PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS LICENÇA POR MOTIVO DE DOENÇA EM PESSOA DA FAMÍLIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS LICENÇA POR MOTIVO DE DOENÇA EM PESSOA DA FAMÍLIA"

Transcrição

1 PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS LICENÇA POR MOTIVO DE DOENÇA EM PESSOA DA FAMÍLIA 1 CONCEITO Ao servidor efetivo que, por motivo de doença do cônjuge, parente (pais, irmãos, avós, filhos e netos) até segundo grau, ou pessoa que viva sob sua dependência, comprovada mediante inspeção médica e pesquisa social, esteja temporariamente impossibilitado de comparecer ao seu local de trabalho, é assegurada LPF. Aos servidores que prestam serviço em escala de trabalho de 12 (doze) horas, com intervalo de 36 (trinta e seis) horas, é assegurada LPF quando o atestado de saúde for superior a 2 (dois) períodos da escala no mês. É concedida de acordo com os seguintes critérios: - até 3 (três) meses com remuneração integral; - de 3 (três) meses a 1 (um) ano com 2/3 (dois terços) da remuneração; - de 1 (um) ano até o limite máximo de 2 (dois) anos com metade da remuneração. A pedido do servidor ou mediante parecer da DSAS/SEA, a LPF poderá ser concedida com remuneração integral para até 1/4 (uma quarta) parte da jornada de trabalho, sendo a avaliação renovada a cada 90 (noventa) dias nos casos de diabetes insulina de filho com até 8 (oito) anos de idade, hemofilia, usuário de diálise peritonial ou hemodiálise, distúrbios neurológicos e mentais graves e doenças em fase terminal. O servidor e o familiar não poderão recusar a inspeção médica, sob pena de suspensão da licença. A renovação da LPF, contada do término da anterior, é considerada prorrogação da mesma. A LPF poderá ser interrompida em procedimento ex-ofício ou a pedido do servidor, após reavaliação pericial, se considerado apto o familiar ou cessarem os motivos que justificam o afastamento. O servidor e o familiar que precisarem se deslocar da sua sede, por convocação da DSAS, tem assegurado o direito ao transporte (passagens) e, no máximo, 3 (três) diárias, que são fornecidas pelo órgão ou entidade de lotação e ou exercício mediante a apresentação do ofício de convocação. Durante a vigência da LPF, no período destinado a assistência familiar, o servidor é impedido de exercer atividades remuneradas, sob pena de cassação da mesma. Estando o familiar ausente do Estado, é aceito laudo médico de especialistas, desde que homologado pelo órgão pericial oficial. Não há concessão administrativa de LPF motivada por doença do(a) companheiro(a) de mesmo sexo. A contagem no qüinqüênio da licença prêmio será suspensa pelo período da LPF excedente a 90 (noventa) dias para o quadro civil, exceto servidor do Quadro Segurança Pública - Policial Civil, e 60 (sessenta) dias para o quadro do magistério. Atualizado em

2 2 FUNDAMENTAÇÃO LEGAL A LPF está fundamentada na legislação que segue: Art. 69, da Lei nº 6.745, de ; Art. 121, da Lei nº 6.843, de ; Art. 112, da Lei nº 6.844, de ; Lei Complementar nº 47, de ; Lei Complementar nº 53, de ; Art. 6º do Decreto nº 2.152, de ; Decreto nº 3.338, de ; Art. 5º do Decreto nº 3.136, de DEFINIÇÃO DE TERMOS CESAS - Centro de Saúde do Servidor. CIASC - Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina. CID - Código Internacional de Doença. DGDP - Diretoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas. DSAS - Diretoria de Saúde do Servidor. FRH - Menu da Folha de Pagamento. GAPES - Gerência de Acompanhamento e Normatização da Gestão de Pessoas. LP - Licença prêmio. LPF - Licença por motivo de doença em Pessoa da Família. MCP Formulário Afastamento. PCV - Plano de Carreira e Vencimentos. SEA - Secretaria de Estado da Administração. SED - Secretaria de Estado da Educação. SES - Secretaria de Estado da Saúde. Setorial/Seccional - Setorial e Seccional de Gestão de Pessoas. SIRH - Sistema Informatizado de Recursos Humanos. UE - Estabelecimento ou unidade escolar. 4 PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS Os procedimentos administrativos estão organizados por itens, a fim de facilitar o entendimento e a busca das informações. Solicitação para servidor do quadro civil e do magistério O servidor ou pessoa designada por ele, se for o caso, apresenta no Setorial/Seccional o atestado médico constando CID, superior a 3 (três) dias, até 48 (quarenta e oito) horas após sua emissão, bem como justificativa de necessidade de assistência familiar, exames e a fotocópia da receita médica, se houver, e a declaração de internação hospitalar, se for o caso. Não sendo apresentado atestado médico, no máximo, até 48 (quarenta e oito) horas após a sua emissão, o servidor deve apresentar, ainda, quando da solicitação da LPF no Setorial/Seccional, justificativa por escrito. Atualizado em

3 Solicitação para servidor da SES O servidor ou pessoa designada por ele, se for o caso, apresenta no Setorial/Seccional o atestado médico constando o CID, superior a 4 (quatro) dias, até 5 (cinco) dias após sua emissão, bem como justificativa de necessidade de assistência familiar, exames e a fotocópia da receita médica, se houver, e a declaração de internação hospitalar, se for o caso. Não sendo apresentado atestado médico, no máximo, até 5 (cinco) dias após a sua emissão, o servidor deve apresentar, ainda, quando da solicitação da LPF no Setorial/Seccional, justificativa por escrito. Conferência da situação funcional no Sistema Quando da solicitação da LPF o Setorial/Seccional consulta a situação funcional do servidor no Sistema, a fim de verificar se o mesmo já possui outro afastamento remunerado para o período. Havendo outro afastamento com data de início anterior ao da LPF, não é concedida a LPF até que se conclua o seu término: a LPF deve ter data de início posterior à data fim do afastamento. Conferência da situação funcional pela SED Os servidores da SED lotados em UE, que não possuem acesso ao Sistema, estão dispensados da consulta prévia da situação funcional, transferindo para a DSAS esta atribuição. Solicitação de prorrogação O pedido de prorrogação deve ocorrer para todos, independente da carreira funcional, no máximo, até 48 (quarenta e oito) horas após o término da LPF inicial. Avaliação pericial Em dia e hora agendados o familiar do servidor é avaliado pelo órgão pericial oficial, desde que munido do formulário MCP-178, atestado médico com CID (documentação complementar: exames, fotocópia da receita médica, declaração de internação hospitalar), justificativa de necessidade de assistência familiar e de não comparecimento no Setorial/Seccional no período de 48 (quarenta e oito) horas ou 5 (cinco) dias para servidor da SES, se houver. Para a justificativa de não agendamento de avaliação pericial, dentro do prazo determinado, o servidor deve preencher o MCP Estando o familiar internado ou acamado, a DSAS poderá providenciar perícia móvel ao local onde se encontra o familiar. Em caso de perícia documental ou revisão, o familiar do servidor poderá ser convocado para avaliação médica pericial, psicossocial ou por junta médica, podendo ser solicitados exames complementares ou pareceres especializados. Quando emitido o laudo pericial favorável, a DSAS atualiza o Sistema, arquiva os documentos no prontuário médico, encaminha fotocópia do laudo ao CIASC para microfilmagem e comunica o órgão ou entidade de origem do servidor, de preferência por meio eletrônico de comunicação. Controle das concessões Atualizado em

