ASSINE A PETIÇÃO CONTRA A POBREZA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ASSINE A PETIÇÃO CONTRA A POBREZA"

Transcrição

1 Nós, os cidadãos da Europa Achamos que a pobreza diz respeito a todos. Cabe aos responsáveis europeus, nacionais, regionais e locais, assim como aos cidadãos, reconhecer, compreender e agir no sentido de acabar com a pobreza. Neste esforço comum, a solidariedade tem de ser um compromisso, um princípio fundamental a longo prazo, tal como a justiça e o bem comum. Comprometemo-nos a dedicar tempo, competências e energia, a nível pessoal, cívico e político, contribuindo para a construção de uma sociedade inclusiva. Neste Ano Europeu do Combate à Pobreza e à Exclusão Social pedimos aos responsáveis políticos que se empenhem nos seguintes objectivos: 1) Erradicar a pobreza infantil na Europa Começando por reduzir, para metade, até 2015, o número de crianças que vivem abaixo da limiar de pobreza. Recomendamos, vivamente, a atribuição de subsídios a todas as crianças, pertencentes a famílias económica e socialmente vulneráveis. 2) Assegurar um nível mínimo de protecção social para todos Para que, até 2015, os sistemas de protecção garantam um padrão de vida digno. Recomendamos que sejam tomadas medidas que permitam o acesso a pensões de reformas apropriadas, apoios indispensáveis em situação de doença e um rendimento básico adequado para aqueles que não têm recursos suficientes para desfrutarem de dignas condições de vida. 3) Aumentar a prestação de serviços sociais e de saúde Garantindo, até 2015, a acessibilidade de todos a estes serviços. Recomendamos o aumento, em 50%, da disponibilidade de habitação com rendas acessíveis, em toda a Europa, e o reconhecimento do Apoio Domiciliário a doentes e idosos como um serviço social eficaz. 4) Garantir emprego digno para todos E, até 2015, reduzir a taxa de desemprego para menos de 5%. Recomendamos que seja assegurado o acesso à formação profissional, aprendizagem ao longo da vida e outras formas de trabalho, assim como emprego social para aqueles que precisam de protecção especial. Em todas estas áreas, deve ser dada especial atenção aos grupos socialmente mais vulneráveis, tais como: migrantes, minorias étnicas, e portadores de HIV/SIDA, de doenças crónicas ou de qualquer tipo de deficiência. Apoiamos na íntegra todos aqueles que pretendem contribuir para a concretização destes objectivos. Para assinar esta petição preencha os campos abaixo ou consulte o site

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 30 de Novembro de 2000 (13.10) (OR. fr) 14110/00 LIMITE SOC 470

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 30 de Novembro de 2000 (13.10) (OR. fr) 14110/00 LIMITE SOC 470 CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 30 de Novembro de 2000 (13.10) (OR. fr) 14110/00 LIMITE SOC 470 ENVIO DE TEXTO de: Conselho (Emprego e Política Social) para: Conselho Europeu de Nice Nº doc. ant.:

Leia mais

O que esperar do SVE KIT INFORMATIVO PARTE 1 O QUE ESPERAR DO SVE. Programa Juventude em Acção

O que esperar do SVE KIT INFORMATIVO PARTE 1 O QUE ESPERAR DO SVE. Programa Juventude em Acção O QUE ESPERAR DO SVE Programa Juventude em Acção KIT INFORMATIVO Parte 1 Maio de 2011 Introdução Este documento destina-se a voluntários e promotores envolvidos no SVE. Fornece informações claras a voluntários

Leia mais

3º Programa de Saúde 2014-2020

3º Programa de Saúde 2014-2020 2014-2020 1. Enquadramento estratégico 2. Apresentação 3. Objetivos gerais 4. Prioridades temáticas 5. Ações 6. Beneficiários 7. Tipos de subvenção 8. Regras de financiamento 9. Critérios de elegibilidade

Leia mais

Declaração tripartida de Yaoundé sobre a instituição de um Pacote de Base de Protecção Social

Declaração tripartida de Yaoundé sobre a instituição de um Pacote de Base de Protecção Social Declaração tripartida de Yaoundé sobre a instituição de um Pacote de Base de Protecção Social Nós, os delegados tripartidos de 47 Estados Africanos membros da Organização Internacional do Trabalho ao Segundo

Leia mais

Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia

Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia Educação e Formação Europa 2020 e Cooperação Europeia Parlamento Europeu Bruxelas, 21 de Março 2011 Margarida Gameiro Chefe de Unidade Igualdade de oportunidades e Equidade Europa 2020: 3 prioridades interligadas

Leia mais

Deste regime constam entre outras as seguintes prestações:

Deste regime constam entre outras as seguintes prestações: 2. SEGURANÇA SOCIAL A incapacidade por doença médica ou cirúrgica e os acidentes, bem como o atingir o limite de idade, podem levar a modificações na posição socioeconómica do indivíduo. Estas situações

Leia mais

Boletim de notícias URBACT. Outubro - Novembro de 2011

Boletim de notícias URBACT. Outubro - Novembro de 2011 Boletim de notícias URBACT Outubro - Novembro de 2011 2 BOLETIM DE NOTÍCIAS URBACT POPULAÇÃO ENVELHECIDA, Artigo de fundo: População envelhecida: desafios para as cidades a nível dos cuidados de saúde

Leia mais

Como é que os locais e os territórios podem contribuir para o estímulo à Inovação Social? Pedro Saraiva - TAGUS - Ribatejo Interior

Como é que os locais e os territórios podem contribuir para o estímulo à Inovação Social? Pedro Saraiva - TAGUS - Ribatejo Interior Como é que os locais e os territórios podem contribuir para o estímulo à Inovação Social? O que é inovação social? Podemos referir que é o desenvolvimento e implementação de novas ideias (produtos, serviços

Leia mais

A porta de entrada para você receber os benefícios dos programas sociais do Governo Federal.

