Introdução a patentes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Introdução a patentes"

Transcrição

1 Introdução a patentes Leandro Innocentini Lopes de Faria Núcleo de Informação Tecnológica em Materiais - NIT/Materiais Depto Eng Materiais - Universidade Federal de São Carlos Rodovia Washington Luís, km 235, São Carlos SP Fone (16)

2 Conceitos básicos sobre patentes Informação disponível nas patentes Indicadores tecnológicos Bases de dados para busca de patentes

3 Conceitos básicos sobre patentes

4 O que é a patente? Título de propriedade temporária sobre uma invenção exploração do invento com exclusividade X Informação de domínio público Fonte de informação tecnológica Valida por até 20 anos, em países onde foi concedida

5 Requisitos para obter uma patente Novidade: Invenções não inseridas no estado da técnica. Aplicação industrial: viabilidade de fábrico ou uso em indústria Suficiência descritiva: a descrição deve permitir a reprodução Atividade inventiva: Invento não óbvio para técnico no assunto

6 Requisitos para patenteamento Novidade, aplicação, descrição e inventividade US Coliar apparatus enabling secure handling of a snake by tether

7 Datas importantes na vida da patente Hoje 1 ano 1,5 ano ~ 8 anos 20 anos Depósito do pedido de patente Fim do prazo para extensão da patente para outros países Publicação da patente (até então, estava em sigilo) Concessão da patente Expiração da patente

8 Custos para obter e manter uma patente Taxa de depósito: R$ 140,00 (R$ 55,00 para PF, Univ. e ME) Pedido de exame: R$ 400,00 (R$ 160,00) Expedição da Carta-Patente: R$ 95,00 (R$ 40,00) Anuidades: de R$ 195,00 a 1.300,00 (R$ 80,00 a 520,00) Obs1: é possível haver necessidade de pagamento de outras taxas durante o processo Obs 2: não foram computados gastos com advogado

9 Vale a pena patentear? Caso Qualcomm e a tecnologia CDMA US a patente fundamental da tecnologia CDMA Empresa tem mais de 200 patentes Licenciamento para mais de 60 empresas Royalties de ~US$ 800 milhões/ano

10 Vale a pena patentear? Caso Geox e o calçado que respira US2008/ Sapato com furos na sola para respirar, mas à prova d água Empresa tem mais de 40 patentes

11 Vale a pena patentear? Caso: UFSCar e o papel sintético Inovação: novo conhecimento que chegou ao mercado Benefícios para a UFSCar: Royalties e reconhecimento

12 Patentear não garante sucesso Exemplo: Lavador automático de pessoas

13 Informação disponível nas patentes

14 Patentes como fonte de informação: forças e fraquezas Patentes registram avanço tecnológico e permitem "medição" da tecnologia Forças 70% da informação não disponível em outras fontes Especialistas desconhecem ~50% das invenções e empresas da sua área Disponibilidade de dados Informação detalhada sobre tecnologia, inventor, mercados relevantes Disponibilidade de bases de dados Cobertura de todas as áreas tecnológicas Classificação detalhada Fraquezas Variação de lei, procedimento e cultura de patenteamento entre países, áreas etc O papel das patentes na estratégia das empresas Não cobrem todas as inovações (segredo, etc) 18 meses de sigilo

15 Informação de patente: Quem protegeu o que, quando e onde

16 Patente sobre cristais coloidais Aplicações e obtenção (WO2005/084369) APLICAÇÕES Optical and optoelectronic components Filtration Sensing Photonic transducers OBTENÇÃO Sedimentation Electrophoretic deposition Substrate drawing Physical confinement Spinning Patterning Chemical templating

17 Patente sobre Recobrimentos: Comparação de tecnologias (US ) UK sem aplicação industrial US material de adição obrigatoriamente sólido CPC com aplicação industrial, mas união substrato-recobrimento fraca FR próxima da tecnologia em foco

18 Compreensão de tecnologia-chave

19 Indicadores tecnológicos

20 Os indicadores de Patentes Indicadores: medidas indiretas para avaliar algo intangível $ Economia Valor do US$ Crescimento do PIB Desemprego Taxa de juros Investimento estrangeiro Valorização da bolsa Saúde Temperatura Pressão arterial Batimentos cardíacos Peso/altura Nível de subst. no sangue Ciência & Tecnologia RH Investimentos Produção científica Patentes Etc

21 Monitoramento de concorrente Número de patentes

22 Análise para aquisição de empresas Luc Quoniam, CRRM/France

23 Bases de dados para busca de patentes

24 A busca de patentes Responsabilidade frente às decisões Conhecimento profundo das bases de dados Identificar com precisão as necessidades de informação Planejar com cuidado a expressão de busca: Não recuperar muito lixo (precisão) Não deixar escapar nenhuma patente importante (revocação)

25 Resumo das bases de dados de patentes Base de dados e Endereço Pontos Fortes Pontos Fracos Braspat - INPI Abrangência nacional Status das patentes disponível Gratuita Sem texto integral Download de referências difícil Sem famílias de patentes Espacenet Texto integral de patentes européias Download de referências difícil Dados sobre o Brasil Gratuita Sem famílias de patentes Abrangência européia com complemento de outros países Derwent Innovations Index Abrangência mundial Com famílias de patentes Download de referências fácil Padronização de dados Sem texto integral Acesso gratuito só através das instituições públicas de pesquisa Classificação Internacional de Patentes

26 Exemplo de busca: Transmissão Como buscar patentes sobre transmissão de veículos (câmbio)? Transmission? Transmissão de eletricidade, de dados, etc Nossa busca: Nossa busca: TS=("hydraulic transmission" or "continuously variable transmission*" or "infinitely-variable transmission*" or "hydrostatic transmission*" or ("manual transmission*" and vehicle*) or "gear transmission*" or "planetary transmission*" or ("electro-mechanical transmission*" and vehicle*) or ("electromechanical transmission*" and vehicle*) or "stepless transmission*" or ("automatic transmission*" and vehicle*) or "vehicle power transmission*" or "transmission* for motor vehicle*") OR IP=(B60K-017* OR B60K-020* OR B60K- 023*)

