Alguns padrões de qualidade são indiscutíveis

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Alguns padrões de qualidade são indiscutíveis"

Transcrição

1 Alguns padrões de qualidade são indiscutíveis Fabricado no Brasil Disjuntores 5SX1 Proteção para instalações elétricas de baixa tensão

2 Segurança e tecnologia Alavanca embutida Garantia de proteção contra manobras acidentais. Disparo livre Garante atuação em caso de curtos circuitos e so brecargas, mesmo com a ala van ca travada. Exclusiva gravação a laser Garantia de integridade das marcações por toda vida útil do produto. Identificação Fácil identificação da curva de disparo, da corrente nominal. Exemplo: B - curva de disparo 40 - corrente nominal Código de barras Impresso no próprio produto. Controle de qualidade Registro individual do lote e rigoroso controle de produção.

3 Selo de origem É o seu certificado de garantia Siemens contra falsificações. Torque adequado Único da categoria que possui a informação do torque aplicável nos terminais de entrada e saída impresso no corpo do produto. Certificação Selo INMETRO. Porém, construído para superar os requisitos solicitados por este órgão. Produção Nacional Os disjuntores IEC/DIN da Siemens são produzidos no Brasil desde Complexo Industrial A liderança no mercado de disjuntores é apoiada na maior fábrica de produtos de baixa tensão do país, empregando centenas de pessoas em suas linhas de produção. Normas técnicas atuais NBR NM Adequado à proteção dos fios e ca bos em mm 2 normalizados e produzidos no Bra sil, e ao manuseio do usuário sem formação técnica em eletricidade. Corpo do disjuntor Fabricado com material termofixo de alta performance e estabilidade dimensional perante as variações de temperatura e umidade, garantindo maior precisão no disparo ao longo da vida útil e alta suportabilidade contra os efeitos danosos dos arcos elétricos. Muito superior às carcaças injetadas em plásticos existentes no mercado.

4 Recomendações úteis para dimensionamento em instalações residenciais ou similares Escolha das curvas Os disjuntores de curva B são aplicados na proteção de circuitos que alimentam cargas com caracte rís ticas predo minantemente resistivas, como lâmpa das incandes cen tes, chuveiros, torneiras e aquece dores elétricos, além dos circuitos de tomadas de uso geral. Os disjuntores de curva C são aplicados na proteção de circuitos que alimentam especificamente cargas de natu reza indutiva, que apresentam picos de corrente no momento de ligação, como microondas, ar condicionado, motores para bombas, além de circui tos com cargas de características semelhantes a essas. Em ambas as curvas (B e C) os disjuntores protegem inte gral mente os condutores elétricos da instalação con tra curtos circuitos e sobrecargas, sendo que a curva B pro tege de forma mais eficaz contra os curtos circuitos de baixa intensidade muito comuns em instalações resi den ciais ou similares. Dicas de dimensionamento Critérios para dimensionamento dos condutores segundo a norma NBR 5410, para condutor de cobre com isolação em PVC BWF a 70ºC. Seção mínima do condutor: - condutor mínimo para iluminação: 1,5 mm 2 - condutor mínimo para tomadas: 2,5 mm 2 Maneira de instalar: - Método de referencia: forma como os condutores são distribuídos pela instalação. No quadro ao lado foi aplicada a tabela 33 com o método B1 (eletroduto embutido em parede); - Capacidade de condução de corrente: é a capacidade dos condutores segundo o método de referencia escolhido. No quadro ao lado foi aplicada a tabela 36 para dois condutores carregados, fase/neutro (F/N) ou fase/fase (F/F). Temperatura ambiente: no quadro ao lado foi escolhida a temperatura de 30ºC, por representar a média típica verificada no país. Fator de agrupamento: é o fator de correção da capacidade de corrente dos condutores quando agrupados em condutos. No quadro ao lado foi aplicada a tabela 42 referencia 1 para três circuitos por eletroduto. Queda de tensão: conforme o critério mais rigoroso a queda não deve exceder 4% nos circuitos terminais. No quadro ao lado não se aplicou esta correção, pois o foco foi uma residência típica, onde os circuitos não possuem uma longa extensão. Outra importante dica é que cargas com corrente nominal acima de 10A devem ser instaladas em circuitos de uso específico. Consulte sempre a Norma de Instalações Elétricas de baixa tensão, NBR 5410 (uso obrigatório em todo território nacional conforme lei 8078/90, art. 39-VIII, art. 12, art.14). As informações dos quadros são orientativas e estão baseadas nas condições típicas encontradas nas instalações de uso residencial ou similar. Para um dimensionamento seguro, recorra a um profissional qualificado.

5 Tabela para escolha do disjuntor x con Circuitos alimentadores (entradas) Condutor Seção Para 1 circuito por eletroduto F/F ou F/N F/F/F ou F/F/N (mm 2 ) Corrente nominal do disjuntor 6 40 A 32 A A 50 A A 63 A A 1) 80 A 1) A 1) 100 A 1) 1) Para estas correntes nominais utilizar a linha 5SP4 com disparadores contra sobrecargas e curtos circuitos. Exemplo para dimensionamento dos disjuntores e dos cond Equipamentos Potência Alimentação 1 (W) In Circuito C Aquecedor de água até 175 litros 1500 W 11.8 A específico 2 Aquecedor de água até 250 litros 2000 W 15.7 A específico 2 Aquecedor de água até 300 litros 4500 W 35.4 A específico 1 Aquecedor de água até 400 litros 6000 W 47.2 A específico 1 Aquecedor de água até 500 litros 7500 W 59.1 A específico 2 Ar Condicionado BTU 950 W 7.5 A uso geral 2 Ar Condicionado BTU 1150 W 9.1 A uso geral 2 Ar Condicionado BTU 1350 W 10.6 A específico 2 Ar Condicionado BTU 1850 W 14.6 A específico 2 Ar Condicionado BTU 2000 W 15.7 A específico 2 Ar Condicionado BTU 2650 W 20.9 A específico Ar Condicionado BTU 3150 W 24.8 A específico Ar Condicionado BTU 3800 W 29.9 A específico 1 Cafeteira 1000 W 7.9 A uso geral 2 Churrasqueira elétrica 1850 W 14.6 A específico 2 Chuveiro elétrico 4400 W 34.6 A específico 1 Chuveiro elétrico 7600 W 59.8 A específico 2 Ferro elétrico 1500 W 11.8 A específico 2 Forno de Microondas 1500 W 11.8 A específico 2 Forno elétrico 4000 W 31.5 A específico 1 Freezer 500 W 3.9 A uso geral 2 Geladeira 300 W 2.4 A uso geral 2 Grill 1250 W 9.8 A uso geral 2 Máquina de lavar louça 1700 W 13.4 A específico 2 Máquina de lavar roupa 800 W 6.3 A uso geral 2 Máquina de secar roupa 2000 W 15.7 A específico 2 Secador de cabelo 850 W 6.7 A uso geral 2 Secador de cabelo 1800 W 14.2 A específico 2 Torneira elétrica 3000 W 23.6 A específico Torradeira elétrica 900 W 7.1 A uso geral 2 Lavadora de alta pressão 1420 W 11.2 A específico 2 2) Cargas com baixo consumo, alimentadas por circuitos de uso geral.

