XV Congresso da Associação Latino-Iberoamericana de Gestão de Tecnologia, ALTEC.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "XV Congresso da Associação Latino-Iberoamericana de Gestão de Tecnologia, ALTEC. http://www.altec2013.org/ http://www.asociacionaltec."

Transcrição

1 XV Congresso da Associação Latino-Iberoamericana de Gestão de Tecnologia, ALTEC Políticas e Gestão de Ciência e Tecnologia nos espaços Latino-Iberoamericanos Políticas y Gestión de Ciencia y Tecnología en el Contexto Latino-Iberoamericano Science and Technology Policy and Management in Latin Ibero-American Contexts ALTEC 2013 Programa / Program outubro/ October, 2013 Porto, Portugal

2

3 O congresso ALTEC 2013: gestão de ciência e tecnologia nos espaços latino-iberoamericanos Novas condições e espaços para o desenvolvimento científico, tecnológico e industrial e a cooperação internacional A realização, pela primeira vez, do congresso bianual da ALTEC em Portugal tem por objetivo contribuir para reforçar a atividade de investigação e difusão de conhecimento em gestão de ciência e tecnologia nos espaços Latino-Iberoamericanos, estendendo o âmbito de ação da ALTEC aos países e comunidades de expressão portuguesa na Europa e em África. Pretende-se ainda estimular redes de cooperação internacional com ênfase no espaço latino-iberoamericano, mas com dimensão, âmbito e impacto à escala global. Os objetivos específicos do congresso ALTEC 2013 incluem: Proporcionar um espaço de reflexão e discussão relativamente às últimas tendências das políticas e da gestão de ciência, tecnologia e indústria, com ênfase em setores estratégicos para o desenvolvimento socioeconómico, incluindo o petróleo, gás e recursos naturais, aeronáutico e aeroespacial, automóvel, agrícola e agropecuária, e indústrias tradicionais (por exemplo, calçado, têxteis), entre outras. Promover redes de cooperação e ligações entre instituições e indivíduos e discutir diferentes estratégias empresariais, políticas de formação e formas de gerir a ciência, tecnologia e inovação, dando ênfase a perspetivas internacionais focadas no potencial das cidades e regiões Latino-Iberoamericanas e de África. Estimular novas formas de cooperação internacional em ciência e tecnologia orientadas para o desenvolvimento económico e social na região Latino-Iberoamericana, mas também em África. Estimular novas formas de industrialização, aprofundando o conhecimento sobre os riscos da desindustrialização e enquadrando novos conhecimentos científicos e tecnológicos numa perspetiva de atração, qualificação e mobilidade de recursos humanos. Realçar o papel da ciência e tecnologia na sua relação com o Ensino Superior, estimulando projetos e estratégias de formação avançada, transferência e disseminação do conhecimento que fomentem o progresso das regiões Latino-Iberoamericanas de uma forma flexível e enquadrada nos desafios que emergem em sociedades e economias crescentes integradas a nível global. Promover a reflexão e discussão relativamente às últimas tendências sobre o governo e gestão de riscos emergentes, salientando o papel das políticas e da gestão de ciência, tecnologia e indústria para o desenvolvimento de resiliência socioeconómica e o progresso sistemático das nossas sociedades. O interesse e a participação ativa de todos os autores que submeteram trabalhos para este Congresso é apreciado e reconhecido. Foram submetidos mais de 1200 trabalhos e a qualidade do programa final reflete bem o desenvolvimento das capacidades em gestão de ciência e tecnologia no espaço Latino-Iberoamericano. A colaboração da ALTEC é reconhecida e o apoio de todos os sponsors que tornaram este Congresso uma realidade é reconhecido e agradecido. A Comissão Organizadora, Manuel Heitor, IN+/IST José Manuel Mendonça, INESC Porto; UTEN Portugal Hugo Horta, IN+/IST João Claro, INESC Porto Miguel Amaral, IN+/IST Aurora Teixeira, INESC Porto Francisco V Cunha, EEA Marco Bravo, IC2 Institute, University of Texas at Austin, UTEN Austin Roberto Sbragia, USP 1

4 Congreso ALTEC 2013: gestión de ciencia e tecnología en el contexto Latino-Iberoamericano Las nuevas condiciones y espacios para el desarrollo científico, tecnológico e industrial Y la cooperación internacional La realización del congreso bienal ALTEC, por la primera vez en Portugal, tiene como objetivo contribuir al fortalecimiento de la investigación y la difusión del conocimiento en "gestión de ciencia y tecnologia" en el contexto Latino-Iberoamericano, ampliando el ámbito de acción de ALTEC a los países y comunidades de habla portuguesa, Europa y África. También se pretende estimular las redes de cooperación internacional con énfasis en el contexto Latino-Iberoamericano, pero con dimensión, alcance, e impacto a nivel mundial. Los objetivos específicos del Congreso ALTEC 2013 son los siguientes: Proporcionar un espacio para la reflexión y discusión de las últimas tendencias de las políticas y la gestión de ciencia, tecnología, e industria, con énfasis en sectores estratégicos para el desarrollo socioeconómico, tales como el petróleo, el gas y recursos naturales, las industrias aeronáutica y aeroespacial, automotriz, agrícola y el sector agropecuario, además de las industrias tradicionales (por ejemplo, calzado, textiles), entre otras. Promover redes de cooperación y los vínculos entre instituciones e individuos para discutir diferentes estrategias empresariales, las políticas de formación, y programas de gestión de ciencia, tecnología, e innovación, haciendo énfasis en las perspectivas internacionales centradas en el potencial de las ciudades y regiones Latino- Iberoamericanas y de África. Fomentar nuevas formas de cooperación internacional en ciencia y tecnología orientadas para el desarrollo económico y social en la región latino,iberoamericana, y también en África. Fomentar nuevas formas de industrialización y profundizar el conocimiento sobre los riesgos de la desindustrialización. Elaboración de una nueva perspectiva científica y tecnológica de la atracción, capacitación, y la movilidad de recursos humanos. Realzar el papel de la ciencia y tecnología en relación a la educación superior, estimulando proyectos y estrategias de formación avanzada, transferencia y diseminación de conocimiento que fomente el progreso en las regiones Latino-Iberoamericanas, en una forma flexible y enmarcada en los desafíos que emergen en sociedades y economías cada vez más integradas a nivel mundial. Promover la reflexión y el debate sobre las últimas tendencias en el gobierno y la gestión de riesgos emergentes, destacando el papel de las políticas y la gestión de ciencia, tecnología y la industria, para el desarrollo de resiliencia socio,económica y el progreso sistemático de nuestras sociedades. O Comité organizador, Manuel Heitor, IN+/IST José Manuel Mendonça, INESC Porto; UTEN Portugal Hugo Horta, IN+/IST João Claro, INESC Porto Miguel Amaral, IN+/IST Aurora Teixeira, INESC Porto Francisco V Cunha, EEA Marco Bravo, IC2 Institute, University of Texas at Austin, UTEN Austin Roberto Sbragia, USP 2

5 ALTEC Conference 2013: management of science and technology in Latin Ibero-American regions Exploring new conditions and emerging spaces for scientific, technological and industrial development and international cooperation By organizing a well-renowned, bi-annual, ALTEC Conference in Portugal the goal is not only to contribute to strengthening the research objectives and dissemination of knowledge in the field of science and technology management in the Latin Ibero-American regions, but also explore its impact on Portuguese communities in Europe and Africa. This Conference also seeks to boost international cooperation and networking within the Latin Ibero-American region with a positive impact on internationalization on a global scale. The specific objectives of the 2013 ALTEC Conference are as follows: To reflect and discuss the relatively novel tendencies in the policy and management of science, technology and industry, with a particular emphasis on strategic sectors for socioeconomic development, including oil, gas and other natural resources, aeronautics and aerospace engineering, automotive, agricultural and livestock related industries, traditional industrial manufacturing (for example, footwear, textile industry), among others. To promote cooperation networks and links between institutions and individuals, and to discuss different business strategies, training policies and ways of managing science, technology and innovation, emphasizing international perspectives focused on the potential of cities and regions of Latin America and Africa. To encourage new forms of international cooperation in science and technology towards economic and social development not only in Latin America, but also in Africa. To encourage new forms of industrialization, improving the knowledge on the risks of de-industrialization and defining new scientific and technological perspectives in a way that will attract, qualify and enable the mobility of human resources. To highlight the importance of science and technology in higher education, encouraging projects and strategies for advanced training, knowledge transfer and dissemination to foster progress in the Latin Ibero-American regions, in a manner that suits the emerging challenges in increasingly globally integrated societies and economies. To discuss and reflect on the latest trends on the governance of emerging risks, highlighting the role of policy, science, technology and industry management to promote socio-economic resilience and the systematic progress of our societies. We would like to thank all authors involved in the preparation of papers and to acknowledge that more than 1200 initial proposals have been submitted for presentation. The quality and scope of the final Program is a reflection of the capacity and skills in science and technology management in the Latin Ibero-American region. The support from ALTEC is deeply acknowledged and we thank the support of all sponsors and institutions that made this Congress possible. The Organizing Committee, Manuel Heitor, IN+/IST José Manuel Mendonça, INESC Porto; UTEN Portugal Hugo Horta, IN+/IST João Claro, INESC Porto Miguel Amaral, IN+/IST Aurora Teixeira, INESC Porto Francisco V Cunha, EEA Marco Bravo, IC2 Institute, University of Texas at Austin, UTEN Austin Roberto Sbragia, USP 3

