DESEMPENHO ACADÊMICO DOS ALUNOS DO PROFIS (UNICAMP) SEGUNDO CARACTERÍSTICAS DOS ALUNOS, DAS FAMÍLIAS E DAS ESCOLAS ONDE CURSARAM O ENSINO MÉDIO

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESEMPENHO ACADÊMICO DOS ALUNOS DO PROFIS (UNICAMP) SEGUNDO CARACTERÍSTICAS DOS ALUNOS, DAS FAMÍLIAS E DAS ESCOLAS ONDE CURSARAM O ENSINO MÉDIO"

Transcrição

1 DESEMPENHO ACADÊMICO DOS ALUNOS DO PROFIS (UNICAMP) SEGUNDO CARACTERÍSTICAS DOS ALUNOS, DAS FAMÍLIAS E DAS ESCOLAS ONDE CURSARAM O ENSINO MÉDIO NÚCLEO DE ESTUDOS DE POLÍTICAS PÚBLICAS NEPP - UNICAMP STELLA M.B.S. TELLES ANA MARIA CARNEIRO CIBELE Y. ANDRADE

2 É um curso de ensino superior da UNICAMP, voltado aos estudantes que cursaram o ensino médio em escolas públicas de Campinas. Primeira turma em A seleção de estudantes para as 120 vagas do curso não é feita através do vestibular, mas com base nas notas do ENEM. Para cada escola pública de ensino médio do município de Campinas é garantida uma vaga. O currículo inclui disciplinas das áreas de ciências humanas, biológicas, exatas e tecnológicas, distribuídas por dois anos de curso (sequencial).

3 O objetivo é oferecer aos alunos uma visão integrada do mundo contemporâneo, capacitandoos para exercer as mais distintas profissões. Duração: 4 semestres Concluído o ProFIS, o aluno pode ingressar, sem vestibular, em um curso de graduação da UNICAMP. Além disso, os formandos recebem um certificado de conclusão de curso sequencial de ensino superior. Auxílio financeiro Para os alunos sem condições financeiras de frequentar um curso de período integral, a UNICAMP oferece bolsas de estudo, além de outros auxílios.

4 OBJETIVO GERAL DA AVALIAÇÃO CONTINUADA DO PROGRAMA Desenvolver e implementar uma metodologia inovadora que inclui avaliação de processo, resultados e impacto, com o acompanhamento dos estudantes do ProFIS e grupos de comparação por um período de dez anos, num estudo longitudinal com desenho quase-experimental. Curso Formação Geral Curso de graduação Mundo do trabalho Fonte: Relatório apresentado ao Comitê de Orientação da Avaliação Continuada do ProFIS em 2014

5 OBJETIVOS ESPECÍFICOS 1. Avaliar a implementação e viabilidade do ProFIS como programa de formação geral para Unicamp 2. Avaliar o processo seletivo do ProFIS na promoção da inclusão social 3. Avaliar o impacto do ProFIS na formação e trajetória profissional do aluno Fonte: Relatório apresentado ao Comitê de Orientação da Avaliação Continuada do ProFIS em 2014

6 GESTÃO DA AVALIAÇÃO Especialista em educação Representante da Pró-Reitoria de Graduação Coordenador do ProFIS Comitê de Orientação Equipe executora NEPP Coordenadora Pesquisadoras do NEPP Estagiários e Bolsistas SAE (alunos de grad.) Alunos de pósgraduação Alunos graduação Alunos de pósgraduação Pesquisadores e professores da Unicamp Colaboradores Fonte: Relatório apresentado ao Comitê de Orientação da Avaliação Continuada do ProFIS em 2014

7 ESTUDO LONGITUDINAL DOS ALUNOS DO PROFIS Acompanhar as trajetórias acadêmicas e profissionais Coortes Beneficiários e membros dos grupos de comparação por ano Ondas Anuais desde o momento que se inscrevem no ProFIS ou no vestibular da Unicamp até a inserção social

8 ANÁLISE DO DESEMPENHO

9 ANÁLISE DO DESEMPENHO Nota média das provas objetivas do ENEM e Coeficiente de rendimento ao final do curso sequencial de formação geral do ProFIS Turma de 2011

10 Bloco 1 Características do Aluno, de sua família e domicílio Sexo Cor ou raça Renda familiar per capita em salários mínimos Classificação socioeconômica, critério Brasil/ABIPEME Responsável pelo domicílio Nível de instrução do responsável pelo domicílio Nível de instrução da responsável pelo domicílio exerce alguma atividade remunerada? participação na vida econômica da família Você lê jornal? Existe em sua casa um lugar calmo para você estudar? Você tem acesso à Internet na sua residência? ANÁLISE DO DESEMPENHO Bloco 2 Avaliação da escola em que fez ensino médio qualidade da escola de ensino médio que você frequentou foi? conceito que você atribui ao corpo docente de sua escola de ensino médio? Sua escola de ensino médio possuía laboratorio_cientifico? sua escola de ensino médio possuía laboratório de computação? sua escola de ensino médio promovia eventos_extra_curriculares? Acesso à biblioteca na escola de ensino médio

11 ANÁLISE DO DESEMPENHO Análise de Correspondências Múltiplas

12 ANÁLISE DE CLUSTER - AGRUPAMENTOS

13 ANÁLISE DE CLUSTER - AGRUPAMENTOS O grupo 1 formado por 29 alunos está associado com as seguintes características significativas: consideraram a escola onde realizaram o ensino médio e os docentes como bons ou excelentes, frequentaram laboratório científico, são do sexo masculino, não exercem atividades de trabalho remunerado e, contam com um lugar calmo para estudar. Neste grupo encontram-se os alunos com CRs mais elevados. O grupo 2 está associado com maiores chances das opiniões dos alunos acerca da escola e dos docentes do Ensino Médio, serem consideradas deficiente e regular respectivamente, à maior chance de não contar com acesso à internet e, às chances da mãe ter ensino médio completo (inst 3). O último grupo (grupo 3) é caracterizado por indivíduos com maiores chances de não ter acesso à internet, da escolaridade da mãe ser muito baixa (não ter chegado nem à 4ª. série do Ensino Fundamental), do aluno ter trabalho remunerado, da renda de sua família ser baixa e de não contar com local calmo para estudar.

