Página 19, 1.ª frase: O Ministério da Saúde do Reino Unido recomenda que, em vez de examinar a mama mensalmente, conheça a sua mama.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Página 19, 1.ª frase: O Ministério da Saúde do Reino Unido recomenda que, em vez de examinar a mama mensalmente, conheça a sua mama."

Transcrição

1 Página 5, 1.ª frase da resposta: O cancro da mama é o cancro mais comum no Reino Unido. Página 6, 1.ª frase da resposta à 1.ª pergunta: O cancro da mama é a segunda maior causa de morte de cancro na mulher no Reino Unido (o cancro do pulmão é a principal). Página 6, 3.ª frase da resposta à 3.ª pergunta: No Reino Unido, 80% das pessoas encontram-se vivas 5 anos após um diagnóstico de cancro da mama primário; após 10 anos esta percentagem é de 72% e 20 anos após o diagnóstico a taxa de sobrevivência é de 64%. Página 13, 2.º parágrafo, 3.ª frase: Depois dessa idade, as mulheres aderem ao programa nacional de rastreio ao cancro da mama, mas continuam a efectuar o rastreio anualmente. Página 17, último parágrafo, a partir da 2.ª frase: Se desejar aprofundar esta questão, fale com o Departamento de Segurança e Saúde no trabalho, com o médico da empresa, com o delegado de segurança ou com o seu empregador. Se não ficar satisfeita com as respostas, contacte a sede local do Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho, cujo nome se encontra na lista telefónica. Página 19, 1.ª frase: O Ministério da Saúde do Reino Unido recomenda que, em vez de examinar a mama mensalmente, conheça a sua mama. Página 20, 6.º parágrafo: O resto deste capítulo abrange os sinais e sintomas do cancro da mama, apresenta informações detalhadas sobre o Programa Nacional de Rastreio do Cancro da Mama do SNS do Reino Unido e descreve alguns dos exames mais comuns utilizados para confirmar ou excluir um diagnóstico de cancro da mama. Página 21, último parágrafo, 2.ª frase: O Ministério da Saúde do Reino Unido recomenda que os sintomas na mama sejam relatados sem demora. Páginas 21/22, última frase/primeira frase: Todas as pessoas com queixas consideradas urgentes (porque o médico de clínica geral acredita existir uma maior probabilidade de se tratar de cancro da mama) devem ser atendidas no hospital no prazo de 10 dias úteis ou de duas semanas (o que é denominado de "regra das duas semanas"). Página 22, 1.º parágrafo da última pergunta: Não, não significa. Trata-se de um exame gratuito disponibilizado de três em três anos às mulheres com mais de 50 anos de idade. O Programa Nacional de Rastreio do Cancro da Mama do SNS foi criado como uma forma de detectar o cancro da mama numa fase muito precoce, uma vez que quanto mais cedo for diagnosticado, maior probabilidade tem o tratamento de ser bem sucedido. As investigações demonstram

2 que o rastreio da mama poupa cerca de 1400 vidas por ano em Inglaterra e que, por exemplo, em cada 500 mulheres rastreadas será poupada uma vida. Página 23, 2.º parágrafo: O Programa Nacional de Rastreio do Cancro da Mama do SNS disponibiliza actualmente uma mamografia gratuita de três em três anos a todas as mulheres no Reino Unido com mais de 50 anos de idade. Página 24, resposta à 1.ª pergunta: Quando identificadas através de registos de médicos de clínica geral, as mulheres com idades compreendidas entre os 50 e os 70 anos recebem regularmente recomendações para fazer um rastreio da mama. Assim, caso não esteja registada por um clínico geral do SNS, não receberá essa recomendação. Poderá não receber uma recomendação assim que faça 50 anos, pois as recomendações são efectuadas a pessoas de diferentes médicos de clínica geral de cada vez, mas irá receber uma recomendação antes do seu 53.º aniversário. Dependendo do local em que vive, terá de se deslocar a uma unidade especial de rastreio, a um hospital ou a uma unidade móvel (por exemplo, num centro comercial) para fazer a mamografia. Após os 70 anos de idade, ainda é elegível para efectuar mamografias gratuitas de três em três anos, mas terá de requisitá-las e marcar uma consulta: não receberá uma recomendação automática após esta idade. O Governo afirmou que as idades de rastreio serão aumentadas no futuro para mulheres com idade compreendida entre os 47 e os 73 anos. Página 24, resposta à 2.ª pergunta: Os resultados da mamografia serão enviados para si e para o seu médico de clínica geral no prazo de duas semanas. Página 26, 2.ª frase do 1.º parágrafo: Se os exames demonstrarem que tem cancro da mama, o seu caso será então discutido pela equipa da unidade especializada na mama. Trata-se de uma equipa constituída por cirurgiões especializados na mama, oncologistas (especialistas em medicamentos contra o cancro e radioterapeutas), radiologistas (especialistas em raios X), patologistas (especialistas em tecidos), pessoal de enfermagem especialista em mama e outros. Página 27, 1.ª frase da resposta à 1.ª pergunta: Não, na verdade as RM não são vulgarmente utilizadas no Reino Unido para pessoas com cancro da mama. Página 37, 1.ª frase, 3.º parágrafo da resposta: Uma técnica cada vez mais comum usada antes da sua operação é denominada de biopsia do gânglio sentinela. Página 38, 4.ª frase: No entanto, se existirem células malignas nos gânglios sentinela, será necessário remover mais gânglios, normalmente numa segunda operação.

3 Página 41, última frase do 1.º parágrafo da resposta: A Agência Inglesa do Medicamento (MHRA), a agência governamental responsável por assegurar que os medicamentos e equipamento médico são aceitáveis em termos de segurança, publicou informação para a mulher que está a considerar implantes mamários (consultar o Anexo). Página 42, última frase do primeiro parágrafo da 1.ª resposta: A instituição do SNS em que fez a sua operação irá tratar disso e irá dar-lhe a sua prótese sem quaisquer encargos para si. Se tiver feito a sua cirurgia no sector privado, pode necessitar de pagar a sua prótese, mas se possui seguro de saúde, a sua companhia de seguros pode comparticipar. Página 48, primeiros parágrafos: FEC (5-fluorouracilo, epirrubicina e ciclofosfamida); CMF (ciclofosfamida, metotrexato e 5-fluorouracilo); epirrubicina e, depois, CMF; FEC e, depois, docetaxel (Taxotere ); AC: Adriamycin (doxorrubicina), ciclofosfamida; TAC: Taxotere (docetaxel), Adriamycin (doxorrubicina), ciclofosfamida. Estes medicamentos são normalmente utilizados para tratar o cancro da mama secundário: capecitabina (Xeloda ); vinorelbina (Navelbine ); gemcitabina (Gemzar ). Páginas 54/55, última frase/primeira frase: Um outro tipo, denominado de cateter central inserido perifericamente (PICC), é inserido numa das veias grandes no braço até que se aloje numa veia grande por cima do coração. Página 55, 3.ª e 4.ª frases, 2.º parágrafo: Para evitar que bloqueiem, necessitam de ser purgados com uma regularidade semanal utilizando uma solução salina (água salgada esterilizada) utilizando uma seringa. Isso pode ser efectuado por um enfermeiro domiciliar ou por um amigo ou parceiro, depois de ter formação.