4 Para manter controle das concessões de licenças, o Setorial/Seccional pode emitir o relatório Afastamentos Saúde/Servidor pelo Sistema. Laudo pericial de familiar de servidor da SED ou SES O laudo pericial emitido pela CESAS de Florianópolis será encaminhado, semanalmente para o RH, deixando de ser entregue ao servidor. O RH deverá entregar o laudo ao servidor. 5 ROTINAS Tendo como base os itens descritos acima, o Setorial/Seccional, ao receber a solicitação, deve: conferir a situação funcional do servidor no Sistema. Constatado outro afastamento providenciar: - férias ou LP, com data de início anterior ao início da LPF: indeferir a solicitação e comunicar o servidor que já possui afastamento no período, que deverá retornar ao Setorial/Seccional com novo atestado médico constando data de início no dia subseqüente ao término do atual afastamento, até 48 (quarenta e oito) horas após a sua emissão. Para servidor da SES o prazo é de até 5 (cinco) dias após a emissão do atestado; - férias com data de início programada para o período de LPF: alterar a data de início das férias no Sistema ou, se já ocorreu o processamento da prévia ou da definitiva da folha de pagamento, ocasionando o processamento da gratificação (1/3 da remuneração), solicitar à GAPES/DGDP/SEA a sustação das férias com a conseqüente devolução da gratificação e a alteração do período de usufruto para o exercício atual. A programação para o usufruto pode ter início até o último dia do mês de dezembro; - LP com data de início programada para o período de LPF: alterar a data de início da LP para o dia subseqüente ao término da LPF. preencher o formulário MCP-178. Tratando-se de servidor à disposição ou convocado, registrar em campo específico do formulário o código e o nome do órgão ou entidade de origem do servidor; anexar ao formulário MCP-178 o atestado médico com CID, justificativa de necessidade de assistência familiar e os documentos complementares. Havendo justificativa de não comparecimento até 48 (quarenta e oito) horas após a emissão do atestado, também deve ser anexada. Para servidor da SES a justificativa de não comparecimento é de até 5 (cinco) dias após a emissão do atestado; colher a assinatura do Gerente/Diretor da área do servidor; agendar consulta na DSAS, via telefone; registrar os dados da consulta, assinar e datar o formulário MCP-178; entregar a documentação ao servidor ou à pessoa designada por ele, informando que deverá se apresentar na DSAS acompanhado do familiar para avaliação no dia e hora marcados; receber comunicação da DSAS; se servidor da SED ou SES lotado em Florianópolis, receber o laudo pericial da CESAS de Florianópolis. conferir, no Sistema, o registro da LPF feito pela DSAS. Atualizado em

5 6 FLUXOGRAMA DOS PROCEDIMENTOS SOLICITAÇÃO DE LPF PELA APRESENTAÇÃO DO ATESTADO MÉDICO COM CID CONSULTA DA SITUAÇÃO FUNCIONAL NO SISTEMA Há Outro Afastamento? Sim CORREÇÃO DOS DADOS FUNCIONAIS NO SISTEMA FIM Não PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO MCP-178 ASSINATURAS NO FORMULÁRIO MCP- 178 E ANEXAR DOCUMENTAÇÃO AGENDAMENTO DE CONSULTA NA DSAS ATUALIZAÇÃO DO SISTEMA PELA DSAS O SERVIDOR E FAMILIAR SE APRESENTAM EM DATA E HORÁRIO AGENDADOS NA DSAS CONFERÊNCIA DO REGISTRO NO SISTEMA FIM 7 PROCEDIMENTOS COMPUTACIONAIS INCLUSÃO A DSAS realiza a inclusão no módulo 14 (Saúde do Servidor) do FRH/SIRH. Atualizado em

6 MENU SAÚDE DO SERVIDOR CONSULTA... 1 EXAME INCLUSÃO... 2 ÚLTIMOS AFASTAMENTOS ALTERAÇÃO... 3 SISTEMA DE TABELAS EXCLUSÃO... 4 RELATÓRIOS EMISSÃO... 5 INDIVÍDUO MARCAÇÃO DE CONSULTA OPÇÃO...: 2 ASSUNTO...: 01 MATRÍCULA...: NºCARGO.: 01 Nº INSCRIÇ]ÃO SISTEMA: - NOME INDIVÍDUO...: Pressionar a tecla entra/enter para incluir. ÓRGÃO: exemplo INCLUSÃO DE EXAME MATRÍCULA: NOME: NºINSCRIÇÃO SISTEMA: - CPF: REG.TRABALHO: 1 LOCAL EXAME: MOTIVO : PARECER : 01 D I A G N Ó S T I C O S 1= = - 3= - 4= - 5= - DIAS SOLIC.: 10 DT.EXAME : DT.AFASTAM.: DT.REVISÃO : DIAS EXAMIN: 10 DIAS REVIS.: 10 DT.FIM ISENÇÃO: P A R E C E R (E S) E S P E C I A L I Z A D O (S) 1= 111 2= 3= 4= P E R I T O (S) E X A M I N A D O R (E S) 1= = 3= CRM REVISOR: LOCAL JUNTA: DT.COMPAREC: Nº OFÍCIO : DT.OFÍCIO : Para que ocorra a inclusão após digitar os dados, pressionar a tecla entra/enter. DETALHAMENTO: LOCAL EXAME - registrar a agência da DSAS responsável pela avaliação pericial; MOTIVO - registrar o código de histórico referente ao tipo de afastamento; PARECER - registrar se o afastamento foi ou não concedido; DIAGNÓSTICO - registrar o(s) código(s) do CID determinado(s) pelo médico perito; DT. AFAST. - registrar dia, mês e ano de início da LPF; PARECERES ESPECIALIZADOS - registrar ou não a existência de parecer especializado. CONSULTA O Setorial/Seccional realiza a consulta no módulo 17 (Afastamentos) ou 22 (Outros Históricos) do FRH/SIRH. MENU AFASTAMENTOS/RETORNO Atualizado em

