Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Classe 8198

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Classe 8198"

Transcrição

1 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Classe 8198 Manual de instruções Conservar para utilização futura. uma marca

2

3 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Classe 8198 Diretrizes de utilização Conservar para utilização futura. uma marca

4 CATEGORIAS DE PERIGO E SÍMBOLOS ESPECIAIS Ler cuidadosamente estas diretrizes e examinar o produto para familiarizarse antes de sua instalação, seu funcionamento ou sua manutenção. As seguintes mensagens especiais podem aparecer neste documento ou no equipamento para advertir o usuário de perigos potenciais ou chamar a atenção sobre informações que possam esclarecer ou simplificar um procedimento. A adição de um dos dois símbolos Perigo ou Advertência em uma etiqueta de segurança, indica que há perigo elétrico que poderão causar lesões corporais, se as instruções não forem seguidas. Este é o símbolo de alerta de segurança. Ele avisa de um perigo potencial de lesões corporais. Deve-se respeitar todas as mensagens de segurança que tenham este símbolo para evitar qualquer situação potencial de lesão ou de morte. PERIGO PERIGO indica uma situação de perigo iminente que, se não for evitada, causará morte ou lesões graves. ADVERTÊNCIA ADVERTÊNCIA indica uma situação de perigo potencial que, se não for evitada, poderá causar morte ou lesões graves. ATENÇÃO ATENÇÃO indica uma situação de perigo potencial que, se não for evitada, pode causar lesões menores ou moderadas. ATENÇÃO ATENÇÃO, utilizada sem o símbolo de alerta de segurança, indica uma situação de perigo potencial que, se não for evitada, pode provocar danos materiais. Possui informações complementares para esclarecer ou simplificar um procedimento. Referência para consultar outro documento. NOTA IMPORTANTE Somente pessoal qualificado deve efetuar a instalação, a utilização, a manutenção do produto e do material elétrico. A Schneider Electric não se responsabiliza pelas eventuais conseqüências decorrentes da utilização desta documentação.

5 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A 06/2003 Sumário SUMÁRIO SEÇÃO 1: INTRODUÇÃO... 5 SEÇÃO 2: MEDIDAS DE SEGURANÇA... 6 SEÇÃO 3: INFORMAÇÕES DE APLICAÇÃO... 7 Diretrizes de aplicação... 7 Condições... 7 Valores nominais... 8 SEÇÃO 4: RECEPÇÃO, MANIPULAÇÃO E ARMAZENAMENTO... 9 Recepção... 9 Manipulação... 9 Armazenamento... 9 SEÇÃO 5: FUNCIONAMENTO Controles Conexão da alimentação de controle Fiação do circuito de funcionamento standard SEÇÃO 6: MANUTENÇÃO Inspeção Interruptor a vácuo Inspeção Substituição Desmontagem Montagem Ajuste da folga dos contatos principais Controle de funcionamento SEÇÃO 7: DIAGNÓSTICO DE FALHAS SEÇÃO 8: PEÇAS DE REPOSIÇÃO SEÇÃO 9: GLOSSÁRIO Schneider Electric Todos os direitos reservados 3

6 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Lista das figuras e tabelas 01/2005 LISTA DAS FIGURAS Figura 1: Contator a vácuo Motorpact 200/400/450 A...5 Figura 2: Seleção da tensão de controle para bobinas de fechamento...10 Figura 3: Conexões de um contator mantido magneticamente...11 Figura 4: Conexões de um contator com retenção mecânica...11 Figura 5: Configuração interna da unidade de controle...12 Figura 6: Esquema de circuito de funcionamento standard para contator mantido magneticamente...12 Figura 7: Esquema de circuito de funcionamento standard para contator com retenção mecânica utilizando um disparador shunt...13 Figura 8: Esquema de circuito de funcionamento standard para contator com retenção mecânica utilizando um dispositivo de disparo com capacitores...13 Figura 9: Interruptor a vácuo...16 Figura 10: Compressão das molas de sobrecurso dos interruptores a vácuo...16 Figura 11: Retirada do interruptor a vácuo...18 Figura 12: Montagem do interruptor a vácuo...18 Figura 13: Ajuste da folga dos contatos principais do interruptor a vácuo...19 LISTA DAS TABELAS Tabela 1: Condições normais de serviço... 7 Tabela 2: Aplicação geral e dados de carga... 7 Tabela 3: Valores nominais dos contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A... 8 Tabela 4: Valores nominais dos contatores a vácuo Motorpact (somente com retenção) 200/400/450 A... 8 Tabela 5: Valores dos torques de aperto Tabela 6: Artigos sujeitos à inspeção Tabela 7: Folga entre os contatos do interruptor a vácuo e do interruptor auxiliar e compressão das molas de sobrecurso Tabela 8: Tabela de diagnósticos de falhas dos contatores a vácuo 200/400/450 A Tabela 9: Peças de reposição Schneider Electric Todos os direitos reservados

7 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A 01/2005 Seção 1 - Introdução SEÇÃO 1 - INTRODUÇÃO Este manual contém as normas de recepção, manipulação, funcionamento e manutenção dos contatores a vácuo Motorpact 200, 400 e 450 A, utilizados com os controladores de motor Motorpact de média tensão de 375 mm (14,75 ), 508 mm (20 ) ou 750 mm (29,5 ) de largura. Consultar o manual de instruções correspondentes aos controladores de motor Motorpact de média tensão para obter as informações sobre o controlador principal: nº para invólucros modelo 1 n o para invólucros universais O contator Motorpact utiliza três interruptores a vácuo de alta capacidade de interrupção. Ver a tabela 2 na página 7 e as tabelas 3 e 4 na página 8 para obter os valores nominais. O contator é um dispositivo tripolar com valor nominal máximo de 7,2 kv, 60 kv BIL, com uma interrupção nominal simétrica de A. Este contator básico contém três interruptores a vácuo, uma bobina de funcionamento CC com circuito retificador e contatos auxiliares. Este contator é utilizado como contator principal (42M) para: os controladores não reversíveis com tensão plena (FVNR), os controladores com tensão reduzida com autotransformador (RVAT) e os controladores de motores com rotor bobinado. Este contator é também utilizado como contator de partida (S) e de operação (R) para os controladores com tensão reduzida com reatores primários (RVPR) ou com partida soft-starter (RVSS) e os controladores RVAT. Um mecanismo de travamento mecânico pode ser adicionado a um contator básico para travar o contator na posição fechado. Um sistema de desligamento elétrico é opcional. O contator com travamento mecânico é principalmente utilizado em circuitos de alimentação dos transformadores, mecanismos de transferência e aplicações nas quais seja necessário que o contator permaneça fechado durante uma queda ou perda de tensão. Figura 1: Contator a vácuo Motorpact 200/400/450 A Borneiras de controle e unidade de acionamento Bobinas de fechamento Conexões lado carga Conexões lado linha Contatos auxiliares Vista lateral Vista traseira 2005 Schneider Electric Todos os direitos reservados 5

8 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Seção 2 - Medidas de segurança 01/2005 SEÇÃO 2 - MEDIDAS DE SEGURANÇA PERIGO RISCO DE CHOQUE ELÉTRICO, QUEIMADURAS OU DE EXPLOSÃO Somente pessoal qualificado, familiarizado com os equipamentos de média tesão, deve executar o trabalho descrito neste conjunto de instruções. O técnico deve estar ciente dos riscos implicados ao trabalhar nas proximidades ou nos circuitos de média tensão. Somente realize este trabalho após ter lido e compreendido todas as explicações contidas neste manual de instruções. Desenergizar o equipamento antes de trabalhar nele. Utilizar um dispositivo de detecção de tensão com valor nominal apropriado para confirmar a desenergização do equipamento. Antes de efetuar inspeções visuais, testes ou procedimentos de manutenção neste produto, desconectar todas as fontes de alimentação. Pressupor que todos os circuitos estejam energizados até que tenham sido completamente desenergizados, verificados, aterrados e etiquetados. Prestar especial atenção aos desenhos do sistema de alimentação. Considerar todas as fontes de alimentação, inclusive a possibilidade de retroalimentação. Manipular este equipamento cuidadosamente; instalação, operação e manutenção devem ser corretamente realizadas para garantir o bom funcionamento do produto. O não respeito às exigências fundamentais de instalação e de manutenção pode provocar lesões, assim como danos ao equipamento elétrico ou outros bens. Conscientizar-se dos perigos potenciais, utilizando equipamento de proteção pessoal e tomando as medidas de segurança adequadas. Não realizar nenhuma modificação no equipamento e não utilizar o sistema com os intertravamentos retirados. Consultar nosso Departamento Comercial para instruções complementares, se o produto não funcionar como descrito neste manual. Inspecionar cuidadosamente a área de trabalho e retirar todas as ferramentas e objetos deixados no interior do equipamento. Recolocar todos os dispositivos, as portas e as tampas antes de energizar o produto. Todas as instruções neste manual foram escritas presumindo que o cliente tomou todas as medidas necessárias antes de realizar manutenção ou testes. Se estas precauções não forem respeitadas, isto causará morte ou lesões graves Schneider Electric Todos os direitos reservados

9 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A 01/2005 Seção 3 - Informações de aplicação SEÇÃO 3 - INFORMAÇÕES DE APLICAÇÃO DIRETRIZES DE APLICAÇÃO Quando o interruptor a vácuo atingir seu fim de vida de comutação de manobras, deve-se substituí-lo (ver Substituição na página 18). A comutação pelo interruptor a vácuo de sobrecarga e correntes de falha pode diminuir consideravelmente sua vida elétrica. Medir regularmente o desgaste dos contatos dos interruptores a vácuo para determinar quando estes deverão ser substituídos. As condições de temperatura e umidade podem provocar condensação quando o contator for desenergizado. Utilizar um aquecedor para manter a temperatura acima do ponto de condensação e evitar a condensação. Utilizar um aquecedor de tamanho adequado para o compartimento no qual o contator está instalado. Sempre equipar o contator com um fusível de proteção. Durante a instalação, proteger o contator de poeiras e de materiais estranhos que possam cair dentro dele. Não tocar a superfície do interruptor a vácuo com as mãos sujas. Isto danificaria o acabamento de silicone do interruptor. Limpar o interruptor com um produto que não deixa resíduos, tal como álcool desnaturado. CONDIÇÕES O contatores a vácuo Motorpact MC 200, 400 e 450 A são fabricados conforme as normas UL (Underwriters Laboratories) 347, IEC e NEMA ICS 3 Parte 2. A tabela 1 indica as condições normais de serviço dos contatores a vácuo 200, 400 e 450 A. Tabela 1: Condições normais de serviço Altitude Temperatura ambiente Menos de m (6.600 pés) Acima de m (6.600 pés), consultar nosso Depto. Comercial -5 C (23 F) mín. a +40 C (104 F) máx. A média em um período de 24 horas não deve ultrapassar 35 C (90 F). Umidade relativa 45% mín. a 85% máx. Vibrações Suportabilidade aos choques Pesos 20 Hz 1 G ou menos 30 G 19,5 kg (43 lb); Tipo com retenção, 20 kg (44 lb) Se o contator deve ser utilizado em condições diferentes daquelas especificadas na tabela 1, consultar nosso Departamento Comercial. A tabela 2 baseia-se em dados de carga gerais e aplicações normais de um contator de 450 A. Limitações inferiores aplicam-se aos contatores de corrente nominal de 200 A e 400 A para aplicações especiais, como por exemplo, em altitudes superiores a m (6.600 pés). Tabela 2: Aplicação geral e dados de carga Tensão do sistema Motor ind./sínc., FP de 0,8 Motor sínc., FP de 1,0 Transformador trifásico Capacitor trifásico 2,2 a 2,5 kv HP HP kva kvar 3,0 a 3,3 kv HP HP kva kvar 4,0 a 5,0 kv HP HP kva kvar 6,0 a 6,6 kv HP HP kva kvar 2005 Schneider Electric Todos os direitos reservados 7