4 Página 55, pergunta e resposta: Porque é que algumas pessoas têm um cateter venoso central ou um PICC e outras não? Muitas pessoas simplesmente não necessitam de um cateter porque as suas veias permanecem saudáveis durante um ciclo de quimioterapia para o cancro da mama. Página 59, 2.ª frase da resposta à 2.ª pergunta: Normalmente, são administrados três a cinco tratamento cada semana, regra geral em dias de semana. Página 63, 1.ª frase da resposta à 1.ª pergunta: Sim, irá provavelmente consultar um médico especializado em radioterapia (chamado radioterapeuta) todas as semanas ou de duas em duas semanas. Página 66, elencado da resposta à 1.ª pergunta: tamoxifeno; anastrozol (Arimidex ); letrozol (Femara ); exemestano (Aromasin ); goserelina (Zoladex ); fulvestrant (Faslodex ). Páginas 71/72, resposta à 3.ª pergunta e continuação na página seguinte: Geralmente, terá tratamento e cuidados igualmente bons através do SNS. Em alguns centros oncológicos regionais poderá encontrar uma maior oferta de serviços do SNS do que a disponível no sistema privado. O sistema privado poderá oferecer benefícios, como falar sempre com o seu médico nas consultas e ficar a conhecer uma equipa mais pequena. A maior parte do pessoal nas equipas que oferecem cuidados privados também trabalha no SNS. Uma boa ideia é verificar se o hospital privado está aprovado como unidade especializada na mama. Página 94, 2.ª frase da resposta à 2.º pergunta: O seu médico de família deverá ser capaz de lhe dizer se pode receber tratamento homeopático no SNS, na sua área de residência. Página 97, última frase da primeira pergunta: Porém, a aromaterapia está gradualmente a tornar-se cada vez mais disponível nos centros de atendimento e em alguns centros de tratamento oncológico. Página 107, 3.ª frase da resposta à 2.ª pergunta:

5 Este acompanhamento de rotina será uma consulta de ambulatório, durante a qual o médico ou enfermeiro pode examiná-la, verificar se tem novos sintomas ou problemas e observar como se encontra e como se está a adaptar à vida após o tratamento. Página 108, 3.ª frase da resposta à 3.ª pergunta: O Macmilliam Cancer Support também pode dar-lhe conselhos sobre o apoio às viagens, um reembolso dos custos com o parqueamento ou, em Londres, com os custos de congestionamento. Páginas 108/109, última/primeira frase: Se foi dispensada das suas consultas de acompanhamento de rotina, o seu médico de clínica geral pode ter de a enviar novamente para o hospital para obter uma substituição. Página 109, última frase da resposta à 1.ª pergunta: Pode ser elegível para a isenção de custos de prescrição ou pode beneficiar da compra de um cartão de prescrição pré-pago, já que assim consegue poupar dinheiro a longo prazo. Página 123, última frase do 2.º parágrafo da resposta à 1.ª pergunta: A frequência e a hora do dia em que o grupo se reúne varia de grupo para grupo. Os grupos de apoio telefónico regular, que permitem que as pessoas entrem em contacto sem terem de se deslocar, são geridos pela Breast Cancer Care (ver Anexo). Página 131, 3.ª frase da resposta à 1.ª pergunta: As directrizes do Reino Unido sugerem que as mulheres não devem beber mais de duas unidades de álcool por dia (uma unidade de álcool é um copo de cerveja ou de cidra, um copo de vinho ou um pequeno copo de uma bebida branca). Página 135, 1.ª frase da resposta à 1.ª pergunta: Sim, existe um seguro de férias e viagem disponível para pessoas que tenham tido cancro. Página 139, último parágrafo: Algumas organizações, como a Breast Cancer Care, publicam informação específica para homens sobre o cancro da mama (ver Anexo). Página 144, início da 2.ª frase da resposta à 2.ª pergunta: Apesar de todos os empregadores estarem sujeitos à Lei contra a Discriminação por Deficiência, Página 145, resposta à 2.ª pergunta: Não é fácil responder a essa pergunta, já que os subsídios e apoios mudam regularmente. Para obter conselhos financeiros específicos e detalhados, deve falar com o pessoal, com o assistente social no seu trabalho, se existir, com o assistente social do hospital, com o Gabinete local de Apoio ao Cidadão ou com o Departamento de Segurança Social (Departamento do Trabalho e Pensões).

6 A Macmillan Cancer Support possui uma linha de informação específica que pode fornecer informação actualizada sobre os subsídios e outras questões financeiras (ver Anexo para obter detalhes de contacto). Página 146, final da resposta à 1.ª pergunta: Se não teve qualquer recidiva de cancro em sete anos, provavelmente irá conseguir fazer um seguro de vida sem ter penalizações. Tanto a Cancerbackup como a Macmillan Cancer Support possuem informação sobre este assunto e outras questões financeiras. Página 146, final da resposta à 2.ª pergunta: Muitas empresas de prestação de serviços têm esquemas para ajudar as pessoas a alargar os prazos de pagamento das suas contas, por isso vale a pena falar com essas empresas sobre esta questão. Também pode reivindicar subsídios da Segurança Social, mesmo que seja durante um curto espaço de tempo, por isso contacte as agências referidas nas perguntas anteriores. Não se sinta mal em relação a isso tem pago durante muitos anos as suas prestações à Segurança Social! Página 147, 1.ª frase da resposta à 1.ª pergunta: É provável que consiga um empréstimo tal como qualquer pessoa, mesmo que tenha passado menos de dois anos de ter tido cancro, mas pode não conseguir cobertura de seguro de vida (ver a pergunta anterior).