7 CONSULTA... 1 À DISPOSIÇÃO INCLUSÃO... 2 AFASTAMENTOS ALTERAÇÃO... 3 REINTEGRAÇÃO EXCLUSÃO... 4 REVERSÃO APOSENTADORIA SUSPENSÃO REFORMA/RESERVA 05 PUNIÇÕES PUNIÇÕES DE OFICIAIS VALIDA RETORNO PRORROGAÇÃO À DISPOSIÇÃO. 09 OPÇÃO...: 1 ASSUNTO...: 02 MATRÍCULA...: Nº.CARGO.: 01 ÓRGÃO: NR.INSCRIÇÃO SISTEMA.: - Pressionar a tecla entra/enter para consultar. MENU HISTÓRICOS CONSULTA... 1 TABELA DE HISTÓRICOS INCLUSÃO... 2 TIPO ESPECÍFICO DE HISTÓRICO 02 ALTERAÇÃO... 3 MOVIMENTAÇÕES EXCLUSÃO... 4 LICENÇA PRÊMIO MUDANCA DE CARGO AVERBAÇÃO FÉRIAS FINANCEIROS À DISPOSIÇÃO OUTROS HISTÓRICOS DESIGNAÇÕES/ELOGIOS OPÇÃO...: 01 ASSUNTO...: 10 MATRÍCULA...: Nº CARGO.: 01 ÓRGÃO: Nº INSCRIÇÃO SISTEMA.: - CÓDIGO HISTÓRICO...: 17 CÓD.ESPECIF.HISTÓRICO.: Pressionar a tecla entra/enter para consultar. EMISSÃO DE RELATÓRIO O Setorial/Seccional realiza a emissão de relatório no módulo 51 (Relatórios Gerenciais) do FRH/SIRH. MENU DE RELATÓRIOS GERENCIAIS CONSIGNATÁRIO P/CÓDIGO PREVISÃO CONCESSÃO DE ATS OCORRÊNCIA DE FALTAS ATS CONCEDIDO RELAÇÃO DE PESSOAL C/OPÇÕES SERVIDORES POR MUNICÍPIO/LOTAÇÃO 17 RELAÇÃO ALFABÉTICA DE PESSOAL AFASTAMENTOS SAÚDE/SERVIDOR RELAÇÃO NUMÉRICA DE PESSOAL CÓPIA DA RAIS CONSIGNATÁRIO P/CÓDIGO MÊS ATUAL 06 TRANSCR.ASSENTAMENTOS FUNCIONAIS 20 HISTÓRICOS POR SERVIDOR RELATÓRIO INSS REMUNERAÇÃO BRUTA POR GRUPO RELATÓRIO PENSIONISTAS ALIMENTOS 22 QUADRO DOS SERVIDORES ACT'S MOVIMENTAÇÕES LOTACIONAIS Atualizado em

8 FICHA FINANCEIRA GUIA DE RECOLHIMENTO DO INSS ETIQUETAS RESIDENCIAIS PROGRAMAÇÃO DE FÉRIAS / OPÇÕES.. 25 ETIQUETAS FUNCIONAIS COMPROVANTE DE RENDIMENTOS ETIQUETAS LOTAÇÃO DECLARAÇÃO TEMPO CONTRIBUIÇÃO SERVIDORES C/CÓD. DUPLICADOS CONTRIB. P/CÁLCULO APOSENTADORIA 28 OPÇÃO: 18 Nº CÓPIAS: 01 IMPRESSORA: ÓRGÃO: Pressionar a tecla entra/enter para acessar os parâmetros do relatório. PARAMETROS PARA RELATORIO PROVENTO/DESCONTO...: SUBDIVISAO...: MUNICIPIO...: ANO/MES INICIO PERIODO: LOTACAO...: ANO/MES FIM PERIODO...: CARGO...: QUEBRA POR MUNICIPIO..: S/N CATEGORIA...: TIPO DE PROCESSAMENTO.: REGIME DE TRABALHO: DATA INICIO SITUACAO..: / / DATA FIM SITUACAO.: / / DATA INICIO INCL.SIT..: / / DATA FIM INCL.SIT.: / / SITUACAO 1...: SITUACAO 2...: SITUACAO 3...: 8 RESPONSABILIDADES DSAS: agendar consulta, realizar a perícia médica, atualizar o Sistema e comunicar o resultado ao Setorial/Seccional. GAPES: atender solicitação de alteração de situação funcional no Sistema. Setorial/Seccional: preencher o formulário MCP-178, consultar a situação funcional no Sistema, solicitar ou efetuar alteração no Sistema, agendar consulta na DSAS e conferir o Sistema. Servidor: solicitar LPF no Setorial/Seccional, no máximo, até 48 (quarenta e oito) horas ou 5 (cinco) dias para servidor da SES após a emissão do atestado médico, comparecer acompanhado do familiar na DSAS para realizar a consulta e retornar as suas atividades no dia útil subseqüente ao término da LPF. Permitida a reprodução parcial ou total, desde que citada a fonte. (Lei Federal nº 9.610, de ). Atualizado em

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS ADICIONAL DE TEMPO DE SERVIÇO

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS ADICIONAL DE TEMPO DE SERVIÇO PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS ADICIONAL DE TEMPO DE SERVIÇO 1 CONCEITO O adicional por tempo de serviço - ATS é uma vantagem pecuniária concedida a cada 3 (três) anos de efetivo exercício,

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS LICENÇA POR MUDANÇA DE DOMICÍLIO

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS LICENÇA POR MUDANÇA DE DOMICÍLIO PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS LICENÇA POR MUDANÇA DE DOMICÍLIO 1 CONCEITO A licença por mudança de domicílio é concedida ao servidor estável, por motivo de mudança compulsória do cônjuge

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS ACIDENTE EM SERVIÇO

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS ACIDENTE EM SERVIÇO PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS ACIDENTE EM SERVIÇO 1 CONCEITO Acidente em serviço é o ocorrido no exercício do cargo que se relacione, direta ou indiretamente com as atribuições deste,

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AFASTAMENTO PARA AUSENTAR-SE DO PAÍS

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AFASTAMENTO PARA AUSENTAR-SE DO PAÍS PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AFASTAMENTO PARA AUSENTAR-SE DO PAÍS 1 CONCEITO É o afastamento do servidor de suas atividades, com ou sem ônus para os Estado, para participar de evento

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AUXÍLIO-DOENÇA

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AUXÍLIO-DOENÇA PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AUXÍLIO-DOENÇA 1 CONCEITO Os agentes políticos e servidores ocupantes, exclusivamente, de cargo de provimento em comissão, ou admitidos em emprego de natureza

Leia mais

Portaria nº. 275/2012 de 20 de Julho de 2012.