10 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Seção 3 - Informações de aplicação 01/2005 VALORES NOMINAIS A tabela 3 indica os valores nominais dos contatores a vácuo 200/400/450 A. Tabela 3: Valores nominais dos contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Tensão nominal Corrente nominal de funcionamento V 200/400/450 A Classe E1 MVA 25/50 (36/60) Classe E2 MVA 200/400/570 Suportabilidade à sobrecorrente (valor de pico) 85 ka Valor nominal de capacidade de interrupção A eficazes simétricos a V máx. Freqüência de comutação admissível Vida mecânica Vida elétrica Tensão de choque Rigidez dielétrica Tempo de fechamento Tempo de abertura Tempo de abertura (retardado) 1 Tempo de formação de arco Tensão de ativação CA ou CC Tensão de desativacão CA ou CC Tensão nominal de controle CA Tensão nominal de controle CC Chamada do circuito da bobina Retenção do circuito da bobina Disposição dos contatos auxiliares 1 200/hora manobras manobras 60 kv 22 kv 1 minuto 80 ms ou menos 25 ms ou menos aproximadamente 300 ms 10 ms ou menos 85% do valor nominal (a quente) - 70% do valor nominal (a frio) 50% do valor nominal (a quente) - 40% do valor nominal (a frio) 115/120 ou 230/240 V, 50/60 Hz 120/125 ou 240/250 V 670 VA CA (700 W CC) 85 VA CA (85 W CC) 3 NA 3 NF Corrente dos contatos auxiliares 10 A contínuos (NEMA Classe A600) Tensão dos contatos auxiliares 48 V (mín.) 600 V (máx.) Contato auxiliar CA 720 VA (F.P. 0,35) Contato auxiliar CC 60 W (L/R 150 ms) 1 Bornes 3 e 4 ligados por jumper. Os valores nominais do contator a vácuo com retenção são os mesmos que aqueles indicados na tabela 3, exceto as listadas abaixo na tabela 4. Tabela 4: Valores nominais dos contatores a vácuo Motorpact (somente com retenção) 200/400/450 A Freqüência de comutação admissível Vida mecânica Tensão de desligamento mínima Corrente de desligamento 300/hora manobras 40-60% do valor nominal da bobina CC (a frio) 4,8 A CC máx Schneider Electric Todos os direitos reservados

11 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A 01/2005 Seção 4 - Recepção, manipulação e armazenamento SEÇÃO 4 - RECEPÇÃO, MANIPULAÇÃO E ARMAZENAMENTO RECEPÇÃO MANIPULAÇÃO ARMAZENAMENTO Ao receber o produto, verificar a nota fiscal e o equipamento recebido para garantir que o pedido e a nota estejam completos. Reclamações relativas a elementos que faltam ou outros erros devem ser enviadas por escrito em até 30 dias após a recepção. Não fazer a reclamação escrita implica em aceitação sem reserva e renúncia a reclamações pelo comprador. Verificar se o produto está em bom estado. Em caso de descoberta ou de suspeita de danos, apresentar imediatamente uma reclamação à empresa transportadora e notificar seu representante local. Os contatores a vácuo devem ser manipulados com cuidado. Estes produtos devem ser mantidos na posição vertical e devem ser deslocados com ajuda de equipamentos adequados, tal como empilhadeira. Armazenar o contator em local seco, livre de poeiras. Não armazenar o produto em local não abrigado ou em condições indesejáveis. Se o contator não for protegido, poderão ocorrer corrosão, ferrugem e deterioração da isolação Schneider Electric Todos os direitos reservados 9

12 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Seção 5 - Funcionamento 01/2005 SEÇÃO 5 - FUNCIONAMENTO CONTROLES A unidade de controle do conjunto da bobina de fechamento é instalada em uma cavidade do invólucro moldada do chassi. O funcionamento do circuito de fechamento é garantido pela aplicação de alimentação de controle CA ou CC nesta unidade de controle. O circuito de disparo da retenção opcional utiliza como standard uma alimentação de controle CC. Em caso de funcionamento de um contator com retenção utilizando uma alimentação de controle CA, é recomendado utilizar um dispositivo de disparo com capacitores. A tensão de controle standard é pré-ajustada em fábrica em 120 Vca. Para funcionar com outros valores nominais, ver a tabela na figura 2 abaixo. As seguintes tensões são disponíveis para as bobinas de desligamento dos contatores com retenção: 24 Vcc 32 Vcc 48 Vcc 125 Vcc 250 Vcc Figura 2: Seleção da tensão de controle para bobinas de fechamento Ativado Interruptor DIP Desativado Placa da unidade de controle Tensão Número do interruptor CA/CC a 110 Ativado Ativado Desativado Desativado Desativado Desativado 115 a 120 Desativado Desativado Ativado Ativado Desativado Desativado 125 Desativado Desativado Desativado Desativado Ativado Desativado 200 a 220 Ativado Ativado Desativado Desativado Desativado Ativado 230 a 240 Desativado Desativado Ativado Ativado Desativado Ativado 250 Desativado Desativado Desativado Desativado Ativado Ativado Schneider Electric Todos os direitos reservados

13 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A 01/2005 Seção 5 - Funcionamento CONEXÃO DA ALIMENTAÇÃO DE CONTROLE As figuras que seguem ilustram as conexões internas de um contator mantido magneticamente (normalmente energizado) (figura 3) e de um contator com retenção mecânica (figura 4). Figura 3: Conexões de um contator mantido magneticamente Jumper ou contatos do relé Alimentação Borneira de controle (com unidade de controle fixada) 52 CC Bobinas de fechamento 52 CC As conexões são as mesmas para 100 V e 200 V. Somente os ajustes da unidade de controle devem ser modificadas para corresponder à tensão de controle da aplicação. Ver a figura 5 na página 12 para a configuração da unidade de controle. Os bornes 3 e 4 têm corrente nominal de 4,8 A CC máx. Um cabo de conexão (calibre 14 AWG ou maior) pode ser utilizado no lugar de um relé nos bornes 3 e 4. Para funcionamento de 300 ms, ver as figuras 5 e 6 na página 12. Figura 4: Conexões de um contator com retenção mecânica Contato do interruptor auxiliar do contator Alimentação de desligamento Contatos do relé Alimentação Borneira de controle (com unidade de controle fixada) 52 CC Bobinas de fechamento 52 CC 52 TC Bobina de desligamento As conexões são as mesmas para 100 V e 200 V. Somente os ajustes da unidade de controle devem ser modificadas para corresponder à tensão de controle da aplicação. Ver a figura 5 na página 12 para a configuração da unidade de controle Schneider Electric Todos os direitos reservados 11

14 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Seção 5 - Funcionamento 01/2005 Figura 5: Configuração interna da unidade de controle 3 Contatos ou cabo de conexão 1 4 Temporiz. Alim. 2 5 CC Ondulador 6 Comutação FIAÇÃO DO CIRCUITO DE FUNCIONAMENTO STANDARD As figuras seguintes ilustram os contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A e seus circuitos auxiliares (controle e supervisão). A figura 6 representa o esquema do circuito de funcionamento standard de um contator mantido magneticamente (normalmente energizado). As figuras 7 e 8 representam i esquema do circuito de funcionamento standard de um contator com retenção mecânica. Figura 6: Esquema de circuito de funcionamento standard para contator mantido magneticamente Interruptor de comando a distância Aberto Aberto CR Funcionamento de 300 ms Locais opcionais 100 a 125 V ca/cc 200 a 250 V ca/cc CR Intertravamento na parada Fechado Fechado Local A distância Intertravamento na partida Unidade de controle CC CR Funcionamento de 30 ms 52 CC Contator a vácuo E (sobrecarga) 6 Relé de controle CR Schneider Electric Todos os direitos reservados

15 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A 01/2005 Seção 5 - Funcionamento Figura 7: Esquema de circuito de funcionamento standard para contator com retenção mecânica utilizando um disparador shunt Fechado Fechado Interruptor de comando a distância Aberto Aberto 2E Local A distância 3 1 CR Contator a vácuo Intertravamento na partida cc Abertura retardada 26 Unidade de controle 52 CC 52 CC TC CR Relé de controle 6 Observação: = ímã 2 7 Figura 8: Esquema de circuito de funcionamento standard para contator com retenção mecânica utilizando um dispositivo de disparo com capacitores Fechado Fechado Local Interruptor de comando a distância Aberto Aberto 2E A distância 3 1 CR Contator a vácuo Intertravamento na partida ca 16 Abertura retardada P N CTD 26 Unidade de controle 52 CC 52 CC 52 TC Observação: = ímã CR Relé de controle Schneider Electric Todos os direitos reservados 13