Relatório Preliminar da 2ª volta do Programa de Rastreio do Cancro da Mama no Algarve

Relatório Preliminar da 2ª volta do Programa de Rastreio do Cancro da Mama no Algarve Relatório Preliminar da 2ª volta do Programa de Rastreio do Cancro da Mama no Algarve Filomena Horta Correia Coordenadora do Núcleo de Rastreios da ARSA, IP 15 de Setembro de 2010 O cancro da mama é o

Leia mais

Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS:

Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS: Câncer de Mama COMO SÃO AS MAMAS: As mamas (ou seios) são glândulas e sua função principal é a produção de leite. Elas são compostas de lobos que se dividem em porções menores, os lóbulos, e ductos, que

Leia mais

Rastreio Mamário da Irlanda do Norte. Ajudamo-la a decidir

Rastreio Mamário da Irlanda do Norte. Ajudamo-la a decidir Rastreio Mamário da Irlanda do Norte Ajudamo-la a decidir O que é o cancro da mama? 4 O que é o rastreio mamário? 5 Resultados do rastreio ao cancro da mama 8 Fazer uma escolha: possíveis vantagens e riscos

Leia mais

O QUE É? O HEPATOBLASTOMA

O QUE É? O HEPATOBLASTOMA O QUE É? O HEPATOBLASTOMA Fígado O HEPATOBLASTOMA O QUE SIGNIFICA ESTADIO? O QUE É O HEPATOBLASTOMA? O hepatoblastoma é o tipo de tumor maligno do fígado mais frequente na criança; na maioria dos casos

Leia mais

Desdobrável de informação ao paciente

Desdobrável de informação ao paciente Desdobrável de informação ao paciente Cancro do colo do útero Secções para este tópico: Introdução Sintomas Causas Diagnóstico Tratamento Prevenção Bibliografia Parceiros de informações Introdução O cancro

Leia mais

plano de coberturas modalidade Managed Care

plano de coberturas modalidade Managed Care plano de coberturas modalidade Managed Care A modalidade Managed Care permite o livre acesso a uma Rede Convencionada de Prestadores de Cuidados de Saúde, pagando apenas uma pequena parte do custo do acto

Leia mais

Rastreio do cancro da mama do Serviço Nacional de Saúde (NHS) Ajudá-la a decidir

Rastreio do cancro da mama do Serviço Nacional de Saúde (NHS) Ajudá-la a decidir Rastreio do cancro da mama do Serviço Nacional de Saúde (NHS) Ajudá-la a decidir O que é o cancro da mama? 2 O que é o rastreio do cancro da mama? 3 Resultados do rastreio do cancro da mama 6 A opção é

Leia mais

CANCER DE MAMA FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO

CANCER DE MAMA FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO CANCER DE MAMA FERNANDO CAMILO MAGIONI ENFERMEIRO DO TRABALHO OS TIPOS DE CANCER DE MAMA O câncer de mama ocorre quando as células deste órgão passam a se dividir e se reproduzir muito rápido e de forma

Leia mais

O Cancro da Mama em Portugal. 1 em cada 11 mulheres em Portugal vai ter cancro da mama

O Cancro da Mama em Portugal. 1 em cada 11 mulheres em Portugal vai ter cancro da mama www.laco.pt O Cancro da Mama em Portugal 1 em cada 11 mulheres em Portugal vai ter cancro da mama Cancro em Portugal 2002 O Cancro da Mama em Portugal Surgem 5000 novos casos por ano Mas. Com a deteção

Leia mais

Rastreio do Aneurisma Aórtico Abdominal (AAA)

Rastreio do Aneurisma Aórtico Abdominal (AAA) Portuguese translation of Abdominal aortic aneurysm screening: Things you need to know Rastreio do Aneurisma Aórtico Abdominal (AAA) Aquilo que deve saber A quem se destina este folheto? Este folheto destina-se

Leia mais

Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático. Versão eletrônica atualizada em Dezembro 2009

Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático. Versão eletrônica atualizada em Dezembro 2009 Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático Versão eletrônica atualizada em Dezembro 2009 Protocolo de Tratamento do Câncer de Mama Metastático O tratamento de pacientes com câncer de mama metastático

Leia mais

O QUE É? O TUMOR DE WILMS

O QUE É? O TUMOR DE WILMS O QUE É? O TUMOR DE WILMS Rim O TUMOR DE WILMS O QUE SIGNIFICA ESTADIO? O QUE É O TUMOR DE WILMS? O tumor de Wilms é o tipo de tumor renal mais frequente na criança. Desenvolve-se quando células imaturas

Leia mais

TIPOS DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS CIRURGIA QUIMIOTERAPIA SISTÊMICA

TIPOS DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS CIRURGIA QUIMIOTERAPIA SISTÊMICA TIPOS DE TRATAMENTOS ONCOLÓGICOS Prof a Dra. Nise H. Yamaguchi Prof a Dra Enf a Lucia Marta Giunta da Silva Profª. Dra. Enf a Maria Tereza C. Laganá A abordagem moderna do tratamento oncológico busca mobilizar

Leia mais

BEM VINDO AO SEU SEGURO DE SAÚDE INÍCIO A 15/07/2012

BEM VINDO AO SEU SEGURO DE SAÚDE INÍCIO A 15/07/2012 BEM VINDO AO SEU SEGURO DE SAÚDE INÍCIO A 15/07/2012 Seguro Saúde ADIST/IST ID A partir de 15/07/2012 todos os trabalhadores da ADIST e IST-ID passam a beneficiar de um seguro de saúde para si e para os

Leia mais

O QUE É? O NEUROBLASTOMA. Coluna Vertebral. Glândula supra-renal

O QUE É? O NEUROBLASTOMA. Coluna Vertebral. Glândula supra-renal O QUE É? O NEUROBLASTOMA Coluna Vertebral Glândula supra-renal O NEUROBLASTOMA O QUE SIGNIFICA ESTADIO? O QUE É O NEUROBLASTOMA? O neuroblastoma é um tumor sólido maligno, o mais frequente em Pediatria

Leia mais

LINHA DE CUIDADOS DE SAÚDE EM ONCOLOGIA

LINHA DE CUIDADOS DE SAÚDE EM ONCOLOGIA SAÚDE EM DIA O Programa Saúde em Dia consiste em linhas de cuidados integrais, com foco na patologia e na especialidade médica, direcionados a melhoria da saúde dos beneficiários de planos de saúde empresariais.

Leia mais

CAPÍTULO 2 CÂNCER DE MAMA: AVALIAÇÃO INICIAL E ACOMPANHAMENTO. Ana Flavia Damasceno Luiz Gonzaga Porto. Introdução

CAPÍTULO 2 CÂNCER DE MAMA: AVALIAÇÃO INICIAL E ACOMPANHAMENTO. Ana Flavia Damasceno Luiz Gonzaga Porto. Introdução CAPÍTULO 2 CÂNCER DE MAMA: AVALIAÇÃO INICIAL E ACOMPANHAMENTO Ana Flavia Damasceno Luiz Gonzaga Porto Introdução É realizada a avaliação de um grupo de pacientes com relação a sua doença. E através dele

Leia mais

Arimide. Informações para pacientes com câncer de mama. Anastrozol

Arimide. Informações para pacientes com câncer de mama. Anastrozol Informações para pacientes com câncer de mama. AstraZeneca do Brasil Ltda. Rod. Raposo Tavares, km 26,9 CEP 06707-000 Cotia SP ACCESS net/sac 0800 14 55 78 www.astrazeneca.com.br AXL.02.M.314(1612991)

Leia mais

Cirurgia. Surgery: Portuguese. Este folheto informativo é sobre a cirurgia ao cancro.

