I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE REGULAMENTO DE TRABALHOS TÉCNICOS E CIENTÍFICOS. Tema: A CONTABILIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE REGULAMENTO DE TRABALHOS TÉCNICOS E CIENTÍFICOS. Tema: A CONTABILIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA"

Transcrição

1 REGULAMENTO DE TRABALHOS TÉCNICOS E CIENTÍFICOS Tema: A CONTABILIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA Belém

2 REGULAMENTO CAPÍTULO I DA COMPOSIÇÃO, LOCAL E DATA DE REALIZAÇÃO, DOS OBJETIVOS E DO TEMÁRIO Art. 1 - A I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE é uma realização do Conselho Regional de Contabilidade, Seção Pará, em parceria com o Conselho Federal de Contabilidade, é uma ação de integração profissional, que visa a troca de experiências Contábeis, profissionais e acadêmicas, às iniciativas engajadas com o desenvolvimento sócio econômico da Amazônia. Art. 2 - A I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE realizar-se-á no Centro de Convenções da Amazônia - Hangar, na capital paraense, no período de 09 a 11 Dezembro de 2014, sob a coordenação do Conselho Regional de Contabilidade do Pará CRC/PA. O encontro é direcionado a profissionais e estudantes da área contábil, assim como para empresários e agentes públicos, e contará com a participação de renomados palestrantes nacionais das mais diversas áreas de interesse da classe contabilista para discutir A CONTABILIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA. Art. 3 - A I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE tem por objetivos: Ser um fórum para discussão, surgimento de ideias e proposição de metas que coloquem a ciência a serviço do desenvolvimento sócio econômico da Amazônia; Ser um fórum para discussão de novas técnicas e novas formas de resolução das questões que surgem nas áreas de contato da contabilidade; Discutir e analisar questões atuais relacionadas com a Contabilidade, bem como perspectivas futuras. Incentivar a realização prática, técnico profissional; Facilitar o intercâmbio profissional no nosso Estado; Ser um espaço aberto para negócios, encontros profissionais e oportunidades empresariais; Ser um espaço de exposição de produtos e métodos individuais de produção e serviços; Ser um agente divulgador da produção científica; Proporcionar troca de experiências práticas profissionais em contabilidade CAPÍTULO II DA COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO TÉCNICA CIENTÍFICA Art. 4 - A Comissão Técnica Científica será composta por 03 (TRÊS) membros abaixo, conforme Portaria CRC/PA nº 016/2014 de 08/04/2014. MARIA LUCILENE SILVA AGUIAR Coordenador; ANDERSON ROBERTO PIRES E SILVA Vice-Coordenador; ELOI PRATA ALVES JUNIOR Secretário; - 2 -

3 Seção I DAS ATRIBUIÇÕES DA COMISSÃO TÉCNICA CIENTÍFICA Art. 5 - São atribuições da Comissão Técnica Científica: I. Examinar os trabalhos remetidos a I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE ; II. Indicar os trabalhos aprovados para apresentação; III. Definir a ordem de apresentação dos trabalhos; IV. Acompanhar a apresentação dos trabalhos; V. Propor moções, mensagens e recomendações; VI. Elaborar e aprovar relatório técnico final, com as conclusões e recomendações, bem como apresentá-lo na Sessão Plenária de Encerramento. Art. 6 - São atribuições do Coordenador da Comissão Técnica Científica: I. Zelar pelo cumprimento do Regulamento do I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE no que diz respeito aos trabalhos da Comissão Técnica Científica, bem como as normas sobre apresentação, programação e organização dos trabalhos e painéis a serem apresentados; II. Estimular a participação de trabalhos a I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE, através da divulgação junto aos profissionais, professores e estudantes da área; III. Receber os trabalhos e encaminhá-los aos membros da Comissão para avaliação e julgamento, no prazo estipulado; IV. Comunicar aos autores pela aprovação ou não dos trabalhos; V. Consultar, em caso de dúvida, os autores dos trabalhos para esclarecimentos adicionais; VI. Supervisionar as atividades dos membros da Comissão Técnica; VII. Cumprir rigorosamente o horário de abertura e encerramento das sessões técnicas e da explanação dos trabalhos; VIII. Encaminhar a Coordenadora da Comissão Organizadora do Evento o relatório técnico final dos trabalhos aprovados. Art. 7 - São atribuições os membros da Comissão Técnica Científica: I. Julgar os trabalhos técnicos e científicos, selecionando-os de acordo com a qualidade e com as normas deste Regulamento; II. Encaminhar os trabalhos aprovados ao Coordenador da Comissão Técnica até o prazo estipulado no Anexo deste Regulamento; III. Coordenar a apresentação dos trabalhos, responsabilizando-se pelo cumprimento das normas deste Regulamento; IV. Avisar, com antecedência mínima de 72 (setenta e duas) horas, qualquer impedimento à sua presença ao ambiente e nos dias marcados para a avaliação dos trabalhos, bem como coordenar a apresentação dos mesmos; V. Encaminhar ao Coordenador da Comissão Técnica Científica moções, mensagens, recomendações e os resultados da avaliação dos trabalhos por eles efetuados. CAPÍTULO III DOS TRABALHOS Art. 8 - O temário da I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE será desenvolvido através de trabalhos elaborados e apresentados por Contabilistas inscritos e regulares com CRC s, de forma individual ou em conjunto: entre contabilistas; entre contabilistas e estudantes de graduação e pós-graduação em Contabilidade ou áreas afins; ou entre contabilistas e profissionais - 3 -

