UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS Emílio Humberto Glir Jurandir Bueno Júnior Luiz Antonio de Siqueira Júnior Manoel Luís Dorigon Camlofski Newton Sponholz Júnior GEOPROCESSAMENTO APLICADO AO CADASTRO RURAL CURITIBA 2008

2 Emílio Humberto Glir Jurandir Bueno Júnior Luiz Antonio de Siqueira Júnior Manoel Luís Dorigon Camlofski Newton Sponholz Júnior GEOPROCESSAMENTO APLICADO AO CADASTRO RURAL Projeto de Pesquisa apresentado pelos alunos Newton Sponholz Júnior, Emílio Humberto Glir, Jurandir Bueno Júnior, Luiz Antonio de Siqueira Júnior, Manoel Luís Dorigon Camlofski como requisito parcial para conclusão do Curso de Especialização em Georreferenciamento de Imóveis Rurais. Orientador: Alex Soria Medina. CURITIBA 2008

3 SUMÁRIO 1 Introdução Justificativa Formulação do problema Objetivos Objetivos Gerais Objetivos Específicos Fundamentação Teórica Procedimentos Metodológicos Caracterização da área Métodos Materiais Apresentação dos Resultados Análise de dados Dados brutos Considerações finais Cronograma Referências Bibliográficas Anexos...16

4 1 INTRODUÇÃO 1.1 JUSTIFICATIVA A grande extensão territorial do Brasil, a forma como foi feita a distribuição de terras, o cadastro declaratório de produtividade e a legislação existente sobre o domínio da terra, geraram a necessidade da atualização de documentos como cadastros, plantas e memoriais descritivos de todos os imóveis rurais. A maioria dos imóveis rurais do Brasil, não possuem plantas topográficas atualizadas no que se refere à tecnologia empregada atualmente. As diversas mudanças de limites das áreas, através de desmembramentos e unificações, alterações de proprietários ou detentores, assim como confrontantes, no seu dimensionamento mais exato e principalmente, quanto à sua posição precisa dentro do território nacional. Sendo assim, o INCRA Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, através da Lei nº de 28 de agosto de 2001, determina a utilização de novos métodos e procedimentos para um cadastro padronizado, que identifique e qualifique o detentor do imóvel rural e seus confrontantes, descreva a propriedade e finalmente, que defina os seus limites com a identificação das coordenadas dos vértices georreferenciados através de levantamento topográfico com a tecnologia GPS - Sistema de Posicionamento Global adequado ao Sistema Geodésico Brasileiro, com precisão posicional definida. Para atender a demanda de certificações dos imóveis rurais existentes em todo o território nacional o INCRA credencia, para a execução de Projetos de Georreferenciamento, os profissionais devidamente habilitados junto ao CREA Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, com capacitação ao exercício de levantamentos topográficos e geodésicos. Desta forma, apresentamos este trabalho de Levantamento Topográfico Georreferenciado de uma propriedade rural situada no município de Bocaiúva do Sul, Estado do Paraná, com a finalidade de demonstrar os conhecimentos

5 adquiridos ao longo do curso, assim como obtermos o credenciamento junto ao INCRA. 2 PROBLEMA Elaborar o georreferenciamento de uma propriedade rural localizada no Município de Bocaiúva do Sul - PR, para fins de certificação e atualização de seu cadastro junto ao INCRA. 3 OBJETIVOS 3.1 OBJETIVO GERAL: Cumprir os atos normativos do INCRA e do Ministério do Desenvolvimento Agrário, necessários para o cumprimento da lei; BRASIL. Lei Nº , de 28 de Agosto de Altera dispositivos das Leis: Lei n o 4.947, de 6 de abril de 1966; Lei n o 5.868, de 12 de dezembro de 1972; Lei n o 6.015, de 31 de dezembro de 1973; Lei n o 6.739, de 5 de dezembro de 1979; Lei n o 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e dá outras providências. Diário Oficial da União do dia 20 de novembro de 2003 (edição 226, p ), e seu decreto regulamentador: BRASIL.Decreto Nº 4.449, de 30 de outubro de Regulamenta a Lei n o , de 28 de agosto de 2001, que altera dispositivos das Lei n o 4.947, de 6 de abril de 1966; Lei n o 5.868, de 12 de dezembro de 1972; Lei n o 6.015, de 31 de dezembro de 1973; Lei n o 6.739, de 5 de dezembro de 1979; e Lei n o 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e dá outras providências. Diário Oficial da União do dia 20 de novembro de 2003 (edição 226, p ), do imóvel rural supra mencionado.

6 3.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS: A. Transporte da coordenada de uma base homologada no Sistema Geodésico Brasileiro para o imóvel em questão; coordenada de classificação quanto a precisão tipo P2 (200 mm); B. Identificação da coordenadas dos vértices delimitadores do imóvel, dentro dos limites de precisão posicional; coordenada de classificação quanto a precisão tipo P3 (500 mm); C. Locar estradas e elementos hidrográficos dentro dos limites do imóvel. D. Identificar os confrontantes do imóvel rural em questão; E. Produzir relatório técnico contendo: planta e memorial descritivo, georreferenciada, no formato DWG, dados brutos (sem correção diferencial) das observações do GPS, nos formatos nativos do equipamento e Rinex, dados corrigidos das estações de GPS, as coordenadas dos vértices do imóvel em UTM, arquivo contendo apenas o perímetro do imóvel em DWG e relatório resultante do processo de correção diferencial das observações GPS.

7 4 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Para a realização deste projeto técnico utilizamos conhecimentos relativos a Geodésia, Topografia e Cartografia, tal conhecimento adquirido na formação profissional independente das áreas, revisado e acrescido de novas técnicas e conhecimentos específicos através de aulas e material didático fornecido durante o curso de pós - graduação especialização em: Georreferenciamento de Imóveis Rurais da UTP. Tratando-se de uma aplicação de conhecimentos técnicos científicos para execução de Gerreferenciamento de Imóveis Rurais, com finalidade de certificação e atualização de cadastro junto ao INCRA, obrigatoriamente nos baseamos na Lei, seu Decreto e sua respectiva Norma Técnica: Lei Nº , de 28 de Agosto de 2001 [...] (BRASIL, op.cit.); Decreto Nº 4.449, de 30 de outubro de 2002 [...] (BRASIL, op.cit.); Norma Técnica para Georreferenciamento de Imóveis Rurais. Brasília, INCRA, p. Para a devida orientação na formatação do relatório utilizamos as Normas Técnicas: elaboração e apresentação de trabalho acadêmico-científico / Universidade Tuiuti do Paraná ed. -Curitiba : UTP, 2006.

8 5 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS 5.1 CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA DE ESTUDO IMÓVEL : RURAL Município : Bocaiúva do Sul, região metropolitana de Curitiba-Paraná. Localidade: Sitio do Mato Proprietário: Pedro Malco Situação de propriedade: Posse. Área total: 11,4363 hectares. Confrontações : por cerca de arame farpado e córrego. Cobertura Vegetal: formada por campo (pastagens), mata nativa em estagio secundário nas áreas de Preservação Permanente. Pertencente a Mata Atlântica, classificada como Floresta Umbrófila Mista. Clima : Segundo a classificação de KOPPEN é temperado do tipo Cfb (IAPAR, 1994), temperatura média do mês mais quente abaixo de 22ºC e sem estação seca definida, ocorrendo geadas freqüentes no inverno. A precipitação média anual esta entre 1600 a 1800mm, o trimestre mais chuvoso é composto pelos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, com precipitação média no trimestre de 500 a 600 mm. A temperatura média anual esta entre 17 e 18ºC. A umidade relativa do ar é de 80 a 85% e a insolação de 1800 horas por ano, Relevo: montanhoso e forte ondulado, com variações de declividade de 15 a 45%. Solos : Predomina o grupo dos NEOSSOLOS LITÓLICOS Hísticos, caracterizados por afloramento de rochas e horizonte superficial ( A + B ) raso ( inferior a 1,20 m). Fertilidade do solo : apresentam originalmente baixa fertilidade para uso agrícola

9 FOTO DO MARCO : PONTO 01, CARACTERIZAÇÃO DO RELEVO SR. JURANDIR BUENO JUNIOR FOTO DO RECEPTOR L1-L2 :PONTO MARCO BASE, SEDE PROPRIEDADE. SR. NEWTON SPONHOLZ JR., SR. LUIZ ANTONIO DE SIQUEIRA JR.E O PROPRIETÁRIO SR. PEDRO MALKO

10 5.2 MÉTODOS Com o imóvel rural definido, o qual situa-se na localidade denominada Sítio do Mato, Município de Bocaiúva do Sul, Estado do Paraná, deu-se inicio ao desenvolvimento do trabalho de georreferenciamento. Para atingir os objetivos, separamos em três partes o levantamento a campo. Na primeira fase identificaram-se as características geográficas do terreno, tais como: forma do relevo, hidrografia, cobertura vegetal e acessos. Concomitantemente, foram reconhecidos os vértices delimitadores do perímetro da propriedade, num total de nove, sendo realizado levantamento preliminar com aparelho GPS de Fase L1. Com o mesmo equipamento, porém no modo cinemático, levantou-se a hidrografia e os acessos viários. Sendo assim, a área escolhida para o desenvolvimento do trabalho é composta por nove vértices, cujas divisas se fazem por cerca de arame, por córrego e por parte de uma estrada municipal, a qual atravessa a propriedade no sentido NO-SE. Na segunda fase do trabalho, após o planejamento das ocupações, implantaram-se os marcos de concreto no ponto Base 01 e nos demais vértices. Os vértices, inicialmente identificados por uma numeração crescente natural inteira, foram renomeados seguindo-se as especificações da NT com identificação dos marcos de M 0001 a M Na terceira fase do trabalho, Para a efetivação do levantamento de precisão e acurácia mínima exigida pelos padrões do INCRA, optamos por fixar as coordenadas de uma Base 01- ponto Classe P2, situada internamente à área, utilizando-se um GPS Geodésico de Fase L1 e L2, o qual permaneceu rastreando durante todo o período de ocupação dos pontos P3, totalizando uma ocupação de 9 horas e 15 minutos. Neste período foram ocupados 6 (seis) vértices: M 0001, M 0003, M 0004, M 0005, M 0008 e M 0009 conforme planta em Anexo 1. Para o pós-processamento e efetiva correção de ambigüidade foi necessário a utilização dos dados gerados por duas bases estáticas homologadas pelo IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, sendo

11 a base da UNICENP Universidade localizada em Curitiba PR e a base da CESUMAR - localizada em Maringá PR. Na determinação das coordenadas dos vértices da área, pontos Classe P3, utilizou-se um GPS Geodésico de Fase L1. Finalizado o trabalho em campo, realizou-se o pós-processamento dos dados com o software LGO 5.0. Procedeu-se assim, o ajustamento da Base 01, utilizando-se a triangulação com as bases fixas UNICENP e CESUMAR. Em seguida, com a base 01 ajustada ao Sistema Geodésico Brasileiro, procedeu-se a correção e a fixação da ambigüidade para os pontos de vértices da área. Terminado o processo de correção e determinação das coordenadas dos pontos, confeccionou-se o memorial descritivo e a planta topográfica do imóvel. Todos os arquivos gerados nas leituras de campo, das bases fixas, das correções e demais relatórios foram gerados simultaneamente ao processamento e arquivados em via digital e impressos, os quais estão disponíveis em anexo ao projeto. 5.3 MATERIAIS - GPS geodésico (P900) com leitura de Fase L1 e L2. (Base Instalada a campo P2) - GPS geodésico (GS20) com leitura de Fase L1. (Vértices P3) - GPS geodésico LEICA MODELO RS500 L1+L2 NÚMERO DE SÉRIE (Base Unicenp Curitiba) - GPS geodésico LEICA MODELO RS500 L1+L2 NÚMERO DE SÉRIE (Base Cesumar Maringá) - Software para correção de coordenadas (fases L1 e L2). (Leica Geo Office) - Software para elaboração da planta topográfica, (Sistema Topográfico Posição) - Marcos de concreto armado.

12 FOTO DO RECEPTOR L1 (ROVER) EM 31/01/2008. SR. MANOEL LUIZ DORIGON CAMLOFSKI ( COM A FOICE). FOTO DO RECEPTOR L2 E MARCO DA BASE.

