QWERTY ESCOLA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "QWERTY ESCOLA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL"

Transcrição

1 1 QWERTY ESCOLA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL RENATO ECHEVARRIA SILVA BANCO DE DRIVERS QWERTY TELECOM 2014

2 2 RENATO ECHEVARRIA SILVA BANCO DE DRIVERS Trabalho cujo objetivo é implantar um banco de drivers para facilitar os serviços prestados pela empresa na Disciplina de programação e banco de dados como requisito básico para a apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso, do Curso de Técnico em Informática. Orientador (a): Thiago Antunes Co-Orientador (a): Daniel Fontana

3 3 Agradeço a todos que me apoiaram para fazer o Curso, aos meus pais, irmãos, colegas, professores e a escola que me ajudaram nessa jornada de Aprendizagem e dedicação. Mas agradeço primeiramente a Deus.

4 4 A web não esta concluida, é apenas a ponta do iceberg. As novas mudanças irão balançar o mundo ainda mais. Tim Berners-Lee

5 5 RESUMO O trabalho tem como objetivo maior aplicação de um meio de manutenção preventiva e uma ferramenta para que a empresa possa ter mais praticidade na hora da manutenção preventiva nas maquinas dos clientes, tornando os prazos de entregas menores e assim podendo pegar mais maquinas pra fazer manutenção assim tornando os clientes mais confiantes sabendo que o serviço prestado é rapido e eficaz. A implantação da ferramenta permide que os tecnicos não sofram com lentidão de downloas e sites de fabricantes e pesquisas demoradas por modelos de componentes tornando assim mais pratica e rapida a manutenção prestada por eles. O desenvolvimento de um banco de drivers para a empresa vai ao encontro da nescessidade da preocupação com pesquisas demoradas dos drivers dos componentes das maquinas Palavra-Chave: Praticiade; Agilidade; rapidez.

6 6 ABSTRACT The work aims to further application of a means of preventive maintenance and a tool for the company may have more practical at the time of preventive maintenance on the machines of customers by making the deadlines for smaller deliveries and so can get more machines to do maintenance so making customers more confident knowing that the service is fast and eficient. The deployment tool permide that the technicians do not suffer from downloas slow and lengthy research by manufacturers and component models sites thus making it practical and fast maintenance provided by them. The development of a database of drivers for the company meets the nescessidade concern with lengthy surveys of driver components of the machines Keyword: Praticiade; Agility; speed.

7 7 Sumário 1. INTRODUÇÃO JUSTIFICATIVA OBJETIVOS GERAL ESPECíFICOS TECNOLOGIAS UTILIZADAS PHP Principais Características do PHP HTML CSS APACHE Caracteristicas do Servidor Apache PostgreSQL Notepad DESENVOLVIMENTO Criação do Layout Criação do Banco de Dados PROGRAMAS USADOS APACHE PostgreSQL Notepad CONCRETIZAÇÂO DO PROJETO Modelo Lógico do Banco DEMOSTRAÇÂO DO PROJETO Tela inicial do projeto Tela de cadastro de clientes Tela de cadastro de Marcas Tela de vinculo de equipamentos do cliente Tela de cadastro (upload) dos drivers de clientes Tela de download dos drivers de clientes CONCLUSÃO REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICA... 28

8 8 1. Introdução Hoje em dia é muito comum no mundo se ter um computador sendo ele pessoal ou empresarial esta sendo para muitos um meio de comunicação ou ate uma ferramenta de trabalho para a humanidade, essa tecnologia é bem útil no dia a dia para as pessoas, mas com tudo isso existe risco para eles que se resolve com a manutenção preventiva sendo ela de software ou hardware, no caso do software se resolve om uma formatação que impõe a renovação de seu sistema, mas para que essa formatação seja completa ela precisa dos drivers que nada mais é que a ligação entre seus componentes com o sistema operacional, e para facilitar essa manutenção esta sendo feito os bancos de drivers para evitar pesquisas dos drivers na internet trazendo um pouco de lentidão a essa manutenção com ele será mais pratico a pesquisa dos drivers, pois ficara salvo em um banco de dados evitando transtornos com downloads lentos ou problemas no site do fabricante.

9 9 2. JUSTIFICATIVA Este trabalho tem a finalidade de desenvolver um banco de drivers que servira para uma consulta detalhada, ter um controle dos drivers dos clientes e facilitar o trabalho prestado pela empresa QWERTY TELECOM, pois assim torna mais rapidez e praticidade na hora da manutenção nas maquinas dos clientes. A empresa só conta com os sites de fabricantes para obter os drivers assim causando demora na manutenção por busca de modelos e lentidão dos sites assim vi que precisava de algo para agilizar esse processo, então está sendo criado o banco de drivers para evitar esse tipo de problema, com o banco de drivers será mais pratico, pois a cada maquina recebida para manutenção será feito o registro de seus drivers por modelo e um código de seu cliente para que fique mais acessível na hora da busca dos drivers para a manutenção.

10 10 3. OBJETIVOS Com esse projeto é pretendido facilitar as tarefas diárias dentro da empresa, pois assim, agilizar o trabalho evitando perca de tempo com pesquisas de drivers no site e demoras com downloads, pois a cada formatação em certo computador será feito um upload dos drivers no banco de drivers, assim ficando salvo em uma nuvem podendo ser acessado de qualquer computador. 3.1 GERAL O banco de drivers evita procura por drivers em sites sendo assim deixando o serviço mais ágil, pois a cada formatação em computador ficara salvo o driver com seu modelo. 3.2 ESPECÍFICOS Neste projeto será feito: -Um site com base em pesquisa de drivers; -Um banco de dados para fazer uploads dos drivers;

11 11 4. Tecnologias Utilizadas 4.1 PHP Segundo JULIANO NIEDERAUER PHP é uma linguagem de programação de computadores muito utilizada atualmente para gerar conteudo para WEB, como por exemplo,a wikipédia. A principal diferença em relação as ouras linguagens é a capacidade que o PHP tem de interagir com o mundo WEB, transformando totalmente os websites que possuem paginas estáticas Principais Caracteristicas do PHP Segundo JULIANO NIEDERAUER PHP é uma linguagem de programação de dominio epecifico, ou seja, seu escopo se estende a um campo de atuação que é o desenvolvimento we, embora tenha variantes como o PHP-GTK. Seu propósito principal é de implementar soluçoes web velozes, simples e eficantes. Entre as características JULIANO NIEDERAUER, destaca: Gratuito e com código aberto ; Embutido no HTML ; Velocidade e robustez ; Estruturado e orientação a objeto ; Portabilidade ; Baseado do Servidor ; Tipagem Dinamica ; Sintaxe Similar a C/C++ e o Perl Open-Source

