Segurança em tudo que faz!

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Segurança em tudo que faz!"

Transcrição

1 Segurança em tudo que faz!

2 ISO 9001:2000 FM

3 Laboratório de Ensaio Credenciado pela Cgcre/Inmetro de acordo com a NBR ISO/IEC sob o número CRL 0198

4 Acordo de Reconhecimento Mútuo Internacional: International Laboratory Accreditation Cooperation (ILAC) Interamerican Accreditation Cooperation (IAAC) European Co-operation for Accreditation (EA) -

5 EMBALAGENS PARA MATERIAIS BIOLÓGICOS

6 EMBALAGENS PARA PRODUTOS PERIGOSOS

7 TESTES E HOMOLOGAÇÕES DE EMBALAGENS

8 TREINAMENTOS Apoio:

9 Manuais relacionados

10

11 Objetivo Apresentar as generalidades do transporte de Materiais Biológicos, no que se refere a preparação e movimentação nos modos aéreo e rodoviário.

12 Definições - Produtos Perigosos Produtos perigosos são definidos como aquelas mercadorias que reúnem os critérios de uma ou mais das nove classes de perigo das Nações Unidas, quando aplicáveis, e para um dos três Grupos de Embalagem UN de acordo com as provisões desta seção. As nove classes relacionam o tipo de perigo, enquanto que o Grupo de Embalagem relaciona o grau de perigo dentro de uma classe. UN

13 Definições - Segurança O transporte de produtos perigosos em qualquer modalidade tem como premissa a segurança e a prevenção de acidentes, dado ao perigo apresentado por elas.

14 Organismos e Legislação- Aéreo INTERNACIONAIS UN ICAO IATA ORANGE BOOK Annex 18 Doc Tech. Instr. DGR NACIONAIS ANAC IAC Portaria 271 ANAC CBA art. 302 ANAC OFÍCIO

15 Organismos e Legislação - Terrestre INTERNACIONAIS UN ORANGE BOOK NACIONAIS MT DECRETO DECRETO ANTT RESOLUÇÕES: 420, 701,1644 e 2657 INMETRO PORTARIAS e RACs

16 Classificação 1 Explosivos: e suas 6 divisões de risco.

17 Classificação 2 Gases: inflamáveis, não inflamáveis e tóxicos

18 3 Líquidos inflamáveis

19 Classificação 4 Sólidos Inflamáveis: Sólidos Inflamáveis Combustão espontânea Perigoso quando molhado

20 Classificação 5 Oxidantes / comburentes e peróxidos orgânicos

21 Classificação 6 Substâncias Tóxicas e Infecciosas

22 Classificação 7 Radioativos e suas 03 categorias:

23 Classificação 8 Corrosivos

24 Classificação 9 Miscelâneas / Diversos

25 Classificação 6 Substâncias Tóxicas e Infecciosas

26

27 Classificação - Definições Substâncias Infecciosas Substâncias que sabidamente contenham ou há suspeita razoável de que contenham material patógeno. Patógenos são definidos como microorganismos (incluindo bactérias, vírus, ricketsia, parasitas, fungos) e outros agentes tais como prions, os quais podem causar doença em humanos ou animais.

28 Classificação - Definições Produtos Biológicos Produtos derivados de organismos vivos, fabricados e distribuídos de acordo com requisitos governamentais e que podem requerer licenças especiais; São usados para prevenção, tratamento, ou diagnose de doenças em humanos ou animais ou para desenvolvimento, experiência ou investigação.

29 Classificação - Definições Culturas Resultado de um processo pelo qual os patógenos são intencionalmente propagados; Esta definição não inclui Patient Specimens, como definido em

30 Classificação - Definições Espécimes de Pacientes ( ) São aqueles coletados diretamente de humanos ou animais, incluindo mas não limitados a excreções, secreções, sangue e seus componentes, tecidos e fluídos de tecidos em swabs, partes de corpo, transportados para propósitos como pesquisa, diagnose, atividades de investigação, tratamento de saúde e prevenção.

31 Classificação - Definições Resíduos médicos ou clínicos São resíduos derivados de tratamento médico de animais ou humanos ou de biopesquisa.

32 Classificação - Definições NÚMERO UN: Número composto por quatro dígitos, precedidos pelas letras UN, determinados pelas Nações Unidas para identificação de substâncias perigosas ou um grupo particular de substâncias. Exemplos: UN 2814 Infectious substance, affecting humans UN 3373 Biological substance, Category B

33

34 Classificação de Substâncias Infecciosas Grupo de risco - TERRESTRE Substâncias Infecciosas podem ser associadas às UN2814 ou UN2900, conforme um dos três grupos de risco baseados nos critérios da Organização Mundial da Saúde (WHO) Laboratory Biosafety Manual (second edition 1993).

35 Classificação de Substâncias Infecciosas Grupo de risco - TERRESTRE patogenicidade de um organismo, modo e facilidade relativa de transmissão, grau de risco individual e comunitário, agentes preventivos e tratamento.

36 Classificação de Substâncias Infecciosas Grupo de risco - TERRESTRE Grupo 4 - Risco alto, individual e comunitário; Grupo 3 - Risco individual alto, e baixo risco comunitário; Grupo 2 - Risco individual moderado, e baixo risco comunitário; Grupo 1 - Nenhum ou muito baixo risco individual ou comunitário.

37 Instrução 620 Aplicável às UN 2814 e UN 2900; Determina o uso de embalagens combinadas; Exige embalagens certificadas ou aprovadas; Embal. internas não devem ser consolidadas; Embalagem primária e secundária devem ser aprovadas em teste de pressão interna; Observar

38 Capítulo O Expedidor é responsável por garantir a segurança da embalagem; Deve-se atender os critérios de qualidade das embalagens; Deve haver uma relação detalhada do conteúdo entre a embalagem secundária e a embalagem interna; A embalagem deve ser completamente desinfetada ou esterilizada antes de sua reutilização.

39 Instrução 650 Aplicável à UN 3373; Determina o uso de embalagens combinadas; A embalagem deve ser identificada com ESPÉCIMES PARA DIAGNÓSTICOS ; Embalagem isenta da certificada pelo INMETRO; Embal. primária com menos de 500ml ou 500 gr.; Embalagem externa não possui limite máximo; Emb. primária ou secundária deve ser aprovada em teste de pressão interna.

40 Instrução 650 Resolução ANTT n 420: Se for assegurado que os Espécimes para Diagnósticos sejam embalados de acordo com esta Instrução de embalagem, nenhuma outra exigência para este Regulamento deve ser aplicada.

