DECLARAÇÃO DE CONFIDENCIALIDADE. Qual é o objetivo da recolha de dados? Qual é a base jurídica do tratamento de dados?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DECLARAÇÃO DE CONFIDENCIALIDADE. Qual é o objetivo da recolha de dados? Qual é a base jurídica do tratamento de dados?"

Transcrição

1 DECLARAÇÃO DE CONFIDENCIALIDADE Esta declaração refere-se ao tratamento de dados pessoais no contexto de investigações em matéria de auxílios estatais e tarefas conexas de interesse comum levadas a cabo pela Comissão. Os dados recolhidos e posteriormente tratados nessas investigações e tarefas incluem informações relativas a pessoas singulares identificadas ou identificáveis e o tratamento desses dados está sujeito ao Regulamento (UE) n.º 2018/ O tratamento é efetuado sob a responsabilidade da Unidade Registo e Transparência da DG Concorrência, na qualidade de responsável pelo tratamento. Nome e contactos do responsável pelo tratamento: Unidade R1 Secretaria e Transparência, DG Concorrência, Nome e contactos do encarregado da proteção de dados: Qual é o objetivo da recolha de dados? Qual é a base jurídica do tratamento de dados? O objetivo de uma investigação da UE em matéria de auxílios estatais é determinar se foi concedido um auxílio estatal e, em caso afirmativo, apreciar a sua compatibilidade nos termos dos artigos 93.º, 106.º e 107.º do Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia (a seguir designado «TFUE»). No que diz respeito aos auxílios estatais à produção e ao comércio de produtos agrícolas, as regras de concorrência só são aplicáveis na medida em que tal seja determinado pelo Parlamento Europeu e pelo Conselho, nos termos do artigo 42.º do TFUE. Com o objetivo de permitir que a Comissão efetue investigações em matéria de auxílios estatais, os Estados-Membros têm de notificar à Comissão os seus planos de concessão de auxílios estatais, em conformidade com os regulamentos específicos neste domínio. Além disso, tal como previsto no Regulamento (UE) 2015/1589 do Conselho, de 13 de julho de 2015, que estabelece as regras de execução do artigo 108.º do Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia (a seguir designado «Regulamento Processual»), a Comissão pode solicitar 1 Regulamento (UE) 2018/1725 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 23 de outubro de 2018, relativo à proteção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais pelas instituições e pelos órgãos e organismos da União e à livre circulação desses dados, e que revoga o Regulamento (CE) n.º 45/2001 e a Decisão n.º 1247/2002/CE, JO L 295 de , p

2 informações adicionais aos Estados-Membros, às empresas e às associações de empresas. Podem também ser recebidas informações dos autores da denúncia e das partes interessadas. As informações recolhidas e posteriormente tratadas pela Comissão dizem principalmente respeito a empresas que são beneficiárias ou alegadamente beneficiárias de auxílios estatais, que estão, de outro modo, relacionadas com uma medida pública ao abrigo de uma investigação da UE em matéria de auxílios estatais, ou que são partes interessadas numa investigação da UE em matéria de auxílios estatais. Essas informações são utilizadas principalmente como provas para efeitos da aplicação das regras de concorrência da UE e no que diz respeito à questão para a qual foram recolhidas. Podem também ser utilizadas para outros fins no âmbito das responsabilidades da Comissão, tais como outros inquéritos setoriais no domínio dos auxílios estatais, mas também no contexto do desenvolvimento da política industrial ou da coesão geral. Além disso, a Comissão pode tratar dados ao efetuar tarefas de interesse público relacionadas com o controlo dos auxílios estatais, tais como a realização de estudos de mercado, consultas e avaliações dos seus procedimentos, a fim de melhorar as suas práticas e a sua legislação. Nessas ocasiões, os dados das pessoas em causa são fornecidos numa base voluntária e são, por exemplo, agregados em listas de distribuição. Que dados pessoais são recolhidos? Categorias de dados pessoais em causa Os dados pessoais recolhidos e posteriormente tratados no contexto das investigações em matéria de auxílios estatais incluem nomes, dados de contacto [endereço (de correio eletrónico) de trabalho, número de telefone e de fax e, ocasionalmente, dados de contacto privados], o cargo e as funções da pessoa singular numa empresa (por exemplo, diretor executivo, diretor de marketing, etc.) e potenciais declarações e registos efetuados por pessoas singulares ou atribuídos a estas. São também recolhidos outros dados, como dados de contacto dos autores da denúncia, ou posições comerciais de particulares, por exemplo para analisar o estatuto de PME de certas empresas. Destinatários e transferências Quem tem acesso às suas informações e a quem podem ser divulgadas? Dentro da Comissão O acesso aos processos de auxílios estatais está limitado ao pessoal da Comissão. Os documentos recolhidos são armazenados eletronicamente e, se for caso disso, em ficheiros em papel. O acesso aos ficheiros eletrónicos armazenados nas aplicações de gestão dos processos está limitado ao pessoal da Comissão. Os ficheiros originais em papel são guardados no Registo dos Auxílios Estatais, num local específico, que se encontra fechado fora das horas de expediente. Além disso, a entrada nas instalações da Comissão é limitada. Para além do pessoal da DG responsável pela investigação, determinados dados podem também ser 2

