Manual para. contratação de consultores. Diretoria de Projetos Internacionais Secretaria Executiva 2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual para. contratação de consultores. Diretoria de Projetos Internacionais Secretaria Executiva 2012"

Transcrição

1 Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Manual para contratação de consultores Diretoria de Projetos Internacionais Secretaria Executiva 212 Atualizado em janeiro de 214

2 Orientações básicas para contratação e pagamento de consultor individual por produto Processo Seletivo Passo 1 Elaboração do Termo de Referência A área técnica solicitante elabora o TERMO DE REFERÊNCIA TR de acordo com o modelo adotado, disponível no anexo 2 deste Manual. No caso de contratações nas áreas relacionadas à Tecnologia da Informação, Comunicação e Estudos e Pesquisas, a Secretaria demandante deverá solicitar parecer das respectivas áreas técnicas do Ministério (Diretoria de Tecnologia da Informação, Assessoria de Comunicação e Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação), sobre a contratação. As áreas técnicas devem informar quanto à disponibilidade de servidores que detenham habilidades para desempenhar as atividades previstas no termo de referência ou a possibilidade de atendimento por meio dos contratos vigentes nas respectivas áreas. Este parecer comporá a documentação do Passo 5. Passo 2 Análise prévia da DPI A área técnica, por meio do ponto focal de sua secretaria, envia o Formulário de Solicitação de Abertura de Processo Seletivo anexo 1 e o Termo de referência e seus anexos (Avaliação dos Currículos Recebidos, Ficha de Avaliação e Memória de Cálculo) exclusivamente para o A Coordenação de Pessoa Física (CPF) da DPI analisa o TR quanto ao cumprimento dos aspectos formais estabelecidos no modelo de TR e ao Decreto 5.151/24, o FORMULÁRIO DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO- anexo 1, bem como a adequação dos valores à tabela de remuneração de consultores utilizada como parâmetro. Após a análise pela CPF, o TR é encaminhado ao organismo para análise (no caso dos TRs dos organismos UNESCO e FAO). A Coordenação de Planejamento e Orçamento (CPO) da DPI verifica e certifica a disponibilidade orçamentária e financeira, bem como seu enquadramento nos objetivos, resultado e atividades do Projeto. Termos de referência da UNESCO com contratações acima de U$ 5., são encaminhados para não-objeção do Banco Mundial pela CPO.

3 Passo 3 Consulta à Coordenação de Recursos Humanos A CPF/DPI realiza consulta à Coordenação de Recursos Humanos CGRH/SAA/MDS quanto à existência de servidor com perfil para desenvolver os trabalhos requeridos. Passo 4 Encaminhamento do processo à Secretaria demandante A CPF instrui o processo com o Formulário de Abertura de Processo Seletivo e Termo de Referência previamente aprovados e despacho de conformidade às exigências estabelecidas e o envia para a Secretaria demandante. Passo 5 Formalização da demanda pela Secretaria demandante. A Secretaria demandante providencia as devidas assinaturas no Formulário de Abertura de Processo Seletivo, pelo (a) Secretário (a) da pasta, e no Termo de Referência e seus anexos, pelo responsável. No caso de contratações nas áreas relacionadas à Tecnologia da Informação, Comunicação e Estudos e Pesquisas, a Secretaria demandante deve anexar o parecer mencionado no Passo 1. A Secretaria envia o processo com a documentação para o Diretor Nacional de Projetos, por meio de despacho, solicitando a autorização da contratação. Passo 6 Aprovação pelo Diretor Nacional de Projetos O Diretor Nacional de Projetos aprova a contratação e encaminha o processo à DPI para publicação do Edital. Passo 7 Publicação do Edital de Seleção de Consultores A CPF/DPI elabora edital a ser publicado em pelo menos um jornal de grande circulação, no Diário Oficial da União, no site do MDS e no site do Organismo. A CPF/DPI entra em contato com o ponto focal da Secretaria demandante para comunicação da data de publicação, conforme solicitado no formulário de solicitação de abertura de processo seletivo anexo 1, sendo que o prazo mínimo de recebimento dos currículos deve ser de 5 dias. Após aprovação da Coordenadora Nacional do Projeto/ Diretora de Projetos Internacionais na proposta comercial da publicação, o edital é publicado em jornal, no Diário Oficial da União, no site do MDS e no site do Organismo.

4 Passo 8 Recebimento de currículos A CPF/DPI acompanha o recebimento dos currículos por meio da caixa de entrada do indicado no edital. Após certificação do atendimento ao prazo e ao formato estabelecido no edital, a CPF/DPI envia os currículos por e impressos, junto ao processo autuado, para realização do processo seletivo. Observação: Constarão do processo: lista de currículos recebidos, currículos impressos, orientações para a seleção, ficha de cadastramento e declaração de não vínculo com o serviço público, a ser assinada pelo consultor selecionado. Para os candidatos a seleção de projetos PNUD e UNESCO Currículos devem estar no formato disponível para download no site do MDS (http://www.mds.gov.br/acesso-a-informacao/licitacoesecontratos), em PDF ou XPS, e o número do edital deverá ser indicado no campo assunto do . Endereço de do Projeto 914/BRZ/32 UNESCO: Endereço de do Projeto BRA/12/6 PNUD: Para os candidatos a seleção de projetos FAO Currículos deve ser preenchido no sistema da FAO (https://www.fao.org.br ), conforme indicado em edital. Os candidatos que não obedecerem as indicações constantes em edital serão desclassificados e seus currículos não serão enviados à Secretaria demandante. Passo 9 Análise prévia dos currículos (Requisitos obrigatórios) Deve ser formada uma comissão de seleção com pelo menos 3 pessoas. A comissão de seleção realiza a primeira análise quanto à validade dos currículos enviados por meio do preenchimento do Formulário Análise de Currículos - anexo 3, a fim de antecipar

5 possíveis impedimentos à contratação. O não preenchimento dos requisitos obrigatórios pelo candidato torna seu currículo desclassificado ou não-válido. Havendo pelo menos 3 (três) currículos válidos para cada vaga, ou seja, que cumprem os requisitos obrigatórios, a comissão prossegue com a seleção. Caso não atinja o número mínimo de currículos válidos, a Secretaria deve devolver o processo com a solicitação e justificativa para nova publicação. Passo 1 Pontuação dos currículos (Requisitos Desejáveis) A Comissão de Seleção deve proceder à análise dos currículos classificados por meio do preenchimento Formulário Análise de Currículos anexo 3 de acordo com as pontuações estabelecidas na Ficha de Avaliação - anexo B do TR, não sendo permitida qualquer alteração dos requisitos de seleção. As pontuações dos requisitos desejáveis devem ser detalhadas no Formulário Análise de Currículos - anexo 3, de forma que fique claro a qual documento comprobatório se refere a pontuação concedida ao candidato. Passo 11 Entrevista A comissão deve registrar o resultado da entrevista no quadro de pontuação estabelecido no edital. A pontuação máxima para a entrevista deve ser de até 15% da pontuação total. Todos os membros da comissão devem estar presentes na entrevista, que deve ser, preferencialmente, presencial. Em caso de impossibilidade de comparecimento do candidato, a entrevista pode ser realizada por telefone, desde que estejam presentes todos os membros da seleção. As pontuações dadas aos candidatos por cada avaliador devem ser registradas no Formulário de Resultado da Entrevista - anexo 4. Passo 12 Resultado final do processo seletivo A comissão preenche o Formulário Resultado Final do Processo Seletivo - anexo 5, que deve ser assinado por todos os membros e aprovado pelo Diretor do Departamento Técnico demandante e pelo Secretário da pasta.

