DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM TRANSPORTES

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM TRANSPORTES"

Transcrição

1 DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM TRANSPORTES

2 Sistema de Tranporte Sob qualquer ponto de vista econômico, político e militar o transporte é,, inquestionavelmente, a indústria mais importante no mundo. Congresso dos EUA

3 Sistema de transporte O O transporte representa o elemento mais importante do custo logístico na maior parte das empresas. O O frete costuma absorver dois terços do gasto logístico.

4 Sistema de transporte Um melhor sistema de transporte contribui para: Aumentar a competitividade no mercado Reduzir custos das mercadorias Garantir a economia de escala na produção

5 Sistemas de transporte Critérios rios para seleção: Custo Tempo médio m de entrega Tempo de trânsito e sua variação Perdas e danos

6 Custo Frete Combustível Mão-de de-obra Manutenção Depreciação Seguros Embalagem para transporte

7 Tempo de entrega e sua variação Tempo médio m necessário para transportar do ponto de origem ao ponto de destino. Variabilidade: diferenças no tempo de entrega devido a causas climáticas, congestionamentos de tráfego, número n de paradas, diferenças no tempo necessário para consolidar cargas.

8 Perdas e danos Avarias Roubos

9 TRANSPORTE MODAIS: RODOVIÁRIO RIO FERROVIÁRIO RIO AÉREO HIDROVIÁRIO RIO DUTOS

10 Ferrovia Transportador lento de matérias rias-primas ou manufeturados de baixo valor para longas distâncias. Fretes mais baratos que o rodoviário rio com desempenho inferior. Concentra a movimentação de cargas de relação valor-peso ou valor-volume volume mais baixas.

11 Rodovia Serve rotas de curta distância de produtos acabados ou semi-acabados. Serviço o porta a porta Frequência e disponibilidade dos serviços Velocidade e conveniência no transporte porta a porta. Menor variedade de cargas devido a restrições de segurança a rodoviária. ria.

12 Aerovia Grande velocidade para grandes distâncias Menores perdas e danos.

13 Hidrovia Abrangência limitada Mais lento que o ferroviário rio Disponibilidade e confiabilidade fortemente influenciadas pelas condições atmosféricas

14 Dutovia Petróleo e gases são os principais produtos transportados. Movimentação bastante lenta porém m opera 24 horas por dia. Com relação ao tempo de trânsito é o mais confiável, pois existem poucas interrupções. Fatores metereológicos não são significativos e bombas são equipamentos altamente confiáveis.

15 Comparativos Usar caminhões sai mais de quatro vezes mais caro que transportar por ferrovia, que por sua vez, são três vezes mais dispendiosas que dutos ou hidrovia. O O frete aéreo a é mais de três vezes mais caro que o rodoviário rio e doze vezes o ferroviário. rio.

16 OPERAÇÕES ESPECIAIS DE UNIMODAL TRANSPORTE INTERMODAL MULTIMODAL TRANSBORDO

17 UNIMODAL Utiliza apenas um modo de transporte para levar a mercadoria da origem ao destino. Comum para transporte entre países fronteiriços, os, bem como no mesmo continente.

18 INTERMODAL Operação em que a carga é transportada por mais de um modal de transporte, a partir de sua origem até a sua entrega no destino final, e com contratação independente com cada um deles. Cada transportadora responde isoladamente pela sua parcela no trajeto, e emite um documento de transporte representando tal trajeto.

19 MULTIMODAL Operação de transporte realizada por mais de um modo para a entrega da mercadoria. É o transporte realizado por um OTM Operador de Transporte Multimodal entendido esse como qualquer empresa que se proponha a assumir a responsabilidade por um transporte total, desde a origem até o destino final.

20 MULTIMODAL O O OTM pode utilizar-se de veículos próprios, prios, bem como de transportadores subcontratados. O O dono da carga lida com apenas um transportador.

21 TRANSBORDO É o transporte por mais de um veículo de um mesmo modal. A condição necessária para ser considerado um transbordo é que haja apenas um documento de transporte. Se houver troca de veículo, ainda que do mesmo modo, mas ocorrer a emissão de um documento de transporte para cada trecho, isto não será considerado transbordo, mas apenas dois transportes independentes e cumpridos na sua íntegra.

22 TRANSPORTE MARÍTIMO CABOTAGEM transporte realizado dentro do país, entre portos locais. Mesmo quando envolve mar e rio ou mar e lago. LONGO PERCURSO navegação que une países e continentes. Mesmo quando envolve mar e rio ou mar e lago.

23 TRANSPORTE MARÍTIMO Linha regular o navio pratica o transporte em determinada rota, contínua nua ao longo do tempo, com escalas em portos predeterminados, sendo o seu itinerário rio conhecido e anunciado, podendo-se esperá- lo nas datas razoavelmente estabelecidas para atracação, operação e saída.

24 TRANSPORTE MARÍTIMO Linha não regular a embarcação navega sem uma rota preestabelecida, sendo esta ajustada entre o armador e embarcador para cada caso. Pode ser: Navio disponível no porto à espera de alguma carga e que é alugado para transporte, levando o nome de tramp,, significando disponibilidade imediata por estar no local necessário; Fretado pelo armador ao embarcador, sendo seu itinerário rio estabelecido de acordo com as conveniências do embarcador.

