ao Cantão de Basel-Landschaft!

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ao Cantão de Basel-Landschaft!"

Transcrição

1 ao Cantão de Basel-Landschaft! 1

2 2 Índice Bem-vindo ao Baselbiet Departamento de Integração Serviços de Imigração A Suíça O Cantão de Basel-Landschaft Informações Legais para Estrangeiros Habitação Trabalho Impostos Segurança social Saúde Crianças Ensino e Formação Casamento, nascimento e óbito Religião Mobilidade Quotidiano e tempos livres Costumes e Feriados Língua e ofertas de cursos de alemão Outras Ofertas Base de Dados da Integração dos dois cantões de Basel Quem, o Quê e Onde no Cantão de Basel-Landschaft Ficha Técnica Números Importantes em Caso de Emergência Verso Sabia que A cerejeira é o símbolo da agricultura do Baselbiet? O tipo de cereja de mesa atualmente mais conhecido o Flurianer (também chamado de Schauenburger) foi trazido, há cerca de 100 anos pelo então agricultor de Bad Schauenburg, Emil Benedikt, do Líbano para o Baselbiet.

3 Bem-vindo ao Baselbiet! 3 Ficamos muito satisfeitos pelo facto de ter escolhido viver no nosso belo cantão. O cantão de Basel-Landschaft distingue-se pela sua particular variedade. Descubra as paisagens naturais ainda virgens da pitoresca região do Jura. Numerosos castelos e palácios de tempos remotos irão embelezar o seu caminho. Lugares históricos de reputação mundial, tais como Augusta Raurica, colocam-no na pista dos romanos e pequenas cidades, como Liestal, convidam-no a passear por ruas e ruelas do centro histórico. Por outro lado, os polos industriais da zona sul de Baselbiet conferem um charme urbano e oferecem atraentes postos de trabalho a pessoas de todo o mundo. Pessoas de mais de 150 nacionalidades encontraram aqui a sua casa. O cantão e a comuna também o ajudarão a integrar-se na sociedade. O nosso lema é: Apoiar e Exigir! Para que a integração seja bem-sucedida, é necessária a abertura da população local e a sua vontade, enquanto imigrante, de se familiarizar com o novo ambiente. Só desta forma poderá a convivência resultar. A presente brochura transmitir-lhe-á importantes informações, que o ajudarão a adaptar-se mais facilmente ao diaa-dia suíço. Aproveite a grande oferta do nosso cantão, estabeleça contactos sociais e participe ativamente na vida do seu novo meio, para que se sinta também em casa o mais rapidamente possível. Desejo-lhe um bom começo! Membro do Conselho do Governo Isaac Reber Presidente da Direção de Segurança do Cantão de Basel-Landschaft Regierungsrat Isaac Reber Presidente da Direção de Segurança do Cantão de Basel-Landschaft

4 4 Departamento de Integração Hans Beat Moser Responsável pela Integração Cantonal Gabinete da Integração Fachstelle Integration Direção de Segurança Sicherheitsdirektion Kanton Basel-Landschaft Rathausstrasse Liestal Telefone O Gabinete da Integração é o centro de apoio a nível cantonal para as questões relacionadas com a integração no cantão de Basel-Landschaft. Este departamento tem a seu cargo: Aplicação das leis e decretos cantonais em matéria de integração Órgão de contacto das autoridades federais Aconselhamento do/a presidente da Direção de Segurança, em matéria de questões relacionadas com a integração Desenvolvimento de estratégias e conceitos, que sirvam de apoio à integração de imigrantes residentes sobretudo no cantão de Basel-Landschaft. Coordenação de uma oferta variada em matéria de integração, na administração cantonal Intercâmbio de informação e experiências com as comunas e com o cantão de Basel-Stadt Transmissão de informação sobre os serviços de apoio à integração, prestados à população local, à população migrante e aos empregadores Uma das tarefas principais deste departamento é o apoio prestado aos projetos de integração, nas áreas do ensino de línguas, da informação/ comunicação e da integração social. Os organismos podem, para tal, requerer o apoio do Gabinete da Integração para os seus projetos de integração. Este departamento assegura-se, em colaboração estreita com o cantão de Basel- Stadt, da existência de serviços conjugados para a população migrante da região. As diretrizes e formulários necessários estão disponíveis na página de internet do departamento (www. integration.bl.ch), assim como na base de dados da integração dos dois cantões de Basel (www. integration-bsbl.ch). Em conjunto com o governo federal, os cantões e as comunas, contribuímos para um desenvolvimento contínuo das políticas de integração e apoiamo-lo, a si, nos seus esforços de integração. Hans Beat Moser Responsável pelo Gabinete da Integração do Cantão de Basel-Landschaft

5 Serviços de Imigração 5 Os Serviços de imigração têm a seu cargo a fiscalização e a regulamentação da autorização de permanência de cidadãos estrangeiros no cantão de Basel-Landschaft. Para tal, utiliza as disposições contidas na Lei de Imigração federal, na lei do Asilo, no Tratado da Livre Circulação de Pessoas e nos decretos e diretivas federais nesta matéria. As tarefas dos serviços de imigração são essencialmente: Fiscalização, concessão e prolongamento de autorizações de estadia, estadia curta e permanência Alteração de dados pessoais, endereços e motivos de estadia Recolha de dados biométricos de nacionais de países terceiros (não membros da UE/EFTA) Fiscalização e adoção de medidas a nível da autoridade competente em matéria de estrangeiros, em caso de julgamentos, de prestação de assistência social e de dívidas consideráveis Entrevista de boas-vindas e acordos quanto à integração Emissão de vistos de regresso Recenseamento administrativo de requerentes de asilo Início e troca de emprego Emissão e prolongamento da autorização de pessoas aceites provisoriamente Na área do asilo, aconselhamento sobre regresso e apoio no caso de um regresso voluntário Utilização de medidas coercivas na aplicação de ordens de expatriamento Organização da execução do expatriamento no domínio do asilo e dos estrangeiros Estamos à sua disposição em todos os aspetos da sua estadia que dizem respeito à lei da imigração: deseja reagrupar a sua família, mudar de cantão, receber visitas do seu país de origem, iniciar um emprego, tornar-se trabalhador independente ou colocar questões relacionadas com os direitos do imigrante? Dirija-se a um dos nossos funcionários, que irão responder às suas questões de forma competente e amável. Hanspeter Spaar Chefe dos Serviços de Imigração do Cantão de Basel-Landschaft Hanspeter Spaar Chefe dos Serviços de Migração Serviços de Migração de Basel-Landschaft Amt für Migration Basel-Landschaft Parkstrasse Frenkendorf Telefone > Sicherheit > Amt für Migration

6 6 A Suíça Informações sobre o Governo e sobre a Constituição: Informações sobre a Suíça: Os três níveis de autoridade da Suíça A Suíça é constituída por 26 cantões e é também designada como Federação ou Confederação Suíça. O cantão de Basel-Landschaft é composto por 86 freguesias ou comunas. A Confederação (Bund), os cantões e as comunas têm funções diferentes. Quais as funções da Confederação (Bund)? A Confederação encarrega-se das tarefas que necessitam de uma regulamentação uniforme em toda a Suíça. Isto abrange, por exemplo, as relações estrangeiras ou a regulamentação da estadia de pessoas estrangeiras. Quais as funções do cantão? O cantão assume tarefas que dizem respeito a todas as comunas da sua circunscrição, como, por exemplo, a manutenção hospitalar, a polícia e a formação profissional. Quais as funções das Comunas? Registo de todos os residentes Organização do ensino público a nível primário e secundário Garantia da assistência social para todos os moradores e moradoras Garantia das infraestruturas, como o abastecimento de água e a eliminação de resíduos Quem determina as atividades da Confederação? Os cidadãos e cidadãs suíços têm vastos direitos democráticos, elegendo os parlamentos e governos, e votando regularmente sobre questões específicas. Quais são os meus direitos e os meus deveres? A Suíça e, por conseguinte, o Cantão Basel- Landschaft dão grande valor à liberdade, aos direitos e à observância dos deveres de cada indivíduo. As condições prévias para tal são a estima e tolerância mútuas, assim como o reconhecimento dos mesmos valores na convivência uns com os outros. Sabia que A abreviatura «CH» significa Confoederatio Helvetica, a designação latina de Confederação Suíça? Até meados do século XIX, a Suíça não tinha um governo central, tratando-se de uma associação pouco coesa de cantões autónomos. Uma vez que na Suíça são faladas quatro línguas, tornou-se difícil escolher um único nome para o país. A abreviatura da designação latina afigurou-se, portanto, como o compromisso ideal.

7 A Suíça 7 Os valores e direitos essenciais: A dignidade humana é intangível Todas as pessoas são iguais perante a lei Homem e Mulher têm os mesmos direitos Direito à liberdade pessoal O direito à liberdade pessoal acaba onde começa a liberdade da outra pessoa Os deveres essenciais: Dever de pagamento dos impostos Ativação e pagamento do seguro de saúde Entrega de contribuições sociais pelas pessoas empregadas e abastadas Observância da escolaridade obrigatória e cooperação com a escola e com o corpo docente Igualdade de Género Igualdade significa que homens e mulheres gozam dos mesmos direitos e que podem exercer a mesma influência, tanto na família, como na educação, economia, política e sociedade. A igualdade entre homens e mulheres está consagrada na Constituição desde O Departamento para a Igualdade é uma das secções do conselho do governo cantonal. A sua missão é apoiar o governo na concretização da igualdade de oportunidade entre homens e mulheres. Esta missão subdivide-se, pois se, por um lado, observa de perto as questões relacionadas com a igualdade de oportunidade da população, por outro, encarrega-se da paridade entre os 9000 funcionários e funcionárias do cantão. Violência Doméstica A violência doméstica ocorre em muitas famílias, por exemplo sob forma de violência física, ameaças e intimidação. A violência destrói a família! Pode obter informações no Gabinete de Intervenção contra a Violência Doméstica. Este gabinete oferece, entre outras coisas, um programa educacional para homens que utilizam violência no casamento ou relação. Em caso de emergência, dirija-se à polícia ou ao abrigo para mulheres. As vítimas dispõem de aconselhamento no Apoio à Vítima de ambos os cantões de Basel. Homens violentos dispõem de aconselhamento individual no Centro para Homens (ver capítulo «Números importantes em caso de emergência»). O que se espera das pessoas recém-chegadas? Espera-se que participe da vida económica, social e cultural. É necessário que se adapte aos comportamentos sociais e às condições de vida na Suíça e que, em particular, aprenda a língua alemã. Possibilidades de Participação Frequência de um curso de alemão Cuidar das relações com a vizinhança Tornar-se membro de uma associação Participação em eventos da comuna ou do cantão Interessar-se pelos costumes de Baselbiet Trabalho voluntário em atividades culturais, desportivas ou sociais A sua comuna está ao seu dispor para responder a quaisquer perguntas e para o ajudar. Contacte-nos por telefone ou pessoalmente! Gabinete para a Igualdade de Género do Cantão de Basel-Landschaft Fachstelle für Gleichstellung von Frau und Mann des Kantons Basel-Landschaft Kreuzboden 1a Postfach 4410 Liestal Telefone Gabinete de Intervenção contra a Violência Doméstica de BL Interventionsstelle gegen häusliche Gewalt BL Rathausstrasse Liestal Telefone Sabia que Na nossa legislação suprema, a Constituição Federal, está previsto que nenhum cidadão pode ser descriminado por motivos de origem, raça, sexo, idade, língua, estatuto social, modo de vida, crença religiosa, política ou ideológica, ou deficiência motora, mental ou psíquica.

