A combinação intrínseca e complexa do fator humano para o bom êxito do planejamento da pesquisa e na organização do trabalho acadêmico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A combinação intrínseca e complexa do fator humano para o bom êxito do planejamento da pesquisa e na organização do trabalho acadêmico"

Transcrição

1 A combinação intrínseca e complexa do fator humano para o bom êxito do planejamento da pesquisa e na organização do trabalho acadêmico Flávio Madalosso Vieira Luiz Alberto Pilatti Guataçara Dos Santos Júnior Resumo Quem se propõe a realizar uma pesquisa tem por finalidade atingir os objetivos e conduzir a um bom êxito os seus propósitos de amealhar conhecimentos e redigir um trabalho e, para tanto, é necessária uma visão de futuro, analisar fatores críticos e idealizar planos estratégicos para a busca eficiente das informações adequadas com a minimização de esforços. Um eficiente planejamento é o diferencial de um trabalho de pesquisa meramente adequado de um verdadeiramente eficiente. A contribuição deste artigo é elencar nove fatores que formam a combinação intrínseca e complexa da formação do talento dos pesquisadores e demonstrar a quem tem dúvidas e incertezas com relação ao sucesso, que o talento e um bom planejamento poderão resultar em bom êxito da pesquisa. Palavras-chave: Planejamento da pesquisa talento pesquisador história do planejamento. Introdução A história da humanidade conta que o desenvolvimento de uma civilização sempre dependeu da eloquência, da audácia e da coragem de um líder e este inspirado na vontade de Página: 1463

2 vencer, buscou nas profundezas de suas convicções os argumentos para despertar no povo a crença para segui-lo. Suas ideias de percorrer caminhos menos trilhados, desbravando o desconhecido e traçando rumos, permitiram que se atingissem os objetivos traçados. Os pesquisadores e todos aqueles que buscam, por uma das diversas formas de obter informações, atingir os objetivos a que se propuseram precisam ter uma visão de futuro, analisar fatores críticos e idealizar planos estratégicos para o sucesso do seu intento. Isso exige competência, agilidade e eficiência para enfrentar o imprevisível, as vicissitudes e as dificuldades que se apresentam no decorrer do árduo trabalho de pesquisa. Independente de ser ou não este pesquisador capaz de enxergar onde outros não enxergaram e de trilhar caminhos não antes percoridos, precisa ser capaz de traçar planos, ter ideias e ser eloquente para convencer. Se não houver estas habilidades, necessário será aprendêlas, porque elas fazem a diferença e elas se chamam planejamento. Um eficiente planejamento é o diferencial de um trabalho meramente adequado de um verdadeiramente superior. O objetivo deste artigo é demonstrar que o diferencial entre o sucesso e o fracasso em uma pesquisa poderá estar nos valores do fator humano ou seja, na eficiência e eficácia de quem a planeja e realiza. Referencial Teórico Para atingir o objetivo proposto, pesquisou-se bibliograficamente buscando informações e conhecimentos que norteassem a investigação. Na opinião de Martins (2002, p.24), o investigador deve proceder ao levantamento bibliográfico que dê suporte e fundamentação teórico-metolológica ao estudo. Segundo Triviños (1987, p.101), para o desenvolvimento do pensamento científico no mundo contemporâneo, o conceito de teoria tem adquirido importância essencial. O pesquisador guia seu pensamento por determinadas formulações conceituais que integram as teorias, procurando obter conclusões a partir do estudo da realidade. Tal afirmativa oferece um delineamento objetivo para a realização da busca dos subsídios, já que oferece condições de raciocínio sobre uma referenciação metodológica estrutural e concatenada com o conhecimento empírico. Página: 1464

3 A importância do planejamento No início do século XX, o planejamento já assumia um papel importante nos empreendimentos e agora no século XXI ele se tornou uma peça imprescindível no mundo, sobretudo quando se pretende realizar pesquisa que dê embasamento sólido para elaboração de trabalho técnico-científicos. A busca pelas informações torna-se a cada dia mais complexa, a margem de erro entre o sucesso e o fracasso, entre o lucro e o prejuízo fica cada dia menor. Tomar decisões certas e seguras num turbilhão de informações requer muita cautela e inteligência, porque o custo intelectual dos erros é grande e pode resultar em fracasso da pesquisa. Isto é um aprendizado do dia-a-dia facilmente confirmável nos acontecimentos que ocorrem permanentemente com estudiosos de todos os níveis, sobretudo aqueles de nível de pós-graduação. É perfeitamente claro que o planejamento é uma atividade vital na gestão das pesquisas e por isto é um instrumento da maior importância em estudos e elaboração de trabalhos. Na área de administração e gestão de negócios, Boiteux (1979 p. 3) diz que não se admite mais nenhum empreendimento que não seja cuidadosamente planejado. Uma obra executada sem um planejamento, sem uma programação ou sem um controle é um empreendimento suicida, fadado a sucumbir. De fato, aplicando-se este conhecimento ao andamento dos trabalhos de elaboração de pesquisa técnico-científica, também o planejamento se faz necessário quando procura-se reduzir o tempo de execução de uma tarefa, são necessárias soluções rápidas, quando existe grande diversificação de atividades, na redução da margem de erro e quando as informações são escassas ou, em contrapartida, em grande número e divergentes. O planejamento influência ou decide sobre o fracasso ou sucesso de um trabalho, desde um processo produtivo até a elaboração de um artigo, monografia, dissertação ou tese. Em todas as situações é imprescindível planejar. Se não houver este planejamento, a possibilidade de erros acontecerem é muito grande e as consequências podem resultar em fracasso. É necessário estar atento ao planejamento do previsto e do imprevisto. Planejar o previsto não é fácil, muito mais difícil é prever o imprevisto. E é justamente no imprevisto que ocorrem as grandes falhas. A evolução do planejamento Página: 1465

