MEDICAL SPORTS NETWORK. Prevenção, Terapia e Vida Esportiva para Amadores e Profissionais O MECANISMO E AS DIVERSAS ÁREAS DE APLICAÇÃO DA CREATINA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MEDICAL SPORTS NETWORK. Prevenção, Terapia e Vida Esportiva para Amadores e Profissionais O MECANISMO E AS DIVERSAS ÁREAS DE APLICAÇÃO DA CREATINA"

Transcrição

1 MEDICAL SPORTS NETWORK Prevenção, Terapia e Vida Esportiva para Amadores e Profissionais O MECANISMO E AS DIVERSAS ÁREAS DE APLICAÇÃO DA CREATINA

2 NOVAS INFORMAÇÕES SOBRE A CREATINA NOS ESPORTES Modelador de músculos, elasticidade, resistência e regeneração Dr Theo A. Wallimann Por longo tempo a creatina atraiu pouco interesse do ponto de vista fisiológico e foi amplamente ignorado. Porém agora, é um produto globalmente reconhecido e oficialmente aprovado como suplemento nutricional. Isto se deve à fundamental e intensiva pesquisa sobre os efeitos e funções da creatina, cujo estigma de doping foi superado e os rumores de efeitos colaterais alegados foram dissipados com sucesso. Quando ingerido via oral a creatina vai diretamente para os músculos. Um específico transportador de creatina a conduz através das membranas celulares do músculo, onde desenvolve seus efeitos cientificamente documentados. Após os primeiros testes a creatina foi aprovada pelo Instituto Federal de Saúde Suíço (BAG), em agosto de Em comunicado de 14/12/1998 o Comitê Olímpico Internacional (IOC) em Lausanne, confirmou oficialmente que não havia razão palpável para que se incluísse a creatina na lista de doping e que poderia ser usada pelos atletas para melhorarem naturalmente seus desempenhos. A Autoridade Européia da Segurança Alimentar (EFSA) classificou a creatina como um suplemento, com uso a longo prazo, a uma dose segura de 3 gramas diárias, desde que fornecida com a pureza química que o produto creatina pode garantir ( Periódico EFSA (2004) 36: 1-6); (http://www.efsa.europa.eu/efsa/efsa_locale _ htm). Neste meio tempo, milhares de atletas profissionais e amadores têm consumido esta substância. Com base nos resultados de aproximadamente 350 publicações sobre o assunto dos suplementos de creatina nos esportes, ela é reconhecidamente um efetivo, melhor-desempenho (ergogênico), suplemento nutricional natural, que é livre dos efeitos colaterais. Em documento assegurado pela Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva, a creatina foi designada como o mais efetivo suplemento nutricional ergogênico, provocando um aumento cientificamente comprovado na

3 massa muscular (massa magra) com um claro aumento na força máxima muscular, bem como uma alta intensidade na capacidade de treinamento. Adicionalmente, ambos, a curto e longo prazo no uso da creatina (sujeito à pureza química e aderência às instruções de dosagem) foram avaliados, não somente seguros, mas também benéficos em termos de prevenção de danos dos esportes (WWW.jissn.com/content/4/1/6). A creatina promove a formação e aumento da massa muscular Durante a diferenciação ou regeneração normal após danos, as fibras musculares são formadas pela divisão das células precursoras do músculo, conhecidas como mioblastos, e células satélites. Através da fusão do precursor individual, as células multi-nucleadas sinsícios (miotubos) são formadas, nos quais o aparato contrátil da fibra muscular se desenvolve. Um grande montante de energia é requerido para todos esses processos, e a creatina quinase e a creatina desempenham um importante papel. Suprida externamente a creatina comporta a reconstrução do citoesqueleto, necessário para a fusão do mioblastos para formação dos miotubos e suas diferenciações dentro das fibras musculares. Ademais, o índice de fusão dos mioblastos é aumentado, o diâmetro dos miotubos alargados e a sintetização das proteínas musculares é estimulada. A creatina aumenta a expressão de específicos músculos de fatores de transcrição, função esta, necessária para a construção da massa muscular, e ao mesmo tempo reprime a expressão da miostatina a qual é um regulador negativo para a massa muscular. Nos atletas, a creatina aumenta a expressão da insulina como o fator do crescimento tal como IGF-I (>30%) e IGF-II (>40%), ativa as células tronco essenciais para a construção do músculo e acelera a diferenciação do músculo através da ativação do sinal cascata Akt/PKB. A estimulação do crescimento do músculo e desse modo a massa magra corporal, está ligada ao aumento da força muscular. Estes resultados também se aplicam à reabilitação de pacientes com atrofia muscular seguida de imobilização e para pacientes com doença do músculo associada com a perda de massa muscular.

4 A creatina aumenta a elasticidade e promove a resistência e a regeneração. Ingerir suplementos de Creatina, resulta em um aumento da concentração da creatina intramuscular e uma melhor condição de energia. As células musculares podem então, trabalhar por períodos mais longos, em melhor nível energético-eficiente. Juntamente com os resultados de que a creatina aumenta a fibra muscular em secção transversal de todos os tipos de fibras musculares, incluindo a resistência das fibras oxidantes tipo I, a melhor realimentação das baterias musculares não só direciona a um aumento da elasticidade dos músculos e um menor tempo para o relaxamento, como também melhor desempenho do esforço máximo repetitivo. A resistência de desempenho é também aumentada, o limite da fadiga é retardado e a recuperação, após intensivo esforço, é melhorada. Para homens e mulheres esportistas, é também relevante de que, se ingerida com carboidratos, após intensivo treino, a creatina não só resulta em um aumento do nível da fosfocreatina, como também há significante acúmulo do glicogênio nos músculos. Desta maneira, um ótimo efeito de arranco pode ser alcançado. Através do suprimento da creatina, os parâmetros do sangue para com a inflamação e dores musculares após desempenho dos exercícios, são também, significativamente reduzidos. Finalmente, através da interferência da creatina no sistema central da serotonina e dopamina, a percepção limite dos atletas para com as condições de fadiga, aumenta. Pode-se também mostrar que a creatina aumenta a concentração da carnosina nos músculos, a qual aumenta a resistência à fadiga dos músculos. Estes novos, adicionais e parciais efeitos indiretos da creatina poderiam ser de particular interesse para a resistência de homens e mulheres esportistas. Como de fato é, a creatina ativa o recrutamento e diferenciação das células satélites dos músculos. Estas são as células que reparam os danos musculares que frequentemente ocorrem em intensiva atividade esportiva. (para mais informações acesse também: Estes fatores específicos-creatina juntamente com a melhoria da recuperação após exaustivos esforços, também têm um efeito melhor-desempenho no campo do

5 desempenho e permite ao atleta um aumento significativo de seu/sua cadência de treino. Em um pequeno percentual de atletas, uma não-resposta à creatina, parece ter pouco efeito. Se isso se deve à ingestão simultânea de cafeína, é duvidoso. Considerando-se que muitos produtos de creatina estão disponíveis pela internet, é importante salientar que a pureza dos produtos de creatina, constitui um fator essencial da saúde e o consumo de creatina não-aprovada pode estar associada aos riscos da saúde. Atualmente, o site de produção da única creatina não-chinesa é AlzChem Trotsberg GmbH na Alemanha, onde se garante que a creatina produzida sob a marca Creapure., é absolutamente pura. É, portanto, altamente recomendado que se ingira produtos de creatina exclusivamente baseados na Creapure. Dr Theo Wallimann O panorama atual (12 páginas, incluindo 180 referências) by Dr. Wallimann Creatina porque, quando e para quem? apareceu no Schweizer Zeitschrift für Ernährungsmedizin 5/08 e pode ser baixado aqui: publikationen/size/ /11_kreatin_5.08.pdf

6 Creatina para o Coração, Ossos, Cérebro e Sistema Nervoso Dr Theo A. Walliman Creatina para o coração Embora a importância científica do sistema da creatina quinase no funcionamento do músculo do coração já tenha sido demonstrada, muitos poucos estudos têm-se realizado recentemente na investigação dos efeitos cardiológicos da creatina em humanos. Sabe-se que com o aumento da idade o coração humano contém consideravelmente, menos fosfocreatina e ATP e que ambos, estado de energia e fluxo de energia são significantemente reduzidos e/ou interrompidos pelo sistema da creatina quinase no coração saudável. In vitro, a redução da concentração da creatina quinase nas células do coração, resulta nas mudanças estruturais no mitocôndria, considerando in vivo que uma redução da creatina no músculo cardíaco humano prejudica gravemente a função cardíaca. Tratando pacientes com doença cardíaca com o suplemento de 5 a 20g de creatina por dia por um período relativamente curto, de 5 a 10 dias não se comprovou melhores rendimentos em grau apreciável, porém sim, um aumento mensurável na força do músculo, o que teve uma influência positiva na qualidade de vida. Entretanto, através da infusão direta da fosfocreatina como uma adição às soluções de infusão cardioplégica, um considerável efeito protetor pode ser alcançado. Esta aplicação também demonstrou efeito positivo na insuficiência crônica do coração e nas desordens rítmicas do coração após um infarto.

