UMA REVISTA PARA QUEM VIVE COM O VÍRUS DA AIDS ANO 2 Nº 15 MAR/ABR 2002 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA AIDS INSPIRA A ARTE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UMA REVISTA PARA QUEM VIVE COM O VÍRUS DA AIDS ANO 2 Nº 15 MAR/ABR 2002 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA AIDS INSPIRA A ARTE"

Transcrição

1 Ministério da RECOMENDADO Coordenação Saúde de DST/AIDS UMA REVISTA PARA QUEM VIVE COM O VÍRUS DA AIDS ANO 2 Nº 15 MAR/ABR 2002 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA AIDS INSPIRA A ARTE cinema, teatro, arte e literatura têm a Aids como tema Contaminação pelo HIV Esclareça suas dúvidas Casas de Apoio Um lar para soropositivos

2 Uma publicação bimestral gratuita destinada a pessoas que vivem com o vírus da Aids Correspondências à redação: Caixa Postal Rio de Janeiro (RJ) Cep Coordenação e edição Adriana Gomez e Silvia Chalub Jornalista responsável Adriana Gomez (MTb 15700) Secretária de redação Suzete Ferreira Consultoria lingüística Leonor Werneck Ilustrações Raul Motta Conselho editorial deste número Estevão Portela (Infectologista) Marlete P. da Silva (Nutricionista) Colaboradores Márcia Rachid (Infectologista) Editoração eletrônica A 4 Mãos Comunicação e Design Fotolito Acerto Impressão Gráfica Minister Tiragem exemplares Agradecimentos especiais A todas as pessoas que colaboraram dando seus depoimentos para as matérias APOIO: MINISTÉRIO DA SAÚDE Coordenação Nacional de DST/AIDS A ARTE QUE VEM DA AIDS AAids já foi tema principal de vários livros, filmes, pinturas, esculturas e peças teatrais. Não se espante caso você veja em um filme, ou leia em um livro, um pouco da sua história. A arte é isso. Ela tem o poder de unir. De mostrar que existem ou - tras pessoas que estão passando pelos mesmos problemas que os nossos. Ao mesmo tempo, mostra para os que estão de fora que, apesar do HIV, somos seres humanos com sede de carinho e respeito. Confira nesta edição o poder da arte para quem vive com HIV/Aids. A destaca também o trabalho das Casas de Apoio. Esses locais espalhados pelo país são a única alternativa de vida para muitos soropositivos carentes no Brasil. Além de casa e comida, esses verdadeiros lares oferecem assistência ambulatorial, jurídica, psicológica e desenvolve projetos de geração de renda junto com seus hóspedes. Leia com carinho esta matéria e depois procure em sua cidade uma casa de apoio. Ajude esses locais a continuarem funcionando. Muita gente precisa deles. Um grande abraço. Leia neste número: A importância de beber muito líquido Casas que apóiam soropositivos carentes... 4/5 Estavudina + Lamivudina + Nevirapina + Nelfinavir /7 Dúvidas mais freqüentes sobre como se pega e como não se pega Aids /9 A Aids através da Arte /11 Sua História Cartas e notas Namoro ou amizade /15 Peça a na Unidade de Saúde onde você faz o seu tratamento. De dois em dois meses ela estará à sua dis po si ção gratuitamente. Qualquer problema, entre em contato co nosco imediatamente. Governo do Estado de São Paulo PATROCÍNIO: Os números anteriores da estão esgotados

3 Bebendo muito líquido Calor e suor. O nosso organismo precisa ser hidratado ALIMENTAÇÃO Cerca de 75% de nosso corpo é formado por água. Quando enfrentamos tempe raturas altas, a perda de água e sais minerais através do suor pode gerar problemas em nosso organismo, como desidratação e formação de cálculos renais. Para evitar que pro - blemas como esses ocorram, a nutricionista Marlete Pereira, do Hospital Cle men tino Fraga Filho da Universidade Fede ral do Rio de Janeiro explica nesta edição o que podemos fazer para tornar o consumo de líquidos uma prática em nosso dia-a-dia. Criar o hábito de beber água Beber água é a melhor solução para repor os minerais perdidos durante o verão. Porém, muitas pessoas não possuem o hábito de beber água com freqüência durante o dia. "Essas pessoas devem beber um copo de água após cada ida ao banheiro. Esta é uma maneira de garantir a reposição de líquido que perdemos naturalmente no organismo". Carregar uma garrafinha de água na bolsa ou deixá-la visível também são alternativas para criar o costume de beber líquido durante o dia. "Cada pessoa deve ingerir, no mínimo, dois litros de líquido por dia. Não somente água, mas líquidos em geral. Quem toma Indinavir deve ter cuidado duplicado. Esse medicamento facilita a formação de cálculos renais. Então, a pessoa que o ingere deve beber, no mínimo, dois litros e meio de água por dia", alerta a nutricionista. Frutas que contêm água Quando bebemos bastante líquido, ajudamos o funcionamento de nosso intestino e dos rins, que são os "filtros" que eliminam as toxinas do corpo. "Quando você se hidrata, está ajudando o seu organismo a funcionar melhor", explica Marlete. Segundo a nutricionista, as frutas consideradas hidratantes, porque contêm bastante água em sua composição, são melancia, melão, água de coco, laranja e abacaxi. Quando o calor estiver bem forte, inclua uma dessas frutas em sua refeição como sobremesa, por exemplo. Ela indica também os sucos e refrescos: "A limonada, por exemplo, pode ser tomada à vontade com adoçante. Evite o açúcar nos sucos em geral. Prefira ao natural ou com adoçante. O paciente soropositivo precisa ter controle sobre a ingestão de calorias. O açúcar gera o aumento de triglicerídios". Última dica: o melão é uma fruta que provoca gases, porém, quando batido com laranja, além de ficar bem gostoso, ele deixa de causar esse problema. SV 3

4 ESCLARECIMENTO Aids como se pega e como não se pega Quando uma pessoa é contaminada pelo vírus da Aids, diversos fantasmas passam por sua cabeça. Um deles, o medo de contaminar os outros. No entanto, o HIV não é um vírus que se transmite facilmente. Doar sangue, amamentar, fazer sexo sem proteção e compartilhar agulhas e seringas com outras pessoas são atitudes de alto risco para a transmissão do HIV. Mas ações cotidianas como beber no mesmo copo, usar o mesmo banheiro, beijar, abraçar, entre outras, não oferecem o menor perigo. Para esclarecerem as dúvidas mais freqüentes, convidamos os infectologistas Estevão Portela e Márcia Rachid. Estar bem informado sobre os modos de contaminação do HIV é essencial para que você se sinta seguro e passe segurança para as pessoas com quem você se relaciona. Beijo na boca passa Aids? Estevão Portela: O bei jo nunca foi estabelecido como forma de infecção pelo HIV. O que pode preocupar são sangramentos que a pessoa soropositiva por ventura tiver na gengiva. Feridas secas não conseguem transmitir o vírus. Márcia Rachid: A quantidade de HIV na saliva é muito pequena e, além disso, nela existem várias enzimas que protegem a boca de uma possível contaminação. Só há perigo de contaminação pelo HIV caso as duas pessoas tenham péssimas condições de higiene oral e sangramentos constantes na boca. Uma pessoa que tem cuidados básicos com sua boca e costuma ir ao dentista não tem como transmitir o HIV através do beijo. Qual o risco de se contaminar no vaso sanitário? EP: Essa preocupação não deve existir. É muito mais fácil se contaminar por várias outras doenças em um banheiro sujo do que pelo vírus da Aids. Qual o risco no dentista? E na acupuntura? MR: Todos os procedimentos de esteri - lização normalmente feitos num consultório dentário ou em um médico acupunturista são suficientes para eliminar o HIV. 4

5 Qual o perigo de se praticar sexo oral com uma pessoa contaminada pelo HIV? EP: No sexo oral, a pessoa ativa não transmite o HIV porque não é possível transmiti-lo através da saliva. Já quem recebe a ejaculação de uma pessoa soropo - sitiva na boca corre o sério risco de se con - taminar. A secreção que sai do pênis antes da ejaculação, por ser em pouca quantidade e conter um número menor de vírus, dificilmente é capaz de contaminar alguém. O ideal é usar o preservativo também durante o sexo oral. Caso contrário, não se estenda por muito tempo nesta prática. Usea apenas como preliminar. Desse modo, o risco de contaminação torna-se menor. MR: Quando a mulher soropositiva recebe o sexo oral, a probabilidade do parceiro ser contaminado é menor, pois a secreção fe - minina apresenta menos quantidade de vírus do que a ejaculação masculina. No entanto, durante ou próximo ao período mens - trual, deve-se evitar essa prática, pois o risco aumenta muito. O problema maior para quem pratica o sexo oral é pegar outras doenças venéreas, como sífilis, gonorréia ou herpes. Se houver feridas no pênis, o risco de transmitir o HIV é maior. Praticar sexo oral implica correr algum risco, mas você diminui esse risco se evitar a ejaculação na boca, contato com feridas no pênis ou na vagina e contato durante ou próximo ao período menstrual. ESCLARECIMENTO O sangue contaminado pelo HIV entra em contato com outra pessoa. Qual o perigo nesse caso? EP: É muito pouco provável que aconteça o contágio em uma situação como essa. Se a pele da pessoa que não é soropositiva estiver íntegra, ela funciona como uma barreira eficaz contra o HIV. Mas entrar em contato com o sangue de outra pessoa nunca é bom, soropositiva ou não. A possibilidade de contrair outras doenças, como Hepatite, por exemplo, é Quais os cuidados a serem tomados na manicure? MR: A estufa que há nos salões é eficaz para eliminar o HIV. A simples lavagem com água e sabão já funciona. mui to maior. Existem diversos tipos de micro organismos presentes na corrente sanguínea que são transmissíveis pelo sangue. MR: As pessoas fantasiam muito com as formas de contaminação. Ninguém se contamina por encostar-se em sangue com HIV. O vírus da Aids precisa entrar na cor - rente sanguínea para contaminar al guém. Ou seja, para ha ver contaminação seria necessária uma gran de quantidade de sangue caindo exatamente em cima de um corte profundo. Quanto maior a carga viral no sangue, maior o risco de se transmitir o HIV? EP: Sim. Quem tem mais vírus pode transmiti-lo com mais facilidade. Isso não quer dizer que quem tem carga viral baixa ou indetectável não transmite o HIV, quer dizer que a probabilidade é menor. 5

