S h o w V a u l t Servidor para cinema digital

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "S h o w V a u l t Servidor para cinema digital"

Transcrição

1 S h o w V a u l t Servidor para cinema digital Manual do instalador de campo Versão 1.0 As informações aqui contidas são confidenciais e não podem ser divulgadas a qualquer pessoa ou entidade, reproduzidas, disseminadas ou divulgadas, em todo ou em parte. Ao receber este material, incluindo anexos, imagens e planilhas, o destinatário concorda que deverá ser mantida a confidencialidade das informações aqui contidas, que não deverão ser divulgadas pelo destinatário de qualquer maneira, sem o consentimento prévio por escrito da Doremi Laboratories. A versão em inglês deste documento é a única versão com efeito legal. As versões traduzidas não têm efeito legal e são oferecidos apenas para conveniência. The English version of this document is the only legally binding version. Translated versions are not legally binding and are for convenience only. SHV.OM DRM Página 1 Versão 1.0

2 Sumário 1 Introdução Objetivo Apresentação Aplicabilidade Inserção de unidades Regras gerais Recebimento dos HDDs Desligamento adequado Contato Apresentação do ShowVault Painel frontal do ShowVault Painel traseiro do ShowVault Conectores do painel traseiro Conexão de cabo VGA para uso da tela LCD do servidor Placa PCI Express no painel traseiro Visão geral da placa PCI-Express Conexões da placa-mãe do ShowVault Conectores da placa-mãe Conectores da placa-mãe SuperMicro Conectores PS-2 de teclado e mouse Porta serial VGA Portas USB Ethernet Endereço IP do ShowVault Configuração do Device Manager Gerenciamento de projetores Adição de um projetor Remoção de um projetor Gerenciamento de bibliotecas de automação Dispositivo ecna Adição de dispositivo ecna Remoção de dispositivo ecna Dispositivo JNior Adição de dispositivo JNior Remoção de dispositivo JNior Dispositivo Raw Adição de dispositivo Raw Remoção de dispositivo Raw Dispositivo ISE Dispositivo CSS Configuração 3D Configuração de projetores para 3D ou 48 fps Suporte ao Dolby 3D Suporte ao RealD 3D Suporte ao Sensio 3D Suporte a Closed Caption...30 SHV.OM DRM Página 2 Versão 1.0

3 6 Configuração da automação uso do Macro Editor Visão geral da interface do Macro Editor Guia Automation Cue Criação de macros Adição de ação Adição de atraso à instrução de automação por macro Adição de uma ação de GPO à instrução de automação por macro Criação de macro de entrada do IMB Adição de ação de reprodução Uso de bibliotecas de automação Configuração da macro resultante Gerenciamento da lista de ações Reordenação de ações Edição de ações Remoção de ações Como salvar macros Guia Trigger Cue Visão geral da guia Trigger Cue Criação de instruções de acionamento Conexão a um evento Como salvar instruções de acionamento Uso de macros predefinidas Instruções padrão Scripts de inicialização Configuração do fuso horário Verificação do fuso horário Alteração do fuso horário Painel de controle GUI do Account Manager Configuração de idioma License Manager Live Manager Instruções de atualização do software e do firmware do ShowVault via USB Consulta das versões do software e do firmware Atualização do software e do firmware via USB Comandos do terminal Linux do ShowVault Login e janela do terminal do Linux (conexão local) Login e janela do terminal do Linux (conexão remota) Login remoto a partir de um computador com Linux Login remoto a partir de um computador com Windows Geração de relatórios de status Atualização de software e firmware Envio do arquivo de software para o ShowVault Atualização do software Envio do arquivo de firmware para o ShowVault Reinício da rede RAID (partições) Identificação de falha do RAID...67 SHV.OM DRM Página 3 Versão 1.0

4 Reinicialização do RAID Recebimento por Ethernet (servidor FTP) Upload de arquivos para um ShowVault remoto via FTP Alteração da senha do Linux Alteração da resolução de exibição do Linux VGA externo Tela LCD do painel frontal do ShowVault Solução de problemas Configurações do BIOS do ShowVault Configurações do BIOS para a placa-mãe SuperMicro X7SBE Manutenção da tela LCD do servidor (apenas 3RU) Login como root Calibração da tela LCD do servidor Apêndice A: Estrutura XML usada pelo Macro Editor Exemplo de AutomationCueMacroList Estrutura de AutomationCueMacroList Nó IssueDate Nó Issuer Nó Creator Nó AnnotationText Nós AutomationCueMacro Nó Name Nó Id Nó AnnotationText (opcional) Nó CommandList Nó Command (opcional) Subnó Type Subnó Duration (opcional) Subnó Line (opcional) Subnó Value (opcional) Subnó PulseDelay (opcional) Subnó DeviceName (opcional) Subnó MessageType (opcional) Subnó Message (opcional) Nó TriggerCue (opcional) Nó Name Nó Id Nó AnnotationText (opcional) Nó CueType (opcional) CueTypeParameters (opcional) Esquema Legenda do diagrama XML Símbolos de elementos Exemplos Símbolos de modelos ("compositores") Tipos Grupos-modelo e referências Anexo A: Arquivo de configuração Netmap Visão geral Estrutura do arquivo Netmap Arquivo Netmap de exemplo...89 SHV.OM DRM Página 4 Versão 1.0

5 13.4 Problemas conhecidos Anexo B: Configuração do Device Manager para materiais licenciados Configuração Dolby 3D Configuração RealD 3D Configuração do Subtitle Engine Apresentação do IMB Certainty Revisão E Configuração do IMB Certainty e do projetor Barco Series Configuração do IMB Certainty e do projetor Barco Series-2 (Revisão E) Componentes de hardware do ShowVault Instalação do IMB Certainty Instalação do cabo CAT5 do áudio Instalação do cabo CAT5 de GPIO Configuração do servidor ShowVault Procedimento de combinação do IMB Configuração do IMB Certainty e do projetor NEC Series Configuração do IMB Certainty e do projetor NEC Series-2 (Revisão E) Configuração do IMB Certainty Configuração do servidor ShowVault Procedimento de combinação do IMB Configuração do IMB Certainty e do projetor Christie Series Configuração do IMB Certainty e do projetor Christie Series-2 (Revisão E) Configuração do IMB Certainty Configuração do servidor ShowVault Procedimento de combinação do IMB Esquema de pinos de áudio e GPIO Pinos de GPIO Informações sobre pinos de GPI Informações sobre pinos de GPO Informações sobre pinos AES de áudio Entrada HD-SDI Acrônimos Histórico de revisão do documento SHV.OM DRM Página 5 Versão 1.0

6 Acordo de licença de software O acordo de licença de software pode ser encontrado no seguinte local: Garantia de hardware A garantia de hardware pode ser encontrada no seguinte local: SHV.OM DRM Página 6 Versão 1.0

7 AVISO ESTE DISPOSITIVO DVE SER ATERRADO. IMPORTANTE Os requisitos de alimentação de equipamentos elétricos variam de uma região para outra. Certifique-se de que o ShowVault atende aos requisitos de alimentação da região. Se tiver dúvidas, consulte um eletricista qualificado ou um revendedor da. AVIS Le voltage peut différer d un pays a l autre. Il faut que le ShowVault soit ajusté au voltage du pays. LA SOURCE DE PUISSANCE DOIT AVOIR UN CONDUCTEUR CONNECTE A LA TERRE. Toutes réparations doivent être effectuées par une personne qualifiée. AFIN D EVITER UN CHOC ELECTRIQUE, VEUILLEZ NE PAS ENLEVER LE CAPOT. Classificação de alimentação do ShowVault Entrada de CA: aprox. 100 V a 240 V, 3 A a 6 A, 50 Hz a 60 Hz Consumo máximo de energia: 300 W AVISO: ALIMENTADO POR VÁRIAS FONTES, DESCONECTE TODAS AS FONTES ANTES DE REALIZAR MANUTENÇÃO. Montagem em rack informações térmicas do ShowVault A temperatura ambiente operacional máxima é de 35 C. Nunca restrinja o fluxo de ar da ventoinha ou dos orifícios de ventilação do dispositivo. Quando instalar a equipamentos em um rack, distribua as unidades de maneira uniforme. Caso contrário, a distribuição desigual de peso pode criar condições perigosas. Conecte a unidade apenas a circuitos de alimentação adequados. Deve-se manter o aterramento adequado dos equipamentos montados em rack. Para sua proteção e do ShowVault Nunca toque no conector de CA com as mãos molhadas. Sempre desconecte o ShowVault da fonte de alimentação puxando o conector e não o fio. Apenas revendedores da, Inc. ou engenheiros profissionais qualificados devem reparar ou desmontar o ShowVault. Além de anular a garantia, engenheiros não autorizados podem tocar componentes internos energizados e sofres graves choques elétricos. Não coloque, ou deixe que coloquem, qualquer objeto, especialmente metálicos, no ShowVault. Use apenas fontes de alimentação de CA. Nunca use fontes de alimentação de CC. SHV.OM DRM Página 7 Versão 1.0

8 Se água ou outro líquido cair sobre o, ou dentro do, ShowVault, desconecte a alimentação e chame um revendedor da Doremi. A unidade deve permanecer bem ventilada e afastada da luz solar direta. Para evitar danos aos circuitos internos, além do acabamento externo, mantenha o ShowVault afastado de fontes diretas de calor (saídas de ar quente, fornos, aquecedores). Evite usar aerossóis inflamáveis próximo ao ShowVault. Eles podem danificar a superfície da unidade e podem entrar em combustão. Não use álcool desnaturado, thinner ou outros químicos para limpar o ShowVault. Isso pode danificar a unidade. É perigoso modificar este equipamento, isso pode resultar na limitação das funções do ShowVault. Nunca tente modificar de qualquer maneira o equipamento. PAra garantir o desempenho ideal do ShowVault, selecione com cuidado o local de instalação e certifique-se de que o equipamento seja usado corretamente. Evite instalar o ShowVault nos seguintes locais: Ambiente úmido ou empoeirado. Sala com pouca ventilação. Superfície não nivelada. Veículo em movimento ou local sujeito a vibrações. Ambiente extremamente quente ou frio. Aviso sobre as unidades removíveis A remoção dos discos rígidos com troca a quente permite o acesso a pinos e trilhas que fornecem energia ao suporte dos discos rígidos. Isso representa um risco elétrico. A remoção dos discos rígidos deve ser realizada por um especialista em manutenção treinado, ou outro funcionário treinado. O equipamento deverá ser usado apenas em locais de acesso restrito, que não possam ser acessados pelo público geral. Cuidado A bateria está localizada na placa-mãe. A substituição inadequada da bateria cria o risco de explosão. Substitua apenas pelo mesmo tipo, ou por um tipo equivalente recomendado pelo fabricante. Descarte as baterias usadas de acordo com as instruções do fabricante. SHV.OM DRM Página 8 Versão 1.0

9 WARNING!! To prevent fire or shock hazard, do not expose this appliance to rain or moisture! CAUTION RISK OF ELECTRIC SHOCK DO NOT OPEN CAUTION: TO REDUCE THE RISK OF ELECTRIC SHOCK, DO NOT REMOVE COVER (OR BACK). NO USER-SERVICEABLE PARTS INSIDE. REFER SERVICING TO QUALIFIED SERVICE PERSONNEL. The lightning flash with the arrowhead symbol superimposed across a graphical representation of a person, within an equilateral triangle, is intended to alert the user to the presence of uninsulated dangerous voltage within the product s enclosure; that may be of sufficient magnitude to constitute a risk of electric shock.! The exclamation point within an equilateral triangle is intended to alert the user to the presence of important operating and maintenance (servicing) instructions in the literature accompanying the appliance. SHV.OM DRM Página 9 Versão 1.0

10 AVISO CE O símbolo indica a conformidade do dispositivo com a diretriz de EMC (compatibilidade eletromagnética) e com a diretriz de baixa tensão da comunidade europeia. O símbolo indica que o dispositivo atende ou supera os padrões técnicos a seguir: EN "Limites e métodos de medição das características relativas às perturbações radioelétricas dos equipamentos da tecnologia da informação". Uma "Declaração de conformidade" de acordo com as definições acima está arquivada na Doremi. SHV.OM DRM Página 10 Versão 1.0

11 1 Introdução 1.1 Objetivo A finalidade deste manual é orientar o usuário durante a configuração e a instalação do ShowVault. 1.2 Apresentação A estrutura deste documento está definida pelas seguintes seções: Seção 1: Introdução apresentação geral do documento Seção 2: Apresentação do ShowVault visão geral do ShowVault Seção 3: Conectores do painel traseiro visão geral das conexões do ShowVault Seção 4: Endereço IP do ShowVault como configurar o endereço IP do ShowVault Seção 5: Configuração do Device Manager como configurar e usar o utilitário Device Manager Seção 6: Configuração da automação uso do Macro Editor Seção 7: Configuração do fuso horário como verificar e atualizar o fuso horário Seção 8: Painel de controle visão geral dos utilitários do painel de controle Seção 9: Instruções de atualização do software e do firmware do ShowVault via USB Seção 10: Comandos Linux do ShowVault comandos básicos do terminal do Linux Seção 11: Solução de problemas Seção 12: Apêndice A: Estrutura XML Seção 13: Anexo A: Arquivo de configuração Netmap Seção 14: Anexo B: Configuração do Device Manager Seção 15: Apresentação do IMB Certainty Seção 16: Configuração do IMB Certainty e do projetor Barco Series-2 Seção 17: Configuração do IMB Certainty e do projetor NEC Series-2 Seção 18: Configuração do IMB Certainty e do projetor Christie Series-2 Seção 19: Esquema de pinos de áudio e GPIO Seção 20: Acrônimos Seção 21: Histórico de revisão do documento 1.3 Aplicabilidade Este documento tem como referência o software de versão e o IMB Certainty revisão E. Para o uso de versões anteriores do software e revisões anteriores do IMB Certainty, consulte a versão 1.0 deste documento. SHV.OM DRM Página 11 Versão 1.0

12 1.4 Inserção de unidades Regras gerais Nunca insira ou remova unidades enquanto a unidade estiver ligada. Preferencialmente, use unidades da mesma marca, do mesmo modelo e com a mesma capacidade. A Doremi não permite misturar unidades SATA I e SATA II no mesmo RAID Recebimento dos HDDs Os discos rígidos (HDDs) podem sair de fábrica fora do chassi. Nesse caso, insira-os antes de conectar os cabos de alimentação, de acordo com o procedimento a seguir: Identifique a etiqueta em cada HDD. Eles terão etiquetas "A", "B" e "C" (consulte abaixo).figura :1 Localização das etiquetas do HDD Figura :1 Localização da etiqueta A do HDD Pressione o botão azul localizado na frente de cada HDD para liberar a alça cinza. Abra completamente a alça cinza até ouvir um clique (consulte abaixo).figura :2 SHV.OM DRM Página 12 Versão 1.0

13 Alça cinza Botão azul Figura :2 Abertura da alça cinza do HDD Abra a porta que cobre os HDDs na lateral direita do painel frontal. Insira totalmente cada unidade uma de cada vez no compartimento dos HDDs no chassi de acordo com a localização definida no esquema a seguir. A alça cinza deve permanecer totalmente aberta. LCD monitor A B C HDD Location Figura :3 Esquema da visão frontal do ShowVault HDDs A unidade deve ser inserida totalmente no compartimento dos HDDs antes de tentar fechar a alça cinza. HDD "A" inserido no compartimento dos HDDs Alça cinza aberta para inserir o HDD de maneira adequada HDDs "B" e "C" já instalados Figura :4 Inserção de HDDs no ShowVault SHV.OM DRM Página 13 Versão 1.0

14 Feche a alça cinza empurrando-a em direção ao HDD até ouvir um clique. Um HDD instalado de maneira adequada terá a aparência dos HDDs "A", "B" e "C" apresentados na acima.figura :4 Os cabos de alimentação agora podem conectados com segurança no ShowVault. 1.5 Desligamento adequado Siga as instruções a seguir para desligar o ShowVault com segurança. Qualquer outro método pode danificar o RAID e pode resultar em falha do RAID. Selecione Shut Down no menu Logout: "Menu Logout... Shutdown. Outro método para desligar a unidade é pressionar e soltar o botão de energia. Para ligar novamente a unidade, basta pressionar e soltar o botão de energia. Nota: Não mantenha o botão de energia pressionado por mais de um segundo. Consulte a Seção para verificar a localização do botão de energia Contato Se precisar de ajuda, entre em contato com o suporte técnico da : EUA Linha de suporte técnico (24 horas): de suporte técnico: Europa Linha de suporte técnico (24 horas): +33 (0) Link de suporte técnico: Japão Linha de suporte técnico: de suporte técnico: Austrália, China, Índia, Indonésia, Coreia, Malásia, Nova Zelândia, Filipinas, Cingapura, Taiwan, Tailândia de suporte técnico: SHV.OM DRM Página 14 Versão 1.0

