EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS À VISTA SEM FINANCIAMENTO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS À VISTA SEM FINANCIAMENTO"

Transcrição

1 pag. 1 EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS À VISTA SEM FINANCIAMENTO 1. Introdução 2. Do Objeto 3. Do Preço 4. Da Comissão do Leiloeiro 5. Da Habilitação 6. Dos Procedimentos 7. Das Condições de Pagamento 8. Dos Recursos 9. Da Contratação 10. Sanções Administrativas 11. Da Desistência 12. Da Multa 13. Das Outras Condições 14. Da Eleição do Foro

2 pag. 2 LEILÃO PÚBLICO N.º 2012/0020V (7417) - MG E D I T A L 1. INTRODUÇÃO 1.1 O Banco do Brasil S.A., por intermédio do CENTRO DE SERVIÇOS DE LOGÍSTICA BELO HORIZONTE (MG), torna público que realiza este processo licitatório na forma abaixo, na modalidade de LEILÃO PÚBLICO, para venda dos imóveis relacionados no Anexo 1, parte integrante deste Edital, a ser conduzido por LEILOEIRO OFICIAL, Flávio Duarte Ceruli, inscrito na Junta Comercial do Estado Minas Gerais sob o n º 496, de acordo com a Lei 8.666/93, de e atualizações posteriores, o Regulamento de Licitações do Banco do Brasil, publicado no D.O.U. em e os termos deste Edital, cuja minuta padrão foi aprovada pelos Pareceres COJUR/COPUR ADLIC nr /2008, Notas Jurídicas /2008, /2008 e /2009. A minuta específica foi aprovada pela AJURE Minas Gerais, através do parecer nº PT C, de 17/05/2012: Local: Royal Center Hotel End. : Rua Rio Grande do Sul, 856, Bairro Lourdes, Belo Horizonte (MG) Tel. : (34) Data : 20/06/2012 Horário : 10:00hs. 1.2 MODALIDADE: Leilão. 1.3 TIPO: Maior Lance RETIRADA DO EDITAL: no endereço indicado no subitem 1.1, no horário de expediente bancário. 2. DO OBJETO 2.1 Venda, ad corpus, do(s) imóvel(is) relacionado(s) e descrito(s) no Anexo 1 deste Edital.

3 pag DO PREÇO 3.1 O preço mínimo da venda, para cada imóvel, é o constante no Anexo 1 deste Edital. 4. DA COMISSÃO DO LEILOEIRO 4.1 No ato da arrematação o ARREMATANTE vencedor pagará a importância correspondente a 5% (cinco por cento) do valor do lance ao leiloeiro oficial, a título de comissão Caso haja exercício de direito de preferência, o pagamento da comissão será efetuado pelo detentor do direito de preferência. 4.2 No ato da arrematação o ARREMATANTE vencedor pagará a importância correspondente a 5% (cinco por cento) do valor do lance ao leiloeiro oficial, a título de comissão, salvo se o lance tiver sido ofertado previamente, hipótese em que será observado o contido no subitem caso haja exercício de direito de preferência, o pagamento da comissão será efetuado pelo detentor do direito de preferência. 4.2 O valor da comissão do leiloeiro não compõe o valor do lance ofertado. 5. DA HABILITAÇÃO 5.1 A habilitação dar-se-á pelo pagamento de quantia correspondente a 5% (cinco por cento) do valor do lance vencedor, na forma do subitem DOS PROCEDIMENTOS 6.1 Os trabalhos serão conduzidos pelo Leiloeiro Oficial indicado no subitem Os lances poderão ser ofertados no leilão ou previamente, por fac-símile, Internet, por via postal ou pessoalmente, pelos interessados ou seus legítimos representantes, na forma do subitem Considerar-se-á legítimo representante do ARREMATANTE, nas sessões desta licitação e nas demais ocasiões relativas a este processo, aquele que detiver amplos poderes para tomar quaisquer decisões relativamente a todas as fases, inclusive renúncia de interposição de recursos, devendo, para tanto, apresentar documento de identidade com fé pública, acompanhado de um dos seguintes documentos: instrumento particular de procuração, assinado pelo outorgante, com firma reconhecida em Cartório, conforme minuta constante do Anexo 3 deste Edital;

4 pag. 4 ou instrumento público de procuração contemplando os mesmos poderes relacionados na minuta constante do Anexo 3 deste Edital. 6.4 Será considerado vencedor o ARREMATANTE que oferecer o maior lance, assim considerado o maior valor nominal, igual ou superior ao preço mínimo. 6.5 Encerrados os trabalhos, será lavrada ata circunstanciada, a qual será assinada pelos licitantes presentes que assim o desejarem e pelo Leiloeiro Oficial. 6.6 A apresentação de lance implica pleno conhecimento e aceitação dos termos do presente Edital e de seus anexos. 6.7 Os lances prévios ao leilão deverão ser remetidos via fac-símile: (0xx34) ou enviados pela Internet para o ou por via postal com AR (aviso de recebimento) ou ainda entregues pessoalmente, desde que devidamente formalizados nos moldes do Anexo 7 e recebidos até o dia anterior ao da realização do presente leilão Os interessados em efetuar lances prévios deverão comparecer ao escritório do Leiloeiro, situado na Rua Francisco de Paula Ferreira, 959 Bairro Residencial Gramado, CEP Patos de Minas MG; telefone (0xx34) , para fins de cadastro do ofertante e obtenção do modelo específico (Anexo 9), antecipadamente à realização do certame. Para realização de cadastro, o interessado, ou seu representante legal, deverá apresentar documentos originais para sua identificação e assinar a ficha cadastral O Leiloeiro informará aos licitantes o recebimento de lances prévios, em ordem crescente de valor, e exibirá as propostas preenchidas com os dados dos interessados e das ofertas de compra Sendo vencedora a proposta efetuada por meio de lance prévio, o arrematante, se ausente ao leilão, será informado do resultado, via fac-símile ou pela Internet, devendo comparecer, durante o horário comercial, ao escritório do Leiloeiro no primeiro dia útil após a realização do leilão, para providenciar o respectivo pagamento, mediante a emissão de 02 (dois) cheques, sendo um de valor correspondente à comissão do leiloeiro e o outro referente ao sinal, ambos emitidos pelo adquirente diretamente ou, se ausente, por meio do seu representante legal. Se o ofertante de lance prévio estiver presente ao leilão, o pagamento da comissão do leiloeiro e do sinal deverão ser feitos no ato da arrematação, consoante subitens 4.1 e 7.2. Em nenhuma hipótese, o Banco se responsabilizará por qualquer defeito ou impossibilidade de operacionalização do

5 pag. 5 equipamento de fac-símile, telefone ou computador etc. de quaisquer dos interessados/licitantes O não comparecimento no prazo acima, será considerado como desistência e o arrematante será responsabilizado pela não-concretização do negócio, sujeitando-se às penalidades cabíveis, além daquelas previstas no item 10 do presente edital. 7. DAS CONDIÇÕES DE PAGAMENTO 7.1 O lote será ofertado para pagamento à vista. 7.2 No ato da arrematação, o ARREMATANTE vencedor pagará ao Banco do Brasil S.A., a título de sinal para garantia de contratação, a importância correspondente a 5% (cinco por cento) do valor do lance vencedor. 7.2 No ato da arrematação, o ARREMATANTE vencedor pagará ao Banco do Brasil S.A., a título de sinal para garantia de contratação, a importância correspondente a 5% (cinco por cento) do valor do lance vencedor, salvo se o lance tiver sido ofertado previamente, hipótese em que será observado o contido no subitem 6.7.3) A importância paga como sinal pelo ARREMATANTE vencedor será utilizada para complementação do preço. 7.3 O ARREMATANTE vencedor terá até 35 (trinta e cinco) dias para recolher ao Banco do Brasil S.A. o complemento do preço, conforme subitem 9.2, adiante. 7.4 O ARREMATANTE vencedor deverá manifestar-se, obrigatoriamente, em até 05 (cinco) dias úteis após a realização do leilão, para: apresentação de proposta a ser entregue na Rua da Bahia, n.º 2500, 3º andar/licit 5, Bairro Lourdes, Belo Horizonte (MG), CEP , constando o valor, conforme minuta anexa (Anexo 2), devendo, ainda serem observadas as condições previstas neste Edital; Apresentação dos documentos que constam do Anexo Serão desclassificadas as propostas que: não atenderem às exigências contidas neste Edital ou impuserem condições; apresentarem irregularidades ou contiverem rasuras, emendas ou entrelinhas que comprometam seu conteúdo; apresentarem o valor total da proposta inferior ao preço mínimo constante do Anexo 1 deste Edital, para o imóvel pretendido; não estiverem acompanhadas de procuração (subitem 6.3), se for o caso, e/ou pela não apresentação dos documentos referidos nos

6 pag. 6 subitens 9.13 e 13.8; não estiverem acompanhadas dos documentos citados no Anexo Os pagamentos de que trata o presente Edital somente poderão ser feitos em moeda corrente no País. 8. DOS RECURSOS 8.1 Qualquer cidadão é parte legítima para impugnar o presente Edital por irregularidades, devendo protocolar o pedido até 5 (cinco) dias úteis antes da data fixada para o Leilão sob pena de decair do direito de impugnação. 8.2 Recebida(s) as impugnação(ões), ou esgotado o prazo para tanto, o Leiloeiro deverá, no prazo de 3 (três) dias úteis, submetê-la(s), devidamente instruída(s), para decisão da Comissão de Licitação Os recursos contra as decisões referentes a este processo licitatório deverão ser formalizados e protocolados junto ao CSL Belo Horizonte (MG) e seu encaminhamento se dará por intermédio da Comissão de Licitação. 8.4 Dos atos da Comissão de Licitação caberá recurso no prazo de 5 (cinco) dias úteis, contados do dia subsequente ao da publicação no Diário Oficial da União ou, se o recorrente estiver presente, do dia subsequente ao da reunião em que realizado o ato. 8.5 Interposto recurso, que terá efeito suspensivo, este será comunicado ao ARREMATANTE vencedor para, querendo, impugná-lo no prazo de 5 (cinco) dias úteis, contados do recebimento da comunicação. 8.6 Não serão conhecidos os recursos interpostos fora do prazo legal. 9. DA CONTRATAÇÃO 9.1 O contrato será formalizado na Cidade de Bonfinópolis de Minas (MG), por meio de escritura pública, correndo todos os impostos, taxas e despesas, inclusive com laudêmio e as cartorárias, por conta do adquirente O comprador entregará ao Banco, no ato da formalização, 01 (um) cheque de valor igual ao das despesas cartorárias. O cheque acima mencionado será depositado na conta do competente Cartório de Registro de Imóveis e, na hipótese de sua devolução, fica facultado ao Banco promover o registro, imputando ao comprador as despesas inerentes ao ato, independentemente de aviso ou notificação Na formalização do negócio será adotado o modelo usualmente utilizado pelo cartório, devendo ser incluídas a cláusula citada no subitem 9.4.1, consagrando o negócio como sendo "ad corpus" e as citadas nos subitens 9.4.2; 9.4.3; 9.4.4; 9.5; 9.5.1; 9.5.2; 9.5.3; 9.5.4; 9.5.5; 9.5.6; 9.5.7; 9.5.8; 9.5.9; e 9.6 deste edital.