13 6 APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 6.1 ANÁLISE DOS DADOS DE CAMPO - Foram levantados seis pontos, com inicio do trabalho as 13 horas e 04 minutos (ponto1) do dia 31/01/2008 e término as 19 horas e 36 minutos (ponto 04). - A quadro abaixo relata o horário de inicio e o tempo de recepção, as coordenadas, posição sobre fixação do ponto e respectiva ambiguídade PONTO Inicio 13: : : : : :42 45 Tempo :17` E , , , , , ,5021 N , , , , , ,9321 Fixado não sim não sim sim sim Ambigüidade não 23 não O quadro abaixo relata o número de satélites captados e as variações DOP s (mínima máxima) no período estudado. PONTO Nº Satélites GDOP 2,6-14,2 3,7-17 4,4-10,4 4,4-6,6 3,1-437,7 3,7-5,1 PODOP 2,3-11,2 3,2-141,5 3,7-9,9 3,7-5,4 2, ,1-4,2 HDOP 1,1-2,2 1,2-30,8 2,1-7,5 1,4-1,9 1,1-151,3 1,4-1,5 VDOP 2,0-11 2, ,9-7,0 3,5-5,0 2,4-303,9 2,8-3,9 Comentários: Notamos que a eficiência na fixação dos pontos esta diretamente ligada a condição de visualização dos satélites (com saúde) pelos receptores. Ficando claro que não é o tempo de espera que dá a qualidade aos pontos e sim a qualidade dos sinais dos satélites captados.

14 Durante o período de estudo, existiu uma grande variação nos DOP S, não significando que os menores GDOP e PDOP (mínimos) nos pontos correspondam a melhor fixação dos pontos e sim um período de tempo mínimo para a fixação dos mesmos. É necessário o estudo preliminar da posição dos satélites, no dia da leitura, para o planejamento do levantamento de campo. Pois existem barreiras naturais (morros e matas) que impedem a leitura dos melhores satélites, em determinado momento, o que justifica a fixação de pontos com o menor tempo e outros não fixados mesmo com maior tempo de monitoramento. A captação dos sinais com leitores L1 ( rover), são de menor capacidade de captação quando comparados com L1-L2, requerendo um maior período para fixação de pontos, para atender a qualidade requerida para o INCRA. 6.2 DADOS BRUTOS Os dados colhidos e corrigidos estão em anexo..

15 7 CONSIDERAÇÕES FINAIS Primeiramente, quanto à seleção da área de estudo, escolheu-se a propriedade que mais reunia características geográficas com maiores dificuldades na execução do trabalho proposto. Inicialmente em campo, acreditamos não haver dificuldades na execução e coleta dos dados, pois a área estava delimitada quase exclusivamente por cerca de arame, com vegetação limitada na área de preservação permanente do córrego divisor existente e nos limites da cerca. Quando do levantamento oficial, com a instalação das bases L1 e L2, foram nitidamente notadas as dificuldades na recepção dos sinais emitidos pelos satélites nos pontos de ocupação (vértices), em função do relevo forte ondulado e da vegetação densa que circundava alguns vértices delimitadores e margens do córrego de divisa. Com isto, verificou-se um tempo maior de ocupação do estipulado no planejamento inicial, dificultando a conclusão do perímetro proposto. Notamos, que a fase de planejamento é de fundamental importância para a qualidade e eficiência do uso do tempo, orçamento comercial e realização com êxito do trabalho. Mas que, só pode ser planejado corretamente, com estudo e análise como as obtidas pela nossa equipe neste trabalho. Aonde foram levantadas varias dificuldades e criadas alternativas de solução. SR EMILIO HUMBERTO GLIR, REFLETINDO SOBRE O TRABALHO

16 8 CRONOGRAMA Dia 12 de dezembro de Identificação dos vértices e abertura de picadas para acesso do mesmos; Estudo e planejamento das ações de campo; Levantamento da documentação existente. Dia 31 de janeiro de Determinação da distância até a base de GPS estático mais próxima; Dimensionamento e aquisição dos marcos de concreto; Identificação de confrontantes e acessos; Instalação dos marcos de concreto nos vértices. Dia 10 de fevereiro de Obtenção das coordenadas dos vértices (P3) com GPS geodésico (GS20) Fase L1; Obtenção das coordenadas da base (P2) com GPS geodésico (P900) Fase L1e L2. Dia 18 de fevereiro de Pós processamento dos dados obtidos pelo GPS a campo e demais anexos exigidos pelo INCRA; Dia 25 de fevereiro de Confecção da planta topográfica e memorial descritivo. Dia 06 de março de Elaboração do Relatório de Visita Técnica e apresentação em via digital do Relatório de Visita Técnica Dia 9 de maio de Apresentação do Relatório de Visita Técnica à banca avaliadora.

17 9 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANTUNES, Alzir Felippe Buffara. Geoprocessamento aplicado ao cadastro urbano e rural. Universidade Tuiuti do Paraná. Curitiba, p. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10719: apresentação de relatórios técnico-científicos. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 13133: execução de levantamento topográfico. Rio de Janeiro, ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 6023: informação e documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, FAGGION, Pedro Luís; VEIGA, Luís Augusto Koening; ZANETTI, Maria Aparecida Z. Fundamentos de topografia. Universidade Federal do Paraná. Curitiba, p. INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA (INCRA). Norma técnica para georreferenciamento de imóveis rurais LEICA. Leica industrial theodolites and total station. Disponível em: Acesso em: 12 out MEDINA, Alex Sorria. Cartografia. Universidade Tuiuti do Paraná. Curitiba, p. SANTOS, Antonio Raimundo dos. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 5. ed. Rio de Janeiro: DP&A, VEIGA, L. A. K.; CINTRA, J. P. Estações totais e a interface com o computador. In: Simpósio Latino Americano de Agrimensura e Cartografia , Foz do Iguaçu. Resumos... Foz do Iguaçu, EMBRAPA. Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília; Embrapa Solos, p.

18 10. MEMBROS DA EQUIPE Curitiba, 08 de maio de Emílio Humberto Glir Geólogo Newton Sponholz Júnior Engº Agrônomo Manoel Luís Dorigon Camlofski Geólogo Luiz Antonio de Siqueira Junior Eng. Agrônomo Jurandir Bueno Júnior Geógrafo

19 ANEXOS : DADOS BRUTOS Network Adjustment (c) Grontmij Licensed to Leica Geosystems AG Created: 02/18/ :52:57 Project Information Project name: Pedro-Malko Date created: 02/18/ :44:14 Time zone: -2h 00' Manager: Client: Street: Map reference: Georreferenciamento de imóvel Pedro Malko Bocaiuva do Sul Bocaiuva Coordinate system name: UTM22 SAD69 Application software: LEICA Geo Office 5.0 Processing kernel: MOVE3 3.4 General Information Adjustment Type: Constrained Dimension: 3D Coordinate system: WGS 1984 Height mode: Ellipsoidal Number of iterations: 0 Maximum coord correction in last iteration: m (tolerance is met) Stations Number of (partly) known stations: 2 Number of unknown stations: 1 Total: 3 Observations GPS coordinate differences: 6 (2 baselines) (including 1 baseline as free observation) Known coordinates: 6 Total: 12 (including 3 free observations)

20 Unknowns Coordinates: 9 Total: 9 Degrees of freedom: 3 Testing Alfa (multi dimensional): Alfa 0 (one dimensional): 5.0 % Beta: 80.0 % Sigma a-priori (GPS): 10.0 Critical value W-test: 1.96 Critical value T-test (2-dimensional): 2.42 Critical value T-test (3-dimensional): 1.89 Critical value F-test: 1.89 F-test: 0.00 (accepted) Results based on a-posteriori variance factor Adjustment Results Coordinates Station Coordinate Corr Sd Base 01 Latitude 25 07' " S m - fix ed Longitude 49 05' " W m - fixed Height m m - fixed Cesumar Latitude 23 26' " S m m Longitude 51 55' " W m m Height m m m UNICENP Latitude 25 26' " S m - fix ed Longitude 49 21' " W m - fixed Height m m - fixed Observations and Residuals Station Target Adj obs Resid Resid (ENH) Sd DX UNICENP Base m m m m DY m m m m DZ m m m m DX Base 01 Cesumar m m m m DY m m m m DZ m m m m GPS Baseline Vector Residuals Station Target Adj vector [m] Resid [m] Resid [ppm] DV UNICENP Base

21 DV Base 01 Cesumar Absolute Error Ellipses (2D % 1D %) Station A [m] B [m] A/B Phi Sd Hgt [m] Base Cesumar UNICENP Testing and Estimated Errors Coordinate Tests Station MDB BNR W-Test T-Test Base 01 Latitude m Longitude m Height m UNICENP Latitude m Longitude m Height m Observation Tests Station Target MDB Red BNR W-Test T-Test DX UNICENP Base m DY m DZ m DX Base 01 Cesumar DY DZ Redundancy: W-Test: T-Test (3-dimensional):

22 Results - Baseline Base 01 - M0001 Project Information Project name: Pedro-Malko Date created: 02/18/ :44:14 Time zone: -2h 00' Manager: Georreferenciamento de imóvel Client: Street: Map reference: Coordinate system name: Pedro Malko Bocaiuva do Sul Bocaiuva UTM22 SAD69 Application software: LEICA Geo Office 5.0 Processing kernel: PSI-Pro 2.0 Processed: 02/18/ :04:53 Point Information Reference: Base 01 Rover: M0001 Receiver type / S/N: Unknown / - GS20 / Antenna type / S/N: ATX900 Tripod / - AT501 Pole / - Antenna height: m m Initial coordinates: Easting: m m Northing: m m Ellip. Hgt: m m Time span: 01/31/ :04:01-01/31/ :34:11 Duration: 30' 10" Processing Parameters

23 Parameters Selected Used Comment Cut-off angle: Ephemeris type (GPS): Broadcast Broadcast Ephemeris type (GLONASS): Broadcast Broadcast Solution type: Automatic Phase: all fix GNSS type: Automatic GPS Frequency: Automatic L1 only Fix ambiguities up to: 20 km 20 km Min. duration for float solution (static): 5' 00" 5' 00" Sampling rate: Use all 1 Tropospheric model: Hopfield Hopfield Ionospheric model: Automatic Computed Use stochastic modelling: Yes Yes Min. distance: 8 km 8 km Ionospheric activity: Automatic Automatic Satellite Selection Manually disabled GPS satellites (PRNs): Manually disabled GLONASS satellites (Slot Id): None None Computed Iono Model Number of computed models: 1 Sampling rate of iono model: 30 sec Height of single layer: 350 km Model 1: Origin of development: Validity: Latitude: 25 07' " S Longitude: 49 05' " W Time (UT): 01/31/ :19:01 From epoch: 01/31/ :19:01 To epoch: 01/31/ :20:27 Coefficients: Deg. Lat Deg. time Value rms Antenna Information Reference: Base 01 Rover: M0001 Antenna type: ATX900 Tripod AT501 Pole Horizontal offset: m m

24 Vertical offset: m m Additional corrections: Elevation and azimuth Elevation and azimuth Phase center offsets L1 (Reference) L2 (Reference) L1 (Rover) L2 (Rover) Vertical: m m m m East: m m m m North: m m m m Additional corrections (Reference): A \ Z L L Additional corrections (Rover): A \ Z L Observation Statistics Number of common epochs: 1811 Number of used observations (L1): Number of rejected observations (L1): 0 Tracking Status L1: Satellite From To Status G08 01/31/ :04:01 01/31/ :34:11 Tracked / Used G10 01/31/ :04:01 01/31/ :05:51 Tracked / Used 01/31/ :05:51 01/31/ :06:12 No data 01/31/ :06:12 01/31/ :18:00 Tracked / Used 01/31/ :18:00 01/31/ :21:00 No data 01/31/ :21:00 01/31/ :21:05 Tracked / Used 01/31/ :21:05 01/31/ :22:26 No data 01/31/ :22:26 01/31/ :22:36 Tracked / Used 01/31/ :22:36 01/31/ :25:36 No data 01/31/ :25:36 01/31/ :26:28 Tracked / Used 01/31/ :26:28 01/31/ :26:51 No data 01/31/ :26:51 01/31/ :27:37 Tracked / Used 01/31/ :27:37 01/31/ :27:57 No data 01/31/ :27:57 01/31/ :33:45 Tracked / Used 01/31/ :33:45 01/31/ :34:11 No data G13 01/31/ :04:01 01/31/ :34:11 Tracked / Used G23 01/31/ :04:01 01/31/ :31:09 Tracked / Used 01/31/ :31:09 01/31/ :34:11 No data G25 01/31/ :04:01 01/31/ :34:11 Tracked / Used G27 01/31/ :04:01 01/31/ :34:11 Tracked / Used G28 01/31/ :04:01 01/31/ :34:11 Tracked / Used

25 Tracking Summary: Ambiguity Statistics Total number of GPS ambiguities: 13 Number of fixed GPS ambiguities: 0 Total number of GLONASS ambiguities: 0 Number of fixed GLONASS ambiguities: 0 Number of independent fixes: 180 Avg. time between independent fixes: 0" Percentage of fixed epochs (L1): 0% Percentage of fixed epochs (overall): 0% Overall Statistic: Status From To Duration Not fixed 01/31/ :04:01 01/31/ :34:11 30' 10" Cycle Slip Statistics Total number of cycle slips: 0 Final Coordinates Reference:Base 01 Rover:M0001 Coordinates: Easting: m m Northing: m m Ellip. Hgt: m m Solution type: GNSS type: Frequency: Ambiguity: Quality: Float GPS L1 only No Sd. E: m Sd. N: m Sd. Hgt: m Posn. Qlty: m Sd. Slope: m M0: m Cofactor matrix Qxx: Baseline vector: DOPs (min-max): dlat: 0 00' " dlon: -0 00' " dhgt : m Slope: m GDOP: PDOP: HDOP: VDOP:

26 Processing Errors and Warnings Warning Sol. type: Too less independent fixes. A fixed solution is not reliable enough.

