RESUMO DE IMPRENSA. Quarta-feira, 9 de Setembro de 2009

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RESUMO DE IMPRENSA. Quarta-feira, 9 de Setembro de 2009"

Transcrição

1 RESUMO DE IMPRENSA Quarta-feira, 9 de Setembro de 2009 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Bancos voltam a dar mais crédito às empresas (manchete, pág. 17). Malparado em alta nos empréstimos a famílias e sociedades. 2. Classificação da competitividade. Portugal baixou oito lugares na Europa desde 2005 (págs. 1 e 4 a 7). O melhor do país infraestruturas e tecnologia. O pior do país endividamento e mercado de trabalho. Reacções da AECOPS, CTP e ATP. 3. Análise do BPI. Acções da Brisa, Altri e Semapa fazem xequemate à crise (págs. 1, 18 e 19) 4. Eleições escalada dos preços aumentou a factura do petróleo (págs. 1 e 26 a 29) 5. Indústrias do calçado ganham encomendas na Primavera e entram em depressão (págs. 1, 10 e 11) 6. Credores da Oleocom acreditam que gestão dolosa provocou insolvência (págs. 1 e 12). A liquidação da maior importadora de cereais nacional foi ontem decidida. Resta agora apurar se a insolvência da empresa foi fortuita ou dolosa. 7. Pilotos da TAP querem aumentos salariais e fazem greve a 24 e 25 de Setembro (págs. 1, 8 e 9) 8. Gripe A. Advogados admitem quebra nos negócios. Crise corrige exorbitâncias nos honorários (págs. 1 e 31 a 36) 9. Banca. CGD cria banco de investimento com o Tesouro moçambicano. Instituição vai financiar investimentos em infraestruturas (pág. 11) 1

2 10. Transportadores. Terceira travessia do Tejo é a maior incógnita no novo contrato da Fertagus. Comissão para negociar o prolongamento do contrato nomeada ontem (pág. 13) 11. Energia. Com ciclo combinado Pego vai tornar-se maior centro de produção (pág. 14). O estudo sobre captação e armazenamento de CO2 vai durar 12 meses e custará 400 mil euros. 12. Conjuntura. Consumo e exportações tiram Portugal da recessão (pág. 15). Se o país saiu da recessão no segundo trimestre de3ve-o às famílias e às exportações. Já o Estado cortou nos gastos. 13. OCDE. Educação perdeu peso no total de gastos públicos (pág. 25) 14. Indemnizações a gestores. Tributação é um primeiro passo, mas fica aquém do necessário (pág. 30). (...) Não se está a querer tributar prémios nem indemnizações legalmente devidas a trabalhadores que se vejam suspensos das suas funções Teixeira dos Santos, ministro das Finanças. 15. Energia. Produção de petróleo da Galp cresce 40% (últ. pág.) 16. Multa de 3 milhões ao BCP chega a julgamento dia 17 de Setembro (últ. pág.) 17. Construção. Cimianto depende de empréstimo de 2,5 milhões (últ. pág.) DIÁRIO ECONÓMICO 18. Jardim Gonçalves escapa a caução de três milhões (manchete, pág. 30). 19. Greve na TAP é uma clara interferência política no período eleitoral ministro Mário Lino (págs. 1 e 48) 20. Economia e negócios do Estado aquecem debate entre Sócrates e Louçã (págs. 1, 12 e 13) 2

3 21. Televisão digital da PT já pode ser vista por seis milhões de portugueses (págs. 1 e 20) 22. Reservas. Ouro do Banco de Portugal valorizou-se em 2,5 mil milhões durante a crise (págs. 1 e 32) 23. Urbanismo. Estado lança empresa para gerir a requalificação dos concelhos da margem sul (págs. 1 e 26) 24. Rigidez. Banco Mundial avalia negativamente a reforma do Código do Trabalho (págs. 1 e 8) 25. Economia cresce mas empresários continuam sem investir (págs. 4 a 7). PIB cresceu 0,3% ajudado pelo consumo e exportações. Empresários dizem que estabilidade governativa será decisiva para criar confiança para investir. Silva Lopes Recuperações destas nunca são sustentáveis. 26. Endesa arranca com venda de gás natural a partir de Março (pág. 22) 27. Portugal e Moçambique criam banco de investimento (pág. 24) PÚBLICO 28. Menos burocracia não chega para criar melhor ambiente empresarial. Portugal mantém posição no ranking do Banco Mundial para os negócios (manchete, págs. 2 e 3) 29. Legislativas Jerónimo de Sousa: Acordo com PS é questão académica (págs. 1, 4, 5 e 8). (...) Ninguém compreende que um pequeno empresário pague mais IRC do que a banca. 30. Indemnizações e IRS. Nova tributação abrange quem fica na empresa (págs. 1 e 20) 31. Durão Barroso está cada vez mais perto da eleição no PE (pág. 13) 3

4 32. Brasil é o país convidado do SIL Salão Imobiliário de Portugal (pág. 8, Suplemento Público Imobiliário). Certame arranca no próximo dia 17 de Setembro e deverá contar com cerca de 300 expositores. SIL Meeting Point é uma das novidades. 33. Redução das importações salvou desempenho do PIB no 2.º trimestre (pág. 21) 34. Pilotos da TAP decidem marcar greve para os dias 24 e 25 de Setembro (pág. 21) 35. Calçado português investe 17 milhões em promoção +para aproveitar a retoma (pág. 22) 36. Crise obriga a adiar o Salão Internacional do Automóvel (pág. 22) 37. CMVM aplica multa de 75 mil euros por infracção grave (pág. 22) 38. Peugeot Citröen de Mangualde ganha novos modelos (pág. 22) 39. Antigos gestores do BCP dispensados de depositar cauções (pág. 23) JORNAL DE NOTÍCIAS 40. Crise. Economia anima graças aos gastos com comida e automóveis. Descidas da Euribor decisivas no aumento do consumo privado (págs. 1 e 27) 41. Seguradoras não vão pagar casos de doentes com gripe A (págs. 1 e 33) 42. Durão Barroso enfrenta hoje dia decisivo para a reeleição (pág. 12) 43. Margem Sul. Parque Expo vai gerir Arco Ribeirinho Sul (pág. 21) 44. Lay-off. Câmara antevê fim da Rohde (pág. 28) 4

