Método utiliza blocos de EPS no aterro de viaduto em Jundiaí, interior de São Paulo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Método utiliza blocos de EPS no aterro de viaduto em Jundiaí, interior de São Paulo"

Transcrição

1 Método utiliza blocos de EPS no aterro de viaduto em Jundiaí, interior de São Paulo Em substituição ao aterro feito com terra, tecnologia está sendo executada pela Rota das Bandeiras, empresa do grupo Odebrecht, para reduzir o prazo de entrega da etapa da obra para 45 dias. by Rodrigo Louzas A construção de um viaduto no km 67 da Rodovia Engenheiro Constâncio Cintra (SP- 360), em Jundiaí, no interior de São Paulo, está apostando em uma tecnologia bastante utilizada na Europa, mais especificamente na Noruega, para solucionar problemas de prazo de entrega. A técnica denominada Aterro Ultraleve consiste em usar blocos de Expanded Polysterene Blocks (EPS) em substituição ao aterro convencional, feito com terra. A metodologia foi utilizada pela Concessionária Rota das Bandeiras na base do viaduto do trevo do Caxambu, em uma extensão de 80 a 100 metros. Por ser mais leve, o material pode ser utilizado sobre terreno de solo mole, característico do trecho. A primeira etapa de execução do aterro é a construção de base de concreto sobre o solo. Após isso, os blocos de EPS de 23 kg por m³ são encaixados e depois revestidos por mantas de polipropileno, para garantir a durabilidade necessária. Em seguida, mais uma camada de solo cimento é feita e, após esta etapa, uma camada de concreto projetado finaliza o processo. De acordo com a Concessionária Rota das Bandeiras, é importante ressaltar que essa solução tem uma restrição quanto à subpressão causada por lençol freático. Por isso, 1

2 foram executadas sondagens para aferição do nível do lençol freático e foram descartadas as possibilidades de ocorrência desse efeito. A partir dessas verificações foi dado sequência ao andamento do projeto. Segundo os engenheiros responsáveis pela obra, a estimativa é que o aterro ultraleve seja concluído em 45 dias. A outra solução estudada, com mais de 200 estacas de sustentação, levaria cerca e 118 dias para ser executada. Além disso, a técnica com EPS permitiu que o tráfego não fosse interrompido e reduzisse os serviços de terraplenagem. Esta é a primeira vez que a Rota das Bandeiras, empresa do grupo Odebrecht, utiliza esta tecnologia. 2

3 3

4 Tecnologia & Materiais < Home 4

5 Inovação da Noruega auxilia em construção de viaduto em Jundiaí, SP Uma técnica oriunda da Noruega vai acelerar a construção de um viaduto no Trevo do Caxambu, no km 67 da Rodovia Engenheiro Constâncio Cintra (SP-360), em Jundiaí, no interior de São Paulo. As obras são realizadas pela Concessionária Rota das Bandeiras ativo da Odebrecht TransPort. Denominada Aterro Ultraleve, a metodologia faz uso de blocos de isopor, chamados Expanded Polysterene Blocks (EPS), em substituição ao aterro convencional, feito com terra. Por ser mais leve, o material pode ser utilizado sobre terreno de solo mole, característico do trecho, e traz mais agilidade à construção do viaduto. É a segunda vez que a Rota das Bandeiras recorre à tecnologia para acelerar as obras de duplicação da SP-360. Em março deste ano, a concessionária construiu um túnel de concreto pré-fabricado, também no km 67, adotando uma tecnologia portuguesa trazida ao país pela Odebrecht durante a execução do Rodoanel, em São Paulo. 5

6 BLOCOS DE EPS (ISOPOR ) SÃO UTILIZADOS NA DUPLICAÇÃO DA RODOVIA BR 101 NO NORDESTE Aplicado na estrutura resolve dificuldades com solos moles e evita deformações na pista. Blocos de EPS (Isopor ) foram utilizados em substituição ao solo compactado na duplicação da Rodovia BR 101, na cabeceira da ponte e sobre o rio Preto, no estado da Paraíba. Foram usados m³ de EPS em blocos com dimensões de 4 metros de comprimento, por 1,25 m de largura e 1 m de altura, fornecidos pela Knauf Isopor, unidade Cabo de Santo Agostinho (PE). Esta é a primeira obra em estradas da região que utiliza o conceito de aterro ultraleve, com aplicação de isopor em solos moles. Largamente adotada nos Estados Unidos e Europa, a aplicação do EPS em estradas ainda é pouco conhecida no Brasil. O seu uso na estrutura resolve dificuldades com solos moles, substituindo o tradicional aterramento, e serve como base para receber o asfalto, evitando recalques na pista, comuns quando utilizado a terra neste tipo de solo. Cabeceira da Ponte do Rio Preto (PB) preparação de terreno para receber blocos de EPS Isopor De acordo com João Marcelo Bortoloto, Gerente Comercial da Knauf Isopor, empresa dona da marca registrada Isopor, e fornecedora deste Isopor para obra, um dos principais problemas na construção de rodovias é o chamado solo compressível localizado próximo aos leitos dos rios, que são camadas de aterros onde a presença de material orgânico é predominante. Para resolver as dificuldades com a baixa resistência nestas áreas são aplicados blocos de EPS, explica o profissional. 6

7 Primeira camada assentamento de blocos no solo. Neste trecho da BR 101, os blocos de EPS foram colocados na cabeceira da ponte em 5 camadas de 90 metros de extensão, em área de m². Foram utilizados blocos, cobertos por um filme plástico (PEAD) protegidos por concreto, sobre o qual se aplicou uma camada menor de aterro tradicional. Após essa etapa, outro pavimento de concreto foi colocado, com cerca de 44 cm concluindo assim toda estrutura. O bloco de EPS foi escolhido por ser resistente à compressão, bem mais leve que os outros materiais, proporcionando uma redução na pressão exercida em cima desses solos, e pelo seu baixo custo em comparação com outras tecnologias. Outra qualidade do isopor é ser totalmente reciclável e a sua decomposição levar cerca de 400 anos, o que garante a segurança e a estabilidade ao terreno onde foi aplicado, ressalta o Gerente Comercial. Colocação dos blocos feita pelo Exército 2º BEC (Batalhão de Engenharia e Construção). 7

8 Com 59,4 quilômetros de extensão, a duplicação da BR-101, no chamado "Corredor Nordeste", começa na entrada do município de Lucena, na Paraíba, e se estende até a divisa com o estado de Pernambuco. A obra faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), sob responsabilidade do Departamento Nacional de Infra- Estrutura de Transportes (DNIT/PB) e do 1ºBatalhão de Engenharia de Construção do Exército. A elaboração deste projeto e acompanhamento da aplicação do EPS (Isopor ) nesta obra foi da Geoprojetos Engenharia Ltda, empresa de projetos geotécnicos, especializada em projetos e obras para solos moles, responsável também pelo projeto da Vila do Panamericano (RJ), com utilização do EPS. Nivelamento da primeira camada Terceira camada de blocos 8

9 Aplicações dos blocos (quarta camada). Conclusão da quinta camada de blocos de Isopor e início da aplicação de concreto. 9