4 Foi no período da primeira grande guerra mundial em 1917, que o planejamento tomou forma e mostrou sua eficiência nas estratégias de combate. Nessa mesma época, o engenheiro industrial norte-americano Henry Laurence Gantt, colaborando com o exército e marinha dos U.S.A., desenvolveu métodos para controlar os serviços de guerra, que mais tarde seriam utilizados para sequenciar as atividades de produção. A Técnica de Gantt continua sendo, depois de muitos anos de emprego, uma notável descoberta. Em 1957/1958 é desenvolvido nos Estados Unidos uma técnica de grande importância nos sistemas de planejamento e controle, a técnica PERT/CPM. Relata Boiteux (1979 p. 4 e 5), que em 1957, a REMINGTON RAND (Divisão UNIVAC) e a DUPONT, se associaram para desenvolver projetos de produtos químicos e dessa associação foi criada a Técnica CPM Critical Path Method (Método do Caminho Crítico). Em 1958, quando o governo norte-americano estava construindo foguetes para a série de submarinos atômicos Polaris Projeto Polaris, foi desenvolvida uma técnica chamada de PERT Program Evaluation and Review Technique (Variação de Programa e Revisão Técnica). O prazo previsto para fabricação dos foguetes do Projeto Polaris era de 5 anos e com o emprego da técnica PERT, este prazo foi reduzido para 3 anos. Considerando que as técnicas PERT e CPM apresentavam algumas semelhanças em suas formas originais, em pouco tempo elas acabaram se fundindo em um único sistema. Em 1964, surge uma nova técnica de Planejamento, a Técnica de Roy. Segundo Prado (1984 p.8), esta técnica foi desenvolvida na França pelo Professor Bernard Roy e representa uma evolução nas técnicas anteriores, e a sua simplicidade de uso tem-lhe acarretado uma forte divulgação. Depois do aparecimento das Técnicas PERT/CPM, grande número de pesquisas foram realizadas no sentido de melhorar e adaptar esta técnica a vários tipos de atividades específicas e a partir daí surgiram centenas de sistemas novos de nomes e patentes diferentes. Nas décadas de 1970, 80 e 90 surgiram sucessivamente os sistemas MRP - Material Requeriments Planning - (Planejamento das Necessidades de Materiais), o MRP II - Manufacturing Resources Planning (Planejamento dos Recursos da Manufatura) e o ERP - Enterprise Resources Planning (Planejamento dos Recursos da Empresa). Como se pode perceber, o planejamento é de fundamental importância para o desenvolvimento de técnicas, da ciência, da tecnologia, exercendo influência significativa no Página: 1466

5 desenvolvimento social. Os exemplos acima citados servem para embasar a afirmativa de que, com um planejamento adequado, pode-se atingir os objetivos pré-estabelecidos e, conforme a eficiência e eficácia dos pesquisadores, planejadores e executores, alcançar resultados acima do que se planejou. O fator humano Um eficiente planejamento é o diferencial de um trabalho de pesquisa meramente adequado de um verdadeiramente superior. E onde está este diferencial? A resposta está nos valores do fator humano do pesquisador. Cada um tem o seu talento, sua forma de planejar e executar, mas todos devem reconhecer que a diferença está na forma de conceber o planejamento da pesquisa, e este fundamentalmente vinculado às características do seu talento e competência. O talento é resultante de uma combinação complexa e os valores podem até parecer óbvios, porque muitas das características que se menciona neste artigo podem estar presentes nos pesquisadores, mas o essencial, e porque não dizer talento, está na combinação destes fatores. As técnicas são idealizadas, estruturadas, formalizadas e experimentadas, mas o que faz a diferença é o talento. É como num time de futebol: monta-se uma equipe de jogadores, tem o estádio, estrutura, treinamentos, táticas etc., e aí entra o técnico (que é o pesquisador). Porque um time é vencedor e outro não?. Porque, quando um time perde sucessivas vezes, troca-se o técnico? Porque o novo técnico com os mesmos jogadores e a mesma estrutura passa a vencer os jogos? A resposta está no talento do técnico. O mesmo acontece com as pesquisas. Elementos intrínsecos integrantes da formação do talento dos pesquisadores Nove fatores pessoais constituem as características mais importantes para o bom êxito de um planejamento de pesquisa e estes são uma combinação intrínseca e complexa, mas perfeitamente possível e imprescindível na formação do caráter e da competência de um pesquisador: vontade, educação, integridade, ambição, trabalho, solidariedade, determinação, comprometimento e velocidade. Vontade Página: 1467

6 O princípio de tudo é a vontade. Parece ser a característica fundamental. Se quer ser, será; se quer conseguir e lutar para isso, conseguirá. A vontade é tudo, sem ela não há realização. Educação É um processo de descoberta. É a mais excitante jornada da mente humana, que renova permanentemente os conhecimentos. Educação é um aprendizado que marca cada etapa da vida humana de forma indelével e permanentemente. Através da educação vem a curiosidade e as conquistas são alcançadas. Integridade As pessoas vencedoras, tidas como as melhores da sociedade são administradoras da própria vida com base nos ditames éticos e morais e portadoras de caráter íntegro, são honestas e sinceras e atuam com retidão, imparcialidade e integridade em todas as atividades em que participam. A integridade é um predicado da espécie humana, muitas vezes deturpados por pessoas de má índole que desvirtuam essa qualidade. Mas, na realidade os íntegros sempre serão vencedores. Ambição Quem não tem ambição, não tem nada, nem futuro. O pesquisador que não tiver ambição não terá a essência do atributo vencer e portanto não terá sucesso no trabalho a que se propôs. Não se pode confundir esta palavra com o sentido desvirtuado e empregado por aqueles que buscam o poder, a fortuna e a fama. A ambição aqui tratada é a que caracteriza um bom pesquisador e estudioso, que busca resultados através do esforço pessoal e do reconhecimento pelo sucesso alcançado. Trabalho O esforço pessoal e permanente do pesquisador para elaborar o melhor plano e conquistar os objetivos de suas ideias chama-se trabalho. A maior riqueza de uma nação é o trabalho do seu povo. Este foi um dos pilares da revolução economica do Japão do pós-guerra. Portanto o fator trabalho é, indiscutivelmente, um predicativo de sucesso e, aplicado às atividades de estudo e pesquisa, leva à realização. Solidariedade Ninguém faz nada sozinho. Solidariedade significa estar junto, compartilhar, ter estima e apreço por um grupo. Um bom pesquisador precisa ter consideração pelos outros. Obter, Página: 1468

7 demonstrar, manter respeito e lealdade a seus semelhantes é um dos traços mais admiráveis do ser humano e uma das características dos vencedores. Assim, um pesquisador depende, direta ou indiretamente, do trabalho, opinião, orientação de outras pessoas, associadas ou não ao seu projeto. Determinação Saber o quer e aonde quer chegar, chama-se determinação. A ideia é sua, mas não se deve esquecer de desenvolver o planejamento, buscando apoio, solicitando ajuda quando necessária, vivenciando um processo cooperativo, criativo e analítico, focando o passado, presente e o futuro. Deve-se envolver o cenário geral em termos econômicos, socioculturais, políticos, demográficos, tecnológicos e internos. Envolve também os fatores críticos, pontos fortes, fracos, oportunidades e bons e maus êxitos. Todos estes aspectos visam a minimizar os erros e com sua determinação obter o êxito desejado. Comprometimento Comprometimento com projetos, objetivos e com o futuro é certamente uma característica necessária a um bom pesquisador. O momento atual do mundo põe à prova o espírito e a lealdade humana. O comprometimento consciente e intencional é um dos fatores mais admiráveis de um pesquisador bem sucedido. Velocidade Nos novos tempos, velocidade é a diferença entre o fracasso e o sucesso. Se não houver rapidez, perdem-se prazos e oportunidades. Um bom pesquisador segue caminhos metodológicos que ofereçam rapidez e eficiência. Planos alternativos para acelerar os processos, capacidade de reagir rapidamante em situações de imprevisibilidade podem fazer a diferença entre um bom ou mau pesquisador. Segundo Alvin Tofler, o mundo de hoje se divide em dois: Rápidos e Lentos. Ton Peters vai mais longe, dizendo que o mundo de hoje se divide em dois: Rápidos e Mortos. O diferencia é a velocidade. Conclusão Nesta investigação verificou-se que o planejamento é um instrumento da maior importância no processo de desenvolvimento de uma pesquisa. A premissa do planejamento é inseparável de todas as atividades em que se deseja obter sucesso. Um planejamento Página: 1469

