PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA A COPA DO MUNDO 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA A COPA DO MUNDO 2014"

Transcrição

1 PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA A COPA DO MUNDO Histórico do evento A Copa do Mundo FIFA, também conhecida como Campeonato do Mundo de Futebol, é uma competição internacional que ocorre a cada quatro anos, correspondendo ao segundo evento esportivo mais assistido no mundo, atrás apenas dos Jogos Olímpicos. Economicamente, a competição pode ter efeitos positivos sobre o crescimento de certos setores da economia e também para o desenvolvimento do país-sede. Instalações desportivas, incluindo os estádios, estradas, aeroportos e hotéis, são construídas ou reformadas para receber a competição. A infraestrutura de transporte tem de ser revisada para absorver o evento e possibilitar a locomoção do público. Na edição de 2010 da Copa, na África do Sul, vários meios de transporte foram instalados para mover os espectadores entre as cidades-sede como ônibus e trens. A competição também impulsiona o turismo. Turistas ou residentes não declarados precisam se hospedar, alimentar-se e entreter-se. Para tanto, trazem divisas para o País, incentivando a economia local pelo aumento das vendas nesse período. Nas Copas da Alemanha e África do Sul, foram anunciados cerca de 50 mil e 159 mil empregos, respectivamente. Entretanto, um país em desenvolvimento pode enfrentar dificuldades para organizar um Mundial. Da mesma forma que pode transmitir valores de paz e universalismo, a competição pode ser também cenário de brigas generalizadas e violência em torno das partidas com sérios impactos políticos. 1

2 O Mundial já foi palco de confrontos violentos e tem desenvolvido algumas rivalidades entre países, como Inglaterra e Argentina, depois de 1966, ou Alemanha e França, após A Copa do Mundo, portanto, nem sempre é sinônimo de unanimidade. Algumas cidades e aldeias de países-sede já tentaram afastar turistas estrangeiros com potencial para criarem-se conflitos. 2. O Brasil como país-sede Em setembro passado, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) abriu uma linha de crédito de R$ 4,8 bilhões para financiar os estádios da Copa do Mundo. Estima-se que cada cidade anfitriã seja capaz de financiar até R$ 400 milhões, ou 75% do projeto, com recursos do Banco. O governo brasileiro prometeu que 900 milhões de dólares seriam investidos nas forças de segurança, fazendo do torneio um dos eventos esportivos mais protegidos da história. A perspectiva é de um policial para cada 50 pessoas que frequentam os jogos e um para cada 80 pessoas em eventos de exibição pública em todo o País. Investimentos em medidas de segurança, tais como sistemas de reconhecimento facial e robôs não tripulados, já foram feitos. Um plano de segurança integrado foi desenvolvido para obter informações sobre potenciais terroristas, arruaceiros e hooligans. Um total de 150 mil profissionais de segurança pública e militares foi destacado para garantir a segurança do torneio, ao lado de outros 20 mil agentes de segurança privada. As preocupações de segurança para o torneio aumentaram desde que massivos protestos ocorreram durante a Copa das Confederações FIFA em Em junho daquele ano, irromperam no Brasil inúmeras manifestações populares, quando centenas de milhares de pessoas saíram às ruas para contestar os aumentos nas tarifas de transporte público e a truculência dos policiais militares estaduais. Os manifestantes também citaram a quantidade de dinheiro público investida pelo governo brasileiro na realização da Copa do Mundo em detrimento dos serviços públicos, que são considerados de má qualidade pela população. A quatro semanas do início da Copa, movimentos sociais, como a Articulação Nacional dos Comitês Populares da Copa (Ancop) e o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), foram às ruas nas grandes cidades. O dia 15 de maio de 2014 foi intitulado Dia Internacional de Luta contra a Copa. Em São Paulo, importantes vias foram interrompidas, inclusive ao lado da Arena Corinthians, palco da abertura do Mundial. 2

3 3. Abrangência A procura por hospedagem durante o período de Copa do Mundo foi mapeada pelo Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB), que reúne as principais redes de hospedagem do País. Foram registradas 240 mil diárias para os dias de jogos da Copa e da véspera, em levantamento feito entre a segunda e terceira semanas de abril. Para o Ministério do Turismo, que monitora a situação dos meios de hospedagem nas cidades-sede, a pesquisa serve como parâmetro porque revela a ocupação dos maiores estabelecimentos hoteleiros nesses municípios. O panorama de vendas da pesquisa mostra ainda que cidades como Rio de Janeiro (87%), Natal (81%) e Cuiabá (73%) são as que apresentam maior índice de venda de hospedagens. A cidade do Rio de Janeiro é a que apresenta maior procura. Nos hotéis pesquisados pela FOHB, aproximadamente 93% das unidades já têm pacotes fechados, por exemplo, para os dias 12 e 13 de julho, data da final da competição. Os percentuais de ocupação na Cidade Maravilhosa também estão acima dos 83% para as datas de jogos da primeira fase da Copa, bem como das oitavas e quartas de final. Natal, por usa vez, apresenta 85% de reservas feitas entre os dias 15 e 16 de junho para o jogo entre Gana e Estados Unidos. Depois dos brasileiros, os norte-americanos são os que mais compraram ingressos até agora para a Copa, com mais de 125 mil ingressos. Outra cidade com alta ocupação dos hotéis é Cuiabá. Nos dias 23 e 24 de junho, quando acontece a partida entre Japão e Colômbia, as reservas em hotéis já chegaram a 79% dos leitos nas principais redes. Em contrapartida, a pesquisa mostra que cidades como São Paulo (24%), Porto Alegre (62%), Curitiba (44%) e Salvador (57%) ainda têm uma boa disponibilidade de vagas. Conclui-se, portanto, que a expectativa de movimentação durante o período da Copa é de pelo menos 600 mil estrangeiros e cerca de 3 milhões de brasileiros circulando pelo País. A seguir, segue histórico do número médio de torcedores por evento, lembrando que o número de pessoas no entorno de cada jogo pode variar de duas a dez vezes o número de pessoas efetivamente no estádio. 3

4 Figura 1 - Público médio por jogo em Copas Além disso, jogos de maior atratividade, principalmente os do Brasil, devem atrair um número muito maior de torcedores. 4. Impacto de mobilidade nas filiais da Atlas Das 56 filiais que a Atlas possui, 12 delas funcionam em cidades que serão palco dos jogos da Copa, portanto, é imprescindível elaborar um Plano de Contingência para melhor atender nossos clientes durante este importante acontecimento esportivo, mapeando os possíveis impactos, tanto em nossas atividades, quanto na cadeia logística de nossos clientes. Esta etapa também compõe um trabalho mais amplo que revisa todo o processo de movimentação de veículos e estrutura de distribuição da Filial, no qual foram avaliadas todas as filiais que se encontram nos estados brasileiros onde haverá jogos da Copa. Neste trabalho, constatouse que apenas as unidades localizadas nas cidades dos eventos (jogos) terão impacto direto, conforme pode ser observado na Tabela 1. 4

