Processo n.º 11/ EDITAL DE CREDENCIAMENTO SESI/SENAI-PR Nº. 839/2011 CREDENCIAMENTO DE CONSULTORIA RETIFICAÇÃO VI E CONSOLIDAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Processo n.º 11/004693 EDITAL DE CREDENCIAMENTO SESI/SENAI-PR Nº. 839/2011 CREDENCIAMENTO DE CONSULTORIA RETIFICAÇÃO VI E CONSOLIDAÇÃO"

Transcrição

1 O SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA SESI - pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob o n.º / e o SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL SENAI pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob o n.º / , ambos do Departamento Regional do Paraná, com sede na Av. Cândido de Abreu, n.º 200, Centro Cívico, Curitiba-PR, CEP , torna pública a DO EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS E RESPECTIVOS SÓCIOS / FUNCIONARIOS / CONSULTORES ASSOCIADOS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, conforme Regulamento de Licitações e Contratos do SESI/SENAI em vigor, com observância às condições estabelecidas neste Regulamento. DA JUSTIFICATIVA DESTA RETIFICAÇÃO: Após o transcurso de um ano e 2 meses da publicação do edital original, a Comissão de Licitações verificou inúmeras falhas de redação e erros formais de alguns itens deste edital, o que dificultava o entendimento de seus termos pelos interessados, o trâmite interno e a gestão posterior dos credenciamentos. Para perpetuar a inscrição das empresas que cumpriram os requisitos e viabilizar melhor entendimento do edital e de novos pedidos de credenciamento, realiza a RETIFICAÇÃO IV e CONSOLIDAÇÃO dos esclarecimentos e retificações outrora havidas, dando a publicidade necessária e ampliando o atingimento deste Edital, respeitadas todas as características essenciais, com respaldo na Economicidade e na Igualdade de condições neste certame. 1. DA TRANSIÇÃO 1.1 Todos os atos realizados quando da vigência do edital de credenciamento e retificações anteriores à presente ficam convalidados pela presente RETIFICAÇÃO VI e CONSOLIDAÇÃO. 1.2 As empresas já credenciadas, caso pretendam continuar no rol de credenciamentos em consultoria do SESI/SENAI-PR, firmarão TERMO DE ADESÃO, conforme ANEXO X, ratificando todos os termos da presente retificação VI e Consolidação. A cada transcurso de 12 meses as credenciadas serão consultadas da continuidade de seu cadastro, vindo a firmar novo termo de adesão, conforme roteiro descrito. Para prorrogar a vigência a credenciada deverá apresentar as certidões negativas de constantes do item 4 e a i deste documento. 1.3 A presente RETIFICAÇÃO IV e CONSOLIDAÇÃO vigorará até o dia 15 de outubro de 2013, podendo ser prorrogado. 2. DO CREDENCIAMENTO 2.1. A documentação para credenciamento deverá ser entregue em meio físico ou enviada via postal, utilizando de preferência a etiqueta abaixo descrita: A/C GERÊNCIA DE COMPRAS SISTEMA FIEP Avenida Cândido de Abreu, 200, CEP , 4º andar Curitiba-PR Ref. Documentos para credenciamento Edital 839/2011 A/C JOSEANE KAVAMURA OU ANAY MELLO 2.2 Estando a documentação em conformidade, será emitido o CERTIFICADO DE CREDENCIAMENTO, conforme Anexo VIII. A emissão do Certificado de Credenciamento pressupõe a inclusão da empresa e de seus 1/68

2 sócios/funcionários/consultores associados no rol de empresas credenciadas para atuação nas áreas solicitadas e aprovadas pelo SESI/SENAI-PR. Desta forma, a credenciada ficará ao dispor para futuros contatos e solicitações de orçamentos; 2.3 O certificado de credenciamento vigorará por 12 meses, conforme item 1.2 deste edital. 2.4 O credenciamento da pessoa jurídica e de seus respectivos SÓCIOS/FUNCIONARIOS/CONSULTORES ASSOCIADOS não implica a obrigação do SESI/SENAI-PR em efetuar qualquer solicitação de serviços, constituindo-se em mero banco de profissionais aptos a prestar serviços mediante demanda. 2.5 Os consultores do SESI/SENAI-PR podem prestar serviço à outra Unidade Federativa do Sistema SESI/SENAI que componha o Cadastro Nacional, sem necessidade de novo processo de credenciamento. 2.6 Todo e qualquer esclarecimento com relação ao presente Edital deverá ser feito por escrito através do / 3 CONDIÇÕES PARA CREDENCIAMENTO a) Poderão ser credenciadas para prestar serviços ao SESI/SENAI-PR pessoas jurídicas de natureza civil ou empresarial, legalmente constituídas no País operando nos termos da legislação vigente, cuja finalidade e ramo de atuação que permitam a realização de serviços de consultoria. b) Para participar do processo de credenciamento junto ao SESI/SENAI-PR, a pessoa jurídica deverá estar, no ato de sua inscrição, constituída há pelo menos 3 (três) meses. c) Não será admitido, em hipótese alguma, o credenciamento de pessoas físicas desvinculadas de pessoas jurídicas. d) A participação neste credenciamento implica a aceitação integral e irrestrita das condições estabelecidas no presente Edital. e) Impedimentos: é vedada a participação de pessoas jurídicas e respectivos sócios/funcionários/consultores associados que: a) Tenham sofrido restrições de qualquer natureza resultantes de contratos firmados anteriormente com o Sistema S (SENAI, SESC, SESI, SENAC, SEST, SENAR, SENAT) ou com a Administração Pública, enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição; b) Seja(m) diretor(es) ou empregado(s) do SESI/SENAI, bem como ex-empregados que tenham sido demitidos por justa causa; c) Tenham sido descredenciados por iniciativa de alguma Unidade Federativa do Sistema SESI/SENAI; d) Possuam vínculo de dedicação exclusiva com instituições públicas ou privadas, ressalvadas as hipóteses previstas em lei. 4 DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA CREDENCIAMENTO Os documentos deverão ser entregues em cópia autenticada, ou em cópia simples acompanhado dos originais para conferência pela Comissão de Licitação do Sistema FIEP. 4.1 Documentos Pessoa Jurídica 2/68

3 a) Ficha de Inscrição, conforme ANEXO II devidamente preenchida e assinada, onde deverão constar os dados da PESSOA JURÍDICA e de seus SÓCIOS/FUNCIONARIOS/CONSULTORES ASSOCIADOS. A formatação da ficha de inscrição ficará a critério empresa solicitante; b) Ato constitutivo, estatuto ou contrato social ou contrato consolidado (onde constem todas as alterações contratuais), inscrito ou registrado no órgão competente; c) Cópia do documento comprobatório dos representantes legais da pessoa jurídica, quando for o caso (quando o administrador da empresa não está na condição de sócio); d) Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas CNPJ; e) Certidão negativa ou positiva com efeitos de negativa junto ao Instituto Nacional de Seguro Social (INSS); f) Certidão negativa ou positiva com efeitos de negativa junto ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS/CEF); g) Certidão negativa ou positiva com efeitos de negativa junto à Fazenda Estadual; h) Certidão negativa ou positiva com efeitos de negativa junto à Fazenda Municipal, relativo ao domicílio ou à sede da empresa; i) Certidão negativa ou positiva com efeitos de negativa de débitos e tributos federais junto a Secretaria da Receita Federal/Procuradoria Geral da Fazenda Nacional; j) Certidão negativa de pedidos de falência ou recuperação judicial, expedida por distribuidor judicial, da sede da empresa, com antecedência máxima de 30 dias da data da apresentação. k) Termo de declaração, preenchido em papel timbrado da pessoa jurídica, assinado pelo seu representante legal, conforme modelo no Anexo VII (consta modelo no Edital). 4.2 Documentos dos sócios/funcionários/consultores associados indicados A pessoa jurídica poderá indicar NA FICHA DE INSCRIÇÃO tantos SÓCIOS/FUNCIONARIOS/CONSULTORES ASSOCIADOS quantos julgar necessários, devendo apresentar os documentos abaixo, para cada um deles. Na modalidade Consultor Associado o mesmo só poderá se inscrever nas áreas e subáreas de atuação de interesse, vinculando-se a uma única empresa (pessoa jurídica). Não serão aceitas as inscrições de Consultores Associados através de duas ou mais pessoas jurídicas; caso esta inscrição ocorra em duplicidade, será desconsiderada, permanecendo a primeira inscrição que ocorrer ou aquela onde o consultor associado manifestar sua preferência de vínculo. a) Curriculum Vitae; b) Relato de Experiência conforme Anexo II. Não há limites para cadastramento de áreas e subáreas, desde que se obedeça ao perfil a estas correspondentes, conforme o Anexo I. Para cada área e subárea de conhecimento, o candidato sócio/funcionário/consultor deverá apresentar ao menos 2 (dois) relatos de experiência por item. Caso as experiências sejam em subáreas inter-relacionadas e/ou similares, e/ou objeto de uma mesma ação de consultoria, estas poderão ser apresentadas num mesmo relato, desde que as mesmas sejam destacadas e identificadas no referido relato. c) Atestado(s) ou declaração(ões) referente(s) ao Relato de Experiência, citado no item supra, fornecido pelo cliente atendido, apresentado em papel timbrado da respectiva empresa. Caso não haja papel timbrado, no documento deverá constar o carimbo onde conste o CNPJ e demais dados da empresa, e deverá ser assinado e identificado (nome legível da pessoa responsável por sua emissão, cargo que exerce e sua assinatura), 3/68

4 comprovando que o trabalho foi executado, indicando título do serviço prestado, período, resultado obtido e nome do sócio/funcionário/consultor associado candidato; d) Diplomas de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado ou escolaridade (conforme o perfil exigido do profissional - estabelecidos na área e subáreas de conhecimento que constam descritos no Edital Anexo I); e) Comprovante de domicílio em nome do candidato (comprovante de endereço, tais como faturas de água, energia elétrica, telefone, correspondências bancárias, etc.); f) No caso de funcionário, apresentar o documento de vínculo empregatício com a pessoa jurídica que solicita o credenciamento; g) No caso de consultor associado, deverá ser apresentado o contrato de prestação de serviços ou documento análogo, que comprove a relação jurídica firmada entre ele e a empresa solicitante de credenciamento; h) Termo de declaração do profissional (modelo Anexo IV do Edital); i) Declaração de inexistência de vínculo de exclusividade (modelo Anexo V do Edital) OU autorização para prestação de serviço, caso haja vínculo de exclusividade com órgão público ou empresa privada, na condição de servidor ou empregado (modelo Anexo VI do Edital), quando for o caso. j) Carteira de Identidade e CPF. k) Documentos que comprovem a experiência exigida no perfil relativo à(s) área(s) de conhecimento escolhida(s) pelo profissional; (exemplos: declarações, certificados de aulas/palestras/treinamentos e cursos proferidos, carteira de trabalho, contratos de prestação de serviços, notas fiscais e outros comprovantes cujos serviços estejam especificados); l) Para candidatos ex-empregados de qualquer Unidade Federativa do SESI/SENAI, a comprovação de experiência será a cópia da carteira de trabalho (cópia da folha onde consta os dados do candidato e da folha onde consta o registro de entrada e saída do SESI/SENAI e conste o registro de Analista ou Consultor). 4.3 Os documentos deverão estar dentro do prazo de validade e em vias originais ou cópias autenticadas por tabelião competente. No caso de originais, poderão ser acompanhadas de cópias simples para conferência pela Comissão de Licitação; 4.4 Em nenhuma hipótese será permitida a apresentação de protocolos, em substituição aos documentos exigidos; 4.5 Além destes documentos, a credenciada deverá cadastrar-se no sistema de compras WBC do Sistema FIEP, no link para fins de recebimento das autorizações de prestação de serviços (pedidos de compra) e trâmites de pagamento. 5 PROCESSO DE AVALIAÇÃO 5.1 Acusado o recebimento da documentação, será procedida a análise dos documentos. Caso haja alguma inconsistência, serão solicitados esclarecimentos e/ou documentação faltante via . Tal análise será procedida da seguinte forma: a) Avaliação documental da pessoa jurídica e dos SÓCIOS/FUNCIONARIOS/CONSULTORES ASSOCIADOS inscritos. Os critérios de análise são: entrega, autenticidade, validade e compatibilidade dos documentos com o objeto deste Edital e regularidade fiscal. 4/68

