porta aberta AQUI É O SEU LUGAR revista

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "porta aberta AQUI É O SEU LUGAR revista"

Transcrição

1 porta aberta Edição 1º Semestre 2015 revista distribuição gratuita AQUI É O SEU LUGAR Você é o dono da CECRES junto a outros 15 mil cooperados. Entenda melhor a razão de existir da sua cooperativa!

2

3 SUMÁRIO 3 Porta Aberta para 2015 A mobilização é um ato de liberdade que impulsiona pessoas à ação. As ruas cheias são um trunfo da democracia, pois houve um tempo em que lutar por ideais era quase que assinar a sentença do próprio fim. Que dias assim nunca retornem! As atuais manifestações baseiam-se numa indignação seletiva e apresentam soluções vagas para a eliminação das causas da crise que vivemos. Mais do que boa vontade, é preciso de ações efetivas. O cooperativismo alicerçado na democracia e numa gestão transparente exalta a dignidade humana por ter valores fundamentais para o desenvolvimento social, econômico e cultural da comunidade em que ele se insere. Uma sociedade consciente, ética e sustentável faz dos sonhos de um futuro melhor, realidade. Escolhemos o ideal do cooperativismo para fazer a diferença. Essa primeira edição de 2015 do Porta Aberta é especial, primeiro, pelos trinta anos de CECRES, segundo, por esboçarmos claramente o que nossa cooperativa tem feito para a manutenção dos princípios cooperativistas. Tudo que está ao longo dessas páginas, somos nós. Boa leitura! Editorial Os resultados de 2014 foram muito importantes para o futuro da CECRES. Quais as perspectivas para 2015? Nosso presidente nos falará. Infográfico: Ações de 2014 Uma sucinta análise das ações promovidas pela CECRES em CooperATIVO e Satisfeito Os cooperados estão satisfeitos. Nós também, mas queremos mais. Veja os destaques da Pesquisa de Satisfação CECRES 2014 e a análise desse relatório. Acompanhe o que sua cooperativa tem feito. Você Sabia? Você sabia que temos Seguro Prestamista? Sabia que estamos protegidos por um fundo garantidor? Conheça os benefícios CECRES! Fique Atento! O que você pode acessar via CECRES NET? Qual foi o percentual de distribuição do Juros ao Capital? Aqui é seu lugar! Missão, Visão, Objetivo e Valores. Entenda melhor a razão de existir da sua cooperativa; Onde queremos chegar? Que valores nos guiam? Qual nossa visão sobre o futuro? Perfil e Tendências do Cooperativismo no Brasil O cooperativismo é uma tendência mundial com alta participação no sistema financeiro. Como estamos nessa vertente no Brasil? O que esperar para o futuro? Cooperativismo para os próximos 30 anos Com as perspectivas atuais, qual o futuro desse movimento? Seguro de Carro barato! A tentação Carro novo, vida nova. Mas agora tem o seguro, e porque não dar uma mentida de leve na hora de assegurar o veículo? Cuidado! A omissão pode ser uma cilada! Orgão de divulgação da CECRES: Av. Ipiranga, 324-3º e 15º andar, Bl. C Ed. Investimento - República - São Paulo - SP - CEP: Tel: (11) DIRETORIA: João Carlos Gonçalves Bibbo, José Carlos Sousa P. Guimarães, José Augusto Darcie, Evaristo Censi, Jefté Miguel Scherk, Ivan Sobral de Oliveira, Durval Quiezi, Danilo Grimaldi. CONSELHO FISCAL: Graça Aparecida de Jesus, Mario Rodrigo Viola Goyeneche, Rosemeire Correia Fernandes, Renato de Jesus Olívio, Marilza Soares, José Francisco Gomes Júnior. GERÊNCIA FINANCEI- RA: Paulo Eugenio dos Santos. GERÊNCIA ADMINISTRATIVA: Taís Di Giorno. TEXTOS: Giovanni Ronzino, Fábio Barbalho. DIREÇÃO DE ARTE E PROJE- TO GRÁFICO: Aline Bissoli. JORNALISTA RESPONSÁVEL: Taís Di Giorno (mtb: 41722) JAN/FEV/MAR 2015

4 4 EDITORIAL Um firme caminho para o FUTURO Não há dúvidas, 2015 será marcante para a CECRES. Essa motivação positiva e desafiadora é baseada em fatos. O ano que passou foi de muito trabalho, no entanto, colhemos resultados importantes e concretos para o futuro da CECRES. Em 2014, nossa missão em proporcionar melhor qualidade de vida aos cooperados e seus familiares, promovendo inclusão social e educação foi, mais uma vez, plenamente alcançada. Seguindo o princípio da intercooperação, em companhia de outras cooperativas e empresas parceiras, mobilizamos um contingente de colaboradores dos PACs e da Sede para essas ações. No PAC Itapetininga promovemos a Primeira Caminhada CECRES e o projeto ambiental Mini Horta, produzida com material de reciclagem. Já nas cidades de São Bernardo do Campo, Itatiba e Franca levamos peças do Mosaico Teatral. Todos esses eventos foram realizados em parceria com o SESCOOP (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo), parceiros que nos apoiaram durante o ano. Aliás, parcerias são aspectos fundamentais em nossa relação de trabalho e no cumprimento de nossos objetivos. Por isso estivemos lado a lado com a Associação SABESP, promovendo diversos eventos através do projeto MULTIAÇÃO, com palestras, plantões de atendimento, recreação e cultura. Desempenhando nosso papel educacional, por meio do programa GFP (Gestão de Finanças Pessoais), atendemos centenas de pessoas entre consultorias e palestras. Promovemos o projeto 1º Mês da Educação Financeira, apresentando uma série de conferências para a comunidade em geral. Participamos do evento CONCRED Verde da Confebras (Confederação Brasileira das Cooperativas de Crédito), concorrendo com 133 projetos sociais de cooperativas, ficando entre os 10 melhores no ranking. Para aumentar o quadro social fomos a campo. Mobilizamos-nos em diversas SIPATS, participamos da FENASAN 2014 e fizemos plantões de visita em todas as empresas conveniadas. Como um importante passo, levamos os benefícios de ser CECRES para os funcionários do SAAE (Serviços Autônomos de Água e Esgoto) de Promissão. Também ampliamos nossas linhas de crédito, disponibilizando produtos de grande relevância como o Cred Auto, para financiamento de veículos zero quilômetro e o CECRESeg, destinado a financiamento de Seguros. Em 2015 comemoramos os trinta anos de existência da CECRES. Analisando essa história, podemos afirmar que crescemos, não só para gerar resultados financeiros, mas para atender também o âmbito social, melhorando o lar de cada um dos quinze mil cooperados ativos atualmente. Apontamos para um futuro promissor, onde ampliaremos nossos serviços e despontaremos para a consolidação como melhor opção financeira para todos os associados. Com confiança, estamos preparados para fortalecer a realização de seus sonhos de maneira confiável. Continue contando conosco e sigamos juntos para o sucesso! João Carlos Gonçalves Bibbo Diretor Presidente PORTA ABERTA

5 AÇÕES 2014 INFOGRÁFICO 5 Mês da Educação Financeira 12 Palestras 157 participantes Transmissão online para público geral GFP 600 participantes Ações Sociais 71 ações 2000 participantes entre cooperados, familiares e a comunidade em geral MultiAção 4 ações 5 cursos ministrados 155 participantes SIPATs 111 Admissões Novas Empresas SAAE - Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Promissão SAAE - Serviço Autônomo de Água e Esgotos de Aparecida SAAE Capivari - Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Capivari SAAEG - Serviço Autônomo de Águas e Esgotos de Guaratinguetá SAEP - Serviço de Água e Esgoto de Pirassununga Águas do Mirante Águas de Matão Como está o meu capital? Seu capital vai muito bem! Em 2014 a remuneração sobre o capital foi de 10,40%. 10,40% ,32% 8,53% Comparativo CECRES e Poupança Comparativo de rentabilidade CECRES e Poupança, referente ao ano de ,02% 10,40% CECRES Poupança Comparadas às formas de investimentos conservadores disponíveis, a rentabilidade da CECRES foi superior, mesmo com a retenção de 15% do IR, que é cobrado em todas as aplicações de renda fixa populares, à exceção da poupança. Como é feita essa distribuição? O cálculo feito utiliza a média do saldo no exercício. Dessa forma, todos os cooperados têm juros ao capital proporcional ao tempo que esse valor fica na CECRES. No cálculo da poupança, por exemplo, se houver saque antes da data de aniversário, perde-se a remuneração. JAN/FEV/MAR 2015

