ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PETRÓLEO E GÁS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PETRÓLEO E GÁS"

Transcrição

1 ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE PETRÓLEO E GÁS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Geologia do Petróleo (51 horas 3 créditos) O ciclo geológico e a teoria da Tectônica de Placas. A arquitetura interna da Terra. Minerais e rochas. Dobras, falhas, discordâncias, diapirísmo, etc. Os fósseis. A escala de tempo geológico. Intemperismo e erosão. Vulcanismo e terremotos. O sistema petrolífero: geração, migração, rocha reservatório, rocha selante, armadilhas (trapas), sincronismo. Tipos de rochas que atuam como reservatórios. Rochas reservatório: composição, classificação, diagênese e parâmetros petrofísicos. Rochas capeadoras. Rochas geradoras: aspectos geológicos/geoquímicos da deposição e conservação da matéria orgânica. Migração. Trapas (estruturais, estratigráficas e mistas). Fatores que condicionam a geração, migração e aprisionamento dos hidrocarbonetos. Potencial de hidrocarbonetos nas bacias sedimentares brasileiras. - Eremenko, N.A., 1984 (versão trad. 1991). Petroleum geology handbook. Fleet, A.J. & Brooks, J Marine petroleum source rocks. London: The Geological Society, special publication n Hobson, G.D. & Tiratsoo, E.N., 1985 (2nd ed.). Introduction to petroleum geology. Houston: Gulf Publishig Company.Levorsen, A.I (2nd ed). Geologia del petróleo. Buenos Aires: Editorial Universitaria.Link, P.K., 1982, Basic Petroleum Geology. Tulsa: Oil and Gas Consultants International. - Magoon, L.B. & Dow, W.G., The Petroleum System-From source to Trap. AAPG Memoir 60.Morris,J.; House, R.; Baker, A., 1985, Practical Petroleum Geology. University of Texas, Austin. - Morris,J.; House, R.; Baker, A., 1985, Practical Petroleum Geology. University of Texas, Austin. Geofísica de Reservatório (51 horas 3 créditos) Prospecção de petróleo: métodos geofísicos. Geofísica: processo exploratório, aquisição, processamento e interpretação de dados de dados sísmicos. Caracterização e mapeamento do espaço poroso no reservatório (porosidade vs. permeabilidade). Utilização da geologia no desenvolvimento de campos de petróleo. Petrofísica das rochas reservatório. Propriedades elétricas, magnéticas, elásticas e mecânicas dos minerais e das rochas. Estimativa da saturação de água, fator de formação, relação entre o fator de formação e a porosidade. O ambiente do poço. Perfis de poço básicos e especiais. Cálculo dos parâmetros da formação e interpretação integrada dos perfis. 1

2 Cosentino, L., 2001, Integrated Reservoir Studies, Editions Technip, 310 p. Hearst, J.R. e Nelson, P.H., 1985, Well Logging for Physical Properties, McGraw-Hill Book Co. Schon, J Physical Properties of Rocks: Fundamentals and Principles of Petrophysics, Handbook of Geophysical Exploration, vol 18. Telford, W.M., Geldart, L.P. e Sheriff, R.E., Applied Geophysics, Cambridge University Press. Tiab, D. & Donaldson, E Petrophysics - Theory and Practice of Measuring Reservoir Rock and fluid transport Properties. 2nd Ed. Elsevier. Engenharia de Petróleo (34 horas 2 créditos) Histórico do petróleo. Composição e classificação do petróleo. Noções de geologia de petróleo. Origem. Migração. Rocha reservatório. Rocha selante. Aprisionamento. Prospecção de petróleo. Métodos geológicos. Métodos potenciais. Métodos sísmicos. Perfuração. Equipamentos da sonda de perfuração. Colunas de perfuração. Brocas. Fluidos de perfuração. Operações normais de perfuração. Perfuração direcional. Perfuração marítima. Avaliação de formações: Perfilagem e testes de pressão em poços. Completação. Tipos de completação. Etapas. Principais componentes da coluna de produção. Equipamentos de superfície. Reservatórios. Propriedades básicas. Classificação. Fluidos produzidos. Mecanismos de produção. Estimativas de reservas. Elevação: Elevação natural. Gás-Lift. Processamento primário de fluidos. Separação do gás natural. Condicionamento e processamento do gás natural. Tratamento do óleo. Tratamento e destino da água produzida. Refino do petróleo. Principais processos e equipamentos usados para conversão das diversas correntes intermediárias em produtos finais. Archer, J.S Petroleum engineering: principles and practice. Graham and Trotman Ltd., London, 375 p. Cardoso, L Petróleo: do Poço ao Posto. Qualitymark Ed., Rio de Janeiro.192p. Correa, O Petróleo: Noções sobre Exploração, Perfuração, Produção e Microbiologia. Editora Interciência, Rio de Janeiro, 92 p. Rosa, A.; Carvalho, R. & Xavier, J Engenharia de reservatórios de petróleo. Editora Interciência, Rio de Janeiro, 808 p. Thomas, J Fundamentos de Engenharia de Petróleo. Editora Interciência, Rio de Janeiro, 271 p. Engenharia de Poço (51 horas 3 crédito) Poços: classificação, trajetória, finalidade e profundidade. Tipos de sondas. Mercado de sondas. Sistemas de sondas: geração de energia, movimentação, rotação, circulação e segurança. Coluna de perfuração - brocas. Fluidos de perfuração - Hidráulica do poço; Condicionamento de revestimento. Introdução à cimentação de poços. A operação de cimentação: equipamentos e acessórios. Cimento Portland: características, química, formulação e microestrutura. Reologia de cimentos. Avaliação da qualidade da cimentação; Correção da cimentação e canhoneio; Indução de surgência. Regimes de escoamento de fluidos. Tixotropia. Caracterização de cimentos: métodos de laboratório. 2

