RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO"

Transcrição

1 RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO CENÁRIO E MERCADO Ao final do primeiro semestre de 2001, a necessidade de racionamento de energia elétrica e o agravamento da situação argentina provocaram uma pressão mais acentuada sobre a taxa de câmbio, o que elevou a desvalorização no período para 17,9%. De forma a restringir os reflexos da variação cambial sobre os preços domésticos o governo elevou ainda mais as taxas de juros que atingiram, ao final de junho, o patamar de 18,3% ªª. Como conseqüência dessa conjuntura, o mercado já apresenta sinais de desaceleração ainda que distribuídos de forma diferenciada entre os diversos setores da atividade econômica. GESTÃO ESTRATÉGICA E DESEMPENHO Apesar do ambiente desfavorável aos negócios, a Duratex apresentou um bom desempenho. O faturamento consolidado atingiu o valor de MR$ 484,0 milhões, 8,5% superior ao apresentado no mesmo período de As exportações atingiram US$ 19,0 milhões direcionadas principalmente à América do Norte e Europa. O lucro operacional atingiu R$ 66,1 milhões, tendo sido afetado pelos seguintes fatores: - - Elevação do resultado negativo de nossas operações na Argentina em US$ 1,1 milhões (R$ 2,5 milhões) acumulando no período uma perda de US$ 3,6 milhões (R$ 8,3 milhões). - - Elevação das provisões para créditos de liquidação duvidosa no valor de R$ 4,6 milhões e dos gastos com indenizações no valor de R$ 2,3 milhões. - - Aumento dos custos de produção nas áreas Deca e Madeira em função da elevação dos preços das matérias-primas e insumos vinculados a variação cambial. O Lucro Líquido no período atingiu R$ 37,4 milhões, correspondendo a um crescimento de 22,9% em relação ao valor registrado no 1º semestre de 2000.

2 EVOLUÇÃO DAS MARGENS 37.0% 37.0% 28.3% 25.0% EVOLUÇÃO DO EBITDA (R$ milhões) Margem Bruta Margem Ebitda A geração operacional de caixa totalizou R$ 108,7 milhões, que comparativamente ao valor de R$ 70,9 milhões obtidos no mesmo período do ano anterior representou um acréscimo de 53,4% e o EBITDA totalizou R$ 94,6 milhões. No mês de maio, a Duratex adotou diversas medidas de racionalização do uso de energia elétrica visando adequar suas operações as metas definidas pelo governo. Essas ações permitiram a empresa manter os níveis de produção anteriores ao racionamento para a área Deca e apresentar uma pequena redução para a área Madeira. Em continuidade a sua política de gerenciamento de riscos, a empresa mantém recursos financeiros aplicados em títulos vinculados ao dólar e mecanismos de hedge que a protegem integralmente da variação das taxas de câmbio. Investimentos No período, foram direcionados R$ 73,5 milhões na execução de nosso Plano de Aplicação de Recursos - PAR onde se destacaram: - - Início das obras civis e aquisição dos equipamentos para a planta de HDF/MDF;

3 - - Aquisição de ha de terras e florestas direcionadas as expansões de Itapetininga (Aglomerado) e Botucatu ( HDF); - - Finalização da instalação do novo forno na fábrica de louças em Jundiaí com início de operação previsto para o mês de agosto. - - Obras civis e instalação de equipamentos referentes a 2ª fase da nova linha de produção de painéis de madeira aglomerada em Itapetininga, que elevará a capacidade de produção da fábrica em 67% a partir do quarto trimestre de 2001; - - Entrada em operação da nova impregnadora de papéis em Agudos cujos investimentos totalizaram R$ 9,7 milhões. Mercado de Capitais Durante o primeiro semestre, as ações preferenciais da Duratex estiveram presentes em todos os pregões da BOVESPA, totalizando 893,2 milhões de títulos negociados e movimentando R$ 50,6 milhões. Nesse período, a Empresa deu continuidade a sua política de divulgação de informações e relacionamento com o mercado de capitais através da realização de Road-shows que compreenderam a costa leste dos Estados Unidos, Londres, Escócia e reuniões em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília para divulgação dos resultados do ano de 2000 e referentes ao primeiro trimestre de 2001, além de visita as unidades industriais organizadas para investidores. Esse esforço da Empresa tem sido reconhecido através da maior cobertura e interesse que temos recebido de investidores nacionais e estrangeiros. Convém ressaltar que a participação dos investidores externos se ampliou atingindo ao final do semestre um percentual de 29,4% das ações preferenciais contra 26,6% em dezembro de OPERAÇÕES NO BRASIL