12 HTML Segundo Diego EIS(2011) HTML é uma das linguagens que utilizamos para desenvolver websites. O acrônimo HTML vem do inglês e significa Hypertext Markup Language ou em português Linguagem de Marcação de Hipertexto. Esta linguagem surgiu junto com o HTTP, ambos possibilitaram a internet ser popularizada. HTML é usado para definir a estrutura e layout de uma pagina da Web, como uma pagina de procura e de quaisquer funções especiais CSS Segundo Ana Paula Pereira (2009) O Cascading Style Sheets (CSS) é uma folha de estilo composta por camadas e utilizada para definir a apresentação aparência em páginas da internet que adotam para o seu desenvolvimento linguagens de marcação como XML, HTML e XHTML. O CSS define como serão exibidos os elementos contidos no código de uma página da internet e sua maior vantagem é efetuar a separação entre o formato e o conteúdo de um documento Apache Segundo INFO MASTER (2006) Ao acessar qualquer site, há um servidor por trás daquele endereço responsável por disponibilizar as páginas e todos os demais recursos que você pode acessar. Assim, quando você envia um através de um formulário, coloca uma mensagem em um fórum de discussão, faz uma compra on-line, etc, um servidor Web (ou um conjunto de servidores) é responsável por processar todas essas informações.

13 13 INFO MASTER (2006) Diz que é um servidor Web é um computador que processa solicitações HTTP Hyper-TextTransfer Protocol, o protocolo padrão da Web. Quando você usa um navegador de internet para acessar um site, este faz as solicitações devidas ao servidor Web do site através de HTTP e então recebe o conteúdo correspondente. No caso do Apache, ele não só executa o HTTP, como outros protocolos, tais como o HTTPS (O HTTP combinado com a camada de segurança SSL - Secure SocketLayer, o FTP File Transfer Protocol, entre outros Caracteristicas do Servidor Apache Segundo INFO MASTER (2006) O Apache Server é um software livre, o que significa que qualquer um pode estudar ou alterar seu código-fonte, além de poder utilizá-lo gratuitamente. É graças a essa característica que o software foi (e continua sendo) melhorado ao passar dos anos. Graças ao trabalho muitas vezes voluntário de vários desenvolvedores, o Apache continua sendo o servidor Web mais usado no mundo. Além de estar disponível para o Linux (e para outros sistemas operacionais baseados no Unix), o Apache também conta com versões para o Windows, para o Novell Netware e para o OS/2, o que o torna uma ótima opção para rodar em computadores obsoletos (desde que este atenda aos requisitos mínimos de hardware). INFO MASTER (2006). A exigência de hardware do Apache depende de sua aplicação, mas um PC Pentium com 64 MB de memória RAM é capaz de executá-lo tranqüilamente em um ambiente corporativo pequeno. No entanto, quando se trata de um site na internet, é interessante ter máquinas tão poderosas quanto o que exige o nível de acesso. INFO MASTER (2006).

14 14 A seguir suas principais características segundo INFO MASTER (2006): Possui suporte a scripts CGI usando linguagens como Perl, PHP, Shell Script, ASP, etc; Suporte a autorização de acesso podendo ser especificadas restrições de acesso separadamente para cada endereço/arquivo/diretório acessado no servidor; Autenticação requerendo um nome de usuário e senha válidos para acesso a alguma página/sub-diretório/arquivo (suportando criptografia via Crypto e MD5); Negociação de conteúdo, permitindo a exibição da página Web no idioma requisitado pelo Cliente Navegador; Suporte a tipos mime; Personalização de logs; Mensagens de erro; Suporte a virtual hosting (é possível servir 2 ou mais páginas com endereços/ portas diferentes através do mesmo processo ou usar mais de um processo para controlar mais de um endereço); Suporte a IP virtual hosting; Suporte a name virtual hosting; Suporte a servidor Proxy FTP e HTTP, com limite de acesso, caching (todas flexivelmente configuráveis); Suporte a proxy e redirecionamentos baseados em URLs para endereços Internos; Suporte a criptografia via SSL, Certificados digitais; Módulos DSO (Dynamic Shared Objects) permitem adicionar/remover funcionalidades e recursos sem necessidade de recompilação do programa.

15 PostgreSQL Segundo o Zé Moleza (2009) o PostgreSQL é um poderoso sistema gerenciador de banco de dados objeto-relacional de código aberto. Tem mais de 15 anos de desenvolvimento ativo e uma arquitetura que comprovadamente ganhou forte reputação de confiabilidade, integridade de dados e conformidade a padrões. Roda em todos os grandes sistemas operacionais, incluindo GNU/Linux, Unix AIX, BSD, HP-UX, SGI IRIX, Mac OS X, Solaris, Tru64, e MS Windows. É totalmente compatível com ACID, tem suporte completo a chaves estrangeiras, junções JOINs, visões, gatilhos e procedimentos armazenados em múltiplas linguagens. Inclui a maior parte dos tipos de dados do ISO SQL:1999, incluindo INTEGER, NUMERIC, BOOLEAN, CHAR, VARCHAR, DATE, INTERVAL, e TIMESTAMP. Suporta também o armazenamento de objetos binários, incluindo figuras, sons ou vídeos. Possui interfaces nativas de programação para C/C++, Java,.Net, Perl, Python, Ruby, Tcl, ODBC, entre outros, e uma excepcional documentação. Como um banco de dados de nível corporativo, o PostgreSQL possui funcionalidades sofisticadas como o controle de concorrência multiversionado MVCC, em inglês, recuperação em um ponto no tempo (PITR em inglês), tablespaces, replicação assíncrona, transações agrupadas savepoints, cópias de segurança a quente (online/hot backup), um sofisticado planejador de consultas otimizador e registrador de transações sequencial (WAL) para tolerância a falhas. Suporta conjuntos de caracteres internacionais, codificação de caracteres multibyte, Unicode e sua ordenação por localização, sensibilidade a caixa (maiúsculas e minúsculas) e formatação. É altamente escalável, tanto na quantidade enorme de dados que pode gerenciar, quanto no número de usuários concorrentes que pode acomodar. Existem sistemas ativos com o PostgreSQL em ambiente de produção que gerenciam mais de 4TB. Zé Moleza (2009).