25 Documentação para transporte doméstico Conhecimento de embarque Contrato legal entre o embarcador e o transportador. Nota de frete Contém m informações a respeito das despesas de frete. Reclamação de frete Perdas, danos e atrasos Sobretaxas

Unidade: Transporte Multimodal. Revisor Textual: Profa. Esp. Márcia Ota

Unidade: Transporte Multimodal. Revisor Textual: Profa. Esp. Márcia Ota Unidade: Transporte Multimodal Revisor Textual: Profa. Esp. Márcia Ota Transporte Multimodal O transporte multimodal se caracteriza pela utilização de mais de um modal de transporte entre a origem e o

Leia mais

Armazenagem, Controle e Distribuição. Aula 6. Contextualização. Modais de Transporte. Instrumentalização. Modais de Transporte

Armazenagem, Controle e Distribuição. Aula 6. Contextualização. Modais de Transporte. Instrumentalização. Modais de Transporte Armazenagem, Controle e Distribuição Aula 6 Contextualização Prof. Walmar Rodrigues da Silva Modais de Transporte Característica Comparações Utilização Instrumentalização Multimodalidade e intermodalidade

Leia mais

Prof. Esp. Romoaldo J S do Carmo E-mail: romoaldo.carmo@hotmail.com Prof.: Romoaldo J S do Carmo

Prof. Esp. Romoaldo J S do Carmo E-mail: romoaldo.carmo@hotmail.com Prof.: Romoaldo J S do Carmo Prof. Esp. Romoaldo J S do Carmo E-mail: romoaldo.carmo@hotmail.com Comércio Exterior UNIPAC Logística Internacional: Conceitos Estratégias Modais Transportes Tendências Logística Internacional CONCEITOS

Leia mais

Intermodalidade e Multimodalidade? Existem diferenças entre. Então qual a diferença?

Intermodalidade e Multimodalidade? Existem diferenças entre. Então qual a diferença? Intermodalidade e Multimodalidade Existem diferenças entre Intermodalidade e Multimodalidade? As duas não são irmãs como muitos acreditam, sendo apenas primas, pois embora partam de uma mesma matriz, tomam

Leia mais

Custeio do Transporte Aquaviário - Ferroviário - Aéreo - Dutoviário de Cargas

Custeio do Transporte Aquaviário - Ferroviário - Aéreo - Dutoviário de Cargas Custeio do Transporte Aquaviário - Ferroviário - Aéreo - Dutoviário de Cargas SUMÁRIO 1. Link Aula Anterior; 2. Conceitos Gerais de Custos de Transporte; 3. Decisões que afetam os custos; 4. Fatores que

Leia mais

Fundamentos do Transporte

Fundamentos do Transporte Prof.: Deibson Agnel Livro: Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos/Logística Empresarial Autor: Ronald Ballou Cap. 06 1 A importância de um sistema de transporte eficaz A movimentação de cargas absorve

Leia mais

ORÇAMENTO DE DESPESAS ADMINISTRATIVAS E DESPESAS DE VENDAS. Jéssica Pacheco Kayro Felix

ORÇAMENTO DE DESPESAS ADMINISTRATIVAS E DESPESAS DE VENDAS. Jéssica Pacheco Kayro Felix ORÇAMENTO DE DESPESAS ADMINISTRATIVAS E DESPESAS DE VENDAS Jéssica Pacheco Kayro Felix Orçamento de Despesas Operacionais Orçamento das Despesas Administrativas Orçamento das Despesas Comerciais / Vendas

Leia mais

Curso Superior de tecnologia em Logística

Curso Superior de tecnologia em Logística Curso Superior de tecnologia em Logística Prof. Rodolpho W. Ruiz Tema: Arranjos Operacionais Logísticos e Tipos de Modais Agenda da tele-aula Instalações Locais ou Centralizadas. Cross-Docking. Sistemas

Leia mais

Evolução da Utilização Multimodal

Evolução da Utilização Multimodal "Sem caminhão, o Brasil pára". Transporte Intermodal de Cargas A intermodalidade, fisicamente, é a mesma coisa, ou seja, o transporte da carga por mais de um modal para alcançar o seu destino. O que diferencia

Leia mais

Operador de Transporte Multimodal: Desafios e Perspectivas. André Dulce G. Maia Especialista em Regulação - ANTT

Operador de Transporte Multimodal: Desafios e Perspectivas. André Dulce G. Maia Especialista em Regulação - ANTT Operador de Transporte Multimodal: Desafios e Perspectivas André Dulce G. Maia Especialista em Regulação - ANTT Lei 9.611, de 19 de fevereiro de 1998 Art. 2º - Transporte Multimodal de Cargas é aquele

Leia mais

Logística Empresarial Integrada

Logística Empresarial Integrada Logística Empresarial Integrada Profº José Carlos de Sousa Lima Amazenagem, Localização Física, Distribuição e Transporte Objetivo Discutir a armazenagem, localização física, gestão da distribuição e transporte

Leia mais

Logística. Oliveira, Felipe Flausino de. O48l Logística: modais / Felipe Flausino de Oliveira. Varginha, 2015. 40 slides; il.

Logística. Oliveira, Felipe Flausino de. O48l Logística: modais / Felipe Flausino de Oliveira. Varginha, 2015. 40 slides; il. Logística Oliveira, Felipe Flausino de. O48l Logística: modais / Felipe Flausino de Oliveira. Varginha, 2015. 40 slides; il. Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader Modo de Acesso: World Wide Web 1. Logística

Leia mais

A REALIDADE LOGÍSTICA

A REALIDADE LOGÍSTICA A REALIDADE LOGÍSTICA Logística NO BRASIL Por Marco Aurélio O Brasil teve, até o ano de 2010, 1,76 milhão de quilômetros de vias rodoviárias. Desse total, somente 212.000 quilômetros estavam pavimentados.