5 45. Campanha. Calçado investe 17 milhões de euros (pág. 28) 46. Tributação. Grandes indemnizações vão pagar impostos (pág. 29) DIÁRIO DE NOTÍCIAS 47. Estudo. Cirurgias em Portugal são metade da média da UE. São precisas mais três unidades desta especialidade para atingir os números europeus (manchete, pág. 12) 48. Juiz diz que provas contra Jardim são sólidas (págs. 1 e 29) 49. Centros comerciais. Até 2012, Portugal vai ter mais 1,2 milhões de metros quadrados de shoppings (págs. 1 e 20) 50. Futuro Governo tem 150 mil empregos a recuperar (págs. 4 e 5) 51. A vacina sazonal e a da gripe A podem ser tomadas juntas (pág. 15). DGS alerta que não são precisas receitas médicas para a vacina contra o vírus H1N1. Quanto à gripe sazonal a vacinação começa na terça-feira. 52. Acções da Portucel dão acusação do DIAP (pág. 29) 53. Portugueses cortam na alimentação. Contas nacionais. Economia cresceu 0,3%. Comércio externo e compra de bens duradouros tiraram país da crise (pág. 31) CORREIO DA MANHÃ 54. Dinheiro de Angola. Horácio Roque na mira de queixa crime (págs. 1 e 23) 55. Gripe A. Seguros não cobrem pandemia (págs. 1 e 16) 56. Estradas. CRIL concluída em Último segmento de 4,5 quilómetros abre faseadamente (pág. 24) 5

6 I 57. Portugal. 80% das empresas só têm quatro trabalhadores (manchete, págs. 14 a 18). Dados do Eurostat mostram que somos o país da Europa onde nascem e morrem mais empresas. Apenas 59% dos negócios sobrevivem mais de dois anos. Pior só na Bulgária. 15% - percentagem de empresas portuguesas que fecham por ano. 14% - quantidade de empresas que nascem por ano em Portugal. Em Espanha: 10%. 85% do emprego destruído em Portugal foi em microempresas. 58. Pilotos arrasam gestão da TAP e avançam para uma greve (págs. 1 e 9) 59. Competitividade. Portugal dual: bom a inovar, mau na justiça e na economia. Portugal mantém a 43.ª posição, em 133, no ranking da competitividade. Estado surge como travão à economia (págs. 20 e 21). Não é a economia que cresce, as importações é que caem. Gabinete de Comunicação e Imagem da AIP-CE Lisboa, 9 de Setembro de

7 7

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008 Resumo de Imprensa Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Constâncio tem saída para salvar BPP (págs. 1, 6 a 11) Banco de Portugal indica administradores para o banco de João Rendeiro

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Sexta-feira, dia 9 de Maio de 2008

RESUMO DE IMPRENSA. Sexta-feira, dia 9 de Maio de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO RESUMO DE IMPRENSA Sexta-feira, dia 9 de Maio de 2008 1. Sonangol avalia entrada na Portucel (pág. 1, 14 e 15) O braço financeiro de Luanda quer ajuda da papeleira de Queiroz Pereira para

Leia mais

Resumo de Imprensa. Sábado e domingo, 18 e 19 de Outubro de 2008

Resumo de Imprensa. Sábado e domingo, 18 e 19 de Outubro de 2008 Resumo de Imprensa Sábado e domingo, 18 e 19 de Outubro de 2008 PÚBLICO (domingo, 19) 1. Bastaram 20 minutos de chuva intensa para criar o caos em Lisboa (pág. 1 e 25) 2. Contestação ao Governo. Manifestação

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008 Resumo de Imprensa Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Indústria automóvel ganha novos apoios financeiros (págs. 1, 4 a 7) José Sócrates e Manuel Pinho avançam hoje com um plano para

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Sábado e domingo, dias 18 e 19 de Abril de 2009

RESUMO DE IMPRENSA. Sábado e domingo, dias 18 e 19 de Abril de 2009 RESUMO DE IMPRENSA Sábado e domingo, dias 18 e 19 de Abril de 2009 PÚBLICO (SÁBADO, 18) 1. Crise. Cavaco alerta Governo para perigos da ocultação da realidade. Cavaco duro como nunca para Governo e empresários.

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, dia 30 de Janeiro de 2008

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, dia 30 de Janeiro de 2008 Resumo de Imprensa Quarta-feira, dia 30 de Janeiro de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Exportações para Angola atingem valores recorde (págs.1, 12 e 13) As empresas portuguesas já vendem quase tanto para aquele

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Sexta-feira, 21 de Agosto de 2009

RESUMO DE IMPRENSA. Sexta-feira, 21 de Agosto de 2009 RESUMO DE IMPRENSA Sexta-feira, 21 de Agosto de 2009 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Escolher os melhores depósitos vai ser mais fácil (págs. 1, 20 e 21). Saiba o que muda com as novas regras do Banco de Portugal.

Leia mais

RESUMO IMPRENSA. Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009

RESUMO IMPRENSA. Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009 RESUMO IMPRENSA Quinta-feira, 3 de Setembro de 2009 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Gabinete de Sócrates acusado de ameaçar gestor do PSD. Houve abordagens do gabinete de Sócrates para que Alexandre Relvas medisse

Leia mais

Resumo de Imprensa. Sábado e domingo, 12 e 13 de Julho de 2008

Resumo de Imprensa. Sábado e domingo, 12 e 13 de Julho de 2008 Resumo de Imprensa Sábado e domingo, 12 e 13 de Julho de 2008 DIÁRIO DE NOTÍCIAS (domingo, 13) 1. Código do Trabalho. Empresas vão poder impor período de férias a trabalhadores (pág. 1 e 40) Patrões livres

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Segunda-feira, 22

RESUMO DE IMPRENSA. Segunda-feira, 22 RESUMO DE IMPRENSA Segunda-feira, 22 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Novos reformados do Estado recebem em média 1.428 euros por mês. Este ano já se reformaram 16.200 funcionários públicos. As pensões médias estão