16 Notepad++ Segundo ANDRÉ VILELA (2010) Notepad++ é um editor de texto e códigos fonte completo que suporta as mais diversas linguagens de programação e, sendo assim, uma ótima alternativa ao bloco de notas. Dessa forma, com uma ferramenta mais avançada e versátil que outros editores de texto, você tem suporte às linguagens C, C++, Java, C#, XML, HTML, PHP, Javascript, ASCII art, doxygen, ASP, VB/VBS, SQL, Objective-C, CSS, Pascal, Perl, Python, Lua, TeX, TCL, Assembler, Ruby, Lisp, Scheme, Properties, Diff, Smalltalk, Postscript, VHDL, Ada, Caml, AutoIt, KiXtart, Matlab, Verilog, Haskell e InnoSetup. Possuindo muitas características favoráveis para facilitar o trabalho, como auto completar, sistema de busca e substituição, interface funcional e navegação por abas, esse software livre se tornou um destaque entre os programadores. ANDRÉ VILELA(2010). Notepad++ também possibilita a sua personalização pelo usuário, definindo suas próprias linguagens em User Language Define System e adicionando muitos outros recursos, através de plugins específicos. ANDRÉ VILELA (2010).

17 17 5. Desenvolvimento 5.1. CRIAÇÃO DO LAYOUT A criação do layout foi feita com orientação do meu superior na empresa e do meu orientador do estagio, depois de varias opiniões foi concretizada tornando assim mais agradável para os técnicos da empresa, sendo assim melhor concretização de seus serviços prestados por eles para a empresa, pois ficou mais habitável para fazer pesquisas rápidas dos drivers das maquinas dos clientes, pois tem uma aba para cadastro dos clientes com suas maquinas, uma aba para registro da marca do equipamento, uma aba para fazer o upload desses drivers quando chega para fazer a primeira manutenção após a implantação do banco de drivers e outra aba para a pesquisa e download dos drivers da maquina do cliente. 5.2 CRIAÇÃO DO BANCO DE DADOS A criação do banco de dados foi feita com o PostegrsSQL pois é um software que eu achei mais agradavel na hora da criação e foi bastante usado nas aulas, usando ele foi feito o banco sem problemas e facilmente, depois de todas as pesquisas e reuniões com meu orientador foi concluido o projeto do banco e colocado ele em pratica, foi projetado e testado para que no futuro não tenha nenhum problema na hora que for utilizado mesmo, com esse projeto de banco de dados pode ser feito um cadastramento completo para esse tipo de banco de drivers, pois cada cliente tem seu codigo que é gerado pela empresa, seu nome, a marca e o modelo de sua maquina pode cadastrar varios equipamentos e pode exluir os equipamentos que a ele não pertence mais, para que não fique roubando espaço do banco ou o pesando, pode ser feitos uploads e downloads dos dados(drivers) sem limites de velocidade tanto de upload como de download para evitar tempo tanto na hora de quardalos ou baixalos.

18 PROGRAMAS USADOS APACHE

19 PostgresSQL Notepad++

20 Concretização do projeto A concretização esta sendo feita para melhoria e acessibilidade do banco de drivers para melhor atender os tecnicos da empresa, falta pouco para concretização final, sendo que a parte que se é mais precisa do banco ja esta funcionando foi efetuado varios testes na parte que esta pronta o banco para corrigir o que estava errado e sera efetuado mais apartir do momento que ocorrer a concretização da outra parte do projeto Modelo Lógico do banco

21 Demonstração do projeto Inicio do banco.

22 Cadastro do cliente. 22

23 Cadastro de marca. 23

24 Vinculo de equipamentos. 24

25 Upload dos drivers do cliente. 25

26 Download dos drivers dos clientes. 26

27 27 6. Conclusão Ao longo dos 4 meses de estagio foi buscado um entendimento de real importancia que um banco de drivers tem para uma empresa que trabalha tambem com manutenção para que haja facilidade de serviços prestados pelos tecnicos da empresa. Sempre visando a facilidade para fazer a conclusão da manutenção prestada as maquinas dos clientes. Depois de todos o testes possiveis foi colocado em pratica o funcionamento desse banco, de acordo com os tecnicos depois que foi implantado o banco foi melhorada a conclusão dos serviços pois ficou mais pratica a conclusão da manutenção, pois esta sendo evitada a pesquisa longas com os drivers e downloads demorados.

28 28 7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICA -Normas da ABNT Novatec Niederauer, juliano- Desenvolvimento Websites com PHP, São Paulo, maio de Novatec Niederauer, Juliano - PHP pra quem conhece PHP, São Paulo, Canal de HRetaDesign, https://www.youtube.com/channel/uctwsehgsexbhh8uc3bejaow Data: 20/08/2014 Data: 17:10 - Canal Neri Neitzke, https://www.youtube.com/channel/uckkrtv9z34nvig7onhd7ova Data: 25/08/2014 Hora: 15:50 -Enterprise db Data:08/10/2014 DIEGO EIS, HTML, tableless, 2011, _xcssisq Data: 28/08/2014 Hora: 14:40 INFO WESTER, APACHE, 2006, Data: 04/09/2014 Hora: 15:30 Zé Moleza, PostgreSQL, 2009, Data: 04/09/2014 Hora: 16:08 André Vilela, Notepad++, 2010, Data: 06/09/2014 Hora: 16:30 Ana Paula Pereira, CSS, 2009, Data: 06/09/2014 Hora: 17:30

29 29

ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar

ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar ETEC Dr. Emílio Hernandez Aguilar Grupo: Leonardo; Ronaldo; Lucas; Gustavo; Fabio. 2º Informática Tarde 2º Semestre de 2009 Introdução O PostgreSQL é um SGBD (Sistema Gerenciador de Banco de Dados) objeto-relacional

Leia mais

Programação Web Prof. Wladimir

Programação Web Prof. Wladimir Programação Web Prof. Wladimir Linguagem de Script e PHP @wre2008 1 Sumário Introdução; PHP: Introdução. Enviando dados para o servidor HTTP; PHP: Instalação; Formato básico de um programa PHP; Manipulação

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web. Ferramentas e Tecnologias de Desenvolvimento Web. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.