7 pag Da data do leilão, começará a contar para o ARREMATANTE vencedor os prazos máximos abaixo indicados, para as seguintes providências: Pagamento (trinta e cinco) dias corridos para recolher ao Banco do Brasil S.A. o complemento do preço (95% do valor proposto), sob pena de, não o fazendo, ter a sua proposta desclassificada; Formalização (quarenta e cinco) dias corridos para formalização da Escritura Pública de Venda e Compra; 9.3 O Banco adotará as ações necessárias para o registro da Escritura Pública de Venda e Compra no competente Cartório de Registro de Imóveis, observando o contido nos itens 9.4.2, e 9.4.4, 9.5.1, correndo todos os impostos, taxas e despesas, inclusive com laudêmio e as cartorárias, por conta do adquirente. Parágrafo primeiro: A venda poderá ser formalizada por escritura pública ou por instrumento particular com efeitos de escritura pública, consoante autorização contida na Lei 9.514/ A par das cláusulas usuais em transações da espécie, o instrumento de venda conterá as seguintes cláusulas: "as dimensões do imóvel são de caráter secundário, meramente enunciativas e repetitivas das dimensões constantes do registro imobiliário, absolutamente irrelevantes para o instrumento firmado, consagrando o COMPRADOR o negócio como sendo "ad corpus", ou seja, do imóvel como um todo, independentemente de suas exatas e verdadeiras limitações, sejam elas quais forem. Por conseqüência, o(s) outorgado(s) comprador(es) declara(m) expressamente concordar que se eventualmente encontrar(em) área inferior à enunciada neste instrumento, ainda que a diferença exceda a 1/20 (um vinte avos), não poderá(ão) exigir o complemento da área, reclamar a rescisão do contrato ou o abatimento proporcional do preço " O COMPRADOR deverá realizar o georreferenciamento do imóvel - descrição do imóvel rural em suas características, limites e confrontações, realizando o levantamento das coordenadas dos vértices definidores dos imóveis rurais, Georreferenciados ao Sistema Geodésico Brasileiro, com precisão posicional fixada pelo INCRA - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - apresentando ao Banco do Brasil o comprovante do protocolo dos serviços junto ao INCRA, em até 180 dias, a contar da data da

8 pag. 8 assinatura da Escritura de Compra e Venda, para cumprimento do que determina a lei /01, Normas Técnicas exigidas pelo INCRA e demais leis, decretos, regulamentos, portarias que regem o georreferenciamento de Imóveis Rurais. Parágrafo primeiro: O comprador se declara ciente da exigência e assume todas as responsabilidades legais cabíveis, decorrentes do seu não cumprimento O comprador deverá realizar também, concomitantemente ao Georreferenciamento, a atualização de medições da área de reserva legal e caracterização ambiental da Reserva Legal, protocolar os documentos junto aos órgãos competentes para aprovação da área demarcada / emissão do Termo de Responsabilidade de Averbação e Preservação da Reserva Legal. O referido Termo deverá ser averbado na matrícula do imóvel junto ao respectivo CRI, conforme Anexos 07 e Retificações da descrição da área e do perímetro, em decorrência do georreferenciamento e locação da reserva legal, podem ensejar correções na escritura de compra e venda, o que correrá por conta do comprador. 9.5 Em caso de inobservância do prazo e das obrigações estipuladas nos itens e 9.4.3, o comprador incidirá em multa de 1% a.m sobre o valor da venda, até o cumprimento das mesmas, respeitado o prazo máximo de seis meses, sem prejuízo da obrigação de reparar os danos eventualmente sofridos pelo VENDEDOR Após esse prazo, caberá ao VENDEDOR o direito de contratar os serviços de georreferenciamento e locação da reserva legal às expensas do COMPRADOR, que arcará com todas as despesas decorrentes da realização do serviço, inclusive taxas, impostos, emolumentos O COMPRADOR, no ato da assinatura do contrato de compra e venda, entregará ao VENDEDOR, como garantia do fiel cumprimento dos serviços de georreferenciamento e de atualização/locação da reserva legal, comprovante de uma das modalidades a seguir, correspondente a 5% do valor da venda: fiança bancária; seguro-garantia; ou caução em dinheiro O valor em dinheiro depositado em caução será administrado pelo BANCO DO BRASIL S.A., por meio de aplicações financeiras, de comum acordo com o comprador, que terá acesso aos extratos de simples verificação da conta de caução.

9 pag Em caso de fiança bancária, deverão constar no instrumento, os seguintes requisitos: prazo de validade correspondente ao período de vigência do contrato; expressa afirmação do fiador de que, como devedor solidário e principal pagador, fará o pagamento ao Banco do Brasil S.A., independentemente de interpelação judicial, caso o afiançado não cumpra suas obrigações; expressa renúncia do fiador ao benefício de ordem e aos direitos previstos nos artigos 827 e 838 do Código Civil; e cláusula que assegure a atualização do valor afiançado Não será aceita fiança bancária que não atenda aos requisitos estabelecidos no item deste Edital Em se tratando de seguro-garantia: a apólice deverá indicar: o VENDEDOR como beneficiário; e que o seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pela contratada, no instrumento contratual; não será aceita apólice que contenha cláusulas contrárias aos interesses do Banco O valor da garantia somente poderá ser disponibilizado ao COMPRADOR quando do término ou rescisão do contrato, desde que não possua dívida inadimplida com o VENDEDOR e mediante expressa autorização deste O valor da garantia somente será disponibilizado ao COMPRADOR, em até 05(cinco) dias após a apresentação dos documentos comprobatórios da conclusão dos serviços(georreferenciamento e atualização/locação da área de reserva legal) conforme sub-itens e 9.4.3, mediante autorização expressa do VENDEDOR Sendo os serviços conduzidos pelo VENDEDOR e, sendo insuficiente o valor dado em garantia, o COMPRADOR obriga-se a arcar com as despesas remanescentes. Havendo sobra, o valor restante ser-lhe-á devolvido Havendo prorrogação formalmente concedida pelo VENDEDOR, por comprovado impedimento de execução do georreferenciamento e locação/atualização da reserva legal, dentro do prazo estipulado nos itens e 9.4.3, não incorrerá em multa o adquirente.

10 pag O comprador declara-se ciente de que o registro da escritura de compra e venda será efetuado, somente após a averbação dos serviços de georreferenciamento e da locação/atualização da área de reserva legal na matrícula do imóvel, em cumprimento às leis federais e regulamentos do INCRA e IBAMA, assumindo todos os ônus deles decorrentes, não podendo o adquirente alegar desconhecimento. 9.7 Tratando-se de imóvel que necessite de desmembramento, remembramento, averbação de construção ou manutenção/recuperação de área de reserva legal, todas as despesas decorrentes da sua regularização junto aos órgãos competentes e junto ao cartório imobiliário correrão por conta do adquirente. 9.8 Existindo pendência judicial sobre o imóvel, o adquirente se declara informado da demanda, assumindo de modo expresso os riscos correspondentes e exonerando o Banco de prestar garantia pela evicção. 9.9 Existindo valores não quitados de ITR, CCIR e outros impostos ou taxas, o adquirente se declara informado do fato, assumindo de modo expresso a responsabilidade pela quitação das importâncias devidas, eximindo o Banco de qualquer ônus para a regularização Tratando-se de imóvel ocupado por terceiros, o adquirente se declarará informado do fato, assumindo expressamente todos os ônus decorrentes da desocupação Registrada a Escritura de Venda e Compra, todos os direitos e obrigações pertinentes ao imóvel serão atribuídos ao adquirente. O comprador somente será imitido na posse do imóvel após a compensação do cheque por ele entregue ao Banco para pagamento das despesas com registro do contrato 9.12 Não ocorrendo a formalização da venda ao primeiro colocado, seja por desistência expressa deste ou por descumprimento do prazo estabelecido no subitem 9.2, o Banco se reserva o direito de realizar nova licitação ou consultar os demais colocados, na ordem de classificação, sobre o seu interesse em adquirir o imóvel nas mesmas condições de prazo e preço (devidamente reajustado) do primeiro colocado Para celebração do contrato, o adquirente deverá comprovar possuir condições de contratar com a Administração Pública, mediante a apresentação dos seguintes documentos: Pessoa Física: Cédula de Identidade; CPF; Prova de quitação com a Fazenda Federal (Certidão Negativa emitida pela Secretaria da Receita Federal Tributos e Contribuições Federais);

11 pag Certidão Negativa emitida pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional Dívida Ativa da União Pessoa Jurídica: Ato constitutivo e suas alterações; Cédula de Identidade e CPF dos sócios, Diretores ou Gerentes, conforme o caso; Inscrição CNPJ (atualizada); Certidão de Quitação de Tributos Estaduais; Certidão de Quitação de Tributos Municipais; Prova de quitação com a Fazenda Federal (Certidão Negativa emitida pela Secretaria da Receita Federal Tributos e Contribuições Federais); Certidão Negativa emitida pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional Dívida Ativa da União); Prova de regularidade com a Previdência Oficial (Certidão Negativa de Débito - CND, expedida pelo INSS); Prova de regularidade com o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (Certidão de Regularidade do FGTS - CRF, emitida pela Caixa Econômica Federal) Não serão aceitos documentos com rasuras ou emendas que comprometam a sua autenticidade. 10. SANÇÕES ADMINISTRATIVAS 10.1 As seguintes sanções poderão ser aplicadas aos licitantes, conforme o caso, sem prejuízo da reparação dos danos causados ao Banco pelo infrator: suspensão temporária do direito de licitar e contratar com o BANCO DO BRASIL S.A. e suas subsidiárias, por período não superior a 2 (dois) anos; declaração de inidoneidade para licitar e contratar com a Administração Pública enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição ou até que seja promovida a reabilitação perante a própria autoridade que aplicou a penalidade Nenhuma sanção será aplicada sem o devido processo administrativo A aplicação das penalidades ocorrerá após defesa prévia do interessado, no prazo de 5 (cinco) dias úteis a contar da intimação do ato No caso de aplicação de suspensão temporária, caberá apresentação de recurso no prazo de 5 (cinco) dias úteis a contar da intimação do ato Nos prazos de defesa prévia e recurso será aberta vista do processo aos interessados.

12 pag SUSPENSÃO TEMPORÁRIA A suspensão temporária poderá ser aplicada quando ocorrer: a) apresentação de documentos falsos ou falsificados; b) irregularidades que acarretem prejuízo ao Banco, ensejando a frustração da licitação; c) ações com intuito de tumultuar licitações ou prejudicar a execução do contrato; d) prática de atos ilícitos, demonstrando não possuir idoneidade para licitar e contratar com o Banco; e) condenação definitiva por praticar fraude fiscal no recolhimento de quaisquer tributos; 10.7 DECLARAÇÃO DE INIDONEIDADE PARA LICITAR E CONTRATAR COM A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA A declaração de inidoneidade poderá ser proposta ao Ministro da Fazenda quando constatada a má-fé, ação maliciosa e premeditada em prejuízo do Banco, evidência de atuação com interesses escusos ou reincidência de faltas que acarretem prejuízo ao Banco ou aplicações sucessivas de outras penalidades. 11. DA DESISTÊNCIA 11.1 O ARREMATANTE vencedor será considerado desistente se: não celebrar a Escritura de Venda e Compra no prazo especificado no subitem 9.2; não efetuar os pagamentos nos prazos e forma definida neste Edital; não satisfizer as condições previstas neste Edital para a formalização da venda; manifestar-se expressamente nesse sentido, por meio do Termo de Desistência Anexo DA MULTA 12.1 Caracterizada a desistência nos termos do item 11, o ARREMATANTE vencedor perde em favor do BANCO o valor equivalente à garantia da contratação, a título de multa. 13. DAS OUTRAS CONDIÇÕES - Impedimento à Participação 13.1 Poderão participar da licitação regulada por este Edital, pessoas físicas ou jurídicas, associadas ou não, domiciliadas ou estabelecidas em qualquer parte do território nacional, EXCETO as que se enquadrem em uma ou mais das situações a seguir:

13 pag. 13 a) sejam membros do Conselho de Administração, da Diretoria Executiva ou do Conselho Fiscal do Banco do Brasil, bem assim integrantes da Comissão de Licitação; b) estejam cumprindo a penalidade de suspensão temporária imposta pelo Banco; c) sejam declaradas inidôneas em qualquer esfera de Governo; d) estejam sob falência, concordata, recuperação judicial ou extrajudicial, dissolução, liquidação ou processo de execução As propostas dos impedidos serão desclassificadas em qualquer fase do processo licitatório O Banco do Brasil S.A. reserva-se o direito de, presentes razões de ordem administrativa, comercial ou operacional, revogar em defesa do interesse público ou anular esta licitação, total ou parcialmente, em qualquer fase, com a devolução de todos os pagamentos realizados a título de sinal, mesmo depois de julgadas as propostas, sem que caiba aos arrematantes, em qualquer das hipóteses, o direito à indenização, ressarcimento ou reclamação de qualquer espécie Os pagamentos no ato do leilão serão feitos pela emissão de 02 (dois) cheques, sendo um de valor correspondente à comissão do leiloeiro e o outro referente ao sinal, ambos de emissão do arrematante vencedor ou seu representante legal Os pagamentos em cheques não terão efeito de quitação, enquanto não forem estes apresentados e considerados liquidados pelo Serviço de Compensação A devolução de cheque utilizado para o pagamento, por insuficiência de fundos, contra-ordenado, ou com efeito de não pagamento de qualquer natureza, será imediatamente caracterizada como desistência, na forma do item 11 deste Edital Os cheques emitidos, não honrados, estarão sujeitos às penalidades da Lei, respondendo os arrematantes judicialmente pelo ato O ARREMATANTE vencedor que deixar de firmar a Escritura de Venda e Compra e/ou em caso de sua posterior desclassificação, por não preencher os requisitos para assumir os compromissos a que se propôs, ficará sujeito ao pagamento de multa correspondente a 5% (cinco por cento) do valor do lance vencedor, além de responder pelos danos causados ao Banco Na data de formalização da Escritura de Venda e Compra, deverá ser entregue ao Banco pelo ARREMATANTE vencedor, o formulário Identificação de Clientes/Registro da Transação, devidamente preenchido e assinado pelo adquirente ou por seu representante legal. O modelo é distinto para pessoas físicas (Anexo 4A) e pessoas jurídicas (Anexo 4B);

14 pag A recusa em entregar qualquer dos documentos referidos neste edital será motivo de desclassificação da proposta, sujeitando o proponente ao pagamento da multa no valor equivalente à garantia prevista no subitem 7.2, além de responder pelos danos causados ao Banco É facultada à Comissão de Licitação ou à autoridade a ela superior, em qualquer fase da licitação, a promoção de diligência destinada a esclarecer ou complementar a instrução do processo. Os licitantes intimados para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais deverão responder, por escrito, no prazo determinado pela Comissão, sob pena de desclassificação. Todas as comunicações deverão ser feitas por escrito Durante as sessões públicas deste processo licitatório, os casos não previstos neste Edital serão decididos pela Comissão de Licitação Ocorrendo a decretação de feriado ou qualquer fato superveniente que impeça a realização do certame na data marcada, todas as datas constantes deste Edital serão transferidas, automaticamente, para o primeiro dia útil de expediente normal do Banco do Brasil S.A., subseqüente às ora fixados Informações complementares poderão ser obtidas no Centro de Serviços de Logística de Belo Horizonte (MG) do Banco do Brasil S.A., constante no Anexo Os objetos desta licitação serão vendidos no estado de ocupação e conservação em que se encontram Os documentos exigidos neste Edital deverão ser apresentados no original, em cópia autenticada por cartório, ou por publicação em órgão da imprensa oficial. A autenticação poderá ser feita, ainda, mediante cotejo com o original, pelos membros da Comissão de Licitação Não serão aceitos documentos com rasuras ou emendas que comprometam a sua autenticidade Informações complementares poderão ser obtidas no escritório do Leiloeiro, situado na Rua Francisco de Paula Ferreira, 959 Bairro Residencial Gramado, CEP Patos de Minas MG; telefone (0xx34) , ou no Centro de Serviços de Logística do Banco do Brasil S.A., constante no Anexo DA ELEIÇÃO DO FORO 14.1 Fica eleito o foro desta Cidade para dirimir quaisquer questões judiciais decorrentes deste Edital. Anexo 1: Descrição dos Imóveis; Anexo 2: Proposta de Compra; Anexo 3: Minuta de Procuração;

15 pag. 15 Anexo 4A: Formulários para Identificação de Clientes/Registro da Transação - Pessoa Física; Anexo 4B: Formulários para Identificação de Clientes/Registro da Transação - Pessoa Jurídica; Anexo 5: Relação de Documentos Complementares; Anexo 6: Termo de Desistência. Anexo 7: Reserva Legal, aspectos a considerar; Anexo 8: Georreferenciamento, aspectos a considerar. Anexo 9: Formulário para Oferta de Lance Prévio. Anexo 10: Autorização para consulta ao SCR. Belo Horizonte, 13 de junho de 2012 Alexandre da Silva Presidente da Comissão

16 pag MINAS GERAIS - LOTE 01 Anexo 1 EDITAL DE LEILÃO N.º 2012/0020V (7417) DESCRIÇÃO DOS IMÓVEIS RIACHINHO (MG): Imóvel rural, com pequenas benfeitorias, situado na Fazenda São João Boqueirão, no município de Riachinho MG, Comarca de Bonfinópolis de Minas MG, com área total de 1.828,00 ha, sendo 109,68,00 ha de culturas e 1.718,32,00 ha de campos. O imóvel é banhado pelo Córrego Extrema. A região dispõe de boa infraestrutura, com a agropecuária como atividade predominante. Imóvel OCUPADO. Possui reserva legal averbada 366,00,00 de reserva florestal, conforme AV-1. Existe arrolamento de bens pela Receita Federal, processo / A Delegacia da Receita Federal de Sete Lagoas expediu ofício 20/2012/DRFSTL/GABIN/SACAT, em 14/02/12, informando que os bens encontram-se liberados e que já oficiou o CRI de Bonfinópolis de Minas, em 28/04/11. Providências e despesas com a baixa do arrolamento de bens, desocupação do imóvel, delimitação e desmembramento da matrícula, com o georreferenciamento e atualização/locação da reserva legal a cargo do adquirente. Os interessados deverão se informar de qualquer pendência judicial, assumindo de modo expresso os riscos correspondentes. A venda será na condição Ad Corpus, conforme item do Edital. Matrícula 3886 no Cartório de Registro de Imóveis de Bonfinópolis de Minas (MG). NIRF , CCIR Lance mínimo : R$ ,00 ( Hum milhão e setenta e quatro mil reais) Dependência : CSL Belo Horizonte Endereço : Rua da Bahia, 2.500, 3º andar, Lourdes, Belo Horizonte MG Tel. : (31) , (31)

17 pag. 17 ANEXO 2 Proposta de Compra 1 - Identificação do Proponente Nome CPF/CNPJ Estado civil Nome do cônjuge (se for ocaso) CPF Endereço Complemento Bairro Cidade UF CEP Telefone residencial Telefone comercial Celular 2 - Imóvel Pretendido: lote nº Endereço do imóvel Bairro Cidade UF CEP 3 Forma de Pagamento à vista valor total R$ valor por extenso 4 - Declaração Declaro conhecer as condições as quais devo satisfazer para realização do negócio e que me submeto a todas as condições constantes do Edital do Leilão Oficial nº 2012/0020V (7417). Declaro, ainda, que tenho conhecimento do estado físico em que se encontra o imóvel, e que me responsabilizo por demarcações e desmembramentos de áreas, averbações de benfeitorias e outras diferenças eventualmente existentes em relação ao imóvel adquirido. Esta proposta terá validade de 60 (sessenta) dias, contados a partir desta data. Local/data Assinatura Proponente Assinatura do Cônjuge (se for caso)

18 pag. 18 Anexo 3 LEILÃO PÚBLICO N.º 2012/0020V (7417) - MG MINUTA DE PROCURAÇÃO OUTORGANTE: endereço etc.)... (nome/razão social da Empresa, CPF/CNPJ, OUTORGADO :... (nome, CPF, endereço, qualificação etc.) PODERES: representar o outorgante perante o Banco do Brasil S.A., para oferta de lance prévio na forma editalícia e/ou nas sessões da licitação - Leilão n.º XXXX/..., que se realizará no... (endereço completo), podendo retirar editais, apresentar documentação e proposta, participar de sessões públicas da licitação, assinar as respectivas atas, registrar ocorrências, formular impugnações, interpor recursos, renunciar ao direito de recursos, bem como assinar todos e quaisquer documentos indispensáveis ao bom e fiel cumprimento do presente mandato. (Local e Data) Assinatura

19 pag. 19 ANEXO 4 A Formulário para Identificação dos Clientes/Registro De Transação - versão para adquirente Pessoa Física Tipo do imóvel DADOS DO PROCESSO DE VENDA (preenchimento a cargo do Banco) Quantidade Endereço BAIRRO CIDADE UF CEP Número de inscrição no Cadastro Municipal (*) Número de inscrição no INCRA (**) Número matrícula cartório de imóveis e data Condição de quitação (com recursos próprios / com financiamento) MCI do adquirente, se houver Valor da Entrada Valor do Complemento do Preço Data formalização da venda (pagto. entrada/complemento do preço) Valor total da aquisição Dependência Vendedora Cidade UF (*) No caso de imóveis urbanos, para efeito de IPTU (**) no caso de imóveis rurais, para efeito de ITR DADOS DO ADQUIRENTE Nome Completo Sexo Data de nascimento Filiação Naturalidade Nacionalidade Estado civil Nome do cônjuge ou companheiro(a) Documento de identificação (***) Data documento ident. Número do CPF Endereço Telefone Bairro Cidade UF CEP Atividade principal desenvolvida (***) descrição do documento (identidade, passaporte, outro), número e órgão expedidor ou dados do passaporte ou carteira civil, se estrangeiro. RELAÇÃO DOS PROCURADORES/REPRESENTANTES LEGAIS NOME CARGO Documento de identificação (***) Modelo criado para atender determinação da Lei 9.613, de

20 pag. 20 FORMA DE PAGAMENTO: ENTRADA X Forma de pagamento (especificar) Origem dos recursos (descrever) Débito na conta corrente do adquirente ou de seu representante legal Transferência entre contas Em cheques Em espécie FORMA DE PAGAMENTO: COMPLEMENTO DO PREÇO X Forma de pagamento (especificar) Origem dos recursos (descrever) Débito na conta corrente do adquirente ou de seu representante legal Transferência entre contas Em cheques Em espécie INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES E ANEXOS (relacionar, se for o caso) DECLARAÇÃO DECLARAMOS que os informes aqui prestados são verdadeiros e assumimos o compromisso de comunicar ao Banco do Brasil S/A, agência ou CSL vendedor, por escrito, qualquer modificação que ocorrer posteriormente. local e data assinatura do adquirente ou representante legal nome e documento de identificação Modelo criado para atender determinação da Lei 9.613, de

21 pag. 21 ANEXO 4 B Formulário para Identificação dos Clientes/Registro de Transação a) versão para adquirente Pessoa Jurídica Tipo do imóvel DADOS DO PROCESSO DE VENDA (preenchimento a cargo do Banco) Quantidade Endereço BAIRRO CIDADE UF CEP Número de inscrição no Cadastro Municipal (*) Número de inscrição no INCRA (**) Número matrícula cartório de imóveis e data Condição de quitação (com recursos próprios / com financiamento) MCI do adquirente, se houver Valor da Entrada Valor do Complemento do Preço Data formalização da venda (pagto. entrada/complemento do preço) Valor total da aquisição Dependência Vendedora Cidade UF (*) No caso de imóveis urbanos, para efeito de IPTU (**) no caso de imóveis rurais, para efeito de ITR Nome/Razão Social DADOS DA EMPRESA ADQUIRENTE Forma e data de constituição da empresa (registro na Junta Comercial) CNPJ Endereço NIRE (***) Bairro Cidade UF CEP Telefones Fac-símile Pessoa p/ contato Atividade principal desenvolvida pela empresa (***) Número de Identificação do Registro Empresarial RELAÇÃO DOS ADMINISTRADORES, PROPRIETÁRIOS E CONTROLADORES NOME CARGO Documento de identificação (****) (****) descrição do documento (identidade, passaporte, outro), número, órgão expedidor, data expedição ou dados do passaporte ou carteira civil, se estrangeiro. RELAÇÃO DOS PROCURADORES/REPRESENTANTES LEGAIS NOME CARGO Documento de identificação (****) Modelo criado para atender determinação da Lei 9.613, de