27 Considerações finais Brasil mais atento às oportunidades de patentes Necessidade de melhor aproveitamento das nossas potencialidades Carência de conhecimento em busca e análise de patentes

28 Bibliografia MOGEE, M. E. Patents and technology intelligence. in: ASHTON, W. B ; KLAVANS, R. A. Keeping abreast of science and technology: Technical intelligence for business. Battelle Press, p.560, 1997Capítulo FLEISCHER, C. S. e BENSOUSSAN, B. E. - Strategic and competitive analysis: methods and techniques for analyzing business competition. Prentice Hall, 457p., (Cap 22 Patent Analysis) MILLETT, S.; HONTON, E..J. - A manager s guide to technology forecasting and strategy analysis methods. Battelle Press, 99p., (Patent Trend Analysis and Scientific Literature Analysis, pag 29 a 37) BREITZMAN, A. F. Assessing and industry s R&D focus rapidly: a case study using datadriven categorization in consumer products area. Competitive Intelligence Review, v. 11, n. 1, p , OCDE The measurement of scientific and technological activities using patent data as science and technology indicators: Patent Manual. Paris, 1994 OKUBO, Y Bibliometric indicators and analysis or research systems: Methods and examples. OCDE: Paris, OLIVEIRA, L. G. et al - Informação de patentes: ferramenta indispensável para a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico. Quimica Nova, Vol. 28, Suplemento, S36-S40, 2005

29 Obrigado Universidade Federal de São Carlos NIT/Materiais Núcleo de Informação Tecnológica em Materiais Fone (16) DCI Departamento de Ciência da Informação Fone (16)

Uso de patentes para o monitoramento tecnológico

Uso de patentes para o monitoramento tecnológico Uso de patentes para o monitoramento tecnológico Leandro Innocentini Lopes de Faria Núcleo de Informação Tecnológica em Materiais - NIT/Materiais Depto Eng Materiais - Universidade Federal de São Carlos

Leia mais

Coleta de informações: exemplos de disponibilidades na UFSCar

Coleta de informações: exemplos de disponibilidades na UFSCar Projeto em Engenharia de Materiais Coleta de informações: exemplos de disponibilidades na UFSCar Leandro I. L. Faria São Carlos, 1º semestre de 2009 Pesquisa bibliográfica Análise crítica, meticulosa e

Leia mais

Análise de patentes: como prospectar inovação tecnológica

Análise de patentes: como prospectar inovação tecnológica Ciclo de palestras sobre desenvolvimento tecnológico Análise de patentes: como prospectar inovação tecnológica Leandro I. L. Faria Núcleo de Informação Tecnológica em Materiais Departamento de Ciência

Leia mais

ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA UNESP

ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA UNESP 1 ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DA UNESP ANA PAULA SANTULO CUSTÓDIO DE MEDEIROS UNESP - Instituto de Biociências Av. 24-A, 1515 Bela Vista 13506-900 - Rio Claro SP / Brasil asantulo@rc.unesp.br

Leia mais

Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes. Aspectos Gerais

Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes. Aspectos Gerais CURSO DE CAPACITAÇÃO EM PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes Aspectos Gerais Araraquara, agosto/2009 Importância da Informação Tecnológica

Leia mais

Registro de marca pode levar até quatro anos; veja passo a passo Larissa Coldibeli (Do UOL, em São Paulo) e outros sites

Registro de marca pode levar até quatro anos; veja passo a passo Larissa Coldibeli (Do UOL, em São Paulo) e outros sites Registro de marca pode levar até quatro anos; veja passo a passo Larissa Coldibeli (Do UOL, em São Paulo) e outros sites 1. Marca A marca é o que diferencia um produto ou serviço dos seus concorrentes

Leia mais

A Patente como Fonte de Informação Tecnológica. Dr. Alex Todorov CEDIN / DART / INPI

A Patente como Fonte de Informação Tecnológica. Dr. Alex Todorov CEDIN / DART / INPI A Patente como Fonte de Informação Tecnológica Dr. Alex Todorov CEDIN / DART / INPI A evolução da informação tecnológica Quantidade Qualidade Acessibilidade Modelo de inovação linear: Pesquisa básica Pesquisa

Leia mais

Capa PATENTES. O que se deve saber a respeito. da área de q. RQI - 2º trimestre 2012

Capa PATENTES. O que se deve saber a respeito. da área de q. RQI - 2º trimestre 2012 Capa PATENTES O que se deve saber a respeito da área de q 6 : Ricardo Pereira ão teria ocorrido em Veneza, no inicio do s 7 Rogério Filgueiras ` ` _ ` 8 direito, lhe permite, inclusive, licenciar os direitos

Leia mais

QUESTIONÁRIO PARA CONHECIMENTO DE INVENÇÃO

QUESTIONÁRIO PARA CONHECIMENTO DE INVENÇÃO QUESTIONÁRIO PARA CONHECIMENTO DE INVENÇÃO Dados referentes ao(s) inventor(es)/autor(es): Inventor responsável pelo preenchimento e envio* Nome: Unidade: E-mail: Data: Campos de preenchimento exclusivo

Leia mais

A Questão da Patente na Universidade

A Questão da Patente na Universidade A Questão da Patente na Universidade Maria Regina Carvalho Macieira Departamento de Engenharia de Produção/UFSCar Rua Major Newton Leite, 96 CEP 13.564-660 - São Carlos - SP Ana Lúcia Vitale Torkomian

Leia mais

Gestão da Propriedade Industrial

Gestão da Propriedade Industrial Gestão da Propriedade Industrial ZEA DUQUE VIEIRA LUNA MAYERHOFF Rio de Janeiro Julho/2009 Sistema de Propriedade Intelectual Consiste em um conjunto de instrumentos importantes para o processo de Inovação:

Leia mais

LISTA DE AUTORIDADES DE INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS DE ENSINO E PESQUISA PARA APOIO À ELABORAÇÃO DE INDICADORES DE COLABORAÇÃO CIENTÍFICA

LISTA DE AUTORIDADES DE INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS DE ENSINO E PESQUISA PARA APOIO À ELABORAÇÃO DE INDICADORES DE COLABORAÇÃO CIENTÍFICA XIV Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação - Região Sul - Florianópolis - 28 de abril a 01 de maio de 2012 LISTA DE AUTORIDADES

