Programa de Cursos 2011 / Matemática - Ensino Fundamental / 2º. ao 5º. ano

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa de Cursos 2011 / Matemática - Ensino Fundamental / 2º. ao 5º. ano"

Transcrição

1 Sugestões de jogos Os jogos que apresentamos neste material envolvem diversos conceitos e procedimentos matemáticos, com variações nos níveis de complexidade e destinados a um ou mais grupos de ensino, pois muitos desses jogos podem ser utilizados em um ou mais anos. Um jogo de 3º. ano que pode ser utilizado para introduzir um conceito, pode ser utilizado em um 4º. ano para retomar um conceito. Sugestões de jogos para: Explorar um conteúdo O PORQUINHO Número de jogadores Dois participantes. Objetivo pedagógico Explorar adição de números naturais. Material necessário Uma folha de papel sulfite. Um dado. Regras Cada jogador, na sua vez, lança o dado quantas vezes quiser. Em cada lançamento, adiciona o número de pontos da face superior do dado aos pontos anteriores ao lançamento. Se sair 1, perde todos os pontos ganhos até o momento e passa a vez para o adversário. O jogador poderá parar os lançamentos quando quiser, somar o total de pontos e passar o dado para o adversário. Ganha o jogo quem atingir 100 pontos por primeiro. 1

2 OS PORQUINHOS Número de jogadores Dois participantes. Objetivo pedagógico Explorar adição de números naturais. Explorar a ideia de dobro. Material necessário Uma folha de papel sulfite. Dois dados. Regras Cada jogador, na sua vez, lança os dados quantas vezes quiser. Em cada lançamento, adiciona ou multiplica o número de pontos da face superior dos dados. Em seguida, esses pontos deverão ser somados aos pontos anteriores ao lançamento. Se sair 1 ponto em apenas um dos dados, o jogador não ganha ponto e passa a vez para o adversário. Caso a quantidade 1 apareça nos dois dados, chamamos de doble. Quando isso acontecer, o jogador recebe um bônus de 30 pontos e passa a vez para o adversário. Em todos os outros dobles, o jogador deverá duplicar a soma ou o produto de pontos dos dois dados. Ganha o jogo quem atingir 200 pontos, se for utilizado o jogo com a adição dos pontos dos dados; ou 300 pontos, se for utilizada a multiplicação dos pontos dos dados. Após o jogo O professor poderá explorar: dobro, triplo, adição, cáclulo mental e outros. 2

3 Atividades 1. Roberto lançou 5 vezes um mesmo dado e finalizou a rodada com 20 pontos. Quais as possíveis combinações que saíram nos dados? 2. Juliana lançou dois dados de uma única vez e obteve 7 pontos. Quais as possíveis combinações de pontos que saíram nos dados? 3. Ana lançou dois dados de uma única vez e obteve 24 pontos. Quais as quantidades de pontos que saíram nos dados? 4. Carlos jogou dois dados e tirou as quantidades 5 e 8. Quantos pontos ele fez? Depois, jogou novamente dois dados. Juntou os valores e deu 33. Quantos pontos saiu em cada dado? 5. Mariana lançou dois dados uma única vez e obteve 30 pontos. Quantos pontos apareceram na face de cada dado? Introduzir um conteúdo JOGO DA SIMETRIA Número de jogadores Dois participantes. Objetivo pedagógico Explorar a ideia de simetria. Material necessário Uma folha de papel sulfite. Duas canetas. Regras Dobrar a folha de papel sulfite ao meio. Cada metade pertencerá a um jogador. 3

4 Cada jogador desenhará 5 aviões pequenos em qualquer lugar da sua metade de papel. Jogador A Jogador B Na primeira jogada, o jogador A fará, em sua metade de papel, um ponto localizado simetricamente (estimativa) a um dos aviões feito pelo jogador B. Jogador A Jogador B Dobra-se então a folha, e rabisca-se atrás do ponto feito pelo jogador A. Jogador A Jogador B Desdobre a folha e verifique se o ponto atingiu o avião do adversário. Jogador A Jogador B O mesmo será feito pelo jogador B. 4

5 Ganha o jogo quem atingir primeiro os cinco aviões do adversário. Após o jogo Explorar eixo de simetria e pontos simétricos. Atividade Pinte no quadriculado, onde estão localizados os aviões simétricos aos avões A, B e C, a partir do eixo de simetria. Explorar um conteúdo JOGO DOS EMPILHAMENTOS Número de jogadores Dois a quatro participantes. Objetivo pedagógico Relacionar figuras bidimensionais e tridimensionais. Explorar diferentes vistas de um mesmo empilhamento. 5

6 Utilizar coordenadas para localização de um objeto. Material necessário Grupos de 6 marcadores para cada jogador, sendo cada grupo de marcadores de uma cor diferente. Tabuleiro, conforme modelo. Modelo A B C D Fichas contendo o desenho da vista frontal, lateral ou superior de um dos empilhamentos do tabuleiro. Exemplo: Quatro cartas X, conforme modelo. 6

7 Regras Cada jogador deverá escolher um grupo de 6 marcadores da mesma cor. Os jogadores decidem quem começa. O primeiro jogador retira uma ficha do monte e procura um empilhamento que possua a vista (superior, lateral ou frontal) desenhada na ficha. O jogador que primeiro encontrar o empilhamento que apresenta a vista mostrada na ficha, coloca um marcador sobre o desenho e os demais colegas fazem a conferência. Caso o aluno tenha errado a resposta, ele ganha uma carta X e o jogo continua até que um dos jogadores aponte o empilhamento correto. Cada aluno pode dar apenas um palpite errado por rodada. O segundo palpite errado elimina o jogador da rodada. O segundo jogador retira outra ficha do monte e o procedimento se repete. Acabando a rodada, o terceiro jogador retira outra ficha e, assim, sucessivamente. Vence o jogo quem acertar a maior quantidade de empilhamentos em um determinado tempo estabelecido pelo grupo. (Obs.: Ou quem tiver mais marcadores no tabuleiro). Obs.: Seria interessante que cada grupo de jogadores tivesse os 5 cubos com as cores especificadas para que todos pudessem conferir suas respostas. Após o jogo Explorar vistas de outros empilhamentos ou objetos, sejam elas frontal, lateral, superior. Construir empilhamentos, dadas algumas vistas. Reproduzir empilhamentos em malhas quadriculadas. Solicitar ao aluno que procure imagens em revistas e jornais, nas quais possam ser identificadas as vistas. 7

8 Atividades 1. Observe o empilhamento. Represente, no quadriculado, a vista superior e a lateral desse empilhamento. vista superior vista lateral 2. Observe duas vistas de um mesmo empilhamento. vista lateral Com os seus cubos, monte o empilhamento. vista frontal Explorar um conteúdo PAR OU ÍMPAR Número de jogadores Dois participantes. 8

9 Objetivo pedagógico Realizar cálculos mentais, escritos e na calculadora. Identificar números pares e ímpares. Explorar adição, subtração e multiplicação. Material necessário Uma folha de papel branco, uma caneta e uma calculadora. Regras Cada um dos dígitos da calculadora (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9) poderá ser usado uma só vez. As operações permitidas são: adição e subtração. O jogador escolhe par ou ímpar. Se escolher par, ele tentará fazer com que o número final do jogo seja par. O mesmo acontece se ele escolher ímpar. O primeiro jogador escolhe um número e tecla na calculadora. O segundo jogador escolhe outro número e realiza uma operação na calculadora. Os jogadores devem fazer os cálculos com os números que ainda restam para que o resultado final seja par ou ímpar. Após o jogo Elaborar situações-problema envolvendo as ideias do jogo. Discutir com alunos como identificar se um número é par ou ímpar. Atividade Um carteiro foi distribuir cartas para os moradores de uma rua. Na imagem, que representa apenas o início dessa rua, as casas de números pares estão de um lado e as de números ímpares, de outro. Nos dois lados, a numeração está em ordem crescente. 9