6 Passo 13 Solicitação de documentos comprobatórios A comissão de seleção comunica a todos os candidatos, o resultado do processo seletivo e convoca o(s) selecionado(s) para apresentar (em) os documentos certificados/diplomas que comprovem sua habilitação e capacidade técnica, em atendimento aos requisitos constantes do TR. Observação: Diploma de curso superior obtido em país estrangeiro deve ser revalidado por universidade pública brasileira, de acordo com o artigo 48 2º da Lei 9.394/96 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), e as Resoluções 1/22 e 8/27 do Conselho Nacional de Educação Câmara de Ensino Superior do Ministério da Educação. O candidato deve assinar declaração de que não possui vínculo ativo com o serviço público federal, estadual ou municipal ou do DF e de que não possui outro contrato com organismo internacional, cumprindo o interstício obrigatório estabelecido no Decreto 5151/24, art. 5º. Caso haja desistência de algum candidato selecionado, este deve informar por escrito ( , carta, fax). A comunicação de desistência deverá compor o processo e o fato deverá ser informado no Formulário Resultado Final do Processo Seletivo. Passo 14 Solicitação de Contratação O processo deverá ser enviado, por meio de despacho do Secretário, à DPI, contendo: Formulários preenchidos pela comissão: ANÁLISE CURRÍCULOS, RESULTADO DA ENTREVISTA e RESULTADO FINAL DO PROCESSO SELETIVO; Ficha de dados cadastral completamente preenchida - anexo 6; Declaração de não-vínculo com o serviço público e de cumprimento do interstício obrigatório, conforme o art. 5º do Decreto 5151/24; Cópia autenticada dos documentos comprobatórios do atendimento aos requisitos obrigatórios e desejáveis pontuados. Observação: As cópias de diplomas de graduação e pós-graduação devem ser encaminhadas com o carimbo de reconhecimento do MEC, que habitualmente encontra-se no verso do documento.

7 Para os projetos PNUD O consultor deve preencher o PHF (histórico pessoal) no sistema do PNUD. As informações que comprovam atendimento aos requisitos obrigatórios e desejáveis devem ser devida e claramente preenchidas, conforme orientações abaixo: 1. Acessar 2. Clicar em Consultores (Consultants)'; 3. Efetuar pesquisa pelo Login, CPF ou Passaporte; 4. Entrar com a senha individual (a do PHF). Caso não lembre mais da senha, uma nova pode ser obtida no próprio site respondendo às perguntas (caso a data de nascimento não esteja correta, favor nos encaminhar mensagem contendo Nome, CPF e data correta de nascimento); 5. Clicar em ProjectContracts PHF'; aparecerão os dados do PHF e na lateral direita deste há um menu contendo link para de Declaração de Tempo de Serviço e o Relatório de Pagamentos. Para projetos FAO Devem ser anexados ao processo: PHF preenchido (não pode ser manualmente), impresso e assinado anexo Declaração de não parentesco com funcionário da FAO Atestado médico original Declaração de beneficiário Para projetos UNESCO O consultor deve preencher o currículo no sistema da UNESCO. As informações que comprovam atendimento aos requisitos obrigatórios e desejáveis devem ser devida e claramente preenchidas, conforme orientações abaixo: Anexar atestado médico original 1. Acessar o endereço eletrônico: 2. Clicar no link "FABS WEB", no lado esquerdo da tela. 3. Uma caixa de diálogo pedirá o número do CPF e senha que é o código do Projeto: 914BRZ32 4. Quando acionado o comando enter, nova página abrirá para preenchimento de currículo. Todos os campos deverão ser preenchidos, gravados e, ao final, o currículo deverá ser validado.

8 Contratação Passo 1 Análise do processo seletivo Ao receber o processo, a CPF/DPI faz revisão geral do processo seletivo e da documentação enviada. Caso seja verificado algum impedimento para o prosseguimento da contratação, a CPF/DPI comunica a área demandante. Passo 2 Contrato A CPF/DPI encaminha á área demandante o cronograma do contrato para aprovação. A CPF/DPI insere as informações necessárias no sistema do organismo internacional para aprovação. Após aprovação do organismo, o contrato é impresso e enviado para a Secretaria demandante para colher assinatura do consultor, sendo autorizado início dos trabalhos. O contrato assinado pelo consultor é enviado pela DPI ao Organismo para assinatura do Representante. Prazos de vigência dos contratos: PNUD: 12 meses, podendo ser aditado por um período maior. FAO: 11 meses, incluindo aditamentos. UNESCO: 12 meses, incluindo aditamentos. Passo 3 Publicidade A CPF/DPI elabora e providencia a publicação no DOU de extrato de contrato, em atendimento ao Decreto 5151/24. O resultado do processo seletivo é disponibilizado no site do MDS. Passo 4 Sistema da Agência Brasileira de Cooperação-ABC/MRE A CPF/DPI registra as informações referentes ao contrato no Sistema de Monitoramento Físico e Financeiro da ABC SIGAP.

9 Execução dos Serviços e Pagamento Passo 1 Elaboração dos produtos Os produtos devem ser elaborados em estrita observância ao TR, sob supervisão do técnico supervisor do contrato, indicado no TR. Passo 2 Aprovação técnica Após a entrega do produto pelo consultor, ele deve ser analisado e aprovado pelo supervisor do contrato por meio de parecer técnico/ nota técnica, que deverá ter a concordância do secretário da pasta. Observação: Os produtos de consultores de nível superior devem ser aprovados diretamente pelo Secretário da pasta. Deve ser feito relatório técnico do produto que deve conter análise técnica, data de entrega do produto pelo consultor, justificativa de atraso ou inversão da entrega do produto. O Secretário da pasta deve enviar à DPI, por meio de memorando, o parecer técnico assinado e o produto ratificando a aprovação e solicitando expressamente o pagamento. Devem ser encaminhadas à DPI duas vias impressas e uma via digital. As vias impressas devem conter a capa assinada pelo consultor e as demais páginas rubricadas. Passo 3 Conformação com o contrato A Coordenadora Nacional do Projeto/ Diretora de Projetos Internacionais verifica a conformação do produto com o contrato firmado, emite despacho informando que o produto está de acordo com o TR e envia para aprovação do Diretor Nacional de Projetos/ Secretário Executivo. Passo 4 Pagamento Após autorização do Diretor Nacional, a CPF/DPI providencia o pagamento da parcela devida, de acordo com o procedimento do respectivo Organismo Internacional. Os produtos elaborados pelos consultores são de propriedade do organismo internacional, que é o contratante. Se houver intenção de divulgação do material, por meio eletrônico ou por impressão, que tenha decorrido de atividade feita por meio do projeto, deve-se comunicar a Diretoria de Projetos

