CITROS - PRAGAS Foto: tudosobreplantas.net Foto: lookfordiagnosis.com

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CITROS - PRAGAS Foto: tudosobreplantas.net Foto: lookfordiagnosis.com"

Transcrição

1 CITROS - PRAGAS Foto: tudosobreplantas.net Foto: lookfordiagnosis.com

2 Ácaro da Ferrugem Phyllocoptruta oleivora em Fruto Fonte:

3 Ácaro da Ferrugem Phyllocoptruta oleivora em Fruto Fonte:

4

5 Ácaro da Ferrugem Phyllocoptruta oleivora: escurecimento dos frutos de laranja

6 Potencial Biótico 5 a 7 dias 1 ÁCARO 1 ÁCARO > 25 ºC 25 a 30 dias > 25 ºC 20 ÁCAROS ÁCAROS

7 Ácaro da Ferrugem Phyllocoptruta oleivora : escurecimento dos frutos de laranja

8 Ácaro da Ferrugem Phyllocoptruta oleivora "mancha de graxa" nas folhas

9 Ácaro da Ferrugem Phyllocoptruta oleivora : prateamento nos frutos de limão Tahiti

10 Marcas Comerciais de Enxofre Dosagem: 10 Kg 2000 L-1 Eficiência (%) 1- Kumulus 2- Thiovit 3- Sulfur Agrothio Monitor

11 Ácaro da Ferrugem Marrom dos Citros Tegolophus australis Regiões mais úmidas. Não são problemas em regiões secas. Interior das copas (umidade). Danos uniformes devido sombra. Ataca qualquer idade de fruta.

12 Ácaro da Ferrugem Marrom dos Citros Tegolophus australis

13 Ácaro Brevipalpus phoenicis disseminador do vírus da Leprose

14 Ácaro Brevipalpus phoenicis disseminador do vírus da Leprose Foto: Marcelo da C. Mendonça

15 Ácaro Brevipalpus phoenicis disseminador do vírus da Leprose Sintoma em fruto

16 Cochonilhas (Hemiptera) Ortézia Branca Verde Vírgula (Com carapaça) Fotos: Marcelo da C. Mendonça

17 Com carapaça: Escama Farinha Unaspis citri Escama Cabeça de prego Chrysomphalus ficus Escama Vírgula Mytilococcus beckii Escama Pardinha Selenaspidus articulatus Sem carapaça: Ortézia dos Citros Orthezia praelonga Cochonilha Branca Planococcus citri Cochonilha Verde Coccus viridis Cochonilha Marrom Coccus hesperidium

18 Cochonilha de escama: "cabeça de prego" (com carapaça) (Hemiptera) Foto: Marcelo da C. Mendonça

19 Cochonilha de escama: "marisco" ou "vírgula (Com carapaça) (Hemiptera)

20 Cochonilha de escama: "farinha" rachaduras no tronco (Com carapaça) (Hemiptera) Foto: Luiz M. S. da Silva

21 Cochonilha Escama Farinha (A) Branca (B) A B Fonte:

22 Cochonilha orthezia praelonga (Sem carapaça) (Hemiptera) Fotos: Fundecitrus

23 Cochonilha orthezia praelonga (Sem carapaça) (Hemiptera) Maiores prejuízos (focos ou reboleiras). Suga seiva, injeta toxinas (fumagina). Disseminação: durante colheita (caixaria e outros equipamentos). Todo ano: período mais seco (outubro a fevereiro) maiores infestações. Controle difícil e custo elevado: inspeções periódicas (mensais) identificar focos.

24 Cochonilha orthezia praelonga (Sem carapaça) (Hemiptera) a) capinar e retirar material. b) podar ramos mais infestados e secos (queimar ou enterrar). c) controle químico: pulverização ou inseticida sistêmico granulado no solo. d) adubação: orgânica e mineral

25 Cochonilha orthezia praelonga (Sem carapaça) (Hemiptera) Dimethoato (75 a 125 ml 100 l d água-1), Acefato (120 a 150 g 100 l d água-1) e Aldicarb (40 a 80 g planta-1). Período mais úmido (maio a agosto) insetos e fungos benéficos reduzem população (controle biológico). Controle biológico: coccinelídeos (joaninhas) e fungo Cladosporium sp.

26 Moscas das Frutas Anastrepha sp (Diptera) - oviposição

27 Mosca-das-frutas Anastrepha sp (Diptera) - fruto Foto: Marcelo da C. Mendonça

28 Pulgões dos citros

29 Pulgão Marrom Toxoptera citricidas (Hemiptera) Disseminador da Tristeza dos Citros (folhas) Foto: Luiz M. S. da Silva

30 Pulgão Marrom Toxoptera citricidus (Hemiptera) Disseminador da Tristeza dos Citros Fotos: Marcelo da C. Mendonça

31 Dano de arapuá em brotação nova de citros. Foto: Marcelo da C. Mendonça

32 Arapuá Trigona spinipes (Meliponidae) Abelha: pequena, escura e sem ferrão. Prejudica brotações novas: folhas e ramos novos (às vezes também frutos maduros). Descoberta e queima dos ninhos: melhor controle. Se não for possível, usar isca atrativa.

33 Lagarta do "bicho-furão Ecdytolopha aurantiana (Lepidoptera)

34 Lagarta do "bicho-furão Ecdytolopha aurantiana (Lepidoptera)

35 Lagarta do "bicho-furão Ecdytolopha aurantiana (Lepidoptera)

36 Larva Minadora Phyllocnistis citrella (Larva) Lepidóptera

37 Larva Minadora Phyllocnistis citrella (Adulto) Lepidóptera Foto: Marcelo da C. Mendonça

38 Larva Minadora Phyllocnistis citrella (Adulto) Lepidóptera Viveiro ou pomar recém-instalado: controle químico indispensável; Pulverizações: intervalos de 8 a 10 dias. Lufenoron (Match), Abamectin (Vertimec) e Imidacloprid (Confidor ou Winner). Pomares adultos: evitar controle químico (eficiência dos inimigos naturais alta). Ageniaspis citricola: > eficiência (60 a 80%).

39 Larva Minadora Phyllocnistis citrella (Fruto) Lepidótera

40 Larva Minadora Phyllocnistis citrella (Folha) Lepidóptera Fotos: Marcelo da C. Mendonça

41 Brocas dos Citros Broca dos citros: Cratosomus flavofasciatus Broca do tronco: Trachyderes thoracicus Broca do ramo: Trachyderes succintus

42 Limpeza do pomar e áreas próximas: cortar e queimar galhos brocados. Maria-preta - Cordia curassavica: atrai inseto adultos (planta armadilha). Plantio: periferia dos pomares e catação periódica dos besouros.

