PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO"

Transcrição

1 PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO QUADRIMESTRAL DE ACOMPANHAMENTO DOS PROCESSOS DE INTERNACIONALIZAÇÕA E INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA DA ELETROBRAS Abril a Julho de 2012 Tomaz Hamdan Melo Coelho Adriana Maria Dassie

2 ÍNDICE SUMÁRIO Acordos de Integração Energética Hidrelétricas Gás Natural Linhas de Transmissão Energia Nuclear Energia Eólica Assuntos Gerais

3 SUMÁRIO O presente relatório tem como objetivo expor os fatos que compõem o cenário de integração energética no âmbito internacional. É pertinente destacar que no período foram divulgados estudos da Olade referentes à integração energética na região. Acordos bilaterais também estiveram em pauta nesse período. 3

4 1-Acordos de Integração Energética 1.1 Hidrelétricas As questões de integração energética ganharam destaque com as discussões em torno do Acordo Energético Peru-Brasil com o qual se pretende construir centrais hidroelétricas na Amazônia peruana além de linhas de transmissão. Nos termos do acordo, o convênio teria 50 anos de vigência e as concessões 30 anos, com cinco adicionais. São 15 os projetos de hidroelétricas com potencial de exportação ao Brasil. Contudo, cinco foram priorizadas pelas empresas brasileiras: Inambari (Madre de Dios), Paquitzapango (Junín), Tambo 40 (Junín), Tambo 60 (Junín) e Mainiqui 1 (Cusco), que em conjunto têm um custo estimado de US$ 12 bilhões. 1.2 Gás Natural O governo boliviano firmou um acordo com o Uruguai e o Paraguai para a venda de gás, segundo o Ministério de Hidrocarbonetos. A consultoria Energy Consulting Services S.A. - Tractebel Engineering realizou um estudo sobre a integração energética com os três países. Segundo seus resultados, a Bolívia poderá abastecer com gás natural os mercados do Paraguai e do Uruguai através da hidrovia. Há informações que no próximo ano se incrementará os volumes de venda de gás para a Argentina em até 200 toneladas métricas por dia, essa quantidade poderá variar de acordo com a produção e a demanda. A exportação de gás natural boliviano cujos dados se referem a maio, para o Brasil e Argentina alcançou seu máximo com uma média de 49,7 milhões de metros cúbicos diários, 26% mais que em maio de 2011, informou a estatal petroleira YPFV. O aumento da produção tem relação com a maior demanda dos dois países e do mercado local devido à temporada de inverno. O Brasil, maior mercado de gás boliviano, comprou uma média de 30 MMCD em maio. O contrato fixa o teto de 31 MMCD. Os despachos para a Argentina alcançaram os 11,35 MMCD em média. O mercado interno também registrou um incremento para 9 MMCD. 1.3 Linhas de Transmissão Em abril, destacou-se o anúncio de que as companhias colombianas Interconexión Eléctrica S.A. (ISA) e Empresa de Energía de Bogotá (EEB), e a brasileira Alupar Investimento apresentaram o maior número de ofertas para uma licitação de obras no sistema de 4

5 interconexão elétrica do Chile. Essas obras de interconexão demandarão um investimento de 800 milhões de dólares, e a Alupar Investimento, ligada a Alusa Holding, apresentou propostas para os oito projetos que compreende a licitação. As obras deverão começar a executar-se em junho e terão duração de 5 anos. 1.4 Energia Nuclear Argentina e a China assinaram tratado que regulamenta a cooperação nos campos da energia nuclear, jurídica (envolvendo processos penais), bem como o financiamento chinês para a ferrovia argentina Belgrano e uma carta de intenções sobre financiamento de comércio entre o banco argentino Exim e o banco de desenvolvimento chinês. 1.5 Energia Eólica Argentina e China também firmaram um contrato de ativação para a construção da central eólica Gastre, um projeto que prevê a geração de MW de eletricidade na localidade Chubutense, que demandará um investimento total de 3,5 bilhões de dólares. Tratase das empresas Generadora Eólica Argentina del Sur (GEASSA), e a estatal Beijing Construction Engineering Group International (BCEGI), que deram origem ao projeto energético de geração eólica que se desenvolverá em uma área de hectares, em Gastre. Segundo Télam, o projeto da central eólica utilizará turbinas fabricadas na China. As obras compreendem uma estação de transformação de 132 (KW); uma de 500 KW e uma linha de transmissão de 500 EHV de 295 Km. 5

6 2. Assuntos Gerais A estabilidade da Colômbia e seu amplo potencial de crescimento tem sido grande atrativo a investimentos chilenos no exterior. No setor elétrico, as empresas chilenas como Gasco, Copec e Enersis concentraram 68% dos investimentos chilenos no país. Além disso, os resultados preliminares do estudo sobre a integração energética na América Latina e Caribe foram apresentados na sede da Olade em Quito, o objetivo é eliminar barreiras em cada subregião. Países de toda a região apresentaram outros projetos que propõem uma integração elétrica, os quais são extensões de um projeto de mesmo âmbito na Comunidade Andina de Nações. A previsão é que esses projetos entrem em vigor nos próximos 10 anos. O Chile apesar de não ser membro da CAN, possui um grande potencial hidrelétrico e portanto, tem sua entrada no acordo vista com bons olhos. A Colômbia propôs eventuais soluções para as barreiras a integração energética dos países membros da Olade, ressaltando na necessidade da uniformização de preços nos mercados internacionais. 6

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO MENSAL ACOMPANHAMENTO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL JUNHO DE 2012 Nivalde J. de Castro Ernesto Martelo Junior Kamaiaji de Souza Castor ÍNDICE