7 Creatina para os ossos A creatina quinase não só tem um importante papel nos processos da energia celular para formação dos ossos (síntese da matriz óssea pelos osteoblastos e deposição de minerais nos ossos), mas também na reabsorção óssea pelos osteoblastos. A enzima também é necessária para a formação da cartilagem. Em consonância com esses achados, a creatina estimula a ploriferação, diferenciação e mineralização dos osteoblastos nas culturas de células, as quais podem ser vistas como um importante pré-requisito para a formação dos ossos. Parece, também, ter um efeito positivo sobre as células explantadas dos ossos osteoporóticos. Sem dúvida, isto pode ser demonstrado em experimentos animais e, em humanos, que o suplemento creatina, preferencialmente combinado com exercício, não só teve um efeito benéfico nos parâmetros dos músculos, como também, ao mesmo tempo, a densidade do osso submetido ao teste, aumentou mais claramente do que no grupo placebo. O mesmo foi encontrado como parte dos estudos clínicos piloto, em pacientes com doença do músculo, os quais frequentemente sofrem de perda da massa muscular. Baseados em dados correntes, a creatina pode ser recomendada como uma substância natural do corpo, livre de efeitos colaterais para a prevenção de possível, osteoporose. Embora estudos clínicos controlados, com pacientes de osteoporose não tenham ainda sido realizados. Este procedimento preventivo, seguro e barato, poderia ser de significante importância sócio-econômica à saúde pública, particularmente porque o número de pessoas idosas está nitidamente crescendo através do mundo. Creatina para o cérebro e o sistema nervoso Embora o cérebro tenha somente em torno de 2% do peso total do corpo, ele pode consumir até 20% da energia total do corpo. O equilíbrio entre as células individuais do cérebro e seu suprimento de energia é de decisiva importância se o CNS precisar funcionar apropriadamente. Aqui, o sistema de creatina quinase e a creatina por si só, têm um importante papel, assim como no funcionamento das células sensoriais conectadas ao cérebro, tais como os fotoreceptores na retina ou as células capilares

8 no ouvido interno. Tomando creatina (5g/dia), aumenta ambas, memória e inteligência, abranda a fadiga mental, melhora as funções cognitivas do cérebro sob estresse e aumenta a tolerância ao estresse, o que parece não ser o caso em pacientes normais sem estresse, com apenas 2g de creatina por dia. Pacientes com síndrome de deficiência de creatina, exibe severas desordens neurológicas. Estudos recentes provam que a creatina evidentemente também tem um pronunciado efeito neuroprotetor e portanto, está apta a proteger os neurônio de vários fatores de estresse. Creatina para crianças e jovens? Em 1995 como parte dos procedimentos de aprovação para a creatina como suplemento alimentar, a Agência Federal da Saúde Pública Suíça (BAG) insistia em descrever Não adequado para crianças em crescimento e jovens como medida de precaução, já que àquela altura bem pouco se sabia sobre a segurança e potencial efeitos colaterais desta substância, particularmente quando usada por jovens. Entretanto, pelo ponto de vista de hoje esta precaução está agora, ultrapassada; além do mais, a creatina existe no leite maternal e é essencial para o desenvolvimento saudável das crianças e jovens. Estudo clínico randomizado com bebês prematuros sofrendo de problemas com os músculos respiratórios, mostrou que mesmo eles toleraram uma dose de creatina de 200 mg/kg por peso corporal, por mais de duas semanas sem problemas. O que corresponde a uma dose de 15g para adultos. Em um estudo com crianças e jovens com trauma crânio-cerebral, uma dose de creatina tão alta como 0.4g/diárias (equivalente a 30g/diárias para um adulto), foi ministrado por seis meses, sem ocorrência significante de efeitos colaterais. Disso, pode-se deduzir que a tolerância de creatina à dose e pureza recomendadas, não constituem também, problema algum aos jovens. Salienta-se pelo fato de que um significante percentual de jovens (com crescente tendência) com sucesso tomam creatina e outros suplementos por conta própria e sob supervisão, de maneira a melhorar a performance esportiva, nos colégios e universidades. A questão se levanta em quão útil é adicionalmente ministrar a creatina a jovens que se alimentam de uma dieta saudável, de adequadas carne e peixe frescos. A Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva (ISSN) fez o

9 seguinte comentário: Se uma pessoa jovem é ativamente e seriamente engajada na atividade esportiva com exercícios apropriados e se as devidas medidas de precaução forem observadas (dose e pureza absoluta da creatina), e, se a creatina está sendo tomada sob supervisão de qualificado treinador ou médico de esportes, a suplementação de creatina pode certamente ser útil como uma alternativa aos potenciais perigos anabólicos, hormônios e outros agentes dopantes, mesmo para os jovens atletas Levando em conta o fato que muitos produtos de creatina estão disponíveis por toda internet, é importante salientar que a pureza dos produtos da creatina constitui um essencial fator de saúde e o consumo de creatina não-aprovada pode estar associado aos riscos da saúde. Atualmente, o site de produção da única creatina não-chinesa é AlzChem Trotsberg GmbH na Alemanha, onde se garante que a creatina produzida sob a marca Creapure., é absolutamente pura. É, portanto, altamente recomendado que se ingira produtos de creatina exclusivamente baseados na Creapure. Dr Theo Wallimann O panorama atual (12 páginas, incluindo 180 referências) by Dr. Wallimann Creatina porque, quando e para quem? apareceu no Schweizer Zeitschrift für Ernährungsmedizin 5/08 e pode ser baixado aqui: publikationen/size/ /11_kreatin_5.08.pdf

10 CREATINA NÃO SOMENTE PARA PESSOAS SAUDÁVEIS Dr. Theo Wallimann A creatina na reabilitação Por 14 dias voluntários em estudo clínico tiveram uma perna imobilizada em gesso da cintura aos dedos dos pés, o que levou à considerável atrofia do músculo e uma perda da força do músculo. A administração oral da creatina durante a fase de reabilitação, combinada com treinamento de força, resultou em um significante progresso em ambos na reconstrução da massa muscular e recuperação da força muscular comparado ao grupo de placebo (treinamento da força, porém sem a creatina). A creatina estimula a expressão dos fatores de transcrição de músculo-específico, tais como MRF-4, função esta, necessária à construção da massa muscular e ao mesmo tempo, a expressão da miostatina, um regulador da massa muscular negativa, é suprimida. Também reativa as células tronco dos músculos, requeridos para o processo de regeneração e acelera a diferenciação muscular através da ativação da sinalização em cascata. Pode-se assumir que isto também se aplica à reabilitação após longo período de confinamento na cama ou também a paraplégicos. A suplementação preventiva da creatina antes da admissão a hospital, poderia portanto, presumivelmente encurtar o período de reabilitação. Generalizada perda de peso e músculo (cachexia) é um significante fator da morbidade em pacientes cancerosos. Um novo estudo com pacientes de leucemia pediátrica mostra que a creatina previne a acumulação do tecido adiposo proveniente do tratamento corticosteróide e melhora o índice da massa corporal. Vale notar e altamente relevante em termos de reabilitação, são os estudos com crianças e jovens seguindo um trauma cerebral, o qual demonstrou que após a administração de alta dose de creatina (0,4g/kg/dia por 6 meses). Muitos parâmetros de resultados foram significantemente melhorado, e.g., a duração da amnésia póstraumática, o período de entubação tempo hospitalar despendido no tratamento

