CAESP Filosofia 2A e B 14/08/2015 FRIEDRICH WILHELM NIETZSCHE (1844 A 1900)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CAESP Filosofia 2A e B 14/08/2015 FRIEDRICH WILHELM NIETZSCHE (1844 A 1900)"

Transcrição

1 CAESP Filosofia 2A e B 14/08/2015 FRIEDRICH WILHELM NIETZSCHE (1844 A 1900)

2 Objetivo metodológico e filosófico: na crítica da Filosofia realizada até a sua época, ele busca atacar o primado/excesso da Razão na metodologia filosófica e científica e buscar um retorno aos aspectos essenciais da vida humana.

3 Espírito Apolíneo (Apolo): representa o primado da Razão. É a cosmovisão orientada pela lógica, racionalidade, austeridade e equilíbrio. Uma construção do conhecimento da Natureza e dos seres humanos orientada exclusivamente pela razão e pela lógica. Essa é a visão da Filosofia e das ciências que é engendrada pelos gregos na passagem do pensamento mitológico para o filosófico. É a forma de ver o mundo eleita (por essa forma de pensar) como a única capaz de atingir a Verdade e o Absoluto.

4 Espírito Dionisíaco (Dionísio): representa o primado dos Sentimentos, da Subjetividade. É a cosmovisão orientada pela intuição (irracionalidade), descoberta através dos sentidos físicos e excesso nas ações e pensamentos. Essa é a cosmovisão que é preterida pelo pensamento filosófico e científico desde o seu nascimento. A Filosofia nasce justamente em oposição a esse pensamento.

5 Mitologia e Filosofia: quando ainda imperava o conhecimento mitológico como forma de explicação do cosmos, o Espírito Dionisíaco e Apolíneo estava em uma relação de equilíbrio dinâmico, ou seja, eles se opunham, confrontavam, desequilibravam e equilibravam. Era uma dinâmica de alternância de prevalências e arranjos de composição constante através de uma complementariedade cuja finalidade era equilibrar a psique humana e sua relação com a Natureza.

6 Conceitos de moral e verdade : para Nietzsche, esses conceitos, dentre outros, não possuem uma existência por si mesmos, mas são criações humanas que variam no tempo, no espaço e para cada realidade social. Elas possuem a função de acomodamento das mentalidades ( espíritos, termo hegeliano) em situações de conforto covarde, alienação (Marx) e inércia para a vida e a superação das dificuldades. Acabam sendo instrumentos de dominação ideológica (Marx).

7 Crítica à religião: Nietzsche vai se opor à religião, especialmente à cristã, pois é a principal em sua época e realidade social, como um pensamento filosófico que mantém as pessoas confortavelmente acomodadas na covardia e na alienação.

8 Filosofia do Martelo: persistindo em seu objetivo de crítica (revisão e contestação) da Filosofia, Nietzsche busca a origem (gênese, genealogia) dos valores, das normas morais, dos conceitos e das metodologias utilizadas para se buscar esses objetivos filosóficos-científicos. O argumento principal dele é que todos esses conceitos e axiomas não possuem existência por si mesmo e foram (ou podem ser) descobertos através do método filosófico-científico racional, mas, ele estabelece que todos esses conceitos são criações humanas anteriores à própria busca filosófica.

9 Filosofia do Martelo: Martelo: é a metáfora do instrumento necessário para quebrar, derrubar com os conceitos erguidos em pedestais de verdades absolutas. Para Nietzsche, essas características de absoluto e verdade não são verdadeiros, mas construções locais e temporais.

10 Filosofia do Martelo: Instrumentos falhos da Filosofia e Ciência: para Nietzsche, a lógica, os métodos filosóficoscientíficos, não são infalíveis, nem muito menos, absolutos. São, em verdade, uma ficção criada pelo pensamento racional para atingir seus próprios objetivos de construção do seu saber específico e das suas utilidades sociais e históricas.

11 Filosofia do Martelo: Vontade de verdade : é conceituado por Nietzsche como um natural e constante anseio humano de um porto seguro para o pensamento e a subjetividade. É a necessidade humana de viver em uma segurança, nem que seja ilusória de que o universo tende a um equilíbrio, de que ele é previsível e controlável através do engenho da razão humana. Para conquistar esse objetivo, criamos diversos conceitos que são convenientes para o entendimento do mundo e esquecemos que eles não são descobertos através da razão, mas criações através dessa, sem uma existência real por si mesmos.

12 Niilismo (do latim nihil, nada): Niilismo Incompleto: é a quando se procede à destruição dos antigos valores, porém, os novos vão apenas ocupar os mesmos pedestais de verdades absolutas, ideais. A necessidade de verdade ainda não foi superada, permanece o desejo de criar e ter para si algo que forneça aquele porto seguro garantidor da verdade e da moral eleitas como verdadeiras, absolutas e universais.

13 Niilismo (do latim nihil, nada): Niilismo Completo: não só os valores são martelados e destruídos, mas os pedestais onde eles foram colocados. Ou seja, os critérios de verdade, absoluto e ideal são demolidos e não substituídos por nada do mesmo caráter.

14 Niilismo (do latim nihil, nada): Niilismo Completo: Niilismo Completo Passivo (pessimismo e Budismo, declínio e retrocesso do espírito ): a subjetividade se vê incapaz de lidar com a ausência de verdades e se comporta de duas maneiras, ou pela negação da possibilidade de futuro (pessimismo) ou pela complacência (Budismo). Niilismo Completo Ativo ( maior poder do espírito ): está para além da destruição dos valores tradicionais e dos seus lugares no imaginário humano, mas na incessante busca de valores que equilibrem os dois espíritos o Apolíneo e o Dionisíaco.