27 Results - Baseline Base 01 - M0003 Project Information Project name: Pedro-Malko Date created: 02/18/ :44:14 Time zone: -2h 00' Manager: Client: Street: Map reference: Coordinate system name: Georreferenciamento de imóvel Pedro Malko Bocaiuva do Sul Bocaiuva UTM22 SAD69 Application software: LEICA Geo Office 5.0 Processing kernel: PSI-Pro 2.0 Processed: 02/18/ :04:57 Point Information Reference: Base 01 Rover: M0003 Receiver type / S/N: Unknown / - GS20 / Antenna type / S/N: ATX900 Tripod / - AT501 Pole / - Antenna height: m m Initial coordinates: Easting: m m Northing: m m Ellip. Hgt: m m Time span: 01/31/ :43:13-01/31/ :01:04 Duration: 2h 17' 51" Processing Parameters Parameters Selected Used Comment Cut-off angle: Ephemeris type (GPS): Broadcast Broadcast Ephemeris type (GLONASS): Broadcast Broadcast Solution type: Automatic Phase: all fix GNSS type: Automatic GPS Frequency: Automatic L1 only Fix ambiguities up to: 20 km 20 km Min. duration for float solution (static): 5' 00" 5' 00" Sampling rate: Use all 1 Tropospheric model: Hopfield Hopfield Ionospheric model: Automatic Computed Use stochastic modelling: Yes Yes

28 Min. distance: 8 km 8 km Ionospheric activity: Automatic Automatic Satellite Selection Manually disabled GPS satellites (PRNs): Manually disabled GLONASS satellites (Slot Id): None None Computed Iono Model Number of computed models: 2 Sampling rate of iono model: 30 sec Height of single layer: 350 km Model 1: Origin of development: Validity: Latitude: 25 07' " S Longitude: 49 05' " W Time (UT): 01/31/ :19:01 From epoch: 01/31/ :19:01 To epoch: 01/31/ :20:27 Coefficients: Deg. Lat Deg. time Value rms Model 2: Origin of development: Validity: Latitude: 25 07' " S Longitude: 49 05' " W Time (UT): 01/31/ :20:27 From epoch: 01/31/ :20:27 To epoch: 01/31/ :21:52 Coefficients: Deg. Lat Deg. time Value rms Antenna Information Reference: Base 01 Rover: M0003 Antenna type: ATX900 Tripod AT501 Pole Horizontal offset: m m

29 Vertical offset: m m Additional corrections: Elevation and azimuth Elevation and azimuth Phase center offsets L1 (Reference) L2 (Reference) L1 (Rover) L2 (Rover) Vertical: m m m m East: m m m m North: m m m m Additional corrections (Reference): A \ Z L L Additional corrections (Rover): A \ Z L Observation Statistics Number of common epochs: 7920 Number of used observations (L1): Number of rejected observations (L1): 655 Tracking Status L1: Satellite From To Status G02 01/31/ :43:13 01/31/ :34:44 No data 01/31/ :34:44 01/31/ :34:46 Tracked / Rejected 01/31/ :34:46 01/31/ :45:53 Tracked / Used 01/31/ :45:53 01/31/ :46:00 No data 01/31/ :46:00 01/31/ :46:08 Tracked / Rejected 01/31/ :46:08 01/31/ :46:12 No data 01/31/ :46:12 01/31/ :46:51 Tracked / Rejected 01/31/ :46:51 01/31/ :46:54 No data 01/31/ :46:54 01/31/ :46:56 Tracked / Rejected 01/31/ :46:56 01/31/ :45:31 Tracked / Used 01/31/ :45:31 01/31/ :47:00 No data 01/31/ :47:00 01/31/ :01:04 Tracked / Used G04 01/31/ :43:13 01/31/ :51:42 No data 01/31/ :51:42 01/31/ :51:46 Tracked / Rejected 01/31/ :51:46 01/31/ :01:04 Tracked / Used G08 01/31/ :43:13 01/31/ :45:01 Tracked / Used 01/31/ :45:01 01/31/ :45:06 No data 01/31/ :45:06 01/31/ :31:38 Tracked / Used 01/31/ :31:38 01/31/ :32:30 No data 01/31/ :32:30 01/31/ :32:31 Tracked / Rejected 01/31/ :32:31 01/31/ :50:05 Tracked / Used

30 01/31/ :50:05 01/31/ :01:04 No data G09 01/31/ :43:13 01/31/ :00:12 No data 01/31/ :00:12 01/31/ :00:16 Tracked / Rejected 01/31/ :00:16 01/31/ :52:23 Tracked / Used 01/31/ :52:23 01/31/ :55:54 No data 01/31/ :55:54 01/31/ :01:04 Tracked / Used G12 01/31/ :43:13 01/31/ :40:12 No data 01/31/ :40:12 01/31/ :40:46 Tracked / Used 01/31/ :40:46 01/31/ :46:24 No data 01/31/ :46:24 01/31/ :48:17 Tracked / Used 01/31/ :48:17 01/31/ :57:00 No data 01/31/ :57:00 01/31/ :01:04 Tracked / Used G15 01/31/ :43:13 01/31/ :44:30 No data 01/31/ :44:30 01/31/ :53:07 Tracked / Used 01/31/ :53:07 01/31/ :54:54 No data 01/31/ :54:54 01/31/ :54:56 Tracked / Rejected 01/31/ :54:56 01/31/ :25:31 Tracked / Used 01/31/ :25:31 01/31/ :27:35 Tracked / Rejected 01/31/ :27:35 01/31/ :27:56 Tracked / Used 01/31/ :27:56 01/31/ :29:48 Tracked / Rejected 01/31/ :29:48 01/31/ :47:01 Tracked / Used 01/31/ :47:01 01/31/ :48:16 Tracked / Rejected 01/31/ :48:16 01/31/ :57:01 Tracked / Used 01/31/ :57:01 01/31/ :01:04 Tracked / Rejected G17 01/31/ :43:13 01/31/ :45:20 Tracked / Used 01/31/ :45:20 01/31/ :49:12 No data 01/31/ :49:12 01/31/ :49:16 Tracked / Rejected 01/31/ :49:16 01/31/ :52:11 Tracked / Used 01/31/ :52:11 01/31/ :03:54 No data 01/31/ :03:54 01/31/ :03:56 Tracked / Rejected 01/31/ :03:56 01/31/ :10:40 Tracked / Used 01/31/ :10:40 01/31/ :13:36 No data 01/31/ :13:36 01/31/ :14:03 Tracked / Rejected 01/31/ :14:03 01/31/ :14:39 Tracked / Used 01/31/ :14:39 01/31/ :19:42 No data 01/31/ :19:42 01/31/ :22:40 Tracked / Used 01/31/ :22:40 01/31/ :25:30 No data 01/31/ :25:30 01/31/ :29:48 Tracked / Used 01/31/ :29:48 01/31/ :01:04 No data G26 01/31/ :43:13 01/31/ :51:26 Tracked / Used 01/31/ :51:26 01/31/ :52:30 No data 01/31/ :52:30 01/31/ :52:31 Tracked / Rejected 01/31/ :52:31 01/31/ :27:35 Tracked / Used 01/31/ :27:35 01/31/ :27:54 No data 01/31/ :27:54 01/31/ :01:04 Tracked / Used G28 01/31/ :43:13 01/31/ :45:23 Tracked / Used 01/31/ :45:23 01/31/ :51:26 No data 01/31/ :51:26 01/31/ :54:49 Tracked / Used

31 01/31/ :54:49 01/31/ :00:42 No data 01/31/ :00:42 01/31/ :00:46 Tracked / Rejected 01/31/ :00:46 01/31/ :11:24 Tracked / Used 01/31/ :11:24 01/31/ :01:04 No data Tracking Summary: Ambiguity Statistics Total number of GPS ambiguities: 35 Number of fixed GPS ambiguities: 23 Total number of GLONASS ambiguities: 0 Number of fixed GLONASS ambiguities: 0 Number of independent fixes: 781 Avg. time between independent fixes: 20" Percentage of fixed epochs (L1): 98% Percentage of fixed epochs (overall): 66% Overall Statistic: Status From To Duration Not fixed 01/31/ :43:13 01/31/ :51:36 8' 23" Fixed 01/31/ :51:36 01/31/ :31:37 40' 01" Not fixed 01/31/ :31:37 01/31/ :31:38 1" Fixed 01/31/ :31:38 01/31/ :48:57 17' 19" Not fixed 01/31/ :48:57 01/31/ :49:01 4" Fixed 01/31/ :49:01 01/31/ :14:03 25' 02" Not fixed 01/31/ :14:03 01/31/ :25:31 11' 28" Fixed 01/31/ :25:31 01/31/ :27:35 2' 04" Not fixed 01/31/ :27:35 01/31/ :27:56 21" Fixed 01/31/ :27:56 01/31/ :29:48 1' 52" Not fixed 01/31/ :29:48 01/31/ :47:01 17' 13" Fixed 01/31/ :47:01 01/31/ :48:16 1' 15" Not fixed 01/31/ :48:16 01/31/ :57:01 8' 45" Fixed 01/31/ :57:01 01/31/ :01:04 4' 03" Cycle Slip Statistics Total number of cycle slips: 2 Time Satellite Frequency Slip value Flags 01/31/ :49:01 G08 L ucs 01/31/ :26:31 G17 L ucs Final Coordinates Reference:Base 01 Rover:M0003

32 Coordinates: Easting: m m Northing: m m Ellip. Hgt: m m Solution type: GNSS type: Frequency: Ambiguity: Quality: Phase: all fix GPS L1 only Yes Sd. E: m Sd. N: m Sd. Hgt: m Posn. Qlty: m Sd. Slope: m M0: m Cofactor matrix Qxx: Baseline vector: DOPs (min-max): dlat: -0 00' " dlon: -0 00' " dhg t: m Slope: m GDOP: PDOP: HDOP: VDOP:

33 Results - Baseline Base 01 - M0004 Project Information Project name: Pedro-Malko Date created: 02/18/ :44:14 Time zone: -2h 00' Manager: Client: Street: Map reference: Coordinate system name: Georreferenciamento de imóvel Pedro Malko Bocaiuva do Sul Bocaiuva UTM22 SAD69 Application software: LEICA Geo Office 5.0 Processing kernel: PSI-Pro 2.0 Processed: 02/18/ :04:56 Point Information Reference: Base 01 Rover: M0004 Receiver type / S/N: Unknown / - GS20 / Antenna type / S/N: ATX900 Tripod / - AT501 Pole / - Antenna height: m m Initial coordinates: Easting: m m Northing: m m Ellip. Hgt: m m Time span: 01/31/ :08:03-01/31/ :36:53 Duration: 28' 50" Processing Parameters Parameters Selected Used Comment Cut-off angle: Ephemeris type (GPS): Broadcast Broadcast Ephemeris type (GLONASS): Broadcast Broadcast Solution type: Automatic Phase: all fix GNSS type: Automatic GPS Frequency: Automatic L1 only Fix ambiguities up to: 20 km 20 km Min. duration for float solution (static): 5' 00" 5' 00" Sampling rate: Use all 1 Tropospheric model: Hopfield Hopfield Ionospheric model: Automatic Computed Use stochastic modelling: Yes Yes