Leia mais

A OPERAÇÃO DE TRANSPORTE MULTIMODAL E A PROBLEMÁTICA PORTUÁRIA VISÃO DOS USUÁRIOS

A OPERAÇÃO DE TRANSPORTE MULTIMODAL E A PROBLEMÁTICA PORTUÁRIA VISÃO DOS USUÁRIOS A OPERAÇÃO DE TRANSPORTE MULTIMODAL E A PROBLEMÁTICA PORTUÁRIA VISÃO DOS USUÁRIOS José Ribamar Miranda Dias Câmara dos Deputados Brasília / DF 10 / 12 / 2009 Características Atuais do Transporte Intermodal

Leia mais

CUSTO DO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO DO ARROZ BENEFICIADO NA REGIÃO CENTRO DO RS ATÉ SÃO LUIS - MA

CUSTO DO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO DO ARROZ BENEFICIADO NA REGIÃO CENTRO DO RS ATÉ SÃO LUIS - MA CUSTO DO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO DO ARROZ BENEFICIADO NA REGIÃO CENTRO DO RS ATÉ SÃO LUIS - MA Roberto Portes Ribeiro (UFSM) robertor@smail.ufsm.br Fernando Fachin Pacheco (FAMES) fernando_f_p@hotmail.com

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva

Unidade II GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva Unidade II GERENCIAMENTO DE TRANSPORTES Prof. Altair da Silva Formas e modais de transportes As formas como nossos produtos são distribuídos em nosso país, depende de vários fatores. Em um país como o

Leia mais

A roda: a maior invenção tecnológica

A roda: a maior invenção tecnológica A roda: a maior invenção tecnológica A roda parece ter sido inventada, há cerca de 6000 anos, na Mesopotâmia. Foi uma invenção de importância extraordinária, não só porque promoveu uma revolução no campo

Leia mais

Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 5 a 8 de outubro, 2009 131 RESUMOS EXPANDIDOS...132

Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 5 a 8 de outubro, 2009 131 RESUMOS EXPANDIDOS...132 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 5 a 8 de outubro, 2009 131 RESUMOS EXPANDIDOS...132 Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 5 a 8 de outubro, 2009 132

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM SEGUROS

DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM SEGUROS DISTRIBUIÇÃO E ARMAZENAGEM SEGUROS SEGURO Atividade bastante antiga Assemelha-se se a uma aposta Pagamento de uma parcela em dinheiro, para adquirir o direito a um reembolso por alguma perda ou avaria

Leia mais

O DESAFIO BRASILEIRO

O DESAFIO BRASILEIRO O DESAFIO BRASILEIRO 1 Principais desafios do comércio mundial para o Brasil O comércio global brasileiro por meio de contêineres principal motor para a globalização do país está crescendo cerca de 4%

Leia mais

Intermodal 2015 CABOTAGEM NO BRASIL

Intermodal 2015 CABOTAGEM NO BRASIL Intermodal 2015 CABOTAGEM NO BRASIL São Paulo, 07 de abril de 2015 Fernando Fonseca Diretor da ANTAQ Definição legal da navegação de cabotagem BAHIA Art. 2º, IX navegação de cabotagem: a realizada entre

Leia mais

Desafio Logístico 2013

Desafio Logístico 2013 1 Desafio Logístico 2013 Índice Introdução 3 A situação O desafio 5 5 Regras gerais 6 2 Introdução O desenvolvimento econômico do Brasil enfrenta inúmeros desafios sendo que um dos mais complexos está

Leia mais

. CONSUMO DE ÓLEO DIESEL

. CONSUMO DE ÓLEO DIESEL TRANSPORTES Os transportes têm como finalidade o deslocamento e a circulação de mercadorias e de pessoas de um lugar para outro. Nos países subdesenvolvidos, cuja economia sempre foi dependente dos mercados

Leia mais

Gestão de Fretes 15/09/2011. O transporte no processo logístico. O Sistema de Transporte. Matriz de Transportes O TRANSPORTE

Gestão de Fretes 15/09/2011. O transporte no processo logístico. O Sistema de Transporte. Matriz de Transportes O TRANSPORTE Gestão de Fretes O Sistema de Transporte O TRANSPORTE 1. Representa o elemento mais importante do custo logístico; 2. Tem papel fundamental na prestação do Serviço ao Cliente O transporte no processo logístico

Leia mais

Navegação de Cabotagem no Brasil. João Guilherme Araujo. Novembro/2013

Navegação de Cabotagem no Brasil. João Guilherme Araujo. Novembro/2013 Navegação de Cabotagem no Brasil João Guilherme Araujo Novembro/2013 Agenda Porque falar de Cabotagem? Cabotagem no Brasil Pontos Favoráveis e Desfavoráveis Números da Cabotagem no Brasil Cabotagem de

Leia mais

SISTEMAS DE TRANSPORTES TT046

SISTEMAS DE TRANSPORTES TT046 SISTEMAS DE TRANSPORTES TT046 Prof. Eduardo Ratton Prof. Garrone Reck Prof a. Gilza Fernandes Blasi Prof. Jorge Tiago Bastos Prof a. Márcia de Andrade Pereira Prof. Wilson Kuster Versão 2015 TRANSPORTE

Leia mais

LEI Nº 9.611, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998

LEI Nº 9.611, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998 LEI Nº 9.611, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998 Dispõe sobre o transporte multimodal de cargas e dá outras providências. CAPÍTULO IV DA RESPONSABILIDADE Art 11. Com a emissão do Conhecimento, o Operador de Transporte

Leia mais

Condições Contratuais Seguro Transporte Internacional Cobertura Básica Restrita Nº 14 Processo SUSEP nº 15414.901332/2014-22 Versão 1.

Condições Contratuais Seguro Transporte Internacional Cobertura Básica Restrita Nº 14 Processo SUSEP nº 15414.901332/2014-22 Versão 1. Cobertura Básica Restrita Nº 14 PARA CARVÃO (EMBARQUES AQUAVIÁRIOS E TERRESTRES) Cláusula 1 Riscos Cobertos 1.1. A presente cobertura tem por objetivo indenizar, ao Segurado, os prejuízos que venha a sofrer

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

DECISÕES SOBRE TRANSPORTES (PARTE I) Mayara Condé R. Murça TRA-53 Logística e Transportes

DECISÕES SOBRE TRANSPORTES (PARTE I) Mayara Condé R. Murça TRA-53 Logística e Transportes DECISÕES SOBRE TRANSPORTES (PARTE I) Mayara Condé R. Murça TRA-53 Logística e Transportes Agosto/2013 Introdução Estratégia de estoque Previsão Fundamentos de estocagem Decisões de estocagem Decisões na

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 4.358-C, DE 2001. O CONGRESSO NACIONAL decreta:

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 4.358-C, DE 2001. O CONGRESSO NACIONAL decreta: COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 4.358-C, DE 2001 Dispõe sobre o transporte rodoviário de cargas e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art.