4 de outras áreas. Portanto, os trabalhos em conjunto deverão ter pelo menos um Contabilista como o autor. Seção I DA INSCRIÇÃO DOS TRABALHOS Art. 9 - Os trabalhos deverão ser inscritos e enviados até o dia 30 de Novembro de 2014, por meio eletrônico, através do endereço Art Os trabalhos inscritos na I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE deverão estar enquadrados nos temas propostos Anexo Único deste Regulamento, devendo atender as seguintes características: I Estejam relacionados com a Ciência Contábil; II Contribuam para o aprimoramento da Profissão Contábil; III Evidenciem o papel do contabilista no processo de globalização da economia; IV Sejam inéditos e possam contribuir para o avanço da Ciência Contábil. Parágrafo 1º- Os trabalhos deverão conter no máximo 04 (quatro) autores. Parágrafo 2º- Cada trabalho selecionado para apresentação terá a obrigatoriedade da inscrição de pelo menos um de seus autores. Seção II DA ORGANIZAÇÃO E DA APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS Art A organização e formato da apresentação dos trabalhos deverão obedecer ao disposto no Anexo único, parte integrante deste Regulamento. Parágrafo único - Os trabalhos aprovados serão apresentados exclusivamente pelo(s) autor(es) no dia, local e hora definidos no programa do Encontro. Seção III DA MESA DOS TRABALHOS Art A mesa para a apresentação dos trabalhos será assim composta: a) Por dois dos membros, sendo o primeiro um representante da Comissão Técnica, e o segundo um representante da comissão técnica ou um consultor ad hoc; b) Pelo(s) autor(es) e; c) Do orientador, quando for o caso. Art A apresentação de cada trabalho terá duração de 30 (trinta) minutos, assim distribuídos: a) Exposição pelo (s) autor (es) terá 20 (vinte) minutos; b) Os debates com os membros da mesa e a conclusão terão a duração de 10 (dez) minutos. Seção IV DA PREMIAÇÃO Art Conforme Relatório final apresentado pela Comissão Técnica, de que trata o item VIII do artigo 6 deste regulamento, fica estabelecida a premiação aos 03(três) primeiros trabalhos - 4 -

5 ANEXO ÚNICO NORMAS DE SUBMISSÃO DE TRABALHOS 1 TEMA CENTRAL: A I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE terá como tema central A CONTABILIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DA AMAZÔNIA. 2 ÁREAS TEMÁTICAS: I. Contabilidade e Gestão Ambiental: 1. Contabilidade de Eventos Ambientais 2. Balanço Social 3. Auditoria Ambiental 4. Sistema de Gestão Ambiental 5. Crédito de Carbono II. Contabilidade para Usuários Externos: 1. Balanço Social 2. Capital Intelectual 3. Teoria da Contabilidade 4. Contabilidade Societária 5. Contabilidade Tributária 6. Teoria Contábil do Lucro 7. Contabilidade Internacional 8. Auditoria e Perícia Contábil 9. Contabilidade Governamental 10. Contabilidade para Agronegócios 11. Análise de Demonstrações Contábeis 12. Contabilidade para Entidades do Terceiro Setor 13. Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas 14. Tópicos Contemporâneos em Contabilidade para Usuários Externos III. Contabilidade para Usuários Internos: 1. Sistemas de Custeio 2. Gestão Estratégica de Custos 3. Custos para decisão(teoria das restrições, custeio-alvo, custo da qualidade, etc) 4. Controladoria 5. Controle Gerencial 6. Balanced ScoreCard 7. Contabilidade Gerencial 8. Tecnologia e Sistemas de Informação 9. Planejamento e Controle Orçamentário 10. Tópicos Contemporâneos em Controladoria Contabilidade Gerencial, Etc. IV. Educação e Pesquisa em Contabilidade: 1. Avaliação de Cursos 2. Educação a Distância 3. Formação Profissional 4. Processo de Ensino-Aprendizagem - 6 -

6 5. Estruturas curriculares e conteúdo de disciplinas 6. Avaliação do Processo de Ensino-Aprendizagem 7. Metodologias, Modelos, Métodos, Técnicas e Instrumentos de Ensino 8. Tópicos Contemporâneos em Educação e Pesquisa em Contabilidade Parágrafo Único: Os Trabalhos da I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE deverão estar enquadrados nas abordagens propostas, devendo atender as seguintes características: I Estejam relacionados com a Ciência Contábil; II Contribuam para o aprimoramento da Profissão Contábil; III Evidenciem o papel do contabilista no processo de globalização da economia; IV Sejam inéditos e possam contribuir para o avanço da Ciência Contábil. 3. DOS AUTORES: 3.1. Os trabalhos deverão ser elaborados e apresentados por Contabilistas inscritos e regulares com CRC s, de forma individual ou em conjunto: entre contabilistas; entre contabilistas e estudantes de graduação e pós-graduação em Contabilidade ou áreas afins; ou entre contabilistas e profissionais de outras áreas. Portanto os trabalhos em conjunto deverão ter pelo menos um Contabilista como o autor O limite de submissão é de no máximo três (3) trabalhos, seja como autor ou coautor Cada trabalho poderá ter no máximo quatro (4) autores (incluídos os co-autores). 4. DO TRABALHO ESCRITO: 4.1. Os trabalhos deverão ser enviados ao site: através do preenchimento da ficha de inscrição de trabalhos que contém os seguintes requisitos: a) Título do artigo; b) Área temática; c) Nome(s) do(s) autor(es); d) Nome do orientador, se houver; e) Endereço, telefone, e fax, para contato; f) Nome da instituição a qual o(s) autor(es) se vincula(m); g) Número de registro no CRC e categoria profissional, quando for o caso. h) Número do CPF A presentação gráfica dos trabalhos deve contemplar: a) papel: formato A-4; b) fonte: Times New Roman ou Arial, tamanho 12; c) margens: superior: 3 cm; inferior: 2 cm; direita: 2 cm e esquerda: 3 cm; d) espaço: Simples; e) versão: Microsoft Word 98 ou superior; f) primeira página: incluir o título, dar dois espaços, indicar a área do trabalho especificadas no item 2; dar dois espaço, e incluir o resumo, em espaço simples, que deve conter entre 400 e 600 palavras; - 7 -