Leia mais

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO QUADRIMESTRAL DE ACOMPANHAMENTO DOS PROCESSOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO E INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA DA ELETROBRAS Dezembro 2012 a Março de 2013

Leia mais

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO QUADRIMESTRAL DE ACOMPANHAMENTO DOS PROCESSOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO E INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA DA ELETROBRAS Agosto a Novembro de 2012 Adriana

Leia mais

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO MENSAL ACOMPANHAMENTO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL ABRIL DE 2012 Nivalde J. de Castro Ernesto Martelo Junior Kamaiaji de Souza Castor ÍNDICE

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DEFESA NACIONAL E GESEL - GRUPO DE ESTUDOS DO SETOR ELÉTRICO / UFRJ

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DEFESA NACIONAL E GESEL - GRUPO DE ESTUDOS DO SETOR ELÉTRICO / UFRJ MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DEFESA NACIONAL E GESEL - GRUPO DE ESTUDOS DO SETOR ELÉTRICO / UFRJ CICLO DE DEBATES SOBRE AS PERSPECTIVAS DA INTEGRAÇÃO ELÉTRICA

Leia mais

ENASE 2008 DESAFIOS PARA EXPANSÃO DA GERAÇÃO HÍDRICA GRANDES APROVEITAMENTOS CENÁRIOS DE EXPANSÃO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO

ENASE 2008 DESAFIOS PARA EXPANSÃO DA GERAÇÃO HÍDRICA GRANDES APROVEITAMENTOS CENÁRIOS DE EXPANSÃO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO ENASE 2008 DESAFIOS PARA EXPANSÃO DA GERAÇÃO HÍDRICA GRANDES APROVEITAMENTOS CENÁRIOS DE EXPANSÃO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO JOSÉ CLÁUDIO CARDOSO PRESIDENTE OUTUBRO/2008 CENÁRIOS DE EXPANSÃO DO SISTEMA

Leia mais

Painel 3 MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA: DESAFIOS E ALTERNATIVAS. Nivalde de Castro Coordenador do GESEL Instituto de Economia da UFRJ

Painel 3 MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA: DESAFIOS E ALTERNATIVAS. Nivalde de Castro Coordenador do GESEL Instituto de Economia da UFRJ Painel 3 MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA: DESAFIOS E ALTERNATIVAS Nivalde de Castro Coordenador do GESEL Instituto de Economia da UFRJ Rio de Janerio 23 de junho de 2015 Sumário Energia Elétrica e seus desafios

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL Maio de 2009 Nivalde J. de Castro Danilo Delgado PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES ECONÔMICAS FINANCEIRAS DO SETOR ELÉTRICO 1 PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE

Leia mais

O Processo de Integração Energética e a Internacionalização da Eletrobras

O Processo de Integração Energética e a Internacionalização da Eletrobras O Processo de Integração Energética e a Internacionalização da Eletrobras Prof. Nivalde J. de Castro Coordenador do GESEL UFRJ 5 º SISEE Seminário Internacional do Setor de Energia Elétrica: Integração

Leia mais

Naladi/SH 96 ARGENTINA BOLÍVIA BRASIL CHILE COLÔMBIA CUBA EQUADOR MÉXICO PARAGUAI PERU URUGUAI VENEZUELA E E E E E E E

Naladi/SH 96 ARGENTINA BOLÍVIA BRASIL CHILE COLÔMBIA CUBA EQUADOR MÉXICO PARAGUAI PERU URUGUAI VENEZUELA E E E E E E E Naladi/SH 96 ARGENTINA BOLÍVIA BRASIL CHILE COLÔMBIA CUBA EQUADOR MÉXICO PARAGUAI PERU URUGUAI VENEZUELA 01011100 E 01011910 E E E 01011990 E E E 01012000 E 01021000 E 01029000 E E E 01031000 E 01039100

Leia mais

Jurídico ABCE. Energética. na Latina. Direito e Energia Elétrica 20 e 21 de agosto de 2007

Jurídico ABCE. Energética. na Latina. Direito e Energia Elétrica 20 e 21 de agosto de 2007 XIII Simpósio Jurídico ABCE Reflexões sobre a Integração Energética na América Latina Direito e Energia Elétrica Brasília 20 e 21 de agosto de 2007 Todos os direitos reservados para Interconexión Eléctrica

Leia mais

ISA 50 ANOS CONECTANDO

ISA 50 ANOS CONECTANDO ISA 50 ANOS CONECTANDO 1967 / 1977 1967 O governo colombiano promove a criação da ISA para desenvolver projetos de transmissão e geração de energia 1971 Comissionamento da Rede Central da Colômbia a 230

Leia mais

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO MENSAL ACOMPANHAMENTO DE CONJUNTURA: Internacional Fevereiro 2013 Nivalde J. de Castro Adriana Maria Dassie ÍNDICE SUMÁRIO EXECUTIVO...3

Leia mais

SEMINÁRIO INTERNACIONAL PROGRAMA ARCUS. INTEGRAÇÃO POLÍTICA E ECONOMICA DA AMÉRICA DO SUL Intercâmbios Universitários Brasil-Chile-França

SEMINÁRIO INTERNACIONAL PROGRAMA ARCUS. INTEGRAÇÃO POLÍTICA E ECONOMICA DA AMÉRICA DO SUL Intercâmbios Universitários Brasil-Chile-França SEMINÁRIO INTERNACIONAL PROGRAMA ARCUS INTEGRAÇÃO POLÍTICA E ECONOMICA DA AMÉRICA DO SUL Intercâmbios Universitários Brasil-Chile-França O Brasil e a América do Sul: Cenários Geopolíticos e os Desafios

