Manual de Instruções HASXEE-IM-HS 01/2010. Série de Analisador de Gás Manual de Instruções

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual de Instruções HASXEE-IM-HS 01/2010. Série de Analisador de Gás Manual de Instruções"

Transcrição

1 Manual de Instruções Série de Analisador de Gás Manual de Instruções

2 INSTRUÇÕES FUNDAMENTAIS LEIA ESTA PÁGINA ANTES DE CONTINUAR! A Emerson Process Management (Rosemount Analytical) concebe, fabrica e testa os seus produtos de modo a cumprirem muitas normas nacionais e internacionais. Como estes instrumentos são produtos técnicos sofisticados, DEVERÁ efectuar a sua correcta instalação, utilização e manutenção para garantir que continuam a funcionar no âmbito das respectivas especificações normais. As instruções que se seguem DEVERÃO ser respeitadas e integradas no seu programa de segurança durante a instalação, utilização e manutenção dos produtos Emerson Process Management (Rosemount Analytical). O incumprimento das instruções apropriadas poderá provocar qualquer uma das seguintes situações: Perda de vida; lesões; danos na propriedade; danos neste instrumento; e invalidação da garantia. Leia todas as instruções antes de instalar, operar e dar assistência ao produto. Caso não entenda qualquer uma das instruções, contacte o seu representante Emerson Process Management (Rosemount Analytical) para obter esclarecimentos. Respeite todos os avisos, chamadas de atenção e instruções marcadas no ou fornecidas com o produto. Informe e eduque o seu pessoal relativamente à correcta instalação, operação e manutenção do produto. Instale o seu equipamento em conformidade com as Instruções de Instalação do Manual de Instalação apropriado e de acordo com os códigos locais e nacionais. Ligue todos os produtos às fontes de alimentação e de pressão adequadas. Para garantir o correcto desempenho, recorra a pessoal qualificado para instalar, operar, actualizar, programar e manter o produto. Quando forem necessárias peças de substituição, certifique-se de que o pessoal qualificado utiliza peças de substituição especificadas pela Emerson Process Management (Rosemount Analytical). As peças e procedimentos não autorizados poderão afectar o desempenho do produto, por em causa o funcionamento em segurança do seu processo e INVALIDAR A GARANTIA. As substituições por produtos idênticos poderão resultar em incêndios, perigos eléctricos ou no funcionamento incorrecto. Certifique-se de que todas as portas do equipamento estão fechadas e que as coberturas de protecção estão colocadas, excepto quando estiverem a ser realizadas operações de manutenção executadas por pessoal qualificado, de modo a evitar choques eléctricos e lesões. As informações incluídas neste documento estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. 1 ª edição, X-STREAM e IntrinzX são marcas de um dos grupos de empresas Emerson. Todas as outras marcas pertencem aos respectivos proprietários. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG Industriestrasse 1 D Hasselroth Alemanha T +49 (0) F +49 (0) Internet:www.EmersonProcess.com

3 Manual de instruções X-STREAM XE GUIA ABREVIADO PARA ESTE MANUAL Para obter informações sobre consulte o capítulo Instruções de Segurança... As diferentes concepções dos instrumentos... 1 Os dados técnicos dos instrumentos... 2 Características dos princípios de medição... 3 Como instalar os instrumentos ºs procedimentos de arranque, verificar o ajuste do instrumento... 5 Estrutura do menu do software, como navegar e descrições das entradas de menu... Procedimentos básicos (por exemplo, calibração)... 7 Procedimentos de manutenção... 7 Mensagens de estado e resolução de problemas... Parâmetros Modbus... 9 Informação de serviço Desmontagem e eliminação de instrumentos... S Diagramas de blocos, terminais e conectores... Índice... A I Emerson Process Management GmbH & Co. OHG TOC-1

4 X-STREAM XE Manual de instruções Índice Introdução S-1 Definições S-1 Termos utilizados neste manual de instruções S-2 Símbolos utilizados no interior e no exterior da unidade S-3 Símbolos utilizados neste manual S-4 Instruções de Segurança S-5 Declaração de utilização prevista S-5 Aviso de segurança geral / Risco residual S-5 Pessoal Autorizado S-6 Eliminação de baterias S-6 Instalar e ligar a unidade S-7 Operar e manter esta unidade S-7 Capítulo 1 Descrição técnica Descrição geral O painel frontal Configuração das linhas de gás Materiais utilizados Filtro de segurança Entradas e saídas de gás Tubagem Contentores infalíveis Componentes opcionais para linhas de gás Configurações alternativas Interfaces Saídas analógicas Relés de estado Interface Modbus, Ethernet Interface Modbus, série Interfaces opcionais Descrição geral dos vários modelos de analisadores X-STREAM X-STREAM XEGC: % unidade de secretária de 19 polegadas X-STREAM XEGP: Desenho de secretária de 19 polegadas ou de montagem em bastidor X-STREAM XEF/XDF: Invólucro de campo com compartimento único ou duplo Invólucros de campo para instalação em áreas perigosas (zonas Ex) X-STREAM XEFD: Invólucro não inflamável chama em alumínio fundido 24 TOC-2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

5 Manual de instruções X-STREAM XE Índice Capítulo 2 Dados técnicos Dados técnicos comuns Dados técnicos específicos do modelo X-STREAM XEGC: % unidade de secretária de 19 polegadas X-STREAM XEGP: Modelos de secretária de 19 polegadas e de montagem em bastidor X-STREAM XEF/XDF: Invólucro de campo Único/Duplo X-STREAM XEFD: Invólucro não inflamável Informações na Placa de Identificação 2-22 Capítulo 3 Princípios de Medição Medição de Infravermelhos (IV) Medição de Ultravioletas (UV) Tecnologia IntrinzX Detector NDIR Implementação Técnica Medição de Oxigénio Medição Paramagnética Medição Electroquímica (I) Sugestões Especiais Medição da Condutibilidade Térmica Princípio de Funcionamento Implementação Técnica Especificação de Medição 3-13 Capítulo 4 Instalação Âmbito do Fornecimento Introdução Condicionamento do gás Ligações eléctricas Instruções detalhadas para instalação X-STREAM XEGC, X-STREAM XEGP X-STREAM XEF, X-STREAM XDF Notas relativas às entradas e saídas de sinal da cablagem Blindagem eléctrica de cabos Cargas indutivas da cablagem Conduzir cargas de alta corrente Conduzir cargas múltiplas 4-35 Capítulo 5 Arranque Introdução Símbolos e convenções tipográficas 5-2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG TOC-3

6 X-STREAM XE Manual de instruções Índice 5.3 Elementos do painel frontal Indicador Linha de estado Teclas Software Níveis e códigos de acesso Mensagens especiais Ligar a unidade Sequência de inicialização Indicador de medida Seleccionar o idioma Verificar as definições Opções instaladas Configurar o indicador Ajuste da calibração Configurar as saídas analógicas Configurar os alarmes de concentração Efectuar uma cópia de segurança das definições Realizar uma calibração 5-26 Capítulo 6 Menus da Interface do Utilizador e do Software Símbolos e convenções tipográficas Sistema de Menus Ligar a unidade Menu de Controlo Menu de Ajuste Menu Estado Menu Info Menu Serviço Capítulo 7 Manutenção e outros Procedimentos Introdução Realizar um Teste de Fugas Procedimentos de Calibração Preparar Calibrações Calibração Manual Calibração Avançada Calibração Remota Calibração Automática Não Assistida Verificar uma Calibração 7-38 TOC-4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

7 Manual de instruções X-STREAM XE Índice Cancelar uma Calibração em Curso Substituir o Sensor Electroquímico Sugestões Gerais sobre o Manuseio do Sensor Abrir analisadores X-STREAM Localizar o Sensor Desmontar a Unidade do Sensor Configurar o Sinal de Saída Finalizar a Substituição do Sensor Limpar o Exterior do Instrumento Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Cópia de Segurança Local Guardar Cópia de Segurança Local Restaurar Predefinições de fábrica Restaurar Cópia de Segurança USB Guardar Cópia de Segurança USB Restaurar Anular restauro Processar ficheiros de registo Configurar ficheiros de registo Exportar ficheiros de registo Conteúdo dos ficheiros de registo Ficheiros no Dispositivo de Memória USB autorun.inf xe_win_tools.zip Navegador Web 7-71 Capítulo 8 Resolução de Problemas Resumos Resolver Problemas Indicados por Mensagens de Estado NAMUR Mensagens NAMUR relativas ao analisador Mensagens relativas ao canal (precedidas pela tag do canal, por exemplo, CO2.1) Resolução de Problemas Não Indicados por Mensagens de Estado Resolução de Problemas Relativos a Componentes Abrir Analisadores X-STREAM Conectores de Sinal na Placa XSP Bomba de amostra: Substituição do Diafragma Célula de Oxigénio Paramagnético para Aplicações Padrão: Ajuste do Zero Físico Célula de Condutividade Térmica: Ajuste do Sinal de Saída 8-41 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG TOC-5

8 X-STREAM XE Manual de instruções Índice Capítulo 9 Funções Modbus Resumo Modbus TCP/IP Funções Suportadas Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel 9-31 Capítulo 10 Informações de Serviço Devolução de Material Apoio ao Cliente Formação 10-2 Capítulo 11 Desmontagem e Eliminação Desmontagem e Eliminação do Analisador 11-1 Anexo A-1 A.1 Especificação Modbus A-2 A.2 Declaração de Conformidade CE A-12 A.3 Certificado de Conformidade CSA A-14 A.4 Diagrama de Blocos A-20 A.5 Vapor de Água: Relação entre Ponto de Condensação, Vol.-% e g/nm 3 A-33 A.6 Declaração de Descontaminação A-34 A.7 Atribuição de Terminais e Tomadas A-35 A.7.1 Analisadores de Secretária e de montagem em Bastidor A-35 A.7.2 Invólucros de Campo A-36 Índice I-1 TOC-6 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

9 Manual de instruções Índice de Tabelas X-STREAM XE Tab. 3-1: Sensor paramagnético padrão - interferência cruzada pelos gases de acompanhamento 3-6 Tab. 3-2: Sensor paramagnético resistente a solventes - solventes aprovados 3-7 Tab. 3-3: Sensor paramagnético resistente a solventes - materiais afectados pelo meio 3-7 Tab. 3-4: Sensor paramagnético resistente a solventes - interferência cruzada 3-7 Tab. 3-5: Medição electroquímica de oxigénio - interferência cruzada 3-10 Tab. 3-6: Exemplos de condutividades térmicas específicas 3-11 Tab. 3-7: Componentes de gás e escalas de medição, exemplos 3-13 Tab. 3-8: Especificações Gerais de Desempenho de Medição 3-14 Tab. 3-9: Especificações de desempenho especial para medições de pureza do gás 3-15 Tab. 5-1: Definições e modos de funcionamento dos sinais da saída analógica 5-21 Tab. 6-1: Modos de falha da saída analógica 6-61 Tab. 7-1: Prioridades de Entradas Digitais 7-31 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG TOC-7

10 X-STREAM XE Manual de instruções Índice de Figuras Fig. 1-1: Painel frontal do X-STREAM (aqui descrito como X-STREAM XEGP) 1-3 Fig. 1-2: Área aquecida opcional 1-8 Fig. 1-3: Diagrama do caudal de gás: canal único ou em série 1-9 Fig. 1-4: Marcação de Interface Série 11 Fig. 1-5: X-STREAM XEGC vistas 16 Fig. 1-6: X-STREAM XEGP Detalhes 18 Fig. 1-7: X-STREAM XEF / XDF- Vistas frontais 20 Fig. 1-8: X-STREAM XEF - vista do lado direito e da parte inferior 21 Fig. 1-9: X-STREAM XEF - fonte de alimentação e terminais de sinal 22 Fig. 1-10: X-STREAM XEFD - Vista frontal 25 Fig. 1-11: X-STREAM XEFD - Vista inferior 26 Fig. 1-12: X-STREAM XEFD terminais 27 Fig. 2-1: X-STREAM XEGC dimensões 2-6 Fig. 2-2: X-STREAM XEGC - conectores e Fusível 2-6 Fig. 2-3: X-STREAM XEGC - Opções de montagem em bastidor 2-7 Fig. 2-4: Unidade de alimentação de secretária UPS Fig. 2-5: Unidade de alimentação UPS 01 para instalação em bastidor 2-10 Fig. 2-6: UFA de secretária 10 A 2-11 Fig. 2-7: X-STREAM XEGP dimensões 2-12 Fig. 2-8: X-STREAM XEGP - Fonte de alimentação e ligações de sinal 2-14 Fig. 2-9: X-STREAM XEGP - Ligações de sinal com adaptadores de terminal do tipo parafuso 2-14 Fig. 2-10: X-STREAM XEF dimensões 2-15 Fig. 2-11: X-STREAM XDF dimensões 2-16 Fig. 2-12: Invólucro de campo X-STREAM XE - terminais / suporte para fusíveis da fonte de alimentação 2-18 Fig. 2-13: Invólucro de campo X-STREAM XE - terminais de sinal 2-18 Fig. 2-14: X-STREAM XEFD dimensões 2-19 Fig. 2-15: X-STREAM XEFD - Terminais / suporte para fusíveis da fonte de alimentação 2-21 Fig. 2-16: X-STREAM XEFD - terminais de sinal 2-21 Fig. 2-17: Placa de identificação do analisador (exemplos) 2-22 Fig. 3-1: Formas de sinal IntrinzX 3-2 Fig. 3-2: Princípio de concepção do detector de gás 3-3 Fig. 3-3: Princípio de montagem do fotómetro 3-4 Fig. 3-4: Sensor de oxigénio paramagnético - princípio de montagem 3-5 Fig. 3-5: Sensor electroquímico - princípio de concepção 3-8 Fig. 3-6: Sensor electroquímico montagem 3-8 Fig. 3-7: Reacção electroquímica do sensor de oxigénio 3-9 TOC-8 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

11 Manual de instruções X-STREAM XE Índice de Figuras Fig. 3-8: Ponte de Wheatstone 3-11 Fig. 3-9: Célula TC, vista exterior, isolamento térmico removido 3-12 Fig. 3-10: Célula TC, vista de secção 3-12 Fig. 4-1: Analisadores X-STREAM XE - âmbito do fornecimento 4-1 Fig. 4-2: Rotulagem dos conectores de gás (exemplo) 4-4 Fig. 4-3: Instalação em modo de derivação 4-5 Fig. 4-4: X-STREAM XEGC - painel traseiro da versão de secretária 4-8 Fig. 4-5: X-STREAM XEGP - painel traseiro da versão de secretária 4-9 Fig. 4-6: X-STREAM XEGP - Painel traseiro, modelo com adaptadores de terminal e suportes 4-10 Fig. 4-7: Tomada X1 - Saídas Analógicas e Digitais Fig. 4-8: Ficha X2 - Interface Modbus 4-12 Fig. 4-9: Configuração do adaptador de terminais XSTA 4-13 Fig. 4-10: Tomadas X4.1 e X4.2 - Configuração dos pinos 4-14 Fig. 4-11: Configuração do adaptador de terminais XSTD 4-15 Fig. 4-12: Ficha X5 - entradas analógicas 4-16 Fig. 4-13: Configuração do adaptador de terminais XSTI 4-17 Fig. 4-14: Conector de entrada 24 V CC, configuração dos pinos 4-18 Fig. 4-15: X-STREAM XEF - dimensões para instalação 4-19 Fig. 4-16: X-STREAM XDF - dimensões para instalação 4-20 Fig. 4-17: Invólucro de campo X-STREAM XE - terminais, prensa-cabos e conectores de gás 4-21 Fig. 4-18: Bloco de terminais X1 - sinais analógicos e saídas de relé Fig. 4-19: Bloco de terminais X1 - interface Modbus 4-25 FIG. 4-20: X-STREAM XEF - conector Ethernet 4-26 Fig. 4-21: Bloco de terminais para entradas e saídas digitais 4-27 Fig. 4-22: Bloco de terminais X5 - sinais de entrada analógicos 4-28 Fig. 4-23: Ligações da fonte de alimentação 4-29 Fig. 4-24: Cabo de sinal blindado, blindagem ligada em ambas as extremidades 4-31 Fig. 4-25: Cabo de sinal blindado, blindagem ligada numa das extremidades 4-32 Fig. 4-26: Cabo de sinal com blindagem dupla, blindagens ligadas em extremidades alternadas 4-32 Fig. 4-27: Terminal do conector da blindagem com cabo 4-33 Fig. 4-28: Díodo supressor para cargas indutivas 4-34 Fig. 4-29: Conduzir cargas de alta corrente 4-34 Fig. 4-30: Cargas em série 4-35 Fig. 4-31: Cargas em paralelo 4-35 Fig. 5-1: Painel frontal do X-STREAM XE 5-3 Fig. 5-2: Disposição dos limiares de concentração 5-23 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG TOC-9

12 X-STREAM XE Manual de instruções Índice de Figuras Fig. 6-1: Software e estrutura de menu do X-STREAM XE 6-2 Fig. 6-2: Elementos do indicador de medida 6-25 Fig. 6-3: Utilização de rótulos e tags 6-31 Fig. 6-4: Indicador de medida com rótulos e tags (exemplo) 6-93 Fig. 6-5: Estrutura do sistema de ficheiros USB 6-98 Fig. 7-1: Teste de fugas com Manómetro com Curva em U 7-2 Fig. 7-2: Melhoramento da calibração através de válvulas assignadas 7-8 variáveis Fig. 7-3: Válvulas assignadas internas 7-10 Fig. 7-4: Fluxograma do Procedimento de Calibração de Zero de Todos 7-21 Fig. 7-5: Fluxograma do Procedimento de Calibração de Gama Todos 7-24 Fig. 7-6: Fluxograma do Procedimento de Calibração de Zero e Gama Todos 7-26 Fig. 7-7: Entradas Digitais - Calibrações de Inicialização 7-32 Fig. 7-8: Explicação Gráfica das Definições de Tempo de Intervalo 7-36 Fig. 7-9: X-STREAM XEGP 7-44 Fig. 7-10: X-STREAM XEGC 7-44 Fig. 7-11: Invólucros de campo X-STREAM - Vistas interiores 7-45 Fig. 7-12: Localização da Unidade do Sensor eo Fig. 7-13: Concepção da Unidade do Sensor 7-47 Fig. 7-14: Placa OXS, vista superior 7-48 Fig. 7-15: Detalhes do dispositivo de bloqueio 7-49 Fig. 7-16: Relações de conjuntos de dados suportados e onde localizar mais 7-52 informações Fig. 7-17: Estrutura do sistema de ficheiros USB 7-59 Fig. 7-18: Subdirectório para ficheiros de registo 7-67 Fig. 7-19: Exemplo de ficheiro de registo 7-68 Fig. 7-20: Estrutura do sistema de ficheiros USB 7-69 Fig. 7-21: Modelo Autorun.inf 7-69 Fig. 7-22: Conectores Ethernet 7-71 Fig. 7-23: Ecrã de início de sessão do navegador Web 7-72 Fig. 7-24: Ecrã de medições do navegador Web 7-72 Fig. 8-1: X-STREAM XEF, XDF e XEFD, abertos com o painel frontal visível 8-16 Fig. 8-2: X-STREAM XEGP 8-24 Fig. 8-3: X-STREAM XEGC 8-24 Fig. 8-4: Invólucros de campo X-STREAM - Vistas interiores 8-25 Fig. 8-5: XSP - Alocação dos conectores de sinal 8-26 TOC-10 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

13 Manual de instruções X-STREAM XE INTRODUÇÃO O manual de instruções contém informação relativa à montagem, funcionamento, instalação, operação e manutenção de componentes dos analisadores de gás da série X- STREAM. O manual abrange diversos modelos de analisadores X-STREAM e também poderá incluir informações sobre configurações e/ou opções não aplicáveis ao seu analisador. A instalação e operação de unidades para utilização em ambientes explosivos (perigosos) não é abrangida neste manual. Os analisadores que se destinam a ser utilizados nestes ambientes são fornecidos com manuais de instruções complementares que deverão ser consultados para além do presente manual. DEFINIÇÕES As definições que se seguem aplicam-se aos termos AVISO, CUIDADO, NOTA e ao símbolo, conforme utilizados neste manual. AVISO Indica um procedimento operacional ou de manutenção, um processo, uma condição, uma instrução, etc. O incumprimento poderá resultar em lesões, na morte ou em riscos para a saúde permanentes. CUIDADO Indica um procedimento operacional ou de manutenção, um processo, uma condição, uma instrução, etc. O incumprimento poderá resultar em danos ou na destruição do instrumento ou num prejuízo do desempenho. NOTA! Indica um procedimento operacional imperativo, uma condição importante ou uma instrução. O símbolo, em conjunto com um número de página ( 6-5) ou um título de capítulo ( Arranque) refere-se a mais informações que podem ser encontradas na página ou capítulo indicados. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG S-1

14 X-STREAM XE Manual de instruções TERMOS UTILIZADOS NESTE MANUAL DE INSTRUÇÕES Gás(gases) explosivo(s) Os Gases Inflamáveis e as misturas de gás numa mistura com ar dentro dos limites explosivos. Gás(gases) Inflamável(eis) Os gases e as misturas de gás são consideradas inflamáveis caso possam entrar em combustão quando misturados com ar. Contentor Infalível Este termo deriva das normas de protecção contra explosões, nomeadamente dos requisitos para invólucros sob pressão: assim, um contentor infalível pode ser caracterizado pela ausência de fugas nos percursos de gás que permitam a entrada de gás no compartimento interior do invólucro do analisador. Célula Intrinsecamente Segura (Célula IS) Células fornecidas com um sinal de alimentação intrinsecamente seguro, aprovado por um Instituto de Ensaio, para operar com gases explosivos. A concepção garante que as células IS permanecem seguras, mesmo em caso de falha, e não se dá a ignição dos gases explosivos. Limite Explosivo Inferior (LEL) Rácio de volume de gás inflamável no ar abaixo do qual não será formada uma atmosfera de gás explosiva: a mistura de gás e ar não tem combustível suficiente (gás) para queimar. NAMUR NAMUR é uma associação internacional de utilizadores de tecnologia de automação em indústrias de processo. Esta organização emitiu relatórios de experiência e documentos de trabalho denominados recomendações (NE) e folhas de trabalho (NA). Classe de Protecção IP66 / NEMA 4X Ambos os termos são utilizados para especificar condições para a instalação de equipamento em espaços exteriores. IP significa Ingress Protection (Protecção de Entrada), o primeiro algarismo especifica a protecção contra objectos sólidos (6. = estanque ao pó) ao passo que o segundo algarismo especifica o grau de protecção contra líquidos (6 = agitação marítima). NEMA significa National Electrical Manufacturers Association. 4X especifica um grau de protecção para o pessoal contra o contacto acidental com o equipamento fechado; para disponibilizar um grau de protecção contra a queda de sujidade, chuva, granizo, neve, pó transportado pelo vento, salpicos de água e água direccionada através de mangueira; e que não será danificado pela formação de gelo no exterior do invólucro. Limite Explosivo Superior (UEL) Rácio de volume de gás inflamável no ar acima do qual não será formada uma atmosfera de gás explosiva: a mistura de gás e ar é demasiado rica em combustível (deficiente em oxigénio) para queimar. S-2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

15 Manual de instruções X-STREAM XE SÍMBOLOS UTILIZADOS NO INTERIOR E NO EXTERIOR DA UNIDADE Este símbolo anexado à unidade significa poderão existir tensões perigosas expostas. As tampas só poderão ser removidas quando a alimentação para a unidade estiver desligada e apenas por pessoal qualificado. poderão existir superfícies quentes expostas. As tampas só poderão ser removidas por pessoal qualificado e quando a alimentação estiver desligada. Algumas superfícies poderão permanecer quentes. são necessárias informações e instruções complementares: leia o manual de instruções. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG S-3

16 X-STREAM XE Manual de instruções SÍMBOLOS UTILIZADOS NESTE MANUAL Sempre que um ou mais dos seguintes símbolos for utilizado neste manual de instruções, leia cuidadosamente as informações e as instruções que o acompanham. Este símbolo utilizado no manual... Respeite estes avisos e notas cuidadosamente para minimizar os riscos.... significa poderão existir tensões perigosas expostas. poderão existir superfícies quentes expostas. possível perigo de explosão poderão estar presentes substâncias tóxicas poderão estar presentes substâncias prejudiciais para a saúde indica notas relativas a instrumentos pesados os componentes eléctricos poderão ser destruídos por descargas electrostáticas as unidades deverão ser desligadas da fonte de alimentação indica condições básicas ou estão a ser descritos procedimentos. Este símbolo também poderá indicar informações importantes para a obtenção de medições com precisão. S-4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

17 Manual de instruções X-STREAM XE INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA DECLARAÇÃO DE UTILIZAÇÃO PREVISTA Os analisadores de gás da série X-STREAM destinam-se a ser utilizados como analisadores para utilizações industriais. Não poderão ser utilizados em aplicações médicas, de diagnóstico ou de suporte vital, nem como dispositivos de segurança. Também não é permitida a utilização de analisadores X-STREAM XE como dispositivos de segurança, que requeiram uma concepção redundante ou classificação SIL. Nenhuma certificação ou aprovação por parte de agências independentes pode ser interpretada como abrangendo estas aplicações! AVISO DE SEGURANÇA GERAL / RISCO RESIDUAL Os sistemas de protecção poderão ser prejudicados caso este equipamento seja utilizado de uma forma diferente da especificada nestas instruções. Apesar das inspecções dos materiais recebidos, do controlo de produção, dos testes de rotina e da aplicação de métodos de medição e de teste de última geração, existe sempre um elemento de risco subjacente à operação de um analisador de gás! Mesmo quando operado como previsto e mediante o respeito de todas as instruções de segurança aplicáveis, permanecem alguns riscos residuais, incluindo, mas não estando limitados aos seguintes: Uma interrupção da linha de terra de protecção, por exemplo, num cabo de extensão, poderá resultar em riscos para o utilizador. As peças sob tensão estão acessíveis durante a operação do instrumento com as portas abertas ou as tampas removidas. A emissão de gases perigosos para a saúde poderá ser uma possibilidade mesmo quando todas as ligações de gás tiverem fico realizadas correctamente. Evite a exposição aos perigos destes riscos residuais, tendo particular atenção quando instalar, operar, manter e prestar assistência ao analisador. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG S-5

18 X-STREAM XE Instruções de Segurança Manual de instruções PESSOAL AUTORIZADO Um conhecimento aprofundado e especializado é uma condição absolutamente imperativa para trabalhar com e no analisador. O pessoal autorizado a instalar, operar, prestar assistência e a manter o analisador é pessoal instruído, formado e qualificado pertencente à empresa e ao fabricante. Cabe à empresa operadora a responsabilidade de formar os funcionários, respeitar os regulamentos de segurança, respeitar o manual de instruções. Os operadores deverão: ter recebido formação, ter lido e compreendido as secções relevantes do manual de instruções antes de iniciarem o trabalho, conhecer os mecanismos e regulamentos de segurança. Para evitar lesões e a perda de propriedade, não instale, opere, mantenha ou dê assistência a este instrumento antes de ler cuidadosamente e entender este manual de instruções e de receber formação adequada. ELIMINAÇÃO DE BATERIAS Este instrumento contém uma bateria de Li (pilha tipo botão) do tipo CR A bateria é soldada e normalmente não é necessário substitui-la durante o tempo de vida útil do instrumento. No final da sua vida útil, o instrumento deverá ser eliminado em conformidade com os regulamentos relativos à eliminação. Em seguida, o especialista de eliminação deverá desmontar o instrumento e eliminar a bateria em conformidade com os regulamentos. S-6 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

19 Manual de instruções Instruções de Segurança X-STREAM XE INSTALAR E LIGAR A UNIDADE Os avisos que se seguem deverão ser cuidadosamente respeitados para garantir a conformidade com a directiva baixa tensão (Europa) e com os restantes regulamentos aplicáveis. 1. Deverão ser realizadas ligações adequadas em todos os conectores disponibilizados para este efeito. 2. Todas as coberturas de segurança e ligações à terra deverão ser devidamente reinstaladas após trabalhos de manutenção ou resolução de problemas. 3. Deverá ser disponibilizado um fusível no local da instalação com a capacidade para desligar a unidade completamente em caso de falha. Instalar um interruptor de isolamento também poderá ser benéfico. Em qualquer caso, estes componentes deverão ser construídos de forma a respeitar as normas reconhecidas. OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DESTA UNIDADE À saída da fábrica, este instrumento estava em conformidade com todas as directivas de segurança aplicáveis. De modo a preservar este estado, o operador deverá ter o cuidado de respeitar todas as instruções e notas indicadas neste manual e na unidade. Antes de ligar a unidade, certifique-se de que a tensão nominal de alimentação do local corresponde à tensão operacional definida na fábrica para esta unidade. Qualquer interrupção das ligações à terra de protecção, no exterior ou no interior da unidade, poderão resultar na exposição a riscos eléctricos. Por conseguinte, a desconexão deliberada da ligação à terra de protecção é estritamente proibida. A remoção das coberturas poderá expor os componentes à corrente eléctrica de condução. Os conectores também poderão receber alimentação. Por conseguinte, a unidade deverá ser desligada da fonte de alimentação antes de realizar qualquer tipo de trabalho de manutenção, reparação ou calibração que requeira o acesso ao interior da unidade. Apenas uma pessoa treinada e consciente do risco envolvido poderá trabalhar numa unidade aberta e com alimentação. Os fusíveis só poderão ser substituídos por fusíveis do mesmo tipo e classificação. É proibido utilizar fusíveis de reparação ou de derivação. Respeite todos os regulamentos aplicáveis quando utilizar esta unidade com um autotransformador ou com um transformador variável. Poderá ocorrer a fuga de substâncias nocivas para a saúde a partir da saída de gás da unidade. Isto poderá requerer a execução de passos adicionais para garantir a segurança do pessoal de serviço. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG S-7

20 X-STREAM XE Instruções de Segurança Manual de instruções AVISO PERIGO DE EXPLOSÃO As unidades descritas neste manual não poderão ser utilizadas em atmosferas explosivas sem medidas de segurança adicionais. AVISO PERIGO DE CHOQUE ELÉCTRICO Não opere sem as coberturas estarem fixas. Não abra caso esteja a receber alimentação. A instalação requer o acesso a peças com alimentação eléctrica que poderão provocar a morte ou lesões graves. Por questões de segurança e para o seu correcto funcionamento, este instrumento deverá ser ligado a uma fonte de alimentação trifásica devidamente ligada à terra. AVISO GASES TÓXICOS A exaustão desta unidade poderá incluir gases tóxicos como (não estando limitada aos mesmos), por exemplo, dióxido de enxofre. Estes gases poderão provocar lesões graves. Evitar a inalação dos gases de exaustão. Ligue o tubo de exaustão a uma chaminé adequada e inspeccione regularmente os tubos para verificar a existência de fugas. Todas as ligações deverão ser estanques para evitar fugas; 7-2 para obter instruções relativas à realização de um teste de fugas. S-8 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

21 Manual de instruções Instruções de Segurança X-STREAM XE CUIDADO INSTRUMENTO PESADO Os modelos destinados à utilização em exteriores ou em montagem em parede (X-STREAM XEF, XDF e XEFD) pesam entre 26 kg (57 lb) e 63 kg (139 lb), dependendo das opções instaladas. São necessárias duas pessoas e/ou equipamento de elevação para elevar e transportar estas unidades. Tenha o cuidado de utilizar âncoras e pernos especificados para utilização com o peso das unidades! Tenha o cuidado de verificar que a parede ou o suporte onde pretender instalar a unidade é suficientemente sólida e estável de modo a suportar o peso! CUIDADO PERIGO DE ESMAGAMENTO Tenha consciência do perigo de esmagamento quando fechar a porta frontal dos invólucros de analisadores de campo! Mantenha-se afastado da área de fecho entre a cobertura e a base do invólucro! CUIDADO OPERAÇÃO EM BAIXAS TEMPERATURAS Quando operar um instrumento a temperaturas abaixo de 0 C (32 F), NÃO aplique gás nem opere a bomba interna ante s de decorrer o período de aquecimento! Um incumprimento poderá resultar em condensação no interior dos percursos de gás ou em danos no diafragma da bomba! CUIDADO TEMPERATURAS ALTAS Podem existir peças quentes expostas durante o trabalho em fotómetros e/ou componentes aquecidos na unidade. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG S-9

22 X-STREAM XE Instruções de Segurança Manual de instruções GASES E PREPARAÇÃO DE GASES AVISO GASES PERIGOSOS PARA A SAÚDE Respeite as precauções de segurança para todos os gases (amostra e gases de fundo de escala) e cilindros de gás. Antes de abrir as linhas de gás, estas deverão ser purgadas com ar ambiente ou um gás neutro (N2) para evitar os perigos provocados pela fuga de gases tóxicos, inflamáveis, explosivos ou nocivos. AVISO GASES INFLAMÁVEIS OU EXPLOSIVOS Quando fornecer gases explosivos ou inflamáveis com concentrações de mais de 25 % do limite explosivo inferior, RECOMENDAMOS a implementação de uma ou mais das seguintes medidas de segurança: purga da unidade com gás inerte tubagem interna em aço inoxidável pára-chamas nas entradas e saídas de gás células de medição infalíveis. S-10 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

23 Manual de instruções FONTE DE ALIMENTAÇÃO Instruções de Segurança X-STREAM XE AVISO LIGAR UNIDADES PARA INSTALAÇÃO PERMANENTE A instalação e ligação da unidade aos cabos de alimentação e de sinal só poderá ser realizada por pessoal qualificado que siga todos os regulamentos aplicáveis e legais. O incumprimento poderá invalidar a garantia da unidade e provocar a exposição ao risco de danos, lesões ou morte. Esta unidade só poderá ser instalada por pessoal qualificado familiarizado com os riscos possíveis. O trabalho em unidades equipadas com terminais do tipo parafuso para as ligações eléctricas poderá requerer a exposição a componentes sob tensão. As unidades de montagem em parede não dispõem de interruptor de alimentação e estão operacionais quando ligados a uma fonte de alimentação. Por conseguinte, a empresa responsável pela operação deverá dispor de um interruptor de alimentação ou de um disjuntor (em conformidade com IEC /-3) nas respectivas instalações. Este deverá estar instalado junto da unidade, ser de fácil acesso aos operadores e estar rotulado como corte de alimentação para o analisador. CUIDADO PERIGO PROVOCADO PELA TENSÃO DE FORNECIMENTO ERRADA Certifique-se de que a tensão de alimentação do local onde a unidade deverá ser instalada corresponde à tensão nominal da unidade, conforme indicada no rótulo da placa de identificação. CUIDADO NOTAS ADICIONAIS PARA UNIDADES COM TERMINAIS DO TIPO APARAFUSADO Os cabos para o processamento externo de dados deverá dispor de isolamento duplo contra a alimentação de rede. Caso não seja possível, os cabos deverão ser dispostos de forma a garantir uma distância de, pelo menos, 5 mm relativamente aos cabos de alimentação. Esta distância deverá ser garantida por meios permanentes (por exemplo, com braçadeiras de cabos). Emerson Process Management GmbH & Co. OHG S-11

24 X-STREAM XE Notas gerais sobre o funcionamento Manual de instruções NOTAS GERAIS SOBRE O FUNCIONAMENTO AVISO PERIGO DE EXPLOSÃO Os gases de exaustão poderão conter hidrocarbonetos e outros gases tóxicos, tais como o monóxido de carbono. O monóxido de carbono é tóxico. Uma falha na ligação de gás poderá provocar explosões e a morte. Certifique-se de que todas as ligações de gás são realizadas em conformidade com os rótulos e que são estanques. A unidade deverá ser instalada numa área limpa e seca, protegida de vibrações fortes e do gelo. A unidade não deverá ser exposta à luz solar directa nem a fontes de calor. É necessário respeitar as temperaturas ambiente admissíveis (ver detalhes técnicos). As entradas e as saídas de gás não podem ser trocadas. Todos os gases deverão ser fornecidos à unidade previamente processados. Quando esta unidade for utilizada com gases de amostra corrosivos, certifique-se de que estes gases não contêm componentes prejudiciais para as linhas de gás. A pressão de gás permitida para os gases de amostra e teste é de hpa. As linhas de exaustão deverão ser dispostas com uma inclinação no sentido descendente, sem pressão, protegidas do gelo e em conformidade com os regulamentos aplicáveis. Caso seja necessário desligar as linhas de gás, os conectores de gás da unidade deverão ser selados com tampas de PVC para evitar a poluição das linhas de gás internas com condensados, pó, etc. Para garantir a compatibilidade electromagnética (EMC), só deverão ser utilizados cabos blindados (fornecidos por nós mediante pedido) ou de padrão equivalente. O cliente deverá garantir que a blindagem é instalada correctamente. A blindagem e o invólucro dos terminais deverão ser electricamente ligados; deverão ser aparafusados à unidade fichas e tomadas do tipo DB. No caso de serem utilizados adaptadores externos opcionais (DB para terminal do tipo parafuso), deixará de ser garantida a protecção contra a interferência electromagnética (conformidade CE de acordo com as directrizes EMC). Neste caso, o cliente ou a empresa operadora funciona como construtor de sistema e, por conseguinte, deverá garantir e declarar a conformidade com as directrizes EMC. S-12 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

25 Manual de instruções X-STREAM XE Capítulo 1 Descrição Técnica Segue-se um resumo das principais características dos novos analisadores de gás X-STREAM da Emerson Process Management: desenho compacto com fácil acesso aos componentes internos adaptável a uma vasta gama de aplicações: estão disponíveis invólucros diferentes, ao passo que a construção interna permanece praticamente igual uma placa principal altamente integrada contém todas as interfaces e funções básicas para o funcionamento da unidade interface de utilizador multilingue controlada por microprocessador com ecrã de cristais líquidos (LCD) para indicar o valor de medição e as mensagens de estado as unidades para utilização em exteriores são opcionalmente equipadas com um painel frontal testado contra impactos unidade de fonte de alimentação de gama larga para utilização em todo o mundo sem modificações (unidades >2 19 pol. com UFAs externas) Os novos analisadores de gás X-STREAM têm capacidade para medir até cinco componentes de gás distintos utilizando qualquer combinação das seguintes técnicas de análise (aplicam-se restrições às unidades de V2 19 pol.): IV = análise de infravermelhos não dispersivos UV = análise de ultravioletas po2 = análise de oxigénio paramagnética eo2 = análise de oxigénio electroquímica CT = análise de condutividade térmica Estão disponíveis células de medição resistentes modificadas para utilização com gases corrosivos e/ou gases que contenham solventes. Também estão disponíveis configurações especiais (por exemplo, células de medição intrinsecamente seguras ou infalíveis) para a análise de gases combustíveis. O Capítulo 3 faz uma descrição detalhada das diferentes técnicas de medição. Aplicações Padrão Os diferentes invólucros permitem adaptar os analisadores X-STREAM às mais diversas aplicações: Unidades de secretária em desenho modular >2 19 pol., com classe de protecção IP 20 Unidades de secretária e de montagem em bastidor em desenho modular de 19 pol., com classe de protecção IP 20 Invólucro de campo de montagem em parede em aço inoxidável com classe de protecção IP 66 / NEMA 4X para utilização em exteriores (temperatura de funcionamento de -20 C até +50 C). Invólucro de campo de montagem em parede em alumínio fundido com classe de protecção IP 66 / NEMA 4X para utilização em exteriores (temperatura de funcionamento de -20 C até +50 C). Os diversos tipos de analisador são descritos em maior detalhe, a partir de Instalação em áreas perigosas Os analisadores X-STREAM em invólucros de campo, quando equipados com vários dispositivos de protecção, também podem ser instalados e operados em áreas perigosas. As opções disponíveis são: Invólucro pressurizado em conformidade com a directiva ATEX 94/9/CE, para instalação em Zona 2. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-1

26 X-STREAM XE 1 Descrição Técnica Manual de instruções Conjunto não inflamável para instalação em Zona 2 e Div 2 para a medição de gases não inflamáveis. Sistema de purga simplificado (purga Z) para instalação na América do Norte em ambientes de Div 2. O invólucro de campo em alumínio fundido foi concebido para suportar uma explosão e ser utilizado em áreas perigosas de Zona 1. Nota! Poderá obter mais informações acerca dos analisadores EX junto do seu departamento de vendas da Emerson Process Management. Estas instruções não detalham a instalação nem a operação de analisadores X- STREAM em áreas perigosas. Caso pretenda utilizar o seu analisador para estes objectivos, preste atenção aos manuais de instruções em separado fornecidos com os analisadores para utilização em áreas perigosas. 1-2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

27 Manual de instruções 1.1 Descrição geral X-STREAM XE 1.1 Descrição geral Todos os analisadores de gás X-STREAM dispõem de uma interface de utilizador gráfica de fácil utilização que indica os valores de medição, as mensagens de erro e de estado e os menus para a introdução de parâmetros. Para maior facilidade de utilização, o operador poderá seleccionar um de três idiomas para o indicador: Por predefinição, o analisado está configurado em inglês e Conjuntos de idioma alemão, ao passo que pode ser adicionado um terceiro como opção. Actualmente disponíveis: Francês, italiano, português e espanhol O painel frontal O LCD gráfico apresenta informações de medição e estado, utilizando texto simples e símbolos. Os símbolos foram concebidos para indicar os diferentes estados de Falha', 'Função teste', Fora da especificação' e Pedido de manutenção, conforme especificado pela norma NE 107. Para mais informações, consulte o capítulo 8.. O software do analisador é operado por meio de apenas seis teclas. Dependendo do modelo de analisador, o indicador encontra-se protegido por um painel em vidro testado contra impactos para suportar as condições mais adversas e para proporcionar uma classe de protecção IP mais elevada de até IP66 / NEMA Tipo 4X. 1 Indicador gráfico 2 Tecla Medir 3 Tecla Enter 4 4 teclas para definições e navegação no menu Fig. 1-1: Painel frontal do X-STREAM (aqui o X-STREAM XEGP) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-3

28 X-STREAM XE 1.1 Descrição geral Manual de instruções As restantes características do analisador incluem (algumas delas opcionais): Indicador de medida configurável: resultados das medições de gás e/ou resultados secundários (por exemplo, caudal) uma ou duas páginas configuráveis de forma independente Unidades de medição configuráveis unidades configuráveis pelo utilizador e factores de conversão de ppm para a unidade do utilizador 3 níveis de acesso de software com protecção por palavra-passe individual e activação seleccionável pelo administrador protecção contra alterações de configuração não autorizadas Calibrações de zero e calibração de fundo de escala sem assistência permite o funcionamento sem interacção por parte do utilizador Comunicação através de interface série e Ethernet permite a operação remota Interface de navegador Web para operação remota com total controlo do analisador Relógio em tempo real (suporta a sincronização de tempo com o servidor) permite a operação em função do tempo Registador de dados com períodos de registo configuráveis para documentação legal e de qualidade Registador de eventos com lista de eventos configurável continue a monitorizar o analisador, mesmo quando não está presente Os ficheiros de registo são limitados apenas pela quantidade de memória livre num cartão SD interno até 2 GB para até 1 ano de registos sem problemas de armazenamento substituível (não pelo operador, uma vez que o cartão também é utilizado para o armazenamento de ficheiros de software de funcionamento do analisador) Exportação de ficheiros de registos por USB, Ethernet e navegador web exportação para ficheiros de texto permite a análise de dados externa Guardar e carregar a configuração do analisador para/a partir de uma área de memória interna protegida e stick USB guarde a configuração funcional para protegê-la de alterações ou para referência restaure um ajuste funcional em caso de falha de ajuste ou paragem anormal Calculador para canais virtuais' ou cálculos de medição ajuste um canal de medição virtual através do cálculo de resultados de canais reais existentes (por exemplo, resuma NO e NO2 para apresentar NO ) PLC (programmable logic controller - controlador lógico programável) para funcionalidade melhorada não é necessário adicionar um PLC externo para controlar válvulas externas, bombas, etc. suporta o carregamento de ficheiros de texto de PLC criados externamente no analisador Consulte as secções relevantes deste manual para obter informações detalhadas sobre estas funcionalidades. 1-4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

29 Manual de instruções X-STREAM XE 1.2 Configuração das linhas de gás 1.2 Configuração das linhas de gás Estão disponíveis diversos materiais para permitir a adaptação do analisador às suas necessidades. Os materiais utilizados são seleccionados com base nas características do gás de amostra, por exemplo, na taxa de difusão, na temperatura e na pressão Materiais utilizados As propriedades físicas e químicas do gás de amostra, bem como as condições sob as quais as medições são realizadas influenciam a selecção de materiais. Entre os disponíveis estão Viton, PFA e aço inoxidável Filtro de segurança Os analisadores estão geralmente equipados com um filtro interno fabricado em aço inoxidável. Este filtro não substitui qualquer filtro de pó na preparação do gás, mas representa a última linha de defesa Entradas e saídas de gás Os dispositivos de montagem em bastidor ou de secretária estão equipados com saídas e entradas em PVDF (0 6/4 mm) como equipamento padrão. Em alternativa, estão disponíveis encaixes Swagelok ou em aço inoxidável (0 6/4 mm ou ¼ pol.). Os invólucros de montagem em parede são fornecidos com encaixes Swagelok ou em aço inoxidável (0 6/4 mm ou ¼ pol.). Estão disponíveis outros materiais sob pedido. As unidades X-STREAM XEFD são fornecidas sempre com pára-chamas e encaixes em aço inoxidável (0 6/4 mm ou ¼ pol.) Tubagem Excepto se especificado de outra forma, os analisadores são fornecidos com tubagem em Viton ou PVDF (0 6/4 mm ou ¼ pol.). Podem ser utilizados outros materiais (por exemplo, aço inoxidável), dependendo da aplicação Contentores infalíveis Os contentores infalíveis são linhas de gás que, devido à sua concepção, podem ser considerados permanentemente tecnicamente estanques. Isto é conseguido, por exemplo, por meio de juntas soldadas ou seladas metalicamente (por exemplo, conectores de derivação e ligantes), desde que sejam raramente desconectados. As linhas de gás configuradas desta forma podem ser utilizadas para a medição de gases nocivos, inflamáveis e explosivos. No momento da impressão, estão disponíveis contentores infalíveis apenas para a análise de condutividade térmica (CT). Poderá encontrar mais informações sobre contentores infalíveis no manual de instruções separado fornecido com estas unidades. Os contentores infalíveis não invalidam a necessidade de realizar testes de fuga regularmente, por exemplo, após períodos de paragem longos, alterações substanciais, reparações e modificações. Leia o manual de instruções separado que detalha as instruções relativas à configuração, funcionamento e manutenção de unidades equipadas com contentores infalíveis. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-5

30 X-STREAM XE 1.2 Configuração das linhas de gás Manual de instruções Componentes opcionais para linhas de gás Como opção, os analisadores poderão ser equipados com outros componentes. Nem todos os componentes estão disponíveis para todos os tipos de analisador: bomba de gás de amostra interna bloco de válvulas interno sensores de caudal internos interruptor do monitor de caudal interno sensor de pressão barométrica interno sensores de temperatura internos Bomba de gás de amostra interna É utilizada uma bomba de gás de amostra interna quando o gás de amostra está sob pressão insuficiente. Esta garante um caudal constante de gás de amostra (máx. 2,5 l/min. através do analisador). Quando é instalada uma bomba interna, o parâmetro relevante na caixa de diálogo de ajuste do software é definido para Sim 6-44). A bomba pode ser controlada manualmente através de um menu de software ou opcionalmente através de uma entrada digital Bloco de válvulas interno A utilização de um bloco de válvulas interno permite que todas as linhas de gás necessárias (gás de colocação em zero, gás de fundo de escala, gás de amostra) permaneçam ligadas ao analisador. Em seguida, as válvulas são activadas automaticamente quando necessário (por exemplo, durante a calibração automática). Quando está instalado um bloco de válvulas interno, isto é apresentado na caixa de diálogo de ajuste do software relevante como Interna ou Int+Est 6-44). As válvulas são controladas por um menu de software, opcionalmente por entrada digital ou automaticamente durante a auto-calibração. Dependendo do modelo, poderão ser instalados até dois blocos de válvulas Sensor de caudal interno Até dois sensores de caudal internos podem medir o caudal de gás e, fazendo a comparação com o interruptor do monitor de caudal, podem disponibilizar uma leitura do caudal. Também poderão activar um sinal de alarme em caso de falha. O nível de alarme para sensores de caudal pode ser ajustado pelo operador até 2000 ml/min. Dependendo do modelo, poderão ser instalados e avaliados separadamente até dois sensores. Quando é instalado um sensor, o parâmetro relevante na caixa de diálogo de ajuste no software é definido para Sim ( 6-44). Se a taxa de caudal actual for demasiado baixa, é apresentada uma mensagem de estado e o parâmetro em PEDIR TESTE.. é definido como Sim ( Capítulo 8 ICs, Resolução de Problemas') Interruptor do monitor de caudal interno Um interruptor de caudal interno monitoriza o caudal de gás e activa um sinal de alarme caso este seja insuficiente. Comparado com o sensor de caudal, não disponibiliza uma leitura de caudal, indica apenas se o caudal é ou não suficiente. O nível de alarme para o interruptor de caudal interno é fixo e não pode ser ajustado pelo operador. Poderão ser utilizados e ligados interruptores externos através de entradas digitais. Todos os interruptores de caudal instalados são avaliados de forma a partilhar um alarme comum. Quando é instalado um interruptor de caudal interno, o parâmetro relevante na caixa de diálogo de ajuste no software é definido para Sim ( 6-44). Se a taxa de caudal actual for demasiado baixa, é apresentada uma mensagem de estado e o parâmetro em PEDIR TESTE.. é definido como Sim ( Capítulo 8, Resolução de Problemas'). 1-6 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

31 Manual de instruções X-STREAM XE 1.2 Configuração das linhas de gás Sensor de pressão barométrica A variação da pressão atmosférica também influencia a densidade dos gases aplicados ao sistema de medição. Uma maior densidade correlaciona-se com mais moléculas por volume, influenciando desta forma os resultados da medição. Poderá ser instalado um sensor de pressão barométrica interno para compensar estas influências. É uma leitura utilizada para compensar a variação da pressão atmosférica electronicamente ( especificação de medição, página 3-17). Se for instalado um sensor deste tipo na unidade, o menu relevante apresenta a entrada Interna ( 6-44) Sensores de temperatura internos Tal como acontece com as variações de pressão, as variações de temperatura também influenciam os resultados de medição: Uma temperatura mais alta resulta numa menor densidade do gás e, desta forma, em menos moléculas por volume. Para compensar a influência da temperatura, poderão ser instalados sensores de temperatura internos para compensar as variações de temperatura electronicamente ( especificação de medição, página 3-17). Dependendo da configuração da unidade ou das exigências da aplicação, os sensores de temperatura podem medir a temperatura interna da unidade ou de componentes do canal de medição seleccionados. Se este tipo de sensores for instalado na unidade, isto é indicado no menu de opções instaladas ( 6-44). Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-7

32 X-STREAM XE 1.2 Configuração das linhas de gás Manual de instruções Área aquecida opcional Os componentes físicos podem ser opcionalmente separados dos componentes eléctricos por meio de uma caixa especial (não é uma opção para unidades de ½ 19 em unidades). Isto poderá ser conseguido com vista a alcançar um ou os dois seguintes objectivos: Em primeiro lugar, a caixa permite que os componentes físicos sejam regulados para uma temperatura de aprox. 60 C, o que evita a condensação de gases ou minimiza a influência da variação da temperatura ambiente. Em segundo lugar, a caixa pode ser purgada com, por exemplo, gás inerte. O gás de purga é fornecido inicialmente através de um encaixe separado, purga os componentes electrónicos e, em seguida, inunda a caixa, abandonando o instrumento através de outro encaixe. Efectuar a purga utilizando este método pode ser útil na medição de concentrações muito baixas (por exemplo, de CO ou CO 2 ): a expulsão de ar ambiente evita influências externas adulterantes. Em alternativa, a purga poderá ser utilizada para assegurar uma protecção melhorada para as peças electrónicas e para os operadores relativamente aos gases corrosivos ou tóxicos: qualquer fuga de gás é expulsa para as proximidades da unidade e não entra em contacto com quaisquer componentes electrónicos localizados no exterior da caixa. Em qualquer um dos casos, a saída de gás de purga deverá ser ligada a uma linha de gás de exaustão. A figura mostra a área aquecida com a tampa de isolamento removida. 1-8 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

33 Manual de instruções 1.2 Configuração das linhas de gás X-STREAM XE Configurações alternativas Dependendo da aplicação e das opções de analisador seleccionadas, estão disponíveis configurações de linha de gás alternativas, exemplificadas no diagrama que se segue para um analisador de canal duplo: Fig. 1-3: Diagrama do caudal de gás: canal único ou em série Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-9

34 X-STREAM XE 1.3 Interfaces Manual de instruções 1.3 Interfaces Todos os tipos de analisador estão equipados com uma saída eléctrica analógica para cada canal e quatro relés de estado como equipamento padrão. Poderão ser adicionadas outras interfaces como opção. Dependendo da configuração da unidade, todas as interfaces são acessíveis através de conectores DB ou de terminais do tipo parafuso Saídas analógicas Por predefinição, cada analisador X- STREAM está equipado com uma saída por canal que transmite dados relativos aos níveis de concentração para um sistema de aquisição de dados externos. Podem ser instaladas até quatro saídas analógicas. As saídas analógicas suportam diversos modos de funcionamento, tais como 4-20 ma, 0-20 ma, assim como as especificações NAMUR NE 43 (incl. Zero em Tempo Real). Os modos de funcionamento podem ser definidos num menu de software ( 6-58). O ajuste de fábrica para saídas analógicas é 4-20 ma. Os analisadores X-STREAM suportam até quatro saídas analógicas que, contudo, nem sempre é necessário atribuir a canais de medição que estejam fisicamente presentes: Caso uma unidade disponha de menos de quatro canais, as restantes saídas analógicas poderão ser utilizadas para transmitir níveis de concentração com uma resolução diferente; por exemplo, um analisador de canal único poderá ser configurado da seguinte forma: Saída 1: % CO2 = ma Saída 2: % CO2 = ma Relés de estado Por predefinição, cada analisador disponibiliza quatro saídas de relé, préconfiguradas para sinalizar o estado actual da unidade em conformidade com a especificação NAMUR NE 44 ('Falha', 'Pedido de manutenção', 'Fora de especificação' e 'Função teste'). Contudo, o operador pode atribuir diferentes funções aos relés utilizando os menus de software. Para uma lista completa das funções disponíveis, Nota! Qualquer estado NE 44 é indicado também por símbolos apresentados na 1ª linha do indicador. Estes símbolos permanecem em conformidade com NE 44, mesmo quando o software atribui diferentes funções aos relés de estado. Detalhes eléctricos: carga máxima de 30 V / 1 A / 30 W, pode ser operado como normalmente aberto (NA) ou normalmente fechado (NF). São disponibilizadas mais informações relativas aos relés de estado no capítulo 'Dados Técnicos' Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

35 Manual de instruções 1.3 Interfaces X-STREAM XE Interface Modbus, Ethernet A interface Ethernet Modbus oferece a mesma forma de comunicação com um sistema de aquisição de dados, tal com a interface série. A diferença mais notória é a ligação de ficha e tomada: a interface Ethernet utiliza uma tomada RJ45. Esta interface é electricamente isolada dos componentes electrónicos da unidade e permite a construção de uma rede com vários analisadores. Todos os parâmetros Modbus suportados são listados no capítulo Interface Modbus, série Uma interface série com o protocolo Modbus permite a comunicação com sistemas de aquisição de dados externos. A interface permite a troca e modificação de sinais de medição e do analisador, estado do analisador, assim como a activação remota dos procedimentos. A interface RS 485 é electricamente isolada dos componentes electrónicos da unidade e facilita a construção de uma rede com vários analisadores. Opcionalmente, também poderá ser utilizada uma interface RS 232 (e também é electricamente isolada dos componentes electrónicos da unidade); contudo, suporta apenas a comunicação entre dois dispositivos finais. Todos os parâmetros Modbus suportados são listados no capítulo 9. Uma tabela junto ao conector mostra a configuração da interface (aqui: MODBUS) Fig. 1-4: Marcação de Interface Série Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-11

36 X-STREAM XE 1.3 Interfaces Manual de instruções Interfaces opcionais Entradas analógicas Duas entradas analógicas permitem a ligação a dispositivos externos. Os respectivos sinais podem ser utilizados para, por exemplo, - compensação cruzada - compensação da pressão ou - serem processados como canais de medição separados. Detalhes eléctricos: 0-1 (10) V, Rin = 100 kq ou 0 (4) - 20 ma, Rin = 50 Q As entradas estão protegidas contra sobrecargas de até ±15 V ou ±20 ma Saídas digitais Para além das 4 saídas digitais predefinidas, os analisadores podem ser opcionalmente melhorados com 9 ou 18 saídas digitais adicionais ( 1-12), que poderão ser utilizadas para diversos objectivos, por exemplo: Emitir alarmes de concentração: Os sistemas de controlo de processo conseguem detectar a ultrapassagem dos limites e fazer disparar as acções adequadas. Comutar componentes externos: Por exemplo, durante a calibração automática, as válvulas necessárias poderão ser activadas directamente pelo analisador. As diferentes funções podem ser atribuídas através de menus de software. Para uma lista completa das funções disponíveis, Detalhes eléctricos: carga máxima de 30 V / 1 A / 30 W, pode ser operado como normalmente aberto (NA) ou normalmente fechado (NF) Entradas digitais As saídas digitais podem ser integradas nas unidades em grupos de 7 ou 14 ( 1-12). As entradas digitais podem ser utilizadas para: disparar procedimentos de calibração, por exemplo, através de um sistema de controlo de processo controlar válvulas remotamente e a bomba de gás de amostra opcional (em coordenação com as saídas digitais configuradas correctamente). As diferentes funções podem ser atribuídas através de menus de software. Para uma lista completa das funções disponíveis, Detalhes eléctricos: BAIXO: U entrada < 1,5 V ALTO: U entrada > 4,5 V Impedância de entrada: 57,5 kq Ligação à terra comum para todas as saídas ( ENT-TERRA") As entradas estão protegidas contra tensões excessivas até aprox. 40 V. Uma entrada aberta (sem ligação) tem um potencial BAIXO Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

37 Manual de instruções 1.4 Descrição geral dos modelos de analisador 1.4 Descrição geral dos vários modelos de analisadores X-STREAM X-STREAM XE X-STREAM XEGC X-STREAM XEGP Invólucro 1/2 19 pol., montagem em parede ou bastidor, tipo de protecção: IP 20 Entrada de 24V com unidade da fonte de alimentação externa Máx. 3 canais: 2 fotómetro + 1 WLD/O2 máx. 6 ligações de gás, incluindo 1 ligação opcional para gás de purga Opções para linhas de gás Sensor de caudal, sensor de pressão, linhas de gás infalíveis 1-4 saídas analógicas, 4 saídas de relé, 2 interfaces Ethernet Modbus opcional: 1 placa de interface com 7 entradas digitais e 9 saídas digitais 1 cartão de interface com entradas analógicas 2 Conectores USB interfaces eléctricas acessíveis através de tomadas na parte posterior da unidade, opcionalmente: adaptadores de terminais tipo parafuso (excepto para Ethernet e USB) LCD Temperatura ambiente de funcionamento: 0 C até +50 C (32 F até 122 F) Invólucro 1/1 19 pol., montagem em parede ou bastidor, tipo de protecção: IP 20 Unidade interna de fornecimento de alimentação de gama larga Máx. 4 canais em qualquer combinação máx. 8 ligações de gás, 1 ligação extra opcional para gás de purga Opções para linhas de gás Sensor de caudal, sensor de pressão, aquecimento para componentes físicos, bomba de gás de amostra, 1 ou 2 blocos de válvulas, linhas de gás infalíveis 1-4 saídas analógicas, 4 saídas de relé, 2 interfaces Ethernet Modbus opcional: 1 ou 2 placas de interface, cada uma com 7 entradas digitais e 9 saídas digitais 1 cartão de interface com entradas analógicas 2 Conectores USB interfaces eléctricas acessíveis através de tomadas na parte posterior da unidade, opcionalmente: adaptadores de terminais tipo parafuso (excepto para Ethernet e USB) LCD Temperatura ambiente de funcionamento: 0 C até +50 C (32 F até 122 F) Tamanho: (PxAxL): máx. ca. 440x130x220 mm Peso: ca kg (17,6-26,5 lb) Para mais informações detalhadas: 1-15 Tamanho: (PxAxL): máx. ca. 411x133x482 mm Peso: ca kg (24,3-35,3 lb) Para mais informações detalhadas: 1-17 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-13

38 X-STREAM XE Manual de instruções 1.4 Descrição geral dos modelos de analisador X-STREAM XEF / XDF X.STREAM XEFD Invólucro de campo de montagem em parede em aço inoxidável, tipo de protecção: IP66 / NEMA 4X Desenho de compartimento único ou duplo Unidade interna de fornecimento de alimentação de gama larga Máx. 4 canais em qualquer combinação máx. 8 ligações de gás, 1 ligação extra opcional para gás de purga Opções para linhas de gás Sensor de caudal, sensor de pressão, aquecimento para componentes físicos, bomba de gás de amostra, 1 ou 2 blocos de válvulas, linhas de gás infalíveis 1-4 saídas analógicas, 4 saídas de relé, 2 interfaces Ethernet Modbus opcional: 1 ou 2 placas de interface, cada uma com 7 entradas digitais e 9 saídas digitais 1 cartão de interface com entradas analógicas 2 Conectores USB interfaces eléctricas em adaptadores de terminais tipo parafuso (excepto para Ethernet e USB) LCD, painel frontal sujeito a teste de impacto Temperatura ambiente de funcionamento: - 20 C até +50 C (-4 F até 122 F) Modelos disponíveis para utilização em ambientes explosivos Tamanho: (PxAxL): ca. 265x400 (815)x550 mm Peso: máx. ca. 25 (45) kg / 55,1 (99,2) lb Para mais informações detalhadas: 1-19 Invólucro de campo de montagem em parede em alumínio fundido, tipo de protecção: IP66 / NEMA 4X Unidade interna de fornecimento de alimentação de gama larga Máx. 4 canais em qualquer combinação máx. 8 ligações de gás, incluindo 2 ligações opcionais para ligação de gás de purga Opções para linhas de gás Sensor de caudal, sensor de pressão, aquecimento para componentes físicos, bomba de gás de amostra, 1 ou 2 blocos de válvulas, linhas de gás infalíveis 1-4 saídas analógicas, 4 saídas de relé, 2 interfaces Ethernet Modbus opcional: 1 ou 2 placas de interface, cada uma com 7 entradas digitais e 9 saídas digitais 1 cartão de interface com entradas analógicas 2 Conectores USB interfaces eléctricas em adaptadores de terminais tipo parafuso (excepto para Ethernet e USB) LCD, painel frontal sujeito a teste de impacto Temperatura ambiente de funcionamento: - 20 C até +50 C (-4 F até 122 F) Invólucro à prova de fogo: aprovado para utilização em áreas perigosas Tamanho: (PxAxL): máx. ca. 222x512x578 mm Peso: máx. ca. 63 kg (138,9 lb) Para mais informações detalhadas: Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

39 Manual de instruções 1.5 X-STREAM XEGC X-STREAM XE 1,5 X-STREAM XEGC: unidade de secretária de 1/2 19 polegadas Este modelo compacto de utilização geral pode ser equipado com até três canais de medição por fotómetro (IV ou UV) e um canal adicional não fotómetro (eo2, po2 ou WLD). A alimentação é fornecida por uma unidade de alimentação externa separada. Por predefinição, as unidades são configuradas para utilização em secretária. Para montagem em bastidor, poderá ser encomendado um kit de acessórios para instalar 2 unidades uma ao lado da outra ou uma única unidade em conjunto com uma placa cega. Ligação à fonte de alimentação A alimentação de CC 24 V é fornecida através de uma tomada de 3 pinos localizada na parte posterior da unidade. Interfaces Ligações de gás Dependendo da configuração da unidade (número de canais de medição e ligação série ou paralelo), os gases de amostra ou calibração são fornecidos à unidade através de 6 encaixes de tubos montados no painel posterior. A configuração dos encaixes é indicada num rótulo adesivo localizado junto aos encaixes dos tubos. Quaisquer encaixes de tubos não utilizados poderão ser usados para a purga do dispositivo de modo a minimizar a interferência da atmosfera ambiente ou durante a medição de gases corrosivos e/ou inflamáveis. Para mais informações, consulte 1-5. As ligações eléctricas para sinais de interface são disponibilizadas através de conectores DB montados no painel posterior do dispositivo (fig. 1-5). Para aplicações onde são preferidos terminais do tipo parafuso, estão disponíveis adaptadores opcionais que são montados directamente nos conectores DB. Sinais da interface Poderão ser encontrados detalhes técnicos pormenorizados relativos às diferentes interfaces em A configuração dos conectores e os adaptadores de terminais tipo parafuso opcionais são descritos no capítulo 4 Instalação' e as definições do software em capítulo 6 'Software'. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-15

40 X-STREAM XE 1.5 X-STREAM XEGC Manual de instruções 1 Linha de estado 2 Indicador gráfico 3 Linha de mensagens 4 tecla home 7 Conectores de sinal (alguns opcionais) 8 Encaixes de gás 9 Fusível de entrada de alimentação 10 Conector de entrada de alimentação 5 tecla enter 6 4 teclas para ajuste e selecção do menu Fig. 1-5: X-STREAM XEGC vistas 1-16 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

41 Manual de instruções 1.6 X-STREAM XEGP X-STREAM XE 1.6 X-STREAM XEGP: Desenho de secretária de 19 polegadas ou de montagem em bastidor Este modelo pode ser equipado com até quatro canais de medição em qualquer combinação. Os componentes físicos podem ser, como opção, protegidos por uma cobertura. Esta área pode ser mantida a uma temperatura específica de até 60 C para minimizar a interferência provocada por mudanças na temperatura externa. As unidades configuradas para montagem em bastidor podem ser convertidas para utilização em secretária através da remoção dos suportes de montagem laterais e instalando os quatro pés fornecidos como acessório. Ligação à fonte de alimentação A alimentação principal é fornecida através da ficha do chassis IEC montada no painel posterior, com interruptor e porta-fusíveis integrados. Os analisadores podem ser utilizados em todo o mundo graças à unidade interna de fornecimento de alimentação de gama larga. Interfaces As ligações eléctricas para sinais de interface são disponibilizadas através de conectores DB montados no painel posterior do dispositivo (fig. 1-6). Para aplicações onde são preferidos terminais do tipo parafuso, estão disponíveis adaptadores opcionais que são montados directamente nos conectores DB. Sinais da interface Poderão ser encontrados detalhes técnicos pormenorizados relativos às diferentes interfaces em A configuração dos conectores e os adaptadores de terminais tipo parafuso opcionais são descritos no capítulo 4 Instalação' e as definições do software em capítulo 6 'Software'. Podem ser instaladas até duas placas de E/S digitais, nas quais a primeira placa de E/S digital está marcada como "X4.1", ao passo que a segunda está marcada como "X4.2" no painel posterior, imediatamente acima do conector (fig. 1-6, vista posterior). Ligações de gás Dependendo da configuração da unidade (número de canais de medição e ligação série ou paralelo), os gases de amostra ou calibração são fornecidos à unidade através de 8 conectores roscados montados no painel posterior. A configuração dos conectores é indicada num rótulo adesivo localizado junto aos mesmos. Um encaixe de tubo opcional permite a purga do invólucro de modo a minimizar a interferência provocada pela atmosfera ambiente ou durante a medição de Gases corrosivos e/ou inflamáveis. Para mais informações, consulte 1-5. Módulo tipo XECA Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-17

42 X-STREAM XE 1.6 X-STREAM XEGP Manual de instruções 1. Linha de estado 2. Indicador gráfico 3. Linha de mensagens 4 tecla HOME 5 tecla ENTER 6 4 teclas para ajuste e selecção do menu 1 Encaixes do conector de gás 2. Espaço para encaixes adicionais 3 Entrada de gás de purga opcional 4 Entrada de alimentação com filtro, fusíveis e interruptor 5 Conectores de entrada/saída de sinal (alguns opcionais) Fig. 1-6: X-STREAM XEGP Detalhes 1-18 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

43 Manual de instruções 1.7 Invólucro de Campo X-STREAM XE X-STREAM XE 1.7 X-STREAM XEF/XDF: Invólucro de campo com compartimento único ou duplo O modelo de invólucro de campo foi concebido para uso em exteriores e montagem em parede. O invólucro em aço inoxidável revestido apresenta uma classe de protecção com classificação IP66 / NEMA Tipo 4X, oferecendo protecção contra a entrada de água e pó no dispositivo: IPx6: No advento de cheias ocasionais, por exemplo, agitação marítima, a água não entrará em quantidades prejudiciais. IP6x: Protecção contra a entrada de pó. As peças sob tensão ou as peças internas em movimento estão completamente protegidas. Um X-STREAM XEF pode ser equipado com até quatro canais de medição em qualquer combinação. Os componentes físicos podem ser, como opção, protegidos por uma cobertura. Este volume separado pode ser mantido a uma temperatura específica de até 60 C para minimizar a interferência provocada por mudanças na temperatura externa. Painel frontal O indicador do analisador pode ser opcionalmente protegido por um vidro testado à prova de impactos para uma maior protecção contra quebra em ambientes adversos. Ligações eléctricas As ligações eléctricas são disponibilizadas através de encaixes de tubo internos, sendo os cabos encaminhados através de prensa-cabos na parte inferior da unidade (fig. 1-8). A tampa frontal do invólucro baloiça para a esquerda para abrir após os fixadores terem sido libertados. Se necessário, a tampa poderá ser totalmente removida através da desmontagem das dobradiças e desligando as ligações eléctricas. Ligação à fonte de alimentação A alimentação é fornecida através de terminais do tipo parafuso com suportes de fusíveis integrados, localizados no lado direito do invólucro, perto da zona frontal. Os analisadores podem ser utilizados em todo o mundo graças à unidade de fornecimento de alimentação de gama larga montada internamente. Sinais da interface Podem ser instaladas até duas placas de E/S digitais. Nesse caso, e num rótulo nas proximidades, são marcadas como "X4.1" para a primeira placa de E/S e "X4.2" para a segunda. Poderão ser encontrados detalhes técnicos pormenorizados relativos às diferentes interfaces em A configuração dos conectores e os adaptadores de terminais tipo parafuso opcionais são descritos no capítulo 4 Instalação' e as definições do software no capítulo 6 'Software'. Ligações de gás Dependendo da configuração da unidade (número de canais de medição e ligação série ou paralelo), os gases de amostra ou calibração são fornecidos à unidade através de até oito encaixes de tubos. A atribuição dos encaixes é indicada num rótulo adesivo localizado junto aos mesmos. Um encaixe de tubo opcional permite a purga do invólucro de modo a minimizar a interferência provocada pela atmosfera ambiente ou durante a medição de Gases corrosivos e/ou inflamáveis. Para mais informações, consulte 1-5. XDF de variação de compartimento duplo O XDF de variação de compartimento duplo suporta electrónica e física de separação, por exemplo, para a medição de gases corrosivos ou solventes. Para este tipo de aplicações, a electrónica é instalada no compartimento superior, ao passo que a física de medição é instalada no compartimento inferior. O XDF também disponibiliza mais espaço, por exemplo, para a instalação de elementos do conversor de sinal opcional para integradores de sistema. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-19

44 X-STREAM XE 1.7 Invólucro de Campo X-STREAM XE Manual de instruções Fig. 1-7: X-STREAM XEF / XDF- Vistas frontais CUIDADO INSTRUMENTO PESADO Os invólucros de campo X-STREAM, destinados a utilização em exteriores e a montagem em parede, pesam aprox. (XEF) 26 kg (57 lb) ou (XDF) 45 kg (99 lb), dependendo das opções instaladas. São necessárias duas pessoas e/ou equipamento de elevação para elevar e transportar estas unidades. Tenha o cuidado de utilizar âncoras e pernos especificados para utilização com o peso das unidades! 1-20 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