8 8 O Cantão de Basel-Landschaft Chancelaria Regional de Basel-Landschaft Landeskanzlei Basel-Landschaft Rathausstrasse Liestal Telefone > Landrat/Parlament > Landeskanzlei Informações sobre o cantão de Basel-Landschaft: Informações sobre as freguesias individuais: > Gemeinden Dados estatísticos sobre o cantão de Basel-Landschaft: As autoridades públicas no Cantão O parlamento regional é o parlamento do cantão, que compreende 90 membros. O poder legislativo reside nos membros do parlamento, cujas funções incluem a adoção de leis e o controlo do desempenho do governo. As sessões públicas têm lugar no edifício do governo em Liestal. O governo cantonal assume-se como a autoridade máxima e, simultaneamente, como a mais alta instância executiva do cantão. É composto por cinco membros, eleitos pelo povo. Cada membro do governo cantonal preside a uma das seguintes direções: Direção da Formação, Cultura e Desporto Direção da Economia e Saúde Direção da Segurança Direção das Obras e da Proteção do Ambiente Direção das Finanças e da Igreja O poder judicial é composto por tribunais e autoridades com poder de instrução. A brochura «O Cantão em Poucas Palavras» pode ser obtida gratuitamente junto da Chancelaria Regional, preenchendo um formulário. O cantão de Basel-Landschaft em Números Área: 518 km² População total: ca habitantes Cerca de (19,8%) de imigrantes de mais de 150 países diferentes 86 comunas, que se inserem em cinco distritos (Laufen, Arlesheim, Liestal, Sissach, Waldenburg) Um dos 26 cantões e semicantões da Suíça Tem fronteira com a Alemanha e França Cantões vizinhos: Basel-Stadt, Aargau, Solothurn e Jura Sabia que No cantão de Basel-Landschaft, uma pessoa é considerada integrada se: respeitar o sistema legal, sobretudo os valores fundamentais nele contidos dominar razoavelmente a língua alemã, de tal forma que seja capaz de tratar autonomamente dos assuntos quotidianos se adaptar aos comportamentos sociais e condições de vida locais for capaz de participar na vida económica, social e cultural da sua comunidade

9 O Cantão de Basel-Landschaft O cantão de So. 9 França Basileia O cantão de Basel-Stadt Reno Alemanha Reno Roggenburg O cantão de Jura O Cantão de Basel-Landschaft O cantão de Solothurn Liesberg Suíça Burg im Leimental Röschenz O cantão de Solothurn Dittingen Laufen Wahlen Münchenstein Schönenbuch Biel- Benken Blauen Allschwil Zwingen Oberwil/BL Binningen Therwil O cantão de Solothurn Reinach/BL Ettingen Aesch/BL Nenzlingen Brislach Pfeffingen Grellingen Birsfelden Bottmingen Duggingen Giebenach Arlesheim Muttenz Bretzwil Reigoldswil Lauwil Pratteln Frenkendorf Ziefen Augst Seltisberg Liestal Bubendorf Hölstein Titterten Füllinsdorf Hersberg Oberdorf/BL Arisdorf Lausen Waldenburg Rickenbach/BL Ramlinsburg Lupsingen Itingen Bennwil Nusshof Sissach Zunzgen Wintersingen Tenniken Eptingen Thürnen Maisprach Gelterkinden Buus Ormalingen Lampenberg Liedertswil Läufelfingen Häfelfingen Hemmiken O cantão de Aargau Rothenfluh Arboldswil Niederdorf Känerkinden Buckten Diegten Rümlingen Wittinsburg Diepflingen Kilchberg/BL Böckten Tecknau Wenslingen Rünenberg Zeglingen Anwil Oltingen Langenbruck O cantão de Solothurn

10 10 Informações Legais para Estrangeiros Serviços de Imigração Amt für Migration Parkstrasse Frenkendorf Telefone > Sicherheit > Amt für Migration O que devo regularizar? As pessoas estrangeiras que pretendem permanecer a longo prazo no Cantão Basel- Landschaft têm de comunicar a sua entrada no Serviço de Controle de Habitantes da nova residência (Einwohnerkontrolle) no prazo de 14 dias. Antes disso, têm de notificar a saída na comuna anterior. Para efetuar o registo, são necessárias a autorização de estadia (Aufenthaltsbewilligung), duas fotografias e uma cópia do passaporte ou do bilhete de identidade. Após este registo o Serviço de Imigração emitirá a nova autorização de estadia. Quando devo informar a comuna onde resido? Mudança de domicílio dentro do cantão ou da comuna Comunicar a partida em caso de mudança de Cantão ou de saída definitiva da Suíça Alteração do estado civil Nascimentos Alteração do nome ou correções Quando devo informar a Secretaria de Trabalho e Migração do Cantão? Estadia no estrangeiro de duração superior a 6 meses Quando devo apresentar o documento de identificação de estrangeiro para que seja prolongado? Envie o seu documento de identificação original para os Serviços de Imigração entre os três meses e as duas semanas que antecedem a sua data de expiração. A emissão da autorização de residência é automaticamente examinada oficialmente. A minha família também pode vir? Se é proveniente de um país da UE/EFTA pode trazer os seus familiares para a Suíça, desde que lhes possa proporcionar uma habitação com as condições adequadas. Como familiares são considerados o/a cônjuge, filhos ou netos que ainda não tenham completado os 21 anos ou cujo sustento esteja garantido. O mesmo se aploca aos pais ou avós, desde que o seu sustento seja assegurado. Pessoas com visto de estudante só podem trazer o/a cônjuge e os filhos menores desde que o seu sustento esteja garantido. Se é proveniente de um país que não seja membro da UE/EFTA, pode trazer para a Suíça o/a cônjuge e filhos menores de 18 anos desde que a família viva sob o mesmo teto e exista uma habitação com as condições adequadas às necessidades. Se recebe assistência social não é possível o reagrupamento familiar. O direito de reunião ou reagrupamento familiar tem de ser reivindicado dentro do prazo de 5 anos. As crianças com idade superior a 12 anos têm de dar entrada dentro de 12 meses. Tipos de Documentos de Identificação Pessoal Todos os imigrantes necessitam de uma autorização de permanência válida, documento este concedido pelos Serviços de Imigração e que deve ser prolongado regularmente. Dependendo do tipo de documento de identificação pessoal e do país de origem, aplicam-se diferentes direitos e deveres. Os visitantes podem permanecer até três meses na Suíça, duas vezes por ano. Contudo, entre estas estadias deve existir um período de três meses de ausência do país.

11 Informações Legais para Estrangeiros 11 Concessão antecipada de uma autorização de permanência Algumas pessoas, a quem a autorização de permanência só poderia ser concedida apenas passados 10 anos, têm a possibilidade de solicitar, em caso de uma integração bemsucedida, esta autorização passados apenas cinco anos. Os critérios decisivos de uma integração bem-sucedida são: uma estadia ininterrupta de cinco anos na Suíça em conformidade com a lei (estadias por motivos de formação e similares ou estadias curtas não podem ser consideradas) respeito pelas leis da Constituição e pelos princípios democráticos, ausência de condenações e reputação irrepreensível ausência de ajudas sociais nos últimos cinco anos ausência de cobranças de dívidas, termos de confissão de dívidas e/ou dívidas ao fisco. bons conhecimentos de alemão comprovados (Zertifikat ou Diplom) atividade laboral comprovada e ininterrupta durante três anos Note que famílias e casais apenas podem apresentar um requerimento conjunto. O seu requerimento justificado por escrito será analisado e, em caso afirmativo, será encaminhado para o departamento federal da Imigração competente em Berna (Bundesamt für Migration (BFM)). Por este motivo, deve contar com um processo de duração prolongada. Expatriamento Um expatriamento é considerado no caso de existirem condenações, apoios sociais significativos, dívidas ou uma cessação do motivo de estadia. Naturalização Naturalização Regular Aqueles que residem na Suíça há 12 anos no caso de terem aqui vivido entre os 10 e os 20 anos de idade, os anos de residência contam a dobrar podem solicitar a autorização da naturalização suíça. As comunas e os cantões verificam o preenchimento das seguintes condições pelos requerentes de uma naturalização regular: Residência Integração (sobretudo a nível dos conhecimentos linguísticos) Estar familiarizado com os comportamentos suíços Cumprimento das obrigações a nível da cobrança de dívidas e da insolvência, assim como das obrigações fiscais O governo federal examina, além disso, se o requerente infringiu a lei suíça ou se representa um risco para a segurança da Suíça. Naturalização Facilitada Sobretudo os cônjuges estrangeiros de cidadãs ou cidadãos suíços, bem como os filhos de pais em parte suíços, que ainda não possuem a cidadania suíça, beneficiam de uma naturalização facilitada, desde que estejam preenchidas algumas condições jurídicas. No caso de uma naturalização facilitada, a decisão compete unicamente ao governo federal. O cantão é primeiro ouvido e dispõe tal como a comuna de um direito ao recurso. Aqueles que desejam naturalizar-se através do processo facilitado, devem estar enquadrados nos padrões de vida suíços. Além disso, devem respeitar o sistema legal suíço e não podem ameaçar a segurança interna e externa suíça. Informações sobre os Serviços Federais da Imigração: Sabia que Os serviços de Imigração convidam todos os recém-chegados para uma entrevista de boas-vindas? Nesta entrevista, são informados sobre os seus direitos e deveres e sobre as ofertas de integração existentes na região de Basel.