4 Divisão Madeira Neste semestre a Divisão Madeira apresentou um crescimento no volume de vendas de 3,2% no segmento de painéis e de 23% no segmento de pisos laminados em relação ao mesmo período de Esse crescimento associado à continuidade de um elevado nível de demanda do setor moveleiro, observado a partir do segundo semestre de 2000, proporcionou uma recuperação das margens do negócio. No mês de junho foi lançada a linha de produtos Durafloor Premium, destinada a áreas que exijam maior resistência ao desgaste com quatro padrões de acabamento além do padrão marfim natural nas linhas Home e Pró totalizando seis novos produtos. EXPEDIÇÃO (em m 3 ) 1ºSEM/ SEM/2001 STANDARD REVESTIDOS TOTAL Divisão Deca A área Deca apresentou um crescimento de 9,9% em seu volume de vendas comparativamente ao mesmo período de 2000, porém foi impactada por uma diminuição de suas margens em função da maior participação de produtos voltados para o segmento econômico no mix de vendas. Entre os produtos lançados no semestre destacam-se no segmento de louças as linhas Century além de seis novos lavatórios com design inovador e no segmento de metais, as linhas Belle Epoque De Ville e De Ville Clássico. Paralelamente ao programa de uso racional da água (PURA), a Deca apresentou nas principais feiras realizadas no período sua linha de produtos economizadores de água, demonstrando a preocupação permanente da empresa com a utilização consciente desse recurso natural. EXPEDIÇÂO (em peças mil) 1ºSEM/2000 1ºSEM/2001

5 BÁSICOS PRODUTOS DE ACABAMENTO TOTAL OPERAÇÕES NA ARGENTINA Com o objetivo de reduzir as perdas da operação da Deca Piazza que totalizaram no semestre R$ 8,3 milhões, adotamos um novo modelo operacional adequando a estrutura da empresa às condições extremamente adversas pelas quais passa a economia argentina. Entre as ações implementadas destacam-se: - - Simplificação da linha de produtos associada a um maior intercâmbio de matérias-primas e componentes com as unidades no Brasil, racionalizando a operação industrial e reduzindo os custos de produção na Argentina; - - Diminuição do quadro de funcionários em 15%; - - Redução das despesas com marketing e vendas, além da renegociação dos contratos de serviços; - - Adoção de uma política de crédito restritiva de forma a diminuir os índices de inadimplência que atingiram níveis inaceitáveis para o negócio. RECURSOS HUMANOS A remuneração aos colaboradores totalizou R$ 77,5 milhões, acrescidos dos encargos legais obrigatórios. A Duratex espontaneamente destinou aos seus funcionários e dependentes, benefícios que somaram no período R$ 7,0 milhões em alimentação, assistência médica, transporte, treinamento e previdência complementar, através da Fundação Duratex. VALOR ADICIONADO A Duratex gerou um valor adicionado de R$ 270,8 milhões, o que representa uma agregação de valor de 127% sobre os custos de aquisição de matérias-primas,

6 serviços, depreciações e amortizações. Desse valor, R$ 96,3 milhões correspondentes a 20% do faturamento consolidado foram destinados aos governos federal, estaduais e municipais a título de impostos e contribuições. DIVIDENDO SEMESTRAL Por deliberação do Conselho de Administração, em substituição a distribuição de um dividendo intermediário, será efetuado a partir de agosto, pagamento de juros sobre o capital próprio, o qual integra o dividendo obrigatório, no valor bruto de R$ 11,8 milhões, correspondendo a 32% do lucro líquido do período e a um valor unitário de R$ 1,00 por lote de mil ações. São Paulo, agosto de 2001.

FATURAMENTO CONSOLIDADO

FATURAMENTO CONSOLIDADO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO CENÁRIO E MERCADO A recessão americana e o colapso da economia argentina associados à crise de energia elétrica brasileira, provocaram uma volatilidade muito forte do dólar e

Leia mais

APIMEC 2012. APIMEC 2012 Flávio Donatelli Diretor de Relações com Investidores

APIMEC 2012. APIMEC 2012 Flávio Donatelli Diretor de Relações com Investidores APIMEC 2012 Flávio Donatelli Diretor de Relações com Investidores DURATEX S.A. Principais Acionistas em 31.Ago.2012 Governança Corporativa 0,2% 100% de ações ordinárias. 1 ação, 1 voto 12,1% Itaúsa e Famílias

Leia mais

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09 Visão Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. Missão A Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que busca satisfazer as necessidades dos clientes e criar valor para os