Leia mais

Relatório de Clipping

Relatório de Clipping Relatório de Clipping Seminário de Integração Energética Brasil-Bolívia Coordenador Prof. Nivalde J. de Castro Rio de Janeiro 26 e 27 de julho 2 ÍNDICE Matérias Página 1. De 26 de julho... 4 a 11 1.1 Agência

Leia mais

Sinval Zaidan Gama Superintendente de Operações no Exterior

Sinval Zaidan Gama Superintendente de Operações no Exterior Eletrobrás Centrais Elétricas Brasileiras S.A. Integração Energética na América Latina Sinval Zaidan Gama Superintendente de Operações no Exterior Fevereiro de 2010 O Sistema Eletrobrás O Sistema Eletrobrás

Leia mais

O peso das energias renováveis na matriz energética dos países latino-americanos

O peso das energias renováveis na matriz energética dos países latino-americanos O peso das energias renováveis na matriz energética dos países latino-americanos A América Latina é uma das regiões mais poderosas do mundo em energia renovável, atraindo os olhos das grandes empresas

Leia mais

Nota (Dados agosto/2018)

Nota (Dados agosto/2018) E S T A T Í S T I C A Preliminar Nº 041 SETEMBRO 18 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Nota (Dados agosto/2018) toneladas. O consumo aparente de produtos siderúrgicos foi de

Leia mais

A Política, a Estratégia e o Livro Branco de Defesa Nacional como instrumentos geradores de confiança mútua na América do Sul

A Política, a Estratégia e o Livro Branco de Defesa Nacional como instrumentos geradores de confiança mútua na América do Sul A Política, a Estratégia e o Livro Branco de Defesa Nacional como instrumentos geradores de confiança mútua na América do Sul XI Congresso Acadêmico sobre Defesa Nacional AMAN, 12 de agosto de 2014 Antonio

Leia mais

Ciclo de Debates sobre as Perspectivas de. Seminário sobre Integração no Arco Norte

Ciclo de Debates sobre as Perspectivas de. Seminário sobre Integração no Arco Norte Ciclo de Debates sobre as Perspectivas de Integração Elétrica na América do Sul Seminário sobre Integração no Arco Norte Brasília 21 de novembro de 2013 A Eletrobras vem se estruturando para se tornar

Leia mais

da região no mercado mundial entre países vizinhos não se faz sem uma integração física, que garanta o transporte

da região no mercado mundial entre países vizinhos não se faz sem uma integração física, que garanta o transporte #2 especial américa latina OS caminhos QUE NOS UNEM Embora a integração física entre países sul-americanos deixe a desejar, tanto o Brasil como outros países do continente estão fazendo investimentos em

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA EXPANSÃO DA GERAÇÃO HIDRELÉTRICA NA REGIÃO AMAZÔNICA e INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA NA AMÉRICA DO SUL Reunião Plenária da ABRAGE Brasília, 25 de março de 2010 AGENDA Energia no Brasil

Leia mais

Mesa: Especificidades dos Setores Elétricos da América Latina

Mesa: Especificidades dos Setores Elétricos da América Latina Mesa: Especificidades dos Setores Elétricos da América Latina IV Seminário Internacional do Setor de Energia Elétrica Élbia Melo Conselho de Administração da CCEE 25 de Agosto de 2009 Agenda Características

Leia mais

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO MENSAL ACOMPANHAMENTO DE CONJUNTURA: Internacional Janeiro 2013 Nivalde J. de Castro Maria Luiza T. Messeder ÍNDICE SUMÁRIO EXECUTIVO...

Leia mais

AVALIAÇÃO EM ESCALA DA MATRIZ ENERGÉTICA E ELÉTRICA DO MERCOSUL VISANDO A INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL

AVALIAÇÃO EM ESCALA DA MATRIZ ENERGÉTICA E ELÉTRICA DO MERCOSUL VISANDO A INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL AVALIAÇÃO EM ESCALA DA MATRIZ ENERGÉTICA E ELÉTRICA DO MERCOSUL VISANDO A INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA REGIONAL JILMAR TATTO, Doutorando do Departamento de Engenharia de Energia e Automação Elétricas da Escola

Leia mais

INDICADORES MUNDIAIS DO SETOR ELÉTRICO AS EXPERIÊNCIAS LATINO-AMERICANAS DE INTEGRAÇAO ENERGÉTICA

INDICADORES MUNDIAIS DO SETOR ELÉTRICO AS EXPERIÊNCIAS LATINO-AMERICANAS DE INTEGRAÇAO ENERGÉTICA Projeto Provedor de Informações Econômico-Financeiro do Setor de Energia Elétrica INDICADORES MUNDIAIS DO SETOR ELÉTRICO AS EXPERIÊNCIAS LATINO-AMERICANAS DE INTEGRAÇAO ENERGÉTICA JULHO DE 2009 Rio de

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL Julho de 2009 Nivalde J. de Castro Danilo Delgado PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES ECONÔMICAS FINANCEIRAS DO SETOR ELÉTRICO 1 PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE

Leia mais

Papel da ITAIPU Binacional na Integração Elétrica Regional

Papel da ITAIPU Binacional na Integração Elétrica Regional Papel da ITAIPU Binacional na Integração Elétrica Regional Luiz Fernando Leone Vianna Diretor-Geral Brasileiro da ITAIPU Binacional 31 de outubro de 2017 Sumário Integração Energética; Integração Elétrica

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL Abril de 2009 Nivalde J. de Castro Danilo Delgado PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES ECONÔMICAS FINANCEIRAS DO SETOR ELÉTRICO 1 PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE

Leia mais

Caso de Internacionalização de Empresa de Cosméticos (1/5) Indústria buscava orientação para entrada em mercado externo

Caso de Internacionalização de Empresa de Cosméticos (1/5) Indústria buscava orientação para entrada em mercado externo Caso de Internacionalização de Empresa de Cosméticos (1/5) Indústria buscava orientação para entrada em mercado externo Consultoria para empresa não-exportadora Empresa de médio porte com faturamento na

Leia mais

Conferência Internacional: ECONOMIC COOPERATION COMMITTE. Desafios da Integração Elétrica na América do Sul Sec. 2: NATURAL RESOURCES AND ENERGY

Conferência Internacional: ECONOMIC COOPERATION COMMITTE. Desafios da Integração Elétrica na América do Sul Sec. 2: NATURAL RESOURCES AND ENERGY Conferência Internacional: Potencialidades, JOINT MEETING OF THE Oportunidades BRAZIL JAPAN e ECONOMIC COOPERATION COMMITTE Desafios da Integração Elétrica na América do Sul Sec. 2: NATURAL RESOURCES AND

Leia mais

Integração dos Mercados Elétricos na Europa e América Latina: desafios e avanços

Integração dos Mercados Elétricos na Europa e América Latina: desafios e avanços Integração dos Mercados Elétricos na Europa e América Latina: desafios e avanços Seminário Internacional Integração e segurança elétrica na América Latina 25.08.2016 Solange David Vice-presidente do Conselho

Leia mais

Allan Nº1 GabrielNº7 Pedro F. Nº27 Pedro S. Nº28 Renan Nº31 Vitor Nº33 Vitoria Nº34

Allan Nº1 GabrielNº7 Pedro F. Nº27 Pedro S. Nº28 Renan Nº31 Vitor Nº33 Vitoria Nº34 * Explorando a América do Sul Allan Nº1 GabrielNº7 Pedro F. Nº27 Pedro S. Nº28 Renan Nº31 Vitor Nº33 Vitoria Nº34 *Caracterização geral da América do Sul * América do Sul abrange um território de 18 milhões

Leia mais

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO MENSAL ACOMPANHAMENTO da CONJUNTURA: FINANCIAMENTO FEVEREIRO de 2010 Nivalde J. de Castro Daniel Bueno B. Tojeiro PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES

Leia mais

Sistemas de Potência e Energia

Sistemas de Potência e Energia UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA Sistemas de Potência e Energia Departamento de Energia Elétrica Faculdade de Engenharia UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA E-mail: jopass@ieee.org Juiz de Fora, 30

Leia mais

Presença da China na América do Sul

Presença da China na América do Sul Presença da China na América do Sul 1 1 Em 2008, 3% das exportações chinesas foram destinadas à América do Sul... Principais Destinos das Exportações Chinesas (2008) Estados Unidos 17,7% Japão 8,1% Coréia

Leia mais

DIÁLOGO DA INDÚSTRIA COM CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

DIÁLOGO DA INDÚSTRIA COM CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DIÁLOGO DA INDÚSTRIA COM CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA José Rubens De La Rosa Presidente, Marcopolo 30/07/2014 1 O Brasil tem oportunidades, mas para aproveitá-las precisa vencer alguns desafios

Leia mais

Nº 016 JUNHO 16. Vendas As vendas de produtos siderúrgicos

Nº 016 JUNHO 16. Vendas As vendas de produtos siderúrgicos E S T A T Í S T I C A Preliminar Notas Nº 016 JUNHO 16 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Produção A produção brasileira de aço bruto em junho de 2016 foi de 2,5 milhões de

Leia mais

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Rio de Janeiro Março de 2013

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Rio de Janeiro Março de 2013 Apoio do BNDES à Infraestrutura Rio de Janeiro Março de 2013 Aspectos Institucionais Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União; Instrumento chave para

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL RELATÓRIO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL Junho de 2009 Nivalde J. de Castro Danilo Delgado PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES ECONÔMICAS FINANCEIRAS DO SETOR ELÉTRICO 1 PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE

Leia mais

Nota (Dados dezembro/2018)

Nota (Dados dezembro/2018) ESTATÍSTICA Preliminar Nº 045 JANEIRO 19 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Nota (Dados dezembro/2018) toneladas. O consumo aparente de produtos siderúrgicos foi de 1,5 milhão

Leia mais

O Setor Elétrico do Brasil

O Setor Elétrico do Brasil V SISEE Seminário Internacional do Setor de Energia Elétrica Integração com Energia Renovável O Setor Elétrico do Brasil Desafios para o Século XXI José Antonio Coimbra Secretário-Executivo Rio de Janeiro,

Leia mais

Nº 022 DEZEMBRO. Vendas As vendas internas fecharam 2016 em 16,5 milhões de toneladas, o que representa uma. queda de 9,1% frente a 2015.

Nº 022 DEZEMBRO. Vendas As vendas internas fecharam 2016 em 16,5 milhões de toneladas, o que representa uma. queda de 9,1% frente a 2015. ESTATÍSTICA Nº 022 DEZEMBRO 16 Preliminar www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Notas Vendas As vendas internas fecharam 2016 em 16,5 milhões de toneladas, o que representa uma

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL FEVEREIRO Preço de Liquidação das Diferenças. Intercâmbio de Energia entre Submercados. Nordeste. Norte SE/CO.

