Controladores de Temperaturap

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Controladores de Temperaturap"

Transcrição

1 ontroladores de emperaturap RS0 Modelo Analógico RS0 Modelo Digital s

2 Apresentação A nova linha de controladores de temperatura chega para completar o nosso amplo portifólio SIEMENS. Em muitos processos industriais, existe a necessidade de manter um ou mais parâmetros estáveis ou dentro de uma certa faixa de valores. Os controladores de temperatura SIEMENS possuem certos tipos de controle que podem variar conforme sua aplicação, ou a necessidade de obter um resultado mais preciso ou em um curto intervalo de tempo. Dentre estes controles, temos desde o básico ON-OFF até o mais avançado, o controle PID (Proporcional, Integral e Derivativo). O modelo analógico possui dois tipos de controle, ON-OFF ou PD, possui também um indicador de desvios a led (Bargraph) e está disponível nas caixas xmm, xmm ou xmm, norma DIN, para montagem em quadros e painéis. Já a linha digital, encontra-se em modelos com controle P ou PID, sendo que todos possuem um ou dois displays de três ou quadro dígitos para indicação da temperatura do processo e do set point. Uma de suas importantes características, é o fato do produto ter o Auto-une no controle PID, ou seja, é possível fazer uma parametrização automática do sistema através de comparações entre ciclos, determinando assim as variáveis do sistema para que se obtenha uma resposta mais eficiente e estável conforme sua curva de temperatura. ambém é possível fazer uma parametrização manual do controlador, sendo necessário dados mais específicos como Banda Proporcional, empo Integrativo e Derivativo; e caso seja necessário, você poderá colocar uma senha de proteção para modificação dos parâmetros, para que as alterações sejam realizadas somente por pessoas autorizadas. Uma das novidades é o fato da caixa ser do tipo plug-in, ou seja, permite remover o aparelho do painel sem remover os fios de ligação, facilitando a instalação e economizando tempo na hora da manutenção. Outra grande novidade nos controladores de temperatura é o protocolo de comunicação RS-, protocolo MODBUS, sendo assim possível monitorar ou parametrizar a partir de um LP ou mesmo de um computador desktop. Dentre as aplicações mais comuns, podemos citar os controladores de temperatura sendo utilizados em processos que possuem máquinas injetoras, estufas, extrusoras, prensas, sopradoras, fornos industriais, máquinas de corte e solda, moldes de câmara quente, entre outras.

3 Modos de Operação ontrole ON-OFF: Baseia-se na comparação do sinal fornecido pelo sensor com o sinal gerado a partir do set point selecionado no aparelho. Enquanto a temperatura do processo estiver em elevação e for inferior à selecionada na escala (set point) acrescida do valor da histerese será aplicado 00% de potência na carga (saída permanentemente ligada). Ultrapassado esse valor (set point) acrescido do valor da histerese, ficará 0% de potência na carga (saída permanentemente desenergizada), só voltando a energizar quando a temperatura se tornar inferior à selecionada na escala subtraída do valor da histerese. Neste tipo de controle, existe a inércia térmica do sistema, resultando em oscilações de temperatura; em compensação, este controle proporciona maior vida útil aos contatos do relé de saída, devido à comutação do relé em valores bem definidos de temperatura. *Histerese do controle (ON-OFF): Define-se a histerese do controle como sendo a diferença de temperatura entre a energização e desenergização da saída de controle. As faixas de valores de ajuste variam conforme o modelo e é feita através do teclado ou potenciômetro frontal do aparelho. Set-Point ontrole On-Off Histerese ( h) amb. On Relé de Saída[ Off [ ontrole P: No sistema de controle P, a saída passará a comutar (variando a potência aplicada na carga de 0 a 00%, conforme a proporção do erro do controle) dentro de uma faixa do valor selecionado (set point). Nesta faixa, conhecida como Banda Proporcional "BP (ou XP), a diferença entre os intervalos de tempo acionado e desacionado será proporcional à diferença entre o valor selecionado e o valor lido do processo (sinal de erro atuante). Para temperaturas abaixo da Banda Proporcional, a saída ficará com 00% de potência aplicada à carga e, acima desta, estará aberto (0% de potência aplicada à carga) quando o controle é aquecimento. Para resfriamento o funcionamento dos contatos do relé atuam de maneira inversa. Pot out ( t ) = BP x [ SP ( t ) - PV ( t ) % 00 PV emperatura do Processo ontrole P (sem deslocamento BP) ontrole P (com deslocamento BP) Banda Proporcional Set-Point Desvio Banda Proporcional Set-Point Deslocamento da BP ( ) amb. On Relé de Saída[ Off [ amb. On Relé de Saída[ Off [ *omponentes do ontrole P: empo de iclo: O controle P estabelece constantemente potências diferentes na carga o qual simula potência média na carga através de um tempo de ciclo com período ajustável (,,,,, e segundos - tempo do relé energizado e do relé desenergizado; e para o modelo RS0 temos de a segundos - tempo do relé energizado e do relé desenergizado). Deslocamento da Banda Proporcional: a banda proporcional pode ser deslocada para valores acima do Set Point de 0º a 0º. Para que não haja deslocamento, deve-se selecionar o valor 0 (zero).

4 Modos de Operação ontrole PD: No sistema de controle Proporcional Derivativo, o contato - do relé de saída passará a comutar dentro de uma faixa simétrica ao valor selecionado (set-point). Essa faixa, conhecida como Banda Proporcional (ou XP), é ajustável de 0 a 0% do fundo de escala do aparelho. A diferença entre os intervalos de tempo acionado e desacionado será proporcional à diferença entre o valor setado e o valor lido do processo (sinal de erro atuante). Nos modelos com Bargraph, o sinal de erro atuante pode ser visto pela indicação dos LED's. A ação diferencial antecipa a inércia térmica do processo, reduzindo a extrapolação em relação ao valor selecionado na escala frontal (over-shoot). Para temperaturas abaixo da Banda Proporcional, o contato - do relé de saída permanecerá fechado e, acima desta, estará aberto. Set-point On Relé[ Off (PD) [ Banda Proporcional ontrole PID: No sistema de controle PID, a saída passará a comutar (variando a potência aplicada na carga de 0 a 00%, conforme a proporção do erro do controle) dentro de uma faixa do valor selecionado (set point). Nesta faixa, conhecida como Banda Proporcional "BP (ou XP), a diferença entre os intervalos de tempo acionado e desacionado será proporcional à diferença entre o valor selecionado e o valor lido do processo (sinal de erro atuante). A ação diferencial antecipa a inércia térmica do processo, reduzindo a extrapolação em relação ao valor selecionado (overshoot). Para temperaturas abaixo da Banda Proporcional, será aplicado 00% de potência à carga e, acima desta, 0% de potência aplicada à carga. A linha RS0 0 e a RS0 0 possuem dois modos de controle PID: o PID Slow (lento) é usado quando se quer um controle menos agressivo, com uma rampa de subida menos inclinada proporcionando menos overshoot no sistema, por outro lado o PID Fast (rápido) alcança mais rápido o valor de setpont porém acaba dando um overshoot maior no sistema. ontrole PID Set-Point Banda Proporcional amb. On Relé de Saída[ Off [ *omponentes do ontrole PID: Banda Proporcional: É o elemento que faz o "ajuste de sensibilidade" e o principal responsável pela estabilização da temperatura, afetando diretamente no desempenho do controle da temperatura. A faixa de ajuste da Banda Proporcional é dada em percentual dos limites inferior e superior da escala selecionada (Escala Low e Escala High) e pode variar de 0 a 00%. empo Integral: É a ação de controle que permite a correção dos erros na estabilização da temperatura, evitando a sobre-elevação da temperatura inicial "over-shoot, proporcionando melhor precisão no resultado final do controle. A faixa de ajuste é de 0 a 00 segundos. empo de Derivada: É a ação de controle que permite uma resposta mais rápida na estabilização da temperatura, principalmente quando o sistema apresenta variações mais bruscas de temperatura. A faixa de ajuste é de 0 a 00 segundos. empo de iclo: O controle PID estabelece constantemente potências diferentes na carga, a maneira mais simples foi estabelecer um tempo de ciclo, o qual simula potência média na carga através de um tempo de ciclo com período ajustável (,,,,, e seg. - tempo do relé energizado e do relé desenergizado).