Leia mais

A UNION MODAL LOGÍSTICA INTEGRADA LTDA. vem apresentar à sua empresa um programa completo de suporte às operações de logística, que atende aos

A UNION MODAL LOGÍSTICA INTEGRADA LTDA. vem apresentar à sua empresa um programa completo de suporte às operações de logística, que atende aos 2012 Apresentação Luiz José de Souza Neto Union Modal Logística Integrada Rua Teixeira de Freitas, 72, cj. 23 Santos / SP - Tel.: 13 30613387 luiz@unionmodal.com.br A UNION MODAL LOGÍSTICA INTEGRADA LTDA.

Leia mais

ENCONTRO 4 Transporte Rodoviário e Ferroviário

ENCONTRO 4 Transporte Rodoviário e Ferroviário ENCONTRO 4 Transporte Rodoviário e Ferroviário ENCONTRO 4 Transporte Rodoviário e Ferroviário TÓPICO 1: Contextualizando o encontro Olá! No encontro passado você conheceu as particularidades e características

Leia mais

SISTEMAS DE TRANSPORTES

SISTEMAS DE TRANSPORTES ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS, PRODUÇÃO E LOGÍSTICA SISTEMAS DE TRANSPORTES TRANSPORTES Transportes, para a maioria das firmas, é a atividade logística mais importante, simplesmente porque ela absorve, em

Leia mais

A palavra transporte vem do latim trans (de um lado a outro) e portare (carregar). Transporte é o movimento de pessoas ou coisas de um lugar para

A palavra transporte vem do latim trans (de um lado a outro) e portare (carregar). Transporte é o movimento de pessoas ou coisas de um lugar para A palavra transporte vem do latim trans (de um lado a outro) e portare (carregar). Transporte é o movimento de pessoas ou coisas de um lugar para outro. Os transportes podem se distinguir pela possessão:

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES TRANSPORTE NO BRASIL. Fórum Intermodal FGV-CELog São São Paulo, abril de de 2006

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES TRANSPORTE NO BRASIL. Fórum Intermodal FGV-CELog São São Paulo, abril de de 2006 AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES 1 TRANSPORTE NO BRASIL Fórum Intermodal FGV-CELog São São Paulo, abril de de 2006 2 1 ROTEIRO GERAL DA PALESTRA 1) Função Transporte e Eficiência; 2) Considerações

Leia mais

POSICIONAMENTO LOGÍSTICO E A DEFINIÇÃO DA POLÍTICA DE ATENDIMENTO AOS CLIENTES

POSICIONAMENTO LOGÍSTICO E A DEFINIÇÃO DA POLÍTICA DE ATENDIMENTO AOS CLIENTES POSICIONAMENTO LOGÍSTICO E A DEFINIÇÃO DA POLÍTICA DE ATENDIMENTO AOS CLIENTES 10/06/2000/em Artigos /por Peter Wanke Definir a política mais apropriada para atendimento aos clientes constitui um dos fatores

Leia mais

A navegação de cabotagem no Brasil

A navegação de cabotagem no Brasil A navegação de cabotagem no Brasil Um imenso potencial com grandes desafios e barreiras João Guilherme Araujo Diretor de Desenvolvimento de Negócios ILOS - Instituto de Logística e Supply Chain Ultimamente

Leia mais

SIMULAÇÃO DA UTILIZAÇAO DO MODAL MARÍTIMO DE CABOTAGEM COMO ALTERNATIVA AO MODAL RODOVIÁRIO

SIMULAÇÃO DA UTILIZAÇAO DO MODAL MARÍTIMO DE CABOTAGEM COMO ALTERNATIVA AO MODAL RODOVIÁRIO SIMULAÇÃO DA UTILIZAÇAO DO MODAL MARÍTIMO DE CABOTAGEM COMO ALTERNATIVA AO MODAL RODOVIÁRIO Filipe de Freitas Aguiar (UNIFEB) filipe.aguiar68@yahoo.com.br Gilberto Domingues Junior (UNIFEB) gilberto.domingues.junior@gmail.com

Leia mais

LOGÍSTICA. O Sistema de Transporte

LOGÍSTICA. O Sistema de Transporte LOGÍSTICA O Sistema de Transporte O TRANSPORTE 1. Representa o elemento mais importante do custo logístico; MODALIDADE (UM MEIO DE TRANSPORTE) MULTIMODALIDADE (UTILIZAÇÃO INTEGRADA DE MODAIS) Tipos de

Leia mais

MODAL FERROVIÁRIO DE CARGA

MODAL FERROVIÁRIO DE CARGA Rodrigo Vilaça Diretor-Executivo da ANTF São Paulo, dia 11 de maio de 2010 MODAL FERROVIÁRIO DE CARGA Fórum de Transporte Multimodal de Cargas Os entraves na Multimodalidade e a Competitividade Associação

Leia mais

Focaliza o aspecto econômico e de formação de preços dos serviços de transporte.

Focaliza o aspecto econômico e de formação de preços dos serviços de transporte. GERENCIAMENTO DO TRANSPORTE Focaliza o aspecto econômico e de formação de preços dos serviços de transporte. Trade-off CUSTO x NÍVEL DE SERVIÇO FORMAÇÃO DO PREÇO FINAL Para elaboração de uma estratégia

Leia mais

O TRANSPORTE COMO AGENTE NO COMÉRCIO EXTERIOR.