Introdução à Tecnologia Web. Ferramentas e Tecnologias de Desenvolvimento Web. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com. IntroduçãoàTecnologiaWeb FerramentaseTecnologiasde DesenvolvimentoWeb ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br FerramentaseTecnologiasde DesenvolvimentoWeb

Leia mais

QWERTY ESCOLA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL FELIPE SOARES MACEDO. Programação Web

QWERTY ESCOLA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL FELIPE SOARES MACEDO. Programação Web QWERTY ESCOLA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL FELIPE SOARES MACEDO Programação Web Dom Pedrito 2014 QWERTY ESCOLA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL FELIPE SOARES MACEDO Programação Web Trabalho cujo objetivo tem como

Leia mais

Apache + PHP + MySQL

Apache + PHP + MySQL Apache + PHP + MySQL Fernando Lozano Consultor Independente Prof. Faculdade Metodista Bennett Webmaster da Free Software Foundation fernando@lozano.eti.br SEPAI 2001 O Que São Estes Softwares Apache: Servidor

Leia mais

SERVIDOR WEB - APACHE SERVIDOR WEB - APACHE SERVIDOR WEB - APACHE 27/02/2012

SERVIDOR WEB - APACHE SERVIDOR WEB - APACHE SERVIDOR WEB - APACHE 27/02/2012 O servidor Apache é o mais bem sucedido servidor web livre. Foi criado em 1995 por Rob McCool, então funcionário do NCSA (National Center for Supercomputing Applications). Em maio de 2010, o Apache serviu

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP

Uma poderosa ferramenta de monitoramento. Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Uma poderosa ferramenta de monitoramento Madson Santos - madson@pop-pi.rnp.br Técnico de Operação e Manutenção do PoP-PI/RNP Abril de 2008 O que é? Características Requisitos Componentes Visual O que é?

Leia mais

Aula 01: Apresentação da Disciplina e Introdução a Conceitos Relacionados a Internet e WEB

Aula 01: Apresentação da Disciplina e Introdução a Conceitos Relacionados a Internet e WEB Aula 01: Apresentação da Disciplina e Introdução a Conceitos Relacionados a Internet e WEB Regilan Meira Silva Professor de Informática do Campus Ilhéus Formação em Ciência da Computação com Especialização

Leia mais

Lista de Exercício: PARTE 1

Lista de Exercício: PARTE 1 Lista de Exercício: PARTE 1 1. Questão (Cód.:10750) (sem.:2a) de 0,50 O protocolo da camada de aplicação, responsável pelo recebimento de mensagens eletrônicas é: ( ) IP ( ) TCP ( ) POP Cadastrada por:

Leia mais

ASP.NET 2.0 e PHP. Autor: Glauber de Almeida e Juarez Fernandes

ASP.NET 2.0 e PHP. Autor: Glauber de Almeida e Juarez Fernandes ASP.NET 2.0 e PHP Autor: Glauber de Almeida e Juarez Fernandes Linguagens pesquisadas ASP.NET 2.0 e PHP. 1 - ASP.NET 2.0 ASP.NET não é nem uma linguagem de programação como VBScript, php, nem um servidor

Leia mais

História e Evolução da Web. Aécio Costa

História e Evolução da Web. Aécio Costa Aécio Costa A História da Web O que estamos estudando? Período em anos que a tecnologia demorou para atingir 50 milhões de usuários 3 As dez tecnologias mais promissoras 4 A evolução da Web Web 1.0- Passado

Leia mais

Tecnologias para Web Design

Tecnologias para Web Design Tecnologias para Web Design Introdução Conceitos básicos World Wide Web (Web) Ampla rede mundial de recursos de informação e serviços Aplicação do modelo de hipertexto na Web Site Um conjunto de informações

Leia mais

MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem;

MOODLE é o acrónimo de Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; MOODLE é o acrónimo de "Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment Software livre, de apoio à aprendizagem; Executado em um AVA - Ambiente Virtual de Apresendizagem; A expressão designa ainda

Leia mais

INTRODUÇÃO À OTIMIZAÇÃO

INTRODUÇÃO À OTIMIZAÇÃO INTRODUÇÃO À OTIMIZAÇÃO ZOPE / PLONE Escalando o Zope Definida configuração de hardware, existem três maneiras de aumentar o desempenho de um site Plone: Diminuir a carga no Zope usando mecanismos de cache

Leia mais

PostgreSQL. Aula 01. Aula 01

PostgreSQL. Aula 01. Aula 01 PostgreSQL Uma visão rápida r e dinâmica deste poderoso banco de dados O que é? O PostgreSQL é um sofisticado sistema de gerenciamento de banco de dados. È conhecido com Objeto-Relacional, pois além m

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP 2ª Edição Juliano Niederauer Novatec Copyright 2009, 2011 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução

Leia mais

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Por Matheus Orion Principais tecnologias front-end HTML CSS JAVASCRIPT AJAX JQUERY FLASH JAVA APPLET Linguagens que executam no cliente HTML

Leia mais

Aluno: Paulo Roberto Alves de Oliveira Trabalho da disciplina Segurança em Windows 2010. Comparativo entre Apache e IIS.