5 Dados écnicos Gerais Dados écnicos RS0 / RS0 ensão Nominal (Us) 0 ou 0 Vca; (-%, 0%) conf. IE - e ANSI.0a Freqüência 0 / 0Hz ( ± % ) onsumo Máximo Sensor Banda Proporcional Precisão de ontrole Histerese Sinalização Seleção de emperatura orrente Máxima nos ontatos VA Vide abela Escalas 0 a 0% F.E. (ontrole PD) ± % F.E. (a ) ± º (ontrole ON-OFF) Led P (aquecimento); opcionais Led P e P (alarme ou resfriamento) Potenciômetro Linear com Escala Graduada Vca = A 0V (cosϕ ), carga indutiva (Ver gráfico: Relé de Saída) Vcc = Ver gráfico: Relé de Saída Vida Útil dos ontatos Mecânica: 0E ( ) operações na condição sem carga Elétrica: 0E (00.000) operações na condição com carga resistiva emperatura de Operação e Armazenamento Umidade Relativa Material da aixa Resistência de Isolação ensão de Isolação omunicação Serial 0 a 0 a % (sem condensação) ABS auto-extinguível > 0 MΩ / 00 Vcc.00 Vrms / minuto RS-, protocolo MODBUS Grau de Proteção Invólucro = IP- ; erminais = IP-0, conforme IE- e DIN 0.00 Obs.: Impedância resistiva da carga nos contatos de saída de a 0: 0Ω < R < 00Ω orrente máxima de 0 nos contatos de saída de 0 a /Vcc. abela de Escalas (Sensores) Sensor ontrolador Analógico Digital J 0 00; 0 00; 0 00; 0 0; 0 00 º 0 0º K 00 00º 0 00º P ; 0 00; 0 00 º º

6 ontroladores de emperatura Analógico / ON-OFF & PD O ontrolador de emperatura Analógico possui alta confiabilidade e aplicação versátil, especialmente desenvolvido para o controle de processos térmicos industriais. Seu circuito incorpora dois tipos de controle: ON-OFF (liga-desliga) ou PD (proporcional derivativo). Pode possuir indicador de desvio a LED (Bargraph), e possui seleção analógica de temperatura e ampla diversidade de escalas. Opera com três tipos básicos de sensores: J, K e P-00 e está disponível nas caixas xmm, xmm ou xmm (norma DIN) para montagem em painéis. ipo Função Sensor Saída aixa ensão MLFB Analógico ON-OFF J SPD xmm 0VA RS0 0q-qAFq0 PD 0VA RS0 0q-qANq0 xmm 0VA RS0 q-qafq0 0VA RS0 q-qanq0 xmm 0VA RS0 q-qafq0 (Sem bargraph) 0VA RS0 q-qanq0 SPD xmm 0VA RS0 q-qbfq0 0VA RS0 q-qbnq0 SPD SPD xmm 0VA RS0 q-qbfq0 0VA RS0 q-qbnq0 (om bargraph) K SPD xmm 0VA RS0 0q-qAFq 0VA RS0 0q-qANq xmm 0VA RS0 q-qafq 0VA RS0 q-qanq xmm 0VA RS0 q-qafq 0VA RS0 q-qanq SPD xmm 0VA RS0 q-qbfq 0VA RS0 q-qbnq SPD SPD xmm 0VA RS0 q-qbfq 0VA RS0 q-qbnq P-00 SPD xmm 0VA RS0 0q-qAFq 0VA RS0 0q-qANq xmm 0VA RS0 q-qafq 0VA RS0 q-qanq xmm 0VA RS0 q-qafq 0VA RS0 q-qanq SPD xmm 0VA RS0 q-qbfq 0VA RS0 q-qbnq SPD SPD xmm 0VA RS0 q-qbfq ontrole ON-OFF 0 PD Escala de emperatura* * onsultar tabela de sensor/temperatura 0VA RS0 q-qbnq Bargraph om Bargraph 0 Sem Bargraph

7 ontroladores de emperatura Digital / ON-OFF & P O ontrolador e Indicador de emperatura é um equipamento microcontrolado que possui alto grau de precisão sobre o ponto selecionado, apresentando resultados rápidos e confiáveis. É dotado de dois sistemas de controle: ON-OFF e P, desenvolvidos para automação de sistemas de aquecimento/resfriamento industrial. A indicação de temperatura controlada e do ponto desejado é feita através de display a led de três/quatro dígitos. A seleção das variáveis é digital, feita via teclado e possui ainda saída de alarme (º ponto). Abrange grande variedade de escalas de temperatura e opera com cinco tipos de entrada: J, K e P-00, 0 a 0 e a 0. Modelos disponíveis em caixas plug-in xmm, xmm ou xmm (norma DIN) para montagem em painéis. Função Entrada Saída aixa ensão MLFB ON-OFF/P J, K, P-00, SPD SPD (AL) xmm 0VA RS0 0-BF00 ( Display) 0 a 0, 0VA RS0 0-BN00 e a 0 ( a 0) SPD (AL) xmm 0VA RS0 0-F00 0VA RS0 0-N00 (0 a /V) SPD (AL) xmm 0VA RS0 0-DF00 0VA RS0 0-DN00 SPD (AL) xmm 0VA RS0 0-BF0 0VA RS0 0-BN0 ( a 0) (AL) xmm 0VA RS0 0-F0 0VA RS0 0-N0 (0 a /V) (AL) xmm 0VA RS0 0-DF0 0VA RS0 0-DN0 ON-OFF/P J, K, P-00, SPD (AL) xmm 0VA RS0 -BF0 ( Display) 0 a 0, 0VA RS0 -BN0 e a 0 ( a 0) (AL) xmm 0VA RS0 -F0 0VA RS0 -N0 (0 a /V) (AL) xmm 0VA RS0 -DF0 0VA RS0 -DN0 SPD (AL) (AL) xmm 0VA RS0 -EF0 0VA RS0 -EN0 ( a 0) (AL) (AL) xmm 0VA RS0 -FF0 0VA RS0 -FN0 (0 a /V) (AL) (AL) xmm 0VA RS0 -GF0 0VA RS0 -GN0 SPD (AL) (AL) Serial xmm 0VA RS0 -HF0 0VA RS0 -HN0 ( a 0) (AL) (AL) Serial xmm 0VA RS0 -IF0 0VA RS0 -IN0 (0 a /V) (AL) (AL) Serial xmm 0VA RS0 -JF0 0VA RS0 -JN0 ON-OFF/P ipo J SPD xmm 0VA RS0 -AF00 ( Display, dígitos (de 0º a 00º) 0VA RS0 -AN00 sem emporização) SPD xmm 0VA RS0 -AF0 0VA RS0 -AN0 SPD xmm 0VA RS0 -AF0 0VA RS0 -AN0 ON-OFF/P ipo J SPD xmm 0VA RS0-0AF00 ( Display, dígitos (de 0º a 00º) Sem Entrada Digital 0VA RS0-0AN00 com emporização) SPD xmm 0VA RS0-0AF0 Sem Entrada Digital 0VA RS0-0AN0 SPD xmm 0VA RS0-0AF0 Sem Entrada Digital 0VA RS0-0AN0 SPD SPD xmm 0VA RS0-0BF00 om Entrada Digital 0VA RS0-0BN00 SPD SPD xmm 0VA RS0-0BF0 om Entrada Digital 0VA RS0-0BN0 SPD xmm 0VA RS0-0BF0 om Entrada Digital 0VA RS0-0BN0

