ACORDO COLETIVO TRABALHO 2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ACORDO COLETIVO TRABALHO 2011"

Transcrição

1 - 1 -STEFZA SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS FERROVIÁRIAS Z. ARARAQUARENSE. ACORDO COLETIVO TRABALHO 2011 Pelo presente instrumento de contrato particular, de um lado a empresa prestadora de serviços em ferrovias, KI-BARATO SERVIÇOS E COMÉRCIO DE PRODUTOS E CEREAIS LTDA com sede na cidade de Barueri, Estado de São Paulo, Calçada Flor de Liz, 102 centro comercial Alfhaville CEP , inscrita no CNPJ do Ministério da Fazenda sob nº / , neste ato por seu Representante Legal Senhor Carlos Alberto Pinto, CPF doravante, designada apenas EMPRESA. E, por outro lado, representando os empregados da empresa o SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS FERROVIÁRIAS DA ZONA ARARAQUARENSE, com sede na Cidade de São José do Rio Preto, Estado de São Paulo, na Rua Bernardino de Campos, salas 31 a 39 3º andar Bairro Centro, devidamente inscrito no CNPJ do Ministério da Fazenda sob nº / , código de Registro Sindical no Ministério do Trabalho nº , neste ato representado por seu Presidente Sr. Osvaldo Pinto, CPF , doravante designado apenas SINDICATO resolvem: Aos 04 dias do mês de Julho de 2011, acordam os signatários, com as cláusulas constantes do presente instrumento, que passam a integrar as condições que disciplinarão as relações de trabalho na EMPRESA, a viger no período de a , cujas cláusulas foram devidamente aprovadas em Assembléia Geral Extraordinária dos empregados da EMPRESA, realizada especialmente para esta finalidade, ficando assim Estabelecidas 01 REAJUSTE: A Empresa e o Sindicato, acórdão que os salários dos funcionários que atuam em todos os cargos da empresa, serão reajustados no índice de 7% (sete por cento) a partir de 1º de Fevereiro de BASE SALARIAL: Fica estabelecido piso salarial no valor de R$545,00, para atividades nominadas e para as atividades não qualificadas. Parágrafo Primeiro: Os pisos salariais de ingresso na função serão observados pelo período máximo de 90 dias, em caso de admissão de novo empregado; após este período passa a ser obedecido o piso salarial efetivo. 03 SALÁRIOS DE INGRESSO: Ficam estabelecidos os seguintes salários de ingresso, a partir de 01/02/2011. FUNÇÃO SALÁRIO ATUAL Ajudante Geral 545,00 Aux. Escritório 783,64 Faxineira 545,00 Op. Eq.. Auxiliares I (Ingresso) 687,15 Op.Eq. Auxiliares II ( Acima de 01 ano.) 749,00 Op.Eq.Auxiliares III ( Acima de 2 anos ) 856,00 Op. Eq. Instalados 687,15 Operador de Bob-CAT 687,15 Operador de Máquina Costal 737,23 Jardineiro 774,09 Pedreiro 774,09 Encarregada Limpeza 783,63 Encarregado Manutenção 890,63 Assist. Depart. Pessoal 783,64 Aux. Administrativo I 783,64 Aux. Administrativo I Faturamento 686,45 Aux. Administrativo II 833,63 Aux. Administrativo III 1.227,34 Balanceiro III 911,15

2 - 2 -STEFZA SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS FERROVIÁRIAS Z. ARARAQUARENSE. Supervisor Lacração 856,00 Gerente Adminstrativo Máster 1.605,00 Gerente Adminstrativo Sênior 3.745,00 Gerente Comercial 2.140,00 Coordenador Terminais 2.140,00 Tec.Seg. Trabalho 1.391,00 Supervisor Operacional 1.540,24 Supervisor de Lavagem de Vagões 1.540,24 Redigitadora 653,77 Lavador de Vagões 545,00 Motorista 1.179,67 Eletrecista 955, % ad. Periculosidade Aux. Eletrecista 798, % ad. Periculosidade Técnico Eletrecista 1852, % ad. Periculosidade Técnico Mecânico 2.100,41 Mecânico I 798,79 Mecânico II 1.000,45 Mecânico III 1.227, TÍCKETE REFEIÇÃO: A empresa fornecerá Vale Alimentação/Refeição aos seus empregados, sem desconto de qualquer valor, 26 (Vinte e seis) vales por mês com valor facial unitário de R$ 10,00 (dez reais). Parágrafo Único: O ticket não será devido nas situações enumeradas abaixo, hipóteses em que será procedido o desconto no salário do mês subseqüente em importância equivalente aos tíquetes dos dias de ausência: 1 Auxílio doença pelo INSS. 2 Acidente de trabalho com afastamento pelo INSS, após 60 dias. 3- Licença não remunerada. 4 Licença maternidade. 5 Serviço militar. 6 Suspensão disciplinar. 7 Prisão. 8 Falta não justificada. 9 Greve. 05 JORNADA DE OITO HORAS: A empresa remunerará como horas extraordinárias àquelas excedentes a 8 a (oitava) hora diária e 44 a (quadragésima quarta) hora semanal, a todos os seus empregados sujeitos a esta jornada. Parágrafo primeiro: Para os empregados que laboram em turnos ininterruptos de revezamento a empresa remunerará como extraordinárias aquelas excedentes da 6º hora diária ou 36º semanal. 06 HORAS EXTRAORDINÁRIAS: As horas extraordinárias prestadas em um mês serão pagas no mês subseqüente. A base de cálculo para o pagamento das horas extras praticadas será o salário do mês em que efetivamente ocorrer o pagamento acrescido dos adicionais, conforme abaixo: Parágrafo Primeiro: As horas extraordinárias prestadas serão remuneradas observando a legislação trabalhista vigente. Parágrafo Segundo: As horas extraordinárias prestadas em domingos, feriados ou em dias de repouso semanal, serão remuneradas com o adicional de 100% (cem por cento) sobre a hora normal. Parágrafo Terceiro: O empregado quando se deslocar em viagem para atendimento emergencial, terá computado o tempo de viagem como efetivo serviço e nos casos de viagens a serviço normais da empresa será computado como hora simples 07 - HORAS IN ITINERES Os Empregados que trabalham nos terminais de Chapadão do Sul, Alto Taquari e Alto Araguaia, farão jus ao recebimento de 01(uma) hora normal pelo tempo despendido entre a sua residência e o local de trabalho ( Meia Hora Ida e Meia Hora Volta ). 08 CONTRATAÇÃO DE FOLGUISTAS: A empresa poderá, objetivando manter ritmo normal de operação nos finais de semana, contratar funcionários folguistas, com trabalho efetivo de (16) dezesseis horas semanais (64) sessenta e quatro horas mensais), recebendo salário proporcional ao piso salário estabelecido para cada função. 09 ANTECIPAÇÃO DE FÉRIAS: Em casos de queda não prevista nos volumes da operação, a Empresa poderá antecipar férias dos seus funcionários, mesmo que estes ainda não tenham cumprido o período aquisitivo. A concessão, pagamento e gozo destas férias obedecerão à legislação normal vigente. Devendo comunicar o fato ao Sindicato com antecedência mínima de 60 dias e passar para os Empregados para optarem pelos períodos de gozo. Fica ressalvado que os Empregados que gozarem deste direito, não terão descontados estes dias de férias em caso de dispensa dos mesmos, antes de completarem o período aquisitivo.