7 4.3. O (s) autor (es) deverá (ão) atender as seguintes disposições: a) preencher a ficha de inscrição de trabalho, mencionando a área de seu trabalho, dentre as especificadas no item 2; b) cumprir as normas de apresentação estabelecidas no item 4.1; c) obedecer o limite mínimo de 10 (dez) e o limite máximo de 20 (vinte) páginas, incluindo Introdução, Conclusão, bibliografia, resumo e anexos; d) enviar um resumo expandido. Parágrafo único. O resumo expandido deve respeitar o limite de (seis mil) caracteres (aproximadamente duas páginas), a ser preenchido no formulário eletrônico encontrado no site da I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE e deverá conter: I. - Introdução - contextualização e objetivos; II. - Fundamentação teórica - pontos principais do referencial teórico do trabalho; III. - Metodologia - método e procedimentos da pesquisa, com descrição da trajetória para atingir os objetivos do trabalho; IV. - Síntese dos resultados- principais resultados alcançados com a pesquisa; e V. - Conclusões - expor a conclusão de cada objetivo estabelecido O autor deverá eliminar, no artigo e no resumo expandido, qualquer identificação de nome, cidade ou estado, utilizando os seguintes procedimentos: No Word, nos arquivos com o artigo e com a folha de identificação, ir em arquivo, propriedades, resumo e eliminar qualquer identificação do(s) autor(es), bem como Estado, Cidade ou Instituição Os trabalhos que não atenderem as disposições acima descritas serão eliminados. 5. DA AVALIAÇÃO DO TRABALHO 5.1 A avaliação do trabalho está condicionada à aprovação preliminar do respectivo resumo expandido. 5.2 Os resumos expandidos e os trabalhos serão avaliados por dois consultores, podendo ser da Comissão Técnica Científica ou ad hoc, pelo sistema duplo blind review, sob a coordenação da Comissão Técnica Científica. 5.3 Os resumos expandidos e os trabalhos serão avaliados quanto à inovação, profundidade, contribuição ao avanço do conhecimento, qualidade do referencial teórico, análise dos resultados e conclusões. 6. DA APRESENTAÇÃO DO TRABALHO 6.1 Os trabalhos selecionados devem ser expostos exclusivamente pelo autor ou coautor(es). 6.2 A programação das sessões científicas será divulgada oportunamente no site:

8 6.3 O(s) apresentador(es) do trabalho deve(m) estar inscrito(s) no evento. Se o(s) apresentador(es) não estiver(em) presente(s) no horário e no local indicados para a exposição, o trabalho não será apresentado nem discutido no evento. 6.4 A não apresentação do trabalho selecionado, desde que não justificada, impossibilitará a submissão de trabalhos pelo autor e co-autor(es) na I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE. 6.5 O autor e co-autor(es) que tiver(em) seu(s) trabalho(s) selecionado(s) para apresentação durante a I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE será(ão) responsável(eis) pelos gastos necessários ao seu comparecimento ao evento. 7. PRAZOS: Os trabalhos deverão ser enviados até às 23:59:59 (horário de Belém-Pa.) do dia 30 de Novembro de 2014, para o site: A Comissão Técnica Científica terá até o dia 05 de Dezembro de 2014, para em reunião, a ser realizada em Belém - Pará, definir os trabalhos aprovados e os trabalhos selecionados para serem apresentados na I CONFERÊNCIA PARAENSE DE CONTABILIDADE. Belém-Pa., 07 de Novembro MARIA LUCILENE SILVA AGUIAR Coordenadora da Comissão Técnica Científica - 9 -

PRÊMIO INTERNACIONAL DE PRODUÇÃO CONTÁBIL TÉCNICO-CIENTÍFICA PROF. DR. ANTÔNIO LOPES DE SÁ

PRÊMIO INTERNACIONAL DE PRODUÇÃO CONTÁBIL TÉCNICO-CIENTÍFICA PROF. DR. ANTÔNIO LOPES DE SÁ R E G U L A M E N T O 2009 PRÊMIO INTERNACIONAL DE PRODUÇÃO CONTÁBIL TÉCNICO-CIENTÍFICA PROF. DR. ANTÔNIO LOPES DE SÁ Informação contábil: agregando valor ao capital Prêmio Internacional de Produção Contábil

Leia mais

VI SEMINÁRIO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

VI SEMINÁRIO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS VI SEMINÁRIO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS 1. APRESENTAÇÃO REGULAMENTO PARA A SUBMISSÃO DE ARTIGOS O curso de Ciências Contábeis do Centro Universitário do Vale do Ipojuca UNIFAVIP tem a honra de realizar nos

Leia mais

Ciclo de Estudos Contábeis de Curitiba CECOC 2º Prêmio Científico Cecoc

Ciclo de Estudos Contábeis de Curitiba CECOC 2º Prêmio Científico Cecoc DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS REGULAMENTO PARA O PRÊMIO CIENTÍFICO CECOC Art. 1º- O Prêmio instituído pelo CECOC será denominado Prêmio Científico Cecoc. Art. 2º- O concurso está aberto a alunos (graduação,

Leia mais

XVI SEACON COMISSAO TÉCNICA NORMAS PARA SUBMISSÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS

XVI SEACON COMISSAO TÉCNICA NORMAS PARA SUBMISSÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS XVI SEACON COMISSAO TÉCNICA NORMAS PARA SUBMISSÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS Os trabalhos serão submetidos à avaliação da Comissão Técnica e, uma vez aprovados, serão selecionados para apresentação nos

Leia mais

3. PARTICIPANTES 3.1. O ENExC é gratuito e aberto à participação de toda a comunidade interna e externa à UFPE;

3. PARTICIPANTES 3.1. O ENExC é gratuito e aberto à participação de toda a comunidade interna e externa à UFPE; EDITAL XV ENEXT I ENExC 2015 Período: 25 e 26 de novembro de 2015 Local: CE e CFCH. TEMA CENTRAL: Extensão - História, Memória e Perspectivas No ano de 2015 comemora-se o 15º ano dos Encontros de Extensão

Leia mais

Regulamento para submissão de artigos à Revista Paulista de Contabilidade

Regulamento para submissão de artigos à Revista Paulista de Contabilidade Regulamento para submissão de artigos à Revista Paulista de Contabilidade A Revista Paulista de Contabilidade (RPC) é uma publicação de periodicidade quadrimestral, editada pelo Sindicato dos Contabilistas

Leia mais

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU (Versão Professor) Botucatu - SP Junho 2015 SUMÁRIO

Leia mais

Manual do Trabalho de Conclusão de Curso

Manual do Trabalho de Conclusão de Curso UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DE TECNOLOGIA Departamento de Informática Curso de Engenharia de Computação/Bacharelado em Informática Coordenadoria do Trabalho de Conclusão