6 dutor Circuitos terminais (saídas) Número de circuitos Condutor Seção por eletroduto F/F ou F/N 1 circuito 2 circuitos 3 circuitos 4 circuitos (mm 2 ) Corrente nominal do disjuntor 1,5 16 A 13 A 10 A 10 A 2,5 20 A 16 A 16 A 13 A 4 32 A 25 A 20 A 20 A 6 40 A 32 A 25 A 25 A A 40 A 40 A 32 A utores em função das cargas 27 Vca (F/N) Alimentação 220 Vca (F/F) ondutor Disjuntor In Circuito Condutor Disjuntor,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX mm² 5SX A específico 4 mm² 5SX mm² 5SX A específico 6 mm² 5SX mm² 5SX A específico 10 mm² 5SX ,5 mm² 5SX ) 4.3 A uso geral 2,5 mm² 5SX ),5 mm² 5SX ) 5.2 A uso geral 2,5 mm² 5SX ),5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ),5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ),5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ) 6 mm² 5SX A específico 2,5 mm² 5SX mm² 5SX A específico 2,5 mm² 5SX mm² 5SX A específico 4 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX mm² 5SX A específico 4 mm² 5SX mm² 5SX A específico 10 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX mm² 5SX A específico 4 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX mm² 5SX A específico 2,5 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX ,5 mm² 5SX A uso geral 2,5 mm² 5SX )

7 Tabela de escolha A. Disjuntores 5SX1 In Tipo (A) Cur va B (disparo em curto circuito 3 a 5 x In) monopolar bipolar 6 5SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX In Tipo (A) Cur va C (disparo em curto circuito 5 a 10 x In) monopolar bipolar tripolar 0.5 5SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX SX Nota: O disjuntor 5SX1 de 80A possui somente a proteção contra curto circuito. Para proteção contra sobrecarga faz-se necessário a utilização de um outro dispositivo complementar. B. Kit adap ta dor DIN/UL Descrição Tipo Para disjuntores monopolares 5ST0 500 Para disjuntores bipolares 5ST0 600 Para disjuntores tripolares 5ST0 700 C. Acessório Descrição Tipo Trava para alavanca - disjuntor posição Desligado 5ST MB A Siemens possui uma grande variedade técnica para linha de disjuntores, portanto para outras necessidades consulte-nos.

8 Liderança A Siemens, instalada há mais de 100 anos no Brasil, pelo seu rigoroso controle de qualidade, sofisticado processo de desenvolvimento e por aplicar sempre mais que o mínimo exigido pelas normas em seus produtos, é reconhecida por seus clientes como a campeã absoluta de prêmios. Sede Central São Paulo Av. Mutinga, 3800 Pirituba Tel.: (55 11) Fax: (55 11) Central de Atendimento Tel.: As informações contidas nesse folheto correspondem ao estado atual da técnica e estão sujeitas a alterações. Siemens Ltda Industry I BT ET 2416 Impresso em março/2010

Instalações Elétricas BT I. Odailson Cavalcante de Oliveira

Instalações Elétricas BT I. Odailson Cavalcante de Oliveira Instalações Elétricas BT I Odailson Cavalcante de Oliveira Dimensionamento de condutores Tipos de Condutores Condutores isolados Condutores unipolar Condutores multipolar Critérios para dimensionamento:

Leia mais

Motores Automação Energia Tintas. Automação Soluções WEG para Construção Civil

Motores Automação Energia Tintas. Automação Soluções WEG para Construção Civil Motores Automação Energia Tintas Automação Minidisjuntores - MDW Os Minidisjuntores termomagnéticos MDW foram desenvolvidos para proteção de instalações elétricas contra sobrecargas e curto-circuitos.

Leia mais

** OBS. Z=R+jωl e o seu módulo: Z R XL R l

** OBS. Z=R+jωl e o seu módulo: Z R XL R l Análise da Corrente de Curto - Circuito A Análise da corrente de curto circuito em sistemas de baixa tensão é necessária para dimensionar corretamente a proteção do equipamento (disjuntor de proteção)

Leia mais

13 - INSTALAÇÕES DE FORÇA MOTRIZ

13 - INSTALAÇÕES DE FORÇA MOTRIZ Instalações Elétricas Professor Luiz Henrique Alves Pazzini 104 13.1 - Introdução 13 - INSTALAÇÕES DE FORÇA MOTRIZ Existem três configurações básicas para alimentação de motores que operam em condições

Leia mais

ANÁLISE DE UMA INSTALAÇÃO ELÉTRICA RESIDENCIAL

ANÁLISE DE UMA INSTALAÇÃO ELÉTRICA RESIDENCIAL painel de resulados painel de resultados Por Maria Clara de Maio, colaborou Edson Martinho Fotos: Rubens Campo ANÁLISE DE UMA INSTALAÇÃO ELÉTRICA RESIDENCIAL UUma instalação elétrica mal dimensionada,

Leia mais

ND - 5.1 6-1 CÁLCULO DA CARGA INSTALADA E DA DEMANDA

ND - 5.1 6-1 CÁLCULO DA CARGA INSTALADA E DA DEMANDA ND - 5.1 6-1 CÁLCULO DA CARGA INSTALADA E DA DEMANDA 1. DETERMINAÇÃO DA CARGA INSTALADA a) Para definição do tipo de fornecimento, o consumidor deve determinar a carga instalada, somando-se a potência

Leia mais

Proteção Diferencial

Proteção Diferencial GE Consumer & Industrial GE Energy Management Industrial Solutions Proteção Diferencial DR - Interruptor Diferencial Residual DDR - Disjuntor com Proteção Diferencial DOC (Diff-o-Click) - Blocos Diferenciais

Leia mais

A solução ideal para instalações residenciais e terciárias

A solução ideal para instalações residenciais e terciárias NOVOS Disjuntores RX 3 A solução ideal para instalações residenciais e terciárias Ambiente Residencial - área úmida Ambiente Residencial Soho - Pequeno Escritório ou Home Office Ambiente Residencial -

Leia mais

SIMBOX XF. Design Segurança Fácil instalação. Quadros de distribuição de energia. A melhor opção em quadros de distribuição de energia.