3 - 3 -STEFZA SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS FERROVIÁRIAS Z. ARARAQUARENSE. 10 CUMPRIMENTO DA JORNADA: A empresa considerará cumprida integralmente a jornada diária de trabalho quando por razões exclusivas da mesma tiver seu encerramento antecipado, exceto nos casos de compensação horária programada. retornarem a sede de trabalho, alojamentos ou 11 COMPENSAÇÃO DO SÁBADO: A empresa poderá de comum acordo com os empregados, fixar a jornada de trabalho para efeito de compensação, com anuência prévia do STEFZA Sindicato dos Ferroviários da Araraquarense, objetivando a extinção total do expediente aos sábados, tendo como cumpridas as exigências legais, sem outras formalidades. 12- ADICIONAL NOTURNO: A empresa pagará o percentual de 20% (vinte por cento) a título de adicional noturno, a incidir sobre o salário hora diurno, aos empregados que laborarem entre as 22:00 (vinte e duas) horas e as 05:00 (cinco horas) do dia seguinte. 13 ADICIONAL PERICULOSIDADE/ INSALUBRIDADE A empresa pagará adicional de periculosidade de 30% (trinta por cento) e insalubridade de 20% (vinte por cento) sobre o salário base dos empregados que laborem em área de risco e ou insalubre mediante laudo técnico pericial, que poderá ser solicitado pelo sindicato, quando houver omissão pela parte da empresa. Parágrafo único: Descaracterizado o agente agressor com supressão do adicional atestado pela empresa, somente terá validade desde que a contra prova avaliada pelo STEFZA Sindicato dos Ferroviários da Araraquarense seja reconhecida. 14- EMISSÃO DE LAUDO DE INSALUBRIDADE: A empresa entregará ao empregado por ocasião de seu desligamento, ou quando o mesmo atingir o tempo para aposentadoria, se solicitado, uma cópia do laudo de insalubridade, acompanhado do Formulário existente, para fins de comprovação junto ao Instituto Previdenciário. Parágrafo Único: A Empresa manterá atualizado e a disposição em cumprimento da legislação o PPRA e PCMSO, fornecendo cópia ao Sindicato dos Ferroviários da Araraquarense. 15 PROGRAMA DE INCENTIVO A EDUCAÇÃO: A empresa concederá a título de incentivo a educação valor de R$ 100,00 mensais para seus empregados que estejam cursando ensino superior. Parágrafo primeiro: Os beneficiados pelo incentivo serão escolhidos semestralmente e a critério da empresa. Parágrafo segundo: O pagamento do incentivo mensal será feito à parte da folha de pagamento, e condicionado à apresentação de comprovantes de matrícula, freqüência e pagamento da mensalidade (este último em caso de curso em faculdade particular 16. CONTRATO DE EXPERIÊNCIA: A empresa não utilizará do contrato de experiência, quando readmitir o empregado para exercer a mesma função já laborada na empresa. Parágrafo Único: Para novas admissões o contrato de experiência será de 45 (quarenta e cinco) dias, podendo ser prorrogado por mais 45(quarenta e cinco) dias. 17 ACIDENTE DE TRABALHO/ESTABILIDADE: A empresa encaminhara no prazo de 48 horas o CAT- Comunicação de Acidente Trabalho ao Sindicato da base. Parágrafo Único O empregado que sofreu acidente de trabalho, e ficar afastado por mais de 15 dias, tem garantido pelo prazo mínimo de 12 ( doze meses) a manutenção do seu contrato de trabalho na empresa, após a cessação do auxíliodoença-acidentário, independentemente do período de percepção de auxílio-acidente. Art.118 da lei 8.213/91. Salvo por motivo de falta grave previsto em Lei. 18 ATESTADO MÉDICO: A empresa aceitará atestados médicos odontológicos, conveniados com o STEFZA Sindicato dos Ferroviários da Araraquarense, profissionais credenciados pelo INSS, até o 2º dia útil do afastamento. 19 DESCONTOS AUTORIZADOS: A empresa procederá ao desconto em folha dos valores referentes a seguro de vida em grupo, aluguel/moradia, plano de assistência médica, plano de assistência odontológica, de previdência privada, vale transporte, ticket refeição ou alimentação, desde que o benefício reverta a este e/ou a seus dependentes e que figure como estipulante a empresa e o STEFZA Sindicato dos Ferroviários da Araraquarense. 20 SEGURO DE VIDA:/AUXÍLIO FUNERAL A empresa manterá o atual seguro de vida/auxílio funeral em grupo a todos os seus funcionários. 21 DANOS MATERIAIS: Não se permite o desconto salarial por quebra de material, salvo nas hipóteses de dolo ou recusa de apresentação dos objetos danificados, ou ainda, mesmo não havendo previsão contratual, de culpa comprovada do empregado.