5 Estádio Filial Atlas Visão geral sobre o impacto na mobilidade da filial pelo fluxo gerado no Estádio Arena Amazônia - AM AM Manaus Arena Corinthians SP São Paulo Arena da Baixada - PR PR Pinhais Arena das Dunas - RN RN Natal Arena Pantanal - MT MT Cuiabá Arena Pernambuco - PE PE Jaboatão dos Guararapes Beira Rio - RS RS Cachoeirinha Castelão - CE CE Fortaleza Mané Garrincha - DF DF Distrito Federal Maracanã - RJ RJ Duque de Caxias Mineirão - MG MG Contagem Salvador - BA BA Salvador DEMAIS FILIAIS Em dia de jogos será eminente à interferência em função do impacto em vias de grande fluxo que ligam o Estádio a Filial Atlas Em dia de jogos será eminente à interferência em função do impacto em vias de grande fluxo que ligam o Estádio a Filial Atlas Em dia de jogos será eminente à interferência em função do impacto em vias de grande fluxo que ligam o Estádio a Filial Atlas Em dia de jogos será eminente à interferência em função do impacto em vias de grande fluxo que ligam o Estádio a Filial Atlas impacto em função da distância Tabela 1 - Análise do impacto de mobilidade por estádio e estado 5

6 Em anexo, segue também o arquivo de mapeamento e referência que originou a Tabela 1. Esse Mapa de Mobilidade corresponde aos estádios descritos na segunda coluna, contendo: Localização do estádio; Principais vias de acesso; Jogos realizados neste estádio e respectivas datas; Distância para as filiais da Atlas existentes no mesmo estado. VER DOCUMENTO ANEXO: Estudo sobre Mobilidade.PDF 5. Horário de funcionamento das filiais e feriados Ainda tramitam diversas discussões, por município, sobre a declaração de feriado ou ponto facultativo em dias de jogos. Entende-se que, além dos interesses políticos, os municípios estão receosos quanto à capacidade das cidades em atender o fluxo de uma Copa do Mundo, conforme o exemplo declarado pelo prefeito de São Paulo, Fernando Haddad: O feriado produz uma redução expressiva no trânsito, impedindo o colapso do sistema viário e descongestionando o transporte público. Sendo assim, a Atlas sugere tratar o tema sob a seguinte ótica relacionada com o impacto do evento na mobilidade de cada filial (Tabela 2): 6

7 Filiais Classificadas Feriado Ponto Facultativo Dias de Jogos sem Feriado ou Ponto Facultativo O impacto do fluxo de veículos e abastecimento do Estádio interfere de forma direta no fluxo de Apenas atividades internas Apenas atividades internas Apenas atividades internas Em dia de jogos, será eminente a interferênciaem função do impacto em vias de grande fluxo que ligam o Estádio à Filial Atlas Apenas atividades internas Atividades internas e Entregas urgentes Atividades internas e Entregas urgentes impacto em função da distância Apenas atividades internas Atividades internas e Entregas urgentes Dia normal Tabela 2 - Horário de funcionamento das filiais Entende-se por entregas urgentes todas aquelas identificadas como tal por nossos clientes obrigatoriamente no momento do embarque das cargas. Nestes casos, iremos programar o carregamento de forma a antecipar a chegada à filial de destino em pelo menos um dia antes do evento, o que possibilitará a respectiva entrega ao destinatário final. As coletas serão ajustadas de acordo com o histórico de liberação das vias nos pontos facultativos e demais dias de jogos, sempre buscando preservar a integridade física de nossos funcionários e dos produtos movimentados. 6. Planos de contingência Frente aos fatos históricos e às recentes notícias publicadas em decorrência dos últimos acontecimentos vivenciados em várias partes do Brasil, a Atlas entende que o máximo de atenção se faz necessário. Sendo assim, sem ferir sua política de confidencialidade das informações estratégicas, a Atlas apresenta um quadro resumo dos planos de contingência por área de competência: 7

8 DEPARTAMENTO ÁREA TIPO DE OCORRÊNCIA Falta de Luz RISCO DE OCORRÊNCIA Eminente, mas Variável por Localidade PLANO DE CONTINGÊNCIA E MITIGAÇÃO As principais unidades da empresa possuem geradores. Além disso, todas as unidades possuem procedimentos de acionamento do poder público de forma a acelerar o processo de religamento. Mesmo assim, importante salientar que neste tipo de evento os comandos sistêmicos e de gestão operacional são suportados pela Matriz (SP) até o retorno do normal funcionamento da unidade. Administrativo Fornecedores Eventos Falta de Água Falta de Equipe de Segurança Falta de Equipe de Escolta Demais Fornecedores Incêndio Inundação Invasão, Vandalismo e Ameaças de Eventos Sociais Demais Eventos Brasil e Médio SP Muito Muito Brasil e Nordeste Em uma situação de restrição, as unidades seguem o procedimento de redução de consumo e busca de abastecimento alternativo no mercado local com fornecedores previamente mapeados e contatados. Os fornecedores estão acionados para procedimentos específicos neste período. Em cada uma das praças, pelo menos mais um fornecedor para situações de emergência foi desenvolvido. Além disso, o monitoramento remoto, centralizado na Matriz (SP), estará direcionado para as filiais onde haverá jogos do Mundial. Os fornecedores foram acionados e os planos de ação destes foram avaliados. Em cada uma das praças, foi desenvolvido, pelo menos, mais um fornecedor que se habilitou a suportar emergencialmente caso ocorra algum evento. De qualquer forma, na ausência de escolta, os veículos vão aguardar nos terminais ou em pontos de paradas autorizados até a devida estabilização. A Atlas realizou um evento em São Paulo em que seus principais fornecedores em nível nacional foram chamados para tratar o assunto Copa do Mundo. Diversos planos de ação conjuntos vêm sendo realizados. Além disso, foi passado aos gerentes de filiais que fizessem o mesmo em sua área de influência, de forma a termos um alinhamento completo em nossa cadeia logística sobre a importância do evento e dos riscos envolvidos. As brigadas de incêndio são testadas continuadamente e, portanto, encontram-se preparadas para qualquer evento desta natureza. O procedimento para eventos desta natureza são idênticos a eventos envolvendo incêndios. A brigada de incêndio é acionada e a mercadoria eventualmente em estoque é transferida para unidade mais próxima, de forma a resguardar sua integridade. Nossas unidades estão instaladas em locais que desfavorecem este tipo de ação. Contudo, durante o Mundial, estaremos cumprindo procedimento de atenção, com contatos constantes com a força policial local, além de planos específicos de contingência envolvendo empresas de segurança e escolta. Tratados em alinhamento com o histórico de gestão de risco em eventos avaliados nos 60 anos de existência da empresa. Tabela 3 - Plano de Contingência Administrativo 8

9 DEPARTAMENTO ÁREA TIPO DE OCORRÊNCIA Recursos Humanos RISCO DE OCORRÊNCIA Internos Greve de Funcionários Muito Externos Greve de Transportes Coletivos Médio Tabela 4 - Plano de Contingência Recursos Humanos PLANO DE CONTINGÊNCIA E MITIGAÇÃO Havendo greve de funcionários, imediatamente, a alta gestão da empresa desloca um representante até o local da paralização para o desenvolvimento de tratativas junto aos funcionários, visando ao retorno das atividades e este contará com o importante apoio da Gestão Corporativa de RH da Atlas. Não havendo acordo para o reinício dos trabalhos, a Atlas convoca as pessoas-chave da operação e desloca recursos de mão de obra de suas operações mais próximas e/ou efetua a contratação de empresas de fornecimento de mão de obra para suporte temporário. Vale ressaltar que a Atlas tem por princípio e filosofia de trabalho promover o respeito incondicional a seus funcionários e colaboradores, sempre honrando suas obrigações trabalhistas, o que aliado às políticas de gestão de RH asseguram ótimo relacionamento entre empregado e empregador, minimizando fortemente o risco de paralisações. No caso de greve de transporte coletivo que venha afetar o percurso de nossos funcionários no trajeto casa - trabalho - casa, são disponibilizados pela Atlas outros meios de transporte de passageiros para coleta de 40% a 60% dos colaboradores em pontos previamente estabelecidos. Para facilitar o deslocamento, procuramos sempre contratar colaboradores que residam próximo à região onde se encontram instaladas nossas unidades. Neste período, a gestão se dará em caráter contingencial. 9