3 disponibilizados a outros serviços da Comissão, com base no princípio estrito da «necessidade de conhecer», por exemplo, no contexto de consultas interserviços, com o objetivo de apreciar o processo de auxílios estatais. A Comissão guarda e mantém atualizadas listas de distribuição para fins administrativos. Outros órgãos e instituições da UE Quando é enviada uma queixa a uma instituição da UE para informação, observações ou um parecer, os dados pessoais podem ser transferidos para essa instituição (por exemplo, queixas ao Provedor de Justiça ou à AEPD). Estes destinatários estão sujeitos ao Regulamento (UE) 2018/1725. Estados-Membros e Órgão de Fiscalização da EFTA Só podem ser efetuadas transferências de informações constantes do processo de auxílios estatais em circunstâncias muito específicas, quer para o Estado-Membro objeto de investigação, quer para os tribunais nacionais, quer para o Órgão de Fiscalização da EFTA ao abrigo das disposições de cooperação do Acordo EEE. A Comissão não deve utilizar informações confidenciais prestadas por inquiridos, que não podem ser agregadas nem tornadas anónimas, em qualquer decisão tomada no âmbito de processos de auxílios estatais, a menos que tenha obtido o respetivo acordo para comunicar tais informações ao Estado-Membro em causa. A Comissão pode tomar uma decisão fundamentada, que será notificada à empresa ou associação de empresas em causa, estipulando que as informações prestadas por um inquirido e assinaladas como confidenciais não são informações protegidas e fixando um prazo no termo do qual as informações serão divulgadas. Uma empresa ou uma associação de empresas que não sejam beneficiárias do auxílio estatal em causa e que prestem informações podem solicitar, com fundamento em eventuais prejuízos, que a sua identidade não seja revelada ao Estado-Membro em causa (artigo 6.º, n.º 2, do Regulamento Processual). A Comunicação da Comissão relativa à aplicação da legislação em matéria de auxílios estatais pelos tribunais nacionais permite que, em certos casos, os tribunais nacionais possam solicitar informações à Comissão. Para além da possibilidade de transmissão de informações na posse da Comissão aos tribunais nacionais, o Regulamento Processual prevê que os tribunais podem solicitar o parecer da Comissão sobre questões relativas à aplicação das regras em matéria de auxílios estatais. A Comissão, por sua própria iniciativa e após informar previamente o Estado-Membro da sua intenção, pode apresentar observações escritas aos tribunais dos Estados-Membros responsáveis pela aplicação das regras em matéria de auxílios estatais. A Comissão pode solicitar ao tribunal competente que envie os documentos à disposição do tribunal necessários à apreciação da questão pela Comissão (artigo 29.º do Regulamento Processual). Além disso, a Comissão deve respeitar a sua obrigação de segredo profissional. 3

4 Por conseguinte, tendo em conta o âmbito limitado desta cooperação, parece pouco provável que possa implicar a comunicação de dados pessoais. Por último, a Comissão pode igualmente transferir informações para o Órgão de Fiscalização da EFTA ao abrigo das disposições de cooperação do Acordo EEE. De acordo com o Protocolo n.º 27 do Acordo EEE, quaisquer informações trocadas sobre programas e processos de auxílios estatais individuais devem ser tratadas como confidenciais. Consultores Para efeitos de certas consultas e avaliações, tendo em vista aumentar a eficácia dos procedimentos da Comissão, os dados de contacto das pessoas singulares podem ser transferidos para os contratantes, que serão obrigados a respeitar as mesmas normas em matéria de proteção de dados e de confidencialidade que as instituições. De que forma é assegurada a proteção e a salvaguarda das suas informações? Para além das medidas físicas acima descritas, os dados só podem ser tratados quando tal for necessário para o desempenho das funções da Comissão previstas nos artigos 93.º, 106.º e 107.º a 109.º do TFUE e em conformidade com o Regulamento Processual. O Regulamento Processual e a jurisprudência dos tribunais da UE estabelecem limites claros aos poderes de investigação da Comissão, bem como à utilização das informações. As informações abrangidas pela obrigação de segredo profissional não podem, em princípio, ser divulgadas. A Comunicação da Comissão C(2003) 4582, de 1 de dezembro de 2003, relativa ao sigilo profissional nas decisões em matéria de auxílios estatais (JO C 297 de , p. 6) clarifica a natureza desta obrigação e o procedimento a seguir. Os diferentes regulamentos em matéria de concorrência garantem igualmente que todos os dados são recolhidos para fins determinados, explícitos e legítimos. Os dados só podem ser recolhidos e posteriormente tratados para efeitos de aplicação das regras da UE em matéria de auxílios estatais e no que diz respeito à questão para a qual foram recolhidos. De que forma pode verificar a exatidão dos seus dados pessoais e, se necessário, retificálos? A concessão aos titulares dos dados do direito de aceder, restringir, tratar ou apagar os seus dados constantes dos processos da Comissão dificultaria as funções de controlo e inspeção da Comissão aquando da aplicação do direito da concorrência, necessário para proteger interesses económicos ou financeiros importantes da União Europeia (ou seja, o bom 4