15 2 Apresentação do ShowVault Obrigado por escolher o Doremi ShowVault. O ShowVault é um servidor DCI de alta qualidade de JPEG-2000 e MPEG2 capaz de reproduzir pacotes de filmes ou trailers no formato MXF a até 250 Mbit/s. A unidade inclui um cabo PCI-Express para interação com a unidade IMB instalada no projetor. Essa interface é usada para transferir arquivos de cinema digital para o IMB, que é compatível com formatos 4:4:4 de 12 bits a 2048x1080p24 ou 4:2:2 de 10 bits para aplicações 3D e de 48 fps. O armazenamento de dados é feito em um arranjo de discos internos RAID5. O ShowVault também é compatível com a reprodução de filmes Interop MPEG2 e conteúdo pré-apresentação e alternativo. 2.1 Painel frontal do ShowVault Abaixo, o painel frontal prateado com a tela LCD: Figura :5 ShowVault (3RU) com painel frontal prateado Abaixo, o painel frontal azul sem tela LCD: Figura :6 ShowVault (4RU) com painel frontal azul ENERGIA (PWR): O LED fica verde quando a unidade está ligada. SHV.OM DRM Página 15 Versão 1.0

16 HDD: O LED vermelho indica o acesso aos discos rígidos. A porta à direita em ambos os tipos de unidades (3RU e 4RU) cobre o botão de energia e os três discos rígidos que compõem o armazenamento RAID5. Figura :7 ShowVault (3RU) com painel frontal prateado e porta direita aberta Figura :8 ShowVault (4RU) com painel frontal azul e porta direita aberta Cada disco rígido apresenta um botão azul que permite a remoção da unidade do chassi. Tenha cuidado para não remover o disco rígido enquanto o ShowVault estiver em funcionamento. Existe um conector USB 2.0 no centro do painel frontal que pode acomodar um disco rígido externo, mouse ou teclado. O lado esquerdo do painel frontal contém uma tela LCD (apenas 3RU). SHV.OM DRM Página 16 Versão 1.0

17 Figura :9 ShowVault (3RU) com painel frontal prateado e tela LCD No painel frontal prateado, o LCD pode ser ligado ou desligado por meio do botão de energia do LCD, que deve ser pressionado usando a caneta stylus anexada ao painel frontal. O botão está localizado atrás da stylus (consulte a acima).figura :9 Nota: O uso da tela LCD requer que os dois conectores VGA do painel traseiro estejam vinculados por meio do cabo VGA que acompanha o ShowVault. Consulte o parágrafo para obter detalhes sobre as conexões de cabos VGA Painel traseiro do ShowVault O painel traseiro do ShowVault será diferente de acordo com a placa mãe usada. O uso da placa-mãe SuperMicro está ilustrado na a seguir.figura :10 Figura :10 Painel traseiro do ShowVault (3RU) com placa-mãe SuperMicro SHV.OM DRM Página 17 Versão 1.0

18 Figura :11 Painel traseiro do ShowVault (4RU) com placa-mãe SuperMicro No lado esquerdo do painel traseiro está a fonte de alimentação dupla com redundância Certifique-se de que sejam usados dois cabos de CA ou a unidade emitirá um alarme sonoro até que ambos os cabos estejam conectados Para desativar temporariamente o alarme sonoro, pressione o botão vermelho ao lado dos conectores de alimentação de CA Nota: Insira as unidades antes de conectar os cabos de alimentação. Alimentar o ShowVault com apenas um cabo de CA não é recomendado. No lado esquerdo do painel traseiro estão as conexões da placa-mãe. As conexões da placa-mãe incluem teclado, mouse, VGA, serial de 9 pinos, Ethernet e USB 2.0 (consulte a Seção para obter informações detalhadas sobre as conexões da placamãe).3.3 SHV.OM DRM Página 18 Versão 1.0

19 3 Conectores do painel traseiro 3.1 Conexão de cabo VGA para uso da tela LCD do servidor Se for necessário usar a tela LCD do painel frontal (apenas 3RU), é necessário usar um cabo VGA para vincular o conector VGA da tela LCD ao conector VGA da placa-mãe. Ele acompanha o ShowVault. O cabo VGA precisa ser fixado aos conectores VGA do ShowVault com os parafusos integrados. Conectores VGA Conectores VGA Figura :12 Conectores VGA do painel traseiro do ShowVault (3RU) com placa-mãe SuperMicro Figura :13 Cabo VGA SHV.OM DRM Página 19 Versão 1.0

20 3.2 Placa PCI Express no painel traseiro Visão geral da placa PCI-Express No centro do painel traseiro estão os diversos conectores dos slots para placas. A placa PCI Express é usada para conectar o ShowVault ao IMB no projetor. PCI Express do painel traseiro Figura :14 Conector do slot da placa PCI Express do painel traseiro do ShowVault (3RU) PCI Express do painel traseiro Figura :15 Conector do slot da placa PCI Express do painel traseiro do ShowVault (4RU) SHV.OM DRM Página 20 Versão 1.0

21 3.3 Conexões da placa-mãe do ShowVault Conectores da placa-mãe As conexões da placa-mãe das unidades 3RU e 4RU estão no painel traseiro. A placa-mãe usada no ShowVault é a SuperMicro. O conector da placa-mãe SuperMicro é apresentado no parágrafo. Os conectores associados estão rotulados e descritos nos parágrafos a Conectores da placa-mãe SuperMicro Mouse Teclado Portas USB Figura :16 Conectores da placa-mãe SuperMicro no painel traseiro do ShowVault (3RU) Conectores PS-2 de teclado e mouse No lado esquerdo do painel de conectores estão os conectores PS-2 para teclado e mouse. Qualquer uma das conexões pode ser usada para teclado e mouse, mas, tradicionalmente, deve-se conectar o teclado no conector roxo e o mouse no conector verde. Se o usuário tiver um teclado ou um mouse USB, é possível usar as portas USB no lado esquerdo do painel de conectores da placa-mãe Porta serial Está é uma porta COM serial DB-9 padrão de 9 pinos, macho VGA Conecte um monitor VGA padrão para exibir a interface de software do ShowVault. Esse conector também pode ser vinculado ao conector VGA no centro do painel traseiro para facilitar o uso da tela LCD do painel frontal. O cabo VGA acompanha o Showvault e é explicado em detalhes na Seção Portas USB Conecte periféricos padrão USB 2.0, como teclado, mouse, disco rígido USB etc Ethernet Porta serial Porta serial Ethernet 0 Ethernet 1 O placa-mãe conta com dois conectores Gigabit Ethernet integrados. O esquerdo é identificado como "Eth0" e o direito, como "Eth1". SHV.OM DRM Página 21 Versão 1.0

22 4 Endereço IP do ShowVault Todos os servidores ShowVault saem de fábrica com o endereço IP padrão de na porta Ethernet (Eth1) e endereço IP dinâmico atribuído por DHCP na porta Ethernet (Eth0) (consulte a Seção para localizar cada conector Ethernet).3.3 Para alterar o endereço IP do servidor ShowVault, vá até Menu System Networking Configuration e siga as etapas a seguir: No menu ShowVault, selecione Menu System Networking Configuration Será exibida uma janela solicitando uma senha, como ilustrado abaixo: Figura :17 Janela de autenticação Siga as etapas, começando pela janela a seguir: Nome de host do sistema foi usado "dcp2000" como exemplo Figura :18 Configuração de rede do ShowVault Nas etapas seguintes, use a seta para baixo, ou a tecla Tab, para selecionar OK e, então, pressione Enter. Insira o nome de host desejado para o sistema e selecione OK. Selecione OK para definir o nome de domínio do sistema. Selecione Yes para eth0. Selecione No para Removable Device. SHV.OM DRM Página 22 Versão 1.0

23 Selecione No para a configuração automática do dispositivo por DHCP. Insira o endereço IP desejado para eth0 e selecione OK. Insira o gateway padrão desejado, ou deixe em branco, e selecione OK. Insira a máscara de sub-rede desejada e selecione OK. Insira a configuração de rede Ethernet desejada e selecione OK. Selecione Yes para eth1. Selecione No para Removable Device. Selecione No para a configuração automática do dispositivo por DHCP. Insira o endereço IP de eth1 e selecione OK no exemplo, insira Insira o gateway padrão desejado, ou deixe em branco, e selecione OK. Insira a máscara de sub-rede desejada e selecione OK em nosso exemplo, insira a mesma máscara de sub-rede do projetor: Deixe os servidores de nomes de domínios em branco e selecione OK. Encerre o utilitário de configuração. Para confirmar a configuração, vá até Menu Doremi Apps. Diagnostic Tool e verifique o endereço IP na guia System da Diagnostic Tool. Nota: O assistente pode solicitar a configuração de Ethernet 2, isso não é necessário no momento. Se for solicitada a configuração, você pode ignorá-la. SHV.OM DRM Página 23 Versão 1.0

24 5 Configuração do Device Manager O Device Manager é uma interface gráfica de usuário (GUI) usada para configurar a conexão entre um ShowVault e projetores de cinema. Gerencia também o uso de comandos Ethernet para controlar dispositivos de automação de cinemas. Para executar o Device Manager, vá até Menu Doremi Apps. Device Manager Será exibida a janela a seguir: Botão Add 5.1 Gerenciamento de projetores Adição de um projetor Figura :19 GUI do Device Manager Para conectar um projetor ao ShowVault, clique no botão Add (consulte a acima).figura :19 Será exibida a janela a seguir: Figura :20 GUI do Device Manager janela de seleção de dispositivos SHV.OM DRM Página 24 Versão 1.0

25 Selecione o item chamado Projector e clique no botão Add, como ilustrado abaixo: Item Projector selecionado Botão Add Figura :21 Janela de seleção de dispositivo item Projector selecionado O usuário então voltará à janela de configuração principal e poderá inserir os parâmetros do projetor, como apresentado abaixo: Botão Delete Identificad or do projetor Campo Projector model Botão Test Campo DLP Head IP Campo Vendor IP (não será usado) Nome de usuário e senha do DLP (não alterar) Enable subtitles Figura :22 GUI do Device Manager configuração dos campos de um projetor Para configurar o projetor, siga as etapas a seguir: Especifique um identificador para o projetor (nome do projetor, número da tela, 3D esquerdo, 3D direito) no primeiro campo Escolha o modelo correto do projetor para conectar ao ShowVault usando o campo Projector model. Selecione Series-2 para o modelo do projetor no menu suspenso à direita SHV.OM DRM Página 25 Versão 1.0

26 Digite o endereço DLP Head IP e clique no botão Test Nota: O ShowVault não funcionará corretamente se o usuário ativar as legendas sem que a unidade esteja conectada a um projetor. Especifique se esse é o projetor primário clicando no botão de opção correspondente Nota: Os campos DLP Username e DLP Password não serão usados. Marque a caixa de seleção Enabled no canto superior direito da GUI Clique no botão Save para salvar a configuração Para salvar as configurações, insira a senha na página de confirmação que será exibida Remoção de um projetor Para remover um projetor, clique no nome do item desejado à esquerda da GUI do Device Manager Clique no botão Delete (consulte a acima).figura : Gerenciamento de bibliotecas de automação Também é oferecido o suporte ao controle de automação de cinemas. Estes são os dispositivos compatíveis no momento: ecna JNior Uma biblioteca pré-compilada de comandos de automação compatíveis está disponível para cada um dos dois dispositivos. Esses comandos de automação podem então ser adicionados a instruções de macro, como apresentado na Seção Dispositivo ecna Adição de dispositivo ecna Para usar o dispositivo ecna, clique no botão Add e selecione ecna. Insira o endereço IP do dispositivo ecna no campo adequado, como ilustrado a seguir: SHV.OM DRM Página 26 Versão 1.0

27 Botão Add Botão Delete Enabled marcado Campo de endereço IP do ecna Figura :23 GUI do Device Manager configuração de dispositivo ecna É necessário marcar a caixa de seleção Enabled no canto superior direito da GUI Clique no botão Save para salvar a configuração Será exibida uma janela solicitando a senha Insira a senha para salvar as configurações e prosseguir Remoção de dispositivo ecna Para remover um dispositivo ecna, selecione-o no painel esquerdo do Device Manager e clique no botão Delete (consulte a acima)figura : Dispositivo JNior Adição de dispositivo JNior Para usar o dispositivo JNior, clique no botão Add e selecione JNior. A janela de configuração do dispositivo JNior será exibida no Device Manager, como apresentado a seguir: SHV.OM DRM Página 27 Versão 1.0

28 Botão Add Botão Delete Campo de endereço IP do JNior Figura :24 GUI do Device Manager configuração de dispositivo JNior Insira o endereço IP do dispositivo JNior no campo Server IP O campo de número da porta deverá ser preenchido com o valor adequado (valor padrão de fábrica) Nota: A documentação do dispositivo JNior fornecerá o nome de usuário e a senha corretos (valores padrão de fábrica). Clique no botão Save para salvar a configuração Para prosseguir, digite a senha na janela que será exibida Remoção de dispositivo JNior Para remover um dispositivo JNior, clique no nome do item desejado à esquerda da GUI do Device Manager Clique no botão Delete (consulte a acima).figura : Dispositivo Raw Adição de dispositivo Raw Um dispositivo Raw permite a comunicação com um dispositivo externo por meio de uma conexão Ethernet e dados Raw formatados como texto ou sequências binárias. Para usar o dispositivo Raw, clique no botão Add e selecione Raw. A janela de configuração do dispositivo Raw será exibida no Device Manager, como apresentado a seguir: SHV.OM DRM Página 28 Versão 1.0

29 Botão Quit Botão Save Figura :25 GUI do Device Manager configuração de dispositivo Raw Insira o endereço IP do dispositivo Raw no campo Device IP (consulte a acima)figura :25 Escolha o protocolo a ser usado (TCP ou UDP) e o número adequado em Port Clique no botão Save para salvar a configuração (consulte a acima)figura :25 Para prosseguir, digite a senha na janela que será exibida Clique no botão Quit quando tiver concluído a configuração para salvá-la Remoção de dispositivo Raw Para remover um dispositivo Raw, clique em seu nome no painel esquerdo da GUI do Device Manager e pressione o botão Delete (consulte a acima)figura : Dispositivo ISE1 O dispositivo ISE1 oferece comunicação com o IMAX Secure Enclosure. Se forem necessárias mais informações, entre em contato com o suporte técnico da. 5.5 Dispositivo CSS O dispositivo CSS oferece comunicação com o Sony Cavity Security System. Se forem necessárias mais informações, entre em contato com o suporte técnico da. 5.6 Configuração 3D Configuração de projetores para 3D ou 48 fps Ao utilizar uma configuração ShowVault/IMB para apresentação em 3D, o projetor precisará estar configurado com o espaço de cores adequado. Entre em contato com o fornecedor do projetor para saber como configurar o projetor de maneira adequada. SHV.OM DRM Página 29 Versão 1.0

30 5.6.2 Suporte ao Dolby 3D Para ativar o suporte ao Dolby 3D, entre em contato com a Doremi para adquirir a licença adequada. Em seguida, vá até a Seção para instalar a licença no ShowVault e até a Seção para saber como configurar o dispositivo Dolby DFC100 pelo Device Manager Suporte ao RealD 3D Para ativar o suporte ao RealD 3D, entre em contato com a Doremi para obter a licença adequada. Em seguida, vá até a Seção para instalar a licença no ShowVault e até a Seção para saber como configurar o dispositivo RealD 3D EQ pelo Device Manager Suporte ao Sensio 3D Para ativar o suporte ao Sensio 3D, entre em contato com a Doremi para obter a licença adequada. Em seguida, vá até a Seção para instalar a licença no ShowVault e entre em contato com o suporte técnico da Doremi para saber como configurar a reprodução utilizando o Sensio 3D. 5.7 Suporte a Closed Caption Para ativar o suporte a Closed Caption de dispositivos Rear Window, instale a licença adequada, como explicado na Seção. Para obter informações sobre a configuração, entre em contato como suporte técnico da Doremi. SHV.OM DRM Página 30 Versão 1.0

31 6 Configuração da automação uso do Macro Editor Por meio do Macro Editor, é possível criar eventos de automação para serem usados com a interface do CineLister. Os parágrafos a seguir detalham como gerar e gerenciar eventos de automação utilizando instruções de automação por macro e/ou instruções de acionamento. 6.1 Visão geral da interface do Macro Editor Para executar o Macro Editor, vá até o menu do servidor e selecione Doremi Apps. Clique no item Macro Editor. A GUI será exibida, como apresentado abaixo: Botão Save Botão Quit Guia Automation Cue Guia Trigger Cue Figura :26 GUI do Macro Editor A GUI apresentada acima é composta por duas guias diferentes: Guia Automation Cue: usada para a criação e a edição de instruções de automação por macro. Guia Trigger Cue: usada para a criação e a edição de instruções de acionamento vinculadas a eventos dedicados de macros (GPI line #1 ON, execute Macro xxnome DA MACROxx). O botão Quit é usado para fechar a GUI do Macro Editor. SHV.OM DRM Página 31 Versão 1.0