11 intensivo, reabilitação, o grau da incapacidade residual, dores de cabeça, vertigens, cansaço, bem como comportamentais, tais como neuropsicológicos e funções cognitiva. Estes resultados mostram que a qualidade de vida de muitos pacientes, podem significantemente ser melhorada através de simples e segura intervenção custo-benefício, com a creatina se os conselhos dos resultados da prática clínica foram seguidos. Creatina nos músculos e desordens neuro-degenerativas Distrofia Muscular Os suplementos de creatina protegem as células musculares da sobrecarga crônica com cálcio e melhora consideravelmente suas habilidades de sobrevivência. Um primeiro estudo em pacientes com atrofia muscular devido a várias causas, mostrou uma pequena, mas significativa melhora no fortalecimento dos músculos com um efeito positivo nas atividades diárias, após somente oito semanas de tratamento com 5 a 10g de creatina por dia. Em Duchenne, em pacientes tratados por seis meses com 5g de creatina, medida a perda da força muscular do grupo sob controle, um retardamento pode ser verificado, e o grupo creatina exibiu também, melhores resultados em vários testes funcionais dos músculos. Adicionalmente, nos pacientes do grupo creatina, pode-se ver um significativo aumento na densidade óssea, enquanto a eliminação do N-telopeptide (um sinalizador da osteoclasia) pela urina, diminuiu. A Creatina foi bem tolerada em todos os estudos. Estes estudos clínicos provam que através da administração da creatina, uma substância benéfica e sem efeitos colaterais, a massa, a força muscular, bem como a qualidade de vida podem ser melhoradas nos casos de miopatia. Ao mesmo tempo que os efeitos colaterais no tratamento com cortisona, o qual inclui a osteoporose, são reduzidos. Isto se aplica da mesma maneira a outras desordens neuromuscular e reumática, nas quais os corticosteróides são rotineiramente usados. Uma similar conclusão à aquela acima descrita, foi alcançada pelos autores de uma meta-análise, em todos os estudos clínicos da creatina feitos até agora, em pacientes com várias desordens musculares, cujos resultados foram salvos no banco de dados Cochrane.

12 Desordens Neurodegenerativas O impressionante potencial neuroprotetor da creatina foi descoberto através das pesquisas primárias (com a cultura de células neurais in vitro e testes animais in vivo ). Foi descoberto que a creatina positivamente influi todos processos críticos ocorridos durante a degeneração da célula nervosa, i.e, pode retardar ou mesmo prevenir a degeneração das células nervosas em vários níveis. A Creatina melhora a condição da energia celular, torna a reposição de cálcio mais eficiente, direta ou indiretamente reduza produção de ROS, estimula o mitocôndria e pode, dependendo do tipo da célula e situação do estresse da célula, retardar a morte programada da célula (apoptose), contrariando assim, a degeneração da célula nervosa. As descobertas mais importantes estão definidas nos artigos do presente resumo.(veja abaixo) Efeitos colaterais da creatina? Até agora, consumida em gramas nas quantidades diárias na carne fresca e peixe (5-6g/kg) ou na forma pura como suplemento nutricional não tem mostrado efeito colateral sério. Um estudo toxicológico independente em teste animal com massiva overdose de creatina (até 2 g/kg peso corporal/dia, por 28 dias, o que corresponde a uma dose de 150g de creatina por dia em um adulto) não mostrou sinais tóxicos, nem efeitos colaterais mutagênico ou carcinogênico. Pelo contrário, in vitro e em vários animais modelos, a creatina e seus análogos, na realidade inibiram o crescimento do tumor. A creatina possui o perfil bastante seguro, e o valor Observed Safe Level (OSL) Nível Seguro Observado, pela ingestão a longo tempo da creatina a 5g/dia foi certificado como seguro pelos especialistas do Conselho de Nutrição Responsável em Washington DC, USA. Embora de acordo com a experiência, uma dosagem mais alta de creatina (e.g. 4 x 5 g de creatina por dia, durante 7-10 dias) seja segura, não é recomendado o uso por longo tempo. Inicialmente as suposições pela mídia nos anos 90, dos efeitos colaterais da creatina (e.g. o massivo ganho de peso, as lesões e cãimbras musculares, inchaços, diarréia, bem como problemas com o fígado e rins) frequentemente causados pelas altas doses

13 ou consumo de creatina impura ou a combinação de creatina com substâncias ilegais dopantes, têm, em vários estudos, mostrado serem infundadas para a creatina como uma monosubstância. Hoje em dia, muitos produtos de creatina estão disponíveis pela internet. É extremamente importante salientar que a pureza dos produtos de creatina, constitui um essecial fator de saúde e o consumo de creatina não aprovada pode ser associado ao risco da saúde. Atualmente, o site de produção da única creatina não-chinesa é AlzChem Trotsberg GmbH na Alemanha, onde se garante que a creatina produzida sob a marca Creapure., é absolutamente pura. É, portanto, altamente recomendado que se ingira produtos de creatina exclusivamente baseados na Creapure. Dr Theo Wallimann O panorama atual (12 páginas, incluindo 180 referências) by Dr. Wallimann Creatina porque, quando e para quem? apareceu no Schweizer Zeitschrift für Ernährungsmedizin 5/08 e pode ser baixado aqui: publikationen/size/ /11_kreatin_5.08.pdf

14 O QUE BUSCAR Dr. Theo Wallimann Pureza química A creatina não é remédio nem droga, mas simplesmente um suplemento nutricional. Por esta razão, em alguns países sua produção e divulgação não estão sujeitas às mesmas estritas regulamentações e aos oficiais controles de qualidade que se aplica aos produtos medicinais. Como no caso de outros suplementos nutricionais, é frequentemente difícil determinar detalhes precisos sobre a qualidade, i.e. a pureza dos produtos oferecidos pelos vendedores no mercado internacional ou via internet. A creatina é produzida a partir da sarcosina e cinamida em um processo químico, por isso o produtor deve garantir a produção certificada e cientificamente documentada da pureza do produto. Deve estar livre dos danos toxicológicos por produto das sínteses tais como dicianodiamida e di-hidrotriazina, bem como metais pesados. A creatina monohydrate produzida pela AlzChem Trostberg GmbH na Alemanha (atualmemte a única creatina não produzida na China) é comercializada sob a marca registrada Creapure e atende completamente todos os critérios de qualidade no mais alto nível. Absolutamente creatina pura monohydrate é um pó branco-neve, o qual se mantém por anos quando armazenado em condições secas à temperatura ambiente. Entretanto, quando dissolvida em água a creatina exibe um certo grau de instabilidade a temperaturas acima de 60 C, particularmente em ambiente acidífero. A um valor ph de 3,5 e 25 C, por exemplo, em torno de 20 por cento de creatina, desmembra-se em três dias para formar a creatinina, enquantoao mesmo valor de ph a 4 C e apenas em torno de 10 por cento de creatina é transformada dentro de 30 dias. A um ph neutro, se armazenada em condições frescas, a creatina pode ser mantida em solução por 30 dias, com praticamente nenhuma perda, assim, enriquecer os produtos lácteos ou bebidas é perfeitamente aceitável.

15 Preparação de creatinas diferentes A descrita instabilidade acidífera da creatina, tem sido usada por mentes espertas como um argumento de que a creatina normal seria destruída no estômago. Kre- Alkalyn, um produto de creatina para o qual quantidades homeopáticas de uma base são adicionadas (o que de acordo com nossa própria experiência, traz apenas um efeito tampão mínimo para o ácido), é sem qualquer base científica, enaltecido como a única creatina que pode passar através do estômago. Na realidade a maior parte da creatina monohydrate oralmente administrada, passa através do estômago sem ser danificada, um fato confirmado pelos estudos de captação e balanço com a creatina. Se a estabilidade fosse o problema de que durante um tempo relativamente curto a creatina se exaura no ambiente acidífero do estômago, a creatina não alcançaria os órgãos visados, tais como os músculos e cérebro. Como a creatina monohydrate não é muito solúvel em água, vários sais de creatina estão disponíveis no mercado, tais como a creatina piruvato ou a creatina citrato. Estas preparações podem sem dúvida exibir uma leve melhor solubilidade, mas seus efeitos fisiológicos não diferem dos da creatina monohydrate. Em sua recomendação o ISSN também chegou à conclusão que não há razão plausível do porquê estas alternativas ou assim chamados produtos de creatina inovativos fossem preferidos à creatina monohydrate. O interessante é que continua a existir no mercado, um chamado soro creatina, no qual se supõe a creatina seja magicamente estabilizada, embora análises científicas tenham mostrado que apenas traços de creatina puderam ser detectados nestes produtos, enquanto que a maior parte de creatina tem sido transformada em creatinina. O fato na verdade é que, aos usuários de creatina é melhor ficar com a comprovada, certificada e segura creatina monohydrate, com a qual quase todos os estudos científicos do mundo todo têm sido conduzidos.