Portaria nº. 275/2012 de 20 de Julho de 2012. Portaria nº. 275/2012 de 20 de Julho de 2012. Dispõe sobre procedimentos a serem adotados com relação aos atestados para os Servidores Público Municipais. O Secretário de Administração e Recursos Humanos

Leia mais

DECRETO Nº 2.108/2009

DECRETO Nº 2.108/2009 DECRETO Nº 2.108/2009 Súmula: Estabelece Procedimentos e critérios para os atestados médicos dos Servidores Públicos Municipais. O Prefeito Municipal de Colombo, no uso de suas atribuições que lhe são

Leia mais

O recadastramento anual dos servidores inativos está fundamentado na legislação que segue:

O recadastramento anual dos servidores inativos está fundamentado na legislação que segue: PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS RECADASTRAMENTO ANUAL DO SERVIDOR INATIVO CIVIL 1 CONCEITO O recadastramento, realizado no mês de aniversário do servidor inativo, tem a finalidade de manter

Leia mais

ACIDENTE DE TRABALHO

ACIDENTE DE TRABALHO 1 - DEFINIÇÃO 1.1 - Acidente de trabalho Qualquer prejuízo à saúde ou integridade física do trabalhador ocorrida no trabalho ou em decorrência do trabalho. 1.1.1 - Acidente Típico Acidente que ocorre numa

Leia mais

SIASS SISTEMA INTEGRADO DE ATENÇÃO A SÁUDE DO SERVIDOR LEGISLAÇÃO REFERENTE A LICENÇAS PARA TRATAMENTO DE SAÚDE JUNHO 2015

SIASS SISTEMA INTEGRADO DE ATENÇÃO A SÁUDE DO SERVIDOR LEGISLAÇÃO REFERENTE A LICENÇAS PARA TRATAMENTO DE SAÚDE JUNHO 2015 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE SIASS 0261 SISTEMA INTEGRADO DE ATENÇÃO A SÁUDE DO SERVIDOR LEGISLAÇÃO REFERENTE A LICENÇAS PARA TRATAMENTO DE SAÚDE JUNHO 2015 PROGEP

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS SERVIDOR MINISTRANTE EM EVENTOS DE CAPACITAÇÃO, SERVIDOR DOCENTE COLABORADOR E CONSULTOR COLABORADOR

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS SERVIDOR MINISTRANTE EM EVENTOS DE CAPACITAÇÃO, SERVIDOR DOCENTE COLABORADOR E CONSULTOR COLABORADOR PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS SERVIDOR MINISTRANTE EM EVENTOS DE CAPACITAÇÃO, SERVIDOR DOCENTE COLABORADOR E CONSULTOR COLABORADOR 1 CONCEITO Servidor ministrante É aquele pertencente

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA nº 1/SEA - de 5/7/2010

PORTARIA NORMATIVA nº 1/SEA - de 5/7/2010 PORTARIA NORMATIVA nº 1/SEA - de 5/7/2010 O SECRETÁRIO DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO, no uso de suas atribuições e de acordo com o disposto na Lei nº 306, de 21 de novembro de 2005 e Decreto nº 3.769, de

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº.

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE PRÓ-REITORIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº. 01/2013 Dispõe sobre LICENÇA PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, LICENÇA PARA

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS CURRICULUM E HABILIDADES

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS CURRICULUM E HABILIDADES PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS CURRICULUM E HABILIDADES 1 CONCEITO O cadastro do curriculum e habilidades do servidor no Sistema é pré-requisito à progressão funcional dos servidores pertencentes

Leia mais

INFORMATIVO AOS FUNCIONÁRIOS DE PARNAMIRIM

INFORMATIVO AOS FUNCIONÁRIOS DE PARNAMIRIM ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PREFEITURA MUNICIPAL DE PARNAMIRIM SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E DOS RECURSOS HUMANOS COORDENADORIA DE GESTÃO DE PESSOAS INFORMATIVO AOS FUNCIONÁRIOS DE PARNAMIRIM

Leia mais

O que faz o Departamento Técnico de Medicina e Segurança do Trabalho?

O que faz o Departamento Técnico de Medicina e Segurança do Trabalho? O que faz o Departamento Técnico de Medicina e Segurança do Trabalho? O DTMST é responsável pela realização dos exames médicos admissional, demissional e periódico, emissão dos abonos de atestados médicos

Leia mais

Art. 2º O Adicional de Penosidade, Insalubridade e Risco de Vida será concedido a servidores públicos a título de:

Art. 2º O Adicional de Penosidade, Insalubridade e Risco de Vida será concedido a servidores públicos a título de: DECRETO Nº 2.073, DE 10 DE MARÇO DE 2014 Dispõe sobre critérios de concessão do Adicional de Penosidade, Insalubridade e Risco de Vida. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, no uso da atribuição privativa

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO EDITAL Nº E 143/2015

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO EDITAL Nº E 143/2015 EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO EDITAL Nº E 143/2015 A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, empresa pública federal, criada pelo

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES MEDIDA PROVISÓRIA Nº 201, DE 31 DE JULHO DE 2015 Dispõe sobre as formas de cumprimento da jornada de trabalho e o banco de horas no âmbito do Instituto Geral de Perícias (IGP) e estabelece outras providências.

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA PORTARIA Nº 173, DE 5 DE MARÇO DE 2015. Revogada pela Portaria PGR/MPF nº 239, de 31 de março de 2015. Regulamenta a avaliação pericial administrativa

Leia mais

decorrentes de uma má concessão e prestação de contas de diárias.

decorrentes de uma má concessão e prestação de contas de diárias. GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA - COAFI DIÁRIAS / SEDUC MANUAL DE ORIENTAÇÃO CONCESSÃO E PRESTAÇÃO DE CONTAS DE DIÁRIAS As informações

Leia mais

Revisão de Pensão Previdenciária PROCEDIMENTOS ADMINSTRATIVOS E COMPUTACIONAIS REVISÃO DE PENSÃO PREVIDENCIÁRIA

Revisão de Pensão Previdenciária PROCEDIMENTOS ADMINSTRATIVOS E COMPUTACIONAIS REVISÃO DE PENSÃO PREVIDENCIÁRIA Revisão de Pensão Previdenciária PROCEDIMENTOS ADMINSTRATIVOS E COMPUTACIONAIS REVISÃO DE PENSÃO PREVIDENCIÁRIA 1 CONCEITO A revisão de pensão por morte é um direito que pode ser solicitado pelo pensionista,

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES MEDIDA PROVISÓRIA Nº 203, DE 31 DE JULHO DE 2015 Dispõe sobre as formas de cumprimento da jornada de trabalho e o banco de horas no âmbito da Polícia Civil do Estado de Santa Catarina e estabelece outras

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO CONTROLE DE FREQUÊNCIA (PONTO ELETRÔNICO)

MANUAL DE ORIENTAÇÃO CONTROLE DE FREQUÊNCIA (PONTO ELETRÔNICO) SECRETARIA-EECUTIVA DIRETORIA DE GESTÃO INTERNA COORDENAÇÃO-GERAL DE RECURSOS HUMANOS MANUAL DE ORIENTAÇÃO CONTROLE DE FREQUÊNCIA (PONTO ELETRÔNICO) SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS - SIGRH

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 17/CUn DE 10 DE ABRIL DE 2012. Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal de Santa Catarina

RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 17/CUn DE 10 DE ABRIL DE 2012. Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal de Santa Catarina RESOLUÇÃO NORMATIVA N.º 17/CUn DE 10 DE ABRIL DE 2012 Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Federal de Santa Catarina O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal de Santa

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL 2015 (Fetquim)

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL 2015 (Fetquim) PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PATRONAL 2015 (Fetquim) CLÁUSULAS PARA DISCUSSÃO CLÁUSULA PRIMEIRA - VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho no período de 1º

Leia mais

PROCEDIMENTOS COMPUTACIONAIS MÓDULO 52 (RELATÓRIOS ESPECÍFICOS) - FRH/SIRH

PROCEDIMENTOS COMPUTACIONAIS MÓDULO 52 (RELATÓRIOS ESPECÍFICOS) - FRH/SIRH PROCEDIMENTOS COMPUTACIONAIS MÓDULO 52 (RELATÓRIOS ESPECÍFICOS) - FRH/SIRH 1 CONCEITO Os relatórios específicos apresentam os dados individuais ou coletivos dos servidores, abordando assuntos que auxiliam

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DO PIAUÍ PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO-TÉCNICO NOTA Nº E-128/2015

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DO PIAUÍ PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO-TÉCNICO NOTA Nº E-128/2015 EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DO PIAUÍ PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO-TÉCNICO NOTA Nº E-128/2015 A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, empresa

Leia mais

1º Excetuam-se da remuneração integral as vantagens indenizatórias, eventuais e transitórias.

1º Excetuam-se da remuneração integral as vantagens indenizatórias, eventuais e transitórias. DECRETO Nº 1.863, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2013 Regulamenta o afastamento do servidor público efetivo para frequentar curso de pós-graduação e estabelece outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA

Leia mais

APROVA PROCEDIMENTOS DE ADMISSÃO DE EMPREGADOS DO SESCOOP/PR E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

APROVA PROCEDIMENTOS DE ADMISSÃO DE EMPREGADOS DO SESCOOP/PR E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. APROVA PROCEDIMENTOS DE ADMISSÃO DE EMPREGADOS DO SESCOOP/PR E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. RESOLUÇÃO Nº: 025 DO SESCOOP/PR 08/07/2004. SUMÁRIO Finalidade 1. Da Finalidade 2. Da Admissão 3. Da Carteira de Trabalho

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DO TOCANTINS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR NOTA E-006/2015

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DO TOCANTINS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR NOTA E-006/2015 EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DO TOCANTINS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR NOTA E-006/2015 A EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS, empresa

Leia mais

Documentação necessária para os candidatos pré-selecionados no PROUNI - 2016-1

Documentação necessária para os candidatos pré-selecionados no PROUNI - 2016-1 Documentação necessária para os candidatos pré-selecionados no PROUNI - 2016-1 Documentação que deve ser apresentada pelo candidato e membros do grupo familiar, na fase de comprovação de informações. O

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE IÇARA Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia

PREFEITURA MUNICIPAL DE IÇARA Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia PREFEITURA MUNICIPAL DE IÇARA Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia E D I T A L Nº 03/2015/SMECT Abre inscrições e baixa normas para seleção de Professores (as) de Educação Infantil, Ensino

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO EM CARÁTER TEMPORÁRIO ACT Nº. 0001, DE 08 DE JANEIRO DE 2015.

EDITAL DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO EM CARÁTER TEMPORÁRIO ACT Nº. 0001, DE 08 DE JANEIRO DE 2015. EDITAL DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO EM CARÁTER TEMPORÁRIO ACT Nº. 0001, DE 08 DE JANEIRO DE 2015. O Sr. ELÓI REGALIN, PRESIDENTE DA AUTARQUIA MUNICIPAL DE SANEAMENTO DE FRAIBURGO - SANEFRAI, no uso de suas

Leia mais

COMUNICAÇÃO DE FALTAS

COMUNICAÇÃO DE FALTAS PREFEITURA DO MUNICIPIO DE SÃO PAULO PMSP SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SEMPLA COORDENADORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COGEP DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS DERH DIVISÃO DE GESTÃO

Leia mais

DECRETO Nº 29.290, DE 22 DE JULHO DE 2008 DODF de 23.07.2008

DECRETO Nº 29.290, DE 22 DE JULHO DE 2008 DODF de 23.07.2008 DECRETO Nº 29.290, DE 22 DE JULHO DE 2008 DODF de 23.07.2008 Dispõe sobre o afastamento para estudo, congressos, seminários ou reuniões similares de servidor e empregado da Administração Pública Distrital

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS VICE-PRESIDÊNCIA DE GESTÃO DE PESSOAS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS VICE-PRESIDÊNCIA DE GESTÃO DE PESSOAS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS VICE-PRESIDÊNCIA DE GESTÃO DE PESSOAS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR NOTA Nº E-179/2015 A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos,

Leia mais

MINUTA DA RESOLUÇÃO DA COMISSÃO DE IMPLANTAÇÃO DAS 30 HORAS SEMANAIS DO CEFET-MG

MINUTA DA RESOLUÇÃO DA COMISSÃO DE IMPLANTAÇÃO DAS 30 HORAS SEMANAIS DO CEFET-MG MINUTA DA RESOLUÇÃO DA COMISSÃO DE IMPLANTAÇÃO DAS 30 HORAS SEMANAIS DO CEFET-MG Regulamenta o processo de implementação e avaliação da flexibilização da jornada de trabalho dos servidores técnico-administrativos

Leia mais

GUIA ACADÊMICO MATRÍCULA E REMATRÍCULA DISPENSA DE DISCIPLINA REQUERIMENTOS

GUIA ACADÊMICO MATRÍCULA E REMATRÍCULA DISPENSA DE DISCIPLINA REQUERIMENTOS GUIA ACADÊMICO MATRÍCULA E REMATRÍCULA A matrícula é o ato formal do aluno com a UNIUV. Importa em direitos e deveres, tanto para o aluno como para a instituição. Sua efetivação ocorre após classificação

Leia mais

PROGRAMA SERPRO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL E CIDADANIA EIXO QUALIDADE DE VIDA AÇÕES DE PREPARAÇÃO PARA APOSENTADORIA APA MÓDULO INCENTIVO EDITAL 2016

PROGRAMA SERPRO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL E CIDADANIA EIXO QUALIDADE DE VIDA AÇÕES DE PREPARAÇÃO PARA APOSENTADORIA APA MÓDULO INCENTIVO EDITAL 2016 PROGRAMA SERPRO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL E CIDADANIA EIXO QUALIDADE DE VIDA AÇÕES DE PREPARAÇÃO PARA APOSENTADORIA APA MÓDULO INCENTIVO EDITAL 2016 A Superintendência de Pessoas SUPGP, no uso das atribuições

