Seguro Embarcações de Recreio

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Seguro Embarcações de Recreio"

Transcrição

1 Seguro Embarcações de Recreio

2

3 CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a NOSSA NOVA SOCIEDADE DE SEGUROS DE ANGOLA, S.A., adiante abreviadamente referida por Seguradora, e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições Particulares, estabelece-se o presente contrato de seguro de Embarcações de Recreio que se rege pelas Condições Gerais, Especiais e Particulares constantes desta Apólice, de harmonia com as declarações constantes da proposta que lhe serviu de base e da qual faz parte integrante. CAPÍTULO I DEFINIÇÕES, OBJECTO E ÂMBITO DO CONTRATO E DELIMITAÇÃO DA COBERTURA Seguradora responde em caso de sinistro coberto por esta apólice; Franquia Valor fixo ou percentagem a cargo do Segurado e/ou Pessoa Segura, em qualquer despesa reembolsável nos termos das Condições Particulares; Porto de permanência O porto em que a embarcação normalmente amarra ou se prevê que permaneça durante um período de tempo superior a noventa dias; Sinistro Todo o acontecimento susceptível de fazer funcionar as garantias do contrato; Salvado Objecto seguro que em consequência de sinistro fique danificado, podendo o seu valor ser deduzido na indemnização a que o Segurado tiver direito. ART.º 1.º DEFINIÇÕES Para efeitos do presente contrato define-se por: Seguradora A entidade acima indicada, legalmente autorizada para a exploração do Seguro de Embarcações de Recreio, que subscreve com o Tomador do Seguro o presente contrato; Tomador do Seguro A pessoa ou entidade que celebra o presente contrato com a Seguradora, sendo responsável pelo pagamento dos prémios; Segurado A pessoa ou entidade que tem interesse em segurar os bens abrangidos pelo presente contrato e se encontra identificada nas Condições Particulares; Pessoa segura O ocupante da embarcação abrangida pelas garantias do presente contrato; Acidente Acontecimento fortuito, súbito e natural, devido à acção de uma causa exterior e estranha à vontade da Pessoa Segura, e que nesta origine lesões corporais ou impeça o prosseguimento normal do percurso estabelecido; Condições gerais Conjunto de clausulas que definem e regulamentam obrigações genéricas e comuns inerentes ao seguro; Condições especiais Cláusulas que visam esclarecer, completar ou especificar disposições das Condições Gerais; Condições particulares Documento onde se encontram os elementos específicos e individuais do contrato, que o distingue de todos os outros; Capital seguro Também designado por Valor Seguro ou Limite de Indemnização, é o valor máximo pelo qual a ART.º 2.º OBJECTO DO CONTRATO O presente contrato segura, nos termos e condições estabelecidos nas respectivas Condições Gerais, Especiais, se as houver, e Particulares, a embarcação de recreio definida nas Condições Particulares, entendendo-se por: 1. Embarcação de recreio: a que seja exclusivamente destinada a desportos náuticos e lúdicos, sem quaisquer fins lucrativos para os seus utentes ou proprietários. 2. Pertences: material de armação e equipamento que faça parte integrante do casco e que seja fornecido pelo fabricante no acto de aquisição da embarcação. Nomeadamente são considerados os meios de propulsão, seja motor, vela e demais equipamento necessário ou legalmente exigidos para uso, navegação e segurança, bem como bote auxiliar, lancha, escaler ou similar se existir. 3. Equipamento extra: O equipamento acessório e todo aquele que não obedece às características referidas em 2. e que para efeito de cobertura esteja expressamente declarado e valorizado em separado, nas Condições Particulares. ART.º 3.º ÂMBITO TERRITORIAL Salvo convenção em contrário expressa nas Condições Particulares e mediante pagamento de sobreprémio, a garantia desta apólice é válida para as seguintes Zonas: Navegação em águas interiores do território nacional angolano, tais como rios, lagos, lagoas ou albufeiras; 1

4 SEGURO DE EMBARCAÇÕES DE RECREIO Navegação costeira: junto à costa de Angola, de acordo com os limites de distância a que a embarcação estiver autorizada, mas nunca superior a 12 milhas náuticas. ART.º 4.º DELIMITAÇÃO DA COBERTURA No âmbito deste contrato a embarcação de recreio fica segura nas condições e pelos riscos subscritos e convencionados na Apólice durante: 1. A permanência da embarcação sobre a água: a) em navegação e à entrada e saída de portos, docas ou marinas; Responsabilidade civil. 2. COBERTURA ADICIONAL Conjuntamente com a Cobertura Base, poderá ser alargado o âmbito de cobertura desta Apólice, mediante convenção expressa nas Condições Particulares e pagamento do respectivo sobreprémio, a cobertura de: Acidentes pessoais para os ocupantes da embarcação segura; Quando contratado, este risco fica subordinado às garantias e exclusões constantes da Condição Especial que lhe for aplicável, para além das exclusões previstas no Art.º 7.º destas Condições Gerais. b) operações de retirada e colocação na água; c) em navegação a rebocar esquiadores, desde que um membro da tripulação se dedique exclusivamente à condução da mesma; d) quando atracados ou fundeados em portos, docas ou marinas; e) participando em regatas ou corridas de velocidade, mediante convenção expressa nas Condições Particulares e pagamento do sobreprémio que a Seguradora fixar. 2. A permanência da embarcação em terra: a) Desde que estacionada em local apropriado, docas secas ou planos inclinados, varada sobre estacas ou em berços de ar livre, em armazéns ou garagens; b) Nos percursos por terra em cima de atrelados ou sobre veículo automóvel. CAPÍTULO II COBERTURAS, GARANTIAS E EXCLUSÕES ESPECÍFICAS DAS COBERTURAS ART.º 5.º DAS COBERTURAS 1. COBERTURA BASE No âmbito da Cobertura Base o presente contrato garante até ao limite de capital fixado nas Condições Particulares da Apólice, os seguintes riscos: Danos à embarcação; ART.º 6.º GARANTIAS E EXCLUSÕES ESPECÍFICAS DA COBERTURA BASE Cobertura A DANOS À EMBARCAÇÃO Ficam garantidos, no âmbito desta cobertura, os danos sofridos pelo casco e seus pertences, resultantes de: 1. SOBRE ÁGUA a) Tempestade, naufrágio, submersão, incêndio, raio e explosão; b) Despesas de busca, assistência, salvamento e retirada; c) Despesas incorridas pelo Segurado para salvaguarda e protecção da embarcação segura em caso de perigo, incluindo o reboque para local de segurança; d) Sinistro ocorrido quando em assistência ou salvamento de embarcações em perigo. 2. EM TERRA 2.1. Estacionada a) Incêndio, raio ou explosão; b) Tufões, ciclones, tornados e toda a acção directa de ventos fortes ou choque de objectos arremessados ou projectados pelos mesmos; c) Arrebatamento pelo mar e queda acidental do berço ou estacas onde a embarcação se encontre varada Em transporte 2