10 Internacionais para que seja solicitada autorização prévia do Organismo. Além disso, a logomarca do organismo internacional e/ou Banco financiador deve constar de qualquer divulgação de material decorrente de atividade do projeto, seja produto de consultor PF, PJ ou apoio a realização de evento. Aditamento de contrato Solicitações de aditamento de prazo devem ser encaminhadas com antecedência mínima de 1 dias do fim do contrato, por meio de memorando, encaminhando nota técnica contendo justificativa para o aditamento e as novas datas da consultoria (entrega dos produtos remanescentes e finalização do contrato). Observação 1: Os aditamentos são apenas de prazo, nunca de valor. Observação 2: Após o fim do contrato, não é possível realizar aditamento. Rescisão de contrato Solicitações de rescisões devem ser encaminhadas por meio de memorando, juntamente com nota técnica contendo justificativa para a rescisão. O documento deve informar se a rescisão foi solicitada pelo consultor ou pela área técnica, devendo ser acompanhada de registro de solicitação ou anuência do consultor. Em caso de remanescência de produtos, a nota técnica deverá informar quanto ao interesse da Secretaria em prosseguir com a execução das atividades não executadas pelo consultor. Observação 1: Não é possível realizar rescisão de contrato com data retroativa. Observação 2: Nenhum produto será aceito após a rescisão do contrato. Cancelamentos Termos de referência e editais: é necessário que a secretaria encaminhe o processo à DPI com a solicitação de cancelamento, contendo justificativa. Contrato: Se dá quando nenhuma das partes tenha assinado o contrato. Pode ser solicitado por meio de memorando, juntamente com uma nota técnica solicitando e justificando o cancelamento. Deve conter um de acordo do consultor. Produto (s): Deve ser solicitado por meio de memorando, juntamente com uma nota técnica solicitando e justificando o cancelamento do (s) produto (s). Deve conter um de acordo do consultor.

11 AS INFORMAÇÕES INSERIDAS NESTE FORMULÁRIO NÃO PODEM SER ALTERADAS OU RETIRADAS E DEVEM SER IDÊNTICAS ÀS INFORMADAS NO TER NA MEMÓRIA DE CÁLCULO ANEXO 1 SOLICITAÇÃO DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO para contratação de Serviços de Consultoria por Produto Pessoa Física Ação nº INFORMAÇÕES BÁSICAS: PROJETO: ENQUADRAMENTO NO PRODOC: OBJETIVO DA CONTRATAÇÃO: PRAZO DE EXECUÇÃO: PERFIL REQUERIDO: NÍVEL DA CONSULTORIA: JUSTIFICATIVA PARA ESCOLHA DO NÍVEL DA CONSULTORIA: Recomendação CGU Aprimorar o processo da contratação, de forma que a exigência de graduação e pós-graduação em exclusiva área de formação esteja amparada por justificativas técnicas que fundamentem a imprescindibilidade da titulação, e que sejam evidenciados nos autos os benefícios ou prejuízos que amparem a decisão de unificar ou segregar o(s) requisito(s) desejável (is) de experiência profissional, delineando os controles da DPI de forma a alcançar a verificação do atendimento destes pressupostos REMUNERAÇÃO PROPOSTA: VALOR TOTAL: VALOR POR PRODUTO:

12 INDICAÇÃO DA DATA DE PUBLICAÇÃO E PRAZO DE RECEBIMENTO DOS CURRÍCULOS Marcar a opção desejada Dia Prazo ( ) Quinta-feira 5 dias ( ) Domingo 7 dias ( ) Outro indicar nos campos ao lado Informo que a realização do serviço a ser contratado no Termo de Referência é viável por meio de entrega de produtos de consultoria, refletindo na íntegra os serviços que serão prestados pelo consultor contratado, e que agregará conhecimento inédito ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, possuindo caráter temporal. Data: Assinatura: Obs: Termo de Referência e memória de cálculo em anexo

13 Anexo 2 Modelo de Termo de Referência MODALIDADE: Produto MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva PROJETO (inserir número do projeto) Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR Unidade SECRETARIA Data Data da conclusão da Demandante DEPARTAMENTO Elaboração elaboração do TOR Elaborado por Nome da pessoa que elaborou o TOR Tel Telefone da pessoa que elaborou o TOR Nome da pessoa que elaborou o TOR Projeto Organismo: Código: Atividade Código: ORA (OBJETIVO RESULTADO Descrição: Descrição da atividade no PRODOC ORA Alocar a atividade, baseado nas atividades e produtos do consultor. Tipo Consultoria Nacional (X) Internacional ( ) Fonte de Recursos Tesouro ( ) BID ( ) BIRD ( ) Linha Orçamentária Valor estimado Inserir valor de acordo com a memória de cálculo (anexo B )

14 1- Objetivo da contratação O objetivo da contratação do consultor: Estabelecer o que se deverá obter como resultante da execução dos trabalhos. 2 Antecedentes e contexto Situar historicamente e o momento atual do ambiente no qual se desenvolverão os trabalhos, indicando como serão utilizados os resultados. Justificativa e importância da contratação e dos produtos. 3 Escopo do trabalho e limites do projeto Atividades (Metodologia) a serem realizadas pelo consultor junto à equipe técnica do MDS para elaboração dos produtos. Deverão ser mencionadas: reuniões a serem realizadas (com quem), viagens, pesquisas, e outras atividades necessárias ao atendimento do objetivo da contratação. 4 Resultados e Produtos esperados Os produtos a serem apresentados pelo consultor como resultado das atividades desenvolvidas são abaixo descritos: PRODUTOS DESCRIÇÃO % sobre o total Data para entrega 1 Produto 1: 2 Produto 2: 3 Produto 3: XX dias após a assinatura do contrato XX dias após a assinatura do contrato XX dias após a assinatura do contrato O consultor deverá garantir que os serviços executados sejam realizados com qualidade, atendendo a todas as especificações no prazo estabelecido neste termo de referência, cumprindo com as orientações realizadas pelo supervisor da consultoria e submetendo, para apreciação e aprovação, as modificações necessárias para realização dos produtos. O produto entregue pelo consultor, aprovado pela área, deve ser entregue em 2 vias impressas e 1 via digitalizada (CD-ROM). (Pode-se detalhar aqui outros pontos sobre como o produto dever ser apresentado)

15 Não serão aceitos produtos que apresentem mera reprodução de conteúdos da internet ou livros de outros autores sem os créditos devidos ou ainda sem que tais conteúdos sejam minimamente tratados/analisados pelo consultor. Observação: Os valores dos produtos devem ser diferentes e gradativos, de forma que o primeiro tenha o menor valor e o último o maior. 5 - Especificações Requisitos Obrigatórios (eliminatórios): Formação Acadêmica Qualificação e/ou experiência Profissional Requisito Desejável (pontuáveis): Formação Acadêmica Qualificação e/ou experiência Profissional Segundo Decreto 5.151/24, não pode ser contratado servidor ativo, ainda que licenciado, da administração pública federal, do Distrito Federal, dos estados e municípios, direta ou indireta, bem como de empregado de suas subsidiárias e controladas. O candidato também não deve pertencer ao quadro funcional das instituições de ensino superior qualificadas para atuar enquanto agências implementadoras. Durante a vigência da Lei de Diretrizes Orçamentárias LDO 214 é permitida a contratação de servidores públicos que se encontrem em licença sem remuneração para tratar de interesse particular. Ainda, durante a vigência da Lei de Diretrizes Orçamentárias LDO 214 é permitida a contratação de professor de Universidades, inclusive os de dedicação exclusiva, para realização de pesquisas e estudos de excelência, desde que: haja declaração do chefe imediato e do dirigente máximo do órgão de origem de inexistência de incompatibilidade de horários e de comprometimento das atividades atribuídas. Os projetos de pesquisas e estudos devem ser aprovados pelo dirigente máximo do órgão ou da entidade ao qual esteja vinculado o professor. No caso de projetos financiados com recursos de organismos internacionais, para a contratação de servidores em licença sem remuneração e professores, é necessária a não objeção preliminar do Banco para efetuar a contratação. Em conformidade com o artigo 1º da Portaria conjunta CAPES/CNPq nº 1, de 15 de julho de 21, o bolsista de instituição federal (CNPQ e CAPES) pode exercer função de consultoria em projetos de cooperação técnica internacional, desde que relacionada à sua área de atuação e de interesse para sua formação acadêmica, científica e tecnológica, sendo necessária a autorização do orientador, devidamente informada à coordenação do curso ou programa de pós-graduação em que estiver matriculado e registrado no Cadastro Discente da CAPES.