6 6 PESQUISA DE SATISFAÇÃO CooperATIVO e Satisfeito Pesquisa revela que 97% dos cooperados estão satisfeitos com a CECRES Satisfação é uma palavra recorrente no vocabulário da nossa cooperativa, e a qualidade do atendimento foi o grande destaque da Pesquisa de Satisfação CECRES 2014, realizada no primeiro trimestre de Divulgada entre Janeiro e Fevereiro de 2015, procuramos saber qual a imagem da CECRES entre os cooperados e o que se espera da cooperativa. Os dados foram levantados via formulário online e físico, disponíveis no site e postos de atendimento, onde cooperados, das várias cidades que atuamos no Estado de São Paulo puderam responder. Entre os consultados, na casa dos Satisfeitos e Muito Satisfeitos atingimos o índice de 97% aprovando a forma com que a cooperativa tem conduzido seus negócios. 55% desse montante efetuaram operações financeiras na CECRES durante o exercício de Nessa consulta pudemos atestar que a qualidade no atendimento feito pelos gestores também é alta. Itens como clareza das informações transmitidas foram apontados como bons e ótimos por 99% dos cooperados. Lemos esse índice com sorriso no rosto, pois sabemos que nossos gestores, além da qualificação profissional, têm espírito cooperativo, trabalham sob o ideal da qualidade e da educação financeira. PORTA ABERTA

7 PESQUISA DE SATISFAÇÃO 7 Perfil dos Participantes Faixa Etária Classe Social 68% Homens 32% Mulheres 69% 2% 7% 17% 6% 61 a 66 anos 41 a 60 anos 31 a 40 anos 19 a 30 anos maior de 66 anos 1% Classe E 3% Classe A 16% Classe D 20% Classe B 60% Classe C Quão satisfeito você está com a CECRES: O que você achou das taxas de juros: Muito Satisfeito Satisfeito Insatisfeito Muito Insatisfeito 52% 1% Ótima Boa Ruim Pessíma 62% 45% 2% 5% 33% Como classifica nosso atendimento: O prazo de liberação foi: Ótimo Bom Ruim Pessímo 60% Ótimo Bom Ruim Pessímo 72% 39% 28% Queremos mais serviços! A pesquisa também marcou o anseio dos cooperados por mais serviços financeiros, tais como o Financiamento Imobiliário e o Cartão de Crédito, além de Seguros e Conta Corrente. Produtos e Serviços mais solicitados Financiamento Imobiliário 43% Cartão de Crédito 25% Seguro 25% Conta Corrente 6% Cheque 2% Conectados Os cooperados estão cada vez mais conectados. Cerca de 60% de todo nosso atendimento é feito pelos canais online. Sobre o CECRES Net, 34% efetivam suas operações nessa plataforma e 99% dizem que as informações contidas nessa ferramenta são claras e objetivas, as classificando como Boas ou Ótimas. Satisfação em alta. O que fazemos com isso? Os números do índice de satisfação são altos e devem ser comemorados. Eles refletem nossos esforços em aplicar os princípios cooperativistas. Mas há também uma carga de responsabilidade nesses números, sabemos da cofiança que cada cooperado compartilha com a CECRES quando apoia nossas decisões. Mais do que a manutenção desse status, queremos a ampliação dos nossos horizontes, onde cooperativas financeiras como a nossa serão cada vez mais relevantes num mercado altamente predatório e capitalista. Num expiro aliviado nos orgulhamos da excelência alcançada, mas, descansar não é opção. Arregaçamos as mangas para seguir na luta diária pelo avanço do cooperativismo, buscando a ampliação dos serviços e a manutenção daquilo que já conseguimos. Juntos somos mais fortes, então, mãos a obra! *Dados referente a Pesquisa de Satisfação 2014, realizada entre 14/01/2015 a 19/02/2015 JAN/FEV/MAR 2015

8 8 FIQUE ATENTO VOCÊ SABIA SEGURO PRESTAMISTA Seu contrato coberto! O que é? O seguro prestamista garante a quitação de uma dívida, no caso de morte ou invalidez. Como posso contratar esse seguro na CECRES? Fique tranquilo. Se você tem empréstimo na CECRES e sua idade inicial somada ao prazo de duração do empréstimo não ultrapassa os 70 anos, você está assegurado! Quando o seguro é ativado? Em caso de morte ou invalidez permanente total por a- cidente, garante-se o pagamento de 100% do contrato de empréstimo, por exemplo: Certo cooperado segurado tem um contrato de R$ 2.500,00. Este cooperado já pagou R$ 500,00 e faleceu deixando um saldo devedor de R$ 2.000,00. Quem vai pagar por esse saldo devedor? A seguradora. E o que já foi pago? É devolvido à família. Como minha família será beneficiada? Conforme exemplificado, a família receberá o valor das parcelas que já haviam sido pagas dos contratos ativos. Além disso, o seguro oferece um Auxilio Funeral. Esse reembolso cobrirá despesas referentes ao sepultamento ou cremação de até R$ 3.000,00, apenas do próprio cooperado segurado. Quanto ao capital, ele é preservado, podendo ser resgatado pelos herdeiros. Esse seguro beneficia o cooperado completamente, pois mantém a CECRES protegida da inadimplência em casos de morte ou invalidez, além de ser um benefício social, que tranquiliza a família num momento delicado. PORTA ABERTA

9 FIQUE ATENTO 9 FGCOOP - Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito Um fundo garantidor é uma organização que tem como objetivo proteger os sistemas financeiros. Essa rede não só protege, mas também supervisiona, regulamenta e cria leis para manter a estrutura transparente na divulgação de informações. Como cooperativa, estamos ligados a um sistema chamado de Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop). O que é o Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop)? O FGCoop é uma associação civil sem fins lucrativos, tendo como associadas todas as cooperativas singulares de crédito e os dois bancos cooperativos: Bancoob e Bansicredi. Em que regulamentação ampara-se o FGCoop? Lei Complementar nº 130, de 17 de abril de 2009 (art. 12, inciso IV): prevê que o Conselho Monetário Nacional (CMN) pode dispor sobre fundos garantidores e a vinculação de cooperativas de crédito a tais fundos. Por que foi criado o FGCoop? O FGCoop foi criado para igualar as condições de competitividade com os bancos comerciais, protegendo depositantes e investidores das instituições associadas, com a garantia de depósitos até R$ ,00 e para contribuir com a manutenção da estabilidade do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC), ampliando a credibilidade do sistema. Qual o objetivo do FGCoop? O FGCoop tem por objeto prestar garantia de créditos contra as instituições associadas nas situações de decretação da intervenção ou da liquidação extrajudicial. Todas as cooperativas de crédito serão filiadas ao FG- Coop? Segundo a Resolução CMN nº 4.150, de 30 de outubro de 2012, todas as cooperativas de crédito e os bancos cooperativos devem associar-se ao FGCoop. O FGCoop já está em funcionamento? O FGCoop entrou em funcionamento no dia 10 de abril de Como será a garantia de créditos, por associado, em caso de intervenção ou liquidação? O total de créditos de cada pessoa contra a mesma cooperativa será garantido até o valor de R$ ,00 (duzentos e cinquenta mil Reais). Devem ser somados todos os saldos de cada credor identificado pelo CPF ou CNPJ na mesma cooperativa. Qual o prazo para pagamento dos créditos em caso de intervenção ou liquidação? O pagamento dos créditos garantidos será iniciado em até 60 (sessenta) dias após a intervenção ou liquidação. O FGCoop é o reconhecimento por parte do Estado de que o cooperativismo é um sistema competitivo, sólido e que reduz os desequilíbrios sociais, impulsionando a inclusão financeira e o desenvolvimento de arranjos locais, conforme as sábias palavras de Márcio Lopes de Freitas, presidente do Sistema OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras). Com condições igualadas as dos bancos comerciais o FGCOOP é uma evidência da força que as cooperativas financeiras têm conseguido junto ao Sistema Financeiro Nacional. A garantia dada é a mesma que outros fundos (como a poupança, por exemplo) e permite assegurar os investimentos dos associados, mesmo em tempos de turbulências no mercado financeiro Fonte:cooperativismodecredito.coop.br; CECRES Net O CECRES Net é uma ferramenta útil para todos os cooperados. Nela você consegue agilizar a liberação de solicitações e manter seus dados atualizados. Conheça um pouco mais: Atualização de Dados Cadastrais Seus dados atualizados permitem a CECRES atendê-lo com mais qualidade, segurança, evitando contratempos no momento que precisar de crédito. Empréstimos Na aba de Empréstimos você pode consultar todos os contratos ativos, liquidados e refinanciados. Também é possível simular liberações disponíveis, solicitar empréstimos e consultar detalhes sobre amortização de contratos. Informações para o I.R. Em Informações você poderá acompanhar os processos de solicitações enviadas, imprimir o extrato consolidado para informe do Imposto de Renda e consultar o extrato de Juros ao Capital. JAN/FEV/MAR 2015