SIMBOX XF. Design Segurança Fácil instalação. Quadros de distribuição de energia. A melhor opção em quadros de distribuição de energia. Fabricado no Brasil SIMBOX XF Quadros de distribuição de energia A melhor opção em quadros de distribuição de energia. Design Segurança Fácil instalação www.siemens.com.br/simboxxf SIMBOX XF Por fora muito

Leia mais

A DESATIVAÇÃO OU REMOÇÃO DA CHAVE SIGNIFICA A ELIMINAÇÃO DA MEDIDA PROTETORA CONTRA CHOQUES ELÉTRICOS E RISCO DE VIDA PARA OS USUÁRIOS DA INSTALAÇÃO.

A DESATIVAÇÃO OU REMOÇÃO DA CHAVE SIGNIFICA A ELIMINAÇÃO DA MEDIDA PROTETORA CONTRA CHOQUES ELÉTRICOS E RISCO DE VIDA PARA OS USUÁRIOS DA INSTALAÇÃO. Fornecimento de Energia Elétrica Nos banheiros deverão ser instalados um disjuntor bifásico no quadro de energia existente de cada quadrante conforme projeto. Deste quadro sairá a alimentação para os banheiros.

Leia mais

LIGAÇÃO NOVA E AUMENTO DE CARGA PARA UNIDADES CONSUMIDORAS COMPREENDIDAS EM ENTRADAS COLETIVAS EXISTENTES (PADRÃO ANTIGO)

LIGAÇÃO NOVA E AUMENTO DE CARGA PARA UNIDADES CONSUMIDORAS COMPREENDIDAS EM ENTRADAS COLETIVAS EXISTENTES (PADRÃO ANTIGO) LIGAÇÃO NOVA E AUMENTO DE CARGA PARA UNIDADES CONSUMIDORAS COMPREENDIDAS EM ENTRADAS COLETIVAS EXISTENTES (PADRÃO ANTIGO) Condições de atendimento Diretoria de Distribuição Gerência de Engenharia da Distribuição

Leia mais

Proteção Diferencial. GE Energy Services Industrial Solutions. imagination at work

Proteção Diferencial. GE Energy Services Industrial Solutions. imagination at work GE Consumer & Industrial GE Energy Services Industrial Solutions Proteção Diferencial DR - Interruptor Diferencial Residual DDR - Disjuntor com Proteção Diferencial DOC (Diff-o-Click) - Blocos Diferenciais

Leia mais

Disciplina: Eletrificação Rural. Unidade 4 Previsão de cargas e divisão das instalações elétricas.

Disciplina: Eletrificação Rural. Unidade 4 Previsão de cargas e divisão das instalações elétricas. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE SOLOS E ENGENHARIA AGRÍCOLA Disciplina: Eletrificação Rural Unidade 4 Previsão de cargas e divisão das instalações elétricas. Prof.

Leia mais

A entrada de energia elétrica será executada através de:

A entrada de energia elétrica será executada através de: Florianópolis, 25 de março de 2013. 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS O presente memorial tem como principal objetivo complementar as instalações apresentadas nos desenhos/plantas, descrevendo-os nas suas partes

Leia mais

Informações e Tabelas Técnicas

Informações e Tabelas Técnicas Características dos condutores de cobre mole para fios e cabos isolados 1 Temperatura característica dos condutores 1 Corrente de curto-circuito no condutor 1 Gráfico das correntes máximas de curto-circuito

Leia mais

Memorial de Cálculo: Instalações Elétricas. BRB Banco de Brasília-DF Ag. Novo Gama - Pedregal Novas Instalações TP 009/2012 - ANEXO V

Memorial de Cálculo: Instalações Elétricas. BRB Banco de Brasília-DF Ag. Novo Gama - Pedregal Novas Instalações TP 009/2012 - ANEXO V Pág. 1 Memorial de Cálculo: Instalações Elétricas Cliente: Unidade: Assunto: BRB Banco de Brasília-DF Ag. Novo Gama - Pedregal Novas Instalações Código do Projeto: 3328/12 SIA Sul Quadra 4C Bloco D Loja

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS DIMENSIONAMENTO DE ELÉTRICOS INTRODUÇÃO Os fatores básicos que envolvem o dimensionamento de um condutor são: tensão nominal; freqüência nominal; potência ou corrente

Leia mais

DICAS. Instalações elétricas residenciais. 8ª Edição

DICAS. Instalações elétricas residenciais. 8ª Edição DICAS Instalações elétricas residenciais 8ª Edição DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RES CONCEITOS BÁSICOS DE ELETRICIDADE Nos condutores existem partículas invisíveis chamadas de elétrons livres que, assim

Leia mais

ENE065 Instalações Elétricas I

ENE065 Instalações Elétricas I 26/03/2012 ENE065 Instalações Elétricas I Prof.: Ivo Chaves da Silva Junior ivo.junior@ufjf.edu.br Cálculo da Demanda em Edificações Tensão Secundária Cálculo da Demanda em Edificações Individuais (a)

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Dimensionamento de Condutores Elétricos Dimensionamento de Condutores Elétricos Dimensionamento técnico baixa tensão Seção mínima Capacidade

Leia mais

Transformadores a seco. Indutores e reatores (chokes) a seco Para aplicações de componentes eletrônicos de potência, transmissão e distribuição

Transformadores a seco. Indutores e reatores (chokes) a seco Para aplicações de componentes eletrônicos de potência, transmissão e distribuição Transformadores a seco Indutores e reatores (chokes) a seco Para aplicações de componentes eletrônicos de potência, transmissão e distribuição 2 Indutores e reatores (chokes) a seco Reatores ABB para requisitos

Leia mais

Interruptores Seccionadores SDW Correntes Nominais de 40 a 70 A Versões bipolar, tripolar e tetrapolar

Interruptores Seccionadores SDW Correntes Nominais de 40 a 70 A Versões bipolar, tripolar e tetrapolar Minidisjuntores MBW Correntes nominais de 2 a 70 A Curvas de disparo B e C Versões monopolar, bipolar, tripolar e tetrapolar Interruptores Diferenciais Residuais DRs RBW Sensibilidade de ou 0mA Correntes

Leia mais

Capítulo 3 Circuitos Elétricos

Capítulo 3 Circuitos Elétricos Capítulo 3 Circuitos Elétricos 3.1 Circuito em Série O Circuito Série é aquele constituído por mais de uma carga, ligadas umas as outras, isto é, cada carga é ligada na extremidade de outra carga, diretamente

Leia mais

SIRIUS Innovations. Comando, Manobra e Proteção. Controle Industrial. Answers for industry.

SIRIUS Innovations. Comando, Manobra e Proteção. Controle Industrial. Answers for industry. SIRIUS Innovations Comando, Manobra e Proteção. Controle Industrial Answers for industry. Contatores até 38 A Introdução Siemens Industry Automation inovou o seu Sistema Modular SIRIUS Controles Industriais.