3 Cimentos especiais. Prática: preparação e homogeneização de pastas, reologia, aditivação e caracterização. Bourgoyne, A.; Milheim, K.; Chenevert, M. & Young, F Applied Drilling Engineering, SPE. Chilingarian, G. & Voraburt, P Drilling and Drilling Fluids, Developments in Petroleum Science, 11. Textbook series, vol 2. Moore, P. 1974, Drilling Practices Manual, Petroleum Publishing Company, Tulsa. SPE Reservoir Engineering, Petroleum Engineering Handbook, Braedley. Engenharia de Reservatório (51 horas 3 crédito) Escoamento de fluidos. Mecanismos de produção. Análise e previsão de comportamento de reservatórios. Influxo de água. Métodos de recuperação convencionais. Recuperação especial. Simulação de fluxo. Reservas. Gerenciamento de campos. Interpretação de testes fluxo, Fechamento. Poços não surgentes. Testes de formação. Perfilagens de produção. Construção do modelo de reservatório: propriedades petrofísicas, mecanismo de produção, fluxo de fluidos em meios porosos. Modelos matemáticos para o escoamento de fluidos em meios porosos e para o cálculo de influxo de água. Balanço de materiais. Ajustamento de históricos de produção/pressão. Introdução à análise de testes. Caracterização e previsão de comportamento de reservatórios de óleo e gás através de métodos baseados nas equações de balanço de materiais. Declínio de produção. Estudo do deslocamento imiscível em meios porosos. Amyx, J., Bass, D. & Whiting, R Petroleum Reservoir Engineering, McGraw-Hill, New York.Craft, B. & Hawkins, M., 1991, Applied Petroleum Reservoir Engineering, Prentice Hall, Englewood Cliffs, New Jersey Dake, L Fundamentals of Reservoir Engineering, Elsevier, New York. McCain, W The Properties of Petroleum Fluids, PennWell, Tulsa. Rosa, A.; Carvalho, R.& Xavier, J. A. D Engenharia de Reservatórios de Petróleo. Editora Interciência Ltda. 808 p. Rosa, A. & Carvalho, R Previsão de Comportamento de Reservatórios de Petróleo, Interciência, Rio de Janeiro. Elevação e Escoamento (34 horas 2 créditos) A cadeia produtiva de óleo e gás. Monitoramento e garantia do fluxo de óleo/gás, do reservatório até a superfície, na planta de superfície, e o envio para os sistemas externos de transporte, ou armazenagem. Propriedades de fluidos e comportamento de fases, fluxo de óleo e/ou gás no reservatório, escoamento multifásico no poço e nos dutos de produção, instalações de produção terrestres e marítimas, separação de óleo, gás e água, métodos de elevação artificial (bombeio de petróleo no caso de poços sem surgência natural), automação e controle de processos, sistemática de projeto de desenvolvimento de campo e gestão de produção. Equipamentos, operação e movimentação de produção de óleo e gás. Sistemas de produção em terra e mar. Métodos de elevação de petróleo. Separação de fluidos. Medição da produção. Métodos de escoamento. 3

4 Barenblatt, G., Entov, V. & Ryzhik, V Theory of Fluid Flows Through Natural Rocks, Kluwer Academic Publishers, London. Devold, H Oil And Gas Production Handbook - An introduction to oil and gas production. ABB ATPA Oil and Gas. Oslo, Noruega. Economides, M.; Hill, A.; Ehlih-Economides, C Petroleum Production Systems. Prentice-Hall Petroleum Engineering Series. Lake, L Enhanced Oil Recovery, Prentice Hall, Englewood Cliffs. Souza FIlho, J.E., 2004, Processamento Primário de Fluídos, Salvador: Universidade Petrobras. Caracterização e Processamento Primário do Petróleo (34 horas 2 créditos) Caracterização do petróleo: densidade, número de acidez total, temperatura inicial de aparecimento de cristais, viscosidade, ponto de fluidez, massa específica, frações ou cortes de petróleo, ponto de ebulição verdadeiro, pressão de vapor, etc. Separação das fases oleosa, gasosa e aquosa. Vasos separadores: bifásicos, trifásicos e problemas especiais. Processamento do gás natural: condicionamento e processamento. Tratamento do óleo e da água: redução do teor de água e se necessário de outros contaminantes. Fase aquosa: descarte e/ou reinjeção nos poços produtores. Condicionamento e compressão do gás. Tratamento e estabilização do óleo. Meio ambiente. - Agrizzi, A Análise dos Impactos Ambientais Decorrentes da Exploração e Produção de Petróleo no Brasil. Universo do Petróleo e Gás, v.02, n.4, p Brasil, N. do, Araújo, M., De Sousa, E Processamento Primário de Petróleo e Gás. Rio de Janeiro: LTC. - Cardoso, L Petróleo do poço ao posto. Rio de Janeiro: Qualitymark, 192 p. - Farias, R. de Introdução à química do petróleo. Rio de Janeiro: Ciência Moderna. - Thomas, J Fundamentos de Engenharia de Petróleo. Editora Interciência, Rio de Janeiro. 271 p. Refino (34 horas 2 créditos) Introdução à química orgânica. Funções orgânicas, classificação dos petróleos, refino no Brasil e no mundo, esquema de refino para a produção de combustíveis: destilação atmosférica e a vácuo, craqueamento catalítico, reforma catalítica, alquilação catalítica, conversão térmica, hidrocraqueamento, coqueamento retardado, processos de tratamento de derivados. Processos de refino para produção de lubrificantes: destilação atmosférica e a vácuo, desasfaltação a propano, desaromatização a furfural, desparafinação, hidrotratamento de lubrificantes e parafinas; Processos auxiliares: unidade de geração de hidrogênio e unidade de recuperação de enxofre; esquemas e parque de refino; especificação dos principais derivados de petróleo. Hobson, G. D.; Pohl, W. Modern Petroleum Technology. Kalichevsky, V. A.; Kobe, R. A. Petroleum Refining With Chemicals. 4

5 Nelson, W. L. Petroleum Refinery Engineering. Perrone, R. C. Introdução à refinação de petróleo. Controle Ambiental/SMS (17 horas 1 crédito) Legislação ambiental. Desenvolvimento, sociedade e meio ambiente; controvérsias sobre o termo desenvolvimento sustentável. Problemas, causas e fontes de poluição; economia da poluição. Acidentes na indústria do petróleo. Derramamentos de óleo no mar: prevenção, tratamento, tendências. Principais aspectos do derramamento de óleo. Técnicas e equipamentos para contenção e remoção. Índices de sensibilidade do litoral por óleo e aplicação; Importância da gestão dos recursos ambientais; Responsabilidade sócio - ambiental. Cavalcanti, Clovis (org.). Meio ambiente: Desenvolvimento sustentável e políticas públicas. São Paulo: Cortez Fernandes Filho, A. M. et al.. Avaliação de impacto ambiental. João Pessoa: SUDEMA,1993 Reis, J Environmental Control in Petroleum Engineering. Gulf Publishing Company. Dakies, D. & Souders, S Pollution Prevention and Waste Minimization Opportunities for Exploration and Production Operations. Metodologia de Pesquisa e Produção Científica (17 horas 1 crédito) Introdução à pesquisa/métodos de estudo: fichamento, resenha, organização do trabalho científico. Conhecimento científico e conhecimento tecnológico. Produção do conhecimento. Pesquisa, projeto e produção. Métodos: o método científico; Fatos, leis e teorias. Hipóteses e variáveis; A prova. Ferramentas: Os trabalhos científicos. Pesquisa bibliográfica. Planejamento experimental. O relatório de pesquisa. O projeto de pesquisa estrutura e conteúdo. Trabalhos científicos: roteiro de pesquisa/projeto de pesquisa/tcc (trabalho de Conclusão de Curso). Andrade, M Introdução à metodologia do trabalho científico. 5. ed. São Paulo: Atlas, Cervo, A. & Bervian, P Metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Prentice Hall. Lakatos, E. & Marconi, M Metodologia científica. 3. ed. São Paulo: Atlas. Medeiros, J Redação científica. 6. ed. São Paulo: Atlas. Severino, A Metodologia do trabalho científico. 21. ed. São Paulo: Cortez. Tafner, M. et al Metodologia do trabalho acadêmico. 3. ed. Curitiba: Juruá. Monografia de Fim de Curso (17 horas 1 crédito) Elaboração de MFC, com aplicação prática, através de orientação individualizada, com professor orientador experiente, componente do corpo docente do curso. A monografia é defendida perante uma banca de exame, preferivelmente doutores ou mestres. 5