10 51, 62, 13, 97, 43, 14, 83 O carteiro decidiu que, para fazer a distribuição, irá atravessar a rua uma única vez. Como ele poderia arrumar as cartas para facilitar seu trabalho? Fonte: Gestar Explorar um conteúdo Aprofundar um conteúdo TERMÔMETRO MALUCO Número de jogadores Dois a quatro participantes. Objetivo pedagógico Realizar cálculos mentais. Atribuir significado ao conteúdo desenvolvido. Localizar números na reta numérica. Material necessário Papel sulfite branco. 10

11 Papel cartão vermelho. Palito de sorvete. Cola ou durex. Tesoura. Fichas conforme modelo. Modelo de termômetro: Fazer um pacote com o desenho de um termômetro externamente. Para alunos do 4º. e 5º. ano o termômetro pode ir de -20º a +20º. Recortar Dobrar Passar cola pelo lado interno do papel e colar na tira de papel que contém o desenho do termômetro. Recortar uma tira de papel cartão vermelho e colar no palito de sorvete. Esta tira deverá entrar dentro do pacote. Resultado final. 11

12 Fichas Regras Cada jogador deverá ter o seu próprio termômetro. Cada jogador, na sua vez, retira uma ficha e começa a marcar a temperatura no termômetro. Caso na ficha tenha um número negativo, a temperatura cai, e caso tenha o número positivo, a temperatura aumenta. O zero significa que a temperatura se mantém. Caso o jogador retire um número negativo e a temperatura tenha que ser abaixo de zero, o jogador fica no zero grau e perde o jogo. Ou seja, congela. Quando o jogador chegar em 40º graus, também perde. O jogador se queima. Ganha quem ficar por ultimo com o termômetro. Após o jogo Elaborar situações-problema que envolvam as ideias do jogo. Atividades 1. Em um determinado dia, em Belém, às 8h da manhã, a temperatura era de 25 graus e, às 15h, 38 graus. Marque essas temperaturas no termômetro e verifique quantos graus a temperatura aumentou nesse período de tempo. Que operação matemática você utilizaria para explicar o seu raciocínio? 2. Em São Joaquim (SC), a temperatura mínima chegou a 3 graus abaixo de zero. Como você registraria essa temperatura? 12

13 Indique, no termômetro, a temperatura mínima registrada em São Joaquim. 3. Leia as informações. Marque na reta numérica as idades dessas 3 crianças. Quem foi o primeiro a nascer? Explorar um conteúdo COMBATE DOS NÚMEROS Número de jogadores Dois participantes. Objetivo pedagógico Explorar a comparação de números naturais ou decimais. Explorar adição de números naturais ou decimais. 13

14 Material necessário Tabuleiro com 8 quadrados x 8 quadrados. 32 fichas em papel, sendo 16 delas de uma mesma cor e 16 de outra cor. tabuleiro fichas Regras Cada jogador deve escrever um número natural ou decimal em cada uma das 16 fichas. Para os números naturais: - Confecionar duas fichas de cada um destes números: 1, 2, 3, 4 e 5 e Confeccionar uma ficha para cada um destes números: 6, 7, 8 e 9. (Obs.: O intervalo de números pode variar de acordo com a/o série/ano em que esse jogo seja trabalhado). - Os números decimais, devem ser escolhidos pelos alunos aleatoriamente. Cada jogador escolhe um lado do tabuleiro (ficando um oposto ao outro) e distribui as 16 fichas nas duas primeiras linhas do tabuleiro. Cada jogador poderá andar uma casa por vez: para a frente ou para os lados. Para atacar o adversário, basta que a peça dele esteja do lado direito, esquerdo ou à frente da sua. Se o número contido na peça do adversário for menor, você recolhe a peça do adversário do tabuleiro e coloca a sua no lugar. Caso a sua peça tenha o menor valor, você perde a peça e o adversário toma o seu lugar. 14

15 Não é possível andar e atacar para trás. Cada peça colocada na primeira linha do adversário significa pontos ganhos e não poderá mais ser removida. Ganha quem, ao final do jogo, somar o maior número de pontos contidos nas peças que sobraram no tabuleiro. Atividades 1. Juliana estava jogando com Laura. Em um determinado momento, Juliana atacou Laura com uma peça de número 7 e ganhou. Quais as prováveis peças de Laura? 2. Em um outro momento, Laura atacou Juliana com uma peça de número 5 e perdeu. Que número poderia estar na peça de Juliana? 3. Juliana terminou o jogo com as peças de números 5 e 10, enquanto Laura terminou o jogo com 3 peças, a de número 3, a de número 8 e a de número 4. Quem ganhou o jogo? 4. No final do jogo, Laura obteve um total de 8 pontos e Juliana terminou com 2 peças apenas e venceu Laura. Com que peças Juliana pode ter terminado o jogo? 5. Laura deseja ganhar de Juliana. Somou o valor das duas peças que sobraram e totalizou 13 pontos. Juliana terminou o jogo com 3 peças. Somando os valores das duas primeiras peças, ela já possui 9 pontos. Que valor deve estar escrito na terceira peça para que Laura realize seu desejo? Explorar um conteúdo MÃO COM MÃO Número de jogadores Todos os alunos da turma. Objetivo pedagógico Explorar a memorização da tabuada. 15

16 Material necessário Cartelas com os algarismos de 0 a 9 para cada grupo de 10 alunos. Algumas cartelas contendo uma operação de multiplicação (12 x 4) e outras cartelas contendo somente o produto (48). Regras Divida a turma em grupos de 10 alunos. Misture em uma sacola as cartelas contendo multiplicações e produtos. Cada grupo ganha placas contendo algarismos de 0 a 9. O professor sorteia uma cartela contendo uma multiplicação ou um produto. - Caso a cartela sorteada contenha uma multiplicação, os participantes do grupo devem decidir quais algarismos representam o resultado dessa multiplicação. Um aluno do grupo deve ir até o professor para validar o resultado. - Caso a cartela sorteada seja um produto, todas as equipes participam da rodada. Cada equipe deve decidir quais algarismos representam os fatores que resultam no produto sorteado. Obs.: Caso seja a vez de uma determinada equipe e o professor sorteie a cartela do produto, ela perderá a vez de jogar sozinha, pois a rodada valerá para todas as equipes! A cada acerto a equipe ganha 1 ponto. Vence a equipe que ao final do jogo (o professor decide o número de rodadas) obtiver a maior quantidade de pontos. Após o jogo O professor poderá criar situações ocorridas no jogo para que os alunos explorem as multiplicações no caderno. Atividades 1. Se o professor tivesse sorteado o produto 80, quais os algarismos que deveriam ser entregues ao professor? 16

17 2. Se o professor sorteasse a multiplicação 12 x 13, quais os algarismos que deveriam ser entregues ao professor? 3. Em uma rodada, o grupo A decidiu que os algarismos 1, 4 e 2 deveriam ser entregues ao professor para representar o produto da multiplicação sorteada. Que multiplicação pode ter sido sorteada nessa rodada? Agilizando a tabuada Sugestão para tabuadas em que os fatores são de 6 a 9. Abaixe dois dedos (7 é dois a mais que 5). Abaixe um dedo (6 é um a mais que 5) O total de dedos abaixados é o total de dezenas do produto: 3 dedos (3 dezenas = 30 unidades). A quantidade de dedos esticados (3 e 4) devem ser multiplicados: 3 x 4 = 12. Agora é só adicionar: = 42. Sugestão para a tabuada do 9. 17