5 b) Análise do currículo e do(s) relato(s) de experiência. A avaliação será feita a partir da análise das informações do currículo e do relato de experiência, de acordo com os requisitos e exigências do perfil do profissional, estabelecidos nas áreas/subáreas de conhecimento que constam descritas no Edital. c) Caso seja entendido como necessário, poderá existir avaliação dos SÓCIOS/FUNCIONARIOS/CONSULTORES ASSOCIADOS da pessoa jurídica, a fim de comprovar e/ou esclarecer as informações apresentadas na documentação e seguindo as demandas para serviços de consultoria e credenciamento dos profissionais inscritos. Nesta situação, os candidatos poderão ser submetidos à avaliação de conhecimentos técnicos referentes à sua área/subárea indicada na inscrição, bem como desejáveis conhecimentos gerais. Os instrumentos utilizados poderão ser análise de casos, entrevista técnica, provas situacionais, elaboração de projeto, dissertação sobre o tema, aula simulada ou prova escrita de conhecimento específico (com questões abertas ou de múltipla escolha) para as áreas em que este procedimento for cabível, entre outros. 5.2 Estando a documentação completa, proceder-se-á a emissão do CERTIFICADO DE CREDENCIAMENTO, conforme modelo constante do Anexo VIII. 5.3 Após a divulgação do resultado, o sócio/funcionário/consultor associado candidato, por intermédio de sua pessoa jurídica, poderá solicitar, por escrito, esclarecimento no prazo de 2 (dois) dias úteis a contar da data de divulgação dos resultados. 6 FORMALIZAÇÃO DA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS 6.1 Quando houver demanda para a prestação de serviços, a credenciada será consultada sobre seu interesse e disponibilidade, sendo solicitado o orçamento, o qual deverá discriminar o valor HORA-CONSULTORIA E INCLUIR TODAS AS DESPESAS DIRETAS E INDIRETAS PARA A PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS (deslocamentos, hospedagens, passagens, alimentação, etc). Este orçamento deverá ser acompanhado de meios que comprovem ser o valor proposto de mercado, tais como contratos firmados com clientes para serviços similares ao solicitado pelo SESI/SENAI-PR, orçamentos apresentados, entre outros. No caso de aceite deste orçamento, será formalizado termo de credenciamento específico com o SESI/SENAI-PR, conforme minuta constante do Anexo IX. Nesta oportunidade, os seguintes documentos deverão ser apresentados: a) prova de regularidade quanto a tributos ou contribuições junto à Secretaria da Receita Federal e à Procuradoria Geral da Fazenda Nacional; b) prova de regularidade relativa à Seguridade Social (Certidão Negativa de Débito CND); c) prova de regularidade junto ao FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) CRF. 6.2 O contrato estabelecerá as condições de prestação de serviço e os direitos e as obrigações das partes, respeitando a autonomia técnica e financeira do sócio/funcionário/consultor associado demandado para a prestação dos serviços, que, juntamente com a pessoa jurídica, deverá assumir o risco da atividade desempenhada, de maneira independente. 6.3 O serviço deverá ser realizado APÓS a emissão do pedido de compra no sistema WBC, o qual deverá ser aceito pela credenciada. Sem o aceite deste pedido não poderá ser procedido o aceite dos serviços tampouco o trâmite de pagamento previsto no item 10 deste regulamento. 5/68

6 6.4 Os SÓCIOS/FUNCIONARIOS/CONSULTORES ASSOCIADOS das pessoas jurídicas credenciadas na forma e nas condições estabelecidas neste Edital não permanecerão à disposição do SESI/SENAI-PR, bem como não terão subordinação técnica ou econômica e habitualidade na prestação de serviço. 6.5 As pessoas jurídicas e respectivos SÓCIOS/FUNCIONARIOS/CONSULTORES ASSOCIADOS credenciados são submetidos às condições previstas neste Edital de Credenciamento e pactuadas no contrato, quando da sua celebração. 7 INCIDÊNCIAS FISCAIS DE DEMAIS ÔNUS Dos valores devidos à CREDENCIADA serão descontados os encargos sujeitos, por disposição legal, à retenção na fonte, quais sejam: a) Retenção de IRRF de 1,5% sobre o total da fatura, conforme Decreto n 3000 (RIR/99), artigo n 647. b) Retenção de PIS/COFINS/CSLL de 4,65% sobre o total da fatura, conforme IN 459 de 18/10/2004, artigo 1, parágrafo 2, inciso IV. c) Para os prestadores de serviços não domiciliados no município de Curitiba, cujo faturamento seja efetivado para tomador domiciliado em Curitiba, será efetivada a retenção de 5% de ISS, conforme disposto no Decreto n 1676, de 30 de novembro de 2010, exceto se o prestador integrar o Cadastro de Prestadores de Serviços de Outros Municípios CPOM, conforme disposto na legislação pertinente. 8 HIPÓTESES DE DESCREDENCIAMENTO E DE APLICAÇÃO DE SANÇÕES 8.1 A empresa e o respectivo sócio/funcionário/consultor associado serão DESCREDENCIADOS nas seguintes hipóteses: a) descumprimento às exigências previstas neste regulamento e no Termo de Credenciamento; b) apresentação, em qualquer fase do processo de credenciamento ou na vigência do termo de credenciamento, documentos que contenham informações inverídicas; c) recebimento de avaliações desfavoráveis por parte de clientes e empregados do SESI/SENAI-PR, nos termos dos critérios de acompanhamento da prestação de serviços previstos; d) entrega ou divulgação de material promocional de sua empresa ou de seus serviços, durante os contatos mantidos em nome do SESI/SENAI-PR; e) organização de eventos ou propor aos clientes do SESI/SENAI-PR que solicitem seus serviços, beneficiando-se, nestes casos, com a referida prestação de serviços; f) cobrança de quaisquer honorários profissionais dos clientes, complementares ou não, relativos aos trabalhos executados em vista do credenciamento, quando a serviço do SESI/SENAI-PR; g) utilização de qualquer material desenvolvido pelo SESI/SENAI-PR para seus produtos e programas, assim como dados obtidos por meio de pesquisa ou estudos, em atividades executadas a não clientes, sem prévia autorização do SESI/SENAI-PR; h) pressão, incitação, desabono, seja por qualquer motivo, de qualquer cliente, parceiro ou empregado do SESI/SENAI-PR. i) faltar com os princípios do respeito e moral, individual, social e profissional na relação com os clientes, parceiros e o SESI. 6/68

7 8.2 A inexecução total ou parcial do Termo de Credenciamento sujeitará a CREDENCIADA, garantida a prévia defesa, às seguintes penalidades: multa, rescisão e suspensão do direito de licitar ou contratar com o Sistema FIEP por prazo não superior a 2 (dois) anos, nas formas adiante especificadas. 8.3 Será cabível pena de multa no percentual de 10% (dez por cento) da importância apurada durante os três últimos meses de vigência do Termo de Credenciamento, no caso de descumprimento total ou parcial do Termo de Credenciamento, ensejando, a critério do SESI/SENAI-PR, a rescisão do ajuste, quando da ocorrência específica das seguintes situações ou de outras que porventura surjam e que não estejam aqui previstas: a) Da parte do sócio/funcionário/consultor associado da CREDENCIADA, de ocorrências de faltas sem justificativa, interrupção da atividade em andamento, atrasos constantes aos compromissos firmados; b) Desistência, pelo sócio/funcionário/consultor associado, do serviço para o qual a CREDENCIADA foi contratada, em detrimento de outro a ser prestado pela pessoa jurídica a qual é vinculado, bem como para outra unidade SESI/SENAI-PR Se a empresa estiver credenciada há menos de três meses da ocorrência do descumprimento contratual total ou parcial justificador da aplicação da penalidade, será aplicada multa de 5% (cinco por cento) da importância apurada no período de vigência contratual, ensejando, a critério do SESI/SENAI-PR, a rescisão do ajuste A multa poderá ser aplicada isolada ou cumulativamente com as demais sanções. 8.4 Caberá a penalidade de suspensão do direito de licitar, pelo prazo máximo de 2 (dois) anos, contados a partir de sua aplicação, nos casos de inexecução total ou parcial de que decorra rescisão contratual, a critério do SESI/SENAI-PR; 8.5 Fica facultada a defesa prévia da contratada, no caso de descredenciamento ou aplicação de penalidades, no prazo de 05 (cinco) dias úteis, contados da notificação. 9 HIPÓTESES DE RESCISÃO CONTRATUAL 9.1 O contrato poderá ser rescindido por qualquer uma das partes, mediante notificação, com 30 (TRINTA) dias de antecedência. 9.2 O contrato poderá ser rescindido, nas hipóteses de seu descumprimento, nos termos do item 10 deste Edital. 10. PREÇO, FORMA E CONDIÇÕES DE PAGAMENTO DE HONORÁRIOS O pagamento correspondente aos serviços prestados terá valores variáveis dependendo da ação para o qual o sócio/funcionário/consultor associado da empresa credenciada venha a ser convidado a prestar o serviço, respeitado o valor mínimo de R$ 30,00 (trinta reais) e o teto máximo de R$ 300,00 (trezentos reais) a hora, com exceção de alguns programas específicos oriundos do Departamento Nacional, que poderão ter preços diferenciados, desde que autorizado pelo SESI/SENAI-PR. Nas ações serão contempladas as diferentes atuações do sócio/funcionário/consultor associado conforme descrito nas áreas de conhecimento e perfil profissional - Anexo I deste Regulamento de acordo com a proposta comercial apresentada, negociada entre o SESI/SENAI e a credenciada e devidamente autorizada pelas Superintendências do SESI e do SENAI, à época de contratação de cada serviço: 7/68