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Terça-feira, 25 de Agosto de 2009

RESUMO DE IMPRENSA. Terça-feira, 25 de Agosto de 2009 RESUMO DE IMPRENSA Terça-feira, 25 de Agosto de 2009 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Fusões disparam entre fundos de investimento (págs. 1, 18 e 19). BBVA e BES são os bancos que mais fundos juntaram. 2. Eleições

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Quarta-feira, dia 29 de Abril de 2009

RESUMO DE IMPRENSA. Quarta-feira, dia 29 de Abril de 2009 RESUMO DE IMPRENSA Quarta-feira, dia 29 de Abril de 2009 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Moody s em Lisboa para avaliar o risco da economia portuguesa. Fernando Ulrich diz que Portugal tem argumentos para evitar uma

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009

RESUMO DE IMPRENSA. Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009 RESUMO DE IMPRENSA Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Fisco intima advogados e consultores a revelarem planeamento fiscal. Até Novembro, só 20 empresas comunicaram esquemas adoptados

Leia mais

Resumo de Imprensa. Terça-feira, 1 de Abril de 2008

Resumo de Imprensa. Terça-feira, 1 de Abril de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO Resumo de Imprensa Terça-feira, 1 de Abril de 2008 1. Prestação da casa atinge máximos (págs. 1, 24 e 25) A prestação mensal do crédito à habitação voltou a subir: Em Março, a Euribor

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008 Resumo de Imprensa Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Não espero mais surpresas no BCP (págs. 1, 4 a 9) A nova administração pede 1,3 mil milhões de euros aos accionistas e cancela

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 16 de Julho de 2009

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 16 de Julho de 2009 Resumo de Imprensa Quinta-feira, 16 de Julho de 2009 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Portugal vai ter em 2010 mais um ano de recessão (pág. 4) No próximo ano, a contracção será menor, mas a economia está longe de

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 19 de Junho de 2008

Resumo de Imprensa. Quinta-feira, 19 de Junho de 2008 Resumo de Imprensa Quinta-feira, 19 de Junho de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Setenta respostas sobre as mudanças na função pública. Últimas medidas arrancam em Janeiro (págs. 1, 14 a 21) Aumentos, reformas,

Leia mais

Famílias falidas esquecem-se do perdão do resto da dívida

Famílias falidas esquecem-se do perdão do resto da dívida Famílias falidas esquecem-se do perdão do resto da dívida ENDIVIDAMENTO DAS FAMÍLIAS Tem meio ano para pedir insolvência Nem sempre é fácil perceber quando se entra em insolvência. Raul Gonzalez dá um

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Terça-feira, 1 de Julho de 2008

RESUMO DE IMPRENSA. Terça-feira, 1 de Julho de 2008 RESUMO DE IMPRENSA Terça-feira, 1 de Julho de 2008 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Milionários investem em depósitos a prazo e obrigações. Semestre negro nas acções e bom nas matérias-primas cria receio de crash

Leia mais

1. Fisco cobra mais IMI do que devia a senhorios. IMI depende da subida das rendas (manchete, págs. 28 e 29)

1. Fisco cobra mais IMI do que devia a senhorios. IMI depende da subida das rendas (manchete, págs. 28 e 29) RESUMO DE IMPRENSA Segunda-feira, 14 de Junho de 2010 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Fisco cobra mais IMI do que devia a senhorios. IMI depende da subida das rendas (manchete, págs. 28 e 29) 2. Certificados do

Leia mais

Resumo de Imprensa. Sábado e domingo, 10 e 11 de Janeiro de 2009

Resumo de Imprensa. Sábado e domingo, 10 e 11 de Janeiro de 2009 Resumo de Imprensa Sábado e domingo, 10 e 11 de Janeiro de 2009 PÚBLICO (Sábado, 10) 1. Mobilidade. Obra no Pomarão evita deslocações de centenas de quilómetros. Ponte vai ligar Alentejo à Andaluzia e

Leia mais

Lições para o crescimento econômico adotadas em outros países

Lições para o crescimento econômico adotadas em outros países Para o Boletim Econômico Edição nº 45 outubro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Lições para o crescimento econômico adotadas em outros países 1 Ainda que não haja receita

Leia mais

1. Marcelo Rebelo de Sousa vai ser um bom Presidente da República?, RTP 1 - Prós e Contras, 25-01-2016 1

1. Marcelo Rebelo de Sousa vai ser um bom Presidente da República?, RTP 1 - Prós e Contras, 25-01-2016 1 Tv's_25_Janeiro_2016 Revista de Imprensa 1. Marcelo Rebelo de Sousa vai ser um bom Presidente da República?, RTP 1 - Prós e Contras, 25-01-2016 1 2. Conversa com Marisa Matias, RTP 2 - Página 2, 25-01-2016

Leia mais

Resumo de Imprensa. Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009

Resumo de Imprensa. Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009 Resumo de Imprensa Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Acordo em Copenhaga ajuda a baixar défice público. Arranca hoje a Cimeira de Copenhaga que vai discutir o combate às alterações

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, dia 2 de Abril

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, dia 2 de Abril DIÁRIO ECONÓMICO RESUMO DE IMPRENSA Quinta-feira, dia 2 de Abril 1. Governo obriga senhorios a vender casas degradadas. A proposta preliminar do regime jurídico da reabilitação urbana vai hoje a Conselho

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

RESUMO DE IMPRENSA. Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009 RESUMO DE IMPRENSA Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Banca está a subir spreads a quem renegoceia crédito à habitação. Quer prorrogar o prazo do contrato? Pode custar-lhe mais.

Leia mais

3. Energia. Concursos para mini-hídricas já foram lançados e somam 128 MW. Empresas têm até 25 de Novembro para apresentar projectos. (pág.

