Slide Title. Bancos de Dados Espaciais. Asterio Tanaka Departamento de Informática Aplicada UNIRIO.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Slide Title. Bancos de Dados Espaciais. Asterio Tanaka http://www.uniriotec.br/~tanaka. Departamento de Informática Aplicada UNIRIO."

Transcrição

1 Bancos de Dados Espaciais Asterio Tanaka Departamento de Informática Aplicada UNIRIO Sumário Evolução histórica de SGBDs e de SIGs SGBD relacional-objeto Postgres - PostgreSQL Índices em banco de dados (GiST) SGBD espacial Conceitos e Produtos Especificações OGC/OpenGIS PostgreSQL+PostGIS Web Mapping Modelagem e Projeto de BD espacial DW Espacial e OLAP Espacial (se der tempo!) 1

2 50 s Evolução dos Bancos de Dados (adaptado de Koshafian 1995 e Melo/Silva/Tanaka 1998) Sistemas de arquivos 60 s CODASYL, DMS BD modelo em rede BD hierárquico IBM-IMS 70 s BD relacional IBM-R -> SQL/DS DB2, UCB-Ingres, Relational Tech, Oracle, Sybase, etc. etc. 80 s Smalltalk, C++ 90 s Hipermídia (www) Linguagens OO GemStone,O2, Poet ObjectStore, Jasmine. Regras da IA (60 s) Modelos semânticos ZIM BD com OO Dados complexos IBM-Starburst, Informix, Postgres, Oracle IR em textos semi-estruturados (40 s) 2000 s BD na Web Big players: IBM, Microsoft, Oracle,... Free SW: MySQL, PostgreSQL,... Bancos de Dados em Sistemas de Informações Geográficos 50 s 60 s SI convencionais Sistema de arquivos SI geográficos 70 s 80 s BD rede/hierárquico BD relacional SIG 1 a geração 90 s BD orientado a objeto BD relacional-objeto SIG 2 a geração 2000 s BD na Web SIG 3 a geração 2

3 The Migration Slide from Title Traditional GIS Open Geospatial Consortium, Inc. All Rights Reserved Yesterday Future Application Application Application Monolithic GIS Proprietary APIs Spatial DB Middleware Open APIs Application Services Proprietary or Generic DBMS Connection Traditional DBMS Universal Server(s) (spatiallyaware) Objetivo Funcion. Arq. Sist. Arq. SW SIG 1 a geração CAD Cartográfico Desenho de Mapas Stand Alone Pacotes de software SIG 2 a geração BD geográfico Análise espacial Cliente servidor Software integrado SIG 3 a geração Sistemas distribuídos Bibliotecas digitais C/S múltiplo (www) Software interoperável SGBDs Slide relacionais Title Nos primórdios, software vinha junto com hardware ( free, às vezes até open ) Iniciativas free/open na UCBerkeley University Ingres, iniciado na década de 70, em paralelo com o BSD Unix, como uma das iniciativas pioneiras de implementação de SGBD relacional, liderada por Michael Stonebraker. Usava QueL como LMD. Descontinuado em 1985 na versão 8.9. Ingres foi comercializado pela Relational Technology (Ingres Corp., do ASK Group, hoje parte da Computer Associates). Em 2006, voltou a existir como Ingres Corp (http://www.ingres.com) Ingres concorreu pioneiramente com o IBM System R, que usava SQL (SEQueL) como LMD, e tornou-se SGBD comercial da IBM (SQL/DS e DB2). SQL tornou-se padrão ANSI e ISO. University Postgres (Post Ingres), iniciado em 1986, como sucessor do Ingres, implementando extensões objetorelacionais. Usava PostQueL como LMD. Descontinuado em 1994, na versão

4 Ingres Slide / Postgres Title 197x it's slow but it gets there Postgres -> PostgreSQL SGBDs Slide livres Title Postgres foi comercializado pela Illustra Information Technologies, depois incorporado pela Informix, hoje parte da IBM. Postgres 4.2 foi reescrito para suporte a SQL (linguagem padronizada como LMD desde 1989 pela ISO), por Andrew Yu and Jolly Chen, dando origem ao Postgres95, renomeado PostgreSQL (versão 6.0 do Postgres). PostgreSQL: The most advanced Open Source database system in the world com licença BSD, possui um grupo de desenvolvimento global, formado por empresas e pessoas cooperando no seu desenvolvimento: Grupo brasileiro: PostgreSQL, Inc é o braço comercial do PostgreSQL, sediado no Canadá (http://www.pgsql.com/), para o qual o postgresql.org funciona como Developers Site. Modelo de desenvolvimento/comercialização semelhante ao do MySQL: The World's Most Popular Open Source Database = 4

5 PostgreSQL PostgreSQL Um SGBD Relacional-Objeto Relacional porque? Baseado em Tabelas (Relações na Álgebra Relacional) Aderente ao Padrão SQL Extensões ao Modelo Relacional e à SQL padrão Linguagens procedurais (PL/pgSQL, PL/Tcl, PL/Perl, PL/Python, ) Tipos de dados extensíveis no contexto da SQL (CREATE TYPE) Suporte a objetos complexos» Tipos estruturados de objetos (ARRAYS)» Tipos geométricos nativos (POINT, LINE, POLYGON, )» Tipos de endereço de rede (INET, MACADDR) Suporte ao princípio da herança, no contexto da SQL (INHERITS) Subsistema de regras de produção (TRIGGER e FUNCTION) Subsistema de reescrita de consultas (RULE) Subsistema de eventos de banco de dados (LISTEN, NOTIFY) Índices GiST e GIN Em azul (Michael Stonebraker: Object-Relational Databases the Next Great Wave, 1996) 5

6 Índices em Slide Banco Titlede Dados Índices : estruturas de dados auxiliares, cujo único propósito é tornar mais rápido o acesso a registros de arquivos baseado em certos campos, chamados campos de indexação (ou chaves de indexação, confusamente). Arquivos ordenados (sort files)» Índice primário - baseado na chave de ordenação do arquivo.» Índice de agrupamento (clustering) - baseado no campo de ordenação nãochave de um arquivo. Arquivos não ordenados (heap files)» Índice secundário - baseado em qualquer campo não ordenado de um arquivo. Índice multinível: índice de índice Primeiro nível: índice secundário sobre arquivo de dados Demais níveis: índice primário sobre o índice do nível anterior e assim sucessivamente até que no último nível o índice ocupe apenas um bloco ou página. Implementado com estrutura de dados em árvore de busca. Segundo nível de índice Primeiro nível de índice Nome 9 Arquivo de Dados Matr Data_Nasc Cargo Salário Dept Índice Multinível

7 Árvores Slide Busca Title em BD k1 k2... Nós internos (diretório) Nós folhas (lista encadeada) Cada nó armazena pares (chaves, ponteiros) Árvores B As chaves são dados que podem ser ordenados e comparados com operadores como <, <=, =, >=, > 5 Nós internos: blocos contendo chaves e ponteiros para blocos de árvore. B Nós folhas: lista encadeada de blocos contendo chaves e ponteiros para blocos de dados R. Bayer, Binary B-Trees for Virtual Memory, ACM-SIGFIDET Workshop R. Bayer and McCreight, E. M. Organization and Maintenance of Large Ordered Indexes. Acta Informatica 1, D. Comer: The Ubiquitous B-tree, ACM Computing Surveys, 11(2),

8 As chaves são retângulos que contêm objetos espaciais indexados (minimum bounding rectangles ou bounding boxes), que podem ser comparados com operadores como <<, &<, &>, ~=, &&. A. Guttman: 'R-trees: A Dynamic Index Structure for Spatial Searching', ACM SIGMOD T. Sellis, N. Roussopoulos, and C. Faloutsos. The R+-Tree: A dynamic index for multi-dimensional objects. VLDB N. Beckmann, H.P. Kriegel, R. Schneider, B. Seeger: The R*-Tree: An Efficient and Robust Access Method for Points and Rectangles. ACM SIGMOD PostgreSQL: Slide páginas Title de 8 KB 8