14 Taxa de evasão cumulativa por semestre Turmas ProFIS 2011, 2012 e % 50% 40% 30% 20% 10% 0% Coeficiente de rendimento ANÁLISE DO DESEMPENHO ACADÊMICO DOS ALUNOS DO PROFIS (UNICAMP) SEGUNDO CARACTERÍSTICAS DOS ALUNOS, DAS FAMÍLIAS E DAS ESCOLAS ONDE CURSARAM O ENSINO MÉDIO

15 Alunos da turma de 2011 do ProFIS. Situação em 2014 trajetória Situação no ProFIS Conclusão ou Ativo-PROfis Evadiu antes da conclusão Graduação na Unicamp* Evadiu e ingressou em outra IES Evadiu e não ingressou em outra IES, ou não há informações Total Total** ANÁLISE DO DESEMPENHO ACADÊMICO DOS ALUNOS DO PROFIS (UNICAMP) SEGUNDO CARACTERÍSTICAS DOS ALUNOS, DAS FAMÍLIAS E DAS ESCOLAS ONDE CURSARAM O ENSINO MÉDIO

16 DESEMPENHO DOS ALUNOS DO PROFIS QUE CONCLUÍRAM O CURSO SEQUENCIAL Os resultados referem-se ao último CRO - coeficiente de rendimento - dos alunos Nesta etapa, a ideia é investigar entre os alunos que foram bem sucedidos, uma vez que não evadiram, e que supostamente seriam um grupo mais homogêneo com relação às algumas variáveis, quais seriam outras características a serem destacadas relacionadas ao bom desempenho.

17 ANÁLISE DO DESEMPENHO

18 ANÁLISE DO DESEMPENHO

19 ANÁLISE DO DESEMPENHO

20 ANÁLISE DO DESEMPENHO

21 ANÁLISE DO DESEMPENHO

22 ANÁLISE DO DESEMPENHO

23 ANÁLISE DO DESEMPENHO

24 ANÁLISE DO DESEMPENHO

25 ANÁLISE DO DESEMPENHO

26 ANÁLISE DO DESEMPENHO

27 ANÁLISE DO DESEMPENHO

28 CONSIDERAÇÕES FINAIS A pesquisa mostrou que variáveis relacionadas ao nível socioeconômico do aluno e à escolaridade dos pais, tem um papel importante para o sucesso escolar dos jovens, fato que vai de encontro com estudos prévios já citados. A variável cor ou raça, no primeiro momento, não se mostrou importante no sentido de apontar um melhor desempenho no ProFIS quando se compara, por exemplo, brancos e não brancos. Entretanto, no segundo momento, quando analisamos os alunos que concluíram o ProFIS a variável cor apresentou diferenciais quanto ao desempenho, no sentido de alunos brancos apresentarem um CR superior ao dos alunos pardos e pretos. A variável sexo, embora de baixa contribuição para os eixos fatoriais parece apontar que os homens têm um desempenho médio ligeiramente superior ao das mulheres.

29 Com relação ao contexto educacional prévio, a avaliação positiva que o aluno fez sobre a escola e sobre os docentes do Ensino Médio e, o fato de ter tido acesso ao laboratório científico e ao laboratório de computação foram as situações com maior associação ao desempenho positivo no Profis. Por outro lado, o fato do aluno ter acesso à biblioteca e ter vindo de uma escola de ensino médio que promovia eventos extracurriculares não se mostrou relevante para um melhor desempenho no Profis. Um nível de infraestrutura física melhor da escola onde o aluno do ProFIS realizou o ensino médio também parece não fazer diferença com relação ao desempenho no ProFIS. Por outro lado, o nível socioeconômico da escola anterior sugere associação positiva com o desempenho no PROFIS.

30 Uma observação que deve ser feita é que apesar da limitação dos dados de não contemplarem outras variáveis consideradas por estudos anteriores como importantes para o desempenho dos alunos, ainda assim, em uma base de dados que se esperava ser mais homogênea, uma vez que os alunos provem de famílias com menos recursos e de escolas públicas, ainda assim o nível sócio econômico do aluno e a escolaridade dos pais sugerem associação positiva com o desempenho escolar.

31 OBRIGADA!

32 3. AVALIAÇÃO DO PROCESSO SELETIVO DO PROFIS NA PROMOÇÃO DA INCLUSÃO SOCIAL 1. Representação das escolas: Radiografia sobre o número de inscritos, convocados e matriculados por ano e sobre a representação das escolas em relação ao panorama de Campinas 2. Estudo do desempenho das escolas no ENEM: análise da relação do nível socioeconômico das escolas públicas de ensino médio e das notas no ENEM. Serão consideradas as escolas da Região Metropolitana de Campinas e mais Limeira e Piracicaba 3. Análise do perfil socioeconômico dos alunos do ProFIS em comparação com os ingressantes via vestibular (com PAAIS e sem PAAIS) e também em comparação com a demanda potencial (concluintes do Ensino Médio de escolas públicas de Campinas a partir de dados do Censo Demográfico 2010 do IBGE) 4. Análise do desempenho durante o ProFIS: análise do ganho de posto relativo considerando-se como ponto de partida a nota ENEM do estudante (padronizada na turma) e o Coeficiente de Rendimento Padronizado na turma, usando variáveis socioeconômicas e sobre a escola dos estudantes como co-variáveis no modelo

33 n. nome do curso turno 2 Estatística Integral 5 Química Integral 6 Ciências Biológicas Integral 7 Letras Integral 8 Engenharia Agrícola Integral 9 Engenharia Química Integral 10 Engenharia Mecânica Integral 11 Engenharia Elétrica Integral 12 Engenharia Civil Integral 13 Engenharia de Alimentos Integral 14 Odontologia Integral 15 Medicina Integral 16 Ciências Sociais Integral 17 Ciências Econômicas Integral 20 Pedagogia Integral 21 Enfermagem Integral 25 Artes Visuais Integral 27 Educação Física Integral 34 Engenharia de Computação Integral 36 Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Noturno 38 Pedagogia Noturno 39 Engenharia Química Noturno 41 Engenharia Elétrica Noturno 43 Engenharia de Alimentos Noturno 45 Educação Física Noturno 46 Ciências Biológicas Noturno 47 Ciências Econômicas Noturno 48 Arquitetura e Urbanismo Noturno 49 Engenharia de Controle e Automação Noturno 51 Básico Integrado em Matemática, Física e Matemática Aplicada e Computacional Integral 53 Geologia Integral 54 Geografia Integral 57 Licenciatura em Letras Noturno 58 Fonoaudiologia Integral 60 Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Integral 101 Engenharia de Manufatura Integral 102 Engenharia de Produção Integral 104 Gestão do Comércio Internacional Noturno 105 Gestão de Empresas Noturno

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016 PONTUAÇÃO MÁXIMA E MÍNIMA - CONVOCADOS PARA A 2ª FASE

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016 PONTUAÇÃO MÁXIMA E MÍNIMA - CONVOCADOS PARA A 2ª FASE PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR PONTUAÇÃO MÁXIMA E MÍNIMA - CONVOCADOS PARA A ª FASE ADMINISTRAÇÃO (Matutino).. ADMINISTRAÇÃO (Noturno)... AGRONOMIA (Integral)...... ARQUITETURA E URBANISMO (Integral)......