45 Manual de instruções 1.7 Invólucro de Campo X-STREAM XE X-STREAM XE 1 Prensa-cabos para cabos de alimentação 2 Prensa-cabos para cabos de sinal 3 4 suportes para montagem em parede 4 Entradas e saídas de gás (máx. 8) 5 Recortes, para combinar 2 alojamentos (aqui fechados) Nota! No caso do modelo XDF, os prensa-cabos estão localizados no compartimento superior, ao passo que as entradas e saídas de gás estão localizadas no fundo do compartimento inferior. Adicionalmente, existem apenas 2 suportes em cada compartimento. Fig. 1-8: X-STREAM XEF - vista do lado direito e da parte inferior Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-21

46 X-STREAM XE 1.7 Invólucro de Campo X-STREAM XE Manual de instruções (mostrado com o painel frontal removido) 1 Terminais do tipo parafuso para cabos de sinal 2 Filtro da linha de alimentação 3 Prensa-cabos 4 Terminais de fonte de alimentação com fusíveis integrados 5 Conectores Ethernet e USB Nota! No caso do modelo XDF, os terminais e conectores estão localizados no compartimento superior, ao passo que os componentes físicos e os encaixes de gás estão situados no compartimento inferior. Fig. 1-9: X-STREAM XEF - fonte de alimentação e terminais de sinal 1-22 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

47 Manual de instruções 1.7 INVÓLUCROS DE CAMPO EM ÁREAS PERIGOSAS Invólucros de campo para instalação em áreas perigosas (zonas Ex) X-STREAM XE AVISO PERIGO DE EXPLOSÃO Os modelos X-STREAM XEF e XDF NÃO PODEM ser utilizados em ambientes explosivos (áreas perigosas) sem características de segurança adicionais. Este manual de instruções NÃO descreve as condições especiais necessárias para operar analisadores de gás em áreas perigosas. Consulte o manual de instruções separado fornecido com a unidade para utilização em áreas perigosas. É possível utilizar modelos de analisador com invólucro de campo X-STREAM especiais em Ex-zonas 1, 2 ou Div 2: X-STREAM XEFN/XDFN: Estas variações de analisador apresentam um conceito de protecção denominado «não inflamável", o que significa que os componentes que não provocam faíscas nem arcos eléctricos, instalados dentro de um invólucro de protecção, permitem a instalação numa Ex-zona 2 Europeia para a medição de gases não inflamáveis. Não são necessárias medidas adicionais, tais como o fornecimento de um gás de protecção. X-STREAM XEFS/XDFS: Equipados com um sistema de pressurização simplificado, estes invólucros de campo podem ser utilizados para medir gases não inflamáveis em Ex-zona 2 Europeia. Deverá ser fornecido um gás de protecção (por exemplo, ar sob pressão) quando operar este modelo. X-STREAM XEFZ/XDFZ: Equipados com um sistema de pressurização simplificado, estes modelos podem ser utilizados para medir gases não inflamáveis em zona Americana Div 2. Deverá ser fornecido um gás de protecção (por exemplo, ar sob pressão) quando operar este modelo. Contacte o seu departamento de vendas EMERSON Process Management local caso necessite de analisadores para utilização em áreas perigosas. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-23

48 X-STREAM XE 1.8 X-STREAM XEFD Manual de instruções 1.8 X-STREAM XEFD: Invólucro não inflamável chama em alumínio fundido A característica mais notória do analisador X-STREAM XEFD é o seu invólucro não inflamável (fig. 1-10). 10). Este permite a sua utilização em ambientes perigosos de Exzona 1. Com um tipo de protecção IP66/ NEMA Tipo 4X e um invólucro resistente em alumínio fundido concebido para montagem em parede, também pode ser utilizado noutros ambientes rigorosos. por baixo da unidade para o interior do invólucro (fig. 1-12). 12). A parte frontal da unidade abre no sentido descendente após a remoção dos parafusos situados na flange circundante. Ligação à fonte de alimentação A alimentação é ligada através de terminais do tipo parafuso com fusíveis integrados, localizados no lado direito da zona frontal IPx6: No advento de cheias ocasionais, por do invólucro. A unidade interna de exemplo, agitação marítima, a água não fornecimento de alimentação de gama entrará em quantidades prejudiciais. larga montada no interior garante que os IP6x: Protecção contra a entrada de pó. As peças sob tensão ou as peças internas em movimento estão completamente protegidas. analisadores podem ser utilizados em todo o mundo. Sinais da interface Podem ser instaladas até duas placas de Podem ser instalados até quatro canais de E/S digitais, nas quais a tira de terminais medição em qualquer combinação no X- para primeira placa de E/S digital está STREAM XEFD. Como opção, poderá ser marcada como "X4.1", ao passo que a instalada uma cobertura sobre os segunda está marcada como "X4.2" num componentes físicos. Este volume rótulo junto aos terminais. separado pode ser aquecido até uma temperatura de 60 C para minimizar a Poderão ser encontrados detalhes técnicos interferência provocada por mudanças na pormenorizados relativos às diferentes temperatura externa. interfaces em A configuração Painel frontal dos conectores e os adaptadores de terminais tipo parafuso opcionais são O indicador do analisador está protegido descritos no capítulo 4 Instalação' e por um vidro testado à prova de impactos as definições do software em para uma maior protecção contra quebra capítulo 6 'Software'. em ambientes adversos. Ligações eléctricas Ligações de gás Dependendo da configuração da unidade As ligações eléctricas são realizadas (número de canais, tubagem em série ou através de terminais internos do tipo paralelo), podem ser fornecidos até oito parafuso; os cabos correspondentes são pára-chamas para o fornecimento de gás encaminhados através de entradas de cabo de amostra e calibração AVISO PERIGO DE EXPLOSÃO Este manual não abrange as condições especiais para instalação e operação de analisadores em áreas perigosas! Leia os manuais de instruções separados enviados juntamente com os instrumentos para instalação em áreas perigosas! Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

49 Manual de instruções gases. A atribuição dos conectores é indicada num rótulo adesivo localizado junto aos mesmos. 1.8 X-STREAM XEFD X-STREAM XE medição de gases corrosivos e/ou inflamáveis. Neste caso, aplicam-se condições especiais para o funcionamento em áreas perigosas, descritas no anexo do manual separado para áreas perigosas. Opcionalmente, podem ser utilizados dois dos encaixes para purgar o invólucro de modo a minimizar a interferência provocada pela atmosfera ambiente ou durante a Para mais informações sobre o funcionamento em ambientes gerais, consulte 1-5. Fig. 1-10: X-STREAM XEFD - Vista frontal Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-25

50 X-STREAM XE 1.8 X-STREAM XEFD Manual de instruções 1 Entradas de cabo para cabos de alimentação e de sinal 2 Encaixes para gás, protegidos por pára-chamas 3 4 suportes para montagem em parede Fig. 1-11: X-STREAM XEFD - Vista inferior CUIDADO INSTRUMENTO PESADO O modelo X-STREAM XEFD, destinado à utilização em exteriores ou em montagem em parede pesa aprox, 63 kg (139 lb), dependendo das opções instaladas. São necessárias duas pessoas e/ou equipamento de elevação para elevar e transportar estas unidades. Utilize as presilhas de transporte localizadas nos lodos do instrumento. Tenha o cuidado de utilizar âncoras e pernos especificados para utilização com o peso das unidades! Tenha o cuidado de verificar que a parede ou o suporte onde pretender instalar a unidade é suficientemente sólida e estável de modo a suportar o peso! 1-26 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

51 Manual de instruções 1.8 X-STREAM XEFD X-STREAM XE 1 Terminais para cabos de sinal (mostrar totalmente povoado) 2 Filtro da linha de alimentação 3. Entradas de cabo para cabos de alimentação e sinal 4 Terminais de fonte de alimentação com fusíveis integrados 5 Conectores Ethernet e USB Fig. 1-12: X-STREAM XEFD - terminais Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 1-27

52 X-STREAM XE Manual de instruções 1-28 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

53 Manual de instruções X-STREAM XE Este capítulo contém todos os detalhes técnicos dos analisadores, divididos entre dados comuns e dados mais específicos de cada modelo. Capítulo 2 Dados Técnicos Dados técnicos comuns página 2-2 X-STREAM XEGC página 2-6 X-STREAM XEGP página 2-12 X-STREAM XEF, XDF página 2-15 X-STREAM XEFD página 2-19 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 2-1

54 X-STREAM XE 2.1 Dados técnicos comuns Manual de instruções 2.1 Dados técnicos comuns Local de instalação Humidade (não-condensação) < 90 % RH a +20 C (68 F) < 70 % RH a +40 C (104 F) Grau de poluição 2 Categoria de instalação II Elevação 0 até 2000 m (6560 pés) acima do nível do mar Atmosfera ambiente Não é possível operar as unidades em ambientes corrosivos, inflamáveis ou explosivos (excepto XEFD não inflamável) sem medidas de segurança adicionais. Certificação Segurança eléctrica CAN/USA º Europa CSA-C/US, baseado em CAN/CSA-C22.2 N.º / UL , 2ª edição CE, baseado em EN Compatibilidade electromagnética Europa CE, baseado em EN Austrália outros C-Tick NAMUR Parâmetros do gás Capítulo 3 Princípios de medição" Opção Purgando O meio de purga (por exemplo, para minimizar a interferência do CO2 ou para uma melhor segurança na medição de gases corrosivos ou venenosos) deverá estar seco, limpo e estar livre de elementos corrosivos ou componentes que contenham solventes. Para minimizar as interferências cruzadas, o gás de purga também deverá estar livre dos componentes a medir. A respectiva temperatura deverá corresponder à temperatura ambiente do analisador, mas estar, no mínimo, entre C ( F). Para informações sobre valores para pressão e caudal, contacte o departamento de vendas EMERSON Process Management mais próximo. 2-2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

55 Manual de instruções 2.1 Dados técnicos comuns X-STREAM XE Interfaces, entradas e saídas de sinal O acesso aos sinais da interface é efectuado de diferentes formas, dependendo do modelo de analisador: X-STREAM XEGC, XEGP: X-STREAM XEF, XDF, XEFD: padrão: fichas e conectores DB opcional: adaptadores de terminal tipo parafuso terminais do tipo parafuso internos Todas as versões disponibilizam uma ficha RJ45 para ligações Ethernet, bem como um conector USB e um conector mini USB (apenas internamente em invólucros de campo). Todos os modelos são fornecidos com até 5 saídas analógicas (padrão: 1 saída analógica por canal) especificação eléctrica função 4 (0) - 20 ma (RB < 500 Q) electricamente isoladas entre si e de outros componentes electrónicos activação configurável pelo utilizador e desactivação dos níveis de concentração suporte para os modos de funcionamento NAMUR NE 43, configurável através de teclado e Modbus 4 saídas de relé especificação eléctrica função contactos secos carga máx. 30 V; 1 A; 30 W resistivo Cada saída poderá ser configurada para uma das seguintes funções: Sinal de estado NAMUR NE 107 'Falha' 'Pedido de manutenção' 'Fora da especificação' 'Função teste' 1 de 2 limites de concentração por canal, Sinais de controlo para válvula externa V1... V8, válvula de gás de amostra externa bomba externa estado do zoom para saídas analógicas Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 2-3

56 X-STREAM XE 2.1 Dados técnicos comuns Manual de instruções Interfaces opcionais para todos os modelos Placa de E/S digital 7 ou 14 entradas digitais (X-STREAM XEGC: máx. 7 entradas) especificação eléctrica comum máx. 30 V, limitado internamente a 2,3 ma ALTO: mín. 4 V; BAIXO: máx. 3 V função de TERRA Cada entrada poderá ser configurada para uma das seguintes funções: Abrir válvula V1... V8 Abrir válvula de gás de amostra Activar bomba de gás de amostra Calibrar o zero de todos os canais Calibrar o fundo de escala de todos os canais Calibrar o zero e o fim da escala de todos os canais Abortar calibração Zoom saída analógica 1 Zoom saída analógica 2 Zoom saída analógica 3 Zoom saída analógica 4 9 ou 18 saídas de relé adicionais (X-STREAM XEGC: máx. 9 saídas adicionais) especificação eléctrica resistiva Os contactos secos de transição de relé podem ser utilizados como NA ou NF carga máx. 30 V; 1 A; 30 W função Cada saída poderá ser configurada para uma das seguintes funções: Sinal de estado NAMUR NE 107 'Falha', 'Pedido de manutenção' 'Fora da especificação' ou 'Função teste' 1 de 2 limites de concentração por canal, Sinais de controlo para válvula externa V1... V8, válvula de gás de amostra externa, bomba externa, estado do zoom para saídas analógicas 2-4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

57 Manual de instruções 2.1 Dados técnicos comuns X-STREAM XE Interfaces opcionais para todos os modelos Placa de E/S analógica 2 entradas analógicas especificação eléctrica função 0-1 V, 0-10 V (seleccionável através do software) R in = 100 k opcional (requer a instalação de pontes, Capítulo 4 'Instalação'): 4 (0) - 20 ma ; Rin = 50 isolado galvanicamente do TERRA do analisador protegidas contra sobrecargas de até ±15 V ou ±20 ma. Sinais analógicos de entrada de dispositivos externos como, por exemplo, transmissores de pressão, sensores de caudal, analisadores, etc. para compensação ou outros objectivos Placa de interfaces de rede e USB 2 Interfaces Modbus Ethernet (tomadas RJ45) 2 Portas USB especificação USB 1.0 função 1 Conector USB tipo A, para ligação de dispositivos de armazenamento externos, tais como sticks USB 1 Conector USB tipo AB mini, para ligação de computadores externos Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 2-5

58 X-STREAM XE Manual de instruções Dados técnicos específicos do modelo: X-STREAM XEGC 2.2 Dados técnicos específicos do modelo Fig. 2-1: X-STREAM XEGC dimensões 1 Conectores de alimentação 2 Suporte de fusíveis 3 Conectores de sinal (alguns opcionais; projecção CAN) Fig. 2-2: X-STREAM XEGC - conectores e Fusível 2-6 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

59 Manual de instruções X-STREAM XE Dados técnicos específicos do modelo: X-STREAM XEGC Fig. 2-3: X-STREAM XEGC - Opções de montagem em bastidor Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 2-7

60 X-STREAM XE Manual de instruções Dados técnicos específicos do modelo: X-STREAM XEGC Temperaturas operacional C / F armazenamento C / F Peso, máx. IP ou classificação de Tipo Ligações de gás número máx. 6 máx. para purga (incl. / separado) material tamanhos Unidade da fonte de alimentação Fonte de alimentação tensão nominal escala de tensão corrente nominal de entrada, máx. Fusíveis de entrada de alimentação Entradas e saídas eléctricas alimentação sinais kg / 17, ,5 lb IP 20 para utilização em interiores, protegido contra gotas de água e da luz solar directa 2 incl. PVDF; aço inoxidável (opc.) 6/4 mm; W gama larga, externa CC 24 V DC V 2,5 A AC 230 V / T 3,15 A / 5x20 mm conector XLR de 3 pinos os cabos de sinal são ligados ao painel posterior da unidade através de fichas ou tomadas DB opcional especial adaptadores de terminais, a instalar nos conectores DB Ethernet: Tomada RJ45; conectores USB 2-8 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

61 Manual de instruções X-STREAM XE Dados técnicos específicos do modelo: X-STREAM XEGC Dados para unidades de fonte de alimentação externas opcionais Modelo UPS 01 T Esta unidade de fonte de alimentação pode ser encomendada como opção para fornecer energia à unidade de secretária. F/g. 2-4: Unidade de alimentação de secretária UPS 01 Tensão de entrada nominal Escala de tensão de entrada Consumo de energia Entrada Fusíveis de entrada de alimentação 120 / 230 V~ 50/60 Hz V~ / V~, Hz máx. 240 VA Tensão de saída nominal 24 V (+- 5 %) Corrente de saída nominal Protecção contra sobrecargas Protecção contra temperatura excessiva Saída Peso Certificação através de conector de borracha (ficha IEC; fig. 2-4). A unidade de fonte de alimentação não inclui fusíveis que possam ser substituídos pelo utilizador. 5A do tipo limitação de corrente 110% I nom, curva de resposta recta, à prova de curto-circuitos redução da tensão de saída para desconexão. Reinicializa após arrefecer. tomada XLR de 3 pinos aprox. 2,5 kg (4,8 lb) Segurança EN 60950, UL1950, CSA22.2 NO EMC EN (interferência emitida) EN (resistência à interferência), e outros Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 2-9

62 X-STREAM XE Manual de instruções Dados técnicos específicos do modelo: X-STREAM XEGC Como opção, esta unidade de fonte de alimentação pode ser encomendada para instalação em bastidor. Estão disponíveis duas variações: com painel frontal cego, conectores na parte posterior. com painel posterior, conectores no painel frontal. Ambas as variações são fixadas ao bastidor por meio de parafusos nos painéis. Fig. 2-5: Unidade de alimentação UPS 01 para instalação em bastidor 2-10 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

63 Manual de instruções X-STREAM XE Dados técnicos específicos do modelo: X-STREAM XEGC UFA de secretária Modelo 10 A Como opção, esta unidade de fonte de alimentação pode ser encomendada para alimentar 2 unidades de secretária com uma única fonte de alimentação comum. Fig. 2-6: UFA de secretária 10 A Tensão de entrada nominal Escala de tensão de entrada Corrente de entrada Definição de 115 V Definição de 230 V / V~ 50/60 Hz (a tensão nominal não pode ser alterada pelo operador) / V, Hz máx. 240 VA < 6 A < 2,8 A Entrada através de conector de borracha (ficha IEC; fig. 2-6). Fusíveis de entrada de alimentação AC 230 V / T 6,3 A / 5x20 mm Tensão de saída nominal 24 V (+ 5 / -1 %) Corrente de saída nominal Protecção contra sobrecargas Protecção contra temperatura excessiva máx. 10 A, limitado a 5 A por saída protecção contra curto-circuitos, sobrecargas e funcionamento em vazio descarga a partir de 60 C /140 F Tipo de perda de alimentação 29 W (230 V~; 24 V, 10 A) Saída Peso Certificação tomada XLR de 3 pinos aprox. 2 kg / 4,4 lb (apenas para o módulo de fonte de alimentação interna) Segurança EN 60950, EN 50178, UL1950, UL/CSA-22.2 N.º 950-M90 EMC Tolerância recomendada EN , classe B (interferência emitida), EN , classe A (resistência à interferência), e outros 15 mm / 0,6" na parte anterior e posterior Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 2-11

64 X-STREAM XE Manual de instruções Dados técnicos específicos do modelo: X-STREAM XEGP X-STREAM XEGP: Modelos de secretária de 19 polegadas e de montagem em bastidor Fig. 2-7: X-STREAM XEGP dimensões 2-12 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

65 Manual de instruções X-STREAM XE Dados técnicos específicos do modelo: X-STREAM XEGP Temperaturas operacional C / F armazenamento C / F Peso, máx. IP ou classificação de Tipo Ligações de gás kg / 26, ,3 lb IP 20 para utilização em interiores, protegido contra gotas de água e da luz solar directa número máx. 8 máx. para purga (incl. / separado) material 1 separado. PVDF; aço inoxidável (opc.) tamanhos 6/4 mm; 14" Unidade da fonte de alimentação Fonte de alimentação tensão nominal escala de tensão corrente nominal de entrada, máx. padrão, máx. com controlo de temperatura, máx. Fusíveis de entrada de alimentação Entradas e saídas eléctricas alimentação sinais gama larga, interna V'v 50 / 60 Hz V'v 47-63HZ 1,3-0,7 A 3-1,5 A AC 230 V / T 4 A / 5x20 mm Conector IEC com interruptor de alimentação e suportes para fusíveis integrados os cabos de sinal são ligados ao painel posterior da unidade através de fichas ou tomadas DB opcional especial adaptadores de terminais, a instalar nos conectores DB Ethernet: Tomada RJ45; conectores USB Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 2-13

66 X-STREAM XE Manual de instruções Dados técnicos específicos do modelo: X-STREAM XEGP 1 Conectores de alimentação 2 Suporte de fusíveis 3 Interruptor de alimentação 4 Conectores de sinal (alguns opcionais; projecção CAN) Fig. 2-8: X-STREAM XEGP - Fonte de alimentação e ligações de sinal Fig. 2-9: X-STREAM XEGP - Ligações de sinal com adaptadores de terminal do tipo parafuso (vista superior) 2-14 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

67 Manual de instruções X-STREAM XE Dados técnicos específicos do modelo: Invólucro de Campo X- STREAM XE X-STREAM XEF/XDF: Invólucro de campo Único/Duplo Fig. 2-10: X-STREAM XEF dimensões Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 2-15

68 X-STREAM XE Manual de instruções Dados técnicos específicos do modelo: Invólucro de Campo X- STREAM XE Fig. 2-11: X-STREAM XDF dimensões 2-16 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

69 Manual de instruções X-STREAM XE Dados técnicos específicos do modelo: Invólucro de Campo X- STREAM XE Temperaturas operacional 0 (-20) C / 32 (-4) F armazenamento C / F Peso, máx. XEF XDF IP ou classificação de Tipo Ligações de gás até aprox. 25 kg / 55,1 lb até aprox. 45 kg / 99,2 lb IP 66, Tipo 4X para utilização em exteriores, protegido contra a luz solar directa número máx. 8 máx. para purga (incl. / separado) material 1 separado. aço inoxidável tamanhos 6/4 mm; 1/4" Unidade da fonte de alimentação Fonte de alimentação tensão nominal escala de tensão corrente nominal de entrada, máx. XEF padrão, máx. com controlo de temperatura, máx. XDF padrão, máx. com controlo de temperatura, máx. Fusíveis de entrada de alimentação Entradas e saídas eléctricas alimentação sinais especial gama larga, interna V~ 50 / 60 Hz V~ Hz 1,3-0,7 A 3-1,5 A 1,5-0,8 A A AC 230 V / T 6,3 A / 5x20 mm terminais do tipo parafuso com suportes de fusíveis integrados, máx. 4 mm2 / 11 AWG terminais aparafusados, máx. 1,5 mm2 / 15 AWG Ethernet: Tomada RJ45; conectores USB Entradas de cabo Prensa-cabos, IP 68 diâ. exterior de cabo permitido mm / 0,27"... 0,47" Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 2-17

70 X-STREAM XE Manual de instruções Dados técnicos específicos do modelo: Invólucro de Campo X- STREAM XE 1 Terminais da fonte de alimentação com suporte para fusíveis 2 Braçadeira de condutor ligada à terra (PE) 3 Entrada do cabo da fonte de alimentação Fig. 2-12: Invólucro de campo X-STREAM XE - terminais / suporte para fusíveis da fonte de alimentação 1 Ethernet e USB (projecção CAN) 2 Faixas de terminais de E/S analógicas e digitais 3 Máx. 4 estradas para cabos de sinal Nota! Dependendo da configuração efectiva do analisador, poderá não ser possível instalar todas as tiras de terminais mostradas! Fig. 2-13: Invólucro de campo X-STREAM XE - terminais de sinal 2-18 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

71 Manual de instruções X-STREAM XE Dados técnicos específicos do modelo: X-STREAM XEFD X-STREAM XEFD: Invólucro não inflamável F/g. 2-14: X-STREAM XEFD dimensões Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 2-19

72 X-STREAM XE Manual de instruções Dados técnicos específicos do modelo: X-STREAM XEFD Temperaturas operacional 0 (-20) C / 32 (-4) F armazenamento C / F Peso, máx. IP ou classificação de Tipo Ligações de gás até aprox. 63 kg / 138,6 lb IP 66, Tipo 4X para utilização em exteriores, protegido contra a luz solar directa número máx. 8 máx. para purga (incl. / separado) material tamanhos Unidade da fonte de alimentação Fonte de alimentação tensão nominal escala de tensão corrente nominal de entrada, máx. padrão, máx. com controlo de temperatura, máx. Fusíveis de entrada de alimentação Entradas e saídas eléctricas alimentação sinais especial Entradas de cabo prensa-cabos: diâ. exterior de cabo permitido 2 incl.. aço inoxidável 6/4 mm; gama larga, interna V~ 50 / 60 Hz V~ HZ 1,3-0,7 A 3-1,5 A AC 230 V / T 4 A / 5x20 mm terminais do tipo parafuso com suportes de fusíveis integrados, máx. 4 mm2 / 11 AWG terminais aparafusados, máx. 1,5 mm2 / 15 AWG Ethernet: Tomada RJ45; conectores USB Prensa-cabos, IP 68, ou condutas para adaptadores métricopara-npt mm / 0,11"... 0,5" dependendo da inserção utilizada no prensa-cabos 2-20 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

73 Manual de instruções X-STREAM XE Dados técnicos específicos do modelo: X-STREAM XEFD 1 Terminais de alimentação com suportes de fusíveis integrados 2 Terminar de ligação à terra de protecção (PE) 3 Filtro EMI da fonte de alimentação Fig. 2-15: X-STREAM XEFD - Terminais / suporte para fusíveis da fonte de alimentação 1 Ethernet e USB (projecção CAN) 2 Faixas de terminais de E/S analógicas e digitais 3 Máx. 3 entradas para cabos de sinal Nota! Dependendo da configuração efectiva do analisador, poderá não ser possível instalar todas as tiras de terminais mostradas! Fig. 2-16: X-STREAM XEFD - terminais de sinal Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 2-21

74 X-STREAM XE 2.3 Informações na Placa de Identificação 2.3 Informações na Placa de Identificação Manual de instruções A placa de identificação disponibiliza detalhes relativos à configuração da unidade, às técnicas de medição instaladas, aos gases de amostra e às escalas de medição. Também indica o número de série da unidade. A placa localiza-se nos lados ou na traseira da unidade. Nota! Os analisadores configurados para instalação em locais perigosos têm placas de identificação especiais, descritas nos manuais associados. 1 Modelo e técnicas de medição instaladas (aqui: IV e 2x UV e O2 electroquímico) 2 Número de série 3 Canal 1: Gás e escalas completas (aqui: NO, 150 até 5000 ppm) 4 Canal 2: Gás e escalas completas (aqui: SO2, 100 até 5000 ppm) 5 Canal 3: Gás e escalas completas (aqui: NO2, 100 até 5000 ppm) 6 Canal 4: Gás e escalas completas (aqui: O2, 5 até 25 %) 7 Morada do fabricante 8 Marcas de certificação (XEGC, XEGP: num rótulo separado) 9 Dados eléctricos (XEGC, XEGP: no painel traseiro) Fig. 2-17: Placa de identificação do analisador (exemplos) 2-22 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

75 Manual de instruções X-STREAM XE Capítulo 3 Princípios de Medição Os analisadores da série X-STREAM suportam diversos princípios de medição, dependendo do componente de gás de interesse. Isto proporciona os melhores resultados, já que a medição poder ser escolhida de forma a adaptar-se da melhor forma às características do gás a medir, relativamente à aplicação. As secções que se seguem introduzem os princípios de medição disponíveis, salientando as suas características específicas. 3.1 Medição de Infravermelhos (IV) Medição de Ultravioletas (UV) Os métodos de medição não dispersivos descritos nesta secção utilizam a absorção de luz específica do gás para distinguir os diferentes gases. Isto é possível porque cada gás apresenta características de absorção diferentes. A medição selectiva das chamadas linhas de absorção pode ser utilizada para identificar componentes do gás: A quantidade de luz absorvida pelas linhas de absorção é uma medição directa da concentração do gás. É possível fazer a distinção entre dois tipos diferentes de medições não dispersivas através da diferença na forma como a selectividade de comprimento de onda é alcançada. Para as medições da concentração específica do gás é fundamental detectar, de forma selectiva apenas, a luz dos comprimentos de onda da linha de absorção do gás de interesse. Normalmente, é utilizado um detector selectivo de gás para medições NDIR 3-3. Para NDUV, a selectividade é conseguida através de um filtro óptico adicional, já que o próprio detector é sensível à banda larga. Nalgumas aplicações, é utilizado um pirodetector para medições NDIR. Este tipo de detectores não é selectivo quanto ao comprimento de banda, por conseguinte, estas configurações também utilizam um filtro óptico para limitar a sua função de resposta ao comprimento de onda. A montagem de um canal NDIR e NDUV é mostrada em Fig Para NDIR, é utilizada uma fonte de luz IV de banda larga para gerar a luz, ao passo que as medições NDUV utilizam uma fonte fluorescente de banda estreita, já adoptada para as linhas de absorção do gás de interesse. Parte desta adopção é efectuada por um filtro óptico especialmente seleccionado na célula adaptadora. O diâmetro do feixe de luz emitido pelas fontes de luz é ajustado de forma a preencher por completo a abertura da célula de análise de partição. Após passar a célula de análise, a luz passa através de uma célula de filtragem que ajusta o diâmetro do feixe à abertura do chopper e ao diâmetro da área do detector activo. A roda do chopper utilizada foi concebida de modo a permitir uma medição referenciada intrinsecamente. Os detalhes relativos a este novo método que aguarda aprovação de patente são descritos na secção A decisão relativamente a qual a medição (UV / IV) a utilizar para uma aplicação específica depende do componente do gás a medir e do desempenho de medição requerido Tecnologia IntrinzX A tecnologia IntrinzX é um melhoramento da reconhecida tecnologia de pico de prova" com controlo de sensibilidade automático, conhecido dos analisadores de gás da série MLT. Ao passo que a tecnologia de pico de prova disponibilizada apenas uma medição de referência por rotação da roda do chopper, a tecnologia IntrinzX permite quatro medições de referência por rotação. A tecnologia IntrinzX, a aguardar aprovação da patente, foi introduzida no mercado com o lançamento dos analisadores de gás X- STREAM X2. Utilizando a nova roda do chopper IntrinzX, os sinais de referência e medição são modulados com uma frequência de rotação Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 3-1

76 X-STREAM XE 3.1 Medição de Infravermelhos (IV) e Ultravioletas (UV) Manual de instruções 4 e 5 vezes superior à frequência básica. Como consequência, o processo de pico de prova é integrado na informação de medição, em vez de ser introduzida artificialmente no sinal de medição. A filtragem de frequência separa o sinal de soma num sinal de medição e referência ( Fig. 3-1). Isto resulta num sinal permanentemente referenciado dividindo o nível de referência integrado pelo nível de medição integrada para cada rotação. Por conseguinte, a tecnologia IntrinzX apresenta muitas características excepcionais: Elevadas escalas de medição dinâmica (por exemplo, até 50,000 ppm CO), que é impossível obter com as tecnologias fotométricas padrão Reduzida dependência da temperatura Alta sensibilidade para as escalas de medição mais baixas Isto resulta numa poupança de custos para o cliente: Menor número de bancadas e células Reparação em campo e substituição de peças mais facilitada Fácil ajuste das escalas de medição baixas em campo Manutenção reduzida Escalas alargadas de calibração do fundo de escala Exigência de gases de teste minimizada Devido à correlação inerente entre o lado de referência e o lado de medição, a calibração do fundo de escala pode muitas vezes ser conseguida através da calibração do zero. As características da tecnologia IntrinzX referidas anteriormente oferecem um alto grau de flexibilidade relativamente às aplicações: Uma bancada permite a medição das escalas alta ou baixa Concentração baixa e alta em gases brutos e limpos Escalas pequenas e grandes antes e após os lavadores Medição do ponto de saturação do leito de carbono / eficiência do catalizador Medição móvel de todos os diferentes pontos / localizações de amostra Fácil adaptação a diferentes aplicações (universidades, laboratórios) Suporta testes de motores de veículos Bancadas a utilizar em aplicações COT para medições de teor de carbono baixo e alto. Fig. 3-1: Formas de sinal Intrinz 3-2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

77 Manual de instruções Detector NDIR 3.1 Medição de Infravermelhos (IV) e Ultravioletas (UV) X-STREAM XE O detector padrão utilizado para medições NDIR é um detector opto-pneumático. Consiste em duas câmaras enchidas com gás e ligadas através de um pequeno canal ( Fig. 3-2). O enchimento de gás é escolhido de forma a proporcionar a sobreposição máxima com o gás a medir. Normalmente, é utilizado o próprio gás que vai ser medido. Um micro-sensor de caudal, colocado no canal de ligação, mede o caudal entre ambas as câmaras. À medida que a luz é absorvida pelo gás na câmara de absorção, a temperatura do gás muda. Isto resulta num aumento do volume do gás aquecido: O gás expande e flui na direcção da câmara de compensação. Quando o chopper fecha, não é absorvida luz e, por conseguinte, a temperatura e o volume do gás na câmara de absorção diminuem. O gás flui da câmara de compensação (agora) mais quente para a câmara de absorção. O caudal absoluto, detectado pelo micro-sensor de caudal, em ambos os casos é, por conseguinte, uma medida para a luz absorvida enquanto o chopper está aberto. Isto tem uma correlação directa com a quantidade de luz não absorvida na célula de análise e, por isso, com a concentração do gás de medição no interior da célula de análise. Utilizando a célula de análise dividida e a roda do chopper IntrinzX, isto permite a detecção simultânea do sinal de medição e de referência. Fig. 3-2: Princípio de concepção do detector de gás Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 3-3

78 X-STREAM XE 3.1 Medição de Infravermelhos (IV) e Ultravioletas (UV) Implementação Técnica Manual de instruções A radiação emitida por uma fonte de IV ou UV passa por uma célula adaptadora, alargando o feixe de modo a que este preencha completamente o diâmetro da célula de análise. É instalada outra célula adaptadora no lado oposto da célula para reduzir o feixe para o diâmetro da abertura no chopper. Os detectores são instalados no lado posterior do chopper. Como os pirodetectores não são selectivos relativamente à frequência tal como acontece com os detectores de gás, tem de ser instalado um filtro adicional ao utilizar pirodetectores para limitar a largura de banda da radiação que atravessa o chopper. 1 Fonte UV 2 Célula adaptadora 3 Célula de análise (vista interna) 4 Célula do filtro 5 Detector UV 6 Detector de gás 7 Electrónica do detector de IV 8 Pirodetector (alternativamente) 9 Sensor de Temperatura 10 Filtro para o conjunto do pirodetector 11 Chopper 12 Electrónica do chopper 13 Fonte de IV Fig. 3-3: Princípio de montagem do fotómetro 3-4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

79 Manual de instruções 3.2 Medição de Oxigénio São utilizados dois princípios distintos para medir as concentrações de oxigénio. O princípio utilizado no seu instrumento específico é indicado pelo código do canal (designador do gás de amostra) no rótulo da placa de identificação (B^* figura na página 2-22): po2 = sensor paramagnético eo2 = sensor electroquímico Medição Paramagnética A medição do oxigénio baseia-se nas características paramagnéticas das moléculas de oxigénio: Duas esferas de quartzo enchidas com nitrogénio (o N2 não é paramagnético) são dispostas numa configuração de haltere e, suportadas num fio de platina, são colocadas no interior de uma célula. Fixado ao fio, um pequeno espelho reflecte um feixe de luz para um fotodetector (Fig. 3-4). A célula de medição é colocada no interior de um campo magnético não homogéneo gerado por um forte íman permanente especificamente concebido. Agora, devido às suas características paramagnéticas, as moléculas de oxigénio no gás de amostra são deflectidas para a área de maior força de campo. Isto gera diferentes forças em ambas as esferas e o binário resultante faz girar o haltere e reflectir a posição de descanso. Isto dá origem a um sinal de fotodetector já que o feixe também é deflectido. Iniciado pelo sinal do fotodetector, um préamplificador envia uma corrente de compensação através de um circuito que rodeia o haltere para o fazer regressar à posição de descanso por efeito de um campo magnético. Portanto, a corrente que compensa o binário que afecta o haltere é uma 3.2 Medição de Oxigénio X-STREAM XE medição directa da concentração de oxigénio no gás de amostra. O detector paramétrico de oxigénio também contém um sensor de temperatura e um elemento de aquecimento para manter o detector a aprox. 55 C. Estão disponíveis diversas variações, incluindo versões resistentes à corrosão, resistentes a solventes e/ou intrinsecamente seguras (para medição de gases inflamáveis). 1 Íman permanente 2 Fio de platina 3 Espelho 4 Esfera de vidro 5 Circuito 6 Fotodetector 7 Fonte de iluminação 8 Pré-amplificador 9 Indicador 10 Entrada de gás 11 Saída de gás Fig. 3-4: Sensor de oxigénio paramagnético - princípio de montagem Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 3-5

80 X-STREAM XE 3.2 Medição de Oxigénio Manual de instruções Aplicações Padrão As aplicações padrão são medições de gases que não contenham componentes corrosivos ou solventes. A tabela em baixo mostra a forma como os gases de acompanhamento interferem na medição paramagnética do oxigénio. Se a concentração destes gases já for indicada no momento do pedido, esta interferência poderá ser considerada durante o arranque da fábrica e, desta forma, minimizada (opção). 100 % Gás Efeito de nível zero % O2 Acetileno c 2 h 2-0,24 Aleno C 3 H 4-0,44 Amoníaco NH3-0,26 Árgon A -0,22 Bromo Br 2-1, Butadieno C 4 H 6-0, Butadieno C 4 H 6-0,49 n-butano C 4 H 10-1,11 i-buteno c 4 h 8-0,85 cis 2-Buteno c 4 h 8-0,89 trans 2-Buteno C 4 H 8-0,92 Dióxido de carbono -0,27 Monóxido de carbono CO +0,06 Cloro Cl 2-0,77 Ciclohexano C 6 H 12-1,56 Etano C 2 H 6-0,43 Etileno C 2 H 4-0,26 Hélio He +0,30 n-heptano C 7 H 16-2,10 n-hexano C 6 H 14-1,70 Hidrogénio H 2 +0,24 Ácido Bromídrico HBr -0, % Gás Efeito de nível zero % O2 Ácido Clorídrico HCl -0,30 Ácido Fluorídrico HF +0,10 Iodeto de Hidrogénio HI -1,10 Sulfeto de Hidrogénio H 2 S -0,39 Iodo I -2,40 Isobutano C 4 H 10-1,11 Isobutano C 5 H 12-1,49 Crípton Kr -0,51 Óxido nitroso N 2 O -0,20 Metano CAN 4-0,20 Néon Ne +0,13 Neoptano C 5 H 12-1,49 Ácido nítrico HNO 3 +0,43 Dióxido de azoto NO 2 +28,00 Óxido nitroso NO +40,00 n-octano C 8 H 18-2,50 n-pentano C 5 H 12-1,45 Propano C 3 H 8-0,86 Propileno C 3 H 6-0,55 Cloreto de vinilo C 2 H 3 Cl -0,63 Água H 2 O -0,02 Xénon Xe -0,95 Tab. 3-1: Sensor paramagnético padrão - interferência cruzada pelos gases de acompanhamento 3-6 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

81 Manual de instruções 3.2 Medição de Oxigénio X-STREAM XE Aplicações com Componentes Corrosivos ou Solventes Estão disponíveis sensores paramagnéticos de oxigénio especiais para medir gases que Consulte as tabelas em baixo para obter mais informações relativas a solventes aprovados e contenham componentes corrosivos ou materiais afectados pelo meio. solventes. Solventes aprovados (incluindo os componentes de perturbação de acompanhamento) Componente Componente Concentração Concentração Ácido acético 0,1-20 % Heptano 0,1-20 % Acetona 0,1-20 % Hexano 0,1-20 % Acroleína 0,1-20 % Isopropanol 0,1-20 % Aromáticos 0,1-20 % Metanol 0,1-20 % Butadieno 0,1-20 % Acetato de metilo 0,1-20 % Butadieno-1 0,1-20 % Metiletilcetona 0,1-20 % Butadieno-2 0,1-20 % Metilmercaptano 0,1-20 % C2H2 0,1-20 % Propadieno 0,1-20 % C4H8 0,1-20 % Propeno 0,1-20 % C5 0,1-20 % Óxido de propileno 0,1-20 % C6H12 0,1-20 % Propileno 0,1-20 % CH3COOH 0,1-20 % Tolueno 0,1-20 % Ciclohexano 0,1-20 % Acetato de vinilo 0,1-20 % Ciclohexanona 0,1-20 % Vinilacetileno 0,1-20 % Dimetilsulfureto 0,1-20 % Xileno 0,1-20 % Etanol 0,1-20 % i-ácido butírico 0,1-20 % Eteno 0,1-20 % i-butiraldeído 0,1-20 % Etileno 0,1-20 % i-formiato de propilo 0,1-20 % Óxido de etileno 0,1-20 % n-butano 0,1-20 % Condições As concentrações simples ou resumidas não excedem 20 % O gás passa pelo refrigerador de gás antes de entrar no analisador Ponto de condensação do gás com um máx. de 5 C Os sensores resistentes a solventes são consumíveis! Tab. 3-2: Sensor paramagnético resistente a solventes - solventes aprovados Tipo de célula de medição Resistente à Resistente a corrosão (Cloro, solventes Componente seco) Caixa SS SS Núcleo do pólo Espelho Faixa de tensão Ansa metálica Fio de suporte Cilindro Casquilho do cilindro Haltere Tântalo Vidro, Ródio Liga de platina Liga de platina Liga de platina Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 3-7 Vidro Cerâmica Vidro Isolamento Epóxi Epóxi Material composto Prumo, Epóxi Epóxi Vedantes Kalrez Kalrez Tab. 3-3: Sensor paramagnético resistente a solventes - materiais afectados pelo meio A tabela em baixo mostra a forma como os gases de acompanhamento interferem na medição paramagnética do oxigénio. Se a concentração destes gases já for indicada no momento do pedido, esta interferência poderá ser considerada durante o arranque da fábrica e, desta forma, minimizada (opção). 100 % Gás Efeito de nível zero % O2 Árgon Ar -0,22 Dióxido de Carbono -0,27 Monóxido de Carbono CO +0,01 Etano C2H6-0,46 Eteno C2H4-0,26 Hélio He +0,3 Hidrogénio H2 +0,24 Metano -0,2 Néon Ne +0,13 Nitrogénio N2 +0,00 Dióxido de Azoto NO2 +28,0 Óxido de Azoto NO +43,0 Óxido Nitroso N2O -0,2 Propano C3H8-0,86 Propeno C3H6-0,55 Tab. 3-4: Sensor paramagnético resistente a solventes - interferência cruzada pelos gases de acompanhamento

82 X-STREAM XE 3.2 Medição de Oxigénio Manual de instruções Medição Electroquímica (I) Este sensor utiliza o princípio de células galvânicas, a fig. 3-9 mostra a concepção. 1 Ânodo (condutor) 2 Cátodo (Dourado) 3 Solução electrolítica 4 Membrana 5 Termistor 6 Resistência 7 Fio de titânio 8 Junta circular 9 Volumes de compensação da pressão 10 Tampa 11 Ligações eléctricas 12 Tampas 13 Colector actual Fig. 3-5: Sensor electroquímico - princípio de concepção Os elementos fundamentais do sensor de oxigénio electroquímico são um ânodo de chumbo (1) e um cátodo de ouro (2), rodeados por um electrólito ácido especial (3). O eléctrodo de ouro é solidamente integrado na membrana fabricada em fluororesina não porosa. O oxigénio, que se difunde através da membrana com dificuldade, é electroquimicamente reduzido no eléctrodo de outro. O termistor de compensação de temperatura e a resistência de ajuste estão ligados entre o cátodo e o ânodo. Estas resistências convertem a corrente gerada pela redução do oxigénio em tensão. O valor da corrente que flui através do termistor e da resistência varia proporcionalmente à concentração de oxigénio dos gases medidos que entram em contacto com a membrana. Por conseguinte, a tensão no terminal das resistências é utilizada para a saída do sensor para medir a concentração de oxigénio. Fig. 3-6: Sensor electroquímico montagem 3-8 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

83 Manual de instruções 3.2 Medição de Oxigénio X-STREAM XE Fig. 3-7: Reacção electroquímica do sensor de oxigénio Como consequência da sua concepção, o tempo de vida útil do sensor é limitado e depende da vida útil designada teórica e da concentração de oxigénio. A saída do sensor pode ser tomada como um critério aproximado indicador do final da vida útil: O sensor está desgastado quando a saída na atmosfera está abaixo de 70 % da saída inicial. O período de tempo que decorre até isto acontecer pode ser calculado através da fórmula Tempo de vida útil = vida útil designada (% horas) Concentração de O 2 (%) O tempo de vida útil designado do sensor sob condições constantes de temperatura ambiente a 20 C é de apr ox % hrs. Consequentemente, o tempo de vida útil a 21 % de oxigénio é calculado em aprox hrs, o que corresponde a aprox. 5 anos. Um indicador de final da vida útil é um sinal de saída reduzido. Neste caso, o sensor deverá ser substituído para garantir medições com precisão ( Capítulo 7 Manutenção"). Nota! Os valores indicados servem apenas como referência! O tempo de vida útil esperado é afectado em grande medida pela temperatura do ambiente no qual o sensor é utilizado ou armazenado (o funcionamento a 40 C reduz o tempo de vida útil para metade). O aumento ou a diminuição da pressão atmosférica tem um efeito semelhante ao aumento ou diminuição da concentração de oxigénio. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 3-9

84 X-STREAM XE 3.2 Medição de Oxigénio Manual de instruções Sugestões Especiais Devido ao princípio de medição, a célula de oxigénio electroquímico requer um consumo interno mínimo de oxigénio (a humidade residual evita a secagem da célula). O fornecimento contínuo de gás de amostra seco de baixo grau de concentração de oxigénio ou de gás de amostra livre de oxigénio à célula poderá resultar numa desafinação reversível da sensibilidade ao O2. O sinal de saída tornase instável, mas o tempo de resposta permanece constante. Para uma medição correcta, a célula necessita de um fornecimento contínuo com concentrações de, pelo menos, 0,1 Vol.-% de O2. Se necessário, recomendamos a utilização das células no modo alternado, fornecendo meios para purgar com ar ambiente condicionado (não seco, mas sem pó) quando a medição entra em pausa. Se for necessário interromper o fornecimento de oxigénio durante várias horas ou dias, a célula tem de regenerar (fornecer ar ambiente à célula durante cerca de um dia). O enxaguamento temporário com nitrogénio (N2) durante menos de 1 h (por exemplo, para objectivos de definição do zero do analisador) não influencia as características de medição. Este sensor não é indicado para gases anorgânicos que contenham cloro ou floureno! Além disso, não é indicado para gases de amostra que contenham ozono, H2S (> 100 ppm) ou NH3 (> 20 ppm). Para um número de outros gases de interferência Tab Gás Concentração Nível Interferência Monóxido CO de carbono % nenhum efeito Dióxido de carbono % nenhum efeito Monóxido de azoto NO 0-1 % nenhum efeito Dióxido de azoto NO2 0-1 % nenhum efeito Dióxido de enxofre SO2 0-3 % 3 % Sulfeto de Hidrogénio H2S 0-3 % nenhum efeito Amoníaco 0-3 % 1 % Hidrogénio H % nenhum efeito Ácido HCl 0-3 % 1 % Clorídrico Benzeno C6H ppm 1 % Metano CH % nenhum efeito Tab. 3-5: Medição electroquímica de oxigénio - interferência cruzada dos gases de acompanhamento 3-10 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

85 Manual de instruções 3.3 Medição da Condutibilidade Térmica X-STREAM XE 3.3 Medição da Condutibilidade Térmica A condutibilidade térmica é a propriedade de um material que indica a sua capacidade de conduzir calor. A medição da condutibilidade térmica é fundamentalmente utilizada para medir as concentrações de hidrogénio (H2) e hélio (He). Estes gases são caracterizados por uma condutibilidade térmica específica, claramente diferente da dos restantes gases (consulte a tabela 3-5). Gás ג pol. mw / cm grd 50 C Hélio He 1580 Néon Ne 516 Árgon Ar 189 Crípton Kr 102 Xénon Xe 60 Rádon Rn 26 Hidrogénio H Oxigénio O Cloro 96,8 Dióxido de Enxofre SO Nitrogénio N Amoníaco 270 Dióxido de Carbono CO Ar N 2 /O Ácido Clorídrico HCl 151 Monóxido de Carbono CO 267 Metano CAN Butano C 4 H (sensores PT 100), está rodeada por gás num percurso, estando cada par de sensores localizado na corrente do gás de amostra (RS) e uma corrente de gás de referência (R ), Fig O sinal de saída da ponte (UBr) é ajustado para zero quando se encontra na posição de repouso (sem caudal de gás). Por predefinição, o percurso de gás de referência encontra-se fechado (sem caudal de gás). Quando é fornecido gás de amostra, os sensores no percurso de gás de amostra são arrefecidos devido ao efeito de condutibilidade térmica: O gás absorve calor e afasta-o dos sensores. Este afina a ponte de Wheatstone e gera um sinal proporcional à condutibilidade térmica. A electrónica adicional lineariza e condiciona este sinal de modo a disponibilizar valores de medição úteis. Dependendo da aplicação, é possível fornecer um gás de referência ao lado de referência da ponte. Neste caso, o sinal de referência é proporcional à diferença das condutibilidades térmicas do gás de amostra e de referência. Tab. 3-6: Exemplos de condutividades térmicas específicas Princípio de Funcionamento Uma ponte de Wheatstone, constituída por 4 resistência sensíveis à temperatura Fig. 3-8: Ponte de Wheatstone Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 3-11

86 X-STREAM XE Implementação Técnica Um bloco fabricado em aço inoxidável contém dois percursos de gás. Em ambos, o volume do bloco e a massa dos sensores foram minimizados de modo a obter tempos de resposta curtos. Para suprimir a influência provocada pelas alterações na temperatura ambiente, o bloco inclui um termostato e está isolado do ambiente. Os sensores estão totalmente envolvidos em vidro de modo a suportarem os gases agressivos. 3.3 Medição da Condutibilidade Térmica Manual de instruções 1 Sensor 2 Entrada e saída de gás de amostra 3 Entrada e saída do lado de referência 4 Bloco de metal 5 Aquecedor para termostato Fig. 3-9: Célula TC, vista exterior, isolamento térmico removido 1 Percurso de gás interno 2 Entrada e saída de gás de amostra 3 Sensores PT Bloco de metal 5 Tampa Fig. 3-10: Célula TC, vista de secção 3-12 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

87 Manual de instruções 3.6 Especificação de Medição X-STREAM XE 3.4 Especificação de Medição Componentes de e escalas de medição do gás de amostra (configurações padrão) Nota! A tabela que se segue apresenta apenas uma visão global. Nem todos os dados são aplicáveis a todas as variações de analisador. O(s) gás(ses) de amostra e as escalas de medição para o seu analisador específico são indicados na confirmação do pedido e no rótulo da placa de identificação do analisador. Componente de gás 1 Escala de medição mais baixa Escala de medição mais alta Acetona CH3COCH ppm % Acetileno c2h2 0-3 % % Amoníaco ppm % Árgon Ar 0-50 % % Dióxido de carbono co2 0-5 ppm % Monóxido de carbono CO 0-10 ppm % Cloro ppm % Etano C2H ppm % Etanol C2H5OH ppm 0-10 % Etileno C2H ppm % Hélio He 0-10 % % Hexano C6H ppm 0-10 % Hidrogénio H2 0-2 % % Metano CH ppm % Metanol CH3OH ppm 0-10 % n - Butano C4H ppm % Dióxido de azoto NO ppm 0-10 % Monóxido de azoto NO ppm % Óxido nitroso N2O ppm % Oxigénio (electroquímico) O2 0-5 % 0-25 % 3 Oxigénio (paramagnético) O2 0-1 % % Propano C3H8 0-1,000 ppm % Propileno C2H % % Dióxido de enxofre SO ppm % Hexafluoreto de enxofre SF ppm 0-2 % Tolueno C7H ppm 0-5 % Cloreto de vinilo C2H3Cl 0-2 % 0-2 % Vapor de Água ppm 0-8 % 1 É possível detectar mais de 60 gases; outros componentes e configurações mediante pedido 2 Ponto de condensação abaixo da temperatura ambiente 3 Concentrações mais altas diminuem o tempo de vida útil do sensor Tab. 3-7: Componentes de Gás e Escalas de Medição, exemplos 4 Especificações diferentes do padrão para a escala mais baixa 5 Aplicação de refinaria" especial com 0-1% H2 em N2 disponível Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 3-13

88 X-STREAM XE 3.6 Especificação de Medição Manual de instruções Especificações Gerais de Desempenho NDIR/UV/VIS Sensor de Oxigénio Condutividade (PO2 e EO2) Térmica Limite de detecção < 1 % 1 4 < 1 % 1 4 < 2 % 1 4 Linearidade < 1 % 1 4 < 1 % 1 4 < 1 % 1 4 Desvio do ponto zero < 2 % por semana 1 4 < 2 % por semana 1 4 < 2 % por semana 1 4 Desvio do fundo de < 0,5 % por semana 1 4 < 1 % por semana 1 < 1 % por semana 1 4 escala (sensibilidade) Repetibilidade < 1 % 1 4 < 1 % 1 4 < 1 % 1 4 Tempo de resposta < 5 s 3 6 / aprox. 12 s 3 4 s < t90 < 7 s s < t90 < 20 s 3 7 (t90) Caudal de gás permitido Influência do caudal de gás Pressão de gás máxima Influência da pressão - A uma temperatura constante - Com compensação da pressão Temperatura ambiente permitida: 0,2-1,5 l/min. 9 0,2-1,0 l/min 6 / 0,2-0,2-1,5 l/min. (+ 0,1 1,5 l/min. 9 l/min.) < 0,5 % 1 4 < 2 % 1 4 < 1 % < 1,500 hpa abs. (< < 1,500 hpa abs. (< 7 < 1,500 hpa abs. (< 7 7 psig) 17 psig) psig) 17 < 0,10 % por hpa 2 < 0,10 % por hpa 2 < 0,10 % por hpa 2 < 0,01 % por hpa 2 < 0,01 % por hpa 2 < 0,01 % por hpa 2 0 até +50 C (32 até 122 F) 0 até +50 C (32 até 0 até +50 C (32 até 122 F) F) Influência da temperatura (a uma pressão constante) - No ponto zero < 1 % por 10 K 1 < 1 % por 10 K 1 < 1 % por 10 K No fundo de escala < 5% (0 até +50 C) (sensibilidade) < 1 % por 10 K 1 15 < 1 % por 10 K 1 15 Controlo do Opcionalmente C 60 C (140 F) 6 / termostato 14 (140 F) 5 9 Nenhum C (167 F) Período de aquecimento 15 até 50 minutos 5 7 Aprox. 50 minutos 6 15 até 50 minutos 7 1 Relacionado com a escala completa 2 Relativo ao valor da medição; 1 psi = 68,95 hpa 3 Da entrada do analisador de gás a um caudal de gás de 1,0 l/min. (amortecimento electrónico = 0 s) 4 Pressão e temperatura constantes 5 Dependente da bancada do fotómetro integrado 6 Medição paramagnético do oxigénio (PO 2) 7 Dependendo da escala de medição 8 Sensor de pressão necessário 9 Medição electroquímica do oxigénio (EO2), não utilizar para gases de amostra que contenham FCHCs 10 Medição electroquímica de oxigénio (EO2): +5 até +40 C (41 até 104 F) 11 A partir de +20 C (68 F) até 0 C (32 F) até +50 C (122 F) até +20 C (68 F) 12 Sensor / apenas célula 13 Variação de caudal dentro de + 0,1 l/min. 14 Caixa opcional termostaticamente controlada com uma temperatura de 60 C (140 F) 15 Variação de temperatura: 10 K em 1 hora 16 Nenhum pico de pressão súbito permitido para PO2 17 Aplicam-se condições especiais ao modelo X2FD Notas! Nem todos os dados listados acima são aplicáveis a todas as variações de analisador (por exemplo, a caixa termostaticamente controlada não está disponível para V219 em instrumentos). Consulte também a tabela 3-9 para obter especificações de desempenho especiais! Tab. 3-8: Especificações Gerais de Desempenho de Medição 3-14 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

89 Manual de instruções 3.6 Especificação de Medição X-STREAM XE Especificações de desempenho especial para medições de pureza do gás (ULCO e ULCOJ A61: ppm CO A62: ppm CO B61: ppm CO 2 B62: ppm CO 2 Ruído < i % 1 2 < 1 % 1 2 resp. < 0,1 ppm 12 9 Limite de detecção < 2 % 1 2 < 2 % 1 2 resp. < 0,2 ppm 12 9 Linearidade < +1 % 1 2 < +1 % 1 2 Desvio do ponto zero < +2 % < +2 % resp. < 0,2 ppm Desvio do fundo de escala (sensibilidade) < +2 % < +2 % resp. < 0,2 ppm Repetibilidade < +2 % 1 2 < +2 % 1 2 resp. < 0,2 ppm 12 9 Tempo de resposta (t90) < 10 s 7 < 10 s 7 Caudal de gás permitido 0,2-1,5 l/min. 0,2-1,5 l/min. Influência do caudal de gás < +2% 1 2 < +2% 1 2 Pressão de gás máxima < 1,500 hpa abs. (< 7 psig) < 1,500 hpa abs. (< 7 psig) Influência da pressão - A uma temperatura constante < 0,1 % por hpa 5 < 0,1 % por hpa 5 - Com compensação de pressão 8 < 0,01 % por hpa 5 < 0,01 % por hpa 5 Temperatura ambiente 5 até +40 C (41 até 104 F) 5 até +40 C (41 até 104 F) permitida: Influência da temperatura (a uma pressão constante) 6 < +2 % por 10 K 6 resp. < 0,2 ppm - No ponto zero < +2 % por 10 K por 10 K No fundo de escala 6 < +2 % por 10 K 6 resp. < 0,2 ppm < +2 % por 10 K (sensibilidade) por 10 K 6 9 Controlo do termostato Nenhum Nenhum 1 Relacionado com a escala completa 2 Pressão e temperatura constantes 6 A temperatura não pode mudar > 10 K no período de 1 h 3 No espaço de 24 h; solicitada calibração do zero diária 4 No espaço de 24 h; calibração do fundo de escala diária recomendada 7 Da entrada do analisador de gás a um caudal de gás de 1,0 l/min. 8 Sensor de pressão barométrica necessário 5 Relativo ao valor da medição 9 Aplica-se a uma escala de medição < 10 ppm Tab. 3-9: Especificações de desempenho especial para medições de pureza do gás Todos estes dados de desempenho são verificados durante o processo de fabrico para cada unidade mediante a realização dos seguintes testes: Teste de linearização e sensibilidade Teste de estabilidade de desvio a longo prazo Teste de câmara climática Teste de interferência cruzada (caso aplicável) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 3-15

90 X-STREAM XE Manual de instruções 3-16 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

91 Manual de instruções X-STREAM XE Capítulo 4 Instalação Este capítulo descreve o procedimento de instalação correcto para as diversas versões de analisadores X-STREAM. Aquando da recepção, verifique cuidadosamente se existem danos na embalagem e no respectivo conteúdo. Informe imediatamente a empresa transportadora relativamente a quaisquer danos na embalagem ou no conteúdo. Mantenha a embalagem num local seguro até a unidade estar instalada. Recomendamos que mantenha a embalagem disponível para devolução do instrumento em caso de falha, uma vez que apenas a embalagem original garante uma protecção adequada durante o transporte! 4.1 Âmbito do Fornecimento AVISO PERIGOS PROVOCADOS POR FALTA DE INFORMAÇÃO Compare o conteúdo da sua embalagem com as imagens abaixo. Os analisadores para áreas perigosas necessitam de peças adicionais, descritas na documentação complementar referente a instalações em áreas perigosas. Contacte o seu representante de vendas local caso falte algum elemento e NÃO prossiga com a instalação do analisador até ter todas as peças disponíveis. Analisador Manuais: este manual da série X-STREAM XE, em versão papel ou em CD-ROM um manual abreviado para instrumentos de utilização geral manuais anexos especiais para instalações em áreas perigosas Fig. 4-1: Analisadores X-STREAM XE - âmbito do fornecimento Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-1

92 X-STREAM XE 4.1 Instalação - Introdução Manual de instruções 4.2 Introdução AVISO PERIGO DE CHOQUE ELÉCTRICO Antes de ligar o analisador à fonte de alimentação principal, leia cuidadosamente o capítulo relativo aos avisos de segurança e as instruções que se seguem. O local de instalação deverá ser limpo, seco e estar protegido contra vibrações fortes e contra o gelo. Respeite as temperaturas de funcionamento permitidas indicadas nos dados técnicos. As unidades não deverão ser expostas à luz solar directa nem a fontes de calor. Para instalação em exteriores, recomenda-se a instalação da unidade no interior de uma cabina. Deverá ser protegido, no mínimo, da água da chuva. De modo a respeitar os regulamentos relativos à compatibilidade electromagnética, recomenda-se a utilização, em exclusivo, de cabos blindados fornecidos pela Emerson Process Management. O cliente deverá garantir que a blindagem é ligada correctamente ao invólucro da ficha do cabo de sinal. As fichas e tomadas do tipo DB deverão ser aparafusadas ao analisador. A utilização de adaptadores de terminais DB para terminais do tipo parafuso externos afecta a compatibilidade electromagnética. Neste caso, o cliente deverá tomar todas as medidas adequadas para respeitar os regulamentos e deverá declarar a conformidade quando isto for requerido por lei (por exemplo, Directrizes CEM Europeias). 4-2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

93 Manual de instruções 4.1 Instalação - Introdução X-STREAM XE 4.3 Condicionamento do gás De modo a garantir um funcionamento sem problemas, deverá ser dada uma atenção especial à preparação dos gases: Todos os gases deverão ser condicionados antes de serem fornecidos ao analisador, devem estar secos, livres de pó e livres de quaisquer componentes agressivos que possam danificar as linhas de gás (por exemplo, por corrosão ou solventes). Não deverão ser fornecidos gases inflamáveis sem medidas de protecção adicionais. Opção purgando O meio de purga (por exemplo, para minimizar a interferência do CO2 ou para uma melhor segurança na medição de gases corrosivos ou venenosos) deverá estar seco, limpo e estar livre de elementos corrosivos ou componentes que contenham solventes. Para minimizar as interferências cruzadas, o gás de purga também deverá estar livre dos componentes a medir. A respectiva temperatura deverá corresponder à temperatura ambiente do analisador, mas estar, no mínimo, entre C (68-95 F). Para informações sobre valores para pressão e caudal, contacte o departamento de vendas EMERSON Process Management mais próximo. A pressão e o caudal de gás deverão permanecer dentro dos valores indicados na secção Especificação de Medida" deste manual. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-3

94 X-STREAM XE 4.3 Instalação - Preparação do gás Manual de instruções AVISO PERIGOS RELACIONADOS COM GASES TÓXICOS Certifique-se de que todos os tubos de gás externos estão ligados conforme descrito e de que são estanques de modo a evitar fugas! Tubos de gás ligados incorrectamente podem provocar explosões ou até mesmo o perigo de morte! Não inale as emissões! As emissões poderão conter hidrocarbonetos ou outros componentes tóxicos (por exemplo, monóxido de carbono)! O monóxido de carbono pode provocar dores de cabeça, náuseas, perda de consciência e a morte. CUIDADO Não confundir as entradas e as saídas de gás. Todos os gases fornecidos deverão ser previamente preparados. Quando fornecer gases agressivos, certifique-se de que as linhas de gás não estão danificadas. Pressão máx. permitida 1500 hpa, excepto em unidades com blocos de válvula integrados (500 hpa)! As linhas de exaustão deverão ser instaladas com uma inclinação descendente, estar despressurizadas, estar protegidas contra o gelo e respeitarem os requisitos legais. O número de ligações de gás e a respectiva configuração poderá variar de acordo com a versão do analisador e com as opções instaladas. Todos os conectores de gás estão marcados e poderão ser encontrados no painel traseiro do analisador (X- STREAM XEGP, X-STREAM XEGC) no lado inferior do analisador (X-STREAM XEF, X-STREAM XEFD) Caso seja necessário abrir as linhas de gás, os conectores de gás deverão ser selados com tampas de PVC para evitar a poluição por humidade, pó, etc. ENTRADA SAÍDA 1 AMOSTRA AMOSTRA GÁS DE PURGA Fig. 4-2: Rotulagem dos conectores de gás (exemplo) 4-4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

95 Manual de instruções 4.3 Instalação - Preparação do gás X-STREAM XE O analisador deverá ser montado perto da fonte de gás de amostra para minimizar o tempo de transporte. Pode ser utilizada uma bomba de gás de amostra para reduzir o tempo de reacção; isto requer que o analisador seja operado em modo de derivação ou que esteja equipado com uma válvula de controlo de pressão para protecção contra o caudal e a pressão excessiva do gás (Fig. 4-3). Fig. 4-3: Instalação em modo de derivação Bloco de válvula de solenóide interno A sobrepressão máx. permitida para todos os gases está limitada a 500 hpa caso o analisador esteja equipado com um bloco de válvula de solenóide interno. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-5

96 X-STREAM XE 4.4 Instalação - Ligações eléctricas Manual de instruções 4.4 Ligações eléctricas AVISO PERIGO DE CHOQUE ELÉCTRICO A instalação destes dispositivos e a ligação de cabos de alimentação e de sinal só poderá ser realizada por pessoal qualificado que cumpra todos os requisitos técnicos e legais. O incumprimento poderá invalidar a garantia e provocar a exposição ao risco de danos, lesões ou morte. Os dispositivos só poderão ser instalados por pessoal familiarizado com os riscos possíveis. O trabalho em unidades com terminais do tipo parafuso para as ligações eléctricas poderá requerer a exposição a componentes sob tensão. Os analisadores X-STREAM de montagem em parede não estão equipados com interruptores de alimentação e estão operacionais imediatamente após serem ligados a uma fonte de alimentação. Deverá ser instalado um interruptor ou um disjuntor (IEC /-3) nas instalações para estas unidades. O interruptor ou disjuntor deverá localizar-se junto do analisador, ser de fácil acesso e estar rotulado como corte de alimentação para o analisador. Deverá desligar a alimentação das unidades com terminais do tipo parafuso desligando-a ou accionando o interruptor de corte ou o disjuntor separado quando trabalhar nas ligações de alimentação. Para evitar o risco de choque eléctrico, todas as unidades deverão dispor de ligação à terra. Por este motivo, deverá ser utilizado um cabo de alimentação com ligação à terra. Qualquer quebra no fio de terra no exterior ou no interior da unidade poderá provocar a exposição ao risco de electrocussão e, por conseguinte, é proibida. 4-6 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

97 Manual de instruções 4.5 Instruções detalhadas para instalação 4.5 Instruções detalhadas para instalação X-STREAM XE Nota importante para o X-STREAM XEFD! Devido às condições especiais a respeitar na instalação de unidades em zonas EX, a instalação da versão X-STREAM XEFD não inflamável é descrita num manual de instruções HASXMDE-IM-EX separado. Mesmo que não instale o seu X-STREAM XEFD numa zona EX, instale a unidade de acordo com as instruções indicadas no manual separado. Instruções de instalação: X-STREAM XEGC & XEGP página 4-8 Invólucros de campo X-STREAM XE página 4-19 Notas para a ligação de entradas e saídas de sinal página 4-31 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-7

98 X-STREAM XE Instalação - X-STREAM XEGC, X-STREAM XEGP X-STREAM XEGC, X-STREAM XEGP Manual de instruções As fichas e as tomadas necessárias para as ligações eléctricas encontram-se no painel posterior das unidades (fig. 4-4 e 4-5). Os analisadores X-STREAM XEGP disponibilizam uma fonte de alimentação de gama larga para utilização em todo o mundo. Os analisadores X-STREAM XEGC são alimentados por uma unidade de fonte de alimentação externa de CC 24 V, fornecida opcionalmente com a unidade. Se não foi incluída uma UFA na entrega, poderá ser utilizada outra unidade em alternativa, desde que respeite as especificações indicadas em 2-9. Os analisadores X-STREAM XEGC / XEGP deverão ser operados na posição horizontal. Um kit opcional com suportes e placas cegas permite instalar os modelos XEGC num bastidor; isto é conseguido por meio de quatro parafusos ( 2-7 ). A UFA externa também está opcionalmente disponível para montagem m em bastidor. CUIDADO PERIGO PROVOCADO PELA INSTALAÇÃO EM BASTIDOR Os suportes opcionais para montagem em bastidor ( 2-7) não foram concebidos para suportar o peso do instrumento! Suporte o instrumento quando o montar em bastidor! O incumprimento desta instrução poderá provocar lesões e danos no equipamento. Fig 4-4: X-STREAM XEGC - painel traseiro da versão de secretária 4-8 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

99 Manual de instruções Instalação - X-STREAM XEGC, X-STREAM XEGP X-STREAM XE Fig. 4-5: X-STREAM XEGP - painel traseiro da versão de secretária O número e configuração das entradas e saídas de gás variam de modelo para modelo e são indicadas no aviso na parte posterior do instrumento. Para simplificar a instalação, recomendamos efectuar a marcação das linhas de gás conforme mostrado nas figuras acima (1, 2, 3,...). Isto evita equívocos caso o analisador tenha de ser desligado. Ligações de gás X2GC número máx. 6 8 X2GP máx. para purga (incl. / separado) 2 incl. 1 incl. e 1 separado material PVDF; aço inoxidável (opc.) tamanhos 6/4 mm; 1/4" Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-9

100 X-STREAM XE Instalação - X-STREAM XEGP Manual de instruções Fig. 4-6: X-STREAM XEGP - Painel traseiro, modelo com adaptadores de terminal e suportes para montagem em bastidor Os suportes em ambos os lados do painel frontal permitem instalar a unidade num bastidor; isto é conseguido por meio de quatro parafusos (fig.4-6). CUIDADO PERIGO PROVOCADO PELA INSTALAÇÃO EM BASTIDOR Os suportes não foram concebidos para suportar o peso do instrumento! Suporte o instrumento quando o montar em bastidor! O incumprimento desta instrução poderá provocar lesões e danos no equipamento Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

101 Manual de instruções Instalação - X-STREAM XEGC, X-STREAM XEGP Entradas e saídas de sinal X-STREAM XE O número de saídas de sinal efectivamente disponível varia de acordo com a configuração da unidade. Sinais analógicos Saídas de relé Os sinais analógicos e as saídas de relé localizam-se numa tomada submin de 25 pinos partilhada (X1; Fig. 4-7), ou num adaptador de terminais XSTA opcional ( 4-13). Especificação para saídas de sinal analógico: Especificação das saídas de relé 1-4: Especificação eléctrica: 4 (0) - 20 ma; carga: R B 500 Ω Os contactos secos de transição de relé podem ser utilizados como NA ou NF. máx. 30 VCC, 1 A, 30 W Nota! Considere as notas de instalação na secção 4.6. Fig. 4-7: Tomada X1 - Saídas Analógicas e Digitais 1-4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-11

102 X-STREAM XE Interface Modbus Instalação - X-STREAM XEGC, X-STREAM XEGP Manual de instruções Para especificações e notas relativas ao controlo, consulte capítulo 7 o Num. do Pino RS 485/ RS 485/ MOD 485/ MOD 485/ RS fios 4 fios 2 fios 4 fios 1 Comum Comum Comum Comum Comum 2 não não não RXDutilizado utilizado utilizado RXD 3 não não não RXD+ utilizado utilizado utilizado TXD 4 R/TXD TXD+ não não RXD1 utilizado utilizado 5 R/TXD TXD- D1 TXD1 Comum 6 não não não não não utilizado utilizado utilizado utilizado utilizado 7 não não não não não utilizado utilizado utilizado utilizado utilizado 8 não não não não RXD0 utilizado utilizado utilizado utilizado 9 não não não D0 TXD0 utilizado utilizado utilizado Nº do pino Sinal 1 TX+ 2 TX- 3 RX+ 6 RXoutro não utilizado Conector Ethernet Fig. 4-8: Ficha X2 - Interface Modbus Notas! Considere as notas de instalação na secção 4.6. Quando são utilizados adaptadores de terminal, os terminais da interface Modbus estão localizados no mesmo adaptador que os das saídas do sinal analógico ( Fig. 4-9, página 4-13). Em seguida, é utilizado um cabo plano flexível ligado ao adaptador de terminais para a ligação à ficha de 9 pólos ilustrada. Os analisadores X-STREAM têm uma classificação DTE (Data Terminal Equipment - Equipamento de Terminal de Dados) 4-12 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