9 GiST: a Generalized Slide Index Title Search Tree for Secondary Storage Árvores de busca convencionais usadas na implementação de índices, como árvores-b e árvores-r, têm tipo de dados fixo, embora algumas implementações permitam limitada extensibilidade de tipos de dados (como no PostgreSQL). GiST é uma estrutura de dados extensível, que permite desenvolver índices sobre quaisquer tipos de dados, suportando extensibilidade de consulta sobre esses dados. Isto unifica diversas árvores de busca populares em uma única estrutura de dados, incluindo: R-trees, B+-trees, hb-trees, TVtrees, Ch-Trees, partial sum trees, ranked B+-trees, e muitas outras. Tradicionalmente, implementar um novo método de acesso a índice significa muito trabalho: é necessário entender os processos internos do SGBD, como o gerenciador de bloqueios e logs para recuperação de transações. GiST tem uma interface com um alto nível de abstração, requerendo do implementador do método de acesso somente implementar a semântica do tipo de dado a ser acessado. A própria camada da GiST cuida do controle de concorrência, logging e pesquisa na estrutura da árvore. J. Hellerstein, J. Naughton, and A. Pfeffer. Generalized Search Trees for Database Systems. VLDB M. Kornacker, Access Methods for Next-Generation Database Systems, Ph.D. Dissertation, UCB,

10 GiST Slide Tipos Title de Dados Como uma árvore-b, GiST é uma estrutura de árvore balanceada, contendo pares <chave, ponteiro>. Mas chaves em GiST não são inteiros como as chaves em árvores-b. Ao invés disso, uma chave em GiST é um membro de uma classe definida pelo usuário (UDT ou ADT), e representa alguma propriedade que seja verdadeira para todos os itens de dados apontados pelo ponteiro associado com a chave. Por exemplo, numa GiST-árvore-B+, chaves são intervalos de números ( todos os itens debaixo desse ponteiro estão entre 4 e 10 ); numa GiST-árvore-R, chaves são retângulos - bounding boxes ( todos os itens de dados debaixo desse ponteiro estão em Minas Gerais ); numa GiST-árvore-RD, chaves são conjuntos ( todos os itens de dados debaixo desse ponteiro são subconjuntos de {1,6,7,9,11,12,13,72}"); etc. Para fazer um GiST funcionar, só temos que definir O QUE representar nas chaves, e implementar 4 métodos para a classe das chaves, que serão usados nos algoritmos de inserção, deleção e busca. 10

11 GiST Slide os 4 Title métodos Consistent: Este método permite a busca correta na árvore. Dadas uma chave p numa página de árvore, e uma consulta q, o método retorna NO se é certo que tanto p quanto q não podem ser verdadeiros para um dado item. Caso contrário, retorna MAYBE. Union: Este método consolida a informação na árvore. Dado um conjunto S de entradas, este método retorna uma nova chave p, a qual é verdadeira para todos os itens de dados em S (equivalente a disjunção das chaves em S) Penalty: Dada uma tentativa de inserir uma novo item de dados numa subárvore com raiz na entrada <p, ptr>, retorna um número representando quanto será ruim fazer a inserção. Itens serão inseridos abaixo no caminho de menor Penalty na árvore. PickSplit: Como numa árvore-b, páginas numa GiST precisam ocasionalmente ser divididas mediante inserção de um novo item de dados. Esta rotina é responsável por decidir quais itens vão para a nova página, e quais permanecem na página antiga. Estes são os métodos obrigatórios. Há outros métodos adicionais (opcionais) que servem para melhorar o desempenho. 11

12 O que é um Slide SGBD Titleespacial? Um SGBD que armazena e manipula objetos espaciais como quaisquer outros objetos no BD. Objetos espaciais são objetos que descrevem localizações ou formas geométricas, como por exemplo: localização de um hidrante ou um poço, estradas, rios, redes de esgotos, florestas, parques, municípios, lagos. Na visão abstrata e reducionista do computador, esses objetos são representados com pontos, linhas e polígonos. Além dos objetos em si, relacionamentos entre eles podem ser representados de forma natural no domínio espacial, como por exemplo: relacionamentos de proximidade (distância), de adjacência (toque e conectividade), de containment (dentro de, sobreposição). Além disso, um SGBD espacial deve prover funcionalidade de SGBD também com respeito aos objetos espaciais. Restrições de integridade, controle de redundância de dados e de concorrência de transações, backup/recuperação, suporte a multiusuários, controle de acesso e segurança, organização de arquivos em disco e índices, etc. Interfaces e linguagens de consulta e manipulação de dados espaciais, com expressões SQL para determinar relacionamentos espaciais (distância, adjacência, containment, etc.), e executar operações espaciais (área, comprimento, interseção, união, etc.) Estradas e Ruas representadas como Linhas Hidrantes e Caixas de correio representadas como Pontos 12

13 Topic Three Classificações de Uso da Terra representadas como Polígonos Spatial Relationships Adjacência: Todos os lotes que fazem fronteira com o meu lote. 13

14 Advantages of Spatial Databases WHERE distance(<me>,pub_loc) < 1000 SELECT distance(<me>,pub_loc)*$ beer_cost... WHERE touches(pub_loc, street) WHERE inside(pub_loc,city_area) and city_name =... SGBD Slide Espacial: Title Problemas/Desvantagens (não tem almoço grátis) O custo de implementação pode ser alto. Aumenta a complexidade da gerência e uso. Incompatibilidades com softwares de SIG. Mais lento do que sistemas locais e especializados. 14

15 PostGIS: um Slide SGBD Title Espacial Extensão geográfica sobre PostgreSQL compatível com OpenGIS/OGC PostGIS (http://postgis.refractions.net/) PostGIS foi desenvolvido por Refractions Research Inc, como um projeto de tecnologia open source de banco de dados espacial, com licença GPL. Refractions é uma companhia de consultoria em GIS e banco de dados localizada em Victoria, British Columbia, Canadá, especializada em integração de dados e desenvolvimento de software customizado. Tipos de dados geométricos suportados: point, linestring, polygon, multipoint, multiline, multipolygon, e geometry collections. Especificados como Open GIS Well Known Text (com extensões XYZ, XYM, XYZM) Indexação: R-tree com GiST Padrão: OpenGIS Simple Features Specifications for SQL The Open GeoSpatial Consortium From the OGC guide Much geospatial data is available on the web and in off-line archives, but it is complex, heterogeneous, and incompatible. Users must possess considerable expertise and special geographic information system (GIS) software to overlay or otherwise combine different map layers of the same geographic region. Data conversion is cumbersome and time-consuming, and the results are often unsatisfactory. Common interfaces are the only way to enable overlays and combinations of complex and essentially different kinds of geographic information to happen automatically over the Internet, despite differences in the underlying GIS software systems. OGC brings together the key players and provides a formal structure for achieving consensus on the common interfaces. From the OGC FAQ OpenGIS is defined as transparent access to heterogeneous geodata and geoprocessing resources in a networked environment. The goal of the OpenGIS Project is to provide a comprehensive suite of open interface specifications that enable developers to write inter-operating components that provide these capabilities. 15

16 Que está envolvido no OGC? 339 membros (órgãos de governo, instituições de pesquisa, universidades e empresas) de 34 países, incluindo as empresas dos principais produtos de BDs espaciais. Autodesk Cadcorp ESRI IBM/Informix Intergraph MapInfo Microsoft Oracle Do Brasil: Fundação CPqD (da antiga Telebras Campinas) Bancos Slide Dados TitleEspaciais principais servidores registrados no OGC Autodesk GIS Design Server Cadcorp SIS ESRI ArcSDE (sobre diversos SGBDs convencionais) GeoTask Server IBM DB2 Spatial Extender IBM/Informix Spatial DataBlade Intergraph Corporation : GeoMedia MapInfo Professional & SpatialWare Microsoft Spatial Extensions for SQL Server Oracle Spatial PostGIS / PostgreSQL 16