Leia mais

10º FÓRUM INTERNACIONAL DE TURISMO DO IGUASSU. FOZ DO IGUAÇU-PR 15 A 17 DE JUNHO DE 2016 Tema: TURISMO E OS MEGAEVENTOS

10º FÓRUM INTERNACIONAL DE TURISMO DO IGUASSU. FOZ DO IGUAÇU-PR 15 A 17 DE JUNHO DE 2016 Tema: TURISMO E OS MEGAEVENTOS FOZ DO IGUAÇU-PR 15 A 17 DE JUNHO DE 2016 Tema: TURISMO E OS MEGAEVENTOS EDITAL PARA SUBMISSÃO DE TRABALHO Objeto: O presente edital versa sobre os critérios de submissão de trabalho para o 10º Fórum Internacional

Leia mais

--------------------------------------------------------------------- 20º Congresso Brasileiro de Contabilidade REGULAMENTO CAPÍTULO I

--------------------------------------------------------------------- 20º Congresso Brasileiro de Contabilidade REGULAMENTO CAPÍTULO I REGULAMENTO CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E TEMÁRIO DO CONGRESSO Art. 1º O 20º Congresso Brasileiro de Contabilidade (20º CBC), sob o lema Contabilidade: Transparência para o Controle Social, ocorrerá em Fortaleza

Leia mais

I Simpósio de Sistemas de Informação (I SIMSI) Montes Claros, 28 de Agosto de 2015 EDITAL

I Simpósio de Sistemas de Informação (I SIMSI) Montes Claros, 28 de Agosto de 2015 EDITAL (I SIMSI) Montes Claros, 28 de Agosto de 2015 EDITAL A coordenação do das Faculdades Santo Agostinho faz saber que fará realizar o (I SIMSI), de acordo com instruções constantes do presente edital. 1.

Leia mais

VII Simpósio de Iniciação Científica NORMAS

VII Simpósio de Iniciação Científica NORMAS VII Simpósio de Iniciação Científica NORMAS 1. INSCRIÇÕES: 1.1. As inscrições dos trabalhos deverão ser feitas por 1 (um) de seus autores, na Unidade Sede, na sala do CEP - Comitê de Ética. O autor se

Leia mais

VII SEMANA ACADÊMICA INTEGRADA dos Cursos de Administração, Enfermagem e Psicologia 28 a 30 de outubro de 2015

VII SEMANA ACADÊMICA INTEGRADA dos Cursos de Administração, Enfermagem e Psicologia 28 a 30 de outubro de 2015 VII SEMANA ACADÊMICA INTEGRADA dos Cursos de Administração, Enfermagem e Psicologia 28 a 30 de outubro de 2015 NORMAS PARA ENVIO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS Os trabalhos a serem submetidos

Leia mais

REGULAMENTO. Objetivo. Inscrição

REGULAMENTO. Objetivo. Inscrição REGULAMENTO Objetivo - Estimular o aprimoramento técnico-científico do estudante e do profissional de Nutrição e áreas afins com atuação profissional nas áreas de Nutrição e Alimentos, visando contribuir

Leia mais

III PRÊMIO JOVEM CIENTISTA DO CRC/BA - Prof. Wilson Thomé Sardinha Martins. Rumo a Produção Científica. Contábil Estudantil

III PRÊMIO JOVEM CIENTISTA DO CRC/BA - Prof. Wilson Thomé Sardinha Martins. Rumo a Produção Científica. Contábil Estudantil III PRÊMIO JOVEM CIENTISTA DO CRC/BA - Prof. Wilson Thomé Sardinha Martins Rumo a Produção Científica Contábil Estudantil Concurso de artigos sobre Tópicos Contemporâneos da Ciência Contábil. Os dez primeiros

Leia mais

TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DA NATUREZA. PARÁGRAFO ÚNICO Atividade curricular com ênfase exclusiva didático-pedagógica:

TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DA NATUREZA. PARÁGRAFO ÚNICO Atividade curricular com ênfase exclusiva didático-pedagógica: REGULAMENTO GERAL PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DO IFRR N A regulamentação geral de estágio tem por objetivo estabelecer normas e diretrizes gerais que definam uma política

Leia mais

2. Desenvolver Pesquisa de Campo sobre uma pequena empresa conforme modelo de pesquisa anexo.

2. Desenvolver Pesquisa de Campo sobre uma pequena empresa conforme modelo de pesquisa anexo. 1 1. ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2. OBJETIVO Resolução nº 01 de 02/02/2004 do Conselho Nacional de Educação CNEC/CN/MEC. Proporcionar ao estudante oportunidade de desenvolver suas habilidades, analisar situações

Leia mais

II FÓRUM DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA

II FÓRUM DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA I. OBJETIVO O Fórum de Pesquisa Científica e Tecnológica destina-se à apresentação dos trabalhos desenvolvidos pelos professores, pesquisadores, alunos de pós-graduação e alunos de graduação que desenvolveram

Leia mais

Chamada de Propostas de Pesquisa na área de Mudanças Climáticas Globais Convênio FAPESP-FAPERJ

Chamada de Propostas de Pesquisa na área de Mudanças Climáticas Globais Convênio FAPESP-FAPERJ Chamada de Propostas de Pesquisa na área de Mudanças Climáticas Globais Convênio FAPESP-FAPERJ 1) Introdução A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo FAPESP e a Fundação de Amparo à Pesquisa

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM CAPÍTULO I Do Conceito, dos Princípios, das Finalidades e dos Objetivos Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso TCC, define-se

Leia mais

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA NO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL - IMES

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA NO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL - IMES REGULAMENTO DE MONOGRAFIA NO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL - IMES CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E OBJETIVOS Art. 1º - O presente Regulamento tem por

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Administração é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares Nacionais

Leia mais

PRÊMIO DE PRÁTICAS EXITOSAS DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SUAS COEGEMAS/CE

PRÊMIO DE PRÁTICAS EXITOSAS DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SUAS COEGEMAS/CE EDITAL COEGEMAS/CE Nº 01/ 2016 PRÊMIO DE PRÁTICAS EXITOSAS DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SUAS COEGEMAS/CE A Diretoria Executiva do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social