Leia mais

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 65 DOE de 08/04/08

Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 65 DOE de 08/04/08 Diário Oficial Estado de São Paulo Poder Executivo Seção I Palácio dos Bandeirantes Av. Morumbi, 4.500 - Morumbi - CEP 05698-900 - Fone: 3745-3344 Nº 65 DOE de 08/04/08 COORDENADORIA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA

Leia mais

MONITORAMENTO TECNOLÓGICO: UM ESTUDO SOBRE AS PATENTES DEPOSITADAS NO BRASIL ENTRE 2006 E 2008

MONITORAMENTO TECNOLÓGICO: UM ESTUDO SOBRE AS PATENTES DEPOSITADAS NO BRASIL ENTRE 2006 E 2008 MONITORAMENTO TECNOLÓGICO: UM ESTUDO SOBRE AS PATENTES DEPOSITADAS NO BRASIL ENTRE 2006 E 2008 Leonardo Batista Paiva Leonardo C Ribeiro; Isabel Loureiro. Objetivo O objetivo é avaliar a participação relativa

Leia mais

Propriedade Intelectual e Exportação

Propriedade Intelectual e Exportação Propriedade Intelectual e Exportação Rita Pinheiro Machado Coordenadora Geral ACADEMIA/ INPI Rio de Janeiro, 12 de abril de 2016 Sumário O que é e como se divide a Propriedade Intelectual? Desde quando

Leia mais

Oficina de Busca de. Patentes

Oficina de Busca de. Patentes Núcleo de Tecnológica Oficina deinovação Busca de Patentes Mostra Científico-Cultural 2012 2ª Semana de Telecomunicações Oficina de Busca de Patentes Luiz Henrique Castelan Carlson, Dr. Eng. PATENTES (Propriedade

Leia mais

FORMULÁRIO DE COMUNICAÇÃO DE INVENÇÃO DESCRIÇÃO DO INVENTO E AVALIAÇÃO DA ANTERIORIDADE

FORMULÁRIO DE COMUNICAÇÃO DE INVENÇÃO DESCRIÇÃO DO INVENTO E AVALIAÇÃO DA ANTERIORIDADE FORMULÁRIO DE COMUNICAÇÃO DE INVENÇÃO DESCRIÇÃO DO INVENTO E AVALIAÇÃO DA ANTERIORIDADE Nome: Unidade: Data: Código: Número do Processo: Inventor responsável pelo preenchimento e envio* Campos de preenchimento

Leia mais

Tiago Leitão. Examinador de Patentes INPI 10.ABR. 2014 AGENDA

Tiago Leitão. Examinador de Patentes INPI 10.ABR. 2014 AGENDA Tiago Leitão PESQUISA E INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA Examinador de Patentes INPI 10.ABR. 2014 AGENDA 1. Importância da informação sobre patentes 2. Sistemas de classificação 3. Pesquisa ao estado da técnica

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSOR SUBSTITUTO

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSOR SUBSTITUTO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSOR SUBSTITUTO EDITAL Nº 077/2011 O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas da Universidade Federal de São Carlos, no uso da competência que lhe foi delegada pela Portaria

Leia mais

Curso de Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes

Curso de Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes Curso de Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes Eliandro dos Santos Costa Arquivista DRT/RS Nº. 1582 Bolsista DTI II CNPq UBEA/PUCRS/NIT-RS Mestrando em Engenharia da Produção SANTA MARIA,

Leia mais

O uso da informação tecnológica como ferramenta em estudos de infometria

O uso da informação tecnológica como ferramenta em estudos de infometria Encontro Brasileiro de Bibliometria e Cienciometria, Rio de Janeiro, 2008 O uso da informação tecnológica como ferramenta em estudos de infometria Rita Pinheiro-Machado Coordenadora da Academia de Propriedade

Leia mais

Controle de Pragas - Equipamentos

Controle de Pragas - Equipamentos s Rio de Janeiro Janeiro / 2016 i Instituto Nacional da Propriedade Industrial INPI Presidente: Luiz Otávio Pimentel Vice-Presidente: Mauro Maia Diretoria de Cooperação para o Desenvolvimento - Dicod Diretora:

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. Examinadora de Patentes Divisão de Química II - DIRPA

INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL. Examinadora de Patentes Divisão de Química II - DIRPA I N PI INSTITUTO NACIONAL DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL Curso Básico de Capacitação para Gestores de Propriedade Intelectual PATENTES Márcia C. M. R. Leal, D.Sc. Examinadora de Patentes Divisão de Química

Leia mais

VII REPICT ANPROTEC - II WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL

VII REPICT ANPROTEC - II WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL VII REPICT ANPROTEC - II WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL A PATENTE COMO FONTE DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA PARA AS EMPRESAS DE BASE TECNOLÓGICA - INOVAÇÃO 2004 - PARTE I e PARTE II Leila da Luz Lima Cabral

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSOR SUBSTITUTO

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSOR SUBSTITUTO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSOR SUBSTITUTO EDITAL Nº 268/2011 O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas da Universidade Federal de São Carlos, no uso da competência que lhe foi delegada pela Portaria

Leia mais

A Propriedade Intelectual e as ICTs. Jorge de P. C. Avila São José dos Campos, 06 de julho de 2006

A Propriedade Intelectual e as ICTs. Jorge de P. C. Avila São José dos Campos, 06 de julho de 2006 A Propriedade Intelectual e as ICTs Jorge de P. C. Avila São José dos Campos, 06 de julho de 2006 1.Contexto: a economia do conhecimento Comportamentos típicos Global outsourcing Obter insumos de maior

Leia mais

Políticas de Propriedade

Políticas de Propriedade Políticas de Propriedade Intelectual Rubens de Oliveira Martins SETEC/MCT Ministério da Ciência e Tecnologia Propriedade Intelectual Conceito: sistema de proteção que gera direito de propriedade ou exclusividade

Leia mais

A Patente como Fonte de Informação Tecnológica

A Patente como Fonte de Informação Tecnológica A Patente como Fonte de Informação Tecnológica Rafaela Di Sabato Guerrante Ciclo de Palestras ICTs e Inovação Tecnológica UECE/CEFET-CE/UFC Fortaleza CE Maio/2007 Globalização Era da Informação Relações