32 6.2 Guia Automation Cue Criação de macros Clique no botão de adição para iniciar a criação de uma nova instrução de automação por macro (consulte a acima).19 Será exibida a janela a seguir: Nome da instrução de automação por macro Figura :27 Atribuição de nome à instrução de automação por macro Insira um nome para a instrução de automação por macro no campo adequado. Esse nome será usado pelo aplicativo CineLister para inserir a instrução de automação por macro em uma Show Playlist. Clique no botão Ok quando terminar. O usuário retornará à GUI geral do Macro Editor, que exibirá o nome da instrução de automação por macro na seção Macro, como apresentado a seguir: Botão de edição Botão de exclusão Seção Macro Nome da instrução de automação por macro exibida botão Insert a new Action Figura :28 Seção Macro atualizada Para remover uma instrução de automação por macro, selecione-a na seção Macro e clique no botão de exclusão (consulte a acima).figura :28 Para editar o nome de uma instrução de automação por macro, clique no botão de edição e realize a alteração (consulte a acima).figura :28 SHV.OM DRM Página 32 Versão 1.0

33 6.2.2 Adição de ação Para inserir uma nova ação em uma instrução de automação por macro, selecione o nome da macro na seção Macro. Clique no botão Insert a new Action (consulte a acima).figura :28 Será exibida a janela a seguir: Figura :29 Janela Add a new Action A janela Add a new Action oferece, no lado esquerdo, uma lista de ações disponíveis para serem usadas em uma instrução de automação por macro. Clique em cada categoria à esquerda para visualizar uma lista de ações disponíveis. As ações disponíveis incluem: Projector: o Dowser: abre ou fecha a tampa da lente do projetor o Lamp: liga ou desliga a lâmpada do projetor o Channel Switch: alterna para um canal de projetor de 1 a 16 o Macro: utiliza macros predefinidas do projetor DLP (por exemplo, Barco) Input/Output: o General Purpose Output: altera o estado de uma linha GPO o Send Message: envia mensagens de texto ou binárias a um dispositivo Playback: o Playback Actions: seleciona uma ação (Play, Pause ou Toggle Play/Pause) o Video Output Actions: escolha entre Default Video Output e Play all clips at 48fps Sensio3D: permite streaming ao vivo para o servidor Macro Control: SHV.OM DRM Página 33 Versão 1.0

34 o o Delay: atrasa a execução da macro por um período específico Purge Pending Macro: elimina macros pendentes Library: o o o Certainty: controla a placa do bloco de mídia integrado (IMB) Dolby DFC100: permite ativar e desativar a roda de cores Dolby 3D ecna: permite controlar a caixa de automação externa. o JNior Expansion Module: permite controlar a caixa de automação externa (9-16) o JNior: permite controlar a caixa de automação externa (1-8) Clique no botão Cancel para cancelar a adição da ação. Para adicionar uma ação à instrução de automação por macro, clique no botão correspondente à ação janela Action Adição de atraso à instrução de automação por macro Para adicionar uma ação de atraso à instrução de automação por macro selecionada, clique no botão Delay na janela Add a new Action e defina o parâmetro de atraso na janela a seguir: Botões para aumentar e diminuir os minutos Botões para aumentar e diminuir os segundos Figura :30 Janela de configuração de atraso Clique no botão Ok quando concluir a configuração Adição de uma ação de GPO à instrução de automação por macro Para adicionar uma ação de GPO, clique no botão General Purpose Output, localizado na seção Input/Output da janela Add a new Action (consulte a acima)figura :29 Será exibida a janela a seguir: SHV.OM DRM Página 34 Versão 1.0

35 Botão usado para escolher o número de linha da GPO Botão de estado da GPO Figura :31 Janela de configuração de GPO Defina o número da linha e o valor de acordo com seu uso e clique no botão Ok Criação de macro de entrada do IMB Esta seção fornece instruções sobre como criar macros para alterar a fonte de vídeo no IMB. Primeiro, crie um dispositivo Raw: Clique em Menu e role até Doremi Apps. Então, selecione Device Manager. Será exibida a janela a seguir: Figura :32 GUI do Device Manager Clique no botão Add. Será exibida a janela pop-up a seguir: SHV.OM DRM Página 35 Versão 1.0

36 Figura :33 Janela pop-up Add Device Selecione Raw e clique no botão Add. Figura :34 Janela de adição de dispositivo SHV.OM DRM Página 36 Versão 1.0

37 No campo Identifier, mude o nome de Raw para IMB ().Figura :35 Em Device IP, digite o endereço IP do projetor ().Figura :35 O campo Protocol deve ser definido como tcp e o campo Port deve ser definido como Quando terminar, clique no botão Save ().Figura :35 Será exibida uma janela solicitando o nome de usuário e a senha adequados. Figura :35 Dispositivo IMB adicionado Clique no botão Quit para sair da GUI do Device Manager. Criação das macros: Clique em Menu e role até Doremi Apps. Então, selecione Macro Editor. Será exibida a janela a seguir: SHV.OM DRM Página 37 Versão 1.0

38 Figura :36 GUI do Macro Editor Clique no botão New Macro (consulte a acima).figura :36 Será exibida a janela Macro Settings: Figura :37 Janela Macro Settings Dê à macro um nome relacionado à entrada HDMI, HD-SDI ou interna. Clique em Ok quando tiver terminado. Clique no botão Insert a new Action. Será exibida a janela a seguir: SHV.OM DRM Página 38 Versão 1.0

39 Figura :38 Janela Add a new Action Será exibida a janela a seguir: Deverá ser exibida uma lista com várias ações diferentes, selecione "SET_INPUT_HDMI" (ou qualquer entrada que esteja sendo preparada) e clique em Ok (consulte a a seguir).figura :39 Figura :39 Janela Library SHV.OM DRM Página 39 Versão 1.0

40 Figura :40 Janela Send a Message Deve ser criada uma macro para cada entrada. Depois de criar as três macros de entrada, clique no botão Save. Digite o nome de usuário e a senha adequados. Quando terminar, clique no botão Quit para sair do programa. Agora, é possível usar cada uma das macros para alterar a fonte de vídeo. Clique em Menu e role até Doremi Apps. Então, selecione Macro Execution. Cada uma das macros deve estar disponível na lista suspensa. Selecione a entrada desejada e clique em Execute. Será exibida a janela a seguir: Figura :41 Janela Send a Message Deverá ser exibida uma mensagem indicando que a macro foi criada com êxito: Clique em Ok. SHV.OM DRM Página 40 Versão 1.0

41 6.2.6 Adição de ação de reprodução Para adicionar uma ação de reprodução, clique no botão Playback Actions na janela Add a new Action (consulte a acima)figura :29 Selecione Playback e selecione Playback Actions Será exibida a janela a seguir: Botão de seleção da ação de reprodução Figura :42 Janela de configuração de ações de reprodução Selecione a ação de reprodução adequada (Play, Pause, Toggle Play/Pause ou Recue Show) e clique no botão Ok Uso de bibliotecas de automação Quando um dos dispositivos compatíveis (por exemplo, ecna e JNior) é adicionado, como indicado na Seção, o Macro Editor permite que o usuário use os comandos correspondentes a cada dispositivo.5.2 Para usar uma biblioteca de comandos, clique em Library na janela Add a new Action (consulte a acima)figura :29 Selecione um dos dispositivos disponíveis à esquerda da janela a seguir e escolha o comando adequado (que pertença ao dispositivo selecionado) à direita: Figura 43: Exemplo de configuração de automação na GUI do Macro Editor Clique no botão Ok para validar, ou clique em Cancel para cancelar a adição do comando SHV.OM DRM Página 41 Versão 1.0

42 6.2.8 Configuração da macro resultante Depois de inserir as três ações Delay 1 seconds, GPO #3 ON e Playback: PLAY na Macro Test_Macro exibida no exemplo, a parte direita da guia Automation Cue exibirá as ações adicionadas, como ilustrado a seguir: Botão Save Botões de seta Botão de edição da ação Botão de exclusão Automação por macro selecionada Lista de ações inseridas no elemento Test_Macro Figura :44 Exemplo da seção de ações de macro atualizada Clique no botão Save para salvar as configurações de Test_Macro. Insira a senha para salvar as configurações e prosseguir Gerenciamento da lista de ações Reordenação de ações As duas setas permitem que o usuário altere a ordem das ações na instrução de automação por macro (consulte a acima).figura :44 Por meio das setas, é possível mover cada ação para o início ou para o fim da janela de ações da macro. Para mover uma ação para o início da lista, selecione-a e clique na seta que aponta para cima Se for necessário mover uma ação para o final da lista de ações da macro, selecione-a e clique na seta que aponta para baixo Repita as duas etapas acima até que se chegue à ordem desejada para as ações Edição de ações Basta selecionar uma ação de qualquer instrução de automação por macro na seção direita da interface para que o usuário possa editá-la. O usuário também pode clicar no botão de edição de ação apresentado na.figura :44 O usuário poderá definir uma ação e editar suas propriedades quando adicioná-lo à instrução de automação por macro. SHV.OM DRM Página 42 Versão 1.0

43 Remoção de ações Para remover uma ação da lista de ações associada a uma instrução de automação por macro, selecione a ação na janela de ações da macro e clique no botão Remove (consulte a acima)figura : Como salvar macros Repita as etapas de criação de macros para todas as instruções de automação por macro e clique no botão Save. Para realizar a operação, será solicitada a senha do usuário (consulte a abaixo)figura :45 Figura :45 Janela de autenticação Insira a senha adequada e clique no botão Ok As instruções de automação por macro estarão disponíveis no CineLister para a criação de uma Show Playlist Nota: A operação de salvar não salva apenas as instruções de automação por macro, mas também as instruções de acionamento que são criadas de acordo com o procedimento descrito na Seção.6.3 SHV.OM DRM Página 43 Versão 1.0

44 6.3 Guia Trigger Cue Visão geral da guia Trigger Cue A guia Trigger Cue é mostrada a seguir: Botão de adição Seção Trigger Figura :46 Guia Trigger Cue Criação de instruções de acionamento Para criar uma nova instrução de acionamento, clique no botão Add Será exibida uma janela semelhante à da guia Automation Cue para permitir que o usuário digite o nome da instrução de acionamento (consulte a a seguir)figura :47 Figura :47 Janela de configurações da instrução de acionamento Digite o nome adequado, esse nome será usado pelo aplicativo CineLister para inserir a instrução de acionamento em uma Show Playlist A instrução de acionamento recém-criada será exibida na janela Trigger e estará pronta para ser conectada a um evento GPI SHV.OM DRM Página 44 Versão 1.0

45 Botão de edição da instrução de acionamento Botão Delete Nova instrução de acionamento criada Botão Connect to an event Figura :48 Instrução de acionamento definida Para editar uma instrução de acionamento, selecione-a na janela Trigger e clique no botão de edição da instrução de acionamento (consulte a acima)figura :48 O usuário poderá editar o nome da instrução de acionamento usando a mesma janela, como indicado na Figura :47 Para remover uma instrução de acionamento, selecione-a na janela Trigger e clique no botão de exclusão Conexão a um evento Para conectar uma instrução de acionamento a um evento, selecione-a na janela Trigger e clique no botão Connect to an event (consulte a acima)figura :48 Será exibida a janela a seguir: Botão General Purpose Input Botão Signal Figura :49 Janela Choose the event to add Para conectar a instrução de acionamento selecionada a um evento GPI, clique no botão General Purpose Input na janela Choose the event to add (consulte a acima)figura :49 Será exibida a janela a seguir: SHV.OM DRM Página 45 Versão 1.0

46 Campo Line number da GPI Figura :50 Conexão a um evento de GPI Defina o número da linha de GPI e o valor para conectar a instrução de acionamento, em seguida, clique no botão Ok O evento GPI conectado será então exibido no lado direito da GUI Para conectar a instrução de acionamento selecionada a outro sinal, clique no botão Signal na janela Choose the event to add (consulte a acima)figura :49 Será exibida a janela a seguir: Figura :51 Janela de nome do sinal Clique no botão Ok quando o nome de sinal adequado for definido Como salvar instruções de acionamento Repita a operação de criação de instruções de acionamento para todas as instruções de acionamento criadas e clique no botão Save Para realizar a operação, será solicitada a senha do usuário Figura :52 Janela de autenticação SHV.OM DRM Página 46 Versão 1.0

47 Insira a senha adequada e clique no botão Ok As instruções de acionamento estarão disponíveis no CineLister para a inclusão em uma Show Playlist Nota:A operação de salvar não salva apenas as instruções de acionamento, mas também as instruções de automação por macro de acordo com o procedimento descrito na Seção Uso de macros predefinidas Se o usuário tiver um arquivo macros.xml predefinido contendo definições de instruções de automação e de acionamento, copie-o para a pasta /doremi/etc/ e as macros correspondentes estarão disponíveis na GUI do Macro Editor. O usuário poderá então atualizar as instruções, se necessário, na GUI do Macro Editor, como indicado nos parágrafos anteriores. 6.5 Instruções padrão O arquivo default_cues.xml pode ser usado para carregar uma lista de instruções de automação e de acionamento antes de qualquer reprodução. Isso evita ter de adicionar uma instrução Fire Alarm a cada apresentação. Se o usuário tiver uma arquivo default_cues.xml, copie-o para a pasta /doremi/etc/. 6.6 Scripts de inicialização Copie o script a ser executado automaticamente na inicialização para a pasta a seguir: /doremi/etc/rc.d/ SHV.OM DRM Página 47 Versão 1.0

48 7 Configuração do fuso horário Por padrão, as unidades do ShowVault são configuradas para o fuso horário da costa oeste dos EUA. Esta seção oferece informações sobre como verificar e/ou alterar o fuso horário. 7.1 Verificação do fuso horário Para confirmar que o fuso horário da unidade seja definido corretamente, vá até o menu do ShowVault e selecione Menu System Terminal para abrir uma janela do terminal. Digite: date <Enter> Serão exibidos a hora e o fuso horário atuais. 7.2 Alteração do fuso horário Para alterar o fuso horário, siga as etapas abaixo na janela do terminal: Digite: su <Enter> Digite a senha "root" para iniciar a sessão como "root" consulte o administrador do sistema para obter a senha root ou a Doremi para obter a senha root padrão. Digite: /sbin/rwdo tzconfig <Enter> Responda às perguntas sobre os diferentes fusos horários. SHV.OM DRM Página 48 Versão 1.0

49 8 Painel de controle Para acessar a janela Control Panel, vá até Menu Control Panel Será exibida a janela a seguir: Figura :53 Janela Control Panel A janela Control Panel oferece acesso a diversos aplicativos, como listado abaixo: Consulte a para obter mais informações.figura :53 1) GUI do Account Manager: permite que o usuário adicione/remova/edite contas de usuário. 2) Content Feed Manager: permite que o usuário crie um netmap. 3) GUI do Device Manager: permite que o usuário inicie a GUI do Device Manager. 4) Diagnostic Tool: permite que o usuário acesse a GUI da Diagnostic Tool consulte o documento Diagnostic Tool User Guide. 5) Language Setup: permite que o usuário altere o idioma usado no ShowVault. 6) GUI do License Manager: mostra todas as licenças recebidas pela unidade. 7) GUI do Live Manager: permite que o usuário crie uma CPL para controlar eventos ao vivo. 8) Networking Configuration: abre as janelas de configuração Network Configuration. 9) Time Setting: permite que o usuário defina o horário local. 10) Touch Screen Calibration: inicia o processo de calibração da touchscreen (aplicável apenas ao 3RU). SHV.OM DRM Página 49 Versão 1.0

50 8.1 GUI do Account Manager Para acessar a GUI do Account Manager, clique duas vezes no ícone do Account Manager na janela Control Panel ou selecione-o e clique no botão Start localizado no canto inferior direito da janela Control Panel. Insira a senha adequada e pressione o botão Ok. Figura :54 Janela de confirmação de senha Será exibida a janela a seguir: Figura :55 GUI do Account Manager A GUI do Account Manager permite que o usuário edite/adicione/exclua contas de usuários (consulte a acima)figura :55 Para adicionar uma nova conta de usuário, clique no botão Add (consulte a acima)figura :55 Será exibida a janela a seguir: SHV.OM DRM Página 50 Versão 1.0

51 Campo do nome de usuário Botão Set Password Campo Full Name Figura 56: GUI do Account Manager adição de um novo usuário Insira o nome de usuário (para ser usado no login) no campo vazio superior e, abaixo, o nome completo associado ao usuário Ambos os nomes serão exibidos na janela Control Panel após a conclusão da adição do novo usuário Defina a senha associada clicando no botão Set Password Será exibida a janela a seguir: Figura 57: Janela de definição de senha Nota: O usuário receberá informações sobre a qualidade da senha escolhida. Clique no botão Set quando a senha adequada for definida. Confirme a senha no campo Confirm. Os privilégios de usuário precisam ser definidos por meio da caixa de lista. Selecione os privilégios adequados. Eles estão listados abaixo, do mais baixo ao mais alto nível de privilégios: 1) Projectionist: é um usuário padrão com permissão para usar os aplicativos Doremi presentes no ShowVault, mas não para alterar suas configurações. 2) Show Manager: além dos privilégios de Projectionist, um usuário Show Manager tem permissão para receber e excluir conteúdo. 3) SuperUser: além das permissões de Show Manager, um SuperUser tem os privilégios para configurar a unidade. Por exemplo, o SuperUser pode atualizar o firmware e o software. SHV.OM DRM Página 51 Versão 1.0