6 PASSO A PASSO ESTAVUDINA + LAMIVUDINA + NEVIRAPINA + NELFINAVIR Uma combinação usada por pessoas que já tiveram uma falha em seu tratamento Acombinação apresentada neste núme - ro é usada normalmente por aqueles pacientes cujo primeiro esquema de antiretrovirais não obteve resultado satisfatório. Quando isso acontece, o médico deve escolher novos medicamentos para atacar o HIV. Essa nova combinação, chamada terapia de resgate, geralmente inclui um número maior de medicamentos. Mas eles podem ser tomados de modo a não complicar a rotina de quem é soropositivo, desde que os horá rios dos medicamentos e as recomenda ções do médico sejam rigorosamente res pei tados. Uma nova falha no seu tratamen to significaria uma nova mudança no seu esquema e aí sim sua saúde poderia ser seriamente prejudicada. Veja a seguir como João orga niza seu dia a dia para tomar seus medicamentos. ESTAVUDINA (Zeritavir, d4t) 1 cápsula de 12 em 12 horas LAMIVUDINA (3TC, Epivir) 1 comprimido de 12 em 12 horas NEVIRAPINA (Viramune, Nevimune) 1 comprimido de 12 em 12 horas (nos primeiros 14 dias, apenas 1 comprimido por dia) NELFINAVIR (Viracept) 5 comprimidos de 12 em 12 horas ingeridos com alimentos 8h da manhã Como o Nelfinavir tem que ser ingerido junto com alimentos, João toma sua primeira dose no café da manhã. Quando não pode comer muito, ele bebe ao menos um copo de leite com pão. Isso é suficiente para que o Nelfinavir seja bem absorvido. Para facilitar, João toma também seus outros remédios. No total são 5 comprimidos de Nelfinavir, 1 cápsula de Estavudina, 1 comprimido de Lamivudina, 1 comprimido de Nevirapina. São muitos, mas assim só será preciso pensar em medicamentos daqui a 12 horas. 6

7 8h da noite João geralmente chega em casa tarde, por isso ele precisa levar consigo uma caixinha com todos os comprimidos e cápsulas que devem ser tomados à noite. São os mesmos que ele tomou de manhã. Por causa do Nelfinavir, João procura um local onde ele possa fazer um lanche, como um suco e um pastel. PASSO A PASSO Proteja-se contra a dengue Confira abaixo informações importantes sobre a epidemia COMO PREVENIR O mais importante é eliminar os ambientes propícios ao mosquito Aedes aegypti. Não deixe caixas d água sem tampa, água parada em vasos, em pneus e quaisquer locais onde possa haver acúmulo de água. Os repelentes e as substâncias aromá - ticas são eficazes. Os mosquiteiros têm efi ciên cia limitada, já que os horários de predileção do Aedes aegypti são as primeiras horas da manhã e o fim da tar de. Não há comprovação científica sobre se o complexo B previne contra a picada dos insetos, mas seu uso é bastante popular. SINTOMAS DA DENGUE Febre alta, dor de cabeça e nas articu - lações são alguns dos sintomas iniciais da dengue. Nos casos de maior gravidade, po dem ocorrer sangramentos, dores abdo - minais intensas, vômitos freqüentes, que - da de pressão e queda de temperatura. É imprescindível procurar um mé di co ao sentir os primeiros sintomas. DENGUE E AIDS O fato de ser portador do HIV não significa maior probabilidade de desenvolver as manifestações mais graves da dengue. As pessoas que têm problemas na medula óssea podem ter maiores pro - blemas ao se infectar pelo vírus da dengue. E os que estão debilitados, devido à diarréia e à intolerância gástrica, podem ter dificuldades de se manter hidratados e necessitar de internação para administração de soro fisiológico venoso. TRATAMENTO Quem contrair dengue deve aumentar a ingestão de líquidos. Beba 3 litros de água, água de coco ou suco por dia. Verifique se você está conseguindo se manter hidratado, observando sua urina. Se ela estiver escura ou diminuída é sinal de que você precisa de mais líquido. Para controlar a febre, os medicamentos mais seguros são à base de para - cetamol (Tilenol, Dôrico, entre outros), que devem ser ingeridos a cada 4 ou 6 horas, pois o aumento dessa dosagem pode causar danos ao fígado. Não devem ser utilizados aspirina ou outro antiinflamatório devido ao risco aumentado de sangramentos. 7

8 COMUNIDADE LarDoce Lar Casas de apoio ajudam pessoas soropositivas a encontrarem um caminho melhor para suas vidas Casa, comida e muito mais. Vá - rias pessoas soropo - sitivas no Brasil passam fome e não têm onde morar. Para eles, a convivência com o HIV se torna apenas um detalhe diante de tantos ou - tros problemas. Mas existem alguns locais que ajudam essas pessoas a en contrar um lugar ao sol. São as cha madas casas de apoio. Esses locais oferecem aten dimen to psicológico, apoio jurídico e participação em projetos de profissionalização. "Nós auxiliamos essas pessoas a diminuí rem o fosso que as separa de uma vida so cial mais digna", conta José Luiz Loureiro, coordenador da unidade Terra da Promessa, que abriga 75 soropositivos em Mairiporã (SP). Vivendo com dignidade "Antes de surgirem os remédios anti- Aids, nós tínhamos que abrigar as pessoas para que elas morressem com dignidade. Hoje, nós tentamos colaborar para que as pessoas vivam com dignidade", diz José Luiz. A Terra da Promessa é uma das quatro casas de apoio, em São Paulo, que integram a Associação Aliança Pela Vida (Alivi), a Divulgação A Terra da Promessa hospeda 75 soropositivos primeira casa de apoio do país. Além dela, existem a Estrela da Esperança e a Casa da Paz, onde pessoas com a saúde debilitada re - ce bem atendimento em leitos, e a Casa Pequeno Prín cipe Tim, que abriga ór - fãos da Aids. A Alivi vai inaugurar em breve a Raízes e Asas, um espaço pa - ra adolescentes. Normalmente, as pessoas permanecem na Terra da Promes sa por um período de 2 a 3 anos. "Todos que deixam a comunidade estão com a saúde boa e prontos para encarar uma nova vida", orgulha-se José Luiz, que se empenha em um projeto de geração de renda junto com os hóspedes. Trata-se do cultivo de ve getais através de hidroponia (ao invés de plantá-los na terra, eles são cultivados na água). Com apenas nove meses, o projeto já é um sucesso. Seis supermercados compram diariamente a co - lheita. A expectativa é que, em breve, os 25 trabalhadores recebam três salários mínimos por mês. "Nós queremos que este projeto sirva de exemplo para uma cooperativa de pessoas soropositivas que pretendemos implantar na periferia de São Paulo", antecipa José Luiz. 8

9 Falta de verba e de pessoal são problemas freqüentes O perfil de prosperidade da Alivi, infelizmente, não se encaixa em todas as casas de apoio do país. A Caasah, em Salvador (BA), por exemplo, é citada nos hospitais da cidade como uma solução para o problema do paciente carente e faminto. Batem à porta da Caasah pelo menos cinco pessoas por semana. Mas, por falta de infra-estrutura, o local é obrigado a manter quatro quartos fechados. "O governo estadual nos doou uma boa casa, mas falta mão-de-obra e verba", diz Celeste Cardoso, presidente da instituição. Ela conta com apenas 16 funcionários e alguns voluntários para atender a 32 adultos e 20 crianças, a maioria órfã da Aids. A Caasah distribui 100 cestas básicas para famílias cadastradas e oferece cursos de corte e costura, além de serviço jurídico gratuito. Para funcionar a todo o vapor, segundo Celeste, o local precisaria de R$ 9 mil mensais. Hoje, entre doações e financiamentos, ela arrecada R$ 6 mil. Trabalhando com pessoas em exclusão social A Casa de Apoio Água Viva, no Rio de Janeiro, trabalha preferencialmente com pessoas em exclusão. São travestis, garotos de pro - grama e prostitutas. O ano passado foi mui to difícil para os coordenadores e mora do res desta casa de apoio. Eles foram despeja dos da casa, no bairro do Catete, por pro blemas causados pela má administração de um ex-presidente. Sem ter para onde levar os hóspedes, Adalgiza de Santana Ribeiro, uma das fundadoras da Água Viva, os abrigou por um final de semana em sua casa até que conseguisse encaminhá-los para outras instituições. Acabou sendo convidada a se retirar do prédio onde morava por determinação do condomínio. "Eles achavam que os meus hóspedes significavam uma ameaça aos moradores". Depois de uma matéria no programa Fantástico, da Rede Globo, a Água Viva conseguiu uma nova sede do governo do estado, no centro do Rio de Janeiro, e o Ministério da Saúde, através da Coordenação Nacional de DST/Aids (CNDST/Aids), está financiando as obras do local. Assim que a casa esti - ver pronta, os 18 hóspedes voltarão a sua rotina, com reuniões de Narcóticos Anô - nimos e Alcoólicos Anônimos, além de pales tras sobre a importância da adesão aos remédios. "Algumas pessoas da Água Viva já deixaram as drogas e agora trabalham em projetos de conscientização. O nosso objetivo é resgatar a auto-estima dessas pessoas", explica Adalgiza. Ocupando uma lacuna deixada pelo Estado Para Guida Silva, assessora técnica da Unidade de Assistência e Tratamento da CNDST/Aids, as casas de apoio dão conta de uma lacuna que o Sistema Único de Saúde (SUS) não consegue preencher: "Sabemos que o tratamento anti-aids é mais amplo do que a distribuição dos medicamentos e que o Estado não arca com todas as suas respon - sabilidades junto ao cidadão". Porém, a assessora ressalta que a CNDST/Aids viabiliza financeiramente 24 casas de apoio no país através de um empréstimo firmado com o Banco Mundial. A preocupação da Coor - denação agora é discutir alternativas para a sustentação dessas organizações após o fim do empréstimo. "Se essas casas de apoio não conseguirem manter o seu trabalho quando o empréstimo acabar, talvez uma das alternativas seja torná-las instituições públicas, que sobreviveriam com subsídios do governo", antecipa Guida, reconhecendo a importância deste trabalho.sv SEJA SOLIDÁRIO: COLABORE COM AS CASAS DE APOIO Os telefones abaixo referem-se apenas a algumas casas de apoio no Brasil. Se você quer ajudar, informe-se na sua cidade se existe alguma casa de apoio que aceite doações ou precise de trabalho voluntário. Bahia: Caasah (71) Rio de Janeiro: Água Viva (21) ou (21) São Paulo:Terra da Promessa (11) Espírito Santo: Casa Servo de Deus. Atende pessoas que estejam de passagem pela cidade. Guarapari. (27) e Paraná: Recanto Amigo Atende dependentes químicos e hospeda cerca de 35 pessoas soropositivas. Jaguapitã. (43) COMUNIDADE 9