5 CONDIÇÕES GERAIS a) Acidente ocorrido com o veículo transportador ou rebocador, designadamente: choque, colisão ou capotamento, incêndio, raio ou explosão, abatimento de pontes e túneis; b) Quebra da lança do reboque. Exclusões específicas da Cobertura A (sem prejuízo das Exclusões previstas no Art.º 7.º) 1. A Seguradora não responde por perdas ou danos que sejam consequência de situações não previstas nas garantias, nomeadamente: a) Excesso de lotação; b) Condução por pessoa não habilitada; c) Queda à água de motores amovíveis; d) Rasgões nas velas em consequência de causas não previstas na cobertura da Apólice; e) Deficientes ou inadequadas condições de amarração ou de segurança; f) Actos ou omissões dolosas do Segurado ou de pessoas por quem este seja civilmente responsável; g) A embarcação for usada para fim diferente do definido como embarcação de recreio; h) Saída para navegação contrariando a indicação ou proibição das autoridades; i) Quebra do cabo da grua ou do guincho aquando da colocação ou retirada da água da embarcação segura; j) Por operações de rebocar outra embarcação não pertença à embarcação segura, salvo se a operação de reboque for consequente duma obrigação de Assistência e Salvamento; k) Deficiente manutenção da embarcação relativamente à manutenção mínima indicada pelo seu fabricante ou ao mau estado de conservação da embarcação. 2. Salvo convenção em contrário convencionada nas Condições Particulares da apólice, ficam ainda excluídos: a) Os danos patrimoniais que derivem directamente de Actos Maliciosos mesmo que deles resultem danos eventualmente abrangidos pelas coberturas da presente Apólice; b) Os danos patrimoniais directamente resultantes de Fenómenos Sísmicos, bem como o incêndio resultante desses fenómenos. Cobertura B RESPONSABILIDADE CIVIL 1. Garantia No âmbito desta cobertura e nos termos destas Condições Gerais fica garantida a Responsabilidade Civil Extracontratual, por danos patrimoniais e não patrimoniais decorrentes de lesões corporais e/ou materiais causados a terceiros não transportados que, nos termos da lei sejam imputáveis ao Segurado na sua qualidade de proprietário da embarcação de recreio identificada nas Condições Particulares da Apólice. 2. Âmbito temporal A garantia da presente cobertura é válida para responsabilidades por danos resultantes de sinistros ocorridos e reclamados durante o período de vigência da apólice. 3. Exclusões Para além das exclusões previstas no artigo 7.º, não ficam garantidas pela presente cobertura os danos ou perdas: a) Causados aos responsáveis pelo comando da embarcação segura, ao Tomador do Seguro e/ou ao Segurado; b) Causados ao cônjuge, ascendentes, descendentes ou aos adoptados pelas pessoas referidas na alínea anterior, assim como a outros parentes ou afins até ao terceiro grau das mesmas pessoas quando com elas coabitem ou vivam a seu cargo; c) Causados aos representantes legais das pessoas colectivas ou sociedades responsáveis pelos acidentes, bem como aos sócios, gerentes de facto ou de direito, aos empregados, assalariados ou mandatários, quando ao serviço das respectivas pessoas colectivas; d) Causados às pessoas que tenham conhecimento da posse ilegítima da embarcação e de livre vontade nelas se façam transportar; e) Causados às próprias embarcações seguras; f) Os danos emergentes da utilização das Embarcações de Recreio para fins ilícitos, que envolvam responsabilidade criminal; g) Os danos causados ao meio ambiente, em particular os 1

6 SEGURO DE EMBARCAÇÕES DE RECREIO causados directa ou indirectamente por poluição, contaminação do solo, das águas ou da atmosfera; h) As despesas relacionadas com a remoção de destroços ou de salvados ou decorrentes da defesa dos direitos do Segurado; i) Os danos decorrentes de custas e de quaisquer outras despesas provenientes de procedimento criminal, de fianças, coimas, multas, taxas ou de outros encargos de idêntica natureza; j) Os danos ocorridos durante provas desportivas e respectivos treinos oficiais, ou durante testes de velocidade ou tentativas de recordes; k) Ficam igualmente excluídas as responsabilidades de perdas ou danos consequentes do transporte em terra da embarcação segura. 4. Direito de reembolso Satisfeita a indemnização, a Seguradora apenas tem direito de regresso contra as pessoas civilmente responsáveis que: a) Dolosamente tenham provocado o acidente; b) Sejam autoras ou cúmplices de furto, de roubo ou de furto de uso da embarcação causadora do acidente; c) Tendo a seu cargo o governo das Embarcações de Recreio, não estejam para tanto legalmente habilitadas ou não cumpram as normas de segurança ou a legislação aplicável às Embarcações de Recreio, ou as utilizem para fins não permitidos por lei ou pelo contrato de seguro, salvo em caso de assistência ou de salvamento de embarcações ou de pessoas em perigo; d) Ajam sob influência do álcool, estupefacientes, produtos tóxicos ou de outras drogas, ou que abandonem os sinistrados. CAPÍTULO III EXCLUSÕES GERAIS ART.º 7.º EXCLUSÕES COMUNS A TODAS AS COBERTURAS Ficam expressamente excluídos das garantias concedidas nesta Apólice: 1. Todos os danos resultantes de roubo da embarcação segura e suas consequências; 2. Os danos ocorridos em consequência de guerra, greves, tumultos, comoções civis, sabotagem, actos de terrorismo, actos de vandalismo, insurreições civis ou militares ou decisões de autoridade ou de forças usurpando a autoridade, actos de pirataria; 3. Os sinistros causados por, ou devidos ao efeito directo ou indirecto de explosão, libertação de calor e radiação, provenientes da desintegração ou fusão de átomos, aceleração de partículas ou radioactividade. CAPÍTULO IV OBRIGAÇÕES DO TOMADOR DO SEGURO E DO SEGURADO ART.º 8.º OBRIGAÇÕES DO TOMADOR DO SEGURO E DO SEGURADO O Tomador do Seguro e/ou o Segurado, sob pena de responder por perdas e danos, obrigam-se a: 1. Declarar à Seguradora, no momento da celebração do contrato, todos os factos que possam interessar para análise de aceitação do risco proposto e correcta determinação do prémio aplicável; 2. Comunicar de imediato à Seguradora, por escrito do qual fique registo, todas as circunstâncias de que tenha conhecimento e que alterem as condições do risco coberto; 3. Comunicar imediatamente à Seguradora a substituição da embarcação designada nas Condições Particulares, informando-a das características, matrícula, classe, tipo, ano de construção, tonelagem, deslocamento, potência, lotação, zona de navegação e uso da nova embarcação; 4. No caso de alienação da embarcação a comunicar o facto de imediato à Seguradora, cessando o contrato de Seguro os seus efeitos às 24 horas do dia da alienação, a menos que o Tomador do Seguro e/ou o Segurado tenham, de forma expressa, utilizado a faculdade que lhe é conferida no número anterior; 5. Quando da parte do Tomador do Seguro e/ou do Segurado ou de quem os represente, tenha havido falsas declarações, omissões, dissimulações ou reticências que poderiam ter influído na existência do contrato, este considerar-se-á nulo e, consequentemente, não produzirá quaisquer efeitos em caso de sinistro; 2

7 CONDIÇÕES GERAIS causados directa ou indirectamente por poluição, contaminação do solo, das águas ou da atmosfera; h) As despesas relacionadas com a remoção de destroços ou de salvados ou decorrentes da defesa dos direitos do Segurado; i) Os danos decorrentes de custas e de quaisquer outras despesas provenientes de procedimento criminal, de fianças, coimas, multas, taxas ou de outros encargos de idêntica natureza; j) Os danos ocorridos durante provas desportivas e respectivos treinos oficiais, ou durante testes de velocidade ou tentativas de recordes; k) Ficam igualmente excluídas as responsabilidades de perdas ou danos consequentes do transporte em terra da embarcação segura. 4. Direito de reembolso Satisfeita a indemnização, a Seguradora apenas tem direito de regresso contra as pessoas civilmente responsáveis que: a) Dolosamente tenham provocado o acidente; b) Sejam autoras ou cúmplices de furto, de roubo ou de furto de uso da embarcação causadora do acidente; c) Tendo a seu cargo o governo das Embarcações de Recreio, não estejam para tanto legalmente habilitadas ou não cumpram as normas de segurança ou a legislação aplicável às Embarcações de Recreio, ou as utilizem para fins não permitidos por lei ou pelo contrato de seguro, salvo em caso de assistência ou de salvamento de embarcações ou de pessoas em perigo; d) Ajam sob influência do álcool, estupefacientes, produtos tóxicos ou de outras drogas, ou que abandonem os sinistrados. CAPÍTULO III EXCLUSÕES GERAIS ART.º 7.º EXCLUSÕES COMUNS A TODAS AS COBERTURAS Ficam expressamente excluídos das garantias concedidas nesta Apólice: 1. Todos os danos resultantes de roubo da embarcação segura e suas consequências; 2. Os danos ocorridos em consequência de guerra, greves, tumultos, comoções civis, sabotagem, actos de terrorismo, actos de vandalismo, insurreições civis ou militares ou decisões de autoridade ou de forças usurpando a autoridade, actos de pirataria; 3. Os sinistros causados por, ou devidos ao efeito directo ou indirecto de explosão, libertação de calor e radiação, provenientes da desintegração ou fusão de átomos, aceleração de partículas ou radioactividade. CAPÍTULO IV OBRIGAÇÕES DO TOMADOR DO SEGURO E DO SEGURADO ART.º 8.º OBRIGAÇÕES DO TOMADOR DO SEGURO E DO SEGURADO O Tomador do Seguro e/ou o Segurado, sob pena de responder por perdas e danos, obrigam-se a: 1. Declarar à Seguradora, no momento da celebração do contrato, todos os factos que possam interessar para análise de aceitação do risco proposto e correcta determinação do prémio aplicável; 2. Comunicar de imediato à Seguradora, por escrito do qual fique registo, todas as circunstâncias de que tenha conhecimento e que alterem as condições do risco coberto; 3. Comunicar imediatamente à Seguradora a substituição da embarcação designada nas Condições Particulares, informando-a das características, matrícula, classe, tipo, ano de construção, tonelagem, deslocamento, potência, lotação, zona de navegação e uso da nova embarcação; 4. No caso de alienação da embarcação a comunicar o facto de imediato à Seguradora, cessando o contrato de Seguro os seus efeitos às 24 horas do dia da alienação, a menos que o Tomador do Seguro e/ou o Segurado tenham, de forma expressa, utilizado a faculdade que lhe é conferida no número anterior; 5. Quando da parte do Tomador do Seguro e/ou do Segurado ou de quem os represente, tenha havido falsas declarações, omissões, dissimulações ou reticências que poderiam ter influído na existência do contrato, este considerar-se-á nulo e, consequentemente, não produzirá quaisquer efeitos em caso de sinistro; 1