3. Energia. Concursos para mini-hídricas já foram lançados e somam 128 MW. Empresas têm até 25 de Novembro para apresentar projectos. (pág. RESUMO DE IMPRENSA Segunda-feira, 25 de Outubro de 2010 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Salário de trabalhadores das empresas do Estado com cortes acima de 20%. Rendimentos menores são os mais afectados. Saiba tudo

Leia mais

Resumo de Imprensa. Dos dias, 5 e 6 de Abril de 2008

Resumo de Imprensa. Dos dias, 5 e 6 de Abril de 2008 Resumo de Imprensa Dos dias, 5 e 6 de Abril de 2008 JORNAL DE NOTÍCIAS (dia, 6) 1. Teixeira dos Santos não partilha pessimismo sobre crise económica (pág. 25) Ministro das Finanças acompanha a crise internacional

Leia mais

CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS

CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS CRESCIMENTO E EMPREGO: PRÓXIMOS PASSOS Apresentação de J.M. Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia, ao Conselho Europeu informal de 30 de janeiro de 2012 Quebrar os «círculos viciosos» que afetam

Leia mais

Comentários ao relatório Uma década para Portugal promovido pelo PS

Comentários ao relatório Uma década para Portugal promovido pelo PS Comentários ao relatório Uma década para Portugal promovido pelo PS Ao definir uma estratégia de crescimento económico sustentado, centrada em propostas políticas concretas, o relatório Uma década para

Leia mais

2009 BIAC Business Roundtable. Responding to the global economic crisis OECD s role in promoting open markets and job creation. 21 de Maio de 2009

2009 BIAC Business Roundtable. Responding to the global economic crisis OECD s role in promoting open markets and job creation. 21 de Maio de 2009 2009 BIAC Business Roundtable Responding to the global economic crisis OECD s role in promoting open markets and job creation 21 de Maio de 2009 Intervenção do Ministro de Estado e das Finanças Fernando

Leia mais

Portugal com Futuro: Finanças Públicas Sustentáveis. Maria Luís Albuquerque

Portugal com Futuro: Finanças Públicas Sustentáveis. Maria Luís Albuquerque Portugal com Futuro: Finanças Públicas Sustentáveis Maria Luís Albuquerque 25 de agosto de 2015 Universidade de Verão do PSD Castelo de Vide 25 de agosto de 2015 Tema: Portugal com Futuro: Finanças Públicas

Leia mais

1 A INEFICIENCIA ENERGÉTICA EM PORTUGAL AGRAVA A CRISE ECONÓMICA E SOCIAL

1 A INEFICIENCIA ENERGÉTICA EM PORTUGAL AGRAVA A CRISE ECONÓMICA E SOCIAL Ineficiência energética agrava a crise económica e social em Portugal Pág. 1 A INEFICIENCIA ENERGÉTICA EM PORTUGAL AGRAVA A CRISE ECONÓMICA E SOCIAL RESUMO DESTE ESTUDO A baixa eficiência como é utilizada

Leia mais

Resumo de Imprensa. Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008. 1. 148 mil reformados da função pública vão ter um aumento adicional (pág.

Resumo de Imprensa. Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008. 1. 148 mil reformados da função pública vão ter um aumento adicional (pág. JORNAL DE NEGÓCIOS Resumo de Imprensa Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008 1. 148 mil reformados da função pública vão ter um aumento adicional (pág. 1, 22 e 23) 2. BCE rompe fronteiras do euro e concede

Leia mais

Portugal 2020 O Financiamento às Empresas. Empreender, Inovar, Internacionalizar. Speaking Notes. Fevereiro 10, 2015. Vila Nova de Famalicão

Portugal 2020 O Financiamento às Empresas. Empreender, Inovar, Internacionalizar. Speaking Notes. Fevereiro 10, 2015. Vila Nova de Famalicão Portugal 2020 O Financiamento às Empresas Empreender, Inovar, Internacionalizar Speaking Notes Fevereiro 10, 2015 Vila Nova de Famalicão Casa das Artes Miguel Frasquilho Presidente, AICEP Portugal Global

Leia mais

2 1,2 1,3 2,5 2 3,2 3 0,5-4,2 1,8 1,3% 1,9 0,9 0,8 2,2 1,7 3,1 2,9 0,4-4,1 1,8 1,16%

2 1,2 1,3 2,5 2 3,2 3 0,5-4,2 1,8 1,3% 1,9 0,9 0,8 2,2 1,7 3,1 2,9 0,4-4,1 1,8 1,16% A SITUAÇÃO ACTUAL É MAIS GRAVE DO QUE EM 1977/78 E EM 1983/84 POR PORTUGAL PERTENCER À ZONA EURO E NESTA DOMINAR UMA POLITICA NEOLIBERAL DE SUBMISSÃO AOS MERCADOS. Um erro grave é confundir a situação

Leia mais

CONFERÊNCIA LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP

CONFERÊNCIA LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP CONFERÊNCIA LUSOFONIA ECONÓMICA PLATAFORMAS CPLP 19 de Março de 2013 Centro de Congressos de Lisboa A- A evolução e o comportamento do sector exportador superaram todas as previsões e análises prospectivas

Leia mais

Curso de Políticas Públicas e Desenvolvimento Econômico Aula 2 Política Macroeconômica

Curso de Políticas Públicas e Desenvolvimento Econômico Aula 2 Política Macroeconômica Escola Nacional de Administração Pública - ENAP Curso: Políticas Públicas e Desenvolvimento Econômico Professor: José Luiz Pagnussat Período: 11 a 13 de novembro de 2013 Curso de Políticas Públicas e Desenvolvimento

Leia mais

CONVENÇÃO 158 da OIT

CONVENÇÃO 158 da OIT CONVENÇÃO 158 da OIT Tema importante para as empresas e para o país Conheça o que é, os problemas que causa e porque não deve ser aprovada 1. O que está em jogo? A Convenção 158 da OIT, de 1982, estabelece

Leia mais

4. Luta pela Vivo. Telefónica afasta Governo português das negociações. César Alierta reitera que só manterá oferta até 16 de Julho. (pág.

