Nota Técnica 007/2009. Levantamento internacional sobre a mão-de-obra do setor de PGN no Estado de São Paulo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Nota Técnica 007/2009. Levantamento internacional sobre a mão-de-obra do setor de PGN no Estado de São Paulo"

Transcrição

1 Nota Técnica 007/2009 Levantamento internacional sobre a mão-de-obra do setor de PGN no Estado de São Paulo Diretoria de Gestão Estratégica - DGE Centro de Tecnologias Ambientais e Energéticas - CETAE Fevereiro

2 Nota técnica DGE/CETAE 007/2009 Levantamento internacional sobre a mão-de-obra do setor de PGN 1 INTRODUÇÃO Esta nota técnica tem como objetivo apresentar um panorama internacional sobre a caracterização da mão-de-obra no setor de petróleo e gás natural (PGN), bem como realizar um levantamento sobre alguns programas internacionais de capacitação de recursos humanos (RH) existentes no setor. A busca de documentos e textos sobre este tema foi extremamente difícil devido à escassez de estudos de avaliação sobre a mão-de-obra no setor, tanto no âmbito nacional quanto internacional. Foram realizadas buscas na internet e em portais de periódicos setoriais especializados, sendo que, em ambos os casos a dificuldade enfrentada foi a mesma. Para o Canadá, o México e os EUA, foram encontradas algumas informações sobre programas de formação qualificação de mão-de-obra, como consta a seguir. Nos casos da Venezuela e da Holanda não foram encontradas informações organizadas sobre o assunto. Isso pode indicar, de certa forma, que por serem estes dois últimos países fortemente dependentes da exploração dos recursos naturais (petróleo e gás), o próprio mercado de trabalho Fonte: PETROBRAS. se organiza para oferecer mão-de-obra ao setor, mesmo que de forma não sistemática, não havendo a necessidade uma ação política pública para isso, como ocorre no caso brasileiro (PNQP-PROMINP). 2 PANORAMA MUNDIAL Um estudo recente 1 sobre a crise mundial de escassez de mão-de-obra do setor de PGN aponta quatro principais fatores que contribuem para a crise: 1 Booz Allen Hamilton (2008). 2

3 i) o envelhecimento da mão-de-obra; ii) a necessidade de capacidades especializadas; iii) o aumento da carga de trabalho; e iv) os custos crescentes. Com relação aos aspectos acima: i) Envelhecimento da mão-de-obra: o estudo aponta que por volta de 50% dos profissionais da indústria setor estão entre os 40 e 50 anos de idade, enquanto somente 15% do setor é composto de mão-deobra mais jovem. Além disso, é provável que metade da atual força de trabalho se aposente nos próximos 10 anos. ii) Necessidade de capacidades especializadas: a pesquisa identificou algumas empresas que sofrem com a escassez de engenharia de submersível e de outras áreas técnicas. Cerca de 40% dos empregadores do setor, em nível mundial, possuem dificuldades de preencher suas vagas. iii) Aumento da carga de trabalho: devido às mudanças na natureza do setor que requer cada vez mais tecnologias avançadas de exploração e expertise de gerenciamento exige-se uma mão-de-obra cada vez mais qualificada. iv) Custos crescentes: devido ao aumento dos salários dos especialistas (geólogos, perfuradores, dentre outros) pelos motivos apontados anteriormente, como maior senioridade, especialização e carga de trabalho. Fonte: Resler, Figura 1 - Relação entre a mão-de-obra em PGN e os preços do petróleo,

4 É interessante observar que, como ilustra o gráfico da figura 1, geralmente, a tendência de empregos gerados na indústria de petróleo e gás segue a trajetória determinada pelos preços do petróleo. Isto tem forte impacto na demanda de mão-de-obra do setor: a demanda por petróleo aumenta, desta forma, o número de profissionais exigidos para trabalhar no setor também se expande. No entanto, a oferta de recursos humanos não segue esta trajetória segundo diversas estatísticas do setor. Outro estudo 2 estima que 40% da mãode-obra qualificada da indústria atingirá a idade para a aposentadoria em 2010, o que agravará os problemas associados à escassez de recursos humanos qualificados, que hoje já é um dos grandes desafios da indústria de PGN. Enquanto a demanda por pessoas qualificadas tem se expandido, a sua quantidade disponível tem se reduzido. Além disso 3, mais de um terço da mãode-obra técnica está com mais de 50 anos de idade e os relatórios demonstram que houve uma redução de 70% nas matrículas em geociências desde os anos Outros estudos corroboram esta tendência mundial relacionada à escassez de recursos humanos qualificados no setor, sendo a força de trabalho identificada como o principal risco para o crescimento do setor 4. Esta escassez se justificaria por várias mudanças já citadas na força de trabalho do setor: envelhecimento da população global com o aumento de aposentadorias de funcionários experientes, alteração no padrão geográfico da demanda destes recursos humanos, juntamente com o fato de que poucos novos engenheiros estão procurando emprego nesta indústria. As empresas têm realizado grandes esforços para recrutar, reter e desenvolver um número suficiente de empregados nos últimos anos 5. Aproximadamente 90% dos executivos das 22 empresas líderes do setor acreditam que a indústria enfrenta um vácuo de talentos e que este é o principal problema, dentre os cinco mais preocupantes, em suas empresas. Ademais, estes executivos declararam que é extremamente difícil encontrar 2 Independent Petroleum Association of America. 3 American Association of Petroleum Geologists. 4 Strategic Business Risks for Oil and Gas 2008 elaborado pela Ernst & Young. 5 Elaborado pela Ernst & Young e Rice University. 4

5 engenheiros qualificados, valorizando os profissionais que possuem as habilidades necessárias e, conseqüentemente, impactando em custos salariais elevados: mais de 50% dos executivos entrevistados se mostraram preocupados com o aumento dos custos salariais e seu impacto no desempenho financeiro das empresas. Assim, os estudos apontam que as instituições do setor que investirem no gerenciamento de suas capacitações terão vantagens frente às outras. Isso porque são necessários 3 anos para se formar um profissional com competências básicas e até 10 anos mais para desenvolver algumas especialidades. Estes impactos parecem afetar mundialmente a mão-de-obra no setor, porém com maior impacto nos países do Oriente Médio e do Norte da África, onde a mão-de-obra capacitada é escassa. 3 EXPERIÊNCIAS INTERNACIONAIS 3.1 Canadá A indústria canadense de petróleo emprega direta e indiretamente mais de 500 mil pessoas. O Canadá utiliza seu Programa de Incentivo ao Trabalhador Estrangeiro para atrair profissionais do setor de PGN e suprir a falta de oferta de RH no país. O problema do envelhecimento da mão-de-obra também foi identificado no Canadá, onde, nos próximos 10 anos, 40% dos trabalhadores da Bacia Sedimentar do Canadá Ocidental (Western Canadian Sedimentary Basin - WCSB) irá se aposentar. Frente a esse quadro, uma das recomendações do Conselho de Petróleo da WCBS é desenvolver uma abordagem pró-ativa para impedir a questão do desgaste da idade, incentivando carreiras longas aos funcionários mais antigos e facilitando o treinamento dos mais jovens. Outra recomendação, mais voltada à área acadêmica, sugere que a indústria, o governo e as instituições de ensino colaborem para que a oferta de candidatos seja proporcional à demanda de mercado. A seguir são listadas algumas iniciativas relacionadas à qualificação de mão-de-obra no país. 5