8 SEGURO DE EMBARCAÇÕES DE RECREIO 6. Quando a declaração referida no ponto anterior tenha sido feita de má fé, a Seguradora terá direito à totalidade do prémio bem como ao reembolso do montante das indemnizações liquidadas. ART.º 9.º OBRIGAÇÕES A CUMPRIR EM CASO DE SINISTRO Em caso de sinistro garantido pela presente apólice, constituem obrigações do Tomador do Seguro e/ou do Segurado, sob pena de responderem por perdas e danos: 1. Comunicar o sinistro à Seguradora, pela via mais rápida e no prazo máximo de oito dias a contar da data em que do mesmo tenha tido conhecimento, confirmando sempre por escrito essa comunicação, se um meio verbal tiver sido utilizado, sem prejuízo de lhe competir, igualmente, apresentar à capitania do porto ou autoridade marítima mais próxima, participação da ocorrência. 2. Se a embarcação, após um sinistro, se vir impossibilitada de demandar um porto angolano, a participação deve ser feita junto da entidade consular angolana no porto demandado, ou junto daquele que lhe fique mais próximo. 3. No caso da embarcação carecer de assistência imediata, constituem obrigações do Tomador do Seguro e/ou do Segurado fazer todas as diligências necessárias para salvaguardar o objecto seguro e evitar o agravamento dos danos. 4. Prestar toda e qualquer colaboração à Seguradora nas vistorias e avaliações que esta entender dever mandar realizar, quer se tenha ou não verificado sinistro, bem como nas reparações de avarias resultantes de um risco coberto. 5. Fornecer à Seguradora todas as provas e documentos solicitados, bem como todos os relatórios, análises e documentos que possuam ou venham a obter, relacionados com o sinistro e preencher com verdade e completamente os documentos que para o efeito lhe forem solicitados e apresentados pela Seguradora. CAPÍTULO V PRÉMIOS ART.º 10.º PAGAMENTO E FALTA DE PAGAMENTO DOS PRÉMIOS 1. O prémio é devido na data de celebração do contrato, pelo que a eficácia deste depende do pagamento respectivo. 2. Os prémios seguintes são devidos nas datas estabelecidas na apólice, sendo aplicável, neste caso, o regime previsto nos números seguintes. 3. A Seguradora encontra-se obrigada, até 30 dias antes da data em que o prémio seguinte é devido, a avisar, por escrito, o Tomador de Seguro, indicando essa data, o valor a pagar e a forma de pagamento. 4. Na falta de pagamento do prémio na data indicada no aviso, o Tomador de Seguro constitui-se em mora e, decorridos que sejam 30 dias após aquela data, o contrato será automaticamente resolvido, sem possibilidade de ser reposto em vigor. 5. Durante o prazo referido no número anterior, o contrato mantém-se plenamente em vigor. 6. A resolução não exonera o Tomador de Seguro da obrigação de liquidar os prémios em dívida correspondentes ao período em que o contrato esteve em vigor e obriga-o a indemnizar a Seguradora, a título de penalidade, em montante igual a 50% da diferença entre o prémio devido para o período de tempo inicialmente contratado eventualmente já pago, acrescido dos juros de mora calculados nos termos legais. 7. O seguro considera-se em vigor sempre que o prémio tenha sido pago pelo Tomador de Seguro ao mediador durante o período indicado no n.º 4 e o recibo tenha sido entregue ao Tomador de Seguro por mediador com poder de cobrança. 6. Impende sobre o Tomador do Seguro e/ou o Segurado o ónus da prova da veracidade da reclamação e do seu interesse legal nos bens seguros, podendo a Seguradora exigir-lhes todos os meios de prova adequados e que estejam ao seu alcance. 2

9 CONDIÇÕES GERAIS CAPÍTULO VI INÍCIO, DURAÇÃO, REDUÇÃO, RESOLUÇÃO DO CONTRATO ART.º 11.º INÍCIO DO CONTRATO O presente contrato de seguro considera-se celebrado pelo período de tempo estabelecido nas Condições Particulares da Apólice. ART.º 12.º DURAÇÃO DO CONTRATO 1. O seguro pode ser celebrado por um período de tempo determinado ou por um ano e seguintes. 2. Quando for celebrado por um ano a continuar pelos seguintes, vigorará por períodos certos de um ano e será tacitamente renovado no termo de cada anuidade, salvo se uma das partes comunicar à outra o seu desejo de não renovação do contrato, através de carta registada, ou por outro meio de que fique registo escrito, com uma antecedência mínima de 30 dias. 3. No caso de ser contratado por período certo, termina automaticamente às 24 horas do dia estabelecido para a sua expiração, seja qual for o local em que a embarcação se encontre. No entanto, será mantida a validade do seguro para além do seu termo, apenas durante a viagem para um porto de assistência e até à chegada da embarcação a esse porto, em seguimento a um sinistro ocorrido antes termo do contrato. CAPÍTULO VII VALOR SEGURO E FRANQUIAS ART.º 14.º VALOR SEGURO 1. A responsabilidade da Seguradora é sempre limitada à importância máxima fixada nas Condições Particulares. 2. O valor seguro para a Embarcação e seus pertences deve corresponder ao seu valor venal tanto à data do início do contrato como à data de ocorrência de qualquer sinistro. 3. Se durante o período de risco abrangido pela Apólice houver lugar a pagamento de quaisquer importâncias, na indemnização por perda total será deduzido o quantitativo desses pagamentos. 4. O Tomador do Seguro e/ou o Segurado poderão efectuar o seguro adicional pelo valor de pagamentos referidos no número anterior, mediante o pagamento do respectivo recibo complementar, de modo a repor o capital em risco. 5. Quando o valor efectivo da Embarcação e pertences for superior ao valor seguro, em mais de 15%, o Tomador do Seguro e/ou o Segurado serão considerados seguradores da diferença e suportarão a parte proporcional dos prejuízos. 6. No caso do valor seguro ser superior ao valor efectivo da Embarcação e pertences, a responsabilidade da Seguradora fica limitada até ao valor efectivo dos referidos bens. ART.º 13.º REDUÇÃO E RESOLUÇÃO DO CONTRATO 1. A Seguradora e o Tomador do Seguro podem, a todo o tempo, reduzir ou resolver o presente contrato mediante correio registado, ou por outro meio de que fique registo escrito, com a antecedência mínima de trinta dias em relação à data em que a redução ou resolução produzirá efeitos. 2. A redução ou resolução do contrato produzem os seus efeitos às 24 horas do próprio dia em que se verifiquem. 3. Ocorrendo a redução ou resolução do contrato, o montante do prémio pago a devolver correspondente ao período de tempo não decorrido será de 75% ou de 50% consoante a iniciativa da resolução tenha cabido à Seguradora ou ao Tomador de seguro. 4. À resolução do contrato por falta de pagamento do prémio, aplica-se o disposto no n.º 6 do Art.º 10.º. ART.º 15.º FRANQUIAS Em cada sinistro haverá sempre que deduzir à indemnização que couber à Seguradora liquidar, o valor da franquia declarada nas Condições Particulares da Apólice. CAPÍTULO VIII DISPISIÇÕES FINAIS ART.º 16.º COEXISTÊNCIA DE CONTRATOS 1. O Tomador do Seguro e/ou o Segurado ficam obrigados a participar à Seguradora, sob pena de responderem por perdas e danos, a existência de outros seguros garantindo os mesmos riscos. 1

