O Abraço. Projeto Cultural do Instituto Foco

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Abraço. Projeto Cultural do Instituto Foco"

Transcrição

1 O Abraço

2 Objetivos do : A- Desenvolver conceitos, palestras, workshops e atividades cênicas sob o tema acima, com base na obra escultórica O Abraço, descrita e ilustrada abaixo: B- Aplicar estes conceitos em atividades cênicas, obras plásticas e fotografia onde seus desdobramentos se evidenciem. C- Aplicar estes conceitos em ações sociais responsáveis, integrativas e sustentáveis com centralidade em arte, através de exercícios e dinâmicas de grupo, propostas artísticas, oficinas, etc. D- Documentar o processo e o resultado destas ações, expô-las através das diveras mídias e avaliar o impacto delas nas comunidades envolvidas e sua repercursão multimidiática e de sua disseminação.

3 Processo: Todo o trabalho aqui proposto se baseia na obra O Abraço que servirá de tema de palestras e workshops com a sociedade, nas empresas, intituições etc., com vistas ao desdobramento e multiplicação de olhares e releituras da obra e abertura de espaços para fruição pública, pessoal e coletiva da curadoria a ser implantada pelos membros do com base em imagens fotográficas e peças pictóricas e escultóricas desenvolvidas a partir desse processo.

4 Descrição: A obra O Abraço consiste em um recorte determinado em um suporte plano, de forma a permitir seu tensionamento, criando na obra, agora em três dimensões, uma interpenetração de suas partes de maneira a evocar a imagem de duas figuras se abraçando, como nas imagens anexas.

5 Evocação Poética: O Abraço é uma escultura construída pelo recorte de um plano. É um plano que abraça o espaço. É um contato do recorte da matéria com uma idéia. Um recorte que possibilita a união. A união do abraço, em múltiplos materiais, do papel ao ouro, do cobre ao aço, é um convite para o simples, para a idéia do que simplesmente é: um encontro entre seres.

6 Conceito de O Abraço : fundamentos do olhar sobre um envolvimento essencialmente inclusivo. Plasticamente, o abraço em si, é a ocupação dos espaços vazios de um corpo pela materialidade de outro. Cheios e vazios interrelacionam-se nesta interpenetração, criando uma função interna que justifica, por si, sua presença como tema das artes visuais e cênicas. A expressividade, que carrega de significado o ato de abraçar, em si, a relação eu / outro, o sentimento que a envolve, as emoções que provoca entre as partes e perante terceiros, as diferentes modificações e reações corporais, metabólicas e bioquímicas que gera, se pensarmos cada corpo, internamente, assim como, por outro lado as implicações sociais do abraço, os seus limites e limitações, cada um em função de cada qual, ou mais especificamente: o abraço de mãe, entre pais e filhos, dos casais, dos amantes, de estranhos, segundo o gênero, número, etc., extrapolam e transcendem clichês e preconceitos. Nas sociedades modernas, o abraço é, a um só tempo, portal de comunicação com o mundo e metáfora de adesão: ser partidário é abraçar uma causa, uma idéia, um ideal, bem como contra-símbolo do que nos falta como espécie animal e que, gritantemente, é irracional: sua ausência que exclui o outro e que nos torna competitivos e territoriais quando excludentes, egocentrados, etc.

7 Reflexões: O Abraço, a obra aqui apresentada pelo, propõe-se a provocar não só a reflexão sobre um comportamento social de todos os tempos, como ressaltar o significado de sua ausência, por sua aplicação como fato social, pessoal, humano e natural, já que este comportamento é comum em muitas outras espécies. O artista Odilon Cavalcanti pretende criar, com esse trabalho, uma adesão comportamental inclusiva, procurando gerar uma corrente de solidariedade em torno de objetivos possíveis de serem simbolicamente alcançados com o uso de técnicas de moderação grupal, arquitetura social e cultural e através da Internet como plataforma de articulação, divulgação e atuação virtuais, da WebArt.

8 O Abraço como ícone de todas as inclusões: Mais do que apenas uma escultura, um objeto, O Abraço se propõe a ser um ícone de inclusão de todas as formas de pensamento, esforço e comportamento inclusivo: afetivo, familiar, social, econômico, digital, de gênero, étnico, ético, estético, amoroso, etc. Assim, ele se presta a criar um guarda-chuva perfeito, não só para todo o pensamento que tenha a inclusão como fundamento, como para solidificar um conceito global de inclusão do qual, qualquer que seja a vertente em questão, todas as inclusões são parte. Este conceito é capaz de aproximar esforços os mais aparentemente díspares, gerando um sentimento de pertença que reforça a união de todos que se dispõem a apoiar, mobilizar e defender causas inclusivas e solidárias. Adotar o abraço como ícone, é, neste contexto, inscrever-se numa epifania do possível, numa transcendência que une, senão opostos, os diversos, trazendo um sentido de riqueza da própria diversidade através do simples, do único, do uno.

9 Palestras, Workshops e Oficinas: O abraço, como comportamento natural, encontrado, inclusive, em outras espécies, além do ser humano, é, provavelmente, mais velho que a própria humanidade. Esse fato, no entanto e muito pelo contrário, não o esvazia de significado e, até mesmo, o torna ainda mais relevante numa sociedade onde as pessoas se isolam e distanciam cada vez mais. Neste contexto, a reflexão, a procura do real valor que ele passa a apresentar para a maioria das pessoas, suas implicações biológicas e hormonais, onde é reconhecido p/.expl., como um ativador de citocina,um dos principais responsáveis pelo estímulo da lactação na parturiente. Seu valor como parte de processos inclusivos de pessoas com distúrbios pós-traumáticos, autismo, etc., permitem-nos ampliar e universalizar práticas e métodos de dinâmica de grupo e inclusão social, onde ele entra como centralidade. Estas práticas são objeto de estudo dos artistas e base para palestras e workshops onde a contextualização do assunto na História da Arte, e as dinâmicas de sensibilização dos sentidos, deverão compor uma agenda de trabalho, em perfeita sintonia com os artistas, que permita que se construa uma grade de reflexões que agreguem à Empresas, Instituições e Grupos de Estudo, Ongs, etc; um cabedal de informações e exercícios corporais integrativos e de alto poder curativo e regenerativo no âmbito das Relações Humanas e sociais, ao mesmo tempo que o assunto vai sendo ventilado e discutido com os mais variados segmentos da sociedade, criando assim um espelho reflexivo de saberes e contextualizando aplicações, significados e valores para a sua adequação na sociedade como fato, processo e signo da arte. Este processo de construção de conceito e divulgação de idéias e ideais é, acreditamos, inclusivo como a própria idéia do abraço. Uma agenda própria desses eventos virá a ser proposta no tempo apropriado.