Aluno: Paulo Roberto Alves de Oliveira Trabalho da disciplina Segurança em Windows 2010. Comparativo entre Apache e IIS. Aluno: Paulo Roberto Alves de Oliveira Trabalho da disciplina Segurança em Windows 2010 Comparativo entre Apache e IIS. Apache versus IIS 1. Resumo Os programas de computador Apache, da fundação Apache

Leia mais

AULA 1 PHP O QUE É APACHE FRIENDS

AULA 1 PHP O QUE É APACHE FRIENDS O QUE É PHP Se você já programa PHP, aconselho que pule para o capítulo 7 desse livro. Pois até esse capitulo iremos abordar algoritmos em PHP até a construção de uma classe com seus métodos e atributos

Leia mais

Aula 1 Desenvolvimento Web. Curso: Técnico em Informática / 2º módulo Disciplina: Desenvolvimento Web Professora: Luciana Balieiro Cosme

Aula 1 Desenvolvimento Web. Curso: Técnico em Informática / 2º módulo Disciplina: Desenvolvimento Web Professora: Luciana Balieiro Cosme Aula 1 Desenvolvimento Web Curso: Técnico em Informática / 2º módulo Disciplina: Desenvolvimento Web Professora: Luciana Balieiro Cosme Plano de Aula Ementa Avaliação Ementa Noções sobre Internet. HTML

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões Prof. MSc. Hugo Souza Se você precisar manter informações sobre seus usuários enquanto eles navegam pelo seu site, ou até quando eles saem

Leia mais

PHP() é uma linguagem de integração de servidor que permite a criação de paginas dinâmicas. Como todas

PHP() é uma linguagem de integração de servidor que permite a criação de paginas dinâmicas. Como todas O que é PHP? Acrônimo de PHP: Hipertext Language PostProcessor Inicialmente escrita para o desenvolvimento de aplicações Web Facilidade para iniciantes e recursos poderosos para programadores profissionais

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN José Agostinho Petry Filho 1 ; Rodrigo de Moraes 2 ; Silvio Regis da Silva Junior 3 ; Yuri Jean Fabris 4 ; Fernando Augusto

Leia mais

www.f2b.com.br 18/04/2006 Micropagamento F2b Web Services Web rev 00

www.f2b.com.br 18/04/2006 Micropagamento F2b Web Services Web rev 00 www.f2b.com.br 18/04/2006 Micropagamento F2b Web Services Web rev 00 Controle de Revisões Micropagamento F2b Web Services/Web 18/04/2006 Revisão Data Descrição 00 17/04/2006 Emissão inicial. www.f2b.com.br

Leia mais

Programando em PHP. Conceitos Básicos

Programando em PHP. Conceitos Básicos Programando em PHP www.guilhermepontes.eti.br lgapontes@gmail.com Conceitos Básicos Todo o escopo deste estudo estará voltado para a criação de sites com o uso dos diversos recursos de programação web

Leia mais

Programação WEB Introdução

Programação WEB Introdução Programação WEB Introdução Rafael Vieira Coelho IFRS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Farroupilha rafael.coelho@farroupilha.ifrs.edu.br Roteiro 1) Conceitos

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web

Introdução à Tecnologia Web Introdução à Tecnologia Web JavaScript Histórico e Características Índice 1 JAVASCRIPT... 2 1.1 Histórico... 2 1.2 Aplicações de JavaScript... 2 a) Interatividade... 2 b) Validação de formulários... 2

Leia mais

Navegador ou browser, é um programa de computador que permite a seus usuários a interagirem com documentos virtuais da Internet.

Navegador ou browser, é um programa de computador que permite a seus usuários a interagirem com documentos virtuais da Internet. TERMINOLOGIA Navegador ou Browser Navegador ou browser, é um programa de computador que permite a seus usuários a interagirem com documentos virtuais da Internet. Os Browsers se comunicam com servidores

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET. Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA CONCEITOS BÁSICOS DE INTERNET Disciplina: INFORMÁTICA 1º Semestre Prof. AFONSO MADEIRA conceito inicial Amplo sistema de comunicação Conecta muitas redes de computadores Apresenta-se de várias formas Provê

Leia mais

WWW - World Wide Web

WWW - World Wide Web WWW World Wide Web WWW Cap. 9.1 WWW - World Wide Web Idéia básica do WWW: Estratégia de acesso a uma teia (WEB) de documentos referenciados (linked) em computadores na Internet (ou Rede TCP/IP privada)

Leia mais

Desenvolvimento Web. Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas. http://www.saymonyury.com.br

Desenvolvimento Web. Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas. http://www.saymonyury.com.br Desenvolvimento Web Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas http://www.saymonyury.com.br Vantagens Informação em qualquer hora e lugar; Rápidos resultados; Portabilidade absoluta; Manutenção facilitada

Leia mais

O que é software livre?

O que é software livre? O que é software livre? Quando se fala em Software Livre o que você imagina? Um programa grátis? Sem bloqueios? Um programa de qualidade inferior? Se você pensou nestas hipóteses está de certa forma enganada,

Leia mais

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO Intranets FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO As intranets são redes internas às organizações que usam as tecnologias utilizadas na rede mundial

Leia mais

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CAMPUS SANTA MARIA. PostgreSQL ou MySQL. Quando utilizar um desses SGBDs.

UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CAMPUS SANTA MARIA. PostgreSQL ou MySQL. Quando utilizar um desses SGBDs. UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CAMPUS SANTA MARIA PostgreSQL ou MySQL Quando utilizar um desses SGBDs por Anderson Davi da Cunha Naidon, Daniel Flores Bastos, Gleizer Bierhalz

Leia mais

PHP AULA1. Prof. Msc. Hélio Esperidião

PHP AULA1. Prof. Msc. Hélio Esperidião PHP AULA1 Prof. Msc. Hélio Esperidião NAVEGADOR O navegador também conhecido como web browseré um programa que habilita seus usuários a interagirem com documentos hospedados em um servidor Web. SERVIDOR

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

Conceitos Web. Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Notas de Aula Aula 13 1º Semestre - 2011. UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação

Conceitos Web. Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Notas de Aula Aula 13 1º Semestre - 2011. UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Conceitos Web Notas de Aula Aula 13 1º Semestre - 2011 Tecnologias Web jgw@unijui.edu.br Conceitos Básicos Sistema

Leia mais

World Wide Web e Aplicações

World Wide Web e Aplicações World Wide Web e Aplicações Módulo H O que é a WWW Permite a criação, manipulação e recuperação de informações Padrão de fato para navegação, publicação de informações e execução de transações na Internet

Leia mais

LINX POSTOS AUTOSYSTEM

LINX POSTOS AUTOSYSTEM LINX POSTOS AUTOSYSTEM Manual Sumário 1 INTRODUÇÃO AO POSTGRES...3 2 INSTALAÇÃO...3 2.1 Download...3 2.2 Instalação...4 3 CONFIGURAÇÃO...7 3.1 CIDR-ADDRESS...8 3.2 Biometria...9 4 LINHA DE COMANDO...10