16 6 - Números de vagas Número de consultores a serem contratados (Só é permitido um TOR para mais de uma vaga se os trabalhos forem similares com distribuição geográfica diferente). 7 - Formas de pagamento Os serviços serão remunerados em moeda nacional corrente, de acordo com a entrega dos produtos, uma vez aprovados pelo Supervisor. 8 Insumos disponíveis Os custos de deslocamento, alimentação e hospedagem em viagens consideradas essenciais para a execução das atividades previstas neste Termo de Referência não estão incluídos na remuneração contratada, não se constituindo responsabilidade do consultor. Devem ser relacionados os documentos e materiais a serem disponibilizados pelo MDS ao consultor para execução do trabalho. 9 - Localidades do trabalho 1 - Data de início Imediata, após a assinatura do contrato. 11 Prazos de execução Vigência do contrato (em dias ou meses). Deve estar dentro da vigência do Projeto Nome e cargo do Supervisor Nome e cargo da pessoa que vai atestar o(s) produto(s) do(s) consultor(es).

17 ANEXO A AVALIAÇÃO DOS CURRÍCULOS RECEBIDOS Os currículos recebidos dentro do prazo previsto e no formato exigido pelo edital serão avaliados em duas etapas (análise curricular e entrevista) a seguir descritas. Os resultados desta avaliação serão consignados, individualmente, na Ficha de Avaliação anexada a este Termo de Referência. Item 1 Análise Curricular Nesta primeira etapa, serão avaliados os currículos dos candidatos, em duas fases (validação e pontuação), de acordo com os critérios definidos a seguir. Validação Nesta fase, os currículos dos candidatos serão analisados para verificação do cumprimento dos requisitos obrigatórios (e, portanto, eliminatórios), de acordo com as qualificações profissionais obrigatórias de formação acadêmica e experiência profissional informadas no item 5 deste Termo de Referência. Será preenchido o Quadro 1 da Ficha de Avaliação de cada candidato, respondendo "SIM" ou "NÃO" para cada um dos requisitos obrigatórios listados. Pontuação Nesta fase, serão pontuados, exclusivamente, os currículos válidos, ou seja, aqueles que obtiverem resposta SIM em todos os requisitos obrigatórios listados no Quadro 1 da Ficha de Avaliação. A pontuação será o resultado da análise das qualificações profissionais desejáveis de formação acadêmica e experiência profissional informadas no item 5 deste Termo de Referência. Será preenchido o Quadro 2 da Ficha de Avaliação de cada candidato, indicando a pontuação obtida para cada um dos requisitos desejáveis listados, de acordo com critérios definidos na mesma tabela. A pontuação da formação acadêmica obedecerá à titulação acadêmica máxima obtida pelo candidato, sendo pontuado apenas o maior título obtido pelo profissional. Item 2 Entrevista Serão entrevistados os 3 (três) candidatos que obtiveram as maiores pontuações após a análise curricular. Em caso de empate na terceira colocação, serão convocados para a fase de entrevistas todos os candidatos empatados. Será preenchido o Quadro 3 da Ficha de Avaliação de cada candidato, indicando a pontuação obtida na entrevista, de acordo com critérios definidos na mesma tabela. A nota final será obtida por meio da média aritmética dos três avaliadores que comporão a comissão de seleção.

18 As entrevistas deverão ser realizadas em horário comercial e poderão ser conduzidas por videoconferência ou audioconferência, a critério do Contratante. Item 3 - Resultado Final O candidato que obtiver a maior nota, na soma dos pontos obtidos na análise curricular e na entrevista, será pré-selecionado para a vaga ora ofertada. O consultor selecionado deverá comprovar todos os requisitos mínimos exigidos e os requisitos desejáveis nos quais foi pontuado. No caso de experiência laboral, serão aceitos atestados tais como: declaração do empregador com a descrição da atividade e sua duração ou a cópia de publicação de portarias de nomeação em diários oficiais (municipais, estaduais ou da União). No caso de publicações, a comprovação será feita pela cópia da capa e sumário do volume em questão, acompanhado da cópia da ficha catalográfica em que conste o ISBN ou o ISSN pertinente. No caso de processos de formação, a comprovação será feita pela cópia do diploma ou certificado em questão. Para a comprovação de títulos de pós-graduação, na impossibilidade de apresentação da cópia dos diplomas correspondentes, será aceita, alternativamente, cópia da ata de defesa do trabalho final (monografia, dissertação ou tese, conforme o nível) acompanhada do respectivo histórico escolar.

19 ANEXO B - FICHA DE AVALIAÇÃO Quadro 1: Validação Requisitos Obrigatórios Formação Acadêmica Experiência Profissional Quadro 2 : Pontuação Requisitos Desejáveis Pontos Formação Acadêmica Pontuação Máxima Experiência Profissional TOTAL DE PONTOS Análise Curricular Pontuação Máxima OBS: Requisitos obrigatórios só podem ser pontuados acima do mínimo exigido. A pontuação obedecerá à titulação acadêmica máxima obtida pelo candidato, sendo pontuado apenas o maior título obtido pelo profissional. Quadro 3: Entrevista Requisitos Pontos Regular 1 Bom 2 Ótimo 3 Pontuação Máxima 3 Regular 1 Bom 2 Ótimo 3 Pontuação Máxima 8 Regular 1 Bom 2 Ótimo 3 Pontuação Máxima 3 Total de Pontos Entrevista* 12 * A nota final será obtida por meio da média aritmética dos três avaliadores que comporão a comissão de seleção. O máximo permitido para entrevista é 15% da pontuação. * *Em projetos do Banco Mundial este anexo não será publicado. Total de Pontos (somatório dos pontos obtidos na Análise Curricular e na Entrevista): 1

20 Tipo de consultoria Consultor Individual Título da Consultoria Valor no plano de aquisições R$ US$ Método de seleção CI ANEXO C- Memória de Cálculo Produto 1: Atividade 1: Atividade 2: Atividade 3: Atividade 4: Produto 2: Atividade 1: Atividade 2: Atividade 3: Atividade 4: Produto 3: Atividade 1: Atividade 2: Atividade 3: Atividade 4: Remunerações Dias úteis Horas técnicas Valor (R$)/ hora Total (R$) Valor total do produto (R$): Valor total do produto (R$): Valor total do produto (R$): Estimativa do total da contratação R$

21 PROJETO OBJETIVO DA CONTRATAÇÃO: Requisitos Obrigatórios: Nº ORDE M Nome do candidato Candidato A Candidato B Candidato C Análise feita por: Telefone de contato 61 - Formação Acadêmica Requisitos Obrigatórios Experiência Profissional Data: Anexo 3 Análise de Currículos Experiência Profissional NÚMERO DA AÇÃO Requisitos desejáveis: Válido S/N Requisitos Desejáveis Formação Acadêmica Experiência Profissional EDITAL Experiência Profissional Nota final da Avaliação Curricular Observações