6 Almeida, M Como elaborar monografias. Ed. Cejup, 3ª ed, 1992 ECO, Umberto. Como se faz uma tese. 12a. ed. São Paulo : Perspectiva. Martins, G Manual para elaboração de monografias. São Paulo, Atlas. Moura, C Estrutura e Apresentação de Publicações Científicas. McGraw-Hill do Brasil. Salomon, D Como fazer uma monografia: elementos de metodologia do trabalho científico. 5a. ed. Belo Horizonte : Interlivros. Thompson, A Manual de Orientação para Preparo de Monografias. Ed. Forense Universitária. 6

Sigla Disciplina Créditos C.H

Sigla Disciplina Créditos C.H FTL334 Organização e Administração Industrial 4.4.0 60 - Introdução. Funções administrativas: planejamento, organização, direção e controle. Administração de tecnologia e da inovação. Oferecer ao aluno,

Leia mais

os hidrocarbonetos e o mecanismo de Desenvolvimento Limpo

os hidrocarbonetos e o mecanismo de Desenvolvimento Limpo os hidrocarbonetos e o mecanismo de Desenvolvimento Limpo Engª. Kassi Costa/setembro 2013 Sumario Introdução Combustíveis Fósseis ou Hidrocarbonetos Sistema Petrolífero Mecanismo Desenvolvimento Limpo/Alternativas

Leia mais

Estrutura da Indústria do

Estrutura da Indústria do Estrutura da Indústria do Petróleo e Gás Professora Elaine Ribeiro EMENTA Noções de exploração e produção de petróleo e gás natural. PETRÓLEO EXPLORAÇÃO Art. 6º - lei 9478 de 1997 XV - Pesquisa ou Exploração:

Leia mais

Demandas para nanotecnologia na exploração e produção de petróleo offshore. Alan Zaragoza Labes alan.labes@fmcti.com

Demandas para nanotecnologia na exploração e produção de petróleo offshore. Alan Zaragoza Labes alan.labes@fmcti.com Demandas para nanotecnologia na exploração e produção de petróleo offshore Alan Zaragoza Labes alan.labes@fmcti.com Cadeia de valor do EP offshore PERFURAÇÃO / COMPLETAÇÃO PROSPECÇÃO PRODUÇAO RESERVATÓRIO

Leia mais

Avaliação da Formação

Avaliação da Formação Avaliação da Formação 01. Conceito Estudos e Atividades que visam avaliar qualitativamente e quantitativamente o potencial uma jazida petrolífera, ou seja, a sua capacidade produtiva e a valoração das

Leia mais

ESTIMATIVA DA EFICIÊNCIA DE REMOÇÃO DE CASCALHOS DURANTE A PERFURAÇÃO DE POÇOS DE PETRÓLEO ATRAVÉS DE CORRELAÇÕES MATEMÁTICAS

ESTIMATIVA DA EFICIÊNCIA DE REMOÇÃO DE CASCALHOS DURANTE A PERFURAÇÃO DE POÇOS DE PETRÓLEO ATRAVÉS DE CORRELAÇÕES MATEMÁTICAS ESTIMATIVA DA EFICIÊNCIA DE REMOÇÃO DE CASCALHOS DURANTE A PERFURAÇÃO DE POÇOS DE PETRÓLEO ATRAVÉS DE CORRELAÇÕES MATEMÁTICAS Galileu Genesis Pereira de Sousa 1, Álvaro Plínio Gouveia Cabral 1, Felipe

Leia mais

TÍTULO: ESTUDOS DE SIMULAÇÃO NUMÉRICA NA ESTIMULAÇÃO DE POÇOS EM RESERVATÓRIOS CARBONÁTICOS

TÍTULO: ESTUDOS DE SIMULAÇÃO NUMÉRICA NA ESTIMULAÇÃO DE POÇOS EM RESERVATÓRIOS CARBONÁTICOS TÍTULO: ESTUDOS DE SIMULAÇÃO NUMÉRICA NA ESTIMULAÇÃO DE POÇOS EM RESERVATÓRIOS CARBONÁTICOS CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE SANTA

Leia mais

POLIMERO ADICIONADO À LAMA QUE DIMINUI O TEMPO DE PERFURAÇÃO

POLIMERO ADICIONADO À LAMA QUE DIMINUI O TEMPO DE PERFURAÇÃO POLIMERO ADICIONADO À LAMA QUE DIMINUI O TEMPO DE PERFURAÇÃO Guillermo Ruperto Martín-Cortés 1,2 ; Fabio José Esper 1,3 ; Jofer Miziara Nogueira 1 ; Francisco Rolando Valenzuela-Díaz 1. 1 PMT-EPUSP - Departamento

Leia mais

Conceitos e definições do setor de gás natural

Conceitos e definições do setor de gás natural Conceitos e definições do setor de gás natural O que é o gás natural O gás natural é um combustível fóssil que se encontra na natureza, associado ou não ao petróleo, formado por hidrocarbonetos com predominância

Leia mais

MESTRADO EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO DA UNIVERSIDADE DE HERIOT-WATT

MESTRADO EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO DA UNIVERSIDADE DE HERIOT-WATT MESTRADO EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO DA UNIVERSIDADE DE HERIOT-WATT 1. Sobre o programa O Mestrado em Engenharia do Petróleo é um programa de formação superior desenvolvido em conjunto pelo Instituto do

Leia mais

MESTRADO EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO DA UNIVERSIDADE DE HERIOT-WATT

MESTRADO EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO DA UNIVERSIDADE DE HERIOT-WATT MESTRADO EM ENGENHARIA DO PETRÓLEO DA UNIVERSIDADE DE HERIOT-WATT 1. Sobre o programa O Mestrado em Engenharia do Petróleo é um programa de formação superior desenvolvido em conjunto pelo Instituto do

Leia mais

RESOLUÇÃO ANP Nº 39, DE 13.11.2007

RESOLUÇÃO ANP Nº 39, DE 13.11.2007 AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS RESOLUÇÃO ANP Nº 39, DE 13.11.2007 O DIRETOR-GERAL da AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GAS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS ANP, no uso de suas atribuições

Leia mais

Produção de Óleos Lubrificantes. Refinaria Duque de Caxias

Produção de Óleos Lubrificantes. Refinaria Duque de Caxias Produção de Óleos Lubrificantes Refinaria Duque de Caxias Roteiro Apresentação Classificação de Óleos Básicos Lubrificantes Parafínicos Rota Solvente Produção de Básicos na Petrobras Produção de Básicos

Leia mais

Completação. Prof. Delmárcio Gomes

Completação. Prof. Delmárcio Gomes Completação Prof. Delmárcio Gomes Ao final desse capítulo, o treinando poderá: Explicar o conceito de completação; Diferenciar os tipos de completação; Identificar as etapas de uma intervenção de completação;

Leia mais

5º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS

5º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS 5º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS TÍTULO DO TRABALHO: Simulação Computacional para Poços de Petróleo com Método de Elevação Artificial por Bombeio Centrífugo Submerso.

