DISCURSO DE ENCERRAMENTO DO III SEMINÁRIO DA OISC CPLP HOTEL PESTANA, 12 DE JUNHO DE 2013, MERITÍSSIMO JUIZ CONSELHEIRO DR.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DISCURSO DE ENCERRAMENTO DO III SEMINÁRIO DA OISC CPLP HOTEL PESTANA, 12 DE JUNHO DE 2013, MERITÍSSIMO JUIZ CONSELHEIRO DR."

Transcrição

1 DISCURSO DE ENCERRAMENTO DO III SEMINÁRIO DA OISC CPLP HOTEL PESTANA, 12 DE JUNHO DE 2013, MERITÍSSIMO JUIZ CONSELHEIRO DR. CLAUDIO XIMENES; PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE RECURSO DA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO TIMOR - LESTE E DA OISC-CPLP MERITÍSSIMO JUIZ CONSELHEIRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA; SENHORES PRESIDENTES E CHEFES DAS DELEGAÇÕES DAS INSTITUIÇÕES SUPERIORES DE CONTROLO DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA, EXCELÊNCIAS; SENHOR PRIMEIRO PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE, EXCELÊNCIA; SENHORA MINISTRA DA JUSTIÇA E REFORMA DO ESTADO, EXCELÊNCIA; DIGNÍSSIMO PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA; EXCELENTÍSSIMOS SENHORES REPRESENTANTES DOS PARTIDOS POLÍTICOS; EXCELENTÍSSIMOS SENHORES REPRESENTANTES DOS GRUPOS E DAS COMISSÕES PARLAMENTARES; MERITÍSSIMO JUÍZES CONSELHEIROS; SENHORES EMBAIXADORES E CHEFES DAS MISSÕES DIPLOMÁTICAS, CONSULARES E ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS ACREDITADAS NA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE; EXCELENTÍSSIMOS SENHORES MEMBROS DAS DELEGAÇÕES DAS INSTITUIÇÕES SUPERIORES DE CONTROLO DA COMUNIDADE DE

2 PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA E DA REGIÃO ADMINISTRATIVA ESPECIAL DE MACAU; SENHORES MAGISTRADOS JUDICIAIS E DO MINISTÉRIO PÚBLICO, EXCELÊNCIAS; EXCELENTÍSSIMO SENHOR CHEFE DE ESTADO-MAIOR DAS FORÇAS ARMADAS; EXCELENTÍSSIMO SENHOR COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA NACIONAL; EXCELENTÍSSIMO SENHOR INSPETOR GERAL DE FINANÇAS; EXCELENTÍSSIMO SENHORES DIRETORES DOS SERVIÇOS E ORGANISMOS AQUI REPRESENTADOS; SENHORES COMANDANTES DO EXÉRCITO E DA GUARDA COSTEIRA; SENHOR DIRETOR DA POLÍCIA DE INVESTIGAÇÃO CRIMINAL; ESTIMADOS COLEGAS SERVIDORES DO TRIBUNAL DE CONTAS; DISTINTOS CONVIDADOS; MINHAS SENHORAS E MEUS SENHORES. AO TERCEIRO DIA APÓS A SESSÃO DE ABERTURA, EIS - QUE CHEGAMOS AO FIM DOS TRABALHOS DO III SEMINÁRIO DA OISC-CPLP. GOSTARIA, ANTES DE MAIS, DE DAR AS BOAS VINDAS A TODOS OS PRESENTES À ESTA SESSÃO. EXCELÊNCIAS, MINHAS SENHORAS E MEUS SENHORES,

3 O SEMINÁRIO QUE, ORA TERMINA OS SEUS TRABALHOS, PARA ALÉM DE CONCORRER PARA DAR CUMPRIMENTO A UMA DISPOSIÇÃO ESTATUTÁRIA DA ORGANIZAÇÃO, FOI PARA O TRIBUNAL DE CONTAS DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE UM EVENTO DE GRANDE IMPORTÂNCIA, POIS, REPRESENTOU O PONTO MAIS ALTO NAS CELEBRAÇÕES DO X ANIVERSÁRIO DESTA INSTITUIÇÃO SUPERIOR DE CONTROLO. TAL COMO DEFINIDO NA SESSÃO DE ABERTURA, O SEMINÁRIO INTERNACIONAL DA OISC-CPLP, É UM FÓRUM EMINENTEMENTE TÉCNICO E ESPECIALIZADO, PALCO DE EXCELÊNCIA PARA O TRATAMENTO DE TEMAS DE RECONHECIDA RELEVÂNCIA, TRANSVERSAIS ÀS INSTITUIÇÕES MEMBROS, BEM COMO ÀS SOCIEDADES RESPETIVAS. COM EFEITO, OS DEBATES INCIDIRAM SOBRE DOIS TEMAS, CUJA OPORTUNIDADE E PERTINÊNCIA FOI À PARTIDA UNANIMEMENTE RECONHECIDA, A SABER: - O TRIBUNAL DE CONTAS DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE. CAMINHO PERCORRIDO E PERSPETIVA, E; - O CONTROLO DAS CONTAS DO ESTADO PELOS TRIBUNAIS DE CONTAS (ISC): UMA EXIGÊNCIA DOS CIDADÃOS. RELATIVAMENTE AO PRIMEIRO TEMA, DEBATIDO EM FORMA DE PALESTRA, A DESTACAR DESDE LOGO, PELA CLAREZA, PRECISÃO E ELOQUÊNCIA DO PALESTRANTE, QUE BRINDOU AOS PRESENTES COM UMA COMUNICAÇÃO, QUE PARA ALÉM DE TER REFERENCIADO AS PRINCIPAIS ETAPAS QUE MARCARAM A EVOLUÇÃO DO CONTROLO EXTERNO DAS CONTAS PÚBLICAS EM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE, ESTABELECEU A RELAÇÃO ENTRE AS VÁRIAS REFORMAS LEGISLATIVAS OCORRIDAS NO SISTEMA E A EVOLUÇÃO DESSE CONTROLO, SEM SE COIBIR DE FALAR DOS INSUCESSOS REGISTADOS DURANTE O PERCURSO FEITO PELO TRIBUNAL DE CONTAS DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE.

4 OBVIAMENTE, O ILUSTRE PALESTRANTE, NÃO TERÁ DESPERDIÇADO A OPORTUNIDADE PARA ENFATIZAR FACTOS MARCANTES E OS SUCESSOS REGISTADOS PELO TRIBUNAL DE CONTAS AO LONGO DOS DEZ ANOS DA SUA HISTÓRIA, APESAR DAS AGRURAS VIVIDAS DURANTE O PROCESSO DE INSTALAÇÃO E OS ARTIFÍCIOS PERPETRADOS PARA BLOQUEAR A SUA AFIRMAÇÃO. A PALESTRA, DE QUE VENHO REFERINDO, FOI, POR FORÇA DA COMUNICAÇÃO QUE SERVIU DE SUPORTE ÀS DISCUSSÃO HAVIDAS, UM EXCELENTE MOMENTO DE RETROSPEÇÃO E ANÁLISE QUE CULMINOU COM PERTINENTES SUGESTÕES, FACE ÀS PERSPETIVAS QUE SE VISLUBRAM E AOS DESAFIOS INGENTES. NO QUE RESPEITA AO SEGUNDO TEMA, FORMULADA SOB O TÍTULO O CONTROLO DAS CONTAS DO ESTADO PELOS TRIBUNAIS DE CONTAS (ISC): UMA EXIGÊNCIA DOS CIDADÃOS, RESERVADO EXCLUSIVAMENTE AOS DELEGADOS DAS ISC MEMBROS, A SUA APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO POR VIA DA FORMULA VULGARMENTE CONHECIDA DE, TODOS, CONTRA TODOS, QUE SE AFIGUROU COMO IMPULSIONADORA DE UMA PARTICIPAÇÃO ACIMA DA MÉDIA E UM DE DEBATE DE ALTA QUALIDADE. AS CONCLUSÕES DECORRENTES DE UM TAL EXERCÍCIO SÃO DE TRANSVERSAL UTILIDADE ÀS INSTITUIÇÕES, DE TAL FORMA QUE SE QUISÉSSEMOS TRADUZI-LAS NUMA EQUAÇÃO, TERÍAMOS ESCOLHIDO A EXPRESSÃO TODOS POR UM, UM POR TODOS! OS PARTICIPANTES AO SEMINÁRIO, DECERTO RECONHECERÃO, QUE OS NOSSOS TRABALHOS TIVERAM VÁRIOS MOMENTOS. PORÉM, O DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, PROFERIDO AINDA NA SESSÃO DE ABERTURA, CONSTITUIU, CREIO QUE TODOS ESTARÃO IGUALMENTE DE ACORDO COMIGO, MOMENTO DE TRANSCENDENTAL IMPORTÂNCIA, QUE ULTRAPASSOU OS LIMITES DE UMA INTERVENÇÃO PROGRAMÁTICA, TRAZENDO UMA IMPORTANTE CONTRIBUIÇÃO À ORIENTAÇÃO DOS DEBATES.