6 3.1.1 Petroleum Human Resources Council of Canada É um fórum colaborativo nacional, estabelecido em 2001 e fundado pelo governo do Canadá, que trata de questões referentes à recursos humanos (RH) no segmento de fornecedores 6 da indústria do petróleo: a escassez atual e a neessidade potencial de trabalhadores, a melhoria das capacidades, entre outras. Atua fortemente ligado às instituições governamentais que treinam os trabalhadores e às empresas que demandam os mesmos. O Fórum elaborou o documento The Decade Ahead, em 2003, e o atualizou no ano seguinte, no qual constam: dados de mão-de-obra, requisitos de capacidades e competências, demanda e oferta ocupacional, desafios a recursos humanos, impacto da tecnologia e do ambiente de negócios no RH. As universidades canadenses também oferecem diversos cursos na área de energia que abarcam a área de petróleo e gás natural 7. Quadro 1 - Ocupações sujeitas a mudanças de demanda na próxima década ( ) na Western Canada Sedimentary Basin (WCSB). - engenheiro elétrico; - engenheiro e técnico de instrumentação; - eletricista industrial; - reparador de moinhos industriais ; - engenheiros estacionários; - operadores de processo; - serviços de perfuração; - analista de qualidade; - coordenador de sísmica. Fonte: Stratecic Human Resources Study of the Upstream Petroleum Industry: the decade ahead (2004). 3.2 México O México, em 2006, era o 6 produtor mundial de petróleo e o 2 maior do hemisfério norte, somente atrás dos EUA 8. 6 Exploração e produção, serviços industriais, transmissão de oleodutos, processamento de gás, mineração, extração de óleo pesado e betume. 7 Consultar Anexo A. 8 EIA,

7 O Instituto Mexicano Del Petróleo 9 (IMP) é um centro público de pesquisa básica e aplicada no desenvolvimento de tecnologias aplicáveis à indústria do petróleo e à formação de recursos humanos especializados, ligado à Secretaria de Energia. Fonte: Figura 2 - Principais campos onshore de Petróleo no México 9 Mais informações podem ser consultadas em 7

8 Fonte: Figura 3 - Mapa dos campos offshore do sudeste do Golfo do México Um dos objetivos do IMP é desenvolver capacitações a fim de melhorar o desempenho das pessoas nos processos administrativos e produtivos. O IMP conta com 25 Centros de Desenvolvimento de Competências espalhados pelo país, com infra-estrutura adequada para desenvolver os programas de capacitação desenhados por ela e pela empresa Petróleos Mexicanos (PEMEX) a maior empresa de petróleo do México. O mapa da figura 4 mostra a localização destes centros e o quadro 2 descreve a relação dos centros por região. 8

9 Fonte: Figura 4 - Centros de Capacitação do IMP no México. Quadro 2. Centros de Capacitação do IMP no México por regiões. (1) Oficinas Centrales, D. F. (2) San Martín Texmelucan, Pue Região Central (5 centros): (3) Salamanca, Gto. (4) Sede, D. F. (5) Tula, Hgo. (6) Agua Dulce, Ver. (7) Cactus, Chis. (8) Cárdenas, Tab. (9) Ciudad Pemex, Tab. (10) Coatzacoalcos, Ver. Região Sul (11 centros) (11) Comalcalco, Ver. (12) Minatitlán, Ver. (13) Nuevo Pemex, tab. (14) Reforma, Chis. (15) Salina Cruz, Oax. (16) Villahermosa, Tab. (17) Altamira, Tamps. (18) Cadereyta, N. L. (19) Cerro Azul, Ver. Região Norte (7 centros) (20) Ciudad Madero, Tamps. (21) Poza Rica, Ver. (22) Reynosa, Tamps. (23) Veracruz, Ver. (24) Ciudad del Carmen, Camp. Região Norte (2 centros) (25) Dos Bocas, Tab. Fonte: 9

10 3.3 EUA Estado da Pensilvânia: Pennsylvania Oil & Gas Industry Workforce Partnership Uma parceria foi organizada pela Pennsylvania Oil & Gas Association, em 2005, entre a indústria de petróleo e gás da Pensilvânia e as instituições regionais de ensino para desenvolver programas de treinamento da mão-deobra que atendam às necessidades da indústria. Seus objetivos são assegurar que: i) a mão-de-obra jovem que entra no mercado de trabalho tenha capacidades básicas necessárias à indústria; e ii) os empregados atuais aprimorem suas capacidades técnicas para apoiar a indústria no longo prazo. A parceria é composta de produtores de PGN, fornecedores da cadeia (perfuradores de poços, serviços), agências de desenvolvimento regional e instituições de ensino (técnico e superior). Suas principais iniciativas são: Formação em geologia do petróleo; Campanha televisiva de recrutamento da mão-de-obra, mostrando as oportunidades do setor; Apoio a oportunidades de treinamento para geólogos e engenheiros relacionados ao setor Petroleum Technology Transfer Council (PTTC) Este programa foi desenvolvido pelos produtores de petróleo e gás com o apoio do Departamento de Energia dos EUA e modelado para realizar seminários de treinamento e transferência de tecnologia em engenharia, geologia, geofísica e operações e tecnologia de petróleo e gás. O PTTC reúne universidades, escritórios nacionais de geologia, produtores locais de PGN e outros atores envolvidos no setor. 10

11 Fonte: Figura 5 - Regiões do Programa PTTC Estado da Louisiana O API Oilfield Training Program é uma parceria educacional entre a indústria americana de PGN e a Carville JOb Corps Academy, em Louisiana. O programa treina estudantes nas áreas de equipamentos/estruturas de perfuração, prevenção de explosões, fluidos de perfuração, manejo de dutos, revestimentos, entre outras. O Job Corps Program é um programa educacional e de treinamento nacional, criado, em 1964, pelo Departamento do Trabalho americano. Outras instituições que oferecem treinamento no setor de PGN: McMurry Training Center Appalachian Basin Oil and Gas Training Center Williston State College Maritime Drilling Schools Limited High Plains Technology Center Petroleum Institute for Continuing Education 11

12 3.3.4 Estado do Texas Universidade de Houston Reconhecendo a importância da indústria do petróleo na região e do treinamento adequado dos seus profissionais, a Universidade de Houston Victoria (UHV) estabeleceu o Petroleum Training Institute (PTI), em A universidade também se associou ao Petroleum College International (PCI) que conduz todos os cursos do PTI. A seguir uma lista de alguns clientes que enviaram seus funcionários para os cursos citados, representando a maior parte das empresas de perfuração e operação do setor: - Alcoa - Anadrill/Schlumberger - Enron Oil & Gas - Exxon Mobil, Exxon USA - Falcon Drilling - Mobil Exploration & Prod - Monsanto Oil Co. - Santa Fe Energy - Schlumberger - Shell Oil Co - Shell Offshore - Shell Western - Texaco 4 CONSIDERAÇÕES FINAIS Em que pese a pequena base de informações disponíveis sobre qualificação da mão-de-obra para o setor de PGN, principalmente no âmbito internacional, pode-se observar que, comparativamente às informações encontradas, o Brasil e seus programas de formação da mão-de-obra são bem estruturados e se assemelham às experiências canadense e estadunidense. Pode-se observar também que o Plano Nacional de Qualificação Profissional (PNQP) do PROMINP 10, na sua concepção e estrutura, é uma iniciativa única e bem sucedida e já se comprovou ser fundamental para a consolidação da indústria de PGN do Brasil. Verificou-se também que o problema de escassez de mão-de-obra no setor de PGN é mundial, e se concentra basicamente nas mesmas questões: 10 Para maiores detalhes sobre o PNQP-PROMINP, ver a Nota Técnica IPT 006/ Mãode-obra no setor de PGN no Estado de São Paulo: algumas evidências. 12

13 envelhecimento da mão-de-obra, aumento dos custos e necessidade crescente de capacidades especializadas devido ao alto desenvolvimento tecnológico do setor. 5 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Booz Allen Hamilton Consulting (2008). Tackling the Oil and Gas Industry Skills Gap. Energy Information Administration. Official Energy Statistics of the United States Human Resources. Western Canada Oil And Gas Industry Symposium Calgary, AB June 16, International Energy Agency (IEA) (www.iea.org) PYRON, D. Solutions to the recruitment and retention challenges. Society of Petroleum Engineers. Talent & Technology, Volume 2, no.2, Disponível em (conforme acesso realizado em 13/10/2008). RESLER, C. Quantifying the Workforce Crisis in Upstream Oil and Gas. Society of Petroleum Engineers. Talent & Technology, Volume 1, no.3, Disponível em acesso realizado em 13/10/2008). Stratecic Human Resources Study of the Upstream Petroleum Industry: the decade ahead. Petroleum Human Resources Council of Canada Mariana N. Zanatta Inglez DGE/IPT Pollyana C. Varrichio DGE/IPT 13