4 - 4 -STEFZA SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS FERROVIÁRIAS Z. ARARAQUARENSE. 22 DIA DE PAGAMENTO: A empresa se obriga a efetuar o pagamento do empregado em moeda corrente ou depósito em conta bancária, até o quinto dia útil de cada mês. 23 TRANSFERÊNCIA: Sempre que transferido da sede por necessidade da Empresa em que foi contratado o empregado fará jus ao adicional de transferência, (um salário nominal), desde que a referida transferência implique em alteração definitiva do domicílio e devidamente comprovado. 24 UNIFORMES, FERRAMENTAS E EPI S A empresa fornecerá aos empregados uniformes, fardamento, macacões e outras peças de vestimenta, bem como equipamentos individuais de proteção e segurança quando exigido na prestação de serviços. Parágrafo Primeiro: O fornecimento do EPI, quando for o caso, atenderá prescrição médica à melhor adaptação ao empregado. Parágrafo Segundo: O empregado se obrigará ao uso devido, à manutenção e limpeza adequada dos equipamentos e uniformes que receber e a indenizar à empresa por extravio ou dano. Extinto ou rescindido o seu contrato de trabalho deverá o empregado devolver os equipamentos e uniformes. Parágrafo Terceiro: A empresa fará a entrega do equipamento de proteção no primeiro dia de trabalho do empregado, treinando-o quanto ao uso adequado, a manutenção e cuidados necessários com os mesmos, dando conhecimento das áreas perigosas e/ ou insalubres, e informará sobre riscos dos eventuais agentes agressivos de seu posto de trabalho. Parágrafo Quarto: A empresa fornecerá óculos de segurança padrão, aos empregados que trabalham em área de risco e que deles necessitam para o desempenho de suas funções Parágrafo Quinto: O Empregado que desligado da empresa por qualquer motivo, deverá obrigatoriamente devolver os seus equipamentos de EPI'S, sendo que na falta de algum deste, será descontado do seu salário. 25 NORMAS E PROCEDIMENTO DE RH: A empresa fornecerá ao sindicato profissional, quando requerido, exemplar completo de todas as regulamentações sobre RH, normas e procedimentos que se encontrem vigorando e aquelas emitidas na vigência deste. Parágrafo Primeiro: A empresa fornecerá os dados cadastrais dos empregados (nome, matrícula, cargo e local de trabalho) ao sindicato profissional, sempre que requeridos, podendo utilizar, se for o caso, o meio magnético. Parágrafo Segundo: A empresa também fornecerá ao sindicato profissional relação dos empregados desligados, demitidos, afastados para tratamento de saúde por mais de 15 (quinze) dias, quando requisitada. Parágrafo Terceiro: Serão encaminhadas cópias das rescisões de contrato de trabalho dos empregados quando o sindicato profissional não for o órgão homologador, quando requerida. 26 QUADRO DE AVISO: A empresa permitirá a fixação de comunicações do Sindicato acordante em seus quadros de aviso. Parágrafo Único: Fica vedada a divulgação de matéria político partidária ou ofensiva a quem quer que seja. 27 REPASSE DA CONTRIBUIÇÃO SOCIAL: A empresa depositará as contribuições devidas em favor do sindicato profissional até o 5º dia útil do mês subseqüente ao desconto. Parágrafo único: No caso do descumprimento do prazo acima estipulado a empresa fica obrigada a recolher a mensalidade corrigida com base no índice da inflação do período (RT) ou se substituto até o dia do efetivo recolhimento. 28 TAXA NEGOCIAL: A empresa descontará ou, poderá arcar com o pagamento, do referido valor de seus empregados que de uma forma ou outra venham a se beneficiar do presente acordo, em favor do STEFZA Sindicato dos Ferroviários da Araraquarense, a taxa negocial, no valor correspondente a R$ 20,00 Parágrafo Primeiro: O descumprimento pela empresa, do recolhimento da taxa negocial a que se refere o caput determinará a incidência de multa idêntica à prevista no artigo 600 da CLT. O sindicato profissional assume toda e qualquer responsabilidade em relação à cláusula, tratando das divergências esclarecimentos e dúvidas. Parágrafo Segundo: O Empregado poderá se opor ao desconto desta verba no prazo de 15 dias após a assinatura deste acordo, caso a empresa não arque com o valor. Parágrafo Terceiro: Por se tratar de primeiro acordo o Sindicato isenta a Empresa e os Empregados de efetuarem o pagamento do valor estipulado no caput desta cláusula DÉBITOS COM O SINDICATO: A Empresa efetuara os descontos em folha de pagamento dos débitos com o Sindicato, débitos como mensalidades, gastos de farmácias, médicos, livrarias, laboratórios e outros de auxilio aos Empregados, bem como as contribuições fixadas em assembléias, a empresa somente deixará de efetuar os descontos das contribuições sindicais dos empregados, mediante comunicação escrita do empregado com anuência do sindicato; repassando os valores até o 5º dia útil para o Sindicato, e consultará quando da dispensa ou aposentadoria do empregado,