4. Luta pela Vivo. Telefónica afasta Governo português das negociações. César Alierta reitera que só manterá oferta até 16 de Julho. (pág. RESUMO DE IMPRENSA Quarta-feira, 14 de Julho de 2010 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Governo está a viabilizar rescisões amigáveis. Desde 2007 foram aprovados pedidos que envolvem mil trabalhadores. Sete de treze

Leia mais

NOVIDADES LEGISLATIVAS E REGULAMENTARES MAIS SIGNIFICATIVAS

NOVIDADES LEGISLATIVAS E REGULAMENTARES MAIS SIGNIFICATIVAS DESTAQUES DE 27 A 31 DE MAIO NOVIDADES LEGISLATIVAS E REGULAMENTARES MAIS SIGNIFICATIVAS ACTIVIDADE PARLAMENTAR E PROCESSO LEGISLATIVO ÚLTIMAS INICIATIVAS Proposta de Lei 151/XII Procede à primeira alteração

Leia mais

Resumo de Imprensa. Dos dias, 10 e 11 de Outubro de 2009

Resumo de Imprensa. Dos dias, 10 e 11 de Outubro de 2009 Resumo de Imprensa Dos dias, 10 e 11 de Outubro de 2009 JORNAL DE NOTÍCIAS (dia 10) 1. Norte gastará 330 milhões a pagar gestores de Lisboa (pág. 8) Alteração a fundos comunitários destinados a recuperar

Leia mais

Aumento do Custo de Vida Degradação das condições económicas e sociais para a generalidade dos portugueses

Aumento do Custo de Vida Degradação das condições económicas e sociais para a generalidade dos portugueses Aumento do Custo de Vida Degradação das condições económicas e sociais para a generalidade dos portugueses O ano de 2011 é marcado por um acentuado aumento do custo de vida, concretizado pela subida da

Leia mais

GOVERNO UTILIZA EMPRESAS PUBLICAS PARA REDUZIR O DÉFICE ORÇAMENTAL, ENDIVIDANDO-AS E ARRASTANDO-AS PARA A SITUAÇÃO DE FALENCIA TÉCNICA

GOVERNO UTILIZA EMPRESAS PUBLICAS PARA REDUZIR O DÉFICE ORÇAMENTAL, ENDIVIDANDO-AS E ARRASTANDO-AS PARA A SITUAÇÃO DE FALENCIA TÉCNICA GOVERNO UTILIZA EMPRESAS PUBLICAS PARA REDUZIR O DÉFICE ORÇAMENTAL, ENDIVIDANDO-AS E ARRASTANDO-AS PARA A SITUAÇÃO DE FALENCIA TÉCNICA RESUMO DESTE ESTUDO Os principais jornais diários portugueses divulgaram

Leia mais

1ª GESTÃO DILMA. Menor rigor fiscal. Metas de inflação em prazo mais longo (menor velocidade de ajuste), maior expansão de crédito

1ª GESTÃO DILMA. Menor rigor fiscal. Metas de inflação em prazo mais longo (menor velocidade de ajuste), maior expansão de crédito 1ª GESTÃO DILMA Menor rigor fiscal Metas de inflação em prazo mais longo (menor velocidade de ajuste), maior expansão de crédito Controles diretos de preços (gasolina e energia, por exemplo) e desonerações

Leia mais

Ficha de informação 1 POR QUE RAZÃO NECESSITA A UE DE UM PLANO DE INVESTIMENTO?

Ficha de informação 1 POR QUE RAZÃO NECESSITA A UE DE UM PLANO DE INVESTIMENTO? Ficha de informação 1 POR QUE RAZÃO NECESSITA A UE DE UM PLANO DE INVESTIMENTO? Desde a crise económica e financeira mundial, a UE sofre de um baixo nível de investimento. São necessários esforços coletivos

Leia mais

Janeiro. O diploma revoluciona regras aplicáveis aos recibos verdes. (pág. 28)

Janeiro. O diploma revoluciona regras aplicáveis aos recibos verdes. (pág. 28) RESUMO DE IMPRENSA Terça-feira, 28 de Dezembro de 2010 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. A Década na Saúde. Um centro de saúde a duas velocidades. Utentes, funcionários e médicos falam em melhorias nas unidades de

Leia mais

Financiamento, Investimento e Competitividade

Financiamento, Investimento e Competitividade Financiamento, Investimento e Competitividade João Leão Departamento de Economia ISCTE- Instituto Universitário de Lisboa Conferência Fundação Gulbenkian "Afirmar o Futuro Políticas Públicas para Portugal

Leia mais

A INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA PORTUGUESA E A COOPERAÇÃO COM OS PAÍSES LUSÓFONOS

A INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA PORTUGUESA E A COOPERAÇÃO COM OS PAÍSES LUSÓFONOS PORTUGAL A INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA A INTERNACIONALIZAÇÃO DA ECONOMIA PORTUGUESA E A COOPERAÇÃO COM OS PAÍSES LUSÓFONOS Maria Celeste Hagatong Comissão Executiva do Banco BPI Lisboa, 3 de Junho

Leia mais

por que essa rede assusta os varejistas Confira no tablet mais informações sobre a Rede Dia% agosto 2015 SM.com.br 39

por que essa rede assusta os varejistas Confira no tablet mais informações sobre a Rede Dia% agosto 2015 SM.com.br 39 p e r a T e x t o a l e s s a n d r a m o r i t a a l e s s a n d r a. m o r i t a @ s m. c o m. b r divulgaçãoo v t Lojas localizadas perto da casa do consumidor e que praticam preços difíceis de copiar.

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junio 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

G PE AR I. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.º 03 março 2011

G PE AR I. Boletim Mensal de Economia Portuguesa. N.º 03 março 2011 Boletim Mensal de Economia Portuguesa N.º 03 março 2011 Gabinete de Estratégia e Estudos Ministério da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento G PE AR I Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação_

Leia mais

Prospecção de demanda de trabalhadores para a infraestrutura

Prospecção de demanda de trabalhadores para a infraestrutura 1 Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base Prospecção de demanda de trabalhadores para a infraestrutura Colóquio Tendências e Desafios da Formação de Trabalhadores para o Desenvolvimento

Leia mais

O regresso desigual da Europa ao crescimento do emprego

O regresso desigual da Europa ao crescimento do emprego NOTA INFORMATIVA O regresso desigual da Europa ao crescimento do emprego Previsões até 2025 apontam para diferenças significativas na oferta e procura de competências nos Estados-Membros Boas notícias.