22 PROJETO Candidato Candidato A Candidato B Candidato C Nota final curricular (Assinatura) AVALIADOR 1 Entrevista Dia (Nome do Avaliador) EDITAL: Hora Avaliador 1 Requisito Anexo 4 Resultado da Entrevista Requisito (Assinatura) AVALIADOR 1 (Nome do Avaliador) OBJETIVO DA CONTRATAÇÃO Avaliador 2 Requisito Requisito Avaliador 3 Requisito (Assinatura) AVALIADOR 1 (Nome do Avaliador) Requisito Média da entrevista

23 Processo de Seleção / Edital Número: Objetivo da Contratação: Nome do Candidato: ANEXO 5 RESULTADO FINAL DE PROCESSO SELETIVO (atendimento ao Decreto nº 5.151/24 Resultado da Avaliação Candidato Avaliador 1 Avaliador 2 Avaliador 3 Média Final Classificação Candidato A Candidato B Candidato C Candidato D Candidato E Candidato F Parecer da Comissão de Avaliação: Na etapa de análise curricular foram classificados para a entrevista os candidatos listados no quadro acima. Os demais candidatos foram desclassificados por não atender os requisitos exigidos ou por impedimento legal. Ao final do processo seletivo composto de análise curricular e entrevista, obteve-se o resultado também indicado no quadro acima. Esta comissão recomenda a contratação em conformidade com o Termo de Referência, dos(s) candidato(s) a seguir. Os demais candidatos classificados deverão permanecer no banco de reserva, para convocação no caso de desistência do candidato indicado para a contratação. (nome do candidato e área de atuação) (nome do candidato e área de atuação) (nome do candidato e área de atuação) (Assinatura) (Assinatura) (Assinatura) AVALIADOR 1 (Nome do Avaliador) AVALIADOR 2 (Nome do Avaliador) AVALIADOR 3 (Nome do Avaliador) Aprovação 1. Aprovo a recomendação da Comissão de Avaliação. 2. Encaminha-se à DPI para as providências subseqüentes visando a formalização da contratação. Rejeição 1. Rejeito a recomendação da Comissão de Avaliação pelos seguintes motivos: (indicar os motivos da rejeição) 2. Encaminha-se à DPI solicitando convocar candidatos do banco de reserva em ordem rigorosa de classificação; ou na inexistência de banco reserva, proceder abertura de novo processo seletivo. (Assinatura) DIRETOR DO DEPARTAMENTO TÉCNICO (Assinatura) SEXCRETÁRIO

Ministério do Desenvolvimento Social e do Ministério da Saúde para seleções via PNUD/UNESCO/OPAS

Ministério do Desenvolvimento Social e do Ministério da Saúde para seleções via PNUD/UNESCO/OPAS SECRETARIA ESTADUAL DA SAUDE Torna-se público no site da Secretaria Estadual da Saúde www.saude.rs.gov.br, o MANUAL PARA CONTRATAÇÃO DE PRESTADORES DE SERVIÇO PARA CONSULTORIA NO ÂMBITO DOS PROJETOS DE

Leia mais

Manual para contratação de consultores

Manual para contratação de consultores Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Manual para contratação de consultores Diretoria de Projetos Internacionais Secretaria Executiva 2012 Atualizado em janeiro de 2015 Orientações básicas

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência no Plano de

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto TERMO DE REFERÊNCIA Nº. /2011 CAPA Projeto Agência:

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência 24 Projeto Organismo:

Leia mais

Manual para contratação de consultores

Manual para contratação de consultores Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Manual para contratação de consultores Diretoria de Projetos Internacionais Secretaria Executiva 2012 Atualizado em outubro de 2015 Orientações básicas

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Executiva Diretoria de Projetos Internacionais CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Acordo de Empréstimo BIRD - Nº 7841-BR PROJETO

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência no Plano de

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência no Plano de Aquisições: 2.A.6 Acordo

Leia mais

EDITAL SAL/MJ Nº 9, DE 03 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional

EDITAL SAL/MJ Nº 9, DE 03 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Secretaria de Assuntos Legislativos Esplanada dos Ministérios, Ed. Sede, bloco T, 4º andar, sala 44 (61) 2025 76 / 114 E-mail: sal@mj.gov.br EDITAL SAL/MJ Nº 9, DE 0 DE JULHO DE 2015

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência no Plano de Aquisições: 2.B.44 Acordo

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL MODALIDADE PRODUTO FAO UTF/BRA/085/BRA Nº da Ação

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência no Plano de Aquisições: 2 B 4 Acordo

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência no Plano de Aquisições: 2 B 5 Acordo

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL MODALIDADE PRODUTO FAO UTF/BRA/085/BRA Nº da Ação

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Secretaria-Executiva. Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME. Secretaria-Executiva. Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto TERMO DE REFERÊNCIA Projeto Agência: PNUD

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência no Plano de Aquisições: 3.B.1 Acordo

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO: BRA/14/011 FORTALECIMENTO DO SISTEMA PRISIONAL

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO: BRA/14/011 FORTALECIMENTO DO SISTEMA PRISIONAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO: BRA/14/011 FORTALECIMENTO DO SISTEMA PRISIONAL Contratação de Consultoria Especializada BRASÍLIA/DF, 20 de março de

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL EDITAL 03/015 BRA/011/014 Contratação de Consultoria Nacional Especializada Em Gestão de Desenvolvimento de Software BRASÍLIA, MAIO DE 015 EDITAL

Leia mais

EDITAL SAL/MJ Nº 11, DE 03 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional

EDITAL SAL/MJ Nº 11, DE 03 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Secretaria de Assuntos Legislativos Esplanada dos Ministérios, Ed. Sede, bloco T, 4º andar, sala 44 (61) 2025 76 / 114 E-mail: sal@mj.gov.br EDITAL SAL/MJ Nº 11, DE 0 DE JULHO DE

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL MODALIDADE PRODUTO ACORDO DE EMPRÉSTIMO BIRD - N.º 7841-BR PROJETO UNESCO 914BRZ3002

CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL MODALIDADE PRODUTO ACORDO DE EMPRÉSTIMO BIRD - N.º 7841-BR PROJETO UNESCO 914BRZ3002 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria-Executiva Diretoria de Projetos Internacionais - DPI CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL MODALIDADE PRODUTO ACORDO DE EMPRÉSTIMO BIRD -

Leia mais

EDITAL SAL/MJ Nº 10, DE 03 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional

EDITAL SAL/MJ Nº 10, DE 03 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Secretaria de Assuntos Legislativos Esplanada dos Ministérios, Ed. Sede, bloco T, 4º andar, sala 434 (61) 2025 3376 / 3114 E-mail: sal@mj.gov.br EDITAL SAL/MJ Nº 10, DE 03 DE JULHO

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL EDITAL N 12 BRA/14/011 Contratação de consultoria nacional especializada para produção de subsídios visando ao fortalecimento das ações de saúde

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência no Plano de Aquisições: Acordo de

Leia mais

EDITAL PARA BOLSAS PNPD/CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA INDUSTRIAL

EDITAL PARA BOLSAS PNPD/CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA INDUSTRIAL EDITAL PARA BOLSAS PNPD/CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA INDUSTRIAL 1. FINALIDADE: 1.1. Abrir as inscrições e estabelecer as condições de seleção para ingresso de bolsistas PNPD/CAPES no

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA MINISTÉRIO DA JUSTIÇA EDITAL GABINETE/DEPEN BRA/14/011 Contratação de Consultoria Nacional Especializada para Formulação de Modelo de Gestão de Inteligência Penitenciária BRASÍLIA, AGOSTO DE 2015 TERMO

Leia mais

3. DA SELEÇÃO E DOS CRITÉRIOS: 3.1. A seleção será operacionalizada pela Comissão Coordenadora de Programa do PPG-MATEMÁTICA.