10 10 CECRES AQUI É O SEU LUGAR Você é o dono da CECRES junto a outros 15 mil cooperados. Isso significa que nossos princípios compactuam. Entenda melhor a razão de existir da sua cooperativa; Onde queremos chegar? Que valores nos guiam? Qual nossa visão sobre o futuro? MISSÃO Proporcionar melhor qualidade de vida aos cooperados e familiares, promovendo inclusão social; incentivando à poupança através da capitalização; disponibilizando linhas de crédito com taxas justas, buscando a obtenção de melhores resultados aos cooperados. Nossa cooperativa promove inclusão social e financeira quando proporciona, além do acesso ao crédito em diversas modalidades, um benefício real no orçamento familiar. Confiando na CECRES, ao invés de pagar juros mais altos nos bancos que não lhe dão nenhum retorno e ainda cobram para administrar o que têm você economiza em taxas, gera receita e recebe o Juros ao Capital. VISÃO Ser reconhecida pelos cooperados, como a melhor solução econômica e financeira. Ao falarmos de economia estamos pensando no conceito social agregado a essa complexa ciência. Nossa visão coloca os benefícios sociais acima da obtenção de lucro. Na cooperativa os gestores são preparados para ir além do que simplesmente liberar crédito. Pensamos as possibilidades juntos, pois muitas vezes a liberação do empréstimo deve ser acompanhada de ações efetivas. A diversificação das linhas faz com que centenas de famílias consigam realizar seus objetivos. Na época em que conseguir crédito era caro, burocrático e muitas vezes humilhante, a PORTA ABERTA

11 CECRES 11 CECRES abraçou seus cooperados. Mais do que a aprovação de uma solicitação, é pesado o grau de dignidade conferido àqueles que lutam diariamente para construir sonhos. Ideias só mudam o mundo quando colocadas em prática, por isso acreditamos e investimos em planos de educação. No Projeto de Gestão de Finanças Pessoais atendemos cooperados, seus familiares e a comunidade, promovendo gratuitamente palestras e consultoria especializada. Pela verba FATES acolhemos famílias em situação de risco e recursos escassos, as apoiando de maneira digna nos momentos difíceis. Nas ações CECRES Fazendo Arte capacitamos os participantes ensinando artesanato, um hobby que pode se transformar uma fonte de renda extra. OBJETIVO Disponibilizar os serviços da CECRES a todos os empregados das empresas de saneamento ambiental do Brasil. O cooperativismo financeiro avança de maneira firme, rumo a um importante lugar no sistema financeiro nacional, hoje dominado pelos bancos. A CECRES acompanha esse progresso a passos seguros. Temos trabalhado nessa expansão, estando presente em dezesseis empresas diferentes nas áreas do saneamento do Estado de São Paulo. Nosso quadro conta com aproximadamente 15 mil cooperados. VALORES Cooperativismo; Transparência e Ética com o cooperado; Crédito consciente; Sustentabilidade econômica e fi nanceira; Efi ciência e inovação de serviços e processos. Cooperativismo Ter o cooperativismo como valor é uma garantia do respeito a princípios fundamentais democráticos e solidários, que juntam pessoas diferentes, com apelo voluntário, em prol de um objetivo econômico e social comum. Transparência e Ética com o cooperado A transparência é evidenciada na divulgação ampla dos resultados econômicos e sociais da CECRES. Exercitamos a ética no cotidiano, aplicando aspectos desses valores no relacionamento com cooperados e colaboradores. Anualmente a cooperativa é auditada, onde é analisada e avaliada nos processos, além do controle persistente e eficaz do Conselho Fiscal. Também somos assistidos pelo Banco Central do Brasil, estando de acordo com todas as normas exigidas e indicadas. O profissionalismo e a transparência na gestão, aliados à adoção de uma governança moderna e cooperativa são pontos fundamentais para que a CECRES se consolide como modelo de negócios sustentável. Por isso implementamos um setor de Gestão da Qualidade para monitorar sistematicamente esses valores essenciais. Sustentabilidade econômica e financeira Entendemos por sustentabilidade econômica e financeira um conjunto interdependente de práticas sociais, ambientais e econômicas. Geramos resultado, ao mesmo tempo em que protegemos o meio ambiente, melhorando a qualidade de vida das pessoas com as quais interagimos. Crédito Consciente O crédito consciente vai muito além do que simplesmente informar taxas e valores liberados. Nossa preocupação está no equilíbrio orçamentário sustentável, que consiste em indicar a nossos cooperados caminhos para a independência financeira. A CECRES é notoriamente reconhecida como uma cooperativa referência em educação financeira. Nossas ações têm mudado vidas, portanto, atingem seu objetivo. Eficiência e inovação de serviços e processos Os resultados da crescente satisfação apontam para a eficiência de nossa cooperativa. Para atendermos com excelência, nosso setor de Tecnologia da Informação trabalha na retaguarda dos gestores sob o lema primeiro o cooperado. Essa infraestrutura permite que desenvolvamos sistemas exclusivos controlando todo o processo operacional. Para administrar o banco de dados, seguimos uma rigorosa política de Segurança da Informação que salvaguarda a cooperativa. Nos limites definidos em estatuto buscamos inovações no segmento. Olhamos para o futuro, preparando a ampliação de nossos serviços de maneira a atender todos os cooperados como única instituição financeira responsável pela administração de seu dinheiro. Seu lugar é aqui! Entre direitos e deveres devemos entender nosso lugar na CECRES. Há muita coisa além de economia e crédito. Conhecer a Missão, Visão, Objetivo e Valores é um passo importante para se abraçar o cooperativismo como causa, utilizando plenamente seus benefícios e aceitando suas responsabilidades. Amplie seu conhecimento sobre sua cooperativa e tenha orgulho de ser CECRES. JAN/FEV/MAR 2015

12 12 COOPERATIVISMO Perfil e Tendências do Cooperativismo no Brasil Mais arrojadas, competitivas e devidamente regulamentadas, as cooperativas financeiras têm crescimento superior aos das instituições bancárias tradicionais e muito acima do sistema financeiro nacional. O conjunto dessas cooperativas financeiras brasileiras finalizou o ano de 2014 com um crescimento no volume de ativos de 22%, enquanto o Sistema Financeiro Nacional (SFN) cresceu 14%. Nesse panorama não há espaço para aventuras financeiras ou amadorismo. O sistema se consolida nas bases de uma administração comprometida com práticas de governança, alinhada aos incentivos e monitoramento do Banco Central do Brasil. O cooperativismo é forte e avança firme. Veja, por exemplo, o caso dos agricultores que antes se juntavam só para comprar insumos e hoje expandiram seus serviços em cooperativas de livre admissão, prestando serviços que vão desde a- bertura de contas correntes a cartão de crédito black, consórcios imobiliários e aplicações em mercado futuro. O Brasil, conhecido por suas proporções continentais e formação migratória diversificada, teve grandes avanços do co- PORTA ABERTA