Leia mais

Nota de Corte. CONCURSO VESTIBULAR FUVEST 2014 Nota de Corte Informe nº 11/2014-09/12/2013

Nota de Corte. CONCURSO VESTIBULAR FUVEST 2014 Nota de Corte Informe nº 11/2014-09/12/2013 CONCURSO VESTIBULAR FUVEST 2014 Nota de Corte Informe nº 11/2014-09/12/2013 Nota de Corte A FUVEST está divulgando o número mínimo de pontos, por carreira, necessário para o acesso à segunda fase do Concurso

Leia mais

Boletim Informativo 1

Boletim Informativo 1 Boletim Informativo 1 ADMISSÃO 1º Vestibular de 2011 teve 24.861 inscritos UnB ofereceu 1.999 vagas em 93 cursos nos quatro campi. Provas foram aplicadas nos dias 18 e 19 de dezembro de 2010 No dia 4 de

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO ENEM / 2015

PROJETO PEDAGÓGICO ENEM / 2015 PROJETO PEDAGÓGICO ENEM / 2015 Profª Esp.Carla Menezes Coord. Pedagógica A prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é uma das mais importantes do país, tendo em vista seu crescente número de candidatos

Leia mais

NORMAS DO TERCEIRO PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS REMANESCENTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA PUC-CAMPINAS 1º SEMESTRE DE 2013

NORMAS DO TERCEIRO PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS REMANESCENTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA PUC-CAMPINAS 1º SEMESTRE DE 2013 NORMAS DO TERCEIRO PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS ÀS VAGAS REMANESCENTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA PUC-CAMPINAS 1º SEMESTRE DE 2013 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1 o O presente Processo Seletivo

Leia mais

PAS/UnB recebeu mais de 64 mil inscrições em 2014

PAS/UnB recebeu mais de 64 mil inscrições em 2014 BOLETIM INFORMATIVO 2014 ADMISSÃO PAS/UnB recebeu mais de 64 mil inscrições em 2014 Estudantes concorreram a 2.106 vagas em 97 cursos de graduação O resultado em primeira chamada do Programa de Avaliação

Leia mais

EDITAL DE ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PELO SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA -SISU 1º PERÍODO LETIVO DE 2012

EDITAL DE ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PELO SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA -SISU 1º PERÍODO LETIVO DE 2012 MINISTÉRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE ENSINO EDITAL DE ACESSO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PELO SISTEMA DE SELEÇÃO UNIFICADA - 1º

Leia mais

Elemento chave na composição dos Indicadores de Qualidade do Sistema Nacional de Avaliação

Elemento chave na composição dos Indicadores de Qualidade do Sistema Nacional de Avaliação ENADE Elemento chave na composição dos Indicadores de Qualidade do Sistema Nacional de Avaliação Lei 10.861 de 2004 - Instituiu o SINAES (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior) Componentes

Leia mais

Plano Municipal de Educação de Sorocaba - Texto-base versão 1.0 -

Plano Municipal de Educação de Sorocaba - Texto-base versão 1.0 - PNE PME META 12 META Elevar a taxa bruta de matrícula na educação superior para 50% (cinquenta por cento) e a taxa líquida para 33% (trinta e três por cento) da população de 18 (dezoito) a 24 (vinte e

Leia mais

O Presidente da Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições;

O Presidente da Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 06/2015 Regulamenta o Processo Seletivo SiSU 2016, no âmbito da UFCG, para ingresso

Leia mais

Boletim Informativo 1

Boletim Informativo 1 Boletim Informativo 1 ADMISSÃO UnB abriu 3.958 vagas em 92 cursos de graduação 2º Vestibular de 2010 teve 21,8 mil inscritos, entre candidatos e treineiros. Provas foram aplicadas nos dias 17 e 18 de julho

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. PROCESSO SELETIVO 2015-2º. semestre

MANUAL DO CANDIDATO. PROCESSO SELETIVO 2015-2º. semestre MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2015-2º. semestre Caro Candidato, Este é o manual do processo seletivo para o 2º. semestre de 2015 para os cursos de Licenciatura em Pedagogia e Letras-Língua Portuguesa

Leia mais

EDITAL Nº 006, DE 29 DE JANEIRO DE 2014.

EDITAL Nº 006, DE 29 DE JANEIRO DE 2014. EDITAL Nº 006, DE 29 DE JANEIRO DE 2014. Torna público a abertura de inscrição para Processo Seletivo do Programa UNINGÁ de Benefício ao Estudante PROUBE, referente ao período letivo 2014. O Professor

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO. RESOLUÇÃO nº 01/02

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO. RESOLUÇÃO nº 01/02 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO nº 01/02 Estabelece normas para o Vestibular da UFBA e dá outras providências.

Leia mais

FUVEST 2012 Processo de Reescolha Vagas ainda não preenchidas

FUVEST 2012 Processo de Reescolha Vagas ainda não preenchidas FUVEST 2012 Processo de Reescolha Vagas ainda não preenchidas Carreira 100 Administração - Ribeirão Preto/Curso 10 Administração - Diurno (Ribeirão Preto), 3 vagas Carreira 100 Administração - Ribeirão

Leia mais

PAS/UnB recebeu mais de 64 mil inscrições

PAS/UnB recebeu mais de 64 mil inscrições BOLETIM INFORMATIVO 2013 ADMISSÃO PAS/UnB recebeu mais de 64 mil inscrições Estudantes concorreram a 2.110 vagas em 97 cursos de graduação O resultado em primeira chamada do Programa de Avaliação Seriada

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão EDITAL Nº. 349/2014 - CHAMAMENTO PÚBLICO Nº. 27/2014 CHAMAMENTO PÚBLICO PARA INSCRIÇÕES DE ESTAGIÁRIOS, PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA E PREENCHIMENTO DAS VAGAS DE ESTÁGIO NO ÂMBITO DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 164/2012

DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 164/2012 DELIBERAÇÃO CONSEP Nº 164/2012 Dispõe sobre as normas e fixa o calendário e número de vagas para o Processo Seletivo/2013 dos cursos presenciais de graduação. O CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA, na conformidade