22 pag. 22 FORMA DE PAGAMENTO: ENTRADA X Forma de pagamento (especificar) Origem dos recursos (descrever) Débito na conta corrente do adquirente ou de seu representante legal Transferência entre contas Em cheques Em espécie FORMA DE PAGAMENTO: COMPLEMENTO DO PREÇO X Forma de pagamento (especificar) Origem dos recursos (descrever) Débito na conta corrente do adquirente ou de seu representante legal Transferência entre contas Em cheques Em espécie INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES E ANEXOS (relacionar, se for o caso) DECLARAÇÃO DECLARAMOS que os informes aqui prestados são verdadeiros e assumimos o compromisso de comunicar ao Banco do Brasil S/A, agência ou CSL vendedor, por escrito, qualquer modificação que ocorrer posteriormente. local e data assinatura do adquirente ou representante legal nome e documento de identificação Modelo criado para atender determinação da Lei 9.613, de

23 pag. 23 ANEXO 5 Relação de Documentos Complementares Documentos para Elaboração do Cadastro - Pessoa Jurídica 1. CNPJ/MF Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica; 2. Ficha de Inscrição Estadual; 3. Documento de Constituição (Contrato Social, Estatuto, Declaração de Firma Individual, etc.); 4. Alterações Contratuais e Estatutárias; 5. Quadro de Composição do Capital Social (no caso de S.A. ou Cooperativa); 6. Ata de eleição da Diretoria (no caso de S.A. ou Cooperativa); 7. Ato de nomeação/procuração, quando houver representação diferente da indicada no documento de constituição/alteração; 8. Comprovante de endereço; 9. Faturamento; 10. Autorização para consulta ao SCR, conforme modelo disponibilizado pelo Banco. - Pessoa Física e Produtor Rural (*) 1. CPF - Cadastro Nacional de Pessoa Física; 2. Documento de Identidade; 3. Comprovante de Renda; 4. Comprovante de Residência; 5. Comprovante de propriedade de imóveis, acompanhada de IPTU/ITR do último exercício (se houver); 6. Comprovante de propriedade de bens móveis (se houver); 7. Certificado de Registro e Licenciamento de veículos do último ano e o Documento Único de Transferência (DUT) (se houver); 8. Declaração contendo relação detalhada dos semoventes (se houver); 9. Certidão de Nascimento (se menor); 10. Certidão de casamento (se casado); 11. CPF - Cônjuge (se casado); 12. Documento de identidade - cônjuge (se casado); 13. Comprovante de renda - cônjuge (se casado); 14. Instrumento de mandado/procurações, quando o arrematante for representado; 15. Autorização para consulta ao SCR, conforme modelo disponibilizado pelo Banco. OBS: os documentos enumerados de 10 a 13 somente são obrigatórios se computada a renda do cônjuge para apuração da capacidade de pagamento. (*) Documentos obrigatórios também para sócios, dirigentes e procuradores de pessoas jurídicas.

24 pag. 24 ANEXO 6 Termo de Desistência Eu,, tendo participado do Leilão Oficial nº 2012/0020V (7417), para aquisição do imóvel situado à, lote, venho tornar pública minha desistência da referida aquisição. Esta desistência tem caráter definitivo, nada tendo o desistente a reclamar com referência à licitação supramencionada ou com relação ao imóvel objeto do presente termo. Declaro estar ciente de que a presente desistência importa no pagamento da multa prevista no Edital de Licitação. Local/data Proponente Nome: CPF: Assinatura de Representante do BANCO, sob carimbo

25 pag. 25 Anexo 07 Reserva Legal - Aspectos a se considerar 1) RESERVA LEGAL: área localizada no interior de uma propriedade ou posse rural, ressalvada a de preservação permanente (APP), representativa do ambiente natural da região e necessária ao uso sustentável dos recursos naturais, à conservação e reabilitação dos processos ecológicos, à conservação da biodiversidade e ao abrigo e proteção da fauna e flora nativas. Deve ser equivalente a, no mínimo, 20% da área total da propriedade. Sua implantação deve compatibilizar a conservação dos recursos naturais e o uso econômico da propriedade. Tem seu uso restrito, sendo vedados o corte raso, a alteração de uso do solo e a exploração com fins comerciais. Pode ser usada de forma manejada e sustentável para uso na propriedade, após autorização do IEF. 1.1 APP Área de Preservação Permanente: são áreas cobertas ou não por vegetação nativa, com a função de preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica, a biodiversidade, assim como proteger a fauna, flora, o solo e assegurar o bem-estar das populações humanas. O acesso às APP s é permitido somente para pessoas e animais pra obtenção de água e para os casos de autorização específica do órgão ambiental. São áreas situadas ao longo dos rios ou cursos d água, ao redor das lagoas, lagos ou reservatórios naturais ou artificiais; topos de morros, montes, montanhas e serras, encostas ou partes destas, com declive superior a 45º, restingas, como fixadoras de dunas ou estabilizadoras de mangues, bordas de tabuleiros ou chapadas; e áreas com altitude superior a 1800m, qualquer que seja o tipo de vegetação. Consideram-se ainda de preservação permanentes as florestas e demais formas de vegetação natural destinadas: a) a atenuar a erosão das terras b) a fixar as dunas c) a formar faixas de proteção ao longo de rodovias e ferrovias d) a auxiliar a defesa do território nacional a critério das autoridades militares e) a proteger sítios de excepcional beleza ou de valor científico ou histórico f) a asilar exemplares da fauna ou flora ameaçados de extinção g) a manter o ambiente necessário à vida das populações silvícolas h) a assegurar condições de bem-estar público i) as florestas que integram o patrimônio dos índios 1.2 Matas Ciliares: são faixas de vegetação nativa situadas nas margens dos corpos d água. Parte delas são consideradas APP, com metragens distintas conforme a largura dos rios. As matas ciliares contribuem significativamente para a sustentabilidade econômica, social e ambiental do imóvel rural. 2) A locação da reserva Legal deve conciliar a conservação dos recursos naturais e o uso econômico da propriedade;

26 pag. 26 a reserva legal será demarcada a critério da autoridade competente, preferencialmente em terreno contínuo e com cobertura vegetal nativa. Respeitadas as peculiaridades locais e o uso econômico da propriedade, a reserva legal será demarcada em continuidade a outras áreas protegidas, evitando-se a fragmentação dos remanescentes da vegetação nativa mantendo-se os corredores necessários ao abrigo e ao deslocamento silvestre. Lei Estadual nº /2002; - Lei 4771/65 - A localização da RL deve ser aprovada pelo órgão ambiental estadual competente ou mediante convênio, pelo órgão ambiental municipal ou outra instituição devidamente habilitada, devendo ser considerados no processo de aprovação, a função social da propriedade e os seguintes critérios e instrumentos quando houver (incluído pela Medida Provisória nº /2001) I. o plano da bacia hidrográfica II. o plano diretor municipal III. o zoneamento ecológico-econômico IV. outras categorias de zoneamento ambiental V. a proximidade com outra RL, APP, unidade de conservação ou outra área legalmente protegida VI. será admitido pelo órgão ambiental competente, o cômputo das áreas relativas à vegetação nativa existente em área de preservação permanente no cálculo do percentual de reserva legal, desde que não implique em conversão de novas áreas para o uso alternativo do solo, e quando a soma da vegetação nativa em área de preservação permanente exceder os limites estabelecidos no 6, da referida Lei. 2.1 A locação da Reserva Legal deve conciliar a conservação dos recursos naturais e o uso econômico da propriedade ( Lei Estadual /2002) 2.2 A recomposição da vegetação deverá ser efetuada via PTRF Plano Técnico de Recuperação florestal 2.3 A compensação da RL deverá ser via aquisição de outra propriedade na mesma microbacia hidrográfica de acordo com a Lei 18365/ Nos casos de propriedades rurais que necessitem de licenciamento ambiental de empreendimentos de classe , a regularização da Reserva Legal deverá acontecer junto ao processo de licenciamento exigido pela Supram. 2.5 A vegetação nativa das áreas de preservação permanente (APP) poderá ser computada no cálculo do percentual da área de RL desde que não implique em conversão de novas áreas do uso do solo nos seguintes casos: - pequenas propriedades = quando o somatório da APP e RL exceder a 25% - demais propriedades = quando o somatório da APP e da RL exceder a 50% - nas pequenas propriedades, sem fragmento florestal nativo, é possível, a critério do órgão competente, no cômputo da Reserva Legal a ser recomposta, a inclusão de maciços arbóreos frutíferos, ornamentais ou industriais mistos ou as áreas

27 pag. 27 ocupadas por sistemas agroflorestais, desde que não ultrapasse 50% da área a ser recomposta (Lei 18365/2009) 3) Legislação e normativos pertinentes que deverão ser de conhecimento prévio dos profissionais que realizarão os serviços Lei Federal nº 4.771/1965 Novo Código Florestal ; Lei 6.938/1981 dispõe sobre a Política Nacional de Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação; Constituição Federal 1988 e Constituição do Estado de Minas Gerais de 1989; Lei 7.754/1989 estabelece medidas para proteção das florestas existentes nas nascentes dos rios; Lei 7.804/1989 altera a Lei que dispõe sobre a Política Nacional de Meio Ambiente, a Lei e a Lei 6.803; Decreto /1990 dispõe sobre a criação de Estações Ecológicas e Áreas de Proteção Ambiental e sobre a Política Nacional de Meio Ambiente; Lei 8.171/1991 dispõe sobre a política agrícola; Decreto 750/1993 dispõe sobre o corte, a exploração e a supressão de vegetação primária ou nos estágios avançado e médio de regeneração da Mata Atlântica; Lei 9.605/1998 dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente; Lei 9.984/2000 cria a Agência Nacional de Águas entidade federal de implementação da Política Nacional de Recursos Hídricos e de coordenação do Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos; Lei 9.985/2000 regulamenta o artigo 225 1º, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza; Lei /2000 altera a Lei 6.938/81; Medida Provisória 2.166/2001 altera artigos e acresce dispositivos à Lei institui o Código Florestal e altera artigos da Lei dispõe sobre ITR; Lei Estadual nº de 2002 Políticas Florestais, conceito de Reserva Legal; Decreto Estadual nº /2004 atualiza o conceito de RL definido pela Lei ; Lei /2006 Lei de Registros Públicos; Resolução CONAMA 392/2007 definição de vegetação primária e secundária de regeneração da Mata Atlântica em MG; Decreto Federal 6.514/2008 determina a aplicação de multas para quem destruir, desmatar, danificar, explorar ou impedir a regeneração natural de vegetação nativa da RL, sem autorização do IEF; DN COPAM 132/2009 compensação social da RL; Decreto Federal de 2009 Programa Mais Ambiente determina o prazo para averbação no CRI da RL, o proprietário que não regularizar a RL será responsabilizado; Lei Estadual /2009 trás novas atualizações ao Decreto ; Portaria IEF de 98/2010 dispõe sobre a elaboração de mapas e laudos de RL por terceiros; Lei Estadual /2002 Políticas florestais ( apenas parte RL) Resolução Conama 392/2007 definição de vegetação primária e secundária de regeneração da Mata Atlântica em MG