A porta de entrada para você receber os benefícios dos programas sociais do Governo Federal. A porta de entrada para você receber os benefícios dos programas sociais do Governo Federal. Para que serve o Cadastro Único? O Cadastro Único serve para que as famílias de baixa renda possam participar

Leia mais

Intervenção O Voluntariado Isabel Jonet

Intervenção O Voluntariado Isabel Jonet Intervenção O Voluntariado Isabel Jonet Conferência "Compromisso Cívico para a Inclusão" Santarém, 14 de Abril de 2007 1 O relevo atribuído pelo Senhor Presidente da Republica ao combate à exclusão social

Leia mais

A Declaração Política de Recife sobre Recursos Humanos para a Saúde: compromissos renovados para a cobertura universal de saúde

A Declaração Política de Recife sobre Recursos Humanos para a Saúde: compromissos renovados para a cobertura universal de saúde A Declaração Política de Recife sobre Recursos Humanos para a Saúde: compromissos renovados para a cobertura universal de saúde 1. Nós, representantes dos governos que se reuniram no Recife, Brasil, de

Leia mais

REGULAMENTO programa de apoio às pessoas colectivas de direito privado sem fins lucrativos do município de santa maria da feira

REGULAMENTO programa de apoio às pessoas colectivas de direito privado sem fins lucrativos do município de santa maria da feira REGULAMENTO programa de apoio às pessoas colectivas de direito privado sem fins lucrativos do município de santa maria da feira PG 02 NOTA JUSTIFICATIVA O presente regulamento promove a qualificação das

Leia mais

PROGRAMA DO XVII GOVERNO CONSTITUCIONAL

PROGRAMA DO XVII GOVERNO CONSTITUCIONAL PROGRAMA DO XVII GOVERNO CONSTITUCIONAL Uma nova frente: combater a pobreza dos idosos ( ) Criação de uma Prestação Extraordinária de Combate à Pobreza dos Idosos, para que finalmente nenhum pensionista

Leia mais

Objectivos de Desenvolvimento do Milénio

Objectivos de Desenvolvimento do Milénio Em 2000, 189 chefes de Estado e de Governo assinaram a Declaração do Milénio que levou à formulação de 8 objectivos de desenvolvimento, a alcançar entre 1990 e 2015. Os ODM - Objectivos de Desenvolvimento

Leia mais

Perguntas e Respostas: O Pacote ODM (Objectivos de Desenvolvimento do Milénio) da Comissão

Perguntas e Respostas: O Pacote ODM (Objectivos de Desenvolvimento do Milénio) da Comissão MEMO/05/124 Bruxelas, 12 de Abril de 2005 Perguntas e Respostas: O Pacote ODM (Objectivos de Desenvolvimento do Milénio) da Comissão 1. Em que consiste este pacote? A Comissão aprovou hoje 3 comunicações

Leia mais

O Plano de Desenvolvimento Social

O Plano de Desenvolvimento Social O Plano de Desenvolvimento Social Introdução O Plano de Desenvolvimento Social (PDS) é um instrumento de definição conjunta e negociada de objectivos prioritários para a promoção do Desenvolvimento Social

Leia mais

PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL MANUAL OPERACIONAL

PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL MANUAL OPERACIONAL 2015 PRÉMIOS EUROPEUS DE PROMOÇÃO EMPRESARIAL 2015 MANUAL OPERACIONAL Prémios Europeus de Promoção Empresarial 2015 2/13 ÍNDICE 1. DEFINIÇÃO E JUSTIFICAÇÃO... 3 1.1. Um prémio que reconhece a excelência

Leia mais

Concurso Escola Mundo: Estudantes em Acção

Concurso Escola Mundo: Estudantes em Acção NEWSLETTER nº7 CONTEÚDOS: Pág.1 Concurso Escola Mundo: Estudantes em Acção Pág.1 Acções de Estudantes em Portugal Pág.2 Acções de Estudantes na Estónia Pág.3 Acções de Estudantes na Bulgária Pág.3 Acções

Leia mais

DECLARAÇÃO DE MADRI. A não-discriminação e a ação afirmativa resultam em inclusão social

DECLARAÇÃO DE MADRI. A não-discriminação e a ação afirmativa resultam em inclusão social DECLARAÇÃO DE MADRI A não-discriminação e a ação afirmativa resultam em inclusão social Aprovada em Madri, Espanha, em 23 de março de 2002, no Congresso Europeu de Pessoas com Deficiência, comemorando

Leia mais

Declaração da Cidade de Quebec

Declaração da Cidade de Quebec Declaração da Cidade de Quebec Nós, os Chefes de Estado e de Governo das Américas, eleitos democraticamente, nos reunimos na Cidade de Quebec, na III Cúpula, para renovar nosso compromisso em favor da