8 10.2. O pagamento dos serviços prestados será efetuado por depósito em conta-corrente da pessoa jurídica prestadora do serviço, à qual o profissional credenciado esteja vinculado na condição de sócio/funcionário/consultor associado, conforme roteiro a seguir descrito: a) Aceito o pedido de compra e realizado o serviço ou a etapa correspondente ao cronograma aprovado pelas partes, a CREDENCIADA deverá apresentar relatório detalhado para análise do gestor do credenciamento; b) Aprovado o relatório, o gestor do credenciamento autorizará a emissão da nota fiscal, a qual deverá conter as seguintes informações: I. natureza do serviço prestado, discriminando se a pessoa jurídica atende os requisitos do artigo 120 da IN RFB nº 971, de 13/11/2009; II. especificação dos serviços realizados; (nº de horas); III. data de realização dos serviços; IV. número do termo de credenciamento; V. local (cidade) da prestação dos serviços; VI. valor total da nota fiscal, com destaque para a retenção de acordo com legislação vigente; VII. banco, número da agência e da conta-corrente da pessoa jurídica que prestou o serviço, exclusas contas de poupança. c) O(s) pagamento serão efetuados em até 28 (vinte e oito) dias corridos, a contar da data de apresentação da nota fiscal. d) A nota fiscal deverá ser acompanhada das Certidões Negativas Federal, Estadual e Municipal e comprovantes de Regularidade junto ao FGTS e INSS, com validade no momento de sua apresentação, sob pena de retenção dos valores, até a regularização. e) Caso a nota fiscal/fatura apresente alguma incorreção em sua emissão ou não seja por qualquer motivo atestada a sua conformidade pela área solicitante, o documento será devolvido à CREDENCIADA e o prazo de pagamento será prorrogado pelo mesmo tempo que durar a correção, sem qualquer ônus adicional para os CONTRATANTES. f) Para as empresas optantes pelo Simples Nacional, em conformidade com a Lei Complementar 123/2006 e suas respectivas alterações, deverão apresentar, a cada Nota Fiscal, declaração devidamente assinada pelo representante legal, contendo nome e CPF do mesmo, conforme modelo do Anexo IV expedido pela RFB através da Instrução Normativa n 1244/2012 e suas alterações. g) EMISSÃO E ENTREGA DE NOTAS FISCAIS APENAS ENTRE OS DIAS 01 A 20 DE CADA MÊS Caso seja permitido pelo SESI/SENAI-PR quando da solicitação de serviços, ou seja, sem a inclusão de valores no orçamento apresentado, havendo necessidade de deslocamentos para a realização dos trabalhos, o SESI/SENAI-PR poderá reembolsar as despesas com hospedagem e transporte, mediante prestação de contas dentro de limites e condições estabelecidos em Normas Internas do SESI/SENAI-PR relativa à viagens de seus funcionários Não serão consideradas para fins de reembolso as horas-deslocamento, aqui entendidas como o tempo em que se está em deslocamento e em espera (como nos casos de atrasos do meio de transporte escolhido, seja 8/68

9 por qualquer motivo apresentado) do sócio/funcionário/consultor associado até o local de realização do evento contratado. 11 DISPOSIÇÕES FINAIS 11.1 O credenciamento não implica obrigação do SESI/SENAI-PR de efetuar qualquer solicitação de serviços A qualquer tempo pode ser alterado, suspenso ou cancelado o registro cadastral da pessoa jurídica e de seus respectivos SÓCIOS/FUNCIONARIOS/CONSULTORES ASSOCIADOS que deixarem de satisfazer às exigências estabelecidas neste Edital e aos padrões de qualidade adotados pelo SESI/SENAI-PR As pessoas jurídicas e respectivos SÓCIOS/FUNCIONARIOS/CONSULTORES ASSOCIADOS credenciados são responsáveis, em qualquer época, pela fidelidade e pela legitimidade das informações constantes nos documentos apresentados, bem como pela atualização cadastral da pessoa física e jurídica junto ao SESI/SENAI-PR, podendo ser cancelado o credenciamento do sócio/funcionário/consultor associado se verificada alguma irregularidade na documentação ou nas informações apresentadas A participação neste credenciamento importa na aceitação integral e irretratável das normas contidas neste Edital O SESI/SENAI-PR poderá, a qualquer tempo, excluir, incluir ou alterar as áreas e subáreas de conhecimento para credenciamento e também alterar a forma e as informações requeridas nos Anexos e neste Edital, sem que isso represente novo processo de credenciamento, desde que o motivo seja adequar o instrumento de credenciamento às necessidades de seus clientes O SESI/SENAI-PR poderá revogar ou anular este Edital de credenciamento, em decisão motivada, sem que caiba qualquer indenização aos credenciados ou candidatos. Curitiba, 22 de janeiro de OVALDIR NARDIN Superintendente Corporativo 9/68

10 ANEXO I ÁREAS DE CONHECIMENTO E PERFIL PROFISSIONAL Não há limites para cadastramento de subáreas, desde que apresente experiências nas devidas áreas e subáreas. Para cada área e subárea de conhecimento, o candidato deverá apresentar no mínimo 2 (dois) relatos de experiência por item. Caso as subáreas sejam interrelacionadas e/ou similares, e/ou objeto de uma mesma consultoria, estas poderão ser apresentadas num mesmo relato, desde que as mesmas sejam destacadas e identificadas no referido relato. 1. ÁREA DE GESTÃO DE PESSOAS / RECURSOS HUMANOS Os profissionais credenciados, mediante demanda de clientes do SESI, poderão atuar em diferentes ações e projetos vinculados à Área de Gestão de Pessoas/RH. Para cada subárea existem possibilidades de diferentes atuações, sendo estas: facilitador/palestrante/conteudista de material e cursos e treinamentos nestes conteúdos e/ou consultor no desenvolvimento e/ou aplicação dos conteúdos nas organizações e/ou atividades técnicas de suporte e apoio na coleta e análise de informações para atividades de consultoria, treinamento e/ou pesquisas e/ou pesquisas relacionadas às subáreas SUBÁREA AGREGANDO PESSOAS: Recrutamento e Seleção de Pessoal: Definir políticas, processos e sistema de gestão em recrutamento e seleção que proporcione um nível de eficiência e excelência através de pessoas com talento e alinhadas com os valores da empresa. Controle e fluxo de aprovação, políticas de recrutamento interno e externo, análise de parcerias externas para recrutamento, estratégias de contratação por cargo, banco de dados, técnicas de seleção por cargo, o papel do líder no processo de seleção (processo admissional e demissional, integração e avaliação do período de experiência). Processos para atração e retenção de talentos SUBÁREA APLICANDO PESSOAS: Cultura Organizacional: Identificar e disseminar a cultura organizacional, componentes da cultura organizacional, características das culturas bem sucedidas, culturas conservadoras e culturas adaptativas, socialização organizacional, métodos de socialização organizacional, programa de orientação (integração), programas para manutenção ou readequação da cultura organizacional Gestão do Desempenho: Desenvolver e implantar o sistema de Avaliação de Desempenho. Avaliação do desempenho (periódica e do período de experiência), responsáveis pela avaliação, métodos de avaliação, aplicações da avaliação por desempenho, plano de desenvolvimento e processo de devolutiva Governança Corporativa e Sucessão Empresarial: Desenvolver e implantar Programas de sucessão, conscientização e instrumentos de profissionalização da gestão de empresas familiares, identificação do sistema pelo qual as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, relacionamentos entre proprietários, conselho de administração, diretoria e órgãos de controle SUBÁREA RECOMPENSANDO PESSOAS: 10/68

11 Análise e Descrição de Cargos: Implantar e/ou revisar descrições de cargos. Conceito, métodos e modelos de análise, classificação e descrição de cargos, desenho de cargos, métodos de coleta de dados sobre o cargo e análise das informações Sistemas de Remuneração / Administração Salarial / Plano de Cargos e Salários: Oportunizar uma gestão transparente e adequada à realidade da empresa, do mercado e ao desempenho dos seus profissionais, considerando manter um bom equilíbrio interno e externo. Estrutura do sistema de remuneração, objetivos da administração de salários, avaliação e classificação dos cargos, encargos sociais e política salarial. Aspectos legais e sua relação com a política de cargos e salários. Desenvolvimento e implantação do plano de cargos e salários Pesquisa Salarial / Pesquisa de Benefícios: Realizar pesquisas salariais e/ou de benefícios em setores industriais. Identificação dos setores e dos cargos e benefícios a serem pesquisados. Coleta, análise e tabulação dos dados, elaboração de Cadernos de Pesquisa. Metodologia para devolutiva dos resultados obtidos aos participantes; palestra sobre Sistema de Remuneração na entrega do caderno da Pesquisa Programas de Participação nos Lucros e/ou Resultados: Realizar diagnóstico das necessidades, considerar legais relacionados ao tema, formalização e implementação. Definir metodologia; formas de apresentação e divulgação aos níveis da organização, identificação de metas e indicadores de negócio, desempenho de equipe e/ou individual, concessão e distribuição de participação nos lucros e/ou resultados, elaboração de manuais e documentos relacionados ao tema, sistemática de comunicação entre gestão e empregados em todas as etapas. Treinamento da equipe multiplicadora, metodologia para monitoramento e acompanhamento Sistemas de Remuneração / Programas de Incentivos e Planos de Benefícios: Implementar programas de incentivos, planos de bonificação, distribuição das ações aos funcionários, remuneração variável e remuneração por habilidades e competências, desenho do plano de incentivos. Políticas de remuneração e carreira. Planos de benefícios. Tipos de benefícios, objetivos dos planos de benefícios, desenho do plano de benefícios, etapas do desenho do plano de benefícios, custos dos benefícios sociais, previdência social e planos de previdência privada SUBÁREA DESENVOLVENDO PESSOAS: Conteudista: Elaborar programas educativos, de treinamento, capacitação e desenvolvimento nas áreas e subáreas de gestão de Pessoas; elaboração de metodologia de ensino e conteúdo escrito específico nas áreas citadas, elaboração de material didático, apostilas, manuais e outros de apoio a tutoria para os programas educativos desenvolvidos Desenvolvimento de Carreira: Orientar profissionais para estruturar planos de desenvolvimento individual, metas de desempenho, metas de carreira, empregabilidade e transição de carreira Desenvolvimento de Líderes e Equipes: Desenvolver e ministrar programas de capacitação e desenvolvimento para potencializar o desempenho profissional dos líderes e suas equipes e desenvolver o conjunto de conhecimentos, habilidades, atitudes, competências e talentos necessários em cada posição e que agreguem valor ao negócio. 11/68

