Via Claudia Augusta, Uma Viagem de Bicicleta pela Europa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Via Claudia Augusta, Uma Viagem de Bicicleta pela Europa"

Transcrição

1 Fundado em 20/11/2004 Boletim Informativo Clube Niteroiense de Montanhismo Ano IX número 23 Niterói, Dezembro de 2013 Via Claudia Augusta, Uma Viagem de Bicicleta pela Europa Croqui: Conquista da Via Bruno Silva Trilhas Esquecidas de Niterói Qual o melhor nó para o rapel? Aracnidismo: escalando atento com o perigo Relatórios de diretoria

2 2 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 mensagem do presidente Que venha 2014! Por Alex Figueiredo sugestão de leitura Tenha uma boa leitura! Por Eny Hertz e Leandro do Carmo Prezados... Mais um ano vai findando. Porém, um ano que, ao meu ver, foi de grandes realizações nas montanhas! Agora, ao fim da temporada de montanha, quando da chegada do Solstício de Verão, olho para 2013 e vejo o quanto foi enriquecedor. Houve um bom número de atividades felizmente, o que significa que estamos nas montanhas e florestas! E que continue assim! Alguns sócios se tornaram guias, novos membros chegaram e somaram com o clube, felizmente vejo uma maior participação de algumas pessoas ajudando a entidade a crescer. Pessoalmente, fico feliz em ver que a família CNM, apesar dos pesares, cresce e se une cada vez mais. Mas escrevo essas linhas para desejar boas festas aos membros e familiares. Espero que 2013 tenha sido um bom ano para vocês, mas desejo sinceramente que 2014 seja um ano de felicidades e realizações para todos nós. Boas festas! E lembrem-se de, depois das festas, queimar essas calorias escalando, pedalando ou caminhando! fotos de atividades Mauro Mello na Via Marizel, no Irmão Maior do Leblon - Atividade do dia 15/12/2013 No Teto do Mundo de Rodrigo Raineri com Diogo Schelp. Raineri. participou de 04 expedições para chegar ao cume do Everest. Ele relata os perrengues e sucessos, sua resistência ao frio, perseverança em suas metas e a sabedoria de perceber qual a hora de abortar em nome da vida! Um Sonho Chamado K2 A Conquista Brasileira da Montanha da Morte, de Wademar Niclewitz. O livro foi muito bem escrito e estruturado. Uma leitura agradável e que prende a atenção. Sem dúvidas o Waldermar é um dos grandes nomes do montanhismo brasileiro. Subir o K2 sem oxigênio não para qualquer um. Os relatos são muito precisos e por vezes me vi dentro da expedição! Foram três tentativas para superar a Montanha das Montanhas, mas nem por isso se tornou repetitivo. Cada dia é um dia no K2. Dividir e Conquistar - Manual de abertura de vias de escalada, de Alex Ribeiro. É um manual de abertura de vias de escalada. Está na sua segunda edição, traz 139 paginas (43 a mais que a 1ª edição), com diversas fotos e ilustrações sobre as técnicas usadas na abertura de vias. Existe muito pouca literatura sobre o assunto. Esse livro vem para preencher essa lacuna. Boa leitura para quem quer iniciar no mundo das conquistas, que é outro tipo de escalada, muito mais comprometedora.

3 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 3 história Trilhas Esquecidas de Niterói Por Alex Figueiredo Trilhas esquecidas de Niterói (Parque da Cidade, Santo Inácio e arredores). Devido ao bom trabalho realizado no Parque Estadual da Serra da Tiririca nos últimos anos, nos habituamos a apenas frequentar as bandas da Região Oceânica de Niterói, em busca de nosso refugio nas pedras e florestas. Entretanto, devido à expansão urbana e a violência associada, acabamos por esquecer que existem outras trilhas no município... A trilha que leva ao topo do Morro do Santo Inácio, uma montanha com 375 metros de altitude e situado no bairro de São Francisco já foi à montanha mais frequentada de Niterói, até os anos 90, mas, devido aos fatores descritos acima, deixou de ser frequentada... Verdade seja dita, na região do Morro do Santo Inácio, Parque da Cidade e arredores existem 9 trilhas tradicionais que caíram em desuso, fora vias de escalada (4 se não me engano). No quesito escalada, o potencial de novas vias na face Norte do Morro do Santo Inácio é incrível! Por sinal, existe um acesso a essa parede, situado pela Rua Mário Joaquim Santana, número 204, entrando por uma escadaria de uma vila (que não tem portão) e, ao final da vila, o ultimo lote a esquerda não possui muro e fica direto na floresta. Deste ponto, uma caminhada de 150 metros é suficiente para chegar à parede, fica aí a dica meu povo! È a parede onde se localiza a via Paredão Surpresa. Voltando as trilhas, temos a trilha tradicional para o Morro do Santo Inácio, que fica na Rua Manuel Duarte, em São Francisco. Esta rua até recentemente tinha um portão, que foi retirado, mas infelizmente o acesso à trilha está fechado por um portão e cerca eletrificada instalada por moradores. A segunda opção para se chegar ao Moro do Santo Inácio é pelo Parque da Cidade, pela Estrada do Maceió. A partir do Posto da Guarda Municipal Ambiental, por um caminho de estrada e posteriormente trilha, é um caminho de cerca de 2 quilômetros para ir e 2 para voltar, de fácil orientação. Do Parque da Cidade para Cafubá ou Piratininga, temos 4 trilhas, mas apenas uma está em condição plena de uso, que é acessada pela Estrada da Viração. Esta, tendo inicio também da Guarda Municipal, possui uma extensão aproximada de 3 quilômetros, terminando ao lado da AABB Piratininga (infelizmente na saída do futuro túnel Charitas X Cafubá). Uma outra trilha que termina em Cafubá é a chamada de Trilha Colonial. Tem esse nome por ter, em seu caminho, a ruína de uma ponte da época do Brasil Colônia, em meio a Mata Atlântica. Mas esta está bem fechada, porém, está sendo negociada junto a Prefeitura de Niterói a reabertura da mesma, possui apenas 1,1 quilômetros e sai no bairro do Cafubá. Na área do Parque da Cidade existe uma série de trilhas curtas, usadas principalmente pelo pessoal de bikes, logo, seu uso te que ser com muito cuidado e atenção, enquanto não for demarcado o uso das mesmas. Temos mais duas, de extensão mais considerável, que originalmente eram usadas após os grupos acessarem o Morro do Santo Inácio. A primeira é a travessia São Francisco X Jurujuba, com 8 quilômetros de extensão, que de iniciava na Rua Manuel Duarte, em São Francisco, dali se ia ao Morro do Santo Inácio, depois, ao Parque da Cidade, Estrada da Viração até o final da mesma (onde tem um mirante usado pelo povo do Voo Livre atualmente) que vira uma trilha que termina em um mirante (hoje a floresta fechou quase totalmente este mirante) e, a partir dali, se descia a montanha paralelo a cerca do Forte Rio Branco,

4 4 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 terminando a trilha na ruína dos Jesuítas que existe entre a pedreira e o Forte Rio Branco (área particular que hoje proíbe o acesso), próximo ao Clube Naval. E a variante que termina no Bairro Jardim Imbuí, em Piratininga, que também passa por outra ruína Jesuíta escondida na Mata Atlântica, esta, com 7 quilômetros de extensão. Enfim, temos ainda muitas trilhas e vias de escalada (estas a serem conquistadas) mais próximas à região central de Niterói, inclusive um potencial Campo Escola bem no vale abaixo ao antigo Hotel Panorama, que alguns chamam de Campo Escola da Viração. Montanhas não nos faltam... Quem se habilita a frequentá-las?

5 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 5 SEGURANÇA/TÉCNICA Qual o melhor nó para o rapel? Por Leonardo Aranha Perto de completar a minha maior idade de escalada uma questão é sempre recorrente entre os parceiros de cordada. Qual o melhor nó para emendar as cordas no rapel? Quando comecei a escalar (1996) aprendi que para unir as cordas para o rapel o nó recomendado era o pescador duplo. Essa questão começou a me atormentar quando pela primeira vez, em um manual, vi uma figura de um nó simples (ou azelha) sendo utilizado com este propósito. É comum encontrar em livros e manuais o nó simples como recomendação na junção de cordas pro rapel. Até pouco tempo não me sentia seguro para utilizar este nó, ainda mais com o nome adotado por muitos de Euro Death Knot. Estudando a respeito do assunto, fica claro porque o este nó é tão utilizado na junção de cordas pro rapel. Em relação ao pescador duplo, ele é mais rápido de atar, gera menos atrito ao puxar a corda, menos propenso a agarrar em algum lugar ao recolher a corda, funciona em cordas de diâmetros diferentes e menos trabalhoso para desatar. Isso tudo é muito legal, mas duas perguntas ainda permaneciam na minha cabeça. Por que ele é chamado de nó da morte? Seria o nó simples tão forte quanto o pescador duplo? Lendo um pouco mais, a primeira pergunta foi logo respondida. O nó simples, quando feito sem as devidas recomendações e sob determinadas condições, pode rolar sobre ele mesmo e sair pela ponta da corda. Já a segunda pergunta só foi respondida quando li um estudo feito pela Black Diamond sobre estes nós. O estudo mostra que o nó simples é de 20 a 30% mais fraco que o pescador duplo, mas também mostra que é mais que o suficiente para as piores condições de encontradas em um rapel. Finalmente sabia responder (pra mim mesmo) a velha questão, mas aquele nome (Death Knot) sempre ecoava em minha cabeça na hora de rapelar e eu acabava optando pelo, velho conhecido, pescador duplo. Foi em uma escalada recente que, pela primeira vez, sem saber rapelei em uma corda emendada com o nó simples. Agora, além de saber todas as vantagens, de ter conhecimento de um estudo sério sobre sua resistência e de finalmente testar o nó simples para a junção de cordas no rapel, eu não quero saber de outra coisa. Não diferente de qualquer outro nó, a eficiência do nó simples dependerá do quão bem feito ele será atado. As recomendações são: 1. O nó não deve ficar trepado. As cordas não devem cruzar entre elas em nenhum momento, ficando sempre paralelas. 2. Aperte bem o nó. Dê puxões firmes em cada corda em ambos os lados do nó. 3. Deixe uma sobra de 30 a 40cm em cada ponta de corda. Segue o link do estudo da Black Diamond: blackdiamondequipment.com/en/qc-lab-what-is-thebest-rappel-knot.html Boas escaladas, Leonardo Aranha