10 DEPARTAMENTO ÁREA TIPO DE OCORRÊNCIA Tecnologia da Informação Hardware e Fornecedores Software Falta de Link Perda de Informações Perda de Funcionalidade do TMS ou WM (origem física) RISCO DE OCORRÊNCIA Eminente, mas Váriavel por Localidade Resguardado Externamente Muito Tabela 5 - Plano de Contingência Tecnologia da Informação PLANO DE CONTINGÊNCIA E MITIGAÇÃO Como o sistema é centralizado na matriz, na inoperância do link, uma unidade pode se dirigir para a filial mais próxima, na qual poderá acessar os dados de sua unidade. Além disso, todas as filiais têm pelo menos um link de contingência. O sistema de redundância de arquivo de dados e back-up físico três vezes por semana resguardam a capacidade de acionamento dos dados em caso de pane no sistema principal. Existe equipe habilitada, treinada e pronta para agir de forma imediata em ocorrências neste sentido, com um volume de equipamentos em back-up que garante a ausência de perda de funcionalidade. Demais Eventos Muito Conforme planos internos de gestão da área. Perda de Funcionalidade do TMS ou WM (origem sistêmica) Falta de Comunicação via EDI Demais Eventos Muito Existe equipe habilitada, treinada e pronta para agir de forma imediata em ocorrências neste sentido. Lembrando que na grande maioria das rotinas, a Atlas é a própria desenvolvedora, o que torna esse risco muito raro, não havendo histórico relevante. Retomar como contingência os processos manuais de emissão de CT'es, Notas e demais documentos e informações necessárias. Tratados em alinhamento com o histórico de gestão de risco em eventos avaliados nos 20 anos de existência da área na empresa. 10

11 DEPARTAMENTO ÁREA TIPO DE OCORRÊNCIA Operacional Estrutura Ambiente Falta de Veículos para Distribuição e Coleta Falta de Veículos para Transferência Falta de Capacidade dos Terminais Impossibilidade de Entrega em Determinadas Regiões Concessão de Novos Feriados ou Pontos Facultativos RISCO DE OCORRÊNCIA Médio Eminente Tabela 6- Plano de Contingência Operacional PLANO DE CONTINGÊNCIA E MITIGAÇÃO Embora tenhamos a estrutura necessária para atender o período da Copa do Mundo, estamos aumentando por meio de veículos de Transferência e Transportadores locais em 20% nossa estrutura em praças relacionadas com o evento, exceto as que apresentam Impacto. A estrutura de veículos está estruturada para atender a demanda e o nível de interferência urbano é menor neste tipo de evento. De qualquer forma, fornecedores externos foram mapeados e podem ser utilizados. Além disso, os planos de viagem foram adequados de forma a suportar as alterações impostas pelo mundial. Nossos terminais são estruturados para atender a um período mínimo de cinco anos e uma demanda de pico que ocorre entre outubro e dezembro. A demanda média prevista no período de Copa do Mundo é 25% abaixo da observada no período de pico, o que demonstra uma reserva operacional relevante. Além disso, existem cinco unidades que podem funcionar como buffer e suportar uma unidade crítica (São Paulo, Embu, Guarulhos, Recife e Feira de Santana). Entretanto, necessitamos do apoio de embarcadores e destinatários no sentido de evitar alto volume de cargas estocadas nas filiais de destino aguardando entrega (agendamentos, problemas fiscais e afins), pois isso pode comprometer todo o trabalho realizado. Em função de diversos fatores externos (bloqueio por autoridades, greves, manifestações, vandalismos, eventos sociais, etc.), no período de Copa do Mundo, é provável que algumas áreas não sejam acessadas. Está sendo criada a ocorrência "Local de Risco ou Inacessível - Copa do Mundo" que será utilizada exclusivamente neste período. Nestes casos, a mercadoria vai seguir para o destino apenas quando o fator impeditivo for sanado de forma a não comprometer a integridade física de nossos profissionais e das cargas sob nossa responsabilidade. Eminente Continuam válidas as regras descritas na Tabela 2. 11

12 DEPARTAMENTO ÁREA TIPO DE OCORRÊNCIA Comercial Relacionamento Clientes Entregas Urgentes Coletas Urgentes RISCO DE OCORRÊNCIA Eminente PLANO DE CONTINGÊNCIA E MITIGAÇÃO Caso as restrições impostas na Tabela 2 venham a trazer comprovadamente alguma forma relevante de risco a contratante ou a seus clientes, a Atlas vai propor por meio de sua área Comercial uma possibilidade de atendimento, apresentando, quando aplicável, os custos de tal ação. Entende-se que este fator pode ser mitigado por meio de uma gestão via embarcador, avaliando as diretrizes deste plano, feriados e pontos facultativos publicados. De qualquer forma, podem ser tratados conforme descrito no tópico acima, Entregas Urgentes. Novas Operações Específicas para o Período Demais Eventos Muito Muito A Atlas já tem operações vigentes específicas para o período, inclusive com um dos principais fornecedores do evento, e entende que na eminência do início da Copa do Mundo não existe tempo hábil em operacionalizar novas demandas, visto que seu corpo de gestão está focado nos compromissos já assumidos. Todo e qualquer evento que não tenha sido tratado e seja passível de avaliação deve ser conduzido junto à área Comercial da Atlas. Tabela 7- Plano de Contingência Comercial 12

13 7. Conclusão e próximos passos A Atlas tem como objetivo demonstrar toda a sua preocupação com um planejamento conjunto para melhor atender a seus clientes durante este importante acontecimento esportivo, na tentativa de prever e antecipar-se a eventuais impactos em nossas atividades e na cadeia logística deles. O desenvolvimento e execução deste projeto não pretendem esgotar o assunto, entretanto, abrem uma avenida de pontos de atenção a serem trabalhados para mitigar ao máximo a possibilidade de riscos existentes. Outro ponto fundamental trata do nível de abrangência do plano que deve se estender às demais etapas da cadeia logística em que a Atlas está inserida, envolvendo os próprios clientes, parceiros e fornecedores a quem estendemos nossas expectativas de sucesso. Por fim, a Atlas deseja que a Copa do Mundo realizada no Brasil traga não só alegria às nações participantes, mas também um legado de melhorias para toda a população, torcendo por nossa seleção com o mesmo entusiasmo que torceremos para que o evento transcorra em sua mais perfeita ordem. Atenciosamente, Diretoria Atlas Transportes & Logística 13

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014 O que o Brasil já ganhou com a Copa 2 O que o Brasil já ganhou com a Copa Investimentos A Copa do Mundo é um grande investimento para todos brasileiros Os únicos