8 ontroladores de emperatura Digital / ON-OFF & PID O ontrolador e Indicador de emperatura é um equipamento microcontrolado que possui alto grau de precisão sobre o ponto selecionado, apresentando resultados rápidos e confiáveis. É dotado de dois sistemas de controle: ON-OFF e PID, desenvolvidos para automação de sistemas de aquecimento/resfriamento industrial. No controle PID possui a função de auto-ajuste (Autoune) para obter os parâmetros de ajuste da curva de temperatura de forma mais dinâmica e precisa. A seleção das variáveis é digital, feita via teclado e possui ainda saída de alarme (º ponto). Abrange grande variedade de escalas de temperatura e opera com cinco tipos de entrada: J, K e P-00, 0 a 0 e a 0. Modelos disponíveis em caixas plug-in xmm, xmm ou xmm (norma DIN) para montagem em painéis. Função Entrada Saída aixa ensão MLFB ON-OFF/PID J, K, P-00, SPD SPD (AL) xmm 0VA RS0 0-BF00 ( Display) 0 a 0, 0VA RS0 0-BN00 e a 0 ( a 0) SPD (AL) xmm 0VA RS0 0-F00 0VA RS0 0-N00 (0 a /V) SPD (AL) xmm 0VA RS0 0-DF00 0VA RS0 0-DN00 SPD (AL) xmm 0VA RS0 0-BF0 0VA RS0 0-BN0 ( a 0) (AL) xmm 0VA RS0 0-F0 0VA RS0 0-N0 (0 a /V) (AL) xmm 0VA RS0 0-DF0 0VA RS0 0-DN0 ON-OFF/PID J, K, P-00, SPD SPD (AL) xmm 0VA RS0 0-BF0 ( Displays) 0 a 0, 0VA RS0 0-BN0 e a 0 ( a 0) SPD (AL) xmm 0VA RS0 0-F0 0VA RS0 0-N0 (0 a /V) SPD (AL) xmm 0VA RS0 0-DF0 0VA RS0 0-DN0 SPD (AL) xmm 0VA RS0 0-BF 0VA RS0 0-BN ( a 0) (AL) xmm 0VA RS0 0-F 0VA RS0 0-N (0 a /V) (AL) xmm 0VA RS0 0-DF 0VA RS0 0-DN ON-OFF/PID J, K, P-00, SPD (AL) xmm 0VA RS0 0-BF ( Displays) 0 a 0, 0VA RS0 0-BN e a 0 ( a 0) (AL) xmm 0VA RS0 0-F 0VA RS0 0-N (0 a /V) (AL) xmm 0VA RS0 0-DF 0VA RS0 0-DN SPD (AL) (AL) xmm 0VA RS0 0-EF 0VA RS0 0-EN ( a 0) (AL) (AL) xmm 0VA RS0 0-FF 0VA RS0 0-FN (0 a /V) (AL) (AL) xmm 0VA RS0 0-GF 0VA RS0 0-GN SPD (AL) (AL) Serial xmm 0VA RS0 0-HF 0VA RS0 0-HN ( a 0) (AL) (AL) Serial xmm 0VA RS0 0-IF 0VA RS0 0-IN (0 a /V) (AL) (AL) Serial xmm 0VA RS0 0-JF 0VA RS0 0-JN

9 Sensores ermopar / ermoresistência O termopar é um sensor de temperatura, composto por dois fios elétricos dissimilares, que quando unidos geram uma tensão elétrica caso exista uma diferença de temperatura entre eles, essa diferença de potencial é proporcional a diferença de temperatura entre suas junções. Já uma termoresistência, ou seja, um termomêtro de resistência, se baseia na variação de resistência ôhmica de um metal (Platina) com a temperatura. Os valores em ohms são comparados com os valores de uma tabela de referência contida em uma memória eletrônica para depois serem convertidos em unidade de temperatura. Produto Liga Metálica Faixa de Medição omprimento (L) ódigo (MLFB) ermopar ipo J Fe-uNi 0 a 0, m RS0 00-0AA00,0 m RS0 00-0A0 ermopar ipo K Nir-NiAl 0 a 00, m RS0 00-0AA0,0 m RS0 00-0A ermoresistência P-00 Pt -00 a 00, m RS0 00-0AA0,0 m RS0 00-0A Dimensões ermopar JUNA DE MEDIDA AERRADA MOLA mm ONEXÃO BAIONEA Ø mm (Rosqueada sobre a mola) ABO DE ISOLAÇÃO DE FIBRA DE VIDRO OM RANÇA MEÁLIA 0 L ermoresistência L SEXAVADO / ROSA NP / ERMOENOLHÍVEL ONEXÃO AO PROESSO Esquemas de Ligação ermopar Ponto de comparação ermoresistência ircuito de dois fios ircuito de três fios Extensão/cabo de compensação para o aparelho de medição para o aparelho de medição Ponto de ligação Ponto de medição

10 Esquemas de Ligação RS0 NF 0 A NF A A º Ponto 0 NF A A NF º Ponto RS0 0 SPD SPD SPD SPD NF A NF 0 º Ponto A NF 0 º Ponto A V V NF 0 º Ponto NF 0 A SPD SPD SPD ( a 0) SPD (0 a /Vcc) SPD 0 A 0 A Vcc V V RS0 ( a 0) (0 a /Vcc) A NF 0 AL AL AL A 0 AL AL AL 0 AL A V V SPD ( a 0) (0 a /Vcc) RS0 NF NF 0 Ent. Digital J empo Vcc A 0 NF Ent. Digital J empo Vcc A A NF NF Ent. Digital J empo Vcc A A SPD SPD (emporizado) aixa: xmm RS0 0 SPD (emporizado) aixa: xmm SPD SPD (emporizado) aixa: xmm A NF NF 0 A 0 NF A V Vcc V 0 NF 0 A NF SPD SPD SPD ( a 0) SPD (0 a /Vcc) SPD 0 A 0 A Vcc V V ( a 0) (0 a /Vcc)

11 OU AL AL PRG A Esquemas de Ligação RS0 0 A NF NF 0 A NF 0 A NF 0 Vcc V V 0 A SPD SPD SPD ( a 0) SPD (0 a /Vcc) SPD 0 A NF 0 A V V RS0 0 ( a 0) (0 a /Vcc) A NF 0 AL AL A 0 AL AL A V AL V 0 AL SPD ( a 0) (0 a /Vcc) Gráficos Relé de Saída Vida útil dos contatos em Vca 0 Fator de redução da corrente máxima. para cargas indutivas Utilização em Vcc 0 Nº de operações , 0, 0, 0,,kVA Fator de redução,0 0, 0, 0, 0, 0, 0, 0, 0, 0, 0, os ø Imáx. de comutação (A) 0, 0, 0, 0, 0, 0, L / R = 0 L / R = 0ms Potência chaveada Dimensões ensão de comutação (Vcc) xmm xmm xmm, 0,0,,0,0,0 s OU 0. ALM PRO 0.0 RS0,0 0,0,, 0,0,0,0 s. 0.0,0 0,0,,,0 OU ALM IMER,0 s 0,0,0 RS0 RS0

12 Sirius Método de Partida ódigo: A& /0-A Equipamentos de Manobra e Proteção ódigo: IND/0-A Sirius Disjuntores / apítulo ódigo: IND/-A Sirius ontatores / apítulo ódigo: IND/0A Relés de sobrecarga apítulo ódigo: IND/00-A Disjuntores onstrução ivil ódigo: A& 00-A SIRIUS Softstarter ódigo: A& -A Medição Instrumentos de Medição ódigo: A& -FO apacitores para.f.p ódigo: IND/-A AS-Interface atálogo écnico ódigo: IND/0-A Signum Dispositivos de omando e Sinalização ódigo: IND/-A onsulte os catálogos acima através do site ou entre em contato nas regionais Siemens abaixo. Sede entral São Paulo: Av. Mutinga, 00 Pirituba 00-0 el. ( ) 0- Fax ( ) 0- São Paulo: Rua Werner Siemens, Lapa el. ( ) - Fax ( ) - SIRIUS Gerenciamento de Motores ódigo: A& /0-A Vendas Belo Horizonte: el. () -0 Fax () - Brasília: el. () -00 Fax () - ampinas: el. () 0-00 Fax () 0- Safety Integrated ódigo: A&/-A uritiba: el. () 0- Fax () 0- Fortaleza: el. () - Fax () -0 Porto Alegre: el. () 0-00 Fax () 0- Sentron Simples e Inteligente ódigo: E000-0-L0-X-00 Recife: el. () -00 Fax () - Rio de Janeiro: el. () - Fax () -0 Salvador: el. () 0-00 Fax () 0- Disjuntores VF ódigo: A&/-FO São Paulo: el. () -000 Fax () -00 Florianópolis: el. () -00 Fax () -00 Automação e ontrole entral de Atendimento Siemens el Siemens Ltda As informações aqui contidas correspondem ao estado atual técnico, e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Produzido em Junho/0 A& 0-A