Leia mais

Promoção da Propriedade Industrial

Promoção da Propriedade Industrial 1 Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME (SI Qualificação de PME) Projectos Individuais Dezembro de 2011 2 1- Enquadramento 2- Âmbito Sectorial Enquadramento Aviso n.º 14/SI/2011

Leia mais

PATENTEAMENTO NA AMAZÔNIA: ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DO CUPUAÇU (THEOBROMA GRANDIFLORUM)

PATENTEAMENTO NA AMAZÔNIA: ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DO CUPUAÇU (THEOBROMA GRANDIFLORUM) GT7: Produção e Comunicação da Informação em CT&I Modalidade de apresentação: Pôster PATENTEAMENTO NA AMAZÔNIA: ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DO CUPUAÇU (THEOBROMA GRANDIFLORUM) Angela Emi Yanai Universidade Federal

Leia mais

A DEMANDA POR SAÚDE PÚBLICA EM GOIÁS

A DEMANDA POR SAÚDE PÚBLICA EM GOIÁS Título: A DEMANDA POR SAÚDE PÚBLICA EM GOIÁS Projeto de pesquisa: ANÁLISE REGIONAL DA OFERTA E DA DEMANDA POR SERVIÇOS DE SAÚDE NOS MUNICÍPIOS GOIANOS: GESTÃO E EFICIÊNCIA 35434 Autores: Sandro Eduardo

Leia mais

5º ENIFarMed. Intelectual no Setor farmacêutico. 29 a 31 de Agosto de 2011 Centro de Convenções Rebouças São Paulo. Marcio Falci

5º ENIFarMed. Intelectual no Setor farmacêutico. 29 a 31 de Agosto de 2011 Centro de Convenções Rebouças São Paulo. Marcio Falci 5º ENIFarMed 29 a 31 de Agosto de 2011 Centro de Convenções Rebouças São Paulo Novos rumos para Propriedade Intelectual no Setor farmacêutico Marcio Falci Diretor de Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação

Leia mais

IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 2 APLICAÇÕES

IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 2 APLICAÇÕES Anexo à Instrução nº 6/96 IV - 2. LISTA E ÂMBITO DAS CONTAS CLASSE 2 APLICAÇÕES Nesta classe estão incluídas as aplicações decorrentes das actividades consagradas no RJCAM, nomeadamente a actividade creditícia

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 101, DE 12 DE MAIO DE 2009

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 101, DE 12 DE MAIO DE 2009 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 101, DE 12 DE MAIO DE 2009 O MINISTRO DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR, no uso das

Leia mais

WEB OF KNOWLEDGE. WEB OF SCIENCE(WoS) ENDNOTE WEB RESEARCHER ID APRESENTADORAS: MIRTA GUGLIELMONI // DEBORAH DIAS

WEB OF KNOWLEDGE. WEB OF SCIENCE(WoS) ENDNOTE WEB RESEARCHER ID APRESENTADORAS: MIRTA GUGLIELMONI // DEBORAH DIAS WEB OF KNOWLEDGE WEB OF SCIENCE(WoS) ENDNOTE WEB DERWENT INNOVATION INDEX (DII) RESEARCHER ID APRESENTADORAS: MIRTA GUGLIELMONI // DEBORAH DIAS INFORMAÇÃO SOBRE TREINAMENTOS A seguinte apresentação Power

Leia mais

CURSO GERAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL À DISTÂNCIA DL 101P BR

CURSO GERAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL À DISTÂNCIA DL 101P BR CURSO GERAL DE PROPRIEDADE INTELECTUAL À DISTÂNCIA DL 101P BR OBJETIVO: Apresentar uma visão global e atualizada dos mecanismos de proteção das criações intelectuais, enfocando o arcabouço legal brasileiro

Leia mais

Prospecção Tecnológica e Inteligência Competitiva

Prospecção Tecnológica e Inteligência Competitiva Prospecção Tecnológica e Inteligência Competitiva 7ª Semana da Administração da FAAG Leandro I. L. Faria Professor do Departamento de Ciência da Informação Coordenador do Núcleo de Informação Tecnológica

Leia mais

Desenvolvimento Tecnológico e Sensoriamento Remoto

Desenvolvimento Tecnológico e Sensoriamento Remoto Desenvolvimento Tecnológico e Sensoriamento Remoto A proteção da propriedade industrial como estímulo ao desenvolvimento tecnológico A experiência da Agência de Inovação da Unicamp Roberto A Lotufo, diretor

Leia mais

Programa de Bolsas de Estudos no exterior

Programa de Bolsas de Estudos no exterior Programa de Bolsas de Estudos no exterior N E S T E F O L D E R 1 Apresentação 1 Descritivo geral do Programa 2 Um programa sob medida para sua necessidade 2 Conteúdo programático 3 Organização do programa

Leia mais

POLÍTICA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO

POLÍTICA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO REITORIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO POLÍTICA

Leia mais

CONCURSO DE PROVAS PARA A OBTENÇÃO DO CERTIFICADO PROFISSIONAL EM TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO EM SAÚDE (cptics)

CONCURSO DE PROVAS PARA A OBTENÇÃO DO CERTIFICADO PROFISSIONAL EM TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO EM SAÚDE (cptics) CONCURSO DE PROVAS PARA A OBTENÇÃO DO CERTIFICADO PROFISSIONAL EM TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO EM SAÚDE (cptics) EDITAL PÚBLICO Nº 01/2015 (versão retificada em 03/05/2015) A Sociedade Brasileira

Leia mais

COMPREENDENDO MELHOR O APOIO DA FAPEMIG À PROTEÇÃO INTELECTUAL DE INVENTORES INDEPENDENTES

COMPREENDENDO MELHOR O APOIO DA FAPEMIG À PROTEÇÃO INTELECTUAL DE INVENTORES INDEPENDENTES COMPREENDENDO MELHOR O APOIO DA FAPEMIG À PROTEÇÃO INTELECTUAL DE INVENTORES INDEPENDENTES 1- A FAPEMIG apoia, tecnicamente e financeiramente, os inventores independentes na proteção e manutenção de invenções,

Leia mais

Propriedade Industrial. Curso de Engenharia de Telecomunicações Legislação Professora Msc Joseane Pepino de Oliveira