15 Muito obrigado! TENHAM UM BOM DIA! Prof. Heleno Licurgo do Amaral

Leone Alves. O fim da cegueira intelectual. 1ª Edição. São Paulo - Brasil

Leone Alves. O fim da cegueira intelectual. 1ª Edição. São Paulo - Brasil Leone Alves O fim da cegueira intelectual 1ª Edição São Paulo - Brasil 2015 1 Apresentação O fim da cegueira intelectual é um livro filosófico que tem como objetivo despertar na sociedade a capacidade

Leia mais

BREVE COMENTÁRIO SOBRE O AFORISMO 380 DA GAIA CIÊNCIA DE NIETZSCHE. Professor Mestre Rodrigo Suzuki Cintra i. Professor da Faculdade de Direito - UPM

BREVE COMENTÁRIO SOBRE O AFORISMO 380 DA GAIA CIÊNCIA DE NIETZSCHE. Professor Mestre Rodrigo Suzuki Cintra i. Professor da Faculdade de Direito - UPM BREVE COMENTÁRIO SOBRE O AFORISMO 380 DA GAIA CIÊNCIA DE NIETZSCHE Professor Mestre Rodrigo Suzuki Cintra i Professor da Faculdade de Direito - UPM Para uma vez ver com distância nossa moralidade européia,

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO FINAL 3 ano

LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO FINAL 3 ano LISTA DE EXERCÍCIOS RECUPERAÇÃO FINAL 3 ano 1. Apresente as ideias de Tese, antítese e síntese idealizados por Hegel. 2. Uma das faculdades mais importantes do ser humano é pensar. Nenhum homem conseguiria

Leia mais

A ÉTICA DAS VIRTUDES. A ética e a moral: origem da ética As ideias de Sócrates/Platão. Prof. Dr. Idalgo J. Sangalli (UCS) 2011

A ÉTICA DAS VIRTUDES. A ética e a moral: origem da ética As ideias de Sócrates/Platão. Prof. Dr. Idalgo J. Sangalli (UCS) 2011 A ÉTICA DAS VIRTUDES A ética e a moral: origem da ética As ideias de Sócrates/Platão Prof. Dr. Idalgo J. Sangalli (UCS) 2011 ETHOS Significado original do termo ETHOS na língua grega usual: morada ou abrigo

Leia mais

Caracterização Cronológica

Caracterização Cronológica Caracterização Cronológica Filosofia Medieval Século V ao XV Ano 0 (zero) Nascimento do Cristo Plotino (204-270) Neoplatônicos Patrística: Os grandes padres da igreja Santo Agostinho ( 354-430) Escolástica:

Leia mais

DATA: 18/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: NOME COMPLETO:

DATA: 18/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: NOME COMPLETO: DISCIPLINA: FILOSOFIA PROFESSOR: ENRIQUE MARCATTO DATA: 18/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: NOME COMPLETO: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 2ª TURMA: Nº: I N S T R U Ç Õ E S 1. Este trabalho contém

Leia mais

LIDERANÇA, ÉTICA, RESPEITO, CONFIANÇA

LIDERANÇA, ÉTICA, RESPEITO, CONFIANÇA Dado nos últimos tempos ter constatado que determinado sector da Comunidade Surda vem falando muito DE LIDERANÇA, DE ÉTICA, DE RESPEITO E DE CONFIANÇA, deixo aqui uma opinião pessoal sobre o que são estes

Leia mais

Título: Educação e construção de sentidos em um mundo de constantes transformações.

Título: Educação e construção de sentidos em um mundo de constantes transformações. Família e Escola construindo valores. Título: Educação e construção de sentidos em um mundo de constantes transformações. Autor: Fábio Henrique Marques Instituição: Colégio Metodista de Ribeirão Preto

Leia mais

Por uma outra logística: reflexões filosóficas sobre a exclusão e a paixão.

Por uma outra logística: reflexões filosóficas sobre a exclusão e a paixão. Logística Por uma outra logística: reflexões filosóficas sobre a exclusão e a paixão. Wesley Adriano Martins Dourado Objetivos Apresentar a filosofia como exercício de crítica. Ter a logística, enquanto

Leia mais

CIÊNCIA E PROGRESSO: notas a partir do texto de Pierre Auger denominado Os métodos e limites do conhecimento científico.

CIÊNCIA E PROGRESSO: notas a partir do texto de Pierre Auger denominado Os métodos e limites do conhecimento científico. CIÊNCIA E PROGRESSO: notas a partir do texto de Pierre Auger denominado Os métodos e limites do conhecimento científico. Rafael Augusto De Conti 1. Pensar no progresso da ciência, nos conduz, necessariamente,

Leia mais

PROLEGÓMENOS Uma corrente literária não passa de uma metafísica.

PROLEGÓMENOS Uma corrente literária não passa de uma metafísica. António Mora PROLEGÓMENOS Uma corrente literária não passa de uma metafísica. PROLEGÓMENOS Uma corrente literária não passa de uma metafísica. Uma metafísica é um modo de sentir as coisas esse modo de

Leia mais

SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 As assertivas a seguir resumem formulações teóricas da Sociologia sobre coesão social e anomia Leia-as e assinale a alternativa que indica as formulações corretas na tradição teórica

Leia mais

Filosofia O que é? Para que serve?

Filosofia O que é? Para que serve? Filosofia O que é? Para que serve? Prof. Wagner Amarildo Definição de Filosofia A Filosofia é um ramo do conhecimento. Caracteriza-se de três modos: pelos conteúdos ou temas tratados pela função que exerce

Leia mais

Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica

Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica Filosofia - Introdução à Reflexão Filosófica 0 O que é Filosofia? Essa pergunta permite muitas respostas... Alguns podem apontar que a Filosofia é o estudo de tudo ou o nada que pretende abarcar tudo.