Leia mais

2º e 3º Ciclos Ensino Profissional

2º e 3º Ciclos Ensino Profissional 2º e 3º Ciclos Ensino Profissional Índice 1. A União Europeia O caminho da UE 2. Os Anos Europeus 3. 2010 Ano Europeu do Combate à Pobreza e Exclusão Social (AECPES) 4. 2010 AECPES. Pobreza e Exclusão

Leia mais

CRIANÇAS ÓRFÃS E VULNERÁVEIS NO CONTEXTO DO HIV/SIDA EM MOÇAMBIQUE

CRIANÇAS ÓRFÃS E VULNERÁVEIS NO CONTEXTO DO HIV/SIDA EM MOÇAMBIQUE CRIANÇAS ÓRFÃS E VULNERÁVEIS NO CONTEXTO DO HIV/SIDA EM MOÇAMBIQUE CRIANÇAS ÓRFÃS E VULNERÁVEIS NO CONTEXTO DO HIV/SIDA EM MOÇAMBIQUE HIV/SIDA em Moçambique O HIV/SIDA é a ameaça mais séria que Moçambique

Leia mais

Fórum Nacional de Prevenção e erradicação do Trabalho Infantil. Estratégias para o Enfrentamento ao Trabalho Infantil em 2016

Fórum Nacional de Prevenção e erradicação do Trabalho Infantil. Estratégias para o Enfrentamento ao Trabalho Infantil em 2016 Fórum Nacional de Prevenção e erradicação do Trabalho Infantil Estratégias para o Enfrentamento ao Trabalho Infantil em 2016 FNPETI Criado em 1994 é um movimento permanente de articulação, mobilização

Leia mais

Por uma Europa dos Direitos Humanos

Por uma Europa dos Direitos Humanos 1 Por uma Europa dos Direitos Humanos Manifesto da AEDH e dos seus membros com vista à eleição do Parlamento Europeu em 2014 Bruxelas, 11 de Novembro de 2013 1. Cidadania e democracia e respeito pelos

Leia mais

Decreto-Lei n.º 232/2005 de 29 de Dezembro

Decreto-Lei n.º 232/2005 de 29 de Dezembro Decreto-Lei n.º 232/2005 de 29 de Dezembro Os indicadores de pobreza relativos a Portugal evidenciam a necessidade de correcção das intoleráveis assimetrias de rendimento existentes entre os Portugueses,

Leia mais

Projecto de Resolução n.º 427 /X-4ª. Cria um Plano de Emergência para o Distrito de Évora

Projecto de Resolução n.º 427 /X-4ª. Cria um Plano de Emergência para o Distrito de Évora PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar Projecto de Resolução n.º 427 /X-4ª Cria um Plano de Emergência para o Distrito de Évora Preâmbulo O distrito de Évora vive hoje uma situação preocupante do

Leia mais

1. Garantir a educação de qualidade

1. Garantir a educação de qualidade 1 Histórico O Pacto pela Juventude é uma proposição das organizações da sociedade civil, que compõem o Conselho Nacional de Juventude, para que os governos federal, estaduais e municipais se comprometam

Leia mais

Tema: OBJECTIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILENIO

Tema: OBJECTIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILENIO DIRECÇÃO PROVINCIAL DE RECURSOS MINERAIS E ENERGIA DE MANICA Tema: OBJECTIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILENIO Manica, 30 Junho à 04 Julho 2008 Elaborado por: José F. Quelhas Av. 25 de Setembro, 1218-2 o

Leia mais

Segunda Cúpula das Américas Declaração de Santiago

Segunda Cúpula das Américas Declaração de Santiago Segunda Cúpula das Américas Santiago, Chile, 18 e 19 de abril de 1998 Segunda Cúpula das Américas Declaração de Santiago O seguinte documento é o texto completo da Declaração de Santiago assinada pelos

Leia mais

PROGRAMA DO XIX GOVERNO CONSTITUCIONAL

PROGRAMA DO XIX GOVERNO CONSTITUCIONAL PROGRAMA DO XIX GOVERNO CONSTITUCIONAL 1 Na concretização destas políticas dar-se-á seguimento à execução do actual Plano para a Integração dos Imigrantes onde o Governo contará com os contributos da sociedade

Leia mais

REF: As pautas das crianças e adolescentes nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

REF: As pautas das crianças e adolescentes nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Brasília, Dezembro de 2015 Exma. Sra. Dilma Rousseff Presidente da República Federativa do Brasil Palácio do Planalto Gabinete da Presidência Praça dos Três Poderes, Brasília - DF, 70150-900. REF: As pautas

Leia mais

Prefeitura Municipal do Natal

Prefeitura Municipal do Natal Prefeitura Municipal do Natal Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Finanças Plano Plurianual 2010/2013 Programa Horizonte Público Objetivo: 3 Vivendo com Cidadania Contínuo População do município

Leia mais

Entenda o Programa Fome Zero

Entenda o Programa Fome Zero Entenda o Programa Fome Zero 1. O que é o Programa Fome Zero? O Programa Fome Zero é um conjunto de ações que estão sendo implantadas gradativamente pelo Governo Federal. O objetivo é promover ações para

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE CARÁTER EVENTUAL

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE CARÁTER EVENTUAL Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE CARÁTER EVENTUAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/6 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Guião N 40 Subsídio de Caráter Eventual