Leia mais

Petróleo e Meio Ambiente

Petróleo e Meio Ambiente Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi Petróleo e Meio Ambiente Curso:Tecnólogo em Gestão Ambiental Professora: Raquel Simas Pereira Maio de 2012 Completação Objetivo da Completação Deixar o poço

Leia mais

SENSU EM GESTÃO E ENGENHARIA

SENSU EM GESTÃO E ENGENHARIA PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO E ENGENHARIA DE PETRÓLEO E GÁS. Alagoinhas, BA agosto/2014 SUMÁRIO 1. Apresentação 03 2. Encaminhamento para Novas Propostas 04

Leia mais

FACULDADE INPG INSTITUTO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE CUSTOS

FACULDADE INPG INSTITUTO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE CUSTOS FACULDADE INPG INSTITUTO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE CUSTOS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU GESTÃO E ENGENHARIA DE PETRÓLEO E GÁS RIO DE JANEIRO, 2012 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO 1.1 Instituições: Faculdade

Leia mais

IMAGENS 3D DE POÇOS PETROLÍFEROS

IMAGENS 3D DE POÇOS PETROLÍFEROS Copyright 2005, Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás - IBP Este Trabalho Técnico Científico foi preparado para apresentação no 3 Congresso Brasileiro de P&D em Petróleo e Gás, a ser realizado no período

Leia mais

Fração. Página 2 de 6

Fração. Página 2 de 6 1. (Fgv 2014) De acordo com dados da Agência Internacional de Energia (AIE), aproximadamente 87% de todo o combustível consumido no mundo são de origem fóssil. Essas substâncias são encontradas em diversas

Leia mais

Completação Inteligente

Completação Inteligente Petróleo Orientador: Profº Robson Dourado Completação Inteligente Grupo de trabalho: Bruno Luiz Dias dos Santos José Maria Soares Luis Carlos Laranjeira Petroleum - petra = pedra - oleium = óleo Resultado

Leia mais

Aberdeen Institute of Energy

Aberdeen Institute of Energy Aberdeen Institute of Energy Melhor conectado com a indústria Como uma instituição nós somos únicos. Nossa localização no UK nos coloca no coração da Indústria de Energia na Capital Europeia de Energia.

Leia mais

Introdução DESAFIOS DA PERFURAÇÃO EM CENÁRIOS PRÉ-SAL. Introdução. Introdução. Introdução

Introdução DESAFIOS DA PERFURAÇÃO EM CENÁRIOS PRÉ-SAL. Introdução. Introdução. Introdução DESAFIOS DA PERFURAÇÃO EM CENÁRIOS PRÉ-SAL DESAFIOS DA PERFURAÇÃO EM CENÁRIOS PRÉ-SAL MARCELO LEOPOLDO SILVA SIRLEY DONIZETE GONZAGA DA SILVA SYDNEY GONÇALVES DA SILVA ROBERTO NOGUEIRA DA SILVA s Histórico

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA "CAMPUS" DE RIO CLARO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS E CIÊNCIAS EXATAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CAMPUS DE RIO CLARO INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS E CIÊNCIAS EXATAS PROGRAMA DE DISCIPLINA Programa de Pós-Graduação em Geociências e Meio Ambiente Curso: Mestrado e Doutorado Disciplina: ESTUDO DOS IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS POR ATIVIDADES DE MINERAÇÃO Código: GAA 00185

Leia mais

Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC ONSHORE. Workshop Tecnológico Sondas de Perfuração Onshore FIEBE Salvador/BA 31 de julho de 2012

Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC ONSHORE. Workshop Tecnológico Sondas de Perfuração Onshore FIEBE Salvador/BA 31 de julho de 2012 Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC ONSHORE Workshop Tecnológico Sondas de Perfuração Onshore FIEBE Salvador/BA 31 de julho de 2012 PLATEC - CONCEITUAL Plataformas Tecnológicas É uma base de conhecimentos

Leia mais

2.Desejo fazer mestrado (ou doutorado) sobre petróleo; existe um programa de pós-graduação com esta temática na Unicamp?

2.Desejo fazer mestrado (ou doutorado) sobre petróleo; existe um programa de pós-graduação com esta temática na Unicamp? 1.O que é o Cepetro e como atua? O CEPETRO (Centro de Estudos de Petróleo) foi criado há em 1987 para atender a demanda por ensino de pósgraduação e pesquisas na área de petróleo e gás. Sua concepção buscou

Leia mais

Quarta Rodada de Licitações Bacia do Solimões

Quarta Rodada de Licitações Bacia do Solimões Quarta Rodada de Licitações Bacia do Solimões João Clark Superintendência de Definição de Blocos Área: 600.000 km 2 Bacia do Solimões Mapa de Localização Área do Paleozóico: 300.000 km 2 Esforço Exploratório

Leia mais

22-07-2008. Lisiane Morfeo Tavares

22-07-2008. Lisiane Morfeo Tavares 22-07-2008 Lisiane Morfeo Tavares O potencial de fuga de CO2 constitui uma das grandes preocupações associadas com armazenamento geológico de CO2 capturado podendo promover contaminações e migração para

Leia mais

INCORPORAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA PERFURAÇÃO DE POÇOS DE PETRÓLEO EM PASTAS DE CIMENTO

INCORPORAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA PERFURAÇÃO DE POÇOS DE PETRÓLEO EM PASTAS DE CIMENTO INCORPORAÇÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA PERFURAÇÃO DE POÇOS DE PETRÓLEO EM PASTAS DE CIMENTO Fabricio Pereira Feitoza da Silva 1 ; Marcondes Luiz da Silva Azevedo 2 ; Júlio Cezar de Oliveira Freitas 2, Tancredo

Leia mais

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer A DIFERENÇA ENTRE GASOLINA E DIESEL HISTÓRICO Gasolina e diesel são produtos do refino de petróleo cru, achado no seu estado natural no subsolo em várias partes do mundo. Já o petróleo cru é um fluído

Leia mais

Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo

Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo Automação, Controle e Otimização em Sistemas de Produção de Petróleo Departamento de Automação e Sistemas Universidade Federal de Santa Catarina Apresentação da Rede Temática GeDIg, Março de 2008 Sumário

Leia mais

Curso Prático & Objetivo Direitos Autorais Reservados. Fluidos de Reservatórios

Curso Prático & Objetivo Direitos Autorais Reservados. Fluidos de Reservatórios Fluidos de Reservatórios Esquematicamente, os fluidos de reservatórios são três: óleo, água e gás. A interação entre os fluidos é estudada em uma célula PVT, equipamento de laboratório onde se pode misturar

Leia mais

Combustão Industrial

Combustão Industrial Combustão Industrial JOSÉ EDUARDO MAUTONE BARROS Professor Adjunto da Universidade Federal de Minas Gerais Coordenador do Laboratório de Combustíveis e Combustão Doutor em Engenharia Mecânica - Térmica

Leia mais

Assunto: 13ª Rodada de Licitações de Blocos e de Campos Marginais - Alterações no Conteúdo Local para sondas.