17 Especificações OpenGIS Importantes Simple Features (SFS) for OLE/COM for CORBA for SQL Web Map Server (WMS) Web Feature Server (WFS) Geography Markup Language (GML) OpenGIS Slide Implementation Title Specification for Geographic information - Simple feature access Part 1: Common architecture This specification establishes a common architecture and defines terms to use within the architecture. This specification does not attempt to standardize and does not depend upon any part of the mechanism by which Types are added and maintained, including the following: a) syntax and functionality provided for defining types; b) syntax and functionality provided for defining functions; c) physical storage of type instances in the database; d) specific terminology used to refer to User Defined Types, for example UDT. This specification does standardize names and geometric definitions for Types for Geometry. This specification does not place any requirements on how to define the Geometry Types in the internal schema nor does it place any requirements on when or how or who defines the Geometry Types. 17

18 Geometry Slide Object TitleModel (1) Hierarquia de classes da Geometria Geometry Slide Object TitleModel (2) Hierarquia de classes da Geometria com associações a Sistemas de Referência 18

19 Geometry Slide Object TitleModel (3) Hierarquia de classes da Geometria com agregações entre classes OpenGIS Implementation Specification for Geographic Information Slide -Title Simple feature access Part 2: SQL Option This standard specifies an SQL schema that supports storage, retrieval, query and update of geospatial features with simple geometry via the SQL Call Level Interface (SQL/CLI) (ISO/IEC :2003). This standard a) Establishes an architectural framework for the representation of feature, b) Establishes a set of definitions for terms used within that framework, c) Defines a simple geometric profile of ISO for the definition of the geometric attributes used in that framework d) Describes a set of SQL Geometry Types together with SQL functions on those types. The Geometry Types and Functions described in this standard represent a profile of ISO This standard does not attempt to standardize and does not depend upon any part of the mechanism by which Types are added and maintained in the SQL environment including the following: a) The syntax and functionality provided for defining types; b) The syntax and functionality provided for defining SQL functions; c) The physical storage of type instances in the database; d) Specific terminology used to refer to User Defined Types, for example, UDT. This standard does standardize: a) Names and geometric definitions of the SQL Types for Geometry; b) Names, signatures and geometric definitions of the SQL Routines for Geometry. This standard describes a feature access implementation in SQL based on a profile of ISO ISO is a behavioral standard and does not place any requirements on how to define the internal structures of Geometry Types in the schema. ISO does not place any requirements on when or how or who defines the Geometry Types. In particular, a compliant system may be shipped to the database user with the set of Geometry Types and Functions already built into the SQL-implementation, or with the set of Geometry Types and Functions supplied to the database user as a dynamically loaded extension to the SQL-implementation or in any other implementation consistent with the behavior described in this standard, in ISO and in ISO/IEC CD :

20 Voltando Slide ao Title PostGIS PostGIS: módulo de extensão espacial ao servidor backend Postgres Usuário 1 (Cliente do BD) Usuário 2 (Cliente do BD) Aplicações Servidor Web Servidor de Mapas Servidor backend PostgreSQL postmaster PostGIS Dados Overview: PostGIS Spatial Data Management PostGIS é implementado em conformidade com o padrão OGC Simple Feature Specifications for SQL. A especificação OGC define operações e o esquema SQL para inserir, consultar, atualizar e excluir objetos espaciais. As coordenadas dos objetos espaciais são armazenadas em Tabelas de Feição ( Feature Tables ). Uma Tabela de Feição pode conter um tipo de geometria (point, line, polygon, múltiplos de cada um e coleções de geometria). As coordenadas de cada objeto são armazenadas num campo de um tipo especial. O tipo de campo para um conjunto de coordenadas é WKT (Well Known Text). Metadados são coletados para cada Tabela de Feição para organizar o tipo e o sistema de coordenadas da geometria contida. Os metadados de cada Tabela de Feição são armazenados em uma tabela especial geometry_columns. 20

21 Tipo de dado espacial WKT (Well Known Text) Exemplos de WKT: POINT( ) LINESTRING ( , , ) MULTILINESTRING(( , ), ( , )) POLYGON ( , , , ); MULTIPOLYGON(( , , , ), ( , , , )) Interfaces do PostGIS para dados de SIG PostGIS vem com loader/dumper para arquivo Shape (ESRI) Vários tipos de arquivos (Shape, MapInfo, DGN, GML, ) podem ser lidos, convertidos e inseridos num banco de dados PostGIS usando bibliotecas OGC. Uma Tabela de Feição PostGIS pode ser usada como fonte de dados para uma crescente variedade de servidores de mapas e feições como MapServer, GeoServer, udgi, deegree, JUMP, MapBender, etc. Os dados podem ser acessados usando conectores padrões ODBC ou JDBC. Vários projetos estão sendo desenvolvidos envolvendo PostGIS, transformando e inserindo geometrias de formato altamente especializados como SICAD C60, EDBS, DXF, WLDGE e muitos outros. 21

22 Criar database: createdb <dbname> Criando um database PostGIS Tal qual um database PostgreSQL Carregar linguagem PL/pgsql: createlang plpgsql <dbname> Carregar PostGIS e definições de obejtos: psql -d <dbname> -f postgis.sql Este arquivo também contém o comando SQL Create Table para a tabela de metadados geometry_columns Criar Tabela spatial_ref_sys (códigos de sistemas de coordenadas): psql -d <dbname> -f spatial_ref_sys.sql Inserir Coordenadas usando SQL SQL com função PostGIS Exemplo: create table user_locations (gid int4, user_name varchar); select AddGeometryColumn('db_mapbender','user_locations','the_geom','4326',' POINT',2); insert into user_locations values ('1','Morissette',GeometryFromText('POINT( )', 4326)); insert into user_locations values ('2', 'Sperb',GeometryFromText('POINT( )', 4326));... AddGeometryColumn() Insere metadados na tabela geometry_columns DropGeometryColumn() Remove metadados da tabela geometry_columns 22

23 Representação dos dados na Tabela Metadados em geometry_columns f_table_catalog spatial f_table_schema db_mapbender f_table_name user_locations f_geometry_column the_geom coord_dimension 2 srid 4326 type POINT attrelid varattnum 11 stats Dados da Tabela de Feição <user_locations> gid 1 user_name Sperb the_geom SRID=4326;POINT( ) Operadores Espaciais no PostGIS Consulta e manipulação de dados usando interface SQL. Exemplo: Consultar coordenadas do retângulo (minimum bounding box) geodata2=# SELECT EXTENT(the_geom) FROM tbl_spatial; extent BOX3D( , ) (1 row) PostGIS vem com todas as funções e operadores requeridos para conformidade com a especificação OGC SFS (Simple Feature Specification for SQL). Implementação em Java usando JTS (Java Topology Suite) Exemplos: touches(), intersects(), overlaps(), buffer()... 23

24 Criando Índices Espaciais no PostGIS Dados espaciais têm requisitos para indexação diferentes de dados relacionais comuns. A eficiência de um índice varia muito de acordo com o tipo de dado que está sendo armazenado. Polígonos com milhares de vértices que se estendem através de toda a área podem ter efeitos devastadores no desempenho, porque eles aparecem em toda consulta de interesse. Nestes casos, faz sentido particionar a geometria em diversas partes. PostGIS implementa o índice GiST (Generalized Search Tree) O índice é criado usando o comando PostgreSQL padrão: CREATE INDEX <indexname> ON <tablename> USING GIST ( <geometrycolumn> GIST_GEOMETRY_OPS ); Web Mapping GoogleMaps, Slide YahooMaps, Title etc. Internet 1 Client request map 2 Firewall admits request 3 Webserver authenticates user 4 Authorisation of user 5 Standard WMS getmap request 6 Spatial data query (SFS SQL) 7 Native data 6A OGC WFS getfeature request 7A...returns GML 8... returns map image 5a OGC WFS getfeature request 6a Spatial data query (SFS SQL) 7a...returns WKT 8a...returns GML 9 GML and image are returned to the client Intranet A OWS requests B Webserver, 3 Authentication 4 Authorisation 5, 6, 7, C, A Standard WMS request 5a, 6a, 7a, D, A WFS request... 24