Leia mais

Mini-Disjuntores. GE Industrial Solutions. GE imagination at work. Aplicações comerciais e industriais Norma IEC (0,5-125A) GE Consumer & Industrial

Mini-Disjuntores. GE Industrial Solutions. GE imagination at work. Aplicações comerciais e industriais Norma IEC (0,5-125A) GE Consumer & Industrial GE Consumer & Industrial GE Industrial Solutions Produzidos no Brasil Séries G5 e G0 MiniDisjuntores Aplicações comerciais e industriais Norma IEC (0,5 A) GE imagination at work 2 1 Parte externa, termoplástica

Leia mais

Memorial de Cálculo: Instalações Elétricas. BRB Banco de Brasília-DF. Novas Instalações ANEXO IV. Código do Projeto: 080/2013

Memorial de Cálculo: Instalações Elétricas. BRB Banco de Brasília-DF. Novas Instalações ANEXO IV. Código do Projeto: 080/2013 Pág. 1 Memorial de Cálculo: Instalações Elétricas Cliente: Unidade: Assunto: BRB Banco de Brasília-DF Ag. Alexânia Novas Instalações Código do Projeto: 080/2013 SIA Sul Quadra 4C Bloco D Loja 37 Brasília-DF

Leia mais

Produtos. Fio e Cabo Pauliplast BWF 750V. Fio e Cabo de Cobre Nu. 2 www.ipce.com.br. Fios e cabos para uso geral de baixa tensão

Produtos. Fio e Cabo Pauliplast BWF 750V. Fio e Cabo de Cobre Nu. 2 www.ipce.com.br. Fios e cabos para uso geral de baixa tensão Fio e Cabo de Cobre Nu Fio e Cabo Pauliplast BWF 750V Características dimensionais e resistência elétrica de fios e cabos de cobre nu, meio duro e duro Empregados em linhas aéreas para transmissão e distribuição

Leia mais

PROTEÇÃO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO

PROTEÇÃO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO PROTEÇÃO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO SECCIONAMENTO AUTOMÁTICO DA ALIMENTAÇÃO Prof. Marcos Fergütz Março/2014 O CHOQUE ELÉTRICO OCORRE POR Fonte: www.google.com.br/imagem Fonte: SIEMENS Efeitos do Choque Elétrico

Leia mais

Easy9. Sumário. Disjuntores Página 8. DR - Interruptores diferenciais residuais. DPS - Dispositivos de proteção contra surtos

Easy9. Sumário. Disjuntores Página 8. DR - Interruptores diferenciais residuais. DPS - Dispositivos de proteção contra surtos Sumário Página 8 DR - Interruptores diferenciais residuais 1P 2P 3P Página 12 DPS - Dispositivos de proteção contra surtos 2P 3P 4P Página 14 1P Barramentos fase/neutro Página 15 Barramentos fase/neutro

Leia mais

Liderança em Cabos Vulcanizados. Cabos unipolares para altas temperaturas

Liderança em Cabos Vulcanizados. Cabos unipolares para altas temperaturas Cabos unipolares para altas temperaturas 2 A CONFIABILIDADE QUE FAZ A DIFERENÇA (Estas certificações são da linha geral de cabos produzidos pela Cofibam) Política da qualidade A COFIBAM SE COMPROMETE EM

Leia mais

TABELA 10 - POTÊNCIAS MÉDIAS DE APARELHOS ELETRODOMÉSTICOS E DE AQUECIMENTO

TABELA 10 - POTÊNCIAS MÉDIAS DE APARELHOS ELETRODOMÉSTICOS E DE AQUECIMENTO ND-5.1 7-8 TABELA 10 - POTÊNCIAS MÉDIAS DE APARELHOS ELETRODOMÉSTICOS E DE AQUECIMENTO Aparelhos de Aquecimento e Eletrodomésticos Tipo Potência Tipo Potência ( W ) ( W ) Aquecedor de Água até 80 L 1.500

Leia mais

Catálogo de. Produtos

Catálogo de. Produtos Catálogo de Produtos Atualização: Janeiro/01. Sumário Tabelas de Dimensionamento Fios e Cabos Elétricos de Cobre para Baixa Tensão 6 Fio Sólido BWF 0 V Cabo BWF 0 V 8 Cabo Flexível Corfitox HEPR 90 C 0,6/1

Leia mais

DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RES

DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RES DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RES z CNCEITS BÁSICS DE ELETRICIDADE Nos condutores existem partículas invisíveis chamadas de elétrons livres que, assim como os planetas ao redor do sol, giram ao redor

Leia mais

Portaria n.º 260, de 05 de junho de 2014.

Portaria n.º 260, de 05 de junho de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 260, de 05 de junho de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

Jato suave e concentrado; Chuveiro com chave seletora para ajuste da temperatura (4 temperaturas); Inovação tecnológica;

Jato suave e concentrado; Chuveiro com chave seletora para ajuste da temperatura (4 temperaturas); Inovação tecnológica; 1 1. INFORMAÇÕES GERAIS Função O Chuveiro tem como função principal fornecer água com vazão adequada à higiene pessoal. Aplicação Utilizado para higiene pessoal em banheiros ou áreas externas como piscinas.

Leia mais

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: ELÉTRICO Modelo: 3.000 m2 MAIO 2011 SUMÁRIO 1. GENERALIDADES... 03 2. DOCUMENTOS APLICÁVEIS... 04 3. DESCRIÇÃO DO PROJETO...

Leia mais

ENE065 Instalações Elétricas I

ENE065 Instalações Elétricas I 07/05/2012 ENE065 Instalações Elétricas I Prof.: Ivo Chaves da Silva Junior ivo.junior@ufjf.edu.br Quadro de Distribuição Circuitos Terminais Circuitos Terminais Quadro de Distribuição Quadro de Distribuição

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO Administração Regional no Estado da Bahia. Criado e mantido pelos Empresários do Comércio de Bens, Serviços e Turismo

SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO Administração Regional no Estado da Bahia. Criado e mantido pelos Empresários do Comércio de Bens, Serviços e Turismo CONVITE N. 44/2012 MEMORIAL DESCRITIVO CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA REALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE AJUSTES E CORREÇÕES EM INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DO SESC COMÉRCIO, PARA INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS DE

Leia mais

Andraplan Administração Empresarial Ltda. A essência da consultoria.

Andraplan Administração Empresarial Ltda. A essência da consultoria. Andraplan Administração Empresarial Ltda. A essência da consultoria. Publicação de domínio público reproduzida na íntegra por Andraplan Administração Empresarial Ltda. Caso tenha necessidade de orientações

Leia mais

Capítulo 5. Linhas elétricas. 5.1 Aspectos gerais 26/04/2010

Capítulo 5. Linhas elétricas. 5.1 Aspectos gerais 26/04/2010 Capítulo 5 Linhas elétricas 2008 by Pearson Education slide 1 5.1 Aspectos gerais Condutor elétrico Fio Barra Linha pré-fabricada Barramento Condutor encordoado: classes 1 a 6 Cabo Corda Perna Coroa Cabo

Leia mais

Soluções inovadoras em fios e cabos elétricos.