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2ª edição de 2014

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2ª edição de 2014 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 2ª edição de 2014 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

EDITAL Nº 85/2015 PROGRAD SELEÇÃO DE MONITORES PIM 2015/1

EDITAL Nº 85/2015 PROGRAD SELEÇÃO DE MONITORES PIM 2015/1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DIRETORIA DE PROGRAMAS ESPECIAIS EM EDUCAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE MONITORIA Av. NS 15, 109 Norte, sala 219, Bloco IV 77001-090 Palmas/TO

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2014

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2014 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2014 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

EDITAL N.01/2014 SELEÇÃO DE ALUNOS BOLSISTAS PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID)

EDITAL N.01/2014 SELEÇÃO DE ALUNOS BOLSISTAS PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE PROGRAMAS E PROJETOS PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID EDITAL N.01/2014

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2016

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2016 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2016 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

EDITAL COMPLETO TRANSFERÊNCIA EXTERNA E MATRÍCULA ESPECIAL PARA PORTADOR DE DIPLOMA 2016.1 Vagas Remanescentes

EDITAL COMPLETO TRANSFERÊNCIA EXTERNA E MATRÍCULA ESPECIAL PARA PORTADOR DE DIPLOMA 2016.1 Vagas Remanescentes EDITAL COMPLETO TRANSFERÊNCIA EXTERNA E MATRÍCULA ESPECIAL PARA PORTADOR DE DIPLOMA 2016.1 Vagas Remanescentes A Pró-Reitoria de Graduação do CENTRO UNIVERSITÁRIO JORGE AMADO, no uso de suas atribuições,

Leia mais

O Presidente da Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições;

O Presidente da Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 11/2014 Regulamenta o Concurso Vestibular 2014.2, para ingresso nos cursos de

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1º edição de 2013 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

EDITAL 2013 - PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS OCIOSAS NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFV

EDITAL 2013 - PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS OCIOSAS NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFV EDITAL 2013 - PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS OCIOSAS NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFV A Pró-Reitoria de Ensino da Universidade Federal de Viçosa (PRE-UFV) faz saber aos interessados que estarão abertas, no

Leia mais

definido, cujas características são condições para a expressão prática da actividade profissional (GIMENO SACRISTAN, 1995, p. 66).

definido, cujas características são condições para a expressão prática da actividade profissional (GIMENO SACRISTAN, 1995, p. 66). A CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES PROFISSIONAIS DE ESTUDANTES DE PEDAGOGIA Rita de Cássia de Alcântara Braúna UFV/MG - rbrauna@ufv.br Agência Financiadora: FAPEMIG e CNPq Introdução Pesquisas na área da formação

Leia mais

Regulamentação da Lei nº 12.711/2012

Regulamentação da Lei nº 12.711/2012 Regulamentação da Lei nº 12.711/2012 Reservas de nas Instituições Federais de Ensino Decreto nº 7.824, de 11 de outubro de 2012 Portaria Normativa nº 18, de 11 de outubro de 2012 Ministério da Educação

Leia mais

Relação candidato X vaga

Relação candidato X vaga Pág.: Coordenação de Processos de Seleção e Ingresso Data: // 6:: PAVE IX (-) - Etapa Administração (Bacharelado) 5,75 Universal 8 Sistema B Administracao (Noturno) (Bacharelado),5 Universal 9 Sistema

Leia mais

SISU/UFMG 1ª EDIÇÃO DE 2015 Máximos e Mínimos por Curso/Modalidade

SISU/UFMG 1ª EDIÇÃO DE 2015 Máximos e Mínimos por Curso/Modalidade UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Registro Discente Departamento de Registro e Controle Acadêmico SISU/UFMG 1ª EDIÇÃO DE 2015 Máximos e Mínimos por Curso/Modalidade Informações geradas após a convocação

Leia mais

GRUPO1 ADMINISTRAÇÃO - NOTURNO

GRUPO1 ADMINISTRAÇÃO - NOTURNO UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS PROCESSO SELETIVO 1/2015 TOTAL DE CANDIDATOS POR VAGA (SEM TREINANTES) 02 03 77 79 05 83 11 13 GRUPO1 ADMINISTRAÇÃO - NOTURNO AGRONOMIA (JANAÚBA) - DIURNO ARTES -

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 013/2014 REITORIA

CHAMADA PÚBLICA Nº 013/2014 REITORIA CHAMADA PÚBLICA Nº 013/2014 REITORIA INSCRIÇÃO PARA O PROGRAMA DE MONITORIA ACADÊMICA (PROMAC) DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ. O Presidente da Fundação Universidade Estadual do Ceará FUNECE mantenedora

Leia mais

Reitoria EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO

Reitoria EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO 1 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO EDITAL Nº 01/2016 Estarão abertas as inscrições para Estágio Curricular (não obrigatório), no período de 04 a 22.02.2016, nos

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES ENADE

PERGUNTAS FREQUENTES ENADE PERGUNTAS FREQUENTES ENADE 1. O que é o ENADE? O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) avalia o rendimento dos alunos dos cursos de graduação, ingressantes e concluintes, em relação aos conteúdos

Leia mais

Curso. Densidade. Afirmativa Vagas. Inscritos. Ação. A 1 1 1 B 0 0 0 C 2 52 26 Sistema Universal 7 58 8.29 A 1 2 2

Curso. Densidade. Afirmativa Vagas. Inscritos. Ação. A 1 1 1 B 0 0 0 C 2 52 26 Sistema Universal 7 58 8.29 A 1 2 2 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UFSM PROGRAD COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR PROGRAMA DE INGRESSO AO ENSINO SUPERIOR PEIES 2010 Relação Candidato x Vaga Curso 501 Administração Bacharelado Diurno

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSISTAS E VOLUNTÁRIOS (PET-QUÍMICA/ PUCRS)

EDITAL DE SELEÇÃO PARA BOLSISTAS E VOLUNTÁRIOS (PET-QUÍMICA/ PUCRS) Aos alunos do Curso de Química industrial e Licenciatura desta Universidade: O (PET) do Curso de Química desta Universidade, nos termos das disposições das normativas aplicáveis, abre este Edital de Seleção

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UFSM PROGRAD COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR VESTIBULAR 2011 PROCESSO SELETIVO ÚNICO Relação Candidato x Vaga

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UFSM PROGRAD COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR VESTIBULAR 2011 PROCESSO SELETIVO ÚNICO Relação Candidato x Vaga UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA UFSM PROGRAD COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR VESTIBULAR 2011 PROCESSO SELETIVO ÚNICO Relação Candidato x Vaga Curso 501 Administração Bacharelado Diurno Santa Maria