Leia mais

Gestão dos Pequenos Negócios

Gestão dos Pequenos Negócios Gestão dos Pequenos Negócios x Rangel Miranda Gerente Regional do Sebrae Porto Velho, RO, 20 de outubro de 2015 A Conjuntura Atual Queda na produção industrial Desemprego Alta dos juros Restrição ao crédito

Leia mais

Privatizações em Tempo de Crise. Sérgio Gonçalves do Cabo Mestre em Direito das Comunidades Europeias Docente do IDEFF

Privatizações em Tempo de Crise. Sérgio Gonçalves do Cabo Mestre em Direito das Comunidades Europeias Docente do IDEFF Privatizações em Tempo de Crise Sérgio Gonçalves do Cabo Mestre em Direito das Comunidades Europeias Docente do IDEFF As privatizações como elemento do programa de assistência financeira Carta de intenções

Leia mais

Apresentação de. resultados

Apresentação de. resultados Apresentação de resultados Apresentação de resultados 01 Metro, o melhor desempenho das últimas décadas O Metropolitano de Lisboa conseguiu fechar o ano de 2011 com um desempenho sem paralelo nas últimas

Leia mais

Encontro da Construção e do Imobiliário em Defesa do Setor. Por um setor da construção renovado e ao serviço do País

Encontro da Construção e do Imobiliário em Defesa do Setor. Por um setor da construção renovado e ao serviço do País Encontro da Construção e do Imobiliário em Defesa do Setor Por um setor da construção renovado e ao serviço do País Vítor Cóias (GECoRPA Grémio do Património) É evidente para todos que o setor da construção

Leia mais

POR QUE INVESTIR EM LISBOA? ESPECIALISTA IMOBILÁRIO EUROPEU

POR QUE INVESTIR EM LISBOA? ESPECIALISTA IMOBILÁRIO EUROPEU POR QUE INVESTIR EM LISBOA? ESPECIALISTA IMOBILÁRIO EUROPEU Introdução Portugal está começando a emergir da crise financeira. Nos últimos anos, o governo reestabeleceu suas estruturas organizacionais e,

Leia mais

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 2º trimestre 2014

Análise de Conjuntura do Sector da Construção 2º trimestre 2014 Análise de Conjuntura do Sector da Construção 2º trimestre 2014 Apreciação Global Os dados estatísticos disponíveis para o 2º trimestre de 2014 parecem confirmar finalmente, e pela primeira vez em muitos

Leia mais

1. 14,8 2009 18,7 2010 26,6 2011. E,

1. 14,8 2009 18,7 2010 26,6 2011. E, RESUMO DE IMPRENSA Sexta-feira, 06 de Abril de 2012 PÚBLICO 1. Reformas antecipadas suspensas enquanto durar a ajuda da troika. Os pensionistas voluntários passaram de 14,8 mil em 2009 para 18,7 mil em

Leia mais

Sessão de Abertura Muito Bom dia, Senhores Secretários de Estado Senhor Presidente da FCT Senhoras e Senhores 1 - INTRODUÇÃO

Sessão de Abertura Muito Bom dia, Senhores Secretários de Estado Senhor Presidente da FCT Senhoras e Senhores 1 - INTRODUÇÃO Sessão de Abertura Muito Bom dia, Senhores Secretários de Estado Senhor Presidente da FCT Senhoras e Senhores 1 - INTRODUÇÃO Gostaria de começar por agradecer o amável convite que a FCT me dirigiu para

Leia mais

Glossário da crise financeira

Glossário da crise financeira Glossário da crise financeira Focus A crise financeira que teve início em 2008 com a falência do banco de investimento norte-americano Lehman Brothers alastrou-se a todo o mundo e transformou-se na pior

Leia mais

Resumo de Imprensa. Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

Resumo de Imprensa. Segunda-feira, 14 de Abril de 2008 Resumo de Imprensa Segunda-feira, 14 de Abril de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Crise custa 860 milhões aos bancos portugueses (págs. 1, 4 a 6) Quase mil milhões. É este o custo da crise internacional para os

Leia mais

Resumo de Imprensa. Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

Resumo de Imprensa. Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009 1 Resumo de Imprensa Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009 DIÁRIO ECONÓMICO 1. Privatização do BPN estará pronta até final de 2010. Francisco Bandeira, presidente do banco, disse ao Diário Económico esperar

Leia mais

4. Apritel sugere nova taxa aos consumidores para reforço da arbitragem (págs. 1, 12 e 13)

4. Apritel sugere nova taxa aos consumidores para reforço da arbitragem (págs. 1, 12 e 13) RESUMO DE IMPRENSA Quarta-feira, 15 de Junho de 2011 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Portugal paga hoje dívida com dinheiro da troika. Podemos evitar seguir o caminho da Grécia? Comentários de Kenneth Rogoff, economista

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009

RESUMO DE IMPRENSA. Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009 RESUMO DE IMPRENSA Segunda-feira, 31 de Agosto de 2009 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Especial rumo às eleições. Promessas fiscais do PSD são mais generosas para as empresas. Mudanças nos impostos propostas pelos

Leia mais

RESUMO DE IMPRENSA. Quarta-feira, 18 de Março de 2009

RESUMO DE IMPRENSA. Quarta-feira, 18 de Março de 2009 RESUMO DE IMPRENSA Quarta-feira, 18 de Março de 2009 JORNAL DE NEGÓCIOS 1. Teresa Ter-Minassian, Conselheira Especial do FMI analisa a economia portuguesa. Preocupa-me o défice externo elevado e o baixo

Leia mais

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Resumo de Imprensa. Quarta-feira, 23 de Abril de 2008 DIÁRIO ECONÓMICO Resumo de Imprensa Quarta-feira, 23 de Abril de 2008 1. BCE ameaça subir juros para controlar preços (págs. 1 e 16) Com a subida dos preços, há uma viragem nas expectativas: em vez de

Leia mais

ATENÇÃO. O Banco do Brasil apesar de não ser mais uma autoridade, ainda exerce atividades típicas de Banco Central.