25 MapBender: Slide um cliente Title Web Espacial sobre PostgreSQL/PostGIS This Mapbender interface shows the Demis World Map WMS as background data. The User data is stored in a PostgreSQL database with PostGIS spatial extension, maps are rendered by a MapServer WMS. The GeoServer WFS-T provides for the GML which Mapbender uses for the interactive tool tips and digitizing modules. Modelagem Slide dados Title espaciais Stereotypes espaciais para modelagem UML. Na implementação, classes da aplicação herdam atributos e métodos dos respectivos tipos de geometria. Point... LineString... Polygon... PolyhedralSurface... MultiPoint... MultiLineString... MultiPolygon... GeometryCollection... 25

26 C a t e g o r i a B a i r r o Modelagem Slide objetos Title espaciais Perfil_solo Municipio Nome Estado Area Populacao Densidade() 1 0..* Data_coleta Classe_solo Propr_quimicas Propr_mineralogicas Propr_fisicas Resp_tecnico Aptidao_Agricola() Permeabiblidade() As classes Municipio e Perfil_Solo herdam atributos e métodos dos tipos de geometria Polygon e Point, respectivamente. GeoOLAP Modelagem UML com estereótipos Tempo Data Dia Mes Ano DiaSemana NomeCategoria Localizaçao 1 Classe FATO 0..n 0..n Venda Quantidade Preço / ValorVenda 0..n 1 PDV NomePDV TipoPDV 0..n 1 NomeBairro Populaçao Cidade NomeCidade Habitantes Classificaçao n Produto CodBarras Descriçao 1 PontoReferencia NomePonto TipoPRef <<Class Module>> <<Class Module>> Revista Ediçao Publico-Alvo NrEdiçao Editora 1 1..n 26

27 Mapeamento para Modelo Lógico Dimensional Esquema Estrela Slide (desnormalizado) Title Tempo Data Mes Ano Dia DiaSemana Produto CodBarras Descriçao NomeCategoria Localizaçao PublicoAlvo Editora NrEdiçao Venda Data (FK) CodBarras (FK) NrPDV (FK) Quantidade Preço ValorVenda PDV NrPDV NomePDV TipoPDV PDV_geo NomeBairro Populaçao Bairro_geo NomeCidade Habitantes Classificaçao Cidade_geo PontoReferencia NomePonto TipoPRef PontoReferencia_geo Considerações Gerais SIGs são aplicações (sofisticadas) de BDs BDs cada vez mais universais Com dados espaciais armazenados e manipulados no SGBD, a visualização geográfica passa a ser um problema de serviços e interface. Interoperabilidade: desejo comum, não só em geoprocessamento (Sistemas Abertos em geral) Modelagem de Informações (e de Conhecimento) Espaciais (e Temporais): campo aberto de pesquisa multidisciplinar 27

28 Slide Trabalho! Title Dentre os produtos comerciais mencionados em aula e listados no link abaixo, escolher QUATRO, dos quais pelo menos DOIS SGBDs. Autodesk GIS Design Server Cadcorp SIS ESRI ArcSDE (sobre diversos SGBDs convencionais) GeoTask Server IBM DB2 Spatial Extender IBM/Informix Spatial DataBlade Intergraph Corporation : GeoMedia MapInfo Professional & SpatialWare Microsoft Spatial Extensions for SQL Server Oracle Spatial Outros da lista, se tiver familiaridade. Para cada produto escolhido, responder sobre os tópicos abaixo, ilustrando com exemplos: - ESTRUTURA: É um SGBD, relacional-objeto e espacial? Se for um SGBD, que tipo de indexação espacial utiliza? Se não for um SGBD, quais SGBDs são compatíveis com o produto? - CONFORMIDADE: Implementa que partes da especificação OpenGIS Implementation Specification for Geographic Information - Simple feature access (metadados, tipos e funções)? - COMPATIBILIDADE: Que formatos de arquivos são compatíveis ou convertíveis para o produto? - APLICAÇÕES: Que aplicações, incluindo Web Mapping, utilizam-se do produto? 28

Slide Title. Bancos de Dados Espaciais

Slide Title. Bancos de Dados Espaciais Slide Title Bancos de Dados Espaciais Asterio Tanaka http://www.uniriotec.br/~tanaka Departamento de Informática Aplicada UNIRIO Slide Title Sumário Evolução histórica de SGBDs e de SIGs SGBD relacional-objeto

Leia mais

BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E WEBMAPPING. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E WEBMAPPING. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza 1 BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E WEBMAPPING Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza INTRODUÇÃO AO POSTGIS PostGIS é uma extensão do sistema de banco de dados objeto-relacional PostgreSQL,

Leia mais

Mapserver e Bancos de Dados

Mapserver e Bancos de Dados Mapserver e Bancos de Dados João Araujo O que é um Banco de Dados? É uma ferramenta usada para armazenar e acessar tabelas de informação. O tipo de dados pode variar de acordo com o Banco de Dados, mas

Leia mais

Introdução ao PostGIS. Introdução ao PostGIS. Introdução ao PostGIS. Introdução ao PostGIS. Introdução ao PostGIS

Introdução ao PostGIS. Introdução ao PostGIS. Introdução ao PostGIS. Introdução ao PostGIS. Introdução ao PostGIS Banco de Dados Fernando Fonseca & Robson Fidalgo PostGIS: Uma extensão Geo para o PostgreSQL Download http://postgis.refractions.net/download/ Diretórios Windows Program Files\PostgreSQL\8.1\share\contrib

Leia mais

TUTORIAL DE CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS ESPACIAL

TUTORIAL DE CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS ESPACIAL TUTORIAL DE CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS ESPACIAL Este tutorial tem por objetivo explicar a criação de bancos de dados espaciais usando o Postgis que é a extensão espacial do PostgreSQL. Os passos que serão

Leia mais

Sistemas de Informações Geográficas. Unidade 4: Arquitetura de SIG Prof. Cláudio Baptista 2004.2

Sistemas de Informações Geográficas. Unidade 4: Arquitetura de SIG Prof. Cláudio Baptista 2004.2 Sistemas de Informações Geográficas Unidade 4: Arquitetura de SIG Prof. Cláudio Baptista 2004.2 Arquitetura em Camadas Separar as camadas de Armazenamento Manipulação Visualização Arquitetura em Camadas

Leia mais

SISTEMAS DE BANCO DE DADOS. Prof. Adriano Pereira Maranhão

SISTEMAS DE BANCO DE DADOS. Prof. Adriano Pereira Maranhão SISTEMAS DE BANCO DE DADOS Prof. Adriano Pereira Maranhão 1 REVISÃO BANCO DE DADOS I O que é banco de dados? Ou seja afinal o que é um SGBD? REVISÃO BD I REVISÃO DE BD I Um Sistema de Gerenciamento de

Leia mais

Software Livre na Implantação do CTM Integrado a um Banco de Dados Geográfico

Software Livre na Implantação do CTM Integrado a um Banco de Dados Geográfico Software Livre na Implantação do CTM Integrado a um Banco de Dados Geográfico Helton Nogueira Uchoa (1) Luiz Carlos Teixeira Coelho Filho (1) Paulo Roberto Ferreira (2) (1) Opengeo Consultoria de Informática

Leia mais

Modelagem de Banco de Dados Geográficos

Modelagem de Banco de Dados Geográficos CBG 2013 Modelagem Conceitual de Dados Espaciais Modelagem de Banco de Dados Geográficos Paulo José de Alcantara Gimenez paulo.gimenez@ibge.gov.br Diretoria de Geociências Coordenação de Cartografia 1

Leia mais

SOFTWARES DE GEOPROCESSAMENTO

SOFTWARES DE GEOPROCESSAMENTO SOFTWARES DE GEOPROCESSAMENTO Ferramentas Proprietário para SIG É um conjunto de aplicativos computacionais de Sistemas de Informações Geográficas (SIGs) desenvolvido pela empresa norte americana Esri