6 6 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 Relato Cicloturismo: Via Claudia Augusta Por Maria de Lourdes Via Claudia Augusta Uma viagem de bicicleta pela Europa Em 26 de agosto de 2013 comecei um pedal pela Via Claudia Augusta, saindo de Füssen na Alemanha. A rota original se inicia em DonauWorth, cidade alemã. Esta é uma via que remonta da antiguidade e era usada para escoar mercadorias pelos romanos. Existem 2 roteiros, um termina em Veneza (foi o que eu tomei ) e outro no lago di Garda. Ambos, em sua maior parte, passando por cidades pequenas. Atravessamos Alemanha, Áustria, passamos por um pedaço da Suiça e finalmente, cruzamos a Itália até Veneza. O caminho é feito em sua maioria por ciclovias muito bem cuidadas, onde o respeito pelas bicicletas é muito grande em todos os países atravessados. Na Itália alguns trechos foram percorridos em estradas regionais (é proibido pedalar nas autoestradas da Europa). Os motoristas em geral chegam a dar distância para ultrapassar as bikes para evitar o deslocamento de ar, mesmo havendo acostamentos nas estradas. (todos falam inglês) ou seguir mais adiante onde vai encontrar uma placa com o símbolo da via (foto em anexo símbolo da via). Em media percorríamos 60 km dia e no dia 5 de setembro chegamos à Mestre, localizada em frente a Veneza (é proibido andar de bicicleta em Veneza) e muito mais barato, onde pernoitamos. A distância percorrida da Fussen até Mestre foi de aproximadamente 600 km. Existem pousadas para todos os orçamentos. Optamos por escolher as pousadas antes da saída assim garantindo vagas e pousadas mais baratas. Não esquecer que agosto é o mês das grandes férias na Europa. Houve uma cidade que ao chegarmos todas as pousadas estavam lotadas. A altimetria é variada, porém possível de realizar para quem tem um preparo médio. No meu caso fiz um treino de 3 meses antes da viagem, principalmente com subidas. O local escolhido foi o Alto da Boa Vista, RJ. Depois de 2 dias em Veneza, pegamos um trem para Rimini. Os trens regionais, em sua maioria tem vagão para bike porem paga-se 3.50 euros pela bike, além do seu ticket. Atenção para não pegar o ICE. Em Rimini participamosdo Primeiro Encontro internacional Brasil- Itália de Ciclo Turismo, organizado pelo clube deciclo turismo do Brasil (www.clubedecicloturismo.com.br), e várias outras entidades tanto do Brasil como da Italia. O caminho em geral é bem marcado. Mesmo havendo GPS plotado para rotas de bike e moto e mapa da via,as vezes surgiam duvidas. Nesses momentos é só perguntar No encontro tínhamos pessoas de todas as idades e níveis técnicos e o mais importante era a colaboração entre os participantes e os guias para que todos chegassem ao destino, que muitas vezes era de ladeiras muito íngremes como a ida a San Marino que se localiza no topo de uma montanha com estrada de inclinação média de 35 graus. Foram 7dias de encontro. Pela manhã pedalávamos 60

7 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 7 km em média. Os guias eram Italianos e tínhamos carro de apoio com água e lanche além de suporte técnico. À tarde assistíamos a palestras de interesse para o ciclismo. Os Hotéis, tanto o Dory como o Fedora, onde ficaram hospedados os cerca de 90 participantes do encontro, tem como proprietário um ciclista, que participou dos passeios e da organização do evento, fornecendo todo apoio aos ciclistas. Fomos muito bem recebidos, o que dizer da Itália, é simplesmente encantadora. Equipamento necessário: Esta é a hora do desapego, como é necessário alforje e na Áustria e Alemanha, mesmo no verão alguns dias são frios e chuvosos, necessitei de roupas para todos os climas além das ferramentas paraconserto da bicicleta. Meu alforje pesava 12,5 kg, constituído de: Roupas e acessórios: Corta vento, anorak, 2 fleeces, calça comprida para bike e uma bermuda, 5 blusas, uma calça de trilha, capacete, óculos, luva de frio e outra normal, sandália havaiana, 2 tênis, 3 meias, produtos de higiene pessoal, e outras miudezas. Para a bike: Malabike, alforje, 4 câmaras de ar, jogo de ferramenta, bomba de ar, óleo para lubrificação, pedaço de corrente, cilindro para enchimento de câmara de ar. Foi muito importante a colocação da fita anti furo entre a câmara de ar e o pneu, viajei 950 km no total sem mexer na câmara de ar. Optei pelo pneu slik. Requer um pouco mais de técnica em pisos de terra, porém no asfalto tornava minha bike mais leve. Tenho uma caloi elite 2.1 que modifiquei para 27 marchas, o que facilitou nas subidas muito íngremes. Sites importantes para pesquisa. viaclaudiaaugustafloripa. blogspot. com. br/2012/05/caminhos-oficiais-da-via-claudia.html

8 8 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 ambiente Aracnidismo: escalando atento ao perigo Por Luíza Perin Apresentar a palavra aracnidismo neste informativo voltado para montanhistas há de fazer muitos leitores criativos imaginarem que trago aqui uma nova versão de modalidade de escalada, talvez mais orgânica, crua e sem o uso de qualquer equipamentos. A imaginação do leitor é que dá as passadas da imaginação. No entanto, o que apresento nesta palavra nada mais é do que o termo técnico para designar os acidentes causados pelos artrópodes da classe Arachnida, que além das aranhas incluem os escorpiões, ácaros e outros. maiores que os machos, podem medir até 2cm - tamanho de uma moeda de um real - e não mais que isso. Não é uma regra as fêmeas devorarem o macho após a cópula, porém, nestas espécies, este pode morrer logo após a mesma. Quando isto acontece, a fêmea se aproveita da ocasião para se alimentar do macho desfalecido, daí o nome popular desta espécie. Em nossa região, a Restinga de Maricá é o local mais provável para encontrar uma viúva-negra, com seu colorido vermelho e preto característico. Segundo a autora Sylvia Marlene Lucas (2009), existem mais de 36 mil espécies de aranhas descritas, embora muitos especialistas estimem que este número seja bem maior, ultrapassando 100 mil. Mas apesar de todo o folclore do medo em torno das aranhas, poucos são realmente os gêneros considerados perigosos e de importância médica em nosso meio. No Brasil, as aranhas perigosas que podem causar acidentes graves em seres humanos pertencem a três gêneros: Latrodectus (grupo da famosa viúva-negra), Loxosceles (grupo da aranha-marrom) e Phoneutria (grupo da aranha-armadeira), totalizando cerca de 20 espécies. Viúva-negra: Encontradas tipicamente em regiões de praia, vivendo principalmente em vegetação de restinga, as famosas viúvas-negras não são agressivas, causando acidentes somente quando espremidas contra o corpo da vítima. Muitas vezes, para sua defesa, quando perturbada, deixa-se cair da teia fingindo-se de morta. As fêmeas, Aranha-marrom: De porte pequeno, chegando até 3cm de comprimento (corpo e patas) as aranhas-marrom têm hábitos noturnos, vivendo em teias irregulares revestindo fendas em barrancos, raízes e cascas de árvores, folhas caídas de palmeiras, bambuzais e cavernas, ocupando uma grande diversidade de hábitats. Também são encontradas nas proximidades e dentro de residências, principalmente em regiões de clima frio, escondendo-se atrás de móveis, sótão, garagens, porões, entulhos, etc. Não são aranhas agressivas e picam somente quando espremidas contra o corpo. Aranha-armadeira ou aranha-das-bananas: Consideradas agressivas, quando se sentem em perigo podem apoiar-se nos dois pares de perna traseiras, erguendo as dianteiras, podendo saltar a uma distância de até 40cm em direção ao inimigo, picando rapidamente. Este comportamento de armar-se antes de atacar é o que justifica o nome popular destas aranhas. Considerando corpo e patas, esta aranha pode atingir até 15cm. Têm

9 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 9 rapidinhas Olá pessoal!!! Como todos sabem, o clube além do grande esforço empregado no trabalho voluntário de seus membros, ele também possui despesas fi nanceiras como: fi scais, bancárias, manutanção e compra de equipamentos, impressões, etc. Por isso sócio, mantenha sua anuidade em dia. Se estiver em atraso, entre em contato com Não sabe se está em dia? Acesse org.br, faça login, clique na Sua área, depois em Seus pagamentos. o corpo recoberto de pelos curtos de colorido marrom acinzentado ou amarelado, podendo apresentar no dorso alguns desenhos em forma de ampola. Possuem hábitos noturnos, caçam suas presas e as imobilizam pela ação do veneno. Não fazem teias e durante o dia permanecem escondidas sob troncos, em bananeiras, palmeiras, bromélias, etc. São mais ativas e comumente encontradas na época do acasalamento, entre os meses de março e abril, quando aumentam os números de acidentes com esta espécie. Vale lembrar: Em caso de acidentes com animais peçonhentos, mantenha a calma. Lave a área da ferida com água e sabão e encaminhe-se para o polo de atendimento mais próximo em sua cidade. Em Niterói, o centro de atendimento a animais peçonhentos é no Hospital Universitário Antônio Pedro. Para saber mais sobre aracnidismo, visite o site do Instituto Vital Brasil e agende uma visita. *Luiza é bióloga do Parque Estadual da Serra da Tiririca. Trabalhou no Instituto Vital Brazil por oito anos com educação ambiental através do ensino sobre animais peçonhentos. OBS: O Hospital Universitário Antônio Pedro, é referência no município de Niterói, no atendimento à acidentes com aranhas e outros animais peçonhentos. Em qualquer acidente com animais peçonhentos deve-se procurar socorro médico. Colabore enviando informações sobre a ocorrência desses animais em sua região. Ligue para ou mande para Convide um amigo para fazer parte dessa grande família! Em março de 2013, éramos 29, hoje somos 47. Em março de 2014, seremos????? FIQUE DE OLHO Em 2014, o CNM completará 10 anos!!!!! Estamos preparando muitas surpresas. Acompanhe em nosso site a programação das atividades. Compareça às reuniões sociais e dê a sua sugestão para trilhas, escaladas, pedal... RELATO DE ACIDENTES Está no ar o BANCO DE RELATOS DE ACIDENTES EM MONTANHA. Organizado Pela Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada CMBE, o Banco de Relatos foi reformulado para se adequar as nossas necessidades, se tornando um banco de dados em tempo real. Não é preciso ter sido envolvido diretamente para se fazer o relato. Até mesmo relatos baseados em informações da mídia são bem-vindos. Podem ser relatados: Acidentes em qualquer modalidade de escalada, em ambiente de montanha ou não (ginásio, muros de escalada, etc.) Acidentes em caminhada em ambiente de montanha ou trilha Acidentes envolvendo brasileiros no exterior Para consultá-lo, acesse: programasda-cbme/seguranca/formularioacidentes

10 10 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 croqui Via Bruno Silva Por Leandro do Carmo Olá Pessoal! Mais uma via em Niterói! No começo do mês finalizamos mais uma conquista dentro do Parque Estadual da Serra da Tiririca. A via localiza-se num setor novo, chamado de Setor do Mirante do Carmo. Fica ao lado direito da estrada da serrinha de quem vai em direção a Itaipuaçú. O acesso é rápido e tranquilo. Levando, no máximo, 10 minutos até a base da via. Na primeira investida, eu e o Ary conquistamos a primeira enfiada e na segunda, com a ajuda do Leonardo Carmo e Alfredo Castinheiras, finalizamos as duas enfiadas finais. seguindo numa levíssima diagonal para a direita até seguir reto até a parada. A segunda enfiada é um costão de 1º grau, só coloquei os grampos para melhorar a orientação. A terceira enfiada, a parede ganha um pouco mais de inclinação, mas nada de difícil, a partir daí a vista tornase um grande atrativo. Cruza-se um caminho óbvio em meio a vegetação, na única passagem limpa e segue até a última parada, um pouco abaixo do Mirante do Carmo. No Mirante do Carmo a vista é fantástica, de um lado a Lagoa de Itaipú, Camboinhas, Piratininga, Cantagalo, etc., do outro, Itaipuaçú, Inoã, etc. Em dia de tempo limpo, dá para ver até o Dedo de Deus e a Serra do Órgãos! Acesso: Para acessar a base da via, segue-se por uma trilha que se inicia no largo, ao lado do começo da trilha do Mourão. Segue-se num óbvio caminho, levemente à direita e depois à esquerda, por entre a vegetação até avistar uma pedra a sua esquerda, daí seguirá para a direita até achar a rocha. A base da via é identificada por uma árvore e um pequeno diedro em forma de meia lua, uns dois metros acima. Leva uns 5 a 10 minutos. Saída: No final da via, já no Mirante do Carmo, onde é identificado por um buraco, em forma de bacia, seguir à esquerda num óbvio caminho pelo costão, entre a vegetação de cume e de um grande platô. No final, encontrará a trilha do Mourão, na altura de um grande bloco, dali até até o final da trilha, leva-se uns 10 minutos. A via: A primeira enfiada é a melhor da via. Onde o crux é no começo entre o primeiro e segundo grampo. Existem duas maneiras: segue-se reto até o grampo, mas seguir por ali é bem mais difícil, ainda não fizemos o lance, apesar de já termos tentado. A segunda é costurar o primeiro grampo, seguir pela esquerda, contornando o diedro por baixo e depois voltar por cima até o segundo grampo. Eu dei um 3º, o Ary, um 2ºsup, mas já deu para ver que não é difícil!!! Se cair nesse ponto, pendula um pedaço, mas sem muita dificuldade. Do segundo grampo para cima, vai

