UM AMBIENTE ABERTO DE ENSINO À DISTÂNCIA PELA INTERNET

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UM AMBIENTE ABERTO DE ENSINO À DISTÂNCIA PELA INTERNET"

Transcrição

1 RESUMO UM AMBIENTE ABERTO DE ENSINO À DISTÂNCIA PELA INTERNET Paulo Roberto de Castro Villela Agrosoft - Softex / Universidade Federal de Juiz de Fora Caixa Postal , Juiz de Fora MG, Telefone: (32) Carlos Alberto de Carvalho Agrosoft - Softex / Universidade Federal de Juiz de Fora Caixa Postal / Juiz de Fora - MG Telefone: (32) Este trabalho apresenta a estrutura básica de um ambiente aberto de ensino à distância pela Internet, desenvolvido em componentes chamados "box" e que utilizam softwares de domínio público. O ambiente incorpora uma métrica de aferição da interatividade entre o professor e os alunos usuários do sistema. Palavras-chave: ambiente de ensino a distância; desenvolvimento de software; software aberto ABSTRACT AN OPEN DISTANT LEARNING ENVIRONMENT IN INTERNET This paper shows the basic structure of an open e-learning environment, developed in components called "box" using public domain software. The environment has a metric for measure interactions between teacher and students, that is, the users of e-learning system. Key Words: E-learning environment; software development; open software. INTRODUÇÃO O ensino a distância (EAD) vem se difundindo no mundo todo, especialmente com o advento e difusão do uso da Internet. Usando instrumentos e meios de comunicação capazes de colocar em contato comunidades de pessoas geograficamente dispersas, o EAD tem desenvolvido experiências de sucesso comprovado no mundo todo (Lobianco, 2000). Utilizando impressos em papel, programas de rádio e televisão e agora também a Internet, o EAD permite reduzir drasticamente as barreiras geográficas e temporais que inibem a ampla utilização do ensino presencial. A interatividade entre professor e alunos, que se desenvolve naturalmente no ensino presencial, era, até agora, um ponto frágil no ensino a distância. Apesar dos enormes avanços tecnológicos com as invenções da imprensa, do rádio e da televisão, a comunicação baseada nestas tecnologias retringem-se, por questão de custos, a uma via de mão única, isto é, se dá no sentido de quem detém o conhecimento (professor) para seus destinatários (alunos).

2 Entretanto, com a difusão e uso da Internet como ferramenta de EAD, a barreira da baixa interatividade foi quebrada, pois esta nova e revolucionária tecnologia que liga computadores em todo mundo, permite que se estabeleça um ambiente interativo a um custo cada vez menor. Potencialmente a Internet permite reproduzir razoavelmente, em termos de interatividade, o ambiente da sala de aula, com as seguintes vantagens: a) permite integrar facilmente texto, som, imagem, modelos, simuladores, animação, etc.; b) permite interagir com pessoas dispersas geograficamente em qualquer lugar do planeta a um custo muito baixo; c) permite a repetição dos conteúdos gravados; d) pode funcionar de forma assíncrona permitindo que cada membro da comunidade escolha o melhor horário para realizar suas tarefas; etc. Em síntese, o uso da Internet no EAD marca uma nova e promissora fase no processo educacional por permitir o surgimento de ambientes de aprendizagem altamente interativos. Assistiremos nesta primeira década deste novo milênio a um espetacular avanço no desenvolvimento de novos ambientes de EAD. AMBIENTE VIRTUAL DE ENSINO A DISTÂNCIA PELA INTERNET O ambiente proposto neste artigo é flexível o bastante para permitir a agregação de novos componentes e possibilita aumentar a interatividade entre os membros da comunidade. Este ambiente também é dotado de instrumentos capazes de medir a interatividade intercomunidade, permitindo que se construam modelos capazes de representar o ambiente de aprendizado e possibilitando que se avalie um determinado ambiente em comparação com outro através de medidas quantitativas da interatividade e qualitativas de aprendizado. Embora a interatividade potencial num ambiente presencial de ensino seja inquestionável, na prática, é difícil aferir esta interatividade pois o processo de medição interferiria demasiadamente no que está sendo medido, e normalmente, requer a participação de um agente externo. Já no ambiente virtual de EAD pela Internet, como toda a interação intercomunidade é feita através da rede de computadores, é possível e é relativamente fácil monitorar todo o processo de maneira não invasiva. Este fato permite prever que o EAD via Internet será uma forma de ensino que evoluirá rapidamente pois permite o estudo e a pesquisa qualitativa e quantitativa de vários modelos de ambientes EAD. Neste artigo é apresentado a estrutura básica de um ambiente virtual de EAD pela Internet construido com base em softwares abertos, isto é, de domínio público. De acordo com Carvalho e Villela (1999), pode-se apontar como razões principais desta escolha as seguintes: 1) baixo custo na aquisição de software básico (sistema operacional, gerenciadores de bancos de dados, linguagens de programação, etc); 2) menores riscos no que diz respeito à estabilidade tecnológica dos produtos usados pois não são de propriedade de nenhum fabricante específico e sim de uma comunidade aberta que detém integralmente o conhecimento sobre as ferramentas e seu uso. Propõe-se que o próprio ambiente virtual de EAD pela Internet seja também desenvolvido sob a égide do software aberto. Assim qualquer desenvolvedor poderá ter acesso ao código fonte para dar manutenção, modificá-lo, corrigir erros ou gerar versões melhoradas, sem ficar dependente de uma única empresa ou desenvolvedor. Como todos têm acesso ao código fonte, pode-se pensar

3 na formação de comunidades de analistas e programadores que estarão trabalhando cooperativamente para contribuir na evolução deste ambiente de EAD. O ambiente será desenvolvido usando-se o sistema operacional Linux (www.linux.org), banco de dados MySQL (www.mysql.com), servidor web Apache (www.apache.org) e linguagem PHP (www.php.net), que são distribuídos gratuitamente ou a custo muito reduzido e que permitem integrar a versatilidade oferecida pelos gerenciadores de banco de dados com a facilidade de uso e universalidade de acesso da Internet. DESCRIÇÃO DO AMBIENTE ESTRUTURA O ambiente de EAD aqui tratado é construido em cima de uma base de dados de conteúdo de um conjunto de disciplinas lecionadas por um professor, que por sua vez também administra os alunos frequentadores destas disciplinas. A interação dos alunos com o professor é feita através da troca de mensagens, que são armazenadas num banco de dados de mensagens. AGENTES Uma comunidade usuária do ambiente virtual de EAD pela Internet é formada por dois tipos de agentes: professor (que é responsável pelo conteúdo das disciplinas que ministra e pela administração do ambiente) e alunos (que se matriculam nas disciplinas administradas pelo professor). GRUPOS DE INTERESSE Os agentes podem se associar a grupos de interesse, criados a partir da iniciativa de um agente. Cada agente pode se associar a quantos grupos de interesse quiser. Cada grupo de interesse tem sempre um coordenador responsável por manter a interatividade do grupo. O grupo somente pode ser extinto por seu coordenador ou pelo professor. MENSAGENS Define-se como sendo uma mensagem a ocorrência de uma comunicação entre dois agentes. As mensagens são monitoradas e contabilizadas pelo sistema como uma medida da interatividade entre os agentes. Objetiva-se sempre maximizar o número de reações às mensagens entre os agentes, tendo como pressuposto que quanto maior este número, maior tenderá a ser o acúmulo de conhecimento por parte de toda a comunidade. Os tipos de mensagens básicas previstas no ambiente são: Individual: mensagem disparada por qualquer agente e endereçada a qualquer outro agente, destinada a comunicar algo de interesse restrito. Coletiva: mensagem disparada por qualquer agente e endereçada a um grupo de interesse, destinada a comunicar algo que interessa a um determinado grupo.