13 COOPERATIVISMO operativismo em algumas regiões, onde culturalmente desenvolveram-se melhor e até mesmo cidades não bancarizadas foram a solução para o desenvolvimento econômico. Com vasto conhecimento e experiências, esses sistemas tornaram-se referências e mais cooperativas se juntaram a fim de dar robustez ao modelo. O Estado de São Paulo, a grande locomotiva econômica do país, tornou-se foco do cooperativismo e tem recebido iniciativas do sistema consolidado com sucesso no Sul, Nordeste e Centro-oeste. Podemos tomar como base o SICOOB a maior instituição financeira cooperativa do país que teve em 2014 um crescimento de 21,1% em depósitos, nove vezes maior que os principais bancos do país e 42,7% de aumento nos resultados, totalizando R$ 2bi, e chegando a 8ª maior instituição no ranking do sistema financeiro nacional (SFN) em patrimônio líquido. 13 O SICOOB está alocado em 15 centrais cooperativas e presentes em 25 estados, além do Distrito Federal. São 505 cooperativas singulares com agências e 2,9 milhões de cooperados, gerida por empregados e diretores, 227 municípios brasileiros são atendidos exclusivamente pelo SICOOB. Esses números são notoriamente positivos, porém, impressionantes mesmos são os índices de satisfação, onde 91,7% dos cooperados que utilizam os serviços estão satisfeitos e 76,7% recomendam a instituição. O cooperativismo é uma tendência mundial com alta participação no sistema financeiro, tendo em média uma fatia de 20% dentro dos países desenvolvidos. A Alemanha, país europeu com melhor desempenho na crise de 2008 e maior estabilidade atualmente, tem 30% de sua economia gerida em cooperativas com diversas modalidades de seguros a crédito imobiliário. O cooperativismo é uma tendência mundial com alta participação no sistema financeiro, tendo em média uma fatia de 20% dentro dos países desenvolvidos. Onde a CECRES está nisso? A CECRES se enquadra como uma cooperativa solteira que não possui nenhum vínculo com um sistema. Existem no Brasil 250 cooperativas similares e 73% delas são de Crédito Mútuo, normalmente cooperativas de funcionários de uma determinada empresa ou órgão público. Dentro do panorama atual, é visível a busca constante do Banco Central do Brasil para que as cooperativas financeiras unam-se em forma de centrais ou de sistemas organizados em três níveis, esforço que pode ser percebido nos normativos do Conselho Monetário Nacional. No Brasil a tendência é que as cooperativas singulares se unam a sistemas, diversificando seus serviços e atingindo o grande objetivo: ser a única instituição financeira para o cooperado. Os bancos convencionais podem dizer que não mesmo com recordes de lucros exorbitantes mas é possível ter rentabilidade atrativa e serviços diversificados com baixo custo operacional. O cooperativismo financeiro está alinhado a princípios éticos e transparentes. A CECRES pode dizer com orgulho que aceita a responsabilidade de desenvolvimento e buscará persistentemente o melhor para cada cooperado. JAN/FEV/MAR 2015

14 14 COOPERATIVISMO Cooperativismo para os próximos 30 anos Em 1984 estávamos num momento historicamente crucial para o Brasil. A abertura política acontecia pela pressão dos movimentos em prol de eleições diretas. De um lado, o céu abria para a democracia, do outro o tempo fechava na economia. A palavra crise surgia recorrente entre os brasileiros. Quem viveu aquele momento sabe que tudo está muito diferente. No meio cooperativo as coisas também andaram e temos aprendido muito sobre esse sistema. Com as perspectivas atuais, qual o futuro desse movimento? Atualmente o cooperativismo é abraçado por mais de um bilhão de pessoas no mundo. No Brasil, somando-se todos os grupos das cooperativas financeiras, somos considerados o 6 maior dentre as instituições financeiras nacionais. Somando-se os postos de atendimento, nossa rede seria a segunda maior. Com crescimento superior aos bancos tradicionais, previsões apontam que chegaremos a 3% de participação no Sistema Financeiro Nacional. Por tudo isso, podemos dizer que o cooperativismo brasileiro vai de vento em popa! O Brasil possui cerca de Cooperativas de Crédito, 38 Centrais Estaduais e 4 Confederações, alicerçadas basicamente em 5 sistemas de crédito: SICOOB, SICREDI, UNICRED, CECRED, CONFESOL e uma federação nacional. A CECRES é o que chamamos de Cooperativa Solteira, ou seja, uma singular que tem autonomia própria e característica de capital (poupança) e empréstimo (linhas de crédito). Estamos ligados a um segmento específico de empresas de saneamento básico e companhias ambientais com extensão para todo o Estado São Paulo. Em 2009 tivemos um enorme ganho de regulamentação com a Lei complementar nº 130. O Banco Central Brasileiro adotou o modelo Alemão de acompanhamento, onde todas as cooperativas são inseridas num grande sistema cooperativo e possuem participação em mais de 30% do sistema financeiro do país. Congressos e fóruns promovidos pela Confebrás (Confederação Brasileira das Cooperativas de Crédito), OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), Banco Central e demais atores, utilizam-se do jargão Rumo aos dois Dígitos ao referir-se sobre o propósito de alcançarmos 10% do sistema financeiro nacional. Cooperativas alocadas na região Sul do Brasil chegaram a 10,7% em participação de mercado, enquanto no estado de São Paulo, apesar de ter 35% de participação no PIB nacional, estamos em 0,6%. O movimento atual é que essas grandes cooperativas, integrada em sistemas, atuem cada vez mais forte por todo o Brasil. Para os próximos 30 anos podemos afirmar que o cooperativismo tem muito trabalho pela frente. Fortes sistemas dão aspectos profissionais ao segmento. Já no final de 2014 somos cooperativas financeiras, atingindo R$ 202 bilhões em ativos, com carteira de depósitos de R$ 97 bilhões e R$ 89 bilhões em crédito acumulando um crescimento nos últimos 6 anos de 286% no volume de depósitos e 334% na carteira de crédito. O movimento cooperativista está em ebulição, novas diretrizes estão sendo traçadas pelo Banco Central e a CECRES está atenta às condições do mercado. Com nossos cooperados temos o compromisso de ser a melhor opção, trazendo soluções inteligentes e cooperativas. É fato: juntos, chegaremos longe. PORTA ABERTA

15 Seguro de Carro barato. A TENTAÇÃO! SEGURANÇA 15 Carro novo, vida nova (incluindo as 60 parcelas)! Na família todo mundo quer dar uma voltinha ou pegar o carro emprestado no final de semana, inclusive seus filhos que acabaram de tirar a carta. Como um brasileiro prevenido, antes de tirar o carro da loja você pede para seu Corretor de Seguros fazer uma cotação e contratar um seguro, mas com uma recomendação especial: Com aquele precinho camarada! Aí começam as tentações, uma das perguntas que você tem que responder nos questionários de cotação, é se moram pessoas na sua casa que tenham menos de 26 anos e que possam dirigir o carro. E você percebe que ao falar a verdade, na simulação do seguro, o preço aumenta mais de 20%, daí você pensa, Meu filho quase não usa o carro, vou responder que Não, e economizar esse dinheiro! Passados dez meses, seu filho de tanto insistir o convence a emprestar o carro para ele aos finais de semana para passear com a namorada nova, e você nem lembra mais daquele dia em que você contratou o seguro. E como a Lei de Murphy não falha (aquela lei que as coisas tendem a dar errado!), naquela noite que ele está passeando com a namorada, ele deixa o seu carro estacionado na rua para ir ao cinema, e quando volta, acha outro parado no lugar, pois é, seu carro foi roubado! Então, na hora que ele te liga para dar a notícia da noite, você responde para ele: Ufa, ainda bem que temos o seguro, filho!. Você liga para seguradora abre o chamado de sinistro e dali alguns dias vem a resposta: NEGATIVA, ou seja, a Seguradora se recusa a pagar o seu seguro, porque após investigação, apurou que seu filho além de morar com você, também dirigia o carro, situação totalmente diferente do que você havia respondido quando contratou o seguro. Mas fique tranquilo, você ainda irá lembrar de seu carro por muito tempo, afinal ainda faltam 50 parcelas que terá que pagar! Para que esta história não aconteça com você, preencha sempre o questionário do seguro somente com repostas verídicas, e após a contratação na hora que chegar sua apólice, confira novamente se as perguntas foram preenchidas corretamente. Outra dica importante: Se durante a vigência do seguro algo mudar em sua vida que implique em um risco maior (por e- xemplo, seu filho que começa a dirigir o seu carro), lembre-se que de acordo com o contrato que você assinou, você tem a obrigação de informar a seguradora, caso contrário o barato poderá sair muito caro! Keyton Pedreira, é advogado, economista e diretor-executivo da BuscaPrev JAN/FEV/MAR 2015

16 16 Benefícios CECRES Descontos de até 20%; Parcelamento em 12, 24 ou 36 vezes com juros reduzidos CECRES; Plano Plurianuais; Seguro por 1, 2 ou 3 anos com custos reduzidos; Atendimento personalizado para os cooperados CECRES. Peça AGORA sua COTAÇÃO! Entre contato em conosco: Central de Atendimento: Site: Ouvidoria: PORTA ABERTA

Boas Vindas! Boa Leitura!