11 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº Via Bruno Silva 2 III E2 D1 175m

12 12 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 relatórios Presidência Por Alex Figueiredo Presidência - Resumo 2013 Prezados, fico feliz em ver que mais um ano termina e aqui continuamos nós. Lembrando sempre que uma entidade existe pela força e união de seus membros, seja na bonança, seja na desventura. Logo, qualquer passo que a presidência deu, foi com o apoio e empurrão da diretoria como um todo, assim como o apoio e empurrão de seus membros. Se formos pensar O Clube Niteroiense em números, tivemos 156 atividades neste ano, distribuídas entre caminhadas, escaladas e pedais, além de: Reunião de guias; Assembléia Geral Extraordinária; Oficina aos Guarda-Parques no PESET; Participação da semana comemorativa do PESET, com apresentação ao público do CNM; Execução do Curso Básico de Escalada; Reuniões preparatórias do ATM Tivemos um aumento de sócios (em parte, graças ao CBE) e alcançamos o numero de 47 membros, tendo a volta de antigos membros, e a entrada de sangue novo, que é fundamental para a manutenção de uma entidade (novos membros, novos paradigmas!) O ano de 2013 teve para a entidade, três ações importantes a meu ver. A primeira é a regularização de sua situação fiscal, que felizmente avançou grandes passos graças ao incansável Leandro Collares (sempre a beira de um colapso); a segunda, a realização do CBE (que talvez pela primeira vez não teve grandes percalços de cronograma) e; mesmo que informal, a terceira foi a elaboração da identidade visual do Clube, na forma de camisas (não produzíamos camisas há alguns anos), adesivos, flâmula (uma está em direção do Aconcágua nesse momento) e bordado. O ano e a temporada de 2013 findaram, o Sol está no chegando ao seu zênite (isto é, está torrando), e com satisfação afirmo que, apesar dos percalços, foi um ótimo ano para a entidade. Grato a todos que participam e partilham seus momentos e experiências e trabalho em prol do montanhismo. E que venha 2014! fotos de atividades Houve também a representação do CNM junto das prefeituras de Maricá e Niterói, sobre assuntos referentes ao montanhismo, além do Conselho Consultivo do PESET, e participação da Câmara Técnica de Turismo, assim como do Grupo de Trabalho de Montanhismo, também no PESET. Infelizmente temos uma meta antiga que ainda não foi cumprida, que é a instalação de uma sede física. Atualmente a instituição não tem aporte financeiro para o aluguel de uma sede, mas alguns membros da entidade estão tentando a sessão de uso de um espaço para suprir tal meta. De antemão, informo que não existem salas disponíveis no Ginásio Caio Martins (onde ocorre sessão de uso de salas para entidades esportivas). Leonardo, Patricia Gregory e Patrícia Lima na Trilha do Mourão - Atividade do dia 08/12/2013

13 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº relatórios Diretoria Técnica Por Eny Hertz relatórios Lista de Materiais Por Eny Hertz O ano de 2013 foi um ano com muitas atividades oficiais de escalada do CNM. Para facilitar a dinâmica da diretoria técnica, decidimos separar as modalidades de esportes do clube. Alex Figueiredo ficou encarregado do DT de caminhada; Adriano Paz, com o ciclismo e Eny Hertz com a escalada. Na modalidade de escalada, organizamos diversas oficinas capacitando os associados (descensão,artificial, nós básicos, orientação etc), ministramos 3 CBEs com 09 alunos no total, renovamos a homologação por mais 03 anos o CBE perante a FEMERJ, atualizamos o manual do CBE-CNM, padronizamos a avaliação dos novos associados escaladores, iniciamos o programa de manutenção de vias de escalada, montamos junto com o PESET, Daniel Olho e Luiz Andrade o Grupo de Trabalho de Montanhismo do PESET, iniciamos a reflexão sobre o Termos de Risco do CNM e com a organização/instrução de Ian Will e Leo Aranha oferecemos o Curso de Auto Resgate em ambiente vertical. Fomos entrevistados pelo Jornal O Fluminense por duas vezes, continuamos com uma cadeira no conselho do Parque Estadual da Serra da Tiririca PESET e na Câmara Técnica de Turismo do PESET, participamos de mutirão do PESET e do primeiro evento do PESET itinerante em Itaipu. O GT Montanhismo do PESET é formado pelo CNM, um representante do PESET, Daniel Olho e Luiz Andrade. Sua criação se deu pela necessidade de organizar práticas de esporte ditos radicais (escalada, highline, rapel, etc). Já analisamos 03 pedidos de conquista de via de escalada e um de highline. Alex Figueiredo, baseando-se no guia de Leo Nobre fez o levantamento dos conquistadores das vias da região. Revisamos a setorização do PESET. Neste fim de ano, o GT capacitou os guardas parques do PESET em duas etapas. A primeira, aberta a todos eles, contamos a história do montanhismo (do mundial ao local), mostramos os equipamentos de escalada, Daniel falou do mínimo impacto e Luiz Andrade falou da setorização. Em segunda etapa, o CNM foi para a Pracinha de Itacoatiara com os guardas parque interessados em ter um aprendizado básico de escalada. Para o ano que vem planejamos travessias, invasões, oficinas etc. Ajude-nos a realizá-las! Eny Hertz Olá Associados O CNM possui: 04 Cordas de diversos tamanhos; 02 Bússolas; 05 Kits aba de escalada (baudrieux, mosquetão, fita, cordelete, ATC, capacete etc); 45 grampos (galvanizados); Kit conquista (marreta, empunhadeira, chave de boca, etc); 03 plásticos para proteger a corda da terra; Carimbo do CNM; Fotos de atividade oficiais do clube; Mural de nós; Placa para treinamento de ancoragem; Livros diversos sobre escalada, travessias, conquistas etc Revistas diversas sobre escalada; Nota: a lista foi enviada anteriormente, veja lista do Yahoo Grupos. Esse material pode ser emprestado ao associado do CNM, desde que esteja com a mensalidade em dia e tenha mais de 06 meses de associação. O empréstimo somente para atividade oficial do clube. O guia da atividade também ficará responsável pelo material. O material encontra-se na casa de Eny Hertz Neste ano de 2013, foram usados 05 grampos na regrampeação da Paredão Jardim - atividade oficial do CNM. Foram sorteados as 08 blusas antigas (anteriores a ATM/CLIMBING DAY/CBE-CNM) na confraternização de fim de ano - atividade oficial do CNM. Atenciosamente, CNM

14 14 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 relatórios Tesouraria Por Leandro Collares Resumo 2013 Em conjunto com a presidência e a vice-presidência do CNM, foram estabelecidas algumas metas para 2013: 1) Sanar as pendências da Declaração de Informação da Pessoa Jurídica DIPJ e da Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais DCTF do Clube junto à Receita Federal do Brasil ao menor custo financeiro possível, bem como a situação previdenciária junto ao INSS. Posição atual: O clube devia ter declarado sua condição de isento no Imposto de Renda (DIPJ, DCTF e INSS/FGTS) desde sempre, porém nunca o fez. Isso gerou uma notificação de pendência fiscal recebida em Passamos 2012 tentando um contador para ajudar a solucionar o caso, o que é estritamente necessário nesse andamento. Conseguimos o apoio do Maurício Marques (também excursionista do CEB) por recomendação do Vinícius Ribeiro para um primeiro movimento. Naquela época (2012) fomos informados que cada uma das declarações pendentes (DIPJ e DCTF de 2007 a 2011, cinco anos apenas pois os anteriores prescreveram) geraria multa da monta de R$ 500,00 cada (ou R$ 1.000,00 por ano). Maurício providenciou o primeiro movimento das declarações até Deveríamos então aguardar a evidenciação das multas. Infelizmente tivemos a necessidade de buscar um profissional para conclusão dos procedimentos em função da quantidade de compromissos do colega Maurício. Apesar do empenho na busca e das diversas reuniões com outros profissionais, somente conseguimos algum apoio pela amizade de Alcides Oliveira, que providenciou as declarações de 2012, regularização junto ao INSS/FGTS e orientou o processo de pagamento das multas. O valor de cada multa, por ano, foi de R$ 200,00 mais multa por mora de R$ 17,02 (R$ 217,02 por ano). Falta apenas regularizar o lançamento da DCTF de As multas do Imposto de Renda estão pagas e já não aparecem entre as pendências fiscais na Receita. Essa última regularização também depende de um contador e já foi solicitada ao mesmo Alcides Oliveira. Aguardamos. 2) Estabelecer e manter a rotina de lançamentos financeiros para melhor controle e demonstração de resultados dos exercícios fiscais anuais; Posição autal: A tesouraria adotou o site www. zeropaper.com.br para os lançamentos de livro caixa do Clube e transferiu para lá o movimento desde A partir dali vai gerar relatórios consistentes e demonstração de resultados na medida da necessidade. Os logins e as senhas de acesso ao site estão catalogados junto à documentação da presidência e tesouraria. 3) Atualizar os lançamentos financeiros e contábeis desde 2010 e apresentar Demostração de Resultados; Posição autal: Conforme citado anteriormente, os lançamentos têm sido transferidos desde Em dezembro a tesouraria concluirá ano de 2011 que,dentre todos, é o de maior movimento e anotações para prestação de contas conjunta desses anos em janeiro de A partir de 2014 retomaremos o compromisso estatutário da tesouraria com a demonstração de resultados semestral. 4) Efetuar e estabelecer a rotina da Declaração de Imposto de Renda (DIRF / DCTF); Posição atual: Foi estabelecida a confecção de um calendário anual de tarefas da tesouraria para que não se percam prazos e facilidades conquistadas até hoje. A declaração de 2013 (ano base 2012) foi realizada. 5) Substituir o responsável legal pelo CNM junto à Receita Federal do Brasil e estabelecer rotina para essas alterações; Posição atual: Processo em andamento junto ao contador. Será estabelecida rotina para essa necessidade sempre que substituído o presidente. 6) Renovar e manter em operação o Certificado Digital do CNM, para acesso às rotinas tributárias e informações fiscais junto à Receita Federal do Brasil; Posição atual: O certificado digital é exigido das