41 Principais adequações Painéis de segurança com o nº ONU 2814 ou

42 Principais adequações Rótulo de Risco Substância infectante

43 Principais adequações Cabine isolada

44 Principais adequações Equipado com tacógrafo

45 Principais adequações Curso MOPP Movimentação e Operação de PP

46 Principais adequações Veículo deve ser utilitário

47 Principais adequações Ficha de emergência

48 Principais adequações Envelope para transporte - Frente ESTE ENVELOPE CONTÉM INFORMAÇÕES IMPORTANTES. LEIA-AS CUIDADOSAMENTE ANTES DE INCIAR A SUA VIAGEM EM CASO DE EMERGÊNCIA, ESTACIONE, SE POSSÍVEL EM ÁREA VAZIA, AVISE À POLÍCIA (190) A OS BOMBEIROS (193) E AO(S) TELEFONE(S) DE EMERGÊNCIA Nº ESTE ENVELOPE CONTÉM: Ficha de emergência Nota fiscal TRANSPORTADORA ANÁLISES CLÍNICAS LTDA Fone Av dos Produtos, Nº 171 Vila da Segurança Porto Alegre RS Redespacho: Trans Torno Rua Projetada, S/N Cidade/Estado Fone 0xx Tranportador Ltda- Av dos Produtos 171 Cidade/Estado SP FONE (051)

49 Principais adequações Envelope para transporte - Verso OUTRAS PROVIDÊNCIAS SINALIZAR O LOCAL DO ACIDENTE; 60 ELIMINAR OU MANTER AFASTADAS 2814 TODAS AS FONTES DE IGNIÇÃO; 60 ISOLAR A ÁREA AFASTANDO OS CURIOSOS; 2814 ATENDER ÀS RECOMENDAÇÕES DA(S) FICHA(S) DE EMERGÊNCIA; ENTREGAR A(S) FICHA(S) DE EMERGÊNCIA AOS SOCORROS PÚBLICOS, ASSIM QUE CHEGAREM; AVISAR IMEDIATAMENTE O TRANSPORTADOR, O EXPEDIDOR DO PRODUTO, O CORPO DE BOMBEIROS E A POLÍCIA; E UTILIZAR O EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL PARA AVALIAÇÃO DA EMERGÊNCIA, E INFORMAR OS RECURSOS NECESSÁRIOS PARA O ATENDIMENTO.

50 Principais adequações EPI Básico do Grupo I - Luva e Capacete

51 Principais adequações Kit de emergência Grupo 1: 02 calços, alicate, chave de fenda ou philips, chave de boca, fita ou corda para isolamento, placas PERIGO AFASTE-SE, cones para sinalização.

52 Responsabilidades Decreto lei /05/88 O transportador é solidariamente responsável com o expedidor na hipótese de receber, para transporte, produtos cuja embalagem apresente sinais de violação, deterioração, mau estado de conservação ou qualquer outra anomalia que caracterize infração às normas e instruções aplicáveis.

53 Responsabilidades Decreto Capítulo IV - Seção II art. 32 e 33 (Contratante) - Exigir do transportador o uso de veículos adequados para a carga; - Quando o transportador não os possuir, fornecer os equipamentos de emergência, com as devidas instruções de utilização.

54 Responsabilidades Decreto (Expedidor) art. 34 ao 37 - Avaliar as condições de segurança do veículo e equipamentos; - Fornecer instruções sobre a utilização dos equipamentos de emergência quando fornecidos pelo fabricante; - Adotar todas as precauções necessárias no carregamento; - Exigir do transportador o emprego dos rótulos de risco e dos painéis de segurança;

55 Responsabilidades Decreto (Expedidor) art. 34 ao 37 - Precauções relativas à preservação dos PPs, especialmente quanto à compatibilidade; - Entregar os produtos rotulados, etiquetados e marcados; - Entregar os rótulos de risco e painéis de segurança para transporte; - Orientar e treinar o pessoal envolvido nas atividades.

56 Responsabilidades Decreto Capítulo IV - Seção III art. 38 ao 40 (Transportador) Parágrafo único: Se a carga estiver lacrada pelo Expedidor, o Transportador fica desonerado de responsabilidades por acidentes ou avarias decorrentes de mau acondicionamento; O transportador é solidariamente responsável por receber para transporte produtos com embalagens inadequadas, que infrinjam o Regulamento

57 IMPORTANTE O NÃO CUMPRIMENTO DE QUAISQUER DESTAS REGRAS IMPLICA EM CRIME AMBIENTAL INAFIANÇÁVEL

58

59 Classificação - Definições Substâncias Infecciosas - Divisão 6.2; - Divididas em duas CATEGORIAS, A e B ; - UN2814 Infectious substance, affecting humans; - UN2900 Infectious substance, affecting animals; - UN3291 Medical waste, n.o.s. - UN3373 Biological substance, Category B.

60 Classificação - Definições Categoria A Substâncias Infecciosas que podem causar incapacidade permanente, ameaça à vida ou doença fatal para humanos ou animais. UN Number Proper Shipping Name 2814 Infectious substance, affecting humans 2900 Infectious substance, affecting animals Complementar com o (nome técnico) Special provision A140.

61 Classificação - Definições Categoria A NOTA: Uma exposição à substância infecciosa ocorre por contato físico da substância com humanos ou animais se houver vazamento da embalagem de proteção. (a)devem ser associadas às UN 2814 (humanos e/ou humanos e animais) ou UN 2900 (somente animais);

62 Classificação - Definições Categoria A (b) A associação às UN 2814 ou UN 2900 deve ser baseada em: - Conhecimento do histórico médico e sintomas das fontes animal ou humana; - Condições endêmicas do local; - Julgamento profissional no que diz respeito às condições individuais das fontes animal ou humana.

63 Classificação - Tabela 3.6.D UN Number and Proper Shipping Name UN 2814 Infectious substance affecting humans UN 2900 Infectious substances affecting animals Micro organism Bacillus anthracis (cultures only) Brucella abortus (cultures only) Brucella melitensis (cultures only).. Dengue virus (cultures only). Ebola virus. Variola virus. African swine fever virus (culture only). Rinderpest virus (culture only). Vesicular stomatitis virus (culture only)

64 Classificação - Definições Categoria B Substâncias Infecciosas que não reúnem os critérios para inclusão na Categoria A. Substâncias Infecciosas da Categoria B DEVEM ser associadas à UN O Nome Apropriado para Embarque DEVE ser Biological substance, Category B

65 Classificação - Definições ISENÇÕES Substâncias que não contém substâncias Infecciosas ou são improváveis de provocar doenças em humanos ou animais; Substâncias contendo micro-organismos não patógenos para humanos ou animais, exceto os que reúnem os critérios de outra Classe; Substâncias nas quais qualquer patógeno tenha sido neutralizado ou inativado, exceto os que reúnem critérios de outra Classe;

66 Classificação - Definições ISENÇÕES Amostras ambientais (incluindo alimentos e amostras de água) que não apresentam risco significante de provocar infecção; Manchas secas de sangue, testes de separação de sangue oculto em fezes, sangue e derivados de sangue para transfusão ou órgãos e partes de órgãos para transplante;

67 Classificação - Definições ISENÇÕES Espécimes de pacientes para os quais há mínima probabilidade de patógenos presentes; - Neste caso, a embalagem DEVE prevenir qualquer vazamento e DEVE ser marcada com as palavras Exempt human specimen ou Exempt animal specimen.