6

7 5

8

9 Índice/Index A gestão de ciência e tecnologia no espaço latino-iberoamericano Management of science and tehcnology in the Latin-Iberoamerican space Enquadramento e motivações Framework and motivations Os congressos anteriores: Previously held conferences: Porquê o ALTEC 2013 em Portugal? Why ALTEC 2013 in Portugal? Programa Program Planeamento geral Overall Planning Sessões e Apresentação oral de artigos (sessões plenárias e paralelas) Parallel and plenary sessions and oral presentations Dia 1: 28 outubro Day 1: October 28 Dia 2: 29 outubro Day 2: October 29 Dia 3: 30 outubro Day 3: October 30 Posters (Em exibição no átrio principal da zona do Congresso) Posters (on display in the main lobby area of the Conference) Dia 1: 28 outubro Day 1: October 28 Dia 2: 29 outubro Day 2: October 29 Dia 3: 30 outubro Day 3: October 30 Workshops Especializados (sessões paralelas) Specialized workshops (parallel sessions) Visitas Visits 7

10 Organização do congresso ALTEC 2013 Organization of ALTEC 2013 Conference Comité organizador do congresso ALTEC ALTEC 2013 Organizing Committee A Comissão Diretiva do congresso ALTEC ALTEC Executive Committee O Conselho Científico Internacional do congresso ALTEC ALTEC 2013 International Scientific Council As Instituições Organizadoras do congresso ALTEC ALTEC 2013 Organizing Institutions Lista de Participantes ALTEC List of Participants ALTEC

11 ALTEC 2013: A gestão de ciência e tecnologia nos espaços latino-iberoamericanos Enquadramento e motivações É hoje um lugar-comum falar da crescente integração económica internacional, assim como da globalização da ciência e tecnologia, nomeadamente no que respeita às variadíssimas formas de gestão e transmissão de conhecimento que ocorrem através dos media, ou dos múltiplos congressos e encontros técnicos que ocorrem continuamente, ou ainda dos fluxos crescentes de conhecimento que se estabelecem através da internet. No entanto, pouco se tem discutido sobre o efeito destes processos no desenvolvimento inclusivo e endógeno de regiões e países que têm sido tipicamente recetores de novas tecnologias e/ou envolvidos em processos de desenvolvimento. Em particular, como é que a crescente capacidade científica e académica dessas regiões e países e o consequente conhecimento cada vez mais aprofundado de processos de gestão de tecnologia pode, ou deve, influenciar estratégias de desenvolvimento dessas regiões e de setores estruturantes e estratégicos à escala global? Mais especificamente, como é que uma melhor compreensão dos fluxos de conhecimento pode influenciar políticas públicas e estratégias empresariais, assim como a captação do (tão desejado...) financiamento direto estrangeiro e o crescimento da capacidade de exportação? Ou ainda, que tipo de enquadramento institucional deve ser estabelecido para valorizar estratégias proativas de conhecimento e atrair recursos humanos qualificados? Estas questões são particularmente pertinentes tendo em conta o estado de ansiedade que se vive no mundo de hoje, sobretudo em termos da necessidade de alargar a produção industrial em setores estruturantes e estratégicos à escala global. Na última década têm sido publicados vários estudos e reflexões sobre a necessidade de evoluir de um modelo de desenvolvimento esgotado e assente na utilização extensiva de recursos, para um modelo baseado no conhecimento, na tecnologia e na inovação. Será que a solução está em novos paradigmas de cooperação científica e tecnológica internacional a incentivar através da cooperação académica? Ou será através da instalação de grandes empresas multinacionais? Será que novas formas que emergem de cooperação internacional entre universidades e empresas poderão alavancar novas formas de desenvolvimento? Para a análise destas questões, há muito que temos aprendido que os processos de transmissão de conhecimento não são independentes do tipo de tecnologia, nem da forma da sua utilização. Ainda há menos de uma década, Richard Nelson 1 lembrava-nos, mais uma vez, que tecnologia não pode ser considerada como um simples conjunto de blueprints, ou instruções, que produzirão sempre o mesmo resultado qualquer que seja a forma da sua utilização. Pelo contrário, a tecnologia é sensível a circunstâncias físicas e sociais específicas, pelo que o sucesso da sua aplicação requer o desenvolvimento de um conjunto complexo de competências humanas e coletivas 2. Adicionalmente, a tecnologia não está acessível a qualquer preço, a qualquer empresa, nem sequer a sua eventual seleção implica necessariamente a sua operação eficiente. Consequentemente, a adoção de tecnologias requer 1 Nelson, R. (2004), The market economy, and the scientific commons, Research Policy, 33(3), pp P. Conceição, M. V. Heitor, (2005), Innovation for All? Learning from the Portuguese path to technical change and the dynamics of innovation. Westport and London: Praeger. 9

12 um processo complexo de aprendizagem, que sabemos ir muito para além do simples aprender a fazer, sobretudo no caso de processos industriais de maior valor acrescentado 3. Este facto tem implicado necessariamente que a globalização não beneficia igualmente todas as regiões e todos os agentes económicos. Em particular a globalização tem afetado os processos de gestão de tecnologia e de transferência de conhecimento de várias formas. Se é verdade que o conhecimento codificado (por exemplo na forma de livros, ou software) é hoje transferido a baixos custos, já a capacidade para a sua utilização depende das competências de cada um, estando particularmente limitada em sociedades com maior taxas de iliteracia. Por outro lado, as formas de conhecimento tácito são menos transferíveis, requerendo importantes processos de interação presencial, pelo que tendem a ocorrer sobretudo em regiões desenvolvidas. Adicionalmente, a capacidade de inovação das empresas reside cada vez menos em processos de produção, estando concentrada sobretudo na geração e valorização de ideias, o que faz com que dependa de uma forma crescente de direitos de propriedade intelectual. Neste contexto, muito tem sido escrito nos últimos anos sobre o crescente desafio de promover a relevância da universidade e de a aproximar das necessidades da sociedade, e vários instrumentos têm sido desenvolvidos para o devido acompanhamento da investigação com aplicação industrial. Mas o estabelecimento de verdadeiras parcerias para o desenvolvimento científico, tecnológico e a inovação em setores fortemente globalizados e dependentes de estratégias de conceção de novos produtos e sistemas, obriga a melhor compreender o papel crítico e estruturante das relações internacionais com empresas leaders nos mercados internacionais e do papel dos vários atores que essas relações exigem. Entre outros aspetos, a análise dos estudos produzidos pela OCDE nesta área evidencia a necessidade de garantir a mobilidade interinstitucional de pessoas, assim como um adequado contexto institucional que facilite a independência das atividades a nível universitário. É, de facto, num contexto de transformação dos setores industriais e de crescente diversificação da economia que a gestão de tecnologia e o papel das redes de cooperação científica e tecnológica, sobretudo de âmbito internacional, devem ser analisados, devendo ser notados os seguintes aspetos: A base de conhecimento da quase totalidade dos setores industriais, incluindo os recursos naturais e os setores automóvel e aeronáutico, tem-se transformado, particularmente durante as duas últimas décadas, assumindo de uma forma crescente um carácter complexo, para além de distribuído institucionalmente. Esta observação aplica-se a uma gama vasta de setores, que estão associados, de uma forma geral, a bases de conhecimento concentradas; Neste contexto, a competitividade da maioria dos setores industriais reside na capacidade de aceder e usar conhecimento e tecnologias desenvolvidos numa gama alargada e diversificada de instituições, que se constituem como bases distribuídas de conhecimento, o que requer a existência de infraestruturas capazes de desenvolver uma gama de atividades de interface; A complexidade e diversificação das competências e bases de conhecimento necessárias ao sucesso empresarial estão associadas à evidência crescente de que não basta considerar investimentos, nomeadamente na forma de compra de equipamento, pois a geração de valor acrescentado requer conhecimento para além daquele incorporado em máquinas; 3 Conceição, P. and Heitor, M. (2003). Techno-economic Paradigms and Latecomer Industrialization in UNESCO Encyclopedia of Life Support Systems (EOLSS), Eolss Publishers, Oxford, UK. 10