5 POR CONSEGUINTE, PARTINDO DE UMA OBJETIVA LEITURA DO CONTEXTO NACIONAL E MUNDIAL, DA CONSTATAÇÃO DE QUE O PLENO FUNCIONAMENTO DE UM ESTADO DE DIREITO DEMOCRÁTICO, DEPENDE DA EXISTÊNCIA E DA APLICAÇÃO DE MECANISMOS QUE ASSEGUREM O EFETIVO CUMPRIMENTO DAS NORMAS LEGAIS, TAREFA PARA A QUAL, OS TRIBUNAIS DE CONTAS SÃO CHAMADOS, NO ÂMBITO DA EFETIVAÇÃO DOS SEUS PODERES PARA GARANTIR A RACIONALIZAÇÃO DOS RECURSOS PÚBLICOS, SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA ENFATIZOU DE FORMA CLARA A NECESSIDADE DE SE REFORÇAR A FISCALIZAÇÃO PREVENTIVA DO ATOS E CONTRATOS EM QUE O ESTADO É PARTE PARA PREVENIR OS DESVIOS À LEGALIDADE E A DEFESA DO INTERESSE PÚBLICO. A PROPÓSITO AINDA DO PAPEL DOS TRIBUNAIS DE CONTAS, NA GARANTIA DA APLICAÇÃO DE PROCEDIMENTOS QUE ASSEGUREM UMA CORRETA UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS PÚBLICOS, QUE PROMOVAM A PREVENÇÃO E O COMBATE AO FAVORECIMENTO E AOS DESVIOS, SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, DEFINIU PREVIAMENTE A CORRUPÇÃO COMO, CITO, UM CRIME QUE MINA A DEMOCRACIA, PELO QUE INSTOU AO DESENCADEAMENTO DE MEDIDAS LEGISLATIVAS CONDUCENTES, NÃO SÓ À RETOMA DA FISCALIZAÇÃO PRÉVIA DE CONTRATOS QUE ENVOLVAM ELEVADAS SOMAS DE DINHEIROS PÚBLICOS, COMO TAMBÉM, A DOTAR O TRIBUNAL DE CONTAS DO AMPARO LEGAL INDISPENSÁVEL À EFETIVAÇÃO DA RESPONSABILIDADE FINANCEIRA, POIS NÃO HÁ CONTROLO, SEM A CONSEQUENTE RESPONSABILIZAÇÃO. NÃO FOI POR MERA INTUIÇÃO OU ACASO, QUANDO, DE ENTRE OUTRAS QUESTÕES, SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA TROUXE À COLAÇÃO, A QUESTÃO DA OBSERVÂNCIA DO PRINCÍPIO DA INDEPENDÊNCIA DOS TRIBUNAIS DE CONTAS, POIS, ATÉ HOJE E, PASSADOS OS 10 ANOS DA SUA ENTRADA EM FUNCIONAMENTO, VÁRIAS SÃO AS TENTAIVAS DE IMPEDIR O TRIBUNAL DE EXERCER O SEU PAPEL OU DE BLOQUEAR A EFETIVAÇÃO DAS SUAS DECISÕES.

6 ESTABELECE A LEI N.º 3/99, DE 29 DE AGOSTO, LEI ORGÂNICA DO TRIBUNAL DE CONTAS, NO SEU ARTIGO 4.º, QUE AS DECISÕES DO TRIBUNAL DE CONTAS PROFERIDAS NO ÂMBITO DAS ATRIBUIÇÕES E COMPETÊNCIAS QUE A LEI LHE CONFERE SÃO OBRIGATÓRIAS PARA TODAS AS ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS E PREVALECEM SOBRE AS DE QUAISQUER OUTRAS AUTORIDADES. A UNANIMIDADE DA COMUNIDADE INTERNACIONAL QUANTA À QUESTÃO DA INDEPENDÊNCIA DOS TRIBUNAIS DE CONTAS VEM EXPRESSA NOS TERMOS DA RESOLUÇÃO A/66/209, DA ASSEMBLEIA- GERAL DAS NAÇÕES UNIDAS QUE, A DADO MOMENTO, CONSIDERA, CITO, JAMAIS AS INSTITUIÇÕES SUPERIORES DE CONTROLO DAS FINANÇAS PÚBLICAS PODERÃO CUMPRIR EFICAZMENTE SUAS ATRIBUIÇÕES, SE ESTAS NÃO FOREM INDEPENDENTES DAS ENTIDADES POR ELAS CONTROLADAS E SE NÃO ESTIVEREM PROTEGIDAS CONTRA TODA E QUALQUER INFLUÊNCIA EXTERNA ; DESTACADAS ALGUMAS DAS POSIÇÕES DEFENDIDAS POR SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, NÃO SE PODE, AQUI, DEIXAR DE ASSINALAR A IMPORTÂNCIA E A PERTINÊNCIA DA IDEIA EXPRESSA POR SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA NACIONAL SOBRE A NECESSIDADE DE AUSCULTAÇÃO DO TRIBUNAL DE CONTAS, DORAVANTE E SEMPRE QUE ESTIVER EM CAUSA A DISCUSSÃO DOS DIPLOMAS RELACIONADOS COM A ATIVIDADE DO CONTROLO EXTERNO. EXCELÊNCIAS, EU AFIRMEI AQUI, NA SESSÃO DE ABERTURA, QUE ESTE III SEMINÁRIO TEM LUGAR NUM MOMENTO DE PARTICULAR IMPORTÂNCIA NA VIDA DO TRIBUNAL DE CONTAS DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE E MENCIONEI AS RAZÕES DESSA AFIRMAÇÃO. ESSA AFIRMAÇÃO GANHA MAIOR CONSISTÊNCIA, QUANDO, E TAL COMO AO LONGO DAS DISCUSSÕES SE VEIO A MANIFESTAR, QUE JAMAIS SE VIU TANTA CONVERGÊNCIA EM TORNO DA NECESSIDADE