14 ANEXOS ANEXO A Quadro 1 Lista das instituições de ensino canadenses que oferecem cursos na área de energia Instituições/Região British Columbia BCIT Technology Centre British Columbia Open University Links Camosun College Capilano College College of New Caledonia College of the Rockies Columbia College Coquitlam College Douglas College Emily Carr Institute of Art and Design Langara College Malaspina University-College Northern Lights College Okanagan University College Royal Roads University Selkirk College Simon Fraser University Trinity Western University University College of the Cariboo University College of the Fraser Valley University College of the Fraser Valley University of British Columbia University of Northern British Columbia University of Victoria Vancouver Community College Vancouver Institute of Business and Technology Alberta Links Athabasca University 14

15 Augustana University College Concordia University College of Alberta DeVry Institute of Technology Grande Prairie Regional College King's University College Lethbridge Community College Medicine Hat College Mount Royal College Northern Alberta Institute of Technology (NAIT) Red Deer College Southern Alberta Institute of Technology (SAIT) University of Alberta University of Calgary University of Lethbridge Saskatchewan Campion College Luther College Saskatchewan Indian Federated College St. Thomas More College University of Regina University of Saskatchewan Manitoba Brandon University Collège universitaire de Saint-Boniface Red River College University of Manitoba University of Winnipeg home.uleth.ca Links stmcollege.ca/ Links

16 ANEXO B: SPE International Society of Petroleum Engineers Petroleum Engineering & Technology Schools (http://www.spe.org/spe-app/jsp/sitefunctionality/petschools.jsp) O Comitê para Educação da SPE anualmente sistematiza informações sobre instituições de ensino no mundo que oferecem cursos na área de engenharia do petróleo e disciplinas relacionadas. Esta ferramenta tem se apresentado útil para instituições acadêmicas, indústria e pesquisadores e estudantes da área. A lista segue abaixo 11. Quadro 1 Cursos em engenharia do petróleo e áreas correlatadas, Instituição Cidade País AGH University of Science and Technology Krakow Poland Abubakar Tafawa Balewa University Bauchi Bauchi, Nigeria Augusta Taurinorum Torino Italy Bangladesh University of Engineering & Technology Dhaka Cairo University Cairo Egypt California Polytechnic State University - Pomona California Polytechnic State University - San Luis Pomona, California San Luis Obispo, California Bangladesh USA USA California State University - Long Beach Long Beach, California USA Chulalongkorn University Bangkok Thailand College of the North Atlantic St. John's, Newfoundland Canada Colorado School of Mines Golden, Colorado USA Dalhousie University Halifax, Nova Scotia Canada Delft University of Technology Delft The Netherlands Ecole Nationale Superieure du Petrole et des Moteu Rueil-Malmaison France Federal University of Technology Owerri Nigeria Freiberg University of Mining and Technology Freiberg Germany Heriot-Watt University Edinburgh, Scotland United Kingdom Imperial College of Science & Technology, Royal Sc London Indian School of Mines University Dhanbad India Institute Politecnico Nacional Mexico City Mexico United Kingdom Institute Teknologi Bandung Bandung Indonesia Institute of Management & Technology Enugu Nigeria Instituto Technologico De Buenos Aires Buenos Aires Argentina 11 Informações sobre bolsas podem ser consultadas em (conforme acesso realizado em 12/02/2009). 16

17 Istanbul Technical University Istanbul Turkey Kazakh National Technology University Almaty Kazakhstan Khazar University Baku Azerbaijan King Fahd University of Petroleum & Minerals Dhahran Saudi Arabia King Saud University Riyadh Saudi Arabia Kuwait University Safat Kuwait Louisiana State University Baton Rouge, Louisiana USA Maharashtra Institute of Technology Pune India Marietta College Marietta, Ohio USA Mehran University of Engineering & Technology Sindh Pakistan Memorial University of Newfoundland St. John's, Newfoundland Canada Middle East Technical University Ankara Turkey Missouri University of Science and Technology Rolla, Missouri USA Montana Tech of the University of Montana Butte, Montana USA National Development University Yogyakarta Indonesia New Mexico Tech Socorro, New Mexico USA Northern Alberta Institute of Technology Edmonton, Alberta Canada Norwegian University of Science & Technology Trondheim Norway Palawan State University Palawan Philippines Pennsylvania State University Petroleum Institute University Park, Pennsylvania Abu Dhabi USA United Arab Emirates Petroleum Training Institute Warri Nigeria Rajiv Gandhi College of Engineering Chennai India Rivers State University of Science & Technology Port Harcourt Nigeria Robert Gordon University Aberdeen, Scotland United Kingdom South Dakota School of Mines Rapid City, South Dakota USA Southern Alberta Institute of Technology Calgary, Alberta Canada Stanford University Stanford, California USA Stavanger College Stavanger Norway Sultan Qaboos University Muscat Oman Technische Universitat Clausthal Clausthal Germany Texas A & M University College Station, Texas USA Texas A & M University - Kingsville Kingsville, Texas USA Texas A & M University at Qatar Doha Doha, Qatar Texas Tech University Lubbock, Texas USA Tomsk Polytechnic University Tomsk Russia Trisakti University Jakarta Indonesia Turkmenistan Polytechnic Institute Ashgabet Turkmenistan United Arab Emirates University Al-Ain United Arab Emirates 17

18 Universidad Autonoma Gabriel Rene Moreno Santa Cruz Bolvia Universidad Central de Venezuela Caracas Venezuela Universidad Central del Ecuador Quito Ecuador Universidad Estadual do Norte Fluminense Macae Brazil Universidad Industrial de Santander Bucaramanga Colombia Universidad Mayor de San Andres La Paz Bolivia Universidad Nacional Del Comahue Neuquen Argentina Universidad Nacional de Colombia Medellin Colombia Universidad Nacional de Cuyo Mendoza Argentina Universidad Nacional de Mexico Mexico City Mexico Universidad Nacional de Piura Castilla Peru Universidad Nacional de la Patagonia Comodoro Rivadavia Argentina Universidad Nacionel de Ingenieria Lima Peru Universidad Surcolombiana Neiva Colombia Universidad de America Bogota Colombia Universidad de Oriente Puerto la Cruz Venezuela Universidad de Oriente Monagas Monagas Venezuela Universidad del Zulia Maracaibo Venezuela Universidade Estadual De Campinas Campinas Brazil Universita Di Bologna Bologna Italy Universitas Indonesia Depok Indonesia Universitatea Petrol-Gaze Ploiesti Romania Universiti Teknologi Malaysia Skudai Malaysia University of Aberdeen Aberdeen United Kingdom University of Adelaide Adelaide Australia University of Alaska Fairbanks Fairbanks, Alaska USA University of Alberta Edmonton, Alberta Canada University of Benin Benin City Nigeria University of Buenos Aires Buenos Aires Argentina University of Calgary Calgary, Alberta Canada University of California Berkeley Berkeley, California USA University of Engineering & Technology Lahore Pakistan University of Houston Houston, Texas USA University of Ibadan Ibadan Nigeria University of Kansas Lawrence, Kansas USA University of Karachi Karachi Pakistan University of Leoben Leoben Austria University of Louisiana at Lafayette Lafayette, Louisiana USA University of Miskolc Miskolc Hungary University of New South Wales Sydney Australia University of Oklahoma Norman, Oklahoma USA University of Pittsburgh Pittsburgh, Pennsylvania USA University of Port Harcourt Port Harcourt Nigeria University of Saskatchewan Saskatoon, Saskatchewan Canada 18