13 A análise do relacionamento complexo entre inovação e crescimento de produtividade tem revelado a importância crítica de considerar estratégias industriais e de inovação que valorizem a integração de valor através de atividades de conceção e design, assim como rotinas de penetração em mercados sofisticados. Os congressos anteriores: O XV Congresso de Gestão de Tecnologia Latino-Iberoamericano, ALTEC 2013, consagra a realização inédita de um evento da ALTEC em Portugal, realizando-se na cidade do Porto no final do mês de outubro de As edições anteriores do Congresso de Gestão de Tecnologia Latino-Iberoamericano foram realizadas no Brasil, México, Argentina, Colômbia, Chile, Cuba, Venezuela, Costa Rica, Espanha e Peru.Estas edições permitiram o avançar de discussão e reflexão entre especialistas em estratégias empresariais, políticas e formas de gestão da ciência, da tecnologia, e da inovação, tendo os últimos congressos reunido cerca de 400 técnicos e académicos. Ano do congresso País Cidade Número de artigos aceites 1985 Brasil São Paulo México México D.F Argentina Buenos Aires Venezuela Caracas Colômbia Bogotá Chile Concepción Cuba La Habana Espanha Valencia Costa Rica San José México México D.F Brasil Salvador Argentina Buenos Aires Colômbia Cartagena Peru Lima Portugal Porto 635 Porquê o ALTEC 2013 em Portugal? Os últimos anos têm sido marcados por um exigente esforço de consolidação orçamental na Europa e em Portugal, sendo precisamente neste contexto que ganha ainda mais significado a organização em Portugal do XV Congresso bianual da Associação Latino-Iberoamericana de Gestão de Tecnologia, ALTEC, em A clara prioridade que a sociedade portuguesa deu ao desenvolvimento científico e 11

14 tecnológico do País e do seu sistema de Ensino Superior ao longo dos últimos anos é hoje um ativo inédito que deve ser valorizado em termos da atividade de investigação e difusão de conhecimento em gestão de ciência e tecnologia no espaço latino-iberoamericano. Portugal pode facilitar o alargamento do âmbito de ação da ALTEC aos países e comunidades de expressão portuguesa na Europa, em África e na Ásia, nomeadamente através de redes de cooperação internacional com ênfase no espaço latino- Iberoamericano, mas com dimensão, âmbito e impacto à escala global. Portugal conseguiu recentemente superar muito do seu atraso científico e tecnológico crónico 4. O número de investigadores na população ativa está hoje já acima da média da OCDE e começa a aproximar-se do que caracteriza os países mais desenvolvidos (tendo atingido pela primeira vez 8,2 investigadores, em ETI, por mil ativos em 2009). O crescimento da despesa em I&D verificou-se quer no setor público, quer no setor empresarial, mostrando o reforço da capacidade científica do Ensino Superior e de instituições privadas de investigação, bem como a criação de novas instituições científicas, públicas e privadas, e o alargamento da base de empresas, e outras instituições com atividade de investigação. Em 2010, a despesa total em I&D em Portugal ultrapassou 1,7% do PIB nacional, tendo duplicado face a Também no final de 2010, o Conselho Executivo da UNESCO aprovava, por proposta de Portugal, apoiada pelos governos de todos os Estados membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a criação de um Centro UNESCO distribuído para a formação científica avançada (a nível de doutoramento e pós-doutoramento) no espaço da CPLP com características pioneiras à escala internacional. Foi aliás possível, entretanto, lançar o Programa Ciência Global, que veio concretizar e dar corpo a esta iniciativa. Por seu turno, o Ensino Superior consolidou uma reforma legislativa conduzida desde Assim, é hoje patente o alargamento da base social de recrutamento no Ensino Superior e o seu crescente enraizamento na atividade científica e na vida económica. As instituições de Ensino Superior abriram-se à sociedade civil, dispõem de um corpo docente e investigador mais qualificado e de estudantes com maiores condições de mobilidade e regimes mais flexíveis de frequência. Esta profunda reforma do Ensino Superior português, onde é de salientar ainda, pela primeira vez, a ação metódica de avaliação e acreditação independente de instituições e ciclos de estudo, permitiu a definição partilhada e um acordo nacional sobre objetivos de longo prazo para a melhoria das qualificações da sociedade portuguesa, convergentes também com objetivos europeus assumidos e defendidos por Portugal. 4 M. Heitor and M. Bravo (2010), Portugal on the crosstalk of change, facing the shock of the new: People, knowledge and ideas fostering the social fabric to facilitate the concentration of knowledge integrated communities, Technological Forecasting and Social Change, 77, pp Heitor, M.V., and Horta, H. (2011; forthcoming), On the joint development of Science Policy and Science and Technology in Portugal: from a late awakening to the challenge of concentrating Knowledge Integrated Communities in Amaral, A., and Neave, G., (Eds), Higher Education in Portugal A Nation, a Generation. Dordrecht: Springer. 6 M. Heitor (2008). A system approach to tertiary education institutions: towards knowledge networks and enhanced societal trust. Science and Public Policy, 35 (8), pp

15 ALTEC 2013: gestión de la ciencia y la tecnología en el contexto latino-iberoamericano Antecedentes y motivaciones Hoy en día es habitual hablar de la creciente integración económica internacional, así como de la globalización de la ciencia y la tecnología, especialmente de las diversas formas de gestión y transmisión de conocimientos que se dan a través de los medios de comunicación, de las múltiples conferencias y reuniones técnicas que se realizan de forma continua o del aumento de los flujos de conocimiento que se establecen a través de Internet. Sin embargo, poco se ha discutido sobre el efecto de estos procesos en el desarrollo inclusivo y endógeno de las regiones y países que típicamente han sido receptores de las nuevas tecnologías y/o han estado involucrados en procesos de desarrollo. En particular, cómo puede o debe influir la creciente capacidad científica y académica de las regiones y países y, por consiguiente, el conocimiento cada vez más riguroso de los procesos de gestión tecnológica en las estrategias de desarrollo de esas regiones y de los sectores estructurales y estratégicos a escala mundial? Más específicamente, cómo puede influir una mejor comprensión de los flujos de conocimiento en las políticas públicas y en las estrategias empresariales, así como en la obtención de la (tan deseada...) financiación directa extranjera y el crecimiento de la capacidad de exportación? O bien, qué marco institucional se debe establecer para valorar las estrategias proactivas de conocimiento y atraer recursos humanos cualificados? Estas cuestiones son especialmente apropiadas si se tiene en cuenta el estado de ansiedad que se vive en el mundo actual, especialmente en lo que respecta a la necesidad de ampliar la producción industrial en sectores estructurales y estratégicos a escala mundial. Durante la última década se han publicado varios estudios y reflexiones sobre la necesidad de pasar de un modelo de desarrollo agotado, basado en el uso extensivo de los recursos, a un modelo basado en el conocimiento, la tecnología y la innovación. La solución, por tanto, pasa por nuevos paradigmas de cooperación científica y tecnológica a escala internacional que se deben incentivar mediante la cooperación académica?, o se debe incentivar mediante la instauración de grandes empresas multinacionales? Las nuevas formas de cooperación internacional entre las universidades y las empresas tal vez nos lleven a nuevas formas de desarrollo? Para analizar estas cuestiones, hace mucho que aprendimos que los procesos de transmisión de conocimiento no son independientes del tipo de tecnología, ni de la forma en que ésta se utiliza. Hace menos de una década, Richard Nelson 7 nos recordaba, una vez más, que la tecnología no se puede considerar un conjunto de programas o un grupo de instrucciones, cuyos resultados serán siempre los mismos, independientemente de la forma en que se usen. Por el contrario, la tecnología es sensible a las circunstancias físicas y sociales específicas, por lo que el éxito de su aplicación requiere el desarrollo de un conjunto complejo de capacidades humanas y colectivas. Además, la tecnología no es accesible a cualquier precio o a cualquier empresa, ni siquiera su posible elección implica necesariamente que funcione de forma eficiente. Por tanto, la adopción de tecnologías requiere un proceso complejo de «aprendizaje», más allá del simple «aprender y hacer», sobre todo en los casos de procesos industriales de mayor valor añadido 8. 7 Nelson, R. (2004), The market economy, and the scientific commons, Research Policy, 33(3), pp P. Conceição, M. V. Heitor, (2005), Innovation for All? Learning from the Portuguese path to technical change and the dynamics of innovation. Westport and London: Praeger. 13