52 4) Administrator: um usuário Administrator faz parte do grupo root. Lista suspensa Privileges Seleção de Login Type Figura 58: GUI do Account Manager definição de privilégios Além disso, estão disponíveis dois tipos de login para o usuário: 1) Usuário application: conta de usuário virtual que funciona apenas em aplicativos Doremi 2) Usuário system: conta de usuário Unix comum que pode ser usada em qualquer parte do sistema. Por exemplo, em janelas do terminal do Linux. Selecione a conta de usuário adequada e clique no botão Save A nova conta de usuário estará visível na tela principal da GUI do Account Manager, como apresentado abaixo: Nome de usuário do novo usuário Nome completo do novo usuário Novo usuário adicionado Figura 59: GUI do Account Manager novo usuário adicionado Para editar uma conta de usuário, selecione-a na GUI do Account Manager e clique no botão Edit. SHV.OM DRM Página 52 Versão 1.0

53 Será exibida a caixa de diálogo a seguir para permitir a edição das propriedades do usuário, mas não o nome de usuário ou o tipo de login: Figura 60: GUI do Account Manager edição das propriedades de um usuário Para excluir uma conta de usuário, selecione-a na tela principal da GUI do Account Manager e clique no botão Delete Será solicitada a confirmação do usuário, clicar em Yes excluirá a conta do usuário Figura 61: Confirmação da exclusão de conta de usuário SHV.OM DRM Página 53 Versão 1.0

54 8.2 Configuração de idioma Para alterar o idioma usado no ShowVault, clique duas vezes no ícone Language Setup na janela Control Panel Será solicitada a senha do usuário Será exibida a janela Language Setup: Lista suspensa Language Selection Figura :62 Janela Language Setup English Use a lista suspensa para escolher o idioma desejado, por exemplo, Español (consulte a a seguir)figura :64 Figura :63 Janela Language Setup Español Os idiomas disponíveis incluem: o o o o o o o o o o Árabe Espanhol (Español) Francês Japonês Norueguês Polonês Português Russo Chinês Taiwanês Clique no botão Ok quando terminar de selecionar o idioma. O idioma do ShowVault deverá ser atualizado como ilustrado na GUI do CineLister mostrada a seguir: SHV.OM DRM Página 54 Versão 1.0

55 8.3 License Manager Figura :64 GUI do CineLister selecionado idioma espanhol Para acessar a GUI do License Manager, clique duas vezes no ícone do License Manager no painel de controle Será exibida a janela a seguir: Figura 65: GUI do License Manager SHV.OM DRM Página 55 Versão 1.0

56 Para adicionar uma licença, tenha pronto o arquivo da licença em uma unidade flash USB e conecte-a a uma porta USB no ShowVault Será exibida a GUI do Ingest Manager, como ilustrado a seguir: Botão Ingest Selecione a licença a adicionar Figura :66 GUI do recebimento de licenças Selecione os arquivos de licença a instalar e clique no botão Ingest Será solicitada a senha do usuário Após a conclusão do processo de recebimento, reinicie a unidade clicando em Menu Logout Reboot Volte à GUI do License Manager clicando em Menu Control Panel, para visualizar as licenças recebidas, como ilustrado abaixo: SHV.OM DRM Página 56 Versão 1.0

57 Figura :67 GUI do License Manager três licenças adicionadas Para visualizar os detalhes de uma licença disponível, selecione-a e clique no botão View Será exibida a janela de informações da licença, que inclui o período de validade da licença Para excluir uma licença do ShowVault, selecione-a na GUI do License Manager e clique no botão Delete Depois de receber uma licença, o dispositivo associado (por exemplo, Subtitle Engine, Dolby DFC 100 ) estará visível na GUI do Device Manager. Consulte a Seção para obter detalhes sobre as configurações do Device Manager. SHV.OM DRM Página 57 Versão 1.0

58 8.4 Live Manager A GUI do Live Manager permite que o usuário gere uma CPL (Composition Playlist) que exibirá um evento ao vivo quando inserida em uma Show Playlist no aplicativo CineLister Para acessar a GUI do Live Manager, clique duas vezes no ícone do Live Manager na GUI do painel de controle. Será solicitada a senha do usuário. Figura :68 GUI do Live Manager Será exibida a janela a seguir: Botão Add Figura 69: GUI do Live Manager Para criar uma CPL com um evento ao vivo, clique no botão Add Será exibida a janela do assistente a seguir: SHV.OM DRM Página 58 Versão 1.0

59 Botão Next Figura 70: Live Manager etapa 1 do assistente de criação de uma CPL ao vivo Clique no botão Next Será exibida a próxima janela do assistente Insira o endereço IP do dispositivo externo do evento ao vivo no campo Device IP Insira o título do conteúdo da CPL no campo Content Title Campo Content Title da CPL Caixa de endereço IP do evento ao vivo Figura 71: Live Manager etapa 2 do assistente de criação de uma CPL ao vivo Clique no botão Next Clique no botão Finish para concluir a criação da CPL ao vivo SHV.OM DRM Página 59 Versão 1.0

60 Botão Finish Figura 72: Live Manager etapa 3 do assistente de criação de uma CPL ao vivo Clicar no botão Finish tornará visível a CPL ao vivo na janela principal do Live Manager (consulte a a seguir)figura :73 CPL Figura :73 Live Manager CPL criada Nota: O formato MPEG Streamer é gerenciado de maneira dinâmica. Isso significa que o parâmetro 4:2:2 vs 4:2:0 é detectado automaticamente com base no próprio stream MPEG. Não é necessário fornecer essa informação ao mecanismo de reprodução. Repita as etapas acima quantas vezes forem necessárias para gerar outras CPLs para eventos ao vivo Para excluir uma CPL ao vivo, selecione-a na janela do Live Manager e clique no botão Delete Para usar uma CPL que permite a transmissão de um evento ao vivo, abra o CineLister (vá até Menu Doremi Apps. CineLister) A CPL ao vivo criada anteriormente estará visível em Live, na parte esquerda da guia SHV.OM DRM Página 60 Versão 1.0

61 Editor, permitindo que o usuário a insira em uma Show Playlist como qualquer CPL padrão "Live" CPL Available Figura 74: CineLister CPL ao vivo inserida em uma Show Playlist Nota: Neste ponto do manual, a instalação deve ser concluída e o usuário deve conseguir usar o ShowVault no sistema. As informações fornecidas nas seções seguintes são apenas para referência. SHV.OM DRM Página 61 Versão 1.0

62 9 Instruções de atualização do software e do firmware do ShowVault via USB 9.1 Consulta das versões do software e do firmware Para consultar a versão do software do ShowVault, vá até Menu Doremi Apps. About no ShowVault. Será exibida a janela a seguir: Versão do software do ShowVault Figura :75 Janela About com versões do software/firmware 9.2 Atualização do software e do firmware via USB Se o usuário não tiver certeza sobre as revisões atuais de software/firmware, deverá entrar em contato com o suporte técnico da Doremi para obter informações e instruções para download. Após o download da atualização, é possível passá-la à unidade por meio da GUI do Ingest Manager em uma unidades USB. Transfira o arquivo da atualização para uma unidade USB. Conecte a unidade USB no ShowVault. Aguarde a exibição da GUI, como apresentado abaixo: SHV.OM DRM Página 62 Versão 1.0

63 Exemplo de pacote de software para atualização Exemplo de pacote de software para atualização Figura :76 Janela da GUI do Ingest Manager Escolha a atualização na lista de arquivos exibidos na GUI. Clique no botão Ingest. Para realizar a operação de recebimento, será solicitada a senha do usuário (consulte a abaixo).figura :77 Figura :77 Janela de autenticação Insira a senha adequada e selecione Ok. Após a conclusão do processo de recebimento, reinicie o ShowVault clicando em Menu Logout. Clique no botão Reboot não é possível aplicar a atualização sem reiniciar a unidade. SHV.OM DRM Página 63 Versão 1.0

64 10 Comandos do terminal Linux do ShowVault O ShowVault usa o sistema operacional Linux. A seguir, algumas instruções básicas sobre como navegar pela interface do Linux e acessar opções de configuração do sistema Login e janela do terminal do Linux (conexão local) Conecte um monitor VGA padrão, um teclado e um mouse ao ShowVault e ligue a unidade Nota: Para obter mais informações sobre como conectar hardware periférico, consulte as Seções e.1.43 Depois que o ShowVault for iniciado, será exibida uma janela de login na GUI do Linux Para iniciar a sessão, digite: Digite: root <Enter> Digite a senha e pressione Enter consulte o administrador do sistema para obter a senha root ou o departamento de serviços técnicos da Doremi para obter a senha root padrão. Estes são o nome de usuário e a senha padrão do ShowVault. Use esse login para a configuração básica do ShowVault. Para alterar a senha, consulte a Seção.10.8 Se a senha já tiver sido alterada,entre em contato com o administrador do sistema para obter a nova senha. Depois de iniciar a sessão, será exibida a área de trabalho do Linux. Em seguida, abra uma janela do terminal. Para isso, clique no ícone do terminal na barra de tarefas ou selecione Menu System Terminal no menu de programas do Linux no canto inferior esquerdo da GUI Login e janela do terminal do Linux (conexão remota) Para iniciar a sessão no ShowVault por meio de um computador remoto, use ssh um terminal com shell seguro Login remoto a partir de um computador com Linux Para iniciar a sessão remotamente no ShowVault, o usuário deverá saber o endereço IP do ShowVault a que deverá conectar-se Em uma linha de comando do terminal do Linux, digite: Digite: ssh <endereço IP do ShowVault> <Enter> Exemplo: ssh Isso fará com que seja exibida a tela de login no ShowVault remoto Inicie a sessão com o nome de usuário root, digite a senha e pressione Enter consulte o administrador do sistema para obter a senha root ou o departamento de serviços técnicos da Doremi para obter a senha root padrão SHV.OM DRM Página 64 Versão 1.0

65 O usuário será conectado remotamente ao ShowVault selecionado Login remoto a partir de um computador com Windows Em um PC com Windows, o usuário precisará instalar um cliente ssh para fazer o login remotamente. Como exemplo, é possível usar o cliente ssh PuTTY, um cliente ssh gratuito que pode ser obtido na Internet. A conexão e o processo de login são semelhantes aos descritos na Seção para um computador com Linux Geração de relatórios de status É possível gerar um relatório com informações técnicas detalhadas quando surgirem problemas no ShowVault (travamentos, perda de saída de áudio ou vídeo). Esse arquivo pode ser enviado por (ou FTP) aos engenheiros da para que determinem a causa e distribuam qualquer correção/atualização que possa ser necessária para resolver o problema. Para gerar um relatório de status, execute o comando a seguir no prompt do terminal quando o problema ocorrer e antes de reiniciar o servidor Digite: sh /doremi/sbin/report.sh <Enter> Esse comando gera um relatório na pasta /doremi/tmp O usuário pode conectar via FTP e copiar esse arquivo para enviá-lo (por ou FTP) aos engenheiros da Doremi para análise Para gravar o relatório em uma unidade USB: Conecte a unidade USB A unidade USB será automaticamente verificada e montada no modo somente leitura Siga as instruções a seguir para montá-la novamente com permissões de gravação Digite: mount -o rw,remount /media/usb0/ <Enter> (a unidade será montada novamente no modo de leitura e gravação) Digite: cp /doremi/tmp/drmreport_xxxx.tgz /media/usb0/ <Enter> (o comando copiará o relatório para a unidade USB) xxxx representa a data do arquivo Digite: sync <Enter> (o comando finalizará a cópia na unidade) Digite: umount /media/usb0/ <Enter> (o comando desmontará a unidade com o arquivo já gravado na unidade USB) SHV.OM DRM Página 65 Versão 1.0

66 10.4 Atualização de software e firmware Envio do arquivo de software para o ShowVault Para enviar um novo arquivo de atualização de software para o ShowVault, use um cliente FTP e faça login da seguinte maneira: Digite: ftp <Enter> (endereço IP do ShowVault) Quando for solicitado um nome de usuário, digite admin e pressione Enter Quando for solicitada uma senha, digite a senha de admin e pressione Enter Digite: bin <Enter> Digite: cd./etc/rc.once <Enter> Digite: put dcp2000_patch pkg <Enter> Quando a transferência for concluída, digite bye e pressione Enter Nota: Essas etapas podem variar de acordo com o cliente FTP e com o fato de o usuário estar em um PC com Linux ou Windows. As informações de login, os nomes de arquivos e a pasta de destino são os mesmos em ambos os casos Atualização do software Para realizar a atualização do software do ShowVault, basta reiniciar a unidade Inicie a sessão como "root" e, no prompt de comando do terminal, digite: reboot <Enter> Depois de o ShowVault ter sido reiniciado, inicie novamente a sessão como "root" Em um novo terminal do Linux, digite: halt <Enter> Esse comando iniciará o desligamento do ShowVault Depois de aproximadamente 20 segundos, a unidade será automaticamente desligada Depois que o ShowVault for desligado, ligue-o e inicie a sessão novamente Isso concluirá a atualização do software Envio do arquivo de firmware para o ShowVault Para enviar um novo arquivo de firmware para o decodificador JPEG-2000 do ShowVault, use um cliente FTP e faça login da seguinte maneira: Digite: ftp <Enter> (endereço IP do ShowVault) Quando for solicitado um nome de usuário, digite admin e pressione Enter SHV.OM DRM Página 66 Versão 1.0

67 Quando for solicitada uma senha, digite a senha de admin Digite: bin <Enter> Digite: cd./etc/rc.once <Enter> Digite: put fw-1.53.pkg <Enter> (fw-1.53.pkg é o arquivo de atualização recebido da Doremi) Quando a transferência for concluída, digite bye e pressione Enter Nota: Essas etapas podem variar de acordo com o cliente FTP e com o fato de o usuário estar em um PC com Linux ou Windows. As informações de login, os nomes de arquivos e a pasta de destino são os mesmos em ambos os casos Reinício da rede Para reiniciar a rede pela linha de comando do terminal: Digite: /etc/init.d/networking restart <Enter> 10.6 RAID (partições) O ShowVault apresenta duas partições. Uma delas é /dev/md0, montada em /data, a outra é /dev/md1, montada em /opt. As seções a seguir explicam como verificar a integridade do RAID (consulte a Seção ) e como reinicializar o RAID (consulte a Seção ) Identificação de falha do RAID Para verificar a integridade do RAID, abra um novo terminal e faça login como root Digite: more /proc/mdstat <Enter> Em um RAID íntegro, a saída do comando seria: Personalities : [raid5] md1 : active raid5 sda1[0] sdb1[1] sdc1[2] blocks level 5, 64k chunk, algorithm 2 [3/3] [UUU] md0 : active raid5 sda2[0] sdb2[1] sdc2[2] blocks level 5, 64k chunk, algorithm 2 [3/3] [UUU] Em um RAID com falha, a saída do comando seria: Personalities : [raid5] md1 : active raid5 sdb1[1] sdc1[2] blocks level 5, 64k chunk, algorithm 2 [3/2] [_UU] md0 : active raid5 sdb2[1] sdc2[2] blocks level 5, 64k chunk, algorithm 2 [3/2] [_UU] No exemplo com falha acima, o disco rígido /dev/sda falhou. Essa falha pode ser o resultado de uma falha de hardware ou, simplesmente, o usuário pode ter removido a unidade. SHV.OM DRM Página 67 Versão 1.0

68 Reinicialização do RAID Para reinicializar o RAID, digite o seguinte comando: Digite: sh /doremi/sbin/reinit_raid.sh <Enter> Nota: Esse processo destrói todos os dados (filmes e trailers) no disco rígido Recebimento por Ethernet (servidor FTP) Upload de arquivos para um ShowVault remoto via FTP Esta seção descreve como enviar arquivos de pacote de um máquina Linux local para que sejam recebidos por um ShowVault em rede. Abra uma nova janela do terminal e siga estas etapas: Digite: cd <pasta>/ <Enter> Substitua <pasta> pelo nome da pasta que contém os arquivos de pacotes que devem ser enviados para serem recebidos pelo ShowVault em rede Um exemplo seria digitar cd dcp_package/ <Enter> A pasta chamada dcp_package contém o material de origem que será enviado para que seja recebido pelo ShowVault Nota: Neste exemplo, presume-se que o pacote do filme esteja em uma pasta chamada dcp_package. Na prática, o nome da pasta pode ser definido livremente pelo usuário. Digite: ftp <endereço IP> <Enter> Substitua <endereço IP> pelo endereço IP do ShowVault a que devem ser enviados os arquivos do pacote Um exemplo seria digitar:ftp <Enter> O usuário deverá inserir um nome de usuário e uma senha para o ShowVault em rede Digite o seguinte: Name: ingest <Enter> Password: ingest <Enter> Esse login automaticamente levará o usuário à pasta /data/incoming/ do ShowVault de destino. Isso levará o usuário ao prompt de comando de FTP: "ftp >" Digite, então, na janela do terminal: Digite: ftp > prompt off // esse comando desativa o prompt a cada arquivo copiado SHV.OM DRM Página 68 Versão 1.0