5 - 5 -STEFZA SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS FERROVIÁRIAS Z. ARARAQUARENSE. sobre a existência de débitos junto à entidade, obrigando-se a descontar na rescisão do saldo da remuneração, ficando a entidade sindical responsável jurídica e economicamente pelos valores relativos aos descontos efetuados, devendo necessariamente compor a lide em que a Empresa for demandada - em processo judicial ou administrativo - em que haja pedido de devolução dos valores a que se refere esta cláusula. Parágrafo Único: O Sindicato se compromete a enviar à empresa, quando solicitado, os comprovantes devidamente autorizados pelos empregados, para desconto em folha de pagamento, das despesas efetuadas pelos mesmos, conforme mencionadas no caput da presente cláusula. 30 COMISSÃO DE ACOMPANHAMENTO: As partes acordantes constituirão Comissão Permanente e Paritária com atribuições de acompanhamento do cumprimento do presente acordo. Parágrafo Primeiro: Na hipótese de descumprimento de condição prevista no presente acordo, o Sindicato profissional notificará por escrito a empresa para que no prazo de 20 (Vinte) dias regularize a situação. 31 ASSISTÊNCIA JURÍDICA AO EMPREGADO: A empresa prestará assistência jurídica aos seus empregados, sempre que, no exercício de suas funções, incidirem na prática de ato que o leve a responder a qualquer ação penal ou civil. Parágrafo Primeiro: A assistência jurídica compreenderá o acompanhamento de empregados, por meio de profissional especializado, que poderá ser escolhido em comum acordo, desde as delegacias de policia até as instâncias superiores, quando forem prestar esclarecimentos. Parágrafo Segundo: A empresa providenciará e custeará as despesas judiciais do empregado nos locais onde não tenha órgão jurídico e o atendimento não possa ser feito por profissional especializado do seu quadro. Parágrafo Terceiro: O empregado que se enquadrar no disposto caput deverá oficializar a solicitação de acompanhamento jurídico, através da gerência a qual pertence ou do Sindicato. Parágrafo Quarto: Os procedimentos acordados nesta cláusula se estenderão aos empregados desligados ou aposentados, enquanto perdurar a ação penal ou civil, com exceção dos demitidos por justa causa e/ou negligência do funcionário 32 PLANO DE SAÚDE: - A empresa garantirá assistência médica de qualidade a todos os empregados e dependentes legais, através de convênio médico Unimed, podendo ser considerada a participação pecuniária do empregado, conforme previsto na legislação que regulamenta a matéria e condições na proposta de adesão do empregado 33 DIÁRIAS DE VIAGENS: Quando o empregado estiver fazendo cursos atendendo determinação expressa da empresa, trabalhando fora de sua sede de serviço e que haver necessidade de se hospedar, os custos com hospedagem, transporte, refeições e lanches de translado, será por conta da empresa. 34 VIAGEM DE SOCORRO: O empregado quando em viagem para atendimento de socorro terá computado o tempo de viagem como de efetivo serviço SOBRE AVISO: Considera-se de sobre aviso o empregado efetivo que permanecer em sua própria casa, aguardando a qualquer momento o chamado para o serviço. Cada escala de sobre aviso será, no máximo, de 24 (vinte quatro horas). As horas de sobreaviso, para todos os efeitos, serão computadas a razão de 1/3 (um terço) do salário normal. Parágrafo Primeiro: Aos funcionários de Manutenção Elétrica e Mecânica, quando em escala de sobreaviso em finais de semana e que já estiver cumprido sua jornada semanal normal, terá computado o tempo trabalhado como horas extras ABRANGÊNCIA (LOCAL DE TRABALHO) O Presente Acordo Coletivo de Trabalho abrangerá Profissional dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias VIGÊNCIA/VALIDADE/DATA-BASE: O presente Acordo Coletivo de Trabalho terá vigência de 01 de Fevereiro de 2011 a 31 de Janeiro de 2012, ficando a data base estabelecida todo dia 1º de Fevereiro de cada ano. Parágrafo Primeiro - A Empresa e a entidade Sindical reunir-se-ão 30 (trinta) dias antes da próxima data-base, para iniciar a negociação do próximo acordo coletivo. Parágrafo Segundo: Fica estipulada pelas partes uma multa no valor de 10% do salário mínimo, por infração e por empregado, em caso de não cumprimento das obrigações de fazer prevista no presente acordo, que reverterá ao empregado prejudicado.