16 Esto significa que la globalización no necesariamente beneficia a todas las regiones y a todos los agentes económicos por igual. En particular, la globalización ha afectado a los procesos de gestión de la tecnología y de transferencia de conocimientos de diversas maneras. A pesar de que el conocimiento codificado (por ejemplo, libros o software) se transfiere a costes bajos, la capacidad de utilizar estos conocimientos depende de la competencia de cada uno, estando particularmente limitada en las sociedades con tasas de analfabetismo elevadas. Por otra parte, las formas de conocimiento tácito son menos transferibles y requieren grandes procesos de interacción cara a cara, por lo que se suelen dar sobre todo en las regiones desarrolladas. Además, la capacidad de innovación de las empresas reside cada vez menos en los procesos de producción y se concentra principalmente en la generación y valoración de las ideas, lo que hace que dependa, cada vez más, de derechos de propiedad intelectual. En este contexto, se ha escrito mucho durante los últimos años sobre el creciente desafío que supone promover la importancia de las universidades y acercarlas a las necesidades de la sociedad, y se han desarrollado varios instrumentos para la promoción de investigaciones con aplicación industrial. Sin embargo, el establecimiento de verdaderas «asociaciones para el desarrollo de la ciencia, la tecnología y la innovación» en sectores altamente globalizados y dependientes de estrategias de diseño de nuevos productos y sistemas requiere una mejor comprensión del papel crítico y estructural de las relaciones internacionales con empresas líderes en los mercados internacionales, así como del papel de los diferentes agentes que estas relaciones exigen. Entre otros aspectos, el análisis de los estudios elaborados por la OCDE en este ámbito pone de manifiesto la necesidad de garantizar la movilidad interinstitucional de personas, así como un adecuado contexto institucional que facilite la independencia de las actividades a nivel universitario. De hecho, es en un contexto de transformación de los sectores industriales y de creciente diversificación de la economía donde se deben analizar la gestión de la tecnología y el papel de las redes de cooperación científica y tecnológica, particularmente en el ámbito internacional. Para ello se deben tener en cuenta los siguientes aspectos: La base de conocimiento de casi todos los sectores industriales, incluyendo los recursos naturales y los sectores de la automoción y la aeronáutica, se ha transformado, en particular durante las últimas dos décadas, y ha asumido cada vez más un carácter complejo, a la vez que se ha distribuido institucionalmente. Esta observación se aplica a una amplia gama de sectores que están asociados, en general, a bases de conocimientos concentradas; En este contexto, la competitividad de la mayoría de los sectores industrias reside en la capacidad de acceso y uso de los conocimientos y tecnologías desarrollados en una amplia y diversa gama de instituciones, las cuales constituyen las bases distribuidas del conocimiento, lo que requiere la existencia de infraestructuras capaces de desarrollar una amplia gama de actividades de interfaz; La complejidad y diversidad de competencias y bases de conocimiento necesarias para el éxito empresarial están vinculadas a la creciente prueba de que no basta con invertir específicamente en la compra de equipos, puesto que la generación de valor añadido requiere un conocimiento que vaya más allá de aquel que está incorporado en la maquinaria; El análisis de la compleja relación entre la innovación y el aumento de la productividad ha puesto de manifiesto la importancia fundamental de tener en cuenta estrategias industriales y de innovación que valoren la integración de valor a través de actividades de conceptualización y diseño, así como de prácticas para entrar en mercados sofisticados; 14

17 Congresos anteriores: El XV Congreso de Gestión Tecnológica Latino-Iberoamericana, ALTEC 2013, consagra la celebración de un evento sin precedentes en Portugal, con sede en la ciudad de Oporto, a finales de octubre de Las ediciones anteriores del Congreso de Gestión Tecnológica Latino-Iberoamericana se celebraron en Brasil, México, Argentina, Colombia, Chile, Cuba, Venezuela, Costa Rica, España y Perú. Todos ellos constituyeron un espacio para la discusión y la reflexión entre especialistas de estrategias empresariales, políticas y formas de gestión de ciencia, tecnología e innovación. Asimismo, cabe destacar que los últimos congresos reunieron a aproximadamente 400 técnicos y académicos. Año del congreso País Ciudad Número de Presentaciones 1985 Brasil Sao Paulo México México D.F Argentina Buenos Aires Venezuela Caracas Colômbia Bogotá Chile Concepción Cuba La Habana Espanha Valencia Costa Rica San José México México D.F Brasil Salvador Argentina Buenos Aires Colômbia Cartagena Peru Lima Portugal Porto 635 Por qué se celebra ALTEC 2013 en Portugal? Los últimos años han estado marcados por un exigente esfuerzo de consolidación presupuestaria en Europa y en Portugal, y es precisamente en este contexto en el que gana significadola organización en Portugal del XV Congreso Bienal de la Asociación Latino-Iberoamericana de Gestión de Tecnológica, ALTEC, en el año La clara prioridad que la sociedad portuguesa ha concedido al desarrollo científico y tecnológico del país y de su sistema de enseñanza superior durante los últimos años, se ha convertido en un activo sin precedentes que debe ser valorado en lo que respecta a las actividades de investigación y difusión de conocimientos de «gestión de ciencia y tecnología» en el contexto latinoiberoamericano. Portugal puede facilitar la ampliación del ámbito de acción de ALTEC a los países y 15

18 comunidades lusoparlantes de Europa, África y Asia, especialmente a través de redes de cooperación e internacionalización con especial atención al contexto latino-iberoamericano, pero con una dimesión, alcance e impacto a escala mundial. Recientemente, Portugal ha logrado superar gran parte de su atraso científico y tecnológico crónico 11. Hoy en día, el número de investigadores activos está por encima de la media de la OCDE y comienza a aproximarse al enfoque que caracteriza a los países más desarrollados (alcanzando por primera vez los 8,2 investigadores a tiempo completo por cada mil trabajadores activos en 2009). El aumento del gasto en I+D está presente tanto en el sector público como el sector empresarial, lo que, además, pone de manifiesto una mejora de la capacidad científica de las instituciones de enseñanza superior y de las instituciones privadas de investigación, así como la creación de nuevas instituciones científicas, públicas y privadas, y la ampliación de la base de empresas y otras instituciones con actividades de investigación. En 2010, el gasto total en I+D en Portugal superó el 1,7 % del PIB, habiéndose duplicando con respecto a También a finales de 2010, el Consejo Ejecutivo de la UNESCO aprobó la propuesta de Portugal, la cual contaba con el apoyo de los gobiernos de todos los Estados miembros de la Comunidad de Países de Lengua Portuguesa (CPLP), para la creación de un Centro UNESCO distribuido para la formación científica avanzada (a nivel de doctorado y postdoctorado)en el espacio de la CPLP con características pioneras a escala internacional. Además, desde entonces ha sido posible poner en marcha el Programa de Ciencia Global, que ha concretizado y dado forma a esta iniciativa. Por otra parte, en la enseñanza superior se ha consolidado una reforma legislativa iniciada en el año De esta forma, hoy en día es perceptible la ampliación de la base social de ingreso en la enseñanza superior, así como su creciente arraigo en la actividad científica y en la vida económica. Las instituciones de enseñanza superior se han abierto a la sociedad civil y disponen de un cuerpo docente y de investigación más cualificado, de estudiantes con mejores oportunidades de movilidad, así como de regímenes más flexibles de frecuencia. Esta profunda reforma de la enseñanza superior portuguesa, donde se debe destacar, por primera vez, la acción metódica de evaluación y acreditación independiente de instituciones y ciclos de estudios, permitió llevar a cabo una definición compartida y un acuerdo nacional sobre objetivos a largo plazo para mejorar las cualificaciones de la sociedad portuguesa, también en consonancia con los objetivos europeos asumidos y defendidos por Portugal 11 M. Heitor and M. Bravo (2010), Portugal on the crosstalk of change, facing the shock of the new: People, knowledge and ideas fostering the social fabric to facilitate the concentration of knowledge integrated communities, Technological Forecasting and Social Change, 77, pp Heitor, M.V., and Horta, H. (2011; forthcoming), On the joint development of Science Policy and Science and Technology in Portugal: from a late awakening to the challenge of concentrating Knowledge Integrated Communities in Amaral, A., and Neave, G., (Eds), Higher Education in Portugal A Nation, a Generation. Dordrecht: Springer. 13 M. Heitor (2008). A system approach to tertiary education institutions: towards knowledge networks and enhanced societal trust. Science and Public Policy, 35 (8), pp