Assunto: 13ª Rodada de Licitações de Blocos e de Campos Marginais - Alterações no Conteúdo Local para sondas. 48380.001019/2015-00 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Departamento de Política de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural NOTA TÉCNICA

Leia mais

ESTUDO DE MATERIAIS PARTICULADOS NA PERDA DE CARGA EM FRATURA

ESTUDO DE MATERIAIS PARTICULADOS NA PERDA DE CARGA EM FRATURA ESTUDO DE MATERIAIS PARTICULADOS NA PERDA DE CARGA EM FRATURA O.A.DUQUE NETO 1, L.A.CALÇADA 1, S.C.MAGALHÃES 1 e C.M.SCHEID 1 ; A.T.A WALDMANN 2 1 Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Departamento

Leia mais

8º CONGRESSO IBEROAMERICANO DE ENGENHARIA MECANICA Cusco, 23 a 25 de Outubro de 2007

8º CONGRESSO IBEROAMERICANO DE ENGENHARIA MECANICA Cusco, 23 a 25 de Outubro de 2007 8º CONGRESSO IBEROAMERICANO DE ENGENHARIA MECANICA Cusco, 23 a 25 de Outubro de 2007 ESTUDO E DETERMINAÇÃO DE UM SISTEMA DE AQUECIMENTO DE MISTURA ÁGUA/ÓLEO PARA AVALIAÇÃO AUTOMÁTICA DE MEDIDORES DE VAZÃO

Leia mais

APLICAÇÕES DA TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE RAIOS-X NA RECUPERAÇÃO DE PETRÓLEO. E. F. Campos e R. T. Lopes *

APLICAÇÕES DA TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE RAIOS-X NA RECUPERAÇÃO DE PETRÓLEO. E. F. Campos e R. T. Lopes * APLICAÇÕES DA TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE RAIOS-X NA RECUPERAÇÃO DE PETRÓLEO E. F. Campos e R. T. Lopes * Laboratório de Tomografia Computadorizada de Raios-X - PETROBRAS/CENPES/PDEP/TR Ilha do Fundão,

Leia mais

Perspectivas da Produção de Óleo e Gás pelo Método de Fraturamento Hidráulico

Perspectivas da Produção de Óleo e Gás pelo Método de Fraturamento Hidráulico UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO ESCOLA DE MINAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MINAS Perspectivas da Produção de Óleo e Gás pelo Método de Fraturamento Hidráulico Wilson Trigueiro de Sousa Carlos Mouallem

Leia mais

EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO- EQUIPAMENTOS UTILIZADOS

EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO- EQUIPAMENTOS UTILIZADOS PROCESSOS INDUSTRIAIS ORGÂNICOS EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO- EQUIPAMENTOS UTILIZADOS PERFURAÇÃO - INTRODUÇÃO A perfuração de um poço de petróleo é realizada através de uma sonda, conforme ilustrado nas figuras

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO Disciplina: Geologia Código: IEG-002 Pré-Requisito: ************** No. de Créditos:

Leia mais

PERFURAÇÃO DIRECIONAL DE POÇOS DE PETRÓLEO MÉTODOS DE DEFLEXÃO E ACOMPANHAMENTO DIRECIONAL

PERFURAÇÃO DIRECIONAL DE POÇOS DE PETRÓLEO MÉTODOS DE DEFLEXÃO E ACOMPANHAMENTO DIRECIONAL PERFURAÇÃO DIRECIONAL DE POÇOS DE PETRÓLEO MÉTODOS DE DEFLEXÃO E ACOMPANHAMENTO DIRECIONAL Fellipe Bruno Barbosa Bandeira¹ ; Gheorgia Victoria de Medeiros Silva 2 1 Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

COMPORTAMENTO DE FASES DE SISTEMAS ENVOLVENDO PETRÓLEO E CO 2

COMPORTAMENTO DE FASES DE SISTEMAS ENVOLVENDO PETRÓLEO E CO 2 COMPORTAMENTO DE FASES DE SISTEMAS ENVOLVENDO PETRÓLEO E CO 2 Moema Andrade Damascena 1 ; Inaura Carolina Carneiro da Rocha 2 ; Claudio Dariva 3 ; Elton Franceschi 4 1 Universidade Tiradentes, Acadêmica

Leia mais

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL. com ênfase em PETRÓLEO E GÁS

MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL. com ênfase em PETRÓLEO E GÁS PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EM GESTÃO EMPRESARIAL com ênfase em PETRÓLEO E GÁS SIGA: TMBAGE Av. Conselheiro Nébias, 159 Bairro Paquetá Santos SP - CEP 11015-001 - Fone: (13) 3228 6000

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 05, de 11

Leia mais

PETRÓLEO. Prof. Marcos Colégio Sta. Clara

PETRÓLEO. Prof. Marcos Colégio Sta. Clara PETRÓLEO Prof. Marcos Colégio Sta. Clara CONCEITO E ORIGEM Petróleo: do latim petrus (pedra) + oleum (óleo) = óleo de pedra É uma substância de origem orgânica, oleosa, inflamável, geralmente menos densa

Leia mais

CAPÍTULO 4 ESCOAMENTO DA PRODUÇÃO ESCOAMENTO

CAPÍTULO 4 ESCOAMENTO DA PRODUÇÃO ESCOAMENTO CAPÍTULO 4 ESCOAMENTO DA PRODUÇÃO ESCOAMENTO O escoamento das plataformas é feito através de dutos que podem ser denominados dutos rígidos ou dutos flexíveis, de acordo com o material de que são constituidos.

Leia mais

Componentes do Petróleo

Componentes do Petróleo Componentes do Petróleo Baseado em: McCAIN, W. D. The Properties of Petroleum Fluids. 2. ed. Tulsa: PennWell, 1990. SZKIO, A. S. Fundamentos do Refino de Petróleo. 1. ed. Rio de Janeiro: Interciências,

Leia mais

Aquisição e Avaliação de Dados para Projetos de Geomecânica do Petróleo

Aquisição e Avaliação de Dados para Projetos de Geomecânica do Petróleo Aquisição e Avaliação de Dados para Projetos de Geomecânica do Petróleo Flavia Mara Guzmán Villarroel Geomechanics International/Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro. Ewerton Moreira Pimentel

Leia mais

CENARIO ATUAL DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL PERSPECTIVAS DE EXPLORAÇÃO DE RESERVAS NÃO CONVENCIONAIS NO BRASIL

CENARIO ATUAL DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL PERSPECTIVAS DE EXPLORAÇÃO DE RESERVAS NÃO CONVENCIONAIS NO BRASIL 4 CAMPETRO Campinas Oil & Gas 1 Campinas Energy CENARIO ATUAL DE PETRÓLEO E GÁS NATURAL PERSPECTIVAS DE EXPLORAÇÃO DE RESERVAS NÃO CONVENCIONAIS NO BRASIL Colombo Celso Gaeta Tassinari ccgtassi@usp.br

Leia mais

Conceitos Básicos de Geologia e Opções de Armazenamento. João Marcelo Ketzer Coordenador geral do CEPAC marcelo.ketzer@pucrs.br

Conceitos Básicos de Geologia e Opções de Armazenamento. João Marcelo Ketzer Coordenador geral do CEPAC marcelo.ketzer@pucrs.br Conceitos Básicos de Geologia e Opções de Armazenamento João Marcelo Ketzer Coordenador geral do CEPAC marcelo.ketzer@pucrs.br Tópicos abordados: Meio geológico: circulação de fluídos. Armazenamento de

Leia mais

USO DO GÁS NATURAL DE PETRÓLEO NA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

USO DO GÁS NATURAL DE PETRÓLEO NA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA PÓS - GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA ADP8088 - SEMINÁRIOS EM ENGENHARIA AGRÍCOLA II USO DO GÁS NATURAL DE