68 Classificação - Definições ISENÇÕES - Embalagem (a) A embalagem DEVE consistir de 03 componentes: - Receptáculo primário estanque; - Receptáculo secundário estanque e; - Embalagem externa com resistência adequada à quantidade a ser transportada, com pelo menos uma superfície com dimensão mínima de 100 mm X 100 mm.

69 Classificação - Definições ISENÇÕES Embalagem (b) Para líquidos DEVE haver material absorvente entre as embalagens primárias e as secundárias, suficiente para absorver todo o conteúdo das embalagens internas; (c) Quando múltiplos receptáculos frágeis são colocados em uma única embalagem secundária, estes devem ser embalados individualmente de forma a não permitir contato durante o transporte.

70 Classificação - Definições ISENÇÕES NOTA IMPORTANTE Um julgamento profissional é requerido para determinar se a substância é isenta e DEVE ser baseado em: - Histórico do paciente humano ou animal; - Sintomas e condições individuais das fontes, animal ou humana; - Condições endêmicas locais.

71 Classificação - Definições ISENÇÕES Exemplos: - Amostras de sangue ou urina para monitoração de níveis de colesterol; - Níveis de glicose em sangue; - Níveis hormonais; - (PSA) Antígenos Específicos da Próstata; - Testes para monitorar o funcionamento de órgãos como o coração, fígado ou rim em humanos ou animais sem doenças infecciosas;

72 Classificação - Definições ISENÇÕES Exemplos: - Monitoramento de drogas terapêuticas; - Testes para seguros ou propósitos trabalhistas com a intenção de determinar presença de drogas ou álcool; - Testes de gravidez; - Biópsias para detecção de câncer e; - Detecção de anticorpos em animais ou humanos.

73 Estas substâncias estão totalmente regulamentadas na divisão 6.2 de Produtos Perigosos Siga orientações da Instrução 602 Declaração do Expedidor é exigida Embalagens devem estar devidamente marcadas e etiquetadas Todas regras relevantes de Produtos Perigosos se aplicam SIM SIM SIM Fluxo de Classificação Esta substância esta contida na tabela IATA de produtos sob a UN 2814 ou 2900? NÃO É o material expedido para ser testado como patógeno ou em culturas? NÃO Há uma probabilidade baixa de patógeno da CATEGORIA A presente? NÃO É certo da amostra não conter Patógenos? NÃO É a subst. licenciada como Produto Biológico (*) ou Categoria B? NÃO A substância é expedida por qualquer outra razão? SIM SIM SIM Estas substâncias não estão regulamentadas ou restritas Exempt human (or animal) specimen na embalagem Instrução 650 é obrigatória para o transporte aéreo Estas amostras não são consideradas PPs Exempt human (or animal) specimen na embalagem (*) PRODUTOS BIOLÓGICOS PODEM SER ASSOCIADOS ÀS UN 2814, UN 2900 OU UN 3373 CONFORME APROPRIADO

74 Especificações de embalagem e testes de desempenho

75 Embalagem Sistema de Embalamento Primário e Secundário Sistema de Embalamento Triplo

76 Embalagem Instrução 602 Lista detalhada do conteúdo UN Infectious substance, affecting humans UN1845 Dry Ice Net quantity 02 kg Shipper Consignee Net quantity 50 ml Net Quantity 50 ml u n 4GU/CLASS 6.2/06 BR/0003/CTA-PAA/CONCEPTA Name: Roseane Silva Phone:

77 Embalagem Lista detalhada do conteúdo Exemplo PI 602 (Overpack) OVERPACK

78 Embalagem Instrução 622 UN3291 Medical waste, n.o.s. Shipper: Consignee: Net quantity 2.0 L u n 4G/Y 2.5/S/06 BR/0003/CTA-PAA/CONCEPTA

79 Embalagem Exemplo PI 650 (c/dry Ice) Lista detalhada do conteúdo UN 3373 Biological substance, Category B UN 3373 UN 1845 Dry ice Net quantity 02 kg Shipper: Consignee:

80 Embalagem Exemplo PI 650 (s/dry Ice) Lista detalhada do conteúdo UN 3373 Biological substance, Category B UN 3373 Shipper: Consignee:

81 Documentação - AÉREO Shipper s Declaration; Certificate of conformance; Atestado de Produto Aeronáutico Aprovado.

82 Obrigado e sucesso a todos

83 EMBALAGENS LABORATÓRIO CURSOS ASSESSORIA FONE: (11)

Transporte de Artigos Perigosos

Transporte de Artigos Perigosos Transporte de Artigos Perigosos Substâncias Biológicas e Infectantes Stella Silvia Dias Especialista em Regulação de Aviação Civil Contato: artigo.perigoso@anac.gov.br (21) 3501-5526 Artigos Perigosos

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS 1) O que são produtos perigosos? São substâncias encontradas na natureza ou produzidas por qualquer processo que coloquem em risco a segurança

Leia mais

TRANSPORTE DE MATERIAL BIOLÓGICO HUMANO

TRANSPORTE DE MATERIAL BIOLÓGICO HUMANO TRANSPORTE DE MATERIAL BIOLÓGICO HUMANO MATERIAL BIOLÓGICO HUMANO Tecido ou fluido constituinte do organismo humano, tais como excrementos, fluidos corporais, células, tecidos, órgãos ou outros fluidos

Leia mais

10/02/2015 IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS

10/02/2015 IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS Um Produto (único numero ONU) Único risco. ( única classe de Risco) ONU 1066 Nitrogênio, Comprimido Classe Risco 2.2 IDENTIFICAÇÃO DOS VEÍCULOS Um Produto (único numero ONU)

Leia mais

CURSO PARA REMETENTES 2011. Módulo VI Expedição de Substâncias Infecciosas com Gelo Seco

CURSO PARA REMETENTES 2011. Módulo VI Expedição de Substâncias Infecciosas com Gelo Seco Módulo VI Agosto 2011 Sumário Página 2 de 24 Embalagem correta Marcaões e etiquetas Documentação obrigatória Exercício: Embalagem com gelo seco Página 3 de 24 O que acontece quando a expedição é feita

Leia mais

CAPÍTULO IX DO TRANSPORTE DE PRODUTOS E/OU RESÍDUOS PERIGOSOS

CAPÍTULO IX DO TRANSPORTE DE PRODUTOS E/OU RESÍDUOS PERIGOSOS CAPÍTULO IX DO TRANSPORTE DE PRODUTOS E/OU RESÍDUOS PERIGOSOS Art. 69 O transporte de produtos e/ou resíduos perigosos no Município obedecerá ao disposto na legislação federal, do e ao disposto neste Código.