Leia mais

1º SEMINÁRIO DESAFIOS DO SANEAMENTO ASSEMAE RS

1º SEMINÁRIO DESAFIOS DO SANEAMENTO ASSEMAE RS 1º SEMINÁRIO DESAFIOS DO SANEAMENTO ASSEMAE RS A sustentabilidade e a integração prática das diferentes modalidades do saneamento: água, esgoto, drenagem e resíduos sólidos Porto Alegre, 01 de dezembro

Leia mais

Estratégia Europeia para o Emprego Promover a melhoria do emprego na Europa

Estratégia Europeia para o Emprego Promover a melhoria do emprego na Europa Estratégia Europeia para o Emprego Promover a melhoria do emprego na Europa Comissão Europeia O que é a Estratégia Europeia para o Emprego? Toda a gente precisa de um emprego. Todos temos necessidade de

Leia mais

O que é Rotary? Tourigo, 22.10.2011 - R.C. Tondela 1

O que é Rotary? Tourigo, 22.10.2011 - R.C. Tondela 1 O que é Rotary? Rotary é uma organização de Líderes de negócios e profissionais que prestam serviços humanitários, fomentam elevado padrão de Ética em todas as Profissões e ajudam a estabelecer a Paz e

Leia mais

DOCUMENTO DE TRABALHO

DOCUMENTO DE TRABALHO Asamblea Parlamentaria Euro-Latinoamericana Euro-Latin American Parliamentary Assembly Assemblée Parlementaire Euro-Latino Américaine Assembleia Parlamentar Euro-Latino-Americana Parlamentarische Versammlung

Leia mais

implementação do Programa de Ação para a Segunda Década de Combate ao Racismo e à Discriminação Racial,

implementação do Programa de Ação para a Segunda Década de Combate ao Racismo e à Discriminação Racial, 192 Assembleia Geral 39 a Sessão suas políticas internas e exteriores segundo as disposições básicas da Convenção, Tendo em mente o fato de que a Convenção está sendo implementada em diferentes condições

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA, IOLANDA CINTURA SEUANE, MINISTRA DA MULHER E DA ACÇÃO SOCIAL DE MOÇAMBIQUE SOBRE O TEMA DESAFIOS DA PROTECÇÃO SOCIAL PARA ALCANÇAR A SEGURANÇA ALIMENTAR

Leia mais

20 de Setembro de 2005. Original: Inglês

20 de Setembro de 2005. Original: Inglês Nações Unidas Assembleia Geral A/60/L.1* Distr.: Limitada 20 de Setembro de 2005 Original: Inglês 60ª Sessão Pontos 48 e 121 da ordem de trabalhos provisória** Implementação integrada e coordenada e seguimento

Leia mais

GRIPE A H1N1 Plano de Contingência Empresarial contra Influenza e para outras Emergências Médicas.

GRIPE A H1N1 Plano de Contingência Empresarial contra Influenza e para outras Emergências Médicas. GRIPE A H1N1 Plano de Contingência Empresarial contra Influenza e para outras Emergências Médicas. Federação da Indústria do Estado do Rio de Janeiro Serviço Social da Indústria - SESI Diretoria de Saúde

Leia mais

Considerações sobre a proteção de pessoas que fogem da Líbia recomendações do ACNUR (29 de março de 2011) Atualização n 1

Considerações sobre a proteção de pessoas que fogem da Líbia recomendações do ACNUR (29 de março de 2011) Atualização n 1 Considerações sobre a proteção de pessoas que fogem da Líbia recomendações do ACNUR (29 de março de 2011) 1 Introdução Atualização n 1 Milhares de pessoas estão deixando a Líbia devido ao aumento dos conflitos

Leia mais

Assistência Técnica e Extensão Rural no Brasil: Um debate nacional sobre as realidades e novos rumos para o desenvolvimento do País

Assistência Técnica e Extensão Rural no Brasil: Um debate nacional sobre as realidades e novos rumos para o desenvolvimento do País Assistência Técnica e Extensão Rural no Brasil: Um debate nacional sobre as realidades e novos rumos para o desenvolvimento do País Cenário 66 ANOS DE EXTENSÃO RURAL A agricultura como via estratégica

Leia mais

Moçambique. Estratégia da Suécia para a cooperação para o desenvolvimento com 2015-2020 MFA

Moçambique. Estratégia da Suécia para a cooperação para o desenvolvimento com 2015-2020 MFA MINISTRY FOR FOREIGN AFFAIRS, SWEDEN UTRIKESDEPARTEMENTET Estratégia da Suécia para a cooperação para o desenvolvimento com Moçambique 2015-2020 MFA 103 39 Stockholm Telephone: +46 8 405 10 00, Web site:

Leia mais

PROJECTO REDE EM PRÁTICA

PROJECTO REDE EM PRÁTICA PROJECTO REDE EM PRÁTICA O Programa Rede Social no Contexto Europeu e o Futuro da Política de Coesão Janeiro 2012 O Programa Rede Social no Contexto Europeu e o Futuro da Política de Coesão 1. O Programa

Leia mais

Situação das mulheres que se aproximam da idade da reforma

Situação das mulheres que se aproximam da idade da reforma 22.2.2013 Jornal Oficial da União Europeia C 51 E/9 Situação das mulheres que se aproximam da idade da reforma P7_TA(2011)0360 Resolução do Parlamento Europeu, de 13 de Setembro de 2011, sobre a situação

Leia mais

O Marco de Ação de Dakar Educação Para Todos: Atingindo nossos Compromissos Coletivos