Leia mais

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Fernando Castor A partir de slides elaborados por Fernando Fonseca & Robson Fidalgo 1 Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal característica é a replicação

Leia mais

Geoprocessamento com Software Livre. Anderson Maciel Lima de Medeiros Consultor em Geotecnologias

Geoprocessamento com Software Livre. Anderson Maciel Lima de Medeiros Consultor em Geotecnologias Geoprocessamento com Software Livre Anderson Maciel Lima de Medeiros Consultor em Geotecnologias SUMÁRIO O que é Software Livre? A GLP GNU Geoprocessamento Algumas Geotecnologias Geotecnologias Livres

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias 2 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias Modelo de dados: Conjunto de conceitos

Leia mais

ARQUITETURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA

ARQUITETURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA 3 ARQUITETURA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA Gilberto Câmara Gilberto Ribeiro de Queiroz 3.1 DESCRIÇÃO GERAL O termo Sistemas de Informação Geográfica (SIG) é aplicado para sistemas que realizam

Leia mais

Diferenças entre Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados para GIS - SGBDs

Diferenças entre Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados para GIS - SGBDs Diferenças entre Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados para GIS - SGBDs O objetivo deste documento é fazer uma revisão bibliográfica para elucidar as principais diferenças entre os SGBDs, apontando

Leia mais

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados:

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados: MC536 Introdução Sumário Conceitos preliminares Funcionalidades Características principais Usuários Vantagens do uso de BDs Tendências mais recentes em SGBDs Algumas desvantagens Modelos de dados Classificação

Leia mais

Padrões OGC e Serviços Web Geoespaciais. Open Geospatial Consortium

Padrões OGC e Serviços Web Geoespaciais. Open Geospatial Consortium Padrões OGC e Serviços Web Geoespaciais Clodoveu Davis Open Geospatial Consortium O OGC idealizou uma arquitetura de software para acesso distribuído a dados geo-espaciais e recursos de geoprocessamento

Leia mais

Geoprocessamento e Padrões OGC

Geoprocessamento e Padrões OGC Geoprocessamento e Padrões OGC Martin Pereira 36 slides Agenda Geoprocessamento Definição Histórico SIG OGC Definição Importância Histórico Padrões Slide 2 de 36 Geoprocessamento Definição Disciplina do

Leia mais

SQL Structured Query Language

SQL Structured Query Language Janai Maciel SQL Structured Query Language (Banco de Dados) Conceitos de Linguagens de Programação 2013.2 Structured Query Language ( Linguagem de Consulta Estruturada ) Conceito: É a linguagem de pesquisa

Leia mais

Estudo Sobre Armazenamento de Modelagem Digital de Terreno em Banco de Dados Geográficos

Estudo Sobre Armazenamento de Modelagem Digital de Terreno em Banco de Dados Geográficos Estudo Sobre Armazenamento de Modelagem Digital de Terreno em Banco de Dados Geográficos Eduilson L. N. C. Carneiro, Gilberto Câmara, Laércio M. Namikawa Divisão de Processamento de Imagens (DPI) Instituto

Leia mais

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto

Introdução a Informática. Prof.: Roberto Franciscatto Introdução a Informática Prof.: Roberto Franciscatto 6.1 ARQUIVOS E REGISTROS De um modo geral os dados estão organizados em arquivos. Define-se arquivo como um conjunto de informações referentes aos elementos

Leia mais

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO

GBD. Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO GBD Introdução PROF. ANDREZA S. AREÃO Sistema de arquivos X Sistemas de Banco de Dados Sistema de arquivos Sistema de Banco de Dados Aplicativos Dados (arquivos) Aplicativos SGBD Dados (arquivos) O acesso/gerenciamento

Leia mais

Integração do SGBD Oracle Spatial e do Google Earth para disponibilizar informações relacionadas ao Inventário Florestal de Minas Gerais

Integração do SGBD Oracle Spatial e do Google Earth para disponibilizar informações relacionadas ao Inventário Florestal de Minas Gerais Integração do SGBD Oracle Spatial e do Google Earth para disponibilizar informações relacionadas ao Inventário Florestal de Minas Gerais Samuel R. de Sales Campos 1, Adriana Z. Martinhago 1, Thomas C.

Leia mais

Cenário atual de uso e das ferramentas de software livre em Geoprocessamento

Cenário atual de uso e das ferramentas de software livre em Geoprocessamento Cenário atual de uso e das ferramentas de software livre em Geoprocessamento Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org 1 Sumário Conceitos GIS e Software Livre Ferramentas: Jump Qgis Thuban MapServer

Leia mais

Valor de pixel e interação entre vetor e imagens de satélite através da internet.

Valor de pixel e interação entre vetor e imagens de satélite através da internet. Anais XV Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Curitiba, PR, Brasil, 30 de abril a 05 de maio de 2011, INPE p.4368 Valor de pixel e interação entre vetor e imagens de satélite através da

Leia mais

20/05/2013. Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos. Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD) Banco de Dados. Estrutura de um BD SGBD

20/05/2013. Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos. Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD) Banco de Dados. Estrutura de um BD SGBD Gerenciamento de Dados e Informação Fernando Fonseca Ana Carolina Robson Fidalgo Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal característica é a replicação e isolamento de dados (ilhas de informações)

Leia mais

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Introdução BD desempenha papel crítico em todas as áreas em que computadores são utilizados: Banco: Depositar ou retirar

Leia mais

ARQUITETURA DE SOFTWARE PARA CONSTRUÇÃO DE BANCOS DE DADOS GEOGRÁFICOS COM SGBD OBJETO- RELACIONAIS

ARQUITETURA DE SOFTWARE PARA CONSTRUÇÃO DE BANCOS DE DADOS GEOGRÁFICOS COM SGBD OBJETO- RELACIONAIS ARQUITETURA DE SOFTWARE PARA CONSTRUÇÃO DE BANCOS DE DADOS GEOGRÁFICOS COM SGBD OBJETO- RELACIONAIS KARINE REIS FERREIRA, GILBERTO RIBEIRO QUEIROZ, JOÃO ARGEMIRO PAIVA, RICARDO CARTAXO MODESTO DE SOUZA,

Leia mais

O Impacto da Mudança do Referencial Geodésico para Usuários de SIG Urbano

O Impacto da Mudança do Referencial Geodésico para Usuários de SIG Urbano O Impacto da Mudança do Referencial Geodésico para Usuários de SIG Urbano Clodoveu Davis Centro de Desenvolvimento e Estudos da PRODABEL Empresa de Informática e Informação do Município de Belo Horizonte

Leia mais

Banco de Dados Capítulo 1: Introdução. Especialização em Informática DEINF/UFMA Cláudio Baptista

Banco de Dados Capítulo 1: Introdução. Especialização em Informática DEINF/UFMA Cláudio Baptista Banco de Dados Capítulo 1: Introdução Especialização em Informática DEINF/UFMA Cláudio Baptista O que é um Banco de Dados (BD)? É uma coleção de dados relacionados e armazenados em algum dispositivo. Propriedades

Leia mais

Treinamento PostgreSQL - Aula 01

Treinamento PostgreSQL - Aula 01 Treinamento PostgreSQL - Aula 01 Eduardo Ferreira dos Santos SparkGroup Treinamento e Capacitação em Tecnologia eduardo.edusantos@gmail.com eduardosan.com 27 de Maio de 2013 Eduardo Ferreira dos Santos

Leia mais

Análise Espacial com PostGIS

Análise Espacial com PostGIS PGCON Brasil 2009 Campinas - SP Outubro de 2009 Luis Fernando Bueno Universidade Federal de Rondônia UNIR proflfbueno@gmail.com Roteiro Apresentação do PostGIS; Conceitos de análise espacial; PGCON Brasil

Leia mais

Banco de Dados. Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados. Profa. Flávia Cristina Bernardini

Banco de Dados. Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados. Profa. Flávia Cristina Bernardini Banco de Dados Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados Profa. Flávia Cristina Bernardini Relembrando... Vantagens da Utilização de SGBD Redundância controlada Consistência dos dados armazenados