3. DA SELEÇÃO E DOS CRITÉRIOS: 3.1. A seleção será operacionalizada pela Comissão Coordenadora de Programa do PPG-MATEMÁTICA. INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO No 034/2015 PROGRAMA DE MATEMÁTICA DOUTORADO E DOUTORADO DIRETO A Presidente

Leia mais

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 203. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. GESTÃO EAD Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL EDITAL N 12 BRA/14/011 Contratação de consultoria nacional especializada para produção de subsídios visando ao fortalecimento das ações de saúde

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS nº.047/2015 PROGRAMA DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E MATEMÁTICA COMPUTACIONAL

Leia mais

PROGRAMA DE BOLSAS UNIVESP BOLSAS DE APOIO ACADÊMICO E TECNOLÓGICO

PROGRAMA DE BOLSAS UNIVESP BOLSAS DE APOIO ACADÊMICO E TECNOLÓGICO BOLSAS DE APOIO ACADÊMICO E TECNOLÓGICO Normas e Procedimentos 1. DISPOSIÇÕES GERAIS A UNIVESP instituiu, por deliberação de seu Conselho de Curadores, o PROGRAMA DE BOLSAS UNIVESP, com as características

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS nº. 016/2015 PROGRAMA DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E MATEMÁTICA COMPUTACIONAL

Leia mais

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE EMPREGADOS

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE EMPREGADOS EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE EMPREGADOS A Fundação Educativa de Rádio e Televisão Ouro Preto - FEOP, no uso de suas atribuições, com fim de contratar empregado para desenvolvimento de atividades técnicas desenvolvidas

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (PPGEC)

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (PPGEC) EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (PPGEC) Mestrado PROCESSO DE SELEÇÃO PARA INGRESSO EM 2016 A Universidade Tecnológica Federal do Paraná, por meio do seu Programa

Leia mais

EDITAL N 4/2015 - PROEC BOLSA CULTURA

EDITAL N 4/2015 - PROEC BOLSA CULTURA EDITAL N 4/2015 - PROEC BOLSA CULTURA A Pró-Reitora de Extensão e Cultura PROEC, no uso de suas atribuições legais e em cumprimento das normas previstas no Estatuto da Universidade do Estado de Mato Grosso

Leia mais

Procedimentos para Seleção de Consultores

Procedimentos para Seleção de Consultores Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura Procedimentos para Seleção de Consultores As contratações de consultores poderão ocorrer no âmbito dos Acordos, Documentos

Leia mais

Poderão ser aceitos no programa os candidatos que obtiverem nota superior ou igual a 8 (oito), seguindo a distribuição indicada acima.

Poderão ser aceitos no programa os candidatos que obtiverem nota superior ou igual a 8 (oito), seguindo a distribuição indicada acima. INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS nº

Leia mais

EDITAL SAL/MJ Nº 7, DE 2 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional

EDITAL SAL/MJ Nº 7, DE 2 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Secretaria de Assuntos Legislativos Esplanada dos Ministérios, Ed. Sede, bloco T, 4º andar, sala 434 (6) 2025 3376 / 34 E-mail: sal@mj.gov.br EDITAL SAL/MJ Nº 7, DE 2 DE JULHO DE

Leia mais

RETIFICAÇÃO EDITAL N.º 01/2015/UNIVSOL SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSIDADE SOLIDÁRIA - UNIVSOL

RETIFICAÇÃO EDITAL N.º 01/2015/UNIVSOL SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSIDADE SOLIDÁRIA - UNIVSOL RETIFICAÇÃO EDITAL N.º 01/2015/UNIVSOL SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSIDADE SOLIDÁRIA - UNIVSOL O Departamento Acadêmico de do campus de Vilhena e o Projeto de Extensão Universidade

Leia mais

PEC-PG CNPq e CAPES. 8. Recomendações

PEC-PG CNPq e CAPES. 8. Recomendações PEC-PG CNPq e CAPES 8. Recomendações a) O Estudante-Convênio deverá matricular-se no primeiro semestre letivo do ano imediatamente subseqüente ao que se candidatou ao PEC-PG. Poderá, no entanto, ser concedida

Leia mais

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão

Universidade CEUMA REITORIA Gerência de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão EDITAL DE APOIO A PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS ACADÊMICOS, CIENTÍFICOS E TECNOLÓGICOS, ESTÁGIOS DE CURTA DURAÇÃO E CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EDITAL No. 010/GPG/2015 A Universidade CEUMA, por meio

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE

EDITAL Nº 01/2015, DE 15 DE ABRIL DE Edital nº 01, de 15 de abril de 2015, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Especialização

Leia mais

Universidade Federal da Paraíba Núcleo de Educação a Distância UFPB Virtual Coordenação Letras Libras. Edital N 02/2015

Universidade Federal da Paraíba Núcleo de Educação a Distância UFPB Virtual Coordenação Letras Libras. Edital N 02/2015 Universidade Federal da Paraíba Núcleo de Educação a Distância UFPB Virtual Coordenação Letras Libras Edital N 02/2015 A coordenação do curso de letras libras torna público que no período 02 de fevereiro

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL EDITAL N 22/2016 BRA/14/011 Contratação de Consultoria Nacional Especializada para produção de subsídios voltados ao aperfeiçoamento da Política

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Economia EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2º/2015 Coordenador: Prof. Dr. Antônio Corrêa de Lacerda Vice-Coordenadora: Profa. Dra. Regina Maria d Aquino Fonseca Gadelha Estarão abertas, no período de 01/04/2015 a

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CONSELHO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTU SENSU EM GENÉTICA E MELHORAMENTO DE LANTAS Aprova o edital 001/2014 PGMP do processo seletivo para o ingresso no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em

Leia mais

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES:

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: Projeto BRA 13/019: Implementação da Política Nacional de Gestão Territorial e Ambiental de Terras Indígenas Edital nº 003/2014 Processo Seletivo Simplificado O Diretor Nacional do Projeto BRA/13/019 torna

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania. CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR MODALIDADE: Produto Nº do Termo de Referência no Plano de Aquisições: 3.D.15 Acordo

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (PPGEC)

EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (PPGEC) EDITAL DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL (PPGEC) Mestrado PROCESSO DE SELEÇÃO PARA INGRESSO EM 2015 A Universidade Tecnológica Federal do Paraná, por meio do seu Programa

Leia mais

EDITAL SAL/MJ Nº 6, DE 2 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional

EDITAL SAL/MJ Nº 6, DE 2 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Secretaria de Assuntos Legislativos Esplanada dos Ministérios, Ed. Sede, bloco T, 4º andar, sala 434 (6) 2025 3376 / 34 E-mail: sal@mj.gov.br EDITAL SAL/MJ Nº 6, DE 2 DE JULHO DE

Leia mais

CRONOGRAMA DATA ATIVIDADE LOCAL. Período de inscrições e protocolo dos documentos