15 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº pessoas jurídicas para acesso a seus dados junto à Receita Federal, e também para o estabelecimento de rotinas como as declarações fiscais anuais às quais estão sujeitas. Não seria diferente para o CNM. O Certificado Digital foi contratado à SERASA Experian em 2012 e renovado em Em função do modelo adotado para o CNM, a renovação é anual. 7) Estabelecer a rotina e manter a emissão de carteiras sociais em duas remessas anuais, em julho e dezembro, e descrever a rotina para permitir a descentralização do processo; Posição atual: Rotina estabelecida e em andamento. 8) Identificar um profissional de contabilidade para ser responsável pela representação do CNM perante a Receita Federal do Brasil no que tange a apresentação das declarações fiscais anuais pertinetes ao Clube e que assim permaneça. Posição atual: Pendente. Por enquanto não localizamos um profissional que se comprometa com nossa necessidade, pois não temos caixa para arcar com a anuidade padrão dessa categoria. Temos, apenas, como arcar com um pacote de serviços conforme temos proposto. 9) Direcionar o cadastro de fornecedores e serviços para a presidência ou tesouraria; Posição atual: Os cadastros do clube estavam direcionados para pessoas/sócios que participaram da administração em gestões anteriores, o que praticamente impossibilitava alguns andamentos necessários para o CNM. Centralizamos para a tesouraria contatos e acessos como: Registro.br (domínio do site); Hostmachine (hospedagem do site); Task Sistemas (impressão das carteiras sociais) e originalmente o Certificado Digital. o acesso ao internet banking, cujas orientações não funcionaram. 11) Substituir o estabelecimento bancário vinculado ao CNM. Posição atual: Pendente. Depende da regularização fiscal do Clube, de seu demonstrativo de resultados e certidões negativas. 12) Adotar postura de pessoa jurídica para as ações administrativas do Clube, visando austeridade e isonomia entre os sócios. Posição atual: A implantação, por parte da tesouraria, é gradativa e foi subdividida em ações como o compartilhamento de acesso às informações fiscais e administrativas do clube com a presidência, canalização da comunicação com agentes externos (contador, Receita Federal, fornecedores, serviços, etc) para a administração do clube e não para sócios; a comunicação de pagamentos de anuidade aos sócios; comunicação de vencimento de anuidade, cuja apuração é manual e analítica. Algumas das ações acima não podem ser percebidas pela comunidade de sócios do CNM, outras sim. Contudo, algumas são vistas por parte da comunidade como antipáticas ou até pessoais. É importante ficar clara a postura da tesouraria como uma entidade e parte componente da gestão do clube como pessoa jurídica representada por seu presidente, vice-presidente e tesoureiro. Talvez essa seja a maior dificuldade. fotos de atividades 10) Alterar e cadastrar os representantes do CNM junto ao Banco do Brasil e estabelecer o acesso ao internet banking da conta do clube naquela instituição; Posição atual: A cada gestão essa informação deve ser atualizada junto à instituição. Meta cumprida, apesar dos percalços de atendimento do Banco. Falta estabelecer Vinícius Araújo no pedal em Niterói - Atividade do dia 28/09/2013

16 16 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 relatórios FEMERJ Por Kika Bradford RETROSPECTO FEMERJ 2013 O ano de 2013 foi movimentado na FEMERJ. Nesse artigo, abordaremos por alto as principais ações realizadas, mas antes é importante contextualizar. Então, cabe informar que os principais objetivos da FEMERJ são: promover a formação de público de atividades ao ar livre, foi ampliada para dois dias. Foram oferecidos: workshops de segurança, palestra com Raphael Nishimura e Flávio Daflon e Sérgio Tartari, Cine Montanha na Praça, Oficinas de capacitação, Desafio 5.10 ATM de Boulder e Festival da Montanha, com stands dos clubes, stand cultural, parceiros e patrocinadores ESCALADA DE COMPETIÇÃO Promover o montanhismo como atividade de valor esportivo, cultural, social e ambiental; Organizar competições de escalada; Desenvolver o montanhismo no Estado do Rio de Janeiro; Representar os montanhistas do Estado perante a sociedade; Garantir o acesso e promover a conservação de áreas de montanha; Resguardar a memória do montanhismo do Estado do Rio de Janeiro. Visando estimular a visitação responsável de áreas naturais, fortalecendo cada vez mais da prática do montanhismo no Estado, a FEMERJ traçou como estratégia de longo prazo a atração de novos praticantes e formação de público do montanhismo e atividades ao ar livre. O aumento de número de praticantes traz consigo desafios relacionados à organização, formação e o estabelecimento de recomendações técnicas; e benefícios em termos de divulgação do esporte, maior representatividade da FEMERJ e ampliação da quantidade de pessoas defendendo nossas montanhas. Em 2013, uma das principais linha de ações da FEMERJ foi a gestão de risco no montanhismo, considerando o cenário de aumento de número de praticantes, muitos desses sem uma formação adequada, e da consequente possibilidade de aumento de número de acidentes como os ocorridos a partir do final de Abaixo são descritas as principais ações realizadas pela FEMERJ no ano de ATM 2013 A ATM, que tem como principal objetivo celebrar a cultura do montanhismo através de um festival anual e Em 2013, houve o fortalecimento do departamento de competições e estímulo à participação de escaladores de todos os níveis e idades nos campeonatos, com a criação da categoria juvenil. Nesse processo, foi realizado um campeonato aberto, o Desafio 5.10 ATM de Boulder, além do Campeonato Estadual 2013, que contou com 03 etapas de Boulder, em parceria com os ginásios de escalada: OnBlox (25/08), Centro de Escalada JPA (29/09) e Centro de Escalada Limite Vertical (27/10). Em 2014, nossos objetivos são organizar: o Desafio ATM (aberto), o Campeonato Estadual com três etapas e uma etapa do campeonato brasileiro de boulder. ATUAÇÃO EM UNIDADES DE CONSERVAÇÃO A FEMERJ tem cadeira e atua na gestão participativa e representação dos montanhistas em 12 Conselhos Consultivos de Unidades de Conservação, incluindo o Parque Estadual da Serra da Tiririca, onde a FEMERJ é representada pelo CNM, com a participação ativa de Eny Hertz e 05 Câmaras Técnicas. Além disso, a FEMERJ participou em 05 eventos pontuais, entre oficinas de planejamento participativo para a elaboração de planos de manejo, reuniões para formação de conselhos e no IX Fórum de Planejamento Turístico, com o tema Segurança Pública nas Áreas Protegidas cariocas. ACESSO ÀS MONTANHAS: ACESSO E CONSERVAÇÃO Foi negociado, em parceria com o Instituto Estadual do Ambiente (INEA), e liberado o acesso ao complexo da Pedra Hime (PE Pedra Branca) através da Pedreira Tamoio. Está em negociação avançada o acesso ao Morro Dois

17 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº Irmão de Jacarepaguá pelo Campus da Mata Atlântica da FIOCRUZ, também em parceria com o INEA. No Morro do Cantagalo, foi estabelecida uma grande tela de proteção que restringiu o acesso de escaladores à essa parede durante os dias de semana por 08 meses. Após as obras, essa tela permitiu que todas as escaladas do Cantagalo sejam liberadas, inclusive aquelas à direita da via Brilho da Noite, que estavam interditadas há anos. Por atuação direta do Centro Excursionista Petropolitano (CEP), foi aprovada a Lei estadual n 6589, de 18 de novembro de 2013, que dispõe sobre o trânsito por propriedades privadas para o acesso a sítios naturais públicos localizados no âmbito do Estado do Rio de Janeiro e estabelece o acesso à áreas naturais, incluindo montanhas e áreas de escalada e montanhismo. No dia 21 de setembro, a FEMERJ se juntou às campanhas Limpando Nossas Montanhas (CBME), A Limpiar Nuestras Montañas (Acesso PanAm) e Clean up the World, e realizou 06 ações no Estado que promoveram a conservação de áreas de montanhismo e a educação ambiental: Limpeza de Boulders na Urca (FEMERJ), Coleta de lixo e reflorestamento (Pão de Açúcar Verde), Coleta de Lixo e Limpeza de Grafiti na Pedra Hime (PEPB e CEL), Coleta de Lixo no Alto Mourão (PESET, CNM e Igreja), Coleta de Lixo no Vale dos Deuses (PEPT e CEF) e Coleta de Lixo na Pedra da Gávea (PNT). GESTÃO DE RISCO A FEMERJ foi convidada e participou ativamente da elaboração na Oficina de Direito ao Risco promovida pelo INEA. Em virtude do acidente no CEPI, no final de 2012, ocorreu uma reunião entre o INEA, SMAC, PNT, FEMERJ e a 10a Delegacia Policial sobre Gestão de Risco em escalada. Como desdobramento, foram criadas e produzidas pela FEMERJ duas placas de aviso de risco para o MONA Pão de Açúcar, uma específica sobre riscos em escalada e outra sobre os riscos de atividades ao ar livre, ambas disponíveis no site da FEMERJ. Outro desdobramento desta reunião e também da Semana Brasileira de Montanhismo foi a formulação de um Termo de Responsabilidade e Conhecimento de Risco único para ser utilizado e assinado por todos associados à FEMERJ, sejam eles membros de clubes ou associados diretos à FEMERJ. Esse termo facilita os acessos às UCs e outras áreas de montanhismo, permite que os praticantes entendam mais profundamente sobre os riscos do montanhismo e resguarda os Clubes e a FEMERJ. Também voltado para o gerenciamento de risco, a FEMERJ iniciou a produção de documentos técnicos que estabelecem recomendações de segurança (procedimentos, materiais, etc.) que estão abaixo descritos. PRODUÇÃO DE DOCUMENTOS TÉCNICOS Foram produzidos dois documentos em 2013: Manejo da Visitação em Áreas Naturais - Metodologia de Monitoramento de Impactos da Visitação que apresenta uma metodologia de monitoramento de impactos da visitação adaptada para a realidade brasileira e aborda questões sobre manejo dos impactos da visitação, indicadores de impactos com seus respectivos padrões, frequência indicada para monitoramento e estratégias e ações de manejo. Esse é o segundo documento da série Manejo da Visitação em Áreas Naturais, que foi iniciada em 2012 com o documento Manejo da Visitação em Áreas Naturais - Conceitos para o Planejamento. O primeiro documento da série Segurança e Técnica em Escalada foi divulgado e descreve as recomendações sobre como dar segurança a partir de uma parada: Assegurando desde a Parada (FEMERJ: Nº STE-2013/01). Estão sendo elaborados, ainda, três documentos técnicos: (a) tipos de proteções fixas e processos de corrosão, (b) instalação e manutenção de proteções fixas, e (c) instalação, manutenção e ascensão em vias ferratas. SISTEMA DE FILIAÇÃO Como parte de um esforço contínuo de aprimoramento dos processos e serviços para nossos associados, foi criado o sistema online para que os montanhistas possam se inscrever diretamente pelo site, com pagamento no pague seguro. Esse sistema facilita o processo de inscrição e renovação de nossos associados. FEMERJ 2013 QUEM SOMOS Presidente Delson de Queiroz 1a Vice-Presidente Kika Bradford

18 18 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 aconteceu 2o Vice-Presidente Julio Mello Tesouraria - Ana Paula Paiva Almeida Secretaria - Vanessa Machado Departamento Jurídico - Giuliano Finetti Departamento Técnico - Pedro Bugim Departamento de Meio Ambiente - Daniela Pires e Albuquerque Departamento de Comunicação - André Dexheimer Departamento de Competições - Flávia dos Anjos Coordenadora do Programa Acesso às Montanhas - Kika Bradford Conselho Fiscal: Mariana Pardal, Maria Fernanda Patricio e Claudney Neves Colaboradores Permanentes: Waldecy Lucena (PNT, PNSO, MONA Urca e ATM) Felipe Dallorto (Jacarepaguá e PEPB) Waldyr Neto (PNSO, APA Petrópolis, MONA Pedra do Elefante) Carlos Augusto Fontão (Nova Friburgo e PETP) Eny Hertz (PESET) Edson Santiago (PNI e PEPS) Flávio Carneiro (MONA Cagarras) Flávio Daflon (Documentos técnicos) André Ilha (Relacionamento externo e UCs) AGRADECIMENTO Agradecemos a todos os associados que ajudaram a FEMERJ a realizar essas ações através da sua filiação. Muito obrigada e até 2014! OBS O relatório completo de 2013 será publicado no website da FEMERJ. fotos de atividades Esnseada de Botafogo, foto de Diogo Grumser - Atividade de 08/06/2013 Limpando Nossas Montanhas Dia 21 de setembro, aconteceu em diversos lugares do mundo, o evento Clean Up The World -Limpando Nossas Montanhas. O PESET realizou um mutirão de manejo na trilha do Mourão e remoção de pichações nas pedras do caminho e do topo. O Ary Carlos representou o clube nessa grande iniciativa. Nessa atividade, foi tirada boa parte do capim colonião e plantada quase 30 mudas no início da trilha, tornando-o mais limpo e agradável. PESET ITINERANTE Com a participação do CNM, Vigilância Sanitária de Niterói, Instituto Vital Brasil, CLIN, Secretaria de Turismo de Maricá, dentre outros, ocorreu no dia 30/11, o Peset Itinerante. O projeto pretende suprir a carência de informação da sociedade e levar um movimento pró ativo para dentro das comunidades. Apartidário, sem preconceitos e muito propósito, o PESET Itinerante deve ser recheado de boas práticas de instituições públicas, iniciativa privada e da própria sociedade, sempre em prol da conservação ambiental, da fauna e flora e da qualidade de vida do cidadão residente ao sopé da Serra. A Tiririca é o pano de fundo e, em muitos casos, o palco das ações. Com a participação de Leandro do Carmo e Eny Hertz, o CNM esteve presente com um stand, onde expôs fotos e equipamentos, apresentando ao público que ali passava, informações sobre o clube, tirando, também, muitas dúvidas sobre o montanhismo e a escalada em específico.