INFORMATIVO MENSAL FEVEREIRO Preço de Liquidação das Diferenças. Intercâmbio de Energia entre Submercados. Nordeste. Norte SE/CO. JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN FEV R$/MWh R$/MWh R$/MWh Preço de Liquidação das Diferenças 600,00 PLD Médio FEV/2019 800 PLD Médio Anual

Leia mais

Características do potencial hidroenergético COPPE-UFRJ

Características do potencial hidroenergético COPPE-UFRJ Características do potencial hidroenergético na Amazônia COPPE-UFRJ Julho 2008 Jerson Kelman Diretor-Geral da ANEEL PLANEJAMENTO DA EXPANSÃO SETORIAL Composição da Matriz de Energia Elétrica (Disponível

Leia mais

Nota (Dados novembro/2018)

Nota (Dados novembro/2018) E S T A T Í S T I C A Preliminar Nº 044 DEZEMBRO 18 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Nota (Dados novembro/2018) siderúrgicos foi de 1,7 milhão de toneladas, 6,9% maior do

Leia mais

Integração Energética e Comercialização de Energia Seminário Internacional de Integração Energética Brasil - Bolívia

Integração Energética e Comercialização de Energia Seminário Internacional de Integração Energética Brasil - Bolívia Integração Energética e Comercialização de Energia Seminário Internacional de Integração Energética Brasil - Bolívia Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração 27 de Julho de

Leia mais

Relatório Bimestral de Acompanhamento Conjuntural dos Principais Mercados Elétricos da América Latina

Relatório Bimestral de Acompanhamento Conjuntural dos Principais Mercados Elétricos da América Latina Projeto Provedor de Informações Econômico-Financeiro do Setor de Energia Elétrica Relatório Bimestral de Acompanhamento Conjuntural dos Principais Mercados Elétricos da América Latina Junho e Julho de

Leia mais

Rumo à Integração Energética Regional

Rumo à Integração Energética Regional Rumo à Integração Energética Regional VEIGA, Mário. Rumo à Integração Energética Regional Canal Energia. Rio de Janeiro. 26 de agosto de 2009. O trabalho que apontará os projetos que permitirão a integração

Leia mais

Nº 034 JANEIRO 18. Vendas As vendas internas cresceram 2,3%, comparativamente ao ano anterior, e atingiram 16,9 milhões de toneladas.

Nº 034 JANEIRO 18. Vendas As vendas internas cresceram 2,3%, comparativamente ao ano anterior, e atingiram 16,9 milhões de toneladas. E S T A T Í S T I C A Preliminar Notas Nº 034 JANEIRO 18 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Produção A produção de aço bruto no ano de 2017 foi de 34,4 milhões de toneladas,

Leia mais

ABRACE Competitividade da energia, Pólo de Camaçari, FIEB

ABRACE Competitividade da energia, Pólo de Camaçari, FIEB ABRACE Competitividade da energia, Pólo de Camaçari, FIEB 19 de setembro de 2014 Agenda A Abrace O Desafio da Energia Competitiva Política industrial energética O case Nordeste Associados TWh Quem somos

Leia mais

BRASIL COMÉRCIO EXTERIOR GLOBAL: JANEIRO-JUNHO

BRASIL COMÉRCIO EXTERIOR GLOBAL: JANEIRO-JUNHO Secretaria-Geral ALADI/SEC/di 1775 18 de agosto de 2003 BRASIL COMÉRCIO EXTERIOR GLOBAL: JANEIRO-JUNHO 2002-2003 Comparando o primeiro semestre de 2003 com o mesmo período do ano anterior, o comércio exterior

Leia mais

Projeto Provedor de Informações Econômico-Financeiro do Setor de Energia Elétrica. Indicadores Latino Americanos do Setor Elétrico

Projeto Provedor de Informações Econômico-Financeiro do Setor de Energia Elétrica. Indicadores Latino Americanos do Setor Elétrico Projeto Provedor de Informações Econômico-Financeiro do Setor de Energia Elétrica Indicadores Latino Americanos do Setor Elétrico Janeiro a Abril de 2011 Adriana Maria Dassie Rio de janeiro 1 Abreviaturas

Leia mais

Integração Energética e Comercialização de Energia Seminário Internacional de Integração Energética Brasil - Bolívia

Integração Energética e Comercialização de Energia Seminário Internacional de Integração Energética Brasil - Bolívia Integração Energética e Comercialização de Energia Seminário Internacional de Integração Energética Brasil - Bolívia Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração 27 de Julho de

Leia mais

Início. Iniciou em 26 de março de 1991, com a assinatura do Tratado de Assunção pelos governos de Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

Início. Iniciou em 26 de março de 1991, com a assinatura do Tratado de Assunção pelos governos de Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. Início Iniciou em 26 de março de 1991, com a assinatura do Tratado de Assunção pelos governos de Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. O Tratado de Assunção fixa metas, prazos e instrumentos para a construção

Leia mais

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO MENSAL ACOMPANHAMENTO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL MAIO DE 2012 Nivalde J. de Castro Ernesto Martelo Junior Kamaiaji de Souza Castor ÍNDICE

Leia mais

Nota (Dados outubro/2018)

Nota (Dados outubro/2018) E S T A T Í S T I C A Preliminar Nº 043 NOVEMBRO 18 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Nota (Dados outubro/2018) toneladas. O consumo aparente de produtos siderúrgicos foi de

Leia mais

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO MENSAL ACOMPANHAMENTO da CONJUNTURA: FINANCIAMENTO MARÇO de 2010 Nivalde J. de Castro Daniel Bueno B. Tojeiro PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES

Leia mais

X EDIÇÃO DA CONFERÊNCIA PCH Mercado & Meio Ambiente

X EDIÇÃO DA CONFERÊNCIA PCH Mercado & Meio Ambiente MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA X EDIÇÃO DA CONFERÊNCIA PCH Mercado & Meio Ambiente Moacir Carlos Bertol Secretario de Planejamento e Desenvolvimento Energético Adjunto São Paulo - Setembro de 2016 2 Estrutura