Leia mais

CHAMADA PARA A SUBMISSÃO DE TRABALHOS NO 3º CONGRESSO INTERNACIONAL DO LIVRO, DA LEITURA E DA LITERATURA NO SERTÃO

CHAMADA PARA A SUBMISSÃO DE TRABALHOS NO 3º CONGRESSO INTERNACIONAL DO LIVRO, DA LEITURA E DA LITERATURA NO SERTÃO CHAMADA PARA A SUBMISSÃO DE TRABALHOS NO 3º CONGRESSO INTERNACIONAL DO LIVRO, DA LEITURA E DA LITERATURA NO SERTÃO A Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco/Fundarpe e a Universidade de Pernambuco/Campus

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM (CEEL)

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM (CEEL) REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM (CEEL) TÍTULO 1 Da Instituição e seus Fins Art. 1 0 O Centro de Estudos em Educação e Linguagem (CEEL), criado em 2004, para integrar uma

Leia mais

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas RESOLUÇÃO DO CONSEPE Nº 12/2010 Aprova o Regulamento das Atividades de Estágio do Curso de Engenharia de Produção da FSSS e dá outras Providências. A PRESIDENTE DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIBITI EDITAL N o 03/2009

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PIBITI EDITAL N o 03/2009 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFCO E TECNOLÓGICO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO

Leia mais

a) Estar regularmente matriculados no curso;

a) Estar regularmente matriculados no curso; (35) 3690-8900 / 3690-8958 (fax) br ESTÁGIO CURRÍCULAR SUPERVISIONADO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO (ANO LETIVO 2014) 1 Caracterização Os cursos de Engenharia de Produção do Brasil são regidos pelas

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia de Alimentos é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA RESOLUÇÃO Nº 1.907, DE 28 DE MARÇO DE 2014. Dispõe sobre o Regulamento do XX Prêmio Brasil de Economia. O CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA, no uso de suas atribuições legais e

Leia mais

1º Congresso Internacional e 2º Congresso Brasileiro da Raça Girolando.

1º Congresso Internacional e 2º Congresso Brasileiro da Raça Girolando. 1º Congresso Internacional e 2º Congresso Brasileiro da Raça Girolando. Normas para elaboração do Resumo Expandido INFORMAÇÕES GERAIS 1) Os resumos expandidos e a ficha de inscrição devidamente preenchida

Leia mais

Normas e Regras de Envio de Trabalhos para o I COIMS Congresso Internacional Multidisciplinar em Saúde.

Normas e Regras de Envio de Trabalhos para o I COIMS Congresso Internacional Multidisciplinar em Saúde. 10. TRABALHOS CIENTÍFICOS Normas e Regras de Envio de Trabalhos para o I COIMS Congresso Internacional Multidisciplinar em Saúde. A Comissão Científica do I Congresso Internacional Multidisciplinar em

Leia mais

1ª EDIÇÃO DO PRÊMIO EXPERIÊNCIAS DE SUCESSO PROFESSOR NOTA 10 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I

1ª EDIÇÃO DO PRÊMIO EXPERIÊNCIAS DE SUCESSO PROFESSOR NOTA 10 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I Das Disposições Gerais 1ª EDIÇÃO DO PRÊMIO EXPERIÊNCIAS DE SUCESSO PROFESSOR NOTA 10 REGULAMENTO GERAL CAPÍTULO I Art. 1º - O Prêmio Experiências de Sucesso 2015 Professor Nota 10, é uma promoção da Secretaria

Leia mais

REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS

REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS 1. SUBMISSÃO DE TRABALHOS: Serão aceitos trabalhos escritos em inglês ou português, não sendo exigido que o artigo seja inédito. Os trabalhos enviados

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE ESCOLA SUPERIOR DE AVIAÇÃO CIVIL COORDENAÇÃO DE TCC TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

- O banner deverá ser confeccionado pelos autores, apenas se o trabalho submetido obteve o parecer de aceite para apresentação em painel.

- O banner deverá ser confeccionado pelos autores, apenas se o trabalho submetido obteve o parecer de aceite para apresentação em painel. Normas de apresentação em Painel e Comunicação Oral para o 1º Encontro Nacional de Ensino Superior Policial Militar A Formação do Oficial PM na Pós-Modernidade. 1. Normas para apresentação em Painel (Banner)

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Combater a ignorância é defender a liberdade Francisco Joaquim Béthencourt da Silva 23 de novembro de 1856 2009 REGULAMENTO

Leia mais

IERGS PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL 2010

IERGS PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL 2010 IERGS PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL 2010 APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO O presente Manual de Estágio apresenta as orientações básicas para o desenvolvimento das atividades

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Gestão da Tecnologia da Informação 1ª. Série Estratégia em Tecnologia da Informação A Atividade Prática Supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de

Leia mais

REGULAMENTO DA 3ª FECITEJ FEIRA DE CIÊNCIA, INOVAÇÃO E TECNOLOGIA DE JOINVILLE

REGULAMENTO DA 3ª FECITEJ FEIRA DE CIÊNCIA, INOVAÇÃO E TECNOLOGIA DE JOINVILLE REGULAMENTO DA 3ª FECITEJ FEIRA DE CIÊNCIA, INOVAÇÃO E TECNOLOGIA DE JOINVILLE A Secretaria Municipal de Educação de Joinville tem por objetivo realizar a 3ª Feira de Ciência, Inovação e Tecnologia de

Leia mais

REGULAMENTO DOS TRABALHOS CIENTÍFICOS

REGULAMENTO DOS TRABALHOS CIENTÍFICOS REGULAMENTO DOS TRABALHOS CIENTÍFICOS 1-Apresentação A coordenação do curso de Fisioterapia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) torna público o edital de inscrições de trabalhos científicos, na modalidade

Leia mais

Manual de. Estágio Curricular Supervisionado. Bacharelado

Manual de. Estágio Curricular Supervisionado. Bacharelado 1 Manual de Estágio Curricular Supervisionado Bacharelado 2 APRESENTAÇÃO O Manual de Estágio Curricular Supervisionado está organizado de forma objetiva e prática, buscando definir informações e conceitos