10 Blocos de Isopor envolvidos por filme de polietileno. Concreto sobre filme de PEAD e tela metálica 10

11 Rota das Bandeiras traz tecnologia norueguesa para acelerar obra da SP /06/ ARTESP A Concessionária Rota das Bandeiras deu início nesta quinta-feira, 13 de junho, ao uso de uma técnica norueguesa que vai acelerar a construção de um viaduto no Trevo do Caxambu, no km 67 da rodovia Eng. Constâncio Cintra (SP-360), em Jundiaí. Chamada de Aterro Ultraleve, a metodologia faz uso de blocos de isopor, chamados de Expanded Polysterene Blocks (EPS), em substituição a um aterro convencional, feito com terra. O material, por ser mais leve, pode ser utilizado sobre terreno de solo mole, característico do trecho, e traz mais agilidade na construção do viaduto. O material é cerca de 6% mais caro do que o convencional, mas a agilidade que oferece na execução do trabalho garante que a Rota das Bandeiras possa cumprir o cronograma firmado com o Governo do Estado. É mais uma iniciativa da Rota das Bandeiras visando acelerar os trabalhos para garantir o cumprimento do cronograma de duplicação da SP-360, que vem sendo prejudicado desde o início pelas interferências de outras concessionárias de serviços públicos, tais como postes de energia, cabos telefônicos e dutos de gás, afirma o diretor de Engenharia da Concessionária, Jurandir Barrocal Netto. Esta é a segunda vez que a Rota das Bandeiras recorre à tecnologia para acelerar as obras na SP-360. No mês de março, a Concessionária iniciou a construção de um túnel de concreto pré-fabricado, também no km 67, que vai funcionar como passagem inferior na ligação entra as rodovias Eng. Constâncio Cintra e João Cereser. O uso da solução, de origem europeia e trazida ao país pela primeira vez pela Odebrecht, na execução das obras do Rodoanel, possibilitou a conclusão da obra em metade do tempo necessário para a construção de um túnel convencional. O viaduto faz parte da remodelação do trevo do Caxambu, dentro do projeto de duplicação da SP-360, que agrega ainda a construção de uma passagem inferior e novas alças nesse trecho, com o objetivo de eliminar os conflitos viários existentes e garantir maior segurança e conforto aos usuários. As obras de duplicação da SP-360 seguem em ritmo acelerado. Além da construção deste viaduto no km 67 da rodovia, outros quatro também estão sendo feitos nos km 70 (Rio Acima), 74 (Champirra), 78 (Distrito Industrial de Itatiba) e 81 (Trevo de Louveira) da rodovia. Além disso, está em fase de construção uma passagem inferior também no Trevo do Caxambu. As equipes da Concessionária também executam a construção de novas alças de acesso e trabalhos de pavimentação, drenagem de 11

12 galerias, terraplanagem e supressão vegetal. Todas essas obras são realizadas por uma equipe de 450 homens entre os km 67 e 81 da SP-360. As obras estão, majoritariamente, concentradas no horário das 9h às 17h, fugindo sempre dos horários de pico e interferindo da menor forma possível no dia a dia do usuário. A orientação da Concessionária aos motoristas é a de evitar o trecho quando possível. A Rota das Bandeiras pede paciência aos usuários, uma vez que as interdições são necessárias para a realização das obras, que vão trazer mais segurança e conforto aos usuários. A duplicação da rodovia Eng. Constâncio Cintra, que prevê investimentos de cerca de R$ 170 milhões, é um anseio antigo da população das duas cidades e prioridade dentro da concessão da Rota das Bandeiras. 12

UTILIZAÇÃO GEOTÊXTIL BIDIM COMO CAMADA ANTI-REFLEXÃO DE TRINCAS NO RECAPEAMENTO DA RODOVIA BR-040 NOVA LIMA MG

UTILIZAÇÃO GEOTÊXTIL BIDIM COMO CAMADA ANTI-REFLEXÃO DE TRINCAS NO RECAPEAMENTO DA RODOVIA BR-040 NOVA LIMA MG UTILIZAÇÃO GEOTÊXTIL BIDIM COMO CAMADA ANTI-REFLEXÃO DE TRINCAS NO RECAPEAMENTO DA RODOVIA BR-040 NOVA LIMA MG Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Distribuidor: Bimig Comércio e Representação

Leia mais

IMPERMEABILIZAÇÃO DE LAGOA PARA DECANTAÇÃO DE EFLUENTE PROVENIENTE DE ESGOTO SANITÁRIO NAZARÉ DA MATA - PE

IMPERMEABILIZAÇÃO DE LAGOA PARA DECANTAÇÃO DE EFLUENTE PROVENIENTE DE ESGOTO SANITÁRIO NAZARÉ DA MATA - PE IMPERMEABILIZAÇÃO DE LAGOA PARA DECANTAÇÃO DE EFLUENTE PROVENIENTE DE ESGOTO SANITÁRIO NAZARÉ DA MATA - PE AUTOR: Departamento Técnico de Geomembrana NeoPlastic Eng Daniel M. Meucci ANO - 2013 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

20/12/2013 Rompimento de bueiros e da pista com excesso de águas

20/12/2013 Rompimento de bueiros e da pista com excesso de águas 1 Situação das rodovias Chuvas 2013/2014 Atualização: 27/06/2014 17h BA BR-235 Perímetro urbano da cidade de Uaua Km 230 20/12/2013 Rompimento de bueiros e da pista com excesso de águas Equipe no local

Leia mais

Pavimentação com Sustentabilidade A EVOLUÇÃO DO PAVIMENTO DE CONCRETO NO BRASIL

Pavimentação com Sustentabilidade A EVOLUÇÃO DO PAVIMENTO DE CONCRETO NO BRASIL Pavimentação com Sustentabilidade A EVOLUÇÃO DO PAVIMENTO DE CONCRETO NO BRASIL Ronaldo Vizzoni Eng.º ALEXSANDER MASCHIO 16º Encontro Técnico DER/PR Histórico do Pavimento de Concreto no Brasil Governar

Leia mais

CONTENÇÃO E ESTABILIZAÇÃO DE ATERRO RODOVIÁRIO COM ESTRTURA EM SOLO REFORÇADO E GEOSSINTÉTICOS

CONTENÇÃO E ESTABILIZAÇÃO DE ATERRO RODOVIÁRIO COM ESTRTURA EM SOLO REFORÇADO E GEOSSINTÉTICOS CONTENÇÃO E ESTABILIZAÇÃO DE ATERRO RODOVIÁRIO COM ESTRTURA EM SOLO REFORÇADO E GEOSSINTÉTICOS Monique Lacerda de V. Sobral Engenheira Civil Maccaferri do Brasil monique@maccaferri.com.br Paulo Cesar Belesso

Leia mais

Exercícios de Altimetria

Exercícios de Altimetria UNICAP Universidade Católica de Pernambuco Exercícios de Altimetria Nivelamento Geométrico e Trigonométrico Autores: Prof. Fernando José de Lima Botelho Prof. Eduardo Oliveira Barros Prof. Glauber Carvalho

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NO RECAPEAMENTO ASFÁLTICO DA AVENIDA PRESIDENTE JUSCELINO KUBITSCHEK JUIZ DE FORA MG

UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NO RECAPEAMENTO ASFÁLTICO DA AVENIDA PRESIDENTE JUSCELINO KUBITSCHEK JUIZ DE FORA MG UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NO RECAPEAMENTO ASFÁLTICO DA AVENIDA PRESIDENTE JUSCELINO KUBITSCHEK JUIZ DE FORA MG Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Colaboração: Luis Otávio de Pinho Tavares

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Faixa de Domínio, linhas físicas de telecomunicações, cabos metálicos e fibras ópticas.