43 Planta armadilha maria-preta (Cordia curassavica) Fonte: plantes-rizieres-guyane.cirad.fr Foto: Marcelo da C. Mendonça

44 Broca dos Citros Cratosomus flavofasciatus Foto: Marcelo da C. Mendonça

45 Broca dos Citros Cratosomus flavofasciatus Larva: serragem sobre solo (secar ou quebra ramos mais finos). Fosfeto de alumínio (gastoxim): injetar no orifício de saída da serragem. Janeiro a junho: incidência da larva. Adulto: julho a dezembro (planta armadilha "maria preta", Cordia curassavica).

46 Broca do Ramo: adulto e larva Trachyderes succintus

47 Broca da limeira ácida Tahiti Leptostylus sp, (Coleoptera)

48 Broca da limeira ácida Tahiti Leptostylus sp, (Coleoptera) Recôncavo Baiano: sérios prejuízos. Besouro: 1 cm de comprimento, cor cinza e manchas escuras na parte de cima do corpo. Adulto: ovos no tronco e ramos. Larvas: galerias (interrupção da circulação da seiva, murchamento e secamento dos ramos, podendo levar à morte).

49 Broca da limeira ácida Tahiti Leptostylus sp, (Coleoptera) Plantas adultas: corte e queima dos ramos atacados. Proteção de plantas novas próximo a pomares atacados (pulverização dos ramos e troncos com inseticidas de contato e profundidade).

50 Cigarrinhas (Homóptera) Acrogonia virescens Oncometopia facialis Homalodisca ignorata Dilobopterus costalimai Fotos: Fundecitrus

51 Moscas brancas ou aleirodídeos Dialeirodes citri Dialeirodes citrifolii Aleurothrixus floccosus Parabemisia myricae

52 Mosca Branca Aleurothrixus floccosus (Diptera)

53 Bicho da Teia Archipsocus brasilianus (Psocoptera) Fotos: Marcelo da C. Mendonça

54 Bicho da Teia Archipsocus brasilianus (Psocoptera) Aumenta disseminação: cada ano. Dano indireto: recobrem, com uma teia partes das plantas, causando seca de folhas (muitas vezes totalmente).

55 Caracol Branco Auris bilabiata Fotos: Marcelo da C. Mendonça

56 Caracol Branco Auris bilabiata Gênero Helix em outras regiões. Severos desfolhamentos. Búzio inteiramente esbranquiçado (alguns róseos com 4 espirais para frente). Ovoposição nas folhas: aderidos até eclosão. Não foram identificados inimigos naturais. Uso intensivo de agrotóxicos: surtos de ataque maiores.

57 Danos da Esperança em laranja Foto: Luiz M. S. da Silva

58 Esperanças e Gafanhotos - Orthoptera Gêneros Microcentrum e Scudderia. primeira mais comum. danos: parte externa (flavedo) dos frutos. Alguns anos: gafanhoto marrom Schistocerca sp. causa danos às folhas e frutos novos.

59 Psilídeo-dos-citros (Diaphorina citri) - Orthoptera vetor: Huanglongbing (HLB) ou Greening Fonte:

60 Psilídeo-dos-citros (Diaphorina citri) - Orthoptera vetor: Huanglongbing (HLB) ou Greening

61 Psilídeo-dos-citros (Diaphorina citri) Orthoptera vetor: Huanglongbing (HLB) ou Greening Fonte: cpact.embrapa.br

62

63 Estes slides são concedidos sob uma Licença Creative Commons. Sob as seguintes condições: Atribuição, Uso NãoComercial e Compartilhamento pela mesma Licença, com restrições adicionais: Se você é estudante, você não está autorizado a utilizar estes slides (total ou parcialmente) em uma apresentação na qual você esteja sendo avaliado, a não ser que o professor que está lhe avaliando: a) lhe peça explicitamente para utilizar estes slides; b) ou seja informado explicitamente da origem destes slides e concorde com o seu uso. Mais detalhes sobre a referida licença Creative Commons veja no link: Autor: Professor Luiz Henrique Fonte:

Identificação e Monitoramento de Pragas Regulamentadas e seus Inimigos Naturais na Cultura da Laranja Lima

Identificação e Monitoramento de Pragas Regulamentadas e seus Inimigos Naturais na Cultura da Laranja Lima Identificação e Monitoramento de Pragas Regulamentadas e seus Inimigos Naturais na Cultura da Laranja Lima 08 ÁCAROS ÁCARO DA FERRUGEM (Phyllocoptruta oleivora) Foto: FUNDECITRUS Sadio Com sintoma

Leia mais

Índice. Página 1 de 10

Índice. Página 1 de 10 GRAVENA - Manejo Ecológico de Pragas Ltda. Consultoria Geral-Pesquisa-Treinamento PIONEIRA E ÚNICA NA AMÉRICA LATINA COM EXCLUSIVIDADE EM MEP Rodovia SP 253, Km 221,5 (Jaboticabal-Luiz Antônio), Caixa

Leia mais

Importância da pulverização aérea no controle de pragas dos citros

Importância da pulverização aérea no controle de pragas dos citros Importância da pulverização aérea no controle de pragas dos citros Marcelo Pedreira de Miranda Pesquisador Científico - Fundecitrus PRAGAS DOS CITROS Psilídeo Mosca-das-frutas Minador-dos-citros Bicho-furão

Leia mais

DOENÇAS E PRAGAS DOS CITROS

DOENÇAS E PRAGAS DOS CITROS DOENÇAS E PRAGAS DOS CITROS Material didático baseado em informações e slides de Dr.Renato B. Bassanezi Dr. Pedro T. Yamamoto Centro de Pesquisas Citrícolas Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus(

Leia mais

Pesquisa, Consultoria e Treinamento Agrícola Ltda. Soluções para Manejo de Pragas, Plantas Daninhas, Biotecnologia Aplicada e Monitoramento Ambiental

Pesquisa, Consultoria e Treinamento Agrícola Ltda. Soluções para Manejo de Pragas, Plantas Daninhas, Biotecnologia Aplicada e Monitoramento Ambiental Pesquisa, Consultoria e Treinamento Agrícola Ltda. Soluções para Manejo de Pragas, Plantas Daninhas, Biotecnologia Aplicada e Monitoramento Ambiental Estações Experimentais de Pesquisa EEGJaboticabal EEGUberlândia

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Agrárias Insetário G.W.G. de Moraes

Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Agrárias Insetário G.W.G. de Moraes Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Agrárias Insetário G.W.G. de Moraes PRAGAS DO ALGODOEIRO Germano Leão Demolin Leite Vinicius Matheus Cerqueira Bom dia pessoal! Hoje vamos falar

Leia mais

SUSTENTABILIDADE Pesquisas e manejo no campo se voltam para práticas mais naturais, econômicas e sem desperdício

