crédito imobiliário perspectivas para 2015

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "crédito imobiliário perspectivas para 2015"

Transcrição

1 crédito imobiliário perspectivas para ago 14 José Urbano Duarte Vice-Presidente

2 o mercado imobiliário e seu conjunto de fatores Mercado de crédito imobiliário e o déficit habitacional Intenção/desejo do cliente de comprar um imóvel Funding Marcos regulatórios Principais desafios para manter a curva de crescimento 2 2

3 o mercado imobiliário e seu conjunto de fatores Mercado de crédito imobiliário e o déficit habitacional Intenção/desejo do cliente de comprar um imóvel Funding Marcos regulatórios Principais desafios para manter a curva de crescimento 3 3

4 a CAIXA no mercado imobiliário perfil da carteira carteira garantia NÚMERO TOTAL ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIO 96,62% SALDO CARTEIRA R$ bi 321,34 HIPOTECA 3,35% PRAZO MÉDIO remanescente 224 IDADE ATÉ 45 ANOS 73% INADIMPLÊNCIA 1,7% SBPE: 71% LOAN TO VALUE LTV FGTS: 75% OUTRAS 0,03% valor do imóvel ATÉ $ 50 MIL DE $ 50 A $ 100 MIL 13,88% 38,26% DE $100 A $200 MIL 32,65% ACIMA $ 200 MIL 15,21% FUNDING SBPE: 56,1% FGTS: 43,9% Renda (na Concessão) ATÉ 3 S.M. DE 3 A 6 S.M. 26,6% 35,7% DE 6 A 10 S.M. 15,5% ATÉ 35: 43,27% ACIMA DE 10 S.M. 22,2% FAIXA ETÁRIA Idade Atual 36 A 45: 30,0% 46 A 65: 24,78% FDS, COLETIVAS, PSH,PAR QTDE: SALDO: 23 Bi Fonte: CAIXA/SUHOP Posição: 31/07/2014 ACIMA 65: 1,95% 4 4 4

5 O crescimento histórico do volume de contratações tem se mostrado consistente crédito imobiliário - evolução da contratação valores R$ bilhões PREV 2014 R$140,58 Bi 26,4% 0, ,3% R$ 134,95 R$ 61,67 61,4% 5,5% R$ 106,74 101,9 R$ 75,93 R$ 80,09 53,3% R$ 78,91 15,2% 46,7% R$ 47,05 52,5% 15,7% R$ 23,3 R$ 5,1 R$ 5,9 R$ 9,0 R$ 13,2 R$ 15, Fonte: CAIXA quantidade de financiamentos 5 5

6 valores em R$ Mil O aumento do valor médio de financiamento vai além do crescimento inercial do preço das unidades Decorre também: de ganhos reais de renda, que tem permitido que o cliente compre e financie imóveis de maior valor, na carteira FGTS e SBPE de uma ampliação do número de operações fora do SFH (ticket médio maior), na carteira de SBPE (2009: 7,5% %) valor médio de avaliação 278,2 280,6 FGTS SBPE/CAIXA Total 254,8 216,5 179,2 194,9 181,7 193,4 148,1 157,8 113,3 121,0 119,8 122,2 110,7 118,8 132,3 49,0 49,7 54,7 65,0 89,9 61,1 70,5 78,7 89,4 96,9 108,6 115,9 41,3 38,9 37,4 42, Fonte: CAIXA 6 6

7 A quota de financiamento na originação vem se mantendo estável e confortável nos últimos anos. quotas de financiamento 64% 66% 62% 60% 57% 57% 59% 59% 68% 66% 61% 72% 70% 66% 75% 74% 74% 74% 73% 73% 72% 72% 72% 71% 71% 70% 69% 68% 51% FGTS SBPE/CAIXA Total 45%

8 A inadimplência é confortável e vem se mantendo estável nos últimos anos 1,91% 1,45% 1,31% 1,41% 1,40% 1,51% 1,61% 1,73% 1,42% 1,31% 1,29% 1,22% 1,49% Fonte: CAIXA 8 8

9 A taxa média de juros de juros se mantem estável nos últimos anos, com alterações mais decorrentes do perfil do cliente do que da cesta de taxas ofertadas. juros médios 13,30% 12,43% FGTS Total SBPE/CAIXA 8,35% 7,76% 7,89% 7,20% 9,99% 9,31% 8,90% 7,35% 7,32% 7,33% 6,65% 6,53% 6,56% 8,65% 8,54% 8,66% 8,14% 7,87% 8,04% 6,58% 6,26% 6,34% 6,32% 6,32% 6,55% 5,37% 5,06% 5,17% 5,18% 5,14% 5,23% Fonte: CAIXA 9 9

10 O déficit habitacional, sob a ótica do mercado, é também uma oportunidade 5,99 milhões 6,94 milhões Fonte: ABECIP/ Fundação João Pinheiro 10 10

11 Olhando pra frente, vê-se também oportunidades: 27 MM de UH até 2023 expectativa da demanda habitacional até ,5 1,8 62% da demanda 4,9 10,1 27,0 6,7 Fonte: Min Cidades 11

12 A relação crédito imobiliário x PIB revela além de um histórico de crescimento, um mercado ainda com ampla margem para crescer

13 o mercado imobiliário e seu conjunto de fatores Mercado de crédito imobiliário e o déficit habitacional Intenção/desejo do cliente de comprar um imóvel Funding Marcos regulatórios Principais desafios para manter a curva de crescimento 13 13

