REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de"

Transcrição

1 COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, C(2017) 3522 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de que completa o Regulamento (UE) n.º 575/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas de regulamentação que especificam melhor os critérios objetivos suplementares para a aplicação de uma taxa preferencial de entrada ou de saída de liquidez às facilidades de crédito ou de liquidez transfronteiras não utilizadas no seio de um grupo ou de um regime de proteção institucional (Texto relevante para efeitos do EEE) PT PT

2 1. CONTEXTO DO ATO DELEGADO EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS O artigo 422.º, n.º 10, e o artigo 425.º, n.º 6, do Regulamento (UE) n.º 575/2013 («o Regulamento») habilitam a Comissão a adotar, após a apresentação de projetos de normas técnicas de regulamentação pela Autoridade Bancária Europeia (EBA), e em conformidade com os artigos 10.º a 14.º do Regulamento (UE) n.º 1093/2010, atos delegados que especifiquem melhor os critérios objetivos suplementares previstos nos artigos 29.º, n.º 2, e 34.º, n.º 2, do Regulamento Delegado (UE) 2015/61 da Comissão, que têm de ser cumpridos para a aplicação de uma taxa preferencial de entrada ou saída de liquidez às facilidades de crédito ou liquidez transfronteiras não utilizadas no seio de um grupo ou de um regime de proteção institucional com a autorização das autoridades competentes. Nos termos do artigo 10.º, n.º 1, quinto parágrafo, do Regulamento (UE) n.º 1093/2010, que cria a EBA, a Comissão decide da aprovação dos projetos de normas no prazo de três meses a contar da sua receção. A Comissão pode ainda aprovar os projetos de normas apenas em parte ou com alterações, se o interesse da União assim o exigir, tendo em conta o procedimento específico previsto nesse artigo. 2. CONSULTAS ANTERIORES À ADOÇÃO DO ATO Em conformidade com o artigo 10.º, n.º 1, terceiro parágrafo, do Regulamento (UE) n.º 1093/2010, a EBA conduziu uma consulta pública sobre o projeto de normas técnicas regulamentares apresentado à Comissão em conformidade com o artigo 422.º, n.º 10, e com o artigo 425.º, n.º 6, do Regulamento. Foi publicado um documento de consulta no sítio Internet da EBA, em 18 de novembro de 2015, tendo a consulta sido encerrada em 13 de janeiro de 2016; o grupo das partes interessadas do setor bancário da EBA foi também convidado, em conformidade com o artigo 37.º do Regulamento (UE) n.º 1093/2010, a pronunciar-se sobre o mesmo. 3. ELEMENTOS JURÍDICOS DO ATO DELEGADO As disposições do presente ato delegado especificam melhor os critérios objetivos suplementares estabelecidos nos artigos 29.º, n.º 2, e 34.º, n.º 2, do Regulamento Delegado (UE) 2015/61 da Comissão, de 10 de outubro de 2014, que completa o Regulamento (UE) n.º 575/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho, no que diz respeito ao requisito de cobertura de liquidez para as instituições de crédito, estabelecendo condições objetivas e estritas para que aqueles critérios se considerem cumpridos. Os critérios objetivos suplementares estabelecidos nos artigos 29.º, n.º 2, e 34.º, n.º 2, do Regulamento Delegado (UE) 2015/61 da Comissão, de 10 de outubro de 2014, baseiam-se no relatório da EBA sobre a avaliação de impacto relativa às medidas em matéria de liquidez, no âmbito do mandato do artigo 509.º, n. os 1 e 2, do Regulamento, publicado e enviado à Comissão Europeia em dezembro de A forma como são especificados nas disposições do presente ato delegado tem igualmente por base o conteúdo desse relatório. PT 2 PT

3 REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de que completa o Regulamento (UE) n.º 575/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas de regulamentação que especificam melhor os critérios objetivos suplementares para a aplicação de uma taxa preferencial de entrada ou de saída de liquidez às facilidades de crédito ou de liquidez transfronteiras não utilizadas no seio de um grupo ou de um regime de proteção institucional (Texto relevante para efeitos do EEE) A COMISSÃO EUROPEIA, Tendo em conta o Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia, Tendo em conta o Regulamento (UE) n.º 575/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 26 de junho de 2013, relativo aos requisitos prudenciais para as instituições de crédito e para as empresas de investimento e que altera o Regulamento (UE) n.º 648/2012 1, nomeadamente o artigo 422.º, n.º 10, e o artigo 425.º, n.º 6, Considerando o seguinte: (1) A aplicação de uma taxa preferencial de entrada ou de saída de liquidez para as facilidades de crédito ou de liquidez transfronteiras não utilizadas no seio de um grupo ou de um regime de proteção institucional, tal como previsto nos artigos 29.º e 34.º do Regulamento Delegado (UE) 2015/61 da Comissão 2, é limitada apenas aos casos em que estão em vigor as necessárias salvaguardas e em que é dado o consentimento prévio das autoridades competentes. Essas salvaguardas estão previstas nos artigos 29.º, n.º 2, e 34.º, n.º 2, do Regulamento Delegado (UE) 2015/61, sob a forma de critérios objetivos suplementares a satisfazer no âmbito dessas transações, e devem ser melhor especificadas, para se definir claramente as condições em que se podem considerar satisfeitas. (2) Deve garantir-se que a aplicação dessas taxas preferenciais não compromete a solidez da tesouraria do prestador de liquidez, e que facilita efetivamente, ao recetor de liquidez, o respeito do seu rácio de cobertura de liquidez. As instituições de crédito devem poder demonstrar que têm um perfil de risco de liquidez reduzido através do cumprimento do rácio de cobertura de liquidez e de todos os demais requisitos e medidas prudenciais relacionados com a liquidez aplicáveis nos termos do Título VII, Capítulo 2, secções III e IV, da Diretiva 2013/36/UE do Parlamento Europeu e do Conselho 3, juntamente com a avaliação efetuada pelas autoridades competentes, de acordo com o mais recente processo de revisão e avaliação pelo supervisor, que JO L 321 de , p. 6. Regulamento Delegado (UE) 2015/61 da Comissão, de 10 de outubro de 2014, que completa o Regulamento (UE) n.º 575/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito ao requisito de cobertura de liquidez para as instituições de crédito (JO L 11 de , p. 1). Diretiva 2013/36/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 26 de junho de 2013, relativa ao acesso à atividade das instituições de crédito e à supervisão prudencial das instituições de crédito e empresas de investimento, que altera a Diretiva 2002/87/CE e revoga as Diretivas 2006/48/CE e 2006/49/CE (JO L 176 de , p. 338). PT 3 PT