O TRANSPORTE COMO AGENTE NO COMÉRCIO EXTERIOR. O TRANSPORTE COMO AGENTE NO COMÉRCIO EXTERIOR. JORENTE, Marroni Angélica. Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais/ACEG. E-mail: angelicamarroni@flash.tv.br MICHEL, Murillo. Docente da

Leia mais

Seminário de Portos e Vias Navegáveis: Um olhar sobre a infraestrutura Brasília, 22 de setembro de 2011

Seminário de Portos e Vias Navegáveis: Um olhar sobre a infraestrutura Brasília, 22 de setembro de 2011 PAINEL Navegação Marítima de Cabotagem A experiência do armador nacional como investidor em navios no Brasil Seminário de Portos e Vias Navegáveis: Um olhar sobre a infraestrutura Brasília, 22 de setembro

Leia mais

Gestão Estratégica do Transporte

Gestão Estratégica do Transporte Gestão Estratégica do Transporte SUMÁRIO 1. Link Aula Anterior; 2. Conceitos de Gestão Estratégica; 3. Abordagens da Gestão Estratégica de Transportes; 4. Operações Especiais de Transportes; 5. Conceitos

Leia mais

LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS. rfsouza@fatecinternacional.com.br

LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS. rfsouza@fatecinternacional.com.br LOGÍSTICA E CADEIA DE SUPRIMENTOS PROF. RODRIGO FREITAS DE SOUZA REVISÃO rfsouza@fatecinternacional.com.br Objetivo da Logística Fazer chegar a quantidade certa das mercadorias certas ao local certo, no

Leia mais

As Dificuldades para o Transporte de Carga Geral na Cabotagem Brasileira

As Dificuldades para o Transporte de Carga Geral na Cabotagem Brasileira As Dificuldades para o Transporte de Carga Geral na Cabotagem Brasileira A matriz brasileira de transporte de cargas é distorcida quando comparada à de países com extensões e características geográficas

Leia mais

64 FÓRUM DE DEBATES BRASILIANAS.ORG LOGÍSTICA E INTEGRAÇÃO TERRITORIAL NO BRASIL

64 FÓRUM DE DEBATES BRASILIANAS.ORG LOGÍSTICA E INTEGRAÇÃO TERRITORIAL NO BRASIL 64 FÓRUM DE DEBATES BRASILIANAS.ORG LOGÍSTICA E INTEGRAÇÃO TERRITORIAL NO BRASIL PALESTRA: DESAFIOS DA INFRAESTRUTURA AQUAVIÁRIA Painel - Um modelo institucional para a infraestrutura logística dentro

Leia mais

Considerações sobre Infraestrutura Logística, Transporte Sustentável de Cargas, e Mobilidade Urbana no Brasil

Considerações sobre Infraestrutura Logística, Transporte Sustentável de Cargas, e Mobilidade Urbana no Brasil Considerações sobre Infraestrutura Logística, Transporte Sustentável de Cargas, e Mobilidade Urbana no Brasil Seminários IBRE Infraestrutura no Brasil Perspectivas e Desafios nas Áreas de Construção, Saneamento,

Leia mais

IV Brasil nos Trilhos

IV Brasil nos Trilhos IV Brasil nos Trilhos Crescimento do Setor Ferroviá Bruno Batista Diretor Executivo CNT Brasília, 11 de agosto de 2010. Objetivos da Pesquisa Identificar as alterações ocorridas no setor nos últimos anos

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS TRANSPORTES

A IMPORTÂNCIA DOS TRANSPORTES MODOS DE TRANSPORTE A IMPORTÂNCIA DOS TRANSPORTES Os transportes evoluíram com o processo de desenvolvimento económico. A sua utilização é fundamental para a economia mundial, para o desenvolvimento das

Leia mais

- Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC

- Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC FORMAÇÃO Analista de Logística em Comércio Exterior - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC Objetivo: Habilitar o participante para trabalhar com as rotinas da logística

Leia mais

LOGÍSTICA, TRANSPORTE E SEGURO INTERNACIONAL. Professor: Ms. Adm. Antônio Maria E-mail: antoniomaria@outlook.com.br

LOGÍSTICA, TRANSPORTE E SEGURO INTERNACIONAL. Professor: Ms. Adm. Antônio Maria E-mail: antoniomaria@outlook.com.br LOGÍSTICA, TRANSPORTE E SEGURO INTERNACIONAL Professor: Ms. Adm. Antônio Maria E-mail: antoniomaria@outlook.com.br EMENTA Introdução ao transporte internacional. INCOTERM s. Transporte marítimo, aéreo,

Leia mais

Quem Somos. A FAST BRAZIL é uma empresa 100% brasileira, especializada em agenciamento de cargas e despacho aduaneiro.

Quem Somos. A FAST BRAZIL é uma empresa 100% brasileira, especializada em agenciamento de cargas e despacho aduaneiro. Quem Somos A FAST BRAZIL é uma empresa 100% brasileira, especializada em agenciamento de cargas e despacho aduaneiro. Contamos com profissionais altamente qualificados no comércio internacional e uma rede

Leia mais

2 Fundamentação Teórica 2.1 Definição de Logística

2 Fundamentação Teórica 2.1 Definição de Logística 19 2 Fundamentação Teórica 2.1 Definição de Logística Por diversos anos o conceito de logística esteve diretamente associado às atividades de distribuição, armazenagem e transporte. As organizações não

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS NAVIOS

CLASSIFICAÇÃO DOS NAVIOS CLASSIFICAÇÃO DOS NAVIOS Classificação geral Quanto ao fim a que se destinam de guerra; mercantes; de recreio; de serviços especiais. Classificação geral Quanto ao material de construção do casco de madeira;

Leia mais

Associação Nacional dos Usuários do Transporte de Carga TRANSPORTE E LOGÍSTICA NO BRASIL VISÃO DO SETOR PRIVADO

Associação Nacional dos Usuários do Transporte de Carga TRANSPORTE E LOGÍSTICA NO BRASIL VISÃO DO SETOR PRIVADO Associação Nacional dos Usuários do Transporte de Carga TRANSPORTE E LOGÍSTICA NO BRASIL VISÃO DO SETOR PRIVADO SEMINÁRIO SOBRE TRANSPORTE E LOGÍSTICA BANCO MUNDIAL / MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES Eng Luis

Leia mais

Relembrando...O Que é Logística? 4 Logistica e Distribuição. Conceito Formal de Logística. Mas quais são as atividades da Logística?