Leia mais

SolarWinds Kiwi Syslog Server

SolarWinds Kiwi Syslog Server SolarWinds Kiwi Syslog Server Monitoramento de syslog fácil de usar e econômico O Kiwi Syslog Server oferece aos administradores de TI o software de gerenciamento mais econômico do setor. Fácil de instalar

Leia mais

Conteúdo Programático de PHP

Conteúdo Programático de PHP Conteúdo Programático de PHP 1 Por que PHP? No mercado atual existem diversas tecnologias especializadas na integração de banco de dados com a WEB, sendo o PHP a linguagem que mais se desenvolve, tendo

Leia mais

2. O AMBIENTE DE PROGRAMAÇÃO EM C

2. O AMBIENTE DE PROGRAMAÇÃO EM C 2. O AMBIENTE DE PROGRAMAÇÃO EM C Este capítulo trata de colocar a linguagem C para funcionar em um ambiente de programação, concentrando-se no compilador GNU Compiler Collection (gcc). Mas qualquer outro

Leia mais

Ferramentas para Internet CST Sistemas para Internet

Ferramentas para Internet CST Sistemas para Internet Ferramentas para Internet CST Sistemas para Internet Marx Gomes Van der Linden ( Material baseado no original de Marcelo José Siqueira Coutinho de Almeida ) Ferramentas para Internet Web design: HTML CSS

Leia mais

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor.

ATA - Exercícios Informática Carlos Viana. 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA - Exercícios Informática Carlos Viana 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. ATA EXERCÍCIOS CARLOS VIANA 01 -Existem vários tipos de vírus de computadores, dentre

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO

RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CÂMPUS GUARAPUAVA CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET HELBERT DA ROCHA RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO GUARAPUAVA 2013 HELBERT DA ROCHA RELATÓRIO FINAL DE

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web. Tipos de Sites. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br

Introdução à Tecnologia Web. Tipos de Sites. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br IntroduçãoàTecnologiaWeb TiposdeSites ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br TiposdeSites Índice 1 Sites... 2 2 Tipos de Sites... 2 a) Site

Leia mais

Integrantes: Catarino Rodrigues Data: 26/10/2012. Leandro de Matos Pereira. Leandro dos Santos Marciano. Ramon Alves de Souza

Integrantes: Catarino Rodrigues Data: 26/10/2012. Leandro de Matos Pereira. Leandro dos Santos Marciano. Ramon Alves de Souza Integrantes: Catarino Rodrigues Data: 26/10/2012 Leandro de Matos Pereira Leandro dos Santos Marciano Ramon Alves de Souza Disciplina: Banco de Dados para Internet Tema do Trabalho: Tecnologias para acesso

Leia mais

Considerando-se a especificação de requisitos de um software, é INCORRETO afirmar que esse documento

Considerando-se a especificação de requisitos de um software, é INCORRETO afirmar que esse documento QUESTÕES DE TI QUESTÃO 16 Considerando-se o número de pontos de função para a estimativa do tamanho de um software, é INCORRETO afirmar que, na contagem de pontos, leva-se em consideração A) as compilações

Leia mais

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux

AFRE. a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento, como o LILO ou o GRUB. a. ( ) Data Werehouse ; Internet ; Linux 1. De que forma é possível alterar a ordem dos dispositivos nos quais o computador procura, ao ser ligado, pelo sistema operacional para ser carregado? a. ( ) Instalando um programa gerenciador de carregamento,

Leia mais

Winconnection 6. Internet Gateway

Winconnection 6. Internet Gateway Winconnection 6 Internet Gateway Descrição Geral O Winconnection 6 é um gateway de acesso à internet desenvolvido dentro da filosofia UTM (Unified Threat Management). Assim centraliza as configurações

Leia mais

1.264 Lição 11. Fundamentos da Web

1.264 Lição 11. Fundamentos da Web 1.264 Lição 11 Fundamentos da Web Navegadores e servidores da Web A Internet é apenas um conjunto de redes interconectadas livremente. Um conjunto de redes de área local conectado via redes de área ampla

Leia mais

Guia de Consulta Rápida HTTP. Décio Jr. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br

Guia de Consulta Rápida HTTP. Décio Jr. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida HTTP Décio Jr. Novatec Editora www.novateceditora.com.br Guia de Consulta Rápida HTTP de Décio Jr. Copyright 2001 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados. É proibida

Leia mais

Documento de Requisitos de Rede (DRP)

Documento de Requisitos de Rede (DRP) Documento de Requisitos de Rede (DRP) Versão 1.2 SysTrack - Grupo 1 1 Histórico de revisões do modelo Versão Data Autor Descrição 1.0 30/04/2011 João Ricardo Versão inicial 1.1 1/05/2011 André Ricardo

Leia mais

Sistema de Informação para Coleções de Interesse Biotecnológico

Sistema de Informação para Coleções de Interesse Biotecnológico Sistema de Informação para Coleções de Interesse Biotecnológico Sidnei de Souza Centro de Referência em Informação Ambiental, CRIA 24º Congresso Brasileiro de Microbiologia Brasília, 04 de outubro de 2007

Leia mais

Introdução. à Linguagem JAVA. Prof. Dr. Jesus, Edison O. Instituto de Matemática e Computação. Laboratório de Visão Computacional

Introdução. à Linguagem JAVA. Prof. Dr. Jesus, Edison O. Instituto de Matemática e Computação. Laboratório de Visão Computacional Introdução à Linguagem JAVA Prof. Dr. Jesus, Edison O. Instituto de Matemática e Computação Laboratório de Visão Computacional Vantagens do Java Independência de plataforma; Sintaxe semelhante às linguagens

Leia mais

CA Nimsoft Monitor para servidores

CA Nimsoft Monitor para servidores DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Setembro de 2012 CA Nimsoft Monitor para servidores agility made possible CA Nimsoft para monitoramento de servidores sumário CA Nimsoft Monitor para servidores 3 visão geral da solução

Leia mais

Helder da Rocha. Criação de. Web Sites II. Servidor Web Aplicações Web Programas CGI e SSI. Rev.: CWS2-04-2000/01 A4