18 Caso você tenha que responder quanto é 4 x 9, abaixe o dedo que corresponde ao número 4. A quantidade de dedos que ficaram em pé do lado esquerdo do dedo abaixado representam as dezenas e a quantidade de dedos que ficaram em pé do lado direito do dedo abaixado representam as unidades. Explorar um conteúdo CARA A CARA DOS POLIEDROS Número de jogadores Dois participantes. Objetivo pedagógico Explorar características de figuras geométricas planas e espaciais. Identificar semelhanças e diferenças entre essas figuras. Material necessário Folha contendo o desenho de figuras geométricas planas e espaciais, conforme modelo (anexo 01). Regras Cada jogador deverá levantar as cartas do tabuleiro. As cartas do tabuleiro ficam viradas para o jogador. Cada jogador escreve em um papel o nome de uma figura geométrica plana ou espacial que está no tabuleiro para o adversário adivinhar. Os jogadores decidem quem começa o jogo. O primeiro jogador deve fazer uma pergunta envolvendo uma característica da figura escolhida pelo adversário. 18

19 Exemplo: A figura que você escolheu é plana? O adversário somente poderá responder sim ou não. O jogo procede dessa forma, e cada jogador faz apenas uma pergunta para o adversário em cada jogada. O primeiro jogador que descobrir a figura geométrica escolhida pelo adversário ganha o jogo. Após o jogo O professor poderá explorar: as características de cada figura geométrica, seja ela plana ou espacial; as planificações das figuras geométricas espaciais; a quantidade de vértices, arestas e faces das figuras espaciais; vistas das figuras espaciais. Atividades 1. Quantos vértices, faces e arestas tem o cubo? 2. Desenhe a vista frontal de um cone. 3. Qual ou quais figura(s) geométrica(s) plana(s) possuem (possui) mais de 4 lados? 4. Qual o nome da figura que possui 6 lados? 19

20 Anexo 01 Cubo Quadrado Pirâmide de base triangular Esfera Hexágono Pirâmide de base pentagonal Pirâmide de base hexagonal Prisma de base quadrada Prisma de base triangular Círculo Prisma de base hexagonal Paralelogramo Trapézio Retângulo Triângulo Paralelepípedo Cilindro Cone Losango Pentágono 20

21 Referência Bibliográfica ALVES, Eva Maria Siqueira. A ludicidade e o ensino da matemática: uma prática possível. Campinas: Papirus, BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: matemática Ensino de 1.ª a 4.ª série. Brasília: MEC, KALEFF, Ana Maria M. R.; REI, Dulce Monteiro; GARCIA, Simone dos Santos. Quebra-cabeças geométricos e formas planas. Niterói: EduFF, LARA, Isabel Cristina Machado de. Jogando com a Matemática na educação infantil e séries iniciais. São Paulo: Rêspel, SMOLE, Kátia Stocco; DINIZ, Maria Ignez; CÂNDIDO, Patrícia. Cadernos do Mathema: jogos de matemática do 1º. ao 5º. ano. Porto Alegre: Artmed,

PROPOSTAS DE TRABALHO PARA OS ALUNOS A PARTIR DE JOGOS 2º ANO. Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática

PROPOSTAS DE TRABALHO PARA OS ALUNOS A PARTIR DE JOGOS 2º ANO. Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática PROPOSTAS DE TRABALHO PARA OS ALUNOS A PARTIR DE JOGOS 2º ANO Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática Piraquara Abril/214 1 JOGOS E PROPOSTAS DE TRABALHO PARA OS ALUNOS JOGO DOS 6 PALITOS

Leia mais

PLANOS DE TRABALHO MATEMÁTICA 2º ANO

PLANOS DE TRABALHO MATEMÁTICA 2º ANO PLANOS DE TRABALHO MATEMÁTICA 2º ANO Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática Piraquara Março/2014 PLANO DE TRABALHO - 2º ANO CONTEÚDOS OBJETIVOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Geometria: -

Leia mais

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual / Critérios de avaliação. Disciplina: Matemática 2.º ano 2015/2016

DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110. Planificação Anual / Critérios de avaliação. Disciplina: Matemática 2.º ano 2015/2016 DEPARTAMENTO DE 1º Ciclo - Grupo 110 Planificação Anual / Critérios de avaliação Disciplina: Matemática 2.º ano 2015/2016 Domínio (Unidade/ tema) Subdomínio/Conteúdos Metas de Aprendizagem Estratégias/

Leia mais

A PROBLEMATIZAÇÃO DE JOGOS COMO ESTRATÉGIA DE APRENDIZAGEM PARA AS QUATRO OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS

A PROBLEMATIZAÇÃO DE JOGOS COMO ESTRATÉGIA DE APRENDIZAGEM PARA AS QUATRO OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS A PROBLEMATIZAÇÃO DE JOGOS COMO ESTRATÉGIA DE APRENDIZAGEM PARA AS QUATRO OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS Cristiane Borges Angelo (Orientadora) Emmanuel De Sousa Fernandes Falcão (Orientador) Vilmara Luiza Almeida

Leia mais

O USO DE JOGOS PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA

O USO DE JOGOS PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA O USO DE JOGOS PARA O ENSINO DA MATEMÁTICA Rosalina Maria de Lima Leite do Nascimento Universidade Estadual de Goiás rosall@ueg.br Lorrana Thalita Silva Rodrigues Universidade Estadual de Goiás lorrana@hotmail.com

Leia mais

REGRAS DOS JOGOS TRABALHADOS NO PROJETO BRINCANDO COM A MATEMÁTICA

REGRAS DOS JOGOS TRABALHADOS NO PROJETO BRINCANDO COM A MATEMÁTICA REGRAS DOS JOGOS TRABALHADOS NO PROJETO BRINCANDO COM A MATEMÁTICA 1- JOGO DAS OPERAÇÕES a) Aprendizagem: Resolver adições e subtrações em situações-problema referentes ao campo aditivo. 1 dado com os

Leia mais

Setor de Educação de Jovens e Adultos FUNDAÇÃO BRADESCO

Setor de Educação de Jovens e Adultos FUNDAÇÃO BRADESCO Setor de Educação de Jovens e Adultos FUNDAÇÃO BRADESCO Coletânea de Jogos e Materiais Manipuláveis SUMÁRIO 1 Apresentação 3 2 Contribuição dos jogos para o ensino da Matemática 4 3 Coletânea 5 3.1 Eixo:

Leia mais

Classificar poliedros identificando-os pelos nomes.

Classificar poliedros identificando-os pelos nomes. ENSINO DE GEOMETRIA NO ENSINO MÉDIO POR MEIO DE JOGOS Leidian da Silva Moreira, FAJESU, keit_julie@hotmail.com Philipe Rocha Cardoso, FAJESU, philipexyx@hotmail.com Daniela Souza Lima, danielasouzza@hotmail.com

Leia mais

REGINA APARECIDA DE OLIVEIRA ASSESSORIA PEDAGÓGICA DE MATEMÁTICA LONDRINA, SETEMBRO DE 2011.

REGINA APARECIDA DE OLIVEIRA ASSESSORIA PEDAGÓGICA DE MATEMÁTICA LONDRINA, SETEMBRO DE 2011. REGINA APARECIDA DE OLIVEIRA ASSESSORIA PEDAGÓGICA DE MATEMÁTICA LONDRINA, SETEMBRO DE 2011. 2 Planejamento de aula abordando alguns conteúdos de Geometria. Sugestão para: Educação Infantil e 1º ano. Tema

Leia mais

Memória 3D - figura e palavra

Memória 3D - figura e palavra DICAS DE JOGOS PARA ALFABETIZAR Silabário Para jogar: Se não houver a possibilidade de construir um silabário para cada criança, será necessário um para cada grupo de 3 ou 4 crianças. Formas de jogar:

Leia mais

Não dá para jogar porque a casa 7 já está fechada!

Não dá para jogar porque a casa 7 já está fechada! ATVDADES 1 2 3 4 5 6 7 8 9 1 6 8 3 7 4 9 e Ou e Ou e Ou e Ou só o 2 5 CÉLLUS Feche a caixa 1 O E 2 O ANOS Diferentes possibilidades de adição para obter o mesmo resultado Agrupamentos para adicionar mais

Leia mais

SUMÁRIO. 1.Apresentação... 03. 2. Descrição do catálogo... 05. 2.1.Quadro de Atividades/Jogos... 06. 2.2. Índice de atividades e jogos...