14 As simulações na CAIXA sugerem forte procura por financiamento procura por idade % mai/14 jun/14 jul/14 65 idade 0,70% 0 idade 25 15,40% 980,0 780, ,3 26 idade 35 44,80% 2.849, , ,9 36 idade 45 23,20% 1.491, , ,2 46 idade 55 11,60% 760,4 602,7 791,7 56 idade 65 4,30% 282,4 224,1 291,9 65 idade 0,70% 48,6 36,3 46,0 56 idade 65 4,30% 46 idade 55 11,60% 36 idade 45 23,20% 26 idade 35 44,80% 0 idade 25 total 100,00% 6.412, , ,0 15,40% Brasil procura por idade % mai/14 jun/14 jul/14 0 idade 25 13,05% 210,2 184,7 269,0 26 idade 35 45,71% 777,6 653,6 904,0 36 idade 45 24,58% 424,7 357,4 476,5 46 idade 55 11,77% 205,7 171,9 224,3 56 idade 65 4,22% 75,3 61,4 79,3 65 idade 0,66% 12,1 9,4 12,5 total 100,00% 1.705, , ,7 65 idade 56 idade idade idade idade 35 0 idade 25 0,66% 4,22% 11,77% 24,58% 45,71% 13,05% SP (UF) 14 14

15 As simulações na CAIXA sugerem forte procura por financiamento, em linha com o histórico de negócios 57,6% de 19,2 milhões de famílias da Classe C pretendem comprar uma moradia (Data Popular) procura por vr do imóvel % mai/14 jun/14 jul/14 0 vr imóvel 100 mil 11,10% 730,3 577,6 788,5 100 vr imóvel 150 mil 43,00% 2.762, , ,8 150 vr imóvel 200 mil 19,40% 1.222,5 997, ,3 200 vr imóvel 300 mil 14,00% 885,2 723,5 974,2 300 vr imóvel 500 mil 8,70% 540,5 449,7 603,9 500 mil vr imóvel 3,80% 236,1 199,8 266,1 total 100,00% 6.377, , ,8 500 mil vr imóvel 300 vr imóvel 500 mil 200 vr imóvel 300 mil 150 vr imóvel 200 mil 100 vr imóvel 150 mil 0 vr imóvel 100 mil 3,80% 8,70% Brasil 14,00% 19,40% 43,00% 11,10% procura por vr do imóvel % mai/14 jun/14 jul/14 0 vr imóvel 100 mil 5,87% 99,4 87,4 118,3 100 vr imóvel 150 mil 29,71% 521,4 429,1 585,3 150 vr imóvel 200 mil 28,09% 468,7 398,1 558,0 200 vr imóvel 300 mil 19,48% 330,6 279,5 381,3 300 vr imóvel 500 mil 12,05% 205,2 174,0 231,3 500 mil vr imóvel 4,80% 80,4 70,3 91,6 total 100,00% 1.705, , ,7 500 mil vr imóvel 300 vr imóvel 500 mil 200 vr imóvel 300 mil 150 vr imóvel 200 mil 100 vr imóvel 150 mil 0 vr imóvel 100 mil 4,80% 12,05% 29,71% 5,87% SP 19,48% 28,09% 15 15

16 o mercado imobiliário e seu conjunto de fatores Mercado de crédito imobiliário e o déficit habitacional Intenção/desejo do cliente de comprar um imóvel Funding Marcos regulatórios Principais desafios para manter a curva de crescimento 16 16

17 Mesmo em momentos de SELIC maior, a Poupança continua com desempenho positivo jan/10 mar/10 mai/10 jul/10 set/10 nov/10 jan/11 mar/11 mai/11 jul/11 set/11 nov/11 jan/12 mar/12 mai/12 jul/12 set/12 nov/12 jan/13 mar/13 mai/13 jul/13 set/13 nov/13 jan/14 mar/14 mai/14 jul/14 40,0 35,0 30,0 25,0 20,0 15,0 10,0 5,0 - caderneta - % de depósitos e retiradas em relação ao saldo saldo total de depósitos 500,0 450,0 400,0 350,0 300,0 250,0 Retiradas Depósitos saldo de caderneta de poupança (R$ bilhão) Fonte: BACEN - ABECIP 17 17

18 Mesmo em momentos de SELIC maior, a Poupança continua com desempenho positivo Fonte: BACEN - ABECIP 18 18

19 Novas alternativas começam a ganhar importância no cenário Fonte: CETIP 19 19

20 Novas alternativas começam a ganhar importância no cenário CRI: emissão anual em bilhões de reais (ANBIMA e CVM) Fonte: CETIP 20 20

21 A CAIXA projeta em seu planejamento um crescimento do mercado nos próximos 8 anos carteira de crédito imobiliário R$bi Saldo em 30JUN14: R$ 303 BI 442,15 499,99 385,36 328,99 271,03 559,47 621,19 685,71 753,56 825, Fonte: CAIXA 21 21

22 o mercado imobiliário e seu conjunto de fatores Mercado de crédito imobiliário e o déficit habitacional Intenção/desejo do cliente de comprar um imóvel Funding Marcos regulatórios Principais desafios para manter a curva de crescimento 22 22

23 Marcos regulatórios recentes ou já implementados auxiliam a fluidez do mercado portabilidade de dívida imobiliária (portabilidade do crédito, sem ônus para o cliente) instituição do CET e do CESH (parâmetro justo na comparação de preços) instituição do cadastro positivo (preço justo ao bom cliente) valor incontroverso para as operações de crédito instituição da alienação fiduciária 23 23

24 Marcos regulatórios recentes ou já implementados auxiliam a fluidez do mercado criação da Letra Financeira (Covered Bond) nova fonte de financiamento para o mercado imobiliário título com dupla garantia: conta com cobertura da IF emissora carteira imobiliária apartada dos ativos em caso de liquidação da IF maior segurança jurídica no financiamento de longo prazo atração de investidores (padrão internacional de emissão) isenção de IR para pessoas físicas 24 24