4 Bate-Papo: mensagem postada por qualquer agente durante um bate-papo ( chat ). Desafio : mensagem colocada pelo professor para aferir o conhecimento adquirido pelo aluno numa determinada aula. Cada aula pode conter nenhum, um ou vários desafios. Outros tipos de mensagens poderão ser desenvolvidas visando sempre aumentar a interatividade entre os agentes do ambiente de EAD. SEÇÕES Visando facilitar a navegação no ambiente, este é dividido em várias seções, que agrupam módulos semelhantes. As seções são visualizadas, de preferência, numa única tela, mas podem chamar novas telas com novos módulos. Algumas destas seções são comuns para os dois tipos de agentes, enquanto outras são de uso exclusivo de cada agente. Seções de uso comum Comunidade : dá acesso aos nomes dos agentes participantes da comunidade e ao currículo resumido de cada agente específico. Roteiros de Aula: dá acesso ao conteúdo das aulas. Bate-Papo: dá acesso a um ambiente de comunicação síncrona para envio de mensagens em tempo real. Biblioteca: dá acesso ao acervo de documentos referenciais da disciplina. Pesquisa: dá acesso a uma pesquisa de satisfação do aluno. Seções de uso específico do Aluno Sala de Aula: dá acesso a diversos indicadores de desempenho do aluno; mostra os desafios feitos e a fazer, e ainda permite estabelecer uma comunicação assíncrona para envio e gerenciamento de mensagens individuais e coletivas. Seções de uso específico do Professor Sala do Professor: dá acesso a diversos indicadores de desempenho de todos os alunos; mostra os desafios feitos e a fazer, e ainda permite estabelecer uma comunicação assíncrona para envio e gerenciamento de mensagens individuais e coletivas. Editor de Aulas: permite ao professor gerenciar o Roteiro de Aulas e editar o conteúdo das aulas e seus desafios, dentro de modelos (templates) a sua escolha. Gerenciador de Biblioteca: permite ao professor gerenciar os documentos disponibilizados na biblioteca. Administração: permite incluir e excluir novos alunos da disciplina.

5 MODULARIDADE O ambiente é constituído de módulos autônomos denominados box. Cada box desempenha uma ação específica e numa mesma tela (correspondente a uma determinada seção) podem ser mostrados um ou mais boxes conforme mostrado na figura 1. Box1: quadro de avisos Tela Box2: mensagem Box3: status FIGURA 1: Tela e Boxes. Esta modularidade permite que isolemos as ações em caixas pretas que podem ser reutilizadas em várias partes da aplicação. É um conceito já conhecido da programação orientada a objetos, denominado encapsulamento (Coad & Yourdon, 1993). Não necessariamente a ferramenta deve ser implementada em uma linguagem orientada a objetos, mas deve pelo menos obedecer a este conceito de encapsulamento. Como os boxes funcionam autonomamente, pode-se configurar o ambiente em diversos formatos, encaixando estes componentes e definindo as mais diversas formas de apresentação. Esta particularidade do ambiente permitirá que se faça diversas experiências, variando-se a arquitetura do mesmo, visando obter melhores desempenhos baseados numa métrica de interatividade. MÉTRICAS DE INTERATIVIDADE Estabelecendo um peso numérico para cada tipo de mensagem trocada entre os agentes do ambiente, pode-se estabelecer e medir a interatividade de uma determinada configuração do ambiente. Para monitorar a troca de mensagens, de maneira não invasiva, o sistema é constituído de uma base de dados paralela, encarregada de armazenar a interatividade do sistema (Figura 2). Esta base não será visível para os agentes.

6 Ambiente EAD Base de Dados Interatividade Base de Dados Conteúdo FIGURA 2: Monitoramento da interatividade. Esta base de dados permitirá a geração de relatórios para que se avalie a interatividade do ambiente. Com isto, pode-se propor novas configurações para o ambiente bem como novas funções que incrementem a interatividade. CONCLUSÕES O desenvolvimento de um ambiente que não apenas estabeleça a interatividade dos agentes mas também monitore e meça o crescimento desta torna-se um mecanismo forte para a evolução do ensino a distância via Internet. A possibilidade de agregação de novos módulos (boxes) traz grande flexibilidade e crescimento para o ambiente virtual de EAD. Uma vez que os boxes povem ser desenvolvidos de forma autônoma, equipes distintas podem contribuir para o aperfeiçoamento do ambiente. Este trabalho nasceu da experiência adquirida pelos autores com o desenvolvimento do ambiente de EAD do Curso de Especialização em Gestão da Informação no Agronegócio (www.agrosoft.com.br/posgrad), organizado pelo Agrosoft e com apoio das universidades federais de Juiz de Fora (UFJF), Lavras (UFLA) e Viçosa (UFV) e da Embrapa Gado de Leite. Basicamente pretendemos que com a divulgação deste artigo, possamos desenvolver a construção compartilhada de um ambiente de EAD pela Internet que seja de domínio público. Esperamos com esta iniciativa não só baratear o custo de utilização de ambientes similares por qualquer professor interessado em oferecer um curso a distância pela Internet, mas também aglutinar esforços de equipes de desenvolvedores de software, na construção de um ambiente de EAD de forma que a contribuição de cada um venha beneficiar a sociedade de forma ampla. Os autores colocam a disposição o código fonte deste ambiente e esperam suscitar o debate e o desenvolvimento de novas funcionalidades para este ambiente virtual de EAD.

7 REFERÊNCIAS CARVALHO, C.A. & VILLELA, P. R. C. (1999) GUIA DE SOFTWARE AGROPECUÁRIO: UMA APLICAÇÃO DE BANCO DE DADOS SOBRE A INTERNET EM AMBIENTE LINUX. Agrosoft 99, Campinas (SP). COAD, P. & YOURDON, E. (1993). ANÁLISE BASEADA EM OBJETOS. Editora Campus. FREE SOFTWARE FOUNDATION (1984). MANIFESTO GNU. (www.gnu.org) LOBIANCO, J. L. B. (2001). A INFORMATIZAÇÃO DO ENSINO AGROPECUÁRIO A DISTÂNCIA NO ESTADO DE MINAS GERAIS. Tese de Mestrado, COPPE/UFRJ, Rio de Janeiro (RJ). TORVALDS, L. (1991). THE LINUX ORG (www.linux.org). AGROSOFT - SOFTEX (2001). Curso Especialização em Gestão da Informação no Agronegócio (www.agrosoft.com.br/posgrad).

