TERMOS E CONDIÇÕES DO REGISTO DE NOMES DE DOMÍNIO IT.AO E CO.AO. Versão 1.1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TERMOS E CONDIÇÕES DO REGISTO DE NOMES DE DOMÍNIO IT.AO E CO.AO. Versão 1.1"

Transcrição

1 TERMOS E CONDIÇÕES DO REGISTO DE NOMES DE DOMÍNIO IT.AO E CO.AO Versão 1.1

2 ÍNDICE Página ÍNDICE 2 DEFINIÇÕES 3 ARTIGO 1 ÂMBITO DE APLICAÇÃO 4 ARTIGO 2 PRINCÍPIO QUE REGE O REGISTO DE NOMES DE DOMÍNIO 4 ARTIGO 3 PRINCÍPIO DO AGENTE DE REGISTO COMO INTERMEDIÁRIO 4 ARTIGO 4 NOMES REGISTÁVEIS 5 ARTIGO 5 TERMOS PROIBIDOS 5 ARTIGO 6 TERMOS RESERVADOS 6 ARTIGO 7 VIOLAÇÃO DAS NORMAS APLICÁVEIS AOS NOMES DE DOMÍNIO 6 ARTIGO 8 INFORMAÇÃO RELATIVA AO TITULAR 7 ARTIGO 9 ELIMINAÇÃO DE NOMES DE DOMÍNIO 7 ARTIGO 10 SUBDOMÍNIO.CO.AO 8 ARTIGO 11 SUBDOMÍNIO.IT.AO 8 ARTIGO 12 CONTROLOS PONTUAIS 8 ARTIGO 13 TAXAS E PAGAMENTO 9 ARTIGO 14 OBRIGAÇÕES DO TITULAR 9 ARTIGO 15 DECLARAÇÕES E GARANTIAS DO TITULAR 10 ARTIGO 16 DIREITOS ATRIBUÍDOS 10 ARTIGO 17 PERÍODO DE REGISTO E RENOVAÇÃO 10 ARTIGO 18 TRANSFERÊNCIA DE NOMES DE DOMÍNIO 11 ARTIGO 19 CESSÃO DO NOME DE DOMÍNIO A UM NOVO TITULAR 11 ARTIGO 20 ALTERAÇÃO COACTIVA DE TITULAR 11 ARTIGO 21 BLOQUEIO DE NOMES DE DOMÍNIO 12 ARTIGO 22 CANCELAMENTO DE NOMES DE DOMÍNIO 13 ARTIGO 23 TERMO DO NOME DE DOMÍNIO 13 ARTIGO 24 PROCESSAMENTO DE DADOS PESSOAIS 13 ARTIGO 25 INFORMAÇÕES RECOLHIDAS PARA USO INTERNO 14 ARTIGO 26 INFORMAÇÕES QUE PODEM SER COMUNICADAS A TERCEIROS 14 ARTIGO 27 LIMITAÇÃO DA RESPONSABILIDADE 15 ARTIGO 28 ALTERAÇÕES DAS REGRAS 15 ARTIGO 29 LEI APLICÁVEL 16 ARTIGO 30 RESOLUÇÃO DE LITÍGIOS 16 2

3 DEFINIÇÕES Nos presentes Termos e Condições do Registo de Nomes de Domínio it.ao e co.ao (doravante Termos e Condições ), as seguintes palavras e expressões quando iniciadas por maiúsculas têm o seguinte significado, salvo quando o contexto não o permita: Agente de Registo designa qualquer entidade que, através de um contrato com ou mediante autorização do Serviço de Registo, presta serviços de registo de Nomes de Domínio a Titulares. Base de Dados WHOIS designa o serviço utilizado para pesquisar bases de dados de registos tendo em vista obter informações a respeito de um Nome de Domínio ou de uma morada IP. Nome de Domínio designa um nome de domínio registado sob qualquer dos subdomínios it.ao ou co.ao ou objecto de uma candidatura ou um pedido de registo apresentado perante o Serviço de Registo. Novo Titular designa uma pessoa singular, uma pessoa colectiva ou uma organização para a qual tenha sido ou vá ser cedido um Nome de Domínio já registado, sujeito ao cumprimento do disposto nas Regras. Período de Registo designa o período de validade de um Nome de Domínio registado, renovável nos termos das Regras. Procedimento de Resolução de Litígios designa o Procedimento de Resolução de Litígios relativos aos Nomes de Domínio disponível em : https://www.reg.it.ao/contracts/dispute_resolution_policy_pt.pdf Regras designam os Termos e Condições, o Procedimento de Resolução de Litígios e, em geral, quaisquer documentos e procedimentos adoptados pelo Serviço de Registo e publicados em que estabelecem as regras administrativas e técnicas aplicáveis ao registo de Nomes de Domínio, bem como os direitos e obrigações do Serviço de Registo e do Titular relativamente a qualquer candidatura ou pedido de registo de um Nome de Domínio, ao registo propriamente dito e a todas as questões relacionadas com o Nome de Domínio, tal como renovações ou modificações. Serviço de Registo designa qualquer entidade que tenha sido nomeada pelo Ministério responsável pelas comunicações electrónicas para registar e gerir Nomes de Domínio it.ao e co.ao. Titular designa uma pessoa singular, uma pessoa colectiva ou uma organização que seja titular do registo de um Nome de Domínio já registado ou que tenha apresentado uma candidatura ou um pedido de registo de um Nome de Domínio. Transferência de Nomes de Domínio designa a transferência de um nome de domínio de um Agente de Registo para outro Agente de Registo.

4 1. ÂMBITO DE APLICAÇÃO Ao requerer o registo de um Nome de Domínio, considera-se que o Titular leu, tem conhecimento e aceitou as Regras sem qualquer reserva. 2. PRINCÍPIO QUE REGE O REGISTO DE NOMES DE DOMÍNIO 2.1. Salvo disposição em contrário nas Regras, o Serviço de Registo deverá registar os Nomes de Domínio cronologicamente: i.e. o registo de um Nome de Domínio será atribuído ao primeiro Titular que, em conformidade com as Regras, satisfaça todos os requisitos para o respectivo registo. No caso de o primeiro Titular não cumprir todos os requisitos e, consequentemente, não estar habilitado para registar o Nome de Domínio, a candidatura ou pedido de registo serão rejeitados e o Nome de Domínio continuará disponível para registo pelo público em geral Para os efeitos do disposto no número anterior, o único ponto de referência será a data e a hora da efectiva recepção pelos sistemas do Serviço de Registo de um pedido ou candidatura electrónicos para o registo do Nome de Domínio, nos termos das Regras Para os efeitos das Regras, a hora relevante é a hora oficial de Luanda O Serviço de Registo apenas receberá candidaturas e pedidos de Agentes de Registo acreditados através de pedidos EPP (Extensible Provisioning Protocol). Os pedidos EPP são únicos e serão processados de acordo com a respectiva ordem cronológica de recepção No caso de não existirem quaisquer razões para a rejeição de uma candidatura ou pedido de registo, o Nome de Domínio será registado, no máximo, nos 7 (sete) dias subsequentes à recepção dos elementos entregues pelo Agente de Registo. Dentro deste período, o Serviço de Registo tem o direito discricionário de rejeitar o registo de qualquer Nome de Domínio, caso em que quaisquer quantias previamente entregues ao Serviço de Registo serão devolvidas ao Agente de Registo. 3. PRINCÍPIO DO AGENTE DE REGISTO COMO INTERMEDIÁRIO 3.1. Por razões de ordem técnica, e sem prejuízo do disposto no artigo 5.4, o Titular não pode requerer directamente ao Serviço de Registo quaisquer actos administrativos relativos a Nomes de Domínio Os pedidos de actos administrativos relativos a Nomes de Domínio devem ser efectuados pelo Agente de Registo que actuará como intermediário entre o Titular e o Serviço de Registo Os Titulares que pretendam registar ou efectuar qualquer modificação relativamente a um Nome de Domínio devem escolher um Agente de Registo da lista de Agentes de Registo mantida pelo Serviço de Registo e disponível em O Agente de Registo envia ao Serviço de Registo os elementos necessários para processar o pedido em apreço de acordo com as Regras O Serviço de Registo não poderá, em caso algum, ser considerado responsável pela relação existente entre os Agentes de Registo e os respectivos clientes (Titulares), independentemente da sua natureza, nem pelas capacidades técnicas ou por quaisquer acções/omissões daqueles. 4

5 4. NOMES REGISTÁVEIS 4.1. Apenas os nomes que preencham os seguintes requisitos cumulativos podem ser registados como Nomes de Domínio: Nomes que estejam disponíveis; um nome encontra-se disponível quando: ainda não estiver registado como um Nome de Domínio; o seu registo não estiver reservado ou não for proibido de acordo com as Regras, sem prejuízo de disposições em contrário; Nomes que cumpram os seguintes requisitos técnicos: Os Nomes de Domínio (que não distinguem caracteres maiúsculos de minúsculos) apenas podem conter caracteres alfa numéricos ASCII, dígitos e hífen [a-z,a-z,0-9,-]. Os Nomes de Domínio não podem incluir caracteres com acentos nem começar ou acabar por um hífen Os Nomes de Domínio não podem ter mais de 63 caracteres Os Nomes de Domínio devem respeitar, nomeadamente, as seguintes regras: Não violar a legislação em vigor, nem os direitos de terceiros, incluindo, nomeadamente, as regras que proíbem a discriminação em razão da raça, língua, sexo, religião ou convicções políticas, regras da concorrência e da boa fé em matéria comercial Um nome idêntico ou similar a um nome protegido por direitos de propriedade intelectual nacionais ou internacionais apenas pode ser escolhido como Nome de Domínio, caso o Titular tenha um direito ou interesse legítimo sobre o referido Nome de Domínio e actue de boa-fé Um nome idêntico a um apelido apenas pode ser escolhido como Nome de Domínio, caso o Titular tenha um direito ou interesse legítimo sobre o referido Nome de Domínio e actue de boa-fé Não violar a ordem pública ou os bons costumes, e, em particular, não incluir qualquer palavra que seja prejudicial para o desenvolvimento físico, psicológico e moral de menores Não prejudicar o nome, imagem e reputação da República de Angola ou das suas instituições, dos serviços públicos nacionais, das autoridades regionais ou locais ou de grupos de autoridades regionais ou locais Não induzir em erro ou criar confusão com a República de Angola ou as suas instituições, serviços públicos nacionais, autoridades regionais ou locais ou grupos de autoridades regionais ou locais. 5. TERMOS PROIBIDOS 5.1. Os termos proibidos não podem, pela sua própria natureza, ser incluídos em Nomes de Domínio Os termos proibidos incluem, entre outros, termos abusivos; termos racistas; termos grosseiros e termos relacionados com crimes ou ofensas Um termo pode ser considerado proibido na sequência de uma decisão do Serviço de Registo, uma candidatura para registo de um Nome de Domínio, a apresentação de uma reclamação por terceiros ou instruções recebidas do Governo Angolano, através do Ministro competente Em caso de recusa ou cancelamento do registo de um Nome de Domínio devido à inclusão de termos proibidos, o Titular pode contestar essa decisão mediante o envio de uma exposição fundamentada ao órgão competente do Serviço de Registo no prazo de 15 (quinze) dias a contar da data da comunicação da recusa ou do cancelamento. Caso o Serviço de Registo não responda no prazo máximo