12 12 Habitação Preocupar-se Comunicar com os outros Barulho: cuidado! Respeitar os horários de descanso da sua comunidade Manter a escadaria limpa Manter a lavandaria limpa Deitar o lixo no caixote Fazer a separação do lixo: resíduos verdes, vidro, metal, vasilhame plástico PET Amarrar o papel Lixo: prestar atenção às datas O que devo tomar em atenção numa habitação? Na maior parte das casas e dos apartamentos existe o regulamento interno que tem de ser cumprido. Por exemplo: deve observar-se o período de silêncio noturno das 22 às 7 horas e o período de sossego diurno das 12 às 13 horas. Do mesmo modo, deverá evitar barulho ou ruídos aos domingos e feriados. Quem pretende organizar uma festa deverá de preferência avisar os vizinhos. As partes comuns como a lavandaria, o hall de entrada e escadas, a arrecadação para bicicletas com ou sem motor, ou o elevador, não devem ser ocupadas com objetos pessoais, assim como devem ser mantidas limpas. A maioria dos edifícios dispõe de um plano com os horários de utilização da lavandaria. Em muitas habitações é proibido fumar nas dependências comuns! Em caso de litígio com o senhorio estão à sua disposição a Associação de Inquilinos (Mieterverband) ou os serviços públicos de arbitragem (Schlichtungsbehörde). O que é importante saber enquanto inquilino de uma habitação? Geralmente, é assinado um contrato escrito, que contém as dimensões do imóvel, a renda, o prazo de rescisão do contrato, a caução, as condições gerais e as regras da casa. A renda é normalmente paga adiantadamente para o mês seguinte. Na maioria dos casos, o inquilino paga despesas como, por exemplo, o aquecimento, a água ou a televisão por cabo. Informe-se se o montante da renda inclui os custos suplementares (Nebenkosten)! No ato de entrega do imóvel (início e fim do aluguer), é aconselhável que se proceda, juntamente com o senhorio, a uma inspeção das condições da casa e que se registem, por escrito, todas as deficiências detetadas, incluindo pequenos estragos. A caução é um montante que equivale, no máximo, a três rendas, a qual é depositada adiantadamente numa conta separada e que Não colocar lixo junto ao contentor Não deitar lixo na canalização Eliminar os resíduos especiais separadamente: pilhas, venenos, lâmpadas, medicamentos

13 Habitação 13 funciona como uma segurança para o senhorio. Essa conta está em nome do inquilino. Uma vez findo o contrato, o inquilino recebe de volta a caução e os juros acumulados, desde que não existam conflitos quanto à entrega da casa. Recomenda-se um seguro de responsabilidade civil para o imóvel. Para além da renda mensal, cada habitação deve ainda pagar as taxas de receção para todos os aparelhos que rececionem programas de rádio e/ou televisão (p. ex. televisão, rádio do carro ou telemóveis). O inquilino tem a obrigação de se registar nos serviços suíços de cobrança (Schweizerischen Inkassostelle BILLAG). Onde elimino o quê? Como devo separar o meu lixo ou os meus resíduos? Uma eliminação dos resíduos reduz consideravelmente a poluição do ambiente e permite a recuperação de recursos preciosos. Por isso, materiais como o papel vidro, etc. são recolhidos separadamente e conduzidos à reciclagem. A recolha destes materiais é gratuita e permite também a cada casa poupar. O lixo doméstico deve ser colocado em sacos sujeitos a taxas, para que seja recolhido pela comuna. Estes resíduos são queimados em modernos fornos incineradores com uma boa recuperação energética e um sistema de filtros eficaz. Todas as informações sobre a correta recolha dos resíduos sólidos urbanos estão disponíveis na página de internet ou no calendário da recolha do lixo da comuna. Serviços Suíços de Cobrança BILLAG BILLAG Schweiz Infoline Associação de Inquilinos de Baselland Mieterinnen- und Mieterverband Baselland Apoio jurídico telefónico: Serviços Cantonais de Arbitragem em Questões de Arrendamento Kantonale Schlichtungsstelle für Mietangelegenheiten Bahnhofstrasse 3, 4410 Liestal Telefone > Volkswirtschaft > Schlichtungsstellen Informações em alemão sobre «Lixo e Reciclagem»: Informações sobre o «Calendário da Recolha do Lixo na Comuna» O quê? * Onde? * Como? / Quando? * Preço* Lixo Doméstico Recolha pela comuna Para datas e tipo de preparação Sacos de 35/60/110 l Calendário da Recolha do Lixo Comunal com selos da comuna Monstros Geralmente com o lixo doméstico Com selos da comuna Resíduos sólidos verdes / Compostagem no próprio Para datas e tipo de preparação geralmente sujeito a taxas, mas lixo orgânico compostável jardim ou recolha verde comunal > Calendário da Recolha do Lixo Comunal mais barato que o lixo domestico Vidro Pontos de recolha Central de Resíduos separados por cores grátis Garrafas, copos, etc. (branco, castanho, verde) Vasilhame plástico PET Pontos de venda Retirar o ar do vasilhame grátis Latas/ Alumínio Pontos de recolha/ Central de Resíduos grátis Pilhas Pontos de venda grátis Papel (amarrado) Recolha de papel/ Ponto de recolhadata > Calendário da recolha do lixo comunal grátis Cartão Recolha de cartão / Ponto de recolha Data > Calendário da recolha do lixo comunal grátis Têxteis / Sapatos Contentor da Texaid, datas de recolha Apenas têxteis utilizáveis grátis especiais ou lojas de segunda mão Eletrodomésticos / Lâmpadas Pontos de venda de eletrodomésticos Dever de devolução e aceitação grátis Exceções / «Venenos» Pontos de venda/ Drogarias Dever de aceitação de pequenas quantidades grátis Medicamentos Farmácias Se possível, na caixa original grátis Óleos Ponto de Recolha/ Central de Resíduos grátis Cadáver Ponto de recolha de cadáveres comunal grátis * dados relativos às datas de recolha, pontos de recolha e taxas específicas de cada comuna estão disponíveis no calendário da recolha do lixo e na página de internet da sua comuna Sabia que A incineração de resíduos fora dos locais autorizados é proibida?

14 14 Trabalho Informações sobre autorizações de trabalho: > Arbeit/Arbeitsbewilligungen Informações sobre direito do trabalho, contratos de trabalho coletivo, contratos de trabalho normais e outros assuntos relacionados com o tema «Trabalho»: > Arbeitsrecht Preciso de uma autorização de trabalho? A necessidade de uma autorização de trabalho depende do estatuto da sua estadia. Para mais informações, consulte o seu empregador, a Direção da Indústria, Profissões e Trabalho (KIGA) de Baselland, os Serviços de Imigração ou o Serviço de Estrangeiros de Baselland. Quais os meus direitos e deveres? Os trabalhadores têm o direito: ao salário acordado a pelo menos 4 semanas de férias por ano a uma carta de recomendação/ referências (Arbeitszeugnis) à proteção da personalidade a um mês de período de experiência, caso não tenha sido acordado um outro prazo Os trabalhadores tem a obrigação de: seguir as instruções da entidade patronal observar o dever de zelo e lealdade para com a entidade patronal executar o seu trabalho conforme estipulado O que contém um contrato de trabalho? Informações sobre o conteúdo do contrato de trabalho encontram-se sob as indicações das condições de trabalho. Em princípio um contrato verbal também é válido. No entanto, recomendamos que celebrem sempre um contrato de trabalho por escrito. Em inúmeros ramos profissionais ou em empresas grandes, os direitos e as obrigações da entidade patronal e dos trabalhadores estão regulamentados em contratos coletivos de trabalho (Gesamtarbeitsverträgen/GAV). Para determinados grupos profissionais, as entidades públicas elaboram os chamados contratos normais de trabalho (Normalarbeitsverträge/NAV). A maioria desses NAV é regulamentada a nível cantonal. Informe-se sobre a regulamentação do seu ramo profissional! De que é constituído o meu salário? O salário é sempre documentado através do recibo de vencimento (Lohnabrechnung). Nele encontram-se anotados o salário bruto e o salário líquido, e todos os suplementos e descontos detalhadamente. Um suplemento pode ser, por exemplo, o abono de família (Kinderzulage). São efetuados descontos para o Seguro de Velhice e Sobrevivência (AHV), o Seguro de Invalidez (IV), Seguro/indemnização por perda de salário (EO), Seguro de Desemprego (ALV), o Seguro contra acidentes não profissionais (NBU) e a Caixa de Pensões ou Previdência Profissional (PK). Sobre o salário recai a tributação (IRS) na fonte (mensal) ou a regular (anual). Na Suíça, as contribuições para a caixa de saúde obrigatória não fazem parte dos descontos do salário. Veja «Saúde»