7 DA PRESTAÇÃO DE CONTAS NO NOSSO PAÍS, COMO NOS ÚLTIMOS DIAS. DURANTE OS ÚLTIMOS DIAS A PRESTAÇÃO DE CONTAS ESTÁ NA BOCA DO CIDADÃO. DISSE AQUI IGUALMENTE, QUE DEPOIS DE MACAU EM 2009 E DE DÍLI, EM 2011, EIS-NOS, EM 2013, OCASIÃO EM QUE A ORGANIZAÇÃO SE REÚNE NOVAMENTE NA CAPITAL DO NOSSO PAÍS, DESTA FEITA COMO PALCO DO III SEMINÁRIO, CUJO DESFECHO SE CRUZA COM A GRATA SATISFAÇÃO QUE TENHO EM ANUNCIAR QUE ESTÁ AGENDADA PARA AMANHÃ, QUINTA-FEIRA, PELAS 16 HORAS, UMA AUDIÊNCIA COM O EXCELENTÍSSIMO MINISTRO DO PLANO E FINANÇAS PARA A RECEÇÃO DA CONTA GERAL DO ESTADO REFERENTE AO EXERCÍCIO ECONÓMICO DE 2010, A PRIMEIRA DEPOIS DE DUAS DÉCADAS DE AUSÊNCIA. É NO MÍNIMO HISTÓRICO. ESTAMOS A ABRIR UMA NOVA PÁGINA NA HISTÓRIA DA ADMINISTRAÇÃO DO NOSSO ESTADO. A CONTA GERAL DO ESTADO, INSTRUMENTO INDISPENSÁVEL NO QUADRO DA ANÁLISE DA EFICÁCIA DA APLICAÇÃO DOS RECURSOS PÚBLICOS, É A SÍNTESE DA EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO GERAL DO ESTADO, CUJA LEITURA PERMITE O CONHECIMENTO DO RESULTADO DA AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DOS ÓRGÃOS DO PODER CENTRAL, REGIONAL E LOCAL E DAS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS EM GERAL. OS CIDADÃOS EXIGIRAM E O RESULTADO ESTÁ A VISTA. EXCELÊNCIAS, MINHAS SENHORAS E MEUS SENHORES, CREIO NÃO DEVER SACRIFICAR A VOSSA PACIÊNCIA ALONGANDO-ME MAIS. AS CONCLUSÕES ORA ACABADAS DE OUVIR, FALAM POR SI.

8 RESTA-ME APENAS AGRADECER A PRESENÇA DE VOSSAS EXCELÊNCIAS, CUJO REGISTO CONFERE A MAIS ELEVADA HONRA E DIGNIDADE AO NOSSO EVENTO. AINDA ANTES DE TERMINAR, GOSTARIA DE AGRADECER A PRESENÇA DOS ILUSTRES COLEGAS DAS ISC-CPLP, PARTICIPANTES A ESTE SEMINÁRIO, NA CERTEZA DE QUE NO MEIO DAS EXIGUIDADES QUE CARATERIZAM OS RECURSOS DE QUE DISPOMOS, QUE APESAR DAS NOSSOS LIMITAÇÕES E DA MODÉSTIA DAS OPÇÕES ADOTADAS, TUDO FIZEMOS PARA PROPORCIONAR UM BOM AMBIENTE DE TRABALHO E MINIMIZAR PELA SAUDADE DOS VOSSOS FAMILIARES E A DISTÂNCIA QUE VOS SEPARA DOS RESPETIVOS PAÍSES. DESEJO A TODOS UM BOM REGRESSO À CASA, MUITA SAÚDE E PROSPERIDADE PARA AS RESPETIVAS INSTITUIÇÕES QUE REPRESETAM. PEÇO UMA VEZ MAIS A VOSSA INDULGÊNCIA, E AGORA A TERMINAR MESMO, PARA DAR OS MEUS PARABÉNS AOS MEUS PARES, ÀS CHEFES, AUDITORES E FUNCIONÁRIOS EM GERAL DO TRIBUNAL DE CONTAS DE SÃO TOMÉ PRÍNCIPE, PELO COMPROMISSO ASSUMIDO E AGRADECIMENTOS PELO ENVOLVIMENTO E EMPENHO, ASSIM COMO TODAS AS PESSOAS SINGULARES, ENTIDADES PÚBLICAS E PRIVADAS QUE TORNARAM POSSÍVEL A REALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DE X ANIVERSÁRIO DO TRIBUNAL DE CONTAS E DO EVENTO QUE, ORA, ENCERRA, DE QUE DESTACO: - OS SERVIÇOS DA ASSEMBLEIA NACIONAL; - A DIREÇÃO DO PROTOCOLO DO ESTADO; - O SERVIÇO DE MIGRAÇÃO E FORNTEIRA; - A POLICIA NACIONAL; - A UNIDADE DE PROTECÇÃO DE DIRIGENTES DO ESTADO;

9 - A COMUNICAÇÃO SOCIAL; - A CONTRIBUIÇÃO DECISIVA DO COMITÉ OLÍMPICO SANTOMENSE; - AS EMBAIXADAS DA CPLP - A EMBAIXADA DA REPÚBLICA DA CHINA - TAIWAN DECLARO ENCERRADO O III SEMINÁRIO INTERNACIONAL DA OISC CPLP BEM HAJA!

DISCURSO ABERTURA DO SEMINÁRIO DA OISC CPLP HOTEL PESTANA, 10 DE JUNHO DE 2013, SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA NACIONAL;

DISCURSO ABERTURA DO SEMINÁRIO DA OISC CPLP HOTEL PESTANA, 10 DE JUNHO DE 2013, SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA NACIONAL; DISCURSO ABERTURA DO SEMINÁRIO DA OISC CPLP HOTEL PESTANA, 10 DE JUNHO DE 2013, SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA REPÚBLICA; SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA NACIONAL; MERITÍSSIMO JUIZ CONSELHEIRO

Leia mais

Sessão Solene de abertura do Ano Judicial Supremo Tribunal de Justiça 8 de outubro de 2015

Sessão Solene de abertura do Ano Judicial Supremo Tribunal de Justiça 8 de outubro de 2015 Sessão Solene de abertura do Ano Judicial Supremo Tribunal de Justiça 8 de outubro de 2015 1. Ao longo da legislatura que agora termina, fiz sempre questão de enfatizar, em todas as sessões de abertura

Leia mais

Vítor Caldeira. Presidente do Tribunal de Contas Europeu

Vítor Caldeira. Presidente do Tribunal de Contas Europeu Os Tribunais de Contas e os desafios do futuro Vítor Caldeira Presidente do Tribunal de Contas Europeu Sessão solene comemorativa dos 160 anos do Tribunal de Contas Lisboa, 13 de Julho de 2009 ECA/09/46

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS Sessão Pública: Coerência das Políticas: O Desafio do Desenvolvimento Auditório Novo da Assembleia da República 19 de Janeiro de 2011 Apresentação Pública do Exame

Leia mais

Ministério do Interior, aprimorando estratégias para o reforço da paz, segurança e tranquilidade públicas

Ministério do Interior, aprimorando estratégias para o reforço da paz, segurança e tranquilidade públicas Ministério do Interior, aprimorando estratégias para o reforço da paz, segurança e tranquilidade públicas Discurso de Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique, Comandante-Chefe

Leia mais

Declaração de Lima sobre as linhas mestras de controlo das Finanças Públicas. Prefácio

Declaração de Lima sobre as linhas mestras de controlo das Finanças Públicas. Prefácio Declaração de Lima sobre as linhas mestras de controlo das Finanças Públicas Prefácio Quando a Declaração de Lima, das directivas sobre os princípios do controlo, foi adoptada por unanimidade pelos delegados

Leia mais

2.º Congresso Internacional da Habitação no Espaço Lusófono - 2.º CIHEL

2.º Congresso Internacional da Habitação no Espaço Lusófono - 2.º CIHEL 2.º Congresso Internacional da Habitação no Espaço Lusófono - 2.º CIHEL Tópicos de Intervenção* *(Só faz fé o discurso efectivamente proferido) Embaixador Isaac Murade Murargy Secretário Executivo da Comunidade

Leia mais

REGIMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DO CAMPO (1) Preâmbulo

REGIMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DO CAMPO (1) Preâmbulo REGIMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DO CAMPO (1) Preâmbulo O Regimento da Câmara Municipal De Vila Franca do Campo foi elaborado de acordo com a alínea a) do número 1 do Artº 64º da Lei n.º 169/99,