10 SEGURO DE EMBARCAÇÕES DE RECREIO 2. Existindo, à data do sinistro, mais de um contrato de seguro garantindo os mesmos bens e os mesmos riscos, a presente Apólice apenas funcionará em caso de ineficácia ou insuficiência de seguros celebrados em data anterior à do presente contrato. 3. Relativamente à cobertura do risco de Morte ou Invalidez Permanente, o Tomador do Seguro e/ou o Segurado são livres de celebrar outros seguros. ART.º 17.º ARBITRAGEM 1. Nos litígios surgidos ao abrigo desta apólice poderá haver recurso à arbitragem, para o que, cada uma das partes nomeará o perito-árbitro; estes dois peritos, em caso de necessidade, designarão um terceiro perito-árbitro, que decidirá sobre os pontos em que houver divergências. Seguradora terá direito a uma indemnização pelas perdas e danos sofridos. ART.º 19.º LEGISLAÇÃO APLICÁVEL 1. Todo o conflito que respeite à interpretação do presente contrato será decidido segundo a lei angolana. 2. Nos casos omissos no presente contrato, recorrer-se-á à legislação aplicável. ART.º 20.º FORO COMPETENTE O foro competente para dirimir qualquer litígio emergente deste contrato é o do local de emissão de apólice. 2. No caso de discordância quanto à designação do terceiro perito-árbitro, este será indicado pelo Juiz da Comarca do local da emissão da apólice. 3. A arbitragem incidirá apenas sobre a determinação dos valores, não implicando, o reconhecimento por parte da Seguradora da obrigação de indemnizar, nem prejudicando a alegação de questões de direito ou mesmo de facto que não sejam de mera valorimetria. 4. Os peritos-árbitros são dispensados de formalidades judiciais, e a avaliação final é inatacável por qualquer uma das partes. 5. Cada uma das partes pagará os honorários do perito respectivo e metade dos honorários do terceiro perito-árbitro se o houver. ART.º 18.º SUB-ROGAÇÃO 1. A Seguradora uma vez paga a indemnização, fica sub-rogada até à concorrência da quantia indemnizada, em todos os direitos do Tomador de Seguro e/ou Segurado, contra os terceiros responsáveis pelo sinistro, obrigando-se estes a praticar o que necessário for para efectivar esses direitos. 2. A Seguradora considera-se liberta do cumprimento da prestação a que se encontra obrigada, enquanto, por acto ou omissão meramente culposa do Tomador de Seguro e/ou do Segurado, a sub-rogação não se puder exercer. 3. Quando tal acto ou omissão do Tomador de Seguro e/ou do Segurado se traduza num comportamento doloso, a 2

11

12

13 Nossa Sociedade de Seguros de Angola, S.A. Rua 21 de Janeiro, Academia BAI, Edifício C, 4º Andar Morro Bento, Luanda Sul - Angola

CARAVELA SEGUROS RESPONSABILIDADE CIVIL/Geral Condições Gerais e Especiais 3

CARAVELA SEGUROS RESPONSABILIDADE CIVIL/Geral Condições Gerais e Especiais 3 Sem prejuízo da revisão em curso das presentes Condições Gerais, a CARAVELA, Companhia de Seguros, S.A. dá integral cumprimento ao disposto no Decreto-Lei nº 72/2008, de 16 de Abril. CARAVELA SEGUROS RESPONSABILIDADE

Leia mais

APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL POR DANOS CAUSADOS POR INSTALAÇÕES DE GÁS CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL POR DANOS CAUSADOS POR INSTALAÇÕES DE GÁS CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL POR DANOS CAUSADOS POR INSTALAÇÕES DE GÁS CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada

Leia mais

Artigo Preliminar... 03. Capítulo I - Definições, Objecto e Garantias do Contrato, Âmbito Territorial e Exclusões

Artigo Preliminar... 03. Capítulo I - Definições, Objecto e Garantias do Contrato, Âmbito Territorial e Exclusões ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS Artigo Preliminar... 03 Capítulo I - Definições, Objecto e Garantias do Contrato, Âmbito Territorial e Exclusões Artigo 1.º - Definições... 03 Artigo 2.º - Objecto do contrato...

Leia mais

Liberty Responsabilidade Civil Mediação de Seguros

Liberty Responsabilidade Civil Mediação de Seguros Liberty Responsabilidade Civil Mediação de Seguros Condições gerais e especiais Pela protecção dos valores da vida. Liberty Seguros, S.A. Av. Fontes Pereira de Melo, n.º 6-11.º 1069-001 Lisboa Telef. 21

Leia mais

Transportes. Condições gerais. Pela protecção dos valores da vida. 1060267-03.2004

Transportes. Condições gerais. Pela protecção dos valores da vida. 1060267-03.2004 Condições gerais 1060267-03.2004 Pela protecção dos valores da vida. Liberty Seguros, S.A. Av. Fontes Pereira de Melo, nº 6 1069-001 Lisboa Fax 21 355 33 00 Pessoa Colectiva n.º 500 068 658 Cons. Reg.

Leia mais

SEGURO TRANQUILIDADE NO GOLF

SEGURO TRANQUILIDADE NO GOLF PROPOSTA SEGURO TRANQUILIDADE NO GOLF Produto: HOLE1 - Hole in One NOVO ALTERAÇÃO TOMADOR DO SEGURO: - Dados Obrigatórios Nome Título/Sigla Nacionalidade Morada N.º Andar Código Postal Localidade N.º Contribuinte

Leia mais

REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU. Regulamento Administrativo nº 24/2003

REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU. Regulamento Administrativo nº 24/2003 1 REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU Regulamento Administrativo nº 24/2003 Condições da Apólice Uniforme do Seguro Obrigatório de Responsabilidade Civil das Embarcações de Recreio O Chefe do Executivo,

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR

CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR APÓLICE DE SEGURO DE EMBARCAÇÕES DE RECREIO Marés & Marinheiros CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR 1. Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada por Segurador, e o Tomador do Seguro

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO DE ACIDENTES EM SERVIÇO DOS SUBSCRITORES DA CAIXA GERAL DE APOSENTAÇÕES CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE DE SEGURO DE ACIDENTES EM SERVIÇO DOS SUBSCRITORES DA CAIXA GERAL DE APOSENTAÇÕES CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE DE SEGURO DE ACIDENTES EM SERVIÇO DOS SUBSCRITORES DA CAIXA GERAL DE APOSENTAÇÕES CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada por Seguradora

Leia mais

RESUMO DAS CONDIÇÕES GERAIS EM PODER DA UNICRE SEGURO ONCOLOGIA APÓLICE Nº 3052 - DOENÇA GRUPO ARTIGO PRELIMINAR

RESUMO DAS CONDIÇÕES GERAIS EM PODER DA UNICRE SEGURO ONCOLOGIA APÓLICE Nº 3052 - DOENÇA GRUPO ARTIGO PRELIMINAR RESUMO DAS CONDIÇÕES GERAIS EM PODER DA UNICRE SEGURO ONCOLOGIA APÓLICE Nº 3052 - DOENÇA GRUPO ARTIGO PRELIMINAR O contrato de seguro estabelecido entre a GROUPAMA SEGUROS, S.A., adiante designada por

Leia mais

INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril)

INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) 25032010 INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS (nos termos do Dec.-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) SEGURADOR MAPFRE Seguros Gerais S. A. Sede Social:

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL

RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL Page 1 RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, Prédio 33 Andares Assinatura:... Page 2 CONDIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I DEFINIÇÕES, OBJECTO DO CONTRATO,

Leia mais

ARTIGO 1.º DEFINIÇÕES ARTIGO 2.º OBJECTO DO CONTRATO ARTIGO 3.º INÍCIO E DURAÇÃO DO CONTRATO. SEGURO REAL VIDA Condições Gerais

ARTIGO 1.º DEFINIÇÕES ARTIGO 2.º OBJECTO DO CONTRATO ARTIGO 3.º INÍCIO E DURAÇÃO DO CONTRATO. SEGURO REAL VIDA Condições Gerais ARTIGO 1.º DEFINIÇÕES 1. Para efeitos do presente contrato entende-se por: Seguradora: a Real Vida Seguros, S.A., que subscreve com o Tomador de Seguro o presente contrato; Tomador de Seguro: A entidade

Leia mais

APÓLICEDEPROTECÇÃOJURÍDICA AGREGADOFAMILIAR CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICEDEPROTECÇÃOJURÍDICA AGREGADOFAMILIAR CONDIÇÕES GERAIS APÓLICEDEPROTECÇÃOJURÍDICA AGREGADOFAMILIAR CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada por Tranquilidade e o Tomador do Seguro mencionado nas

Leia mais

Liberty Mar. Condições Gerais e Especiais

Liberty Mar. Condições Gerais e Especiais Condições Gerais e Especiais 1060948-03.2015 Liberty Seguros, S.A. Av. Fontes Pereira de Melo, n.º 6, 11.º - 1069-001 Lisboa Pessoa Coletiva matriculada na Cons. Reg. Com. de Lisboa sob o número único

Leia mais

PROJECTO DE NORMA REGULAMENTAR N.º /2008-R, DE...DE...