Soluções inovadoras em fios e cabos elétricos. 1 Soluções inovadoras em fios e cabos elétricos. Somos um dos maiores fabricantes mundiais de fios e cabos, com mais de 170 anos de história de progresso contínuo em nível global e mais de 40 anos no Brasil.

Leia mais

COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO AMAPÁ - CEA NORMAS TÉCNICAS DE DISTRIBUIÇÃO PARA FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA

COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO AMAPÁ - CEA NORMAS TÉCNICAS DE DISTRIBUIÇÃO PARA FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO AMAPÁ - CEA NORMAS TÉCNICAS DE DISTRIBUIÇÃO PARA FORNECIMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TENSÃO SECUNDÁRIA NTD - 01 MAIO/2OO1 ÍNDICE CAPÍTULO TÍTULO PÁG. 1. GERAL INTRODUÇÃO 1

Leia mais

Divisão Elétrica/Hidráulica

Divisão Elétrica/Hidráulica Divisão Elétrica/Hidráulica CARBINOX. O Brasil passa por aqui. Elétrica/Hidráulica A Carbinox é uma empresa que atua há 30 anos fornecendo soluções sob medida para impulsionar o desenvolvimento da economia.

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS INSTALAÇÕES ELÉTRICAS RESIDENCIAIS GARANTA UMA INSTALAÇÃO ELÉTRICA SEGURA ÍNDICE APRESENTAÇÃO............................................ 2 INTRODUÇÃO.............................................. 3 TENSÃO

Leia mais

www.rcmcaboseletricos.com.br

www.rcmcaboseletricos.com.br Distrito Industrial Porto União SC Brasil End: Rua Paulista 300 CEP 8900000 Tel: (2) 3523.8785 (2) 352.3353 www.rcmcaboseletricos.com.br catálogo de produtos Nós trabalhamos com energia. A RCM Cabos Elétricos

Leia mais

Soluções FORTLEV para a Sua Obra

Soluções FORTLEV para a Sua Obra Soluções FORTLEV para a Sua Obra 1 2 3 6 9 8 7 5 Soluções para Cuidar da Água 1. Caixa de Polietileno FORTLEV 2. Tanque Fortplus FORTLEV 3. Filtro de Entrada FORTLEV Soluções para Cuidar do Meio Ambiente

Leia mais

USINA DE TRATAMENTO DE ESGOTO US3-RALF RESUMO

USINA DE TRATAMENTO DE ESGOTO US3-RALF RESUMO MEMORIAL TÉCNICO: TROCA DE TRANSFORMADOR, CONSTRUÇÃO DE SUBESTAÇÃO EM POSTE SIMPLES COM CABINA DE MEDIÇÃO INDIRETA EM BT DE ENERGIA ELÉTRICA E ADEQUAÇÃO AS NORMAS VIGENTES USINA DE TRATAMENTO DE ESGOTO

Leia mais

DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES

DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES Os seis critérios de dimensionamento de circuitos de BT: 1. Seção mínima; 2. Capacidade de condução de corrente; 3. Queda de tensão; 4. Proteção contra sobrecargas; 5. Proteção contra curtos-circuitos;

Leia mais

Centro de Seleção/UFGD Técnico em Refrigeração ==Questão 26==================== Assinale a alternativa que define refrigeração.

Centro de Seleção/UFGD Técnico em Refrigeração ==Questão 26==================== Assinale a alternativa que define refrigeração. Técnico em Refrigeração ==Questão 26==================== Assinale a alternativa que define refrigeração. (A) O movimento de energia de frio dentro de um espaço onde ele é necessário. (B) A remoção de calor

Leia mais

ATENDIMENTO A EDIFÍCIO DE USO COLETIVO ATRAVÉS DE SUBESTAÇÃO DE TRANSFORMAÇÃO

ATENDIMENTO A EDIFÍCIO DE USO COLETIVO ATRAVÉS DE SUBESTAÇÃO DE TRANSFORMAÇÃO Manutenção da T Í T U L O NORMA DE DISTRIBUIÇÃO ATRAVÉS DE SUBESTAÇÃO DE TRANSFORMAÇÃO CÓDIGO APROVAÇÃO DATA DA Nº DATA R2 DCMD 01/09/2014 01/10/2014 Manutenção da CONTROLE DE REVISÃO Data Responsáveis

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE ELETROMECÂNICA APOSTILA DE COMANDOS ELÉTRICOS (COMPILADO - 1)

CURSO TÉCNICO DE ELETROMECÂNICA APOSTILA DE COMANDOS ELÉTRICOS (COMPILADO - 1) Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia CURSO TÉCNICO DE ELETROMECÂNICA APOSTILA DE COMANDOS ELÉTRICOS (COMPILADO - 1) PROF. WESLEY DE ALMEIDA SOUTO wesley@cefetba.br 03/ 2004 1. INTRODUÇÃO A representação

Leia mais

Instalações Elétricas. Odailson Cavalcante de Oliveira

Instalações Elétricas. Odailson Cavalcante de Oliveira Instalações Elétricas Odailson Cavalcante de Oliveira Exemplo de projeto Considerações: Ar condicionado no quarto Chuveiro elétrico Máquina de lavar Geladeira Sala e cozinha sem divisão na planta: Foi

Leia mais

Manual de Instalação e Operações

Manual de Instalação e Operações Manual de Instalação e Operações Acionador On/Off Bivolt Sistema de Aquecimento para banheira de hidromassagem PARA SUA SEGURANÇA: Antes de Instalar este produto, leia atentamente este manual de instruções.

Leia mais

CENTRAL DE INCÊNDIO FP1 - CABOS RELATÓRIO DE DIMENSIONAMENTO DE CABOS PARA CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇADA MODELO FP1

CENTRAL DE INCÊNDIO FP1 - CABOS RELATÓRIO DE DIMENSIONAMENTO DE CABOS PARA CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇADA MODELO FP1 RELATÓRIO DE DIMENSIONAMENTO DE CABOS PARA CENTRAL DE ALARME DE INCÊNDIO ENDEREÇADA MODELO FP1 OBJETIVO Este relatório tem como objetivo introduzir os conceitos básicos para recomendação de cabos para

Leia mais

Instalações Elétricas de Baixa Tensão. Dimensionamento de Condutores e Eletrodutos

Instalações Elétricas de Baixa Tensão. Dimensionamento de Condutores e Eletrodutos Dimensionamento de Condutores e Eletrodutos Método da capacidade de condução de corrente Roteiro: 1. Calcular a corrente de projeto (I p ) dos circuitos da edificação; 2. Definir parâmetros de instalação