Leia mais

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS 1 SUMÁRIO 3 INTRODUÇÃO 4 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 6 RESCISÃO DO CONTRATO DE ESTÁGIO 7 CONCLUSÃO DE CURSO 7 RELATÓRIO TÉCNICO 8 AVALIAÇÃO DE

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO 1. DA DEFINIÇÃO a) O Trabalho de Graduação (TG) compreende o estudo de um problema em profundidade, requerendo

Leia mais

II Fórum de acessibilidade e II Seminário de ações afirmativas, diversidade e inclusão. OS TRABALHOS DEVERÃO SEGUIR A SEGUINTE FORMATAÇÃO:

II Fórum de acessibilidade e II Seminário de ações afirmativas, diversidade e inclusão. OS TRABALHOS DEVERÃO SEGUIR A SEGUINTE FORMATAÇÃO: II Fórum de acessibilidade e II Seminário de ações afirmativas, diversidade e inclusão. OS TRABALHOS DEVERÃO SEGUIR A SEGUINTE FORMATAÇÃO: I - RESUMO EXPANDIDO: Modalidade: Destinada a alunos de graduação,

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Capítulo I Da Definição e Finalidade Art. 1º Entende-se como Estágio Supervisionado o conjunto de atividades práticas direcionadas para o aprendizado e o desenvolvimento

Leia mais

A2. A modalidade Gestão de Pessoas / Acadêmica está dividida nas seguintes categorias:

A2. A modalidade Gestão de Pessoas / Acadêmica está dividida nas seguintes categorias: PRÊMIO SER HUMANO PAULO FREIRE 2015 MODALIDADE: GESTÃO DE PESSOAS / ACADÊMICA A. OBJETIVO A1. O Prêmio Ser Humano Paulo Freire Modalidade Gestão de Pessoas / Acadêmica premia trabalhos de caráter técnico

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GARÇA 2011 INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso é um componente curricular obrigatório para os cursos de Graduação, assim sendo a Direção da Faculdade

Leia mais

IV CONGRESSO LATINOAMERICANO DE DIREITO MATERIAL E PROCESSUAL DO TRABALHO

IV CONGRESSO LATINOAMERICANO DE DIREITO MATERIAL E PROCESSUAL DO TRABALHO IV CONGRESSO LATINOAMERICANO DE DIREITO MATERIAL E PROCESSUAL DO TRABALHO O Programa de Pós-graduação em Direito da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e o Instituto Universitário CLAEH, de

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO 1. DA DEFINIÇÃO a) O Trabalho de Graduação (TG) compreende o estudo de um problema em profundidade, requerendo

Leia mais

DIRETIVA ADMINISTRADORA DE PARTICIPAÇÕES LTDA FACULDADE EDUCACIONAL DE MEDIANEIRA

DIRETIVA ADMINISTRADORA DE PARTICIPAÇÕES LTDA FACULDADE EDUCACIONAL DE MEDIANEIRA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ADMINISTRAÇÃO (ESA) E DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Atualizado em Agosto de 2013 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM

Leia mais

R E G U L A M E N T O

R E G U L A M E N T O R E G U L A M E N T O PRÊMIO CHICO RIBEIRO SOBRE INFORMAÇÃO DE CUSTOS E QUALIDADE DO GASTO NO SETOR PÚBLICO I. DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Idealizado pelo Instituto Social IRIS, o PRÊMIO CHICO RIBEIRO SOBRE

Leia mais

FACULDADE BÉTHENCOURT DA SILVA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

FACULDADE BÉTHENCOURT DA SILVA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) FACULDADE BÉTHENCOURT DA SILVA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) FABES Combater a ignorância é defender a liberdade Francisco Joaquim Béthencourt da Silva 23 de novembro de 1856 2014

Leia mais

FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC

FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC Guarapuava - 2013 I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este Regulamento estabelece as regras

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Aprovado pela Resolução Consuni nº 26/10, de 08/09/2010. CAPÍTULO I DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º O presente regulamento disciplina

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO (PROEPI) EDITAL Nº 22/2012

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO (PROEPI) EDITAL Nº 22/2012 PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO (PROEPI) EDITAL Nº 22/2012 A Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e Inovação (PROEPI) do Instituto Federal do Paraná, por meio da Diretoria de Pesquisa (DIPE)

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ABERTA DO PIAUÍ

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ABERTA DO PIAUÍ MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ABERTA DO PIAUÍ Centro de Educação Aberta e a Distância CEAD Coordenação do curso de Administração / EaD Rua Olavo Bilac, 1148 Centro Sul

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ - UFOPA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO, E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ - UFOPA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO, E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ - UFOPA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO, E INOVAÇÃO TECNOLÓGICA DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO V SEMINÁRIO DE PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL DE SUBMISSÃO DE TRABALHOS 1.

Leia mais

1º É vedada a participação de funcionários e estagiários do IBGC, dos patrocinadores do prêmio ou dos pesquisadores associados ao IBGC.

1º É vedada a participação de funcionários e estagiários do IBGC, dos patrocinadores do prêmio ou dos pesquisadores associados ao IBGC. Art. 1º Idealizado pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa, IBGC, o Prêmio IBGC de Trabalhos Acadêmicos em Governança Corporativa ( Prêmio ) será regido pelo presente Regulamento. Art. 2º O

Leia mais

ANEXO II DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO DO ESTÁGIO

ANEXO II DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO DO ESTÁGIO ANEXO II NORMAS ESPECÍFICAS DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO E ESTÁGIO NÃO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - MODALIDADE BACHARELADO DA DEFINIÇÃO E OBJETIVO DO ESTÁGIO Art.

Leia mais

EDITAL DO I SIMPÓSIO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAVAG - 2016.