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CÂMARA DE COMÉRCIO AMERICANA AMCHAM EFICIÊNCIA ENERGÉTICA: PROJETOS, DETERMINAÇÕES E INVESTIMENTOS POLÍTICAS PÚBLICAS VOLTADAS PARA A EFICICIÊNCIA ENERGÉTICA A Matriz Energética,

Leia mais

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO MENSAL ACOMPANHAMENTO DE CONJUNTURA: FINANCIAMENTO Janeiro de 2013 Nivalde J. de Castro Adriana Maria Dassie ÍNDICE SUMÁRIO EXECUTIVO...3

Leia mais

Indústria siderúrgica latino-americana prevê cenário positivo, mas com pontos de atenção

Indústria siderúrgica latino-americana prevê cenário positivo, mas com pontos de atenção Press Release N 219_4 Produção - Comércio Indústria siderúrgica latino-americana prevê cenário positivo, mas com pontos de atenção Destaques da América Latina em 218: 65,1 milhões de toneladas de produção

Leia mais

A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO EM 2007: OPORTUNIDADES E DESAFIOS A VISÃO DA ODEBRECHT. Paulo Lacerda Melo

A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO EM 2007: OPORTUNIDADES E DESAFIOS A VISÃO DA ODEBRECHT. Paulo Lacerda Melo A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO EM 2007: OPORTUNIDADES E DESAFIOS A VISÃO DA ODEBRECHT Paulo Lacerda Melo AGENDA OVERVIEW DA ORGANIZAÇÃO ODEBRECHT A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO EM 2007 PRINCIPAIS DESAFIOS ESTRUTURA

Leia mais

Nº 032 OUTUBRO 17. Exportações As exportações foram de 12,6 milhões de toneladas ou US$ 6,4

Nº 032 OUTUBRO 17. Exportações As exportações foram de 12,6 milhões de toneladas ou US$ 6,4 E S T A T Í S T I C A Preliminar Notas Nº 032 OUTUBRO 17 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Produção A produção de aço bruto acumulada nos dez meses decorridos de 2017 foi de

Leia mais

O POTENCIAL DE SÃO PAULO PARA GERAÇÃO COM BIOMASSA E O PAPEL DO ESTADO

O POTENCIAL DE SÃO PAULO PARA GERAÇÃO COM BIOMASSA E O PAPEL DO ESTADO O POTENCIAL DE SÃO PAULO PARA GERAÇÃO COM BIOMASSA E O PAPEL DO ESTADO PAINEL: OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS EM FONTES ALTERNATIVAS VIA PROGRAMAS DE INCENTIVO FÓRUM CANAL ENERGIA VIABILIDADE DE INVESTIMENTOS

Leia mais

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO

PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES SOBRE O SETOR ELÉTRICO RELATÓRIO MENSAL ACOMPANHAMENTO DE CONJUNTURA: INTERNACIONAL SETEMBRO DE 2012 ÍNDICE Nivalde J. de Castro Tomaz Hamdan Melo Coelho SUMÁRIO... 3 1-INTEGRAÇÃO

Leia mais

AMÉRICA ANDINA e PLATINA

AMÉRICA ANDINA e PLATINA OBJETIVO 2016 1º ANO E.M. MÓDULO 24 AMÉRICA ANDINA e PLATINA Geograficamente, o fator mais significativo dessa região em termos de quadro natural é a CORDILHEIRA DOS ANDES. AMÉRICA ANDINA Ocorrem as maiores

Leia mais

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: FINANCIAMENTO

RELATÓRIO DE CONJUNTURA: FINANCIAMENTO RELATÓRIO DE CONJUNTURA: FINANCIAMENTO Dezembro de 2009 Nivalde J. de Castro Daniel Bueno B. Tojeiro PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES ECONÔMICAS FINANCEIRAS DO SETOR ELÉTRICO PROJETO PROVEDOR DE INFORMAÇÕES

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL ABR.2014

INFORMATIVO MENSAL ABR.2014 JAN MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ JAN INFORMATIVO MENSAL.214 Preço de Liquidação das Diferenças 9, 8, 7, 6, 5, 4, PLD Médio /214 PLD TETO 822,83 8 7 6 5 4 PLD Médio

Leia mais

II Conferência Setor Elétrico Brasil - Santander. Britaldo Soares

II Conferência Setor Elétrico Brasil - Santander. Britaldo Soares II Conferência Setor Elétrico Brasil - Santander Britaldo Soares São Paulo 23 de fevereiro de 2011 Visão geral do Grupo AES AES no Mundo... 13 distribuidoras: 78TWh 121 geradoras: 43GW Ativos no mundo

Leia mais

Nº 027 MAIO 17. acréscimo de 8,1% frente ao acumulado nos mesmos meses de 2016.