6 de 45 (quarenta e cinco) dias após a recepção da exposição, a contestação considera-se indeferida. 6. TERMOS RESERVADOS 6.1. Alguns termos estão, pela sua natureza, reservados para determinadas entidades. Caso um Nome de Domínio incluindo tais termos esteja registado a favor de um Titular que não preencha os critérios de elegibilidade aplicáveis, nos termos do presente artigo, qualquer entidade que preencha os critérios de elegibilidade aplicáveis pode candidatar-se a uma alteração coactiva de Titular nos termos do disposto no artigo Os termos reservados incluem, entre outros: Termos técnicos da Internet, tais como protocolos da Internet ou gtlds, cujo registo se encontra reservado para o Serviço de Registo; Nomes de entidades nacionais da República de Angola, serviços públicos nacionais, combinados ou não com palavras que façam referência às referidas instituições ou serviços públicos, cujo registo se encontra reservado para estes últimos Salvo autorização do Parlamento, nomes de autoridades locais ou regionais ou de grupos de autoridades regionais ou locais, combinados ou não com palavras que façam referência a tais autoridades ou grupos, cujo registo se encontra reservado para as referidas autoridades ou grupos Nomes de titulares eleitos de cargos públicos, combinados ou não com palavras que façam referência ao respectivo cargo, cujo registo se encontra reservado para os respectivos titulares Outros termos relacionados com os organismos do Estado, cujo registo se encontra reservado para a entidade ou o órgão correspondente; Os nomes reconhecidas de organizações internacionais, cujo registo se encontra reservado para o órgão ou entidade correspondente; Os nomes de províncias, regiões, freguesias e municípios angolanos, cujo registo se encontra reservado para o respectivo província, região, freguesia ou município O Serviço de Registo pode, em qualquer momento, decidir reservar para si Nomes de Domínio que se revelem de particular interesse para o funcionamento da Internet angolana, desde que estes ainda não tenham sido registados. 7. VIOLAÇÃO DAS NORMAS APLICÁVEIS AOS NOMES DE DOMÍNIO 7.1. No caso de o Titular não cumprir as condições estabelecidas nas Regras e, nomeadamente, o disposto nos artigos 4 a 6 dos presentes Termos e Condições, o Serviço de Registo tem o direito de rejeitar o correspondente pedido de registo No caso de o Titular lograr registar um Nome de Domínio sem que cumpra todas as condições estabelecidas nas Regras e, nomeadamente, nos artigos 4 a 6 dos presentes Termos e Condições, o Serviço de Registo tem o direito de, a qualquer momento e na sequência de controlos pontuais nos termos do artigo 12 ou de requerimento de terceiros, cancelar o Nome de Domínio de acordo com as Regras. 6

7 8. INFORMAÇÃO RELATIVA AO TITULAR 8.1. O pedido de registo de um Nome de Domínio apenas será considerado completo quando o Titular facultar ao Serviço de Registo, através de um Agente de Registo, pelo menos a seguinte informação: 8.2. Relativamente ao Titular: O nome completo do Titular A morada, consoante o caso: Da sede, administração central ou principal local de negócio da empresa do Titular; ou Da organização do Titular; ou Do domicílio do Titular O endereço de correio electrónico do Titular O número de telefone para o qual o Titular pode ser contactado O Nome de Domínio que pretende registar A informação a ser fornecida nos termos do número 8.2 supra deve ser a do Titular e não do Agente de Registo, procurador ou representante que não preencha os critérios de elegibilidade aplicáveis Adicionalmente, o Titular, quando apresenta o pedido de registo, deve indicar o(s) responsável(veis) técnico(s), que serão responsáveis pelos servidores DNS e serão notificados de quaisquer questões de ordem técnica relacionadas com o processo de registo ou com a manutenção do domínio (este(s) Responsável(veis) deve(m) ter a autoridade e os conhecimentos técnicos adequados para desempenhar estas tarefas), indicando, para cada um destes, a respectiva morada, endereço de correio electrónico e número de telefone; O Titular pode ainda indicar o(s) responsável(veis) administrativo(s), i.e. o(s) representante(s) legal(s) do Titular perante o Serviço de Registo, que serão responsáveis por assegurar o correcto desenvolvimento do processo de registo e que serão, em geral, notificados de quaisquer questões de natureza administrativa ou contratual que possam surgir no âmbito do processo de registo ou após o mesmo, indicando para cada um destes a respectiva morada, endereço de correio electrónico e número de telefone. O(s) responsável(veis) administrativo(s) terão, nomeadamente, o poder para efectuar Transferências de Nomes de Domínio e ceder, nos termos do artigo 19, o Nome de Domínio a um Novo Titular bem como para alterar os Responsáveis do Nome de Domínio e os detalhes administrativos do Titular ou dos seus Responsáveis. Se não for indicado qualquer responsável administrativo, o Titular será para todos os efeitos considerado o responsável administrativo; 8.5. O Titular está obrigado a, através do Agente de Registo, manter a informação referida nos números precedentes completa e correcta a todo o tempo durante o Período de Registo O Serviço de Registo tem o direito de rejeitar o registo de um Nome de Domínio ou de bloquear ou de cancelar um Nome de Domínio relativamente ao qual a informação fornecida pelo Titular se encontre incompleta ou incorrecta, nomeadamente quando os endereços de correio electrónicos indicados pelo Titular não funcionem durante mais de 15 (quinze) dias. 9. ELIMINAÇÃO DE NOMES DE DOMÍNIO 9.1. A eliminação de subdomínios é da competência do Serviço de Registo.

8 9.2. Exceptuando o caso em que não existam quaisquer Nomes de Domínio activos no subdomínio em apreço, a eliminação de um subdomínio co.ao ou it.ao será precedida de uma comunicação com uma antecedência de 6 (seis) meses nos termos da qual os Titulares afectados serão convidados a alterar o respectivo Nome de Domínio. 10. SUBDOMÍNIO.CO.AO A extensão.co.ao destina-se a Nomes de Domínio com propósitos comerciais e a entidades que: Tenham sede, administração central ou principal local de actividade ou qualquer outra forma de representação em Angola; Tenham qualquer outro interesse legítimo na titularidade do Nome de Domínio.co.ao. 11. SUBDOMÍNIO.IT.AO A extensão.it.ao destina-se a organizações internacionais. 12. CONTROLOS PONTUAIS Sem prejuízo de disposições expressas em sentido contrário nas Regras, o Serviço de Registo não é obrigado a proceder a quaisquer controlos antes do registo de Nomes de Domínio mas tem o direito de zelar pela correcta aplicação das Regras Para além de quaisquer controlos que possam ser levados a cabo antes do registo do Nome de Domínio, o Serviço de Registo pode, por iniciativa própria ou a requerimento de terceiros e a todo o tempo, controlar o cumprimento do disposto nas Regras (ressalvadas as restrições previstas nas Regras) Caso decida proceder a qualquer controlo nos termos do presente artigo, o Serviço de Registo pode solicitar ao Titular, através do Agente de Registo, que lhe faculte, no prazo máximo de 15 (quinze) dias, informação ou documentos adicionais para confirmação do cumprimento das Regras. A informação facultada ao Serviço de Registo pode ser comunicada a terceiros em caso de contestação Se o controlo efectuado demonstrar o cumprimento das Regras, o Titular não pode ser sujeito a novo controlo durante um período de 12 (doze) meses, excepto em caso de decisão com força executiva de um tribunal ou decisão emitida por um painel administrativo nos termos do artigo 30 ou do Procedimento de Resolução de Litígios Qualquer controlo que identifique a violação de disposições das Regras determinará o bloqueio e/ou o cancelamento do Nome de Domínio, em conformidade com o disposto nas Regras No caso referido no parágrafo anterior, o controlo pode ser alargado a todos os Nomes de Domínios daquele Titular. O Titular, o(s) responsável(s) administrativo(s) e o(s) Agente(s) de Registo serão notificados do processo. 8

9 13. TAXAS E PAGAMENTO Salvo disposição em contrário nas Regras, não haverá qualquer reembolso relativamente a candidaturas ou pedidos de registo que forem rejeitados por força da violação das Regras pelo Titular O pagamento de quaisquer taxas devidas, pelo qual o Titular é o único responsável, deve ser efectuado através de um Agente de Registo. O Serviço de Registo não é responsável por qualquer incumprimento ou falha por parte do Agente de Registo quanto a tal pagamento, incluindo quando tal violação tenha como consequência a recusa do registo ou o cancelamento do Nome de Domínio em questão O Serviço de Registo apenas será obrigado a aceitar uma candidatura ou pedido de registo ou a renovar um Nome de Domínio no caso de tal candidatura ou pedido cumprir as Regras e quando o respectivo pagamento tiver sido efectuado incondicionalmente e na totalidade através do Agente de Registo Os Agentes de Registo são livres de estipular os respectivos preços. 14. OBRIGAÇÕES DO TITULAR Durante o Período de Registo, o Titular está obrigado a cumprir o disposto nas Regras, tendo em particular as seguintes obrigações: Manter as respectivas informações de contacto completas, correctas e actualizadas, quer junto do Agente de Registo com o qual o Titular celebrou um contrato quer com o Serviço de Registo (através do Agente de Registo) Escolher e utilizar o Nome de Domínio e/ou o Domínio de modo a não violar os direitos de terceiros, as leis e regulamentos aplicáveis, incluindo a lista exemplificativamente estabelecida no número supra Não utilizar o Nome de Domínio e/ou o Domínio com má-fé ou para qualquer finalidade que infrinja a lei Assumir a responsabilidade pelo nome escolhido, pela sua utilização, pelo conteúdo do respectivo sítio e pela violação das Regras em conexão com o respectivo Nome de Domínio e indemnizando na íntegra o Serviço de Registo por todos e quaisquer danos que possam resultar do registo e utilização do Nome de Domínio Indicar os servidores, e mantê-los operacionais, quando seja o caso Pagar as taxas devidas pelo registo do Nome de Domínio e por quaisquer outras operações relacionadas com este Cumprir os procedimentos, requisitos e regulamentos estabelecidos pelo Serviço de Registo para a prática de quaisquer actos relacionados com o Nome de Domínio registado Apresentar pontualmente os documentos e actualização de dados sempre que necessário ou solicitado pelo Serviço de Registo No caso de o Titular permitir a um terceiro a utilização do Nome de Domínio a um terceiro, o Titular continuará não obstante a ser considerado o Titular do Nome de Domínio e será responsável por fornecer (i) as suas informações de contacto, (ii) os contactos do terceiro, e (iii) a manter actualizados os contactos dos responsáveis técnicos, administrativos ou bem como qualquer outra informação de contacto apropriada para a fácil resolução de quaisquer problemas que possam surgir relativamente ao Nome de Domínio.