EDITAL DO I SIMPÓSIO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAVAG - 2016. EDITAL DO I SIMPÓSIO DE PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FAVAG - 2016. Apresentação A Faculdade Vale do Gorutuba (FAVAG) promove, nos dias 06 e 07 de Junho de 2016, o ISimpósio de Pesquisa e Iniciação

Leia mais

1.2.1. Proporcionar ao Corpo Docente a participação de monitores junto ao desenvolvimento de suas disciplinas.

1.2.1. Proporcionar ao Corpo Docente a participação de monitores junto ao desenvolvimento de suas disciplinas. A Coordenação de Pesquisa e Extensão (COPEX) da Faculdade Metropolitana da Grande Recife, em conjunto com a Direção Acadêmica, abre inscrições aos alunos de graduação interessados em participar do Programa

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA DIRETRIZES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) EM EDUCAÇÃO FÍSICA REGULAMENTO PARA

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS UNIDADE DO CORAÇÃO EUCARÍSTICO

MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS UNIDADE DO CORAÇÃO EUCARÍSTICO 1 MANUAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS UNIDADE DO CORAÇÃO EUCARÍSTICO Este manual tem como objetivo esclarecer as principais dúvidas dos alunos quanto aos procedimentos e normas regulatórias

Leia mais

A Comissão Científica do II Simpósio de Agroecologia da Bahia estabelece as normas de submissão de trabalhos descritas a seguir

A Comissão Científica do II Simpósio de Agroecologia da Bahia estabelece as normas de submissão de trabalhos descritas a seguir A Comissão Científica do II Simpósio de Agroecologia da Bahia estabelece as normas de submissão de trabalhos descritas a seguir Período para submissão de trabalhos: De 05 de setembro a 16 de outubro de

Leia mais

I CONGRESSO GOIANO DE ESCOLAS MÉDICAS (I CEsMed GO) EDITAL DE TEMAS LIVRES

I CONGRESSO GOIANO DE ESCOLAS MÉDICAS (I CEsMed GO) EDITAL DE TEMAS LIVRES I CONGRESSO GOIANO DE ESCOLAS MÉDICAS (I CEsMed GO) EDITAL DE TEMAS LIVRES 1. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Poderão ser inscritos no I Congresso Goiano de Escolas Médicas (CEsMed), a ser realizado entre os dias

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA CampusdeIlhaSolteira Licenciatura em Física 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE ENGENHARIA DO CAMPUS DE ILHA SOLTEIRA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Escopo O estágio supervisionado visa proporcionar ao aluno experiência prática pré-profissional em empresas privadas e públicas colocando-o em contato com a realidade das indústrias

Leia mais

EDITAL Nº 16/2015. 2.1. A atividade de monitoria acadêmica na graduação em 2015 será exercida pelos alunos regulares dos cursos de graduação.

EDITAL Nº 16/2015. 2.1. A atividade de monitoria acadêmica na graduação em 2015 será exercida pelos alunos regulares dos cursos de graduação. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Universidade Federal do ABC Pró-Reitoria de Graduação Av. dos Estados, 5001 Bairro Bangu Santo André - SP CEP 09210-580 Fone: (11) 4996.7983 gabinete.prograd@ufabc.edu.br

Leia mais

Datas Importantes: Recepção de Trabalhos: 01/09/2014 a 21/09/2014. Resultado das avaliações dos artigos: 05/10/2014. Início das inscrições: 15/09/2014

Datas Importantes: Recepção de Trabalhos: 01/09/2014 a 21/09/2014. Resultado das avaliações dos artigos: 05/10/2014. Início das inscrições: 15/09/2014 Contabilizando para o progresso e bem estar social Concebido pelo Departamento de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, I Encontro Potiguar de Ciências Contábeis encontra-se

Leia mais

Síntese do Projeto Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação PUC Minas/São Gabriel

Síntese do Projeto Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação PUC Minas/São Gabriel PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Instituto de Informática Síntese do Projeto Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação PUC Minas/São Gabriel Belo Horizonte - MG Outubro/2007 Síntese

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação. Capítulo I Das Disposições Preliminares

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação. Capítulo I Das Disposições Preliminares Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação Capítulo I Das Disposições Preliminares Art. 1. Este regulamento define as diretrizes técnicas, procedimentos de acompanhamento

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia Mecânica é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares

Leia mais

REGULAMENTO DE PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAPÍTULO I DO CONCEITO E OBJETIVOS

REGULAMENTO DE PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAPÍTULO I DO CONCEITO E OBJETIVOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PRÓ-REITORIA DE RELAÇÕES EMPRESARIAIS E COMUNITÁRIAS PR REGULAMENTO DE PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO DA CAPÍTULO I DO CONCEITO E OBJETIVOS Art. 1º - A extensão universitária é

Leia mais

Art. 3º. As propostas devem ser apresentadas por professores mensalistas do quadro de docentes, nas seguintes condições:

Art. 3º. As propostas devem ser apresentadas por professores mensalistas do quadro de docentes, nas seguintes condições: EDITAL Nº 049/2015 CHAMADA DE PROJETOS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA 2016 A Diretoria de Pós graduação e Extensão, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Regimento Geral do Centro Universitário

Leia mais

EDITAL PIBITI / CNPq / UFERSA 09/2015 Seleção 2015 2016

EDITAL PIBITI / CNPq / UFERSA 09/2015 Seleção 2015 2016 EDITAL PIBITI / CNPq / UFERSA 09/2015 Seleção 2015 2016 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), através do Núcleo de Inovação Tecnológica NIT/UFERSA,

Leia mais

II CONCURSO DE MONOGRAFIAS EM ASSUNTOS TRIBUTÁRIOS ANFIP.