103 Manual de instruções Instalação - X-STREAM XEGC, X-STREAM XEGP O adaptador XSTA pode ser opcionalmente utilizado para ligar cabos de sinal a terminais do tipo parafuso em alternativa a fichas e tomadas DB: é ligado ao conector DB XI da unidade. Pino Sinal P2.1 Canal 1, (+) 4 (0)- 20 mí P2.2 Canal 1, TERRA P2.3 Canal 2, (+) 4 (0)- 20 mí P2.4 Canal 2, TERRA P2.5 Canal 3, (+) 4 (0)- 20 mí P2.6 Canal 3, TERRA P2.7 Canal 4, (+) 4 (0)- 20 mí P2.8 Canal 4, TERRA P2.9 Canal 5, (+) 4 (0) - 20 mí P2.10 Canal 5, TERRA P2.11 não utilizado P2.12 não utilizado P3.1 não utilizado P3.2 não utilizado P3.3 Saída 1 (Falha), NC P3.4 Saída 1 (Falha), NO P3.5 Saída 1 (Falha), COM P3.6 Saída 2 (Pedido de Manutenção), NC P3.7 Saída 2 (Pedido de Manutenção), NO P3.8 Saída 2 (Pedido de Manutenção), COM P3.9 Saída 3 (Fora da Especificação), NC P3.10 Saída 3 (Fora da Especificação), NO P3.11 Saída 3 (Fora da Especificação), COM P3.12 Saída 4 (Função teste), NC P4.1 Saída 4 (Função teste), NÃO P4.2 Saída 4 (Função teste), COM P4.3 não utilizado P4.4 P4.5 P4.6 P4.7 P4.8 P4.9 P4.10 P4.11 P4.12 X-STREAM XE Para ligar qualquer interface série, o adaptador está equipado com um cabo plano flexível que termina numa ficha DB de 9 pinos que, por sua vez, deverá ser ligada ao conector X2 da unidade. Saídas analógicas Saídas de Relé Interface Série Diâmetro de fio recomendado: Comprimento de esfolamento: Rosca: Binário de aperto mín: *) Ver tabela em baixo **) Configuração dos terminais de saída do relé em conformidade com o ajuste padrão de fábrica (sinais de estado NAMUR) Terminal Atribuição dos terminais da interface série RS 485/ 2 fios RS 485/ 4 fios MOD 485/ 2 fios Comum RS 232 P4.4 Comum Comum P4.5 não RXD- não utilizado utilizado P4.6 não RXD+ não utilizado utilizado P4.7 R/TXD TXD+ não utilizado MOD 485/ 4 fios Comum não utilizado não utilizado RXD1 Comum RXD TXD não utilizado P4.8 R/TXD TXD- D1 TXD1 Co- P4.9 não utilizado P4.10 não utilizado P4.11 não utilizado P4.12 não utilizado não utilizado não utilizado não utilizado não utilizado 0, ,5 mm2 (AWG AWG 16), mangas finais não requeridas mum não não utilizadzado utili- não não utilizadzado utili- RXD0 não utilizado D0 TXD0 não utilizado não utilizado não utilizado não utilizado 5 mm (0,2") M2 0,25 Nm (2,21 pol.lb) Conector para ficha X1 (no lado inverso) 2 Conexão para cabo plano para a ficha X2 (cabo não ilustrado) 3 Terminais tipo parafuso Nota! Considere as notas de instalação na secção 4.6. Fig. 4-9: Configuração do adaptador de terminais XSTA Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-13

104 X-STREAM XE Entradas e saídas digitais Instalação - X-STREAM XEGC, X-STREAM XEGP Manual de instruções 7 ou 14 entradas digitais (X-STREAM XEGC: máx. 7 entradas) especificação eléctrica 9 ou 18 saídas de relé adicionais especificação (X-STREAM XEGC: máx. 9 eléctrica saídas adicionais) máx. 30 V, limitado internamente a 2,3 ma ALTO : mín. 4 V; BAIXO : máx. 3 V função de TERRA Os contactos secos de transição de relé podem ser utilizados como NA ou NF carga máx. 30 V; 1 A; 30 W resistivo As entradas e saídas digitais estão localizadas em conectores DB de 37 pinos partilhadas (X4.1 ou X4.2; Fig. 4-10) ou no adaptador de terminais XSTD opcional ( página seguinte) Notas! Dependendo do modelo e da configuração, um analisador poderá ser equipado com até 2 tomadas deste tipo (desta forma, a unidade fica equipada com 14 entradas digitais e 18 saídas digitais). Para ajudar na identificação, as tomadas estão marcadas como X4.1 e X4.2. Considere as notas de instalação na secção 4.6. Entradas digitais Saídas digitais Sinal Pino Entrada 1 1 Entrada 2 2 Entrada 3 3 Entrada 4 4 TERRA para todas as entradas 5 digitais não utilizado 6 não utilizado 7 Saída 5 NC Saída 5 NA Saída 5 COM Saída 6, NF Saída 6, NA Saída 6, COM Saída 7, NF Saída 7, NA Saída 7, COM Saída 8, NC Saída 8, NA- Saída 8, COM Pino Sinal 20 Entrada 5 21 Entrada 6 22 Entrada 7 Saída 9, NF Saída 9, NA Saída 9, COM Saída 10, NC Saída 10, NO Saída 10, COM Saída 11, NC Saída 11, NA Saída 11, COM Saída 12, NC Saída 12, NA Saída 12, COM Saída 13, NC Saída 13, NA Saída 13, COM Entrad as Saídas digitais Fig. 4-10: Tomadas X4.1 e X4.2 - Configuração dos pinos Nota! A configuração aqui ilustrada refere-se à primeira tomada, marcada como X4.1. As entradas 8-14 e as saídas estão na segunda tomada (X4.2), caso instalada Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

105 Manual de instruções Instalação - X-STREAM XEGC, X-STREAM XEGP Pode ser opcionalmente utilizado um adaptador XSTA para ligar cabos de E/S digital a terminais do tipo parafuso em alternativa a fichas e tomadas DB: é ligado aos conectores DB X4.1 e X4.2 (caso instalados) da unidade. X-STREAM XE Pino Sinal P3.1 Entrada 1 P3.2 Entrada 2 P3.3 Entrada 3 P3.4 Entrada 4 P3.5 Entrada 5 P3.6 Entrada 6 P3.7 Entrada 7 P3.8 TERRA para as entradas 1-7 P3.9 não utilizado P3.10 Saída 5, NF P3.11 Saída 5, NA P3.12 Saída 5, COM P4.1 Saída 6, NF P4.2 Saída 6, NA P4.3 Saída 6, COM P4.4 Saída 7, NF P4.5 Saída 7, NA P4.6 Saída 7, COM P4.7 Saída 8, NC P4.8 Saída 8, NA P4.9 Saída 8, COM P4.10 Saída 9, NF P4.11 Saída 9, NA P4.12 Saída 9, COM P2.1 Saída 10, NC P2.2 Saída 10, NO P2.3 Saída 10, COM P2.4 Saída 11, NC P2.5 Saída 11, NA P2.6 Saída 11, COM P2.7 Saída 12, NC P2.8 Saída 12, NA P2.9 Saída 12, COM P2.10 Saída 13, NC P2.11 Saída 13, NA P2.12 Saída 13, COM Entradas digitais Saídas digitais Diâmetro de fio recomendado: Comprimento de esfolamento: Rosca: Binário de aperto mín: 0, ,5 mm2 (AWG AWG 16), mangas finais não requeridas 5 mm (0,2") M2 0,25 Nm (2,21 pol.lb) Nota! A configuração aqui ilustrada refere-se ao primeiro adaptador (na tomada X4.1). As entradas 8-14 e as saídas estão no segundo adaptador (na tomada X4.2), caso instalado. 1 Conector para a tomada X4.1 / X4.2 (no lado inverso) 2 Terminais tipo parafuso Fig. 4-11: Configuração do adaptador de terminais XSTD Nota! Considere as notas de instalação na secção 4.6 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-15

106 X-STREAM XE Instalação - X-STREAM XEGC, X-STREAM XEGP Manual de instruções Entradas analógicas As entradas analógicas localizam-se num conector DB de 9 pinos (ficha X5; Fig. 4-12) ou num adaptador de terminais XSTI opcional (Fig. 4-13). 2 entradas analógicas especificação eléctrica 0-1 V, 0-10 V (seleccionável através do software) R in = 100 k Ω opcional (requer a instalação de pontes, consulte as figuras): 4 (0) - 20 ma ; R in = 50 Ω isolado galvanicamente do TERRA do analisador protegidas contra sobrecargas de até ±15 V ou ±20 ma. Nota! Considere as notas de instalação na secção 4.6. Sinal Pino instalar uma ponte aqui para aplicar BR 2 analógico BR 2 sinal em modo de corrente para a entrada 2 ** 5 4 não utilizada 3 (instalar uma ponte aqui para 2 BR 1 BR 1 aplicar analógico) (sinal em modo de corrente para a entrada 1 *) 1 Pino Sinal 9 Entrada 2 alta (+) 8 Entrada 2 baixa (-) 7 Entrada 1 baixa (-) 6 Entrada 1 alta (+) *) em alternativa, configure o jumper P2 na placa de electrónica XASI **) em alternativa, configure o jumper P1 na placa de electrónica XASI Fig. 4-12: Ficha X5 - entradas analógicas 4-16 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

107 Manual de instruções Instalação - X-STREAM XEGC, X-STREAM XEGP X-STREAM XE Um adaptador XSTI pode ser opcionalmente utilizado para ligar cabos de ENTRADA a terminais do tipo parafuso em alternativa a fichas e tomadas DB. O adaptador é ligado ao conector DB X5 da unidade. Diâmetro de fio recomendado: Comprimento de esfolamento: Rosca: Binário de aperto mín: 0, ,5 mm2 (AWG AWG 16), mangas finais não requeridas 5 mm (0,2") M2 0,25 Nm (2,21 pol.lb) Pino Sinal P3.1 não utilizada P3.2 não utilizada P3.3 não utilizada P3.4 não utilizada P3.5 não utilizada P3.6 não utilizada P3.7 não utilizada P3.8 não utilizada P3.9 não utilizada P3.10 não utilizada P3.11 não utilizada P3.12 não utilizada P2.1 BR 1 (instalar uma ponte aqui para aplicar analógico) P2.2 BR 1 (sinal em modo de corrente para a entrada 1) P2.3 Entrada 1 alta (+) P2.4 Entrada 1 alta (+) P2.5 Entrada 1 baixa (-) P2.6 Entrada 1 baixa (-) P2.7 BR 2 (instalar uma ponte aqui para aplicar analógico) P2.8 BR 2 (sinal em modo de corrente para a entrada 2) P2.9 Entrada 2 alta (+) P2.10 Entrada 2 alta (+) P2.11 Entrada 2 baixa (-) P2.12 Entrada 2 baixa (-) Modo IN1 Modo IN2 Entradas analógicas 1 Conector para a tomada X5 (no lado inverso) 2 Terminais tipo parafuso 3 Reservado para utilização futura Fig. 4-13: Configuração do adaptador de terminais XSTI Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-17

108 X-STREAM XE Instalação - X-STREAM XEGC, X-STREAM XEGP Manual de instruções Fonte de alimentação X-STREAM X2GC A alimentação de 24 VCC é fornecida à unidade através de um conector XLR de 3 pinos localizado no painel traseiro do instrumento. Dependendo da encomenda, o seguinte equipamento é fornecido como acessório: ou uma unidade de fonte de alimentação externa que pode ser ligada directamente ao analisador utilizando o cabo fornecido ou um conector que pode ser utilizado com um cabo e a UFA conforme especificada pelo cliente. Observe a configuração dos pinos no conector (Fig. 4-14). Os detalhes sobre quaisquer UFAs fornecidas com a unidade são indicados em 2-9. Fig. 4-14: Conector de entrada 24 V CC, configuração dos pinos 4-18 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

109 Manual de instruções Instalação - Invólucros de Campo X-STREAM XE X-STREAM XEF, X-STREAM XDF X-STREAM XE Equipado com quatro parafusos com olhal e dispondo de protecção IP66/ Tipo 4X, o invólucro de campo X-STREAM XE pode ser montado ao ar livre, em parede ou numa estrutura sem trabalho adicional. Nota! Tenha o cuidado de reservar espaço no lado direito do instrumento para instalar os cabos! Todas as dimensões em mm [polegadas entre parênteses] Fig. 4-15: X-STREAM XEF - dimensões para instalação CUIDADO INSTRUMENTO PESADO Os analisadores X-STREAM XEF / XDF concebidos para montagem em parede e/ou instalados em exteriores, pesam até 45 kg (99 lbs), dependendo das opções escolhidas! São necessárias até duas pessoas e/ou ferramentas adequadas para o transporte e elevação destes instrumentos! Tenha o cuidado de utilizar âncoras e pernos especificados para utilização com o peso dos instrumentos! Certifique-se de que a parede / dispositivo para instalação está devidamente fixado e tem estabilidade para suportar o instrumento! Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-19

110 X-STREAM XE Instalação - Invólucros de Campo X-STREAM XE Manual de instruções Todas as dimensões em mm [polegadas entre parênteses] Fig. 4-16: X-STREAM XDF - dimensões para instalação 4-20 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

111 Manual de instruções Instalação - Invólucros de Campo X-STREAM XE X-STREAM XE Os cabos de alimentação e sinal são ligados utilizando terminais do tipo parafuso. Isto requer a abertura da unidade o que, por sua vez, requer o desaperto dos elementos de fixação no invólucro. Os conectores de gás são acessíveis a partir do exterior, na parte inferior do instrumento. O número e configuração das entradas e saídas de gás dependem da aplicação analítica e isto é indicado num autocolante localizado na parte inferior do instrumento, junto aos conectores. Para simplificar a instalação, recomenda-se proceder à etiquetagem das linhas de gás em conformidade com estas marcações. Isto evita equívocos caso o analisador tenha de ser desligado para manutenção. Nota relativa a XDF! No caso da versão XDF de compartimento duplo, as ligações eléctricas são efectuadas no compartimento superior e as ligações de gás são efectuadas nos encaixes do compartimento inferior. Adicionalmente, a concepção e disposição dos terminais e dos encaixes é semelhante à da versão XEF de compartimento único. 1 Terminais para cabos de sinal 2 Filtro de rede 3 Ligações de alimentação com fusíveis integrados 4 Prensa-cabos para cabo de alimentação 5 Prensa-cabos para cabos de sinal 6 Entradas e saídas de gás 7 Fichas para aberturas para ligar invólucros 8 Conectores Ethernet (opcional) Fig. 4-17: Invólucro de campo X-STREAM XE - disposição de terminais, prensa-cabos e conectores de gás Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-21

112 X-STREAM XE Instalação - Invólucros de Campo X-STREAM XE Manual de instruções Ligações de gás número máx. 8 máx. para purga (incl. / separado) 1 incl. e 1 sep. material aço inoxidável tamanhos 6/4 mm; 1/4" Preparação de cabos de sinal Todos os cabos de sinal são ligados a terminais do tipo parafuso localizados no interior do invólucro. O acesso aos componentes internos é conseguido através da libertação de dois elementos de fixação na parte superior da unidade e abrindo o painel frontal do sentido descendente. Todos os cabos deverão ser encaminhados através de prensa-cabos e fixados com uma porca de bucim. Quando instalados correctamente, os prensa-cabos actuam como libertadores de tensão e garantem a CEM (compatibilidade electromagnética): Instalar prensa-cabos com cabos blindados 1. Descarne o cabo 2. Exponha a malha de blindagem 3. Encaminhe o cabo através da porca abobadada e da inserção de fixação 4. Dobre a malha de blindagem sobre a inserção de fixação 5. Certifique-se de que a malha de blindagem se sobrepõe 3/32" (2 mm) à junta circular 6. Pressione a inserção de fixação contra o corpo e aperte a porca abobadada 7. Monte no invólucro e está terminado! 4-22 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

113 Manual de instruções Instalação - Invólucros de Campo X-STREAM XE Entradas e saídas de sinal X-STREAM XE AVISO PERIGO DE CHOQUE ELÉCTRICO Verifique que a fonte de alimentação no local de instalação cumpre as especificações indicadas no rótulo da placa de identificação dos analisadores antes de instalar o instrumento! Verifique que os cabos de alimentação estão desligados e/ou que o instrumento não recebe alimentação antes de trabalhar nos terminais! Verifique que o cabo de alimentação é encaminhado a uma distância de, pelo menos, 1 cm (0,4 pol.) de qualquer cabo de sinal para garantir um isolamento adequado relativamente aos circuitos de sinal! O número de sinais de saída efectivamente disponíveis e o número de módulos incorporados com terminais do tipo parafuso varia de acordo com a configuração da unidade. Pode ser instalado um máximo de três módulos com 36 terminais cada. É possível aceder aos terminais abrindo o painel frontal do instrumento. Características dos terminais: Diâmetro de fio recomendado: Comprimento de esfolamento: Rosca: Binário de aperto mín: 0, ,5 mm 2 (AWG AWG 16), mangas finais não requeridas 5 mm (0,2") M2 0,25 Nm (2,21 pol.lb) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-23

114 X-STREAM XE Instalação - Invólucros de Campo X-STREAM XE Manual de instruções Sinais analógicos Saídas de relé Terminais para sinais analógicos e saídas de relés 1-4 localizam-se no módulo exterior esquerdo (bloco de terminais X1; Fig. 4-18). Especificação para saídas de sinal analógico: Especificação das saídas de relé 1-4: Especificação eléctrica: 4 (0) - 20 ma; carga: R B 500 Ω Os contactos secos de transição de relé podem ser utilizados como NA ou NF. máx. 30 VCC, 1 A, 30 W Nota! Considere as notas de instalação na secção 4.6. e as notas relativas à instalação de prensa-cabos na página **) Configuração dos terminais de saída do relé em conformidade com o ajuste padrão de fábrica (sinais de estado NAMUR) Fig. 4-18: Bloco de terminais X1 - sinais analógicos e saídas de relé Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

115 Manual de instruções Instalação - Invólucros de Campo X-STREAM XE X-STREAM XE Interface Modbus Especificação e controlo da interface: Capítulo 9 Os 9 terminais à esquerda (28-36) da faixa mais à direita encaminham os sinais da interface Modbus. *) Ver tabela em baixo Terminal RS 485/ 2 fios RS 485/ 4 fios MOD 485/ 2 fios MOD 485/ 4 fios RS 232 P4.4 Comum Comum Comum Comum Comum P4.5 não não não RXDutilizado utilizado utilizado RXD P4.6 não não não RXD+ utilizado utilizado utilizado TXD P4.7 R/TXD TXD+ não não RXD1 utilizado utilizado P4.8 R/TXD TXD- D1 TXD1 Comum P4.9 não não não não não utilizado utilizado utilizado utilizado utilizado P4.10 não não não não não utilizado utilizado utilizado utilizado utilizado P4.11 não não não não RXD0 utilizado utilizado utilizado utilizado P4.12 não não não D0 TXD0 utilizado utilizado utilizado Notas! Considere as notas de instalação na secção 4.6. e as notas relativas à instalação de prensa-cabos na página Os analisadores X-STREAM têm uma classificação DTE (Data Terminal Equipment - Equipamento de Terminal de Dados) O tipo de interface série é marcada num rótulo junto dos terminais (consulte o exemplo acima) Fig. 4-19: Bloco de terminais X1 - interface Modbus Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-25

116 X-STREAM XE Manual de instruções Instalação - Invólucros de Campo X-STREAM XE Ligação Modbus RJ45 opcional Caso instalada, a ligação RJ45 opcional localiza-se numa placa de electrónica na secção do chassis da placa da unidade (Fig. 4-17, pág. 4-21). Para instalar esta ligação, deverá encaminhar um cabo através da entrada de cabo sem o respectivo conector. O conector pode ser ligado quando a extremidade livre tiver sido encaminhada para o instrumento: Recomendamos a utilização do conector VARIOSUB RJ45 QUICK-ON (PHOENIX CONTACT), que é fornecido com a unidade e não requer quaisquer ferramentas especiais. Poderá encontrar instruções de ligação no manual separado fornecido com o conector. Nota! Tenha em atenção que, apesar dos terminais Modbus (K3r na página anterior) continuarem instalados, não se encontram ligados! N.º do pino Sinal 1 TX+ 2 TX- 3 RX+ 6 RXoutro não utilizado FIG. 4-20: X-STREAM XEF - conector Ethernet 4-26 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

117 Manual de instruções Instalação - Invólucros de Campo X-STREAM XE X-STREAM XE Entradas digitais e saídas de relé Os terminais para estes sinais localizam-se na placa de terminais XSTD (bloco de terminais X4; Fig. 4-21). 7 ou 14 entradas digitais 9 ou 18 saídas de relé adicionais especificação eléctrica especificação eléctrica Notas! Dependendo da configuração, um analisador poderá ser equipado com até dois blocos de terminais deste tipo (desta forma, a unidade fica equipada com 14 entradas digitais e 18 saídas digitais). Para ajudar na identificação, as tomadas estão máx. 30 V, limitado internamente a 2,3 ma ALTO : mín. 4 V; BAIXO : máx. 3 V função de TERRA Os contactos secos de transição de relé podem ser utilizados como NA ou NF carga máx. 30 V; 1 A; 30 W resistivo marcadas como X4.1 e X4.2 (consulte o exemplo de rótulo à direita). Considere as notas de instalação na secção 4.6. e as notas relativas à instalação de prensa-cabos na página Fig. 4-21: X4: Bloco de terminais para entradas e saídas digitais Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-27

118 X-STREAM XE Instalação - Invólucros de Campo X-STREAM XE Manual de instruções Entradas analógicas Os terminais para os sinais de entrada analógicos localizam-se na placa de terminais XSTI (bloco de terminais X5; Fig. 4-22). 2 entradas analógicas especificação eléctrica 0-1 V, 0-10 V (seleccionável através do software) Rin = 100 kω opcional (requer a instalação de pontes, consulte a figura): 4 (0) - 20 ma ; Rin = 50 Ω isolado galvanicamente do TERRA do analisador protegidas contra sobrecargas de até ±15 V ou ±20 ma. Nota! Considere as notas de instalação na secção 4.6. e as notas relativas à instalação de prensa-cabos na página Fig. 4-22: Bloco de terminais X5 - sinais de entrada analógicos 4-28 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

119 Manual de instruções Instalação - Invólucros de Campo X-STREAM XE Ligar o cabo de alimentação O cabo de alimentação é ligado a terminais do tipo parafuso localizados no interior do invólucro. Diâmetro de fio recomendado: Comprimento de esfolamento: 8 mm (0,315") Rosca: Binário de aperto mín: 0, mm2 (AWG AWG 12), mangas finais não requeridas M3 0,5 Nm (4,4 pol.lb) X-STREAM XE AVISO PERIGO DE CHOQUE ELÉCTRICO Verifique que a fonte de alimentação no local de instalação cumpre as especificações indicadas no rótulo da placa de identificação dos analisadores antes de instalar o instrumento! Verifique que os cabos de alimentação estão desligados e/ou que o instrumento não recebe alimentação antes de trabalhar nos terminais! Verifique que o cabo de alimentação é encaminhado a uma distância de, pelo menos, 1 cm (0,5 pol.) de qualquer cabo de sinal para garantir um isolamento adequado relativamente aos circuitos de sinal! Encaminhe o cabo de alimentação através do prensa-cabos no lado direito do instrumento e retire o isolamento exterior. Descarne os fios individuais e ligue-os aos terminais (existe um rótulo localizado junto ao invólucro do filtro de rede). Por fim, aperte a porca abobadada exterior para fixar o cabo de alimentação. Fig. 4-23: : Ligações da fonte de alimentação Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-29

120 X-STREAM XE Instalação - Invólucros de Campo X-STREAM XE Manual de instruções AVISO PERIGO DE CHOQUE ELÉCTRICO POR FALTA DE CONDUTOR DE LIGAÇÃO À TERRA Antes de concluir a ligação eléctrica do instrumento, verifique que os cabos estão inseridos e ligados correctamente! Certifique-se de que o condutor de ligação à terra (ligação à terra de protecção; PE) está ligado! Após todas as ligações serem correctamente efectuadas e verificadas, feche o painel frontal e fixe utilizando os dois elementos de fixação Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

121 Manual de instruções 4.6 Instalação - Notas relativas à cablagem 4.6 Notas relativas às entradas e saídas de sinal da cablagem X-STREAM XE A Emerson Process Management fez todos os esforços durante o processo de desenvolvimento para garantir que os analisadores da série X-STREAM garantem a compatibilidade electromagnética (CEM) relativamente à emissão e resistência de interferência, tal como conformado pelas medições de CEM. Contudo, a CEM não é apenas influenciada pela concepção do instrumento mas, em grande medida, pelo processo de instalação no local. Respeite as seguintes secções e precauções para garantir um funcionamento seguro e sem problemas deste analisador Blindagem eléctrica de cabos Para minimizar a interferência electromagnética ambiente é necessário ter o cuidado de efectuar todas as ligações eléctricas entre o analisador e quaisquer outros dispositivos: Recomendamos a utilização, em exclusivo, de cabos de sinal blindados. Ambas as extremidades da blindagem deverão ser ligadas ao invólucro (Fig. 4-24). Fig. 4-24: Cabo de sinal blindado, blindagem ligada em ambas as extremidades. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-31

122 X-STREAM XE 4.6 Instalação - Notas relativas à cablagem Manual de instruções As condições no local diferem das condições dos ambientes de teste e poderão necessitar de precauções especiais. Isto pode acontecer no caso dos campos electromagnéticos fortes que podem induzir uma corrente de interferência na blindagem. Este tipo de corrente cria uma diferença de potencial entre os invólucros ligados. São aqui descritos dois métodos possíveis que podem ser utilizados para eliminar deste fenómeno. Os responsáveis pela instalação familiarizados com os problemas relacionados com a CEM deverão decidir qual o método a aplicar. A blindagem é ligada apenas a uma extremidade (recomenda-se a ligação ao analisador): isto proporciona uma melhor protecção contra a interferência externa e as correntes de interferência são evitadas devido à interrupção do circuito de ligação à terra. Fig. 4-25: Cabo de sinal blindado, blindagem ligada numa das extremidades. Cabos com blindagem dupla: neste caso, uma blindagem é ligada ao invólucro do analisador e a outra ao dispositivo externo. Este método é vantajoso quando ambas as unidades são alimentadas a partir de redes diferentes (por exemplo, quando instaladas em edifícios diferentes). Este método é mais dispendioso, mas proporciona a melhor protecção contra a interferência externa e contra as correntes de interferência. Fig. 4-26: Cabo de sinal com blindagem dupla, blindagens ligadas em extremidades alternadas Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

123 Manual de instruções 4.6 Instalação - Notas relativas à cablagem X-STREAM XEGP com adaptadores de terminal XSTA ou XSTD Para evitar que os valores de medição sejam influenciados por sinais de interferência externos, as blindagens do cabo de sinal deverão ser ligadas ao invólucro do analisador por meio de terminais de conector de blindagem: X-STREAM XE Descarne o cabo de sinal cerca de 20 cm (8"). Tenha o cuidado de não danificar a malha da blindagem! Levante a parte da blindagem do terminal do conector, instale o cabo conforme ilustrado na Fig. 4-27, e solte a parte de contacto sobre a malha da blindagem. Fig. 4-27: Terminal do conector da blindagem com cabo O resultado é um contacto seguro com a blindagem do cabo, o que melhora a imunidade da unidade contra interferências provocadas por outros dispositivos electrónicos. Por fim, ligue os fios individuais conforme descrito na secção O conector de blindagem deverá ser encomendado de forma a corresponder ao diâmetro do cabo e pode ser adaptado. Ø 1,5... 6,5 mm (0,06"... 0,25") Ø mm (0,2"... 0,43") Ø mm (0,4"... 0,66") Ø mm (0,63"... 0,94") peça # ETC02019 peça # ETC02020 peça # ETC02021 peça # ETC02022 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-33

124 X-STREAM XE 4.6 Instalação - Notas relativas à cablagem Manual de instruções Cargas indutivas da cablagem A ligação de cargas indutivas gera interferência electromagnética: Quando uma carga indutiva (por exemplo, relé, válvula) é desligada, o campo magnético resiste à alteração de corrente; isto induz uma tensão elevada ao longo dos contactos da bobina (diversas centenas de volts). Este impulso propagase através dos cabos ligados e pode influenciar quaisquer dispositivos eléctricos próximos ou destruir entradas e saídas de sinal. Isto poderá ser evitado com uma simples precaução: É ligado um díodo de silicone em paralelo com os contactos da carga. Desta forma, o impulso induzido entra em curto-circuito na respectiva fonte. O cátodo deverá ser ligado ao pólo positivo da bobina e o ânodo ao pólo negativo (Fig. 4-28) Conduzir cargas de alta corrente Cargas que consumam uma corrente superior à das especificações para as saídas dos analisadores da série X- STREAM (>30 ma / >1 A) não podem ser directamente accionadas a partir das saídas digitais ou de relé. Este tipo de cargas requer relés externos que actuam como módulos de desconexão: a saída do X-STREAM acciona o relé externo que, por sua vez, acciona a carga. Para evitar interferências, recomendamos fornecer o analisador e as cargas de alta corrente a partir de fontes diferentes (Fig. 4-29). Conforme descrito anteriormente, a utilização de díodo de supressão para cargas indutivas é altamente recomendada. Mediante pedido, estão disponíveis componentes de filtragem para válvulas padrão. Fig. 4-29: Conduzir cargas de alta corrente Fig. 4-28: Díodo supressor para cargas indutivas. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-36

125 Manual de instruções 4.6 Instalação - Notas relativas à cablagem Conduzir cargas múltiplas Frequentemente, diversas cargas num sistema são controladas por diversas saídas de analisador, por conseguinte, a alimentação para as cargas deriva de uma fonte comum. É necessário um cuidado especial ao ligar as cargas de modo a minimizar a interferência provocada pela activação destas cargas: evitar a ligação das cargas em série: X-STREAM XE Recomenda-se que as cargas sejam ligadas em paralelo e que cada carga seja ligada em separado à fonte de alimentação. Começando no ponto de distribuição, os fios + e - de cada carga são dispostos em conjunto para a carga (Fig. 4-31). A interferência é ainda mais reduzida quando é utilizado um cabo de multicondutores torcido. Fig. 4-30: Cargas em série Fig. 4-31: Cargas em paralelo Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-36

126 X-STREAM XE Manual de instruções Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 4-36

127 Manual de instruções X-STREAM XE Capítulo 5 Arranque 5.1 Introdução Após a unidade ser desembalada e instalada, recomendamos que comece por verificar as definições e, caso necessário, ajuste-as às necessidades do utilizador, por exemplo: Qual o hardware instalado? A unidade está configurada de acordo com as suas necessidades (alarmes, entradas, saídas, etc.)? As páginas que se seguem descrevem a navegação pelos menus e as considerações a ter em conta durante a configuração da unidade. Para o arranque inicial após a instalação, siga as instruções passo a passo para a navegação pelos menus, o que permite familiarizar-se com a unidade e respectivo software e, se necessário, ajuste as definições de acordo com os seus requisitos. Para as informações contidas neste capítulo terem alguma relevância, a unidade deverá ter sido instalada em conformidade com as instruções incluídas no capítulo 4. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 5-1

128 X-STREAM XE Manual de instruções 5.2 Símbolos utilizados 5.2 Símbolos e convenções tipográficas Nas secções que se seguem, os símbolos e convenções tipográficas explicados abaixo são utilizados para descrever os menus do software e a navegação. Símbolo Descrição Nas Descrições do Processo Símbolo Descrição Nas Descrições do Processo Título do menu Menu superior (AJUSTE) e actual (SAÍDAS ANALÓGICAS) Por exemplo, é mostrado o menu para a Saída1; os menus para as saídas de 2 a 5 são idênticos Para aceder ao menu actual, deverá ser introduzido o código 3 de nível de acesso nalgum momento no histórico do menu Níveis de acesso: Nível de acesso 1 (utilizador) Nível de acesso 2 (perito) Nível de acesso 3 (administrador) Nível de acesso 4 (nível de serviço) Convenção (TÍTULO DO MENU) 6-12 CONTROLO CONTROLO -ESCALAS Válvulas Controlo.." Nunca, 1 min. No Texto Captura de ecrã (aqui: MENU PRINCIPAL) Descrição Para uma descrição detalhada do MENU, consulte a página Identifica o menu CONTROLO, por exemplo, prima enter para abrir CONTROLO" A partir do menu CONTROLO, seleccione o menu ESCALA. Nome do parâmetro ou da linha do menu Valores a seleccionar Valor a introduzir ENTER prima a tecla (aqui: Tecla ENTER) 5-2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

129 Manual de instruções 5.3 Elementos do painel frontal X-STREAM XE 5.3 Elementos do painel frontal Todos os analisadores de gás X-STREAM XE dispõem de um indicador gráfico para apresentar informações de medição e estado e uma interface de utilizador à base de menus e fácil de utilizar para a introdução de parâmetros. Para uma maior facilidade de compreensão, o utilizador poderá, em qualquer momento, seleccionar um de três idiomas armazenados na unidade (actualmente disponíveis: Inglês, francês, alemão, italiano, polaco, português e espanhol em diversas combinações). As unidades são operadas por meio de seis teclas localizadas no painel frontal. Fig. 5-1: Painel frontal do X-STREAM XE Indicador O indicador gráfico apresenta diversas disposições para suportar a apresentação dos resultados das medições, assim como informações de estado e menus de software. A figura à esquerda mostra os indicadores de medição básicos com apresentação de 4 canais e de 2 canais Linha de estado A informação de estado é indicada através de diferentes símbolos que são apresentados na primeira linha do indicador: Sino = 'Alarme' Cruz = 'Falha' Ponto de interrogação = 'Fora das especificações' Lata de óleo = 'Pedido de manutenção' Ferramenta = 'Função teste': Coração = o ritmo cardíaco do analisador, mostra que o instrumento está a funcionar. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 5-3

130 X-STREAM XE Teclas 5.3 Elementos do painel frontal Manual de instruções Seis teclas permitem a utilização do sistema de menus. Dependendo do modo de funcionamento (medição, navegação de menus, edição) têm as seguintes funções: Tecla ENTER: Modo Função Medir Navegar Editar Entrar no menu principal Abrir submenu (..) ou executar comando (!) Confirmar nova entrada Tecla HOME: Modo Função Medir (sem função) Navegar Regressar ao indicador de medida Editar Abortar entrada Teclas PARA CIMA / PARA BAIXO: Modo Função Medir Navegar Editar Entrar no menu principal Seleccionar a linha de menu seguinte Abrir a página anterior/seguinte, quando está actualmente seleccionada uma linha que começa com Alterar o parâmetro actual 5-4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

131 Manual de instruções 5.3 Elementos do painel frontal X-STREAM XE Tecla PARA ESQUERDA: Modo Medir Navegar Editar Função Entrar no menu principal ou abrir a página de apresentação da 2ª medição (caso configurada) Subir 1 nível ou página no sistema de menus Mover o cursor 1 caracter para a esquerda Sair da selecção de canais Cancelar edição do parâmetro indicado Regressar à página de menu anterior, se for apresentado na primeira linha do menu Tecla DIREITA: Modo Função Entrar no menu principal ou abrir a página de apresentação Medir da 2ª medição (caso confiurada) Navegar Abrir submenu (..) Editar Avançar para a página de menu seguinte, quando for apresentado na última linha do menu Mover o cursor 1 caracter para a direita Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 5-5

132 X-STREAM XE 5.4 Software 5.4 Software Manual de instruções O software do analisador apresenta resultados de medições e mensagens de estado, permitindo a definição e edição de parâmetros e a execução de funções de manutenção (por exemplo, calibração). O software é organizado hierarquicamente: O nível mais alto é denominado INDICADOR DE MEDIDA, e é seguido por um MENU PRINCIPAL; todos os restantes menus e submenus são dispostos abaixo destes ( fig. 6-1, página 6-2). As linhas de menu podem realizar diferentes funções que se distinguem pelas seguintes características: Função Texto Variáveis / parâmetros editáveis Descrição Texto simples (não seleccionável com o cursor) Uma descrição de variável apresenta dois pontos; a linha pode ser constituída por até 3 elementos: 1. descrição 2. valor (número ou texto) 3. unidade (opcional) Exemplos: Gás de fundo de escala: 2000 ppm Tol. Verificar: Desligado Premir enter numa linha de variável editável selecciona o valor a alterar. A unidade opcional só poderá ser alterada através da utilização de um menu de ajuste. Não é possível editar as variáveis apresentadas sem dois pontos, são apenas para informação. Função Comando executável Submenu seleccionável Descrição O texto de uma linha de comando termina com um ponto de exclamação; o comando é executado se premir enter com este tipo de linha seleccionada, por exemplo, um procedimento de calibração. Exemplo: Iniciar calibração! Um texto de linha de menu termina com dois pontos finais. Prima enter com uma linha de menu seleccionada para abrir o submenu. Exemplo: Ajuste. 5-6 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

133 Manual de instruções Navegar 5.4 Software X-STREAM XE Alguns menus dispõem de mais entradas do que aquelas que podem apresentar simultaneamente. Nestes menus, um indicador na última ( ) e/ou na primeira ( ) linha indica a direcção na qual o menu continua. No exemplo à esquerda a página 1 continua para baixo a página 4 continua para cima e para baixo a página 8 continua para cima Para apresentar a página seguinte (indicador ) coloque o cursor na última linha acessível e prima PARA BAIXO ou prima DIREITA, independentemente da localização do cursor. Para apresentar a página anterior (indicador ) coloque o cursor na primeira linha acessível e prima PARA CIMA ou prima PARA A ESQUERDA, independentemente da localização do cursor. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 5-7

134 X-STREAM XE 5.4 Software Manual de instruções Editar O modo de edição permite alterar parâmetros. É inicializado premindo ENTER. Se a selecção for uma lista de parâmetros, a entrada actual é seleccionada e poderá ser alterada premindo PARA CIMA e PARA BAIXO. Se a selecção for um valor, o cursor é colocado sobre o último caracter. Utilize as teclas PARA CIMA e PARA BAIXO. para alterá-lo. Utilize as teclas ESQUERDA e DIREITA para seleccionar outro caracter. O tipo de caracteres disponíveis depende da posição do cursor: Não é possível seleccionar o sinal de menos ou o ponto decimal como último caracter. Não é possível seleccionar o ponto decimal em valores inteiros. Para números decimais, o ponto decimal pode ser colocado em qualquer local, dentro de determinados limites. Menu de selecção de componentes No software do analisador é possível fazer a distinção entre menus relativos ao analisador e relativos ao componente: Ao passo que os primeiros contêm entradas relevantes para o analisador (por exemplo, definição de hora), os segundos contêm entradas relevantes apenas para um componente específico (canal) (por exemplo, calibrar um canal). Para analisadores de canal único, a edição de um parâmetro específico do canal só afectará esse canal. O caso dos analisadores multicanal é diferente: Estes instrumentos requerem a selecção de um canal antes da alteração de parâmetros relativos ao canal. Quando é seleccionada uma entrada de menu relativa a um canal, o menu SELECI. COMPONENTE é apresentado automaticamente para seleccionar o componente de interesse ou cancelar a acção actual. Existem duas formas para sair do modo de introdução de dados: ENTER: a entrada é verificada. Caso seja aceite, é guardada e o novo valor é apresentado; caso contrário, é apresentada uma mensagem de erro. HOME: Cancelar: todas as definições e alterações são repostas com os respectivos valores anteriores. Seleccione o componente / canal com o qual pretender trabalhar e prima enter. Este menu não é apresentado em unidades de canal único. É de salientar que, no âmbito das descrições dos menus, é requerido efectuar uma selecção para instrumentos multicanal: Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a. 5-8 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

135 Manual de instruções 5.4 Software X-STREAM XE Níveis e códigos de acesso Os níveis de acesso podem ser utilizados para evitar que pessoal não autorizado altere os parâmetros. O sistema de menus X- STREAM suporta quatro níveis de acesso menu com ordem de prioridade que poderão ser activados e desactivados separadamente e deverão ser fornecidos com os seus próprios códigos de acesso. O nível quatro tem a prioridade mais alta e é utilizado para ajustes de fábrica apenas o pessoal de serviço qualificado da EMERSON tem acesso a este nível. O nível três permite o acesso aos parâmetros de administração, por exemplo, para configurar a comunicação dos sistemas de aquisição de dados. O nível dois abrange as definições para peritos, por exemplo, definições básicas para calibrações e medições. O nível um é o nível de utilizador e inclui: parâmetros que só deverão ser definidos por pessoal qualificado. funções que não deverão ser iniciadas por qualquer utilizador (por exemplo, iniciar calibrações). Caso pretenda utilizar esta opção, recomendamos a definição de códigos de acesso novos ( 6-32)! Notas! Se um nível baixo estiver bloqueado (estado Ligado), todos os níveis acima dele também estarão bloqueados. Se um nível alto estiver desbloqueado (estado Desligado ou o código seja introduzido quando tal for solicitado), todos os níveis abaixo dele também serão automaticamente desbloqueados. Pelos motivos acima descritos, é sempre possível introduzir um código de nível mais alto do que o pedido para ter acesso a um menu (por exemplo, se for pedido o código de acesso 1, também poderá introduzir o código de acesso 2). Introduzir códigos de acesso Se for requerido um código de acesso para um menu, será apresentada uma mensagem semelhante à seguinte: Todos os menus não atribuídos a um destes níveis não são editáveis ou são de menor importância. Neste manual, as descrições dos menus e dos procedimentos também indicam qual o nível atribuído aos menus. Estas atribuições não podem ser alteradas. O cliente pode definir, activar e desactivar os códigos de acesso de 1 a 3. O analisador é fornecido com as seguintes definições: Nível Código de acesso Estado Desligado Desligado Desligado Para introduzir o código, prima PARA CIMA/PARA BAIXO para alterar o dígito actualmente seleccionado, ESQUERDA/DIREITA para seleccionar um dígito diferente, ENTER para submeter o código ou HOME para sair do modo de edição e regressar ao indicador anterior. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 5-9

136 X-STREAM XE Mensagens especiais 5.4 Software 5.5 Ligar a unidade Manual de instruções Dependendo da última acção executada pelo utilizador, poderá ser apresentada uma das seguintes mensagens para auxiliar ou informar o utilizador. Informação sobre entrada incorrecta: O valor introduzido pelo utilizador está fora dos limites válidos. O indicador indica os limites que se aplicam. Confirmação da execução de um comando: Confirma que uma função ou procedimento (por exemplo, calibração) foi iniciado ou cancelado. A mensagem desaparece automaticamente após alguns segundos Sequência de inicialização É efectuada uma série de testes internos quando a unidade é ligada. Durante este tempo, as teclas do painel frontal são desactivadas, ao passo que é apresentada uma contagem decrescente do tempo restante Indicador de medida É apresentado o indicador de medida automaticamente após a conclusão da sequência de inicialização quando é premida a tecla home automaticamente após um determinado tempo de inactividade (isto é, sem serem premidas teclas). As informações a disponibilizar em cada uma das quatro linhas do indicador de medida podem ser configuradas por um perito (nível de acesso 2): Componentes do gás de amostra, resultados da medição e unidades de medição para cada canal medições secundárias, por exemplo, pressão, caudal de gás, temperatura nada (linha em branco) Os ajustes de fábrica são os seguintes: Linha 1: valor medido do canal 1 Linha 2: valor medido do canal 2 Linha 3: valor medido do canal 3 Linha 4: valor medido do canal 4 Nota! Se forem instalados menos de quatro canais na unidade, estarão disponíveis para selecção apenas as medições para estes canais Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

137 Manual de instruções 5.5 Ligar a unidade X-STREAM XE O menu de ajuste permite efectuar diversos ajustes adicionais, por exemplo, indicador de medida de 2 páginas diferentes tamanhos de letra A primeira linha do indicador apresenta um coração a piscar mostra que o instrumento está em funcionamento um ou mais pictogramas, caso o estado (NAMUR) esteja activo. Alguns destes são explicados por uma mensagem de texto na última linha (ver abaixo) um indicador de canal, caso a página actual seja relativa apenas a um canal específico. A linha final do indicador apresenta informação de estado em texto simples (erros, pedidos de manutenção, funções teste ou desempenho fora das especificações). As mensagens activas são armazenadas numa memória tampão interna. Se existir mais do que uma mensagem na memória tampão, o indicador apresenta-as em ciclo. A maioria das mensagens também activa um relé NAMUR (se tiver sido atribuído um relé a essa função NAMUR; 6-63). Nota! Também existem outras funções que activam um relé, mas que não são apresentadas no indicador (por exemplo, alarmes de concentração). Nestes casos, verifique o menu de estado para obter mais informações. INDICADOR DE MEDIDA Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 5-11

138 X-STREAM XE 5.6 Seleccionar o idioma Manual de instruções 5.6 Seleccionar o idioma Se o analisador estiver operacional e se tornar evidente que foi definido um idioma incorrecto, imperceptível para o operador, pode ser utilizada a seguinte sequência de teclas (a começar no indicador de medida) pode ser utilizada para definir o idioma. Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível de acesso 1 deverá ser introduzido neste momento para permitir o acesso ao menu seguinte. Nota! O ajuste de fábrica para esta unidade é nenhum código requerido". Para maior facilidade de operação, recomenda-se a utilização dos ajustes de fábrica para os códigos de acesso durante o ajuste da unidade pela primeira vez. Por conseguinte, nas secções que se seguem não será feita qualquer outra referência à necessidade de introdução de um código. Nota! Premir enter pela 3ª vez nesta sequência selecciona a linha Idioma". para baixo altera o idioma. enter define este idioma e o indicador é actualizado em conformidade. Se o idioma seleccionado não for o pretendido, repita os últimos três passos até definir o idioma pretendido Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

139 Manual de instruções 5.7 Verificar as definições X-STREAM XE 5.7 Verificar as definições As seguintes secções estão estruturadas de modo a que o utilizador possa avançar ao longo delas, uma a uma, após ligar a unidade. Após concluir estes passos, a unidade será configurada de acordo com as necessidades do utilizador e funcionará correctamente. Começando pelo indicador de medida ( página 5-11), premir qualquer tecla, excepto a tecla home, dará acesso ao MENU PRINCIPAL; a partir daqui, siga estes passos: (Se o indicador mostrar outro indicador que não seja o de medição, prima home para começar por regressar ao indicador de medida). Nota! Se não estiver familiarizado com o idioma definido: 5-12 mostra a sequência de teclas utilizada para definir um idioma diferente. Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível de acesso 1 deverá ser introduzido neste momento para permitir o acesso ao menu seguinte. Nota! O ajuste de fábrica para esta unidade é nenhum código requerido". Para maior facilidade de operação, recomenda-se a utilização dos ajustes de fábrica para os códigos de acesso durante o ajuste da unidade pela primeira vez. Por conseguinte, nas secções que se seguem não será feita qualquer outra referência à necessidade de introdução de um código. Defina o idioma preferencial para o software; cada analisador é enviado com 3 dos idiomas disponíveis listados abaixo. Actualmente disponíveis (poderão ser mais em versões de software futuras.): Inglês, francês, alemão, italiano, espanhol, polaco, português Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 5-13

140 X-STREAM XE 5.7 Verificar as definições Manual de instruções Opções instaladas Todos os analisadores de gás All X-STREAM poderão ser equipados com uma variedade de componentes opcionais: siga estes passos para verificar quais as opções instaladas no seu analisador. Prima esquerda para regressar a CONFIGURAÇÃO, seleccione Opções instaladas e prima enter. Não proceda à edição de quaisquer entradas nestes menus sem ter um conhecimento especializado. As entradas incorrectas poderão o desempenho da unidade. O acesso inicial a este menu deverá ser obtido de modo a ter acesso a informações relativas à configuração da unidade. Este menu de 2 páginas indica quais dos possíveis componentes opcionais estão instalados na unidade. Os valores apresentados na sua unidade poderão diferir dos que aqui são ilustrados. Licenças.." abre outro menu onde é possível verificar ou introduzir códigos de licença para desbloquear funcionalidades de software opcionais Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

141 Manual de instruções Configurar o indicador 5.7 Verificar as definições X-STREAM XE Prima esquerda para regressar a AJUSTE. Verifique as definições para o indicador de medida, temperatura, unidades de pressão e para o menu de acesso: prima enter para abrir INDICADOR.., seleccione Indicador de medida.." e prima enter. Caso uma definição não cumpra os seus requisitos, aceda ao respectivo menu e ajuste o parâmetro. Seleccione o valor a apresentar em cada linha do indicador de medida. Estão disponíveis as seguintes opções: Comp1... Comp5, Temp1... Temp5, Prima1... Prima5, Caudal1... Caudal5 Vazio (nada) Nota! O X-STREAM suporta actualmente apenas um sensor de pressão. Por conseguinte, os valores Prima1 a Prima5 referem-se ao mesmo sensor. Acedendo a RÓTULOS.., poderá alterar a etiqueta do canal, ou seja, a primeira frase de texto numa linha que apresenta o valor da medição: Caso não efectue qualquer entrada, são utilizadas as frases predefinidas (Can1... Can4). Nota! Tenha em atenção os títulos dos menus que apresentam um número "1": Isto indica que poderá configurar mais do que 1 página do indicador de medida. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 5-15

142 X-STREAM XE 5.7 Verificar as definições Manual de instruções Ajuste da calibração Após verificar as definições do indicador, prima para a esquerda para regressar a AJUSTE e abrir CALIBRAÇÃO para verificar as definições de calibração. Unidade multicanal: Seleccione o componente a configurar no menu de selecção do componente de gás. Nota! Para mais informações detalhadas sobre procedimentos de calibração, 7-3. Em CALIBRAÇÃO - GASES, introduza os valores para os gases zero e fundo de escala: Consulte o certificado do fornecedor para obter os valores correctos. Os valores deverão ser correctamente configurados para que os resultados sejam precisos. Unidades multicanal: os valores para cada canal deverão ser introduzidos em separado. Prima esquerda para regressar a CALIBRAÇÃO, e entrar em TOLERÂNCIAS. Por predefinição, a opção Verificação da tolerância" está desactivada (Desligada). Com a opção Verificação da tolerância" definida para Ligado, durante a calibração, o analisador verifica se os valores definidos para zero e para gás de fundo de escala estão em conformidade com a concentração de gás actualmente fornecida. Se as concentrações diferirem mais do que a percentagem de escala introduzida nas seguintes linhas, a calibração é abortada. Isto evita que a calibração seja efectuada quando é fornecido o gás incorrecto (por exemplo, calibração com gás de fundo de escala utilizando gás de colocação em zero), o que resultaria numa unidade configurada incorrectamente Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

143 Manual de instruções 5.7 Verificar as definições X-STREAM XE Prima esquerda várias vezes para regressar a AJUSTE e abrir MEDIÇÃO: O amortecimento de sinal (definido em AMORTECIMENTO) permite a suavização do sinal de saída, mas também afecta o tempo de resposta das saídas e do indicador: O ajuste de fábrica é 0 segundos. O tempo t90 máximo possível é limitado pelo tamanho da memória tampão interna e pelas taxas de amostra dos princípios/sensores de medição instalados. Unidades multicanal: o valor para cada canal deverá ser introduzido em separado. A última linha permite ao utilizador introduzir manualmente a pressão ambiente actual, caso não exista um sensor de pressão instalado, ou visualizar a pressão actual, caso exista um sensor instalado (OPÇÕES INSTALADAS, página 5-14). Caso não exista um sensor de pressão instalado, introduza aqui a actual pressão ambiente e ajuste-a quando ocorrerem alterações significativas: isto melhora a precisão do instrumento. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 5-17

144 X-STREAM XE 5.7 Verificar as definições 5.7 Verificar as definições Manual de instruções Configurar as saídas analógicas Prima esquerda para regressar a AJUSTE e, em seguida, abra ENTRADA/SAÍDAS e, a partir daí, SAÍDAS ANALÓGICAS. Seleccione a saída analógica que pretender verificar. Nota! A secção que se segue faz apenas uma breve descrição das entradas actualmente de interesse! Capítulo 6 para uma descrição mais detalhada. Seleccione o sinal atribuído a esta saída analógica. Opções seleccionáveis: 0 ma 20 ma Comp1 4 Temp1 4 Press1 4 Caudal1 4 Calc A D ValBruto1 4 IDEscala1 ID4 "Sinal especifica o valor associado à saída seleccionada. Estão disponíveis as seguintes opções (parcialmente dependentes do número de canais e de sensores de medição instalados): 5-18 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

145 Manual de instruções 5.7 Verificar as definições X-STREAM XE Sinal *) Nenhum 0 ma 20 ma Comp Temp Prima Caudal Calc A... D ValBruto IDEscala A saída analógica é desactivada Descrição É gerado um sinal de 0 ou 4 ma, por exemplo, para verificar o processamento de sinal num sistema externo. A selecção entre gerar um sinal de 0 ou de 4 ma é definida pela linha Escala de saída" (B-s- página seguinte). É gerado um sinal de 20 ma, por exemplo, para verificar o processamento de sinal num sistema externo. Concentração de gás Temperatura Pressão Caudal Resultado do calculador Valor bruto ID da escala seleccionada *) Os números de 1 a 5 referem-se aos componentes [canais] de 1 a 5: No caso dos parâmetros secundários isto significa que o valor seleccionado é o do sensor atribuído ao componente indicado (Press2 é o valor da pressão do sensor atribuído ao componente 2). Como contraste, as letras maiúsculas de A a D implicam que estes resultados do calculador sejam independentes do componente [canal] (Calc C é o resultado da calculador C). Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 5-19

146 X-STREAM XE 5.7 Verificar as definições Manual de instruções Depois, seleccione a gama de saída: 0-20 ma (zero morto) gera um sinal de 20 ma se a concentração for medida no limite superior da escala do sinal. É gerado um sinal de 0 ma se a concentração do gás de amostra for igual ao valor especificado com EscalBaixo" ma (vida zero): É gerado um sinal de 4 ma se a concentração for igual ao valor especificado com EscalBaixo, permitindo desta forma detectar, por exemplo, um cabo partido. Introduza uma concentração para igualar o limite de saída baixa (0 ou 4 ma) Introduza uma concentração para igualar o limite de saída alta (20 ma) Active (Sim) ou desactive (Não) a escala automática da saída. Modo de falha" selecciona o comportamento da saída perante condições de falha, considerando ou não, a recomendação NAMUR NE 43. NE 43 define a activação dos sinais de saída para a detecção de diferentes tipos de falhas/estado (ver a tabela 6-1): As informações relacionadas são transmitidas na forma de sinal de corrente, mas fora da escala do sinal de medição (0)4-20 ma. Opções disponíveis: Rastreio: NE 43 não considerado. ALTO + 10%: Nível de sinal de falha NE 43: acima. BAIXO - 10%: Nível de sinal de falha NE 43: abaixo" Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

147 Manual de instruções 5.7 Verificar as definições X-STREAM XE Modos de funcionamento em conformidade com a Recomendação NAMUR 43 (NE 43) Se Fora das especificações" estiver definido para 0-20 ma, é gerado um sinal de 20 ma, se a concentração medida por igual a Escala alta". É gerado um sinal de 0 ma se a concentração do gás de amostra for 0 (zero morto). Contudo, um cabo cortado também resulta num valor de sinal de 0. Desta forma, um sistema de aquisição de dados externos não consegue detectar este tipo de falha e aceita uma concentração de gás de 0. O método mais utilizado para detectar a existência de um cabo partido é a aplicação de uma compensação: é atribuído um sinal analógico de 4 ma a uma concentração correspondente ao valor da escala mais baixa, o que permite detectar a existência de um cabo partido ou desligado. Este modo de zero vivo é activado definindo Fora da escala" para 4-20 ma. Modos de funcionamento em conformidade com as recomendações NAMUR 43 (NE 43) Os modos de funcionamento descritos acima não geram um sinal que permita a detecção de uma falha no sistema de medição. Nestes casos, o comportamento do sinal de saída é indefinido: ou é mantido o último valor ou é enviado um valor aleatório. Desta forma, não é possível detectar falhas no sistema através de um sistema de aquisição de dados externos. NE 43 inclui recomendações para a configuração das saídas analógicas de modo a evitar estas situações. Estas são implementadas pelos analisadores X- STREAM da seguinte forma: Configurar o "Modo de falha" para ALTO + 10% ou BAIXO - 10% define sinais de saída analógicos específicos em caso de falha. Uma vez que estes valores não ocorrem perante condições de funcionamento normais, é activado um sistema de aquisição de dados para fazer a distinção entre as seguintes situações (tabela 5-1): Sinal válido (sinal dentro da escala válida; coluna C) Sinal fora da escala (o sinal sobe ou desce lentamente para os limites indicados nas colunas D ou E e mantém este valor até a concentração regressar a um nível válido). Falha (sinal fora da escala; coluna F) Cabo partido (sem sinal; coluna G) Sinal de saída, se Coluna A B C D E F G Fora da escala "Modo de falha" Ac. do nível do sinal de falha NE 43 O valor medido é válido O valor medido está abaixo do limite inferior ( Escala baixo") O valor medido está acima do limite superior ( Escala alta") Ocorreu uma falha interna O cabo está danificado 0-20 ma Rastreio ma < -19 ma > 21 ma não definido 0 ma 4-20 ma Rastreio ma < -19 ma > 21 ma não definido 0 ma 0-20 ma 4-20 ma 0-20 ma 4-20 ma BAIXO - 10% BAIXO - 10% ALTO + 10% ALTO + 10% abaixo ma -0,2 ma 20,5 ma -2 ma 0 ma abaixo ma 3,8 ma 20,5 ma 2,4 ma 0 ma acima ma -0,2 ma 20,5 ma > 22 ma 0 ma acima ma 3,8 ma 20,5 ma > 21,6 ma 0 ma Tab. 5-1: Definições e modos de funcionamento dos sinais da saída analógica Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 5-21

148 X-STREAM XE 5.7 Verificar as definições Manual de instruções "0/4 ma" permite afinar a saída analógica: Defina "Sinal" para 0 ma e, enquanto estiver a ser medida a corrente de saída, ajuste-o para o valor esperado. Escala aceite: ma" permite afinar a saída analógica: Defina "Sinal" para 20 ma e, enquanto estiver a ser medida a corrente de saída, ajuste-o para o valor esperado. Escala aceite: Manter" selecciona o comportamento da saída durante as calibrações. Se definido para Sim, a saída analógica é fixada com o último valor medido; são suprimidos os alarmes de concentração que possam de outra forma ser disparados pelas concentrações dos gases de calibração. Se definido para Não, o sinal de saída analógica corresponde sempre ao valor real medido durante a calibração; isto poderá fazer disparar alarmes caso os limites sejam ultrapassados. Nota! Este comportamento pode ser indesejável se, por exemplo, a unidade estiver ligada a um sistema de aquisição de dados Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

149 Manual de instruções 5.7 Verificar as definições X-STREAM XE Configurar os alarmes de concentração Nota! Se não estiverem a ser utilizados alarmes de concentração, avance para Prima esquerda até ser apresentado AJUSTE e, em seguida, abra ALARMES - CONCENTRAÇÃO Unidade multicanal: Seleccione o canal a calibrar no menu SELECI. COMPONENTE. Podem ser definidos quatro limites de concentração para cada canal: Baixo" e Alto" delimitam a concentração de gás esperada, BaixoBaixo é igual ou inferior a Baixo, AltoAlto" é igual ou superior a Alto". Consulte a figura à esquerda para obter uma explicação. Se introduzir valores para qualquer limiar, terá de ser considerada a ordem indicada acima. É apresentada uma mensagem caso um valor introduzido não respeite esta condição. Caso a concentração medida ultrapasse um dos limiares (áreas B, C, D e E na figura), é apresentada uma mensagem na linha de mensagens do indicador de medida, é apresentado o pictograma NAMUR (sino) e é activada uma saída digital correspondente, caso esteja atribuída. Fig. 5-2: Disposição dos limiares de concentração Uma histerese evita alarmes oscilantes caso a concentração flutue em torno de um limiar. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 5-23

150 X-STREAM XE 5.7 Verificar as definições Manual de instruções Poderá Ligar ou Desligar a função de alarme separadamente para cada canal ( Monitorização de alarmes"). Também é possível utilizar apenas alguns dos limiares. Neste caso, defina o não utilizado com um nível fora dos limites da escala (para este, Baixo" e BaixoBaixo" suportam a introdução de valores negativos). Em caso de alarme, poderá optar por entrar no submenu ESTADOS para verificar qual é disparado Efectuar uma cópia de segurança das definições As definições mais importantes foram verificadas e a unidade está configurada de modo a adaptar-se às suas necessidades. Agora poderá guardar uma cópia de segurança destes dados de configuração. Prima esquerda até ser apresentado AJUSTE e, em seguida, abra SALVAR-CARREGAR. Este menu permite-lhe optar entre fazer uma cópia de segurança local para uma área da memória protegida restaurar os ajustes de fábrica ou fazer uma cópia de segurança para um dispositivo USB externo Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

151 Manual de instruções 5.7 Verificar as definições X-STREAM XE Por agora, faça uma cópia de segurança local. Aceda a CÓPIA DE SEGURANÇA LOCAL e, em seguida, seleccione Guardar... Confirme a operação (seleccione Sim!"). Aguarde até Progresso ( )" apresentar 1000 e, em seguida, prima enter para regressar a CÓPIA DE SEGURANÇA LOCAL. Acabou de concluir a verificação das definições da unidade: Prima home para regressar ao INDICADOR DE MEDIDA. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 5-25

152 X-STREAM XE 5.8 Realizar uma calibração 5.8 Realizar uma calibração Manual de instruções Recomendamos a realização de, no mínimo, uma calibração do zero após o arranque do instrumento para garantir resultados de medição correctos. Consulte o capítulo 7 para obter uma descrição exaustiva dos procedimentos de calibração Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

153 Manual de instruções X-STREAM XE Capítulo 6 Menus da Interface do Utilizador e do Software Este capítulo descreve a estrutura e o conteúdo dos menus do software dos analisadores de gás X-STREAM. Ao passo que este capítulo descreve todos os menus de software por ordem hierárquica, os capítulos 5 e 7 explicamnos através de exemplos práticos sobre como navegar nos menus, como executar determinadas operações de ajuste básicas ou funções de manutenção. 6.1 Símbolos e convenções tipográficas Nas secções que se seguem, os símbolos e convenções tipográficas descritos abaixo são utilizados para descrever os menus do software e navegação. Símbolo Descrição Nas Descrições do Processo Símbolo Descrição Nas Descrições do Processo Título do menu Menu superior (AJUSTE) e actual (SAÍDAS ANALÓGICAS) Por exemplo, é mostrado o menu para a Saída1; os menus para as saídas de 2 a 5 são idênticos Para aceder ao menu actual, deverá ser introduzido o código 3 de nível de acesso nalgum momento no histórico do menu Níveis de acesso: Nível de acesso 1 (utilizador) Nível de acesso 2 (perito) Nível de acesso 3 (administrador) Nível de acesso 4 (nível de serviço) Convenção (TÍTULO DO MENU) 6-12 CONTROLO CONTROLO -ESCALAS Válvulas Controlo.." Nunca, 1 min. No Texto Captura de ecrã (aqui: MENU PRINCIPAL) Descrição Para uma descrição detalhada do MENU, consulte a página Identifica o menu CONTROLO, por exemplo, prima enter para abrir CONTROLO" A partir do menu CONTROLO, seleccione o menu ESCALA. Nome do parâmetro ou da linha do menu Valores a seleccionar Valor a introduzir ENTER prima a tecla (aqui: Tecla ENTER) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-1

154 X-STREAM XE 6.2 Sistema de Menu 6.2 Sistema de Menu Manual de instruções Nota! Esta descrição geral só mostra as ramificações de menu até ao 3º nível de menu, não mostra todas as funções nem todas as linhas de parâmetros! Por exemplo, não são mostradas as linhas Bomba" ou Bloquear menus" em CONTROLO. O sistema de menus do analisador tem um comportamento dinâmico no sentido de não mostrar entradas que não sejam suportadas pela configuração actual do analisador. Por conseguinte, esta descrição geral poderá mostrar entradas ocultadas no seu instrumento específico! Notas! Esta figura aplica-se à revisão de software 1.0 Os números são os números das páginas deste manual em que é dada a explicação do menu associado Fig. 6-1: Software e estrutura de menu do X-STREAM XE 6-2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

155 Manual de instruções 6.2 Sistema de Menu X-STREAM XE Fig. 6-1: Software e estrutura de menu do X-STREAM XE (continuação) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-3

156 X-STREAM XE Ligar a unidade 6.2 Sistema de Menu Manual de instruções Quando a unidade é ligada, é iniciado um autodiagnóstico (POST) após o qual a unidade mostra o INDICADOR DE MEDIDA. Nota! Estão disponíveis duas disposições de medição e que podem ser seleccionadas pelo utilizador. AJUSTE DO INDICADOR, Dependendo do ajuste, é utilizada uma disposição com 2 ou 4 canais. INDICADOR DE MEDIDA Prima direita ou esquerda para mudar para o MENU PRINCIPAL e seleccionar um dos submenus principais: Iniciar funções ou executar acções 6-5 Configurar o instrumento 6-21 Obter informações de estado Algumas informações do analisador Obter informações de serviço Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

157 Manual de instruções Menu de Controlo Menu de Controlo X-STREAM XE Realizar calibrações zero 6-6 Realizar calibrações com gás de fundo de escala 6-7 Realizar calibrações avançadas 6-8 Aplicar gases 6-16 Prima ENTER nesta linha para bloquear todos os menus para os quais Código" em MENU DE ACESSO tenha sido definido para Ligado ( 6-32) Mensagens de reconhecimento 6-17 Disponível se a bomba interna relacionada estiver instalada. Ligar ou Desligar a bomba interna ½. Nota! Estas linhas não são mostradas caso sejam utilizadas entradas digitais para controlar as bombas ( 6-66) ou caso não esteja disponível qualquer bomba interna. Definir escalas 6-18 Processar dados do registador de dados 6-19 Processar dados do registador de eventos/calibração 6-20 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-5

158 X-STREAM XE Menu de Controlo Manual de instruções Menu Calibrar Zero Se o sistema tiver sido ajustado correctamente, o código de acesso para o nível 1 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a calibrar. Prima ENTER nesta linha para cancelar qualquer calibração em curso Prima ENTER nesta linha para iniciar uma calibração do zero Concentração do gás de colocação em zero nominal (como ser definida em AJUSTE 6-24) Concentração de gás medida actualmente, caso esteja instalado um sensor de caudal. Caudal de gás medido actualmente Abrir um submenu para visualizar informações do estado da calibração 6-12 Abrir um submenu para visualizar informações da calibração " 6-14 Prima ENTER nesta linha para restaurar os dados de calibração do último conjunto de dados correctos. É apresentado um ecrã de configuração antes de a função ser executada. Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE para calibrar outro canal. 6-6 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

159 Manual de instruções Menu Calibrar f.escala Menu de Controlo X-STREAM XE Se o sistema tiver sido ajustado correctamente, o código de acesso para o nível 1 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a calibrar. Prima ENTER nesta linha para cancelar qualquer calibração em curso Prima ENTER nesta linha para iniciar uma calibração de fundo de escala Concentração de gás de fundo de escala nominal (como ser definida em AJUSTE 6-24) Concentração de gás medida actualmente. Caudal de gás medido actualmente caso esteja instalado um sensor de caudal. Abrir um submenu para visualizar informações do estado da calibração 6-12 Abrir um submenu para visualizar informações da calibração 6-14 Prima ENTER nesta linha para restaurar os dados de calibração do último conjunto de dados correctos. É apresentado um ecrã de configuração antes de a função ser executada. Unidade multicanal: Prima ESQUERDA para entrar em SELECI. COMPONENTE, para calibrar outro canal. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-7

160 X-STREAM XE Menu de Controlo Manual de instruções Menu de Calibração Avançada Procedimentos de calibração da válvula de arranque e de controlo suportados Nota! Este menu só está disponível se a opção Válvulas" em OPÇÕES INSTALADAS estiver definida com um valor diferente de nenhuma. Se o sistema tiver sido ajustado correctamente, o código de acesso para o nível 1 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Prima ENTER nesta linha para cancelar qualquer calibração em curso Zero e fundo de escala de um canal único 6-5 Seleccione qualquer uma das 3 linhas seguintes e prima ENTER para iniciar o procedimento de calibração relacionado: - colocar todos os canais a zero - gama todos os canais - zero e gama todos os canais Prima ENTER nesta linha para iniciar uma sequência de calibração programada 6-39 para mais informações sobre como programar uma sequência. Prima ENTER nesta linha para iniciar um procedimento de contra-sopro para todos os canais Nota! Este menu também está disponível em unidades de canal único. Neste caso, as 3ª e 4ª linhas iniciarão uma calibração do zero ou uma calibração de fundo de escala, ao passo que a 5ª linha inicia o mesmo procedimento que a 2ª linha. 6-8 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

161 Manual de instruções Menu de Controlo X-STREAM XE Abrir um submenu para visualizar o resumo dos resultados da calibração para todos os canais 6-11 Abrir um submenu para visualizar o resumo do estado da calibração para todos os canais 6-13 Abrir um submenu para visualizar as datas programadas para as próximas calibrações automáticas Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-9

162 X-STREAM XE Menu de Controlo Manual de instruções Menu Zero e Fundo de Escala Único Inicie e controle um procedimento de calibração de zero e de fundo de escala suportado por válvulas para um canal único. Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a calibrar. Prima ENTER nesta linha para cancelar qualquer calibração em curso Prima ENTER nesta linha para iniciar uma calibração de fundo de escala Concentração do gás de colocação em zero nominal (como ser definida em AJUSTE 6-24) Concentração de gás de fundo de escala nominal (como ser definida em AJUSTE 6-24) Inicia imediatamente um procedimento de contra-sopro Concentração de gás medida actualmente. Abrir um submenu para visualizar o resumo do estado da calibração para todos os canais 6-11 Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE para calibrar outro canal Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

163 Manual de instruções Menu de Controlo X-STREAM XE Resumo do Estado da Calibração Prima ENTER nesta linha para cancelar qualquer calibração em curso Abrir um submenu para visualizar informações detalhadas do estado da calibração para um componente específico (a seleccionar num passo posterior) Indica o procedimento actualmente em curso (Purgando, A fazer zero, A Fazer Fim E., Pronto) Mostra o procedimento actual ou Desligado Mostra o tempo restante para o procedimento actual Mostra o tempo para o procedimento anterior Informação acerca do passo que está a ser executado Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-11

164 X-STREAM XE Menu de Controlo Manual de instruções Estado da Calibração Única Este menu atribui um estado específico de canal. Nota! É possível abrir este menu a partir de diversos menus de nível superior, dependendo dos quais poderá ser agora necessário seleccionar um componente: Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a visualizar. Prima ENTER na primeira linha para cancelar qualquer calibração em curso Indica o procedimento actualmente em curso (Purgando, A fazer zero, A Fazer Fim E., Pronto) Mostra o tempo restante para o procedimento actual Concentração de gás medida actualmente. Ajuste dos gases de calibração do canal actual Escala sob calibração. Unidade multicanal: Prima ESQUERDA para entrar em SELECI. COMPONENTE, para visualizar o estado para outro canal Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

165 Manual de instruções Menu de Controlo X-STREAM XE Resultados da Calibração Abra este menu para visualizar um resumo dos resultados gerais da calibração. Abrir um submenu para visualizar informações dos resultados da calibração detalhadas e específicas de um canal Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

166 X-STREAM XE Menu de Controlo Manual de instruções Resultados da Calibração Única Este menu disponibiliza um resumo dos resultados específicos de um canal. Nota! É possível abrir este menu a partir de diversos menus de nível superior, dependendo dos quais poderá ser agora necessário seleccionar um componente: Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a visualizar. Abra um submenu para visualizar informações sobre desvios dos resultados da calibração na página seguinte Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

167 Manual de instruções Menu de Controlo X-STREAM XE Desvios da Calibração Este menu disponibiliza um resumo dos resultados específico de um canal dos desvios da calibração. Nota! Este menu é um submenu de RESULTADOS DA CALIBRAÇÃO ÚNICA que poderá ser aberto a partir de diversos menus de nível superior. Exemplo: Um canal de medição mostra um desvio do zero de 10 ppm por semana. É calibrado semanalmente. Após a 3ª calibração do zero, DESVIO mostra: Desv.Zero: 10 ppm (=última calibr.) Desv.Zero total: 30 ppm (=resumo das 3 calibrações realizadas no espaço de 3 semanas) No contexto deste menu, o desvio significa o valor, uma calibração corrigiu o zero ou, respectivamente, o valor do fundo de escala. Desv.Zero ou DesvF.Esc. em unidades de concentração proporcionam a correcção da última calibração correspondente. Desv.Zero total ou DesvF.Esc total em unidades de concentração indicam o total (soma de) correcções das calibrações correspondentes desde a última reposição dos desvios ( AJUSTE -CALIBRAÇÃO - DESVIOS; 6-42) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-15