Helder da Rocha. Criação de. Web Sites II. Servidor Web Aplicações Web Programas CGI e SSI. Rev.: CWS2-04-2000/01 A4 Helder da Rocha Criação de Web Sites II Servidor Web Aplicações Web Programas CGI e SSI Rev.: CWS2-04-2000/01 A4 Copyright 2000 por Helder Lima Santos da Rocha. Todos os direitos reservados. Os direitos

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2 Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2 Objetivo. O objetivo da disciplina é conhecer os princípios da programação de

Leia mais

Documento de Visão. Versão 2.5 Projeto SysTrack - Grupo 01

Documento de Visão. Versão 2.5 Projeto SysTrack - Grupo 01 Documento de Visão Versão 2.5 Projeto SysTrack - Grupo 01 Junho de 2011 Histórico de revisão: DATA VERSÃO DESCRIÇÃO AUTORES 19/02/2011 1.0 Versão inicial. João Ricardo, Diogo Henrique. 24/02/2011 2.0 Modificação

Leia mais

Tecnologias Web. Lista de Exercícios AV02 Turma 3003. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com

Tecnologias Web. Lista de Exercícios AV02 Turma 3003. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Turma 3003 Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Questão 1 Um analista de sistemas deseja enviar para seu cliente um arquivo de 300 Mb referente a uma atualização do software. Para transferir

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE MONIELLE GOMES DA SILVA THAÍS COSTA DE MESQUITA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE MONIELLE GOMES DA SILVA THAÍS COSTA DE MESQUITA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE MONIELLE GOMES DA SILVA THAÍS COSTA DE MESQUITA SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE PERFIS PROFISSIONAIS SISGP Campos dos Goytacazes/RJ 2008 2 MONIELLE

Leia mais

BANCO DE DADOS PARA WEB

BANCO DE DADOS PARA WEB BANCO DE DADOS PARA WEB PROF. FABIANO TAGUCHI http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com INTRODUÇÃO O desenvolvimento de aplicações para Web tem sido uma das maiores tendências no panorama

Leia mais

JOOMLA V3.2 PARA INICIANTES

JOOMLA V3.2 PARA INICIANTES JOOMLA V3.2 PARA INICIANTES Material desenvolvido para uso no ensino da plataforma Joomla para alunos de graduação do Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos Autor: Daniel Picon Versão 1.1 -

Leia mais

Sistemas Distribuídos na Web. Pedro Ferreira DI - FCUL

Sistemas Distribuídos na Web. Pedro Ferreira DI - FCUL Sistemas Distribuídos na Web Pedro Ferreira DI - FCUL Arquitetura da Web Criada por Tim Berners-Lee no CERN de Geneva Propósito: partilha de documentos Desde 1994 mantida pelo World Wide Web Consortium

Leia mais

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCE-557 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Revisão para a prova B2 Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor:

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

4 Desenvolvimento da ferramenta

4 Desenvolvimento da ferramenta direcionados por comportamento 38 4 Desenvolvimento da ferramenta Visando facilitar a tarefa de documentar requisitos funcionais e de gerar testes automáticos em uma única ferramenta para proporcionar

Leia mais

QUESTÕES PROVA 2 (28 a 44)

QUESTÕES PROVA 2 (28 a 44) QUESTÕES PROVA 2 (28 a 44) 28) A orientação a objetos é uma forma abstrata de pensar um problema utilizando-se conceitos do mundo real e não, apenas, conceitos computacionais. Nessa perspectiva, a adoção

Leia mais

Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores

Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores Projeto e Instalação de Servidores Introdução a Servidores Prof.: Roberto Franciscatto Introdução Perguntas iniciais O que você precisa colocar para funcionar? Entender a necessidade Tens servidor específico

Leia mais

Programação de Servidores CST Redes de Computadores. Marx Gomes Van der Linden

Programação de Servidores CST Redes de Computadores. Marx Gomes Van der Linden Programação de Servidores CST Redes de Computadores Marx Gomes Van der Linden Programação de Servidores Aplicações cliente/servidor para web. Fundamentos de HTML+CSS. Linguagem de programação de servidor:

Leia mais

FileMaker 13. Guia de ODBC e JDBC

FileMaker 13. Guia de ODBC e JDBC FileMaker 13 Guia de ODBC e JDBC 2004 2013 FileMaker Inc. Todos os direitos reservados. FileMaker Inc. 5201 Patrick Henry Drive Santa Clara, Califórnia 95054 FileMaker e Bento são marcas comerciais da

Leia mais

Professor: Paulo Macos Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira

Professor: Paulo Macos Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira Professor: Paulo Macos Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira Objetivo e desafio do curso Como objetivo o curso irá tornar o aluno capaz de desenvolver um

Leia mais

Tecnologias Web. Lista de Exercícios AV02. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com

Tecnologias Web. Lista de Exercícios AV02. Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Questão 1 Um analista de sistemas deseja enviar para seu cliente um arquivo de 300 Mb referente a uma atualização do software. Para transferir esse

Leia mais

Quem Somos Websites Tecnologia e Padrões:

Quem Somos Websites Tecnologia e Padrões: Quem Somos A BRASMID é uma agência que planeja, executa e avalia estratégias de marketing e comunicação para a Internet, e isso só acontece porque estudamos e pesquisamos tudo sobre o mercado de atuação

Leia mais

Banco de Dados. PostgreSQL

Banco de Dados. PostgreSQL Banco de Dados PostgreSQL 2010 Banco de Dados PostgreSQL Banco de Dados II Equipe: Equipe Postgre Líder: Alexandre Strauss... 01 Aline Cássia Lima dos Santos... 02 Erik Machado... 09 Fernando Gomes Brandão...