II CONCURSO DE MONOGRAFIAS EM ASSUNTOS TRIBUTÁRIOS ANFIP. II CONCURSO DE MONOGRAFIAS EM ASSUNTOS TRIBUTÁRIOS ANFIP. TRIBUTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL OBJETIVO GERAL: Incentivar o estudo e a pesquisa em temas atuais de tributação, aduana e de custeio

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 44/15, de 09/12/2015. CAPÍTULO I AS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE DE BIOMEDICINA DA UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA UNOESTE

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE DE BIOMEDICINA DA UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA UNOESTE REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE DE BIOMEDICINA DA UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA UNOESTE Dispõe sobre o regimento interno da Comissão de Iniciação Científica da Faculdade

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio do Curso de Turismo da Universidade Estadual do Centro- Oeste, UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO

ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO ORIENTAÇÕES PARA A INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO CURSOS DE EXTENSÃO: Caracterizados como um conjunto articulado de ações pedagógicas, de caráter teórico e/ou prático, presencial ou à distância,

Leia mais

CHAMADA DE TRABALHOS

CHAMADA DE TRABALHOS IV Seminário Internacional: Ciência, Tecnologia e Inovação em Segurança Pública Florianópolis, Santa Catarina, Brasil 30 e 31 de Maio de 2016 CHAMADA DE TRABALHOS O IV Seminário Internacional: Ciência,

Leia mais

REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO

REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO REGIMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E URBANISMO Res. CONSUN nº 49/03, 10/12/03 Art. 1 o O presente documento objetiva fornecer as orientações

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento da Faculdade Católica do Tocantins (Facto), mantida

Leia mais

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS I SEMINÁRIO DE APRESENTAÇÕES DE EXPERIÊNCIAS DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E EXPERIÊNCIAS PROFISSIONAIS DO NÚCLEO DE ESTUDOS, PESQUISAS E INTERVENÇÕES EM SERVIÇO SOCIAL - NEPISS EDITAL PARA APRESENTAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA XI CONGRESSO DE PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO CONPEEX

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA XI CONGRESSO DE PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO CONPEEX UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA XI CONGRESSO DE PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO CONPEEX NORMAS DA XI MOSTRA DE EXTENSÃO E CULTURA A XI MOSTRA DE EXTENSÃO E CULTURA DA UFG acontecerá

Leia mais

Regulamento Projeto interdisciplinar

Regulamento Projeto interdisciplinar Regulamento Projeto interdisciplinar 1 Apresentação O presente manual tem como objetivo orientar as atividades relativas à elaboração do Projeto Interdisciplinar (PI). O PI é o estudo sobre um tema específico

Leia mais

EDITAL PARA ORGANIZAÇÃO DA II FEIRA DE ESTÁGIOS DO IFPR EDITAL N.º 04/2014 DEMPI-PROEPI / IFPR

EDITAL PARA ORGANIZAÇÃO DA II FEIRA DE ESTÁGIOS DO IFPR EDITAL N.º 04/2014 DEMPI-PROEPI / IFPR EDITAL PARA ORGANIZAÇÃO DA II FEIRA DE ESTÁGIOS DO IFPR EDITAL N.º 04/2014 DEMPI-PROEPI / IFPR A Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e Inovação do Instituto Federal do Paraná (IFPR), por meio da Diretoria

Leia mais

ATO NORMATIVO N 001 NDE ENGENHARIA DE ALIMENTOS/2013

ATO NORMATIVO N 001 NDE ENGENHARIA DE ALIMENTOS/2013 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense Câmpus Concórdia Curso de Bacharelado em Engenharia de Alimentos

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS INGLÊS.

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS INGLÊS. REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS INGLÊS. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL O presente regulamento fundamenta-se nos termos da LDB 9394, de 20 de dezembro

Leia mais

EDITAL nº 084/2013 IFMG PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS E RELATOS DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS SOBRE O PROEJA E PROEJA FIC NO ÂMBITO DO IFMG

EDITAL nº 084/2013 IFMG PUBLICAÇÃO DE ARTIGOS E RELATOS DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS SOBRE O PROEJA E PROEJA FIC NO ÂMBITO DO IFMG MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS REITORIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO Av. Professor Mario Werneck,

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO 1 DA DEFINIÇÃO

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO 1 DA DEFINIÇÃO ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO DE RIO CLARO ASSOCIAÇÃO DE ESCOLAS REUNIDAS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CURSO DE ADMINISTRAÇÃO GRADES 2008/2010 REGULAMENTO MARÇO 2012 (Substitui o regulamento

Leia mais

O reconhecimento de um trabalho bem realizado Melhoria na empregabilidade. Ter seu nome mencionado na mídia

O reconhecimento de um trabalho bem realizado Melhoria na empregabilidade. Ter seu nome mencionado na mídia MODALIDADE: Gestão de Pessoas CATEGORIA: Acadêmica Objetivo: O PRÊMIO SER HUMANO LUIZ HAMILTON BERTON, categoria Acadêmica, objetiva premiar os trabalhos de natureza científica, referente a qualquer área

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA REGULAMENTO N 001, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013 Estabelece os procedimentos necessários à sistematização do Estágio Curricular Supervisionado

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CMR. Edital 2014. Programa de Iniciação Científica Voluntária para o Ensino Fundamental e Médio

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CMR. Edital 2014. Programa de Iniciação Científica Voluntária para o Ensino Fundamental e Médio MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO DECEX DEPA COLÉGIO MILITAR DO RECIFE PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CMR Edital 2014 Programa de Iniciação Científica Voluntária para o Ensino Fundamental e

Leia mais

Atividades Complementares Curso de Gestão em Recursos Humanos

Atividades Complementares Curso de Gestão em Recursos Humanos Atividades Complementares Curso de Gestão em Recursos Humanos APRESENTAÇÃO As Atividades Complementares (AC) são práticas curriculares de caráter independente, interdisciplinar e transversal que visam

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 53 de 28/01/2013 - CAS RESOLVE: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES

RESOLUÇÃO N o 53 de 28/01/2013 - CAS RESOLVE: CAPÍTULO I DAS DEFINIÇÕES Regulamento de Estágios Estágios Não Obrigatórios Remunerados (ENOR) e Estágios Curriculares Obrigatórios (ECO) de alunos dos cursos superiores da Universidade Positivo. Aprovado pela Resolução n o 53

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Parágrafo único. O presente regulamento passa a vigorar para os novos currículos vigentes a partir do 1º semestre de 2016.

R E S O L U Ç Ã O. Parágrafo único. O presente regulamento passa a vigorar para os novos currículos vigentes a partir do 1º semestre de 2016. RESOLUÇÃO CONSEACC/CP 18/2015 ALTERA O REGULAMENTO DO TRABALHO DE GRADUAÇÃO DOS CURSOS DE ENGENHARIA DO CAMPUS CAMPINAS DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO USF. O Presidente do Conselho Acadêmico de Campus CONSEACC,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Alterada pela

Leia mais