Cirurgia. Surgery: Portuguese. Este folheto informativo é sobre a cirurgia ao cancro. Surgery: Portuguese Cirurgia Este folheto informativo é sobre a cirurgia ao cancro. Uma cirurgia ao cancro é quando uma pessoa é submetida a uma operação para remover uma parte do corpo onde o cancro se

Leia mais

+Vida com hospitalização

+Vida com hospitalização Informação Produto Os imprevistos da vida de uma família, cobertos por um seguro flexível, modular e de fácil subscrição, combinado com uma cobertura complementar de saúde. Caro Mediador, O Grupo Portinsurance

Leia mais

Capítulo 18 (ex-capítulo 2) CÓDIGO V

Capítulo 18 (ex-capítulo 2) CÓDIGO V Capítulo 18 (ex-capítulo 2) CÓDIGO V O código V é uma classificação suplementar que se destina a classificar situações e outras circunstâncias que não as de doença ou lesão, que aparecem registadas como

Leia mais

O que é câncer de mama?

O que é câncer de mama? Câncer de Mama O que é câncer de mama? O câncer de mama é a doença em que as células normais da mama começam a se modificar, multiplicando-se sem controle e deixando de morrer, formando uma massa de células

Leia mais

Cancro da Mama. Estrutura normal das mamas. O que é o Cancro da Mama

Cancro da Mama. Estrutura normal das mamas. O que é o Cancro da Mama Cancro da Mama O Cancro da Mama é um tumor maligno que se desenvolve nas células do tecido mamário. Um tumor maligno consiste num grupo de células alteradas (neoplásicas) que pode invadir os tecidos vizinhos

Leia mais

REQUISITOS PARA A PRESTAÇÃO DE CUIDADOS EM ONCOLOGIA

REQUISITOS PARA A PRESTAÇÃO DE CUIDADOS EM ONCOLOGIA 1 REQUISITOS PARA A PRESTAÇÃO DE CUIDADOS EM ONCOLOGIA COORDENAÇÃO NACIONAL PARA AS DOENÇAS ONCOLÓGICAS DEZEMBRO DE 2009 2 INTRODUÇÃO O Plano Nacional de Prevenção e Controle das Doenças Oncológicas 2007-2010

Leia mais

Regulamento do Seguro Escolar

Regulamento do Seguro Escolar Regulamento do Seguro Escolar O presente documento constitui o Regulamento do Seguro Escolar a estabelecer no Colégio de S. Pedro e tem por base a legislação em vigor, nomeadamente, a Portaria n.º413/99,

Leia mais

Breast cancer: Portuguese. Cancro da mama

Breast cancer: Portuguese. Cancro da mama Breast cancer: Portuguese Cancro da mama Este folheto informativo explica como o cancro da mama é diagnosticado e tratado. A maioria das pessoas diagnosticadas com cancro da mama são mulheres. Os homens

Leia mais

Regulamento Seguro Escolar

Regulamento Seguro Escolar Regulamento Seguro Escolar O seguro escolar, enquanto sistema de apoio socioeconómico aos alunos, no âmbito da ASE, atua como complemento à assistência assegurada por outros sistemas públicos e privados

Leia mais

1. BENEFÍCIOS DOS UTENTES DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE (SNS) Decreto-Lei nº11/93, DR. I série -A, Nº 12, 15.01.1993

1. BENEFÍCIOS DOS UTENTES DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE (SNS) Decreto-Lei nº11/93, DR. I série -A, Nº 12, 15.01.1993 1. BENEFÍCIOS DOS UTENTES DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE (SNS) Decreto-Lei nº11/93, DR. I série -A, Nº 12, 15.01.1993 "O S.N.S. engloba um conjunto de instituições e serviços que dependem do Ministério da

Leia mais

Existem vários tipos de subsídios que pode requerer. Este folheto informativo explica-lhe os mais comuns.

Existem vários tipos de subsídios que pode requerer. Este folheto informativo explica-lhe os mais comuns. Claiming benefits: Portuguese Requerer subsídios Este folheto informativo explica como pode requerer subsídios. Se está doente, tem uma incapacidade ou tem um rendimento baixo, pode obter ajuda financeira

Leia mais

Diretrizes Assistenciais

Diretrizes Assistenciais Diretrizes Assistenciais Protocolo de tratamento adjuvante e neoadjuvante do câncer de mama Versão eletrônica atualizada em Fevereiro 2009 Tratamento sistêmico adjuvante A seleção de tratamento sistêmico

Leia mais

SEGURO DE SAÚDE ASSP/MULTICARE

SEGURO DE SAÚDE ASSP/MULTICARE SEGURO DE SAÚDE ASSP/MULTICARE Para além da informação geral já indicada (Características e Vantagens, Condições de Adesão, Limites de Idade e Serviço de Apoio ao Cliente), apresenta-se agora informação

Leia mais

CÂNCER DE MAMA. O controle das mamas de seis em seis meses, com exames clínicos, é também muito importante.

CÂNCER DE MAMA. O controle das mamas de seis em seis meses, com exames clínicos, é também muito importante. CÂNCER DE MAMA Dr. José Bél Mastologista/Ginecologista - CRM 1558 Associação Médico Espírita de Santa Catarina AME/SC QUANDO PEDIR EXAMES DE PREVENÇÃO Anualmente, a mulher, após ter atingindo os 35 ou

Leia mais

Carta de Princípios de Coimbra

Carta de Princípios de Coimbra Carta de Princípios de Coimbra Ficou concluído em Novembro de 2008, durante o Congresso Nacional de Oncologia, um processo que se iniciou em Abril de 2006, numa reunião promovida em Coimbra sob o impulso

Leia mais

Protocolo do Sindicato dos Professores do Norte

Protocolo do Sindicato dos Professores do Norte Protocolo do Sindicato dos Professores do Norte Produto / Seguros Modalidades Descontos Outras Vantagens Automóvel Essencial Valor Exclusivo Prestigio Protocolo 35% Transf. Bancária 10% 2ª Viatura 5% Venda

Leia mais

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva 2014 Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva/ Ministério da Saúde. Esta

Leia mais

REGULAMENTO LAR DE IDOSOS DO SBSI SAMS

REGULAMENTO LAR DE IDOSOS DO SBSI SAMS SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA MÉDICO-SOCIAL LAR DE IDOSOS SINDICATO DOS BANCÁRIOS DO SUL E ILHAS REGULAMENTO LAR DE IDOSOS DO SBSI SAMS Lar de Idosos. Rua de Lisboa 431, 2995-566 Brejos de Azeitão. Telefone

Leia mais

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva 2014 Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva/ Ministério da Saúde. Esta

Leia mais

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso. Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva CÂNCER DE MAMA: é preciso falar disso Ministério da Saúde Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva Cartilha_Outubro Rosa_Mitos_26-09-2014.indd 1 08/10/2014 14:24:37 2014 Instituto Nacional