168 X-STREAM XE Menu Aplicar Gás Menu de Controlo Manual de instruções Se o instrumento estiver equipado com válvulas internas ou ligadas externamente, este menu permite aplicar um gás específico ao analisador, por exemplo, para objectivos de manutenção. Se o sistema tiver sido ajustado correctamente, o código de acesso para o nível 1 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal ao qual aplicar gás. Seleccione o gás a aplicar. Opções disponíveis: Gás de amostra Gás de colocação em zero Gás de fundo de escala 1 Gás de fundo de escala 2 Gás de fundo de escala 3 Gás de fundo de escala 4 Contra-sopro Todos fechados Concentração de gás medida actualmente. Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE, para alterar as definições para outro canal Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

169 Manual de instruções Menu Reconhecer Menu de Controlo X-STREAM XE Se o sistema tiver sido ajustado correctamente, o código de acesso para o nível 1 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Este submenu disponibiliza linhas de função para reconhecer mensagens de estado e alarmes, separadamente (linhas 1 a 5) ou simultaneamente (última linha). Para fazê-lo, seleccione a linha relevante e prima ENTER. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-17

170 X-STREAM XE Menu Escalas Menu de Controlo Manual de instruções Se o sistema tiver sido ajustado correctamente, o código de acesso para o nível 1 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a configurar. Seleccione a escala de medição a usar. Opções disponíveis: Escala 1 Escala 2 Escala 3 Escala 4 As linhas 2 e 3 mostram os limites da escala correspondente. A linha 4 apresenta o valor medido actualmente. Nota! Para alterar os limites da escala, menu ajuste, página 6-44 Unidade multicanal: Prima ESQUERDA para entrar em SELECI. COMPONENTE, para alterar as definições para outro canal Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

171 Manual de instruções Registador de dados Menu de Controlo X-STREAM XE Aceda a este menu para exportar dados do registador de dados para um dispositivo externo ou para processamento adicional. Se o sistema tiver sido ajustado correctamente, o código de acesso para o nível 1 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Exportar dados registados (=total de entradas) para um dispositivo USB. Notas! Certifique-se de que existe um dispositivo de memória ligado! Todas as Entradas na memória cache" são copiadas para o ficheiro Todas as entradas". Número de entradas actualmente na memória RAM que ainda não foram guardadas no ficheiro do registador de dados interno (todas as entradas). Nota! São escritos dados no ficheiro interno a cada 30 min ou no momento em que a opção Registo" é Desligado (AJUSTE - REGISTADOR DE DADOS; 6-99 ) Número total de entradas no ficheiro do registador de dados interno. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-19

172 X-STREAM XE Menu de Controlo Manual de instruções Registador de Eventos/Calibração Aceda a este menu para exportar dados do registador de eventos ou de calibração para um dispositivo externo ou para processamento adicional. Nota! Este menu só está disponível se tiver sido adquirido e instalado um código de licença de funcionalidades de software opcional 6-84 Se o sistema tiver sido ajustado correctamente, o código de acesso para o nível 1 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Exportar dados de eventos registados para um dispositivo USB. Nota! Certifique-se de que existe um dispositivo de memória ligado! Número total de entradas do ficheiro do registador de dados de evento interno. Exportar dados de calibração registados para um dispositivo USB. Nota! Certifique-se de que existe um dispositivo de memória ligado! Número total de entradas do ficheiro do registador de dados de evento interno Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

173 Manual de instruções Menu de Ajuste Menu de Ajuste X-STREAM XE Aceda a este menu para alterar definições básicas do analisador. Configurar a disposição do indicador, o idioma e mais 6-22 Configurar parâmetros de calibração 6-33 Configurar parâmetros específicos dos canais 6-43 Configurar Entradas e Saídas 6-57 Configurar parâmetros de comunicação 6-72 Configurar alarmes de concentração 6-75 Configurar opções instaladas, introduzir códigos de licença para opções de software 6-83 Cópia de segurança e restauro das configurações do analisador 6-87 Medidor de horas de funcionamento 6-91 Identificação do sistema 6-92 Configurar data/hora 6-94 Ajuste da interface USB 6-97 Ajuste do registador de dados 6-99 Ajuste do registador de eventos Ajuste do PLC Ajuste do calculador Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-21

174 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Menu de Ajuste do Indicador Se o sistema tiver sido ajustado correctamente, o código de acesso para o nível 1 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Configurar o contraste do indicador 6-23 Selecciona o idioma preferido para o software do analisador. As opções disponíveis poderão variar de acordo com a versão do software. Actualmente disponíveis: Inglês, francês, alemão, italiano, polaco, português, espanhol Configurar a forma de apresentação dos resultados das medições 6-24 Configurar o indicador de medida 6-29 Configurar autorizações de acesso aos menus 6-32 Este parâmetro determina o período de tempo sem actividade por parte do utilizador antes de regressar ao indicador de medida de qualquer submenu. Opções disponíveis: Nunca, 1 min., 10 min Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

175 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Menu de Ajuste do Contraste do Indicador Prima ENTER para repor o valor predefinido (148). Aumenta / diminui o contraste por um valor de 3 de cada vez que ENTER é premido em qualquer uma destas linhas. Limites: Apresenta o valor de contraste actualmente utilizado e é actualizado de cada vez que enter é premido numa das linhas de menu acima. Notas! Se, por engano, os caracteres deixarem de ser visíveis, reponha o valor predefinido do contraste. O contraste do indicador está dependente da temperatura. Caso necessário, volte a configurar O valor predefinido proporciona um resultado aceitável para a escala de temperatura de funcionamento permitida do analisador. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-23

176 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Menu de Ajuste do Indicador de Medições Aceda a este menu para configurar tags de medição, unidades, precisão e outras opções para as medições primária e secundária. Isto especifica a forma como os valores medidos são apresentados. Se o sistema tiver sido configurado correctamente, deverá ser introduzido o código de acesso para o nível 2 para permitir o acesso a este menu. Configure parâmetros para Medição do gás 6-25 Medição da temperatura 6-27 Medição da pressão 6-27 Medição do caudal 6-28 Nota! Temperatura, pressão e caudal são referidos como 'medições secundárias' Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

177 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Menu de Ajuste do Indicador de Componente Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a configurar. Configurar a unidade de medição do componente 6-26 Configure a precisão do valor medido apresentado para este componente. Opções seleccionáveis: d. d.d d.dd d.ddd d.dddd ('d' é um caracter de preenchimento para um dígito em que 'd.' representa todos os dígitos à esquerda do ponto decimal, ao passo que cada 'd' à direita do ponto decimal representa uma única casa decimal). Prima enter nesta linha para especificar o nome do gás para este componente. Este nome será apresentado no indicador de medida. Comprimento máximo: 12 caracteres Mostra a tag da escala actual A última linha mostra as definições actuais para o canal seleccionado, dependendo das definições acima e é actualizado se as definições forem alteradas. Fig. 6-2: Elementos do indicador de medida Unidade multicanal: Prima ESQUERDA para entrar em SELECI. COMPONENTE, para alterar as definições para outro canal. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-25

178 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Menu de Ajuste da Unidade do Componente Neste menu é possível configurar a unidade do componente a utilizar para os resultados da medição. Nota! A plausibilidade dos textos para unidades e os valores para factor de compensação não é verificada. Pode ser definido qualquer valor arbitrário.. Seleccione a unidade de medição para o componente. Opções disponíveis: ppm, ppb, Vol%, Personalizada Defina o texto para a unidade de medição do componente a apresentar no ecrã de medição: cada caracter deverá ser configurado separadamente.1) Seleccione a unidade de medição para o gás de fundo de escala. Opções disponíveis: ppm, ppb, Vol%, Personalizado Nota! A unidade de gás de colocação em zero e o texto da unidade do gás de colocação em zero têm sempre uma configuração igual à do componente (primeiras 2 linhas do menu)! Defina o texto para a unidade de medição do gás de fundo de escala: cada caracter deverá ser configurado separadamente.1) As concentrações de gás são calculadas internamente em ppm. Para utilizar outras unidades, o factor correspondente deverá ser sempre especificado, por exemplo , para calcular a partir de ppm para %.2) Se necessário, introduza aqui uma compensação a adicionar ao valor medido.2) As 2 últimas linhas mostram a forma como as definições afectam a apresentação das medições Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

179 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Menu de Ajuste do Indicador de Temperatura Seleccione a unidade de temperatura a utilizar para todas as medições. Opções disponíveis: C, F, K Configure a precisão dos ecrãs de temperatura Valores aceites: Menu de Ajuste do Indicador de Pressão Exemplo para as definições actuais. Nota! Os factores de conversão para as diferentes unidades são predefinidos. Seleccione a unidade de pressão a utilizar para todas as medições. Opções disponíveis: hpa, mbar, bar, psig, Pa Configure a precisão dos indicadores de pressão Valores aceites: Exemplo para as definições actuais. Nota! Os factores de conversão para as diferentes unidades são predefinidos. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-27

180 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Menu de Ajuste do Indicador de Caudal Nota! Este menu só está disponível se for instalado, pelo menos, um sensor de caudal ( 6-83). Seleccione a unidade de caudal a utilizar para todas as medições. Opções disponíveis: l/min., l/h, ml/min., gal/min. Nota! 1 gal = 1 US.gal.liq. = 3,78531 Configure a precisão dos indicadores de caudal Valores aceites: Exemplo para as definições actuais. Nota! Os factores de conversão para as diferentes unidades são predefinidos Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

181 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Menu de Ajuste do Indicador de Medição Aceda a este menu para configurar o indicador de medida. Se o sistema tiver sido configurado correctamente, deverá ser introduzido o código de acesso para o nível 2 para permitir o acesso a este menu. O indicador de medida poderá ser ajustado como versão de página única ou dupla, em que o conteúdo de cada página pode ser ajustado separadamente através de uma página própria neste menu de ajuste. A primeira página do menu de ajuste ( Indicador 1...') ajusta a página do primeiro indicador de medida. Poderá especificar até 5 medições a apresentar na página. Se estiverem definidas apenas até duas medições primárias e uma secundária, o indicador utilizará a disposição de 2 linhas com caracteres maiores. Aceda à segunda página de menu ('Atribuições do indicador 2') para configurar uma segunda página do indicador de medida. Em qualquer uma das páginas do menu de ajuste, seleccione a linha a configurar, prima enter e, em seguida, seleccione o parâmetro a apresentar na respectiva linha utilizando as teclas CIMA / BAIXO. Opções disponíveis: Comp1... Comp5 Temp1... Temp5 Caudal1... Caudal5 Prima1... Premir5 CalcA... CalcD Vazio Configurar os rótulos Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-29

182 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Rótulos do Indicador de Medição Poderá introduzir um texto individual denominado rótulo para cada linha em INDICADOR DE MEDIDA. Especificações texto alfanumérico livre comprimento máximo: 8 caracteres. Rótulos são apresentadas apenas no INDICADOR DE MEDIDA, podem ser ajustadas para medições primárias e secundárias, já que se referem à linha INDICADOR DE MEDIDA e não ao parâmetro. Caracter. Diferentes dos rótulos, as tags são utilizadas para identificar uma medição (primária ou secundária) e por isso são transmitidas por rede são apresentadas nas linhas principais do menu com dados relativos a canais também são apresentadas no INDICADOR DE MEDIDA. Nota! Existem menus de RÓTULOS DO INDICADOR separados para cada INDICADOR DE MEDIDA. Devido à sua importância para a identificação da medição no âmbito de uma rede, o menu para ajuste de tags pode ser encontrado em AJUSTE - IDENTIFICAÇÃO, página Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

183 Manual de instruções Exemplos: Menu de Ajuste X-STREAM XE INDICADOR DE MEDIDA se, para além do gás, nomes e unidades, só forem ajustadas etiquetas: INDICADOR DE MEDIDA, se também forem configuradas tags: 1) Para configurar nomes e unidades de gás: AJUSTE - INDICADOR - MEDIÇÕES, página6-25. Identificação de componentes em ficheiros de registo: Fig. 6-3: Utilização de rótulos e tags Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-31

184 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Ajuste do Menu de Acesso Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Aceda a estas linhas para activar ou desactivar as restrições de acesso para o nível do respectivo menu. Opções disponíveis: Ligado, Desligado Ajuste os códigos de acesso: Podem ser introduzidos até 8 caracteres alfanuméricos para cada código. Quando utilizar códigos de acesso, recomendamos que NÃO utilize os códigos definidos em fábrica. Determina a forma como os menus desbloqueados podem ser bloqueados novamente para restaurar as definições de fábrica. Opções disponíveis: Em Home: todos os níveis com código de acesso activo estão bloqueados quando regressar ao INDICADOR DE MEDIDA 1 min: Os níveis são bloqueados após 1 minuto de inactividade. Nunca: Os menus permanecem desbloqueados Nota! Executar Bloquear menus!" em CONTROLO ( 6-5), define imediatamente todos os bloqueios activados Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

185 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Menu de Ajuste da Calibração Se o sistema tiver sido configurado correctamente, deverá ser introduzido o código de acesso para o nível 2 para permitir o acesso a este menu. Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal cuja calibração será configurada. Submenu para especificar os gases de calibração para o canal seleccionado; Configurar tolerâncias de calibração; Configurar detalhes para o procedimento de calibração do canal; Atribuir válvulas de calibração; Programar uma sequência de calibração detalhada; Especificar tempos de intervalo para calibrações automáticas; Visualizar (e repor) informações de desvios de calibração Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE, para alterar as definições para outro canal. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-33

186 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Gases de Calibração Aceda a esta linha para configurar a concentração do gás de colocação em zero. Aceda a esta linha para configurar a concentração do gás de fundo de escala. Submenu para especificar diferentes gases de calibração para diversas escalas (se o instrumento for configurado para utilizar diferentes escalas); em baixo. Informação acerca da escala actualmente utilizada. Nota! As unidades dos gases de calibração são as configuradas para o canal actualmente seleccionado; Configurar Gases da Escala Este menu permite especificar concentrações de gás de fundo de escala e do gás de colocação em zero separadas para cada escala do canal seleccionado. Nota! As unidades dos gases de calibração são as configuradas para o canal actualmente seleccionado ; Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

187 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Tolerâncias de Calibração Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a configurar. Este parâmetro determina se a verificação da tolerância está activa durante a calibração (Ligado) ou não (Desligado). Se a verificação da tolerância estiver activada (Ligada), ajuste os limites para o gás de colocação em zero e para o gás de fundo de escala individualmente. Valores aceites: % (da escala completa do canal) Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE, para alterar as definições para outro canal. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-35

188 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar o Procedimento de Calibração Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a configurar. O tempo necessário para encher completamente a linha de gás com o respectivo gás quando o gás de colocação em zero ou o gás de fundo de escala é ligado. Configurar em conformidade com o seu sistema. Valores aceites: 0... [tempo máx., linha de menu seguinte] O tempo máximo para concluir um procedimento de calibração, caso a calibração tenha sido realizada com o método de estabilidade. Se já não tiver terminado de forma regular, a calibração será concluída após este período de tempo. Valores aceites: segundos Especifica como calibrar escalas múltiplas para um canal. Opções disponíveis: Em conjunto, separadamente. Especifique os métodos de calibração para calibrações do zero e calibrações do fundo de escala. Opções disponíveis: Estabilidade, Instantânea Definido para Sim, para simplesmente verificar se a calibração continua válida: agora, o instrumento realiza procedimentos de calibração, sem corrigir os parâmetros de calibração (simulação de calibrações). Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE, para alterar as definições para outro canal. Nota! As linhas assinaladas só estão disponíveis se a opção Válvulas" em OPÇÕES INSTALADAS estiver definida com um valor diferente de nenhuma Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

189 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Válvulas de Calibração Nota! Esta linha só está disponível se a opção Válvulas" em OPÇÕES INSTALADAS estiver definida com um valor diferente de nenhuma 6-83). Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a configurar. Para o canal seleccionado: atribuir as válvulas a utilizar para as diferentes funções, (opções disponíveis: Nenhum, V1... V20) e especifique o tempo de purga para cada válvula (valores aceites: ,000 s) Se não existir qualquer conflito na atribuição de válvulas, esta linha mostra Sim, caso contrário, verifique se, por exemplo, foram assignadas funções diferentes a uma válvula do mesmo canal. Nota! O tempo de purga depende da concepção e do comprimento da linha de gás e é o tempo necessário para que a corrente de gás encha completamente a célula de medição após a respectiva válvula ser aberta. Tenha em atenção que as concentrações medidas serão incorrectas se a célula for preenchida com o gás incorrecto, caso os tempos de purga sejam demasiado curtos. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-37

190 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Na 2ª página do menu, atribua as válvulas e especifique os respectivos tempos de purga para as diferentes escalas do canal seleccionado. A 3ª página do menu permite atribuir uma válvula de contra-sopro e especificar o respectivo tempo de purga para o canal seleccionado. Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE, para alterar as definições para outro canal Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

191 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar a Sequência do Programa de Calibração Nota! Esta linha só está disponível se a opção Válvulas" em OPÇÕES INSTALADAS estiver definida com um valor diferente de nenhuma 6-83). Este menu com 8 páginas permite configurar sequências constituídas por até 30 acções (passos) para realizar procedimentos de calibração individuais. Cada passo é constituído por uma acção e por um nó relacionado. As acções disponíveis são: Nome da acção Acção executada Fundo Escala 1-Cal... Fundo Escala4-Cal Fundo de escala Z- Cal Span-Cal Zero-Cal SemOp Contra-sopro FIM-DE-PROG calibração do fundo de escala1... escala4 calibração do zero e do fundo de escala calibração do fundo de escala calibração do zero nenhuma acção iniciar contra-sopro final da sequência programada Os nós disponíveis são (dependendo do número de canais instalados no seu analisador): Nome do nó Todos Can1... Can5 A acção seleccionada é executada para todos os canais instalados apenas o canal seleccionado. Exemplo: A sequência na primeira figura à esquerda (página 1de8) começa com - uma calibração do zero para todos os canais, seguido por - uma calibração com gás de fundo de escala para a escala1 do canal 1 - uma calibração com gás de fundo de escala para o escala 2 do canal 3 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-39

192 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Intervalo de Tempo da Calibração Nota! Esta linha só está disponível se a opção Válvulas" em OPÇÕES INSTALADAS estiver definida com um valor diferente de nenhuma ( 6-83). Seleccione o(s) procedimento(s) que pretender configurar para ser(em) executado(s) regularmente (tempo de intervalo). Nota! Todas as 4 linhas deste menu estabelecem ligação a submenus com um desenho semelhante, exemplificado na seguinte secção Configurar um Tempo de Intervalo Nota! Para mais informações sobre os menus de acesso exemplificados nesta secção, acima. Dependendo do procedimento seleccionado na página do menu anterior, o título apresenta 'Colocar todos a zero', 'Colocar todos a zero e gama todos', 'Sequência programada' ou 'Contra-sopro em todos'. Active (Sim) ou desactive (Não) os tempos de intervalo para este procedimento Especifique o intervalo entre dois procedimentos. Valores aceites: ,000 h Abra um submenu para especificar a próximo hora de início, a partir da qual a contagem decrescente do intervalo começa. Mostra a hora para o próximo início de procedimento com base nas definições actuais. Hora actual Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

193 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE '... ' no título é substituído por 'Colocar todos a zero', 'Colocar a zero e gama todos', 'Sequência programada' ou 'Contrasopro em todos', dependendo do procedimento seleccionado. Nas linhas , especifique a data e a hora para a execução do primeiro procedimento de calibração. Definir a data e hora de início: A hora da próxima calibração é calculada tendo em conta as entradas nas linhas acima e o intervalo de tempo indicado na página anterior. Nota! Este procedimento também actualiza as 4 linhas acima de modo a apresentar a data da próxima calibração como data de início. Mostra a hora para o próximo início de procedimento com base nas definições actuais. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-41

194 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Desvios de Calibração Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a configurar. No contexto deste menu, o desvio significa o valor, o valor da calibração do zero ou da calibração com gás de fundo de escala actual é corrigido por calibrações subsequentes. «Desv.Zero» ou «DesvF.Esc» em unidades de concentração proporcionam a correcção pela última calibração realizada. «Desv.Zero» total ou «DesvF.Esc» total em unidades de concentração indicam o total (soma de) correcções das calibrações referenciadas desde a última reposição dos desvios. Repor todos os desvios do zero ou do fundo de escala. Exemplo: Um canal de medição mostra um desvio do zero de 10 ppm por semana. É calibrado semanalmente. Após 3 semanas, DESVIOS apresentaria: ZeroDev: 10 ppm (= última calibr.) ZeroDev. total: 30 ppm (= resumo de 3 calibrações executadas no espaço de 3 semanas) Nota! Estas funções são executadas imediatamente e não está disponível uma função de anulação! Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE, para alterar as definições para um canal diferente Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

195 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Medição Se o sistema tiver sido configurado correctamente, deverá ser introduzido o código de acesso para o nível 2 para permitir o acesso a este menu. Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a configurar. Submenu para configurar até 4 escalas por canal Configurar horas t90; Configurar e activar a linearização; Configurar e activar a compensação de interferência cruzada; 6-xx. Configurar e activar o cálculo da média; Configurar tempo de atraso; Modo de corte: Os valores de saída são limitados caso excedam os limites de escala configurados ou se tornem negativos. Opções disponíveis: Nenhum: o modo de corte é desactivado LimitesEsc: os valores estão limitados aos limites da escala NãoNegat.: os valores negativos são transmitidos como '0' Configurar a pressão ambiente para compensação; 6-56 Nota! O corte é sempre desactivado durante as calibrações! Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE, para alterar as definições para outro canal. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-43

196 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Escalas de Medição Seleccione a escala a configurar. Opções disponíveis: Escala 1... Escala 4 Especifique os limites de concentração iniciais e finais para a escala actual. Especifique os limites para até 4 escalas por canal num único menu, facilitando o ajuste simultâneo de diversos limites; Especifique a forma como a comutação da escala é efectuada para a escala actual. Opções disponíveis: Manual, Remoto, Automático Nota! Não é possível seleccionar o controlo de escala Remoto ou Automático se forem especificados valores finais de escala idênticos ( 6-45)! Especifique os níveis de transição para até 4 escalas por canal; Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

197 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Inícios e Finais das Escalas de Medição Seleccione a escala a configurar e defina as concentrações de início e de fim. Nota! Para o controlo de escala automático ou remoto, é necessário que todos os valores finais das escalas sejam diferentes! Intervalo Automático de Medição Seleccione, separadamente para cada escala se a escala automática for (Sim) ou não (Não) utilizada Especifique a histerese para o intervalo automático. Escala aceite: % Em alternativa, especifique separadamente os limites de transição para cada escala Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-45

198 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Níveis de Transição de Intervalo Automático Especifique níveis de transição individuais em alternativa à utilização de um único valor de histerese para todas as escalas. Nível Máx. indica o limite de transição para concentrações em aumento: se este nível for ultrapassado, o analisador activa a escala superior seguinte. Nível mín. indica o limite de transição para concentrações em diminuição: se este nível não for atingido, o analisador activa a escala inferior seguinte. Nota! Tal como mostrado nas figuras à esquerda, a especificação do 'Nível Min.' com um nível inferior ao Nível máx.' do nível imediatamente abaixo define uma histerese de comutação Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

199 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Amortecimento Qualquer sistema de medição aplica um amortecimento ao respectivo sinal de saída quando comparado à alteração da medição 'real' devido a atrasos provocados por processamento electrónico de sinal, sensores com tempo de resposta finito, caudal do gás e outros. Este amortecimento denomina-se de amortecimento do sistema. Este menu de software permite configurar um amortecimento electrónico adicional (tempo t90) que é adicionado ao amortecimento do sistema. O motivo para fazê-lo é, por exemplo, conseguir um sinal de saída mais regular. Especifique tempos t 90 para cada escala do canal seleccionado. Indica o tempo t 90 actual especificado para a escala actualmente seleccionada. Mostra a escala de medição actual. Indica o tempo t 90 máximo possível que é limitado pelo tamanho da memória tampão interna e pelas taxas de amostra dos princípios/sensores de medição instalados. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-47

200 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Linearização Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Defina a linearização como Ligado ou Desligado. Especifique o método de linearização a utilizar. Opções disponíveis: Chavetas, Polinóm. Seleccione esta linha para permitir que o analisador calcule a nova curva de linearização. Aceda a VALORES DE AJUSTE (X) para introduzir os novos valores de ajuste ( 6-49 ). Quando terminar, aceda a REAIS (Y) para introduzir os valores reais correspondentes ( 6-50 ). O estado da linearização. Valores possíveis: Normal, Caudal insuficiente, Caudal excessivo, Não definido 6-48 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

201 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Pontos de Ajuste da Linearização (X) Para modificar uma curva de linearização, introduza os valores de ajuste (valores x) neste menu para os novos conjuntos de parâmetros. Após terminar, regresse ao menu anterior, aceda a REAIS (Y) e introduza os valores (y) correspondentes. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-49

202 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Reais (Y) de Linearização Para modificar uma curva de linearização, após introduzir os valores de ajuste (valores x) para os novos conjuntos de parâmetros, introduza os novos valores reais (y) neste menu Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

203 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Interferência Cruzada Este menu permite configurar até 4 origens (internas ou externas) para compensação de interferência cruzada Active (Ligado) ou desactive (Desligado) a compensação da interferência cruzada para o canal seleccionado. Podem ser configuradas até 4 fontes de valores de concentração para a compensação. Estes submenus são exemplificados em Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-51

204 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar a Fonten da Interferência Cruzada Neste menu, configure a fonte e o efeito da interferência do componente que interfere o canal actualmente seleccionado. Seleccione a fonte de medição de valores a utilizar na compensação cruzada do canal seleccionado. Opções disponíveis: Nenhuma: a fonte é desactivada para compensação cruzada Conc1... Conc5: Valores de medição dos canais internos AIN1, AIN2: Entrada analógica 1 ou 2 Calc A... Calc D: Resultado de Calc A a Calc D Mostra o valor dos componentes de interferência actualmente aplicado. Mostra o estado dos componentes de interferência. Opções disponíveis: Ausente, Bom. Especifique a influência da fonte seleccionada no canal específico a compensar. Escala aceite: -1x x109 Aplicar as definições configuradas. Se o sinal de fonte não for linear, aceda a este submenu para configurar um polinómio de quarta ordem, Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

205 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar a Curva de Linearização da Interferência Cruzada Nota! A figura de menu à esquerda mostra a configuração predefinida para os polinómios relativos a uma linha recta. Por conseguinte, se o seu sinal de fonte IF for linear, não é necessário realizar outras acções ou alterações neste menu. Valor de referência para normalizar a curva de linearização. Escala aceite: -1E E+9 Introduza até 4 factores polinómios para linearizar o sinal de entrada do componente de interferência com um polinómio de quarta ordem com o formato a4 x 4 + a3 x 3 + a2 x 2 + a1 x Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-53

206 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar a Média da Medição Algumas aplicações como, por exemplo, o CEMS, requerem o cálculo e a monitorização das médias de concentração. Aceda à primeira linha deste menu para especificar o tempo de cálculo da média. Valores aceites: min Tempo decorrido para a próxima média. Último resultado médio Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

207 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar o Atraso da Medição Esta opção de menu permite atrasar a saída de uma medição (em todos os indicadores, saídas analógicas, redes, etc.). Utilize esta opção para compensar atrasos de sinal em instrumentos multicanal se necessitar de resultados com um elevado grau de sincronização. As causas para um comportamento assíncrono podem ser, por exemplo, tubagem em série de canais múltiplos em que o primeiro canal já disponibiliza uma leitura válida, ao passo que o último continua a aguardar o gás. Configura o tempo de atraso da saída. Escala aceite: 0,0 s... Máx. Tempo de atraso" O tempo de atraso máximo aceitável é calculado internamente, dependendo das opções de medição instaladas e não pode ser alterado. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-55

208 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar a Compensação de Pressão Introduza manualmente a pressão ambiente actual para compensação da pressão. Nota! Se existir um sensor de pressão instalado, esta linha é ocultada! Estas linhas apresentam a pressão actualmente utilizada para a compensação da pressão e o estado Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

209 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Estradas/Saídas Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 2 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Aceda ao submenu para as entradas ou saídas que pretender configurar: Saídas analógicas: 6-58 Saídas digitais: 6-63 Entradas digitais: 6-66 Sistema de processamento de amostras interno: 6-68 Entradas analógicas: 6-69 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-57

210 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Entradas Analógicas Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Aceda ao submenu para as entradas ou saídas que pretender configurar: Nota! Todos os submenus para as definições das saídas analógicas têm um desenho idêntico Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

211 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Saídan Analógica "Sinal especifica o valor associado à saída seleccionada. Estão disponíveis as seguintes opções (parcialmente dependentes do número de canais e de sensores de medição instalados): Sinal*' Nenhum 0 ma 20 ma Comp Temp Prima Caudal Calc A... D A saída analógica é desactivada Descrição É gerado um sinal de 0 ou 4 ma, por exemplo, para verificar o processamento de sinal num sistema externo. A opção entre gerar um sinal de 0 ou de 4 ma é definida pela linha Escala de saída" (página seguinte). É gerado um sinal de 20 ma, por exemplo, para verificar o processamento de sinal num sistema externo. Concentração de gás Temperatura Pressão Caudal ValBruto Valor bruto Resultado do calculador IDEscala ID da escala seleccionada *) Os números de 1 a 5 referem-se aos componentes [canais] de 1 a 5: No caso dos parâmetros secundários isto significa que o valor seleccionado é o do sensor atribuído ao componente indicado (Press2 é o valor da pressão do sensor atribuído ao componente 2). Como contraste, as letras maiúsculas de A a D implicam que estes resultados do calculador sejam independentes do componente [canal] (Calc C é o resultado da calculador C). Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-59

212 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Saída) escala": 0-20 ma (zero morto) gera um sinal de 20 ma se a concentração for medida no limite superior da escala do sinal. É gerado um sinal de 0 ma se a concentração do gás de amostra for igual ao valor especificado com EscalBaixo" ma (vida zero): É gerado um sinal de 4 ma se a concentração for igual ao valor especificado com EscalaBaixo, permitindo desta forma detectar, por exemplo, um cabo partido. Introduza uma concentração para igualar o limite de saída baixa (0 ou 4 ma) Introduza uma concentração para igualar o limite de saída alta (20 ma) Active (Sim) ou desactive (Não) a escala automática da saída. Modo de falha" selecciona o comportamento da saída perante condições de falha, considerando ou não, a recomendação NAMUR NE 43. NE 43 define a activação dos sinais de saída para a detecção de diferentes tipos de falhas/estado (ver a tabela 6-1): As informações relacionadas são transmitidas na forma de sinal de corrente, mas fora da escala do sinal de medição (0)4-20 ma. Opções disponíveis: Rastreio: NE 43 não considerado. ALTO + 10%: Nível de sinal de falha NE 43: acima. BAIXO - 10%: Nível de sinal de falha NE 43: abaixo" Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

213 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Ac. dos Modos de Funcionamento NAMUR NE 43 Se Fora das especificações" estiver definido para 0-20 ma, é gerado um sinal de 20 ma, se a concentração medida for igual a Escala alta". É gerado um sinal de 0 ma se a concentração do gás de amostra for 0 (zero morto). Contudo, um cabo cortado também resulta num valor de sinal de 0. Desta forma, um sistema de aquisição de dados externos não consegue detectar este tipo de falha e aceita uma concentração de gás de 0. O método mais utilizado para detectar a existência de um cabo partido é a aplicação de uma compensação: é atribuído um sinal analógico de 4 ma a uma concentração correspondente ao valor da escala mais baixa, o que permite detectar a existência de um cabo partido ou desligado. Este modo de zero vivo é activado pela definição Fora da escala" para 4-20 ma. Modos de funcionamento em conformidade com as recomendações NAMUR 43 (NE 43) Os modos de funcionamento descritos acima não geram um sinal que permita a detecção de uma falha no sistema de medição. Nestes casos, o comportamento do sinal de saída é indefinido: ou é mantido o último valor ou é enviado um valor aleatório. Desta forma, não é possível detectar falhas no sistema através de um sistema de aquisição de dados externos. NE 43 inclui recomendações para a configuração das saídas analógicas de modo a evitar estas situações. Estas são implementadas pelos analisadores X- STREAM da seguinte forma: Configurar o Modo de falha" para ALTO + 10% ou BAIXO - 10% define sinais de saída analógicos específicos em caso de falha. Uma vez que estes valores não ocorrem perante condições de funcionamento normais, é activado um sistema de aquisição de dados para fazer a distinção entre as seguintes situações (tabela 6-1): Sinal válido (sinal dentro da escala válida; coluna C) Sinal fora da escala (o sinal sobe ou desce lentamente para os limites indicados nas colunas D ou E e mantém este valor até a concentração regressar a um nível válido). Falha (sinal fora da escala; coluna F) Cabo partido (sem sinal; coluna G) Sinal de saída, se Coluna A B C D E F G Fora da escala "Modo de falha" Ac. do nível do sinal de falha NE 43 O valor medido é válido O valor medido está abaixo do limite inferior ( Escala baixo") O valor medido está acima do limite superior ( Escala alta") Ocorreu uma falha interna O cabo está danifica do 0-20 ma Rastreio ma < -19 ma > 21 ma não definido 0 ma 4-20 ma Rastreio ma < -19 ma > 21 ma não definido 0 ma 0-20 ma BAIXO - 10% abaixo ma -0,2 ma 20,5 ma -2 ma 0 ma 4-20 ma BAIXO - 10% abaixo ma 3,8 ma 20,5 ma 2,4 ma 0 ma 0-20 ma ALTO + 10% acima ma -0,2 ma 20,5 ma > 22 ma 0 ma 4-20 ma ALTO + 10% acima ma 3,8 ma 20,5 ma > 21,6 ma 0 ma Tab. 6-1: Modos de falha da saída analógica Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-61

214 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções "0/4 ma" permite afinar a saída analógica: Defina "Sinal" para 0 ma e, enquanto estiver a ser medida a corrente de saída, ajuste-o para o valor esperado. Escala aceite: ma" permite afinar a saída analógica: Defina "Sinal" para 20 ma e, enquanto estiver a ser medida a corrente de saída, ajuste-o para o valor esperado. Escala aceite: Manter" selecciona o comportamento da saída durante as calibrações. Se definido para Sim, a saída analógica é fixada com o último valor medido; são suprimidos os alarmes de concentração que possam de outra forma ser disparados pelas concentrações dos gases de calibração. Se definido para Não, o sinal de saída analógica corresponde sempre ao valor real medido durante a calibração; isto poderá fazer disparar alarmes caso os limites sejam ultrapassados. Nota! Este comportamento pode ser indesejável se, por exemplo, a unidade estiver ligada a um sistema de aquisição de dados Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

215 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Saídas Digitais Esta primeira página de menu permite configurar as saídas digitais de , que são as saídas básicas, disponíveis em todos os analisadores X-STREAM XE ( X1' no título do menu refere-se ao conector de E/S X1 do instrumento). Para cada saída especificar a fonte do sinal no âmbito da linha de Nó". Opções disponíveis: Sistema, Can.1... Can5 (dependendo do número de canais instalados). Se qualquer um de Can1... Can5 está seleccionado, são considerados apenas sinais válidos para o canal seleccionado. Se for seleccionado Sistema, é considerado qualquer sinal, independentemente da sua fonte. Após o «Nó" ser especificado, para cada saída seleccionar a saída no âmbito da linha de "Sinal". Dependendo do nó, a lista de sinais disponíveis varia; página seguinte. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-63

216 X-STREAM XE Manual de instruções Menu de Ajuste Nó: Sistema Opção Descrição Nó: Can1... Can5 Opção Descrição Desligado Desligada Desligado Desligada Ligado Ligada Ligado Ligada Ritmo Cardíaco Qualquer Falha Qualquer ForaEsp. Qualquer Nec.Manu Qualquer Ver.Func Qualquer calibração Qualquer a fazer zero Qualquer a fazer fim e. Falha em qualquer zero Falha em qualquer fundo de escala Qualquer escala baixa Qualquer escala alta Qualquer alar. de conc. Qualquer alar. de média Qualquer alar. de tem. Qualquer alar. de press. O estado muda a cada segundo (modo de teste) Qualquer falha, fora das especificações, pedido de manutenção ou de estado da verificação da função é definido Qualquer calibração, calibração do zero ou calibração com gás de fundo de escala em curso Falhou uma calibração do zero ou uma calibração de fundo de escala Qualquer valor medido excede uma escala actual Qualquer canal disparou um alarme do tipo seleccionado Ritmo Cardíaco Falha ForaEsp. Nec.Manu Ver.Func Calibrar A fazer zero A Fazer Fim E. Falhou o zero Falhou o fundo de escala Caudal insuficiente da escala Caudal excessivo da escala Escala Conc BaixaBaixa O estado muda a cada segundo (modo de teste) É definido falha, fora das especificações, pedido de manutenção ou estado da verificação da função específico do canal O canal está a calibrar, a fazer zero ou a fazer fim de escala O procedimento seleccionado falhou O valor medido excede a escala actual A escala seleccionada está activa Qualquer alar. de caudal V1... V20 Bomba Alarme ext Resultados do PLC Acciona uma válvula externa Acciona uma bomba externa É disparado um alarme Conc Baixa Conc Alta Conc AltaAlta Média....BaixoBaixo,..Baixo,..Alto,..AltoAlto É disparado um alarme de concentração do tipo seleccionado É disparado um alarme de média da concentração do tipo seleccionado Result. da CalcA BaixoBaixo Result. da CalcA Baixo Result. da CalcA Alto Result. da CalcA AltoAlto Result. da CalcB BaixoBaixo Result. da CalcD AltoAlto O resultado do calculadora excede o limite seleccionado Similar a CalcA, mas para o B do calculador... D Temperatura....BaixoBaixo,..Baixo,..Alto,..AltoAlto Pressão....BaixoBaixo,..Baixo,..Alto,..AltoAlto Caudal....BaixoBaixo,..Baixo,..Alto,..AltoAlto É disparado um alarme de temperatura do tipo seleccionado É disparado um alarme de pressão do tipo seleccionado É disparado um alarme de caudal do tipo seleccionado 6-64 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

217 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Caso o seu instrumento disponha de placas de E/S digitais opcionais, são desbloqueadas páginas semelhantes para as saídas digitais complementares. As opções para cada saída são iguais às descritas anteriormente: As páginas de menu (intituladas 'Saídas digitais (X4.1)') permitem configurar as saídas na primeira placa de expansão ('X4.1' no título do menu refere-se ao conector de E/S X4.1 do instrumento). As páginas de menu (intituladas 'Saídas digitais (X4.2)') permitem configurar as saídas na segunda placa de expansão ( X4.2' no título do menu refere-se ao conector de E/S X4.2 do instrumento). Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-65

218 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Entradas Digitais Caso o seu instrumento disponha de placas de E/S digitais opcionais, este menu é apresentado e permite-lhe configurar as entradas digitais. As páginas do menu (intituladas «Entradas digitais (X4.1)") permite configurar as entradas na primeira placa de expansão ('X4.1' no título do menu refere-se ao conector de E/S X4.1 do instrumento). Para cada entrada 1...7, especificar a fonte do sinal no âmbito da linha de Nó". Opções disponíveis: Sistema, Can.1... Can5 (dependendo do número de canais instalados): Se qualquer um de Can1... Can5 está seleccionado, só é possível seleccionar sinais válidos para o canal seleccionado. Se for seleccionado Sistema, qualquer sinal de sistema é seleccionável. Após o Nó" ser especificado, seleccione a Função" para cada entrada (dependendo do nó, a lista de sinais disponíveis varia; página seguinte) e seleccione a forma como a entrada deve ser disparada: por Impulso" crescente (Para Cima) ou Impulso" decrescente (Para Baixo) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

219 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Nó:Sistema Opção Nenhum ZeroCalAll SpanCalAll ZeroSpanCalAll CancelAll ExtFail ExtMaint ExtFctCtrl ExtOffSpec Função de Entradan Não utilizado Descrição Execute o procedimento de calibração seleccionado ou cancele qualquer calibração em curso. A entrada é um sinal NAMUR do tipo seleccionado Nó: Can1... Can5 Opção Nenhum ZeroCal SpanCal ZeroSpanCal Cancelar Escala Função de Entradan Não utilizado Descrição Execute o procedimento de calibração seleccionado ou cancele qualquer calibração em curso. Activar a escala seleccionada As páginas de menu (intitulado 'Entradas digitais (X4.2)') permitem configurar as saídas numa segunda placa de expansão ( X4.2' no título do menu refere-se ao conector de E/S X4.2 do instrumento). Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-67

220 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar SHS Interno Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

221 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Entradas Analógicas Aceda a este menu para configurar as entradas analógicas opcionais. Nota! Se o seu instrumento não dispuser de entradas analógicas, este menu não está disponível. Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Seleccione a entrada analógica que pretender configurar ( 6-70). Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-69

222 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Entrada Analógica n Com estas duas linhas, especifique a escala para o valor de entrada a aceitar como 'válido'. A unidade (não apresentada) para estas entradas é a unidade de medição da fonte externa, tal como, por exemplo, o sensor de pressão: hpa, sensor de caudal: l/min,... Configurar a conversão analógico-digital 6-71 Mostra o valor de entrada calculado com base nos coeficientes a0..a2, conforme especificado no submenu. Estado do valor de entrada. Entradas possíveis: Ausente, Falha, Bom, Simulado (por exemplo, quando em modo de teste) 6-70 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

223 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Conversão Seleccione o tipo de sinal fornecido pela fonte externa. Opções disponíveis: 0..10V, 0..1V, 4..20mA: é aplicado um sinal de tensão ou corrente Desligado: A entrada é desligada Teste: o instrumento gera internamente um sinal do tipo degrau para objectivos de teste. Mostra a saída ADC interna (informativo) Introduza aqui os coeficientes para o seu sinal de entrada, considerando - destina-se a um máx. de equação cúbica - é normalizado para (consulte a nota no menu) Mostra o valor de entrada calculado com base nos coeficientes de conversão a0..a2, para comparação com o valor de entrada real. Se ambos não corresponderem, corrija os coeficientes. Estado do sinal de entrada. Valores possíveis: Ausente, Falha, Bom, Simulado (por exemplo, quando em modo de teste) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-71

224 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Comunicação Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Ajuste os parâmetros da interface de modo a corresponder à configuração do seu sistema anfitrião. Configuração da interface série ( 6-73) Configurar Ethernet1 ou Ethernet2 ( 6-74) 6-72 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

225 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Comunicação Série Seleccione o protocolo Modbus. Opções disponíveis: MODB-RTU, DSP, AK_master, Modem, Nenhum Nota! Modo de funcionamento Modbus. Opções disponíveis: 32Bit (=modo Daniel), 16BitBas (=Modo Modicon, palavra BAIXO primeiro) 16BitAlto (=Modo Modicon, palavra ALTO primeiro) Introduza a ID do instrumento para a rede. Valores aceites: Seleccione o baud para a interface série. Opções disponíveis: 2400, 4800, 9600, Defina se é utilizado um bit de paridade. Opções disponíveis: Nenhum, Par, Ímpar Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-73

226 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Comunicação Ethernetn Nestes menus, configura a comunicação Ethernet para o conector 1 ou 2. A maioria das entradas são padronizadas e deverão ser configuradas de modo a corresponderem à configuração da sua rede local. Aceda à página do segundo menu para configurar os parâmetros Modbus. Caso a sua rede não disponha de um servidor DHCP, introduza estas linhas para configurar manualmente as definições de rede. Caso a sua rede não disponha de um servidor DHCP, seleccione Não para introduzir manualmente as definições de rede. Caso a sua rede disponha de um servidor DHCP, a opção Estado IP" muda para Pronto caso tenha sido atribuído um endereço IP válido. Para aplicar quaisquer alterações efectuadas nesta página do primeiro menu, prima enter nesta linha. Modo de funcionamento Modbus. Opções disponíveis: 32Bit (=modo Daniel), 16BitBas (=Modo Modicon, palavra BAIXO primeiro) 16BitAlto (=Modo Modicon, palavra ALTO primeiro) Tempo limite Modbus. Valores aceites: ,000 ms Nota! Poderão ser ligados simultaneamente ao analisador, no máximo, 2 anfitriões. Tempo limite MBus" especifica o intervalo de tempo a decorrer antes que um anfitrião sem actividade seja desligado Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

227 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Alarmes Este menu e os respectivos submenus permitem configurar um par de condições de alarme. Caso um alarme dispare, é definido um estado e o respectivo pictograma é apresentado no indicador. Adicionalmente, é possível configurar todas as saídas digitais como activadas ( 6-63 ). Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Configurar alarmes de concentração ( 6-76 ) Configurar alarmes para médias de concentração ( 6-78) Configurar alarmes de temperatura ( 6-80) Configurar alarmes de pressão ( 6-80 ) Configurar alarmes de caudal ( 6-80 ) Os analisadores X-STREAM XE podem ser actualizados com pacotes de software opcionais para disponibilizar 4 calculadores (A... D). Os resultados podem ser monitorizados para activar alarmes ( 6-81). Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-75

228 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Concentrações de Alarmes Nota! Para configurar níveis de alarme de concentração para medições de médias, 6-78! Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a configurar. Defina a monitorização de alarmes como Ligado ou Desligado para o canal actual. Especifique até 4 níveis de concentração (limiar): Os níveis BaixoBaixo e Baixo" deverão ser configurados abaixo da concentração esperada. Os níveis AltoAlto e Alto" deverão ser configurados acima da concentração esperada. Consulte a figura à esquerda para obter os detalhes. Especifique a histerese a considerar em torno dos níveis de concentração de modo a evitar alarmes oscilantes. Para visualizar os actuais estados de alarme; 6-77 Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE, para alterar as definições para outro canal Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

229 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Estados de Concentração de Alarmes Este menu disponibiliza uma descrição geral dos alarmes activados com base na «Concentração medida actualmente. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-77

230 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar a Média de Conc. dos Alarmes Nota! Para configurar níveis de alarme de concentração para medições que não se destinem ao cálculo de médias, 6-76! Se o cálculo de médias da concentração ( 6-54) estiver activo, utilize este menu para especificar alarmes de concentração. Neste caso, um alarme só dispara se um valor médio ultrapassar um dos níveis indicados. Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a configurar. Defina a monitorização de alarmes como Ligado ou Desligado para o canal actual. Especifique até 4 níveis de concentração (limiar): Os níveis BaixoBaixo e Baixo" deverão ser configurados abaixo da concentração esperada. Os níveis AltoAlto e Alto" deverão ser configurados acima da concentração esperada. Consulte a figura à esquerda para obter os detalhes. Especifique a histerese a considerar em torno dos níveis de concentração de modo a evitar alarmes oscilantes. Para visualizar os actuais estados de alarme; 6-79 Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE, para alterar as definições para outro canal Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

231 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Estados da Média de Conc. dos Alarmes Este menu disponibiliza uma descrição geral dos alarmes activados com base na Média da concentração medida actualmente. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-79

232 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Alarmes de Temperatura O procedimento de configuração de alarmes de temperatura é semelhante ao procedimento utilizado para os alarmes de concentração; Configurar Alarmes de Pressão O procedimento de configuração de alarmes de pressão é semelhante ao procedimento utilizado para os alarmes de concentração; Configurar Alarmes de Caudal O procedimento de configuração de alarmes de caudal é semelhante ao procedimento utilizado para os alarmes de concentração; Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

233 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Calculadorn de Alarmes Qualquer analisador X-STREAM XE pode ser actualizado com pacotes de software opcionais para disponibilizar 4 calculadores (A... D). Os resultados podem ser monitorizados para activar alarmes. Nota! Este menu só está disponível se tiver sido adquirido e um código de actualização de software válido ( 6-84). Consulte o manual das funcionalidades de software separado para obter mais informações sobre calculadores. Defina a monitorização de alarmes como Ligado ou Desligado para o calculador actual (aqui: Calculador A no exemplo). Especifique até 4 níveis de limiar: Os níveis BaixoBaixo e Baixo" deverão ser configurados abaixo da escala de resultados esperados do calculador. Os níveis AltoAlto e Alto" deverão ser configurados acima da escala de resultados do calculador. Consulte a figura à esquerda para obter os detalhes. Especifique a histerese a considerar em torno dos níveis de limiar de modo a evitar alarmes oscilantes. Para visualizar os actuais estados de alarme; 6-79 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-81

234 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Estados do Calculador n de Alarmes Este menu disponibiliza uma descrição geral dos alarmes activados com base no Resultado n actualmente calculado (aqui do Calculador A). Nota! A unidade do resultado do calculador é mostrado conforme configurada em AJUSTE - CALCULADOR Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

235 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Opções Instaladas Nota! Não altere definições neste menu sem ter um conhecimento aprofundado! As definições erradas podem resultar num instrumento defeituoso. Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Algumas funcionalidades de software são opcionais e podem ser desbloqueadas sem um código de licença. Para fazê-lo, 6-84 As linhas 3 a 6 mostram se o componente opcional relacionado está instalado com o instrumento actual (Sim) ou não (Nenhum), respectivamente, mostra como estão instalados ( Válvulas": Interna, Externa ou Int+Est) ou quais ( Bombas": Bomba 1, Bomba 1&2). Indica o número de saídas analógicas instaladas (0... 9). Indica se existem ou não entradas analógicas instaladas. Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a configurar. Configurar a instalação do sensor de caudal, 6-85 Configurar a instalação do sensor de pressão, Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE para alterar as definições para um canal diferente Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-83

236 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar as Licenças das Opções Instaladas Este menu é utilizado para desbloquear funcionalidades de software e pode ser adquirido separadamente. Por predefinição, os analisadores X-STREAM XE disponibilizam uma interface de navegador web e um registador de dados básico. Estão disponíveis 3 pacotes de software opcionais para actualizar o software: Melhorado: adiciona um PLC e um calculador. Avançado: adiciona um registador de dados avançado, um registador de eventos/calibração e um suporte de melhorado. Profissional: adiciona todos os melhoramentos e opções de pacotes avançados. Nota! Consulte o manual das funcionalidades de software separado para obter mais informações sobre estas opções. Versão de teste Introduza em cada linha de Tecla 1" a Tecla 3" para desbloquear um teste da versão completa (Profissional) com a duração de 30 dias. Este teste está disponível apenas uma vez para cada analisador e apenas se antes tiver sido introduzido um código válido ( Pacote" mostra Nenhum). Após introduzido, Dias de Teste" mostra o tempo que falta até o pacote de teste ser desactivado. Para desbloquear um destes pacotes por tempo ilimitado, contacte o seu departamento de vendas EMERSON. Tenha o número de série do analisador disponível quando adquirir e receber um código de desbloqueio. O código (3 números com 5 dígitos) deverá ser introduzido nas linhas de Tecla 1" a Tecla 3". Se o código introduzido estiver correcto, Conjunto" apresenta o respectivo nome (ver acima). É possível fazer actualização de um pacote para outro em qualquer momento, bastando para isso adquirir e introduzir um código de desbloqueio válido Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

237 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar o Caudal das Opções Instaladas Seleccione a fonte dos dados de medição do caudal para o canal actualmente seleccionado. Opções disponíveis: XSP F1...XSP F4: sensores internos, ligados à placa XSP AIN1, AIN2: entradas analógicas Caudal de gás medido actualmente. Os limites mínimo e máximo do sensor. O estado do sensor. Entradas possíveis: Bom, Ausente, Falha Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-85

238 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar a Pressão das Opções Instaladas Seleccione a fonte dos dados de medição da pressão para o canal actualmente seleccionado. Opções disponíveis: XSP P1, XSP P2: sensores internos, ligados à placa XSP AIN1, AIN2: entradas analógicas Manual: introduza a pressão actual manualmente Pressão medida actualmente ou valor de pressão actualmente introduzido manualmente. Os limites mínimo e máximo do sensor ou os limites para entradas de pressão manuais. O estado do sensor. Entradas possíveis: Bom, Ausente, Falha Introduza aqui a pressão de referência para a compensação da pressão. Introduza aqui manualmente a pressão ambiente actual. Nota! Se a Fonte da pressão" estiver definida com uma opção diferente de Manual, esta linha é ocultada. Activar ou desactivar a compensação de pressão para o canal seleccionado. Opções disponíveis: Ligado, Desligado 6-86 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

239 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Salvar-Carregar Aceda a este menu de pretender guardar ou restaurar ficheiros de configuração a partir/para o seu analisador. Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Permite guardar/restaurar dados de configuração do analisador para/a partir de uma área de memória interna especial; 6-89 Restaurar a configuração de fábrica; 6-89 Guardar/restaurar dados de configuração do analisador para/a partir de dispositivos USB externos; 6-90 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-87

240 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Notas sobre Procedimentos Salvar-Carregar Após seleccionar qualquer procedimento de 'cópia de segurança', é apresentado um pedido de informação de segurança: seleccione Sim!" para iniciar a cópia de segurança; Não!" cancela a cópia de segurança. Nota! Não é possível anular este procedimento que sobrepõe a qualquer cópia de segurança mais antiga! Após seleccionar qualquer procedimento de 'restauro', é apresentado um pedido de informação de segurança: seleccione Sim!" para iniciar a cópia de segurança; Não!" cancela a cópia de segurança. No decurso de um procedimento de cópia de segurança ou restauro, é apresentado um ecrã informativo semelhante ao mostrado à esquerda: Aguarde até Progresso ( )" apresentar 1000 e, em seguida, prima enter para regressar ao menu anterior Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

241 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Salvar-Carregar Cópia de Segurança Local Este menu permite guardar ou restaurar a actual configuração do analisador para/a partir de uma área de memória interna especial. Considere as notas em 6-88! Guarde os dados da configuração Data da última cópia de segurança Restaure dados de configuração guardados Anule um restauro Aguarde até Progresso ( )" apresentar 1000 e, em seguida, prima enter para regressar a CÓPIA DE SEGURANÇA LOCAL Salvar-Carregar Predefinições de Fábrica Nota! As predefinições de fábrica são guardadas uma vez após o arranque na fábrica e só podem ser restauradas! Considere as notas em 6-88! Data da última cópia de segurança Restaure os dados de configuração guardados na fábrica Anule um restauro Aguarde até Progresso ( )" apresentar 1000 e, em seguida, prima enter para regressar a CÓPIA DE SEGURANÇA LOCAL. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-89

242 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Salvar-Carregar uma Cópia de Segurança em USB Este menu permite guardar ou restaurar a actual configuração do analisador para/a partir de um dispositivo USB externo. Considere as notas em 6-88! Nota! Certifique-se de que considera as informações importantes em 7-59, antes de iniciar qualquer procedimento com dispositivos USB! Guarde os dados da configuração Restaure dados de configuração guardados Anule um restauro Aguarde até Progresso ( )" apresentar 1000 e, em seguida, prima enter para regressar a CÓPIA DE SEGURANÇA LOCAL Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

243 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar o Medidor de Horas de Funcionamento Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 2 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a configurar. Introduza as horas de funcionamento para o intervalo de pedidos de manutenção do canal seleccionado. Nota! Introduza 0 para desactivar a monitorização das horas de funcionamento para o canal seleccionado. Horas de funcionamento deste o último reinício. Nota! Se esta função não for desactivada, é disparado um pedido de manutenção no momento em que Horas de funcionamento" for igual Horas para Nec.Manu". Para reiniciar esta mensagem, active Reiniciar horas". Prima enter nesta linha para repor o medidor de horas de funcionamento para o canal seleccionado. Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE para alterar as definições para um canal diferente. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-91

244 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Identificação Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Introduza aqui uma tag de identificação para identificar o analisador, por exemplo, numa rede. Introduza aqui o nome da central e do cliente. Introduzir tags para componentes; Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

245 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Menu de Ajuste da Tag do Componente Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a configurar. Neste menu é possível configura a tag do componente e tags individuais para cada escala. Entradas aceites: texto alfanumérico com um máximo de 8 caracteres. Nota! Caso definida, a Tag" é apresentada sempre na primeira linha do menu caso o menu actual seja relativo a um componente específico. Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE para alterar as definições para um canal diferente. Ajuste do indicador de medida, página 6-30, para etiquetas de ajuste e consultar exemplos de utilização. Fig. 6-4: Indicador de medida com rótulos e tags (exemplo) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-93

246 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Tempo Aceda a este menu para configurar a tag do sistema e as definições de tempo. Nota! A definição correcta do tempo é importante para, por exemplo, calibrações baseadas em intervalos de tempo e para entradas em ficheiros de registo. Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Seleccione a forma como o tempo do analisador é definido Opções disponíveis Manual, NTP Configurar um servidor de tempo NTP 6-95 Aceda a este menu para configurar o tempo do analisador manualmente 6-96 A última linha apresenta o tempo actual do analisador. Nota! O formato de tempo é 24h (13= 1 pm) 6-94 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

247 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar o Servidor NTP O Network Time Protocol (NTP) é um protocolo utilizado para sincronizar os relógios dos sistemas informáticos na Internet. O NTP disponibiliza a hora UTC e não são transmitidas informações relativas a fusos horários ou à hora de Verão. Está disponível uma lista de servidores NTP públicos na Internet, por exemplo, em Home. Para sincronizar o tempo com um servidor NTP, seleccione NTP como fonte de tempo no menu anterior certifique-se de que o analisador tem acesso à Internet ( AJUSTE - COMUNICAÇÃO - ETHERNET ou ETHERNET2; página 6-74 ). Em seguida, introduza um endereço IP de servidor NTP válido a diferença entre a sua hora local e a hora NTP (UTC) padrão Valores aceites: a hora com a qual pretender que o seu analisador faça a sincronização com o servidor NTP Nota! O formato de hora é 24h (13= 1 pm) Valores aceites: h Defina Hora de sinc" para Sim se pretender que o analisar efectua a sincronização da hora automaticamente. Para sincronizar a hora manualmente, inicie Sincronizar agora! A última linha apresenta o tempo actual do analisador. Nota! O formato de tempo é 24h (13= 1 pm) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-95

248 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar o Tempo Manualmente Utilize esta página de menu para configurar a data e a hora do analisador manualmente. Nota! O formato de tempo é 24h (13= 1 pm) A última linha apresenta o tempo actual do analisador Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

249 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Interface USB Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Se "Interface" estiver definido como Habilitado, esta linha apresenta informação USB do estado: MemóriaMass, se estiver ligado um stick de memória Formatação, se estiver em curso a formatação de um dispositivo SemDispositivo, se não estiver ligado qualquer dispositivo Se "Interface" estiver definido como Desabilitado, a linha também apresenta Desabilitado. Informações sobre o stick de memória USB (caso um dispositivo esteja ligado). Desactivar, Activar, ou activar a interface USB no modo Protegido. Especifique o limite de utilização para o stick USB para ser dado um aviso. Formatar um stick de memória USB antes de utilizar com este analisador 6-98 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-97

250 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Formatar stick USB Seleccione Sim!" para iniciar a formatação. É apresentado um ecrã de progresso. A formatação está concluída quando a opção Ocupado" neste ecrã mostrar 0. Nota! Durante o curso da formatação, a opção Operação USB no menu anterior apresenta formatação. Não remova um dispositivo durante a formatação! Isto poderá provocar a perda de dados ou um comportamento anormal do instrumento! A formatação cria uma estrutura de ficheiros básica no stick: Directório 'emerson_xe' na raiz Ficheiro para executar funções automaticamente quando o stick for ligado a um analisador, 7-69 'Directório número de série' iniciado por 'NS' e seguido pelo número de série numérico do analisador. Directório 'registos' para guardar os ficheiros de registo copiados para o stick através das acções Exportar dados para USB!" nos menus do registador. Os ficheiros deste directório são específicos do analisador com o número de série do directório principal. Ficheiro com ferramentas USB, Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

251 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar Registador de Dados Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Active (Ligado) ou desactive (Desligado) o registo de dados. Especifique o intervalo de tempo para o registo de dados. Valores aceites: s Elimine o conjunto actual de dados registados. Nota! Não é possível anular este procedimento! Número de entradas actualmente na memória RAM que ainda não foram guardadas no ficheiro do registador de dados interno. Nota! São escritos dados no ficheiro interno a cada 30 min ou no momento em que a opção Registo" é Desligado Número total de registos no ficheiro do registador de dados interno. Configurar exportação do registador de dados (B2T 6-100). Notas! Certifique-se de que existe um dispositivo de memória ligado! Se ainda não estiver presente, a estrutura mostrada em 6-98 é criada no stick, sem formatação. Os ficheiros de registo podem ser encontrados no directório 'registos', para obter informação detalhada sobre o conteúdo dos ficheiros de registo. Exportar dados registados para um dispositivo USB. Nota! Consulte as notas à esquerda. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-99

252 X-STREAM XE Menu de Ajuste Manual de instruções Configurar Exportação do Registador de Dados Linhas de menu : Especifique os dados a exportar. Opções disponíveis: Sim, Não Seleccione o separador de campos que separa as diferentes colunas de dados no ficheiro de texto exportado. Opções disponíveis: Tabulação, Ponto e vírgula, Vírgula Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

253 Manual de instruções Menu de Ajuste X-STREAM XE Configurar o Registador de Eventos Nota! Este menu só está disponível se tiver sido adquirido e introduzido um código de actualização de software válido ( 6-84). Consulte o manual das opções de software separado para obter mais informações sobre este menu Configurar do PLC Nota! Este menu só está disponível se tiver sido adquirido e introduzido um código de actualização de software válido ( 6-84). Consulte o manual das opções de software separado para obter mais informações sobre este menu Configurar o calculador Nota! Este menu só está disponível se tiver sido adquirido e introduzido um código de actualização de software válido ( 6-84). Consulte o manual das opções de software separado para obter mais informações sobre este menu. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-101

254 X-STREAM XE Menu de Estado Manual de instruções Menu de Estado Neste menu, seleccione qualquer submenu para visualizar informações detalhadas acerta do relativo estado. Nota! Linhas 1 até 4 em conformidade com o estado NAMUR. Se não estiver activado qualquer estado de um tipo específico (nenhuma mensagem para apresentar), a respectiva linha de menu é ocultada. Informação de falha de estado ( ) Informação do estado ForaEspecific. ( ) Informação do estado do pedido de manutenção ( ) Informação do estado das funções teste ( ) Informação do estado da medição ( ) Informação do estado da calibração ( ) Informação do Estado dos Alarmes ( ) Informações sobre horas de funcionamento ( ) Data e hora actuais Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

255 Manual de instruções Menu de Estado X-STREAM XE Falhas do Menu de Estado São preparadas até 3 páginas de menu para apresentar mensagens de estado do tipo 'Falha'. Nota! Se não existir qualquer falha activa (nenhuma mensagem para apresentar), este menu é ocultado. As mensagens iniciadas por cadeias de texto como 'Can1' referem-se canais, ao passo que todas as restantes são relativas ao analisador. Para uma descrição detalhada das mensagens, das sugestões sobre as causas de falhas e das acções recomendadas, consulte o capítulo 8 'Resolução de Problemas' ForaEspecific. do Menu Estado São preparadas até 3 páginas de menu para apresentar mensagens de estado do tipo 'ForaEspecific.'. Nota! Se não existir qualquer falha de especificações (nenhuma mensagem para apresentar), este menu é ocultado. As mensagens iniciadas por cadeias de texto como 'Can1' referem-se canais, ao passo que todas as restantes são relativas ao analisador. Para uma descrição detalhada das mensagens, das sugestões sobre as causas de fora das especificações e das acções recomendadas, consulte o capítulo 8 'Resolução de Problemas'. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-103

256 X-STREAM XE Menu de Estado Manual de instruções Pedidos de Manutenção do Menu de Estado São preparadas até 3 páginas de menu para apresentar mensagens de estado do tipo 'Pedidos de manutenção'. Nota! Se não existirem Pedidos de manutenção activos (nenhuma mensagem para apresentar), este menu é ocultado. As mensagens iniciadas por cadeias de texto como 'Can1' referem-se canais, ao passo que todas as restantes são relativas ao analisador. Para uma descrição detalhada das mensagens, das sugestões sobre as causas pedidos de manutenção e das acções recomendadas, consulte o capítulo 8 'Resolução de Problemas' Funções Teste do Menu Estado São preparadas até 3 páginas de menu para apresentar mensagens de estado do tipo 'Função teste'. Nota! Se não existir qualquer verificação da função activa (nenhuma mensagem para apresentar), este menu é ocultado. As mensagens iniciadas por cadeias de texto como 'Can1' referem-se canais, ao passo que todas as restantes são relativas ao analisador. Para uma descrição detalhada das mensagens, das sugestões sobre as causas de verificações de funcionamento e das acções recomendadas, consulte o capítulo 8 'Resolução de Problemas' Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

257 Manual de instruções Menu de Estado X-STREAM XE Medição do Menu de Estado Visualize informações sobre um componente específico ( ) Visualize informações sobre sensores de temperatura ( ) Visualize informações sobre sensores de pressão ( 6-109) Visualize informações sobre sensores de caudal ( ) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-105

258 X-STREAM XE Menu de Estado Manual de instruções Componente do Menu Estado Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a visualizar. Abre um submenu com estatísticas de medição para o canal seleccionado; Abre um submenu com informações sobre variáveis secundárias (pressão, caudal,...) deste canal; Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE, para visualizar o estado para outro canal Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

259 Manual de instruções Menu de Estado X-STREAM XE Estatísticas de Componente do Menu Estado Esta página de menu disponibiliza dados estatísticos para o componente seleccionado: Concentrações mínima e máxima medidas e as respectivas datas desvio padrão das concentrações medidas Para reiniciar as estatísticas abaixo Reset de Estatísticas do Menu Estado Se o sistema tiver sido configurado correctamente, deverá ser introduzido o código de acesso para o nível 2 para permitir o acesso a este menu. Seleccione a estatística a reiniciar. Nota! Estas funções não dispõem de uma função de anulação! Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-107

260 X-STREAM XE Menu de Estado Manual de instruções Variáveis Secundárias do Menu Estado Esta página de menu disponibiliza dados de medição secundários para o componente seleccionado: Valores de temperatura, pressão e caudal Estado dos sensores relacionados Temperatura de referência para compensação da temperatura, separadamente do zero e do fundo de escala Valores possíveis de estado: Bom, Simulado, Falha, Ausente Se o analisador dispuser de uma medição de IV, esta linha apresenta a corrente da fonte de IV Sensores de Temperatura do Menu Estado Visualize os dados para todos os sensores de temperatura possivelmente instalados, disponibilizados em duas linhas para cada: Cada primeira linha mostra o sensor de temperatura e o valor medido actualmente, seguido por uma linha relacionada que mostra o estado do sensor: Sensor (valores possíveis: DSP-T1... -T4, AIN1, AIN2) e caudal actual. Estado do sensor Valores possíveis: Instalado, Ausente, Falha Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

261 Manual de instruções Menu de Estado X-STREAM XE Sensores de Pressão do Menu Estado Visualize os dados para todos os sensores de pressão possivelmente instalados, disponibilizados em duas linhas para cada: Cada primeira linha mostra o sensor de pressão e o valor medido actualmente, seguido por uma linha relacionada que mostra o estado do sensor: Sensor (valores possíveis: DSP-P1, DSP-P2, AIN1, AIN2) e pressão actual. Estado do sensor Valores possíveis: Instalado, Ausente, Falha Sensores de Caudal do Menu Estado Visualize os dados para todos os sensores de caudal possivelmente instalados, disponibilizados em duas linhas para cada: Cada primeira linha mostra o sensor de caudal e o valor medido actualmente, seguido por uma linha relacionada que mostra o estado do sensor: Sensor (valores possíveis: DSP-F1 -F4, AIN1, AIN2) e caudal actual. Estado do sensor Valores possíveis: Instalado, Ausente, Falha. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-109

262 X-STREAM XE Menu de Estado Manual de instruções Calibração do Menu Estado Aceda a este menu para configurar visualizar informações do estado da calibração. Visualize dados de calibração para um componente específico Aceda a este menu para visualizar as datas programadas para as próximas calibrações automáticas; Calibração Única do Menu Estado Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a visualizar. Visualizar o estado da calibração para o canal actual; Visualizar os resultado da calibração para o canal actual; Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE, para visualizar o estado para outro canal Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

263 Manual de instruções Menu de Estado X-STREAM XE Menu Único do Estado da Calibração Esta página disponibiliza informações de estado da calibração relativas a uma calibração em curso para o componente seleccionado e disponibiliza uma opção Cancelar!" para esta calibração Menu Único dos Resultados da Calibração Esta página disponibiliza resultados de calibração para o canal seleccionado. Desvios do resultado da calibração para o canal actual; Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-111

264 X-STREAM XE Menu de Estado Manual de instruções Desvios Únicos dos Resultados da Calibração Esta página de menu disponibiliza resultados de calibração para o canal seleccionado Menu Calibrações Automáticas Seguintes Esta página disponibiliza informações sobre calibrações automáticas programadas Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

265 Manual de instruções Menu de Estado X-STREAM XE Alarmes do Menu de Estado Este menu permite-lhe optar entre diversas funções de alarme para visualizar informações de estado detalhadas. A primeira página de menu abre submenus para alarmes relativos ao componente (canal) onde será necessário começar por seleccionar o componente de interesse antes de ter acesso às informações detalhadas. A segunda página de menu só estará disponível caso tenha sido instalada a opção de calculador e permite visualizar informações de estado de alarme relacionadas. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-113

266 X-STREAM XE Menu de Estado Manual de instruções Detalhes do Estado dos Alarmes Todos os menus de estado de alarme, acessíveis a partir de ESTADO - ALARMES ( página anterior), forma concebidos de forma semelhante para disponibilizarem informações. Para submenus apenas da primeira página do menu ESTADO - ALARMES: Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a visualizar. no título é substituído pelo texto na linha do submenu, seleccionada no menu anterior, por exemplo Concentração Estas quatro linhas de menu mostram de os alarmes estão activados (Ligado) ou não (Desligado). As últimas linhas mostram o valor actual para a função seleccionada, por exemplo, a concentração medida actualmente. Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE para alterar as definições para um canal diferente Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

267 Manual de instruções Menu de Estado X-STREAM XE Estado das Horas de Funcionamento Unidade multicanal: Em SELECI. COMPONENTE, seleccione o canal a visualizar. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-115

268 X-STREAM XE Menu Info Manual de instruções Menu Info Abra este menu para ter acesso a uma vista geral das informações mais importantes relativas ao instrumento. Aceda a este submenu para verificar quantos canais de medição se encontram instalados; Entre neste submenu para visualizar informações sobre opções instaladas; Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

269 Manual de instruções Menu Info X-STREAM XE Componentes do Menu Info São instalados no analisador actual apenas os canais de medição que indiquem Habilitado Opções Instaladas do Menu Info Este menu indica se o seu analisador dispõe de qualquer uma das opções listadas. ( Pacote" refere-se às opções de actualização do software; 6-84). Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 6-117

270 X-STREAM XE Menu Serviço Manual de instruções Menu Serviço Este menu disponibiliza informações de contacto acerca dos escritório da Emerson Process Management em diversas regiões do mundo. O menu de ajuste de fábrica está protegido por um código de nível 4 e deverá ser utilizado apenas por pessoal treinado especial (serviço Emerson Process Management)! Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

271 Manual de instruções X-STREAM XE Capítulo 7 Manutenção e outros Procedimentos 7.1 Introdução Um manutenção regular garante a eficiência a longo prazo do seu analisador de gás EMERSON Process Management! Este capítulo disponibiliza informações acerca de procedimentos de manutenção, mas também sobre diversos procedimentos úteis para o correcto funcionamento dos instrumentos. Para mais informações detalhadas sobre como: Realizar um teste de fugas página 7-2 Realizar uma calibração página 7-3 Substituir um sensor electroquímico de oxigénio página 7-40 Limpar o exterior do instrumento página 7-50 Cópia de segurança / restauro dos conjuntos de dados de configuração página 7-51 Ficheiros de registo página Ficheiros em sticks USB página 7-69 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-1