Leia mais

1 AÚSA 2009 APIMEC IT

1 AÚSA 2009 APIMEC IT APIMEC ITAÚSA 2009 1 APIMEC ITAÚSA 2009 2 05 APIMEC ITAÚSA 2009 3 APIMEC ITAÚSA 2009 4 07 08 APIMEC ITAÚSA 2009 5 09 10 APIMEC ITAÚSA 2009 6 11 12 APIMEC ITAÚSA 2009 7 13 14 APIMEC ITAÚSA 2009 8 16 APIMEC

Leia mais

Madeira Chapa de Fibra;

Madeira Chapa de Fibra; 1 Índice >> Áreas de Atuação >> Localização Geográfica >> Plano de Aplicação de Recursos (PAR) >> Cenário >> Destaques Financeiros >> Mercado de Capitais >> Disclaimer 2 Áreas de Atuação Divisão Deca Metais

Leia mais

POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15. 17 de agosto de 2015

POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15. 17 de agosto de 2015 POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15 17 de agosto de 2015 Seção I Destaques & Conjuntura Positivo Informática registra crescimento de 3,1% na receita líquida no varejo no 2T15 Mesmo em um trimestre de

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração

Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração Informações Trimestrais 4º trimestre e exercício de 2015 (4T15 e 2015) Relatório da Administração Prezados acionistas A administração da WLM Indústria e Comércio S.A. (WLM), em conformidade com as disposições

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - PORTO SEGURO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - TECNISA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco. Central do Brasil, na Comissão Mista de Orçamento do. Congresso Nacional

Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco. Central do Brasil, na Comissão Mista de Orçamento do. Congresso Nacional Brasília, 18 de setembro de 2013. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, na Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional Exmas. Sras. Senadoras e Deputadas

Leia mais

INFORME AOS INVESTIDORES 2T14

INFORME AOS INVESTIDORES 2T14 INFORME AOS INVESTIDORES 2T14 São Paulo, 14 de agosto de 2014 A BRADESPAR [BM&FBOVESPA: BRAP3 (ON), BRAP4 (PN); LATIBEX: XBRPO (ON), XBRPP (PN)] anuncia os resultados referentes ao 2T14. Estrutura dos

Leia mais

MAHLE REPORTA EBITDA DE R$ 104,6 MILHÕES NO 2T14; MARGEM DE 17,7%

MAHLE REPORTA EBITDA DE R$ 104,6 MILHÕES NO 2T14; MARGEM DE 17,7% MAHLE REPORTA EBITDA DE R$ 104,6 MILHÕES NO 2T14; MARGEM DE 17,7% Mogi Guaçu (SP), 11 de agosto de 2014 - A MAHLE Metal Leve S.A. (BM&FBOVESPA: LEVE3), Companhia líder na fabricação e comercialização de

Leia mais

Teleconferência de Resultados. Desempenho do 3T 2014. MAHLE Metal Leve S.A. 13 de novembro de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 MAHLE

Teleconferência de Resultados. Desempenho do 3T 2014. MAHLE Metal Leve S.A. 13 de novembro de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 MAHLE Teleconferência de Resultados Desempenho do 3T 2014 MAHLE Metal Leve S.A. 13 de novembro de 2014 12h00 (horário de Brasília) 1 Destaques 3T 2014 Receita Líquida de Vendas de R$ 595,9 milhões no 3T14, redução

Leia mais

Release de Resultados 3T14. 22 de outubro de 2014

Release de Resultados 3T14. 22 de outubro de 2014 Release de Resultados 3T14 22 de outubro de 2014 Ressalvas As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração

Leia mais

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11.

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. O Lucro Líquido do 1T09 (sem ajustes) apresentou queda de 1,4%

Leia mais

Corte de postos de trabalho nos bancos privados continua no 1º semestre de 2014

Corte de postos de trabalho nos bancos privados continua no 1º semestre de 2014 Número 6 Setembro/2014 1º semestre de 2014 Corte de postos de trabalho nos bancos privados continua no 1º semestre de 2014 Rede Bancários 2 DESEMPENHO DOS BANCOS DESEMPENHO DOS BANCOS 1º semestre de 2014

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2013 - MAHLE METAL LEVE S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2013 - MAHLE METAL LEVE S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

Release de Resultados 2T14. 30 de julho de 2014

Release de Resultados 2T14. 30 de julho de 2014 Release de Resultados 2T14 30 de julho de 2014 Ressalvas As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração

Leia mais

FATURAMENTO DO CLUBE

FATURAMENTO DO CLUBE Finanças coloradas têm aumento de receitas e redução de custos Estamos apresentando a situação financeira do Internacional relativamente posição de agosto 2015. Balancete incluindo saldos patrimoniais