ATENÇÃO. O Banco do Brasil apesar de não ser mais uma autoridade, ainda exerce atividades típicas de Banco Central. 1. BREVE HISTÓRICO DO SFN O SFN brasileiro é relativamente novo. Tem pouco mais de 50 anos. Foi criado em 1964. Mas isso não quer dizer que não existiam instituições financeiras anteriormente. Com a vinda

Leia mais

ESPIRAL RECESSIVA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO

ESPIRAL RECESSIVA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO ESPIRAL RECESSIVA NO SETOR DA CONSTRUÇÃO O setor da Construção vive num contexto de espiral recessiva, com uma queda prolongada da produção nos últimos 10 anos, que abrange o conjunto dos segmentos de

Leia mais

Questões Específicas. Geografia Professor: Cláudio Hansen 03/12/2014. #VaiTerEspecífica

Questões Específicas. Geografia Professor: Cláudio Hansen 03/12/2014. #VaiTerEspecífica Questões Específicas 1. Considerando os Blocos Econômicos, a União Europeia (27 países em 2011) permanece como relevante importador de mercadorias brasileiras. Considerando os países individualmente, a

Leia mais

INOVAÇÃO PORTUGAL PROPOSTA DE PROGRAMA

INOVAÇÃO PORTUGAL PROPOSTA DE PROGRAMA INOVAÇÃO PORTUGAL PROPOSTA DE PROGRAMA FACTORES CRÍTICOS DE SUCESSO DE UMA POLÍTICA DE INTENSIFICAÇÃO DO PROCESSO DE INOVAÇÃO EMPRESARIAL EM PORTUGAL E POTENCIAÇÃO DOS SEUS RESULTADOS 0. EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Setembro 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

47% em I&D duplicou. numa década. Portugal investe 1,52% do PB em Investigação e Desenvolvimento Investimento. última década" e lembra que "é preciso

47% em I&D duplicou. numa década. Portugal investe 1,52% do PB em Investigação e Desenvolvimento Investimento. última década e lembra que é preciso Portugal investe 1,52% do PB em Investigação e Desenvolvimento Investimento numa década em I&D duplicou I&D, a sigla que sintetiza a expressão Investigação e Desenvolvimento é hoje, e mais do que nunca,

Leia mais

Floresta pode ajudar a tirar o Brasil da crise financeira

Floresta pode ajudar a tirar o Brasil da crise financeira São Paulo, domingo, 24 de maio de 2009 Floresta pode ajudar a tirar o Brasil da crise financeira País pode ser "melhor que a Suécia" se investir em uso sustentável, diz diretor do Bird CLAUDIO ANGELO EDITOR

Leia mais

Pimenta no olho, e nada de reajuste salarial

Pimenta no olho, e nada de reajuste salarial Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal do Estado de Mato Grosso BOLETIM SEMANAL De 20 a 24 de outubro de 2014 Pimenta no olho, e nada de reajuste salarial O diretor do SINDIJUFE-MT Pedro

Leia mais

Os transportes e atividades auxiliares no contexto da internacionalização da economia portuguesa

Os transportes e atividades auxiliares no contexto da internacionalização da economia portuguesa João Cadete de Matos Diretor Departamento de Estatística Os Transportes e a Logística: Factores de Competitividade e de Criação de Valor para a Economia Portugusa Lisboa, Internacionalização da economia

Leia mais

Global Index Innovation 2015 Highlights

Global Index Innovation 2015 Highlights Global Index Innovation 2015 Highlights 141 países avaliados. Brasil: 70º lugar geral em 2015 (61º lugar em 2014). - 1º lugar: Suíça - 2º lugar: Reino Unido - 3º lugar: Suécia Top Performers Renda Alta

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Indicadores CNI RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA Problemas e prioridades para 2016 28 Corrupção é o principal problema do país Saúde continua sendo a prioridade para as ações do governo A corrupção e a

Leia mais

Arial Bold Alinhado esquerda 27 pt

Arial Bold Alinhado esquerda 27 pt Capitais Públicos e Capitais Privados no Mercado Interno: Assegurar um Ambiente Equitativo para Empresas Públicas e Privadas Arial Bold Alinhado esquerda 27 pt XXIV Congresso FIDE Madrid 2010 Arial Bold

Leia mais

Brasileiro se endivida, investe menos e finanças se deterioram no semestre

Brasileiro se endivida, investe menos e finanças se deterioram no semestre Veículo: Estadão Data: 09/08/15 Brasileiro se endivida, investe menos e finanças se deterioram no semestre SÃO PAULO - Com contas no vermelho, mais dívidas e menos investimentos, as finanças dos brasileiros

Leia mais

número 3 maio de 2005 A Valorização do Real e as Negociações Coletivas

número 3 maio de 2005 A Valorização do Real e as Negociações Coletivas número 3 maio de 2005 A Valorização do Real e as Negociações Coletivas A valorização do real e as negociações coletivas As negociações coletivas em empresas ou setores fortemente vinculados ao mercado

Leia mais

NERSANT Torres Novas. Apresentação e assinatura do contrato e-pme. Tópicos de intervenção

NERSANT Torres Novas. Apresentação e assinatura do contrato e-pme. Tópicos de intervenção G ABINETE DO M INISTRO NERSANT Torres Novas Apresentação e assinatura do contrato e-pme Tópicos de intervenção Senhor Secretário de Estado Adjunto da Indústria e Inovação, António Castro Guerra Senhor

Leia mais

PORTUGAL Economic Outlook. Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008

PORTUGAL Economic Outlook. Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008 PORTUGAL Economic Outlook Carlos Almeida Andrade Chief Economist Julho 2008 Portugal: Adaptação a um novo ambiente económico global A economia portuguesa enfrenta o impacto de um ambiente externo difícil,

Leia mais

ENQUADRAMENTO. emergentes, promova o networking, essencial ao sucesso nos seus negócios e permita o crescimento no cenário internacional.