16 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Seção 6 - Manutenção 01/2005 SEÇÃO 6 - MANUTENÇÃO INSPEÇÃO Tabela 5: Valores dos torques de aperto Diâmetro nominal dos parafusos M4 M5 M6 M8 M10 M12 Torque de aperto 1,47 a 1,92 N m (13 a 17 lb-pol) 2,94 a 3,84 N m (26 a 34 lb-pol) 4,86 a 6,33 N m (43 a 56 lb-pol) 12,21 a 14,98 N m (108 a 132 lb-pol) 24,43 a 31,21 N m (216 a 276 lb-pol) 43,42 a 55,64 N m (384 a 492 lb-pol) PERIGO RISCO DE ELETROCUSSÃO, QUEIMADURAS OU DE EXPLOSÃO Cortar a alimentação deste produto antes trabalhar nele. Utilizar sempre um dispositivo de detecção de tensão com valor nominal apropriado para garantir que a alimentação seja cortada. Recolocar todos os dispositivos, as portas e as tampas antes de energizar o equipamento. Se estas precauções não forem respeitadas, isto causará morte ou lesões graves. A vida útil dos componentes elétricos (interruptor a vácuo, interruptor auxiliar) é de manobras. Efetuar uma inspeção de todos os componentes indicados na tabela 6 uma vez por ano ou a cada manobras. Realizar inspeções mais freqüentes se necessário, dependendo da aplicação e do ambiente do controlador de motores. Tabela 6: Artigos sujeitos à inspeção Ponto de controle Artigo Método de inspeção Critérios Ação recomendada Mecanismo de funcionamento Circuito principal Parafusos e porcas Interior Bobinas Bobina de fechamento Mola Funcionamento Bornes e condutores móveis Parafusos e porcas Contatos a vácuo Nível de vácuo Superfície do interruptor a vácuo Utilização de chave de fenda ou de chaves Visual Visual Visual Visual Visual ou no toque Visual, utilizar chave de fenda ou chave Utilização de chave de fenda ou chaves Ver a figura 10 na página 16. Determinar o desgaste das bobinas medindo a distância entre a alavanca e a roldona em estado fechado (ATIVADO). Esta distância é chamada sobrecurso. Certificar-se que todos os parafusos e porcas estejam apertados. Certificar-se que não haja poeira e corpos estranhos. Certificar-se que não haja corrosão, descoloração, desgaste ou montagens desapertadas. Certificar-se que não haja descoloração ou peças queimadas. Se estiverem desapertados, aperte-os. Ver a tabela 5 para os valores de torque de aperto. Limpar com um pano limpo e seco. Limpar com um pano limpo e seco. Substituir em caso de descoloração. Se estiverem descoloridas (as bobinas são marrons ou pretas), subsituir as bobinas. Se houver peças queimadas ou sobreaquecidas, contatar o representante local. Certificar-se que não haja corrosão, Limpar com um pano limpo e seco. Lubrificar, se deformações, descolorações ou danos. necessário. Substituir em caso de descoloração. Certificar-se que as peças móveis funcionem suavemente e que estejam corretamente lubrificadas. Certificar-se que não haja nem descoloração nem prendedores desapertados. Certificar-se que todos os parafusos e porcas estejam apertados. Se não puder inserir o indicador de desgaste dos contatos de 1 mm, o interruptor a vácuoa atingiu o fim de sua vida útil. Ver a tabela 7 na página 16 para os valores aceitáveis de desgaste dos contatos para contatores mantidos e com retenção mecânica. Verificar o nível de vácuo seguindo os procedimentos descritos na Inspeção na página 16. Visual Certificar-se que não haja poeira na superfície do interruptor. Aplicar uma pequena quantidade de lubrificante. Verificar a causa e reparar. Apertar as conexões ao contator. Ver a tabela 5 para os valores de torque de aperto. Ver a tabela 5 para os valores de torque de aperto. Se os contatos mostrarem um desgaste excessivo, substituir o interruptor a vácuo (ver Substituição na página 18). Se houver uma interrupção de tensão, substituir o interruptor a vácuo (ver Substituição na página 18). Limpar com um pano limpo e seco Schneider Electric Todos os direitos reservados

17 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A 01/2005 Seção 6 - Manutenção Tabela 6: Artigos sujeitos à inspeção Ponto de controle Artigo Método de inspeção Critérios Ação recomendada Chassi e suportes de fixação isolantes Circuitos de controle Rigidez dielétrica Funcionamento de abertura/fechamento Mecanismo de retenção Interruptor auxiliar Unidade de controle Fiação Circuito principal Visual Visual, manual. Verificar o desgaste dos contatos e a compressão das molas de sobrecurso. Ver a tabela 7 na página 16. Visual Visual, utilizar uma chave de fenda. Medir a rigidez dielétrica entre as fases e entre os circuitos e o terra. Aplicar 15 kvca ou 21 kvcc durante 1 minuto. Teste de funcionamento elétrico. Visual, utilizar uma chave. Certificar-se que não haja poeira, nem corpos estranhos, nem danos materiais. Certificar-se que não haja poeira. Pressionar o atuador de nylon branco para verificar que haja um curso para o eixo auxiliar de aproximadamente 2,3 a 2,5 mm. Certificar-se que não haja contatos queimados ou desgastados. Verificar a montagem do interruptor auxiliar. Certificar-se que os valores de desgaste dos contatos e que a compressão das molas de sobrecurso estejam em uma faixa de desgaste aceitável. Certificar-se que não haja sobreaquecimento e descoloração. Verificar o aperto e se há descolorações. Não deve haver interrupção do dielétrico. Realizar uma operação de abertura/ fechamento para garantir o bom funcionamento. Certificar-se que o mecanismo de retenção funciona. Verificar a condição do rolo, para garantir que funciona normalmente. Se houver poeira ou corpos estranhos, limpar com um pano limpo e seco. Se houver danos, contatar o representante local. Limpar com um pano limpo e seco. Substituir os contatos queimados ou desgastados. Acertar a posição do interruptor se estiver inclinado ou se a placa de montagem estiver solta. Substituir o interruptor auxiliar se o desgaste for excessivo. Ver a tabela 5 na página 14 para os valores de torque de aperto. Substituir a unidade de controle em um ou outro caso, ou se a unidade estiver danificada. Conectar e reparar qualquer fiação desconectada. Apertar todas as conexões desapertadas. Substituir se houver descoloração. Se ocorrer uma interrupção, contatar o representante local. Em caso de mau funcionamento, verificar e reparar. Se necessário, substituir os componentes que afetam a operação. Lubrificar as peças giratórias com um lubrificante para engrenagens, tais como graxa Mobil 28 vermelha Schneider Electric Todos os direitos reservados 15

18 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Seção 6 - Manutenção 01/2005 INTERRUPTOR A VÁCUO Inspeção Figura 9: Flange superior Flange inferior Indicador de desgaste (fornecido) 2,7 mm mínimo Flange isolante Interruptor a vácuo Eixo PERIGO RISCO DE ELETROCUSSÃO, QUEIMADURAS OU DE EXPLOSÃO Cortar a alimentação deste equipamento antes de trabalhar nele. Utilizar sempre um dispositivo de detecção de tensão com valor nominal apropriado para garantir que a alimentação seja cortada. Desconectar todas as fontes de alimentação. Pressupor que todos os circuitos estejam energizados até que tenham sido completamente desenergizados, verificados, aterrados e etiquetados. Prestar especial atenção aos desenhos do sistema de alimentação. Considerar todas as fontes de alimentação, inclusive a possibilidade de retroalimentação Utilizar sempre um equipamento de proteção pessoal apropriado para o risco. Se estas precauções não forem respeitadas, isto causará morte ou lesões graves. ATENÇÃO RISCO DE DANOS MATERIAIS Não tocar na superfície de cerâmica. Os óleos naturais da pele podem danificar o verniz de silicone. Se esta precaução não for respeitada, isto pode provocar danos materiais. Figura 10: Compressão das molas de sobrecurso dos interruptores a vácuo Tabela 7: Folga entre os contatos do interruptor a vácuo e do interruptor auxiliar e compressão das molas de sobrecurso Peça Folga Compressão das molas de sobrecurso Desgaste aceitável Distância do sobrecurso Interruptor a vácuo Interruptor auxiliar Contator mantido magneticamente (normalmente energizado) Contator com retenção mecânica Normalmente aberto (NA) Normalmente fechado (NF) NF retardado (para o contator com retenção somente, contatos 16-26) 4 à 4,2 mm (0,158 a 0,165 po) 4 ± 0,4 mm (0,157±0,016 pol) 2,5 ± 0,3 mm (0,098±0,012 pol) Os valores contidos nesta tabela são para contatores novos. 2,5 mm (0,098 pol) 2,3 mm (0,091 pol) 3 ± 0,3 mm (0,118±0,012 pol) 4,5 ± 0,5 mm (0,177±0,020 pol) 2 mm (0,079 pol) 1,8 mm (0,071 pol) Não aplicável Schneider Electric Todos os direitos reservados

19 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A 01/2005 Seção 6 - Manutenção 1. Seguir as instruções contidas na parte Contator da Seção 6 - Funcionamento, do manual de utilização n o para retirar o contator do controlador de motores de média tensão Motorpact. 2. Retirar o contator do controlador levantando-o manualmente do conjunto dos trilhos do contator. 3. Fechar o contator conectando uma alimentação aos bornes 1 e 2 da unidade de controle e instalando um jumper ou fechando um contato entre os bornes 3 e Verificar as flanges superior e inferior e o eixo do interruptor para certificar-se que não haja qualquer contaminação ou corrosão. Se houver contaminação, utilizar um pano limpo e álcool desnaturado para limpar o interruptor. Se houver corrosão, substituir o interruptor (ver Substituição na página 18). 5. Verificar o desgaste dos contatos principais utilizando o indicador de desgaste situado na bolsa no contator. Se for possível inserir o indicador de desgaste (ver a figura 9 na página 16), significa que os contatos principais estão em bom estado. Se não for possível inserir o indicador, deve-se substituir o interruptor a vácuo (ver Substituição na página 18). ATENÇÃO RISCO DE EMISSÃO DE RAIOS X Não utilizar unidades de teste de rigidez dielétrica CC não filtradas retificadas de simples alternância. A utilização de tais dispositivos aumenta consideravelmente a chance de emissão de raios X. Se esta precaução não for respeitada, pode provocar exposição aos raios X. 6. Verificar o vácuo. Aplicar 10 kvca (14 kvcc) entre os bornes da linha e da carga durante um minuto. Se não ocorrer nenhum corte de tensão, continuar a utilizar o interruptor a vácuo. Se ocorrer um corte de tensão, substituir o interruptor a vácuo por um novo (ver Substituição na página 18). Para confirmar uma perda de vácuo, retirar o interruptor (ver Desmontagem na página 18). Pressionar para baixo a flange isolante situada na parte inferior do interruptor a vácuo. Se for possível deslocar facilmente o eixo do interruptor, significa que o interruptor perdeu vácuo. Se o interruptor perdeu vácuo, ele deverá ser substituído (ver Substituição na página 18) Schneider Electric Todos os direitos reservados 17