CONTROLADOR DE TEMPERATURA DIGITAL MICROPROCESSADO XMT-904L

CONTROLADOR DE TEMPERATURA DIGITAL MICROPROCESSADO XMT-904L CONTROLADOR DE TEMPERATURA DIGITAL MICROPROCESSADO XMT-94L 1-CARACTERISTICAS PRINCIPAIS Alimentação 1 ~24Vca. 2 Display LED de alto brilho de 4 dígitos cada. Multi-entrada : Termopar, termoresistência,

Leia mais

Monitor de Temperatura M96

Monitor de Temperatura M96 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura M96 foi desenvolvido para supervisionar até 8 (oito) canais de temperatura simultaneamente, ele é utilizado para proteger

Leia mais

Monitor de Temperatura MONITEMP

Monitor de Temperatura MONITEMP ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MoniTemp foi desenvolvido para supervisionar até 3 (três) canais de temperatura simultaneamente, ele é utilizado para proteger

Leia mais

Indicador Digital Processos MODO DE USO. Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Dimensional. ABB Automação.

Indicador Digital Processos MODO DE USO. Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Dimensional. ABB Automação. Indicador Digital Processos MODO DE USO Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Dimensional ABB Automação Hartmann & Braun Dados Técnicos (NRB5180) Entrada -mvdc: -Vdc -madc Alimentação

Leia mais

Electron do Brasil. Tecnologia ao seu alcance. Tecnologia Digital. www.electrondobrasil.com. Catálogo Monitemp - rev3. Qualidade Comprovada!

Electron do Brasil. Tecnologia ao seu alcance. Tecnologia Digital. www.electrondobrasil.com. Catálogo Monitemp - rev3. Qualidade Comprovada! Electron do Brasil Tecnologia Digital Qualidade Comprovada! Ensaios de Tipo Realizados Tecnologia ao seu alcance Catálogo Monitemp - rev3 Produtos Certificados! www.electrondobrasil.com O Monitor de Temperatura

Leia mais

Relés de Proteção Térmica Simotemp

Relés de Proteção Térmica Simotemp Relés de Proteção Térmica Simotemp Confiabilidade e precisão para controle e proteção de transformadores Answers for energy. A temperatura é o principal fator de envelhecimento do transformador Os relés

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES AOB508-G21 CONTROLADOR DE TEMPERATURA E PROCESSO IBRATEC

MANUAL DE INSTRUÇÕES AOB508-G21 CONTROLADOR DE TEMPERATURA E PROCESSO IBRATEC IBRATEC www.sibratec.ind.br MANUAL DE INSTRUÇÕES AOB508-G21 CONTROLADOR DE TEMPERATURA E PROCESSO 1 - INTRODUÇÃO O AOB508-G21 é um controlador digital de grandezas de alta precisão que pode ser utilizado

Leia mais

CR20I MANUAL DO USUÁRIO

CR20I MANUAL DO USUÁRIO CR20I MANUAL DO USUÁRIO R Índice Descrição Geral... 3 Aplicações... 3 Características Técnicas... 3 Modo de Operação... 3 Programação... 4 Esquema de Ligações... 9 Dimensões (mm)... 10 2 Indicador CR20IG

Leia mais

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO ÍNDICE Especificações... 3 INSTALAÇÃO... 3 Operação...

Leia mais

Relé de Proteção do Motor RPM ANSI 37/49/50/77/86/94 CATÁLOGO. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5

Relé de Proteção do Motor RPM ANSI 37/49/50/77/86/94 CATÁLOGO. ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 CATÁLOGO ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Relé de Proteção de Motores RPM foi desenvolvido para supervisionar até 2 (dois) grupos ventiladores/motores simultaneamente, é utilizado

Leia mais

MI-0002completo.qxd 31/01/2006 10:29 Page 24. 16.DIAGRAMA DE LIGAÇÃO (GHM) GHM-10x

MI-0002completo.qxd 31/01/2006 10:29 Page 24. 16.DIAGRAMA DE LIGAÇÃO (GHM) GHM-10x MI-0002completo.qxd 31/01/2006 10:29 Page 24 16.DIAGRAMA DE LIGAÇÃO (GHM) GHM-10x GHM-11x 24 GHM-20x GHM-21x 1. INTRODUÇÃO A DIGIMEC apresenta ao mercado a sua mais nova linha de controladores de temperatura

Leia mais

Controlador Digital de Temperatura Manual do usuário - M4 (MTB48P/R/DN1/DN2) (MTB72/P/R/DN1) (MTB96/P/R/DN1)

Controlador Digital de Temperatura Manual do usuário - M4 (MTB48P/R/DN1/DN2) (MTB72/P/R/DN1) (MTB96/P/R/DN1) Produtos Réles de estado sólido monofásicos Padrão mundial D e a à mpéres Réles de estado sólido Trifásicos LTD e DVLTD à ampéres ontrolador Digital de Temperatura Manual do usuário - M (MTP/R/DN/DN) (MT/P/R/DN)

Leia mais

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO

Monitor de Nível de Óleo para Transformadores - MNO ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/5 INTRODUÇÃO O Monitor de Nível de Óleo para Transformadores e reatores MNO, é um equipamento microprocessado de alta precisão que indica o nível de óleo em escala

Leia mais

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94

ANSI - 23 26 45 49 49I 62 74 77 94 ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/7 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MASTERTEMP foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

3.3 SENSOR DE TEMPERATURA Sensor de temperatura: * Termo-resistência PT100: -50,0 a 200,0ºC.

3.3 SENSOR DE TEMPERATURA Sensor de temperatura: * Termo-resistência PT100: -50,0 a 200,0ºC. . CARACTERÍSTICAS O MVH é um controlador de temperatura microcontrolado versátil, dispondo de controle de temperatura PID, com sintonia automática, controle on-off, modo manual ou automático, alarmes configuráveis

Leia mais

3.4 ENTRADA DIGITAL * 1 entrada digital, para acionamento do stand-by.

3.4 ENTRADA DIGITAL * 1 entrada digital, para acionamento do stand-by. . EECIFICAÇÕES. NÍVEL DE PROGRAMAÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES CONTROLADOR DE TEMPERATURA MVHN - 0~0Vca - P7 VERSÃO. - JULHO/0. GERAIS * Sintonia automática dos parâmetros PID. * Display s a led s vermelhos

Leia mais

Monitor de Temperatura Digital para transformadores MONITEMP PLUS

Monitor de Temperatura Digital para transformadores MONITEMP PLUS ELECTRON TECNOLOGIA DIGITAL LTDA Página 1/6 INTRODUÇÃO O Monitor de Temperatura MoniTemp Plus foi desenvolvido para monitorar a temperatura de óleo e enrolamento, comandar a ventilação e proteger transformadores

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES INDICADOR DIGITAL IDP204

MANUAL DE INSTRUÇÕES INDICADOR DIGITAL IDP204 MANUAL DE INSTRUÇÕES INDICADOR DIGITAL IDP204 VERSÃO WEB JUNHO/2008 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Display : Led vermelho de alto brilho (13 mm). Teclado : 4 teclas ( Menu,Entra,Sobe e Desce ) Configuração:

Leia mais

CR20PW. Manual do Usuário

CR20PW. Manual do Usuário CR20PW Manual do Usuário R Índice Termostato eletrônico com saída controlada CR20PW... 3 Descrição Geral... 3 Características Técnicas... 3 Modo de Operação... 4 Programação... 4 Esquema de ligações...

Leia mais

Solução para continuidade de serviço em toda e qualquer situação

Solução para continuidade de serviço em toda e qualquer situação Catálogo Técnico Solução para continuidade de serviço em toda e qualquer situação Monitor de isolação 203-02/2006-0 Tudo sob controle Em aplicações, onde a falta de tensão pode causar graves conseqüências

Leia mais

modelos UW2000, LW2000, HW2000 e UWH2000

modelos UW2000, LW2000, HW2000 e UWH2000 B3 14.10 025 REV. 3 07/98 1/12 UW2000 LW2000 HW2000 UWH2000 14.10 14.66 14.71 14.10 Frontais: 48 x 96 mm, 72 x 72 ou 48 x 48 CONTROLADORES E INDICADORES DE TEMPERATURA modelos UW2000, LW2000, HW2000 e

Leia mais

Eberhardt Comércio e Assist. Técnica. Ltda.