12 Gestão de Talentos: Identificar e avaliar os perfis, visando a atração, retenção, integração e desenvolvimento de talentos. Gerir o potencial humano onde se enfatize plano de desenvolvimento pessoal e profissional do individuo, combinando de forma harmônica os interesses pessoais e os da empresa, visando o fortalecimento do compromisso com a organização Multiplicador de Treinamento: Treinar e desenvolver profissionais em técnicas de condução de grupo, palestras e cursos, uso de recursos didáticos e outros relacionados e necessários ao facilitador Programas de Estagiários e Trainees: Analisar e diagnosticar demanda, mapeamento do perfil, definir etapas do processo seletivo, politicas para contratação de fornecedores para seleção, identificação e treinamento do mentor, integração, treinamento organizacional, desenvolvimento de competências técnicas e comportamentais, treinamento on the job. programas de desenvolvimento e retenção de estagiários e trainees, gestão dos programas, dos aspectos legais e de fornecedores Programa de Gestão por Competência: Desenvolver modelo de gestão por competência. Planejar, captar, desenvolver e avaliar, nos diferentes níveis da organização (individual, grupal e organizacional), as competências necessárias à consecução dos objetivos institucionais. Papel da liderança no modelo de gestão por competência Treinamento e Desenvolvimento: Implementar processo de treinamento e desenvolvimento, estrutura, etapas, procedimentos e gestão da área de T&D. Modalidades de Treinamento Interno/externo. Diagnóstico das necessidades de treinamento, métodos de levantamento de necessidades de treinamento, contratação e gestão de facilitadores, condução e avaliação do programa de treinamento, direcionamento e gestão financeira da área de T&D (orçamentos e custos), acompanhamento e monitoramento de indicadores da área, resultados e relatórios COACHING: É uma assessoria pessoal e profissional que visa potencializar o nível de resultados positivos nas diversas áreas da vida de um cliente, grupo ou empresa. É uma parceria entre o coach (profissional) e o cliente que busca a evolução, crescimento, aperfeiçoamento e o aprimoramento de resultados. A empresa irá atender aos profissionais do SESI/SENAI indicados pela área de RH, para processo de desenvolvimento continuo de lideranças através do Coaching. O coach, consultor contratado, dará apoio as questões relacionais e comportamentais, para que o treinando, coachee, tenha maior eficácia na execução de seu cargo como líder de pessoas, processos e estratégias. empresa de consultoria deverá disponibilizar para o RH do SESI/SENAI relatórios de atendimento quando solicitados SUBÁREA MANTENDO PESSOAS: Auditoria Interna em Recursos Humanos: Auditar os controles e sistemas de gestão de RH, o sistema de terceirização e saúde e segurança no trabalho e outros fornecedores. Desenvolver alternativas de gestão para aspectos preventivos relacionados à legislação trabalhista Consultoria Jurídica: Realizar consultoria jurídica nos assuntos tocantes ao Direito do Trabalho e Legislação Trabalhista e previdenciária, visando orientar e atuar nos aspectos preventivos vinculados aos direitos e deveres dos trabalhadores e das organizações Estrutura das Funções de Gestão de Pessoas: Implantar as políticas, fluxos, normas e procedimentos de subáreas de RH. Processos claros, definidos e otimizados, com a possibilidade de serem 12/68

13 revistos a qualquer tempo. Área de RH sistematizada, com material que apoie a gestão das equipes e dos procedimentos de RH Gestão de Terceiros: Estudar a viabilidade técnica de terceirização de serviços e terceirização de pessoas, bem como de subáreas de RH. Importância estratégica das áreas terceirizadas, mão-de-obra interna e externa envolvida, modalidades de contratos, vantagens e desvantagens, custos internos e externos, volume de trabalho, compensação de carência de head count, aspectos legais e trabalhistas relacionados a gestão e contratação Gestão Trabalhista: Adequar procedimentos à legislação e otimizar processos legais. Contratação, registro, folha de pagamento, Afastamentos, Convenções e Acordos Coletivos do Trabalho, Contratos (Tipos, Legislação, Modelos), Aplicação do Regime de Plantão, Salários, Salário in natura, Jornadas de Trabalho, Férias, Legislação e Cálculos, Rescisão, Legislação e Cálculos. Leis, normas e decretos-lei relacionados à contratação de pessoas Higiene, Saúde, Segurança e Qualidade de Vida: Orientar a gestão dos programas de PPRA, PCMSO, PPP, FAP/NTEP, LTCAT, PPR, PPA, SESMT, CIPA, Brigadas e legislação trabalhista em SST, além de Programas em Qualidade de Vida para o empregado de forma geral Planejamento Estratégico de RH: Implementar planejamento estratégico de RH, missão, valores, visão, objetivos organizacionais, estratégia organizacional, modelos de planejamento estratégico de RH, planejamento orçamentário de RH, planejamento da mão de obra Relações com Empregados: Desenvolver e implantar programas de relações com empregados. programas de sugestões, de comunicação, de ouvidoria, de reconhecimento, de assistência ao empregado, disciplina e administração de conflitos Relações e Negociações Sindicais: Estruturar plano sobre as relações trabalhistas e sindicais. Definição de estratégias, etapas e fatores impactantes das Negociações Sindicais, Coletivas e cotidianas; instrumentos para qualificação da tomada de decisão do empresário e gestores de RH. Relações de Trabalho, Sindicalismo. Responsabilidades das decisões e papéis significativos nas negociações e hierarquia na gestão de RH SUBÁREA MONITORANDO PESSOAS: Comunicação interna: Repassar conteúdos e estratégias sobre a Comunicação Interna da empresa como instrumento capaz de estimular uma motivação eficaz para o alcance dos objetivos corporativos pretendidos. Diagnosticar, analisar e propor plano de comunicação interna, sugerir melhorias e novas ferramentas Indicadores de RH: Subsidiar a empresa com informações gerenciais sistematizadas nos resultados gerados pela área de RH através da criação e análise de Indicadores de RH. Identificar quantitativamente o feito das políticas de recursos humanos; planejar e monitorar ações baseadas nos índices monitorados. Analisar e propor alternativas de gestão para a melhoria dos índices encontrados, bem como balizar as decisões com base nos melhores resultados de desempenho de outras organizações (Benchmarking em RH) Pesquisas em RH: Realizar Pesquisa de Satisfação, Engajamento, Pesquisa de Clima Organizacional, de Benchmarking da área de RH e outros relacionados ao tema Gestão de Pessoas. 13/68

14 PERFIL PROFISSIONAL (ÁREA DE GESTÃO DE PESSOAS / RECURSOS HUMANOS) A definição do perfil profissional é a mesma para todas as subáreas de conhecimento descritas no item 1. Cabe ao profissional comprovar a formação e a experiência solicitada neste item, para cada um dos temas em que se inscrever. Técnica, Tecnólogo e/ou Superior em áreas correlatas às subáreas de conhecimento. Experiência: mínimo 1 (um) ano de experiência nos temas das subáreas de conhecimento, podendo ser como profissional técnico vinculado à diferentes organizações, facilitador/palestrante de cursos e treinamentos nestes conteúdos, consultoria no desenvolvimento e aplicação dos conteúdos nas organizações e/ou atividades técnicas de suporte e apoio na coleta e análise de informações para atividades de consultoria, treinamento e/ou pesquisas relacionadas às áreas. a) PERFIL EXCLUSIVO PARA OS CONSULTORES NA ÁREA DE COACHING ITEM 1.4.9: I. A empresa deverá ser especializada neste serviço, tendo a metodologia para a realização do Processo de Coaching. II. Os SÓCIOS/FUNCIONÁRIOS/CONSULTORES ASSOCIADOS deverão comprovar formação específica em Coaching Organizacional, mediante apresentação do certificado correspondente, com carga horária para certificação de no mínimo 80 (oitenta) horas de formação, bem como comprovação de experiência mínima de 5 (cinco) anos mediante registro(s) em CTPS, atestados técnicos e/ou declarações firmadas por pessoas jurídicas de direito público ou provado. III. A especialização acima prevista poderá ser verificada mediante avaliações/provas/entrevistas, de interesse do SESI/SENAI-PR. IV. A empresa, com declaração individualizada dos SÓCIOS/FUNCIONÁRIOS/CONSULTORES ASSOCIADOS indicados, deverá declarar, em documento sem modelo definido pelo SESI/SENAI devendo ter o timbre da empresa ou o carimbo do CNPJ: a) Que possui(em) disponibilidade para participar de reuniões gratuitas para alinhamento da metodologia de coaching e acompanhamento de processos; b) Que possui(em) disponibilidade de tempo para atender, provavelmente quinzenalmente, os profissionais do SESI/SENAI, sendo que cada sessão deverá ter em média 1h30min. c) Que possui(em) capacidade em manter um sistema de registro organizacional de todos os profissionais atendidos. d) Que tem ciência de que todos os resultados terão caráter sigiloso e confidencial, não sendo permitido qualquer divulgação, independente da forma, sem anuência oficial e formal do profissional da área de RH do SESI/SENAI, responsável pelo processo de desenvolvimento continuo de lideranças através da ferramenta de coaching. 2. ÁREA DE ATUAÇÃO: GESTÃO DO CONHECIMENTO Elaboração de metodologia de gestão do conhecimento que permita, em sua base estruturante a análise e gerenciamento das informações que serão selecionadas e interpretadas; reduzir a gama de informações 14/68

15 disponíveis a sínteses utilizáveis e renováveis de conhecimento e aproveitar o capital humano que está implícito nessa busca pelo conhecimento, reter a experiência dos indivíduos e posteriormente reutilizar essas experiências em termos de cultura de informação e de seus desdobramentos práticos. Os profissionais credenciados, mediante demanda de clientes do SESI, poderão atuar em diferentes ações e projetos vinculados à Área de Gestão do Conhecimento, com possibilidade de diferentes atuações, sendo estas: facilitador/palestrante/conteudista de material e cursos e treinamentos nestes conteúdos e/ou consultor no desenvolvimento e/ou aplicação dos conteúdos nas organizações e/ou atividades técnicas de suporte e apoio na coleta e análise de informações para atividades de consultoria, treinamento e/ou pesquisas e/ou pesquisas relacionadas às subáreas. PERFIL PROFISSIONAL (ÁREA DE ATUAÇÃO: GESTÃO DO CONHECIMENTO) Graduação completa em Ciências Humanas, com mestrado e doutorado em áreas afins. Experiência: Desejável experiência mínima de 2 anos, Em condução de programas de consultoria em Recursos Humanos, ou Ética ou Psicologia; Gestão de Pessoas; Gestão do Conhecimento. Ética Profissional; Gestão de Tempo; Elaboração de roteiros; Processos de educação continuada e Condução de grupos. 3. ÁREA DE EDUCAÇÃO 3.1 SUBÁREA: EDUCACIONAL PEDAGÓGICO: teorias e técnicas educacionais para o desenvolvimento, atualização, concepção e análise de soluções educacionais; elaboração de referenciais e metodologias; educação por competência; técnicas e instrumentos de avaliação de aprendizagem. 3.2 SUBÁREA: EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA- INTERNET: desenvolvimento de programa educativo para empreendedores e empresários que utilizem a internet; transposição de cursos para internet, animação/moderação de lista de discussão/fórum/comunidade de aprendizagem; exercícios, jogos e atividades utilizando a internet; capacitação de tutores. 3.3 SUBÁREA: EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - MATERIAL IMPRESSO: desenvolvimento de programa educativo para empreendedores e empresários que utilizem o material impresso; desenvolvimento de guia de estudos; implementação de tutoria para cursos utilizando material impresso para estudo autônomo; registro de casos reais que se destinam a educar pela exemplaridade. 3.4 SUBÁREA: EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - VÍDEO/TV: desenvolvimento de programa educativo para empreendedores e empresários que utilizem vídeo/tv; desenvolvimento de vídeos educativos; análise e validação de roteiros de vídeos educativos; registro de casos reais que se destinam a educar pela exemplaridade em vídeo. 3.5 EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA- TELESSALA: desenvolvimento de programa educativo para empreendedores e empresários que utilizem a metodologia de telessalas; elaboração do guia do orientador de aprendizagem; análise e validação do guia do orientador de aprendizagem; capacitação, acompanhamento e avaliação de orientadores de aprendizagem; aplicação de capacitações em telessalas. 3.6 EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA- RÁDIO: desenvolvimento de programa educativo para empreendedores e empresários que utilizem o meio rádio; análise e validação de roteiros de programas educativos de rádio; registro de casos reais que se destinam a educar pela exemplaridade pelo rádio. 3.7 EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA- VIDEOCONFERÊNCIA: desenvolvimento de programa educativo para empreendedores e empresários que utilizem o meio videoconferência; aplicação de programas educativos por meio de videoconferência; transposição de cursos para este meio. 3.8 EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Pós-Graduação: desenvolvimento de programas educativos de pósgraduação a distância, nas áreas de Educação Socioambiental e Sustentabilidade; elaboração de ementa e 15/68