Leia mais

ARTE E LINGUAGEM UNIVERSAL

ARTE E LINGUAGEM UNIVERSAL ARTE E LINGUAGEM UNIVERSAL ANGELO JOSÉ SANGIOVANNI - Professor da Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR)/CAMPUS II FAP) Email: ajsangiovanni@yahoo.com.br Resumo: A partir da análise da tragédia antiga,

Leia mais

«Anti-Cristo» Pedro Filipe Adão Universidade Nova de Lisboa

«Anti-Cristo» Pedro Filipe Adão Universidade Nova de Lisboa «Anti-Cristo» Pedro Filipe Adão Universidade Nova de Lisboa Nietzsche é uma das mais controversas personagens do seu tempo. O seu estilo, a forma radical como pôs os valores vigentes em causa e a maneira

Leia mais

PARECER DOS RECURSOS

PARECER DOS RECURSOS Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE Concurso Público de Ingresso no Magistério Público Estadual EDITAL Nº 21/2012/SED PARECER DOS RECURSOS CARGO: Professor de Filosofia 11) Sobre a

Leia mais

1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação

1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação 1 1ª. Apostila de Filosofia O que é Filosofia? Para que a Filosofia? A atitude filosófica. Apresentação O objetivo principal de Introdução Filosofia é despertar no aluno a percepção que a análise, reflexão

Leia mais

Winnicott e a Teoria do Desenvolvimento Emocional

Winnicott e a Teoria do Desenvolvimento Emocional 24 Capítulo III Winnicott e a Teoria do Desenvolvimento Emocional Sabemos que o mundo estava lá antes do bebê, mas o bebê não sabe disso, e no início tem a ilusão de que o que ele encontra foi por ele

Leia mais

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: FILOSOFIA Código: ENF 304 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo: 2016.1 Professor:

Leia mais

Sociologia Jurídica. Apresentação 1.1.a Origem e panorama

Sociologia Jurídica. Apresentação 1.1.a Origem e panorama Sociologia Jurídica Apresentação 1.1.a Origem e panorama Origem e panorama Autores clássicos da sociologia Émile Durkheim Karl Marx Max Weber Émile Durkheim Fonte: SABADELL, Ana Lúcia. Manual de Sociologia

Leia mais

TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO. Fundamentos da Administração. Conteúdo programático: Administração e suas Perspectivas

TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO. Fundamentos da Administração. Conteúdo programático: Administração e suas Perspectivas TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO Fundamentos da Administração Prof. Me. Olney Bruno da Silveira Junior Conteúdo programático:. Ênfase nas tarefas e Ênfase na Estrutura Organizacional. Ênfase nas Pessoas. Ênfase

Leia mais

FILOSOFIA. Platão. OpenRose

FILOSOFIA. Platão. OpenRose FILOSOFIA Platão OpenRose 1 PLATÃO Filósofo grego (427 a.c.?-347 a.c.?). Um dos mais importantes filósofos de todos os tempos. Suas teorias, chamadas de platonismo, concentram-se na distinção de dois mundos:

Leia mais

desafia, não te transforma Semestre 2015.2

desafia, não te transforma Semestre 2015.2 O que não te 1 desafia, não te transforma Semestre 2015.2 1 Nossos encontros www.admvital.com 2 2 Nossos encontros www.admvital.com 3 AULÃO 3 4 Materiais da aula www.admvital.com/aulas 4 5 Critérios AV

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS

Associação Catarinense das Fundações Educacionais ACAFE PARECER DOS RECURSOS 11) Assinale a alternativa correta que completa as lacunas da frase a seguir. No sentido geral, a ontologia, cujo termo tem origem na, se ocupa do em geral, ou seja, do ser, na mais ampla acepção da palavra,

Leia mais

O Filme Matrix, Segundo a Teoria Marxista

O Filme Matrix, Segundo a Teoria Marxista O Filme Matrix, Segundo a Teoria Marxista Fabíola dos Santos Cerqueira O homem tem de viver em dois mundos que se contradizem (...) O espirito afirma o seu direito e a sua dignidade perante a anarquia

Leia mais

A PESQUISA E OS DILEMAS ÉTICOS DO TRABALHO DA ENFERMAGEM. IN: SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA EM ENFERMAGEM

A PESQUISA E OS DILEMAS ÉTICOS DO TRABALHO DA ENFERMAGEM. IN: SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA EM ENFERMAGEM A PESQUISA E OS DILEMAS ÉTICOS DO TRABALHO DA ENFERMAGEM. IN: SEMINÁRIO NACIONAL DE PESQUISA EM ENFERMAGEM Lisboa, MTL. A pesquisa e os dilemas éticos do trabalho da enfermagem. In: Seminário Nacional

Leia mais

Trabalho, logo existo!

Trabalho, logo existo! Trabalho, logo existo! Maurício Santos da Luz Graduando em filosofia pela Unioeste Introdução A filosofia se debateu durante muitos séculos, e ainda se debate, para responder a seguinte questão: de onde

Leia mais

CENARIO INDUSTRIAL TECNOLOGIA RELACIONAMENTO COMPETÊNCIA

CENARIO INDUSTRIAL TECNOLOGIA RELACIONAMENTO COMPETÊNCIA COMPETIÇÃO GLOBAL Se você estiver pensando em fazer coisas melhores, pelo menos duas vezes mais rápido, com a metade dos recursos, você tem uma atitude mental certa para desafiar efetivamente a competição

Leia mais

A) o dualismo ontológico é uma impossibilidade, enquanto o mundo sensível traz em si a causa da sua própria existência.

A) o dualismo ontológico é uma impossibilidade, enquanto o mundo sensível traz em si a causa da sua própria existência. QUESTÃO 01 Em Platão, as questões metafísicas mais importantes e a possibilidade de serem solucionadas estão vinculadas aos grandes problemas da geração, da corrupção e do ser das coisas. Para Platão,

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO Saúde e Trabalho. Clara Sette Whitaker Ferreira São Paulo, novembro 2010

POLÍTICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO Saúde e Trabalho. Clara Sette Whitaker Ferreira São Paulo, novembro 2010 POLÍTICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO Saúde e Trabalho Clara Sette Whitaker Ferreira São Paulo, novembro 2010 APRESENTAÇÃO PNH : O QUE É? CONCEITOS HUMANO SAUDE TRABALHO DISPOSITIVOS / INTERVENÇÕES POLÍTICA