16 RECOMENDAÇÕES Para o uso da creatina Em pessoas as quais comem pouca carne (e.g. vegetarianas), tomar suplementos de creatina aumenta o nível total da creatina no corpo mais eficientemente (aproximadamente 20-40%) do que nos que comem carne, o qual pode esperar um aumento de 10 a 20 por cento). Não há, portanto, razão em tomar altas doses ( 10 g) por períodos mais longos já que a substância é simplesmente eliminada se as reservas de creatina já estão completas. O efeito ótimo do suplemento nutricional nos músculos só se desenvolverá se ao mesmo tempo for executado um treinamento muscular. A reabsorção da creatina é aumentada se juntamente se consumir refeição rica em carboidratos. Não só completará as reservas de creatina como também os reservatórios de glicogênio. Combinar a creatina com carboidratos após treinamento ou exercícios pesados adicionalmente, aumentará estes efeitos. As doses mencionadas aqui são relativas a uma pessoa com peso corporal de 70 kg. Se o peso corporal diferir consideravelmente deste mencionado, a dose deve ser ajustada de acordo. O consumo diário regular é importante de maneira a se alcançar ótimos efeitos. Para os atletas que querem completar suas reservas de creatina tão rapidamente quanto possível, uma fase de abastecimento de sete dias, com dose inicial (e.g. 3 g de creatina, 2-4 x por dia, 6-12 g de creatina por dia), com subsequente dose de manutenção de 3 g de creatina uma ou duas vezes por dia é recomenda. Para adultos normais saudáveis, a dose inicial é por volta de 6 a 9 g por dia (i.e. 2 a 3 vezes, 2 a 3 g) por uma a duas semanas, seguido de dose de manutenção no total de 3 a 6g por dia (i.e. 3 g uma a duas vezes por dia).

17 Pacientes com desordens muscular ou neuromuscular que até agora tenham tomado somente de 3 a 5 g de creatina por dia, exibirá somente um mínimo significativo efeito positivo. Em estudos animais de correspondente desordem, significativos efeitos positivos foram notados somente quando doses consideravelmente mais altas de creatina foram administradas. Portanto, se a creatina for bem tolerada por estes pacientes, uma dose diária de 3 g de creatina três vezes ao dia (9 g) pode ser recomendada. Como a correspondência com pacientes mostra que, a intra-individual variabilidade na resposta à suplementação de creatina pode ser considerável. Adicionalmente, os efeitos positivos iniciais pode gradualmente retroceder após muitas semanas a meses. Em tais casos uma parada de um mês pode ser recomendado. Entretanto, não está provado cientificamente a necessidade de suspender a dose recomendada por quatro semanas após ter tomado a creatina por três meses. Para o bem de sua saúde assegure-se de só tomar a absolutamente pura creatina monohydrate. Theo A. Wallimann obteve seu doutorado na ETH Zurich sobre o tópico Creatina Kinase Isoenzymes and myofibrillar Structure em Em 1992 ele recebeu o título de Professor na RTH Zurich e em 1995 atuou como Diretor do Institute of Cell Biology. Dr Theo Wallimann O panorama atual (12 páginas, incluindo 180 referências) by Dr. Wallimann Creatina porque, quando e para quem? apareceu no Schweizer Zeitschrift für Ernährungsmedizin 5/08 e pode ser baixado aqui: publikationen/size/ /11_kreatin_5.08.pdf TRADUZIDO PELO COMITÊ CIENTÍFICO VITAFOR NUTRIENTES - CCVN

ÍNDICE BRAVEWHEY WHEY PROTEIN BRAVEWK2 PRÉ-TREINO BRAVECARBUS CARBO AMINOBRAVE BCAA BRAVEPURE CREATINA GLUTABRAVE L-GLUTAMINA OXYBRAVE TERMOGÊNICO

ÍNDICE BRAVEWHEY WHEY PROTEIN BRAVEWK2 PRÉ-TREINO BRAVECARBUS CARBO AMINOBRAVE BCAA BRAVEPURE CREATINA GLUTABRAVE L-GLUTAMINA OXYBRAVE TERMOGÊNICO ÍNDICE BRAVEWHEY WHEY PROTEIN BRAVEWK2 PRÉ-TREINO BRAVECARBUS CARBO AMINOBRAVE BCAA BRAVEPURE CREATINA GLUTABRAVE L-GLUTAMINA OXYBRAVE TERMOGÊNICO 04 05 06 07 08 09 10 BRAVEWHEY CONCENTRADO O BRAVEWHEY

Leia mais

Suplementos de A a Z

Suplementos de A a Z Suplementos de A a Z Hoje existe uma enorme lista de suplementos nas lojas. Mas para que servem? Descubra o que a tecnologia alimentícia pode fazer por você. Otimizar os resultados dos treinos, aumentar

Leia mais

47 Por que preciso de insulina?

47 Por que preciso de insulina? A U A UL LA Por que preciso de insulina? A Medicina e a Biologia conseguiram decifrar muitos dos processos químicos dos seres vivos. As descobertas que se referem ao corpo humano chamam mais a atenção

Leia mais

Disciplina: FISIOLOGIA CELULAR CONTROLE DA HOMEOSTASE, COMUNICAÇÃO E INTEGRAÇÃO DO CORPO HUMANO (10h)

Disciplina: FISIOLOGIA CELULAR CONTROLE DA HOMEOSTASE, COMUNICAÇÃO E INTEGRAÇÃO DO CORPO HUMANO (10h) Ementário: Disciplina: FISIOLOGIA CELULAR CONTROLE DA HOMEOSTASE, COMUNICAÇÃO E INTEGRAÇÃO DO CORPO HUMANO (10h) Ementa: Organização Celular. Funcionamento. Homeostasia. Diferenciação celular. Fisiologia

Leia mais

EXERCÍCIOS RESISTIDOS. Parte I

EXERCÍCIOS RESISTIDOS. Parte I EXERCÍCIOS RESISTIDOS Parte I DESEMPENHO MUSCULAR Capacidade do músculo realizar trabalho. Elementos fundamentais: Força Potência muscular Resistência à fadiga FATORES QUE AFETAM O DESEMPENHO MUSCULAR

Leia mais

LITERATURA ÔMEGA 3 ÔMEGA 3

LITERATURA ÔMEGA 3 ÔMEGA 3 ÔMEGA 3 Introdução O cérebro humano representa apenas 2% do nosso peso total, mas usa aproximadamente 20% do oxigênio consumido por todo nosso corpo quando está em repouso. Ele é um órgão complexo que

Leia mais

FISIOLOGIA DA HIDRATAÇÃO:

FISIOLOGIA DA HIDRATAÇÃO: FISIOLOGIA DA HIDRATAÇÃO: Ed Burke, Phd. Fisiologista do Esporte da Universidade do Colorado (USA). DEFINIÇÃO: Causas de fadiga muscular: - Desidratação: Transpiração, respiração, produção de urina. -

Leia mais

Beta-alanina. GAMMA COMÉRCIO, IMPORTAÇÃO & EXPORTAÇÃO LTDA. Avenida Santa Catarina, 66 - Aeroporto- 04635-000 - São Paulo SP - Brasil

Beta-alanina. GAMMA COMÉRCIO, IMPORTAÇÃO & EXPORTAÇÃO LTDA. Avenida Santa Catarina, 66 - Aeroporto- 04635-000 - São Paulo SP - Brasil Beta-alanina Fórmula Estrutural: Fórmula Molecular: C3H7NO2 / NH 2 CH 2 CH 2 COOH Peso Molecular: 89.09 g/mol CAS: 107-95-9 Sinonímia: β-ala; AI3-18470; beta-aminopropionic acid; 3-Aminopropanoic acid;

Leia mais

VALOR NUTRITIVO DA CARNE

VALOR NUTRITIVO DA CARNE VALOR NUTRITIVO DA CARNE Os alimentos são consumidos não só por saciarem a fome e proporcionarem momentos agradáveis à mesa de refeição mas, sobretudo, por fornecerem os nutrientes necessários à manutenção

Leia mais

Necessidades Nutricionais Antes, Durante e Depois do Exercício

Necessidades Nutricionais Antes, Durante e Depois do Exercício Nut. Cláudia Dornelles Schneider Prof. Adj. Depto. de Nutrição Necessidades Nutricionais Antes, Durante e Depois do Exercício Porto Alegre, RS, Brasil Janeiro de 2013 Nutrição Esportiva últimas 2 décadas

Leia mais

A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo

A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo A importância da alimentação no desempenho esportivo e competitivo A alimentação adequada e nutricionalmente equilibrada é um dos fatores importantes e essenciais para a otimização do desempenho, sendo

Leia mais

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA CARNE. Profª Sandra Carvalho

COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA CARNE. Profª Sandra Carvalho COMPOSIÇÃO QUÍMICA DA CARNE Profª Sandra Carvalho A carne magra: 75% de água 21 a 22% de proteína 1 a 2% de gordura 1% de minerais menos de 1% de carboidratos A carne magra dos diferentes animais de abate

Leia mais

hidratação ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS

hidratação ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS hidratação ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS BEBIDAS REFRESCANTES NÃO ALCOÓLICAS O NOSSO CORPO É CONSTITUÍDO NA MAIOR PARTE POR ÁGUA A ÁGUA É O PRINCIPAL CONSTITUINTE DO ORGANISMO, É ESSENCIAL PARA A VIDA E TEM

Leia mais

Aumentar o Consumo dos Hortofrutícolas

Aumentar o Consumo dos Hortofrutícolas Aumentar o Consumo dos Hortofrutícolas As doenças crónicas não transmissíveis são responsáveis por 63% das causas de morte no mundo Fonte: WHO; Global status report on noncommunicable diseases, 2010 O

Leia mais

Nestas últimas aulas irei abordar acerca das vitaminas. Acompanhe!