34 Min. distance: 8 km 8 km Ionospheric activity: Automatic Automatic Satellite Selection Manually disabled GPS satellites (PRNs): Manually disabled GLONASS satellites (Slot Id): None None Computed Iono Model Number of computed models: 1 Sampling rate of iono model: 30 sec Height of single layer: 350 km Model 1: Origin of development: Validity: Latitude: 25 07' " S Longitude: 49 05' " W Time (UT): 01/31/ :20:27 From epoch: 01/31/ :20:27 To epoch: 01/31/ :21:52 Coefficients: Deg. Lat Deg. time Value rms Antenna Information Reference: Base 01 Rover: M0004 Antenna type: ATX900 Tripod AT501 Pole Horizontal offset: m m Vertical offset: m m Additional corrections: Elevation and azimuth Elevation and azimuth Phase center offsets L1 (Reference) L2 (Reference) L1 (Rover) L2 (Rover) Vertical: m m m m East: m m m m North: m m m m Additional corrections (Reference): A \ Z L L

35 Additional corrections (Rover): A \ Z L Observation Statistics Number of common epochs: 1720 Number of used observations (L1): 5061 Number of rejected observations (L1): 36 Tracking Status L1: Satellite From To Status G02 01/31/ :08:03 01/31/ :26:27 Tracked / Used 01/31/ :26:27 01/31/ :26:30 No data 01/31/ :26:30 01/31/ :26:45 Tracked / Used 01/31/ :26:45 01/31/ :34:01 No data 01/31/ :34:01 01/31/ :34:23 Tracked / Used 01/31/ :34:23 01/31/ :36:43 No data 01/31/ :36:43 01/31/ :36:53 Tracked / Rejected G04 01/31/ :08:03 01/31/ :26:27 Tracked / Used 01/31/ :26:27 01/31/ :26:30 No data 01/31/ :26:30 01/31/ :26:45 Tracked / Used 01/31/ :26:45 01/31/ :34:01 No data 01/31/ :34:01 01/31/ :34:23 Tracked / Used 01/31/ :34:23 01/31/ :36:43 No data 01/31/ :36:43 01/31/ :36:53 Tracked / Rejected G09 01/31/ :08:03 01/31/ :13:23 Tracked / Used 01/31/ :13:23 01/31/ :13:30 No data 01/31/ :13:30 01/31/ :13:46 Tracked / Used 01/31/ :13:46 01/31/ :16:36 No data 01/31/ :16:36 01/31/ :17:16 Tracked / Used 01/31/ :17:16 01/31/ :17:17 Tracked / Rejected 01/31/ :17:17 01/31/ :17:18 No data 01/31/ :17:18 01/31/ :17:24 Tracked / Used 01/31/ :17:24 01/31/ :17:30 No data 01/31/ :17:30 01/31/ :17:31 Tracked / Used 01/31/ :17:31 01/31/ :17:32 Tracked / Rejected 01/31/ :17:32 01/31/ :17:36 No data 01/31/ :17:36 01/31/ :17:46 Tracked / Used 01/31/ :17:46 01/31/ :17:47 Tracked / Rejected 01/31/ :17:47 01/31/ :20:24 No data 01/31/ :20:24 01/31/ :20:51 Tracked / Used 01/31/ :20:51 01/31/ :20:54 No data 01/31/ :20:54 01/31/ :21:44 Tracked / Used 01/31/ :21:44 01/31/ :21:48 No data 01/31/ :21:48 01/31/ :21:55 Tracked / Used 01/31/ :21:55 01/31/ :22:00 No data

36 01/31/ :22:00 01/31/ :22:06 Tracked / Used 01/31/ :22:06 01/31/ :22:12 No data 01/31/ :22:12 01/31/ :22:13 Tracked / Used 01/31/ :22:13 01/31/ :23:30 No data 01/31/ :23:30 01/31/ :26:27 Tracked / Used 01/31/ :26:27 01/31/ :26:30 No data 01/31/ :26:30 01/31/ :26:45 Tracked / Used 01/31/ :26:45 01/31/ :34:01 No data 01/31/ :34:01 01/31/ :34:23 Tracked / Used 01/31/ :34:23 01/31/ :36:53 No data G15 01/31/ :08:03 01/31/ :26:27 Tracked / Used 01/31/ :26:27 01/31/ :26:30 No data 01/31/ :26:30 01/31/ :26:45 Tracked / Used 01/31/ :26:45 01/31/ :34:01 No data 01/31/ :34:01 01/31/ :34:23 Tracked / Used 01/31/ :34:23 01/31/ :36:43 No data 01/31/ :36:43 01/31/ :36:53 Tracked / Rejected G26 01/31/ :08:03 01/31/ :23:43 Tracked / Used 01/31/ :23:43 01/31/ :36:53 No data Tracking Summary: Ambiguity Statistics Total number of GPS ambiguities: 23 Number of fixed GPS ambiguities: 0 Total number of GLONASS ambiguities: 0 Number of fixed GLONASS ambiguities: 0 Number of independent fixes: 111 Avg. time between independent fixes: 0" Percentage of fixed epochs (L1): 0% Percentage of fixed epochs (overall): 0% Overall Statistic: Status From To Duration Not fixed 01/31/ :08:03 01/31/ :36:53 28' 50" Cycle Slip Statistics Total number of cycle slips: 4 Time Satellite Frequency Slip value Flags 01/31/ :17:16 G09 L1 - ucs + ria 01/31/ :17:36 G09 L1 - ria 01/31/ :17:46 G09 L1 - ucs + ria 01/31/ :26:21 G09 L ucs

37 Final Coordinates Reference:Base 01 Rover:M0004 Coordinates: Easting: m m Northing: m m Ellip. Hgt: m m Solution type: GNSS type: Frequency: Ambiguity: Quality: Baseline vector: DOPs (min-max): Float GPS L1 only No Sd. E: - Sd. N: - Sd. Hgt: - Posn. Qlty: - Sd. Slope: m dlat: -0 00' " dlon: -0 00' " dhg t: m Slope: m GDOP: PDOP: HDOP: VDOP: Processing Errors and Warnings Warning Sol. type: Too less independent fixes. A fixed solution is not reliable enough. Warning Kernel: Not enough satellites to compute coordinates: 01/31/ :36:43-01/31/ :36:53

38 Results - Baseline Base 01 - M0005 Project Information Project name: Pedro-Malko Date created: 02/18/ :44:14 Time zone: -2h 00' Manager: Georreferenciamento de imóvel Client: Street: Map reference: Coordinate system name: Pedro Malko Bocaiuva do Sul Bocaiuva UTM22 SAD69 Application software: LEICA Geo Office 5.0 Processing kernel: PSI-Pro 2.0 Processed: 02/18/ :04:54 Point Information Reference: Base 01 Rover: M0005 Receiver type / S/N: Unknown / - GS20 / Antenna type / S/N: ATX900 Tripod / - AT501 Pole / - Antenna height: m m Initial coordinates: Easting: m m Northing: m m Ellip. Hgt: m m Time span: 01/31/ :24:22-01/31/ :56:03 Duration: 31' 41"

39 Processing Parameters Parameters Selected Used Comment Cut-off angle: Ephemeris type (GPS): Broadcast Broadcast Ephemeris type (GLONASS): Broadcast Broadcast Solution type: Automatic Phase: all fix GNSS type: Automatic GPS Frequency: Automatic L1 only Fix ambiguities up to: 20 km 20 km Min. duration for float solution (static): 5' 00" 5' 00" Sampling rate: Use all 1 Tropospheric model: Hopfield Hopfield Ionospheric model: Automatic Computed Use stochastic modelling: Yes Yes Min. distance: 8 km 8 km Ionospheric activity: Automatic Automatic Satellite Selection Manually disabled GPS satellites (PRNs): Manually disabled GLONASS satellites (Slot Id): None None Computed Iono Model Number of computed models: 1 Sampling rate of iono model: 30 sec Height of single layer: 350 km Model 1: Origin of development: Validity: Latitude: 25 07' " S Longitude: 49 05' " W Time (UT): 01/31/ :19:01 From epoch: 01/31/ :19:01 To epoch: 01/31/ :20:27 Coefficients: Deg. Lat Deg. time Value rms Antenna Information Reference: Base 01 Rover: M0005

40 Antenna type: ATX900 Tripod AT501 Pole Horizontal offset: m m Vertical offset: m m Additional corrections: Elevation and azimuth Elevation and azimuth Phase center offsets L1 (Reference) L2 (Reference) L1 (Rover) L2 (Rover) Vertical: m m m m East: m m m m North: m m m m Additional corrections (Reference): A \ Z L L Additional corrections (Rover): A \ Z L Observation Statistics Number of common epochs: 1902 Number of used observations (L1): 9876 Number of rejected observations (L1): 603 Tracking Status L1: Satellite From To Status G08 01/31/ :24:22 01/31/ :56:03 Tracked / Used G10 01/31/ :24:22 01/31/ :29:09 Tracked / Rejected 01/31/ :29:09 01/31/ :39:12 No data 01/31/ :39:12 01/31/ :39:16 Tracked / Rejected 01/31/ :39:16 01/31/ :41:38 Tracked / Used 01/31/ :41:38 01/31/ :41:58 No data 01/31/ :41:58 01/31/ :42:08 Tracked / Rejected 01/31/ :42:08 01/31/ :42:28 No data 01/31/ :42:28 01/31/ :42:53 Tracked / Rejected 01/31/ :42:53 01/31/ :43:38 No data 01/31/ :43:38 01/31/ :44:53 Tracked / Rejected 01/31/ :44:53 01/31/ :45:20 No data 01/31/ :45:20 01/31/ :45:21 Tracked / Rejected 01/31/ :45:21 01/31/ :56:03 Tracked / Used G15 01/31/ :24:22 01/31/ :31:18 No data 01/31/ :31:18 01/31/ :31:21 Tracked / Rejected 01/31/ :31:21 01/31/ :56:03 Tracked / Used G17 01/31/ :24:22 01/31/ :56:03 Tracked / Used G26 01/31/ :24:22 01/31/ :56:03 Tracked / Used

41 G27 01/31/ :24:22 01/31/ :31:30 No data 01/31/ :31:30 01/31/ :33:09 Tracked / Rejected 01/31/ :33:09 01/31/ :42:24 No data 01/31/ :42:24 01/31/ :44:03 Tracked / Rejected 01/31/ :44:03 01/31/ :56:03 No data G28 01/31/ :24:22 01/31/ :56:03 Tracked / Used Tracking Summary: Ambiguity Statistics Total number of GPS ambiguities: 13 Number of fixed GPS ambiguities: 7 Total number of GLONASS ambiguities: 0 Number of fixed GLONASS ambiguities: 0 Number of independent fixes: 189 Avg. time between independent fixes: 20" Percentage of fixed epochs (L1): 94% Percentage of fixed epochs (overall): 100% Overall Statistic: Status From To Duration Fixed 01/31/ :24:22 01/31/ :56:03 31' 41" Cycle Slip Statistics Total number of cycle slips: 0 Final Coordinates Reference:Base 01 Rover:M0005 Coordinates: Easting: m m Northing: m m Ellip. Hgt: m m Solution type: GNSS type: Frequency: Ambiguity: Quality: Phase: all fix GPS L1 only Yes Sd. E: m Sd. N: m Sd. Hgt: m Posn. Qlty: m Sd. Slope: m M0: m Cofactor matrix Qxx:

42 Baseline vector: DOPs (min-max): dlat: -0 00' " dlon: -0 00' " dhg t: m Slope: m GDOP: PDOP: HDOP: VDOP: Results - Baseline Base 01 - M0008 Project Information Project name: Pedro-Malko Date created: 02/18/ :44:14 Time zone: -2h 00' Manager: Client: Street: Map reference: Georreferenciamento de imóvel Pedro Malko Bocaiuva do Sul Bocaiuva