Eberhardt Comércio e Assist. Técnica. Ltda. Rua das Cerejeiras, 80 Ressacada CEP 88307-330 Itajaí SC Indicador Universal Fone/Fax: (47) 3349 6850 Email: vendas@ecr-sc.com.br O indicador microprocessado i506 possui entrada configurável para 24 tipos

Leia mais

Manual CNT30. CNT 30 Manual de Usuário

Manual CNT30. CNT 30 Manual de Usuário CNT 30 Manual de Usuário R 1 INDICE 1- Considerações Gerais 3 2- Características 3 3- Características Técnicas 3 4- Instalação 4 5- Elétrica 5 6- Painel de Operações 6 7- Display 7 8- Teclado 7 9- Parametrização

Leia mais

CR20C. Manual do Usuário

CR20C. Manual do Usuário CR20C Manual do Usuário Descrição Geral Controlador para ar condicionado CR20C O CR20C é um controlador digital microprocessado de baixo custo e de fácil programação e instalação. O seu avançado software

Leia mais

LINHA COMPACTA. KOBO-pH transmissor de ph APM-Z

LINHA COMPACTA. KOBO-pH transmissor de ph APM-Z KOBO-pH transmissor de ph APM-Z LINHA COMPACTA Range de medição ph da -1 a 14 Comutável de ph a ORP Display p/ valor de ph, mv/orp (Potencial de redução e oxidação) e temperatura Simples programação e

Leia mais

MRH SENSOR DE TEMP. SAÍDA SAÍDA. MRH157R XXX - P226 Relé Relé Termopar J -50 a 760ºC. MRH258R XXX - P226 Relé Tensão Termopar J -50 a 760ºC

MRH SENSOR DE TEMP. SAÍDA SAÍDA. MRH157R XXX - P226 Relé Relé Termopar J -50 a 760ºC. MRH258R XXX - P226 Relé Tensão Termopar J -50 a 760ºC 2. APRESENTAÇÃO XXX Tensão de trabalho. MANUAL DE INSTRUÇÕES CONTROLADOR DE TEMPERATURA MRH157R - P226 MRH258R - P226 MRH259R - P226 MRH260R - P227 MRH261R - P227 MRH262R - P227 MRH263R - P228 MRH264R

Leia mais

HM203 (Protocolo ModBus) INDICADOR / CONTROLADOR

HM203 (Protocolo ModBus) INDICADOR / CONTROLADOR 1/19 HM203 (Protocolo ModBus) INDICADOR / CONTROLADOR Introdução O HM203 é um indicador/controlador que recebe um sinal de 4 a 20 ma, tem uma saída analógica 4 a 20 ma, 4 saídas de relé, e pode ter uma

Leia mais

Eberhardt Comércio e Assist. Técnica. Ltda.

Eberhardt Comércio e Assist. Técnica. Ltda. Rua das Cerejeiras, 80 Ressacada CEP 88307-330 Itajaí SC Indicador Universal i304 Fone/Fax: (47) 3349 6850 Email: vendas@ecr-sc.com.br O indicador microprocessado I304 possui opções de entrada configurável

Leia mais

Catálogo de Produtos. Qualidade, tecnologia e baixo custo

Catálogo de Produtos. Qualidade, tecnologia e baixo custo Catálogo de Produtos Qualidade, tecnologia e baixo custo Índice Temporizador Termostato Termostato e Temporizador Controlador para Refrigeração Painel Eletrônico de LED Fluoreled Contador Indicador Universal

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Indicador Microprocessado - IT-IND-2S-LC INFORMAÇÕES DO PRODUTO. Versão: 1.xx / Rev. 03

MANUAL DE INSTRUÇÕES Indicador Microprocessado - IT-IND-2S-LC INFORMAÇÕES DO PRODUTO. Versão: 1.xx / Rev. 03 1 Introdução: Os indicadores possuem uma entrada analógica configurável por software, que permite a conexão de diverstos tipos de sensores de temperatura e outras grandezas elétricas sem a necessidade

Leia mais

Pressostato / Termostato Modelo BM. Instruções para Instalação e Uso

Pressostato / Termostato Modelo BM. Instruções para Instalação e Uso Pressostato / Termostato Modelo BM Instruções para Instalação e Uso Rua Agostinho Gomes, 568 - Ipiranga - São Paulo - SP - ep 0406-000 - Fone/Fax: (11) 6169-9875. onheça nossos produtos e sistemas na Internet

Leia mais

SHMD 1 2 3 17.INFORMAÇÕES PARA PEDIDOS. APARELHO TIPO FHMD Caixa 48 x 48 mm SHMD Caixa 72 x 72 mm VHMD Caixa 48 x 96 mm CHMD Caixa 96 x 96 mm

SHMD 1 2 3 17.INFORMAÇÕES PARA PEDIDOS. APARELHO TIPO FHMD Caixa 48 x 48 mm SHMD Caixa 72 x 72 mm VHMD Caixa 48 x 96 mm CHMD Caixa 96 x 96 mm 17.INFORMAÇÕES PARA PEDIDOS SHMD 1 2 3 APARELHO TIPO FHMD Caixa 48 x 48 mm SHMD Caixa 72 x 72 mm VHMD Caixa 48 x 96 mm CHMD Caixa 96 x 96 mm OPÇÕES PARA SAÍDA DE CONTROLE 1 Relé:C+NA+NF 2 24 Vcc / SSR

Leia mais

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204. Versão 1.XX / Rev.

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204. Versão 1.XX / Rev. Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais Manual de Instruções Contador Digital Microprocessado K204 Versão 1.XX / Rev. 1 Índice Item Página 1. Introdução...02 2. Características...02

Leia mais

Controladores Digitais

Controladores Digitais INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO AUTOMAÇÃO E PROJETOS LTDA Controladores Digitais 52 53 Hist Hist Indústria brasileira Manual de Operação 2ª EDIÇÃO (OUTUBRO/2014) Rua Bragança Paulista, 550 - Santo Amaro - São

Leia mais

CONDICIONADORES DE SINAIS

CONDICIONADORES DE SINAIS Condicionadores de Sinais de Montagem em Trilho DIN A/IN A/OUT Série DRG-SC U Modelos disponíveis para termopares, RTDs, tensão e corrente CC, frequência, ponte do sensor de deformação/tensão, tensão e

Leia mais

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082

Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 MANUAL DE OPERAÇÃO Duplo Indicador de Temperatura com Alarme T204i/2T0-AL HNI Cód. 90.506.0082 Programa Executivo: T204AP_2T0AL Modelos: 220VAC, 127VAC e 24VAC. 40.000.0181 Rev. A maio 2011. ÍNDICE 1.

Leia mais

BT QCC 1000 Quadro elétrico para câmaras frigoríficas até 3HP 220V2F

BT QCC 1000 Quadro elétrico para câmaras frigoríficas até 3HP 220V2F BTQCC1000v1_0.docx - Página 1 de 6 BT QCC 1000 Quadro elétrico para câmaras frigoríficas até 3HP 220V2F 1.0 Descrições gerais: BT QCC 1000 é amplamente usado para pequenas e médias câmaras frigoríficas,

Leia mais

Modo Execução. Modo Parametrizacão

Modo Execução. Modo Parametrizacão 1/7 Introdução O HM206 é um indicador para operar com comunicações RS485. O HM206 pode operar como escravo (slave) de rede fornecendo os dados ou operando comandado por outros sistemas ou como mestre (master)

Leia mais

100% electricidade. Relés de controle automático para grupo gerador

100% electricidade. Relés de controle automático para grupo gerador 100% electricidade Relés de controle automático para grupo gerador RGAM 10 Relé controle automático para g l Entradas VCA : concessionária L1-L2/N-L3, gerador L1-L2/N l 4 entradas digitais, 5 relés saída.