Relembrando...O Que é Logística? 4 Logistica e Distribuição. Conceito Formal de Logística. Mas quais são as atividades da Logística? Relembrando...O Que é Logística? Logística e Distribuição A atividade de Transporte 1 2 Conceito Formal de Logística Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993 Logística é o processo de planejar,

Leia mais

ESTUDO PARA O DESENVOLVIMENTO DO SETOR DE CABOTAGEM NO BRASIL. WORKSHOP Nº2: Revisão do diagnóstico e dos incentivos à Cabotagem

ESTUDO PARA O DESENVOLVIMENTO DO SETOR DE CABOTAGEM NO BRASIL. WORKSHOP Nº2: Revisão do diagnóstico e dos incentivos à Cabotagem ESTUDO PARA O DESENVOLVIMENTO DO SETOR DE CABOTAGEM NO BRASIL WORKSHOP Nº2: Revisão do diagnóstico e dos incentivos à Cabotagem Brasília, 11 Junho 2015 Índice A. Objetivos da reunião B. Explicação da metodologia

Leia mais

Contribuição do custo logístico na formação de preço de venda dos produtos. Prof. Paulo Medeiros

Contribuição do custo logístico na formação de preço de venda dos produtos. Prof. Paulo Medeiros Contribuição do custo logístico na formação de preço de venda dos produtos Prof. Paulo Medeiros Medindo os custos e desempenho da logística Uma vez que o gerenciamento logístico é um conceito orientado

Leia mais

Cargas unitárias cargas contidas em recipientes que permitem a manipulação. Embalagem para transporte de produtos em processo ou acabados

Cargas unitárias cargas contidas em recipientes que permitem a manipulação. Embalagem para transporte de produtos em processo ou acabados Logística Movimentação de materiais na cadeia de suprimentos Para que a matéria-prima possa transformar-se ou ser beneficiada, pelo menos um dos três elementos básicos de produção, homem, máquina ou material,

Leia mais

REDES DE DISTRIBUIÇÃO

REDES DE DISTRIBUIÇÃO REDES DE DISTRIBUIÇÃO De uma maneira geral, as redes de distribuição são constituídas por: 1. Um conjunto de instalações que fazem a recepção, armazenagem e expedição de materiais; 2. Um conjunto de rotas

Leia mais

O PRODUTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS. Mayara Condé R. Murça TRA-53 Logística e Transportes

O PRODUTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS. Mayara Condé R. Murça TRA-53 Logística e Transportes O PRODUTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Mayara Condé R. Murça TRA-53 Logística e Transportes Agosto/2013 Natureza do produto logístico Parte física Peso Volume Forma Desempenho Durabilidade Parte intangível

Leia mais

Distribuição e transporte

Distribuição e transporte Distribuição e transporte Gestão da distribuição Prof. Marco Arbex Introdução Toda produção visa a um ponto final, que é entregar os seus produtos ao consumidor; Se o produto não está disponível na prateleira,

Leia mais

Logistica e Distribuição

Logistica e Distribuição Mas quais são as atividades da Logística? Ballou, 1993 Logística e Distribuição A Atividade de Gestão de Estoque Primárias Apoio 1 2 3 4 Conceitulizando Estoque ESTOQUES são grandes volumes de matérias

Leia mais

Unidade II. Administração. Prof. Ms. Livaldo dos Santos

Unidade II. Administração. Prof. Ms. Livaldo dos Santos Unidade II Administração de Suprimentos Prof. Ms. Livaldo dos Santos Administração de Suprimentos Objetivos da Unidade Analisar os principais conceitos sobre: A medição do desempenho na cadeia de suprimentos

Leia mais

TRANSPORTE E DISTRIBUIÇÃO DOCENTE: EDUARDO MANGABEIRA

TRANSPORTE E DISTRIBUIÇÃO DOCENTE: EDUARDO MANGABEIRA TRANSPORTE E DISTRIBUIÇÃO DOCENTE: EDUARDO MANGABEIRA TRANSPORTE E DISTRIBUIÇÃO TRANSPORTE TRANSPORTE EM LOGÍSTICA É a movimentação de produtos entre regiões geográficas ou área de comércio, elevando o

Leia mais

Artigo publicado. na edição 34. www.revistamundologistica.com.br. Assine a revista através do nosso site. maio e junho de 2013

Artigo publicado. na edição 34. www.revistamundologistica.com.br. Assine a revista através do nosso site. maio e junho de 2013 Artigo publicado na edição 34 Assine a revista através do nosso site maio e junho de 2013 www.revistamundologistica.com.br Paulo Guedes :: opinião Gastos e Custos Logísticos diferenciar para compreender

Leia mais

Apoio do BNDES a Concessões e PPPs em Infraestrutura. Rio de Janeiro Abril de 2012

Apoio do BNDES a Concessões e PPPs em Infraestrutura. Rio de Janeiro Abril de 2012 Apoio do BNDES a Concessões e PPPs em Infraestrutura Rio de Janeiro Abril de 2012 O que apoiamos Projetos de Infraestrutura Energia elétrica; Telecomunicações; Saneamento Ambiental; Logística e transportes;

Leia mais

Roteirização de Veículos. Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT

Roteirização de Veículos. Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT Roteirização de Veículos Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT ESCOLHA DO SERVIÇO DE TRANSPORTE Escolha do modal depende da variedade de características de serviços: 1. Tarifas dos fretes, 2. Confiabilidade,

Leia mais

Condições Contratuais Seguro Transporte Internacional Cobertura Básica Restrita Nº 6 Processo SUSEP nº 15414.901332/2014-22 Versão 1.