Leia mais

EDIÇÃO Nº 11 / NOVEMBRO DE 2012 EDIÇÃO Nº 12 / DEZEMBRO DE 2012

EDIÇÃO Nº 11 / NOVEMBRO DE 2012 EDIÇÃO Nº 12 / DEZEMBRO DE 2012 EDIÇÃO Nº 11 / NOVEMBRO DE 2012 EDIÇÃO Nº 12 / DEZEMBRO DE 2012 História da Copa do Mundo FIFA A história da Copa do Mundo de Futebol da FIFA se iniciou em 1928, durante um congresso da entidade, quando

Leia mais

368 municípios visitados

368 municípios visitados TURISTAS INTERNACIONAIS 60,3% visitaram o Brasil pela primeira vez 91,4 % Copa como o principal motivo da viagem 83% o Brasil atendeu plenamente ou superou suas expectativas 95% tem intenção de retornar

Leia mais

DISTÂNCIAS ENTRE FILIAIS DA ATLAS E ESTÁDIOS DA COPA 2014

DISTÂNCIAS ENTRE FILIAIS DA ATLAS E ESTÁDIOS DA COPA 2014 DISTÂNCIAS ENTRE FILIAIS DA ATLAS E ESTÁDIOS DA COPA 2014 Relação de distância entre filiais e estádios, informações sobre os dias de jogos e principais vias de acesso Clientes Internos: Diretoria Operacional

Leia mais

Mídia Kit COPA DO MUNDO BRASIL 2014

Mídia Kit COPA DO MUNDO BRASIL 2014 Mídia Kit COPA DO MUNDO BRASIL 2014 Sua visibili vai fazer um gol placa Copa do Mundo FIFA 2014 Estimativas para a Copa no Brasil O Brasil está próximo receber um evento que ficará para a história do país,

Leia mais

1ª Avaliação Parlamentar Copa do Mundo 2014. Logística

1ª Avaliação Parlamentar Copa do Mundo 2014. Logística 1ª Avaliação Parlamentar Copa do Mundo 2014 Logística Economia Brasileira Gráfico 1 Crescimento Econômico Brasileiro e Mundial PIB 2002 a 2016 (em %) 8,0 6,0 4,0 2,0 0,0-2,0 7,5 61 6,1 5,7 4,6 5,3 5,2

Leia mais

Copa do Mundo no Brasil: oportunidades, desafios e atuação do Governo Federal

Copa do Mundo no Brasil: oportunidades, desafios e atuação do Governo Federal BRA-MEB001-091126-1 Copa do Mundo no Brasil: oportunidades, desafios e atuação do Governo Federal Brasília, 26 novembro de 2009 BRA-MEB001-091126-2 Conteúdo do documento O que é a Copa do Mundo Atuação

Leia mais

Apresentação do Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (CIOCS)

Apresentação do Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (CIOCS) Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 Apresentação do Centro Integrado de Operações Conjuntas da Saúde (CIOCS) Arthur Chioro Ministro da Saúde Preparação conjunta com as cidades-sede Brasília DF Cuiabá MT Curitiba

Leia mais

O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo. Roberto Rotter 20 de setembro de 2013

O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo. Roberto Rotter 20 de setembro de 2013 O setor hoteleiro do Brasil às portas da Copa do Mundo Roberto Rotter 20 de setembro de 2013 Panorama atual da hotelaria - Brasil Total de hotéis: 10 mil Total de UH s: 460 mil Fonte: Hotelaria em Números

Leia mais

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013 BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013 O setor se reúne para divulgar seus números, que refletem a importância dos trilhos para a mobilidade dos brasileiros Aumento de 8% no número de passageiros

Leia mais

Copa do Mundo. Juliana Amorim Souza

Copa do Mundo. Juliana Amorim Souza Copa do Mundo Juliana Amorim Souza Motivação Sede 2014 Protestos e polêmicas 2 Tópicos 3 Introdução História das Copas Formato Atual Copa 2014: Brasil Introdução 4 Competição internacional de futebol a

Leia mais

PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS VISITANTES NOS JOGOS DA COPA DO MUNDO 2014 ARENA PERNAMBUCO Junho de 2014

PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS VISITANTES NOS JOGOS DA COPA DO MUNDO 2014 ARENA PERNAMBUCO Junho de 2014 PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS VISITANTES NOS JOGOS DA COPA DO MUNDO 2014 ARENA PERNAMBUCO Junho de 2014 APRESENTAÇÃO A Secretaria de Turismo do Estado de Pernambuco, através da EMPETUR, apresenta os resultados

Leia mais

Ministério do Esporte. Cartilha do. Voluntário

Ministério do Esporte. Cartilha do. Voluntário Ministério do Esporte Cartilha do Voluntário O Programa O Brasil Voluntário é um programa de voluntariado coordenado pelo Governo Federal, criado para atender à Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente A Copado Mundode 2014, as Olímpiadasde 2016 e os gargalos da nossa infraestrutura Diálogos Capitais Rio de Janeiro, 7 de dezembro de 2010 Luciano Coutinho Presidente A trajetória recente da economia brasileira

Leia mais

Especialização de Engenharia de Produção Análise da Cobertura Móvel nos estádios da Copa do Mundo

Especialização de Engenharia de Produção Análise da Cobertura Móvel nos estádios da Copa do Mundo ISSN 1984-9354 Especialização de Engenharia de Produção Análise da Cobertura Móvel nos estádios da Copa do Mundo Leandro Nogueira Guimarães (LATEC / UFF) Resumo: A telefonia celular tem o grande desafio

Leia mais

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014

AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Code-P0 AGENDA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE COPA 2014 Agenda de Trabalho Junho 2011 Claudio Langone Code-P1 OPORTUNIDADE PARA O BRASIL 2011 - Jogos Militares Mundiais 2012 - RIO + 20 - Cúpula das

Leia mais

COPA. Copa de 2014, Desafios e Oportunidades JOÃO ALBERTO VIOL. Vice-Presidente Nacional ABECE - ABCIC. 29 de Outubro 2009

COPA. Copa de 2014, Desafios e Oportunidades JOÃO ALBERTO VIOL. Vice-Presidente Nacional ABECE - ABCIC. 29 de Outubro 2009 COPA Copa de 2014, Desafios e Oportunidades JOÃO ALBERTO VIOL Vice-Presidente Nacional ABECE - ABCIC 29 de Outubro 2009 1 SINAENCO Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva

Leia mais

Oportunidade: efeitos socioeconômicos 2006-2014. Preparativos: sorteio final e venda de ingressos

Oportunidade: efeitos socioeconômicos 2006-2014. Preparativos: sorteio final e venda de ingressos Introdução: função do COL Oportunidade: efeitos socioeconômicos 2006-2014 Preparativos: sorteio final e venda de ingressos O legado já começou Conclusão Introdução: função do COL Oportunidade: efeitos

Leia mais

Projeções dos Impactos Econômicos da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil. Marcelo Weishaupt Proni Unicamp

Projeções dos Impactos Econômicos da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil. Marcelo Weishaupt Proni Unicamp Projeções dos Impactos Econômicos da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil Marcelo Weishaupt Proni Unicamp A discussão sobre os megaeventos ainda é feita com base em informações precárias Sem dúvida,

Leia mais

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 Guia do Torcedor para Compra de Ingressos

Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 Guia do Torcedor para Compra de Ingressos Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 Guia do Torcedor para Compra de Ingressos Bem-vindo ao guia do torcedor para compra de ingressos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014. Sugerimos que você faça a leitura