16 conteúdo escrito específico nas áreas citadas, elaboração de material de apoio a tutoria para os programas educativos desenvolvidos. PERFIL PROFISSIONAL A) SUBÁREA: EDUCACIONAL PEDAGÓGICO: CONSULTOR Graduação completa, com pós-graduação na área de Educação. Experiência: desejável mínima de três anos: Em análise e adequação de conteúdos técnicos aos princípios da educação de adultos; Em consultoria educacional para a construção de soluções educacionais; No uso e aplicação de metodologias vivencias; Em sistemas de acompanhamento e avaliação de aprendizagem; Em processos de educação continuada. Teorias educacionais (sócio-crítica, humanista, cognitivismo); Quatro Pilares da Educação; Técnicas de dinâmica de grupo com processamento baseado no ciclo de aprendizagem vivencial CAV; Desenvolvimento de guias de estudos; Implementação de tutoria para EAD; Aprendizagem de adultos; Desenvolvimento de manual de estudo autônomo. Comunicação escrita e verbal; Análise crítica. De redação. B) SUBÁREA: EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA- INTERNET: CONSULTOR Graduação completa em Pedagogia, ou Informática, com pós-graduação em Educação ou áreas afins. Experiência: desejável mínima de três anos. Em processos de Educação A Distância EAD (concepção de projetos, criação de produtos, aplicação, metodologias, avaliação); Em estruturação e condução de pelo menos um programa de transposição de linguagem do meio presencial para Educação A Distância (EAD); Com capacitação de facilitadores. Em transposição de cursos para Internet; De animação e moderação de lista de discussão, comunidade virtual ou fórum. Teorias educacionais (sócio-crítica, humanista, cognitivismo); Quatro pilares da Educação; domínio de técnicas de dinâmica de grupo com processamento baseado no Ciclo de Aprendizagem Vivencial CAV; desenvolvimento de cursos para empreendedores e empresários. Capacitação de tutores; transposição de cursos para a internet; animação/moderação de lista de discussão de fórum/comunidade de aprendizagem; exercícios, jogos e atividades utilizando a internet. Condução de grupos. Comunicação escrita. C) SUBÁREA: EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: - EAD MATERIAL IMPRESSO: CONSULTOR Graduação completa em Pedagogia, com pós-graduação latu senso em Educação ou áreas afins. Experiência: desejável mínima de três anos 16/68

17 Em processos de Educação A Distancia EAD (concepção de projetos, criação de produtos, aplicação, metodologias, avaliação); Em estruturação e condução de pelo menos um programa de transposição de linguagem do meio presencial para Educação A Distância (EAD); com capacitação de facilitadores. Realização de cursos utilizando material impresso; desenvolvimento de guias de estudo autônomo; projeção/implantação de processos de operacionalização de cursos utilizando material impresso; em desenvolvimento de material de estudo autônomo que trabalhe com os quatro pilares da educação. Teorias educacionais (sócio-crítica, humanista, cognitivismo); Quatro pilares da Educação; domínio de técnicas de dinâmica de grupo com processamento baseado no Ciclo de Aprendizagem Vivencial CAV; Desenvolvimento de guia de estudos; implementação de tutoria para cursos utilizando material impresso de estudo autônomo. Condução de grupos. Comunicação escrita e verbal. D) SUBÁREA: EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: - EAD - VÍDEO/TV: CONSULTOR Graduação completa em Pedagogia ou Comunicação, com pós-graduação em Educação ou áreas afins. Experiência: desejável mínima de três anos De processos de Educação A Distancia EAD (concepção de projetos, criação de produtos, aplicação, metodologias, avaliação); Em transposição de linguagem do meio presencial para Educação A Distância (EAD); com capacitação de facilitadores. Em estruturação e condução de pelo menos um programa de produção de vídeo educativo: análise e aprovação de roteiros de vídeo educativo; ter participado no roteiro/produção de casos reais para fins educativos; em coordenação de equipes multidisciplinares para produção de vídeos educativos. Teorias educacionais (sócio-crítica, humanista, cognitivismo); Quatro pilares da Educação; domínio de técnicas de dinâmica de grupo com processamento baseado no Ciclo de Aprendizagem Vivencial CAV; desenvolvimento de cursos para empreendedores e empresários. Desenvolvimento de vídeos educativos; registro de casos reais que se destinam a educar pela exemplaridade; coordenação de equipe multidisciplinar para o desenvolvimento de vídeos educativos; análise e validação de roteiros de vídeos educativos. Condução de grupos; Comunicação escrita e verbal. E) SUBÁREA: EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - EAD: TELESSALA: CONSULTOR/ FACILITADOR Graduação completa em Pedagogia ou áreas afins. Experiência: desejável mínima de um ano Em estruturação e condução de pelo menos um programa de adaptação de curso para telessala com desenvolvimento de guia para orientador de aprendizagem ou educador de telessala e acompanhamento de aula em telessalas. Teorias educacionais (sócio-crítica, humanista, cognitivismo); Quatro pilares da Educação; domínio de técnicas de dinâmica de grupo com processamento baseado no Ciclo de Aprendizagem Vivencial CAV; desenvolvimento de cursos para empreendedores e empresários. Metodologia e acompanhamento de telessalas; adequação de cursos para telessalas; desenvolvimento de manual de aprendizagem/educador de telessala. 17/68

18 Condução de grupos; De redação; Comunicação oral. F) SUBÁREA: EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA VIA RÁDIO: CONSULTOR Graduação completa em Comunicação, com pós-graduação em Educação ou áreas afins. Experiência: desejável mínima de um ano Com coordenação de pelo menos uma equipe multidisciplinar para o desenvolvimento de programas educativos de rádio; Experiência com desenvolvimento de programa educacional em rádio. Teorias educacionais (sócio-crítica, humanista, cognitivismo); Quatro pilares da Educação; Desenvolvimento de programa educativo para empreendedores e empresários; Análise e validação de roteiros de programas educativos de rádio; Registro de casos reais que se destinam a educar pela exemplaridade. Condução de grupos. Comunicação oral; Redação. G) SUBÁREA: EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD VIDEOCONFERÊNCIA: CONSULTOR Graduação completa em Pedagogia, com pós-graduação (desejável) em Educação para adultos ou áreas afins. Experiência: Coordenação de pelo menos um programa equipe multidisciplinar para o desenvolvimento de programas educativos com o uso de videoconferência; Com desenvolvimento de programa educacionais com o uso de videoconferência; Teorias educacionais (sócio-crítica, humanista, cognitivismo); Quatro pilares da Educação; Desenvolvimento de programa educativo para empreendedores e empresários; Condução de grupos. Comunicação oral Redação. H) SUBÁREA: EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EAD VIDEOCONFERÊNCIA: Graduação completa, doutorado em Sociologia ou Educação. Experiência: Desejável experiência mínima de 2 anos. Em condução de programas educacionais de pós-graduação; Em docência de nível superior; Elaboração de conteúdos para Educação a distância. Elaboração de ementas de cursos de pós-graduação; Desenvolvimento de guias educacionais; Elaboração de conteúdos para o nível superior; Condução de grupos; Leitura e interpretação da realidade; Comunicação escrita e verbal; 18/68

19 Relacionamento interpessoal. 4. ÁREA DE SERVIÇOS FINANCEIROS E CONTÁBEIS. 4.1 SUBÁREA: GESTÃO ECONÔMICO/ FINANCEIRA: contas a pagar; contas a receber; apuração de custos; formação de custo e preço de venda; margem de lucro; fluxo de caixa; indicadores de desempenho; lucratividade; liquidez; payback; capital de giro; caixa; bancos; análise e controle de estoques; rateios de custos; diagnóstico financeiro e orientação na elaboração de controles financeiros; ponto de equilíbrio; margem de contribuição. 4.2 SUBÁREA: SISTEMAS CONTÁBEIS: registros e conciliação contábeis; relatórios oficiais (balanços, balancetes, demonstrativo de resultados, diário); imobilizado contábil (correção, depreciação); demonstrativos patrimoniais. 4.3 SUBÁREA: PROJETOS DE VIABILIDADE: elaboração e análise de projetos de viabilidade técnico/econômico/financeiro; análise de mercado e de localização; orçamento de caixa/capacidade de pagamento; orçamento de receita e despesas; dimensionamento do capital de giro; investimento fixo; taxa interna de retorno; lucratividade; rentabilidade; ponto de equilíbrio; fluxo de caixa; indicadores de rentabilidade de projetos; análise de investimento. 4.4 SUBÁREA: CAPTAÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS PARA PROJETOS DE APOIO ÀS MPES: elaboração de projetos para captação de recursos junto a empresas e instituições de fomento nacionais e internacionais. 4.5 SUBÁREA: MICROFINANÇAS: formação de redes, constituição e expansão de organizações de microcrédito. 4.6 SUBÁREA: CAPITAL DE RISCO: capital de risco no país, constituição e acompanhamento de fundos de capital empreendedor (venture capital) no mercado financeiro nacional e internacional. 4.7 SUBÁREA: SISTEMA DE GARANTIAS DE CRÉDITO: Operações de crédito bancário; formas e sistemas de garantias de crédito; tipos de garantias para capital de giro e fixo; legislação e normas bancárias sobre garantias de crédito; sistemas internacionais de garantias de crédito; governança e gestão de sociedades de garantias de crédito. 4.8 SUBÁREA: ACESSO A SERVIÇOS FINANCEIROS: padrões de atendimento na prestação de serviços de orientação individual e coletiva, gerando e disseminando conhecimento e estratégias de acesso das MPE aos serviços financeiros; aproximação entre demanda e oferta. 4.9 SUBÁREA: COACHING FINANCEIRO: Atuar no Programa de Melhoria na Qualidade de Vida de empresários e Trabalhadores da Indústria com foco no coaching financeiro que visa: Propiciar aos empresários das indústrias paranaenses e seus trabalhadores condições de atingirem o equilíbrio e sucesso financeiro, por meio da aplicação da técnica de coaching financeiro, que busca definir claramente seu estado atual, e seus objetivos de vida e dotando-os de instrumentos de controle e acompanhamento constante para melhor aplicar seus recursos financeiros com vistas à melhoria da qualidade de vida e a motivação no trabalho. O coaching é um processo de aconselhamento para a facilitação de aprendizagem e desenvolvimento, que tem a finalidade de melhorar o desempenho pessoal e profissional e focar onde se quer chegar. Nesta proposta a técnica terá o enfoque na área financeira, oferecendo o suporte especializado aos empresários e trabalhadores dos diversos setores industriais. PERFIL PROFISSIONAL A) GESTÃO ECONÔMICA FINANCEIRA: CONSULTOR e/ou FACILITADOR Graduação completa em Ciências Contábeis, Administração de Empresas ou Ciências Econômicas, com pós graduação (desejável) em Gestão Financeira. Experiência: desejável (mínima de dois anos) Diagnóstico financeiro e orientação na elaboração de controles financeiros; Análise de custos, formação de preço; Gestão financeira de pequena empresa 19/68