SUMÁRIO. 1.Apresentação... 03. 2. Descrição do catálogo... 05. 2.1.Quadro de Atividades/Jogos... 06. 2.2. Índice de atividades e jogos... LABORATÓRIO DE ENSINO DE MATEMÁTICA JOGOS E ATIVIDADES 1 SUMÁRIO 1.Apresentação... 03 2. Descrição do catálogo... 05 2.1.Quadro de Atividades/Jogos... 06 2.2. Índice de atividades e jogos... 10 2.3.Fichas

Leia mais

PROJETO : Jogando e aprendendo com a matemática

PROJETO : Jogando e aprendendo com a matemática Prefeitura Municipal de Rafael Jambeiro Secretaria de Educação PROJETO : Jogando e aprendendo com a matemática Área: Matemática Elaborado por : Cristiane M. Rios Coordenadora da SME 1.Apresentação Ensinar

Leia mais

PLANO DE TRABALHO 1 MATEMÁTICA 4º ANO GEOMETRIA. Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática

PLANO DE TRABALHO 1 MATEMÁTICA 4º ANO GEOMETRIA. Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática PLANO DE TRABALHO 1 MATEMÁTICA 4º ANO GEOMETRIA Adriana da Silva Santi Coordenação Pedagógica de Matemática Piraquara Abril/2015 1 CONTEÚDOS - Poliedros: prismas e pirâmides. - Corpos Redondos: cone, cilindro

Leia mais

O LÚDICO: SUA IMPORTÂNCIA NO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

O LÚDICO: SUA IMPORTÂNCIA NO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL O LÚDICO: SUA IMPORTÂNCIA NO ENSINO APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL GT 01 Educação Matemática no Ensino Fundamental : Anos iniciais e anos finais Maria Christina Schettert Moraes UNICRUZ

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES E JOGOS: MATERIAL DOURADO E OUTROS RECURSOS

CADERNO DE ATIVIDADES E JOGOS: MATERIAL DOURADO E OUTROS RECURSOS SECRETARIA DE EDUCAÇÃO / DIRETORIA PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE ENSINO FUNDAMENTAL CADERNO DE ATIVIDADES E JOGOS: MATERIAL DOURADO E OUTROS RECURSOS Regina Aparecida de Oliveira Assessoria Pedagógica de Matemática

Leia mais

MATEMÁTICA com jogos e atividades

MATEMÁTICA com jogos e atividades 2012 MATEMÁTICA com jogos e atividades Solange Moll Passos Psicopedagoga Clínica e Institucional ABPp-SC 369/2009 www.psicosol.com 1 APRESENTAÇÃO... 3 JOGOS... 4 1 QUEBRA-CABEÇA TRIÂNGULO DAS DEZENAS...

Leia mais

TRANSFORMANDO O JOGO DA VELHA EM UMA EXPERIÊNCIA PRAZEROSA 1 Sabrine Costa Oliveira 2

TRANSFORMANDO O JOGO DA VELHA EM UMA EXPERIÊNCIA PRAZEROSA 1 Sabrine Costa Oliveira 2 TRANSFORMANDO O JOGO DA VELHA EM UMA EXPERIÊNCIA PRAZEROSA 1 Sabrine Costa Oliveira 2 IFES danielly.fraga@live.com Danielly Fraga Santana 3 IFES binecosta@gmail.com Dilza Côco 4 IFES/UFES dilzacoco@gmail.com

Leia mais

JOGO DAS TRÊS CARTAS E.E. Prof. JOSÉ AMÉRICO DE ALMEIDA Sala 2 1ª Sessão

JOGO DAS TRÊS CARTAS E.E. Prof. JOSÉ AMÉRICO DE ALMEIDA Sala 2 1ª Sessão JOGO DAS TRÊS CARTAS E.E. Prof. JOSÉ AMÉRICO DE ALMEIDA Sala 2 1ª Sessão Professor(es) Apresentador(es): Patrícia Penteado Fernandes Scomparim Shirlene Alves Cardoso Realização: Foco A partir da formação

Leia mais

A calculadora e a aprendizagem da Matemática nos primeiros anos

A calculadora e a aprendizagem da Matemática nos primeiros anos Formação Contínua em Matemática para Professores dos 1º e 2º ciclos 2007-2008 A calculadora e a aprendizagem da Matemática nos primeiros anos I. Construir conceitos matemáticos Exploração de sequências

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA:

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: 13. CONEX Pôster Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA AVANÇANDO

Leia mais

Coordenadoria de Educação III CADERNO DE APOIO PEDAGÓGICO. Matemática aluno CICLO

Coordenadoria de Educação III CADERNO DE APOIO PEDAGÓGICO. Matemática aluno CICLO Coordenadoria de Educação III CADERNO DE APOIO PEDAGÓGICO Matemática aluno CICLO CICLO Caderno 3 Atividade 3 Coordenadoria de Educação Eduardo Paes Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro Profª Claudia Costin

Leia mais

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 5º ANO

Coordenadoria de Educação CADERNO DE REVISÃO-2011. Matemática Aluno (a) 5º ANO CADERNO DE REVISÃO-2011 Matemática Aluno (a) 5º ANO Caderno de revisão FICHA 1 COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO examesqueiros Os Números gloriabrindes.com.br noticias.terra.com.br cidadesaopaulo.olx... displaypaineis.com.br

Leia mais

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR APRESENTAÇÃO Olá professor, Essa apostila apresenta jogos matemáticos que foram doados a uma escola de Blumenau como parte de uma ação do Movimento Nós Podemos Blumenau.

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL e 1 o ANO

EDUCAÇÃO INFANTIL e 1 o ANO EDUCAÇÃO INFANTIL e 1 o ANO (Materiais Complementares) SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA A CONSTRUÇÃO DA BASE ALFABÉTICA 1. Jogo do correio: as crianças escrevem mensagens e as colocam num envelope com o nome

Leia mais

Palavras-chave: jogos de matemática, aprendizagem, dinamicidade

Palavras-chave: jogos de matemática, aprendizagem, dinamicidade O JOGO COMO MÉTODO DE ENSINO NAS AULAS DE MATEMÁTICA Ana Carla da Silva Santos i Ana Paula Araújo da Silva Cledineide Medeiros de Araújo Joedna Loyse de Souza Morais O presente trabalho denominado "O jogo

Leia mais

RECURSOS DIDÁTICOS E SUA UTILIZAÇÃO NO ENSINO DE MATEMÁTICA

RECURSOS DIDÁTICOS E SUA UTILIZAÇÃO NO ENSINO DE MATEMÁTICA RECURSOS DIDÁTICOS E SUA UTILIZAÇÃO NO ENSINO DE MATEMÁTICA Resumo: Com o enfoque na metodologia de resolução de problemas, nós, bolsistas do PIBID Matemática da UFPR, elaboramos algumas atividades destinadas

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES DE MATEMÁTICA

CADERNO DE ATIVIDADES DE MATEMÁTICA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO / DIRETORIA PEDAGÓGICA GERÊNCIA DE ENSINO FUNDAMENTAL CADERNO DE ATIVIDADES DE MATEMÁTICA de Keiko Kasza Assessoria Pedagógica de Matemática Regina Aparecida de Oliveira Londrina,

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 34, Toledo PR Fone: 377-850 PLANEJAMENTO ANUAL DE MATEMÁTICA 5º Ano PROFESSORAS: JESSICA ALINE

Leia mais

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM

CURRÍCULO 1º ANO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM CURRÍCULO do ENSINO UNDAMENTAL LINGUAGEM ORALIDADE Formar frases com seqüência e sentido. Relacionar palavras que iniciam com vogais. Associar primeira letra/som em palavras iniciadas por vogal. Falar

Leia mais

GINCANA MATEMÁTICA, UM JEITO NOVO DE APRENDER MATEMÁTICA!