28 pag. 28 Decreto Federal 7029/2009 Mais ambiente ( Apoio à Regularização ambiental de imóveis rurais) Portaria IEF 98 laudos técnicos por profissionais habilitados não servidores ) Referências técnicas a serem consideradas na locação da Reserva Legal: zoneamento ecológico econômico (ZEE) mapeamento da flora do estado de MG atlas da biodiversidade de MG (áreas prioritárias para conservação conceito de microbacia ( lei estadual /2002) 5) Documentação para formação de processo a ser apresentado ao IEF: 5.1 O processo deverá ser instruído, primeiramente, com toda a documentação referente à propriedade matriz, abaixo elencada: certidão de inteiro teor do Cartório de registro de imóveis, atualizada documentos pessoais do(s) proprietário(s) procuração, se for o caso, devidamente registrada em cartório contrato social atualizado e última ata de assembléia CCIR certificação de Cadastro de Imóvel Rural Certidão de ônus Reais e ações Reipersecutórias Planta topográfica, elaborados por técnico habilitado, em 03 vias, com a área demarcada, assinada, acompanhada do ART -> obs> ver item do Requerimento para intervenção ambiental Requerimento para intervenção ambiental (site IEF) Memorial descritivo da área de reserva legal, contendo todos os vértices utilizados na elaboração da planta topográfica No caso de imóvel com mais de um proprietário: carta anuência dos demais proprietários 5.2 Além dos documentos listados, também será necessário requerimento de vistoria sobre a viabilidade da área em relação à existência de remanescentes passíveis de alocação na própria propriedade, juntamente com os seguintes requisitos: declaração do órgão ambiental competente, referente à inexistência de infrações por desmatamentos ilegais, a partir de 14/12/98 laudo emitido pelo técnico ambiental/analista ambiental do IEF ou Supram, descrevendo a situação do imóvel, após vistoria na propriedade matriz, contendo as seguintes informações: I a inexistência ou análise da situação de cobertura vegetal nativa, especificando a porcentagem de reserva legal que poderá ser compensada; II a inviabilidade de regeneração natural para a composição parcial ou total da reserva legal na propriedade, devidamente justificada; III o bioma e o ecossistema dominante;

29 pag. 29 IV caracterização da bacia hidrográfica de acordo com os parâmetros do IBGE, referente às OTTOBACIAS de classe3, nos moldes do modelo adotado pelos órgãos ambientais federais. 5.3 Para os casos de imóvel em condomínio: Reserva Legal em regime de condomínio é uma área destinada à reserva Legal, instituída por um grupo de proprietários de imóveis rurais que se associam em regime de condomínio, para formar a porcentagem exigida em Lei de Reserva Legal do conjunto de propriedades envolvidas. É uma alternativa para os proprietários que não possuem em seus imóveis o percentual mínimo de RL e se unem para escolher uma área em um dos imóveis ou mesmo adquirir uma área preservada em outro imóvel e destina-la como RL do condomínio de propriedades. A área destinada para a RL dos condomínios deverá localizar-se na mesma bacia hidrográfica e respeitar o percentual mínimo em relação a cada imóvel. O órgão ambiental competente deverá aprovar a localização da RL e depois todos os imóveis envolvidos deverão proceder às averbações da RL em regime de condomínio, à margem da matrícula de cada propriedade. - Poderá ser instituída RL em regime de condomínio entre uma ou mais de uma propriedade, respeitado o percentual legal em relação a cada imóvel, mediante a aprovação do IEF e feitas as averbações referentes a todos os imóveis envolvidos. - A averbação poderá ser efetivada pelos proprietários, demais titulares de direitos sobre o imóvel (usufrutuários, arrendatário, meeiro, ) desde que com anuência de todos os proprietários - Colher concordância formal de todos os condôminos, inclusive quanto às conservação da área, que deverá ser feita por todos, em sua totalidade 6) Profissionais habilitados a realizar o serviço: engenheiros florestais, agrônomos, biólogos, geógrafos e outros que comprovem, em grade curricular de graduação, ter habilidade técnica legal para a elaboração de laudos técnico-ambientais que contemplem a identificação do ambiente natural, seus biomas e ecossistemas, visando à proteção da fauna e flora nativas; - Os profissionais serão credenciados apenas para a realização dos serviços técnicos, mantendo-se a competência da autoridade florestal do IEF pela emissão dos documentos que subsidiarão os Cartórios na averbação e registro da RL; - A aprovação e a homologação dos processos instruídos com os laudos e plantas de localização de Reserva Legal elaborados por credenciados e Anotação de Responsabilidade Técnica ART do serviço realizado dispensará o IEF da necessidade de vistoria prévia no imóvel, dando celeridade ao processo. - O IEF monitorará as RLs através de imagens de satélite, realizando, a qualquer tempo, fiscalização in loco. Se for comprovado que a RL demarcada por terceiros não observou os preceitos técnicos e legais, o IEF solicitará o cancelamento da averbação ou registro junto ao Cartório

EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS À VISTA SEM FINANCIAMENTO

EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS À VISTA SEM FINANCIAMENTO pag. 1 EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS À VISTA SEM FINANCIAMENTO 1. Introdução 2. Do Objeto 3. Do Preço 4. Da Comissão do Leiloeiro 5. Da Habilitação 6. Dos Procedimentos 7. Das Condições de

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS À VISTA SEM FINANCIAMENTO

EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS À VISTA SEM FINANCIAMENTO pag. 1 EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS À VISTA SEM FINANCIAMENTO 1. Introdução 2. Do Objeto 3. Do Preço 4. Da Comissão do Leiloeiro 5. Da Habilitação 6. Dos Procedimentos 7. Das Condições de

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS PROPRIETÁRIOS E PROMITENTES COMPRADORES DO EDIFÍCIO AMERICA OFFICE TOWER EDITAL Nº 001/2008

ASSOCIAÇÃO DOS PROPRIETÁRIOS E PROMITENTES COMPRADORES DO EDIFÍCIO AMERICA OFFICE TOWER EDITAL Nº 001/2008 ASSOCIAÇÃO DOS PROPRIETÁRIOS E PROMITENTES COMPRADORES DO EDIFÍCIO AMERICA OFFICE TOWER EDITAL Nº 001/2008 A ASSOCIAÇÃO DOS PROPRIETÁRIOS E PROMITENTES COMPRADORES DO EDIFÍCIO AMERICA OFFICE TOWER, torna

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS À VISTA COM POSSIBILIDADE DE FINANCIAMENTO LEILÃO OFICIAL Nº 2015/0142V (7417)

EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS À VISTA COM POSSIBILIDADE DE FINANCIAMENTO LEILÃO OFICIAL Nº 2015/0142V (7417) pag. 1 EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS À VISTA COM POSSIBILIDADE DE FINANCIAMENTO LEILÃO OFICIAL Nº 2015/0142V (7417) OBJETO: Alienação de bens imóveis. IMPORTANTE: I) DATA LIMITE PARA RECEBIMENTO

Leia mais

EDITAL DE VENDA DE BENS IMÓVEIS BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S/A. LEILÃO Nº 14/13037

EDITAL DE VENDA DE BENS IMÓVEIS BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S/A. LEILÃO Nº 14/13037 EDITAL DE VENDA DE BENS IMÓVEIS BANCO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL S/A. LEILÃO Nº 14/13037 O Banco do Estado do Rio Grande do Sul, S.A., com sede em Porto Alegre - RS, inscrito no CNPJ sob n. 92.702.067/0001-96,

Leia mais

LEILÃO OFICIAL Nº 2014/0112V (7417), COM LANCES ELETRÔNICOS E VERBAIS EDITAL

LEILÃO OFICIAL Nº 2014/0112V (7417), COM LANCES ELETRÔNICOS E VERBAIS EDITAL pag. 1 LEILÃO OFICIAL Nº 2014/0112V (7417), COM LANCES ELETRÔNICOS E VERBAIS EDITAL OBJETO: A descrição detalhada do objeto da presente licitação consta do Anexo 1 deste Edital. IMPORTANTE: Recebimento

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS

EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE IMÓVEIS VENDA À VISTA - COM POSSIBILIDADE DE FINANCIAMENTO 1. Introdução 2. Do Objeto 3. Do Preço 4. Da Habilitação 5. Dos Procedimentos 6. Da Referência de Tempo 7. Das

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE BENS IMÓVEIS À VISTA SEM FINANCIAMENTO

EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE BENS IMÓVEIS À VISTA SEM FINANCIAMENTO pag. 1 EDITAL DE LICITAÇÃO PARA VENDA DE BENS IMÓVEIS À VISTA SEM FINANCIAMENTO 1. Introdução 2. Do Objeto 3. Do Preço 4. Da Habilitação 5. Dos Procedimentos 6. Das Condições de Pagamento 7. Dos Recursos

Leia mais

Edital de 2º Leilão Público 006/2010 Alienação Fiduciária

Edital de 2º Leilão Público 006/2010 Alienação Fiduciária EDITAL DE PRIMEIRO LEILÃO PÚBLICO CONDIÇÕES BÁSICAS A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF, instituição financeira sob a forma de empresa pública, dotada de personalidade jurídica de direito privado, criada nos

Leia mais

EDITAL DE ALIENAÇÃO DE BENS IMÓVEIS LEILÃO PÚBLICO N 01/2013

EDITAL DE ALIENAÇÃO DE BENS IMÓVEIS LEILÃO PÚBLICO N 01/2013 EDITAL DE ALIENAÇÃO DE BENS IMÓVEIS LEILÃO PÚBLICO N 01/2013 1. INTRODUÇÃO 1.1 A ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SEÇÃO MINAS GERAIS, por seu Presidente, DR. LUÍS CLÁUDIO DA SILVA CHAVES, para conhecimento

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO PÚBLICO Nº 01/2012.

EDITAL DE LEILÃO PÚBLICO Nº 01/2012. EDITAL DE LEILÃO PÚBLICO Nº 01/2012. ALIENAÇÃO DE BENS IMÓVEIS, PERTENCENTES AO PATRIMÔNIO DO MUNICÍPIO DE PRAIA GRANDE, PROMOVIDO PELA PREFEITURA DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PRAIA GRANDE/SP. CRITÉRIO DE

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006 ! " TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006 PROCESSO Nº 1.825/2005 Regime Jurídico: Lei nº 8.666/93, alterações e normas complementares Tipo de Licitação: MENOR PREÇO Modalidade: TOMADA DE PREÇOS O CONSELHO REGIONAL

Leia mais

Informações! Residênciais e Comerciais;

Informações! Residênciais e Comerciais; Informações! Segue abaixo algumas informações importantes, para realizar sua contemplação providenciar a documentação solicitada e levar até uma loja do Magazine Luiza ou representação autorizada para

Leia mais

Conselho Regional de Economia da Paraíba 21ª Região

Conselho Regional de Economia da Paraíba 21ª Região EDITAL DE LICITAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE CONTADOR PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROFISSIONAIS CONTÁBEIS E DE ASSESSORIA CONTÁBIL PARA O CONSELHO REGIONAL DE ECONOMIA 21ª REGIÃO PARAÍBA CONVITE Nº 002/2016

Leia mais

FUNDO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE TURVO - PR. Tomada de Preço N.º 001/2014.

FUNDO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE TURVO - PR. Tomada de Preço N.º 001/2014. FUNDO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE TURVO - PR. Tomada de Preço N.º 001/2014. Emissão: 09/12/2014. Abertura: 29/12/2014. Horário: 10:00 H. O Fundo de Previdência dos Servidores Municipais

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO COORDENADORIA-GERAL DE LICITAÇÕES ATENÇÃO

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO COORDENADORIA-GERAL DE LICITAÇÕES ATENÇÃO 1 ATENÇÃO As empresas interessadas em participar deste Convite, deverão passar um fax para a Coordenadoria Geral de Licitação (24) 3339-9038/3339-9071, confirmando a retirada deste edital pela internet.

Leia mais

ANEXO VI ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DIRAT/DESEG-200./..., OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA FORNECIMENTO DE PRODUTOS PARA USO EM MARCENARIA.