20 Orientação a elaboração de sistemas de informações financeiras e contábeis. Matemática financeira; Sistemas de custeamento; Gestão financeira; Realidade das micros e pequenas empresas. De comunicação verbal e escrita: Condução de grupos; Relacionamento interpessoal. B) SISTEMAS CONTÁBEIS: CONSULTOR/ FACILITADOR Graduação completa em Ciências Contábeis, Administração de Empresas ou Ciências Econômicas, com pós graduação (desejável) em Contabilidade, Controladoria ou Auditoria Contábil. Experiência: desejável (mínima de dois anos) Orientação a elaboração de sistemas de informações financeiras; Análise de demonstrações contábeis demonstração do resultado do exercício, balanço patrimonial e balancete; Rotinas contábeis; Sistema tributário nacional; Planejamento tributário. Lei Geral Lançamentos e conciliações contábeis; Relatórios oficiais e imobilizados contábil; Realidade das micros e pequenas empresas. De comunicação verbal e escrita; Condução de grupos; Relacionamento interpessoal. C) PROJETOS DE VIABILIDADE: CONSULTOR/ FACILITADOR Graduação completa em Administração de Empresas, Ciências Econômicas, Ciências Contábil ou Estatística. Experiência: desejável (mínima de dois anos) Programas para a facilitação do crédito e da capitalização das MPE; Desenvolvimento e gestão de programas para obtenção de recursos financeiros para as empresas e pequeno porte; Elaboração de projetos e na avaliação de viabilidade econômica financeira; Desenvolvimento na elaboração e implementação de programas de orientação ao crédito; Sistemas de garantias de crédito; Práticas bancárias, produtos e serviços financeiros; Análise e concessão de crédito, avaliação de riscos e investimentos; Desenvolvimento de programas de capital de risco; Credito cooperativo; Análise e concessão de crédito (bancos). Projetos e na avaliação de viabilidade econômica financeira; Finanças; Matemática financeira; 20/68

Processo n.º 11/004693

Processo n.º 11/004693 1. O SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA SESI - pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob o n.º 03.802.018/0001-03 e o SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL SENAI pessoa jurídica de direito

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO

EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO 1 EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO O SENAR PR SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM RURAL - Administração Regional do Paraná, com sede à Rua Marechal Deodoro, 450-16º

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 502/2009 SESI/SENAI PARANÁ

EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 502/2009 SESI/SENAI PARANÁ EDITAL DE CREDENCIAMENTO N.º 502/2009 SESI/SENAI PARANÁ 1. O SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA SESI - pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob o n.º 03.802.018/0001-03 e o SERVIÇO NACIONAL DE

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA SEBRAE/RJ Nº 01/2011

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA SEBRAE/RJ Nº 01/2011 EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA SEBRAE/RJ Nº 01/2011 Rio, 01/07/2011 EDITAL SEBRAE/RJ Nº. 01/2011 PREÂMBULO O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas

Leia mais

PROCESSO 005/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 001/2010

PROCESSO 005/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 001/2010 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO, Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos Municipais de São Sebastião do Paraíso, autarquia municipal,

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 002 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 002 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM GESTÃO FINANCEIRA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 02/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM GESTÃO FINANCEIRA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 02/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM GESTÃO FINANCEIRA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 02/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais) Fone: 55

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº: 002/2015

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº: 002/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº: 002/2015 CONVÊNIO Nº: 812779/2014 - SDH/PR PROCESSO LICITATÓRIO Nº: 005/2015 OBJETO: Contratação de 01(um) Advogado, 01(um) Assistente Social e 01(um) Psicólogo

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 1 SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ 1. DA CONVOCAÇÃO: CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO

Leia mais

12/2014 792864/2013 SENAES/MTE CAMP

12/2014 792864/2013 SENAES/MTE CAMP Processo Seletivo Nº. 12/2014 Convênio Nº 792864/2013 SENAES/MTE CAMP Projeto: Fortalecimento e expansão das iniciativas de Fundos Solidários na Região Sul do Brasil. Processo Seletivo objetivando a contratação

Leia mais

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores

ATO CONVOCATÓRIO 001 2013. OBJETO: Credenciamento de Consultores ATO CONVOCATÓRIO 001 2013 OBJETO: Credenciamento de Consultores O INSTITUTO QUALIDADE MINAS, pessoa jurídica de Direito privado sem fins lucrativos, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse

Leia mais

PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETO DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATU SENSO EM EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PARA COMPOR O PROGRAMA DE EFICIÊNCIA

Leia mais

Protocolo n.º 0728/11 REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS NA ÁREA DE ENSINO DE IDIOMAS Nº. 239/2011

Protocolo n.º 0728/11 REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS NA ÁREA DE ENSINO DE IDIOMAS Nº. 239/2011 REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS NA ÁREA DE ENSINO DE IDIOMAS Nº. 239/2011 O SESI Serviço Social da Indústria adiante designado simplesmente SESI-PR, torna público o presente REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM VENDAS E COACHING EM PLANO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 07/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM VENDAS E COACHING EM PLANO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 07/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM VENDAS E COACHING EM PLANO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 07/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais)

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP:

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: A oportunidade de se tornar um facilitador de aprendizagem e/ou consultor para o sucesso das micro e pequenas empresas APRESENTAÇÃO Esta cartilha

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 05/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 05/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 05/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais) Fone:

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 014/2013

PROCESSO SELETIVO Nº 014/2013 PROCESSO SELETIVO Nº 014/2013 O Instituto de Gestão e Humanização IGH, torna público para conhecimento dos interessados, que fará realizar Processo Seletivo objetivando a Contratação de Empresa para a

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM PESQUISA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 04/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM PESQUISA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 04/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM PESQUISA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 04/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais)

Leia mais

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE EMPREGADOS

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE EMPREGADOS EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE EMPREGADOS A Fundação Educativa de Rádio e Televisão Ouro Preto - FEOP, no uso de suas atribuições, com fim de contratar empregado para desenvolvimento de atividades técnicas desenvolvidas

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005

RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 RESOLUÇÃO CONJUNTA CGM/SMAS/SMA Nº 019 DE 29 ABRIL DE 2005 Dispõe sobre os procedimentos para cadastramento de Fundações Privadas ou Associações pela Comissão de Cadastramento de ONGs e Associações, de

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA APRESENTAÇÃO DE CURRÍCULOS

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA APRESENTAÇÃO DE CURRÍCULOS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA APRESENTAÇÃO DE CURRÍCULOS 1 DO OBJETO 1.1. Este Edital tem como objeto a seleção pública de Pessoa Física autônoma, especialista, para exercer a função de Consultor Técnico

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012

PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012 PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012 O Instituto de Gestão e Humanização IGH, torna público para conhecimento dos interessados, que fará realizar Processo Seletivo objetivando a contratação de serviços de Coleta,

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais)

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Nº 03/2014 O Município de Vale do Sol, RS, através do Prefeito Municipal. Sr. Clécio Halmenschlager, comunica aos interessados que está procedendo ao CREDENCIAMENTO de pessoas

Leia mais

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com. 1/7 INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.br) INFORMAÇÕES I. O interessado na inscrição no Cadastro de Fornecedores

Leia mais

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL 1. DA ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO 1.1. Os interessados em se inscrever e/ou renovar o Registro Cadastral junto ao GRB deverão encaminhar a documentação a seguir estabelecida,

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO

EDITAL DE CREDENCIAMENTO EDITAL DE CREDENCIAMENTO 01 Convênio ATN/ME- 11533-BR Cooperação Técnica Não- Reembolsável. Desenvolvimento de Metodologia para Implantação de Microfranquias 02 Identificação do Edital de Credenciamento

Leia mais

Rayley Guida de Souza Campos Luzza Superintendente

Rayley Guida de Souza Campos Luzza Superintendente EDITAL DE CREDENCIAMENTO N 002/2015 PREÂMBULO O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - Administração Regional do Tocantins - SENAR- AR/TO, inscrito no CNPJ/MF sob o n 04.253.770/0001-05, com sede na

Leia mais

PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA

PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços em Assessoria, Consultoria e Treinamento na área de Recursos Humanos. 1. OBJETIVO Os objetivos

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

PROCESSO Nº. 650081044 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 060/2011 RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS DE CREDENCIAMENTO

PROCESSO Nº. 650081044 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 060/2011 RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS DE CREDENCIAMENTO PROCESSO Nº. 650081044 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº. 060/2011 RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS DE CREDENCIAMENTO Data: A partir do dia 22/06/2011 Local: FAPEU SETOR DE LICITAÇÃO (Campus Universitário s/nº, Trindade,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014 O Município de Boa Vista do Buricá, comunica aos interessados

Leia mais

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 12/2013 EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA (TUTOR DE TURMA EAD)

COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 12/2013 EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA (TUTOR DE TURMA EAD) COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 12/2013 EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA (TUTOR DE TURMA EAD) Tipo: Melhor Técnica O Instituto Brasileiro de Administração Municipal - IBAM, associação civil