10 Responsabilidade social, auto-estima e solidadriedade: O projeto, que objetiva espaço e mobilização social suficiente pelo promoverá, através de uma arquitetura cultural socialmente projetada para tanto, com base nos métodos desenvolvidos ao longo de mais de 30 anos de trabalho socialmente responsável e sustentável que os artistas do desenvolvem, tanto em s Sociais que exercem como consultores metodológicos e curadores de outras organizações e entidades diversas, quanto num projeto de adequação das metodologias, palestras, workshops, oficinas, etc., utilizando-se das dinâmicas de grupo que se fizerem necessárias perante o perfil e os objetivos do grupo a ser trabalhado,formulando, com base em propostas artísticas, algoritmos culturais que construam um fazer coletivo que permitam reforçar a auto-estima dos membros do grupo, a solidariedade e espírito de pertença e sentido como base de Desenvolvimento Humano, com centralidade em Arte.

11 Exposição: Para marcar o lançamento do, será realizada uma exposição de fotos onde a obra O Abraço será o personagem principal e onde a escultura contracena com os mais diversos aspectos da Inclusão, pelo olhar e registro fotográfico de Malouh Gualberto, do, companheira de Odilon Cavalcanti, autor da obra. Esta proximidade entre os artistas torna o abraço um elo ainda mais forte e expressivo, imantando semanticamente, processo e mostra, de maneira que esta adquire um valor onde o abraço e o ato de abraçar podem expressar a sua natureza intrínseca em toda sua plenitude. A escultura estará presente na mostra, não só nas fotografias e no tema, mas em duas versões tridimensionais: a primeira delas como a personificação da versão, ou das versões usadas como objeto referencial nas fotos e uma segunda, de grande formato a ser alocada na entrada da galeria como ícone da própria mostra, ao unir, em ambos os lados da peça, as principais técnicas dos dois artistas: a pintura e a fotografia, ambas linguagens que se aplicam, por definição a suportes planos, mas que se unem, aqui, numa obra conjunta de artes bidimensionais que se projetam na tridimensionalidade.

12 : O principal núcleo de atuação socioambiental e artístico do é formado por um casal que divide a vida por mais de 35 anos. Ele, o artista plástico e artista gráfico Odilon Cavalcanti é curador e criador de metodologias de inclusão cultural e social com centralidade em arte. Ela, Malouh Gualberto é Ecofotógrafa e tem desenvolvido práticas e metodologias de sensibilização dos sentidos, com vistas a imersão de grupos em biomas naturais. Pela primeira vez trabalhando criativamente, como artistas, num só, abrem-se neste momento à exposição pública de seus métodos, sistemas e dinâmicas, procurando com isso uma interface onde o outro, como num abraço, constrói o sentido do self. É a percepção da importância e do grau de especialidade deste momento que os levaram a buscar, fora do seu próprio atelier e do convívio habitual do dia-a-dia, uma renovação: o mergulho num ambiente novo onde atuem como equipe, criando assim, a possibilidade de se abrirem novas portas e conexões com o saber já adquirido, propondo um espaço onde a criação pode acontecer além de qualquer expectativa. Apesar de irem para este mergulho cada um com seu olhar amadurecido e seus fazeres claramente definidos, são, no entanto, convergentes num mesmo objetivo: ambos buscam, além do abraço que já os une, abraçar o mundo que se lhes apresenta. Cada um dos dois têm, dentro da perspectiva de Coletivo, suas tarefas metas e linguagens definidas, capacidades, talentos e motivações próprias, mas a consciência dos objetivos e da importância do compartilhamento de processo, meios e oportunidades, faz com que se justifiquem, ao permitir que suas vidas tenham um sentido comum: como num abraço.

13 O Abraço e comunicação Acumulativa. O O Abraço é uma estratégia de inserção na sociedade, através da Arte, de conceitos, idéias, ideais e imagens onde, como vimos, há um processo que começa com discussões de grupos, (nível de idéia) geração de comportamento (nível de ideal) expressividade cênica(nível corporal) disseminação (nível imagético), e finalmente, a sedimentação,(nível de incorporação) como patrimônio cultural imaterial, etc. Nesta última fase, a sedimentação se fará através da implementação de imagem, produtos, serviços e marcas num planejamento de mídia onde os diversos segmentos serão atingidos através de uma grade de licenciados que vão acelerar e promover a incorporação dos conceitos por parte destes segmentos. Estes produtos estarão presentes em cada fase do processo de implementação do, adequando públicos, conceitos, utilização pragmática, ideologia, importância e proximidade com o segmento, etc. Brindes, peças promocionais,anúncios, banners dos eventos, disseminação viral via internet, sites e processos multimidiáticos, de rp, etc., serão utilizadas com base numa orquestração cujos maestros serão os próprios membros do. Cada etapa será programada para gerar recursos para as atividades seguintes, permitindo crescimento proporcional à capacidade de captalização e produção com controle de qualidade, foco e avaliação de retorno e projeção econômica.

14 O Abraço e comunicação eletrônica e viral. A obra foi criada e construída a partir de uma superfície plana que sofre um recorte específico, cujo desenho, por sua vez, permite o tensionamento até a forma final proposta pelo artista, podendo, portanto ser costumizada e impressa à distância ), etc. Essa possibilidade permite a disseminação da obra como objeto de troca à distância, independentemente de diferenças lingüísticas, gerando assim a possibilidade de utilização expressiva onde o emitente pode agregar valores, imagens, etc., personalizando o conteúdo expressivo que deseja enviar ao receptor.