15 Trabalho 15 Qual é o período normal de trabalho semanal? Na maioria das empresas suíças, trabalham-se 42 horas semanais. O número de horas laborais depende do empregador, da atividade ou do ramo. Os horários de trabalho são definidos no contrato. O número de horas de trabalho na indústria e escritórios, do pessoal técnico e de outros empregados, tais como vendedores de grandes empresas de comércio retalhista está limitado a 45 horas semanais. Para todos os outros trabalhadores, está estabelecido um máximo de 50 horas semanais. Como está regulamentado o despedimento? O prazo para rescisão do contrato é geralmente estabelecido através do contrato de trabalho, do contrato normal de trabalho do respetivo ramo de atividade ou do contrato coletivo de trabalho. Os prazos de tempo são idênticos para ambas as partes. Onde falta regulamentação são aplicadas as determinações do Direito de Obrigações (Obligationenrechts/OR): No período de experiência: sete dias úteis No primeiro ano de serviço: um mês contado a partir do fim do mês Do segundo ao nono ano de serviço: dois meses como acima A partir do décimo ano de serviço: três meses como acima Quando estou protegido/a contra o despedimento? A entidade patronal não pode despedir trabalhadores quando estes se encontram numa das seguintes situações: doença ou acidente, gravidez e parto, participação numa missão nacional de auxílio no estrangeiro, serviço militar obrigatório com duração mínima de onze dias, serviço de proteção civil ou da Cruz Vermelha. O que fazer em caso de desemprego? Os Centros de Emprego Regionais (Regionalen Arbeitsvermittlungsstellen (RAV)) ajudam-no em caso de desemprego e informam-no sobre os serviços da segurança social. Registe-se o mais rapidamente possível junto do RAV da sua região. Os endereços estão disponíveis no KIGA ou no Serviço de Estrangeiros de Baselland. Deve também iniciar imediatamente com a procura de um novo emprego e preservar os recibos que comprovam a sua procura. Para receber um subsídio de desemprego, é necessário comprovar que se esforça seriamente para encontrar um novo emprego e que preenche as condições de elegibilidade. Para mais informações, dirija-se a um RAV. Direção da Indústria, Profissões e Trabalho/ KIGA Kantonales Amt für Industrie, Gewerbe und Arbeit/KIGA Bahnhofstrasse Pratteln Telefone Centro de Informação Profissional BIZ Berufsinformationszentrum BIZ Rosenstrasse Liestal Telefone und Wuhrmattstrasse Bottmingen Telefone Informações sobre o RAV: > BL Sabia que O trabalho ilegal (trabalho sem a respetiva autorização) é proibido? A KIGA aceita denúncias.

16 16 Impostos Administração Fiscal Cantonal Kantonale Steuerverwaltung Rheinstrasse Liestal Telefone > Finanzen, Kirchen > Steuern Porque são cobrados impostos? Na Suíça, as despesas para obras públicas como infraestruturas, viação, exército, polícia, educação, saúde, segurança social, cultura e desporto são principalmente pagas através dos impostos sobre o trabalho e sobre o património das pessoas singulares, através da tributação das empresas e através do IVA. Que impostos são cobrados? Na Suíça o imposto sobre os rendimentos (IRS) é cobrado tanto pelo governo federal (Bundessteuer), como pelos cantões (Staatssteuer) e pelas comunas (Gemeindesteuer). Os 26 cantões têm as suas próprias legislações fiscais com diferentes sistemas de tributação. As comunas podem decidir elas próprias o montante dos impostos a cobrar, levando sempre em conta a legislação fiscal do cantão. O imposto federal é calculado proporcionalmente ao imposto do cantão. Sendo assim, as contribuições de impostos na Suíça são diferentes de cantão para cantão e de comuna para comuna. Os impostos para as pessoas singulares (IRS) são levantados na comuna onde se reside e são pagos uma vez por ano. As declarações de impostos têm de ser apresentadas na repartição de finanças (Steueramt) da comuna. Como são cobrados os impostos? Os impostos são deduzidos diretamente do salário dos trabalhadores estrangeiros que não possuem autorização de residência permanente C mas que, no entanto, possuem residência fiscal na Suíça. A isto chama-se tributação na fonte (Quellensteuer). Em salários superiores a francos procede-se ainda a um posterior ajuste de contas. Na ausência da retenção na fonte, o cálculo dos impostos é estabelecido através de uma declaração anual de impostos previamente enviada pela comuna de residência para ser preenchida individualmente por todas as pessoas singulares. Esta baseia-se na declaração anual de rendimentos (Lohnausweis) entregue pela entidade patronal ao trabalhador. Os impostos cobrados às pessoas singulares são normalmente tributados no local de residência uma vez por ano. As declarações de impostos devem normalmente ser entregues na repartição das finanças local. O local de entrega concreto está indicado na declaração de impostos. Sabia que A administração fiscal do cantão de Basel-Landschaft coloca à sua disposição gratuitamente o software de computador EasyTax? Com o EasyTax pode preencher a sua declaração de impostos muito facilmente. O programa está disponível para descarga online; pode também adquiri-lo na sua comuna ou repartição da administração fiscal.

17 Segurança social 17 AHV Seguro de Velhice e Sobrevivência IV Seguro de Invalidez A segurança social na Suíça Primeiro Pilar Segundo Pilar Terceiro Pilar Providência estatal Cobertura das necessidades básicas individuais EL Serviços complementares EO Indemnização por perda de rendimentos Providência profissional Manutenção do nível de vida anterior BVG Providência profissional obrigatória Pilar 2b Providência profissional extra-obrigatória Providência privada Complementos Individuais Pilar 3a Providência Vinculada Pilar 3b Providência Livre Caixa de Compensações Cantonal (Seguro de Velhice e Sobrevivência), Caixa de Compensações Cantonal (Abono de Família) Kantonale AHV-Ausgleichskasse, Kantonale Familienausgleichskasse und IV-Stelle Hauptstrasse Binningen Telefone Informações sobre o Seguro de Velhice e Sobrevivência (AHV): Como funciona o sistema de segurança social? A segurança social é financiada em primeira linha através de contribuições deduzidas dos salários. As entidades empregadas e as empregadoras contribuem com quotas-partes iguais. Os seguros sociais cobrem as consequências financeiras de riscos como: Doença, acidente e doença profissional Velhice, morte e invalidez Desemprego Os riscos na maternidade são cobertos pela Caixa de Saúde por um lado, e, por outro, pelo seguro/indemnização por perda de salário (Erwerbsersatzordnung/EO). Pode obter mais informações junto da sua comuna de residência e da Caixa de Compensações do cantão de Basel-Landschaft (Ausgleichskasse/IV-Stelle). Como está organizada a previdência social? A previdência social por velhice, morte e invalidez é constituída por três pilares: 1.º Pilar: Os Seguros AHV, IV e EO são seguros básicos a que estão sujeitas obrigatoriamente todas as pessoas que residam e/ou trabalhem na Suíça. 2. Pilar: Na caixa de aposentações (Pensionkasse) estão obrigatoriamente assegurados todos os trabalhadores com um rendimento anual superior a CHF (situação em ). 3. Pilar: O 3º pilar é voluntário e pode consistir de um fundo de pensões privado vinculativo e dedutível nos impostos (p. ex. numa instituição seguradora ou numa fundação bancária, sendo este o chamado pilar 3a) e/ou de um fundo de pensões livre e sujeito a impostos (p. ex. caderneta de depósitos, um seguro de vida, aplicações, etc., sendo este o chamado pilar 3b). Informe-se na sua comuna e na Caixa de Compensações do cantão de Basel-Landschaft.

18 18 Segurança social Informações do Departamento Federal da Saúde sobre o seguro obrigatório: > Themen > Versicherungspflicht O calculador de prémios de seguro do Departamento Federal da Saúde: Seguro de Saúde Na Suíça, é obrigatório celebrar um seguro de saúde. As caixas de previdência são, por lei, obrigadas a aceitá-lo para a celebração de um seguro básico. Seguros adicionais são facultativos. Pode escolher de entre várias opções de seguros adicionais, com diferentes serviços que complementam o seguro básico. Peça aconselhamento antes da contratação de um seguro e compare a oferta das várias seguradoras. Pessoas seguradas residentes na Suíça que aufiram baixos rendimentos têm direito a uma redução dos prémios do seguro. O fator determinante são os rendimentos líquidos. As condições, o valor reduzido e o processo variam de cantão para cantão. Formulários de requerimento estão disponíveis na câmara municipal da sua comuna de residência, nos postos de atendimento do serviço de saúde (Krankenkasse) do cantão de Basel-Landschaft e nos gabinetes da segurança social de Basel- Landschaft. Para mais informações sobre o seguro de saúde e os serviços cobertos, ver capítulo «Saúde». Seguro contra acidentes Na Suíça todas as pessoas empregadas estão seguradas automaticamente contra acidentes de trabalho e doenças profissionais desde o primeiro dia de trabalho. Caso trabalhe mais do que 8 horas semanais está também segurado contra acidentes não profissionais. Também os trabalhadores no seu domicílio, as empregadas domésticas e o pessoal de limpeza em casas privadas têm de estar segurados pela entidade patronal. As pessoas desempregadas estão, em princípio, obrigatoriamente asseguradas. Os trabalhadores por conta própria e membros do agregado que trabalhem na empresa de família devem segurar-se voluntariamente contra acidentes. Os não-segurados incluem pessoas que não trabalham, tais como domésticas e domésticos, crianças, estudantes universitários e pensionistas. É obrigatório que se segurem contra acidentes na Caixa de Saúde.