20 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Seção 6 - Manutenção 01/2005 Substituição PERIGO RISCO DE ELETROCUSSÃO, QUEIMADURAS OU DE EXPLOSÃO Cortar a alimentação deste equipamento antes de trabalhar nele. Utilizar sempre um dispositivo de detecção de tensão com valor nominal apropriado para garantir que a alimentação seja cortada. Desconectar todas as fontes de alimentação. Pressupor que todos os circuitos estejam energizados até que tenham sido completamente desenergizados, verificados, aterrados e etiquetados. Prestar especial atenção aos desenhos do sistema de alimentação. Considerar todas as fontes de alimentação, inclusive a possibilidade de retroalimentação Utilizar sempre um equipamento de proteção pessoal apropriado para o risco. Se estas precauções não forem respeitadas, isto causará morte ou lesões graves. Desmontagem Figura 11: Retirada do interruptor a vácuo Anel condutor Interruptor a vácuo Porca condutora A (porca M8) B (parafuso M8) Borne superior Condutor flexível Flange isolante Seguir estes pontos para substituir o interruptor a vácuo: 1. Retirar o contator do controlador de motores de média tensão Motorpact. Seguir as instruções contidas na parte Contatos da Seção 6 - Funcionamento, dos manuais de utilização correspondentes do Motorpact: nº para os invólucros modelo 1, e nº para os invólucros universais. 2. Retirar o contator do controlador levantando-o manualmente do conjunto dos trilhos do contator. 3. Segurar com a mão a flange isolante e desapertar com uma chave a porca A (situada abaixo do condutor flexível). Ver a figura Girar com a mão a flange isolante no sentido horário até que se solte do eixo móvel do interruptor a vácuo. 5. Segurar com a mão o interruptor a vácuo e desapertar com uma chave o parafuso B (acima do interruptor). Ver a figura Pressionar para baixo a flange isolante e puxar o interruptor a vácuo para retirá-lo. 7. Retirar o anel condutor e guardá-lo para utilização posterior. Remoção Montagem Figura 12: Montagem do interruptor a vácuo Porca condutora 0,5 a 1,0 mm 1. Retirar a porca condutora do interruptor a vácuo que será substituído e fixe-a no novo interruptor a vácuo. Ver a figura Colocar o anel condutor na parte superior do interruptor a vácuo (borne fixo) e montar o interruptor a vácuo. 3. Segurar o interruptor a vácuo e apertar o parafuso B com toque de aperto de 11,5 N m (102 lb-pol), ver a figura Pressionar para baixo a flange isolante e alinhar o parafuso desta com o eixo móvel do interruptor a vácuo. Firar a flange no sentido anti-horário três ou quatro voltas para inserir o interruptor a vácuo Schneider Electric Todos os direitos reservados

21 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A 01/2005 Seção 6 - Manutenção Ajuste da folga dos contatos principais Figura 13: Ajuste da folga dos contatos principais do interruptor a vácuo Indicador de desgaste (fornecido) 41,5 mm (1,63 pol) Interruptor a vácuo Porca condutora A (porca M8) Flange isolante PERIGO RISCO DE ELETROCUSSÃO, QUEIMADURAS OU DE EXPLOSÃO Cortar a alimentação deste equipamento antes de trabalhar nele. Utilizar sempre um dispositivo de detecção de tensão com valor nominal apropriado para garantir que a alimentação seja cortada. Desconectar todas as fontes de alimentação. Pressupor que todos os circuitos estejam energizados até que tenham sido completamente desenergizados, verificados, aterrados e etiquetados. Prestar especial atenção aos desenhos do sistema de alimentação. Considerar todas as fontes de alimentação, inclusive a possibilidade de retroalimentação. Utilizar sempre um equipamento de proteção pessoal apropriado para o risco Se estas precauções não forem respeitadas, isto causará morte ou lesões graves. 1. Fechar o contator aplicando uma tensão de controle entre os bornes 1 e 2 da unidade de controle, e colocar um jumper ou fechar um contato entre os bornes 3 e 4. Verificar se o chassi é atraído pelo núcleo das bobinas. 2. Girar a flange isolante até que a folga seja de 41,5 mm (1,63 pol) (ver a figura 13). 3. Ao finalizar o ajuste, imobilizar a flange isolante e apertar a porca A. Dispor o interruptor a vácuo de maneira que o condutor móvel fique reto e plano. Certificar-se que não seja possível girar a porca condutora. 4. Cortar a alimentação do circuito de controle. 5. Operar o interruptor a vácuo manualmente para confirmar que os interruptores fecham-se simultaneamente Schneider Electric Todos os direitos reservados 19

22 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Seção 6 - Manutenção 01/2005 CONTROLE DE FUNCIONAMENTO PERIGO RISCO DE ELETROCUSSÃO, QUEIMADURAS OU DE EXPLOSÃO Cortar a alimentação deste equipamento antes de trabalhar nele. Utilizar sempre um dispositivo de detecção de tensão com valor nominal apropriado para garantir que a alimentação seja cortada. Desconectar todas as fontes de alimentação. Pressupor que todos os circuitos estejam energizados até que tenham sido completamente desenergizados, verificados, aterrados e etiquetados. Prestar especial atenção aos desenhos do sistema de alimentação. Considerar todas as fontes de alimentação, inclusive a possibilidade de retroalimentação. Utilizar sempre um equipamento de proteção pessoal apropriado para o risco Se estas precauções não forem respeitadas, isto causará morte ou lesões graves. 1. Fechar o contator aplicando uma alimentação entre os bornes 1 e 2 da unidade de controle e colocar um jumper ou fechar um contato entre os bornes 3 e Se o contator não estiver conectado a uma carga, operar eletricamente o contator vinte (20) vezes para confirmar seu bom funcionamento Schneider Electric Todos os direitos reservados

23 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A 01/2005 Seção 7 - Diagnóstico de falhas SEÇÃO 7 - DIAGNÓSTICO DE FALHAS PERIGO RISCO DE ELETROCUSSÃO, QUEIMADURAS OU DE EXPLOSÃO Somente pessoal qualificado deve efetuar a instalação e a manutenção deste equipamento. As pessoas qualificadas para efetuar diagnósticos ou reparos que exigem a energização de condutores elétricos, devem estar em conformidade com a norma NFPA 70 E sobre as exigências de segurança elétrica para o local de trabalho dos funcionários e com as normas OSHA relativas à eletricidade, 29 CFR parte 1910 sub-parte S. Se estas precauções não forem respeitadas, isto causará morte ou lesões graves. Tabela 8: Tabela de diagnósticos de falhas dos contatores a vácuo 200/400/450 A O contator não fecha O contator não abre (tipo com retenção) Sintoma A bobina de desligamento sobreaqueceu A bobina de fechamento sobreaqueceu A trava não funciona Fonte de dificuldade/problema A alimentação de controle está baixa. Solução Aumentar a tensão a um mínimo de 90% do valor nominal. Tensão de controle incorreta. Aplicar a tensão correta. Mau funcionamento do circuito de controle. Verificar o esquema de ligações. Conexão desapertada ou incorreta. Efetuar uma conexão correta. Mau funcionamento dos contatos do interruptor de controle. Limpar ou substituir o dispositivo. Conexão incorreta dos bornes. Conectar corretamente. Fusível(is) de alimentação soldado(s). Bobina desconectada. A unidade de controle não funciona corretamente. O mecanismo de retenção não funciona corretamente. Corrigir a causa da falha e substituir o(s) fusível(is). Procurar a causa e reconectar a bobina. Substituir a unidade de controle. Energizar a bobina de fechamento e verificar o gancho da trava. O mecanismo está bloqueado. Lubrificar o mecanismo de retenção. Ajuste incorreto dos contatos auxiliares. Ajustar a folga dos contatos normalmente fechados (NF) retardados a 2,5 mm± 0,3 mm (0,098±0,012 pol) após a conexão. Mau funcionamento dos contatos auxiliares. Limpar ou substituir o bloco de contatos auxiliares. O conjunto do braço do intertravamento do contator fica retido ou obstruído. Contatar o representante local Schneider Electric Todos os direitos reservados 21

24 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Seção 8 - Peças de reposição 01/2005 SEÇÃO 8 - PEÇAS DE REPOSIÇÃO Ao encomendar peças novas ou de reposição, incluir o máximo de informações possível. Em diversos casos, o código de uma peça nova pode ser obtido pela identificação da peça antiga. Sempre incluir a descrição da peça. Especificar o valor nominal, a secção vertical e o número do pedido da fábrica do equipamento no qual a peça será empregada. Tabela 9: Peças de reposição Descrição Código da peça Bloco de contatos auxiliares (mantidos magneticamente) (standard) PC18601P012 Bloco de contatos auxiliares (com retenção) PR00620P70 Garrafa do interruptor a vácuo PC18601P007 Kit de bobina de fechamento (120/240 Vca) PC18601P020 Bobina de desligamento (125 Vcc standard) PC18601P003 Bobina de desligamento (250 Vcc) PC18601P004 Bobina de desligamento (24 Vcc) PC18601P015 Bobina de desligamento (48 Vcc) PC18600P999 Unidade de controle (placa de circuitos impressos) PC18601P016 Kit de condutores shunt PC18601P101 Mola de abertura PR0110P70 Kit de molas de contato PC18601P010 Indicador de desgaste PC18601P013 Kits com retenção mecânica 125 Vcc 3Z9G0119G Vcc 3Z9G0119G Vcc 3Z9G0119G Vcc 3Z9G0119G Vcc 3Z9G0119G005 Contatores 200 A 400 A Consultar os esquemas de trabalho. 450 A Schneider Electric Todos os direitos reservados

25 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A 01/2005 Seção 9 - Glossário SEÇÃO 9 - GLOSSÁRIO Bobina de desligamento Bobina utilizada no eletroímã, que fornece a alimentação para a abertura do dispositivo. Bobina de fechamento Bobina utilizada no eletroímã, que fornece a alimentação para o fechamento do dispositivo. Borneira Base isolante munida de bornes para a conexão da fiação de controle. Circuito auxiliar Todas as peças condutoras de um dispositivo de comutação que são utilizadas em um circuito diferente do circuito principal e dos circuitos de controle do dispositivo. Alguns circuitos auxiliares possuem funções adicionais, tais como sinalização ou intertravamento e, neste caso, podem fazer parte do circuito de controle de um outro dispositivo de comutação. Circuito de controle Todas as peças condutoras (diferentes das do circuito principal) de um dispositivo de comutação, que estão inclusas em um circuito utilizado para a operação de fechamento ou abertura, ou os dois, do dispositivo. Circuito principal Todas as peças condutoras de um dispositivo de comutação, inclusas no circuito concebido para fechá-lo ou abrí-lo. Compressão da mola de sobrecurso Valor da compressão de uma mola de sobrecurso quando os contatos se tocam. Conexão de carga Grupos de contatos que conectam o contator à barra no lado da carga. Conexão de linha Grupos de contatos que conectam o contator à barra no lado da linha. Contator Dispositivo que permite estabelecer e interromper um circuito de alimentação elétrica de maneira repetida. Contator a vácuo Contator no qual os contatos principais se abrem e se fecham dentro de um invólucro totalmente evacuado. Contator com retenção mecânica Contator que é mantido fechado por um mecanismo de retenção até que este mecanismo seja liberado. Uma alimentação de controle não é necessária para que o contator permaneça fechado. Contator magnético Contator acionado por métodos eletromagnéticos. Interruptor auxiliar Interruptor operado mecanicamente pelo dispositivo principal para sinalização, intertravamento ou para outros fins. Mancal Elemento fixo ou conjunto de elementos fixos nos quais um eixo é apoiado e pode girar. Mecanismo de retenção Um mecanismo no qual o chassi ou os contatos podem ser mecanicamente travados na posição de funcionamento ou de não funcionamento até seu rearme manual ou elétrico. Unidade de controle Placa de circuitos impressos que controla as bobinas de funcionamento Schneider Electric Todos os direitos reservados 23