Boas Vindas! Boa Leitura! porta aberta Edição 2º Semestre 2015 Informativo Distribuição Gratuita Boas Vindas! O dia 01 de Julho de 2015 torna-se uma data histórica para a Cecres, quando ela passa a fazer parte de um sistema cooperativo

Leia mais

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015

Recupere a saúde financeira e. garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Recupere a saúde financeira e garanta um futuro tranquilo Reitoria da UNESP, 13/05/2015 Objetivo geral Disseminar conhecimento financeiro e previdenciário dentro e fora da SP-PREVCOM buscando contribuir

Leia mais

Fortaleza, 4 de novembro de 2013.

Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Fortaleza, 4 de novembro de 2013. Discurso do Ministro Alexandre Tombini, Presidente do Banco Central do Brasil, no V Fórum Banco Central sobre Inclusão Financeira Senhoras e senhores, boa tarde a todos.

Leia mais

O que é o Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop)?

O que é o Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop)? Perguntas frequentes A fim de subsidiar os analistas e técnicos do setor cooperativista de crédito brasileiro e informar a população em geral, reunimos, abaixo, algumas perguntas, com suas respostas, sobre

Leia mais

Cooperativismo É a união de pessoas voltadas para um objetivo comum, sem fins lucrativos, por meio da cooperação e da ajuda mútua entre associados.

Cooperativismo É a união de pessoas voltadas para um objetivo comum, sem fins lucrativos, por meio da cooperação e da ajuda mútua entre associados. COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS FUNCIONÁRIOS DAS EMPRESAS DE CERÂMICA CoopASPACER Cooperativismo É a união de pessoas voltadas para um objetivo comum, sem fins lucrativos, por meio da cooperação

Leia mais

Perguntas realizadas na apresentação do Fundo Garantidor de Crédito

Perguntas realizadas na apresentação do Fundo Garantidor de Crédito Perguntas realizadas na apresentação do Fundo Garantidor de Crédito - O que significa DPEG? - O que é DPGE 1 e 2? Quais suas finalidades? Qual a diferença para o FGC? DPGEs são títulos de renda fixa representativos

Leia mais

Cooperativas de crédito e seus impactos sociais

Cooperativas de crédito e seus impactos sociais Cooperativas de crédito e seus impactos sociais A estrutura do cooperativismo de crédito brasileiro Inseridas no meio econômico financeiro do país desde 1902, as cooperativas de crédito se apresentam com

Leia mais

PESQUISA ESTADUAL Avaliação dos impactos da educação financeira nos clientes de instituições financeiras 2014

PESQUISA ESTADUAL Avaliação dos impactos da educação financeira nos clientes de instituições financeiras 2014 CECRES Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo PESQUISA ESTADUAL Avaliação dos impactos da educação financeira nos clientes de instituições financeiras 2014 RELATÓRIO ANALÍTICO Departamento de Projetos

Leia mais

Foto: istockphoto.com/propagcomunica. Aqui você é dono

Foto: istockphoto.com/propagcomunica. Aqui você é dono Foto: istockphoto.com/propagcomunica Aqui você é dono A UNICRED/ASACRED tem como seus pilares dois importantes institutos: o cooperativismo, que vem promover a gestão participativa, equitativa e igualitária,

Leia mais

O cooperativismo de crédito e você

O cooperativismo de crédito e você O cooperativismo de crédito e você A Cooperativa de Crédito é uma instituição financeira sem fins lucrativos de propriedade dos associados, controlada de forma democrática por seus membros, e tem o propósito

Leia mais

FINANÇAS E COOPERATIVISMO

FINANÇAS E COOPERATIVISMO O CARREGA NA ESSÊNCIA OS VALORES DA HUMANIDADE Cooperativismo é a união voluntária de pessoas com o objetivo de atender necessidades e aspirações comuns, de natureza econômica, social, cultural ou outras.

Leia mais

SICOOB NORTE. Resultados

SICOOB NORTE. Resultados SICOOB NORTE Resultados 2014 MENSAGEM DA DIRETORIA O Sicoob Norte conseguiu ótimos resultados, numa clara demonstração da força do trabalho cooperativo, na busca por maior participação no mercado financeiro

Leia mais

Manual de. Educação Financeira. Dicas para planejar e poupar seu dinheiro. Cecreb MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Manual de. Educação Financeira. Dicas para planejar e poupar seu dinheiro. Cecreb MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Manual de Educação Financeira MANUAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Dicas para planejar e poupar seu dinheiro 1 A filosofia da Manual de Educação Financeira 2 Um dos princípios básicos das Cooperativas de Crédito

Leia mais

Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO...

Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO... Manual do Cooperado Sumário 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 VOCÊ SABE COMO FUNCIONA UMA COOPERATIVA DE CRÉDITO?... 3 3 COOPERATIVISMO... 3 4 COOPERATIVA DE CRÉDITO... 3 5 COOPERHIDRO... 3 6 RECONHECIMENTO PARA FUNCIONAMENTO...

Leia mais

Cartilha do ORÇAMENTO DOMÉSTICO. seja um

Cartilha do ORÇAMENTO DOMÉSTICO. seja um Cartilha do ORÇAMENTO DOMÉSTICO seja um A Boa Vista Serviços é uma empresa genuinamente brasileira, atualizada e inovadora, constituída para a operação do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).

Leia mais

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Sul O desempenho e os resultados alcançados pelo Sicoob Sul em comprovam as vantagens do trabalho coletivo em cooperativa. Mesmo num ano de muitas incertezas

Leia mais

PESQUISA ESTADUAL Avaliação dos impactos da educação financeira nos clientes de instituições financeiras 2014

PESQUISA ESTADUAL Avaliação dos impactos da educação financeira nos clientes de instituições financeiras 2014 CECRES Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo PESQUISA ESTADUAL Avaliação dos impactos da educação financeira nos clientes de instituições financeiras 2014 RELATÓRIO SINTÉTICO Departamento de Projetos

Leia mais

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte

em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte em números Relatório de Prestação de Contas Sicoob Norte O desempenho e os resultados alcançados pelo Sicoob Norte em comprovam as vantagens do trabalho coletivo em cooperativa. Mesmo num ano de muitas

Leia mais

INFORMAÇÕES BÁSICAS SOBRE CRÉDITO. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil

INFORMAÇÕES BÁSICAS SOBRE CRÉDITO. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil INFORMAÇÕES BÁSICAS SOBRE CRÉDITO Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários

Leia mais

SICOOB CREDIROCHAS. Resultados

SICOOB CREDIROCHAS. Resultados SICOOB CREDIROCHAS Resultados 2014 MENSAGEM DA DIRETORIA O Sicoob Credirochas conseguiu ótimos resultados numa clara demonstração da força do trabalho cooperativo, na busca por maior participação no mercado

Leia mais

Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países?

Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países? Faz sentido o BNDES financiar investimentos em infraestrutura em outros países? Marcos Mendes 1 O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) tem financiado a construção de infraestrutura

Leia mais

03 Passos para o Seu Dinheiro da Poupança

03 Passos para o Seu Dinheiro da Poupança 03 Passos para o Seu Dinheiro da Poupança Render 5 Vezes Mais por Leandro Sierra Índice Apresentação...03 Introdução... 04 Passo 1...05 Passo 2... 08 Educação Financeira para a Segurança do seu Investimento...

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar.