19 University of Southern California Los Angeles, California USA University of Texas at Austin Austin, Texas USA University of Tokyo Tokyo Japan University of Tulsa Tulsa, Oklahoma USA University of Uyo Uyo Nigeria University of Western Australia Crawley Australia University of Zagreb Zagreb Croatia University of the West Indies St. Augustine Trinidad West Virginia University Morgantown, West Virginia USA 19

20 Lista das Notas Técnicas por Tema - Diretoria de Gestão Estratégica IPT 1) Royalties NT 001 Um Panorama sobre os Fundos de Riqueza Soberana NT 005 Participações governamentais na renda do petróleo no Brasil NT 008 Fundos de Riqueza Soberana: algumas experiências internacionais NT 009 Simulação da arrecadação de royalties decorrentes das atividades de produção de petróleo e gás em São Paulo NT 012 Fundos de Riqueza Soberana: uma análise sobre o Brasil e São Paulo NT 013 Participações governamentais na renda do petróleo: algumas experiências internacionais NT 014 Identificação e análise dos projetos de lei em trâmite com propostas para alterações na arrecadação e distribuição de royalties e participações especiais 2) Mão-de-obra NT 004 Impactos econômicos da exploração de petróleo e gás no Estado de São Paulo NT 006 Mão-de-obra no setor de PGN no Estado de São Paulo: algumas evidências NT 007 Levantamento internacional sobre a mão-de-obra do setor de PGN 3) Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação NT 002 Grupos de pesquisa em petróleo e gás natural no Estado de São Paulo NT 003 Desafios do pré-sal NT 010 IPT: competências, desafios e oportunidades em PGN NT 011 Oportunidades e estratégias para o desenvolvimento de P&D&I em PGN no Estado de São Paulo 20

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL % DE RESPOSTAS POR REGIÃO INTRODUÇÃO Américas 19% Ásia 31% A pesquisa global de opinião sobre o mercado

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2015 BRASIL INTRODUÇÃO Europe 43% % DE RESPOSTAS POR REGIÃO Americas 9% Asia 48% A pesquisa global de opinião sobre

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES Eduardo Augusto Guimarães Maio 2012 Competitividade Brasil 2010: Comparação com Países Selecionados. Uma chamada para a ação África

Leia mais

Bolsa de Mérito Especial para o ano lectivo de 2015/2016 Lista das instituições de ensino superior melhor classificadas no ranking mundial

Bolsa de Mérito Especial para o ano lectivo de 2015/2016 Lista das instituições de ensino superior melhor classificadas no ranking mundial Bolsa de Mérito Especial para o ano lectivo de 2015/2016 Lista das instituições de ensino superior melhor classificadas no ranking mundial Nota: 1. As universidades marcadas com (#) estão classificadas

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 2 Semestre 2013 BRASIL 50 40 30 20 10 0-10 -20-30 -40-50 Fev 2009 Jul 2009 SENTIMENT NÍVEL GLOBAL Jan 2010 % DE RESPOSTAS POR

Leia mais

Artemis7. Portfolio and Project Management Solutions. Better decisions. Better results

Artemis7. Portfolio and Project Management Solutions. Better decisions. Better results Artemis7 Portfolio and Project Management Solutions Better decisions. Better results ESCRITÓÓÓORIO BRASIL Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 1410 6o. andar - Morumbi - 05640-003 55 11 3773-9009 REGIONAL

Leia mais

Recursos Integrados SERVICES AND SOLUTIONS

Recursos Integrados SERVICES AND SOLUTIONS SERVICES AND SOLUTIONS Recursos Integrados Gerenciamento e Otimização de Bens Serviços Técnicos e Engenharia Educação e Treinamento Peças Sobressalentes e Serviços de Pós-Venda Experience In Motion SERVIÇOS

Leia mais

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006

Interpretação da norma NBR ISO/IEC 27001:2006 Curso e Learning Sistema de Gestão de Segurança da Informação Interpretação da norma NBR ISO/IEC 2700:2006 Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste

Leia mais

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5.

Q: Preciso contratar um numero de empregados para solicitar o visto E2? R: Não, o Visto E2 não requer um numero de empregados como o Visto Eb5. RE: Visto E1 O E2 Visto E1 O E2 Q :Preciso contratar um advogado para solicitar o Visto E2? R: Sim, o visto E2 requer o conhecimento especializado da legislacao migratória e a experiência de um advogado

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável

EDUCAÇÃO. Base do Desenvolvimento Sustentável EDUCAÇÃO Base do Desenvolvimento Sustentável 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais

Leia mais

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento

EDUCAÇÃO. Base para o desenvolvimento EDUCAÇÃO Base para o desenvolvimento 1 Por que investir em educação? 2 Por que investir em educação? 1. Acesso à cidadania. 2. Aumento da renda pessoal (prêmio salarial): 10% por um ano a mais de escolaridade.

Leia mais

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos Realidade Operacional e Gerencial do Poder Judiciário de Mato Grosso Na estrutura organizacional, existe a COPLAN que apoia administrativamente e oferece

Leia mais

BRASIL. 2º Trimestre 2015 Escritórios Corporativos Classe A e A+ Economia & Mercado

BRASIL. 2º Trimestre 2015 Escritórios Corporativos Classe A e A+ Economia & Mercado Evolução do Emprego Formal (%) Taxa de Vacância (%) 2º Trimestre 215 Economia & Mercado O aumento da desaprovação do governo pelos eleitores e a crise política continuam afetando a confiança dos empresários

Leia mais

MVNO Operadoras Virtuais no Brasil. Conhecendo o usuário brasileiro. Valter Wolf 18 de Novembro de 2010

MVNO Operadoras Virtuais no Brasil. Conhecendo o usuário brasileiro. Valter Wolf 18 de Novembro de 2010 MVNO Operadoras Virtuais no Brasil Conhecendo o usuário brasileiro Valter Wolf 18 de Novembro de 2010 O estudo A&R contempla 17 países com mais de 20 mil entrevistas, agrupadas em 3 categorias: Mature,

Leia mais

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO

UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO UNIDADE OFFSHORE TECHINT - UOT TECNOLOGIA COM CONTEÚDO LOCAL COMPETITIVO 1 2 _ 22.000 COLABORADORES _ 70.000 KM DE DUTOS (18 DOS QUAIS CRUZAM A CORDILHEIRA DOS ANDES) _ 450 PLANTAS DE PROCESSAMENTO DE

Leia mais

Pro Board. O que é Pro Board?

Pro Board. O que é Pro Board? Objetivo Explicar a importância dos treinamentos certificados através do sistema internacional Pro Board, dirigindo abordagens ao programa NFPA 1041 Instrutor I. Pro Board O que é Pro Board? É a denominação

Leia mais

A importância e desafios da agricultura na economia regional. Assessoria Econômica

A importância e desafios da agricultura na economia regional. Assessoria Econômica A importância e desafios da agricultura na economia regional Assessoria Econômica A Agricultura é importante para o crescimento e desenvolvimento econômico ou é apenas fornecedora de alimentos? Taxa Média

Leia mais

http://www.amoportugal.org/

http://www.amoportugal.org/ OBJETIVOS A promoção de eventos de âmbito nacional com recurso à mobilização de Voluntários e ao envolvimento de parcerias públicas e privadas gratuitas. O desenvolvimento da cooperação e da solidariedade

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES

Ministério da Educação - MEC Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Gráfico 16 janeiro-2007 a janeiro-2007 5 1 University Of Southern California Longy School Of Music Michigan State University Johns Hopkins University University Of Hawaii At Mãnoa West Virginia University

Leia mais

Marine Technology Society. Quem somos. O que fazemos.