43 Coordinate system name: UTM22 SAD69 Application software: LEICA Geo Office 5.0 Processing kernel: PSI-Pro 2.0 Processed: 02/18/ :04:54 Point Information Reference: Base 01 Rover: M0008 Receiver type / S/N: Unknown / - GS20 / Antenna type / S/N: ATX900 Tripod / - AT501 Pole / - Antenna height: m m Initial coordinates: Easting: m m Northing: m m Ellip. Hgt: m m Time span: 01/31/ :32:07-01/31/ :13:36 Duration: 41' 29" Processing Parameters Parameters Selected Used Comment Cut-off angle: Ephemeris type (GPS): Broadcast Broadcast Ephemeris type (GLONASS): Broadcast Broadcast Solution type: Automatic Phase: all fix GNSS type: Automatic GPS Frequency: Automatic L1 only Fix ambiguities up to: 20 km 20 km Min. duration for float solution (static): 5' 00" 5' 00" Sampling rate: Use all 1 Tropospheric model: Hopfield Hopfield Ionospheric model: Automatic Computed Use stochastic modelling: Yes Yes Min. distance: 8 km 8 km Ionospheric activity: Automatic Automatic Satellite Selection Manually disabled GPS satellites (PRNs): Manually disabled GLONASS satellites (Slot Id): None None Computed Iono Model Number of computed models: 1 Sampling rate of iono model: 30 sec Height of single layer: 350 km

44 Model 1: Origin of development: Validity: Latitude: 25 07' " S Longitude: 49 05' " W Time (UT): 01/31/ :19:01 From epoch: 01/31/ :19:01 To epoch: 01/31/ :20:27 Coefficients: Deg. Lat Deg. time Value rms Antenna Information Reference: Base 01 Rover: M0008 Antenna type: ATX900 Tripod AT501 Pole Horizontal offset: m m Vertical offset: m m Additional corrections: Elevation and azimuth Elevation and azimuth Phase center offsets L1 (Reference) L2 (Reference) L1 (Rover) L2 (Rover) Vertical: m m m m East: m m m m North: m m m m Additional corrections (Reference): A \ Z L L Additional corrections (Rover): A \ Z L Observation Statistics Number of common epochs: 2489 Number of used observations (L1): Number of rejected observations (L1): 235 Tracking Status L1: Satellite From To Status G08 01/31/ :32:07 01/31/ :13:36 Tracked / Used

TUTORIAL BÁSICO PARA PROCESSAMENTO DE DADOS NO PROGRAMA DE PROCESSAMENTO DE DADOS GNSS Leica Geo Office (LGO).

TUTORIAL BÁSICO PARA PROCESSAMENTO DE DADOS NO PROGRAMA DE PROCESSAMENTO DE DADOS GNSS Leica Geo Office (LGO). LABORATÓRIO DE GEODÉSIA ESPACIAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ TUTORIAL BÁSICO PARA PROCESSAMENTO DE DADOS NO PROGRAMA DE PROCESSAMENTO DE DADOS GNSS Leica Geo Office (LGO). Autoras: Doutoranda Suelen

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS COMPARATIVO DE COORDENADAS GEOGRÁFICAS COLETADAS ATRAVÉS DE DIFERENTES RECEPTORES DE SISTEMA DE POSICIONAMENTO GLOBAL

Leia mais

GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS -INCRA -

GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS -INCRA - GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS -INCRA - Camila Bunn Gugelmin Ranier Vieira Fontanella Universidade Tuiuti do Paraná - Curitiba maio 2008. www.utp.com.br Introdução O georreferenciamento de Imóveis

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS E URBANOS. Carlos Eduardo Sampaio. Dóris Maria Rosa Menna

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS E URBANOS. Carlos Eduardo Sampaio. Dóris Maria Rosa Menna UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS E URBANOS Carlos Eduardo Sampaio Dóris Maria Rosa Menna Gilberto Luiz Dyniewicz José Alberto Pinto Luiz Henrique Withers

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Diogo Carlos Bele Julio Cesar Cochmanski Marcos Henrique Wolff Pablo Iurk Chemin Rodrigo Polak

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Diogo Carlos Bele Julio Cesar Cochmanski Marcos Henrique Wolff Pablo Iurk Chemin Rodrigo Polak UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Diogo Carlos Bele Julio Cesar Cochmanski Marcos Henrique Wolff Pablo Iurk Chemin Rodrigo Polak GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEL RURAL DE MATRÍCULA Nº 17.974 LOCALIZADO NO MUNICÍPIO

Leia mais

ANEXO L RESUMO ESPECIFICAÇÕES INCRA

ANEXO L RESUMO ESPECIFICAÇÕES INCRA ANEXO L RESUMO ESPECIFICAÇÕES INCRA 1 Metodologia A metodologia utilizada para a determinação dos pontos de divisa, seguiu a metodologia para georreferenciamento de imóveis rurais do emitido pelo INCRA

Leia mais

Universidade do Vale do Rio dos Sinos Programa de Pós-Graduação em Geologia Laboratório de Sensoriamento Remoto e Cartografia Digital

Universidade do Vale do Rio dos Sinos Programa de Pós-Graduação em Geologia Laboratório de Sensoriamento Remoto e Cartografia Digital Universidade do Vale do Rio dos Sinos Programa de Pós-Graduação em Geologia Laboratório de Sensoriamento Remoto e Cartografia Digital Diagnóstico Ambiental do Município de São Leopoldo (Relatório da Implantação

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ ADEMAR LUIZ CHIQUETTO ANA LIDIA MOURA DO CARMO DIEGO DE OLIVEIRA GABRIEL NADOLNY

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ ADEMAR LUIZ CHIQUETTO ANA LIDIA MOURA DO CARMO DIEGO DE OLIVEIRA GABRIEL NADOLNY UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ ADEMAR LUIZ CHIQUETTO ANA LIDIA MOURA DO CARMO DIEGO DE OLIVEIRA GABRIEL NADOLNY GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEL RURAL, NO MUNICÍPIO DE IRATI, PR UTILIZANDO O MÉTODO DE POSICIONAMENTO

Leia mais

DELIMITAÇÃO E PLANEJAMENTO DE DEMARCAÇÃO DO PARQUE ESTADUAL DA SERRA DO TABULEIRO

DELIMITAÇÃO E PLANEJAMENTO DE DEMARCAÇÃO DO PARQUE ESTADUAL DA SERRA DO TABULEIRO PROJETO DE PROTEÇÃO DA MATA ATLÂNTICA EM SANTA CATARINA (PPMA/SC) DELIMITAÇÃO E PLANEJAMENTO DE DEMARCAÇÃO DO PARQUE ESTADUAL DA SERRA DO TABULEIRO RELATÓRIO TÉCNICO DE DELIMITAÇÃO 03FAT0206R00 CURITIBA

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DE IMÓVEL. Conselho do Patrimônio Imobiliário. Imóvel rural localizado no Bairro Anta Magra Barra do Chapéu-SP

LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DE IMÓVEL. Conselho do Patrimônio Imobiliário. Imóvel rural localizado no Bairro Anta Magra Barra do Chapéu-SP LAUDO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO DE IMÓVEL Imóvel rural localizado no Bairro Anta Magra Barra do Chapéu-SP Conselho do Patrimônio Imobiliário 2 FICHA CADASTRAL DO IMÓVEL 1. VALOR TOTAL DO IMÓVEL (R$): VALOR

Leia mais

AQUISIÇÃO DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO ESPACIAL PARA A ÁREA DE INTERESSE DO PROJETO DO ALTO TIETÊ

AQUISIÇÃO DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO ESPACIAL PARA A ÁREA DE INTERESSE DO PROJETO DO ALTO TIETÊ TERMO DE REFERENCIA AQUISIÇÃO E PROCESSAMENTO DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO ESPACIAL AQUISIÇÃO DE IMAGENS DE SATÉLITE DE ALTA RESOLUÇÃO ESPACIAL PARA A ÁREA DE INTERESSE DO PROJETO DO ALTO TIETÊ

Leia mais

O que é o Sistema Geodésico de Referência? Qual é o Sistema Geodésico adotado no Brasil? Qual a diferença entre o Sistema SAD69 e SIRGAS2000?

O que é o Sistema Geodésico de Referência? Qual é o Sistema Geodésico adotado no Brasil? Qual a diferença entre o Sistema SAD69 e SIRGAS2000? O que é o Sistema Geodésico de Referência? É um sistema coordenado que serve de referência ao posicionamento no globo terrestre ou em um território nacional ou continental, utilizado para representar características

Leia mais

PORTO PONTAL PARANÁ IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA GEOREFERENCIAMENTO DA ÁREA DO TERMINAL DO PORTO PONTAL DO PARANÁ

PORTO PONTAL PARANÁ IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA GEOREFERENCIAMENTO DA ÁREA DO TERMINAL DO PORTO PONTAL DO PARANÁ PORTO PONTAL PARANÁ IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA GEOREFERENCIAMENTO DA ÁREA DO TERMINAL DO PORTO PONTAL DO PARANÁ JANEIRO 2008 ÍNDICE 1. OBJETIVO TRABALHO 3 2. METODOLOGIA 3 3. DATA REALIZAÇÃO DOS TRABALHOS

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PROPPE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEL RURAL E URBANO ALEXANDRE SULCZEWSKI ROBERTO MONTES NETO

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PROPPE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEL RURAL E URBANO ALEXANDRE SULCZEWSKI ROBERTO MONTES NETO UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PROPPE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEL RURAL E URBANO ALEXANDRE SULCZEWSKI ROBERTO MONTES NETO RELATÓRIO TÉCNICO DE GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEL RURAL (URBANO)

Leia mais

Panorama do Sistema de Automação Topográfica - POSIÇÃO

Panorama do Sistema de Automação Topográfica - POSIÇÃO Panorama do Sistema de Automação Topográfica - POSIÇÃO MundoGEO#Connect LatinAmerica 2013 18 a 20 de Junho São Paulo Brasil Apresentado por: Danilo Sidnei dos Santos Gerente e Desenvolvedor do Posição

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA Pró-Reitoria Acadêmica Setor de Pesquisa

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA Pró-Reitoria Acadêmica Setor de Pesquisa FORMULÁRIO PARA INSCRIÇÃO DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Coordenação/Colegiado ao(s) qual(is) será vinculado: Curso (s) :Engenharia Civil Nome do projeto: Implantação de uma rede planialtimétrica

Leia mais

18/11/2010 CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS. Objetivo.

18/11/2010 CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS CURSO BÁSICO DE GPS. Objetivo. Objetivo Autos de Infração 2007 - SICAFI - Objetivo Objetivo Ponto coletado em WGS84 e reinserido em SAD69. Erro de 67.98 metros O Sistema GPS O Sistema GPS O sistema GPS foi desenvolvido pelo Departamento

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS E URBANOS

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS E URBANOS UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS E URBANOS LARISSA SCARAVONATTI MORGANA SÁ PEREIRA HOSOI TAIANE RAMOS PEREIRA RELATÓRIO TÉCNICO DO GEORREFERENCIAMENTO

Leia mais

NATUREZA DO TRABALHO : PERÍCIA DE ENGENHARIA O USO DE ORTOIMAGENS EM PERÍCIAS DE ENGENHARIA

NATUREZA DO TRABALHO : PERÍCIA DE ENGENHARIA O USO DE ORTOIMAGENS EM PERÍCIAS DE ENGENHARIA NATUREZA DO TRABALHO : PERÍCIA DE ENGENHARIA O USO DE ORTOIMAGENS EM PERÍCIAS DE ENGENHARIA Resumo Em lides que envolvem a apuração de áreas e divisas de imóveis, as atividades de conferência normalmente

Leia mais

CAPÍTULO I DA FUNDAMENTAÇÃO LEGAL

CAPÍTULO I DA FUNDAMENTAÇÃO LEGAL INSTRUÇÃO NORMATIVA, N.º 09, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2002. Aprovada: Resolução/CD nº 37/2002 - D.O 222, de 18/11/02, seção 1, p.86 e B.S. nº 46, de 18/11/02 Define diretrizes básicas da atividade de fiscalização

Leia mais

USO DE GEOPROCESSAMENTO NA DELIMITAÇÃO DE CONFLITOS DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO NA ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE DO RIO VERÊ, MUNICÍPIO DE VERÊ PR.