10 COMPORTAMENTO O IMPACTO DA AIDS NAS ARTES Há tempos a Aids inspira a criação artística. Dezenas de filmes, livros e obras de arte têm levantado questões que fazem parte da vida de quem vive com o HIV. Oferecemos a você uma seleção desses trabalhos que pode ajudá-lo a refletir melhor não só sobre a Aids, mas também sobre o nosso tempo. É verdade que muita coisa mudou na última década. Você vai perceber que livros e filmes mais antigos ainda encaram a Aids como sinônimo de morte. Mas sentimentos como medo, solidão e esperança estão sempre presentes em todos os tempos e em todas pessoas. Aarte tem o poder de levar tanto o artista quanto o expectador a um mergulho interior profundo. Júlia*, 26 anos, experimentou essa sensação ao buscar "no fundo do baú" emoções que andavam esquecidas e fez da sua história um dos emocionantes relatos do livro Histórias de Coragem A realidade de quem vive com HIV/Aids, da editora Madras. Assim como acontece na arte, colocar sua vida no papel foi, para Julia, um processo libertador. "Só agora me sinto uma pessoa feliz e completa", diz ela. "Eu havia construído uma fortaleza dentro e em volta de mim para suportar o fato de ser soropo - sitiva. Isso fez com que eu me perdesse de mim mesma. Para escrever o meu relato tive que resgatar meu passado. Fiz perguntas aos meus pais, reli cartas antigas que escrevi, passei de novo por toda a tristeza, desilusão e desespero de tempos atrás", conta Júlia. "Ao escrever o livro, desmistifiquei alguns medos e fui dando um novo significado à minha história. Passei a entendê-la de uma forma positiva, mais madura. Quando terminei, fiquei muito satisfeita comigo mesmo. Gostei muito do que havia escrito e sabia que minha história seria uma das escolhidas. Escrevê-la resgatou minha crença em mim mesma". Júlia aconselha todos a dar esse mergu - lho profundo, a estabelecer contato com seus sentimentos, seja através da escrita ou de outra forma de arte: "Não adianta tentar esquecer-se de si. Deve-se tentar, sim, dar um novo significado ao sofrimento e tirar proveito dele. Para mim, foi muito bom ter me enxergado melhor". Peça aborda Aids com leveza Que tal começar seu mergulho interior pelo teatro? Quem convida é Márcia Portela, autora e atriz de Sinal de Alerta, peça que aborda a questão da Aids, em cartaz no Rio de Janeiro. "A encenação tem o intuito não só de alertar a sociedade sobre o perigo da contaminação pelo HIV, mas também de sensibilizá-la para a experiência de se viver com Aids", conta Márcia. A protagonista é uma mulher jovem que descobre ser soropositiva ao ficar grávida. Sua trajetória é contada com leveza, esperança e amor. Márcia pretende levar grupos de estudantes, seus pais e pessoas soropositivas para assistir a peça. * Nome fictício 10

11 Teatro Sinal de Alerta. De Márcia Portela Cineteatro do Museu Nacional de Belas Artes, Terças e quartas às 14h00, Estréia: 12 de março, End: Av. Rio Branco, Centro - Rio de Janeiro - RJ - Informações: (21) Exposição A cultura em tempos de Aids O conjunto de imagens de 20 artistas cariocas propõe ao expectador um contato com o imaginário artístico contemporâneo, onde a Aids exerce influência fundamental. Galeria Faperj do Museu Nacional de Belas Artes. De 1 a 30 de março. End: Av. Rio Branco, 199 Centro. Rio de Janeiro RJ Livros Histórias de coragem A rea lidade de quem vive com HIV/Aids - Autores diversos Editora Madras. Tel: (11) relatos cora josos de quem aprendeu a viver com o HIV Depois daquela viagem Valéria Polizzi Editora Ática Diário de uma adolescente que se descobre portadora do vírus da Aids Rock in Positivo. Um adolescente que decidiu viver com Aids Cazu Barroz Editora JWM Tel. (21) Autobiografia de um jovem que se contaminou aos 17 anos de idade. Histórias positivas A literatura (des) construindo a Aids Marcelo Secron Bessa Editora Record Um estudo sobre o tema Aids dentro da literatura Os Dragões não conhecem o paraíso Caio Fernando Abreu Editora Companhia das Letras São treze histórias sobre ho - mens e mulheres em permanente estado de ameaça por todos os vírus do fim do milênio da solidão e violência à Aids. Daniel e Letícia Editora Ave Maria Tel: (11) Um convite ao diálogo entre adultos e crianças sobre os diferentes aspectos da Aids, contribuindo para a cons - trução de valores que superem estereótipos. Vida Antes da morte Herbert Daniel Abia Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids Tel: (21) O livro reúne textos que celebram a vida e a liberdade. Filmes Filadélfia (EUA, 1993) Dir. Jonathan Demme Advogado luta contra o preconceito e a discriminação contra gays e doentes de Aids. Oscar de melhor ator para Tom Hanks. Com Denzel Washington e Antonio Banderas. Em noite de lua de cheia (Itália, 1989) Dir. Lina Wertimuller Um jornalista se faz passar por soropositivo para avaliar como a paranóia da Aids afeta o comportamento das pessoas. Com Nastassja Kinski e Faye Dunaway. E a vida continua (EUA, 1993) Dir. Roger Spottiswoode Misto de documentário e drama, segue de forma bastante didática, os passos da Aids, desde seu surgimento até a virada da década de 90. Com Matthew Modine. A cura (EUA, 1995) Dir. Peter Horton A amizade entre dois meninos, um com Aids e o outro não, nos faz refletir sobre questões complexas, como preconceito e isolamento, sem deixar de lado a leveza e ingenuidade infantil. Jeffrey - De caso com a vida (EUA, 1995) Dir. Christopher Ashley Com medo de pegar Aids, Jeffrey desiste de fazer sexo. Até que se apaixona por um rapaz soropositivo. Noites felinas (França, 1992) Dir. Cyril Collard Filme autobiográfico. Dono de uma beleza estonteante, Jean, mesmo sabendo ser soropositivo, transa com homens e mu - lheres, mantendo-se em silêncio sobre o assunto. Caminhos cruzados (EUA, 1989) Dir. Robert Epstein e Jeffrey Friedman Ganhador do Oscar de me - lhor documentário, o filme acompanha a trajetória da Aids, desde 1981 até 1989, quando era chamada de peste gay. Gia - Fama e destruição (EUA, 1997) Dir. Michael Christopher Biografia de uma top model que destruiu sua carreira e sua vida por causa das drogas. Com Angelina Jolie e Faye Dunaway COMPORTAMENTO 11

12 DEPOIMENTO Ganhando uma nova vida Quando descobri ser portadora do HIV, em abril de 2000, estava presa sob regime fechado, condenada há seis anos. Fiquei atordoada, pois estava passando por um grande sofrimento e descobrindo outro. Mas a coordenação de saúde do sistema me orientou e eu não me deixei abater. Em 2001, ganhei o regime semiaberto e agora estou em liberdade. Procurei orientação no Caaids, que é um projeto excelente. Já recebo as orientações necessárias para conviver com o HIV. Ainda não tenho necessidade de tomar os anti-retrovirais, mas venho me preparando para, quando houver necessidade, eu saber como fazê-lo. Quero agradecer a Deus, por ter me dado força para conviver com tanto sofrimento, aos médicos do sistema e à coordenação de saúde. Deixo um recado para todos: caros amigos, vocês querem ser felizes? Pensem e falem somente de felicidade. Gostaria de ampliar meus conhecimentos sobre HIV e meu círculo de amizades.estou me socia - lizando. Quero curtir a minha liberdade agora como se tivesse ganhado uma nova vida. Escrevam para mim. Janaina Glória Paranhos Rua Eva Resende, 18. Jockey São Gonçalo-RJ. Cep Mais forte e disposta No começo foi muito difícil, porque descobri que tinha HIV quando minha filha de um ano ficou doente. Quando foi confirmado o HIV, ela já estava muito debilitada e dois meses depois, faleceu. Fiquei muito perturbada. Queria morrer junto com ela. Tenho outra filha que, na época, tinha seis anos. Ela também fez os exames. Quando confirmaram que ela era soronegativa, eu vi uma luz no fim do túnel. Levantei a cabeça, resolvi fazer terapia com uma excelente psiquiatra e hoje sou outra pessoa. Cheia de vida, com muita experiência para passar a quem precisa. Sou considerada pela minha família como um exemplo de vida. As poucas pessoas que sabem do HIV ficam pasmas e vivem falando que nem parece que eu tenho HIV. Dizem que eu sou mais forte e disposta do que algumas pessoas que não têm nada. Espero que o meu exemplo ajude outras pessoas que precisam. Não se dei xem abater. V. A. Luiz Votorantim-SP 12