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ RETIFICAÇÃO DO EDITAL N 08/2012-UNIFAP

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ RETIFICAÇÃO DO EDITAL N 08/2012-UNIFAP MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ RETIFICAÇÃO DO EDITAL N 08/2012-UNIFAP O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ, no uso das atribuições que o cargo lhe confere e de acordo

Leia mais

POR DENTRO DO ENADE 2015. Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG

POR DENTRO DO ENADE 2015. Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG POR DENTRO DO ENADE 2015 Procuradoria Educacional Institucional Pró-Reitoria de Ensino IFG O QUE É O ENADE? O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) é um dos instrumentos de avaliação institucional

Leia mais

CALOUROS UFSC/2015. MATRÍCULA INICIAL - EM DUAS ETAPAS (Res. 285/2014/PROGRAD-UFSC)

CALOUROS UFSC/2015. MATRÍCULA INICIAL - EM DUAS ETAPAS (Res. 285/2014/PROGRAD-UFSC) CALOUROS UFSC/2015 MATRÍCULA INICIAL - EM DUAS ETAPAS (Res. 285/2014/PROGRAD-UFSC) Atenção Estudante: Para efetivar a matrícula na UFSC, você deve realizar obrigatoriamente as duas etapas: ONLINE e PRESENCIAL,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2014.1

PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2014.1 FACULDADES IBMEC PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2014.1 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS PARA ALUNOS ORIUNDOS DO ENSINO MÉDIO DE ESCOLAS PÚBLICAS ESTADUAIS DO RIO DE JANEIRO (PRO-RIO). CAPÍTULO

Leia mais

CURSOS DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA DURAÇÃO

CURSOS DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA DURAÇÃO ANEXO I RELAÇÃO DE CURSOS DA UNISA - TURNOS, DURAÇÃO, VAGAS, LOCAIS DE FUNCIONAMENTO E NÚMERO DE ALUNOS POR TURMA OFERECIDOS NO PROCESSO SELETIVO AGENDADO TURMAS DE JANEIRO 4-2011. CURSOS DE GRADUAÇÃO

Leia mais

Aula 3 Introdução à Avaliação de Impacto

Aula 3 Introdução à Avaliação de Impacto Aula 3 Introdução à Avaliação de Impacto Avaliação de Impacto Identifica se o projeto social afetou um ou mais indicadores de impacto Plano de Aula Conceito de Mensuração e Causalidade; Conceito de Contrafactual

Leia mais

DURAÇÃO. HUS02 Administração - Bacharelado * Noturno 8 40 II 8 14

DURAÇÃO. HUS02 Administração - Bacharelado * Noturno 8 40 II 8 14 ANEXO I RELAÇÃO DE CURSOS - CÓDIGOS, TURNOS,, TOTAL DE VAGAS PARA BOLSA PROUNISA, LOCAIS DE FUNCIONAMENTO E PRAZO DE - OFERECIDOS NO PROCESSO SELETIVO PROUNISA 2012 - TURMAS DE AGOSTO. CURSOS DE GRADUAÇÃO

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1 SEMESTRE DE 2016 FACULDADE ÚNICA DE IPATINGA

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1 SEMESTRE DE 2016 FACULDADE ÚNICA DE IPATINGA EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 1 SEMESTRE DE 2016 FACULDADE ÚNICA DE IPATINGA COMISSÃO ORGANIZADORA Eliane Assis Neves Júlio César Alvim Marquione Gomes Raquel Munis Suelen Gomes 2 SUMÁRIO 1 CURSOS OFERECIDOS

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2016 CONCURSO VESTIBULAR EDITAL

PROCESSO SELETIVO DE INVERNO 2016 CONCURSO VESTIBULAR EDITAL U N I V E R S I D A D E D E P A S S O F U N D O V i c e - R e i t o r i a d e G r a d u a ç ã o S e c r e t a r i a G e r a l d o s C u r s o s Campus I Rodovia BR 285 Km 292,7 - Bairro São José CEP 99052-900

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO SEGMENTOS QUESITOS AVALIADOS PONTUAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO SEGMENTOS QUESITOS AVALIADOS PONTUAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Domínio da matéria 8,62 Transmissão da matéria 7,80 Relacionamento com os alunos 8,34 Postura profissional e ética 8,69 Interesse na aprendizagem dos alunos 8,24 Média geral 8,34

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO SEGMENTOS QUESITOS AVALIADOS PONTUAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO SEGMENTOS QUESITOS AVALIADOS PONTUAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Domínio da matéria 8,69 Transmissão da matéria 7,90 Relacionamento com os alunos 8,33 Postura profissional e ética 8,59 Interesse na aprendizagem dos alunos 8,28 Média geral 8,36

Leia mais

MARTA GRAÇA, CARLA PATROCÍNIO, MARTA PILE Gabinete de Estudos e Planeamento (GEP) Instituto Superior Técnico (IST)

MARTA GRAÇA, CARLA PATROCÍNIO, MARTA PILE Gabinete de Estudos e Planeamento (GEP) Instituto Superior Técnico (IST) PERFIL DO ALUNO UNIVERSITÁRIO DO MARTA GRAÇA, CARLA PATROCÍNIO, MARTA PILE Gabinete de Estudos e Planeamento (GEP) Instituto Superior Técnico () 1. Introdução Esta comunicação faz uma caracterização do

Leia mais

MATRIZ DOS INDICADORES

MATRIZ DOS INDICADORES MATRIZ DOS INDICADORES 1. DEMOGRAFIA Indicador: População infantojuvenil, de 0 a 19 anos, por sexo e cor/raça, residente nos setores urbano e rural. Definição: apresenta o número total de crianças e adolescentes,

Leia mais

GRADUAÇÃO a distância

GRADUAÇÃO a distância GRADUAÇÃO a distância CURSOS SEQUENCIAIS DE COMPLEMENTAÇÃO DE ESTUDOS O curso sequencial de complementação de estudos é de nível superior. Os concluintes aprovados têm direito a Certificado de Nível Superior,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM A Universidade Cruzeiro do Sul, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40 de 12.12.2007, resolve promover Processo

Leia mais

1. Apresentação. 2. Cursos elegíveis na UFRGS

1. Apresentação. 2. Cursos elegíveis na UFRGS Edital complementar às chamadas públicas Programa Ciência sem Fronteiras nº 136, 138, 139, 140, 141, 142/2013 - graduação sanduíche na Áustria, Bélgica, China, Finlândia e Irlanda 1. Apresentação Este