26 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Índice 01/ Schneider Electric Todos os direitos reservados

27

28 Contatores a vácuo Motorpact 200/400/450 A Somente pessoal qualificado deve efetuar a instalação, a utilização, a manutenção do produto e do material elétrico. A Schneider Electric não se responsabiliza pelas eventuais conseqüências decorrentes da utilização desta documentação. Schneider Electric Brasil Ltda. Contatos comerciais: São Paulo (SP): Tel.: (0--11) Fax: (0--11) Ribeirão Preto (SP): Tel.: (0--16) Fax: (0--16) Rio de Janeiro (RJ): Tel.: (0--21) Fax: (0--21) Belo Horizonte (MG): Tel.: (0--31) Fax: (0--31) Goiânia (GO): Tel./Fax: (0--62) Curitiba (PR): Tel.: (0--41) Fax: (0--41) Fortaleza (CE): Tel.: (0--85) Fax: (0--85) Joinville (SC): Tel./Fax: (0--47) (0--47) Porto Alegre (RS): Tels.: (0--51) e Fax:(0--51) Recife (PE): Tel.: (0--81) Fax: (0--81) Salvador (BA): Tel.: (0--71) Fax: (0--71) * Marca da Schneider Electric. X.xxx.00-02/05

Contatores de Média Tensão 01

Contatores de Média Tensão 01 Março 2001 01 - SL Geral Introdução...2 Características técnicas...2 História...2 Tecnologia... 2 Aplicações... 2 Design e Normas de Ensaio... 2 Características Técnicas dos Contatores (160-400 Amperes)

Leia mais

www.siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1 Equipamento de média tensão Catálogo HG 11.02 2014 Answers for infrastructure and cities.

www.siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1 Equipamento de média tensão Catálogo HG 11.02 2014 Answers for infrastructure and cities. www.siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 Equipamento de média tensão Catálogo HG 11.0 014 Answers for infrastructure and cities. Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 R-HG11-8.tif Siemens HG

Leia mais

Extensômetro de Alto Alongamento AHX800 Manual Title

Extensômetro de Alto Alongamento AHX800 Manual Title Extensômetro de Alto Alongamento AHX800 Manual Title Additional Manual do Information Produto be certain. 100-238-343 A Informações sobre Direitos Autorais Informações sobre Marca Registrada Informação

Leia mais

FOGÃO ELÉTRICO. Manual de Instruções SIEMSEN. (0xx) 47 255 2000 LINHA DIRETA

FOGÃO ELÉTRICO. Manual de Instruções SIEMSEN. (0xx) 47 255 2000 LINHA DIRETA Manual de Instruções METALÚRGICA SIEMSEN LTDA. Fone: +55 (0 )47 255 2000 - Fax: +55 (0 )47 255 2020 Rua: Anita Garibaldi, nº 262 - Bairro: São Luiz - CP: 52 CEP: 88351-410 - Brusque - Santa Catarina -

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de Potência. Versão: 5

Manual Técnico. Transformadores de Potência. Versão: 5 Manual Técnico Transformadores de Potência Versão: 5 Índice 2 8 Página 1 1 INTRODUÇÃO Este manual fornece instruções referentes ao recebimento, instalação e manutenção dos transformadores de potência a

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções TRR 3110S NM +55 (16) 33833818 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com.

bambozzi Manual de Instruções TRR 3110S NM +55 (16) 33833818 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com. A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 33833818 bambozzi Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1. Equipamento de média tensão. Totally Integrated Power SION. Catálogo HG 11.02. Edição 2015. siemens.

Disjuntores a vácuo SION 3AE5 e 3AE1. Equipamento de média tensão. Totally Integrated Power SION. Catálogo HG 11.02. Edição 2015. siemens. Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 Equipamento de média tensão Totally Integrated Power SION Catálogo HG 11.0 Edição 015 siemens.com/sion Disjuntores a vácuo SION AE5 e AE1 R-HG11-8.tif Siemens HG 11.0

Leia mais

Megôhmetro/Teste de Isolamento Modelo 380260 GUIA DO USUÁRIO

Megôhmetro/Teste de Isolamento Modelo 380260 GUIA DO USUÁRIO Megôhmetro/Teste de Isolamento Modelo 380260 GUIA DO USUÁRIO Introdução Parabéns por sua compra do Megôhmetro/Teste de Isolamento da Extech. O Modelo 380260 fornece três faixas de teste de medição de tensão

Leia mais

11/07 246-04/00 072413 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. www.britania.com.br sac@britania.com.br ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR MANUAL DE INSTRUÇÕES

11/07 246-04/00 072413 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO. www.britania.com.br sac@britania.com.br ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR MANUAL DE INSTRUÇÕES 11/07 246-04/00 072413 REV.1 SOMENTE PARA USO DOMÉSTICO www.britania.com.br sac@britania.com.br ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR MANUAL DE INSTRUÇÕES ELIMINAÇÃO DE PROBLEMAS ASPIRADOR NÃO LIGA Verificar se a

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 325ED +55 (16) 33833818

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 325ED +55 (16) 33833818 A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 33833818 bambozzi Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

AQUECEDOR A ÓLEO INSTRUÇÕES OPERACIONAIS CALDOSETTE

AQUECEDOR A ÓLEO INSTRUÇÕES OPERACIONAIS CALDOSETTE AQUECEDOR A ÓLEO INSTRUÇÕES OPERACIONAIS CALDOSETTE INFORMAÇÕES IMPORTANTES Quando usar aparelhos elétricos, deve-se sempre observar precauções básicas de segurança, incluindo o seguinte: LEIA TODAS AS

Leia mais

11/06 119-32/00 012807 REV.0. www.britania.com.br sac@britania.com.br Manual de Instruções

11/06 119-32/00 012807 REV.0. www.britania.com.br sac@britania.com.br Manual de Instruções 11/06 119-32/00 012807 REV.0 www.britania.com.br sac@britania.com.br Manual de Instruções CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS INTRODUÇÃO Tensão Corrente Potência/Consumo Freqüência Rotações Diâmetro Área de ventilação

Leia mais

Eletroímã VERSÃO DO MANUAL

Eletroímã VERSÃO DO MANUAL Eletroímã VERSÃO DO MANUAL 1.4 de 19/02/2013 3045 Sumário 1. Apresentação... 3 2. Itens que Acompanham... 3 2.1. FECHBEM SUPER FS 150 e FS 200... 3 2.2. AUTOMAG F300 E F600... 4 3. Especificações Técnicas...

Leia mais

SKYMSEN LINHA DIRETA. Ramais 2011 2012 2013. E-mail: at@siemsen.com.br

SKYMSEN LINHA DIRETA. Ramais 2011 2012 2013. E-mail: at@siemsen.com.br PRODUTOS METALÚRGICA SIEMSEN LTDA. Rua Anita Garibaldi, nº 262 Bairro: S o Luiz CEP: 88351-410 Brusque Santa Catarina Brasil Fone: +55 47 255 2000 Fax: +55 47 255 2020 www.siemsen.com.br - comercial@siemsen.com.br

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO RAMPA PNEUMÁTICA RP 045 REVISÃO 00

MANUAL DE OPERAÇÃO RAMPA PNEUMÁTICA RP 045 REVISÃO 00 MANUAL DE OPERAÇÃO RAMPA PNEUMÁTICA RP 045 REVISÃO 00 B12-084 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. INFORMAÇÕES GERAIS... 3 2.1. DIMENSÕES... 3 2.2. DADOS TÉCNICOS... 3 2.3. ACESSÓRIOS... 3 2.4. OPERAÇÃO... 4

Leia mais

Sinalizador óptico à prova de explosão em GRP, 5 joule

Sinalizador óptico à prova de explosão em GRP, 5 joule Sinalizador óptico à prova de explosão em Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Informações Gerais Índice 1 Informações Gerais...2 1.1 Fabricante...2 1.2 Informações relativas ao manual

Leia mais

LBH-1790A,1795A PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA

LBH-1790A,1795A PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA LBH-1790A,1795A PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA PARA GARANTIR O USO SEGURO DA SUA MÁQUINA DE COSTURA Para operar uma máquina de costura, máquina automática e dispositivos auxiliares (daqui por diante denominados

Leia mais

Manual de Instruções e Operação Moinhos USI-180

Manual de Instruções e Operação Moinhos USI-180 USIFER A Solução em Moagem Indústria Metalúrgica Ltda. Rua Vêneto, n 969 Bairro Nova Vicenza CEP 95180-000 Farroupilha RS Fones: (54) 3222 5194 Vendas (54) 3261 7356 Fábrica e-mail: usifermoinhos@usifermoinhos.com.br

Leia mais

Manual de Usuário. (Y-200, Y-300, Y-400, Y-500, Y-550, Y- 600, Y-700, Y-850, Y-1200, Y-1500 e Y- 2000)

Manual de Usuário. (Y-200, Y-300, Y-400, Y-500, Y-550, Y- 600, Y-700, Y-850, Y-1200, Y-1500 e Y- 2000) AUTOMATIZADORES PARA PORTAS DE ENROLAR IMPORTAÇÃO E SUPORTE TÉCNICO NA INSTALAÇÃO Manual de Usuário (Y-200, Y-300, Y-400, Y-500, Y-550, Y- 600, Y-700, Y-850, Y-1200, Y-1500 e Y- 2000) SAC: 55 + 11 3088

Leia mais

Sistema de Alimentação para lâmpadas UV.