PALAVRAS-CHAVE: Faixa de Domínio, linhas físicas de telecomunicações, cabos metálicos e fibras ópticas. fls. 1/6 ÓRGÃO: MANUAL: DIRETORIA DE ENGENHARIA ADMINISTRAÇÃO DA FAIXA DE DOMÍNIO Autorização para implantação de Linhas Físicas de Telecomunicações, com Cabos Metálicos e com Fibras Ópticas. PALAVRAS-CHAVE:

Leia mais

1. Canteiro de Obra Campo Grande 03

1. Canteiro de Obra Campo Grande 03 1. Canteiro de Obra Campo Grande 03 A cidade de Campo Grande, localizada no estado do Rio Grande do Norte (RN), é um dos municípios no qual dispõe de boa estrutura para implantação de um dos três canteiros

Leia mais

1 - Projetos de Investimentos. a) Terceira faixa na serra

1 - Projetos de Investimentos. a) Terceira faixa na serra 1 - Projetos de Investimentos a) Terceira faixa na serra A Serra de Teresópolis receberá a terceira faixa de rolamento em 12 de seus 14 quilômetros. O projeto, previsto no contrato de concessão, foi liberado

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NAS OBRAS DE PROTEÇÃO NA ORLA DA PRAIA DE BOA VIAGEM RECIFE PE

UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NAS OBRAS DE PROTEÇÃO NA ORLA DA PRAIA DE BOA VIAGEM RECIFE PE UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NAS OBRAS DE PROTEÇÃO NA ORLA DA PRAIA DE BOA VIAGEM RECIFE PE Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Colaboração: Eng. Marçal Brasil Alves de Souza MAIO 1997 Revisado

Leia mais

ESPECIAL. PAVISERVICE Com mais de 15 anos de mercado, empresa é referência em obras rodoviárias

ESPECIAL. PAVISERVICE Com mais de 15 anos de mercado, empresa é referência em obras rodoviárias ESPECIAL PAVISERVICE Com mais de 15 anos de mercado, empresa é referência em obras rodoviárias 22 Brasil Vias Edição 60 Maio/2012 Presente em vários Estados, a Paviservice está entre as cinco maiores empresas

Leia mais

Figura 21: Horta hidropônica utilizada pela comunidade local, aterro Parque Santa Bárbara em Campinas-SP. Fonte: A autora, 2009.

Figura 21: Horta hidropônica utilizada pela comunidade local, aterro Parque Santa Bárbara em Campinas-SP. Fonte: A autora, 2009. 61 Figura 21: Horta hidropônica utilizada pela comunidade local, aterro Parque Santa Bárbara em Campinas-SP. Figura 22: Área de lazer infantil, aterro Parque Santa Bárbara em Campinas-SP. 62 Figura 23:

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM EM SISTEMA DE DRENAGEM PROFUNDA NA RODOVIA BR116 TRECHO ALÉM PARAÍBA-TERESÓPOLIS RJ

UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM EM SISTEMA DE DRENAGEM PROFUNDA NA RODOVIA BR116 TRECHO ALÉM PARAÍBA-TERESÓPOLIS RJ UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM EM SISTEMA DE DRENAGEM PROFUNDA NA RODOVIA BR116 TRECHO ALÉM PARAÍBA-TERESÓPOLIS RJ Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Distribuidor: Geomaks Comércio de Geossintéticos

Leia mais

Aquisição de Equipamentos Necessários para o Patrulhamento das Rodovias e Estradas Federais

Aquisição de Equipamentos Necessários para o Patrulhamento das Rodovias e Estradas Federais Secretaria de Orçamento Programa 0663 SEGURANÇA NAS RODOVIAS FEDERAIS Objetivo Reduzir a incidência de acidentes de trânsito nas rodovias federais. Público Alvo Usuários das rodovias federais Ações Orçamentárias

Leia mais

Prefeitura inicia a obra da trincheira Ressaca/Eldorado PREFEITURA RESSACA ESPECIAL REGIÃO VEJA AINDA:

Prefeitura inicia a obra da trincheira Ressaca/Eldorado PREFEITURA RESSACA ESPECIAL REGIÃO VEJA AINDA: PREFEITURA FAZ INFORMATIVO DA PREFEITURA DE CONTAGEM Nº 2 - Janeiro de 2008 ESPECIAL REGIÃO RESSACA Prefeitura inicia a obra da trincheira Ressaca/Eldorado A Prefeitura iniciou a obra que vai retirar a

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE INTEGRAÇÃO REGIONAL, DESENVOLVIMENTO URBANO E METROPOLITANO NOTA TÉCNICA AV. INDEPENDÊNCIA

SECRETARIA DE ESTADO DE INTEGRAÇÃO REGIONAL, DESENVOLVIMENTO URBANO E METROPOLITANO NOTA TÉCNICA AV. INDEPENDÊNCIA SECRETARIA DE ESTADO DE INTEGRAÇÃO REGIONAL, DESENVOLVIMENTO URBANO E METROPOLITANO NOTA TÉCNICA AV. INDEPENDÊNCIA 2 OBJETO: Implantação de Alça Rodoviária - Rodovia Independência/1ª Etapa JUSTIFICATIVA:

Leia mais

QUESTIONAMENTO 03 Vide Respostas abaixo

QUESTIONAMENTO 03 Vide Respostas abaixo QUESTIONAMENTO 03 Vide Respostas abaixo Seguem os pontos para os quais foram solicitados esclarecimentos: Referente ao CGC: 1) CGC item 1.13 Quanto ao item 1.13 do CGC, a alínea (a) informa que o CONTRATANTE

Leia mais

São assim denominados pois não utilizam o processo de queima cerâmica que levaria à derrubada de árvores para utilizar a madeira como combustível,

São assim denominados pois não utilizam o processo de queima cerâmica que levaria à derrubada de árvores para utilizar a madeira como combustível, TIJOLOS ECOLÓGICOS Casa construída com tijolos ecológicos Fonte: paoeecologia.wordpress.com TIJOLOS ECOLÓGICOS CARACTERÍSTICAS São assim denominados pois não utilizam o processo de queima cerâmica que

Leia mais

Terraplenagem - cortes

Terraplenagem - cortes MT - DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESTRADAS DE RODAGEM DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO - IPR DIVISÃO DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA Rodovia Presidente Dutra km 163 - Centro Rodoviário, Parada de Lucas

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA C.B.U.Q.

MEMORIAL DESCRITIVO DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA C.B.U.Q. MEMORIAL DESCRITIVO DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA C.B.U.Q. Inter.: PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CATANDUVA. 1. PESQUISA: Os logradouros contemplados com a pavimentação asfáltica deverão ser objeto de análise

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM EM ATERRO SOBRE SOLO MOLE E DRENAGEM SUB-SUPERFICIAL CAMPOS ELÍSEOS, DUQUE DE CAXIAS RJ

UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM EM ATERRO SOBRE SOLO MOLE E DRENAGEM SUB-SUPERFICIAL CAMPOS ELÍSEOS, DUQUE DE CAXIAS RJ UTILIZAÇÃO DE GEOTÊXTIL BIDIM EM ATERRO SOBRE SOLO MOLE E DRENAGEM SUB-SUPERFICIAL CAMPOS ELÍSEOS, DUQUE DE CAXIAS RJ Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Distribuidor: Geomaks Comércio de Geossintéticos

Leia mais

Endria Rayana da Silva Costa (UEAP) endria_rayana@hotmail.com Wylckson Machado Costa (UEAP) wylckson93@gmail.com

Endria Rayana da Silva Costa (UEAP) endria_rayana@hotmail.com Wylckson Machado Costa (UEAP) wylckson93@gmail.com ANÁLISE DE VIABILIDADE ECONÔMICA DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA COM CONCRETO BETUMINOSO USINADO A QUENTE E AREIA ASFALTO USINADO A QUENTE A CUSTOS DE MACAPÁ Endria Rayana da Silva Costa (UEAP) endria_rayana@hotmail.com