8 desvinculado das operações é um inerte e uma atividade de pesquisa conduzida sem planejamento está destinada a um fracasso irreversível. O planejamento é algo essencial, integral, genérico, básico e fundamental. Procurou-se, neste artigo, demonstrar que o grande elemento propulsor desta importante ferramenta de estudo são os pesquisadores. Aqueles que sonham com o mundo que pode vir a ser modificado, mesmo que paulatinamente, através do trabalho de busca e análise de informações. Aqueles que, de sua imaginação, lançam uma ideia e com sua capacidade vinslumbram algo que ainda não existe, tranformando as incertezas em uma nova possibilidade. Elencou-se, acima, nove fatores pessoais que podem se constituir em características importantes para o bom êxito de uma pesquisa e estes são uma combinação intrínseca e complexa, mas perfeitamente possível na formação do caráter e da competência dos pesquisadores: vontade, educação, integridade, ambição, trabalho, solidariedade, determinação, comprometimento e velocidade. Este estudo busca contribuir demonstrando aos pesquisadores que têm dúvidas e incertezas que recorrer ao seu talento é uma grande possibilidade de assegurar o bom êxito do seu trabalho de pesquisa. Referências BOITEUX, C.D. Administração de Projetos. Rio de Janeiro: Interciência, Outras Técnicas de Programação e Controle. Rio de Janeiro: LTC Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., ECO, U. Como se faz uma tese. 15ª ed. São Paulo: Perspectiva, GATES, Bill. A Empresa na Velocidade do Pensamento: Com um Sistema Nervoso Digital. São Paulo: Companhia das Letras, GODINHO FILHO, M. A interação MRP II CPM: estudo de caso e proposta de um sistema híbrido.são Paulo: Revista Produção. Associação Brasileira de Engenharia de Produção ABEPRO, Volume 14 numero 1, HIRSCHFELD, H. Planejamento com PERT-CPM e Análise do Desempenho. São Paulo: Atlas, LAKATOS, E. M; MARCONI, M. A. Metodologia do tabalho científico. São Paulo, Atlas, Página: 1470

9 MAGALHÃES, G. Introdução à metodologia da pesquisa Caminhos da Ciência e Tecnologia. São Paulo, a, MARTINS, G. A. Manual para elaboração de monografias e dissertações. São Paulo: Atlas, PRADO, D.S. PERT/CPM. Belo Horizonte, MG: Editora de Desenvolvimento Gerencial, QUIVY, R.; CAMPENHOUDT, L.V. Manual de investigação em ciências sociais. 4ª ed. Tradução: João M. Marques. Gradiva, Lisboa, RIGGS, J.L. Administração da Produção. São Paulo: Atlas, RUSSOMANO, V.H. Planejamento e Controle da Produção. São Paulo: Pioneira, TRIVIÑOS, A.N.S. Introdução à pesquisa em ciências sociais. São Paulo: Atlas, ZACCARELLI, S.B. Programação e Controle da Produção. São Paulo: Pioneira, FLÁVIO MADALOSSO VIEIRA: LUIZ ALBERTO PILATTI, Prof. Dr.: GUATAÇARA DOS SANTOS JÚNIOR, Prof. Dr.: Página: 1471

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Faculdade Unisaber 2º Sem 2009

Gerenciamento de Projetos. Faculdade Unisaber 2º Sem 2009 Semana de Tecnologia Gerenciamento de Projetos Faculdade Unisaber 2º Sem 2009 ferreiradasilva.celio@gmail.com O que é um Projeto? Projeto é um "esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço

Leia mais

Divulgação Portal - METROCAMP. Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)?

Divulgação Portal - METROCAMP. Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)? Divulgação Portal - METROCAMP Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)? Torne se um Trabalhador de Conhecimento (Kowledge Worker) de Werner Kugelmeier WWW.wkprisma.com.br

Leia mais

1. Evolução da técnicas de gerenciamento

1. Evolução da técnicas de gerenciamento Gestão de Projetos Evolução das técnicas de gerenciamento; A história do gerenciamento de projetos; Características dos projetos; Causas de fracasso em projetos; Ciclo de vida de um projeto e suas fases;

Leia mais

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12)

MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) MRP / MRP II / ERP (capítulos 11 e 12) As siglas MRP, MRP II e ERP são bastante difundidas e significam: MRP Materials Requirements Planning Planejamento das Necessidades de Materiais; MRP II Resource

Leia mais

Projetos - definição. Projetos - exemplos. Projetos - características

Projetos - definição. Projetos - exemplos. Projetos - características Projetos - definição Pesquisa Operacional II Projeto é uma série de atividades que objetivam gerar um produto (saída, output) Geralmente consiste em um empreendimento temporário Michel J. Anzanello, PhD

Leia mais

EMPREENDEDORISMO 2013

EMPREENDEDORISMO 2013 COLÉGIO CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE Rua Professor Pedreira de Freitas, 401/415 Fone 2942-1499 Tatuapé ORIENTAÇÕES AO PROJETO DE EMPREENDEDORISMO EMPREENDEDORISMO 2013 APRESENTAÇÃO Empreendedorismo é o estudo

Leia mais

1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa

1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa 1 Introdução 1.1. Problema de Pesquisa A motivação, satisfação e insatisfação no trabalho têm sido alvo de estudos e pesquisas de teóricos das mais variadas correntes ao longo do século XX. Saber o que

Leia mais

A MOTIVAÇÃO COMO FORMA DE RETER TALENTOS NAS ORGANIZAÇÕES

A MOTIVAÇÃO COMO FORMA DE RETER TALENTOS NAS ORGANIZAÇÕES A MOTIVAÇÃO COMO FORMA DE RETER TALENTOS NAS ORGANIZAÇÕES Introdução Autor(a): Ana Carolina Marinho Ferreira Coautor(es): Rosana de Fátima Oliveira Pedrosa Email: kcaroll25@yahoo.com.br Indubitavelmente,

Leia mais

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAL. QUAIS AS VANTAGENS DESTE PROCESSO PARA UMA ORGANIZAÇÃO?

RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE PESSOAL. QUAIS AS VANTAGENS DESTE PROCESSO PARA UMA ORGANIZAÇÃO? Resumo: O texto cita algumas evoluções no processo de recrutamento e seleção realizado pelas empresas. Avalia a importância dos recursos humanos, no contexto organizacional. Palavras-Chave: 1. Incentivo

Leia mais

Gestão de Projetos. Tudo isso seria possível:

Gestão de Projetos. Tudo isso seria possível: Gestão de Projetos Prof. Msc. Cláudio Márcio cmarcio@gmail.com 1 - Torre Burj Dubai, considerada o novo prédio mais alto do mundo. - A estrutura tem mais de 800 metros de altura e 160 andares - Aproximadamente

Leia mais

Elaboração de projetos científicos. Daniela Afonso daniela.afonso@unifenas.br

Elaboração de projetos científicos. Daniela Afonso daniela.afonso@unifenas.br Elaboração de projetos científicos Daniela Afonso daniela.afonso@unifenas.br ELABORAÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA Profª: Daniela Almeida Freitas Afonso, PhD Bióloga PUC-Minas Pós-Graduação

Leia mais

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura

Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Diferenciais do ERP TECNICON: Um caso da área de manufatura Juliano Hammes (FAHOR) jh000697@fahor.com.br Gustavo Gerlach (FAHOR) gg000675@fahor.com.br Édio Polacinski (FAHOR) edio.pk@gmail.com.br Resumo

Leia mais

Apresentação das diretrizes do 1º módulo do Projeto de Graduação; Unidade II: Planto de Trabalho (alunos da modalidade Projeto )

Apresentação das diretrizes do 1º módulo do Projeto de Graduação; Unidade II: Planto de Trabalho (alunos da modalidade Projeto ) PERÍODO 7º DISCIPLINA Teoria do Design I 1 SEMESTRE [x] PROFESSOR Paula Glória Barbosa 2 SEMESTRE [] CURSO Design de Ambientes ANO 2014 CARGA HORÁRIA 32h/a N DE VAGAS 80 CLASSIFICAÇÃO [x] OBRIGATÓRIA [

Leia mais

DIAGRAMAS DE REDE TÉCNICAS DO CAMINHO CRÍTICO PERT / CPM

DIAGRAMAS DE REDE TÉCNICAS DO CAMINHO CRÍTICO PERT / CPM DIAGRAMAS DE REDE TÉCNICAS DO CAMINHO CRÍTICO PERT / CPM Program Evaluation and Review Technique PERT: VISÃO GERAL Program Evaluation and Review Technique Técnica para avaliação e revisão de programa.

Leia mais

meses e de ganhos financeiros muito maiores do que quando se é empregado é um erro comum. Além disso, a idéia de não ter chefe é extremamente

meses e de ganhos financeiros muito maiores do que quando se é empregado é um erro comum. Além disso, a idéia de não ter chefe é extremamente DICAS PARA ABRIR UM ESCRITÓRIO CONTÁBIL Começar um empreendimento requer coragem. Estar preparado para esse momento é fundamental, pois não vale, em hipótese alguma, aplicar o seu dinheiro no desconhecido.

Leia mais

Planejamento e controle dos processos de fabricação metalúrgicos auxiliado pelo gráfico de Gantt: um estudo de caso

Planejamento e controle dos processos de fabricação metalúrgicos auxiliado pelo gráfico de Gantt: um estudo de caso Planejamento e controle dos processos de fabricação metalúrgicos auxiliado pelo gráfico de Gantt: um estudo de caso Cristian Dekkers Kremer (UTFPR) cristian_dk@ig.com.br João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr.br

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas DECIV. Gestão de Obras em Construção Civil. Aula 3 PLANEJAMENTO DE OBRAS

Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas DECIV. Gestão de Obras em Construção Civil. Aula 3 PLANEJAMENTO DE OBRAS Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas DECIV CIV 43 Aula 3 PLANEJAMENTO DE OBRAS SISTEMA DE PLANEJAMENTO DE OBRAS DEFINIÇÃO DE PLANEJAMENTO a palavra: Visão a sentença: Planejamento é uma ferramenta

Leia mais

Como transformar a sua empresa numa organização que aprende

Como transformar a sua empresa numa organização que aprende Como transformar a sua empresa numa organização que aprende É muito interessante quando se fala hoje com profissionais de Recursos Humanos sobre organizações que aprendem. Todos querem trabalhar em organizações

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

UNIDADE 3 Identificação de oportunidades

UNIDADE 3 Identificação de oportunidades UNIDADE 3 Identificação de oportunidades Provavelmente seja um dos maiores mitos sobre as novas idéias para negócios: a idéia deve ser única. Na realidade pouco importa se a idéia é única ou não, o que

Leia mais

Motivos Causadores de Falhas de Comunicação dentro das Empresas

Motivos Causadores de Falhas de Comunicação dentro das Empresas Motivos Causadores de Falhas de Comunicação dentro das Empresas Franci Daniele Prochnow (CEFET-PR) francidaniele@yahoo.com Dr. Magda Lauri Gomes Leite (CEFET-PR) magda@pg.cefetpr.br Dr. Luiz Alberto Pilatti

Leia mais

AGNALDO IZIDORO DE SOUZA UNIPAR agnaldo@unipar.br JAIR OTT UNIPAR jairott@gmail.com PABLO A. MICHEL UNIPAR pamichel@unipar.br

AGNALDO IZIDORO DE SOUZA UNIPAR agnaldo@unipar.br JAIR OTT UNIPAR jairott@gmail.com PABLO A. MICHEL UNIPAR pamichel@unipar.br A importância da aplicação de técnicas de gerenciamento de riscos em projetos de desenvolvimento de software: estudo de caso do sistema de controle de veículos AGNALDO IZIDORO DE SOUZA UNIPAR agnaldo@unipar.br

Leia mais

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec Capital Intelectual O Grande Desafio das Organizações José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago Novatec 1 Tudo começa com o conhecimento A gestão do conhecimento é um assunto multidisciplinar

Leia mais

MINIARTIGO GESTÃO E AUDITORIA DA GESTÃO -- TOMAR DECISÃO / DAR RECOMENDAÇÃO ---- PROBLEMA / FRAQUEZA---- PROCESSO / PRODUTO (CONTROLE INTERNO)

MINIARTIGO GESTÃO E AUDITORIA DA GESTÃO -- TOMAR DECISÃO / DAR RECOMENDAÇÃO ---- PROBLEMA / FRAQUEZA---- PROCESSO / PRODUTO (CONTROLE INTERNO) MINIARTIGO GESTÃO E AUDITORIA DA GESTÃO -- TOMAR DECISÃO / DAR RECOMENDAÇÃO ---- PROBLEMA / FRAQUEZA---- PROCESSO / PRODUTO (CONTROLE INTERNO) AUTOR: PROFESSOR DOUTOR ANTONIO DE LOUREIRO GIL PROFESSOR