6 - 6 -STEFZA SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS FERROVIÁRIAS Z. ARARAQUARENSE. Parágrafo Terceiro- Os Valores dos salários fixados no presente acordo retroagem para todos os efeitos a 01 de Fevereiro de 2011, sendo que as diferenças relativas aos salários de Fevereiro, Março, Abril, Maio e Junho férias, horas extras e outros direitos, deverão ser pagas no mês subseqüente a assinatura deste acordo. E por estarem às partes inteiramente de acordo com todas as cláusulas e condições mencionadas, firmam e rubricam o presente termo de Acordo Coletivo de Trabalho em 05 (cinco) vias de igual teor, transcrito em 04 (quatro) páginas, comprometendo-se, consoante o disposto no Artigo 614 da CLT, a promover o seu depósito para fins de registro e arquivo no Ministério do Trabalho e Emprego. PELA EMPRESA: PELO SINDICATO: KI-BARATO SERVIÇOS ECOMÉRCIO DE PRODUTOS E CEREAIS LTDA STEFZA - SINDICATO DOS TRAB. EMP. FERROVIÁRIAS DA ZONA ARARAQUARENSE Carlos Alberto Pinto Osvaldo Pinto CPF Diretor Presidente- CPF Pabline Martins de Souza Carvalho Pedro Paulo Domingos Gerente Administrativo-CPF Diretor Vice-Presidente CPF Testemunha Testemunha

ACORDO COLETIVO TRABALHO 2012

ACORDO COLETIVO TRABALHO 2012 ACORDO COLETIVO TRABALHO 2012 Pelo presente instrumento de contrato particular, de um lado a empresa prestadora de serviços em ferrovias, KI-BARATO SERVIÇOS E COMÉRCIO DE PRODUTOS E CEREAIS LTDA com sede

Leia mais

Parágrafo Único -- Não serão compensados os aumentos decorrentes de promoção, transferência, equiparação salarial e término de aprendizagem.

Parágrafo Único -- Não serão compensados os aumentos decorrentes de promoção, transferência, equiparação salarial e término de aprendizagem. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CELEBRADA ENTRE O SINDIMVET SINDICATO DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS DO ESTADO DE SÃO PAULO e SINPAVET SINDICATO PATRONAL DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS DO ESTADO DE SÀO PAULO PERÍODO

Leia mais

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2005/2006 PELO PRESENTE INSTRUMENTO DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DE UM LADO O SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE RÁDIODIFUSÃO DO ESTADO DO PARANÁ, A SEGUIR DENOMINADO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001254/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/04/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017099/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.006142/2011-57 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002716/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 16/11/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR064091/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.006426/2015-78 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000812/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 19/06/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017988/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.002440/2009-54 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 S A N T U R Termo de Acordo Coletivo de Trabalho, que entre si celebram o SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE ASSESSORAMENTO, PERÍCIA, PESQUISA E INFORMAÇÕES

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2006 SESCOOP SINDAF/DF

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2006 SESCOOP SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2006 SESCOOP SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, que celebram de um lado, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo SESCOOP NACIONAL - CNPJ N.º 03.087.543/0001-86,

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 9 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000736/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR067570/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.023448/2012-38 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2009/2011

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2009/2011 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2009/2011 Que entre si celebram, de um lado, E de outro lado, SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS DE PORTO ALEGRE, com sede na Rua Augusto Severo, 82 - Porto Alegre RS, CEP 90.240-480,

Leia mais

ACORDO COLETIVO. Parágrafo 5º - As horas serão remuneradas com base no salário do mês de seu efetivo pagamento.

ACORDO COLETIVO. Parágrafo 5º - As horas serão remuneradas com base no salário do mês de seu efetivo pagamento. ACORDO COLETIVO Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Juiz de Fora, registro sindical nº. 10.610, inscrito no CNPJ sob nº. 20.453.643/0001-06, sito a rua Halfeld, 805/603 Juiz de Fora MG 36010-000,

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR003231/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 31/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR046809/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.009204/2014-25 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 POR ESTE INSTRUMENTO, QUE ENTRE SI CELEBRAM, POR SEUS RESPECTIVOS REPRESENTANTES LEGAIS, DE UM LADO A ARCELORMITTAL CARIACICA, INSCRITA NO CNPJ/MF SOB O Nº 17.469.701/0053-06

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL 1 de 7 28/12/2015 17:24 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC003175/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 21/12/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR081080/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 47620.002006/2015-72

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 10 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001530/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR022315/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.004377/2013-77 DATA

Leia mais

SINDICATO DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM E EMPREGADOS EM

SINDICATO DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM E EMPREGADOS EM CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO PARA VIGÊNCIA DE 1º DE FEVEREIRO DE 2.005 A 31 DE JANEIRO DE 2.006, CELEBRADA ENTRE O ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE DO ESTADO DO MARANHÃO-SINPEEES/MA E O SINDICATO DE HOSPITAIS,

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001711/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 06/05/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR016575/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.005146/2014-61 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001710/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 14/07/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR042733/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.004077/2015-50 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001621/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/05/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR020706/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.008089/2011-29 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO AERO AGRÍCOLA 2006/2007

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO AERO AGRÍCOLA 2006/2007 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO AERO AGRÍCOLA 2006/2007 Que fazem de um lado, o SINAERO Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Empresa de Táxi Aéreo, Aeroclubes, Aviação Agrícola e de Garimpo, Prestadores

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E POLIÍTICA RURAL - DAR CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DO ESTADO DE SANTA CATARINA S.A - CEASA/SC ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 Data-base - Maio/2008 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 1 Pelo presente instrumento, de um lado a Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina S.A - CEASA/SC,

Leia mais

PROPOSTA DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 / 2016. São fixados os seguintes salários para admissão a partir de 1º de maio de 2014:

PROPOSTA DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 / 2016. São fixados os seguintes salários para admissão a partir de 1º de maio de 2014: PROPOSTA DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 / 2016 CLÁUSULA 1ª - DO PISO SALARIAL São fixados os seguintes salários para admissão a partir de 1º de maio de 2014: a) Fica afixado o piso salarial da

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PA000361/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 02/06/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR031936/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46222.003478/2015-72 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016. Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016. Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000601/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/04/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR016325/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46305.000436/2015-60 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000433/2008 DATA DE REGISTRO NO MTE: 14/10/2008 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015947/2008 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.032963/2008-13 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000955/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR028972/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.009094/2013-61 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO Pelo presente instrumento, de um lado o Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Alagoas, estabelecido na Rua Prof. José da Silveira Camerino, 930,