SUSTENTABILIDADE Pesquisas e manejo no campo se voltam para práticas mais naturais, econômicas e sem desperdício ANO VII I Nº 29 I ABRIL DE 2015 I WWW.FUNDECITRUS.COM.BR APOSTA NA SUSTENTABILIDADE Pesquisas e manejo no campo se voltam para práticas mais naturais, econômicas e sem desperdício REVISTA CITRICULTOR 1

Leia mais

Aclorose variegada dos citros (CVC),

Aclorose variegada dos citros (CVC), Clorose Variegada dos Citros (CVC) Saiba tudo sobre a doença Aclorose variegada dos citros (CVC), também conhecida como amarelinho, é causada pela bactéria Xylella fastidiosa que, depois de transmitida

Leia mais

Profa Dra. Fernanda Basso Eng. Agr. Msc. Bruno Lodo

Profa Dra. Fernanda Basso Eng. Agr. Msc. Bruno Lodo UNIPAC Curso de Agronomia Manejo Fitossanitário na Cana-de-açúcar Insetos-Pragas GRANDES CULTURAS I - Cultura da Cana-de-açúcar Profa Dra. Fernanda Basso Eng. Agr. Msc. Bruno Lodo Introdução Os danos causados

Leia mais

PULGÃO: TRANSMISSÃO DE VÍRUS E MANEJO. Waldir Cintra de Jesus Junior wcintra@fundecitrus.com.br 0800-112155

PULGÃO: TRANSMISSÃO DE VÍRUS E MANEJO. Waldir Cintra de Jesus Junior wcintra@fundecitrus.com.br 0800-112155 PULGÃO: TRANSMISSÃO DE VÍRUS E MANEJO Waldir Cintra de Jesus Junior wcintra@fundecitrus.com.br 0800-112155 Tópicos a serem abordados Condições para se ter doença Como os patógenos se disseminam? E os vírus?

Leia mais

Levantamento de pragas na cultura da laranja do pomar do IFMG- campus Bambuí

Levantamento de pragas na cultura da laranja do pomar do IFMG- campus Bambuí Levantamento de pragas na cultura da laranja do pomar do IFMG- campus Bambuí Luan Cruvinel Miranda (1) ; Mateus Murilo Rosa (1) ; Ricardo Monteiro Corrêa (2) (1) Estudante de Agronomia. Instituto Federal

Leia mais

FITOSSANIDADE DO CAFEEIRO FITONEMATÓIDES, INSETOS E ÁCAROS- PRAGA

FITOSSANIDADE DO CAFEEIRO FITONEMATÓIDES, INSETOS E ÁCAROS- PRAGA FITOSSANIDADE DO CAFEEIRO FITONEMATÓIDES, INSETOS E ÁCAROS- PRAGA Rodrigo José Sorgatto Plantas Estimulantes Prof. Dr. José Laércio Favarin 14 de maio de 2012. ROTEIRO 1. Agradecimentos 2. Conceituação

Leia mais

300 a 500 Cana-deaçúcar Diatraea saccharalis Broca-da-cana 100 a 150-300. - 50 Maçã. da-folha

300 a 500 Cana-deaçúcar Diatraea saccharalis Broca-da-cana 100 a 150-300. - 50 Maçã. da-folha COMPOSIÇÃO: Novalurom 100 g/l CLASSE: Inseticida GRUPO QUÍMICO: Benzoilureia TIPO DE FORMULAÇÃO: Concentrado Emulsionável (EC) CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA I - EXTREMAMENTE TÓXICO INSTRUÇÕES DE USO: O RIMON

Leia mais

OPÇÕES E CUSTOS COMPARATIVOS PARA UM PROGRAMA DE REDUÇÃO DO INÓCULO DA LEPROSE DOS CITROS

OPÇÕES E CUSTOS COMPARATIVOS PARA UM PROGRAMA DE REDUÇÃO DO INÓCULO DA LEPROSE DOS CITROS ENTOMOLOGIA OPÇÕES E CUSTOS COMPARATIVOS PARA UM PROGRAMA DE REDUÇÃO DO INÓCULO DA LEPROSE DOS CITROS JOSÉ C.V. RODRIGUES 1, 2, FABIANO Z. UETA 1 e RONALD P. MURARO 1 RESUMO A leprose dos citros apresenta

Leia mais

PRAGAS DOS CITROS EM SERGIPE

PRAGAS DOS CITROS EM SERGIPE Capítulo 7 PRAGAS DOS CITROS EM SERGIPE Marcelo da Costa Mendonça e Luiz Mário Santos da Silva Na exploração citrícola, o aspecto fitossanitário como um todo e as pragas mais especificamente se destacam

Leia mais

9.5 PRINCIPAIS PRAGAS E DOENÇAS DO FEIJOEIRO

9.5 PRINCIPAIS PRAGAS E DOENÇAS DO FEIJOEIRO 9.5 PRINCIPAIS PRAGAS E DOENÇAS DO FEIJOEIRO 9.5.1 Controle de Pragas PRINCIPAIS PRAGAS -Lagarta elasmo -Vaquinhas - Mosca branca -Ácaro branco -Carunchos LAGARTA ELASMO Feijão da seca aumento da população

Leia mais

ARQUIVO DO AGRÔNOMO Nº 7 - DEZEMBRO/94

ARQUIVO DO AGRÔNOMO Nº 7 - DEZEMBRO/94 Foto 1. Deficiência de nitrogênio: clorose nos folíolos das folhas mais velhas com posterior necrose e queda. Foto 2. À esquerda, planta com nutrição normal; à direita, planta deficiente em nitrogênio.

Leia mais

Controle de pragas - formigas

Controle de pragas - formigas Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Dois Vizinhos Engenharia Florestal Tratos e Métodos Silviculturais Controle de pragas - formigas Eng. Ftal. Dr. Prof. Eleandro José Brun Dois Vizinhos

Leia mais

Alternativas Biológicas para o Combate de Pragas Agrícolas

Alternativas Biológicas para o Combate de Pragas Agrícolas Geramos valor para a Natureza Alternativas Biológicas para o Combate de Pragas Agrícolas Simone Aguiar & Henrique Joaquim Agosto, 2014 MUSAMI Operações Municipais do Ambiente, EIM, SA Índice Agricultura

Leia mais

Inimigos Naturais de Pragas de Plantas Cítricas no Estado do Rio de Janeiro William Costa Rodrigues 1

Inimigos Naturais de Pragas de Plantas Cítricas no Estado do Rio de Janeiro William Costa Rodrigues 1 Copyright 2004, Entomologistas do Brasil Inimigos Naturais de Pragas de Plantas Cítricas no Estado do Rio de Janeiro William Costa Rodrigues 1 1. Introdução A citricultura possui destaque na balança comercial

Leia mais

JORGE CHAVES BARBOSA SISTEMA INTELIGENTE DE APOIO À DIAGNOSE DE DOENÇAS, PRAGAS E FATORES ABIÓTICOS DOS CITROS

JORGE CHAVES BARBOSA SISTEMA INTELIGENTE DE APOIO À DIAGNOSE DE DOENÇAS, PRAGAS E FATORES ABIÓTICOS DOS CITROS JORGE CHAVES BARBOSA SISTEMA INTELIGENTE DE APOIO À DIAGNOSE DE DOENÇAS, PRAGAS E FATORES ABIÓTICOS DOS CITROS Monografia apresentada ao Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal de

Leia mais

Principais pragas das hortaliças e perspectivas de controle biológico. Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes Pesquisador Científico APTA/SAA - SP

Principais pragas das hortaliças e perspectivas de controle biológico. Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes Pesquisador Científico APTA/SAA - SP Principais pragas das hortaliças e perspectivas de controle biológico Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes Pesquisador Científico APTA/SAA - SP Plantas cultivadas em sistema de aquaponia Alface Cebolinha

Leia mais

Inseticida 1. Doses. Modalidade de aplicação. Culturas. Pragas controladas

Inseticida 1. Doses. Modalidade de aplicação. Culturas. Pragas controladas COMPOSIÇÃO: Imidacloprido 200 g/l CLASSE: Inseticida GRUPO QUÍMICO: Neonicotinoide TIPO DE FORMULAÇÃO: Suspensão Concentrada (SC) CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA III - MEDIANAMENTE TÓXICO INSTRUÇÕES DE USO:

Leia mais

Manejo Integrado de Pragas

Manejo Integrado de Pragas Universidade Federal de Viçosa Departamento de Biologia Animal BAN 160 Entomologia Geral Manejo Integrado de Pragas Prof. Eliseu José G. Pereira eliseu.pereira@ufv.br O que é? Exemplos Organismo Praga

Leia mais

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 27 DE JANEIRO A 03 DE FEVEREIRO DE 2014

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 27 DE JANEIRO A 03 DE FEVEREIRO DE 2014 ANO III / Nº 73 PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 27 DE JANEIRO A 03 DE FEVEREIRO DE 2014 Núcleo 1 Chapadão do Sul Eng. Agr. Danilo Suniga de Moraes O plantio de algodão

Leia mais

Manejo Integrado de Pragas Florestais Eucalipto como Estudo de caso. José Eduardo Petrilli Mendes FIBRIA

Manejo Integrado de Pragas Florestais Eucalipto como Estudo de caso. José Eduardo Petrilli Mendes FIBRIA Manejo Integrado de Pragas Florestais Eucalipto como Estudo de caso José Eduardo Petrilli Mendes FIBRIA Roteiro - Breve apresentação da Fibria - ÁreacomflorestasplantadasnoMS - Importância das pragas para

Leia mais

O papel do citricultor no combate ao Greening. Cícero Augusto Massari

O papel do citricultor no combate ao Greening. Cícero Augusto Massari O papel do citricultor no combate ao Greening Cícero Augusto Massari Os envolvidos Inseto vetor Greening bactéria hospedeiro Infecção e evolução dos sintomas Doença de evolução rápida em plantas jovens

Leia mais

PRAGAS FLORESTAIS. Gorgulho-do-eucalipto. Formação. 18 de junho e 11 dezembro. Dina Ribeiro. http://www.forestry.gov.uk/forestry/ INFD-672LGH

PRAGAS FLORESTAIS. Gorgulho-do-eucalipto. Formação. 18 de junho e 11 dezembro. Dina Ribeiro. http://www.forestry.gov.uk/forestry/ INFD-672LGH PRAGAS FLORESTAIS Gorgulho-do-eucalipto http://www.forestry.gov.uk/forestry/ INFD-672LGH http://en.wikipedia.org/wiki/fusarium_circinatum Dina Ribeiro Formação 18 de junho e 11 dezembro 2014 1 O Inseto

Leia mais

Critério de Classificação Flor do Campo.

Critério de Classificação Flor do Campo. Critério de Classificação Flor do Campo. Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento que

Leia mais

Relatório semanal de 13 a 20 de maio de 2013.

Relatório semanal de 13 a 20 de maio de 2013. Ano II 20 de maio de 2013. Relatório semanal de 13 a 20 de maio de 2013. A Ampasul participou do 11º Encontro dos cotonicultores da região de Paranapanema/SP e pode ver que naquela região os produtores

Leia mais

PRAGAS DO PARICÁ (Shizolobium amazonicum, Duke) NA AMAZÔNIA OCIDENTAL

PRAGAS DO PARICÁ (Shizolobium amazonicum, Duke) NA AMAZÔNIA OCIDENTAL ISSN 1517-4077 Amapá ~ Ministério ~a Agricultura e do Abastecimento N 51, dez/2000, PRAGAS DO PARICÁ (Shizolobium amazonicum, Duke) NA AMAZÔNIA OCIDENTAL César A. D. Teixeira 1 Arnaldo Bianchetti' 1. Introdução

Leia mais

Cultura do algodoeiro (Gossypium ssp.)

Cultura do algodoeiro (Gossypium ssp.) Cultura do algodoeiro (Gossypium ssp.) Março de 2013 Originário da Ìndia Origem e histórico O algodoeiro americano teria sua origem no México e no Peru Em 1576, os índio usavam a pluma para fazer cama

Leia mais

Doenças e Pragas da Videira. Eng. Agr. M. Sc. Gilson José Marcinichen Gallotti

Doenças e Pragas da Videira. Eng. Agr. M. Sc. Gilson José Marcinichen Gallotti Doenças e Pragas da Videira Eng. Agr. M. Sc. Gilson José Marcinichen Gallotti 1-INTRODUÇÃO DOENÇAS PARASITÁRIAS: Fungos, Bactérias, Vírus, Nematóides, etc. DOENÇAS NÃO PARASITÁRIAS: Resulta das condições

Leia mais

08/04/2013 PRAGAS DO FEIJOEIRO. Broca do caule (Elasmopalpus legnosellus) Lagarta rosca (Agrotis ipsilon)

08/04/2013 PRAGAS DO FEIJOEIRO. Broca do caule (Elasmopalpus legnosellus) Lagarta rosca (Agrotis ipsilon) Pragas que atacam as plântulas PRAGAS DO FEIJOEIRO Pragas que atacam as folhas Lagarta enroladeira (Omiodes indicata) Pragas que atacam as vargens Lagarta elasmo (ataca também a soja, algodão, milho, arroz,

Leia mais

O produto MATCH CE é recomendado para o controle das pragas nas culturas relacionadas a seguir e suas respectivas doses:

O produto MATCH CE é recomendado para o controle das pragas nas culturas relacionadas a seguir e suas respectivas doses: MATCH CE Dados técnicos Nome comum do ingrediente ativo: LUFENURON Registro no Ministério da Agricultura e do Abastecimento: nº 09195 Classe: inseticida fisiológico do grupo químico aciluréia Composição:

Leia mais

MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS EM POVOAMENTOS FLORESTAIS

MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS EM POVOAMENTOS FLORESTAIS unesp MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS EM POVOAMENTOS FLORESTAIS Prof. Dr. Carlos F. Wilcken FCA/UNESP - Botucatu 1. INTRODUÇÃO As plantações florestais brasileiras ocupam área de 5,7 milhões de ha, representando

Leia mais

7. Manejo de pragas. compreende as principais causadoras de danos na citricultura do Rio Grande do Sul. Mosca-das-frutas sul-americana

7. Manejo de pragas. compreende as principais causadoras de danos na citricultura do Rio Grande do Sul. Mosca-das-frutas sul-americana Tecnologias para Produção de Citros na Propriedade de Base Familiar 63 7. Manejo de pragas Dori Edson Nava A cultura dos citros possui no Brasil mais de 50 espécies de artrópodes-praga, das quais pelo

Leia mais

BICUDO DA CANA (SPHENOPHORUS LEVIS)

BICUDO DA CANA (SPHENOPHORUS LEVIS) BICUDO DA CANA (SPHENOPHORUS LEVIS) 1. INTRODUÇÃO Uma outra praga que vem assumindo um certo grau de importância é conhecida como o bicudo da cana-de-açúcar de ocorrência restrita no Estado de São Paulo,

Leia mais

Produção de Mudas de Laranja

Produção de Mudas de Laranja ISSN 1517-2449 Produção de Mudas de Laranja 14 Introdução A produção de laranja no Amazonas despertou o interesse dos produtores em virtude do bom preço que a fruta tem alcançado no mercado. O Estado possui

Leia mais

PRINCIPAIS INSETOS-PRAGA DA CANA-DE-AÇÚCAR E CONTROLE

PRINCIPAIS INSETOS-PRAGA DA CANA-DE-AÇÚCAR E CONTROLE PRINCIPAIS INSETOS-PRAGA DA CANA-DE-AÇÚCAR E CONTROLE Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes Pesquisadora - Entomologia Agrícola Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios - APTA CULTURA DA CANA-DE-AÇÚCAR

Leia mais

Processionária-do-pinheiro

Processionária-do-pinheiro Processionária-do-pinheiro Thaumatopoea pityocampa Schiff. Lepidoptera, Thaumatopoeidae ASPETOS GERAIS Trata-se de um inseto desfolhador dos pinheiros e cedros. Os ataques variam de intensidade de acordo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ - SCB

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ - SCB 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ - SCB Disciplina de Pragas das Plantas cultivadas - BP310 Disciplina de Manejo de Pragas Agrícolas CPAG049 /Setor Palotina A origem e a importância dos insetos como praga

Leia mais

BAN 160 Entomologia Geral Desenvolvimento de Insetos. Sam Elliot

BAN 160 Entomologia Geral Desenvolvimento de Insetos. Sam Elliot BAN 160 Entomologia Geral Desenvolvimento de Insetos Sam Elliot DIPTERA (Fonte: UNICAMP) O que está acontecendo? DESENVOLVIMENTO: Crescimento Padrões de Desenvolvimento Controle Hormonal Importância Evolutiva

Leia mais

Escola Estadual de Educação Profissional - EEEP. Ensino Médio Integrado à Educação Profissional. Curso Técnico em Agropecuária. Entomologia Agrícola

Escola Estadual de Educação Profissional - EEEP. Ensino Médio Integrado à Educação Profissional. Curso Técnico em Agropecuária. Entomologia Agrícola Escola Estadual de Educação Profissional - EEEP Curso Técnico em Agropecuária Entomologia Agrícola Governador Cid Ferreira Gomes Vice Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho Secretária da Educação Maria

Leia mais

CADERNO DE CAMPO. Produção Integrada de Mamão PI-Mamão. Nº de Registro do Produtor/Empresa no CNPE: Nome do Produtor/Empresa: Município: Estado: CEP:

CADERNO DE CAMPO. Produção Integrada de Mamão PI-Mamão. Nº de Registro do Produtor/Empresa no CNPE: Nome do Produtor/Empresa: Município: Estado: CEP: Produção Integrada de Mamão PI-Mamão CADERNO DE CAMPO Nº de Registro do Produtor/Empresa no CNPE: Nome do Produtor/Empresa: Endereço: Município: Estado: CEP: Telefone: Fax: E-mail: Home-Page: CP: Responsável

Leia mais

A GRAÚDO PÉROLA GRAÚDO MG

A GRAÚDO PÉROLA GRAÚDO MG COMPRA DE HORTIFRUTICOLAS PARA A ALIMENTAÇÃO ESCOLAR ESPECIFICAÇÃO DO EDITAL CEASA MG CEAGESP ABACAXI PÉROLA OU HAWAÍ: De Primeira; Graudo. Classificação: Grupo I (Polpa Amarela), Subgrupo: Colorido (Até

Leia mais

Unipampa Campus Dom Pedrito Curso de Zootecnia Disciplina de Apicultura Profa. Lilian Kratz Semestre 2015/2

Unipampa Campus Dom Pedrito Curso de Zootecnia Disciplina de Apicultura Profa. Lilian Kratz Semestre 2015/2 Unipampa Campus Dom Pedrito Curso de Zootecnia Disciplina de Apicultura Profa. Lilian Kratz Semestre 2015/2 Limpeza e desinfecção das colméias Importante para: - qualidade de vida das abelhas - boa produção

Leia mais

Principais Insetos-praga e Inimigos Naturais no Sistema de Produção Orgânica de Maçãs

Principais Insetos-praga e Inimigos Naturais no Sistema de Produção Orgânica de Maçãs Principais Insetos-praga e Inimigos Naturais no Sistema de Produção Orgânica de Maçãs Principal Insect-pest and Natural Enemies in the Organic Apples Production SANTOS, Janaína Pereira dos. Epagri- Estação

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DA MAÇÃ

REGULAMENTO TÉCNICO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DA MAÇÃ REGULAMENTO TÉCNICO DE IDENTIDADE E QUALIDADE DA MAÇÃ 1. OBJETIVO: este regulamento tem por objetivo definir as características de identidade e qualidade da maçã. 2. CONCEITOS: para efeito deste regulamento,

Leia mais

DOSSIER SOBRE A PROCESSIONÁRIA. O que é a Processionária? Lagarta do Pinheiro (Lagartas Processionárias)

DOSSIER SOBRE A PROCESSIONÁRIA. O que é a Processionária? Lagarta do Pinheiro (Lagartas Processionárias) DOSSIER SOBRE A PROCESSIONÁRIA O que é a Processionária? Lagarta do Pinheiro (Lagartas Processionárias) A lagarta do pinheiro, vulgarmente apelidada de lagarta Processionária - com o nome científico de

Leia mais

ABC. da Agricultura Familiar. Como plantar caju

ABC. da Agricultura Familiar. Como plantar caju ABC da Agricultura Familiar Como plantar caju Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Informação Tecnológica Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Como plantar caju Embrapa Informação

Leia mais

Identificação e controle de Pragas e Doenças em Plantas Ornamentais. Professora Juliana

Identificação e controle de Pragas e Doenças em Plantas Ornamentais. Professora Juliana Identificação e controle de Pragas e Doenças em Plantas Ornamentais Professora Juliana A vida no Jardim Em um jardim, assim como em ecossistema natural, existem inúmeros seres vivos que se relacionam entre

Leia mais

MIGDOLUS EM CANA DE AÇÚCAR

MIGDOLUS EM CANA DE AÇÚCAR MIGDOLUS EM CANA DE AÇÚCAR 1. INTRODUÇÃO O migdolus é um besouro da família Cerambycidae cuja fase larval causa danos ao sistema radicular da cana-de-açúcar, passando a exibir sintomas de seca em toda

Leia mais

Manejo Integrado de Pragas

Manejo Integrado de Pragas Manejo Integrado de Pragas CATI / Campinas-SP 11/11/2011 Miguel Francisco de Souza Filho Pesquisador Científico Instituto Biológico - APTA Caixa Postal 70 CEP 13012-970 / Campinas - SP e-mail: miguelf@biologico.sp.gov.br

Leia mais

Gerenciamento de citros e custos de produção. Leandro Aparecido Fukuda Farmatac - Bebedouro

Gerenciamento de citros e custos de produção. Leandro Aparecido Fukuda Farmatac - Bebedouro Gerenciamento de citros e custos de produção Leandro Aparecido Fukuda Farmatac - Bebedouro FARM FARM ATAC Pesquisa Consultoria (Produção e econômica) Produção Convênio com EECB Estação de pesquisa 08 Agrônomos

Leia mais

Bases do manejo integrado de pragas em cana-de-açúcar. Leila Luci Dinardo-Miranda

Bases do manejo integrado de pragas em cana-de-açúcar. Leila Luci Dinardo-Miranda Bases do manejo integrado de pragas em cana-de-açúcar Leila Luci Dinardo-Miranda CURSO: Manejo integrado de pragas em cana-de-açúcar Leila Luci Dinardo-Miranda 16 e 17/10/2012 infobibos.com.br Cenários

Leia mais

Compostagem doméstica: como fazer?

Compostagem doméstica: como fazer? Compostagem, o que é? É um processo dereciclagem de resíduos orgânicos (de cozinha, da horta, do jardim...) realizado através de microrganismos que transformam os resíduos biodegradáveis num fertilizante

Leia mais

Tamarixia radiata x Diaphorina citri nova abordagem do controle biológico clássico

Tamarixia radiata x Diaphorina citri nova abordagem do controle biológico clássico Tamarixia radiata x Diaphorina citri nova abordagem do controle biológico clássico José Roberto P. Parra Alexandre J. F. Diniz Jaci Mendes Vieira Gustavo R. Alves Departamento de Entomologia e Acarologia

Leia mais

Apoio à Citricultura Paulista: subvenção ao prêmio de seguro de sanidade 1

Apoio à Citricultura Paulista: subvenção ao prêmio de seguro de sanidade 1 Análises e Indicadores do Agronegócio ISSN 1980-0711 Apoio à Citricultura Paulista: subvenção ao prêmio de seguro de sanidade 1 A expansão do agronegócio brasileiro nos últimos anos tem sido marcante,

Leia mais

Manejo Integrado de Pragas de Grandes Culturas

Manejo Integrado de Pragas de Grandes Culturas Manejo Integrado de Pragas de Grandes Culturas Marcelo C. Picanço Prof. de Entomologia Universidade Federal de Viçosa Telefone: (31)38994009 E-mail: picanco@ufv.br Situação do Controle de Pragas de Grandes

Leia mais

Relatório mensal, por Núcleo Regional, referente ao desenvolvimento das lavouras de Goiás safra 2011/2012 levantamento divulgado em Abril/2012

Relatório mensal, por Núcleo Regional, referente ao desenvolvimento das lavouras de Goiás safra 2011/2012 levantamento divulgado em Abril/2012 Relatório mensal, por Núcleo Regional, referente ao desenvolvimento das lavouras de Goiás safra 2011/2012 levantamento divulgado em Abril/2012 Núcleo 1 Matrinchã, Jussara e região. Os trabalhos estão concentrados

Leia mais

Epagri. Manejo de pragas da maçã: safra 2014. www.epagri.sc.gov.br

Epagri. Manejo de pragas da maçã: safra 2014. www.epagri.sc.gov.br Manejo de pragas da maçã: safra 2014 Epagri www.epagri.sc.gov.br Cristiano João Arioli Epagri Estação Experimental de São Joaquim cristianoarioli@epagri.sc.gov.br Manejo de pragas da maçã: safra 2014

Leia mais

Estão presentes no mundo

Estão presentes no mundo Apêndice C Fichas informativas elaboradas para exposição juntamente com os insetários Apis mellifera Ordem: Hymenoptera Família: APIDAE Gênero: Apis Abelha introduzida no Brasil, muito utilizada na produção

Leia mais

INSETOS CAUSADORES DA PEGAJOSIDADE NO ALGODOEIRO. Carlos Alberto Domingues da Silva 2011

INSETOS CAUSADORES DA PEGAJOSIDADE NO ALGODOEIRO. Carlos Alberto Domingues da Silva 2011 INSETOS CAUSADORES DA PEGAJOSIDADE NO ALGODOEIRO Carlos Alberto Domingues da Silva 2011 INSETOS CAUSADORES DA PEGAJOSIDADE NO ALGODOEIRO PRODUÇÃO DE HONEYDEW POR INSETOS E SUAS RELAÇÕES COM A PEGAJOSIDADE

Leia mais

A CULTURA DA GOIABEIRA

A CULTURA DA GOIABEIRA Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz A CULTURA DA GOIABEIRA Prof. Angelo Pedro Jacomino Centro de Origem região tropical da América: sul do México até sul do Brasil

Leia mais

Novos problemas de pragas

Novos problemas de pragas Novos problemas de pragas Pragas da parte aérea José Ednilson Miranda Embrapa Algodão Núcleo do Cerrado Sistema de Produção Novos problemas de pragas Cochonilha do algodoeiro Phenacoccus solenopsis Fotos:

Leia mais

Cancro cítrico: a doença e seu controle. Franklin Behlau. José Belasque Jr. Fundo de Defesa da Citricultura

Cancro cítrico: a doença e seu controle. Franklin Behlau. José Belasque Jr. Fundo de Defesa da Citricultura Cancro cítrico: a doença e seu controle Franklin Behlau Fundo de Defesa da Citricultura José Belasque Jr. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo 1 a Edição - Araraquara

Leia mais

DOENÇAS DO CUPUAÇUZEIRO (Theobroma grandiflorum Willd. Spend.) Schum.

DOENÇAS DO CUPUAÇUZEIRO (Theobroma grandiflorum Willd. Spend.) Schum. DOENÇAS DO CUPUAÇUZEIRO (Theobroma grandiflorum Willd. Spend.) Schum. Maria Geralda de Souza; Olívia Cordeiro de Almeida; Aparecida das Graças Claret de Souza Embrapa Amazônia Ocidental, Rodovia AM-010,

Leia mais

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL INFORMATIVO Nº 113. Este informativo não representa o endosso da AMPASUL para nenhum produto ou marca.

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL INFORMATIVO Nº 113. Este informativo não representa o endosso da AMPASUL para nenhum produto ou marca. PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO DE 18 A 31 DE MAIO DE 2015 INFORMATIVO Nº 113 1 A utilização de tecnologias de aplicação como gotas oleosas, como UBV (Ultra Baixo Volume) e BVO

Leia mais

Manejo Integrado de Pragas do Eucalipto

Manejo Integrado de Pragas do Eucalipto Manejo Integrado de Pragas do Eucalipto Sanidade Florestal e a busca pela sustentabilidade da produção. Pesq. Everton P. Soliman Sanidade Florestal - Tecnologia Edival VIII Simpósio Sobre Técncias de Plantio

Leia mais

Pragas e doenças do cafeeiro FIQUE DE OLHO

Pragas e doenças do cafeeiro FIQUE DE OLHO Pragas e doenças do cafeeiro FIQUE DE OLHO 2 Pragas e doenças do cafeeiro: fique de olho! Pragas e doenças competem com as culturas econômicas, causando quedas na produção. A garantia de produção e produtividade

Leia mais

PAC 07. Controle Integrado de Pragas CIP

PAC 07. Controle Integrado de Pragas CIP Página 1 de 10 Controle Integrado de Pragas CIP Página 2 de 10 1. Objetivo----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO

EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO EXERCÍCIO DE FIXAÇÃO 1. Um agricultor relata que não está tendo controle satisfatório na aplicação de um herbicida. Afirma estar aplicando conforme recomendação do fabricante do produto (x litros p.c./ha

Leia mais

DIFUSÃO DO GREENING DOS CITROS NA REGIÃO DE BROTAS.

DIFUSÃO DO GREENING DOS CITROS NA REGIÃO DE BROTAS. 1 DIFUSÃO DO GREENING DOS CITROS NA REGIÃO DE BROTAS. Antonio Tubelis * INTRODUÇÃO A doença Greening dos Citros, causada pela bactéria Candidatus Liberibacter spp, foi constatada no Estado de São Paulo

Leia mais

INFORMAÇÃO. CONTROLO DO ESCARAVELHO DA PALMEIRA (Rhynchophorus ferrugineus) PROCEDIMENTOS A SEGUIR

INFORMAÇÃO. CONTROLO DO ESCARAVELHO DA PALMEIRA (Rhynchophorus ferrugineus) PROCEDIMENTOS A SEGUIR INFORMAÇÃO CONTROLO DO ESCARAVELHO DA PALMEIRA (Rhynchophorus ferrugineus) PROCEDIMENTOS A SEGUIR Introdução O coleóptero Rhynchophorus ferrugineus (Olivier), também conhecido como escaravelho da palmeira

Leia mais

Qualidade de grãos de milho

Qualidade de grãos de milho 55ª Reunião Técnica Anual do Milho 38ª Reunião Técnica Anual do Sorgo 19 a 21 de Julho de 2010 (Vacaria, RS) Qualidade de grãos de milho Composição do grão de milho Proteína 9% Óleo 4% Açucares 1,7% Minerais

Leia mais

Manejo Integrado de Plagas y Agroecología (Costa Rica) No. 70 p.90-96, 2003. Biologia e controle biológico de Orthezia praelonga

Manejo Integrado de Plagas y Agroecología (Costa Rica) No. 70 p.90-96, 2003. Biologia e controle biológico de Orthezia praelonga Nota Técnica Manejo Integrado de Plagas y Agroecología (Costa Rica) No. 70 p.90-96, 2003 Biologia e controle biológico de Orthezia praelonga Roberto Cesnik 1 José Maria Guzman Ferraz 2 RESUMEN. Biología

Leia mais

CUIDADO COM AS PLANTAS PRAGAS E DOENÇAS IDENTIFICAÇÃO E CONTROLE

CUIDADO COM AS PLANTAS PRAGAS E DOENÇAS IDENTIFICAÇÃO E CONTROLE 19 CUIDADO COM AS PLANTAS Nesse ponto cabe observar que plantas nutridas, bem adubadas, com irrigação adequada, com boa insolação e bem ambientadas são plantas sadias e não dão chances às pragas. Outro

Leia mais

PRAGAS. Tabela 1. Insetos e ácaros de importância econômica para macieira no Brasil. N/I* N I N I? I I I N I

PRAGAS. Tabela 1. Insetos e ácaros de importância econômica para macieira no Brasil. N/I* N I N I? I I I N I 10 Frutas do Brasil, 38 2 PRAGAS Adalécio Kovaleski INTRODUÇÃO Várias espécies de insetos e ácaros são encontrados associados à macieira no Brasil (Tabela 1). Sua importância econômica varia conforme o

Leia mais

MANEJO DE PRAGAS DO MAMOEIRO 5.1. ÁCARO BRANCO - POLYPHAGOTARSONEMUS LATUS (BANKS, 1904)

MANEJO DE PRAGAS DO MAMOEIRO 5.1. ÁCARO BRANCO - POLYPHAGOTARSONEMUS LATUS (BANKS, 1904) MANEJO DE PRAGAS DO MAMOEIRO Nilton Fritzons Sanches 1 David dos Santos Martins 2 Antonio Souza do Nascimento 3 No Brasil já foram registrados 50 artrópodos associados à cultura do mamão. As espécies comumente

Leia mais

da Embrapa no campo da pesquisa e transferência de tecnologias alternativas ao uso de agrotóxicos

da Embrapa no campo da pesquisa e transferência de tecnologias alternativas ao uso de agrotóxicos Atuação da Embrapa no campo da pesquisa e transferência de tecnologias alternativas ao uso de agrotóxicos Rose Monnerat Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia Núcleo de Controle Biológico Autores Dra.