272 X-STREAM XE 7.2 Realizar um Teste de Fugas Manual de instruções 7.2 Realizar um Teste de Fugas Para conseguir os melhores e mais adequados resultados de medição, deverá garantir que o sistema do percurso do gás não tem fugas. O procedimento que se segue descreve o processo de realização de um teste de fugas focalizado no instrumento. Deverá ser realizado um teste de fugas ao sistema do percurso do gás, pelo menos, numa base bimensal e após a manutenção, substituição ou reparação de elementos do percurso do gás. Nota! Recomenda-se a inclusão do equipamento externo (por exemplo, refrigerador, filtros de pó, etc.) num teste de fugas! AVISO PERIGO PROVOCADO POR GASES Antes de abrir percursos de gás, estes deverão ser purgados com ar ambiente ou um gás neutro (N2) para evitar os perigos provocados por componentes de gás de amostra tóxicos, inflamáveis, explosivos ou nocivos para a saúde! Ferramentas necessárias Manómetro em forma de U para um máx. de 1,45 psi (100 mbar) Válvulas de Paragem Procedimento Ligue o manómetro em forma de U cheio de água à saída de gás de amostra do analisador (desligue as linhas de gás externas). Instale a válvula de paragem entre o encaixe da entrada de gás e um fornecimento de nitrogénio (N2). Abra a válvula de paragem até o percurso do gás interno estar sob uma pressão de aprox. 0,725 psi/50 mbar (correspondentes a uma coluna de água de 19,7 polegadas/500 mm) Feche a válvula de paragem. Após um curto período de tempo para que a água estabilize, o nível de água não deverá ser alterado durante um período de aprox. 5 minutos! Pressão máx psig (500 mbar)! Instrumentos multicanal: Os analisadores com tubagem paralela necessitam essitam de testes de fuga separados para cada percurso de gás! 7-2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

273 Manual de instruções 7.3 Procedimentos de Calibração X-STREAM XE 7.3 Procedimentos de Calibração Nota! Para conseguir melhores e mais correctos resultados de medição, recomenda-se a realização de calibrações do zero e calibrações de fundo de escala semanalmente de forma regular. Adicionalmente, uma calibração do zero deverá ser antecedida por uma calibração do fundo de escala! Calibrar zero Para realizar uma calibração do zero, forneça nitrogénio (N2) ou outro gás de colocação em zero adequado [ar ambiente condicionado ou ar industrial (NÃO utilizar para a medição de oxigénio!)] ao percurso do gás. Calibrar f.escala Forneça gases de fundo de escala com concentrações de 80 % a 110 % do limite de medição superior ao percurso do gás. A utilização de concentrações inferiores poderá diminuir a precisão ao medir acima da concentração do gás de fundo de escala! Se a concentração de oxigénio for conhecida, poderá ser utilizado ar ambiente para uma calibração com gás de calibração do canal com oxigénio. Os analisadores de gás X-STREAM suportam diversos procedimentos de calibração: Calibração manual Regra geral, um procedimento de calibração é realizado manualmente, fornecendo os gases em sequência de forma manual e activando os procedimentos utilizando as teclas do painel frontal. O operador tem de ter em consideração os tempos de purga e fornecer os gases adequados pela ordem correcta. Cabe ao operador a responsabilidade realizar uma calibração do zero antes de efectuar uma calibração do fundo de escala! Calibração Avançada A calibração avançada é uma variação mais prática da calibração manual, disponibilizando calibrações realizadas através de UMA TECLA suportadas por válvulas internas ou externas. O analisador fornece o gás correcto e respeita os tempos de purga automaticamente. Calibração remota As calibrações remotas podem ser activadas por entradas digitais ou por comandos Modbus. As calibrações activadas através de entradas digitais requerem a instalação de válvulas internas ou externas. Modbus suporta ambos os tipos de calibração com ou sem válvulas, assim como sequências de calibração. Calibração automática não assistida As calibrações automáticas não assistidas são activadas utilizando a definição de intervalo de tempo do software do analisador: Após decorrer um intervalo de tempo específico, o analisador executa automaticamente as calibrações do zero e as calibrações do fundo de escala suportadas por válvulas. A principal vantagem é não ser necessária qualquer interacção por parte do utilizador para iniciar uma calibração ou durante as mesmas: O analisador fornece o gás correcto, respeita os tempos de purga e o facto de uma calibração do fundo de escala ter de ser antecedida por uma calibração do zero automaticamente. Configurar e realizar calibrações é importante para garantir o correcto funcionamento do analisador. For este motivo, os diferentes menus AJUSTE e CONTROLO relativos às calibrações podem ser protegidos por meio de diferentes códigos de acesso. As secções que se seguem neste manual não indicam onde deverão ser introduzidos códigos de acesso. Para obter informações sobre quais os menus relativos a calibrações que podem ser protegidos por um código de acesso, consulte o Capítulo 6 - Menus CONTROLO, 6-5 e menus AJUSTE, Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-3

274 X-STREAM XE 7.3 Procedimentos de Calibração Manual de instruções Antes de iniciar qualquer calibração, consulte a tabela abaixo e as secções que se seguem para obter uma descrição dos preparativos gerais para procedimentos de calibração e sobre como realizaras mesmas! Adicionalmente poderá encontrar informações relativas à configuração dos gases: 7-5. Tipo de Procedimento Calibração manual Calibração Avançada Calibração remota Calibração Não Assistida Página do Menu (CONTROLO -) Válvula s Canais Calibrados Simultaneamente Mais Informações CALIBRAR ZERO... opcional canal único página 7-15 CALIBRAR F.ESCALA... CALIBRAÇÃO AVANÇADA necessá todos os página ZEROTODS! rio canais CALIBRAÇÃOAVAN. - GAMATODS! CALIBRAÇÃO AVANÇADA - ZEGATODS! n.d. (via Modbus ou recome todos os página 7-30 ENTRADA Dig) ndado canais n.d. (via intervalo tempo) necessá todos os página 7-35 rio canais 7-4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

275 Manual de instruções Preparar Calibrações X-STREAM XE Preparar Calibrações Antes de proceder ao início de calibrações, é necessário indicar ao instrumento quais as concentrações do gás de calibração. Começando no ECRÃ DE MEDIÇÃO, prima para baixo para abrir o MENU PRINCIPAL, aceda a AJUSTE-CALIBRAÇÃO e aceda directamente a GASES. Unidade multicanal: Seleccione o canal a calibrar em SELECI. COMPONENTE. Introduza o valor da concentração para o gás de colocação em zero a utilizar durante a calibração do zero. Introduza o valor da concentração para o gás de fundo de escala a utilizar durante a calibração do fundo de escala. Nota! As unidades para os gases de calibração são obtidas a partir da entrada relacionada no menu de configuração do indicador. Unidade multicanal: Prima esquerda para entrar em SELECI. COMPONENTE para alterar as definições para um canal diferente. Após concluir, prima esquerda para regressar a CALIBRAÇÃO. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-5

276 X-STREAM XE Preparar Calibrações Manual de instruções Em seguida, aceda a TOLERÂNCIAS: Por defeito, a opção 'Deviat.toler.' (verificação do desvio da tolerância) é desactivada (Desligado). Exemplo: Escala de medição: % Gás de colocação em zero: 0 % Gás de fundo de escala: 50 % Limites de tolerância: 20,0 % (ver figura acima) Situação: Devido a uma falha, é fornecido gás de colocação em zero para realizar uma calibração do fundo de escala, em vez de ser utilizado gás de calibração. Deviat. toler. check desabilitado (Desligado): O analisador faz a calibração do fundo de escala com o gás incorrecto, o que resulta num calibrador desafinado. Deviat. toler. check habilitada (Ligado): Caso seja iniciada uma calibração do fundo de escala com gás de colocação em zero em vez de gás de fundo de escala, o analisador apresenta uma mensagem de erro e interrompe a calibração porque o valor medido (valor de gás esperado) tem uma diferença maior do que o valor especificado, a partir do limite superior da escala de medição. Com a verificação do desvio de tolerância activado (Ligado), o analisador compara a concentração actualmente medida com o valor esperado durante a calibração, conforme definido no menu GASES. Se a concentração medida diferir dos valores esperados mais do que a percentagem da escala de medição, indicado nas linhas 2 e 3, a calibração é abortada e é definido um alarme de pedido de manutenção (símbolo, mensagem e saída de relé opcional). A reposição do alarme requer a realização de uma calibração válida ou uma confirmação em CONTROLO - RECONHECER. Desta forma, a verificação da tolerância a calibração com o gás incorrecto (por exemplo, iniciar uma calibração do fundo de escala enquanto estiver a fluir gás de colocação em zero), o que resulta num instrumento desafinado (consulte o exemplo à esquerda). Existem situações em que a verificação da tolerância de desvio deverá ser desactivada, por exemplo, durante a primeira calibração após a mudança da concentração do gás de fundo de escala. Nestes casos, seleccione Desligado. Nota! Os pedidos de manutenção não reconhecidos são armazenados, mesmo que o instrumento seja desligado e ligado novamente! Adicionalmente: Se, por exemplo, uma calibração tiver sido abortada devido a uma verificação da tolerância, o pedido de! manutenção está activo. Se o operador não reconhecer o pedido e realizar uma nova calibração, agora com a verificação da tolerância desactivada, o pedido de manutenção anterior é armazenado e reactivado quando a verificação da tolerância for activada posteriormente 7-6 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

277 Manual de instruções Preparar Calibrações X-STREAM XE Após concluir, prima esquerda várias vezes para regressar a AJUSTE: Se utilizar sinais de saída analógicos, poderá optar por verificar ou configurar o comportamento dos sinais analógicos durante as calibrações. Para fazê-lo, aceda a N-/SAÍDAS - SAÍDAS ANALÓGICAS e aceda ao submenu para a sua saída analógica: É apresentado o menu à esquerda onde o parâmetro da última linha especifica o comportamento durante as calibrações: Quando Manter está definido para Sim, a saída analógica é fixada com o último valor medido; são suprimidos os alarmes de concentração que possam de outra forma ser disparados pelas concentrações dos gases de calibração. Quando definido para Não, o sinal de saída analógica corresponde sempre ao valor real medido durante a calibração; isto poderá fazer disparar alarmes caso os limites sejam ultrapassados. Nota! Este comportamento pode ser indesejável se, por exemplo, a unidade estiver ligada a um sistema de aquisição de dados. Ajuste este parâmetro de forma a adaptar-se às suas necessidades. Caso não pretenda realizar calibrações suportadas por válvulas, avance para Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-7

278 X-STREAM XE Preparar Calibrações Manual de instruções Válvula assignada para calibrações assistidas por válvulas Conforme descrito anteriormente, muitos procedimentos de calibração requerem a instalação de válvulas internas e/ou internas. Adicionalmente, isto requer a ligação de todos os gases de calibração solicitados às válvulas e estas deverão ser atribuídas aos gases pelo software. Porque é necessário atribuir válvulas? Para este tipo de calibrações, o analisador controla o caudal de gás e, por conseguinte, precisa de conhecer as funções das diferentes válvulas - isto é conseguido através da válvula assignada. Adicionalmente, a válvula assignada variável permite a utilização de uma válvula para funções diferentes. Exemplo: Analisador de canal duplo para medir CO e CO2. Os gases de fundo de escala são CO e CO2, o gás de colocação em zero para ambos os canais é N2. Sem a atribuição variável, seria necessário calibrar o zero do canal de fundo de escala 1 separadamente do canal 2. Tendo em consideração os tempos de purga antes do início de uma calibração, para garantir que as células de medição estão cheias com gás de calibração, todo o procedimento demoraria bastante tempo. Com a válvula assignada variável, o operador pode especificar, por exemplo, que a válvula V1 é a válvula do gás de colocação em zero para o canal 1 E para o canal 2. Agora, quando iniciar uma calibração do zero, o analisador calcula os valores de zero para ambos os canais simultaneamente! Fig. 7-2: Melhoramento da calibração através de válvulas assignadas variáveis 7-8 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

279 Manual de instruções Preparar Calibrações X-STREAM XE Antes de começar a atribuir válvulas a gases e canais, deverá verificar se são suportadas válvulas: Abra AJUSTE - OPÇÕES INSTALADAS e seleccione a linha Válvulas:". Opções disponíveis: Nenhum: Não são suportadas válvulas Interno: Abra INTSHS ( 7-10) para atribuir válvulas internas. Externo: Abra SAÍDAS DIGITAIS ( 7-11) para atribuir válvulas externas. Int+Est: Abra INTSHS ( 7-100) e SAÍDAS DIGITAIS ( 7-12) para atribuir válvulas internas e externas. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-9

280 X-STREAM XE Preparar Calibrações Manual de instruções Válvula assignada interna Caso o seu analisador disponha de válvulas internas, comece por aceder a AJUSTE - ENTRADAS/SAÍDAS - SHS INTERNO para atribuir as válvulas às entradas de gás: Este menu permite configurar as válvulas internas opcionais para o encaminhamento de gás. É atribuído um rótulo de válvula virtual (V1...V8) a cada entrada de gás disponível do analisador ( Gas1 Sinal... Gas8 Sinal") com uma válvula ligada. (Se os componentes tiverem sido instalados na fábrica, a configuração já está definida). Notas! Dependendo do modelo de analisador, poderão ser instalados 1 ou 2 blocos de válvulas com até 4 ou 8 válvulas. O número de ligações de gás disponíveis está dependente do modelo de analisador e varia de 4 a 8. Se já tiver sido efectuada em fábrica, alterar a configuração poderá resultar num funcionamento incorrecto! Fig. 7-3: Válvula assignada interna O passo seguinte é atribuir as válvulas internas aos canais. Caso não existam válvulas externas para serem controladas pelo se analisador, avance para Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

281 Manual de instruções Preparar Calibrações X-STREAM XE Assignação da válvula externa para Saída Digital Caso o seu analisador tenha de controlar válvulas externas, comece por verificar se todas as válvulas necessárias para a calibração estão ligadas a saídas digitais. Em seguida, aceda a CALIBRAÇÃO - ENTRADAS/SAÍDAS - SAÍDAS DIGITAIS, para utilizar o software para atribuir as válvulas às saídas: Este menu configura as saídas digitais: Todas as saídas (predefinidas e opcionais) suportam a mesma escala de sinais/funções. As saídas de 1 a 4 estão disponíveis em todas as unidades e estão predefinidas para disponibilizarem sinais NAMUR (consulte as figuras à esquerda). São indicadas páginas adicionais por uma seta para baixo ( ), apenas quando estiver instalada, pelo menos, uma placa de expansão (saídas 5-13): As saídas 5-13 estão presentes na primeira placa de expansão rotulada X4.1 (a configuração das saídas 9 a 13 em páginas de menu separadas não é mostrada neste exemplo). Nota! Dependendo do modelo de analisador, poderão ser instaladas 1 ou 2 placas de expansão de E/S Digitais. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-11

282 X-STREAM XE Preparar Calibrações Manual de instruções Para cada saída é possível O passo seguinte é atribuir as válvulas aos canais: Continuar com Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

283 Manual de instruções Preparar Calibrações X-STREAM XE Válvula assignada da Calibração Deverá ser atribuída uma válvula de gás para colocação a zero ou uma válvula de gás de fundo de escala para cada válvula de canal, ao passo que as válvulas podem ser atribuídas livremente a qualquer canal. Isto inclui: seleccionar a mesma combinação para todos os canais seleccionar combinações em que uma válvula tem a mesma função para diversos canais seleccionar combinações em que uma válvula tem diferentes funções para diversos canais, por exemplo, a válvula de colocação em zero do canal 1 é a válvula de gás de fundo de escala para o canal 2. Dependendo dos gases utilizados, isto poderá permitir um melhor desempenho de calibração. Para fazê-lo, aceda a AJUSTE - CALIBRAÇÃO -VÁLVULA ASSIGNADA: Unidade multicanal: Seleccione o componente a configurar em SELECI. COMPONENTE. Nota! O canal seleccionado é indicado na primeira linha do indicador! Na primeira página de menu configure as válvulas de amostra e de zero a utilizar para o canal seleccionado com os respectivos tempos de purga individuais (este é o tempo necessário para encher a célula completamente com o gás após a válvula ser activada. Se a calibração já tiver sido iniciada, as linhas de gás ainda irão conter outros componentes e a calibração será pouco precisa). Atribuição correcta" indica se a atribuição actual está correcta (Sim) ou não (Não). Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-13

284 X-STREAM XE Preparar Calibrações Manual de instruções Agora, abra o menu seguinte para atribuir até 4 válvulas de fundo de escala para o canal seleccionado: uma para cada escala. Nota! Dependendo do analisador de gás e da configuração SHS, poderá ser possível atribuir uma válvula específica a diversas escalas. Novamente, não se esqueça de especificar os tempos de purga individuais. Na 3ª página do menu, atribua uma válvula de contra-sopro para o canal seleccionado, caso esta esteja instalada. Nota! Para verificar se as entradas efectuadas nas páginas de menu 2 e 3 estão correctas, regresse ao menu 1 e verifique Atribuição correcta". Unidade multicanal: No menu 1, prima esquerda para abrir SELECI. COMPONENTE e alterar as definições para um canal diferente Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

285 Manual de instruções Calibração Manual X-STREAM XE Calibração Manual Começando no ECRÃ DE MEDIÇÃO, prima para baixo para abrir o MENU PRINCIPAL e aceda a CONTROLO. Para iniciar uma calibração do zero, seleccione a primeira linha: Calibrar Zero Manual Unidade multicanal: Seleccione o canal a calibrar em SELECI. COMPONENTE. Antes de seleccionar qualquer outra linha, certifique-se de que o gás de calibração requerido foi aplicado e está a fluir! Forneça todos os gases de calibração com o mesmo caudal que o gás de amostra (aprox. 1 l/ H min. recomendado), sem pressão e utilizando o encaixe de gás correcto ( sec. 3.4). Certifique-se de que decorreu o tempo de aquecimento após ligar a unidade! O tempo de aquecimento é de 15 a 50 minutos dependendo do sistema de medição instalado e da configuração! A primeira linha permite-lhe optar por cancelar o procedimento agora. Seleccione a segunda linha para iniciar a calibração. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-15

286 X-STREAM XE Calibração Manual Manual de instruções As linhas seguintes mostram a configuração do gás de calibração (aqui: a concentração do gás de colocação em zero é de ppm), a concentração de gás medida actualmente e o caudal de gás actual Estado.." abre um novo indicador com mais informações de calibração acerca do canal actual (indicado na primeira linha do indicador). Resultados.." abre um novo ecrã com resultados de calibrações anteriores (consulte o exemplo à esquerda). Neste ecrã, Desvios.." permite abrir outro ecrã que mostra o último desvio e o resumo de todos os desvios de calibrações anteriores. Após concluir, prima esquerda várias vezes para regressar a qualquer SELECI. COMPONENTE (apenas analisador multicanal) para realizar uma calibração do zero para outro canal, ou para CONTROLO, onde poderá iniciar uma calibração do fundo de escala. O procedimento e os ecrãs têm um aspecto semelhante aos utilizados na calibração do zero: 7-16 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

287 Manual de instruções Calibração Manual X-STREAM XE Calibrar o Fundo de Escala Manual Seleccione "Calibrar f.escala.." Unidade multicanal: Seleccione o canal a calibrar em SELECI. COMPONENTE. Antes de seleccionar qualquer outra linha, certifique-se de que o gás de calibração requerido foi aplicado e está a fluir! Calibrar o fundo da escala disponibiliza as mesmas opções que calibrar Zero, so para uma descrição detalhada Após concluir, prima esquerda várias vezes para regressar a SELECI. COMPONENTE (apenas analisador multicanal) para realizar uma calibração do fundo de escala para outro canal, ou prima home para regressar ao ECRÃ DE MEDIÇÃO para concluir os procedimentos de calibração manual. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-17

288 X-STREAM XE Calibração Avançada Manual de instruções Calibração Avançada Os procedimentos de calibração manual padrão oferecem uma funcionalidade limitada: Para calibrar o zero e o fundo de escala de um instrumento multicanal, o operador tem de iniciar 2 procedimentos manualmente por canal, respeitando a sequência correcta. Adicionalmente, terá de permanecer no instrumento para verificar o fim de uma sequência para iniciar a seguinte. O mesmo se aplica a um instrumento de canal único quando o operador pretende realizar calibrações do zero e calibrações do fundo de escala. Para melhorar até mesmo os procedimentos de calibração manual, os analisadores X-STREAM oferecem um menu CALIBRAÇÃO AVANÇADA novo: Permite a activação de uma tecla para calibração do zero de todos os canais de um analisador calibração do fundo de escala de todos os canais de um analisador calibrar o zero e o fundo de escala de todos os canais de um analisador (Apesar da maioria das vantagens da calibração avançada se destinar a instrumentos multicanal, também poderá ser utilizada para analisadores de canal único, ou seja, para activar a calibração do zero e a calibração do fundo de escala para o único canal com um só premir de tecla.) O único requisito prévio para a utilização desta nova funcionalidade é dispor de válvulas internas e/ou externas instaladas e devidamente atribuídas ( 7-8). Para uma descrição sobre como realizar calibrações do zero para todos os canais página 7-19 calibrações do fundo de escala para todos os canais página 7-22 calibrações do zero e do fundo de escala para todos os canais página Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

289 Manual de instruções Calibração Avançada X-STREAM XE Calibração de colocação de todos a zero Antes de seleccionar qualquer outra linha, certifique-se de que o gás de calibração requerido foi aplicado! Forneça todos os gases de calibração com o mesmo caudal que o gás de amostra (aprox. 1 l/min. recomentado), sem pressão e utilizando o encaixe de gás correcto ( sec. 3.4). Certifique-se de que o tempo de purga está definido com um valor que garanta que a célula de medição é enchida correctamente com o gás de calibração correcto após a válvula abrir! Certifique-se de que decorreu o tempo de aquecimento após ligar a unidade! O tempo de aquecimento é de 15 a 50 minutos dependendo do sistema de medição instalado e da configuração! O procedimento inicia com a válvula de zero do primeiro canal, verifica se outro canal utiliza a mesma válvula de zero e, em seguida, coloca a zero todos estes canais em paralelo, seleccionando depois a válvula de zero seguinte. Fig. 7-4 na página 7-21 para um diagrama do caudal do procedimento. Começando em ECRÃ DE MEDIÇÃO, prima enter para abrir o MENU PRINCIPAL, aceda a CONTROLO - CALIBRAÇÃO AVANÇADA. Para iniciar uma calibração do zero para TODOS os canais, seleccione a 3ª linha: Nota! Os analisadores de canal único apresentam o mesmo menu, com a restrição do termo 'todo' se referir apenas ao canal único! Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-19

290 X-STREAM XE Calibração Avançada Manual de instruções O analisador inicia imediatamente a(s) calibração(ões) do zero, apresentando o ecrã ESTADO DA CALIBRAÇÃO. Prima enter na primeira linha para cancelar a calibração em curso. Acção actual" indica a acção que está a ser actualmente executada (purgando, a fazer zero, pronto) Detalhe da acção mostra o procedimento actual, ou Desligado Duração actual" indica o tempo restante do procedimento actual, Duração ant." mostra o tempo decorrido desde o início do procedimento e Passo actual" dá informações acerca do passo que está a ser executado actualmente. Para visualizar o estado de calibração detalhado para um canal único, aceda a ESTADO DE CALIBRAÇÃO ÚNICO. Unidade multicanal: Seleccione o canal em SELECI. COMPONENTE. para abrir o indicador de estado com mais informações de calibração acerca do canal actual (indicado na primeira linha do indicador), incluindo o tempo de calibração restante, a concentração actualmente medida, a configuração das concentrações do gás de colocação em zero e do gás de fundo de escala e a escala actualmente calibrada (válido apenas para calibrações com gás de calibração). O procedimento fica concluído quando Gás aplicado" apresentar Gás de amostra ou Acção actual" no ecrã anterior apresentar Pronto. Prima home para regressar ao ECRÃ DE MEDIÇÃO Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

291 Manual de instruções Calibração Avançada X-STREAM XE Fig. 7-4: Fluxograma do Procedimento de Colocação a Zero de Todos Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-21

292 X-STREAM XE Calibração Avançada Manual de instruções Calibrações Gama Todos Antes de seleccionar qualquer outra linha, certifique-se de que o gás de calibração requerido foi aplicado! Forneça todos os gases de calibração com o mesmo caudal que o gás de amostra (aprox. 1 l/min. recomendado), sem pressão e utilizando o encaixe de gás correcto ( sec. 3.4). Certifique-se de que o tempo de purga está definido com um valor que garanta que a célula de medição é enchida correctamente com o gás de calibração correcto após a válvula abrir! Certifique-se de que decorreu o tempo de aquecimento após ligar a unidade! O tempo de aquecimento é de 15 a 50 minutos dependendo do sistema de medição instalado e da configuração! O procedimento inicia com a válvula de fundo de escala do primeiro canal, verifica se outro canal utiliza a mesma válvula de calibração e, em seguida, calibra todos estes canais em paralelo, seleccionando depois a válvula de calibração seguinte. Fig. 7-5 na página 7-24 para um diagrama do caudal do procedimento. Começando em ECRÃ DE MEDIÇÃO, prima enter para abrir o MENU PRINCIPAL, aceda a CONTROLO - CALIBRAÇÃO AVANÇADA. Para CALIBRAR o fundo de escala para TODOS os canais, seleccione a 4ª linha para notas sobre a calibração do fundo de escala de canais com escalas múltiplas! Nota! Os analisadores de canal único apresentam o mesmo menu, com a restrição do termo 'todo' se referir apenas ao canal único! 7-22 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

293 Manual de instruções Calibração Avançada X-STREAM XE O analisador inicia imediatamente a(s) calibração(ões) do fundo de escala, apresentando o ecrã RESUMO DO ESTADO DA CALIBRAÇÃO. Prima enter na primeira linha para cancelar a calibração em curso. Acção actual" indica a acção que está a ser actualmente executada (purgando, a fazer zero, pronto) Detalhe da acção mostra o procedimento actual, ou Desligado Duração actual" indica o tempo restante do procedimento actual, Duração ant." mostra o tempo decorrido desde o início do procedimento e Passo actual" dá informações acerca do passo que está a ser executado actualmente. Para visualizar o estado de calibração detalhado para um canal único, aceda a ESTADO DE CALIBRAÇÃO ÚNICO. Unidade multicanal: Seleccione o canal em SELECI. COMPONENTE. para abrir o indicador de estado com mais informações de calibração acerca do canal actual (indicado na primeira linha do indicador), incluindo incluindo o tempo de calibração restante, a concentração actualmente medida, a configuração das concentrações do gás de colocação em zero e do fundo de escala e a escala actualmente calibrada. O procedimento fica concluído quando 'Gás aplicado' apresentar Gás de amostra ou 'Acção actual' no ecrã anterior apresentar Pronto. Prima home para regressar ao ECRÃ DE MEDIÇÃO. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-23

294 X-STREAM XE Calibração Avançada Manual de instruções Fig. 7-5: Fluxograma do Procedimento de Calibração de Gama Todos 7-24 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

295 Manual de instruções Calibração Avançada X-STREAM XE Calibração de zero e gama todos Antes de seleccionar qualquer outra linha, certifique-se de que o gás de calibração requerido foi aplicado! Forneça todos os gases de calibração com o mesmo caudal que o gás de amostra (aprox. 1 l/min. recomendado), sem pressão e utilizando o encaixe de gás correcto ( sec. 3-4). Certifique-se de que o tempo de purga de calibração está definido com um valor que garanta que a célula de medição é enchida correctamente com o gás de calibração correcto após a válvula abrir! Certifique-se de que decorreu o tempo de aquecimento após ligar a unidade! O tempo de aquecimento é de 15 a 50 minutos dependendo do sistema de medição instalado e da configuração! Este procedimento é uma combinação dos dois procedimentos descritos anteriormente, com uma variação importante: Se uma válvula do gás de colocação em zero também for atribuída como válvula do gás de fundo de escala para um canal já colocado a zero, este canal é calibrado, ao passo que os restantes são colocados em zero em paralelo ( Fig. 7-6 na página 7-26 para um fluxograma do procedimento). Começando em ECRÃ DE MEDIÇÃO, prima enter para abrir o MENU PRINCIPAL, aceda a CONTROLO - CALIBRAÇÃO AVANÇADA. Para iniciar uma calibração ZERO e FUNDO ESCALA de TODOS os canais, seleccione a 5ª linha para notas sobre canais de calibração do fundo de escala de canais com escalas múltiplas! Notas! Os analisadores de canal único apresentam o mesmo menu, com a restrição do termo 'all' se referir apenas ao canal único! Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-25

296 X-STREAM XE Calibração Avançada Manual de instruções Fig. 7-6: Fluxograma do Procedimento de Calibração do Zero e Fundo de Escala Todos 7-26 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

297 Manual de instruções Calibração Avançada X-STREAM XE O analisador inicia imediatamente a(s) calibração(ões) do fundo de escala, apresentando o ecrã RESUMO DO ESTADO DA CALIBRAÇÃO. Prima enter na primeira linha para cancelar a calibração em curso Acção actual" indica a acção que está a ser actualmente executada (purgando, a fazer fim e., pronto) Detalhe da acção" mostra o canal actualmente calibrado Duração actual" indica o tempo restante do procedimento actual Duração actual" indica o tempo decorrido desde o início do procedimento actual Para visualizar o estado de calibração detalhado para um canal único, aceda a ESTADO DE CALIBRAÇÃO ÚNICO. Unidade multicanal: Seleccione o canal em SELECI. COMPONENTE. para abrir o indicador de estado com mais informações de calibração acerca do canal actual (indicado na primeira linha do indicador), incluindo o tempo de calibração restante, a concentração actualmente medida, a configuração das concentrações do gás de colocação em zero e do fundo de escala e a escala actualmente calibrada. O procedimento fica concluído quando Gás aplicado" apresentar Gás de amostra ou Acção actual" no ecrã anterior apresentar Pronto. Prima home para regressar ao ECRÃ DE MEDIÇÃO. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-27

298 X-STREAM XE Calibração Avançada Manual de instruções Notas sobre a calibração do fundo de escala de canais com escalas múltiplas Os analisadores de gás da série X-STREAM XE suportam até 4 escalas por canal de medição ( 6-44). Para calibrações suportadas por válvulas, pode ser atribuída uma válvula de gás de fundo de escala individual a cada escala ( 6-37 e a figura à esquerda). Exemplo: Configuração das válvulas atribuídas Canal Escala Escala Escala Escala V1 V1 V4 V4 2 V1 V2 V4 V4 3 V4 V2 V V5 V5 V5 V5 Durante as calibrações, as escalas são consideradas de uma forma especial: As escalas não atribuídas a uma válvula de gás de fundo de escala com gás de calibração não são considerados para procedimentos de fundo de escala. A ordem principal das calibrações de fundo de escala baseia-se na ordem ascendentes dos canais: Em primeiro lugar, as válvulas do canal 1 são seleccionadas pela ordem ascendente, em seguida, as válvulas (ainda não utilizadas) do canal 2, etc., considerando as duas seguintes condições, poupando tempo e consumo de gás: Escalas do mesmo canal com a mesma válvula atribuída: É realizada a calibração do fundo de escala apenas de uma escala e os dados resultantes são copiados para a outra escala. As escalas de canais diferentes com a mesma válvula atribuída são calibrados em paralelo, respeitando os tempos de purga individuais. Nota! Excepto no que toca aos dados copiados, todos os passos da calibração poderão ser revistos no ficheiro do registador de eventos. O procedimento de calibração do fundo de escala resultante foca-se no processamento de escalas Passo Válvula Canal / escala calibrada (Cn / Rn) 1 V1 Can1 /R1 2 V4 Can1 / R3 Can 1 / R2 (dados R1 copiados) Can1 / R4 (dados R3 copiados) 3 V2 Can2 / R2 Can3 / R2 4 V5 Can3 / R3 Can4 / R1 Can2 / R1 Can2 / R3 Can2 / R4 (dados R3 copiados) Can3 / R2 (Dados do Can4 / R1 copiados para as restantes escalas do Can4) 7-28 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

299 Manual de instruções Calibração Avançada X-STREAM XE Contra-sopro Também poderá iniciar um procedimento de contra-sopro a partir de CALIBRAÇÃO AVANÇADA: Prima enter nesta linha para. É apresentada uma mensagem que indica A executar função" enquanto o procedimento estiver activo. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-29

300 X-STREAM XE Calibração Remota Manual de instruções Calibração Remota As calibrações remotas podem ser activadas por entradas digitais ou por comandos Modbus, apesar de ambas oferecerem funcionalidades diferentes: Só e possível efectuar a calibração remota através de entradas digitais (opção) em combinação com válvulas internas ou externas e está limitada a 3 procedimentos a atribuir a qualquer entrada digital: Calibrar o zero de todos os canais (colocar todos a zero), Calibração do fundo de escala de todos os canais (GamaTods) e calibração de zero e do fundo de escala de todos os canais (zero e fundo de escala de todos) Nota! Ao activar as calibração do fundo de escala, cabe ao operador a responsabilidade realizar uma calibração do zero antes de efectuar uma calibração do fim da escala! A interface Modbus interface oferece mais variedade na realização de calibrações: Calibração sem válvulas: O comando Modbus inicializa o procedimento no âmbito do analisador, mas o operador tem de garantir que os gases são fornecidos pela ordem correcta e a condição de não realizar uma calibração do fundo de escala sem antes realizar uma calibração do zero. Portanto, nesta configuração Modbus, poderá ser utilizado, por exemplo, em conjunto com um sistema de processamento de amostras externo que controlo o caudal de gás. Calibração com válvulas: As válvulas instaladas e atribuídas ( 7-8) suportam duas variações diferentes do método de calibração: 1. Realizar calibrações únicas O comando Modbus inicializa procedimentos únicos (calibrações do zero ou do fundo de escala). Os analisadores controlam o fornecimento de gás e os tempos de purga, ao passo que cabe ao operador a responsabilidade realizar uma calibração do zero antes de efectuar uma calibração do fundo de escala! 2. Procedimentos de calibração especial: Calibrar o zero de todos os canais Calibrar o fundo de escala de todos os canais Calibrar o zero e o fundo de escala de todos os canais. Inicializado pelo comando Modbus, o analisador executa os procedimentos anteriores e controla o fornecimento de gás, os tempos de purga e (apenas para o último procedimento indicado) executa uma calibração do zero para todos os canais antes de activar as calibrações do fundo de escala. Para obter descrições detalhadas sobre como realizar calibrações inicializadas através de entradas digitais 7-31 calibrações inicializadas através de Modbus, sem válvulas 7-33 calibrações inicializadas através de Modbus, com válvulas Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

301 Manual de instruções Calibração Remota X-STREAM XE Calibrações inicializadas por Entradas Digitais Conforme referido anteriormente, o analisador deverá disponibilizar válvulas internas ou externas (ligadas às respectivas saídas digitais) para poder utilizar esta função. O Capítulo 4 disponibiliza informações relativas aos dados eléctricos e à instalação de entradas e saídas digitais. Dependendo da função atribuída, as entradas digitais são activadas por uma fonte de impulsos ou pelo nível e têm diferentes classes de prioridade: Função Atribuída Cancela Calibração 1) Colocar todos a zero.. GamaTods Zero e gama todos Modo de Disparo activado por uma fonte de impulsos Classe de prioridade I Prioridade dentro da Classe Cancela Calibração' tem a prioridade mais alta nesta classe. Para as restantes funções, aplicase: O sinal aplicado em primeiro lugar activa a respectiva função V1... V8, amostra 2) nível activado II Bomba 3) nível activado (nenhum) Zoom1... Zoom4 1) 2) 3) consulte os parágrafos abaixo Tab. 7-1: Prioridades de Entradas Digitais 'Vi' tem a prioridade mais alta, descendo até amostra que tem a prioridade mais baixa estes sinais podem ser aplicados em paralelo com outros sinais, incluindo os sinais de outras classes de prioridade Os sinais com uma classe de prioridade I têm uma prioridade mais alta que os sinais de classe II: se qualquer válvula for activada por uma entrada digital, no momento em que uma calibração for iniciada por outra entrada digital, esta entrada (ou melhor: o respectivo procedimento) assume o controlo das válvulas. Além desta, existem outras condições a respeitar (ver notas na tabela 7-3): 1) Cancela Calibração" afecta apenas as calibrações em curso: Aplicar um sinal sem uma calibração em curso não funciona como sinal de inibição para futuros sinais de calibração. 2) A válvula de amostra é activada caso nenhuma outra válvula (V1... V8) seja activada E a válvula de amostra NÃO esteja atribuída a uma entrada digital (auto LIGADO) OU a válvula de amostra é atribuída a uma entrada digital e a respectiva entrada é activada. 3) Se uma entrada digital estiver atribuída a Bomba, esta bomba é controlada APENAS pela respectiva entrada digital, deixando de ser controlada pelo menu do software. Se TODAS as válvulas estiverem fechadas, a bomba é sempre desligada automaticamente, independentemente da forma como seja controlada. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-31

302 X-STREAM XE Calibração Remota Manual de instruções A configuração que se segue, a entrada 'N1 inicia uma calibração do Zero de todos, IN2 uma Calibração GamaTods e IN3 tem atribuída a função 'Cancela Calibração'. O procedimento relacionado é inicializado por uma impulsão crescente, subsequentemente seguido por um sinal com uma duração de, no mínimo, 2 segundos. Os disparos adicionais aplicados a quaisquer entradas durante uma calibração em cursos são apenas considerados se o sinal subsequente continuar a ser aplicado a IN1 durante, no mínimo, 1 segundo, após a conclusão do procedimento em curso. Os disparos múltiplos em paralelo aplicados a diversas entradas relacionadas à calibração são avaliadas relativamente à sua ordem de aplicação: O primeiro sinal aplicado é o primeiro a ser avaliado. Exemplo 1: O sinal inicia uma calibração de colocação de todos a zero O sinal B é aplicado durante a calibração do Zero de todos em curso. Termina mais do que 1 seg. após a calibração terminar para que a calibração GamaTods relacionada inicialize. Exemplo 2: O sinal C inicializa uma calibração GamaTods. O sinal F é aplicado ao procedimento em curso e cancela-o após a duração mínima de 2 segundos. Fig. 7-7: Entradas Digitais - Calibrações de Inicialização 7-32 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

303 Manual de instruções Calibração Remota X-STREAM XE Calibrações Activadas por Modbus Sem Válvulas Diversos comandos Modbus permitem iniciar calibrações ( Capítulo 9, Lista de Comandos Modbus). Se o analisador não disponibilizar válvulas internas ou entradas e saídas digitais (para controlar válvulas externas), o procedimento corresponde à calibração manual, com os comandos Modbus a substituírem as teclas premidas manualmente no painel frontal. Isto significa que o comando Modbus inicia o cálculo imediatamente. Neste momento, o operador tem de garantir que é aplicado o gás correcto e que o sistema de medição é enchido com o gás de calibração. Caso aplicável, também terá de garantir que a calibração do fundo de escala não é activada sem ser precedida por uma calibração do zero. Para instruções detalhadas acerta da calibração manual Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-33

304 X-STREAM XE Calibração Remota Manual de instruções Calibrações Activadas por Modbus Com Válvulas Diversos comandos Modbus permitem iniciar calibrações ( Capítulo 9, Lista de Comandos Modbus). Se o analisador disponibilizar válvulas internas ou entradas e saídas digitais (para controlar válvulas externas), os comandos Modbus permitem utilizar todas as opções descritas na secção 'Calibração Avançada' (página 7-18), com os comandos Modbus a substituírem as teclas premidas manualmente no painel frontal. Isto significa que os comandos Modbus podem inicializar Calibrar o zero de todos os canais Calibrar o fundo de escala de todos os canais Calibrar o zero e o fundo de escala de todos os canais. Os analisadores controlam o caudal de gás, caso aplicável, optimiza a sequência de calibrações múltiplas e encarrega-se de realizar uma calibração do zero antes de activar uma calibração do fundo de escala Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

305 Manual de instruções Calibração Automática Não Assistida Calibração Automática Não Assistida X-STREAM XE A função de calibração automática não assistida permite programar o analisador para executar automaticamente procedimentos de calibração suportados por válvulas sem a necessidade de entradas digitais ou de ligações de interface Modbus. Comparado com os procedimentos descritos na secção anterior (calibração avançada), existem opções muito limitadas, comparáveis às dos procedimentos de calibração manual: O operador tem simplesmente de programar intervalos de calibração do zero, ou de calibração do zero e calibração do fundo de escala. As principais funcionalidades, comparadas com as calibrações avançadas descritas em 7-18, são: 1) um intervalo de tempo especifica o período de tempo entre duas calibrações 2) o início e o processamento de calibrações não necessita de interacção por parte do operador 3) para calibrações do fundo de escala, o analisador considera o requisito de ser necessário que esta seja sempre antecedida por uma calibração do zero, 4) (apenas instrumentos multicanal): Cada vez que é iniciada uma calibração não assistida, esta é executada para todos os canais! Antes de seleccionar qualquer outra linha, certifique-se de que os gases de calibração requeridos foram aplicados e que as válvulas estão correctamente atribuídas! Forneça todos os gases de calibração com o mesmo caudal que o gás de amostra (aprox. 1 l/min. recomendado), sem pressão e utilizando os encaixes de gás correctos ( sec. 3.4). Certifique-se de que o tempo de purga de calibração está definido com um valor que garanta que a célula de medição é enchida correctamente com o gás de calibração correcto após a válvula abrir! Certifique-se de que decorreu o tempo de aquecimento após ligar a unidade! O tempo de aquecimento é de 15 a 50 minutos dependendo do sistema de medição instalado e da configuração! Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-35

306 X-STREAM XE Calibração Automática Não Assistida Manual de instruções Em AJUSTE - CALIBRAÇÃO, Intervalo tempo.." abre o seguinte ecrã: Podem ser especificados diversos intervalos de tempo: Colocar todos a zero.. : Esta entrada especifica intervalos apenas para calibrações do zero! Se também for efectuada uma entrada para Zero e gama todos.., o instrumento irá executar calibrações de zero adicionais com base no intervalo para Zero e gama todos... Zero e gama todos.. : Este é o intervalo de tempo a decorrer antes do analisador iniciar automaticamente um procedimento de calibração completo total que consiste numa calibração do zero seguida por uma calibração do fundo de escala. "Programmedsequence..": Este é o intervalo de tempo para a sequência configurado em AJUSTE - CALIBRAÇÃO - SEQUÊNCIA DO PROGRAMA "Blowbackall..": Para realizar o contra-sopro em todos os canais em intervalos regulares, aceda a este submenu. Fig. 7-8: Explicação Gráfica das Definições de Intervalo Tempo 7-36 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

307 Manual de instruções Calibração Automática Não Assistida X-STREAM XE Todos os submenus abertos pelas linhas de menu acima têm o mesmo conteúdo, descrito, como exemplo, abaixo: Definido como Habilitado, para utilizar intervalos de tempo para a calibração seleccionada (aqui: Colocar todos a zero) Introduza o intervalo de tempo Escala aceite: ,000 h Neste submenu, introduza a hora de início para a primeira calibração (ver abaixo) Hora e data de início para a próxima calibração, com base nos parâmetros (até uma data e hora em branco terem sido introduzidas no submenu) Data e hora actuais Neste submenu, introduza a hora de início para a primeira calibração após concluir esta configuração. Nota! O formato de hora é 24h (1 pm = 13) Hora e data de início para a próxima calibração, com base nos parâmetros introduzidos. Prima esquerda para regressar ao menu anterior para visualizar um resumo. Nota! Se a hora actual apresentada não estiver correcta, actualize a configuração do sistema em Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-37

308 X-STREAM XE Verificar uma Calibração Calibração Automática Não Assistida Manual de instruções Para instrumentos sem válvulas internas e/ou externas, basta aplicar gás de calibração do zero ou fundo de escala à entrada de gás de amostra. Se a calibração permanecer adequada, a leitura no ECRÃ DE MEDIÇÃO deverá apresentar o respectivo valor. Para instrumentos com válvulas internas e/ou externas, siga o procedimento abaixo: Começando no ECRÃ DE MEDIÇÃO, prima para baixo para abrir o MENU PRINCIPAL e aceda a CONTROLO. Aceda a APLICAR GÁS Unidade multicanal: Seleccione o componente a verificar em SELECI. COMPONENTE. Alterar o parâmetro Gás aplicado" provoca a abertura da válvula relacionada. Opções disponíveis: Gas fesc , GasZero, GasAmostra, Contra-sopro, Todos fechados. Caudal" mostra o caudal de gás actual, ao passo que Concentração" deverá mostrar o valor esperado, caso a calibração seja válida e correcta Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

309 Manual de instruções 7.3 Procedimentos de Calibração X-STREAM XE Restaurar uma Calibração Caso tenha sido detectada uma configuração errada após a realização de uma calibração (por exemplo, gás errado ligado), existe a opção de restaurar os dados da última calibração: Qualquer menu a partir do qual possa ser iniciada uma calibração específica do canal apresenta uma linha Restaurar!" (consulte o exemplo à esquerda). Prima enter neste tipo de linha para restaurar os dados da última calibração para o canal e tipo de calibração seleccionados (zero/fundo de escala). É apresentada uma mensagem que indica A executar função" enquanto o restauro estiver a ser processado Cancelar uma Calibração em Curso Qualquer menu a partir do qual possa ser iniciada uma calibração específica do canal apresenta uma linha Cancelar!" (consulte o exemplo à esquerda). Prima ENTER neste tipo de linha para cancelar qualquer calibração em curso. É apresentada uma mensagem que indica A executar função" enquanto o cancelamento estiver a ser processado. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-39

310 X-STREAM XE 7.4 Substituir o Sensor Electroquímico 7.4 Substituir o Sensor Electroquímico Manual de instruções Como consequência da sua concepção, o tempo de vida útil do sensor é limitado e depende da vida útil designada teórica e da concentração de oxigénio. A saída do sensor pode ser tomada como um critério aproximado indicador do final da vida útil: O sensor está desgastado quando a saída na atmosfera está abaixo de 70 % da saída inicial. O período de tempo que decorre até isto acontecer pode ser calculado através Tempo de vida útil = vida útil designada (% horas) Concentração de O2 (%) O tempo de vida útil designado do sensor sob condições constantes de 20 C é de aprox. 900,000 % hrs. Consequentemente, o tempo de vida útil a 21 % de oxigénio é por isso calculado em aprox. 42,857 hrs, o que corresponde a aprox. 5 anos. Independentemente de todos os cálculos acima: Um sensor está desgastado quando, ligado ao ar ambiente, a tensão de saída é inferior a 2,8 V: Substituir o sensor! Para substituir o sensor electroquímico são necessárias as seguintes ferramentas: Chaves de parafusos cruciformes # 0 e 2 Uma chave quadrada para os fixadores de pressão do invólucro de campo chave sextavada para o analisador antideflagrante para remover/abrir a tampa/porta frontal. 1 voltímetro digital (escala de medição mínima de 0... a 2 V cc) com cabos e sondas adequadas. Nota 1! Os valores para tempo de vida útil indicados servem apenas como referência! O tempo de vida útil esperado é afectado em grande medida pela temperatura do ambiente no qual o sensor é utilizado ou armazenado. O aumento ou a diminuição da pressão atmosférica tem um efeito semelhante ao aumento ou diminuição da concentração de oxigénio. (O funcionamento a 40 C reduz o tempo de vida útil para metade). Nota 2! Devido ao princípio de medição, a célula de oxigénio electroquímico requer um consumo interno mínimo de oxigénio (a humidade residual evita a secagem da célula). O fornecimento contínuo de gás de amostra seco de baixo grau de concentração de oxigénio ou de gás de amostra livre de oxigénio à célula poderá resultar numa desafinação reversível da sensibilidade ao O2. O sinal de saída tornase instável, mas o tempo de resposta permanece constante. Para uma medição correcta, a célula necessita de um fornecimento contínuo com concentrações de, pelo menos, 0,1 Vol.-% de O2. Se necessário, recomendamos a utilização das células no modo alternado, fornecendo meios para purgar com ar ambiente condicionado (não seco, mas sem pó) quando a medição entra em pausa. Se for necessário interromper o fornecimento de oxigénio durante várias horas ou dias, a célula tem de regenerar (fornecer ar ambiente à célula durante cerca de um dia). O enxaguamento temporário com nitrogénio (N2) durante menos de 1 h (por exemplo, para objectivos de definição do zero do analisador) não influencia as características de medição Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

311 Manual de instruções 7.4 Substituir o Sensor Electroquímico X-STREAM XE AVISO PERIGO DE CHOQUE ELÉCTRICO O trabalho em instrumentos abertos e sob tensão é sinónimo de trabalho junto a peças sob tensão e só poderá ser realizado por pessoal devidamente instruído e formado! AVISO PERIGO PROVOCADO POR GASES EXPLOSIVOS, INFLAMÁVEIS E NOCIVOS Antes de abrir percursos de gás, estes deverão ser purgados com ar ambiente ou um gás neutro (N2) para evitar os perigos provocados por componentes de gás de amostra tóxicos, inflamáveis, explosivos ou nocivos para a saúde! CUIDADO PERIGO DE DESCARGA ELECTROESTÁTICA Trabalhar em componentes internos de instrumentos electrónicos e eléctricos poderá provocar descargas electrostáticas (ESD), o que poderá provocar a destruição dos componentes! Recomenda-se que a realização de trabalhos em instrumentos abertos seja efectuada apenas em locais de trabalho especiais! Se não estiver disponível este local de trabalho, execute, no mínimo, os procedimentos que se seguem para evitar a destruição de componentes electrónicos: Descarregue a carga eléctrica do seu corpo. Faça-o tocando num dispositivo que esteja electricamente à terra (por exemplo, instrumentos com conectores de ligação à terra, instalações de aquecimento). Isto deverá ser feito regularmente quando trabalhar com instrumentos abertos (sobretudo se abandonar o local de serviço porque, por exemplo, caminhar sobre soalhos com baixa condutividade poderá originar ESD adicional). Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-41

312 X-STREAM XE 7.4 Substituir o Sensor Electroquímico Manual de instruções AVISO PERIGO PROVOCADO POR SOLUÇÃO AQUOSA ÁCIDA FRACA Se ocorrer uma fuga do electrólito devido a danos no sensor, coloque o sensor dentro de um saco de plástico para não poluir outros locais e devolva o sensor à Emerson Process Management ou a uma empresa de gestão de resíduos industriais. O electrólito é uma solução aquosa fraca com um ph de 5 a 6 e que apresenta um odor irritante. Não entrará em ignição espontaneamente mesmo que seja abandonado. Contudo, o acetato de chumbo, que é um dos componentes da solução, é prejudicial para o corpo humano e deverá ser manuseado com cuidado, respeitando as seguintes regras: Se o electrólito resultante da fuga provocada por danos no sensor entrar em contacto com a pele ou com o vestuário, lave imediatamente a zona afectada com água com sabão e lave a solução com água da torneira abundante. Se o electrólito resultante da fuga provocada por danos no sensor entrar em contacto com os olhos, lave os olhos imediatamente com água da torneira durante 15 minutos e consulte um médico imediatamente. Se a solução electrolítica ou a solução electrolítica vaporizada resultante da fuga provocada por danos no sensor for inalada, lave as narinas e gargareje imediatamente com água da torneira e consulte um médico imediatamente. Não desmonte nem repare o sensor. A remoção de uma peça do sensor ou a alteração do mesmo irá danificar o sensor ou provocar ocar a fuga de electrólito e poderá não ser possível repor a sua condição original. Se os electrólitos resultantes da fuga provocada por danos no sensor forem ingeridos, lave imediatamente a boca com água da torneira. Ingira uma grande quantidade de água da torneira ou 600 cm3 (20.29 fl.oz) de leite e regurgite-o. Consulte um médico imediatamente. Os sensores eliminados poderão ser poluentes para o ambiente. Devolva um sensor desgastado à Emerson Process Management ou a uma empresa de gestão de resíduos industriais quando eliminar um sensor desgastado Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

313 Manual de Manual de instruções 7.4 Substituir o Sensor Electroquímico Sugestões Gerais sobre o Manuseio do Sensor X-STREAM XE SUGESTÕES GERAIS SOBRE O MANUSEIO DO SENSOR Não exponha o sensor a uma temperatura fora do intervalo de -20 até +60'C (-4 até +140 F). A exposição a uma temperatura fora do intervalo de temperatura poderá originar uma saída anormal ou fugas de electrólito devido à degradação das peças ou a danos nas mesmas. Certifique-se de que evita a condensação do elemento que detecta a concentração de oxigénio. Caso ocorra a condensação, a saída será inferior e a velocidade de resposta diminuirá, impossibilitando uma medição precisa da concentração. As características do sensor regressarão às características originais caso a condensação evapore após submeter o sensor a ar seco durante um período que pode ir de várias horas a vários dias. Não sujeite o sensor a quedas ou a choques ou vibrações intensas. Caso sofra choques ou vibrações, a saída do sensor poderá sofrer variações temporárias ou tornar-se instável. A condição original do sensor é normalmente reposta colocando o sensor numa condição estacionária a uma temperatura normal durante um período que pode ir de várias horas a vários dias. Dependendo da intensidade do choque ou das vibrações, a estrutura interna do sensor poderá quebrar e o sensor poderá não regressas à sua condição original. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-43

314 X-STREAM XE Abrir analisadores X-STREAM 7.4 Substituir o Sensor Electroquímico Manual de instruções AVISO PERIGO DE CHOQUE ELÉCTRICO As peças sob tensão ficam acessíveis quando trabalhar em instrumentos abertos! Certifique-se de que respeita todas as instruções de segurança aplicáveis! Como abrir o X-STREAM XEGP Remova a tampa superior após desapertar os 12 parafusos. Caso o seu instrumento disponha de uma caixa interna aquecida, consulte a fig a seguir para obter informações sobre a respectiva abertura. Fig. 7-9: X-STREAM XEGP Como abrir o X-STREAM XEGC Desaperte os 4 parafusos da tampa, empurre-a para trás e remova-a. Fig. 7-10: X-STREAM XEGC 7-44 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

315 Manual de instruções 7.4 Substituir o Sensor Electroquímico X-STREAM XE Como abrir o X-STREAM XEF / XDF Dependendo da configuração individual do analisador, abra a porta frontal mais acima ou mais abaixo à esquerda utilizando os dois fixadores de correr Como abrir o X-STREAM XEFD Para abrir uma unidade X-STREAM XEFD, desaperte os 20 parafusos localizados na flange do instrumento. Em seguida, e com cuidado, abra a porta frontal no sentido descendente tendo o cuidado de não danificar icar o instrumento, as dobradiças ou o equipamento instalado por baixo do analisador. AVISO PERIGO DE EXPLOSÃO Poderão ser instaladas variações dos modelos X-STREAM XEF, XDF. e X-STREAM XEFD em áreas perigosas. A manutenção destes instrumentos só é permitida mediante condições especiais, indicadas nos respectivos manuais separados. Não abra nem efectue a manutenção de instrumentos em áreas perigosas sem antes ler e compreender todos os manuais de instruções associados! Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-45

316 X-STREAM XE Localizar o Sensor Os instrumentos disponibilizam duas variações distintas das concepções internas (excepto os instrumentos de 1/2 19 ): Os instrumentos com uma caixa interna aquecida para cobrir os componentes físicos não conseguem alimentar um sensor electromecânico devido à gama térmica limitada do próprio sensor Os instrumentos sem caixa interna aquecida têm o sensor instalado na placa de montagem básica. 7.4 Substituir o Sensor Electroquímico Manual de instruções Fig. 7-12: Localização da Unidade do Sensor eo2 Nota! Esta figura mostra um exemplo da concepção interna de um analisador X- STREAM XEGP. As restantes variações de analisador apresentam uma concepção comparável Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

317 Manual de instruções Desmontar a Unidade do Sensor 7.4 Substituir o Sensor Electroquímico A unidade do sensor é constituída por um suporte, por uma placa de electrónica e pelo próprio sensor, instalados em conjunto numa placa base (Fig. 7-13). Após desapertar a porca (5), empurre o suporte (3) com o sensor (1) até a porca estar acima do orifício (consulte os detalhes) e, em seguida, levante o suporte da placa base (4). O sensor continua fixado ao suporte por meio de um clipe (8). Em seguida, desaperte os parafusos (7) que fixam o bloco do sensor (6) ao suporte, e empurre o suporte para baixo até as cabeças dos parafusos passarem através dos orifícios. X-STREAM XE Retire o conector de sinal da placa de electrónica (2) e retire o sensor. Pegue num sensor novo, remova a respectiva ficha, introduza o sensor no bloco e ligue o conector de sinal a P3 na placa de electrónica (Fig. 7-14). Fig. 7-13: Concepção da Unidade do Sensor 1 Sensor 2 Placa de Electrónica 3 Suporte 4 Placa Base 5 Porcas 6 Bloco sensor 7 Parafusos 8 Clipe Volte a montar a unidade do sensor utilizando a ordem inversa, mas não o instale ainda no analisador, uma vez que é necessário efectuar um ajuste do sinal. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-47

318 X-STREAM XE Configurar o Sinal de Saída 7.4 Substituir o Sensor Electroquímico Manual de instruções Após substituir o sensor desgastado, o sinal de saída da placa de electrónica requer algum ajuste. AVISO PERIGO DE CHOQUE ELÉCTRICO O trabalho em instrumentos abertos e sob tensão é sinónimo de trabalho junto a peças sob tensão e só poderá ser realizado por pessoal devidamente instruído e formado! Procedimento: Ligue o instrumento aberto. Forneça ar ambiente (aprox. 21 % O2) Ligue um voltímetro digital (DVM) a Tp 1 (sinal) e a Tp 2 (TERRA) na placa de electrónica OXS (fig. 7-14). Ajuste o sinal medido para 3360 mv CC (± 5 mv) utilizando o potenciómetro R4 na placa OXS. Fig. 7-14: Placa OXS, vista superior Nota! Após o ajuste do sinal de saída para um sensor específico, a alteração das definições do potenciómetro dará origem a resultados de medição incorrectos! 7-48 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

319 Manual de instruções Finalizar a Substituição do Sensor 7.4 Substituir o Sensor Electroquímico X-STREAM XE Desligue o analisador da alimentação Reinstale a unidade do sensor no analisador Se o instrumento estiver equipado com uma caixa interna, introduza-a com cuidado no invólucro (tenha o cuidado de não danificar os cabos ou os componentes), feche-a empurrando a corrediça do dispositivo de fecho no sentido descendente e fixe-a utilizando os dois parafusos. Feche o invólucro. Tenha o cuidado de utilizar todos os parafusos, sobretudo se o instrumento for utilizado em áreas perigosas! Fig. 7-15: : Detalhes do dispositivo de bloqueio AVISO PERIGO DE EXPLOSÃO Aplicam-se condições e instruções especiais de arranque após manutenção para instrumentos que sejam operados em áreas perigosas! O incumprimento destas condições e instruções poderá provocar explosões! Para obter mais informações, consulte os manuais associados fornecidos com instrumentos para utilização em áreas perigosas. Num passo seguinte, e para obter resultados de medição correctos, realize uma calibração de zero e uma calibração do fundo de escala, pelo menos, para o canal com o sensor substituído. Para garantir uma eliminação adequada, envie o sensor desgastado para a fábrica da EMERSON Process Management (ou para o seu departamento de vendas local) ou para uma empresa de gestão de resíduos industriais para a eliminação dos resíduos. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-49

320 X-STREAM XE 7.5 Limpar o Exterior do Instrumento Manual de instruções 7.5 Limpar o Exterior do Instrumento Utilize um detergente de uso geral e um pano sem pêlos para limpar o exterior do analisador. AVISO PERIGO PROVOCADO POR SUBSTÂNCIAS PREJUDICIAIS PARA A SAÚDE Certifique-se de que respeita as instruções de segurança e as instruções de utilização fornecidas pelo fabricante do detergente de uso geral escolhido! Procedimento Desligue o instrumento da alimentação! Se for necessário desligar as linhas de gás, garanta o seguinte: AVISO PERIGO PROVOCADO POR GASES EXPLOSIVOS, INFLAMÁVEIS E NOCIVOS Antes de abrir percursos de gás, estes deverão ser purgados com ar ambiente ou um gás neutro (N2) para evitar os perigos provocados por componentes de gás de amostra tóxicos, inflamáveis, explosivos ou nocivos para a saúde! Sele os encaixes de gás do analisador com tampões de PVC para evitar a poluição do percurso de gás interior. Humedeça o pano sem pêlos com uma mistura constituída por 3 partes de água e 1 parte de detergente de utilização geral. NÃO ensope o pano, limite-se a humedecê-lo para evitar a entrada de líquidos no invólucro! Limpe o exterior do invólucro do analisador utilizando o pano humedecido. Se necessário, seque o invólucro após a limpeza Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

321 Manual de instruções X-STREAM XE 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Após algum tempo a operar o instrumento, pode partir-se do princípio de que todos os parâmetros (configuração dos gases de calibração, escalas de medição, entradas e saídas, etc.) estão configurados de modo a satisfazerem as necessidades da aplicação e do operador. Para guardar estas definições para ser possível restaurá-las em caso de falhas, perda de dados ou até mesmo sobreposição, utilize as opções nos menus AJUSTE - SALVAR-CARREGAR. Os analisadores X-STREAM suportam a gravação de dados do analisador disponibilizando diferentes opções: Cópia de segurança local Utilize esta opção para guardar os dados actuais numa secção de memória especial do analisador. Predefinições de fábrica.. Estes são os dados armazenados numa secção de memória especial após o instrumento ter sido configurado na fábrica. O utilizador não pode alterar estes dados, apenas tem a opção de restaurar os mesmo. Cópia de segurança USB Esta opção permite guardar ou restaurar a configuração do analisador para/a partir de um dispositivo USB externo. Desta forma, por exemplo, os administradores podem guardar configurações do analisador independentemente do analisador num local seguro. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-51

322 X-STREAM XE Manual de instruções 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Fig. 7-16: Relações de conjuntos de dados suportados e onde localizar mais informações 7-52 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

323 Manual de instruções X-STREAM XE 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Cópia de Segurança Local - Guardar Começando em ECRÃ DE MEDIÇÃO, prima para baixo para abrir o MENU PRINCIPAL, aceda a AJUSTE e, em seguida, SALVAR- CARREGAR... Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Seleccione Cópia de Segurança local.." e prima enter. Seleccione Guardar.." e aceda ao submenu. É apresentado um ecrã para confirmar a operação: Seleccione Sim! e prima enter para visualizar um novo ecrã que apresenta o estado actual. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-53

324 X-STREAM XE Manual de instruções 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Durante o processo, "Ocupado" passa de 0 a 1. "Progress ( )" apresenta 1000 após a cópia de dados estar concluída. Prima enter para regressar a CÓPIA DE SEGURANÇA LOCAL, onde também são apresentados os parâmetros Ocupado" e Progresso" Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

325 Manual de instruções X-STREAM XE 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Cópia de Segurança Local - Restaurar Começando em ECRÃ DE MEDIÇÃO, prima para baixo para abrir o MENU PRINCIPAL, aceda a AJUSTE e, em seguida, SALVAR- CARREGAR... Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Seleccione Cópia de Segurança local.." e prima enter. Informação acerca da última cópia de segurança Seleccione Restaurar.." e aceda ao submenu. É apresentado um ecrã para confirmar a operação: Seleccione Sim! e prima enter para visualizar um novo ecrã que apresenta o estado actual. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-55

326 X-STREAM XE Manual de instruções 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Durante o processo, "Ocupado" passa de 0 a 1. Progresso ( )" apresenta 1000 após a cópia de dados estar concluída e o instrumento reinicializa. Prima enter para regressar a CÓPIA DE SEGURANÇA LOCAL, onde também são apresentados os parâmetros Ocupado" e Progresso" Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

327 Manual de instruções X-STREAM XE 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Predefinições de fábrica - Restaurar Começando em ECRÃ DE MEDIÇÃO, prima para baixo para abrir o MENU PRINCIPAL, aceda a AJUSTE e, em seguida, SALVAR-CARREGAR... Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Seleccione Predefinições de fábrica.." e prima enter. Informação acerca da última cópia de segurança Seleccione Restaurar.." e aceda ao submenu. É apresentado um ecrã para confirmar a operação: Seleccione Sim! e prima enter para visualizar um novo ecrã que apresenta o estado actual. Nota! Todas as alterações relativas ao ajuste do analisador aplicadas após o envio do instrumento serão sobrepostas! Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-57

328 X-STREAM XE Manual de instruções 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Durante o processo, "Ocupado" passa de 0 a 1. Progresso ( )" apresenta 1000 após a cópia de dados estar concluída e o instrumento reinicializa. Prima enter para regressar a PREDEFINIÇÕES DE FÁBRICA, onde também são apresentados os parâmetros Ocupado" e Progresso" Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

329 Manual de instruções X-STREAM XE 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Cópia de Segurança USB - Guardar INFORMAÇÃO IMPORTANTE! Leia atentamente antes de activar os procedimentos USB! O analisador disponibiliza uma interface USB 1.0 de modo duplo que vem equipada com dois conectores. O principal objectivo do conector de maiores dimensões é a ligação de dispositivos de armazenamento de grande capacidade, tais como sticks ou unidades de disco rígido, ao passo que o mini-conector USB mais pequeno se destina à ligação de um PC/ computador. Nota! A utilização de ambos os conectores em paralelo não é suportada! A ligação de um PC desactiva a funcionalidade de armazenamento de grande capacidade. Tipos de Dispositivos de Armazenamento de Grande Capacidade Suportados Infelizmente, nem todos os dispositivos USB de armazenamento de grande capacidade são completamente compatíveis com a interface. Recomenda-se a utilização de marcas como, por exemplo, SAN-DISK, KINGSTON, TOSHIBA, etc. Antes de armazenar dados, verifique o correcto funcionamento! Instalação Os dispositivos de armazenamento de grande capacidade podem ser ligados a quente. Após a ligação de um dispositivo, o analisador irá reconhecê-lo automaticamente caso a interface USB esteja activada; Contudo, não remova um dispositivo de memória durante a transmissão de dados, isto poderá resultar na perda dos mesmos! Formatação Antes da primeira utilização, recomenda-se que o dispositivo de armazenamento de grande capacidade seja formatado pelo analisador: Ligue um dispositivo USB Aceda a AJUSTE - INTERFACE USB (poderá ser necessário o código de aceso de nível 3) Seleccione "Formatar stick USB.." e prima enter. Sistema de Ficheiros O analisador necessita de um sistema de ficheiros especial no dispositivo de memória: Após a instalação (e formatação), o analisador verifica o sistema de ficheiros no dispositivo de armazenamento de grande capacidade e cria automaticamente aquilo de que necessitar. Fig. 7-17: Estrutura do sistema de ficheiros USB Funcionalidade de Funcionamento Automático É possível iniciar procedimentos especiais após a ligação de um dispositivo de armazenamento de grande capacidade, por exemplo, actualizar o firmware, efectuar uma cópia de segurança do firmware, efectuar uma cópia de segurança da configuração M, etc., 7-69 para mais informações. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-59

330 X-STREAM XE Manual de instruções 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Começando em ECRÃ DE MEDIÇÃO, prima para baixo para abrir o MENU PRINCIPAL, aceda a AJUSTE e, em seguida, SALVAR-CARREGAR. Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Seleccione Cópia de Segurança USB.." e prima enter. Seleccione Guardar.." e aceda ao submenu. Nota! Certifique-se de que tem um dispositivo USB ligado à porta USB do analisador! É apresentado um ecrã para confirmar a operação: Seleccione Sim! e prima enter para visualizar um novo ecrã que apresenta o estado actual Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

331 Manual de instruções X-STREAM XE 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Durante o processo, "Ocupado" passa de 0 a 1. Progresso ( )" apresenta 1000 após a cópia de dados estar concluída. Prima enter para regressar a CÓPIA DE SEGURANÇA USB, onde também são apresentados os parâmetros Ocupado" e Progresso". Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-61

332 X-STREAM XE Manual de instruções 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Cópia de Segurança USB - Restaurar Começando no ECRÃ DE MEDIÇÃO, prima para baixo para abrir o MENU PRINCIPAL, aceda a AJUSTE e, em seguida, SALVAR-CARREGAR... Se o sistema tiver sido configurado correctamente, o código para o nível 3 deverá ser introduzido para permitir o acesso a este menu. Nesta linha, prima enter. Entrar neste submenu. Nota! Certifique-se de que tem um dispositivo USB ligado à porta USB do analisador! É apresentado um ecrã para confirmar a operação: Seleccione Sim! e prima enter para iniciar o processo Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

333 Manual de instruções X-STREAM XE 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Durante o processo, "Ocupado" passa de 0 a 1.. Progresso ( )" apresenta 1000 após a cópia de dados estar concluída. Prima enter para regressar a CÓPIA DE SEGURANÇA USB, onde também são apresentados os parâmetros Ocupado" e Progresso". Os ficheiros de cópia de segurança são armazenados na estrutura de ficheiros do dispositivo USB, num subdirectório denominado 'config'. Para mais informações sobre a estrutura do sistema de ficheiros USB, 6-98 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-63

334 X-STREAM XE 7.6 Guardar / Restaurar Conjuntos de Dados de Configuração Anular o restauro Manual de instruções Cada menu de cópia de segurança dispõe de uma linha de função denominada Anular o restauro!" para anular a última operação de restauro de cópia de segurança, conforme mostrado no exemplo nas figuras à esquerda (menu de cópia de segurança local). Esta funciona a partir de qualquer menu de cópia de segurança/restauro e anula qualquer último restauro, independentemente de ter sido iniciado a partir do actual ou de outro. É apresentada uma mensagem que indica A executar função" durante o processo de anulação. Active (Ligado) ou desactive (Desligado) o registo de dados. Especifique o intervalo de tempo para o registo de dados. Valores aceites: s Elimine o conjunto actual de dados registados. Nota! Não é possível anular este procedimento! Número de entradas actualmente na memória RAM que ainda não foram guardadas no ficheiro do registador de dados interno. Nota! São escritos dados no ficheiro interno a cada 30 min ou no momento em que a opção Registo" é Desligado Número total de registos no ficheiro do registador de dados interno. Configurar as opções de exportação do registador de dados ( 6-100). Exportar dados registados para um dispositivo USB. Nota! Ver as notas à esquerda Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

335 Manual de instruções 7.7 Ficheiros de Registo X-STREAM XE 7.7 Processar ficheiros de registo Os ficheiros de registo são criados pelo registador de dados interno, pelo registador de eventos e pelo registador de calibração, ao passo que os últimos fazem parte de pacotes de actualização de software opcionais. O trabalho com ficheiros de registo está explicado no exemplo que se seque na base do registador de dados: Configurar ficheiros de registo Abra AJUSTE - REGISTADOR DE DADOS (isto poderá requerer a introdução do código de acesso para o nível 3), para visualizar o seguinte menu: Seleccione a 7ª linha e abra o submenu associado para ver uma lista de dados disponíveis para registo. Cada entrada no ficheiro de registo contém os seguintes campos data tempo, seguida pelos campos conforme seleccionados no menu: Para cada parâmetro, seleccione se deverá (Sim) ou não (Não) ser incluído no ficheiro de registo: Concentração" inclui a concentração medida (ppm) e o estado actual de todos os canais instalados. Temperatura", Caudal e «Pressão" incluem os valores de medição associados. O separador para os campos numa entrada é especificado com a última linha do menu: As opções disponíveis são TAB(ulação), Vírgula e Ponto e vírgula. As entradas são separadas por um código de fim de linha e por uma avanço de linha. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-65

336 X-STREAM XE 7.7 Ficheiros de Registo Manual de instruções Prima esquerda para regressar ao menu anterior e introduza uma hora de amostra para especificar o intervalo de tempo entre entradas defina o Registo" como Ligado para dar início ao registo. Todos os dados do ficheiro de registo são mantidos numa memória interna e escritos num ficheiro no cartão de memória interno a cada 30 minutos (ou quando a opção Registo" é definida como Desligado. Por conseguinte, "Entradas na memória cache" mostra o número de entradas na memória "Todas as entradas" indica o número de entradas que já se encontram guardadas no cartão de memória interno Exportar ficheiros de registo Estão disponíveis duas opções para exportar ficheiros de registo para um dispositivo USB: 1ª opção: Em AJUSTE - REGISTADOR DE DADOS (isto poderá requerer a introdução do código de acesso para o nível 3) A última linha Exportar dados para USB!" permite exportar todas as entradas a um dispositivo USB ligado Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