PROJECTO DE NORMA REGULAMENTAR N.º /2008-R, DE...DE... PROJECTO DE NORMA REGULAMENTAR N.º /2008-R, DE...DE... SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS CONSULTORES PARA INVESTIMENTO EM VALORES MOBILIÁRIOS Com as alterações introduzidas no Código dos

Leia mais

Condições Gerais Condições Especiais.03 .10 .04 .10 .04 .10 .04 .10 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .07 .07 .07 .07 .07 .07 .08 .08 .08 .

Condições Gerais Condições Especiais.03 .10 .04 .10 .04 .10 .04 .10 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .07 .07 .07 .07 .07 .07 .08 .08 .08 . ÍNDICE Condições Gerais.03 Artigo 1º Definições.04 Artigo 2º Objecto do Contrato.04 Artigo 3º Âmbito da Garantia.04 Artigo 4º Exclusões das Garantias.05 Artigo 5º Início e Duração do Contrato.05 Artigo

Leia mais

SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL CONDIÇÕES GERAIS CONDIÇÕES GERAIS * * *

SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL CONDIÇÕES GERAIS CONDIÇÕES GERAIS * * * SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL CONDIÇÕES GERAIS * * * ARTIGO PRELIMINAR Entre a Lusitania, Companhia de Seguros, SA, adiante designada por Seguradora e o Tomador de Seguro mencionado nas Condições

Leia mais

RUMO SEGURO EMBARCAÇÕES DE RECREIO

RUMO SEGURO EMBARCAÇÕES DE RECREIO PROTEÇÃO DE BENS CONDIÇÕES GERAIS 013 CONDIÇÕES ESPECIAIS 808 29 39 49 fidelidade.pt Fidelidade Companhia de Seguros, S.A. NIPC e Matrícula 500 918 880, na CRC Lisboa Sede: Largo do Calhariz, 30 1249001

Leia mais

Condições Gerais.03 .03 .03 .03 .03 .03 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .05 .05

Condições Gerais.03 .03 .03 .03 .03 .03 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .05 .05 ÍNDICE Condições Gerais.03 Artigo 1º Definições.03 Artigo 2º Objecto do Contrato.03 Artigo 3º Garantias do Contrato.03 Artigo 4º Âmbito Territorial.03 Artigo 5º Exclusões.03 Artigo 6º Início e Duração

Leia mais

Decreto - Lei nº85/78 de 22 de Setembro 1

Decreto - Lei nº85/78 de 22 de Setembro 1 Decreto - Lei nº85/78 de 22 de Setembro 1 Os acidentes de viação constituem um verdadeiro flagelo pelas suas consequências sociais e económicas. Por isso se acentua em todo o mundo a tendência para tornar

Leia mais

Liberty Responsabilidade Civil Titulares de Licença para Uso e Porte de Armas e sua Detenção

Liberty Responsabilidade Civil Titulares de Licença para Uso e Porte de Armas e sua Detenção Titulares de Licença para Uso e Porte de Armas e sua Detenção Condições gerais 1070314-05.2010 Liberty Responsabilidade Civil Titulares de Licença para Uso e Porte de Armas ou sua Detenção ÍNDICE Condições

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS

CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DOS PORTADORES DE ARMAS ARTIGO PRELIMINAR 1. Entre o Segurador, MAPFRE Seguros Gerais, S.A., doravante designado por MAPFRE,

Leia mais

CLÁUSULAS DE SEGURO DE TRANSPORTES CLÁUSULA DE SEGURO DE CARGAS CLÁUSULA (A)

CLÁUSULAS DE SEGURO DE TRANSPORTES CLÁUSULA DE SEGURO DE CARGAS CLÁUSULA (A) CLÁUSULAS DE SEGURO DE TRANSPORTES CLÁUSULA DE SEGURO DE CARGAS CLÁUSULA (A) Este seguro cobre todos os riscos de perda ou dano sofrido pelo objeto seguro com exceção dos casos abaixo referidos nas «EXCLUSÕES»

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL CONSTRUÇÃO CIVIL CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE DE SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL CONSTRUÇÃO CIVIL CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE DE SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL CONSTRUÇÃO CIVIL CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S. A., adiante designada por Tranquilidade, e o Tomador

Leia mais

SEGURO DE EMPREITADA

SEGURO DE EMPREITADA Page 1 SEGURO DE EMPREITADA Sede: Av. 25 de Setembro, n.º 1230, 2.º Andar, Porta 201, Prédio 33 Andares Assinatura:... Page 2 APÓLICE Nº. A Companhia de Seguros Indico, SA abreviadamente designada por

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL

RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL/CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE RESPONSABILIDADE CIVIL GERAL CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR 1. Entre a Companhia de Seguros Açoreana, SA, adiante designada por segurador e a entidade

Leia mais

APÓLICEDESEGURO MULTIRRISCOCONDOMÍNIO CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICEDESEGURO MULTIRRISCOCONDOMÍNIO CONDIÇÕES GERAIS APÓLICEDESEGURO MULTIRRISCOCONDOMÍNIO CONDIÇÕES GERAIS CLÁUSULA PRELIMINAR 1. Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada por Segurador, e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições

Leia mais

Protecção Vida 55-85. Coberturas Base

Protecção Vida 55-85. Coberturas Base PROTECÇÃO VIDA Protecção Vida 55-85 Coberturas Base 1/10 T E M P O R Á R I O A N U A L R EN O V Á V E L Ramo Vida - Grupo C O N D I Ç Õ E S G E R A I S 2/10 Artigo 1º - DEFINIÇÕES Artigo 2º - DISPOSIÇÕES

Leia mais

protec ligeiros INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril)

protec ligeiros INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) protec ligeiros INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) Entidade de Supervisão Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, com sede na Av. da República,

Leia mais

AÇOREANA PLENO MULTI PROTECÇÃO

AÇOREANA PLENO MULTI PROTECÇÃO INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL/CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS AÇOREANA PLENO MULTI PROTECÇÃO AÇOREANA RESPONSÁVEL RESPONSABILIDADE CIVIL ARTIGO PRELIMINAR 1. Entre a Companhia de Seguros Açoreana, SA, adiante

Leia mais

Ficha de Produto Condominio DECO

Ficha de Produto Condominio DECO Ficha de Produto Condominio DECO Generali Companhia de Seguros S.A. Sede: Rua Duque de Palmela, n.º 11 1269-270 Lisboa Tel.: 213 112 800 Fax: 213 563 067 Email: generali@generali.pt www.generali.pt Capital

Leia mais

CAPÍTULO I - DEFINIÇÕES, OBJETO E GARANTIAS DO CONTRATO CAPÍTULO II - DECLARAÇÃO DO RISCO, INICIAL E SUPERVENIENTE

CAPÍTULO I - DEFINIÇÕES, OBJETO E GARANTIAS DO CONTRATO CAPÍTULO II - DECLARAÇÃO DO RISCO, INICIAL E SUPERVENIENTE Índice SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL EMBARCAÇÕES DE RECREIO CONDIÇÕES GERAIS CLÁUSULA PRELIMINAR CAPÍTULO I - DEFINIÇÕES, OBJETO E GARANTIAS DO CONTRATO CLÁUSULA 1ª - DEFINIÇÕES CLÁUSULA

Leia mais

CG Automóvel 10/7 06/07/10 15:55 Page 1 Condições Gerais

CG Automóvel 10/7 06/07/10 15:55 Page 1 Condições Gerais PARTE I DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL AUTOMÓVEL ARTIGO PRELIMINAR Entre a Real Seguros, S.A., adiante designada por Seguradora, e o Tomador de Seguro, mencionado nas Condições Particulares,

Leia mais

Responsabilidade Civil dos Titulares de Licença para uso e porte de armas ou sua detenção. Condições Gerais