19 Segurança social 19 Seguro de Responsabilidade Civil O seguro de responsabilidade civil protege os segurados contra pedidos de indemnização de terceiros, feitos de acordo com as disposições legais deste tipo de seguros. Estes baseiam-se no artigo 41 da Lei das Obrigações (Obligationenrecht), que define o seguinte: «Aquele que inflige ilegalmente danos a outrem, quer propositadamente, quer por negligência, é obrigado ao pagamento de uma indemnização». Cada pessoa está, portanto, responsável por indemnizar esses danos a partir dos seus bens pessoais. É por esta razão que um seguro de responsabilidade civil é tão importante. Seguro dos bens da casa O seguro dos bens da casa cobre os danos que se possam verificar nos objetos pessoais numa casa. O seguro básico cobre a habitação contra danos provocados por incêndios, água ou elementos da natureza, bem como por assaltos. Seguros opcionais cobrem a quebra de vidros ou assaltos simples exteriores (assaltos na parte exterior da casa). Maternidade As mulheres que, nos 9 meses anteriores ao nascimento, tenham pago o Seguro de Velhice e Sobrevivência (AHV), tenham trabalhado pelo menos cinco dos nove meses e que, por ocasião do parto, tenham estado empregadas, trabalhado por conta própria ou empregadas na empresa do cônjuge, têm direito a receber o subsídio de maternidade (Mutterschaftsversicherung). Por norma, tem-se direito a este subsídio durante 14 semanas. São reembolsados 80% do valor do último ordenado, até a um máximo de CHF196 por dia. Abonos de família Os abonos de família servem para nivelar parcialmente os encargos que os pais têm com o sustento dos filhos. Estes incluem os abonos de família (Kinderzulagen), os subsídios de formação (Ausbildungszulagen), assim como os subsídios de nascimento e de adoção (Geburtsund Adoptionszulagen) já introduzidos em alguns cantões. No cantão de Basel-Landschaft, o abono de família tem o valor de CHF 200 mensais por filho. É concedido a partir do primeiro mês de vida da criança até ao mês em que completa 16 anos de idade. O subsídio de formação tem o valor de CHF 250 mensais por filho, sendo concedido a partir do mês em que o jovem completa 16 anos até ao fim da formação, até a um máximo de 25 anos de idade. Estes subsídios familiares (abono de família e subsídio de formação) estão dependentes das regras nos diferentes locais de trabalho. O registo e o pagamento são feitos através do empregador. O que acontece se eu não conseguir garantir o meu sustento? As ajudas sociais entram em vigor para apoiar pessoas carenciadas. As pessoas necessitadas têm direito a aconselhamento gratuito e a apoios materiais. Se se encontra nessa situação, dirija-se aos Serviços de Assistência Social (Sozialdienste) da sua área de residência. Todas as comunas disponibilizam aconselhamento especializado e apoio na medida do necessário a pessoas residentes que procurem ou que necessitem de ajuda. Sabia que Para além dos benefícios financeiros associados ao subsídio de maternidade e ao abono de família, as famílias também podem usufruir de numerosas ofertas gratuitas ou a preços reduzidos no que respeita ao desporto e ao tempo livre?

20 20 Saúde Informações do Departamento Federal da Saúde sobre o seguro de saúde: > Themen > Krankenversicherung Lista dos atuais prémios por tipo de segurado e por cantão/região: Comparação de tarifas e serviços em alemão, francês, italiano e inglês: O seguro básico paga as seguintes prestações de serviços: Regra geral, a Caixa reembolsa todos os tratamentos efetuados por um/a médico/a. Se não for este o caso deverá ser informado/a antes do tratamento. O seguro básico cobre o tratamento e o internamento na secção geral de um hospital no cantão. Os custos adicionais do tratamento e do internamento numa secção privada ou semiprivada ou num hospital noutro cantão são por sua conta ou podem eventualmente ser cobertos por um seguro opcional. O seguro básico cobre as despesas da maioria dos medicamentos prescritos ou entregues por um médico e que constam da chamada «Lista de Especialidades» (Spezialitätenliste). Uma parte das despesas de tratamento e das despesas de medicação são pagas pelos próprios segurados. Esta divisão de custos consiste na franquia (valor pago anualmente pelo segurado) de, pelo menos, CHF 300 por ano (adultos). As crianças não pagam franquia. Além disso, o segurado paga 10% do valor das contas médicas, até um valor máximo anual de CHF 700 (adultos) e CHF 350 (crianças). O seguro básico cobre as despesas de várias medidas preventivas, tais como certas vacinas, 8 exames médicos para crianças em idade pré-escolar, exames ginecológicos preventivos a cada três anos ou exames prénatais (7 exames preventivos). Onde posso receber tratamentos médicos? Por norma, na Suíça a escolha do médico é livre. Consoante o modelo de seguro de saúde escolhido, a liberdade de escolha de certos médicos pode estar limitada.

www.integration.zh.ch

www.integration.zh.ch Cantão de Zurique Direção da Justiça e da Administração Interna Centro de Apoio Cantonal para Questões de Integração Informações para Imigrantes www.integration.zh.ch Índice 03 Imigração &Direitos dos

Leia mais

MARIA JOSÉ BANHA DEZ/ 2014 TRABALHO REALIZADO POR: PAULO ELIAS

MARIA JOSÉ BANHA DEZ/ 2014 TRABALHO REALIZADO POR: PAULO ELIAS FORMADORA: MARIA JOSÉ BANHA DEZ/ 2014 TRABALHO REALIZADO POR: MARIA ANTÓNIA PAULO ELIAS SEGURANÇA SOCIAL A Segurança Social Portuguesa está sob a tutela do Ministério da Solidariedade e da Segurança Social

Leia mais

CAIXA DE DOENÇA. Seguro básico

CAIXA DE DOENÇA. Seguro básico CAIXA DE DOENÇA Seguro básico Todas as pessoas que vivam na Suíça têm de ter um seguro de doença e acidentes. Este seguro básico é obrigatório para todos, independentemente da idade, origem e situação

Leia mais

GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pensão Social de Velhice (7009 v 09) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR Instituto

Leia mais

Contrato de trabalho

Contrato de trabalho Modelo de contrato de trabalho conforme ODPr DFAE/0 Este modelo deve obrigatoriamente ser utilizado para contratar uma pessoa doméstica privada nos termos do Regulamento sobre os domésticos privados (ODPr)

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL PLANO DE EMERGÊNCIA SOCIAL CAMINHA SOLIDÁRIA

REGULAMENTO MUNICIPAL PLANO DE EMERGÊNCIA SOCIAL CAMINHA SOLIDÁRIA REGULAMENTO MUNICIPAL PLANO DE EMERGÊNCIA SOCIAL CAMINHA SOLIDÁRIA APROVADO EM REUNIÃO DE CÂMARA DE 12 DE JUNHO DE 2013 ÍNDICE Preâmbulo Artigo 1.º - Âmbito Artigo 2.º - Objetivo Artigo 3.º - Condições

Leia mais

Subsídio de doença Atualizado em: 06-03-2015

Subsídio de doença Atualizado em: 06-03-2015 SEGURANÇA SOCIAL Subsídio de doença Atualizado em: 06-03-2015 Esta informação destina-se a que cidadãos Trabalhadores por conta de outrem Trabalhadores independentes Seguro social voluntário: Trabalhadores

Leia mais

Regime geral dos trabalhadores por conta de outrem

Regime geral dos trabalhadores por conta de outrem Gastos e operações com o pessoal Os recursos humanos implicam gastos: Remunerações fixas e/ou variáveis recebidas pelos trabalhadores vinculados à empresa por contrato individual de trabalho; Remunerações

Leia mais

GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PENSÃO SOCIAL DE VELHICE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pensão Social de Velhice (7009 v4.15) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR Centro

Leia mais

CONTRATO DE TRABALHO (A TERMO CERTO) MODELO

CONTRATO DE TRABALHO (A TERMO CERTO) MODELO CONTRATO DE TRABALHO (A TERMO CERTO) MODELO Observações: 1. O presente modelo de contrato de trabalho destina-se apenas aos contratos de trabalho a termo certo, sendo permitido o acréscimo e a eliminação

Leia mais

GUIA PRÁTICO APOIOS SOCIAIS CRIANÇAS E JOVENS

GUIA PRÁTICO APOIOS SOCIAIS CRIANÇAS E JOVENS Manual de GUIA PRÁTICO APOIOS SOCIAIS CRIANÇAS E JOVENS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Apoios Sociais Crianças e Jovens (35

Leia mais

VIVER E TRABALHAR NA SUÍÇA. eu gosto particularmente na Suíça.» sobre o lago e os Alpes, é o que. «Um esplêndido nascer de sol

VIVER E TRABALHAR NA SUÍÇA. eu gosto particularmente na Suíça.» sobre o lago e os Alpes, é o que. «Um esplêndido nascer de sol «Um esplêndido nascer de sol sobre o lago e os Alpes, é o que eu gosto particularmente na Suíça.» Claudia Ruisi, parteira, Bélgica VIVER E TRABALHAR NA SUÍÇA + O SISTEMA DE SEGURANÇA SOCIAL NA SUÍÇA +

Leia mais

GUIA PRÁTICO ACOLHIMENTO FAMILIAR CRIANÇAS E JOVENS

GUIA PRÁTICO ACOLHIMENTO FAMILIAR CRIANÇAS E JOVENS Manual de GUIA PRÁTICO ACOLHIMENTO FAMILIAR CRIANÇAS E JOVENS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/9 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Acolhimento Familiar Crianças

Leia mais

CONTRATO DE TRABALHO (SEM TERMO) MODELO

CONTRATO DE TRABALHO (SEM TERMO) MODELO CONTRATO DE TRABALHO (SEM TERMO) MODELO Observações: 1. O presente modelo de contrato de trabalho destina-se apenas aos contratos de trabalho sem termo, sendo permitido o acréscimo e a eliminação de cláusulas

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE S. JOSÉ DE CLUNY REGULAMENTO DOS DIREITOS ESPECIAIS DOS ESTUDANTES. Capítulo I. Artigo 1º. Âmbito de aplicação

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE S. JOSÉ DE CLUNY REGULAMENTO DOS DIREITOS ESPECIAIS DOS ESTUDANTES. Capítulo I. Artigo 1º. Âmbito de aplicação ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DE S. JOSÉ DE CLUNY REGULAMENTO DOS DIREITOS ESPECIAIS DOS ESTUDANTES O presente regulamento concentra e sistematiza os diversos direitos especiais dos estudantes, decorrentes

Leia mais

DIVISÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E COESÃO SOCIAL SETOR SERVIÇOS EDUCATIVOS

DIVISÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E COESÃO SOCIAL SETOR SERVIÇOS EDUCATIVOS DIVISÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E COESÃO SOCIAL SETOR SERVIÇOS EDUCATIVOS EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR ANO LETIVO 2015/2016 I APRESENTAÇÃO A educação pré-escolar contribui de forma significativa para o desenvolvimento

Leia mais

Contrato de trabalho

Contrato de trabalho Modelo de contrato de trabalho conforme ODPr DFAE/0 Este modelo deve obrigatoriamente ser utilizado para contratar uma pessoa doméstica privada nos termos da Ordenação sobre os domésticos privados (ODPr)

Leia mais

GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO/ALTERAÇÃO MEMBROS ÓRGÃOS ESTATUTÁRIOS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO/ALTERAÇÃO MEMBROS ÓRGÃOS ESTATUTÁRIOS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO/ALTERAÇÃO MEMBROS ÓRGÃOS ESTATUTÁRIOS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático - Inscrição/Alteração Membros dos Órgãos Estatutários (MOE) (1008 V5.12)