4 certifica que a posição de liquidez da instituição apresenta um baixo nível de risco, a título de referências objetivas sobre as suas posições de liquidez. (3) A eficácia do apoio à liquidez no âmbito de um grupo ou regime de proteção institucional a nível transfronteiras deve ser assegurada por um quadro contratual sólido comprovado por um parecer jurídico aprovado pelo órgão de administração das instituições de crédito. Um prazo residual mínimo para as facilidades deve permitir assegurar que o compromisso não se limita a uma operação específica, mas perdura por um período de tempo mínimo. (4) Deve garantir-se que o prestador de liquidez pode fornecer ao recetor o necessário apoio à liquidez em tempo oportuno, mesmo em períodos de esforço. Para esse efeito, o prestador de liquidez deve controlar a posição de liquidez do recetor, e os eventuais planos de financiamento de contingência do prestador e do recetor de liquidez devem ter em conta os efeitos da aplicação de uma taxa preferencial de saída ou de entrada. (5) As condições para se considerarem cumpridos os critérios objetivos suplementares estabelecidos no artigo 29.º, n.º 2, e no artigo 34.º, n.º 2, do Regulamento Delegado (UE) 2015/61, devem ter por objetivo prever uma base suficiente para se poder esperar um fluxo de liquidez transfronteiras superior ao normal no âmbito de um grupo ou regime de proteção institucional numa situação de tensão, embora sem prejudicar a eficiência e a eficácia de um modelo em que a liquidez é normalmente gerida a nível central. Em certos casos específicos de incumprimento das referidas condições, a saber, quando o prestador ou recetor de liquidez não satisfaz, ou prevê não vir a satisfazer, o rácio de cobertura de liquidez ou quaisquer requisitos ou medidas prudenciais relacionados com a liquidez, ou quando o prazo residual da facilidade de liquidez ou de crédito é inferior ao mínimo previsto ou é emitido um pré-aviso de anulação dessa facilidade, as autoridades competentes relevantes devem voltar a avaliar a possibilidade de se prosseguir com a aplicação de taxas preferenciais de entrada ou saída de liquidez, para se evitar as consequências indesejáveis que uma suspensão automática do tratamento preferencial poderia causar em termos de efeitos de contágio e pró-cíclicos. (6) A melhor especificação desses critérios objetivos suplementares não deve afetar a responsabilidade das instituições de crédito - na sua qualidade de prestadores ou de recetores de liquidez - pela gestão prudente do seu risco de liquidez. (7) A melhor especificação desses critérios objetivos suplementares deve igualmente ter como objetivo proporcionar às autoridades competentes instrumentos suficientes para determinarem a aplicação de uma taxa preferencial de saída ou de entrada. (8) O presente regulamento baseia-se nos projetos de normas técnicas de regulamentação apresentados à Comissão pela Autoridade Bancária Europeia. (9) A Autoridade Bancária Europeia realizou consultas públicas abertas sobre os projetos de normas técnicas de regulamentação nos quais o presente regulamento se baseia, analisou os potenciais custos e benefícios a eles associados, em conformidade com o artigo 10.º do Regulamento (UE) n.º 1093/2010 do Parlamento Europeu e do Conselho 4, e solicitou o parecer do Grupo das Partes Interessadas criado em conformidade com o artigo 37.º do Regulamento (UE) n.º 1093/2010, 4 Regulamento (UE) n.º 1093/2010 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 24 de novembro de 2010, que cria uma Autoridade Europeia de Supervisão (Autoridade Bancária Europeia), altera a Decisão n.º 716/2009/CE e revoga a Decisão 2009/78/CE da Comissão (JO L 331 de , p. 12). PT 4 PT

5 ADOTOU O PRESENTE REGULAMENTO: Artigo 1.º Objeto O presente regulamento especifica melhor os critérios objetivos suplementares estabelecidos no artigo 29.º, n.º 2, e no artigo 34.º, n.º 2, do Regulamento (UE) 2015/61 para efeitos da aplicação da dispensa neles prevista. Artigo 2.º Perfil de risco de liquidez reduzido do prestador e do recetor de liquidez 1. O perfil de risco de liquidez reduzido a que se referem o artigo 29.º, n.º 2, alínea a), e o artigo 34.º, n.º 2, alínea a), do Regulamento Delegado (UE) 2015/61, deve satisfazer as seguintes condições: (a) (b) O prestador e o recetor de liquidez cumpriram o nível do rácio de cobertura de liquidez, tal como definido nos artigos 4.º e 38.º do Regulamento Delegado (UE) 2015/61, bem como todos os requisitos ou medidas prudenciais relacionados com a liquidez aplicáveis nos termos do Título VII, Capítulo 2, secções III e IV da Diretiva 2013/36/UE, de forma contínua e pelo menos durante os doze meses anteriores à autorização para aplicarem a taxa preferencial de saída ou de entrada no que respeita às facilidades de crédito ou de liquidez não utilizadas, em conformidade com o artigo 29.º, n.º 1, e o artigo 34.º, n.º 1, do Regulamento Delegado (UE) 2015/61. As posições de liquidez do prestador e do recetor de liquidez apresentam um reduzido nível de risco, de acordo com o processo mais recente de revisão e avaliação pelo supervisor realizado nos termos do Título VII, Capítulo 2, Secção III, da Diretiva 2013/36/UE. Para determinar se se encontra satisfeita a condição referida na alínea a) do presente número, o nível exigido para o rácio de cobertura de liquidez é calculado pressupondo que a taxa preferencial de entrada ou saída de liquidez se aplicou durante o período de doze meses a que se refere a mesma alínea. 2. Quando o prestador ou o recetor de liquidez tiver obtido das autoridades competentes relevantes autorização de dispensa da condição prevista no artigo 29.º, n.º 1, alínea d), e no artigo 34.º, n.º 1, alínea d), do Regulamento Delegado (UE) 2015/61, e esse mesmo prestador ou recetor de liquidez não cumpra, ou preveja não vir a cumprir, o nível exigido do rácio de cobertura de liquidez previsto nos artigos 4.º e 38.º do mesmo regulamento, ou quaisquer requisitos ou medidas prudenciais relacionados com a liquidez aplicáveis nos termos do Título VII, Capítulo 2, secções III e IV da Diretiva 2013/36/UE, devem notificar de imediato as autoridades competentes relevantes e incluir uma descrição dos efeitos do incumprimento desse rácio de cobertura de liquidez ou de quaisquer requisitos ou medidas prudenciais relacionados com a liquidez sobre a correspondente taxa preferencial de saída ou de entrada aplicada à sua contraparte. 3. Quando o prestador ou o recetor de liquidez tiver obtido das autoridades competentes relevantes autorização de dispensa da condição prevista no artigo 29.º, n.º 1, alínea d), e no artigo 34.º, n.º 1, alínea d), do Regulamento (UE) 2015/61, e esse mesmo prestador ou recetor de liquidez não cumpra, ou preveja não vir a cumprir, o nível PT 5 PT