Marine Technology Society. Quem somos. O que fazemos. Marine Technology Society Quem somos. O que fazemos. Fundada em 1963 para atender a necessidade de uma organização dedicada à tecnologia marinha. Hoje a Marine Technology Society (MTS) se tornou o recurso

Leia mais

Calendário de provas da América do Norte 2013

Calendário de provas da América do Norte 2013 Calendário de provas da América do Norte 2013 JANEIRO EUA, NOVA IORQUE, Nova Iorque - Joe Kleinerman Classic 10K Central Park 05/01 EUA, ORLANDO, Flórida Meia Maratona da Disney 12/01 EUA, ORLANDO, Flórida

Leia mais

EMA2 Lote 7 SUD-UE Lista oficial de candidatos en reserva// Reserve list

EMA2 Lote 7 SUD-UE Lista oficial de candidatos en reserva// Reserve list EMA2 Lote 7 SUD-UE Lista oficial de candidatos en reserva// Reserve list UID Home university Host university Country SUDU1400004 SUDU1400007 Universidad Nacional de Córdoba Univeristá degli Studi di Perugia

Leia mais

La Relación entre Investigación y Posgrado

La Relación entre Investigación y Posgrado La Relación entre Investigación y Posgrado Maria de Fátima Sonati Profesora Titular y Asesora de la Vice- Rectoría de Posgrado (periodo 06/2009-04/2013) Universidade Estatal de Campinas-UNICAMP - Brasil

Leia mais

CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA

CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA OVERVIEW CISCO ETHERNET PARA A FÁBRICA A solução Ethernet para a Fábrica (EttF) da Cisco é um componente da visão Rede Inteligente para Manufatura (INM) da Cisco. Ela elimina a distância entre o escritório

Leia mais

A CR C IS I E S E MU M N U DI D A I L D O D S ALIM I E M N E TO T S: S O qu q e o B r B asi s l p o p de d f a f ze z r?

A CR C IS I E S E MU M N U DI D A I L D O D S ALIM I E M N E TO T S: S O qu q e o B r B asi s l p o p de d f a f ze z r? A CRISE MUNDIAL DOS ALIMENTOS: O que o Brasil pode fazer? Geraldo Barros USA: Inflation, Interest Rates, GDP Int rates Infl 12 14 16 18 6% 8% 1% GDP -4-2 2 4 6 8 1 198 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987

Leia mais

O Pré-Sal Brasileiro: Relevância para o Brasil e para o Mundo

O Pré-Sal Brasileiro: Relevância para o Brasil e para o Mundo O Pré-Sal Brasileiro: Relevância para o Brasil e para o Mundo Sylvie D Apote, Sócia-Diretora, 7mo. CONGRESO INTERNACIONAL BOLIVIA GAS & ENERGÍA 2014 Santa Cruz de la Sierra, 20-21 Agosto 2014 AGENDA O

Leia mais

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007

Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 Relatório Gráfico de Acessibilidade à Página www.ceivap.org.br Janeiro até Dezembro / 2007 1. Visitações Diárias ( Y ) Visitas ( X ) Dia do mês 1.1) Janeiro 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15

Leia mais

ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA

ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA PROMINP - 2o WORKSHOP NACIONAL ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA ÁREA DE NEGÓCIO INTERNACIONAL Cláudio Castejon Vitória, 28 de outubro de 2004 O portfolio

Leia mais

www.dalecarnegie.com. Programa de Treinamentos De Alta Performance

www.dalecarnegie.com. Programa de Treinamentos De Alta Performance www.dalecarnegie.com. Programa de Treinamentos De Alta Performance Copyright 2007 Dale Carnegie & Associates, Inc. 290 Motor Parkway Hauppauge, New York 11788 All rights reserved. Tabela de Conteúdos 1.

Leia mais

PROGRAMAS DE GESTÃO QUÍMICA: PETRÓLEO CRU E AREAIS OLEOSAS

PROGRAMAS DE GESTÃO QUÍMICA: PETRÓLEO CRU E AREAIS OLEOSAS PROGRAMAS DE GESTÃO QUÍMICA: PETRÓLEO CRU E AREAIS OLEOSAS champ-tech.com Propriedades únicas de petróleo cru e areias oleosas precisam de soluções originais para sua extração. A Champion Technologies

Leia mais

Quando o assunto for pesquisa, inovação, educação e parcerias. Pense no Canadá Pense nas universidades canadenses

Quando o assunto for pesquisa, inovação, educação e parcerias. Pense no Canadá Pense nas universidades canadenses Pense no Canadá Pense nas universidades canadenses Quando o assunto for pesquisa, inovação, educação e parcerias Association of Universities and Colleges of Canada Pense no Canadá / Pense nas universidades

Leia mais

As Descobertas de Petróleo no Brasil Trazem Novos Desafios

As Descobertas de Petróleo no Brasil Trazem Novos Desafios As Descobertas de Petróleo no Brasil Trazem Novos Desafios A descoberta de grandes reservas de petróleo na costa do Brasil representa a possibilidade de elevar a classificação do país no mercado energético

Leia mais

ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras

ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras ESPANHA Porta de acessoà Europa para as multinacionais brasileiras Existem muitas empresas e investimentos espanhóis no Brasil. É a hora de ter investimentos brasileiros na Espanha Presidente Lula da Silva,

Leia mais

Vantagem da Calmena. Experiência global alavancada pelo know-how local. O alcance de uma multinacional com o serviço de uma empresa local.

Vantagem da Calmena. Experiência global alavancada pelo know-how local. O alcance de uma multinacional com o serviço de uma empresa local. Vantagem da Calmena Experiência global alavancada pelo know-how local. As equipes locais oferecem soluções de padrão internacional adaptadas ao seu mercado, otimizando a operação com técnicas de sucesso

Leia mais

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios:

CREBi Media Kit. Site CREBI Conforme relatórios de visitas emtidos em dezembro de 2008, temos os seguintes dados médios: CREBi Media Kit Atualmente, somos a mais representativa mídia eletrônica do setor de jóias e afins e também já superamos em muito as maiores médias de outras categorias de mídia. O CREBi oferece três canais

Leia mais

BRASIL. 2º Semestre 2014 Escritórios Corporativos. Economia & Mercado. Oferta e Demanda. Tendências de Mercado

BRASIL. 2º Semestre 2014 Escritórios Corporativos. Economia & Mercado. Oferta e Demanda. Tendências de Mercado . m² Variação do preço pedido (%) 2º Semestre 214 Economia & Mercado Depois da definição das eleições no segundo semestre de 214, a redução das expectativas do mercado com relação ao resultado do crescimento

Leia mais

FISIPE a via Europeia para entrar no negócio da Fibra de Carbono. Março 2012 Instituto de Defesa Nacional 1

FISIPE a via Europeia para entrar no negócio da Fibra de Carbono. Março 2012 Instituto de Defesa Nacional 1 FISIPE a via Europeia para entrar no negócio da Fibra de Carbono Março 2012 Instituto de Defesa Nacional 1 Fibra de Carbono um negócio com fortes barreiras à entrada Precursor Custos de Operação Tecnologia

Leia mais

Indicadores Ambientais

Indicadores Ambientais Indicadores Ambientais De que forma a empresa analisa seus indicadores de desempenho ambiental e desenvolve ações de produção mais limpa nos processos produtivos Valéria Soares Amorim Pereira Gerente de

Leia mais

Hidrocarbonetos nos mares da lusofonia

Hidrocarbonetos nos mares da lusofonia Hidrocarbonetos nos mares da lusofonia José Eduardo Sequeira Nunes Chefe do Gabinete da Presidência Lisboa, 29 de outubro de 2013 Operador integrado de energia focado na exploração e produção Subida do

Leia mais

Maximizando os Incentivos à Inovação

Maximizando os Incentivos à Inovação TAX CIESP Maximizando os Incentivos à Inovação R&D Tax Incentives Proposta para prestação de serviços profissionais Agosto de 2014 Agenda Ambiente de Inovação e Incentivos Incentivos Fiscais à Inovação