Leia mais

Regulamento Seguro Escolar

Regulamento Seguro Escolar Regulamento Seguro Escolar O seguro escolar, enquanto sistema de apoio socioeconómico aos alunos, no âmbito da ASE, atua como complemento à assistência assegurada por outros sistemas públicos e privados

Leia mais

ÍNDICE. Artigo 8.º - Apoio ao pagamento de renda ou prestações relacionadas com a aquisição de habitação própria

ÍNDICE. Artigo 8.º - Apoio ao pagamento de renda ou prestações relacionadas com a aquisição de habitação própria REGULAMENTO MUNICIPAL PLANO DE EMERGÊNCIA SOCIAL CAMINHA SOLIDÁRIA ÍNDICE Preâmbulo Artigo 1.º - Âmbito Artigo 2.º - Objetivo Artigo 3.º - Condições de atribuição Artigo 4.º - Destinatários Artigo 5.º

Leia mais

PARECER N.º 286/CITE/2014

PARECER N.º 286/CITE/2014 PARECER N.º 286/CITE/2014 Assunto: Dispensa para amamentação Processo n.º 307 QX/2014 I OBJETO 1.1. Em 3.4.2014, CITE recebeu da trabalhadora uma queixa relativamente ao período de dispensa de trabalho

Leia mais

Deutsch für die Schule. Aprender alemão no ano antes da entrada no jardim de infância. Informações para pais

Deutsch für die Schule. Aprender alemão no ano antes da entrada no jardim de infância. Informações para pais Deutsch für die Schule Aprender alemão no ano antes da entrada no jardim de infância Informações para pais 22.04.2015 Quando uma criança com cinco anos inicia o jardim de infância (Kindergarten), deve

Leia mais

A Escola obrigatória no Cantão de Zurique

A Escola obrigatória no Cantão de Zurique Portugiesisch A Escola obrigatória no Cantão de Zurique Informação para os pais Objectivos e linhas gerais A escola obrigatória oficial, no Cantão de Zurique, é obrigada a respeitar os valores fundamentais

Leia mais

CONTRATO DE TRABALHO (MENORES COM 16 ANOS DE IDADE COMPLETOS) MODELO

CONTRATO DE TRABALHO (MENORES COM 16 ANOS DE IDADE COMPLETOS) MODELO CONTRATO DE TRABALHO (MENORES COM 16 ANOS DE IDADE COMPLETOS) MODELO Observações: 1. O presente modelo de contrato de trabalho destina-se apenas aos contratos de trabalho entre menores com 16 anos de idade

Leia mais

Regulamento do Banco Local de Voluntariado de Boticas. Preâmbulo. A Lei n.º 71/98, de 3 de novembro estabelece as bases do

Regulamento do Banco Local de Voluntariado de Boticas. Preâmbulo. A Lei n.º 71/98, de 3 de novembro estabelece as bases do Regulamento do Banco Local de Voluntariado de Boticas Preâmbulo A Lei n.º 71/98, de 3 de novembro estabelece as bases do enquadramento jurídico do voluntariado, visando promover e garantir a todos os cidadãos

Leia mais

Construir a escola em conjunto. Informação aos pais sobre a aplicação da nova lei referente à escola obrigatória

Construir a escola em conjunto. Informação aos pais sobre a aplicação da nova lei referente à escola obrigatória Construir a escola em conjunto Informação aos pais sobre a aplicação da nova lei referente à escola obrigatória Prefácio 2 Estimados pais A escola festeja, este ano, o seu 175 jubileu e tem atrás de si

Leia mais

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE MORA REGULAMENTO PARA A CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE MORA REGULAMENTO PARA A CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE MORA REGULAMENTO PARA A CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDO No âmbito da sua ação sócio-cultural e educacional, a Santa Casa da Misericórdia de Mora decidiu atribuir bolsas de estudo

Leia mais

Informações sobre separação e divórcio

Informações sobre separação e divórcio Informações sobre separação e divórcio Meu marido é violento Desejo separar-me O que devo que fazer? Você pode solicitar no tribunal competente um processo de proteção ao matrimônio e pedir a separação

Leia mais

VIVER E TRABALHAR NA SUÍÇA

VIVER E TRABALHAR NA SUÍÇA Endereços importantes Secretaria de Estado da Economia SECO Direcção do Trabalho / EURES Holzikofenweg 36 3003 Berne/Suíça info@eures.ch.eures.ch.espace-emploi.ch Hotline: +41 (0)58 463 25 25 Secretaria

Leia mais

Câmara Municipal de Cuba

Câmara Municipal de Cuba Câmara Municipal de Cuba Regulamento Municipal de Atribuição de Bolsas de Estudo para Cursos do Ensino Superior CAPITULO 1 Artigo 1 Âmbito 1. O presente Regulamento tem como lei habilitante a Lei n 169/99,

Leia mais

Manual de GUIA PRÁTICO ADOÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P. ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/13

Manual de GUIA PRÁTICO ADOÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P. ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/13 Manual de GUIA PRÁTICO ADOÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Adoção (32 V4.07) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social,

Leia mais

BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO

BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE BOLSAS DE INVESTIGAÇÃO Última atualização 15.04.2015 1 Tipos de bolsas 1.1 Quais os tipos de bolsas e montantes definidos no Regulamento das Bolsas? As bolsas distinguem-se de

Leia mais

Regulamento para atribuição do Cartão Municipal do Idoso na área do Município de Lagoa Açores

Regulamento para atribuição do Cartão Municipal do Idoso na área do Município de Lagoa Açores Regulamento para atribuição do Cartão Municipal do Idoso na área do Município de Lagoa Açores Preâmbulo Aos Municípios incumbem, em geral, prosseguir os interesses próprios, comuns e específicos das populações

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE TRANSPORTES ESCOLARES. Preâmbulo

REGULAMENTO MUNICIPAL DE TRANSPORTES ESCOLARES. Preâmbulo REGULAMENTO MUNICIPAL DE TRANSPORTES ESCOLARES Preâmbulo A Lei n.º 159/99, de 14 de Setembro, estabelece o quadro de atribuições e competências das autarquias locais, relativamente à Educação, em especial

Leia mais

O promotor do projeto fará uma cópia para a ata e para o Serviço Federal. O documento original será imediatamente devolvido ao/à participante.

O promotor do projeto fará uma cópia para a ata e para o Serviço Federal. O documento original será imediatamente devolvido ao/à participante. CONVENÇÃO É estabelecida entre: O/A participante, apelido, nome próprio e data de nascimento, cuja participação no Projeto ESF-BAMF se prevê, e Nome e endereço do promotor/da organização promotora a seguinte

Leia mais

REGULAMENTO MARÇO 2013

REGULAMENTO MARÇO 2013 PROGRAMA DE VOLUNTÁRIO E ESTAGIÁRIOS MUSEU NACIONAL DE HISTÓRIA NATURAL E DA CIÊNCIA UNIVERSIDADE DE LISBOA REGULAMENTO MARÇO 2013 1 CONDIÇÕES GERAIS DE ADMISSÃO Voluntariado 1. Qualquer cidadão maior

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DO PROJECTO Gai@prende+ REGULAMENTO MUNICIPAL DO PROJETO GAI@PRENDE+

REGULAMENTO MUNICIPAL DO PROJECTO Gai@prende+ REGULAMENTO MUNICIPAL DO PROJETO GAI@PRENDE+ REGULAMENTO MUNICIPAL DO PROJETO GAI@PRENDE+ 2 PREÂMBULO A educação é um instrumento fundamental para assegurar uma sociedade do conhecimento e um melhor entendimento do mundo, para o garante de uma cidadania

Leia mais

PASSAPORTE PARA ANGOLA

PASSAPORTE PARA ANGOLA PASSAPORTE PARA ANGOLA Ana Pinelas Pinto 17 e 18 de Fevereiro 2011 QUESTÕES FISCAIS NA EXPATRIAÇÃO 17 e 18 de Fevereiro 2011 Principais Dificuldades/ Riscos Criação de EE para a entidade empregadora não

Leia mais

2. Que pessoas estão sujeitas a retenção na fonte? 3. Que prestações estão sujeitas a retenção na fonte?

2. Que pessoas estão sujeitas a retenção na fonte? 3. Que prestações estão sujeitas a retenção na fonte? Kanton Zürich Finanzdirektion Folha informativa para trabalhadores sujeitos a retenção na fonte no cantão de Zurique Válido a partir de 1 de Janeiro de 2015 Kantonales Steueramt Dienstabteilung Quellensteuer

Leia mais

GUIA PRÁTICO BONIFICAÇÃO POR DEFICIÊNCIA

GUIA PRÁTICO BONIFICAÇÃO POR DEFICIÊNCIA Manual de GUIA PRÁTICO BONIFICAÇÃO POR DEFICIÊNCIA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/14 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Bonificação por Deficiência (4002 v4.20)

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO. Atribuição de Apoios Sociais. Formação Profissional

REGULAMENTO INTERNO. Atribuição de Apoios Sociais. Formação Profissional REGULAMENTO INTERNO Atribuição de Formação Profissional Elaborado em Junho de 2012 Introdução A Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (A.P.P.A.C.D.M.) de Coimbra é uma Instituição

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL CARTÃO DO IDOSO

REGULAMENTO MUNICIPAL CARTÃO DO IDOSO REGULAMENTO MUNICIPAL CARTÃO DO IDOSO ÍNDICE Preâmbulo Artigo 1.º - Âmbito Artigo 2.º - Objetivo Artigo 3.º - Condições de Atribuição Artigo 4.º - Organização Processual Artigo 5.º - Benefícios do Cartão

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR FREQUÊNCIA DE ESTABELECIMENTO DE ENSINO ESPECIAL

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR FREQUÊNCIA DE ESTABELECIMENTO DE ENSINO ESPECIAL Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR FREQUÊNCIA DE ESTABELECIMENTO DE ENSINO ESPECIAL INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio

Leia mais

Fundo de Apoio a Famílias

Fundo de Apoio a Famílias gari Fundo de Apoio a Famílias Formulário de Candidatura Identificação do Requerente: Freguesia: N.º de Processo: Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Aveiro Informação de Caráter Confidencial Sexo

Leia mais

Decreto n.º 33/95 Acordo Adicional à Convenção sobre Segurança Social entre Portugal e a Suíça

Decreto n.º 33/95 Acordo Adicional à Convenção sobre Segurança Social entre Portugal e a Suíça Decreto n.º 33/95 Acordo Adicional à Convenção sobre Segurança Social entre Portugal e a Suíça Nos termos da alínea c) do n.º 1 do artigo 200.º da Constituição, o Governo decreta o seguinte: Artigo único.