10 15. DECLARAÇÕES E GARANTIAS DO TITULAR O Titular declara e garante que: Tem a capacidade necessária para aceitar as Regras Cumpre, quando aplicável, os critérios de elegibilidade estabelecidos nas Regras para o domínio pretendido e informará imediatamente o Serviço de Registo, através do Agente de Registo, se e quando deixar de cumprir tais critérios Tem consciência de que a escolha de um Nome de Domínio é uma obrigação exclusiva e da única responsabilidade do Titular e que o Titular tem a responsabilidade de confirmar a conformidade do Nome de Domínio pedido com as Regras e a legislação aplicável, incluindo a lista exemplificativa constante do número supra Todas as informações prestadas ao Serviço de Registo durante o procedimento de registo do Nome de Domínio são verdadeiras, completas e exactas. Adicionalmente, o Titular declara e garante que todos os endereços de correio electrónico comunicados ao Serviço de Registo corresponderão a endereços de correio electrónico operacionais e aceita que o Serviço de Registo utilizará sempre primeiro os endereços de correio electrónico para comunicar com o Titular e os respectivos responsáveis, apenas recorrendo a outros meios de comunicação no caso de o endereço de correio electrónico não se encontrar operacional O pedido de registo é efectuado de boa-fé, para uma fim legal e não infringe, tanto quanto é do conhecimento do Titular, quaisquer direitos de terceiros O Nome de Domínio não viola a ordem pública ou os bons costumes (por exemplo não é obsceno ou ofensivo) e não é ilegal Durante o Período de Registo, respeitará todas as Regras aplicáveis Está consciente de que a informação prestada para efeito do registo pode ser comunicada a terceiros nos termos das Regras e autoriza expressamente tal comunicação. 16. DIREITOS ATRIBUÍDOS Na sequência do registo, o Titular adquire o direito limitado, transferível, renovável e exclusivo de utilizar o Nome de Domínio durante o Período de Registo, salvo disposição em contrário nas Regras. O Titular não se pode arrogar quaisquer outros direitos para além do previsto no presente artigo. 17. PERÍODO DE REGISTO E RENOVAÇÃO O Período de Registo inicia-se na data do registo do Nome de Domínio. O Nome de Domínio pode ser registado por um período de 1 (um) a 10 (dez) anos consecutivos à escolha do Titular e termina, no ano respectivo, no fim do mesmo dia em que o Nome de Domínio foi registado. No caso de o Nome de Domínio ter sido registado no dia 29 de Fevereiro e expirar num ano não bissexto, o Nome de Domínio expirará, no ano respectivo, no fim do dia 28 de Fevereiro Salvo no caso de renovação ou reactivação nos termos das Regras, o Nome de Domínio expira no termo do Período de Registo O Serviço de Registo não tem qualquer obrigação de informar antecipadamente o Titular de que o Período de Registo vai terminar O Titular tem o direito de resolver os presentes Termos e Condições de acordo com os termos do contrato celebrado com o respectivo Agente de Registo. 10

11 18. TRANSFERÊNCIA DE NOMES DE DOMÍNIO Desde que exista mais do que um Agente de Registo, e sem prejuízo do disposto no contrato celebrado entre o Titular e o Agente de Registo, o Titular pode alterar o respectivo Agente de Registo, devendo para tanto escolher a opção adequada no interface de gestão de nomes de domínio do respectivo Agente de Registo Na sequência do procedimento referido no número anterior, o Serviço de Registo remete ao Titular o código de autenticação necessário para a Transferência do Nome de Domínio. Para que a Transferência do Nome de Domínio seja efectuada, o Titular terá de enviar o código de autenticação ao Novo Agente de Registo que, por sua vez, o terá de enviar ao Serviço de Registo. Logo que o Serviço de Registo recepcionar o código de autenticação do Novo Agente de Registo, o Serviço de Registo atribuirá a este último a faculdade de gerir o domínio em causa. 19. CESSÃO DO NOME DE DOMÍNIO A UM NOVO TITULAR Salvo disposição em contrário nas Regras, o Titular de um Nome de Domínio activo que não seja objecto de procedimentos pendentes nos termos do artigo 30 ou do Procedimento de Resolução de Litígios que tenham sido comunicados ao Serviço de Registo, pode ceder o respectivo Nome de Domínio a um Novo Titular, sem qualquer alteração do Período de Registo, desde que sejam liquidadas as respectivas taxas e quaisquer quantias em dívida relacionadas com o Nome de Domínio e mediante a expressa adesão do Novo Titular ao disposto nas Regras Sem prejuízo do disposto no número subsequente, a cessão apenas será válida se o Agente de Registo apresentar prova da aceitação da cessão pelo Titular e pelo Novo Titular nos termos seguintes: após o anterior Titular informar o Serviço de Registo, através do respectivo Agente de Registo, de que pretende ceder o Nome de Domínio a um Novo Titular mediante a escolha e validação da opção adequada no respectivo interface de gestão, o Serviço de Registo enviará uma mensagem de correio electrónico ao anterior e Novo Titulares solicitando a validação da cessão. Se ambas as partes validarem a cessão, o Nome de Domínio será cedido ao Novo Titular. Em alternativa, após o pedido do Titular para este efeito, através do respectivo Agente de Registo, o Serviço de Registo facultará um formulário para a cessão do Nome de Domínio que deverá ser assinado pelo anterior Titular e pelo Novo Titular e devolvido ao Serviço de Registo No caso de transferência do património do Titular para os seus legítimos herdeiros, sucessores, compradores ou noutras situações equivalentes, o Novo Titular terá que provar o seu direito ao Nome de Domínio, como condição prévia ao respectivo registo no seu nome. 20. ALTERAÇÃO COACTIVA DE TITULAR O Serviço de Registo procederá à alteração coactiva do Titular de um Nome de Domínio que inclua nomes reservados nos termos do artigo 6 na sequência de um pedido de uma entidade elegível para esse Nome de Domínio ou na sequência de decisões proferidas por um tribunal ou painel administrativo nos termos do artigo 30 ou do Procedimento de Resolução de Litígios. O Serviço de Registo não terá de notificar previamente o Titular antes de efectuar a alteração coactiva de titular O Serviço de Registo não poderá ser responsabilizado pelas consequências resultantes de alterações coactivas de Titular nos termos do disposto no presente

12 artigo. O Titular declara e garante ao Serviço de Registo que não procurará qualquer indemnização do Serviço de Registo em conexão com qualquer alteração coactiva de titular. O anterior Titular não terá direito a qualquer indemnização ou reembolso por força da mencionada alteração O Novo Titular deverá pagar os custos da alteração coactiva e de quaisquer taxas em dívida relativamente ao Nome de Domínio em questão, sendo o único responsável pelo exercício de um eventual direito de regresso contra o anterior Titular relativamente a tais custos O Novo Titular deve cumprir todos os requisitos aplicáveis previstos nas Regras no prazo de 30 (trinta) dias a contar da notificação da decisão de alteração coactiva de titular pelo Serviço de Registo. No termo deste prazo, o Nome de Domínio será bloqueado por um período adicional de 30 (trinta) dias, findo o qual, caso o Novo Titular não tenha cumprido o disposto nas Regras, o Nome de Domínio será cancelado. 21. BLOQUEIO DE NOMES DE DOMÍNIO O Serviço de Registo pode bloquear Nomes de Domínio sempre que detecte qualquer incumprimento relevante da letra ou do espírito das Regras que possa ser sanado ou sempre que se verifique uma situação que imponha uma restrição temporária à integral utilização de um Nome de Domínio, e, nomeadamente, nos seguintes casos (esta lista é meramente exemplificativa): Quando o Serviço de Registo seja informado da pendência de quaisquer procedimentos nos termos do disposto no artigo 30 ou no Procedimento de Resolução de Litígios e até que tais procedimentos tenham terminado e que a decisão respectiva tenha sido notificada ao Serviço de Registo; Quando tal seja determinado por uma decisão com força executiva de um tribunal ou decisão emitida por painel administrativo nos termos do disposto no artigo 30 ou do Procedimento de Resolução de Litígios; A pedido do Agente de Registo, sem que o Serviço de Registo tenha que pedir qualquer justificação O Serviço de Registo bloqueará igualmente Nomes de Domínio nos termos do disposto no artigo Nos casos supra mencionados, o Nome de Domínio não pode ser transferido (salvo na sequência de decisão com força executiva proferida por um tribunal ou decisão emitida por painel administrativo nos termos do artigo 30 ou do Procedimento de Resolução de Litígios) e o Titular não pode alterar as respectivas informações de contacto respeitantes ao Nome de Domínio bloqueado. Adicionalmente, o Titular não pode efectuar Transferências de Nomes de Domínio. Sempre que o Serviço de Registo bloqueie um Nome de Domínio nos termos do presente artigo, o Serviço de Registo decide discricionariamente, atendendo às circunstâncias que determinaram o bloqueio, se o bloqueio determina também a impossibilidade de utilização do Nome de Domínio O presente artigo não traduz uma obrigação do Serviço de Registo mas tãosomente uma prerrogativa do mesmo Os Nomes de Domínio bloqueados são identificados na respectiva Base de Dados Whois. 12