Propriedade Industrial. Curso de Engenharia de Telecomunicações Legislação Professora Msc Joseane Pepino de Oliveira Propriedade Industrial Curso de Engenharia de Telecomunicações Legislação Professora Msc Joseane Pepino de Oliveira 1 PROPRIEDADE INTELECTUAL Propriedade intelectual é gênero, do qual são espécies: o O

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM DEFESA SANITÁRIA ANIMAL "BUSCA DE PATENTES COMO ESTRATÉGIA PARA A ATUALIZAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO"

MESTRADO PROFISSIONAL EM DEFESA SANITÁRIA ANIMAL BUSCA DE PATENTES COMO ESTRATÉGIA PARA A ATUALIZAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO MESTRADO PROFISSIONAL EM DEFESA SANITÁRIA ANIMAL "BUSCA DE PATENTES COMO ESTRATÉGIA PARA A ATUALIZAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO" ATUAÇÕES NIT-UEMA Divulgação Programadas e por Demanda O

Leia mais

Metodologia Científica e Tecnológica

Metodologia Científica e Tecnológica Metodologia Científica e Tecnológica Módulo 5 Tecnologia Prof. Carlos Fernando Jung carlosfernandojung@gmail.com http://lattes.cnpq.br/9620345505433832 Edição 2009 Material para Fins Didáticos Distribuição

Leia mais

ANALISANDO O INVESTIMENTO EM TECNOLOGIA

ANALISANDO O INVESTIMENTO EM TECNOLOGIA ANALISANDO O INVESTIMENTO EM TECNOLOGIA Mariano Yoshitake Francisco Santos Ventura Ricardo Krayuska Araujo Fabrício Antão de Sousa Thais Vieira Damasceno RESUMO Este artigo foi realizado como parte das

Leia mais

PESSOA JURÍDICA DETALHAMENTO DO VALOR DO METRO QUADRADO MOEDA VALOR REAIS(R$) 20,61

PESSOA JURÍDICA DETALHAMENTO DO VALOR DO METRO QUADRADO MOEDA VALOR REAIS(R$) 20,61 PESSOA JURÍDICA Valor do metro quadrado MOEDA VALOR REAIS(R$) 34,35 Nota: Nesse valor não estão incluídos as despesas de energia elétrica, que serão de responsabilidade de cada empresa por unidade consumidora.

Leia mais

AUTORES VIVIANE ROBERTO DA SILVA ROMEIRO Universidade Católica de Goiás viviromeiro@hotmail.com

AUTORES VIVIANE ROBERTO DA SILVA ROMEIRO Universidade Católica de Goiás viviromeiro@hotmail.com Área Temática: Gestão do Comércio Exterior Título: Políticas Tecnológicas para promoção do comércio exterior: Inovação e competitividade Instituições de Fomento: UCG/ CNPq/ FUNAPE AUTORES VIVIANE ROBERTO

Leia mais

Estrutura do sistema de franchising

Estrutura do sistema de franchising Estrutura do sistema de franchising Negócio Estruturado Empreendedor Estratégias de Ampliação de Mercado Comercializa o conceito do negócio Marca Tecnologia Know-how Compra o conceito de negócio já implantado

Leia mais

Propriedade Intelectual e Inovação na Agricultura

Propriedade Intelectual e Inovação na Agricultura Propriedade Intelectual e Inovação na Agricultura Marcia Soares Vidal Simpósio Latino Americano de Ciência, Tecnologia e Inovação em Agropecuária 27 a 30 de Outubro de 2015 Seropédica - RJ Panorama Economia

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TRACKER GPS MOTO

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TRACKER GPS MOTO Página 1 de 8 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS TRACKER GPS MOTO ET DO BRASIL LTDA., CNPJ: 02.927.956/0001-69, empresa com sede à Rua Federação Paulista de Futebol, 777, Várzea da Barra Funda, São Paulo/SP,

Leia mais

Elaboração do Manual de Propriedade Intelectual do CETEM

Elaboração do Manual de Propriedade Intelectual do CETEM Elaboração do Manual de Propriedade Intelectual do CETEM Aline de Oliveira Pereira Damasceno Bolsista de Iniciação Científica, Direito, UFRJ Carlos César Peiter Orientador, Engenheiro de Minas, D. Sc.

Leia mais

PCT TRATADO DE COOPERAÇÃO EM MATÉRIA DE PATENTES. Gisela Ap. S. Nogueira. Divisão Internacional do PCT - DIPCT CGPCT - DIRPA

PCT TRATADO DE COOPERAÇÃO EM MATÉRIA DE PATENTES. Gisela Ap. S. Nogueira. Divisão Internacional do PCT - DIPCT CGPCT - DIRPA PCT TRATADO DE COOPERAÇÃO EM MATÉRIA DE PATENTES Gisela Ap. S. Nogueira Divisão Internacional do PCT - DIPCT CGPCT - DIRPA Curso Intermediário de Patentes julho/2011 SETI/TEPCAR- PR 1 PCT Tratado de Cooperação

Leia mais

Programa de Bolsas de Estudos no exterior

Programa de Bolsas de Estudos no exterior Programa de Bolsas de Estudos no exterior N E S T E F O L D E R 1 Apresentação 1 Descritivo geral do Programa 2 Um programa sob medida para sua necessidade 2 Conteúdo programático 3 Organização do programa

Leia mais

EDITAL Nº 001/2012-PROPPG, de 17 de janeiro de 2012.

EDITAL Nº 001/2012-PROPPG, de 17 de janeiro de 2012. PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INCENTIVO À PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CIENTÍFICOS E TECNOLÓGICOS PARA SERVIDORES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS (PIPECT/IFG) EDITAL Nº 001/-PROPPG,

Leia mais

ANEXO IV DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL

ANEXO IV DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL ANEXO IV DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL 1. INTRODUÇÃO Este anexo objetiva apresentar as informações necessárias a orientar a LICITANTE quanto à apresentação e conteúdo da sua PROPOSTA

Leia mais

A PESQUISA E A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA USP

A PESQUISA E A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA USP UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA A PESQUISA E A PROPRIEDADE INTELECTUAL NA USP MARIA APARECIDA DE SOUZA LORENA, 27 DE MARÇO DE 2014. Agência USP de Inovação - Pró-Reitoria de Pesquisa.