Leia mais

Mini-Disjuntores. MSA CONTROL Indústria Elétrica Ltda. Rua Iapó 334 - Casa Verde - São Paulo - SP - CEP:02512.02

Mini-Disjuntores. MSA CONTROL Indústria Elétrica Ltda. Rua Iapó 334 - Casa Verde - São Paulo - SP - CEP:02512.02 GE Consumer & Industrial GE Energy Management Industrial Solutions MSA CONTROL () 397 comercial@msacontrol.com.br Produzidos no Brasil s GE30/G5/G0 MiniDisjuntores Norma IEC (0,5 A) MSA CONTROL Indústria

Leia mais

LANÇAMENTO VALORIZE SEU MOMENTO DE LAZER. AQUECIMENTO DE ÁGUA. O novo grau de conforto. LINHA BOMBA DE CALOR PARA PISCINA

LANÇAMENTO VALORIZE SEU MOMENTO DE LAZER. AQUECIMENTO DE ÁGUA. O novo grau de conforto. LINHA BOMBA DE CALOR PARA PISCINA LANÇAMENTO VALORIZE SEU MOMENTO DE LAZER. AQUECIMENTO DE ÁGUA LINHA BOMBA DE CALOR PARA PISCINA O novo grau de conforto. EFICIÊNCIA COMPROVADA, SATISFAÇÃO GARANTIDA. EFICIÊNCIA Ventilador com alta efi

Leia mais

Disciplina: Eletrificação Rural

Disciplina: Eletrificação Rural UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS RIAS DEPARTAMENTO DE SOLOS E ENGENHARIA AGRÍCOLA Disciplina: Eletrificação Rural Unidade 6 Condutores elétricos - dimensionamento e instalação.

Leia mais

9. MANUTENÇÃO DE TRANSFORMADORES:

9. MANUTENÇÃO DE TRANSFORMADORES: 9. MANUTENÇÃO DE TRANSFORMADORES: 9.1 OTIMIZAÇÃO E MONITORAMENTO DA OPERAÇÃO DOS TRANSFORMADORES Os transformadores são máquinas estáticas que transferem energia elétrica de um circuito para outro, mantendo

Leia mais

Grupo Geradores Residenciais. O que mantém sua família unida é a energia que compartilham.

Grupo Geradores Residenciais. O que mantém sua família unida é a energia que compartilham. Grupo Geradores Residenciais O que mantém sua família unida é a energia que compartilham. Gerando os melhores momentos para viver. Você precisa de eletricidade para iluminar os ambientes de sua casa, operar

Leia mais

KPF08 e KPF-12. Controladores de Fator de Potência. [1] Introdução. [4] Grandezas medidas. [2] Princípio de funcionamento.

KPF08 e KPF-12. Controladores de Fator de Potência. [1] Introdução. [4] Grandezas medidas. [2] Princípio de funcionamento. [1] Introdução Controladores de fator de potência são instrumentos utilizados para medição e compensação de potência reativa em instalações elétricas. O fator de potência, definido pela razão entre potência

Leia mais

ATERRAMENTO ELÉTRICO 1 INTRODUÇÃO 2 PARA QUE SERVE O ATERRAMENTO ELÉTRICO? 3 DEFINIÇÕES: TERRA, NEUTRO, E MASSA.

ATERRAMENTO ELÉTRICO 1 INTRODUÇÃO 2 PARA QUE SERVE O ATERRAMENTO ELÉTRICO? 3 DEFINIÇÕES: TERRA, NEUTRO, E MASSA. 1 INTRODUÇÃO O aterramento elétrico, com certeza, é um assunto que gera um número enorme de dúvidas quanto às normas e procedimentos no que se refere ao ambiente elétrico industrial. Muitas vezes, o desconhecimento

Leia mais

Modelo TS-243 ESCOVA GIRATÓRIA ARGAN OIL + ION MANUAL DE INSTRUÇÕES

Modelo TS-243 ESCOVA GIRATÓRIA ARGAN OIL + ION MANUAL DE INSTRUÇÕES Modelo TS-243 ESCOVA GIRATÓRIA ARGAN OIL + ION MANUAL DE INSTRUÇÕES PRECAUÇÕES IMPORTANTES As instruções de segurança devem sempre ser seguidas para reduzir riscos. É importante ler com cuidado todas as

Leia mais

DIMENSIONAMENTO OS SEIS CRITÉRIOS TÉCNICOS DE DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS:

DIMENSIONAMENTO OS SEIS CRITÉRIOS TÉCNICOS DE DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS: DIMENSIONAMENTO OS SEIS CRITÉRIOS TÉCNICOS DE DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS: Chamamos de dimensionamento técnico de um circuito à aplicação dos diversos itens da NBR 5410 relativos à escolha

Leia mais

7 - CORRENTES DE FALTA

7 - CORRENTES DE FALTA 36 7 - CORRENTES DE FALTA Toda instalação elétrica está sujeita a defeitos que proporcionam altas correntes elétricas, as denominadas correntes de falta. Sempre da ocorrência de uma falta, os dispositivos

Leia mais

ESTABILIZADORES DE TENSÃO PROFISSIONAIS

ESTABILIZADORES DE TENSÃO PROFISSIONAIS ESTABILIZADORES DE TENSÃO PROFISSIONAIS linhas MC e MCI Microprocessados Totalmente Estáticos Controlados por TRIACs Capacidades de 1 a 7,5 kva Cores disponíveis : Grafite (padrão) ou gelo.outras sob consulta

Leia mais

Eletrodutos de PVC Rígido Tipo Rosqueável

Eletrodutos de PVC Rígido Tipo Rosqueável Barramentos de Cobre Medida Peso Amperagem /8 x 1/16 0,15kg 5 1/2 x 1/16 0,180kg 45 /8 x 1/8 0,269kg 7 1/2 x 1/8 0,58kg 97 5/8 x 1/8 0,448kg 122 /4 x 1/8 0,57kg 146 1 x 1/8 0,717kg 195 1.1/4 x 1/8 0,896kg

Leia mais

VÍDEO PORTEIRO SENSE E VIVA-VOZ SENSE. Manual de Instalação

VÍDEO PORTEIRO SENSE E VIVA-VOZ SENSE. Manual de Instalação VÍDEO PORTEIRO SENSE E VIVA-VOZ SENSE Manual de Instalação Manual de Instalación Installation Manual HDL da Amazônia Indústria Eletrônica LTDA. Av. Abiurana, 1150 - Distrito Indústrial Manaus - AM - Cep:

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO ITEM R$

ESPECIFICAÇÃO DO ITEM R$ ANEXO 2 Planilha Orçamentária Estimativa de Quantitativos e Preços Máximos Global e Unitários LOTE ÚNICO ESPECIFICAÇÃO DO ITEM Qtde. Unitário R$ Total R$ 01 02 03 04 05 CHAVE NIVEL TIPO BOIA,ATUACAO: ALARME