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

AUTOR(ES): IANKSAN SILVA PEREIRA, ALINE GRAZIELE CARDOSO FEITOSA, DANIELE TAMIE HAYASAKA, GABRIELA LOPES COELHO, MARIA LETICIA VIEIRA DE SOUSA

AUTOR(ES): IANKSAN SILVA PEREIRA, ALINE GRAZIELE CARDOSO FEITOSA, DANIELE TAMIE HAYASAKA, GABRIELA LOPES COELHO, MARIA LETICIA VIEIRA DE SOUSA Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: TECNOLOGIA E SUA INFLUÊNCIA NA QUALIDADE DA GESTÃO CONTÁBIL. CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS

Leia mais

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO SISTEMA DE BIBLIOTECAS Dr. JALMAR BOWDEN PROJETO DE PESQUISA NOEME VIANA TIMBÓ

UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO SISTEMA DE BIBLIOTECAS Dr. JALMAR BOWDEN PROJETO DE PESQUISA NOEME VIANA TIMBÓ UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO SISTEMA DE BIBLIOTECAS Dr. JALMAR BOWDEN PROJETO DE PESQUISA NOEME VIANA TIMBÓ MANUAL PARA PROJETO DE PESQUISA: SEGUNDO ABNT NBR 15287 AGOSTO DE 2002 SÃO BERNARDO DO

Leia mais

PEDAGOGIA DO ESPORTE: A IMPORTÂNCIA DA UTILIZAÇÃO DA SITUAÇÃO PROBLEMA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DOS JOGOS ESPORTIVOS COLETIVOS

PEDAGOGIA DO ESPORTE: A IMPORTÂNCIA DA UTILIZAÇÃO DA SITUAÇÃO PROBLEMA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DOS JOGOS ESPORTIVOS COLETIVOS PEDAGOGIA DO ESPORTE: A IMPORTÂNCIA DA UTILIZAÇÃO DA SITUAÇÃO PROBLEMA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DOS JOGOS ESPORTIVOS COLETIVOS Prof. Ms.Camila Corrêa Moura Prof. Ms. Larissa Rafaela Galatti

Leia mais

Inovação nas pequenas, médias e grandes empresas: vantagens e desvantagens

Inovação nas pequenas, médias e grandes empresas: vantagens e desvantagens Inovação nas pequenas, médias e grandes empresas: vantagens e desvantagens Armando Paulo da Silva (CEFET-PR/CP) armando@cp.cefetpr.br Eurico Pedroso de Almeida Júnior (CEFET-PR/CP) eurico@cp.cefetpr.br

Leia mais

APS Advanced Plainning and Scheduling Sistema Avançado de Produção

APS Advanced Plainning and Scheduling Sistema Avançado de Produção APS Advanced Plainning and Scheduling Sistema Avançado de Produção O módulo APS é a mais nova ferramenta que irá auxiliar no gerenciamento da produção. O principal objetivo do APS é a determinação exata

Leia mais

A minha missão é potencializar resultados e promover o desenvolvimento humano com a socialização dos saberes

A minha missão é potencializar resultados e promover o desenvolvimento humano com a socialização dos saberes DALMIR SANT'ANNA TREINAMENTOS LTDA AVENIDA NEREU RAMOS, 897 CENTRO 88.380-000 BALNEÁRIO PIÇARRAS SC APRESENTAÇÃO Espero que este material, ao chegar em suas mãos e de sua equipe de trabalho, encontrem

Leia mais

Engenharia e Tecnologia Espaciais ETE Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais

Engenharia e Tecnologia Espaciais ETE Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais Engenharia e Tecnologia Espaciais ETE Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais CSE-208-4 Introdução à Gestão de Projetos L.F. Perondi 18.07.2010 PARTE 2 SUMÁRIO 1. Processos de Gerenciamento de

Leia mais

COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR UM ATACADISTA DISTRIBUIDOR A REDUZIR CUSTOS

COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR UM ATACADISTA DISTRIBUIDOR A REDUZIR CUSTOS COMO A TECNOLOGIA PODE AJUDAR UM ATACADISTA DISTRIBUIDOR A REDUZIR CUSTOS 1 ÍNDICE 1. Introdução... 2. Por que preciso investir em tecnologia?... 3. Cinco passos para usar a tecnologia a meu favor... 4.

Leia mais

COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES

COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES t COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES Joaquim Domingos Maciel Faculdade Sumaré joaquim.mackim@gmail.com RESUMO: Este artigo pretende alertar estudantes e profissionais para a compreensão

Leia mais

Associação Comercial e Empresarial de São João da Boa Vista

Associação Comercial e Empresarial de São João da Boa Vista Programa de Treinamento Contínuo Baseado nos Dvds Commit para Associação Comercial e Empresarial de São João da Boa Vista Introdução: Um programa de treinamento bem estruturado, além de qualificar os funcionários,

Leia mais

Disciplina: Gerenciamento de Projetos Profº: João Carlos da Silva Junior

Disciplina: Gerenciamento de Projetos Profº: João Carlos da Silva Junior Disciplina: Gerenciamento de Projetos Profº: João Carlos da Silva Junior Conceitos Por que eu preciso deste curso? O que é um projeto? Exemplos de projetos? Muralha da China? Tempo: 1500 anos Projeto Manhattan?

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA DELIMITAÇÃO DO PROBLEMA DE PESQUISA PARA O ALINHAMENTO DO TRABALHO CIENTÍFICO NA ÁREA DA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

A IMPORTÂNCIA DA DELIMITAÇÃO DO PROBLEMA DE PESQUISA PARA O ALINHAMENTO DO TRABALHO CIENTÍFICO NA ÁREA DA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS A IMPORTÂNCIA DA DELIMITAÇÃO DO PROBLEMA DE PESQUISA PARA O ALINHAMENTO DO TRABALHO CIENTÍFICO NA ÁREA DA ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS Professor Paulo Roberto Vidigal Orientador da FASEJ Faculdade Sumaré

Leia mais

Título: A utilização dos cronogramas como ferramenta de gestão da engenharia de planejamento.