19 ALTEC 2013: management of science and technology in the Latin Ibero-American regions Framework and motivations Nowadays, it is not uncommon to talk about the growing international economic integration and globalization of technology, particularly with regards to the different ways of managing and transferring knowledge obtained from the media, conferences and technical meetings, or via the Internet. However, little has been said about the effects of these processes on the inclusive and endogenous development in regions and countries which have typically been recipients of new technologies and/or involved in development processes. In particular, how can the growing scientific and academic capability of those regions and countries, and the increasing understanding of processes in technology management, influence development strategies in these regions and structural and strategic sectors on a global scale? More specifically, how can a better understanding of knowledge flows influence not only public policies and business strategies, but also (as desired) direct financing from abroad and improvement of export capacities? Moreover, what kind of institutional frameworks should be acquired to enhance proactive knowledge strategies and to attract qualified human resources? These issues are particularly relevant to the state of anxiety that we live in today, especially when there is a pressing need to broaden industrial production and strategic sectors on a global scale. Over the last decade, several studies have been published and have focused on the need to go from a development model based on a depleted and extensive use of resources to a model based on knowledge, technology and innovation. Does the solution lie in new paradigms of scientific and technological cooperation promoted via international academic cooperation? Or is it through the establishment of large multinational companies? Will new forms emerging from the international cooperation between universities and businesses make it possible to create new types of development? To analyze these issues, much has been studied on the processes of transferring knowledge. These issues depend on the type of technology and on the way knowledge is used. Less than a decade ago, Richard Nelson 17 reminded us that technology cannot be considered a single set of "blueprints" or instructions which will always create the same effect regardless of the way they are used. On the contrary, technology is sensitive to physical conditions and social needs, and so for it to be successfully implemented, it is necessary to develop a complex set of social and cognitive skills. Additionally, technology is not accessible at any cost to any company, nor its eventual selection necessarily implies an efficient application. Consequently, adopting technology requires a complex "learning" process, which we know goes beyond the mere "learning how to do", especially for industrial processes with greater added value 18. This implies that globalization does not necessarily benefit all regions and economic agents in the same way. In particular, globalization has affected the processes of managing technology and transferring knowledge in various ways. It is a fact that coded knowledge (such as books or software) is now transferred at lower costs, and the ability to use it depends on the competence of each individual, allowing for greater use in societies with higher literacy rates. On the other hand, tacit knowledge is not 17 Nelson, R. (2004), The market economy, and the scientific commons, Research Policy, 33(3), pp P. Conceição, M. V. Heitor, (2005), Innovation for All? Learning from the Portuguese path to technical change and the dynamics of innovation. Westport and London: Praeger. 17

20 easily transferable, requiring important interactive processes that tend to occur especially in developed regions. Additionally, the ability of firms to innovate has less and less to do with the production process itself, and more to do with the production and exploitation of ideas, which makes it dependent on a growing form of intellectual property rights. Much has been written in recent years about the growing challenge of promoting the importance of the university and bringing it closer to the needs of society, and several instruments have been developed to properly monitor research with industrial application. But establishing true "partnerships for the development of science, technology and innovation" in highly globalized sectors, which depend on strategies for designing new products and systems, requires a better understanding not only of the crucial role and structure of international relations with business leaders in international markets, but also of the role of various stakeholders arising from such acquired relations. Among other things, the analysis of the studies produced by the OECD on this topic highlights the need to ensure the geographic mobility of people, as well as an adequate institutional framework that facilitates the independence of the activities at university level. It is in a context of transformation of industrial sectors and increasing economic diversification that the management of technology and the networks of scientific and technological cooperation, particularly at international level, should be analyzed concerning the following issues: The knowledge base of almost all industrial sectors, including natural resources and the automotive and aeronautics sectors, has become particularly complex over the last two decades, in addition to being institutionally distributed. This fits a wide range of sectors which are generally associated with concentrated knowledge bases; The competitiveness of most industries resides in their ability to access and use knowledge and technologies developed in a broad and diverse range of institutions, which are distributed as bases of knowledge requiring the existence of infrastructures capable of developing a wide range of interface activities; The complexity and diversity of skills and knowledge bases required for a business to succeed is an indicator that it is not enough to consider the investment alone. For example, when purchasing a piece of equipment, its generated added value implies that there is knowledge other than that embedded in the equipment itself; The analysis of the complex relationship between innovation and productivity growth has revealed the need to consider industrial and innovation strategies that enhance value by integrating design and design activities, as well as routes to enter sophisticated markets. Previous Conferences: an overview from 1985 to 2011 The 15 th Conference on Latin Ibero-American Management of Technology, ALTEC 2013, represents an unprecedented event in Portugal, which will take place in the city of Porto by the end of October in The Latin Ibero-American Conference on Management of Technology has already been held in Brazil, Mexico, Argentina, Colombia, Chile, Cuba, Venezuela, Costa Rica, Spain and Peru. At the events, 18

Glocalização, Ciência e Ensino Superior: Internacionalização e desenvolvimento local?

Glocalização, Ciência e Ensino Superior: Internacionalização e desenvolvimento local? Workshop Glocalização, Ciência e Ensino Superior: Internacionalização e desenvolvimento local? 28 Outubro /28 October, 11h00-19h00 (Sala 7/ Room 7; Sala 1/ Room 1) No âmbito do XV Congresso Latino- Iberoamericano

Leia mais

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios Sandra Sofia Brito da Silva Dissertação

Leia mais

Women for Science since Budapest 1999: a view from Brazil. Alice Abreu Director of ICSU-LAC

Women for Science since Budapest 1999: a view from Brazil. Alice Abreu Director of ICSU-LAC Women for Science since Budapest 1999: a view from Brazil Alice Abreu Director of ICSU-LAC Primer Foro Regional sobre Políticas de Ciencia, Tecnología e Innovación en América Latina y el Caribe: Primer

Leia mais

a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement

a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement a partnership for new applications of virtual and augmented reality targeting the automotive industry Portugal Fraunhofer Gesellschaft Agreement Porto, 18th April 2007 Outline 1. Presentation of CEIIA

Leia mais

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Belém, 25 de Setembro 2014 Estrutura da apresentação 1. Porque a cooperação com a União Europeia em inovação é importante para o Brasil? 2.

Leia mais

Planejamento estratégico

Planejamento estratégico espaço ibero-americano espacio iberoamericano Planejamento estratégico Quem somos, onde queremos ir e como chegaremos lá são indagações necessárias em todas as escolas Como qualquer empresa, instituições

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social Protocolo entre o, Ciência e Tecnologia da República Argentina e o de Educação da República Federativa do Brasil para a promoção do ensino do Espanhol e do Português como segundas línguas O, Ciência e

Leia mais

PRESS CLIPPING 13 13 July 2015 www.mecasolar.com

PRESS CLIPPING 13 13 July 2015 www.mecasolar.com PRESS CLIPPING 13 13 July 2015 www.mecasolar.com MECASOLAR attends ENERSOLAR BRASIL MECASOLAR is attending one of the leading solar events in Brazil, to be held in São Paulo from 15 to 17 July. The company

Leia mais

5 to Congreso Latinoamericano de Investigación Turística

5 to Congreso Latinoamericano de Investigación Turística 5 to Congreso Latinoamericano de Investigación Turística Tema: Fortalecimiento e Integración de la Investigación en Turismo en América Latina Objetivo del evento: Contribuir a estrechar los lazos entre

Leia mais

Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT

Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT Cerimónia de lançamento do contrato de colaboração entre o Estado Português e o Massachusetts Institute of Technology, MIT Centro Cultural de Belém, Lisboa, 11 de Outubro de 2006 Intervenção do Secretário

Leia mais

Projetos compartilhados

Projetos compartilhados espaço ibero-americano espacio iberoamericano Projetos compartilhados OEI inicia o Programa Arte-educação, Cultura e Cidadania e o Projeto Ibero-americano de Teatro Infantojuvenil A aprendizagem da arte

Leia mais

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS SANDRA MARIA MORAIS VALENTE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO Área de

Leia mais

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM.