Leia mais

As formas de vida grega que prepararam o nascimento da filosofia

As formas de vida grega que prepararam o nascimento da filosofia As formas de vida grega que prepararam o nascimento da filosofia A Arte: (faculdade da imaginação) De modo mítico e fantástico mediante a intuição e a imaginação, tende a alcançar objetivos que também

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Noções de Administração Pública 31. Processo pode ser conceituado como um conjunto de meios articulados de forma organizada para alcançar os resultados pretendidos e, nesse contexto,

Leia mais

Resposta: Resposta: 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS FILOSOFIA 3º BIMESTRE. Nome: N o Turma: 2º Ano Prof.: Heleno Licurgo do Amaral

Resposta: Resposta: 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS FILOSOFIA 3º BIMESTRE. Nome: N o Turma: 2º Ano Prof.: Heleno Licurgo do Amaral 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS FILOSOFIA 3º BIMESTRE Nome: N o Turma: 2º Ano Prof.: Heleno Licurgo do Amaral Data: / / 1 [ 112885 ]. (Uncisal 2012) Observe o trecho da música Admirável Gado Novo, de Zé Ramalho,

Leia mais

ORGANIZAÇÕES NOS NOVOS TEMPOS. Prof. Marcio R. G. de Vazzi

ORGANIZAÇÕES NOS NOVOS TEMPOS. Prof. Marcio R. G. de Vazzi ORGANIZAÇÕES NOS NOVOS TEMPOS Prof. Marcio R. G. de Vazzi UMA PEQUENA REVISÃO TEORIA ORGANIZACIONAL - CONCEITOS Organização: É uma combinação de esforços individuais que tem por finalidade realizar propósitos

Leia mais

Viver Melhor com Inteligência Emocional: ADMINISTRANDO SEUS SENTIMENTOS COM EFICIÊNCIA

Viver Melhor com Inteligência Emocional: ADMINISTRANDO SEUS SENTIMENTOS COM EFICIÊNCIA Viver Melhor com Inteligência Emocional: ADMINISTRANDO SEUS SENTIMENTOS COM EFICIÊNCIA Entendendo (de verdade) sobre Inteligência Emocional Muito se fala sobre inteligência emocional, mas pouco se entende

Leia mais

O ESTUDO DA RELAÇÃO MENTE E CORPO SEGUNDO O PENSAMENTO FUNCIONAL DE WILHELM REICH Alberto Pucci Junior

O ESTUDO DA RELAÇÃO MENTE E CORPO SEGUNDO O PENSAMENTO FUNCIONAL DE WILHELM REICH Alberto Pucci Junior 1 O ESTUDO DA RELAÇÃO MENTE E CORPO SEGUNDO O PENSAMENTO FUNCIONAL DE WILHELM REICH Alberto Pucci Junior Resumo Este artigo apresenta algumas características da técnica de pesquisa desenvolvida por Wilhelm

Leia mais

RESENHA: PAULA, MARCIO GIMENES DE. INDIVÍDUO E COMUNIDADE NA FILOSOFIA DE KIERKEGAARD. PAULUS/MACKENZIE, SÃO PAULO, 2009.

RESENHA: PAULA, MARCIO GIMENES DE. INDIVÍDUO E COMUNIDADE NA FILOSOFIA DE KIERKEGAARD. PAULUS/MACKENZIE, SÃO PAULO, 2009. caderno ufs - filosofia RESENHA: PAULA, MARCIO GIMENES DE. INDIVÍDUO E COMUNIDADE NA FILOSOFIA DE KIERKEGAARD. PAULUS/MACKENZIE, SÃO PAULO, 2009. Jadson Teles Silva Graduando em Filosofia UFS Indivíduo

Leia mais

Revisão geral de conteúdo Avaliação do 1º trimestre Roteiro de Estudos. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Danilo Borges

Revisão geral de conteúdo Avaliação do 1º trimestre Roteiro de Estudos. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Danilo Borges Revisão geral de conteúdo Avaliação do 1º trimestre Roteiro de Estudos Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Danilo Borges Pensamento Medieval Roteiro de Estudos Na Idade Média, a Filosofia se

Leia mais

Introdução a mitologia Africana para sala de aula

Introdução a mitologia Africana para sala de aula Introdução a mitologia Africana para sala de aula Curso de extensão Universidade Castelo Branco Prof. Dr. Arthur Vianna (PUCSP) Escola de formação de Professores Curso de História Objetivo Proporcionar

Leia mais

1ª Série do Ensino Médio/ 2 Trimestre SÓCRATES, PLATÃO E ARISTÓTELES

1ª Série do Ensino Médio/ 2 Trimestre SÓCRATES, PLATÃO E ARISTÓTELES Sem limite para crescer! Resumo das aulas de Filosofia 1ª Série do Ensino Médio/ 2 Trimestre SÓCRATES, PLATÃO E ARISTÓTELES Esses três filósofos foram os inauguradores da filosofia ocidental como a que

Leia mais

Curso Política e Cidadania - Básico SENADOR RODRIGO ROLLEMBERG - PSB/DF. Básico volume

Curso Política e Cidadania - Básico SENADOR RODRIGO ROLLEMBERG - PSB/DF. Básico volume Curso Política e Cidadania - Básico 61 SENADOR RODRIGO ROLLEMBERG - PSB/DF Básico volume Gabinete do Senador Rodrigo Rollemberg 2 Curso Política e Cidadania - Básico CURSO POLÍTICA E CIDADANIA VOL.6 CIÊNCIA

Leia mais

FILOSOFIA 12º ANO 3ª UNIDADE: UMA OBRA DA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA: A ORIGEM DA TRAGÉDIA, DE NIETZSCHE

FILOSOFIA 12º ANO 3ª UNIDADE: UMA OBRA DA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA: A ORIGEM DA TRAGÉDIA, DE NIETZSCHE FILOSOFIA 12º ANO 3ª UNIDADE: UMA OBRA DA ÉPOCA CONTEMPORÂNEA: A ORIGEM DA TRAGÉDIA, DE NIETZSCHE SUBUNIDADE 1: Introdução CONTEÚDOS OBJECTIVOS / COMPETÊNCIAS ESTRATÉGIAS / RECURSOS T.L. AVALIAÇÃO Os objectivos