Título: A utilização dos cronogramas como ferramenta de gestão da engenharia de planejamento. Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Engenharia de Planejamento - Turma nº 10 26/08/2015 Título: A utilização dos cronogramas como ferramenta de gestão da engenharia de planejamento. Sérgio

Leia mais

O PERFIL DO ENGENHEIRO SEGUNDO AS EMPRESAS

O PERFIL DO ENGENHEIRO SEGUNDO AS EMPRESAS O PERFIL DO ENGENHEIRO SEGUNDO AS EMPRESAS Michelle Mike Nose 1, Daisy Aparecida do Nascimento Rebelatto 2 Universidade de São Paulo 1 Escola de Engenharia de São Carlos Av. Trabalhador São Carlense, 400

Leia mais

ESTUDO DA IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA O COMÉRCIO VAREJISTA LUCIMEIRI CEZAR ANDRÉ

ESTUDO DA IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA O COMÉRCIO VAREJISTA LUCIMEIRI CEZAR ANDRÉ ESTUDO DA IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PARA O COMÉRCIO VAREJISTA LUCIMEIRI CEZAR ANDRÉ Acadêmica de Administração Geral na Faculdade Metropolitana de Maringá /PR - 2005 RESUMO: A atividade comercial

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL O BRINCAR, A BRINCADEIRA, O JOGO, A ATIVIDADE LÚDICA E A PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Josiane Lima Zanata (Seduc) josianezanata@hotmail.com Ivani Souza Mello (UFMT) ivanimello1@hotmail.com

Leia mais

Redução no custo e prazo de desenvolvimento de novos produtos; Aumento no tempo de vida dos novos produtos; Aumento de vendas e receita; Aumento do

Redução no custo e prazo de desenvolvimento de novos produtos; Aumento no tempo de vida dos novos produtos; Aumento de vendas e receita; Aumento do Revisão 1 Redução no custo e prazo de desenvolvimento de novos produtos; Aumento no tempo de vida dos novos produtos; Aumento de vendas e receita; Aumento do número de clientes e de sua satisfação; Aumento

Leia mais

PRINCÍPIOS PARA VOCÊ LEVAR SUA VIDA AO PRÓXIMO NÍVEL LUIZ FELIPE CARVALHO

PRINCÍPIOS PARA VOCÊ LEVAR SUA VIDA AO PRÓXIMO NÍVEL LUIZ FELIPE CARVALHO 6 PRINCÍPIOS PARA VOCÊ LEVAR SUA VIDA AO PRÓXIMO NÍVEL LUIZ FELIPE CARVALHO Súmario Introdução 03 #1 Desenvolva-se Pessoalmente 05 #2 Pratique Autoconhecimento 07 #3 Seja Líder de Si Mesmo 08 #4 Controle

Leia mais

Gerenciamento simultâneo de produção e processo

Gerenciamento simultâneo de produção e processo Gerenciamento simultâneo de produção e processo Leonardo Werncke Oenning - Departamento de Engenharia de Materiais UNESC, wo.leo@hotmail.com Leopoldo Pedro Guimarães Filho UNESC, lpg@unesc.net; Dino Gorini

Leia mais

Resumo Executivo A liderança criativa: um novo desafio [1]

Resumo Executivo A liderança criativa: um novo desafio [1] Resumo Executivo A liderança criativa: um novo desafio [1] Nos últimos anos, mais um desafio surgiu e se somou àqueles com os quais os líderes têm de lidar no dia-a-dia das organizações: desenvolver e

Leia mais

FGV. Já atuou em treinamentos e cursos em diversas empresas, entre elas Unimed, Nextel, AT e T, Osram, Arvim Meritor, Astrazeneca,

FGV. Já atuou em treinamentos e cursos em diversas empresas, entre elas Unimed, Nextel, AT e T, Osram, Arvim Meritor, Astrazeneca, Wagner de Pádua apresentação É palestrante, empresário e apontado como um dos melhores professores de gestão empresarial da Fundação Getúlio Vargas FGV. Destaque internacional pela sua experiência e conhecimento

Leia mais

LUCRO ESTOU SABENDO APURAR?

LUCRO ESTOU SABENDO APURAR? Ano 3 / N 15 LUCRO ESTOU SABENDO APURAR? Capa LUCRO ESTOU SABENDO APURAR? O conceito de Lucro pode ser objetivamente definido pela diferença entre a Receita e os Custos de uma empresa, mas se formos nos

Leia mais

QUALIDADE NA EDUCAÇÃO

QUALIDADE NA EDUCAÇÃO QUALIDADE NA EDUCAÇÃO Flavia Donel 1, Denise P. Botega 2, Raquel C. Scher 2, João Helvio Righi de Oliveira 3 Engenharia de Produção UFSM 1 Tuiuti, 19/ Santa Maria; RS donel@bol.com.br Universidade Federal

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS Atualizado em 31/12/2015 GESTÃO DE PROJETOS PROJETO Para o PMBOK, projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Objetivo Geral da Disciplina: Compreender

Leia mais

De onde saímos? Onde queremos chegar?

De onde saímos? Onde queremos chegar? De onde saímos? Onde queremos chegar? De onde saímos? Passar por algum lugar? Onde queremos chegar? Conhecer a História Olhar o futuro TRAJETÓRIA: HISTÓRIA DA FORMAÇÃO DA (O) ENFERMEIRA(O) "Trabalhar incessantemente

Leia mais

CPM Método do Caminho Crítico

CPM Método do Caminho Crítico CPM Método do Caminho Crítico CPM Método do Caminho Crítico O serviço de manutenção de máquinas é indispensável e deve ser constante. Por outro lado, é necessário manter a produção, conforme o cronograma.

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador

ADMINISTRAÇÃO. Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador ADMINISTRAÇÃO Tema : Fundamentos da Administração 1 Aula Conceitos da Administração História da Administração Funções do Administrador O que devemos.. Tirar todas as dúvidas a qualquer momento Participar

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV MANUAL DA QUALIDADE Manual da Qualidade - MQ Página 1 de 15 ÍNDICE MANUAL DA QUALIDADE 1 INTRODUÇÃO...3 1.1 EMPRESA...3 1.2 HISTÓRICO...3 1.3 MISSÃO...4 1.4 VISÃO...4 1.5 FILOSOFIA...4 1.6 VALORES...5

Leia mais

PLANEJAMENTO E CONTROLE DE OBRAS Cronograma e Curva S

PLANEJAMENTO E CONTROLE DE OBRAS Cronograma e Curva S PLANEJAMENTO E CONTROLE DE OBRAS Cronograma e Curva S Professora: Eng. Civil Mayara Custódio, Msc. PERT/CPM PERT Program Evaluation and Review Technique CPM Critical Path Method Métodos desenvolvidos em

Leia mais

Liderança :Alternativas para Bibliotecas

Liderança :Alternativas para Bibliotecas Liderança :Alternativas para Bibliotecas BIBLIOTECAS Y NUEVAS LECTURAS EN EL ESPACIO DIGITAL Buenos Aires, 14 al 17 de abril de 2007 Autor: Ligia Scrivano Paixão. Diretora do Sistema de Bibliotecas e Coordenadora

Leia mais

Planejamento e Controle de Projetos

Planejamento e Controle de Projetos Planejamento e Controle de Projetos Transformação de uma idéia em um conceito Forma A forma global do produto Idéia Propósito A necessidade que o produto deve satisfazer Função A maneira como o produto

Leia mais

Planejamento Estratégico do Sistema 2008/2010 PARTE II

Planejamento Estratégico do Sistema 2008/2010 PARTE II Planejamento Estratégico do Sistema 2008/2010 Planejamento Estratégico do Sistema 2008/2010 PARTE II 10/08/2007 SUMÁRIO Conceitos... 2 1. Missão... 2 2. Negócio... 3 3. Visão... 3 4. Valores... 5 5. Cenários...