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Guia do uso consciente do crédito O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços

Leia mais

FUNDAMENTOS DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil

FUNDAMENTOS DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil FUNDAMENTOS DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários

Leia mais

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas Exercício Relatório de prestação de contas MENSAGEM DA DIRETORIA A Assembléia Geral da ONU declarou 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas, destacando a contribuição das cooperativas para o desenvolvimento

Leia mais

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito. Apoio

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito. Apoio Cooperativismo Cooperativa de Crédito Apoio O que é uma cooperativa. É uma sociedade de pessoas com forma e natureza jurídica própria, de natureza civil, sem fins lucrativos, não sujeita à falência, constituída

Leia mais

INVESTIMENTOS CONSERVADORES

INVESTIMENTOS CONSERVADORES OS 4 INVESTIMENTOS CONSERVADORES QUE RENDEM MAIS QUE A POUPANÇA 2 Edição Olá, Investidor. Esse projeto foi criado por Bruno Lacerda e Rafael Cabral para te ajudar a alcançar mais rapidamente seus objetivos

Leia mais

MANUAL DO ASSOCIADO. Desde 1974 estimulando a poupança e ajudando a realizar sonhos!

MANUAL DO ASSOCIADO. Desde 1974 estimulando a poupança e ajudando a realizar sonhos! MANUAL DO ASSOCIADO Desde 1974 estimulando a poupança e ajudando a realizar sonhos! 2 Expediente COGEM - Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados de Empresas Metalúrgicas do Estado de São Paulo Av.

Leia mais

CIZA-NEWS EDIÇÃO 96 ANO 2014

CIZA-NEWS EDIÇÃO 96 ANO 2014 CIZA-NEWS EDIÇÃO 96 ANO 2014 NOTÍCIAS DE SUMA IMPORTÂNCIA DO COOPERATIVISMO Fusão de dois bancos de cooperativas (BANCOOB E BANSICREDI) pode criar instituição maior que o Credit Suisse e o JP Morgan no

Leia mais

porta aberta Educação Financeira revista Saiba qual a melhor idade e como falar sobre dinheiro com os filhos Edição 2º Semestre 2012

porta aberta Educação Financeira revista Saiba qual a melhor idade e como falar sobre dinheiro com os filhos Edição 2º Semestre 2012 porta aberta Edição 2º Semestre 2012 revista distribuição gratuita Educação Financeira Saiba qual a melhor idade e como falar sobre dinheiro com os filhos Não jogue este material fora ou em vias públicas.

Leia mais

Manual Perfis de Investimentos

Manual Perfis de Investimentos Manual Perfis de Investimentos 2015 Manual de Perfis de Investimentos Índice Perfi s de Investimentos Avonprev... 4 Por que existem os Perfi s de Investimentos... 5 O que são Perfi s de Investimentos...

Leia mais

Planejamento Financeiro

Planejamento Financeiro Planejamento Financeiro Planejamento financeiro é um processo Existe disponibilidade de recursos para isto? racional de administrar sua renda, seus investimentos, De onde virão os recursos para o crescimento

Leia mais

Cooperativismo - Forma ideal de organização

Cooperativismo - Forma ideal de organização Cooperativismo - Forma ideal de organização Cooperativismo é modelo socioeconômico capaz de unir desenvolvimento econômico e bem-estar social. Seus referenciais fundamentais são: participação democrática,

Leia mais

IMPORTÂNCIA DE TER UM CONTROLE FINANCEIRO PESSOAL

IMPORTÂNCIA DE TER UM CONTROLE FINANCEIRO PESSOAL A IMPO RTÂNC IA DE TE R UM CONT ROLE FINAN CEIRO PESSO AL F U N D O Introdução É normal encontrar pessoas que imaginam não precisarem ter um controle financeiro pessoal, pois não ganham o suficiente para

Leia mais

Mensagem do Administrador

Mensagem do Administrador Educação Financeira Índice 1. Mensagem do administrador... 01 2. O Cartão de crédito... 02 3. Conhecendo sua fatura... 03 4. Até quanto gastar com seu cartão... 07 5. Educação financeira... 08 6. Dicas

Leia mais

GUIA DE PLANEJAMENTO FINANCEIRO

GUIA DE PLANEJAMENTO FINANCEIRO GUIA DE PLANEJAMENTO FINANCEIRO VOCÊ TEM MAIS DINHEIRO DO QUE IMAGINA PLANEJAMENTO FINANCEIRO; COMO ORGANIZAR SEU ORÇAMENTO; A IMPORTÂNCIA DE TER AS CONTAS EM DIA; DESCUBRA COMO FAZER PARA QUE SOBRE UM

Leia mais

Cartilha do Crédito Consignado

Cartilha do Crédito Consignado Cartilha do Crédito Consignado Guia Prático para o Aposentado e Pensionista do INSS apoio ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE BANCOS Caro aposentado ou pensionista Esta cartilha foi elaborada para o seu bem-estar.

Leia mais

Sistema Simulador de Negócios Unicred Central SC

Sistema Simulador de Negócios Unicred Central SC Sistema Simulador de Negócios Unicred Central SC Obtenha mais resultado de sua carteira! 1. Introdução Caros gerentes de agência, consultores e assistentes de negócios do Sistema Unicred de SC, vocês estão

Leia mais

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEGMENTOS DE ASSOCIADOS

MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEGMENTOS DE ASSOCIADOS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SEGMENTOS DE ASSOCIADOS Joel Queiroz 1 COOPERATIVAS DE CRÉDITO INSTRUMENTO DE ORGANIZAÇÃO ECONÔMICA Associação voluntária de pessoas para satisfação de necessidades econômicas,

Leia mais

SUPERENDIVIDAMENTO. Saiba planejar seus gastos e evite dívidas.

SUPERENDIVIDAMENTO. Saiba planejar seus gastos e evite dívidas. SUPERENDIVIDAMENTO Saiba planejar seus gastos e evite dívidas. Nos últimos anos, houve um crescimento significativo de endividados no Brasil. A expansão da oferta de crédito e a falta de controle do orçamento

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. Dicas e informações para você usar o crédito sem perder o sono.

Guia do uso consciente do crédito. Dicas e informações para você usar o crédito sem perder o sono. Guia do uso consciente do crédito Dicas e informações para você usar o crédito sem perder o sono. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços ou obtenção e

Leia mais

Inclusão Financeira no Brasil

Inclusão Financeira no Brasil São Paulo 18 de agosto de 2014 2 Inclusão Financeira no Brasil Parceria Nacional para Inclusão Financeira Elvira Cruvinel Ferreira Departamento de Educação Financeira Missão do BCB Assegurar a estabilidade

Leia mais

Índice. Boas vindas...03. Missão COOPERFEMSA...04. O que é uma Cooperativa de Crédito Mútuo?...05. O que é a COOPERFEMSA?...06

Índice. Boas vindas...03. Missão COOPERFEMSA...04. O que é uma Cooperativa de Crédito Mútuo?...05. O que é a COOPERFEMSA?...06 Guia do Cooperado Índice Boas vindas...03 Missão COOPERFEMSA...04 O que é uma Cooperativa de Crédito Mútuo?...05 O que é a COOPERFEMSA?...06 Quais as vantagens para se associar?...07 De quem é a COOPERFEMSA?...08

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

Roteiro Operacional do Crédito Consignado Exército do Brasil

Roteiro Operacional do Crédito Consignado Exército do Brasil 1. DEFINIÇÃO DO PRODUTO Operação de Crédito Consignado em Folha de Pagamento para os Militares do Exército (ativos e pensionistas), abrangendo o Comando do Exército do, mediante convênio com o Banco Industrial.

Leia mais

Grupo Citi no Brasil

Grupo Citi no Brasil Crédito Consignado Grupo Citi no Brasil Grupo Citi no Brasil Segmento voltado a pessoas físicas e pequenas empresas, com variada gama de produtos e serviços diferenciados. Atendimento exclusivo a pessoas

Leia mais

O QUE SÃO COOPERATIVAS DE CRÉDITO PERFIL INSTITUCIONAL DESEMPENHO ECONÔMICO SOLUÇÕES FINANCEIRAS SUSTENTABILIDADE

O QUE SÃO COOPERATIVAS DE CRÉDITO PERFIL INSTITUCIONAL DESEMPENHO ECONÔMICO SOLUÇÕES FINANCEIRAS SUSTENTABILIDADE O QUE SÃO COOPERATIVAS DE CRÉDITO PERFIL INSTITUCIONAL DESEMPENHO ECONÔMICO SOLUÇÕES FINANCEIRAS SUSTENTABILIDADE AGENTES DA PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL DAS COMUNIDADES ONDE ATUAM Principais

Leia mais

12. Como é o caso de pensão por morte de quem ainda está contribuindo para a previdência?

12. Como é o caso de pensão por morte de quem ainda está contribuindo para a previdência? Tel: 0800 941 7738 1 Educação Financeira Esta Cartilha tem como abjetivo mostrar a importância da educação financeira e previdenciária aos advogados participantes da OABPrev-RJ para que possam organizar

Leia mais

Fique tranqüilo e. pague menos. Dicas para você saber como usar sua conta corrente e economizar no dia-a-dia.