Leia mais

Associação Nacional dos Usuários do Transporte de Carga TRANSPORTE E LOGÍSTICA NO BRASIL VISÃO DO SETOR PRIVADO

Associação Nacional dos Usuários do Transporte de Carga TRANSPORTE E LOGÍSTICA NO BRASIL VISÃO DO SETOR PRIVADO Associação Nacional dos Usuários do Transporte de Carga TRANSPORTE E LOGÍSTICA NO BRASIL VISÃO DO SETOR PRIVADO SEMINÁRIO SOBRE TRANSPORTE E LOGÍSTICA BANCO MUNDIAL / MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES Eng Luis

Leia mais

Os 4 P s. P de PRODUTO

Os 4 P s. P de PRODUTO Os 4 P s P de PRODUTO O que é um Produto? Produto é algo que possa ser oferecido a um mercado para aquisição, uso ou consumo e que possa satisfazer a um desejo ou necessidade. Os produtos vão além de bens

Leia mais

O ENSINO E APRENDIZAGEM DE LEITURA EM LÍNGUA INGLESA NO CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA NA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL 25 DE JULHO DE IJUÍ/ RS 1

O ENSINO E APRENDIZAGEM DE LEITURA EM LÍNGUA INGLESA NO CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA NA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL 25 DE JULHO DE IJUÍ/ RS 1 O ENSINO E APRENDIZAGEM DE LEITURA EM LÍNGUA INGLESA NO CURSO TÉCNICO EM MECÂNICA NA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL 25 DE JULHO DE IJUÍ/ RS 1 Jamile Tábata Balestrin Konageski 2, Solânge Lopes Ferrari 3, Luana

Leia mais

Informações patentárias sobre Etanol Lignocelulósico

Informações patentárias sobre Etanol Lignocelulósico ISSN 2177-4420 Informações patentárias sobre Etanol Lignocelulósico 11 Brasília, DF Janeiro, 2012 Autor Emerson Léo Schultz Engenheiro químico, doutor em Engenharia química, pesquisador da Embrapa Agroenergia

Leia mais

MEDIDAS PARA MAIOR EFICIÊNCIA DO SISTEMA DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL

MEDIDAS PARA MAIOR EFICIÊNCIA DO SISTEMA DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL MEDIDAS PARA MAIOR EFICIÊNCIA DO SISTEMA DE PROPRIEDADE INDUSTRIAL Transferência de tecnologia, serviços técnicos especializados, revisão do estatuto do capital estrangeiro, patentes e marcas Por Luiz

Leia mais

Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes

Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes Busca de Informação Tecnológica em Bases de Patentes Orientações BásicasB Gerência de Inovação Tecnológica Informação Tecnológica gica- O que é? Informação Tecnológica é todo tipo de conhecimento sobre

Leia mais

ESTUDO PROSPECTIVO DOS PROCESSOS DE OBTENÇÂO DE NANOMATERIAIS 1

ESTUDO PROSPECTIVO DOS PROCESSOS DE OBTENÇÂO DE NANOMATERIAIS 1 ESTUDO PROSPECTIVO DOS PROCESSOS DE OBTENÇÂO DE NANOMATERIAIS 1 Douglas Henrique Milanez 2 André Luís Castelo Branco Leite 3 Felipe Scopel 3 Leandro Innocentini Lopes de Faria 4 José Ângelo Rodrigues Gregolin

Leia mais

EDITAL Nº 429 de 29/07/2015

EDITAL Nº 429 de 29/07/2015 EDITAL Nº 429 de 29/07/2015 O Reitor em exercício do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, torna público o processo de seleção de invenções

Leia mais

Máquinas agrícolas 3 - Colheita

Máquinas agrícolas 3 - Colheita Rio de Janeiro Setembro/2015 i Instituto Nacional da Propriedade Industrial - INPI Presidente: Luiz Otávio Pimentel Vice-Presidente: Mauro Sodré Maia Diretoria de Cooperação para o Desenvolvimento - Dicod

Leia mais

Processo de Criação e Inovação Tecnológica

Processo de Criação e Inovação Tecnológica Processo de Criação e Inovação Tecnológica Prof. Dr. Arnaldo Dal Pino Jr. Dep. de Física do ITA EVFITA -2008 Os primórdios da informação tecnológica 776 ac até 393 ac: nutricionistas do desporto gregos:

Leia mais

Máquinas agrícolas 1 Trabalho do solo

Máquinas agrícolas 1 Trabalho do solo Máquinas agrícolas 1 Trabalho do solo Rio de Janeiro Setembro / 2015 Instituto Nacional da Propriedade Industrial - INPI Presidente: Luiz Otávio Pimentel Vice-Presidente: Mauro Sodré Maia Diretoria de

Leia mais

Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development

Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development A SAP oferece Serviços de Suporte para os Recursos desenvolvidos e entregues pela SAP nos termos de um Formulário de Pedido de Serviços

Leia mais

SIMHIBRIDO - PROGRAMA COMPUTACIONAL DE SIMULAÇÃO DE SISTEMAS HÍBRIDOS PARA ENERGIZAÇÃO RURAL

SIMHIBRIDO - PROGRAMA COMPUTACIONAL DE SIMULAÇÃO DE SISTEMAS HÍBRIDOS PARA ENERGIZAÇÃO RURAL SIMHIBRIDO - PROGRAMA COMPUTACIONAL DE SIMULAÇÃO DE SISTEMAS HÍBRIDOS PARA ENERGIZAÇÃO RURAL ODIVALDO J. SERAPHIM 1 JAIR A. C. SIQUEIRA 2 FERNANDO DE L. CANEPPELE 3 ARISTÓTELES T. GIACOMINI 4 RESUMO O

Leia mais

Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1

Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1 Fatores de Impacto para alguns Periódicos Base JCR-2003 /ISI 1 O Journal Citation Reports (JCR) publica anualmente o índice conhecido por fator de impacto de um periódico para medir a freqüência com que