69 Digite: ftp > mput * // esse comando envia todos os arquivos do diretório de origem especificado acima (dcp_package/) ao diretório /data/incoming/ do ShowVault de destino Depois de concluída a transferência, digite bye <Enter> no prompt de comando para encerrar a sessão FTP O ShowVault então, automaticamente, verificará o diretório data/incoming/ e receberá os arquivos ali contidos 10.8 Alteração da senha do Linux Para alterar a senha de login do ShowVault, abra uma janela do terminal e: Digite: mount -o rw,remount / <Enter> Digite: password root <Enter> (isso altera a senha do login root) Digite: senha <Enter> (digite a nova senha) Digite: senha <Enter> (digite novamente a nova senha) Digite: sync <Enter> Digite: mount -o ro,remount / Nota: Se for alterar a senha de root, certifique-se de guardar a senha em um local seguro. Se você perder a senha, não será possível realizar tarefas que exijam privilégios de root ou conseguir acesso com permissão de root Alteração da resolução de exibição do Linux Para configurar a resolução de exibição do ShowVault em um monitor VGA externo ou na tela LCD do painel frontal, faça o seguinte: VGA externo Digite: mount -o rw,remount / <Enter> permite gravar no cartão flash de boot Digite: cd /etc/x11/ <Enter> Digite: cp XF86Config-4.org XF86Config-4 <Enter> O usuário será questionado sobre sobrescrever a configuração anterior Digite: y <Enter> Em seguida: SHV.OM DRM Página 69 Versão 1.0

70 Digite: sync <Enter> Digite: mount -o rw,remount / <Enter> Feche as janelas do X (GUI) e inicie uma nova sessão O usuário agora usará a nova resolução Tela LCD do painel frontal do ShowVault Digite: mount -o rw,remount / <Enter> permite gravar no cartão flash de boot Digite: cd /etc/x11/ <Enter> Digite: cp XF86Config XF86Config-4 <Enter> O usuário será questionado sobre sobrescrever a configuração anterior Digite: y <Enter> Em seguida: Digite: sync <Enter> Digite: mount -o rw,remount / <Enter> Feche o X (GUI) e inicie uma nova sessão O usuário agora usará a nova resolução SHV.OM DRM Página 70 Versão 1.0

71 11 Solução de problemas 11.1 Configurações do BIOS do ShowVault Caso o sistema não conclua a sequência de boot ao ser ligado, pode ser necessário verificar as configurações do BIOS. Siga o procedimento a seguir para confirmar as configurações do BIOS Configurações do BIOS para a placa-mãe SuperMicro X7SBE Nota: As configurações do BIOS detalhadas aqui referem-se apenas às unidades com a placamãe SuperMicro X7BE. Verifique as E/Ss da placa-mãe no painel traseiro para verificar qual a placa-mãe usada na unidade. Para acessar as configurações do BIOS do ShowVault com a placa-mãe SuperMicro X7SBE, pressione a tecla Delete depois de ligar a unidade, quando for exibida a tela da SuperMicro (splash). Na guia Main, a data e a hora devem estar definidas como GMT (horário do meridiano de Greenwich) Verifique se estão definidas as seguintes configurações: Native Mode Operation SATA RAID Enable SATA AHCI Enable SATA AHCI Legacy Enable [Serial ATA] [Disabled] [Enabled] [Disabled] Vá até o menu Advanced e escolha Boot Features verifique se as configurações correspondem às mostradas a seguir: Only USB Port #6 cab boot Power Loss Control [Enabled] [Last State] Vá até o menu Advanced e escolha Hardware Monitor verifique se as configurações correspondem às mostradas a seguir: Fan Speed Control Mode [3-pin Server] No menu Boot, pressione a tecla 3 para carregar a ordem de boot Doremi Deverá ser: Boot Priority Order: 1. USB HDD: xxxxnome_do_compact_flash_de_bootxxxxx Depois de definir Boot Priority corretamente, pressione F10 e confirme pressionando Enter O ShowVault agor prosseguirá com o processo de boot com as novas configurações do BIOS SHV.OM DRM Página 71 Versão 1.0

72 11.2 Manutenção da tela LCD do servidor (apenas 3RU) Esta seção apresenta as etapas necessárias para recalibrar a tela LCD do painel frontal do servidor Login como root Para realizar a recalibração da tela, o usuário precisar estar conectado como root, como indicado no procedimento a seguir: Vá até Menu System no ShowVault e selecione Terminal para iniciar uma janela do terminal Na janela do terminal: Digite: su <Enter> Use a senha de root (consulte o administrador do sistema ou a Doremi para obter a senha root padrão) Calibração da tela LCD do servidor Confirme se a stylus na tela LCD do painel frontal do servidor funciona como um mouse. Verifique se o conector VGA da tela LCD do servidor está vinculado ao conector VGA da placamãe, como apresentado na Seção.3.1 Vá até Menu System Touchscreen Calibration Usando a stylus localizada à esquerda da tela LCD do servidor, pressione os quatro pontos intermitentes, um após o outro, como mostrado abaixo (há um ponto em cada canto da tela) Primeiro ponto intermitente (a) (b) Figura :78 Calibração da tela LCD do servidor SHV.OM DRM Página 72 Versão 1.0

73 12 Apêndice A: Estrutura XML usada pelo Macro Editor As instruções de automação por macro e instruções de acionamento geradas usando a GUI do Macro Editor apresentada neste documento (Seção ) são salvas usando um único arquivo XML que segue a estrutura apresentada neste apêndice Exemplo de AutomationCueMacroList A seguir, um exemplo de um arquivo XML. Cada instrução de automação por macro criada de acordo com a Seção é salva em um elemento AutomationCueMacro e cada instrução de acionamento criada de acordo com a Seção é salva em um elemento TriggerCue <?xml version= 1.0?> <AutomationCueMacroList> <IssueDate> T10:25:11-08:00</IssueDate> <Issuer>Doremi Cinema LLC</Issuer> <Creator>CineLister Macro Editor v0.4</creator> <AnnotationText>Generated by Macro Editor version 0.4</AnnotationText> <AutomationCueMacro> <Name>FEATURE_START_FLAT</Name> <Id>urn:uuid:f9bd304e-8c81-4a62-8de5-0805fd91f160</Id> <AnnotationText>start a FLAT feature</annotationtext> <CommandList> <Command> <Type>GPO</Type> <Line>1</Line> <Value>2</Value> <PulseDelay>500</PulseDelay> </Command> <Command> <Type>GPO</Type> <Line>4</Line> <Value>2</Value> <PulseDelay>500</PulseDelay> </Command> </CommandList> </AutomationCueMacro> <AutomationCueMacro> <Name>FEATURE_START_SCOPE</Name> <Id>urn:uuid:3922e0c2-84af-407a-9cde-edd8f551af94</Id> <AnnotationText>start a SCOPE feature</annotationtext> <CommandList> <Command> <Type>GPO</Type> <Line>2</Line> <Value>2</Value> <PulseDelay>500</PulseDelay> SHV.OM DRM Página 73 Versão 1.0

74 </Command> <Command> <Type>GPO</Type> <Line>4</Line> <Value>2</Value> <PulseDelay>500</PulseDelay> </Command> </CommandList> </AutomationCueMacro> <TriggerCue> <Name>Trigger_1</Name> <Id>urn:uuid:ada0f7e7-172a-4490-a48f b22</Id> <CueType>GPI</CueType> <CueTypeParameters> <Line>2</Line> <Value>1</Value> </CueTypeParameters> </TriggerCue> <TriggerCue> <Name>Trigger_2</Name> <Id>urn:uuid:807f29ee-40bc-4f54-810a-3c6f73209a95</Id> <CueType>GPI</CueType> <CueTypeParameters> <Line>7</Line> <Value>0</Value> </CueTypeParameters> </TriggerCue> </AutomationCueMacroList> 12.2 Estrutura de AutomationCueMacroList O elemento AutomationCueMacroList é ilustrado na e os elementos individuais que compõem o elemento AutomationCueMacroList estão definidos nas subseções seguintes. SHV.OM DRM Página 74 Versão 1.0

75 Figura :79 Estrutura de AutomationCueMacroList Nota: As linhas pontilhadas indicam elementos opcionais que podem ser omitidos durante a criação pelo Macro Editor Nó IssueDate O nó IssueDate é usado para definir o horário e a data em que o arquivo XML de AutomationCueMacroList foi emitido. Tem como finalidade informar o usuário Nó Issuer O nó Issuer contém uma anotação legível livre que identifica a entidade que criou o arquivo XML de AutomationCueMacroList. Tem como finalidade informar o usuário. O valor padrão gerado pela GUI do Macro Editor é Doremi Cinema LLC Nó Creator O nó Creator contém uma anotação legível livre que identifica o aplicativo usado para criar o arquivo XML de AutomationCueMacroList. Tem como finalidade informar o usuário. O valor padrão gerado pela GUI do Macro Editor é CineLister Macro Editor vx.y, em que x.y corresponde ao número da versão do aplicativo Macro Editor usado para criar o arquivo Nó AnnotationText O elemento AnnotationText anotação legível livre que descreve o arquivo XML de AutomationCueMacroList. Tem como finalidade informar o usuário. O valor padrão gerado pela GUI do Macro Editor é Generated by Macro Editor version x.y, em que x.y corresponde ao número da versão do aplicativo Macro Editor usado para criar o arquivo. SHV.OM DRM Página 75 Versão 1.0

76 Nós AutomationCueMacro Cada elemento AutomationCueMacro contém todos os parâmetros associados a uma instrução de macro definida por meio da GUI do Macro Editor, apresentada em seções anteriores. Um elemento AutomationCueMacro contém os subnós apresentado nos parágrafos a seguir. Figura :80 Estrutura de AutomationCueMacro Nota:As linhas pontilhadas indicam elementos opcionais que podem ser omitidos durante a criação pelo Macro Editor Nó Name O elemento Name é uma anotação legível livre que corresponde ao nome dado à instrução de macro no momento de sua criação. É o nome escolhido pelo usuário na Seção no campo Name of the Macro Nó Id O elemento Id identifica de maneira exclusiva a AutomationCueMacro para fins de gerenciamento de itens. É codificado como urn:uuid, de acordo com a [RFC 4122] Nó AnnotationText (opcional) O elemento AnnotationText é uma anotação legível livre que corresponde ao comentário atribuído à instrução de macro no momento de sua criação. É o texto inserido pelo usuário na Seção no campo Comments Nó CommandList O elemento CommandList contém uma lista de zero, um ou mais elementos de comando. Cada elemento Command corresponde ao conjunto de parâmetros que descreve um comando individual de automação que compõe a instrução de automação por macro. Um elemento CommandList vazio pode ser usado para gerar uma instrução de automação por macro que não execute qualquer comando. Ela será usada para manter a portabilidade entre cinemas Nó Command (opcional) Um nó Command contém os parâmetros associados a um comando específico a ser usado como parte do elemento geral AutomationCueMacro. Esses parâmetros dependem do tipo de comando definido pelo nó Type a seguir. SHV.OM DRM Página 76 Versão 1.0

77 Figura :81 Estrutura de Command Nota: As linhas pontilhadas indicam elementos opcionais que podem ser omitidos durante a criação pelo Macro Editor Subnó Type Os tipos de comandos disponíveis estão listados a seguir: Tabela :1 Tipos disponíveis para Command Tipo Descrição Black GPO Dowser Lamp Channel Play Pause TogglePlayPause VideoOutputMode ProjectorMacro Serão gerados pelo servidor vídeo totalmente preto e sinais de áudio silenciosos O servidor enviará uma GPO Comando relacionado à tampa da lente do projetor Comando relacionado à lâmpada do projetor Comando relacionado ao canal do projetor Comando que coloca o servidor no modo de reprodução Comando que coloca o servidor no modo de pausa Comando que coloca o servidor no modo TogglePlayPause O comando define o modo de saída de vídeo O comando especifica uma macro do projetor DLP DeviceRawSendMessage O comando envia uma mensagem a um dispositivo PurgePendingMacro O comando elimina macros pendentes SHV.OM DRM Página 77 Versão 1.0

78 Nota: Caso o tipo de comando seja Play, Pause, TogglePlayPause ou PurgePendingMacro, não serão necessários outros parâmetros no elemento Command Subnó Duration (opcional) O elemento Duration precisa ser usado apenas com o tipo de comando Black. Ele especifica a duração, em segundos, da saída de vídeo totalmente preto e áudio silencioso a que está associado Subnó Line (opcional) O elemento Line precisa ser usado apenas com o tipo de comando GPO. Ele especifica o número da linha de GPO a ser usado no comando relacionado. Contém um número inteiro escolhido entre 0 e Subnó Value (opcional) O elemento Value deve ser usado apenas com os tipos de comando GPO, Dowser, Lamp, Channel, VideoOutputMode e ProjectorMacro. Quando usado para o comando GPO, precisa ser o elemento Value agrupado com a sequencia de elementos Line e PulseDelay (opcional). Quando usado para os comandos Dowser, Lamp, Channel, VideoOutputMode ou ProjectorMacro, precisa ser o elemento Value independente definido no mesmo nível do elemento Duration no esquema (consulte a acima).figura :81 O formato do elemento Value depende do tipo de comando. A tabela a seguir apresenta o uso dos elementos em cada tipo de comando. Tabela :2 Formatos de Value SHV.OM DRM Página 78 Versão 1.0

79 Tipo Descrição do formato de Value associado GPO Possíveis valores:- 0: representa GPO OFF- 1: representa GPO ON- 2: representa o modo GPO Pulse Dowser Possíveis valores:- 0: representa Dowser OFF- 1: representa Dowser ON Lamp Possíveis valores:- 0: representa Lamp OFF- 1: representa Lamp ON Channel O elemento Value é um inteiro escolhido entre 0 e 16. Esse inteiro indica para qual canal o projetor deverá alternar. VideoOutputMode Possíveis valores: - DolphinlorConversionDefault: modo de saída de vídeo padrão - DolphinColorConversion444to422: modo de saída de vídeo que permite a reprodução a 48 fps do pacote correspondente de 24 fps. ProjectorMacro Value indica o nome da macro do projetor Subnó PulseDelay (opcional) O elemento PulseDelay deve estar presente apenas no comando GPO quando o valor associado for definido como 2 (modo Pulse). Seu valor representa o tempo, em milissegundos, que a GPO associada permanecerá como ON antes de passar a OFF(Consulte a acima). Tabela : Subnó DeviceName (opcional) O elemento DeviceName deve estar presente apenas com o comando DeviceRawSendMessage. Ele contém o nome do dispositivo ao qual a mensagem foi destinada Subnó MessageType (opcional) O elemento MessageType deve estar presente apenas com o comando DeviceRawSendMessage. Ele define o tipo da mensagem (texto e binária) Subnó Message (opcional) O elemento Message deve estar presente apenas com o comando DeviceRawSendMessage. Ele contém a própria mensagem a ser enviada ao dispositivo. SHV.OM DRM Página 79 Versão 1.0

80 Nó TriggerCue (opcional) Cada elemento TriggerCue corresponde a todos os parâmetros que definem um elemento TriggerCue. Esses parâmetros são registrados nos subnós apresentados nos parágrafos a seguir. Figura :82 Estrutura de TriggerCue Nota: As linhas pontilhadas indicam elementos opcionais que podem ser omitidos durante a criação pelo Macro Editor. É possível gerar vários elementos TriggerCue. Eles devem ser colocados em sequência no nível base do XML (consulte a acima). Um nó TriggerCue sem os elementos CueType e CueTypeParameters pode ser usado para gerar uma instrução de acionamento que não executa qualquer comando. Ela será usada para manter a portabilidade entre cinemas. Nesse caso, os únicos subelementos serão Name e ID Nó Name O elemento Name é uma anotação legível livre que corresponde ao nome dado à instrução de acionamento no momento de sua criação. É o nome escolhido pelo usuário na no campo Name of the Trigger.Figura : Nó Id O elemento Id identifica de maneira exclusiva a TriggerCue para fins de gerenciamento de itens. É codificado como urn:uuid, de acordo com a [RFC 4122] Nó AnnotationText (opcional) O elemento AnnotationText é uma anotação legível livre que corresponde ao comentário atribuído à instrução de acionamento no momento de sua criação. É o texto inserido pelo usuário na no campo Comments.Figura :47 SHV.OM DRM Página 80 Versão 1.0