15 Informações Técnicas: O Abraço Contato: Odilon Cavalcanti Tel: Cel.: Mails: e Site: Contato: Malouh Gualberto Tel: Cel.: Mails: Site: Pintura e escultura: Odilon Cavalcanti Fotografias: Malouh Gualberto Montagem: Arq. Cézar. A. Fedato Instalações: Rotec Organização: Arte Hoje Ass. Jurídica: Handro advogados associados Um :

Plano de Trabalho Docente - 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente - 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2014 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Linguagens, códigos e suas tecnologias. Componente Curricular: Artes Série:

Leia mais

Currículo Referência em Artes Visuais Ensino Médio

Currículo Referência em Artes Visuais Ensino Médio Currículo Referência em Artes Visuais Ensino Médio 1º ANO - ENSINO MÉDIO Objetivos Conteúdos Expectativas - Conhecer a área de abrangência profissional da arte e suas características; - Reconhecer e valorizar

Leia mais

Curadoria e montagem de exposições de arte: um campo de diversas profissões

Curadoria e montagem de exposições de arte: um campo de diversas profissões Curadoria e montagem de exposições de arte: um campo de diversas profissões As oportunidades de trabalho e as novas profissões ligadas à arte contemporânea têm crescido muito nos últimos anos, impulsionadas

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS MISSÃO DO CURSO O Curso de Licenciatura em Artes Visuais busca formar profissionais habilitados para a produção, a pesquisa

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) Consuni nº. 63/14, 2011 de 10 de dezembro de 2014. 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 INTRODUÇÃO AO CONHECIMENTO TECNOLÓGICO...

Leia mais

ESPAÇO DE INVESTIGAÇÃO ARTÍSTICA REGULAMENTO GERAL DO ATELIÊ ABERTO #7 PROGRAMA DE RESIDÊNCIA PARA ARTISTAS E PESQUISADORES EM ARTE.

ESPAÇO DE INVESTIGAÇÃO ARTÍSTICA REGULAMENTO GERAL DO ATELIÊ ABERTO #7 PROGRAMA DE RESIDÊNCIA PARA ARTISTAS E PESQUISADORES EM ARTE. ESPAÇO DE INVESTIGAÇÃO ARTÍSTICA REGULAMENTO GERAL DO ATELIÊ ABERTO #7 PROGRAMA DE RESIDÊNCIA PARA ARTISTAS E PESQUISADORES EM ARTE. A Casa Tomada abre inscrições para a seleção de projetos da residência

Leia mais

GRADE CURRICULAR DO BACHARELADO INTERDISCIPLINAREM ARTES E DESIGN http://www.ufjf.br/biad/

GRADE CURRICULAR DO BACHARELADO INTERDISCIPLINAREM ARTES E DESIGN http://www.ufjf.br/biad/ GRADE CURRICULAR DO BACHARELADO INTERDISCIPLINAREM ARTES E DESIGN http://www.ufjf.br/biad/ ESTRUTURA CURRICULAR DO 1º CICLO Bacharelado interdisciplinar em Artes e Design 3 anos Componentes curriculares

Leia mais

NOSSO CURRÍCULO A EDUCAÇÃO QUE PRATICAMOS ÁREA DAS CIÊNCIAS HUMANAS. Adotamos uma pedagogia:

NOSSO CURRÍCULO A EDUCAÇÃO QUE PRATICAMOS ÁREA DAS CIÊNCIAS HUMANAS. Adotamos uma pedagogia: A EDUCAÇÃO QUE PRATICAMOS NOSSO CURRÍCULO Adotamos uma pedagogia: - que faz da escola uma instância efetiva de assimilação crítica, sistemática e integradora do saber e da cultura geral; - que trata os

Leia mais

GRUPO FRESTAS: FORMAÇÃO E RESSIGNIFICAÇÃO DO EDUCADOR: SABERES, TROCA, ARTE E SENTIDOS

GRUPO FRESTAS: FORMAÇÃO E RESSIGNIFICAÇÃO DO EDUCADOR: SABERES, TROCA, ARTE E SENTIDOS Eixo: Políticas para a Infância e Formação de Professores Contempla as produções acadêmico-científicas que tratam de ações políticas e legislações referentes à Educação Infantil e a infância. Aborda pesquisas

Leia mais

metas e escolhas traçadas por cada um, pelo amor ao que construiu durante a vida e

metas e escolhas traçadas por cada um, pelo amor ao que construiu durante a vida e Apresentação Justificativa Objetivo Metas e Resultados Previstos Fases Iniciais Atividades Extras Retorno de Interesse Público Oficinas Avaliação dos Resultados Contatos Público Alvo é um termo designado

Leia mais

SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES ARTÍSTICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS NO PROCESSO DA 3ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE JUVENTUDE

SOBRE O DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES ARTÍSTICAS, CIENTÍFICAS E CULTURAIS NO PROCESSO DA 3ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE JUVENTUDE RESOLUÇÃO 08/2015, DA COMISSÃO ORGANIZADORA NACIONAL A Comissão Organizadora da 3ª Conferência Nacional de Juventude, no uso de suas atribuições regimentais, em conformidade com o artigo 6º, objetivo específico

Leia mais

ampliação dos significados. conhecedor fruidor decodificador da obra de arte

ampliação dos significados. conhecedor fruidor decodificador da obra de arte Comunicação O ENSINO DAS ARTES VISUAIS NO CONTEXTO INTERDISCIPLINAR DA ESCOLA ALMEIDA, Maria Angélica Durães Mendes de VASONE, Tania Abrahão SARMENTO, Colégio Hugo Palavras-chave: Artes visuais Interdisciplinaridade

Leia mais

PROJETO CULTURAL. www.aviva.com.br

PROJETO CULTURAL. www.aviva.com.br PROJETO CULTURAL www.aviva.com.br Nome do Projeto: Arte na Infância - 27 Projeto No. 441/2014 - Validade: 10/07/2016 Área: Artes Visuais / Oficina Artes Plásticas Valor do Patrocínio: R$ 70.000,00 Proponente:

Leia mais

OFICINA DE FOTOGRAFIA E VÍDEO COM CELULARES

OFICINA DE FOTOGRAFIA E VÍDEO COM CELULARES OFICINA DE FOTOGRAFIA E VÍDEO COM CELULARES RELATÓRIO Oficina de fotografia e vídeo com celulares como ferramenta de inclusão visual através de tecnologias acessíveis, percepção do território, construção

Leia mais

CURSO DE DESIGN DE MODA

CURSO DE DESIGN DE MODA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2013 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 CRIATIVIDADE... 3 02 HISTÓRIA DA ARTE E DO DESIGN... 3 03 INTRODUÇÃO AO... 3 04 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 3

Leia mais

CHAMAMENTO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE ORIENTADORES ARTÍSTICOS EM TEATRO PARA O PROJETO ADEMAR GUERRA Edição 2013

CHAMAMENTO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE ORIENTADORES ARTÍSTICOS EM TEATRO PARA O PROJETO ADEMAR GUERRA Edição 2013 CHAMAMENTO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE ORIENTADORES ARTÍSTICOS EM TEATRO PARA O PROJETO ADEMAR GUERRA Edição 2013 PROJETO ADEMAR GUERRA Conceito e Eixo Curatorial I-Apresentação O Governo do Estado de São

Leia mais

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Existe a compreensão evidente por parte das lideranças empresariais, agentes de mercado e outros formadores de opinião do setor privado

Leia mais

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL

PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL PROJETO DAS FACULDADES MAGSUL 2013 ( ) ENSINO ( ) PESQUISA ( X ) EXTENSÃO 1. Título: Pintura Mural Releituras Romero Brito Área temática: Inclusão Social 2. Responsável pelo Projeto: ( ) Discente ( X )

Leia mais

ARTES DA INFÂNCIA 1/5 CABEÇAS

ARTES DA INFÂNCIA 1/5 CABEÇAS ARTES DA INFÂNCIA 1/5 CABEÇAS 2 3 Artes da Infância infans Do latim, infans significa aquele que ainda não teve acesso à linguagem falada. Na infância adquirimos conhecimentos, acumulamos vivências e construímos

Leia mais

síntese dos projetos objetivo percursos percursos Ação educativa

síntese dos projetos objetivo percursos percursos Ação educativa percursos percursos Ação educativa INSTITUTO TOMIE OHTAKE síntese dos projetos Projetos especiais ProGrAmAs PermANeNtes exposições Prêmios PArA jovens ArtistAs PuBlicAçÕes objetivo Ação educativa Aproximar

Leia mais

PROGRAMA TRILHA SETRE NA TRILHA DAS ARTES CURSOS DE 400 HORAS. 1. Qualificação Social 100 horas

PROGRAMA TRILHA SETRE NA TRILHA DAS ARTES CURSOS DE 400 HORAS. 1. Qualificação Social 100 horas PROGRAMA TRILHA SETRE NA TRILHA DAS ARTES CURSOS DE 400 HORAS 1. Qualificação Social 100 horas INCLUSÃO DIGITAL - 30 horas (15 h de prática) Ementa: Introdução à informática, hardware e software. Descrição

Leia mais

Convocatória Residência Paço das Artes 2014

Convocatória Residência Paço das Artes 2014 Convocatória Residência Paço das Artes 2014 O Paço das Artes abre inscrições para o programa de Residência 2014, que tem por objetivo fomentar a produção e a pesquisa sobre a arte contemporânea em suas

Leia mais

A Educação para e na Diversidade. 28 de abril 2009 São Paulo

A Educação para e na Diversidade. 28 de abril 2009 São Paulo A Educação para e na Diversidade 28 de abril 2009 São Paulo NOSSA MISSÃO Construir, articular, promover e implementar práticas e políticas inclusivas, com os diversos setores da sociedade, para garantir

Leia mais

Vamos ao M useu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? useu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu?

Vamos ao M useu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? useu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? Vamos ao Museu? é programa que visa ampliar as experiências culturais de estudantes, professores e comunidades por meio de ações educativas que envolvem visitas a espaços de preservação

Leia mais

Usina de Site em gênero Seus principais valores são: iniciativa, qualidade, criatividade, competência e profissionalismo. Ao adquirir serviços e

Usina de Site em gênero Seus principais valores são: iniciativa, qualidade, criatividade, competência e profissionalismo. Ao adquirir serviços e Usina de Site em número Uma agência, uma equipe, uma unidade. São vários membros, estilos diferentes e inúmeras habilidades que se complementam e dão um novo sentido à publicidade e propaganda, guiados

Leia mais

CONVOCATÓRIA PARA O PROGRAMA TEMPORADA DE PROJETOS 2014

CONVOCATÓRIA PARA O PROGRAMA TEMPORADA DE PROJETOS 2014 CONVOCATÓRIA PARA O PROGRAMA TEMPORADA DE PROJETOS 2014 Um dos programas mais importantes do Paço das Artes, a Temporada de Projetos é um espaço dedicado às produções artísticas, curatoriais e críticas

Leia mais

M A. Projeto Exposições 2010. Museu Universitário de Arte

M A. Projeto Exposições 2010. Museu Universitário de Arte M A Museu Universitário de Arte Projeto Exposições 2010 Termos para inscrições de artistas, curadores e demais interessados em participar do calendário de exposições do ano de 2010/2011 do Museu Universitário

Leia mais

Projeto de Regulamentação do Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo (EMAU/UNIFLU):

Projeto de Regulamentação do Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo (EMAU/UNIFLU): Projeto de Regulamentação do Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo (EMAU/UNIFLU): Missão: Ampliar a participação dos estudantes universitários e cidadãos, na transformação da realidade e do espaço