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000776/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/05/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015125/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46305.000402/2014-94 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE AUTOMÓVEIS E ACESSÓRIOS DE BELO HORIZONTE, CNPJ n. 17.265.893/0001-08, neste ato representado por seu Presidente, Sr. HELTON

Leia mais

Principais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho

Principais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho SINPEFESP-(empregados)-SINDELIVRE-(patronal) Principais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2015. VIGÊNCIA E DATA-BASE As cláusulas e condições da presente Convenção Coletiva de Trabalho que

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2017 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR067405/2015 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 13/10/2015 ÀS 16:29 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.016733/2015 14 DATA DO PROTOCOLO: 16/10/2015 SINDICATO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: CE001531/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 27/10/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR061722/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46205.018555/2014-16 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 1/5 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES CULTURAIS, RECREATIVAS, DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, DE ORIENTAÇÃO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, NO ESTADO DO PARANÁ SENALBA/PR, CNPJ 75.992.446/0001-49,

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Página 1 de 6 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RN000390/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/10/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR060523/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46217.008181/2013-19

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR034439/2012 SINDICATO DOS FARMACEUTICOS DO ESTADO DE M GROSSO DO SU, CNPJ n. 15.939.572/0001-08, neste ato representado(a) por seu Presidente,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000635/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/04/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR014927/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.010443/2012-36 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001599/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017802/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.004343/2013-81 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO Convenção Coletiva de Trabalho que entre si fazem, de um lado, o SINDICATO DA INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS E PRODUTOS DERIVADOS NO ESTADO DE MINAS GERAIS e, de outro lado, o

Leia mais

PARÁGRAFO ÚNICO PARÁGRAFO PRIMEIRO

PARÁGRAFO ÚNICO PARÁGRAFO PRIMEIRO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO FIRMADA PERANTE O EXMO. DR. DELEGADO REGIONAL DO TRABALHO QUE ENTRE SI FAZEM O SINDICATO DOS AUXILIARES DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, LOCALIZADO À

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DATAMEC 2014-2015

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DATAMEC 2014-2015 PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DATAMEC 2014-2015 EIXO POLÍTICO CAMPANHA EM DEFESA DA DATAMEC E DE SUA HISTORIA. CLÁUSULA REAJUSTAMENTO Os salários fixos ou a parte fixa dos salários mistos, vigentes em 30/04/2014,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 Termo de CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO que entre si fazem, o Sindicato dos Empregados em Edifícios e em Empresas de Compra, Venda Locação e Administração de Imóveis

Leia mais

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SERVICO SOCIAL DO DISTRITO FEDERAL O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE AUTOMÓVEIS E ACESSÓRIOS DE BELO HORIZONTE, CNPJ n. 17.265.893/0001-08, neste ato representado por seu Presidente, Sr. HELTON ANDRADE;

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR002151/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 26/08/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026676/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.010071/2009-72 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA 2014

CONVENÇÃO COLETIVA 2014 CONVENÇÃO COLETIVA 2014 SINDICATO DOS MENSAGEIROS MOTOCICLISTAS E CICLISTAS, MOTO- FRETE, MOTOBOYS E MOTO-TAXISTAS DE CURVELO E REGIÃO, CNPJ n 17.437.757/0001-40, NESTE ATO REPRESENTADO POR SEU PRESIDENTE,

Leia mais

Categoria abrangida: Empregados em Empresas de Turismo de Porto Alegre

Categoria abrangida: Empregados em Empresas de Turismo de Porto Alegre Convenção Coletiva de Trabalho 46218.009286/2008-18 O SINDICATO DAS EMPRESAS DE TURISMO NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SINDETUR, conjuntamente com o SINDICATO DOS EMPREGADOS EM EMPRESAS DE TURISMO DE PORTO

Leia mais

Convenção Coletiva 2014

Convenção Coletiva 2014 Convenção Coletiva 2014 SINDICATO DOS MENSAGEIROS MOTOCICLISTAS E CICLISTAS, MOTO- FRETE, MOTOBOYS E MOTO-TAXISTAS DE CURVELO E REGIÃO, CNPJ n 12.512.993/0001-60, NESTE ATO REPRESENTADO POR SEU PRESIDENTE,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO SUSCITANTE: SINDICATO DOS PSICÓLOGOS NO ESTADO DE SÃO PAULO - SINPSI-SP, Entidade Sindical Profissional, com registro no MTb sob nº012.228.026.60-5 e inscrita no CNPJ/MF

Leia mais

SINDMINÉRIOS SANTOS. Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Minérios, Derivados de Petróleo e Combustíveis de Santos e Região.