Fique tranqüilo e. pague menos. Dicas para você saber como usar sua conta corrente e economizar no dia-a-dia. Fique tranqüilo e pague menos Dicas para você saber como usar sua conta corrente e economizar no dia-a-dia. Controle seu orçamento Evite gastar mais do que você possui na conta corrente, incluindo seu

Leia mais

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br Parabéns! Agora você faz parte de uma cooperativa Sicoob e conta com todos os produtos e serviços de um banco,

Leia mais

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros!

Consórcio. Imobiliário. na prática. Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! Consórcio Imobiliário na prática Por que o consórcio é muito mais interessante do que o financiamento? Livre-se dos Juros! 1 Sobre a empresa A A+ Consórcios iniciou suas atividades com o objetivo de gerir

Leia mais

Manual do Cooperado COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS COLABORADORES DO GRUPO SAINT-GOBAIN A MELHOR SOLUÇÃO PARA OS SEUS PROBLEMAS

Manual do Cooperado COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS COLABORADORES DO GRUPO SAINT-GOBAIN A MELHOR SOLUÇÃO PARA OS SEUS PROBLEMAS C re d i C o o p e r a t i v a de Ec o n om i a e C rédi t o Mút u o d o s C o l a b o r a d o re s d o G r u p o S a i n t- G o b a i n Ave n id a S a n t a M a r i n a, 443 Ág u a Br a n c a - São Pau

Leia mais

PROTEÇÃO ITAÚ MICROCRÉDITO

PROTEÇÃO ITAÚ MICROCRÉDITO PROTEÇÃO ITAÚ MICROCRÉDITO Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga Inovação em seguros edição 2012 CONTEÚDO 1 Introdução... 2 2 Objetivo... 3 3 Desenvolvimento do trabalho... 4 Parceria entre as duas áreas

Leia mais

POLÍTICA DE CRÉDITO DA COOPERATIVA DE CRÉDITO MÚTUO DOS SERVIDORES DA SEGURANÇA PÚBLICA DE SÃO PAULO - CREDIAFAM

POLÍTICA DE CRÉDITO DA COOPERATIVA DE CRÉDITO MÚTUO DOS SERVIDORES DA SEGURANÇA PÚBLICA DE SÃO PAULO - CREDIAFAM POLÍTICA DE CRÉDITO DA COOPERATIVA DE CRÉDITO MÚTUO DOS SERVIDORES DA SEGURANÇA DAS DEFINIÇÕES 1. A política de crédito da Cooperativa de Crédito Mútuo dos Servidores da Segurança Pública de São Paulo

Leia mais

COMO A GIR NA CRI $E 1

COMO A GIR NA CRI $E 1 1 COMO AGIR NA CRI$E COMO AGIR NA CRISE A turbulência econômica mundial provocada pela crise bancária nos Estados Unidos e Europa atingirá todos os países do mundo, com diferentes níveis de intensidade.

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

O Feirão DA SUA CASA.

O Feirão DA SUA CASA. O Feirão DA SUA CASA. Tudo o que você queria saber sobre o financiamento da CAIXA para comprar, construir ou reformar sua casa. E tudo sobre o Programa Minha Casa Minha Vida para quem ganha até R$ 4.900,00.

Leia mais

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO

Cooperativismo. Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO Cooperativismo Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da INFRAERO GESTÃO: Samuel José dos Santos Diretor Presidente Marco Antonio da C.Guimarães - Diretor Operacional João Gonçalves dos Santos Diretor

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em fevereiro/2015. Estas elevações podem ser atribuídas aos seguintes

Leia mais

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011 01/03/2011 às 09:30h Agenda 4T11e 2011 Principais Realizações e Destaques em 2011 Receitas, Lucro Líquido e Retorno sobre Capital Desempenho dos principais

Leia mais

Abra sua. Conta CAIXA Fácil. caixa.gov.br. CAIXA. O banco que acredita nas pessoas.

Abra sua. Conta CAIXA Fácil. caixa.gov.br. CAIXA. O banco que acredita nas pessoas. Abra sua Conta CAIXA Fácil caixa.gov.br CAIXA. O banco que acredita nas pessoas. Este guia vai ajudar você a entender os termos mais usados no dia-a-dia dos bancos, além de mostrar como é fácil e seguro

Leia mais

BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você!

BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você! BM&FBOVESPA A Bolsa é pra você! Como Investir na Bolsa Nesta seção você descobrirá como investir na Bolsa. Os tópicos desta seção trazem, de maneira direta e sucinta, cada etapa pela qual você passará

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS COOPERATIVAS PARA A EXPANSÃO DO CRÉDITO

A IMPORTÂNCIA DAS COOPERATIVAS PARA A EXPANSÃO DO CRÉDITO A IMPORTÂNCIA DAS COOPERATIVAS PARA A EXPANSÃO DO CRÉDITO INDICE O Sistema Financeiro Nacional - SFN Instituições de Crédito Cooperativas de Crédito Diferenças entre Bancos e Cooperativas de Crédito O

Leia mais

Taxas de juros das operações de crédito têm terceira elevação no ano, constata ANEFAC

Taxas de juros das operações de crédito têm terceira elevação no ano, constata ANEFAC Taxas de juros das operações de crédito têm terceira elevação no ano, constata ANEFAC Todas as linhas de crédito para pessoas jurídicas subiram. Para pessoas físicas, houve aumento nos juros do comércio,

Leia mais

Gestão de Benefícios

Gestão de Benefícios Gestão de Benefícios 2EASY GESTÃO DE BENEFÍCIOS A 2Easy Benefícios é uma unidade de negócios da 2Easy Solutions, reconhecida pelo seu know how em Soluções para Gestão de Pessoas. A 2Easy Benefícios nasceu

Leia mais

Planejamento Financeiro

Planejamento Financeiro Maio 2009 ... O Brasil é onde mais pessoas se preocupam com o futuro e onde menos se faz poupança Pesquisa realizada em 12 países, pelo Principal Financial Group (03/2004) ... Famílias se endividam mais

Leia mais

Perguntas Freqüentes

Perguntas Freqüentes Perguntas Freqüentes Dúvidas: 4003-8777 Conhecendo o Crédito Universitário PRAVALER 1. O que é o crédito universitário PRAVALER? O PRAVALER é um crédito universitário que permite você pagar seus estudos,

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito apresentaram em agosto/2014 comportamentos distintos.

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito apresentaram em agosto/2014 comportamentos distintos. PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito apresentaram em agosto/2014 comportamentos distintos. Na pessoa física as taxas de juros tiveram uma pequena elevação sendo esta a décima quinta

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS CONTRATO DE EMPRÉSTIMO

CONDIÇÕES GERAIS CONTRATO DE EMPRÉSTIMO CONDIÇÕES GERAIS CONTRATO DE EMPRÉSTIMO Estas são as condições gerais do Empréstimo, solicitado e contratado por você. Leia atentamente estas condições gerais, que serão aplicáveis durante todo o período

Leia mais

Relatório de Seguridade

Relatório de Seguridade Relatório Fevereiro/2013 O relatório da área de seguridade tem por finalidade apresentar as principais atividades desenvolvidas no mês, informando os números e valores relativos ao período de fevereiro

Leia mais

Longo Prazo, Poupança das Famílias e os Fundos de Investimento

Longo Prazo, Poupança das Famílias e os Fundos de Investimento Longo Prazo, Poupança das Famílias e os Fundos de Investimento Longo prazo, Poupança das Famílias e os Fundos de Investimento Prof. William Eid Junior Professor Titular Coordenador do GV CEF Centro de

Leia mais

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R 8 PASSOS PARA INVESTIR EM AÇÕES SEM SER UM ESPECIALISTA W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R Aviso Importante O autor não tem nenhum vínculo com as pessoas, instituições financeiras e produtos, citados,