Nestas últimas aulas irei abordar acerca das vitaminas. Acompanhe! Aula: 31 Temática: Vitaminas parte I Nestas últimas aulas irei abordar acerca das vitaminas. Acompanhe! Introdução O termo vitamina refere-se a um fator dietético essencial requerido por um organismo em

Leia mais

QUAIS SÃO OS TIPOS MAIS COMUNS DE ANABOLIZANTES DO MERCADO?

QUAIS SÃO OS TIPOS MAIS COMUNS DE ANABOLIZANTES DO MERCADO? O QUE SÃO? Os anabolizantes ou esteróides anabólicos são produzidos a partir do hormônio masculino testosterona, potencializando sua função anabólica, responsável pelo desenvolvimento muscular. QUAIS SÃO

Leia mais

Como tomar os produtos?

Como tomar os produtos? Como tomar os produtos? Importante: Como estamos a trabalhar sob as regras europeias não podemos dizer que os produtos curam doenças. A União Europeia tem direito de fechar o negócio da Synergy em qualquer

Leia mais

Alimentação na Gestação

Alimentação na Gestação ESPAÇO VIDA Nut. Fabiane Galhardo Unimed Pelotas 2012 Alimentação na Gestação 1 GESTAÇÃO PERÍODO MÁGICO DE INTENSA TRANSIÇÃO, ONDE A NATUREZA MODIFICA O CORPO E A MENTE PARA TRANSFORMAR MULHER EM MÃE A

Leia mais

O ATLETA VEGETARIANO Priscila Di Ciero - Nutricionista

O ATLETA VEGETARIANO Priscila Di Ciero - Nutricionista O ATLETA VEGETARIANO Priscila Di Ciero - Nutricionista O consumo de dietas vegetarianas tem sido associado a muitos benefícios à saúde, incluindo menores taxas de mortes por doenças cardiovasculares, diabetes

Leia mais

Nutracêuticos comprovam seu potencial global. Alimentos com benefícios fisiológicos: valor agregado da natureza

Nutracêuticos comprovam seu potencial global. Alimentos com benefícios fisiológicos: valor agregado da natureza Sugestão Editorial Nutracêuticos comprovam seu potencial global Alimentos com benefícios fisiológicos: valor agregado da natureza Manter-se saudável é uma das principais preocupações do consumidor atual.

Leia mais

REGISTRO: Isento de Registro no M.S. conforme Resolução RDC n 27/10. CÓDIGO DE BARRAS N : 7898171287947(Frutas vermelhas) 7898171287954(Abacaxi)

REGISTRO: Isento de Registro no M.S. conforme Resolução RDC n 27/10. CÓDIGO DE BARRAS N : 7898171287947(Frutas vermelhas) 7898171287954(Abacaxi) Ficha técnica CHÁ VERDE COM CÓLAGENO, VITAMINA C E POLIDEXTROSE Pó para Preparo de Bebida a Base de Chá Verde, com Colágeno hidrolisado, vitamina C e polidextrose Sabor Abacaxi e frutas vermelhas REGISTRO:

Leia mais

Distrofias Musculares de Duchenne e de Becker

Distrofias Musculares de Duchenne e de Becker Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Distrofias Musculares de Duchenne e de Becker As distrofias musculares de Duchenne e de Becker as

Leia mais

Pode ser velhice ou carência de B12

Pode ser velhice ou carência de B12 Por Jane E. Brodyre, The New York Times News Service/Syndicate Pode ser velhice ou carência de B12 Ilsa Katz tinha 85 anos quando sua filha, Vivian Atkins, começou a notar que ela estava ficando cada vez

Leia mais

LITERATURA DE CREATINA

LITERATURA DE CREATINA Nome Científico: Ácido acético metilguanidina Fórmula Química: NH 2 -C(NH) - NCH 2 (COOH)-CH 3 Descrição: A creatina [NH 2 -C(NH) - NCH 2 (COOH)-CH 3 ], uma amina nitrogenada, é um composto de aminoácidos

Leia mais

Nutrição completa para equinos. Linha Equinos. Rações Suplementos Minerais

Nutrição completa para equinos. Linha Equinos. Rações Suplementos Minerais Nutrição completa para equinos Linha Equinos Rações Suplementos Minerais Confiança, Tecnologia, Qualidade e Resultado Estes são os ingredientes que fazem a diferença dos produtos Fanton. Há mais de 25

Leia mais

Hormônio do Crescimento

Hormônio do Crescimento Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Hormônio do Crescimento O Hormônio do Crescimento Humano é um dos muitos hormônios que tem sua produção

Leia mais

Nome do Produto: 100% Whey Protein Gold Standard - Optimum Nutrition

Nome do Produto: 100% Whey Protein Gold Standard - Optimum Nutrition Nome do Produto: 100% Whey Protein Gold Standard - Optimum Nutrition Apresentação do Produto: Potes 2lbs, 5lbs e 10lbs Descrição do Produto: 100% Whey Protein é derivado do soro do leite (livre de lactose)

Leia mais

Proteína: a nova estrela entre os nutrientes. Cada vez mais os consumidores descobrem os benefícios das proteínas

Proteína: a nova estrela entre os nutrientes. Cada vez mais os consumidores descobrem os benefícios das proteínas SIG Combibloc Sugestão Editorial Proteína: a nova estrela entre os nutrientes Cada vez mais os consumidores descobrem os benefícios das proteínas Julho 2012 Internacionalmente, as proteínas já são reconhecidas

Leia mais

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física

A Importância dos Alimentos. Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física A Importância dos Alimentos Prof.: Andrey Oliveira Colégio Sete de Setembro Disciplina: Educação Física saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estar e a

Leia mais

Diabetes Gestacional

Diabetes Gestacional Diabetes Gestacional Introdução O diabetes é uma doença que faz com que o organismo tenha dificuldade para controlar o açúcar no sangue. O diabetes que se desenvolve durante a gestação é chamado de diabetes

Leia mais

Necessidades e Restrições do Idoso Como o corpo envelhece?

Necessidades e Restrições do Idoso Como o corpo envelhece? Necessidades e Restrições do Idoso Como o corpo envelhece? Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Não está exatamente claro como nosso corpo

Leia mais

Será que doses elevadas de creatina "atrasam o início clínico" da doença de Huntington? Porquê a creatina?

Será que doses elevadas de creatina atrasam o início clínico da doença de Huntington? Porquê a creatina? Notícias científicas sobre a Doença de Huntington. Em linguagem simples. Escrito por cientistas. Para toda a comunidade Huntington. Será que doses elevadas de creatina "atrasam o início clínico" da doença

Leia mais

NECESSIDADES NUTRICIONAIS DO EXERCÍCIO

NECESSIDADES NUTRICIONAIS DO EXERCÍCIO Departamento de Fisiologia Curso: Educação Física NECESSIDADES NUTRICIONAIS DO EXERCÍCIO Aluno: Anderson de Oliveira Lemos Matrícula: 9612220 Abril/2002 Estrutura de Apresentação Líquidos Eletrólitos Energia

Leia mais

E OS SEUS BENEFÍCIOS

E OS SEUS BENEFÍCIOS E OS SEUS BENEFÍCIOS A principal função do leite é nutrir (alimentar). Além disso, cumpre as funções de proteger o estômago das toxinas e inflamações e contribui para a saúde metabólica, regulando os processos

Leia mais

Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI

Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS Porção de 100g (1/2 copo) Quantidade por porção g %VD(*) Valor Energético (kcal) 64 3,20 Carboidratos 14,20 4,73 Proteínas 1,30 1,73 Gorduras

Leia mais

Conheça 30 superalimentos para mulheres Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:28 - Última atualização Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:35

Conheça 30 superalimentos para mulheres Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:28 - Última atualização Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:35 Manter a saúde, deixar a barriga sarada e aumentar a energia são benefícios que podem ser conquistados com a escolha correta dos alimentos. Alguns itens colaboram para ter ossos fortes, queimar gordura,