SINDMINÉRIOS SANTOS. Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Minérios, Derivados de Petróleo e Combustíveis de Santos e Região. FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NO COMÉRCIO DE MINÉRIOS E DERIVADOS DE PETRÓLEO NO ESTADO DE SÃO PAULO 01 - REAJUSTE SALARIAL PAUTA DE REIVINDICAÇÕES SIREGÁS 2012/2013 As Empresas concederão, a todos os empregados

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 SINDICATO DOS TECNICOS EM SEGURANCA TRABALHO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, CNPJ n. 25.578.642/0001-01, neste ato representado por seu Presidente, Sr. CLÁUDIO FERREIRA SANTOS;

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 7 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001746/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 21/05/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR020832/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.005849/2012-27

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL 1 de 7 20/3/2014 10:43 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000166/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/03/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR001874/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46208.003144/2014-04

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 7 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG000637/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR004928/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.001229/2011-48 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 6 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG004008/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR057851/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.008943/2011-67 DATA

Leia mais

SENAC/DF - SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL

SENAC/DF - SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL CAMPANHA SALARIAL - 2014/2015 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SENAC-SERVICO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COM COMERCIAL-ADMINISTRACAO REGIONAL DO DF O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 7 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002511/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053502/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.005004/2012-32 DATA

Leia mais

EMPREGADOS DE REPRESENTANTES COMERCIAIS E EM EMPRESAS DE REPRESENTAÇÃO COMERCIAL

EMPREGADOS DE REPRESENTANTES COMERCIAIS E EM EMPRESAS DE REPRESENTAÇÃO COMERCIAL EMPREGADOS DE REPRESENTANTES COMERCIAIS E EM EMPRESAS DE REPRESENTAÇÃO COMERCIAL Entre as partes, de um lado, representando a Categoria Profissional, o SINDICATO DOS EMPREGADOS DE AGENTES AUTONOMOS DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC003161/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 19/12/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR083843/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46304.003527/2014-86 DATA

Leia mais

NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: NÚMERO DO PROCESSO: DATA DO PROTOCOLO: Página 1 de 8

NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: NÚMERO DO PROCESSO: DATA DO PROTOCOLO: Página 1 de 8 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO ENTRE A EMPRESA MOINHO CANUELAS LTDA E O SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO E AFINS DO ESTADO DA BAHIA SINDALIMENTAÇÃO-BA 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO

Leia mais

3ª CLÁUSULA PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS: Os empregados participarão nos lucros de suas empresas empregadoras, na forma que vier estabelecida em lei.

3ª CLÁUSULA PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS: Os empregados participarão nos lucros de suas empresas empregadoras, na forma que vier estabelecida em lei. 2009/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO FIRMADA ENTRE O SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DE JACOBINA E O SINDICATO PATRONAL DO COMERCIO VAREJISTA DE JACOBINA E REGIÃO, PARA O PERIODO DE 01 DE JUNHO

Leia mais

SINDPD/SC SINDICATO DOS EMPREGADOS EM EMPRESAS DE PROCESSAMENTO DE DADOS DE SANTA CATARINA.

SINDPD/SC SINDICATO DOS EMPREGADOS EM EMPRESAS DE PROCESSAMENTO DE DADOS DE SANTA CATARINA. PAUTA DE REIVINDICAÇÕES 2012/2013 GRUPO I CLÁUSULAS ECONÔMICAS CLÁUSULA 1 ª. REAJUSTE SALARIAL Em 01.08.2012, os salários dos trabalhadores serão reajustados em 100% (cem por cento) do Índice do Custo

Leia mais

PAUTA DA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 CLÁUSULAS ECONÔMICAS

PAUTA DA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 CLÁUSULAS ECONÔMICAS PAUTA DA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 CLÁUSULAS ECONÔMICAS Cláusula 01 - ABRANGÊNCIA A presente Convenção Coletiva de Trabalho abrangerá todas as Empregadoras e Empregados das categorias econômica

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001092/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 26/06/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR005184/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.004081/2014-14 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001633/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/04/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017942/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.001682/2013-16 DATA DO

Leia mais

EXMO. SR. DR. JUIZ PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA SEGUNDA REGIÃO.

EXMO. SR. DR. JUIZ PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA SEGUNDA REGIÃO. EXMO. SR. DR. JUIZ PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA SEGUNDA REGIÃO. Processo TRT/SP no20308200600002004 O SINDICATO DOS CONTABILISTAS DE SÃO PAULO, Suscitante, e o SINDICATO DAS EMPRESAS

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2004 SESC - SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SINDAF/DF

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2004 SESC - SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2004 SESC - SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO que entre si fazem o SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC - Administração Regional no Distrito Federal,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO DE 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO DE 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO DE 2013/2014 ACORDO COLETIVA DE TRABALHO QUE ENTRE SI FAZEM DE UM LADO O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM EMPRESAS DE SEGUROS PRIVADOS E CAPITALIZAÇÃO E DE AGENTES AUTÔNOMOS DE SEGUROS

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2012/2013

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2012/2013 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2012/2013 Que entre si celebram, de um lado, E de outro lado, SIMARJ SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS EMPRESAS DE TRANSPORTE AÉREO DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO, com sede

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 8 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000792/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/05/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR016119/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 47193.000049/2012-58

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Página 1 de 5 Imprimir Salvar TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001556/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/04/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR076938/2014

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PI000036/2008 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/09/2008 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015042/2008 NÚMERO DO PROCESSO: 46214.002894/2008-23 DATA DO

Leia mais

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2015/2016 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SESC-AR/DF

PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2015/2016 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SESC-AR/DF PAUTA DE REVINDICAÇÃO - 2015/2016 ELENCO DE REIVINDICAÇÃO DOS TRABALHADORES DO SESC-AR/DF CLÁUSULA PRIMEIRA VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência do presente Acordo Coletivo de Trabalho no período

Leia mais

CAMPANHA SALARIAL 2015-2016 PAUTA UNIFICADA DA CATEGORIA REPRESENTADA PELO SINDIPA EMPRESAS COM DATA BASE EM 01/11/2015 E 01/01/2016

CAMPANHA SALARIAL 2015-2016 PAUTA UNIFICADA DA CATEGORIA REPRESENTADA PELO SINDIPA EMPRESAS COM DATA BASE EM 01/11/2015 E 01/01/2016 CAMPANHA SALARIAL 2015-2016 PAUTA UNIFICADA DA CATEGORIA REPRESENTADA PELO SINDIPA EMPRESAS COM DATA BASE EM 01/11/2015 E 01/01/2016 1. REAJUSTE SALARIAL: O salário base nominal dos empregados da categoria