Leia mais

Derwent Innovations Index

Derwent Innovations Index Derwent Innovations Index DERWENT INNOVATIONS INDEX Cartão de referência rápida ISI Web of Knowledge SM O Derwent Innovations Index é uma ferramenta poderosa de pesquisa de patentes, que combina Derwent

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 31 de agosto a 04 de setembro de 2009 UNESP BAURU- SP

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 31 de agosto a 04 de setembro de 2009 UNESP BAURU- SP CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO CURSO BÁSICO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL PARA GESTORES DE TECNOLOGIA 31 de agosto a 04 de setembro de 2009 UNESP BAURU- SP OBJETIVO: Apresentar uma visão atualizada dos mecanismos

Leia mais

Patentes e a CTIT. Rodrigo Dias de Lacerda Setor de Propriedade Intelectual. Abril de 2012

Patentes e a CTIT. Rodrigo Dias de Lacerda Setor de Propriedade Intelectual. Abril de 2012 Patentes e a CTIT Rodrigo Dias de Lacerda Setor de Propriedade Intelectual Abril de 2012 TÓPICOS A SEREM ABORDADOS Propriedade Intelectual Propriedade Industrial O que é Patente? O que é patenteável? Como

Leia mais

ANEXO I Programa de Bolsas de Iniciação Científica da UNILA

ANEXO I Programa de Bolsas de Iniciação Científica da UNILA ANEXO I Programa de Bolsas de Iniciação Científica da UNILA Formulário para declaração de produtividade intelectual do pesquisador Artigos e trabalhos completos publicados Peso Quantidade Subtotal Artigo

Leia mais

Serviço ao Cliente Prof. Fernando A. S. Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins

Serviço ao Cliente Prof. Fernando A. S. Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins Serviço ao Cliente Prof. Fernando A. S. Marins fmarins@feg.unesp.br www.feg.unesp.br/~fmarins 1 Sumário Conceitos Segmentação de Mercado Rentabilidade de Clientes e Serviço ao Cliente Recuperação de Serviço

Leia mais

Códigos INID. Identificação da origem/propriedade

Códigos INID. Identificação da origem/propriedade Códigos INID Identificação da origem/propriedade (70) a (76) Identificação de partes relacionadas com o documento; (71) Nome do depositante (quem recebeu a patente); (72) Nome do inventor, se conhecido;

Leia mais

Uso Estratégico de Propriedade Intelectual e Informações Tecnológicas Foco no Setor Farmacêutico

Uso Estratégico de Propriedade Intelectual e Informações Tecnológicas Foco no Setor Farmacêutico Uso Estratégico de Propriedade Intelectual e Informações Tecnológicas Foco no Setor Farmacêutico Simpósio: Inovação Farmacêutica & Propriedade Intelectual São Paulo 31 de março de 2016 www.clevercaps.com.br

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 001 - SCM

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 001 - SCM PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 001 - SCM EMPRESA CLARO S/A., incorporadora Embratel S.A. NOME DO PLANO BUSINESS LINK DIRECT TIPO DE SERVIÇO Serviço Internet DESCRIÇÃO RESUMIDA Este

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR

CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE NÚCLEO DE TELESSAÚDE CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR EDITAL Nº 56 de 16 de JUNHO de 2016, publicado

Leia mais

PROSPECÇÃO EM SIMULADOR DE ENERGIA ELÉTRICA PROSPECTION IN SIMULATOR ELECTRICAL ENERGY

PROSPECÇÃO EM SIMULADOR DE ENERGIA ELÉTRICA PROSPECTION IN SIMULATOR ELECTRICAL ENERGY PROSPECÇÃO EM SIMULADOR DE ENERGIA ELÉTRICA PROSPECTION IN SIMULATOR ELECTRICAL ENERGY Elisalvo Alves Ribeiro¹; Maria Augusta Silveira Netto Nunes 2 1 Universidade Federal de Sergipe UFS São Cristóvão/SE

Leia mais

RESPONSÁVEL PELA APRESENTAÇÃO ORAL: Lourival Rodrigues dos Santos

RESPONSÁVEL PELA APRESENTAÇÃO ORAL: Lourival Rodrigues dos Santos TÍTULO DO TRABALHO: Sustentabilidade e Viabilidade do Tratamento de Resíduos de Serviço de Saúde pelo sistema de autoclavagem a experiência do município de Penápolis (SP ) TEMA : III Resíduos Sólidos NOME

Leia mais

TECHNOLOGICAL INFORMATION: IDENTIFYING TECHNOLOGIES, ADVANTAGES AND APPLICATIONS THROUGH THE NATIONAL AND INTERNATIONAL BANK OF PATENTS

TECHNOLOGICAL INFORMATION: IDENTIFYING TECHNOLOGIES, ADVANTAGES AND APPLICATIONS THROUGH THE NATIONAL AND INTERNATIONAL BANK OF PATENTS INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA: IDENTIFICANDO TECNOLOGIAS, VANTAGENS E APLICAÇÕES ATRAVÉS DO BANCO NACIONAL E INTERNACIONAL DE PATENTES L. C. S. Silva¹, J. L. Kovaleski², S. Gaia² e A. C. Francisco² ¹ Departamento

Leia mais

Lei Complementar LEI COMPLEMENTAR Nº 1049, DE 19 DE JUNHO DE 2008

Lei Complementar LEI COMPLEMENTAR Nº 1049, DE 19 DE JUNHO DE 2008 DOE 20/06/2008, Seção I, Pág. 1/3 Lei Complementar LEI COMPLEMENTAR Nº 1049, DE 19 DE JUNHO DE 2008 Dispõe sobre medidas de incentivo à inovação tecnológica, à pesquisa científica e tecnológica, ao desenvolvimento

Leia mais

Iniciativa Regional de PATENTES TECNOLÓGICAS PARA O DESENVOLVIMENTO. Como criar conceitos tecnológicos patenteáveis desde a América Latina e o Caribe

Iniciativa Regional de PATENTES TECNOLÓGICAS PARA O DESENVOLVIMENTO. Como criar conceitos tecnológicos patenteáveis desde a América Latina e o Caribe Iniciativa Regional de PATENTES TECNOLÓGICAS PARA O DESENVOLVIMENTO Como criar conceitos tecnológicos patenteáveis desde a América Latina e o Caribe 1 Vice-presidência de Energia da CAF Hamilton Moss,