Sistema de Alimentação para lâmpadas UV. Página 1 de 8 Sistema de Alimentação para lâmpadas UV. Linha: UV-TRON - Alimentação bifásica - Alto fator de potência Revisão: 2 Página 2 de 8 Características Gerais: O sistema Rasatronic UV-TRON é um

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 33833818

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 33833818 A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 33833818 bambozzi Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

Manual de Instruções e Certificado de Garantia SERRA DE FITA SF 1,30 - SF 1,74 - SF 2,55 - SF 2,82 SF 2,82 S - SF 3,15 S

Manual de Instruções e Certificado de Garantia SERRA DE FITA SF 1,30 - SF 1,74 - SF 2,55 - SF 2,82 SF 2,82 S - SF 3,15 S Manual de Instruções e Certificado de Garantia SERRA DE FITA SF 1,30 - SF 1,74 - SF 2,55 - SF 2,82 SF 2,82 S - SF 3,15 S Sumário 1 - Introdução 1.1 - Segurança 1.2 - Principais Componentes 1.3 - Características

Leia mais

Martelete Rotativo. Makita do Brasil Ferramentas Elétricas Ltda. MANUAL DE INSTRUÇÕES HR2445- HR2455

Martelete Rotativo. Makita do Brasil Ferramentas Elétricas Ltda. MANUAL DE INSTRUÇÕES HR2445- HR2455 Martelete Rotativo HR445- HR455 MANUAL DE INSTRUÇÕES Makita do Brasil Ferramentas Elétricas Ltda. Fábrica Rua Makita Brasil, 00 Bairro Alvarengas - S. B. do Campo - SP - CEP: 0985-080 PABX: (0xx) 439-4

Leia mais

Importante. Sumário. Entre em contato conosco:

Importante. Sumário. Entre em contato conosco: Manual do operador Terceira edição Segunda impressão Importante Leia, compreenda e siga estas normas de segurança e instruções de operação antes de operar a máquina. Somente pessoas treinadas e autorizadas

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MDC 305ED +55 (16) 33833818

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MDC 305ED +55 (16) 33833818 A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 33833818 bambozzi Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383 A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 3383 3818 bambozzi Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

Manual de Instruções e Certificado de Garantia PICADORES DE CARNE PB 09L - PB 09 - PB 10 - PB 22 - PB 98

Manual de Instruções e Certificado de Garantia PICADORES DE CARNE PB 09L - PB 09 - PB 10 - PB 22 - PB 98 Manual de Instruções e Certificado de Garantia PICADORES DE CARNE PB 09L - PB 09 - PB 10 - PB 22 - PB 98 Sumário 1 - Introdução 1.1 - Segurança 1.2 - Principais Componentes 1.3 - Características Técnicas

Leia mais

Disjuntor a Vácuo uso Interno

Disjuntor a Vácuo uso Interno Disjuntor a Vácuo uso Interno D27 - U 1 Sumário 1. Aplicação... 3 2. Condições Normais de Serviço... 4 3. Principais Parâmetros Técnicos... 4 4. Estrutura e Operação do Disjuntor... 5 4.1. Estrutura Geral:...

Leia mais

Impresso. ZARGES GmbH Zargesstraße 7 82362 Weilheim, Germany

Impresso. ZARGES GmbH Zargesstraße 7 82362 Weilheim, Germany N TP-TG-PT pt Elevador de serviço ZARGES com guincho de tração e dispositivo de retenção da TRACTEL Greifzug Plano de verificação diário com protocolo de verificação Impresso ZARGES GmbH Zargesstraße 7

Leia mais

CORTADOR DE FRIOS C-300. Manual do Usuário Instruções de uso, manutenção e limpeza do equipamento. www.elgin.com.br Suporte 0800 77 00 300

CORTADOR DE FRIOS C-300. Manual do Usuário Instruções de uso, manutenção e limpeza do equipamento. www.elgin.com.br Suporte 0800 77 00 300 CORTADOR DE FRIOS C-300 Manual do Usuário Instruções de uso, manutenção e limpeza do equipamento. www.elgin.com.br Suporte 0800 77 00 300 ÍNDICE APRESENTAÇÃO... 2 Descrição Geral... 2 Principais Características...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES CONJUNTO DIESEL PARA SOLDA ELÉTRICA MODELO O - MOTOR PERKINS

MANUAL DE INSTRUÇÕES CONJUNTO DIESEL PARA SOLDA ELÉTRICA MODELO O - MOTOR PERKINS Consulte as Assistências Técnicas Autorizadas acesse: www.bambozzi.com.br/assistec.xls ou ligue: +55 (16) 33833806 / 33833807 MANUAL DE INSTRUÇÕES BAMBOZZI PRODUTOS ESPECIAIS LTDA. Av. XV de Novembro,

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO

MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO MANUAL DE OPERAÇÃO MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA LAVA RÁPIDO 1 1. AVISOS Leia este manual cuidadosamente antes de instalar e operar o equipamento. A operação da máquina deve estar de acordo com as instruções

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções NM 250 TURBO +55 (16) 3383 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com.

bambozzi Manual de Instruções NM 250 TURBO +55 (16) 3383 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com. bambozzi A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 3383 3818 Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES CONJUNTO DIESEL PARA SOLDA ELÉTRICA MODELO OL MODELO OL - MOTOR PERKINS

MANUAL DE INSTRUÇÕES CONJUNTO DIESEL PARA SOLDA ELÉTRICA MODELO OL MODELO OL - MOTOR PERKINS Consulte as Assistências Técnicas Autorizadas acesse: www.bambozzi.com.br/assistec.xls ou ligue: +55 (16) 33833806 / 33833807 MANUAL DE INSTRUÇÕES BAMBOZZI PRODUTOS ESPECIAIS LTDA. Av. XV de Novembro,

Leia mais

INV300CC-3T MANUAL DE INSTRUÇÕES

INV300CC-3T MANUAL DE INSTRUÇÕES INV300CC-3T MANUAL DE INSTRUÇÕES Leia e siga todas as instruções e indicações de segurança com cuidado. Somente pessoal treinado pode instalar e operar este equipamento. Entre em contato com a CAMAR se

Leia mais

Mini Dome CT831D/CT-832D

Mini Dome CT831D/CT-832D Mini Dome CT831D/ Manual de Referência e Instalação 1 Introdução Obrigado por adquirir nosso produto. Este documento apresenta as operações da Câmera CT- 831D e. Mantenha-se atualizado visitando nosso

Leia mais

Manual de Instruções. Carregador de Baterias BC800W 12V/50A A&C12V/50A A&C. A&C Automação e Controle. Rua: Itápolis nº 84 SBC.

Manual de Instruções. Carregador de Baterias BC800W 12V/50A A&C12V/50A A&C. A&C Automação e Controle. Rua: Itápolis nº 84 SBC. Manual de Instruções Carregador de Baterias BC800W 12V/50A A&C12V/50A A&C A&C Automação e Controle Rua: Itápolis nº 84 SBC. SP CEP: 09615-040 Tel: (11) 4368-4202 Fax: (11) 4368-5958 E-mail: aec@aecautomacao.com.br

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SOPRADORES TIPO ROOTS DOSITEC SÉRIE Cutes - CR

MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SOPRADORES TIPO ROOTS DOSITEC SÉRIE Cutes - CR MANUAL DE INSTALAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO SOPRADORES TIPO ROOTS DOSITEC SÉRIE Cutes - CR Parabéns por adquirir sopradores roots Dositec, série Cutes - CR, os quais são o resultado de avançado projeto

Leia mais

Sumário Serra Fita FAM

Sumário Serra Fita FAM Sumário Serra Fita FAM 1 Componentes... 1 Painel de controle... 1 Sensores de segurança... 2 Especificações... 2 Instalação... 3 Condições Gerais do Local... 3 Rede Elétrica... 3 Instalação da Tomada...

Leia mais

DESMONTADORA/MONTADORA DE PNEUS

DESMONTADORA/MONTADORA DE PNEUS DESMONTADORA/MONTADORA DE PNEUS MANUAL DE OPERAÇÃO 1 Índice Introdução... 3 Limitações de Uso... 3 Instruções Gerais de Segurança... 3 Especificações Técnicas... 4 Descrição da STC-210... 5 Acessórios

Leia mais

INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA E INSTALAÇÃO

INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA E INSTALAÇÃO l INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA E INSTALAÇÃO DOCUMENTO TRADUZIDO A PARTIR DO ORIGINAL IMPORTANTE: Deverá ler atentamente todos os documentos antes do armazenamento, da instalação ou da utilização do material

Leia mais

Manual de Instruções. Nº de série NR12. Serras Fitas Modelos BSFP-2820/1 e BSFM-1780/1. www.braesi.com.br BSFP-2820/1 BSFM-1780/1

Manual de Instruções. Nº de série NR12. Serras Fitas Modelos BSFP-2820/1 e BSFM-1780/1. www.braesi.com.br BSFP-2820/1 BSFM-1780/1 Manual de Instruções EQUIPAMENTOS NR12 Nº de série Braesi Equipamentos para Alimentação Ltda. Av. Eustáquio Mascarello, 512 - Desvio Rizzo Caxias do Sul - RS - Brasil Fone: 0800.979.6222 www.braesi.com.br

Leia mais

Transformadores compactos para soldagem manual

Transformadores compactos para soldagem manual Transformadores compactos para soldagem manual Manual do usuário e peças de reposição Referência Bantam Brasil 50 0/0 V - 60 Hz 006680 A ESAB se reserva o direito de alterar as especificações sem prévio

Leia mais

Patio Heater. Aquecedor de Ambiente Externo. Premium PH-2750

Patio Heater. Aquecedor de Ambiente Externo. Premium PH-2750 Patio Heater Aquecedor de Ambiente Externo Premium PH-2750 Rua João Álvares Soares, 1530 Campo Belo, São Paulo SP, Cep 04609-004, Brasil. Telefax: (011) 5044-1683 Site: www.generalheater.com.br / E-mail:

Leia mais

EXAUSTOR MUNTERS MANUAL DE INSTALAÇÃO EXAUSTOR MUNTERS REV.00-11/2012-MI0047P

EXAUSTOR MUNTERS MANUAL DE INSTALAÇÃO EXAUSTOR MUNTERS REV.00-11/2012-MI0047P MANUAL DE INSTALAÇÃO EXAUSTOR MUNTERS REV.00-11/2012-MI0047P 0 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 IMPORTANTE... 3 SEGURANÇA... 3 CUIDADOS AO RECEBER O EQUIPAMENTO... 4 1) Instalação dos exaustores... 5 2) Instalação

Leia mais

Inspiron 14. Manual de serviço. 5000 Series. Modelo do computador: Inspiron 5448 Modelo normativo: P49G Tipo normativo: P49G001

Inspiron 14. Manual de serviço. 5000 Series. Modelo do computador: Inspiron 5448 Modelo normativo: P49G Tipo normativo: P49G001 Inspiron 14 5000 Series Manual de serviço Modelo do computador: Inspiron 5448 Modelo normativo: P49G Tipo normativo: P49G001 Notas, avisos e advertências NOTA: uma NOTA indica informações importantes que

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PROTEÇÃO DE SISTEMA AÉREO DE DISTRIBUIÇÃO 2B CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO

DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PROTEÇÃO DE SISTEMA AÉREO DE DISTRIBUIÇÃO 2B CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO 1 DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA PROTEÇÃO DE SISTEMA AÉREO DE DISTRIBUIÇÃO 2B CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO Durante um curto-circuito, surge uma corrente de elevada intensidade