Desenvolvendo um Ambiente de Aprendizagem a Distância Utilizando Software Livre

Desenvolvendo um Ambiente de Aprendizagem a Distância Utilizando Software Livre Desenvolvendo um Ambiente de Aprendizagem a Distância Utilizando Software Livre Fabrício Viero de Araújo, Gilse A. Morgental Falkembach Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção - PPGEP Universidade

Leia mais

Educação à Distância: Possibilidades e Desafios

Educação à Distância: Possibilidades e Desafios Educação à Distância: Possibilidades e Desafios Resumo André Alves Freitas Andressa Guimarães Melo Maxwell Sarmento de Carvalho Pollyanna de Sousa Silva Regiane Souza de Carvalho Samira Oliveira Os cursos

Leia mais

Planejamento e Gestão das disciplinas na modalidade a distância em Cursos de Graduação Presencial: Conteúdo, Aprendizagem e Construção do Conhecimento

Planejamento e Gestão das disciplinas na modalidade a distância em Cursos de Graduação Presencial: Conteúdo, Aprendizagem e Construção do Conhecimento Planejamento e Gestão das disciplinas na modalidade a distância em Cursos de Graduação Presencial: Conteúdo, Aprendizagem e Construção do Conhecimento Maio/2010 AMARAL, Rita de Cássia Borges de Magalhães

Leia mais

O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA

O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA 1 O MOODLE COMO FERRAMENTA DIDÁTICA Andréia de Souza Alencar Fernanda Cristina de Paula Matias Fernanda Pereira Guimarães Rodrigo Sanches de Oliveira Resumo: Educação a distância (EaD) e Software Livre

Leia mais

ABRIL/2004 UMA FERRAMENTA PARA AUXILIAR O PROFESSOR NO ENSINO À DISTÂNCIA

ABRIL/2004 UMA FERRAMENTA PARA AUXILIAR O PROFESSOR NO ENSINO À DISTÂNCIA 1 ABRIL/2004 UMA FERRAMENTA PARA AUXILIAR O PROFESSOR NO ENSINO À DISTÂNCIA Andréa Pereira de Castro Universidade de Cruz Alta UNICRUZ, Cruz Alta andreap@unicruz.edu.br Adriana Pereira Cocco Universidade

Leia mais

MANUAL DO AVA GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS. Rua Ramos Ferreira, 991 A - Centro Fone: (92) 3878-7479 / 3233-6836 Manaus AM CEP: 69010-120

MANUAL DO AVA GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS. Rua Ramos Ferreira, 991 A - Centro Fone: (92) 3878-7479 / 3233-6836 Manaus AM CEP: 69010-120 MANUAL DO AVA 1. O QUE É EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA? A Educação a Distância, como dispõe o Decreto nº 5.622, de 19/12/2005, caracterizase como uma modalidade educacional na qual a mediação didático-pedagógica

Leia mais

Área: Ensino a Distância. 1. Introdução. 2. A Ferramenta de Co-autoria para EAD

Área: Ensino a Distância. 1. Introdução. 2. A Ferramenta de Co-autoria para EAD 1. Introdução Co-Autoria de Aulas na Rede Metropolitana de Alta Velocidade de Recife Juliana Regueira Basto Diniz Barros, Lorena de Sousa Castro, Carlos André Guimarães Ferraz E-mail: {jrbd,lsc2,cagf}@cin.ufpe.br

Leia mais

MANUAL DA SECRETARIA

MANUAL DA SECRETARIA MANUAL DA SECRETARIA Conteúdo Tela de acesso... 2 Liberação de acesso ao sistema... 3 Funcionários... 3 Secretaria... 5 Tutores... 7 Autores... 8 Configuração dos cursos da Instituição de Ensino... 9 Novo

Leia mais

Prefeitura de Belo Horizonte. Sistema de Controle de Protocolo

Prefeitura de Belo Horizonte. Sistema de Controle de Protocolo Prefeitura de Belo Horizonte Sistema de Controle de Protocolo Relatório apresentado para concorrer ao 2º Prêmio Inovar BH conforme Edital SMARH nº 001/2014 Belo Horizonte Julho de 2014 Resumo Sendo grande

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. Faculdade de Letras. Oficina Online de Leitura e Produção de Textos. Professora Ana Cristina Fricke Matte

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. Faculdade de Letras. Oficina Online de Leitura e Produção de Textos. Professora Ana Cristina Fricke Matte UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Faculdade de Letras Oficina Online de Leitura e Produção de Textos Professora Ana Cristina Fricke Matte A utilização da Plataforma Moodle pela Universidade na Educação

Leia mais

ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO

ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO 1 ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO CELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - Brasil abarcaap@pucsp.br - VIRTUAL EDUCA 2003-1 INTRODUÇÃO

Leia mais

DISPONIBILIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS E SUA CORREÇÃO ON-LINE EM AMBIENTES DE ENSINO A DISTÂNCIA

DISPONIBILIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS E SUA CORREÇÃO ON-LINE EM AMBIENTES DE ENSINO A DISTÂNCIA 1 DISPONIBILIZAÇÃO DE EXERCÍCIOS E SUA CORREÇÃO ON-LINE EM AMBIENTES DE ENSINO A DISTÂNCIA Wilson Kindlein Junior 1 Fábio Pinto da Silva 2 Frederico de Lima Ottoni 3 Gabriel Reguly 4 Gustavo Freitas 5

Leia mais

ANÁLISE DA INFORMATIZAÇÃO DO ENSINO AGRÍCOLA A DISTÂNCIA EM MINAS GERAIS - PREÂMBULOS

ANÁLISE DA INFORMATIZAÇÃO DO ENSINO AGRÍCOLA A DISTÂNCIA EM MINAS GERAIS - PREÂMBULOS ANÁLISE DA INFORMATIZAÇÃO DO ENSINO AGRÍCOLA A DISTÂNCIA EM MINAS GERAIS - PREÂMBULOS Autores José Luís Barboza Lobianco E-mail: llobianco@openlink.com.br Vínculo: Mestrando COPPE / UFRJ Endereço: R Dr.

Leia mais

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ. A Revolução do Ensino a Distância

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ. A Revolução do Ensino a Distância SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ A Revolução do Ensino a Distância Enir da Silva Fonseca Coordenador de Pólo EAD Campus Guarujá UNAERP - Universidade de Ribeirão Preto

Leia mais

Ferramenta para Geração de Código a partir da Especialização do Diagrama de Classes

Ferramenta para Geração de Código a partir da Especialização do Diagrama de Classes Ferramenta para Geração de Código a partir da Especialização do Diagrama de Classes Alexandro Deschamps (Ápice) alexandro@apicesoft.com Everaldo Artur Grahl (FURB/DSC) egrahl@furb.br Resumo. Uma das grandes

Leia mais

Chatterbot: uma ferramenta para motivar estudantes de cursos a distância

Chatterbot: uma ferramenta para motivar estudantes de cursos a distância Chatterbot: uma ferramenta para motivar estudantes de cursos a distância Sérgio Teixeira E-mail: sergio@multicast.com.br Sergio Teixeira é professor da Faculdade Salesiana de Vitória e Especialista em