Responsabilidade Civil dos Titulares de Licença para uso e porte de armas ou sua detenção. Condições Gerais Responsabilidade Civil dos Titulares de Licença para uso e porte de armas ou sua detenção Condições Gerais Cláusula Preliminar Entre a Zurich Insurance PLC Sucursal em Portugal, adiante designada por Zurich,

Leia mais

INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS PARA PARTICULARES RENTING GO EXPRESS

INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS PARA PARTICULARES RENTING GO EXPRESS INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS PARA PARTICULARES RENTING GO EXPRESS Valor da retribuição a pagar pelo Cliente 4ª Valor da retribuição a pagar pelo Cliente 1. Os serviços prestados pela LeasePlan em conformidade

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO AUTOMÓVEL Condições Gerais da Apólice

APÓLICE DE SEGURO AUTOMÓVEL Condições Gerais da Apólice PARTE I SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL ARTIGO PRELIMINAR Entre a Seguros Logo, S.A., adiante designada por Seguradora, e o Tomador de Seguro mencionado nas Condições Particulares, estabelece-se

Leia mais

MotorAll BPI. Seguro Automóvel. Condições Contratuais. Allianz. Soluções de A a Z. www.allianz.pt

MotorAll BPI. Seguro Automóvel. Condições Contratuais. Allianz. Soluções de A a Z. www.allianz.pt Seguro Automóvel MotorAll BPI Condições Contratuais Allianz. Soluções de A a Z. www.allianz.pt Companhia de Seguros Allianz Portugal, S.A. R. Andrade Corvo, 32 1069-014 Lisboa Telefone +351 213 165 300

Leia mais

LIBERTY VELA FICHA DE PRODUTO

LIBERTY VELA FICHA DE PRODUTO FICHA DE PRODUTO O Liberty Vela é um Seguro de Embarcações Particulares de Recreio que garante os danos de Pequenas é Medias Embarcações à Vela, dos respectivos ocupantes, bem como danos causados a terceiros.

Leia mais

temporário vida individual Associações Profissionais

temporário vida individual Associações Profissionais temporário vida individual Associações Profissionais INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) Entidade de Supervisão Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE INDIVIDUAL CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE PROTECÇÃO DENTÁRIA ARTIGO PRELIMINAR

APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE INDIVIDUAL CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE PROTECÇÃO DENTÁRIA ARTIGO PRELIMINAR APÓLICE DE SEGURO DE SAÚDE INDIVIDUAL CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE PROTECÇÃO DENTÁRIA ARTIGO PRELIMINAR Entre a, adiante designada por Segurador, e o Tomador de Seguro mencionado nas condições particulares,

Leia mais

Responsabilidade Civil para Órgãos de Administração e Fiscalização

Responsabilidade Civil para Órgãos de Administração e Fiscalização Este contrato de seguro garante a responsabilidade civil imputável aos membros dos órgãos de administração e fiscalização de sociedades comerciais, de acordo com o legalmente exigível no Código das Sociedades

Leia mais

Decreto-Lei n.º 122/2005 de 29 de Julho

Decreto-Lei n.º 122/2005 de 29 de Julho Decreto-Lei n.º 122/2005 de 29 de Julho O Decreto-Lei n.º 142/2000, de 15 de Julho, aprovou o regime jurídico do pagamento dos prémios de seguro. Com a publicação deste diploma, procurou alcançar-se um

Leia mais

Condições Gerais e Especiais

Condições Gerais e Especiais CONDIÇÕES GERAIS Artigo preliminar CAPÍTULO I - Definições, objecto e garantias do contrato Artigo 1º - Definições Artigo 2º - Conceito de acidente de trabalho Artigo 3º - Objecto do contrato Artigo 4º

Leia mais

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com Prime Soluções Empresariais SEDE: Rua de Entrecampos, 28, 1749-076 Lisboa Nº de Pessoa Colectiva 502 M 757 - N' de Matricula 08537 C.R.C.L Capital Social de EUR.; 30 000 000. I/ -I- CONTRATO DE PRESTAÇÃO

Leia mais

PROJECTO. Artigo 1.º. Objecto

PROJECTO. Artigo 1.º. Objecto PROJECTO NORMA REGULAMENTAR N.º X/2007-R, de [...] SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MEDIADORES DE SEGUROS O Decreto-Lei n.º 144/2006, de 31 de Julho, que procedeu a uma revisão global

Leia mais

Município do Funchal

Município do Funchal Concurso público para a aquisição de 1485 sinais de trânsito retroreflectorizados e 40 cones como dispositivos complementares para o Município do Funchal. CADERNO DE ENCARGOS - 1 - CADERNO DE ENCARGOS

Leia mais

iii. Responsabilidade Civil Geral: a. Responsabilidade Civil Exploração e Produtos b. Responsabilidade Civil Patronal

iii. Responsabilidade Civil Geral: a. Responsabilidade Civil Exploração e Produtos b. Responsabilidade Civil Patronal Uma solução integrada para profissionais. Podemos proporcionar-lhe um ou todos os módulos de cobertura a seguir descritos: i. Responsabilidade Civil Profissional ii. Módulo de Gestão: a. Responsabilidade

Leia mais

Liberty Acidentes de Trabalho Independente

Liberty Acidentes de Trabalho Independente Liberty Acidentes de Trabalho Independente ÍNDICE Condições gerais Cláusula preliminar 3 Capítulo I. Definições, objecto e garantias do contrato 4 Capítulo II. Declaração do risco, inicial e superveniente

Leia mais

Seguro de Responsabilidade Civil Familiar Associado ao Cliente Frequente

Seguro de Responsabilidade Civil Familiar Associado ao Cliente Frequente Apoio ao Cliente: 210 042 490 / 226 089 290 Atendimento personalizado disponível todos os dias úteis das 8h30 às 18h00 ocidentalseguros.pt Ocidental Companhia Portuguesa de s, SA. Sede: Avenida Dr. Mário

Leia mais

APÓLICE DO SEGURO DE AUTOMÓVEL CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR PARTE I SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL AUTOMÓVEL CAPÍTULO I

APÓLICE DO SEGURO DE AUTOMÓVEL CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR PARTE I SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL AUTOMÓVEL CAPÍTULO I APÓLICE DO SEGURO DE AUTOMÓVEL CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Tranquilidade Moçambique Companhia de Seguros, S.A., adiante designada por Seguradora, e o Tomador do Seguro, mencionado nas Condições

Leia mais

vida única O que é o Vida Única? O capital da garantia Morte simultânea do cônjuge é sempre constante.

vida única O que é o Vida Única? O capital da garantia Morte simultânea do cônjuge é sempre constante. vida única INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) Entidade de Supervisão Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, com sede na Av. da República,

Leia mais

O que é o Contrato de Seguro?

O que é o Contrato de Seguro? O que é o Contrato de Seguro? O contrato de seguro é um acordo através do qual o segurador assume a cobertura de determinados riscos, comprometendo-se a satisfazer as indemnizações ou a pagar o capital

Leia mais

Condições Gerais RESPONSABILIDADE CIVIL PORTADORES DE ARMAS. Produto comercializado por:

Condições Gerais RESPONSABILIDADE CIVIL PORTADORES DE ARMAS. Produto comercializado por: Condições Gerais RESPONSABILIDADE CIVIL PORTADORES DE ARMAS Mod IM 8/02 (RC_UPA/08/2009) Generali - Companhia de Seguros S.p.A. - Sucursal em Portugal Sede: Rua Duque de Palmela, n.º 11 I 1269-270 Lisboa

Leia mais

Liberty Auto Clássicos

Liberty Auto Clássicos Liberty Auto Clássicos ÍNDICE Condições gerais e especiais Apólice de seguro obrigatório de responsabilidade civil automóvel Condições Gerais Cláusula preliminar 3 Capítulo I. Definições, objecto e garantias

Leia mais

INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL - ÁREA DO DESPORTO

INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL - ÁREA DO DESPORTO A. SEGURADOR PROTEÇÃO DA ATIVIDADE INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL - ÁREA DO DESPORTO Fidelidade - Companhia de Seguros, S.A., entidade legalmente autorizada para

Leia mais

Liberty Responsabilidade Civil Geral

Liberty Responsabilidade Civil Geral Liberty Responsabilidade Civil Geral Condições gerais e especiais 1070294-06.2007 Pela protecção dos valores da vida. Liberty Seguros, S.A. Av. Fontes Pereira de Melo, nº 6-11º 1069-001 Lisboa Fax 21 355