ENQUADRAMENTO. emergentes, promova o networking, essencial ao sucesso nos seus negócios e permita o crescimento no cenário internacional. ENQUADRAMENTO Portugal plataforma intercontinental e polo de inovação Portugal tem de conseguir capitalizar nos negócios, na academia e nas instituições a enorme vantagem que é integrar o espaço lusófono.

Leia mais

Conferência: A indústria naval no horizonte 2020: Potencial económico e perspetivas 28 de junho de 2012 Biblioteca Municipal de Viana do Castelo

Conferência: A indústria naval no horizonte 2020: Potencial económico e perspetivas 28 de junho de 2012 Biblioteca Municipal de Viana do Castelo Conferência: A indústria naval no horizonte 2020: Potencial económico e perspetivas 28 de junho de 2012 Biblioteca Municipal de Viana do Castelo José Ventura de Sousa Secretário-Geral da AIN Potencial

Leia mais

Primeiro o diagnóstico. A crise que vivemos não está ultrapassada, não tem. natureza conjuntural e não é exclusivamente nacional. É sistémica à zona

Primeiro o diagnóstico. A crise que vivemos não está ultrapassada, não tem. natureza conjuntural e não é exclusivamente nacional. É sistémica à zona Intervenção do Secretário Geral do PS Conferência Lisbon Summit 2015 Lisboa, 24 de fevereiro 2015 I Primeiro o diagnóstico. A crise que vivemos não está ultrapassada, não tem natureza conjuntural e não

Leia mais

III Conferência Anual do Turismo

III Conferência Anual do Turismo III Conferência Anual do Turismo Perspectivas do Transporte Aéreo A Carlos Paneiro Funchal, 8 de Maio de 2009 1 Principais mensagens As companhias aéreas têm vindo a sofrer duramente com o actual contexto

Leia mais

Formação em Protecção Social

Formação em Protecção Social Formação em Protecção Social Sessão 3 A dimensão económica da PS e a relação com outras áreas da política Bilene, Moçambique, 5, 6 e 7 de Maio de 2010 A importância do investimento Ao nível da intervenção

Leia mais

DOSSIER. de IMPRENSA

DOSSIER. de IMPRENSA DOSSIER de IMPRENSA BREVE HISTÓRIA A Sotecnisol foi criada em 1970, disponibilizando ao mercado nacional soluções inovadoras de impermeabilização e isolamento térmico para edifícios. O reconhecimento que

Leia mais

III Montra de Oportunidades de Lamego: exemplo de cooperação e empreendedorismo!

III Montra de Oportunidades de Lamego: exemplo de cooperação e empreendedorismo! III Montra de Oportunidades de Lamego: exemplo de cooperação e empreendedorismo! Boletim Informativo n.º 31 abril 2012 SUMÁRIO III MONTRA DE OPORTUNIDADES pág.: 1 LIFE 2.0- CONCURSO pág.: 2 EDUCAÇÃO&EMPREENDEDORISMO

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL Dezembro de 2015

SONDAGEM INDUSTRIAL Dezembro de 2015 SONDAGEM INDUSTRIAL Dezembro de 2015 Indústria espera que as exportações cresçam no primeiro semestre de 2016 A Sondagem industrial, realizada junto a 154 indústrias catarinenses no mês de dezembro, mostrou

Leia mais

Resumo de Notícias. Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações e Operadoras de Mesas Telefônicas no Estado do Espírito Santo

Resumo de Notícias. Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações e Operadoras de Mesas Telefônicas no Estado do Espírito Santo 27/11/2014 - Teletime Rezende alerta que se escolherem ir à Justiça, teles saem perdendo O presidente da Anatel, conselheiro João Rezende, afirmou nesta quinta, 27, que a agência não concorda com a tese

Leia mais

GOVERNO. Orçamento Cidadão 2015

GOVERNO. Orçamento Cidadão 2015 REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE GOVERNO Orçamento Cidadão 2015 Os recursos públicos do Estado são recursos públicos do povo e para o povo, condição que dá ao cidadão o direito de saber como

Leia mais

JORNAL OFICIAL I SÉRIE NÚMERO 35 TERÇA-FEIRA, 18 DE MARÇO DE 2014

JORNAL OFICIAL I SÉRIE NÚMERO 35 TERÇA-FEIRA, 18 DE MARÇO DE 2014 I SÉRIE NÚMERO 35 TERÇA-FEIRA, 18 DE MARÇO DE 2014 ÍNDICE: Resolução n.º 59/2014: Autoriza a concessão de um aval à Saudaçor Sociedade Gestora de Recursos e Equipamentos da Saúde dos Açores, SA. Resolução

Leia mais

Sistemas de gestão em confronto no SNS Pág. 1

Sistemas de gestão em confronto no SNS Pág. 1 Sistemas de gestão em confronto no SNS Pág. 1 OS QUATRO SISTEMAS DE GESTÃO ACTUALMENTE EM CONFRONTO NO ÂMBITO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE (SNS) E O PROGRAMA DO PS PARA A SAÚDE RESUMO DESTE ESTUDO Neste momento

Leia mais

Oportunidades e Riscos

Oportunidades e Riscos 2.4b INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS DISCIPLINA: Negócios Internacionais FONTE: DIAS, Reinaldo. RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. Atlas. São Paulo: 2004. 1 MOTIVOS (ou VANTAGENS)

Leia mais

Uma forma sustentável de alcançar os objetivos económicos e sociais da UE

Uma forma sustentável de alcançar os objetivos económicos e sociais da UE Uma forma sustentável de alcançar os objetivos económicos e sociais da UE Os instrumentos financeiros cofinanciados por Fundos Europeus Estruturais e de Investimento são uma forma eficiente e sustentável

Leia mais

Nível de Atividade: Investimento Desaba e Arrasta o PIB Trimestral

Nível de Atividade: Investimento Desaba e Arrasta o PIB Trimestral 6 análise de conjuntura Nível de Atividade: Investimento Desaba e Arrasta o PIB Trimestral Brasileiro Vera Martins da Silva (*) As perspectivas sombrias sobre a economia brasileira se confirmaram e houve

Leia mais