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições gerais

CAPÍTULO I Disposições gerais ESTATUTOS DO CONSELHO DAS FINANÇAS PÚBLICAS Aprovados pela Lei n.º 54/2011, de 19 de outubro, com as alterações introduzidas pelo artigo 187.º da Lei n.º 82-B/2014, de 31 de dezembro (Grafia adaptada em

Leia mais

Díli, Timor-Leste. 14 a 17 de abril de 2015 SEMINÁRIO. «Plano Estratégico de Cooperação Multilateral no Domínio da Educação da CPLP (2015-2020)»

Díli, Timor-Leste. 14 a 17 de abril de 2015 SEMINÁRIO. «Plano Estratégico de Cooperação Multilateral no Domínio da Educação da CPLP (2015-2020)» I Reunião Extraordinária de Ministros da Educação da CPLP Díli, Timor-Leste 14 a 17 de abril de 2015 SEMINÁRIO «Plano Estratégico de Cooperação Multilateral no Domínio da Educação da CPLP (2015-2020)»

Leia mais

DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA O PRIMEIRO-MINISTROMINISTRO DR. RUI MARIA DE ARAÚJO POR OCASIÃO DO 15º ANIVERSÁRIO DA POLÍCIA NACIONAL DE TIMOR-LESTE

DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA O PRIMEIRO-MINISTROMINISTRO DR. RUI MARIA DE ARAÚJO POR OCASIÃO DO 15º ANIVERSÁRIO DA POLÍCIA NACIONAL DE TIMOR-LESTE DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA O PRIMEIRO-MINISTROMINISTRO DR. RUI MARIA DE ARAÚJO POR OCASIÃO DO 15º ANIVERSÁRIO DA POLÍCIA NACIONAL DE TIMOR-LESTE Centro de Formação da Polícia em Comoro, Díli 27 de Março

Leia mais

CONFERÊNCIA ESTADO, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E PREVENÇÃO DA CORRUPÇÃO SESSÃO DE ABERTURA

CONFERÊNCIA ESTADO, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E PREVENÇÃO DA CORRUPÇÃO SESSÃO DE ABERTURA CONFERÊNCIA ESTADO, ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E PREVENÇÃO DA CORRUPÇÃO SESSÃO DE ABERTURA DISCURSO PROFERIDO PELO PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS E DO CONSELHO DE PREVENÇÃO DE CORRUPÇÃO, DR. GUILHERME D OLIVEIRA

Leia mais

estratégicos e de segurança na África Subsariana e no Atlântico Sul As respostas adequadas e o papel das Tropas Comandos

estratégicos e de segurança na África Subsariana e no Atlântico Sul As respostas adequadas e o papel das Tropas Comandos INTERVENÇÃO DE SEXA O GENERAL CEMGFA Por ocasião do 40º Aniversário da Associação de Comandos durante o encerramento do Seminário subordinado ao tema: Os novos desafios estratégicos e de segurança na África

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 2 de julho de 2014. Série. Número 99

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quarta-feira, 2 de julho de 2014. Série. Número 99 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quarta-feira, 2 de julho de 2014 Série Sumário ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DAMADEIRA Resolução da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira

Leia mais

SUSPENSÃO DO PROCESSO NO DIREITO PENAL TRIBUTÁRIO PORTUGUÊS

SUSPENSÃO DO PROCESSO NO DIREITO PENAL TRIBUTÁRIO PORTUGUÊS SUSPENSÃO DO PROCESSO NO DIREITO PENAL TRIBUTÁRIO PORTUGUÊS No Processo Penal Português está plasmado o princípio da suficiência daquele, o qual, nos termos do disposto no artigo 7.º, n.º 1, CPP, prevê

Leia mais

PROPOSTA DE LEI N.º 233/XII

PROPOSTA DE LEI N.º 233/XII PROPOSTA DE LEI N.º 233/XII PLANO NACIONAL DE AÇÃO PARA OS DIREITOS DA CRIANÇA As crianças são encaradas como sujeitos de direitos, a partir do momento em que o seu bem-estar é concebido como uma consequência

Leia mais

ABERTURA DO ANO OPERACIONAL 19 DE NOVEMBRO 2015

ABERTURA DO ANO OPERACIONAL 19 DE NOVEMBRO 2015 1 ABERTURA DO ANO OPERACIONAL 19 DE NOVEMBRO 2015 Senhor Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Senhor Almirante Saldanha Lopes meu ilustre antecessor Senhor General Chefe da Casa Militar de Sua Exa.

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DE PORTUGAL 5º CICLO CRIMINALIDADE FINANCEIRA E INVESTIGAÇÕES FINANCEIRAS

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DE PORTUGAL 5º CICLO CRIMINALIDADE FINANCEIRA E INVESTIGAÇÕES FINANCEIRAS RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DE PORTUGAL 5º CICLO CRIMINALIDADE FINANCEIRA E INVESTIGAÇÕES FINANCEIRAS Muito obrigado Senhor Presidente. E muito bom dia a todos os colegas! Considerando que esta é a minha primeira

Leia mais

SECRETÁRIA DE ESTADO ADJUNTA E DA DEFESA NACIONAL. Tomada de posse dos órgãos sociais do Centro de Estudos EuroDefense-Portugal

SECRETÁRIA DE ESTADO ADJUNTA E DA DEFESA NACIONAL. Tomada de posse dos órgãos sociais do Centro de Estudos EuroDefense-Portugal INTERVENÇÃO DA SECRETÁRIA DE ESTADO ADJUNTA E DA DEFESA NACIONAL BERTA DE MELO CABRAL Tomada de posse dos órgãos sociais do Centro de Estudos EuroDefense-Portugal Lisboa, Instituto de Defesa Nacional,

Leia mais

É precisamente nestas alturas que temos de equacionar todos os meios possíveis para tornar viáveis, nomeadamente, os museus.

É precisamente nestas alturas que temos de equacionar todos os meios possíveis para tornar viáveis, nomeadamente, os museus. Museus Novos produtos para novos públicos António Ponte Paço dos Duques de Bragança PORTO, 2011-11-07 Ao iniciar esta apresentação quero agradecer o convite que nos foi endereçado para apresentar a situação

Leia mais

INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O MINISTRO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES. Eng. Mário Lino. Cerimónia de Abertura do WTPF-09

INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O MINISTRO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES. Eng. Mário Lino. Cerimónia de Abertura do WTPF-09 INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O MINISTRO DAS OBRAS PÚBLICAS, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES Eng. Mário Lino Cerimónia de Abertura do WTPF-09 Centro de Congressos de Lisboa, 22 de Abril de 2009 (vale a versão

Leia mais

Excelências, Senhores Convidados, nacionais e estrangeiros, Senhores Congressistas, Carlos Colegas, Minhas Senhoras e meus Senhores,

Excelências, Senhores Convidados, nacionais e estrangeiros, Senhores Congressistas, Carlos Colegas, Minhas Senhoras e meus Senhores, Excelências, Senhores Convidados, nacionais e estrangeiros, Senhores Congressistas, Carlos Colegas, Minhas Senhoras e meus Senhores, A Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal da Polícia

Leia mais

PARECER N.º 256/CITE/2014

PARECER N.º 256/CITE/2014 PARECER N.º 256/CITE/2014 Assunto: Parecer sobre queixa relativa a pedido de autorização de trabalho em regime de horário flexível de trabalhadora com responsabilidades familiares nos termos do n.º 5 do

Leia mais

MENSAGEM N.º 164, DE 2015 (Do Poder Executivo)

MENSAGEM N.º 164, DE 2015 (Do Poder Executivo) CÂMARA DOS DEPUTADOS MENSAGEM N.º 164, DE 2015 (Do Poder Executivo) Aviso nº 209/2015 - C. Civil Submete à consideração do Congresso Nacional o texto do Protocolo Facultativo à Convenção sobre os Direitos