Leia mais

CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO

CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO International Coffee Organization Organización Internacional del Café Organização Internacional do Café Organisation Internationale du Café P CARTA DO DIRETOR-EXECUTIVO RELATÓRIO SOBRE O MERCADO CAFEEIRO

Leia mais

Economia Social Pós. Ações governamentais com impacto sobre rendimento e emprego: Ações governamentais com impacto sobre rendimento e emprego:

Economia Social Pós. Ações governamentais com impacto sobre rendimento e emprego: Ações governamentais com impacto sobre rendimento e emprego: Economia Social Pós Parte III: Mercado de Trabalho Ênfase na parte de políticas Profa. Danielle Carusi Prof. Fábio Waltenberg Aula 5 (parte III) setembro de 2010 Economia UFF 1. Políticas macroeconômicas,

Leia mais

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época

Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007. João Amador Seminário de Economia Europeia. Economia Portuguesa e Europeia. Exame de 1 a época Universidade Nova de Lisboa Ano Lectivo 2006/2007 FaculdadedeEconomia João Salgueiro João Amador Seminário de Economia Europeia Economia Portuguesa e Europeia Exame de 1 a época 5 de Janeiro de 2007 Atenção:

Leia mais

PROJETO SERIALIZAÇÃO. Projeto Serialização DHL

PROJETO SERIALIZAÇÃO. Projeto Serialização DHL PROJETO SERIALIZAÇÃO Projeto Serialização DHL 1 Serialização SETRM 2015 DEUTSCHE POST DHL DHL Supply Chain é parte do Grupo Deutsche Post com presença global e extensivo portifólio em serviços Logísticos

Leia mais

Regiões e Blocos Multinacionais de Mercado

Regiões e Blocos Multinacionais de Mercado Regiões e Blocos Multinacionais de Mercado Cateora e Graham, 2006, Cap. 10 Prof.ª. Fernanda Ilhéu McGraw-Hill/Irwin 2005 The McGraw-Hill Companies, Inc. All rights reserved. Regiões e Blocos Multinacionais

Leia mais

Criatividade e identificação de oportunidades

Criatividade e identificação de oportunidades Criatividade e identificação de oportunidades Como identificar oportunidades de negócios Inscrições até 17 de Julho Criatividade e identificação de oportunidades À distância, ao vivo De $380 a $540 8h

Leia mais

Prova de Informática Petróleo e Gás PROVA DE INFORMÁTICA BÁSICA PETRÓLEO & GÁS

Prova de Informática Petróleo e Gás PROVA DE INFORMÁTICA BÁSICA PETRÓLEO & GÁS PROVA DE INFORMÁTICA BÁSICA PETRÓLEO & GÁS 1 Sumário 1.0 - Curso de Petróleo e Gás...3 1.1 O Profissional...3 1.2 Mercado De Trabalho...3 1.3 O Curso...4 2.0 Informações sobre Petróleo e Gás...5 2.1 Dados

Leia mais

ARGENTINA BRASIL CHILE COLÔMBIA MÉXICO PERÚ URUGUAI. Caminhos para o Sucesso na Gestão de RH na América Latina

ARGENTINA BRASIL CHILE COLÔMBIA MÉXICO PERÚ URUGUAI. Caminhos para o Sucesso na Gestão de RH na América Latina ARGENTINA BRASIL CHILE COLÔMBIA MÉXICO PERÚ URUGUAI 5 Caminhos para o Sucesso na Gestão de RH na América Latina 1 INTRODUÇÃO A gestão de Recursos Humanos é extremamente complexa, uma vez que combina várias

Leia mais

Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil. Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero

Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil. Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero Empresas Participantes do CRI Multinacionais Instituições

Leia mais

Brasil não pode emperrar pré-sal, diz presidente do World Petroleum Council Qua, 19 de Setembro de 2012 08:08

Brasil não pode emperrar pré-sal, diz presidente do World Petroleum Council Qua, 19 de Setembro de 2012 08:08 Dirigindo uma das principais entidades de petróleo do mundo, o World Petroleum Council, mas também presidente da brasileira Barra Energia, Renato Bertani acha que o Brasil não pode se dar ao luxo, como

Leia mais

Foro Internacional sobre Modelos de Gestión de Investigación Científica para la Educación Superior

Foro Internacional sobre Modelos de Gestión de Investigación Científica para la Educación Superior Foro Internacional sobre Modelos de Gestión de Investigación Científica para la Educación Superior Primer Encuentro Internacional em América Latina de Las Redes AUIP, RECLA Y RUEPEP Manta, Ecuador, 24

Leia mais

Segurança. Excelência operacional. Satisfação do cliente

Segurança. Excelência operacional. Satisfação do cliente Superando Exceeding Expectations as expectativas Segurança Excelência operacional Satisfação do cliente Visão: Como a operadora offshore de preferência, iremos além do esperado para alcançar um local de

Leia mais

O Fundo Global Metodista para a Formação de Lideranças

O Fundo Global Metodista para a Formação de Lideranças O Fundo Global Metodista para a Formação de Lideranças Palestra no Forum de Educação Metodista COGEIME Amós Nascimento São Bernardo do Campo, SP, Brasil 25-26 de setembro, 2015 Conteúdo 1. O que é o MGEFLD?

Leia mais

Plano Estratégico SPE 2013-2017 APROVADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA SPE

Plano Estratégico SPE 2013-2017 APROVADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA SPE Plano Estratégico SPE 2013-2017 APROVADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DA SPE MARÇO 2013 ÍNDICE ANALÍTICO Introdução... 3 Cenário Estratégico... 6 Prioridades Estratégicas... 7 Apêndice A: Comitê Gestor

Leia mais

HE Series Goiania 2014

HE Series Goiania 2014 HE Series Goiania 2014 Innovation and Collaborative Research between Universities and Enterprises Claudio Anjos Director Education and Society British Council Brazil Content: 1. British Council 2. Newton

Leia mais

BARRAS DYWIDAG GRP Enfilagem, Pregamento e Tirantes em Fibra de Vidro

BARRAS DYWIDAG GRP Enfilagem, Pregamento e Tirantes em Fibra de Vidro BARRAS DYWIDAG GRP Enfilagem, Pregamento e Tirantes em Fibra de Vidro 2 Conteúdo Introdução... 3 Campos de Aplicação... 4 Principais Vantagens... 4 Descrição do Sistema... 4 Componentes do Sistema... 4

Leia mais

LISTAGEM DE CURSOS POR PAÍS:

LISTAGEM DE CURSOS POR PAÍS: LISTAGEM DE CURSOS POR PAÍS: A L E M A N H A FH Schmalkalden Hochschule Furtwangen University Katholische Universitat Eichstatt-Ingolstadt Regensburg University of Applied Sciences University of Cologne

Leia mais

O Gás Não Convencional no Brasil e no Mundo

O Gás Não Convencional no Brasil e no Mundo O Gás Não Convencional no Brasil e no Mundo Sylvie D Apote Sócia-Diretora, Gas Energy 14ºEncontro de Energia da FIESP São Paulo, 05-06 de Agosto de 2013 Gas Energy S.A. A GAS ENERGY S.A. é uma empresa

Leia mais

ASTRO 25 SOLUÇÃO DE SISTEMAS TRONCALIZADOS DIGITAIS BASEADOS EM IP VOZ E DADOS INTEGRADOS

ASTRO 25 SOLUÇÃO DE SISTEMAS TRONCALIZADOS DIGITAIS BASEADOS EM IP VOZ E DADOS INTEGRADOS ASTRO 25 SOLUÇÃO DE SISTEMAS TRONCALIZADOS DIGITAIS BASEADOS EM IP VOZ E DADOS INTEGRADOS LÍDER DE MERCADO EM SOLUÇÕES PARA COMUNICAÇÕES A Motorola exerce a liderança em soluções digitais de próxima geração