Leia mais

temporário vida individual Associações Profissionais

temporário vida individual Associações Profissionais temporário vida individual Associações Profissionais NOTA INFORMATIVA INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) Entidade de Supervisão Instituto de Seguros de

Leia mais

NORMA REGULAMENTAR N.º 18/2007-R, de 31 de Dezembro SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MEDIADORES D E SEGUROS

NORMA REGULAMENTAR N.º 18/2007-R, de 31 de Dezembro SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MEDIADORES D E SEGUROS Não dispensa a consulta do regulamento publicado em Diário da República NORMA REGULAMENTAR N.º 18/2007-R, de 31 de Dezembro SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS MEDIADORES D E SEGUROS O Decreto-Lei

Leia mais

protec 2 rodas INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril)

protec 2 rodas INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) protec 2 rodas INFORMAÇÕES PRÉ-CONTRATUAIS (nos termos do Decreto-Lei n.º 72/2008, de 16 de Abril) Entidade de Supervisão Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões, com sede na Av. da República,

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO DE TRANSPORTE DE MERCADORIAS CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE DE SEGURO DE TRANSPORTE DE MERCADORIAS CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE DE SEGURO DE TRANSPORTE DE MERCADORIAS CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Tranquilidade Corporação Angolana de Seguros, S.A, adiante designada por Tranquilidade, e o Tomador do Seguro mencionado

Leia mais

REGULAMENTO DO BENEFÍCIO DE ATENDIMENTO 24 HORAS

REGULAMENTO DO BENEFÍCIO DE ATENDIMENTO 24 HORAS 1. TABELA DE PLANOS, SERVIÇOS, FRANQUIAS E LIMITES: 1.1. Serão aplicadas as condições previstas nas Tabelas constantes no anexo I deste Regulamento (páginas 11, 12 e 13). 1.2. Fica definido como uma saída,

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO MULTIRRISCO HABITAÇÃO

APÓLICE DE SEGURO MULTIRRISCO HABITAÇÃO APÓLICE DE SEGURO MULTIRRISCO HABITAÇÃO APÓLICE DE SEGURO MULTIRRISCO HABITAÇÃO ÍNDICE Pág. CONDIÇÕES GERAIS:............................................................................... 1 CLÁUSULAS

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO CARAVELA CICLO.5. CONDIÇÕES GERAIS - Cláusula Preliminar 5. CAPÍTULO I - Definições, objecto e garantias do Contrato..

APÓLICE DE SEGURO CARAVELA CICLO.5. CONDIÇÕES GERAIS - Cláusula Preliminar 5. CAPÍTULO I - Definições, objecto e garantias do Contrato.. Condições Gerais e Especiais 1 ÍNDICE APÓLICE DE SEGURO CARAVELA CICLO.5 CONDIÇÕES GERAIS - Cláusula Preliminar 5 CAPÍTULO I - Definições, objecto e garantias do Contrato.. 5 Cláusula 1ª Definições 5 Cláusula

Leia mais

REAL PPR Condições Gerais

REAL PPR Condições Gerais Entre a, adiante designada por Segurador, e o Tomador do Seguro identificado nas Condições Particulares, estabelece-se o presente contrato de seguro que se regula pelas Condições Particulares e desta apólice,

Leia mais

Podem ser contratadas outras coberturas, para além das obrigatórias?

Podem ser contratadas outras coberturas, para além das obrigatórias? SEGURO HABITAÇÃO Qual a importância do Seguro de Habitação? Os bens imóveis, tal como os móveis, estão sujeitos à ocorrência de eventos que lhes podem causar danos. Se não possuir um seguro válido, terá

Leia mais

APÓLICEDESEGURO AUTOMÓVEL

APÓLICEDESEGURO AUTOMÓVEL APÓLICEDESEGURO AUTOMÓVEL Í N D I C E CONDIÇÕES GERAIS Pág. Seguro Obrigatório ( Parte I ) 1 Seguro Facultativo ( Parte II ) 8 Sistema de Bonificações e Agravamentos por Sinistralidade 11 CLÁUSULAS PARTICULARES

Leia mais

Plano Empresas Reforma

Plano Empresas Reforma Plano Empresas Reforma Condições gerais e especiais 1110599-01.20104 Pela protecção dos valores da vida. Liberty Seguros, S.A. - Av. Fontes Pereira de Melo, n.º 6 1069-001 Lisboa Telef. 808 243 000 - Fax

Leia mais

DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS PERITOS AVALIADORES DE IMÓVEIS DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO

DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS PERITOS AVALIADORES DE IMÓVEIS DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO PROTEÇÃO DA ATIVIDADE SEGURO OBRIGATÓRIO CONDIÇÕES GERAIS - 168 DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL DOS PERITOS AVALIADORES DE IMÓVEIS DOS FUNDOS DE INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO 808 29 39 49 fidelidade.pt

Leia mais

SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DO TRANSPORTADOR INTERNACIONAL DE MERCADORIAS POR ESTRADA CMR

SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DO TRANSPORTADOR INTERNACIONAL DE MERCADORIAS POR ESTRADA CMR PROTEÇÃO DA ATIVIDADE CONDIÇÕES GERAIS - 063 SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DO TRANSPORTADOR INTERNACIONAL DE MERCADORIAS POR ESTRADA CMR 808 29 39 49 fidelidade.pt Fidelidade - Companhia de Seguros,

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES

APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES APÓLICE DE SEGURO OBRIGATÓRIO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES LUSITANIA, COMPANHIA DE SEGUROS, S.A. 2/2 Rua de LUSITANIA S. Domingos COMPANHIA à Lapa, 35 1249-130 DE SEGUROS Lisboa

Leia mais

CA COMÉRCIO E SERVIÇOS

CA COMÉRCIO E SERVIÇOS CA COMÉRCIO E SERVIÇOS Condições Gerais e Especiais Crédito Agrícola Seguros Companhia de Seguros de Ramos Reais, SA Rua de Campolide, 372-3.º Dt.º 1070-040 Lisboa tel: (+351) 213 806 000 (dias úteis das

Leia mais

Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal

Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal Município de Alfândega da Fé Câmara Municipal REGULAMENTO INTERNO DE USO DE VEÍCULOS MUNICIPAIS Artigo 1º Objectivo O Regulamento Interno de Uso de Veículos Municipais visa definir o regime de utilização

Leia mais

ÁGUAS DO CENTRO ALENTEJO, SA. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LIMPEZA E DESOBSTRUÇÃO DE INFRAESTRUTURAS DA AdCA CADERNO DE ENCARGOS

ÁGUAS DO CENTRO ALENTEJO, SA. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LIMPEZA E DESOBSTRUÇÃO DE INFRAESTRUTURAS DA AdCA CADERNO DE ENCARGOS ÁGUAS DO CENTRO ALENTEJO, SA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LIMPEZA E DESOBSTRUÇÃO DE INFRAESTRUTURAS DA AdCA CADERNO DE ENCARGOS Página 1 de 9 ÁGUAS DO CENTRO ALENTEJO, S.A. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LIMPEZA

Leia mais

NORMAS E CONDIÇÕES GERAIS DE FUNCIONAMENTO LOW COST PARKING

NORMAS E CONDIÇÕES GERAIS DE FUNCIONAMENTO LOW COST PARKING NORMAS E CONDIÇÕES GERAIS DE FUNCIONAMENTO LOW COST PARKING 1ª) DEFINIÇÕES 1) Para todos os efeitos as partes acordam as seguintes definições A) Empresa: Low Cost, Estacionamos por Si Lda. B) Parque Low

Leia mais

Anexo XXVIII Programa de Seguros

Anexo XXVIII Programa de Seguros XXVIII Programa de Seguros Hospital de Loures Anexo XXVIII Programa de Seguros ANEXO XXVIII PROGRAMA DE SEGUROS ii SEGUROS A SUBSCREVER 1.1. Seguro para a Fase de Construção A ENTIDADE GESTORA DO EDIFÍCIO

Leia mais

VALOR GARANTIDO VIVACAPIXXI

VALOR GARANTIDO VIVACAPIXXI VALOR GARANTIDO VIVACAPIXXI CONDIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I GENERALIDADES ARTº 1º - DEFINIÇÕES 1. Para os efeitos do presente contrato, considera-se: a) Companhia - a entidade seguradora,, que subscreve com

Leia mais

SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL EXPLORAÇÃO - ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS

SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL EXPLORAÇÃO - ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS PROTEÇÃO DA ATIVIDADE CONDIÇÕES GERAIS - 032 SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL EXPLORAÇÃO - ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS 808 29 39 49 fidelidade.pt Fidelidade - Companhia de Seguros, S.A. NIPC e Matrícula 500

Leia mais

Condições contratuais gerais TVCABO?