5 funcionamento de mercados concorrenciais). Por conseguinte, as limitações previstas no artigo 25.º do Regulamento (UE) 2018/1725 e da Decisão (UE) 2018/1927 da Comissão, de , são aplicáveis nestes casos. No entanto, o titular dos dados terá a possibilidade de enviar para a caixa de correio eletrónico referida na declaração de confidencialidade um pedido para limitar o tratamento ou apagar os seus dados que, alegadamente, tenham sido ilegalmente tratados. Durante quanto tempo é que a Comissão conserva os dados pessoais? A Comissão conserva os ficheiros do processo de concorrência até ao encerramento final do processo, pois tal é necessário para um procedimento administrativo seguro. Nessa altura, o processo eletrónico é encerrado na aplicação de gestão dos processos. Embora os documentos e os metadados do processo permaneçam acessíveis ao pessoal da Comissão, as pesquisas de texto integral (utilizando uma ferramenta separada) deixam de estar disponíveis no prazo de dois anos após o encerramento do processo. No que respeita às respostas fornecidas à Comissão através da aplicação de questionário eletrónico (equestionnaire) recentemente criada, tais respostas serão armazenadas na aplicação durante os períodos seguintes: i) no que diz respeito aos dados de contacto, um ano após o encerramento do processo, e ii) no que diz respeito às outras respostas, cinco anos após o encerramento do processo. Após o encerramento do processo, este é enviado para os arquivos históricos da Comissão. O envio para o arquivo é necessário para dar cumprimento à obrigação geral da Comissão de conservar os documentos que obteve no exercício das suas funções e que se relacionam com as atividades da UE. Este envio deve ser considerado no contexto mais amplo da política de arquivamento da Comissão. Os dados pessoais tratados no contexto de consultas, avaliações e outros tipos de observações sobre as atividades da Comissão serão conservados durante o período necessário para permitir contactar as partes interessadas para efeitos de apresentação de observações. Para cada consulta específica, avaliação ou outro tipo de observações, o período de conservação de um contratante não pode exceder seis meses após a data em que o relatório/output final foi fornecido pelo contratante à Comissão ou em que o contrato de alguma outra forma cessou entre o contratante e a Comissão. Contactos 2 Decisão (UE) 2018/1927 da Comissão, de 5 de dezembro de 2018, que estabelece regras internas relativas ao tratamento de dados pessoais pela no domínio da concorrência em relação à comunicação de informações aos titulares dos dados e à limitação de certos direitos, JO L 313 de , p

6 Para esclarecimento de quaisquer dúvidas ou pedidos em relação às informações apresentadas ou aos seus direitos, queira contactar o Coordenador da proteção de dados da DG Concorrência, enviando uma mensagem de correio eletrónico para o seguinte endereço: contactar o responsável pela proteção de dados da Comissão, enviando uma mensagem de correio eletrónico para Recursos Em caso de litígio, pode apresentar uma queixa à Autoridade Europeia para a Proteção de Dados. Para mais informações, consultar: 6

Declaração de privacidade relativa à base de dados da Rede de Centros Europeus dos Consumidores (Rede CEC - ECC-Net)

Declaração de privacidade relativa à base de dados da Rede de Centros Europeus dos Consumidores (Rede CEC - ECC-Net) Declaração de privacidade relativa à base de dados da Rede de Centros Europeus dos Consumidores (Rede CEC - ECC-Net) Índice 1. Introdução 2. Porque são processados os seus dados pessoais? 3. Quais são

Leia mais

DECISÕES. (Texto relevante para efeitos do EEE)

DECISÕES. (Texto relevante para efeitos do EEE) 23.6.2016 L 165/17 DECISÕES DECISÃO DE EXECUÇÃO (UE) 2016/1010 DA COMISSÃO de 21 de junho de 2016 relativa à adequação das autoridades competentes de determinados territórios e países terceiros nos termos

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 9.8.2018 L 202/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2018/1105 DA COMISSÃO de 8 de augusto de 2018 que estabelece normas técnicas de execução no que diz respeito aos procedimentos

Leia mais

Política de Proteção de Dados e de Privacidade DreamMedia

Política de Proteção de Dados e de Privacidade DreamMedia Política de Proteção de Dados e de Privacidade DreamMedia Índice Compromisso de Proteção de Dados e Privacidade... 3 Definições... 3 Entidade Responsável pelo Tratamento... 4 Contactos do Responsável pelo

Leia mais

Jor nal Oficial L 234. da União Europeia. Legislação. Atos não legislativos. 61. o ano 18 de setembro de Edição em língua portuguesa.

Jor nal Oficial L 234. da União Europeia. Legislação. Atos não legislativos. 61. o ano 18 de setembro de Edição em língua portuguesa. Jor nal Oficial da União Europeia L 234 Edição em língua portuguesa Legislação 61. o ano 18 de setembro de 2018 Índice II Atos não legislativos REGULAMENTOS Regulamento Delegado (UE) 2018/1239 da Comissão,

Leia mais

DIRETIVA DE EXECUÇÃO 2012/25/UE DA COMISSÃO

DIRETIVA DE EXECUÇÃO 2012/25/UE DA COMISSÃO 10.10.2012 Jornal Oficial da União Europeia L 275/27 DIRETIVAS DIRETIVA DE EXECUÇÃO 2012/25/UE DA COMISSÃO de 9 de outubro de 2012 que estabelece procedimentos de informação para o intercâmbio, entre Estados-Membros,

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA PARA PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS

CÓDIGO DE CONDUTA PARA PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS CÓDIGO DE CONDUTA PARA PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS PREÂMBULO A proteção das pessoas singulares relativamente ao tratamento de dados pessoais é um direito fundamental. O artigo 8.º, n.º 1, da Carta dos Direitos

Leia mais

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS NO AMBITO DO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCATIVOS

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS NO AMBITO DO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCATIVOS POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS NO AMBITO DO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EDUCATIVOS I - Identificação do responsável pelo Tratamento dos Dados Pessoais A CPA-Actividades Educativas, S.A. (doravante

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA SOCIEDADE PORTUGUESA DE AUTORES

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA SOCIEDADE PORTUGUESA DE AUTORES POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA SOCIEDADE PORTUGUESA DE AUTORES I. Introdução e Considerações Gerais A SPA, SOCIEDADE PORTUGUESA DE AUTORES. CRL., Pessoa Colectiva nº 500257841, com sede na Av. Duque de Loulé,

Leia mais

Política de Privacidade e Tratamento de dados

Política de Privacidade e Tratamento de dados Política de Privacidade e Tratamento de dados A Gália - Empresa de Segurança, S.A. doravante designada por Gália segue um conjunto de medidas para proteger a informação pessoal dos seus Clientes, Fornecedores,