6 exigido do rácio de cobertura de liquidez previsto no mesmo regulamento delegado, a notificação a que se refere o n.º 2 é incluída na notificação imediata e no plano de restabelecimento exigidos nos termos do artigo 414.º do Regulamento (UE) n.º 575/ Nos casos referidos nos n. os 2 e 3, as autoridades competentes relevantes determinam se as taxas preferenciais de saída ou entrada continuam a aplicar-se em conformidade com o processo referido no artigo 20.º, n.º 1, alínea b), do Regulamento (UE) n.º 575/2013. Artigo 3.º Acordos e compromissos juridicamente vinculativos entre as entidades do grupo no que diz respeito à facilidade de crédito ou de liquidez não utilizada 1. Os acordos e compromissos juridicamente vinculativos a que se referem o artigo 29.º, n.º 2, alínea b), e o artigo 34.º, n.º 2, alínea b), do Regulamento Delegado (UE) 2015/61, devem satisfazer as seguintes condições: (a) (b) (c) (d) (e) A facilidade de crédito ou de liquidez é uma facilidade autorizada e disponível, tanto do ponto de vista jurídico como prático, em qualquer momento durante a vigência da facilidade, mesmo durante um período de tensão, de modo transfronteiras. Destina-se especificamente à aplicação da taxa preferencial de saída ou de entrada prevista nos artigos 29.º e 34.º do Regulamento Delegado (UE) 2015/61, e está disponível mediante pedido. Para este efeito, as instituições de crédito procederam a uma análise jurídica adequada, apoiada por um parecer jurídico fundamentado por escrito e aprovado pelos respetivos órgãos de administração, que confirma a validade jurídica e o caráter executório do acordo ou compromisso relativo à facilidade de crédito ou de liquidez em todas as jurisdições relevantes; A moeda em que está expressa a facilidade de crédito ou de liquidez autorizada é congruente com a distribuição, por moeda, das saídas líquidas de liquidez do recetor de liquidez que não estão relacionadas com essa facilidade; O montante e o custo da facilidade de crédito ou de liquidez autorizada são claramente especificados no contrato relevante; Os acordos e compromissos não contêm qualquer cláusula que permita ao prestador de liquidez: i) exigir o cumprimento de quaisquer condições para que a liquidez seja prestada; ii) iii) eximir-se das sua obrigação de cumprir estes acordos e compromissos; alterar os termos dos acordos e compromissos sem a aprovação prévia das autoridades competentes relevantes. A facilidade de crédito ou de liquidez tem, a todo o momento, um prazo residual superior a seis meses. Se a facilidade de crédito ou de liquidez não tem um prazo, deve prever um período mínimo de pré-aviso de seis meses para a sua anulação. 2. A análise jurídica referida no n.º 1, alínea a), é atualizada regularmente para ter em conta as alterações introduzidas na legislação de todas as jurisdições relevantes. As autoridades competentes são notificadas do resultado dessas análises jurídicas. PT 6 PT

7 3. O montante da facilidade de crédito ou de liquidez a que se refere o n.º 1, alínea c), não pode ser revisto sem o consentimento prévio das autoridades competentes relevantes. 4. Se o prazo residual a que se refere o n.º 1, alínea e), for inferior a seis meses, ou se for emitido um pré-aviso de anulação da facilidade de crédito ou de liquidez, as instituições de crédito notificam de imediato as autoridades competentes relevantes. Essas autoridades determinam se as taxas preferenciais de saída ou de entrada continuam a aplicar-se em conformidade com o processo referido no artigo 20.º, n.º 1, alínea b), do Regulamento (UE) n.º 575/2013. Artigo 4.º Consideração do perfil de risco de liquidez do recetor de liquidez para efeitos da gestão do risco de liquidez do prestador de liquidez O perfil de risco de liquidez do recetor de liquidez é tido em conta na gestão do risco de liquidez do prestador de liquidez, tal como referido no artigo 29.º, n.º 2, alínea c), e no artigo 34.º, n.º 2, alínea c), do Regulamento Delegado (UE) 2015/61, desde que estejam satisfeitas as seguintes condições: (a) (b) (c) O prestador de liquidez controla e supervisiona a posição de liquidez do recetor, diariamente. No caso de um correspondente bancário, o controlo e a supervisão da posição de liquidez do recetor pode limitar-se aos saldos das contas vostro do recetor de liquidez. Os efeitos da taxa preferencial de saída ou de entrada são plenamente tidos em conta e integrados nos planos de financiamento de contingência do prestador e do recetor de liquidez, que têm em conta eventuais impedimentos à transferência dessa liquidez e avaliam o tempo necessário para a efetuar. Para este efeito, o prestador de liquidez demonstra às autoridades competentes relevantes que pode razoavelmente esperar-se que continue a prestar a facilidade de liquidez ao recetor de liquidez, mesmo em períodos de tensão, sem qualquer impacto adverso relevante sobre a sua própria posição de liquidez. O plano de financiamento de contingência do prestador de liquidez assegura que este não depende da liquidez necessária para honrar a facilidade de crédito ou de liquidez autorizada do recetor de liquidez. O plano de financiamento de contingência do prestador de liquidez tem em conta a taxa preferencial de saída ou de entrada a fim de assegurar a sua capacidade para prestar a liquidez necessária sempre que for preciso. Artigo 5.º Entrada em vigor O presente regulamento entra em vigor no vigésimo dia seguinte ao da sua publicação no Jornal Oficial da União Europeia. O presente regulamento é obrigatório em todos os seus elementos e diretamente aplicável em todos os Estados-Membros. PT 7 PT