13 Brasil faz teste que verifica a resistência do HIV aos remédios OBrasil é o primeiro país do mundo a fazer, na rede pública, testes que verificam a resistência do vírus HIV aos antiretrovirais. Os testes de genotipagem são capazes de indicar qual medicamento deixou de fazer efeito no paciente. Quando isso acontece, aumenta o número de cópias de HIV no organismo e o sistema de defesa volta a enfraquecer. A falha no tratamento pode ser causada por problemas de adesão aos medicamentos, má absorção do remédio pelo organismo ou por resistência do vírus a algum medicamento. A rede de genotipagem (Renageno) do Ministério da Saúde é formada por 12 laboratórios (ver lista abaixo). Os testes não são para todos os portadores do HIV. Um comitê científico estabeleceu uma cota de 6 mil exames que serão realizados este ano. Os beneficiados serão portadores do HIV que estão apresentando as primeiras falhas na resposta ao tratamento anti-aids. Uma equipe de 60 técnicos foi treinada pelo Ministério da Saúde para trabalhar na análise e interpretação dos resultados dos exames, entrar em contato com o médico do paciente e estabelecer com ele uma nova te - rapia. O custo de cada teste é de R$ 300 para o governo. Na rede privada, uma pessoa pode pagar até mil reais pelo exame. CURTA Laboratórios que fazem parte da Renageno São Paulo: Unifesp - Escola Paulista de Medicina (Capital) Instituto Adolfo Lutz (Capital) Instituto Adolfo Luts (São José do Rio Preto) Rio de Janeiro: Laboratório de Imonologia da Fiocruz (Capital) Hospital Universitário da UFRJ (Capital) Laboratório de Virologia Molecular da UFRJ (Capital) Minas Gerais: Faculdade de Medicina da UFMG (Belo Horizonte) Rio Grande do Sul: LACEN (Porto Alegre) Bahia: Universidade Federal da Bahia (Salvador) Pernambuco: LACEN (Recife) Distrito Federal: LACEN (Brasília) Pará: Instituto Evandro Chagas (Belém) Contatos imediatos SABER VIVER - CAIXA POSTAL RIO DE JANEIRO - RJ TOMANDO A DIDANOSINA ERRADO "Eu não diluo a Didanosina na água. Eu engulo o remédio e depois bebo bastante água. Fica mais fácil para mim. Esta forma de tomar está correta?" R.G.S Niterói - RJ SABER VIVER: O infectologista Estevão Portela responde: "A ingestão do DDI da maneira descrita pelo leitor não está correta, pois prejudica a absorção do medicamento, que deve ser mastigado ou dissolvido em água". SEM "APETITE" SEXUAL Acho que os medicamentos estão interferindo na minha vida se - xual. Não sinto vontade de fazer sexo com o meu marido. Já conversei com a minha médica, que me aconselhou procurar um psicólogo. Mas não possuo nenhum problema em relação ao HIV. Trabalho e vivo a vida de forma plena. Sou uma pessoa feliz. Há alguma pesquisa que indique que esses remédios podem contribuir para o meu problema? Tomo Biovir e Viramune, mas já tomei outros remédios, como Videx e Norvir. A.L.G.O Cabo Frio RJ. SABER VIVER: O infectologista Estevão Portela responde: "As queixas de impotência são comuns em pacientes soropositivos. Deve-se sempre investigar, por exemplo, possíveis distúrbios orgânicos-hormonais ou emocionais para o fato. Porém nem sempre é possível encontrar uma causa específica. Embora este tipo de problema afete muitos pacientes que fazem uso de terapia anti-retroviral, não há nenhuma relação de causa e efeito cientificamente comprovada". 13

14 CARTAS Namoro ou Amizade SOU MORENO CLARO e tenho 34 anos. Gostaria de fazer novas amizades com pessoas totalmente discretas e sinceras. Marcos. Rua Mirassol, 51/ bl 06 /apto 130 Campo Grande. Rio de Janeiro- RJ. Cep GOSTARIA DE FAZER novas amizades. Escrevam-me. Silas Bernardo da Cunha. Rua Tiradentes, 321 Centro. Barra do Piraí RJ. Cep JÁ FIZ MIL NOVAS AMIZADES através da Saber Viver e quero fazer mais 2 mil. Estou esperando sua carta ou telefonema. Coroa Legal. Estrada dos Teixeiras, 10. Jd. Laia Centro. Itaguaí-RJ. Cep Tel (24) TENHO 47 ANOS, moro só e gostaria de conhe cer novas pessoas. Ronaldo Chagas. Tel (24) (recados) DETENTA EM TÉRMINO DE PENA. Desejo me corresponder com homens presos para futuras visitas. Não sou soropositiva Maria Villane dos Santos. Penitenciária Talavera Bruce. Est. Guandu do Sena, 1902 Bangu. Rio de Janeiro-RJ. Cep GOSTARIA DE FAZER novas amizades. Ficarei muito feliz em receber sua carta ou telefonema. Railton Nascimento. Rua Cel. Gervásio, 395 Bairro São José. Parnaíba-PI. Cep A VIDA PODE SER MARAVILHOSA mesmo com HIV. Tenho 35 anos e muita alegria de viver. Escreva-me. Rosangela Maria Corrêa. Rua Amanbaí, 34 Vila Indaiá. Várzea Paulista-SP. Cep SE VOCÊ QUER SER amada, escreva-me. Sou moreno claro, tenho olhos verdes e 39 anos. Não fumo, não bebo, sou muito cari - nhoso e sincero. Aroldo Ferreira. Rua Nuguete, 56/casa 1 Jd. Alvorada. Nova Iguaçu-RJ. Cep NÃO SOU SOROPOSITIVA e desejo me corres - ponder com amigos para fins amorosos. Cleuza Pinheiro. Penitenciária Talavera Bruce. Est. Guandu do Sena, 1902 Bangu. Rio de Janeiro-RJ. Cep PROCURO PESSOAS dispostas a construir uma verdadeira amizade. Moacir Tadeu Eliseu. Rua Henrique Muzzio, 348 Jd. Varginha. São Paulo-SP. Cep PARA VIVER UM GRANDE AMOR, procuro homem responsável. Tenho 45 anos e aparento bem menos. Sou feminina, cari - nhosa, simples, amiga e independente financeiramente. Gosto de praia, cinema e teatro. Lúcia. Caixa Postal Cep TRABALHO COMO VIGILANTE de uma multinacional, sou divorciado e acredito na reco ns trução de uma vida nova. Desejo ser feliz, casar e ter filho. Geraldo Sebastião de Assis. Rua Antônio Gomes de Oliveira, 239 Vila Iorio. São Paulo-SP. Cep Tel (11) DESEJO ENCONTRAR uma mulher sensível, jovial e companheira para relacionamento e pessoas de ambos os sexos para amizade. Tenho 39 anos, nível superior, gosto de cinema, teatro, MPB e tenho uma boa relação com Deus. Foto e fone serão bem vindos. Kiko. Caixa Postal Niterói-RJ. Cep SOU PROFESSOR, MORENO CLARO, sorridente e cheio de vida. Tenho 45 anos e procuro jovens que queiram dividir idéias e momentos especiais juntos. Silvio. Devido ao grande número de cartas, divulgaremos os anúncios em ordem de chegada à Redação. Serão publicadas apenas as que contiverem, em letra legí vel, o endereço completo. DESEJO CORRESPONDER-ME com homens e mulheres de todo o Brasil para futuras amizades. Valéria Francisco de Mello. Penitenciária Talavera Bruce. Est. Guandu do Sena, 1902 Bangu. Rio de Janeiro-RJ. Cep QUERO ENCONTRAR uma mulher para relacionamento sério, que me compreenda e apóie. Tenho 47 anos. Dercio Reis. Rua dos Favaros, 34 Vila Indaiá. Várzea Paulista-SP. Cep Tel (11) (11) PROCURO HOMENS discretos para grande amizade ou algo mais. Sou carioca, mulato, tenho 32 anos, 1.82m, 70kg. Luciano Moreira. Rua Paulo Mattos, 177 Santa Tereza. Rio de Janeiro-RJ. Cep NÃO SOU SOROPOSITIVO, mas sou esclarecido, simples e procuro uma companheira independente, sem vícios, moradora do ABC paulista ou região de Santos. Tenho 48 anos. José dos Santos. Rua Baía Blanca, 370. Santo André-SP. Cep TENHO 27 ANOS e gostaria de me corres - ponder com homens e mulheres gays discretos para relacionamento sério e transparente. Simone. Tel (21) GOSTARIA DE FAZER novas amizades. Tenho 24 anos. Marcio. Tel (21) ESTOU EM BUSCA de amigos ou quem sabe algo mais. Procuro alguém discreto que queira viver um amor verdadeiro, sem tabus. Sou moreno de olhos verdes e tenho 38 anos. Mande foto e fone. Freitas. Rua Padre Feijó, 30 Canela. Salvador- BA. Cep Tel (71) VOCÊ QUE ESTÁ CARENTE, me escreva. Gostaria de me corresponder com mu - lheres de 18 a 26 anos que gostem de curtir todos os prazeres que o amor pode oferecer. Edson Lima de Oliveira. Av. Brasil, 90 Jd. Primavera. Jaboticabal- SP. Cep PROCURO ATIVO SINCERO e discreto que queira relacionamento sério. Sou moreno, peludo, discreto, passivo, objetivo e assintomático. Araújo. Caixa Postal São Paulo-SP. Cep GOSTARIA DE ME CORRESPONDER com mu - lheres entre 17 e 25 anos para amizade ou algo mais. Tenho 23 anos, 1.70m de altura e sou branco de cabelos castanhos. Nagibe Ribeiro da Silva. Av. Brasil, 35 Bairro Rio Verde. Parauapebas-PA. Cep ESTOU ENCARCERADO e gostaria de encontrar uma companheira para me ajudar na alegria e na tristeza. Tenho 30 anos, 1.80m, 76kg e gosto da natureza. André Luiz. Caixa Postal 521. Bauru-SP. Cep QUERO ENCONTRAR UM HOMEM de 50 anos em diante que se identifique comigo. Sou morena, 48 anos, solteira e sem filhos. Isabel. Rua São Luiz Gonzaga, 1395/casa07 São Cristóvão. Rio de Janeiro-RJ. Cep PRECISO DE UMA COMPANHEIRA, mãe solteira, com apenas um filho pequeno para eu assumir a paternidade. Gostaria que ela tivesse até 1.60m e 55kg e que morasse no Grande ABCD, em São Paulo. Tenho 46 anos e moro com minha mãe em casa própria. Antenor. Rua Herculano de Freitas, 336 Bairro Jd. Utinga. Santo André-SP. Cep VOCÊ, HOMEM, ativo, a partir de 18 anos, que busca e crê no amor e amizade, escreva-me. Sou branco, passivo, não afeminado e saudável. Tenho 39 anos. Ronaldo Caldas Vaz. Rua João Alves de Moraes, 338. São Paulo-SP. Cep SOU EVANGÉLICA, viúva e tenho 41 anos. Quero fazer amizades com todos os tipos de pessoas e reconstruir minha vida sentimental com um homem evangélico. Valéria. Tel (21) / COROAS PELUDOS! Vamos unir amor, sentimento e carinho? Sou um rapaz bonito, inteligente, ativo/passivo, não afeminado, educado e moderno. Fábio Olivieri Segundo. Rua Joaquim Távora, 1329 Vila Mariana. São Paulo-SP. Cep