Leia mais

o Maria Hermínia Cabral o Sérgio Guimarães o Pedro Krupenski

o Maria Hermínia Cabral o Sérgio Guimarães o Pedro Krupenski II Oficina de Trabalho Código de Conduta: Processos e Metodologias 24 de Setembro 2015 Conclusões da Sessão da manhã Com o apoio dos Parceiros do Mecanismo de Apoio à Elaboração de Projetos de Cooperação,

Leia mais

Guia de Procedimentos

Guia de Procedimentos Guia de Procedimentos Interdição e Inabilitação Versão Leitura Fácil e Pictogramas Índice 1. Introdução O que se pretende com este Guia 2. Linhas de Orientação De que é que trata o Guia de Procedimentos

Leia mais

LONDRES Reunião do GAC: Processos Políticos da ICANN

LONDRES Reunião do GAC: Processos Políticos da ICANN LONDRES Reunião do GAC: Processos Políticos da ICANN e Responsabilidades do interesse público em relação aos Direitos Humanos e Valores Democráticos Terça feira, 24 de junho de 2014 09:00 a 09:30 ICANN

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL Entrevista com Eng.º Victor Sá Carneiro N uma época de grandes transformações na economia dos países, em que a temática do Empreendedorismo assume uma grande relevância

Leia mais

PARECER N.º 18/CITE/2012. Assunto: Licença na situação de risco clínico e licença por maternidade Direito a férias Processo n.

PARECER N.º 18/CITE/2012. Assunto: Licença na situação de risco clínico e licença por maternidade Direito a férias Processo n. PARECER N.º 18/CITE/2012 Assunto: Licença na situação de risco clínico e licença por maternidade Direito a férias Processo n.º 155 QX/2009 I OBJETO 1.1. Em 17.03.2009, a CITE recebeu exposição referente

Leia mais

SESSÃO DE ABERTURA DA XVII ASSEMBLEIA GERAL DO CONSELHO MUNDIAL DAS CASAS DOS AÇORES

SESSÃO DE ABERTURA DA XVII ASSEMBLEIA GERAL DO CONSELHO MUNDIAL DAS CASAS DOS AÇORES SESSÃO DE ABERTURA DA XVII ASSEMBLEIA GERAL DO CONSELHO MUNDIAL DAS CASAS DOS AÇORES Hilmar, Califórnia, 29 de Agosto de 2014 Intervenção do Presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro Começo

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES COMISSÃO DE POLÍTICA GERAL INTRODUÇÃO

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES COMISSÃO DE POLÍTICA GERAL INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO A Comissão de Política Geral reuniu no dia 11 de junho de 2014, na delegação de Ponta Delgada da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, a fim de apreciar, relatar e dar parecer

Leia mais

POLÍTICAS DE DROGAS E DIREITOS HUMANOS

POLÍTICAS DE DROGAS E DIREITOS HUMANOS POLÍTICAS DE DROGAS E DIREITOS HUMANOS Para a construção de um memorandum dos juízes dos países e territórios de língua oficial portuguesa (UIJLP) no âmbito da 1ª Conferência Internacional sobre Políticas

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE CONSERVATÓRIO REGIONAL DE GAIA Ano Letivo 2013 2014 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOCENTE Regulamento Artigo 1.º Âmbito 1. O presente Regulamento de Avaliação de Desempenho aplica-se a todos os docentes com

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA PRIMEIRO. MINISTRO, Dr. Pascoal Mocumbi, POR OCASIÃO DO LANÇAMENTO OFICIAL DA PESQUISA

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA PRIMEIRO. MINISTRO, Dr. Pascoal Mocumbi, POR OCASIÃO DO LANÇAMENTO OFICIAL DA PESQUISA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA PRIMEIRO MINISTRO, Dr. Pascoal Mocumbi, POR OCASIÃO DO LANÇAMENTO OFICIAL DA PESQUISA NACIONAL DE BASE SOBRE GOVERNAÇÃO E CORRUPÇÃO Maputo, 27 de Novembro

Leia mais

ERA PRECISA UMA RESPOSTA, MAS UMA RESPOSTA CERTA

ERA PRECISA UMA RESPOSTA, MAS UMA RESPOSTA CERTA COMUNICADO Nº. 50/12 ERA PRECISA UMA RESPOSTA, MAS UMA RESPOSTA CERTA Durante quase uma semana, a Comissão de Trabalhadores absteve-se de tomar posição pública sobre aquilo que alguma imprensa já vai chamando

Leia mais

TÍTULO I OBJETIVOS. Artigo 1.º Objetivos

TÍTULO I OBJETIVOS. Artigo 1.º Objetivos Regulamento da RIPD A Rede Ibero-americana de Proteção de Dados (RIPD) surge na sequência do acordo alcançado entre os representantes de 14 países ibero-americanos, participantes no Encontro Ibero-americano

Leia mais

PARECER N.º 22/CITE/2013. Assunto: Pedido de Flexibilidade de Horário apresentado pela Trabalhadora Entidade Empregadora, S.A Processo n.

PARECER N.º 22/CITE/2013. Assunto: Pedido de Flexibilidade de Horário apresentado pela Trabalhadora Entidade Empregadora, S.A Processo n. PARECER N.º 22/CITE/2013 Assunto: Pedido de Flexibilidade de Horário apresentado pela Trabalhadora Entidade Empregadora, S.A Processo n.º 815 QX/2012 I OBJETO 1.1. Em 5 de setembro de 2012 a CITE recebeu

Leia mais

DISCURSO PROFERIDO POR VÍTOR CALDEIRA, PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS EUROPEU

DISCURSO PROFERIDO POR VÍTOR CALDEIRA, PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS EUROPEU TRIBUNAL DE CONTAS EUROPEU ECA/09/69 DISCURSO PROFERIDO POR VÍTOR CALDEIRA, PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS EUROPEU ******* APRESENTAÇÃO DO RELATÓRIO ANUAL RELATIVO AO EXERCÍCIO DE 2008 À COMISSÃO DO

Leia mais

Ana Maria Be encourt 1

Ana Maria Be encourt 1 ABERTURA Ana Maria Be encourt 1 Senhor Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Senhor Embaixador Presidente da Comissão Nacional da UNESCO, Senhora Secretária Regional da Educação

Leia mais

Colóquio anual sobre Direito do Trabalho Outubro/2009 Despedimento para a Reestruturação (da empresa) Intervenção em mesa redonda

Colóquio anual sobre Direito do Trabalho Outubro/2009 Despedimento para a Reestruturação (da empresa) Intervenção em mesa redonda Colóquio anual sobre Direito do Trabalho Outubro/2009 Despedimento para a Reestruturação (da empresa) Intervenção em mesa redonda Quero começar por agradecer ao Supremo Tribunal de Justiça, por intermédio

Leia mais

Conferência o OE para 2016 CIDEEFF Faculdade de Direito de Lisboa 25 de fevereiro de 2016

Conferência o OE para 2016 CIDEEFF Faculdade de Direito de Lisboa 25 de fevereiro de 2016 Conferência o OE para 2016 CIDEEFF Faculdade de Direito de Lisboa 25 de fevereiro de 2016 Nazaré da Costa Cabral Professora Associada da Faculdade de Direito de Lisboa Boa tarde, antes de mais nada, os

Leia mais

XVI. CCAC Reforça Supervisão e Incentiva a Cooperação CA Fiscaliza a Aplicação do Erário Público

XVI. CCAC Reforça Supervisão e Incentiva a Cooperação CA Fiscaliza a Aplicação do Erário Público Retrospectiva de 2008 XVI. CCAC Reforça Supervisão e Incentiva a Cooperação CA Fiscaliza a Aplicação do Erário Público Em 2008, o Comissariado contra a Corrupção (CCAC) esforçou-se por reforçar a supervisão