337 Manual de instruções 7.7 Ficheiros de Registo X-STREAM XE 2ª opção: Em CONTROLO - REGISTADOR DE DADOS (isto poderá requerer a introdução do código de acesso para o nível 1) A linha Exportar dados para USB!" permite exportar todas as entradas a um dispositivo USB ligado. Antes de iniciar a exportação, o analisador adiciona automaticamente as entradas na memórias cache ao ficheiro de entradas totais para que sejam exportados para o ficheiro de registo todos os dados disponíveis. Certifique-se de que tem um dispositivo USB adequado ligado 7-59), antes de iniciar a exportação para um ficheiro de registo, caso contrário, será apresentada uma mensagem de erro. Os ficheiros de registo são exportados para o directório denominado 'registos' dependente de um directório cujo nome é o número de série do analisador actual. Nota O registador de dados faz a exportação para o ficheiro datalog.log, o registador de eventos event.log e o registador de calibração exporta para o ficheiro calibration.log. São adicionados vários ficheiros do mesmo tipo estendendo os nomes dos ficheiros com números pela ordem crescente, por exemplo, datalog001.log, datalog002.log, Notas! Se ainda não existir, a estrutura de ficheiros é criada automaticamente. Um dispositivo de memória pode ter vários directórios de 'número de série', cada um deles criado automaticamente quando o dispositivo é ligado a um novo analisador e contém apenas os ficheiros referentes a esse analisador específico. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-67

338 X-STREAM XE 7.7 Ficheiros de Registo Manual de instruções Conteúdo dos ficheiros de registo Exemplo Importado para um ficheiro de texto, e para um instrumento de 3 canais, as definições acima resultariam na seguinte disposição de ficheiro de registo: O ficheiro de registo exportado não apresenta apenas as entradas de dados discutidas, como também linhas separadas com o tipo de ficheiro de registo a tag do analisador, caso tenha sido configurada ( 6-92 ) o número de série do analisador cabeçalhos de colunas para os campos de entradas Para mais processamento, importar esse ficheiro, por exemplo, para uma folha cálculo. Importado para um software de folha de cálculo, tem este aspecto: Fig. 7-19: : Exemplo de ficheiro de registo Nota! O formato da data é dd/mm/aaaa O formato da hora é hh:mm:ss (com formato de 24 h) Os códigos de estado são: G = Bom, F = Falha, A = Alarme, M = Manutenção, C = Verificar função, O = Fora da especificação, S = Simular, X = Ausente 7-68 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

339 Manual de instruções 7.8 Ficheiros no stick USB X-STREAM XE 7.8 Ficheiros no Dispositivo de Memória USB Após ligar ou formatar um dispositivo USB ou após a primeira exportação do ficheiro de registo, será criada uma estrutura de ficheiros especial no stick, figura abaixo. Adicionalmente, são criados dois ficheiros nesta estrutura: autorun.inf xe_win_tools.zip autorun.inf É possível utilizar o ficheiro 'Autorun.inf' para iniciar acções automaticamente quando o dispositivo USB, no qual está guardado, for ligado ao analisador. De cada vez que um dispositivo USB de memória de grande capacidade é ligado, o analisador verifica a presença de um ficheiro de texto simples denominado 'autorun.inf'. Se este ficheiro não existir, é automaticamente criado um ficheiro modelo e, caso necessário, a estrutura de ficheiros. Fig. 7-20: : Estrutura do sistema de ficheiros USB Outro ficheiro, criado automaticamente, denomina-se 'xe_win_tools.zip' O ficheiro autorun.inf criado automaticamente serve de modelo, contendo um texto de ajuda e linhas de instrução: Para activar, baste remover o '#' inicial e voltar a guardar o ficheiro como ficheiro de texto no dispositivo. Fig. 7-21: : Modelo de Autorun.inf O ficheiro é explorado linha a linha. Qualquer linha que não seja iniciada por '#' é verificada relativamente à existência de uma palavra-chave válida (os termos em MAIÚSCULA na secção de funções do modelo), que é transmitida para um processador de ciclo de conjunto a executar o mais depressa possível. Nota! Apesar de serem activadas por execução automática, algumas funções podem requerer a introdução de uma palavra-passe passe de nível de acesso válido utilizando as teclas do painel frontal. Isto evita que as funções críticas sejam executadas por engano. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-69

340 X-STREAM XE xe_win_tools.zip 7.8 Ficheiros no stick USB Manual de instruções Este ficheiro ZIP inclui alguns ficheiros para utilização exclusiva em computadores com um sistema operativo Microsoft Windows. Chiptool para ligações de rede Controlador USB para PC MS Windows 7-70 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

341 Manual de instruções 7.9 Navegador Web 7.9 Navegador Web X-STREAM XE Para ter acesso à interface de navegador web do instrumento, certifique-se de que o instrumento recebe alimentação e de que está ligado à sua rede através do conector Ethernet1 (consulte a figura à esquerda) Em seguida, acenda a INFO para verificas que foi atribuído um endereço IP de rede válido ao instrumento: Endereço IP para o conector Ethernet1 Caso não tenha sido atribuído um endereço IP de rede, verifique as definições de rede ( 6-74 ) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 7-71

342 X-STREAM XE 7.9 Navegador Web Manual de instruções Ligue o seu computador à rede, abra um navegador web, introduza o endereço IP de rede do instrumento e, caso a configuração esteja correcta, será apresentado um ecrã semelhante ao seguinte: Endereço IP na linha de endereço do navegador web Informação do analisador Endereço IP no ecrã de início de sessão Endereço MAC da interface Número de série do analisador Introduza aqui os seus dados de início de sessão (nome de utilizador e palavrapasse) Fig. 7-23: Ecrã de início de sessão do navegador Web Nomes de utilizador para o início de sessão: Operador, Perito, Administrador. A palavra-passe predefinida é (para todos): palavra-passe Recomendamos a definição de novas palavras-passe para limitar o acesso a submenus críticos (consulte a ajuda online). O menu de medições é apresentado após o início de sessão. Clique no ícone mais à esquerda na barra de estado 7-24: Ecrã de medições do navegador Web para aceder a uma ajuda completa online relativa à interface do navegador web X-STREAM XE Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

343 Manual de instruções X-STREAM XE Capítulo 8 Resolução de Problemas 8.1 Resumo Este capítulo abrange a resolução de problemas do analisador: A secção 8.2 descreve mensagens que poderão ser apresentadas na linha de estado do ecrã de medição (4ª linha) que disponibilizam sugestões sobre as possíveis causas e para a resolução do(s) problema(s). Duas tabelas fazem a distinção entre mensagens relativas ao analisador e mensagens relativas ao canal. Como o software do analisador não tem capacidade para detectar todos os problemas e falhas, a secção 8.3 descreve essas falhas, as suas consequências e disponibiliza sugestões sobre as possíveis causas e para a resolução do(s) problema(s). A secção 8.4 disponibiliza instruções detalhadas sobre a substituição ou ajuste de componentes dirigidas a pessoal familiarizado com os aspectos relacionados com o trabalho neste tipo de componentes. 8.2 Problemas indicados por mensagens de estado Mensagens relativas ao analisador página8-3 Mensagens relativas ao canal página Problemas NÃO indicados por mensagens de estado página Resolução de problemas avançada relativa a componentes página8-22 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-1

344 X-STREAM XE Manual de instruções 8.2 Resolução de Problemas Indicados por Mensagens de Estado 8.2 Resolver Problemas Indicados por Mensagens de Estado NAMUR Tal como referido, as mensagens de estado são apresentadas na 4ª linha do indicador de medição. As mensagens de estado múltiplas, activas simultaneamente, são apresentadas por sequência na linha de estado. Para ter uma visão global de todas as mensagens de estado, aceda a ESTADO: Se for definido qualquer estado, é apresentada a linha de menu correspondente, onde apenas as 4 primeiras linhas são de interesse (estado NAMUR). Aceda a qualquer linha de estado para visualizar mensagens de estado detalhadas. A tabela que se segue inclui uma listagem de todas as mensagens de estado NAMUR possíveis por ordem alfabética, juntamente com sugestões acerca das possíveis causas e sugestões de resolução de problemas. Dependendo do nível de estado NAMUR atribuído, o instrumento também pode activar saídas de relé de estado, de acordo com as especificações NAMUR NE 107. Níveis de estado NAMUR suportados: Falhas: Requer acções imediatas. O analisador já não funciona correctamente e o sinal de saída é inválido devido a uma avaria. ForaEspecific.: O analisador funciona fora das especificações (por exemplo, escala de medição) ou os diagnósticos internos indicam desvios provocados por problemas internos. Para obter saídas adequadas, é necessária uma acção correctiva. Se a resolução de um problema indicado requerer o trabalho no interior de um instrumento aberto, respeite as instruções de segurança descritas no início deste manual! Pedir teste (ou pedidos de manutenção): O instrumento continua a funcionar correctamente dentro das suas especificações e o sinal de saída é válido, mas é necessária manutenção a breve prazo porque uma função será restringida em breve ou uma reserva de desgaste está praticamente exausta. Função teste: O analisador continua a funcionar correctamente, mas encontra-se actualmente num estado em que o sinal de saída é temporariamente inválido (por exemplo, congelado) devido a procedimentos em curso (por exemplo, calibração). 8-2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

345 Manual de instruções Mensagens relativas ao analisador Mensagens NAMUR relativas ao analisador X-STREAM XE Mensagem Nível de estado Descrição Explicação Acções Recomendadas Erro do programa do calculador Manutenção Verifique o programa do Foi detectada uma calculador relativamente à inconsistência durante a existência de erros de sintaxe, execução do calculador. comandos ou referências de sinal impossíveis Divisão por 0 detectada Verificar as divisões por 0 Não é possível abrir o ficheiro do Registador de Dados Manutenção Não é possível escrever no ficheiro do Registador de Dados Manutenção Erro de soma de controlo Manutenção Erro de soma de controlo no ficheiro de configuração de fábrica Erro de soma de controlo de cfg. Manutenção Erro no ficheiro de configuração do utilizador Erro ao abrir o ficheiro de config. Manutenção Erro ao ler o ficheiro de configuração do utilizador Erro ao ler o ficheiro de config. Manutenção Erro ao escrever para o ficheiro de configuração do utilizador A criação do ficheiro de configuração de fábrica Guarde um ficheiro de provocou um erro de soma de configuração de fábrica novo. controlo. A criação do ficheiro de configuração de utilizador provocou um erro de soma de controlo. Não é possível escrever no ficheiro de configuração do utilizador. Não é possível escrever no ficheiro de configuração do utilizador. Crie um ficheiro de configuração do utilizador novo. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-3

346 X-STREAM XE Mensagens relativas ao analisador Manual de instruções Mensagem Nível de estado Descrição Erro ao escrever no ficheiro de config. Manutenção Erro ao escrever para o ficheiro de configuração do utilizador Explicação Não é possível escrever no ficheiro de configuração do utilizador Acções Recomendadas O dispositivo não está em Serviço Função teste Aviso de espaço livre no DISCO Manutenção DISCO cheio Manutenção Não enviado Manutenção Não foi possível abrir o ficheiro REGISTO Manutenção Nenhum NAMUR! Falha Externa Falha A fonte externa define uma condição de falha Uma fonte externa (por exemplo, entrada digital ou programa PLC) corresponde a uma condição de falha que é encaminhada para o sistema de auto-diagnóstico. Verifique a condição da entrada digital assignada. Verifique a condição do programa PLC. Reatribuir entradas digitais para não serem encaminhadas para o sistema de diagnóstico. 8-4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

347 Manual de instruções Mensagens relativas ao analisador X-STREAM XE Mensagem Nível de estado Descrição Explicação Acções Recomendadas Ver.Func Externa: Função teste A fonte externa define uma verificação da função Nec.Manu Externo Manutenção A fonte externa define um pedido de manutenção ForaEsp. Externo ForaEspecific. A fonte externa define fora das especificações Uma fonte externa (por exemplo, entrada digital ou programa PLC) corresponde a uma condição de verificação de função que é encaminhada para o sistema de auto-diagnóstico. Uma fonte externa (por exemplo, entrada digital ou programa PLC) corresponde a uma condição de pedido de manutenção que é encaminhada para o sistema de autodiagnóstico. Uma fonte externa (por exemplo, entrada digital ou programa PLC) corresponde a uma condição fora do âmbito das especificações que é encaminhada para o sistema de autodiagnóstico. Erro ao abrir o ficheiro de fábrica Não é possível abrir o ficheiro de Manutenção configuração de fábrica. Erro ao ler o ficheiro de configuração de fábrica Erro ao ler o ficheiro de fábrica Não é possível ler o ficheiro de Manutenção configuração de fábrica Erro ao ler o ficheiro de configuração de fábrica Erro ao escrever no ficheiro de fábrica Manutenção Erro ao escrever o ficheiro de configuração de fábrica Não é possível escrever no ficheiro de configuração de fábrica. Esta mensagem não é apresentada durante o funcionamento normal! Verifique a condição da entrada digital assignada. Verifique a condição do programa PLC. Reatribuir entradas digitais para não serem encaminhadas para o sistema de diagnóstico. Verifique a condição da entrada digital assignada. Verifique a condição do programa PLC. Reatribuir entradas digitais para não serem encaminhadas para o sistema de diagnóstico. Verifique a condição da entrada digital assignada. Verifique a condição do programa PLC. Reatribuir entradas digitais para não serem encaminhadas para o sistema de diagnóstico. Crie um ficheiro de configuração de fábrica novo. Verifique a consistência do sistema de ficheiros utilizando a ferramenta CHKDISK Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-5

348 X-STREAM XE Mensagens relativas ao analisador Manual de instruções Mensagem Nível de estado Descrição FATAL!! Dados de configuração destruídos Falha Falha de memória FATAL: Erro de leitura/escrita FRAM Falha na Memória de Manutenção Ultrapassado limite da contagem de escrita Flash Manutenção Explicação Neste momento, o instrumento não está configurado porque falhou a recolha de dados de configuração a partir de várias fontes. Neste momento, o instrumento não está configurado porque falhou a recolha de dados de configuração a partir de várias fontes. Acções Recomendadas Utilize outra escala de medição. Saída analógica 1 de limitação ForaEspecific. A saída analógica #1 é executada fora das respectivas escalas configuradas. Alargar a configuração da escala de saída analógica, se possível. Executar medição dentro das respectivas escalas indicadas. Utilize outra escala de medição. Saída analógica 2 de limitação ForaEspecific. Alargar a configuração da escala de saída analógica, se possível. Executar medição dentro das respectivas escalas indicadas. Utilize outra escala de medição. Saída analógica 3 de limitação ForaEspecific. Alargar a configuração da escala de saída analógica, se possível. Executar medição dentro das respectivas escalas indicadas. 8-6 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

349 Manual de instruções Mensagens relativas ao analisador X-STREAM XE Mensagem Nível de estado Descrição Explicação Acções Recomendadas Utilize outra escala de medição. Saída analógica 4 de limitação ForaEspecific. Alargar a configuração da escala de saída analógica, se possível. Executar medição dentro das respectivas escalas indicadas. Utilize outra escala de medição. Saída analógica 5 de limitação ForaEspecific. Erro do programa do PLC Manutenção Erro de programação do PLC Contra-sopro SCAL Função teste A executar o modo de contra-sopro da calibração do sistema Foi identificado um erro de programa ao executar o PLC O dispositivo executa o modo de contra-sopro da calibração do sistema Alargar a configuração da escala de saída analógica, se possível. Executar medição dentro das respectivas escalas indicadas. Verifique o programa PLC relativamente à existência de erros de sintaxe, comandos ou referências impossíveis Aguardar até o procedimento de calibração do sistema estar concluído Cancelar o procedimento de calibração do sistema Sequência do programa SCAL Função teste Sequência do programa de calibração do sistema activa A fazer fim de escala SCAL Função teste A fazer fim de escala da calibração do sistema activa Válvula de teste SCAL Função teste O dispositivo executa a sequência do programa de calibração do sistema O sistema está actualmente a fazer fim da escala da calibração do sistema Existe uma válvula aberta que não e a válvula de calibração para qualquer componente incluído na calibração do sistema. Verifique o programa PLC relativamente à existência de erros de sintaxe, comandos ou referências impossíveis Aguardar até o procedimento de calibração do sistema estar concluído Cancelar o procedimento de calibração do sistema Abra a válvula de amostra para todos os componentes e aguarde o tempo de purga mais longo atribuído Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-7

350 X-STREAM XE Mensagens relativas ao analisador Manual de instruções Mensagem Nível de estado Descrição Explicação Acções Recomendadas A fazer zero do SCAL Função teste Calibração de a fazer zero do sistema activa A fazer zero e a fazer fim de escala SCAL Função teste Está actualmente em curso uma calibração de a fazer zero do sistema Aguardar até o procedimento de calibração do sistema estar concluído Cancelar o procedimento de calibração do sistema Aguardar até o procedimento de Está actualmente em curso calibração do sistema estar uma calibração do sistema (a concluído fazer zero e fim de escala) Cancelar o procedimento de calibração do sistema Verificação CRC do Sensor Falha Caudal excessivo do tampão do comando do sensor Falha Falha do sensor Falha Comprimento da mensagem de sensor inválido Falha RESET DO SENSOR Manutenção 8-8 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

351 Manual de instruções Mensagens relativas ao analisador X-STREAM XE Mensagem Nível de estado Descrição Explicação Acções Recomendadas A memória livre do dispositivo Aviso de espaço livre no de memória USB ligado USB excedeu o limite do ajuste Manutenção ( 6-97) Stick USB cheio Manutenção O dispositivo de memória USB ligado não dispõe de memória livre suficiente para armazenar dados Substitua o dispositivo USB por outro com memória livre suficiente Elimine os ficheiros desnecessários no dispositivo USB. Para fazê-lo, ligue-o a um a computador. Formatar dispositivo USB ( 6-98 ) Substitua o dispositivo USB por outro com memória livre suficiente Elimine os ficheiros desnecessários no dispositivo USB. Para fazê-lo, ligue-o a um a computador. Formatar dispositivo USB ( 6-98 ) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-9

352 X-STREAM XE Mensagens relativas ao analisador Manual de instruções Mensagens relativas ao canal (precedidas pela tag do canal, por exemplo, CO2.1) Mensagem Explicação do nível de estado A concentração é superior ao limite ForaEspecific. A concentração é inferior ao limite ForaEspecific. Descrição Acções O dispositivo não está em Serviço Função teste Encerramento do dispositivo ForaEspecific. O dispositivo foi encerrado automaticamente. Falha Externa Falha A fonte externa define uma condição de falha Ver.Func Externa: Função teste A fonte externa define uma verificação da função Nec.Manu Externo Manutenção A fonte externa define um pedido de manutenção O dispositivo foi encerrado devido à temperatura elevada. A saída da concentração é definida para 0,0 Uma fonte externa (por exemplo, entrada digital ou programa PLC) corresponde a uma condição de falha que é encaminhada para o sistema de auto-diagnóstico. Uma fonte externa (por exemplo, entrada digital ou programa PLC) corresponde a uma condição de verificação de função que é encaminhada para o sistema de autodiagnóstico. Uma fonte externa (por exemplo, entrada digital ou programa PLC) corresponde a uma condição de pedido de manutenção que é encaminhada para o sistema de autodiagnóstico. Verifique a condição da entrada digital assignada. Verifique a condição do programa PLC. Atribua entradas digitais novamente para não serem encaminhadas para o sistema de diagnóstico. Verifique a condição da entrada digital assignada. Verifique a condição do programa PLC. Atribua entradas digitais novamente para não serem encaminhadas para o sistema de diagnóstico. Verifique a condição da entrada digital assignada. Verifique a condição do programa PLC. Atribua entradas digitais novamente para não serem encaminhadas para o sistema de diagnóstico Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

353 Manual de instruções mensagens relativas ao canal X-STREAM XE Mensagem Nível de estado Explicação Descrição Acções ForaEsp. Externo ForaEspecific. A fonte externa define fora das especificações Caudal alto Manutenção Alarme de caudal alto Caudal baixo Manutenção Alarme de caudal baixo Uma fonte externa (por exemplo, entrada digital ou programa PLC) corresponde a uma condição fora do âmbito das especificações que é encaminhada para o sistema de autodiagnóstico. O monitor de caudal activado detectou um caudal demasiado alto relativamente ao nível alto configurado. O monitor de caudal activado detectou um caudal demasiado baixo relativamente ao nível baixo configurado. Verifique a condição da entrada digital assignada. Verifique a condição do programa PLC. Atribua entradas digitais novamente para não serem encaminhadas para o sistema de diagnóstico. Caudal baixo-baixo Falha O monitor de caudal interno detectou um problema de caudal Valor de interferência inválido ForaEspecific. Caudal excessivo do linearizador ForaEspecific. O valor de concentração actual está fora da escala de linearização O caudal detectado é demasiado baixo ou está em falta devido a uma fuga que não está limitada ao percurso de gás interno do instrumento Um valor utilizado para a compensação de interferência cruzada está errado. O valor de concentração actual está acima do limite superior da escala de linearização, por conseguinte, os resultados de medição não são fiáveis. Caso aplicável, verifique o intervalo ou a função da bomba externa, reduza ao caudal para um valor permitido Verifique a existência de fugas e obstruções no percurso de gás externo e interno Caso aplicável, verifique o funcionamento da bomba interna Ajuste a concentração de gás de modo a estar dentro da escala Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-11

354 X-STREAM XE Mensagens relativas ao analisador Manual de instruções Mensagem Nível de estado Explicação Descrição Acções Caudal insuficiente do linearizador ForaEspecific. O valor de concentração actual está abaixo do limite inferior da escala de linearização, por O valor de concentração actual conseguinte, os resultados de está fora da escala de medição não são fiáveis. linearização Horas de funcionamento excedidas As horas de funcionamento Manutenção excedem o intervalo de tempo de serviço. Decorrido tempo de intervalo de serviço Sem gás de amostra Função teste Sem gás de amostra a fluir. Estado de PAUSA Função teste Caudal excessivo da escala ForaEspecific. A concentração de gás está fora da escala são fiáveis). Caudal insuficiente da escala ForaEspecific. Ajuste a concentração de gás de modo a estar dentro da A concentração de gás está escala fora da escala são fiáveis). Simulação do sinal do Qualquer sinal de sensor Reinicie o dispositivo. sensor secundário Função teste secundário é simulado para objectivos de serviço ADC do Sensor Falha Ajuste a concentração de gás de modo a estar dentro da escala O instrumento ou componentes seleccionados requerem manutenção. Após a manutenção, aceda a AJUSTE - MEDIDOR DE HORAS DE FUNCIONAMENTO ( 6-91), para reinicializar o contador. Verifique se está a decorrer uma calibração A medição da concentração não representa o valor normal. Caso não exista uma Possíveis causas: calibração em curso, verifique Procedimento de calibração se é aplicado gás de amostra ocupado. (se necessário, verifique a existência de válvulas de gás de amostra abertas) A concentração do gás está fora da escala de medição e, por conseguinte, a curva de linearização não se aplica (os resultados de medição não A concentração do gás está fora da escala de medição e, por conseguinte, a curva de linearização não se aplica (os resultados de medição não Ajuste a concentração de gás de modo a estar dentro da escala Peça ao pessoal de serviço que desactive a simulação Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

355 Manual de instruções mensagens relativas ao canal X-STREAM XE Mensagem Nível de estado Explicação Chopper do Sensor Falha Descrição Acções Tempo limite de comunicação do sensor Falha Foi atingido o tempo limite de comunicação com um sensor. Detector do sensor Falha Sensor de caudal 1 Falha O controlo de caudal interno detectou um problema de caudal A comunicação série entre o controlador principal e a Verifique ambas as placas e a interface do sensor atingiu o correcção das ligações tempo limite. A causa é desconhecida. O sensor de caudal não está a funcionar correctamente Verifique o funcionamento dos sensores e, se necessário, substitua o sensor. Sensor de pressão 1 ForaEspecific. Medição de pressão errónea A medição da pressão não funciona correctamente para objectivos de compensação Simulação do sinal do sensor Função teste Fonte do Sensor + Falha A corrente da fonte do sensor é muito alta Fonte do Sensor - Falha A corrente da fonte do sensor é muito baixa Sensor de Temperatura 1 ForaEspecific. Qualquer sinal de sensor Reinicie o dispositivo. primário é simulado para objectivos de serviço Peça ao pessoal de serviço que desactive a simulação. A medição da temperatura não funciona correctamente para Verifique o sensor de temperatura Verifique o funcionamento dos aquecedores Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-13

356 X-STREAM XE mensagens relativas ao canal Manual de instruções Mensagem Nível de estado Explicação Descrição Acções A fazer fim de escala iniciada Função teste Calibrar fundo de escala iniciada Estado de ESPERA Função teste Fase de arranque Função teste Arranque dos componentes físicos Falhou verificação da tolerância Manutenção Medição instável Manutenção Aquecimento Função teste As peças não estão aquecidas A fazer zero iniciado Função teste Calibrar zero iniciado Alguns componentes necessitam de estar a uma temperatura específica para funcionarem correctamente. Esta mensagem é apresentada até todos os componentes atingirem as respectivas temperaturas. Aguarde pela conclusão do procedimento. Cancele o procedimento Aguarde até os componentes estarem a funcionar correctamente Aguarde até que o tempo de aquecimento passe Verifique o funcionamento dos aquecedores e do controlo de temperatura Aguarde pela conclusão do procedimento. Cancele o procedimento 8-14 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

357 Manual de instruções mensagens relativas ao canal X-STREAM XE Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-15

358 X-STREAM XE Manual de instruções 8.3 Resolução de Problemas Não Indicados por Mensagens de Estado 8.3 Resolução de Problemas Não Indicados por Mensagens de Estado A tabela que se segue inclui uma lista de possíveis falhas que o software do instrumento não consegue detectar e dá sugestões acerca das possíveis causas e sugestões de resolução de problemas. Se a resolução de um problema requerer trabalho no interior do instrumento, respeite as instruções de segurança descritas no início deste manual! Nota sobre invólucros de campo X- STREAM! Para visualizar o estado actual do analisador ou operar o instrumento, mesmo que a porta frontal esteja aberta, basta desapertar o parafuso e abrir o painel frontal para o lado ou para cima (XEFD antideflagrante), conforme mostrado na figura 8-1. Fig. 8-1: X-STREAM XEF, XDF e XEFD, abertos com o painel frontal visível 8-16 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

359 Manual de instruções X-STREAM XE 8.3 Resolução de Problemas Não Indicados por Mensagens de Estado Situação Descrição Acções Indicador escuro O instrumento não funciona nem responde às entradas Nenhum sinal de saídas analógica As saídas digitais não funcionam correctamente Fonte de alimentação em falta Falha na ligação do painel frontal CPU bloqueado Falha externa Falha de ligação interna Saídas analógicas 2-4 afectadas Falha externa Falha de configuração Saídas 1-4 afectadas Verifique a ligação à fonte de alimentação Verifique a fonte de alimentação Verifique os fusíveis de alimentação do instrumento Verifique a unidade da fonte de alimentação: LED verde (OK) Verifique as ligações do painel frontal Desligue a alimentação para reiniciar o CPU Verifique os circuitos externos relativamente à existência de falhas Verifique a ligação de sinal em P22 da placa XPSA XPSA: Se o LED "No PWM» brilhar - verifique a ligação para P19 XPSA: LED "No PWM" escuro - verifique a ligação de alimentação para XPSA (cabo de 2 pólos br/wht) verifique a instalação do módulo XSIA na placa XPSA Verifique os circuitos externos relativamente à existência de falhas Verifique as definições de menu das saídas digitais XPSA: Se o LED "TIMEOUT" brilhar - verifique a ligação para P33 XPSA: LED "TIMEOUT" escuro - verifique a ligação de alimentação para XPSA (cabo de 2 pólos br/wht) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-17

360 X-STREAM XE Manual de instruções 8.3 Resolução de Problemas Não Indicados por Mensagens de Estado Situação Descrição Acções As saídas digitais não funcionam correctamente (cont.) As entradas digitais não funcionam correctamente As válvulas internas não funcionam correctamente As válvulas externas não funcionam correctamente Saídas na(s) placa(s) de extensão (XDIO) afectadas Falha externa Falha de configuração Saídas na(s) placa(s) de extensão (XDIO) afectadas Falha de ligação XDIO: Se o LED "TIMEOUT" brilhar - verifique os jumpers em XDIO. XDIO #1: jumper em ADR2 XDIO #2: jumpers em ADR2 e ADR0 XDIO: Se o LED "TIMEOUT" brilhar - verifique a ligação para P33 XDIO: Se o LED "NO SPI" brilhar - verifique o cabo de comunicação interna SPI (cabo de 10 pólos) Verifique os circuitos externos relativamente à existência de falhas Verifique as definições de menu das entradas digitais XDIO: Se o LED "TIMEOUT" brilhar - verifique os jumpers em XDIO. XDIO #1: jumper em ADR2 XDIO #2: jumpers em ADR2 e ADR0 XDIO: Se o LED "TIMEOUT" brilhar - verifique a ligação para P33 XDIO: Se o LED "NO SPI" brilhar - verifique o cabo de comunicação interna SPI (cabo de 10 pólos) Verifique a ligação eléctrica das válvulas XPSA: Se o LED "TIMEOUT" brilhar - verifique a ligação para P33 XPSA: LED "TIMEOUT" escuro - verifique a ligação de alimentação para XPSA (cabo de 2 pólos br/wht) Válvulas ligadas a saídas Consulte As saídas digitais digitais não funcionam correctamente Válvulas não ligadas a saídas Verificar o controlador de digitais válvulas externo 8-18 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

361 Manual de instruções X-STREAM XE 8.3 Resolução de Problemas Não Indicados por Mensagens de Estado Situação A comunicação série não funciona correctamente Falha externa Descrição Falha de ligação Acções Verifique os circuitos externos relativamente à existência de falhas XPSA: Se o LED "TIMEOUT" brilhar - verifique a ligação para P33 Verificar a instalação do módulo de interface (SIF xxx) Fuga no percurso de gás Realize um Teste de Fugas O ar ambiente contém uma Verifique o absorvente (no concentração elevada do chopper célula de medição) e componente de gás medido substitua-o se necessário. Substitua o fotómetro por uma versão selada (opção) Purgue o instrumento com gás neutro Pressão de gás flutuante Verifique o percurso de gás antes e atrás da célula e do sensor Remova a restrição atrás da saída de gás Leitura flutuante ou inválida O sensor ou detector não estão ligados Sensor electroquímico de oxigénio desgastado Reduza o caudal de gás ou a taxa da bomba Verifique as ligações dos detectores Verifique o sensor e substituao se necessário Canal IV: A fonte não está ligada ou está defeituosa Pré-amplificador analógico do canal afectado defeituoso Verificar as ligações: X3 (1/2) / canal de fonte 1 X3 (4/5) / canal de fonte 2 Se o invólucro de fonte estiver frio: Troque ambas as fontes no caso de um analisador de dois canais / substitua a fonte se necessário (consulte o manual de serviço) Verifique o ponto de medição ( página 8-19) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-19

362 X-STREAM XE Manual de instruções 8.3 Resolução de Problemas Não Indicados por Mensagens de Estado Situação Descrição Percurso(s) de gás poluído(s) Acções Verifique a existência de poluição das células e janelas do analisador Limpe as peças poluídas (consulte o manual de serviço) Leitura flutuante ou inválida (continuação) Valor de pressão errado utilizado para compensação Condensação no interior do percurso de gás Verifique a existência de poluição nos percursos de gás e limpe se necessário Defina a pressão ambiente com um valor adequado ( página 6-56) Falha no sensor mensagem de estado SensorPress", página 8-13) Verifique a temperatura do(s) percurso(s) de gás Remova todas as fontes de condensação Definições de amortecimento de sinal erradas Tempo de amortecimento da leitura demasiado longo Taxa da bomba muito baixa Percurso(s) de gás poluído(s) Mantenha todas as temperaturas, pelo menos, 10 C acima da temperatura do gás de amostra Verificar o sinal de amortecimento ( página 6-47) Distância entre o ponto de amostragem e o analisador demasiado grande Substitua a bomba com um modelo externo com uma taxa mais elevada (opere no modo de desvio, página 4-5) Verifique a existência de poluição no percurso de gás e no sistema de processamento de amostras Limpar o percurso de gás 8-20 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

363 Manual de instruções X-STREAM XE 8.3 Resolução de Problemas Não Indicados por Mensagens de Estado Situação Descrição Acções Sem caudal de gás Bomba de gás de amostra Ligue a bomba de gás de (opção) desligada amostra ( página 6-5) Membrana da bomba de gás Substitua a membrana da de amostra com defeito bomba de amostra Bomba de gás de amostra com defeito Válvulas de solenóide (opção) não abertas / defeituosas Percurso(s) de gás poluído(s) Substitua a bomba de gás de amostra Válvulas externas: Verifique a ligação entres as válvulas e as saídas digitais Verifique a base da válvula e substitua se necessário Substitua as válvulas de solenóide Para controlo de válvulas através da interface série ou das entradas digitais: Qualquer válvula activada? Verifique a existência de poluição no percurso de gás e no sistema de processamento de amostras Limpar o percurso de gás Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-21

364 X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Esta secção disponibiliza informações relativas à verificação e substituição de componentes internos. Algum do trabalho descrito nas próximas páginas deverá ser efectuado apenas por pessoal qualificado e poderá requerer ferramentas especiais para garantir que o instrumento ou o componente não é danificado ou desajustado! Manual de instruções Abrir Analisadores X-STREAM Conectores de sinal Bomba de Amostra: Substituição do Diafragma Célula de Oxigénio Paramagnético Ajuste do Zero Físico Célula de Condutividade Térmica: Ajuste do Sinal de Saída Página 8-24 Página 8-26 Página 8-27 Página 8-38 Página 8-41 AVISO PERIGO DE CHOQUE ELÉCTRICO O trabalho em instrumentos abertos e sob tensão é sinónimo de trabalho junto a peças sob tensão e só poderá ser realizado por pessoal devidamente instruído e formado! AVISO PERIGO DE CHOQUE ELÉCTRICO As peças sob tensão ficam acessíveis quando trabalhar em instrumentos abertos! Certifique-se de que respeita todas as instruções de segurança aplicáveis! 8-22 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

365 Manual de instruções X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes AVISO PERIGO PROVOCADO POR GASES EXPLOSIVOS, INFLAMÁVEIS E NOCIVOS Antes de abrir percursos de gás, estes deverão ser purgados com ar ambiente ou um gás neutro (N2) para evitar os perigos provocados por componentes de gás de amostra tóxicos, inflamáveis, explosivos ou nocivos para a saúde! CUIDADO TEMPERATURAS ALTAS Quando trabalhar em componentes internos, podem estar acessíveis superfícies quentes, mesmo depois do instrumento ter sido desligado da alimentação! CUIDADO PERIGO DE DESCARGA ELECTROESTÁTICA Trabalhar em componentes internos de instrumentos electrónicos e eléctricos poderá provocar descargas electrostáticas (ESD), o que poderá provocar a destruição dos componentes! Recomenda-se que a realização de trabalhos em instrumentos abertos seja efectuada apenas em locais de trabalho especiais! Se não estiver disponível este local de trabalho, execute, no mínimo, os procedimentos que se seguem para evitar a destruição de componentes electrónicos: Descarregue a carga eléctrica do seu corpo. Faça-o tocando num dispositivo que esteja electricamente à terra (por exemplo, instrumentos com conectores de ligação à terra, instalações de aquecimento). Isto deverá ser feito regularmente quando trabalhar com instrumentos abertos (sobretudo se abandonar o local de serviço porque, por exemplo, caminhar sobre soalhos com baixa condutividade poderá originar ESD adicional). Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-23

366 X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Abrir Analisadores X-STREAM AVISO PERIGO DE CHOQUE ELÉCTRICO Manual de instruções As peças sob tensão ficam acessíveis quando trabalhar em instrumentos abertos! Certifique-se de que respeita todas as instruções de segurança aplicáveis! Como abrir o X-STREAM XEGP Remova a tampa superior após desapertar os 12 parafusos. Caso o seu instrumento disponha de uma caixa interna aquecida, consulte a fig. 8-4 a seguir para obter informações sobre a respectiva abertura. Fig. 8-2: X-STREAM XEGP Como abrir o X-STREAM XEGC Desaperte os 4 parafusos da tampa, empurre-a para trás e remova-a. Fig. 8-3: X-STREAM XEGC 8-24 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

367 Manual de instruções X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Como abrir o X-STREAM XEF / XDF Dependendo da configuração individual do analisador, abra a porta frontal mais acima ou mais abaixo à esquerda utilizando os dois fixadores de correr Como abrir o X-STREAM XEFD Para abrir uma unidade X-STREAM XEFD, desaperte os 20 parafusos localizados na flange do instrumento. Em seguida, e com cuidado, do, abra a porta frontal no sentido descendente tendo o cuidado de não danificar o instrumento, as dobradiças ou o equipamento instalado por baixo do analisador. AVISO PERIGO DE EXPLOSÃO Poderão ser instaladas variações dos modelos X-STREAM XEF, XDF. e X-STREAM XEFD em áreas perigosas. A manutenção destes instrumentos só é permitida mediante condições especiais, indicadas nos respectivos manuais separados. Não abra nem efectue a manutenção de instrumentos em áreas perigosas sem antes ler e compreender todos os manuais de instruções associados! Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-25

368 X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Conectores de Sinal na Placa XSP Manual de instruções Fig. 8-5: XSP - Alocação dos conectores de sinal 8-26 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

369 Manual de instruções 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Bomba de amostra: Substituição do Diafragma X-STREAM XE Estas instruções explicam o procedimento de substituição dos diafragmas de bombas de gás de amostra (PN ) utilizados nos analisadores de gás da série X- STREAM. Para fazê-lo, é necessário desmontar a bomba do analisador. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-27

370 X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Manual de instruções Peças necessárias para os kits de peças sobresselentes para a bomba (PN ) Passo 1: Caso aplicável: Remova os parafusos S1 em ambos os lados da bomba. Retire a tampa Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

371 Manual de instruções 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes X-STREAM XE Passo 2: Remova os parafusos S2 e S3. Passo 3: Retire o conjunto da bomba. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-29

372 X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Manual de instruções Passo 4: Marcar o conjunto da bomba. Antes de desmontar. Passo 5: Remova o bloco branco Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

373 Manual de instruções 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes X-STREAM XE Passo 6: Remova a junta de Teflon. Passo 7 Remova as duas peças da bomba restantes. Limpe a placa branca para a entrada e saída de gás. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-31

374 X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Manual de instruções Passo 8: Desmonte o bloco inferior e o grampo. Desaperte o parafuso S4 e a porca N Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

375 Manual de instruções 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes X-STREAM XE Passo 9: Remova as duas anilhas do diafragma. Passo 10: Substitua o diafragma por um novo e instale as anilhas e o grampo utilizando o procedimento inverso (passo 9 e 8). Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-33

376 X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Manual de instruções Passo 11: Remova as molas de bloqueio em ambos os lados do bloco branco e retire os diafragmas antigos em ambos os lados Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

377 Manual de instruções X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Passo 12: Limpe o bloco branco. Em seguida, instale os diafragmas novos e fixe-os com molas de bloqueio novas. Passo 13: Monte o conjunto da bomba. Verifique o marcador ( passo 4) 1. Coloque as duas placas superiores por baixo do grampo ( passos 6 e 7 para referência). 2. Coloque o bloco branco e a nova junta de teflon entre o bloco inferior e a placa de entrada-saída. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-35

378 X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Manual de instruções Passo 14: Monte o conjunto da bomba utilizando a ordem inversa. Instale o invólucro da bomba e fixe-o com os parafusos S2. Fixe o grampo com o parafuso S3 e o amortecedor preto Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

379 Manual de instruções 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes X-STREAM XE Passo 15: Caso aplicável: Instale a tampa e fixe-a utilizando os parafusos S1 em ambos os lados. Finalmente, volte a instalar a bomba no seu analisador para concluir a substituição do diafragma da bomba. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-37

380 X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Manual de instruções Célula de Oxigénio Paramagnético para Aplicações Padrão: Ajuste do Zero Físico Para configurar o zero físico terá de efectuar a medição de algumas tensões na placa XSP: Dependendo do canal ao qual está atribuída a célula, o sinal de medição (+) pode ser medido no pino 3 do respectivo conector. TERRA (-) está disponível num pino em separado (consulte a figura). A tensão medida deverá ser 0 V ± 50 mv. A célula contém ímanes fortes! Utilize apenas ferramentas não magnéticas para configurar o ponto de zero! Passo 1: A figura à esquerda mostra uma célula de oxigénio paramagnética aquecida. Nota! Dependendo do seu instrumento específico, poderá ser instalada uma célula não aquecida em alternativa. Neste caso, ignore o passo 2 e avance para o passo 3. Passo 2: Abra a tampa da célula desapertando o parafuso S1 na parte superior Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

381 Manual de instruções 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes X-STREAM XE Passo 3: Aplicar N2 ao analisador. Passo 4: Com cuidado, desaperte o parafuso S2. Agora poderá configurar o ponto de zero físico utilizando o parafuso S3. Rode o parafuso com cuidado. A electrónica da célula é sensível à luz: Quando exposta à luz durante o ajuste do ponto de zero utilizando o parafuso S3, poderá ocorrer um desvio do ponto de zero após a tampa ser fechada. Sugestão: Faça sombra sobre a célula utilizando um pano durante o ajuste do parafuso S3. Passo 5: Aperte o parafuso S2 com cuidado, feche a tampa e verifique o ponto zero novamente. Nota! Se a própria célula não tiver uma tampa, feche o instrumento enquanto verificar a célula! Poderá ter de reconfigurar o ponto de zero várias vezes até este permanecer no valor esperado. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-39

382 X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Manual de instruções Passo 6: Feche e fixe a tampa da célula utilizando o parafuso S1. Isto conclui o procedimento de ajuste do ponto de zero Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

383 Manual de instruções 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Célula de Condutividade Térmica: Ajuste do Sinal de Saída X-STREAM XE Para configurar o sinal de zero desta célula de medição terá de aceder a ambos os lados da respectiva placa de electrónica WAP 100. É necessário um voltímetro digital (DVM) para medir e configurar diversas tensões! Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-41

384 X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Manual de instruções Passo 1: Verifique a correcta configuração das pontes de soldadura localizadas no lado das soldaduras da placa: LB10 aberto LB4 2-5 fechado LB fechado LB20 aberto Passo 2: Ligue o analisador. O LED na placa irá acender com uma luz vermelha e verde. Após o tempo de aquecimento passar, o LED pisca com a cor verde Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

385 Manual de instruções 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes X-STREAM XE Passo 3: Localize o conector de teste P4 para medir a tensão da ponte: P4.16 Tensão de ponte (+) P4.15 Tensão de ponte (-); TERRA CUIDADO! Não faça um curto-circuito entre os pinos! Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-43

386 X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Manual de instruções 8-44 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

387 Manual de instruções X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 8-45

388 X-STREAM XE 8.4 Resolução de Problemas Relativos a Componentes Manual de instruções 8-46 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

389 Manual de instruções X-STREAM XE Capítulo 9 Funções Modbus 9.1 Resumo Este capítulo lista todas as funções Modbus e registadores suportados por analisadores de gás X-STREAM. Consulte o website para obter documentação detalhada relativa à programação da interface. À data da criação deste manual de instruções, foram utilizados os seguintes documentos: Especificação do protocolo MODBUS: Modbus_Application_Protocol_V1_1a. pdf Guia de Implementação de Linha Série MODBUS: Modbus_over_serial_line_V1.pdf. Para uma lista defunções suportadas página 9-2 parâmetros e registadores suportados, ordenados pelo nome da tag do parâmetro página 9-22 ordenados por número de registo página TCP/IP Modbus Antes de utilizar o TCP/IP Modbus, certifique-se de que configura as comunicações correctamente: Para TCP/IP Modbus, o analisador é configurado na fábrica para suportar servidores DHCP: No momento em que o instrumento activado é ligado a um servidor DHCP através de ethernet, receberá um endereço IP válido e ficará visível na rede. Se não estiver disponível um servidor DHCP, configure o endereço IP manualmente Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-1

390 X-STREAM XE 9.2 Modbus - Funções Suportadas Manual de instruções 9.2 Funções Suportadas Função Modbus ReadCoils ReadDiscreteInputs ReadHoldingRegisters ReadInputRegisters WriteSingleCoil WriteSingleRegister Diagnóstico WriteMultipleCoils WriteMultipleRegisters Código da Função decimal (hex) Nota 1) 01 (0x01) para registos de (0x02) para registos de (0x03) para registos de 3000, 8000, (0x04) para registos de 4000, 8000, (0x05) para registos de (0x06) para registos de (0x08) subfunção "00 = Devolver Dados da Consulta" apenas 15 (0x0F) para registos de (0x10) para registos de 3000, 8000, ) As escalas de registos de 8000 e 9000 são palavra longa de Daniel ou registos de ponto flutuante. Para calcular os respectivos registadores Modicon, utilize a seguinte tabela: Daniel é igual a Modicon Tipo de dados palavra longa é igual a ponto flutuante Ou Modicon. as páginas que se seguem para a comparação de todos os registadores Daniel e 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nota! A coluna de acesso de cliente na seguinte lista disponibiliza informações sobre as restrições de acesso apenas de leitura (RO) ou de leitura/escrita (R/W) para cada parâmetro. Todos os parâmetros com acesso de leitura/escrita, assim como os nomes de tags iniciados por "Service." requerem a introdução do código de acesso do nível de serviço no registo 3008 (parâmetro "Service.RemoteSecurity ) para permitir o acesso de escrita. 9-2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

391 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Control.Acknowledge. AllStates Control.Acknowledge. Failure Control.Acknowledge. FctChecks Control.Acknowledge. LevelAlarms Control.Acknowledge. MaintRequests Control.Acknowledge. OffSpecs Control.ApplyGas. PumpState1 Control.ApplyGas. PumpState2 Control.ApplyGas. SampleValve1 Control.ApplyGas. SampleValve2 Control.ApplyGas. SampleValve3 Control.ApplyGas. SampleValve4 Control.ApplyGas. SampleValve5 Control.ApplyGas. Span1Valve1 Control.ApplyGas. Span1Valve2 Control.ApplyGas. Span1Valve3 Control.ApplyGas. Span1Valve4 Control.ApplyGas. Span1Valve5 Control.ApplyGas. Span2Valve1 Control.ApplyGas. Span2Valve2 Control.ApplyGas. Span2Valve3 Control.ApplyGas. Span2Valve4 Control.ApplyGas. Span2Valve5 Control.ApplyGas. Span3Valve1 Modicon Endereço Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Booleano R/W 0=sem efeito, 1=Reconhecer estados do dispositivo Booleano R/W 0=sem efeito, 1=Reconhecer os alarmes de Falha Namur do dispositivo Booleano R/W 0=sem efeito, 1=Reconhecer os alarmes Ver.Func Namur do dispositivo Booleano R/W 0=sem efeito, 1=Reconhecer os alarmes de nível do dispositivo Booleano R/W 0=sem efeito, 1=Reconhecer os alarmes Nec.Manu Namur do dispositivo Booleano R/W 0=sem efeito, 1=Reconhecer os alarmes ForaEspecific. Namur do dispositivo Booleano R/W Estado da bomba1 (0=Desligado, 1=Ligado) Booleano R/W Estado da bomba1 (0=Desligado, 1=Ligado) Booleano R/W 0=fechar todas as válvulas, 1=abrir comp1 da válvula de amostra Booleano R/W 0=fechar todas as válvulas, 1=abrir comp2 da válvula de amostra Booleano R/W 0=fechar todas as válvulas, 1=abrir comp3 da válvula de amostra Booleano R/W 0=fechar todas as válvulas, 1=abrir comp4 da válvula de amostra Booleano R/W 0=fechar todas as válvulas, 1=abrir comp5 da válvula de amostra Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp1 da válvula de fim da escala Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp2 da válvula de fim da escala Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp3 da válvula de fim da escala Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp4 da válvula de fim da escala Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp5 da válvula de fim da escala Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp1 da válvula de fim da escala Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp2 da válvula de fim da escala Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp3 da válvula de fim da escala Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp4 da válvula de fim da escala Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp5 da válvula de fim da escala Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp1 da válvula de fim da escala3 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-3

392 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Modicon Daniel Control.ApplyGas.Span3Valve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp2 da válvula de fim da escala3 Control.ApplyGas.Span3Valve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp3 da válvula de fim da escala3 Control.ApplyGas.Span3Valve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp4 da válvula de fim da escala3 Control.ApplyGas.Span3Valve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp5 da válvula de fim da escala3 Control.ApplyGas.Span4Valve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp1 da válvula de fim da escala4 Control.ApplyGas.Span4Valve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp2 da válvula de fim da escala4 Control.ApplyGas.Span4Valve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp3 da válvula de fim da escala4 Control.ApplyGas.Span4Valve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp4 da válvula de fim da escala4 Control.ApplyGas.Span4Valve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp5 da válvula de fim da escala4 Control.ApplyGas.ZeroValve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp1 da válvula de zero Control.ApplyGas.ZeroValve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp2 da válvula de zero Control.ApplyGas.ZeroValve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp3 da válvula de zero Control.ApplyGas.ZeroValve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp4 da válvula de zero Control.ApplyGas.ZeroValve Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp4 da válvula de zero Control.Calibration.Blowback Booleano R/W Procedimento de contra-sopro do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.Blowback Booleano R/W Procedimento de contra-sopro do comp2 (1=iniciar) Control.Calibration.Blowback Booleano R/W Procedimento de contra-sopro do comp3 (1=iniciar) Control.Calibration.Blowback Booleano R/W Procedimento de contra-sopro do comp4 (1=iniciar) Control.Calibration.Blowback Booleano R/W Procedimento de contra-sopro do comp5 (1=iniciar) Control.Calibration.Blowback All Booleano R/W Procedimento de contra-sopro de todos (1=iniciar) Control.Calibration.Calib Cancel Booleano R/W Cancelar qualquer calibração (1=cancelar) Control.Calibration.ProgSequenc Booleano R/W Zero+calibrar f.escala todos (1=iniciar) e Control.Calibration.Span_ Booleano R/W Calibrar f.escala do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.Span_ Booleano R/W Calibrar f.escala do comp2 (1=iniciar) Control.Calibration.Span_ Booleano R/W Calibrar f.escala do comp3 (1=iniciar) Control.Calibration.Span_ Booleano R/W Calibrar f.escala do comp4 (1=iniciar) Control.Calibration.Span_ Booleano R/W Calibrar f.escala do comp5 (1=iniciar) Control.Calibration.Span_All Booleano R/W Calibrar f.escala todos (1=iniciar) Control.Calibration.Zero Booleano R/W Calibrar Zero do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.Zero Booleano R/W Calibrar zero do comp2 (1=iniciar) Control.Calibration.Zero Booleano R/W Calibrar zero do comp3 (1=iniciar) Control.Calibration.Zero Booleano R/W Calibrar zero do comp4 (1=iniciar) 9-4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

393 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Control.Calibration.Zero All Booleano R/W Calibrar zero de todos (1=iniciar) Control.Calibration.ZeroSpan_ Booleano R/W Zero+calibrar f.escala do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.ZeroSpan_ Booleano R/W Zero+calibrar f.escala do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.ZeroSpan_ Booleano R/W Zero+calibrar f.escala do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.ZeroSpan_ Booleano R/W Zero+calibrar f.escala do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.ZeroSpan_ Booleano R/W Zero+calibrar f.escala do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.ZeroSpan_All Booleano R/W Zero+calibrar f.escala todos (1=iniciar) Info.ProgramVersion Cadeia de texto RO versão da edição do software Info.SensorVersion Palavra RO Número de versão do firmware do sensor Info.SerialNumber Cadeia de RO número de série do dispositivo texto PV Flutuante RO Variável Primária PV Flutuante RO Variável Primária PV Flutuante RO Variável Primária PV Flutuante RO Variável Primária PV Flutuante RO Variável Primária Service.General.ChannelActive Palavra R/W component1 incorporado Service.General.ChannelActive Palavra R/W component2 incorporado Service.General.ChannelActive Palavra R/W component3 incorporado Service.General.ChannelActive Palavra R/W component4 incorporado Service.General.ChannelActive Palavra R/W component5 incorporado Service.General.'dentiflcation.CPLDVersion Palavra RO Número da versão do firmware do CPLD Modicon Daniel Control.Calibration.Zero Booleano R/W Calibrar zero do comp5 (1=iniciar) Service.GeneraUdentification.Manufacturing'nfo Service.GeneraUdentification.Program Ver-sionDate Service.General.'dentiflcation.SensorB uild Cadeia de texto Cadeia de texto RO RO Infos. armazenadas para objectivos de fabrico data da edição do software Palavra RO Número de construção do firmware do sensor Service.Measurement.AbsMaxRange Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp Service.Measurement.AbsMaxRange Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp Service.Measurement.AbsMaxRange Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp Service.Measurement.AbsMaxRange Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp Service.Measurement.AbsMaxRange Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp Service.Measurement.AbsMinRange Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp1 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-5

394 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Service.Measurement.AbsMinRange Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp2 Service.Measurement.AbsMinRange3 Service.Measurement.AbsMinRange4 Service.Measurement.AbsMinRange Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp5 Service.Measurement.Compensation.Pfact- Coeffs Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de pressão do comp1 Service.Measurement.Compensation.Pfact- Coeffs Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de pressão do comp2 Service.Measurement.Compensation.Pfact- Coeffs Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de pressão do comp3 Service.Measurement.Compensation.Pfact- Coeffs Service.Measurement.Compensation.Pfact- Coeffs Flutuante R/W Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de pressão do comp4 coefs. de polinom. para factor de pressão do comp5 Service.Measurement.Compensation.PfactE -nable1 Service.Measurement.Compensation.PfactE -nable Palavra R/W Palavra R/W activar compensação do fim da escala da pressão do comp1 activar compensação do fim da escala da pressão do comp2 Service.Measurement.Compensation.PfactE -nable3 Service.Measurement.Compensation.PfactE -nable Palavra R/W activar compensação do fim da escala da pressão do comp Palavra R/W activar compensação do fim da escala da pressão do comp4 Service.Measurement.Compensation.PfactE -nable Palavra R/W Service.Measurement.Compensation.Pfact- SensorAssign Palavra R/W Service.Measurement.Compensation.Pfact- SensorAssign2 Service.Measurement.Compensation.Pfact- SensorAssign3 Service.Measurement.Compensation.Pfact- SensorAssign4 Service.Measurement.Compensation.Pfact- SensorAssign Palavra R/W Palavra R/W activar compensação do fim da escala da pressão do comp5 atribuir sensor de press. do fim da escala do comp1 (0=Man, 1=DSP_P1, 2=DSP_P2 etc.) atribuir sensor de press. do fim da escala do comp2 (0=Man, 1=DSP_P1, 2=DSP_P2 etc.) atribuir sensor de press. do fim da escala do comp3 (0=Man, 1=DSP_P1, 2=DSP_P2 etc.) Palavra R/W atribuir sensor de press. do fim da escala do comp4 (0=Man, 1=DSP_P1, 2=DSP_P2 etc.) atribuir sensor de press. do fim da Palavra R/W escala do comp5 (0=Man, 1=DSP_P1, 2=DSP_P2 etc.) Service.Measurement.Compensation.Tfact- Coeffs Service.Measurement.Compensation.Tfact- Coeffs Flutuante R/W Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de temperatura do comp1 coefs. de polinom. para factor de temperatura do comp2 Service.Measurement.Compensation.Tfact- Coeffs3 Service.Measurement.Compensation.Tfact- Coeffs Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de temperatura do comp3 Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de temperatura do comp4 9-6 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

395 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Modicon Endereço Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Service.Measurement.Compensation.Tf act-coeffs5 Service.Measurement.Compensation.Tf act-conccoeffs1 Service.Measurement.Compensation.Tf act-conccoeffs2 Service.Measurement.Compensation.Tf act-conccoeffs3 Service.Measurement.Compensation.Tf act-conccoeffs4 Service.Measurement.Compensation.Tf act-conccoeffs Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de temperatura do comp Flutuante R/W coefs. de polinómio para correcção da conc. do factor de temp. do comp1 coefs. de polinómio para correcção Flutuante R/W da conc. do factor de temp. do comp2 coefs. de polinómio para correcção Flutuante R/W da conc. do factor de temp. do comp Flutuante R/W coefs. de polinómio para correcção da conc. do factor de temp. do comp4 coefs. de polinómio para correcção Flutuante R/W da conc. do factor de temp. do comp5 Service.Measurement.Compensation.Tf acte-nable Palavra R/W Service.Measurement.Compensation.Tf acte-nable Palavra R/W activar compensação do fim da escala da temperatura do comp1 activar compensação do fim da escala da temperatura do comp2 Service.Measurement.Compensation.Tf acte-nable3 Service.Measurement.Compensation.Tf acte-nable Palavra R/W activar compensação do fim da escala da temperatura do comp Palavra R/W activar compensação do fim da escala da temperatura do comp4 Service.Measurement.Compensation.Tf acte-nable Palavra R/W Service.Measurement.Compensation.Tf act-sensorassign Palavra R/W Service.Measurement.Compensation.Tf act-sensorassign2 Service.Measurement.Compensation.Tf act-sensorassign3 Service.Measurement.Compensation.Tf act-sensorassign4 Service.Measurement.Compensation.Tf act-sensorassign Palavra R/W Palavra R/W activar compensação do fim da escala da temperatura do comp5 atribuir sensor de temp. do fim da escala comp1 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) atribuir sensor de temp. do fim da escala comp2 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) atribuir sensor de temp. do fim da escala comp3 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) Palavra R/W atribuir sensor de temp. do fim da escala comp4 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) atribuir sensor de temp. do fim da Palavra R/W escala comp5 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) Service.Measurement.Compensation.Tf act-temperature Flutuante RO Service.Measurement.Compensation.Tf act-temperature Flutuante RO temperatura para a compensação do fim da escala do comp1 temperatura para a compensação do fim da escala do comp2 Service.Measurement.Compensation.Tf act-temperature3 Service.Measurement.Compensation.Tf act-temperature Flutuante RO Flutuante RO temperatura para a compensação do fim da escala do comp3 temperatura para a compensação do fim da escala do comp4 Service.Measurement.Compensation.Tf act-temperature Flutuante RO Service.Measurement.Compensation.To ff-coeffs Flutuante R/W Service.Measurement.Compensation.To ff-coeffs Flutuante R/W temperatura para a compensação do fim da escala do comp5 coefs. de polinom. para compensação de temperatura do comp1 coefs. de polinom. para compensação de temperatura do comp2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-7

396 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Service.Measurement.Compensati on.toff-coeffs3 Service.Measurement.Compensati on.toff-coeffs4 Modicon Endereço Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Flutuante R/W coefs. de polinom. para compensação de temperatura do comp3 coefs. de polinom. para Flutuante R/W compensação de temperatura do comp4 Service.Measurement.Compensati on.toff-coeffs Flutuante R/W Service.Measurement.Compensati on.toffe-nable Palavra R/W coefs. de polinom. para compensação de temperatura do comp5 activar compensação do zero da temperatura do comp1 Service.Measurement.Compensati on.toffe-nable2 Service.Measurement.Compensati on.toffe-nable3 Service.Measurement.Compensati on.toffe-nable Palavra R/W Palavra R/W Palavra R/W activar compensação do zero da temperatura do comp2 activar compensação do zero da temperatura do comp3 activar compensação do zero da temperatura do comp4 Service.Measurement.Compensati on.toffe-nable Palavra R/W Service.Measurement.Compensati on.toff-sensorassign1 Service.Measurement.Compensati on.toff-sensorassign2 Service.Measurement.Compensati on.toff-sensorassign3 Service.Measurement.Compensati on.toff-sensorassign4 Service.Measurement.Compensati on.toff-sensorassign5 Service.Measurement.Compensati on.toff-temperature1 activar compensação do zero da temperatura do comp5 atribuir sensor de temp. do zero Palavra R/W comp1 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) atribuir sensor de temp. do zero Palavra R/W comp2 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) atribuir sensor de temp. do zero Palavra R/W comp3 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) atribuir sensor de temp. do zero Palavra R/W comp4 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) Palavra R/W atribuir sensor de temp. do zero comp5 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) Flutuante RO temperatura para a compensação do zero do comp1 Service.Measurement.Compensati on.toff-temperature Flutuante RO Service.Measurement.Compensati on.toff-temperature Flutuante RO temperatura para a compensação do zero do comp2 temperatura para a compensação do zero do comp3 Service.Measurement.Compensati on.toff-temperature4 Service.Measurement.Compensati on.toff-temperature Flutuante RO temperatura para a compensação do zero do comp Flutuante RO temperatura para a compensação do zero do comp5 Service.Measurement.Lin.CutOff Flutuante R/W Valor Cut-off do Linearizador do comp1 Service.Measurement.Lin.CutOff Flutuante R/W Valor Cut-off do Linearizador do comp1 Service.Measurement.Lin.CutOff Flutuante R/W Valor Cut-off do Linearizador do comp1 Service.Measurement.Lin.CutOff Flutuante R/W Valor Cut-off do Linearizador do comp1 Service.Measurement.Lin.CutOff Flutuante R/W Valor Cut-off do Linearizador do comp1 Service.Measurement.Lin.Enablel Palavra R/W Activar Linearizador do comp1 9-8 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

397 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Service.Measurement.Lin.Enable Palavra R/W Activar Linearizador do comp1 Service.Measurement.Lin.Enable Palavra R/W Activar Linearizador do comp1 Service.Measurement.Lin.Enable Palavra R/W Activar Linearizador do comp1 Service.Measurement.Lin.Enable Palavra R/W Activar Linearizador do comp1 Service.Measurement.Lin.'terationsl Palavra RO Passos de iteração de cálculo Lin do comp1 Service.Measurement.Lin.'terations Palavra RO Passos de iteração de cálculo Lin do comp1 Service.Measurement.Lin.'terations Palavra RO Passos de iteração de cálculo Lin do comp1 Service.Measurement.Lin.'terations Palavra RO Passos de iteração de cálculo Lin do comp1 Service.Measurement.Lin.'terations Palavra RO Passos de iteração de cálculo Lin do comp1 Service.Measurement.Lin.LinearizerS tatusl Service.Measurement.Lin.LinearizerS tatus2 Service.Measurement.Lin.LinearizerS tatus3 Service.Measurement.Lin.LinearizerS tatus4 Service.Measurement.Lin.LinearizerS tatus Palavra RO Lin, estado do comp1 (0=Normal, 1=Caudal insuficiente, 2=Caudal excessivo, 3=Indefinido) Palavra RO Lin, estado do comp2 (0=Normal, 1=Caudal insuficiente, 2=Caudal excessivo, 3=Indefinido) Palavra RO Lin, estado do comp3 (0=Normal, 1=Caudal insuficiente, 2=Caudal excessivo, 3=Indefinido) Palavra RO Lin, estado do comp4 (0=Normal, 1=Caudal insuficiente, 2=Caudal excessivo, 3=Indefinido) Palavra RO Lin, estado do comp5 (0=Normal, 1=Caudal insuficiente, 2=Caudal excessivo, 3=Indefinido) Service.Measurement.Lin.MaxValuel Flutuante RO Valor Máximo do Linearizador do comp1 Service.Measurement.Lin.MaxValue Flutuante RO Valor Máximo do Linearizador do comp2 Service.Measurement.Lin.MaxValue Flutuante RO Valor Máximo do Linearizador do comp3 Service.Measurement.Lin.MaxValue Flutuante RO Valor Máximo do Linearizador do comp4 Service.Measurement.Lin.MaxValue Flutuante RO Valor Máximo do Linearizador do comp5 Service.Measurement.Lin.Methodl Palavra R/W Service.Measurement.Lin.Method Palavra R/W Service.Measurement.Lin.Method Palavra R/W Service.Measurement.Lin.Method Palavra R/W Service.Measurement.Lin.Method Palavra R/W Método de linearização do comp1 (0=Chavetas, 1=Polinómio) Método de linearização do comp2 (0=Chavetas, 1=Polinómio) Método de linearização do comp3 (0=Chavetas, 1=Polinómio) Método de linearização do comp4 (0=Chavetas, 1=Polinómio) Método de linearização do comp5 (0=Chavetas, 1=Polinómio) Service.Measurement.Lin.MinValuel Flutuante RO Valor Mínimo do Linearizador do comp1 Service.Measurement.Lin.MinValue Flutuante RO Valor Mínimo do Linearizador do comp2 Service.Measurement.Lin.MinValue Flutuante RO Valor Mínimo do Linearizador do comp3 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-9

398 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Modicon Endereço Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Service.Measurement.Lin.MinValue Flutuante RO Valor Mínimo do Linearizador do comp4 Service.Measurement.Lin.MinValue Flutuante RO Valor Mínimo do Linearizador do comp5 Service.Measurement.Lin.OverflowPerc Flutuante R/W Service.Measurement.Lin.OverflowPerc Flutuante R/W Lin-Overflow [%] para Range1..4 de comp1 Lin-Overflow [%] para Range1..4 de comp2 Service.Measurement.Lin.OverflowPerc 3 Service.Measurement.Lin.OverflowPerc Flutuante R/W Flutuante R/W Lin-Overflow [%] para Range1..4 de comp3 Lin-Overflow [%] para Range1..4 de comp4 Service.Measurement.Lin.OverflowPerc Flutuante R/W Service.Measurement.Lin.RangePolySe t Palavra R/W Service.Measurement.Lin.RangePolySe t2 Service.Measurement.Lin.RangePolySe t3 Service.Measurement.Lin.RangePolySe t4 Service.Measurement.Lin.RangePolySe t Palavra R/W Palavra R/W Palavra R/W Palavra R/W Lin-Overflow [%] para Range1..4 de comp5 polin., definição da escala1..4 do comp1 (0=Poli1, 1=Poli2, 2=Poli3, 3=Poli4) polin., definição da escala1..4 do comp2 (0=Poli1, 1=Poli2, 2=Poli3, 3=Poli4) polin., definição da escala1..4 do comp3 (0=Poli1, 1=Poli2, 2=Poli3, 3=Poli4) polin., definição da escala1..4 do comp4 (0=Poli1, 1=Poli2, 2=Poli3, 3=Poli4) polin., definição da escala1..4 do comp5 (0=Poli1, 1=Poli2, 2=Poli3, 3=Poli4) Service.Measurement.Lin.Set1Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set1-Coeffs (A0..4) para comp1 Service.Measurement.Lin.Set1Coeffs Flutuante R/W Service.Measurement.Lin.Set1Coeffs Flutuante R/W Service.Measurement.Lin.Set1Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. (A0..4) para comp2 Lin-Polynom. (A0..4) para comp3 Lin-Polynom. (A0..4) para comp4 Set1-Coeffs Set1-Coeffs Set1-Coeffs Service.Measurement.Lin.Set1Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set1-Coeffs (A0..4) para comp5 Service.Measurement.Lin.Set2Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set2-Coeffs (A0..4) para comp1 Service.Measurement.Lin.Set2Coeffs Flutuante R/W Service.Measurement.Lin.Set2Coeffs Flutuante R/W Service.Measurement.Lin.Set2Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. (A0..4) para comp2 Lin-Polynom. (A0..4) para comp3 Lin-Polynom. (A0..4) para comp4 Set2-Coeffs Set2-Coeffs Set2-Coeffs Service.Measurement.Lin.Set2Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set2-Coeffs (A0..4) para comp5 Service.Measurement.Lin.Set3Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set3-Coeffs (A0..4) para comp Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

399 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Modicon Endereço Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Service.Measurement.Lin.Set3Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set3-Coeffs (A0..4) para comp2 Service.Measurement.Lin.Set3Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set3-Coeffs (A0..4) para comp3 Service.Measurement.Lin.Set3Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set3-Coeffs (A0..4) para comp4 Service.Measurement.Lin.Set3Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set3-Coeffs (A0..4) para comp5 Service.Measurement.Lin.Set4Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set4-Coeffs (A0..4) para comp1 Service.Measurement.Lin.Set4Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set4-Coeffs (A0..4) para comp2 Service.Measurement.Lin.Set4Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set4-Coeffs (A0..4) para comp3 Service.Measurement.Lin.Set4Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set4-Coeffs (A0..4) para comp4 Service.Measurement.Lin.Set4Coeffs Flutuante R/W Lin-Polynom. Set4-Coeffs (A0..4) para comp5 Service.Measurement.Lin.StartFunction Palavra R/W LinFct c1: 1=On/Off, 2=Calc, 3=ToUSB, 4=FromUSB, 5='nstall, 6=ToFile Service.Measurement.Lin.StartFunction Palavra R/W LinFct c2: 1=On/Off, 2=Calc, 3=ToUSB, 4=FromUSB, 5='nstall, 6=ToFile Service.Measurement.Lin.StartFunction Palavra R/W LinFct c3: 1=On/Off, 2=Calc, 3=ToUSB, 4=FromUSB, 5='nstall, 6=ToFile Service.Measurement.Lin.StartFunction Palavra R/W LinFct c4: 1=On/Off, 2=Calc, 3=ToUSB, 4=FromUSB, 5='nstall, 6=ToFile Service.Measurement.Lin.StartFunction Palavra R/W LinFct c5: 1=On/Off, 2=Calc, 3=ToUSB, 4=FromUSB, 5='nstall, 6=ToFile Service.Measurement.Lin.TableXValues Flutuante R/W Tabela de linearização Valores X do comp1 Service.Measurement.Lin.TableXValues Flutuante R/W Tabela de linearização Valores X do comp2 Service.Measurement.Lin.TableXValues Flutuante R/W Tabela de linearização Valores X do comp3 Service.Measurement.Lin.TableXValues Flutuante R/W Tabela de linearização Valores X do comp4 Service.Measurement.Lin.TableXValues Flutuante R/W Tabela de linearização Valores X do comp5 Service.Measurement.Lin.TableYValues Flutuante R/W Tabela de linearização Valores Y do comp1 Service.Measurement.Lin.TableYValues Flutuante R/W Tabela de linearização Valores Y do comp2 Service.Measurement.Lin.TableYValues Flutuante R/W Tabela de linearização Valores Y do comp3 Service.Measurement.Lin.TableYValues Flutuante R/W Tabela de linearização Valores Y do comp4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-11

400 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Modicon Service.Measurement.Lin.TableYValues Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Flutuante R/W Tabela de linearização Valores Y do comp5 Service.Measurement.ün.UnderflowPercI Service.Measurement.Lin.UnderflowPerc Serv ce.measurement.l n.underflowperc Serv ce.measurement.l n.underflowperc Service.Measurement.Lin.UnderflowPerc Flutuante R/W Lin-Underflow [%] para Range1..4 de comp1 Flutuante R/W Lin-Underflow [%] para Range1..4 de comp2 Flutuante R/W Lin-Underflow [%] para Range1..4 de comp3 Flutuante R/W Lin-Underflow [%] para Range1..4 de comp4 Flutuante R/W Lin-Underflow [%] para Range1..4 de comp5 Service.Measurement.Simulation.PVARaw- Valuel Service.Measurement.Simulation.PVARaw- Value2 Service.Measurement.Simulation.PVARaw- Value3 Service.Measurement.Simulation.PVARaw- Value4 Service.Measurement.Simulation.PVARaw- Value Flutuante RO valor para rawpva do comp Flutuante RO valor para rawpva do comp Flutuante RO valor para rawpva do comp Flutuante RO valor para rawpva do comp Flutuante RO valor para rawpva do comp5 Service.Measurement.Simulation.SimPVA- RawEnablel Service.Measurement.Simulation.SimPVA- RawEnable2 Service.Measurement.Simulation.SimPVA- RawEnable3 Service.Measurement.Simulation.SimPVA- RawEnable4 Service.Measurement.Simulation.SimPVA- RawEnable5 Service.Measurement.Simulation.SimPVA- RawValuel Palavra R/W activar a simulação para rawpva do comp Palavra R/W activar a simulação para rawpva do comp Palavra R/W activar a simulação para rawpva do comp Palavra R/W activar a simulação para rawpva do comp Palavra R/W activar a simulação para rawpva do comp Flutuante R/W valor da simulação para rawpva do comp1 Service.Measurement.Simulation.SimPVA- RawValue2 Service.Measurement.Simulation.SimPVA- RawValue3 Service.Measurement.Simulation.SimPVA- RawValue4 Service.Measurement.Simulation.SimPVA- RawValue Flutuante R/W valor da simulação para rawpva do comp Flutuante R/W valor da simulação para rawpva do comp Flutuante R/W valor da simulação para rawpva do comp Flutuante R/W valor da simulação para rawpva do comp5 Service.Measurement.Simulation.SimX- SPMuxEnablel Palavra R/W permite a simulação para o multiplexador do XSP valor1..8 Service.Measurement.Simulation.SimX- SPMuxValuel Flutuante R/W valor da simulação para o multiplexador do XSP valor Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