13 22. CANCELAMENTO DE NOMES DE DOMÍNIO Por razões de ordem técnica, o cancelamento de um Nome de Domínio não pode ser revertido Salvo se os respectivos termos forem adicionados à lista de termos proibidos e salvo disposição em contrário nas Regras, uma vez cancelado, o Nome de Domínio ficará automaticamente disponível para registo pelo público em geral O Nome de Domínio pode ser cancelado pelo Serviço de Registo mediante préaviso de 14 (catorze) dias para o Titular e/ou Agente de Registo, com os seguintes fundamentos: A pedido do Agente de Registo, sem que o Serviço de Registo tenha que pedir qualquer justificação Na sequência de decisão com força executiva proferida por um tribunal ou decisão emitida por um painel administrativo nos termos do artigo 30 ou do Procedimento de Resolução de Litígios No caso de violação das Regras Um Nome de Domínio pode ser cancelado sem pré-aviso em casos urgentes mediante aprovação do órgão competente do Serviço de Registo e também: Nos termos do disposto no artigo 20.4; Se uma situação nos termos do disposto no artigo 21 não for resolvida após um período de bloqueio de 30 (trinta) dias Nos termos do disposto no artigo O Serviço de Registo não é obrigado a bloquear o Nome de Domínio antes de o cancelar. 23. TERMO DO NOME DE DOMÍNIO Após o termo do Período de Registo, o Nome de Domínio mantém-se operacional durante 4 (quatro) semanas Após o decurso das referidas 4 (quatro) semanas, o Nome de Domínio será bloqueado. O Nome de Domínio manter-se-á, contudo, disponível para renovação por um período adicional de 2 (duas) semanas (seis) semanas após o termo do Período de Registo, e salvo em caso de renovação, o Nome de Domínio será cancelado e disponibilizado para registo pelo público em geral. 24. PROCESSAMENTO DE DADOS PESSOAIS Ao registar um Nome de Domínio e aceitar as Regras, o Titular autoriza o Serviço de Registo a processar os dados pessoais e outros dados necessários à utilização do sistema de Nomes de Domínio.ao O Serviço de Registo só pode utilizar os dados do Titular tendo em vista a utilização do sistema (incluindo o registo do Nome de Domínio, a cessão do Nome de Domínio a um Novo Titular, a alteração coactiva de Titular, a Transferência de um Nome de Domínio) e apenas pode transmitir, comunicar ou divulgar os dados a terceiros nos seguintes casos, para o que o Titular dá o seu total consentimento ao aceitar as Regras: Se tiver recebido ordens de uma autoridade pública competente para o efeito, no desempenho das suas funções, ou por um tribunal ou painel administrativo nos termos do artigo 30 ou do Procedimento de Resolução de Litígios; Nos termos do disposto no artigo 12.3.

14 Nos termos do disposto no artigo O Titular tem o direito de aceder aos respectivos dados pessoais e a dar instruções para que os mesmos sejam corrigidos, em caso de erros. 25. INFORMAÇÕES RECOLHIDAS PARA USO INTERNO Os dados pessoais que se seguem serão recolhidos unicamente para uso interno do Serviço de Registo (a menos que se destinem a ser publicados na Base de Dados WHOIS nos termos do artigo 26): Nome completo do Titular; Nome do(s) responsável(veis) técnico(s); Endereço postal; Endereço de correio electrónico; Número de telefone; Número de fax (opcional). 26. INFORMAÇÕES QUE PODEM SER COMUNICADAS A TERCEIROS Os seguintes dados relativos ao Nome de Domínio e ao Titular, por este facultados, serão publicados na Base de Dados WHOIS e estarão acessíveis a terceiros em conformidade com o disposto infra Em regra, o Serviço de Registo disponibiliza as seguintes informações na Base de Dados WHOIS: Nome, endereço, número de telefone e de fax do Titular; Nome, morada, número de telefone e de fax dos Responsáveis administrativos e técnicos; Endereço de correio electrónico do Titular e dos respectivos Responsáveis Administrativos e Técnicos; Informação técnica (como o estado do Nome de Domínio ou os servidores de nome) As pessoas singulares que se candidatem a um Nome de Domínio têm a possibilidade de criar e utilizar um endereço de correio electrónico específico para efeitos de publicação na Base de Dados WHOIS (como alternativa à utilização do seu endereço de correio electrónico pessoal). Os Agentes de Registo informarão os Titulares sobre esta possibilidade Todas as restantes informações recolhidas serão utilizadas apenas para uso interno e não serão divulgados a terceiros salvo nos termos do disposto no presente artigo É possível que terceiros tenham interesses legítimos para requerer a divulgação de dados pessoais de pessoas singulares não publicados na Base de Dados WHOIS, mas processados pelo Serviço de Registo para o seu uso interno O terceiro deve requerer, individualmente, a divulgação dos referidos dados mediante o preenchimento de um formulário disponibilizado para o efeito no sítio do Serviço de Registo e: Expor, fundamentadamente, os motivos legítimos do pedido; Ler e aceitar uma cláusula mediante a qual o terceiro se obriga a não utilizar a informação disponibilizada para outros fins que não os que legitimam o pedido nos termos do número anterior; Divulgar os respectivos nome e endereço completos (incluindo o endereço de correio electrónico, número de telefone e fax e o respectivo número, se o terceiro for uma pessoa colectiva). 14

15 26.5. O terceiro não terá acesso aos dados que requereu excepto se preencher todos os requisitos aplicáveis ou se o Serviço de Registo for intimado por uma autoridade judicial angolana para esse fim. 27. LIMITAÇÃO DA RESPONSABILIDADE O Serviço de Registo não será responsável por quaisquer danos, incluindo danos directos, indirectos, consequenciais ou lucros cessantes, seja a título de responsabilidade contratual, por factos ilícitos (incluindo em caso de negligência), ou outras, resultantes ou relacionados com o registo ou utilização de um Nome de Domínio, ou com a utilização do software ou sítio do Serviço de Registo e mesmo no caso de ter sido advertido da possibilidade de tais danos, incluindo, nomeadamente: Registo ou renovação (ou impossibilidade de registar ou renovar) a favor do Titular ou de um terceiro devido a um erro relacionado com a respectiva identidade; Cessação da autoridade do Serviço de Registo para registar quaisquer Nomes de Domínio; Direitos que terceiros possam reclamar relativamente a ou em conexão com um Nome de Domínio; Problemas ou falhas técnicas; Actos ou omissões de um Agente de Registo relativamente à candidatura ou pedido de registo ou renovação que possam resultar na recusa do registo ou no cessação do Nome de Domínio, salvo se for provada a negligência grosseira ou dolo do Serviço de Registo Em qualquer caso, a responsabilidade do Serviço de Registo será limitada ao montante da taxa de registo aplicável no momento em que surja o litígio com o Serviço de Registo. O Titular aceita, nos termos do presente artigo, que não poderá reclamar danos superiores ou quaisquer outros danos junto do Serviço de Registo O Titular é responsável por todos os custos, despesas e danos em que o Serviço de Registo incorra por força do incumprimento das Regras pelo Titular. Além disso, o Titular exonerará e indemnizará o Serviço de Registo quanto a quaisquer pedidos de ou processos iniciados por terceiros, e indemnizará o Serviço de Registo por todos os custos ou despesas incorridos, incluindo os honorários de advogados, ou outros danos sofridos como resultado de acções intentadas contra o Serviço de Registo por terceiros tendo como fundamento a violação de direitos desses terceiros pelo pedido de registo ou pela utilização do Nome de Domínio pelo Titular Para os fins do presente artigo, a expressão Serviço de Registo inclui também todos os seus membros, empresas subcontratadas e respectivos directores e funcionários. 28. ALTERAÇÕES DAS REGRAS Caso o Serviço de Registo decida alterar qualquer parte das Regras, disponibilizará a nova versão no sítio do Serviço de Registo com uma antecedência de pelo menos 30 (trinta) dias em relação à respectiva data de entrada em vigor ( após tal entrada em vigor, as novas normas passarão a fazer parte integrante das Regras). O registo, transferência, cessão, alteração coactiva ou renovação serão processados de acordo com as Regras em vigor na data de apresentação da respectiva candidatura ou pedido.

16 28.2. Excepcionalmente, o Serviço de Registo pode dispensar o período mínimo de 30 (trinta) dias referido no número anterior. Estas modificações entrarão em vigor no momento em que forem publicadas no sítio do Serviço de Registo. O Serviço de Registo apenas pode recorrer a este procedimento específico desde que a entrada imediata em vigor das modificações relevantes seja justificada considerando o contexto técnico nacional ou internacional e desde que estas se destinem a prevenir registos de natureza especulativa ou abusiva O Serviço de Registo não informará, em qualquer circunstância, pessoalmente os Titulares de que as Regras serão ou foram alteradas, mesmo quando dessa alteração resulte a possibilidade de registar um nome de Domínio anteriormente rejeitado O Titular aceita também que ficará vinculado pelos Termos e Condições Gerais do Registo de Nomes de Domínio da DNS Angola, os quais são parte integrante dos presentes Termos e Condições. 29. LEI APLICÁVEL As Regras e quaisquer relações entre o Serviço de Registo e o Titular ao abrigo destas estão sujeitas à Lei Angolana. 30. RESOLUÇÃO DE LITÍGIOS Ao registar um Nome de Domínio o Titular aceita ficar vinculado ao Procedimento de Resolução de Litígios, que é parte integrante das Regras, e que a resolução de qualquer questão emergente ou relacionada com a utilização do Nome de Domínio estará sujeita às disposições do Procedimento de Resolução de Litígios. A versão actualizada do Procedimento de Resolução de Litígios encontra-se disponível no seguinte URL: https://www.reg.it.ao/contracts/dispute_resolution_policy_pt.pdf O Serviço de Registo não pode ser responsabilizado pelos actos de qualquer painel administrativo no âmbito de qualquer procedimento administrativo no qual o Titular seja parte nos termos do disposto no Procedimento de Resolução de Litígios, nem pelas decisões que sejam proferidas por esse painel O Serviço de Registo não participará, em nenhuma circunstância, em quaisquer procedimentos respeitantes a litígios sobre o registo de Nomes de Domínio entre um Titular e um terceiro ao abrigo do Procedimento de Resolução de Litígios; estes não se aplicarão, em momento ou caso algum, aos litígios relacionados com responsabilidade do Serviço de Registo ou dos Agentes de Registo O Serviço de Registo obriga-se a implementar, dentro dos prazos previstos, e no que concerne as suas atribuições, as decisões proferidas por um painel administrativo no âmbito de um procedimento administrativo no qual o Titular seja parte nos termos do disposto no Procedimento de Resolução de Litígios Para a resolução de qualquer questão emergente ou relacionada com o registo e a utilização do Nome de Domínio, incluindo o recurso interposto das decisões tomadas ao abrigo do Procedimento de Resolução de Litígios, o Titular aceita a jurisdição dos tribunais de Angola Como excepção ao disposto no artigo 28, a aplicação do Procedimento de Resolução de Litígios aplica-se a todos os nomes de domínio já registados. 16