25 Marcos regulatórios recentes ou já implementados auxiliam a fluidez do mercado concentração do ônus na matrícula, todas as informações e atos jurídicos que possam resultar em ônus sobre o imóvel melhora a segurança jurídica elimina necessidade de consulta em diversos cartórios protege o comprador do imóvel reduz custos operacionais para aquisição de financiamentos facilita a venda de carteiras e seus derivativos racionalização nas etapas financiamento e registro aperfeiçoamento do (já bem sucedido) instrumento de alienação fiduciária adquirente autoriza, em contrato, a recuperação expressa do bem no caso de inadimplência dispensa de protesto; carta registrada comprova 25 25

26 o mercado imobiliário e seu conjunto de fatores Mercado de crédito imobiliário e o déficit habitacional Intenção/desejo do cliente de comprar um imóvel Funding Marcos regulatórios Principais desafios para manter a curva de crescimento 26 26

27 Contribuições do setor: há muito a evoluir O que o setor pensa como alavancas impulsionadoras da produtividade e onde pretende investir para impulsionar produtividade nos próximos dois anos... Fonte: Ernest & Young 27 27

28 Contribuições do setor: há muito a evoluir E os desafios a superar envolvem toda a cadeia: financiadora, produtiva, registral/cartorária, governamental e outras. Fonte: Booz & Company - produzido para a CBIC 28 28

29 Contribuições do setor: há muito a evoluir duração dos projetos imobiliários (meses) Fonte: Booz & Company - produzido para a CBIC 29 29

30 Sumário: perspectivas para 2015 manutenção das condições de crescimento do crédito imobiliário consumidor mais consciente e cauteloso, mas comprador Manutenção do interesse dos bancos em contratar crédito imobiliário empenho dos bancos na consolidação de fundings alternativos continuidade do processo de melhorias de processos e produtos (novos marcos regulatórios) Manutenção do foco na governança atenção aos impulsionadores de produtividade HIS na pauta do governo cenário macroeconômico impactando positivamente o crédito imobiliário (funding, adimplência, poder de compra e endividamento) mercado mais racional 30 30

31 José Urbano Duarte Vice-Presidente

Coletiva de Imprensa. Balanço de 2015 Expectativas para 2016. Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo 26 de Janeiro de 2016

Coletiva de Imprensa. Balanço de 2015 Expectativas para 2016. Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo 26 de Janeiro de 2016 Coletiva de Imprensa Balanço de 2015 Expectativas para 2016 Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente São Paulo 26 de Janeiro de 2016 Índice 1 2 3 4 5 6 Condições Macroeconômicas Consumidor Construção

Leia mais

Capacidade de superar grandes metas: efetividade

Capacidade de superar grandes metas: efetividade São Paulo 11 AGO 11 Números recentes Capacidade de superar grandes metas: efetividade No MCMV 1 Foram recepcionados projetos para contratação de mais de 1.200.000 mil unidades habitacionais Foram contratados

Leia mais

Crédito Imobiliário Tendências e Perspectivas. Rio de Janeiro Setembro 2014

Crédito Imobiliário Tendências e Perspectivas. Rio de Janeiro Setembro 2014 Crédito Imobiliário Tendências e Perspectivas Rio de Janeiro Setembro 2014 pauta 1. O mercado imobiliário desafios e oportunidades 2. Como romper com a eterna dependência do Crédito Direcionado? 3. Novas

Leia mais

Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP

Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Perspectivas para o Setor da Construção Civil em 2015 Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Mercado Imobiliário Brasileiro - VGL 2011-7% 2012 13% 2013 R$ 85,6 bilhões R$ 79,7 bilhões R$ 90,4 bilhões

Leia mais

Enic crédito imobiliário Fortaleza, 04 OUT 13 Teotônio Costa Rezende Diretor

Enic crédito imobiliário Fortaleza, 04 OUT 13 Teotônio Costa Rezende Diretor Enic crédito imobiliário Fortaleza, 04 OUT 13 Teotônio Costa Rezende 1 Diretor Elevação do valor de imóvel limite do SFH limites do SBPE as garantias de crédito Foco central: imobiliário assegurar no Brasil

Leia mais

Melhoria do marco regulatório para o crédito. Ministério da Fazenda 20 de Agosto, 2014

Melhoria do marco regulatório para o crédito. Ministério da Fazenda 20 de Agosto, 2014 Melhoria do marco regulatório para o crédito Ministério da Fazenda 20 de Agosto, 2014 1 Objetivo das medidas: melhorar a produtividade e a competitividade da economia Liberação de compulsório e redução

Leia mais

CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável. ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia

CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável. ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia 1 DE 28 1 Crédito Imobiliário no Brasil Crescimento contínuo e sustentável nos últimos anos, aumento

Leia mais

Trajetória do Mercado Imobiliário e Cenários Futuros. Octavio de Lazari Junior Presidente - Abecip

Trajetória do Mercado Imobiliário e Cenários Futuros. Octavio de Lazari Junior Presidente - Abecip Trajetória do Mercado Imobiliário e Cenários Futuros Octavio de Lazari Junior Presidente - Abecip Índice 1. Evolução do Crédito Imobiliário 2. Novo Governo 3. Crédito Imobiliário: Jan Jul.2015 4. Condições

Leia mais

15ª Conferência Internacional da Lares Crédito Imobiliário e Funding no Brasil Filipe F. Pontual Diretor Executivo ABECIP São Paulo 24 de Setembro de 2015 Financiamento Imobiliário SBPE Acumulado no ano

Leia mais

Perspectivas para o crédito imobiliário em 2015. José Aguiar Superintendente Abecip

Perspectivas para o crédito imobiliário em 2015. José Aguiar Superintendente Abecip Perspectivas para o crédito imobiliário em 2015 José Aguiar Superintendente Abecip São Paulo, 29 de Outubro de 2014 AGENDA: Overview Pilares do crescimento Crédito imobiliário: situação atual E o funding?