ANEXO VI ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DIRAT/DESEG-200./..., OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA FORNECIMENTO DE PRODUTOS PARA USO EM MARCENARIA. PREGÃO Nº 011/2007 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DIRAT/DESEG-200./..., OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA FORNECIMENTO DE PRODUTOS PARA USO EM MARCENARIA. Processo nº 041.000.045/2007. VALIDADE: 12

Leia mais

CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DO SISTEMA BANERJ PREVI-BANERJ EM LIQUIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL EDITAL DE CONCORRÊNCIA PARA VENDA DE BENS IMÓVEIS

CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DO SISTEMA BANERJ PREVI-BANERJ EM LIQUIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL EDITAL DE CONCORRÊNCIA PARA VENDA DE BENS IMÓVEIS CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DO SISTEMA BANERJ PREVI-BANERJ EM LIQUIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL EDITAL DE CONCORRÊNCIA PARA VENDA DE BENS IMÓVEIS O Liquidante da CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO PÚBLICO Nº 007/2014-1º LEILÃO CONDIÇÕES BÁSICAS

EDITAL DE LEILÃO PÚBLICO Nº 007/2014-1º LEILÃO CONDIÇÕES BÁSICAS EDITAL DE LEILÃO PÚBLICO Nº 007/2014-1º LEILÃO CONDIÇÕES BÁSICAS A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF, instituição financeira sob a forma de empresa pública, dotada de personalidade jurídica de direito privado,

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO

CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO CARTA CONVITE Nº 017/2007 TIPO: MENOR PREÇO PROCESSO Nº 017/2007 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO DATA: 22/08/2007 HORÁRIO: 10:00 HORAS LOCAL: Universidade de Brasília Campus Universitário Darcy Ribeiro

Leia mais

Sistema CONFERE Conselho Federal dos Representantes Comerciais. CORE-MT Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado de Mato Grosso

Sistema CONFERE Conselho Federal dos Representantes Comerciais. CORE-MT Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado de Mato Grosso Sistema CONFERE Conselho Federal dos Representantes Comerciais CORE-MT Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado de Mato Grosso EDITAL DE LICITAÇÃO N 002/2011 MODALIDADE: CONCORRENCIA PÚBLICA

Leia mais

RECIBO DE RETIRADA PROCESSO Nº 11.628/2005 EDITAL DE CONVITE N.º 05/2005

RECIBO DE RETIRADA PROCESSO Nº 11.628/2005 EDITAL DE CONVITE N.º 05/2005 SCS, Qd. 02, Bl. B, Edifício Palácio do Comércio, Sala 501 Brasília-DF Tel: (61) 224-4385 e-mail: cofecon@cofecon.org.br RECIBO DE RETIRADA PROCESSO Nº 11.628/2005 EDITAL DE CONVITE N.º 05/2005 RAZÃO SOCIAL:

Leia mais

Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO

Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO Processo...: 8/2015 Modalidade.: Convite Número...: 6/2015

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS LEILÃO ADMINISTRATIVO Nº 002/2014 - COPASA MG A COPASA MG, com sede na cidade de Belo Horizonte - MG, à Rua Mar de Espanha, 525 Bairro Santo Antônio, CNPJ/MF n.º 17.281-106/0001-03, torna público que realizará

Leia mais

DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: 41.20.02 MOBILIÁRIO EM GERAL - R$ 16.000,00 (Dezesseis mil reais).

DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA: 41.20.02 MOBILIÁRIO EM GERAL - R$ 16.000,00 (Dezesseis mil reais). PROCESSO N.º 003/2013 LICITAÇÃO Nº 003/2013-CONVITE TIPO: MENOR PREÇO POR LOTE À EMPRESA: ENDEREÇO: O Conselho Regional de Administração-CRA, através de sua Comissão Permanente de Licitação, nos termos

Leia mais

Município de Xangri-Lá Fone: (51) 3689-2400 www.xangrila.rs.gov.br

Município de Xangri-Lá Fone: (51) 3689-2400 www.xangrila.rs.gov.br EDITAL Nº 62/2012 PREGÃO ELETRÔNICO 34/2012 PROCESSO DE DESPESA: 2318/2012 (SEC. DE EDUCAÇÃO) PROCESSO DE LICITAÇÃO 2318/2012 PROCESSO DE COMPRA 45-12 ABERTURA: 29/03/2012 HORÁRIO: 15 horas O Prefeito

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Autarquia Municipal LEILÃO PÚBLICO N.º 2/2015

FACULDADE DE DIREITO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO Autarquia Municipal LEILÃO PÚBLICO N.º 2/2015 LEILÃO PÚBLICO N.º 2/2015 SESSÃO PÚBLICA DATA: 24 de agosto de 2015 HORÁRIO: 14h (quatorze) horas LOCAL: Auditório Affonso Insuela Pereira da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, situado na Rua

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO E NOTIFICAÇÃO

EDITAL DE LEILÃO E NOTIFICAÇÃO EMPRESA BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA INFRAERO - SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO NOROESTE EDITAL DE LEILÃO E NOTIFICAÇÃO A EMPRESA BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA INFRAERO - SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

a) Relação explícita do pessoal técnico especializado, adequado e disponível para a realização do

a) Relação explícita do pessoal técnico especializado, adequado e disponível para a realização do 2. CONDIÇÕES PARA CREDENCIAMENTO 2.1. Poderão participar deste Credenciamento, as empresas que: 2.1.1 Atendam a todas as exigências deste Edital, inclusive quanto à documentação constante deste instrumento

Leia mais

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO

SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ. CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 1 SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ 1. DA CONVOCAÇÃO: CONCORRÊNCIA No 01/03 EDITAL DE CREDENCIAMENTO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO

Leia mais

Edital de convite para

Edital de convite para CÂMARA MUNICIPAL DE ARVOREZINHA EDITAL DE CONVITE N.º 004/2014 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 006/2014 TIPO MENOR PREÇO POR ITEM ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO E ABERTURA DOS ENVELOPES DA DOCUMENTAÇÃO: 13/11/2014,

Leia mais

EDITAL TOMADA DE PREÇO PARA AQUISIÇÃO DE TUBOS DE CONCRETO

EDITAL TOMADA DE PREÇO PARA AQUISIÇÃO DE TUBOS DE CONCRETO PREFEITURA MUNICIPAL DE SOLEDADE SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E AGRICULTURA EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº 38/2015 TIPO MENOR PREÇO EDITAL TOMADA DE PREÇO PARA AQUISIÇÃO DE TUBOS DE CONCRETO O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

LEILÃO DE IMÓVEIS. O Leilão será regido pelas normas e disposições consignadas neste Edital e pelas regras de Direito Privado aplicáveis.

LEILÃO DE IMÓVEIS. O Leilão será regido pelas normas e disposições consignadas neste Edital e pelas regras de Direito Privado aplicáveis. LEILÃO DE IMÓVEIS CIBRASEC COMPANHIA BRASILEIRA DE SECURITIZAÇÃO, com sede em São Paulo, inscrita no CNPJ sob nº 02.105.040/0001-23, doravante simplesmente denominadas em conjunto VENDEDORA, tornam público,

Leia mais

CONDIÇÕES DE PAGAMENTO E VENDA DOS IMÓVEIS

CONDIÇÕES DE PAGAMENTO E VENDA DOS IMÓVEIS CONDIÇÕES DE PAGAMENTO E VENDA DOS IMÓVEIS CONDIÇÕES DE PAGAMENTO O pagamento deverá ser a vista para os imóveis arrematados por qualquer valor, com pagamento no ato da arrematação. Sobre o valor do arremate,

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA. Autarquia Federal Criada pela Lei Nº 5.905/73

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA. Autarquia Federal Criada pela Lei Nº 5.905/73 LEILÃO SIMULTÂNEO - ONLINE E PRESENCIAL COREN/SC Conselho Regional de Enfermagem de Santa Catarina LEILÃO Nº 01/2014 - TIPO: MAIOR LANCE E OFERTA DATA OFICIAL: 31/OUTUBRO/2014 (10h) OBSERVAÇÕES OBRIGATÓRIAS

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA CRTR 3. a REGIÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CONSELHO REGIONAL DE TÉCNICOS EM RADIOLOGIA CRTR 3. a REGIÃO 1 Edital de Licitação n.º 001/2015 Modalidade : Leilão Tipo: Maior Lance ou Oferta O 3ª REGIÃO, por sua Comissão Permanente de Licitação, Portaria n.º 006/2012, de 03 de outubro de 2012, torna público,

Leia mais

Cleber Melo Leiloeiro Público Oficial

Cleber Melo Leiloeiro Público Oficial PREFEITURA MUNICIPAL DE MATINHAS - PB ESTADO DA PARAÍBA LEILÃO PÚBLICO Leilão nº 001/2014 Tipo de Licitação: Maior Lance Data: 08 de novembro de 2014 Horário: 10h00min Local: Pátio da Garagem Municipal

Leia mais

2ª CHAMADA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015

2ª CHAMADA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO SECRETARIA MUNICIPAL DE SERVIÇOS BÁSICOS SEMUSB 2ª CHAMADA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015 Edital de chamamento público para formalização de convênio com

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PARA COTAÇÃO DE PREÇO

EDITAL DE CHAMAMENTO PARA COTAÇÃO DE PREÇO EDITAL DE CHAMAMENTO PARA COTAÇÃO DE PREÇO O Secretário Municipal de Saúde do Município de Araucária, Estado do Paraná, torna público, para conhecimento de todos os interessados, o CHAMAMENTO PÚBLICO,

Leia mais

Edital de Leilão Público Alienação Fiduciária

Edital de Leilão Público Alienação Fiduciária EDITAL DE LEILÃO PÚBLICO Nº 6007/2016/AC Grau de sigilo #Público CONDIÇÕES BÁSICAS A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF, instituição financeira sob a forma de empresa pública, dotada de personalidade jurídica

Leia mais

EDITAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS - ABAS CONVITE Nº 003/2008

EDITAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS - ABAS CONVITE Nº 003/2008 EDITAL ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ÁGUAS SUBTERRÂNEAS - ABAS CONVITE Nº 003/2008 Ref.: Convênio n 001/2008: Convênio celebrado entre a Agência Nacional de Águas - ANA e Associação Brasileira de Águas Subterrâneas

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO DE JANEIRO EDITAL DE CHAMADA PARA CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIO Nº 001/2016

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO DE JANEIRO EDITAL DE CHAMADA PARA CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIO Nº 001/2016 EDITAL DE CHAMADA PARA CELEBRAÇÃO DE CONVÊNIO Nº 001/2016 1.INTRODUÇÃO 1.1 O COREN/RJ, com sede na Avenida Presidente Vargas, nº 502, 3º, 4º, 5º e 6º andares, Centro, Rio de Janeiro/RJ, torna público que

Leia mais

LICITAÇÃO Nº 238/2013 CONCORRÊNCIA

LICITAÇÃO Nº 238/2013 CONCORRÊNCIA LICITAÇÃO Nº 238/2013 CONCORRÊNCIA O Município de Eldorado do Sul, de conformidade com a Lei Federal nº 8.666/93 e Lei Municipal nº 3.907, de 05 de julho de 2013, torna público, para conhecimento dos interessados

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 004/2015. Objeto

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 004/2015. Objeto EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 004/2015 O Município de Benjamin Constant do Sul - RS, em conformidade com a Lei Federal n.º 8.666/93 e suas alterações, torna público para conhecimento dos interessados a

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL ALFÂNDEGA RECEITA FEDERAL DO BRASIL DO PORTO DE BELÉM/PA PROCESSO Nº 10209.000044/2012-07 EDITAL DE LICITAÇÃO N. º 0217600/0001/2012 VENDA

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 32/14

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 32/14 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 32/14 Processo n o. 89/14. Pregão 48/14. ATA DE REGISTRO DE PREÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE SANTA ROSA DE VITERBO E A EMPRESA AIR LIQUIDE BRASIL LTDA. Aos 27 (vinte