15 SOU PROFESSOR, sempre sorridente, cheio de vida e de bom humor. Procuro jovens que queiram dividir idéias e momentos especiais. Tenho 1.70m e 69kg. Silvio. SOU VIÚVO E DESEJO conhecer uma mulher humilde e carinhosa, entre 30 e 43 anos. Tenho 50 anos e olhos verdes. Manuel. Rua Tamaru, 169. Mesquita-RJ. Cep Tel (21) CORAÇÃO SOLITÁRIO. Desejo me corresponder com homens entre 38 e 50 anos para uma amizade pura e sincera ou, quem sabe, um recomeço de vida. Sou viúva, meiga, tenho 37 anos e não tenho filhos. Suzana. Rua D. Marlúcia, 30 Realengo. Rio de Janeiro-RJ. Cep Tel (21) PROCURO UMA MULHER SINCERA, romântica e carinhosa para relacionamento sério. Tenho 40 anos, olhos e cabelos castanhos e 1.80m. Estou precisando de amor. Marco Aurélio. Tel (16) GOSTARIA DE CONHECER rapazes que queiram manter um relacionamento sério. Sou uma pessoa amável, discreta e alegre. Tenho 39 anos e gosto de aproveitar as coisas boas da vida. Paulo Roberto Souza. Rua Tenente França, 216/201 Cachambi. Rio de Janeiro-RJ. Cep Tel (21) / GOSTARIA DE ME CORRESPONDER com rapazes carinhosos para relacionamento sério. Tenho 36 anos, sou enfermeira e não sou soropositiva. Rita Fernandes Alves.Rua Goiás, 731 Bairro Ilhotas. Terezina-PI. Cep TENHO 19 ANOS e gostaria de conhecer mulheres para namoro ou amizade. Diógenes da Nóbrega. Tel (11) GOSTARIA DE ME CORRESPONDER com mu - lheres de até 38 anos. Tenho 25 anos, adoro curtir música, dançar e desenhar. Sou cari - nhosos, compreensivo e simpático. Pro - meto sinceridade. Marcelo. Rua Uva Natal, 334/casa1.Vila Natal Jd. São Bernardo. Santo Amaro-SP. Cep PROCURO VOCÊ que, como eu, deseja ser feliz. Tenho 52 anos, sou auxiliar de enfermagem e separada. Gostaria de me corresponder com rapazes de 50 a 60 anos. Se possível, mande foto. Marlene. Rua Rodolfo Canone, 87 Jd. São José. Campinas-SP. Cep Tel (19) SEM FRONTEIRA para ser feliz. Sou muito li - beral e sem preconceitos de qualquer tipo. Ficarei muito feliz em receber cartas. Sou branco, 1.72m, 73kg e tenho 39 anos. Gosto de esportes. Chico Farias. Travessa Cosme Damião, 21/casa 13. Estrada Botafogo-Costa Barros. Rio de Janeiro-RJ, Cep JOVEM EMPREENDEDOR. Gostaria de me corresponder com pessoas que queiram ter uma vida produtiva e abrir um pequeno negócio. Quem quiser amizade ou algo mais também será bem vindo. Ortona Tel (21) GOSTARIA DE FAZER NOVAS AMIZADES ou co - nhecer uma companheira para conciliarmos nossa existência. Gleiber Oliveira Rosa PAOJ. Fazendo Macaúbas. Caixa Postal 76. Unaí-MG. Cep PROCURO MULHERES de 20 a 30 anos cari - nhosas e românticas como eu. Moreno solitário. Rua Anália Franco, 435 bloco A nº 42 - Bairro DIC - 4. Campinas-SP. Cep Arrume um namorado. Não arrume doenças. Use camisinha. FICARIA FELIZ em me corresponder com mulheres soropositivas para uma bela amizade. Não importa a idade. Rua Alberto Sampaio, Bairro Vila Santa Catarina. São Paulo-SP. Cep PROCURO PESSOAS de qualquer idade para compromisso sério. Tenho 40 anos, olhos e cabelos castanhos. Carlos Humberto Bezerra de Barros. Rua Quintilhano Teixeira, 800. Caixa Postal Barra Grande. Avaré-SP. Cep GOSTARIA MUITO de me corresponder com mulheres de 20 a 30 anos e encontrar uma companheira para juntos superarmos essa fase tão difícil. Ligue para mim. André Guedes. Tel (21) NÃO SOU SOROPOSITIVO, mas gostaria de me corresponder com mulheres soropositivas de 20 a 35 anos para, quem sabe, um relacionamento sério. Sou marrom bombom e tenho 27 anos. Marcos Antônio Faustino de Oliveira. Rua José Bonifácio, 541. Salto Grande-SP. Cep PROCURO UMA MULHER romântica que queira ser feliz. Sou alegre e carinhoso e tenho 32 anos. Gosto de dançar e escutar música. Aroldo Gomes Castro. Matrícula Cela 990 2º Pavilhão. Penitenciária do Estado. Av. Ataliba Leonel, 656. Santana-SP. Cep ASSINTOMÁTICA DE BEM COM A VIDA quer conhecer pessoas e fazer novas amizades. Escrevam-se. Responderei a todos. Camila. DESEJO ME CORRESPONDER com parceiros passivos, não afeminados. Sou Mauro, tenho 50 anos, aposentado, nível superior, cabelos castanhos, com bigode, 68Kg, 1,68m. Não tenho preferência de idade e cor. Mauro. (11) GOSTARIA DE ME CORRESPONDER com mu - lheres acima de 27 anos que queiram um relacionamento amigável, sem cobranças e com compreensão, amor e prazer. Tenho 38 anos, 1,78m e 65Kg. Vida financeira estável. Não sou fumante e gosto de curtir a vida. Jorge. A VOCÊ, SERVA DE DEUS, que por acaso leu este anúncio, sou soronegativo, moreno claro, 1,72m, 76Kg, 32 anos. Gostaria de me corresponder com mulheres de 22 a 30 anos, para amizade ou futuro compromisso na presença de Deus. Sérgio Murillo Gomes. Estr. Gal. Emílio de Maurell Filho, 400-Bangu. Rio de Janeiro-RJ.Cep DESEJO ME CORRESPONDER com mulheres de Minas Gerais. Joel Vidal Toledo. Matrícula Penitenciária José Maria Alkimim. Praça de esplanada, s/nº. Ribeirão das Neves-MG. Cep SOU GAÚCHO e moro em Fortaleza há um ano. Gostaria de fazer amizade com homem ou mulher. Tenho 28 anos, moreno, 1,89m, sa - gitário e gosto de tudo que é saudável (Não bebo e não fumo). Vou responder a todas as cartas. Amarildo Alves. Av. Bezerra de Menezes, 2071/702-Parquelândia. Forta - leza-ce. CEP DESEJO ENCONTRAR a minha cara metade. Sou branco, 35 anos, passivo, discreto, positivo, saudável e caseiro. Gostaria de conhecer homens brancos, ativos com pelos entre 30 e 45 anos. Favor escrever apenas quem deseja uma relação séria, sem mentiras e brincadeiras. Reggie. Sugerimos que os leitores que quei ram se corresponder alu - guem uma caixa postal na Agên cia dos Correios. Reco - men da mos também que, ao marcar um encontro, pre firam locais públicos e avisem a um amigo. CARTAS 15

E X P E D I E N T E. GIV Grupo de Incentivo à Vida Rua Capitão Cavalcanti, 145 Vila Mariana São Paulo Fone: 5084-0255 giv@giv.org.br www.giv.org.

E X P E D I E N T E. GIV Grupo de Incentivo à Vida Rua Capitão Cavalcanti, 145 Vila Mariana São Paulo Fone: 5084-0255 giv@giv.org.br www.giv.org. 1 2 E X P E D I E N T E GIV Grupo de Incentivo à Vida Rua Capitão Cavalcanti, 145 Vila Mariana São Paulo Fone: 5084-0255 giv@giv.org.br www.giv.org.br Diretoria: Gilvane Casimiro Edson Arata Luiz Donizete

Leia mais

coleção Conversas #2 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #2 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. coleção Conversas #2 Positivo, o que e u faç o Deu Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo de facilitar

Leia mais

AIDS / Uma epidemia em expansão

AIDS / Uma epidemia em expansão A negociação da divisão de trabalho, no cuidado com a casa, com os filhos, com a alimentação e etc.. vem sendo um dos grandes assuntos debatidos entre casais nos tempos modernos. Ainda assim, freqüentemente

Leia mais

ESSA CAMPANHA VAI COLAR!

ESSA CAMPANHA VAI COLAR! ESSA CAMPANHA VAI COLAR! O selo postal é um importante veículo de comunicação dos valores de uma sociedade. Com a emissão dos 8 (oito) selos apresentados nesta Cartilha, os Correios, por meio da Filatelia,

Leia mais

HIV / Aids Orientações para pacientes e familiares

HIV / Aids Orientações para pacientes e familiares HIV / Aids Orientações para pacientes e familiares Serviço de Enfermagem Cirúrgica Este manual contou com a colaboração de: professora enfermeira Isabel Cristina Echer; enfermeiras Beatriz Guaragna, Ana

Leia mais

Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil.

Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil. É legal saber! Gravidez Transar uma única vez, pode engravidar? Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil. Minha menstruação na desceu. Estou grávida? Depende. É importante cada mulher

Leia mais

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um.

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um. coleção Conversas #10 - junho 2014 - Eu sou Estou garoto num de programa. caminho errado? Respostas para algumas perguntas que podem estar sendo feitas Garoto de Programa por um. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

O Renal é um ser humano como todos e tem seu direito de ser respeitado e não ter vergonha de ser renal. Jaderson

O Renal é um ser humano como todos e tem seu direito de ser respeitado e não ter vergonha de ser renal. Jaderson Jaderson é um garoto de 11 anos, portador de insuficiência renal crônica, paciente do Serviço de Hemodiálise Pediátrica do Hospital Roberto Santos em Salvador-BA. É uma criança muito inteligente e talentosa,

Leia mais

A importância do tratamento contra a aids

A importância do tratamento contra a aids dicas POSITHIVAS A importância do tratamento contra a aids Por que tomar os medicamentos (o coquetel) contra o HIV? A aids é uma doença que ainda não tem cura, mas tem tratamento. Tomando os remédios corretamente,

Leia mais

Vírus HIV circulando na corrente sanguínea

Vírus HIV circulando na corrente sanguínea O que é AIDS? Sinônimos: hiv, síndrome da imunodeficiência adquirida, sida É uma doença que ataca o sistema imunológico devido à destruição dos glóbulos brancos (linfócitos T CD4+). A AIDS é considerada

Leia mais

Carrefour Guarujá. O que é DST? Você sabe como se pega uma DST? Você sabe como se pega uma DST? Enfermeira Docente

Carrefour Guarujá. O que é DST? Você sabe como se pega uma DST? Você sabe como se pega uma DST? Enfermeira Docente Carrefour Guarujá Bárbara Pereira Quaresma Enfermeira Docente Enfª Bárbara Pereira Quaresma 2 O que é DST? Toda doença transmitida através de relação sexual. Você sabe como se pega uma DST? SEXO VAGINAL

Leia mais

HIV. O vírus da imunodeficiência humana HIV-1 e HIV-2 são membros da família Retroviridae, na subfamília Lentividae.