Leia mais

CAPA. Novas arenas, velhos

CAPA. Novas arenas, velhos Novas arenas, velhos odo e a mando de uma entidade privada, ressalta Carlos Thadeu de Oliveira, gerente técnico do Instituto. Em cada uma das cidades foi analisado um estádio (dois jogos em cada). Em Porto

Leia mais

UM POUCO SOBRE A COPA DO MUNDO NO BRASIL

UM POUCO SOBRE A COPA DO MUNDO NO BRASIL UM POUCO SOBRE A COPA DO MUNDO NO BRASIL Julho/2013 Em 2014, o Brasil sediará a Copa do Mundo e em 2016 as Olimpíadas. Os brasileiros efetivamente são apaixonados por futebol e quando foi divulgado que

Leia mais

Estádios. 1 Revista LIBERDADE e CIDADANIA Ano IV n. 15 janeiro / março, 2012 www.flc.org.br. Por Sen. Demóstenes Torres *

Estádios. 1 Revista LIBERDADE e CIDADANIA Ano IV n. 15 janeiro / março, 2012 www.flc.org.br. Por Sen. Demóstenes Torres * 1 Revista LIBERDADE e CIDADANIA Ano IV n. 15 janeiro / março, 2012 www.flc.org.br ARTIGO COPA 2014 - Falta tudo para o Brasil Por Sen. Demóstenes Torres * No dia 30 de outubro, completou-se quatro anos

Leia mais

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias 50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias Pesquisa realizada pela Rizzo Franchise e divulgada pela revista Exame listou as 50 cidades com as melhores oportunidades para abertura de

Leia mais

Investimento Global (R$ mi) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2 -

Investimento Global (R$ mi) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2 - Anexo A - Mobilidade Urbana Empreendimento (obra, projeto e desapropriação) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2-2 Belo Horizonte Corredor Pedro II e Obras Complementares nos

Leia mais

Implantação de serviço de ônibus executivo metropolitano pela EMTU/SP na Copa do Mundo FIFA 2014.

Implantação de serviço de ônibus executivo metropolitano pela EMTU/SP na Copa do Mundo FIFA 2014. Implantação de serviço de ônibus executivo metropolitano pela EMTU/SP na Copa do Mundo FIFA 2014. Sérgio Ricardo Fortes EMTU/SP Rua Joaquim Casemiro, 290, Bairro Planalto São Bernardo do Campo - SP Fone:

Leia mais

ANÁLISE GUARULHOS. Edição bimestral nº 02 2010

ANÁLISE GUARULHOS. Edição bimestral nº 02 2010 ANÁLISE GUARULHOS Edição bimestral nº 02 2010 Guarulhos tem se firmado na última década como um dos principais municípios do Brasil devido ao seu alto grau de dinamismo econômico e social, aliado à sua

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

Luiz Carlos Bueno de Lima

Luiz Carlos Bueno de Lima A política nacional de transporte t e da mobilidade urbana Luiz Carlos Bueno de Lima Secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Ministério das Cidades Secretaria Nacional de Transporte e

Leia mais

Sobre o FOHB Nossa missão:

Sobre o FOHB Nossa missão: 20 de maio de 2014 Sobre o FOHB Criado em 2002, o FOHB Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil é uma entidade associativa sem fins lucrativos que representa importantes redes hoteleiras, nacionais e internacionais,

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE A COPA FIFA 2014

INFORMAÇÕES SOBRE A COPA FIFA 2014 INFORMAÇÕES SOBRE A COPA FIFA 2014 Por Milton Karam 06.outubro.2010 COPA FIFA 2014 CRONOLOGIA 2003 03 de junho - a Confederação Sul-Americana de Futebol CONMEBOL anuncia Argentina, Brasil e Colômbia 2006

Leia mais

Geodis Plano COPA 2014 Finish Goods

Geodis Plano COPA 2014 Finish Goods Geodis Plano COPA 2014 Finish Goods Copa do Mundo FIFA 2014 Copyright GEODIS 2 3 Plano de Contingência Copa 2014 Desafios esperados: Restrição de movimentação, envolvendo acesso dos funcionários às instalações

Leia mais

MANUAL DA AVIAÇÃO Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016

MANUAL DA AVIAÇÃO Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016 MANUAL DA AVIAÇÃO Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016 Pela primeira vez, o setor de aviação está lançando todas as diretrizes operacionais com mais de 300 dias de antecedência, o que contribui decisivamente

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA

PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA Anexo II.6 Especificações do Sistema de Bilhetagem Eletrônica PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA ÍNDICE 1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 2 2 CONCEPÇÃO DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA... 2 2.1 Processos

Leia mais

Planejamento estratégico de transporte para Copa do Mundo de Futebol e outros mega torneios internacionais

Planejamento estratégico de transporte para Copa do Mundo de Futebol e outros mega torneios internacionais Planejamento estratégico de transporte para Copa do Mundo de Futebol e outros mega torneios internacionais Philippe H. BOVY Professor Honorário / Instituto Federal Suíço de Tecnologia Lausanne / Suíça

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO Nota Técnica elaborada em 01/2014 pela CGAN/DAB/SAS. MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO-GERAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO NOTA TÉCNICA Nº15/2014-CGAN/DAB/SAS/MS

Leia mais

Dispomos de filiais em Natal/RN, bairro de Ponta Negra.

Dispomos de filiais em Natal/RN, bairro de Ponta Negra. Quem Somos? Atua há 22 anos firmada no mercado como agência especializada na negociação, planejamento, divulgação e execução das atividades turísticas. Empresa esta, devidamente cadastrada pelos órgãos

Leia mais

Metrópoles em Números. Crescimento da frota de automóveis e motocicletas nas metrópoles brasileiras 2001/2011. Observatório das Metrópoles

Metrópoles em Números. Crescimento da frota de automóveis e motocicletas nas metrópoles brasileiras 2001/2011. Observatório das Metrópoles Crescimento da frota de automóveis e motocicletas nas metrópoles brasileiras 21/211 Observatório das Metrópoles Elaboração: Juciano Martins Rodrigues Doutor em Urbanismo (PROURB/UFRJ), Pesquisador do INCT

Leia mais

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para Code-P0 Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para a engenharia brasileira O Mundial e o Desenvolvimento Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Manaus, 30 de março de 2012 Code-P1

Leia mais

RELATÓRIO DE PESQUISA COPA DAS CONFEDERAÇÕES CONSUMIDOR

RELATÓRIO DE PESQUISA COPA DAS CONFEDERAÇÕES CONSUMIDOR RELATÓRIO DE PESQUISA COPA DAS CONFEDERAÇÕES CONSUMIDOR Julho 2013 COPA DAS CONFEDERAÇÕES - CONSUMIDOR Pesquisa realizada pela CNDL e SPC Brasil. Foram realizadas 620 entrevistas, com um erro máximo de

Leia mais

MANUAL DE PLANEJAMENTO DO SETOR DE AVIAÇÃO CIVIL COPA DO MUNDO 2014. Comitê Técnico de Operações Especiais CONAERO

MANUAL DE PLANEJAMENTO DO SETOR DE AVIAÇÃO CIVIL COPA DO MUNDO 2014. Comitê Técnico de Operações Especiais CONAERO MANUAL DE PLANEJAMENTO DO SETOR DE AVIAÇÃO CIVIL COPA DO MUNDO 2014 Comitê Técnico de Operações Especiais CONAERO ORGANIZAÇÃO DO SETOR CONAERO Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias -Decisões