Leia mais

Comissão apresenta proposta sobre alegações nutricionais e de saúde para informar melhor os consumidores e harmonizar o mercado

Comissão apresenta proposta sobre alegações nutricionais e de saúde para informar melhor os consumidores e harmonizar o mercado IP/03/1022 Bruxelas, 16 de Julho de 2003 Comissão apresenta proposta sobre alegações nutricionais e de saúde para informar melhor os consumidores e harmonizar o mercado A Comissão Europeia adoptou hoje

Leia mais

Bioenergética. Profa. Kalyne de Menezes Bezerra Cavalcanti

Bioenergética. Profa. Kalyne de Menezes Bezerra Cavalcanti Bioenergética Profa. Kalyne de Menezes Bezerra Cavalcanti Natal/RN Fevereiro de 2011 Substratos para o exercício O corpo utiliza nutrientes carboidratos, gorduras e proteínas consumidos diariamente para

Leia mais

DIABETES MELLITUS. Ricardo Rodrigues Cardoso Educação Física e Ciências do DesportoPUC-RS

DIABETES MELLITUS. Ricardo Rodrigues Cardoso Educação Física e Ciências do DesportoPUC-RS DIABETES MELLITUS Ricardo Rodrigues Cardoso Educação Física e Ciências do DesportoPUC-RS Segundo a Organização Mundial da Saúde, existem atualmente cerca de 171 milhões de indivíduos diabéticos no mundo.

Leia mais

Entendendo a lipodistrofia

Entendendo a lipodistrofia dicas POSITHIVAS Entendendo a lipodistrofia O que é a lipodistrofia? Lipodistrofia é quando o corpo passa a absorver e a distribuir as gorduras de maneira diferente. Diminui a gordura nas pernas, braços,

Leia mais

www.receitasganharmassamuscular.com

www.receitasganharmassamuscular.com Esse e-book é oferecido como bônus na compra do e- book Receitas Anabólicas no site: www.receitasganharmassamuscular.com INTRODUÇÃO Nesse e-book você vai aprender a montar uma dieta para musculação personalizada,

Leia mais

Nutrientes. E suas funções no organismo humano

Nutrientes. E suas funções no organismo humano Nutrientes E suas funções no organismo humano O corpo humano necessita de uma série de substâncias básicas indispensáveis para a formação de tecidos, para obtenção de energia, para a realização de atividades

Leia mais

* Substituir o animal vertebrado por um invertebrado ou outra forma de vida inferior, culturas de tecidos/células a simulações em computadores;

* Substituir o animal vertebrado por um invertebrado ou outra forma de vida inferior, culturas de tecidos/células a simulações em computadores; PESQUISAS COM ANIMAIS VERTEBRADOS As regras a seguir foram desenvolvidas baseadas em regulamentações internacionais para ajudar aos alunos pesquisadores a proteger o bem-estar de ambos, o animal pesquisado

Leia mais

Disciplina de Fisiologia Veterinária. GH e PROLACTINA. Prof. Fabio Otero Ascoli

Disciplina de Fisiologia Veterinária. GH e PROLACTINA. Prof. Fabio Otero Ascoli Disciplina de Fisiologia Veterinária GH e PROLACTINA Prof. Fabio Otero Ascoli GH Sinônimos: Hormônio do crescimento ou somatotrópico ou somatotropina Histologia: Em torno de 30 a 40% das células da hipófise

Leia mais

Módulo 4: NUTRIÇÃO. Por que a boa nutrição é importante para o bebê? Qual o melhor leite para eles? Como monitorar o crescimento dos recém-nascidos?

Módulo 4: NUTRIÇÃO. Por que a boa nutrição é importante para o bebê? Qual o melhor leite para eles? Como monitorar o crescimento dos recém-nascidos? Atenção à saúde do Recém-nascido de Risco Superando pontos críticos Módulo 4: NUTRIÇÃO Por que a boa nutrição é importante para o bebê? Qual o melhor leite para eles? Q Quais uais são são as as necessidades

Leia mais

FIQUE DE BOM HUMOR! Por Dra. Taís Baddo, nutricionista

FIQUE DE BOM HUMOR! Por Dra. Taís Baddo, nutricionista FIQUE DE BOM HUMOR! Por Dra. Taís Baddo, nutricionista A máxima de que você é o que come se aplica também ao bom humor. Há uma série de alimentos que podem contribuir para melhorar o ânimo porque estimulam

Leia mais

Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos

Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos Ficha Informativa da Área dos Conhecimentos 1 Organização das Aulas Uma aula de Educação Física é composta por três partes sequenciais, cada uma com objetivos específicos. 1.1 Parte Inicial A parte inicial

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA, ADAPTAÇÃO E SAÚDE. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior

ATIVIDADE FÍSICA, ADAPTAÇÃO E SAÚDE. Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior ATIVIDADE FÍSICA, ADAPTAÇÃO E SAÚDE Prof. Dr. Guanis de Barros Vilela Junior A quebra do Equilíbrio Durante a atividade física ocorre uma quebra do equilíbrio homeostático; O organismo tenta se adaptar

Leia mais

SABOR. NUMEROSem. Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos do Ministério da Saúde.

SABOR. NUMEROSem. Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos do Ministério da Saúde. SABOR Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos do Ministério da Saúde. Conteúdo produzido pela equipe de Comunicação e Marketing do Portal Unimed e aprovado pelo coordenador técnico-científico:

Leia mais

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO

O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO A EXPOSIÇÃO AO CALOR PRODUZ REAÇÕES NO ORGANISMO O CALOR EXCESSIVO NO AMBIENTE DE TRABALHO Muitos trabalhadores passam parte de sua jornada diária diante de fontes de calor. As pessoas que trabalham em fundições, siderúrgicas, padarias, - para citar

Leia mais

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós

Trabalho elaborado por: 5/29/2007 USF Valongo. Enf. Anabela Queirós Trabalho elaborado por: Enf. Anabela Queirós O que é a diabetes? Uma doença que dura toda vida Provocada pela ausência ou perda de eficácia da insulina; Provoca a subida de açúcar no sangue A diabetes

Leia mais

Jornal Especial Fevereiro 2013

Jornal Especial Fevereiro 2013 Jornal Especial Fevereiro 2013 Osteosil Superprotetor dos Ossos: Protege Contra Osteoartrite e Osteoporose O que é: Osteosil é composto de dois dos principais nutrientes necessários à integridade e metabolismo

Leia mais

Dr. Milton Mizumoto Diretor Médico da Corpore

Dr. Milton Mizumoto Diretor Médico da Corpore Manual do corredor n Este manual tem como objetivo orientar o corredor iniciante que pretende praticar corridas em busca de bem estar e condicionamento físico. n São dicas aprendidas em livros e observações

Leia mais

24 motivos. academia. para entrar na

24 motivos. academia. para entrar na para entrar na academia Mais um ano se inicia e com ele chegam novas perspectivas e objetivos. Uma das principais promessas feitas é deixar o sedentarismo de lado e entrar na academia! Nesta época é comum

Leia mais

FISPQ FLÚOR GEL NEUTRO

FISPQ FLÚOR GEL NEUTRO Página : 1 de 6 SEÇÃO 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: FLUOR GEL NEUTRO MAQUIRA Sabor: Menta Capacidade: frasco com 200 ml Teor: fluoreto de sódio a 2% Registro na Anvisa: 80322400048

Leia mais

A patroa quer emagrecer

A patroa quer emagrecer A patroa quer emagrecer A UU L AL A Andando pela rua, você passa em frente a uma farmácia e resolve entrar para conferir seu peso na balança. E aí vem aquela surpresa: uns quilinhos a mais, ou, em outros

Leia mais

ESTADO D O AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MAN AUS GABINETE VEREADOR JUNIOR RIBEIRO

ESTADO D O AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MAN AUS GABINETE VEREADOR JUNIOR RIBEIRO PROJETO DE LEI Nº. 253 / 2014 Dispõe sobre a obrigatoriedade do uso de equipamentos de Ionização de água potável em Unidades de Tratamento de doenças degenerativas da Rede Pública Municipal e de Organizações

Leia mais

DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO. Claudia de Lima Witzel

DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO. Claudia de Lima Witzel DOENÇAS DO SISTEMA MUSCULAR ESQUELÉTICO Claudia de Lima Witzel SISTEMA MUSCULAR O tecido muscular é de origem mesodérmica (camada média, das três camadas germinativas primárias do embrião, da qual derivam

Leia mais

Fisiologia Humana. Prof. Ms.Sandro de Souza

Fisiologia Humana. Prof. Ms.Sandro de Souza Prof. Ms.Sandro de Souza Existem 3 tipos de Tecido Muscular Liso Forma a parede de diversos órgãos. São constituídos de fibras fusiformes, mas muito mais curtas do que as fibras musculares esqueléticas:

Leia mais

especial iate LIAMARA MENDES

especial iate LIAMARA MENDES 54 Maio / Junho de 2013 especial use os alimentos a seu favor iate por LIAMARA MENDES Uma dieta equilibrada aliada a exercícios físicos pode ser considerada a fórmula ideal para a conquista do corpo perfeito.