Termos e Condições do Registo do Nome de Domínio.eu

Termos e Condições do Registo do Nome de Domínio.eu Termos e Condições do Registo do Nome de Domínio.eu 1/18 ÍNDICE Índice...2 Definições...3 Objecto e Âmbito...6 Secção 1. Requisitos de Elegibilidade...6 Secção 2. Princípio do Atendimento por Ordem de

Leia mais

Termos e Condições do Registo do Nome de Domínio.eu

Termos e Condições do Registo do Nome de Domínio.eu Termos e Condições do Registo do Nome de Domínio.eu 1/19 ÍNDICE Índice... 2 Definições... 3 Objecto e Âmbito... 6 Secção 1. Requisitos de Elegibilidade... 6 Secção 2. Princípio do Atendimento por Ordem

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À "INTERNET" Minuta

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À INTERNET Minuta I CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À "INTERNET" Minuta O PRESENTE CONTRATO FOI APROVADO PELO INSTITUTO DAS COMUNICAÇÕES DE PORTUGAL, NOS TERMOS E PARA OS EFEITOS DO ARTIGO 9/2 DO DECRETO

Leia mais

Termos e Condições Especiais de Venda - Social Ads

Termos e Condições Especiais de Venda - Social Ads Termos e Condições Especiais de Venda - Social Ads Os presentes termos e condições especiais de venda (doravante Condições Especiais de Venda ou os CPV regulamentam a relação entre: A APVO, uma empresa

Leia mais

Termos e Condições do Registo do Nome de Domínio.eu

Termos e Condições do Registo do Nome de Domínio.eu Termos e Condições do Registo do Nome de Domínio.eu 1/19 ÍNDICE Índice... 2 Definições... 3 Objecto e Âmbito... 6 Secção 1. Requisitos de Elegibilidade... 6 Secção 2. Princípio do Atendimento por Ordem

Leia mais

PROPOSTA DE SEGURO DE RAPTO E RESGATE

PROPOSTA DE SEGURO DE RAPTO E RESGATE PROPOSTA DE SEGURO DE RAPTO E RESGATE INTERNATIONAL COMMERCIAL AND ENGINEERING ICE SEGUROS S.A. 141A Rua José Craveirinha Bairro de Polana Cidade de Maputo Moçambique INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO Preencher

Leia mais

PROPOSTA DE SEGURO RESPONSABILIDADE CIVIL INTERNATIONAL COMMERCIAL AND ENGINEERING ICE SEGUROS S.A.

PROPOSTA DE SEGURO RESPONSABILIDADE CIVIL INTERNATIONAL COMMERCIAL AND ENGINEERING ICE SEGUROS S.A. PROPOSTA DE SEGURO RESPONSABILIDADE CIVIL INTERNATIONAL COMMERCIAL AND ENGINEERING ICE SEGUROS S.A. 141A Rua José Craveirinha Bairro de Polana Cidade de Maputo Moçambique INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM. Artigo 1.º. (Âmbito e Definições)

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM. Artigo 1.º. (Âmbito e Definições) CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM Artigo 1.º (Âmbito e Definições) 1 As presentes condições gerais regulam a venda, incluindo o registo e a encomenda, de produtos através da página/sítio

Leia mais

Política WHOIS do Nome de Domínio.eu

Política WHOIS do Nome de Domínio.eu Política WHOIS do Nome de Domínio.eu 1/7 DEFINIÇÕES Os termos definidos nos Termos e Condições e/ou nas Normas de Resolução de Litígios do domínio.eu são utilizados no presente documento em maiúsculas.

Leia mais

PROPOSTA DE SEGURO TODOS OS RISCOS DESMONTAGEM, TRANSPORTE E MONTAGEM

PROPOSTA DE SEGURO TODOS OS RISCOS DESMONTAGEM, TRANSPORTE E MONTAGEM PROPOSTA DE SEGURO TODOS OS RISCOS DESMONTAGEM, TRANSPORTE E MONTAGEM INTERNATIONAL COMMERCIAL AND ENGINEERING ICE SEGUROS S.A. 141A Rua José Craveirinha Bairro de Polana Cidade de Maputo Moçambique INSTRUÇÕES

Leia mais

PROPOSTA DE SEGURO MARÍTIMO

PROPOSTA DE SEGURO MARÍTIMO PROPOSTA DE SEGURO MARÍTIMO INTERNATIONAL COMMERCIAL AND ENGINEERING ICE SEGUROS S.A. 141A Rua José Craveirinha Bairro de Polana Cidade de Maputo Moçambique INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO Preencher todos

Leia mais

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com Prime Soluções Empresariais SEDE: Rua de Entrecampos, 28, 1749-076 Lisboa Nº de Pessoa Colectiva 502 M 757 - N' de Matricula 08537 C.R.C.L Capital Social de EUR.; 30 000 000. I/ -I- CONTRATO DE PRESTAÇÃO

Leia mais

CARTÃO PRÉ-PAGO VISA KANDANDU

CARTÃO PRÉ-PAGO VISA KANDANDU [Imagem] CONTRATO DE ADESÃO CARTÃO PRÉ-PAGO VISA KANDANDU Órgão Nº de Entidade (NDE) Dados do Titular Nome Nome a gravar no cartão Nº de Conta - - Declaro serem verdadeiras todas as informações prestadas.

Leia mais

Caderno de encargos. Parte I Do contrato. Artigo 1.º Objecto

Caderno de encargos. Parte I Do contrato. Artigo 1.º Objecto Caderno de encargos Parte I Do contrato Artigo 1.º Objecto O presente caderno de encargos tem por objecto a aquisição, ao abrigo do Acordo Quadro Nº 10 para serviços de comunicações de voz e dados em local

Leia mais

ABERTURA DE CONTA (EMPRESAS) PÁG. 1/7

ABERTURA DE CONTA (EMPRESAS) PÁG. 1/7 ABERTURA DE CONTA (EMPRESAS) PÁG. 1/7 IDENTIFICAÇÃO (Denominação Social) (Denominação Abreviada) Residente Sim Não ( da Sede) (Localidade) (Código Postal) (País) (1º Telefone Empresa) (2º Telefone Empresa)

Leia mais

Centro de Gestão da Rede Informática do Governo Data de emissão Entrada em vigor Classificação Elaborado por Aprovação Ver. Página

Centro de Gestão da Rede Informática do Governo Data de emissão Entrada em vigor Classificação Elaborado por Aprovação Ver. Página 2002-02-27 Imediata AT CEGER/FCCN GA 2 1 de 11 Tipo: NORMA Revoga: Versão 1 Distribuição: Sítio do CEGER na Internet. Entidades referidas em IV. Palavras-chave: gov.pt. Registo de sub-domínios de gov.pt.

Leia mais

Política Uniforme de Solução de Disputas Relativas a Nomes de Domínio

Política Uniforme de Solução de Disputas Relativas a Nomes de Domínio Política Uniforme de Solução de Disputas Relativas a Nomes de Domínio Política aprovada em 26 de agosto de 1999 Documentos de implementação aprovados em 24 de outubro de 1999 Versão em português da Organização

Leia mais

CONDIÇÕES DE VENDA. 1. Prazo de entrega O prazo de entrega é o referido na confirmação da encomenda, salvo acordo em contrário.

CONDIÇÕES DE VENDA. 1. Prazo de entrega O prazo de entrega é o referido na confirmação da encomenda, salvo acordo em contrário. CONDIÇÕES DE VENDA A venda de produtos da Portucel Soporcel Fine Paper S.A. ( vendedor ) é regulada pelas condições abaixo descritas, em conformidade com as práticas em vigor na indústria e comércio de

Leia mais

TERMOS DE UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA WEDUC

TERMOS DE UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA WEDUC TERMOS DE UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA WEDUC 1. A WEDUC A WEDUC é uma marca registada da Lusoeduc Informação e Serviços S.A. (doravante "Weduc"), com sede na Rua Cunha Júnior, 41B-2.1 4250-186 Porto, Portugal.

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO

CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO AVISO AO UTILIZADOR Leia cuidadosamente este contrato. O acesso e uso desta plataforma implica, da sua parte uma aceitação expressa e sem reservas de todos os termos

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA pág. 1 / 5 TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA 1. INTRODUÇÃO O site de vendas online www.fitnesshut.pt (adiante designado por site ou loja online) é um site de vendas online

Leia mais

Adesão ao Serviço MB WAY

Adesão ao Serviço MB WAY Adesão ao Serviço MB WAY 1) Objecto Pelo presente contrato, o Banco Santander Totta SA obriga-se a prestar ao Utilizador o Serviço MB WAY, nas condições e termos regulados nas cláusulas seguintes, e o

Leia mais

1. Objecto e âmbito de aplicação

1. Objecto e âmbito de aplicação As presentes Condições Gerais de Contratação são acordadas entre a Lusodidacta Sociedade Portuguesa de Material Didáctico, Lda, com o número de pessoa colectiva e matrícula na Conservatória do Registo

Leia mais

Condições contratuais gerais TVCABO?