19 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº aconteceu CONFRATERNIZAÇÃO DO CNM No dia 14/12 tivemos nossa confraternização de final de ano. Um dia muito agradável, especialmente por rever os amigos!!! Valeu à todos!!!! Seguem algumas fotos tiradas por Eduardo França: Os frequentadores do parque elogiavam o empenho do grupo que estava trabalhando na remoção das pichações e lamentavam o fato de haver pessoas que vão ao parque com o objetivo de depredar. Muitos chegaram inclusive a pedir para fotografar o trabalho sendo realizado. O trabalho iniciou às 9h15min e durou pouco mais de duas horas. Com a participação de três guardas-parque e os dois membros do CNM, a equipe conseguiu a remoção de 11 rabiscos feitos com tinta spray na pedra do Costão, ao longo do caminho que leva ao topo deste morro. Com o uso de produtos químicos, escovas de aço e muita transpiração, as marcas deixadas nas pedras pelos vândalos foram quase que inteiramente removidas, ficando apenas alguns vestígios que só o tempo será capaz de ocultar. Fica, ao menos, a certeza de que as pichações foram descaracterizadas e os vestígios que não foram inteiramente removidos muitas vezes passam despercebidos pela maioria do público que transita por ali. Ao fim, ficou a certeza de que a cooperação e o trabalho constante é primordial para a manutenção das áreas de visitação do PESET. Com isso, a equipe de guardas-parque e o CNM já planejam novos mutirões. INFORMATIVO PESET MUTIRÃO NO PESET Por Marcelo Sá No domingo, dia 15 de dezembro, o PESET organizou um mutirão de limpeza das rochas afim de remover as pichações que se encontravam espalhadas pelo parque e o CNM participou desta atividade, representado pela Patrícia Gregory e pelo Marcelo Sá. Ambos relataram grande satisfação em poder ajudar na manutenção do parque e ficaram encantados com o apoio recebido pelas pessoas que estavam passando pela trilha. Foi lançado em dezembro, a primeira edição do informativo on line do Parque Estadual da Serra da Tiririca PESET. Ele foi criado para divulgar as principais ações, acontecimentos e o dia a dia da unidade de conservação (UC) e do seu entorno. Este primeiro número traz um panorama geral da gestão na UC e sua edição é dedicada aos amigos do PESET, ao seu conselho consultivo e à sociedade em geral, que direta ou indiretamente têm em seu modo de vida uma relação com esse patrimônio natural. Segue o link: PESET html

20 20 Clube Niteroiense de Montanhismo Boletim Informativo nº 23 Avisos Reuniões sociais As reuniões sociais do CNM são realizadas sempre na primeira quinta-feira de cada mês ímpar e na primeira quarta-feira de cada mês par, às 19:30h, em local a ser definido e divulgado. Os encontros acontecem em clima de total descontração e informalidade, quando os sócios e amigos do CNM aproveitam para colocar a conversa em dia, trocando experiências, relatando excursões e vivências ou, simplesmente, desfrutando a companhia de gente simpática e fraterna. Periodicamente acontecem reuniões e seminários técnicos com o intuito de possibilitar miores detalhes e informações atualizadas aos sócios e interessados. Informem-se sobre os temas das palestras técnicas e reuniões acessando o site: Compareçam e sejam muito bem vindos!!! Corpo de guias Adriano Paz Alan Marra Alessandra Neves Alex Figueiredo Alfredo Vieira Castinheiras Andréa Rezende Vivas Ary Carlos Cardoso Neto Carlos Penedo Diogo Paixão aniversariantes A todos muita saude e felicidade! Mariana Abunahman Sergio Almeida Renata Hiraga Felipe Knupp Carlos Manhães Paulo Ruas José França Vander Silva Marco Antonio Renata Garcia Eny Hertz Leandro do Carmo Leandro Collares Leandro Pestana Leonardo Carmo Luiz Alexandre Valadão Mauro de Mello Netto Neuza Ebecken Vinicius Farias Ribeiro 21/out 26/out 03/nov 05/nov 13/nov 14/nov 20/nov 01/dez 21/dez 23/dez CURSO BÁSICO DE ESCALDA Acompanhe em nosso site a formação de novas turmas.s Expediente CNM CLUBE NITEROIENSE DE MONTANHISMO Início das Atividades em 26 de Março de 2003 Fundado em 20 de Novembro de 2004 Website: Contato: (Alex Figueiredo) Presidente: Alex de Faria Figueiredo Vice: Eny Hertz Bittencourt Tesoureiro: Leandro Guimarães Collares Conselho Fiscal Efetivos Adriano de Souza Abelaria Paz Alan Renê Marra Junior Neuza Maria Ebecken de Araújo Suplente Mariana Silva Abunahman Diretoria Tecnica Alex Figuereiredo caminhada Eny Hertz Escalada Adriano Paz Ciclismo Diretoria Social Andrea Vivas Diretoria Ambiental Neuza Ebecken Representante do CNM no PESET Alex Figueiredo e Eny Hertz Informativo Nº 23: As matérias aqui publicadas não representam necessariamente a posição oficial do Clube Niteroiense de Montanhismo. Ressaltamos que o boletim é um espaço aberto a todos aqueles que queiram contribuir. Envie sua matéria para Participe!!! Edição e Diagramação: - Leandro Collares - Leandro do Carmo

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) MIRANDA, João & ZAGO, Luciana. 2013. Guia de Escalada em Rocha: Praia do Santinho, Morro das Aranhas, Florianópolis, SC. João M.D. Miranda (Ed.),

Leia mais

O trajeto. Podemos dividir o trajeto em 4 partes:

O trajeto. Podemos dividir o trajeto em 4 partes: 01 O que é? A Rota Marcia Prado é uma proposta de caminho cicloturístico que possa ser percorrida por todo tipo de ciclista por um trajeto de São Paulo a Santos, pedalando pelo mínimo de rodovias possíveis,

Leia mais

www.detran.pr.gov.br

www.detran.pr.gov.br www.detran.pr.gov.br INFELIZMENTE, A MAIOR PARTE DOS ACIDENTES COM MORTES NO TRÂNSITO BRASILEIRO ENVOLVEM MOTOCICLISTAS. POR ISSO, O DETRAN PREPAROU ALGUMAS DICAS IMPORTANTES PARA VOCÊ RODAR SEGURO POR

Leia mais

Campeonato Mineiro de Down Hill 2015 21 e 22 de Novembro Ouro Preto MG

Campeonato Mineiro de Down Hill 2015 21 e 22 de Novembro Ouro Preto MG Campeonato Mineiro de Down Hill 2015 21 e 22 de Novembro Ouro Preto MG Modalidade: Mountain Bike Down Hill O evento acontece na cidade mineira de Ouro Preto, nos dias 21 e 22 de Novembro de 2015, a organização

Leia mais

RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO. Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz

RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO. Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz 1 RELATÓRIO DA OFICINA: COMO AGIR NA COMUNIDADE E NO DIA A DIA DO SEU TRABALHO Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz Contrato: AS.DS.PV.024/2010 Empresa: SENSOTECH ASSESSORAMENTO

Leia mais

Etapa Fazenda Hotel Jatahy Dia 21/08/2016 Paraiba do Sul, RJ

Etapa Fazenda Hotel Jatahy Dia 21/08/2016 Paraiba do Sul, RJ Etapa Fazenda Hotel Jatahy Dia 21/08/2016 Paraiba do Sul, RJ A Correr no Mato Series, um circuito de competições MTB, composta de 4 etapas, valido para o ranking da CBC, FEPIERJ e CMC. A etapas confirmadas

Leia mais

6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães

6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicasdiadasmaes 6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães Apresentamos uma seleção com 6 dinâmicas de grupo para o Dia das Mães, são atividades que podem

Leia mais

Introdução. Área de Atuação do Projeto

Introdução. Área de Atuação do Projeto TÍTULO: OFICINA DE CIÊNCIAS E CONSCIÊNCIA AMBIENTAL COMO METODOLOGIA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL AUTORES: Marta Ângela Marcondes e Virginia da Costa Liebort Nina, e-mail: biomam@uol.com.br

Leia mais

AMERICAN BAR. palavra do presidente

AMERICAN BAR. palavra do presidente palavra do presidente Prezado Associado, chegamos a abril, e a CHAPA INOVAR já completa 11 meses à frente da Administração de nosso Clube, e nesta edição vamos mostrar tudo que fizemos por nosso Clube,

Leia mais

REGULAMENTO. ORGANIZAÇÃO A organização está a cargo da Associação Clube Pedal da Serra de Ciclismo e Bike Mania

REGULAMENTO. ORGANIZAÇÃO A organização está a cargo da Associação Clube Pedal da Serra de Ciclismo e Bike Mania REGULAMENTO DATAS E LOCAIS DAS PROVAS 28 de Abril de 2013, em Brasília/DF, na região de SOBRADINHO e da FERCAL. A largada (simbólica) e chegada (oficial) ocorrerão no estacionamento do Estádio Augustinho

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PORTÃO 25/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Propostas do dia 25

Leia mais

Fazer as costelas de vários mini saltos, pular em uma e quando cair pular em outra e assim em diante.