Leia mais

ü Não é permitido utilizar a tubulação da rede elétrica para passagem dos

ü Não é permitido utilizar a tubulação da rede elétrica para passagem dos VÍDEO PORTEIRO COLORIDO VIP COLOR 7 Manual de Instalação 1) APRESENTAÇÃO DO PRODUTO A Amelco, oferece cada vez mais soluções em segurança eletrônica para seus clientes e apresenta o Vídeo Porteiro com

Leia mais

Rosqueadeiras. Manual de Instruções

Rosqueadeiras. Manual de Instruções Manual de Instruções 2 NOMAQ Roscar/Cortar/Escarear Modelos para tubos de ½ a 6 Modelo NQ-R2 NQ-R2A NQ-R4 NQ-R6 Roscas Tubos 1/2, 3/4, 1, 2 1/2, 3/4, 1, 2 1/2, 3/4, 1, 2, 2.1/2, 4 2.1/2, 4, 5, 6 Roscas

Leia mais

ENCOSTO SHIATSU COMFORT RM-ES938

ENCOSTO SHIATSU COMFORT RM-ES938 MANUAL DE INSTRUÇÕES ENCOSTO SHIATSU COMFORT RM-ES938 1 Sumário 1. CONHECENDO O SEU APARELHO...3 2. USO CORRETO...3 3. INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA...4 4. DESCRIÇÃO DO APARELHO...5 5. INICIALIZAÇÃO...5 6. OPERAÇÃO...5

Leia mais

MOVIMENTADOR PARA PORTAS DE ENROLAR

MOVIMENTADOR PARA PORTAS DE ENROLAR MOVIMENTADOR PARA PORTAS DE ENROLAR www.mastertec.ind.br 1 ÍNDICE 1. Recursos:... 3 2. Condições de funcionamento:... 3 3. Características técnicas:... 3 4. Características construtivas:... 3 5. Diagrama

Leia mais

bambozzi MANUAL DE INSTRUÇÕES CONJUNTO DIESEL PARA SOLDA ELÉTRICA MODELO OL-DUPLO - SEMI FECHADO

bambozzi MANUAL DE INSTRUÇÕES CONJUNTO DIESEL PARA SOLDA ELÉTRICA MODELO OL-DUPLO - SEMI FECHADO A SSISTÊNCIAS T ÊCNICASAUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 33833806 / 33833807 bambozzi MANUAL DE INSTRUÇÕES BAMBOZZI PRODUTOS ESPECIAIS LTDA. Av. XV de Novembro,

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE Página 1 de 10 Manual Técnico Transformadores de potência Revisão 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...2 2 RECEBIMENTO...2 3 INSTALAÇÃO...3 3.1 Local de instalação...3 3.2 Ligações...3 3.3 Proteções...7 4 MANUTENÇÃO...9

Leia mais

VARREDEIRA ZE072. Manual de serviço

VARREDEIRA ZE072. Manual de serviço VARREDEIRA ZE072 Manual de serviço A varredeira ZE072 foi desenvolvida para trabalhos na construção civil, de manutenção em estradas, ou locais que necessitem o mesmo sistema de remoção de resíduos. Qualquer

Leia mais

MÁQUINA PARA COSTURAR BOCA DE SACO

MÁQUINA PARA COSTURAR BOCA DE SACO MANUAL DE INSTRUÇÃO MÁQUINA PARA COSTURAR BOCA DE SACO MODELO: SS-26-1W - 1 - MÁQUINA PARA COSTURAR BOCA DE SACO Leia atentamente as instruções antes de iniciar o uso: a) Verificar se a voltagem está correta

Leia mais

BANTAM 250 SERRALHEIRO S 110/220 V

BANTAM 250 SERRALHEIRO S 110/220 V BANTAM 50 SERRALHEIRO S 0/0 V Transformadores compactos para soldagem manual Manual do usuário e peças de reposição Referência Bantam 50 Serralheiro S 0/0 V - 60 Hz 0405484 A ESAB se reserva o direito

Leia mais

Cortinas de Ar Série BZCAF G1

Cortinas de Ar Série BZCAF G1 www.brize.com.br Versão 04.0. Cortinas de Ar Série BZCAF G SUMÁRIO DADOS TÉCNICOS BZCAF 09C 7V G BZCAF C 7V G BZCAF 5C 7V G COMPRIMENTO (mm) 900 00 500 POTÊNCIA (W) 85/80 50/45 5/90 TENSÃO (V) 7 7 7 CORRENTE

Leia mais

WEGeuro Indústria Eléctrica S.A. Manual de Instruções. Motores Assíncronos Trifásicos à Prova de Explosão

WEGeuro Indústria Eléctrica S.A. Manual de Instruções. Motores Assíncronos Trifásicos à Prova de Explosão Ref. 110.15 - Rev 00 04/2011 Manual de Instruções Motores Assíncronos Trifásicos à Prova de Explosão Ref. 110.15 Rev. 00 04/2011 2 Manual de Instruções Motores Assíncronos Trifásicos à prova de explosão

Leia mais

vacon 100 vacon 100 flow vacon 100 hvac conversores de frequência ca manual de instalação conversores de frequência montados na parede

vacon 100 vacon 100 flow vacon 100 hvac conversores de frequência ca manual de instalação conversores de frequência montados na parede vacon 100 vacon 100 flow vacon 100 hvac conversores de frequência ca manual de instalação conversores de frequência montados na parede PREFÁCIO VACON 3 PREFÁCIO ID do documento: DPD01722F Data: 8.7.2015

Leia mais

MONTADORA / DESMONTADORA DE PNEUS MAXIAUTO S LINHA LEVE

MONTADORA / DESMONTADORA DE PNEUS MAXIAUTO S LINHA LEVE MANUAL DE OPERAÇÃO MONTADORA / DESMONTADORA DE PNEUS MAXIAUTO S LINHA LEVE REVISÃO 04 B12-071 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. INFORMAÇÕES GERAIS... 3 2.1. DIMENSÕES... 3 2.2. DADOS TÉCNICOS... 3 2.3. ESQUEMA

Leia mais

Manual de Instruções de Operação e Manutenção. THP Transmissor de Posição Por Efeito Hall

Manual de Instruções de Operação e Manutenção. THP Transmissor de Posição Por Efeito Hall Manual de Instruções de Operação e Manutenção THP Transmissor de Posição Por Efeito Hall 1. INFORMAÇÕES GERAIS... 3 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 3 3. DESENHO DIMENSIONAL... 4 3.1 DIMENSÕES THP ROTATIVO...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. DESUMIDIFICADOR Modelo: KDP 250

MANUAL DO USUÁRIO. DESUMIDIFICADOR Modelo: KDP 250 MANUAL DO USUÁRIO DESUMIDIFICADOR Modelo: KDP 250 INTRODUÇÃO Parabéns por adquirir o Desumidificador Air Life KOMECO, desenvolvido para oferecer maior conforto e bem-estar com muito mais economia de energia.

Leia mais

Manual de instruções Chave de segurança TP...

Manual de instruções Chave de segurança TP... Uso correto As caves de segurança da série TP são dispositivos de travamento com bloqueio (modelo 2). O atuador possui um baixo estágio de codificação. Em combinação com um dispositivo a proteção móvel

Leia mais

PENEIRA AUTOLIMPANTE de Escovas Rotativas - PAL

PENEIRA AUTOLIMPANTE de Escovas Rotativas - PAL Indústria e Comércio de Bombas D Água Beto Ltda Manual de Instruções PENEIRA AUTOLIMPANTE de Escovas Rotativas - PAL Parabéns! Nossos produtos são desenvolvidos com a mais alta tecnologia Bombas Beto.

Leia mais

Manual de Operação. Balança UR10000 LIGHT 300/100

Manual de Operação. Balança UR10000 LIGHT 300/100 Manual de Operação Balança UR10000 LIGHT 300/100 1 - INTRODUÇÃO Este equipamento foi projetado para atender aos mais rigorosos requisitos de precisão em pesagem, possuindo componentes de altíssima qualidade,

Leia mais

KERN YKD Version 1.0 1/2007

KERN YKD Version 1.0 1/2007 KERN & Sohn GmbH Ziegelei 1 D-72336 Balingen-Frommern Postfach 40 52 72332 Balingen Tel. 0049 [0]7433-9933-0 Fax. 0049 [0]7433-9933-149 e-mail: info@kern-sohn.com Web: www.kern-sohn.com P Instrução de

Leia mais

www.reinhausen.com Eixo de transmissão Instruções de serviço BA 042/07

www.reinhausen.com Eixo de transmissão Instruções de serviço BA 042/07 www.reinhausen.com Eixo de transmissão Instruções de serviço BA 042/07 NOTA! O produto pode ter sido modificado depois de este documento ter sido enviado para impressão. Reservamo-nos expressamente o direito

Leia mais

ALISADOR DE CONCRETO MANUAL DO USUÁRIO NAC2. Por favor, leia este Manual com atenção pára uso do equipamento.

ALISADOR DE CONCRETO MANUAL DO USUÁRIO NAC2. Por favor, leia este Manual com atenção pára uso do equipamento. ALISADOR DE CONCRETO MANUAL DO USUÁRIO NAC2 Por favor, leia este Manual com atenção pára uso do equipamento. Aviso Importante Certifique-se de verificar o nível de óleo como é descrito a seguir: 1. Nível

Leia mais

Instruções de Operação. Instruções importantes e avisos de advertência estão retratados na máquina por meio de símbolos:

Instruções de Operação. Instruções importantes e avisos de advertência estão retratados na máquina por meio de símbolos: 1 Instruções de Operação Instruções importantes e avisos de advertência estão retratados na máquina por meio de símbolos: Antes de começar a trabalhar, leia o manual de instruções da máquina. Trabalhe

Leia mais

KERN KHP V20 Versão 1.0 11/2014 P

KERN KHP V20 Versão 1.0 11/2014 P KERN & Sohn GmbH Ziegelei 1 D-72336 Balingen E-mail: info@kern-sohn.com Telefone: +49-[0]7433-9933-0 Fax: +49-[0]7433-9933-149 Internet: www.kern-sohn.com Instrução de instalação Ponte de pesagem ( 3000

Leia mais

9.356-019.0 09/02 Ind. c

9.356-019.0 09/02 Ind. c 9.356-019.0 09/02 Ind. c 1. Esquema da máquina 13 2. Elementos de comando 1 - Mangueira de alta pressão 2 - Pistola 3 - Tubeira 4 - Bicos 5 - Trava de Segurança 6 - Gatilho 7 - Saída de alta pressão 8

Leia mais

2. ORIENTAÇÕES DE SEGURANÇA

2. ORIENTAÇÕES DE SEGURANÇA MANUAL DE INSTRUÇÕES COMPRESSOR DE AR ÍNDICE 1. PREPARAÇÃO 2. ORIENTAÇÕES DE SEGURANÇA 3. PRECAUÇÕES 4. DESCRIÇÃO BREVE 5. VISÃO GERAL E COMPONENTES PRINCIPAIS 6. PRINCIPAIS PARÂMETROS TÉCNICOS 7. VISÃO

Leia mais

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW COMPONENTES Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW Informações gerais A chave SW sem carga é uma gama completa projetada para cobrir todas as aplicações a serem cumpridas em subestações

Leia mais

DISPOSITIVO DE PARTIDA E TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA PARA GERADORES DE ENERGIA ELÉTRICA MANUAL DO USUÁRIO

DISPOSITIVO DE PARTIDA E TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA PARA GERADORES DE ENERGIA ELÉTRICA MANUAL DO USUÁRIO DISPOSITIVO DE PARTIDA E TRANSFERÊNCIA AUTOMÁTICA PARA GERADORES DE ENERGIA ELÉTRICA MANUAL DO USUÁRIO Por favor, leia este manual com atenção para uso do equipamento. Instruções de Operação do QTA. I.