Leia mais

EDITAL PARA EXPOSIÇÃO ARTE + ARTE: LIBERDADE CONTEMPORÂNEA

EDITAL PARA EXPOSIÇÃO ARTE + ARTE: LIBERDADE CONTEMPORÂNEA EDITAL PARA EXPOSIÇÃO ARTE + ARTE: LIBERDADE CONTEMPORÂNEA A Associação Riograndense de Artes plásticas Francisco Lisboa e o Instituto Estadual de Artes Visuais apresentam o regulamento para seleção de

Leia mais

ANEXO II VIVÊNCIAS E TÉCNICAS DE DINÂMICAS DE GRUPO PARA ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RÁPIDO PARTICIPATIVO URBANO (DRPU)

ANEXO II VIVÊNCIAS E TÉCNICAS DE DINÂMICAS DE GRUPO PARA ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RÁPIDO PARTICIPATIVO URBANO (DRPU) ANEXO II VIVÊNCIAS E TÉCNICAS DE DINÂMICAS DE GRUPO PARA ELABORAÇÃO DO DIAGNÓSTICO RÁPIDO PARTICIPATIVO URBANO (DRPU) As dinâmicas aqui apresentadas podem e devem ser adaptadas de acordo com os objetivos

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 24/01/2013 14:53. Centro de Ciências da Educação

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 24/01/2013 14:53. Centro de Ciências da Educação // :5 Centro de Ciências da Educação Curso: 6 Artes Visuais (Noturno) Currículo: / ART.7.-8 Arte e Cultura Popular Brasileira I Ementa: Conceito de cultura. Elementos formadores da cultura popular brasileira.

Leia mais

Coordenadora do Curso: Profa. Maria das Vitórias Negreiros do Amaral

Coordenadora do Curso: Profa. Maria das Vitórias Negreiros do Amaral UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE ARTES VISUAIS Coordenadora do Curso: Profa. Maria das Vitórias Negreiros do Amaral IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação

Leia mais

ECHANGEUR22. ECHANGEUR22- residência artística -mail : echangeur22@outlook.com- site : http://www.echangeur22.com/

ECHANGEUR22. ECHANGEUR22- residência artística -mail : echangeur22@outlook.com- site : http://www.echangeur22.com/ ECHANGEUR22 ECHANGEUR22 SINTESE ECHANGEUR22 é um projeto de residência que articula seu programa em torno de encontros artísticos entre artistas de diferentes culturas, formando duplas ou trios de artistas

Leia mais

Mais Cultura nas Escolas

Mais Cultura nas Escolas Mais Cultura nas Escolas O que é o Programa Mais Cultura nas Escolas? Projeto Andarilha das Letras, Circulação Literária/ FUNARTE É o encontro de projetos pedagógicos de escolas da rede pública com experiências

Leia mais

O Desenho: desenhando com Kari Galvão 1

O Desenho: desenhando com Kari Galvão 1 O Desenho: desenhando com Kari Galvão 1 Paulo Souza dos SANTOS JUNIOR 2 Maria Carolina Maia MONTEIRO 3 Universidade Católica de Pernambuco, Recife, PE RESUMO Este trabalho apresenta uma produção multimídia

Leia mais

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR ENSINO MÉDIO. Edenia Maria Ribeiro do Amaral UFRPE/PPGEC Assessoria da Área de Ciências da Natureza - BNCC

BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR ENSINO MÉDIO. Edenia Maria Ribeiro do Amaral UFRPE/PPGEC Assessoria da Área de Ciências da Natureza - BNCC BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR ENSINO MÉDIO Edenia Maria Ribeiro do Amaral UFRPE/PPGEC Assessoria da Área de Ciências da Natureza - BNCC A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR É parte de um Sistema Nacional

Leia mais

Pré-projeto. Cantigas. Artista: Simone Kestelman Curadoria: Fernanda Carlos Borges. Como pode o peixe vivo viver fora da água fria

Pré-projeto. Cantigas. Artista: Simone Kestelman Curadoria: Fernanda Carlos Borges. Como pode o peixe vivo viver fora da água fria Pré-projeto Cantigas Artista: Simone Kestelman Curadoria: Fernanda Carlos Borges Como pode o peixe vivo viver fora da água fria Pré-projeto Cantigas Artista: Simone Kestelman Curadoria: Fernanda Carlos

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada 5 1. Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas

Leia mais

Convocatória Residência Paço das Artes 2015

Convocatória Residência Paço das Artes 2015 Convocatória Residência Paço das Artes 2015 O Paço das Artes abre inscrições para o programa de Residência 2015, que tem por objetivo fomentar a produção e a pesquisa sobre a arte contemporânea em suas

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC PROFª NAIR LUCCAS RIBEIRO Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Componente

Leia mais

O Dia D. 12º Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE. e a culturalização de um. posicionamento estratégico

O Dia D. 12º Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE. e a culturalização de um. posicionamento estratégico O Dia D e a culturalização de um posicionamento estratégico 12º Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE Centro Universitário Franciscano uma universidade para suas aspirações Santa Maria é um polo educacional

Leia mais

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO APRENDER PARA EMPREENDER

PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO APRENDER PARA EMPREENDER PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO APRENDER PARA EMPREENDER Empreendedorismo Aprender para Empreender O projeto, a ser realizado, em escolas públicas, com a tividades destinadas a alunos e professores. Propõese

Leia mais

EDITAL 008/2014 GALERIA DE ARTES ANTÔNIO SIBASOLLY

EDITAL 008/2014 GALERIA DE ARTES ANTÔNIO SIBASOLLY EDITAL 008/2014 GALERIA DE ARTES ANTÔNIO SIBASOLLY 1-OBJETIVOS 1.1 Estabelecer-se como espaço para divulgação e incentivo a produção das artes visuais. 1.2 Estabelecer-se como espaço para o incentivo do

Leia mais

Prof. Marcelo Henrique dos Santos

Prof. Marcelo Henrique dos Santos POR QUE ESTUDAR COMPUTAÇÃO GRÁFICA? Quem quiser trabalhar em áreas afins: Entretenimento Jogos e filmes Visualização Simulação de fenômenos físicos Arte computadorizada Educação e treinamento Processamento