81 Nó CueType (opcional) O elemento CueType corresponde ao tipo de instrução usado pela instrução de acionamento. Os tipos disponíveis para CueType são: Tabela :3 Tipos disponíveis para CueType Tipo GPI Sinal Descrição Permite a atribuição de uma linha de GPI e de um valor ao acionamento Permite a atribuição de outro sinal para o acionamento CueTypeParameters (opcional) O elemento CueTypeParameters contém os parâmetros associados ao tipo da instrução definido no elemento CueType. Figura :83 Estrutura de TriggerCue Notas: As linhas pontilhadas indicam elementos opcionais que podem ser omitidos durante a criação pelo Macro Editor. É necessário usar os dois parâmetros a seguir no CueType GPI: Line e Value. O elemento Line especifica o número da linha de GPI a ser usado no comando relacionado. Ele contém um número inteiro a ser escolhido entre 0 e 7. O elemento Value indica o estado da GPI: ON (Value = 1) ou OFF (Value = 2). É necessário usar parâmetro a seguir no CueType Signal: Name. O elemento Name especifica o nome do sinal. SHV.OM DRM Página 81 Versão 1.0

82 12.3 Esquema O documento de esquema XML apresentado nesta seção descreve a estrutura de uma Macro Automation Cue List usando linguagem que poderá ser lida por computadores. Este esquema tem a finalidade de representar a estrutura apresentada anteriormente (Seção ) neste documento, mas podem ocorrer conflitos de definições.12.2 Caso haja um conflito, as seções anteriores devem ter prioridade em relação à estrutura. <?xml version="1.0"?> <xs:schema targetnamespace="http://www.doremilabs.com/schemas/xxx/aml" xmlns:aml="http://www.doremilabs.com/schemas/xxx/aml" xmlns:ds="http://www.w3.org/2000/09/xmldsig#" xmlns:xs="http://www.w3.org/2001/xmlschema" elementformdefault="qualified" attributeformdefault="unqualified"> <xs:import namespace="http://www.w3.org/xml/1998/namespace" schemalocation="http://www.w3.org/2001/03/xml.xsd"/> <!-- AutomationCueMacroList --> <xs:element name="automationcuemacrolist" type="aml:automationcuemacrolisttype"/> <xs:complextype name="automationcuemacrolisttype"> <xs:sequence> <xs:element name="issuedate" type="xs:datetime"/> <xs:element name="issuer" type="aml:usertext"/> <xs:element name="creator" type="aml:usertext"/> <xs:element name="annotationtext" type="aml:usertext"/> <xs:element name="automationcuemacro" type="aml:automationcuemacrotype minoccurs="0" maxoccurs="unbounded"/> <xs:element name="triggercue" type="aml:triggercuetype minoccurs="0" maxoccurs="unbounded"/> </xs:sequence> </xs:complextype> <!-- AutomationCueMacro --> <xs:complextype name="automationcuemacrotype"> <xs:sequence> <xs:element name="name" type="aml:usertext"/> <xs:element name="id" type="aml:uuid"/> <xs:element name="annotationtext" type="aml:usertext" minoccurs="0"/> <xs:element name="commandlist"> <xs:complextype> <xs:sequence> <xs:element name="command" type="aml:commandtype" minoccurs="0" maxoccurs="unbounded"/> </xs:sequence> </xs:complextype> </xs:element> </xs:sequence> </xs:complextype> <!-- TriggerCue --> <xs:complextype name="triggercuetype"> <xs:sequence> <xs:element name="name" type="aml:usertext"/> <xs:element name="id" type="aml:uuid"/> <xs:element name="annotationtext" type="aml:usertext" minoccurs="0"/> <xs:element name="cuetype" type="aml:usertext" minoccurs="0"/> <xs:element name="cuetypeparameters" type="aml:cuetypeparameterstype" minoccurs="0"/> </xs:sequence> </xs:complextype> SHV.OM DRM Página 82 Versão 1.0

83 <!-- CueTypeParameters --> <xs:complextype name="cuetypeparameterstype"> <xs:choice> <xs:sequence> <xs:element name="line" type="xs:long"/> <xs:element name="value" type="aml:usertext /> </xs:sequence> <xs:element name="name" type="aml:usertext"/> </xs:choice> </xs:complextype> <!-- Command --> <xs:complextype name="commandtype"> <xs:sequence> <xs:element name="type" type="aml:usertext"/> <xs:choice minoccurs="0"> <xs:sequence> <xs:element name="line" type="xs:long"/> <xs:element name="value" type="aml:usertext"/> <xs:element name="pulsedelay" type="aml:usertext" minoccurs="0"/> </xs:sequence> <xs:element name="value" type="aml:usertext"/> <xs:element name="duration" type="xs:long"/> <xs:sequence> <xs:element name="devicename" type="aml:usertext"/> <xs:element name="messagetype" type="aml:usertext"/> <xs:element name="message" type="aml:usertext"/> </xs:sequence> </xs:choice> </xs:sequence> </xs:complextype> <!-- UUID --> <xs:simpletype name="uuid"> <xs:restriction base="xs:anyuri"> <xs:pattern value="urn:uuid:[0-9a-fa-f]{8}-[0-9a-fa-f]{4}-[0-9a-fa-f]{4}-[0-9a-fa-f]{4}-[0-9a-fa-f]{12}"/> </xs:restriction> </xs:simpletype> <!-- UserText --> <xs:complextype name="usertext"> <xs:simplecontent> <xs:extension base="xs:string"> <xs:attribute name="language" type="xs:language" use="optional" default="en"/> </xs:extension> </xs:simplecontent> </xs:complextype> </xs:schema> SHV.OM DRM Página 83 Versão 1.0

84 12.4 Legenda do diagrama XML A seguir, legendas da anotação usada nos diagramas das estruturas XML Símbolos de elementos Nos diagramas do design do esquema apresentados anteriormente neste documento, apenas os elementos foram desenhados. Os atributos não estavam visíveis. A cardinalidade do elemento (0..1, 1 exatamente, 0..n, 1..n) é indicada pela borda dos elementos. Elementos opcionais são desenhados com linhas tracejadas e elementos obrigatórios, com linhas sólidas. Uma borda dupla indica que o número máximo de ocorrências é maior do que uma. Elemento opcional Ocorrência mín. = 0, Ocorrência máx. = 1 Elemento simples obrigatório Ocorrência mín. = 1, Ocorrência máx. = 1 Elemento repetido obrigatório Ocorrência mín. = 1, Ocorrência máx. = sem limite O modelo de conteúdo de elementos é simbolizado à direita e à esquerda nas caixas dos elementos. O lado esquerdo indica se o elemento contém um tipo simples (texto, números, datas) ou um tipo complexo (outros elementos). O lado direito do símbolo do elemento indica se ele contém elementos-filho. conteúdo simples conteúdo complexo Exemplos conteúdo complexo com elementos-filho sem conteúdo do elemento (tipo simples, apenas atributos ou elemento vazio) Elemento único opcional sem elementos-filho. Ocorrência mínima = 0, ocorrência máxima = 1, conteúdo = complexo. Assim como acima, mas com elementos-filho, o sinal de adição à direita indica a presença de um ou mais elementos-filho não exibidos. Elemento único obrigatório. Ocorrência mínima = 1, ocorrência máxima = 1, conteúdo = complexo., sem elementos-filho (ou seja, um elemento vazio). O texto cinza ou verde abaixo do elemento exibe a anotação xml-schema associada ao elemento. SHV.OM DRM Página 84 Versão 1.0

85 Elemento repetido obrigatório com elementos-filho (conteúdo = complexo). Este elemento deve ocorrer pelo menos uma vez (ocorrência mínima = 1) e pode ocorrer quantas vezes forem desejadas (ocorrência máxima = sem limite). Elemento único obrigatório com conteúdo simples (por exemplo, texto) ou conteúdo complexo misto (por exemplo, texto com marcação XHTML). Ocorrência mínima = 1, ocorrência máxima = 1, tipo = xsd:string (por exemplo), conteúdo = simples. As três linhas no canto superior esquerdo são usadas para conteúdo de texto e numérico Símbolos de modelos ("compositores") Uma sequência de elementos que deve aparecer na sequência exata em que aparecem no diagrama do esquema. Uma escolha entre os elementos, apenas um dos elementos da escolha deve aparecer nesta posição. Todos os elementos, em qualquer sequência Tipos Se um elemento se refere a ao tipo complexo global, o tipo é mostrado com uma borda e com fundo amarelo. O usuário pode clicar no nome de tipo em cinza mostrado na parte superior para passar à definição do tipo em si. Dependendo das configurações do xml spy ao gerar os diagramas do esquema, o nome do tipo pode ser mostrado na linha abaixo do nome do elemento: SHV.OM DRM Página 85 Versão 1.0

86 Nesse caso, os nomes de tipos simples também são mostrados: 12.6 Grupos-modelo e referências Um "grupo de elementos" recebe um nome e abriga um ou vários elementos. O grupo de elementos pode ser usado novamente em vários locais no esquema. Grupos-modelo são invisíveis no documento de instância, diferentemente dos tipos. Grupos-modelo têm sido pouco usados, pois não podem ser mapeados para recursos em linguagens de programação orientadas a objetos, a menos que ofereçam suporte a herança múltipla. É importante observar que, ao ler os diagramas de grupos-modelo, o símbolo de grupo-modelo é desenhado com linhas sólidas, e não tracejadas. Isso não implica que os elemento do grupomodelo são obrigatórios. O que define se um grupo é opcional são os elementos contidos no grupo-modelo, e se estes são opcionais ou não. Grupos-modelo podem ser opcionais, por exemplo, para fazer com que um grupo-modelo com elementos obrigatórios seja opcional em alguns casos, mas isso não foi usado. O grupo "any" representa um tipo especial de grupo-modelo. Serve como suporte para elementos não definidos no esquema. O elemento "any" define pontos em que o esquema pode ser estendido. Depois de qualquer palavra-chave "any", é definido o namespace de que podem ser originados os elementos. Por exemplo, "##other" especifica que os elementos de extensão podem vir de qualquer namespace, exceto do namespace do esquema atual. "Referências a elementos" são indicadas por uma seta de vínculo no canto inferior esquerdo. Elas são similares às referências a grupos-modelo em um esquema, mas em vez de refinar o grupo-modelo, referem-se diretamente a um único elemento global. O elemento global pode então ser reutilizado em vários locais. SHV.OM DRM Página 86 Versão 1.0

87 13 Anexo A: Arquivo de configuração Netmap 13.1 Visão geral Esta seção apresenta a estrutura do arquivo Netmap. O recurso netmap permite que um operador armazene parâmetros de recebimento de servidores remotos para que sejam utilizados novamente de maneira fácil e conveniente por meio da GUI de recebimento, sem a necessidade inserir a identificação e as informações de credencial do servidor de recebimento. Todas as informações são armazenadas em arquivo XML simples e básico. Cada entrada do netmap contém todas as informações necessárias para receber conteúdo de um servidor de recebimento Estrutura do arquivo Netmap É um arquivo XML UTF8 válido comum. Está localizado na pasta /doremi/etc. O elemento XML de nível superior é <NetworkMappingList>. Cada propriedade de entrada de rede está listada em um subelemento <NetworkMapping>, como apresentado no parágrafo a seguir. Elemento Name: o O valor do elemento Name é o nome legível que será exibido para identificar o servidor de recebimento. Elemento Type: o O valor do elemento Type é o protocolo de comunicação utilizado no contato com o servidor. A única tecnologia funcional e oficialmente compatível é FTP. Outro tipo em avaliação é Local, que indica uma pasta no mesmo sistema de arquivos. Ele será usado para fazer referência a sistemas de arquivos comuns montados no Linux (NFS e Samba). Elemento Server: o O valor do elemento Server é o identificador para conectar o servidor de recebimento. Sua sintaxe depende de Type. Para FTP, é o endereço IPv4 do servidor FTP. Para o tipo Local, é o caminho absoluto para uma pasta do sistema. Elemento Share: o O valor do elemento Share é uma propriedade ignorada. Está presente para a futura necessidade de tecnologia que exija um identificador adicional para os dados exportados (Samba e NFS). Elemento FtpRemote: o O valor do elemento FtpRemote é uma tag obsoleta que indica o endereço IP do servidor FTP. É basicamente outro nome para Server, forçando Type como ftp. Elemento User: o O valor do elemento User e o valor do elemento Password são as credenciais usadas para estabelecer a comunicação com o servidor de recebimento. Elemento Auditorium: SHV.OM DRM Página 87 Versão 1.0

88 o O valor do elemento Auditorium é um número de índice usado para identificar a tela em um complexo. É ignorado pelo mecanismo do ShowVault, mas é usado em software TMS para rotular com um número um determinado servidor. Elemento ManagementServer: o O valor do elemento ManagementServer é o endereço IP opcional do servidor de recebimento de gerenciamento. É ignorado no software do ShowVault, mas é usado em software TMS. Sua finalidade é separar o fluxo de gerenciamento do fluxo de dados. A comunicação de navegação de arquivos e gerenciamento usa o servidor de gerenciamento, mas os dados são transferido usando o endereço IP do servidor. Elemento SerialNumber: o O valor do elemento SerialNumber é o número serial do servidor de recebimento caso o servidor seja um sistema ShowVault comum atuando como um servidor de recebimento. Essa propriedade é ignorada no software do ShowVault, mas é usada em software TMS. Elemento Sync: o O valor do elemento Sync indica para o sistema que o servidor de recebimento pode ser usado para o acesso dinâmico aos dados (Pngest, ou Play'ngest). Propriedades de níveis superiores podem ser redefinidas neste nó. Esse novo conjunto de propriedades será usado quando for necessário o acesso dinâmico aos dados. Se nenhuma propriedade for redefinida, será usado o conjunto anterior. Nota: Apenas os dados de comunicação estão sujeitos à redefinição (Server, Type, Share, User, Password). As propriedades de identificação serão ignoradas (Serial Number e Auditorium). Elemento Filters: O valor do elemento Filters lista o arquivo a procurar no servidor de recebimento. Os filtros disponíveis são PKG (pacote), PKL (Packing List), KDM, DLM (arquivo de licença), SPL (Show Playlist). Se nenhum filtro for definido, serão pesquisados apenas arquivos PKL (comportamento antigo). Exemplo: <Filters>PKL, KDM, DLM</Filters> pesquisará o servidor de recebimento e retornará uma lista de PKL, KDM e DLM disponíveis. SHV.OM DRM Página 88 Versão 1.0

89 13.3 Arquivo Netmap de exemplo A seguir, um arquivo Netmap de exemplo: <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <NetworkMappingList> <NetworkMapping> <!-- apenas recebimento FTP --> <Name>Doremi-FTP-01</Name> <Type>ftp</Type> <Server> </Server> <User>manager</User> <Password>password</Password> </NetworkMapping> <NetworkMapping> <!-- recebimento FTP e 'pngest' --> <Name>Doremi-LMS</Name> <Type>ftp</Type> <Server> </Server> <User>manager</User> <Password>password</Password> <!-- necessário para ativar 'pngest' --> <Sync> <Type>ftp</Type> <!-- a redefinição abaixo é OPCIONAL --> <!-- ela substitui os valores acima caso --> <!-- seja usada uma conta diferente para --> <!-- o recurso 'pngest' --> <User>manager</User> <Password>password</Password> </Sync> </NetworkMapping> </NetworkMappingList> 13.4 Problemas conhecidos Senhas são armazenadas como texto simples. Isso pode passar a ser um problema de segurança se o arquivo não estiver protegido no sistema de arquivos. Esse arquivo é substituído pela software TMS da Doremi quando a tela faz parte da unidade gerenciada pelo software TMS. Todas as modificações locais são perdidas. Não há ferramenta com GUI para editar o arquivo de maneira conveniente. Se não for definida uma propriedade Sync para uma tela, o recurso "Play'ngest" não estará disponível para essa tela (botão oculto na GUI de recebimento). SHV.OM DRM Página 89 Versão 1.0

90 14 Anexo B: Configuração do Device Manager para materiais licenciados Nota: Este anexo presume que as licenças adequadas já foram recebidas pelo ShowVault. Por exemplo, a Seção Configuração Dolby 3D é possível apenas se uma Licença Dolby 3D foi instalada no ShowVault, como explicado na Seção Configuração Dolby 3D Para configurar o recurso Dolby 3D no ShowVault, consulte o procedimento apresentado no documento DCP-2000 Dolby 3D Calibration ou entre em contato com o suporte técnico Doremi para obter o documento Configuração RealD 3D Este parágrafo fornece orientações sobre como configurar o Device Manager para o suporte ao RealD 3D. Siga as etapas a seguir: Abra a GUI do Device Manager clicando em Menu Doremi Apps. Device Manager. Será exibida a janela a seguir: Botão Add Clique no botão Add. Figura :84 GUI do Device Manager A lista de dispositivos disponíveis será exibida como apresentado a seguir: SHV.OM DRM Página 90 Versão 1.0

91 Botão Add Figura :85 Lista de dispositivos disponíveis Selecione o dispositivo RealD 3D EQ e clique no botão Add (consulte a acima).figura :85 O dispositivo ficará visível na GUI principal do Device Manager, como ilustrado abaixo: Botão Save Figura :86 Dispositivo RealD 3D EQ adicionado SHV.OM DRM Página 91 Versão 1.0

92 Para concluir a configuração, clique no botão Save (consulte a acima).figura :86 Será solicitada a senha do usuário Configuração do Subtitle Engine Este parágrafo fornece instruções sobre como configurar o Device Manager para o suporte ao Subtitle Engine. Isso permitirá que o usuário grave legendas na imagem antes de exportar para o projetor. Siga as etapas a seguir: Abra a GUI do Device Manager clicando em Menu Doremi Apps. Device Manager. Será exibida a janela a seguir: Botão Add Figura :87 GUI do Device Manager Clique no botão Delete (consulte a acima).figura :87 A lista de dispositivos disponíveis será exibida como apresentado a seguir: SHV.OM DRM Página 92 Versão 1.0

93 Figura :88 Lista de dispositivos disponíveis Nota: Caso o usuário já tenha um projetor configurado no Device Manager para exibir legendas, ou seja, a opção de legendas já está ativada, adicionar o dispositivo Subtitle Engine fará com que seja exibida uma tela de aviso solicitando que o usuário desative a exibição de legendas em qualquer projetor, pois o Subtitle Engine gravará a legenda na imagem antes de exportar as imagens resultantes para o projetor. Se planejar usar o Subtitle Engine, clique em Yes na janela de aviso para desativar as legendas de todos os projetores (consulte a abaixo).figura :89 Figura :89 Janela de aviso do Subtitle Engine Selecione o dispositivo Subtitle Engine e clique no botão Add. O dispositivo ficará visível na GUI principal do Device Manager, como ilustrado abaixo: SHV.OM DRM Página 93 Versão 1.0

Modo ShowVault e Busca IMB

Modo ShowVault e Busca IMB Modo ShowVault e Busca IMB Manual do usuário Versão 1.0 SHV.OM.004338.DRM Página 1 de 13 Versão 1.0 Sumário 1 Introdução...3 1.1 Informações de contato... 3 1.2 Software, firmware e licença necessários...