Leia mais

Criatividade e Brainstorm no Design

Criatividade e Brainstorm no Design João Gomes - Doutor em arquitetura e urbanismo pela USP. Mestre em estruturas ambientais urbanas pela USP e designer industrial pela FAAP. Professor de cursos de graduação e Pós-graduação em design. Consultor

Leia mais

Para tanto, em 1958, foi desenvolvido o método do PERT Program Evaluation and Review Technique pela empresa de consultoria Booz, Allen & Hamilton.

Para tanto, em 1958, foi desenvolvido o método do PERT Program Evaluation and Review Technique pela empresa de consultoria Booz, Allen & Hamilton. OS MÉTODOS DO PERT & CPM. Origem dos Métodos. Durante a década de 1950, enquanto transcorria a guerra fria entre os EEUU e a extinta URSS, a marinha dos Estados Unidos realizou o projeto dos submarinos

Leia mais

æ opinião PROJETAR DEVE SER DIVERTIDO! Yopanam Rebello

æ opinião PROJETAR DEVE SER DIVERTIDO! Yopanam Rebello æ opinião PROJETAR DEVE SER DIVERTIDO! Yopanam Rebello PROJETAR DEVE SER DIVERTIDO! Yopanan Rebello a Parece que hoje em dia muitos profissionais esqueceram o que é projetar. A falsa urgência, a pressa,

Leia mais

BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Por Maria Luiza Panchihak

BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Por Maria Luiza Panchihak BENEFÍCIOS DO GERENCIAMENTO DE PROJETOS Por Maria Luiza Panchihak Este artigo apresenta os benefícios do gerenciamento de projetos e mostra a importância desse processo, dentro de uma organização, para

Leia mais

PERFIL DO EMPREENDEDOR

PERFIL DO EMPREENDEDOR INTRODUÇÃO Em nossa vida, é necessário planejarmos com cuidado em que direção pretendemos focar nossos esforços. Após o planejamento, vem a ação. Desta forma, é fundamental conhecermos os caminhos que

Leia mais

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL NATAL RN 2013 UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO

Leia mais

Network Diagrams Tipos e evolução

Network Diagrams Tipos e evolução Network Diagrams Tipos e evolução O network diagram foi desenvolvido para ultrapassar a inabilidade do Gantt e Milestone Chart em demonstrar as dependências entre actividades e eventos. Um network diagram

Leia mais

Plataforma da Informação. Gerenciamento de Projetos

Plataforma da Informação. Gerenciamento de Projetos Plataforma da Informação Gerenciamento de Projetos Motivação Por que devemos fazer Projetos? - O aprendizado por projetos, faz parte de um dos três pilares de formação do MEJ; -Projetos são oportunidades

Leia mais

Gestão de Pessoas Diversidade e Competências

Gestão de Pessoas Diversidade e Competências Gestão de Pessoas Diversidade e Competências Gestão de Pessoas ESTRATEGICA 1985 a hoje Aumentar o envolvimento dos colaboradores e integrar sistemas de suporte ADMINISTRATIVA 1965 a 1985 Foco: indivíduos

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS PONTA GROSSA

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS PONTA GROSSA P R UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS PONTA GROSSA DEPARTAMENTO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO PPGEP SÉRGIO

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

Perfil do Líder no Paraná

Perfil do Líder no Paraná Perfil do Líder no Paraná O importante é não parar nunca de questionar Albert Einstein Em 2006, a Caliper do Brasil, empresa multinacional de consultoria em gestão estratégica de talentos, buscando inovar,

Leia mais

Introdução. Toda organização executa basicamente dois tipos de atividade: Projeto; e. Operação (execução).

Introdução. Toda organização executa basicamente dois tipos de atividade: Projeto; e. Operação (execução). Gestão de Projetos Introdução Toda organização executa basicamente dois tipos de atividade: Projeto; e Operação (execução). O projeto é uma atividade muito particular, cuja finalidade principal é dar origem

Leia mais

PREPARANDO A IMPLANTAÇÃO

PREPARANDO A IMPLANTAÇÃO Início Revisão Crítica A P POLÍTICA AMBIENTAL Melhoria Contínua Verificação e Ação Corretiva C D Planejamento IMPLEMENTAÇÃO Início Revisão Crítica Planejamento A C Melhoria Contínua P D POLÍTICA AMBIENTAL.

Leia mais

Amanda dos Santos Saraiva, Júlio César Campioni Lima, Tatiana Vieira dos Santos, Pedro Teófilo de Sá

Amanda dos Santos Saraiva, Júlio César Campioni Lima, Tatiana Vieira dos Santos, Pedro Teófilo de Sá Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 409 ASPECTOS DAS SOCIEDADES ANÔNIMA E LIMITADA Amanda dos Santos Saraiva, Júlio César Campioni Lima, Tatiana Vieira

Leia mais

Construção de um Sistema de Informações Estratégicas, Integrando Conhecimento, Inteligência e Estratégia.

Construção de um Sistema de Informações Estratégicas, Integrando Conhecimento, Inteligência e Estratégia. Construção de um Sistema de Informações Estratégicas, Integrando Conhecimento, Inteligência e Estratégia. Introdução Sávio Marcos Garbin Considerando-se que no contexto atual a turbulência é a normalidade,

Leia mais

AT086 Gestão da Inovação Empreendedorismo. Prof. Umberto Klock

AT086 Gestão da Inovação Empreendedorismo. Prof. Umberto Klock AT086 Gestão da Inovação Empreendedorismo Prof. Umberto Klock EMPREENDEDORISMO A CULTURA DO DESAFIO Não é a montanha que conquistamos, mas a nós mesmos. (Sir Edmund Hillary Primeiro homem a escalar o Mte

Leia mais

CONSELHO INTERACÇÃO. Declaração Universal dos Deveres do Homem. Setembro de 1997. Criado em 1983. InterAction Council

CONSELHO INTERACÇÃO. Declaração Universal dos Deveres do Homem. Setembro de 1997. Criado em 1983. InterAction Council CONSELHO INTERACÇÃO Criado em 1983 Declaração Universal dos Deveres do Homem Setembro de 1997 InterAction Council Declaração Universal dos Deveres do Homem Preâmbulo Considerando que o reconhecimento da

Leia mais

Ontologia para Gestão de Competências dos Profissionais em Tecnologia da Informação

Ontologia para Gestão de Competências dos Profissionais em Tecnologia da Informação Ontologia para Gestão de Competências dos Profissionais em Tecnologia da Informação Paulo Roberto Corrêa Leão; Káthia M. Oliveira; Eduardo A. D. Moresi Universidade Católica de Brasília (UCB) SGAN 916

Leia mais

INSTRUMENTOS DE PLANEJAMENTO: PLANOS, PROGRAMAS E PROJETOS

INSTRUMENTOS DE PLANEJAMENTO: PLANOS, PROGRAMAS E PROJETOS CURSO PÓS-GRADUAP GRADUAÇÃO EM GESTÃO SOCIAL DE POLÍTICAS PÚBLICASP DISCIPLINA: Monitoramento, informação e avaliação de políticas sociais INSTRUMENTOS DE PLANEJAMENTO: PLANOS, PROGRAMAS E PROJETOS Janice

Leia mais

Espiritualidade na empresa, sem religião na empresa

Espiritualidade na empresa, sem religião na empresa Como em tudo na vida, existem duas formas de implantar espiritualidade na empresa: a adequada e a não adequada. A não adequada é confundir espiritualidade na empresa com a implantação de religião na empresa.