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Web

Desenvolvimento de Aplicações Web Desenvolvimento de Aplicações Web André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br Método de Avaliação Serão realizadas duas provas teóricas e dois trabalhos práticos. MF = 0,1*E + 0,2*P 1 + 0,2*T 1 + 0,2*P

Leia mais

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER

MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 UTILIZANDO O VMWARE PLAYER TÁSSIO JOSÉ GONÇALVES GOMES tassiogoncalvesg@gmail.com MINICURSO WINDOWS SERVER 2008 TÁSSIO GONÇALVES - TASSIOGONCALVESG@GMAIL.COM 1 CONTEÚDO Arquitetura

Leia mais

Internet ANTES do WWW. Desde 1970 Rede militar Poucos pontos, 95% nos EUA Email, Telnet, FTP

Internet ANTES do WWW. Desde 1970 Rede militar Poucos pontos, 95% nos EUA Email, Telnet, FTP Apache, SSL e JServ Internet ANTES do WWW Desde 1970 Rede militar Poucos pontos, 95% nos EUA Email, Telnet, FTP A virada Tim Berners-Lee (1991) Sistema para encontrar informações Hipertexto HTTP e HTML

Leia mais

André Milani. Novatec

André Milani. Novatec André Milani Novatec capítulo 1 Bem-vindo ao PostgreSQL Caro leitor, seja bem-vindo ao mundo do PostgreSQL, um excelente banco de dados com todas as características e propriedades necessárias para atender

Leia mais

Tudo o que Você Sempre Quis Saber Sobre Linguagens de Programação* (*Mas Tinha Medo de Perguntar) Diego Padilha Rubert FACOM

Tudo o que Você Sempre Quis Saber Sobre Linguagens de Programação* (*Mas Tinha Medo de Perguntar) Diego Padilha Rubert FACOM Tudo o que Você Sempre Quis Saber Sobre Linguagens de Programação* (*Mas Tinha Medo de Perguntar) Diego Padilha Rubert FACOM Por quê? O aprendizado em Algoritmos e Programação visa lógica de programação

Leia mais

DESENVOLVIMENTO E IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DE DEMANDAS PARA O CONSELHO TUTELAR DE PINDAMONHANGABA

DESENVOLVIMENTO E IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DE DEMANDAS PARA O CONSELHO TUTELAR DE PINDAMONHANGABA 0 Angelo Winícius Vieira Hilton Cesar da Silva Maykon Augusto Ferreira Guimarães Lopes Marta DESENVOLVIMENTO E IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DE DEMANDAS PARA O CONSELHO TUTELAR DE PINDAMONHANGABA PINDAMONHANGABA-SP

Leia mais

Lógica de Programação

Lógica de Programação Lógica de Programação Softblue Logic IDE Guia de Instalação www.softblue.com.br Sumário 1 O Ensino da Lógica de Programação... 1 2 A Ferramenta... 1 3 Funcionalidades... 2 4 Instalação... 3 4.1 Windows...

Leia mais

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP SMTP "Protocolo de transferência de correio simples (ou em inglês Simple Mail Transfer Protocol ) é o protocolo padrão para envio de e- mails através da

Leia mais

Aula 01 Ambientes de Desenvolvimento. Desenvolvimento Desktop x Desenvolvimento Web

Aula 01 Ambientes de Desenvolvimento. Desenvolvimento Desktop x Desenvolvimento Web PHP Introdução O principal objetivo das linguagens de programação para Web, como o PHP, é propiciar uma interação entre os sites desenvolvidos e os seus utilizadores, de forma segura, confiável e ágil.

Leia mais

Facilidade e flexibilidade na web

Facilidade e flexibilidade na web Facilidade e flexibilidade na web palavras-chave: acessibilidade, usabilidade, web 2.0 Tersis Zonato www.tersis.com.br Web 2.0 o termo de marketing x a nova forma de conhecimento Web 2.0 O conceito começou

Leia mais

(STUDY OF AGILITY IN SOFTWARE DEVELOPMENT PROCESS WITH TEAMS AT DIFFERENT WORK UNITS USING A ON-LINE MANAGEMENT TOOL)

(STUDY OF AGILITY IN SOFTWARE DEVELOPMENT PROCESS WITH TEAMS AT DIFFERENT WORK UNITS USING A ON-LINE MANAGEMENT TOOL) ESTUDO DE AGILIDADE NO PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE COM EQUIPES EM DIFERENTES UNIDADES DE TRABALHO UTILIZANDO UMA FERRAMENTA DE GERENCIAMENTO ON-LINE (STUDY OF AGILITY IN SOFTWARE DEVELOPMENT

Leia mais

XDR. Solução para Big Data.

XDR. Solução para Big Data. XDR Solução para Big Data. ObJetivo Principal O volume de informações com os quais as empresas de telecomunicações/internet têm que lidar é muito grande, e está em constante crescimento devido à franca

Leia mais

Potenciais de Aplicação da Metodologia AJAX

Potenciais de Aplicação da Metodologia AJAX SEGeT Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia 1 Potenciais de Aplicação da Metodologia AJAX Bruno Simões Kleverson Pereira Marcos Santos Eduardo Barrere Associação Educacional Dom Bosco - AEDB RESUMO

Leia mais

SISCAI - SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO À INTERNET RESUMO

SISCAI - SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO À INTERNET RESUMO SISCAI - SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO À INTERNET Fábio Junior Alves 1 Ernani Vinícius Damasceno 2 RESUMO A Internet é um dos fenômenos mais interessantes em redes, sendo que seu impacto reflete em toda

Leia mais

Guia de Consulta Rápida. PHP com XML. Juliano Niederauer. Terceira Edição. Novatec

Guia de Consulta Rápida. PHP com XML. Juliano Niederauer. Terceira Edição. Novatec Guia de Consulta Rápida PHP com XML Juliano Niederauer Terceira Edição Novatec Copyright 2002 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida

Leia mais

O Sistema de Controle de Egressos utilizado pelo Instituto Metodista Granbery: uma ferramenta de acompanhamento e relacionamento

O Sistema de Controle de Egressos utilizado pelo Instituto Metodista Granbery: uma ferramenta de acompanhamento e relacionamento Revista Eletrônica da Faculdade Metodista Granbery http://re.granbery.edu.br - ISSN 1981 0377 Curso de Sistemas de Informação - N. 7, JUL/DEZ 2009 O Sistema de Controle de Egressos utilizado pelo Instituto

Leia mais

BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS

BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS 21/11/2013 PET Sistemas de Informação Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia 1 BEM-VINDOS AO CURSO DE ORIENTADO A OBJETOS Leonardo Pimentel Ferreira Higor Ernandes Ramos Silva 21/11/2013

Leia mais