Condições Contratuais Seguro Transporte Internacional Cobertura Básica Restrita Nº 6 Processo SUSEP nº 15414.901332/2014-22 Versão 1. Cobertura Básica Restrita Nº 6 PARA MERCADORIAS/BENS CONGELADOS Cláusula 1 Riscos Cobertos 1.1. A presente cobertura tem por objetivo indenizar ao Segurado os prejuízos que venha a sofrer em conseqüência

Leia mais

TRANSPORTE INTERMODAL

TRANSPORTE INTERMODAL TRANSPORTE INTERMODAL VISÃO DO USUÁRIO DO TRANSPORTE RELEVANTE DE CARGA Usuário do Transporte Relevante de Carga EMPRESAS : Produtos Siderúrgicos ACESITA AÇOMINAS AÇOS VILLARES BELGO MINEIRA COSIPA CSN

Leia mais

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Índice 1. Qual é a participação de mercado da ALL no mercado de contêineres? Quantos contêineres ela transporta por ano?... 4 2. Transportar por ferrovia não é mais barato do que

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS

Brochura - Panorama ILOS Brochura - Panorama ILOS Transporte Rodoviário de Cargas no Brasil A percepção das empresas contratantes de transporte 2ª Edição Revisada e Ampliada em 2014 Apresentação O Panorama ILOS Transporte Rodoviário

Leia mais

Wallenius Wilhelmsen Logistics. Making a Multimodal Brazil

Wallenius Wilhelmsen Logistics. Making a Multimodal Brazil Wallenius Wilhelmsen Logistics Making a Multimodal Brazil Agenda This is Wallenius Wilhelmsen Logistics Multimodal in Brazil Trucking Rail Air Sea Future This is Wallenius Wilhelmsen Logistics A global

Leia mais

FÓRUM DE LOGÍSTICA DO AGRONEGÓCIO PARANAENSE. Prof. Dr. José Vicente Caixeta Filho Diretor da ESALQ/USP Coordenador do Grupo ESALQ LOG

FÓRUM DE LOGÍSTICA DO AGRONEGÓCIO PARANAENSE. Prof. Dr. José Vicente Caixeta Filho Diretor da ESALQ/USP Coordenador do Grupo ESALQ LOG FÓRUM DE LOGÍSTICA DO AGRONEGÓCIO PARANAENSE Diretor da ESALQ/USP Coordenador do Grupo ESALQ LOG Curitiba, 21 de novembro de 2011 ESTRUTURA DESTA APRESENTAÇÃO background referencial teórico para a precificação

Leia mais

Recebeu vários prêmios com projetos de embalagens e soluções de transporte e armazenagem.

Recebeu vários prêmios com projetos de embalagens e soluções de transporte e armazenagem. Tecnôloga Mecânica em Processos de Produção e Projetos de Máquinas pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo (UNESP). Trabalha na área de logística e desenvolvimento de embalagens há 25 anos. Desenvolveu

Leia mais

CAPÍTULO III MEIOS DE TRANSPORTE TRANSPORTE HIDROVIÁRIO

CAPÍTULO III MEIOS DE TRANSPORTE TRANSPORTE HIDROVIÁRIO CAPÍTULO III MEIOS DE TRANSPORTE TRANSPORTE HIDROVIÁRIO O Transporte Hidroviário é o mais antigo do mundo. Subdivide-se em: - Transporte Marítimo: executado pelos mares, normalmente transportes internacionais

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE CUSTOS ASSOCIADOS COM A UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS MULTIMODAIS DE TRANSPORTES

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE CUSTOS ASSOCIADOS COM A UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS MULTIMODAIS DE TRANSPORTES ESTUDO COMPARATIVO ENTRE CUSTOS ASSOCIADOS COM A UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS MULTIMODAIS DE TRANSPORTES Simone Tavares Fernandes 1 Fernando Augusto Silva Marins 2 Josiane Palma Lima 3 Renato da Silva Lima 4

Leia mais

ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS DOS ATRASOS DOS TRENS DA ESTRADA DE FERRO VITÓRIA-MINAS

ANÁLISE DAS CARACTERÍSTICAS DOS ATRASOS DOS TRENS DA ESTRADA DE FERRO VITÓRIA-MINAS XXX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Maturidade e desafios da Engenharia de Produção: competitividade das empresas, condições de trabalho, meio ambiente. São Carlos, SP, Brasil, 12 a15 de outubro

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA PALETIZAÇÃO NA QUALIDADE DAS CARGAS DURANTE O TRANSPORTE FÍSICO

A INFLUÊNCIA DA PALETIZAÇÃO NA QUALIDADE DAS CARGAS DURANTE O TRANSPORTE FÍSICO A INFLUÊNCIA DA PALETIZAÇÃO NA QUALIDADE DAS CARGAS DURANTE O TRANSPORTE FÍSICO Renato Luis Garrido Monaro (FAJ) prof.renatomonaro@gmail.com CARLOS GUILHERME SCHIAVO PINTON (FAJ) carlinhos_schiavo@hotmail.com

Leia mais

Ponte rolante: como escolher

Ponte rolante: como escolher Ponte rolante: como escolher Vários fatores devem ser analisados antes de se optar por um modelo A decisão sobre a escolha do tipo de ponte rolante é altamente influenciada pelo local onde ela deve ser

Leia mais

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA.