Leia mais

EMENTA: Câncer urológico - Critérios de alta para pacientes com câncer CONSULTA

EMENTA: Câncer urológico - Critérios de alta para pacientes com câncer CONSULTA PARECER Nº 2422/2013 CRM-PR PROCESSO CONSULTA N.º 11/2013 PROTOCOLO N. º 10115/2013 ASSUNTO: CRITÉRIOS DE ALTA DE SERVIÇOS DE CANCEROLOGIA PARECERISTA: CONS. JOSÉ CLEMENTE LINHARES EMENTA: Câncer urológico

Leia mais

Respostas a algumas perguntas mais frequentes O PLANO DE SEGURO DE GRUPO JUVENTUDE PARA A EUROPA

Respostas a algumas perguntas mais frequentes O PLANO DE SEGURO DE GRUPO JUVENTUDE PARA A EUROPA Respostas a algumas perguntas mais frequentes Página 1/7 Educação e Cultura Juventude Respostas a algumas perguntas mais frequentes O PLANO DE SEGURO DE GRUPO JUVENTUDE PARA A EUROPA Um plano especialmente

Leia mais

PRESSURE POINTS SERIES: Introdução à tensão arterial elevada

PRESSURE POINTS SERIES: Introdução à tensão arterial elevada PRESSURE POINTS SERIES: NO.1 Introdução à tensão arterial elevada BLOOD PRESSURE ASSOCIATION A tensão arterial elevada é a maior causa conhecida de invalidez e morte prematura no Reino Unido através de

Leia mais

RESUMO DAS CONDIÇÕES GERAIS EM PODER DA UNICRE SEGURO ONCOLOGIA APÓLICE Nº 3052 - DOENÇA GRUPO ARTIGO PRELIMINAR

RESUMO DAS CONDIÇÕES GERAIS EM PODER DA UNICRE SEGURO ONCOLOGIA APÓLICE Nº 3052 - DOENÇA GRUPO ARTIGO PRELIMINAR RESUMO DAS CONDIÇÕES GERAIS EM PODER DA UNICRE SEGURO ONCOLOGIA APÓLICE Nº 3052 - DOENÇA GRUPO ARTIGO PRELIMINAR O contrato de seguro estabelecido entre a GROUPAMA SEGUROS, S.A., adiante designada por

Leia mais

DIREITOS DA PESSOA COM AUTISMO

DIREITOS DA PESSOA COM AUTISMO DIREITOS DA PESSOA COM AUTISMO CARTA DOS DIREITOS PARA AS PESSOAS COM AUTISMO 1. O DIREITO de as pessoas com autismo viverem uma vida independente e completa até ao limite das suas potencialidades. 2.

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS RELATÓRIO DA COMISSÃO AO CONSELHO, AO PARLAMENTO EUROPEU, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL E AO COMITÉ DAS REGIÕES

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS RELATÓRIO DA COMISSÃO AO CONSELHO, AO PARLAMENTO EUROPEU, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL E AO COMITÉ DAS REGIÕES COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 22.12.2008 COM(2008) 882 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO CONSELHO, AO PARLAMENTO EUROPEU, AO COMITÉ ECONÓMICO E SOCIAL E AO COMITÉ DAS REGIÕES Implementação

Leia mais

Manual Executivo do Programa de Rastreio do Cancro da Mama na Região Norte

Manual Executivo do Programa de Rastreio do Cancro da Mama na Região Norte Manual Executivo do Programa de Rastreio do Cancro da Mama na Região Norte ARSN Outubro 2010 Manual Executivo do Programa de Rastreio Cancro da Mama Portugal, Administração Regional de Saúde do Norte,

Leia mais

OUTUBRO ROSA UMA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO DA SOFIS TECNOLOGIA

OUTUBRO ROSA UMA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO DA SOFIS TECNOLOGIA C A R T I L H A OUTUBRO ROSA UMA CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO DA SOFIS TECNOLOGIA OOUTUBRO ROSA é um movimento mundial pela prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. Com suas ações especialmente

Leia mais

EM VIRTUDE DAS FÉRIAS COLETIVAS DA ABRAPAC EM DEZEMBRO, O ALERTA 07 SÓ SERÁ DISPONIBILIZADO EM JANEIRO DE 2013

EM VIRTUDE DAS FÉRIAS COLETIVAS DA ABRAPAC EM DEZEMBRO, O ALERTA 07 SÓ SERÁ DISPONIBILIZADO EM JANEIRO DE 2013 Mama Alerta ALERTA 06 OUTUBRO-NOVEMBRO DE 2012 EM VIRTUDE DAS FÉRIAS COLETIVAS DA ABRAPAC EM DEZEMBRO, O ALERTA 07 SÓ SERÁ DISPONIBILIZADO EM JANEIRO DE 2013 O Projeto Mama Alerta, a super-ouvidoria da

Leia mais

Direitos do Doente Oncológico

Direitos do Doente Oncológico Direitos do Doente Oncológico Guia informativo D i r e i t o s d o D o e n t e O n c o l ó g i c o 1 Introdução Alguns doentes têm direitos e benefícios especiais acrescidos. No que diz respeito aos doentes

Leia mais

Allianz Saúde. Seguro Saúde. Nota de Informação Prévia - Nos termos da Lei aplicável e em vigor à data de contratação.

Allianz Saúde. Seguro Saúde. Nota de Informação Prévia - Nos termos da Lei aplicável e em vigor à data de contratação. Seguro Saúde Allianz Saúde Nota de Informação Prévia - Nos termos da Lei aplicável e em vigor à data de contratação. Informação Geral: Porquê comprar um Seguro de Saúde? Porque a saúde é a base essencial

Leia mais

Seguro Saúde Empresas

Seguro Saúde Empresas Manual do Produto Seguro Saúde Empresas Planos de Saúde Grupo GIANT A vida está cheia de surpresas. O Seguro de Saúde, não tem de ser uma delas Enganar algumas pessoas muito tempo, ou muitas durante algum

Leia mais

Proposta de adesão ao Programa de Comparticipação nos Cuidados de Saúde 2012

Proposta de adesão ao Programa de Comparticipação nos Cuidados de Saúde 2012 澳 門 衛 特 別 生 行 政 局 區 政 府 Governo da Região Administrativa de Macau Serviços de Saúde Proposta de adesão ao Programa de Comparticipação nos Cuidados de Saúde 2012 (1.ª Parte) Unidades Privadas de Saúde que

Leia mais

A caixa de previdência Seguro básico. Foto: Barbara Graf Horka

A caixa de previdência Seguro básico. Foto: Barbara Graf Horka A caixa de previdência Seguro básico Foto: Barbara Graf Horka Cartão 1 O seguro básico na caixa de previdência é obrigatório? Foto: tackgalichstudio/fotolia.com Segundo a Lei relativa ao seguro de saúde

Leia mais

SOLUÇÃO Seguro Saúde

SOLUÇÃO Seguro Saúde SOLUÇÃO Seguro Saúde 1 - Mapa de Coberturas Coberturas Capitais Prestações Rede Prestações Reembolso Período Rede Cliente Rede Cliente Carência Internamento Hospitalar Franquia por Sinistro (% / V. Mín)

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR FREQUÊNCIA DE ESTABELECIMENTO DE ENSINO ESPECIAL

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR FREQUÊNCIA DE ESTABELECIMENTO DE ENSINO ESPECIAL Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR FREQUÊNCIA DE ESTABELECIMENTO DE ENSINO ESPECIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio

Leia mais

Usar o seu NHS local.