Leia mais

A relação Família Escola

A relação Família Escola Departamento da educação, da cultura e do desporto Serviço do Ensino A relação Família Escola Juntos para o bem das crianças As famílias repartem com a escola a sua missão fundamental de educação e de

Leia mais

Protocolo de Delegação de Competências Anexo N6

Protocolo de Delegação de Competências Anexo N6 Protocolo de Delegação de Competências Anexo N6 FUNDO DE EMERGÊNCIA SOCIAL DE LISBOA AGREGADOS FAMILIARES CRITÉRIOS DE ATRIBUIÇÃO (Deliberação 27/AML/2012, publicada no 1º Sup. ao BM nº 951, de 10 de Maio

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO SOCIAL DE DESEMPREGO, INICIAL OU SUBSEQUENTE AO SUBSÍDIO DE DESEMPREGO

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO SOCIAL DE DESEMPREGO, INICIAL OU SUBSEQUENTE AO SUBSÍDIO DE DESEMPREGO GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO SOCIAL DE DESEMPREGO, INICIAL OU SUBSEQUENTE AO SUBSÍDIO DE DESEMPREGO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/36 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO PARA ASSISTÊNCIA A FILHO

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO PARA ASSISTÊNCIA A FILHO Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO PARA ASSISTÊNCIA A FILHO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático -Subsídio para Assistência a Filho

Leia mais

BASES DO CONTRATO...3

BASES DO CONTRATO...3 UNIT LINKED DB VIDA Condições Gerais...2 1. DEFINIÇÕES...2 2. BASES DO CONTRATO...3 3. INÍCIO E DURAÇÃO DO CONTRATO...4 4. ÂMBITO DA COBERTURA...4 5. GESTÃO DAS UNIDADES DE PARTICIPAÇÃO...4 6. PRÉMIOS...6

Leia mais

GUIA PRÁTICO PORTEIROS DE PRÉDIOS URBANOS E SIMILARES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PORTEIROS DE PRÉDIOS URBANOS E SIMILARES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PORTEIROS DE PRÉDIOS URBANOS E SIMILARES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Porteiros de Prédios Urbanos e Similares (2025 V4.12) PROPRIEDADE Instituto da

Leia mais

BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE SINTRA APRESENTAÇÃO DE PROJETO POR ORGANIZAÇÃO

BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE SINTRA APRESENTAÇÃO DE PROJETO POR ORGANIZAÇÃO 1/5 BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE SINTRA APRESENTAÇÃO DE PROJETO POR ORGANIZAÇÃO (nº SM) Exmº Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra Solicito a inserção do presente projeto no Banco Local de Voluntariado

Leia mais

Assistência Paroquial de Santos-o-Velho

Assistência Paroquial de Santos-o-Velho Assistência Paroquial de Santos-o-Velho Casa Nossa Senhora de Fátima Regulamento Interno APOIO DOMICILIÁRIO 2013 Regulamento Interno HISTÓRIA: Assistência Paroquial de Santos-o-Velho é uma Instituição

Leia mais

Estatuto do Bolseiro de Investigação

Estatuto do Bolseiro de Investigação Estatuto do Bolseiro de Investigação O Estatuto do Bolseiro de Investigação foi aprovado pela Lei nº 40/2004, de 18 de agosto, alterada e republicada pelo Decreto- Lei n.º 202/2012, de 27 de agosto. O

Leia mais

A caixa de previdência Seguro básico. Foto: Barbara Graf Horka

A caixa de previdência Seguro básico. Foto: Barbara Graf Horka A caixa de previdência Seguro básico Foto: Barbara Graf Horka Cartão 1 O seguro básico na caixa de previdência é obrigatório? Foto: tackgalichstudio/fotolia.com Segundo a Lei relativa ao seguro de saúde

Leia mais

ROSTO. Grupo I Identificação da entidade empregadora (empresa) Nota: O Grupo I não permite a opção de importação por upload

ROSTO. Grupo I Identificação da entidade empregadora (empresa) Nota: O Grupo I não permite a opção de importação por upload ROSTO O Rosto deve ser preenchido por todas as empresas/entidades empregadoras ativas em algum período do ano de referência, relativamente aos trabalhadores com contrato individual de trabalho celebrado

Leia mais

Cartão Almodôvar Solidário. Regulamento Municipal

Cartão Almodôvar Solidário. Regulamento Municipal Cartão Almodôvar Solidário Regulamento Municipal junho de 2015 Regulamento do Cartão Almodôvar Solidário Proposta de Regulamento aprovada por Deliberação da Câmara Municipal, na Reunião Ordinária de 11

Leia mais

Descontar para a reforma na Suíça e a sua situação em caso de divórcio em Portugal

Descontar para a reforma na Suíça e a sua situação em caso de divórcio em Portugal Descontar para a reforma na Suíça e a sua situação em caso de divórcio em Portugal 1. Fundamento A reforma na Suíça apoia se em três pilares, a saber a AHV ("Eidgenössische Invaliden und Hinterlassenenverswicherung"

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal Data de Impressão: 22-10-2013 13:38 Número de Simulação: 13901487 Resumo Multifinalidades Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor)

Leia mais

FUNDO DE EMERGÊNCIA SOCIAL

FUNDO DE EMERGÊNCIA SOCIAL Sexo FUNDO DE EMERGÊNCIA SOCIAL 1/9 FORMULÁRIO DE CANDIDATURA (nº SM ) Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Sintra 1. Identificação (nome completo), Nascido em (data:) / /, estado civil: género:

Leia mais

Apoio Social à Maternidade e Paternidade

Apoio Social à Maternidade e Paternidade Apoio Social à Maternidade e Paternidade 2 Compete aos serviços de saúde proporcionar à mulher o conhecimento sobre as condições de apoio que o estado pode dar à prossecução da gravidez e à maternidade.

Leia mais

Formação Profissional

Formação Profissional 7 Formação Profissional Escola básica Metal =1 ano aprendizagem Brückenangebote: lugares oferecidos a jovens que, depois do nono ano concluído, não passam directamente da escola para a formação profissional,

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal Data de Impressão: 22-10-2013 14:13 Número de Simulação: 13901487 Resumo Multifinalidades Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor)

Leia mais

TRABALHAR NO ESTRANGEIRO. Aconselha-se a leitura prévia da brochura Trabalhar no Estrangeiro Informe-se antes de partir

TRABALHAR NO ESTRANGEIRO. Aconselha-se a leitura prévia da brochura Trabalhar no Estrangeiro Informe-se antes de partir TRABALHAR NO ESTRANGEIRO SUÍÇA Aconselha-se a leitura prévia da brochura Trabalhar no Estrangeiro Informe-se antes de partir 1. Representação institucional 2. Associações Portuguesas 3. Comunidade Portuguesa

Leia mais

Aprovam-se os Princípios Gerais do Voluntariado do IPC que a seguir se articulam.

Aprovam-se os Princípios Gerais do Voluntariado do IPC que a seguir se articulam. PRINCÍPIOS DE ENQUADRAMENTO DO VOLUNTARIADO SOCIAL NO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA Considerando: A importância formativa, social e cultural do voluntariado e o papel importante que o Instituto Politécnico

Leia mais

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE PONTE DE LIMA SERVIÇO DE VOLUNTARIADO. Índice

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE PONTE DE LIMA SERVIÇO DE VOLUNTARIADO. Índice REGULAMENTO INTERNO Índice Preâmbulo...... 3 Artigo 1º - Âmbito de aplicação........ 3 Artigo 2º - Definição......... 3 Artigo 3º - Princípios enquadradores do voluntariado...... 4 Artigo 4º - Perfil do

Leia mais

Parentalidade. Bom para os pais, melhor para os filhos. Licença parental até 6 meses (se partilhada entre pai e mãe).

Parentalidade. Bom para os pais, melhor para os filhos. Licença parental até 6 meses (se partilhada entre pai e mãe). Parentalidade Bom para os pais, melhor para os filhos. Licença parental até 6 meses (se partilhada entre pai e mãe). Adopção equiparada à licença parental. Trabalhadores independentes com direitos alargados.

Leia mais

Projeto de Reformulação das Pesquisas Domiciliares do IBGE

Projeto de Reformulação das Pesquisas Domiciliares do IBGE 1 Rio de Janeiro, 05/12/2014 Projeto de Reformulação das Pesquisas Domiciliares do IBGE Primeira entrevista: Questionário de características gerais dos moradores Questionário de educação Questionário ampliado

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Trabalhadores por Conta de Outrem

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Trabalhadores por Conta de Outrem de Segurança Social Trabalhadores por Conta de Outrem Ficha Técnica Autor: (DGSS) - Divisão dos Instrumentos Informativos - Direção de Serviços da Definição de Regimes Editor: DGSS Conceção Gráfica: DGSS

Leia mais

União das Freguesias de Carregado e Cadafais. Loja Social do Carregado. Regulamento Interno. Preâmbulo

União das Freguesias de Carregado e Cadafais. Loja Social do Carregado. Regulamento Interno. Preâmbulo Preâmbulo A, no enquadramento legal do artigo 241º, da Constituição da República Portuguesa, e da Lei 75/2013, de 18 de Setembro, é um espaço dinamizado por um corpo de voluntários, com o apoio e promoção

Leia mais

Perguntas Frequentes sobre Voluntariado

Perguntas Frequentes sobre Voluntariado Perguntas Frequentes sobre Voluntariado Juntos podemos fazer da solidariedade um compromisso Índice 1. O que é o Voluntariado? 3 2. Que organizações podem ser promotoras do Voluntariado? 3 3. O que é ser

Leia mais

REGULAMENTO DO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO

REGULAMENTO DO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO REGULAMENTO DO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO REGULAMENTO DO CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO Preâmbulo O Concelho de Portel, à semelhança da generalidade dos Concelhos do interior do país, tem uma parte significativa

Leia mais

Mobilidade Europeia. Os seus direitos de segurança social na Suíça. Comissão Europeia

Mobilidade Europeia. Os seus direitos de segurança social na Suíça. Comissão Europeia 9 Mobilidade Europeia Os seus direitos de segurança social na Suíça Comissão Europeia Mobilidade Europeia (na União Europeia, no Espaço Económico Europeu e na Suíça) Os seus direitos de segurança social

Leia mais

REGULAMENTO DO CAMPO DE FÉRIAS DO MUNICIPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR

REGULAMENTO DO CAMPO DE FÉRIAS DO MUNICIPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR REGULAMENTO DO CAMPO DE FÉRIAS DO MUNICIPIO DE VILA POUCA DE AGUIAR O presente regulamento, tem como objetivo principal ocupar o tempo livre das crianças com idades compreendidas entre os 6 e os is anos,

Leia mais

GUIA PRÁTICO PENSÃO DE VIUVEZ INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PENSÃO DE VIUVEZ INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PENSÃO DE VIUVEZ INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pensão de Viuvez (7012 v4.14) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR Centro Nacional de

Leia mais

Quais as principais diferenças entre um seguro de vida individual e um seguro de vida de grupo?