Leia mais

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br

www.comatreleco.com.br R:Benjamim Constant, 56 Tel:(11) 2311-5682 contato@comatreleco.com.br Monitoramento de motores monofásico/trifásico MRU, MRI, MRM 1 Características Tensão de Alimentação UC12-48V ou UC110-240V Contato Reversível Entradas de medição separadas galvanicamente da alimentação

Leia mais

A N U A L D E O P E R A Ç Ã O

A N U A L D E O P E R A Ç Ã O PRESSÃO LINHA AUTOMAÇÃO Wärme M A N U A L D E O P E R A Ç Ã O & I N S T A L A Ç Ã O PRESSOSTATO DIGITAL WTMD-5001-A ÍNDICE Item Página Características Técnicas...01 Tabela de Conversão de Pressão...01

Leia mais

www.siemens.com.br/instrumentos Power Management Instrumentos Elétricos para Painéis

www.siemens.com.br/instrumentos Power Management Instrumentos Elétricos para Painéis www.siemens.com.br/instrumentos Power Management Instrumentos Elétricos para Painéis SENTRON PAC A família de dispositivos de medição SENTRON PAC pode ser utilizada tanto em indústrias como em instalações

Leia mais

PCPT 4 ( com 4 entradas para sensores RTD Pt100Ω ) PCPT4 SmA ( com 4 entradas para sensores RTD Pt100Ω e saída 4... 20mA )

PCPT 4 ( com 4 entradas para sensores RTD Pt100Ω ) PCPT4 SmA ( com 4 entradas para sensores RTD Pt100Ω e saída 4... 20mA ) MANUAL DE OPERAÇÃO PCPT 4 ( com 4 entradas para sensores RTD Pt100Ω ) PCPT4 SmA ( com 4 entradas para sensores RTD Pt100Ω e saída 4... 20mA ) VERSÃO 4.04 RELÉ DE PROTEÇÃO TÉRMICA ( ANSI 23/26/49 ) CONTROLE

Leia mais

Utilização de Gás. Módulo: Válvulas e Sistemas de Controle

Utilização de Gás. Módulo: Válvulas e Sistemas de Controle Utilização de Gás Módulo: Válvulas e Sistemas de Controle PROCESSO INDUSTRIAL Variável Controlada: Temperatura Meio Controlado: Fluido Variável Manipulada: Vazão Agente de Controle: Vapor Malha de Controle

Leia mais

PLANILHA DE PROPOSTA

PLANILHA DE PROPOSTA 0001 012186 INVERSOR DE FREQUENCIA 144 AMPERES / 220 VCA Inversor de freqüência para aplicação em motor elétrico trifásico com corrente nominal de serviço 140A, tensão nominal 220V, temperatura de funcionamento

Leia mais

Linha de Controladores e Acessórios para aplicações em Refrigeração e Aquecimento 1

Linha de Controladores e Acessórios para aplicações em Refrigeração e Aquecimento 1 rev. 11 01/12 Linha de ontroladores e Acessórios para aplicações em Refrigeração e Aquecimento 1 Desde 1954, produzindo instrumentos para Automação Unidade no Pólo Industrial de Manaus - AM - Brasil ertificação

Leia mais

INDICADOR DE POSIÇÃO DE TAP DIGITAL - IPTE

INDICADOR DE POSIÇÃO DE TAP DIGITAL - IPTE Catálogo Técnico INDICADOR DE POSIÇÃO DE TAP DIGITAL - IPTE CATÁLOGO TÉCNICO ÍNDICE CATÁLOGO TÉCNICO... 1 INTRODUÇÃO... 2 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS... 2 DADOS TÉCNICOS... 3 ENSAIOS DE TIPO REALIZADOS...

Leia mais

SSW-05 Micro Soft-starter

SSW-05 Micro Soft-starter Motores Automação Energia Tintas Micro Soft-starter g Compacto g Digital - DSP g Fácil operação g Elevado rendimento g By-pass incorporado REPLACE ME BY A PICTURE! Soft-Starters são chaves de partida estática,

Leia mais

Capítulo 9. signum. Dispositivos de comando e sinalização

Capítulo 9. signum. Dispositivos de comando e sinalização Capítulo 9 signum Dispositivos de comando e sinalização SIGUARD Safety Integrated Técnica de segurança Sinalizador 8WD Com lâmpada incandescente e LED Diâmetro Ømm Pág. Tabela de escolha 9/ Acessórios

Leia mais

V6 Características. A função de compensação de escorregamento permite uma operação estável mesmo com flutação de carga.

V6 Características. A função de compensação de escorregamento permite uma operação estável mesmo com flutação de carga. IBD# D-F-2-H-KSN-BR V6 Características Alta Performance [Alto torque de partida com 150% ou mais] Com um sistema simplificado de controle vetorial e função de controle de torque automático oferece uma

Leia mais

CR20T. Manual do Usuário

CR20T. Manual do Usuário CR20T Manual do Usuário R 1 Índice Descrição Geral... 3 Aplicações... 3 Características Técnicas... 3 Modo de Operação... 4 Programação...4 Diagrama em blocos do menu... 5 Diagramas de funcionamento...

Leia mais

MULTIMETRO DIGITAL Série DMK20 DMK50

MULTIMETRO DIGITAL Série DMK20 DMK50 MULTIMETRO DIGITAL Série DMK20 DMK50 MANUAL TÉCNICO DE INSTALAÇÃO Manual DMK20 DMK50 rev01-04 1 / 1 8/10/2004 1. INTRODUÇÃO Dimensões compactas 96x96 mm 4 displays a LED Simplicidade na instalação e programação

Leia mais

Manual do Indicador Digital Mod. IT versão: (Janeiro 2006)

Manual do Indicador Digital Mod. IT versão: (Janeiro 2006) Manual do Indicador Digital Mod. IT versão: (Janeiro 2006) Este manual contém informações para instalação e operação do Indicador Digital Mod.IT. Siga corretamente as instruções para garantir perfeito

Leia mais

INDICADOR DE VELOCIDADE / TACÔMETRO DIGITAL modelo UW1200

INDICADOR DE VELOCIDADE / TACÔMETRO DIGITAL modelo UW1200 B17 7000 002 REV. 6 06/11 1/8 12.00 48 x 96 mm INDICADOR DE VELOCIDADE / TACÔMETRO DIGITAL modelo UW1200 Manual de Instruções (Junho/2011) Manual de Instruções - UW1200 1 / 8 ÍNDICE 1 - DESCRIÇÃO GERAL...

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA COLÉGIO TÉCNICO INDUSTRIAL DE SANTA MARIA Curso de Eletrotécnica

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA COLÉGIO TÉCNICO INDUSTRIAL DE SANTA MARIA Curso de Eletrotécnica UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA COLÉGIO TÉCNICO INDUSTRIAL DE SANTA MARIA Curso de Eletrotécnica Apostila de Automação Industrial Elaborada pelo Professor M.Eng. Rodrigo Cardozo Fuentes Prof. Rodrigo

Leia mais

LC428. Manual do Usuário

LC428. Manual do Usuário LC428 Manual do Usuário R 1.Descrição Geral: O conversor LC428 possui 8 entradas as quais podem ser projetadas para aceitar sensores tipo PT100, termopar, ou sinais padrão tipo 0 a 10V ou 4 a 20 ma e saída

Leia mais

Modelo GC 2109 T. Família GC 2009 Microcontrolado Indicador Digital de Temperatura 1/8 DIN - 98 x 50mm

Modelo GC 2109 T. Família GC 2009 Microcontrolado Indicador Digital de Temperatura 1/8 DIN - 98 x 50mm Modelo T Família GC 2009 Microcontrolado 1/8 DIN - 98 x 50mm Os Indicadores Digitais de Temperatura da Família GC 2009 são instrumentos precisos e compactos, baseados na moderna tecnologia dos microcontroladores,

Leia mais

PLACA DE AQUECIMENTO SMD HOT-PLATE

PLACA DE AQUECIMENTO SMD HOT-PLATE PLACA DE AQUECIMENTO SMD HOT-PLATE Rua Guarda de Honra, 291 Ipiranga São Paulo SP 55 11 2068-9113 www.maxtroneletron.com.br 1 1. APRESENTAÇÃO Chave Liga-Desliga com indicador led verde. Indicador de anormalidade

Leia mais

Estes módulos estão disponível para: DST4602, GCXXX DST4601PX

Estes módulos estão disponível para: DST4602, GCXXX DST4601PX DITHERM, DIGRIN, DIVIT são módulos eletrônicos microprocessados que permitem expandir as entradas analógicas de vários controladores SICES para grupos geradores. Mais concretamente: O módulo DITHERM permite

Leia mais

Manual de Instruções Controlador Digital Microprocessado ETC LCD

Manual de Instruções Controlador Digital Microprocessado ETC LCD Manual de Instruções Controlador Digital Microprocessado ETC LCD Versão 2.xx / Revisão 04 Índice Ítem Página 1. Introdução... 02 2. Características... 02 3. Especificações... 02 4. Instalação... 04 4.1.