Usar o seu NHS local. Usar o seu NHS local. Este folheto explica o modo como o Serviço Nacional de Saúde (NHS) funciona em Inglaterra. Choose 1 well. www.bournemouthandpoole.nhs.uk Usar o seu NHS local Os cuidados de saúde

Leia mais

Pode ser difícil para si compreender o seu relatório patológico. Pergunte ao seu médico todas as questões que tenha e esclareça todas as dúvidas.

Pode ser difícil para si compreender o seu relatório patológico. Pergunte ao seu médico todas as questões que tenha e esclareça todas as dúvidas. Perguntas que pode querer fazer Pode ser difícil para si compreender o seu relatório patológico. Pergunte ao seu médico todas as questões que tenha e esclareça todas as dúvidas. Estas são algumas perguntas

Leia mais

REF.: Documentação Necessária Para Solicitação de Reembolso

REF.: Documentação Necessária Para Solicitação de Reembolso REF.: Documentação Necessária Para Solicitação de Reembolso O envio da documentação pode ser por Correio - Carta Registrada ou Sedex para Caixa Postal 11.284 - CEP 05422-970 - São Paulo - SP - A/C SECOT.

Leia mais

Seguro de Saúde Resumo / Manual do Utilizador Anuidade 2013/2014 Plano GC4 - Complementar

Seguro de Saúde Resumo / Manual do Utilizador Anuidade 2013/2014 Plano GC4 - Complementar Seguro de Saúde Resumo / Manual do Utilizador Anuidade 2013/2014 Plano GC4 - Complementar Manual válido para o período de 01/10/2013 a 30/09/2014 O presente manual não substitui as Condições Gerais, Especiais

Leia mais

Despistagem através de mamografia. Detetar precocemente o cancro da mama melhorar as chances de cura

Despistagem através de mamografia. Detetar precocemente o cancro da mama melhorar as chances de cura Despistagem através de mamografia Detetar precocemente o cancro da mama melhorar as chances de cura Índice 03 Os especialistas recomendam a mamografia no programa de despistagem 04 O que é uma mamografia?

Leia mais

Aviso de Alterações Anuais para 2015

Aviso de Alterações Anuais para 2015 Programa de Opções de Cuidados Seniores (HMO SNP) fornecido pela Commonwealth Care Alliance Aviso de Alterações Anuais para 2015 Está actualmente inscrito como membro do Programa de Opções de Cuidados

Leia mais

Qual é a função dos pulmões?

Qual é a função dos pulmões? Câncer de Pulmão Qual é a função dos pulmões? Os pulmões são constituídos por cinco lobos, três no pulmão direito e dois no esquerdo. Quando a pessoa inala o ar, os pulmões absorvem o oxigênio, que é levado

Leia mais

GUIA DO PACIENTE DE QUIMIOTERAPIA

GUIA DO PACIENTE DE QUIMIOTERAPIA GUIA DO PACIENTE DE QUIMIOTERAPIA Você está iniciando o seu tratamento e acompanhamento conosco. Com o objetivo de esclarecer algumas dúvidas, elaboramos este guia com as informações sobre a rotina de

Leia mais

Os cientistas da Cancer Research UK estimam que até 4.500 vidas serão salvas anualmente em Inglaterra pelo rastreio cervical.

Os cientistas da Cancer Research UK estimam que até 4.500 vidas serão salvas anualmente em Inglaterra pelo rastreio cervical. CERVICAL SCREENING PORTUGUESE Os Factos RASTREIO CERVICAL (TESTE DE PAP) PORTUGUÊS Os Factos O que é o rastreio cervical (Teste de Pap)? O rastreio cervical não é um exame de diagnóstico do cancro cervical.

Leia mais

CUIDE DA SAÚDE DO SEU PLANO COM RESPONSABILIDADE. Como utilizar corretamente o plano de saúde Bradesco

CUIDE DA SAÚDE DO SEU PLANO COM RESPONSABILIDADE. Como utilizar corretamente o plano de saúde Bradesco CUIDE DA SAÚDE DO SEU PLANO COM RESPONSABILIDADE Como utilizar corretamente o plano de saúde Bradesco Prezado usuário, Este manual foi preparado para que você e seus dependentes tenham a melhor orientação

Leia mais

PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS GESTORES MUNICIPAIS

PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS GESTORES MUNICIPAIS PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS GESTORES MUNICIPAIS Como você avalia a marcação da a Consulta com biópsia positiva em dias úteis? SATISFAÇÃO + = 7 = 9,3% Como você avalia a marcação de consultas de retorno?

Leia mais

Avaliação de Planos de Saúde. Maio de 2015

Avaliação de Planos de Saúde. Maio de 2015 Avaliação de Planos de Saúde Maio de 2015 Índice OBJETIVO METODOLOGIA PLANO DE SAÚDE O Mercado de plano de saúde Perfil do beneficiário vs Não beneficiário Beneficiários Satisfação, Recomendação, Continuidade

Leia mais

CUIDADOS DE SAÚDE PARA PENSIONISTAS DE UM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA, ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU OU DA SUÍÇA QUE VENHAM RESIDIR PARA PORTUGAL

CUIDADOS DE SAÚDE PARA PENSIONISTAS DE UM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA, ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU OU DA SUÍÇA QUE VENHAM RESIDIR PARA PORTUGAL CUIDADOS DE SAÚDE PARA PENSIONISTAS DE UM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA, ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU OU DA SUÍÇA QUE VENHAM RESIDIR PARA PORTUGAL abril 2015 Ficha Técnica Autor Direção-Geral da Segurança

Leia mais

O QUE É? O LINFOMA DE HODGKIN

O QUE É? O LINFOMA DE HODGKIN O QUE É? O LINFOMA DE HODGKIN Gânglio Linfático O LINFOMA DE HODGKIN O QUE É O LINFOMA DE HODGKIN? O linfoma de Hodgkin é um cancro do sistema linfático, que surge quando as células linfáticas se alteram

Leia mais

Dentro da Rede Multicare. 1. Pagamento de Despesas. 2. Marcação de Consulta. 3. Marcação de Tratamento / Exame. 4. Autorização Prévia