Leia mais

Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL. Outubro de 2010

Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL. Outubro de 2010 Seminário Setorial de Construção Civil APIMEC SUL Outubro de 2010 Aviso Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos históricos, mas refletem as metas e as expectativas

Leia mais

Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança. Coletiva de Imprensa. Resultados 2011

Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança. Coletiva de Imprensa. Resultados 2011 Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança Coletiva de Imprensa Resultados 2011 26 de Janeiro de 2012 ABECIP ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS ENTIDADES DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO E POUPANÇA

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS DE MERCADO DE CAPITAIS CEMEC

CENTRO DE ESTUDOS DE MERCADO DE CAPITAIS CEMEC SEMINÁRIO BANCO MUNDIAL CENTRO DE ESTUDOS DE MERCADO DE CAPITAIS CEMEC Financiamento de Investimentos no Brasil São Paulo 28/Abril/2011 SEMINÁRIO BANCO MUNDIAL SUMÁRIO 1. COMO AS EMPRESAS BRASILEIRAS SE

Leia mais

Sustentabilidade do Crédito Imobiliário Algumas contribuições do Governo Federal e da CAIXA

Sustentabilidade do Crédito Imobiliário Algumas contribuições do Governo Federal e da CAIXA 2 a Conferência Internacional de Crédito Imobiliário Sustentabilidade do Crédito Imobiliário Algumas contribuições do Governo Federal e da CAIXA Fortaleza, Março/2010 Modelo Stop and Go EVOLUÇÃO DE FINANCIAMENTOS

Leia mais

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria de Programas Habitacionais da Nossa Caixa/Nosso Banco;

Leia mais

Crédito imobiliário e funding

Crédito imobiliário e funding Crédito imobiliário e funding Filipe F. Pontual Diretor Executivo São Paulo, SP 19 de Junho de 2015 Comissão da Indústria Imobiliária O crédito imobiliário Contextualização O financiamento imobiliário

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de Juros Reais e Expectativas de Mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de Juros Reais e Expectativas de Mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de Juros Reais e Expectativas de Mercado A taxa Selic efetiva totalizou 8,2% em 213 e a taxa Selic real acumulada no ano, deflacionada pelo IPCA, atingiu 2,2%.

Leia mais

Osvaldo Correa Fonseca Diretor Geral da ABECI P Rio de Janeiro, 16/ 5/ 2007

Osvaldo Correa Fonseca Diretor Geral da ABECI P Rio de Janeiro, 16/ 5/ 2007 Osvaldo Correa Fonseca Diretor Geral da ABECI P Rio de Janeiro, 16/ 5/ 2007 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS ENTIDADES DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO E POUPANÇA Av. Brigadeiro Faria Lima 1.485 13º Andar São Paulo CEP

Leia mais

Ativos de Base Imobiliária O Mercado de Capitais como fonte de recursos e alternativa de investimento. Maio 2015

Ativos de Base Imobiliária O Mercado de Capitais como fonte de recursos e alternativa de investimento. Maio 2015 Ativos de Base Imobiliária O Mercado de Capitais como fonte de recursos e alternativa de investimento. 1 Maio 2015 Seção 1 Panorama do Mercado Imobiliário Seção 2 Produtos Financeiros i de Base Imobiliária

Leia mais

Política governamental e propostas para combate do déficit habitacional As Contribuições da CAIXA

Política governamental e propostas para combate do déficit habitacional As Contribuições da CAIXA Política governamental e propostas para combate do déficit habitacional As Contribuições da CAIXA 1 Conferência Internacional de Crédito Imobiliário do Banco Central do Brasil Experiência Internacional

Leia mais

Filipe F. Pontual Diretor Executivo - ABECIP

Filipe F. Pontual Diretor Executivo - ABECIP Filipe F. Pontual Diretor Executivo - ABECIP Fortaleza CE, Brasil 4 de outubro de 2013 Pauta Descolamento recente: Renda X Preço dos Imóveis Uma Breve História o Pré estabilização o Pós estabilização Crédito

Leia mais

MERCADO IMOBILIÁRIO PARA ONDE CAMINHA A DEMANDA?

MERCADO IMOBILIÁRIO PARA ONDE CAMINHA A DEMANDA? MERCADO IMOBILIÁRIO PARA ONDE CAMINHA A DEMANDA? CII Comissão da Indústria Imobiliária José da Silva Aguiar Superintendente Técnico da ABECIP Data: 23/maio/2014 Pauta 1) Financiamento Imobiliário SBPE

Leia mais

SECURITIZAÇÃO DE RECEBÍVEIS UMA NOVA PERSPECTIVA NO DESENVOLVIMENTO DOS MERCADOS IMOBILIÁRIO E DE CAPITAIS

SECURITIZAÇÃO DE RECEBÍVEIS UMA NOVA PERSPECTIVA NO DESENVOLVIMENTO DOS MERCADOS IMOBILIÁRIO E DE CAPITAIS SECURITIZAÇÃO DE RECEBÍVEIS UMA NOVA PERSPECTIVA NO DESENVOLVIMENTO DOS MERCADOS IMOBILIÁRIO E DE CAPITAIS CAPITAL SEMENTE - FCVS CADERNETA DE POUPANÇA - SBPE Faixas de Saldos Composição em dez/04 Poupadores

Leia mais

Workshop Financiamento da Economia Brasileira. INVESTIMENTOS Cenário e Simulações

Workshop Financiamento da Economia Brasileira. INVESTIMENTOS Cenário e Simulações Workshop Financiamento da Economia Brasileira III - FINANCIAMENTO DOS INVESTIMENTOS Cenário e Simulações Brasília 15/Setembro/2010 - Objetivo CENTRO DE ESTUDOS DE Utilizar a visão consolidada do sistema

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CONSIC. Habitação & Saneamento Funding e perspectivas

CONSELHO SUPERIOR DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CONSIC. Habitação & Saneamento Funding e perspectivas CONSELHO SUPERIOR DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CONSIC Habitação & Saneamento Funding e perspectivas Diretoria de Habitação DEHAB dehab@caixa.gov.br teotonio.rezende@caixa.gov.br 1 1 2 Fonte: CAIXA/SUHAM