Leia mais

APOIO E FOMENTO ÁS INICIATIVAS DE FINANÇAS SOLIDÁRIAS COM BASE EM BANCOS COMUNITÁRIOS DE DESENVOLVIMENTO

APOIO E FOMENTO ÁS INICIATIVAS DE FINANÇAS SOLIDÁRIAS COM BASE EM BANCOS COMUNITÁRIOS DE DESENVOLVIMENTO INSTITUTO PALMAS DE DESENVOLVIMENTO E SOCIOECONOMIA SOLIDÁRIA Av. Val Paraíso, 698, Conjunto Palmeira Fortaleza-CE CEP 60870-440 bancopalmas@bancopalmas.org.br / 55 85 3459-4848 CNPJ 05705438/0001-99 APOIO

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO

EDITAL DE CREDENCIAMENTO EDITAL DE CREDENCIAMENTO SEBRAE/PA CREDENCIAMENTO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA SEBRAE/PA Nº 01/2011 Belém-PA Dezembro/2011 EDITAL DE CREDENCIAMENTO SEBRAE/PA Nº 01/2011 O Serviço

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO ESCOLA DE SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DA PARAIBA ESPEP EDITAL Nº 001/2015

GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO ESCOLA DE SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DA PARAIBA ESPEP EDITAL Nº 001/2015 GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO ESCOLA DE SERVIÇO PÚBLICO DO ESTADO DA PARAIBA ESPEP EDITAL Nº 00/20 NORMAS DO PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO PARA O CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS

Leia mais

COTACAO PREVIA DE PRECO Nº 04/2015 EDITAL Nº 04/2015

COTACAO PREVIA DE PRECO Nº 04/2015 EDITAL Nº 04/2015 COTACAO PREVIA DE PRECO Nº 04/2015 EDITAL Nº 04/2015 Convênio MTE/SENAES nº 78/2012 SICONV 776109/2012 Processo Seletivo para Contratação de Profissional denível médio Auxiliar Técnico para atividades

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS SOCIAIS EDITAL 2014

SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS SOCIAIS EDITAL 2014 Instituto Marca de Desenvolvimento Socioambiental - IMADESA SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS SOCIAIS EDITAL 2014 >> Leia com atenção o Edital antes de preencher o formulário para apresentação de projetos. I.

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE PRESENCIAL CURSOS LIVRES DE CURTA DURAÇÃO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE PRESENCIAL CURSOS LIVRES DE CURTA DURAÇÃO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCACIONAIS NA MODALIDADE PRESENCIAL CURSOS LIVRES DE CURTA DURAÇÃO Pelo presente instrumento particular, de um lado, GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A., sociedade anônima

Leia mais

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94.

RESOLUÇÃO 942 / 99. Assunto: Aprovação das NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA, e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. RESOLUÇÃO 942 / 99 Assunto: Aprovação das "NORMAS PARA CADASTRAMENTO DE EMPRESAS DE CONSULTORIA", e revogação da Resolução nº 823/94, de 13.4.94. Referência: INFORMAÇÃO PADRONIZADA SD/CCE - 01 /99, de

Leia mais

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado.

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado. EDITAL DE CARTA CONVITE N 02/2010 CRM-PR OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA PARA O DESENVOLVIMENTO E SUPERVISÃO DE PROJETO DE TELEMEDICINA, VIDEOCONFERÊNCIA E EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA FUNDAÇÃO CERTI 01/2009 SUBVENÇÃO ECONÔMICA À INOVAÇÃO PROGRAMA PRIME - PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA

SELEÇÃO PÚBLICA FUNDAÇÃO CERTI 01/2009 SUBVENÇÃO ECONÔMICA À INOVAÇÃO PROGRAMA PRIME - PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA SELEÇÃO PÚBLICA FUNDAÇÃO CERTI 01/2009 SUBVENÇÃO ECONÔMICA À INOVAÇÃO PROGRAMA PRIME - PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA 1. APRESENTAÇÃO O Programa Prime - Primeira Empresa Inovadora - visa apoiar empresas nascentes

Leia mais

REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS DE CONSULTORIA, INSTRUTORIA EM PROJETOS.

REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS DE CONSULTORIA, INSTRUTORIA EM PROJETOS. REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS DE CONSULTORIA, INSTRUTORIA EM PROJETOS. TOLEDO-PR Página 2 de 6 1. OBJETIVO 1.1 O presente regulamento objetiva

Leia mais

Câmara Municipal de Itatiba

Câmara Municipal de Itatiba DOCUMENTOS PARA EFETUAR CADASTRO PARA EMISSÃO DO CERTIFICADO DE REGISTRO CADASTRAL "CRC" INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES Razão Social: Endereço: Bairro: Cidade: CEP: CNPJ: Inscrição Estadual:

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF Ref: Aviso de Edital ADG nº 003/2014 publicado em 28/10/2014. 1 1. OBJETO A

Leia mais

PORTARIA UNIVESP PR nº 14/2015, de 25 de março de 2015

PORTARIA UNIVESP PR nº 14/2015, de 25 de março de 2015 PORTARIA UNIVESP PR nº 14/2015, de 25 de março de 2015 Estabelece normas para concessão de bolsas no âmbito da Modalidade 1 Treinamento Técnico, para ingresso no 1 o semestre de 2015, cria cadastro de

Leia mais

ABRIGO DO MARINHEIRO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS PESQUISA DE PREÇOS (ESPECIFICAÇÕES E INSTRUÇÕES)

ABRIGO DO MARINHEIRO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS PESQUISA DE PREÇOS (ESPECIFICAÇÕES E INSTRUÇÕES) ABRIGO DO MARINHEIRO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS PESQUISA DE PREÇOS (ESPECIFICAÇÕES E INSTRUÇÕES) REFORMA DAS INSTALAÇÕES DE ATENDIMENTO AO PÚBLICO DO DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS SOCIAIS DO ABRIGO DO

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 050/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 050/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 050/2015 Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil UNISOL, entidade sem fins econômicos, com sede

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 001/2015

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 001/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL Nº 001/2015 CONVÊNIO Nº: 812779/2014 - SDH/PR PROCESSO LICITATÓRIO Nº: 004/2015 OBJETO: Contratação de 01(um)apoio administrativo A Associação Fábrica Cultural, entidade

Leia mais

CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA

CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA PERGUNTAS FREQUENTES Este guia com perguntas e respostas foi desenvolvido para possibilitar um melhor entendimento

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PREÂMBULO

EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PREÂMBULO EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PREÂMBULO A Associação Brasileira de Municípios - ABM, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, inscrita no CNPJ/MF

Leia mais

CAERN. Descrição de Perfis

CAERN. Descrição de Perfis Nível: Superior Reporte: Coordenador Sumário Participar do planejamento e desenvolvimento das políticas e práticas de Recursos Humanos da empresa. Desenvolver atividades técnicas de avaliação comportamental

Leia mais

1º Edital Petrobras de Festivais de Música

1º Edital Petrobras de Festivais de Música 1º Edital Petrobras de Festivais de Música REGULAMENTO OBJETIVOS DO EDITAL O apoio previsto neste regulamento tem como objetivos promover: 01. a formação de público para os diversos segmentos da música

Leia mais

EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ.

EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ. PREÃMBULO 1994 EDITAL Nº. 01/2014 DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS A SEREM FINANCIADOS PELO FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA DO MUNICÍPIO DE MARABÁ-PARÁ. A Prefeitura Municipal de Marabá, por intermédio

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 088/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE

CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 088/2015. Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE CHAMADA PÚBLICA SIMPLIFICADA nº 088/2015 Convênio PMSP/TERMO DE CONVÊNIO nº 025/2014/SDTE A Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários do Brasil UNISOL, entidade sem fins econômicos, com sede

Leia mais

MUNICÍPIO DE INDAIAL SANTA CATARINA

MUNICÍPIO DE INDAIAL SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE INDAIAL SANTA CATARINA CMDCA - CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE EDITAL Nº 001/ 2011 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Indaial, torna

Leia mais

ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO

ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO ANEXO VI TOMADA DE PREÇOS Nº 002/2015 MINUTA DO CONTRATO CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DE SANTA CATARINA, autarquia federal de fiscalização profissional regida pela Lei n 12.378, de 31 de dezembro

Leia mais

Divulgação do Edital: 15/03/2016

Divulgação do Edital: 15/03/2016 DIRETORIA DE GESTÃO CORPORATIVA DG Superintendência de Suprimento de Material e Serviços GSS Gerência de Aquisição de Material e Serviços Corporativos GSSC Objeto: Credenciamento de pessoas físicas instrutores,

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA 1 REGULAMENTA O FUNDO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE ALTO BELA VISTA GERAINVEST, REVOGA DECRETO 1883 E DA OUTRAS PROVIDENCIAS O Prefeito Municipal de Alto Bela Vista, Estado de Santa Catarina, no uso

Leia mais

Regulamento. REGULAMENTO DO PROGRAMA JOVENS CONSULTORES 2013 2ª Edição

Regulamento. REGULAMENTO DO PROGRAMA JOVENS CONSULTORES 2013 2ª Edição Regulamento REGULAMENTO DO PROGRAMA JOVENS CONSULTORES 2013 2ª Edição Este instrumento tem por objetivo regular a participação no processo de seleção para o PROGRAMA JOVENS CONSULTORES 2013 2ª Edição,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA EDITAIS DE CULTURA 2008

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA EDITAIS DE CULTURA 2008 Seleção Pública de Projetos na área de Audiovisual/ Implantação e Programação de Espaços de Exibição Cinematográfica Utilizando Tecnologia Digital e Analógica Chamada pública nº 0002/2008 O ESTADO DO RIO

Leia mais

CONVITE Nº 14/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas

CONVITE Nº 14/2010. DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas CONVITE Nº 14/2010 DATA E HORÁRIO PARA RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES Dia 01 / 06 / 2010 às 15 horas 01. DISPOSIÇÕES INICIAIS 1.1 O Senac Departamento Nacional torna público que, na Seção de Material,

Leia mais

EDITAL SAL/MJ Nº 9, DE 03 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional

EDITAL SAL/MJ Nº 9, DE 03 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Secretaria de Assuntos Legislativos Esplanada dos Ministérios, Ed. Sede, bloco T, 4º andar, sala 44 (61) 2025 76 / 114 E-mail: sal@mj.gov.br EDITAL SAL/MJ Nº 9, DE 0 DE JULHO DE 2015

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS EDITAL DE CARTA CONVITE 027/2015 A PREFEITA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA, torna público, para conhecimento dos interessados, que no dia 20 DE NOVEMBRO DE 2015, às 10 horas, reunirse-á a Comissão Permanente

Leia mais

BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2007 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações

BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2007 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações BANRISUL ARMAZÉNS GERAIS S.A. EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2007 Regida pela Lei nº 8.666/93 e suas alterações A Banrisul Armazéns Gerais S.A., atendendo ao disposto nos arts. 13 e 25 II da lei nº 8.666/93,

Leia mais

2.1 Podem participar do presente credenciamento, todos os interessados que preencham as condições exigidas no presente Edital;