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DESIGN

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DESIGN CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM DESIGN Matriz Curricular do Curso de Design Fase Cód. Disciplina Créditos Carga Horária 01

Leia mais

PROJETO 7. 1. Identificação do projeto

PROJETO 7. 1. Identificação do projeto PROJETO 7 1. Identificação do projeto Título:Cinema, vídeo e tridimensionalidade: o AVA-AV na integração do ensino presencial e a distância. Responsável:Dra. Ana Zeferina Ferreira Maio Vínculo institucional:professora

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PEDAGOGIA Disciplina: Comunicação e Expressão Ementa: A leitura como vínculo leitor/texto através do conhecimento veiculado pelo texto escrito. Interpretação:

Leia mais

DESCRITIVO DE CARGOS. Diretor Presidente

DESCRITIVO DE CARGOS. Diretor Presidente Experiência mínima requerida: Acessor de Departamento Diretor de Departamento Competências Específicas: DESCRITIVO DE CARGOS Diretor Presidente Humildade Respeito Companheirismo Senso de justiça com bases

Leia mais

Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global

Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global Este Tratado, assim como a educação, é um processo dinâmico em permanente construção. Deve portanto propiciar a reflexão,

Leia mais

REGULAMENTO. IV Mostra de Conhecimento, Cultura e Arte e 16ª Feira de Ciências

REGULAMENTO. IV Mostra de Conhecimento, Cultura e Arte e 16ª Feira de Ciências REGULAMENTO IV Mostra de Conhecimento, Cultura e Arte e 16ª Feira de Ciências MARÇO/2010 APRESENTAÇÃO Motivados pelo grande sucesso que é a Mostra de Conhecimento, Cultura e Arte e a Feira de Ciências,

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO ARTE

CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL. DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO ARTE CENTRO EDUCACIONAL CHARLES DARWIN ENSINO FUNDAMENTAL 2015 DIRETRIZES CURRICULARES 1º ao 5º ANO ARTE OBJETIVOS GERAIS Conhecimento da Arte enquanto auto expressão e conhecimento, apreensão e comunicação

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE O Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE visa fortalecer a missão de desenvolver a nossa terra e nossa gente e contribuir para

Leia mais

Território Modular ARTE CONTEMPORÂNEA RUA PAULO BARRETO 77, BOTAFOGO 22280-010 RIO DE JANEIRO RJ BRASIL T +55 (21) 2541 4935 WWW.LURIXS.

Território Modular ARTE CONTEMPORÂNEA RUA PAULO BARRETO 77, BOTAFOGO 22280-010 RIO DE JANEIRO RJ BRASIL T +55 (21) 2541 4935 WWW.LURIXS. Território Modular 1 Coletivo MUDA TERRITÓRIO MODULAR 23 de agosto a 04 de outubro de 2013 2 Em movimento Felipe Scovino Para essa primeira exposição do MUDA em uma galeria comercial, uma questão importante

Leia mais

MERCADO MUNICIPAL PATRIMÔNIO HISTÓRICO DE UBERLÂNDIA

MERCADO MUNICIPAL PATRIMÔNIO HISTÓRICO DE UBERLÂNDIA MERCADO MUNICIPAL PATRIMÔNIO HISTÓRICO DE UBERLÂNDIA Soraia Cristina Cardoso Lelis soraia@aromata.com.br Escola de Educação Básica da UFU Relato de Experiência Palavras-chave: Patrimônio Histórico, Artes

Leia mais

Estrutura e Metodologia da Oficina 1: Sensibilização de Agentes Multiplicadores

Estrutura e Metodologia da Oficina 1: Sensibilização de Agentes Multiplicadores Estrutura e Metodologia da Oficina 1: Sensibilização de Agentes Multiplicadores Oficina 1: Sensibilização de Agentes Multiplicadores Integração do grupo; Sensibilização para os problemas e potencialidades

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada 4 1 Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas com os seus públicos de relacionamento,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - INSTITUTO DE ARTES ESCOLA DE ARTES VISUAIS DO PARQUE LAGE

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - INSTITUTO DE ARTES ESCOLA DE ARTES VISUAIS DO PARQUE LAGE UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - INSTITUTO DE ARTES ESCOLA DE ARTES VISUAIS DO PARQUE LAGE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DA ARTE - TURMA 2015 PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EMENTAS DOS CURSOS Arte

Leia mais

Proposta Pedagógica. Buscando atender às necessidades da comunidade local, o Colégio La Salle Brasília oferece educação infantil, fundamental e médio.

Proposta Pedagógica. Buscando atender às necessidades da comunidade local, o Colégio La Salle Brasília oferece educação infantil, fundamental e médio. Proposta Pedagógica Visão: Ser um centro de excelência em Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio que busca alcançar a utopia que tem de pessoa e sociedade, segundo os critérios do evangelho, vivenciando

Leia mais

DIVERSIDADE HISTÓRICA, CULTURAL E LINGUÍSTICA NA EDUCAÇÃO

DIVERSIDADE HISTÓRICA, CULTURAL E LINGUÍSTICA NA EDUCAÇÃO 1 DIVERSIDADE HISTÓRICA, CULTURAL E LINGUÍSTICA NA EDUCAÇÃO INTRODUCÃO Patrícia Edí Ramos Escola Estadual Maria Eduarda Pereira Soldera São José dos Quatro Marcos Este trabalho tem por objetivo uma pesquisa

Leia mais

EDITAL PROEX/DAC N. 006/2011 ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA REALIZAÇÃO DE EXPOSIÇÕES NA GALERIA DE ARTE UEPG EM 2012

EDITAL PROEX/DAC N. 006/2011 ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA REALIZAÇÃO DE EXPOSIÇÕES NA GALERIA DE ARTE UEPG EM 2012 EDITAL PROEX/DAC N. 006/2011 ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA REALIZAÇÃO DE EXPOSIÇÕES NA GALERIA DE ARTE UEPG EM 2012 A Universidade Estadual de Ponta Grossa e a Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais,

Leia mais

Resumo Aula-tema 08: Ideário ético. Desafios, questionamentos e propostas.