Leia mais

EDITAL nº 249/2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IPA EDITAL DE SELEÇÃO DE DOCENTE

EDITAL nº 249/2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IPA EDITAL DE SELEÇÃO DE DOCENTE EDITAL nº 249/2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IPA EDITAL DE SELEÇÃO DE DOCENTE A Coordenadoria de Graduação do Centro Universitário Metodista IPA e a Gestão de Pessoas, no uso de suas atribuições,

Leia mais

EDITAL EXTERNO Nº 01/2016 CONVOCAÇÃO DE MATRÍCULA DOS APROVADOS NO PROCESSO SELETIVO VEST/UFES 2016

EDITAL EXTERNO Nº 01/2016 CONVOCAÇÃO DE MATRÍCULA DOS APROVADOS NO PROCESSO SELETIVO VEST/UFES 2016 EDITAL EXTERNO Nº 01/2016 CONVOCAÇÃO DE MATRÍCULA DOS APROVADOS NO PROCESSO SELETIVO VEST/UFES 2016 A UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO, representada pela Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), torna

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CENTRO DE REGISTRO E INDICADORES ACADËMICOS EDITAL Nº 005/2009

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CENTRO DE REGISTRO E INDICADORES ACADËMICOS EDITAL Nº 005/2009 EDITAL Nº 005/2009 HABILITAÇÃO AO VÍNCULO INSTITUCIONAL DOS CANDIDATOS CLASSIFICADOS NO PROCESSO SELETIVO SERIADO 2009 O Diretor do Centro de Registro e Indicadores Acadêmicos da Universidade Federal do

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA -PIBID-FAAT

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA -PIBID-FAAT PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA -PIBID-FAAT Projeto Institucional - Faculdades Atibaia FAAT Parceria entre o Ensino Superior e a Escola Pública na formação inicial e continuada

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES ENADE

PERGUNTAS FREQUENTES ENADE PERGUNTAS FREQUENTES ENADE 1. O que é o ENADE? O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) avalia o rendimento dos alunos dos cursos de graduação, ingressantes e concluintes, em relação aos conteúdos

Leia mais

VESTIBULAR ESTADUAL 2012 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ RESULTADOS GERAIS POR DISCIPLINA / CURSO BIOLOGIA

VESTIBULAR ESTADUAL 2012 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UERJ RESULTADOS GERAIS POR DISCIPLINA / CURSO BIOLOGIA BIOLOGIA Ciências Biológicas - RIO 1.162 5,23 3,11 0,59 Ciências Biológicas - S. GONÇALO 214 3,88 2,55 0,66 Educação Física - RIO 405 2,76 2,11 0,77 Enfermagem - RIO 515 3,71 2,34 0,63 Medicina - RIO 4.971

Leia mais

RAÇA E EDUCAÇÃO: PERFIL DOS CANDIDATOS COTISTAS AUTONOMEADOS NEGROS DE ESCOLA PÚBLICA DO PROGRAMA

RAÇA E EDUCAÇÃO: PERFIL DOS CANDIDATOS COTISTAS AUTONOMEADOS NEGROS DE ESCOLA PÚBLICA DO PROGRAMA RAÇA E EDUCAÇÃO: PERFIL DOS CANDIDATOS COTISTAS AUTONOMEADOS NEGROS DE ESCOLA PÚBLICA DO PROGRAMA UFGInclui. BASTOS, Rachel Benta Messias (8ªt. Doutorado FE/UFG;rachelbenta@hotmail.com) RESENDE, Anita

Leia mais

ENADE: Perguntas e respostas

ENADE: Perguntas e respostas ENADE: Perguntas e respostas O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE), Instituído pela Lei 10.861/2004 Lei do SINAES, sua realização é efetuada pelo INEP anualmente a estudantes das áreas selecionadas,

Leia mais

INCLUSÃO NO ENSINO SUPERIOR: POLÍTICA E CURRÍCULO

INCLUSÃO NO ENSINO SUPERIOR: POLÍTICA E CURRÍCULO INCLUSÃO NO ENSINO SUPERIOR: POLÍTICA E CURRÍCULO Elisabete M. A. Pereira Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Ana Maria Carneiro Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Mirian Lúcia Gonçalves

Leia mais

Edital do Processo Seletivo 2014. Ato Edital n 029. (Resolução CONSEPE - nº 23 de 06 de agosto de 2013)

Edital do Processo Seletivo 2014. Ato Edital n 029. (Resolução CONSEPE - nº 23 de 06 de agosto de 2013) CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE MANAUS Decreto de 26/03/2001 - DOU de 27/03/2001. Edital do Processo Seletivo 2014 Ato Edital n 029 (Resolução CONSEPE - nº 23 de 06 de agosto de 2013) O Diretor Geral

Leia mais

POR TURMA Administração * ----- Bacharelado Noturno 8 60 II 60 x 1 Ciências Biológicas (1) * ----- Licenciatura e Bacharelado

POR TURMA Administração * ----- Bacharelado Noturno 8 60 II 60 x 1 Ciências Biológicas (1) * ----- Licenciatura e Bacharelado 3 ANEXO I RELAÇÃO DE CURSOS DA UNISA - TURNOS,, VAGAS, LOCAIS DE FUNCIONAMENTO E NÚMERO DE ALUNOS POR TURMA OFERECIDOS NO PROCESSO SELETIVO, TURMAS DE AGOSTO 3-2010. CURSOS HABILITAÇÕES MODALIDADES TURNOS

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ UTP EDITAL n. º 001/2016 A Universidade Tuiuti do Paraná UTP, de acordo com o seu Estatuto, Regimento Geral, com a Lei

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ UTP EDITAL n. º 001/2016 A Universidade Tuiuti do Paraná UTP, de acordo com o seu Estatuto, Regimento Geral, com a Lei UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ UTP EDITAL n. º 001/2016 A Universidade Tuiuti do Paraná UTP, de acordo com o seu Estatuto, Regimento Geral, com a Lei 9.394/96 e demais legislações vigentes declara a abertura

Leia mais

ENADE 2011. Segue a lista dos cursos da UFPE cujos estudantes serão avaliados:

ENADE 2011. Segue a lista dos cursos da UFPE cujos estudantes serão avaliados: ENADE 2011 1. Introdução O Ministério da Educação definiu as regras para a aplicação do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) de 2011. Conforme estabelece a Portaria Normativa nº 8, publicada