Leia mais

Metodologias de intervenção:

Metodologias de intervenção: Metodologias de intervenção: Algumas estratégias de intervenção Na intervenção directa com as crianças tenta-se reflectir o clima institucional da Casa da Praia. A dinâmica do funcionamento em Equipa,

Leia mais

Antropologia, História e Filosofia

Antropologia, História e Filosofia Antropologia, História e Filosofia Breve história do pensamento acerca do homem Um voo panorâmico na história ocidental Cosmológicos 1. Embora o objeto não seja propriamente o homem já encontramos indícios

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de FILOSOFIA do Ensino Médio Exames Supletivos/2015

Conteúdo Básico Comum (CBC) de FILOSOFIA do Ensino Médio Exames Supletivos/2015 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

A origem dos filósofos e suas filosofias

A origem dos filósofos e suas filosofias A Grécia e o nascimento da filosofia A origem dos filósofos e suas filosofias Você certamente já ouviu falar de algo chamado Filosofia. Talvez conheça alguém com fama de filósofo, ou quem sabe a expressão

Leia mais

Gilles Deleuze, NIETZSCHE E A FILOSOFIA

Gilles Deleuze, NIETZSCHE E A FILOSOFIA (...)O CONCEITO DE VERDADE «A verdade tem sido sempre postulada como essência, como Deus, como instância suprema... Mas a vontade de verdade tem necessidade de uma crítica. - Defina-se assim a nossa tarefa

Leia mais

HEGEL: A NATUREZA DIALÉTICA DA HISTÓRIA E A CONSCIENTIZAÇÃO DA LIBERDADE

HEGEL: A NATUREZA DIALÉTICA DA HISTÓRIA E A CONSCIENTIZAÇÃO DA LIBERDADE HEGEL: A NATUREZA DIALÉTICA DA HISTÓRIA E A CONSCIENTIZAÇÃO DA LIBERDADE Prof. Pablo Antonio Lago Hegel é um dos filósofos mais difíceis de estudar, sendo conhecido pela complexidade de seu pensamento

Leia mais

ORIGEM DA FILOSOFIA GREGA O NASCIMENTO DO LÓGOS

ORIGEM DA FILOSOFIA GREGA O NASCIMENTO DO LÓGOS ORIGEM DA FILOSOFIA GREGA O NASCIMENTO DO LÓGOS O QUE É A FILOSOFIA? A filosofia é uma forma de pensamento que nasceu na Grécia, por volta do século VI.a.C. Contrapondo-se ao pensamento mítico, que o antecede,

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos Elaboração de Projetos 2 1. ProjetoS John Dewey (1859-1952) FERRARI, Márcio. John Dewey: o pensador que pôs a prática em foco. Nova Escola, São Paulo, jul. 2008. Edição especial grandes pensadores. Disponível

Leia mais

A ENERGIA MENTAL E O PROCESSO SAÚDE/DOENÇA. www.espiritizar.com.br

A ENERGIA MENTAL E O PROCESSO SAÚDE/DOENÇA. www.espiritizar.com.br A ENERGIA MENTAL E O PROCESSO SAÚDE/DOENÇA A ENERGIA MENTAL E O PROCESSO SAÚDE/DOENÇA Meditando sobre a essência e o significado de ser um Espírito imortal em evolução: Feche os olhos e entre em contato

Leia mais

PROCESSO DECISÓRIO EM EQUIPE: ARMADILHAS E PREVENÇÕES

PROCESSO DECISÓRIO EM EQUIPE: ARMADILHAS E PREVENÇÕES PROCESSO DECISÓRIO EM EQUIPE: ARMADILHAS E PREVENÇÕES Américo Marques Ferreira A palavra DECIDIR, em sua origem etimológica, significa MATAR ALTERNATIVAS, Portanto, se quisermos tomar uma decisão, precisamos

Leia mais

Mito, Razão e Jornalismo 1. Érica Medeiros FERREIRA 2 Dimas A. KÜNSCH 3 Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, SP

Mito, Razão e Jornalismo 1. Érica Medeiros FERREIRA 2 Dimas A. KÜNSCH 3 Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, SP Mito, Razão e Jornalismo 1 Érica Medeiros FERREIRA 2 Dimas A. KÜNSCH 3 Faculdade Cásper Líbero, São Paulo, SP Resumo Este trabalho tem como objetivo relacionar os temas mito, razão e jornalismo. Com uma

Leia mais

UM OLHAR PSICANALÍTICO SOBRE AS NOVAS BIOTECNOLOGIAS

UM OLHAR PSICANALÍTICO SOBRE AS NOVAS BIOTECNOLOGIAS 26 a 29 de outubro de 2010 ISBN 978-85-61091-69-9 UM OLHAR PSICANALÍTICO SOBRE AS NOVAS BIOTECNOLOGIAS Lorena Munhoz da Costa 1, Gilcinéia Rose da Silva Santos 2 RESUMO: Este trabalho buscou analisar,

Leia mais

A Administração e Suas Perspectivas. Unidade I

A Administração e Suas Perspectivas. Unidade I A Administração e Suas Perspectivas Unidade I ANTECEDENTES HISTÓRICOS DA ADMINISTRAÇÃO Filósofos Revolução Industrial Política Recursos? Quais são os antecedentes históricos da Administração? Exército

Leia mais

ÉTICA APLICADA Ética e Moral

ÉTICA APLICADA Ética e Moral ÉTICA APLICADA Ética e Moral ÉTICA é o ramo da filosofia dedicado aos assuntos morais, é ciência que se ocupa do estudo do comportamento humano e investiga o sentido que o homem confere às suas ações.