Leia mais

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Bombas de Calor para A.Q.S. AQUAECO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Bombas de Calor para A.Q.S. Uma tecnologia de futuro Sistema eficiente de aquecimento de águas 03 Serviços de Apoio ao Cliente 04 Bomba

Leia mais

Com a Siemens, você chega primeiro. Disjuntores 5SX, 5SP e 5SY. Proteção de instalações elétricas de baixa tensão

Com a Siemens, você chega primeiro. Disjuntores 5SX, 5SP e 5SY. Proteção de instalações elétricas de baixa tensão Com a Siemens, você chega primeiro es SX, SP e SY Proteção de instalações elétricas de baixa tensão es SX, SP, SY - Sistema N Os es Siemens são equipamentos de alta tecnologia que protegem fios e cabos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EEL7051 Materiais Elétricos - Laboratório

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EEL7051 Materiais Elétricos - Laboratório UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EEL7051 Materiais Elétricos - Laboratório EXPERIÊNCIA 01 ENSAIO DO DISJUNTOR DE BAIXA TENSÃO 1 INTRODUÇÃO Esta aula no laboratório

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Central de Detecção e Alarme Contra Incêndio V260 Imagem Central V260 36 Laços Manual de Instalação Leia atentamente o manual antes do manuseio do equipamento ÍNDICE 1 COMANDOS E SINALIZAÇÕES DA CENTRAL

Leia mais

Boletim da Engenharia

Boletim da Engenharia Boletim da Engenharia 17 Procedimentos para Correção do Fator de Potência 05/04 1 Descrições Gerais 1.1 Determinação Nacional Visando a otimização do consumo racional de energia elétrica gerada no país,

Leia mais

Motores elétricos Siemens e a Economia de Energia

Motores elétricos Siemens e a Economia de Energia Jornadas Técnicas Novas perspectivas Drive Technology Mundo em Motores elétricos Siemens e a Economia de Energia Tópicos Instalando o motor elétrico com inversor de freqüência Princípio de funcionamento

Leia mais

ANEXO XIII - MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO XIII - MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO XIII - MEMORIAL DESCRITIVO 1 - APRESENTAÇÃO: O presente memorial visa descrever as diretrizes básicas que devem ser observadas na reformulação da iluminação pública do Parque Marinha do Brasil. 2

Leia mais

PROJETO DE INSTALAÇÕES PREDIAIS

PROJETO DE INSTALAÇÕES PREDIAIS PEA - Eletrotécnica Geral 1 PROJETO DE INSTALAÇÕES PREDIAIS OBJETIVOS Estudar: Constituição de uma instalação elétrica Tipos de instalações elétricas Funcionamento de circuitos típicos Representação de

Leia mais

SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR DE PISCINA

SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR DE PISCINA MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR DE PISCINA INTRODUÇÃO Parabéns por adquirir um Sistema de Aquecimento Solar de Piscina KOMECO, desenvolvido para oferecer maior conforto e bem estar com

Leia mais

REPRESENTANTE AUTORIZADO CONSTRUTORAS, INSTALADORAS E B2B - SP

REPRESENTANTE AUTORIZADO CONSTRUTORAS, INSTALADORAS E B2B - SP REPRESENTANTE AUTORIZADO CONSTRUTORAS, INSTALADORAS E B2B - SP 50 anos. E muitas obras de experiência. Em sua longa trajetória, o Grupo Nambei já realizou o fornecimento de fios e cabos para centenas de

Leia mais

Redes de Distribuição Áreas Urbanas - RDAU

Redes de Distribuição Áreas Urbanas - RDAU Redes de Distribuição Áreas Urbanas - RDAU Normas CEMIG ND2.1 - Instalações Básicas de Redes de Distribuição Áreas Urbanas ND3.1 - Projetos de Redes de Distribuição Aéreas Urbanas RDU Rede de Distribuição

Leia mais

Saiba mais sobre Condicionadores de AR.

Saiba mais sobre Condicionadores de AR. Saiba mais sobre Condicionadores de AR. O ar-condicionado está na vida das pessoas: em casa, no carro e no trabalho. Apesar de ser um alívio contra o calor, este equipamento pode ser um meio de disseminação

Leia mais

Endereço : AV. ASSIS DE VASCONCELOS - 7º ANDAR,359 SEGUNDA-FEIRA À SEXTA-FEIRA Tel. : FORNECEDOR UN 5 COMPONENTES:

Endereço : AV. ASSIS DE VASCONCELOS - 7º ANDAR,359 SEGUNDA-FEIRA À SEXTA-FEIRA Tel. : FORNECEDOR UN 5 COMPONENTES: AV. ASSIS DE VASCONCELOS - 7º ANDAR,359 SEGUNDA-FEIRA À SEXTA-FEIRA 1 1 15/01300 FABRICAÇÃO E MONTAGEM DE PAINEL ELÉTRICO CONTENDO AS SEGUINTES UN 5 - POSSUIR CALHA INTERNA EM PVC CIZA VAZADO SEÇÃO (50

Leia mais

Assim como o diâmetro de um cano é função da quantidade de água que passa em seu interior, a bitola de um condutor depende da quantidade de elétrons

Assim como o diâmetro de um cano é função da quantidade de água que passa em seu interior, a bitola de um condutor depende da quantidade de elétrons Elétrica Quem compõe a instalação elétrica - quadro de luz - centro nervoso das instalações elétricas. Deve ser metálico ou de material incombustível, e nunca de madeira (na sua parte interna ou externa).

Leia mais

a) a mesma luminosidade. b) maior intensidade de corrente. c) menor intensidade de corrente. d) maior luminosidade. e) menor tensão.

a) a mesma luminosidade. b) maior intensidade de corrente. c) menor intensidade de corrente. d) maior luminosidade. e) menor tensão. LISTA 07 Associação de Resistores 1. (PUC-RJ) Considere duas situações. Na situação A, uma lâmpada é conectada a uma bateria, que fornece uma ddp constante, e, na situação B, duas lâmpadas iguais são conectadas

Leia mais

FEZ CERTO, TÁ LIGHT AQUI VOCÊ FICA LIGADO NAS DICAS DE SEGURANÇA E ECONOMIA DA LIGHT.

FEZ CERTO, TÁ LIGHT AQUI VOCÊ FICA LIGADO NAS DICAS DE SEGURANÇA E ECONOMIA DA LIGHT. FEZ CERTO, TÁ LIGHT AQUI VOCÊ FICA LIGADO NAS DICAS DE SEGURANÇA E ECONOMIA DA LIGHT. DICAS DE SEGURANÇA Não solte pipa próximo à rede elétrica. Não faça ligações irregulares ( gato ). Além de perigoso,

Leia mais

As questões 1 a 9 referem-se ao circuito da figura. Todos os equipamentos estão num mesmo ambiente, com dimensões aproximadas de 4 m por 4 m.