Leia mais

Duplicação BR-101 Sul - Santa Catarina

Duplicação BR-101 Sul - Santa Catarina DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTES Duplicação BR-101 Sul - Santa Catarina (Palhoça Passo de Torres/Divisa SC-RS) Relatório de andamento de obras Junho 2013 Fase 1 Obras contratadas

Leia mais

O uso de blocos de concreto pré-moldados para a face da contenção em solo grampeado

O uso de blocos de concreto pré-moldados para a face da contenção em solo grampeado O uso de blocos de concreto pré-moldados para a face da contenção em solo grampeado Ferreira Jr, J. A., Mendonça, M. B. e Saramago, R. P. Terrae Engenharia, Rio de Janeiro, RJ, Brasil RESUMO: A participação

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE PROJETOS ESTRUTURAIS DE OBRAS DE ARTE EM CONCRETO ARMADO OU PROTENDIDO

INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE PROJETOS ESTRUTURAIS DE OBRAS DE ARTE EM CONCRETO ARMADO OU PROTENDIDO INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE PROJETOS ESTRUTURAIS DE OBRAS DE ARTE EM CONCRETO ARMADO OU PROTENDIDO Aprovada pelo Sr. Superintendente nos autos nº 97.024/DER/1962-5º Provº em

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA PARCELAMENTO DE SOLO: CODRAM 3414,40; CODRAM 3414,50; CODRAM 3414,60; CODRAM 3414,70; CODRAM 3415,10

TERMO DE REFERÊNCIA PARA PARCELAMENTO DE SOLO: CODRAM 3414,40; CODRAM 3414,50; CODRAM 3414,60; CODRAM 3414,70; CODRAM 3415,10 TERMO DE REFERÊNCIA PARA PARCELAMENTO DE SOLO: CODRAM 3414,40; CODRAM 3414,50; CODRAM 3414,60; CODRAM 3414,70; CODRAM 3415,10 O processo administrativo para aprovação e licenciamento de parcelamentos de

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO

MANUAL DO PROPRIETÁRIO MANUAL DO PROPRIETÁRIO JÁ NAS BOAS-VINDAS, A CERTEZA DE TER FEITO O MELHOR NEGÓCIO. Parabéns! Agora, na melhor localização de Palhoça, você vai longe. E a Lumis tem orgulho em fazer parte desta importante

Leia mais

Modernos conceitos de acessibilidade (estacionamento, assentos, banheiros, rampas e elevadores para o Portadores de Necessidades Especiais);

Modernos conceitos de acessibilidade (estacionamento, assentos, banheiros, rampas e elevadores para o Portadores de Necessidades Especiais); ARENA DAS DUNAS ARENA DAS DUNAS Descrição da Obra Construção de ARENA MULTIUSO para utilização na Copa 2014; PPP (Participação Público Privada) entre Governo do Estado do Rio Grande do Norte e a Arena

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE GEOWEB NA ROTEÇÃO SUPERFICIAL DE TALUDE DO EDIFICIO BANCO SULAMÉRICA SEGUROS SP

UTILIZAÇÃO DE GEOWEB NA ROTEÇÃO SUPERFICIAL DE TALUDE DO EDIFICIO BANCO SULAMÉRICA SEGUROS SP UTILIZAÇÃO DE GEOWEB NA ROTEÇÃO SUPERFICIAL DE TALUDE DO EDIFICIO BANCO SULAMÉRICA SEGUROS SP Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Colaboração: Eng. Hérsio Antonio Ranzani Júnior JULHO 1998 Revisado

Leia mais

TALUDES DE MONTANTE E JUSANTE

TALUDES DE MONTANTE E JUSANTE TALUDES DE MONTANTE E JUSANTE Karl Terzaghi em seu discurso de abertura, referindo-se aos solos residuais brasileiros, disse que os nossos técnicos estavam em condições de pesquisar e experimentar nas

Leia mais

Departamento de Estradas e Rodagem de Minas Gerais

Departamento de Estradas e Rodagem de Minas Gerais Departamento de Estradas e Rodagem de Minas Gerais Diretoria de Infra-Estrutura Manual de Fiscalização de Obras e Vias Rurais Rodovia: Contrato: Lista de Verificação das Principais Atividades do Eng. Fiscal

Leia mais

A logística de transportes e telecomunicações no noroeste do Mato Grosso: entrave ao desenvolvimento ou oportunidade de negócios.

A logística de transportes e telecomunicações no noroeste do Mato Grosso: entrave ao desenvolvimento ou oportunidade de negócios. A logística de transportes e telecomunicações no noroeste do Mato Grosso: entrave ao desenvolvimento ou oportunidade de negócios. III SASEL SIMPÓSIO DE ADMINISTRAÇÃO Professora Ma. Terezinha Márcia de

Leia mais

Clique para editar o estilo do título mestre

Clique para editar o estilo do título mestre ABCP... Completando 75 anos em 2011 hoje presente em 12 capitais brasileiras é mantida pela indústria brasileira de cimento, com o propósito de promover o desenvolvimento da construção civil. Clique para

Leia mais

CASOS PRÁTICOS DE ADEQUAÇÕES ESTRUTURAIS E FUNCIONAIS DE OAE s. Eng. Júlio Timerman

CASOS PRÁTICOS DE ADEQUAÇÕES ESTRUTURAIS E FUNCIONAIS DE OAE s. Eng. Júlio Timerman CASOS PRÁTICOS DE ADEQUAÇÕES ESTRUTURAIS E FUNCIONAIS DE OAE s Eng. Júlio Timerman Estrutura da apresentação Introdução Panorama de Concessões Rodoviárias no Estado de São Paulo Patologias Típicas em OAEs

Leia mais

Estradeiro BR-163. Movimento Pró-Logística/Aprosoja

Estradeiro BR-163. Movimento Pró-Logística/Aprosoja Estradeiro BR-163 Movimento Pró-Logística/Aprosoja O Estradeiro Pelo terceiro ano consecutivo, a Aprosoja realiza estradeiros pelas principais vias de escoamento da produção agrícola de Mato Grosso, com

Leia mais

ESTUDO DA RECICLAGEM DO RESÍDUO DA CONSTRUÇÃO CIVIL PARA USO EM ESTACA DE COMPACTAÇÃO

ESTUDO DA RECICLAGEM DO RESÍDUO DA CONSTRUÇÃO CIVIL PARA USO EM ESTACA DE COMPACTAÇÃO ESTUDO DA RECICLAGEM DO RESÍDUO DA CONSTRUÇÃO CIVIL PARA USO EM ESTACA DE COMPACTAÇÃO Ronaldo Alves de Medeiros Junior Escola Politécnica de Pernambuco Universidade de Pernambuco (POLI/UPE), Recife, Brasil,

Leia mais

BR-290/BR-116/RS Ponte sobre o Rio Guaíba Pista Dupla com 3 Faixas Porto Alegre, Eldorado do Sul

BR-290/BR-116/RS Ponte sobre o Rio Guaíba Pista Dupla com 3 Faixas Porto Alegre, Eldorado do Sul CARACTERIZAÇÃO DE SOLOS MOLES DA REGIÃO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE E SUAS MELHORIAS COM ADIÇÃO DE CAL V WORKSHOP DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO NAS CONCESSÕES Apresentação Lélio A. T. Brito, MSc., CONCEPA

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Execução da Pavimentação com Blocos de Concreto intertravado