Leia mais

INFLAÇÃO, A TAXA SELIC E A DÍVIDA PÚBLICA INTERNA

INFLAÇÃO, A TAXA SELIC E A DÍVIDA PÚBLICA INTERNA INFLAÇÃO, A TAXA SELIC E A DÍVIDA PÚBLICA INTERNA José Luiz Miranda 1 Desde o ano de 2014 o cenário de inflação tem se acentuado no país. Esse fato tem se tornado visível no dia a dia das pessoas em função

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Setembro de 2015

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS. Setembro de 2015 RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS Setembro de 2015 1 RESULTADOS DOS INVESTIMENTOS 1.1. Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) DATA CC FI DI/RF PGA FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI

Leia mais

Conjuntura - Saúde Suplementar

Conjuntura - Saúde Suplementar Conjuntura - Saúde Suplementar 25º Edição - Abril de 2014 SUMÁRIO Conjuntura - Saúde Suplementar Apresentação 3 Seção Especial 5 Nível de Atividade 8 Emprego 9 Emprego direto em planos de saúde 10 Renda

Leia mais

CRESCIMENTO DAS MARGENS E RESULTADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015 Em relação ao primeiro semestre de 2014:

CRESCIMENTO DAS MARGENS E RESULTADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015 Em relação ao primeiro semestre de 2014: PARIS, 28 de julho de 2015 O Conselho de Administração da Teleperformance, líder mundial em multichannel customer experience, examinou recentemente os relatórios financeiros consolidados para o semestre

Leia mais

Suzano Petroquímica Divulga Resultado do 1º Semestre de 2005

Suzano Petroquímica Divulga Resultado do 1º Semestre de 2005 Suzano Petroquímica Divulga Resultado do 1º Semestre de 2005 Receita líquida atinge R$ 820 milhões no semestre São Paulo, 10 de agosto de 2005 A Suzano Petroquímica S.A. (a Companhia ) (BOVESPA: SZPQ4;

Leia mais

AUMENTO DE 13,8% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$817 MILHÕES NO 3T14

AUMENTO DE 13,8% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$817 MILHÕES NO 3T14 AUMENTO DE 13,8% NO VOLUME FINANCEIRO E LUCRO LÍQUIDO DE R$817 MILHÕES NO 3T14 Barueri, 28 de Outubro de 2014 A Cielo S.A. (BM&FBOVESPA: CIEL3 / OTCQX: CIOXY) anuncia hoje seus resultados do terceiro trimestre

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS Versão : 2. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS Versão : 2. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A Resultados do 3º trimestre de 2015

Empresa de Distribuição de Energia Vale Paranapanema S/A Resultados do 3º trimestre de 2015 Resultados do 3º trimestre de 2015 São Paulo, 13 de novembro de 2015 A Administração da Empresa de Distribuição de Energia do Vale Paranapanema ( EDEVP ou Companhia ) apresenta os resultados do terceiro

Leia mais

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000 TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. João Cox Vice Presidente de Finanças e Diretor de Relações com Investidores jcox@telepart.com.br 0XX61-429-5600 Leonardo Dias Gerente de Relações com Investidores

Leia mais

Electro Aço Altona S/A

Electro Aço Altona S/A Electro Aço Altona S/A Companhia Aberta de Capital Autorizado CNPJ n.º 82.643.537/0001-34 IE n.º 250.043.106 Rua Eng.º Paul Werner, 925 CEP 89030-900 Blumenau SC Data base: 30 de Junho de 2011 1 Destaques

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 1 o, inciso II do 2 o da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000)

Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 1 o, inciso II do 2 o da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000) Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 1 o, inciso II do 2 o da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000) Em cumprimento ao disposto na Lei Complementar n o 101, de

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente 6 Demonstração

Leia mais

A balança comercial do agronegócio brasileiro

A balança comercial do agronegócio brasileiro A balança comercial do agronegócio brasileiro Antonio Carlos Lima Nogueira 1 Qual é a contribuição atual dos produtos do agronegócio para o comércio exterior, tendo em vista o processo atual de deterioração

Leia mais

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 00527-4 DURATEX SA 61.194.080/0001-58 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF

1 - CÓDIGO CVM 2 - DENOMINAÇÃO SOCIAL 3 - CNPJ 00527-4 DURATEX SA 61.194.080/0001-58 3 - CEP 4 - MUNICÍPIO 5 - UF ITR - INFORMAÇÕES TRIMESTRAIS Data-Base - 30/06/2002 EMPRESA COMERCIAL, INDUSTRIAL E OUTRAS O REGISTRO NA CVM NÃO IMPLICA QUALQUER APRECIAÇÃO SOBRE A COMPANHIA, SENDO OS SEUS ADMINISTRADORES RESPONSÁVEIS