USO DE GEOPROCESSAMENTO NA DELIMITAÇÃO DE CONFLITOS DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO NA ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE DO RIO VERÊ, MUNICÍPIO DE VERÊ PR. USO DE GEOPROCESSAMENTO NA DELIMITAÇÃO DE CONFLITOS DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO NA ÁREA DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE DO RIO VERÊ, MUNICÍPIO DE VERÊ PR. Ivan Rodrigo Dal-Berti, Marcio Pigosso, Wanessa Suelen

Leia mais

NORMA TÉCNICA PARA GEORREFERENCIAMENTO EM AÇÕES DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA APLICADA À AMAZÔNIA LEGAL. 1 a Edição

NORMA TÉCNICA PARA GEORREFERENCIAMENTO EM AÇÕES DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA APLICADA À AMAZÔNIA LEGAL. 1 a Edição NORMA TÉCNICA PARA GEORREFERENCIAMENTO EM AÇÕES DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA APLICADA À AMAZÔNIA LEGAL 1 a Edição Aprovada pela Portaria INCRA/SRFA/P/Nº 01 14 de JULHO de 2009 SUMÁRIO LISTA DE ABREVIAÇÕES...

Leia mais

Informações Básicas para Licenciamento de PARCELAMENTO DE SOLO PARA FINS RESIDENCIAIS Licença Prévia

Informações Básicas para Licenciamento de PARCELAMENTO DE SOLO PARA FINS RESIDENCIAIS Licença Prévia Informações Básicas para Licenciamento de PARCELAMENTO DE SOLO PARA FINS RESIDENCIAIS Licença Prévia SMAMA DDRGA INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO: As instruções necessárias para o preenchimento da folha de

Leia mais

Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Cemitérios - Licença Prévia (LP) -

Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Cemitérios - Licença Prévia (LP) - Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Instruções Técnicas para Apresentação de Projetos de Cemitérios - Licença Prévia (LP) - Avenida Nascimento de Castro,

Leia mais

PPP: uma alternativa rápida, precisa e econômica para o planejamento territorial

PPP: uma alternativa rápida, precisa e econômica para o planejamento territorial PPP: uma alternativa rápida, precisa e econômica para o planejamento territorial P.C.L. Segantine, M. Menzori Escola de Engenharia de São Carlos EESC/USP seganta@sc.usp.br RESUMO Os últimos anos têm sido

Leia mais

GPS x GNSS: Constelação GLONASS maximizando a precisão e acurácia dos dados

GPS x GNSS: Constelação GLONASS maximizando a precisão e acurácia dos dados Artigo original DOI: 105902/2236117016103 Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental Santa Maria, v. 19, n. 2, mai-ago.2015, p. 344 352 Revista do Centro deciências Naturais e Exatas

Leia mais

Georreferenciamento de Imóveis Rurais Ltda. www.geotr.com.br

Georreferenciamento de Imóveis Rurais Ltda. www.geotr.com.br APRESENTAÇÃO: A GEOTRACK é uma empresa de Topografia especializada em Georreferenciamento de Imóveis Rurais, Levantamentos Topográficos, Projetos, Locações, Laudos de Verticalidade de Torre/Poste, Licenciamento

Leia mais

PORTARIAS DO PRESIDENTE PUBLICADO EM 07.07.08

PORTARIAS DO PRESIDENTE PUBLICADO EM 07.07.08 PORTARIA Nº 682/PRES, de 24 de junho de 2008. O PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO - FUNAI, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Estatuto, aprovado pelo Decreto nº 4.645, de 25 de março

Leia mais

TUTORIAL LEICA SR-20

TUTORIAL LEICA SR-20 TUTORIAL LEICA SR-20 1 Tutorial de Campo SR-20 Ligar o GPS; Verificar carga de bateria e cartão de memória; No Menu Principal, selecione a opção 5 Configurações..., 1 Grupos de Configuração, selecione

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA UFPB CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS - CCA Departamento de Solos e Engenharia Rural - DSER. Prof. Dr. Guttemberg Silvino

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA UFPB CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS - CCA Departamento de Solos e Engenharia Rural - DSER. Prof. Dr. Guttemberg Silvino UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA UFPB CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS - CCA Departamento de Solos e Engenharia Rural - DSER Prof. Dr. Guttemberg Silvino Considerações Iniciais Todo mapa/carta/planta é uma representação

Leia mais

Métodos de Posicionamento GNSS. Prof. Pedro Donizete Parzzanini

Métodos de Posicionamento GNSS. Prof. Pedro Donizete Parzzanini Métodos de Posicionamento GNSS Prof. Pedro Donizete Parzzanini GNSS Global Navigattion Satellite System Termo utilizado para a denominação de um conjunto de Sistemas de Navegação por Satélites que permitem

Leia mais

PARTICIPAÇÃO NA INPLEMENTAÇÃO DO PROJETO DESENVOLVIMENTO E APLICAÇÃO PILOTO DE UM CADASTRO TERRITORIAL MULTIFINALITÁRIO RURAL GEORREFERENCIADO

PARTICIPAÇÃO NA INPLEMENTAÇÃO DO PROJETO DESENVOLVIMENTO E APLICAÇÃO PILOTO DE UM CADASTRO TERRITORIAL MULTIFINALITÁRIO RURAL GEORREFERENCIADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA COLÉGIO POLITÉCNICO DA UFSM CURSO TÉCNICO EM GEOPROCESSAMENTO PARTICIPAÇÃO NA INPLEMENTAÇÃO DO PROJETO DESENVOLVIMENTO E APLICAÇÃO PILOTO DE UM CADASTRO TERRITORIAL

Leia mais

Componente curricular: Topografia e Cartografia. Curso: Técnico em Agroecologia Professor: Janice Regina Gmach Bortoli

Componente curricular: Topografia e Cartografia. Curso: Técnico em Agroecologia Professor: Janice Regina Gmach Bortoli Componente curricular: Topografia e Cartografia Curso: Técnico em Agroecologia Professor: Janice Regina Gmach Bortoli 1. Introdução a Topografia. 1.1. Definição. Como seria uma cidade se os donos de propriedades

Leia mais

Sistema de Posicionamento por Satélite

Sistema de Posicionamento por Satélite Implantação de Faixa de Dutos Sistema de Posicionamento por Satélite Resumo dos conhecimentos necessários para o entendimento e uso dos Sistemas de s e seus equipamentos. 1 Introdução Os sistemas de posicionamento

Leia mais

ESTIMATIVA E ANÁLISE DAS IRREGULARIDADES DA IONOSFERA UTILIZANDO DADOS GPS DE REDES ATIVAS

ESTIMATIVA E ANÁLISE DAS IRREGULARIDADES DA IONOSFERA UTILIZANDO DADOS GPS DE REDES ATIVAS p. 001-007 ESTIMATIVA E ANÁLISE DAS IRREGULARIDADES DA IONOSFERA UTILIZANDO DADOS GPS DE REDES ATIVAS VINÍCIUS AMADEU STUANI PEREIRA ¹ PAULO DE OLIVEIRA CAMARGO ² Universidade Estadual Paulista - UNESP

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UFSC CAMPUS UNIVERSITÁRIO CURITIBANOS CURSO DE CIÊNCIAS RURAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UFSC CAMPUS UNIVERSITÁRIO CURITIBANOS CURSO DE CIÊNCIAS RURAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA UFSC CAMPUS UNIVERSITÁRIO CURITIBANOS CURSO DE CIÊNCIAS RURAIS GEORREFERENCIAMENTO DE PROPRIEDADE RURAL COM BASE NO NOVO CÓDIGO FLORESTAL DOUGLAS DE CÓRDOVA CARNEIRO

Leia mais

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil James Gustavo Black Rebelato Geraldo Cezar Correa Joao Henrique Gross Companhia Paranaense

Leia mais

Descrição do Datum Geodésico da Região Administrativa Especial de Macau

Descrição do Datum Geodésico da Região Administrativa Especial de Macau Descrição do Datum Geodésico da Região Administrativa Especial de Macau 1. Introdução Acompanhando a alteração social e o avanço de tecnologia e ciência, as tecnologias de recepção do sistema de posicionamento

Leia mais

(in: SENE, Eustáquio. Geografia Geral e do Brasil. São Paulo, SP: Scipione, 2010.)

(in: SENE, Eustáquio. Geografia Geral e do Brasil. São Paulo, SP: Scipione, 2010.) CARTOGRAFIA Sensoriamento Remoto (in: SENE, Eustáquio. Geografia Geral e do Brasil. São Paulo, SP: Scipione, 2010.) Sensoriamento remoto é o conjunto de técnicas de captação e registro de imagens a distância

Leia mais

Anais do Simpósio Regional de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto - GEONORDESTE 2014 Aracaju, Brasil, 18-21 novembro 2014

Anais do Simpósio Regional de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto - GEONORDESTE 2014 Aracaju, Brasil, 18-21 novembro 2014 O USO DO GEOPROCESSAMENTO COMO APOIO AO DIAGNÓSTICO AMBIENTAL DA BACIA HIDROGRÁFICA DO CÓRREGO BOM RETIRO, JAÚ SP Fábio César Martins 1, Rafael Aleixo Braga 2, José Carlos Toledo Veniziani Junior 3 1 Tecnólogo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TNC PROJETO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA MONITORAMENTO E CONTROLE AMBIENTAL DE ESTABELECIMENTOS RURAIS NA AMAZÔNIA

TERMO DE REFERÊNCIA - TNC PROJETO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA MONITORAMENTO E CONTROLE AMBIENTAL DE ESTABELECIMENTOS RURAIS NA AMAZÔNIA SERVIÇOS DE AJUSTE CARTOGRÁFICO DE DADOS GEORREFERENCIADOS DE PROPRIEDADES RURAIS E IDENTIFICAÇÃO DE INCONSISTÊNCIAS BASEADO EM IMAGEM DE ALTA RESOLUÇÃO DOS MUNICÍPIOS DE FELIZ NATAL, BRASNORTE E JUINA

Leia mais

MEMOCAD GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS

MEMOCAD GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS MEMOCAD GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS Desenvolvimento: MARIA NELY ALVARENGA LIMA http://www.memocad.com.br www.nelyalv@memocad.com.br www.nelyalv@gmail.com ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 3 2. MONTAGEM SIGEF

Leia mais

Portaria n.º 172, de 24 de abril de 2014.

Portaria n.º 172, de 24 de abril de 2014. Portaria n.º 172, de 24 de abril de 2014. O SECRETÁRIO DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições constitucionais previstas no Art. 71, inciso IV, da Constituição do Estado de Mato Grosso,

Leia mais

SEJAM BEM VINDOS A CONHECIMENTO TRANSFORMA PROPOSTA-CONVITE. Um evento do Grupo

SEJAM BEM VINDOS A CONHECIMENTO TRANSFORMA PROPOSTA-CONVITE. Um evento do Grupo SEJAM BEM VINDOS A CONHECIMENTO TRANSFORMA PROPOSTA-CONVITE Um evento do Grupo Sistema de Gestão Fundiária - SIGEF e suas funcionalidades Wenderson Ribeiro Barroso Engenheiro Agrimensor Universidade Federal

Leia mais

NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL BACIA DO SANTO ANTÔNIO

NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL BACIA DO SANTO ANTÔNIO NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL BACIA DO SANTO ANTÔNIO Terceira versão: 03 de julho de 2015 Elaboração INSTITUTO PRISTINO institutopristino.org.br Apoio SOBRE AS NOTAS TÉCNICAS

Leia mais

ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA TÉCNICA E FORMA DE APRESENTAÇÃO DOS ESTUDOS AMBIENTAIS (PROJETOS BÁSICOS) TERMO DE REFERÊNCIA TÉCNICA

ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA TÉCNICA E FORMA DE APRESENTAÇÃO DOS ESTUDOS AMBIENTAIS (PROJETOS BÁSICOS) TERMO DE REFERÊNCIA TÉCNICA ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA TÉCNICA E FORMA DE APRESENTAÇÃO DOS ESTUDOS AMBIENTAIS (PROJETOS BÁSICOS) TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESAS ESPECIALIZADAS PARA ELABORAÇÃO de ESTUDOS AMBIENTAIS,