HIV. O vírus da imunodeficiência humana HIV-1 e HIV-2 são membros da família Retroviridae, na subfamília Lentividae. A Equipe Multiprofissional de Saúde Ocupacional da UDESC lembra: Dia 01 de dezembro é dia mundial de prevenção à Aids! Este material foi desenvolvido por alunos do Departamento de Enfermagem da Universidade

Leia mais

Instituto de Higiene e Medicina Tropical/IHMT. Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento/FLAD. Fundação Portugal - África

Instituto de Higiene e Medicina Tropical/IHMT. Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento/FLAD. Fundação Portugal - África Instituto de Higiene e Medicina Tropical/IHMT APOIO: Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento/FLAD Casa de Cultura da Beira/CCB CERjovem ATENÇAÕ MULHER MENINA! Fundação Portugal - África RESPOSTAS

Leia mais

VAMOS FALAR SOBRE. AIDS + DSTs

VAMOS FALAR SOBRE. AIDS + DSTs VAMOS FALAR SOBRE AIDS + DSTs AIDS A AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida) atinge indiscriminadamente homens e mulheres e tem assumido proporções assustadoras desde a notificação dos primeiros

Leia mais

Síndrome da Imunodeficiência Adquirida

Síndrome da Imunodeficiência Adquirida Síndrome da Imunodeficiência Adquirida Síndrome : Conjunto de sinais e sintomas que se desenvolvem conjuntamente e que indicam a existência de uma doença. A AIDS é definida como síndrome porque não tem

Leia mais

Informação para o paciente

Informação para o paciente Informação para o paciente Introdução Viramune é um medicamento para tratar as infecções de VIH (HIV). Este folheto é apenas uma informação básica sobre o Viramune. Esta publicação oferece-lhe informações

Leia mais

- VÍDEO DEBATE - aconselhamento. DST/HIV/aids

- VÍDEO DEBATE - aconselhamento. DST/HIV/aids GUIA - VÍDEO DEBATE - aconselhamento DST/HIV/aids Ministério da Saúde Secretaria de Políticas de Saúde Coordenação Nacional de DST e Aids Paulo R. Teixeira Coordenador Rosemeire Munhoz Assessora Técnica

Leia mais

DIA DA LUTA CONTRA A SIDA 01 DE DEZEMBRO

DIA DA LUTA CONTRA A SIDA 01 DE DEZEMBRO DIA DA LUTA CONTRA A SIDA 01 DE DEZEMBRO Presentemente, a infeçãovih/sida não tem cura e a prevenção é a única medida eficaz. A infeçãovih/sida tem uma história relativamente recente, mas já dramática

Leia mais

Respire aliviado! Tuberculose tem cura

Respire aliviado! Tuberculose tem cura Respire aliviado! Tuberculose tem cura O que é tuberculose? A tuberculose é uma doença infecciosa causada por um micróbio visível apenas ao microscópio, chamado Bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis).

Leia mais

Nome/Código arquivo: 2013_11_12 Mem.Reun.Saúde _ Escola do Evangelho Belo Monte Vitória do Xingu

Nome/Código arquivo: 2013_11_12 Mem.Reun.Saúde _ Escola do Evangelho Belo Monte Vitória do Xingu Assunto: Orientar e esclarecer as dúvidas da população sobre as Ações Preventivas na Área de Saúde Pública em virtude da construção da UHE Belo Monte. Redator: Èrica Silva Data: 12-11-2013 Duração: 14h30min

Leia mais

Cuidando da Minha Criança com Aids

Cuidando da Minha Criança com Aids Cuidando da Minha Criança com Aids O que é aids/hiv? A aids atinge também as crianças? Como a criança se infecta com o vírus da aids? Que tipo de alimentação devo dar ao meu bebê? Devo amamentar meu bebê

Leia mais

QUERO SABER... FIZ O TESTE E DEU ( POSITIVO ) Como é que uma pessoa se pode proteger do VIH/sida?

QUERO SABER... FIZ O TESTE E DEU ( POSITIVO ) Como é que uma pessoa se pode proteger do VIH/sida? Como é que uma pessoa se pode proteger do VIH/sida? Para NÃO APANHAR nas relações intimas e sexuais: 1. Não fazer sexo enquanto não se sentir preparado para usar o preservativo (pode experimentar primeiro

Leia mais

Gtp+ PROGRAMAS E PROJETOS Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo (GTP+) Fundação em 2000, Recife-PE O Grupo de Trabalhos em Prevenção Posithivo é a única ONG da Região Nordeste do Brasil coordenada

Leia mais

SUMÁRIO 1. Métodos Contraceptivos... 3 Infecções sexualmente transmissíveis... 9

SUMÁRIO 1. Métodos Contraceptivos... 3 Infecções sexualmente transmissíveis... 9 Cordel Da Prevenção Cordel confeccionado pelos estudantes do 8º ano B, à disciplina de Ciências e à Jornada Esportiva Cultural Cientifica do Colégio de Aplicação-JECCA, sob a orientação dos Professores

Leia mais

Programação visual e editoração eletrônica: A 4 Mãos Comunicação e Design Ltda.

Programação visual e editoração eletrônica: A 4 Mãos Comunicação e Design Ltda. Tudo dentro Produção: Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS (ABIA) Av. Presidente Vargas 446 13º andar Centro RJ Tel.: (021) 2223-1040 Fax: (21) 2253-8495 www.abiaids.org.br abia@abiaids.org.br

Leia mais

Avaliando a revista. Saber Viver Com a palavra, os profissionais de saúde Rio de Janeiro e São Paulo

Avaliando a revista. Saber Viver Com a palavra, os profissionais de saúde Rio de Janeiro e São Paulo Avaliando a revista Saber Viver Com a palavra, os profissionais de saúde Rio de Janeiro e São Paulo QUATRO ANOS DE SABER VIVER Vários motivos para celebrar Criada em 1999, a revista Saber Viver tem como

Leia mais

Sexo Seguro, Teste de HIV, Sifilis, DST e PEP Informações nesta lingua (Portugues) para homens que fazem Sexo com homens SABER

Sexo Seguro, Teste de HIV, Sifilis, DST e PEP Informações nesta lingua (Portugues) para homens que fazem Sexo com homens SABER X8@ www.gay health network.ie Sexo Seguro, Teste de HIV, Sifilis, DST e PEP Informações nesta lingua (Portugues) para homens que fazem Sexo com homens SABER Informação para teste de HIV para homens gay

Leia mais

CARTILHA DO PACIENTE PORTADOR DA DOENÇA DE CHAGAS

CARTILHA DO PACIENTE PORTADOR DA DOENÇA DE CHAGAS CARTILHA DO PACIENTE PORTADOR DA DOENÇA DE CHAGAS UM COMPROMISSO COM A VIDA CARTILHA DO PACIENTE PORTADOR DA DOENÇA DE CHAGAS AMBULATÓRIO DE DOENÇA DE CHAGAS UNIDADE DE INSUFICIÊNCIA CARDÍACA UNIDADE DE

Leia mais

O QUE É AIDS?... 2 TESTAGEM... 3 PRINCIPAIS SINTOMAS DA AIDS... 4 SAIBA COMO SE PEGA AIDS... 5 Assim Pega... 5 Assim não pega... 5 Outras formas de

O QUE É AIDS?... 2 TESTAGEM... 3 PRINCIPAIS SINTOMAS DA AIDS... 4 SAIBA COMO SE PEGA AIDS... 5 Assim Pega... 5 Assim não pega... 5 Outras formas de O QUE É AIDS?... 2 TESTAGEM... 3 PRINCIPAIS SINTOMAS DA AIDS... 4 SAIBA COMO SE PEGA AIDS... 5 Assim Pega... 5 Assim não pega... 5 Outras formas de transmissão... 6 Acidentes ocupacionais com materiais

Leia mais

O que são DSTs? Gonorréia e/ou Uretrites não Gonocócicas, Tricomoníase, Candidíase.

O que são DSTs? Gonorréia e/ou Uretrites não Gonocócicas, Tricomoníase, Candidíase. O que são DSTs? DSTs significa, doenças sexualmente transmissíveis, que são passadas nas relações sexuais com pessoas que estejam com essas doenças. São DSTs, a gonorréia, a sífilis, a clamídia, o herpes

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

DSTS - Doenças Sexualmente Transmissíveis. Alunas : Manuella Barros / Anna Morel /Elaine Viduani.

DSTS - Doenças Sexualmente Transmissíveis. Alunas : Manuella Barros / Anna Morel /Elaine Viduani. DSTS - Doenças Sexualmente Transmissíveis Alunas : Manuella Barros / Anna Morel /Elaine Viduani. O que são DSTS? São as doenças sexualmente transmissíveis (DST), são transmitidas, principalmente, por contato

Leia mais

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas.