Leia mais

EMBRATUR. Percepção dos estrangeiros sobre o Brasil durante a Copa das Confederações 2013

EMBRATUR. Percepção dos estrangeiros sobre o Brasil durante a Copa das Confederações 2013 EMBRATUR Percepção dos estrangeiros sobre o Brasil durante a Copa das Confederações 2013 Com 20 anos de experiência em Estudos de Mercado, o Instituto Methodus garante aos seus clientes relatórios que

Leia mais

Responsabilidade (R$ milhões) Contratado

Responsabilidade (R$ milhões) Contratado SELEÇÃO DE OBRAS DA COPA DE ACORDO COM O PORTAL DA TRASPARÊNCIA DA COPA DA CGU - ACESSO EM 27/09/2011 Belo Horizonte > Aeroportos e Portos > Aeroporto Tancredo Neves - Confins: Reforma e Ampliação da Pista

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS TURISTAS DA COPA 2014 (PST Copa 2014)

RESULTADOS CONSOLIDADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS TURISTAS DA COPA 2014 (PST Copa 2014) RESULTADOS CONSOLIDADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS TURISTAS DA COPA 2014 (PST Copa 2014) Os resultados a seguir são baseados em 2.257 entrevistas realizadas com turistas no período de 14 de junho a

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil Ações do Governo de Minas Gerais 27 de Outubro de 2009 Roteiro Estratégia de Execução Modernização do Mineirão Reforma dos Estádios Alternativos Mobilidade

Leia mais

Copa do Mundo e Olimpíadas no Brasil: futebol, esportes e negócios. A partir dos anos 90 os Megaeventos se tornam um grande negócio internacional:

Copa do Mundo e Olimpíadas no Brasil: futebol, esportes e negócios. A partir dos anos 90 os Megaeventos se tornam um grande negócio internacional: Seminário Nacional Metropolização e Megaeventos: os impactos da Copa do Mundo e das Olimpíadas nas Metrópoles Brasileiras COPA DO MUNDO E OLIMPÍADAS NO BRASIL: FUTEBOL, ESPORTES E NEGÓCIOS Paulo Roberto

Leia mais

Júlio Eduardo dos Santos

Júlio Eduardo dos Santos Júlio Eduardo dos Santos Secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Linha do Tempo 1965 a 2003 Extinção da GEIPOT Lei 10.233 / 2001 Criação da EBTU lei nº 6.261 em 1975 Extinção da EBTU Dec.

Leia mais

Apresentação. Entendendo a Copa A Copa em Porto Alegre Oportunidades

Apresentação. Entendendo a Copa A Copa em Porto Alegre Oportunidades Apresentação Entendendo a Copa A Copa em Porto Alegre Oportunidades Impactos Econômicos Mega Eventos 2010 2013 Construção Civil Móveis Tecnologia da Informação 2013... Comércio e Serviços Turismo Produção

Leia mais

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Descrição Concessão à iniciativa privada dos principais eixos rodoviários de acesso ao litoral norte de Alagoas, visando a melhoria operacional, manutenção,

Leia mais

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro O estudo Destaques Os 10 principais emissores 10 Chegadas internacionais Viagens domésticas Cidades sedes Viagens dos brasileiros ao exterior

Leia mais

PLANO DE MOBILIDADE COPA DO MUNDO PERNAMBUCO - MAIO - 2014

PLANO DE MOBILIDADE COPA DO MUNDO PERNAMBUCO - MAIO - 2014 PLANO DE MOBILIDADE COPA DO MUNDO PERNAMBUCO - MAIO - 2014 SUMÁRIO 1. Tabela dos jogos na Arena Pernambuco 2. Premissas do Plano de Mobilidade 3. Como chegar à Arena Pernambuco (Metrô, BRT e Estacionamentos

Leia mais

É hora de expandir os negócios. Anglo American faz a ponte entre empresários da região e instituições de crédito. mina e beneficiamento

É hora de expandir os negócios. Anglo American faz a ponte entre empresários da região e instituições de crédito. mina e beneficiamento DISTRIBUIÇÃO GRATUITA mina e beneficiamento JUNHO de 2014 PUBLICAÇÃO DESTINADA ÀS COMUNIDADES DE RELACIONAMENTO DA ANGLO AMERICAN. ANO 6. N 30 É hora de expandir os negócios Anglo American faz a ponte

Leia mais

balanço 1Oº março >> junho 2014 A gente FAZ um brasil de oportunidades

balanço 1Oº março >> junho 2014 A gente FAZ um brasil de oportunidades balanço 1Oº março >> junho 2014 A gente FAZ um brasil de oportunidades Metrô de Salvador Linha 1 Trecho Lapa - Acesso Norte Salvador BA apresentação O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) completa

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE TURISMO E ESPORTES

SECRETARIA DE ESTADO DE TURISMO E ESPORTES SECRETARIA DE ESTADO DE TURISMO E ESPORTES Secretário: Tiago Lacerda Secretário-adjunto: Rogério Romero Sub-secretária de Turismo: Silvana Nascimento Subsecretário de Esportes: Adenilson de Souza Coordenador

Leia mais

Prof. Dr. Claudio Tavares de Alencar

Prof. Dr. Claudio Tavares de Alencar 1 AS OPORTUNIDADES E OS RISCOS DE INVESTIMENTOS EM REAL ESTATE FOMENTADOS POR EVENTOS ESPORTIVOS GLOBAIS: A COPA DO MUNDO DE 2014 NO BRASIL Prof. Dr. Claudio Tavares de Alencar A realização de grandes

Leia mais

A decolagem do turismo

A decolagem do turismo A decolagem do turismo OBrasil sempre foi considerado detentor de um enorme potencial turístico. Em 1994, no entanto, o país recebeu menos de 2 milhões de turistas internacionais, um contingente que, na

Leia mais

Campo Grande CO PA. Campo Grande Mato Grosso do Sul 2O1

Campo Grande CO PA. Campo Grande Mato Grosso do Sul 2O1 DO MUNDO EM CAMPO GRANDE! a d i c r o t a Entre ness Em meados de março, a FIFA anunciará as 12 cidades que sediarão os jogos da Copa do Mundo de 2014 no Brasil. está na disputa com grandes chances de

Leia mais

Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes. Brasília, 10 de junho de 2014

Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes. Brasília, 10 de junho de 2014 Audiência Pública Comissão Especial PL 4238/12 Piso Salarial de Vigilantes 1 Brasília, 10 de junho de 2014 Quem Somos? A Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores- FENAVIST,

Leia mais

Há mais de 22 anos no mercado, os serviços da FAROL são reconhecidos como os mais profissionais e eficientes na área de Mídia Exterior.

Há mais de 22 anos no mercado, os serviços da FAROL são reconhecidos como os mais profissionais e eficientes na área de Mídia Exterior. Há mais de 22 anos no mercado, os serviços da FAROL são reconhecidos como os mais profissionais e eficientes na área de Mídia Exterior. O Amazonas é o maior estado brasileiro e um dos locais mais

Leia mais

Meio: Site Blog da Floresta Editoria:-- Caderno:-- Data:4/8/2015

Meio: Site Blog da Floresta Editoria:-- Caderno:-- Data:4/8/2015 Meio: Site Blog da Floresta Editoria:-- Caderno:-- Data:4/8/2015 Fecomércio AM e PMM debatem obras e mobilidade urbana para os jogos olímpicos de 2016 Meio: Site G1 Amazonas Editoria:-- Hora: 20h18 Data:4/8/2015

Leia mais

HOTELARIA DE CURITIBA: UM GOL DE PLACA NA COPA 2014

HOTELARIA DE CURITIBA: UM GOL DE PLACA NA COPA 2014 HOTELARIA DE CURITIBA: UM GOL DE PLACA NA COPA 2014 INDUSTRIA HOTELEIRA EM CURITIBA Curitiba e região possui atualmente 18 mil leitos, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH).