GINCANA MATEMÁTICA, UM JEITO NOVO DE APRENDER MATEMÁTICA! ISSN 2177-9139 GINCANA MATEMÁTICA, UM JEITO NOVO DE APRENDER MATEMÁTICA! Thaís Eduarda Ávila da Silveira thaisuab3@gmail.com Universidade Federal de Pelotas, Pólo Sapucaia do Sul, 92990-000 Sapucaia do

Leia mais

Estatística e probabilidade em situações do cotidiano. Aplicar corretamente em suas pesquisas os conceitos estudados previamente.

Estatística e probabilidade em situações do cotidiano. Aplicar corretamente em suas pesquisas os conceitos estudados previamente. As atividades propostas têm como objetivo fazer o aluno compreender de forma prática a aplicação da estatística e da probabilidade. le deverá ser capaz de efetuar pesquisas, organizando-as em tabelas de

Leia mais

JOGOS QUE CONSTAM DO KIT DE REFORÇO ESCOLAR

JOGOS QUE CONSTAM DO KIT DE REFORÇO ESCOLAR JOGOS QUE CONSTAM DO KIT DE REFORÇO ESCOLAR DOMINÓ É um jogo onde se combinam a palavra e a figura. Cada jogador recebe 7 peças e segura-as de forma que o adversário não veja. O primeiro jogador coloca

Leia mais

O Pacri na aula de Matemática?! O jogo na abordagem de conceitos

O Pacri na aula de Matemática?! O jogo na abordagem de conceitos O Pacri na aula de Matemática?! O jogo na abordagem de conceitos Maria Cristina Martins, Escola Superior de Educação de Bragança Paula Maria Barros, Escola Superior de Educação de Bragança Introdução O

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO. Plano de aula 05 junho de 2015. Bolsistas: Guimara Bulegon, Maiara Ghiggi e Viviane Polachini

COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO. Plano de aula 05 junho de 2015. Bolsistas: Guimara Bulegon, Maiara Ghiggi e Viviane Polachini COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE BOM RETIRO Plano de aula 05 junho de 2015 Bolsistas: Guimara Bulegon, Maiara Ghiggi e Viviane Polachini Supervisora: Raquel Marchetto Série: 2º ano do Ensino Médio Politécnico

Leia mais

VII MARATONA DE PROGRAMAÇÃO UERJ 17/05/2014. Este caderno contém 12 páginas com a descrição de 10 problemas 1 definidos a seguir:

VII MARATONA DE PROGRAMAÇÃO UERJ 17/05/2014. Este caderno contém 12 páginas com a descrição de 10 problemas 1 definidos a seguir: VII MARATONA DE PROGRAMAÇÃO UERJ 17/05/014 Este caderno contém 1 páginas com a descrição de 10 problemas 1 definidos a seguir: A - Botas B Digito Verificador do passaporte C Jogo da Vida D - A Próxima

Leia mais

O USO DE MATERIAIS CONCRETOS PARA O ENSINO/APRENDIZAGEM DAS OPERAÇÕES ARITMÉTICAS. Maria da Conceição Alves Bezerra mcabst@hotmail.

O USO DE MATERIAIS CONCRETOS PARA O ENSINO/APRENDIZAGEM DAS OPERAÇÕES ARITMÉTICAS. Maria da Conceição Alves Bezerra mcabst@hotmail. O USO DE MATERIAIS CONCRETOS PARA O ENSINO/APRENDIZAGEM DAS OPERAÇÕES ARITMÉTICAS Maria da Conceição Alves Bezerra mcabst@hotmail.com RESUMO: A pesquisa aqui desenvolvida tem como objetivo propiciar elementos

Leia mais

DIA DA MATEMÁTICA O IMPACTO DO JOGO EM SALA DE AULA

DIA DA MATEMÁTICA O IMPACTO DO JOGO EM SALA DE AULA ISSN 2316-7785 DIA DA MATEMÁTICA O IMPACTO DO JOGO EM SALA DE AULA Juliana Diniz Lima ju.diniz.991@hotmail.com Olino Roger Kuffner orogerkd@hotmail.com Fernanda Souza nanda1988_sf@hotmail.com Vanessa Nolibos

Leia mais

Abordagem de geometria no ensino médio partindo de poliedros

Abordagem de geometria no ensino médio partindo de poliedros Abordagem de geometria no ensino médio partindo de poliedros José Luiz Magalhães de Freitas INMA/UFMS e-mail: joseluizufms2@gmail.com Marilena Bittar INMA/UFMS e-mail: marilenabittar@gmail.com O objetivo

Leia mais

TEIA TEIA DO DO SABER SABER

TEIA TEIA DO DO SABER SABER TEIA TEIA DO DO SABER SABER 2005 Fundação de Apoio às Ciências: Humanas, Exatas e Naturais GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO - REGIÃO DE RIBEIRÃO PRETO

Leia mais

Bolsistas: Karla Kamila Maia dos Santos, Edwin Castro Fernandes dos Santos e Lucas Vinicius de Lucena. Supervisor: Jonimar Pereira de Araújo

Bolsistas: Karla Kamila Maia dos Santos, Edwin Castro Fernandes dos Santos e Lucas Vinicius de Lucena. Supervisor: Jonimar Pereira de Araújo UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR ANTÔNIO ALADIM DE ARAÚJO EEAA Bolsistas: Karla Kamila Maia dos Santos,

Leia mais

1º Feira de Jogos. A Estação do Conhecimento

1º Feira de Jogos. A Estação do Conhecimento 1º Feira de Jogos A Estação do Conhecimento Foi realizada, nesta sexta-feira dia 15 de junho de 2012, a primeira feira de jogos lúdicos, no Colégio Estadual Izidoro Luiz Cerávolo pelos educandos participantes

Leia mais

Crimes e mistérios que só a Matemática resolve?

Crimes e mistérios que só a Matemática resolve? ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO DE MATEMÁTICA 1ª Unidade Letiva/2015 PROFESSOR(A): ERICA FERRÃO BORTOLUCCI 7º ANO NOME DO(A) ALUNO(A): Nº TURMA: 7J Data / / 2015 Ciente: ASSINATURA DO RESPONSÁVEL Observações

Leia mais

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil

PIBID/FSDB. Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PIBID/FSDB Autoras: Bolsistas ID da Educação Infantil PROJETO DIDÁTICO: BRINCANDO COM FORMAS E CORES Turma: Berçário II, Maternal I e II, Jardim I e II Duração: 2 meses. Objetivo Compartilhado: Aprofundar

Leia mais

Matemática PROJETO INTENSIVO NO CICLO I 3 O ANO

Matemática PROJETO INTENSIVO NO CICLO I 3 O ANO Matemática PROJETO INTENSIVO NO CICLO I 3 O ANO 141 Números naturais Quadro de números Atividade 1 O QUADRO DE NÚMEROS Abaixo está um quadro de números que você pode consultá-lo sempre que precisar. QUADRO

Leia mais

3.ª e 4.ª SÉRIES/4.º e 5.º ANOS

3.ª e 4.ª SÉRIES/4.º e 5.º ANOS 3.ª e 4.ª SÉRIES/4.º e 5.º ANOS 1) Qual das planificações abaixo não é a planificação de um cubo? Resposta: I Existem 11 planificações diferentes para o cubo, indicadas pelas letras A, B, C, D, E, F, G,

Leia mais

Nome: Turma: Unidade: 2º SIMULADO - 7º ANO LÓGICA, CONTEÚDO. 45 Questões Dia: 27 de Agosto - quinta-feira EDUCANDO PARA SEMPRE