Fazer as costelas de vários mini saltos, pular em uma e quando cair pular em outra e assim em diante. Concentração e Atenção são as palavras chaves para uma pilotagem segura. Embora tenham a moto adequada, muitos pilotos apresentam deficiências, especialmente de postura, na hora de frenagem e na escolha

Leia mais

Relatório Anual de Atividades - 2013

Relatório Anual de Atividades - 2013 Florianópolis SC, 15 de Janeiro de 2014. Prezados associados do LCVL, Desde o início de nossa gestão (2013/2015) no LCVL, sabíamos das dificuldades que teríamos pela frente, principalmente em relação ao

Leia mais

Criação da Associação

Criação da Associação Primeira Edição 02/08/2013 ASPREVIC ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DA PREVIC BOLETIM INFORMATIVO Nesta edição: Associe-se 2 Prestação de Contas 2 CNPJ 3 Desconto em Folha 3 Festa de final de ano 3 Site em Construção

Leia mais

Granfondo Colnago e. Costa Adriática 2015

Granfondo Colnago e. Costa Adriática 2015 Granfondo Colnago e Costa Adriática 2015 Rua Casa do Ator, 868 Vila Olímpia - São Paulo/SP Fone: (11) 3045-9920 tour@routebike.com.br www.routebike.com.br GRANFONDO COLNAGO E COSTA ADRIÁTICA PROGRAMAÇÃO

Leia mais

FEDERAÇÃO DE MONTANHISMO DO ESTADO DE SÃO PAULO - FEMESP

FEDERAÇÃO DE MONTANHISMO DO ESTADO DE SÃO PAULO - FEMESP FEDERAÇÃO DE MONTANHISMO DO ESTADO DE SÃO PAULO - FEMESP A FEDERAÇÃO DE MONTANHISMO DO ESTADO DE SÃO PAULO - FEMESP, fundada em 07 de março de 2002, é uma associação de direito privado, sem fins lucrativos,

Leia mais

Téc. Caminhada, Graduação / Classificações, Acampamento, Logística e Ética

Téc. Caminhada, Graduação / Classificações, Acampamento, Logística e Ética Téc. Caminhada, Graduação / Classificações, Acampamento, Logística e Ética CLASSIFICAÇÃO - MODELO AMERICANO Classe 1 * Caminhada. Uso de trilhas simples e demarcadas, pode haver inclinação mas não há a

Leia mais

O paraiso das trilhas

O paraiso das trilhas Trilha das Yrês Matas foto Verde Louro Campos do Jordão: Tudo se resume a estar preparado. Ou não. O paraiso das trilhas Depois de anos ensaiando, resolvi apresentar três trilhas de Campos do Jordão. Como

Leia mais

56º Campeonato Brasileiro de Planadores - Etapa Planalto Central

56º Campeonato Brasileiro de Planadores - Etapa Planalto Central 56º Campeonato Brasileiro de Planadores - Etapa Planalto Central Formosa 2014 Relato André Lautert - LA Escrevo este relato como um aperitivo para que aqueles que tenham interesse em participar de um campeonato

Leia mais

Boletim 2. 21 e 22 de novembro de 2015 Salvador/BA

Boletim 2. 21 e 22 de novembro de 2015 Salvador/BA Boletim 2 21 e 22 de novembro de 2015 Salvador/BA 1 - INTRODUÇÃO Olá Rede! É com um enorme prazer que o Núcleo Nacional lança o Boletim 2, com algumas informações importantes para o andamento do nosso

Leia mais

Llao Llao 21Km, Meia Maratona de Bariloche.

Llao Llao 21Km, Meia Maratona de Bariloche. Llao Llao 21Km, Meia Maratona de Bariloche. Segunda edição 10 de Dezembro de 2011. Hotel Llao Llao. Bariloche. Patagônia. Argentina. > Guia de Experiência. Este guia descreve as características gerais

Leia mais

PASSAGEM PELAS RUÍNAS DE NUM

PASSAGEM PELAS RUÍNAS DE NUM PASSAGEM PELAS RUÍNAS DE NUM Aventura para Dragon Age RPG, preferencialmente para um grupo de três personagens de nível 1 ou 2. Autor: Vinicius Moes Brasil, 2012. ANTES DOS PERIGOS Esta aventura foi planejada

Leia mais

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos VERSÃO FOTOGRAFIA 10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos Existem várias formas de alterar o resultado final de uma foto, seja através do ISO, da velocidade do obturador, da abertura

Leia mais

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento Eu e umas amigas íamos viajar. Um dia antes dessa viagem convidei minhas amigas para dormir na minha casa. Nós íamos para uma floresta que aparentava ser a floresta do Slender-Man mas ninguém acreditava

Leia mais

VELÓDROMO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

VELÓDROMO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO VELÓDROMO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CLÍNICA DE TREINAMENTO COMITÊ OLÍMPICO BRASILEIRO Carlos Arthur Nuzman - Presidente COMPLEXO ESPORTIVO PARQUE AQUÁTICO & VELÓDROMO Sidney Cordeiro - Administrador

Leia mais

12 a 27 / julho / 2015

12 a 27 / julho / 2015 L ÉTAPE DU TOUR OS BRADDOCKS VÃO CORRER. E VOCÊ PODE IR JUNTO! pacotes 12 a 27 / julho / 2015 Pacote Racing 12 a 20/julho/2015 9 dias e 8 noites Pacote Touring 20 a 27/julho/2015 8 dias e 7 noites Os pacotes

Leia mais

REGULAMENTO 1. DATA E LOCAL DA PROVA 1. ORGANIZAÇÃO. Informações: https://www.facebook.com/clubeformosabikesport Duvidas: sillasvcs@gmail.

REGULAMENTO 1. DATA E LOCAL DA PROVA 1. ORGANIZAÇÃO. Informações: https://www.facebook.com/clubeformosabikesport Duvidas: sillasvcs@gmail. REGULAMENTO 1. DATA E LOCAL DA PROVA 15 de novembro de 2015, em Formosa-GO Local: Praça da prefeitura 1. ORGANIZAÇÃO A 3ª Etapa da copa Formosa de Amadores está a cargo da empresa Canaã Bike e supervisão

Leia mais

ROTEIRO DA CICLOVIAGEM PELA VIA CLAUDIA AUGUSTA

ROTEIRO DA CICLOVIAGEM PELA VIA CLAUDIA AUGUSTA ROTEIRO DA CICLOVIAGEM PELA VIA CLAUDIA AUGUSTA 03 a 11 de Outubro de 2010 Dia 03 de Outubro Domingo O primeiro dia de pedal De Denauworth a Augsburg 47 Iniciaremos o pedal às 9 hrs., com um tour pela

Leia mais

Estrada do Sol (ou da Petrobrás)

Estrada do Sol (ou da Petrobrás) Estrada do Sol (ou da Petrobrás) Abril de 2000 2 ou 3 dias por Rodrigo Telles Esta viagem é uma das mais conhecidas dos cicloturistas de São Paulo. E realmente é uma das descidas de serra mais bonitas.

Leia mais

Educação Infantil Primeira Edição de 2014

Educação Infantil Primeira Edição de 2014 AVISOS GERAIS Educação Infantil Primeira Edição de 2014 03 à 07 de Fevereiro Primeira Semana de Aulas Foi com muita alegria que recebemos nossos queridos alunos durante esta primeira semana de aula! Sabemos

Leia mais

Trabalho Interdisciplinar: Desafios e possibilidades para uma vida melhor. Bairro São Geraldo

Trabalho Interdisciplinar: Desafios e possibilidades para uma vida melhor. Bairro São Geraldo CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE COLEGIO CENECISTA NOSSA SENHORA DOS ANJOS GRAVATAÍ - RS Trabalho Interdisciplinar: Desafios e possibilidades para uma vida melhor Bairro São Geraldo Nomes: Ana,

Leia mais

PLANO DE SEGURANÇA PARA O PÚBLICO

PLANO DE SEGURANÇA PARA O PÚBLICO PLANO DE SEGURANÇA PARA O PÚBLICO Podem ter certeza, aqui vocês vão encontrar o melhor Rally Velocidade da América do Sul. A cidade de Erechim, conhecida como Capital da Amizade, vem há 18 anos provando

Leia mais

Expedições 4x4 e Eventos Outdoor. caaa

Expedições 4x4 e Eventos Outdoor. caaa Expedições 4x4 e Eventos Outdoor caaa Quem Somos? Empresa de Consultoria em Segurança que atua no suporte técnico às empresas, capacitando seus funcionários que dirigem a serviço delas, bem como assessorá-las

Leia mais

Audax Randonneurs Ciclismo de Longa Distância por Claudia Franco

Audax Randonneurs Ciclismo de Longa Distância por Claudia Franco Audax Randonneurs Ciclismo de Longa Distância por Claudia Franco O que é o Audax Randonneurs Audax Randonneur é um evento ciclístico nãocompetitivo e de longa distância realizado somente por estrada e

Leia mais

Vistoria Ciclovias Orla Copacabana e Mané Garrincha

Vistoria Ciclovias Orla Copacabana e Mané Garrincha Vistoria Ciclovias Orla Copacabana e Mané Garrincha O estado geral do trecho vistoriado é muto bom, sendo perfeitamente utilizável em todo o percurso. Alguns trechos destacados com a numeração em vermelho

Leia mais

como a DT200 da Yamaha.

como a DT200 da Yamaha. Para os iniciantes, é melhor optar por uma moto de menor potência, como a 125cc, porque elas são mais leves e dão mais chances. As 250cc são mais violentas e qualquer erro pode causar um tombo. Para o

Leia mais

INFORMATIVO XCM DESAFIO GRUTAS DE BOTUVERÁ

INFORMATIVO XCM DESAFIO GRUTAS DE BOTUVERÁ INFORMATIVO XCM DESAFIO GRUTAS DE BOTUVERÁ 6ª ETAPA DO RANKING CATARINENSE DE MARATON LOCAL Grutas de Botuverá Botuverá/SC 1. PROGRAMAÇÃO: DIA 04 de Junho (sab) HORA 17:00 á 19:00 Retirada do kit. LOCAL

Leia mais

Roteiro para conhecer o melhor da Chapada Diamantina

Roteiro para conhecer o melhor da Chapada Diamantina Roteiro para conhecer o melhor da Chapada Diamantina A nossa sugestão de roteiro se baseou na seleção de atrações que consideramos imperdíveis e na montagem de um roteiro coerente e contínuo para facilitar

Leia mais

1º Revezamento DIVAS VENEZIANAS Regulamento Geral. 07 de agosto de 2016

1º Revezamento DIVAS VENEZIANAS Regulamento Geral. 07 de agosto de 2016 1º Revezamento DIVAS VENEZIANAS Regulamento Geral 07 de agosto de 2016 É um revezamento exclusiva para mulheres, primeira prova com este formato realizado no Brasil. Será realizado na cidade de Nova Veneza,

Leia mais

Será disputada no sistema maratona (XCM), percurso aproximado de 45km. O alinhamento dentro de cada bateria será aleatório.

Será disputada no sistema maratona (XCM), percurso aproximado de 45km. O alinhamento dentro de cada bateria será aleatório. REGULAMENTO DO PARADISE TRIP TRAIL. 1. A prova. Será disputada no sistema maratona (XCM), percurso aproximado de 45km. O alinhamento dentro de cada bateria será aleatório. 2. Roteiro. O roteiro de prova

Leia mais

Curso Básico de Escalada em Rocha

Curso Básico de Escalada em Rocha Curso Básico de Escalada em Rocha Objetivo: introduzir conceitos gerais como ética na montanha, conduta de mínimo impacto, gerenciamento de risco e prevenção de acidentes. Capacitar o aluno nas técnicas

Leia mais

6 ª VOLTA CICLÍSTICA DO FUTURO 1ª VOLTA CICLÍSTA FEMININA DO BRASIL - 2012

6 ª VOLTA CICLÍSTICA DO FUTURO 1ª VOLTA CICLÍSTA FEMININA DO BRASIL - 2012 6 ª VOLTA CICLÍSTICA DO FUTURO 1ª VOLTA CICLÍSTA FEMININA DO BRASIL - 2012 REGULAMENTO PARTICULAR Artigo 1º - Organização A 6ª VOLTA CICLÍSTICA DO FUTURO / 1ª VOLTA CICLÍSTICA FEMININA DO BRASIL - 2012,

Leia mais

Esta é a tela em que você assistirá as palestras ;-)

Esta é a tela em que você assistirá as palestras ;-) Denis Levati Corretor de imóveis com ampla experiência. É historiador e atua como coordenador de conteúdo no blog Guru do Corretor, veículo de relevância nacional, especializado no mercado imobiliário.