Dentro da Rede Multicare. 1. Pagamento de Despesas. 2. Marcação de Consulta. 3. Marcação de Tratamento / Exame. 4. Autorização Prévia Dentro da Multicare O seu seguro Viva Melhor dá-lhe acesso a uma vasta lista de prestigiados médicos, clínicas, laboratórios, de todo o país a custos reduzidos. Pode consultar a lista em www.multicare.pt

Leia mais

DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE

DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE Ficha Informativa 2 Fevereiro 2015 Ordem dos Advogados Largo São Domingos 14-1º, 1169-060 Lisboa Tel.: 218823550 Fax: 218862403 odc@cg.oa.pt www.oa.pt/odc DIREITOS DOS UTENTES DOS SERVIÇOS DE SAÚDE Direito

Leia mais

Pensões para crianças incapacitadas

Pensões para crianças incapacitadas Pensões para crianças incapacitadas 2012 Contato Seguro Social Visite o nosso site na Web O nosso site www.socialsecurity.gov é onde você poderá obter informações importantes sobre todos os programas de

Leia mais

Coberturas. Já há novidades quanto ao Novo Seguro de Saúde para os Associados STFPSN e seus familiares, que têm à sua disposição as seguintes opções:

Coberturas. Já há novidades quanto ao Novo Seguro de Saúde para os Associados STFPSN e seus familiares, que têm à sua disposição as seguintes opções: Protocolos 20 Já há novidades quanto ao Novo Seguro de Saúde para os Associados STFPSN e seus familiares, que têm à sua disposição as seguintes opções: OPÇÃO 1 Cartão ACTIVECARE Geral Trata-se de um cartão

Leia mais

ANAIS DA 4ª MOSTRA DE TRABALHOS EM SAÚDE PÚBLICA 29 e 30 de novembro de 2010 Unioeste Campus de Cascavel ISSN 2176-4778

ANAIS DA 4ª MOSTRA DE TRABALHOS EM SAÚDE PÚBLICA 29 e 30 de novembro de 2010 Unioeste Campus de Cascavel ISSN 2176-4778 REDE DE VIGILÂNCIA EM CÂNCER DE MAMA MUNICÍPIO DE NOVA SANTA ROSA PR Viviane Delcy da Silva 1 1. INTRODUÇÃO Este relato de experiência descreve a forma de reorganização dos serviços de saúde do SUS do

Leia mais

Tabela de Benefícios Apólices para grupos corporativos

Tabela de Benefícios Apólices para grupos corporativos Plano de Saúde Marítimo - em conformidade com a Convenção do Trabalho Marítimo de 2006 Tabela de Benefícios Apólices para grupos corporativos Em conformidade com a MLC 2006 Nosso Plano de Saúde Marítimo

Leia mais

Regulamento das Consultas Externas. Índice

Regulamento das Consultas Externas. Índice Índice CAPÍTULO I...4 DISPOSIÇÕES GERAIS...4 ARTIGO 1º...4 (Noção de Consulta Externa)...4 ARTIGO 2º...4 (Tipos de Consultas Externas)...4 ARTIGO 3º...4 (Objectivos do Serviço de Consulta Externa)...4

Leia mais

1ª Edição do curso de formação em patologia e cirurgia mamária. Programa detalhado

1ª Edição do curso de formação em patologia e cirurgia mamária. Programa detalhado 15.6.2012 MÓDULO 1 - Mama normal; Patologia benigna; Patologia prémaligna; Estratégias de diminuição do risco de Cancro da Mama. 1 1 Introdução ao Programa de Formação 9:00 9:15 1 2 Embriologia, Anatomia

Leia mais

Da cabeça aos pés, o novo MAPFRE SAÚDE protege-o antes do primeiro espirro

Da cabeça aos pés, o novo MAPFRE SAÚDE protege-o antes do primeiro espirro Da cabeça aos pés, o novo MAPFRE SAÚDE protege-o antes do primeiro espirro Porquê MAPFRE? Rede com mais de 60 lojas por todo o país Relação qualidade/preço reconhecida por entidades externas Sistematicamente

Leia mais

Diagnóstico do câncer

Diagnóstico do câncer UNESC FACULDADES ENFERMAGEM - ONCOLOGIA FLÁVIA NUNES Diagnóstico do câncer Evidenciado: Investigação diagnóstica por suspeita de câncer e as intervenções de enfermagem no cuidado ao cliente _ investigação

Leia mais

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADO FEDERAL PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Previna o câncer do colo do útero apresentação O câncer do colo do útero continua matando muitas mulheres. Especialmente no Brasil,

Leia mais

GUIA PRÁTICO SERVIÇO DE VERIFICAÇÃO DE INCAPACIDADE PERMANENTE

GUIA PRÁTICO SERVIÇO DE VERIFICAÇÃO DE INCAPACIDADE PERMANENTE Manual de GUIA PRÁTICO SERVIÇO DE VERIFICAÇÃO DE INCAPACIDADE PERMANENTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/9 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Serviço de Verificação

Leia mais

HOSPITAL DA LUZ 01 RADIOEMBOLIZAÇÃO 02 QUESTÕES FREQUENTES SOBRE A... RADIOEMBOLIZAÇÃO 03 CONTACTOS

HOSPITAL DA LUZ 01 RADIOEMBOLIZAÇÃO 02 QUESTÕES FREQUENTES SOBRE A... RADIOEMBOLIZAÇÃO 03 CONTACTOS RADIOEMBOLIZAÇÃO 01 RADIOEMBOLIZAÇÃO 02 QUESTÕES FREQUENTES SOBRE A... RADIOEMBOLIZAÇÃO 03 CONTACTOS 1 RADIOEMBOLIZAÇÃO A radioembolização é uma radioterapia selectiva administrada por via intra-arterial

Leia mais

1. (PT) - Jornal de Notícias, 22/05/2014, Portugal eleito para comité efetivo da OMS 1

1. (PT) - Jornal de Notícias, 22/05/2014, Portugal eleito para comité efetivo da OMS 1 22-05-2014 Revista de Imprensa 22-05-2014 1. (PT) - Jornal de Notícias, 22/05/2014, Portugal eleito para comité efetivo da OMS 1 2. (PT) - i, 22/05/2014, Portugal desafia OMS a regular melhor inovação

Leia mais

SEGURO DE ACIDENTES DE TRABALHO MANUAL DE PROCEDIMENTOS EM CASO DE SINISTRO

SEGURO DE ACIDENTES DE TRABALHO MANUAL DE PROCEDIMENTOS EM CASO DE SINISTRO MANUAL DE PROCEDIMENTOS EM CASO DE SINISTRO COMO PROCEDER EM CASO DE ACIDENTE DE TRABALHO? Sempre que um trabalhador sofre um acidente, existem uma série de cuidados a ter em conta de forma a melhorar

Leia mais

CENTRO HOSPITALAR DA COVA DA BEIRA PROJECTO DE REGULAMENTO

CENTRO HOSPITALAR DA COVA DA BEIRA PROJECTO DE REGULAMENTO CENTRO HOSPITALAR DA COVA DA BEIRA SERVIÇO DE MEDICINA PALIATIVA (HOSPITAL DO FUNDÃO) DE REGULAMENTO 1. DEFINIÇÃO O (SMP) do Centro Hospitalar da Cova da Beira SA, sediado no Hospital do Fundão, desenvolve

Leia mais

GUIA PRÁTICO BENEFÍCIOS ADICIONAIS DE SAÚDE

GUIA PRÁTICO BENEFÍCIOS ADICIONAIS DE SAÚDE Manual de GUIA PRÁTICO BENEFÍCIOS ADICIONAIS DE SAÚDE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/7 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Benefícios Adicionais de Saúde (N30 v4.