8 Feito em Bruxelas, em Pela Comissão O Presidente Jean-Claude JUNCKER PT 8 PT

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 23.6.2017 C(2017) 4250 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 23.6.2017 que completa a Diretiva (UE) 2015/2366 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 7.6.2016 C(2016) 3356 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 7.6.2016 que complementa a Diretiva 2014/59/UE do Parlamento Europeu e do Conselho, que estabelece

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 4.9.2017 C(2017) 5959 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 4.9.2017 que complementa o Regulamento (UE) n.º 575/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho no que

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 26.9.2017 C(2017) 6337 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 26.9.2017 que altera o Regulamento Delegado (UE) 2017/571 da Comissão que complementa a Diretiva 2014/65/UE

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 14.7.2016 C(2016) 4389 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 14.7.2016 que complementa a Diretiva 2014/65/UE do Parlamento Europeu e do Conselho no que respeita

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 19.10.2017 C(2017) 6940 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 19.10.2017 que complementa o Regulamento (UE) n.º 575/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho no

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 23.3.2018 L 81/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2018/480 DA COMISSÃO de 4 de dezembro de 2017 que complementa o Regulamento (UE) 2015/760 do Parlamento Europeu e do Conselho

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 31.3.2017 L 87/411 REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2017/588 DA COMISSÃO de 14 de julho de 2016 que complementa a Diretiva 2014/65/UE do Parlamento Europeu e do Conselho no que respeita às normas técnicas de

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 14.11.2017 C(2017) 7436 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 14.11.2017 que complementa a Diretiva 2014/59/UE do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 17.12.2015 C(2015) 9016 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 17.12.2015 que complementa o Regulamento (UE) n.º 806/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) L 125/4 REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2019/758 DA COMISSÃO de 31 de janeiro de 2019 que complementa a Diretiva (UE) 2015/849 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas reguladoras

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia REGULAMENTOS

Jornal Oficial da União Europeia REGULAMENTOS 9.3.2018 L 67/3 REGULAMENTOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2018/344 DA COMISSÃO de 14 de novembro de 2017 que complementa a Diretiva 2014/59/UE do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 9.8.2018 L 202/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2018/1105 DA COMISSÃO de 8 de augusto de 2018 que estabelece normas técnicas de execução no que diz respeito aos procedimentos

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 14.8.2017 C(2017) 5611 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 14.8.2017 que complementa o Regulamento (UE) n.º 600/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho relativo

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) L 79/12 25.3.2015 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2015/499 DA COMISSÃO de 24 de março de 2015 que estabelece normas técnicas de execução no que se refere aos procedimentos a utilizar para a concessão de aprovação

Leia mais

REGULAMENTOS. (Texto relevante para efeitos do EEE)

REGULAMENTOS. (Texto relevante para efeitos do EEE) L 203/2 REGULAMENTOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2018/1108 DA COMISSÃO de 7 de maio de 2018 que complementa a Diretiva (UE) 2015/849 do Parlamento Europeu e do Conselho com normas técnicas de regulamentação

Leia mais

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento C(2016) 7147 final/2 de

Envia-se em anexo, à atenção das delegações, o documento C(2016) 7147 final/2 de Conselho da União Europeia Bruxelas, 3 de fevereiro de 2017 (OR. en) 14410/16 COR 1 EF 339 ECOFIN 1042 DELACT 233 NOTA DE ENVIO de: Secretário-Geral da Comissão Europeia, assinado por Jordi AYET PUIGARNAU,

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) L 343/48 22.12.2017 REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2017/2417 DA COMISSÃO de 17 de novembro de 2017 que complementa o Regulamento (UE) n. o 600/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho, relativo aos mercados

Leia mais

ORIENTAÇÕES RELATIVAS AOS LIMITES PARA AS POSIÇÕES EM RISCO SOBRE ENTIDADES DO SISTEMA BANCÁRIO PARALELO EBA/GL/2015/20 03/06/2016.

ORIENTAÇÕES RELATIVAS AOS LIMITES PARA AS POSIÇÕES EM RISCO SOBRE ENTIDADES DO SISTEMA BANCÁRIO PARALELO EBA/GL/2015/20 03/06/2016. EBA/GL/2015/20 03/06/2016 Orientações Limites para as posições em risco sobre entidades do sistema bancário paralelo que exerçam atividades bancárias fora de um quadro regulatório, nos termos do artigo

Leia mais

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 20.12.2017 C(2017) 8871 final REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO de 20.12.2017 que estabelece os requisitos administrativos e científicos associados a alimentos tradicionais

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 31.3.2017 L 87/117 REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2017/568 DA COMISSÃO de 24 de maio de 2016 que complementa a Diretiva 2014/65/UE do Parlamento Europeu e do Conselho no que respeita às normas técnicas de regulamentação

Leia mais

Orientações. que especificam as condições para a prestação de apoio financeiro intragrupo nos termos do artigo 23. o da Diretiva 2014/59/UE

Orientações. que especificam as condições para a prestação de apoio financeiro intragrupo nos termos do artigo 23. o da Diretiva 2014/59/UE ORIENTAÇÕES QUE ESPECIFICAM AS CONDIÇÕES PARA A PRESTAÇÃO DE APOIO FINANCEIRO INTRAGRUPO EBA/GL/2015/17 08.12.2015 Orientações que especificam as condições para a prestação de apoio financeiro intragrupo

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 19.10.2016 C(2016) 6624 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 19.10.2016 que altera o Regulamento Delegado (UE) n. o 148/2013 da Comissão que completa o Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 13.7.2018 C(2018) 4435 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 13.7.2018 que complementa o Regulamento (UE) 2016/1011 do Parlamento Europeu e do Conselho no que

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 18.9.2012 Jornal Oficial da União Europeia L 251/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) N. o 826/2012 DA COMISSÃO de 29 de junho de 2012 que completa o Regulamento (UE) n.