Nome: Turma: Unidade: 2º SIMULADO - 7º ANO LÓGICA, CONTEÚDO. 45 Questões Dia: 27 de Agosto - quinta-feira EDUCANDO PARA SEMPRE Nome: 2015 Turma: Unidade: 2º SIMULADO - 7º ANO LÓGICA, CONTEÚDO. 45 Questões Dia: 27 de Agosto - quinta-feira EDUCANDO PARA SEMPRE ORIENTAÇÕES PARA APLICAÇÃO DO SIMULADO - 2º TRI 1. O aluno só poderá

Leia mais

CORREÇÕES DE EXERCÍCIOS: NECESSIDADE ACIMA DA OBRIGATORIEDADE

CORREÇÕES DE EXERCÍCIOS: NECESSIDADE ACIMA DA OBRIGATORIEDADE CORREÇÕES DE EXERCÍCIOS: NECESSIDADE ACIMA DA OBRIGATORIEDADE Resumo METZ, Lauro Igor FAEL igormetz@carmo.org.br SASS, Maristela Cristina- FAEL maristelassass@yahoo.com.br ANJOS, Waldina Nunes PMC waleigor@hotmail.com

Leia mais

Jogos Envolvendo Números Inteiros: Um Episódio na Classe de Sandra

Jogos Envolvendo Números Inteiros: Um Episódio na Classe de Sandra Jogos Envolvendo Números Inteiros: Um Episódio na Classe de Sandra Simone Cristina do Amaral Porto 1 GD7 Formação de Professores que Ensinam Matemática Resumo do trabalho. Este artigo discute um projeto

Leia mais

Questão 1 Questão 2 Questão 3 Questão 4 Questão 5 Questão 6 Questão 7 Questão 8 Questão 9

Questão 1 Questão 2 Questão 3 Questão 4 Questão 5 Questão 6 Questão 7 Questão 8 Questão 9 Sumário Questão 1 (Assunto: Operações com números na forma de fração)... Questão (Assunto: Formas geométricas planas)... Questão (Assunto: Potências e raízes)...4 Questão 4 (Assunto: Expressões numéricas)...4

Leia mais

A MATEMÁTICA ATRÁVES DE JOGOS E BRINCADEIRAS: UMA PROPOSTA PARA ALUNOS DE 5º SÉRIES

A MATEMÁTICA ATRÁVES DE JOGOS E BRINCADEIRAS: UMA PROPOSTA PARA ALUNOS DE 5º SÉRIES A MATEMÁTICA ATRÁVES DE JOGOS E BRINCADEIRAS: UMA PROPOSTA PARA ALUNOS DE 5º SÉRIES Haiane Regina de Paula, PIC(UNESPAR/FECILCAM)) Valdir Alves (OR), FECILCAM RESUMO:A pesquisa A Matemática Através de

Leia mais

JOGOS MATEMÁTICOS E AÇÕES DO PROJETO VISITAS

JOGOS MATEMÁTICOS E AÇÕES DO PROJETO VISITAS JOGOS MATEMÁTICOS E AÇÕES DO PROJETO VISITAS Thais Fernanda Pinto 1 Fernando Henrique de Lima 2, Amanda Caroline de Freitas Santos 3, Jefferson Antônio Baêta 4, Maria Gabriela Hortência Mendes Braga 5,

Leia mais

ISBN 5708-9594. Apresentação

ISBN 5708-9594. Apresentação Perfil Eletrônico Apresentação O Perfil Eletrônico é um jogo de tabuleiro cujo objetivo educacional é trabalhar a configuração eletrônica dos elementos químicos utilizando a Tabela Periódica. Para realizar

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO 6º ANO/ENS. FUND. MATEMÁTICA 2011/12 PAG. 02 PROVA DE MATEMÁTICA

CONCURSO DE ADMISSÃO 6º ANO/ENS. FUND. MATEMÁTICA 2011/12 PAG. 02 PROVA DE MATEMÁTICA CONCURSO DE ADMISSÃO 6º ANO/ENS. FUND. MATEMÁTICA 2011/12 PAG. 02 PROVA DE MATEMÁTICA Marque no cartão-resposta anexo a única opção correta correspondente a cada questão. 1. O professor Aurélio escreveu

Leia mais

JOGOS MATEMÁTICOS VOLUME II

JOGOS MATEMÁTICOS VOLUME II JOGOS MATEMÁTICOS VOLUME II 3 o ANO 4 o ANO 5 o ANO JOGOS MATEMÁTICOS 3 o BIMESTRE Governador Cid Ferreira Gomes Vice-Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho Secretária da Educação Maria Izolda Cela

Leia mais

A GEOMETRIA NA MATEMÁTICA DAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

A GEOMETRIA NA MATEMÁTICA DAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Revista da Educação Matemática da UFOP, Vol I, 2011 - X Semana da Matemática e II Semana da Estatística, 2010 ISSN 2237-809X A GEOMETRIA NA MATEMÁTICA DAS SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Régis Luiz

Leia mais

Triângulo Tambor ou Tambu Socador ou Meião. Caxixi Pandeiro Gongo Marimba. Chocalho Adufe Agogô Fungador

Triângulo Tambor ou Tambu Socador ou Meião. Caxixi Pandeiro Gongo Marimba. Chocalho Adufe Agogô Fungador PROFESSOR: EQUIPE DE MATEMÁTICA BANCO DE QUESTÕES - MATEMÁTICA - 5º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Os instrumentos abaixo fazem parte

Leia mais

BRINCADEIRAS AFRICANAS

BRINCADEIRAS AFRICANAS Pesquisa realizada na internet em 22 de junho de 2015. Material de apoio elaborado pela Profª Rosane A. B. Alves. BRINCADEIRAS AFRICANAS Matacuzana: É um jogo de origem africana muito popular em Moçambique.

Leia mais

22/01/2016 terça-feira MATERNAL I EDUCAÇÃO INFANTIL

22/01/2016 terça-feira MATERNAL I EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL I TARDE MATERNAL I MANHÃ 22/01/2016 terça-feira MATERNAL I EDUCAÇÃO INFANTIL MATERNAL I MANHÃ - Antes de executar suas tarefas, revise a parte teórica COORDENAÇÃO MOTORA ATIVIDADES PRÁTICAS RELAXAMENTO

Leia mais

Ensino de Ciências nas séries iniciais: Ideias de atividades práticas

Ensino de Ciências nas séries iniciais: Ideias de atividades práticas Ensino de Ciências nas séries iniciais: Ideias de atividades práticas Lis Rejane Lopes Dutra Alexandre Lopes de Oliveira Lis Rejane Lopes Dutra Alexandre Lopes de Oliveira Produto educacional elaborado

Leia mais

Matemática SSA 2 REVISÃO GERAL 1

Matemática SSA 2 REVISÃO GERAL 1 1. REVISÃO 01 Matemática SSA REVISÃO GERAL 1. Um recipiente com a forma de um cone circular reto de eixo vertical recebe água na razão constante de 1 cm s. A altura do cone mede cm, e o raio de sua base

Leia mais

O TRABALHO COM OS FATOS FUNDAMENTAIS MULTIPLICATIVOS

O TRABALHO COM OS FATOS FUNDAMENTAIS MULTIPLICATIVOS 1 O TRABALHO COM OS FATOS FUNDAMENTAIS MULTIPLICATIVOS Cláudia Queiroz Miranda Secretaria de Educação do Distrito Federal webclaudia33@gmail.com Verônica Larrat Secretaria de Educação do Distrito Federal

Leia mais

LISTA DE MATERIAL - EDUCAÇÃO INFANTIL /2016 MATERNAL I

LISTA DE MATERIAL - EDUCAÇÃO INFANTIL /2016 MATERNAL I MATERNAL I *0i tubo de cola (grande) *01 caderno cartografia 48 folhas e capa dura *01 jogo de baldinho de areia *01 caixinha de massinha para modelar *01 pacote de palitos de sorvete MATERNAL I *01 tubo

Leia mais

OFICINA. Jogos matemáticos - Notações numéricas, quantidades e operações. Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática 08/10/2011