Leia mais

POLÍTICAS DE DROGAS E DIREITOS HUMANOS

POLÍTICAS DE DROGAS E DIREITOS HUMANOS POLÍTICAS DE DROGAS E DIREITOS HUMANOS Para a construção de um memorandum dos juízes dos países e territórios de língua oficial portuguesa (UIJLP) no âmbito da 1ª Conferência Internacional sobre Políticas

Leia mais

Distintos convidados e demais pessoas nesta sala, é uma grande honra

Distintos convidados e demais pessoas nesta sala, é uma grande honra A PROIBIÇÃO DA DESPEDIDA ARBITRÁRIA NAS LEGISLAÇÕES NACIONAIS: UMA PERSPECTIVA DE DIREITO COMPARADO * Halton Cheadle ** Distintos convidados e demais pessoas nesta sala, é uma grande honra para mim estar

Leia mais

CONVENÇAO EUROPEIA SOBRE O EXERCÍCIO DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS

CONVENÇAO EUROPEIA SOBRE O EXERCÍCIO DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS CONVENÇAO EUROPEIA SOBRE O EXERCÍCIO DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS Preâmbulo Os Estados-membros do Conselho da Europa, bem como os outros Estados signatários da presente Convenção, Considerando que o objetivo

Leia mais

PARECER N.º 1/CITE/2003

PARECER N.º 1/CITE/2003 PARECER N.º 1/CITE/2003 Assunto: Direito ao gozo da licença por maternidade, no caso de nascimento de nado-morto e morte de nado-vivo Processo n.º 56/2002 I - OBJECTO 1.1. Em 22 de Novembro de 2002, a

Leia mais

comemorativa aos 25 anos do TRT. Rev. TRT - 9ª R. Curitiba a.27, n.47, p.27-32, Jan./ Jun. 2002

comemorativa aos 25 anos do TRT. Rev. TRT - 9ª R. Curitiba a.27, n.47, p.27-32, Jan./ Jun. 2002 1 Discurso proferido pela Procuradora Chefe Marisa Tiemann da Procuradoria do Trabalho da 9ª Região, por ocasião da posse do Juiz Lauremi Camaroski no cargo de Presidente do Tribunal Regional do Trabalho

Leia mais

Artigo 1.º Âmbito de aplicação

Artigo 1.º Âmbito de aplicação Resolução da Assembleia da República n.º 54/2004 Acordo entre o Governo da República Portuguesa e o Governo da Região Administrativa Especial de Hong Kong, da República Popular da China, Relativo ao Auxílio

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GABINETE DO PRIMEIRO-MINISTRO ALOCUÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O PRIMEIRO-MINISTRO, MINISTRO DA DEFESA E SEGURANÇA KAY RALA XANANA GUSMÃO POR OCASIÃO DA VISITA À ACADEMIA

Leia mais

Na entrega dos diplomas de mestrado no Lubango (Angola)

Na entrega dos diplomas de mestrado no Lubango (Angola) Na entrega dos diplomas de mestrado no Lubango (Angola) Senhor Governador da Huíla Senhor Reitor da Universidade Agostinho Neto Senhor Reitor da Universidade Mandume Ya Ndemufayo Senhor Vice-Reitor da

Leia mais

Tendo em conta o Tratado que institui a Comunidade Europeia, nomeadamente o terceiro parágrafo do artigo 159º,

Tendo em conta o Tratado que institui a Comunidade Europeia, nomeadamente o terceiro parágrafo do artigo 159º, REGULAMENTO (CE) Nº 1082/2006 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 5 de Julho de 2006 relativo aos agrupamentos europeus de cooperação territorial (AECT) O PARLAMENTO EUROPEU E O CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA,

Leia mais

CONCURSO. 1. Introdução. 2. Objetivo. Criação de imagem gráfica do Ministério Público. [Regulamento]

CONCURSO. 1. Introdução. 2. Objetivo. Criação de imagem gráfica do Ministério Público. [Regulamento] S. R. PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA CONCURSO Criação de imagem gráfica do Ministério Público [Regulamento] 1. Introdução O Ministério Público português, órgão constitucional do Estado, é autónomo do

Leia mais

Minhas senhoras e meus senhores.

Minhas senhoras e meus senhores. Minhas senhoras e meus senhores. Apresentamos hoje a Campanha Especial de Segurança Rodoviária que visa, durante o mês de Dezembro e os primeiros dias de Janeiro, valorizar a prevenção e reforçar a segurança

Leia mais

Brasília, 5 de agosto de 2003

Brasília, 5 de agosto de 2003 1 Brasília, 5 de agosto de 2003 Pronunciamento da reitora Wrana Maria Panizzi, presidente da Andifes, em reunião dos dirigentes com o sr. presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Senhor Presidente

Leia mais

Senhor Deputado António Almeida Santos; Exma. Senhora Embaixadora de Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP);

Senhor Deputado António Almeida Santos; Exma. Senhora Embaixadora de Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP); Apresentação Pública do Relatório sobre a Situação da População Mundial 2013 este ano sobre o tema "Maternidade na Infância - Respondendo aos Desafios da Gravidez na Adolescência". Mesa-Redonda "A Maternidade

Leia mais

Recomendação n.º 8 /B/2004 [art.º 20.º, n.º 1, alínea b), da Lei n.º 9/91, de 9 de Abril]

Recomendação n.º 8 /B/2004 [art.º 20.º, n.º 1, alínea b), da Lei n.º 9/91, de 9 de Abril] Número: 8/B/2004 Data: 17-06-2004 Entidade visada: Ministra da Justiça Assunto: Código das Custas Judiciais Prazo de validade dos cheques. Decreto n.º 12 487, de 14 de Outubro de 1926 Prazo de reclamação

Leia mais

Análise jurídica para a ratificação da Convenção 102 da OIT

Análise jurídica para a ratificação da Convenção 102 da OIT Análise jurídica para a ratificação da Convenção 102 da OIT A análise do quadro jurídico para a ratificação da Convenção 102 da OIT por Cabo Verde, inscreve-se no quadro geral da cooperação técnica prestada

Leia mais

Relatório de análise sobre uma queixa relacionada com omissão administrativa

Relatório de análise sobre uma queixa relacionada com omissão administrativa Relatório de análise sobre uma queixa relacionada com omissão administrativa Parte I: Assunto * 1. A Associação Novo Macau apresentou, em 11 de Setembro de 2012, uma queixa ao Comissariado contra a Corrupção

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 64 Discurso na cerimónia de lançamento

Leia mais

Exmo. Senhor Presidente do Pelouro do Trabalho da Confederação das Associações Económicas de Moçambique,

Exmo. Senhor Presidente do Pelouro do Trabalho da Confederação das Associações Económicas de Moçambique, Senhores Membros do Conselho de Ministros Excelências, Exmo. Senhor Presidente do Pelouro do Trabalho da Confederação das Associações Económicas de Moçambique, Exmo Senhor Secretário-geral da Organização

Leia mais

Procedimento n.º 09/2015/DGF-A. Convite para Aquisição de Serviços de Patrocínio Judiciário e Assessoria Jurídica na Modalidade de Avença

Procedimento n.º 09/2015/DGF-A. Convite para Aquisição de Serviços de Patrocínio Judiciário e Assessoria Jurídica na Modalidade de Avença Procedimento n.º 09/2015/DGF-A Convite para Aquisição de Serviços de Patrocínio Judiciário e Assessoria Jurídica na Modalidade de Avença Índice 1. Entidades... 3 2. Decisão de contratar e de autorização

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca SISTEMA EDUCACIONAL E AS EXIGÊNCIAS

Leia mais

Procriação Medicamente Assistida: Presente e Futuro Questões emergentes nos contextos científico, ético, social e legal