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas. ESCOLA MUNICIPAL BUENA VISTA Goiânia, 19 de junho de 2013. - Turma: Mestre de Obras e Operador de computador - 62 alunos 33 responderam ao questionário Orientador-formador: Marilurdes Santos de Oliveira

Leia mais

Veículo: Site DN Online Data: 27/02/2011. Assunto: Doenças aumentam no carnaval, alertam médicos

Veículo: Site DN Online Data: 27/02/2011. Assunto: Doenças aumentam no carnaval, alertam médicos Veículo: Site DN Online Data: 27/02/2011 Seção: Notícias Pág.: www.dnonline.com.br Assunto: Doenças aumentam no carnaval, alertam médicos Doenças aumentam no carnaval, alertam médicos O carnaval é, para

Leia mais

OFICINA: SEXUALIDADE

OFICINA: SEXUALIDADE OFICINA: SEXUALIDADE Daniele Costa Tatiane Fontoura Garcez APRESENTAÇÃO A oficina tem como tema a Sexualidade, será realizado no Instituto Estadual de Educação Bernardino Ângelo, no dia 25/08/2014, segunda-feira,

Leia mais

Plaquetopenia (Camila Villa)

Plaquetopenia (Camila Villa) Plaquetopenia (Camila Villa) Para os portadores de plaquetopenia, também chamada de trombocitopenia, uma condição que causa a diminuição do número das plaquetas na corrente circulatória pelo desequilíbrio

Leia mais

Glossário M DIA NO CAMPO DE FUTE-

Glossário M DIA NO CAMPO DE FUTE- O HIV (VÍRUS DA IMUNODEFICIÊNCIA HUMANA) É UM VÍRUS QUE DANIFICA O SISTEMA DE DEFESA DO CORPO HUMANO. O HIV INFECTA AS CÉLULAS DO SISTEMA IMU- NOLÓGICO E DESTRÓI O SEU FUNCIONA- MENTO, LEVANDO À "IMUNODEFICIÊNCIA".

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

Aids ou Sida? www.interaulaclube.com.br

Aids ou Sida? www.interaulaclube.com.br A UU L AL A Aids ou Sida? A Aids é uma das doenças mais comentadas e pesquisadas dos últimos anos. Mesmo com os avanços que os especialistas vêm obtendo, ainda falta explicar muitos de seus aspectos. A

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

1. PAUTA 2. DEFINIÇÕES E INFORMAÇÕES GERAIS

1. PAUTA 2. DEFINIÇÕES E INFORMAÇÕES GERAIS Assunto: Orientar e esclarecer as dúvidas da população sobre as Ações Preventivas na Área de Saúde Pública em virtude da construção da UHE Belo Monte. Redator: Tânia do Socorro Martins Data: 20/09/2013

Leia mais

LOPPIANO ENGENHARIA LTDA. Rua dos Andradas, 107 - Centro 13300-170 - Itu SP Fone: (11) 4022-7415 DENGUE

LOPPIANO ENGENHARIA LTDA. Rua dos Andradas, 107 - Centro 13300-170 - Itu SP Fone: (11) 4022-7415 DENGUE DENGUE A palavra dengue tem origem espanhola e quer dizer "melindre", "manha". O nome faz referência ao estado de moleza e prostração em que fica a pessoa contaminada pelo arbovírus (abreviatura do inglês

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

sobre pressão alta Dr. Decio Mion

sobre pressão alta Dr. Decio Mion sobre pressão alta Dr. Decio Mion 1 2 Saiba tudo sobre pressão alta Dr. Decio Mion Chefe da Unidade de Hipertensão do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP)

Leia mais

Preparando a casa para receber o bebê

Preparando a casa para receber o bebê Preparando a casa Preparando a casa para receber o bebê Vamos ensinar aos pais os direitos das crianças? Está chegando a hora do bebê nascer. A família deve ajudar a gestante a preparar a casa para a chegada

Leia mais

Seis dicas para você ser mais feliz

Seis dicas para você ser mais feliz Seis dicas para você ser mais feliz Desenvolva a sua Espiritualidade A parte espiritual é de fundamental importância para o equilíbrio espiritual, emocional e físico do ser humano. Estar em contato com

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

MEDICAMENTOS... 3 DOENÇAS OPORTUNISTAS... 5 ADESÃO... 6 DICAS PARA MELHOR ADESÃO AOS MEDICAMENTOS... 7 Inibidores Da Transcriptase Reversa Análogo De

MEDICAMENTOS... 3 DOENÇAS OPORTUNISTAS... 5 ADESÃO... 6 DICAS PARA MELHOR ADESÃO AOS MEDICAMENTOS... 7 Inibidores Da Transcriptase Reversa Análogo De MEDICAMENTOS... 3 DOENÇAS OPORTUNISTAS... 5 ADESÃO... 6 DICAS PARA MELHOR ADESÃO AOS MEDICAMENTOS... 7 Inibidores Da Transcriptase Reversa Análogo De Nucleosídeos... 7 Inibidores Da Protease... 8 Inibidores

Leia mais

Novas e velhas epidemias: os vírus

Novas e velhas epidemias: os vírus Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Novas e velhas epidemias: os vírus A UU L AL A - Maria, veja só o que eu descobri nesta revista velha que eu estava quase jogando fora! - Aí vem coisa. O que é, Alberto?

Leia mais

FEBRE AMARELA: Informações Úteis

FEBRE AMARELA: Informações Úteis FEBRE AMARELA: Informações Úteis Quando aparecem os sintomas? Os sintomas da febre amarela, em geral, aparecem entre o terceiro e o sexto dia após a picada do mosquito. Quais os sintomas? Os sintomas são:

Leia mais

DIRETO DA REDAÇÃO. VITÓRIA RESIDENCE News. Seja Bem Vindo Felipe. Novo Musicoterapeuta. Deixe-nos ajudá-lo a cuidar de quem cuidou de você

DIRETO DA REDAÇÃO. VITÓRIA RESIDENCE News. Seja Bem Vindo Felipe. Novo Musicoterapeuta. Deixe-nos ajudá-lo a cuidar de quem cuidou de você Edição: Fevereiro/ 2015 Recanto do Idoso Vitoria Residence VITÓRIA RESIDENCE News Deixe-nos ajudá-lo a cuidar de quem cuidou de você Olá amigos do Vr NEWS, DIRETO DA REDAÇÃO É com grande alegria que trazemos

Leia mais

DST/HIV PASSATEMPOS. Conhecer para prevenir. Bom pra cabeça. l CAÇA-PALAVRAS l DIRETOX l DOMINOX

DST/HIV PASSATEMPOS. Conhecer para prevenir. Bom pra cabeça. l CAÇA-PALAVRAS l DIRETOX l DOMINOX DST/HIV Conhecer para prevenir Bom pra cabeça PASSATEMPOS l CAÇA-PALAVRAS l DIRETOX l DOMINOX l código secreto E MUITO MAIS! 2 coquetel Uma das grandes preocupações do Ministério da Saúde é a prevenção

Leia mais

Apresentação Mobilização no combate à dengue

Apresentação Mobilização no combate à dengue Apresentação Mobilização no combate à dengue Atualmente, a dengue é considerada um dos principais problemas de saúde pública do mundo. Com a temporada de chuvas, os riscos de surtos da doença ficam ainda

Leia mais

Apoio. Patrocínio Institucional

Apoio. Patrocínio Institucional Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 83 Papo Reto com José Junior 12 de junho de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura

Leia mais

Apresentação. Expediente

Apresentação. Expediente Conversando sobre Sexualidade, HIV, Aids e DST Cartilha educativa sobre Aids e DST 1 Sexualidade e aids.indd 1 26/09/2013 15:50:37 Apresentação Para você, adolescente e jovem! Essa cartilha foi escrita

Leia mais

Nome/Código arquivo: 2013_11_11 Mem_Reun_Saúde _ Associação dos Moradores e Produtores da Vila Izabel AMPRAVI - Anapu.

Nome/Código arquivo: 2013_11_11 Mem_Reun_Saúde _ Associação dos Moradores e Produtores da Vila Izabel AMPRAVI - Anapu. Assunto: Orientar e esclarecer as dúvidas da população sobre as Ações Preventivas na Área de Saúde Pública em virtude da construção da UHE Belo Monte. Redator: Ranney Matos dos Santos Data: 11-11-2013

Leia mais

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você!

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Este Livro Digital (Ebook) é fruto de uma observação que eu faço no mínimo há dez anos nas Redes Sociais, e até pessoalmente na convivência

Leia mais

Positivo Negativo. Um guia sobre o teste do HIV. Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Fones (71) 3321-1848 / 3322-2552. Apoio:

Positivo Negativo. Um guia sobre o teste do HIV. Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Fones (71) 3321-1848 / 3322-2552. Apoio: Positivo Negativo Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Fones (71) 3321-1848 / 3322-2552 Um guia sobre o teste do HIV Apoio: SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE Coordenação Estadual de DST/AIDS Onde fazer exames

Leia mais

Nessa hora você não vai parar para pensar se sabe tudo sobre Aids

Nessa hora você não vai parar para pensar se sabe tudo sobre Aids Nessa hora você não vai parar para pensar se sabe tudo sobre Aids 1 a Aids reduz a imunidade A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids ou SIDA) não é a doença. Ela reduz a imunidade devido à ação

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Palácio do Planalto, 12 de março de 2003 Minha cara ministra Emília Fernandes, Minha cara companheira Benedita da

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de DST e Aids. Prevenção PositHIVa. junho 2007. Ministério da Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de DST e Aids. Prevenção PositHIVa. junho 2007. Ministério da Saúde MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Programa Nacional de DST e Aids Prevenção PositHIVa junho 2007 Contexto 25 anos de epidemia; 10 anos de acesso universal à terapia anti-retroviral; Exames e insumos de

Leia mais

coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - t t o y ç r n s s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - t t o y ç r n s s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. Vocês acham possam a coleção Conversas #20 - MARÇO 2015 - cer d o t t o a r que ga cr ia n y ç a s s? Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora

Leia mais

Viva Bem! Cuide da Sua Saúde!

Viva Bem! Cuide da Sua Saúde! Viva Bem! Cuide da Sua Saúde! O Serviço Social da Construção Alimentação Saudável Quanto mais colorida for a sua alimentação, maior a presença de nutrientes no seu corpo e melhor será a sua saúde. 50%

Leia mais

39 Por que ferver a água antes de beber?

39 Por que ferver a água antes de beber? A U A UL LA Por que ferver a água antes de beber? Todo ano seu Antônio viaja para o litoral com a família e enfrenta sempre os mesmos problemas: congestionamento na estrada, praias lotadas e sujas que,

Leia mais

Podem ser portadores e formar uma rede de transmissão. Não, porque contêm químicos e está clorada.