OFICINA. Jogos matemáticos - Notações numéricas, quantidades e operações. Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática 08/10/2011 OFICINA Jogos matemáticos - Notações numéricas, quantidades e operações Letícia Fonseca Reis F. Castro Matemática 08/10/2011 Matemática Uma das finalidades de estudar matemática é aprender como se resolvem

Leia mais

Élida Tamara Prata de Oliveira Praça JOGOS MATEMÁTICOS COM CONTEÚDOS DE 7 ANO APLICADOS A UM ALUNO AUTISTA

Élida Tamara Prata de Oliveira Praça JOGOS MATEMÁTICOS COM CONTEÚDOS DE 7 ANO APLICADOS A UM ALUNO AUTISTA UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS Pós-Graduação em Educação Matemática Mestrado Profissional em Educação Matemática Élida Tamara Prata de Oliveira Praça JOGOS MATEMÁTICOS

Leia mais

A Turma da Tabuada 3

A Turma da Tabuada 3 A Turma da Tabuada 3 Resumo Aprender brincando e brincando para aprender melhor. É dessa forma que a turma da tabuada nos levará a mais uma grande aventura pelo mundo do espaço e das formas. Na primeira

Leia mais

O USO DO JOGO UNO COMO METODOLOGIA PARA O ENSINO DE REGRA DE SINAIS

O USO DO JOGO UNO COMO METODOLOGIA PARA O ENSINO DE REGRA DE SINAIS ISSN 2316-7785 O USO DO JOGO UNO COMO METODOLOGIA PARA O ENSINO DE REGRA DE SINAIS Ingrid Ellen da Silva 1 Universidade Tecnológica Federal do Paraná ingrid.elensilva@gmail.com Pedro Augusto Mazini dos

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de MATEMÁTICA do Ensino Médio Exames Supletivos/2013

Conteúdo Básico Comum (CBC) de MATEMÁTICA do Ensino Médio Exames Supletivos/2013 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

PROJETO: CASA DE BRINQUEDO 1 RELATO DO PROCESSO

PROJETO: CASA DE BRINQUEDO 1 RELATO DO PROCESSO PROJETO: CASA DE BRINQUEDO 1 RELATO DO PROCESSO Áreas: Matemática, Artes Plásticas Transversal: Meio Ambiente Faixa etária: 4 a 5 anos Turma com 30 crianças Duração: agosto a outubro/2004 Produto final:

Leia mais

Três Jogos para o Ensino e Aprendizagem de Números e Operações no Ensino Fundamental

Três Jogos para o Ensino e Aprendizagem de Números e Operações no Ensino Fundamental Três Jogos para o Ensino e Aprendizagem de Números e Operações no Ensino Fundamental José Ricardo de Rezende Zeni Departamento de Matemática Universidade Estadual Paulista (UNESP) Av. Dr. Ariberto Pereira

Leia mais

UMA EXPERIÊNCIA DO PIBID NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE ARACAJU/SERGIPE COM A UTILIZAÇÃO DE JOGOS MATEMÁTICOS

UMA EXPERIÊNCIA DO PIBID NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE ARACAJU/SERGIPE COM A UTILIZAÇÃO DE JOGOS MATEMÁTICOS UMA EXPERIÊNCIA DO PIBID NAS ESCOLAS PÚBLICAS DE ARACAJU/SERGIPE COM A UTILIZAÇÃO DE JOGOS MATEMÁTICOS Resumo Tâmara Azevedo Nascimento tamara_an212@hotmail.com Darlysson Wesley da Silva darlyssonwesley@hotmail.com

Leia mais

Canguru Matemático sem Fronteiras 2011

Canguru Matemático sem Fronteiras 2011 http://www.mat.uc.pt/canguru/ Destinatários: alunos dos 5. e 6. anos de escolaridade Nome: Turma: Duração: 1h30min Não podes usar calculadora. Há apenas uma resposta correcta em cada questão. As questões

Leia mais

OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS

OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS OFICINA DE JOGOS MATEMÁTICOS E MATERIAIS MANIPULÁVEIS Mais informações: Site PIBID: http://www.pibid.ufrn.br/ Site LEM/UFRN: http://www.ccet.ufrn.br/matematica/lemufrn/index.html E-mail do LEM/UFRN: lem2009ufrn@yahoo.com.br

Leia mais

GRÁFICO DE SETORES - O TRABALHO COM TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

GRÁFICO DE SETORES - O TRABALHO COM TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL GRÁFICO DE SETORES - O TRABALHO COM TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Giancarla Giovanelli de Camargo 1 RESUMO A publicação do Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil,em 1998,

Leia mais

JOGOS MATEMÁTICOS E AS HABILIDADES DE CÁLCULO MENTAL 1

JOGOS MATEMÁTICOS E AS HABILIDADES DE CÁLCULO MENTAL 1 JOGOS MATEMÁTICOS E AS HABILIDADES DE CÁLCULO MENTAL 1 Ana Paula Alves Ribeiro Graziela Regina Bossi da Silva Leislaine Mota Silva 2 Vanessa A. Silva³ Viviane A. Zacheu Viana 4 RESUMO O presente artigo

Leia mais

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016

VII JOGOS DOS APOSENTADOS FENACEF 2016 REGULAMENTO TÉCNICO CANASTRA Art. 1º. O torneio de Canastra do VII JOGOS FENACEF, será realizado de acordo com as regras estabelecidas pela FENACEF no Regulamento Geral do VII JOGOS FENACEF, combinado

Leia mais

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento

LIVRO DO PROFESSOR LIBRAS 1 O ANO 35. Espaços da escola. Encaminhamento Atividade 9 Espaços da escola Encaminhamento Leve os alunos para conhecer os espaços da escola: sala de leitura, informática, refeitório, quadra de futebol, parque, etc. Peça para os alunos registrarem

Leia mais

O JOGO COMO ALTERNATIVA PARA AS AULAS DE MATEMÁTICA NAS SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

O JOGO COMO ALTERNATIVA PARA AS AULAS DE MATEMÁTICA NAS SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL O JOGO COMO ALTERNATIVA PARA AS AULAS DE MATEMÁTICA NAS SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL Monica Baeta Marques * INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

Leia mais

Escola Básica de Santa Catarina

Escola Básica de Santa Catarina Escola Básica de Santa Catarina Matemática Assunto Sólidos geométricos. Áreas e Volumes. 9º ano Nome: Nº. Turma: data / / GRUPO I 1. 2. 3. 4. 1 5. 6. 7. 8. 9. 10. GRUPO II 2 GRUPO II (Exame Nacional de

Leia mais

A LEITURA, ESCRITA E JOGOS NO ENSINO DA MATEMÁTICA: o relato de uma experiência na escola pública

A LEITURA, ESCRITA E JOGOS NO ENSINO DA MATEMÁTICA: o relato de uma experiência na escola pública A LEITURA, ESCRITA E JOGOS NO ENSINO DA MATEMÁTICA: o relato de uma experiência na escola pública Luciana Lopes Xavier 1 Odenise Maria Bezerra 2 Resumo O presente trabalho busca relatar uma experiência

Leia mais

ISSN 2316-7785 TRILHA PITAGÓRICA

ISSN 2316-7785 TRILHA PITAGÓRICA ISSN 2316-7785 TRILHA PITAGÓRICA Josiane Bernz Siqueira 1 professoramat_josiane@hotmail.com Lucimara Aparecida Beker 2 lucimarab@outlook.com Viviane Clotilde da Silva 3 vivianeclotildesilva@gmail.com Resumo

Leia mais

Padrões de Desempenho Estudantil

Padrões de Desempenho Estudantil Padrões de Desempenho Estudantil Abaixo do Básico Básico Adequado Avançado Os Padrões de Desempenho são categorias definidas a partir de cortes numéricos que agrupam os níveis da Escala de Proficiência,