O Marco de Ação de Dakar Educação Para Todos: Atingindo nossos Compromissos Coletivos O Marco de Ação de Dakar Educação Para Todos: Atingindo nossos Compromissos Coletivos Texto adotado pela Cúpula Mundial de Educação Dakar, Senegal - 26 a 28 de abril de 2000. 1. Reunidos em Dakar em Abril

Leia mais

TRABALHOS DO REGIME TUTORIAL-2

TRABALHOS DO REGIME TUTORIAL-2 Edição do Mestrado em Gestão e Conservação da Natureza 2013-2015 TRABALHOS DO REGIME TUTORIAL-2 Análise pelo Método Q dos valores e atitudes face ao desenvolvimento regional sustentável de uma área de

Leia mais

Relatora: Maureen O'NEILL

Relatora: Maureen O'NEILL C 248/130 Jornal Oficial da União Europeia 25.8.2011 Parecer do Comité Económico e Social Europeu sobre a «Comunicação da Comissão ao Parlamento Europeu, ao Conselho, ao Comité Económico e Social Europeu

Leia mais

JOGOS TRADICIONAIS. Alunos das Esc. do 1º Ciclo do Ensino Básico. População idosa. Elementos que integram os clubes desportivos do Município

JOGOS TRADICIONAIS. Alunos das Esc. do 1º Ciclo do Ensino Básico. População idosa. Elementos que integram os clubes desportivos do Município Alunos das Esc. do 1º Ciclo do Ensino Básico População idosa Elementos que integram os clubes desportivos do Município JOGOS TRADICIONAIS Projecto de dinamização de jogos tradicionais. Promove a prática

Leia mais

ESPAÇO(S) E COMPROMISSOS DA PROFISSÃO

ESPAÇO(S) E COMPROMISSOS DA PROFISSÃO ESPAÇO(S) E COMPROMISSOS DA PROFISSÃO 18 de Novembro de 2010 Teatro Municipal de Almada Senhora Presidente da Associação dos Profissionais de Serviços Social, Dr.ª Fernanda Rodrigues Senhoras e Senhores

Leia mais

Centro Social Paroquial São Maximiliano Kolbe. Instituição Particular de Solidariedade Social

Centro Social Paroquial São Maximiliano Kolbe. Instituição Particular de Solidariedade Social Centro Social Paroquial São Maximiliano Kolbe Instituição Particular de Solidariedade Social Serviços e Equipamentos para Idosos Centro de Convívio Centro de Dia Apoio Domiciliário Centro de Convívio Resposta

Leia mais

ANEXO I QUADRO 1: CÓDIGOS DA DIMENSÃO «DOMÍNIO DE INTERVENÇÃO» Investimento produtivo genérico em pequenas e médias empresas («PME»)

ANEXO I QUADRO 1: CÓDIGOS DA DIMENSÃO «DOMÍNIO DE INTERVENÇÃO» Investimento produtivo genérico em pequenas e médias empresas («PME») PT 8.3.2014 Jornal Oficial da União Europeia L 69/71 ANEXO I Dimensões e códigos para as categorias de intervenção dos Fundos (1) no âmbito do objetivo de Investimento no Crescimento e no Emprego e da

Leia mais

CARTA ABERTA PELO DIREITO A CIDADE E A GESTÃO DEMOCRÁTICA

CARTA ABERTA PELO DIREITO A CIDADE E A GESTÃO DEMOCRÁTICA CARTA ABERTA PELO DIREITO A CIDADE E A GESTÃO DEMOCRÁTICA Apesar de nos últimos anos ter-se dado visibilidade apenas ao discurso único capitaneado pelo IPPUC, vários movimentos populares, associações de

Leia mais

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 APROVADO EM SESSÃO PLENÁRIA DO CLAS 21 DE MAIO DE 2013 1 NOTA INTRODUTÓRIA O Diagnóstico Social constituiu a base de trabalho da ação dos Parceiros Locais.

Leia mais

Agenda Nacional de Trabalho Decente

Agenda Nacional de Trabalho Decente Agenda Nacional de Trabalho Decente Brasília, 2006 Sumário Gerar Trabalho Decente para Combater a Pobreza e as Desigualdades Sociais A. Antecedentes...5 B. Prioridades...9 B.1. Prioridade 1: Gerar mais

Leia mais

DECLARAÇÃO DE SUNDSVALL

DECLARAÇÃO DE SUNDSVALL DECLARAÇÃO DE SUNDSVALL PROMOÇÃO DA SAÚDE E AMBIENTES FAVORÁVEIS À SAÚDE 3ª Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde Sundsvall, Suécia, 9 15 de Junho de 1991 Esta conferência sobre Promoção da

Leia mais

Termos de Referência

Termos de Referência Termos de Referência Consultor(a) para Sistematização de Experiências de ONGs para os Direitos das Mulheres, na Guiné-Bissau 1. ENQUADRAMENTO 1.1 A SNV Guiné-Bissau A SNV, Organização Holandesa para o

Leia mais

Perfil Municipal - Florianópolis (SC)

Perfil Municipal - Florianópolis (SC) Caracterização do Território Área: 436,5 km² Densidade Demográfica: 760,1 hab/km² Altitude da Sede: 3 m Ano de Instalação: 1.726 Distância à Capital: 0,0 km Microrregião: Florianópolis Mesorregião: Grande

Leia mais

Artigo 3.º (Atividades) Com vista à prossecução da sua missão, o LabSI2 poderá desenvolver as seguintes atividades:

Artigo 3.º (Atividades) Com vista à prossecução da sua missão, o LabSI2 poderá desenvolver as seguintes atividades: Regulamento do Laboratório de Sistemas de Informação e Interatividade Departamento de Engenharia Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja Laboratório de Sistemas de Informação e Interatividade LabSI2

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RECOMENDAÇÃO Nº /2015 Dispõe sobre a atuação do Ministério Público na garantia à Educação Infantil. O CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no exercício das atribuições que lhe são conferidas pelo art.