Leia mais

Termopares Convencionais I

Termopares Convencionais I Termopares Convencionais I Introdução Definimos Termopares como sensores de medição de temperatura que são constituídos por dois condutores metálicos e distintos, puros ou homogêneos. Em uma de suas extremidades

Leia mais

Horímetro Digital H100-A HNI

Horímetro Digital H100-A HNI MANUAL DE OPERAÇÃO Horímetro Digital H100-A HNI Programa Executivo: H100A HNI v.1.2 Modelos: 220VAC, 127VAC, 24VAC e 12-24VDC 40-000-0101 Rev. C dezembro 2008. ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO:... 3 2. INSTALAÇÃO

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Renz Multimedidor MGG-92 ÍNDICE 1.0 INTRODUÇÃO 3 1.1 Aplicação 2.0 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 2.1 Mecânicas 2.2 Elétricas 2.3 Grandezas Elétricas medidas e/ou calculadas 3.0

Leia mais

PROGRAMAÇÃO FÁCIL DO. Micro Master. Midi Master

PROGRAMAÇÃO FÁCIL DO. Micro Master. Midi Master 1 PROGRAMAÇÃO FÁCIL DO Micro Master E Midi Master Preparado por ASI 1 PS 2 1. PARAMETRIZAÇÃO BÁSICA INICIAL...3 1.1 AJUSTES INICIAIS DO APARELHO...3 1.2 AJUSTE DE TEMPOS DE ACELERAÇÃO E DESACELERAÇÃO...3

Leia mais

manual do usuário d o s i m a x i n p l a c e rev.03

manual do usuário d o s i m a x i n p l a c e rev.03 manual do usuário d o s i m a x i n p l a c e 2 0 1 3 rev.03 manual do usuário d o s i m a x i n p l a c e 2 0 1 3 1. descrição 4 2. Configuração da Máquina 6 3. Calibração das bombas 9 4. Programação

Leia mais

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO

DIRETORIA DE OPERAÇÃO - DO ANEXO VI ESPECIFICAÇÃO DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS INTELIGENTES A6. Dispositivos Eletrônicos Inteligentes IED s (Relés Microprocessados) A6.1 Introdução Esta especificação técnica tem como objetivo estabelecer

Leia mais

GLOBUS SISTEMAS ELETRÔNICOS

GLOBUS SISTEMAS ELETRÔNICOS 89 mm 3, 8 mm Controlador Tipo para Instalação em Painel, com Teclado e Características Principais O é um controlador desenvolvido para acionamento, controle de temperatura e degelo e supervisão de defeitos,

Leia mais

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Indicador Microprocessado ITM44. Versão: 1.xx / Rev.

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Indicador Microprocessado ITM44. Versão: 1.xx / Rev. Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais Manual de Instruções Indicador Microprocessado ITM44 Versão: 1.xx / Rev. 03 ÍNDICE Item Página 1. Introdução... 02 2. Características... 02 3.

Leia mais

MD4040. Multimedidor de Grandezas Elétricas MD4040 MD4040/TC

MD4040. Multimedidor de Grandezas Elétricas MD4040 MD4040/TC Multimedidor de Grandezas Elétricas / Análise de metas e rateio de custos de energia Leituras instantâneas em amplo display digital Indicação de tensão de fase e tensão de linha Comunicação via porta RS485

Leia mais

Fontes CC. Principais características. www.supplier.ind.br

Fontes CC. Principais características. www.supplier.ind.br A SUPPLIER Indústria e Comércio de Eletroeletrônicos Ltda é uma empresa constituída com o objetivo de atuar no setor das Indústrias Eletroeletrônicas, principalmente na fabricação de fontes de alimentação

Leia mais

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.com MANUAL DE OPERAÇÃO ÍNDICE Especificações...3 Conexões Elétricas...3 Operação...4

Leia mais

ABB Automação. 13.82kV 119.4kA. 13.81kV 121.3kA. 13.85kV 120.2kA IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO

ABB Automação. 13.82kV 119.4kA. 13.81kV 121.3kA. 13.85kV 120.2kA IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO 13.82kV 119.4kA 13.81kV 121.3kA 13.85kV 120.2kA Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Protocolo de comunicação Modbus RTU Dimensional ABB

Leia mais

MICROMASTER MM4. Usando o Controle de Malha Fechada (PID) Edição 08.2002. IND 1 Drives technology Suporte Técnico Drives Hotline

MICROMASTER MM4. Usando o Controle de Malha Fechada (PID) Edição 08.2002. IND 1 Drives technology Suporte Técnico Drives Hotline s MICROMASTER MM4 Usando o Controle de Malha Fechada (PID) Edição 08.2002 IND 1 Drives technology Suporte Técnico Drives Hotline USANDO O CONTROLE DE MALHA FECHADA NO MM4 O que é controle de malha fechada

Leia mais

A tampa de proteção KS-100 é um ítem opcional altamente recomendável. 3-32 Vcc ou 90-280 Vca (especificar)

A tampa de proteção KS-100 é um ítem opcional altamente recomendável. 3-32 Vcc ou 90-280 Vca (especificar) MANUAL DE INSTRUÇÕES CONSIDERAÇÕES PARA INSTALAÇÃO Atenção: Material não passível de garantia. Evite utilizá-lo sem dissipador. Sempre utilizar pasta térmica entre o relé e o dissipador, ou placa de montagem;

Leia mais

Programa de configuração para Windows 95/98/NT4.0/2000/ME

Programa de configuração para Windows 95/98/NT4.0/2000/ME Construído com um design modular, o controlador IMAGO F3000 é adequado para o controle de estufas e outras instalações de cozimento e defumação de embutidos, bem como de todos os equipamentos periféricos

Leia mais

Controladores de Temperatura

Controladores de Temperatura Controladores de Temperatura Simples, resposta rápida e muito fácil de usar. Fácil de Ler devido à altura do caractere: E5CSL: 21.7 mm E5CWL: 16.2 mm (PV) Profundidade: apenas 60 mm. Poucos parâmetros

Leia mais

Medidores de energia e multimedidores digitais

Medidores de energia e multimedidores digitais Medidores de energia e multimedidores digitais Medição de Energia Elétrica Eficiência Energética Rateio de Energia Elétrica, Água e Gás Medição Horosazonal (Ponta e Fora de Ponta) Sistemas de Comunicação

Leia mais

UNITROL 1000 Regulador compacto de tensão para máquinas síncronas menores UNITROL 1000-15 e UNITROL 1000-40

UNITROL 1000 Regulador compacto de tensão para máquinas síncronas menores UNITROL 1000-15 e UNITROL 1000-40 UNITROL 1000 Regulador compacto de tensão para máquinas síncronas menores UNITROL 1000-15 e UNITROL 1000-40 Copyright 2000 Photodisc, Inc. 5812-01 A ampla gama de aplicações do UNITROL 1000-15 O UNITROL

Leia mais

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Controlador Digital Microprocessado CCM44. Versão 0.xx / Rev.

Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais. Manual de Instruções Controlador Digital Microprocessado CCM44. Versão 0.xx / Rev. Medição, Controle e Monitoramento de Processos Industriais Manual de Instruções Controlador Digital Microprocessado CCM44 Versão 0.xx / Rev. 03 Índice Ítem Página 1. Introdução... 02 2. Características...