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA. Plano de Ensino

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA. Plano de Ensino DISCIPLINA: Teoria Eletromagnética. CÓDIGO: MEE007 Validade: Carga Horária: 45 horas-aula Créditos: 03 Área de Concentração / Módulo: Sistemas Elétricos / Formação Básica Ementa: Análise Vetorial. Equações

Leia mais

Campus de Presidente Prudente PROGRAMA DE ENSINO. Área de Concentração AQUISIÇÃO, ANÁLISE E REPRESENTAÇÃO DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS

Campus de Presidente Prudente PROGRAMA DE ENSINO. Área de Concentração AQUISIÇÃO, ANÁLISE E REPRESENTAÇÃO DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS PROGRAMA DE ENSINO Disciplina ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO CIENTÍFICO Quadrimestre Código Ano Letivo Área de Concentração AQUISIÇÃO, ANÁLISE E REPRESENTAÇÃO DE INFORMAÇÕES ESPACIAIS Área: CONCENTRAÇÃO ( X )

Leia mais

Tecnologia na captura e armazenamento de carbono em subsolo

Tecnologia na captura e armazenamento de carbono em subsolo Tecnologia na captura e armazenamento de carbono em subsolo Discentes: Juliane C. Prado Vinícius F. Bernardo Docente: Profº Dr. César A. Moreira Disciplina: Recursos Energéticos Índice 1) Introdução 2)

Leia mais

VIII JORNADA DE SEGURANÇA EMPRESARIAL DO SISTEMA PETROBRAS 2009 PETROBRAS/GAPRE/SE

VIII JORNADA DE SEGURANÇA EMPRESARIAL DO SISTEMA PETROBRAS 2009 PETROBRAS/GAPRE/SE VIII JORNADA DE SEGURANÇA EMPRESARIAL DO SISTEMA PETROBRAS 2009 PETROBRAS/GAPRE/SE VISÃO ESTRATÉGICA PARA PROTEÇÃO EMPRESARIAL DOS ATIVOS CRÍTICOS DO PRÉ-SAL Mauro Yuji Hayashi PETROBRAS/E&P-PRESAL/PLAN

Leia mais

ENGENHARIA DE PERFURAÇÃO E COMPLETAÇÃO EM POÇOS DE PETRÓLEO

ENGENHARIA DE PERFURAÇÃO E COMPLETAÇÃO EM POÇOS DE PETRÓLEO ENGENHARIA DE PERFURAÇÃO E COMPLETAÇÃO EM POÇOS DE PETRÓLEO Renato Brandão Mansano Eng. de Petróleo PETROBRAS/UN-ES/ATP-JUB-CHT/IP ENGENHARIA DE PERFURAÇÃO E COMPLETAÇÃO DE POÇOS -Histórico; - Sistemas

Leia mais

Desenvolvendo e Inovando a Cadeia de Suprimentos de P&G. 1 2013 General Electric Company

Desenvolvendo e Inovando a Cadeia de Suprimentos de P&G. 1 2013 General Electric Company Desenvolvendo e Inovando a Cadeia de Suprimentos de P&G 1 O Portfólio da GE Power & Water Energy Management Oil & Gas ~43.000 empregados $15,2 bi em receitas - 2012 Technology Infrastructure Capital Home

Leia mais

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear.

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Tipos de Energia Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Primaria fontes que quando empregadas diretamente num trabalho ou geração de calor. Lenha, para produzir

Leia mais

Palavras-chave: Side scan sonar, detrital material, Campos Bay. 1. Introdução

Palavras-chave: Side scan sonar, detrital material, Campos Bay. 1. Introdução INTERPRETAÇÃO AMBIENTAL DE UMA ÁREA DE PERFURAÇÃO EXPLORATÓRIA MARÍTIMA ATRAVÉS DA APLICAÇÃO DE IMAGENS DE SONAR DE VARREDURA LATERAL, FOTOGRAFIAS DE FUNDO E VIDEOS, NA BACIA DE CAMPOS-RJ, BRASIL* Iran

Leia mais

Os géis inicial e final também foram obtidas com o Viscosímetro Fann modelo 35A.

Os géis inicial e final também foram obtidas com o Viscosímetro Fann modelo 35A. AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES REOLÓGICAS E DE FILTRAÇÕES DE FLUÍDOS DE PERFURAÇÃO ARGILOSO Thaís Pereira Cavalcanti 1 ; Rodrigo César Santiago 2 ; Ulisses Roque de Alburquerque 1 ; Keila Regina Santana 2

Leia mais

Iniciativas de Produção Mais Limpa na Indústria de Petróleo e Gás. Daniela Machado Zampollo Lucia de Toledo Camara Neder

Iniciativas de Produção Mais Limpa na Indústria de Petróleo e Gás. Daniela Machado Zampollo Lucia de Toledo Camara Neder Iniciativas de Produção Mais Limpa na Indústria de Petróleo e Gás Daniela Machado Zampollo Lucia de Toledo Camara Neder Sumário A Empresa - Petrobras A Exploração e Produção de Óleo e Gás Gestão Ambiental

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS I

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DAS DISCIPLINAS OPTATIVAS I EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1 FACUL DADE DE COMPUTAÇÃO E INFORMATICA NEGÓGIOS GOVERNANÇA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ( 68) Teóricas Etapa: 7ª ( ) Práticas Interpretação de Governança e estratégia organizacional:

Leia mais

8 Referências bibliográficas

8 Referências bibliográficas 8 Referências bibliográficas ACIONISTA.COM.BR. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2011. ANP (AGÊNCIA NACIONAL DE PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS). Disponível em: .

Leia mais

6º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS

6º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS 6º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS TÍTULO DO TRABALHO: Estudo da Surgência de Poço Mediante Curvas de Desempenho de Reservatório e Correlações para Escoamento Multifásico

Leia mais

LISTA DE TEMAS PARA CONCURSO DE PROFESSOR ADJUNTO EDITAL 90/2010 ÁREA DE ANATOMIA VEGETAL GERAL, COM ÊNFASE EM ANATOMIA ECOLÓGICA * * * * * *

LISTA DE TEMAS PARA CONCURSO DE PROFESSOR ADJUNTO EDITAL 90/2010 ÁREA DE ANATOMIA VEGETAL GERAL, COM ÊNFASE EM ANATOMIA ECOLÓGICA * * * * * * ÁREA DE ANATOMIA VEGETAL GERAL, COM ÊNFASE EM ANATOMIA ECOLÓGICA 1. Sistema de formação. 2. Sistema de revestimento (de proteção). 3. Tecidos fundamentais (parênquima, colênquima e esclerênquima). 4. Sistema

Leia mais

2 Método sísmico na exploração de petróleo

2 Método sísmico na exploração de petróleo 16 2 Método sísmico na exploração de petróleo O método sísmico, ou sísmica de exploração de hidrocarbonetos visa modelar as condições de formação e acumulação de hidrocarbonetos na região de estudo. O