Leia mais

Fixa normas para a educação infantil no Sistema Municipal de Ensino de Belo Horizonte.

Fixa normas para a educação infantil no Sistema Municipal de Ensino de Belo Horizonte. Diário Oficial do Município - Belo Horizonte Ano V - Nº: 1.252-11/11/2000 Poder Executivo Conselho Municipal de Educação - CME Resolução CME/BH nº 01/2000 RESOLUÇÃO CME/BH Nº 01/2000 Fixa normas para a

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 178/XIII/1.ª SALVAGUARDA A PENSÃO DE ALIMENTOS ENQUANTO DIREITO DA CRIANÇA NO CÁLCULO DE RENDIMENTOS

PROJETO DE LEI N.º 178/XIII/1.ª SALVAGUARDA A PENSÃO DE ALIMENTOS ENQUANTO DIREITO DA CRIANÇA NO CÁLCULO DE RENDIMENTOS Grupo Parlamentar PROJETO DE LEI N.º 178/XIII/1.ª SALVAGUARDA A PENSÃO DE ALIMENTOS ENQUANTO DIREITO DA CRIANÇA NO CÁLCULO DE RENDIMENTOS Exposição de motivos O direito à segurança social e solidariedade

Leia mais

Escola E.B. 2/3 Ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Frederico Matias 8ºA nº8 João Craveiro 8ºA nº5

Escola E.B. 2/3 Ciclos do Paul. Trabalho elaborado por: Frederico Matias 8ºA nº8 João Craveiro 8ºA nº5 Escola E.B. 2/3 Ciclos do Paul Trabalho elaborado por: Frederico Matias 8ºA nº8 João Craveiro 8ºA nº5 Introdução Este trabalho foi-nos proposto na aula de Área de Projecto pela Professora. Pretendemos

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO INTERNO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO INTERNO Preâmbulo A Rede Social assenta numa estratégia participada de planeamento, que procura racionalizar e conferir maior eficácia, quer à intervenção dos agentes na aplicação das medidas,

Leia mais

MARCHA MUNDIAL DAS MULHERES TERCEIRA AÇÃO INTERNACIONAL

MARCHA MUNDIAL DAS MULHERES TERCEIRA AÇÃO INTERNACIONAL MARCHA MUNDIAL DAS MULHERES TERCEIRA AÇÃO INTERNACIONAL Autonomia econômica das mulheres Autonomia econômica das mulheres se refere à capacidade das mulheres de serem provedoras de seu próprio sustento,

Leia mais

ENCONTRO DE PARCEIROS PARA A PERSPECTIVAÇÃO DE UMA PLATAFORMA DE ACÇÃO INTEGRADA PARA A TERCEIRA IDADE. Mindelo, 6 de Outubro de 2009

ENCONTRO DE PARCEIROS PARA A PERSPECTIVAÇÃO DE UMA PLATAFORMA DE ACÇÃO INTEGRADA PARA A TERCEIRA IDADE. Mindelo, 6 de Outubro de 2009 ENCONTRO DE PARCEIROS PARA A PERSPECTIVAÇÃO DE UMA PLATAFORMA DE ACÇÃO INTEGRADA PARA A TERCEIRA IDADE Mindelo, 6 de Outubro de 2009 Uma sociedade para todas as idades. A nossa comunicação baseia-se no

Leia mais

POLÍTICA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MOÇAMBIQUE SOBRE HIV/SIDA

POLÍTICA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MOÇAMBIQUE SOBRE HIV/SIDA POLÍTICA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MOÇAMBIQUE SOBRE HIV/SIDA PREÂMBULO A Universidade Católica de Moçambique, reconhecendo que o País enfrenta actualmente uma devastadora pandemia do HIV/SIDA; cumprindo

Leia mais

O DIREITO À SEGURANÇA SOCIAL

O DIREITO À SEGURANÇA SOCIAL O DIREITO À SEGURANÇA SOCIAL 1 O DIREITO À SEGURANÇA SOCIAL A segurança social tem que ser entendida na dupla perspectiva de direito social dos cidadãos, que compete ao Estado garantir, e de princípio

Leia mais

Serviços de Acção Social do IPVC. Normas de funcionamento da Bolsa de Colaboradores

Serviços de Acção Social do IPVC. Normas de funcionamento da Bolsa de Colaboradores Aprovadas pelo Conselho de Acção Social do IPVC em 1 de Fevereiro de 2011 Serviços de Acção Social do IPVC Normas de funcionamento da Bolsa de Colaboradores O Conselho de Acção Social do Instituto Politécnico

Leia mais

Conciliação entre vida profissional, familiar e privada

Conciliação entre vida profissional, familiar e privada C 102 E/492 Jornal Oficial da União Europeia PT 28.4.2004 P5_TA(2004)0152 Conciliação entre vida profissional, familiar e privada Resolução do Parlamento Europeu sobre a conciliação entre vida profissional,