Leia mais

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13 Resultados Janeiro Março / 2011 ÍNDICE MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 1 DESTAQUES 2 RECEITAS OPERACIONAIS 4 GASTOS OPERACIONAIS 6 DADOS FINANCEIROS 8 NOTAS ADICIONAIS 11 MERCADO DE CAPITAIS 13 DIVIDENDOS E

Leia mais

AES Brasil investe R$ 164 milhões no primeiro trimestre do ano

AES Brasil investe R$ 164 milhões no primeiro trimestre do ano São Paulo, 17 de maio de 2010. AES Brasil investe R$ 164 milhões no primeiro trimestre do ano Valor dos investimentos é 6,6% superior ao registrado no mesmo período de 2009 A AES Brasil investiu R$ 164

Leia mais

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 49% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 35% MARGEM DE EBITDA ATINGIU 29% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 3T06. As demonstrações financeiras

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL Dezembro de 2015

SONDAGEM INDUSTRIAL Dezembro de 2015 SONDAGEM INDUSTRIAL Dezembro de 2015 Indústria espera que as exportações cresçam no primeiro semestre de 2016 A Sondagem industrial, realizada junto a 154 indústrias catarinenses no mês de dezembro, mostrou

Leia mais

Mudanças Recentes no Passivo Externo Brasileiro

Mudanças Recentes no Passivo Externo Brasileiro Mudanças Recentes no Passivo Externo Brasileiro As contas externas do país registraram a seqüência de cinco anos de superávits em transações correntes entre 2003 e 2007, proporcionando a ocorrência de

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior

Receita Operacional Líquida alcança R$ 20,9 milhões, aumento de 9,7% ante o trimestre anterior Última Cotação em 30/09/2014 FBMC4 - R$ 20,60 por ação Total de Ações: 726.514 FBMC3: 265.160 FBMC4: 461.354 Valor de Mercado (30/09/2014): R$ 20.269,7 mil US$ 9.234,5 mil São Bernardo do Campo, 12 de

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - NEOENERGIA S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - NEOENERGIA S.A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 ITR Informações Trimestrais 30/06/2012 NEOENERGIA S.A Versão : 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - ESTACIO PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2012 - ESTACIO PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 Eusébio CE, 09 de novembro de 2006 A M. Dias Branco S.A. (Bovespa: MDIA3), empresa líder nos mercados de biscoitos e de massas no Brasil, anuncia hoje seus resultados do terceiro

Leia mais

Release de Resultados do 4T13

Release de Resultados do 4T13 São Paulo, 19 de fevereiro de 2014 A Eucatex (BM&FBovespa: EUCA3 e EUCA4), uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas e vernizes, pisos laminados,

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Setembro 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Tele Nordeste Celular Participações S.A. Anuncia os Resultados de 1998

Tele Nordeste Celular Participações S.A. Anuncia os Resultados de 1998 Contatos: Tele Nordeste Celular Mário Gomes 0xx81.216.2592 Fabíola Almeida 0xx81.216.2594 Octavio Muniz 0xx81.216.2593 Tele Nordeste Celular Participações S.A. Anuncia os Resultados de 1998 Brasília, Brasil

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013 . São Paulo, 13 de maio de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016.

BR INSURANCE CORRETORA DE SEGUROS S.A. ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1 TRIMESTRE DE 2016. RELEASE DE RESULTADOS Relações com Investidores Marcelo Moojen Epperlein Diretor-Presidente e de Relações com Investidores (55 11) 3175-2900 ri@brinsurance.com.br Ana Carolina Pires Bastos Relações com

Leia mais

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03

BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 BANRISUL AUTOMÁTICO FUNDO DE INVESTIMENTO CURTO PRAZO CNPJ/MF nº 01.353.260/0001-03 PROSPECTO AVISOS IMPORTANTES I. A CONCESSÃO DE REGISTRO PARA A VENDA DAS COTAS DESTE FUNDO NÃO IMPLICA, POR PARTE DA

Leia mais

Análise Setorial. Sabesp // Minerva // Suzano //CPFL // CESP SABESP (SBSP3)

Análise Setorial. Sabesp // Minerva // Suzano //CPFL // CESP SABESP (SBSP3) Análise Setorial Sabesp // Minerva // Suzano //CPFL // CESP SABESP (SBSP3) A Sabesp divulgou ontem (09/05/2013, após o encerramento do mercado, seus números referentes ao primeiro trimestre de 2013. O

Leia mais

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A.