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E DE TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E DE TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS POLÍTICA DE PRIVACIDADE E DE TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS ÍNDICE Proteção de dados...3 Definições relevantes...3 Entidade responsável pelo tratamento de dados.5 Encarregado de proteção de dados 5 Categorias

Leia mais

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS A presente POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS é parte integrante do AVISO LEGAL do website: www.passatemposportugalccep.com/vamoscomerjuntos/chefemcasa Esta Política

Leia mais

Tendo em conta o Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia,

Tendo em conta o Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia, L 134/32 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) N. o 463/2014 DA COMISSÃO de 5 de maio de 2014 que define, na sequência do Regulamento (UE) n. o 223/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho relativo ao Fundo de

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade A RIMAWARE, Unipessoal, Lda., está empenhada no cumprimento do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados* (RGPD), assegurando a proteção de dados pessoais. A presente Política

Leia mais

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 19.3.2018 C(2018) 1558 final REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO de 19.3.2018 relativo às etapas do processo de consulta para a determinação do estatuto de novo alimento,

Leia mais

Informação sobre tratamento de dados pessoais

Informação sobre tratamento de dados pessoais Informação sobre tratamento de dados pessoais 1. Objecto O presente documento destina-se a facultar informação aos titulares de dados pessoais tratados pelo Banco Efisa, no âmbito das suas atividades nas

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS POLÍTICA DE PRIVACIDADE E TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS DEVER DE INFORMAÇÃO PROTEÇÃO DE DADOS A fim de dar cumprimento ao regime jurídico especial do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados, a MIL MOTOR,

Leia mais

Política de Privacidade e Tratamento de Dados Pessoais

Política de Privacidade e Tratamento de Dados Pessoais Política de Privacidade e Tratamento de Dados Pessoais Introdução A Beltrão Coelho, no âmbito da prestação dos seus serviços, necessita de recolher regularmente alguns dados pessoais. A Política de Privacidade

Leia mais

Por força de tal diploma legal, a NOPTIS estabelece a sua POLÍTICA DE PRIVACIDADE, nos termos que se seguem.

Por força de tal diploma legal, a NOPTIS estabelece a sua POLÍTICA DE PRIVACIDADE, nos termos que se seguem. POLÍTICA DE PRIVACIDADE DE DADOS PESSOAIS Foi publicado o Regulamento 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho relativo à proteção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados

Leia mais

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS DO GRUPO CESPU

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS DO GRUPO CESPU POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS DO GRUPO CESPU As empresas do Grupo CESPU estimam e valorizam a privacidade dos dados das diferentes partes interessadas, nomeadamente alunos, ex-alunos, utentes,

Leia mais

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS 1. INTRODUÇÃO GI INSURANCE PORTUGAL - MEDIAÇÃO DE SEGUROS, S.A., ( GIIP ) encara seriamente a proteção dos dados registados pelos seus Clientes, Parceiros e Colaboradores.

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 30.12.2017 L 351/55 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2017/2468 DA COMISSÃO de 20 de dezembro de 2017 que estabelece os requisitos administrativos e científicos associados a alimentos tradicionais de países

Leia mais

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS A presente POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS é parte integrante do AVISO LEGAL do website: www.burnpromospt.com. Esta Política de Privacidade destina-se a ajudar

Leia mais

Dispositivo interno de alerta anticorrupção

Dispositivo interno de alerta anticorrupção No âmbito da legislação anticorrupção e do Código de Conduta Anticorrupção adotado pelo Grupo, decidiu-se disponibilizar a todas as partes interessadas do Grupo um dispositivo interno de alerta anticorrupção,

Leia mais

Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais

Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais 1. Enquadramento: A presente Política de Privacidade e de Proteção de Dados Pessoais explicita os termos em que a Direção Regional de Agricultura e

Leia mais

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 20.12.2017 C(2017) 8871 final REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO de 20.12.2017 que estabelece os requisitos administrativos e científicos associados a alimentos tradicionais

Leia mais

AUTORIDADE EUROPEIA PARA A PROTEÇÃO DE DADOS

AUTORIDADE EUROPEIA PARA A PROTEÇÃO DE DADOS 9.2.2012 Jornal Oficial da União Europeia C 35/1 I (Resoluções, recomendações e pareceres) PARECERES AUTORIDADE EUROPEIA PARA A PROTEÇÃO DE DADOS Parecer da Autoridade Europeia para a Proteção de Dados

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia L 65 I. Legislação. Atos não legislativos. 62. o ano. Edição em língua portuguesa. 6 de março de 2019.

Jornal Oficial da União Europeia L 65 I. Legislação. Atos não legislativos. 62. o ano. Edição em língua portuguesa. 6 de março de 2019. Jornal Oficial da União Europeia L 65 I Edição em língua portuguesa Legislação 62. o ano 6 de março de 2019 Índice II Atos não legislativos REGULAMENTOS INTERNOS E DE PROCESSO Banco Europeu de Investimento

Leia mais

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 24.3.2017 C(2017) 1812 final REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO de 24.3.2017 relativo às modalidades para os procedimentos de inspeção de boas práticas clínicas,

Leia mais

Política de Privacidade e Proteção de Dados

Política de Privacidade e Proteção de Dados Política de Privacidade e Proteção de Dados Maio 2018 1 Índice Enquadramento... 3 Dados Pessoais e seu Tratamento... 3 Recolha e Tratamento de Dados na Sociedade... 4 Finalidade e Fundamento do Tratamento

Leia mais

POLITICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS DO PORTAL GENERALICARE

POLITICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS DO PORTAL GENERALICARE POLITICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS DO PORTAL GENERALICARE 1. Uso de «Dados Pessoais» 1.1 Na utilização deste portal o Utilizador deve tomar conhecimento das seguintes disposições uma vez que é solicitado

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) L 125/4 REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2019/758 DA COMISSÃO de 31 de janeiro de 2019 que complementa a Diretiva (UE) 2015/849 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas reguladoras

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE Unimadeiras Produção Comércio e Exploração Florestal, SA A privacidade e a proteção de dados pessoais na Unimadeiras Arruamento Q Zona Industrial de Albergaria-a-Velha 3850-184

Leia mais

Novo Regulamento Geral de Proteção de Dados. glossário

Novo Regulamento Geral de Proteção de Dados. glossário Novo Regulamento Geral de Proteção de Dados glossário Dados Pessoais Qualquer informação, de qualquer natureza e independentemente do respetivo suporte, incluindo som e imagem, relativa a uma pessoa singular

Leia mais

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS A presente POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS é parte integrante do AVISO LEGAL do website: www.passatemposccepcashcarry.pt. Esta Política de Privacidade destina-se

Leia mais

Manual de Procedimentos de Proteção de dados. índice

Manual de Procedimentos de Proteção de dados. índice Manual de Procedimentos de Proteção de dados índice Registo de revisões 3 Abreviaturas 3 Art.º 1 - Princípio Geral 4 Art.º 2 - Enquadramento Legal 4 Art.º 3 - Definições 4 Art.º 4 - Objetivo 4 Art.º 5

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade A Noesis Portugal está empenhada em respeitar a privacidade dos seus utilizadores. O Utilizador, ao enviar informação através do site da Noesis, declara e garante que tem poderes

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE SECÇÃO 1 CONTACTOS Os temas relacionados com a recolha e tratamento de dados pessoais são da responsabilidade do Responsável pelo Tratamento de Dados Pessoais. Qualquer comunicação

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade A Associação Portuguesa de Arbitragem respeita a privacidade dos seus associados e das pessoas com que interaja. Esta Política de Privacidade descreve quem somos, para que finalidades

Leia mais

sobre procedimentos de gestão de reclamações relativas a alegadas infrações à Segunda Diretiva dos Serviços de Pagamento

sobre procedimentos de gestão de reclamações relativas a alegadas infrações à Segunda Diretiva dos Serviços de Pagamento EBA/GL/2017/13 05/12/2017 Orientações sobre procedimentos de gestão de reclamações relativas a alegadas infrações à Segunda Diretiva dos Serviços de Pagamento 1. Obrigações de cumprimento e de comunicação

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE A Imoedições Edições Periódicas e Multimédia, Lda (de ora em diante apenas Imoedições, Lda), marca Vida Imobiliária, é responsável pelos websites disponíveis no domínio vidaimobiliaria.com,

Leia mais

Política de privacidade e proteção de dados pessoais

Política de privacidade e proteção de dados pessoais Política de privacidade e proteção de dados pessoais A proteção e a privacidade dos seus dados pessoais constituem uma prioridade para a Academia dos Pimpolhos. Nessa medida, desenvolvemos a presente política

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Instituto Comunitário das Variedades Vegetais

UNIÃO EUROPEIA Instituto Comunitário das Variedades Vegetais UNIÃO EUROPEIA Instituto Comunitário das Variedades Vegetais DECISÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO INSTITUTO COMUNITÁRIO DAS VARIEDADES VEGETAIS de 25 de Março de 2004 sobre a execução do Regulamento

Leia mais

QUAIS SÃO OS TIPOS DE DADOS PESSOAIS QUE TRATAMOS E QUAL A FINALIDADE DO RESPETIVO TRATAMENTO?

QUAIS SÃO OS TIPOS DE DADOS PESSOAIS QUE TRATAMOS E QUAL A FINALIDADE DO RESPETIVO TRATAMENTO? POLÍTICA DE PRIVACIDADE QUEM SOMOS? A - SOCIEDADE DE IMPORTAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMÓVEIS, S.A., com sede na Rua do Comércio nº 2, 2050-541 Vila Nova da Rainha, com o número de pessoa coletiva nº 500.301.522,

Leia mais

Política de Protecção de Dados Pessoais

Política de Protecção de Dados Pessoais Política de Protecção de Dados Pessoais A Cooperativa de Rádio Táxis Alto da Barra, C.R.L., detentora da marca TáxisOeiras.com e conhecida também como Táxis Oeiras respeita a privacidade dos seus clientes/utilizadores

Leia mais

DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO 27.10.2012 Jornal Oficial da União Europeia L 299/13 DECISÕES DECISÃO N. o 994/2012/UE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 25 de outubro de 2012 relativa à criação de um mecanismo de intercâmbio de

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO SOBRE TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS

REGULAMENTO INTERNO SOBRE TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS REGULAMENTO INTERNO SOBRE TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS REGULAMENTO INTERNO SOBRE TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS Introdução 1 Este Regulamento pretende fixar as regras que devem presidir ao tratamento de

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade A Ar Telecom esta empenhada em proteger a privacidade e os dados pessoais dos seus clientes e utilizadores do site, pelo que elaborou e adotou a presente política. A presente Política

Leia mais

PRIVACIDADE E PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS

PRIVACIDADE E PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS O Centro Hospitalar Universitário da Cova da Beira, EPE (CHUCB), necessita de recolher e tratar os dados pessoais dos utentes, no âmbito da prestação dos seus serviços. O presente documento visa ajudar

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA ORDEM DOS ENGENHEIROS

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA ORDEM DOS ENGENHEIROS POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA ORDEM DOS ENGENHEIROS Atenta a importância da transparência dos processos de tratamento de dados dos seus Membros e demais partes interessadas, a Ordem dos Engenheiros (OE) delineou

Leia mais

(6) É necessário estabelecer regras relativas ao formato e à apresentação dos relatórios anuais de execução.