Leia mais

Atividade Física e Alimentação Protéica

Atividade Física e Alimentação Protéica Atividade Física e Alimentação Protéica Para obter um bom desempenho o atleta não necessita somente de um bom treinamento, precisa de uma dieta balanceada que contenha quantidades adequadas de proteína,

Leia mais

Ômega 3: a gordura aliada do cérebro e do coração

Ômega 3: a gordura aliada do cérebro e do coração Ômega 3: a gordura aliada do cérebro e do coração Estes ácidos graxos também combatem a depressão, o diabetes e a obesidade Arenque é o peixe mais rico em ômega 3. Esses ácidos graxos são chamados de essenciais,

Leia mais

Praticando vitalidade. Sedentarismo. corra desse vilão!

Praticando vitalidade. Sedentarismo. corra desse vilão! Praticando vitalidade Sedentarismo corra desse vilão! O que é sedentarismo? Sedentarismo é a diminuição de atividades ou exercícios físicos que uma pessoa pratica durante o dia. É sedentário aquele que

Leia mais

FISIOTERAPIA VESTIBULAR E TONTURAS NO ESPORTE

FISIOTERAPIA VESTIBULAR E TONTURAS NO ESPORTE FISIOTERAPIA VESTIBULAR E TONTURAS NO ESPORTE André Luís dos Santos Silva, D.Sc. Doutor em Fisioterapia Universidad de Buenos Aires/UFRJ Diretor do Instituto Brasileiro de Fisioterapia Vestibular e Equilíbrio

Leia mais

Função orgânica nossa de cada dia. Profa. Kátia Aquino

Função orgânica nossa de cada dia. Profa. Kátia Aquino Função orgânica nossa de cada dia Profa. Kátia Aquino Vamos analisar! Funções Carboidratros (ou Glicídios) Energética: eles são os maiores fornecedores de energia para os seres vivos, principalmente a

Leia mais

Nutrição. tica (SND) Disciplina:Nutrição para Enfermagem Curso: Enfermagem Semestre: 4º. Profa. Dra. Andréia Madruga de Oliveira Nutricionista

Nutrição. tica (SND) Disciplina:Nutrição para Enfermagem Curso: Enfermagem Semestre: 4º. Profa. Dra. Andréia Madruga de Oliveira Nutricionista A Enfermagem e o Serviço de Nutrição e Dietética tica (SND) Disciplina:Nutrição para Enfermagem Curso: Enfermagem Semestre: 4º Profa. Dra. Andréia Madruga de Oliveira Nutricionista 1 A enfermagem e o Serviço

Leia mais

Informação para o paciente

Informação para o paciente Informação para o paciente Viramune - nevirapina 18355 BI Viramune brochure POR_V2.indd 1 14-12-11 14:19 Introdução Viramune é um medicamento para o tratamento do HIV. Este prospecto contém informação

Leia mais

Alimentos Funcionais: Regulamentação e desafios para o uso de alegações no Brasil

Alimentos Funcionais: Regulamentação e desafios para o uso de alegações no Brasil Alimentos Funcionais: Regulamentação e desafios para o uso de alegações no Brasil FOODSTAFF Assessoria de Alimentos Ltda. setembro/ 2012 Agenda Alimentos Funcionais e Novos Alimentos O Mercado de Alimentos

Leia mais

Profa. Joyce Silva Moraes

Profa. Joyce Silva Moraes Alimentação e Saúde Profa. Joyce Silva Moraes saciar a fome Para que serve o alimento? combustível para viver, proporcionando o bem-estarestar e a disposição para realizar todas as atividades. demonstrar

Leia mais

JUSTIFICATIVA OBJETIV OS:

JUSTIFICATIVA OBJETIV OS: JUSTIFICATIVA Para termos um corpo e uma mente saudável, devemos ter uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes, carnes, cereais, vitaminas e proteínas. Sendo a escola um espaço para a promoção

Leia mais

Centro de Estudos de Fisiologia do Exercício CEFE UNIFESP / EPM

Centro de Estudos de Fisiologia do Exercício CEFE UNIFESP / EPM Prof a. Ms. Carolina Rivolta Ackel Centro de Estudos de Fisiologia do Exercício CEFE UNIFESP / EPM DEFINIÇÃO Acúmulo de estresse provocado pelo treinamento resultando em queda persistente da capacidade

Leia mais

Exigências motoras. 2 Coordenativas. 1 Condicionantes. Mobilidade Agilidade Velocidade. Resistência Força

Exigências motoras. 2 Coordenativas. 1 Condicionantes. Mobilidade Agilidade Velocidade. Resistência Força Exigências motoras 1 Condicionantes Resistência Força 2 Coordenativas Mobilidade Agilidade Velocidade 1 Resistência!" #!" #!" #!" # Endurance Força! % " #$% " & ' () " '(*' ) $!" # $#% # $#% 2 #%&' ( '

Leia mais

Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes

Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes Veículo: Jornal da Comunidade Data: 24 a 30/07/2010 Seção: Comunidade Vip Pág.: 4 Assunto: Diabetes Uma vida normal com diabetes Obesidade, histórico familiar e sedentarismo são alguns dos principais fatores

Leia mais

Tome uma injeção de informação. Diabetes

Tome uma injeção de informação. Diabetes Tome uma injeção de informação. Diabetes DIABETES O diabetes é uma doença crônica, em que o pâncreas não produz insulina em quantidade suficiente, ou o organismo não a utiliza da forma adequada. Tipos

Leia mais

Informações ao Paciente

Informações ao Paciente Informações ao Paciente Introdução 2 Você foi diagnosticado com melanoma avançado e lhe foi prescrito ipilimumabe. Este livreto lhe fornecerá informações acerca deste medicamento, o motivo pelo qual ele

Leia mais

EFEITOS DA ATIVIDADE FÍSICA INTENSA NO CRESCIMENTO DE CRIANÇAS NA FASE ESCOLAR INICIAL

EFEITOS DA ATIVIDADE FÍSICA INTENSA NO CRESCIMENTO DE CRIANÇAS NA FASE ESCOLAR INICIAL EFEITOS DA ATIVIDADE FÍSICA INTENSA NO CRESCIMENTO DE CRIANÇAS NA FASE ESCOLAR INICIAL Acadêmicos da UCB: Helio Carlos Lima de Abreu e Natali Rodrigues RESUMO A atividade física intensa em crianças na

Leia mais

EXERCÍCIO E DIABETES

EXERCÍCIO E DIABETES EXERCÍCIO E DIABETES Todos os dias ouvimos falar dos benefícios que os exercícios físicos proporcionam, de um modo geral, à nossa saúde. Pois bem, aproveitando a oportunidade, hoje falaremos sobre a Diabetes,

Leia mais

Criança nutrida & criança Vitaminada

Criança nutrida & criança Vitaminada Criança nutrida & criança Vitaminada IMC INFANTIL Muitos pais se preocupam com o peso e a estatura de seu filho. Questionam-se se a massa corporal da criança está de acordo com a idade, se a alimentação

Leia mais

Mesomorfo, Ectomorfo ou Endomorfo? Qual o seu tipo físico?