Leia mais

Relé de Estado Sólido Com Tecnologia DBC Mod. SRL

Relé de Estado Sólido Com Tecnologia DBC Mod. SRL Descritivo L 1 24 à 280 Vac T 1 SRL In 4-32 Vcc 40 A A 2 - + A 1 O relé de estado sólido Sensym é construído em caixa poliamida com fibra de vidro, dentro dos mais altos padrões de qualidade. O acionamento

Leia mais

Ness P2 Compressor Parafuso

Ness P2 Compressor Parafuso Ness P2 Compressor Parafuso Índice 1. Descritivo de Funcionamento do Compressor...3 2. Descrição das Setagens...4 2.1.Setagens de Operação de Controle do Compressor...5 2.2.Setagens do Controle de Capacidade...5

Leia mais

Lovato Electric do Brasil. Produtos e soluções para automação industrial

Lovato Electric do Brasil. Produtos e soluções para automação industrial Lovato Electric do Brasil Produtos e soluções para automação industrial www.lovatoelectric.com.br Controlador automático para grupo gerador - Funcionamento a microprocessador - Sistema completo de medição

Leia mais

Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1

Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1 Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1 Partidas para motores SIRIUS 3RM1 Multifuncionais e com apenas 22,5 mm de largura siemens.com/motorstarter/3rm1 Answers for industry. Acionamento de motores

Leia mais

Transmissores com Indicação Microprocessados

Transmissores com Indicação Microprocessados I INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO AUTOMAÇÃO E PROJETOS LTDA TH 70 C TH 71C Transmissores com Indicação Microprocessados TH 73C TH 72C 7 1 72 73 TH 73C TH 73C-000-000 M TH 71TI-000-000 TH 72TI-000-000 70 TH 71C

Leia mais

MANuAl DE INStruçÕES. CONTROLADORES DE PROCESSOS Mod.: C304, C404, C407 e C409. Versão 1.00 / Revisão 1

MANuAl DE INStruçÕES. CONTROLADORES DE PROCESSOS Mod.: C304, C404, C407 e C409. Versão 1.00 / Revisão 1 MANuAl DE INStruçÕES CONTROLADORES DE PROCESSOS Mod.: C304, C404, C407 e C409 Versão 1.00 / Revisão 1 CoNtEMP IND. CoM. E SErVIçoS ltda. Al. Araguaia, 204 - CEP 09560-580 São Caetano do Sul - SP - Brasil

Leia mais

Bloco 3 do Projeto: Comparador com Histerese para Circuito PWM

Bloco 3 do Projeto: Comparador com Histerese para Circuito PWM Bloco 3 do Projeto: Comparador com Histerese para Circuito PWM O circuito de um PWM Pulse Width Modulator, gera um trem de pulsos, de amplitude constante, com largura proporcional a um sinal de entrada,

Leia mais

LAD. Monitor de Temperatura para Transformadores Secos, Motores e Geradores. Catálogo

LAD. Monitor de Temperatura para Transformadores Secos, Motores e Geradores. Catálogo LAD Catálogo Monitor de Temperatura para Transformadores Secos, Motores e Geradores A monitoração térmica de equipamentos elétricos, tais como transformadores secos, motores, geradores e outros é essencial

Leia mais

Multimedidor de Grandezas Elétricas MD4040

Multimedidor de Grandezas Elétricas MD4040 Multimedidor de Grandezas Elétricas MD4040 MD4040 MD4040/TC Análise de metas e rateio de custos de energia; Leituras instantâneas em amplo display digital; Indicação de tensão de fase e tensão de linha;

Leia mais

Fundamentos de Automação. Sensores 17/03/2015. Sensores. Sensores Analógicos e Sensores Digitais. Sensores Analógicos e Sensores Digitais

Fundamentos de Automação. Sensores 17/03/2015. Sensores. Sensores Analógicos e Sensores Digitais. Sensores Analógicos e Sensores Digitais Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação Sensores

Leia mais

Série Infrared IR32 UNIVERSAL (instalação e ajustes) Carel Sud America

Série Infrared IR32 UNIVERSAL (instalação e ajustes) Carel Sud America Série Infrared IR32 UNIVERSAL (instalação e ajustes) Carel Sud America 1 - Descrição do frontal dos instrumentos 1 Display: visualiza o valor do sensor coligado. Em caso de alarme o valor do sensor é visualizado

Leia mais

Controladores Universais Microprocessados

Controladores Universais Microprocessados RP INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO AUTOMAÇÃO E PROJETOS LTDA TH 90 RP TH 91 RP TH 92 RP TH 93 RP Controladores Universais Microprocessados PV 91 SV 91 CT1 CT2 AL1 AL2 AL3 AT MAN PRO PV SV CT1 CT2 92 92 AL1 AL2

Leia mais

ESTAÇÃO TRANSFERÊNCIA AUTO- MANUAL TM-2500/AM

ESTAÇÃO TRANSFERÊNCIA AUTO- MANUAL TM-2500/AM ESTAÇÃO TRANSFERÊNCIA AUTO- MANUAL TM-2500/AM Introdução Obrigado por ter escolhido nosso ESTAÇÃO TRANSFERÊNCIA AUTO-MANUAL TM- 2500/AM. Para garantir o uso correto e eficiente do TM-2500/AM, leia este

Leia mais

Fone: 0800 707 5700. Manual de Instruções. Bloco Digestor DQO Microprocessado Mod.: 25439

Fone: 0800 707 5700. Manual de Instruções. Bloco Digestor DQO Microprocessado Mod.: 25439 Fone: 0800 707 700 Manual de Instruções Bloco Digestor DQO Microprocessado Mod.: 9 Fone: 0800 707 700 ÍNDICE. INTRODUÇÃO. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS. FUNCIONAMENTO. Instalação. Programando o timer (tempo).

Leia mais

Permite a acumulação de valores, zeramento e auto calibração. Não perdem os valores acumulados por ocasião das quedas de energia.

Permite a acumulação de valores, zeramento e auto calibração. Não perdem os valores acumulados por ocasião das quedas de energia. Contador Digital de Eventos Série ZCE-S Descrição do Produto Equipamento microprocessado que permite conexão com dispositivos geradores de pulsos (encoders lineares ou rotativos, sensores ópticos, indutivos

Leia mais

INDICADOR DIGITAL PANANTEC ATMI

INDICADOR DIGITAL PANANTEC ATMI INDICADOR DIGITAL PANANTEC ATMI MANUAL DE REFERÊNCIA PANANTEC ATMII COMÉRCIIO E SERVIIÇO LTDA Rua Apuanã, 31 - Jd. Jaçanã cep: 02318-050 São Paulo / SP Brasil Fone: (11) 2243-6194 / 2243-6192 Fax: (11)

Leia mais

TRANSMISSORES INTELIGENTES DE TEMPERATURA. smar

TRANSMISSORES INTELIGENTES DE TEMPERATURA. smar TRANSMISSORES INTELIGENTES DE TEMPERATURA CARACTERÍSTICAS Um único modelo aceita sinais de: - Termopares, Termoresistências (simples e diferencial) - mv (pirômetros de radiação, células de carga, etc.)

Leia mais

Menu de Programação e Operação - Amperímetro Digital - Família GC 2009 Microcontrolado.

Menu de Programação e Operação - Amperímetro Digital - Família GC 2009 Microcontrolado. Operação - Amperímetro Digital - Família GC 2009 Microcontrolado. Com dois reles independentes para controle ou alarme, contatos reversíveis tipo SPDT e Sinal de Saída para Retransmissão da Amperagem medida

Leia mais

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola)

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola) Supervisão de parada de emergência e monitoramento de portas Supervisão de sensores de segurança magnéticos codificados Entrada para 1 ou 2 canais Categoria de Segurança até 4 conforme EN 954-1 Para aplicações

Leia mais

Fontes de Alimentação Lineares não reguladas

Fontes de Alimentação Lineares não reguladas Fontes Lineares não reguladas FAL 24Vcc / 5A FAL 24Vcc / 10A Referência FAL 24Vcc/5A C904385.2000 Referência FAL 24Vcc/10A C904404.2000 Dados nominais Tensão de Entrada (± 10%): Tensão de saída ± 5% (selecionável):

Leia mais