Leia mais

Orientação Normativa nº 03/2015 Pró-Reitoria de Gestão com Pessoas

Orientação Normativa nº 03/2015 Pró-Reitoria de Gestão com Pessoas Orientação Normativa nº 03/2015 Pró-Reitoria de Gestão com Pessoas Padroniza os procedimentos no âmbito da Unifesp para o fluxo de documentos para promoção à Classe E, com denominação de Professor Titular,

Leia mais

Luiz A. Paranhos Velloso Junior Presidente da Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro ID. 1919046-8

Luiz A. Paranhos Velloso Junior Presidente da Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro ID. 1919046-8 PORTARIA JUCERJA N.º 1.408, DE 25 DE AGOSTO DE 2015. APROVA REGULAMENTO DE CREDENCIAMENTO DE PERITOS GRAFOTÉCNICOS, NO ÂMBITO DA JUCERJA. O PRESIDENTE DA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, no

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ REITORIA DE GRADUAÇÃO COLÉGIO UNIVERSITÁRIO GERALDO REIS EDITAL Nº 002/ 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ REITORIA DE GRADUAÇÃO COLÉGIO UNIVERSITÁRIO GERALDO REIS EDITAL Nº 002/ 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ REITORIA DE GRADUAÇÃO COLÉGIO UNIVERSITÁRIO GERALDO REIS EDITAL Nº 002/ 2015 SORTEIO PARA ADMISSÃO DE ALUNOS AO COLÉGIO UNIVERSITÁRIO GERALDO

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA REMESSA DE DOCUMENTOS PARA CONTABILIZAÇÃO

MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA REMESSA DE DOCUMENTOS PARA CONTABILIZAÇÃO MANUAL DE INSTRUÇÕES PARA REMESSA DE DOCUMENTOS PARA CONTABILIZAÇÃO Através deste manual, a Tecnicont pretende orientar seus clientes e facilitar os procedimentos a serem realizados no envio de documentos

Leia mais

EDITAL Nº 409/14 -PROGEPE CONCURSO PÚBLICO

EDITAL Nº 409/14 -PROGEPE CONCURSO PÚBLICO Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas EDITAL Nº 409/14 -PROGEPE CONCURSO PÚBLICO Por delegação de competência do Magnífico Reitor da Universidade Federal

Leia mais

PREFEITURA DE BELO HORIZONTE

PREFEITURA DE BELO HORIZONTE PREFEITURA DE BELO HORIZONTE Gerência de Saúde e Segurança do Trabalho GSST À Gerência de Saúde do Servidor e Perícia Médica compete supervisionar e subsidiar a formulação e proposição de diretrizes, normas

Leia mais

Manual de Estágio Supervisionado

Manual de Estágio Supervisionado NEP Manual de Estágio Supervisionado Sumário Apresentação.................................................................... 3 Considerações Iniciais............................................................

Leia mais

PORTARIA NORMATIVA N 119, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2010

PORTARIA NORMATIVA N 119, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2010 INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE PORTARIA NORMATIVA N 119, DE 29 DE NOVEMBRO DE 2010 Dispõe sobre o horário de funcionamento do Instituto Chico Mendes, jornada de trabalho e controle

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2015 EDITAL Nº 001

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2015 EDITAL Nº 001 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2015 EDITAL Nº 001 Abre inscrições para o processo seletivo simplificado destinado à contratação temporária de excepcional interesse público de Professor de Educação

Leia mais

CAT COMUNICAÇÃO DE ACIDENTE DE TRABALHO

CAT COMUNICAÇÃO DE ACIDENTE DE TRABALHO Nome: CAT COMUNICAÇÃO DE ACIDENTE DE TRABALHO Data da ocorrência: / / Tipo de CAT: ( ) Inicial ( ) Reabertura ( ) Comunicação de óbito Tipo: ( ) Típico ( ) Doença ( ) Trajeto I - IDENTIFICAÇÃO DO SERVIDOR

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA n.º 11, de 21 de maio de 2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA n.º 11, de 21 de maio de 2012. INSTRUÇÃO NORMATIVA n.º 11, de 21 de maio de 2012. INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE CARAGUATATUBA CARAGUAPREV Regulamenta as atribuições do Serviço de Saúde Ocupacional da Divisão de Medicina e

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL/SMAR Nº 002/2013

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL/SMAR Nº 002/2013 1 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL/SMAR Nº 002/2013 A Secretaria de Municipal de Administração e Recursos Humanos do Município de Santa Teresa faz saber que fará realizar o Processo Seletivo Simplificado,

Leia mais

REQUERIMENTO DE SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDO - 2014

REQUERIMENTO DE SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDO - 2014 REQUERIMENTO DE SOLICITAÇÃO DE BOLSA DE ESTUDO - 2014 A Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa acredita que, ao conceder uma bolsa de estudo, está investindo no aluno, na família e no

Leia mais

ACE - ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE ENSINO FGG - FACULDADE GUILHERME GUIMBALA

ACE - ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE ENSINO FGG - FACULDADE GUILHERME GUIMBALA EDITAL Nº 03/2011 EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA BOLSA DE ESTUDO 2011 REMATRÍCULA E INGRESSANTES A Faculdade Guilherme Guimbala, FGG, torna público o presente Edital para os alunos matriculados nos Cursos de

Leia mais

Estado de Minas Gerais Município de Santa Bárbara EDITAL DE SELEÇÃO PARA ADMISSÃO EM CARÁTER TEMPORÁRIO ACT Nº. 026 /2015, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2015.

Estado de Minas Gerais Município de Santa Bárbara EDITAL DE SELEÇÃO PARA ADMISSÃO EM CARÁTER TEMPORÁRIO ACT Nº. 026 /2015, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2015. Estado de Minas Gerais Município de Santa Bárbara EDITAL DE SELEÇÃO PARA ADMISSÃO EM CARÁTER TEMPORÁRIO ACT Nº. 026 /2015, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2015. O MUNICÍPIO DE SANTA BÁRBARA, por intermédio da SECRETARIA

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE IMPERATRIZ SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

ESTADO DO MARANHÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE IMPERATRIZ SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO ESTADO DO MARANHÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE IMPERATRIZ SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDITAL Nº 01/2015 SEMED (Prazo: 30 dias) Processo Seletivo para a concessão de licença para qualificação profissional

Leia mais

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. RESOLUÇÃO Nº 036/2012, DE 14 DE SETEMBRO DE 2012 Aprova as normas para concurso público de provimento de cargos de Professor de Nível Médio/Profissionalizante, Administrador Escolar, Supervisor Pedagógico

Leia mais

EDITAL GSE/ADM Nº 0012/2015

EDITAL GSE/ADM Nº 0012/2015 EDITAL GSE/ADM Nº 0012/2015 Estabelece os procedimentos paraque os Trabalhadores da Educação Básica do Estado do Piauí concorram às vagas de afastamento integral ou parcial disponibilizadas pela do Piauí