Leia mais

OS NOVOS PARADIGMAS DA FORMAÇÃO CONTINUADA: DA EDUCAÇÃO BÁSICA À PÓSGRADUAÇÃO

OS NOVOS PARADIGMAS DA FORMAÇÃO CONTINUADA: DA EDUCAÇÃO BÁSICA À PÓSGRADUAÇÃO OS NOVOS PARADIGMAS DA FORMAÇÃO CONTINUADA: DA EDUCAÇÃO BÁSICA À PÓSGRADUAÇÃO Profa. Drª. Ana Maria Maranhão 1 Resumo: A tecnologia da Informação e de modo específico o computador, oferece as diferentes

Leia mais

Índice Resumo Introdução Groupware Agendas de Grupo Agenda Compartilhada Funcionalidades Cadastro do Usuário / Login Agenda e Configuração

Índice Resumo Introdução Groupware Agendas de Grupo Agenda Compartilhada Funcionalidades Cadastro do Usuário / Login Agenda e Configuração UNIRIO Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro CCET Centro de Ciências Exatas e Tecnologia EIA Escola de Informática Aplicada TIN0033 Projeto de Graduação II Orientadora: Renata Araújo Alunos:

Leia mais

ENSINO DE GEOMORFOLOGIA A DISTÂNCIA: ESTRATÉGIAS ADOTADAS NA LICENCIATURA EM GEOGRAFIA DO CEDERJ/UERJ

ENSINO DE GEOMORFOLOGIA A DISTÂNCIA: ESTRATÉGIAS ADOTADAS NA LICENCIATURA EM GEOGRAFIA DO CEDERJ/UERJ ENSINO DE GEOMORFOLOGIA A DISTÂNCIA: ESTRATÉGIAS ADOTADAS Afonso, A.E. 1 ; Silva, T.M. 2 ; 1 DGEO/FFP/UERJ Email:aniceafonso@gmail.com; 2 DEPTO. GEOGRAFIA/UFRJ Email:telmendes@globo.com; RESUMO: O ensino

Leia mais

Construindo sítios profissionais com Mambo

Construindo sítios profissionais com Mambo 23/09/06 Construindo sítios profissionais com Mambo Tiago Eugenio de Melo tiago@comunidadesol.org 1 Sumário Software Livre Conceitos de CMS Mambo Configuração do Mambo Novidades Referências 2 O que é software

Leia mais

Índice. Introdução 2. Quais funcionalidades uma boa plataforma de EAD deve ter? 4. Quais são as vantagens de ter uma plataforma EAD?

Índice. Introdução 2. Quais funcionalidades uma boa plataforma de EAD deve ter? 4. Quais são as vantagens de ter uma plataforma EAD? Índice SUA EMPRESA DE TREINAMENTOS ESTÁ PARADA NO TEMPO? Introdução 2 Quais funcionalidades uma boa plataforma de EAD deve ter? 4 Quais são as vantagens de ter uma plataforma EAD? 6 A gestão de cursos

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle

Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle No INSEP, o ambiente virtual de aprendizagem oferecido ao acadêmico é o MOODLE. A utilização dessa ferramenta é fundamental para o sucesso das atividades em EAD,

Leia mais

Sistema de Memorandos On-Line. (Projeto Arquitetural)

Sistema de Memorandos On-Line. (Projeto Arquitetural) Universidade Federal de Campina Grande Pb Departamento de Sistemas e Computação Disciplina: Projeto em Computação I 2111185 Professora: Francilene Procópio Garcia, P.Sc Alunos: Arnaldo de Sena Santos;

Leia mais

BUSCANDO UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA AUXILIAR A GESTÃO DE PRODUÇÃO DO PBL-VE E DO PBL-VS

BUSCANDO UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA AUXILIAR A GESTÃO DE PRODUÇÃO DO PBL-VE E DO PBL-VS 973 BUSCANDO UM PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA AUXILIAR A GESTÃO DE PRODUÇÃO DO PBL-VE E DO PBL-VS Jéssica Magally de Jesus Santos 1 ; Gabriela Ribeiro Peixoto Rezende Pinto 2 1. Bolsista

Leia mais

Unidade 4: Planejamento de aulas virtuais síncronas

Unidade 4: Planejamento de aulas virtuais síncronas Unidade 4: Planejamento de aulas virtuais síncronas 1 Coordenação Prof. Dra. Sílvia Dotta Autores Prof. Érica Jorge Prof. MsC. Paulo Aguiar Colaboração Prof. Dra. Juliana Braga PACC Programa Anual de Capacitação

Leia mais

Rastreabilidade de requisitos através da web

Rastreabilidade de requisitos através da web Rastreabilidade de requisitos através da web Fernando dos Santos (FURB) fds@inf.furb.br Karly Schubert Vargas (FURB) karly@inf.furb.br Christian Rogério Câmara de Abreu (FURB) crca@inf.furb.br Resumo.

Leia mais

PPGI-SGPC Sistema Para Gestão da Produção Científica

PPGI-SGPC Sistema Para Gestão da Produção Científica PPGI-SGPC Sistema Para Gestão da Produção Científica Miguel G. P. Carvalho, Ruben P. Albuquerque, Marcos R. S. Borges, Vanessa Braganholo Programa de Pós Graduação em Informática Universidade Federal do

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) Programador Web Florestal 2014 Reitora da Universidade Federal de Viçosa Nilda de Fátima Ferreira Soares Pró-Reitor de Ensino Vicente

Leia mais

Uso de Software Livre na Universidade

Uso de Software Livre na Universidade Uso de Software Livre na Universidade Diego Starling Fonseca Guilherme da Silva Nascimento Gustavo Henrique do Nascimento Pereira Luiz Henrique Bueno Byrro Marcelo Luiz Lacerda Esteves Rodrigo Alvaro da

Leia mais

O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO

O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO O ENSINO A DISTÂNCIA EM GEOGRAFIA NA UNIMONTES: UM ESTUDO DE CASO BARROS, Joselita Ferreira Batista 1 ; NEVES, Lisa Vany Figueiredo Ribeiro 2 1 Especialista em Geografia, Ensino e Meio Ambiente e em Educação

Leia mais

Modelo e Implementação para Gestão de Conhecimento em Comunidades Virtuais de Software Livre

Modelo e Implementação para Gestão de Conhecimento em Comunidades Virtuais de Software Livre Modelo e Implementação para Gestão de Conhecimento em Comunidades Virtuais de Software Livre Tiago Nicola Veloso, Licia de Cassia Nascimento, Flávia Maria Santoro Departamento de Informática Aplicada Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROJETO DE RESIDÊNCIA EM SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROJETO DE RESIDÊNCIA EM SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROJETO DE RESIDÊNCIA EM SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO Filipe Henrique S. G. de Oliveira, Eugênio Cézar Maciel Marques, Francisco Caio Silva Ladislau, Jorge

Leia mais

Autoria Multimídia: o uso de ferramentas multimídia no campo educacional

Autoria Multimídia: o uso de ferramentas multimídia no campo educacional Autoria Multimídia: o uso de ferramentas multimídia no campo educacional Douglas Vaz, Suelen Silva de Andrade Faculdade Cenecista de Osório (FACOS) Rua 24 de maio, 141 95520-000 Osório RS Brasil {doug.vaz,