Leia mais

(A) 25 (B) 35 (C) 55 (D) 85

(A) 25 (B) 35 (C) 55 (D) 85 D9 Estabelecer relações entre o horário de inicio e termino e ou intervalo da duração de um evento ou acontecimento. D10 Num problema estabelecer trocas entre cédulas e moedas do sistema monetário brasileiro,

Leia mais

Projeto Matemática 5º ano 4ª série. Objetivos

Projeto Matemática 5º ano 4ª série. Objetivos Projeto Matemática 5º ano 4ª série Objetivos - Despertar o pensamento, propiciando a troca de experiências e de conhecimentos. - Fazer com que o aluno saiba debater idéias, levantar hipóteses, elaborar

Leia mais

O JOGO COMO INSTRUMENTO FACILITADOR NO ENSINO DA MATEMÁTICA

O JOGO COMO INSTRUMENTO FACILITADOR NO ENSINO DA MATEMÁTICA 1 O JOGO COMO INSTRUMENTO FACILITADOR NO ENSINO DA MATEMÁTICA Caique Melo de Oliveira Universidade do Estado da Bahia Uneb (Campus IX) caiquemelo@outlook.com Américo Júnior Nunes da Silva 1 Universidade

Leia mais

Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro 1º Ciclo. Critérios de Avaliação. Ano Letivo 2015/16 Disciplina MATEMÁTICA 3.º Ano

Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro 1º Ciclo. Critérios de Avaliação. Ano Letivo 2015/16 Disciplina MATEMÁTICA 3.º Ano Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro 1º Ciclo Critérios de Avaliação Ano Letivo 2015/16 Disciplina MATEMÁTICA 3.º Ano Números e Operações Números naturais Utilizar corretamente os numerais ordinais

Leia mais

Oficina - Álgebra 1. Oficina de CNI EM / Álgebra 1 Material do Monitor. Setor de Educação de Jovens e Adultos. Caro monitor,

Oficina - Álgebra 1. Oficina de CNI EM / Álgebra 1 Material do Monitor. Setor de Educação de Jovens e Adultos. Caro monitor, Oficina - Álgebra 1 Caro monitor, As situações de aprendizagem apresentadas nessa atividade têm como objetivo desenvolver o raciocínio algébrico, e assim, proporcionar que o educando realize a representação

Leia mais

TRABALHO COLABORATIVO NO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE MATEMÁTICA

TRABALHO COLABORATIVO NO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE MATEMÁTICA TRABALHO COLABORATIVO NO DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE MATEMÁTICA Sheila Salles 1 Unesp/Rio Claro shesalles@hotmail.com Dr. Laurizete Ferragut Passos 2 Unesp/Rio Claro laurizet@terra.com.br Público Alvo

Leia mais

ATIVIDADES COM MATERIAIS CONCRETOS PARA O ENSINO DAS OPERAÇÕES ARITMÉTICAS

ATIVIDADES COM MATERIAIS CONCRETOS PARA O ENSINO DAS OPERAÇÕES ARITMÉTICAS ATIVIDADES COM MATERIAIS CONCRETOS PARA O ENSINO DAS OPERAÇÕES ARITMÉTICAS Maria da Conceição Alves Bezerra mcabst@hotmail.com Universidade Federal da Paraíba UFPB VIRTUAL RESUMO: Este minicurso tem como

Leia mais

Projeto Mancala. Objetivo. Objetivo linguístico. Etapas e duração. Procedimentos. Aula 1

Projeto Mancala. Objetivo. Objetivo linguístico. Etapas e duração. Procedimentos. Aula 1 Projeto Mancala Objetivo Aprender sobre jogos de Mancala. Os Mancalas constituem uma família de jogos africanos em que o tabuleiro consiste de duas, três ou quatro fileiras de buracos, nos quais são distribuídas

Leia mais

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml Projeto de formação de professores em Matemática Um projeto exclusivo

Leia mais

A Magia da Matemática Oficina Pedagógica Prof. Ilydio P. de Sá www.magiadamatematica.com

A Magia da Matemática Oficina Pedagógica Prof. Ilydio P. de Sá www.magiadamatematica.com 26 27 28 Atividades sugeridas: 1) Aprendendo com as formas da história: Ao ler a história pela primeira vez para os seus alunos, aproveite para explorar os aspectos matemáticos referentes às formas geométricas

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL MATEMÁTICA 3 DOMÍNIOS OBJETIVOS ATIVIDADES

PLANIFICAÇÃO ANUAL MATEMÁTICA 3 DOMÍNIOS OBJETIVOS ATIVIDADES PLANIFICAÇÃO ANUAL MATEMÁTICA 3 DOMÍNIOS OBJETIVOS ATIVIDADES Números naturais Conhecer os numerais ordinais Utilizar corretamente os numerais ordinais até centésimo. Contar até um milhão Estender as regras

Leia mais

LISTA DE MATERIAL PARA 2014 EDUCAÇÃO INFANTIL

LISTA DE MATERIAL PARA 2014 EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO INFANTIL 01 caderno de capa dura de 100 folhas (somente p/ o Pré II) 01 caderno de cartografia de 50 folhas 02 lápis pretos triangular 01 borracha 01 apontador com depósito 01 tesoura sem ponta

Leia mais

O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA

O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA O JOGO CONTRIBUINDO DE FORMA LÚDICA NO ENSINO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA Denise Ritter Instituto Federal Farroupilha Campus Júlio de Castilhos deniseritter10@gmail.com Renata da Silva Dessbesel Instituto

Leia mais

Palavras-chave: Frações. História da Matemática. Tecnologias da Informação. Lúdico.

Palavras-chave: Frações. História da Matemática. Tecnologias da Informação. Lúdico. Playfulness in Teaching Fractions Deison Teixeira Prevê 1 Cleder Marcos Sheneckemberg 2 Regina Helena Munhoz 3 Resumo Este trabalho descreve um projeto de ensino elaborado e desenvolvido no decorrer da

Leia mais

Escola Básica do 2º e 3º Ciclos S. Paio de Moreira de Cónegos

Escola Básica do 2º e 3º Ciclos S. Paio de Moreira de Cónegos Escola Básica do 2º e 3º Ciclos S. Paio de Moreira de Cónegos Ficha de Avaliação - Matemática 7. Ano A Nome: N.º: Turma: Classificação: Professor: Enc. Educ.: Esta ficha é constituída por duas partes,

Leia mais

A EDUCAÇAO INFANTIL DA MATEMÁTICA COM A LUDICIDADE EM SALA DE AULA

A EDUCAÇAO INFANTIL DA MATEMÁTICA COM A LUDICIDADE EM SALA DE AULA A EDUCAÇAO INFANTIL DA MATEMÁTICA COM A LUDICIDADE EM SALA DE AULA RODRIGUES, Patrícia Gomes Universidade Estadual de Goiás, campus Iporá patykauan_5@hotmail.com MARQUES, Daniela Cristina de Sousa Universidade

Leia mais

Como as Coisas Funcionam Princípios de Engenharia e Arquitetura. Sala 10 Temas Diversificados EF II Integral. E. E. Olímpio Catão

Como as Coisas Funcionam Princípios de Engenharia e Arquitetura. Sala 10 Temas Diversificados EF II Integral. E. E. Olímpio Catão Como as Coisas Funcionam Princípios de Engenharia e Arquitetura Sala 10 Temas Diversificados EF II Integral E. E. Olímpio Catão Professora Apresentadora: Marisa Maria Nascimento Nóbrega Realização: Justificativa

Leia mais

Mão Na Forma. Episódios: Os Sólidos de Platão, O Barato de Pitágoras e Quadrado, Cubo e Cia

Mão Na Forma. Episódios: Os Sólidos de Platão, O Barato de Pitágoras e Quadrado, Cubo e Cia Mão Na Forma Episódios: Os Sólidos de Platão, O Barato de Pitágoras e Quadrado, Cubo e Cia Resumo Esta série, intitulada Mão na Forma, tem o objetivo de trazer a Geometria encontrada na natureza para dentro

Leia mais