Condições contratuais gerais TVCABO? Condições contratuais gerais TVCABO? 1. OBJECTO 1.1. As presentes Condições Gerais regulam, em conjunto com os seus Anexos e os demais elementos referidos nas mesmas (conjuntamente Condições dos Produtos

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO

CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO Caro(a) Utilizador(a) As presentes condições de uso estabelecem as regras e obrigações para o acesso e utilização do sítio da internet www.rolos.pt, bem como de

Leia mais

MINUTA. Contrato de Mandato de Alienação

MINUTA. Contrato de Mandato de Alienação MINUTA Entre: Contrato de Mandato de Alienação 1. [Firma da empresa notificante da Operação de Concentração], (doravante denominação abreviada da empresa ou Mandante ), com sede em [morada], com o n.º

Leia mais

Informação Legal Nota Lega A nossa responsabilidade Direitos de propriedade intelectual Cedência de Direitos

Informação Legal Nota Lega A nossa responsabilidade Direitos de propriedade intelectual Cedência de Direitos Informação Legal Nota Legal O texto seguinte explica as condições de utilização deste website. Salvo indicação contrária, as referências feitas, neste site, a Aptababy e/ou Livro do Bebé devem ser entendidas

Leia mais

Termos de Venda da Groupon Portugal

Termos de Venda da Groupon Portugal Termos de Venda da Groupon Portugal Esta página estabelece as condições para a venda de Vouchers por nós. 1. NOÇÕES BÁSICAS QUE DEVE TER CONHECIMENTO SOBRE ESTES TERMOS DE VENDA 1.1 O que é este documento

Leia mais

Condições Gerais do Serviço BIC Net Empresas

Condições Gerais do Serviço BIC Net Empresas Entre o Banco BIC Português, S.A., Sociedade Comercial Anónima, com sede na Av. António Augusto de Aguiar, nº132 1050-020 Lisboa, pessoa colectiva nº 507880510, matriculada na Conservatória do Registo

Leia mais

5. TIPOS DE SERVIÇO PRESTADOS TARIFÁRIO E FATURAÇÃO

5. TIPOS DE SERVIÇO PRESTADOS TARIFÁRIO E FATURAÇÃO s oc i alde230. 000. 000, 00Eur os,s í t i onai nt er net 4.4. O CLIENTE compromete-se igualmente a observar todas as disposições legais aplicáveis, nomeadamente, a não praticar ou a fomentar a prática

Leia mais

NovasRegras de Registo de Nomes de Domínio.PT principais alterações

NovasRegras de Registo de Nomes de Domínio.PT principais alterações AGENDA: Novas Regras de registo de nomes de domínio.pt, principais alterações; Nova tabela de preços e novas condições comerciais para os Registrars; Campanha de divulgação; Questões Flexibilização no

Leia mais

CONDIÇÕES DE ENTREGA RECREAHOME B.V. COM A SUA SEDE REGISTADA EM ASTEN

CONDIÇÕES DE ENTREGA RECREAHOME B.V. COM A SUA SEDE REGISTADA EM ASTEN 1. DEFINIÇÕES CONDIÇÕES DE ENTREGA RECREAHOME B.V. COM A SUA SEDE REGISTADA EM ASTEN Abaixo Recreahome B.V. será referida como "vendedor". Cada pessoa singular ou entidade legal que adquire bens e/ou serviços

Leia mais

TERMOS DE UTILIZAÇÃO DA ÁREA DE ASSINATURA DO MUNDO MÁGICO NV Nutri Ventures Corporation, S.A.

TERMOS DE UTILIZAÇÃO DA ÁREA DE ASSINATURA DO MUNDO MÁGICO NV Nutri Ventures Corporation, S.A. TERMOS DE UTILIZAÇÃO DA ÁREA DE ASSINATURA DO MUNDO MÁGICO NV Nutri Ventures Corporation, S.A. O presente documento regula os termos de utilização da área exclusiva para assinantes do Mundo Mágico da Nutri

Leia mais

PROPOSTA DE SEGURO DE CAUÇÃO

PROPOSTA DE SEGURO DE CAUÇÃO PROPOSTA DE SEGURO DE CAUÇÃO INTERNATIONAL COMMERCIAL AND ENGINEERING ICE SEGUROS S.A. 141A Rua José Craveirinha Bairro de Polana Cidade de Maputo Moçambique INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO Preencher todos

Leia mais

1 INTRODUÇÃO 2 DEFINIÇÕES

1 INTRODUÇÃO 2 DEFINIÇÕES 1 INTRODUÇÃO 1.1 Os presentes Termos Gerais e Condições para Customer Care Packages (Pacotes de Serviços a Clientes) da Leica Geosystems ( Termos e Condições CCP ) aplicam-se exclusivamente aos Customer

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE O USO DA INTERNET E

ORIENTAÇÕES SOBRE O USO DA INTERNET E ORIENTAÇÕES SOBRE O USO DA INTERNET E DO CORREIO ELECTRÓNICO NA SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO CÓDIGO DE CONDUTA (VERSÃO 1.0 2005-12-09) Índice 1 INTRODUÇÃO...2 2 CÓDIGO DE CONDUTA...2 2.1 CONDIÇÕES GERAIS

Leia mais

Proposta de adesão ao Programa de Comparticipação nos Cuidados de Saúde 2012

Proposta de adesão ao Programa de Comparticipação nos Cuidados de Saúde 2012 澳 門 衛 特 別 生 行 政 局 區 政 府 Governo da Região Administrativa de Macau Serviços de Saúde Proposta de adesão ao Programa de Comparticipação nos Cuidados de Saúde 2012 (1.ª Parte) Unidades Privadas de Saúde que

Leia mais

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE PROVEDORIA DO CLIENTE

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE PROVEDORIA DO CLIENTE REGULAMENTO DO SERVIÇO DE PROVEDORIA DO CLIENTE ARTIGO 1º SERVIÇO DE PROVEDORIA DO CLIENTE DE SEGUROS 1. O Serviço de Provedoria do Cliente de Seguros é criado por tempo indeterminado e visa a disponibilização

Leia mais

CONTRATO DE ARRENDAMENTO

CONTRATO DE ARRENDAMENTO Entre: CONTRATO DE ARRENDAMENTO, com o NUIT:,, natural de, de nacionalidade, residente na, nº, em, titular do B.I. nº, emitido em _, aos de de e válido até de de, doravante designado por Locador, E, com

Leia mais

28. Convenção sobre os Aspectos Civis do Rapto Internacional de Crianças

28. Convenção sobre os Aspectos Civis do Rapto Internacional de Crianças 28. Convenção sobre os Aspectos Civis do Rapto Internacional de Crianças Os Estados signatários da presente Convenção, Firmemente convictos de que os interesses da criança são de primordial importância

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO OS 001/DINFO/2014 10/09/2014

ORDEM DE SERVIÇO OS 001/DINFO/2014 10/09/2014 A DIRETORIA DE INFORMÁTICA DINFO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO -UERJ, no uso de suas atribuições legais, estabelece: Art. 1º: Para fins de normatização do Serviço de Hospedagem de Páginas

Leia mais

Condições de Utilização do site da 1001jogos.pt

Condições de Utilização do site da 1001jogos.pt Condições de Utilização do site da 1001jogos.pt Introdução No site www.1001jogos.pt (a seguir Site ), o utilizador pode jogar os jogos, inscrever-se na newsletter e criar um perfil próprio onde poderá

Leia mais

Descrição do Serviço Envio Fast-Track

Descrição do Serviço Envio Fast-Track TERMOS E CONDIÇÕES DO ENVIO PRIORITÁRIO(EP ou o Programa ) Considerando as cláusulas abaixo estipuladas, as partes acordam no seguinte: Para efeitos do presente Acordo, aplicam-se as seguintes definições:

Leia mais

Capítulo I Disposições gerais. Artigo 1.º (Objecto)

Capítulo I Disposições gerais. Artigo 1.º (Objecto) AVISO N.º [XX/2015] CENTRAIS PRIVADAS DE INFORMAÇÃO DE CRÉDITO Em linha com a tendência internacional, a legislação financeira nacional consagrou recentemente o figurino das centrais privadas de informação

Leia mais

Termos e Condições Gerais para a loja online da Olympus

Termos e Condições Gerais para a loja online da Olympus Termos e Condições Gerais para a loja online da Olympus 1. Âmbito 2. Celebração do contrato 3. O direito à devolução por parte do consumidor 4. Preços 5. Entrega 6. Vencimento, pagamento e mora 7. Compensação

Leia mais

Termos e Condições da One.com v.09 Os seguintes termos são aplicáveis na One.com a partir de 1 de Setembro de 2015. 1. Subscrição:

Termos e Condições da One.com v.09 Os seguintes termos são aplicáveis na One.com a partir de 1 de Setembro de 2015. 1. Subscrição: Termos e Condições da One.com v.09 Os seguintes termos são aplicáveis na One.com a partir de 1 de Setembro de 2015. 1. Subscrição: Uma subscrição de um espaço web da One.com oferece acesso aos servidores

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE A COFINA MEDIA, S.A. (doravante apenas designada de COFINA ), com sede na Rua Luciana Stegagno Picchio, 3, 1549-023, Lisboa, pessoa colectiva n.º 502801034, matriculada na Conservatória

Leia mais

Condições gerais relativas à prestação do serviço de alojamento de sites na Internet

Condições gerais relativas à prestação do serviço de alojamento de sites na Internet 1. Objecto Condições gerais relativas à prestação do serviço de alojamento de sites na Internet As presentes condições gerais destinam-se a estabelecer os termos e as condições por que se regerá a STDesign4U.com

Leia mais

PLATAFORMA CLICK TO PRAY

PLATAFORMA CLICK TO PRAY PLATAFORMA CLICK TO PRAY 1 OBJECTO: Informação sobre os TERMOS E CONDIÇÕES que regulam o acesso e utilização do sítio web alojado sob a denominação www.clicktopray.org e de todos os conteúdos que dele

Leia mais

REGULAMENTO DO PROVEDOR DO CLIENTE DAS EMPRESAS DO GRUPO EDP

REGULAMENTO DO PROVEDOR DO CLIENTE DAS EMPRESAS DO GRUPO EDP REGULAMENTO DO PROVEDOR DO CLIENTE DAS EMPRESAS DO GRUPO EDP Aprovado em reunião do Conselho de Administração Executivo da EDP Energias de Portugal, S.A. (EDP) em 25 de Março de 2008 Capítulo I Disposições

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À TRADUÇÃO DE OBRAS DE AUTORES PORTUGUESES E DE AUTORES AFRICANOS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À TRADUÇÃO DE OBRAS DE AUTORES PORTUGUESES E DE AUTORES AFRICANOS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO À TRADUÇÃO DE OBRAS DE AUTORES PORTUGUESES E DE AUTORES AFRICANOS DE LÍNGUA OFICIAL PORTUGUESA CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1º Objecto 1 - O presente regulamento