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DE DEMANDAS DE SUPORTE E DE EVOLUÇÃO DO SOFTWARE ACADÊMICO E-TAG PARA ENSINO DE GRAFOS

IMPLEMENTAÇÃO DE DEMANDAS DE SUPORTE E DE EVOLUÇÃO DO SOFTWARE ACADÊMICO E-TAG PARA ENSINO DE GRAFOS IMPLEMENTAÇÃO DE DEMANDAS DE SUPORTE E DE EVOLUÇÃO DO SOFTWARE ACADÊMICO E-TAG PARA ENSINO DE GRAFOS TEMPLATE FOR POC AND TCC André Augusto Couto Corrêa dos Santos 1 ; Fábio Lacerda Henriques 2 ; Jonathan

Leia mais

MOODLE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA

MOODLE NA PRÁTICA PEDAGÓGICA Carmen Mathias Agosto - 2009 I. CADASTRO 1. Acessar o site de treinamento (teste): http://moodle_course.unifra.br/ 2. Faça o login, clicando em acesso no lado direito superior da tela: 3. Coloque seu nome

Leia mais

Análise do processo de avaliação contínua em um curso totalmente à distância

Análise do processo de avaliação contínua em um curso totalmente à distância Análise do processo de avaliação contínua em um curso totalmente à distância Joice Lee Otsuka Instituto de Computação Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) 1 Caixa Postal 6176 CEP: 13083-970 - Campinas,

Leia mais

1-O que é EaD? 2-O significa a sigla AVA?

1-O que é EaD? 2-O significa a sigla AVA? 1-O que é EaD? EaD significa Educação a Distância, vejamos alguns conceitos de EaD: "Educação a distância pode ser caracterizada com um ensino no qual o professor e alunos, separados no espaço/ tempo,

Leia mais

NORMA TÉCNICA PARA IMPLANTAÇÃO DE NOVOS SISTEMAS OU APLICAÇÕES NO BANCO DE DADOS CORPORATIVO

NORMA TÉCNICA PARA IMPLANTAÇÃO DE NOVOS SISTEMAS OU APLICAÇÕES NO BANCO DE DADOS CORPORATIVO NORMA TÉCNICA PARA IMPLANTAÇÃO DE NOVOS SISTEMAS OU APLICAÇÕES NO BANCO DE DADOS CORPORATIVO Referência: NT-AI.04.02.01 http://www.unesp.br/ai/pdf/nt-ai.04.02.01.pdf Data: 27/07/2000 STATUS: EM VIGOR A

Leia mais

Máquinas Virtuais: Windows 2008 Server

Máquinas Virtuais: Windows 2008 Server Máquinas Virtuais: Windows 2008 Server André Luiz Silva de Moraes chameandre@gmail.com Faculdade Senac http://www.senacrs.com.br Feira das Oportunidades 04 de Maio de 2011 1 / 11 1 Conceitos Básicos Definições

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

REDU: UM AMBIENTE VIRTUAL COLABORATIVO PARA ENSINO DE PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO. Porto Nacional TO Maio 2012

REDU: UM AMBIENTE VIRTUAL COLABORATIVO PARA ENSINO DE PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO. Porto Nacional TO Maio 2012 REDU: UM AMBIENTE VIRTUAL COLABORATIVO PARA ENSINO DE PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETO Porto Nacional TO Maio 2012 Categoria: Métodos e Tecnologia Setor Educacional: 3 Classificação das Áreas de Pesquisa

Leia mais

AULA 4 VISÃO BÁSICA DE CLASSES EM PHP

AULA 4 VISÃO BÁSICA DE CLASSES EM PHP AULA 4 VISÃO BÁSICA DE CLASSES EM PHP Antes de mais nada, vamos conhecer alguns conceitos, que serão importantes para o entendimento mais efetivos dos assuntos que trataremos durante a leitura desta apostila.

Leia mais

profunda. São questões que nortearam a pesquisa: Como o aluno se percebe no processo de interatividade do curso? Como se dá o acesso ao conhecimento?

profunda. São questões que nortearam a pesquisa: Como o aluno se percebe no processo de interatividade do curso? Como se dá o acesso ao conhecimento? EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTÂNCIA: A CULTURA (DE) ORGANIZADORA DO REAL THOMAZ, Sueli Barbosa UNIRIO BITTENCOURT, Cristiane UNIRIO GT-11: Política de Educação Superior I Introdução Este texto é parte integrante

Leia mais

e-uea - Um Ambiente de Suporte ao Ensino Presencial e Educação a Distância

e-uea - Um Ambiente de Suporte ao Ensino Presencial e Educação a Distância e-uea - Um Ambiente de Suporte ao Ensino Presencial e Educação a Distância Marly G. F. Costa 1, Ada Carvalho 2, Jorge Smorigo 2, Waldir Nonato 2 1 Universidade do Amazonas Núcleo de Tecnologia Eletrônica

Leia mais

Gerenciador de Multi-Projetos. Manual do Usuário. 2000 GMP Corporation

Gerenciador de Multi-Projetos. Manual do Usuário. 2000 GMP Corporation GMP Corporation Gerenciador de Multi-Projetos Manual do Usuário 2000 GMP Corporation Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 24/08/2004 1.0 Versão inicial do documento Bárbara Siqueira Equipe

Leia mais

O impacto das TIC na implantação do Laboratório de Observação Socianalítica/LOBS: aplicação em biodiversidade, inovação e saúde.

O impacto das TIC na implantação do Laboratório de Observação Socianalítica/LOBS: aplicação em biodiversidade, inovação e saúde. O impacto das TIC na implantação do Laboratório de Observação Socianalítica/LOBS: aplicação em biodiversidade, inovação e saúde. Maria da Conceição do N. Monteiro, Núcleo de Gestão da Biodiversidade e

Leia mais

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA NÚCLEO DE EMPREENDIMENTOS EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ARTES NECTAR.

ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA NÚCLEO DE EMPREENDIMENTOS EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ARTES NECTAR. ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA NÚCLEO DE EMPREENDIMENTOS EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ARTES NECTAR. OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA CONSTRUÇÃO DO PORTAL E AQUISIÇÃO DE SOFTWARE DE GESTÃO DE

Leia mais

Pró-Reitoria de Administração - PRAd Assessoria de Informática - AI SISTEMA DE PUBLICAÇÃO DE LICITAÇÕES. Manual de Procedimentos

Pró-Reitoria de Administração - PRAd Assessoria de Informática - AI SISTEMA DE PUBLICAÇÃO DE LICITAÇÕES. Manual de Procedimentos Pró-Reitoria de Administração - PRAd Assessoria de Informática - AI SISTEMA DE PUBLICAÇÃO DE LICITAÇÕES Manual de Procedimentos 2004 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...3 2. OBJETIVOS...3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO...3