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL PARA TRANSPORTE NO MERCOSUL DE SUBSTÂNCIAS INFECCIOSAS E AMOSTRAS PARA DIAGNÓSTICO

REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL PARA TRANSPORTE NO MERCOSUL DE SUBSTÂNCIAS INFECCIOSAS E AMOSTRAS PARA DIAGNÓSTICO MERCOSUR/GMC/RES. Nº 25/00 REGULAMENTO TÉCNICO MERCOSUL PARA TRANSPORTE NO MERCOSUL DE SUBSTÂNCIAS INFECCIOSAS E AMOSTRAS PARA DIAGNÓSTICO TENDO EM VISTA: o Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro Preto,

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES. RESOLUÇÃO Nº 3.763, DE 26 DE JANEIRO DE 2012 (DOU de 08/02/2012 Seção I Pág. 68)

AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES. RESOLUÇÃO Nº 3.763, DE 26 DE JANEIRO DE 2012 (DOU de 08/02/2012 Seção I Pág. 68) AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES TERRESTRES RESOLUÇÃO Nº 3.763, DE 26 DE JANEIRO DE 2012 (DOU de 08/02/2012 Seção I Pág. 68) Altera o Anexo da Resolução nº 420, de 12 de fevereiro de 2004, que aprova as

Leia mais

CURSO PARA REMETENTES 2011. Módulo III Embalagem de Substâncias Infecciosas

CURSO PARA REMETENTES 2011. Módulo III Embalagem de Substâncias Infecciosas Módulo III Agosto 2011 Sumário Página 2 de 24 Embalagem tripla Embalagem categoria A substâncias infecciosas (PI620) Embalagem categoria B substâncias biológicas (PI650) Embalagem espécimes humano/animal

Leia mais

III Seminário Transporte de Derivados de Petróleo

III Seminário Transporte de Derivados de Petróleo III Seminário Transporte de Derivados de Petróleo Principais Alterações Introduzidas na Regulamentação para o Transporte de Produtos Perigosos (Resoluções ANTT Nº 420 e 3.665) Paulo de Tarso Martins Gomes

Leia mais

Movimentação de Produto Perigoso. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

Movimentação de Produto Perigoso. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Movimentação de Produto Perigoso Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Carga Perigosa Qualquer carga que apresente risco, mesmo não contendo produtos perigosos. Ex: Caminhão de

Leia mais

REGULAMENTO PARA O TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS RTPP Resolução nº 3665/11 ANTT Atualizada com as Resoluções ANTT nº 3762/12 e 3886/12

REGULAMENTO PARA O TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS RTPP Resolução nº 3665/11 ANTT Atualizada com as Resoluções ANTT nº 3762/12 e 3886/12 REGULAMENTO PARA O TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS RTPP Resolução nº 3665/11 ANTT Atualizada com as Resoluções ANTT nº 3762/12 e 3886/12 CAPÍTULO 1 Disposições Preliminares - Art. 2º CAPÍTULO

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS Página 1 de 6 Data: 03/2014 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. Principal Uso: Desmoldante para fôrmas de moldagem de concreto. INFORMAÇÕES DA EMPRESA: Empresa: CONCRELAGOS CONCRETO LTDA. Endereço:

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 420 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2004 Instruções Complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos Perigosos

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 420 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2004 Instruções Complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos Perigosos ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 420 DE 12 DE FEVEREIRO DE 2004 Instruções Complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos Perigosos Substâncias (incluindo misturas e soluções) e artigos sujeitos

Leia mais

O Transporte Terrestre de Produtos Perigosos no MERCOSUL

O Transporte Terrestre de Produtos Perigosos no MERCOSUL 1/16 O Transporte Terrestre de Produtos Perigosos no MERCOSUL Classificação Rótulos de Risco e Painéis de Segurança Interface com o Sistema Globalmente Harmonizado de Classificação e Rotulagem de Substâncias

Leia mais

Transporte Fracionado de Gás Liquefeito de Petróleo - GLP

Transporte Fracionado de Gás Liquefeito de Petróleo - GLP Transporte Fracionado de Gás Liquefeito de Petróleo - GLP 2 Este Manual foi elaborado com a participação e colaboração: Este manual foi elaborado com base na legislação vigente sobre o transporte de Gás

Leia mais

Agência Nacional de Transportes Terrestres REGULAMENTAÇÃO DO TRANSPORTE TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS. Painel Setorial Inmetro - Produtos Perigosos

Agência Nacional de Transportes Terrestres REGULAMENTAÇÃO DO TRANSPORTE TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS. Painel Setorial Inmetro - Produtos Perigosos REGULAMENTAÇÃO DO TRANSPORTE TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS Painel Setorial Inmetro - Produtos Perigosos Rio de Janeiro, 09 de outubro de 2007 Base legal: Lei Nº 10.233, de 5/6/2001 art.22, inciso VII,

Leia mais

MANUAL DOCUMENTAÇÕES E ORIENTAÇÕES PARA EXPEDIÇÃO E TRANSPORTE DE EMBALAGENS VAZIAS NÃO LIMPAS

MANUAL DOCUMENTAÇÕES E ORIENTAÇÕES PARA EXPEDIÇÃO E TRANSPORTE DE EMBALAGENS VAZIAS NÃO LIMPAS MANUAL DOCUMENTAÇÕES E ORIENTAÇÕES PARA EXPEDIÇÃO E TRANSPORTE DE EMBALAGENS VAZIAS NÃO LIMPAS 1. OBJETIVO DO MANUAL A TECNOTAM vem, através do presente documento, orientar os fornecedores de embalagens

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: CASTANHO P-BR Empresa: Clariquimica Com.de Produtos Químicos Ltda. Endereço: Rua Manoel Vitorino, 353. Complemento: xxxxxx Bairro: Cumbica Cidade: Guarulhos

Leia mais

Título do documento Revisão Página. A p o io a La b o ra tó rio s. Edina Regina da Silva Orelli 10/10/2010