401 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Service.Measurement.Simulation.XSPMux- Value Service.Status.DeviceStates.ChStateForce Service.Status.DeviceStates.ChStateForce Service.Status.DeviceStates.ChStateForce Service.Status.DeviceStates.ChStateForce Service.Status.DeviceStates.ChStateForce Service.Status.DeviceStates.ChStateInhibitl Flutuante RO valores para o multiplexador do XSP valor1..8 Palavra R/W Forçar para o campo de bit de estado do comp1 (b0:...) Palavra R/W Forçar para o campo de bit de estado do comp2 (b0:...) Palavra R/W Forçar para o campo de bit de estado do comp3 (b0:...) Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do comp4 (b0:...) Palavra R/W Forçar para o campo de bit de estado do comp5 (b0:...) Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do comp1 (b0:...) Service.Status.DeviceStates.ChStateInhibit 2 Service.Status.DeviceStates.ChStateInhibit 3 Service.Status.DeviceStates.ChStateInhibit 4 Service.Status.DeviceStates.ChStateInhibit Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do comp2 (b0:...) Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do comp3 (b0:...) Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do comp4 (b0:...) Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do comp5 (b0:...) Service.Status.DeviceStates.DvcStateForce Service.Status.DeviceStates.DvcStateInhibit Palavra R/W Forçar para o campo de bit de estado do dispositivo (N0) (b0:...) Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do dispositivo (N0) (b0:...) Service.Status.NAMUR.FailureMap Palavra R/W Bit de máscara que mapeia cond. para fonte de falha Service.Status.NAMUR.FailureMask Palavra R/W Bit de máscara que desactiva fontes de falha Service.Status.NAMUR.FctCheckMap Palavra R/W Bit de máscara que mapeia cond. para fonte Ver.Func Service.Status.NAMUR.FctCheckMask Palavra R/W Bit de máscara que desactiva fontes Ver.Func NAMUR Service.Status.NAMUR.MaintMap Palavra R/W Bit de máscara que mapeia cond. para fonte de pedido de manutenção Service.Status.NAMUR.MaintMask Palavra R/W Bit de máscara que desactiva fontes de pedido de manutenção NAMUR Service.Status.NAMUR.OffSpecMap Palavra R/W Bit de máscara que mapeia cond. para fonte ForaEsp. Service.Status.NAMUR.OffSpecMask Palavra R/W Bit de máscara que desactiva fontes ForaEsp. NAMUR Setup.Calibration.CurrentSpangas Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp1 Setup.Calibration.CurrentSpangas Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-13

402 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Setup.Calibration.CurrentSpangas3 Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição 9058 Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp3 Setup.Calibration.CurrentSpangas4 Setup.Calibration.CurrentSpangas5 Setup.Calibration.CurrentZerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp1 Setup.Calibration.CurrentZerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp2 Setup.Calibration.CurrentZerogas3 Setup.Calibration.CurrentZerogas4 Setup.Calibration.CurrentZerogas5 Setup.Calibration.Range1Spangas Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala1 do comp1 Setup.Calibration.Range1Spangas Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala1 do comp2 Setup.Calibration.Range1Spangas3 Setup.Calibration.Range1Spangas4 Setup.Calibration.Range1Spangas5 Setup.Calibration.Range1Zerogas Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala1 do comp Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala1 do comp Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala1 do comp Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala1 do comp1 Setup.Calibration.Range1Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala1 do comp2 Setup.Calibration.Range1Zerogas3 Setup.Calibration.Range1Zerogas4 Setup.Calibration.Range1Zerogas5 Setup.Calibration.Range2Spangas1 Setup.Calibration.Range2Spangas2 Setup.Calibration.Range2Spangas3 Setup.Calibration.Range2Spangas4 Setup.Calibration.Range2Spangas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala1 do comp Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala1 do comp Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala1 do comp Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala2 do comp Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala2 do comp Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala2 do comp Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala2 do comp Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala2 do comp Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

403 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Tipo de Dados Setup.Calibration.Range2Zerogas1 Modicon Daniel Acesso de Cliente Descrição 9112 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala2 do comp1 Setup.Calibration.Range2Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala2 do comp2 Setup.Calibration.Range2Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala2 do comp3 Setup.Calibration.Range2Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala2 do comp4 Setup.Calibration.Range2Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala2 do comp5 Setup.Calibration.Range3Spangas Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala3 do comp1 Setup.Calibration.Range3Spangas Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala3 do comp2 Setup.Calibration.Range3Spangas Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala3 do comp3 Setup.Calibration.Range3Spangas Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala3 do comp4 Setup.Calibration.Range3Spangas Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala3 do comp5 Setup.Calibration.Range3Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala3 do comp1 Setup.Calibration.Range3Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala3 do comp2 Setup.Calibration.Range3Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala3 do comp3 Setup.Calibration.Range3Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala3 do comp4 Setup.Calibration.Range3Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala3 do comp5 Setup.Calibration.Range4Spangas Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala4 do comp1 Setup.Calibration.Range4Spangas Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala4 do comp2 Setup.Calibration.Range4Spangas Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala4 do comp3 Setup.Calibration.Range4Spangas Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala4 do comp4 Setup.Calibration.Range4Spangas Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala4 do comp5 Setup.Calibration.Range4Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala4 do comp1 Setup.Calibration.Range4Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala4 do comp2 Setup.Calibration.Range4Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala4 do comp3 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-15

404 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Setup.Calibration.Range4Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala4 do comp4 Setup.Calibration.Range4Zerogas Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala4 do comp5 Setup.Calibration.SpanMethod Palavra R/W método de cál. do fim da escala do comp1 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.SpanMethod Palavra R/W método de cál. do fim da escala do comp2 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.SpanMethod Palavra R/W método de cál. do fim da escala do comp2 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.SpanMethod Palavra R/W método de cál. do fim da escala do comp4 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.SpanMethod Palavra R/W método de cál. do fim da escala do comp5 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.ZeroMethod Palavra R/W método de cál. de zero do comp1 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.ZeroMethod Palavra R/W Setup.Calibration.ZeroMethod Palavra R/W Setup.Calibration.ZeroMethod Palavra R/W Setup.Calibration.ZeroMethod Palavra R/W método de cál. de zero do comp2 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) método de cál. de zero do comp3 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) método de cál. de zero do comp4 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) método de cál. de zero do comp5 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Communication.Eth1ModbusFt Palavra R/W Modo Modbus 32Bit de Ethernet1 Setup.Communication.Eth2ModbusFt Palavra R/W Modo Modbus 32Bit de Ethernet2 Setup.Communication.SIntModbusFt Palavra R/W Modo Modbus 32Bit de COM série Setup.Communication.SSvcModbusFt Palavra R/W Setup.Display.Component.Gasname Cadeia de texto R/W Modo Modbus 32Bit de serviço série COM nome do gás do componente1 Setup.Display.Component.Gasname Cadeia de texto R/W nome do gás do componente2 Setup.Display.Component.Gasname Cadeia de texto R/W nome do gás do componente3 Setup.Display.Component.Gasname Cadeia de texto R/W nome do gás do componente4 Setup.Display.Component.Gasname Cadeia de texto R/W nome do gás do componente5 Setup.Display.Component.Precision Palavra R/W pontos decimais apresentados para component1 Setup.Display.Component.Precision Palavra R/W pontos decimais apresentados para componente2 Setup.Display.Component.Precision Palavra R/W Setup.Display.Component.Precision Palavra R/W pontos decimais apresentados para componente3 pontos decimais apresentados para componente Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

405 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Setup.Display.Component.Preci sion5 Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Palavra R/W Acesso de Cliente Descrição pontos decimais apresentados para component5 Setup.Display.Component.PV_U Palavra R/W Unidade PV1: 0 = Personalizado, ppm, ppb, Vol% nit1 Setup.Display.Component.PV_U Palavra R/W Unidade PV2: 0 = Personalizado, ppm, ppb, Vol% nit2 Setup.Display.Component.PV_U Palavra R/W Unidade PV3: 0 = Personalizado, ppm, ppb, Vol% nit3 Setup.Display.Component.PV_U Palavra R/W Unidade PV4: 0 = Personalizado, ppm, ppb, Vol% nit4 Setup.Display.Component.PV_U Palavra R/W Unidade PV5: 0 = Personalizado, ppm, ppb, Vol% nit5 Setup.Display.Component.PV_U nitfactor Flutuante R/W factor para converter ppm na unidade1 personalizada apresentada Setup.Display.Component.PV_U nitfactor2 Setup.Display.Component.PV_U nitfactor3 Setup.Display.Component.PV_U nitfactor4 Setup.Display.Component.PV_U nitfactor5 Setup.Display.Component.PV_U nitoffset1 Setup.Display.Component.PV_U nitoffset2 Setup.Display.Component.PV_U nitoffset3 Setup.Display.Component.PV_U nitoffset4 Setup.Display.Component.PV_U nitoffset Flutuante R/W factor para converter ppm na unidade2 personalizada apresentada 9155 Flutuante R/W factor para converter ppm na unidade3 personalizada apresentada 9157 Flutuante R/W factor para converter ppm na unidade4 personalizada apresentada 9159 Flutuante R/W factor para converter ppm na unidade5 personalizada apresentada 9152 Flutuante R/W compensação para converter na unidade1 personalizada apresentada 9154 Flutuante R/W compensação para converter na unidade2 personalizada apresentada 9156 Flutuante R/W compensação para converter na unidade3 personalizada apresentada 9158 Flutuante R/W compensação para converter na unidade4 personalizada apresentada 9160 Flutuante R/W compensação para converter na unidade5 personalizada apresentada Setup.Display.Component.PV_U nitstring Cadeia de texto R/W unidade apresentada para o comp1 Setup.Display.Component.PV_U nitstring Cadeia de texto R/W unidade apresentada para o comp2 Setup.Display.Component.PV_U nitstring Cadeia de texto R/W unidade apresentada para o comp3 Setup.Display.Component.PV_U nitstring Cadeia de texto R/W unidade apresentada para o comp4 Setup.Display.Component.PV_U nitstring Cadeia de texto R/W unidade apresentada para o comp5 Setup.Display.Component.Tag Cadeia de texto R/W tag apresentada para component1 Setup.Display.Component.Tag Cadeia de texto R/W tag apresentada para component2 Setup.Display.Component.Tag Cadeia de texto R/W tag apresentada para component3 Setup.Display.Component.Tag Cadeia de texto R/W tag apresentada para component4 Setup.Display.Component.Tag Cadeia de texto R/W tag apresentada para component5 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-17

406 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Setup.Display.MeasDisplay.DisILabel l Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Cadeia de texto Acesso de Cliente R/W Descrição rótulo apresentado do indicador de medição 1, Linha 1 Setup.Display.MeasDisplay.Dis1Lab el Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 1, Linha 2 Setup.Display.MeasDisplay.Dis1Lab el Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 1, Linha 3 Setup.Display.MeasDisplay.Dis1Lab el Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 1, Linha 4 Setup.Display.MeasDisplay.Dis1Lab el Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 1, Linha 5 Setup.Display.MeasDisplay.Dis1Line 1 Setup.Display.MeasDisplay.Dis1Line 2 Setup.Display.MeasDisplay.Dis1Line Palavra R/W Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 1, Linha 1 sinal atribuído da apresentação da medição 1, Linha Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 1, Linha 3 Setup.Display.MeasDisplay.Dis1Line 4 Setup.Display.MeasDisplay.Dis1Line 5 Setup.Display.MeasDisplay.Dis2Lab el Palavra R/W Palavra R/W Cadeia de texto R/W sinal atribuído da apresentação da medição 1, Linha 4 sinal atribuído da apresentação da medição 1, Linha 5 rótulo apresentado do indicador de medição 2, Linha 1 Setup.Display.MeasDisplay.Dis2Lab el Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 2, Linha 2 Setup.Display.MeasDisplay.Dis2Lab el Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 2, Linha 3 Setup.Display.MeasDisplay.Dis2Lab el Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 2, Linha 4 Setup.Display.MeasDisplay.Dis2Lab el Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 2, Linha 5 Setup.Display.MeasDisplay.Dis2Line 1 Setup.Display.MeasDisplay.Dis2Line 2 Setup.Display.MeasDisplay.Dis2Line Palavra R/W Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 2, Linha 1 sinal atribuído da apresentação da medição 2, Linha Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 2, Linha 3 Setup.Display.MeasDisplay.Dis2Line 4 Setup.Display.MeasDisplay.Dis2Line 5 Setup.In/Outputs.AO.AdjustEnd Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 2, Linha Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 2, Linha Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala final da saída1 Setup.In/Outputs.AO.AdjustEnd Setup.In/Outputs.AO.AdjustEnd Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala final da saída Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala final da saída Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

407 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Setup.In/Outputs.AO.AdjustEnd Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala final da saída4 Setup.In/Outputs.AO.AdjustEnd Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala final da saída5 Setup.In/Outputs.AO.AdjustStart Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala de início da saída1 Setup.In/Outputs.AO.AdjustStart Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala de início da saída2 Setup.In/Outputs.Ao.AdjustStart Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala de início da saída3 Setup.In/Outputs.Ao.AdjustStart Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala de início da saída4 Setup.In/Outputs.Ao.AdjustStart Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala de início da saída5 Setup.In/Outputs.Ao.AutoScale Palavra R/W Setup.In/Outputs.Ao.AutoScale Palavra R/W Setup.In/Outputs.Ao.AutoScale Palavra R/W Setup.In/Outputs.Ao.AutoScale Palavra R/W Escala auto para sinais no âmbito da escala na saída1 (0=NÃO, 1=Sim) Escala auto para sinais no âmbito da escala na saída2 (0=NÃO, 1=Sim) Escala auto para sinais no âmbito da escala na saída3 (0=NÃO, 1=Sim) Escala auto para sinais no âmbito da escala na saída4 (0=NÃO, 1=Sim) Setup.In/Outputs.Ao.AutoScale Palavra R/W Escala auto para sinais no âmbito da escala na saída5 (0=NÃO, 1=Sim) Setup.In/Outputs.Ao.EndRange Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica termina na saída1 Setup.In/Outputs.Ao.EndRange Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica termina na saída2 Setup.In/Outputs.Ao.EndRange Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica termina na saída3 Setup.In/Outputs.Ao.EndRange Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica termina na saída4 Setup.In/Outputs.Ao.EndRange Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica termina na saída5 Setup.In/Outputs.Ao.FailMode Palavra R/W Comportamento mediante erros saída1 (0=Rastrear, 1=-10%Iniciar, 2=+10%Finalizar) Setup.In/Outputs.Ao.FailMode Palavra R/W Comportamento mediante erros saída2 (0=Rastrear, 1=-10%Iniciar, 2=+10%Finalizar) Setup.In/Outputs.Ao.FailMode Palavra R/W Comportamento mediante erros saída3 (0=Rastrear, 1=-10%Iniciar, 2=+10%Finalizar) Setup.In/Outputs.Ao.FailMode Palavra R/W Comportamento mediante erros saída4 (0=Rastrear, 1=-10%Iniciar, 2=+10%Finalizar) Setup.In/Outputs.Ao.FailMode Palavra R/W Comportamento mediante erros saída5 (0=Rastrear, 1=-10%Iniciar, 2=+10%Finalizar) Setup.In/Outputs.Ao.Hold Palavra R/W Manter saída1 nas calibrações (0=Rastrear, 1=Manter) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-19

408 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Setup.In/Outputs.AO.Hold Palavra R/W Setup.In/Outputs.AO.Hold Palavra R/W Setup.In/Outputs.AO.Hold Palavra R/W Acesso de Cliente Descrição Manter saída2 nas calibrações (0=Rastrear, 1=Manter) Manter saída3 nas calibrações (0=Rastrear, 1=Manter) Manter saída4 nas calibrações (0=Rastrear, 1=Manter) Setup.In/Outputs.AO.Hold Palavra R/W Manter saída5 nas calibrações (0=Rastrear, 1=Manter) Setup.In/Outputs.AO.NumberOuts Palavra R/W número de saídas analógicas Setup.In/Outputs.AO.OutRange Palavra R/W escala da saída1 (0=0..20mA, 1=4-20mA) Setup.In/Outputs.AO.OutRange Palavra R/W Setup.In/Outputs.AO.OutRange Palavra R/W Setup.In/Outputs.AO.OutRange Palavra R/W Setup.In/Outputs.AO.OutRange Palavra R/W escala da saída2 (0=0..20mA, 1=4-20mA) escala da saída3 (0=0..20mA, 1=4-20mA) escala da saída4 (0=0..20mA, 1=4-20mA) escala da saída5 (0=0..20mA, 1=4-20mA) Setup.In/Outputs.AO.SignalAsgn Palavra R/W sinal atribuído saída1 Setup.In/Outputs.AO.SignalAsgn Palavra R/W sinal atribuído saída2 Setup.In/Outputs.AO.SignalAsgn Palavra R/W sinal atribuído saída3 Setup.In/Outputs.AO.SignalAsgn Palavra R/W sinal atribuído saída4 Setup.In/Outputs.AO.SignalAsgn Palavra R/W sinal atribuído saída5 Setup.In/Outputs.AO.StartRange1 Setup.In/Outputs.AO.StartRange Flutuante R/W Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica começa na saída1 nível onde a escala da saída analógica começa na saída2 Setup.In/Outputs.AO.StartRange Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica começa na saída3 Setup.In/Outputs.AO.StartRange Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica começa na saída4 Setup.In/Outputs.AO.StartRange Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica começa na saída5 Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp1 / XDIO1 Inp1 Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp10 / XDIO2 Inp3 Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp11 / XDIO2 Inp4 Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp12 / XDIO2 Inp5 Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp13 / XDIO2 Inp6 Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp14 / XDIO2 Inp7 Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp2 / XDIO1 Inp2 Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp3 / XDIO1 Inp3 Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp4 / XDIO1 Inp4 Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp5 / XDIO1 Inp5 Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp6 / XDIO1 Inp6 Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp7 / XDIO1 Inp Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

409 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Tipo de Dados Modicon Daniel Acesso de Cliente Descrição Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp8 / XDIO2 Inp1 Setup.In/Outputs.DI.Node_DI Palavra R/W nó de DigInp9 / XDIO2 Inp2 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp1 / XDIO1 Inp1 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp10 / XDIO2 Inp3 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp11 / XDIO2 Inp4 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp12 / XDIO2 Inp5 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp13 / XDIO2 Inp6 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp14 / XDIO2 Inp7 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp2 / XDIO1 Inp2 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp3 / XDIO1 Inp3 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp4 / XDIO1 Inp4 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp5 / XDIO1 Inp5 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp6 / XDIO1 Inp6 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp7 / XDIO1 Inp7 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp8 / XDIO2 Inp1 Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI Palavra R/W sinal de DigInp9 / XDIO2 Inp2 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut1 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut10 / XDIO1 Out6 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut11 / XDIO1 Out7 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut12 / XDIO1 Out8 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut13 / XDIO1 Out9 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut14 / XDIO2 Out1 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut15 / XDIO2 Out2 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut16 / XDIO2 Out3 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut17 / XDIO2 Out4 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut18 / XDIO2 Out5 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut19 / XDIO2 Out6 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut2 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut20 / XDIO2 Out7 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut21 / XDIO2 Out8 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut22 / XDIO2 Out9 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut3 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut4 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut5 / XDIO1 Out1 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut6 / XDIO1 Out2 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut7 / XDIO1 Out3 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut8 / XDIO1 Out4 Setup.In/Outputs.DO.Node_DO Palavra R/W nó de DigOut9 / XDIO1 Out5 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut1 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut10 / XDIO1 Out6 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut11 / XDIO1 Out7 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut12 / XDIO1 Out8 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut13 / XDIO1 Out9 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-21

410 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Modic Daniel on Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut14 / XDIO2 Out1 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut15 / XDIO2 Out2 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut16 / XDIO2 Out3 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut17 / XDIO2 Out4 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut18 / XDIO2 Out5 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut19 / XDIO2 Out6 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut2 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut20 / XDIO2 Out7 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut21 / XDIO2 Out8 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut22 / XDIO2 Out9 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut3 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut4 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut5 / XDIO1 Out1 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut6 / XDIO1 Out2 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut7 / XDIO1 Out3 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut8 / XDIO1 Out4 Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO Palavra R/W sinal de DigOut9 / XDIO1 Out5 Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas Palavra R/W nó de SHS GasOut1 Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas Palavra R/W nó de SHS GasOut2 Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas Palavra R/W nó de SHS GasOut3 Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas Palavra R/W nó de SHS GasOut4 Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas Palavra R/W nó de SHS GasOut5 Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas Palavra R/W nó de SHS GasOut6 Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas Palavra R/W nó de SHS GasOut7 Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas Palavra R/W nó de SHS GasOut8 Setup.In/Outputs.SHS.Node_Pump Palavra R/W nó de SHS Bomba1 Setup.In/Outputs.SHS.Node_Pump Palavra R/W nó de SHS Bomba1 Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas Palavra R/W sinal de SHS GasOut1 Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas Palavra R/W sinal de SHS GasOut2 Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas Palavra R/W sinal de SHS GasOut3 Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas Palavra R/W sinal de SHS GasOut4 Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas Palavra R/W sinal de SHS GasOut5 Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas Palavra R/W sinal de SHS GasOut6 Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas Palavra R/W sinal de SHS GasOut7 Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas Palavra R/W sinal de SHS GasOut8 Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Pump Palavra R/W sinal de SHS Bomba1 Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Pump Palavra R/W sinal de SHS Bomba1 Setup.Measurement.EndOfCurrentRan ge_ Flutuante R/W fim da escala actual do comp1 Setup.Measurement.EndOfCurrentRan ge_2 Setup.Measurement.EndOfCurrentRan ge_ Flutuante R/W fim da escala actual do comp Flutuante R/W fim da escala actual do comp Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

411 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Tipo de Dados Setup.Measurement.EndOfCurrentRange_4 Modicon Daniel Acesso de Cliente Descrição 9028 Flutuante R/W fim da escala actual do comp4 Setup.Measurement.EndOfCurrentRange_ Flutuante R/W fim da escala actual do comp5 Setup.Measurement.EndOfRange1_ Flutuante R/W fim da escala1 do comp1 Setup.Measurement.EndOfRange1_ Flutuante R/W fim da escala1 do comp2 Setup.Measurement.EndOfRange1_ Flutuante R/W fim da escala1 do comp3 Setup.Measurement.EndOfRange1_ Flutuante R/W fim da escala1 do comp4 Setup.Measurement.EndOfRange1_ Flutuante R/W fim da escala1 do comp5 Setup.Measurement.EndOfRange2_ Flutuante R/W fim da escala2 do comp1 Setup.Measurement.EndOfRange2_ Flutuante R/W fim da escala2 do comp2 Setup.Measurement.EndOfRange2_ Flutuante R/W fim da escala2 do comp3 Setup.Measurement.EndOfRange2_ Flutuante R/W fim da escala2 do comp4 Setup.Measurement.EndOfRange2_ Flutuante R/W fim da escala2 do comp5 Setup.Measurement.EndOfRange3_ Flutuante R/W fim da escala3 do comp1 Setup.Measurement.EndOfRange3_ Flutuante R/W fim da escala3 do comp2 Setup.Measurement.EndOfRange3_ Flutuante R/W fim da escala3 do comp3 Setup.Measurement.EndOfRange3_ Flutuante R/W fim da escala3 do comp4 Setup.Measurement.EndOfRange3_ Flutuante R/W fim da escala3 do comp5 Setup.Measurement.EndOfRange4_ Flutuante R/W fim da escala4 do comp1 Setup.Measurement.EndOfRange4_ Flutuante R/W fim da escala4 do comp2 Setup.Measurement.EndOfRange4_ Flutuante R/W fim da escala4 do comp3 Setup.Measurement.EndOfRange4_ Flutuante R/W fim da escala4 do comp4 Setup.Measurement.EndOfRange4_ Flutuante R/W fim da escala4 do comp5 Setup.Measurement.StartOfCurrentRange_ Flutuante R/W início da escala actual do comp1 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-23

412 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Modicon Setup.Measurement.StartOfCurrentRange_ Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição 9023 Flutuante R/W início da escala actual do comp2 Setup.Measurement.StartOfCurrentRange_ 3 Setup.Measurement.StartOfCurrentRange_ 4 Setup.Measurement.StartOfCurrentRange_ Flutuante R/W início da escala actual do comp Flutuante R/W início da escala actual do comp Flutuante R/W início da escala actual do comp5 Setup.Measurement.StartOfRange1_ Flutuante R/W início da escala1 do comp1 Setup.Measurement.StartOfRange1_ Flutuante R/W início da escala1 do comp2 Setup.Measurement.StartOfRange1_ Flutuante R/W início da escala1 do comp3 Setup.Measurement.StartOfRange1_ Flutuante R/W início da escala1 do comp4 Setup.Measurement.StartOfRange1_ Flutuante R/W início da escala1 do comp5 Setup.Measurement.StartOfRange2_ Flutuante R/W início da escala2 do comp1 Setup.Measurement.StartOfRange2_ Flutuante R/W início da escala2 do comp2 Setup.Measurement.StartOfRange2_ Flutuante R/W início da escala2 do comp3 Setup.Measurement.StartOfRange2_ Flutuante R/W início da escala2 do comp4 Setup.Measurement.StartOfRange2_ Flutuante R/W início da escala2 do comp5 Setup.Measurement.StartOfRange3_ Flutuante R/W início da escala3 do comp1 Setup.Measurement.StartOfRange3_ Flutuante R/W início da escala3 do comp2 Setup.Measurement.StartOfRange3_ Flutuante R/W início da escala3 do comp3 Setup.Measurement.StartOfRange3_ Flutuante R/W início da escala3 do comp4 Setup.Measurement.StartOfRange3_ Flutuante R/W início da escala3 do comp5 Setup.Measurement.StartOfRange4_ Flutuante R/W início da escala4 do comp1 Setup.Measurement.StartOfRange4_ Flutuante R/W início da escala4 do comp2 Setup.Measurement.StartOfRange4_ Flutuante R/W início da escala4 do comp3 Setup.Measurement.StartOfRange4_ Flutuante R/W início da escala4 do comp Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

413 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Setup.Measurement.StartOfRange4_5 Setup.Measurement.XIntf.ComputeFact or1 Setup.Measurement.XIntf.ComputeFact or2 Setup.Measurement.XIntf.ComputeFact or3 Setup.Measurement.XIntf.ComputeFact or4 Setup.Measurement.XIntf.ComputeFact or5 Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição 9109 Flutuante R/W início da escala4 do comp Palavra R/W Calcular factor de interferência cruzada do comp1 (0=Src1, 1=Src2 etc.) Palavra R/W Calcular factor de interferência cruzada do comp2 (0=Src1, 1=Src2 etc.) Palavra R/W Palavra R/W Palavra R/W Setup.Measurement.XIntf.Enable Palavra R/W Setup.Measurement.XIntf.Enable Palavra R/W Setup.Measurement.XIntf.Enable Palavra R/W Calcular factor de interferência cruzada do comp3 (0=Src1, 1=Src2 etc.) Calcular factor de interferência cruzada do comp4 (0=Src1, 1=Src2 etc.) Calcular factor de interferência cruzada do comp5 (0=Src1, 1=Src2 etc.) Activar compensação de interferência cruzada para o comp1 Activar compensação de interferência cruzada para o comp2 Activar compensação de interferência cruzada para o comp3 Setup.Measurement.XIntf.Enable Palavra R/W Activar compensação de interferência cruzada para o comp4 Setup.Measurement.XIntf.Enable Palavra R/W Setup.Measurement.XIntf.InterfereFact ors Activar compensação de interferência cruzada para o comp Flutuante R/W Factores1..4 de interferência cruzada para o comp1 Setup.Measurement.XIntf.InterfereFact ors2 Setup.Measurement.XIntf.InterfereFact ors3 Setup.Measurement.XIntf.InterfereFact ors4 Setup.Measurement.XIntf.InterfereFact ors Flutuante R/W Factores1..4 de interferência cruzada para o comp Flutuante R/W Factores1..4 de interferência cruzada para o comp Flutuante R/W Factores1..4 de interferência cruzada para o comp Flutuante R/W Factores1..4 de interferência cruzada para o comp5 Setup.Measurement.XIntf.LinearPolyCo effsl Setup.Measurement.XIntf.LinearPolyCo effs1 Setup.Measurement.XIntf.LinearPolyCo effs3 Setup.Measurement.XIntf.LinearPolyCo effs4 Setup.Measurement.XIntf.LinearPolyCo effs5 Setup.Measurement.XIntf.LinearRefere ncesl Setup.Measurement.XIntf.LinearRefere nces Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-25

414 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Tipo de Dados Modicon Daniel Acesso de Cliente Descrição Setup.Measurement.XIntf.LinearR eferences3 Setup.Measurement.XIntf.LinearR eferences4 Setup.Measurement.XIntf.LinearR eferences5 Setup.Measurement.XIntf.SignalSt ates1 Setup.Measurement.XIntf.SignalSt ates2 Setup.Measurement.XIntf.SignalSt ates3 Setup.Measurement.XIntf.SignalSt ates4 Setup.Measurement.XIntf.SignalSt ates5 Setup.Measurement.XIntf.SignalVa lues1 Setup.Measurement.XIntf.SignalVa lues2 Setup.Measurement.XIntf.SignalVa lues3 Setup.Measurement.XIntf.SignalVa lues4 Setup.Measurement.XIntf.SignalVa lues5 Setup.Measurement.XIntf.Sources 1 Setup.Measurement.XIntf.Sources 2 Setup.Measurement.XIntf.Sources 3 Setup.Measurement.XIntf.Sources 4 Setup.Measurement.XIntf.Sources 5 Status.DeviceStates.ChannelState 1 Status.DeviceStates.ChannelState 2 Status.DeviceStates.ChannelState 3 Status.DeviceStates.ChannelState 4 Status.DeviceStates.ChannelState Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Palavra RO Estados 1..4 do valor do sinal de interferência cruzada para o comp Palavra RO Estados 1..4 do valor do sinal de interferência cruzada para o comp Palavra RO Estados 1..4 do valor do sinal de interferência cruzada para o comp Palavra RO Estados 1..4 do valor do sinal de interferência cruzada para o comp Palavra RO Estados 1..4 do valor do sinal de interferência cruzada para o comp Flutuante RO Valores1..4 do sinal de interferência cruzada para o comp Flutuante RO Valores1..4 do sinal de interferência cruzada para o comp Flutuante RO Valores1..4 do sinal de interferência cruzada para o comp Flutuante RO Valores1..4 do sinal de interferência cruzada para o comp Flutuante RO Valores1..4 do sinal de interferência cruzada para o comp Palavra R/W Fontes de interf comp1 (0=Nenhuma, 1=Conc1, 2=Conc2, 6=AIN1 etc.) Palavra R/W Fontes de interf comp2 (0=Nenhuma, 1=Conc1, 2=Conc2, 6=AIN1 etc.) Palavra R/W Fontes de interf comp3 (0=Nenhuma, 1=Conc1, 2=Conc2, 6=AIN1 etc.) Palavra R/W Fontes de interf comp4 (0=Nenhuma, 1=Conc1, 2=Conc2, 6=AIN1 etc.) Palavra R/W Fontes de interf comp5 (0=Nenhuma, 1=Conc1, 2=Conc2, 6=AIN1 etc.) Palavra RO campo de bit de estado do component1 (b0:... ) Palavra RO campo de bit de estado do component2 (b0:... ) Palavra RO campo de bit de estado do component3 (b0:... ) Palavra RO campo de bit de estado do component4 (b0:... ) Palavra RO campo de bit de estado do component5 (b0:... ) 9-26 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

415 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Status.DeviceStates.DeviceState Palavra RO campo de bit de estado do dispositivo (N0) (b0:...) Status.Diagnostics.DSPMuxValue Flutuante RO valor 1 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue Flutuante RO valor 2 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue Flutuante RO valor 3 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue Flutuante RO valor 4 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue Flutuante RO valor 5 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue Flutuante RO valor 6 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue Flutuante RO valor 7 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue Flutuante RO valor 8 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.RawMeasConce Flutuante RO ADC bruto do lado de medição component1 Status.Diagnostics.RawMeasConce Flutuante RO ADC bruto do lado de medição component2 Status.Diagnostics.RawMeasConce Flutuante RO ADC bruto do lado de medição component3 Status.Diagnostics.RawMeasConce Flutuante RO ADC bruto do lado de medição component4 Status.Diagnostics.RawMeasConce Flutuante RO ADC bruto do lado de medição component5 Status.Diagnostics.RawQuotConce Flutuante RO quociente ADC bruto do componente1 Status.Diagnostics.RawQuotConce Flutuante RO quociente ADC bruto do componente2 Status.Diagnostics.RawQuotConce Flutuante RO quociente ADC bruto do componente3 Status.Diagnostics.RawQuotConce Flutuante RO quociente ADC bruto do componente4 Status.Diagnostics.RawQuotConce Flutuante RO quociente ADC bruto do componente4 Status.Diagnostics.RawRefConce Flutuante RO ADC bruto do lado de referência component1 Status.Diagnostics.RawRefConce Flutuante RO ADC bruto do lado de referência component2 Status.Diagnostics.RawRefConce Flutuante RO ADC bruto do lado de referência component3 Status.Diagnostics.RawRefConce Flutuante RO ADC bruto do lado de referência component4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-27

416 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Acess o de Client e Descrição Status.Diagnostics.RawRefConce Flutuante RO ADC bruto do lado de referência component5 Status.Flow Flutuante RO caudal do comp1 Status.Flow Flutuante RO caudal do comp2 Status.Flow Flutuante RO caudal do comp3 Status.Flow Flutuante RO caudal do comp4 Status.Flow Flutuante RO caudal do comp5 Status.NamurStates.FailAlarmComp Palavra RO Alarmes FalhaNamur relativos ao componente1 Status.NamurStates.FailAlarmComp Palavra RO Alarmes FalhaNamur relativos ao componente2 Status.NamurStates.FailAlarmComp Palavra RO Alarmes FalhaNamur relativos ao componente3 Status.NamurStates.FailAlarmComp Palavra RO Alarmes FalhaNamur relativos ao componente4 Status.NamurStates.FailAlarmComp Palavra RO Alarmes FalhaNamur relativos ao componente5 Status.NamurStates.FailAlarmDev Palavra RO Alarmes FalhaNamur relativos ao dispositivo Status.NamurStates.FailureActive Palavra RO Campo de bit de Falha Namur activa Status.NamurStates.FailureAlarm Palavra RO Campo de bit de alarme de Falha Namur Status.NamurStates.FctCheckActive Palavra RO Campo de bit de Função Teste Namur activo Status.NamurStates.FctCheckAlarm Palavra RO Campo de bit de alarme de Função Teste Namur Status.NamurStates.FctCheckAlarmCom p1 Status.NamurStates.FctCheckAlarmCom p2 Status.NamurStates.FctCheckAlarmCom p3 Status.NamurStates.FctCheckAlarmCom p4 Status.NamurStates.FctCheckAlarmCom p Palavra RO Alarmes Namur Ver.Func relativos ao componente Palavra RO Alarmes Namur Ver.Func relativos ao componente Palavra RO Alarmes Namur Ver.Func relativos ao componente Palavra RO Alarmes Namur Ver.Func relativos ao componente Palavra RO Alarmes Namur Ver.Func relativos ao componente1 Status.NamurStates.FctCheckAlarmDev Palavra RO Alarmes Namur Ver.Func relativos ao dispositivo Status.NamurStates.MaintRequActive Palavra RO Campo de bit de Pedido de Manutenção Namur activo 9-28 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

417 Manual de instruções X-STREAM XE 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Status.NamurStates.MaintRequAlarm Palavra RO Status.NamurStates.MaintRequAlarmComp 1 Acesso de Cliente Descrição Campo de bit de alarme de Pedido de Manutenção Namur Palavra RO Alarmes Namur Nec.Manu relativos ao componente1 Status.NamurStates.MaintRequAlarmComp 2 Status.NamurStates.MaintRequAlarmComp 3 Status.NamurStates.MaintRequAlarmComp 4 Status.NamurStates.MaintRequAlarmComp Palavra RO Alarmes Namur Nec.Manu relativos ao componente Palavra RO Alarmes Namur Nec.Manu relativos ao componente Palavra RO Alarmes Namur Nec.Manu relativos ao componente Palavra RO Alarmes Namur Nec.Manu relativos ao componente5 Status.NamurStates.MaintRequAlarmDev Palavra RO Alarmes Namur Nec.Manu relativos ao dispositivo Status.NamurStates.NamurAlarm Palavra RO Status.NamurStates.NamurAlarmCh Palavra RO campo de bit de estado da soma NAMUR (b0:f b1:m b2:s b3:c) campo de bit de estado NAMUR do comp1(b0:f b1:m b2:s b3:c) Status.NamurStates.NamurAlarmCh Palavra RO campo de bit de estado NAMUR do comp2 (b0:f b1:m b2:s b3:c) Status.NamurStates.NamurAlarmCh Palavra RO Status.NamurStates.NamurAlarmCh Palavra RO Status.NamurStates.NamurAlarmCh Palavra RO campo de bit de estado NAMUR do comp3 (b0:f b1:m b2:s b3:c) campo de bit de estado NAMUR do comp4 (b0:f b1:m b2:s b3:c) campo de bit de estado NAMUR do comp4 (b0:f b1:m b2:s b3:c) Status.NamurStates.NamurAlarmDevice Palavra RO campo de bit de estado NAMUR do dispositivo (b0:f b1:m b2:s b3:c) Status.NamurStates.OffSpecActive Palavra RO Campo de bit Namur ForaEspecific. activo Status.NamurStates.OffSpecAlarm Palavra RO Campo de bit de alarme Namur ForaEspecific. Status.NamurStates.OffSpecAlarmComp Palavra RO Alarmes Namur ForaEspecific. relativos ao componente1 Status.NamurStates.OffSpecAlarmComp Palavra RO Alarmes Namur ForaEspecific. relativos ao componente2 Status.NamurStates.OffSpecAlarmComp Palavra RO Alarmes Namur ForaEspecific. relativos ao componente3 Status.NamurStates.OffSpecAlarmComp Palavra RO Alarmes Namur ForaEspecific. relativos ao componente4 Status.NamurStates.OffSpecAlarmComp Palavra RO Alarmes Namur ForaEspecific. relativos ao componente5 Status.NamurStates.OffSpecAlarmDev Palavra RO Alarmes ForaEspecific. Namur relativos dispositivo Status.Pressure Flutuante RO pressão do comp1 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-29

418 X-STREAM XE Manual de instruções 9.3 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Nome de Tag Nome da Tag Endereço Modicon Daniel Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Status.Pressure Flutuante RO pressão do comp2 Status.Pressure Flutuante RO pressão do comp3 Status.Pressure Flutuante RO pressão do comp Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

419 Manual de instruções X-STREAM XE 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Nome da Tag Dados Tipo Cliente Acesso Descrição Daniel Modic on Control.Calibration.Zero 1 Booleano R/W Calibrar Zero do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.Zero 2 Booleano R/W Calibrar do zero do comp2 (1=iniciar) Control.Calibration.Zero 3 Booleano R/W Calibrar zero do comp3 (1=iniciar) Control.Calibration.Zero 4 Booleano R/W Calibrar zero do comp4 (1=iniciar) Control.Calibration.Zero 5 Booleano R/W Calibrar zero do comp5 (1=iniciar) Control.Calibration.Span_1 Booleano R/W Calibrar f.escala do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.Span_2 Booleano R/W Calibrar f.escala do comp2 (1=iniciar) Control.Calibration.Span_3 Booleano R/W Calibrar f.escala do comp3 (1=iniciar) Control.Calibration.Span_4 Booleano R/W Calibrar f.escala do comp4 (1=iniciar) Control.Calibration.Span_5 Booleano R/W Calibrar f.escala do comp5 (1=iniciar) Control.Calibration.ZeroSpan_1 Booleano R/W Zero+calibrar f.escala do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.ZeroSpan_2 Booleano R/W Zero+calibrar f.escala do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.ZeroSpan_3 Booleano R/W Zero+calibrar f.escala do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.ZeroSpan_4 Booleano R/W Zero+calibrar f.escala do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.ZeroSpan_5 Booleano R/W Zero+calibrar f.escala do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.Blowback 1 Booleano R/W Procedimento de contra-sopro do comp1 (1=iniciar) Control.Calibration.Blowback 2 Booleano R/W Procedimento de contra-sopro do comp2 (1=iniciar) Control.Calibration.Blowback 3 Booleano R/W Procedimento de contra-sopro do comp3 (1=iniciar) Control.Calibration.Blowback 4 Booleano R/W Procedimento de contra-sopro do comp4 (1=iniciar) Control.Calibration.Blowback 5 Booleano R/W Procedimento de contra-sopro do comp5 (1=iniciar) Control.Calibration.Zero All Booleano R/W Calibrar zero de todos (1=iniciar) Control.Calibration.Span_All Booleano R/W Calibrar f.escala todos (1=iniciar) Control.Calibration.ZeroSpan_All Booleano R/W Zero+calibrar f.escala todos (1=iniciar) Control.Calibration.ProgSequence Booleano R/W Zero+calibrar f.escala todos (1=iniciar) Control.Calibration.Blowback All Booleano R/W Procedimento de contra-sopro de todos (1=iniciar) Control.Calibration.Calib Cancel Booleano R/W Cancelar qualquer calibração (1=cancelar) Control.ApplyGas.SampleValve1 Booleano R/W 0=fechar todas as válvulas, 1=abrir comp1 da válvula de amostra Control.ApplyGas.SampleValve2 Booleano R/W 0=fechar todas as válvulas, 1=abrir comp2 da válvula de amostra Control.ApplyGas.SampleValve3 Booleano R/W 0=fechar todas as válvulas, 1=abrir comp3 da válvula de amostra Control.ApplyGas.SampleValve4 Booleano R/W 0=fechar todas as válvulas, 1=abrir comp4 da válvula de amostra Control.ApplyGas.SampleValve5 Booleano R/W 0=fechar todas as válvulas, 1=abrir comp5 da válvula de amostra Control.ApplyGas.ZeroValve1 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp1 da válvula de zero Control.ApplyGas.ZeroValve2 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp2 da válvula de zero Control.ApplyGas.ZeroValve3 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp3 da válvula de zero Control.ApplyGas.ZeroValve4 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp4 da válvula de zero Control.ApplyGas.ZeroValve5 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp4 da válvula de zero Control.ApplyGas.Span1Valve1 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp1 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span2Valve1 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp1 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span3Valve1 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp1 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span4Valve1 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp1 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span1Valve2 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp2 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span2Valve2 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp2 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span3Valve2 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp2 da válvula de fim da escala3 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-31

420 X-STREAM XE Manual de instruções 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modic on Nome da Tag Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Control.ApplyGas.Span4Valve2 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp2 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span1Valve3 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp3 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span2Valve3 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp3 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span3Valve3 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp3 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span4Valve3 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp3 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span1Valve4 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp4 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span2Valve4 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp4 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span3Valve4 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp4 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span4Valve4 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp4 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span1Valve5 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp5 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span2Valve5 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp5 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span3Valve5 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp5 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.Span4Valve5 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp5 da válvula de fim da escala Control.ApplyGas.PumpState1 Booleano R/W Estado da bomba1 (0=Desligado, 1=Ligado) Control.ApplyGas.PumpState2 Booleano R/W Estado da bomba1 (0=Desligado, 1=Ligado) Control.Acknowledge.AllStates Booleano R/W 0=sem efeito, 1=Reconhecer estados do dispositivo Control.Acknowledge.Failure Booleano R/W 0=sem efeito, 1=Reconhecer os alarmes de Falha Namur do dispositivo Control.Acknowledge.OffSpecs Booleano R/W 0=sem efeito, 1=Reconhecer os alarmes ForaEspecific. Namur do dispositivo Control.Acknowledge.MaintRequests Booleano R/W Control.Acknowledge.FctChecks Booleano R/W 0=sem efeito, 1=Reconhecer os alarmes Nec.Manu Namur do dispositivo 0=sem efeito, 1=Reconhecer os alarmes Ver.Func Namur do dispositivo Control.Acknowledge.LevelAlarms Booleano R/W 0=sem efeito, 1=Reconhecer os alarmes de nível do dispositivo Service.General.ChannelActive1 Palavra R/W component1 incorporado Service.General.ChannelActive2 Palavra R/W component2 incorporado Service.General.ChannelActive3 Palavra R/W component3 incorporado Service.General.ChannelActive4 Palavra R/W component4 incorporado Service.General.ChannelActive5 Palavra R/W component5 incorporado Setup.Display.Component.PV Unit1 Palavra R/W Unidade PV1: 0 = Personalizado, ppm, ppb, Vol% Setup.Display.Component.PV Unit2 Palavra R/W Unidade PV2: 0 = Personalizado, ppm, ppb, Vol% Setup.Display.Component.PV Unit3 Palavra R/W Unidade PV3: 0 = Personalizado, ppm, ppb, Vol% Setup.Display.Component.PV Unit4 Palavra R/W Unidade PV4: 0 = Personalizado, ppm, ppb, Vol% Setup.Display.Component.PV Unit5 Palavra R/W Unidade PV5: 0 = Personalizado, ppm, ppb, Vol% Setup.Display.Component.Precision1 Palavra R/W pontos decimais apresentados para component Setup.Display.Component.Precision2 Palavra R/W pontos decimais apresentados para componente Palavra R/W pontos decimais apresentados para componente3 Setup.Display.Component.Precision Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

421 Manual de instruções X-STREAM XE 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modic on Nome da Tag Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Setup.Display.Component.Precision4 Palavra R/W pontos decimais apresentados para componente Setup.Display.Component.Precision5 Palavra R/W pontos decimais apresentados para componente Setup.Display.MeasDisplay.Dis- 1Line1 Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 1, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis- 1Line2 Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 1, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis- 1Line3 Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 1, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis- 1Line4 Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 1, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis- 1Line5 Setup.Display.MeasDisplay.Dis- 2Line1 Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 1, Linha 5 Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 2, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis- 2Line2 Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 2, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis- 2Line3 Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 2, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis- 2Line4 Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 2, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis- 2Line5 Palavra R/W sinal atribuído da apresentação da medição 2, Linha Setup.In/Outputs.DO.Node_DO1 Palavra R/W nó de DigOut1 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Node_DO2 Palavra R/W nó de DigOut2 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Node_DO3 Palavra R/W nó de DigOut3 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Node_DO4 Palavra R/W nó de DigOut4 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO1 Palavra R/W sinal de DigOut1 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO2 Palavra R/W sinal de DigOut2 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO3 Palavra R/W sinal de DigOut3 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO4 Palavra R/W sinal de DigOut4 / XPSA Setup.In/Outputs.DO.Node_DO5 Palavra R/W nó de DigOut5 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO6 Palavra R/W nó de DigOut6 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO7 Palavra R/W nó de DigOut7 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO8 Palavra R/W nó de DigOut8 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO9 Palavra R/W nó de DigOut9 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO10 Palavra R/W nó de DigOut10 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO11 Palavra R/W nó de DigOut11 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO12 Palavra R/W nó de DigOut12 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO13 Palavra R/W nó de DigOut13 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO5 Palavra R/W sinal de DigOut5 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO6 Palavra R/W sinal de DigOut6 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO7 Palavra R/W sinal de DigOut7 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO8 Palavra R/W sinal de DigOut8 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO9 Palavra R/W sinal de DigOut9 / XDIO1 Out Control.ApplyGas.Span3Valve2 Booleano R/W 0=abrir válvula de amostra, 1=abrir comp2 da válvula de fim da escala3 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-33

422 X-STREAM XE Manual de instruções 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO10 Palavra R/W sinal de DigOut10 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO11 Palavra R/W sinal de DigOut11 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO12 Palavra R/W sinal de DigOut12 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO13 Palavra R/W sinal de DigOut13 / XDIO1 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO14 Palavra R/W nó de DigOut14 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO15 Palavra R/W nó de DigOut15 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO16 Palavra R/W nó de DigOut16 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO17 Palavra R/W nó de DigOut17 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO18 Palavra R/W nó de DigOut18 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO19 Palavra R/W nó de DigOut19 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO20 Palavra R/W nó de DigOut20 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO21 Palavra R/W nó de DigOut21 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Node_DO22 Palavra R/W nó de DigOut22 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO14 Palavra R/W sinal de DigOut14 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO15 Palavra R/W sinal de DigOut15 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO16 Palavra R/W sinal de DigOut16 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO17 Palavra R/W sinal de DigOut17 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO18 Palavra R/W sinal de DigOut18 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO19 Palavra R/W sinal de DigOut19 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO20 Palavra R/W sinal de DigOut20 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO21 Palavra R/W sinal de DigOut21 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.DO.Signal_DO22 Palavra R/W sinal de DigOut22 / XDIO2 Out Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas1 Palavra R/W nó de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas2 Palavra R/W nó de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas3 Palavra R/W nó de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas4 Palavra R/W nó de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas5 Palavra R/W nó de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas6 Palavra R/W nó de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas7 Palavra R/W nó de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Node_Gas8 Palavra R/W nó de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Node_ Pump1 Palavra R/W nó de SHS Bomba Setup.In/Outputs.SHS.Node_ Pump2 Palavra R/W nó de SHS Bomba Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas1 Palavra R/W sinal de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas2 Palavra R/W sinal de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas3 Palavra R/W sinal de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas4 Palavra R/W sinal de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas5 Palavra R/W sinal de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas6 Palavra R/W sinal de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas7 Palavra R/W sinal de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Signal_Gas8 Palavra R/W sinal de SHS GasOut Setup.In/Outputs.SHS.Signal_ Pump1 Palavra R/W sinal de SHS Bomba Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

423 Manual de instruções X-STREAM XE 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Setup.In/Outputs.SHS.Signal Pump2 Palavra R/W sinal de SHS Bomba Setup.In/Outputs.DI.Node_DI1 Palavra R/W nó de DigInp1 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Node_DI2 Palavra R/W nó de DigInp2 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Node_DI3 Palavra R/W nó de DigInp3 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Node_DI4 Palavra R/W nó de DigInp4 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Node_DI5 Palavra R/W nó de DigInp5 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Node_DI6 Palavra R/W nó de DigInp6 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Node_DI7 Palavra R/W nó de DigInp7 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI1 Palavra R/W sinal de DigInp1 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI2 Palavra R/W sinal de DigInp2 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI3 Palavra R/W sinal de DigInp3 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI4 Palavra R/W sinal de DigInp4 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI5 Palavra R/W sinal de DigInp5 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI6 Palavra R/W sinal de DigInp6 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI7 Palavra R/W sinal de DigInp7 / XDIO1 Inp Setup.In/Outputs.DI.Node_DI8 Palavra R/W nó de DigInp8 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.DI.Node_DI9 Palavra R/W nó de DigInp9 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.DI.Node_DI10 Palavra R/W nó de DigInp10 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.DI.Node_DI11 Palavra R/W nó de DigInp11 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.DI.Node_DI12 Palavra R/W nó de DigInp12 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.DI.Node_DI13 Palavra R/W nó de DigInp13 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.DI.Node_DI14 Palavra R/W nó de DigInp14 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI8 Palavra R/W sinal de DigInp8 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI9 Palavra R/W sinal de DigInp9 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI10 Palavra R/W sinal de DigInp10 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI11 Palavra R/W sinal de DigInp11 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI12 Palavra R/W sinal de DigInp12 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI13 Palavra R/W sinal de DigInp13 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.DI.Signal_DI14 Palavra R/W sinal de DigInp14 / XDIO2 Inp Setup.In/Outputs.AO.NumberOuts Palavra R/W número de saídas analógicas Setup.In/Outputs.AO.SignalAsgn1 Palavra R/W sinal atribuído saída Setup.In/Outputs.AO.OutRange1 Palavra R/W escala da saída1 (0=0..20mA, 1=4-20mA) Setup.In/Outputs.AO.AutoScale1 Palavra R/W Escala auto para sinais no âmbito da escala na saída1 (0=NÃO, 1=Sim) Setup.In/Outputs.AO.FailMode1 Palavra R/W Comportamento mediante erros saída1 (0=Rastrear, 1=-10%Iniciar, 2=+10%Finalizar) Setup.In/Outputs.AO.Hold1 Palavra R/W Manter saída1 nas calibrações (0=Rastrear, 1=Manter) Setup.In/Outputs.AO.SignalAsgn2 Palavra R/W sinal atribuído saída Setup.In/Outputs.AO.OutRange2 Palavra R/W escala da saída2 (0=0..20mA, 1=4-20mA) Setup.In/Outputs.AO.AutoScale2 Palavra R/W Escala auto para sinais no âmbito da escala na saída2 (0=NÃO, 1=Sim) Setup.In/Outputs.AO.FailMode2 Palavra R/W Comportamento mediante erros saída2 (0=Rastrear, 1=-10%Iniciar, 2=+10%Finalizar) Setup.In/Outputs.AO.Hold2 Palavra R/W Manter saída2 nas calibrações (0=Rastrear, 1=Manter) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-35

424 X-STREAM XE Manual de instruções 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Setup.In/Outputs.Ao.SignalAsgn3 Palavra R/W sinal atribuído saída Setup.In/Outputs.Ao.OutRange3 Palavra R/W escala da saída3 (0=0..20mA, 1=4-20mA) Setup.In/Outputs.Ao.AutoScale3 Palavra R/W Escala auto para sinais no âmbito da escala na saída3 (0=NÃO, 1=Sim) Setup.In/Outputs.Ao.FailMode3 Palavra R/W Comportamento mediante erros saída3 (0=Rastrear, 1=-10%Iniciar, 2=+10%Finalizar) Setup.In/Outputs.Ao.Hold3 Palavra R/W Manter saída3 nas calibrações (0=Rastrear, 1=Manter) Setup.In/Outputs.Ao.SignalAsgn4 Palavra R/W sinal atribuído saída Setup.In/Outputs.Ao.OutRange4 Palavra R/W escala da saída4 (0=0..20mA, 1=4-20mA) Setup.In/Outputs.Ao.AutoScale4 Palavra R/W Escala auto para sinais no âmbito da escala na saída4 (0=NÃO, 1=Sim) Setup.In/Outputs.Ao.FailMode4 Palavra R/W Comportamento mediante erros saída4 (0=Rastrear, 1=-10%Iniciar, 2=+10%Finalizar) Setup.In/Outputs.Ao.Hold4 Palavra R/W Manter saída4 nas calibrações (0=Rastrear, 1=Manter) Setup.In/Outputs.Ao.SignalAsgn5 Palavra R/W sinal atribuído saída Setup.In/Outputs.Ao.OutRange5 Palavra R/W escala da saída5 (0=0..20mA, 1=4-20mA) Setup.In/Outputs.Ao.AutoScale5 Palavra R/W Escala auto para sinais no âmbito da escala na saída5 (0=NÃO, 1=Sim) Setup.In/Outputs.Ao.FailMode5 Palavra R/W Comportamento mediante erros saída5 (0=Rastrear, 1=-10%Iniciar, 2=+10%Finalizar) Setup.In/Outputs.Ao.Hold5 Palavra R/W Manter saída5 nas calibrações (0=Rastrear, 1=Manter) Setup.Calibration.ZeroMethod1 Palavra R/W método de cál. de zero do comp1 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.ZeroMethod2 Palavra R/W método de cál. de zero do comp2 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.ZeroMethod3 Palavra R/W método de cál. de zero do comp3 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.ZeroMethod4 Palavra R/W método de cál. de zero do comp4 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.ZeroMethod5 Palavra R/W método de cál. de zero do comp5 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.SpanMethod1 Palavra R/W método de cál. do fim da escala do comp1 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.SpanMethod2 Palavra R/W método de cál. do fim da escala do comp2 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.SpanMethod3 Palavra R/W método de cál. do fim da escala do comp2 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.SpanMethod4 Palavra R/W método de cál. do fim da escala do comp4 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Calibration.SpanMethod5 Palavra R/W método de cál. do fim da escala do comp5 (0=Instantâneo, 1=Estabilidade) Setup.Communication.SIntModbus Palavra R/W Modo Modbus 32Bit de COM série Ft Setup.Communication.SSvcModbu Palavra R/W Modo Modbus 32Bit de serviço série COM sft Setup.Communication.Eth2Modbu sft32 Palavra R/W Modo Modbus 32Bit de Ethernet Setup.Communication.Eth1Modbu sft32 Service.Measurement.Compensati on.toffenable1 Service.Measurement.Compensati on.toffenable2 Service.Measurement.Compensati on.toffenable3 Palavra R/W Modo Modbus 32Bit de Ethernet1 Palavra R/W activar compensação do zero da temperatura do comp1 Palavra R/W activar compensação do zero da temperatura do comp2 Palavra R/W activar compensação do zero da temperatura do comp Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

425 Manual de instruções X-STREAM XE 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Service.Measurement.Compensation.ToffEnable4 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Palavra R/W activar compensação do zero da temperatura do comp Service.Measurement.Compensation.ToffEnable5 Palavra R/W activar compensação do zero da temperatura do comp Service.Measurement.Compensation.ToffSensorAssign1 Palavra R/W Service.Measurement.Compensation.ToffSensorAssign2 Palavra R/W atribuir sensor de temp. do zero comp1 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) atribuir sensor de temp. do zero comp2 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) Service.Measurement.Compensation.ToffSensorAssign3 Palavra R/W atribuir sensor de temp. do zero comp3 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) Service.Measurement.Compensation.ToffSensorAssign4 Palavra R/W atribuir sensor de temp. do zero comp4 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) Service.Measurement.Compensation.ToffSensorAssign5 Service.Measurement.Compensation.TfactEnable1 Service.Measurement.Compensation.TfactEnable2 Service.Measurement.Compensation.TfactEnable Service.Measurement.Compensation.TfactEnable4 Palavra R/W atribuir sensor de temp. do zero comp5 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) Palavra R/W activar compensação do fim da escala da temperatura do comp1 Palavra R/W activar compensação do fim da escala da temperatura do comp2 Palavra R/W activar compensação do fim da escala da temperatura do comp3 Palavra R/W activar compensação do fim da escala da temperatura do comp Service.Measurement.Compensation.TfactEnable5 Palavra R/W activar compensação do fim da escala da temperatura do comp Service.Measurement.Compensation.TfactSensorAssign1 Palavra R/W Service.Measurement.Compensation.TfactSensorAssign2 Palavra R/W atribuir sensor de temp. do fim da escala comp1 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) atribuir sensor de temp. do fim da escala comp2 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) Service.Measurement.Compensation.TfactSensorAssign3 Palavra R/W atribuir sensor de temp. do fim da escala comp3 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) Service.Measurement.Compensation.TfactSensorAssign4 Palavra R/W atribuir sensor de temp. do fim da escala comp4 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) Service.Measurement.Compensation.TfactSensorAssign Service.Measurement.Compensation.PfactEnable1 Palavra R/W atribuir sensor de temp. do fim da escala comp5 (0=None, 1=DSP_T1, 2=DSP_T2 etc.) Palavra R/W activar compensação do fim da escala da pressão do comp Service.Measurement.Compensation.PfactEnable2 Service.Measurement.Compensation.PfactEnable3 Service.Measurement.Compensation.PfactEnable4 Service.Measurement.Compensation.PfactEnable5 Palavra R/W activar compensação do fim da escala da pressão do comp2 Palavra R/W activar compensação do fim da escala da pressão do comp3 Palavra R/W activar compensação do fim da escala da pressão do comp4 Palavra R/W activar compensação do fim da escala da pressão do comp Service.Measurement.Compensation.PfactSensorAssign1 Palavra R/W atribuir sensor de press. do fim da escala do comp1 (0=Man, 1=DSP_P1, 2=DSP_P2 etc.) Service.Measurement.Compensation.PfactSensorAssign2 Palavra R/W atribuir sensor de press. do fim da escala do comp2 (0=Man, 1=DSP_P1, 2=DSP_P2 etc.) Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-37

426 X-STREAM XE Manual de instruções 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Service.Measurement.Compensation.PfactSensorAssign3 Service.Measurement.Compensation.PfactSensorAssign4 Service.Measurement.Compensation.PfactSensorAssign Service.Measurement.Simulation. SimPVARawEnable Service.Measurement.Simulation. SimPVARawEnable2 Service.Measurement.Simulation. SimPVARawEnable3 Service.Measurement.Simulation. SimPVARawEnable4 Service.Measurement.Simulation. SimPVARawEnable5 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Palavra R/W atribuir sensor de press. do fim da escala do comp3 (0=Man, 1=DSP_P1, 2=DSP_P2 etc.) atribuir sensor de press. do fim da escala do Palavra R/W comp4 (0=Man, 1=DSP_P1, 2=DSP_P2 etc.) atribuir sensor de press. do fim da escala do Palavra R/W comp5 (0=Man, 1=DSP_P1, 2=DSP_P2 etc.) Palavra R/W activar a simulação para rawpva do comp1 Palavra R/W activar a simulação para rawpva do comp2 Palavra R/W activar a simulação para rawpva do comp3 Palavra R/W activar a simulação para rawpva do comp4 Palavra R/W activar a simulação para rawpva do comp Setup.Measurement.XIntf.Enable1 Palavra R/W Activar compensação de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.Enable2 Palavra R/W Setup.Measurement.XIntf.Enable3 Palavra R/W Setup.Measurement.XIntf.Enable4 Palavra R/W Setup.Measurement.XIntf.Enable5 Palavra R/W Setup.Measurement.XIntf.ComputeF actor1 Activar compensação de interferência cruzada para o comp2 Activar compensação de interferência cruzada para o comp3 Activar compensação de interferência cruzada para o comp4 Activar compensação de interferência cruzada para o comp5 Palavra R/W Calcular factor de interferência cruzada do comp1 (0=Src1, 1=Src2 etc.) Setup.Measurement.XIntf.ComputeF actor2 Palavra R/W Calcular factor de interferência cruzada do comp2 (0=Src1, 1=Src2 etc.) Setup.Measurement.XIntf.ComputeF actor3 Palavra R/W Setup.Measurement.XIntf.ComputeF actor4 Palavra R/W Calcular factor de interferência cruzada do comp3 (0=Src1, 1=Src2 etc.) Calcular factor de interferência cruzada do comp4 (0=Src1, 1=Src2 etc.) Setup.Measurement.XIntf.ComputeF actor5 Palavra R/W Calcular factor de interferência cruzada do comp5 (0=Src1, 1=Src2 etc.) Service.Measurement.Lin.Enable1 Palavra R/W Activar Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.Enable2 Palavra R/W Activar Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.Enable3 Palavra R/W Activar Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.Enable4 Palavra R/W Activar Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.Enable5 Palavra R/W Activar Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.Method1 Palavra R/W Service.Measurement.Lin.Method2 Palavra R/W Service.Measurement.Lin.Method3 Palavra R/W Método de linearização do comp1 (0=Chavetas, 1=Polinómio) Método de linearização do comp2 (0=Chavetas, 1=Polinómio) Método de linearização do comp3 (0=Chavetas, 1=Polinómio) 9-38 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

427 Manual de instruções X-STREAM XE 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Service.Measurement.Lin.Method4 Palavra R/W Método de linearização do comp4 (0=Chavetas, 1=Polinómio) Service.Measurement.Lin.Method5 Palavra R/W Método de linearização do comp5 (0=Chavetas, 1=Polinómio) Service.Measurement.Lin.StartFuncti on1 Palavra R/W Service.Measurement.Lin.StartFuncti on2 Palavra R/W LinFct c1: 1=On/Off, 2=Calc, 3=ToUSB, 4=FromUSB, 5=Install, 6=ToFile LinFct c2: 1=On/Off, 2=Calc, 3=ToUSB, 4=FromUSB, 5=Install, 6=ToFile Service.Measurement.Lin.StartFuncti on Service.Measurement.Lin.StartFuncti on4 Palavra R/W LinFct c3: 1=On/Off, 2=Calc, 3=ToUSB, 4=FromUSB, 5=Install, 6=ToFile Palavra R/W LinFct c4: 1=On/Off, 2=Calc, 3=ToUSB, 4=FromUSB, 5=Install, 6=ToFile Service.Measurement.Lin.StartFuncti on5 Palavra R/W LinFct c5: 1=On/Off, 2=Calc, 3=ToUSB, 4=FromUSB, 5=Install, 6=ToFile Service.Measurement.Lin.Linearizer Status1 Palavra RO Service.Measurement.Lin.Linearizer Status2 Palavra RO Lin, estado do comp1 (0=Normal, 1=Caudal insuficiente, 2=Caudal excessivo, 3=Indefinido) Lin, estado do comp2 (0=Normal, 1=Caudal insuficiente, 2=Caudal excessivo, 3=Indefinido) Service.Measurement.Lin.Linearizer Status Service.Measurement.Lin.Linearizer Status4 Palavra RO Lin, estado do comp3 (0=Normal, 1=Caudal insuficiente, 2=Caudal excessivo, 3=Indefinido) Palavra RO Lin, estado do comp4 (0=Normal, 1=Caudal insuficiente, 2=Caudal excessivo, 3=Indefinido) Service.Measurement.Lin.Linearizer Status5 Service.Measurement.Lin.Iterations1 Service.Measurement.Lin.Iterations2 Service.Measurement.Lin.Iterations3 Service.Measurement.Lin.Iterations4 Service.Measurement.Lin.Iterations5 Palavra RO Lin, estado do comp5 (0=Normal, 1=Caudal insuficiente, 2=Caudal excessivo, 3=Indefinido) Palavra RO Passos de iteração de cálculo Lin do comp1 Palavra RO Passos de iteração de cálculo Lin do comp1 Palavra RO Passos de iteração de cálculo Lin do comp1 Palavra RO Passos de iteração de cálculo Lin do comp1 Palavra RO Passos de iteração de cálculo Lin do comp Status.NamurStates.NamurAlarm Palavra RO campo de bit de estado da soma NAMUR (b0:f b1:m b2:s b3:c) Status.NamurStates.NamurAlarmDev ice Palavra RO campo de bit de estado NAMUR do dispositivo (b0:f b1:m b2:s b3:c) Status.NamurStates.NamurAlarmCh 1 Palavra RO campo de bit de estado NAMUR do comp1 (b0:f b1:m b2:s b3:c) Status.NamurStates.NamurAlarmCh 2 Palavra RO Status.NamurStates.NamurAlarmCh 3 Palavra RO campo de bit de estado NAMUR do comp2 (b0:f b1:m b2:s b3:c) campo de bit de estado NAMUR do comp3 (b0:f b1:m b2:s b3:c) Status.NamurStates.NamurAlarmCh Status.NamurStates.NamurAlarmCh 5 Palavra RO campo de bit de estado NAMUR do comp4 (b0:f b1:m b2:s b3:c) Palavra RO campo de bit de estado NAMUR do comp4 (b0:f b1:m b2:s b3:c) Info.SensorVersion Palavra RO Número de versão do firmware do sensor Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-39

428 X-STREAM XE Manual de instruções 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Service.General.Identification. SensorBuild Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Palavra RO Número de construção do firmware do sensor Service.General.Identification. CPLDVersion Palavra RO Número da versão do firmware do CPLD Status.NamurStates.FailureAlarm Palavra RO Campo de bit de alarme de Falha Namur Status.NamurStates.OffSpecAlarm Palavra RO Campo de bit de alarme Namur ForaEspecific Status.NamurStates.MaintRequAla rm Status.NamurStates.FctCheckAlar m Palavra RO Campo de bit de alarme de Pedido de Manutenção Namur Palavra RO Campo de bit de alarme de Função Teste Namur Status.NamurStates.FailureActive Palavra RO Campo de bit de Falha Namur activa Status.NamurStates.OffSpecActive Palavra RO Campo de bit Namur ForaEspecific. activo Status.NamurStates.MaintRequAct ive Status.NamurStates.FctCheckActiv e Service.Status.NAMUR.FailureMas k Service.Status.NAMUR.OffSpecM ask Palavra RO Campo de bit de Pedido de Manutenção Namur activo Palavra RO Campo de bit de Função Teste Namur activo Palavra R/W Bit de máscara que desactiva fontes de falha Palavra R/W Bit de máscara que desactiva fontes ForaEsp. NAMUR Service.Status.NAMUR.MaintMask Palavra R/W Bit de máscara que desactiva fontes de pedido de manutenção NAMUR Service.Status.NAMUR.FctCheck Mask Service.Status.NAMUR.FailureMa p Service.Status.NAMUR.OffSpec- Map Palavra R/W Bit de máscara que desactiva fontes Ver.Func NAMUR Palavra R/W Bit de máscara que mapeia cond. para fonte de falha Palavra R/W Bit de máscara que mapeia cond. para fonte ForaEsp Service.Status.NAMUR.MaintMap Palavra R/W Bit de máscara que mapeia cond. para fonte de pedido de manutenção Service.Status.NAMUR.FctCheck Map Palavra R/W Bit de máscara que mapeia cond. para fonte Ver.Func Status.NamurStates.FailAlarmDev Palavra RO Alarmes FalhaNamur relativos ao dispositivo Status.NamurStates.OffSpecAlarm Dev Status.NamurStates.MaintRequAla rmdev Status.NamurStates.FctCheckAlar mdev Status.NamurStates.FailAlarmCom p1 Palavra RO Alarmes ForaEspecific. Namur relativos dispositivo Palavra RO Alarmes Namur Nec.Manu relativos ao dispositivo Palavra RO Alarmes Namur Ver.Func relativos ao dispositivo Palavra RO Alarmes FalhaNamur relativos ao componente Status.NamurStates.OffSpecAlarm Comp1 Palavra RO Alarmes Namur ForaEspecific. relativos ao componente Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

429 Manual de instruções X-STREAM XE 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Status.NamurStates.MaintRequ AlarmComp1 Status.NamurStates.FctCheckAl armcomp1 Status.NamurStates.FailAlarmC omp2 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Palavra RO Alarmes Namur Nec.Manu relativos ao componente1 Palavra RO Alarmes Namur Ver.Func relativos ao componente1 Palavra RO Alarmes FalhaNamur relativos ao componente Status.NamurStates.OffSpecAla rmcomp2 Palavra RO Alarmes Namur ForaEspecific. relativos ao componente Status.NamurStates.MaintRequ AlarmComp2 Status.NamurStates.FctCheckAl armcomp2 Status.NamurStates.FailAlarmC omp3 Palavra RO Alarmes Namur Nec.Manu relativos ao componente2 Palavra RO Alarmes Namur Ver.Func relativos ao componente1 Palavra RO Alarmes FalhaNamur relativos ao componente Status.NamurStates.OffSpecAla rmcomp3 Palavra RO Status.NamurStates.MaintRequ AlarmComp3 Alarmes Namur ForaEspecific. relativos ao componente3 Palavra RO Alarmes Namur Nec.Manu relativos ao componente Status.NamurStates.FctCheckAl armcomp3 Status.NamurStates.FailAlarmC omp4 Palavra RO Alarmes Namur Ver.Func relativos ao componente1 Palavra RO Alarmes FalhaNamur relativos ao componente Status.NamurStates.OffSpecAla rmcomp4 Palavra RO Alarmes Namur ForaEspecific. relativos ao componente Status.NamurStates.MaintRequ AlarmComp4 Palavra RO Alarmes Namur Nec.Manu relativos ao componente4 Status.NamurStates.FctCheckAl armcomp4 Status.NamurStates.FailAlarmC omp5 Palavra RO Alarmes Namur Ver.Func relativos ao componente1 Palavra RO Alarmes FalhaNamur relativos ao componente Status.NamurStates.OffSpecAla rmcomp5 Palavra RO Alarmes Namur ForaEspecific. relativos ao componente Status.NamurStates.MaintRequ AlarmComp5 Status.NamurStates.FctCheckAl armcomp5 Palavra RO Alarmes Namur Nec.Manu relativos ao componente5 Palavra RO Alarmes Namur Ver.Func relativos ao componente PV1 Flutuante RO Variável Primária 1 PV2 Flutuante RO Variável Primária 2 PV3 Flutuante RO Variável Primária 3 PV4 Flutuante RO Variável Primária 4 PV5 Flutuante RO Variável Primária Service.Measurement.Simulatio n. PVARawValue1 Flutuante RO valor para rawpva do comp1 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-41