Procriação Medicamente Assistida: Presente e Futuro Questões emergentes nos contextos científico, ético, social e legal Procriação Medicamente Assistida: Presente e Futuro Questões emergentes nos contextos científico, ético, social e legal Senhor Secretário de Estado da Saúde, Dr. Leal da Costa, Senhora Secretária de Estado

Leia mais

Audição da CIP na Comissão de Trabalho e Segurança Social 27 de janeiro de 2016

Audição da CIP na Comissão de Trabalho e Segurança Social 27 de janeiro de 2016 Audição da CIP na Comissão de Trabalho e Segurança Social 27 de janeiro de 2016 Bom dia a todos. São vários os projetos de diploma que aqui nos trazem, mas que, de um modo geral, se podem aglutinar em

Leia mais

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Conhece os teus Direitos A caminho da tua Casa de Acolhimento Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Dados Pessoais Nome: Apelido: Morada: Localidade: Código Postal - Telefone: Telemóvel: E

Leia mais

Conferência sobre a Nova Lei das Finanças Locais

Conferência sobre a Nova Lei das Finanças Locais Conferência sobre a Nova Lei das Finanças Locais Exmo. Sr. Bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, Dr. Domingues de Azevedo, Exmos. Senhores Presidentes de Câmaras Municipais, Demais Entidades,

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DO INR, I.P. ÀS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DO INR, I.P. ÀS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO DO INR, I.P. ÀS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS Preâmbulo Considerando a missão do INR, I.P., enquanto organismo público, de assegurar o planeamento, execução e

Leia mais

COMPETÊNCIAS E FUNCIONAMENTO DOS ÓRGÃOS AUTÁRQUICOS

COMPETÊNCIAS E FUNCIONAMENTO DOS ÓRGÃOS AUTÁRQUICOS Validade Válido JURISTA MARTA ALMEIDA TEIXEIRA ASSUNTO COMPETÊNCIAS E FUNCIONAMENTO DOS ÓRGÃOS AUTÁRQUICOS QUESTÃO A autarquia pretende que a CCDR LVT se pronuncie relativamente à possibilidade de existência

Leia mais

Segredo de Estado Lei n. o 6/94 de 7 de Abril

Segredo de Estado Lei n. o 6/94 de 7 de Abril Segredo de Estado Lei n. o 6/94 de 7 de Abril A Assembleia da República decreta, nos termos dos artigos 164. o, alínea d), 168. o, n. o 1, alíneas b), c) e r), e 169. o, n. o 3, da Constituição, o seguinte:

Leia mais

Resultado da Avaliação das Disciplinas

Resultado da Avaliação das Disciplinas Avaliação Curso Direito Imobiliário Registral Aplicado aos Bens Públicos DISCIPLINAS: 1- Propriedade e demais direitos reais 2- Modos de aquisição e perda da propriedade e demais direitos reais CARGA HORÁRIA:

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Discurso na cerimónia de assinatura

Leia mais

SECRETÁRIA DE ESTADO ADJUNTA E DA DEFESA NACIONAL. Ciberespaço: Liderança, Segurança e Defesa na Sociedade em Rede

SECRETÁRIA DE ESTADO ADJUNTA E DA DEFESA NACIONAL. Ciberespaço: Liderança, Segurança e Defesa na Sociedade em Rede INTERVENÇÃO DA SECRETÁRIA DE ESTADO ADJUNTA E DA DEFESA NACIONAL BERTA DE MELO CABRAL 7º EIN Simpósio Internacional Ciberespaço: Liderança, Segurança e Defesa na Sociedade em Rede Lisboa, Academia Militar,

Leia mais

AÇÃO CRIMINAL Nº 231-PE (89.05.03003-3) APTE: JUSTIÇA PÚBLICA APDO: ANCILON GOMES FILHO RELATOR: DESEMBARGADOR FEDERAL ÉLIO SIQUEIRA (CONVOCADO)

AÇÃO CRIMINAL Nº 231-PE (89.05.03003-3) APTE: JUSTIÇA PÚBLICA APDO: ANCILON GOMES FILHO RELATOR: DESEMBARGADOR FEDERAL ÉLIO SIQUEIRA (CONVOCADO) AÇÃO CRIMINAL Nº 231-PE (89.05.03003-3) APTE: JUSTIÇA PÚBLICA APDO: ANCILON GOMES FILHO RELATOR: DESEMBARGADOR FEDERAL ÉLIO SIQUEIRA (CONVOCADO) RELATÓRIO O EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR FEDERAL

Leia mais

As decisões intermédias na jurisprudência constitucional portuguesa

As decisões intermédias na jurisprudência constitucional portuguesa As decisões intermédias na jurisprudência constitucional portuguesa MARIA LÚCIA AMARAL * Introdução 1. Agradeço muito o convite que me foi feito para participar neste colóquio luso-italiano de direito

Leia mais

PARECER N.º 104/CITE/2014

PARECER N.º 104/CITE/2014 PARECER N.º 104/CITE/2014 Assunto: Parecer relativo a queixa sobre a recusa de autorização de trabalho em regime de horário flexível, pedido pela trabalhadora com responsabilidades familiares ao Laboratório,

Leia mais

MINISTERIO DA ECONOMIA DIRECÇÃO DO TURISMO E HOTELARIA (Unidade-Disciplina-Trabalho)

MINISTERIO DA ECONOMIA DIRECÇÃO DO TURISMO E HOTELARIA (Unidade-Disciplina-Trabalho) REPUBLICA DEMOCRATICA DE S. TOMÉ E PRINCIPE MINISTERIO DA ECONOMIA DIRECÇÃO DO TURISMO E HOTELARIA (Unidade-Disciplina-Trabalho) CONCLUSÕES E PROPOSTAS DA 1ª CONFERÊNCIA DO TURISMO DE S. TOMÉ E PRÍNCIPE

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 63 Discurso por ocasião do jantar

Leia mais

ASSEMBLEIA NACIONAL GABINETE DO PRESIDENTE

ASSEMBLEIA NACIONAL GABINETE DO PRESIDENTE ASSEMBLEIA NACIONAL GABINETE DO PRESIDENTE Discurso de S.E o Presidente da Assembleia Nacional na cerimónia de abertura da I Conferência Internacional Uma Criança, Um Cidadão. Senhora Ministra da Educação

Leia mais

Assim, não há lugar a despacho liminar, nem a citação prévia do executado nas execuções baseadas em:

Assim, não há lugar a despacho liminar, nem a citação prévia do executado nas execuções baseadas em: Decreto-Lei n.º 38/2003, de 8 de março A revisão do Código de Processo Civil operada pelo Decreto-Lei n.º 329-A/95, de 12 de dezembro, e pelo Decreto-Lei n.º 180/96, de 25 de setembro, complementada pelo

Leia mais

MINISTÉRIO DA HOTELARIA E TURISMO

MINISTÉRIO DA HOTELARIA E TURISMO República de Angola MINISTÉRIO DA HOTELARIA E TURISMO DISCURSO DE SUA EXCELÊNCIA, DR. PAULINO BAPTISTA, SECRETÁRIO DE ESTADO PARA A HOTELARIA DA REPÚBLICA DE ANGOLA, DURANTE A VIII REUNIÃO DE MINISTROS

Leia mais

RELATÓRIO DOS TRABALHOS DA 1ª COMISSÃO EM MATÉRIA DE COMBATE AO TRÁFICO DE SERES HUMANOS

RELATÓRIO DOS TRABALHOS DA 1ª COMISSÃO EM MATÉRIA DE COMBATE AO TRÁFICO DE SERES HUMANOS RELATÓRIO DOS TRABALHOS DA 1ª COMISSÃO EM MATÉRIA DE COMBATE AO TRÁFICO DE SERES HUMANOS Os peritos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe, reunidos em sessões de trabalho