Leia mais

Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações

Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações Fundamentos dos Sistemas de Informação Organização de Dados e Informações http://professor.fimes.edu.br/milena milenaresende@fimes.edu.br Sistema de Gerenciamento de Bases de Dados (DBMS) A implementação

Leia mais

Arquitetura de Banco de Dados

Arquitetura de Banco de Dados Arquitetura de Banco de Dados Daniela Barreiro Claro MAT A60 DCC/IM/UFBA Arquitetura de Banco de dados Final de 1972, ANSI/X3/SPARC estabeleceram o relatório final do STUDY GROUP Objetivos do Study Group

Leia mais

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Orivaldo V. Santana Jr A partir de slides elaborados por Ivan G. Costa Filho Fernando Fonseca & Robson Fidalgo 1 Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal

Leia mais

Administração de Banco de Dados

Administração de Banco de Dados Administração de Banco de Dados Professora conteudista: Cida Atum Sumário Administração de Banco de Dados Unidade I 1 INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS...1 1.1 Histórico...1 1.2 Definições...2 1.3 Importância

Leia mais

Introdução Banco de Dados

Introdução Banco de Dados Introdução Banco de Dados Vitor Valerio de Souza Campos Adaptado de Vania Bogorny Por que estudar BD? Os Bancos de Dados fazem parte do nosso dia-a-dia: operação bancária reserva de hotel matrícula em

Leia mais

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Banco de Dados Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Roteiro Apresentação do professor e disciplina Definição de Banco de Dados Sistema de BD vs Tradicional Principais características de BD Natureza autodescritiva

Leia mais

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Universidade Federal da Paraíba UFPB Centro de Energias Alternativas e Renováveis - CEAR Departamento de Eng. Elétrica DEE BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Isaac Maia Pessoa Introdução O que é um BD? Operações

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD 2 1 Características dos SGBDs Natureza auto-contida de um sistema de banco de dados: metadados armazenados num catálogo ou dicionário de

Leia mais

Introdução. Gerenciamento de Dados e Informação. Principais Tipos de SI. Papel de SI. Principais Tipos de SI. Principais Tipos de SI.

Introdução. Gerenciamento de Dados e Informação. Principais Tipos de SI. Papel de SI. Principais Tipos de SI. Principais Tipos de SI. Introdução Gerenciamento de Dados e Informação Introdução Sistema de Informação (SI) Coleção de atividades que regulam o compartilhamento e a distribuição de informações e o armazenamento de dados relevantes

Leia mais

Sistemas de Informação Geográfica Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc.

Sistemas de Informação Geográfica Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc. SistemasdeInformaçãoGeográfica Prof.TiagoEugeniodeMelo,MSc. 1 SUMÁRIO Apresentaçãodaementa Introdução CartografiaDigital ArquiteturadeSIGs ConceitosBásicosdeGeoinformação BancodeDadosGeográficos AplicaçõesdeSIG

Leia mais

Bases de Dados II 6638: BSc in Information Systems and Technologies. Cap. 1 Arquitectura de Sistemas de Bases de Dados. Module Introduction

Bases de Dados II 6638: BSc in Information Systems and Technologies. Cap. 1 Arquitectura de Sistemas de Bases de Dados. Module Introduction Bases de Dados II 6638: BSc in Information Systems and Technologies Cap. 1 Module Introduction Objectivos O propósito e a origem da arquitectura de base de dados a três níveis. O conteúdo dos níveis externo,

Leia mais

Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s

Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s Curso de Gestão em SI Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s Rodrigo da Silva Gomes (Extraído do material do prof. Ronaldo Melo - UFSC) Banco de Dados (BD) BD fazem parte do nosso dia-a-dia!

Leia mais

Evolução. Tópicos. Bancos de Dados - Introdução. Melissa Lemos. Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos. Características de SGBDs

Evolução. Tópicos. Bancos de Dados - Introdução. Melissa Lemos. Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos. Características de SGBDs 1 Bancos de Dados - Introdução Melissa Lemos melissa@inf.puc-rio.br Tópicos Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos Conceitual Lógico Características de SGBDs 2 Evolução tempo Programas e

Leia mais

Arquiteturas, Padrões e Serviços para Geoprocessamento. Lúbia Vinhas 13/05/2008

Arquiteturas, Padrões e Serviços para Geoprocessamento. Lúbia Vinhas 13/05/2008 Arquiteturas, Padrões e Serviços para Geoprocessamento Lúbia Vinhas 13/05/2008 Desejo saber estatísticas sobre áreas queimadas. Desejo fazer análises por localização, por classes de uso ou ainda por seleção

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

Plataforma TerraLib. Lúbia Vinhas. EUsISSeR São José dos Campos, Outubro 2010

Plataforma TerraLib. Lúbia Vinhas. EUsISSeR São José dos Campos, Outubro 2010 Plataforma TerraLib Lúbia Vinhas E.F.Castejon, K.R.Ferreira, J.P.Garrido, L.T.Hara, A.M.V.Monteiro, M.Motta, G.Ribeiro EUsISSeR São José dos Campos, Outubro 2010 DPI Divisão de Processamento de Imagens

Leia mais

Clientes. Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Ministério das Cidades. Agência Nacional de Águas. Correios IMBEL

Clientes. Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Ministério das Cidades. Agência Nacional de Águas. Correios IMBEL Helton UCHOA OpenGEO A OpenGEO é uma empresa de Engenharia e Tecnologia que atua em 3 grandes segmentos: Sistemas de Gestão Corporativa (ERP & GRP), Geotecnologias e Treinamentos; Em poucos anos, a OpenGEO

Leia mais

ArgoCASEGEO + TerraLib = bancos de dados geográficos para aplicações Small GIS

ArgoCASEGEO + TerraLib = bancos de dados geográficos para aplicações Small GIS ArgoCASEGEO + TerraLib = bancos de dados geográficos para aplicações Small GIS Alexandre Gazola, Gustavo Breder Sampaio, Jugurta Lisboa Filho Departamento de Informática Universidade Federal de Viçosa

Leia mais

O que são Bancos de Dados?

O que são Bancos de Dados? SQL Básico Liojes de Oliveira Carneiro professor.liojes@gmail.com www.professor-liojes.blogspot.com O que são Bancos de Dados? É o software que armazena, organiza, controla, trata e distribui os dados

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício Introdução à Banco de Dados Nathalia Sautchuk Patrício Histórico Início da computação: dados guardados em arquivos de texto Problemas nesse modelo: redundância não-controlada de dados aplicações devem

Leia mais

Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados.

Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados. Histórico Etapas da evolução rumo a tomada de decisão: Aplicações Isoladas: dados duplicados, dados inconsistentes, processos duplicados. Sistemas Integrados: racionalização de processos, manutenção dos

Leia mais

BD Oracle. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04

BD Oracle. Licenciatura em Engenharia Informática e Computação. Bases de Dados 2003/04 BD Oracle SGBD Oracle Licenciatura em Engenharia Informática e Computação Bases de Dados 2003/04 BD Oracle Introdução aos SGBD Base de Dados Colecção de dados que descrevem alguma realidade Sistema de

Leia mais

Banco de Dados. Professor: Rômulo César. romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br

Banco de Dados. Professor: Rômulo César. romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Banco de Dados Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br Sistema de arquivos X Sistemas de Banco de Dados Sistema de arquivos Sistema de Banco de Dados Aplicativos Dados (arquivos)

Leia mais

Introdução. Motivação. Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) Banco de Dados (BD) Sistema de Banco de Dados (SBD)

Introdução. Motivação. Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) Banco de Dados (BD) Sistema de Banco de Dados (SBD) Pós-graduação em Ciência da Computação CCM-202 Sistemas de Banco de Dados Introdução Profa. Maria Camila Nardini Barioni camila.barioni@ufabc.edu.br Bloco B - sala 937 2 quadrimestre de 2011 Motivação

Leia mais

Mapserver Servidor de Mapas. João Araujo

Mapserver Servidor de Mapas. João Araujo Mapserver Servidor de Mapas João Araujo Por que fazer mapas? Mapas têm tido papel prepoderante nas atividades humanas por milhares de anos. Desde o início, mapas eram usados para mostrar onde as coisas

Leia mais

Sistemas de Informação Geográfica Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc.