Podem ser portadores e formar uma rede de transmissão. Não, porque contêm químicos e está clorada. Influenza A H1N1 /GRIPE SUÍNA PERGUNTAS E RESPOSTAS: PERGUNTA 1. Quanto tempo o vírus da gripe suína permanece vivo numa maçaneta ou superfície lisa? 2. O álcool em gel é útil para limpar as mãos? 3. Qual

Leia mais

Mulher, 35 anos, terceira gestação, chega em início de trabalho de parto acompanhada do marido que tossia muito e comentou com a enfermeira que

Mulher, 35 anos, terceira gestação, chega em início de trabalho de parto acompanhada do marido que tossia muito e comentou com a enfermeira que Mulher, 35 anos, terceira gestação, chega em início de trabalho de parto acompanhada do marido que tossia muito e comentou com a enfermeira que estava em tratamento para tuberculose. A mulher informa que

Leia mais

Amor em Perspectiva Cultural - Mário Quintana. 1. A amizade é um amor que nunca morre. (Mário Quintana)

Amor em Perspectiva Cultural - Mário Quintana. 1. A amizade é um amor que nunca morre. (Mário Quintana) Page 1 of 5 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Filosofia da Cultura Educador: João Nascimento Borges Filho Amor em Perspectiva

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

Sexo Seguro, Teste de HIV, Sifilis, DST e PEP Informações nesta lingua (Portugues) para homens que fazem Sexo com homens.

Sexo Seguro, Teste de HIV, Sifilis, DST e PEP Informações nesta lingua (Portugues) para homens que fazem Sexo com homens. X8@ www.gay health network.ie Sexo Seguro, Teste de HIV, Sifilis, DST e PEP Informações nesta lingua (Portugues) para homens que fazem Sexo com homens PEP e Você Informações para Gay e homem bissexual

Leia mais

DSTs. Como é contraída; Como evitar; Como tratar. PIBID:Fernanda Alves,Fernanda Gallon,Luciana Catardo e Priscila Faccinello

DSTs. Como é contraída; Como evitar; Como tratar. PIBID:Fernanda Alves,Fernanda Gallon,Luciana Catardo e Priscila Faccinello DSTs Como é contraída; Como evitar; Como tratar PIBID:Fernanda Alves,Fernanda Gallon,Luciana Catardo e Priscila Faccinello O que são DSTs? A sigla DSTs quer dizer doenças sexualmente transmissíveis;ou

Leia mais

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e Sexta Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e mudou o rumo da vida profissional FOLHA DA SEXTA

Leia mais

INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA: UMA CONVERSA SOBRE EMOÇÕES

INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA: UMA CONVERSA SOBRE EMOÇÕES INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA: UMA CONVERSA SOBRE EMOÇÕES INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA: UMA CONVERSA SOBRE EMOÇÕES O que é insuficiência renal A insuficiência renal é como se fosse um defeito, uma falha no

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADO FEDERAL PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Previna o câncer do colo do útero apresentação O câncer do colo do útero continua matando muitas mulheres. Especialmente no Brasil,

Leia mais

Promoção da qualidade de vida através de psicoterapia breve de grupo

Promoção da qualidade de vida através de psicoterapia breve de grupo Promoção da qualidade de vida através de psicoterapia breve de grupo PSICOTERAPIA Categoria: GRUPO Categoria: Custos administrativos e operacionais Área: Medicina Preventiva - Programa Viver Bem Responsáveis:

Leia mais

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação...

18 - A surpresa... 175 19 A fuga... 185 20 O atraso... 193 21 Vida sem máscaras... 197 22 - A viagem... 209 23 - A revelação... Sumário Agradecimentos... 7 Introdução... 9 1 - Um menino fora do seu tempo... 13 2 - O bom atraso e o vestido rosa... 23 3 - O pequeno grande amigo... 35 4 - A vingança... 47 5 - O fim da dor... 55 6

Leia mais

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE

NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE Projeto Identidade Quem sou eu??? NÚCLEO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NTE VARGINHA PROJETO IDENTIDADE ELABORAÇÃO: Míria Azevedo de Lima Bartelega --------------------------------Agosto / 2010 I A Questão

Leia mais

MEU SALÃO LIVRE DAS HEP TITES. Manual de prevenção para manicures e pedicures

MEU SALÃO LIVRE DAS HEP TITES. Manual de prevenção para manicures e pedicures MEU SALÃO LIVRE DAS HEP TITES Manual de prevenção para manicures e pedicures Faça a sua parte e deixe as hepatites virais fora do seu salão de beleza As hepatites são doenças graves e, muitas vezes, silenciosas.

Leia mais

DICAS PARA VIVER MAIS E MELHOR.

DICAS PARA VIVER MAIS E MELHOR. D I R E T O R I A D E S A Ú D E DICAS PARA VIVER MAIS E MELHOR. Categoria 1: Não parece, mas ajudam a sua saúde e dão enorme prazer (...e nem precisa de muito esforço para entrar na sua vida): Faça novos

Leia mais

Câmara Municipal de Itápolis 1

Câmara Municipal de Itápolis 1 Câmara Municipal de Itápolis 1 Apresentação Prezado Cidadão, Esta é a Cartilha da Boa Saúde de Itápolis, uma publicação da Câmara Municipal de Vereadores que tem por objetivo trazer à população informações

Leia mais

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Terça-feira, 11 de março de 2014 Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Nádia Junqueira Goiânia - Dalila tem 15 anos, estuda o 2º ano no Colégio

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

Apresentação. Rodrigo da Rocha Loures Presidente do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná

Apresentação. Rodrigo da Rocha Loures Presidente do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná CartilhaSESI-AIDS-rotary.indd 1 06.06.08 15:34:12 Apresentação A cada dia com maior intensidade, a indústria direciona suas ações para o desenvolvimento sustentável da sociedade. Este esforço coletivo

Leia mais

Conte-me sobre você!

Conte-me sobre você! Reunião Cultural Data: 22/09/2006 Petiana: Monique Koerich Simas Conte-me sobre você! Ao chegar em algum lugar onde não conhecemos ninguém, nos sentimos solitários. Chegar, por exemplo, numa festa, num

Leia mais

Ministério da Saúde. Caderneta de. Saúde. Pessoa Idosa

Ministério da Saúde. Caderneta de. Saúde. Pessoa Idosa Ministério da Saúde Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa CADERNETA DE SAÚDE DA PESSOA IDOSA 1. APRESENTAÇÃO O Estatuto do Idoso representou uma grande conquista social e um marco na garantia de direitos.

Leia mais

Depressão na Gravidez

Depressão na Gravidez De Depressão na Gravidez Um relato de uma mulher com Depressão na Gravidez O E-mail enviado por Gabriela, uma mulher que teve depressão durante a Gravidez e as respostas de apoio e ajudar à essa mulher.

Leia mais

ÁLCOOL E JOVENS. O que um jovem precisa saber. para evitar problemas.

ÁLCOOL E JOVENS. O que um jovem precisa saber. para evitar problemas. ÁLCOOL E JOVENS O que um jovem precisa saber para evitar problemas. Cerveja, vinhos, caipirinha, chope: elementos da vida cotidiana de muita gente. Essas bebidas ajudam a celebrar datas festivas, a selar

Leia mais

Tratamento pediátrico no INCA. Orientações aos pacientes

Tratamento pediátrico no INCA. Orientações aos pacientes Tratamento pediátrico no INCA Orientações aos pacientes 2010 Instituto Nacional de Câncer / Ministério da Saúde. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde

Leia mais

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL

OS 3 PASSOAS PARA O SUCESSO NA SEGURANÇA PATRIMONIAL WWW.SUPERVISORPATRIMONIAL.COM.BR SUPERVISOR PATRIMONIAL ELITE 1 OS 3 PASSOS PARA O SUCESSO NA CARREIRA DA SEGURANÇA PATRIMONIAL Olá, companheiro(a) QAP TOTAL. Muito prazer, meu nome e Vinicius Balbino,

Leia mais

Projeto Verão Sem AIDS Valorizando a Vida

Projeto Verão Sem AIDS Valorizando a Vida 1 Projeto Verão Sem AIDS Valorizando a Vida O PROJETO VERÃO SEM AIDS VALORIZANDO A VIDA foi idealizado por João Donizeti Scaboli, Diretor do da FEQUIMFAR. Iniciamos de forma pioneira em 1994, quando o

Leia mais

Você, sua família e a doença crônica

Você, sua família e a doença crônica HEMORIO INSTITUTO ESTADUAL DE HEMATOLOGIA ARTHUR DE SIQUEIRA CAVALCANTI MANUAL DO PACIENTE - VOCÊ, SUA FAMÍLIA E A DOENÇA CRÔNICA - EDIÇÃO REVISADA 01/2006 Você, sua família e a doença crônica Estamos

Leia mais

Fevereiro 2013 - n.º 2. Uma franquia que surpreende

Fevereiro 2013 - n.º 2. Uma franquia que surpreende Fevereiro 2013 - n.º 2 Uma franquia que surpreende EDITORIAL Atualmente para decidirem sua carreira muitas mulheres pesam o equilíbrio entre vida profissional e pessoal. E vemos surgir uma nova tendência

Leia mais

Projeto o Saber-Fazer Feminino Agentes de Prevenção de Vargem Grande e Adjacências

Projeto o Saber-Fazer Feminino Agentes de Prevenção de Vargem Grande e Adjacências Projeto o Saber-Fazer Feminino Agentes de Prevenção de Vargem Grande e Adjacências PARE PENSE PREVINA-SE Mulheres e AIDS Você sabia que atualmente o número de mulheres e crianças vivendo com Aids tem aumentado

Leia mais

Amazonas registrou 15 mil casos de Hepatites Virais de 99 a 2011

Amazonas registrou 15 mil casos de Hepatites Virais de 99 a 2011 Editoria: Noticias www.acritica.com.br Coluna:-- Amazonas registrou 15 mil casos de Hepatites Virais de 99 a 2011 -- Amazonas registrou 15 mil casos de Hepatites Virais de 99 a 2011 Conhecida por ser comum

Leia mais

TODOS CONTRA A DENGUE

TODOS CONTRA A DENGUE TODOS CONTRA A DENGUE A dengue é uma doença infecciosa causada por um vírus da família Flaviridae e transmitida ao homem principalmente pelo mosquito Aedes aegypti. Essa doença afeta milhões de pessoas

Leia mais

Entendendo o que é Gênero

Entendendo o que é Gênero Entendendo o que é Gênero Sandra Unbehaum 1 Vila de Nossa Senhora da Piedade, 03 de outubro de 2002 2. Cara Professora, Hoje acordei decidida a escrever-lhe esta carta, para pedir-lhe ajuda e trocar umas

Leia mais

Conversando com os pais

Conversando com os pais Conversando com os pais Motivos para falar sobre esse assunto, em casa, com os filhos 1. A criança mais informada, e de forma correta, terá mais chances de saber lidar com sua sexualidade e, no futuro,

Leia mais