Leia mais

Office Pro 850. Manual do utilizador User s Manual. www.mygrowing.com

Office Pro 850. Manual do utilizador User s Manual. www.mygrowing.com Office Pro 850 Manual do utilizador User s Manual www.mygrowing.com 1 Segurança e Precauções de utilização - Conservar estas instruções - este manual contém instruções importantes que devem ser seguidas

Leia mais

Informações de segurança e conformidade do Cisco TelePresence MCU 5300 Series

Informações de segurança e conformidade do Cisco TelePresence MCU 5300 Series Informações de segurança e conformidade do Cisco TelePresence MCU 5300 Series Nesta página: Símbolos de informações de segurança Diretrizes operacionais Avisos de segurança Especificação técnica Informações

Leia mais

Descrição B. Cilindro sensor PD 40..

Descrição B. Cilindro sensor PD 40.. Descrição B Cilindro sensor PD 40.. PT 1. Segurança 2 2. unção 3 3. Transporte 8 4. Montagem 8 5. Instalação 9 6. Comissionamento 10 7. uncionamento/operação 10 8. Eliminação de falhas / Reparação 11 9.

Leia mais

Inspiron 3647 Manual do proprietário

Inspiron 3647 Manual do proprietário Inspiron 3647 Manual do proprietário Modelo do computador: Inspiron 3647 Modelo regulamentar: D09S Tipo regulamentar: D09S001 Notas, Avisos e Advertências NOTA: Uma NOTA indica informações importantes

Leia mais

TR Tanque Flash. 1. Termo de garantia. 2. Informações gerais de segurança. 3. Informações de segurança específicas do produto

TR Tanque Flash. 1. Termo de garantia. 2. Informações gerais de segurança. 3. Informações de segurança específicas do produto 1.753.000.080 IM-D176-01 BR Rev.00 TR Tanque Flash Manual de Instalação e Manutenção 1. Termo de garantia 2. Informações gerais de segurança 3. Informações de segurança específicas do produto 4. Informações

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda.

International Paper do Brasil Ltda. International Paper do Brasil Ltda. Autor do Doc.: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Editores: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Título: Técnicas de Inspeção, Montagem, uso de Rebolos ( Esmeris

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Manobra de Capacitores

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Manobra de Capacitores Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Automação Contatores para Manobra de Capacitores Manobras de Capacitores para Correção do Fator de Potência A linha de contatores especiais CWMC

Leia mais

CWC + ACESSÓRIOS. 3 e 4. 3 e 4. 3 e 4

CWC + ACESSÓRIOS. 3 e 4. 3 e 4. 3 e 4 Minicontator CWC ü Manobra em regime AC-3 até 16A. ü Acoplamento direto ao relé de sobrecarga RW17D ü Linhas com bobina CA e CC com mesmo dimensional ü Bobina CC de baixo consumo ü Operação em regime AC-4

Leia mais

SEÇÃO 7C Alternadores

SEÇÃO 7C Alternadores SEÇÃO 7C Alternadores Índice da Seção Página ALTERNADORES Tabela nº... Identificação, Descrição dos Sistemas... Teste de Saída de Tensão - Somente CA... 0 Teste de Saída de Tensão - Somente CC... 9 / A...

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Manobra de Capacitores Linha CWMC

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Automação Contatores para Manobra de Capacitores Linha CWMC Motores utomação Energia Transmissão & Distribuição Tintas utomação Contatores para Manobra de Capacitores Linha CWMC Manobras de Capacitores para Correção do Fator de Potência linha de contatores especiais

Leia mais

MANUTENÇÃO CENTRADA NA CONFIABILIDADE DE SUBESTAÇÕES

MANUTENÇÃO CENTRADA NA CONFIABILIDADE DE SUBESTAÇÕES Comitê de Estudo B3 Subestações Força Tarefa - Manutenção Centrada na Confiabilidade MANUTENÇÃO CENTRADA NA CONFIABILIDADE DE SUBESTAÇÕES Comutadores de tap INTRODUÇÃO Os comutadores de tap são utilizados

Leia mais

Protegendo e otimizando a instalação elétrica em média tensão com Evokit P

Protegendo e otimizando a instalação elétrica em média tensão com Evokit P Protegendo e otimizando a instalação elétrica em média tensão com Evokit P Disjuntor Evolis Alta durabilidade Durabilidade elétrica: - E2: 10.000 interrupções a corrente nominal Durabilidade mecânica:

Leia mais

MANUAL DO PROPRIETÁRIO

MANUAL DO PROPRIETÁRIO MANUAL DO PROPRIETÁRIO Mini Moto 49cc 2T Modelo DB710 MANUAL DO PROPRIETÁRIO (06 PÁGINAS) Para o bom funcionamento de seu produto siga corretamente as instruções deste manual. ATENÇÃO! É proibido o tráfego

Leia mais

1 Alteração das imagens do aparelho Kaue 11-08-2011 2 Alteração na capacidade do reservat rio, de 1600ml para 1400ml Kaue 20-09-2011

1 Alteração das imagens do aparelho Kaue 11-08-2011 2 Alteração na capacidade do reservat rio, de 1600ml para 1400ml Kaue 20-09-2011 1 Alteração das imagens do aparelho Kaue 11-08-2011 2 Alteração na capacidade do reservat rio, de 1600ml para 1400ml Kaue 20-09-2011 07/11 719-09-05 775788 REV.2 Vapor Tapete Clean 719-09-05 2 Parabéns

Leia mais

PULVERIZADOR MOTORIZADO PARA TRANSPORTAR NAS COSTAS

PULVERIZADOR MOTORIZADO PARA TRANSPORTAR NAS COSTAS PULVERIZADOR MOTORIZADO PARA TRANSPORTAR NAS COSTAS Manual do Operador COMPONENTES e ACESSÓRIOS Tampa do tanque de produtos químicos Bocal Lança Tanque de produtos químicos Vela de ignição Acionador de

Leia mais

REGULADOR DE AÇÃO DIRETA

REGULADOR DE AÇÃO DIRETA REGULADOR DE AÇÃO DIRETA ÍNDICE GENERALIDADES... 1 CARACTERÍSTICAS... 2 MARCAÇÃO... 2 DESCRIÇÃO... 3 PEÇAS DE SUBSTITUIÇÃO... 3 DIMENSÕES E PESOS... 3 FUNCIONAMENTO... 4 AJUSTE DA VÁLVULA... 4 INSTALAÇÃO...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO TALHA MANUAL DE CORRENTE BLK

MANUAL DO USUÁRIO TALHA MANUAL DE CORRENTE BLK MANUAL DO USUÁRIO TALHA MANUAL DE CORRENTE BLK ttadvertência Este equipamento não deve ser instalado, operado ou consertado por uma pessoa que não tenha lido e compreendido todo o conteúdo deste manual.

Leia mais

Rebitador de Rosca DR7-0312 Manual de Operações www.ldr2.com.br

Rebitador de Rosca DR7-0312 Manual de Operações www.ldr2.com.br Rebitador de Rosca DR7-0312 Manual de Operações www.ldr2.com.br 1. DADOS TÉCNICOS Modelo Medida de bicos para rebite de rosca Força de tração Velocidade Pressão de trabalho Peso líquido DR7-0312 M3 M4

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES ASPIRADOR DE PÓ 800 W COM CABO TELESCÓPICO Equipamento somente para uso doméstico. Obrigado por escolher um produto com a marca Tramontina. Por favor, leia o Manual de Instruções por

Leia mais

ELO Sistemas Eletrônicos S.A. 100406011-002

ELO Sistemas Eletrônicos S.A. 100406011-002 MEDIDOR ELETRÔNICO ELO2106 MANUAL DO USUÁRIO Agosto de 2008 ELO Sistemas Eletrônicos S.A. 100406011-002 Índice ÍNDICE... I INTRODUÇÃO... 1-1 CONTEÚDO DESTE MANUAL... 1-1 ONDE OBTER MAIS INFORMAÇÕES...

Leia mais

Manual de Instalação, Operação e Manutenção. Chave Eletrônica de Nível LIDEC 91-92

Manual de Instalação, Operação e Manutenção. Chave Eletrônica de Nível LIDEC 91-92 Chave Eletrônica de Nível LIDEC 91-92 Manual de Instalação, Operação e Manutenção INFORMAÇÕES DE DIREITOS AUTORAIS Este documento não pode ser reproduzido, no todo ou em parte e por quaisquer meios, sem

Leia mais

MSI-RM2 Relês de segurança

MSI-RM2 Relês de segurança MSI-RM2 Relês de segurança PT 2010/11-607402 Reservados os direitos de alterações técnicas IMPLEMENTAR E OPERAR DE MODO SEGURO Manual de instruções original Módulo relê para dispositivos optoeletrônicos

Leia mais

Super Bantam 256 110/220 V

Super Bantam 256 110/220 V Super Bantam 56 0/0 V Transformadores compactos para soldagem manual Manual do usuário e peças de reposição Referência: Super Bantam 56 0/0 V 0068 ESAB se reserva o direito de alterar as especificações

Leia mais

150320 150310 V1/0815

150320 150310 V1/0815 150320 150310 V1/0815 P PORTUGUÊS Tradução do manual de instruções original Índice 1. Segurança... 72 1.1 Indicações de segurança... 72 1.2 Explicação dos símbolos... 74 1.3 Fontes de riscos... 74 1.4

Leia mais

CUIDADO O tempo de carregamento não deve exceder 3 5 horas. ESPECIFICAÇÃO Chave de fenda: Velocidade: 200rpm;

CUIDADO O tempo de carregamento não deve exceder 3 5 horas. ESPECIFICAÇÃO Chave de fenda: Velocidade: 200rpm; MANUAL DE INSTRUÇÕES Por favor, leia as instruções de operação meticulosamente, prestar especial atenção às instruções de segurança. Guarde as instruções de operações junto com o equipamento CUIDADO O

Leia mais