Quais as principais diferenças entre um seguro de vida individual e um seguro de vida de grupo? SEGURO VIDA Que tipo de seguros são explorados no ramo vida? A actividade do ramo Vida consiste na exploração dos seguintes seguros e operações: Seguro de Vida, Seguro de Nupcialidade /Natalidade, Seguro

Leia mais

REQUERIMENTO. Apoio Social às Famílias

REQUERIMENTO. Apoio Social às Famílias REQUERIMENTO Apoio Social às Famílias Data Entrega Requerimento: / / Data Entrega documentos: / / N.º de processo: Informação técnica: Valor a conceder: Tipo de apoio a conceder: Despacho: / / O Presidente

Leia mais

A trabalhar e grávida

A trabalhar e grávida Serviços do Esta brochura nos seguintes idiomas: albanês servo-croata (Bósnia) alemão inglês francês italiano servo-croata (Croácia) português servo-croata (Jugoslávia) espanhol tamil turco Custo de uma

Leia mais

Regulamento Atribuição de Bolsas de Estudo para Estudantes do Ensino Superior do Concelho de Alpiarça

Regulamento Atribuição de Bolsas de Estudo para Estudantes do Ensino Superior do Concelho de Alpiarça Regulamento Atribuição de Bolsas de Estudo para Estudantes do Ensino Superior do Concelho de Alpiarça Nota Justificativa A educação assume-se, no contexto atual, como uma tarefa transversal que cabe a

Leia mais

INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA

INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Mobilidade Internacional para Estudos REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA A FILHOS COM DEFICIÊNCIA OU DOENÇA CRÓNICA

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA A FILHOS COM DEFICIÊNCIA OU DOENÇA CRÓNICA GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE ASSISTÊNCIA A FILHOS COM DEFICIÊNCIA OU DOENÇA CRÓNICA INSTITUTO DA DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático - Subsídio

Leia mais

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa

Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objeto) O presente regulamento rege a mobilidade internacional

Leia mais

GUIA PRÁTICO ACOLHIMENTO FAMILIAR PESSOAS IDOSAS E ADULTAS COM DEFICIÊNCIA

GUIA PRÁTICO ACOLHIMENTO FAMILIAR PESSOAS IDOSAS E ADULTAS COM DEFICIÊNCIA Manual de GUIA PRÁTICO ACOLHIMENTO FAMILIAR PESSOAS IDOSAS E ADULTAS COM DEFICIÊNCIA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/8 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Acolhimento

Leia mais

Seguro Poupança Crescente. Condições Gerais e Especiais da Apólice. www.ocidentalseguros.pt

Seguro Poupança Crescente. Condições Gerais e Especiais da Apólice. www.ocidentalseguros.pt Ocidental Companhia Portuguesa de Seguros de Vida, SA. Sede: Avenida Dr. Mário Soares (Tagus Park), Edifício 10, Piso 1, 2744-002 Porto Salvo. Pessoa coletiva n.º 501 836 926, matriculada sob esse número

Leia mais

CDE - CLUBE DESPORTIVO ESTRELA REGULAMENTO PARA O FUTEBOL

CDE - CLUBE DESPORTIVO ESTRELA REGULAMENTO PARA O FUTEBOL CDE - CLUBE DESPORTIVO ESTRELA REGULAMENTO PARA O FUTEBOL ÍNDICE CAPITULO I - PARTE GERAL Artigo 1º - Disposição Geral Artigo 2º - Formação e Competição Artigo 3º - Formação Artigo 4º - Competição Artigo

Leia mais

Testamento vital tome providências

Testamento vital tome providências Testamento vital tome providências Por que razão é importante um testamento vital? Como é que se redige um testamento vital? Onde pode guardar um testamento vital? Que importância tem uma pessoa da sua

Leia mais

INCENTIVOS DE APOIO À CONTRATAÇÃO

INCENTIVOS DE APOIO À CONTRATAÇÃO DOSSIER INFORMATIVO 4 INCENTIVOS DE APOIO À CONTRATAÇÃO EMPRESAS 2015 ÍNDICE 1 - Medida Estágio Emprego...4 2 - Medida Estímulo Emprego...10 3 - Medida REATIVAR...16 4 - Dispensa de pagamento de contribuições

Leia mais

Tipo de Bolsa Montante Mensal ( ) Bolsa de Investigação (BI) Mestres 980,00 Licenciados ou Bacharéis 745,00 Bolsa de Iniciação Científica (BIC)

Tipo de Bolsa Montante Mensal ( ) Bolsa de Investigação (BI) Mestres 980,00 Licenciados ou Bacharéis 745,00 Bolsa de Iniciação Científica (BIC) 1. Tipos de bolsas 1.1 Quais os tipos de bolsas e montantes definidos no Regulamento das Bolsas* As bolsas distinguem-se de acordo com a sua finalidade e o grau académico requerido para os bolseiros. Tipo

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Trabalhadores Independentes

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Trabalhadores Independentes de Segurança Social Trabalhadores Independentes Ficha Técnica Autor: (DGSS) - Divisão dos Instrumentos Informativos - Direção de Serviços da Definição de Regimes Editor: DGSS Conceção Gráfica: DGSS / Direção

Leia mais

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI

Manual. Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI Manual Conheça neste manual mais detalhes sobre a SICOOB PREVI O melhor da vida é feito em parceria O Plano de Benefícios Previdenciários da SICOOB PREVI é uma importante ferramenta de planejamento financeiro

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO SOCIAL POR ADOÇÃO

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO SOCIAL POR ADOÇÃO Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO SOCIAL POR ADOÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/15 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio Social por adoção (3019 v01.12)

Leia mais

da Universidade Católica Portuguesa

da Universidade Católica Portuguesa Escola do Porto da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa MOBILIDADE INTERNACIONAL PARA ESTUDOS REGULAMENTO Aprovado no Conselho Científico de 2 de julho de 2014 CAPÍTULO I Disposições

Leia mais

REGULAMENTO DE TRANSPORTES ESCOLARES

REGULAMENTO DE TRANSPORTES ESCOLARES REGULAMENTO DE TRANSPORTES ESCOLARES Aprovado por deliberação da Assembleia Municipal de Azambuja de 19 de Setembro de 2012, publicada pelo Edital n.º 77/2012, de 26 de Outubro de 2012. Em vigor desde

Leia mais

REGULAMENTO DO SEGURO ESCOLAR

REGULAMENTO DO SEGURO ESCOLAR REGULAMENTO DO SEGURO ESCOLAR O presente documento constitui o regulamento do seguro escolar a estabelecer na Escola Secundária Soares Basto e tem por base a respectiva legislação, nomeadamente o Decreto-lei

Leia mais

DECLARAÇÃO MENSAL DE REMUNERAÇÕES (AT)

DECLARAÇÃO MENSAL DE REMUNERAÇÕES (AT) Os dados recolhidos são processados automaticamente, destinando-se à prossecução das atribuições legalmente cometidas à administração fiscal. Os interessados poderão aceder à informação que lhes diga respeito

Leia mais

Decreto-Lei n.º 72-A/2003 de 14 de Abril

Decreto-Lei n.º 72-A/2003 de 14 de Abril Decreto-Lei n.º 72-A/2003 de 14 de Abril A Directiva n.º 2000/26/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de Maio, relativa à aproximação das legislações dos Estados membros respeitantes ao seguro

Leia mais

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IRS DL 238/2006 E LEI 53-A/2006

ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IRS DL 238/2006 E LEI 53-A/2006 FISCAL E FINANÇAS LOCAIS NEWSLETTER RVR 2 Maio de 2007 ALTERAÇÕES AO CÓDIGO DO IRS DL 238/2006 E LEI 53-A/2006 Sandra Cristina Pinto spinto@rvr.pt O Decreto Lei nº 238/2006 e a Lei nº 53-A/2006, publicados

Leia mais

PRINCÍPIOS DE ENQUADRAMENTO DO VOLUNTARIADO SOCIAL NO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA

PRINCÍPIOS DE ENQUADRAMENTO DO VOLUNTARIADO SOCIAL NO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA PRINCÍPIOS DE ENQUADRAMENTO DO VOLUNTARIADO SOCIAL NO INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA Considerando: A importância formativa, social e cultural do voluntariado e o papel importante que o Instituto Politécnico

Leia mais

FICHA DE RENOVAÇÃO DE INSCRIÇÃO

FICHA DE RENOVAÇÃO DE INSCRIÇÃO FICHA DE RENOVAÇÃO DE INSCRIÇÃO Data de Inscrição / / Admissão em / / Sala: Renovação em / / Sala: Saída em / / N.º Aluno DADOS DA CRIANÇA Nome Completo: Nome por que é tratado: Sexo: F M Data de Nascimento:

Leia mais