LOJAS RENNER S.A. RESULTADOS DO SEGUNDO TRIMESTRE DE 2015 (2T15 ) LOJAS RENNER S.A. Resultados 2T15 LOJAS RENNER S.A. Companhia constituída em 1965 e de capital aberto desde 1967. Capital totalmente pulverizado desde 2005, com 100% de free float, sendo considerada a primeira corporação

Leia mais

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques

1T05. Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005. Resultado do 1 o trimestre de 2005. Principais Destaques Celesc apresenta lucro líquido de R$ 23 milhões no 1 o trimestre de 2005 Divulgação Imediata Cot. da Ação PNB CLSC6) em 31/03/05: R$ 0,90/ação Valoriz. No 1T05: -16% Valor de Mercado R$ : 694 milhões US$

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2015 - DURATEX S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2. Balanço Patrimonial Ativo 3 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO- DEZEMBRO -2011

RELATÓRIO DE GESTÃO- DEZEMBRO -2011 O ano de 11 terminou sem grandes surpresas. Na tentativa de manter aquecido o mercado consumidor brasileiro, a taxa básica de juros, que chegou a 1,5% ao longo do ano, encerrou o período em 11%. O crescimento

Leia mais

Decomposição da Inflação de 2011

Decomposição da Inflação de 2011 Decomposição da de Seguindo procedimento adotado em anos anteriores, este boxe apresenta estimativas, com base nos modelos de projeção utilizados pelo Banco Central, para a contribuição de diversos fatores

Leia mais

Conference Call Resultados 3T13 e 9M13

Conference Call Resultados 3T13 e 9M13 Conference Call Resultados 3T13 e 9M13 2 Pontos de atenção no Negócios Internacionais Negócios Nacionais USA,Europa e Exportações resultado da Alpargatas Márcio Utsch 3 Atualmente, os pontos de atenção

Leia mais

Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial

Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial Associado à Fundação Armando Alvares Penteado Rua Ceará 2 São Paulo, Brasil 01243-010 Fones 3824-9633/826-0103/214-4454 Fax 825-2637/ngall@uol.com.br O Acordo

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - MRV ENGENHARIA E PARTICIPAÇÕES S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Indicadores de Desempenho Publicado em Novembro de 2015

Indicadores de Desempenho Publicado em Novembro de 2015 Publicado em Novembro de 2015 Fatos Relevantes Agosto/2015 Vendas Industriais As vendas industriais registraram expansão de 28,40% em agosto. Trata-se do maior aumento dos últimos três meses e aponta para

Leia mais

Semapa - Sociedade de Investimento e Gestão, SGPS, S.A. Sociedade Aberta

Semapa - Sociedade de Investimento e Gestão, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Semapa - Sociedade de Investimento e Gestão, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Av. Fontes Pereira de Melo, 14 10º -1050-121 Lisboa Capital Social: 118.332.445 Euros - NIPC e Mat. na C.R.C. de Lisboa sob

Leia mais

Hering inicia o ano com crescimento de 41% do EBITDA e salto de 35% em vendas

Hering inicia o ano com crescimento de 41% do EBITDA e salto de 35% em vendas Blumenau, 07 de maio de 2008 Cia. Hering (Bovespa: HGTX3), uma das maiores empresas de varejo e design de vestuário do Brasil, divulga os resultados do 1º trimestre de 2008 (1T08). As informações operacionais

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2011 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos 5 Plano Financeiro Investimento total Nessa etapa, você irá determinar o total de recursos a ser investido para que a empresa comece a funcionar. O investimento total é formado pelos: investimentos fixos;

Leia mais

INFORME AOS INVESTIDORES 2T15

INFORME AOS INVESTIDORES 2T15 INFORME AOS INVESTIDORES 2T15 São Paulo, 12 de agosto de 2015 A BRADESPAR [BM&FBOVESPA: BRAP3 (ON), BRAP4 (PN); LATIBEX: XBRPO (ON), XBRPP (PN)] anuncia os resultados referentes ao segundo trimestre de

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junho 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T14 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS (R$ MILHÕES) 3T13 3T14 Var.% 9M13 9M14 Var.% RECEITA LÍQUIDA 315,8 342,8 8,5% 858,4 937,5 9,2% EBITDA AJUSTADO¹ 67,1 78,3 16,7% 157,5

Leia mais

Indicadores de Risco Macroeconômico no Brasil

Indicadores de Risco Macroeconômico no Brasil Indicadores de Risco Macroeconômico no Brasil Julho de 2005 Risco Macroeconômico 2 Introdução: Risco Financeiro e Macroeconômico Um dos conceitos fundamentais na área financeira é o de risco, que normalmente