430 X-STREAM XE Manual de instruções 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Status.Diagnostics.RawQuotConce 1 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Flutuante RO quociente ADC bruto do componente Service.Measurement.Simulation. PVARawValue2 Status.Diagnostics.RawQuotConce 2 Service.Measurement.Simulation. PVARawValue3 Status.Diagnostics.RawQuotConce 3 Service.Measurement.Simulation. PVARawValue4 Status.Diagnostics.RawQuotConce 4 Service.Measurement.Simulation. PVARawValue5 Status.Diagnostics.RawQuotConce 5 Status.Diagnostics.RawMeasConc e1 Flutuante RO valor para rawpva do comp2 Flutuante RO quociente ADC bruto do componente2 Flutuante RO valor para rawpva do comp3 Flutuante RO quociente ADC bruto do componente3 Flutuante RO valor para rawpva do comp4 Flutuante RO quociente ADC bruto do componente4 Flutuante RO valor para rawpva do comp5 Flutuante RO quociente ADC bruto do componente4 Flutuante RO ADC bruto do lado de medição component Status.Diagnostics.RawRefConce1 Flutuante RO ADC bruto do lado de referência component Status.Diagnostics.RawMeasConc e2 Flutuante RO ADC bruto do lado de medição component Status.Diagnostics.RawRefConce2 Flutuante RO ADC bruto do lado de referência component Status.Diagnostics.RawMeasConc e3 Flutuante RO ADC bruto do lado de medição component Status.Diagnostics.RawRefConce3 Flutuante RO ADC bruto do lado de referência component Status.Diagnostics.RawMeasConc e4 Flutuante RO ADC bruto do lado de medição component Status.Diagnostics.RawRefConce4 Flutuante RO ADC bruto do lado de referência component Status.Diagnostics.RawMeasConc e5 Flutuante RO ADC bruto do lado de medição component Status.Diagnostics.RawRefConce5 Flutuante RO ADC bruto do lado de referência component Setup.Measurement.StartOfCurren trange_1 Setup.Measurement.EndOfCurrent Range_1 Setup.Measurement.StartOfCurren trange_2 Setup.Measurement.EndOfCurrent Range_2 Flutuante R/W início da escala actual do comp1 Flutuante R/W fim da escala actual do comp1 Flutuante R/W início da escala actual do comp2 Flutuante R/W fim da escala actual do comp Setup.Measurement.StartOfCurren trange_3 Flutuante R/W início da escala actual do comp Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

431 Manual de instruções X-STREAM XE 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Setup.Measurement.EndOfCurr entrange_3 Setup.Measurement.StartOfCurr entrange_4 Setup.Measurement.EndOfCurr entrange_4 Setup.Measurement.StartOfCurr entrange_5 Setup.Measurement.EndOfCurr entrange_5 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Flutuante R/W fim da escala actual do comp3 Flutuante R/W início da escala actual do comp4 Flutuante R/W fim da escala actual do comp4 Flutuante R/W início da escala actual do comp5 Flutuante R/W fim da escala actual do comp Status.Pressure1 Flutuante RO pressão do comp1 Status.Pressure2 Flutuante RO pressão do comp2 Status.Pressure3 Flutuante RO pressão do comp3 Status.Pressure4 Flutuante RO pressão do comp4 Status.Pressure5 Flutuante RO pressão do comp5 Status.Flow1 Flutuante RO caudal do comp1 Status.Flow2 Flutuante RO caudal do comp2 Status.Flow3 Flutuante RO caudal do comp3 Status.Flow4 Flutuante RO caudal do comp4 Status.Flow5 Flutuante RO caudal do comp5 Status.Temperature1 Flutuante RO temperatura do comp1 Status.Temperature2 Flutuante RO temperatura do comp2 Status.Temperature3 Flutuante RO temperatura do comp3 Status.Temperature4 Flutuante RO temperatura do comp4 Status.Temperature5 Flutuante RO temperatura do comp Setup.Calibration.CurrentZeroga s1 Setup.Calibration.CurrentZeroga s2 Setup.Calibration.CurrentZeroga s3 Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp1 Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp2 Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp Setup.Calibration.CurrentZeroga s4 Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp4 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-43

432 X-STREAM XE Manual de instruções 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Setup.Calibration.CurrentZero gas5 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp Setup.Calibration.CurrentSpa ngas1 Setup.Calibration.CurrentSpa ngas2 Setup.Calibration.CurrentSpa ngas3 Setup.Calibration.CurrentSpa ngas4 Setup.Calibration.CurrentSpa ngas5 Setup.Measurement.StartOfR ange1_1 Setup.Measurement.EndOfRa nge1_1 Setup.Measurement.StartOfR ange2_1 Setup.Measurement.EndOfRa nge2_1 Setup.Measurement.StartOfR ange3_1 Setup.Measurement.EndOfRa nge3_1 Setup.Measurement.StartOfR ange4_1 Setup.Measurement.EndOfRa nge4_1 Setup.Measurement.StartOfR ange1_2 Setup.Measurement.EndOfRa nge1_2 Setup.Measurement.StartOfR ange2_2 Setup.Measurement.EndOfRa nge2_2 Setup.Measurement.StartOfR ange3_2 Setup.Measurement.EndOfRa nge3_2 Setup.Measurement.StartOfR ange4_2 Setup.Measurement.EndOfRa nge4_2 Setup.Measurement.StartOfR ange1_3 Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp1 Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp2 Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp3 Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp4 Flutuante R/W gás de colocação em zero actual do comp5 Flutuante R/W início da escala1 do comp1 Flutuante R/W fim da escala1 do comp1 Flutuante R/W início da escala2 do comp1 Flutuante R/W fim da escala2 do comp1 Flutuante R/W início da escala3 do comp1 Flutuante R/W fim da escala3 do comp1 Flutuante R/W início da escala4 do comp1 Flutuante R/W fim da escala4 do comp1 Flutuante R/W início da escala1 do comp2 Flutuante R/W fim da escala1 do comp2 Flutuante R/W início da escala2 do comp2 Flutuante R/W fim da escala2 do comp2 Flutuante R/W início da escala3 do comp2 Flutuante R/W fim da escala3 do comp2 Flutuante R/W início da escala4 do comp2 Flutuante R/W fim da escala4 do comp2 Flutuante R/W início da escala1 do comp Setup.Measurement.EndOfRa nge1_3 Flutuante R/W fim da escala1 do comp Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

433 Manual de instruções X-STREAM XE 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Setup.Measurement.StartOfR ange2_3 Setup.Measurement.EndOfRa nge2_3 Setup.Measurement.StartOfR ange3_3 Setup.Measurement.EndOfRa nge3_3 Setup.Measurement.StartOfR ange4_3 Setup.Measurement.EndOfRa nge4_3 Setup.Measurement.StartOfR ange1_4 Setup.Measurement.EndOfRa nge1_4 Setup.Measurement.StartOfR ange2_4 Setup.Measurement.EndOfRa nge2_4 Setup.Measurement.StartOfR ange3_4 Setup.Measurement.EndOfRa nge3_4 Setup.Measurement.StartOfR ange4_4 Setup.Measurement.EndOfRa nge4_4 Setup.Measurement.StartOfR ange1_5 Setup.Measurement.EndOfRa nge1_5 Setup.Measurement.StartOfR ange2_5 Setup.Measurement.EndOfRa nge2_5 Setup.Measurement.StartOfR ange3_5 Setup.Measurement.EndOfRa nge3_5 Setup.Measurement.StartOfR ange4_5 Setup.Measurement.EndOfRa nge4_5 Setup.Calibration.Range1Zero gas1 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Flutuante R/W início da escala2 do comp3 Flutuante R/W fim da escala2 do comp3 Flutuante R/W início da escala3 do comp3 Flutuante R/W fim da escala3 do comp3 Flutuante R/W início da escala4 do comp3 Flutuante R/W fim da escala4 do comp3 Flutuante R/W início da escala1 do comp4 Flutuante R/W fim da escala1 do comp4 Flutuante R/W início da escala2 do comp4 Flutuante R/W fim da escala2 do comp4 Flutuante R/W início da escala3 do comp4 Flutuante R/W fim da escala3 do comp4 Flutuante R/W início da escala4 do comp4 Flutuante R/W fim da escala4 do comp4 Flutuante R/W início da escala1 do comp5 Flutuante R/W fim da escala1 do comp5 Flutuante R/W início da escala2 do comp5 Flutuante R/W fim da escala2 do comp5 Flutuante R/W início da escala3 do comp5 Flutuante R/W fim da escala3 do comp5 Flutuante R/W início da escala4 do comp5 Flutuante R/W fim da escala4 do comp5 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala1 do comp Setup.Calibration.Range2Zero gas1 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala2 do comp1 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-45

434 X-STREAM XE Manual de instruções 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Setup.Calibration.Range3Zerogas1 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala3 do comp1 Setup.Calibration.Range4Zerogas1 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala4 do comp1 Setup.Calibration.Range1Zerogas2 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala1 do comp2 Setup.Calibration.Range2Zerogas2 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala2 do comp2 Setup.Calibration.Range3Zerogas2 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala3 do comp2 Setup.Calibration.Range4Zerogas2 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala4 do comp2 Setup.Calibration.Range1Zerogas3 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala1 do comp3 Setup.Calibration.Range2Zerogas3 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala2 do comp3 Setup.Calibration.Range3Zerogas3 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala3 do comp3 Setup.Calibration.Range4Zerogas3 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala4 do comp3 Setup.Calibration.Range1Zerogas4 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala1 do comp4 Setup.Calibration.Range2Zerogas4 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala2 do comp4 Setup.Calibration.Range3Zerogas4 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala3 do comp4 Setup.Calibration.Range4Zerogas4 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala4 do comp4 Setup.Calibration.Range1Zerogas5 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala1 do comp5 Setup.Calibration.Range2Zerogas5 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala2 do comp5 Setup.Calibration.Range3Zerogas5 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala3 do comp5 Setup.Calibration.Range4Zerogas5 Flutuante R/W gás de colocação em zero da escala4 do comp5 Setup.Calibration.Range1Spangas1 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala1 do comp1 Setup.Calibration.Range2Spangas1 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala2 do comp1 Setup.Calibration.Range3Spangas1 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala3 do comp1 Setup.Calibration.Range4Spangas1 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala4 do comp1 Setup.Calibration.Range1Spangas2 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala1 do comp2 Setup.Calibration.Range2Spangas2 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala2 do comp Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

435 Manual de instruções X-STREAM XE 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Setup.Calibration.Range3Spangas2 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala3 do comp2 Setup.Calibration.Range4Spangas2 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala4 do comp2 Setup.Calibration.Range1Spangas3 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala1 do comp3 Setup.Calibration.Range2Spangas3 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala2 do comp3 Setup.Calibration.Range3Spangas3 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala3 do comp3 Setup.Calibration.Range4Spangas3 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala4 do comp3 Setup.Calibration.Range1Spangas4 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala1 do comp4 Setup.Calibration.Range2Spangas4 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala2 do comp4 Setup.Calibration.Range3Spangas4 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala3 do comp4 Setup.Calibration.Range4Spangas4 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala4 do comp4 Setup.Calibration.Range1Spangas5 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala1 do comp5 Setup.Calibration.Range2Spangas5 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala2 do comp5 Setup.Calibration.Range3Spangas5 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala3 do comp5 Setup.Calibration.Range4Spangas5 Flutuante R/W gás de fundo da escala da escala4 do comp Setup.Display.Component.PV_ UnitFactor1 Setup.Display.Component.PV UnitOffset1 Setup.Display.Component.PV_ UnitFactor2 Setup.Display.Component.PV UnitOffset2 Setup.Display.Component.PV_ UnitFactor3 Setup.Display.Component.PV UnitOffset3 Setup.Display.Component.PV_ UnitFactor4 Setup.Display.Component.PV UnitOffset4 Setup.Display.Component.PV_ UnitFactor5 Setup.Display.Component.PV UnitOffset5 Flutuante R/W factor para converter ppm na unidade1 personalizada apresentada Flutuante R/W compensação para converter na unidade1 personalizada apresentada Flutuante R/W factor para converter ppm na unidade2 personalizada apresentada Flutuante R/W compensação para converter na unidade2 personalizada apresentada Flutuante R/W factor para converter ppm na unidade3 personalizada apresentada Flutuante R/W compensação para converter na unidade3 personalizada apresentada Flutuante R/W factor para converter ppm na unidade4 personalizada apresentada Flutuante R/W compensação para converter na unidade4 personalizada apresentada Flutuante R/W factor para converter ppm na unidade5 personalizada apresentada Flutuante R/W compensação para converter na unidade5 personalizada apresentada Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-47

436 X-STREAM XE Manual de instruções 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Service.Measurement.AbsMinRange1 Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp1 Service.Measurement.AbsMaxRange1 Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp1 Service.Measurement.AbsMinRange2 Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp2 Service.Measurement.AbsMaxRange2 Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp2 Service.Measurement.AbsMinRange3 Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp3 Service.Measurement.AbsMaxRange3 Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp3 Service.Measurement.AbsMinRange4 Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp4 Service.Measurement.AbsMaxRange4 Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp4 Service.Measurement.AbsMinRange5 Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp5 Service.Measurement.AbsMaxRange5 Flutuante R/W escala máxima absoluta do comp5 Status.Diagnostics.DSPMuxValue1 Flutuante RO valor 1 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue2 Flutuante RO valor 2 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue3 Flutuante RO valor 3 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue4 Flutuante RO valor 4 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue5 Flutuante RO valor 5 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue6 Flutuante RO valor 6 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue7 Flutuante RO valor 7 do multiplexador DSP Status.Diagnostics.DSPMuxValue8 Flutuante RO valor 8 do multiplexador DSP Setup.In/Outputs.AO.StartRange1 Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica começa na saída1 Setup.In/Outputs.AO.EndRange1 Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica termina na saída1 Setup.In/Outputs.AO.AdjustStart1 Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala de início da saída1 Setup.In/Outputs.AO.AdjustEnd1 Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala final da saída1 Setup.In/Outputs.AO.StartRange2 Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica começa na saída2 Setup.In/Outputs.AO.EndRange2 Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica termina na saída Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

437 Manual de instruções X-STREAM XE 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Setup.In/Outputs.AO.AdjustStart2 Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala de início da saída2 Setup.In/Outputs.AO.AdjustEnd2 Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala final da saída2 Setup.In/Outputs.AO.StartRange3 Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica começa na saída3 Setup.In/Outputs.AO.EndRange3 Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica termina na saída3 Setup.In/Outputs.AO.AdjustStart3 Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala de início da saída3 Setup.In/Outputs.AO.AdjustEnd3 Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala final da saída3 Setup.In/Outputs.Ao.StartRange4 Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica começa na saída4 Setup.In/Outputs.Ao.EndRange4 Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica termina na saída4 Setup.In/Outputs.Ao.AdjustStart4 Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala de início da saída4 Setup.In/Outputs.Ao.AdjustEnd4 Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala final da saída4 Setup.In/Outputs.Ao.StartRange5 Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica começa na saída5 Setup.In/Outputs.Ao.EndRange5 Flutuante R/W nível onde a escala da saída analógica termina na saída5 Setup.In/Outputs.Ao.AdjustStart5 Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala de início da saída5 Setup.In/Outputs.Ao.AdjustEnd5 Flutuante R/W ajuste de precisão para a escala final da saída Service.Measurement.Compensation.ToffTemperature1 Service.Measurement.Compensation.ToffTemperature2 Service.Measurement.Compensation.ToffTemperature3 Service.Measurement.Compensation.ToffTemperature4 Service.Measurement.Compensation.ToffTemperature5 Service.Measurement.Compensation.TfactTemperature1 Service.Measurement.Compensation.TfactTemperature2 Service.Measurement.Compensation.TfactTemperature3 Service.Measurement.Compensation.TfactTemperature4 Service.Measurement.Compensation.TfactTemperature5 Flutuante RO temperatura para a compensação do zero do comp1 Flutuante RO temperatura para a compensação do zero do comp2 Flutuante RO temperatura para a compensação do zero do comp3 Flutuante RO temperatura para a compensação do zero do comp4 Flutuante RO temperatura para a compensação do zero do comp5 Flutuante RO temperatura para a compensação do fim da escala do comp1 Flutuante RO temperatura para a compensação do fim da escala do comp2 Flutuante RO temperatura para a compensação do fim da escala do comp3 Flutuante RO temperatura para a compensação do fim da escala do comp4 Flutuante RO temperatura para a compensação do fim da escala do comp5 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-49

438 X-STREAM XE Manual de instruções 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Service.Measurement.Simulation. SimPVARawValue1 Service.Measurement.Simulation. SimPVARawValue2 Service.Measurement.Simulation. SimPVARawValue3 Service.Measurement.Simulation. SimPVARawValue4 Service.Measurement.Simulation. SimPVARawValue5 Service.Measurement.Lin.MinValu e1 Service.Measurement.Lin.MaxValu e1 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Flutuante R/W valor da simulação para rawpva do comp1 Flutuante R/W valor da simulação para rawpva do comp2 Flutuante R/W valor da simulação para rawpva do comp3 Flutuante R/W valor da simulação para rawpva do comp4 Flutuante R/W valor da simulação para rawpva do comp5 Flutuante RO Valor Mínimo do Linearizador do comp1 Flutuante RO Valor Máximo do Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.CutOff1 Flutuante R/W Valor Cut-off do Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.MinValu e2 Service.Measurement.Lin.MaxValu e2 Flutuante RO Valor Mínimo do Linearizador do comp2 Flutuante RO Valor Máximo do Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.CutOff2 Flutuante R/W Valor Cut-off do Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.MinValu e3 Service.Measurement.Lin.MaxValu e3 Flutuante RO Valor Mínimo do Linearizador do comp3 Flutuante RO Valor Máximo do Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.CutOff3 Flutuante R/W Valor Cut-off do Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.MinValu e4 Service.Measurement.Lin.MaxValu e4 Flutuante RO Valor Mínimo do Linearizador do comp4 Flutuante RO Valor Máximo do Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.CutOff4 Flutuante R/W Valor Cut-off do Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.MinValu e5 Service.Measurement.Lin.MaxValu e5 Flutuante RO Valor Mínimo do Linearizador do comp5 Flutuante RO Valor Máximo do Linearizador do comp Service.Measurement.Lin.CutOff5 Flutuante R/W Valor Cut-off do Linearizador do comp Setup.Display.Component.PV_Unit String1 Cadeia de texto R/W unidade apresentada para o comp Setup.Display.Component.PV_Unit String2 Cadeia de texto R/W unidade apresentada para o comp Setup.Display.Component.PV UnitString3 Cadeia de texto R/W unidade apresentada para o comp Setup.Display.Component.PV_Unit String4 Cadeia de texto R/W unidade apresentada para o comp Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

439 Manual de instruções X-STREAM XE 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Setup.Display.Component.PV_U nitstring5 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Cadeia de texto R/W unidade apresentada para o comp Setup.Display.Component.Tag1 Cadeia de texto R/W tag apresentada para component1 Setup.Display.Component.Tag2 Cadeia de texto R/W tag apresentada para component2 Setup.Display.Component.Tag3 Cadeia de texto R/W tag apresentada para component3 Setup.Display.Component.Tag4 Cadeia de texto R/W tag apresentada para component4 Setup.Display.Component.Tag5 Cadeia de texto R/W tag apresentada para component Setup.Display.Component.Gasn ame1 Cadeia de texto R/W nome do gás do componente Setup.Display.Component.Gasn ame2 Cadeia de texto R/W nome do gás do componente Setup.Display.Component.Gasn ame3 Cadeia de texto R/W nome do gás do componente Setup.Display.Component.Gasn ame4 Cadeia de texto R/W nome do gás do componente Setup.Display.Component.Gasn ame5 Cadeia de texto R/W nome do gás do componente Setup.Display.MeasDisplay.Dis1 Label1 Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 1, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis1 Label2 Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 1, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis1 Label3 Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 1, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis1 Label4 Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 1, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis1 Label5 Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 1, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis2 Label1 Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 2, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis2 Label2 Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 2, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis2 Label3 Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 2, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis2 Label4 Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 2, Linha Setup.Display.MeasDisplay.Dis2 Label5 Cadeia de texto R/W rótulo apresentado do indicador de medição 2, Linha Info.SerialNumber Cadeia de texto RO número de série do dispositivo Service.General.Identification. ManufacturingInfo Cadeia de texto RO Infos. armazenadas para objectivos de fabrico Service.Measurement.Simulatio n. SimXSPMuxEnable1 Palavra R/W permite a simulação para o multiplexador do XSP valor1..8 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-51

440 X-STREAM XE Manual de instruções 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Setup.Measurement.XIntf.Sources 1 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Palavra R/W Fontes de interf comp1 (0=Nenhuma, 1=Conc1, 2=Conc2, 6=AIN1 etc.) Setup.Measurement.XIntf.Sources 2 Palavra R/W Fontes de interf comp2 (0=Nenhuma, 1=Conc1, 2=Conc2, 6=AIN1 etc.) Setup.Measurement.XIntf.Sources 3 Palavra R/W Fontes de interf comp3 (0=Nenhuma, 1=Conc1, 2=Conc2, 6=AIN1 etc.) Setup.Measurement.XIntf.Sources 4 Palavra R/W Fontes de interf comp4 (0=Nenhuma, 1=Conc1, 2=Conc2, 6=AIN1 etc.) Setup.Measurement.XIntf.Sources 5 Palavra R/W Fontes de interf comp5 (0=Nenhuma, 1=Conc1, 2=Conc2, 6=AIN1 etc.) Service.Measurement.Lin.RangeP olyset1 Palavra R/W polin., definição da escala1..4 do comp1 (0=Poli1, 1=Poli2, 2=Poli3, 3=Poli4) Service.Measurement.Lin.RangeP olyset2 Palavra R/W polin., definição da escala1..4 do comp2 (0=Poli1, 1=Poli2, 2=Poli3, 3=Poli4) Service.Measurement.Lin.RangeP olyset3 Palavra R/W polin., definição da escala1..4 do comp3 (0=Poli1, 1=Poli2, 2=Poli3, 3=Poli4) Service.Measurement.Lin.RangeP olyset4 Palavra R/W polin., definição da escala1..4 do comp4 (0=Poli1, 1=Poli2, 2=Poli3, 3=Poli4) Service.Measurement.Lin.RangeP olyset5 Palavra R/W polin., definição da escala1..4 do comp5 (0=Poli1, 1=Poli2, 2=Poli3, 3=Poli4) Info.ProgramVersion Cadeia de texto RO versão da edição do software Service.General.Identification. ProgramVersionDate Cadeia de texto RO data da edição do software Setup.Measurement.XIntf.SignalSt ates1 Palavra RO Estados 1..4 do valor do sinal de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.SignalSt ates2 Palavra RO Estados 1..4 do valor do sinal de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.SignalSt ates3 Palavra RO Estados 1..4 do valor do sinal de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.SignalSt ates4 Palavra RO Estados 1..4 do valor do sinal de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.SignalSt ates5 Palavra RO Estados 1..4 do valor do sinal de interferência cruzada para o comp Status.DeviceStates.DeviceState Palavra RO campo de bit de estado do dispositivo (N0) (b0:... ) Status.DeviceStates.ChannelState 1 Palavra RO campo de bit de estado do component1 (b0:... ) Status.DeviceStates.ChannelState 2 Palavra RO campo de bit de estado do component2 (b0:... ) Status.DeviceStates.ChannelState 3 Palavra RO campo de bit de estado do component3 (b0:... ) Status.DeviceStates.ChannelState 4 Palavra RO campo de bit de estado do component4 (b0:... ) Status.DeviceStates.ChannelState 5 Palavra RO campo de bit de estado do component5 (b0:... ) Service.Status.DeviceStates.DvcSt ateinhibit Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do dispositivo (N0) (b0:... ) 9-52 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

441 Manual de instruções X-STREAM XE 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Service.Status.DeviceStates. ChStateInhibit1 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do comp1 (b0:... ) Service.Status.DeviceStates. ChStateInhibit2 Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do comp2 (b0:... ) Service.Status.DeviceStates. ChStateInhibit3 Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do comp3 (b0:... ) Service.Status.DeviceStates. ChStateInhibit4 Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do comp4 (b0:... ) Service.Status.DeviceStates. ChStateInhibit5 Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do comp5 (b0:... ) Service.Status.DeviceStates. DvcStateForce Palavra R/W Forçar para o campo de bit de estado do dispositivo (N0) (b0:...) Service.Status.DeviceStates. ChStateForce1 Palavra R/W Forçar para o campo de bit de estado do comp1 (b0:... ) Service.Status.DeviceStates. ChStateForce2 Palavra R/W Forçar para o campo de bit de estado do comp2 (b0:... ) Service.Status.DeviceStates. ChStateForce3 Palavra R/W Forçar para o campo de bit de estado do comp3 (b0:... ) Service.Status.DeviceStates. ChStateForce4 Palavra R/W Inibir para campo de bit de estado do comp4 (b0:... ) Service.Status.DeviceStates. ChStateForce5 Palavra R/W Forçar para o campo de bit de estado do comp5 (b0:... ) Service.Measurement.Simulati on. XSPMuxValue1 Flutuante RO valores para o multiplexador do XSP valor Service.Measurement.Compe nsation.toffcoeffs1 Flutuante R/W coefs. de polinom. para compensação de temperatura do comp Service.Measurement.Compe nsation.toffcoeffs2 Flutuante R/W coefs. de polinom. para compensação de temperatura do comp Service.Measurement.Compe nsation.toffcoeffs3 Flutuante R/W coefs. de polinom. para compensação de temperatura do comp Service.Measurement.Compe nsation.toffcoeffs4 Flutuante R/W coefs. de polinom. para compensação de temperatura do comp Service.Measurement.Compe nsation.toffcoeffs5 Flutuante R/W coefs. de polinom. para compensação de temperatura do comp Service.Measurement.Compe nsation.tfactcoeffs1 Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de temperatura do comp Service.Measurement.Compe nsation.tfactcoeffs2 Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de temperatura do comp Service.Measurement.Compe nsation.tfactcoeffs3 Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de temperatura do comp Service.Measurement.Compe nsation.tfactcoeffs4 Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de temperatura do comp Service.Measurement.Compe nsation.tfactcoeffs5 Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de temperatura do comp Service.Measurement.Compe nsation.tfactconccoeffs1 Flutuante R/W coefs. de polinómio para correcção da conc. do factor de temp. do comp Service.Measurement.Compe nsation.tfactconccoeffs2 Flutuante R/W coefs. de polinómio para correcção da conc. do factor de temp. do comp2 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-53

442 X-STREAM XE Manual de instruções 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Service.Measurement.Compensation.TfactConcCoeffs3 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Flutuante R/W coefs. de polinómio para correcção da conc. do factor de temp. do comp Service.Measurement.Compensation.TfactConcCoeffs4 Flutuante R/W coefs. de polinómio para correcção da conc. do factor de temp. do comp Service.Measurement.Compensation.TfactConcCoeffs5 Flutuante R/W coefs. de polinómio para correcção da conc. do factor de temp. do comp5 Service.Measurement.Compensation Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de pressão do.pfactcoeffs1 comp Service.Measurement.Compensation.PfactCoeffs2 Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de pressão do comp Service.Measurement.Compensation.PfactCoeffs3 Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de pressão do comp Service.Measurement.Compensation.PfactCoeffs4 Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de pressão do comp Service.Measurement.Compensation.PfactCoeffs5 Flutuante R/W coefs. de polinom. para factor de pressão do comp Setup.Measurement.XIntf.SignalValu es1 Flutuante RO Valores1..4 do sinal de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.InterfereFa ctors1 Flutuante R/W Factores1..4 de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.LinearRefe rences1 Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.LinearPoly Coeffs1 Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.SignalValu es2 Flutuante RO Valores1..4 do sinal de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.InterfereFa ctors2 Flutuante R/W Factores1..4 de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.LinearRefe rences2 Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.LinearPoly Coeffs2 Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.SignalValu es3 Flutuante RO Valores1..4 do sinal de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.InterfereFa ctors3 Flutuante R/W Factores1..4 de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.LinearRefe rences3 Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.LinearPoly Coeffs3 Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp3 Setup.Measurement.XIntf.SignalValu Flutuante RO Valores1..4 do sinal de interferência cruzada es4 para o comp Setup.Measurement.XIntf.InterfereFa ctors4 Flutuante R/W Factores1..4 de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.LinearRefe rences4 Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.LinearPoly Coeffs4 Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

443 Manual de instruções X-STREAM XE 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Setup.Measurement.XIntf.SignalVa lues5 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Flutuante RO Valores1..4 do sinal de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.Interfere Factors5 Flutuante R/W Factores1..4 de interferência cruzada para o comp Setup.Measurement.XIntf.LinearR eferences5 Flutuante R/W Setup.Measurement.XIntf.LinearPo lycoeffs5 Service.Measurement.Simulation. SimXSPMuxValue1 Flutuante R/W Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp5 Referências1..4 de linearização de interferência cruzada para o comp5 Flutuante R/W valor da simulação para o multiplexador do XSP valor Service.Measurement.Lin.TableX- Values1 Flutuante R/W Tabela de linearização Valores X do comp Service.Measurement.Lin.TableY- Values1 Flutuante R/W Tabela de linearização Valores Y do comp Service.Measurement.Lin.Set- 1Coeffs1 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set1-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.Set- 2Coeffs1 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set2-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.Set- 3Coeffs1 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set3-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.Set- 4Coeffs1 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set4-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.Overflow Perd Flutuante R/W Lin-Overflow [%] para Range1..4 de comp Service.Measurement.Lin.Underflo wperd Flutuante R/W Lin-Underflow [%] para Range1..4 de comp Service.Measurement.Lin.TableX- Values2 Flutuante R/W Tabela de linearização Valores X do comp Service.Measurement.Lin.TableY- Values2 Flutuante R/W Tabela de linearização Valores Y do comp Service.Measurement.Lin.Set- 1Coeffs2 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set1-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.Set- 2Coeffs2 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set2-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.Set- 3Coeffs2 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set3-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.Set- 4Coeffs2 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set4-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.Overflow Perc2 Flutuante R/W Lin-Overflow [%] para Range1..4 de comp Service.Measurement.Lin.Underflo wperc2 Flutuante R/W Lin-Underflow [%] para Range1..4 de comp Service.Measurement.Lin.TableX- Values3 Flutuante R/W Tabela de linearização Valores X do comp Service.Measurement.Lin.TableY- Values3 Flutuante R/W Tabela de linearização Valores Y do comp Service.Measurement.Lin.Set- 1Coeffs3 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set1-Coeffs (A0..4) para comp3 Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 9-55

444 X-STREAM XE Manual de instruções 9.4 Lista de Parâmetros e Registos - Ordenados por Registos de Daniel Endereço Daniel Modicon Nome da Tag Service.Measurement.Lin.Set-2Coeffs3 Tipo de Dados Acesso de Cliente Descrição Flutuante R/W Lin-Polynom. Set2-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.Set-3Coeffs3 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set3-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.Set-4Coeffs3 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set4-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.OverflowPerc3 Flutuante R/W Lin-Overflow [%] para Range1..4 de comp Service.Measurement.Lin.UnderflowPerc3 Flutuante R/W Lin-Underflow [%] para Range1..4 de comp Service.Measurement.Lin.TableX-Values4 Flutuante R/W Tabela de linearização Valores X do comp Service.Measurement.Lin.TableY-Values4 Flutuante R/W Tabela de linearização Valores Y do comp Service.Measurement.Lin.Set-1Coeffs4 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set1-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.Set-2Coeffs4 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set2-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.Set-3Coeffs4 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set3-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.Set-4Coeffs4 Flutuante R/W Lin-Polynom. Set4-Coeffs (A0..4) para comp Service.Measurement.Lin.OverflowPerc4 Flutuante R/W Lin-Overflow [%] para Range1..4 de comp Service.Measurement.Lin.UnderflowPerc4 Flutuante R/W Lin-Underflow [%] para Range1..4 de comp Service.Measurement.Lin.TableX-Values5 Flutuante R/W Tabela de linearização Valores X do comp Service.Measurement.Lin.TableY-Values5 Flutuante R/W Tabela de linearização Valores Y do comp Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

445 Manual de instruções X-STREAM XE Capítulo 10 Informação de serviço 10.1 Devolução de Material Se for necessário reparar equipamento defeituoso na fábrica, proceda da seguinte forma: 1. Obtenha uma autorização de devolução junto de um Departamento de Vendas ou Representante da Rosemount Analytical antes de devolver o equipamento. O equipamento deverá ser devolvido acompanhado de identificação Completa de acordo com as instruções da Rosemount, caso contrário, não será aceite. 2. A Rosemount não será responsável, em circunstância alguma, por equipamento que não esteja devidamente autorizado e identificado. 3. Embale cuidadosamente a unidade defeituosa numa caixa resistente, com material de protecção contra choques suficiente para garantir que não ocorrem danos adicionais durante o envio. Deverá ser incluída uma Declaração de Descontaminação preenchida e assinada ( página A-34) com o instrumento (recomendamos que seja fixada ao exterior da embalagem)! 4. Na carta de acompanhamento, descreva completamente: a. Os sintomas que determinaram a condição de falha do equipamento. b. O ambiente no qual o equipamento estava a funcionar (invólucro, clima, vibração, pó, etc.). c. O local do qual o equipamento foi removido. d. Se é necessário serviço no âmbito da garantia ou fora dele. e. Instruções de envio completas para a devolução do equipamento. 5. Inclua uma carta de acompanhamento e a ordem de compra e envie o equipamento defeituoso em conformidade com as instruções disponibilizadas numa Autorização de Reparação Rosemount, com os custos de transporte pré-pagos, para: Na Europa: Emerson Process Management GmbH & Co. OHG Departamento de Serviço Alemanha /-472 Nos EUA: Emerson Process Management Rosemount Analytical Inc. Centro de Apoio ao Cliente No Pacífico Asiático: Emerson Process Management Asia Pacific Pte Limited Singapura Se for esperado um serviço no âmbito da garantia, a unidade defeituosa será cuidadosamente inspeccionada e testada na fábrica. Se a falha se dever a condições listadas na garantia Rosemount padrão, a unidade defeituosa será reparada ou substituída mediante opção por parte da Rosemount e será devolvida ao cliente uma unidade operacional, em conformidade com as instruções de expedição descritas na carta de acompanhamento. Para equipamento que já não esteja abrangido pela garantia, este será reparado na fábrica e devolvido conforme indicado na ordem de compra e nas instruções de expedição.. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 10-1

446 X-STREAM XE 10.2 Apoio ao Cliente 10 Informação de serviço 10.3 Formação Manual de instruções Para a administração de encomendas, peças de substituição, assistência às aplicações, reparações na fábrica ou no local e informações de serviço ou manutenção, contacte: Na Europa: Emerson Process Management GmbH & Co. OHG Departamento de Serviço Alemanha T /-472 Nos EUA: Emerson Process Management Rosemount Analytical Inc. Centro de Apoio ao Cliente T T No Pacífico Asiático: Emerson Process Management Asia Pacific Pte Limited 1 Pandan Crescent Singapore T Está disponível um Programa de Formação na Fábrica completo e formação de serviço. Para obter uma cópia do calendário de formação, contacte: Na Europa: Emerson Process Management GmbH & Co. OHG Departamento de Serviço Alemanha T /-472 Nos EUA: Emerson Process Management Rosemount Analytical Inc. Centro de Apoio ao Cliente T T No Pacífico Asiático: Emerson Process Management Asia Pacific Pte Limited 1 Pandan Crescent Singapore T Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

447 Manual de instruções X-STREAM XE Capítulo 11 Desmontagem e eliminação 11.1 Desmontagem e Eliminação do Analisador AVISO PERIGOS PROVOCADOS PELA DESMONTAGEM A desmontagem de instrumentos instalados em áreas perigosas requer a emissão de documentos especiais e o seguimentos das instruções! Não desmonte este tipo de instrumentos sem uma autorização por escrito! O incumprimento poderá resultar em explosão! As linhas de gás poderão conter gases prejudiciais para a saúde ou tóxicos, dependendo da aplicação, com o qual o instrumento tenha sido utilizado! Certifique-se de que purgas essas linhas de gás antes de desligar para remover todos os componentes prejudiciais para a saúde ou tóxicos. O incumprimento poderá resultar em lesões ou na morte. AVISO PERIGO DE CHOQUE ELÉCTRICO DURANTE A DESMONTAGEM A desconexão dos cabos de alimentação e de sinal e a desmontagem destes dispositivos só poderá ser realizada por pessoal qualificado que cumpra todos os requisitos técnicos e legais. O incumprimento poderá provocar a exposição ao risco de danos, lesões ou morte. Deverá desligar a alimentação das unidades com terminais do tipo parafuso desligando-a a ou accionado o interruptor de corte ou o disjuntor separado quando trabalhar nas ligações de alimentação. CUIDADO INSTRUMENTO PESADO Os modelos destinados a utilização em exteriores ou em montagem em parede (X-STREAM XEF, XDF e XEFD) pesam entre 26 kg (57 lb) e 63 kg (139 lb), dependendo da versão e das opções instaladas. São necessárias duas pessoas e/ou equipamento de elevação para elevar e transportar estas unidades. Emerson Process Management GmbH & Co. OHG 11-1

448 X-STREAM XE 11 Desmontagem e Eliminação Manual de instruções Quando o instrumento atingir o final da sua vida útil, não o deite num caixote do lixo! Este instrumento foi fabricado com materiais que poderão ser reciclados por empresas de reciclagem especializados neste ramos. Permita que o instrumento e o material da embalagem sejam eliminados de uma forma correcta e com respeito pelo ambiente. Certifique-se de que o equipamento está livre de substâncias perigosas e nocivas (descontaminado). Respeite todos os regulamentos locais relativos ao tratamento de resíduos. Quando o instrumento atingir o final da sua vida útil, purgue todas as linhas de gás com gás inerte certifique-se de que as linhas de gás estão despressurizadas desligue todas as linhas de gás desligue as linhas de alimentação e de sinal desligue e remova todas as ligações eléctricas para instrumentos de montagem em parede, suporte o instrumento antes de desapertar os parafusos de fixação. preencha a Declaração de Descontaminação correctamente ( A- 34 ) entregue o instrumento desmontado juntamente com a Declaração de Descontaminação a um especialista em eliminação. Em seguida, o especialista de eliminação deverá desmontar o instrumento e proceder reciclagem e eliminação do instrumento e da bateria em conformidade com todos os regulamentos aplicáveis relativos ao processamento de resíduos Emerson Process Management GmbH & Co. OHG

ProdutoDescontinuado

ProdutoDescontinuado Guia de Instalação Rápida Transmissor de Pressão de Gás Seco ProdutoDescontinuado Início Calibração de Bancada Sim Não Configure/Verifique Passo 1: Monte o Transmissor Passo 2: Faça a Ligação dos Fios

Leia mais

Dados técnicos. necessário. Consumo de corrente Placa de medição não abrangida 3 ma Placa de medição abrangida

Dados técnicos. necessário. Consumo de corrente Placa de medição não abrangida 3 ma Placa de medição abrangida 0102 Designação para encomenda Características Para montagem na caixa Montagem directa em accionamentos normais Directivas europeias para máquinas cumpridas Certificado de verificação de modelos TÜV99

Leia mais

BS06 MANUAL DE INSTRUÇÕES MEDIDOR DE NÍVEL SONORO DIGITAL TRT-BA-BS06-TC-001-PT

BS06 MANUAL DE INSTRUÇÕES MEDIDOR DE NÍVEL SONORO DIGITAL TRT-BA-BS06-TC-001-PT BS06 PT MANUAL DE INSTRUÇÕES MEDIDOR DE NÍVEL SONORO DIGITAL TRT-BA-BS06-TC-001-PT Índice Informações sobre as instruções de comando... 1 Informações sobre o aparelho... 1 Dados técnicos... 2 Segurança...

Leia mais

GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante com dois sensores Instruções de instalação e funcionamento

GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante com dois sensores Instruções de instalação e funcionamento Labkotec Oy Myllyhaantie 6 FI-33960 PIRKKALA FINLAND Tel: + 358 29 006 260 Fax: + 358 29 006 1260 19.1.2015 Internet: www.labkotec.fi 1/12 GA-2 Dispositivo de Alarme de Separador de Massa Lubrificante

Leia mais

CELSIUSNEXT WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31. Manual de instalação e utilização

CELSIUSNEXT WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31. Manual de instalação e utilização Manual de instalação e utilização CELSIUSNEXT 6720608913-00.1AL WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31 Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler

Leia mais

XDS-100. Manual de segurança R9898490

XDS-100. Manual de segurança R9898490 XDS-100 Manual de segurança R9898490 R59770579PT/00 25/08/2010 Barco nv Simulation Division Noordlaan 5, B-8520 Kuurne Telefone: +32 56.36.82.11 Fax: +32 56.36.84.86 E-mail: info@barco.com Visite-nos na

Leia mais

OPTIPROBE Ficha de dados técnicos

OPTIPROBE Ficha de dados técnicos OPTIPROBE Ficha de dados técnicos O indicador de caudal de baixo custo Instalação fácil Medidas exatas e estáveis Qualidade KROHNE KROHNE ÍNDICE DE OPTIPROBE 1 Características do Produto 3 1.1 O indicador

Leia mais

Software da Impressora

Software da Impressora Software da Impressora Acerca do Software da Impressora O software Epson inclui o controlador de impressão e o EPSON Status Monitor 3. O controlador de impressão é um software que permite controlar a impressora

Leia mais

1 Indicações de segurança. 2 Estrutura do aparelho. Facility Pilot Server. N.º art. : FAPV-SERVER-REG N.º art. : FAPVSERVERREGGB. Manual de instruções

1 Indicações de segurança. 2 Estrutura do aparelho. Facility Pilot Server. N.º art. : FAPV-SERVER-REG N.º art. : FAPVSERVERREGGB. Manual de instruções Facility Pilot Server N.º art. : FAPV-SERVER-REG Facility Pilot Server N.º art. : FAPVSERVERREGGB Manual de instruções 1 Indicações de segurança A instalação e a montagem de aparelhos eléctricos apenas

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Teste para LAN 2 em 1

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Teste para LAN 2 em 1 MANUAL DE INSTRUÇÕES Teste para LAN 2 em 1 ÍNDICE Introdução Características Precauções de segurança Descrição do medidor Especificações eléctricas Funcionamento Escala automática Cabo de teste INTRODUÇÃO

Leia mais

Índice PREXISO P80 788508 1

Índice PREXISO P80 788508 1 Índice PT Configuração do instrumento - - - - - - - - - - - - - - - -2 Apresentação geral - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -2 Visor - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Leia mais

Série 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial

Série 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial Identifica a pressão diferencial requerida para atuar em filtros com pó Boa interferência de imunidade tal como na Diretiva EMC Usando operação dot matrix

Leia mais

Painel sinóptico BAT 100 LSN. Guia de instruções

Painel sinóptico BAT 100 LSN. Guia de instruções Painel sinóptico BAT 100 LSN pt Guia de instruções Painel sinóptico Índice pt 3 Índice 1 Instruções de segurança 4 2 Descrição funcional 4 3 Vista geral do sistema 6 4 Instalação 7 5 Ligação 11 6 Manutenção

Leia mais

PowerMust Office Fonte de alimentação ininterrupta

PowerMust Office Fonte de alimentação ininterrupta MANUAL DO UTILIZADOR PT PowerMust Office Fonte de alimentação ininterrupta INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA IMPORTANTES GUARDE ESTAS INSTRUÇÕES Este manual contém instruções importantes relativas aos modelos da

Leia mais

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade s relativas às instruções Ao trabalhar em zonas com risco de explosão, a segurança de pessoas e equipamentos depende do cumprimento dos regulamentos de segurança relevantes. As pessoas que são responsáveis

Leia mais

Filtro de partículas diesel

Filtro de partículas diesel Filtro de partículas diesel 12.07 - anual de instruções P 51145778 DFG 316-320 08.10 DFG 316s-320s DFG 425-435 DFG 425s-435s Prefácio Para obter o melhor e mais seguro rendimento do veículo industrial,

Leia mais

Este manual de instruções é parte integrante do produto e deve ficar na posse do cliente final. Imagem 1: Vista frontal

Este manual de instruções é parte integrante do produto e deve ficar na posse do cliente final. Imagem 1: Vista frontal Painel de comando e sinalização N.º art. MBT 2424 Manual de instruções 1 Indicações de segurança A instalação e a montagem de aparelhos eléctricos apenas devem ser realizadas por electricistas especializados.

Leia mais

FGA 300. Analisador de oxigênio para gás de chaminé da Panametrics. GE Sensing. Características. Aplicações

FGA 300. Analisador de oxigênio para gás de chaminé da Panametrics. GE Sensing. Características. Aplicações Aplicações Um analisador externo de óxido de zircônio para medir o excesso de oxigênio em aplicações sólidas e sujas de combustão tais como: Caldeiras: todos os combustíveis e tipos, incluindo de aplicação

Leia mais

ESQUENTADORES SENSOR GREEN

ESQUENTADORES SENSOR GREEN ESQUENTADORES SENSOR GREEN SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice A eficiência na produção de água quente em grandes quantidades 03 Aplicações e Utilizações 05 Benefícios para o Instalador 06 Líder em Tecnologia

Leia mais

Manual do Utilizador do Kit Sem Fios para Viatura (CK-1W) 9355973 2ª Edição

Manual do Utilizador do Kit Sem Fios para Viatura (CK-1W) 9355973 2ª Edição Manual do Utilizador do Kit Sem Fios para Viatura (CK-1W) 9355973 2ª Edição DECLARAÇÃO DE CONFORMIDADE Nós, NOKIA CORPORATION, declaramos, sob a nossa única e inteira responsabilidade, que o produto CK-1W

Leia mais

Instruções de instalação

Instruções de instalação Instruções de instalação Acessórios Cabos de ligação do acumulador da caldeira de aquecimento Para técnicos especializados Ler atentamente antes da montagem. Logano plus GB225-Logalux LT300 6 720 642 644

Leia mais

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Versão à prova de explosão do telefone resistente às intempéries FernTel IP. FernTel IP Z2. Manual de instruções FHF BA 9620-25 07/11

Versão à prova de explosão do telefone resistente às intempéries FernTel IP. FernTel IP Z2. Manual de instruções FHF BA 9620-25 07/11 Versão à prova de explosão do telefone resistente às intempéries FernTel IP FernTel IP Z2 Manual de instruções FHF BA 9620-25 07/11 O telefone FernTel IP Z2 é uma versão à prova de explosão do telefone

Leia mais

Monitores de Gás Ultima X

Monitores de Gás Ultima X 07-20-50-BR Imagens Ilustrativas Monitores de Gás Ultima X [Alta performance, flexibilidade, durabilidade] Os monitores de gases tóxicos, combustíveis ou oxigênio da série ULTIMA X são transmissores microprocessados,

Leia mais

Electroválvulas Tipo 3963

Electroválvulas Tipo 3963 Instruções de Montagem e Operação Electroválvulas Tipo 3963 Fig. 1 Geral A montagem, colocação em funcionamento e operação destes equipamentos só podem ser efectuadas por pessoal experimentado. São assumidos

Leia mais

Manual de instruções. Caldeira de condensação a gás Logano plus GB312. Para o utilizador. Leia atentamente antes de utilizar o aparelho.

Manual de instruções. Caldeira de condensação a gás Logano plus GB312. Para o utilizador. Leia atentamente antes de utilizar o aparelho. Manual de instruções Caldeira de condensação a gás Logano plus GB312 Para o utilizador Leia atentamente antes de utilizar o aparelho. 7 747 010 152-01/2007 PT Índice 1 Para a sua segurança...........................................

Leia mais

Terminador de barramento de campo

Terminador de barramento de campo Terminador de barramento de campo Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Índice 1 Informações Gerais...3 1.1 Fabricante...3 1.2 Informações relativas ao manual de instruções...3 1.3

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS PARA LUMINÁRIAS DE UTILIZAÇÃO DOMÉSTICA

INSTRUÇÕES GERAIS PARA LUMINÁRIAS DE UTILIZAÇÃO DOMÉSTICA INSTRUÇÕES GERAIS PARA LUMINÁRIAS DE UTILIZAÇÃO DOMÉSTICA INSTRUÇÕES GERAIS PARA LUMINÁRIAS DE UTILIZAÇÃO DOMÉSTICA INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA O fabricante aconselha um uso correcto dos aparelhos de iluminação!

Leia mais

UPS de Linha Interativa

UPS de Linha Interativa PT UPS de Linha Interativa PowerMust 636 LCD (650VA), Linha Int., Schuko PowerMust 848 LCD (850VA), Linha Int., Schuko PowerMust 636 LCD (650VA), Linha Int., IEC PowerMust 848 LCD (850VA), Linha Int.,

Leia mais

Manual de instruções para carregadores de acumuladores. utilizados para carregar acumuladores de cadeiras de rodas e scooters

Manual de instruções para carregadores de acumuladores. utilizados para carregar acumuladores de cadeiras de rodas e scooters Manual de instruções para carregadores de acumuladores CCC 405 e CCC 410 24V/5A 24V/10A utilizados para carregar acumuladores de cadeiras de rodas e scooters Certified to EN60601-1 3 rd ed. Em conformidade

Leia mais

Guia de Rede. Configuração do Windows Utilizar um Servidor de Impressão Monitorizar e Configurar a Impressora Apêndice

Guia de Rede. Configuração do Windows Utilizar um Servidor de Impressão Monitorizar e Configurar a Impressora Apêndice Guia de Rede 1 2 3 4 Configuração do Windows Utilizar um Servidor de Impressão Monitorizar e Configurar a Impressora Apêndice Leia este manual cuidadosamente antes de utilizar o equipamento e mantenha-o

Leia mais

DESCRIÇÃO DETALHADA DO ANALISADOR DE CO E DE SEU FUNCIONAMENTO

DESCRIÇÃO DETALHADA DO ANALISADOR DE CO E DE SEU FUNCIONAMENTO DESCRIÇÃO DETALHADA DO ANALISADOR DE CO E DE SEU FUNCIONAMENTO O analisador de CO para baixas concentrações (ppm - partes por milhão) no ar ambiente é um instrumento de alta sensibilidade, usado para monitorar

Leia mais

Índice. Dewalt DW03050 1

Índice. Dewalt DW03050 1 Índice PT Configuração do instrumento - - - - - - - - - - - Introdução - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Apresentação geral - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Leia mais

Conteúdo do pacote. Lista de terminologia. Powerline Adapter

Conteúdo do pacote. Lista de terminologia. Powerline Adapter Powerline Adapter Note! Não expor o Powerline Adapter a temperaturas extremas. Não deixar o dispositivo sob a luz solar directa ou próximo a elementos aquecidos. Não usar o Powerline Adapter em ambientes

Leia mais

Guia de iniciação rápida do Router CJB25R0PMAJA

Guia de iniciação rápida do Router CJB25R0PMAJA Guia de iniciação rápida do Router 1 CJB25R0PMAJA Segurança e utilização... 3 1. Descrição geral... 4 1.1 Conteúdo da embalagem... 4 1.2 Aplicação... 5 1.3 Apresentação geral do dispositivo... 6 1.4 Ligar

Leia mais

distância de um diagnóstico

distância de um diagnóstico Apenas alguns cliques de distância de um diagnóstico do sistema de aquecimento testo 320. O analisador de gases de combustão altamente eficiente. testo 320 Medição eficiente com apenas um instrumento.

Leia mais

Nunca utilizar objectos afiados, ácidos ou solventes orgânicos para a limpeza. Dispositivo

Nunca utilizar objectos afiados, ácidos ou solventes orgânicos para a limpeza. Dispositivo Smart Control N.º art. SC 1000 KNX Manual de instruções 1 Indicações de segurança A instalação e a montagem de aparelhos eléctricos apenas devem ser realizadas por electricistas especializados. Risco de

Leia mais

1 Indicações de segurança

1 Indicações de segurança Actuador regulador universal 1 canal, 50-210 W com entrada binária N.º art. 3210 UP Manual de instruções 1 Indicações de segurança A instalação e a montagem de aparelhos eléctricos apenas devem ser realizadas

Leia mais

Precauções Aviso legal Aviso!

Precauções Aviso legal Aviso! Obrigado por ter adquirido esta câmara digital AGFAPHOTO. Leia estas instruções de operação atentamente para utilizar a câmara digital correctamente. Depois de ler as instruções, guarde-as num local seguro

Leia mais

DATA LOGGERS SÉRIE SIMPLE LOGGER II

DATA LOGGERS SÉRIE SIMPLE LOGGER II DATA LOGGERS SÉRIE SIMPLE LOGGER II Modos de programação de registo; Intervalos de registo programáveis; Capacidade de memória para 240.000 medidas; Alimentação por pilhas alcalinas; Ligação a computador

Leia mais

Este manual utiliza duas unidades de medição. Este equipamento utiliza a versão métrica.

Este manual utiliza duas unidades de medição. Este equipamento utiliza a versão métrica. Guia de Rede Para uma utilização segura e correcta, certifique-se de que lê as Informações de Segurança em "Referência de Cópia" antes de utilizar o equipamento. Introdução Este manual contém instruções

Leia mais

LOXIC. de redução de oxigénio

LOXIC. de redução de oxigénio LOXIC de redução de oxigénio APSEI NFPA Fire & Security 2012 Índice 1.Teoria Teoria da da combustão 8. Condições que favorecem estes sistemas 2. Conceito 3. Sistemas hipóxicos vs injeção de azoto 9. Projeto

Leia mais

Série de Transmissores Intrinsecamente Seguros de Umidade e Temperatura HMT360

Série de Transmissores Intrinsecamente Seguros de Umidade e Temperatura HMT360 www.vaisala.com Série de Transmissores Intrinsecamente Seguros de Umidade e Temperatura HMT360 série HMT360 é verdadeiramente flexível. Os clientes podem especificar a configuração do transmissor ao encomendar

Leia mais

Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação

Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação Central de Detecção de Incêndio 4 Zonas Manual de Instalação Características Quatro zonas com capacidade de teste/isolamento. Dois circuitos de alarme com possibilidade de isolamento. Fonte de alimentação

Leia mais

Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro

Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro MULTÍMETRO DIGITAL EM369 Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro GARANTIA Este aparelho de medição está coberto de garantia sobre possíveis defeitos de fabricação e de funcionamento durante

Leia mais

Conteúdo do pacote. Lista de terminologia. Powerline Adapter

Conteúdo do pacote. Lista de terminologia. Powerline Adapter Powerline Adapter Note! Não expor o Powerline Adapter a temperaturas extremas. Não deixar o dispositivo sob a luz solar directa ou próximo a elementos aquecidos. Não usar o Powerline Adapter em ambientes

Leia mais

Datalogger de Temperatura e Umidade Humidity and Temperature Datalogger Datalogger de Temperatura y Humedad eztemp-10

Datalogger de Temperatura e Umidade Humidity and Temperature Datalogger Datalogger de Temperatura y Humedad eztemp-10 Datalogger de Temperatura e Umidade Humidity and Temperature Datalogger Datalogger de Temperatura y Humedad eztemp-10 Humidity / Temperapure Datalogger eztemp-10 REC ALM * Imagem meramente ilustrativa./only

Leia mais

GUIA DE TELAS IHM Delta ARVTi 2000

GUIA DE TELAS IHM Delta ARVTi 2000 GUIA DE TELAS IHM Delta ARVTi 2000 Revisão 00 de 02/06/10 Direitos Reservados à Todas as informações contidas neste manual são de uso exclusivo da Equipamentos Eletrônicos Ltda., não podendo ser reproduzidas,

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO. Permutador Térmico Total HRV (Ventilação de Recuperação Térmica) (Tipologia em conduta montada no tecto)

MANUAL DE OPERAÇÃO. Permutador Térmico Total HRV (Ventilação de Recuperação Térmica) (Tipologia em conduta montada no tecto) MANUAL DE OPERAÇÃO (Tipologia em conduta montada no tecto) VAM50FB VAM500FB VAM650FB VAM800FB VAM000FB VAM500FB VAM000FB 8 7 6 9 5 7 5 0 6 8 6 9 0 5 5 7 7 6 7 A A B B 5 6 5 6 7 VAM50F VAM800F VAM500F VAM500F

Leia mais

Campo de medição: Segurança: Manual de Instruções

Campo de medição: Segurança: Manual de Instruções SAEP067 - Termómetro Profissional de infravermelhos com mira laser Manual de Instruções Características: - Medições precisas, sem necessidade de contacto - Mira laser incorporada - Botão para mudança entre

Leia mais

Guardar estas instruções sempre com o Indicador de pesagem

Guardar estas instruções sempre com o Indicador de pesagem PT Art.Nr. F355 Digi-Star EZ000/EZ000V Índice Índice. Sobre o produto.... Características dos indicadores EZ000 e EZ000V.... Especificações de manejo....3 Caixa.... Manejo... LIGAR O INDICADOR... DESLIGAR

Leia mais

Guia de Instalação, Programação e Funcionamento. Conteúdo. Bem-vindo! Programador Fácil de Programar (STPi)

Guia de Instalação, Programação e Funcionamento. Conteúdo. Bem-vindo! Programador Fácil de Programar (STPi) Bem-vindo Programador Fácil de Programar (STPi) Guia de Instalação, Programação e Funcionamento Obrigado por ter adquirido o programador Rain Bird fácil de programar Nas páginas seguintes, vai encontrar

Leia mais

Módulos de Pressão Fluke da Série 750P

Módulos de Pressão Fluke da Série 750P Módulos de Pressão Fluke da Série 750P Dados técnicos Medição de pressão de precisão para calibradores das séries 75X e 720 Os módulos de pressão da série 750P são os módulos ideais que possibilitam a

Leia mais

Manual de Utilizador MP-209/509/1009

Manual de Utilizador MP-209/509/1009 ALL RIGHTS RESERVED COPY RIGHT DENVER ELECTRONICS A/S www.denver-electronics.com Manual de Utilizador MP-209/509/1009 Aviso: Obrigado por escolher os nossos produtos! Leia atentamente o manual de utilizador

Leia mais

Manual de Recuperação, Cópias de Segurança e Resolução de Problemas. Crie os suportes de recuperação imediatamente após a configuração.

Manual de Recuperação, Cópias de Segurança e Resolução de Problemas. Crie os suportes de recuperação imediatamente após a configuração. Manual de Recuperação, Cópias de Segurança e Resolução de Problemas Crie os suportes de recuperação imediatamente após a configuração. Conteúdo Introdução... 3 Acerca da recuperação... 3 Acerca da cópia

Leia mais

Manual de instruções. Luminária LED série 6039 > 6039

Manual de instruções. Luminária LED série 6039 > 6039 Manual de instruções Luminária LED série > Informações Gerais Índice 1 Informações Gerais...2 2 Explicação dos símbolos...3 3 Instruções gerais de segurança...3 4 Utilização prevista...4 5 Dados técnicos...4

Leia mais

Centronic MemoControl MC441-II

Centronic MemoControl MC441-II Centronic MemoControl MC441-II pt Instruções de montagem e utilização do emissor portátil com função de memória Informações importantes para: o instalador / o electricista especializado / o utilizador

Leia mais

Manual do usuário. Central de alarme de incêndio Slim

Manual do usuário. Central de alarme de incêndio Slim Manual do usuário Central de alarme de incêndio Slim Central de alarme de incêndio Slim Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul. Este manual é válido apenas para

Leia mais

Laser Distancer LD 320. Manual de instruções

Laser Distancer LD 320. Manual de instruções Laser Distancer LD 30 pt Manual de instruções Índice Configuração do instrumento - - - - - - - - - - - Introdução - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - Apresentação geral - - -

Leia mais

Série DMT340 de Transmissores de Ponto de Orvalho e Temperatura para condições muito secas

Série DMT340 de Transmissores de Ponto de Orvalho e Temperatura para condições muito secas www.vaisala.com Série DMT340 de Transmissores de Ponto de Orvalho e Temperatura para condições muito secas O visor mostra as tendências de medição, dados em tempo real e histórico Características/Benefícios

Leia mais

SITRANS LVL200H.ME****A****

SITRANS LVL200H.ME****A**** Vibrating Switches SITRANS LVL200H.ME****A**** NCC 14.03368 X Ex d IIC T6 Ga/Gb, Gb Instruções de segurança 0044 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 4 4 Condições de utilização... 4

Leia mais

Manual de Instruções do Termômetro Infravermelho Série SCAN TEMP / ST-700

Manual de Instruções do Termômetro Infravermelho Série SCAN TEMP / ST-700 Manual de Instruções do Termômetro Infravermelho Série SCAN TEMP / ST-700 Obrigado por adquirir o Termômetro Infravermelho. Ele realiza medições de temperatura (infravermelhas) sem contato ao toque de

Leia mais

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/7 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MASTERTEMP foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

Transmissor de humidade para aplicações de clima crítico

Transmissor de humidade para aplicações de clima crítico ESPECIFICAÇÕES Ótimo conceito de ajuste graças ao ajuste de toda a cadeia de sinal incl. ajuste analógico Ethernet, relé e saídas analógicas permitem uma integração óptima em sistemas de automação individuais

Leia mais

VÁLVULAS DE RETENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R

VÁLVULAS DE RETENÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R 22/04/2013 MANUAL DE INSTRUÇÕES E MANUTENÇÃO SÉRIE: R cmo@cmo.es http://www.cmo.es pág. 1 MONTAGEM DESCRIÇÃO Directiva sobre máquinas: DIR 2006/42/CE (MÁQUINAS). Directiva sobre equipamentos sob pressão:

Leia mais

Lança de sucção para bombas de dosagem do motor PVC com interruptor de nível e retorno

Lança de sucção para bombas de dosagem do motor PVC com interruptor de nível e retorno Lança de sucção para bombas de dosagem do motor PVC com interruptor de nível e retorno Segurança Geral CUIDADO! Ter em atenção a ficha de segurança do meio de dosagem! O perigo para o pessoal operador

Leia mais

Instruções de montagem e operação EB 2046 PT. Limitador de Temperatura de Segurança (STL) com Termóstato de Segurança Tipo 2212

Instruções de montagem e operação EB 2046 PT. Limitador de Temperatura de Segurança (STL) com Termóstato de Segurança Tipo 2212 Limitador de Temperatura de Segurança (STL) com Termóstato de Segurança Tipo 2212 Termóstato de Segurança Tipo 2212 Instruções de montagem e operação EB 2046 PT Edição de Março de 2010 Índice Índice 1

Leia mais

Compensador de condensados

Compensador de condensados Compensador de condensados ED Tradução do manual de instruções original 819173-00 Índice Prefácio...3 Disponibilidade...3 Atributos do texto...3 Segurança...3 Utilização adequada...3 Instruções de segurança

Leia mais

Instruções de operação

Instruções de operação Instruções de Ventiladores radiais Modelo com motor standard Printed in Germany Reserva-se o direito a alterações, devido ao desenvolvimento técnico, respeitantes às indicações e ilustrações das presentes

Leia mais

Moldura Digital para Fotografias

Moldura Digital para Fotografias DENVER DPF 741 Manual do Utilizador Moldura Digital para Fotografias ATENÇÃO O cabo de alimentação com adaptador/dispositivo para desligar o aparelho deve estar facilmente acessível e deve poder ser desligado

Leia mais

INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Manual de Operação Revisão 2 - Data 22/03/2011 EQUITEST LEAKTEST 1000 Sistema de Detecção de Variação Volumétrica para Teste de Estanqueidade em tanques UNIDADE DE LEITURA SÉRIE I INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Multímetro Digital MM013

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Multímetro Digital MM013 MANUAL DE INSTRUÇÕES Multímetro Digital MM013 Obrigado por adquirir um produto ALLECO O GRUPO ALLECO garante a você um produto confiável, produzido com a mais alta tecnologia por uma empresa moderna e

Leia mais

Instruções de Utilização. Equalizador Instabus de 4 vias 0531 00

Instruções de Utilização. Equalizador Instabus de 4 vias 0531 00 Instruções de Utilização Equalizador Instabus de 4 vias 531 Informações acerca do sistema Este aparelho é um produto do Sistema EIB Instabus e está em conformidade com as normas EIBA. Para a compreensão

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Disco rígido. com ligação USB 1.1/2.0 e IEEE 1394. Copyright 2005, Eures GmbH. Reservados todos los derechos.

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Disco rígido. com ligação USB 1.1/2.0 e IEEE 1394. Copyright 2005, Eures GmbH. Reservados todos los derechos. MANUAL DE INSTRUÇÕES Disco rígido com ligação USB 1.1/2.0 e IEEE 1394 Copyright 2005, Eures GmbH. Reservados todos los derechos. Reservado el derecho de modificación técnica. Las marcas comerciales son

Leia mais

Atuador rotativo. Série 8604/1. Manual de instruções BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR

Atuador rotativo. Série 8604/1. Manual de instruções BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR BR Atuador rotativo Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Índice 1 Informações Gerais...3 1.1 Fabricante...3 1.2 Informações relativas ao manual de instruções...3 1.3 Outros documentos...3

Leia mais

Referência do modelo 3. Especificações 4. Antes de usar 5, 6. Peças e acessórios 7

Referência do modelo 3. Especificações 4. Antes de usar 5, 6. Peças e acessórios 7 Página Referência do modelo 3 Especificações 4 Antes de usar 5, 6 Peças e acessórios 7 Instalação 8, 9 Modo de operação para modelos mecânicos Modo de operação para modelos electrónicos 10, 11 12, 13 Drenagem

Leia mais

ANALISADORES DE GASES

ANALISADORES DE GASES BGM BOMBA DE SUCÇÃO SÉRIE COMPACTA ANALISADORES DE GASES Descrição: Gera uma depressão no processo, succionando a amostra e criando a vazão exata para atender o tempo necessário de condicionamento do gás

Leia mais

2.5. Placas eletrônicas da central

2.5. Placas eletrônicas da central 2.5. Placas eletrônicas da central Placa eletrônica de laço Piezo Placa de laço Na placa eletrônica de laço podem ser ligados quatro laços de detecção, compostos por detectores de fumaça, detectores termovelocimétricos

Leia mais

Ambientais Processamento ecológico Materiais recicláveis Material electrônico e sintético facilmente separável

Ambientais Processamento ecológico Materiais recicláveis Material electrônico e sintético facilmente separável OH720, OP720, HI720, HI722 Detectores automáticos de incêndio Para o bus de detecção C-NET Cerberus PRO O detector de fumaça ideal para todas as aplicações Processamento de sinais com algoritmos de detecção

Leia mais

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar VIESMANN VITOSOLIC Controlador para sistemas de energia solar Nº de referência e preços: ver lista de preços VITOSOLIC 100 Controlador electrónico por diferença de temperatura Para sistemas com produção

Leia mais

Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F*****

Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F***** Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F***** NCC 13.02323 X Ex d ia IIC T6...T1 Ga/Gb 0044 Document ID: 47487 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 3 4 Condições de utilização...

Leia mais

EM398x-R1 UPS 600-1000-1600VA

EM398x-R1 UPS 600-1000-1600VA EM398x-R1 UPS 600-1000-1600VA EM398X-R1 - UPS 600-1000-1600VA 2 PORTUGUÊS Índice 1.0 Introdução... 2 1.1 Funções e funcionalidades... 2 1.2 Conteúdo da embalagem... 3 1.3 Ligar a UPS... 3 2.0 Software

Leia mais

Tradução do documento original. Uma nova versão do documento original está disponível. Série 3730 Posicionador Electropneumático Tipo 3730-1

Tradução do documento original. Uma nova versão do documento original está disponível. Série 3730 Posicionador Electropneumático Tipo 3730-1 Série 3730 Posicionador Electropneumático Tipo 3730-1 Aplicação Posicionador de simples efeito ou duplo efeito para ligação a válvulas de comando pneumáticas. Auto-calbragem, adaptação automática à válvula

Leia mais

GE Security. Série KM260-21 sistema de detecção de monóxido de carbono Guia de instalação e do utilizador

GE Security. Série KM260-21 sistema de detecção de monóxido de carbono Guia de instalação e do utilizador GE Security Série KM260-21 sistema de detecção de monóxido de carbono Guia de instalação e do utilizador Copyright Copyright (2006), GE Security B.V.. Todos os direitos reservados. Este documento não pode

Leia mais

Sistemas de Accionamento Electromecânico

Sistemas de Accionamento Electromecânico Sistemas de Accionamento Electromecânico Comando e protecção de motores Introdução SISTEMAS de ACCIONAMENTO ELECTROMECÂNICO, O que são? Sistemas capazes de converter energia eléctrica em energia mecânica

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES WIQ-10013 www.facebook.com/denverelectronics Antes de ligar, operar ou ajustar este produto, por favor, ler este manual do utilizador na sua totalidade e cuidadosamente. Informações

Leia mais

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05

Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração HYMV05 Sistema de Monitoramento e Supervisão de Vibração Revisão 1 Mai2005 O é um sistema inteligente de Monitoramento, Aquisição de Dados e Supervisão Local para utilização com os softwares da linha Dynamic.

Leia mais

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO

CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC. Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CENTRAL DETECÇÃO INCÊNDIO YAZIC Modelo FP4-4 Zonas Programáveis MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Introdução A FP4 é uma Central de Detecção de Incêndio Convencional, equipada com 4 zonas de detecção,

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

Decibelímetro Modelo SL130

Decibelímetro Modelo SL130 Manual do Usuário Decibelímetro Modelo SL130 Introdução Parabéns pela sua compra do Decibelímetro SL130 Extech. Desenhado para montagem em parede, mesa, ou montagem em tripé, este medidor está de acordo

Leia mais

Modelo 775 da Micro Motion

Modelo 775 da Micro Motion Suplemento às Ligações P/N MMI-20016036, Rev. AA Setembro 2009 Modelo 775 da Micro Motion Adaptador Inteligent THUM de Montagem Integral Sem Fios Conteúdo Visão geral do Adaptador THUM..................................

Leia mais

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador VM Card Manuais do Utilizador Referência das Definições Web das Funções Avançadas 1 Introdução 2 Ecrãs 3 Definição de Arranque 4 Informações de Função Avançada 5 Instalar 6 Desinstalar 7 Ferramentas do

Leia mais

Características da Lt408

Características da Lt408 Lt408 Guia Rápido Características da Lt408 A Lt408 a geração de impressoras industriais robustas de alto rendimento com alta resolução. A Lt408 é uma impressora fácil de usar, com um rendimento e velocidade

Leia mais

Microregistradora TMS-44

Microregistradora TMS-44 Microregistradora TMS-44 MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 Manual do Usuário Microregistradora TMS-44 Edição de Outubro de 2008 Este manual tem caráter técnico-informativo, sendo propriedade da SWEDA. Todos

Leia mais

UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade

UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade UPS Liebert GXT3 de 6kVA e 10kVA Sistemas UPS Compactos para Aplicações em Racks de Alta Densidade Energia CA Para a Continuidade da Operação Crítica Liebert GXT3, UPS de 6kVA e 10kVA: Muita Proteção,

Leia mais

Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T. Manual de Instruções 810769-01. P o r t u g u ê s

Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T. Manual de Instruções 810769-01. P o r t u g u ê s Purgador de condensados BK 212.. BK 212-ASME P T P o r t u g u ê s Manual de Instruções 810769-01 Índice Pág. Informações Importantes Utilização... 3 Instruções de segurança... 3 Perigo... 3 Atenção...

Leia mais

ANALISADOR DE QUALIDADE DE ENERGIA MODELO PQM-701 CLASSE A SEGUNDO NORMA 6100-4-30

ANALISADOR DE QUALIDADE DE ENERGIA MODELO PQM-701 CLASSE A SEGUNDO NORMA 6100-4-30 ANALISADOR DE QUALIDADE DE ENERGIA MODELO PQM-701 CLASSE A SEGUNDO NORMA 6100-4-30 Suporte redes do tipo: Monofásico; Bifásico, com neutro comum; Trifásico com ligação estrela com e sem neutro Trifásico

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções Especificações técnicas Voltagem de funcionamento: 12V Voltagem de reserva (Backup): 12V Frequência de funcionamento: 433MHz Sonoridade do alarme: 85dB Características de função Podem

Leia mais

Guia Rápido do TVR 12

Guia Rápido do TVR 12 Guia Rápido do TVR 12 Figura 1: Ligações do painel traseiro 1. "Loop through" para um máximo de 16 câmaras analógicas (consoante o modelo de DVR). 2. Ligar a um dispositivo RS-232. 3. Ligar até quatro

Leia mais

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI

INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI INSTRUÇÕES GERAIS ARMÁRIO ATI GERAÇÃO 3.1 Para mais informações ou sugestões, contacte o seu distribuidor. Edição 8 Pag 1/8 Mod.100/2 ÍNDICE índice...2 1. Introdução...3 2. Documentos normativos aplicados...3

Leia mais