Leia mais

Diretor Executivo da ABECIP

Diretor Executivo da ABECIP Fontes de Recursos para o Financiamento i Imobiliário Filipe F. Pontual Diretor Executivo da ABECIP 83º ENIC São Paulo, 11 de Agosto de 2011 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS ENTIDADES DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO E

Leia mais

Crédito Imobiliário: Ação Governamental no Brasil

Crédito Imobiliário: Ação Governamental no Brasil Crédito Imobiliário: Ação Governamental no Brasil Secretaria Nacional de Habitação Ministério das Cidades II Conferência Internacional de Crédito Imobiliário Fortaleza 17 de março de 2010 CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de juros reais e expectativas de mercado O ciclo de flexibilização monetária iniciado em janeiro, quando a meta para a taxa básica de juros foi reduzida em p.b.,

Leia mais

Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015

Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015 Construção civil: desempenho e perspectivas 10/02/2015 Emprego com Carteira Evolução Recente Fonte: MTE, SindusCon-SP/FGV Emprego com Carteira Segmento Dez 2014 / Dez 2013 Dez 2014 / Nov 2014 dessaz. Acumulado

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM Maio/2014 1. Extrato Sintético das Aplicações FUNDOS RENDA FIXA SALDO 30.04.14 APLICAÇÃO

Leia mais

Crédito Imobiliário 2010

Crédito Imobiliário 2010 Crédito Imobiliário 2010 1 Contratação 2 Crédito à Moradia R$ bilhões 77,8 53,6% de evolução do saldo 57,2% a mais em contratações 49,5 22,0 23,6 14,1 6,4 8,8 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Contratações

Leia mais

CONSIC/FIESP. Alteração limite valor do imóvel para enquadramento no SFH Sistema Financeiro da Habitação

CONSIC/FIESP. Alteração limite valor do imóvel para enquadramento no SFH Sistema Financeiro da Habitação CONSIC/FIESP Alteração limite valor do imóvel para enquadramento no SFH Sistema Financeiro da Habitação Teotônio Costa Rezende Diretor de Habitação 08.10.2013 1 Elevação do valor de imóvel limite do SFH

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Outubro 2014

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Outubro 2014 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Outubro 2014 A Evolução do Funding e as Letras Imobiliárias Garantidas Filipe Pontual Diretor Executivo da ABECIP O crédito imobiliário

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Atratividade do Brasil: avanços e desafios Fórum de Atratividade BRAiN Brasil São Paulo, 03 de junho de 2011 Luciano Coutinho Presidente O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia

Leia mais

Conteúdo Programático para Série CA-600

Conteúdo Programático para Série CA-600 Conteúdo Programático para Série CA-600 1. Sistema Financeiro Nacional SFN 1.1. Intermediários Financeiros 1.1.1. Conceitos e Atribuições 1.1.1.1 Bancos múltiplos, bancos comerciais, bancos de investimento,

Leia mais

Banco Central do Brasil: Aspectos da regulamentação da Letra Imobiliária Garantida

Banco Central do Brasil: Aspectos da regulamentação da Letra Imobiliária Garantida 5º Seminário ABECIP LIG A Hora do Covered Bond no Brasil Banco Central do Brasil: Aspectos da regulamentação da Letra Imobiliária Garantida São Paulo, 20 de maio de 2015 Agenda 1. Características Básicas

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS DE MERCADO DE CAPITAIS CEMEC RELATÓRIO CEMEC MENSAL DE DESEMPENHO DA POUPANÇA FINANCEIRA. Junho

CENTRO DE ESTUDOS DE MERCADO DE CAPITAIS CEMEC RELATÓRIO CEMEC MENSAL DE DESEMPENHO DA POUPANÇA FINANCEIRA. Junho CENTRO DE ESTUDOS DE MERCADO DE CAPITAIS CEMEC CENTRO DE ESTUDOS DE MERCADO DE CAPITAIS RELATÓRIO CEMEC MENSAL DE DESEMPENHO DA POUPANÇA FINANCEIRA Junho 2011 ÍNDICE 1. Objetivo do Relatório... 3 2. Modelo

Leia mais

Seminário Crédito Imobiliário Visão do regulador e o mercado externo Banco Central do Brasil (BCB)

Seminário Crédito Imobiliário Visão do regulador e o mercado externo Banco Central do Brasil (BCB) Seminário Crédito Imobiliário Visão do regulador e o mercado externo Banco Central do Brasil (BCB) São Paulo, 20 de março de 2014 Agenda 1. Panorama do Segmento 2. Particularidades do Mercado Brasileiro

Leia mais

Áreas de negócio e de assistência técnica em todas UF

Áreas de negócio e de assistência técnica em todas UF São Paulo 11 AGO 11 Áreas de negócio e de assistência técnica em todas UF Até 60% 60% a 80% 80% a 100% UF META PROP. %PROP AC 3.939 4.921 125% AL 19.679 37.006 188% AM 22.238 19.127 86% AP 4.589 1.622

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Setembro de 2015

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Setembro de 2015 RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS Setembro de 2015 1 RESULTADOS DOS INVESTIMENTOS 1.1. Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) DATA CC FI DI/RF PGA FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI

Leia mais

Relatório Mensal Dezembro de 2015

Relatório Mensal Dezembro de 2015 Relatório Mensal Relatório Mensal Carta do Gestor O Ibovespa teve um desfecho melancólico no ultimo mês de 2015, fechando com queda de 3,92% e acumulando uma retração de 13,31% no ano. O cenário econômico

Leia mais

PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA: UMA ANÁLISE ALÉM DA CONJUNTURA

PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA: UMA ANÁLISE ALÉM DA CONJUNTURA PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA: UMA ANÁLISE ALÉM DA CONJUNTURA PROF.DR. HERON CARLOS ESVAEL DO CARMO Dezembro de 2006 Rua Líbero Badaró, 425-14.º andar - Tel (11) 3291-8700 O controle do processo