MEMORIAL DESCRITIVO Execução da Pavimentação com Blocos de Concreto intertravado MEMORIAL DESCRITIVO Execução da Pavimentação com Blocos de Concreto intertravado OBJETIVO Contratação de serviços de empresa do ramo da construção civil, em regime de empreitada global (material e mão-de-obra),

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM COMO ELEMENTO DE SEPARAÇÃO E REFORÇO EM MURO DE GABIÃO NA OBRA LINHA VERMELHA FASE I SÃO CRISTOVÃO ILHA DO GOVERNADOR

UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM COMO ELEMENTO DE SEPARAÇÃO E REFORÇO EM MURO DE GABIÃO NA OBRA LINHA VERMELHA FASE I SÃO CRISTOVÃO ILHA DO GOVERNADOR UTILIZAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM COMO ELEMENTO DE SEPARAÇÃO E REFORÇO EM MURO DE GABIÃO NA OBRA LINHA VERMELHA FASE I SÃO CRISTOVÃO ILHA DO GOVERNADOR Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Colaboração:

Leia mais

CONSIDERAÇÕES E FOTOS

CONSIDERAÇÕES E FOTOS CONSIDERAÇÕES E FOTOS DE PLATAFORMA PARA DESCARGA COM GRUA 1 Autores DEOGLEDES MONTICUCO Iniciou aos 14 anos como Mensageiro. 1974 - Engenheiro Civil e 1975 - Engenheiro de Segurança do Trabalho. Obras

Leia mais

RELATÓRIO: 01-9013 OBRA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO LOCAL: ESPINHEIRO RECIFE/PE CLIENTE: POLICONSULT DATA: JULHO DE 2013

RELATÓRIO: 01-9013 OBRA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO LOCAL: ESPINHEIRO RECIFE/PE CLIENTE: POLICONSULT DATA: JULHO DE 2013 RELATÓRIO: 01-9013 OBRA: MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO LOCAL: ESPINHEIRO RECIFE/PE CLIENTE: POLICONSULT DATA: JULHO DE 2013 APRESENTAÇÃO A POLICONSULT Associação Politécnica de Consultoria apresenta o

Leia mais

ISF 211: PROJETO DE TERRAPLENAGEM

ISF 211: PROJETO DE TERRAPLENAGEM ISF 211: PROJETO DE TERRAPLENAGEM 1. OBJETIVO Definir e especificar os serviços constantes do Projeto de Terraplenagem nos Projetos de Engenharia Ferroviária, Projeto Básico e Projeto Executivo. 2. FASES

Leia mais

RECUPERAÇÃO ASFÁLTICA DOS ACESSOS INTERNOS MEMORIAL DESCRITIVO

RECUPERAÇÃO ASFÁLTICA DOS ACESSOS INTERNOS MEMORIAL DESCRITIVO RECUPERAÇÃO ASFÁLTICA DOS ACESSOS INTERNOS MEMORIAL DESCRITIVO Concórdia, dezembro de 2008 1 - APRESENTAÇÃO Este projeto refere-se à recuperação da pavimentação asfáltica em CAUQ (Concreto Asfáltico Usinado

Leia mais

Edifício Residencial Vintage

Edifício Residencial Vintage Edifício Residencial Vintage em concreto armado com 70 metros de comprimento. Nessa estrutura, foi realizado um estudo com a variação de temperatura, de maneira que a junta central de construção foi eliminada.

Leia mais

DEPOSITOS HORIZONTAIS / VERTICAIS

DEPOSITOS HORIZONTAIS / VERTICAIS DEPOSITOS HORIZONTAIS / VERTICAIS 1. INTRODUÇÃO A família de produtos Ecoágua foi criada com o objectivo de responder às carências existentes, ao nível de armazenamento de líquidos diversos. Os depósitos

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ÁGUA E ESGOTO DE BAGÉ DEPARTAMENTO DE PROJETOS MEMORIAL DESCRITIVO

DEPARTAMENTO DE ÁGUA E ESGOTO DE BAGÉ DEPARTAMENTO DE PROJETOS MEMORIAL DESCRITIVO DEPARTAMENTO DE ÁGUA E ESGOTO DE BAGÉ DEPARTAMENTO DE PROJETOS MEMORIAL DESCRITIVO REPAVIMENTAÇÃO EM PAVIMENTOS COM PEDRA IRREGULAR, PARALELEPÍPEDO, BLOCOS DE CONCRETO E CBUQ. 2015 APRESENTAÇÃO Trata o

Leia mais

Infra-estrutura de Minas Gerais: Prazo de validade vencido. Realização: Sinaenco

Infra-estrutura de Minas Gerais: Prazo de validade vencido. Realização: Sinaenco Infra-estrutura de Minas Gerais: Prazo de validade vencido Realização: Sinaenco Objetivos Alertar as autoridades e a sociedade sobre a urgência e a importância da adoção por parte dos órgãos públicos das

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL CONCESSIONÁRIA: RODOVIA: TRECHO: EXTENSÃO: BR-290/RS & BR-116/RS 121,00 KM PORTO ALEGRE RS CONCEPA OSÓRIO PORTO ALEGRE - GUAÍBA

RELATÓRIO MENSAL CONCESSIONÁRIA: RODOVIA: TRECHO: EXTENSÃO: BR-290/RS & BR-116/RS 121,00 KM PORTO ALEGRE RS CONCEPA OSÓRIO PORTO ALEGRE - GUAÍBA RELATÓRIO MENSAL CONCESSIONÁRIA: RODOVIA: TRECHO: EXTENSÃO: CONCEPA BR-290/RS & BR-116/RS OSÓRIO PORTO ALEGRE - GUAÍBA 121,00 KM PORTO ALEGRE RS DEZEMBRO DE 2015 ÍNDICE ITEM DESCRIÇÃO PÁGINA 1. Informações

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA

MEMORIAL DESCRITIVO PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA MEMORIAL DESCRITIVO É OBRIGATÓRIO A EXECUÇÃO DOS ENSAIOS DE CONTROLE TECNOLÓGICO DAS OBRAS DE PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA, SENDO INDISPENSÁVEL À APRESENTAÇÃO DO LAUDO TÉCNICO DE CONTROLE TECNOLÓGICO E DOS RESULTADOS

Leia mais

MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA

MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA MUNÍCIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE - MG SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E MEIO AMBIENTE Administração 2.013/2.016 TERMO DE REFERENCIA REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL PEDRO REZENDE DOS SANTOS 1 - OBJETO:

Leia mais

Métodos Não Destru.vos em Projetos de Dutos da Petrobras

Métodos Não Destru.vos em Projetos de Dutos da Petrobras Métodos Não Destru.vos em Projetos de Dutos da Petrobras Ana Cecília Soares Engenharia de Dutos da Petrobras Normalização Técnica Normas Internacionais ASME B31.4 ASME B31.8 Normas Brasileiras NBR 15.280-1

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE COMPOSIÇÃO DE CONCRETO PERMEÁVEL COM AGREGADOS ORIUNDOS DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL DA REGIÃO DE CAMPINAS

DESENVOLVIMENTO DE COMPOSIÇÃO DE CONCRETO PERMEÁVEL COM AGREGADOS ORIUNDOS DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL DA REGIÃO DE CAMPINAS DESENVOLVIMENTO DE COMPOSIÇÃO DE CONCRETO PERMEÁVEL COM AGREGADOS ORIUNDOS DE RESÍDUOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL DA REGIÃO DE CAMPINAS Katrine Krislei Pereira Engenharia Civil CEATEC krisleigf@hotmail.com Resumo:

Leia mais

ANEXO I IMPLANTAÇÃO DA ERM MACAÉ - RJ CADERNO DE ENCARGOS INFRA-ESTRUTURA

ANEXO I IMPLANTAÇÃO DA ERM MACAÉ - RJ CADERNO DE ENCARGOS INFRA-ESTRUTURA ANEXO I IMPLANTAÇÃO DA ERM MACAÉ - RJ CADERNO DE ENCARGOS INFRA-ESTRUTURA 1 1. Introdução O presente caderno de encargos tem como objetivo orientar e subsidiar a contratação de empresa para a execução

Leia mais

UM CASO DE OBRA ESPECIAL: CONTENÇÃO PELO MÉTODO DE SOLO GRAMPEADO, SUBJACENTE A UM SOLO GRAMPEADO PRÉ-EXISTENTE

UM CASO DE OBRA ESPECIAL: CONTENÇÃO PELO MÉTODO DE SOLO GRAMPEADO, SUBJACENTE A UM SOLO GRAMPEADO PRÉ-EXISTENTE UM CASO DE OBRA ESPECIAL: CONTENÇÃO PELO MÉTODO DE SOLO GRAMPEADO, SUBJACENTE A UM SOLO GRAMPEADO PRÉ-EXISTENTE AUTORES Engenheiro Alberto Casati Zirlis, diretor da Solotrat Engenharia Geotécnica Ltda.

Leia mais

Relatório Sintético do Levantamento de Auditoria/ 2007

Relatório Sintético do Levantamento de Auditoria/ 2007 Relatório Sintético do Levantamento de Auditoria/ 2007 IDENTIFICAÇÃO DA OBRA Caracterização da obra Processo: 18412/2007-0 Ano Orçamento: 2007 UF: SP Nome do PT: Adequacão de Trecho Rodoviário - São Paulo

Leia mais

Manutenção da Ponte Tocantins Estrada de Ferro Carajás / Km 724 + 806 - Marabá / PA

Manutenção da Ponte Tocantins Estrada de Ferro Carajás / Km 724 + 806 - Marabá / PA Manutenção da Ponte Tocantins Estrada de Ferro Carajás / Km 724 + 806 - Marabá / PA Introdução A Vale é a empresa que mais investe em logística no Brasil. Ao longo dos anos, temos trabalhado para aprimorar

Leia mais

Introdução. Porto Alegre Bacia do Arroio Areia

Introdução. Porto Alegre Bacia do Arroio Areia Manejo integrado de bacias urbanas e planos diretores de drenagem urbana: Porto Alegre e Caxias do Sul - RS - Brasil Adolfo O. N. Villanueva, Ruth Tassi e Daniel G. Allasia Instituto de Pesquisas Hidráulicas

Leia mais

DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS

DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS DIRETRIZES EXECUTIVAS DE SERVIÇOS ES-P02 PREPARO DO SUBLEITO DO PAVIMENTO DOCUMENTO DE CIRCULAÇÃO EXTERNA 1 ÍNDICE PÁG. 1. OBJETO E OBJETIVO... 3 2. DESCRIÇÃO... 3 3. TERRAPLENAGEM... 3 4. COMPACTAÇÃO

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA.

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA OBRA. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAM ENTO DE ENGENHARIA E INFRAESTRUTURA BR 406 - Km 73 n 3500 Perímetro Rural do Município de João Câmara / RN, CEP: 59550-000

Leia mais

LEI N.º 4.598/15 DE 28 DE JULHO DE 2015

LEI N.º 4.598/15 DE 28 DE JULHO DE 2015 LEI N.º 4.598/15 DE 28 DE JULHO DE 2015 Dispõe sobre condomínios por unidades autônomas e dá outras providências... TEODORA BERTA SOUILLJEE LÜTKEMEYER, PREFEITA DO MUNICÍPIO DE NÃO-ME-TOQUE/RS. FAÇO SABER

Leia mais

Construções Rurais. Prof. João Marcelo

Construções Rurais. Prof. João Marcelo Construções Rurais Prof. João Marcelo Concreto misturado à mão O concreto armado ou estrutural Trabalhos preliminares São os trabalhos iniciais : elaboração do programa, escolha

Leia mais

SEINFRA SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA JUNHO/2015

SEINFRA SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA JUNHO/2015 SEINFRA SECRETARIA DE ESTADO DE INFRAESTRUTURA JUNHO/2015 Corredores de Ônibus Manaus: Atendem três condicionantes: 1) Plano de Estruturação da Malha Viária do Governo do Estado do Amazonas; 2) Demanda

Leia mais

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 04. Procedimento para Plataformas e Telas (apara-lixo de proteção)

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 04. Procedimento para Plataformas e Telas (apara-lixo de proteção) Revisão: 00 Folha: 1 de 10 1. Objetivo Assegurar que todos os canteiros de obras efetuem a montagem das plataformas e a colocação da tela de proteção de acordo com a as especificações da NR -18 2. Documentos

Leia mais

ISAP Fortaleza, 06/10/08

ISAP Fortaleza, 06/10/08 Visão do DNIT sobre métodos de projetos de pavimentos ISAP Fortaleza, 06/10/08 ISAP Fortaleza, 06/10/08 A VISÃO DO DNIT SOBRE O PROJETO DE PAVIMENTAÇÃO NÃO É CONSIDERADA EM SI, APENAS EM FUNÇÃO DA SUA

Leia mais

TRANSFORMAÇÃO DE VAGÃO TRADICIONAL DE LASTRO DE BRITA EM VAGÃO AUTOMÁTICO DE ACIONAMENTO HIDRÁULICO

TRANSFORMAÇÃO DE VAGÃO TRADICIONAL DE LASTRO DE BRITA EM VAGÃO AUTOMÁTICO DE ACIONAMENTO HIDRÁULICO TRANSFORMAÇÃO DE VAGÃO TRADICIONAL DE LASTRO DE BRITA EM VAGÃO AUTOMÁTICO DE ACIONAMENTO HIDRÁULICO RESUMO: A modernização do vagão Hopper de brita do sistema de Metrô englobou a mudança de sua estrutura

Leia mais

De acordo com o nível de Governo, os órgãos rodoviários classificam-se em: Federais, Estaduais e Municipais.

De acordo com o nível de Governo, os órgãos rodoviários classificam-se em: Federais, Estaduais e Municipais. 2. A ORGANIZAÇÃO RODOVIÁRIA De acordo com o nível de Governo, os órgãos rodoviários classificam-se em: Federais, Estaduais e Municipais. Esfera Federal de Governo DNIT - Departamento Nacional de Infra-estrutura

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA VISANDO CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE SONDAGEM, ELABORAÇÃO DO PROJETO DE FUNDAÇÃO E DO PROJETO IMPLANTAÇÃO DO CENTRO DE INICIAÇÃO AO

TERMO DE REFERÊNCIA VISANDO CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE SONDAGEM, ELABORAÇÃO DO PROJETO DE FUNDAÇÃO E DO PROJETO IMPLANTAÇÃO DO CENTRO DE INICIAÇÃO AO TERMO DE REFERÊNCIA VISANDO CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE SONDAGEM, ELABORAÇÃO DO PROJETO DE FUNDAÇÃO E DO PROJETO IMPLANTAÇÃO DO CENTRO DE INICIAÇÃO AO ESPORTE CIE -TIPOLOGIA M3R40 1 SIGLAS E DEFINIÇÕES ABNT

Leia mais

BR 163 Divisa de MT/PA - Santarém. Figura 01: Mapa da BR 163.