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA INCRA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO MARANHÃO

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO - MDA INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA INCRA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO MARANHÃO AVISO DE EDITAL O SUPERINTENDENTE REGIONAL DO INSTITUTO NACIONAL DE COLONIZAÇÃO E REFORMA AGRÁRIA INCRA, no Estado do Maranhão, com base na Lei n. 4.504, de 30.11.64, artigo 2º e 2º, alínea a e 17, alínea

Leia mais

E D I T A L Nº 2229/2013

E D I T A L Nº 2229/2013 E D I T A L Nº 2229/2013 MODALIDADE: Convite ABERTURA: Dia 12 de Setembro de 2013, às 10:00 horas TIPO: Menor preço por item LOCAL DE ABERTURA: Setor de Licitações, localizado na Rua Benjamin Constant,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008 ATA DO REGISTRO DE PREÇOS CONTRATAÇÃO DE EMPRESA DO RAMO DE PRESTAÇÃO DE

Leia mais

EDITAL DE DISPENSA DE LICITAÇÃO N 004/2014 TIPO: MENOR PREÇO

EDITAL DE DISPENSA DE LICITAÇÃO N 004/2014 TIPO: MENOR PREÇO EDITAL DE DISPENSA DE LICITAÇÃO N 004/2014 TIPO: MENOR PREÇO (PROCESSO N 2014/11/267) O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Paranaguá, por sua Comissão Permanente de Licitação, designada

Leia mais

COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE MINAS GERAIS CODEMIG CONCURSO Nº 03/2015 - PROCESSO INTERNO Nº 385/15

COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE MINAS GERAIS CODEMIG CONCURSO Nº 03/2015 - PROCESSO INTERNO Nº 385/15 COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE MINAS GERAIS CODEMIG CONCURSO Nº 03/2015 - PROCESSO INTERNO Nº 385/15 EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS DE FORTALECIMENTO E FOMENTO DOS FESTIVAIS GASTRONÔMICOS NO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA EDUCAÇÃO EEEP RITA MATOS LUNA JUCÁS CEARÁ

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA EDUCAÇÃO EEEP RITA MATOS LUNA JUCÁS CEARÁ Convite N. 004/2015 Natureza da Despesa/ OBJETIVO: Fonte do Recurso Contratação de Serviço de INSTALAÇÃO DE SERVIÇO DE LINK DE INTERNET - 5MB Dotação Orçamentária Data da Emissão 22/06/2015 Data da Licitação

Leia mais

Anexo 1 MÓDULO II (BENS MÓVEIS) EDITAL DE LEILÃO Nº 2015/294V(7419) DESCRIÇÃO DOS BENS MÓVEIS MARANHÃO

Anexo 1 MÓDULO II (BENS MÓVEIS) EDITAL DE LEILÃO Nº 2015/294V(7419) DESCRIÇÃO DOS BENS MÓVEIS MARANHÃO pag. 54 Anexo 1 EDITAL DE LEILÃO Nº 2015/294V(7419) DESCRIÇÃO DOS BENS MÓVEIS MARANHÃO ANALISADOR LOTE 01 Analisador Espectrum Hewelett Packard Mod. 8593E. Localização: Avenida Gomes de Castro, 46 3º Andar

Leia mais

PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) Nome. Matrícula Lotação Tel. Comercial. Email: Carteira de Identidade CPF

PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) Nome. Matrícula Lotação Tel. Comercial. Email: Carteira de Identidade CPF ELETRA - FUNDAÇÃO CELG DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA www.eletra.org.br - versão: 05/2015 12.08.2015 - pág.: 1 PROPOSTA DE EMPRÉSTIMO MODALIDADE PRÉ-FIXADO (Preenchimento Obrigatório) ( ) ATIVO ( ) APOSENTADO

Leia mais

DISPOSIÇÕES PERMANENTES

DISPOSIÇÕES PERMANENTES Revista RG Móvel - Edição 31 DISPOSIÇÕES PERMANENTES CADASTRO AMBIENTAL RURAL (CAR): O novo Código Florestal determina a criação do CAR (Cadastro Ambiental Rural) e torna obrigatório o registro para todos

Leia mais

MUNICÍPIO DE JAPONVAR ESTADO DE MINAS GERAIS

MUNICÍPIO DE JAPONVAR ESTADO DE MINAS GERAIS PROCESSO N. 071/2014 EDITAL DE LEILÃO Nº 01/2014 O Município de Japonvar/MG, em conformidade com os dispositivos legais da Lei Federal 8.666/93, com modificações posteriores, vem através de sua Secretaria

Leia mais

MINUTA-PARÂMETRO DE CONTRATO PARA AQUISIÇÃO DE BENS DE INFORMÁTICA E AUTOMAÇÃO, DECORRENTE DE PREGÃO ELETRÔNICO. Anexo nº...

MINUTA-PARÂMETRO DE CONTRATO PARA AQUISIÇÃO DE BENS DE INFORMÁTICA E AUTOMAÇÃO, DECORRENTE DE PREGÃO ELETRÔNICO. Anexo nº... MINUTA-PARÂMETRO DE CONTRATO PARA AQUISIÇÃO DE BENS DE INFORMÁTICA E AUTOMAÇÃO, DECORRENTE DE PREGÃO ELETRÔNICO. Anexo nº... Minuta Contratual CONTRATO Nº.../... QUE FIRMAM A UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS

Leia mais

3.2 - Não poderão participar da presente licitação, empregados e dirigentes da CAIXA, bem como seus cônjuges e/ou companheiros.

3.2 - Não poderão participar da presente licitação, empregados e dirigentes da CAIXA, bem como seus cônjuges e/ou companheiros. EDITAL DE LEILÃO PÚBLICO Nº 0061/2015 Edital de Leilão Público de Venda de Imóveis Alienação Grau de sigilo #Público CONDIÇÕES BÁSICAS A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF, instituição financeira sob a forma

Leia mais

EEEP PROFESSOR GUSTAVO AUGUSTO LIMA E-mail: eeepgustavolima@escola.ce.gov.br Lavras da Mangabeira Ceará

EEEP PROFESSOR GUSTAVO AUGUSTO LIMA E-mail: eeepgustavolima@escola.ce.gov.br Lavras da Mangabeira Ceará MINUTA DO CONVITE Nº 030/2014. Natureza da Despesa: SERVIÇOS PESSOA JURÍDICA 3390390091 - REPASSE PARA MANUTENÇÃO DE ESCOLAS Data de Emissão: 29/09/2013 Data da Licitação: 09/10/2014 Hora da Licitação:

Leia mais

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO COORDENADORIA-GERAL DE LICITAÇÕES ATENÇÃO

ESTADO DO RIO DE JANEIRO PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO COORDENADORIA-GERAL DE LICITAÇÕES ATENÇÃO 1 ATENÇÃO As empresas interessadas em participar deste Convite, deverão passar um fax para a Coordenadoria Geral de Licitação (24) 3339-9038/3339-9071 ou email cgl@vr.rj.gov.br, confirmando a retirada

Leia mais

Regulamenta o art. 21 da Lei no 9.985, de 18 de julho de 2000, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza.

Regulamenta o art. 21 da Lei no 9.985, de 18 de julho de 2000, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza. DECRETO Nº 5.746, DE 5 DE ABRIL DE 2006 Regulamenta o art. 21 da Lei no 9.985, de 18 de julho de 2000, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PEDRO DAS MISSÕES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PEDRO DAS MISSÕES PROCESSO LICITATÓRIO Nº 003/2016 TOMADA DE PREÇO Nº 003/2016 Aldoir Godois Vezaro, Prefeito Municipal de São Pedro das Missões RS, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Lei nº 8.666,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 043/2010-CPJ

RESOLUÇÃO Nº 043/2010-CPJ RESOLUÇÃO Nº 043/2010-CPJ O COLÉGIO DE PROCURADORES DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais, tendo em vista o disposto no artigo 29-A da Lei nº 8.229, de 07 de dezembro de

Leia mais

EDITAL PROCESSO Nº 003/2015 LEILÃO Nº 001/2015

EDITAL PROCESSO Nº 003/2015 LEILÃO Nº 001/2015 EDITAL PROCESSO Nº 003/2015 LEILÃO Nº 001/2015 DADOS GERAIS OBJETO: ALIENAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTIVOS DE PROPRIEDADE DO CRF/PE. DATA DA ABERTURA DA SESSÃO: 21/07/2015 às 15:00 LOCAL: Auditório do CRF/PE,

Leia mais

Edital de Leilão Público Alienação Fiduciária

Edital de Leilão Público Alienação Fiduciária EDITAL DE LEILÃO PÚBLICO Nº 0016/2010 Grau de sigilo #00 CONDIÇÕES BÁSICAS A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF, instituição financeira sob a forma de empresa pública, dotada de personalidade jurídica de direito

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE VENDA E COMPRA - PARCELADO -

INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE VENDA E COMPRA - PARCELADO - INSTRUMENTO PARTICULAR DE PROMESSA DE VENDA E COMPRA - PARCELADO - 1 LOTE Nº: I PROMITENTE VENDEDOR II PROMITENTE COMPRADOR III IMÓVEL A SITUAÇÃO DO IMÓVEL ( ) OCUPADO ( ) DESOCUPADO ( ) FRAÇÃO IDEAL IV

Leia mais

3.3. Aos interessados no credenciamento Pessoa Física:

3.3. Aos interessados no credenciamento Pessoa Física: EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº. 001/2014 CREDENCIAMENTO DE PROFISSIONAIS PESSOAS JURÍDICAS E FISICAS DA ÁREA MÉDICA, ODONTOLÓGICA E HOSPITALAR. CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE SAÚDE CENTRO OESTE DO PARANÁ

Leia mais

BR 116/RS Gestão Ambiental. Oficina para Capacitação em Gestão Ambiental

BR 116/RS Gestão Ambiental. Oficina para Capacitação em Gestão Ambiental BR 116/RS Gestão Ambiental Programa de Apoio às Prefeituras Municipais Oficina para Capacitação em Gestão Ambiental Novo Código Florestal Inovações e aspectos práticos STE Serviços Técnicos de Engenharia

Leia mais

2.2. É vedada a participação na Licitação de pessoas jurídicas que:

2.2. É vedada a participação na Licitação de pessoas jurídicas que: SECRETARIA DA EDUCAÇÃO 6ª COORDENADORIA REGIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO 6ª CREDE RUA DR. JOSÉ EUCLIDES FERREIRA GOMES, S/N COLINA DA BOA VISTA- SOBRAL CNPJ: 00.273.843/0001-61 CARTA CONVITE Nº

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 012/2007

CARTA CONVITE Nº 012/2007 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001 - DEPTO DE COMPRAS - 8º ANDAR. CARTA

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Fazenda Departamento Geral de Administração e Finanças TERMO DE REFERÊNCIA

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Fazenda Departamento Geral de Administração e Finanças TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA Código de Classificação: 13.02.01.15 1 DO OBJETO: A presente licitação tem por objeto a contratação de empresa para prestação dos serviços de cobertura securitária (seguro) para assegurar

Leia mais

SESSÂO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona n.º 1.200, 7º andar São Paulo SP Horário: 10h30 horas do dia 03 de Agosto de 2009

SESSÂO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona n.º 1.200, 7º andar São Paulo SP Horário: 10h30 horas do dia 03 de Agosto de 2009 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD. PAULISTA CEP

Leia mais

Edital de Leilão Público Alienação Fiduciária

Edital de Leilão Público Alienação Fiduciária EDITAL DE LEILÃO PÚBLICO Nº 0003/2015 Grau de sigilo #Público CONDIÇÕES BÁSICAS A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF, instituição financeira sob a forma de empresa pública, dotada de personalidade jurídica

Leia mais

DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DE MINAS GERAIS DETRAN/MG EDITAL DE LEILÃO Nº 00108/2014

DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DE MINAS GERAIS DETRAN/MG EDITAL DE LEILÃO Nº 00108/2014 DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DE MINAS GERAIS DETRAN/MG EDITAL DE LEILÃO Nº 00108/2014 O ESTADO DE MINAS GERAIS, pelo Departamento de Trânsito de Minas Gerais DETRAN/MG, órgão integrante da estrutura orgânica

Leia mais

I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) PRODUTO(S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL

I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) PRODUTO(S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL Nº DA CÉDULA CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO I - EMITENTE II - INTERVENIENTE(S) / AVALISTA(S) III - CARACTERÍSTICAS DO(S) (S) MARCA MODELO ANO/MODELO COR COMBUSTÍVEL RENAVAN CHASSI PLACA NOTA FISCAL (CASO VEÍCULO

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE COMPRA DE PRODUTOS PELA KSR AUTOMOTIVE INDÚSTRIA DO BRASIL LTDA.

TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE COMPRA DE PRODUTOS PELA KSR AUTOMOTIVE INDÚSTRIA DO BRASIL LTDA. TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE COMPRA DE PRODUTOS PELA KSR AUTOMOTIVE INDÚSTRIA DO BRASIL LTDA. 1 ÍNDICE GERAL 1 OBJETO 3 2 SOLICITAÇÃO DE COTAÇÃO E PROPOSTA COMERCIAL 3 3 PEDIDO DE COMPRA E AUTORIZAÇÃO

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE ITAÚNA - MG Edital de Chamamento para Cadastro nº 01/2013 Edital de convocação de Pessoas Jurídicas para inscrição e atualização do Cadastro de Fornecedores do Município de Itaúna.

Leia mais

CONCORRÊNCIA Nº. 001/2010/SENAR-AR/RO

CONCORRÊNCIA Nº. 001/2010/SENAR-AR/RO PROCESSO nº 006/2010 CONCORRÊNCIA SOB REGISTRO DE PREÇOS n.º 001/2010 CONTRATO SOB REGISTRO DE PREÇOS PARA FORNECIMENTO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS, PRODUTOS DESCARTAVÉIS E PRODUTOS DE HIGIENE E LIMPEZA QUE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARAÇU ESTADO DE MINAS GERAIS EDITAL DE LICITAÇÃO PÚBLICA

PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARAÇU ESTADO DE MINAS GERAIS EDITAL DE LICITAÇÃO PÚBLICA EDITAL DE LICITAÇÃO PÚBLICA PROCESSO LICITATÓRIO Nº014/2014 MODALIDADE: CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº001/2014 TIPO: MAIOR OFERTA GABINETE DO PREFEITO DATA, HORÁRIO, E LOCAL DE RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS: 11 de

Leia mais

CONVITE N o 5/2004 FIRMA : ENDEREÇO : CIDADE: CEP:

CONVITE N o 5/2004 FIRMA : ENDEREÇO : CIDADE: CEP: CONVITE N o 5/2004 REPARTIÇÃO: Gerência Administrativa SEÇÃO: Seção de Material e Patrimônio MODALIDADE: Convite. TIPO: Menor preço por item OBJETO: Prateleiras de aço para o almoxarifado DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA:

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003.

INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003. INSTRUÇÃO NORMATIVA DENATRAN Nº 01, de 09 de dezembro de 2003. Estabelece orientações e procedimentos a serem adotados na celebração de Contratos, Convênios, Termos de Cooperação, Acordos de Cooperação

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS Autor: Poder Executivo LEI COMPLEMENTAR Nº 343, DE 24 DE DEZEMBRO DE 2008 - D.O. 24.12.08. Cria o Programa Mato-grossense de Regularização Ambiental Rural MT LEGAL, disciplina as etapas do Processo de

Leia mais

E D I T A L Nº 2339/2014

E D I T A L Nº 2339/2014 E D I T A L Nº 2339/2014 MODALIDADE: Concorrência TIPO: Maior oferta ABERTURA: Dia 08 de Outubro de 2014, às 10 horas LOCAL DE ABERTURA: Setor de Licitações, situado na Rua Benjamin Constant, nº 686 2º

Leia mais

EDITAL TOMADA DE PREÇO PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DIVERSOS PARA EMEI GENI TEREZINHA COLOMBO.

EDITAL TOMADA DE PREÇO PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DIVERSOS PARA EMEI GENI TEREZINHA COLOMBO. PREFEITURA MUNICIPAL DE SOLEDADE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CULTURA E DESPORTO. EDITAL TOMADA DE PREÇOS Nº 72/2015 TIPO MENOR PREÇO EXCLUSIVO PARA ME s e EPP s, CONFORME REDAÇÃO DADA PELA LC 147/2014.

Leia mais

Estado do Amazonas PREFEITURA MUNICIPAL DE TONANTINS CNPJ: 04.628.608/0001-16 Endereço: Rua Leopoldo Peres, s/n Centro, Tonantins AM

Estado do Amazonas PREFEITURA MUNICIPAL DE TONANTINS CNPJ: 04.628.608/0001-16 Endereço: Rua Leopoldo Peres, s/n Centro, Tonantins AM EDITAL CONVITE Nº 002/2015 1 PREÂMBULO 1.1. A, através da COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO CML, adiante denominada simplesmente CML, CONVIDA essa firma para participar do certame licitatório, na modalidade

Leia mais

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, conforme lhe confere a Lei Orgânica do Município, e

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ARACATI, no uso de suas atribuições legais, conforme lhe confere a Lei Orgânica do Município, e DECRETO Nº 063/2013-GP. Regulamenta e implementa a Lei Complementar Federal n 123 de 14 de Dezembro de 2006 e a Lei Geral Municipal da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte n 216, de 18 de dezembro

Leia mais

MINUTA... CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº /2006

MINUTA... CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº /2006 MINUTA... CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº /2006 CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA, ATRAVÉS DE REGISTRO DE PREÇOS, QUE ENTRE SI FAZEM A JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU NO ESPÍRITO SANTO SEÇÃO

Leia mais

PROCESSO LICITATÓRIO CONVITE N 01/2009 RESUMO

PROCESSO LICITATÓRIO CONVITE N 01/2009 RESUMO AÇÃO COMUNITÁRIA DO BRASIL ACB/RJ Plano Nacional de Qualificação - PlanSeQ CONVÊNIO MTE/SPPE/CODEFAT N 00010/08 PROCESSO LICITATÓRIO CONVITE N 01/2009 RESUMO A Comissão de Licitação da AÇÃO COMUNITÁRIA

Leia mais

CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DO CARTÃO DE COMPRAS. I -DEFINIÇÕES: para os fins deste CONTRATO, serão adotadas as seguintes definições:

CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DO CARTÃO DE COMPRAS. I -DEFINIÇÕES: para os fins deste CONTRATO, serão adotadas as seguintes definições: CONTRATO DE EMISSÃO E UTILIZAÇÃO DO CARTÃO DE COMPRAS I -DEFINIÇÕES: para os fins deste CONTRATO, serão adotadas as seguintes definições: a) PASSA TEMPO ADMINISTRADORA DE CARTÃO LTDA., com sede na Rua

Leia mais

Lei 20.922/13 Lei Florestal Mineira

Lei 20.922/13 Lei Florestal Mineira Lei 20.922/13 Lei Florestal Mineira 2014 Reserva Legal: Conceito: Nova Lei Florestal Mineira - Lei nº 20.922/2013 Área localizada no interior de uma propriedade ou posse rural, delimitada nos termos da

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2013 PROCESSO N 787-09.00/13-4

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2013 PROCESSO N 787-09.00/13-4 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2013 PROCESSO N 787-09.00/13-4 Contrato AJDG n.º 031/2013 O ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, por intermédio da PROCURADORIA- GERAL DE JUSTIÇA, órgão

Leia mais

CONTRATO Nº 116/2013 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PIRAJUÍ E A EMPRESA BH FARMA COMÉRCIO LTDA. ME.

CONTRATO Nº 116/2013 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PIRAJUÍ E A EMPRESA BH FARMA COMÉRCIO LTDA. ME. CONTRATO Nº 116/2013 CONTRATO QUE ENTRE SI CELEBRAM O MUNICÍPIO DE PIRAJUÍ E A EMPRESA BH FARMA COMÉRCIO LTDA. ME. Aos 12 dias do mês de agosto de 2013, de um lado, o MUNICÍPIO DE PIRAJUÍ, pessoa jurídica

Leia mais

Cláusula Primeira Do Leiloeiro. Cláusula Segunda Da Data, Horário, Local e Vistoria.

Cláusula Primeira Do Leiloeiro. Cláusula Segunda Da Data, Horário, Local e Vistoria. DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DE MINAS GERAIS DETRAN/MG EDITAL DE LEILÃO Nº 93/2015 O ESTADO DE MINAS GERAIS, pelo Departamento de Trânsito de Minas Gerais DETRAN/MG, órgão integrante da estrutura orgânica

Leia mais

GOVERNO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL HÉRCULES MAYMONE

GOVERNO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL HÉRCULES MAYMONE EDITAL DE CONVITE PARA AQUISIÇÃO DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DO PNAE/2012 PROCESSO Nº 29/033998/2012 EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE CONVITE N 002/2012 PREÂMBULO (ART. 40 DA LEI N. 8.666/93 e demais alterações)

Leia mais

PROCESSO ADMINISTRATIVO LICITATÓRIO N 0136/2014 PMF

PROCESSO ADMINISTRATIVO LICITATÓRIO N 0136/2014 PMF EDITAL DE CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 0002/2014 PMF PROCESSO ADMINISTRATIVO LICITATÓRIO N 0136/2014 PMF O, pessoa jurídica de direito público interno, inscrito no CNPJ sob o nº 82.947.979/0001-74, representado

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 002/2015

PROCESSO SELETIVO Nº 002/2015 PROCESSO SELETIVO Nº 002/2015 INSTITUTO DE GESTÃO EM SAÚDE INSTITUTO GERIR, Associação sem fins lucrativos, inscrito no CNPJ sob o nº 14.963.977/0001-19, qualificado como Organização Social pelo Estado

Leia mais

Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul Sistema Cofen/Conselhos Regionais - Autarquia Federal criada pela Lei Nº 5.

Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul Sistema Cofen/Conselhos Regionais - Autarquia Federal criada pela Lei Nº 5. TERMO DE REFERÊNCIA I DO OBJETO 1.1. Contratação de pessoa jurídica especializada para prestação de serviço de limpeza e desinfecção de caixa d água para subseção de Dourados/MS do Coren/MS, conforme as

Leia mais

CAPÍTULO I DA FUNDAMENTAÇÃO LEGAL

CAPÍTULO I DA FUNDAMENTAÇÃO LEGAL INSTRUÇÃO NORMATIVA, N.º 09, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2002. Aprovada: Resolução/CD nº 37/2002 - D.O 222, de 18/11/02, seção 1, p.86 e B.S. nº 46, de 18/11/02 Define diretrizes básicas da atividade de fiscalização

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIBLIOTECONOMIA - 8ª REGIÃO - SÃO PAULO

CONSELHO REGIONAL DE BIBLIOTECONOMIA - 8ª REGIÃO - SÃO PAULO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO DO CRB/8 - SP TOMADA DE PREÇO nº 01/2015 O CONSELHO REGIONAL DE BIBLIOTECONOMIA 8ª REGIÃO, entidade autárquica federal de fiscalização da profissão de Bibliotecário, instituído

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria Municipal de Finanças Divisão de Licitações e Compras

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria Municipal de Finanças Divisão de Licitações e Compras MINUTA Fls. 1 PROCESSO - nº 41.506/10 Aos dias do mês de do ano de dois mil e dez, na sede da Prefeitura Municipal de Franca, localizada na Rua Frederico Moura nº 1517, neste município de Franca, compareceram

Leia mais