Condições contratuais gerais TVCABO? Condições contratuais gerais TVCABO? 1. OBJECTO 1.1. As presentes Condições Gerais regulam, em conjunto com os seus Anexos e os demais elementos referidos nas mesmas (conjuntamente Condições dos Produtos

Leia mais

CA HABITAÇÃO. Condições Gerais e Especiais

CA HABITAÇÃO. Condições Gerais e Especiais CA HABITAÇÃO Condições Gerais e Especiais Crédito Agrícola Seguros Companhia de Seguros de Ramos Reais, SA Rua de Campolide, 372-3.º Dt.º 1070-040 Lisboa tel: (+351) 213 806 000 (dias úteis das 8:30 h

Leia mais

ACIDENTES DE TRABALHO TRABALHADOR INDEPENDENTE

ACIDENTES DE TRABALHO TRABALHADOR INDEPENDENTE INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL/CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS DA APÓLICE ACIDENTES DE TRABALHO TRABALHADOR INDEPENDENTE APÓLICE UNIFORME DO SEGURO DE ACIDENTES DE TRABALHO PARA TRABALHADORES INDEPENDENTES CONDIÇÕES

Leia mais

ARAG Condomínio Seguro de Proteção Jurídica para Condomínios

ARAG Condomínio Seguro de Proteção Jurídica para Condomínios ARAG Condomínio Seguro de Proteção Jurídica para Condomínios Índice Cláusula preliminar 3 CAPÍTULO I - DEFINIÇÕES E ÂMBITO DO SEGURO 4 Cláusula 1.ª - Definições 4 Cláusula 2.ª - Âmbito subjetivo 5 Cláusula

Leia mais

Liberty Multiriscos Máquinas

Liberty Multiriscos Máquinas Condições gerais e especiais 1070313-06.2007 Pela protecção dos valores da vida. Liberty Seguros, S.A. Av. Fontes Pereira de Melo, nº 6-11º 1069-001 Lisboa Fax 21 355 33 00 Pessoa Colectiva n.º 500 068

Leia mais

Mercadorias Transportadas

Mercadorias Transportadas Mercadorias Transportadas CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a NOSSA NOVA SOCIEDADE DE SEGUROS DE ANGOLA, S.A., adiante designada por Seguradora, e o Tomador de Seguro mencionado nas Condições Particulares,

Leia mais

Condições Gerais CAMPISTA / W A / M \

Condições Gerais CAMPISTA / W A / M \ Condições Gerais CAMPISTA / W A / M \ ÍNDICE Art. Preliminar Capítulo I Definições Art. 1 Definições gerais Capítulo II Objecto e âmbito do contrato Secção I Definição das garantias, riscos cobertos e

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO VIDA - VALOR VIDA CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE DE SEGURO VIDA - VALOR VIDA CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE DE SEGURO VIDA - VALOR VIDA CONDIÇÕES GERAIS Entre a Tranquilidade Moçambique Companhia de Seguros Vida, S.A., adiante designada por Tranquilidade, e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES. 2.3. O Cliente não poderá utilizar ou permitir o uso do veículo nas seguintes circunstâncias:

TERMOS E CONDIÇÕES. 2.3. O Cliente não poderá utilizar ou permitir o uso do veículo nas seguintes circunstâncias: TERMOS E CONDIÇÕES 1. ESTADO DO AUTOMÓVEL E DEVOLUÇÃO 1.1. O Cliente desde já declara e reconhece que o Automóvel objecto do presente Aluguer encontra-se em bom estado de funcionamento e sem defeitos aparentes,

Leia mais

uma vasta protecção para quem encontra a melhor solução para as avarias motor motor

uma vasta protecção para quem encontra a melhor solução para as avarias motor motor uma vasta protecção para quem encontra a melhor solução para as avarias motor motor segurtrade motor Segurtrade - Motor é uma solução de protecção para a sua empresa, direccionada para pequenas e médias

Leia mais

APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DAS ENTIDADES CONSERVADORAS DE ELEVADORES CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DAS ENTIDADES CONSERVADORAS DE ELEVADORES CONDIÇÕES GERAIS APÓLICE UNIFORME DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE RESPONSABILIDADE CIVIL DAS ENTIDADES CONSERVADORAS DE ELEVADORES CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada

Leia mais

Plano Proteção Vencimento. Condições Gerais e Especiais da Apólice

Plano Proteção Vencimento. Condições Gerais e Especiais da Apólice Ocidental - Companhia Portuguesa de Seguros, SA. Sede: Av. Dr. Mário Soares (Tagus Park), Edifício 10, Piso 1, 2744-002 Porto Salvo. Pessoa coletiva n.º-501_836_918, matriculada sob esse número na Conservatória

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE SEGURO DE VIDA GRUPO

CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE SEGURO DE VIDA GRUPO CONDIÇÕES GERAIS DA APÓLICE SEGURO DE VIDA GRUPO Cláusula Preliminar 1. Entre a Crédito Agrícola Vida Companhia de Seguros, adiante designada por CA Vida, e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições

Leia mais

APÓLICE DE SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL RISCOS EMPRESARIAIS. Condições Gerais. Artigo Preliminar

APÓLICE DE SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL RISCOS EMPRESARIAIS. Condições Gerais. Artigo Preliminar APÓLICE DE SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL RISCOS EMPRESARIAIS Condições Gerais Artigo Preliminar Entre a Tranquilidade Moçambique Companhia de Seguros, S.A., adiante designada por Tranquilidade, e o

Leia mais

DECRETO-LEI N.º 48/78 DE 1 DE JULHO

DECRETO-LEI N.º 48/78 DE 1 DE JULHO DECRETO-LEI N.º 48/78 DE 1 DE JULHO Como reflexo da importância de que se reveste para o nosso desenvolvimento económico e social, o sector dos seguros foi estatizado, tendo sido criado o Instituto de

Leia mais

EmpresariAll SCR - Serviços, Comércio e Restauração

EmpresariAll SCR - Serviços, Comércio e Restauração Seguro Multi Riscos mpresariall SR - Serviços, omércio e Restauração Guia do liente www.allianz.pt Allianz. Soluções de onfiança. ompanhia de Seguros Allianz Portugal, S.A. R. Andrade orvo, 32 1069-014

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS

CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS CONDIÇÕES GERAIS E ESPECIAIS Seguro Saúde Multicare Individual e PME FM112 -Maio / 10 ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS Artigo Preliminar 04 CAPÍTULO I / Contrato 04 ARTIGO 1º Definições 04 ARTIGO 2º Objecto do

Leia mais

PROPOSTA DE SEGURO AÇOREANA CONFORTO TOTAL PROTECÇÃO LAR

PROPOSTA DE SEGURO AÇOREANA CONFORTO TOTAL PROTECÇÃO LAR PROPOSTA DE SEGURO AÇOREANA CONFORTO TOTAL LAR Proposta N.º Apólice N.º Seguro Novo Alteração à Apólice N.º de Titular É OU FOI CLIENTE DA COMPANHIA DE SEGUROS AÇOREANA? (A preencher pela Companhia) Os

Leia mais

Que tipo de trabalhadores se encontra abrangido pelo seguro de acidentes de trabalho por conta de outrem?

Que tipo de trabalhadores se encontra abrangido pelo seguro de acidentes de trabalho por conta de outrem? Qual a importância do seguro de acidentes de trabalho? Desde 1913 que é reconhecida em Portugal a obrigatoriedade de as entidades empregadoras repararem as consequências dos acidentes de trabalho sofridos

Leia mais

ARTIGO PRELIMINAR CAPÍTULO I DEFINIÇÕES E OBJECTO DO CONTRATO CONDIÇÕES GERAIS. c) Todos os ocupantes;

ARTIGO PRELIMINAR CAPÍTULO I DEFINIÇÕES E OBJECTO DO CONTRATO CONDIÇÕES GERAIS. c) Todos os ocupantes; Condições Gerais CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a NOSSA NOVA SOCIEDADE DE SEGUROS DE ANGOLA, S.A., adiante designada por Seguradora e o Tomador de Seguro, identificado nas Condições Particulares,

Leia mais