Título do documento Revisão Página. A p o io a La b o ra tó rio s. Edina Regina da Silva Orelli 10/10/2010 Título do documento Revisão Página [ IT. 106] - Manual de Transporte Apoio 2 1 a 16 A p o io a La b o ra tó rio s ÍNDICE Elaborado Aprovação Edina Regina da Silva Orelli Cristiano Fernandes 10/10/2010

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Tinta pó Branco Evereste -Pág. 01/06 Este produto atende a classificação para Cal de pintura

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos Tinta pó Branco Evereste -Pág. 01/06 Este produto atende a classificação para Cal de pintura Tinta pó Branco Evereste -Pág. 01/06 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. Nome do Produto: Tinta pó Branco Evereste Código Interno de Identificação do Produto: Indicação: A Tinta em Pó Super Refinada

Leia mais

GELALCOOL START 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2 COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES

GELALCOOL START 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 2 COMPOSIÇÃO E INFORMAÇÕES SOBRE OS INGREDIENTES 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Versões: CRISTAL, EUCALIPTO e LAVANDA. Nome da empresa: Lima & Pergher Indústria Comércio e Representações Ltda. Endereço: Avenida Airton Borges

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Cloreto de Zinco

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Cloreto de Zinco 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E EMPRESA Nome comercial: Cloreto de Zinco Código interno de identificação do produto: A023 Nome da Empresa: Endereço: Estrada Municipal Engenheiro Abílio Gondin Pereira, 72

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico. Data da última revisão: Setembro/2014

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico. Data da última revisão: Setembro/2014 Pág.:1/10 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO REVESTIMENTO BELAGRAF Todas as 01 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Código interno: 40.35.XX.01 Empresa: Bellini Tintas Duragel

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ PRODUTO: FLASH CLEAN POP REVISÃO Nº: 002 05/2013

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico FISPQ PRODUTO: FLASH CLEAN POP REVISÃO Nº: 002 05/2013 1 INDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Desinfetante para uso geral. Nome comercial: Flash Clean Pop. Empresa: Quimifel Indústria e Comércio de Produtos de Limpeza Ltda. Autorização de

Leia mais

Acreditação de Organismos de Avaliação da Conformidade

Acreditação de Organismos de Avaliação da Conformidade Acreditação de Organismos de Avaliação da Conformidade João Carlos Antunes de Souza Chefe da Divisão de Credenciamento de Laboratórios dicla@inmetro.gov.br Acreditação Atestação realizada por terceira

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Cristalizador de vidros Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km

Leia mais

Transporte de Produtos e Resíduos Perigosos Legislação e Normas Técnicas. Gloria Santiago Marques Benazzi Agosto 2014

Transporte de Produtos e Resíduos Perigosos Legislação e Normas Técnicas. Gloria Santiago Marques Benazzi Agosto 2014 Transporte de Produtos e Resíduos Perigosos Legislação e Normas Técnicas Gloria Santiago Marques Benazzi Agosto 2014 Classificação do Produto ou Resíduo Químico FISPQ ou FDSR Ficha de Emergência Rotulagem

Leia mais

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02

NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi FISPQ No 00248-02 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO: Tinta Epoxi Código Interno: 160.01.28 NOME COMERCIAL: Tinta Epoxi NOME DO FABRICANTE: VELOZ QUÍMICA DERIVADOS DE PETRÓLEO E SOLVENTES LTDA END:

Leia mais

2- Composição e informações Sobre Ingredientes:

2- Composição e informações Sobre Ingredientes: 1- Identificação do Produto e da Empresa: Nome do produto: Adesivo ADS 5. Empresa: Rua Sílvio Neves Martins 112 80B Vera Cruz Contagem MG. CEP 322260-680 Telefone: 0XX31 3363 1343 2- Composição e informações

Leia mais

PROGRAMA TRANSPORTE AÉREO DE MATERIAIS BIOLÓGICOS

PROGRAMA TRANSPORTE AÉREO DE MATERIAIS BIOLÓGICOS PROGRAMA TRANSPORTE AÉREO DE MATERIAIS BIOLÓGICOS (Modulo Preparação de Embarques) Treinamentos & Serviços Especiais 1 1- OBJETIVOS: - Atender em 100 % a legislação específica da Agência Nacional de Aviação

Leia mais

GUIA PARA TRANSPORTE DE SANGUE E COMPONENTES

GUIA PARA TRANSPORTE DE SANGUE E COMPONENTES GUIA PARA TRANSPORTE DE SANGUE E COMPONENTES agencia nacional de vigilancia Sanitaria Anvisa Transporte de materiais biológicos.indd 1 05/11/2013 15:39:35 Copyright 2013. Agência Nacional de Vigilância

Leia mais

CONDUTAS EM CASOS SUPEITOS DE SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE SRAG Espécimes clínicos procedentes de casos suspeitos

CONDUTAS EM CASOS SUPEITOS DE SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE SRAG Espécimes clínicos procedentes de casos suspeitos Centro Nacional de Epidemiologia Elenice Deffune www.hemocentro.fmb.unesp.br CONDUTAS EM CASOS SUPEITOS DE SÍNDROME RESPIRATÓRIA AGUDA GRAVE SRAG Espécimes clínicos procedentes de casos suspeitos O agente

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ INDÚSTRIA QUIMICA LTDA FISPQ nº: LH 003 Página 1 de 7 Data da última revisão:9/12/2010 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: OIRAD ph 200 - Código interno

Leia mais

Nome do Produto: Inseticida Granulado LANDREX PLUS FISPQ N-: 17 Página 1/5 Data da última revisão: 24.05.2015

Nome do Produto: Inseticida Granulado LANDREX PLUS FISPQ N-: 17 Página 1/5 Data da última revisão: 24.05.2015 Página 1/5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Empresa fabricante: Landrin Indústria e Comércio de Inseticidas Ltda. Tel.: XX54-3330-9600 Informação em caso de emergência Tel.: 0800 707 0550 Tel.:

Leia mais

04.0532 Desinfetante Bak Ypê Lavanda

04.0532 Desinfetante Bak Ypê Lavanda Página 1 de 7 Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1. Nome do 1.2. Código do Produto: 1.3. Aplicação 04.0532 Desinfetante Desinfetante

Leia mais

PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO - EMBALAGENS PARA TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS. Portarias Inmetro 326/2006, 71/2008 e 452/2008- Códigos 3378 e 3798

PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO - EMBALAGENS PARA TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS. Portarias Inmetro 326/2006, 71/2008 e 452/2008- Códigos 3378 e 3798 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria da Qualidade Dqual Divisão de Fiscalização e Verificação