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS PENSÃO ALIMENTÍCIA

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS PENSÃO ALIMENTÍCIA PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS PENSÃO ALIMENTÍCIA 1 CONCEITO Pensão alimentícia é a importância em pecúnia que o servidor é obrigado a pagar aos seus dependentes ou parentes, em decorrência

Leia mais

DEPARTAMENTO DE PERÍCIAS MÉDICAS DO ESTADO

DEPARTAMENTO DE PERÍCIAS MÉDICAS DO ESTADO DOE 21/03/2015 UNIDADE CENTRAL DE RECURSOS HUMANOS DEPARTAMENTO DE PERÍCIAS MÉDICAS DO ESTADO Comunicado Conjunto CGRH-SE/DPME-SPG-001 A Coordenadoria de Gestão de Recursos Humanos - CGRH, da Secretaria

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE ALAGOAS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR. NOTA nº E-029/2014

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE ALAGOAS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR. NOTA nº E-029/2014 EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE ALAGOAS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR NOTA nº E-029/2014 A EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS, empresa

Leia mais

ATO DA PRESIDÊNCIA N 20/15

ATO DA PRESIDÊNCIA N 20/15 0,1lCIPAL OF...- ATO DA PRESIDÊNCIA N 20/15 Municipal de Limeira, estado de São Paulo; NILTON CESAR DOS SANTOS, Presidente da Câmara USANDO das atribuições que lhe são conferidas por Lei, CONSIDERANDO

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires

Estado do Rio Grande do Sul Município de Venâncio Aires DECRETO Nº 5.672, DE 02 DE ABRIL 2015 Dispõe sobre as inspeções de saúde física e mental no Poder Executivo Municipal. AIRTON LUIZ ARTUS, PREFEITO MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES, no uso de suas atribuições

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE PERNAMBUCO PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE PERNAMBUCO PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE PERNAMBUCO PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR NOTA Nº E- 035/2015 A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, empresa

Leia mais

2.2.1. Caso seja protocolado mais de 01 (um) projeto, será aceito o último projeto protocolado.

2.2.1. Caso seja protocolado mais de 01 (um) projeto, será aceito o último projeto protocolado. EDITAL DE CONCURSO N 002/2015 8 EDITAL DO FUNDO MUNICIPAL DE APOIO À CULTURA A FUNDAÇÃO CULTURAL DE BRUSQUE, inscrita no CNPJ sob o nº 04.894.677/0001-71, com sede na Rua Germano Schaefer, 110 Praça da

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS TRIBUTAÇÃO - IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS TRIBUTAÇÃO - IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS TRIBUTAÇÃO - IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE 1 CONCEITO Dedução no IRRF Toda pessoa física titular de remuneração ou proventos de qualquer natureza é contribuinte

Leia mais

Informativo 26/2015. SEGURO-DESEMPREGO PARA EMPREGADOS DOMÉSTICOS Resolução nº 754, de 26.08.15

Informativo 26/2015. SEGURO-DESEMPREGO PARA EMPREGADOS DOMÉSTICOS Resolução nº 754, de 26.08.15 Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 SEGURO- DESEMPREGO Resolução Nº 754, de 28.08.15 Informativo 26/2015 SEGURO-DESEMPREGO PARA EMPREGADOS DOMÉSTICOS Resolução nº 754, de 26.08.15 O Ministério

Leia mais

EDITAL PFN MS n. 06, de 02 de outubro de 2015 PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO NÍVEL MÉDIO

EDITAL PFN MS n. 06, de 02 de outubro de 2015 PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO NÍVEL MÉDIO EDITAL PFN MS n. 06, de 02 de outubro de 2015 PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO NÍVEL MÉDIO A Procuradora-Chefe da Fazenda Nacional em Mato Grosso do Sul com amparo na Lei 11.788/2008 e na Orientação Normativa

Leia mais

Documentos para o processo seletivo ProUni 200902

Documentos para o processo seletivo ProUni 200902 Documentos para o processo seletivo ProUni 200902 Os alunos pré-selecionados deverão marcar horário para entrevista através do telefone (51)3586.89.01, ficando ciente que a documentação abaixo deverá ser

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2007/2008 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 1 Data-base - Maio/2007 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 2 Pelo presente instrumento, de um lado a Centrais de Abastecimento

Leia mais

Norma de Procedimento

Norma de Procedimento PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA Código Secretaria Municipal de Administração Assessoria de Planejamento Organizacional Assunto CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIO/RENOVAÇÃO/RESCISÃO DE TERMO DE COMPROMISSO 1. Finalidade:

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO ITAPECERICA DA SERRA

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO ITAPECERICA DA SERRA Edital de Abertura de Inscrição Processo Seletivo Simplificado Regional para contratação de Agente de Organização Escolar/2015 A Comissão Especial de Contratação por Tempo Determinado CE CTD da Diretoria

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições legais;

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições legais; Publicado no Diário da Justiça nº057/2007, de 27.3.2007, p. A-3 a A-4 INSTRUÇÃO N. 005/2007-PR Revoga a Instrução 016/96-PR Revogada pela Instrução n. 003/2012-PR Dispõe sobre os procedimentos e rotinas

Leia mais

COMUNICAÇÃO DE FALTAS

COMUNICAÇÃO DE FALTAS PREFEITURA DO MUNICIPIO DE SÃO PAULO PMSP SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO SMG COORDENADORIA DE GESTÃO DE PESSOAS COGEP DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS DERH COMUNICAÇÃO DE FALTAS MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE REGIME ESPECIAL DOMICILIAR

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE REGIME ESPECIAL DOMICILIAR MANUAL DE ORIENTAÇÃO DE REGIME ESPECIAL DOMICILIAR Sustentação Legal: Lei nº 6202/75 Decreto Lei nº 1044/69 Regimento UniÍtalo Subseção IX São Paulo 2013.1 1 1- DEFINIÇÃO DO REGIME ESPECIAL DOMICILIAR

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AFASTAMENTO PARA FREQÜENTAR CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AFASTAMENTO PARA FREQÜENTAR CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS AFASTAMENTO PARA FREQÜENTAR CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO 1 CONCEITO É o afastamento remunerado parcial ou integral do servidor ocupante de cargo efetivo das suas

Leia mais

PROGRAMAS DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL SELEÇÃO 2016 ESTUDANTES CONVOCADOS PARA A ENTREVISTA

PROGRAMAS DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL SELEÇÃO 2016 ESTUDANTES CONVOCADOS PARA A ENTREVISTA PROGRAMAS DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL SELEÇÃO 2016 ESTUDANTES CONVOCADOS PARA A ENTREVISTA A Divisão de Programas Sociais da PROAES divulga a relação dos estudantes convocados para o processo de entrevista.