As questões 1 a 9 referem-se ao circuito da figura. Todos os equipamentos estão num mesmo ambiente, com dimensões aproximadas de 4 m por 4 m. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC SECRETARIA DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA SETEC INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL IFRS CÂMPUS PORTO ALEGRE ELETRICIDADE APLICADA

Leia mais

BAIXA TENSÃO Uso Geral

BAIXA TENSÃO Uso Geral Dimensionamento OS SEIS CRITÉRIOS TÉCNICOS DE DIMENSIONA- MENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS: Chamamos de dimensionamento técnico de um circuito à aplicação dos diversos itens da NBR 5410/2004 relativos à escolha

Leia mais

Especificação de Disjuntores Segundo a ABNT

Especificação de Disjuntores Segundo a ABNT Especificação de Disjuntores Segundo a ABNT Responsabilidade do profissional Normas Regulamentadoras (NR) - SSMT/MTb MTb NR-10 em 10.1.2 : Nas instalações e serviços em eletricidade,... usar as normas

Leia mais

Instalações elétricas I

Instalações elétricas I Curso técnico em eletrônica Ênfase em eletrotécnica Instalações elétricas I Marco Filipe A Rigueira E.E.T.I. Professor Fontes 24/02/2014 0 Sumário 1. Introdução... 2 2. Tensão alternada... 2 3. Simbologia

Leia mais

INTENSIFIQUE CADA MINUTO DO SEU BANHO. AQUECEDOR DE ÁGUA A GÁS POR ACUMULAÇÃO. O novo grau de conforto. LINHA AQUECEDOR DE ÁGUA PARA BANHO

INTENSIFIQUE CADA MINUTO DO SEU BANHO. AQUECEDOR DE ÁGUA A GÁS POR ACUMULAÇÃO. O novo grau de conforto. LINHA AQUECEDOR DE ÁGUA PARA BANHO TO EN M A Ç N LA INTENSIFIQUE CADA MINUTO DO SEU BANHO. AQUECEDOR DE ÁGUA A GÁS POR ACUMULAÇÃO LINHA AQUECEDOR DE ÁGUA PARA BANHO 00579mn01.indd 1 O novo grau de conforto. 13/02/2015 14:40:57 NOVIDADE

Leia mais

Painel Setorial do Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas

Painel Setorial do Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas do Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas Módulo I: O impacto do padrão brasileiro de plugues e tomadas na segurança do cidadão. Palestra 2: As normas NBR 6147 e NBR 14136 e os aspectos de segurança associados.

Leia mais

EXAUSTOR MUNTERS MANUAL DE INSTALAÇÃO EXAUSTOR MUNTERS REV.00-11/2012-MI0047P

EXAUSTOR MUNTERS MANUAL DE INSTALAÇÃO EXAUSTOR MUNTERS REV.00-11/2012-MI0047P MANUAL DE INSTALAÇÃO EXAUSTOR MUNTERS REV.00-11/2012-MI0047P 0 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 IMPORTANTE... 3 SEGURANÇA... 3 CUIDADOS AO RECEBER O EQUIPAMENTO... 4 1) Instalação dos exaustores... 5 2) Instalação

Leia mais

PADRÃO DE ENTRADA DE INSTALAÇÕES CONSUMIDORAS MANUAL SIMPLIFICADO

PADRÃO DE ENTRADA DE INSTALAÇÕES CONSUMIDORAS MANUAL SIMPLIFICADO PADRÃO DE ENTRADA DE E N E R G I A E L É T R I C A E M INSTALAÇÕES CONSUMIDORAS MANUAL SIMPLIFICADO www.celesc.com.br PADRÃO DE ENTRADA DE E N E R G I A E L É T R I C A E M INSTALAÇÕES CONSUMIDORAS MANUAL

Leia mais

GE Industrial Solutions. Disjuntores Industriais Norma IEC. TEDi / THEDi. GE imagination at work. GE Consumer & Industrial

GE Industrial Solutions. Disjuntores Industriais Norma IEC. TEDi / THEDi. GE imagination at work. GE Consumer & Industrial GE Consumer & Industrial GE Industrial Solutions Disjuntores Industriais Norma IEC TEDi / THEDi GE imagination at work 2 TEDi e THEDi Características técnicas do produto NBR IEC 609472 TIPO Nº de pólos

Leia mais

Norma Fornecimento de Energia Elétrica em Tensão Secundária de Distribuição a Edificações Individuais ÍNDICE. Página

Norma Fornecimento de Energia Elétrica em Tensão Secundária de Distribuição a Edificações Individuais ÍNDICE. Página Fornecimento de Energia Elétrica em Tensão Secundária de Distribuição a Edificações Individuais Processo Atividade Realizar novas ligações Executa ligação BT Código Edição Data SM04.14-01.001 6ª Folha

Leia mais

BAIXA TENSÃO Uso Geral

BAIXA TENSÃO Uso Geral Dimensionamento OS SEIS CRITÉRIOS TÉCNICOS DE DIMENSIONA- MENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS: Chamamos de dimensionamento técnico de um circuito à aplicação dos diversos itens da NBR 5410/2004 relativos à escolha

Leia mais

Especialistas em Protecio

Especialistas em Protecio Artigo técnico Manutenção de Sistemas de Protecção Contra o Raio Ricardo Purisch Gerente de Exportaçao Manutenção de Sistemas de Protecção Contra o Raio com pára-raios com dispositivo de ionização (PDI).

Leia mais

Instalações Prediais (Hidráulico-Sanitárias e Elétricas) e o Projeto Arquitetônico

Instalações Prediais (Hidráulico-Sanitárias e Elétricas) e o Projeto Arquitetônico Instalações Prediais (Hidráulico-Sanitárias e Elétricas) e o Projeto Arquitetônico Introdução As instalações prediais constituem subsistemas que devem ser integrados ao sistema construtivo proposto pela

Leia mais

AULAS 03-04 UNIDADE 1 DINÂMICA DE MÁQUINAS ELÉTRICAS (DME) Prof. Ademir Nied ademir.nied@udesc.br

AULAS 03-04 UNIDADE 1 DINÂMICA DE MÁQUINAS ELÉTRICAS (DME) Prof. Ademir Nied ademir.nied@udesc.br Universidade do Estado de Santa Catarina Departamento de Engenharia Elétrica Curso de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica AULAS 03-04 UNIDADE 1 DINÂMICA DE MÁQUINAS ELÉTRICAS (DME) Prof. Ademir Nied ademir.nied@udesc.br

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 Arquitetônico Hidrossanitário EMPREENDIMENTO: Edifício Residencial ÁREA CONSTRUIDA: 2.323,60 m² ÁREA DO TERRENO: 1.474,00 m² LOCALIZAÇÃO: Rua Ianne Thorstemberg, n 344 Bairro

Leia mais