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em janeiro/2015. Estas elevações podem ser atribuídas aos seguintes

Leia mais

Seguro Vida Servidor Federal

Seguro Vida Servidor Federal Seguro Vida Servidor Federal Condições Gerais do Produto Produto: Seguro de Vida Público-Alvo Servidores Públicos Federais Civis - SIAPE Coberturas Morte Qualquer Causa Sorteio mensal no valor de R$ 10.000,00*,

Leia mais

COOPERATIVA DE CRÉDITO

COOPERATIVA DE CRÉDITO COOPERATIVISMO Baseia-se na união de pessoas onde cada membro deve contribuir com uma parcela ou quota parte, colaborando para a melhoria das condições econômicas e sociais de todos que fazem parte dessa

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 5: Serviços Bancários Objetivo Conscientizar nossos clientes sobre os serviços bancários e as funções de cada funcionário O conteúdo deste material é baseado

Leia mais

2º Semestre de 2010 2

2º Semestre de 2010 2 1 2 2º Semestre de 2010 O objetivo deste material é abordar os pontos principais do Plano de Benefícios PreviSenac e não substitui o conteúdo do regulamento. 3 4 Índice PreviSenac para um futuro melhor

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

Saiba tudo sobre o Cartão Tricard

Saiba tudo sobre o Cartão Tricard Saiba tudo sobre o Cartão Tricard 03 Conhecendo o Cartão Tricard Vantagens para meu cliente, vantagens para minha loja Como funciona o Cartão Tricard Kit de boas vindas do Cartão Tricard 07 15 24 25 Faça

Leia mais

GUIA RÁPIDO: FLUXO DE CAIXA. Conheça os 5 passos fundamentais para você controlar e planejar as suas finanças de forma rápida e confiável

GUIA RÁPIDO: FLUXO DE CAIXA. Conheça os 5 passos fundamentais para você controlar e planejar as suas finanças de forma rápida e confiável GUIA RÁPIDO: FLUXO DE CAIXA Conheça os 5 passos fundamentais para você controlar e planejar as suas finanças de forma rápida e confiável SUMÁRIO 1. Sobre o Guia Rápido 03 2. Passo 1 - Plano de Contas 04

Leia mais

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 1. MENSAGEM DA PRESIDÊNCIA: Hoje estamos prestando contas de nossos trabalhos frente à Creditran durante o ano de 2014. Com a entrega final do empreendimento iniciado em 2009,

Leia mais

Capitalizar é preciso!

Capitalizar é preciso! ME T A L C R E D Agosto/2009 C R E D Informativo Interno da Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Metalúrgicos da Grande São Paulo Ano 1 Nº 2 Capitalizar é preciso! A capitalização é um processo

Leia mais

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas

Exercício 2011. Relatório de prestação de contas Exercício Relatório de prestação de contas MENSAGEM DA DIRETORIA A Assembléia Geral da ONU declarou 2012 como o Ano Internacional das Cooperativas, destacando a contribuição das cooperativas para o desenvolvimento

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. Estas reduções podem ser atribuídas aos fatores abaixo:

PESQUISA DE JUROS. Estas reduções podem ser atribuídas aos fatores abaixo: PESQUISA DE JUROS Após longo período de elevação das taxas de juros das operações de crédito, as mesmas voltaram a ser reduzidas em setembro/2014 interrompendo quinze elevações seguidas dos juros na pessoa

Leia mais

www.anefac.com.br Rua 7 de abril. 125 - conj. 405 - CEP 01043-000 República - São Paulo-SP - Telefone: 11 2808-320 PESQUISA DE JUROS

www.anefac.com.br Rua 7 de abril. 125 - conj. 405 - CEP 01043-000 República - São Paulo-SP - Telefone: 11 2808-320 PESQUISA DE JUROS PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em maio/2014, sendo esta a décima segunda elevação seguida, quinta elevação no ano. Estas elevações podem ser atribuídas

Leia mais

Sicoob Central Cecresp. Institucional

Sicoob Central Cecresp. Institucional Sicoob Central Cecresp Institucional Gestão DIRETOR PRESIDENTE Carlos Augusto de Macedo Chiaraba Sicoob Nossacred DIRETOR VICE PRESIDENTE Francisco Rao - Sicoob Crediconsumo CONSELHEIROS Antonio João Batista

Leia mais

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil.

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. 1 RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. O Informativo Previcoke (Fundo de Pensão da Coca-Cola Brasil) é feito para quem já pensa no amanhã e para quem quer começar a pensar. Aqui, você

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito ficaram praticamente estáveis em janeiro/2013 frente a dezembro/2012. Pessoa Física Das seis

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul GESTÃO FINANCEIRA para ficar no azul índice 03 Introdução 04 Capítulo 1 O que é gestão financeira? 06 Capítulo 2 Gestão financeira e tomada de decisões 11 13 18 Capítulo 3 Como projetar seu fluxo financeiro

Leia mais

Sicoob Credicampo. Benefícios para sua empresa, desen

Sicoob Credicampo. Benefícios para sua empresa, desen Sicoob Credicampo. Benefícios para sua empresa, desen desenvolvimento reg para nossa região. Credicampo Credicampo o Sicoob Credicampo é comprometido com o desenvolvimento dos seus associados. O Sicoob

Leia mais

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO D Cartilha - Plano D INTRODUÇÃO Você está recebendo a Cartilha do Plano D. Nela você encontrará um resumo das principais características do plano. O Plano D é um plano moderno e flexível

Leia mais

Estatuto da Caixa Econômica Federal Decreto n 0. 6.473, de 05/06/2008

Estatuto da Caixa Econômica Federal Decreto n 0. 6.473, de 05/06/2008 Estatuto da Caixa Econômica Federal Decreto n 0. 6.473, de 05/06/2008 IF sob a forma de empresa pública, criada nos termos do Decreto-Lei n o 759, de 12 de agosto de 1969, vinculada ao Ministério da Fazenda.

Leia mais

Supervisão de Cooperativas de Crédito Brasil

Supervisão de Cooperativas de Crédito Brasil Supervisão de Cooperativas de Crédito Brasil RODRIGO PEREIRA BRAZ Departamento de Supervisão de Cooperativas de Crédito e Instituições Não Bancárias Banco Central do Brasil 06 de junho de 2013 Agenda Estrutura

Leia mais

IMA Institute of Management Accountants PESQUISA DE JUROS

IMA Institute of Management Accountants PESQUISA DE JUROS PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em outubro/2013, sendo esta a sexta elevação no ano. Esta elevação pode ser atribuída à última elevação da Taxa de Juros

Leia mais

COOPERATIVA DE CRÉDITO

COOPERATIVA DE CRÉDITO 3 COOPERATIVISMO Baseia-se na união de pessoas onde cada membro deve contribuir com uma parcela ou quota parte, colaborando para a melhoria das condições econômicas e sociais de todos que fazem parte dessa

Leia mais

Norma do Programa de Empréstimo Pessoal TECHNOS

Norma do Programa de Empréstimo Pessoal TECHNOS Norma do Programa de Empréstimo Pessoal TECHNOS SUMÁRIO CAPÍTULO I - DA FINALIDADE...3 CAPÍTULO II - DOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS...3 CAPÍTULO III - DOS CRITÉRIOS PARA CONCESSÕES...4 CAPÍTULO IV - DOS

Leia mais

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc.

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc. Material de Estudo para Recuperação 9 ano. Juros Simples O regime de juros será simples quando o percentual de juros incidirem apenas sobre o valor principal. Sobre os juros gerados a cada período não

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Material Explicativo Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Sumário Plano CD - Tranqüilidade no futuro 3 Conheça a previdência 4 A entidade Previ-Siemens 6 Como funciona o Plano CD da Previ-Siemens?

Leia mais

Pesquisa de Satisfação

Pesquisa de Satisfação Pesquisa de Satisfação Anualmente a Visão Prev realiza uma Pesquisa de Satisfação com seus participantes. A ação é uma das ferramentas utilizadas pela Entidade para ouvir a opinião dos participantes e

Leia mais

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 1 Senhores Associados: RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 Temos a satisfação de apresentar o Relatório da Gestão e as Demonstrações Contábeis da CREDICOAMO Crédito Rural Cooperativa, relativas às atividades desenvolvidas

Leia mais