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS Prova-modelo Instruções Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. A prova é avaliada em 20 valores (200 pontos). A prova é composta

Leia mais

school for unique students!

school for unique students! Table of contents mononon A Escola Internacional de Alphaville é fruto do sonho de Conozca la Escuela Internacional uma família de educadores com mais de 50 anos de de Alphaville, una escuela únic a! experiência.

Leia mais

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br Institutional Skills Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS Passo a passo 2 2 British Council e Newton Fund O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades

Leia mais

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES RECURSOS HUMANOS HUMAN RESOURCES . RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELECÇÃO. HUMAN RESOURCES RECRUITMENT AND SELECTION O recrutamento e a situação contratual, no ano em análise, e face ao anterior, caracterizaram-se

Leia mais

MIT Portugal Program Engineering systems in action

MIT Portugal Program Engineering systems in action MIT Portugal Program Engineering systems in action Paulo Ferrão, MPP Director in Portugal Engineering Systems: Achievements and Challenges MIT, June 15-17, 2009 Our knowledge-creation model An Engineering

Leia mais

siempre creciendo sempre a crescer forever growing

siempre creciendo sempre a crescer forever growing siempre creciendo sempre a crescer forever growing Inovar, crescer, valor e qualidade são atributos que cada vez mais têm que estar associados à ATZ, junto dos seus Clientes Empresários. Assim, no sentido

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking Agradecimentos A dissertação do Mestrado que adiante se apresenta resulta na concretização de um projecto que me parecia difícil mas não impossível de alcançar. Foram meses seguidos de trabalho de investigação,

Leia mais

La República Argentina y la República Federativa del Brasil, en adelante, las Partes;

La República Argentina y la República Federativa del Brasil, en adelante, las Partes; Protocolo Adicional al Acuerdo de Cooperación para el Desarrollo y la Aplicación de los Usos Pacíficos de la Energía Nuclear en Materia de Reactores, Combustibles Nucleares, Suministro de Radioisótopos

Leia mais

Semestre do plano de estudos 1

Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Inglês CU Name Código UC 6 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Gestão Duração Semestral Horas de trabalho 54 ECTS 2 Horas de contacto TP - 22,5 Observações n.a. Docente responsável

Leia mais

EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL CONTEXTO HISTÓRICO E CONTEMPORANEIDADE RESUMO

EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL CONTEXTO HISTÓRICO E CONTEMPORANEIDADE RESUMO EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL CONTEXTO HISTÓRICO E CONTEMPORANEIDADE Maricélia Tomáz de Souto 1 (mariceliatomaz@gmail.com) Beatriz da Silva Lima 1 (beatrizslima7@gmail.com) Erica Domingos Pereira 1 (ericadp.domingos@gmail.com)

Leia mais

ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

Enterprise Europe - Portugal

Enterprise Europe - Portugal Enterprise Europe - Portugal Oportunidades de Cooperação Internacional Agência de Inovação Bibiana Dantas Lisboa, 5-Jun-2012 Enterprise Europe Portugal Jun 2012 2 A União Europeia é um mercado de oportunidades!

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento

Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Relacionamento Investidores Anjos e Fundos de Investimento Cate Ambrose Presidente e Diretora Executiva Latin American Private Equity & Venture Capital Association Congresso da Anjos do Brasil 2013 LAVCA

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

Fórum N3. New Business Ventures, New Technologies and New Job Opportunities for the Off-Shore Industries

Fórum N3. New Business Ventures, New Technologies and New Job Opportunities for the Off-Shore Industries Fórum N3 New Business Ventures, New Technologies and New Job Opportunities for the Off-Shore Industries Novos Negócios, Novas Tecnologias e Novos Empregos para as Industrias Off-Shore Alfândega do Porto

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS UMA VANTAGEM COMPETITIVA COM A TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS AMANDA ZADRES DANIELA LILIANE ELIANE NUNES ELISANGELA MENDES Guarulhos

Leia mais

Integração de Imigrantes

Integração de Imigrantes Integração de Imigrantes ODEMIRA INTEGRA It is a project born from the need to improve and increase support measures, reception and integration of immigrants. 47% of immigrants registered in the district

Leia mais

CURSO: Elaboração de Projectos de Investigação e Desenvolvimento-CEPID

CURSO: Elaboração de Projectos de Investigação e Desenvolvimento-CEPID CURSO: Elaboração de Projectos de Investigação e Desenvolvimento-CEPID Título: Projecto de Mestrado em Ciências do Ensino Superior na UAN Autor: MSc. Mara Gomes Orientador: Professor Dr. Felipe Silva Miranda-

Leia mais

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment SAFIRA is an IT consulting boutique known for transforming the way organizations do business, or fulfil their missions,

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL

FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL UN SELLO DE CALIDAD EN LAS RELACIONES BILATERALES FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL UM SELO DE QUALIDADE NAS RELAÇÕES BILATERAIS FUNDAÇÃO CONSELHO ESPANHA BRASIL diseño

Leia mais

Lei de Inovação: bases de uma política de inovação para a competitividade. Carlos Américo Pacheco INPE 1 de setembro de 2006

Lei de Inovação: bases de uma política de inovação para a competitividade. Carlos Américo Pacheco INPE 1 de setembro de 2006 Lei de Inovação: bases de uma política de inovação para a competitividade Carlos Américo Pacheco INPE 1 de setembro de 2006 TENDÊNCIAS INTERNACIONAIS DAS POLÍTICAS DE C&T&I (I) Atenção a novas áreas do

Leia mais

Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação

Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação Interconexão de Redes Acadêmicas entre Europa e América Latina Resumo de Situação Nelson Simões Maio de 2004 Resumo de situação da participação da RNP no início do Projeto ALICE America Latina Interconectada

Leia mais

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo PRESS RELEASE 8 de Dezembro de 2009 Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo FNABA representou Portugal, em Pequim (China), na First Global Conference da World Business

Leia mais

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água A Água e o Programa Horizonte 2020 (8ºPQ) Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água Governancia da Água Francisco

Leia mais

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico da Guarda R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E P R O F I S S I O N A L N A J. V A R G A S - G A B I N E T E T É C N I C O D E G E S T Ã O E

Leia mais

Convocatoria: envío de trabajos al próximo número de la Revista Académica PROCOAS AUGM Año 2013

Convocatoria: envío de trabajos al próximo número de la Revista Académica PROCOAS AUGM Año 2013 Convocatoria: envío de trabajos al próximo número de la Revista Académica PROCOAS AUGM Año 2013 ISSN 1852 8538 El Comité de Procesos Cooperativos y Asociativos - PROCOAS -, de la Asociación de Universidades

Leia mais

RAZÕES PARA O SUCESSO DA POLÍTICA RECENTE DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NO BRASIL

RAZÕES PARA O SUCESSO DA POLÍTICA RECENTE DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NO BRASIL . Caracas, Venezuela Año IV, Nº 8, 2012, pp. 113-120. Iván Izquierdo RAZÕES PARA O SUCESSO DA POLÍTICA RECENTE DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NO BRASIL RESUMEN El Brasil realizó en los últimos 5 años

Leia mais

Montevidéu, 22 de abril de 2010. En Montevideo, a 22 de abril de 2010

Montevidéu, 22 de abril de 2010. En Montevideo, a 22 de abril de 2010 MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE GOVERNOS E ASSOCIAÇÕES DE GOVERNOS REGIONAIS DA REDE DE GOVERNOS REGIONAIS PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (nrg4sd) ONDE SE ESTABELECE UM PROGRAMA DE COOPERAÇÃO MULTILATERAL

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

ANEXO V MERCOSUR/RECYT/COMISIÒN DE APOYO AL DESARROLLO CIENTÍFICO Y TECNOLÓGICO/ACTA Nº 1/03

ANEXO V MERCOSUR/RECYT/COMISIÒN DE APOYO AL DESARROLLO CIENTÍFICO Y TECNOLÓGICO/ACTA Nº 1/03 ANEXO V MERCOSUR/RECYT/COMISIÒN DE APOYO AL DESARROLLO CIENTÍFICO Y TECNOLÓGICO/ACTA Nº 1/03 RECyT Propuesta Argentina Encuentro MERCOSUR de incubadoras de Empresas Objetivo: Identificar mecanismos de