Leia mais

27. Convenção da Haia sobre a Lei Aplicável aos Contratos de Mediação e à Representação

27. Convenção da Haia sobre a Lei Aplicável aos Contratos de Mediação e à Representação 27. Convenção da Haia sobre a Lei Aplicável aos Contratos de Mediação e à Representação Os Estados signatários da presente Convenção: Desejosos de estabelecer disposições comuns sobre a lei aplicável aos

Leia mais

DIRECTIVA RELATIVA À SUBCONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS

DIRECTIVA RELATIVA À SUBCONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS N. o 032/B/2009-DBS/AMCM Data: 14/8/2009 DIRECTIVA RELATIVA À SUBCONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS A Autoridade Monetária de Macau (AMCM), no exercício das competências que lhe foram atribuídas pelo Artigo 9. o

Leia mais

Condições Gerais. versão 1.0 - Junho 2008

Condições Gerais. versão 1.0 - Junho 2008 Condições Gerais 1 versão 1.0 - Junho 2008 Condições da Teleroute 2 Obrigado por decidir tornar-se cliente da Teleroute. A Teleroute oferece vários produtos e serviços ao sector dos transportes. A nossa

Leia mais

Contrato de Prestação de Serviços de Alojamento de Web Site e Registo de Domínio

Contrato de Prestação de Serviços de Alojamento de Web Site e Registo de Domínio Contrato de Prestação de Serviços de Alojamento de Web Site e Registo de Domínio Entre Olivertek, LDA, pessoa colectiva n.º 507827040, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Gondomar, sob

Leia mais

1) Termos e Condições

1) Termos e Condições 1) Termos e Condições Termos e Condições Plataforma Compras Públicas A informação contida nesta área regula o uso da presente página de Internet www.compraspublicas.com e de todo o seu conteúdo. Recomenda-se

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DOS PROMOTORES

CÓDIGO DE CONDUTA DOS PROMOTORES CÓDIGO DE CONDUTA DOS PROMOTORES Definições: Promotores: toda a pessoa singular que, com o Banco ActivoBank, S.A. tenha celebrado um contrato de prestação de serviços, com o objectivo de exercer, a titulo

Leia mais

FICHA DE ADESÃO EMPRESA

FICHA DE ADESÃO EMPRESA FICHA DE ADESÃO EMPRESA Nº CLIENTE/CONTA RELAÇÃO Nº CLIENTE/CONTA RELAÇÃO Nº CLIENTE/CONTA RELAÇÃO Nome/Denominação Social: DADOS DA EMPRESA * Morada da Empresa: Localidade: Caixa Postal: Nome do 1º Utilizador:

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DA UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS ONLINE

CONDIÇÕES GERAIS DA UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS ONLINE CONDIÇÕES GERAIS DA UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS ONLINE Os serviços online que o Município de Aveiro disponibiliza através da Internet aos utilizadores estabelecem relações com a Câmara Municipal de Aveiro,

Leia mais

ERMOS & CONDIÇÕES Ao aceder a este site

ERMOS & CONDIÇÕES Ao aceder a este site TERMOS & CONDIÇÕES Ao aceder a este site, ou a qualquer conteúdo do mesmo, o utilizador toma conhecimento e estabelece um acordo com a SDEA Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores, EPER

Leia mais

TERMOS DE UTILIZAÇÃO

TERMOS DE UTILIZAÇÃO TERMOS DE UTILIZAÇÃO O serviço de CLASSIPECADOS é prestado por JPVF. Os presentes termos e condições de utilização dos CLASSIPECADOS estabelecem os termos nos quais este serviço é prestado definindo as

Leia mais

APÓLICEDEPROTECÇÃOJURÍDICA AGREGADOFAMILIAR CONDIÇÕES GERAIS

APÓLICEDEPROTECÇÃOJURÍDICA AGREGADOFAMILIAR CONDIÇÕES GERAIS APÓLICEDEPROTECÇÃOJURÍDICA AGREGADOFAMILIAR CONDIÇÕES GERAIS ARTIGO PRELIMINAR Entre a Companhia de Seguros Tranquilidade, S.A., adiante designada por Tranquilidade e o Tomador do Seguro mencionado nas

Leia mais

Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro. Regulamento

Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro. Regulamento Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro Regulamento 2ª Edição, Novembro de 2011 Prémio de Jornalismo Hospital Veterinário Montenegro 2ª Edição Novembro de 2011 Regulamento Artigo 1º Objectivo

Leia mais

AIR LIQUIDE SOLDADURA, LDA. CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA

AIR LIQUIDE SOLDADURA, LDA. CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA AIR LIQUIDE SOLDADURA, LDA. CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA Junho de 2015 Primeira.- Definições. Produtos significa todos os equipamentos, instalações, consumíveis, processos, sistemas, soluções e serviços relacionados

Leia mais

ARTIGO 29.º - Grupo de Protecção de Dados Pessoais

ARTIGO 29.º - Grupo de Protecção de Dados Pessoais ARTIGO 29.º - Grupo de Protecção de Dados Pessoais 12054/02/PT WP 69 Parecer 1/2003 sobre o armazenamento dos dados de tráfego para efeitos de facturação Adoptado em 29 de Janeiro de 2003 O Grupo de Trabalho

Leia mais

PROPOSTA DE ADESÃO - CARTÃO DE DÉBITO

PROPOSTA DE ADESÃO - CARTÃO DE DÉBITO I1058 19.01.2016 Cartões de Crédito Particulares Agência/ OE Gestor Rede Ponto 24/ VISA Electron Private Exclusivo PROPOSTA DE ADESÃO - CARTÃO DE DÉBITO DAKI Pronto a Usar EU Não protocolado REFERÊNCIA

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES APLICÁVEIS A NOTAS DE ENCOMENDA DA AMO

TERMOS E CONDIÇÕES APLICÁVEIS A NOTAS DE ENCOMENDA DA AMO TERMOS E CONDIÇÕES APLICÁVEIS A NOTAS DE ENCOMENDA DA AMO 1. Definições. AMO significa a ABBOTT MEDICAL OPTICS SPAIN, S.L. SUCURSAL EM PORTUGAL (uma sucursal matriculada em Portugal, sob o número 980262364

Leia mais

Condições gerais de compra da BASF e das suas filiais com sede em Espanha e Portugal.

Condições gerais de compra da BASF e das suas filiais com sede em Espanha e Portugal. em Espanha e Portugal. 1. Disposições gerais 1.1 As presentes gerais condições de compra constituem uma parte integral de todos os (futuros) contratos relativos à entrega de mercadorias ou à prestação

Leia mais

AVISO N.º 10/2013 de 9 de Julho

AVISO N.º 10/2013 de 9 de Julho Publicado em DR I.ª Série n.º 129 de 9 de Julho AVISO N.º 10/2013 de 9 de Julho ASSUNTO: AQUISIÇÃO OU AUMENTO DE PARTICIPAÇÕES QUALIFICADAS DAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS Havendo a necessidade de se adequar

Leia mais

1) O que é o E-goi? 2) O que é o programa de parceria E-goi? 3) Quais são os tarifários do E-goi?

1) O que é o E-goi? 2) O que é o programa de parceria E-goi? 3) Quais são os tarifários do E-goi? 1) O que é o E-goi? O E-goi é uma solução completa de comunicação e marketing digital, que permite enviar correio electrónico, SMS, MMS, fax e mensagens de voz através de uma só plataforma sempre disponível

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS. 3. Os comercializadores são responsáveis pelo cumprimento das obrigações decorrentes do acesso à RNTGN por parte dos seus clientes.

CONDIÇÕES GERAIS. 3. Os comercializadores são responsáveis pelo cumprimento das obrigações decorrentes do acesso à RNTGN por parte dos seus clientes. CONDIÇÕES GERAIS Cláusula 1ª Definições e siglas No âmbito do presente Contrato de Uso da Rede de Transporte, entende-se por: a) «Contrato» o presente contrato de uso da rede de transporte; b) «Agente

Leia mais

Condições Gerais.03 .03 .03 .03 .03 .03 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .05 .05

Condições Gerais.03 .03 .03 .03 .03 .03 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .05 .05 ÍNDICE Condições Gerais.03 Artigo 1º Definições.03 Artigo 2º Objecto do Contrato.03 Artigo 3º Garantias do Contrato.03 Artigo 4º Âmbito Territorial.03 Artigo 5º Exclusões.03 Artigo 6º Início e Duração

Leia mais

(2) TCG - Termos e Condições Gerais da Ellan Sp. z o.o., com escritório registado em Warszawa (Polónia).

(2) TCG - Termos e Condições Gerais da Ellan Sp. z o.o., com escritório registado em Warszawa (Polónia). Termos e Condições Gerais (em diante TCG) da Ellan Sp. z o.o. (em funcionamento como empresa privada), sediada em Warszawa (Polónia), relativos à publicação, em diante chamada também de modo intercambiável

Leia mais

Termos Gerais & Política de Compras da Fon

Termos Gerais & Política de Compras da Fon Termos Gerais & Política de Compras da Fon Definições Termos e Condições: Termos e Condições para a Venda de Equipamento (doravante denominado TCVE ). Fon Technology, S.L.: A Companhia que fornece ou vende

Leia mais

REGULAMENTO DE BOLSAS. 1. Objeto

REGULAMENTO DE BOLSAS. 1. Objeto REGULAMENTO DE BOLSAS 1. Objeto 1.1 O presente Regulamento estabelece os termos e condições aplicáveis à atribuição pela Gilead Sciences, Lda. ( Gilead ) de apoios financeiros ( Bolsas ) com o objetivo

Leia mais

14. Convenção Relativa à Citação e à Notificação no Estrangeiro dos Actos Judiciais e Extrajudiciais em Matéria Civil e Comercial

14. Convenção Relativa à Citação e à Notificação no Estrangeiro dos Actos Judiciais e Extrajudiciais em Matéria Civil e Comercial 14. Convenção Relativa à Citação e à Notificação no Estrangeiro dos Actos Judiciais e Extrajudiciais em Matéria Civil e Comercial Os Estados signatários da presente Convenção, desejando criar os meios