Leia mais

MAPEAMENTO FLORESTAL

MAPEAMENTO FLORESTAL MAPEAMENTO FLORESTAL ELISEU ROSSATO TONIOLO Eng. Florestal Especialista em Geoprocessamento OBJETIVO Mapear e caracterizar a vegetação visando subsidiar o diagnóstico florestal FUNDAMENTOS É uma ferramenta

Leia mais

CARTOGRAFIA TEMÁTICA e GPS

CARTOGRAFIA TEMÁTICA e GPS CARTOGRAFIA TEMÁTICA e GPS Orientação e Forma Diversidade = A visibilidade é variável Ordem = As categorias se ordenam espontaneamente Proporcionalidade = relação de proporção visual Cores convencionais

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS GEO 01 01 Vaga

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA. TERMO DE REFERÊNCIA CONS GEO 01 01 Vaga INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS GEO 01 01 Vaga 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultoria para apoiar as ações do Programa Nacional de Crédito Fundiário

Leia mais

Municípios Costeiros

Municípios Costeiros Municípios Costeiros Representação vetorial das linhas definidoras das divisas dos municípios localizados à margem do oceano Atlântico. Arquivo extraído, por meio de consulta espacial no ArcView, do produto

Leia mais

DIRETRIZES PARA REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA LEGISLAÇÃO, DOCUMENTOS, PROJETOS E DIRETRIZES ESPECÍFICAS

DIRETRIZES PARA REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA LEGISLAÇÃO, DOCUMENTOS, PROJETOS E DIRETRIZES ESPECÍFICAS DIRETRIZES PARA REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA LEGISLAÇÃO, DOCUMENTOS, PROJETOS E DIRETRIZES ESPECÍFICAS Visando subsidiar tecnicamente o processo com fins de regularização fundiária em áreas de AEIS-II, deverão

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIA GPS NA AQUISIÇÃO DE DADOS PARA PLANEJAMNETO AGRÍCOLA

UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIA GPS NA AQUISIÇÃO DE DADOS PARA PLANEJAMNETO AGRÍCOLA Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 39 UTILIZAÇÃO DE TECNOLOGIA GPS NA AQUISIÇÃO DE DADOS PARA PLANEJAMNETO AGRÍCOLA Carlos Eduardo Seawright Silva 1,

Leia mais

NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL QUADRILÁTERO FERRÍFERO

NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL QUADRILÁTERO FERRÍFERO NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL QUADRILÁTERO FERRÍFERO Segunda versão: 21 de maio de 2015 Elaboração INSTITUTO PRISTINO Apoio SOBRE AS NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO

Leia mais

Noções de cartografia aplicada ao Google Earth

Noções de cartografia aplicada ao Google Earth Noções de cartografia aplicada ao Google Earth Sobre a Cartografia A cartografia está diretamente relacionada à nossa evolução, pois nos acompanha desde os primeiros deslocamentos da espécie humana sobre

Leia mais

CONTRAÇÃO DE TÉCNICO PARA FORMALIZAÇÃO DO CADASTRO AMBIENTAL RURAL NA SEMA/MT DE IMÓVEIS RURAIS NO MUNICÍPIO DE MATUPÁ NO ESTADO DE MATO GROSSO

CONTRAÇÃO DE TÉCNICO PARA FORMALIZAÇÃO DO CADASTRO AMBIENTAL RURAL NA SEMA/MT DE IMÓVEIS RURAIS NO MUNICÍPIO DE MATUPÁ NO ESTADO DE MATO GROSSO CONTRAÇÃO DE TÉCNICO PARA FORMALIZAÇÃO DO CADASTRO AMBIENTAL RURAL NA SEMA/MT DE IMÓVEIS RURAIS NO MUNICÍPIO DE MATUPÁ NO ESTADO DE MATO GROSSO 1. Contextualização A TNC é uma organização sem fins lucrativos,

Leia mais

ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1 ANEXO I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS EDITAL DO PREGÃO AMPLO Nº 008/2010-ER05-Anatel PROCESSO Nº 53528.001004/2010 Projeto Executivo e Estudos de Adequação da nova Sala de Servidores da rede de

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE A PRECIPITAÇÃO REGISTRADA NOS PLUVIÔMETROS VILLE DE PARIS E MODELO DNAEE. Alice Silva de Castilho 1

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE A PRECIPITAÇÃO REGISTRADA NOS PLUVIÔMETROS VILLE DE PARIS E MODELO DNAEE. Alice Silva de Castilho 1 ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE A PRECIPITAÇÃO REGISTRADA NOS PLUVIÔMETROS VILLE DE PARIS E MODELO DNAEE Alice Silva de Castilho 1 RESUMO - Este artigo apresenta uma análise comparativa entre os totais mensais

Leia mais

INSTRUÇÕES TÉCNICAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL - LICENÇA SIMPLIFICADA (LS)

INSTRUÇÕES TÉCNICAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL - LICENÇA SIMPLIFICADA (LS) INSTRUÇÕES TÉCNICAS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL - LICENÇA SIMPLIFICADA (LS) 1. DEFINIÇÃO 1.1. Licença Simplificada (LS) - concedida para a localização, instalação, implantação e operação

Leia mais

GUIA PRÁTICO GEORREFERENCIAMENTO

GUIA PRÁTICO GEORREFERENCIAMENTO GUIA PRÁTICO DataGeosis Versão 2.3 GEORREFERENCIAMENTO Paulo Augusto Ferreira Borges Engenheiro Agrimensor Treinamento e Suporte Técnico 1. Introdução Neste guia apresentam-se os passos necessários para

Leia mais

Georreferenciamento de Imóveis Rurais SIGEF

Georreferenciamento de Imóveis Rurais SIGEF Georreferenciamento de Imóveis Rurais SIGEF O Sistema de Gestão Fundiária (SIGEF) é uma ferramenta eletrônica desenvolvida pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) e pelo Ministério

Leia mais

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 1. Sistema de Posicionamento por Satélite

UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 1. Sistema de Posicionamento por Satélite UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Laboratório de Topografia de UNICAP - LABTOP Topografia 1 Sistema de Posicionamento por Satélite Recife, 2014 Sistema de Coordenadas Geográficas O globo é dividido

Leia mais

NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL VALE DO PEIXE BRAVO

NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL VALE DO PEIXE BRAVO NOTAS TÉCNICAS DO BANCO DE DADOS DO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL VALE DO PEIXE BRAVO Terceira versão: 03 de julho de 2015 Elaboração INSTITUTO PRISTINO institutopristino.org.br Apoio SOBRE AS NOTAS TÉCNICAS

Leia mais

Figura 1 Classificação Supervisionada. Fonte: o próprio autor

Figura 1 Classificação Supervisionada. Fonte: o próprio autor ANÁLISE DAS ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO JUQUERY ATRÁVES DE TÉCNICAS DE GEOPROCESSAMENTO E IMAGENS DE SENSORIAMENTO REMOTO 1. INTRODUÇÃO Ultimamente tem-se visto uma grande

Leia mais

ESTUDOS PRELIMINARES PARA A INTEGRAÇÃO DA INSTRUMENTAÇÃO DE CONTROLE E SEGURANÇA DA BARRAGEM DE SALTO CAXIAS COM A REDE GEODÉSICA DE MONITORAMNETO

ESTUDOS PRELIMINARES PARA A INTEGRAÇÃO DA INSTRUMENTAÇÃO DE CONTROLE E SEGURANÇA DA BARRAGEM DE SALTO CAXIAS COM A REDE GEODÉSICA DE MONITORAMNETO ESTUDOS PRELIMINARES PARA A INTEGRAÇÃO DA INSTRUMENTAÇÃO DE CONTROLE E SEGURANÇA DA BARRAGEM DE SALTO CAXIAS COM A REDE GEODÉSICA DE MONITORAMNETO Carlos Alberto Zocolotti Filho 1 Pedro Luis Faggion 1

Leia mais

Os mapas são a tradução da realidade numa superfície plana.

Os mapas são a tradução da realidade numa superfície plana. Cartografia Desde os primórdios o homem tentou compreender a forma e as características do nosso planeta, bem como representar os seus diferentes aspectos através de croquis, plantas e mapas. Desenhar

Leia mais

CAPÍTULO IX INTEGRAÇÃO DE DADOS À BASE CARTOGRÁFICA DIGITAL

CAPÍTULO IX INTEGRAÇÃO DE DADOS À BASE CARTOGRÁFICA DIGITAL 139 CAPÍTULO IX INTEGRAÇÃO DE DADOS À BASE CARTOGRÁFICA DIGITAL 9.1 Introdução Considerando os objetivos traçados neste trabalho, de estabelecer-se metodologia para compatibilização dos levantamentos topográficos

Leia mais

Topografia. Conceitos Básicos. Prof.: Alexandre Villaça Diniz - 2004-

Topografia. Conceitos Básicos. Prof.: Alexandre Villaça Diniz - 2004- Topografia Conceitos Básicos Prof.: Alexandre Villaça Diniz - 2004- 1 ÍNDICE ÍNDICE...1 CAPÍTULO 1 - Conceitos Básicos...2 1. Definição...2 1.1 - A Planta Topográfica...2 1.2 - A Locação da Obra...4 2.

Leia mais

Módulo de Georreferenciamento. Sistema. Página 1/75

Módulo de Georreferenciamento. Sistema. Página 1/75 Módulo de Georreferenciamento Sistema Página 1/75 Para iniciar o Módulo de Georreferenciamento acesse, no AutoCAD a partir do Menu flutuante >Posição >Georreferenciamento >Módulo de Georreferenciamento.

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA A PRODUÇÃO DE MATERIAL CARTOGRÁFICO PARA AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL - AIA

ORIENTAÇÃO PARA A PRODUÇÃO DE MATERIAL CARTOGRÁFICO PARA AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL - AIA ORIENTAÇÃO PARA A PRODUÇÃO DE MATERIAL CARTOGRÁFICO PARA AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL - AIA É indispensável que um estudo de impacto ambiental contenha, ao menos, os seguintes documentos cartográficos:

Leia mais

XV COBREAP CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE AVALIAÇÕES E PERÍCIAS IBAPE/SP 2009

XV COBREAP CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE AVALIAÇÕES E PERÍCIAS IBAPE/SP 2009 XV COBREAP CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE AVALIAÇÕES E PERÍCIAS IBAPE/SP 2009 ANÁLISE COMPARATIVA DOS USOS DO SOLO UTILIZANDO IMAGENS ORBITAIS COM DIFERENTES RESOLUÇÕES ESPACIAIS. JUSSARA D'AMBROSIO

Leia mais

Ref.: CONSULTA PÚBLICA SF nº 01/2013 Processo nº 2012 0.270.708 0

Ref.: CONSULTA PÚBLICA SF nº 01/2013 Processo nº 2012 0.270.708 0 Curitiba, 07 de junho de 2013. À SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Ref.: CONSULTA PÚBLICA SF nº 01/2013 Processo nº 2012 0.270.708 0 Prezados Senhores:

Leia mais

Aquisição de Imóveis Rurais por Estrangeiros. Rolf Hackbart

Aquisição de Imóveis Rurais por Estrangeiros. Rolf Hackbart Aquisição de Imóveis Rurais por Estrangeiros Rolf Hackbart Março/2008 Aquisição de Terras por Estrangeiros Breve contextualização: A Lei n 5.709/71 estabelece restrições e regula as aquisições de: a) imóvel

Leia mais

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS DECRETO N 3346-R, DE 11 DE JULHO DE 2013. Dispõe sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR) no Estado e dá outras providencias. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, no uso da atribuição que lhe confere

Leia mais

SPU 25/2/2003 ON-GEADE-004 ASSUNTO: AVALIAÇÃO TÉCNICA DE BENS IMÓVEIS DA UNIÃO OU DE SEU INTERESSE FUNDAMENTAÇÃO LEGAL:

SPU 25/2/2003 ON-GEADE-004 ASSUNTO: AVALIAÇÃO TÉCNICA DE BENS IMÓVEIS DA UNIÃO OU DE SEU INTERESSE FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: 25/2/2003 ON-GEADE-004 ASSUNTO: AVALIAÇÃO TÉCNICA DE BENS IMÓVEIS DA UNIÃO OU DE SEU INTERESSE MP FUNDAMENTAÇÃO LEGAL: ART. 67 DO DECRETO LEI Nº 9.760, DE 5 DE SETEMBRO DE 1946 SPU SUMÁRIO 1 OBJETIVO...2