Nº 027 MAIO 17. acréscimo de 8,1% frente ao acumulado nos mesmos meses de 2016. E S T A T Í S T I C A Preliminar Notas Nº 027 MAIO 17 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Produção A produção de aço bruto foi de 14,1 milhões de toneladas no acumulado de janeiro

Leia mais

Notas Nº 026 ABRIL 17. E S T A T Í S T I C A Preliminar. Produção Siderúrgica Brasileira

Notas Nº 026 ABRIL 17. E S T A T Í S T I C A Preliminar. Produção Siderúrgica Brasileira E S T A T Í S T I C A Preliminar Notas Nº 026 ABRIL 17 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Produção A produção brasileira de aço bruto foi de 11,1 milhões de toneladas no acumulado

Leia mais

Apoio ao Comercio de Energia e Integração Energética Regional

Apoio ao Comercio de Energia e Integração Energética Regional Apoio ao Comercio de Energia e Integração Energética Regional Arnaldo Vieira de Carvalho Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) Divisão de Energia Departamento de Infraestrutura e Meio Ambiente

Leia mais

C. PLANO DE AÇÃO PARA O REFORÇO DAS ESTATÍSTICAS VITAIS E DE SAÚDE

C. PLANO DE AÇÃO PARA O REFORÇO DAS ESTATÍSTICAS VITAIS E DE SAÚDE - 13 - Anexo C C. PLANO DE AÇÃO PARA O REFORÇO DAS ESTATÍSTICAS VITAIS E DE SAÚDE Introdução 39. A finalidade deste documento é informar aos Órgãos Diretivos da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS)

Leia mais

Exportações de Carnes agronegócio Janeiro a Outubro de 2015

Exportações de Carnes agronegócio Janeiro a Outubro de 2015 Exportações de Carnes agronegócio Janeiro a Outubro de 2015 1. Exportações de carnes de janeiro a outubro de 2015 BRASIL As exportações brasileiras de carnes somaram US$ 11,9 bilhões no período de janeiro

Leia mais

MOBILIDADE ELÉTRICA. Teófilo Miguel de Souza

MOBILIDADE ELÉTRICA. Teófilo Miguel de Souza MOBILIDADE ELÉTRICA Teófilo Miguel de Souza Tópicos da apresentação Introdução Montadoras de veículos elétricos Europa, Estados Unidos e Japão China e Índia América Latina Instituto da Mobilidade Elétrica

Leia mais

Nº 035 FEVEREIRO 18. Vendas As vendas internas foram de 1,4 milhão de toneladas, expansão de 14,2% frente a janeiro de 2017.

Nº 035 FEVEREIRO 18. Vendas As vendas internas foram de 1,4 milhão de toneladas, expansão de 14,2% frente a janeiro de 2017. E S T A T Í S T I C A Preliminar Notas Nº 035 FEVEREIRO 18 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Produção A produção brasileira de aço bruto foi de 2,9 milhões de toneladas em

Leia mais

INVESTIMENTOS ESTRANGEIROS DIRETOS BRASIL X MUNDO

INVESTIMENTOS ESTRANGEIROS DIRETOS BRASIL X MUNDO Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial e Investimentos Divisão de Investimentos INVESTIMENTOS ESTRANGEIROS DIRETOS BRASIL X MUNDO Novembro, 2013 FLUXOS MUNDIAIS DE IED 2012.

Leia mais

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Comissão de Obras Públicas, Privatização e Concessões da CBIC Brasília 17 de março de 2016

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Comissão de Obras Públicas, Privatização e Concessões da CBIC Brasília 17 de março de 2016 Apoio do BNDES à Infraestrutura Comissão de Obras Públicas, Privatização e Concessões da CBIC Brasília 17 de março de 2016 BNDES Desembolsos do BNDES Infraestrutura representa mais de 1/3 R$ bilhões 168

Leia mais

VIII FÓRUM CAPIXABA DE ENERGIA Planejamento Energético Brasileiro: Perspectivas e Oportunidades

VIII FÓRUM CAPIXABA DE ENERGIA Planejamento Energético Brasileiro: Perspectivas e Oportunidades MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA VIII FÓRUM CAPIXABA DE ENERGIA Planejamento Energético Brasileiro: Perspectivas e Oportunidades Luís Fernando Badanhan Diretor do Departamento de Desenvolvimento Energético

Leia mais

Cautela na indústria latino-americana do aço, queda no consumo e na produção

Cautela na indústria latino-americana do aço, queda no consumo e na produção Comunicado de imprensa N 219_5 Produção - Comércio Cautela na indústria latino-americana do aço, queda no consumo e na produção Indicadores da América Latina em janeiro de 219 5,3 milhões de toneladas

Leia mais

RONDÔNIA NO MERCADO AMAZÔNICO / ANDINO

RONDÔNIA NO MERCADO AMAZÔNICO / ANDINO RONDÔNIA NO MERCADO AMAZÔNICO / ANDINO CIDADES ESTRADAS E FLORESTAS A Região Norte: Representa 45,25% do território nacional, com 3,85 milhões de Km 2 ; Se fosse um país, seria o sétimo maior do mundo

Leia mais

Nº 028 JUNHO 17. A produção de laminados foi de 10,9 milhões de toneladas, um acréscimo de 7,1% frente ao acumulado nos mesmos meses de 2016.

Nº 028 JUNHO 17. A produção de laminados foi de 10,9 milhões de toneladas, um acréscimo de 7,1% frente ao acumulado nos mesmos meses de 2016. E S T A T Í S T I C A Preliminar Notas Nº 028 JUNHO 17 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Produção A produção de aço bruto foi de 16,7 milhões de toneladas no acumulado do primeiro

Leia mais

O Papel do Brasil no Processo de Integração do Setor Elétrico da América do Sul.

O Papel do Brasil no Processo de Integração do Setor Elétrico da América do Sul. Texto de Discussão do Setor Elétrico Nº. 23 O Papel do Brasil no Processo de Integração do Setor Elétrico da América do Sul. Nivalde J. de Castro 1 Rio de Janeiro Agosto de 2010 1 Coordenador do GESEL

Leia mais

Total das exportações do Rio Grande do Sul. Exportações no período acumulado de janeiro a fevereiro de 2016.