2.1 Podem participar do presente credenciamento, todos os interessados que preencham as condições exigidas no presente Edital; 1 CREDENCIAMENTO 001/2011 O FUNDO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE MARIANA FUNPREV, por meio de sua Gestora, torna público para conhecimento dos interessados, que fará realizar CREDENCIAMENTO

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE ÁGUA E ESGOTO AV. HUGO ALESSI Nº 50 B. NDUSTRIAL - FONE: (0**34) 3242-3579/3242-5026 ARAGUARI MG

SUPERINTENDÊNCIA DE ÁGUA E ESGOTO AV. HUGO ALESSI Nº 50 B. NDUSTRIAL - FONE: (0**34) 3242-3579/3242-5026 ARAGUARI MG SUPERINTENDENCIA DE AGUA E ESGOTO DE ARAGUARI DEPARTAMENTO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS COMISSÃO ESPECIAL DE CADASTRO/SETOR DE CADASTRO INSTRUÇÕES GERAIS 1. OBJETIVO Estabelecer normas e procedimentos para

Leia mais

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº 068/2014

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº 068/2014 FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº 068/2014 A Fundação Parque Tecnológico Itaipu Brasil (FPTI-BR), por meio do PTI Ciência, Tecnologia e Inovação (PTI

Leia mais

TERMO DE ADESÃO A ANTECIPAÇÃO DE PREMIAÇÃO PARA INVESTIMENTO EM MÍDIA

TERMO DE ADESÃO A ANTECIPAÇÃO DE PREMIAÇÃO PARA INVESTIMENTO EM MÍDIA TERMO DE ADESÃO A ANTECIPAÇÃO DE PREMIAÇÃO PARA INVESTIMENTO EM MÍDIA A FAEL E O POLO (NOME FANTASIA) CELEBRAM O PRESENTE TERMO VISANDO A ANTECIPAÇÃO DE VALORES, PARA UTILIZAÇÃO EXCLUSIVA EM MÍDIA, COMO

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL EDITAL DE LICITAÇÃO nº 002/2012 TOMADA DE PREÇOS PARA PRESTADORES DE SERVIÇOS E PRESTAÇÕES DE CONTAS NA GESTÃO DE PROJETOS A CBHb, de acordo com a Lei 10.264 de 16 de julho de 2001 Lei Agnelo/Piva, regulamentada

Leia mais

N o DE VAGAS PREVISTO* I Salvador Inglês 15 Francês 01 Espanhol 05 Italiano 02 V Santo Antônio de Jesus Inglês 06 Espanhol 01

N o DE VAGAS PREVISTO* I Salvador Inglês 15 Francês 01 Espanhol 05 Italiano 02 V Santo Antônio de Jesus Inglês 06 Espanhol 01 EDITAL UNEB Nº 051/2015 O Reitor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, torna público, a abertura das inscrições para Seleção Pública Simplificada para

Leia mais

Regulamento Estágio Curricular Obrigatório

Regulamento Estágio Curricular Obrigatório Regulamento Estágio Curricular Obrigatório CST em Fabricação Mecânica CST em Gestão de Recursos Humanos CST em Mecatrônica Industrial 1 CAPÍTULO I DA JUSTIFICATIVA E FINALIDADES Art. 1º - O programa de

Leia mais

Art. 5º O Plano de Capacitação dos Servidores compreende as seguintes ações:

Art. 5º O Plano de Capacitação dos Servidores compreende as seguintes ações: PORTARIA Nº 2143, DE 12 DE JUNHO DE 2003. Institui o Plano de Capacitação de Servidores e regulamenta a participação de servidores em eventos de capacitação no âmbito do TRT da 4ª Região. A PRESIDENTE

Leia mais

Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/ Pesquisa-ação em iniciativas educacionais

Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/ Pesquisa-ação em iniciativas educacionais MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DE POLÍTICAS CULTURAIS - SPC DIRETORIA DE EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO - DEC CHAMAMENTO PUBLICO N 01/2011 Chamamento Público para o Programa Educação e Cultura nas Escolas Públicas/

Leia mais

AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL

AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL REGULAMENTO DE COMPRAS A AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL ADES, pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, com sede na Av. Dom Luís, 685, sala 101 Bairro Meireles CEP 60.160-230

Leia mais

REGIMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO " LATO SENSU"

REGIMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO  LATO SENSU UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS PRÓ REITORIA ACADÊMICA ASSESSORIA DE PÓS GRADUAÇÃO E PESQUISA REGIMENTO GERAL DOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO " LATO SENSU" CAPÍTULO I DOS CURSOS E SEUS OBJETIVOS Art. 1º A

Leia mais

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS 2015 1) DOS OBJETIVOS O Programa de Monitoria de Graduação visa dar suporte às atividades acadêmicas

Leia mais

INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2014 CONSULTORIA EM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL

INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2014 CONSULTORIA EM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO ISGH / 2014 CONSULTORIA EM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO EMPRESARIAL O INSTITUTO DE SAÚDE E GESTÃO HOSPITALAR - ISGH, pessoa jurídica de direito privado, associação sem fins lucrativos

Leia mais

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO

AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO AVISO DE CHAMADA PÚBLICA DE APOIO INSTITUCIONAL Nº 01/2015 DO OBJETO Esta Chamada Pública de Apoio Institucional visa à seleção de projetos a serem apoiados pelo CAU/BR na modalidade de Apoio à Assistência

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE Edital nº 01, de 15 de abril de 2015, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Especialização

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA SEBRAE/ES Nº 02/2010 Errata 01

EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA SEBRAE/ES Nº 02/2010 Errata 01 EDITAL DE CREDENCIAMENTO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INSTRUTORIA E CONSULTORIA SEBRAE/ES Nº 02/2010 Errata 01 Vitória Novembro/2011 PREÂMBULO EDITAL DE CREDENCIAMENTO SEBRAE/ES Nº 02/2010 1. O Serviço

Leia mais

PORTARIA UNIVESP PR nº 03/2015, de 09 de janeiro de 2015

PORTARIA UNIVESP PR nº 03/2015, de 09 de janeiro de 2015 PORTARIA UNIVESP PR nº 03/2015, de 09 de janeiro de 2015 Estabelece normas para concessão de bolsas do Nível ID, no âmbito da Modalidade 2 Iniciação à Docência EaD, para ingresso no 1º semestre de 2015

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 07/2014

RESOLUÇÃO N. 07/2014 RESOLUÇÃO N. 07/2014 Estabelece regras para o Programa de Assistência Educacional em Cursos de Graduação, da Faculdade Palotina. Art. 1º. O Programa de Assistência Educacional da Faculdade Palotina, será

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Matriz Curricular aprovada pela Resolução nº 18/09-CONSUNI, de 1º de dezembro de 2009. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS Orientador Empresarial CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF nº 580/2005

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO E CREDENCIAMENTO Nº 002/2015

EDITAL DE SELEÇÃO E CREDENCIAMENTO Nº 002/2015 EDITAL DE SELEÇÃO E CREDENCIAMENTO Nº 002/2015 1 - PREÂMBULO 1.1 O Fundo Municipal de Previdência Social dos Servidores de Bela Vista de Goiás PREVIBEL - autarquia municipal de direito público, com sede

Leia mais

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 203. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. GESTÃO EAD Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico

Leia mais

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ

Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Um jeito Diferente, Inovador e Prático de fazer Educação Corporativa Ementa do MBA Executivo em Gestão Empresarial com ênfase em Locação de Equipamento Turma: SINDILEQ Objetivo: Auxiliar o desenvolvimento

Leia mais

Edital 02/2015 Saldo Remanescente

Edital 02/2015 Saldo Remanescente Edital 02/2015 Saldo Remanescente EDITAL Nº 02/2015 CMDCA EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO NO ANO DE 2015 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente CMDCA, no

Leia mais

Edital nº: 008/2010 Processo nº: 03023/2010

Edital nº: 008/2010 Processo nº: 03023/2010 Edital nº: 008/2010 Processo nº: 03023/2010 EMPRETEC e d i t a l d e c a d a s t r o d e f o r n e c e d o r e s 0 2 d e o u t u b r o d e 2 0 1 2 Edital nº: 008/2010 Processo nº: 03023/2010 Página 1 de

Leia mais

Edital GERIR HUGO Nº 003/2015 Processo Seletivo Simplificado para Contratação Engenheiro de Segurança do Trabalho

Edital GERIR HUGO Nº 003/2015 Processo Seletivo Simplificado para Contratação Engenheiro de Segurança do Trabalho Edital GERIR HUGO Nº 003/2015 Processo Seletivo Simplificado para Contratação Engenheiro de Segurança do Trabalho O Instituto GERIR, entidade de direito privado e sem fins lucrativos, classificado como

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA Ministério das Relações Exteriores Comitê Nacional de Organização Rio+20 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA EDITAL Nº 011/2011 CONTRATAÇÃO

Leia mais

EDITAL Nº 100/2015 Referente ao Aviso Nº 066/2015, publicado no D.O.E. de 22.08.2015

EDITAL Nº 100/2015 Referente ao Aviso Nº 066/2015, publicado no D.O.E. de 22.08.2015 EDITAL Nº 100/2015 Referente ao Aviso Nº 066/2015, publicado no D.O.E. de 22.08.2015 O Reitor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, torna público,

Leia mais

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS)

CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) CADASTRO DE FORNECEDORES (MATERIAL/SERVIÇOS) ÍNDICE RELAÇÃO DE DOCUMENTOS PARA CADASTRO DE FORNECEDORES DE MATERIAL/SERVIÇOS PÁGINA 2 FICHA DE INFORMAÇÕES PARA CADASTRO DE FORNECEDORES PÁGINA 4 DECLARAÇÃO

Leia mais

INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO

INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO OBJETO O Instituto Elo, associação privada sem fins lucrativos qualificada como Organização da Sociedade

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG)

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG) COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG) NORMAS DE CREDENCIAMENTO PARA INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS 1. DA FINALIDADE

Leia mais

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO

EMPRESA MUNICIPAL DE OBRAS E URBANIZAÇÃO 1 FUNDAMENTAÇÃO Este Manual contem regras para Cadastramento com fins de Licitação, nos termos da Lei 8.666/93 e alterações posteriores. e está disponível no site www.aracaju.se.gov.br/emurb. REGRAS PARA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Seleção de Bolsista Tutor para os Cursos de Especialização em Educação Especial

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Seleção de Bolsista Tutor para os Cursos de Especialização em Educação Especial UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Seleção de Bolsista Tutor para os Cursos de Especialização em Educação Especial A Reitora da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO,

Leia mais

EDITAL Nº 27/2012 UAB/PREAE/UFMS CURSO DE EXTENSÃO PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA A DIVERSIDADE 2012-2013

EDITAL Nº 27/2012 UAB/PREAE/UFMS CURSO DE EXTENSÃO PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA A DIVERSIDADE 2012-2013 EDITAL Nº 27/2012 UAB/PREAE/UFMS CURSO DE EXTENSÃO PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA A DIVERSIDADE 2012-2013 O Pró-Reitor de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis da Universidade Federal de Mato Grosso

Leia mais