Leia mais

Flexibilização do Direito do Trabalho - Novidades na União Européia

Flexibilização do Direito do Trabalho - Novidades na União Européia Flexibilização do Direito do Trabalho - Novidades na União Européia Marco Antônio César Villatore. Advogado Trabalhista, Consultor Jurídico Sindical, Professor de Direito do Trabalho na PUC/PR e de Direito

Leia mais

IX Conferência Ibero-americana de Cultura Montevidéu, 13 e 14 de julho de 2006 CARTA CULTURAL IBERO-AMERICANA PROJETO

IX Conferência Ibero-americana de Cultura Montevidéu, 13 e 14 de julho de 2006 CARTA CULTURAL IBERO-AMERICANA PROJETO IX Conferência Ibero-americana de Cultura Montevidéu, 13 e 14 de julho de 2006 CARTA CULTURAL IBERO-AMERICANA PROJETO 1 CARTA CULTURAL IBERO-AMERICANA PREÂMBULO Os Chefes de Estado e de Governo dos países

Leia mais

Plano Nacional de Trabalho Decente - PNTD

Plano Nacional de Trabalho Decente - PNTD Plano Nacional de Trabalho Decente - PNTD Ministério do Trabalho e Emprego Assessoria Internacional Junho de 2009 Trabalho Decente Contar com oportunidades de um trabalho produtivo com retribuição digna,

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2013 PROGRAMA DEEDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE

PLANO DE ATIVIDADES 2013 PROGRAMA DEEDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE PLANO DE ATIVIDADES 2013 PROGRAMA DEEDUCAÇÃO PARA A SUSTENTABILIDADE INTRODUÇÃO Tendo como linha orientadora a estratégia definida pelo município de Esposende no que diz respeito à sensibilização e formação

Leia mais

Competências essenciais para um mundo em evolução: aplicação do Programa de Trabalho «Educação e Formação para 2010»

Competências essenciais para um mundo em evolução: aplicação do Programa de Trabalho «Educação e Formação para 2010» C 161 E/8 Jornal Oficial da União Europeia 31.5.2011 Competências essenciais para um mundo em evolução: aplicação do Programa de Trabalho «Educação e Formação para 2010» P7_TA(2010)0164 Resolução do Parlamento

Leia mais

Sistema de Monitoramento e avaliação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em Belo Horizonte

Sistema de Monitoramento e avaliação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em Belo Horizonte Sistema de Monitoramento e avaliação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em Belo Horizonte O Observatório do Milênio de Belo Horizonte é um espaço de produção, análise e disponibilização de informações

Leia mais

Educação, crescimento, equidade Não temos espaço para errar

Educação, crescimento, equidade Não temos espaço para errar Educação, crescimento, equidade Não temos espaço para errar Desafios da Educação O PNE Quantidade Qualidade Equidade Diversidade Inovação Quantidade www.observatoriodopne.org.br 1 - Educação Infantil Universalizar,

Leia mais

ATA DA AUDIENCIA PÚBLICA REALIZADA EM 23 DE JUNHO DE 2.015. PARA DEBATE DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI Nº57/2015

ATA DA AUDIENCIA PÚBLICA REALIZADA EM 23 DE JUNHO DE 2.015. PARA DEBATE DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI Nº57/2015 ATA DA AUDIENCIA PÚBLICA REALIZADA EM 23 DE JUNHO DE 2.015. PARA DEBATE DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PROJETO DE LEI Nº57/2015 Aos vinte e três (23) dias do mês de Junho, do ano de dois mil e quinze,

Leia mais

Criar cursos de graduação, tanto presenciais quanto à distância, e pós-graduação multidisciplinares.

Criar cursos de graduação, tanto presenciais quanto à distância, e pós-graduação multidisciplinares. 12.1) Otimizar a capacidade instalada da estrutura física e de recursos humanos das instituições públicas de educação superior mediante ações planejadas e coordenadas, de forma a ampliar e interiorizar

Leia mais

Projecto Mobilidade Para Todos. Normas de Utilização e Funcionamento

Projecto Mobilidade Para Todos. Normas de Utilização e Funcionamento Projecto Mobilidade Para Todos Normas de Utilização e Funcionamento As pessoas com mobilidade condicionada debatem-se diariamente com grandes condicionalismos no acesso a vários recursos/serviços existentes

Leia mais

Carta dos Direitos e Deveres dos Doentes

Carta dos Direitos e Deveres dos Doentes Carta dos Direitos e Deveres dos Doentes INTRODUÇÃO O direito à protecção da saúde está consagrado na Constituição da República Portuguesa, e assenta num conjunto de valores fundamentais como a dignidade

Leia mais

Perfil Municipal - Natal (RN)

Perfil Municipal - Natal (RN) Caracterização do Território Área: 169,9 km² Densidade Demográfica: 4.175,5 hab/km² Altitude da Sede: 30 m Ano de Instalação: 1.599 Distância à Capital: 0,0 km Microrregião: Natal Mesorregião: Leste Potiguar