Leia mais

USO DE DEDOCHES NO REPASSE DAS RECOMENDAÇÕES DE ATIVIDADES FÍSICAS PARA CRIANÇAS

USO DE DEDOCHES NO REPASSE DAS RECOMENDAÇÕES DE ATIVIDADES FÍSICAS PARA CRIANÇAS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA LABORATÓRIO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE USO DE DEDOCHES NO REPASSE DAS RECOMENDAÇÕES DE

Leia mais

EI, VOCÊ AÍ! Tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do MEI - Microempreendedor Individual

EI, VOCÊ AÍ! Tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do MEI - Microempreendedor Individual EI, VOCÊ AÍ! Regularize a situação da sua empresa com as dicas do Sebrae-SP e aproveite todos os benefícios da formalização. Tributos, taxas e contribuições de responsabilidade do MEI - Microempreendedor

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Sumário: Tópico: Página: Apresentação: 02 Método de Acesso ao Sistema Sig Iss: 02 Tela de Abertura: 03 Modo de Acesso: 04 Botões e Telas

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços.

Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços. 1 Apresentação: O Sistema Integrado de Gerenciamento de Imposto Sobre Serviços ou SIG-ISS é um sistema para gerenciamento do Imposto sobre

Leia mais

REGULAMENTO DO 2º TOUR DA MANTIQUEIRA XCM

REGULAMENTO DO 2º TOUR DA MANTIQUEIRA XCM REGULAMENTO DO 2º TOUR DA MANTIQUEIRA XCM I. A PROVA O 2º Tour da Mantiqueira XCM será uma prova de Mountain Bike que exigirá resistência e técnica. Os percursos variam entre vias públicas, ruas pavimentadas,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE

ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO LOTEAMENTO VILLAS DO JACUÍPE Estrada do Coco, Km 31 Barra do Jacuípe CEP 42.833-000 Camaçari/Bahia CNPJ 03.380.253/0001-26 Telefones : (071) 3678-1690 e 3678-2356 E-mail : vjacuipe@oi.com.br

Leia mais

VISTORIA PARA DEFINIÇÃO DA LOCALIZAÇÃO DAS ESTAÇÕES BIKE BH

VISTORIA PARA DEFINIÇÃO DA LOCALIZAÇÃO DAS ESTAÇÕES BIKE BH DATA: 27 DE JUNHO DE 2014 LOCAL: REGIÃO CENTRO-SUL DE BELO HORIZONTE PARTICIPANTES: MAURO (BHTRANS) CAMILLA (SERTTEL) FERNANDO (REGULAÇÃO URBANA DA PREFEITURA) GUILHERME E THAÍS (BH EM CICLO) SOPHIA (GT

Leia mais

PROJETO SÃO SEBASTIÃO TEM PARQUE

PROJETO SÃO SEBASTIÃO TEM PARQUE PROJETO SÃO SEBASTIÃO TEM PARQUE FASE II Estrada da Praia Brava: Adequação da Visitação Pública do Parque Estadual Serra do Mar Proponente: Ambiental Litoral Norte OSCIP PROJETO SÃO SEBASTIÃO TEM PARQUE

Leia mais

Estrada Real é Nossa vai dar descontos em restaurantes. Passaporte ER chega ao Caminho do Sabarabuçu. Programa do IER treina condutores dos parques

Estrada Real é Nossa vai dar descontos em restaurantes. Passaporte ER chega ao Caminho do Sabarabuçu. Programa do IER treina condutores dos parques Ano 1 Nº 3 Informativo Estrada Real é Nossa vai dar descontos em restaurantes Pág. 02 Novo portal do Instituto Estrada Real é lançado Pág. 03 Passaporte ER chega ao Caminho do Sabarabuçu Pág. 05 Programa

Leia mais

ROTA DA SERRA RIO GRANDE DO SUL SANTA CATARINA

ROTA DA SERRA RIO GRANDE DO SUL SANTA CATARINA RIO GRANDE DO SUL SANTA CATARINA O EVENTO: EXPEDIÇÃO: DATA: De 10 a 12 de Outubro de 2015 DURAÇÃO DO EVENTO: 03 dias. LOCAL: Porto Alegre/RS / Bom Jesus/RS / Orleans/SC ROTEIRO: Ida Porto Alegre/ Gramado

Leia mais

análise da sequência de

análise da sequência de Laila Vanetti - Setembro de 2014 Laila Vanetti - Setembro de 2014 último encontro análise da sequência de vendas de Conrado adolpho 1º E-mail Conrado adolpho Assunto: O que fizemos aqui na Webliv... Oi,

Leia mais

CACHOEIRAS em PERNAMBUCO

CACHOEIRAS em PERNAMBUCO quinze quilômetros. A do Poço do Soldado é uma das mais populares. Os moradores dizem que a força da água é uma verdadeira massagem. Na do Caboclo há duas duchas, escorrego e piscinas naturais, além de

Leia mais

Olá, Mamãe! Aproveite a leitura e boa viagem!

Olá, Mamãe! Aproveite a leitura e boa viagem! Olá, Mamãe! Esta cartilha é um presente pra você. Uma forma de ajudá-la a desempenhar uma das funções mais importantes da sua vida: justamente a tarefa de ser mãe. Cada vez mais, além de cuidar da saúde

Leia mais

Bem vindos ao Trekking de Regularidade!! Apostila

Bem vindos ao Trekking de Regularidade!! Apostila Amigos e Amigas, Bem vindos ao Trekking de Regularidade!! Apostila O Trekking de Regularidade é uma modalidade esportiva agradável e de esforço moderado. As provas acontecem todo mês e o contato com a

Leia mais

XIV CAMPEONATO BRASILEIRO DAS LIGAS DE JUDÔ

XIV CAMPEONATO BRASILEIRO DAS LIGAS DE JUDÔ XIV CAMPEONATO BRASILEIRO DAS LIGAS DE JUDÔ (Festival até 10 anos -Infanto-Juvenil, Pré-Juvenil, Juvenil, Júnior, Sênior e Máster ) 20 a 22 de Novembro de 2015 GINASIO DE SOBRADINHO Quadra central Sobradinho

Leia mais

GUIA PARA PRINCIPIANTES DE BTT JANEIRO 2016

GUIA PARA PRINCIPIANTES DE BTT JANEIRO 2016 GUIA PARA PRINCIPIANTES DE BTT JANEIRO 2016 Por muita vontade que tenha em agarrar na sua nova BTT e ir para os montes rasgar trilhos, seja prudente e paciente. Comece com percurso fáceis e não muito longos.

Leia mais

Caso tenha adquirido uma de nossas dobráveis, favor verificar em anexo a este manual nosso folheto de como dobrar e desdobrar rapidamente.

Caso tenha adquirido uma de nossas dobráveis, favor verificar em anexo a este manual nosso folheto de como dobrar e desdobrar rapidamente. INTRODUÇÃO Parabéns, você agora é proprietário de uma bicicleta BLITZ, um produto importado que segue os padrões de qualidade internacionais e as regras de segurança para que seu prazer de pedalar seja

Leia mais

Literatura de cordel. O VALE DO CATIMBAU Autor: Paulo Tarciso

Literatura de cordel. O VALE DO CATIMBAU Autor: Paulo Tarciso Literatura de cordel O VALE DO CATIMBAU Autor: Paulo Tarciso Me escutem caros ouvintes Pois quero apresentar Um vale muito encantado Que existe neste lugar Beleza não tem igual O Vale do Catimbau Convido

Leia mais

Introdução à mecânica de mountain bikes

Introdução à mecânica de mountain bikes Introdução à mecânica de mountain bikes Daniel Brooke Peig (daniel@brookepeig.com, www.danbp.org) Versão Completa - 26/06/2003 Revisão para divulgação online 15/6/2010 AVISO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE TURISMO NA SERRA DA IBIAPABA 1

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE TURISMO NA SERRA DA IBIAPABA 1 ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE TURISMO NA SERRA DA IBIAPABA 1 1. Localização (discriminação): Municípios de Viçosa do Ceará, Ipú, Tianguá, Ubajara, São Benedito, Carnaubal e Guaraciaba do Norte. (Total de

Leia mais

REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO

REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO REDE CARIOCA DE ANFITRIÕES CARTA DE COMPROMISSO Esta Carta de Compromisso expressa o propósito de seus signatários anfitriões cariocas e os agentes profissionais que os representam de oferecer hospedagem

Leia mais

2º RALLY DAS ARAUCÁRIAS 2014 05, 06 e 07 DE DEZEMBRO DE 2014

2º RALLY DAS ARAUCÁRIAS 2014 05, 06 e 07 DE DEZEMBRO DE 2014 2º RALLY DAS ARAUCÁRIAS 2014 05, 06 e 07 DE DEZEMBRO DE 2014 CAMPEONATO BRASILEIRO DE RALLY DE VELOCIDADE 6º Evento do Campeonato Brasileiro de Rally de Velocidade CAMPEONATO PARANAENSE DE RALLY DE VELOCIDADE

Leia mais

SERVIÇO DE ATENDIMENTO À USUÁRIOS

SERVIÇO DE ATENDIMENTO À USUÁRIOS À SERVIÇO DE ATENDIMENTO À USUÁRIOS O QUE É O SAU? CONTRATO TT 107/07 00. PROJETO PILOTO ABRANGENDO 421,2 KM DE TRECHOS DAS RODOVIAS FEDERAIS NO DISTRITO FEDERAL E NO ESTADO DE GOIÁS BR 040 BR 060 BR 153

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 075-MA

FICHA PROJETO - nº 075-MA FICHA PROJETO - nº 075-MA Mata Atlântica Grande Projeto 1) TÍTULO: CENTRO DE REFERÊNCIA EM BIODIVERSIDADE DA SERRA DOS ÓRGÃOS: UMA ALIANÇA ENTRE EDUCAÇÃO, TURISMO E CONSERVAÇÃO. 2) MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO

Leia mais

R e g u l a m e n t o

R e g u l a m e n t o R e g u l a m e n t o Corrida de Aventura i9 Eco Adventure - Brotas- SP 1 CORRIDA DE AVENTURA: 1.1 A Corrida de Aventura i9 ECO ADVENTURE Brotas SP É uma modalidade multesportiva priorizando o máximo possível

Leia mais

A QUEDA DO AVIÃO. Reunião de Seção. Área de Desenvolvimento enfatizada: FÍSICO. Ramo: Sênior. Mês recomendado para desenvolver a reunião: Qualquer mês

A QUEDA DO AVIÃO. Reunião de Seção. Área de Desenvolvimento enfatizada: FÍSICO. Ramo: Sênior. Mês recomendado para desenvolver a reunião: Qualquer mês Reunião 01 Reunião de Seção A QUEDA DO AVIÃO Área de Desenvolvimento enfatizada: FÍSICO Ramo: Sênior Mês recomendado para desenvolver a reunião: Qualquer mês Explicação sobre o tema: O fundo motivador

Leia mais

MOSTRA DE CULTURA, CIÊNCIA E TECNOLOGIA ORIENTAÇÕES PARA MONTAGEM DO DOSSIÊ

MOSTRA DE CULTURA, CIÊNCIA E TECNOLOGIA ORIENTAÇÕES PARA MONTAGEM DO DOSSIÊ MOSTRA DE CULTURA, CIÊNCIA E TECNOLOGIA ORIENTAÇÕES PARA MONTAGEM DO DOSSIÊ Prezada Equipe, É com grande prazer que recebemos sua proposta de participação na I Mostra de Cultura, Ciência e Tecnologia do

Leia mais

Perder Peso Pedalando

Perder Peso Pedalando Perder Peso Pedalando Pedalar: Caminho para um estilo de vida saudável. Tudo o que você precisa saber. Quase todo mudo quer perder peso para melhorar a aparência e também para a melhora geral da saúde.