Resumo Aula-tema 08: Ideário ético. Desafios, questionamentos e propostas. Resumo Aula-tema 08: Ideário ético. Desafios, questionamentos e propostas. O ideário ético é um conjunto essencial de valores que deve ser conscientizado por todos na Organização para que se consiga implantar

Leia mais

DIRETRIZES PARA O PATROCÍNIO CULTURAL

DIRETRIZES PARA O PATROCÍNIO CULTURAL DIRETRIZES PARA O PATROCÍNIO CULTURAL A Brookfield Incorporações é hoje uma das maiores incorporadoras do país. Resultado da integração de três reconhecidas empresas do mercado imobiliário Brascan Residential,

Leia mais

EDITAL PARA EXPOSIÇÃO ARTE + ARTE: Transversalidades

EDITAL PARA EXPOSIÇÃO ARTE + ARTE: Transversalidades EDITAL PARA EXPOSIÇÃO ARTE + ARTE: Transversalidades A Associação Riograndense de Artes plásticas Francisco Lisboa e o Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul apresentam o regulamento para seleção

Leia mais

A MultiRio na formação do leitor

A MultiRio na formação do leitor A MultiRio na formação do leitor Há 18 anos, a MultiRio presta relevantes serviços, enfrentando o desafio de participar da formação de educadores e alunos da Rede Municipal de Ensino do Rio de Janeiro,

Leia mais

EDITAL SALA DE IMAGENS CONBRACE 2015

EDITAL SALA DE IMAGENS CONBRACE 2015 Fortaleza, 06 de julho de 2015 Estão abertas as inscrições para envio de fotografias e vídeos que irão ser exibidos na SALA de IMAGENS (SIM), projeto sob coordenação do GTT2/Comunicação e Mídia para o

Leia mais

CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Claudia Maria da Cruz Consultora Educacional FEVEREIRO/2015 CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO INFANTIL A ênfase na operacionalização escrita dos documentos curriculares municipais é

Leia mais

Virada Sustentável 2013

Virada Sustentável 2013 Virada Sustentável 2013 A Virada Sustentável Inspirada na Virada Cultural de São Paulo, é provavelmente a maior reunião de atrações culturais e recreativas ligadas aos temas de sustentabilidade já realizada

Leia mais

ShareFest Porto Alegre Economia Colaborativa.

ShareFest Porto Alegre Economia Colaborativa. Economia Colaborativa. Cidade Inteligente! Imagem shareable.net Há 5 anos é um hub que conecta e compartilha conhecimentos e promove ações para a transformação pela colaboração. Tem como missão o empoderamento

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA INTRODUÇÃO O Estágio Curricular foi criado pela Lei 6.494, de 7 de dezembro de 1977 e regulamentado pelo Decreto 87.497, de 18 de agosto

Leia mais

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRICULO

JUSTIFICATIVA DA INCLUSÃO DA DISCIPLINA NA CONSTITUIÇÃO DO CURRICULO FATEA Faculdades Integradas Teresa D Ávila Curso: Pedagogia Carga Horária: 36h Ano: 2011 Professor: José Paulo de Assis Rocha Plano de Ensino Disciplina: Arte e Educação Período: 1º ano Turno: noturno

Leia mais

Design gráfico: Programas de Disciplinas e Seus Componentes Pedagógicos.

Design gráfico: Programas de Disciplinas e Seus Componentes Pedagógicos. Design gráfico: Programas de Disciplinas e Seus Componentes Pedagógicos. 1º PERÍODO Área de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas DISCILINA: Metodologia Científica CARGA CÓDIGO CRÉDITOS HORÁRIA H11900 04

Leia mais

Portfólio de Formação

Portfólio de Formação Portfólio de Formação Professor Tutor: Cleber Lima Através do portfólio me desconstruo e reconstruo. E a cada reconstrução me faço melhor do que era. http://eusegundo.files.wordpress.com/2009/03/eric.jpg

Leia mais

ONDAS. Projeto Ondas que te quero mar Educação Ambiental para comunidades ambientais

ONDAS. Projeto Ondas que te quero mar Educação Ambiental para comunidades ambientais ONDAS Projeto Ondas que te quero mar Educação Ambiental para comunidades ambientais O primeiro Projeto do NEMA foi o Mentalidade Marítima (1987), atual Projeto Ondas que te quero mar: educação ambiental

Leia mais

Principais conclusões do Encontro de Voluntariado Universitário da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra 1

Principais conclusões do Encontro de Voluntariado Universitário da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra 1 Principais conclusões do Encontro de Voluntariado Universitário da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra 1 Dos contributos dos diferentes intervenientes do evento

Leia mais

EDITAL FUNDAÇÃO TELEFÔNICA - PROGRAMA ARTE E TECNOLOGIA

EDITAL FUNDAÇÃO TELEFÔNICA - PROGRAMA ARTE E TECNOLOGIA EDITAL FUNDAÇÃO TELEFÔNICA - PROGRAMA ARTE E TECNOLOGIA A FUNDAÇÃO TELEFÔNICA apresenta seu PROGRAMA DE ARTE E TECNOLOGIA para patrocínio de projetos enquadrados nos termos da Lei Rouanet (Lei Federal

Leia mais

MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL APROVO Em conformidade com as Port. 38-DECEx, 12ABR11 e Port 137- Cmdo Ex, 28FEV12 MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

Leia mais

Manual do Professor versão 2.0. FTD Sistema de Ensino

Manual do Professor versão 2.0. FTD Sistema de Ensino Manual do Professor versão 2.0 FTD Sistema de Ensino Plataforma Digital do FTD Sistema de Ensino Concepção Fernando Moraes Fonseca Jr Arquitetura e coordenação de desenvolvimento Rodrigo Orellana Arquitetura,

Leia mais

Edital para Exposições na Galeria de Artes do SESC

Edital para Exposições na Galeria de Artes do SESC Edital para Exposições na Galeria de Artes do SESC A Coordenação Cultura do SESC-TO; através da Promotoria de Artes Plásticas, comunica aos interessados que estará recebendo de 20 de março a 20 de novembro