Leia mais

O SUJEITO EM FOUCAULT

O SUJEITO EM FOUCAULT O SUJEITO EM FOUCAULT Maria Fernanda Guita Murad Foucault é bastante contundente ao afirmar que é contrário à ideia de se fazer previamente uma teoria do sujeito, uma teoria a priori do sujeito, como se

Leia mais

Ética, Cidadania e Formação de Valores na Sala de Aula

Ética, Cidadania e Formação de Valores na Sala de Aula Ética, Cidadania e Formação de Valores na Sala de Aula Marcos Cordiolli Marcos Cordiolli ò ò ò ò ò ò ò É mestre em Educação pela PUC-SP É Autor de ò ò Currículo Escolar: Teorias & Práticas (Editora Melo)

Leia mais

DANÇA E POLÍTICAS PÚBLICAS: PENSAMENTO TRÁGICO

DANÇA E POLÍTICAS PÚBLICAS: PENSAMENTO TRÁGICO DANÇA E POLÍTICAS PÚBLICAS: PENSAMENTO TRÁGICO Joana dos Santos Egypto de Cerqueira Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP) joanacer@gmail.com Resumo Este trabalho teórico se propõe em apresentar

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA - Comissão Permanente do Vestibular PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO POR TRANSFERÊNCIA VOLUNTÁRIA - 2009.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA - Comissão Permanente do Vestibular PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO POR TRANSFERÊNCIA VOLUNTÁRIA - 2009. PARTE I Leia o TEXTO I e responda às questões de 1 a 5. TEXTO I ILUSÃO À VENDA Um atento estudo discursivo pode revelar que a literatura de auto-ajuda tem um lado implicitamente omisso e até perverso Anna

Leia mais

PLANO ANUAL DE TRABALHO DOCENTE

PLANO ANUAL DE TRABALHO DOCENTE CURSO DISCIPLINA ANO ENSINO MÉDIO FILOSOFIA 2015/1 DOCENTE CARGA HORÁRIA AULAS PREVISTAS ERIÉDNA MACIEL PEREIRA 80 40 PLANO ANUAL DE TRABALHO DOCENTE EMENTA DA DISCIPLINA Introdução aos estudos filosóficos:

Leia mais

CHARLES, Sébastien. Cartas sobre a hipermodernidade ou O hipermoderno explicado às crianças. São Paulo: Barcarolla, 2009.

CHARLES, Sébastien. Cartas sobre a hipermodernidade ou O hipermoderno explicado às crianças. São Paulo: Barcarolla, 2009. CHARLES, Sébastien. Cartas sobre a hipermodernidade ou O hipermoderno explicado às crianças. São Paulo: Barcarolla, 2009. 13 Marco Antonio Gonçalves * Num ensaio sobre nossa temporalidade qualificada como

Leia mais

Origem e objeto da Ciência Econômica

Origem e objeto da Ciência Econômica Origem e objeto da Ciência Econômica Roteiro da apresentação dois sistemas escolhidos na História do pensamento econômico por sua relevância histórica e seu poder de ilustração da problemática da Economia

Leia mais

Matheus Tarocchi da Silveira, Jackson Vicente Macedo, Murilo Luis Monzani Tomazin

Matheus Tarocchi da Silveira, Jackson Vicente Macedo, Murilo Luis Monzani Tomazin Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 432 LICITAÇÃO Matheus Tarocchi da Silveira, Jackson Vicente Macedo, Murilo Luis Monzani Tomazin Discente do Curso

Leia mais

Tecnologia. < Questões conceituais >

Tecnologia. < Questões conceituais > Tecnologia < Questões conceituais > Pressupostos tradicionais (últimos 5 séc.): "tecnologia é a simples aplicação da ciência"; "a tecnologia é sempre benéfica" ou "a tecnologia é sempre maléfica"; Pelo

Leia mais

POR QUE AS EMPRESAS NÃO DEVEM INVESTIR EM PROGRAMAS DE INCLUSÃO?

POR QUE AS EMPRESAS NÃO DEVEM INVESTIR EM PROGRAMAS DE INCLUSÃO? POR QUE AS EMPRESAS NÃO DEVEM INVESTIR EM PROGRAMAS DE INCLUSÃO? A temática da inclusão, no mercado de trabalho, tem suscitado vários debates nos mais diversos espaços de discussão organizados por empresas,

Leia mais

GABARITO - FILOSOFIA - Grupo L

GABARITO - FILOSOFIA - Grupo L GABARITO - FILOSOFIA - Grupo L Os comentários e indicações relativos a cada questão constituem apenas uma dentre linhas possíveis de abordagem. Como buscamos formular questões que combinassem os conhecimentos

Leia mais

ADOLESCÊNCIA NORMAL Tamara Santos de Souza (fonte: http://psicologiaereflexao.wordpress.com/)

ADOLESCÊNCIA NORMAL Tamara Santos de Souza (fonte: http://psicologiaereflexao.wordpress.com/) ADOLESCÊNCIA NORMAL Tamara Santos de Souza (fonte: http://psicologiaereflexao.wordpress.com/) Arminda Aberastury foi pioneira no estudo da psicanálise de crianças e adolescentes na América Latina. A autora

Leia mais

Revisão da ISO 9001:2015. Fernanda Spinassi

Revisão da ISO 9001:2015. Fernanda Spinassi Revisão da ISO 9001:2015 Fernanda Spinassi Requisito 4 Contexto da Organização Está mais claramente definida a obrigação de monitorar e analisar criticamente as questões externas e internas da organização

Leia mais

RESUMO. Palavras-chave: Educação matemática, Matemática financeira, Pedagogia Histórico-Crítica

RESUMO. Palavras-chave: Educação matemática, Matemática financeira, Pedagogia Histórico-Crítica POSSIBILIDADES DIDATICO-PEDAGÓGICAS NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO FINANCEIRA: UMA PROPOSTA ENTRE DOMÍNIOS DE CONHECIMENTOS NA ESCOLA ESTADUAL INDIGENA CENTRAL EDUCAÇÃO BÁSICA KĨSÊDJÊ Rosimeyre Gomes da Silva

Leia mais

SEXO. espiritualidade, instinto e cultura

SEXO. espiritualidade, instinto e cultura SEXO espiritualidade, instinto e cultura AGEU HERINGER LISBOA SEXO espiritualidade, instinto e cultura Copyright 2001 by Ageu Heringer Lisboa Projeto Gráfico: Editora Ultimato 2ª edição Maio de 2006 Revisão:

Leia mais

APOLO E DIONISO: UM DISCURSO SOBRE A CRISE NA TRAGÉDIA GREGA

APOLO E DIONISO: UM DISCURSO SOBRE A CRISE NA TRAGÉDIA GREGA APOLO E DIONISO: UM DISCURSO SOBRE A CRISE NA TRAGÉDIA GREGA NIETIZSCHE, Friedrich Wilhelm. A origem da tragédia. São Paulo: Moraes, 1984. Título original: Die geburt der tragödie aus dem geiste des musik.