(6) É necessário estabelecer regras relativas ao formato e à apresentação dos relatórios anuais de execução. L 365/124 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) N. o 1362/2014 DA COMISSÃO de 18 de dezembro de 2014 que estabelece as regras relativas a um procedimento simplificado para a aprovação de certas alterações dos programas

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2015/1971 DA COMISSÃO

REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2015/1971 DA COMISSÃO L 293/6 REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2015/1971 DA COMISSÃO de 8 de julho de 2015 que complementa o Regulamento (UE) n. o 1306/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho com disposições específicas sobre a comunicação

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Introdução A proteção da sua privacidade e dos seus dados pessoais constitui para a APL - Administração do Porto de Lisboa, S.A., (APL) um compromisso permanente. A presente tem por objetivo enunciar os

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA DIREÇÃO-GERAL DO MERCADO INTERNO, DA INDÚSTRIA, DO EMPREENDEDORISMO E DAS PME

COMISSÃO EUROPEIA DIREÇÃO-GERAL DO MERCADO INTERNO, DA INDÚSTRIA, DO EMPREENDEDORISMO E DAS PME COMISSÃO EUROPEIA DIREÇÃO-GERAL DO MERCADO INTERNO, DA INDÚSTRIA, DO EMPREENDEDORISMO E DAS PME Bruxelas, 1 de fevereiro de 2019 PERGUNTAS E RESPOSTAS RELATIVAS À SAÍDA DO REINO UNIDO DA UNIÃO EUROPEIA

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS

REGULAMENTO GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS REGULAMENTO GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS REGULAMENTO GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS O regulamento Dados pessoais Dados pessoais sensíveis Titular de dados pessoais Tratamento de dados pessoais Princípios do

Leia mais

(5) As medidas previstas no presente regulamento estão em conformidade com o parecer do Comité de Cooperação Administrativa em Matéria Fiscal,

(5) As medidas previstas no presente regulamento estão em conformidade com o parecer do Comité de Cooperação Administrativa em Matéria Fiscal, 23.1.2018 L 17/29 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2018/99 DA COMISSÃO de 22 de janeiro de 2018 que altera o Regulamento de Execução (UE) 2015/2378 no que diz respeito ao formulário e às condições de comunicação

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS. DE ACORDO COM O RGPD Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados -

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS. DE ACORDO COM O RGPD Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados - DE DADOS PESSOAIS DE ACORDO COM O RGPD Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados - que estabelece os procedimentos organizativos de recolha, tratamento e proteção de dados de pessoas singulares (Regulamento

Leia mais

(Actos não legislativos) REGULAMENTOS

(Actos não legislativos) REGULAMENTOS 27.11.2010 Jornal Oficial da União Europeia L 312/1 II (Actos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO (UE) N. o 1097/2010 DA COMISSÃO de 26 de Novembro de 2010 que aplica o Regulamento (CE) n. o 177/2008

Leia mais

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS

POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS Atlas Seguros Consultores e Corretores de Seguros, S.A. 29 de junho de 2018 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DEFINIÇÃO DE DADOS PESSOAIS... 3 3. ENTIDADE RESPONSÁVEL

Leia mais

POLÍTICA DE TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS Sociedade DINAZOO COMÉRCIO DE PRODUTOS PECUÁRIOS E AGRICOLAS, LDA

POLÍTICA DE TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS Sociedade DINAZOO COMÉRCIO DE PRODUTOS PECUÁRIOS E AGRICOLAS, LDA POLÍTICA DE TRATAMENTO DE DADOS PESSOAIS Sociedade DINAZOO COMÉRCIO DE PRODUTOS PECUÁRIOS E AGRICOLAS, LDA A Sociedade DINAZOO COMÉRCIO DE PRODUTOS PECUÁRIOS E AGRICOLAS, LDA dá cumprimento ao Regulamento

Leia mais

DESTACAMENTO DE TRABALHADORES NO ÂMBITO DE UMA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. Lei n.º 29/2017

DESTACAMENTO DE TRABALHADORES NO ÂMBITO DE UMA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. Lei n.º 29/2017 DESTACAMENTO DE TRABALHADORES NO ÂMBITO DE UMA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Lei n.º 29/2017 A Lei n.º 29/2017, de 30 de maio, veio transpor para a ordem jurídica interna a Diretiva 2014/67/UE, do Parlamento Europeu

Leia mais

Helsínquia, 25 de março de 2009 Doc: MB/12/2008 final

Helsínquia, 25 de março de 2009 Doc: MB/12/2008 final Helsínquia, 25 de março de 2009 Doc: MB/12/2008 final DECISÃO SOBRE A EXECUÇÃO DO REGULAMENTO (CE) N.º 1049/2001 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO RELATIVO AO ACESSO DO PÚBLICO AOS DOCUMENTOS DO PARLAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO COMITÉ TÉCNICO PARA OS VEÍCULOS AGRÍCOLAS (CT-VA) Adotado em 1 de julho de 2014

REGULAMENTO INTERNO DO COMITÉ TÉCNICO PARA OS VEÍCULOS AGRÍCOLAS (CT-VA) Adotado em 1 de julho de 2014 REGULAMENTO INTERNO DO COMITÉ TÉCNICO PARA OS VEÍCULOS AGRÍCOLAS (CT-VA) Adotado em 1 de julho de 2014 O COMITÉ TÉCNICO PARA OS VEÍCULOS AGRÍCOLAS, Tendo em conta o Regulamento (UE) n.º 167/2013 do Parlamento

Leia mais

Regulamento Interno PARTE PRIMEIRA

Regulamento Interno PARTE PRIMEIRA Regulamento Interno Para efeitos de concretização dos princípios e procedimentos previstos no Regulamento Geral de Proteção de Dados 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27 de Abril PARTE PRIMEIRA

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade A CENATEL, é uma empresa com mais de 20 anos de atividade na área de Reparação de Eletrodomésticos. No exercício da sua atividade, a CENATEL recolhe e processa dados pessoais dos

Leia mais

Política de Privacidade. 1. A entidade responsável pelo tratamento dos dados pessoais é a Fisiomato Clínica de Medicina Física, Lda.