Leia mais

COMPANHIA SIDERÚRGICA NACIONAL

COMPANHIA SIDERÚRGICA NACIONAL P E N T Á G O N O D E B T R E S E A R C H COMPANHIA SIDERÚRGICA NACIONAL RELATÓRIO DO AGENTE FIDUCIÁRIO BRASIL SETOR: SIDERÚRGIA CÓDIGO CETIP: CSNA13-23 CÓDIGO CBLC: CSNA-D31-D32 REGISTRO NA CVM Nº: CVM/SRE/DEB-2003/022

Leia mais

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 Desempenho Em ambiente de queda da atividade na indústria automobilística, a Iochpe-Maxion apresentou um crescimento de 8,4% nas vendas no terceiro

Leia mais

Informe Econômico SEFAZ/RJ

Informe Econômico SEFAZ/RJ Economia Mundial. Em julho, o cenário geopolítico internacional apresentou-se bastante conturbado. Entre os acontecimentos que têm gerado grande apreensão internacional, são destaques: (i) o aumento das

Leia mais

Release de Resultados do 1T14

Release de Resultados do 1T14 São Paulo, 07 de maio de 2014 A Eucatex (BM&FBovespa: EUCA3 e EUCA4), uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas e vernizes, pisos laminados, divisórias

Leia mais

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES

ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES ANÁLISE FUNDAMENTALISTA COM FOCO PARA A RECOMENDAÇÃO DE COMPRA / VENDA DE AÇÕES! A análise do desempenho histórico! Análise setorial! Análise de múltiplos! Elaboração de projeções de resultados! Determinação

Leia mais

Jerónimo Martins, SGPS, S.A. Resultados do Primeiro Trimestre de 2006

Jerónimo Martins, SGPS, S.A. Resultados do Primeiro Trimestre de 2006 Jerónimo Martins, SGPS, S.A. Resultados do Primeiro Trimestre de 2006 1. Sumário Para mais informação contactar: Cláudia Falcão claudia.falcao@jeronimomartins.pt (+351-21 752 61 05) Hugo Fernandes hugo.fernandes@jeronimomartins.pt

Leia mais

LOJAS COLOMBO S.A. - COMÉRCIO DE UTILIDADES DOMÉSTICAS E EMPRESAS CONTROLADAS

LOJAS COLOMBO S.A. - COMÉRCIO DE UTILIDADES DOMÉSTICAS E EMPRESAS CONTROLADAS LOJAS COLOMBO S.A. - COMÉRCIO DE UTILIDADES DOMÉSTICAS E EMPRESAS CONTROLADAS RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas: Atendendo às disposições legais e estatutárias, a administração de Lojas Colombo

Leia mais

Dados da Empresa / Composição do Capital

Dados da Empresa / Composição do Capital Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO CENÁRIO E MERCADO O primeiro trimestre de 2001 foi caracterizado por muitas incertezas relacionadas ao cenário internacional. A desaceleração da economia americana e a situação

Leia mais

Evolução do lucro líquido (em milhões de reais) - jan fev mar abr mai jun jul ago set

Evolução do lucro líquido (em milhões de reais) - jan fev mar abr mai jun jul ago set DISCUSSÃO E ANÁLISE PELA ADMINISTRAÇÃO DO RESULTADO NÃO CONSOLIDADO DAS OPERACÕES: PERÍODO DE JANEIRO A SETEMBRO DE 2001 COMPARATIVO AO PERÍODO DE JANEIRO A SETEMBRO DE 2000 (em milhões de reais, exceto

Leia mais

Plínio do Amaral Pinheiro Diretor de Relações com Investidores

Plínio do Amaral Pinheiro Diretor de Relações com Investidores Plínio do Amaral Pinheiro Diretor de Relações com Investidores Áreas de Atuação DIVISÃO DECA Metais Sanitários Louças Sanitárias Acessórios DIVISÃO MADEIRA Chapa de Fibra MDP MDF/HDF/SDF Piso Laminado

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais)

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 E 2010 (Valores expressos em reais) DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO Adiantamento para futuro Capital Prejuízos aumento Explicativa n o social acumulados Subtotal de capital Total SALDO EM 01 DE DEZEMBRO DE 2010 255.719.100

Leia mais

http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_...

http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_... http://www.econeteditora.com.br/boletim_imposto_renda/ir-11/boletim-19/cont_demonstracoes_... Página 1 de 14 CONTABILIDADE DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Considerações ROTEIRO 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO

Leia mais

A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO E DE BENS DE CAPITAL

A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO E DE BENS DE CAPITAL A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO E DE BENS DE CAPITAL Uma análise do período 2000 2011 Abril de 2012 A competitividade da ind. de transformação e de BK A evolução do período 2000 2011, do:

Leia mais

Nível de Atividade: Investimento Desaba e Arrasta o PIB Trimestral

Nível de Atividade: Investimento Desaba e Arrasta o PIB Trimestral 6 análise de conjuntura Nível de Atividade: Investimento Desaba e Arrasta o PIB Trimestral Brasileiro Vera Martins da Silva (*) As perspectivas sombrias sobre a economia brasileira se confirmaram e houve

Leia mais

Missão. Visão. Transformar o Brasil por meio da Inovação.