Leia mais

Acordo coletivo 2008/2009

Acordo coletivo 2008/2009 Acordo coletivo 2008/2009 ACORDO COLETIVO celebrado entre SINDICATO DOS ENFERMEIROS DO RIO DE JANEIRO, doravante denominado SINDENFRJ, inscrito no CNPJ sob o nº 42.183.624/0001-31, localizado a Rua Sete

Leia mais

SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DE ANÁPOLIS C/ EXTENSÃO DE BASE

SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DE ANÁPOLIS C/ EXTENSÃO DE BASE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2015 CAPÍTULO I DAS PARTES CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO QUE ENTRE SI CELEBRAM, DE UM LADO O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE DE ANÁPOLIS

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000022/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 08/01/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR079004/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46273.001163/2013-23 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Page 1 of 9 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG000802/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 05/03/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR009097/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46249.000422/2015-68

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001249/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/06/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR030888/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46304.001732/2014-15 DATA DO

Leia mais

Convenção Coletiva de Trabalho 2016/2016

Convenção Coletiva de Trabalho 2016/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000921/2016 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/05/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023133/2016 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.002652/2016-61 DATA DO PROTOCOLO: 24/05/2016 Convenção Coletiva

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA 2011

CONVENÇÃO COLETIVA 2011 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA E ATACADISTA DE VITÓRIA DA CONQUISTA CONVENÇÃO COLETIVA 2011 SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO EM VITÓRIA DA CONQUISTA - BAHIA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO PELO PRESENTE

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: AM000415/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/09/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR044279/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46202.014239/2014-03 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO REAJUSTES/CORREÇÕES SALARIAIS

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO REAJUSTES/CORREÇÕES SALARIAIS 1 de 7 25/07/2014 09:03 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001369/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 24/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR038747/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.014791/2014-44

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2015 DA ABRANGÊNCIA:

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2015 DA ABRANGÊNCIA: CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2015 DA ABRANGÊNCIA: Cláusula 1ª - Esta convenção coletiva de trabalho que entre si celebram, de um lado o Sindicato dos Médicos de Anápolis e, do outro lado, o Sindicato

Leia mais

Data-Base 1º de maio de 2015

Data-Base 1º de maio de 2015 PRÉ-PAUTA DE REIVINDICAÇÕES 2015 Data-Base 1º de maio de 2015 Pré-Pauta de Reivindicações 2015 Agroindústrias do setor de carnes e leite, Cooperativas Agropecuárias, Clinicas Veterinárias, Laboratórios

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000953/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR029282/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.009097/2013-02 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG005003/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 05/12/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR079528/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.007490/2014-02 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001762/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 24/05/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023628/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.008636/2011-76 DATA DO

Leia mais

CLÁUSULA 1 A. - ATUALIZAÇÃO SALARIAL CLÁUSULA 2 A. SALÁRIO NORMATIVO CLÁUSULA 3 A. - SALÁRIO ADMISSIONAL CLÁUSULA 5 A. - ADICIONAL DE INSALUBRIDADE

CLÁUSULA 1 A. - ATUALIZAÇÃO SALARIAL CLÁUSULA 2 A. SALÁRIO NORMATIVO CLÁUSULA 3 A. - SALÁRIO ADMISSIONAL CLÁUSULA 5 A. - ADICIONAL DE INSALUBRIDADE CONVENÇÃO COLETIVA COM VIGÊNCIA A PARTIR DE 01 DE ABRIL DE 2007 FEITA ENTRE O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM INSTITUIÇOES BENEFICENTES, RELIGIOSAS E FILANTRÓPICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E O SINDICATO

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2012

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2012 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: TO000023/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/04/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017571/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46226.009193/2012-62

Leia mais

1. VIGÊNCIA A presente convenção terá vigência de 12 (doze) meses a contar de 1º de julho de 2.012.

1. VIGÊNCIA A presente convenção terá vigência de 12 (doze) meses a contar de 1º de julho de 2.012. EMPREGADOS EM SOCIEDADES DE FOMENTO MERCANTIL FACTORING Entre as partes, de um lado, representando a Categoria Profissional, o SINDICATO DOS EMPREGADOS DE AGENTES AUTONOMOS DO COMÉRCIO E EM EMPRESAS DE

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001554/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/08/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR032670/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.023032/2010-49 DATA DO

Leia mais

1º Rol de negociação 2013 a 2014

1º Rol de negociação 2013 a 2014 1º Rol de negociação 2013 a 2014 Celebram entre si o SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE MATERIAIS PLÁSTICOS E SIMILARES DE CHAPECÓ E REGIÃO OESTE DE SANTA CATARINA com CNPJ Nº 80.623.929/0001-06,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002450/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/10/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR055380/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.005486/2013-10 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2008/2009

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2008/2009 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2008/2009 SINTRAFOPOLIS/SETPESC Termo de CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, que fazem entre si, de um lado o SINDICATO DOS CONDUTORES DE VEÍCULOS, TRABALHADORES EM EMPRESAS

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: AM000540/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 22/10/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR066158/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46202.016710/2014-90 DATA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000145/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 31/01/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR080680/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.001357/2014-74 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 1 Entre as partes, de um lado, representando a Categoria Profissional, o SINDICATO DOS EMPREGADOS DE AGENTES AUTONOMOS DO COMÉRCIO E EM EMPRESAS DE ASSESSORAMENTO,

Leia mais