Leia mais

PROGRAMA DE APREDIZAGEM NO IFRN

PROGRAMA DE APREDIZAGEM NO IFRN MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA DE APREDIZAGEM NO IFRN

Leia mais

À HABITAÇÃO DEGRADADA NO

À HABITAÇÃO DEGRADADA NO Praça Luis de Camões.2580-318 ALENQUER. Telel. 263730900. Fax 263711 504. e-mau: peral@cm-alenauer.ot i1 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À HABITAÇÃO DEGRADADA NO MUNICÍPIO DE ALENQUER Proposta da Câmara

Leia mais

Educação Permanente para Estratégia Saúde da Família, inclusive para viajar aos polos nos. RETIFICAÇÃO e Alteração nº 1 Edital nº 14/2014 CEAD

Educação Permanente para Estratégia Saúde da Família, inclusive para viajar aos polos nos. RETIFICAÇÃO e Alteração nº 1 Edital nº 14/2014 CEAD Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ Centro de Educação Aberta e a Distância Rua Olavo Bilac, 1148 centro sul CEP.: 64.001-280 Teresina - Piauí site: www.cead.ufpi..br RETIFICAÇÃO e Alteração

Leia mais

Perfil Municipal - Queimada Nova (PI)

Perfil Municipal - Queimada Nova (PI) Caracterização do Território Área: 1.438,4 km² Densidade Demográfica: 5,8 hab/km² Altitude da Sede: 410 m Ano de Instalação: 1.993 Distância à Capital: 416,7 km Microrregião: Alto Médio Canindé Mesorregião:

Leia mais

ESTUDO TÉCNICO N.º 05/2015

ESTUDO TÉCNICO N.º 05/2015 ESTUDO TÉCNICO N.º 05/2015 Resenha do Relatório Estado da Insegurança Alimentar no Mundo 2015 (SOFI) MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME SECRETARIA DE AVALIAÇÃO E GESTÃO DA INFORMAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DA LOJA SOCIAL DA FREGUESIA DE PARANHOS PREÂMBULO

REGULAMENTO DA LOJA SOCIAL DA FREGUESIA DE PARANHOS PREÂMBULO REGULAMENTO DA LOJA SOCIAL DA FREGUESIA DE PARANHOS PREÂMBULO Com a emergência de cada vez mais processos de exclusão social e a persistência de fortes desigualdades sociais, pessoais e espaciais, subjacentes

Leia mais

Dispõe sobre a regulamentação para a área de gestão de recursos adultos à nível regional.

Dispõe sobre a regulamentação para a área de gestão de recursos adultos à nível regional. RESOLUÇÃO n.º 04/2008 Dispõe sobre a regulamentação para a área de gestão de recursos adultos à nível regional. 1. INTRODUÇÃO: O Presente documento estabelece, para o, as diretrizes que deverão ser observadas

Leia mais

NORMAS INTERNACIONAIS DO TRABALHO Convenção (n.º 102) relativa à segurança social (norma mínima), 1952

NORMAS INTERNACIONAIS DO TRABALHO Convenção (n.º 102) relativa à segurança social (norma mínima), 1952 NORMAS INTERNACIONAIS DO TRABALHO Convenção (n.º 102) relativa à segurança social (norma mínima), 1952 Bureau Internacional do Trabalho 1 Ratificação Como são utilizadas as Normas Internacionais do Trabalho?

Leia mais

Conferência sobre a Nova Lei das Finanças Locais

Conferência sobre a Nova Lei das Finanças Locais Conferência sobre a Nova Lei das Finanças Locais Exmo. Sr. Bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, Dr. Domingues de Azevedo, Exmos. Senhores Presidentes de Câmaras Municipais, Demais Entidades,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DEPARTAMENTO DE POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO INFANTIL E DO ENSINO FUNDAMENTAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DEPARTAMENTO DE POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO INFANTIL E DO ENSINO FUNDAMENTAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DEPARTAMENTO DE POLÍTICAS DE EDUCAÇÃO INFANTIL E DO ENSINO FUNDAMENTAL PROGRAMAS E POLÍTICAS Política Nacional de Educação Infantil Credenciamento e

Leia mais

O BRASIL E OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO

O BRASIL E OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO O BRASIL E OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO SECRETARIA NACIONAL DE RELAÇÕES POLÍTICO-SOCIAIS SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA APRESENTAÇÃO Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

Leia mais

Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P. Olhar e Pensar a Deficiência Encontros Temáticos da Rede Social

Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P. Olhar e Pensar a Deficiência Encontros Temáticos da Rede Social Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P. Olhar e Pensar a Deficiência Encontros Temáticos da Rede Social O INR O INR, I.P.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL Gabinete do Reitor

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL Gabinete do Reitor SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL Gabinete do Reitor EDITAL Nº 190/UFFS/2012 ABRE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO

Leia mais

Conversando sobre a REALIDADE. Propostas Educação. Ano 1 - nº 3 - Nov/15

Conversando sobre a REALIDADE. Propostas Educação. Ano 1 - nº 3 - Nov/15 Conversando sobre a REALIDADE social do BRASIL Propostas Educação Ano 1 - nº 3 - Nov/15 Partido da Social Democracia Brasileira Presidente: Senador Aécio Neves Instituto Teotônio Vilela Presidente: José

Leia mais

Divisão de Assuntos Sociais

Divisão de Assuntos Sociais Divisão de Assuntos Sociais Programa de Apoio às Entidades Sociais de Odivelas (PAESO) Índice Pág. Preâmbulo 1 1. Objectivos 2 2. Destinatários 2 3. Modalidades de Apoio 2 3.1. Subprograma A - Apoio à

Leia mais