Leia mais

Código de Defesa do Consumidor

Código de Defesa do Consumidor Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos Atualização Gloria Santiago Marques Benazzi 2012 Lei 8.078/90 Das Práticas Abusivas Artigo 39 inciso VIII: Código de Defesa do Consumidor É vedado ao fornecedor

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Produto : NO RUST D ( para desenvolvimento de poços) ver.03.07 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Empresa: Clanox Ind. e Comércio de Produtos Químicos

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Pasta esmerilhar válvulas Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ SULFATO DE ALUMINIO IS FE LIQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ SULFATO DE ALUMINIO IS FE LIQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ SULFATO DE ALUMINIO IS FE LIQ 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Sulfato de Alumínio isento de ferro liquido Nome da

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Telha Impermeabilizante Incolor Página: 01 / 07 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Telha Impermeabilizante Incolor Código

Leia mais

RESPONSABILIDADES NO TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS

RESPONSABILIDADES NO TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS RESPONSABILIDADES NO TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS Ainda em novembro, divulgamos informativo ressaltando a importância dos equipamentos de segurança no transporte de produtos perigosos. Alguns associados

Leia mais

Ministério do Meio Ambiente Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA

Ministério do Meio Ambiente Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA Ministério do Meio Ambiente Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA Procedência: APROMAC Data: 01/03/2006 Versão Limpa 5 a Reunião do GRUPO DE TRABALHO 26 e 26 e 27/10/06 Processos n 02001.001037/02-98

Leia mais

PASSO 1: ANTES DE MANUSEAR A AMOSTRA, PREPARAR TODOS OS EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE

PASSO 1: ANTES DE MANUSEAR A AMOSTRA, PREPARAR TODOS OS EQUIPAMENTOS DE TRANSPORTE Transporte no País: Como enviar com segurança amostras de sangue humano de casos suspeitos de Ebola dentro do país por meio de transporte rodoviário, ferroviário e marítimo PASSO 1: ANTES DE MANUSEAR A

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Dpmpsqsbujd! Revestimentos Ltda FISPQ - Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Látex Acrílico Interiores - Kit Pintura e Refil Página: 01 / 06 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

Leia mais

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CLORETO DE ZINCO

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico CLORETO DE ZINCO Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Nome da Empresa/fornecedor: Endereço: Resimapi Produtos Químicos Ltda Av. Osaka, 800 Arujá São Paulo Telefone da Empresa: (xx11)

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. Nome do Produto: RAMBO ORANGE. Aplicação: Desengraxante

Ficha de Informações de Segurança 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. Nome do Produto: RAMBO ORANGE. Aplicação: Desengraxante Page 1 of 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: RAMBO ORANGE Aplicação: Desengraxante Fornecedor: Fabricação Própria AMAURY CRIVELA COSTA & CIA LTDA Av. Pará, 1100 Porto Alegre-RS

Leia mais

Segurança com Pr P odutos o Q u Q ími m cos

Segurança com Pr P odutos o Q u Q ími m cos Segurança com Produtos Químicos Assuntos a serem Abordados 1. Conceitos e Definições; 2. Pré Avaliação do Produto Químico (Compra); 3. Armazenamento de Produto Químico; 4. Resíduo / Licença Ambiental;

Leia mais

GRUPO ATR. Requisitos Legais e Gestão de Riscos no Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos. Eng. Quím. Lisiane Sberse

GRUPO ATR. Requisitos Legais e Gestão de Riscos no Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos. Eng. Quím. Lisiane Sberse GRUPO ATR Requisitos Legais e Gestão de Riscos no Transporte Rodoviário de Produtos Perigosos Eng. Quím. Lisiane Sberse Março/2009 Introdução O transporte de produtos perigosos é uma atividade que apresenta

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ) 2-HIDROXI ETIL METACRILATO - HEMA Página 1 de 6

Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ) 2-HIDROXI ETIL METACRILATO - HEMA Página 1 de 6 Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: 2-Hidroxi Etil Metacrilato - HEMA Empresa: Kalium Chemical Com. Import. E Export. Ltda Matriz: Av. das Nações Unidas, 10.989 Conj. 141-14º andar

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Grafite spray Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km 120 n 26640

Leia mais

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: SOLUÇÃO 2 - ORTOTOLIDINA

FISPQ FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO NBR 14725 NOME DO PRODUTO: SOLUÇÃO 2 - ORTOTOLIDINA NOME DO PRODUTO: SOLUÇÃO 2 - ORTOTOLIDINA DATA DA ÚLTIMA REVISÃO: 09/08/2013 1/7 FISPQ NRº. 022 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA. - Nome do Produto: Ortotolidina - Solução - Nome Comercial: Solução

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ Página 1 de 5 NOME DO PRODUTO: DECAP 3A CÓDIGO DO PRODUTO: 13849 SEÇÃO 1 - Identificação do produto e da empresa NOME DO FABRICANTE: TELEFO DE EMERGÊNCIA: HENLAU QUÍMICA LTDA. 193 ENDEREÇO: AV DR LABIENO

Leia mais

FISPQ A - 016 Em conformidade com a NBR 14725:2005 2 ed.

FISPQ A - 016 Em conformidade com a NBR 14725:2005 2 ed. 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Aplicação: Limpa Contatos Limpeza de contatos elétricos Fornecedor: Sprayon Química Industrial Ltda - ME - Indústria Brasileira Endereço: Rua Chile

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 3.632/11, DE 9 DE FEVEREIRO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 3.632/11, DE 9 DE FEVEREIRO DE 2011 Altera o Anexo da Resolução nº 420, de 12 de fevereiro de 2004, que aprova as Instruções Complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos Perigosos. A Diretoria da Agência Nacional de

Leia mais

SULFATO DE ALUMÍNIO ISENTO S20

SULFATO DE ALUMÍNIO ISENTO S20 Produto: SULFATO DE ALUMÍNIO ISENTO S20 Última Revisão: 26/11/2014 Pág.: 1 de 6 01 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Principais usos recomendados para a substância ou mistura Nome

Leia mais

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO - FISPQ

FICHA TÉCNICA DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO - FISPQ 01. Identificação do Produto e da Empresa. Nome do Produto: Ácido Sulfônico. Nome da Empresa: Domingos Araújo Neto Endereço: Av. Francisco Sá,3405 Monte Castelo Fortaleza Ce CEP: 60130-000 Telefone: (0xx85)

Leia mais

A REGULAMENTAÇÃO DO TRANSPORTE TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS

A REGULAMENTAÇÃO DO TRANSPORTE TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS A REGULAMENTAÇÃO DO TRANSPORTE TERRESTRE DE PRODUTOS PERIGOSOS Superintendência de Serviços de Transporte de Cargas SUCAR Agência Nacional de Transportes Terrestres ANTT Porto Alegre, 29 de setembro de

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ NOME DO PRODUTO: HIDRATO DE ALUMINA Página de 1 de 7 HIDRATO DE ALUMINA

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ NOME DO PRODUTO: HIDRATO DE ALUMINA Página de 1 de 7 HIDRATO DE ALUMINA NOME DO PRODUTO: HIDRATO DE ALUMINA Página de 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA HIDRATO DE ALUMINA Empresa: Pan-Americana S. A Indústrias Químicas. Endereço: Rua Nelson da Silva, 288 - Distrito

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Fundo Preparador de Paredes Página: 01 / 07 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Fundo Preparador de Paredes Código Interno:

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Raticida Nitrosin

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Raticida Nitrosin 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do Produto Raticida Nitrosin Fabricante/Registrante De Sangosse Agroquímica Ltda Endereço Rua Raymundo Ramos Ferreira nº 136 CIC Curitiba/PR CEP: 81.530-040

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico 1 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA - Nome: Massa Rápida Branco - Empresa: MAZA PRODUTOS QUIMICOS LTDA - Endereço: Rua José Oleto, 1140 - Complemento: xxxxxx Bairro: Distrito Industrial II - Cidade:

Leia mais

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos

FISPQ Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ: VN 2200010 Revisão: 01 Data: 19Julho/10 Página: 1 de 8 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Produto: Verniz Alto Sólidos Automotivo (3x1) Empresa: Brasilux Tintas Técnicas Ltda. Bairro: Nova

Leia mais

ÍNDICE DADOS TRANSCRITOS DO ORIGINAL DO FABRICANTE

ÍNDICE DADOS TRANSCRITOS DO ORIGINAL DO FABRICANTE Em conformidade com NBR 14725:2012-4 Página 1 de 10 ÍNDICE 1. Identificação do Produto e da Empresa 2. Identificação de Perigos 3. Composição e informações sobre os ingredientes 4. Medidas de Primeiros-socorros

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS Página 1 de 5 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA PARA PRODUTOS QUÍMICOS 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA TIRA MANCHAS DE TECIDOS Nome do produto: Nome da empresa: ALLCHEM QUÍMICA INDÚSTRIA E COMERCIO

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Textura Acrílica Interior Amarelo Celósia Página: 01 / 07 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Textura Acrílica Interior Amarelo

Leia mais

MSDS-328/REV.00. Nome químico [O] No CAS [A] Concentração % [J] Classificação de risco [A] C trimetilciclohexil

MSDS-328/REV.00. Nome químico [O] No CAS [A] Concentração % [J] Classificação de risco [A] C trimetilciclohexil Ficha de Informação de Segurança do Produto SIKFLOOR 155 W - COMP. B MSDS-328/REV.00 1. IDENTIFICÇÃO DO PRODUTO E D EMPRES OE OE Nome do Produto: SIKFLOOR 155 W - COMPONENTE B plicação: Poliamina modificada,

Leia mais

FISPQ. Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico REGENERADO. Basile Química Ind. e Com. Ltda. Rua Pierre Lafage, 196 Vila Jaraguá SP

FISPQ. Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico REGENERADO. Basile Química Ind. e Com. Ltda. Rua Pierre Lafage, 196 Vila Jaraguá SP Folha: 1 / 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Código Interno: Regenerado RB-30, Borracha Regenerada, Borracha Regenerada Refinada, Regenerado N Principais usos recomendados: Fabricação

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Produto Formicida Líquido

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Produto Formicida Líquido 1. Identificação do Produto Nome do Produto: Formicida Líquido Nitrosin Código do Produto: N0128/N0139/N0138 Nome da Empresa: De Sangosse Agroquímica Ltda. Endereço: Rua Raimundo Ramos Ferreira, 136 -

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ. Produto: SERIPLAST Código do produto: S.3 Data: 14/2/2011 Página: 1 de 5

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS - FISPQ. Produto: SERIPLAST Código do produto: S.3 Data: 14/2/2011 Página: 1 de 5 Data: 14/2/2011 Página: 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto - Código interno: SERIPLAST - S.3 Código das Cores: 001, 002, 003, 010, 014, 015, 016, 017, 020, 025, 030, 050, 051,

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO ANEXO 09 DIRETRIZES AMBIENTAIS MÍNIMAS

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO ANEXO 09 DIRETRIZES AMBIENTAIS MÍNIMAS ANEXO 09 DIRETRIZES AMBIENTAIS MÍNIMAS 1 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. Adequação às Normas e Legislações Vigentes... 3 3. Definições de Obrigações e Responsabilidades... 3 4. Diretrizes Mínimas Exigidas...

Leia mais

PROCEDIMENTOS E CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA O LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE DEPÓSITOS DE EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICOS

PROCEDIMENTOS E CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA O LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE DEPÓSITOS DE EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICOS PROCEDIMENTOS E CRITÉRIOS TÉCNICOS PARA O LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE DEPÓSITOS DE EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICOS Serviço Agro-Silvo-Pastoril SEASP/DECONT OUTUBRO/2003 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 1.1 Objetivo

Leia mais

HIPOCLORITO DE SODIO

HIPOCLORITO DE SODIO FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO - FISPQ HIPOCLORITO DE SODIO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: HIPOCLORITO DE SODIO Nome da Empresa: Nitrogenius Produtos Químicos

Leia mais

NPT 032 PRODUTOS PERIGOSOS EM EDIFICAÇÕES E ÁREAS DE RISCO

NPT 032 PRODUTOS PERIGOSOS EM EDIFICAÇÕES E ÁREAS DE RISCO Outubro 2011 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 032 Produtos perigosos em edificações e áreas de risco CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 01 Norma de Procedimento Técnico 6 páginas SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação

Leia mais

AULA 20 TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS

AULA 20 TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS AULA 20 TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS Introdução O transporte de produtos perigosos é um caso particular do transporte de mercadorias numa cadeia de fornecimento. Durante esta atividade, vários fatores

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP.