Leia mais

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Code-P0 3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Brasília, Maio de 2012 Code-P1 Conteúdo do documento Visão geral das ações Visão por tema 1 Code-P2 Ciclos dos preparativos do

Leia mais

Principais Benefícios Fiscais Relacionados à Copa do Mundo e aos Jogos Olímpicos. CIESP - Campinas Workshop - (25.10.2012)

Principais Benefícios Fiscais Relacionados à Copa do Mundo e aos Jogos Olímpicos. CIESP - Campinas Workshop - (25.10.2012) Principais Benefícios Fiscais Relacionados à Copa do Mundo e aos Jogos Olímpicos CIESP - Campinas Workshop - (25.10.2012) Benefícios Fiscais relacionados à Copa do Mundo no âmbito Federal RECOPA Lei nº

Leia mais

Caio Luiz de Carvalho Presidente

Caio Luiz de Carvalho Presidente Caio Luiz de Carvalho Presidente Os desafios do Brasil Deixar de ser espectador e se tornar ator do processo. Todos os brasileiros. Profissionais ou espectadores, envolvidos diretamente ou não. Muitas

Leia mais

IV Congresso Latino Americano de Opinião Pública WAPOR 2011. Belo Horizonte - Brasil

IV Congresso Latino Americano de Opinião Pública WAPOR 2011. Belo Horizonte - Brasil IV Congresso Latino Americano de Opinião Pública WAPOR 2011 Belo Horizonte - Brasil Os brasileiros e a Copa de 2014: Movimentos de opinião pública e de mercado 2 Introdução Metodologia Além do levantamento

Leia mais

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Seminário Internacional sobre Tributação Imobiliária FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Maria Cristina Mac Dowell maria-macdowell.azevedo@fazenda.gov.br

Leia mais

ANEXO III ESPECIFICAÇÃO REQUERIDA DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA.

ANEXO III ESPECIFICAÇÃO REQUERIDA DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA. EDITAL CONCORRÊNCIA 01/2015 ANEXO III ESPECIFICAÇÃO REQUERIDA DO SISTEMA DE BILHETAGEM ELETRÔNICA. Este Anexo apresenta as especificações requeridas para o Sistema de Bilhetagem Eletrônica SBE a ser implantado

Leia mais

Regiões Metropolitanas do Brasil

Regiões Metropolitanas do Brasil Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia IPPUR/UFRJ CNPQ FAPERJ Regiões Metropolitanas do Brasil Equipe responsável Sol Garson Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro Juciano Martins Rodrigues Regiões Metropolitanas

Leia mais

Aeroportos no Brasil: investimentos recentes, perspectivas e preocupações

Aeroportos no Brasil: investimentos recentes, perspectivas e preocupações Aeroportos no Brasil: investimentos recentes, perspectivas e preocupações Carlos Campos Neto carlos.campos@ipea.gov.br Frederico Hartmann de Souza frederico.souza@ipea.com.br Abril de 2011 Objetivos Avaliar

Leia mais

Copa do Mundo 2014: Oportunidades para o Brasil e para a iniciativa privada

Copa do Mundo 2014: Oportunidades para o Brasil e para a iniciativa privada BRA-MEB001-100209-0 Copa do Mundo 2014: Oportunidades para o Brasil e para a iniciativa privada São Paulo, 9 de março de 2010 0 BRA-MEB001-100209-1 O que o Brasil quer com uma Copa do Mundo FIFA Mobilizar

Leia mais

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro

Como a Copa do Mundo 2014 vai movimentar o Turismo Brasileiro Como a Copa do Mundo 214 vai movimentar o Turismo Brasileiro 9 dias O estudo As empresas Principais conclusões a 9 dias da Copa 1 principais emissores 1 Desempenho das cidades-sede Chegadas internacionais

Leia mais

DRAFT. PROJETO DE MOBILIDADE URBANA DE MANAUS 6 de outubro de 2009

DRAFT. PROJETO DE MOBILIDADE URBANA DE MANAUS 6 de outubro de 2009 PROJETO DE MOBILIDADE URBANA DE MANAUS 6 de outubro de 2009 Agenda Crescimento de Manaus Solução de mobilidade urbana Resumo do projeto do monotrilho Resumo do projeto do BRT Quadro 2 Agenda Crescimento

Leia mais

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 (Estudo Técnico nº 175) François E. J. de Bremaeker Salvador, julho de 2012 2 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo Associação

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DO TURISMO DIVISÃO DE INFORMAÇÕES E ESTUDOS ESTRATÉGICOS DO TURISMO RELATÓRIO DA OFERTA DE VOOS PARA O RIO GRANDE DO SUL

SECRETARIA DE ESTADO DO TURISMO DIVISÃO DE INFORMAÇÕES E ESTUDOS ESTRATÉGICOS DO TURISMO RELATÓRIO DA OFERTA DE VOOS PARA O RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DO TURISMO DIVISÃO DE INFORMAÇÕES E ESTUDOS ESTRATÉGICOS DO TURISMO RELATÓRIO DA OFERTA DE VOOS PARA O RIO GRANDE DO SUL Porto Alegre Março de 2013 RESUMO: O Boletim de Horário Previsto

Leia mais

FALANDO PARA O MUNDO. www.espm.br/centraldecases

FALANDO PARA O MUNDO. www.espm.br/centraldecases FALANDO PARA O MUNDO www.espm.br/centraldecases FALANDO PARA O MUNDO Preparado pelo Prof. Marcus S. Piaskowy. Este caso foi escrito inteiramente a partir de informações cedidas pela empresa e outras fontes

Leia mais

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 EQUIPE TÉCNICA DO IPETURIS Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: César Melo Tamiris Martins Viviane Silva Suporte: Gerson

Leia mais

BORRACHARIAS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO

BORRACHARIAS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO SERVIÇOS BOLETIM BORRACHARIAS COMO OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO O grande número de turistas e a distância entre as cidades-sede contribuirão para o aumento na importância do transporte, terrestre e aéreo, em

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

O que são as diretrizes para Discussão Temática?