Leia mais

PESOS E NOTAS MÍNIMAS (PONTO DE CORTE) ENEM 2015

PESOS E NOTAS MÍNIMAS (PONTO DE CORTE) ENEM 2015 PESOS E NOTAS MÍNIMAS (PONTO DE CORTE) ENEM 2015 CAMPUS RECIFE CURSO PROVA ENEM PESO ADMINISTRAÇÃO ARQUEOLOGIA ARQUITETURA E URBANISMO ARTES VISUAIS - LICENCIATURA BIBLIOTECONOMIA BIOMEDICINA CIÊNCIAS

Leia mais

Avaliação Econômica. Relação entre Desempenho Escolar e os Salários no Brasil

Avaliação Econômica. Relação entre Desempenho Escolar e os Salários no Brasil Avaliação Econômica Relação entre Desempenho Escolar e os Salários no Brasil Objetivo da avaliação: identificar o impacto do desempenho dos brasileiros na Educação Básica em sua renda futura. Dimensões

Leia mais

FACULDADE ORÍGENES LESSA FACOL ISEOL - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ORÍGENES LESSA PORTARIA Nº 004 / 2009

FACULDADE ORÍGENES LESSA FACOL ISEOL - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ORÍGENES LESSA PORTARIA Nº 004 / 2009 ASSOCIAÇÃO LENÇOENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA - ALEC FACULDADE ORÍGENES LESSA FACOL ISEOL - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ORÍGENES LESSA PORTARIA Nº 004 / 2009 Usando as atribuições que lhe confere o regimento

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2015 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via Prova Agendada. Inscrição Calendário Redação Resultado Matrícula

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2015 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via Prova Agendada. Inscrição Calendário Redação Resultado Matrícula PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2015 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via Prova Agendada A Universidade de Franca, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40 de 12.12.2007, resolve promover Processo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via Prova Agendada

PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via Prova Agendada PROCESSO SELETIVO 2º Sem/2015 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via Prova Agendada A Universidade de Franca, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40 de 12.12.2007,republicada em 01.12.2010

Leia mais

carregando Brasil Governo Federal Ministério da Educação

carregando Brasil Governo Federal Ministério da Educação isu de 22 25/11/2013 11:59 Sisu - Sistema de Seleção Unificada. MEC - Ministério da Educação carregando Brasil Governo Federal Ministério da Educação Termo de Adesão 1 - Dados cadastrais da Instituição

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2016

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2016 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2016 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZÔNIA - FAMAZ PROCESSO SELETIVO FAMAZ 2016/1 (TRADICIONAL, AGENDADO E CONCURSO DE BOLSA PARCIAL)

FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZÔNIA - FAMAZ PROCESSO SELETIVO FAMAZ 2016/1 (TRADICIONAL, AGENDADO E CONCURSO DE BOLSA PARCIAL) FACULDADE METROPOLITANA DA AMAZÔNIA - FAMAZ PROCESSO SELETIVO FAMAZ 2016/1 (TRADICIONAL, AGENDADO E CONCURSO DE BOLSA PARCIAL) ADITIVO Nº01 - EDITAL Nº. 003/2015 A COMISSÃO PERMANENTE DE PROCESSOS SELETIVOS

Leia mais

Instrumento de Avaliação Institucional pré teste de Curso. ( aplicado em dezembro de 2015 para o Docente. )

Instrumento de Avaliação Institucional pré teste de Curso. ( aplicado em dezembro de 2015 para o Docente. ) Instrumento de Avaliação Institucional pré teste de Curso ( aplicado em dezembro de 2015 para o Docente. ) 2015 DOCENTES_AVALIACAO_INSTITUCIONAL 2015_E_DE_CURSO (PRE-TESTE) AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2015

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior 2013

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da Educação Superior 2013 Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Censo da Educação Superior 2013 Quadro Resumo- Estatísticas gerais da Educação Superior, por Categoria Administrativa-

Leia mais

A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE

A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA ÁREA DA SAÚDE Ministro da Saúde José Saraiva Felipe Ministro da Educação Fernando Haddad Objetivo apresentar a Trajetória dos Cursos de Graduação na Área da Saúde;

Leia mais

CGEB Coordenadoria de Gestão da Educação Básica. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica

CGEB Coordenadoria de Gestão da Educação Básica. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO Coordenadoria de Gestão da Educação Básica CGEB Coordenadoria de Gestão da Educação Básica 1 DEGEB Departamento de Desenvolvimento Curricular de Gestão da Educação Básica 2 CEFAF Centro de Ensino dos Anos Finais, Ensino Médio e Educação Profissional

Leia mais

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Infantil

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Infantil Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará Eixo Temático Educação Infantil Ceará, 2015 1 Socioeconômico Diagnóstico Para compreender a situação da educação no estado do Ceará é necessário também

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM. Inscrição Entrega ENEM Resultado Matrícula NO ATO DA ENTREGA

PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM. Inscrição Entrega ENEM Resultado Matrícula NO ATO DA ENTREGA PROCESSO SELETIVO 1º Sem/2016 Graduação Presencial Manual do Candidato Ingresso Via ENEM A Universidade de Franca, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40 de 12.12.2007, resolve promover Processo Seletivo

Leia mais

Foz do Iguaçu PR Novembro de 2013. Willians Kaizer dos Santos Maciel Coordenador de Indicadores e Controle de Qualidade da Educação Superior Inep/MEC

Foz do Iguaçu PR Novembro de 2013. Willians Kaizer dos Santos Maciel Coordenador de Indicadores e Controle de Qualidade da Educação Superior Inep/MEC Foz do Iguaçu PR Novembro de 2013 Willians Kaizer dos Santos Maciel Coordenador de Indicadores e Controle de Qualidade da Educação Superior Inep/MEC Renan Carlos Dourado Técnico em Informações Educacionais

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Edital Complementar PROEG/UFMT nº 03/2009 ao Edital PROEG/UFMT nº 02/2008 Processo Seletivo para Ingresso por Transferência Facultativa 2009 A Universidade Federal de Mato Grosso, por meio da Pró-Reitoria

Leia mais

EDITAL 2 / 2015 DO PET ODONTOLOGIA SELEÇÃO DE NOVOS INTEGRANTES

EDITAL 2 / 2015 DO PET ODONTOLOGIA SELEÇÃO DE NOVOS INTEGRANTES EDITAL 2 / 2015 DO PET ODONTOLOGIA SELEÇÃO DE NOVOS INTEGRANTES O tutor do Programa de Educação Tutorial - PET, do Curso de Odontologia da Universidade Federal de Uberlândia, no uso de suas atribuições

Leia mais

1. Informações Gerais 2. Processo Seletivo obrigatoriamente em envelope lacrado

1. Informações Gerais 2. Processo Seletivo obrigatoriamente em envelope lacrado Edital nº 02/2011 O Decanato de Extensão da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro UFRRJ - abre as inscrições para o Curso Preparatório do ENEM, que atenderá a alunos que tenham concluído ou estejam

Leia mais

INCLUSP: situação atual, desafios e novas perspectivas

INCLUSP: situação atual, desafios e novas perspectivas INCLUSP: situação atual, desafios e novas perspectivas INCLUSP (criado em 2006) Público-alvo:» Alunos que tenham cursado o EM em escola pública brasileira Objetivos» Integrar a USP com escolas públicas.»