Leia mais

EMITec/BA: INTERATIVIDADE EM TEMPO REAL E SUA CONTRIBUIÇÃO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

EMITec/BA: INTERATIVIDADE EM TEMPO REAL E SUA CONTRIBUIÇÃO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1 EMITec/BA: INTERATIVIDADE EM TEMPO REAL E SUA CONTRIBUIÇÃO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Salvador BA Maio 2014 Letícia Machado dos Santos Secretaria de Educação do Estado da Bahia letícia.machado@educacao.ba.gov.br

Leia mais

APERFEIÇOAMENTO DE PROCEDIMENTOS ESTATÍSTICOS PARA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL ONLINE: IMPLANTAÇÃO DE RELATÓRIOS ARMAZENÁVEIS

APERFEIÇOAMENTO DE PROCEDIMENTOS ESTATÍSTICOS PARA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL ONLINE: IMPLANTAÇÃO DE RELATÓRIOS ARMAZENÁVEIS APERFEIÇOAMENTO DE PROCEDIMENTOS ESTATÍSTICOS PARA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL ONLINE: IMPLANTAÇÃO DE RELATÓRIOS ARMAZENÁVEIS Marina Pasquali Marconato Mancini CER, DEs, UFSCar 1 2 Anderson Luiz Ara-Souza

Leia mais

AV@S: UMA SOLUÇÃO PARA GESTÃO DE EAD BASEADA NA INTEGRAÇÃO DE INSTALAÇÕES MOODLE

AV@S: UMA SOLUÇÃO PARA GESTÃO DE EAD BASEADA NA INTEGRAÇÃO DE INSTALAÇÕES MOODLE 1 AV@S: UMA SOLUÇÃO PARA GESTÃO DE EAD BASEADA NA INTEGRAÇÃO DE INSTALAÇÕES MOODLE Salvador BA 05/2012 Categoria: Métodos e Tecnologias Setor Educacional: Educação Média e Tecnológica Classificação das

Leia mais

Uso da Telefonia Móvel: Uma Ferramenta de Interação para a Aprendizagem a Distância

Uso da Telefonia Móvel: Uma Ferramenta de Interação para a Aprendizagem a Distância 1 Uso da Telefonia Móvel: Uma Ferramenta de Interação para a Aprendizagem a Distância 05/2008 Maria de Fátima Rodrigues de Lemos Núcleo de Educação a Distância - NEAD / Unidade Estratégica de Desenvolvimento

Leia mais

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho.

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Resumo Este artigo apresenta uma solução de webconferência

Leia mais

Relatório do Projeto C&L. Equipe de Desenvolvimento

Relatório do Projeto C&L. Equipe de Desenvolvimento Relatório do Projeto C&L Equipe de Desenvolvimento Carolina Felicissimo Leonardo Amaral Reubem Alexandre Richard Werneck Roberto Christoph Prof. Júlio César Sampaio do Prado leite 1) Contexto O objetivo

Leia mais

O Estado da Prática Profissional em Engenharia de Software na Cidade de Lavras/MG e Proposta de um Portal Web visando relacionamento e capacitação 1.

O Estado da Prática Profissional em Engenharia de Software na Cidade de Lavras/MG e Proposta de um Portal Web visando relacionamento e capacitação 1. O Estado da Prática Profissional em Engenharia de Software na Cidade de Lavras/MG e Proposta de um Portal Web visando relacionamento e capacitação 1. André Luiz Zambalde Universidade Federal de Lavras

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAZONAS - CIESA CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS CPD MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAZONAS - CIESA CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS CPD MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAZONAS - CIESA CENTRO DE PROCESSAMENTO DE DADOS CPD MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.8 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ENSINO SUPERIOR

Leia mais

PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013

PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013 PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO / 2013 INSTITUIÇÃO PROPONENTE: Ministério da Educação CNPJ: 00.394.445/0124-52 SETOR RESPONSÁVEL PELO PROJETO: Secretaria de Educação Básica(SEB) ENDEREÇO: Esplanada dos Ministérios,

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU MODALIDADE EAD

ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU MODALIDADE EAD MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, INOVAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO NÚCLEO

Leia mais

ESTUDO DE CASO: LeCS: Ensino a Distância

ESTUDO DE CASO: LeCS: Ensino a Distância ESTUDO DE CASO: LeCS: Ensino a Distância HERMOSILLA, Lígia Docente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerenciais de Garça FAEG - Labienópolis - CEP 17400-000 Garça (SP) Brasil Telefone (14) 3407-8000

Leia mais

Tecnologia Educacional em EAD

Tecnologia Educacional em EAD Unidade II Tecnologia Educacional em EAD Ambiente de Aprendizagem Profª. Michele Perez Plano de trabalho 1. A evolução do e-learning no Brasil 2. A plataforma utilizada pela Unip Interativa Blackboard

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais CEFET-MG Unidade Descentralizada de Araxá Campus IV REGULAMENTO REALIZAÇÃO:

Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais CEFET-MG Unidade Descentralizada de Araxá Campus IV REGULAMENTO REALIZAÇÃO: REGULAMENTO REALIZAÇÃO: 1 1. INTRODUÇÃO Um desafio à criatividade e o conhecimento na área de desenvolvimento de sistemas, o prêmio APRIL DIGITAL / CEFET-MG de Desenvolvimento Mobile, tem como objetivo

Leia mais

Tutorial 7 Fóruns no Moodle

Tutorial 7 Fóruns no Moodle Tutorial 7 Fóruns no Moodle O Fórum é uma atividade do Moodle que permite uma comunicação assíncrona entre os participantes de uma comunidade virtual. A comunicação assíncrona estabelecida em fóruns acontece

Leia mais

PROPOSIÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO AMBIENTAL: APLICAÇÃO NA FACULDADE DE HORIZONTINA - FAHOR

PROPOSIÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO AMBIENTAL: APLICAÇÃO NA FACULDADE DE HORIZONTINA - FAHOR PROPOSIÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO AMBIENTAL: APLICAÇÃO NA FACULDADE DE HORIZONTINA - FAHOR Joel Tauchen (1); Luciana Londero Brandli (2); Marcos Antonio Leite Frandoloso (3) Felipe de Brito Rodrigues (4)

Leia mais

Projuris Enterprise Visão Geral da Arquitetura do Sistema

Projuris Enterprise Visão Geral da Arquitetura do Sistema Projuris Enterprise Visão Geral da Arquitetura do Sistema Março/2015 Página 1 de 17 Projuris Enterprise Projuris Enterprise é um sistema 100% Web, com foco na gestão de contencioso por empresas ou firmas

Leia mais

PROPOSTA PARA MINIMIZAÇÃO DA EVASÃO ESCOLAR COM O USO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

PROPOSTA PARA MINIMIZAÇÃO DA EVASÃO ESCOLAR COM O USO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 PROPOSTA PARA MINIMIZAÇÃO DA EVASÃO ESCOLAR COM O USO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA São Paulo SP 04/2012 Categoria: C - Métodos e Tecnologias Setor Educacional: 3 Educação Universitária Natureza do Trabalho:

Leia mais

Educação a Distância e Ensino de Graduação Presenci al: interfaces, alternativas e recursos tecnol ógicos. Profa. Apuena Vieira Gomes SEDIS-UFRN

Educação a Distância e Ensino de Graduação Presenci al: interfaces, alternativas e recursos tecnol ógicos. Profa. Apuena Vieira Gomes SEDIS-UFRN Educação a Distância e Ensino de Graduação Presenci al: interfaces, alternativas e recursos tecnol ógicos Profa. Apuena Vieira Gomes SEDIS-UFRN Pontos para o Debate Educação a Distância O que é? Características

Leia mais

COORDENAÇÃO DE EAD MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO. Versão 1.0

COORDENAÇÃO DE EAD MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO. Versão 1.0 COORDENAÇÃO DE EAD MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2015 SUMÁRIO 1. O MOODLE 3 2. Acesso à Plataforma 3 2.1. Cadastrar-se em uma disciplina 4 2.2. Página Inicial do Curso 5 3.