Leia mais

Química Ambiental. Grupo: João Fernando G. Barreto Marcio Michihiko Fujii

Química Ambiental. Grupo: João Fernando G. Barreto Marcio Michihiko Fujii Química Ambiental Grupo: João Fernando G. Barreto Marcio Michihiko Fujii Definição A Química Ambiental estuda os processos químicos (mudanças) que ocorrem no meio ambiente. Essas mudanças podem ser naturais

Leia mais

MÉTODOS DE ELEVAÇÃO UTILIZADOS NA ENGENHARIA DE PETRÓLEO UMA REVISÃO DE LITERATURA

MÉTODOS DE ELEVAÇÃO UTILIZADOS NA ENGENHARIA DE PETRÓLEO UMA REVISÃO DE LITERATURA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CAMPUS ANGICOS CURSO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA RONNIFRAN CABRAL DE LIMA LEONEZ MÉTODOS DE ELEVAÇÃO UTILIZADOS NA ENGENHARIA DE PETRÓLEO UMA REVISÃO DE LITERATURA

Leia mais

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito

Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito 1 Instituto de Ensino Superior de Goiás Faculdades IESGO Direção Acadêmica Coordenação do Curso de Direito PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO: CURSO: DIREITO TURMA: 9º SEMESTRE/NOTURNO DISCIPLINA: Monografia

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE O TEOR DE MINERAIS PESADOS COM A DENSIDADE GAMA E A GRANULOMETRIA

RELAÇÃO ENTRE O TEOR DE MINERAIS PESADOS COM A DENSIDADE GAMA E A GRANULOMETRIA RELAÇÃO ENTRE O TEOR DE MINERAIS PESADOS COM A DENSIDADE GAMA E A GRANULOMETRIA Rodrigo Coutinho Abuchacra 1 ; Paula Ferreira Falheiro 1 ; Carolinne L. Soares Macedo 2 ; Sabrina Felix de Oliveira; Alberto

Leia mais

Gás Natural em Terra Rodada de Licitações 2013

Gás Natural em Terra Rodada de Licitações 2013 Gás Natural em Terra Rodada de Licitações 2013 XI Seminário Internacional Britcham de Energia Não Convencionais Olavo Colela Júnior Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) 10

Leia mais

GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM PETRÓLEO. A Hélice Tripla do RN

GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM PETRÓLEO. A Hélice Tripla do RN GESTÃO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM PETRÓLEO A Hélice Tripla do RN Incentivos da Lei do Petróleo para P&D SUPORTE PARA P&D NO SETOR PETRÓLEO P&D INVESTIR 1% DA RECEITA BRUTA EM P&D (Concessionário) PARTICIPAÇÃO

Leia mais

Lista dos tópicos tecnológicos

Lista dos tópicos tecnológicos Centro de Gestão e Estudos Estratégicos Ciência, Tecnologia e Inovação Energia Anexo 1 Lista dos tópicos tecnológicos 1 2 Energia 1. Tecnologias para a geração de energia elétrica Combustíveis fósseis

Leia mais

II.2. CARACTERIZAÇÃO DA ATIVIDADE

II.2. CARACTERIZAÇÃO DA ATIVIDADE II.2. CARACTERIZAÇÃO DA ATIVIDADE II.2.1. IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE DE PERFURAÇÃO E DAS EMBARCAÇÕES DE APOIO A) EMBARCAÇÕES DE APOIO Para o apoio logístico (transporte de materiais, transporte de resíduos,

Leia mais

PÓS GRADUAÇÃO EM PETRÓLEO E GÁS PARTE II PRODUÇÃO ONSHORE E OFFSHORE

PÓS GRADUAÇÃO EM PETRÓLEO E GÁS PARTE II PRODUÇÃO ONSHORE E OFFSHORE PÓS GRADUAÇÃO EM PETRÓLEO E GÁS PARTE II PRODUÇÃO ONSHORE E OFFSHORE PERFURAÇÃO BREVE RESUMO A perfuração de um poço de petróleo é realizada através de uma sonda, uma grande estrutura que contém diversos

Leia mais

INBEC INSTITUTO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA. Pós-Graduação com Futuro. ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE POÇOS DE PETRÓLEO E GÁS 420h

INBEC INSTITUTO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA. Pós-Graduação com Futuro. ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE POÇOS DE PETRÓLEO E GÁS 420h INBEC INSTITUTO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA Pós-Graduação com Futuro ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE POÇOS DE PETRÓLEO E GÁS 420h (PERFURAÇÃO, COMPLETAÇÃO E AVALIAÇÃO DE POÇOS DE PETRÓLEO E GÁS)

Leia mais

Assunto: 13ª Rodada de Licitações de Blocos e de Campos Marginais - Aprimoramento da sistemática de Conteúdo Local.

Assunto: 13ª Rodada de Licitações de Blocos e de Campos Marginais - Aprimoramento da sistemática de Conteúdo Local. 483.000879/2015-00 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Departamento de Política de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural NOTA TÉCNICA N

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE - UFCG CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - CCT

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE - UFCG CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - CCT UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE - UFCG CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA - CCT EDITAL N o 008 DE 27 DE ABRIL DE 2009 O Diretor do Centro de Ciências e Tecnologia da Universidade Federal de Campina

Leia mais

Tipos e fontes de energias alternativas e convencionais.

Tipos e fontes de energias alternativas e convencionais. Universidade Federal do Ceará Centro de Ciências Agrárias Departamento de Engenharia Agrícola Programa de Pós-Graduação em Engenharia Agrícola Tipos e fontes de energias alternativas e convencionais. Robson

Leia mais

ANEXO II.7-1 - ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS - APP

ANEXO II.7-1 - ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS - APP ANEXO II.7-1 - ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS Pág. 1/19 ANÁLISE PRELIMINAR DE PERIGOS CLIENTE PETROBRAS REV. 00 DATA Out/2010 FOLHA 1/19 INSTALAÇÃO Unidade Marítima de Perfuração NS-21 (Ocean Clipper)

Leia mais

CICLOESTRATIGRAFIA GLOBAL José Guilherme Rodrigues da Silva

CICLOESTRATIGRAFIA GLOBAL José Guilherme Rodrigues da Silva ILOESTRATIGRAFIA GLOAL José Guilherme Rodrigues da Silva O conceito de cicloestratigrafia global foi introduzido por Martin Perlmutter e Martin Matthews em 1989. Esses autores criaram um modelo cicloestratigráfico

Leia mais

Querosene de Aviação Informações Técnicas

Querosene de Aviação Informações Técnicas Informações Técnicas A Assistência Técnica Petrobras tem por objetivo prestar suporte técnico aos clientes, com foco na adequação ao uso e corretos manuseio, condicionamento e armazenagem dos produtos

Leia mais

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 10 - Gás Natural. Sorocaba, Abril de 2015.

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 10 - Gás Natural. Sorocaba, Abril de 2015. Campus Experimental de Sorocaba Recursos Energéticos e Meio Ambiente Professor Sandro Donnini Mancini 10 - Gás Natural Sorocaba, Abril de 2015. Terminologia Líquidos de Gás Natural LGN - Hidrocarbonetos

Leia mais

METODOLOGIA DA PESQUISA (20 horas/aula) Objetivo: Apoiar, auxiliar e estimular a elaboração da monografia de conclusão do curso.