Política de Privacidade. 1. A entidade responsável pelo tratamento dos dados pessoais é a Fisiomato Clínica de Medicina Física, Lda. Política de Privacidade 1. A entidade responsável pelo tratamento dos dados pessoais é a Fisiomato Clínica de Medicina Física, Lda. 2. A Fisiomato Clínica de Medicina Física, Lda.., defende e garante o

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA PROTECÇÃO DADOS

CÓDIGO DE CONDUTA PROTECÇÃO DADOS CÓDIGO DE CONDUTA PROTECÇÃO DADOS 1 PREÂMBULO A proteção das pessoas singulares relativamente ao tratamento de dados pessoais é um direito fundamental. O Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD),

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE SUBLIME STAY, LDA

POLÍTICA DE PRIVACIDADE SUBLIME STAY, LDA 1. O nosso compromisso POLÍTICA DE PRIVACIDADE SUBLIME STAY, LDA A SUBLIME STAY, LDA., sociedade comercial por quotas, com sede em Hotel Sublime Comporta, Estrada Nacional 261-1, Caixa Postal 3954, Muda,

Leia mais

Atualizado a 25 de Maio de Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD)

Atualizado a 25 de Maio de Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) Atualizado a 25 de Maio de 2018 - Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD) Com a finalidade de cumprir a nova legislação sobre o novo Regulamento de Proteção de Dados, a aplicar no contexto das atividades

Leia mais

ANEXO AO REGULAMENTO DO CONCURSO A Algar - Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, S.A. (doravante, designada por Algar) compromete-se a proteger a sua privacidade. Esta Política de Privacidade aplica-se

Leia mais

TALKGUEST POLÍTICA DE PRIVACIDADE. - Informação para clientes particulares

TALKGUEST POLÍTICA DE PRIVACIDADE. - Informação para clientes particulares POLÍTICA DE PRIVACIDADE - Informação para clientes particulares A proteção dos seus dados pessoais é uma prioridade para a TALKGUEST, pelo que, ao abrigo do Regulamento nº 2016/679 do Parlamento Europeu

Leia mais

(Atos legislativos) REGULAMENTOS

(Atos legislativos) REGULAMENTOS 29.12.2017 L 348/1 I (Atos legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO (UE) 2017/2454 DO CONSELHO de 5 de dezembro de 2017 que altera o Regulamento (UE) n. o 904/2010 relativo à cooperação administrativa e

Leia mais

LOTAÇOR - POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS

LOTAÇOR - POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS LOTAÇOR - POLÍTICA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS 1. INTRODUÇÃO A utilização pela Lotaçor, Serviço de Lotas dos Açores, S.A. da informação disponível no âmbito da sua atividade deverá ter sempre presente

Leia mais

Orientações EBA/GL/2015/

Orientações EBA/GL/2015/ EBA/GL/2015/19 19.10.2015 Orientações sobre as notificações de passaporte de intermediários de crédito que intervenham em operações de crédito abrangidas pela Diretiva de Crédito Hipotecário 1 1. Obrigações

Leia mais

Política de tratamento de dados pessoais

Política de tratamento de dados pessoais Política de tratamento de dados pessoais A presente política de tratamento de dados encontra-se de acordo com o Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 27 de abril de 2016, relativo

Leia mais

Proposta de DECISÃO DO CONSELHO

Proposta de DECISÃO DO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 18.6.2013 COM(2013) 429 final 2013/0201 (CNS) C7-0232/1 Proposta de DECISÃO DO CONSELHO que define as regras e os procedimentos que permitem à Gronelândia participar no sistema

Leia mais

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B Conselho da União Europeia Bruxelas, 9 de fevereiro de 2017 (OR. en) 6170/17 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: para: Secretariado-Geral do Conselho Delegações COHOM 16 CONUN 54 SOC 81 FREMP 11 n.º doc. ant.:

Leia mais

AVISO DE PRIVACIDADE

AVISO DE PRIVACIDADE AVISO DE PRIVACIDADE A Noesis Portugal compromete-se a respeitar a privacidade dos seus utilizadores. O utilizador ao enviar a sua informação declara e garante que tem os poderes e a capacidade para os

Leia mais

INFORMAÇÃO PARA CLIENTES PARTICULARES E EMPRESARIAIS PESSOAS SINGULARES

INFORMAÇÃO PARA CLIENTES PARTICULARES E EMPRESARIAIS PESSOAS SINGULARES INFORMAÇÃO PARA CLIENTES PARTICULARES E EMPRESARIAIS PESSOAS SINGULARES A partir de 25 de maio de 2018 passa a ser aplicável o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados Pessoais Regulamento n.º 2016/679,

Leia mais

PT Unida na diversidade PT A8-0245/166. Alteração. Jean-Marie Cavada em nome do Grupo ALDE