Leia mais

A interdisciplinaridade nos Programas de Pós-Graduação da Faculdade de Letras da UFRJ: alguns problemas estruturais. Marcelo Jacques de Moraes

A interdisciplinaridade nos Programas de Pós-Graduação da Faculdade de Letras da UFRJ: alguns problemas estruturais. Marcelo Jacques de Moraes A interdisciplinaridade nos Programas de Pós-Graduação da Faculdade de Letras da UFRJ: alguns problemas estruturais Marcelo Jacques de Moraes Historicamente, os Programas de Pós-Graduação da Faculdade

Leia mais

Ouvir o cliente e reconhecer o problema: ingredientes essenciais à gestão de projetos

Ouvir o cliente e reconhecer o problema: ingredientes essenciais à gestão de projetos Ouvir o cliente e reconhecer o problema: ingredientes essenciais à gestão de projetos Antonio Mendes da Silva Filho * The most important thing in communication is to hear what isn't being said. Peter Drucker

Leia mais

AS TRANSFORMAÇÕES DO ENSINO NO BRASIL ALIADO A PSICOLOGIA EDUCACIONAL

AS TRANSFORMAÇÕES DO ENSINO NO BRASIL ALIADO A PSICOLOGIA EDUCACIONAL AS TRANSFORMAÇÕES DO ENSINO NO BRASIL ALIADO A PSICOLOGIA EDUCACIONAL Valqueline Costa de Vasconcelos (1); Andreza Rodrigues dos Santos(1); Lidiana dos Santos (2); Valter Costa de Vasconcelos (3); ¹ Universidade

Leia mais

Claudio C. Conti www.ccconti.com. Transtorno do Pânico e Fobias

Claudio C. Conti www.ccconti.com. Transtorno do Pânico e Fobias Claudio C. Conti www.ccconti.com Transtorno do Pânico e Fobias Transtorno do pânico definição CID-10: F41.0 [ansiedade paroxística episódica] A característica essencial deste transtorno são os ataques

Leia mais

A crítica à razão especulativa

A crítica à razão especulativa O PENSAMENTO DE MARX A crítica à razão especulativa Crítica a todas as formas de idealismo Filósofo, economista, homem de ação, foi o criador do socialismo científico e o inspirador da ideologia comunista,

Leia mais

Colégio Ser! Sorocaba Sociologia Ensino Médio Profª. Marilia Coltri

Colégio Ser! Sorocaba Sociologia Ensino Médio Profª. Marilia Coltri Marx, Durkheim e Weber Colégio Ser! Sorocaba Sociologia Ensino Médio Profª. Marilia Coltri Problemas sociais no século XIX Problemas sociais injustiças do capitalismo; O capitalismo nasceu da decadência

Leia mais

REDES SOCIAIS A crença de que dividimos tudo com todos o tempo todo se transformou em um grande prazer coletivo, diz

REDES SOCIAIS A crença de que dividimos tudo com todos o tempo todo se transformou em um grande prazer coletivo, diz Françoise Héritier A tecnologia gera alienação Herdeira intelectual de Lévi-Strauss, a antropóloga francesa diz que os pequenos prazeres da vida foram perdidos e que os recursos modernos impedem a reflexão

Leia mais

Inteligência emocional ajuda a conquistar vagas de liderança

Inteligência emocional ajuda a conquistar vagas de liderança Inteligência emocional ajuda a conquistar vagas de liderança Tempo de Mulher Arieta Arruda 14 horas atrás Houve um tempo em que as pessoas queriam mostrar sua face mais racional no mercado de trabalho,

Leia mais

O PENSAMENTO HEGELIANO: O SISTEMA E A DIALÉTICA. Resumo

O PENSAMENTO HEGELIANO: O SISTEMA E A DIALÉTICA. Resumo 1 O PENSAMENTO HEGELIANO: O SISTEMA E A DIALÉTICA Cassio Donizete Marques 1 Resumo Hegel é considerado um dos pensadores mais complexos de toda a história da filosofia. Seu pensamento estabelece, senão

Leia mais

ABANDONO INTELECTUAL DE FILHO E A INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS

ABANDONO INTELECTUAL DE FILHO E A INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS ABANDONO INTELECTUAL DE FILHO E A INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS Daniela Galvão de Araujo Mestre em Teoria do Direito e do Estado Especialista em Direito Processual Civil, Penal e Trabalhista Docente do

Leia mais

TEORIA SOCIAL CLÁSSICA E MODERNIDADE: REFLEXÃO À LUZ DE KARL MARX RESUMO

TEORIA SOCIAL CLÁSSICA E MODERNIDADE: REFLEXÃO À LUZ DE KARL MARX RESUMO TEORIA SOCIAL CLÁSSICA E MODERNIDADE: REFLEXÃO À LUZ DE KARL MARX Iara Barbosa de Sousa 1 RESUMO A presente reflexão tem enfoque no debate acerca de um clássico autor nas Ciências Sociais e sua relação

Leia mais

1.1. O que é a Filosofia? Uma resposta inicial. (Objetivos: Conceptualizar, Argumentar, Problematizar)

1.1. O que é a Filosofia? Uma resposta inicial. (Objetivos: Conceptualizar, Argumentar, Problematizar) INICIAÇÃO À ATIVIDADE FILOSÓFICA 1.1. O que é a Filosofia? Uma resposta inicial (Objetivos: Conceptualizar, Argumentar, Problematizar) As primeiras perguntas de qualquer estudante, ao iniciar o seu estudo

Leia mais

INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA

INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA Prof. Adeildo Oliveira E-mail: ad.historiatotal@gmail.com INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA Ciências Naturais Física Química Biologia Ciências Sociais Economia Antropologia Sociologia 1 Socius

Leia mais

MITO: vem do vocábulo grego mythos, que significa contar ou narrar algo.