Leia mais

DECISÃO (UE) 2018/546 DO BANCO CENTRAL EUROPEU

DECISÃO (UE) 2018/546 DO BANCO CENTRAL EUROPEU 6.4.2018 L 90/105 DECISÕES DECISÃO (UE) 2018/546 DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 15 de março de 2018 sobre a delegação de poderes para a adoção de decisões relativas a fundos próprios (BCE/2018/10) O CONSELHO

Leia mais

REGULAMENTOS. (Texto relevante para efeitos do EEE)

REGULAMENTOS. (Texto relevante para efeitos do EEE) L 340/6 20.12.2017 REGULAMENTOS REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2017/2382 DA COMISSÃO de 14 de dezembro de 2017 que estabelece normas técnicas de execução no que respeita aos formulários, modelos e procedimentos

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 17.6.2016 L 160/29 REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2016/960 DA COMISSÃO de 17 de maio de 2016 que complementa o Regulamento (UE) n. o 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 31.8.2016 L 234/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2016/1437 DA COMISSÃO de 19 de maio de 2016 que complementa a Diretiva 2004/109/CE do Parlamento Europeu e do Conselho

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) L 304/6 REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2017/2154 DA COMISSÃO de 22 de setembro de 2017 que complementa o Regulamento (UE) n. o 600/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que respeita às normas técnicas

Leia mais

Conselho da União Europeia Bruxelas, 30 de junho de 2016 (OR. en) Secretário-Geral da Comissão Europeia, assinado por Jordi AYET PUIGARNAU, Diretor

Conselho da União Europeia Bruxelas, 30 de junho de 2016 (OR. en) Secretário-Geral da Comissão Europeia, assinado por Jordi AYET PUIGARNAU, Diretor Conselho da União Europeia Bruxelas, 30 de junho de 2016 (OR. en) 10785/16 EF 215 ECOFIN 673 DELACT 136 NOTA DE ENVIO de: data de receção: 29 de junho de 2016 para: n. doc. Com.: Secretário-Geral da Comissão

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 20.5.2016 L 131/41 REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2016/778 DA COMISSÃO de 2 de fevereiro de 2016 que complementa a Diretiva 2014/59/UE do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às circunstâncias

Leia mais

Orientações. sobre os diversos cenários a utilizar em planos de recuperação EBA/GL/06/ de julho de 2014

Orientações. sobre os diversos cenários a utilizar em planos de recuperação EBA/GL/06/ de julho de 2014 EBA/GL/06/2014 18 de julho de 2014 Orientações sobre os diversos cenários a utilizar em planos de recuperação 1 Orientações da EBA sobre os diversos cenários a utilizar em planos de recuperação Natureza

Leia mais

REGULAMENTOS. (Atos não legislativos)

REGULAMENTOS. (Atos não legislativos) 10.3.2017 L 65/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2017/389 DA COMISSÃO de 11 de novembro de 2016 que complementa o Regulamento (UE) n. o 909/2014 do Parlamento Europeu

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 30.12.2017 L 351/55 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2017/2468 DA COMISSÃO de 20 de dezembro de 2017 que estabelece os requisitos administrativos e científicos associados a alimentos tradicionais de países

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 14.7.2016 C(2016) 4405 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 14.7.2016 que complementa o Regulamento (UE) n.º 600/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que

Leia mais

RECOMENDAÇÃO DO BANCO CENTRAL EUROPEU

RECOMENDAÇÃO DO BANCO CENTRAL EUROPEU C 120/2 PT Jornal Oficial da União Europeia 13.4.2017 RECOMENDAÇÃO DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 4 de abril de 2017 relativa às especificações comuns para o exercício caso a caso das faculdades e opções

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 11.3.2016 PT L 65/49 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2016/347 DA COMISSÃO de 10 de março de 2016 que estabelece normas técnicas de execução no que se refere ao formato exato das listas de s e ao formato para

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 6.11.2018 C(2018) 7151 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 6.11.2018 que altera o anexo II do Regulamento Delegado (UE) n.º 1062/2014 relativo ao programa de

Leia mais

relativas ao apoio implícito a operações de titularização

relativas ao apoio implícito a operações de titularização EBA/GL/2016/08 24/11/2016 Orientações relativas ao apoio implícito a operações de titularização 1 1. Obrigações de cumprimento e de comunicação de informação Natureza das presentes Orientações 1. O presente

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) L 73/20 15.3.2019 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2019/410 DA COMISSÃO de 29 de novembro de 2018 que estabelece normas técnicas de execução no que respeita aos pormenores e à estrutura das informações a notificar,

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 28.8.2017 C(2017) 5812 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 28.8.2017 que altera o Regulamento Delegado (UE) 2017/565 no que respeita à especificação da definição

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 3.9.2016 L 237/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2016/1450 DA COMISSÃO de 23 de maio de 2016 que complementa a Diretiva 2014/59/UE do Parlamento Europeu e do Conselho

Leia mais

ORIENTAÇÕES RELATIVAS AO SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL AO ABRIGO DA PSD2 EBA/GL/2017/08 12/09/2017. Orientações

ORIENTAÇÕES RELATIVAS AO SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL AO ABRIGO DA PSD2 EBA/GL/2017/08 12/09/2017. Orientações ORIENTAÇÕES RELATIVAS AO SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL PROFISSIONAL AO ABRIGO DA PSD2 EBA/GL/2017/08 12/09/2017 Orientações sobre os critérios de fixação do montante monetário mínimo do seguro de responsabilidade