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. Caro participante, Agradecemos a sua presença no III Megacity Logistics Workshop. Você é parte importante para o aprimoramento

Leia mais

Visões sobre a padronização mínima de "PGR s" - Planos de Gerenciamento de Riscos e DDR s Declaração de Dispensa de Direito de Regresso

Visões sobre a padronização mínima de PGR s - Planos de Gerenciamento de Riscos e DDR s Declaração de Dispensa de Direito de Regresso Visões sobre a padronização mínima de "PGR s" - Planos de Gerenciamento de Riscos e DDR s Declaração de Dispensa de Direito de Regresso Gostaria de iniciar com algumas definições sobre os riscos da atividade

Leia mais

TRANSPORTE INTERNACIONAL INTERNATIONAL TRANSPORT RESUMO

TRANSPORTE INTERNACIONAL INTERNATIONAL TRANSPORT RESUMO RESUMO O presente trabalho tem como objetivo abordar e analisar a logística no transporte internacional, sua importância para o mercado. Para tanto, trabalharemos com os quatros meios de transportes quando

Leia mais

Aula 1. Expedição e Distribuição Prof.Msc.Levi Pinto de Miranda Júnior

Aula 1. Expedição e Distribuição Prof.Msc.Levi Pinto de Miranda Júnior Aula 1 Expedição e Distribuição Prof.Msc.Levi Pinto de Miranda Júnior Distribuição Física No Mercado existem dois Visão interna de Movimentação de Produto Modelagem do Armazenamento de um produto WMS

Leia mais

Pesquisa de Preços Portuários

Pesquisa de Preços Portuários Pesquisa de Preços Portuários ANTAQ/SDS/GEA Agosto de 2015 Motivação e Objetivo Lei 12.815/2013: garantia da modicidade e da publicidade das tarifas e preços praticados no setor Lei 10.233/2001 e Regimento

Leia mais

O Sr. OSVALDO REIS (PMDB-TO) pronuncia o. seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e. Senhores Deputados, sempre vale a pena insistir, nesta

O Sr. OSVALDO REIS (PMDB-TO) pronuncia o. seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e. Senhores Deputados, sempre vale a pena insistir, nesta O Sr. OSVALDO REIS (PMDB-TO) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, sempre vale a pena insistir, nesta tribuna, na priorização das hidrovias e na instalação de

Leia mais

Unidade II LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza

Unidade II LOGÍSTICA INTEGRADA. Profa. Marinalva R. Barboza Unidade II LOGÍSTICA INTEGRADA Profa. Marinalva R. Barboza A logística integrada A expressão logística integrada surgiu nos EUA em um trabalho de três autores (Lambert, Stock e Ellram) Se destacou pela

Leia mais

Vantagens da consolidação de embarque nos processos de importação de cargas fracionadas.

Vantagens da consolidação de embarque nos processos de importação de cargas fracionadas. Logística para aprender Vantagens da consolidação de embarque nos processos de importação de cargas fracionadas. Divulgação Maria Gabriela Frata Rodrigues Liboni Analista de Importação. Especialista em

Leia mais

Características Gerais dos Seguros de Transportes Internacionais: I Condições Gerais;

Características Gerais dos Seguros de Transportes Internacionais: I Condições Gerais; Coberturas de Riscos UNIDADE III: Seguros: modalidades, custos e legislação internacional do setor. Cláusulas e condições gerais das apólices de seguros Características Gerais dos Seguros de Transportes

Leia mais

As finalidades do Conhecimento de Transporte Multimodal de Cargas de acordo com as legislações brasileiras

As finalidades do Conhecimento de Transporte Multimodal de Cargas de acordo com as legislações brasileiras As finalidades do Conhecimento de Transporte Multimodal de Cargas de acordo com as legislações brasileiras Resumo Herberth Carvalho Guedes dos Reis - PET/COPPE/UFRJ. Marcio de Almeida D`Agosto - PET/COPPE/UFRJ

Leia mais

Para Onde Vai o Transporte Aquaviário no Brasil?

Para Onde Vai o Transporte Aquaviário no Brasil? Infraestrutura de Transporte Brasileira Para Onde Vai o Transporte Aquaviário no Brasil? Elias Gedeon 7 de maio de 2013 Conteúdo 1 1. Definição 2. Legislação Aplicável ao Transporte Aquaviário - Cabotagem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS ANDRÉA VIEIRA LAURINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS ANDRÉA VIEIRA LAURINO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS ANDRÉA VIEIRA LAURINO A VIABILIZAÇÃO DO TRANSPORTE INTERMODAL NO ESCOAMENTO DE ARROZ EM LONGOS

Leia mais

APIMEC SP. Mauro Dias Diretor Presidente e de Relações com Investidores. 8 de Agosto de 2007

APIMEC SP. Mauro Dias Diretor Presidente e de Relações com Investidores. 8 de Agosto de 2007 APIMEC SP Mauro Dias Diretor Presidente e de Relações com Investidores 8 de Agosto de 2007 1 Agenda A Log-In Logística Intermodal A Indústria Performance Estratégia 2 A Log-In Logística Intermodal 3 Único

Leia mais

Short Lines", um caminho para expansão do serviço ferroviário em sistemas operados no modelo de concessão vertical INFRAESTRUTURA FERROVIAS

Short Lines, um caminho para expansão do serviço ferroviário em sistemas operados no modelo de concessão vertical INFRAESTRUTURA FERROVIAS Short Lines", um caminho para expansão do serviço ferroviário em sistemas operados no modelo de concessão vertical INFRAESTRUTURA FERROVIAS Short Lines", um caminho para expansão do serviço ferroviário

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Marcelo Cavalcanti de Albuquerque Indicadores de desempenho no transporte ferroviário de carga Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito

Leia mais

Logística e desenvolvimento regional PRISCILA SANTIAGO

Logística e desenvolvimento regional PRISCILA SANTIAGO Logística e desenvolvimento regional PRISCILA SANTIAGO Brasília, 27 de agosto de 2013 O setor de transporte no Brasil Agente indutor de desenvolvimento e integração; Histórico de baixos investimentos em

Leia mais

SEGUROS NA INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS

SEGUROS NA INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS SEGUROS NA INTERNACIONALIZAÇÃO DE EMPRESAS Paulo Robson Alves FATORES DE COMPETITIVIDADE Seguradoras devem ter atuação Global Preço do Seguro compatível com o mercado internacional Coberturas de Seguros

Leia mais

Tokio Marine TRANSPORTES

Tokio Marine TRANSPORTES Tokio Marine TRANSPORTES Tokio Marine Transportes Objetivo Compreender o Seguro de Transportes e sua aplicação. Identificar oportunidades de negócios ligadas ao seguro de Transportes. 1. Objetivo do Seguro

Leia mais