MITO: vem do vocábulo grego mythos, que significa contar ou narrar algo. ORIGEM DA FILOSOFIA Nasce no século VI a.c., em Mileto (cidade situada na Jônia, região de colônias gregas na Ásia menor). Filosofia representa a passagem do saber mítico (alegórico, fantástico, fantasioso)

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ÉTICA NA FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS

A IMPORTÂNCIA DA ÉTICA NA FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS A IMPORTÂNCIA DA ÉTICA NA FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS Raimundo de Moraes 1. RESUMO O presente texto faz uma reflexão sobre a necessidade do estudo da ética na formação de recursos humanos, visto que a

Leia mais

TUDO O QUE APRENDEMOS É BOM

TUDO O QUE APRENDEMOS É BOM VERDADEIRO? FALSO? TUDO O QUE APRENDEMOS É BOM VERDADEIRO? FALSO? A EDUCAÇÃO PODE ME PREJUDICAR VERDADEIRO? FALSO? APRENDO SEMPRE DE FORMA CONSCIENTE ESPAÇOS DE APRENDIZAGEM Podemos concordar que aprendemos

Leia mais

Gestores Públicos e os desafios da gestão pública. (Sumário de temas da conferência)

Gestores Públicos e os desafios da gestão pública. (Sumário de temas da conferência) Gestores Públicos e os desafios da gestão pública (Sumário de temas da conferência) Paulo Roberto Motta I. O NOVO DESENVOLVIMENTO E A GESTÃO PÚBLICA: as redes sociopolíticas e a cadeia mundial produtiva

Leia mais

CATÁLOGO. APRESENTAÇÕES: IMAGEMS: Coruja:

CATÁLOGO. APRESENTAÇÕES: IMAGEMS: Coruja: CATÁLOGO ÁREA: Introdução à Filosofia. TEMA: Por que a Coruja é o símbolo da Filosofia? HISTÓRIA DA FILOSOFIA: Antiga, moderna e contemporânea. INTERDISCIPLINARIDADE: Artes DURAÇÃO: 1 aula de 50 AUTORIA:

Leia mais

O COORDENADOR PEDAGÓGICO E AS REUNIÕES PEDAGÓGICAS POSSIBILIDADES E CAMINHOS

O COORDENADOR PEDAGÓGICO E AS REUNIÕES PEDAGÓGICAS POSSIBILIDADES E CAMINHOS 1 O COORDENADOR PEDAGÓGICO E AS REUNIÕES PEDAGÓGICAS POSSIBILIDADES E CAMINHOS AMANDA GONCALVES DOS SANTOS INTRODUÇÃO A idéia que muitos têm do coordenador pedagógico é aquela ainda imbricada em valores

Leia mais

DEFINIÇÃO DE LUCROS 1

DEFINIÇÃO DE LUCROS 1 DEFINIÇÃO DE LUCROS 1 Andréa Cristina da Silva Bezerra 2 Vários autores têm-se preocupado com a falta do conceito sobre o lucro, pois, enunciando conceitos gerais e teóricos sobre renda e capital e deixando

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Acerca dos princípios e conceitos arquivísticos, julgue os itens que se seguem. 51 A aquisição é uma função arquivística referente às atividades de transferência e recolhimento dos documentos de arquivo.

Leia mais

HISTÓRIA DA FILOSOFIA:

HISTÓRIA DA FILOSOFIA: CATÁLOGO ÁREA: Filosofia Política TEMA: O conceito de luta de classes em Marx HISTÓRIA DA FILOSOFIA: Filosofia contemporânea INTERDISCIPLINARIDADE: Sociologia, História e Artes (música) TRANSVERSALIDADE:

Leia mais

FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE EMPRESA JUNIOR ORIONE CONSULTORIA PROJETO: QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO

FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE EMPRESA JUNIOR ORIONE CONSULTORIA PROJETO: QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE EMPRESA JUNIOR ORIONE CONSULTORIA PROJETO: QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO Coordenação: Prof. Adm. Msc. Paola Silva Prof. Econ. Msc. José Francisco Mendanha Supervisão: Cecília

Leia mais

Fusões e aquisições no Brasil

Fusões e aquisições no Brasil GESTÃO Fusões e aquisições no Brasil Fusões e aquisições estão entre as mais relevantes e dramáticas formas de mudança organizacional. Entretanto, os mecanismos estratégicos e organizacionais que contribuem

Leia mais

TRABALHO VOLUNTÁRIO VISITA AO LAR DA TERCEIRA IDADE DONA VILMA

TRABALHO VOLUNTÁRIO VISITA AO LAR DA TERCEIRA IDADE DONA VILMA 140 TRABALHO VOLUNTÁRIO VISITA AO LAR DA TERCEIRA IDADE DONA VILMA Lucas Moreira Professor Almiro Ferreira RESUMO Através deste trabalho será desenvolvido o conceito de responsabilidade social, onde para

Leia mais

SUMÁRIO UNIDADE I UNIDADE II A PRÉ-HISTÓRIA... 10. A Pré-História... 12. África, o berço da humanidade... 30

SUMÁRIO UNIDADE I UNIDADE II A PRÉ-HISTÓRIA... 10. A Pré-História... 12. África, o berço da humanidade... 30 SUMÁRIO UNIDADE I A PRÉ-HISTÓRIA... 10 CAPÍTULO 1 A Pré-História... 12 A origem do homem... 13 O desenvolvimento cultural... 16 A periodização da Pré-História... 20 A Pré-História na América... 24 A origem

Leia mais