Leia mais

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2015/1368 DA COMISSÃO

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2015/1368 DA COMISSÃO 8.8.2015 L 211/9 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2015/1368 DA COMISSÃO de 6 de agosto de 2015 que estabelece as regras de execução do Regulamento (UE) n. o 1308/2013 do Parlamento Europeu e do Conselho no

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 22.5.2019 L 134/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2019/819 DA COMISSÃO de 1 de fevereiro de 2019 que complementa o Regulamento (UE) n. o 346/2013 do Parlamento Europeu

Leia mais

DECISÃO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de

DECISÃO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 25.10.2018 C(2018) 6929 final DECISÃO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO de 25.10.2018 que estabelece especificações para os registos de veículos referidos no artigo 47.º da

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 30.6.2016 L 173/47 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2016/1055 DA COMISSÃO de 29 de junho de 2016 que estabelece normas técnicas de execução no que se refere às modalidades técnicas para a divulgação pública

Leia mais

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 9.8.2017 C(2017) 5518 final REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO de 9.8.2017 que altera o Regulamento de Execução (UE) n.º 615/2014 que estabelece normas de execução

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 17.3.2017 L 72/57 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2017/461 DA COMISSÃO de 16 de março de 2017 que estabelece normas técnicas de execução no que se refere aos formulários, modelos e procedimentos comuns para

Leia mais

(2014/434/UE) TÍTULO 1 PROCEDIMENTO A APLICAR NA INSTITUIÇÃO DE UMA COOPERAÇÃO ESTREITA. Artigo 1. o. Definições

(2014/434/UE) TÍTULO 1 PROCEDIMENTO A APLICAR NA INSTITUIÇÃO DE UMA COOPERAÇÃO ESTREITA. Artigo 1. o. Definições 5.7.2014 L 198/7 DECISÃO DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 31 de janeiro de 2014 relativa à cooperação estreita com as autoridades nacionais competentes de Estados-Membros participantes cuja moeda não é o euro

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 7.5.2018 C(2018) 2716 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 7.5.2018 que complementa a Diretiva (UE) 2015/849 do Parlamento Europeu e do Conselho com normas técnicas

Leia mais

ECB-PUBLIC RECOMENDAÇÃO DO BANCO CENTRAL EUROPEU. de 4 de abril de 2017

ECB-PUBLIC RECOMENDAÇÃO DO BANCO CENTRAL EUROPEU. de 4 de abril de 2017 PT ECB-PUBLIC RECOMENDAÇÃO DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 4 de abril de 2017 relativa às especificações comuns para o exercício caso a caso das faculdades e opções previstas no direito da União pelas autoridades

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 4.12.2017 C(2017) 7967 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 4.12.2017 que complementa o Regulamento (UE) 2015/760 do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz

Leia mais

Orientações Regras e procedimentos das Centrais de Valores Mobiliários (CSD) aplicáveis em caso de incumprimento de participantes

Orientações Regras e procedimentos das Centrais de Valores Mobiliários (CSD) aplicáveis em caso de incumprimento de participantes Orientações Regras e procedimentos das Centrais de Valores Mobiliários (CSD) aplicáveis em caso de incumprimento de participantes 08/06/2017 ESMA70-151-294 PT Índice 1 Âmbito de aplicação... 3 2 Definições...

Leia mais

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 19.3.2018 C(2018) 1558 final REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO de 19.3.2018 relativo às etapas do processo de consulta para a determinação do estatuto de novo alimento,

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 16.3.2016 PT L 70/7 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2016/370 DA COMISSÃO de 15 de março de 2016 que aprova a substância ativa pinoxadene, em conformidade com o Regulamento (CE) n. o 1107/2009 do Parlamento

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 9.9.2015 L 235/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2015/1501 DA COMISSÃO de 8 de setembro de 2015 que estabelece o quadro de interoperabilidade, nos termos do artigo

Leia mais

REGULAMENTOS. (Texto relevante para efeitos do EEE)

REGULAMENTOS. (Texto relevante para efeitos do EEE) L 125/10 REGULAMENTOS REGULAMENTO (UE) 2015/786 DA COMISSÃO de 19 de maio de 2015 que define critérios de aceitabilidade dos processos de descontaminação aplicáveis aos produtos destinados à alimentação

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 17.6.2016 L 160/23 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2016/959 DA COMISSÃO de 17 de maio de 2016 que estabelece normas técnicas de execução para as sondagens de mercado no que se refere aos sistemas e modelos

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 17.6.2015 L 150/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2015/923 DA COMISSÃO de 11 de março de 2015 que altera o Regulamento Delegado (UE) n. o 241/2014 da Comissão que completa

Leia mais

Conselho da União Europeia Bruxelas, 23 de janeiro de 2017 (OR. en)

Conselho da União Europeia Bruxelas, 23 de janeiro de 2017 (OR. en) Conselho da União Europeia Bruxelas, 23 de janeiro de 2017 (OR. en) 5511/17 EF 9 ECOFIN 33 DELACT 15 NOTA DE ENVIO de: Secretário-Geral da Comissão Europeia, assinado por Jordi AYET PUIGARNAU, Diretor

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 12.3.2019 C(2019) 1839 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 12.3.2019 que altera o Regulamento (UE) n.º 389/2013 no respeitante à implementação técnica do segundo

Leia mais

ORIENTAÇÕES RELATIVAS À DIVULGAÇÃO UNIFORME DO REGIME TRANSITÓRIO PARA REDUZIR O IMPACTO DA IFRS 9 EBA/GL/2018/01 16/01/2018.