CRONOGRAMA DATA ATIVIDADE LOCAL. Período de inscrições e protocolo dos documentos PROGRAMA ANUAL DE CAPACITAÇÃO CONTINUADA DE PROFISSIONAIS EM EAD PACC CURSO DE TUTORIA EM EAD Processo Seletivo Simplificado para contratação de tutores a distância Edital n. 13/2014 CRONOGRAMA DATA ATIVIDADE

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 14 DE JANEIRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA SECRETARIA DE ASSUNTOS LEGISLATIVOS EDITAL SAL/MJ Nº 04, DE 4 DE JANEIRO DE 205 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Projeto BRA/07/004 Seleciona: Consultor para identificação das melhores

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Medianeira Diretoria de Graduação e Educação Profissional

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Medianeira Diretoria de Graduação e Educação Profissional EDITAL Nº 09/2014 e-tec A Diretoria de Graduação e Educação Profissional, através da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Câmpus Medianeira da Universidade Tecnológica Federal do Paraná,

Leia mais

EDITAL 02/2014 - SELEÇÃO PARA INGRESSO NO MESTRADO 2014

EDITAL 02/2014 - SELEÇÃO PARA INGRESSO NO MESTRADO 2014 EDITAL 02/2014 - SELEÇÃO PARA INGRESSO NO MESTRADO 2014 A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola, no uso de suas atribuições, torna pública e estabelece as normas do processo de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE EDITAL PROPEG Nº 010/2011 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA, INOVAÇÃO E TECNOLOGIA PARA A A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal do Acre em associação

Leia mais

Edital para Pleito a Bolsa de Iniciação Científica da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais PIBIC / FAPEMIG - 2015

Edital para Pleito a Bolsa de Iniciação Científica da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais PIBIC / FAPEMIG - 2015 Edital para Pleito a Bolsa de Iniciação Científica da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais PIBIC / FAPEMIG - 2015 1. Descrição Este programa procura desenvolver nos estudantes de graduação

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO - No 033/2015 PROGRAMA DE MATEMÁTICA MESTRADO A Presidente da Comissão

Leia mais

EDITAL SAL/MJ Nº 1, DE 3 DE FEVEREIRO DE 2016 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO

EDITAL SAL/MJ Nº 1, DE 3 DE FEVEREIRO DE 2016 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Secretaria de Assuntos Legislativos Esplanada dos Ministérios, Ed. Sede, bloco T, 4º andar, sala 434 (61) 2025 3376 / 3114 E-mail: sal@mj.gov.br EDITAL SAL/MJ Nº 1, DE 3 DE FEVEREIRO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS EDITAL nº 45/2015 CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES MODALIDADE:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Informática EDITAL N 01/2014 EDITAL DE SELEÇÃO PARA TUTOR A DISTÂNCIA DO CURSO DE FORMAÇÃO ALUNO INTEGRADO A Universidade Federal de Pernambuco, por meio do

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO REITORIA ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS EDITAL Nº 06, DE 18 DE AGOSTO DE 2014. PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

Leia mais

EDITAL SAL/MJ Nº 5, DE 2 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional

EDITAL SAL/MJ Nº 5, DE 2 DE JULHO DE 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Contrato de Pessoa Física Modalidade Produto Nacional MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Secretaria de Assuntos Legislativos Esplanada dos Ministérios, Ed. Sede, bloco T, 4º andar, sala 434 (6) 2025 3376 / 34 E-mail: sal@mj.gov.br EDITAL SAL/MJ Nº 5, DE 2 DE JULHO DE

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL EDITAL N 14 BRA/14/011 Contratação de Consultoria Nacional Especializada para produção de subsídios em apoio à elaboração da Política Nacional

Leia mais

Processo Seletivo Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Processo Seletivo Universidade Federal do Triângulo Mineiro Processo Seletivo Universidade Federal do Triângulo Mineiro Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Mestrado Profissional em Inovação Tecnológica PMPIT Editais Os editais estão disponíveis

Leia mais

FUNDAÇÃO FLORA DE APOIO À BOTANICA

FUNDAÇÃO FLORA DE APOIO À BOTANICA FUNDAÇÃO FLORA DE APOIO À BOTANICA CHAMADA PARA SELEÇÃO DE BOLSA AUXÍLIO NO EXTERIOR A Fundação Flora e o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, através da parceria firmada com o Programa

Leia mais

Universidade CEUMA REITORIA Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão

Universidade CEUMA REITORIA Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão EDITAL DE APOIO A PUBLICAÇÃO APUB EDITAL Nº 05/PROP/2015 A Universidade CEUMA, por meio da (PROP), torna público o presente edital e convida docentes a apresentarem propostas no âmbito do programa de Divulgação

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010 CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010 A Companhia de Desenvolvimento de Vitória CDV torna público o presente Edital e comunica que receberá solicitações de financiamento de bolsas

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA ATUAÇÃO NO PROJETO CENTRO DE REFERÊNCIA EM DIREITOS HUMANOS

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA ATUAÇÃO NO PROJETO CENTRO DE REFERÊNCIA EM DIREITOS HUMANOS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA ATUAÇÃO NO PROJETO CENTRO DE REFERÊNCIA EM DIREITOS HUMANOS EDITAL Nº 002/2014 DE SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA PROFISSIONAIS DA ÁREA DE PSICOLOGIA A Fundação Guimarães

Leia mais

EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA

EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA O Instituto Bairral de Psiquiatria e a sua Comissão de Residência Médica (COREME) realizarão Processo de Seleção Pública

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA (UNILAB) Edital PROEX 05/2015 - Programa de Bolsas de Extensão de Línguas Estrangeiras e Portuguesa da UNILAB

Leia mais

Especialidade para a qual será exigida a comprovação de pré-requisito na seguinte área: Clínica Médica, credenciada pela CNRM.

Especialidade para a qual será exigida a comprovação de pré-requisito na seguinte área: Clínica Médica, credenciada pela CNRM. FUNDAÇÃO PIO XII - HOSPITAL DE CÂNCER DE BARRETOS UNIDADE PORTO VELHO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM CANCEROLOGIA CLÍNICA EDITAL DE SELEÇÃO PARA O ANO DE 2015 EDITAL N.º 01/2015/HCB

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA 04/2015 BOLSAS DE FORMAÇÃO DE MESTRADO E DOUTORADO

CHAMADA PÚBLICA 04/2015 BOLSAS DE FORMAÇÃO DE MESTRADO E DOUTORADO CHAMADA PÚBLICA 04/2015 BOLSAS DE FORMAÇÃO DE MESTRADO E DOUTORADO A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás - FAPEG, conforme decisão de seu Conselho Superior torna público o lançamento do presente

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL EDITAL 002 / 2015. Projeto BRA/14/011

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL EDITAL 002 / 2015. Projeto BRA/14/011 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL EDITAL 002 / 2015 Projeto BRA/14/011 Contratação de Consultoria Nacional Especializada Para Formulação de Modelo Gestão para a Política Prisional

Leia mais

EDITAL Nº 010/2015-PPA

EDITAL Nº 010/2015-PPA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PPA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UEM Centro de Ciências Sociais Aplicadas Departamento de Administração Av. Colombo, 5.790 Zona 07 87020-900 Maringá Pr. Fonefax:

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA Ministério das Relações Exteriores Comitê Nacional de Organização Rio+20 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA EDITAL Nº 011/2011 CONTRATAÇÃO

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Edital nº 09, de 22 de julho de 2014 Edital nº 09, de 22 de julho de 2014, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL

Leia mais

2 DA ETAPA DE SELEÇÃO DOS ORIENTADORES

2 DA ETAPA DE SELEÇÃO DOS ORIENTADORES EDITAL 2014 Estabelece inscrições para o Programa de Iniciação Científica da Faculdade de Tecnologia Intensiva FATECI. O Diretor Geral da Faculdade de Tecnologia Intensiva FATECI, Prof. Clauder Ciarlini

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS INSTITUTO DE CIÊNCIAS MATEMÁTICAS E DE COMPUTAÇÃO - UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA - UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AOS PROCESSOS SELETIVOS nº

Leia mais

EDITAL Nº 02/2012 GR-NRI

EDITAL Nº 02/2012 GR-NRI EDITAL Nº 02/2012 GR-NRI O Programa Santander Universidades Bolsas Ibero-Americanas para Estudantes de Graduação (PROGRAMA) integra a política de internacionalização e de valorização do ensino de graduação

Leia mais

PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. ACADÊMICO 2014

PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. ACADÊMICO 2014 PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. ACADÊMICO 2014 Os currículos e as fichas de cadastro deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico seguranca.cidada@mj.gov.br até

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 041/2010 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: CARTEIRA DE LONGO PRAZO O Projeto BRA/06/032

Leia mais

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO

ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO ROTEIRO PARA CRIAÇÃO DE CURSO E OFERTA DE TURMA DE ESPECIALIZAÇÃO (Conforme a Resolução 42/03-COUN, de 05 de novembro de 2003 e suas alterações). I. PROCEDIMENTO PARA CRIAÇÃO DE NOVO CURSO: A. ABERTURA

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Letras-Espanhol a Distância

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Letras-Espanhol a Distância Edital nº 09, de 24 de setembro de 2014, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR PRESENCIAL para atuar no Curso de Letras-Espanhol

Leia mais

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS

UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS UFMG / PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO / SETOR DE BOLSAS PMG PROGRAMA DE MONITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETRIZES GERAIS 2015 1) DOS OBJETIVOS O Programa de Monitoria de Graduação visa dar suporte às atividades acadêmicas

Leia mais

EDITAL PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA SEMESTRE 2015/2

EDITAL PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA SEMESTRE 2015/2 Admissão EDITAL PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA SEMESTRE 2015/2 A admissão no PPGEQ da UFRGS é feita em duas etapas: inscrição e seleção. 1 INSCRIÇÃO As inscrições para

Leia mais

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES PROJETO AÇÕES DE GESTÃO DO CONHECIMENTO PARA O APRIMORAMENTO DA POLÍTICA NACIONAL DE TURISMO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORES EDITAL Nº 001/2013 Abre inscrições e define normas do processo

Leia mais

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Licenciatura em Filosofia a Distância

Universidade Federal de Pelotas Coordenação Universidade Aberta do Brasil Curso de Licenciatura em Filosofia a Distância Edital nº 02, de 13 de JANEIRO de 201, da Universidade Federal de Pelotas UFPEL, referente ao processo seletivo simplificado, para a função temporária de TUTOR A DISTÂNCIA para atuar no Curso de Licenciatura

Leia mais

EDITAL PF no. 008/2015 CONVOCAÇÃO DE INTERESSADOS À SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PESSOA FÍSICA

EDITAL PF no. 008/2015 CONVOCAÇÃO DE INTERESSADOS À SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PESSOA FÍSICA EDITAL PF no. 008/2015 CONVOCAÇÃO DE INTERESSADOS À SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PESSOA FÍSICA O CONASS: O Conselho Nacional de Secretários de Saúde é uma entidade

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina Centro de Ciências Exatas Departamento de Física Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física - POLO UEL

Universidade Estadual de Londrina Centro de Ciências Exatas Departamento de Física Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física - POLO UEL Universidade Estadual de Londrina Centro de Ciências Exatas Departamento de Física Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física - POLO UEL EDITAL COMPLEMENTAR MNPEF-UEL Nº 048/2013 PROCESSO SELETIVO DE

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL EDITAL N 11/2015 BRA/14/011 Contratação de Consultoria técnica especializada para elaboração de subsídios voltados ao fortalecimento da Política

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância EDITAL N 003/15 - UEPG/NUTEAD/UAB PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/CAPES/PNAP TUTOR PRESENCIAL BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A Universidade Estadual de Ponta Grossa, através do Núcleo de Tecnologia

Leia mais

Edital para publicação no site período de 25 a 30/11/2012 PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 25 a 30/11/2012 PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 5 a 30//0 PROJETO BRA/04/09 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. FOTOGRAFIA O candidato deverá fazer o download da FICHA DE CADASTRO BRA 04/09 CÓDIGO

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UERGS EDITAL 013/2014

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UERGS EDITAL 013/2014 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UERGS EDITAL 013/2014 EDITAL PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA ALIMENTAR E AGROECOLOGIA (Pós-Graduação lato sensu) A Pró-Reitoria

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO DO EXAME DE DEFESA PELO MESTRANDO (PRÉ-DEFESA)

PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO DO EXAME DE DEFESA PELO MESTRANDO (PRÉ-DEFESA) PROCEDIMENTOS PARA ORGANIZAÇÃO DO EXAME DE DEFESA PELO MESTRANDO (PRÉ-DEFESA) Este roteiro não dispensa a leitura da Norma Complementar Nº007 (05/09/2012) e do Regimento Interno do PPGEP-S 1. Sobre os

Leia mais

EDITAL PIBIC/CNPq-IF - 2014

EDITAL PIBIC/CNPq-IF - 2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC-IF EDITAL PIBIC/CNPq-IF - 2014 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO INSTITUTO FLORESTAL CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DO

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PREVENÇÃO A CEGUEIRA E REABILITAÇÃO VISUAL EDITAL 01/14 DO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OFTALMOLOGIA

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PREVENÇÃO A CEGUEIRA E REABILITAÇÃO VISUAL EDITAL 01/14 DO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OFTALMOLOGIA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PREVENÇÃO A CEGUEIRA E REABILITAÇÃO VISUAL EDITAL 01/14 DO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OFTALMOLOGIA A Coordenação do Curso de Especialização em Oftalmologia

Leia mais

EDITAL Nº 001/2015. SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA SEM FINANCIAMENTO EXTERNO, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ PRPPG/DPI, Campus ITABIRA

EDITAL Nº 001/2015. SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA SEM FINANCIAMENTO EXTERNO, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ PRPPG/DPI, Campus ITABIRA EDITAL Nº 001/2015 SELEÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA SEM FINANCIAMENTO EXTERNO, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ PRPPG/DPI, Campus ITABIRA 1. OBJETIVO: O presente Edital tem por objetivo selecionar

Leia mais

EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU A Diretoria de Pós-graduação e Extensão do Centro Universitário Senac, no uso de suas atribuições, torna pública

Leia mais

UNIVERSIDADE TIRADENTES DIRETORIA DE PESQUISA NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E AMBIENTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E AMBIENTE

UNIVERSIDADE TIRADENTES DIRETORIA DE PESQUISA NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E AMBIENTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E AMBIENTE DIRETORIA DE PESQUISA NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SELEÇÃO PARA ALUNOS ESPECIAIS DO PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM SAÚDE E Edital 01/1 A Diretoria de Pesquisa

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO 03-2015

EDITAL DE SELEÇÃO 03-2015 EDITAL DE SELEÇÃO 03-2015 Estabelece as normas e condições para o Processo Seletivo nos Cursos de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Solos e Qualidade de Ecossistemas da UFRB, para ingresso no semestre

Leia mais