Leia mais

Os procedimentos a seguir estão baseados na nova configuração legal (alteração do art. da Lei nº

Os procedimentos a seguir estão baseados na nova configuração legal (alteração do art. da Lei nº FLUXOGRAMA DE PROCEDIMENTO PARA ENTREGA DE ATESTADO DE SAÚDE OCUPACIONAL Vigência a partir de 02/Jan/2012 Os procedimentos a seguir estão baseados na nova configuração legal (alteração do art. da Lei nº

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE GOIAS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR NOTA Nº E-014/2013

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE GOIAS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR NOTA Nº E-014/2013 EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE GOIAS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL SUPERIOR NOTA Nº E-014/2013 A EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS, empresa

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO N 0 53, DE 30 DE ABRIL DE 2014 O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMISSÃO DE AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DE PROJETOS DO FMDCA EDITAL N 02/2014

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMISSÃO DE AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DE PROJETOS DO FMDCA EDITAL N 02/2014 CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMISSÃO DE AVALIAÇÃO E MONITORAMENTO DE PROJETOS DO FMDCA EDITAL N 02/2014 EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA DE PROJETOS PARA FINANCIAMENTO COM RECURSOS

Leia mais

GILBERTO KASSAB, Prefeito do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei,

GILBERTO KASSAB, Prefeito do Município de São Paulo, no uso das atribuições que lhe são conferidas por lei, DOC 05/09/07 (p. 01) DECRETO Nº 48.686, DE 4 DE SETEMBRO DE 2007 Dispõe sobre a convocação e inclusão dos Profissionais da Saúde, lotados na Secretaria Municipal da Saúde, nas Jornadas Especiais de Trabalho

Leia mais

Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania Diretoria Administrativa e Financeira Gerência de Gestão de Pessoas

Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania Diretoria Administrativa e Financeira Gerência de Gestão de Pessoas ESTADO DE SANTA CATARINA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2015/SJC. A SECRETÁRIA DE ESTADO DA JUSTIÇA E CIDADANIA, no uso de suas atribuições e com base na Lei Complementar nº 260 de 22/01/2004,

Leia mais

MANUAL DO SUPERVISOR DE ESTAGIÁRIO

MANUAL DO SUPERVISOR DE ESTAGIÁRIO MANUAL DO SUPERVISOR DE ESTAGIÁRIO Rua Dr. Alberto Ferreira, 179 - Centro - 13480-074 - Limeira/SP - (19) 3404.9634 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO:... 4 2. PERGUNTAS E RESPOSTAS:... 4 1. O que é estágio?... 4

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas EDITAL Nº 424/15 -PROGEPE CONCURSO PÚBLICO

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas EDITAL Nº 424/15 -PROGEPE CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 424/15 -PROGEPE CONCURSO PÚBLICO Por delegação de competência do Magnífico Reitor da Universidade Federal do Paraná, conforme Portaria n.º 2.590 de 26/09/97, e considerando o disposto no Decreto

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Alterada pela

Leia mais

1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA (FUB) DECANATO DE GESTÃO DE PESSOAS (DGP) PROCESSO SELETIVO PARA SELECIONAR SERVIDOR PARA EXERCER CARGO DE DIREÇÃO (CD-03) NA FUNÇÃO DE DIRETOR DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS

Leia mais

Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST

Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional PRODIST Módulo 9 Ressarcimento de Danos Elétricos Revisão Motivo da Revisão Primeira

Leia mais

RESOLUÇÃO CEPE N. 0146/2007 Regulamenta procedimentos acadêmicos e administrativos para os Cursos de Graduação da Universidade Estadual de Londrina. RESOLUÇÃO CEPE Nº XXX/2011 Regulamenta procedimentos

Leia mais

EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ

EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ O CENTRO DE INTEGRAÇÃO NACIONAL DE ESTÁGIOS PARA ESTUDANTES CEINEE torna

Leia mais

DECRETO Nº 093/2014 DE 18 DE MARÇO DE 2014.

DECRETO Nº 093/2014 DE 18 DE MARÇO DE 2014. DECRETO Nº 093/2014 DE 18 DE MARÇO DE 2014. Regulamenta a forma de apresentação e prazo de atestados médicos para afastamento dos serviços pelos servidores. O PREFEITO MUNICIPAL DE CACHOEIRA ALTA, Estado

Leia mais

www.cpsol.com.br MODELO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES

www.cpsol.com.br MODELO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES MODELO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES CONTRATANTE: (Nome da Contratante), com sede em (...), na Rua (...), nº.

Leia mais

Secretaria de Administração e Planejamento EDITAL Nº 034, de 13 de março de 2015.

Secretaria de Administração e Planejamento EDITAL Nº 034, de 13 de março de 2015. Secretaria de Administração e Planejamento EDITAL Nº 034, de 13 de março de 2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA PARA A SECRETARIA DA AGRICULTURA E MEIO AMBIENTE. O Prefeito

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/14 -Processo nº 1.120-

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/14 -Processo nº 1.120- EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 01/14 -Processo nº 1.120- O SEPREM Serviço de Previdência Municipal de Itapetininga, com sede na Rua Monsenhor Soares, 65, centro, no Município de Itapetininga, Estado de

Leia mais

Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009

Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009 Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009 Dispõe sobre estágios no âmbito da Administração Pública Direta e Indireta do Estado do Piauí para estudantes regularmente matriculados e com frequência efetiva, vinculados

Leia mais

RESPOSTAS A PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DA SOCIEDADE (inciso VI do art. 8º da Lei nº 12.527/2011) SUMÁRIO. 1. Registro Profissional...

RESPOSTAS A PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DA SOCIEDADE (inciso VI do art. 8º da Lei nº 12.527/2011) SUMÁRIO. 1. Registro Profissional... SUMÁRIO 1. Registro Profissional... 2 2. Isenção de Anuidade... 3 3. Transferência de Regional... 4 4. Cancelamento de Registro (Pessoa Física)... 5 5. Reativação de Registro Profissional... 6 6. Parcelamento

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO DE VAGAS REMANESCENTES DO PROUNI 2010

EDITAL DO PROCESSO DE VAGAS REMANESCENTES DO PROUNI 2010 EDITAL DO PROCESSO DE VAGAS REMANESCENTES DO PROUNI 2010 O Diretor Acadêmico da FACINTER Faculdade Internacional de Curitiba e FATEC INTERNACIONAL Faculdade de Tecnologia Internacional, no uso de suas

Leia mais

Adicional de Pós-Graduação. Conceito

Adicional de Pós-Graduação. Conceito Adicional de Pós-Graduação Conceito A concessão do APG está condicionada à realização de curso de pós-graduação nos níveis de Especialização, Mestrado e Doutorado, que se enquadrem nas normas dos Conselhos

Leia mais

2. Direitos do contratado

2. Direitos do contratado b) consulta do PAEC: dados pessoais; c) consulta PAPC: 11.2.1; d) termo de ciência e de notificação (mesma data que o contrato); e) contrato preenchido em 3 (três) vias; f) ofício de encaminhamento carimbado

Leia mais