PT Unida na diversidade PT A8-0245/166. Alteração. Jean-Marie Cavada em nome do Grupo ALDE 5.9.2018 A8-0245/166 Alteração 166 Jean-Marie Cavada em nome do Grupo ALDE Relatório Axel Voss Direitos de autor no mercado único digital COM(2016)0593 C8-0383/2016 2016/0280(COD) A8-0245/2018 Proposta

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade O Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Norte (STFPSN) reconhece a importância do tratamento dos dados pessoais, pelo que adotou medidas técnicas e organizativas adequadas para assegurar

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) L 137/4 26.5.2016 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2016/823 DA COMISSÃO de 25 de maio de 2016 que altera o Regulamento (CE) n. o 771/2008 que estabelece as regras de organização e procedimento da Câmara de

Leia mais

Assunto: Contrato-quadro múltiplo para estudos nos domínios do ambiente, das alterações climáticas, da energia e da política espacial CDR/TL1/68/2016

Assunto: Contrato-quadro múltiplo para estudos nos domínios do ambiente, das alterações climáticas, da energia e da política espacial CDR/TL1/68/2016 Bruxelas, 5 de setembro de 2016 LT/MC/IU/D1777/2016 Ex. ma Senhora, Ex. mo Senhor, Assunto: Contrato-quadro múltiplo para estudos nos domínios do ambiente, das alterações climáticas, da energia e da política

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTEÇÃO DE DADOS

POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTEÇÃO DE DADOS POLÍTICA DE PRIVACIDADE E PROTEÇÃO DE DADOS O Instituto Português de Oncologia do Porto, Francisco Gentil, E.P.E, doravante designado por IPO Porto, no âmbito da prossecução da sua atividade tem a necessidade

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 30.6.2016 L 173/47 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2016/1055 DA COMISSÃO de 29 de junho de 2016 que estabelece normas técnicas de execução no que se refere às modalidades técnicas para a divulgação pública

Leia mais

Política de Protecção de Dados e Privacidade

Política de Protecção de Dados e Privacidade 1 Política de Protecção de Dados e Privacidade A PROBOS cumpre com todas as normas jurídicas comunitárias e nacionais aplicáveis no âmbito da protecção de dados e da privacidade. No âmbito do Sistema de

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade A Agito Formação e Serviços Lda presta serviços de ensino, formação, gestão, desenvolvimento organizacional e serviços integrados, e tem como e tem como um dos seus compromissos, a proteção da privacidade

Leia mais

PROJETO DE PARECER. PT Unida na diversidade PT 2013/0027(COD) da Comissão das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos Internos

PROJETO DE PARECER. PT Unida na diversidade PT 2013/0027(COD) da Comissão das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos Internos PARLAMENTO EUROPEU 2009-2014 Comissão das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos Internos 2013/0027(COD) 2.9.2013 PROJETO DE PARECER da Comissão das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos

Leia mais

Procedimento para a Comunicação de Irregularidades Canal de ética

Procedimento para a Comunicação de Irregularidades Canal de ética Procedimento para a Comunicação de Irregularidades Canal de ética 1. INTRODUÇÃO A CLIMEX Controlo de Ambiente, S.A. (doravante designada CLIMEX) baseia o exercício da sua atividade em princípios de lealdade,

Leia mais

Prestação de informações aos titulares de dados pessoais

Prestação de informações aos titulares de dados pessoais Prestação de informações aos titulares de pessoais Finalidade(s): (i) Celebração e execução de contrato (incluindo diligências pré-contratuais) (ii) Inquéritos de avaliação de satisfação (iii) Ações de

Leia mais

Parecer nº 6/2014. (apresentado nos termos do artigo 325º do TFUE)

Parecer nº 6/2014. (apresentado nos termos do artigo 325º do TFUE) Parecer nº 6/2014 (apresentado nos termos do artigo 325º do TFUE) relativo a uma proposta de regulamento do Parlamento Europeu e do Conselho que altera o Regulamento (UE, Euratom) nº 883/2013 no que diz

Leia mais

Associação de Futebol de Braga

Associação de Futebol de Braga Associação de Futebol de Braga Época: 2018/2019 INSTITUIÇÃO DE UTILIDADE PÚBLICA MEDALHA DE BONS SERVIÇOS DESPORTIVOS FUNDADA EM 1922 FILIADA NA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE FUTEBOL CONTRIBUINTE Nº 501 082

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA CARTONAGEM TRINDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA CARTONAGEM TRINDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA CARTONAGEM TRINDADE I- PRINCÍPIOS GERAIS a) As pessoas autorizadas utilizam os dados autorizados para finalidades autorizadas; b) Porque a sua privacidade é muito importante

Leia mais

REGULAMENTO GERAL SOBRE A PROTEÇÃO DE DADOS CÓDIGO DE CONDUTA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE ÁGUEDA (AEA) Introdução

REGULAMENTO GERAL SOBRE A PROTEÇÃO DE DADOS CÓDIGO DE CONDUTA DE PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE ÁGUEDA (AEA) Introdução Introdução O Código de Conduta de Proteção de Dados Pessoais da Associação Empresarial de Águeda (AEA) foi elaborado no âmbito do art.º 40º do Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho,

Leia mais

Política de Privacidade e proteção de dados pessoais

Política de Privacidade e proteção de dados pessoais Política de Privacidade e proteção de dados pessoais 2019 2019 2019 Política de Privacidade e proteção de dados pessoais 05 Enquadramento A Política de Privacidade do Instituto Nacional de Estatística

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE) (2014/287/UE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) (2014/287/UE) 17.5.2014 L 147/79 DECISÃO DE EXECUÇÃO DA COMISSÃO de 10 de março de 2014 que define critérios para a criação e avaliação de redes europeias de referência e dos seus membros, bem como para facilitar o

Leia mais