Leia mais

O SEU FUTURO COMEÇA AQUI: Aprenda inglês na Universidade de Saskatchewan

O SEU FUTURO COMEÇA AQUI: Aprenda inglês na Universidade de Saskatchewan Language Centre Language Centre O SEU FUTURO COMEÇA AQUI: Aprenda inglês na Universidade de Saskatchewan A Universidade de Saskatchewan Reconhecida mundialmente pelos seus programas de pesquisa e infraestrutura

Leia mais

Projeto GeoCONVIAS abril 2009

Projeto GeoCONVIAS abril 2009 Projeto GeoCONVIAS abril 2009 Logica 2008. All rights reserved Agenda 1 2 3 4 5 6 7 8 Instituições Participantes Objetivo do Projeto Fluxo de Trabalho de CONVIAS Benefícios Escopo do Projeto Arquitetura

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES

Ministério da Educação - MEC Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES Gráfico 16 janeiro-2007 a janeiro-2007 6 2 Universidade De Lisboa Universidade Do Minho Universidade De Aveiro Universidad De Valencia Universidade Nova De Lisboa Universidad Autônoma De Madrid University

Leia mais

Higher Education Series 2014/15. Claudio Anjos Director Education and Society British Council Brazil

Higher Education Series 2014/15. Claudio Anjos Director Education and Society British Council Brazil Higher Education Series 2014/15 Claudio Anjos Director Education and Society British Council Brazil Content: 1. British Council 2. Newton Fund 3. Current opportunities O British Council é a organização

Leia mais

Global leader in hospitality consulting Serviço de Avaliação

Global leader in hospitality consulting Serviço de Avaliação Global leader in hospitality consulting Serviço de Avaliação A maior rede mundial de consultoria especializada em hotelaria e turismo oferece um portfólio de serviços diversificado e focado em colaborar

Leia mais

Inteligência Tecnológica na Petrobras

Inteligência Tecnológica na Petrobras Inteligência Tecnológica na Petrobras Maio/2012 CENPES/GTEC/EST Informações Institucionais Sistema Tecnológico Petrobras Processos de Gestão da Tecnologia Monitoração e Prospecção Tecnológica Informações

Leia mais

[ INDÚSTRIA DE PETRÓLEO E GÁS ] [ INDÚSTRIA DE PETRÓLEO E GÁS ] Canada s competitive advantages

[ INDÚSTRIA DE PETRÓLEO E GÁS ] [ INDÚSTRIA DE PETRÓLEO E GÁS ] Canada s competitive advantages [ INDÚSTRIA DE PETRÓLEO E GÁS ] [ INDÚSTRIA DE PETRÓLEO E GÁS ] Canada s competitive advantages SETOR DE PETRÓLEO E GÁS DO CANADÁ Canadá se classifica como o quinto maior produtor mundial de petróleo e

Leia mais

Comitê Estratégico de Economia - AMCHAM São Paulo, 2 de setembro de 2010

Comitê Estratégico de Economia - AMCHAM São Paulo, 2 de setembro de 2010 Desafiosdo BNDES no ciclode investimentos em curso na economia brasileira Comitê Estratégico de Economia - AMCHAM São Paulo, 2 de setembro de 2010 Luciano Coutinho A trajetória recente da economia brasileira

Leia mais

1. Informações Institucionais

1. Informações Institucionais 1. Informações Institucionais Nossa Empresa Líder mundial em eventos de negócios e consumo, a Reed Exhibitions atua na criação de contatos, conteúdo e comunidades com o poder de transformar negócios Números

Leia mais

Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas

Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas Cenário e Oportunidade de vendas nas óticas Claudia Bindo Gerente de Novos Negócios GfK 2013 1 Empresas de Ótica & Eyewear Pesquisa do Mercado Global feita para você TM Apresentação corporativa GfK 2013

Leia mais

O Brasil e Reino Unido: Interações em Ciência e Inovação. Apresentação no Going Global 29 de Abril 2013

O Brasil e Reino Unido: Interações em Ciência e Inovação. Apresentação no Going Global 29 de Abril 2013 O Brasil e Reino Unido: Interações em Ciência e Inovação Apresentação no Going Global 29 de Abril 2013 Rede Britânica de Ciência e Inovação - SIN Quem somos: I. Uma rede de Britânicos e funcionários locais

Leia mais

Instruções para Implementação das Bolsas Sanduiche na Graduação (SWG) Instrumento norteador para o processo de seleção dos bolsistas da UniEVANGÉLICA.

Instruções para Implementação das Bolsas Sanduiche na Graduação (SWG) Instrumento norteador para o processo de seleção dos bolsistas da UniEVANGÉLICA. Centro Universitário de Anápolis - UniVANGÉLICA Instruções para Implementação das Bolsas Sanduiche na Graduação (SWG) Instrumento norteador para o processo de seleção dos bolsistas da UniEVANGÉLICA. Pró-reitoria

Leia mais

UM PROGRAMA ESPECIAL DE MOBILIDADE INTERNACIONAL EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA e INOVAÇÃO. Aloizio Mercadante. Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia

UM PROGRAMA ESPECIAL DE MOBILIDADE INTERNACIONAL EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA e INOVAÇÃO. Aloizio Mercadante. Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia UM PROGRAMA ESPECIAL DE MOBILIDADE INTERNACIONAL EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA e INOVAÇÃO Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Leia mais

2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea

2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea 2012: Desenvolvimento Inclusivo Sustentável? Marcelo Neri -Ipea Evolução segundo a ótica do Relatório Stiglitz-Sen: http://www.stiglitz-sen-fitoussi.fr/documents/rapport_anglais.pdf Recomendações Enfatizarrenda

Leia mais

O Mercado Mundial de Alumínio e os Entraves à Produção Nacional

O Mercado Mundial de Alumínio e os Entraves à Produção Nacional O Mercado Mundial de Alumínio e os Entraves à Produção Nacional Título da apresentação Janeiro de 2008 1. Global Balanço Oferta/Demanda Alumínio; Balanço Oferta/Demanda Alumina; Competitividade 2. Oferta/

Leia mais

Cenários do Ensino Superior em Santa Catarina e no Brasil

Cenários do Ensino Superior em Santa Catarina e no Brasil Cenários do Ensino Superior em Santa Catarina e no Brasil Maurício Fernandes Pereira PRESIDENTE DO CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA CATARINA PRESIDENTE DO FÓRUM NACIONAL DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE

Leia mais

ÍNDICE. Sumário. Apoios. Media Partners. Dados Gerais. Conferência. Expositores. Visitantes. Campanha de Marketing. Mídia Espontânea.

ÍNDICE. Sumário. Apoios. Media Partners. Dados Gerais. Conferência. Expositores. Visitantes. Campanha de Marketing. Mídia Espontânea. ÍNDICE Sumário Apoios Media Partners Dados Gerais Conferência Expositores Visitantes Campanha de Marketing Mídia Espontânea Imagens 2 Sumário O Evento A 7ª Edição da BRASIL OFFSHORE - Feira e Conferência

Leia mais

Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil

Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil Revitalização da Indústria Fonográfica no Brasil Impacto Positivo de uma Redução de Tributos para Empresas e Consumidores Rio de Janeiro, 27 de maio de 2009 Em 2008, o mercado brasileiro de CDs e DVDs

Leia mais

http://www.puc-rio.br/ensinopesq/ccci/ Novembro de 2014

http://www.puc-rio.br/ensinopesq/ccci/ Novembro de 2014 a http://www.puc-rio.br/ensinopesq/ccci/ Novembro de 2014 Metas e Desafios da Internacionalização na PUC-Rio A Internacionalização na PUC-Rio Estrutura acadêmico-administrativa Coordenação Central de Internacionalização:

Leia mais

Desenvolvimento de Competências Alinhadas com as Estratégias Empresariais: O caso Petrobras

Desenvolvimento de Competências Alinhadas com as Estratégias Empresariais: O caso Petrobras Desenvolvimento de Competências Alinhadas com as Estratégias Empresariais: O caso Petrobras Sumário A Petrobras Os Desafios O Alinhamento Estratégico - Gestão por Competências - A Concepção da Universidade