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.885/0001-45 Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IRF - M Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

A construção civil no cenário nacional

A construção civil no cenário nacional A construção civil no cenário nacional Índice 1- Potencial do Setor da Construção Civil População Demanda Financiamento e taxa de juros Crescimento econômico 2- Setor de Construção Civil na bolsa de valores

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O MB HORIZONTE FIC FIA

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O MB HORIZONTE FIC FIA LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Janeiro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem ser

Leia mais

Se alavancar até o limite de. Concentrar seus ativos em um só emissor que não seja a União Federal até o limite de

Se alavancar até o limite de. Concentrar seus ativos em um só emissor que não seja a União Federal até o limite de LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO DE LONGO PRAZO FRANKLIN GLOBAL ACCESS CNPJ: 09.216.364/0001-88 Informações referentes a Abril de 2016 Esta lâmina contém um resumo

Leia mais

Mercado de Títulos Ligados ao Setor Imobiliário para Fundos de Pensão

Mercado de Títulos Ligados ao Setor Imobiliário para Fundos de Pensão Mercado de Títulos Ligados ao Setor Imobiliário para Fundos de Pensão Marielle Brugnari dos Santos Gerência de Produtos Imobiliários Junho/20111 Desenvolvimento do Mercado Imobiliário Cédula de Crédito

Leia mais

Esgotamento do Funding Tradicional?

Esgotamento do Funding Tradicional? Esgotamento do Funding Tradicional? Novos instrumentos vão vigorar no curto prazo? Gueitiro Matsuo Genso 12ª Conferência Internacional da LARES São Paulo 19 a 21 de setembro, 2012 Agenda Relevância no

Leia mais

O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP

O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP O Cenário Econômico e o Mercado Imobiliário de Campinas Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Mercado Imobiliário Brasileiro - VGL 2011-7% 2012 13% 2013 R$ 85,6 bilhões R$ 79,7 bilhões R$ 90,4 bilhões

Leia mais

APRESENTAÇÃO NO INSTITUTO DO VAREJO

APRESENTAÇÃO NO INSTITUTO DO VAREJO APRESENTAÇÃO NO INSTITUTO DO VAREJO 18 de Agosto de 2006 Demian Fiocca Presidente do BNDES www.bndes.gov.br 1 BRASIL: NOVO CICLO DE DESENVOLVIMENTO Um novo ciclo de desenvolvimento teve início em 2004.

Leia mais

Relatório Mensal - Novembro de 2013

Relatório Mensal - Novembro de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor Depois de quatro meses consecutivos de alta, o Ibovespa terminou o mês de novembro com queda de 3,27%, aos 52.842 pontos. No cenário externo, os dados

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Petrobrás (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Petrobrás (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Petrobrás Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de setembro de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes Aos

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Spinelli FIC de FI Referenciado DI. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo, disponíveis

Leia mais

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36

Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36 Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96) e 2014 com Relatório

Leia mais

BALANÇO ECONÔMICO 2013 & PERSPECTIVAS 2014

BALANÇO ECONÔMICO 2013 & PERSPECTIVAS 2014 BALANÇO ECONÔMICO 2013 & PERSPECTIVAS 2014 Porto Alegre, 4 de fevereiro de 2014 a CENÁRIO INTERNACIONAL CRESCIMENTO ANUAL DO PIB VAR. % ESTADOS UNIDOS: Focos de incerteza Política fiscal restritiva Retirada

Leia mais

Medidas para Crédito Imobiliário 2016

Medidas para Crédito Imobiliário 2016 Medidas para Crédito Imobiliário As medidas anunciadas para crédito imobiliário em tem o objetivo de reaquecer a demanda e pretendem retomar o crescimento do volume de financiamentos imobiliários na CAIXA.

Leia mais

O Sistema de Financiamento Habitacional no Brasil: Potencial para atender o déficit e a demanda

O Sistema de Financiamento Habitacional no Brasil: Potencial para atender o déficit e a demanda O Sistema de Financiamento Habitacional no Brasil: Potencial para atender o déficit e a demanda Claudia Magalhães Eloy Rio de Janeiro, setembro de 2015 IUHF, UNIAPRAVI Financiamento Habitacional no Brasil

Leia mais

A+ A+ A+ AA+ Tel.: 55 11 3377 0708 Tel.: 55 11 3377 0703

A+ A+ A+ AA+ Tel.: 55 11 3377 0708 Tel.: 55 11 3377 0703 Condomínio: CAIXA FIDC CDC VEÍCULOS DO BANCO PANAMERICANO Aberto Administrador: Caixa Econômica Federal Prazo: Indeterminado Custodiante: Banco Itaú S.A. Data de Registro: 25/09/2003 Auditor: Ernest &

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Banrisul Foco IMA Geral Fundo de Investimento Renda Fixa Longo Prazo CNPJ: 16.844.894/0001-36 (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ: 92.702.067/0001-96)

Leia mais

XII Conferência Internacional LARES

XII Conferência Internacional LARES XII Conferência Internacional LARES Latin American Real Estate Society Octavio de Lazari Junior Presidente - ABECIP LARES 19 de setembro de 2012 - São Paulo XII Conferência Internacional LARES Esgotamento

Leia mais

Release de Resultado 4T14

Release de Resultado 4T14 BANCO BMG ANUNCIA SEUS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO 4T14 São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 O Banco BMG S.A. e suas controladas ( BMG ou Banco ) divulgam seus resultados consolidados referentes ao período

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV

RELATÓRIO MENSAL DE INVESTIMENTOS INFINITY JUSPREV CENÁRIO ECONÔMICO EM OUTUBRO São Paulo, 04 de novembro de 2010. O mês de outubro foi marcado pela continuidade do processo de lenta recuperação das economias maduras, porém com bons resultados no setor