BR 163 Divisa de MT/PA - Santarém. Figura 01: Mapa da BR 163. BR 163 Divisa de MT/PA - Santarém Figura 01: Mapa da BR 163. 1 O Estado de Mato Grosso é um dos principais produtores agrícolas do país, sendo o primeiro produtor de soja, algodão e gado de corte e o segundo

Leia mais

rodutos Catálogo de P

rodutos Catálogo de P Catálogo de Produtos Matriz Contagem - MG : (31) 3036-2959 Filial Parauapebas - PA: (94) 3346-8051 Filial São Luiz - MA: (98) 3245-7930 Filial Recife - PE: (81) 3658-2033 www.arental.com.br comercial.mg@arental.com.br

Leia mais

Indução de Recalques das Fundações de um Edifício Através de Rebaixamento do Lençol Freático.

Indução de Recalques das Fundações de um Edifício Através de Rebaixamento do Lençol Freático. Indução de Recalques das Fundações de um Edifício Através de Rebaixamento do Lençol Freático. Aline D. Pinheiro e Paulo César A. Maia Laboratório de Engenharia Civil, Universidade Estadual do Norte Fluminense,

Leia mais

RESIDENCIAL TERRA NATIVA Estudo do Parcelamento do Solo

RESIDENCIAL TERRA NATIVA Estudo do Parcelamento do Solo Universidade Federal de Pelotas Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Departamento de Arquitetura e Urbanismo Teoria do Urbanismo II Professora Nirce Saffer Medvedovski RESIDENCIAL TERRA NATIVA Estudo do

Leia mais

Avaliação do desempenho de rotas de tráfego utilizando informações coletadas através de GPS.

Avaliação do desempenho de rotas de tráfego utilizando informações coletadas através de GPS. Avaliação do desempenho de rotas de tráfego utilizando informações coletadas através de GPS. Vinícius de Magalhães 1 ; Marcelo Vinícius de Magalhães Ribeiro 2 1 Empresa de Transportes e Trânsito de Belo

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA RODOVIA BR-381/MG

AUDIÊNCIA PÚBLICA RODOVIA BR-381/MG - SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS AUDIÊNCIA PÚBLICA RODOVIA BR-381/MG SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS PROJETO EXECUTIVO DE RESTAURAÇÃO E MELHORAMENTOS NA RODOVIA

Leia mais

Localidade Data Ocorrência Providências Trânsito/situação atual

Localidade Data Ocorrência Providências Trânsito/situação atual 1 Emergências Chuvas Dezembro 2011/janeiro 2012 TABELA CONCESSÕES ANTT Atualização: 16/01/2012 09: 00 hs UF Rodovia/ Concessão Localidade Data Ocorrência Providências Trânsito/situação atual Jamapará próximo

Leia mais

Memorial de calculo para sistema de proteção contra descargas atmosféricas (S.P.D.A.)

Memorial de calculo para sistema de proteção contra descargas atmosféricas (S.P.D.A.) RD3 Engenharia e Projetos de Instalações Ltda Av. Luiz Carlos Prestes 180 sala 301 Barra da Tijuca. RJ. CEP 22775-055 Tel.: 2112 4953 - rd3@rd3engenharia.com.br Obra : Endereço : CARIOCA SHOPPING DECK

Leia mais

NOSSO MIx DE produtos

NOSSO MIx DE produtos MINERAÇÃO CERTIFIED NOSSO MIx DE produtos Estudos e projetos de infraestrutura de rodovias, ferrovias e vias urbanas; Projetos de edificações; Projetos de silos; Projetos de pontes; Projetos de viadutos;

Leia mais

APLICAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NO SISTEMA DE DRENAGEM DA QUADRA DE TÊNIS DO GRANDE HOTEL CANELA

APLICAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NO SISTEMA DE DRENAGEM DA QUADRA DE TÊNIS DO GRANDE HOTEL CANELA APLICAÇÃO DO GEOTÊXTIL BIDIM NO SISTEMA DE DRENAGEM DA QUADRA DE TÊNIS DO GRANDE HOTEL CANELA Autor: Departamento Técnico - Atividade Bidim Colaboração: Eng. Fernando S. Alves ABRIL 1992 Revisado JANEIRO

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL - CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL RAFAEL NUNES DA COSTA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio

Leia mais

Pavimentação - imprimação

Pavimentação - imprimação MT - DEPARTAMENTO NACIONAL DE ESTRADAS DE RODAGEM DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO - IPR DIVISÃO DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA Rodovia Presidente Dutra km 163 - Centro Rodoviário, Parada de Lucas

Leia mais

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM Estrutura da Secretaria de Logística e Transportes Malha Rodoviária do Estado de São Paulo Data Base: outubro/2012 Pesquisa Rodoviária Principais Corredores CNT SEST/SENAT 2012 Pesquisa Rodoviária Principais

Leia mais

Como ocorrem e como evitar patologias em pisos de concreto? Veja as recomendações para escolha de materiais e reparo de falhas mais comuns

Como ocorrem e como evitar patologias em pisos de concreto? Veja as recomendações para escolha de materiais e reparo de falhas mais comuns Piso novo Como ocorrem e como evitar patologias em pisos de concreto? Veja as recomendações para escolha de materiais e reparo de falhas mais comuns Método "extremo" de recuperação, o overlay é praticamente

Leia mais

Localidade Data Ocorrência Providências

Localidade Data Ocorrência Providências 1 Emergências Chuvas Dezembro 2011/janeiro 2012 TABELA CONCESSÕES ANTT Atualização: 17/01/2012 09: 00 hs UF Rodovia/ Concessão Localidade Data Ocorrência Providências Trânsito/situação atual Jamapará próximo

Leia mais

OBTENÇÃO DE AREIA ARTIFICIAL A PARTIR DE FINOS DE PEDREIRA ANÁLISE DE ENSAIOS

OBTENÇÃO DE AREIA ARTIFICIAL A PARTIR DE FINOS DE PEDREIRA ANÁLISE DE ENSAIOS OBTENÇÃO DE AREIA ARTIFICIAL A PARTIR DE FINOS DE PEDREIRA ANÁLISE DE ENSAIOS Luiz Henrique de Oliveira Bispo Bolsista de Inic. Científica, Eng. Química, UFRJ Salvador Luiz Matos de Almeida Orientador,

Leia mais

É Presidente do Comitê de TIC - Tecnologia da Informação e Comunicação da Amcham - SP, Câmara Americana de Comércio de São Paulo.