Sistemas de Informação Geográfica Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc. SistemasdeInformaçãoGeográfica Prof.TiagoEugeniodeMelo,MSc. 1 SUMÁRIO Apresentaçãodaementa Introdução CartografiaDigital SistemasdePosicionamentoGlobal ArquiteturadeSIGs ConceitosBásicosdeGeoinformação

Leia mais

GEOPROCESSAMENTO. Herondino Filho

GEOPROCESSAMENTO. Herondino Filho GEOPROCESSAMENTO Herondino Filho Sumário 1. Introdução 1.1 Orientações Avaliação Referência 1.2 Dados Espaciais 1.2.1 Exemplo de Dados Espaciais 1.2.2 Aplicações sobre os Dados Espaciais 1.3 Categoria

Leia mais

Conceitos básicos de Banco de Dados

Conceitos básicos de Banco de Dados Modelagem de Banco de Dados Conceitos básicos de Banco de Dados Professor: Anderson D. Moura Março, 2009 Banco de Dados Bancos de dados, (ou bases de dados), são conjuntos de dados com uma estrutura regular

Leia mais

INF220 - Banco de Dados I

INF220 - Banco de Dados I Banco de Dados - Introdução Bibliografia INF220 - Banco de Dados I Prof. Jugurta Lisboa Filho Departamento de Informática - UFV Notas de Aula (jugurta@dpi.ufv.br) ELMASRI, R; NAVATHE, S. Fundamentals of

Leia mais

Introdução. Banco de dados. Por que usar BD? Por que estudar BD? Exemplo de um BD. Conceitos básicos

Introdução. Banco de dados. Por que usar BD? Por que estudar BD? Exemplo de um BD. Conceitos básicos Introdução Banco de Dados Por que usar BD? Vitor Valerio de Souza Campos Adaptado de Vania Bogorny 4 Por que estudar BD? Exemplo de um BD Os Bancos de Dados fazem parte do nosso dia-a-dia: operação bancária

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 04 SGBD Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com Conceitos Básicos DADOS: são fatos em sua forma primária. Ex: nome do funcionário,

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 04

PROVA ESPECÍFICA Cargo 04 10 PROVA ESPECÍFICA Cargo 04 QUESTÃO 21 Analise as seguintes afirmativas: I. Uma das funções de um DBA é gerenciar os mecanismos de segurança de acesso aos dados armazenados em um SGBD (Sistema Gerenciador

Leia mais

Tópicos Avançados em Banco de Dados Visão Geral de Tópicos Avançados em Banco de Dados I. Prof. Hugo Souza

Tópicos Avançados em Banco de Dados Visão Geral de Tópicos Avançados em Banco de Dados I. Prof. Hugo Souza Tópicos Avançados em Banco de Dados Visão Geral de Tópicos Avançados em Banco de Dados I Prof. Hugo Souza Iniciaremos nossos estudos sobre os tópicos avançados sobre banco de dados recapitulando o histórico

Leia mais

BANCO DE DADOS E BUSINESS INTELIGENCE. C/H: 20 horas (20/02, 25/02, 27/02, 04/03, 06/03)

BANCO DE DADOS E BUSINESS INTELIGENCE. C/H: 20 horas (20/02, 25/02, 27/02, 04/03, 06/03) MBA em Gestão de TI MÓDULO: BANCO DE DADOS E BUSINESS INTELIGENCE C/H: 20 horas (20/02, 25/02, 27/02, 04/03, 06/03) PROFESSOR: Edison Andrade Martins Morais prof@edison.eti.br http://www.edison.eti.br

Leia mais

EXTENSÃO DO SGBD POSTGRESQL COM OPERADORES ESPACIAIS

EXTENSÃO DO SGBD POSTGRESQL COM OPERADORES ESPACIAIS MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS EXTENSÃO DO SGBD POSTGRESQL COM OPERADORES ESPACIAIS Gilberto Ribeiro de Queiroz Proposta de Mestrado em Computação Aplicada,

Leia mais

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello Banco de Dados Maurício Edgar Stivanello Agenda Conceitos Básicos SGBD Projeto de Banco de Dados SQL Ferramentas Exemplo Dado e Informação Dado Fato do mundo real que está registrado e possui um significado

Leia mais

Visão Geral. Autodesk Geospatial e Optimização de Processos de Desenho

Visão Geral. Autodesk Geospatial e Optimização de Processos de Desenho O novo AutoCAD Map 3D é a plataforma líder para engenharia, infraestruturas, cartografia e SIG. O AutoCAD MAP 3D permite efectuar a ponte entre CAD e GIS, ao permitir o acesso directo aos dados independentemente

Leia mais

MAPAS E BASES DE DADOS EM SIG. QUANTUM GIS E POSTGRE SQL Operar e programar em tecnologia SIG com software open source

MAPAS E BASES DE DADOS EM SIG. QUANTUM GIS E POSTGRE SQL Operar e programar em tecnologia SIG com software open source MAPAS E BASES DE DADOS EM SIG QUANTUM GIS E POSTGRE SQL Operar e programar em tecnologia SIG com software open source 1 02 DESTINATÁRIOS Todos os que trabalhando ou que virão a trabalhar com tecnologia

Leia mais

SQL SQL BANCO DE DADOS 2. Componentes do SQL (1) Componentes do SQL (2) DDL Criação de banco de dados. Padrões de SQL

SQL SQL BANCO DE DADOS 2. Componentes do SQL (1) Componentes do SQL (2) DDL Criação de banco de dados. Padrões de SQL BANCO DE DADOS 2 SQL (CREATE TABLE, CONSTRAINTS, DELETE, UPDATE e INSERT) Prof. Edson Thizon SQL SQL ( structured query language ) é uma linguagem comercial de definição e manipulação de banco de dados

Leia mais

SGBDs Espaciais. Lubia Vinhas

SGBDs Espaciais. Lubia Vinhas SGBDs Espaciais Lubia Vinhas Arquiteturas para aplicações geográficas: dual SGBD relacional: armazena dados alfanuméricos Arquivos: armazenam dados SIG SGBD espaciais Dados Espaciais Dados Alfanuméricos

Leia mais

Banco de Dados. Prof. Antonio

Banco de Dados. Prof. Antonio Banco de Dados Prof. Antonio SQL - Structured Query Language O que é SQL? A linguagem SQL (Structure query Language - Linguagem de Consulta Estruturada) é a linguagem padrão ANSI (American National Standards

Leia mais

DISPONIBILIZAÇÃO DE SERVIÇOS BASEADOS EM LOCALIZAÇÃO VIA WEB SERVICES

DISPONIBILIZAÇÃO DE SERVIÇOS BASEADOS EM LOCALIZAÇÃO VIA WEB SERVICES DISPONIBILIZAÇÃO DE SERVIÇOS BASEADOS EM LOCALIZAÇÃO VIA WEB SERVICES GRACE KELLY DE CASTRO SILVA, PATRÍCIA MARIA PEREIRA e GEOVANE CAYRES MAGALHÃES (ORIENTADOR) CPqD Centro de Pesquisa e Desenvolvimento

Leia mais

Paula Moreira Barbosa Lourenço Um estudo sobre recursos de tratamento de dados espaciais em SGBDs Geográficos

Paula Moreira Barbosa Lourenço Um estudo sobre recursos de tratamento de dados espaciais em SGBDs Geográficos Paula Moreira Barbosa Lourenço Um estudo sobre recursos de tratamento de dados espaciais em SGBDs Geográficos XI Curso de Especialização em Geoprocessamento 2004 UFMG Instituto de Geociências Departamento

Leia mais

Metodologia para Representação da Estruturação de Dados Geoespacial Vetorial (EDGV) em Bancos de Dados Geográficos Relacionais