Leia mais

RESPONSABILIDADE DOS ATORES POLÍTICOS E PRIVADOS

RESPONSABILIDADE DOS ATORES POLÍTICOS E PRIVADOS SEGURANÇA DE BARRAGENS DE REJEITOS RESPONSABILIDADE DOS ATORES POLÍTICOS E PRIVADOS SIMEXMIN OURO PRETO 18.05.2016 SERGIO JACQUES DE MORAES ADVOGADO DAS PESSOAS DAS PESSOAS NATURAIS A vida é vivida por

Leia mais

Conferência de Imprensa OE - SE - SIPE - SERAM - SEP. 17 de Fevereiro 15H30. SANA Lisboa Hotel. Comunicado conjunto

Conferência de Imprensa OE - SE - SIPE - SERAM - SEP. 17 de Fevereiro 15H30. SANA Lisboa Hotel. Comunicado conjunto Conferência de Imprensa OE - SE - SIPE - SERAM - SEP 17 de Fevereiro 15H30 SANA Lisboa Hotel Comunicado conjunto Senhores jornalistas, Em primeiro lugar queremos agradecer a vossa presença. Ao convocar

Leia mais

39º Aniversário da Universidade de Aveiro 17 de Dezembro de 2012

39º Aniversário da Universidade de Aveiro 17 de Dezembro de 2012 39º Aniversário da Universidade de Aveiro 17 de Dezembro de 2012 Discurso do Presidente da Associação Académica da Universidade de Aveiro Tiago Alves Gostaria de iniciar esta minha intervenção saudando

Leia mais

Código de Ética e Conduta Profissional

Código de Ética e Conduta Profissional Código de Ética e Conduta Profissional ÍNDICE DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS 1 ARTIGO 1º. - Âmbito de Aplicação 1 ARTIGO 2º. Princípios Aplicáveis 2 ARTIGO 3º. Relação com os clientes/consumidores 3 ARTIGO

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DO PROJETO-PILOTO DE INTEGRAÇÃO DOS ATRIBUTOS PROFISSIONAIS DA ORDEM DOS ENGENHEIROS TÉCNICOS NO SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO DE ATRIBUTOS PROFISSIONAIS (SCAP) Entre:

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de assinatura de atos e declaração à imprensa

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de assinatura de atos e declaração à imprensa , Luiz Inácio Lula da Silva, durante cerimônia de assinatura de atos e declaração à imprensa Porto Príncipe-Haiti, 28 de maio de 2008 Meu caro amigo, presidente René Préval, presidente da República do

Leia mais

A NOVA DIRETIVA EUROPEIA SOBRE CRÉDITO HIPOTECÁRIO

A NOVA DIRETIVA EUROPEIA SOBRE CRÉDITO HIPOTECÁRIO 19 de maio de 2014 A NOVA DIRETIVA EUROPEIA SOBRE CRÉDITO HIPOTECÁRIO 1. Enquadramento e Âmbito No passado dia 28 de fevereiro de 2014 foi publicada, no Jornal Oficial da União Europeia, a Diretiva 2014/17/EU,

Leia mais

PROJETO DE LEI N 4.596/09

PROJETO DE LEI N 4.596/09 1 COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DE DEFESA NACIONAL PROJETO DE LEI N 4.596/09 (Do Sr. Capitão Assumção) Altera os artigos 3 e 41 da Lei n 9.474, de 22 de julho de 1997, que "Define mecanismos para a

Leia mais

24 de maio de 2002 OBJETO DA ANÁLISE NO ÂMBITO DA PRIMEIRA RODADA

24 de maio de 2002 OBJETO DA ANÁLISE NO ÂMBITO DA PRIMEIRA RODADA METODOLOGIA PARA A ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO DAS DISPOSIÇÕES DA CONVENÇÃO INTERAMERICANA CONTRA A CORRUPÇÃO QUE FORAM SELECIONADAS NO ÂMBITO DA PRIMEIRA RODADA [1]/ INTRODUÇÃO 24 de maio de 2002 O Documento

Leia mais

Seminário Ibero-americano e Lusófono de Jovens Líderes Inovação, Emprego e Empreendedorismo

Seminário Ibero-americano e Lusófono de Jovens Líderes Inovação, Emprego e Empreendedorismo Seminário Ibero-americano e Lusófono de Jovens Líderes Inovação, Emprego e Empreendedorismo 13 de Maio de 2013 Lisboa, Auditório da Direção Regional do IPDJ Intervenção Secretário Executivo da CPLP, Isaac

Leia mais

Exma Senhora Ministra da Saúde. Exmos Convidados. Minhas Senhoras e meus Senhores

Exma Senhora Ministra da Saúde. Exmos Convidados. Minhas Senhoras e meus Senhores Exma Senhora Ministra da Saúde Exmos Convidados Minhas Senhoras e meus Senhores Na qualidade de Presidente da Comissão de Ética para a Investigação Clínica (CEIC), cabe-me pronunciar breves palavras na

Leia mais

Senhor Presidene Senhor Alto Comissário para os Direitos Humanos, Suas Excelências Senhores Ministros, Distintos delegados, Minhas e meus senhores,

Senhor Presidene Senhor Alto Comissário para os Direitos Humanos, Suas Excelências Senhores Ministros, Distintos delegados, Minhas e meus senhores, 28.ª Sessão do Conselho Direitos Humanos Segmento de Alto Nível 04 de Março de 2015 Declaração de Sua Excelência Joaquim Veríssimo, Vice Ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos da República

Leia mais

Programa de Formação para Profissionais

Programa de Formação para Profissionais Programa de Formação para Profissionais 1 O ACESSO À INFORMAÇÃO DE SAÚDE DIREITOS, PROCEDIMENTOS E GARANTIAS Sérgio Pratas smpratas@gmail.com Maio e Junho 2015 2 Programa: 1. O acesso à informação de saúde

Leia mais

Conselho da União Europeia Bruxelas, 21 de junho de 2016 (OR. en)

Conselho da União Europeia Bruxelas, 21 de junho de 2016 (OR. en) Conselho da União Europeia Bruxelas, 21 de junho de 2016 (OR. en) 10120/1/16 REV 1 CODEC 869 POLGEN 58 INST 263 AG 9 PE 72 INF 109 NOTA de: para: Assunto: Presidência Comité de Representantes Permanentes/Conselho

Leia mais

Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental nº 378 Distrito Federal

Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental nº 378 Distrito Federal Excelentíssimo Senhor Ministro Edson Fachin, DD. Ministro do Supremo Tribunal Federal Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental nº 378 Distrito Federal UNIÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES, associação

Leia mais

CHAIR DRYDEN: Continuemos, vamos passar ao último tema do dia. Ainda temos 30 minutos.

CHAIR DRYDEN: Continuemos, vamos passar ao último tema do dia. Ainda temos 30 minutos. LOS ANGELES Grupo de Trabalho do GAC de processo da transição da custódia das funções da (IANA) e o fortalecimento da responsabilidade e a governança da (ICANN) Sábado, 11 de outubro de 2014 17:30 às 18:00

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quinta-feira, 21 de janeiro de 2016. Série. Número 14

JORNAL OFICIAL. Suplemento. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Quinta-feira, 21 de janeiro de 2016. Série. Número 14 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Quinta-feira, 21 de janeiro de 2016 Série Suplemento Sumário PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Decreto Regulamentar Regional n.º 2/2016/M Fixa o Valor do Metro Quadrado

Leia mais

Perguntas Mais Frequentes Sobre

Perguntas Mais Frequentes Sobre Perguntas Mais Frequentes Sobre Neste documento pretende a Coordenação do Programa Nacional de Desfibrilhação Automática Externa (PNDAE) reunir uma selecção das perguntas mais frequentemente colocadas

Leia mais