Leia mais

Descrição do serviço Serviço de Rastreio e Recuperação de Computadores Portáteis e Serviço de Eliminação Remota de Dados

Descrição do serviço Serviço de Rastreio e Recuperação de Computadores Portáteis e Serviço de Eliminação Remota de Dados Descrição do serviço Serviço de Rastreio e Recuperação de Computadores Portáteis e Serviço de Eliminação Remota de Dados Apresentação do serviço A Dell tem o prazer de fornecer o Serviço de rastreio e

Leia mais

REGULAMENTO PASSATEMPO #PARTILHAMOSFUTEBOL

REGULAMENTO PASSATEMPO #PARTILHAMOSFUTEBOL REGULAMENTO PASSATEMPO #PARTILHAMOSFUTEBOL 1. DEFINIÇÕES 1.1. Passatempo: Iniciativa que visa premiar os participantes com maior pontuação que se candidatem a receber um bilhete para um jogo do Campeonato

Leia mais

1 - TERMO DE UTILIZAÇÃO

1 - TERMO DE UTILIZAÇÃO 1 - TERMO DE UTILIZAÇÃO Este Termo de Utilização (doravante denominado "Termo de Utilização") regulamenta a utilização dos SERVIÇOS de envio de mensagens electrónicas - "e-mail" (doravante denominado "SERVIÇO")

Leia mais

Caderno de Encargos - Ref. 1/2010 Software de Gestão. Parte I. Artigo 1.º

Caderno de Encargos - Ref. 1/2010 Software de Gestão. Parte I. Artigo 1.º Caderno de Encargos - Ref. 1/2010 Software de Gestão Parte I Artigo 1.º Objecto O presente Caderno de Encargos compreende os artigos a incluir no contrato a celebrar na sequência do procedimento pré-contratual

Leia mais

Termos e Condições do Vodafone E mail Empresarial

Termos e Condições do Vodafone E mail Empresarial Termos e Condições do Vodafone E mail Empresarial Analise por favor atentamente os seguintes Termos e Condições ( T&C ) antes de utilizar o Vodafone E mail Empresarial (Serviço). Ao utilizar o Serviço

Leia mais

Regulamento do Registo de Nomes de Domínio da Internet na Região Administrativa Especial de Macau

Regulamento do Registo de Nomes de Domínio da Internet na Região Administrativa Especial de Macau Regulamento do Registo de Nomes de Domínio da Internet na Região Administrativa Especial de Macau Artigo 1.º Requisitos gerais 1. Para os efeitos de registo dos nomes de domínio da Internet, adiante designados

Leia mais

3 CLICKS E GANHE UM SCIROCCO

3 CLICKS E GANHE UM SCIROCCO REGULAMENTO DO CONCURSO PUBLICITÁRIO N. 15/2009 AUTORIZADO PELO GOVERNO CIVIL DE LISBOA 3 CLICKS E GANHE UM SCIROCCO 1. ÂMBITO DO CONCURSO 1.1. O Concurso 3 Clicks e ganhe um Scirocco (doravante Concurso

Leia mais

VENDAS Á DISTÂNCIA. Decreto-Lei n.º 7/2004 de 07 01: Comércio Electrónico. Decreto-Lei n.º 24/2014 de 14-02: Vendas à Distância

VENDAS Á DISTÂNCIA. Decreto-Lei n.º 7/2004 de 07 01: Comércio Electrónico. Decreto-Lei n.º 24/2014 de 14-02: Vendas à Distância VENDAS Á DISTÂNCIA Enquadramento Legal Decreto-Lei n.º 7/2004 de 07 01: Comércio Electrónico Decreto-Lei n.º 24/2014 de 14-02: Vendas à Distância No que respeita à forma da contratação electrónica, estipula

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS. Laboratórios Pfizer, Lda. Capital Social 78.645.850,00 Matrícula n.º 500 162 166, CRC Cascais

CONDIÇÕES GERAIS. Laboratórios Pfizer, Lda. Capital Social 78.645.850,00 Matrícula n.º 500 162 166, CRC Cascais CONDIÇÕES GERAIS 1. PREÇO: Na falta de fixação de preço na presente Ordem de Compra, os artigos, trabalhos ou serviços serão facturados com base no último preço fixado pelo Fornecedor, ou no preço pago

Leia mais

BASES DO CONTRATO...3

BASES DO CONTRATO...3 UNIT LINKED DB VIDA Condições Gerais...2 1. DEFINIÇÕES...2 2. BASES DO CONTRATO...3 3. INÍCIO E DURAÇÃO DO CONTRATO...4 4. ÂMBITO DA COBERTURA...4 5. GESTÃO DAS UNIDADES DE PARTICIPAÇÃO...4 6. PRÉMIOS...6

Leia mais

SEGURO PLANO DE PROTECÇÃO FINANCEIRA

SEGURO PLANO DE PROTECÇÃO FINANCEIRA SEGURO PLANO DE PROTECÇÃO FINANCEIRA O seguro que paga a conta do seu cartão emitido pela Unicre nos momentos em que mais precisa, com todo o conforto e segurança. Quando se pergunta porquê ter um plano

Leia mais

PROCEDIMENTO. Ref. Pcd. 3-sGRHF. Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT

PROCEDIMENTO. Ref. Pcd. 3-sGRHF. Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT PROCEDIMENTO Ref. Pcd. 3-sGRHF Bolsas de Investigação Científica da UA, financiadas pela UA ou por outras verbas desde que não provenientes da FCT Data: 14 /07/2011 Elaboração Nome: Fátima Serafim e Helena

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES Nutri Ventures Corporation, S.A.

TERMOS E CONDIÇÕES Nutri Ventures Corporation, S.A. TERMOS E CONDIÇÕES Nutri Ventures Corporation, S.A. O presente documento regula a utilização do sítio de Internet http://www.nutri-ventures.com/ e respectivas subpáginas (doravante, o Sítio de Internet

Leia mais

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 9, nº 28. Assunto:

FICHA DOUTRINÁRIA. Diploma: CIVA. Artigo: 9, nº 28. Assunto: FICHA DOUTRINÁRIA Diploma: Artigo: Assunto: CIVA 9, nº 28 Seguros enquadramento da actividade de call center na prestação de serviços a empresas seguradoras e correctoras de seguros - despacho do SDG dos

Leia mais

Regulamento. Passatempo Lay s dá + sabor á tua bebida no Super Bock Super Rock

Regulamento. Passatempo Lay s dá + sabor á tua bebida no Super Bock Super Rock Regulamento Passatempo Lay s dá + sabor á tua bebida no Super Bock Super Rock 1. Passatempo Lay s dá + sabor á tua bebida no Super Bock Super Rock O passatempo Lay s dá + sabor á tua bebida no Super Bock

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO CONCURSO DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO CONCURSO DISPOSIÇÕES GERAIS 1. Objectivo 1.1 O concurso Glassberries Design Awards, instituído pela BA Vidro, pretende promover a participação de jovens designers, na área de design de produto,

Leia mais

Contrato de Mediação Imobiliária

Contrato de Mediação Imobiliária Contrato de Mediação Imobiliária (Nos termos da Lei n.º 15/2013, de 08.02) Entre: ESTAMO PARTICIPAÇÕES IMOBILIÁRIAS, S.A., com sede na Av. Defensores de Chaves, n.º 6 4.º, em Lisboa, matriculada na Conservatória

Leia mais

Termos e Condições de Utilização da Plataforma ComprasPT

Termos e Condições de Utilização da Plataforma ComprasPT Termos e Condições de Utilização da Plataforma ComprasPT 1. Âmbito, objecto e legitimidade de acesso 1.1. A Infosistema, Sistemas de Informação S.A. é uma consultora de sistemas de informação que gere

Leia mais

REGULAMENTO DE MEDIAÇÃO DO CENTRO DE INFORMAÇÃO, MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM DA ORDEM DOS NOTÁRIOS

REGULAMENTO DE MEDIAÇÃO DO CENTRO DE INFORMAÇÃO, MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM DA ORDEM DOS NOTÁRIOS Artigo 1.º Objecto e âmbito 1. Qualquer litígio sobre cujo objecto seja admitida transacção pode ser submetido pelas partes a Mediação, conduzida sob a égide do Centro de Arbitragem, Mediação e Peritagens

Leia mais

Artigo Preliminar... 03. Capítulo I - Definições, Objecto e Garantias do Contrato, Âmbito Territorial e Exclusões

Artigo Preliminar... 03. Capítulo I - Definições, Objecto e Garantias do Contrato, Âmbito Territorial e Exclusões ÍNDICE CONDIÇÕES GERAIS Artigo Preliminar... 03 Capítulo I - Definições, Objecto e Garantias do Contrato, Âmbito Territorial e Exclusões Artigo 1.º - Definições... 03 Artigo 2.º - Objecto do contrato...

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Despacho Sob proposta do Gestor do Programa Operacional Sociedade do Conhecimento e nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 29º do Decreto-Lei n.º 54-A/2000, de

Leia mais

O REGISTO DO ACORDO OU DA PROVA DE COMPRA É NECESSÁRIO ANTES DE A SONY EFECTUAR QUALQUER SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA.

O REGISTO DO ACORDO OU DA PROVA DE COMPRA É NECESSÁRIO ANTES DE A SONY EFECTUAR QUALQUER SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA. Acordo PrimeSupport PS.UPDR200.123.1 / PS.UPDR200.12X.1 Versão 1.0 10/2008 Este documento fornece informações sobre o Acordo PrimeSupport ao Cliente. Leia-o cuidadosamente. Para activar os serviços de

Leia mais

CARTÃO BIGONLINE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PONTOS

CARTÃO BIGONLINE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PONTOS CARTÃO BIGONLINE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PONTOS Definições: Gestor: Banco de Investimento Global, S.A., responsável pela concepção, gestão e desenvolvimento do Programa de Pontos (adiante designado

Leia mais

M1 DIRECTIVA DO CONSELHO de 10 de Setembro de 1984 relativa à publicidade enganosa e comparativa. (JO L 250 de 19.9.1984, p. 17)

M1 DIRECTIVA DO CONSELHO de 10 de Setembro de 1984 relativa à publicidade enganosa e comparativa. (JO L 250 de 19.9.1984, p. 17) 1984L0450 PT 12.06.2005 002.001 1 Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições B M1 DIRECTIVA DO CONSELHO de 10 de Setembro de 1984 relativa à publicidade enganosa

Leia mais