O que são as diretrizes para Discussão Temática? O que são as diretrizes para Discussão Temática? As diretrizes para Discussão Temática apresentam conteúdos exclusivos desenvolvidos por meio de pesquisas para a Fundação 1º de Maio. As informações aqui

Leia mais

JOGOS RIO 2016 TRANSFORMAÇÃO E INTEGRAÇÃO SOCIAL ECONOMIA NO PRAZO DE DINHEIRO PÚBLICO E SEM "ELEFANTE BRANCO"

JOGOS RIO 2016 TRANSFORMAÇÃO E INTEGRAÇÃO SOCIAL ECONOMIA NO PRAZO DE DINHEIRO PÚBLICO E SEM ELEFANTE BRANCO na reta final JOGOS RIO 2016 TRANSFORMAÇÃO E INTEGRAÇÃO SOCIAL ECONOMIA NO PRAZO DE DINHEIRO PÚBLICO E SEM "ELEFANTE BRANCO" #1 JOGOS DA TRANSFORMAÇÃO E INTEGRAÇÃO SOCIAL LEGADO CTR SEROPÉDICA BRT TRANSCARIOCA

Leia mais

O TCU E A COPA 2014 Ministro-Relator: Valmir Campelo

O TCU E A COPA 2014 Ministro-Relator: Valmir Campelo O TCU E A COPA 2014 Ministro-Relator: Valmir Campelo Adalberto Santos de Vasconcelos Coordenador-Geral da Área de Infraestrutura e da Região Sudeste Rafael Jardim Assessor do Ministro Valmir Campelo Brasília

Leia mais

Copa das Confederações FIFA Brasil 2013. Estimativas dos impactos econômicos do evento

Copa das Confederações FIFA Brasil 2013. Estimativas dos impactos econômicos do evento Copa das Confederações FIFA Brasil 2013 Estimativas dos impactos econômicos do evento " O estudo avaliou o impacto de gastos e investimentos realizados para a Copa das Confederações nas seis cidades-sede

Leia mais

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana PAC 2 SÃO PAULO R$ 241,5 bilhões R$ milhões Eixo 2011-2014 Pós 2014 TOTAL Transportes 55.427 2.169 57.596 Energia 57.578 77.936 135.513 Cidade Melhor

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.951

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.951 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.951 A ATIVIDADE TURÍSTICA E O SEGMENTO DE EVENTOS. PERSPECTIVAS DE CRESCIMENTO GRAÇAS À COPA

Leia mais

Perfil. A RHBrasil é uma das maiores consultorias em recursos humanos do país. Atende nacionalmente com rede de unidades própria e presta serviços de

Perfil. A RHBrasil é uma das maiores consultorias em recursos humanos do país. Atende nacionalmente com rede de unidades própria e presta serviços de 1 Perfil 2 A RHBrasil é uma das maiores consultorias em recursos humanos do país. Atende nacionalmente com rede de unidades própria e presta serviços de recrutamento e seleção, administração de mão de

Leia mais

na cidade de São Paulo

na cidade de São Paulo OBSERVATÓRIO DO TURISMO DA CIDADE DE SÃO PAULO SÃO PAULO TURISMO Copa do mundo da fifa Brasil 2014 impacto econômico na cidade de São Paulo A pesquisa Objetivo: * Identificar o movimento econômico gerado

Leia mais

Infraestrutura Aeroportuária Copa do Mundo 2014

Infraestrutura Aeroportuária Copa do Mundo 2014 VI Seminário ALACPA de Pavimentos Aeroportuários e IV FAA Workshop Infraestrutura Aeroportuária Copa do Mundo 2014 28 Outubro 2009 Arq. Jonas M. Lopes INFRAERO Aeroportos - Copa do Mundo 2014 Belo Horizonte

Leia mais

MODELO DE GOVERNANÇA CTNDT AÇÕES EM CURSO NOMTur LINHAS DE FINANCIAMENTO

MODELO DE GOVERNANÇA CTNDT AÇÕES EM CURSO NOMTur LINHAS DE FINANCIAMENTO CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - CDES PLANO ESTRATÉGICO DO A COPA DO MUNDO FIFA 24/11/2010 PLANO ESTRATÉGICO DO TURISMO TURISMO BRASILEIRO BRASILEIRO PARA PARA A A COPA COPA DO DO MUNDO

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS TRABALHOS NO 1 SEMESTRE DE 2012.

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS TRABALHOS NO 1 SEMESTRE DE 2012. PROJETO: 13 - VOLUNTÁRIOS PARA A COPA DO MUNDO 2014. Objetivo: Acompanhar junto ao COL/FIFA (Comitê Organizador Local da FIFA) a seleção e recrutamento dos voluntários para atuarem na Copa do Mundo 2014.

Leia mais

Estudo de Impacto de Emissões em CO2 Equivalente

Estudo de Impacto de Emissões em CO2 Equivalente 0 2012 Estudo de Impacto de Emissões em CO2 Equivalente Índice 1 1. Resumo Executivo 2 1.1 Destaques 1.2 Tabelas 2. Medidas para mitigação 7 3. Neutralização 9 4. Metodologias, considerações e referências

Leia mais

BNDES e a Copa 2014. Rodolfo Torres. Novembro de 2011. Área de Infraestrutura Social

BNDES e a Copa 2014. Rodolfo Torres. Novembro de 2011. Área de Infraestrutura Social BNDES e a Copa 2014 Novembro de 2011 Rodolfo Torres Área de Infraestrutura Social Agenda Introdução: Eventos Esportivos no Brasil Participação do BNDES Agenda Introdução: Eventos Esportivos no Brasil Participação

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA. LEI 12.587 3 de janeiro de 2012

POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA. LEI 12.587 3 de janeiro de 2012 LEI 12.587 3 de janeiro de 2012 A POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA, INSTITUDA PELA LEI 12.587, É INSTRUMENTO DA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO URBANO, OBJETIVANDO A INTEGRAÇÃO ENTRE OS DIFERENTES MODOS

Leia mais

PAIS VISTO TIPO NECESSÁRIO PRAZO VACINA OBS

PAIS VISTO TIPO NECESSÁRIO PRAZO VACINA OBS PRONTA REFERENCIA DE VISTOS - SUDESTE ASIÁTICO PAIS VISTO TIPO NECESSÁRIO PRAZO VACINA OBS CAMBOJA SIM - 01 foto 5x7; VISA ON - Taxa de aprox. USD 25,00; ARRIVAL - Formulário de visto Imediato - Informações

Leia mais

Categorias de Ingressos disponiveís para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

Categorias de Ingressos disponiveís para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 1. Quais Categorias de Ingressos são oferecidas pela FIFA? Haverá quatro categorias de preços de Ingressos oferecidas para a Copa do Mundo FIFA 2014: A Categoria 1 é a mais cara, localizada em áreas nobres

Leia mais

AUMENTA A CONCENTRAÇÃO DE MÉDICOS NO ESTADO DE SÃO PAULO

AUMENTA A CONCENTRAÇÃO DE MÉDICOS NO ESTADO DE SÃO PAULO AUMENTA A CONCENTRAÇÃO DE MÉDICOS NO ESTADO DE SÃO PAULO Com um médico para 410 habitantes, taxa cresceu 33% em dez anos, revela levantamento do Cremesp realizado em março de 2010 Aconcentração de médicos

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2014

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2014 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Julho 2014 O SETOR HOTELEIRO BRASILEIRO APÓS A COPA Caio Sergio Calfat Jacob - ex-presidente da LARES (Latin American Real Estate Society)

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

Copa do Mundo 2014 e a transparência dos gastos públicos nas cidades-sede

Copa do Mundo 2014 e a transparência dos gastos públicos nas cidades-sede Copa do Mundo 2014 e a transparência dos gastos públicos nas cidades-sede RESUMO O Brasil foi escolhido pela FIFA em 2007 para sediar a Copa de 2014 e desde então foram divulgados projetos e ações a serem

Leia mais

Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República. 10 de novembro de 2011

Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República. 10 de novembro de 2011 Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República 10 de novembro de 2011 Secretaria de Aviação Civil INFRAERO ANAC Ministério da Defesa DECEA PANORAMA Passageiros- quilômetros transportados no Brasil,

Leia mais