Leia mais

TCC CURSO POS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO DESIGN INSTRUCIONAL ROTEIRO DO PROJETO DE DESIGN INSTRUCIONAL DE UM CURSO

TCC CURSO POS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO DESIGN INSTRUCIONAL ROTEIRO DO PROJETO DE DESIGN INSTRUCIONAL DE UM CURSO TCC CURSO POS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO DESIGN INSTRUCIONAL ROTEIRO DO PROJETO DE DESIGN INSTRUCIONAL DE UM CURSO 1. INTRODUÇÃO 1.1. CONTEXTO EM QUE O PROJETO SERÁ REALIZADO: Dados Gerais sobre a instituição

Leia mais

GUIA DE PERCURSO DO ALUNO PARA DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAL

GUIA DE PERCURSO DO ALUNO PARA DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAL CESA Centro de Estudo Superior de Apucarana Sistema de Ensino a Distancia Diretor: Danilo Lemos Freire Coordenadora de EAD: Inês Aparecida Ferreira GUIA DE PERCURSO DO ALUNO PARA DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAL

Leia mais

APEP - UM AMBIENTE DE APOIO AO ENSINO PRESENCIAL

APEP - UM AMBIENTE DE APOIO AO ENSINO PRESENCIAL APEP - UM AMBIENTE DE APOIO AO ENSINO PRESENCIAL André Luiz Vizine Pereira Universidade Católica de Santos Brasil Prof. do Departamento de Computação Centro de Informática e Tecnologia vizine@unisantos.br

Leia mais

Marcos Paulo SANCHEZ 2 Ruy GUERIOS 3 Mauro Roberto Claro de SOUZA 4. Faculdade Eniac, Guarulhos, SP

Marcos Paulo SANCHEZ 2 Ruy GUERIOS 3 Mauro Roberto Claro de SOUZA 4. Faculdade Eniac, Guarulhos, SP Utilização da Tecnologia como Fator Motivacional no Aprimoramento do Processo de Ensino-Aprendizagem de Jovens Relato de Experiência do Sistema de Ensino Eniac 1 Marcos Paulo SANCHEZ 2 Ruy GUERIOS 3 Mauro

Leia mais

O planejamento de Disciplinas na Modalidade de Ensino Semi-Presencial

O planejamento de Disciplinas na Modalidade de Ensino Semi-Presencial O planejamento de Disciplinas na Modalidade de Ensino Semi-Presencial Curitiba, 05/2010. Elton Ivan Schneider 1 Mestrando EGC UFSC eschneider@facinter.br Henrique Castelo Branco Prof. Msc hcastelo@onda.com.br

Leia mais

MODELAGEM DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

MODELAGEM DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Unidade III MODELAGEM DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Daniel Arthur Gennari Junior Sobre esta aula Ciclo de Vida de Sistemas Engenharia de Software Aplicações de Software Diagramação de Software Ciclo

Leia mais

UM ESTUDO PARA A EVOLUÇÃO DO PHP COM A LINGUAGEM ORIENTADA A OBJETOS

UM ESTUDO PARA A EVOLUÇÃO DO PHP COM A LINGUAGEM ORIENTADA A OBJETOS UM ESTUDO PARA A EVOLUÇÃO DO PHP COM A LINGUAGEM ORIENTADA A OBJETOS Jean Henrique Zenzeluk* Sérgio Ribeiro** Resumo. Este artigo descreve os conceitos de Orientação a Objetos na linguagem de programação

Leia mais

AtoM Access to Memory

AtoM Access to Memory AtoM Access to Memory Casa de Oswaldo Cruz Serviço de Tecnologias da Informação(STI) AtoM O que é? AtoM é uma abreviatura de Access to Memory. Funciona em ambiente WEB, é multilíngue e pode ser usado em

Leia mais

Software Livre e Engenharia Elétrica

Software Livre e Engenharia Elétrica Software Livre e Engenharia Elétrica Diego Cézar Silva de Assunção Henrique Ribeiro Soares José Rubens Guimarães Vilaça Lima Pedro Dias de Oliveira Carvalho Rafael Viegas de Carvalho Carlos Gomes O software

Leia mais

MATEMÁTICA E TECNOLOGIA: DESENVOLVENDO JOGOS ELETRÔNICOS UTILIZANDO O SCRATCH

MATEMÁTICA E TECNOLOGIA: DESENVOLVENDO JOGOS ELETRÔNICOS UTILIZANDO O SCRATCH MATEMÁTICA E TECNOLOGIA: DESENVOLVENDO JOGOS ELETRÔNICOS UTILIZANDO O SCRATCH Lucas Gabriel Seibert, Rodrigo Dalla Vecchia lucasseibert@hotmail.com, rodrigovecchia@gmail.com ULBRA, Brasil Palavras-chave:

Leia mais

Considerações sobre uso de ambientes para ensino a distância

Considerações sobre uso de ambientes para ensino a distância Tânia Martins Preto 85 Considerações sobre uso de ambientes para ensino a distância Tânia Martins Preto (Mestre) Curso de Tecnologia em Processamento de Dados - Universidade Tuiuti do Paraná 86 Considerações

Leia mais

Caro participante, seja bem-vindo!!!

Caro participante, seja bem-vindo!!! Caro participante, seja bem-vindo!!! Aqui você aprenderá: 1. Como navegar no seu Ambiente Virtual 2. Como utilizar o Fórum 3. Como utilizar o Memorial 1. NAVEGANDO NO AMBIENTE VIRTUAL (ACTOR) Esse tutorial

Leia mais

SENI: UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM CUSTOMIZADO A PARTIR DO MOODLE PARA ATENDIMENTO DE UM GRANDE PÚBLICO

SENI: UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM CUSTOMIZADO A PARTIR DO MOODLE PARA ATENDIMENTO DE UM GRANDE PÚBLICO SENI: UM AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM CUSTOMIZADO A PARTIR DO MOODLE PARA ATENDIMENTO DE UM GRANDE PÚBLICO Salvador BA 05/2011 Elson Cardoso Siquara SENAI-BA elsoncs@fieb.org.br Fábio Britto de Carvalho

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO WEB PARA AQUISIÇÃO DE DADOS E GERAÇÃO DE ÍNDICES AMBIENTAIS. Rafael Ferreira de Paula Paiva.

DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO WEB PARA AQUISIÇÃO DE DADOS E GERAÇÃO DE ÍNDICES AMBIENTAIS. Rafael Ferreira de Paula Paiva. DESENVOLVIMENTO DE UMA APLICAÇÃO WEB PARA AQUISIÇÃO DE DADOS E GERAÇÃO DE ÍNDICES AMBIENTAIS Rafael Ferreira de Paula Paiva Felipe Cavalaro Universidade São Francisco rafaelferreirad@hotmail.com Resumo:

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 SOFTWARE DE CONTROLE DE ARMAMENTO EM QUARTEL MILITAR Kahic Ribeiro de Almeida Rocha 1 ; Montgomery Scofield Ferreira Furletti; Luiz Fernando Ribeiro de Paiva¹ ¹Universidade de Uberaba - UNIUBE, Uberaba

Leia mais

Ref.: Consulta Pública Solução Educacional

Ref.: Consulta Pública Solução Educacional Belo Horizonte, 11 de junho de 2013 À Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais Rod. Pref. Américo Gianetti, Serra Verde - Prédio Minas, 11º andar 31.630-900 Belo Horizonte Minas Gerais Ref.: Consulta

Leia mais

Manual do. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Manual do

Manual do. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment. Manual do Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment 1 Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle O Moodle é um Ambiente Virtual de Aprendizagem gratuito para gestão e desenvolvimento de cursos na modalidade

Leia mais

Funcionalidades da ferramenta zabbix

Funcionalidades da ferramenta zabbix Funcionalidades da ferramenta zabbix Jordan S. Romano¹, Eduardo M. Monks¹ ¹Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS (FATEC PELOTAS) Rua Gonçalves Chaves,

Leia mais

Palavras-chave: AVA, informática, matemática e aprendizagem.

Palavras-chave: AVA, informática, matemática e aprendizagem. INTEGRAÇÃO ENTRE MATEMÁTICA E INFORMÁTICA EM AMBIENTES VIRTUAIS Solange Sardi Gimenes Washington Romao Dos Santos Jonathan Toczek RESUMO A Informática oferece recursos que auxiliam na aprendizagem, tornando

Leia mais

Biblioteca Virtual: Atualidade e Perspectivas 1. Guilhermina de Melo Terra 2. Universidade Federal do Amazonas

Biblioteca Virtual: Atualidade e Perspectivas 1. Guilhermina de Melo Terra 2. Universidade Federal do Amazonas Biblioteca Virtual: Atualidade e Perspectivas 1 Guilhermina de Melo Terra 2 Universidade Federal do Amazonas Resumo Discute o processo de produção, armazenamento e disseminação da informação que se encontra

Leia mais

Computador Digital Circuitos de um computador (Hardware)

Computador Digital Circuitos de um computador (Hardware) Computador Digital SIS17 - Arquitetura de Computadores (Parte I) Máquina que pode resolver problemas executando uma série de instruções que lhe são fornecidas. Executa Programas conjunto de instruções

Leia mais

Fórum sobre Administração de Portais Colaborativos, com base no movimento mundial pelo Software Livre e Acesso Aberto

Fórum sobre Administração de Portais Colaborativos, com base no movimento mundial pelo Software Livre e Acesso Aberto Fórum sobre Administração de Portais Colaborativos, com base no movimento mundial pelo Software Livre e Acesso Aberto Software Livre, Acesso Aberto, Educação Aberta e trabalho colaborativo Semana Universitária

Leia mais

Um protótipo de ambiente de desenvolvimento Web para a linguagem R

Um protótipo de ambiente de desenvolvimento Web para a linguagem R Um protótipo de ambiente de desenvolvimento Web para a linguagem R Katiano Favretto 1, Willingthon Pavan 1, José Maurício Cunha Fernandes 2, Cristiano Roberto Cervi 3, Jaqson Dalbosco 1, Clyde William

Leia mais

INE 5613 Banco de Dados I

INE 5613 Banco de Dados I UFSC-CTC-INE Curso de Sistemas de Informação INE 5613 Banco de Dados I 2009/1 http://www.inf.ufsc.br/~ronaldo/ine5613 Programa da Disciplina Objetivo Conteúdo Avaliação Bibliografia 1 Objetivo Esta disciplina

Leia mais

Bem-vindo ao Campus Club!

Bem-vindo ao Campus Club! Manual de Acesso Bem-vindo ao Campus Club! O Campus Club é uma plataforma de interatividade social destinada a estudantes e egressos de instituições de ensino. O objetivo é recriar o ambiente acadêmico

Leia mais

5.1. Análise Comparativa

5.1. Análise Comparativa 5 Conclusões O objetivo desta dissertação foi apresentar o ambiente de autoria Composer, o qual é voltado para a criação de programas NCL, versão 3.0, para TV digital interativa. Da mesma forma que no

Leia mais

Maringá Paraná (05/2014) Adélia Cristina Tortoreli UNICESUMAR adelia.tortorelli@unicesumar.edu.br

Maringá Paraná (05/2014) Adélia Cristina Tortoreli UNICESUMAR adelia.tortorelli@unicesumar.edu.br 1 EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: A VISÃO DOS ALUNOS DOS CURSOS DE LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS E PEDAGOGIA DO ENSINO PRESENCIAL NOTURNO (213) DE UM CENTRO UNIVERSITÁRIO NA REGIÃO SUL DO PAÍS Maringá Paraná (5/214)

Leia mais

Tutorial Moodle ESDM - professores

Tutorial Moodle ESDM - professores Primeira entrada: Tutorial Moodle ESDM - professores USUÁRIO - MODIFICAR PERFIL No primeiro login/entrada no MOODLE aparecerá a tela do PERFIL para que o usuário complete seus dados. EDITANDO O PERFIL

Leia mais

Introdução ao icare 2

Introdução ao icare 2 Introdução ao icare 2 (Instrumentação para a Coleta Assistida de Resíduos Recicláveis V.2) Arthur Elídio da Silva Lucas Zenaro José Tarcísio F. de Camargo Unipinhal (2015) SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 O

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA LINDOMÁRIO LIMA ROCHA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA LINDOMÁRIO LIMA ROCHA UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE QUÍMICA CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA LINDOMÁRIO LIMA ROCHA FACILITADOR VIRTUAL DA APRENDIZAGEM EM QUÍMICA Campina Grande-

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA (FIC) Operador de Computador Florestal 2014 Reitora da Universidade Federal de Viçosa Nilda de Fátima Ferreira Soares Pró-Reitor de Ensino Vicente

Leia mais

PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO A DISTÂNCIA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS UCPEL VIRTUAL

PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO A DISTÂNCIA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS UCPEL VIRTUAL PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO A DISTÂNCIA: A EXPERIÊNCIA DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS UCPEL VIRTUAL Gabriela Jurak de Castro UCPel gabriela.jurak@ucpel.tche.br Letícia Marques Vargas UCPel lvargas@ucpel.tche.br

Leia mais

Manual de Utilização Moodle

Manual de Utilização Moodle Manual de Utilização Moodle Perfil Professor Apresentação Esse manual, baseado na documentação oficial do Moodle foi elaborado pela Coordenação de Tecnologia de Informação CTI do câmpus e tem como objetivo

Leia mais