Leia mais

Serviços para Acesso ao SIRGAS2000 no Brasil. SIRGAS2014 La Paz, 25 de novembro de 2014

Serviços para Acesso ao SIRGAS2000 no Brasil. SIRGAS2014 La Paz, 25 de novembro de 2014 Serviços para Acesso ao SIRGAS2000 no Brasil SIRGAS2014 La Paz, 25 de novembro de 2014 Sumário Adoção do SIRGAS2000 no Brasil Informações e serviços disponibilizados Coordenadas SIRGAS2000 / BDG ProGrid

Leia mais

Cadastro Ambiental Rural CAR

Cadastro Ambiental Rural CAR Cadastro Ambiental Rural CAR LEGISLAÇÃO Lei Federal nº 12.651/2012 Código Florestal Brasileiro; Lei Estadual n.º 20.922/2013 - Dispõe sobre as políticas florestal e de proteção à biodiversidade no Estado

Leia mais

PORTARIA Nº 29 DE 10 DE MAIO DE 2005. RESOLVE:

PORTARIA Nº 29 DE 10 DE MAIO DE 2005. RESOLVE: Salvador Quarta-feira 11 de maio de 2005 Ano LXXXIX No 18.837 PORTARIA Nº 29 DE 10 DE MAIO DE 2005. Dispõe sobre diretrizes para a exploração florestal, o plano de manejo florestal, a supressão de vegetação

Leia mais

NORMAS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA TRABALHOS TOPOGRÁFICOS - CDA I OPERAÇÕES DE CAMPO

NORMAS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA TRABALHOS TOPOGRÁFICOS - CDA I OPERAÇÕES DE CAMPO NORMAS E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA TRABALHOS TOPOGRÁFICOS - CDA I OPERAÇÕES DE CAMPO 1- As normas técnicas objetivam a caracterização de imóveis rurais pelo levantamento e materialização de seus limites,

Leia mais

NOVA HIERARQUIA DA REDE PLANIMÉTRICA DO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO

NOVA HIERARQUIA DA REDE PLANIMÉTRICA DO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO NOVA HIERARQUIA DA REDE PLANIMÉTRICA DO SISTEMA GEODÉSICO BRASILEIRO INTRODUÇÃO Sonia Maria Alves Costa Luiz Paulo Souto Fortes Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Av. Brasil 15671, Parada

Leia mais

GPS Sistema de Posicionamento Global

GPS Sistema de Posicionamento Global Sistemas de Telecomunicações 2007-2008 GPS Sistema de Posicionamento Global Rui Marcelino Maio 2008 Engenharia Electrica e Electrónica - TIT Sumário 1. Cálculo da distancia 2. GNSS Tecnologia 3. Aumento

Leia mais

Prestar serviço humanizado, com qualidade e segurança dos registros, concretizando sonhos.

Prestar serviço humanizado, com qualidade e segurança dos registros, concretizando sonhos. ROTEIRO DE RETIFICAÇÃO EXTRAJUDICIAL DE REGISTRO IMOBILIÁRIO Esta estrutura é apenas uma sugestão, podendo ser adaptada de acordo com o caso concreto e com suas particularidades. O que importa é conseguir

Leia mais

PORTARIA Nº 98 DE 11/06/2010 (Estadual - Minas Gerais) Data D.O.: 12/06/2010

PORTARIA Nº 98 DE 11/06/2010 (Estadual - Minas Gerais) Data D.O.: 12/06/2010 PORTARIA Nº 98 DE 11/06/2010 (Estadual - Minas Gerais) Data D.O.: 12/06/2010 Dispõe sobre a autorização para recebimento e homologação de laudos técnico-ambientais e plantas georreferenciadas, elaborados

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO À DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO À DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL À DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA INSTRUÇÃO DOS PROCESSOS DE RESERVA LEGAL Documentação prevista na Lei Federal 12.51 de 25 de maio de 2012: 1 - identificação do proprietário ou possuidor rural; 2 - comprovação

Leia mais

MEMOCAD - Software para Georreferenciamento de imóveis rurais

MEMOCAD - Software para Georreferenciamento de imóveis rurais MEMOCAD - Software para Georreferenciamento de imóveis rurais ÍNDICE 1- Desenvolvimento..................................... 3 2- Linguagem...................................... 3 3- Vantagens......................................

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO PLANIALTIMÉTRICO CADASTRAL

RELATÓRIO TÉCNICO LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO PLANIALTIMÉTRICO CADASTRAL RELATÓRIO TÉCNICO LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO PLANIALTIMÉTRICO CADASTRAL São João del Rei MG Setembro de 2014 1 INFORMAÇÕES GERAIS 1.1 DOS REQUERENTES Nome: Universidade Federal de São João del rei CNPJ:

Leia mais

Anais III Simpósio Regional de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto Aracaju/SE, 25 a 27 de outubro de 2006

Anais III Simpósio Regional de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto Aracaju/SE, 25 a 27 de outubro de 2006 USO DO GPS (SISTEMA DE POSICIONAMENTO GLOBAL) COMO FERRAMENTA DE TRABALHO PARA GESTÃO DE CONFLITOS EM ÁREAS PROTEGIDAS: O CASO DA MATA DO JUNCO (CAPELA -SE) SANTOS, M. J. S 1 ; SOUZA, H. T. R DE 2 ; SOUZA,

Leia mais

ANEXO II GUIA DE FORMULAÇÃO DO PROJETO

ANEXO II GUIA DE FORMULAÇÃO DO PROJETO ANEXO II GUIA DE FORMULAÇÃO DO PROJETO 1. INTRODUÇÃO A Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC) foi criada pela Lei estadual 14.028 de março de 2010 e tem como uma de suas finalidades executar a Política

Leia mais

GPS RTK. Fabiano Cucolo 13/08/2015

GPS RTK. Fabiano Cucolo 13/08/2015 GPS RTK Fabiano Cucolo 13/08/2015 Um pouco sobre o palestrante Fabiano Cucolo fabiano@soloverdi.com.br 11-98266-0244 (WhatsApp) Consultor de Geotecnologias. Geógrafo e Mestre pela Unesp, dissertação e

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO. Prof. Dr. Israel Marinho Pereira imarinhopereira@gmail.com

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO. Prof. Dr. Israel Marinho Pereira imarinhopereira@gmail.com ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE RECUPERAÇÃO PRAD Prof. Dr. Israel Marinho Pereira imarinhopereira@gmail.com ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PRAD O Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD), deverá

Leia mais

EDITAL Nº 028 DE 11 DE JUNHO DE 2013. Processo de Seleção para Pós-Graduação Lato Sensu em Geoprocessamento Ambiental

EDITAL Nº 028 DE 11 DE JUNHO DE 2013. Processo de Seleção para Pós-Graduação Lato Sensu em Geoprocessamento Ambiental INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RONDÔNIA CÂMPUS COLORADO DO OESTE EDITAL Nº 028 DE 11 DE JUNHO DE 2013 Processo de Seleção para Pós-Graduação Lato Sensu em Geoprocessamento Ambiental

Leia mais

AVALIAÇÃO DO USO DA TERRA NO PROJETO DE ASSENTAMENTO CHE GUEVARA, MIMOSO DO SUL, ESPÍRITO SANTO

AVALIAÇÃO DO USO DA TERRA NO PROJETO DE ASSENTAMENTO CHE GUEVARA, MIMOSO DO SUL, ESPÍRITO SANTO AVALIAÇÃO DO USO DA TERRA NO PROJETO DE ASSENTAMENTO CHE GUEVARA, MIMOSO DO SUL, ESPÍRITO SANTO Natália Aragão de Figueredo 1, Paulo Henrique Dias Barbosa 2, Thiago Dannemann Vargas 3, João Luiz Lani 4

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS 360h - FAÇA SUA MATRÍCULA!!!

CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS 360h - FAÇA SUA MATRÍCULA!!! CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS 360h - FAÇA SUA MATRÍCULA!!! CERTIFICAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA - UFRA TURMA EM MARABÁ COORDENAÇÃO DSC. Luiz Gonzaga da

Leia mais

1.INFORMAÇÕES GERAIS... 6 1.1 PROPRIEDADE... 7 1.2. PROPRIETÁRIO... 7 1.3. RESPONSÁVEIS TÉCNICOS... 7 1.4. LOCALIZAÇÃO DO IMÓVEL...

1.INFORMAÇÕES GERAIS... 6 1.1 PROPRIEDADE... 7 1.2. PROPRIETÁRIO... 7 1.3. RESPONSÁVEIS TÉCNICOS... 7 1.4. LOCALIZAÇÃO DO IMÓVEL... 1. Conteúdo 1.INFORMAÇÕES GERAIS... 6 1.1 PROPRIEDADE... 7 1.2. PROPRIETÁRIO... 7 1.3. RESPONSÁVEIS TÉCNICOS... 7 1.4. LOCALIZAÇÃO DO IMÓVEL... 8 1.4.1 Dados Gerais do Município de Lapa-PR... 9 1.4.2.

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA PARA COMPILAÇÃO E MAPEAMENTO DE IMOVEIS RURAIS

TERMO DE REFERENCIA PARA COMPILAÇÃO E MAPEAMENTO DE IMOVEIS RURAIS SERVIÇOS DE GEORREFERENCIAMENTO DE IMÓVEIS RURAIS PARA FINS DE ELABORAÇÃO DE CADASTRO AMBIENTAL RURAL CAR NO MUNICÍPIO DE RIO CLARO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 1. Contextualização A The Nature Conservancy

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

Lei 20.922/13 Lei Florestal Mineira

Lei 20.922/13 Lei Florestal Mineira Lei 20.922/13 Lei Florestal Mineira 2014 Reserva Legal: Conceito: Nova Lei Florestal Mineira - Lei nº 20.922/2013 Área localizada no interior de uma propriedade ou posse rural, delimitada nos termos da

Leia mais

Sumário. 1 Características da propriedade 2 1.1 - Cobertura vegetal 2. 1.2 Hidrografia 2. 1.3 Topografia 2. 1.4 - Área de reserva florestal legal 3

Sumário. 1 Características da propriedade 2 1.1 - Cobertura vegetal 2. 1.2 Hidrografia 2. 1.3 Topografia 2. 1.4 - Área de reserva florestal legal 3 Sumário Pág. 1 Características da propriedade 2 1.1 - Cobertura vegetal 2 1.2 Hidrografia 2 1.3 Topografia 2 1.4 - Área de reserva florestal legal 3 1.5 Acesso 3 2 Objetivo Geral 4 3 Metodologia 5 3.1

Leia mais

USO E COBERTURA DAS TERRAS NA ÁREA DE ENTORNO DO RESERVATÓRIO DA USINA HIDRELÉTRICA DE TOMBOS (MG)

USO E COBERTURA DAS TERRAS NA ÁREA DE ENTORNO DO RESERVATÓRIO DA USINA HIDRELÉTRICA DE TOMBOS (MG) USO E COBERTURA DAS TERRAS NA ÁREA DE ENTORNO DO Calderano Filho, B. 1 ; Carvalho Junior, W. 2 ; Prado, R.B. 3 ; Calderano, S.B. 4 ; 1 EMBRAPA - CNPS Email:braz.calderano@embrapa.br; 2 EMBRAPA- CNPS Email:waldir.carvalho@embrapa.br;

Leia mais

Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br www.cerne-tec.com.br. Tutorial Gps

Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br www.cerne-tec.com.br. Tutorial Gps Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br www.cerne-tec.com.br Tutorial Gps Tutorial de GPS Veremos hoje como funciona um receptor de GPS. No curso da Cerne Tecnologia (www.cerne-tec.com.br) Módulo Advanced

Leia mais

LEVANTAMENTOS TOPOGRÁFICOS ESTAÇÃO TOTAL x GPS RTK

LEVANTAMENTOS TOPOGRÁFICOS ESTAÇÃO TOTAL x GPS RTK LEVANTAMENTOS TOPOGRÁFICOS ESTAÇÃO TOTAL x GPS RTK Douglas Luiz Grando 1 ; Valdemir Land 2, Anderson Clayton Rhoden 3 Palavras-chave: Topografia; Geodésia; GPS de Precisão. INTRODUÇÃO Com a evolução das

Leia mais