Leia mais

MONTANHAS DOLOMITAS & LAGO di GARDA Itália Bolzano, Cortina D Ampezzo & Sirmione de 06 a 20 Setembro 2015 14 dias/13noites

MONTANHAS DOLOMITAS & LAGO di GARDA Itália Bolzano, Cortina D Ampezzo & Sirmione de 06 a 20 Setembro 2015 14 dias/13noites MONTANHAS DOLOMITAS & LAGO di GARDA Itália Bolzano, Cortina D Ampezzo & Sirmione de 06 a 20 Setembro 2015 14 dias/13noites Dia 06 Set - Domingo - Porto Alegre / São Paulo / Milão - Atividades: Vôo para

Leia mais

PALESTRA DE SALVAMENTO AQUÁTICO

PALESTRA DE SALVAMENTO AQUÁTICO PALESTRA DE SALVAMENTO AQUÁTICO No Mundo, 500.000 pessoas morrem afogadas por ano No Brasil são 8.000 vítimas 65% destas mortes são crianças O afogamento é a 2 a causa de morte entre 5 e 14 anos Nós não

Leia mais

1ª Copa FBR Esportes de Mountain Bike 2015

1ª Copa FBR Esportes de Mountain Bike 2015 1ª Copa FBR Esportes de Mountain Bike 2015 Este regulamento define as regras da Primeira Copa FBR Esportes de Mountain Bike 2015, portanto é fundamental o competidor ter conhecimento do seu conteúdo. 1.

Leia mais

Ronan entrega a Praça Silva Júnior

Ronan entrega a Praça Silva Júnior NIQUELÂNDIA Ronan entrega a Praça Silva Júnior Euclides Oliveira Foi uma grande festa, bem à altura do importante acontecimento: na noite da sexta-feira (18), o prefeito Ronan Batista (PTB) entregou à

Leia mais

Manual do usuário do Portal Gemas da Terra

Manual do usuário do Portal Gemas da Terra Rede Gemas da Terra de Telecentros Rurais Manual do usuário do Portal Gemas da Terra Versão 1.0 Agosto de 2006. Rede Gemas da Terra de Telecentros Rurais Transferindo Poder para as Comunidades Rurais Através

Leia mais

RIO DE JANEIRO - RJ (BRASIL)

RIO DE JANEIRO - RJ (BRASIL) RIO DE JANEIRO - RJ (BRASIL) A Cidade Maravilhosa Rio de Janeiro, também conhecida como a Cidade Maravilhosa, é a segunda maior cidade do Brasil, e com certeza faremos com que você tenha um maravilhoso

Leia mais

A EXPEDIÇÃO. Não importa qual seja seu sonho O importante é continuar acreditando nele...

A EXPEDIÇÃO. Não importa qual seja seu sonho O importante é continuar acreditando nele... P O R T F O L I O A EXPEDIÇÃO Em janeiro de 2002, partimos de São Paulo para dar a volta ao mundo de carro. Levando uma vida simples, com orçamento apertado, fomos em busca de aventuras e descobertas.

Leia mais

Roteiro para Relatório de Intercâmbio

Roteiro para Relatório de Intercâmbio Roteiro para Relatório de Intercâmbio O relatório de intercâmbio deve conter os itens abaixo 1. Dados de identificação Nome Adriana Galvao Mckinney Telefone 83 88050171 E-mail adriana.mckinney@terra.com.br

Leia mais

ANEXO Nº I. Liberação: ¾ Termo de Liberação dos gestores da área solicitante para inicio das atividades; Prorrogação:

ANEXO Nº I. Liberação: ¾ Termo de Liberação dos gestores da área solicitante para inicio das atividades; Prorrogação: ANEXO Nº I Item: SERVIÇO Unidade Requisitante: Código Cadastro: Empresa Contratada Especificações de Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho para realização de integração na contratante. 1) Itens obrigatórios

Leia mais

20 dicas especiais para quem vem a Buenos Aires de cruzeiro

20 dicas especiais para quem vem a Buenos Aires de cruzeiro 20 dicas especiais para quem vem a Buenos Aires de cruzeiro 20 dicas especiais para quem vem a Buenos Aires de cruzeiro Quando a chega a temporada de cruzeiros, nossa caixa de emails começa a lotar com

Leia mais

7ª VOLTA INTERNACIONAL DE RORAIMA 2, 3 e 4 OUTUBRO 2015

7ª VOLTA INTERNACIONAL DE RORAIMA 2, 3 e 4 OUTUBRO 2015 7ª VOLTA INTERNACIONAL DE RORAIMA 2, 3 e 4 OUTUBRO 2015 Art. 1º - Categorias ELITE: 23 A 29 ANOS OU CRITÉRIO TÉCNICO (NASCIDOS EM 1992 E ANOS ANTERIORES) SUB 23: 19 A 22 ANOS (NASC 1996 A 1993) JÚNIOR:

Leia mais

4 edição. Conteúdo exclusivo com dicas e orientações para pedalar melhor

4 edição. Conteúdo exclusivo com dicas e orientações para pedalar melhor a 4 edição Conteúdo exclusivo com dicas e orientações para pedalar melhor Nanna Pretto Equipe técnica desta edição @ nannapr www.dicademae.com É sócia-diretora da agência GaP Conteúdo, que há mais de três

Leia mais

Descrição do Percurso. Altimetria

Descrição do Percurso. Altimetria Mapa do Percurso Descrição do Percurso Altimetria Agenda ENTREGA DE KITS: 02 de Março, das 13h as 18hs Local: Hotel Tulip Inn Santa Felicidade. EXPO K21: 02 de março, das 13h as 18hs Local: Hotel Tulip

Leia mais

Informações aos pilotos

Informações aos pilotos EXTRA OFICIAL FALTA COMPLEMENTAÇÃO E MAPAS 28 ENDURO das MONTANHAS 2013 Informações aos pilotos Largadas : Sábado UTVs e QUADs 8:00 hs Shopping Serrazul Rodovia dos Bandeirantes km 72 Itupeva Nos fundos

Leia mais

Regras de Trânsito do Japão

Regras de Trânsito do Japão Regras de Trânsito do Japão (Versão para pedestres e bicicletas) ~ Para não sofrer acidentes de trânsito ~ Supervisão: Polícia da Província de Gifu Edição / Publicação: Província de Gifu Regras básicas

Leia mais

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Profª. Vânia Amaro Gomes Coordenação de Curso DIADEMA, 2015 Introdução Atualmente há uma grande dificuldade dos alunos egressos das Faculdades em obter emprego

Leia mais

R$ 95,00 por pessoa DESTINATION MANAGEMENT COMPANY PASSEIO DE JEEP PELA FLORESTA DA TIJUCA

R$ 95,00 por pessoa DESTINATION MANAGEMENT COMPANY PASSEIO DE JEEP PELA FLORESTA DA TIJUCA PASSEIO DE JEEP PELA FLORESTA DA TIJUCA Floresta da Tijuca é a maior Floresta urbana do mundo localizada em região de Mata Atlântica que fica a 10 minutos do centro do Rio de Janeiro. Nosso passeio inclui

Leia mais

PISTAS DE TREINAMENTO PARA CANOAGEM SLALOM.

PISTAS DE TREINAMENTO PARA CANOAGEM SLALOM. PISTAS DE TREINAMENTO PARA CANOAGEM SLALOM. Construção, montagem e desmontagem fácil. Guto Merkle, abril de 2008 (Ultima atualização: maio/2008) Esta apostila está disponível em: Português, Español, English

Leia mais

MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL

MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL IMPORTANTE Prezado Cliente, Atendimento On-Line (Via Internet). Estivemos trabalhando no desenvolvimento de uma ferramenta de atendimento que permitisse

Leia mais

Informativo EDIÇÃO 12 ANO IV. Julho/ Agosto/ Setembro 2015. PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS:

Informativo EDIÇÃO 12 ANO IV. Julho/ Agosto/ Setembro 2015. PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS: EDIÇÃO 12 ANO IV (11) 3648-4700 / (21) 3161-8600 www.pacer.com.br Informativo Julho/ Agosto/ Setembro 2015 PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS: 10 ANOS PACER:

Leia mais

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL Dir. Nac. de Marketing Jun/13 APRESENTAÇÃO Sustentabilidade é um projeto que visa conscientizar a população a preservar o meio ambiente, buscando

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS PROVAS DE RESISTÊNCIA AO MOTOCICLISMO BRASILEIRO

INFORMAÇÕES GERAIS PROVAS DE RESISTÊNCIA AO MOTOCICLISMO BRASILEIRO INFORMAÇÕES GERAIS PROVAS DE RESISTÊNCIA AO PROGRAMA: HIPERAÇÃO CBM - PROVAS DE RESISTÊNCIA EM MOTOCICLISMO SE CONTINUAR FAZENDO O QUE SEMPRE FEZ, CONTINUARÁ SENDO O QUE SEMPRE FOI. NADA MUDA A NÃO SER

Leia mais

REGULAMENTO BARRA RACE BRASIL

REGULAMENTO BARRA RACE BRASIL REGULAMENTO BARRA RACE BRASIL Competição de Mountain Bike no estilo XCM a ser realizada em Conceição da Barra ES. São válidas e serão aplicadas nesta competição as normas disciplinares e regras da CBC

Leia mais

Bons resultados para comemorar

Bons resultados para comemorar Amapá PUBLICAÇÃO DESTINADA ÀS COMUNIDADES DE RELACIONAMENTO DA ANGLO AMERICAN. ANO 1. N 7. MAI/JUN. 2010 Bons resultados para comemorar Anglo American chega à marca de cem navios embarcados no Amapá e

Leia mais

BOLETIM 1 BOLETIM 1. Versão 1.3-9/9/15. Versão 1.3-9/9/15

BOLETIM 1 BOLETIM 1. Versão 1.3-9/9/15. Versão 1.3-9/9/15 BOLETIM 1 1 22º Congresso Nacional Escoteiro 21º BOLETIM Fórum Nacional de Jovens 1 Líderes 23ª Reunião Ordinária da Assembleia Nacional Campo Grande (MS) 21 a 23 de abril de 2016 BOLETIM 1 Informações

Leia mais

PROJETO RELATÓRIO DE ATIVIDADES MAIO/JUNHO/JULHO/AGOSTO DE 2013. Goiás, setembro de 2013.

PROJETO RELATÓRIO DE ATIVIDADES MAIO/JUNHO/JULHO/AGOSTO DE 2013. Goiás, setembro de 2013. PROJETO RELATÓRIO DE ATIVIDADES MAIO/JUNHO/JULHO/AGOSTO DE 2013 Goiás, setembro de 2013. APRESENTAÇÃO O Projeto FICA na Comunidade é uma iniciativa do IDESA em parceria com a SECULT - Secretaria de Estado

Leia mais

Guia de Boas Práticas para o Ciclista

Guia de Boas Práticas para o Ciclista Guia de Boas Práticas para o Ciclista Sumário Guia de Boas Práticas para o Ciclista Fortaleza - CE Dezembro de 2014 Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará Sinduscon-CE www.sindusconce.com.br

Leia mais

Dia 07.07.2011 (Quinta-feira) Encontrar-nos-emos no Aeroporto de Aracaju/SE (Com horário a combinar), onde realizaremos nosso Check In com destino ao

Dia 07.07.2011 (Quinta-feira) Encontrar-nos-emos no Aeroporto de Aracaju/SE (Com horário a combinar), onde realizaremos nosso Check In com destino ao Dia 07.07.2011 (Quinta-feira) Encontrar-nos-emos no Aeroporto de Aracaju/SE (Com horário a combinar), onde realizaremos nosso Check In com destino ao Aeroporto de Manaus/AM. Após desembarque seguiremos

Leia mais