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO Acumulado Janeiro a Setembro de 2013. Balanço do Mercado Imobiliário 1

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO Acumulado Janeiro a Setembro de 2013. Balanço do Mercado Imobiliário 1 BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO Acumulado Janeiro a Setembro de 2013 Balanço do Mercado Imobiliário 1 Balanço do Mercado Imobiliário 2 Mercado de imóveis novos apresenta crescimento Em 2013, o mercado de

Leia mais

Mercados Futuros (BM&F)

Mercados Futuros (BM&F) Neste segmento de mercado se negociam contratos e minicontratos futuros de ativos financeiros ou commodities. Ou seja, é a negociação de um produto que ainda não existe no mercado, por um preço predeterminado

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

CRÉDITO Á IMOBILI RIO BB

CRÉDITO Á IMOBILI RIO BB CRÉDITO IMOBILIÁRIO BB Histórico i Mar/2008 Res. 3.549 CMN possibilita ao BB a captar poupança na modalidade SBPE Saldo da Carteira: R$ 384 mil Set/2008 Carteira da Bescri (R$ 63 milhões) é incorporada

Leia mais

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras. Boletim Anual 2.013

Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras. Boletim Anual 2.013 Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras Boletim Anual 2.013 N O T A Ressaltamos que os dados divulgados pelo BACEN, são sempre informados como preliminares nos últimos três meses e,

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2012

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2012 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2012 Perspectivas para os Certificados de Recebíveis Imobiliários diante da queda das Taxas Juros no Brasil Prof. Dr. Fernando Bontorim

Leia mais

Perfin Long Short 15 FIC FIM

Perfin Long Short 15 FIC FIM Perfin Long Short 15 FIC FIM Relatório Mensal- Junho 2013 O Perfin LongShort 15 FICFIM tem como objetivo gerarretorno superior ao CDIno médio prazo. O fundo utiliza-se de análise fundamentalista eaestratégia

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Fundo de Aposentadoria Programada Individual Banrisul Conservador CNPJ 04.785.314/0001-06 (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ 92.702.067/0001-96)

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC DI TITULOS PUBLICOS 00.885.762/0001-12 Informações referentes a Abril de 2013

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O HSBC DI TITULOS PUBLICOS 00.885.762/0001-12 Informações referentes a Abril de 2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o HSBC FUNDO DE INVESTIMENTO REFERENCIADO DI LONGO PRAZO TITULOS. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto

Leia mais

SINCOR-SP 2015 DEZEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 DEZEMBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS DEZEMBRO 20 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Bolha Imobiliaria ou Novo Patamar de Preços? Claudio Bernardes

Bolha Imobiliaria ou Novo Patamar de Preços? Claudio Bernardes Bolha Imobiliaria ou Novo Patamar de Preços? Claudio Bernardes BOLHA IMOBILIÁRIA Aumento de preços dirigidos NÃO por fundamentos econômicos, mas por mera expectativa de aumento futuro de preços INDÍCIOS

Leia mais

O CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL

O CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL O CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL 1 O CRÉDITO EM OUTROS PAÍSES PAÍS TOTAL Crédito Privado / PIB Crédito Imobiliário / PIB Outros Créditos / PIB EUA 160% 68% 92% INGLATERRA 110% 75% 35% ALEMANHA 105% 45%

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2015

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2015 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2015 CADERNETAS DE POUPANÇA E O FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO José Aguiar Superintendente Técnico da ABECIP Nos últimos meses, os depósitos

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM Janeiro/2015 1. Extrato Sintético das Aplicações FUNDOS RENDA FIXA SALDO 31.12.14 APLICAÇÃO

Leia mais

Portabilidade de Crédito sairá do papel?

Portabilidade de Crédito sairá do papel? Portabilidade de Crédito sairá do papel? Paulo Henrique Valadares Pereira Banco Cooperativo Sicredi 1 Objetivo Compartilhar informações sobre a Portabilidade de Crédito, seu desempenho no mercado de crédito

Leia mais

Crédito Imobiliário. Propostas para torná-lo um efetivo instrumento promotor do desenvolvimento econômico e social do País. 09 de Novembro de 2007

Crédito Imobiliário. Propostas para torná-lo um efetivo instrumento promotor do desenvolvimento econômico e social do País. 09 de Novembro de 2007 Crédito Imobiliário Propostas para torná-lo um efetivo instrumento promotor do desenvolvimento econômico e social do País 09 de Novembro de 2007 3893 Países que apresentam uma elevada relação Crédito Privado

Leia mais

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2010

POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2010 POLÍTICA DE INVESTIMENTOS PARA 2010 Subordinada à Resolução CMN nº 3.792 de 24/09/09 1- INTRODUÇÃO Esta política tem como objetivo estabelecer as diretrizes a serem observadas na aplicação dos recursos

Leia mais

Custo de Capital das Empresas Industriais e as Novas Oportunidades do Mercado de Capitais -FIESP

Custo de Capital das Empresas Industriais e as Novas Oportunidades do Mercado de Capitais -FIESP CENTRO DE ESTUDOS DE MERCADO DE CAPITAIS CEMEC Custo de Capital das Empresas Industriais e as Novas Oportunidades do Mercado de Capitais -FIESP 12/03/2012 São Paulo C. A. Rocca INDICE 1. CEMEC: natureza,

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS DE MERCADO DE CAPITAIS CEMEC INFORMATIVO CEMEC MENSAL - POUPANÇA FINANCEIRA. Outubro

CENTRO DE ESTUDOS DE MERCADO DE CAPITAIS CEMEC INFORMATIVO CEMEC MENSAL - POUPANÇA FINANCEIRA. Outubro CENTRO DE ESTUDOS DE MERCADO DE CAPITAIS CEMEC CENTRO DE ESTUDOS DE MERCADO DE CAPITAIS INFORMATIVO CEMEC MENSAL - POUPANÇA FINANCEIRA Outubro 2011 ÍNDICE 1. Objetivo do Relatório... 3 1. Análise da Poupança