Missão. Visão. Transformar o Brasil por meio da Inovação. A Finep -A FINEP Agência Brasileira da Inovação -é uma empresa pública vinculada ao MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação) criada em 24 de julho de 1967. -Seu objetivo é atuar em toda a cadeia

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic

Mercado Financeiro e de Capitais. Taxas de juros reais e expectativas de mercado. Gráfico 3.1 Taxa over/selic III Mercado Financeiro e de Capitais Taxas de juros reais e expectativas de mercado O ciclo de flexibilização monetária iniciado em janeiro, quando a meta para a taxa básica de juros foi reduzida em p.b.,

Leia mais

Contato RI. Teleconferência de Resultados do 2T06

Contato RI. Teleconferência de Resultados do 2T06 29 de Agosto de 2006 - GP Investments, Ltd ( GP Investments ou Companhia ) [BOVESPA: GPIV11], um dos líderes no mercado de private equity no Brasil anuncia um lucro líquido de US$4,9 milhões e receitas

Leia mais

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09

DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 Divulgação de Resultados 3T09 DIRECIONAL ANUNCIA RECORDE HISTÓRICO DE VENDAS NO 3T09 - VENDAS CONTRATADAS DE R$242,7 MILHÕES NO 3T09, COM VSO 45% - - EBITDA DE R$35,0 MILHÕES, COM 31,1% DE MARGEM EBITDA

Leia mais

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS

RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS RELATÓRIO DE INVESTIMENTOS Julho de RESULTADOS DOS INVESTIMENTOS Saldos Financeiros Saldos Segregados por Planos (em R$ mil) PGA PB TOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI IMAB5 SUBTOTAL CC FI DI/RF FI IRFM1 FI

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2013 - CEMEPE INVESTIMENTOS SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

Fundada em 1925, a Kepler Weber desenvolve soluções para armazenagem de grãos e movimentação de granéis.

Fundada em 1925, a Kepler Weber desenvolve soluções para armazenagem de grãos e movimentação de granéis. APIMEC-RIO / NOV15 Fundada em 1925, a Kepler Weber desenvolve soluções para armazenagem de grãos e movimentação de granéis. Com uma estrutura ágil, integrada e capacidade fabril para o processamento de

Leia mais

Plano de Negócios 2011-2015

Plano de Negócios 2011-2015 PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. - PETROBRAS Companhia Aberta FATO RELEVANTE Plano de Negócios 2011-2015 Rio de Janeiro, 22 de julho de 2011 Petróleo Brasileiro S.A. Petrobras comunica que seu Conselho de Administração

Leia mais

número 3 maio de 2005 A Valorização do Real e as Negociações Coletivas

número 3 maio de 2005 A Valorização do Real e as Negociações Coletivas número 3 maio de 2005 A Valorização do Real e as Negociações Coletivas A valorização do real e as negociações coletivas As negociações coletivas em empresas ou setores fortemente vinculados ao mercado

Leia mais

Relatório de Gestão de Riscos

Relatório de Gestão de Riscos Relatório de Gestão de Riscos 1º TRIMESTRE 2015 SUMÁRIO 1. Introdução... 2 1.1. Apresentação... 2 2. Aspectos Qualitativos da Estrutura de Gestão de Riscos... 2 2.1. Gestão Integrada de Riscos... 2 2.1.1.

Leia mais

Proposta de Administração

Proposta de Administração Proposta de Administração São Paulo, 19 de março de 2010. A BM&FBOVESPA S.A. Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros vem, por meio deste, submeter às Assembleias Gerais Ordinária e Extraordinária, a serem

Leia mais

Release de Resultados 3T13. 23 de outubro de 2013

Release de Resultados 3T13. 23 de outubro de 2013 Release de Resultados 3T13 23 de outubro de 2013 Ressalvas As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração

Leia mais

ALL ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T07

ALL ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T07 Página 1 de XX ALL ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T07 Curitiba, 14 de maio de 2007 A América Latina Logística S.A. 1 ALL (Bovespa: ALLL11) 2, a maior empresa independente de serviços de logística da América

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2011 - MARCOPOLO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2011 - MARCOPOLO SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 7 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais