CONCILIAÇÃO DPVAT. A polêmica de vendas de seguros por "Corretores" não habilitados

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONCILIAÇÃO DPVAT. A polêmica de vendas de seguros por "Corretores" não habilitados"

Transcrição

1 Nº OUTUBRO DE 2014 Acácio Queiroz conquista título inédito de segurador da América Latina Acácio Queiroz Acácio Queiroz, Presidente do Conselho Administrativo da Chubb, recebeu em Cartagena, o prêmio de Segurador do Ano da América Latina, na 2ª edição do LASPA 2014 Latin American Sales Personality Award que aconteceu dia 19 de setembro, no hotel SOFITEL Santa Clara, em Cartagena das Índias, na Colômbia. Uma vez por ano há eleição na América Latina para a escolha do Executivo do Ano da área de seguros. Como tive a oportunidade de presidir outra empresa na América Latina, sou conhecido nos outros países que compõem o território da América Latina e Caribe. E tive a felicidade de ter sido a pessoa votada da área de Seguros, conta Acácio. (Página 06) Comitiva de Corretores e Corretoras de Seguros Cearenses no XVII CONEC SUPERINTENDENTE E GERENTE COMERCIAL DA BRADESCO SEGUROS REDE VISITAM A SEDE DO SINCOR/CE. (Página 06) A polêmica de vendas de seguros por "Corretores" não habilitados (Página 03) O Corretor de Seguros na Câmara dos Deputados (Página 06) (Página 03) CONCILIAÇÃO DPVAT O Centro Judiciário de coordenadora do Centro, juíza Natália Solução de Conflitos e Cidadania de Almino Gondim, a expectativa para Fortaleza, localizado do Fórum Clóvis esta edição era realmente ampliar o Beviláqua, iniciou, no dia 28 de comparecimento das partes e o índice outubro, mais uma edição do mutirão d e a ç õ e s s o l u c i o n a d a s de conciliação de processos consensualmente. O último mutirão, envolvendo o Seguro de Danos ocorrido de 21 a 25 de julho deste ano, Pessoais Causados por Veículos obteve 72,13% de acordos. As sessões Automotores de Via Terrestre ocorreram simultaneamente em 12 (DPVAT). Os trabalhos desenvolvidos mesas de conciliação, montadas em pela força-tarefa seguiram até o dia 31 quatro salas do Centro Judiciário. de outubro e promoveram um total de (Página 12) a u d i ê n c i a s. S e g u n d o a

2 2 Outubro 2014 O MERCADO DE SEGUROS SACODE O NORDESTE CORRETOR, FORTALEÇA SEU SINDICATO! TABELA DE PRÊMIOS E GARANTIAS DO SEGURO DPVAT VIGENTE NO MÊS DE OUTUBRO DE 2014 NOS TERMOS DA RESOLUÇÃO CNSP Nº 274, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012 Manoel Nésio Atualmente, os sindicatos estão encontrando uma grande dificuldade em manterem-se atuantes devido à fraca participação dos profissionais r e p r e s e n t a d o s p o r e s t a s instituições. Para que uma agremiação fundada para a defesa comum dos interesses de seus aderentes possa permanecer viva e continue a desempenhar suas funções com ânimo e perseverança, faz-se necessário que todos nós estejamos juntos. A união da classe dos corretores de seguros e sua imposição como categoria de profissionais sérios, qualificados e competentes podem ser comprovadas através do número de sindicatos que já existem no país. Afinal, hoje somos 26 sindicatos; isto sem falar nos outros dois que em breve serão criados, o do Acre e o de Roraima. Já somos mais de setenta mil corretores em todo o país, entre pessoas física e jurídica, e temos mais de duzentos mil angariadores trabalhando na informalidade. Com a inclusão de nossa categoria no SIMPLES, essa massa de angariadores deverá fazer o curso de corretor de seguros e crescer como profissional, o que robustecerá os sindicatos e a categoria. Quando juntos, nos tornamos imbatíveis. Esse é o motivo de meu apelo: fortalecer nossa classe por meio de um maior entendimento entre nós, corretores de seguros, posto que somos a base de tudo. Sem nossa presença, não há razão de ser de um sistema confederativo. Em termos políticos, um sindicato só realiza suas conquistas através de seus associados. O sindicato, sem a presença atuante de seus membros, torna-se frágil, incapaz de levar adiante as reivindicações de sua classe, caso esta não participe do processo de reclamação dos próprios direitos. Não basta pertencer à categoria de corretor de seguros, é importante que o profissional se torne sindicalizado. A integração sindical reflete diretamente no patrocínio de uma classe corretora de seguros forte, dinâmica e com poder. Precisamos falar o mesmo idioma e desempenhar nossos deveres junto à categoria, trabalhandoos com seriedade. É nossa obrigação como classe salvaguardar a categoria dos corretores de seguros e prestigiar os colegas eleitos como presidentes dos sindicatos de corretores; pois caberá a cada um deles reivindicar e defender os direitos de nossa categoria, valorizando nossa luta diária, que não é fácil, mas é proba e justa. Frequente o sindicato, pague o imposto sindical, intere-se, participe, associe-se! A sua voz é importante para o futuro de nossa categoria profissional. Que o Grande Arquiteto do Universo nos ilumine. DIRETORIA EFETIVOS SUPLENTES PRESIDENTE: MANOEL NÉSIO SOUSA MARIA ALICE FERNANDES PIMENTEL SECRETÁRIA: SILVIA HELENA PEREIRA DE SOUSA DELEGADOS REPRESENTANTES JUNTO À FENACOR TESOUREIRO: FRANCISCO PEREIRA DE SOUSA EFETIVOS SUPLENTES 1 DELEGADO - MANOEL NÉSIO SOUSA ALEXANDRE AKSAKOF PEREIRA DE SOUSA 2 DELEGADO - CICERO GUARACI PEREIRA DE SOUSA CICERO GUARACI PEREIRA DE SOUSA SUPLENTES LÍSIAS BARBOSA PEREIRA DE SOUSA 1ª SUPLENTE - SILVIA HELENA PEREIRA DE SOUSA CONSELHO FISCAL EFETIVOS 2 SUPLENTE - ALEXANDRE AKSAKOF PEREIRA DE SOUSA MARIA RAIMUNDA LOPES FERNANDES SIRLANE ABREU DE ARAÚJO CARLOS ALBERTO PONTES DE ARAÚJO SEREMOS FORTES, SE FORMOS UNIDOS!

3 Outubro A Polêmica de Vendas de Seguros por "Corretores" não Habilitados Existe um debate que há anos acontece no Mercado Segurador e ainda não se esgotou e muito incomoda os Corretores: a venda de Seguros por agentes não autorizados, ou seja, pessoas que não têm a h a b i l i t a ç ã o d a S u s e p, i t e m obrigatório para vender Seguros. Esses vendedores não frequentaram o curso da Escola Nacional de Seguros, necessário para se tornar um profissional. E assim, sem preparo, chegam ao Mercado oferecendo seguros aos consumidores. Essa é, sem dúvida, uma prática ilegal, uma vez que uma pessoa não habilitada não pode exercer a profissão de Corretor. A habilitação para atuar como Corretor é intransferível. O funcionário pode atender, mas não pode fechar Seguro. Romulo Guimarães Veloso, Corretor da Maxvel Seguros, é contra a prática que para ele é prejudicial ao Mercado como um todo. E como esses vendedores atuam? Esses profissionais são chamados de agentes. Para concluir a venda, eles atuam, na verdade, como tiradores de pedido, afinal eles não podem assinar a apólice. Então, o que eles fazem? Levam o documento, a apólice, para um Corretor de Seguros que assina o documento. Nesse caso, o vendedor e Corretor dividem a comissão. Essa é uma prática que prejudica o Mercado como um todo, mas especialmente o Corretor que trabalha dentro das regras. Veloso lembra que o profissional que assina o documento não sabe o que foi combinado e, ao assinar, assume a responsabilidade pelo que foi acordado entre o cliente e o vendedor não autorizado, o agente. No momento em que você transmite a apólice para a seguradora e coloca o nome da sua empresa, a responsabilidade é sua, alerta. Afinal, a pessoa que vendeu o Seguro, o chamado agente ou produtor, não existe dentro do Mercado Segurador e ele pode ter feito promessas infundadas ao segurado. É preciso ficar atento. Isso pode causar problemas. Veloso diz ainda que muitas vezes esse agente é alguém sem conhecimento técnico, que perdeu o emprego e decide atuar no setor. Essa pessoa muitas vezes é usada por outros Corretores que precisam aumentar sua produção. Algumas pessoas que trabalham com esses produtores querem regularizar a atuação desses profissionais que funcionam como agentes. Ou seja, alguns Corretores são coniventes com essa irregularidade, alerta Veloso. Afinal, explica ele, esse Corretor que é profissional, pode, para aumentar sua produção, contratar pessoas nessas condições. Alguém que perdeu o emprego, pega uma pastinha e sai vendendo seguros por aí, ele não conhece a parte técnica, mas o Corretor é conivente porque ele compra a produção dele, diz. Fonte: CQCS Sueli dos Santos O Corretor de Seguros na Câmara dos Deputados Lucas Vergílio foi eleito Deputado Federal pelo estado de Goiás nas eleições do dia 5 de outubro. Lucas Vergílio tem 27 anos, é formado em administração, filho de Cláudia Castro e do Deputado Federal e presidente licenciado da Fenacor, Armando Vergílio. Assim como o pai, Lucas é Corretor de Seguros e herdou do pai a paixão pela política. Ele teve votos, 2,48% dos votos válidos na disputa ao cargo. Durante a campanha, ele anunciou que irá apresentar projetos que visam a melhorar a vida do cidadão. Seguindo os passos do pai, Armando Vergílio, Lucas será um sucessor na defesa dos interesses dos Corretores de Seguros. Assim, a categoria continuará a ter um representante da classe na Câmara dos Deputados. Ele lembrou que muito já foi conquistado para a categoria, mas ainda há muito o que fazer. Lucas esteve em São Paulo durante o 16º Conec. Foi o primeiro evento público que participou depois de eleito. Ele garantiu que vai trabalhar com o mesmo afinco do Deputado Armando Vergílio em favor da categoria. Quero representar os corretores de todo o Brasil, garantiu. Fonte: CQCS Sueli dos Santos

4 4 Outubro 2014 MORTES POR ATROPELAMENTO EM RODOVIAS AUMENTAM 36,7% Principal causa das ocorrências é a passagens semaforizadas. Várias de acidentes com motocicletas, que não apenas nos locais onde estão não utilização de passarelas pelos comunidades lutaram pela inserção aparecem como o segundo tipo de instalados os fotossensores, mas ao pedestres durante a travessia desses aparelhos, fizeram reuniões veículo que mais mata pedestres, atrás longo de toda a extensão da via. com o Departamento Nacional de Segurança O número de acidentes com mortes apenas dos automóveis. De janeiro a Infraestrutura de Trânsito (Dnit), mas Além disso, recomenda-se também decorrentes de atropelamentos nas agosto de 2014, foram dez mortes por vemos que os acidentes vêm aos pedestres a correta utilização das rodovias federais do Ceará aumentou atropelamentos envolvendo motos, acontecendo próximo a essas passarelas, mesmo que haja 36,7% em 2014, em relação ao ano ante quatro registradas no mesmo passarelas, ou seja, falta conscientizar necessidade de um deslocamento passado. De acordo com dados período de 2013, o que representa um as pessoas para que não atravessem as maior para acessá-las, já que o divulgados pela Polícia Rodoviária rodovias da maneira indevida", aumento de 150%. Já os automóveis equipamento garante a segurança. Os F e d e r a l ( P R F ), n e s t e a n o, aponta a assessoria de imprensa da estiveram envolvidos em 13 transeuntes devem buscar as áreas aconteceram 121 acidentes do tipo nas PRF. De acordo com o levantamento atropelamentos em 2014, índice maior com semáforos para pedestres. A PRF extensões das BRs que atravessam o realizado pela PRF, mais de 30% das informa ainda que realiza ações de do que os 11 casos registrados em Estado, enquanto em 2013 foram 110 vítimas tinham mais de 60 anos de educação para o trânsito, como "As motocicletas são um atropelamentos. Já o número de idade. Até agosto deste ano, 11 idosos palestras em comunidades e exibições veículo rápido e de fácil mobilidade, mortos aumentou de 30 para 41 nessa faixa etária estiveram entre as de vídeos educativos, buscando vítimas. A maior concentração dos que acessa os espaços entre os carros vítimas. Nos últimos três anos, no esclarecer a população sobre a a c i d e n t e s c o m m o r t o s e m com uma velocidade alta, por isso o entanto, esse índice já chega a 32 importância das ações pessoais para consequência de atropelamentos pedestre não visualiza. Se um pessoas mortas. "É uma travessia um trânsito mais seguro. "Queremos aconteceu nos trechos urbanos da BR- motociclista anda com o farol difícil, porque são pessoas que promover ações de conscientização 116, entre os Km 0 e 30, e na BR-222, geralmente já possuem limitações desligado, por exemplo, a visibilidade coletiva e trazer esse problema à entre os Km 0 e 20. O horário de maior físicas, e a rodovia possui dez faixas. fica bem inferior", alerta o órgão. Para sociedade, para que possamos recorrência foi entre as 18h e as 22h, Além disso, o horário em que os atenuar o problema, a Polícia contribuir, de maneira conjunta, para nos quais a visibilidade dos acidentes normalmente acontecem Rodoviária Federal pede aos diminuir os números de acidentes. condutores e pedestres diminui são aqueles de baixa visibilidade e não Vamos ainda aumentar a fiscalização condutores que haja atenção d e v i d o à s l u z e s a r t i f i c i a i s. dão a sensação de distância e dos veículos, principalmente nos redobrada nos trechos urbanos de "Percebemos que o que tem velocidade correta dos veículos", diz a horários e locais de maior incidência provocado esses acidentes é a falta de rodovias. Deve-se ainda observar os PRF. de acidentes", afirma a PRF. hábito e de cultura das pessoas de limites de velocidade regulamentado Motocicletas utilizar efetivamente as passarelas e as Um outro fator apontado foi o número para tais trechos, que é de 60Km/h, Fonte: Diário do Nordeste

5 Outubro Seminário de Previdência reúne corretores em Fortaleza Fortaleza/CE., 01 de setembro de Seja sócio do Sincor-Ceará Conforme edital de convocação para as eleições do Sindicato dos Corretores de Seguros, Capitalização, Previdência Privada e de Empresas Corretoras de Seguros no Estado do Ceará SINCOR/CE., publicado no Diário Oficial do Estado, Série 3 ANO VI N 155 Caderno 2/2 página 154, no dia 22 de agosto de 2014, e no Jornal Diário do Nordeste, do dia 22 de agosto de 2014, Caderno Publicidade, página 06, vamos ter eleições no Sincor/CE em O Sindicato dos Corretores de Seguros, Capitalização, Previdência Privada e de Empresas Corretoras de Seguros no Estado do Ceará SINCOR/CE é a entidade representativa da categoria no Estado do Ceará. A nossa entidade completou, no mês de maio de 2014, 25 anos de fundação. O Sincor/Ce faz parte, juntamente com os demais sindicatos de todo o Brasil, da Fenacor Federação Nacional dos Corretores de Seguros Privados, de Capitalização, de Previdência Privada e das Empresas Corretoras de Seguros. O Sincor/Ce é o representante oficial dos Corretores de Seguros e das Empresas Corretoras de Seguros do Ceará, e a nível estadual, tem um papel importante no mercado de seguros. Aos corretores, empresas corretoras, seus dependentes/funcionários, a nossa entidade oferece uma série de serviços e benefícios oriundos de convênios e acordos com entidades de classe e empresas seguradoras. Para usufruir desses benefícios, o corretor deve filiar-se ao Sincor/Ce. Para nós que fazemos a diretoria do Sincor-Ce é uma honra recebê-lo como sócio do sindicato e assim podermos beneficiá-lo com toda a estrutura que a entidade dispõe e oferecer-lhe nosso esforço e solidariedade corporativista. Sendo sócio do Sindicato você estará fortalecendo a categoria e ajudando a diretoria a combater as irregularidades do mercado e a conquistar novos benefícios para a classe. Filiando-se ao sindicato, você ganha a legitimidade básica para pleitear, no futuro, funções executivas na sua diretoria, inclusive Presidente da entidade, no próximo pleito. Não perca tempo! Seja associado do Sindicato dos Corretores de Seguros, Capitalização, Previdência Privada e de Empresas Corretoras de Seguros do Estado do Ceará. Venha ao SINCOR/CE., solicitar sua Filiação Pessoa Física ou Jurídica. Maiores informações pelo número: (85) no horário de funcionamento 08:00h às 15:00h, ou pelo site Atenciosamente, Manoel Nésio Sousa Presidente do SINCOR/CE. No dia 09 de setembro, a Icatu Seguros realizou o Seminário de Previdência, em Fortaleza, traçando o potencial mercado para os produtos do segmento e os diferenciais do grupo. Entre os destaques estavam o tema longevidade e o déficit da previdência social. Sergio Prates, superintendente de Produtos e Previdência, comentou que na Roma Antiga a expectativa de vida ao nascer não ultrapassava os 17 anos, passando para 33 anos em 1910, devendo chegar a 73 anos em "Nós já trabalhamos com a expectativa de 80 anos", disse, acrescentando que, além do aumento da longevidade, a taxa de fecundidade no País tem apresentado constante queda. "Como resultado, a conta (previdência social) não fecha e o cenário se agravará", afirmou. Segundo ele, o modelo de previdência não acompanhou a mudança na pirâmide populacional, com mais pessoas entrando na fase da aposentadoria. "Na década de 1960 havia nove pessoas trabalhando para cada aposentado, número que hoje está em 1,4. O valor médio pago pelo INSS é de R$ 777,60 e no ano passado o governo teve que arcar com um deficit de R$ 50 bilhões da previdência, valor que corresponde a quase duas Copas do Mundo", comparou. Prates defendeu que há uma responsabilidade em trabalhar o risco social com o cliente. "E para o corretor, a receita com a previdência complementar aliado ao seguro de vida será a sua aposentadoria no futuro", afirmou. Ele também lembrou que, no Brasil, apenas 8% das pessoas têm previdência complementar. "A previdência tem uma penetração de 3,8% nos domicílios e o governo tem todo o interesse de que sejam melhorados os produtos (tanto que há os incentivos fiscais, como a dedução no Imposto de Renda)." Para citar, ele informou que há o projeto de produto de previdência para a saúde e uma discussão em relação ao prazo de tributação do imposto sobre a previdência complementar. Sobre o retorno do investimento, disse ele: "Em 1993, levava-se ao menos quatro anos para dobrar o investimento. Hoje este prazo é cinco vezes maior. O nosso foco é ajudar o cliente a aumentar o seu investimento, a alocação para melhores fundo, e com a criação de produtos mais inovadores", finalizou. Sobre a solidez da Icatu Seguros no mercado, Artur Benício, Gerente da filial Fortaleza, citou alguns números. "São seis milhões de clientes de seguro de vida, previdência e capitalização. Em 2013, foram R$ 12,8 bilhões em ativos sobre gestão, entre recursos próprios e de terceiros. A Icatu tem R$ 207,8 milhões em ativos livres, acima do exigido pela Susep e somos líder entre as independentes", afirmou. A Icatu Seguros também se destaca em portabilidade. "Estamos em primeiro lugar neste ranking, em um mercado muito dinâmico e competitivo, com facilidade em migrar de um plano para outro. A Icatu também é a única que tem plataforma aberta de gestão, parceria com mais de 40 gestoras", concluiu. FONTE: ARTUR BENÍCIO Diretoria Comercial N/NE Filial Fortaleza Grupo Icatu Seguros Tel.: (85) / A Susep informa a publicação dos seguintes normativos Tipo: Circular SUSEP Número: Data da Publicação: 08/10/2014 Ementa: Estabelece exceção à vedação a que se refere o 3º do artigo 5º da Circular Susep nº 480/2013. Link: Tipo: Circular SUSEP Número: Data da Publicação: 17/10/2014 Ementa: Adota de forma parcial o Pronunciamento Técnico "CPA Princípios Atuariais" elaborado pelo Instituto Brasileiro de Atuária - IBA. Link: Tipo: Resolução CNSP Número: Data da Publicação: 29/09/2014 Ementa: Dispõe sobre as regras e os critérios para operação do seguro viagem. Link: Tipo: Resolução CNSP Número: Data da Publicação: 29/09/2014 Ementa: Dispõe sobre o capital mínimo requerido para autorização e funcionamento e sobre o plano de regularização de solvência das sociedades seguradoras, das entidades abertas de previdência complementar, das sociedades de capitalização e dos resseguradores locais. [Em vigor em 1º de janeiro de 2015]. Link: Tipo: Circular SUSEP Número: Data da Publicação: 02/10/2014 Ementa: Altera a Circular Susep nº 450, de 17 de outubro de Link:

6 6 Outubro 2014 Acácio Queiroz conquista título inédito de segurador da América Latina A Diretoria do Sindicato dos simultâneas em três auditórios. O Corretores de Seguros no Estado do Conec teve como objetivo debater Ceará (Sincor-CE) parabeniza a temas de vital importância para o comitiva de corretores e corretoras de corretor de seguros e levantou seguros cearenses por sua importante questões indispensáveis para o participação no XVII Congresso dos aprimoramento profissional e Corretores de Seguros Conec; que inovação nos negócios. se deu nos dias 9, 10 e 11 de outubro; E s t e n d e m o s n o s s a s no Palácio das Convenções do f e l i c i t a ç õ e s t a m b é m a o s Anhembi, em São Paulo (SP); cujo organizadores e patrocinadores tema foi Evoluir para Avançar como a Bradesco, Porto Seguro, Sempre. Com programação focada Yasuda Marítima, Zurich, Tokio em temas como empreendedorismo e Marine, Allianz SulAmérica e outros assuntos de interesse da CAPEMISA; dentre outras grandes categoria, as palestras reuniram seguradoras que transformaram o especialistas de diversas áreas e cases XVII Conec em mais um grande de sucesso, com apresentações marco para o setor de seguros. Acácio Queiroz, Presidente do Mercados da América Latina pode ter internacional às melhores práticas de Conselho Administrativo da Chubb, ajudado em sua escolha. É claro que negócios, governanças sustentáveis, recebeu em Cartagena, o prêmio de levei vantagem sobre os outros éticas e vitais para o desenvolvimento Segurador do Ano da América Latina, concorrentes, porque o Brasil tem econômico, social e de Mercado. na 2ª edição do LASPA 2014 Latin praticamente 50% dos votos, mas as Em 2012, o GCSM lançou o prêmio American Sales Personality Award outras pessoas não são conhecidas LASPA que na sua primeira edição foi que aconteceu dia 19 de setembro, no porque não estiveram em outros outorgado a MAN Volkswagen hotel SOFITEL Santa Clara, em Mercados. Tenho muito orgulho de Caminhões e Ônibus, com a presença de Cartagena das Índias, na Colômbia. receber esse prêmio, principalmente por seu presidente Roberto Cortes. A Uma vez por ano há eleição na América ser brasileiro, e acredito que seja a solenidade aconteceu no salão nobre do Latina para a escolha do Executivo do primeira vez que um brasileiro leva o Biltmore Hotel, em Coral Gables, Ano da área de seguros. Como tive a título de segurador do ano e fico muito Miami, nos Estados Unidos. oportunidade de presidir outra empresa feliz com isso. Por ser um prêmio regional, o GCSM na América Latina, sou conhecido nos O evento é realizado pelo GCSM procura sediar o LASPA em países da outros países que compõem o território Global Council of Sales Marketing região ou que têm foco na América da América Latina e Caribe. E tive a entidade criada e idealizada por um Latina e que possam oferecer um felicidade de ter sido a pessoa votada da grupo de empresários brasileiros com o conjunto de serviços, de hotelaria e de área de Seguros, conta Acácio. propósito especial de ampliar o escopo e oportunidades empresariais e negócios Para ele, a sua atuação em outros dar reconhecimento nacional e aos participantes. Fonte: CQCS Tany Comitiva de Corretores e Corretoras de Seguros Cearenses no XVII CONEC SUPERINTENDENTE E GERENTE COMERCIAL DA BRADESCO SEGUROS REDE VISITAM A SEDE DO SINCOR/CE. Silvia, Marcio, Nésio, Sérgio e Lísias. O Sindicato dos Corretores de destacando a integração e a troca de S e g u r o s, C a p i t a l i z a ç ã o, experiência que um encontro como Previdência Privada e de Empresas esse proporciona. Nésio elogiou o Corretoras de Seguros no Estado do trabalho que a Bradesco Seguros vem Ceará - SINCOR/CE., recebeu no fazendo na região norte e nordeste, mês de outubro, a visita dos Srs. junto aos corretores de seguros, Márcio Adriano Correia de Souza seguradores e o mercado em geral. Na Superintendente da Bradesco Seguros oportunidade, Nésio e Lísias e toda Rede e Sérgio Alves Sobrinho Diretoria do Sincor-CE foram Gerente Comercial de Rede. Nésio parabenizados pelo Sr. Márcio Presidente do Sincor-CE, Silvia Adriano, pelo excelente trabalho que Helena e Lísias Barbosa Diretores, o SINCOR/CE., vem realizando agradeceram a parceria entre nesses últimos anos junto ao mercado SINCOR/CE e a Bradesco Seguros, segurador e à sociedade.

7 Outubro Como faço para saber tudo sobre o pedido do Seguro DPV AT? Ligue para o SAC SAC DPVAT DPVAT no ou no site O que posso esperar do Seguro DPVAT? Onde posso pedir o Seguro DPVAT? Veja no site, ou ligue para o SAC, para saber o ponto mais perto de você. Vá até lá e cuide você mesmo do seu pedido! O atendimento é GRA TUITO! O atendimento é GRATUITO! O Seguro DPVAT paga indenizações por danos pessoais causados a pessoas que sofreram acidentes de trânsito. Despesas Médicas poderão ser reembolsadas até R$ 2.700,00 Em caso de Invalidez Permanente, a indenização pode chegar até R$ ,00 Em caso de Morte do cônjuge, companheiro ou parente, a indenização é de R$ ,00 partilhada entre os herdeiros legais. Que documentos preciso ter para fazer o meu pedido? Para qualquer tipo de pedido, você vai precisar de: 1. Registro Policial da Ocorrência (B.O. ou R.O.) - Original ou cópia autenticada 2. CPF e Documento de Identificação da vítima ou beneficiário - Cópia simples 3. Comprovante de Residência da vítima ou do beneficiário do pedido - Cópia simples 4. Ficha de Autorização de Pagamento - Grátis no site e nos pontos de atendimento Além desses documentos, para pedidos de indenização por invalidez permanente e reembolsos de despesas médicas é preciso ter também: Boletim de Atendimento Hospitalar ou Ambulatorial - cópia simples. Relatório Médico indicando as lesões sofridas e o tratamento realizado, emitido em formulário do próprio hospital ou ambulatório - cópia simples. Laudo do IML do local do acidente, ou da residência da vítima - original ou cópia autenticada do laudo apenas para os casos de Invalidez Permanente; ou Declaração de Ausência de Laudo do IML - modelo da declaração GRÁTIS no site do DPVAT ou nos pontos de atendimento. Comprovantes originais das despesas Médico-Hospitalares pagas - Somente para pedidos de reembolso. Notas Fiscais originais dos medicamentos comprados e cópia simples dos respectivos receituários médicos. A elaboração e divulgação desse cartaz decorrem da celebração do TCAC vinculado ao Inquérito Civil Público nº / PRM-Piracicaba, Ministério Público Federal. Em caso de denúncias ou reclamações Para pedidos de indenização por morte, você precisará apresentar: Os documentos mencionados nos itens de 1 a 4. Certidão de Óbito da Vítima. Declaração de Únicos Herdeiros - GRÁTIS no site do DPVAT, ou nos pontos de atendimento autorizados. Comprovante de que é beneficiário da vítima (cônjuge, ou companheiro e herdeiros legais) - veja no site do DPVAT, ligue GRÁTIS para o SAC DPVAT ou informe-se em um dos pontos de atendimento. ATENÇÃO: PROCEDIMENTO, FORMULÁRIOS, LAUDOS E RELATÓRIOS MÉDICOS NECESSÁRIOS PARA RECEBER O DPVAT SÃO GRATUITOS. PEÇA AO MÉDICO E/OU AO HOSPITAL, QUE ATENDEU APÓS O ACIDENTE, TODA A DOCUMENTAÇÃO DE SEU TREINAMENTO. VOCÊ MESMO PODE DAR ENTRADA SEM INTERMÉDIÁRIOS. OUVIDORIA DPVAT OU DISQUE SUSEP

8 8 Outubro 2014 Associação é multada em mais de 8 milhões O C o n s e l h o R e c u r s a l, p o r conselho a partir de um recurso contra que o conselho aceitou o recurso da unanimidade, negou provimento ao a decisão de primeira instância, que é a parte e a multa que foi imposta é recurso por entender que trata-se de Susep. retirada. Do contrário, o conselho Associação de Proteção Automotiva Dorival Alves, outro membro do concorda com a punição e mantém a que opera no mercado marginal sem a conselho, afirma que existe uma multa da Susep. devida autorização e manteve a f o r ç a - t a r e f a p o r p a r t e d o s Nessa mesma sessão que manteve a condenação aplicada pela Susep no conselheiros para colocar em dia os punição e multa da associação, foram valor de R$ ,00. cerca de processos que estão em julgados outros casos como a Esse valor foi apurado com base no pauta para serem julgados. Ele fala condenação de uma companhia resultado do somatório das ainda da importância do órgão e do seguradora por não atender a Susep importâncias seguradas dos veículos funcionamento do mesmo. para realização de junta médica diante garantidos pela ASSPAC até a data da É uma oportunidade ímpar que o de negativa de pagamento de sinistro O Conselho de Recursos do Sistema d i l i g ê n c i a e p r o c e d i m e n t o condenado, isto é, a companhia motivado por indenização de Nacional de Seguros Privados, investigatório. seguradora ou o corretor de seguros ou invalidez permanente total por Previdência Privada Aberta e de De acordo com Claudio Carvalho a empresa corretora de seguros, tem doença. Capitalização (CRSNSP) Conselho Pacheco, membro do conselho, o em última instância de buscar a sua Em outro processo, houve a Recursal é o órgão responsável por órgão é composto por seis membros identificação no sentido de que a condenação da companhia seguradora julgar, em última instância efetivos e seis suplentes. Os efetivos multa ou a punição imposta pela ao negar indenização de seguro administrativa, todos os recursos são representantes do mercado e do autarquia possa ser revertida diante de automóvel em decorrência de colisão interpostos em face de condenações Governo. O conselho é auxiliado pela toda uma avaliação técnica jurídica deixando de apresentar a sua defesa na a p l i c a d a s p e l a S u s e p Procuradoria, que zela pelo dos senhores conselheiros. O voto é fase instrutória. (Superintendência de Seguros cumprimento da legislação. As por maioria simples. O processo é A uma corretora de seguros foi Privados). sessões de julgamento dos casos s o r t e a d o p o r u m r e l a t o r e aplicada a penalidade administrativa Na última sessão, realizada no dia 11 acontecem a cada 15 dias no Rio de automaticamente é dado às partes a por não manter atualizados seus dados de setembro, constou na pauta o Janeiro e são públicas. Qualquer chance de apresentarem as suas cadastrais (endereço). processo recursal impetrado pela interessado pode comparecer e fazer a defesas, seja por eles mesmo ou Além desses, foram julgados o ASSPAC Associação Paulista de alegação oral na defesa dos seus através de advogados constituídos. A cancelamento de registro de corretora Assistência ao Caminhoneiro, diante interesses. partir daí, o relator apresenta o seu de seguros pelo recebimento de de denúncia formulada pelo Sincor- Os casos mais recorrentes relatório e é colocado em votação p r ê m i o d e s e g u r o s e m a SP através da Delegacia Regional do normalmente são atrasos de diante das peças que compõem o correspondente contratação do Vale do Paraíba junto à Susep sob a pagamentos, ou negativas de processo e a última apresentação, que referido seguro junto à companhia alegação de que a ASSPAC estaria pagamentos, em que há divergência é a sustentação. Quando há empate na seguradora; seguradora condenada operando no Mercado de Seguros na entre a sociedade e os segurados ou as votação, a decisão é tomada por atraso no pagamento de qualidade de seguradora marginal sem entidades e seus participantes. automaticamente pelo voto de indenização sem qualquer justificação a devida autorização governamental. Ultimamente, para colocar os qualidade, do presidente do plausível; e outra seguradora A ASSPAC foi multada em primeira processos em dia, estamos julgando, conselho. condenada por postergação de instância pela Susep, mas, interpôs em média, 85 processos por sessão. O Segundo Cláudio Carvalho Pacheco, pagamento da indenização de seguro recurso junto ao Conselho Recursal. processo vem automaticamente para o quando é dado o provimento significa de vida. Fonte: CQCS Sair do plano de previdência antigo é cilada Aplicação com rentabilidade F e r n a n d o M e i b a k, s ó c i o d a não fizerem isso, as instituições um investimento garantido no futuro, garantida é considerada um tesouro consultoria Moneyplan. Não havia financeiras podem sofrer punições, diz. Entre os argumentos para a por especialistas, mas seguradoras problema em garantir esses valores. A diz o sócio da Moneyplan. Para migração do plano, também pode ser tentam convencer clientes do contrário rentabilidade era maior. Hoje, além incentivar os beneficiários a apontada a falta de retorno do fundo Alguns planos de previdência privada de os novos planos não oferecerem abandonarem os planos de previdência nos últimos anos. Mas, por mais adquiridos entre o final da década de rentabilidade garantida, o retorno das antigos, as seguradoras podem assustadores que sejam os prejuízos, a 90 e início dos anos 2000 são aplicações é menor, em média de 4%, destacar outra aplicação com taxas seguradora continua com a obrigação considerados verdadeiras relíquias por segundo Newton Conde, professor da reduzidas de administração e até não de pagar o que foi garantido. Na especialistas. Mesmo diante de um Fipecafi (Fundação Instituto de cobrar a taxa de carregamento (que é maioria esmagadora dos casos, marketing agressivo da instituição Pesquisas Contábeis, Atuariais e descontada sobre as contribuições portanto, não vale a pena deixar o financeira, a recomendação dos Financeiras). Ter uma garantia de 6% mensais). Newton Conde da Fipecafi plano. Por mais que a proposta feita consultores é não abandonar esse tipo acima da inflação, o que corresponde a conta que muitos beneficiários pela seguradora pareça atraente, de plano jamais (veja quando vale a cerca de 12% considerando a inflação acabam caindo na lábia das busque se informar com especialistas pena abandonar o plano de atual, significa, portanto, que o instituições financeiras. Há quem antes de tomar qualquer decisão. previdência). São aplicações que beneficiário desse plano de opte por se livrar do pagamento de Fonte: Exame prometem renda mensal até a morte do previdência antigo está ganhando, em uma taxa de 40 reais por mês e perde beneficiário, oferecem rentabilidades média, duas vezes mais do que a garantidas de 6% ao ano mais a maioria dos aplicadores (compare os variação da inflação e que chegam a investimentos mais seguros). distribuir ainda 75% do rendimento Problemão para as empresas que ultrapassar o retorno básico As seguradoras erraram a mão. A garantido. Um exemplo é o plano queda dos juros no país acabou se gerador de benefícios IGPM 6, da prolongando nos últimos dez anos até Porto Seguro, que tem rendimento atingir o menor patamar da história, o garantido pela instituição financeira e nível de 7,25%, em março do ano foi criado em Apenas em 2012, o passado. Com juros menores, a fundo registrou rentabilidade de 33%. rentabilidade dos títulos públicos foi Um dos beneficiários desse fundo de reduzida. Aplicações que ofereciam previdência privada conta que apenas rentabilidade de 12% passaram a de março a maio deste ano o plano render 5,5%, diz Meibak. Hoje, a taxa chegou a registrar juros e correções de básica de juros (Selic) voltou a subir 9 mil reais sobre um saldo de cerca de para 11%, mas ainda está bem abaixo 200 mil reais, o que equivale a um do patamar que costumava ficar há dez rendimento de cerca de 1,5% ao mês. anos. Com a obrigação de garantir em Esses planos de previdência antigos média 12% nos planos antigos, taxa não aceitam mais novos clientes, o que superior à Selic atual, as seguradoras os torna ainda mais valiosos. A alta não tem conseguido fechar a conta. rentabilidade é explicada pelo fato Nesse cenário, instituições financeiras desses planos terem sido criados em insistem que os beneficiários dos um cenário de juros altos. A taxa planos antigos mudem de aplicação já básica de juros (Selic), que serve como que elas têm sofrido para entregar a referência para a rentabilidade dos rentabilidade garantida lá atrás, dizem títulos públicos que estão incluídos os especialistas. Elas argumentam que nos fundos de previdência privada, o fundo pode não atingir mais o chegou a atingir 26,32% em retorno prometido anteriormente, mas Naquela época, muitas seguradoras conforme explica Meibak esse não é venderam planos de previdência com um problema do cliente. Caso não benefício garantido por acreditarem consigam pagar o prometido, no limite que os juros continuariam altos por os valores podem ter de sair do próprio muito tempo, conforme explica bolso dos sócios da seguradora. E se

WEBINAR SEGURO DPVAT O SEGURO DO TRÂNSITO. Palestrante Vera Cataldo

WEBINAR SEGURO DPVAT O SEGURO DO TRÂNSITO. Palestrante Vera Cataldo 1 WEBINAR SEGURO DPVAT O SEGURO DO TRÂNSITO Palestrante Vera Cataldo Seguro DPVAT Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre ou por sua carga, a pessoas transportadas

Leia mais

Cavalo de Troia no seu quintal?

Cavalo de Troia no seu quintal? Nº 212 - SETEMBRO DE 2014 Cavalo de Troia no seu quintal? Fabio Luchetti Presidente da Porto Seguro Tenho falado bastante sobre sites de informações e, principalmente, nos procura pelo melhor preço não

Leia mais

Nº DO SINISTRO CAMPO PREENCHIDO PELA SEGURADORA

Nº DO SINISTRO CAMPO PREENCHIDO PELA SEGURADORA AUTORIZAÇÃO DE PAGAMENTO DE INDENIZAÇÃO DO SEGURO DPVAT Nº DO SINISTRO CAMPO PREENCHIDO PELA SEGURADORA Este formulário deve ser preenchido exclusivamente com dados do beneficiário da indenização do Seguro

Leia mais

Todo início de ano é a mesma coisa: fazemos a

Todo início de ano é a mesma coisa: fazemos a Entre nós www.marinhodespachantes.com Novas oportunidades! de todos nossos clientes, parceiros, amigos e colaboradores em 2012 e renovar nosso contrato de amizade para 2013 Elza Aguiar Presidente Todo

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O CLUBE CORREIO DO POVO DE VANTAGENS SEGURO DE VIDA

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O CLUBE CORREIO DO POVO DE VANTAGENS SEGURO DE VIDA FAQ Atualizado em 16/10/2014-1 PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O CLUBE CORREIO DO POVO DE VANTAGENS O que é o Clube Correio do Povo de Vantagens? O Correio do Povo volta a proporcionar aos seus assinantes,

Leia mais

A representação institucional do mercado segurador

A representação institucional do mercado segurador A representação institucional do mercado segurador A Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização CNseg é a entidade de representação

Leia mais

(4' IRA DE ALMEIDA Presidente

(4' IRA DE ALMEIDA Presidente (çk - MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP--- --- -- 196 Sessão Recurso n 5886 Processo SUSEP n

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012 ANEXO

CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012 ANEXO Fl. 2 da CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012. CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012 ANEXO INSTRUÇÕES COMPLEMENTARES PARA A OPERAÇÃO DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE DANOS PESSOAIS CAUSADOS

Leia mais

PRÊMIO BANDEIRANTE 2015. XVI Edição. Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é?

PRÊMIO BANDEIRANTE 2015. XVI Edição. Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é? PRÊMIO BANDEIRANTE 2015 XVI Edição Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é? Idealizado pelo Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização e de Previdência Privada

Leia mais

ACÓRDÃOS DA 153ª SESSÃO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: Multa no valor de R$ 32.115,68.

ACÓRDÃOS DA 153ª SESSÃO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: Multa no valor de R$ 32.115,68. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP Recurso nº 3258 Processo SUSEP nº 010-00195/00 ACÓRDÃOS DA 153ª

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante Fenacor Prev Plano de Previdência Complementar Manual do Participante Fenacor Prev 1 Índice Introdução...3 O Programa de Previdência Fenacor Prev...3 Contribuições...4 Investimentos...5 Benefício Fiscal...5 Benefícios

Leia mais

CARTILHA DPVAT. Todo proprietário de veículo é obrigado a pagar anualmente o seguro obrigatório, sob pena de não licenciar o veículo junto ao DETRAN.

CARTILHA DPVAT. Todo proprietário de veículo é obrigado a pagar anualmente o seguro obrigatório, sob pena de não licenciar o veículo junto ao DETRAN. CARTILHA DPVAT - Apresentação Esta cartilha nasceu da constatação dos Promotores de Justiça, que atuam nas Varas de Delitos de Trânsito e nos Juizados Especiais Criminais, de que grande parte das vítimas

Leia mais

RECURSO ADMINISTRATIVO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: multa de R$ 16.057,84. BASE LEGAL: Art. 88 do Decreto-Lei nº 73/66.

RECURSO ADMINISTRATIVO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: multa de R$ 16.057,84. BASE LEGAL: Art. 88 do Decreto-Lei nº 73/66. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP ACÓRDÃOS DA 88ª SESSÃO Recurso nº 0754 Processo SUSEP nº 15414.005763/97-31

Leia mais

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante FenacorPrev

Plano de Previdência Complementar. Manual do Participante FenacorPrev Plano de Previdência Complementar Manual do Participante FenacorPrev Índice Introdução... 3 O Programa de Previdência FenacorPrev... 3 Contribuições... 4 Investimentos... 5 Benefício Fiscal... 6 Benefícios

Leia mais

Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania

Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania PROJETO DE LEI N o 6.332, DE 2005 Dá nova redação aos arts. 20 e 123 do Decreto-Lei nº 73, de 21 de novembro de 1966, que dispõe sobre o Sistema Nacional

Leia mais

4 PRIVAI)OS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO -

4 PRIVAI)OS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - 4 PRIVAI)OS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O6 Sessão Recurso n 5762 Processo SUSEI' n 15414.004002/2006-87 RECORRENTE: RECORRII)A: SUL AMÉRICA COMPANHIA NACIONAL DE SEGUROS

Leia mais

CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO.

CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO. CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO. Processo SUSEP n 10.006508/0 1-48 Recurso ao CRSNSP n 5745 Recorrente: Nelson Gregory Giaretta

Leia mais

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA VENDA DE SEGUROS EM ORGANIZAÇÕES VAREJISTAS

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA VENDA DE SEGUROS EM ORGANIZAÇÕES VAREJISTAS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS PARA VENDA DE SEGUROS EM ORGANIZAÇÕES VAREJISTAS 18/03/2014 Manual de Boas Práticas para Venda de Seguro em Organizações Varejistas 1. Introdução A estabilização da economia nacional,

Leia mais

Projeto Seguro DPVAT

Projeto Seguro DPVAT SEGURO DPVAT Projeto Seguro DPVAT Contribuindo com a Responsabilidade Social, o Sincor-Go através das Unidades de Atendimento oferece a população goiana atendimento gratuito no processo do DPVAT, serviço

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP 75ª Sessão Recurso nº 1130 Processo SUSEP nº 001-06805/96 PORTO

Leia mais

SUL AMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 9.000,00.

SUL AMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 9.000,00. Recurso nº 1847 Processo SUSEP nº 15414.002869/2002-74 SUL AMÉRICA SEGUROS DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A. EMENTA: RECURSO ADMINISTRATIVO. Representação. Não atender à Carta SUSEP/DECON/GERES/DISEC/ nº 352/02.

Leia mais

Manual de Boas Práticas para Venda de Seguro em Organizações Varejistas

Manual de Boas Práticas para Venda de Seguro em Organizações Varejistas Manual de Boas Práticas para Venda de Seguro em Organizações Varejistas 1. Introdução A estabilização da economia nacional, a facilidade de acesso ao crédito e as ações do governo para incentivar o consumo

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO RELATÓRIO

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO RELATÓRIO MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO Recurso n2 5.550 - CRSNSP Processo n2 15414.005009/2005-35- SUSEP Recorrente

Leia mais

W PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O8 Sessão Recurso n 5443 Processo SUSEP n 15414.

W PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O8 Sessão Recurso n 5443 Processo SUSEP n 15414. . MINISTÉRIO DA FAZENDA W PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O8 Sessão Recurso n 5443 Processo SUSEP n 15414.004535/2002-35 RECORRENTE: RECORRIDA: COMPANIIIA DE SEGUROS

Leia mais

Sinistro Seguros de Vida e Acidentes Pessoais. O que fazer?

Sinistro Seguros de Vida e Acidentes Pessoais. O que fazer? Sinistro Seguros de Vida e Acidentes Pessoais. O que fazer? A fim de auxiliá-lo na prestação de serviços a seus clientes (segurados/beneficiários), a Unibanco Seguros & Previdência preparou este guia para

Leia mais

O QUE É DPVAT? VALORES DE INDENIZAÇÃO

O QUE É DPVAT? VALORES DE INDENIZAÇÃO DPVAT O QUE É DPVAT? Toda a facilidade para vítimas, beneficiários, corretores de seguro e hospitais no atendimento aos processos de indenização do Seguro Obrigatório. O Seguro DPVAT foi criado com o objetivo

Leia mais

SEGURO PRESTAMISTA. Condições Especiais Perda de Renda (DI e IFTA) Cartão de Crédito. Processo SUSEP Nº 15414. 004450/2009-23

SEGURO PRESTAMISTA. Condições Especiais Perda de Renda (DI e IFTA) Cartão de Crédito. Processo SUSEP Nº 15414. 004450/2009-23 SEGURO PRESTAMISTA Condições Especiais Perda de Renda (DI e IFTA) Cartão de Crédito Processo SUSEP Nº 15414. 004450/2009-23 COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DO BRASIL - CNPJ: 28.196.889/0001-43 Serviço de

Leia mais

Seguro Vida Servidor Federal

Seguro Vida Servidor Federal Seguro Vida Servidor Federal Condições Gerais do Produto Produto: Seguro de Vida Público-Alvo Servidores Públicos Federais Civis - SIAPE Coberturas Morte Qualquer Causa Sorteio mensal no valor de R$ 10.000,00*,

Leia mais

4. É possível receber mais de uma indenização em decorrência de um mesmo acidente em coberturas diferentes?

4. É possível receber mais de uma indenização em decorrência de um mesmo acidente em coberturas diferentes? www.blabus.com.br DICAS Seguro DPEM. O que é DPEM? O seguro DPEM foi instituído pela Lei nº 8.74, de 0//9, que em seu artigo º alterou a alínea "l" do artigo 0 do Decreto lei nº 7, de //66. Tem por finalidade

Leia mais

ACÓRDÃOS DA 149ª SESSÃO PORTO SEGURO COMPANHIA DE SEGUROS GERAIS SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP

ACÓRDÃOS DA 149ª SESSÃO PORTO SEGURO COMPANHIA DE SEGUROS GERAIS SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP Recurso nº 1538 Processo SUSEP nº 15414.002160/2002-79 ACÓRDÃOS DA 149ª SESSÃO PORTO SEGURO COMPANHIA DE SEGUROS GERAIS EMENTA: RECURSO ADMINISTRATIVO. Representação. Não remeter à SUSEP, no prazo determinado,

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

COMPANHIA DE SEGUROS PREVIDÊNCIA DO SUL SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. BASE NORMATIVA: Art. 88 do Decreto-Lei n 73/66.

COMPANHIA DE SEGUROS PREVIDÊNCIA DO SUL SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. BASE NORMATIVA: Art. 88 do Decreto-Lei n 73/66. MINISTÉRIO DA FAZENDA PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃOa CRSNSP J95 Sessão Recurso n 4232 Processo SUSEP n 15414.00134 1/2006-lO RECORRENTE: RECORRIDA: COMPANHIA DE SEGUROS PREVIDÊNCIA

Leia mais

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI UVERGS PREVI A União dos Vereadores do Estado do Rio Grande do Sul visa sempre cuidar do futuro de seus associados Por conta disso, está lançando um Programa de Benefícios

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Diretor, Conselheiro, CEO, CFO ou cargo Equivalente (pessoa física) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros

Leia mais

Para melhor atendê-lo, seguem abaixo todos os formulários e documentos necessários, juntamente com a orientação de como proceder ao envio.

Para melhor atendê-lo, seguem abaixo todos os formulários e documentos necessários, juntamente com a orientação de como proceder ao envio. Prezado (a) cliente: Para melhor atendê-lo, seguem abaixo todos os formulários e documentos necessários, juntamente com a orientação de como proceder ao envio. Procedimentos para envio dos documentos de

Leia mais

PROCEDIMENTOS DO SEGURADO EM CASO DE SINISTRO

PROCEDIMENTOS DO SEGURADO EM CASO DE SINISTRO PROCEDIMENTOS DO SEGURADO EM CASO DE SINISTRO 46 1. COLISÃO DO VEÍCULO SEGURADO Em caso de colisão, o Segurado deve atentar para as seguintes orientações: REGISTRO DE OCORRÊNCIA POLICIAL Para sua segurança

Leia mais

82ª SESSÃO DE JULGAMENTO - ACÓRDÃOS RECURSO ADMINISTRATIVO COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DA BAHIA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP.

82ª SESSÃO DE JULGAMENTO - ACÓRDÃOS RECURSO ADMINISTRATIVO COMPANHIA DE SEGUROS ALIANÇA DA BAHIA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP Recurso nº 0765 Processo SUSEP nº 10.005600/99-59 82ª SESSÃO

Leia mais

FAQ SEGURO PARA MOTORISTAS

FAQ SEGURO PARA MOTORISTAS FAQ SEGURO PARA MOTORISTAS FONTE: www.tudosobreseguros.org.br / Ben s Consultoria Tendo como base a Lei nº 13.103, de 02 de março de 2015, que dispõe sobre o exercício da profissão de motorista, e que

Leia mais

Passo 1: Entre em contato no numero abaixo em nossa Central Itaú Seguros para registrar a retirada do KIT de sinistro;

Passo 1: Entre em contato no numero abaixo em nossa Central Itaú Seguros para registrar a retirada do KIT de sinistro; Prezado Beneficiário, Para melhor apoiá-lo neste momento, encaminhamos abaixo todos os formulários e documentos necessários, bem como a orientação de como realizar o envio desses documentos. Procedimentos

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP Recurso nº 0871 Processo SUSEP nº 001-04106/96 81ª SESSÃO DE

Leia mais

ACÓRDÃOS DA 161ª SESSÃO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. BASE LEGAL: Art. 88 do Decreto-Lei nº 73/66.

ACÓRDÃOS DA 161ª SESSÃO SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. BASE LEGAL: Art. 88 do Decreto-Lei nº 73/66. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP Recurso nº 0753 Processo SUSEP nº 15414.002596/97-94 ACÓRDÃOS

Leia mais

Vida Segura Empresarial Bradesco:

Vida Segura Empresarial Bradesco: PRÊMIO ANSP 2005 Vida Segura Empresarial Bradesco: A democratização do acesso ao Seguro de Vida chega às Micro e Pequenas Empresas. 1 SUMÁRIO 1. Sinopse 3 2. Introdução 4 3. O desafio de ser o pioneiro

Leia mais

Quando uma questão é específica procure um especialista.

Quando uma questão é específica procure um especialista. Quando uma questão é específica procure um especialista. Sou Consultor Especialista no Ramo Financeiro formado na Àrea de Contabilidade e Credenciado junto à Superintendência de Seguros Privados, com registro

Leia mais

Recebi um boleto do seguro de vida que eu contratei na MetLife e detectei que o prêmio do seguro sofreu aumento e queria saber do que se trata?

Recebi um boleto do seguro de vida que eu contratei na MetLife e detectei que o prêmio do seguro sofreu aumento e queria saber do que se trata? Atualização Monetária Recebi um boleto do seguro de vida que eu contratei na MetLife e detectei que o prêmio do seguro sofreu aumento e queria saber do que se trata? Na realidade, não houve um aumento

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Sócio Administrador (Pessoa Física) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros indenizados durante a vigência

Leia mais

Fique atento! Chegou a hora de declarar o. Especial. Não descuide do prazo de entrega e confira como declarar seus planos de previdência.

Fique atento! Chegou a hora de declarar o. Especial. Não descuide do prazo de entrega e confira como declarar seus planos de previdência. Especial IRPF 2011 Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência - Março de 2011 Chegou a hora de declarar o IRPF2011 Fique atento! Não descuide do

Leia mais

ARM Sul Americana Unibrás Corretora de Seguros. Proposta de Seguro de Excursão

ARM Sul Americana Unibrás Corretora de Seguros. Proposta de Seguro de Excursão ARM Sul Americana Unibrás Corretora de Seguros Proposta de Seguro de Excursão Brasília, 01 de fevereiro de 2011 Proposta de Seguro de Excursão Seguradora: MAPFRE Seguros 1. Descrição Este seguro é um produto

Leia mais

SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP

SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP Circular nº 266 de 25.08.2004 Dispõe sobre instruções complementares para a operação do seguro obrigatório de danos pessoais causados por

Leia mais

ACÓRDÃOS DA 163ª SESSÃO CHUBB DO BRASIL COMPANHIA DE SEGUROS. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: Multa no valor de R$ 8.028,92.

ACÓRDÃOS DA 163ª SESSÃO CHUBB DO BRASIL COMPANHIA DE SEGUROS. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. PENALIDADE: Multa no valor de R$ 8.028,92. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP Recurso nº 2642 Processo SUSEP nº 006-00311/00 ACÓRDÃOS DA 163ª

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. BASE LEGAL: 2º do art. 801 do Código Civil.

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUSEP. BASE LEGAL: 2º do art. 801 do Código Civil. Recurso nº 5656 Processo SUSEP nº 15414.004271/2007-24 FEDERAL DE SEGUROS S/A EMENTA: RECURSO ADMINISTRATIVO. Denúncia. Alterar unilateralmente apólice de seguro de vida em grupo. Recurso conhecido e PENALIDADE

Leia mais

Horário Atividades Descrição Informações Importantes Visitação dos participantes ao Complexo Portuário de SUAPE e Abertura Oficial do CONSEG

Horário Atividades Descrição Informações Importantes Visitação dos participantes ao Complexo Portuário de SUAPE e Abertura Oficial do CONSEG C o n g r e s s o d e S e g u r o s Horário Atividades Descrição Informações Importantes 13h às 22h Visitação dos participantes ao Complexo Portuário de SUAPE e Abertura Oficial do CONSEG Ônibus sairá

Leia mais

Entrevista CADERNOS DE SEGURO

Entrevista CADERNOS DE SEGURO Entrevista 6 Marco Antonio Rossi Presidente da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) POR Vera de Souza e Lauro Faria

Leia mais

Apresentação. Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome.

Apresentação. Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome. Apresentação Queremos lhe dar as boas-vindas à San Martin Corretora de Seguros um negócio seguro até no nome. História A empresa foi fundada no ano de 1995 na cidade paulista de São José do Rio Preto e

Leia mais

Previdência no Brasil. Regime de Previdência Complementar. Regimes Próprios dos Servidores Públicos. Regime Geral de Previdência Social

Previdência no Brasil. Regime de Previdência Complementar. Regimes Próprios dos Servidores Públicos. Regime Geral de Previdência Social As Entidades Fechadas de participantes desta pesquisa, conhecidas como Fundos de Pensão, fazem parte do Sistema de. Os Fundos de Pensão desenvolveram-se e modernizaram-se ao longo dos últimos anos graças

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP ACÓRDÃOS DA 97ª SESSÃO Recurso nº 0739 Processo SUSEP nº 15414.003029/97-18

Leia mais

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada.

A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. A... Aceitação Ato de aprovação pela entidade de uma proposta efetuada. Adesão Característica do contrato de previdência privada, relativa ao ato do proponente aderir ao plano de previdência. Administradores

Leia mais

BOLETIM ANO III Nº 141. Rio de Janeiro, 03 de outubro de 2013 DIRIGENTES SINDICAIS PRESENTES A POSSE DO NOVO PRESIDENTE DA UMPL

BOLETIM ANO III Nº 141. Rio de Janeiro, 03 de outubro de 2013 DIRIGENTES SINDICAIS PRESENTES A POSSE DO NOVO PRESIDENTE DA UMPL BOLETIM ANO III Nº 141 Rio de Janeiro, 03 de outubro de 2013 DIRIGENTES SINDICAIS PRESENTES A POSSE DO NOVO PRESIDENTE DA UMPL Eleito e empossado ontem, dia 30/9, o sr. Éric Thiry, advogado, de nacionalidade

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ TRANSPORTE INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS MANUAL DO TRANSPORTADOR

ESTADO DO PARANÁ TRANSPORTE INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS MANUAL DO TRANSPORTADOR ESTADO DO PARANÁ TRANSPORTE INTERMUNICIPAL DE PASSAGEIROS MANUAL DO TRANSPORTADOR 2012 ÍNDICE 1. DEFINIÇÃO 2. QUEM PODE EXECUTAR O TRANSPORTE INTERMUNICIPAL COM FINS COMERCIAIS 2.1. QUE TIPO DE EMPRESA

Leia mais

SEGUROS, RESSEGUROS E PREVIDÊNCIA. Resoluções CNSP de fevereiro de 2013. 1. Resolução CNSP nº. 276, de 30 de janeiro de 2013

SEGUROS, RESSEGUROS E PREVIDÊNCIA. Resoluções CNSP de fevereiro de 2013. 1. Resolução CNSP nº. 276, de 30 de janeiro de 2013 SEGUROS, RESSEGUROS E PREVIDÊNCIA 08/03/2013 Resoluções CNSP de fevereiro de 2013 1. Resolução CNSP nº. 276, de 30 de janeiro de 2013 A Resolução CNSP nº. 276, publicada em 18 de fevereiro de 2013 no Diário

Leia mais

MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro

MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro 2015 MENSAGEM DO PRESIDENTE Projetando o nosso futuro É com grande satisfação que apresentamos a Previsão Orçamentária para o exercício de 2015 do Sindicato dos Corretores de Seguros no Estado de São Paulo

Leia mais

INDIANA SEGUROS S.A. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 34.000,00. Sala das Sessões (RJ), 22 de maio de 2014. 'i-áj Q

INDIANA SEGUROS S.A. PENALIDADE ORIGINAL: Multa no valor de R$ 34.000,00. Sala das Sessões (RJ), 22 de maio de 2014. 'i-áj Q MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 197 Sessão Recurso n 5932 Processo SUSEP n 15414.200419/2007-50

Leia mais

REGULAMENTO SEGURO EDUCACIONAL UNINTER

REGULAMENTO SEGURO EDUCACIONAL UNINTER REGULAMENTO SEGURO EDUCACIONAL UNINTER O CENECT Centro Integrado de Educação, Ciência e Tecnologia Ltda., inscrito no CNPJ/MF sob n. 02.261.854/0001-57, com sede no Município de Curitiba, Estado do Paraná,

Leia mais

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 4.976, DE 2013 III - PARECER DA COMISSÃO

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 4.976, DE 2013 III - PARECER DA COMISSÃO Página 1 de 7 CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO PROJETO DE LEI Nº 4.976, DE 2013 III - PARECER DA COMISSÃO A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço

Leia mais

Vida Seguradora S.A. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00. Sala das Sessões (Ri), 12 de dezembro de 2014.

Vida Seguradora S.A. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00. Sala das Sessões (Ri), 12 de dezembro de 2014. CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, - CRSNSP 208' Sessão Recurso n 5898 Processo SUSEP n 15414.100701/2008-19 RECORRENTE: RECORRIDA: Vida Seguradora S.A. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS

Leia mais

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA

MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA MANUAL DO APOSENTADO E PENSIONISTA PLANO SGC PREV PLANO DE BENEFÍCIOS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DA SOCIEDADE GOIANA DE CULTURA SUMÁRIO Qual é o significado de aposentado e pensionista?...3 Quando é realizado

Leia mais

Promoção Quintas do Pontal Promoção BIENVENUE À SAINT TROPEZ

Promoção Quintas do Pontal Promoção BIENVENUE À SAINT TROPEZ Promoção BIENVENUE À SAINT TROPEZ REGULAMENTO Esta PROMOÇÃO é instituída na modalidade "comprou, ganhou" pela GAFISA S/A (GAFISA), com sede na Av. das Nações Unidas, 8.501, 19º andar, Alto de Pinheiros,

Leia mais

Resolução CNSP Nº 315 DE 26/09/2014 Publicado no DO em 29 set 2014

Resolução CNSP Nº 315 DE 26/09/2014 Publicado no DO em 29 set 2014 Resolução CNSP Nº 315 DE 26/09/2014 Publicado no DO em 29 set 2014 Dispõe sobre as regras e os critérios para operação do seguro viagem. A Superintendência de Seguros Privados - SUSEP, no uso da atribuição

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N.º 510, DE 22 DE JANEIRO DE 2015.

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N.º 510, DE 22 DE JANEIRO DE 2015. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N.º 510, DE 22 DE JANEIRO DE 2015. Dispõe sobre o registro de corretor de seguros, de capitalização e de previdência, pessoa física e pessoa jurídica,

Leia mais

PLANOS DE PREVIDÊNCIA PGBL E VGBL

PLANOS DE PREVIDÊNCIA PGBL E VGBL PLANOS DE PREVIDÊNCIA PGBL E VGBL Goiânia, 03 de Abril de 2014. Á CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA E AGRONOMIA DE GOIAS CNPJ: 01.619.022/0001-05 Ref.: Plano de Previdência Complementar Prezado(a) Senhor(a),

Leia mais

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial

IRPF IR2013. Chegou a hora de declarar o. Especial Boletim Informativo dirigido a participantes de planos de previdência da Bradesco Vida e Previdência Março de 2013 Especial IRPF 2013 Chegou a hora de declarar o IR2013 >> Fique por dentro >> Onde informar

Leia mais

MICROSSEGUROS E INCLUSÃO SOCIAL

MICROSSEGUROS E INCLUSÃO SOCIAL MICROSSEGUROS E INCLUSÃO SOCIAL Incentivo da autarquia é decisivo para a expansão do mercado segurador no Brasil / pág 5 BALANÇO DO MERCADO SEGURADOR 2013 foi marcado por forte crescimento / pág 6 // ENTREVISTA

Leia mais

MODALIDADE: SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL EVENTOS RESUMO DAS COBERTURAS E CONDIÇÕES

MODALIDADE: SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL EVENTOS RESUMO DAS COBERTURAS E CONDIÇÕES MODALIDADE: SEGURO DE RESPONSABILIDADE CIVIL EVENTOS RESUMO DAS COBERTURAS E CONDIÇÕES SEGURADO: Pessoa Jurídica organizadora, participante ou patrocinadora de um evento, feira ou exposição. LIMITE: São

Leia mais

SUSEP. Regulatory Practice Insurance News. Corretagem

SUSEP. Regulatory Practice Insurance News. Corretagem Regulatory Practice Insurance News Fevereiro 2012 SUSEP Corretagem Resolução CNSP 249, de 15.02.2012 Atividade dos corretores de seguros Dispõe sobre a atividade dos corretores de seguros de ramos elementares

Leia mais

MANUAL DE VENDAS PARA CORETORES DO PRODUTO PRATA

MANUAL DE VENDAS PARA CORETORES DO PRODUTO PRATA MANUAL DE VENDAS PARA CORETORES DO PRODUTO PRATA 03 DE MARÇO DE 2015 A EMPRESA A PRIME HEALTH foi criada com o intuito de beneficiar todos os clientes que não tem um plano de saúde e pessoas que mesmo

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N o 81, de 2002.

RESOLUÇÃO CNSP N o 81, de 2002. RESOLUÇÃO CNSP N o 81, de 2002. Dispõe sobre a atividade dos corretores de seguros de ramos elementares e dos corretores de seguros de vida, capitalização e previdência, bem como seus prepostos. A SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

NEWS. Curitiba Cincinnati. Centauro e Ohio National anunciam operação conjunta no Brasil. Centauro anuncia associação com empresa norte-americana.

NEWS. Curitiba Cincinnati. Centauro e Ohio National anunciam operação conjunta no Brasil. Centauro anuncia associação com empresa norte-americana. CENTAURO Seguros para viver NEWS Ano VI N.º 32 - julho/agosto 2014 Curitiba Cincinnati Centauro e Ohio National anunciam operação conjunta no Brasil. Centauro anuncia associação com empresa norte-americana.

Leia mais

Fachesf de FUNDAÇÃO CHESF DE ASSISTÊNCIA E SEGURIDADE SOCIAL www.fachesf.com.br

Fachesf de FUNDAÇÃO CHESF DE ASSISTÊNCIA E SEGURIDADE SOCIAL www.fachesf.com.br Fachesf de Você está em nossos planos Criada em 10 de abril de 1972, pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), sua patrocinadora, a Fundação Chesf de Assistência e Seguridade Social é uma

Leia mais

ASTRAU - ASSOCIAÇÃO DOS TRANSPORTADORES DE CARGAS DO NORDESTE PAULISTA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS -

ASTRAU - ASSOCIAÇÃO DOS TRANSPORTADORES DE CARGAS DO NORDESTE PAULISTA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - J MINISTÉRIO DA FAZENDA I'RIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 2O9 Sessão Recurso n 6085 Processo SUSEP n 15414.004044/2010-02 RECORRENTE: RECORRIDA: ASTRAU - ASSOCIAÇÃO DOS

Leia mais

Seguro Vida Servidor Federal

Seguro Vida Servidor Federal Seguro Vida Servidor Federal Condições Gerais do Produto Produto: Seguro de Vida Público-Alvo Servidores Públicos Federais Civis - SIAPE Coberturas Morte Qualquer Causa Sorteio mensal no valor de R$ 10.000,00*,

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO CRSNSP Recurso nº 0056 Processo SUSEP nº 15414.000079/97-71 80ª SESSÃO

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE A CONTRIBUIÇÃO SINDICAL URBANA (IMPOSTO SINDICAL) ATUALIZADAS

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE A CONTRIBUIÇÃO SINDICAL URBANA (IMPOSTO SINDICAL) ATUALIZADAS PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE A CONTRIBUIÇÃO SINDICAL URBANA (IMPOSTO SINDICAL) ATUALIZADAS 1ª pergunta: Quem paga a Contribuição Sindical Urbana CSU (imposto sindical)? a) Os profissionais liberais, entre

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS I I'RIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS I I'RIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS I I'RIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 210' Sessão Recurso n 6781 Processo SUSEP n 15414.200195/2012-43

Leia mais

Boletim de Relacionamento Previdência. Imposto de Renda Sul América Previdência

Boletim de Relacionamento Previdência. Imposto de Renda Sul América Previdência Boletim de Relacionamento Previdência Imposto de Renda Sul América Previdência Prezado Participante, Desenvolvemos um guia para que você, que possui um Plano de Previdência PGBL ou Tradicional ou um Plano

Leia mais

LEI 4594 de 1964 - Seguros - Regulamentação da Profissão de Corretor

LEI 4594 de 1964 - Seguros - Regulamentação da Profissão de Corretor LEI 4594 de 1964 - Seguros - Regulamentação da Profissão de Corretor LEI Nº 4.594, DE 29 DEZEMBRO DE 1964 (DOU 05.01.1965) Regula a Profissão de Corretor de Seguros. Nota: Ver Resolução SUSEP nº 81, de

Leia mais

SEGURO PRESTAMISTA Perda de Renda (DI e IFTA) - Cartão de Crédito. Condições Especiais

SEGURO PRESTAMISTA Perda de Renda (DI e IFTA) - Cartão de Crédito. Condições Especiais SEGURO PRESTAMISTA Perda de Renda (DI e IFTA) - Cartão de Crédito Condições Especiais Processo SUSEP 15414. 004450/2009-23 Companhia de Seguros Aliança do Brasil - CNPJ 28.196.889/0001-43 Central de Atendimento

Leia mais

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº 31, DE 2004. RELATÓRIO PRÉVIO (reformulado)

PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº 31, DE 2004. RELATÓRIO PRÉVIO (reformulado) PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº 31, DE 2004. RELATÓRIO PRÉVIO (reformulado) Propõe que a Comissão de Finanças e Tributação realize ato de fiscalização e controle, por meio de órgão competente, acerca

Leia mais

Física. Pessoa IMPOSTO DE RENDA. c o n t a b i l i z e. É hora de acertar as contas com o Leão

Física. Pessoa IMPOSTO DE RENDA. c o n t a b i l i z e. É hora de acertar as contas com o Leão IMPOSTO DE RENDA Distribuição Gratuita Pessoa Física É hora de acertar as contas com o Leão CONTRATE UM PROFISSIONAL E EVITE PROBLEMAS Entre em contato conosco 47 3028-1483 contabilize@contabilizesc.com.br

Leia mais

BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. SUPERiNTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00.

BRADESCO VIDA E PREVIDÊNCIA S.A. SUPERiNTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP. PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 9.000,00. MINISTÉRIO DA FAZENDA -. CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 208 Sessão Recurso n 6602 RECORRENTE: RECORRIDA: BRADESCO

Leia mais

PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 17.000,00. Sala das Sessões (RI), 12 de dezembro de 2014. /24. N A MARIA M ELO NETTO OLIVEIRA Presidente e Relatora

PENALIDADE ORIGINAL: Multa de R$ 17.000,00. Sala das Sessões (RI), 12 de dezembro de 2014. /24. N A MARIA M ELO NETTO OLIVEIRA Presidente e Relatora MINISTÉRIO DA FAZENDA r CONSELHO DE RECURSOS DO SISTEMA NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS, DE PREVIDÊNCIA PRIVADA ABERTA E DE CAPITALIZAÇÃO - CRSNSP 208 Sessão Processo SUSEP 0 15414.100329/2006-89 RECORRENTE:

Leia mais

CONSUMIDOR DE SEGUROS

CONSUMIDOR DE SEGUROS CONSUMIDOR DE SEGUROS PREZADO CONSUMIDOR, em um CONTRATO DE SEGURO, o seu CORRETOR DE SEGUROS, é um profissional liberal consciente, ele é o único representante legal junto as SEGURADORAS, tem a condição

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N 127, de 13 de abril de 2000

CIRCULAR SUSEP N 127, de 13 de abril de 2000 MINISTÉRIO DA FAZENDA Superintendência de Seguros Privados CIRCULAR SUSEP N 127, de 13 de abril de 2000 Dispõe sobre a atividade de corretor de seguros, e dá outras providências. O SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

A importância de um plano de aposentadoria complementar

A importância de um plano de aposentadoria complementar INFORMATIVO É a melhor maneira de planejar a sua aposentadoria; Poupança com 100% de rentabilidade - Parte Patrocinadora; Rentabilidade totalmente revertida ao participante Datusprev sem fins lucrativos;

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL 1. - FINALIDADE Este Regulamento dispõe sobre a concessão de empréstimo pessoal pela Fundação de Previdência do Instituto Emater - FAPA, ao participante ativo, assistido,

Leia mais