Total das exportações do Rio Grande do Sul. Exportações no período acumulado de janeiro a fevereiro de 2016. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio exterior do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de fevereiro de 2016. Total das exportações do Rio Grande do

Leia mais

Nota (Dados janeiro/2019)

Nota (Dados janeiro/2019) ESTATÍSTICA Preliminar Nº 046 FEVEREIRO 19 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Nota (Dados janeiro/2019) o que representa um recuo de 5,6% frente ao apurado no mesmo mês do ano

Leia mais

BRASIL CHINA Comércio e Investimento. Cláudio R. Frischtak

BRASIL CHINA Comércio e Investimento. Cláudio R. Frischtak BRASIL CHINA Comércio e Investimento Cláudio R. Frischtak A evolução do comércio entre Brasil e China China: maior parceiro comercial do Brasil Em 2013, a China respondeu por 17,3% da corrente comercial

Leia mais

Blocos econômicos. Bloco Econômico é uma integração de países nos. desenvolvimento e maior poder de competição.

Blocos econômicos. Bloco Econômico é uma integração de países nos. desenvolvimento e maior poder de competição. Blocos econômicos Bloco Econômico é uma integração de países nos aspectos, visando seu desenvolvimento e maior poder de competição. Eles constituem expressivos espaços integrados de livre comércio. Esses

Leia mais

INSTITUCIONAL CTEEP MAIO/2016

INSTITUCIONAL CTEEP MAIO/2016 INSTITUCIONAL CTEEP MAIO/2016 ISA INTERCONEXIÓN ELÉCTRICA S.A. ÍNDICE A CTEEP Prorrogação das Concessões Gestão Prudente Desempenho Sobre a ISA Empresa multilatina presente em 8 países, que consolidou-se

Leia mais

Nº 010 DEZEMBRO 15. mesmos períodos do ano anterior.

Nº 010 DEZEMBRO 15. mesmos períodos do ano anterior. E S T A T Í S T I C A Preliminar Nº 010 DEZEMBRO 15 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Notas milhão de toneladas de produtos siderúrgicos, totalizando 21,3 milhões de toneladas

Leia mais

Clima econômico mundial melhora, mas continua piorando na América Latina. Momento ainda é de cautela

Clima econômico mundial melhora, mas continua piorando na América Latina. Momento ainda é de cautela jan/99 jan/00 jan/01 jan/02 jan/03 jan/04 jan/05 jan/06 jan/07 jan/08 jan/09 jan/10 jan/11 jan/12 jan/13 jan/14 jan/15 Fevereiro 15 Versão em português Indicador IFO/FGV de Clima Econômico da América Latina

Leia mais

V JORNADAS INTERNACIONALES DE ENERGÍA EÓLICA. Energia Eólica. Brasil x Uruguai

V JORNADAS INTERNACIONALES DE ENERGÍA EÓLICA. Energia Eólica. Brasil x Uruguai V JORNADAS INTERNACIONALES DE ENERGÍA EÓLICA Energia Eólica Brasil x Uruguai Elbia Melo Maio / 2014 Fonte Eólica no Mundo Ranking Mundial 1 China 91,42 2 EUA 61,09 3 Alemanha 34,25 4 Espanha 22,96 5 Índia

Leia mais

Clima econômico registrou suave melhora na América Latina, mas continua desfavorável em quase todos os países

Clima econômico registrou suave melhora na América Latina, mas continua desfavorável em quase todos os países jan/05 jul/05 jan/06 jul/06 jan/07 jul/07 jan/08 jul/08 jan/09 jul/09 jan/10 jul/10 jan/11 jul/11 jan/12 jul/12 jan/13 jul/13 jan/14 jul/14 jan/15 jul/15 jan/16 Fevereiro 2015 Indicador IFO/FGV de Clima

Leia mais

em gás e 25 de clientes no na atualidade eletricidade 18 mil 15 GW GNL 30 BCMs da Espanha Quem somos 3ºoperador mundial de na Espanha

em gás e 25 de clientes no na atualidade eletricidade 18 mil 15 GW GNL 30 BCMs da Espanha Quem somos 3ºoperador mundial de na Espanha Quem somos na atualidade Mais de 20 M 25 de clientes no países mundo Maior companhia integrada em gás e eletricidade 18 mil funcionários Capacidade instalada 3ºoperador mundial de GNL 30 BCMs O Grupo tem

Leia mais

Nº 024 FEVEREIRO 17. Consumo O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos foi de. 2,5 milhões de toneladas,

Nº 024 FEVEREIRO 17. Consumo O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos foi de. 2,5 milhões de toneladas, E S T A T Í S T I C A Preliminar Notas Nº 024 FEVEREIRO 17 www.acobrasil.org.br (21) 3445-6300 acobrasil@acobrasil.org.br Produção A produção brasileira de aço bruto foi de 5,4 milhões de toneladas no

Leia mais

3 O setor elétrico brasileiro 3.1 Breve histórico

3 O setor elétrico brasileiro 3.1 Breve histórico 3 O setor elétrico brasileiro 3.1 Breve histórico Em meados do século XIX, o processo de modernização do país impulsionou o setor urbano da economia. O crescimento das cidades levou a expansão da indústria

Leia mais

A Reforma do Setor Elétrico

A Reforma do Setor Elétrico A Reforma do Setor Elétrico Workshop de Energia da FIESP Novo Modelo do Setor Elétrico Paula Valenzuela paula@psr-inc.com Rio de Janeiro, 20 de Junho de 2018 PSR Provedora de ferramentas analíticas e consultoria

Leia mais

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO EVOLUÇÃO A Indústria Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos apresentou um crescimento médio deflacionado composto de 10% aa nos últimos 17 anos, tendo passado de um faturamento "ExFactory",

Leia mais