ORIENTAÇÕES RELATIVAS À DIVULGAÇÃO UNIFORME DO REGIME TRANSITÓRIO PARA REDUZIR O IMPACTO DA IFRS 9 EBA/GL/2018/01 16/01/2018. EBA/GL/2018/01 16/01/2018 Orientações relativas à divulgação uniforme nos termos do artigo 473.º-A do Regulamento (UE) n.º 575/2013 no que diz respeito ao regime transitório para reduzir o impacto da introdução

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 16.6.2017 L 153/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2017/1005 DA COMISSÃO de 15 de junho de 2017 que estabelece normas técnicas de execução no que se refere ao formato

Leia mais

Orientações sobre o processo de cálculo dos indicadores para determinar a importância substancial de uma CSD para um Estado-Membro de acolhimento

Orientações sobre o processo de cálculo dos indicadores para determinar a importância substancial de uma CSD para um Estado-Membro de acolhimento Orientações sobre o processo de cálculo dos indicadores para determinar a importância substancial de uma CSD para um Estado-Membro de acolhimento 28/03/2018 ESMA70-708036281-67 PT Índice sobre o processo

Leia mais

Instrução n. o 9/2016 BO n. o

Instrução n. o 9/2016 BO n. o Instrução n. o 9/2016 BO n. o 7 15-07-2016 Temas Supervisão Normas Prudenciais Índice Texto da Instrução Texto da Instrução Assunto: Autorização para a utilização de modelos internos para cálculo dos requisitos

Leia mais

sobre a avaliação da solvabilidade

sobre a avaliação da solvabilidade EBA/GL/2015/11 19.08.2015 Orientações da EBA sobre a avaliação da solvabilidade 1 Índice Secção 1 Obrigações de cumprimento e comunicação 3 Secção 2 Objeto, âmbito e definições 4 Secção 3 Entrada em vigor

Leia mais

ORIENTAÇÕES RELATIVAS À DIVULGAÇÃO DO LCR EBA/GL/2017/01 21/06/2017. Orientações

ORIENTAÇÕES RELATIVAS À DIVULGAÇÃO DO LCR EBA/GL/2017/01 21/06/2017. Orientações EBA/GL/2017/01 21/06/2017 Orientações relativas à divulgação de LCR enquanto complemento da divulgação da gestão do risco de liquidez nos termos do artigo 435. o do Regulamento (UE) n. o 575/2013 1 1.

Leia mais

Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 16.12.2015 COM(2015) 648 final 2015/0295 (COD) Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO que altera o Regulamento (UE) n.º 575/2013 no que diz respeito às

Leia mais

Orientações. relativas à divulgação de ativos onerados e ativos não onerados. 27 de junho de 2014 EBA/GL/2014/03

Orientações. relativas à divulgação de ativos onerados e ativos não onerados. 27 de junho de 2014 EBA/GL/2014/03 ORIENTAÇÕES RELATIVAS À DIVULGAÇÃO DE ATIVOS ONERADOS E ATIVOS NÃO ONERADOS 27 de junho de 2014 EBA/GL/2014/03 Orientações relativas à divulgação de ativos onerados e ativos não onerados Orientações da

Leia mais

Orientações finais. relativas à inter-relação entre a sequência da redução e da conversão no âmbito da DRRB e a legislação CRR/CRD

Orientações finais. relativas à inter-relação entre a sequência da redução e da conversão no âmbito da DRRB e a legislação CRR/CRD EBA/GL/2017/02 11/07/2017 Orientações finais relativas à inter-relação entre a sequência da redução e da conversão no âmbito da DRRB e a legislação CRR/CRD 1. Obrigações de cumprimento e de comunicação

Leia mais

ANEXO. da Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO

ANEXO. da Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 28.11.2016 COM(2016) 856 final ANNEX 1 ANEXO da Proposta de REGULAMENTO DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO relativo a um enquadramento para a recuperação e resolução das contrapartes

Leia mais

ORIENTAÇÃO (UE) 2017/697 DO BANCO CENTRAL EUROPEU

ORIENTAÇÃO (UE) 2017/697 DO BANCO CENTRAL EUROPEU L 101/156 13.4.2017 ORIENTAÇÕES ORIENTAÇÃO (UE) 2017/697 DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 4 de abril de 2017 relativa ao exercício das faculdades e opções previstas no direito da União pelas autoridades nacionais

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 18.10.2017 C(2017) 6946 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 18.10.2017 que altera o Regulamento (UE) n.º 658/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) L 87/166 31.3.2017 REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2017/576 DA COMISSÃO de 8 de junho de 2016 que complementa a Diretiva 2014/65/UE do Parlamento Europeu e do Conselho no que diz respeito às normas técnicas

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 11.7.2018 C(2018) 4364 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 11.7.2018 que altera o Regulamento (UE) n.º 658/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que respeita

Leia mais

Jornal Oficial da União Europeia. (Atos não legislativos) REGULAMENTOS

Jornal Oficial da União Europeia. (Atos não legislativos) REGULAMENTOS 4.1.2017 L 1/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2017/1 DA COMISSÃO de 3 de janeiro de 2017 relativo aos procedimentos para a identificação das embarcações nos termos

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 1.2.2017 C(2017) 451 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 1.2.2017 que altera o Regulamento Delegado (EU) 2015/96 no que respeita aos requisitos de desempenho

Leia mais

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 24.3.2017 C(2017) 1812 final REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO de 24.3.2017 relativo às modalidades para os procedimentos de inspeção de boas práticas clínicas,

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Projeto de. REGULAMENTO (UE) n.º / DA COMISSÃO

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Projeto de. REGULAMENTO (UE) n.º / DA COMISSÃO COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, C Projeto de REGULAMENTO (UE) n.º / DA COMISSÃO de [ ] que altera o Regulamento (CE) n.º 2042/2003 relativo à aeronavegabilidade permanente das aeronaves e

Leia mais

Orientações relativas aos critérios mínimos a cumprir por um plano de reorganização do negócio

Orientações relativas aos critérios mínimos a cumprir por um plano de reorganização do negócio EBA/GL/2015/21 19.05.2016 Orientações relativas aos critérios mínimos a cumprir por um plano de reorganização do negócio 1 1. Obrigações de cumprimento e de comunicação de informação Natureza das presentes

Leia mais

Orientações relativas à taxa de desconto nocional aplicável à remuneração variável

Orientações relativas à taxa de desconto nocional aplicável à remuneração variável Orientações relativas à taxa de desconto nocional aplicável à remuneração variável Índice Orientações relativas à taxa de desconto nocional aplicável à remuneração variável 1 Natureza das presentes orientações

Leia mais

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 14.3.2019 C(2019) 2082 final REGULAMENTO DELEGADO (UE) /... DA COMISSÃO de 14.3.2019 que altera o Regulamento Delegado (UE) 2017/1799 no que respeita à isenção do Banco Popular