Leia mais

BENEFÍCIOS DOS ADVOGADOS

BENEFÍCIOS DOS ADVOGADOS Produtos e serviços CGD para profissionais liberais e jovens advogados: CONTAS À ORDEM Conta Extracto A informação onde preferir. Com esta conta recebe um extracto com toda a informação da sua conta, na

Leia mais

GUIA DE CLIENTE. Multicare PARA QUEM QUER SABER TUDO SOBRE O SEU PLANO DE SAÚDE

GUIA DE CLIENTE. Multicare PARA QUEM QUER SABER TUDO SOBRE O SEU PLANO DE SAÚDE Multicare PARA QUEM QUER SABER TUDO SOBRE O SEU PLANO DE SAÚDE ÍNDICE BOAS-VINDAS 03 O QUE ESTÁ COBERTO PELO MEU PLANO DE SAÚDE MULTICARE 04 QUAL O VALOR MÁXIMO PAGO PELA MULTICARE POR ANO POR CADA COBERTURA

Leia mais

% COMPARTICIPAÇÃO SEGURADORA REDE 5.000,00 80% 20% 250,00 (1) 2.500,00 (2) 100% 100% 80% 80% 500,00 50% 50% 1.250,00

% COMPARTICIPAÇÃO SEGURADORA REDE 5.000,00 80% 20% 250,00 (1) 2.500,00 (2) 100% 100% 80% 80% 500,00 50% 50% 1.250,00 1. PLANO SAÚDE QUADRO RESUMO DE GARANTIAS GARANTIAS CAPITAL (EUR) % COMPARTICIPAÇÃO SEGURADORA REDE CO- PAGAMENTO P.SEGURA FRANQUIA OBSERVAÇÕES 1. HOSPITALIZAÇÃO Intervenção cirúrgica c/ internamento Despesas

Leia mais

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE OEIRAS LAR DE IDOSOS REGULAMENTO

CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE OEIRAS LAR DE IDOSOS REGULAMENTO CENTRO SOCIAL PAROQUIAL DE OEIRAS LAR DE IDOSOS REGULAMENTO Artigo 1º CAPÍTULO I Disposições Gerais Âmbito O Centro Social Paroquial de Oeiras é uma Instituição Particular de Solidariedade Social com cariz

Leia mais

Saúde Vida Particular

Saúde Vida Particular 1 INTERNAMENTO HOSPITALAR A presente Condição Especial garante, nos termos e limites para o efeito fixados nas Condições Particulares, o pagamento de despesas efectuadas, adiante indicadas, com os actos

Leia mais

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS SEGURO DESPORTIVO ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JUÍZES DE BASQUETEBOL MANUAL DE PROCEDIMENTOS

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS SEGURO DESPORTIVO ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JUÍZES DE BASQUETEBOL MANUAL DE PROCEDIMENTOS SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS SEGURO DESPORTIVO ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JUÍZES DE BASQUETEBOL MANUAL DE PROCEDIMENTOS 1 DEFINIÇÃO De acordo com as Condições Gerais da Apólice de Acidentes Pessoais - Desporto

Leia mais

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DOS PRATICANTES AMADORES E DOS AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS

SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DOS PRATICANTES AMADORES E DOS AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS DOS PRATICANTES AMADORES E DOS AGENTES DESPORTIVOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS 1 DEFINIÇÃO De acordo com as Condições Gerais da Apólice de Acidentes Pessoais - Desporto Cultura

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE VOLEIBOL Avª de França, 549 4050-279 PORTO Tel: 22 834 95 70 Fax: 22 832 54 94

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE VOLEIBOL Avª de França, 549 4050-279 PORTO Tel: 22 834 95 70 Fax: 22 832 54 94 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE VOLEIBOL Avª de França, 549 4050-279 PORTO Tel: 22 834 95 70 Fax: 22 832 54 94 CIRCULAR Nº 01 2010 2011 Para conhecimento das Associações, Clubes seus filiados, Rádio, Televisão,

Leia mais

PROPOSTA ÉPOCA DESPORTIVA 2012 / 2013

PROPOSTA ÉPOCA DESPORTIVA 2012 / 2013 PROPOSTA ÉPOCA DESPORTIVA 2012 / 2013 Proponente: Federação Portuguesa de Rugby Pág. 1 SEGURO DESPORTIVO DE ACIDENTES PESSOAIS ( Decreto-Lei Nº. 10/2009 ) FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE RUGBY ÉPOCA DESPORTIVA

Leia mais

Principais formas de cancro na idade adulta

Principais formas de cancro na idade adulta Rastreio do cancro na idade adulta Principais formas de cancro na idade adulta Cancro do colo do útero Cancro da mama Cancro do cólon Cancro testicular Cancro da próstata SINAIS DE ALERTA O aparecimento

Leia mais

INTRODUÇÃO (WHO, 2007)

INTRODUÇÃO (WHO, 2007) INTRODUÇÃO No Brasil e no mundo estamos vivenciando transições demográfica e epidemiológica, com o crescente aumento da população idosa, resultando na elevação de morbidade e mortalidade por doenças crônicas.

Leia mais

Conheça os Seus Direitos de Passageiro

Conheça os Seus Direitos de Passageiro Conheça os Seus Direitos de Passageiro Índice Via Aérea... 2 Pessoas com deficiências e pessoas com mobilidade reduzida... 2 Embarque recusado... 2 Cancelamento... 2 Atrasos consideráveis... 2 Bagagem...

Leia mais

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186 Câncer de Pulmão Todos os tipos de câncer podem se desenvolver em nossas células, as unidades básicas da vida. E para entender o câncer, precisamos saber como as células normais tornam-se cancerosas. O

Leia mais

Plano Saúde Complementar

Plano Saúde Complementar Seguro de Saúde Resumo / Manual do Utilizador Anuidade 2013-2014 PROTOCOLO UNIVERSIDADE DE ÉVORA Plano Saúde Complementar Manual válido para o período de 01/09/2013 a 30/09/2014 O presente manual não substitui

Leia mais