Metodologia para Representação da Estruturação de Dados Geoespacial Vetorial (EDGV) em Bancos de Dados Geográficos Relacionais Metodologia para Representação da Estruturação de Dados Geoespacial Vetorial (EDGV) em Bancos de Dados Geográficos Relacionais Rogério Luís Ribeiro Borba 3, Guilherme L. A. Mota 1,3, Jorge Luís Nunes e

Leia mais

Introdução a Sistemas de Bancos de Dados

Introdução a Sistemas de Bancos de Dados Introdução a Sistemas de Bancos de Dados Prof. UFES - Universidade Federal do Espírito Santo rapchan@inf.ufes.br http://www.inf.ufes.br/~rapchan Roteiro da Apresentação Introdução Características de um

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS

ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS RESUMO Este artigo apresenta a especificação de um sistema gerenciador de workflow, o ExPSEE, de acordo com a abordagem de desenvolvimento baseado

Leia mais

PORTAL DE COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DO SNIRH PORTAL TO SHARE GEOGRAFICAL INFORMATION FROM SNIRH

PORTAL DE COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DO SNIRH PORTAL TO SHARE GEOGRAFICAL INFORMATION FROM SNIRH PORTAL DE COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS DO SNIRH Maurício Silva 1 & Marco Silva 2 & Sergio Barbosa 3 Resumo O presente artigo apresenta os desenvolvimentos criados para a construção e disponibilização

Leia mais

Geographic Information System, based on Free Software, in aid of the Public Administration

Geographic Information System, based on Free Software, in aid of the Public Administration Geographic Information System, based on Free Software, in aid of the Public Administration Verônica Costa Pantoja (Federal University of Pará Belém, Pará, Brazil) vcpsinfo@yahoo.com.br Wanderson Augusto

Leia mais

Arquitetura Cliente/Servidor. Uma visão. analítica sobre Bancos de Dados. Banco de Dados. Prof. Enzo Seraphim

Arquitetura Cliente/Servidor. Uma visão. analítica sobre Bancos de Dados. Banco de Dados. Prof. Enzo Seraphim Arquitetura Cliente/Servidor Uma visão Banco de Dados analítica sobre Bancos de Dados Prof. Enzo Seraphim Modelo Cliente Servidor Protocolo Cliente Faz pedido de serviços ao Servidor Servidor Processa

Leia mais

Projeto Físico de BDG

Projeto Físico de BDG Bancos de Dados Geográficos Projeto Físico de BDG Mapeamento lógico-físico Apesar da padronização da codificação da geometria dos objetos, os desenvolvedores de SIG implementam modelos físicos diferentes

Leia mais

DDL, Lidando com as diferenças das instruções SQL nos diferentes SGBD s

DDL, Lidando com as diferenças das instruções SQL nos diferentes SGBD s DDL, Lidando com as diferenças das instruções SQL nos diferentes SGBD s Dio Rafael Jacobs 1, Juliano Varella de Carvalho 1 1 Centro Universitário Feevale Instituto de Ciência Exatas e Tecnológicas Novo

Leia mais

Seminário. Banco de Dados II Banco de Dados Espaciais. Alunos: Lucas Alves Teixeira e Vinícius Dias Villar Professor: Guilherme Tavares de Assis

Seminário. Banco de Dados II Banco de Dados Espaciais. Alunos: Lucas Alves Teixeira e Vinícius Dias Villar Professor: Guilherme Tavares de Assis Seminário Banco de Dados II Banco de Dados Espaciais Alunos: Lucas Alves Teixeira e Vinícius Dias Villar Professor: Guilherme Tavares de Assis Descrição do Tema Bando de Dados Espaciais é um recurso que

Leia mais

Bancos de Dados. Conceitos F undamentais em S is temas de B ancos de Dados e s uas Aplicações

Bancos de Dados. Conceitos F undamentais em S is temas de B ancos de Dados e s uas Aplicações Conceitos F undamentais em S is temas de B ancos de Dados e s uas Aplicações Tópicos Conceitos Básicos Bancos de Dados Sistemas de Bancos de Dados Sistemas de Gerenciamento de Bancos de Dados Abstração

Leia mais

INTRODUÇÃO E CONCEITOS BÁSICOS. Prof. Ronaldo R. Goldschmidt

INTRODUÇÃO E CONCEITOS BÁSICOS. Prof. Ronaldo R. Goldschmidt INTRODUÇÃO E CONCEITOS BÁSICOS Prof. Ronaldo R. Goldschmidt Hierarquia Dado - Informação - Conhecimento: Dados são fatos com significado implícito. Podem ser armazenados. Dados Processamento Informação

Leia mais

Banco de Dados, Integração e Qualidade de Dados. Ceça Moraes cecafac@gmail.com

Banco de Dados, Integração e Qualidade de Dados. Ceça Moraes cecafac@gmail.com Banco de Dados, Integração e Qualidade de Dados Ceça Moraes cecafac@gmail.com Sobre a professora CeçaMoraes Doutora em Computação (UFPE) Áreas de atuação Desenvolvimento de Software e Banco de Dados Experiência

Leia mais

Sistemas de Banco de Dados

Sistemas de Banco de Dados Sistemas de Banco de Dados Everson Santos Araujo everson@por.com.br Conceitos Dado - Um fato que pode ser armazenado Banco de dados (BD) - Coleção de dados interrelacionados Sistema Gerenciador de Banco

Leia mais

OpenJUMP. Pontos fracos do OpenJUMP

OpenJUMP. Pontos fracos do OpenJUMP OpenJUMP No início foi chamado apenas de JUMP (JAVA Unified Mapping Platform), e se tornou popular no mundo livre de SIG(Sistema de informação Geográfica), desenhado por Vivid Solutions. Atualmente é desenvolvido

Leia mais

Sistemas de Informação Geográfica Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc.

Sistemas de Informação Geográfica Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc. Sistemas de Informação Geográfica Prof. Tiago Eugenio de Melo, MSc. SUMÁRIO Apresentação da ementa Introdução Conceitos Básicos de Geoinformação Arquitetura de SIGs Referências Bibliográficas APRESENTAÇÃO

Leia mais

FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Bancos de Dados Conceitos Fundamentais

FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS. Bancos de Dados Conceitos Fundamentais FACULDADE INTEGRADAS DE PARANAÍBA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS Bancos de Dados Conceitos Fundamentais Tópicos Conceitos Básicos Bancos de Dados Sistemas de Bancos de Dados Sistemas de Gerenciamento de Bancos

Leia mais

Uma solução para Arquitetura de Dados voltada para Integração e Interoperabilidade na área de Exploração da Petrobras

Uma solução para Arquitetura de Dados voltada para Integração e Interoperabilidade na área de Exploração da Petrobras Uma solução para Arquitetura de Dados voltada para Integração e Interoperabilidade na área de Exploração da Petrobras Eduardo Pereira da Cunha Petrobras-TIC-E&P epcunha@petrobras.com.br Ricardo Lomba de

Leia mais

Bases de Dados. O que é uma Base de Dados? Pós-Grduação em SIG

Bases de Dados. O que é uma Base de Dados? Pós-Grduação em SIG Bases de Dados O que é uma Base de Dados? Dados Pode-se começar por tentar dar uma definição do que são Dados. Os dados são factos em bruto, que não são necessáriamente relevantes para qualquer coisa que

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Definição

Introdução à Banco de Dados. Definição Universidade Federal da Bahia Departamento de Ciência da Computação (DCC) Disciplina: Banco de Dados Profª. Daniela Barreiro Claro Introdução à Banco de Dados Definição Um banco de dados é uma coleção

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Fundamentos de Banco de Dados Aula 01 Introdução aos Sistemas de Bancos de Dados Introdução aos Sistemas de BD Objetivo Apresentar

Leia mais

Sistema de Bancos de Dados. Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados

Sistema de Bancos de Dados. Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados Sistema de Bancos de Dados Conceitos Gerais Sistema Gerenciador de Bancos de Dados # Definições # Motivação # Arquitetura Típica # Vantagens # Desvantagens # Evolução # Classes de Usuários 1 Nível 1 Dados

Leia mais