Leia mais

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio 1 SUMÁRIO 1 2 3 4 Introdução A história do ERP O que um ERP fará pelo seu negócio? 1.1 - Otimização dos processos 1.2 - Gerenciamento completo 1.3 - Informações relevantes 1.4 - Controle Tributário ERP

Leia mais

Av. Antônio Sales, 2371 loja 113 Dionísio Torres Fortaleza, CE

Av. Antônio Sales, 2371 loja 113 Dionísio Torres Fortaleza, CE Av. Antônio Sales, 2371 loja 113 Dionísio Torres Fortaleza, CE www.epossivelsim.com.br 3224.4940/3088.6161 INTRODUÇÃO Em nossa vida, é necessário planejarmos com cuidado em que direção pretendemos focar

Leia mais

Palavras-chave: Gestão Estratégica de Custos, competitividade, lucratividade

Palavras-chave: Gestão Estratégica de Custos, competitividade, lucratividade GESTÃO ESTRATÉGICA DE CUSTOS COMO FERRAMENTA DE COMPETITIVIDADE NO SETOR MOVELEIRO: UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA COIMBRA & FILHOS LTDA. Franciane de Oliveira Alvarenga Especialista em Auditoria e Contabilidade

Leia mais

CONCEITOS. Professor Wagner Rabello Jr

CONCEITOS. Professor Wagner Rabello Jr CONCEITOS PLANEJAMENTO OPERACIONAL Para realizar objetivos, é preciso definir quais atividades devem ser executadas e quais recursos são necessários para a execução das atividades. O processo de definir

Leia mais

O Jeito Hydro de Ser. Nosso jeito de trabalhar

O Jeito Hydro de Ser. Nosso jeito de trabalhar O Jeito Hydro de Ser Nosso jeito de trabalhar O que nos faz diferentes? Se observarmos qualquer negócio como, por exemplo, um banco, um fabricante de janelas, uma metalúrgica, todos fazem as mesmas coisas

Leia mais

Módulo IV. Delegação e Liderança

Módulo IV. Delegação e Liderança Módulo IV Delegação e Liderança "As pessoas perguntam qual é a diferença entre um líder e um chefe. O líder trabalha a descoberto, o chefe trabalha encapotado. O líder lidera, o chefe guia. Franklin Roosevelt

Leia mais

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio

Transformando seu investimento ERP em resultados para seu negócio 1 SUMÁRIO 1 2 3 4 2 Introdução A história do ERP O que um ERP fará pelo seu negócio? 1.1 - Otimização dos processos 1.2 - Gerenciamento completo 1.3 - Informações relevantes 1.4 - Controle Tributário ERP

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS Gilmar da Silva, Tatiane Serrano dos Santos * Professora: Adriana Toledo * RESUMO: Este artigo avalia o Sistema de Informação Gerencial

Leia mais

A AÇÃO DO EMPREENDEDORISMO COMO MOLA PROPULSORA DA ECONOMIA NO INÍCIO DO SECULO XXI

A AÇÃO DO EMPREENDEDORISMO COMO MOLA PROPULSORA DA ECONOMIA NO INÍCIO DO SECULO XXI A AÇÃO DO EMPREENDEDORISMO COMO MOLA PROPULSORA DA ECONOMIA NO INÍCIO DO SECULO XXI Paulo Cezar Ribeiro da Silva Mestre em Administração FGV/RJ Coordenador da Empresa Júnior FABAVI Vitória RESUMO: Trata

Leia mais

II. NOSSA MISSÃO, VISÃO E VALORES

II. NOSSA MISSÃO, VISÃO E VALORES I. NOSSA HISTÓRIA A história da Crescimentum começou em 2003, quando o então executivo do Grupo Santander, Arthur Diniz, decidiu jogar tudo para o alto e investir em uma nova carreira. Ele optou por se

Leia mais

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA Constata-se que o novo arranjo da economia mundial provocado pelo processo de globalização tem afetado as empresas a fim de disponibilizar

Leia mais

Para a citação deste material como referência, favor seguir conforme abaixo:

Para a citação deste material como referência, favor seguir conforme abaixo: Para a citação deste material como referência, favor seguir conforme abaixo: ALVARELI, Luciani Vieira Gomes. Novo roteiro para elaboração do projeto de trabalho de graduação. Cruzeiro: Centro Paula Souza,

Leia mais

Maturidade Organizacional: Melhorando a Qualidade do Gerenciamento de Projetos Leonardo Luiz Barbosa Vieira Cruciol

Maturidade Organizacional: Melhorando a Qualidade do Gerenciamento de Projetos Leonardo Luiz Barbosa Vieira Cruciol Maturidade Organizacional: Melhorando a Qualidade do Gerenciamento de Projetos Leonardo Luiz Barbosa Vieira Cruciol Resumo. O gerenciamento de projetos tem se tornado, durante os últimos anos, alvo de

Leia mais

Perfil Caliper Gerencial e Vendas The Inner Leader and Seller Report

Perfil Caliper Gerencial e Vendas The Inner Leader and Seller Report Perfil Caliper Gerencial e Vendas The Inner Leader and Seller Report Avaliação de: Sr. José Exemplo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: 11/06/2014 Perfil Caliper Gerencial e Vendas

Leia mais

Esta edição segue as normas do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Esta edição segue as normas do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. [2] Luciano Portela, 2015 Todos os direitos reservados. Não há nenhum empecilho caso queira compartilhar ou reproduzir frases do livro sem permissão, através de qualquer veículo impresso ou eletrônico,

Leia mais

Gestão de Projetos. Professor Ruy Alexandre Generoso

Gestão de Projetos. Professor Ruy Alexandre Generoso Gestão de Projetos Professor Ruy Alexandre Generoso Gestão de Projetos Fornecimento de produtos e serviços Planejamento e controle do processo Demanda de produtos e serviços Recursos de produção O gerenciamento

Leia mais