Mesomorfo, Ectomorfo ou Endomorfo? Qual o seu tipo físico? Mesomorfo, Ectomorfo ou Endomorfo? Qual o seu tipo físico? Você provavelmente já notou que seu corpo não é o mesmo que o de seus amigos ou colegas de trabalho. Algumas pessoas tendem a ser mais magras

Leia mais

Planejamento de PIE- Guilherme de Almeida. 2º EM Biologia Frente B. Prof. Jairo José Matozinho Cubas

Planejamento de PIE- Guilherme de Almeida. 2º EM Biologia Frente B. Prof. Jairo José Matozinho Cubas Planejamento de PIE- Guilherme de Almeida 2º EM Biologia Frente B Prof. Jairo José Matozinho Cubas 3º Trimestre: Fisiologia animal e humana: a)fisiologia e relações entre sistemas respiratório e circulatório

Leia mais

VI CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM DIABETES DIETOTERAPIA ACADÊMICA LIGA DE DIABETES ÂNGELA MENDONÇA

VI CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM DIABETES DIETOTERAPIA ACADÊMICA LIGA DE DIABETES ÂNGELA MENDONÇA VI CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM DIABETES DIETOTERAPIA ACADÊMICA ÂNGELA MENDONÇA LIGA DE DIABETES A intervenção nutricional pode melhorar o controle glicêmico. Redução de 1.0 a 2.0% nos níveis de hemoglobina

Leia mais

Dieta de hemodiálise. Avitum

Dieta de hemodiálise. Avitum Dieta de hemodiálise Avitum Por que preciso ter uma dieta especial agora que estou em diálise? Embora a diálise remova muitos dos produtos residuais de seu sangue, ainda assim você precisa ter cuidado

Leia mais

Saúde e Desporto. Manuel Teixeira Veríssimo Hospitais da Universidade de Coimbra. Relação do Desporto com a Saúde

Saúde e Desporto. Manuel Teixeira Veríssimo Hospitais da Universidade de Coimbra. Relação do Desporto com a Saúde Saúde e Desporto Manuel Teixeira Veríssimo Hospitais da Universidade de Coimbra Relação do Desporto com a Saúde Dum modo geral aceita-se que o desporto dá saúde Contudo, o desporto também comporta malefícios

Leia mais

ALIMENTAÇÃO Preventiva. Volume I

ALIMENTAÇÃO Preventiva. Volume I ALIMENTAÇÃO Preventiva Volume I By porque evoluir é preciso Que o teu alimento seja seu medicamento Hipócrates Pai da medicina moderna Não coma, nutra-se! Existem muitas informações importantes disponíveis,

Leia mais

Capacidade de organizar os produtos da digestão usando a energia extraída dos mesmos produtos da digestão (REGULAÇÃO)

Capacidade de organizar os produtos da digestão usando a energia extraída dos mesmos produtos da digestão (REGULAÇÃO) Capacidade de organizar os produtos da digestão usando a energia extraída dos mesmos produtos da digestão (REGULAÇÃO) As proteínas são digeridas até aminoácidos, as gorduras (triglicérides) até glicerol

Leia mais

Eliane Petean Arena Nutricionista - CRN 3257. Rua Conselheiro Antônio Prado 9-29 Higienópolis Bauru - SP Telefone : (14) 3243-7840

Eliane Petean Arena Nutricionista - CRN 3257. Rua Conselheiro Antônio Prado 9-29 Higienópolis Bauru - SP Telefone : (14) 3243-7840 Músculos Ok Eliane Petean Arena Nutricionista - CRN 3257 Rua Conselheiro Antônio Prado 9-29 Higienópolis Bauru - SP Telefone : (14) 3243-7840 Conhecendo seu corpo e seus músculos Proteínas e o ganho de

Leia mais

Guia. Nutricional. para gestantes

Guia. Nutricional. para gestantes Referências bibliográficas consultadas: 1. Committee on Nutritional Status During Pregnancy and Lactation, Institute of Medicine. Nutrition During Pregnancy: Part I: Weight Gain, Part II: Nutrient Supplements.

Leia mais

A Importância do Sono

A Importância do Sono 1 A Importância do Sono Dra. Regeane Trabulsi Cronfli É um total contra-senso o fato de que, num mundo em que cerca de 16 a 40% das pessoas em geral sofrem de insônia, haja aquelas que, iludidas pelos

Leia mais

ENVELHECER COM SABEDORIA Alimente-se melhor para Manter a sua Saúde e Independência

ENVELHECER COM SABEDORIA Alimente-se melhor para Manter a sua Saúde e Independência ENVELHECER COM SABEDORIA Alimente-se melhor para Manter a sua Saúde e Independência 1. ALIMENTE-SE MELHOR Prevê-se que em 2025 1, só na Europa, o grupo etário mais idoso (acima dos 80 anos), passe de 21,4

Leia mais

AUMENTO DRAMÁTICO DO INTERESSE E PARTICIPAÇÃO DE CRIANÇAS NO ESPORTE DE ALTO NÍVEL

AUMENTO DRAMÁTICO DO INTERESSE E PARTICIPAÇÃO DE CRIANÇAS NO ESPORTE DE ALTO NÍVEL AUMENTO DRAMÁTICO DO INTERESSE E PARTICIPAÇÃO DE CRIANÇAS NO ESPORTE DE ALTO NÍVEL NECESSIDADE DO MELHOR CONHECIMENTO EM ÁREAS COMO: CRESCIMENTO NORMAL, DESENVOLVIMENTO, EFEITOS DO EXERCÍCIO EM CRIANÇAS

Leia mais

POR QUE SER ATIVO ALBERTO OGATA

POR QUE SER ATIVO ALBERTO OGATA POR QUE SER ATIVO ALBERTO OGATA O nosso corpo é uma máquina fantástica, que não foi feita para ficar parada. Se você estiver realmente decidido a ter uma atitude positiva em relação a sua saúde e ao seu

Leia mais

METABOLISMO DE LIPÍDEOS

METABOLISMO DE LIPÍDEOS METABOLISMO DE LIPÍDEOS 1. Β-oxidação de ácidos graxos - Síntese de acetil-coa - ciclo de Krebs - Cadeia transportadora de elétrons e fosforilação oxidativa 2. Síntese de corpos cetônicos 3. Síntese de

Leia mais

COMPORTAMENTO ALIMENTAR DE ATLETAS NO PRÉ TREINO DE UMA CIDADE DO INTERIOR DO ESTADO DE SÃO PAULO

COMPORTAMENTO ALIMENTAR DE ATLETAS NO PRÉ TREINO DE UMA CIDADE DO INTERIOR DO ESTADO DE SÃO PAULO COMPORTAMENTO ALIMENTAR DE ATLETAS NO PRÉ TREINO DE UMA CIDADE DO INTERIOR DO ESTADO DE SÃO PAULO RESUMO Mari Uyeda Larissa Fabiane da Silva Toledo Este trabalho apresenta como objetivo demonstrar o comportamento

Leia mais

Saiba mais sobre eles antes de consumir Todas as informações que você precisa ter antes de consumir ou não estes produtos que prometem maravilhas

Saiba mais sobre eles antes de consumir Todas as informações que você precisa ter antes de consumir ou não estes produtos que prometem maravilhas Saiba mais sobre eles antes de consumir Todas as informações que você precisa ter antes de consumir ou não estes produtos que prometem maravilhas Matéria publicada em 02 de Maio de 2014 Uma cápsula de

Leia mais

Preferências alimentares individuais; Disponibilidade dos alimentos no mercado; Influência das propagandas no mercado, na televisão.

Preferências alimentares individuais; Disponibilidade dos alimentos no mercado; Influência das propagandas no mercado, na televisão. Nutrição na Infância e Adolescência A alimentação e a nutrição constituem requisitos básicos para a promoção e a proteção da saúde, possibilitando a afirmação plena do potencial de crescimento e desenvolvimento

Leia mais

Níveis de organização do corpo humano - TECIDOS. HISTOLOGIA = estudo dos tecidos

Níveis de organização do corpo humano - TECIDOS. HISTOLOGIA = estudo dos tecidos Níveis de organização do corpo humano - TECIDOS HISTOLOGIA = estudo dos tecidos TECIDOS Grupos de células especializadas, semelhantes ou diferentes entre si, e que desempenham funções específicas. Num

Leia mais

USO DE CONCENTRADOS PARA VACAS LEITEIRAS

USO DE CONCENTRADOS PARA VACAS LEITEIRAS USO DE CONCENTRADOS PARA VACAS LEITEIRAS Ivan Pedro de O. Gomes, Med.Vet., D.Sc. Professor do Departamento de Zootecnia CAV/UDESC. e-mail: a2ipog@cav.udesc.br A alimentação constitui-se no principal componente

Leia mais

O Papel do Professor de Educação Física na Prevenção de Lesões em Atletas

O Papel do Professor de Educação Física na Prevenção de Lesões em Atletas 1 O Papel do Professor de Educação Física na Prevenção de Lesões em Atletas Resumo: O professor de Educação Física tem uma grande importância na prevenção de lesões em atletas, se o mesmo respeitar os

Leia mais

NUTRIÇÃO APLICADA À FARMÁCIA

NUTRIÇÃO APLICADA À FARMÁCIA NUTRIÇÃO APLICADA À FARMÁCIA METABOLISMO BASAL GASTO ENERGÉTICO TOTAL Profª. Alcinira Furtado Farias METABOLISMO BASAL Conjunto de processos por meio dos quais o organismo vivo recolhe e transforma as

Leia mais