É Presidente do Comitê de TIC - Tecnologia da Informação e Comunicação da Amcham - SP, Câmara Americana de Comércio de São Paulo. Direitos de Passagem e Termos de Permissão de Uso de Vias Públicas O objetivo deste tutorial é fazer com que você conheça os conceitos básicos sobre direitos de passagem e termos de permissão de uso de

Leia mais

SGCE/ 2ª Inspetoria Geral de Controle Externo ACOMPANHAMENTO DAS OBRAS PÚBLICAS

SGCE/ 2ª Inspetoria Geral de Controle Externo ACOMPANHAMENTO DAS OBRAS PÚBLICAS ACOMPANHAMENTO DAS OBRAS PÚBLICAS Órgão / entidade SMO/CGO Coordenadoria Geral de Obras Datas das 11ª e 12ª visitas 06/12/2012 e 05/02/2013 Contrato selecionado Contrato nº 117/2011 Implantação da Transcarioca

Leia mais

CONTRIBUIÇÃO DO ENGENHEIRO ESPECIALISTA EM PERÍCIA DE ESTRUTURAS RESUMO

CONTRIBUIÇÃO DO ENGENHEIRO ESPECIALISTA EM PERÍCIA DE ESTRUTURAS RESUMO CONTRIBUIÇÃO DO ENGENHEIRO ESPECIALISTA EM PERÍCIA DE ESTRUTURAS RESUMO O presente trabalho refere-se à análise estrutural de placas de concreto para piso elevado, fornecidos a uma construtora para estacionamento

Leia mais

RELATÓRIOTÉCNICO Trincheira Jurumirim. Cuiabá

RELATÓRIOTÉCNICO Trincheira Jurumirim. Cuiabá Serviço Público Federal Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso Avenida Historiador Rubens de Mendonça, 491 Bairro dos Araés Cuiabá Mato Grosso 78008-000 Tel.: +55(65)3315-3032 Fax:

Leia mais

Rio Formas. Formas metálicas para concreto. w w w. r i o f o r m a s. c o m. b r

Rio Formas. Formas metálicas para concreto. w w w. r i o f o r m a s. c o m. b r Rio Formas Formas metálicas para concreto w w w. r i o f o r m a s. c o m. b r Quem Somos A Rio Formas, empresa especializada na fabricação de formas metálicas e pontaletes, possui a finalidade de introduzir

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS E VIAS URBANAS: TERRAPLENAGEM. a conformação do relevo terrestre para implantação de obras de engenharia.

CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS E VIAS URBANAS: TERRAPLENAGEM. a conformação do relevo terrestre para implantação de obras de engenharia. CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS E VIAS URBANAS: TERRAPLENAGEM Objetivo: a conformação do relevo terrestre para implantação de obras de engenharia. Terraplenagem mecanizada: requer grandes investimentos em equipamentos

Leia mais

Feita de isopor Construir 370 m2 em seis meses sem estourar o orçamento nem gerar entulho: valeu investir na casa

Feita de isopor Construir 370 m2 em seis meses sem estourar o orçamento nem gerar entulho: valeu investir na casa Feita de isopor Construir 370 m2 em seis meses sem estourar o orçamento nem gerar entulho: valeu investir na casa Será que é resistente? Aceita qualquer revestimento? E se molhar? Esse mar de dúvidas invade

Leia mais

PRESCRIÇÕES PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE SONDAGEM MISTA E PROJETO DE DESMONTE DE ROCHAS - ESPECIFICAÇÕES GERAIS

PRESCRIÇÕES PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE SONDAGEM MISTA E PROJETO DE DESMONTE DE ROCHAS - ESPECIFICAÇÕES GERAIS PRESCRIÇÕES PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE SONDAGEM MISTA E PROJETO DE DESMONTE DE - ESPECIFICAÇÕES GERAIS Revisão n.º 1 2 3 4 5 7 Data 18/03/11 Responsável Heber 1/14 INDICE 1. OBJETIVO... 3 2. ELEMENTOS

Leia mais

RECICLAGEM DE RESÍDUOS E CIDADANIA: PRODUÇÃO DE TIJOLOS ECOLÓGICOS PARA CONSTRUÇÃO DE CASAS POPULARES EM REGIME DE MUTIRÃO - PARTE II

RECICLAGEM DE RESÍDUOS E CIDADANIA: PRODUÇÃO DE TIJOLOS ECOLÓGICOS PARA CONSTRUÇÃO DE CASAS POPULARES EM REGIME DE MUTIRÃO - PARTE II RECICLAGEM DE RESÍDUOS E CIDADANIA: PRODUÇÃO DE TIJOLOS ECOLÓGICOS PARA CONSTRUÇÃO DE CASAS POPULARES EM REGIME DE MUTIRÃO - PARTE II Aline Gomes de Oliveira 1 ; Gustavo de Castro Xavier 2 ; Raphael dos

Leia mais

AGREGADO RECICLADO DE RESÍDUO DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO (RCD) EM PAVIMENTAÇÃO

AGREGADO RECICLADO DE RESÍDUO DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO (RCD) EM PAVIMENTAÇÃO PAINEL: MATERIAIS ALTERNATIVOS AGREGADO RECICLADO DE RESÍDUO DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO (RCD) EM PAVIMENTAÇÃO ROSÂNGELA MOTTA Laboratório de Tecnologia de Pavimentação Departamento de Engenharia de Transportes

Leia mais

Plano Especial de Auditoria de Obras 2002 Relatório ainda não Apreciado pelo TCU

Plano Especial de Auditoria de Obras 2002 Relatório ainda não Apreciado pelo TCU Plano Especial de Auditoria de Obras 2002 Relatório ainda não Apreciado pelo TCU Caracterização da obra Ano orçamento: 2002 UF: MG Nome do programa de trabalho: Adequação de Contornos Rodoviários no Corredor

Leia mais

IX SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE LOGISTICA SECRETARIA DE PORTOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SEP/PR

IX SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE LOGISTICA SECRETARIA DE PORTOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SEP/PR IX SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE LOGISTICA SECRETARIA DE PORTOS DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SEP/PR Setor Portuário Brasileiro Estimativa do aumento da Movimentação nos Portos (em milhões de toneladas) 2.400

Leia mais

GERAÇÃO DO RCC COM CNPJ (CONSTRUTORAS FORMAIS) => 25% SEM CNPJ (MERCADO INFORMAL) => 25% COM CPF (AUTÔNOMOS) => 15% SEM CPF (LIMPEZA PÚBLICA) => 35%

GERAÇÃO DO RCC COM CNPJ (CONSTRUTORAS FORMAIS) => 25% SEM CNPJ (MERCADO INFORMAL) => 25% COM CPF (AUTÔNOMOS) => 15% SEM CPF (LIMPEZA PÚBLICA) => 35% GERAÇÃO DO RCC COM CNPJ (CONSTRUTORAS FORMAIS) => 25% SEM CNPJ (MERCADO INFORMAL) => 25% COM CPF (AUTÔNOMOS) => 15% SEM CPF (LIMPEZA PÚBLICA) => 35% LEGISLAÇÃO PERTINENTE - Resolução CONAMA n 307/2002

Leia mais

Reunião Pública. 17 de novembro de 2015. Relações com Investidores

Reunião Pública. 17 de novembro de 2015. Relações com Investidores Reunião Pública 17 de novembro de 2015 Relações com Investidores Índice Pag. 3 1.Desempenho 9M15 2.Endividamento 3.Investimentos 4.Compromisso Arteris 1. Desempenho 9M15 Operacional e Financeiro Destaques

Leia mais

RELATÓRIO DE MERCADO INDUSTRIAL E LOGÍSTICO

RELATÓRIO DE MERCADO INDUSTRIAL E LOGÍSTICO 2T 2015 BRASIL RELATÓRIO DE MERCADO INDUSTRIAL E LOGÍSTICO PRIMEIRO SEMESTRE ENCERRA COM CRESCIMENTO DA DEMANDA ABAIXO DA MÉDIA DOS ÚLTIMOS ANOS Brasil Indicadores Classe A Acumulado 2015 - Brasil Estoque

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA FERRAMENTA LINHA DE BALANÇO EM UMA OBRA INDUSTRIAL

IMPLANTAÇÃO DA FERRAMENTA LINHA DE BALANÇO EM UMA OBRA INDUSTRIAL IMPLANTAÇÃO DA FERRAMENTA LINHA DE BALANÇO EM UMA OBRA INDUSTRIAL Vanessa Lira Angelim (1); Luiz Fernando Mählmann Heineck (2) (1) Integral Engenharia e-mail: angelim.vanessa@gmail.com (2) Departamento

Leia mais