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP. Página 1 de 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Nome da Empresa: CICATRILEX PRATA Ceva Saúde Animal Ltda. Rua Manoel Joaquim Filho, 303, CEP. 13148-115 Paulínia / SP. Nome do Fabricante:

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Nome do produto: Kit Aricor Página: (1 of 1) Código do produto: PR0032 e PR0032 ATENçÃO: Leia atentamente esta Ficha de Informações de Segurança de

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto Veda calha Código interno de identificação 00.00.000.000 Nome da empresa Endereço Aeroflex Indústria de Aerosol Ltda. Rod. BR 116 km 120 n 26640

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Fundo Preparador Empresa: Textura São Caetano Industria e Comércio de Tintas e Revestimentos

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1 - Nome do produto: BIOCLORO 1% Nome da empresa: Biocloro Indústria e comercio Ltda.. Endereço: Sitio

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 32/2015

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 32/2015 Instrução Técnica nº 26/2011 - Sistema fixo de gases para combate a incêndio 645 SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO

Leia mais

OBJETO: Regulamento de Avaliação da Conformidade para tanque de armazenamento subterrâneo de combustíveis em posto revendedor. ORIGEM: Inmetro/MDIC

OBJETO: Regulamento de Avaliação da Conformidade para tanque de armazenamento subterrâneo de combustíveis em posto revendedor. ORIGEM: Inmetro/MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 130, de 31 de julho de 2003. CONSULTA PÚBLICA

Leia mais

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ

FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ 1 Identificação do produto e da empresa Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos - FISPQ FISPQ nº 176 Página 1 / 5 Data da última revisão 02/02/2009 Nome do produto: Craquelex Color (Verniz

Leia mais

F.I.S.P.Q. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO TIPO DE PRODUTO : DESINFETANTE HOSPITALAR PARA SUPERFICIES FIXAS

F.I.S.P.Q. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO TIPO DE PRODUTO : DESINFETANTE HOSPITALAR PARA SUPERFICIES FIXAS F.I.S.P.Q. FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME DO PRODUTO ALCOOL NORD DESINFETANTE HOSPITALAR PARA SUPERFICIES FIXAS NOME DO FABRICANTE Cinord

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ Página 1 de 8 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Cera Cinderela - Código interno de identificação do produto: LP 001 - Produto Notificado na ANVISA / MS: - Nome da empresa: POLICLEAN

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página 01/07 SEÇÃO 1.0 NOME DO PRODUTO NEUTRO CERTEC NOME DO FABRICANTE ENDEREÇO Rua Dr. Fernão Pompeu de Camargo, 1704/52 Jardim do Trevo - Campinas/SP - CEP: 13040-010 SEÇÃO 2.0 TIPO DE PRODUTO PREPARADO

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe.

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) NO AR ONE TOUCH Lavanda, Jardim e Pomar, Conforto do Lar e Amor de Mãe. Página 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Código interno Aparelho / Refil NO AR LAVANDA (Provence) 9047 / 9051 NO AR AMOR DE MÃE (Lembranças) 9049 / 9053 NO AR JARDIM E POMAR 9046 / 9050

Leia mais

GESTÃO DO RISCO NO TRANSPORTE DE MERCADORIAS PERIGOSAS. José Silva Carvalho 09.04.2010

GESTÃO DO RISCO NO TRANSPORTE DE MERCADORIAS PERIGOSAS. José Silva Carvalho 09.04.2010 GESTÃO DO RISCO NO TRANSPORTE DE MERCADORIAS PERIGOSAS José Silva Carvalho 09.04.2010 Uma abordagem qualitativa Enquadramento do Acordo Europeu Relativo ao Transporte Internacional de Mercadorias Perigosas

Leia mais

Octoato de Cobalto 6% Página 1 de 5 Ultima Revisão: 26/08/2008

Octoato de Cobalto 6% Página 1 de 5 Ultima Revisão: 26/08/2008 Octoato de Cobalto 6% Página 1 de 5 1. Identificação do Produto e da Empresa Nome do produto : Octoato de Cobalto 6% Empresa : Metalloys & Chemicals Coml Ltda. Rua Santa Mônica, 600 Parque Industrial San

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ DE PRODUTO QUIMICO - FISPQ INDÚSTRIA QUIMICA LTDA FISPQ nº: TP 010 Página 1 de 9 Data da última revisão:20/5/2011 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Oirad ph + -Produto Isento

Leia mais

Encontro da Qualidade em Laboratórios Científicos

Encontro da Qualidade em Laboratórios Científicos Elisa Rosa dos Santos Assessora Técnica na Divisão de Acreditação de Laboratórios Divisão de Acreditação de Laboratórios DICLA/Cgcre Encontro da Qualidade em Laboratórios Científicos Acreditação de Laboratórios

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 3.763/12, DE 26 DE JANEIRO DE 2012

RESOLUÇÃO Nº 3.763/12, DE 26 DE JANEIRO DE 2012 Altera o Anexo da Resolução nº 420, de 12 de fevereiro de 2004, que aprova as Instruções Complementares ao Regulamento do Transporte Terrestre de Produtos Perigosos. A Diretoria da Agência Nacional de

Leia mais

Resolução da Diretoria Colegiada- RDC nº 20, de 10 de abril de 2014

Resolução da Diretoria Colegiada- RDC nº 20, de 10 de abril de 2014 Título: Resolução RDC n.º 20, de 10 de abril de 2014 Ementa: Dispõe sobre regulamento sanitário para o transporte de material biológico humano. Publicação: D.O.U Diário Oficial da União; Poder Executivo,

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos Produto: Resina Acrílica Data de revisão: Abril / 2014 Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Resina Acrílica. Código do produto:

Leia mais

Rua Via Principal, 5400 DAIA 75132-030 Anápolis/GO Brasil (62) 3310-2700. Sitio Alto Fechado, S/N, Bairro Ancuri 61.800-000 Pacatuba/CE Brasil

Rua Via Principal, 5400 DAIA 75132-030 Anápolis/GO Brasil (62) 3310-2700. Sitio Alto Fechado, S/N, Bairro Ancuri 61.800-000 Pacatuba/CE Brasil FISPQ-020 Revisão: 07 Data: 20/03/2012 Página: 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Empresa Distribuidora: Telefones para Emergências: (81) 3543-0571 (62) 3310-2700 (85) 3366-2350

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos VEDACIL

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos VEDACIL 1. Identificação do produto e da empresa Nome do produto: Códigos internos de identificação do produto: 116050, 116052, 116055, 116058, 121576 e 121641 Nome da empresa: Otto Baumgart Ind. e Com. S/A Endereço:

Leia mais

De acordo com o Regulamento (CE) 453/2010

De acordo com o Regulamento (CE) 453/2010 1 of 5 SECÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/MISTURA E DA SOCIEDADE/EMPRESA 1.1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome do produto: Phosphate Buffered Saline (10x) Referência(s) de catálogo: MB25201, 1000 ml Marca:

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO PRODUTO: ESMALTE SINTÉTICO ALTO BRILHO METAIS/COMPLEMENTOS VERNIZ 1) IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA 1.1) Nome do produto Esmalte Sintético Alto

Leia mais