Leia mais

HSM EXPOMANAGEMENT 2014 Mercado de Capitais e Direito Internacional PAINEL 5

HSM EXPOMANAGEMENT 2014 Mercado de Capitais e Direito Internacional PAINEL 5 HSM EXPOMANAGEMENT 2014 Mercado de Capitais e Direito Internacional PAINEL 5 ACESSO DAS EMPRESAS AO MERCADO DE CAPITAIS 04 DE NOVEMBRO DE 2014 INSTITUTO IBMEC MERCADO DE CAPITAIS CEMEC Centro de Estudos

Leia mais

Informações de Mercado. 15 de maio de 2013

Informações de Mercado. 15 de maio de 2013 Informações de Mercado 15 de maio de 2013 Informações de Mercado Relevância do CI no desenvolvimento do país (*) Projeções Banco do Brasil (**) Projeção da ABECIP até 2015 e estimativa Dimob até 2016 (***)

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM Março de 2014 1. Extrato Sintético das Aplicações FUNDOS RENDA FIXA SALDO 28.02.14 APLICAÇÃO

Leia mais

FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO

FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO INFORMAÇÕES INICIAIS - Eduardo G. Quiza Skype: eduardoquiza quiza@invespark.com.br (41) 3250-8500 - Real Estate: Fundamentos para análise de Investimentos. Elsevier, 2010. 2 MBA

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de juros reais e expectativas de mercado A meta para a taxa Selic foi mantida durante o primeiro trimestre de 21 em 8,75% a.a. Em resposta a pressões inflacionárias

Leia mais

BTG Pactual XIII CEO Conference

BTG Pactual XIII CEO Conference BTG Pactual XIII CEO Conference Fevereiro 2012 Agenda Visão Geral Magazine Luiza Principais Eventos em 2011 Expectativas para 2012 2 Visão Geral Magazine Luiza Liderança de Mercado Uma das maiores redes

Leia mais

27.03.12. Paulo Safady Simão Presidente da CBIC

27.03.12. Paulo Safady Simão Presidente da CBIC 27.03.12 Paulo Safady Simão Presidente da CBIC REPRESENTANTE NACIONAL E INTERNACIONAL DAS ENTIDADES EMPRESARIAIS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E DO MERCADO IMOBILIÁRIO SINDICATOS, ASSOCIAÇÕES E CÂMARAS 62

Leia mais

Crédito Universitário Privado no Brasil

Crédito Universitário Privado no Brasil Crédito Universitário Privado no Brasil Taller Impacto de la Inversión Privada en Educación Superior 19 de maio de 2011 1 MERCADO POTENCIAL PARA O SETOR PRIVADO 2 MERCADO POTENCIAL PARA O SETOR PRIVADO

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS LONG AND SHORT FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS LONG AND SHORT FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ/MF: Informações referentes a Dezembro de 2014 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o BNP PARIBAS LONG AND SHORT FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

Situação da economia e perspectivas. Gerência-Executiva de Política Econômica (PEC)

Situação da economia e perspectivas. Gerência-Executiva de Política Econômica (PEC) Situação da economia e perspectivas Gerência-Executiva de Política Econômica (PEC) Recessão se aprofunda e situação fiscal é cada vez mais grave Quadro geral PIB brasileiro deve cair 2,9% em 2015 e aumentam

Leia mais

Construção Civil, Habitação e Programa Minha Casa Minha Vida

Construção Civil, Habitação e Programa Minha Casa Minha Vida Construção Civil, Habitação e Programa Minha Casa Minha Vida Ministro Paulo Bernardo Brasília - DF, outubro de 2009 Sumário 1. Situação recente do setor da construção civil 2. Medidas já adotadas pelo

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA POLÍTICA DE INVESTIMENTO E RESUMO DO INFORMATIVO MENSAL DA BB GESTÃO DE RECURSOS DTVM Novembro/2014 1. Extrato Sintético das Aplicações FUNDOS RENDA FIXA SALDO 31.10.14 APLICAÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS Julho de RESULTADOS DOS INVESTIMENTOS Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) PGA PB TOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI

Leia mais

Bancos financiam crescentemente a produção

Bancos financiam crescentemente a produção Operações de Crédito do Sistema Financeiro Nota do dia 25 de julho de 2007 Fontes: Bacen, IBGE e CNI Elaboração: Febraban Bancos financiam crescentemente a produção Pessoa Jurídica O crédito destinado

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P J U L H O, 2 0 1 5 D E S T A Q U E S D O M Ê S Poupança SBPE Captação Líquida: - R$ 2,4 bilhões Saldo: R$ 504,6 bilhões Financiamentos

Leia mais

Evento CBIC. Brasília, 27 de Setembro de 2012

Evento CBIC. Brasília, 27 de Setembro de 2012 Evento CBIC Brasília, 27 de Setembro de 2012 Grandes Números: Perspectivas, BB e Mercado Grandes números e perspectivas BB 16% do PIB 33% 4,7% do PIB R$ 1,3 Tri 13% 11% 157% Crescimento anual de R$ 85

Leia mais

PERFORMANCE DA CONSTRUÇÃO CIVIL *

PERFORMANCE DA CONSTRUÇÃO CIVIL * PERFORMANCE DA CONSTRUÇÃO CIVIL * Departamento de Economia e Construção Civil da Habicamp * Sérgio S Vargas, Vice-Presidente da Habicamp. 2007 Performance da Construção Civil + 104,00% + 12,55% (1) Vendas

Leia mais

Ministério da Fazenda

Ministério da Fazenda Ministério da Fazenda Fevereiro 20051 Pilares da Política Macroeconômica - Equilíbrio fiscal - Manutenção da carga tributária do Governo Federal no nível de 2002 - Solidez das contas externas - Medidas

Leia mais