Leia mais

CONTATOS: FASHION TEEN

CONTATOS: FASHION TEEN CONTATOS: FASHION TEEN End: QI 13 Bloco E Loja 08 Lago Sul Brasília DF Tel: + 55 61.3366.2277/ 61.8533.2515 E-mail: contato@fashionteen.com.br Web: www.fashionteen.com.br APRESENTAÇÃO CURSO FASHIONTEEN

Leia mais

Meu olhar sobre o lazer

Meu olhar sobre o lazer I Concurso e Mostra Fotográfica Cultural do IFRS Campus Restinga Meu olhar sobre o lazer 1 Apresentação A fotografia artística pode ser considerada como uma manifestação de arte não convencional. Simplesmente

Leia mais

1. objetivo. 2. inscrições

1. objetivo. 2. inscrições 1. objetivo 1.1 O Espaço Cultural Marcantonio Vilaça do Tribunal de Contas da União comunica a abertura de inscrições de projetos de arte contemporânea, individual ou coletiva, para exposições temporárias

Leia mais

Espetáculo Infantil: A FANTÁTICA HISTÓRIA DO MENINO RECICLAUDO

Espetáculo Infantil: A FANTÁTICA HISTÓRIA DO MENINO RECICLAUDO Espetáculo Infantil: A FANTÁTICA HISTÓRIA DO MENINO RECICLAUDO INTRODUÇÃO Espetáculo infantil que aborda a vida do garoto Reciclaudo, que se preocupa com o mundo, a sociedade, com os amigos da escola,

Leia mais

A DIVERSIDADE CULTURAL: UM ELO ENTRE A MATEMÁTICA E OUTROS SABERES

A DIVERSIDADE CULTURAL: UM ELO ENTRE A MATEMÁTICA E OUTROS SABERES A DIVERSIDADE CULTURAL: UM ELO ENTRE A MATEMÁTICA E OUTROS SABERES Marilene Rosa dos Santos Coordenadora Pedagógica de 5ª a 8ª séries da Prefeitura da Cidade do Paulista rosa.marilene@gmail.com Ana Rosemary

Leia mais

ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL RESUMO

ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL RESUMO ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL RESUMO CAMILA SONALY QUEIROZ TITO¹ MAÍSE RODRIGUES LÚCIO² O presente artigo tem por objetivo levar educadores da Educação Infantil a repensar sobre as concepções e metodologias

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim - ES PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Introdução O Programa Municipal de Educação Ambiental estabelece diretrizes, objetivos, potenciais participantes, linhas

Leia mais

apaixonados um pelo outro. Fábio é homossexual e tem em torno de 45 anos. Madalena também tem mais ou menos a mesma idade, e é heterossexual.

apaixonados um pelo outro. Fábio é homossexual e tem em torno de 45 anos. Madalena também tem mais ou menos a mesma idade, e é heterossexual. Apresentação Este projeto é simples e pretende levar para o público algo de elevado conteúdo artístico. O orçamento da pré-produção e da produção é pequeno, já que a peça será encenada por dois atores

Leia mais

cerca de 200 crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social do Centro Histórico e da periferia de Salvador.

cerca de 200 crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social do Centro Histórico e da periferia de Salvador. I ENCONTRO, CAPOEIRA e PATRIMÔNIO IMATERIAL no BRASIL: perspectivas para a implementação de políticas públicas de salvaguarda da Capoeira. Local: UFF Niterói RJ Data: 3 de setembro de 2006 às 16:00 h Tema:

Leia mais

DESIGN. 1. TURNO: Noturno GRAU ACADÊMICO: Bacharelado. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos

DESIGN. 1. TURNO: Noturno GRAU ACADÊMICO: Bacharelado. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos DESIGN 1. TURNO: Noturno GRAU ACADÊMICO: Bacharelado HABILITAÇÃO: Projeto do Produto PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 4 anos Máximo = 7 anos 2. OBJETIVO/PERFIL DO PROFISSIONAL A SER FORMADO Objetivo: Proporcionar

Leia mais

Pronac Nº 1111032 Você em Cenna é um concurso cultural que irá eleger atores e atrizes amadores de todo o país, que enviarão vídeos de suas performances para votação popular e de júri especializado. Os

Leia mais

EDITAL. Subvenção aos Núcleos Estaduais ODM do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade

EDITAL. Subvenção aos Núcleos Estaduais ODM do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade EDITAL Subvenção aos Núcleos Estaduais ODM do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade 1. Justificativa Geral A Declaração do Milênio deixa clara a importância da participação social ao considerar

Leia mais

Fashion Marketing & Communication

Fashion Marketing & Communication Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

Criatividade Inventividade, inteligência e talento, natos ou adquiridos, para criar, inventar, inovar

Criatividade Inventividade, inteligência e talento, natos ou adquiridos, para criar, inventar, inovar Economia Criativa Economia [ oikos (casa) + nomos (costume ou lei)] produção, distribuição e o consumo referenciais para analisar a realidade Criatividade Inventividade, inteligência e talento, natos ou

Leia mais

O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável

O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável O papel da mulher na construção de uma sociedade sustentável Sustentabilidade Socioambiental Resistência à pobreza Desenvolvimento Saúde/Segurança alimentar Saneamento básico Educação Habitação Lazer Trabalho/

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

PRESENTE F U T U R O

PRESENTE F U T U R O PRESENTE FUTURO O PRESENTE E O FUTURO DO FÓRUM CULTURAL MUNDIAL 1 O PROCESSO O Fórum Cultural Mundial não é somente um evento. Ele está acontecendo de forma processual, através de diversas ações espalhadas

Leia mais

Competitividade e Resultados: conseqüência do alinhamento de estratégia, cultura e competências.

Competitividade e Resultados: conseqüência do alinhamento de estratégia, cultura e competências. 1 Programa Liderar O Grupo Solvi é um conglomerado de 30 empresas que atua nas áreas de saneamento, valorização energética e resíduos. Como alicerce primordial de seu crescimento encontrase o desenvolvimento

Leia mais