Leia mais

L 320/8 Jornal Oficial da União Europeia

L 320/8 Jornal Oficial da União Europeia L 320/8 Jornal Oficial da União Europeia 17.11.2012 REGULAMENTO (UE) N. o 1078/2012 DA COMISSÃO de 16 de novembro de 2012 relativo a um método comum de segurança para a atividade de monitorização a aplicar

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 11.1.2018 L 6/37 REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2018/34 DA COMISSÃO de 28 de setembro de 2017 que estabelece normas técnicas de execução relativas a um formato de apresentação normalizado do documento de

Leia mais

ANEXOS REGULAMENTO DELEGADO DA COMISSÃO

ANEXOS REGULAMENTO DELEGADO DA COMISSÃO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 11.11.2016 C(2016) 7159 final ANNEXES 1 to 3 ANEXOS do REGULAMENTO DELEGADO DA COMISSÃO que complementa o Regulamento (UE) N.º 909/2014, do Parlamento Europeu e do Conselho,

Leia mais

ORIENTAÇÕES RELATIVAS A TESTES, ANÁLISES OU EXERCÍCIOS SUSCETÍVEIS DE CONDUZIR À ADOÇÃO DE MEDIDAS DE APOIO EBA/GL/2014/ de setembro de 2014

ORIENTAÇÕES RELATIVAS A TESTES, ANÁLISES OU EXERCÍCIOS SUSCETÍVEIS DE CONDUZIR À ADOÇÃO DE MEDIDAS DE APOIO EBA/GL/2014/ de setembro de 2014 EBA/GL/2014/09 22 de setembro de 2014 Orientações relativas ao tipo de testes, análises ou exercícios suscetíveis de conduzir à adoção de medidas de apoio nos termos do artigo 32.º, n.º 4, alínea d), subalínea

Leia mais

(Atos legislativos) REGULAMENTOS

(Atos legislativos) REGULAMENTOS 29.12.2017 L 348/1 I (Atos legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO (UE) 2017/2454 DO CONSELHO de 5 de dezembro de 2017 que altera o Regulamento (UE) n. o 904/2010 relativo à cooperação administrativa e

Leia mais

ALTERAÇÕES apresentadas pela Comissão dos Assuntos Económicos e Monetários

ALTERAÇÕES apresentadas pela Comissão dos Assuntos Económicos e Monetários 22.11.2017 A8-0255/ 001-001 ALTERAÇÕES 001-001 apresentadas pela Comissão dos Assuntos Económicos e Monetários Relatório Peter Simon Acordos transnacionais para mitigar o impacto da introdução da IFRS

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 30.10.2018 L 271/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2018/1618 DA COMISSÃO de 12 de julho de 2018 que altera o Regulamento Delegado (UE) n. o 231/2013 no que respeita à

Leia mais

REGULAMENTOS. (Texto relevante para efeitos do EEE)

REGULAMENTOS. (Texto relevante para efeitos do EEE) 30.4.2016 PT L 116/3 REGULAMENTOS REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) 2016/672 DA COMISSÃO de 29 de abril de 2016 que aprova o ácido peracético como substância ativa existente para utilização em s biocidas dos

Leia mais

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 18.12.2018 C(2018) 8876 final REGULAMENTO DE EXECUÇÃO (UE) /... DA COMISSÃO de 18.12.2018 que estabelece regras específicas no que respeita ao procedimento a seguir para efetuar

Leia mais

DECISÃO (UE) 2017/935 DO BANCO CENTRAL EUROPEU

DECISÃO (UE) 2017/935 DO BANCO CENTRAL EUROPEU 1.6.2017 L 141/21 DECISÃO (UE) 2017/935 DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 16 de novembro de 2016 sobre a delegação de poderes para a adoção de decisões relativas à adequação e idoneidade e a avaliação dos requisitos

Leia mais

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS

(Atos não legislativos) REGULAMENTOS 10.9.2018 L 227/1 II (Atos não legislativos) REGULAMENTOS REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2018/1221 DA COMISSÃO de 1 de junho de 2018 que altera o Regulamento Delegado (UE) 2015/35 no que diz respeito ao cálculo

Leia mais

Conselho da União Europeia Bruxelas, 30 de junho de 2016 (OR. en) Secretário-Geral da Comissão Europeia, assinado por Jordi AYET PUIGARNAU, Diretor

Conselho da União Europeia Bruxelas, 30 de junho de 2016 (OR. en) Secretário-Geral da Comissão Europeia, assinado por Jordi AYET PUIGARNAU, Diretor Conselho da União Europeia Bruxelas, 30 de junho de 2016 (OR. en) 10786/16 EF 216 ECOFIN 674 DELACT 137 NOTA DE ENVIO de: data de receção: 29 de junho de 2016 para: n. doc. Com.: Secretário-Geral da Comissão

Leia mais

Instrução n. o 12/2019

Instrução n. o 12/2019 Instrução n. o 12/2019 BO n. o 6/2019 2.º Suplemento 2019/06/28 Temas Supervisão :: Normas Prudenciais Índice Texto da Instrução Texto da Instrução Assunto: Especificação dos tipos de posições em risco

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) L 173/34 30.6.2016 REGULAMENTO DELEGADO (UE) 2016/1052 DA COMISSÃO de 8 de março de 2016 que completa o Regulamento (UE) n. o 596/2014 do Parlamento Europeu e do Conselho no que se refere às normas técnicas

Leia mais

REGULAMENTO (UE) /... DA COMISSÃO. de

REGULAMENTO (UE) /... DA COMISSÃO. de COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 18.10.2017 C(2017) 6922 final REGULAMENTO (UE) /... DA COMISSÃO de 18.10.2017 que altera o Regulamento (UE) n.º 1031/2010 de forma a alinhar os leilões de licenças de emissão

Leia mais

(Texto relevante para efeitos do EEE)

(Texto relevante para efeitos do EEE) 1.8.2015 L 206/21 REGULAMENTO (UE) 2015/1329 DA COMISSÃO de 31 de julho de 2015 que altera o Regulamento (UE) n. o 965/2012 no respeitante às operações, pelas transportadoras aéreas da União, das aeronaves

Leia mais