Leia mais

DICAS PARA FAZER PÓS-GRADUAÇÃO NO EXTERIOR. (por EducationUSA Brasil)

DICAS PARA FAZER PÓS-GRADUAÇÃO NO EXTERIOR. (por EducationUSA Brasil) DICAS PARA FAZER PÓS-GRADUAÇÃO NO EXTERIOR (por EducationUSA Brasil) Realizar uma especialização no exterior é um projeto que exige, antes dos estudos, bastante pesquisa e recursos financeiros. O ideal

Leia mais

Formação do Engenheiro de Produção: Competências Acadêmicas e Profissionais

Formação do Engenheiro de Produção: Competências Acadêmicas e Profissionais Formação do Engenheiro de Produção: Competências Acadêmicas e Profissionais Propriedade Intelectual e seu impacto nos programas de pós-graduação XVI ENCEP Encontro Nacional de Coordenadores de Cursos de

Leia mais

Uma avaliação da pertinência de um programa de Bolsa Qualificação para o combate à pobreza

Uma avaliação da pertinência de um programa de Bolsa Qualificação para o combate à pobreza Uma avaliação da pertinência de um programa de Bolsa Qualificação para o combate à pobreza Ricardo Paes de Barros (SAE) Mirela de Carvalho (SEE-RJ) Samuel Franco (IETS) Andrezza Rosalém (IETS) Rio de Janeiro,

Leia mais

1. Patente de Invenção (PI) Produtos ou processos que atendam aos requisitos de atividade inventiva, novidade e aplicação industrial.

1. Patente de Invenção (PI) Produtos ou processos que atendam aos requisitos de atividade inventiva, novidade e aplicação industrial. 1 O que é patente? Patente é um título de propriedade temporária sobre uma invenção ou modelo de utilidade, outorgado pelo Estado aos inventores ou autores ou outras pessoas físicas ou jurídicas detentoras

Leia mais

GestãodaPropriedade Intelectual parampe se empresasincubadas: estratégiasde apropriabilidade

GestãodaPropriedade Intelectual parampe se empresasincubadas: estratégiasde apropriabilidade GestãodaPropriedade Intelectual parampe se empresasincubadas: estratégiasde apropriabilidade Marco Aurélio Braga Advogado especializado em empresas de base tecnológica de todos os portes; membro do grupo

Leia mais

Plano de Negocio. O presente roteiro compreende os quatros elementos fundamentais da montagem do plano:

Plano de Negocio. O presente roteiro compreende os quatros elementos fundamentais da montagem do plano: Plano de Negocio 1 Um plano de negócios bem estruturado é fundamental para o sucesso do novo empreendimento. Muitos empreendedores fracassam por não terem feito com a devida atenção a lição de casa. O

Leia mais

Impacto do Custo Brasil na competitividade sistêmica e FEVEREIRO DE 2010

Impacto do Custo Brasil na competitividade sistêmica e FEVEREIRO DE 2010 Grupo II Impacto do Custo Brasil na competitividade sistêmica e setorial da indústria brasileira de bens de capital FEVEREIRO DE 2010 1 Objetivo O presente trabalho se propõe a mensurar o Custo Brasil,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação EDITAL Nº 021/2013

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação EDITAL Nº 021/2013 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS Próreitoria de Pesquisa e Pósgraduação EDITAL Nº 021/2013 EDITAL DO PROCESSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO E ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS

Leia mais

Módulo Básico. Busca de Patentes. Equipe de Patentes

Módulo Básico. Busca de Patentes. Equipe de Patentes Módulo Básico Busca de Patentes Equipe de Patentes Maio de 2014 Capítulos Introdução O que é uma busca de patente? pág.4 Quais os objetivos podem ser alcançados com uma busca de patentes? pág.6 Posso pesquisar

Leia mais

Registro de Marcas e Patentes

Registro de Marcas e Patentes Registro de Marcas e Patentes Propriedade Intelectual Propriedade Industrial (marcas, patentes e desenhos industriais) + Direito de Autor Sistema de Propriedade Intelectual - Direito autoral e patentes:

Leia mais

Relatório de Mercado Colômbia

Relatório de Mercado Colômbia Relatório de Mercado Colômbia Setembro/2011 Dados Gerais Área População Densidade Capital Moeda Idioma Principais Cidades 1.138.910 km² 47,3 Milhões - 75% população Urbana - 70% se concentra nas principais

Leia mais

Lei de Inovação: bases de uma política de inovação para a competitividade. Carlos Américo Pacheco INPE 1 de setembro de 2006

Lei de Inovação: bases de uma política de inovação para a competitividade. Carlos Américo Pacheco INPE 1 de setembro de 2006 Lei de Inovação: bases de uma política de inovação para a competitividade Carlos Américo Pacheco INPE 1 de setembro de 2006 TENDÊNCIAS INTERNACIONAIS DAS POLÍTICAS DE C&T&I (I) Atenção a novas áreas do

Leia mais

Formação de Recursos humanos em Propriedade Intelectual e Inovação a experiência do INPI

Formação de Recursos humanos em Propriedade Intelectual e Inovação a experiência do INPI Formação de Recursos humanos em Propriedade Intelectual e Inovação a experiência do INPI Araken Alves de Lima Coordenador-Geral da Academia da Propriedade Intelectual, Inovação e Desenvolvimento Instituto

Leia mais

Base de Patentes: abrangente, valiosa e única

Base de Patentes: abrangente, valiosa e única Patentes... Define o contrato entre o governo e um inventor pelo qual o inventor recebe proteção legal para a sua invenção Requer descrição completa de todos os detalhes da invenção (descrição, desenhos,

Leia mais

DIREITOS DE PROPRIEDADE INTELECTUAL E SISTEMAS DE INOVAÇÃO. Sergio Salles Filho

DIREITOS DE PROPRIEDADE INTELECTUAL E SISTEMAS DE INOVAÇÃO. Sergio Salles Filho DIREITOS DE PROPRIEDADE INTELECTUAL E SISTEMAS DE INOVAÇÃO O que são direitos de propriedade intelectual? Qual a diferença para outros direitos de propriedade? Por que há instrumentos de proteção variados?

Leia mais