Leia mais

ENTRE LA CASA DA AMÉRICA LATINA Y

ENTRE LA CASA DA AMÉRICA LATINA Y ENTRE LA CASA DA AMÉRICA LATINA Y La CASA DA AMÉRICA LATINA, es una institución de derecho privado sin ánimo de lucro, con sede en la Avenida 24 de Julho, número 1188, en Lisboa, Portugal, representada

Leia mais

BIBLIOGRAFIA. Faupel, A. & Sharp, P. (2003). Promoting emotional literacy. Guidelines for schools, local authorities and

BIBLIOGRAFIA. Faupel, A. & Sharp, P. (2003). Promoting emotional literacy. Guidelines for schools, local authorities and RESUMO EXPANDIDO Pode definir-se Literacia Emocional como a capacidade para reconhecer, compreender, expressar e gerir estados emocionais, do próprio e de outras pessoas, existindo associações entre esta

Leia mais

ATUADORES e TRAVAS TECNOLOGIA EUROPÉIA DRIFT BRASIL CATÁLOGO DE PEÇAS REPOSIÇÃO AUTOMOTIVA 2014 / 2015

ATUADORES e TRAVAS TECNOLOGIA EUROPÉIA DRIFT BRASIL CATÁLOGO DE PEÇAS REPOSIÇÃO AUTOMOTIVA 2014 / 2015 ATUADORES e TRAVAS 2015 TECNOLOGIA EUROPÉIA DRIFT BRASIL Atuante no setor de mobilidade, orientando-se pela tecnologia, inovação e sustentabilidade, a Drift Brasil desenvolve soluções para o segmento automotivo

Leia mais

Participatory Map of Rio de Janeiro

Participatory Map of Rio de Janeiro Leandro Gomes Souza Geographer Luiz Roberto Arueira da Silva Director of City Information Pereira Passos Institute - City of Rio de Janeiro About us Pereira Passos Institute (IPP) is Rio de Janeiro municipal

Leia mais

egovernment The Endless Frontier

egovernment The Endless Frontier CENTRO DE GESTÃO DA REDE INFORMÁTICA DO GOVERNO (Management Center for the Electronic Government Network) egovernment The Endless Frontier Alexandre Caldas 29 th June 2010 Summary VISION AND LEADERSHIP

Leia mais

UNIVERSIDADE DE ÉVORA

UNIVERSIDADE DE ÉVORA UNIVERSIDADE DE ÉVORA MESTRADO EM INTERVENÇÃO SÓCIO-ORGANIZACIONÀL NA SAÚDE Curso ministrado em parceria com a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (DR Série, n.. 250 de 29 de Outubro de 2002)

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios por meio da transparência no Estado de São Paulo Dentro do MoU (Memorando de Entendimento) que o Governo do Estado tem com o Reino Unido estão sendo promovidos vários

Leia mais

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DAS TECNOLOGIAS DE LARGO ESPECTRO

ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DAS TECNOLOGIAS DE LARGO ESPECTRO ESTRATÉGIA REGIONAL DE ESPECIALIZAÇÃO INTELIGENTE: ATELIÊ DAS TECNOLOGIAS DE LARGO ESPECTRO ccdr-n.pt/norte2020 4DE JUNHO DE 2013 BRAGA Principais Conceitos A competitividade das regiões deve fundar se

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Programa de Pós-Graduação em Administração Mestrado Profissional em Administração

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Programa de Pós-Graduação em Administração Mestrado Profissional em Administração 11 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Programa de Pós-Graduação em Administração Mestrado Profissional em Administração UNIVERSIDADES CORPORATIVAS - DO SONHO DA IMPLANTAÇÃO AO DESAFIO DA

Leia mais

internacional MBA hispano-luso

internacional MBA hispano-luso internacional MBA hispano-luso MBA, sello de calidad Un MBA es el programa más cursado en todo el mundo, y goza del mayor r e c o n o c i m i e n t o y p r e s t i g i o internacional. Ofrece las mejores

Leia mais

Freixinho & Raizman a d v o g a d o s

Freixinho & Raizman a d v o g a d o s Freixinho & Raizman a d v o g a d o s www.freixinho.adv.br Freixinho & Raizman a d v o g a d o s Freixinho & Raizman a d v o g a d o s A Empresa Freixinho e Raizman Advogados tem o objetivo de prover

Leia mais

DPI. Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office

DPI. Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office DPI Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office Apresentação/Presentation Criado em 1 de março de 2011, o Núcleo de

Leia mais

Influência das alianças estratégicas no crescimento de pequenas e médias empresas brasileiras de software

Influência das alianças estratégicas no crescimento de pequenas e médias empresas brasileiras de software Renato Rocha Ribeiro Influência das alianças estratégicas no crescimento de pequenas e médias empresas brasileiras de software Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação

Leia mais

PROPRIEDADE INDUSTRIAL E CONCORRÊNCIA DESLEAL

PROPRIEDADE INDUSTRIAL E CONCORRÊNCIA DESLEAL PROPRIEDADE INDUSTRIAL E CONCORRÊNCIA DESLEAL / INDUSTRIAL PROPERTY AND UNFAIR COMPETITION provisório ELEMENTOS DA DISCIPLINA / COURSE DETAILS Docência/ Faculty Evaristo Mendes Ano Lectivo / Academic year:

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL UTILIZAÇÃO DA ENGENHARIA TERRITORIAL PARA A INDUÇÃO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DAS ÁREAS CIRCUNDANTES AOS

Leia mais

Higher Education Series 2014/15. Claudio Anjos Director Education and Society British Council Brazil

Higher Education Series 2014/15. Claudio Anjos Director Education and Society British Council Brazil Higher Education Series 2014/15 Claudio Anjos Director Education and Society British Council Brazil Content: 1. British Council 2. Newton Fund 3. Current opportunities O British Council é a organização

Leia mais

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012 Universidade do Minho Escola de Engenharia UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13 11 de outubro 2012 1 2 2 courses offered in the first semestre: Métodos de Investigação em Engenharia

Leia mais

Formação Avançada. Investigação e Desenvolvimento Tecnológico. Consultoria. Transferência e Valorização de Tecnologia

Formação Avançada. Investigação e Desenvolvimento Tecnológico. Consultoria. Transferência e Valorização de Tecnologia Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Transferência e Valorização de Tecnologia Formação Avançada Consultoria Pré-incubação de empresas de base tecnológica Relação universidade-empresa No knowledge

Leia mais

Perspectivas nacionais e internacionais sobre as. TIC na escola. Carla Morais e João Paiva

Perspectivas nacionais e internacionais sobre as. TIC na escola. Carla Morais e João Paiva Perspectivas nacionais e internacionais sobre as TIC na escola Carla Morais e João Paiva O que sabemos? Nem dados, nem estatísticas, nem decretos-lei, nem tecnologias mudam verdadeiramente a educação.

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Engenharia Civil - Planeamento Urbanístico Engenharia Civil

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

Projecto: +INOV-custos / Project: +INOV-costs

Projecto: +INOV-custos / Project: +INOV-costs 1 OBJETIVO / OBJECTIVE 2 FASES / PHASES 3 RESULTADOS SUNVISOR / SUNVISOR RESULTS 4 RESULTADOS CARTER / CARTER RESULTS Grupo industrial especializado en la gestión de procesos de alto valor añadido 1 Objetivo

Leia mais

Integração do processo de compra estratégica com as ferramentas de compra eletrônica

Integração do processo de compra estratégica com as ferramentas de compra eletrônica Lincoln Wolf de Almeida Neves Integração do processo de compra estratégica com as ferramentas de compra eletrônica Dissertação de Mestrado (Opção profissional) Dissertação apresentada como requisito parcial

Leia mais

Monitoreo Continuo Auditoria Contínua y a Distancia

Monitoreo Continuo Auditoria Contínua y a Distancia Monitoreo Continuo Auditoria Contínua y a Distancia Luis Pires Gerente de Auditoria e Compliance Camargo Correa Luis Pires Minibiografía Con más de 25 años de experiencia en Auditoria Interna y Externa,

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Atividade Aduaneira Customs Broker Transporte Marítimo Sea Freight ESPANHA SPAIN Transporte Aéreo Air Freight Expresso Internacional FedEx International

Leia mais

POLÍTICA PÚBLICA DE APOIO A ECONOMIA SOLIDÁRIA NO BRASIL: CONCEPÇÕES E DIRETRIZES DOS PROGRAMAS E AÇÕES DO GOVERNO NOS ANOS RECENTES