METODOLOGIA DA PESQUISA (20 horas/aula) Objetivo: Apoiar, auxiliar e estimular a elaboração da monografia de conclusão do curso. EMENTA DAS DISCIPLINAS PARA O EDITAL N.º 002/2012 PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS GRADUAÇÃO DE ENGENHARIA DE PROCESSOS UPSTREAM E ENGENHARIA DE PROCESSAMENTO DE GÁS NATURAL, DA ESCOLA DE

Leia mais

Investimentos em Prospecção: Bacia do São Francisco

Investimentos em Prospecção: Bacia do São Francisco Investimentos em Prospecção: Bacia do São Francisco Haroldo Lima Diretor-Geral da ANP Comissão de Serviços de Infra-Estrutura Senado Federal 27 de março de 2008 Situação atual do O&G no Brasil (2007) Reservas

Leia mais

Processos em Engenharia: Modelagem Matemática de Sistemas Fluídicos

Processos em Engenharia: Modelagem Matemática de Sistemas Fluídicos Processos em Engenharia: Modelagem Matemática de Sistemas Fluídicos Prof. Daniel Coutinho coutinho@das.ufsc.br Departamento de Automação e Sistemas DAS Universidade Federal de Santa Catarina UFSC DAS 5101

Leia mais

GÁS DE XISTO (shale gas)

GÁS DE XISTO (shale gas) GÁS DE XISTO (shale gas) Geólogo Dr. Luis Tadeu Cava MINEROPAR - Serviço Geológico do Paraná IMPORTÂNCIA A demanda brasileira por energia elétrica prevista para 2020 deverá ser suprida pelas fontes: hidrelétrica,

Leia mais

TÍTULO: CURVA DA BOMBA E DO SISTEMA PARA O TRANSPORTE DE FLUIDO VISCOSO

TÍTULO: CURVA DA BOMBA E DO SISTEMA PARA O TRANSPORTE DE FLUIDO VISCOSO Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: CURVA DA BOMBA E DO SISTEMA PARA O TRANSPORTE DE FLUIDO VISCOSO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: ENGENHARIAS

Leia mais

Curso de Pós Graduação em Energia SEMINÁRIOS DE ENERGIA (ENE-105)

Curso de Pós Graduação em Energia SEMINÁRIOS DE ENERGIA (ENE-105) Curso de Pós Graduação em Energia SEMINÁRIOS DE ENERGIA (ENE-105) Prof. Dr. Federico Bernardino Morante Trigoso Prof. Dr. Luis Alberto Martinez Riascos Santo André, SP Setembro de 2012 federico.trigoso@ufabc.edu.br

Leia mais

Estrutura da Indústria do Petróleo e Gás

Estrutura da Indústria do Petróleo e Gás Estrutura da Indústria do Petróleo e Gás Professora Elaine Ribeiro EMENTA Origem do petróleo e do gás natural. Estrutura da Indústria do Petróleo, Gás e Biocombustível Origem do Petróleo e Gás Petróleo:

Leia mais

Desafios para a laminação das novas demandas de materiais especiais (O&G)

Desafios para a laminação das novas demandas de materiais especiais (O&G) Desafios para a laminação das novas demandas de materiais especiais (O&G) Carlos Cunha D. Henriques PETROBRAS/CENPES Tecnologia de Materiais e Corrosão Sumário Seleção de Materiais para Óleo & Gás: Processos

Leia mais

R$50,00 BRADESCO, 6898-5 Não serão aceitos depósitos efetuados em caixa eletrônico. 4. Critérios de Seleção:

R$50,00 BRADESCO, 6898-5 Não serão aceitos depósitos efetuados em caixa eletrônico. 4. Critérios de Seleção: CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA - CCT PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE RESERVATÓRIO E DE EXPLORAÇÃO INFORMAÇÕES PARA PROCESSO DE SELEÇÃO MESTRADO E DOUTORADO (PRIMEIRO SEMESTRE DE 2016) 1.Informações

Leia mais

Equipamentos de Controle de

Equipamentos de Controle de Módulo VI Equipamentos de Controle de Poluição do Ar Equipamentos de Controle de Poluição do Ar Controle da emissão de material particulado Filtros de Manga Coletores Inerciais ou Gravitacionais Coletores

Leia mais

5º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS

5º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS 5º CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM PETRÓLEO E GÁS TÍTULO DO TRABALHO: COMPORTAMENTO REOLÓGICO DE DISPERÇÕES AQUOSAS EM ÓLEO LEVE E PESADO AUTORES: Clenilson da Silva Sousa Junior

Leia mais

PLANO DECENAL - ANP. Mauro Barbosa de Araújo Superintendência de Definição de Blocos

PLANO DECENAL - ANP. Mauro Barbosa de Araújo Superintendência de Definição de Blocos PLANO DECENAL - ANP Planejamento das Atividades de Estudos Geológicos & Geofísicos nas Bacias Sedimentares Brasileiras Visando a Exploração de Petróleo e Gás Natural Mauro Barbosa de Araújo Superintendência

Leia mais

PLANO DE ENSINO FICHA Nº 01 (PERMANENTE)

PLANO DE ENSINO FICHA Nº 01 (PERMANENTE) PLANO DE ENSINO FICHA Nº 01 (PERMANENTE) Departamento: Transportes Setor: Tecnologia Disciplina: Planejamento de Transportes Código: TT049 Natureza: Semestral Carga Horária: Teóricas: 04 h Práticas: 0

Leia mais

BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15

BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15 BOLETIM de ENGENHARIA Nº 001/15 Este boletim de engenharia busca apresentar informações importantes para conhecimento de SISTEMAS de RECUPERAÇÃO de ENERGIA TÉRMICA - ENERGY RECOVERY aplicados a CENTRAIS

Leia mais

REMEDIAÇÃO DE CASCALHO DE PERFURAÇÃO VIA AQUECIMENTO POR MICRO-ONDAS EM UNIDADE BATELADA

REMEDIAÇÃO DE CASCALHO DE PERFURAÇÃO VIA AQUECIMENTO POR MICRO-ONDAS EM UNIDADE BATELADA REMEDIAÇÃO DE CASCALHO DE PERFURAÇÃO VIA AQUECIMENTO POR MICRO-ONDAS EM UNIDADE BATELADA ¹JÉSSIKA M. SANTOS, ¹IRINEU PETRI JÚNIOR, ²JÉSSICA S. VIEIRA e ³CARLOS H. ATAÍDE ¹ Bolsista de Doutorado (CAPES/UFU),

Leia mais

CAPÍTULO I O PETRÓLEO

CAPÍTULO I O PETRÓLEO INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DE PETRÓLEO CAPÍTULO I O PETRÓLEO O petróleo foi um dos primeiros recursos naturais que nossos antepassados aprenderam a usar, sua participação remota a tempos bíblicos. No entanto,

Leia mais

Armazenamento de CO 2 Tipos de reservatórios e selecção de locais. Júlio Carneiro Centro de Geofísica de Évora

Armazenamento de CO 2 Tipos de reservatórios e selecção de locais. Júlio Carneiro Centro de Geofísica de Évora Armazenamento de CO 2 Tipos de reservatórios e selecção de locais Júlio Carneiro Centro de Geofísica de Évora Injecção de CO 2-40 anos de prática?! Injecção de CO 2 efectuada desde 1972 como tecnologia

Leia mais