Leia mais

RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO DADOS GERAIS DO CURSO DE PEDAGOGIA - CAMPUS DE SINOP

RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO DADOS GERAIS DO CURSO DE PEDAGOGIA - CAMPUS DE SINOP RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO DADOS GERAIS DO CURSO DE PEDAGOGIA - CAMPUS DE SINOP PERÍODO: MARÇO DE 2009 A MARÇO DE 2012 1. APRESENTAÇÃO DO CURSO O curso de Pedagogia do Campus Universitário de Sinop foi

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO DE COORDENAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO DE COORDENAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO DE COORDENAÇÃO RESOLUÇÃO 01/98 Estabelece Normas para o Processo Seletivo de Ingresso nos Cursos de Graduação

Leia mais

REQUERIMENTO. (Da Sra. DALVA FIGUEIREDO) Senhor Presidente:

REQUERIMENTO. (Da Sra. DALVA FIGUEIREDO) Senhor Presidente: REQUERIMENTO (Da Sra. DALVA FIGUEIREDO) Requer o envio de Indicação ao Poder Executivo, relativa ao apoio institucional do MEC para a urgente reativação acadêmica do campus do Vale do Jari, da Universidade

Leia mais

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL (UNIR)- PERFIL - TECNICOS, SUPERVISORES, TUTORES (EAD)

AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL (UNIR)- PERFIL - TECNICOS, SUPERVISORES, TUTORES (EAD) AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL (UNIR)- PERFIL - TECNICOS, SUPERVISORES, TUTORES (EAD) Por favor, continue respondendo. A seguir, breves questões relacionados ao seu perfil. Agradecemos a atenção as questões que

Leia mais

CAMPUS AC SIMÕES Cursos Presenciais e Ensino à Distância

CAMPUS AC SIMÕES Cursos Presenciais e Ensino à Distância UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE REGISTRO E CONTROLE ACADÊMICO EDITAL DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA PRESENCIAL E À DISTÂNCIA Nº 033/2015 Campus A.C. Simões (Maceió),

Leia mais

E.E. Fúlvio Morganti

E.E. Fúlvio Morganti E.E. Fúlvio Morganti Estrutura da Palestra Abertura: Palavra da Diretora Introdução: Etapas da Escolaridade 1. Vestibulares 2. Bolsas e Cotas 3. Universidades no Estado de São Paulo 4. Ensino Técnico 5.

Leia mais

1/11 DIRETORIA DE PROGRAMAS E BOLSAS NO PAÍS COORDENAÇÃO GERAL DE PROGRAMAS ESTRATÉGICOS COORDENAÇÃO DE PROGRAMAS DE INDUÇÃO E INOVAÇÃO/CII

1/11 DIRETORIA DE PROGRAMAS E BOLSAS NO PAÍS COORDENAÇÃO GERAL DE PROGRAMAS ESTRATÉGICOS COORDENAÇÃO DE PROGRAMAS DE INDUÇÃO E INOVAÇÃO/CII 1/11 DIRETORIA DE PROGRAMAS E BOLSAS NO PAÍS COORDENAÇÃO GERAL DE PROGRAMAS ESTRATÉGICOS COORDENAÇÃO DE PROGRAMAS DE INDUÇÃO E INOVAÇÃO/CII PROGRAMA DE APOIO AO ENSINO E À PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA

Leia mais

EDITAL 01/2016 PROCESSO SELETIVO GRADUAÇÃO PRESENCIAL 1º SEMESTRE - ANO 2016

EDITAL 01/2016 PROCESSO SELETIVO GRADUAÇÃO PRESENCIAL 1º SEMESTRE - ANO 2016 EDITAL 01/2016 PROCESSO SELETIVO GRADUAÇÃO PRESENCIAL 1º SEMESTRE - ANO 2016 A Diretora Geral da Faculdade de Educação de São Mateus (FAESM), torna público através do presente Edital, que estão abertas

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA 2013.1

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA 2013.1 A Faculdade Unida da Paraíba, mantida pela Sociedade Paraibana de Educação e Cultura ASPEC com sede em João Pessoa, PB, torna públicas as regras de funcionamento do sistema de Monitoria no Curso de Graduação,

Leia mais

COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 2/2016 PIC PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA 2016.1

COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 2/2016 PIC PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA 2016.1 COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 2/2016 PIC PROCESSO SELETIVO DE MONITORIA 2016.1 A União Educacional do Norte, por meio da Coordenação do Programa de Iniciação Científica (PIC),

Leia mais

EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE

EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE EDITAL Nº 02/2015 - CONSEPE A Direção da Faculdade Herrero torna públicos os procedimentos e normas para inscrição e seleção de Monitores 2015/1. Este Edital está em conformidade com a RESOLUÇÃO Nº 11/2010

Leia mais

O Prefeito Municipal de Macuco, no uso de suas atribuições legais, faz saber que a Câmara Municipal de Macuco aprovou e ele sanciona a seguinte,

O Prefeito Municipal de Macuco, no uso de suas atribuições legais, faz saber que a Câmara Municipal de Macuco aprovou e ele sanciona a seguinte, LEI Nº 302/05 "DISPÕE SOBRE O PLANO DE CARREIRA E REMUNERAÇÃO DO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS" O Prefeito Municipal de Macuco, no uso de suas atribuições legais, faz saber que

Leia mais

SELEÇÃO DE ALUNOS INTERESSADOS NO PIBID/UFU CAMPI DE UBERLÂNDIA

SELEÇÃO DE ALUNOS INTERESSADOS NO PIBID/UFU CAMPI DE UBERLÂNDIA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Ensino Divisão de Licenciatura Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência

Leia mais

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2016

Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2016 Ministério da Educação - MEC Secretaria de Educação Superior - SESu Sistema de Seleção Unificada - Sisu Termo de Adesão - 1ª edição de 2016 1 - Dados cadastrais da Instituição de Educação Superior - IES

Leia mais