POLÍTICA PÚBLICA DE APOIO A ECONOMIA SOLIDÁRIA NO BRASIL: CONCEPÇÕES E DIRETRIZES DOS PROGRAMAS E AÇÕES DO GOVERNO NOS ANOS RECENTES POLÍTICA PÚBLICA DE APOIO A ECONOMIA SOLIDÁRIA NO BRASIL: CONCEPÇÕES E DIRETRIZES DOS PROGRAMAS E AÇÕES DO GOVERNO NOS ANOS RECENTES Autor (a): Sabrina Carla A. da Silva Departamento de Economia - UFRN

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO UNIVERSITÁRIA. Disciplina

MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO UNIVERSITÁRIA. Disciplina CURSO Ano / Semestre 2015/2 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO UNIVERSITÁRIA Disciplina CAD310026 - Internacionalização da Educação Superior e Gestão da Cooperação Internacional

Leia mais

CRID - Centro de Recursos para a Inclusão Digital

CRID - Centro de Recursos para a Inclusão Digital CRID - Centro de Recursos para a Inclusão Digital Célia Sousa Coordenadora Técnica Escola Superior de Educação e Ciências Sociais Instituto Politécnico de Leiria Campus 1 R. Dr. João Soares Apartado 4045

Leia mais

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Os principais modelos Modelo europeu tradicional: diferenciação no secundário entre vertentes acadêmicas e técnico-profissionais

Leia mais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais

Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais Global Logistics Solutions Soluções Logísticas Globais BEM VINDO AO MUNDO RANGEL WELCOME TO RANGEL WORLD Toda uma organização ao seu serviço! Constituídos em 1980 por Eduardo Rangel, rapidamente marcámos

Leia mais

Design and development: a close relationship - possibilities and realities in Brazil

Design and development: a close relationship - possibilities and realities in Brazil Design e desenvolvimento: uma estreita relação - possibilidades e realidades no brasil DESIGN E DESENVOLVIMENTO: UMA ESTREITA RELAÇÃO - POSSIBILIDADES E REALIDADES NO BRASIL Design and development: a close

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Fomento à publicação científica e proteção do conhecimento científico 1 Renato Santos de Oliveira Filho* Bernardo Hochman* Fabio Xerfan Nahas* Lydia Masako Ferreira* RESUMO O trabalho

Leia mais

SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS

SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS 2015 /16 ESTÁGIOS ERASMUS EM ESCOLAS * ERASMUS PLACEMENTS IN SCHOOLS * [POR FAVOR, PREENCHA O FORMULÁRIO NA (NUMA DAS) LÍNGUA(S) DE TRABALHO DO ESTÁGIO:

Leia mais

A Agenda Empresarial da Inovação. Pedro Passos São Paulo - 4/2/2011

A Agenda Empresarial da Inovação. Pedro Passos São Paulo - 4/2/2011 A Agenda Empresarial da Inovação Pedro Passos São Paulo - 4/2/2011 A Agenda Empresarial da Inovação Temos uma oportunidade impar de moldar nosso futuro Ciclo de crescimento virtuoso, com melhoria do perfil

Leia mais

HOW DO YOU BECOME A LAWYER IN BRAZIL?

HOW DO YOU BECOME A LAWYER IN BRAZIL? HOW DO YOU BECOME A LAWYER IN BRAZIL? Doing Business in Brazil: Pathways to Success, Innovation and Access under the Legal Framework Keynote Speaker: Mr. José Ricardo de Bastos Martins Partner of Peixoto

Leia mais

Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles

Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles Adcley Souza (adcley.souza@hotmail.com) Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric

Leia mais

Horizonte 2020. Ciênciacom e paraa Sociedade. Cláudia Oliveira Ponto de Contacto Nacional Sociedades, Ciência & Sociedade, e PMEs

Horizonte 2020. Ciênciacom e paraa Sociedade. Cláudia Oliveira Ponto de Contacto Nacional Sociedades, Ciência & Sociedade, e PMEs Horizonte 2020 Ciênciacom e paraa Sociedade Cláudia Oliveira Ponto de Contacto Nacional Sociedades, Ciência & Sociedade, e PMEs Objectivos Objectivosdo programaciênciacome para a Sociedade, Artigo3.3b

Leia mais

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações Raquel Silva 02 Outubro 2014 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 PUBLICAÇÃO DIS: - Draft International Standard

Leia mais

Saulo de Souza Ladeira. Técnica, território e ensino a distância: Articulações histórico-teóricas. Dissertação de Mestrado

Saulo de Souza Ladeira. Técnica, território e ensino a distância: Articulações histórico-teóricas. Dissertação de Mestrado Saulo de Souza Ladeira Técnica, território e ensino a distância: Articulações histórico-teóricas Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Geografia da PUC-Rio como

Leia mais

A Empresa. La Compañía

A Empresa. La Compañía A Empresa Freixinho Advogados tem o objetivo de prover assessoramento completo para pessoas físicas e jurídicas em questões de Direito Penal e Processo Penal. Para oferecer serviços de excelência a seus

Leia mais

HE Series Goiania 2014

HE Series Goiania 2014 HE Series Goiania 2014 Innovation and Collaborative Research between Universities and Enterprises Claudio Anjos Director Education and Society British Council Brazil Content: 1. British Council 2. Newton

Leia mais

Third Party Relationships: Auditing and Monitoring

Third Party Relationships: Auditing and Monitoring Third Party Relationships: Auditing and Monitoring October 3, 2012 3 de octubre del 2012 Agenda Speakers On-going monitoring of third party relationship On-site audits/ distributor reviews Questions &

Leia mais

Dourados (Mato Grosso do Sul, Brasil), 11 a 13 de Novembro de 2014 Faculdade de Ciências Humanas (FCH)- UFGD

Dourados (Mato Grosso do Sul, Brasil), 11 a 13 de Novembro de 2014 Faculdade de Ciências Humanas (FCH)- UFGD V SEMINÁRIO INTERNACIONAL AMÉRICA PLATINA América Platina: fronteiras de diversidade, resistências e rupturas América Platina: fronteras de diversidad, resistencias y rupturas Dourados (Mato Grosso do

Leia mais

Sistemas de certificação da qualidade nas instituições de respostas sociais

Sistemas de certificação da qualidade nas instituições de respostas sociais Sistemas de certificação da qualidade nas instituições de respostas sociais 1 Sistemas de certificação da qualidade nas instituições de respostas sociais Susana Lucas susana.lucas@estbarreiro.ips.pt Instituto

Leia mais

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16 Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito Unidade curricular História do Direito Português I (1º sem). Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5

Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5 Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5 Type of course Compulsory Year 2º Semester 2nd sem Student Workload: Professor(s) Natalia Gomes, Ascensão Maria

Leia mais

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law Sérgio Leal a,b, João Paulo Leal a,c Horácio Fernandes d a Departamento de Química e Bioquímica, FCUL, Lisboa, Portugal b Escola Secundária com 3.º ciclo Padre António Vieira, Lisboa, Portugal c Unidade

Leia mais

Workshop. Geoparques em regiões vulcânicas: estratégias de desenvolvimento sustentável. 29 de Outubro a 1 de Novembro de 2014 GEOPARQUE AÇORES

Workshop. Geoparques em regiões vulcânicas: estratégias de desenvolvimento sustentável. 29 de Outubro a 1 de Novembro de 2014 GEOPARQUE AÇORES Workshop Geoparques em regiões vulcânicas: estratégias de desenvolvimento sustentável 29 de Outubro a 1 de Novembro de 2014 GEOPARQUE AÇORES O Workshop Geoparques em regiões vulcânicas: Estratégias de

Leia mais

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Unidade curricular História do Direito Português I (Doutoramento - 1º semestre) Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

PARANINFO DIGITAL MONOGRÁFICOS DE INVESTIGACIÓN EN SALUD ISSN: 1988-3439 - AÑO IX N. 22 2015 Disponible en: http://www.index-f.com/para/n22/467.

PARANINFO DIGITAL MONOGRÁFICOS DE INVESTIGACIÓN EN SALUD ISSN: 1988-3439 - AÑO IX N. 22 2015 Disponible en: http://www.index-f.com/para/n22/467. PARANINFO DIGITAL MONOGRÁFICOS DE INVESTIGACIÓN EN SALUD ISSN: 1988-3439 - AÑO IX N. 22 2015 Disponible en: http://www.index-f.com/para/n22/467.php PARANINFO DIGITAL es una publicación periódica que difunde

Leia mais

Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D.

Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D. Pró-Reitora de Pós-Graduação / Graduate

Leia mais