Leia mais

Guia de Referência Rápida de Operação

Guia de Referência Rápida de Operação Guia de Referência Rápida de Operação Projetor Proinfo GIPM.04/2U Guia de Referência Rápida de Operação LS-5580 Projetor Proinfo 69.000.70207-1 Guia de Referência Rápida de Operação Projetor Proinfo 1-2

Leia mais

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados8. Guia de Instalação

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados8. Guia de Instalação Leia antes de utilizar Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados8 Guia de Instalação Leia este guia antes de abrir o pacote do CD-ROM Obrigado por adquirir este software. Antes de abrir

Leia mais

TD-SCDMA:HUAWEI ET188/ET127/ET128-2,ZTE A355 EVDO:ZTE AC2746/AC2736/AC2746/AC590/, HUAWEI EC189 WCDMA: ZTEMF637U/MF633/MF627/MF/636,HUAWEI

TD-SCDMA:HUAWEI ET188/ET127/ET128-2,ZTE A355 EVDO:ZTE AC2746/AC2736/AC2746/AC590/, HUAWEI EC189 WCDMA: ZTEMF637U/MF633/MF627/MF/636,HUAWEI Manual em Portugues Prefácio Obrigado por adquirir este MID. Esperamos que você goste de usá-lo. Leia e guarde este manual de instruções antes de operar a unidade. Não assumimos qualquer responsabilidade

Leia mais

Utilizando License Server com AnywhereUSB

Utilizando License Server com AnywhereUSB Utilizando License Server com AnywhereUSB 1 Indice Utilizando License Server com AnywhereUSB... 1 Indice... 2 Introdução... 3 Conectando AnywhereUSB... 3 Instalação dos drivers... 3 Configurando AnywhereUSB...

Leia mais

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP Obrigado por utilizar os produtos Dimy s. Antes de operar o equipamento, leia atentamente as instruções deste manual para obter um desempenho adequado. Por favor,

Leia mais

DSS H.264 DVR. Guia de instalação rápida V1.0.2

DSS H.264 DVR. Guia de instalação rápida V1.0.2 DSS H.264 DVR Guia de instalação rápida V1.0.2 1. Instalação de Disco Rígido Aviso! Recomendamos para instalar com segurança utilizar HDD SATA. Certifique-se de que a energia não esteja desligada antes

Leia mais

8200-1104-0104 B0. Gravador de vídeo de rede HOLNVR04100 HOLNVR04200 HOLNVR04400 Guia de início rápido

8200-1104-0104 B0. Gravador de vídeo de rede HOLNVR04100 HOLNVR04200 HOLNVR04400 Guia de início rápido 8200-1104-0104 B0 Gravador de vídeo de rede HOLNVR04100 HOLNVR04200 HOLNVR04400 Guia de início rápido Aviso Leia este manual completamente e guarde-o para uso posterior antes de tentar conectar ou operar

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Instruções. Adaptador USB Bluetooth

Instruções. Adaptador USB Bluetooth Instruções Adaptador USB Bluetooth Índice Instruções para uso do adaptador USB Bluetooth......... 3 Microsoft Windows XP com SP2..................... 4 Instalação do adaptador Bluetooth............. 4

Leia mais

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações

Manual de Instalação de Telecentros Comunitários. Ministério das Comunicações Manual de Instalação de Telecentros Comunitários Ministério das Comunicações As informações contidas no presente documento foram elaboradas pela International Syst. Qualquer dúvida a respeito de seu uso

Leia mais

STAND ALONE DVR 4/8/16CH H.264. Guia de Operação Rápida

STAND ALONE DVR 4/8/16CH H.264. Guia de Operação Rápida STAND ALONE DVR 4/8/16CH H.264 Guia de Operação Rápida Obrigado por adquirir nosso produto. Se houver qualquer dúvida ou solicitação, por favor não hesite em nos contactar. Este manual é aplicável aos

Leia mais

PROJETOR DE DADOS XJ-UT310WN. Guia de Funções de Rede

PROJETOR DE DADOS XJ-UT310WN. Guia de Funções de Rede PROJETOR DE DADOS XJ-UT310WN PT Guia de Funções de Rede Leia sem falta as Precauções de segurança e as Precauções relativas à operação no documento Guia de Configuração que acompanha o Projetor de Dados,

Leia mais

1. Como faço para configurar e instalar a minha Babá Eletrônica com Câmera Wi-Fi?

1. Como faço para configurar e instalar a minha Babá Eletrônica com Câmera Wi-Fi? Índice 1. Como faço para configurar e instalar a minha Babá Eletrônica com Câmera Wi-Fi?... 2 2. Quais são os requisitos mínimos de sistema para a Babá Eletrônica com Câmera Wi-Fi? 11 3. Como posso me

Leia mais

Notas e Avisos. Janeiro de 2009 N/P D560R Rev. A00

Notas e Avisos. Janeiro de 2009 N/P D560R Rev. A00 GUIA DE INÍCIO RÁPIDO Notas e Avisos NOTA: uma NOTA fornece informações importantes que o ajudam a usar melhor o computador. AVISO: um AVISO indica possíveis danos ao hardware ou a possibilidade de perda

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Página 1 de 14 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo a instalar o seu ATA,

Leia mais

Guia Rápido de Instalação. VNT 7704 e VNT 7708

Guia Rápido de Instalação. VNT 7704 e VNT 7708 Guia Rápido de Instalação VNT 7704 e VNT 7708 Conteúdo 1. Instale o HD... 3 1.1. Instale o HD... 3 2. Conexões... 3 2.1. Vista traseira do DVR de 04 canais... 3 2.2. Vista traseira do DVR de 08 canais...

Leia mais

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL

Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor. Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Manual de Instalação Linux Comunicações - Servidor Centro de Computação Científica e Software Livre - C3SL Sumário 1 Instalando o Linux Comunicações para Telecentros (servidor) 2 1.1 Experimentar o Linux

Leia mais

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br Capture Pro Software Introdução A-61640_pt-br Introdução ao Kodak Capture Pro Software e Capture Pro Limited Edition Instalando o software: Kodak Capture Pro Software e Network Edition... 1 Instalando

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração

Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração Mac OS X 10.6 Snow Leopard Guia de instalação e configuração Leia este documento antes de instalar o Mac OS X. Ele inclui informações importantes sobre como instalar o Mac OS X. Requisitos do sistema Para

Leia mais

PROJETOR DE DADOS XJ-A147/XJ-A247/XJ-A257 XJ-M146/XJ-M156 XJ-M246/XJ-M256. Série XJ-A. Série XJ-M. Guia de Funções de Rede

PROJETOR DE DADOS XJ-A147/XJ-A247/XJ-A257 XJ-M146/XJ-M156 XJ-M246/XJ-M256. Série XJ-A. Série XJ-M. Guia de Funções de Rede PROJETOR DE DADOS PT Série XJ-A XJ-A147/XJ-A247/XJ-A257 Série XJ-M XJ-M146/XJ-M156 XJ-M246/XJ-M256 Guia de Funções de Rede Neste manual, Série XJ-A e Série XJ-M referem-se apenas aos modelos específicos

Leia mais

Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000

Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000 Instalação e Operação dos Aplicativos Serie 5000/6000 Requisitos mínimos de Hardware: Pentium 3 de 500 mhz ou Celeron de 700 mhz ou superior 128 MB de RAM 100 MB livres no disco rígido Requisitos de Software:

Leia mais

Guia de consulta rápida DVR HD

Guia de consulta rápida DVR HD Guia de consulta rápida DVR HD Primeira parte: Operações Básicas... 2 1. Instalação básica... 2 2. Arranque... 2 3. Desligar... 2 4. Iniciar sessão... 2 5. Pré- visualização... 3 6. Configuração da gravação...

Leia mais

Obrigado por escolher o Huawei LTE Wingle. O LTE Wingle possibilita o acesso à rede sem fio em alta velocidade.

Obrigado por escolher o Huawei LTE Wingle. O LTE Wingle possibilita o acesso à rede sem fio em alta velocidade. Guia Rápido Obrigado por escolher o Huawei LTE Wingle. O LTE Wingle possibilita o acesso à rede sem fio em alta velocidade. Observação: Este guia descreve brevemente a aparência do LTE Wingle e os procedimentos

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

DIGITAL. Inovando seu futuro! MANUAL DE INSTRUÇÕES. TS 9020-T Professional TRANSPORT STREAM MONITOR. Assistência Técnica CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

DIGITAL. Inovando seu futuro! MANUAL DE INSTRUÇÕES. TS 9020-T Professional TRANSPORT STREAM MONITOR. Assistência Técnica CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS POWER CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Características Gerais Entrada de Sinal Conector Interface de Saída Conector Configurações mínima do PC Memória HD Porta 16 entradas - compatível com TTL Bloco Terminal 2.0

Leia mais

GUIA RÁPIDO SUPLEMENTO. Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5013 Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5014 PORTUGUÊS

GUIA RÁPIDO SUPLEMENTO. Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5013 Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5014 PORTUGUÊS GUIA RÁPIDO SUPLEMENTO Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5013 Dome de câmera de rede PTZ AXIS M5014 PORTUGUÊS Guia Rápido Suplemento da câmera AXIS M5013/M5014 Página 3 AXIS M5013/M5014 Guia Rápido Suplemento

Leia mais

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados. Guia de Instalação

Leia antes de utilizar. Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados. Guia de Instalação Leia antes de utilizar Sistema de Software de Desenho de Bordados Personalizados Guia de Instalação Leia este guia antes de abrir o pacote do CD-ROM Obrigado por adquirir este software. Antes de abrir

Leia mais

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados.

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados. Bem Vindo GDS TOUCH Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO O GDS Touch é um painel wireless touchscreen de controle residencial, com design totalmente 3D, interativo

Leia mais

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores Attack 1.35 Software de controle e Monitoração de amplificadores 1 Índice 1 Hardware necessário:... 3 1.1 Requisitos do computador:... 3 1.2 Cabos e conectores:... 3 1.3 Adaptadores RS-232 USB:... 4 1.4

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE

MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE MANUAL DO USUÁRIO DE SOFTWARE P-touch P700 O conteúdo deste manual e as especificações deste produto estão sujeitos a alterações sem prévio aviso. A Brother reserva-se o direito de fazer alterações sem

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Receptor Móvel de TV Digital Full HD I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8

MANUAL DO USUÁRIO Receptor Móvel de TV Digital Full HD I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8 Sumário I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 II.2. Características...6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8 III.2. - EPG...10 III.3. Pesquisa de canal...11 III.4. Pesquisa automática...11 III.5 Pesquisa

Leia mais

Seu manual do usuário HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP http://pt.yourpdfguides.com/dref/870005

Seu manual do usuário HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP http://pt.yourpdfguides.com/dref/870005 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para HP COMPAQ EVO D310 DESKTOP. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no

Leia mais

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação.

Certifique-se de que você possui todas as informações necessárias e equipamento em mãos antes de iniciar a instalação. Este produto pode ser configurado utilizando qualquer navegador web atual, como por ex. Internet Explorer 6 ou Netscape Navigator 7 ou superior. DSL-2730B Roteador ADSL Wireless Antes de começar Certifique-se

Leia mais

PA-500 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA

PA-500 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA PA-500 Hardware Reference Guide 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA Palo Alto Networks, Inc. www.paloaltonetworks.com Copyright 2011 Palo Alto Networks. Todos os

Leia mais

Instruções de instalação do software de edição e conexão EmbroideryEditor. Exclusivo para máquina de bordar MC500E

Instruções de instalação do software de edição e conexão EmbroideryEditor. Exclusivo para máquina de bordar MC500E Instruções de instalação do software de edição e conexão EmbroideryEditor Exclusivo para máquina de bordar MC500E Instruções para instalar o EmbroideryEditor Requisitos do sistema no computador: * Sistema

Leia mais

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Importante: as instruções contidas neste guia só serão aplicáveis se seu armazenamento de mensagens for Avaya Message Storage Server (MSS)

Leia mais

0. Servidor SGI 1450 - Instruções iniciais

0. Servidor SGI 1450 - Instruções iniciais 0. Servidor SGI 1450 - Instruções iniciais Este guia contém informações básicas sobre a configuração do sistema, do desempacotamento à inicialização do seu Servidor SGI 1450, da seguinte forma: Como desempacotar

Leia mais

Identificando o Buddy VS/XP Lite e Premium

Identificando o Buddy VS/XP Lite e Premium Identificando o Buddy VS/XP Lite e Premium Figura 1 - Buddy Lite VS/XP Figura 2 - Buddy Premium VS/XP O buddy Lite VS/XP é um adaptador de PS/2 para USB, para ligação do teclado e mouse da estação extra.

Leia mais

Security Shop MRS. Media Relay System. Manual do Usuário

Security Shop MRS. Media Relay System. Manual do Usuário Página 1 de 20 Security Shop MRS Media Relay System Manual do Usuário Página 2 de 20 Conteúdos: Conteúdos:... 2 Figuras:... 3 1. Introdução... 4 1.1 Âmbito do Documento... 4 1.2 Terminologia... 4 2. GERAL...

Leia mais

Procedimento de gravação da imagem em Pen Drive e instalação do AFW 6.8.

Procedimento de gravação da imagem em Pen Drive e instalação do AFW 6.8. Procedimento de gravação da imagem em Pen Drive e instalação do AFW 6.8. Este documento exibe o procedimento de criação da imagem do AFW 6.8 em Pen Drive para Linux e Windows: 1.1. Requisitos de hardware

Leia mais

Guia de Instalação de Software

Guia de Instalação de Software Guia de Instalação de Software Este manual explica como instalar o software por meio de uma conexão USB ou de rede. A conexão de rede não está disponível para os modelos SP 200/200S/203S/203SF/204SF. Fluxograma

Leia mais

MANUAL CFTV DIGITAL - LINHA LIGHT 16 CANAIS 120 FPS / VID 120-LI CONFIGURAÇÃO DO COMPUTADOR 16 Canais - 120 FPS Processador Dual Core 2.0GHZ ou superior; Placa Mãe Intel ou Gigabyte com chipset Intel;

Leia mais

Manual do Radioserver

Manual do Radioserver Manual do Radioserver Versão 1.0.0 Alex Farias (Supervisão) Luiz Galano (Comercial) Vinícius Cosomano (Suporte) Tel: (011) 9393-4536 (011) 2729-0120 (011) 2729-0120 Email: alex@smartptt.com.br suporte@smartptt.com.br

Leia mais

LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP. Guia de instalação do software

LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP. Guia de instalação do software LASERJET ENTERPRISE M4555 SÉRIE MFP Guia de instalação do software HP LaserJet Enterprise M4555 MFP Series Guia de instalação do software Direitos autorais e licença 2011 Copyright Hewlett-Packard Development

Leia mais

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande velocidade

Leia mais

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424

Digitalização. Copiadora e Impressora WorkCentre C2424 Digitalização Este capítulo inclui: Digitalização básica na página 4-2 Instalando o driver de digitalização na página 4-4 Ajustando as opções de digitalização na página 4-5 Recuperando imagens na página

Leia mais

Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client?

Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client? Produto: CL Titânio Assunto: Quais as funções que podem ser executadas no software client? Assim que abrir o DVR Client, no canto superior direito há um grupo de opções denominado Login, preencha de acordo

Leia mais

ProRAE Guardian V1.5 Guia de referência rápida

ProRAE Guardian V1.5 Guia de referência rápida ProRAE Guardian V1.5 Guia de referência rápida Para obter uma descrição completa das funções do programa, consulte o guia do usuário do ProRAE Guardian (incluso no CD de software). SUMÁRIO 1. Principais

Leia mais

Procedimento de configuração para usuários VONO

Procedimento de configuração para usuários VONO Adaptador de telefone analógico ZOOM Procedimento de configuração para usuários VONO Modelos 580x pré configurados para VONO 1 - Introdução Conteúdo da Embalagem (ATENÇÃO: UTILIZE APENAS ACESSÓRIOS ORIGINAIS):

Leia mais

Manual. Rev 2 - junho/07

Manual. Rev 2 - junho/07 Manual 1.Desbloquear o software ------------------------------------------------------------------02 2.Botões do programa- --------------------------------------------------------------------- 02 3. Configurações

Leia mais

Indice. Indice.1. 6.1- Reprodução Local...18. 6.2- Reprodução Remota...19

Indice. Indice.1. 6.1- Reprodução Local...18. 6.2- Reprodução Remota...19 Indice Indice.1 1. Introdução...2 1.1. Ambiente de Operação...2 1.2. Instruções de Instalação...2 2. Instalação e desinstalação...3 2.1. Instalação...3 2.2. Desinstalação...4 2.3. Reparo...5 3. Operação

Leia mais

Sumário. Aviso. Para evitar risco de incêndio ou choque elétrico, não exponha este PRODUTO à chuva ou à umidade.

Sumário. Aviso. Para evitar risco de incêndio ou choque elétrico, não exponha este PRODUTO à chuva ou à umidade. Sumário Este símbolo destina-se a alertar o usuário quanto à presença de tensão perigosa não isolada dentro do gabinete do produto, a qual pode ser de magnitude suficiente para constituir risco de choque

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Terra VOIP PAP2 Rev. 1 Ago/06 1 de 15 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo

Leia mais

Controles e funções. Painel frontal. Painel traseiro. Capítulo 2 >> Controles e funções. Botão OK Confirma a seleção.

Controles e funções. Painel frontal. Painel traseiro. Capítulo 2 >> Controles e funções. Botão OK Confirma a seleção. HDPV-C20CV Capítulo 2 >> Controles e funções Controles e funções Painel frontal 1 2 1 2 3 3 4 5 Botão Power ( ) Liga/desliga seu receptor. Botão MENU Exibe o menu. Sai do menu atual ou vai para o menu

Leia mais

Language Teacher Eletrônico Portátil, Sistema Completo de Tradução de Texto, Dicionário Falante, Tradutor e Áudio-livro de expressões

Language Teacher Eletrônico Portátil, Sistema Completo de Tradução de Texto, Dicionário Falante, Tradutor e Áudio-livro de expressões Language Teacher Eletrônico Portátil, Sistema Completo de Tradução de Texto, Dicionário Falante, Tradutor e Áudio-livro de expressões GUIA DE INÍCIO RÁPIDO Partner, itravl, jetbook, LingvoSoft, Language

Leia mais

Conteúdos da embalagem

Conteúdos da embalagem Suporte Técnico Agradecemos por escolher os produtos NETGEAR. Com o dispositivo instalado, localize o número de série no rótulo do produto para registrá-lo no site https://my.netgear.com. Você deve registrar

Leia mais

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000 Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000 O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande

Leia mais

Primeira parte: Operação básica

Primeira parte: Operação básica A série DVR, projetada especialmente para a área de segurança e monitoramento, é um produto de monitoramento digital excepcional. Ela tem o sistema operacional LINUX incorporado, que é mais estável. Além

Leia mais

IMS1000. Manual de Instalação e do Usuário. Versão 1.0

IMS1000. Manual de Instalação e do Usuário. Versão 1.0 IMS1000 Manual de Instalação e do Usuário Versão 1.0 A versão em inglês deste documento é a única versão com efeito legal. As versões traduzidas não têm efeito legal e são oferecidas apenas para conveniência.

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Iniciação Rápida do NetBotz 320

Iniciação Rápida do NetBotz 320 Iniciação Rápida do NetBotz 320 Este Guia de Iniciação Rápida foi elaborado para oferecer todas as informações necessárias para instalar o equipamento. Ele também inclui instruções sobre como definir as

Leia mais

Índice. Apresentação do Dispositivo...4. Bateria...6. Cartão SD...7. Tela Inicial (Home Screen) e lista de Aplicações...10. HDMI e Host...

Índice. Apresentação do Dispositivo...4. Bateria...6. Cartão SD...7. Tela Inicial (Home Screen) e lista de Aplicações...10. HDMI e Host... Manual do USUÁRIO Índice Apresentação do Dispositivo...4 Bateria...6 Cartão SD...7 Tela Inicial (Home Screen) e lista de Aplicações...10 HDMI e Host...12 Idioma e teclado...13 Gestão de Aplicações...14

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo 1 Introdução... 3 2. Instalação... 5 3. Descrição da interface do cliente... 6 4. Conexão... 10 5.SMS... 11 6.Contatos... 14 7.Estatística... 18

Leia mais

Stratus. Stratus. Floorplan Monitor

Stratus. Stratus. Floorplan Monitor Allied Allied Professional Professional Access Access Point Point Stratus Stratus Floorplan Monitor Manual de operação Release 0506.2014 Índice Alterar / Importar Plano de fundo... 13 Apresentação do Allied

Leia mais

COMEÇAR AQUI. Conteúdo. Estas são as tarefas a serem executadas: Carregar e configurar o computador de mão Palm Zire 71.

COMEÇAR AQUI. Conteúdo. Estas são as tarefas a serem executadas: Carregar e configurar o computador de mão Palm Zire 71. Leia isto primeiro Estas são as tarefas a serem executadas: Carregar e configurar o computador de mão Palm Zire 71. COMEÇAR AQUI Instalar o software Palm Desktop. Aprender a utilizar o computador de mão.

Leia mais

Alienware Graphics Amplifier Guia do usuário

Alienware Graphics Amplifier Guia do usuário Alienware Graphics Amplifier Guia do usuário Modelo normativo: Z01G Tipo normativo: Z01G001 Notas, avisos e advertências NOTA: uma NOTA indica informações importantes que ajudam você a usar melhor os recursos

Leia mais

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows XP

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows XP Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows XP O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande

Leia mais

Índice. 2. Como configuro uma senha de administrador (admin) na minha DCS-942L?... 10

Índice. 2. Como configuro uma senha de administrador (admin) na minha DCS-942L?... 10 Índice 1. Como configuro e instalo a minha DCS-942L?...1 2. Como configuro uma senha de administrador (admin) na minha DCS-942L?... 10 3. O que eu faço se esquecer o nome de usuário e senha de login da

Leia mais

Conheça o seu telefone

Conheça o seu telefone Conheça o seu telefone O nome MOTOROLA e sua logomarca estilizada M estão registrados no Escritório de Marcas e Patentes dos EUA. Motorola, Inc. 2008 Algumas funções do telefone celular dependem da capacidade

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104

MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104 MANUAL DE INSTALAÇÃO DVR-USB ST-104 Obrigado por escolher o DVR USB ST-104 DIMY S. Por favor, certifique-se que a operação do produto esta de acordo com este manual para garantir a estabilidade do sistema

Leia mais

Primeira parte: operações básicas

Primeira parte: operações básicas Esta linha de DVR EXVISION foi projetada especialmente para as áreas de segurança e vigilância, e é um excelente produto em termos de vigilância digital. Ele possuiu um sistema operacional LINUX integrado

Leia mais

Primeira parte: Operação básica

Primeira parte: Operação básica A série DVR, projetada especialmente para a área de segurança e monitoramento, é um produto de monitoramento digital excepcional. Ela tem o sistema operacional LINUX incorporado, que é mais estável. Além

Leia mais

CONVERSOR IP DE VÍDEO HCS-V404

CONVERSOR IP DE VÍDEO HCS-V404 MANUAL DE INSTRUÇÕES CONVERSOR IP DE VÍDEO HCS-V404 Conteúdo IMPORTANTE!!!... 3 GERAL:... 3 INSTALAÇÃO:... 3 Menu Network Setup... 7 Menu Media Setup... 9 Menu Record and Replay... 9 IMPORTANTE!!!... 10

Leia mais

WR-3454G 54M WIRELESS ROUTER WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO

WR-3454G 54M WIRELESS ROUTER WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO WR-3454G MANUAL DE INSTALAÇÃO 1 - Conteúdo do Kit Os seguintes conteúdos encontram-se na caixa: Um roteador WR-3454G Uma Antena Uma fonte de Alimentação de 9V 0,8A Observação: Se algum dos itens acima

Leia mais

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida

Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1 Modelo: H.264 Câmera IP (1.0 Megapixels) guia de instalação rápida 1. Colocado diretamente no desktop Colocou a câmera IP na posição adequada 2 2. Montagem na parede O suporte com o parafuso de bloqueio

Leia mais

Guia de Inicialização para o Windows

Guia de Inicialização para o Windows Intralinks VIA Versão 2.0 Guia de Inicialização para o Windows Suporte 24/7/365 da Intralinks EUA: +1 212 543 7800 Reino Unido: +44 (0) 20 7623 8500 Consulte a página de logon da Intralinks para obter

Leia mais

KM-NET for Accounting. Guia de Operação

KM-NET for Accounting. Guia de Operação KM-NET for Accounting Guia de Operação Informações legais e gerais Aviso É proibida a reprodução não autorizada deste guia ou parte dele. As informações neste guia estão sujeitas a alterações sem aviso

Leia mais

Guia do Usuário da Matriz Virtual do Avigilon Control Center. Versão 5.6

Guia do Usuário da Matriz Virtual do Avigilon Control Center. Versão 5.6 Guia do Usuário da Matriz Virtual do Avigilon Control Center Versão 5.6 2006-2015 Avigilon Corporation. Todos os direitos reservados. A menos que seja expressamente concedida por escrito, nenhuma licença

Leia mais

S h o w V a u l t Servidor para cinema digital

S h o w V a u l t Servidor para cinema digital S h o w V a u l t Servidor para cinema digital Manual do usuário Versão 1.0 A versão em inglês deste documento é a única versão com efeito legal. As versões traduzidas não têm efeito legal e são oferecidos

Leia mais

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05

Índice. 1. Conexão do Hardware...03. 2. Configuração do computador...05. 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 Índice 1. Conexão do Hardware...03 2. Configuração do computador...05 2.1. Sistema Operacional Windows 2000 ou Windows XP...05 2.2. Sistema Operacional Windows Vista ou Windows 7...07 3. Assistente de

Leia mais

Como instalar Windows XP

Como instalar Windows XP Como instalar Windows XP 1 Como instalar Windows XP Existem 2 opções para instalar XP: Opção A: para micro novo sem Sistema Operacional instalado (Exemplo de sistema operacional:windows 98, Windows 2000,

Leia mais

HVR - GRAVADOR DIGITAL DE VÍDEO HÍBRIDO GUIA RÁPIDO DO USUÁRIO

HVR - GRAVADOR DIGITAL DE VÍDEO HÍBRIDO GUIA RÁPIDO DO USUÁRIO HVR - GRAVADOR DIGITAL DE VÍDEO HÍBRIDO GUIA RÁPIDO DO USUÁRIO Guia rápido do usuário para instalação e operação do DVR Edição R1.0 Bem-vindo! A série DVR/HVR, é um gravador, reprodutor e editor de imagens,

Leia mais

Guia do Usuário do Avigilon Control Center Server

Guia do Usuário do Avigilon Control Center Server Guia do Usuário do Avigilon Control Center Server Versão 4.10 PDF-SERVER-D-Rev1_PT Copyright 2011 Avigilon. Todos os direitos reservados. As informações apresentadas estão sujeitas a modificação sem aviso

Leia mais

Guia de Iniciação Rápida

Guia de Iniciação Rápida Guia de Iniciação Rápida http://www.geovision.com.tw V8.3.2 2009 GeoVision, Inc. Todos os direitos reservados. Todos os produtos GeoVision são manufaturados em Taiwan. 2009/11 Portuguese NVRV832-B 1 Introdução

Leia mais

Índice Visão Geral... 2 Cabeamento... 5 Erro! Indicador não definido. Requisitos do Sistema... 6 Câmera de Acesso... 7

Índice Visão Geral... 2 Cabeamento... 5 Erro! Indicador não definido. Requisitos do Sistema... 6 Câmera de Acesso... 7 Índice 1. Visão Geral... 2 1.1 Recursos... 2 1.2 Conteúdo da Embalagem... 3 1.3 Dimensões... 3 1.4 Conectores... 4 2. Cabeamento... 5 2.1 Conexão de Energia... 5 2.2 Ligação do cabo Ethernet... 5 2.3 Montagem

Leia mais

Como Conectar e configurar Câmera Wireless FS-IPH02W FullSec -ACESSO VIA CELULAR

Como Conectar e configurar Câmera Wireless FS-IPH02W FullSec -ACESSO VIA CELULAR Como Conectar e configurar Câmera Wireless FS-IPH02W FullSec -ACESSO VIA CELULAR 1- Conectar a câmera à rede com internet via cabo de rede 2- Conectar a fonte de energia a câmera 3- Aguardar pelo menos

Leia mais

Splash RPX-ii Color Server. Guia de solução de problemas

Splash RPX-ii Color Server. Guia de solução de problemas Splash RPX-ii Color Server Guia de solução de problemas 2007 Electronics for Imaging, Inc. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. 45060100

Leia mais

Dell Inspiron 15/15R Manual do proprietário

Dell Inspiron 15/15R Manual do proprietário Dell Inspiron 15/15R Manual do proprietário Modelo do computador: Inspiron 3521/5521/5537 Modelo regulamentar: P28F Tipo regulamentar: P28F001/P28F003 Notas, Avisos e Advertências NOTA: Uma NOTA indica

Leia mais

3. Clique na pasta do idioma desejado e dê um clique duplo em SETUP para instalar o programa.

3. Clique na pasta do idioma desejado e dê um clique duplo em SETUP para instalar o programa. Manual do Usuário para Programas do VS Servidor de E-Map Com o Servidor de E-Map, você pode criar mapas eletrônicos para as câmeras e dispositivos de I/O conectados ao Servidor de Vídeo GV. Através de

Leia mais

1. Usar o scanner IRISCard

1. Usar o scanner IRISCard O Guia Rápido do Usuário ajuda você a instalar e começar a usar scanners IRISCard Anywhere 5 e IRISCard Corporate 5. Os softwares fornecidos com esses scanners são: - Cardiris Pro 5 e Cardiris Corporate

Leia mais

Conexão de Rede Sem Fio. Conexão de Rede com Fio

Conexão de Rede Sem Fio. Conexão de Rede com Fio GUIA DE INSTALAÇÃO Com a LG Smart TV basta apontar e clicar para assumir total controle do seu entretenimento. Você pode navegar livremente na internet, se conecta a outros aparelhos como PC, Smartphones

Leia mais

Printer Driver. Antes de utilizar o controlador da impressora, certifique-se de que lê o ficheiro Readme. Antes de utilizar o software 4-539-577-71(1)

Printer Driver. Antes de utilizar o controlador da impressora, certifique-se de que lê o ficheiro Readme. Antes de utilizar o software 4-539-577-71(1) 4-539-577-71(1) Printer Driver Guia de instalação Este manual descreve a instalação dos controladores da impressora para o Windows 8, Windows 7, Windows Vista, Windows XP e. Antes de utilizar o software

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

DIGITAL. Inovando seu futuro! MANUAL DE INSTRUÇÕES TS 9020-T TRANSPORT STREAM MONITOR. Assistência Técnica CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

DIGITAL. Inovando seu futuro! MANUAL DE INSTRUÇÕES TS 9020-T TRANSPORT STREAM MONITOR. Assistência Técnica CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Características Gerais Entrada de Sinal Conector Interface de Saída Conector Configurações mínima do PC Memória HD Porta USB A a H - compatível com TTL (vide Tabela 1) DB 25 -

Leia mais

Sumário GERAL... 3 INSTALAÇÃO... 3 UTILIZANDO O MINI DVR USB ST-400...10. Opções de Segurança... 12. Gravando as Imagens...13 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Sumário GERAL... 3 INSTALAÇÃO... 3 UTILIZANDO O MINI DVR USB ST-400...10. Opções de Segurança... 12. Gravando as Imagens...13 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Nos campos channel description, podemos nomear os canais. O nome será exibido junto ao vídeo. No campo Channel control, selecionando o modo automatic, podemos definir os canais ativos, o tempo de exibição

Leia mais

ZOOM SOFTWARE SUITE. Versão 7.2 Manual de Instalação P/N 94ZM-ZMJ1P-722

ZOOM SOFTWARE SUITE. Versão 7.2 Manual de Instalação P/N 94ZM-ZMJ1P-722 ZOOM SOFTWARE SUITE Versão 7.2 Manual de Instalação P/N 94ZM-ZMJ1P-722 Símbolos de segurança Atenção Identifique as condições ou práticas que podem afetar o desempenho do produto ou danificar o equipamento.

Leia mais