Leia mais

PESQUISA GLOBAL Job:11521

PESQUISA GLOBAL Job:11521 PESQUISA GLOBAL Job:11521 1 2 GLOBAL BAROMETER ON NUCLEAR ENERGY After Japan Earthquake Global WIN Survey Amostra global de 34,122 respondentes Homens e mulheres de todas as classes sociais Entrevistas

Leia mais

ENERGIAS RENOVÁVEIS Programas de capacitação

ENERGIAS RENOVÁVEIS Programas de capacitação Fevereiro, 2010 ENERGIAS RENOVÁVEIS Programas de capacitação Luis E. Fernandez Faculdade de Ecologia Global Carnegie Institution for Science USA Agenda Formas de incentivo as Energias Renováveis nos EUA

Leia mais

Seminário Internacional Portugal - Brasil

Seminário Internacional Portugal - Brasil UM PROGRAMA ESPECIAL DE MOBILIDADE INTERNACIONAL EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA e INOVAÇÃO Gustavo Santos ast.porto@itamaraty.gov.br Setor de Cooperação Científica Superior Consulado-Geral do Brasil no Porto Seminário

Leia mais

Indicadores da Internet no Brasil

Indicadores da Internet no Brasil Indicadores da Internet no Brasil Estatísticas sobre o uso das TIC para o monitoramento da Sociedade do conhecimento Juliano Cappi Itupeva, 22 de outubro de 2012 CGI.br Comitê Gestor da Internet no Brasil

Leia mais

Women s World Banking. Construindo sistemas de financiamento nacional para pessoas de baixa renda

Women s World Banking. Construindo sistemas de financiamento nacional para pessoas de baixa renda Women s World Banking Construindo sistemas de financiamento nacional para pessoas de baixa renda Women s World Banking Network Afiliados, Associados, Membros GNBI e AFMIN fornecem serviços financeiros

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS 2009000255 ADMINISTRACAO Português 2009020310 ENGENHARIA AEROESPACIAL Italiano Universidade de Roma "Tor Vergata" 2009027374 GEOGRAFIA Português 2009030367 CIENCIAS BIOLOGICAS Inglês Florida Atlantic University

Leia mais

esta oportunidade é para você

esta oportunidade é para você esta oportunidade é para você 26.000 colaboradores em mais de Empresa listada na FORTUNE países Projetos sociais na AMÉRICA DO SUL beneficiam mais de 230.000 PESSOAS POR ANO QUARTA EMPRESA MAIS INOVADORA

Leia mais

FACULDADE DE ECONOMIA, UNIVERSIDADE DO PORTO - ANO LECTIVO 2010/2011 1G203: ECONOMIA INTERNACIONAL

FACULDADE DE ECONOMIA, UNIVERSIDADE DO PORTO - ANO LECTIVO 2010/2011 1G203: ECONOMIA INTERNACIONAL FACULDADE DE ECONOMIA, UNIVERSIDADE DO PORTO - ANO LECTIVO 2010/2011 1 1G203: ECONOMIA INTERNACIONAL 1.2 -A evolução da economia mundial: globalização dos mercados e globalização da produção comércio internacional

Leia mais

Produto HP Duração da garantia limitada Software 90 dias Cartuchos de impressão Até que a tinta HP acabe ou até a data do fim da garantia impressa no cartucho, o que ocorrer primeiro. Esta garantia não

Leia mais

Aloizio Mercadante. Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia. UM PROGRAMA ESPECIAL DE MOBILIDADE INTERNACIONAL EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA e INOVAÇÃO

Aloizio Mercadante. Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia. UM PROGRAMA ESPECIAL DE MOBILIDADE INTERNACIONAL EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA e INOVAÇÃO UM PROGRAMA ESPECIAL DE MOBILIDADE INTERNACIONAL EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA e INOVAÇÃO Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Ciência e Tecnologia Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Leia mais

Maio. Office Of Energy Efficiency and Renewable Energy U.S. Energy Department (DOE) Washington, DC

Maio. Office Of Energy Efficiency and Renewable Energy U.S. Energy Department (DOE) Washington, DC Dia Nome do Evento Realizador Local Maio 03 ACORE U.S.-China Renewable Energy Industry Forum American Council On Renewable Energy (ACORE) Washington, DC 04 CEO Leadership Series Luncheon Featuring U.S.

Leia mais

SISTEMAS DYWIDAG ST 85/105

SISTEMAS DYWIDAG ST 85/105 Sistemas DYWIDAG SISTEMAS DYWIDAG ST 85/105 As barras e componentes DYWIDAG excedem os limites requeridos pelas normas brasileiras. Sua rosca robusta proporciona máxima aderência aço/concreto, única no

Leia mais

Recrutamento & Seleção

Recrutamento & Seleção Aula 6 Recrutamento & Seleção Agenda 1 2 3 Estudo de Caso: SG Cowen New Recruits Recrutamento & Seleção Melhores práticas 1 SG Cowen New Recruits Estudo de caso Melhores MBAs 2014 #1 Harvard University

Leia mais

Hamilton Beach Brands, Inc. Perfil dos integrantes do comitê executivo

Hamilton Beach Brands, Inc. Perfil dos integrantes do comitê executivo Hamilton Beach Brands, Inc. Perfil dos integrantes do comitê executivo Gregory H. Trepp Presidente e CEO Gregory H. Trepp é presidente e CEO da Hamilton Beach Brands, Inc., e também CEO da The Kitchen

Leia mais

University of Pretoria

University of Pretoria Universidade Cursos Convênio AFRICA DO SUL University of Pretoria Licenciatura ou Bacharelado Educação Física - Licenciatura ou Bacharelado Engenharia Química Fisioterapia Geografia - Licenciatura ou Bacharelado

Leia mais

Energia e Meio Ambiente Política de Energia e Mudança Climática: Histórico, Perspectivas e Alternativas. Luiz Pinguelli Rosa

Energia e Meio Ambiente Política de Energia e Mudança Climática: Histórico, Perspectivas e Alternativas. Luiz Pinguelli Rosa Luiz Pinguelli Rosa O BRASIL NO CONTEXTO DA AMÉRICA LATINA E A QUESTÃO DA ESQUERDA NO GOVERNO Superar a identificação da esquerda estritamente com o socialismo de tipo soviético O QUADRO POLÍTICO NACIONAL,

Leia mais

Eficiência energética nas políticas nacionais das maiores economias mundiais

Eficiência energética nas políticas nacionais das maiores economias mundiais Agenda 1 2 3 4 5 Panorama sobre eficiência energética Eficiência energética nas políticas nacionais das maiores economias mundiais Políticas brasileiras de eficiência energética Eficiência energética na

Leia mais

Há vagas. Suplemento óleo e gás. Déficit de mão de obra

Há vagas. Suplemento óleo e gás. Déficit de mão de obra 124 Por Beatriz Dias Bueno Há vagas A falta de investimentos e de escolas especializadas na formação de profissionais do setor de petróleo e gás cobra seu preço e faz com que o mercado atual sofra com

Leia mais

INFORMAÇÕES PARA ESTUDANTES INTERNACIONAIS

INFORMAÇÕES PARA ESTUDANTES INTERNACIONAIS INFORMAÇÕES PARA ESTUDANTES INTERNACIONAIS VANCOUVER CANADA Boas-vindas aos estudantes do mundo inteiro SOBRE LANGARA Langara é uma faculdade pós-secundária pública reconhecida como uma das melhores instituições

Leia mais

ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO PARA O MUNDO

ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO PARA O MUNDO ENGENHARIA E CONSTRUÇÃO PARA O MUNDO ESTAMOS COMPROMETIDOS COM A SEGURANÇA DOS NOSSOS COLABORADORES E COM O DESENVOLVIMENTO DOS PAÍSES ONDE ATUAMOS, BUSCANDO O BEM-ESTAR DAS COMUNIDADES E O CUIDADO COM

Leia mais