Leia mais

MANEJO INTEGRADO DA MOSCA-BRANCA BEMISIA ARGENTIFOLII. Zuleide A. Ramiro

MANEJO INTEGRADO DA MOSCA-BRANCA BEMISIA ARGENTIFOLII. Zuleide A. Ramiro MANEJO INTEGRADO DA MOSCA-BRANCA BEMISIA ARGENTIFOLII Zuleide A. Ramiro Instituto Biológico, Centro Experimental Central do Instituto Biológico, CP 70, CEP 13001-970, Campinas, SP, Brasil. E-mail: zramiro@uol.com.br

Leia mais

VII - OBSERVAÇÕES RELEVANTES Indivíduo de grande porte, com caule oco e ataque de cupins na região do cerne.

VII - OBSERVAÇÕES RELEVANTES Indivíduo de grande porte, com caule oco e ataque de cupins na região do cerne. FICHA DE CAMPO - AVALIAÇÃO FITOSSANITÁRIA DOS INDIVÍDUOS ARBÓREOS I- LOCALIZAÇÃO E IDENTIFICAÇÃO DATA: 22/02/2013 UF: RJ MUNICÍPIO: NOVA FRIBURGO BAIRRO: CENTRO VIA: PRAÇA GETÚLIO VARGAS LADO PAR SISTEMA:

Leia mais

Critério de Classificação Roseira Mini Vaso.

Critério de Classificação Roseira Mini Vaso. Critério de Classificação Roseira Mini Vaso. Classificar é separar os produtos em lotes homogêneos quanto ao padrão e qualidade, caracterizados separadamente. O critério de classificação é o instrumento

Leia mais

A ÁRVORE DO FUTURO PLANTIO DE MUDAS GENETICAMENTE MODIFICADAS MARCA NOVA FASE DAS PESQUISAS DE RESISTÊNCIA A DOENÇAS

A ÁRVORE DO FUTURO PLANTIO DE MUDAS GENETICAMENTE MODIFICADAS MARCA NOVA FASE DAS PESQUISAS DE RESISTÊNCIA A DOENÇAS ano VI n o 23 fevereiro de 2014 www.fundecitrus.com.br A ÁRVORE DO FUTURO PLANTIO DE MUDAS GENETICAMENTE MODIFICADAS MARCA NOVA FASE DAS PESQUISAS DE RESISTÊNCIA A DOENÇAS fevereiro de 2014 EDITORIAL Caminhos

Leia mais

PRAGAS E INSETOS BENÉFICOS DA SOJA

PRAGAS E INSETOS BENÉFICOS DA SOJA guia de campo de PRAGAS E INSETOS BENÉFICOS DA SOJA 2008 Alexandre de Sene Pinto José Roberto Postali Parra Heraldo Negri de Oliveira Patrocínio: Monsanto do Brasil Ltda. CP 2 1 Copyright, CP 2, 2008 aspinn@uol.com.br

Leia mais

Presença indesejável no Brasil

Presença indesejável no Brasil Presença indesejável no Brasil Lucas Tadeu Ferreira e Maria Fernanda Diniz Avidos mosca-branca (Bemisia argentifolii) é uma velha conhecida da comunidade científica. Os problemas que causa à agricultura

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO FLORESTAL - PROTEF / IPEF -

PROGRAMA DE PROTEÇÃO FLORESTAL - PROTEF / IPEF - PROGRAMA DE PROTEÇÃO FLORESTAL - PROTEF / IPEF - ALERTA PROTEF PERCEVEJO BRONZEADO DO EUCALIPTO (Thaumastocoris peregrinus) (HEMIPTERA: THAUMASTOCORIDAE): AMEAÇA ÀS FLORESTAS DE EUCALIPTO BRASILEIRAS Prof.

Leia mais

YMIDALAM 200 SC. Dosagem: 20ml do produto para 10L de água. Composição: Imidacloprido 10% p/v Lambda Cialotrina 5% p/v

YMIDALAM 200 SC. Dosagem: 20ml do produto para 10L de água. Composição: Imidacloprido 10% p/v Lambda Cialotrina 5% p/v EMPRESA A Interfina nasceu em 2010 com o objetivo de criar soluções inovadoras em agroquímicos, desenvolvendo um mix de produtos que tenham tecnologia, qualidade e colaborem com eficácia no combate as

Leia mais

BRASIL - POTÊNCIA MUNDIAL

BRASIL - POTÊNCIA MUNDIAL BRASIL - POTÊNCIA MUNDIAL Por muito tempo cultivou-se o mito de que o Brasil era o País do Futuro. Isto era sempre falado, mas estava sempre longe do alcance dos brasileiros. Contudo, nos últimos anos,

Leia mais

Silêncio. O silêncio do campo

Silêncio. O silêncio do campo Silêncio O silêncio do campo OS DADOS PODEM SER COMPROVADOS PELAS FOTOS QUE MOSTRAM QUE INFELISMENTE ESSA É A OS DADOS PODEM SER COMPROVADOS PELAS FOTOS QUE MOSTRAM QUE INFELISMENTE ESSA É A MOGNO AFRICANO

Leia mais

PRINCIPAIS PRAGAS E SUGESTÃO DE CONTROLE ALTERNATIVO

PRINCIPAIS PRAGAS E SUGESTÃO DE CONTROLE ALTERNATIVO PRINCIPAIS PRAGAS E SUGESTÃO DE CONTROLE ALTERNATIVO NESTA LIÇÃO SERÁ ABORDADO Quais os métodos utilizados na agricultura orgânica para controle de pragas e doenças. Quais os defensivos alternativos e

Leia mais

Ralstonia solanacearum raça 2. Fabrício Packer Gonçalves IAPAR Curso CFO ADAPAR Londrina - 2014

Ralstonia solanacearum raça 2. Fabrício Packer Gonçalves IAPAR Curso CFO ADAPAR Londrina - 2014 Ralstonia solanacearum raça 2 Fabrício Packer Gonçalves IAPAR Curso CFO ADAPAR Londrina - 2014 Considerada umas das principais doenças da cultura; Prevalece no ecossistema de várzea; Patógeno de solo Doença

Leia mais

Predação, Parasitismo e Defesa em Insetos

Predação, Parasitismo e Defesa em Insetos Predação, Parasitismo e Defesa em Insetos Objetivos Instrucionais Ao final desta aula o aluno será capaz de: Identificar as diferenças entre predador/parasita/parasitóide, baseado na forma de ataque à

Leia mais