Agata Report. Manual do usuário. Pablo Dall'Oglio Solis/Univates Lajeado - RS - Brasil Fevereiro 2003

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Agata Report. Manual do usuário. Pablo Dall'Oglio [pablo@univates.br] [pablo@php.net] Solis/Univates Lajeado - RS - Brasil Fevereiro 2003"

Transcrição

1 Agata Report Manual do usuário Pablo Dall'Oglio Solis/Univates Lajeado - RS - Brasil Fevereiro 2003

2 Índice geral Conectando ao Banco de Dados...3 Tela Principal: Selecionando as Tabelas...4 Selecionando os campos...5 Restringindo a Consulta...6 Utilizando Parâmetros...7 Ligando as Tabelas...8 Resultado do Relatório...9 Em Tela...9 Em Texto...9 Em PostScript...10 Em HTML...10 Miscelâneas...11 Editando a Consulta...11 Salvando as Consultas...11 Abrindo as Consultas...11 Começando uma nova Consulta...11 Navegando entre Consultas...11 Gerando Diagramas...12 Gerando Etiquetas...13 Relatório com Quebras e Totalizadores...14 Arquivo SQL...15 Gerando a saída do Relatório como Texto...15 Gerando a saída do Relatório como HTML...16 Gerando a saída do Relatório como PS...16 Mesclando o Relatório com um Documento...17 Ferramenta AgataEIS: Geração de Gráficos e Planilhas eletrônicas...19

3 Conectando ao Banco de Dados Nome do Projeto: Identificação da aba do projeto. IP do Banco de Dados: Endereço IP do computador no qual a Base de Dados está rodando. Nome do Banco de Dados: Nome do Banco de Dados a acessar. Usuário do Banco: Nome do usuário do Banco de Dados. Senha: Senha do respectivo usuário para acessar o banco de dados. Linguagem: Idioma que o Agata irá utilizar na interface. Tipo de Banco de Dados: Tipo do Banco de Dados (Postgres, Oracle...) Tema: Tema das janelas (skin). Visualizador para PostScript: Programa utilizado para Visualizar os arquivos PostScript gerados pelo Agata. Visualizador para Texto: Programa utilizado para Visualizar os arquivos Texto gerados pelo Agata. Browser: Browser para visualizar os arquivos HTML gerados (IE, Mozilla). Planilha: Planilha externa para abrir os arquivos CSV gerados pelo AgataEIS. Visualizador para Diagramas: Programa externo para visualizar os diagramas gerados. Use o Dia, (http://www.lysator.liu.se/~alla/dia). a. botão - : Deleta o projeto. b. botão + : Adiciona um projeto novo. Passo 1: Escolha um projeto dentre as abas na esquerda. Passo 2: Clique no botão Ok, o Agata tentará conectar na Base de Dados com os parâmetros digitados acima e gravará os dados digitados. Se tudo ocorrer com sucesso, a tela principal para consultas será exibida na tela.

4 Tela Principal: Selecionando as Tabelas Passo 1: Escolha as tabelas do Banco de Dados envolvidas na consulta, você poderá usar a tecla [CNTRL] para selecionar mais do que uma. Passo 2: Cada vez que o botão [Solicita Tabelas] é clicado, disponibilizará as tabelas selecionadas para que você possa utilizá-las no relatório. Passo 3: Todas tabelas requisitadas, poderão ser acessadas pelo usuário no passo 3, através da árvore que contém a estrutura das tabelas e dos campos. Botão Limpar: Limpa a seleção de Tabelas. Possibilita requisitar as tabelas novamente.

5 Selecionando os campos Passo 1: Selecione os campos que você deseja no relatório. Você poderá usar a tecla [CNTRL] para selecionar mais de um campo. Passo 2: Escolha o que você deseja fazer com os campos selecionados. Botão Select: Simplesmente seleciona o campo para o relatório. Botão Grupo: Agrupa a consulta pelo campo selecionado. Botão Ordem Ascendente: Ordena o relatório de forma ascendente[a-z] pelo campo selecionado. Botão Ordem Descendente: Ordena o relatório de forma descendente[z-a] pelo campo selecionado. Funções Comuns: Aplica uma função ao campo selecionado (max, min, avg, count), para isso é necessário agrupar a consulta. Funções do BD: Aplica uma função do Banco de Dados ao campo selecionado. Estas funções são cadastradas no arquivo DB.fun.

6 Restringindo a Consulta Nesta fase você irá adicionar várias restrições (filtros) aos dados selecionados para o Relatório final. Poderá restringir quaisquer tipos de colunas (numéricas, caracteres), comparando-as a determinadas expressões. Passo 1: Escolha o campo que você deseja restringir (filtrar). Passo 2: Selecione o operador utilizado para restringir a consulta (<, >, =, like). Passo 3: Digite a expressão de filtragem, poderá ser uma palavra ou um número. Ex: '50'. Passo 4: Use o botão 'Transferir' para adicionar a restrição à consulta.

7 Utilizando Parâmetros Para restringir uma consulta, é necessário digitar uma expressão de filtragem. Geralmente essa expressão de filtragem é um número ou uma palavra (50, 'Paulo',...). O problema desta concepção e que a expressão de filtragem é gravada junto ao comando SQL. Muitas vezes você deseja utilizar a mesma consulta SQL, mas com expressões de filtragem diferentes. Neste caso, teria de alterar a consulta SQL sempre que desejasse gerar o relatório. Um exemplo, seria emitir um relatório de devedores entre os anos de 2000 e A consulta SQL é sempre a mesma, mas o intervalo de datas muda; não deve estar gravado junto a consulta e sim ser perguntado para você no momento da geração do relatório. Para tanto, utiliza-se o conceito de parâmetros. Sempre que você deseja introduzir um valor que deve ser indagado no momento da execução do relatório, deve se utilizar uma palavra-chave precedida do sinal $. Por exemplo: $DataDeInicio, $DataDeFinal, $CodigoDaPessoa... Sem utilizar espaços em branco ou caracteres absurdos. Assim, no momento da geração do relatório, uma janela será aberta para que você entre com todos parâmetros detectados na consulta. Assim que pressionar OK, o relatório será gerado e os Parâmetros $Valor, $Xxx serão sutstituídos pelos valores digitados por você.

8 Ligando as Tabelas Em um relatório você poderá selecionar dados de mais de uma tabela. Nesse caso, é necessário ligar os campos em comum entre elas. Técnicamente falando, tem de ligar as chaves extrangeiras de uma tabela com as chaves primárias de outra tabela. Obs: Se o relatório for composto de apenas uma tabela, isso não se faz necessário. Passo 1: Escolha um campo de uma tabela que você necessita relacionar com algum campo de outra tabela. Passo 2: Escolha o operador que irá relacionar os campos de ambas tabelas (<, >, =). Passo 3: Selecione o campo relacionado da segunda tabela. Passo 4: Use o botão 'Transferir' para adicionar a ligação à consulta.

9 Em Tela Resultado do Relatório Relatório em tela permite uma visualização rápida do resultado do relatório. Entretanto, não há a possibilidade de editar, imprimir, nem mesmo salvar em disco. Em Texto Permite salvar o relatório em disco, possibilitando editá-lo ou imprimí-lo. O relatório será exibido no editor de texto configurado na tela de entrada do Agata (Conexão com o Banco de Dados).

10 Em PostScript Permite salvar o relatório em formato PostScript. Um formato elegante, pronto para impressão. O relatório será exibido no visualizador de PostScript configurado na tela de entrada do Agata (Conexão com o Banco de Dados). Em HTML Permite salvar o relatório em formato HTML. O relatório será exibido no browser configurado na tela de entrada do Agata (Conexão com o Banco de Dados).

11 Editando a Consulta Miscelâneas Todos os elementos que compõem a consulta são editáveis. Você pode clicar sobre qualquer cláusula (Select, From, Where), que automaticamente aparecerá uma janela permitindo que se adicione, delete, ou edite itens da consulta. Salvando as Consultas Permite salvar a consulta SQL realizada como arquivo.sql. O Agata possui em sua estrutura o diretório SQL reservado para isto. Dentro do diretório SQL, podem ser criados inúmeros subdiretórios para organizar as consultas de acordo com o Banco de Dados/Projeto. Abrindo as Consultas Permite ao usuario abrir uma consulta SQL já realizada, armazenada em um arquivo.sql. Começando uma nova Consulta Permite ao usuário reiniciar uma Consulta. Prepara todo o ambiente para uma nova consulta. Navegando entre Consultas Na parte inferior esquerda da tela principal, o Agata oferece uma árvore de consultas salvas. Na verdade, todo diretório SQL é lido e trazido para dentro dessa árvore, incluindo os subdiretórios. Dessa forma, você pode carregar uma consulta já realizada, simplesmente clicando sobre um item. Os subdiretórios podem ser organizados (criados, excluídos) de acordo com cada projeto, banco de dados, ou tipo de informação. Você tem total liberdade para organizá-los da melhor maneira possível.

12 Gerando Diagramas Uma ferramenta bastante útil para quem desenvolve sistemas ou mesmo para usuários (para entender melhor as relações entre as tabelas), é o gerador de diagramas. Para gerar diagramas, não é necessário passar por todas as etapas de um relatório, basta selecionar as tabelas (solicitar tabelas) e então clicar no botão indicado à esquerda. O diagrama gerado será exibido no software de diagramas configurado na tela de entrada do Agata (Conexão com o Banco de Dados). Geralmente é o Dia. Este diagrama abaixo representa a estrutura das tabelas utilizadas nos exemplos deste tutorial.

13 Gerando Etiquetas A ferramenta para geração de etiquetas de endereçamento (botão à esquerda), gera etiquetas em duas colunas e dez linhas (Ex.: etiquetas Pimaco - código 6181) no formato para impressão PostScript. Passo 1: Escolha os campos (colunas) que irão integrar a etiqueta. Estes campos são coletados da consulta que você fez na tela principal do Agata. Logo, sempre que você quiser gerar etiquetas, é necessário fazer uma consulta ou carregar uma pré-existente, na tela principal. Passo 2: Ajustes, Livre digitação. Passo 3: Botão que gera as etiquetas em formato PostScript. O resultado gerado será exibido no software de visualização de PostScript configurado na tela de entrada do Agata (Conexão com o Banco de Dados). Obs. a.: Você pode usar os botões Abrir e Salvar para carregar etiquetas pré-formatadas, ou ainda carregá-los através da caixa Etiquetas salvas (Saved Labels). Obs. b.: Você poderá inserir controles especiais para alterar as fontes, o controle $fonte, deve ser inserido em uma linha em separado. Obs. c.: Você poderá inserir símbolos especiais (frações, linhas, etc) através da caixa de controles especiais. Obs. d.: Você poderá ajustar as margens esquerda e topo, além do espaçamento entre uma etiqueta e outra (em pontos).

14 Relatório com Quebras e Totalizadores O Agata possui o Recurso de Quebras e Totalizadores. Através deste recurso você poderá criar um relatório com múltiplos níveis ou quebras (Agrupamento de Dados). Para cada agrupamento, podemos aplicar determinadas fórmulas (soma, contagem, média, máximo ou mínimo). Não há limite quanto à quantidade de quebras, sendo que você pode envolver diversas tabelas no relatório também. Passo 1: Escolha as tabelas envolvidas na consulta. No exemplo, a tabela principal (a) e a tabela com os detalhes (b). Passo 2: Selecione as colunas envolvidas no relatórios, primeiro as colunas da tabela principal (a) e depois da tabela com os detalhes (b). Passo 3: Crie as restrições de dados e ligue as tabelas envolvidas na consulta. Passo 4: Entre na aba Grupos para definir as quebras e totalizadores. Passo 5: Escolha uma fórmula (contagem, soma, média, máximo, mínimo) a ser aplicada sobre uma determinada coluna (6). Passo 6: Selecione a coluna a qual deseja aplicar a fórmula selecionada no passo (5). Passo 7: Selecione a quebra (agrupamento de dados) na qual será aplicada a fórmula (5) sobre o campo (6). Significa que, toda vez que a coluna ou quebra (7) tiver seu valor alterado no decorrer do relatório, será aplicada a fórmula (5) sobre o campo (6) e os detalhes serão deslocados à direita. Passo 8: Registre a fórmula/quebra. Obs. a.: Tabela principal (mestre).

15 Obs. b.: Tabela de detalhes (detalhe). Obs. c.: Mostrar colunas de Grupo. Se desligado, não exibe nos detalhes a coluna utilizada para a quebra, pois a mesma se tornaria repetitiva. Obs. d.: Exibir detalhes. Se desligado, não exibe detalhes, somente totalizadores. Obs. e.: Lista de quebras/fórmulas já definidas. Clicando sobre algum item, é possível alterar manualmente as definições. Arquivo SQL Este é o arquivo SQL utilizado para construção deste exemplo. Observe o rótulo da primeira coluna com o as, a ligação entre as tabelas no where e as definições das quebras/fórmulas na cláusula # (contagem da coluna 2, soma e média da coluna 5, sempre que a coluna #1 trocar de valor). Note que foi desabilitada a opção Mostrar colunas de grupo, fazendo com que a coluna 1 não se tornasse repetitiva nos detalhes do relatório. Select: departamentos.nome_dep as "Departamento", empregados.codigo_emp, empregados.nome, empregados.endereco, empregados.valorporhora From: departamentos, empregados Where: departamentos.codigo_dep = empregados.codigo_dep Group by: Order by: 1 #1: count(2),sum(5),avg(5) Gerando a saída do Relatório como Texto Relatório com Quebras Departamento : CONTABILIDADE ============================= codigo_emp nome endereco valorporhora VERA FATIMA DE OLIVEIRA LAJEADO 80,00 32 SANDRA AULER LAJEADO 80,00 33 VIVIANE BERNER LAJEADO 70,00 34 JOICE KAFER LAJEADO 70,00 35 JOSI PETER ESTRELA 70,00 36 ANA PRETA CRUZEIRO 80,00 37 ANA FIGUI LAJEADO 60,00 38 MARIANI STOLL LAJEADO 50,00 39 FABIO WIEBILLING CRUZEIRO 60,00 40 MARCONE THEISEN TEUTONIA 50,00 41 JUNIOR MULINARI LAJEADO 50,00 42 TIAGO GIOVANAZ LAJEADO 50,00 43 MAICO SCHMITZ ARROIO DO MEIO 50, Count: 13,00 Sum: 820,00 Média: 63,08 Departamento : FINANCEIRO ========================== codigo_emp nome endereco valorporhora PABLO DALLOGLIO CRUZEIRO 60,00 22 MAURICIO DE CASTRO LAJEADO 70,00 23 JOAO ALEX FRITSCH LAJEADO 60,00 25 PAULO MALLMANN CRUZEIRO 60,00 26 ALEXANDRE SCHMITD ARROIO DO MEIO 40,00 27 CESAR BROD ARROIO DO MEIO 40,00 28 ALEXANDRE TABORDA ESTRELA 60,00 29 NAZAIR JUNIOR BOQUEIRAO 50,00 24 VILSON GARTNER ESTRELA 60,00 30 HENRIQUE GRAVINA LAJEADO 60, Count: 10,00 Sum: 560,00 Média: 56,00

16 Gerando a saída do Relatório como HTML Gerando a saída do Relatório como PS

17 Mesclando o Relatório com um Documento A ferramenta de mesclagem permite criar relatórios de dois níveis. Primeiramente você deve fazer um relatório na tela principal do Agata, ou carregar um salvo. Para cada linha retornada do relatório principal, o Agata criará uma página no mesclador. Obs. a.: Através da caixa Inserir, você poderá inserir vários controles, símbolos especiais como o de marca registrada ($reco), copyright ($copy) encontrados na caixa Controles Especiais, além de trocar de fonte no documento clicando na caixa Fontes. Atenção, as variáveis que indicam troca de fonte precisam estar em uma linha isolada (ex: $fan14 = fonte arial normal 14, $fcb10 = fonte courier bold 10). Obs. b.: Através da caixa Consultas Salvas, você poderá abrir um documento já pronto (.rel). Atente para o fato de que o documento carregado precisa condizer com o relatório feito na tela principal. As variáveis nele contidas precisam existir. Obs. c.: Você poderá ligar a caixa Paginação se quiser numeração automática em todas páginas. Também poderá definir o Espaçamento em pontos entre as linhas do documento gerado. Passo 1: Insere campos (colunas) do relatório principal no documento. Note que todos campos provindos do relatório, feito na tela principal, serão carregados na caixa Campos. Assim que você clicar em algum, ele automaticamente aparecerá na posição atual do cursor. Passo 2: Editar à mão livre o documento mesclado. Podendo inserir textos a vontade, assim como controles especiais e fontes (a).

18 Passo 3: Subconsultas Você pode fazer subpesquisas dentro do documento. Lembre-se de que para cada linha do relatório feito na tela principal, será gerada uma página no mesclador de documentos. Logo, podemos fazer uma nova pesquisa dentro de cada página referenciando alguma variável dessa linha. Incluindo a consulta no documento Para inserir uma seção de subconsulta basta inserir uma Seção de SubPesquisa. Clicando na caixa Controles Especiais. >>>SUB-SQL A partir daí você pode inserir variáveis resultantes da subconsulta enumeradas como $subfield1, $subfield2, $subfield3, e assim por diante. Essa ordem está diretamente ligada à ordem dos campos (colunas) do select da subconsulta. $subfield1 $subfield2 Os dados da seção de subpesquisa serão replicados no documento conforme quantas linhas retornarem do Banco de Dados. (Note que você precisa colocar somente uma vez os $subfield's. Então podemos encerrar a Seção de SubPesquisa clicando na caixa Controles Especiais e selecionando Final da SubPesquisa.) <<<SUB-SQL Passo 4: Digitando a consulta Digite uma instrução SQL qualquer na seção (Sub SQL) que irá trazer dados para a página atual. Você pode referenciar as variáveis do relatório principal, utilizando-as entre aspas simples, '$tabela_campo'. Veja na ilustração acima (4). Select... from... where xxx='$tabela_campo'; Passo 5: Botão que gera o documento em formato PostScript. O resultado gerado será exibido no software de visualização de PostScript configurado na tela de entrada do Agata (Conexão com o Banco de Dados).

19 Ferramenta AgataEIS: Geração de Gráficos e Planilhas eletrônicas A ferramenta EIS permite a geração de gráficos de linha, barras ou também exportar os dados para uma planilha eletrônica. Ela processa os dados através de várias consultas SQL digitadas no centro da tela. Essas consultas podem ser digitadas ou importadas (carregadas) de arquivos (.sql) ou de relatórios construídos na tela principal do Agata. a. Novo: Cria novo arquivo.eis. Limpa toda área de texto e os campos da tela. b. Salvar: Salva o todo conteúdo da tela (títulos, consultas SQL) em um arquivo.eis. c. HTML ou PS: Define o formato de saída do gráfico. Pode ser HTML (abrirá no browser) ou PostScript (abrirá no visualizador de PostScript). d. (Exibir Valores): Essa opção indica se cada elemento gráfico (linha ou barra) indicará o valor que ele está representando a cada pico. e. (Gráfico + Dados): Se esta opção estiver ligada, logo abaixo do gráfico será exibida uma tabela com os valores utilizados para a montagem do mesmo (valores que retornaram da consulta ao Banco de Dados). f. Dimensão: Escolha as dimensões do gráfico. Em alguns casos em que são exibidas muitas colunas ou muitas linhas, é importante aumentar as dimensões, para evitar o truncamento das informações.

20 Passo 1: Você poderá importar uma consulta (.sql) preparada na tela principal do Agata. A consulta deve conter apenas colunas numéricas para geração de gráficos. Também pode, através do segundo botão, abrir um arquivo (.eis) que se trata de um conjunto de instruções SQL delimitadas por ;. Os arquivos.eis são os arquivos padrão salvos pelo AgataEIS. Existem duas formas de selecionar os dados para geração de gráficos: Múltiplas colunas: Seleciona-se várias colunas numéricas de uma mesma tabela. Ex a: select coluna_a, coluna_b, coluna_c from tabela where... Neste caso, cada coluna numérica (coluna_a, coluna_b, coluna_c) será projetada como uma linha, ou uma barra ou uma coluna (planilha); Ex b: select valor_total, valor_pago, icms from notas_fiscais where... Esperando retornar várias ocorrências (linhas) desta consulta, cada coluna (valor_total, valor_pago, icms) será projetada como linha, barra ou coluna. Múltiplos selects: Digita-se vários selects, com condições diferentes, para projetar um dado (coluna) da mesma tabela, considerando faixas de dados diferentes. Ex. a: select coluna_a as Maria from tabela where... select coluna_a as Paulo from tabela where... select coluna_a as Joao from tabela where... Neste caso, cada coluna numérica (Maria, Paulo, Joao) será projetada como uma linha, ou uma barra ou uma coluna (planilha); Ex b: select valor_total as Maria from notas_fiscais where pessoa='maria'; select valor_total as Paulo from notas_fiscais where pessoa='paulo'; select valor_total as Joao from notas_fiscais where pessoa='joao'; Esperando retornar várias ocorrências de cada uma das três consultas acima, os Valores Totais de Maria serão projetados como uma linha *, os Valores Totais de Paulo serão projetados como outra linha * e os valores de Valores Totais de Joao serão projetados como uma outra linha *. Passo 2: Você poderá editar livremente os comandos SQL na área de edição de texto no centro da tela. Lembre-se de separar cada comando SQL com um ;. Você poderá utilizar livremene parâmetros nas consultas SQL. Sempre que o Agata detectar um parâmetro do tipo $Data, $Codigo, $AlgumaCoisa, abrirá uma janela para o usuario informar os reais valores no momento da execuçao do relatorio. Passo 3: Espaço reservado para escrever um texto introdutório que será colocado antes do gráfico gerado. Passo 4: Definição do título do Gráfico e da página. Passo 5: Definição do título do eixo X. Passo 6: Definição do título do eixo Y.

21 Passo 7: Geração do arquivo. Existem 3 tipos de saída: 7.a: Gráfico de Linhas É gerado um arquivo HTML que pode ser visualizado em um browser qualquer (Mozilla, Internet Explorer, Netscape, konqueror, Opera, Galeon), ou mesmo aberto em um aplicativo Office (MS-Office, StarOffice, OpenOffice). Obs. a.: Título do Gráfico. Obs. b.: Texto Introdutório. Obs. c.: Gráfico de Linhas. Obs. d.: Tabela com dados. 7.b : Gráfico de Barras É gerado um arquivo HTML que pode ser visualizado em um browser qualquer (Mozilla, Internet Explorer, Netscape, konqueror, Opera, Galeon), ou mesmo aberto em um aplicativo Office (MS-Office, StarOffice, OpenOffice). Obs. a.: Título do Gráfico. Obs. b.: Texto Introdutório. Obs. c.: Gráfico. Obs. d.: Tabela com dados.

22 7.c : Planilha Eletrônica É gerado um arquivo CSV (Comma Separated Values ou Valores separados por vírgulas), que pode ser aberto em qualquer planilha eletrônica (Excel, StarCalc, OpenOffice Calc, Gnumeric, Kspread). A planilha eletrônica a ser utilizada é configurada na tela inicial do Agata (Conexão ao Banco de Dados). O exemplo deste manual é com a planilha Kspread do Linux, veja como funciona: Passo 1: Selecionar um delimitador de arquivo. O delimitador normalmente utilizado é o ;, mas o Agata pode ser configurado (veja mais adiante na seção de confguração) para utilizar qualquer delimitador no momento de criar este arquivo. Passo 2: O arquivo é exibido na forma de planilha eletrônica, com separação de linhas e colunas. Veja abaixo, como era o arquivo gerado antes de ser aberto dentro da planilha eletrônica. empregado; valor; horas 20; 60,00; 2; 40,00; 40 3; 50,00; 40 4; 60,00; 40 5; 70,00; 40 6; 80,00; 40 7; 90,00; 40 8; 100,00; 40 9; 110,00; 40 10; 120,00; 40 11; 130,00; 40 12; 140,00; 40 13; 150,00; 40 14; 160,00; 40 15; 170,00; 40 1; 30,00; 40

GERADOR DE RELATÓRIOS WINREPORT VERSÃO 2.0. Conteúdo

GERADOR DE RELATÓRIOS WINREPORT VERSÃO 2.0. Conteúdo GERADOR DE RELATÓRIOS WINREPORT VERSÃO 2.0 Este manual foi desenvolvido com o objetivo de documentar as principais funcionalidades do Gerador de Relatórios WinReport versão 2.0. Conteúdo 1. Tela Principal...

Leia mais

MVREP- Manual do Gerador de Relatórios. ÍNDICE

MVREP- Manual do Gerador de Relatórios. ÍNDICE ÍNDICE ÍNDICE... 1 CAPÍTULO 01 PREPARAÇÃO DO AMBIENTE... 2 1.1 IMPORTAÇÃO DO DICIONÁRIO DE DADOS... 2 CAPÍTULO 02 CADASTRO E CONFIGURAÇÃO DE RELATÓRIOS... 4 2.1 CADASTRO DE RELATÓRIOS... 4 2.2 SELEÇÃO

Leia mais

Microsoft Office Excel

Microsoft Office Excel 1 Microsoft Office Excel Introdução ao Excel Um dos programas mais úteis em um escritório é, sem dúvida, o Microsoft Excel. Ele é uma planilha eletrônica que permite tabelar dados, organizar formulários,

Leia mais

LINGUAGEM SQL PARA CONSULTAS EM MICROSOFT ACCESS

LINGUAGEM SQL PARA CONSULTAS EM MICROSOFT ACCESS LINGUAGEM SQL PARA CSULTAS EM MICROSOFT ACCESS Objetivos: Neste tutorial serão apresentados os principais elementos da linguagem SQL (Structured Query Language). Serão apresentados diversos exemplos práticos

Leia mais

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1 WORD Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 WORD Mala direta Cartas Modelo Mesclar Etiquetas de endereçamento Formulários Barra

Leia mais

Manual do Usuário ZKPatrol1.0

Manual do Usuário ZKPatrol1.0 Manual do Usuário ZKPatrol1.0 SOFTWARE Sumário 1 Introdução de Funções... 3 1.2 Operação Básica... 4 1.3 Seleção de idioma... 4 2 Gerenciamento do Sistema... 5 2.1 Entrar no sistema... 5 2.2 Sair do Sistema...

Leia mais

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan

Microsoft Excel 2000. Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br. http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Excel 2000 Alan Cleber Borim - alan.borim@poli.usp.br http://www.pcs.usp.br/~alan Microsoft Índice 1.0 Microsoft Excel 2000 3 1.1 Acessando o Excel 3 1.2 Como sair do Excel 3 1.3 Elementos da

Leia mais

Tutorial Administrativo (Backoffice)

Tutorial Administrativo (Backoffice) Manual - Software ENTRANDO NO SISTEMA BACKOFFICE Para entrar no sitema Backoffice, digite no seu navegador de internet o seguinte endereço: http://pesquisa.webbyapp.com/ Entre com o login e senha. Caso

Leia mais

Microsoft Office Excel 2007

Microsoft Office Excel 2007 1 Microsoft Office Excel 2007 O Excel é um programa dedicado a criação de planilhas de cálculos, além de fornecer gráficos, função de banco de dados e outros. 1. Layout do Excel 2007 O Microsoft Excel

Leia mais

AULA 3 Ferramentas de Análise Básicas

AULA 3 Ferramentas de Análise Básicas 3.1 AULA 3 Ferramentas de Análise Básicas Neste capítulo serão apresentadas algumas ferramentas de análise de dados com representação vetorial disponíveis no TerraView. Para isso será usado o banco de

Leia mais

USANDO O ROUNDCUBE WEBMAIL

USANDO O ROUNDCUBE WEBMAIL USANDO O ROUNDCUBE WEBMAIL ATENÇÃO! Para utilizar este tutorial não se esqueça: Onde estiver escrito seusite.com.br substitua pelo ENDEREÇO do seu site (domínio). Ex.: Se o endereço do seu site é casadecarnessilva.net

Leia mais

GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES

GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES SUMÁRIO 1. PREENCHIMENTO DA PLANILHA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS...3 1.1 Menu...3 1.2 Termo de Abertura...4 1.3 Plano do Projeto...5 1.4

Leia mais

Introdução ao X3. Exercício 1: Criando um registro de Contato

Introdução ao X3. Exercício 1: Criando um registro de Contato Introdução ao X3 Exercício 1: Criando um registro de Contato Inicie por adicionar um novo registro de Contato. Navegue para a tabela de Contato clicando na aba de Contato no alto da página. Existem duas

Leia mais

Banco de Dados BrOffice Base

Banco de Dados BrOffice Base Banco de Dados BrOffice Base Autor: Alessandro da Silva Almeida Disponível em: www.apostilando.com 27/02/2011 CURSO TÉCNICO EM SERVIÇO PÚBLICO Apostila de Informática Aplicada - Unidade VI Índice Apresentação...

Leia mais

Impressão e Fotolito Oficina Gráfica da EDITORA VIENA. Todos os direitos reservados pela EDITORA VIENA LTDA

Impressão e Fotolito Oficina Gráfica da EDITORA VIENA. Todos os direitos reservados pela EDITORA VIENA LTDA Autores Karina de Oliveira Wellington da Silva Rehder Consultores em Informática Editora Viena Rua Regente Feijó, 621 - Centro - Santa Cruz do Rio Pardo - SP CEP 18.900-000 Central de Atendimento (0XX14)

Leia mais

Excel 2010 Modulo II

Excel 2010 Modulo II Excel 2010 Modulo II Sumário Nomeando intervalos de células... 1 Classificação e filtro de dados... 3 Subtotais... 6 Validação e auditoria de dados... 8 Validação e auditoria de dados... 9 Cenários...

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...

Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL... Índice INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS WINDOWS...2 INSTALAÇÃO DO SOFTWARE EM SISTEMAS LINUX...3 TESTANDO A CONEXÃO DA REDE LOCAL...4 Configurações iniciais...5 Arquivo sudoers no Sistema Operacional

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDA- SA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDA- SA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDA- SA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

Manual do usuário. Softcall Java. versão 1.0.5

Manual do usuário. Softcall Java. versão 1.0.5 Manual do usuário Softcall Java versão 1.0.5 Sumário Iniciando SoftCall...3 Tela Principal...3 Configurando o SoftCall...4 Agenda...5 Incluindo um contato...5 Procurando um contato...6 Apagando um contato...6

Leia mais

Microsoft Excel 2010

Microsoft Excel 2010 Microsoft Excel 2010 Feito por Gustavo Stor com base na apostila desenvolvida por Marcos Paulo Furlan para o capacitação promovido pelo PET. 1 2 O Excel é uma das melhores planilhas existentes no mercado.

Leia mais

Como funciona? SUMÁRIO

Como funciona? SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Benefícios e Vantagens... 2 3. Como utilizar?... 2 3.1. Criar Chave / Senha de Usuário... 2 3.2. Recursos da Barra Superior... 2 3.2.1. Opções... 3 3.2.1.1. Mover Para...

Leia mais

Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0. Ajuda ao Usuário

Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0. Ajuda ao Usuário Versão 2.2.0 PIMACO AUTOADESIVOS LTDA. Assistente Pimaco + 2.2.0 Ajuda ao Usuário A S S I S T E N T E P I M A C O + 2.2.0 Ajuda ao usuário Índice 1. BÁSICO 1 1. INICIANDO O APLICATIVO 2 2. O AMBIENTE DE

Leia mais

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE

❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE ❶ No Sistema Gênesis, na Aba ESTOQUE a) Checagem de Estoque - Verifique o estoque dos produtos desejados. b) Listar produtos com a quantia de estoque mínimo atingido: ESTOQUE / RELATÓRIO / ALERTA DE COMPRA

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

Dicas para usar melhor o Word 2007

Dicas para usar melhor o Word 2007 Dicas para usar melhor o Word 2007 Quem está acostumado (ou não) a trabalhar com o Word, não costuma ter todo o tempo do mundo disponível para descobrir as funcionalidades de versões recentemente lançadas.

Leia mais

Instruções de uso do TABNET. Linha, Coluna e Conteúdo

Instruções de uso do TABNET. Linha, Coluna e Conteúdo O Tabnet, aplicativo desenvolvido pelo Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS), permite ao usuário fazer tabulações de bases de dados on-line e foi gentilmente cedido para disponibilização

Leia mais

LINGUAGEM SQL PARA CONSULTAS EM MICROSOFT ACCESS

LINGUAGEM SQL PARA CONSULTAS EM MICROSOFT ACCESS LINGUAGEM SQL PARA CSULTAS EM MICROSOFT ACCESS Objetivos: Neste tutorial serão apresentados os principais elementos da linguagem SQL (Structured Query Language). Serão apresentados diversos exemplos práticos

Leia mais

INTRODUÇÃO INICIANDO O WORD INSERIR TEXTO

INTRODUÇÃO INICIANDO O WORD INSERIR TEXTO SUMÁRIO 01 - INTRODUÇÃO 02 - INICIANDO O WORD 03 - INSERIR TEXTO 04 - SALVAR UM DOCUMENTO 05 - FECHAR UM DOCUMENTO 06 - INICIAR UM NOVO DOCUMENTO 07 - ABRIR UM DOCUMENTO 08 - SELECIONAR TEXTO 09 - RECORTAR,

Leia mais

Primeiros Passos para o Simulador de Ações do FinanceDesktop. Parte A INICIANDO E CONFIGURANDO (5 passos)

Primeiros Passos para o Simulador de Ações do FinanceDesktop. Parte A INICIANDO E CONFIGURANDO (5 passos) Primeiros Passos para o Simulador de Ações do FinanceDesktop. Seja bem-vindo(a) ao Simulador de Ações FinanceDesktop. Seu propósito é oferecer um ambiente completo e fácil de usar que permita o registro

Leia mais

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE GERAÇÃO DE BOLETOS CAIXA ECONÔMICA FEDERAL NO FINANCE Finance V10 New 2 Índice Como gerar Boleto Bancário pela Caixa Econômica... 3 Como efetuar a Conciliação por Extrato

Leia mais

Associação Educacional Dom Bosco Curso de Engenharia 1º ano

Associação Educacional Dom Bosco Curso de Engenharia 1º ano Formatação condicional utilizando o valor da célula O que é? Algumas vezes é preciso destacar os valores, ou seja, como colocar em vermelho ou entre parênteses, os negativos, e de outra cor os positivos,

Leia mais

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Desenvolvido por Hamilton Dias (31) 8829.9195 Belo Horizonte hamilton-dias@ig.com.br www.h-dias.cjb.net ÍNDICE Introdução...3 Implantação...3 Instalação...3

Leia mais

Manual da AGENDA GRACES 2011

Manual da AGENDA GRACES 2011 1 Agenda Graces Manual da AGENDA GRACES 2011 O Sistema Agenda Graces integrada ao Sistema Graces e Agenda Graces Grátis foi desenvolvido pela empresa Quorum Informática. Este Manual tem por objetivo atender

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Trabalhando com banco de dados

Trabalhando com banco de dados Avançado Trabalhando com Aprenda a manipular dados no Excel com a ajuda de outros aplicativos da suíte Office Armazenar e organizar informações são tarefas executadas diariamente por todos nós. Desde o

Leia mais

Planilha Eletrônica. = Usado para iniciar fórmulas e funções. @ Somente no MS Excel permite iniciar funções. ^ Usado para expoente e raiz

Planilha Eletrônica. = Usado para iniciar fórmulas e funções. @ Somente no MS Excel permite iniciar funções. ^ Usado para expoente e raiz Planilha Eletrônica Planilha eletrônica é uma folha organizada em tabela na qual é realizado cálculos matemáticos, podendo ser simples ou complexos. A planilha eletrônica do Microsoft Office 2003 é um

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

Tutorial do ADD Analisador de Dados Dinâmico.

Tutorial do ADD Analisador de Dados Dinâmico. Tutorial do ADD Analisador de Dados Dinâmico. Após clicarmos para entrar no Analisador de Dados Dinâmico aparecerá a tela acima. O Banco de dados já tem que estar configurado. (Ver como fazer em Como configurar

Leia mais

Treinamento sobre SQL

Treinamento sobre SQL Treinamento sobre SQL Como Usar o SQL Os dois programas que você mais utilizara no SQL Server são: Enterprise Manager e Query Analyzer. No Enterprise Manager, você pode visualizar e fazer alterações na

Leia mais

MANUAL DO CatBib* * Este manual deve ser usado junto com o Sistema Bibliodata Online. Elaborado por: Maria do Socorro Gomes de Almeida e Edwin Hübner

MANUAL DO CatBib* * Este manual deve ser usado junto com o Sistema Bibliodata Online. Elaborado por: Maria do Socorro Gomes de Almeida e Edwin Hübner MANUAL DO CatBib* Elaborado por: Maria do Socorro Gomes de Almeida e Edwin Hübner RIO DE JANEIRO 2002 * Este manual deve ser usado junto com o Sistema Bibliodata Online SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 3 2. ENTRADA

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados e Cenários, Tabelas e Gráficos Dinâmicos, Macros e Programação VBA - Através de Exemplos

Leia mais

Tutorial do Iniciante. Excel Básico 2010

Tutorial do Iniciante. Excel Básico 2010 Tutorial do Iniciante Excel Básico 2010 O QUE HÁ DE NOVO O Microsoft Excel 2010 é um programa de edição de planilhas eletrônicas muito usado no mercado de trabalho para realizar diversas funções como;

Leia mais

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

AVISO. O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida nem transmitida

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5

Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 Manual do Teclado de Satisfação Online Web Opinião Versão 1.0.5 09 de julho de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação

Leia mais

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO

Manual de Usuário do UnB Webmail Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Destinado aos usuários de e-mail da Universidade de Brasília MODO DINÂMICO Elaboração: Equipe de Suporte Avançado do CPD SA/SRS/CPD/UnB suporte@unb.br Universidade de Brasília Brasília / 2014 Resumo A

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.2.2 18 de fevereiro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é

Leia mais

Auto Treinamento. Versão 10.05.13

Auto Treinamento. Versão 10.05.13 Auto Treinamento Versão 10.05.13 Sumário 1. OBJETIVO... 3 2. CONCEITO DE BUSINESS INTELLIGENCE... 3 3. REALIZANDO CONSULTAS NO BI-PUBLIC... 4 3.2. Abrindo uma aplicação... 4 3.3. Seleções... 6 3.4. Combinando

Leia mais

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição SSE 3.0 Guia Rápido Módulo Secretaria Nesta Edição 1 Acessando o Módulo Secretaria 2 Cadastros Auxiliares 3 Criação de Modelos Definindo o Layout do Modelo Alterando o Layout do Cabeçalho 4 Parametrização

Leia mais

Conheça o Projeto. Apresentação. Finalidade. Objetivo

Conheça o Projeto. Apresentação. Finalidade. Objetivo Manual do Usuário Índice Conheça o Projeto...3 Apresentação...3 Finalidade...3 Objetivo...3 Histórico...4 Usando o Portal...5 Efetuando o cadastro na biblioteca digital...5 Logando na Biblioteca Digital...6

Leia mais

Manual do Aplicativo Servidor ECD

Manual do Aplicativo Servidor ECD Manual do Aplicativo Servidor ECD Edição de novembro de 2014 Este manual tem caráter técnico-informativo, sendo propriedade da SWEDA. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste manual pode ser reproduzida

Leia mais

BASE 2.0. Conhecendo BrOffice.org Base 2.0 Básico

BASE 2.0. Conhecendo BrOffice.org Base 2.0 Básico BASE 2.0 1 Autor: Alessandro da Silva Almeida alessandroalmeida.teledata@ancine.gov.br Elaborado em : Final Janeiro de 2006. Licença: O manual segue os termos e condições da Licença Creative Attribution-NonCommercial-ShareAlike

Leia mais

LOGÍSTICA E FATURAMENTO

LOGÍSTICA E FATURAMENTO LOGÍSTICA E FATURAMENTO 1. Geração lote de separação 1 2. Impressão Picking list 3 2.1. Por pedidos 3 2.2 Por lote 5 2.3 Controle do Picking List por Lote 7 3. Registro de operação por Caixa 10 3.1 Separação

Leia mais

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL

Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Universidade de São Paulo Centro de Informática de Ribeirão Preto TUTORIAL HOTMAIL Tutorial Hotmail Sobre o MSN Hotmail Acessando o Hotmail Como criar uma conta Efetuando o login Verificar mensagens Redigir

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Criação de Formulários no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Criação de Formulários no Google Drive Introdução...

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA ACADEMIA

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA ACADEMIA Página: 1/16 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA ACADEMIA Módulo CBDS (Central de Banco de Dados Senior) A quem se destina: Todos que tiverem a necessidade de administrar os dados da base de dados da Senior Sistemas

Leia mais

MANUAL DO PROGRAMA CSPSNet

MANUAL DO PROGRAMA CSPSNet MANUAL DO PROGRAMA CSPSNet Qualquer dúvida entre em contato: (33)32795093 01 USUÁRIO/CSPSNet O sistema CSPSNet está configurado para funcionar corretamente nos seguintes browsers: Internet Explorer 8.0,

Leia mais

Mozart de Melo Alves Júnior

Mozart de Melo Alves Júnior Mozart de Melo Alves Júnior WORD 2000 INTRODUÇÃO: O Word é um processador de texto com recursos de acentuação, formatação de parágrafo, estilo de letras diferentes, criação de tabelas, corretor ortográfico,

Leia mais

INSTALAÇÃO DO SISTEMA CONTROLGÁS

INSTALAÇÃO DO SISTEMA CONTROLGÁS INSTALAÇÃO DO SISTEMA CONTROLGÁS 1) Clique duas vezes no arquivo ControlGasSetup.exe. Será exibida a tela de boas vindas do instalador: 2) Clique em avançar e aparecerá a tela a seguir: Manual de Instalação

Leia mais

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.0.0. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br

Manual do Usuário Nextel Cloud. Manual do Usuário. Versão 1.0.0. Copyright Nextel 2014. http://nextelcloud.nextel.com.br Manual do Usuário Versão 1.0.0 Copyright Nextel 2014 http://nextelcloud.nextel.com.br 1 Nextel Cloud... 4 2 Nextel Cloud Web... 5 2.1 Página Inicial... 6 2.1.1 Meu Perfil... 7 2.1.2 Meu Dispositivo...

Leia mais

AULA 3 Ferramentas de Análise Básicas

AULA 3 Ferramentas de Análise Básicas 3.1 AULA 3 Ferramentas de Análise Básicas Nesse capítulo serão apresentadas algumas ferramentas de análise de dados com representação vetorial disponíveis no TerraView. Para isso será usado o banco de

Leia mais

Descobrindo e analisando. Qlik Sense 1.0.3 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados.

Descobrindo e analisando. Qlik Sense 1.0.3 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Descobrindo e analisando Qlik Sense 1.0.3 Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Copyright 1993-2015 QlikTech International AB. Todos os direitos reservados. Qlik,

Leia mais

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados.

1998-2015 Domínio Sistemas Ltda. Todos os direitos reservados. Versão 8.1A-13 Saiba que este documento não poderá ser reproduzido, seja por meio eletrônico ou mecânico, sem a permissão expressa por escrito da Domínio Sistemas Ltda. Nesse caso, somente a Domínio Sistemas

Leia mais

Use a mala direta para criar e imprimir cartas e outros

Use a mala direta para criar e imprimir cartas e outros Página 1 de 19 Word > Mala direta Use a mala direta para criar e imprimir cartas e outros documentos Ocultar tudo É possível usar a mala direta quando deseja criar um conjunto de documentos, como uma carta

Leia mais

Manual Simulador de Loja

Manual Simulador de Loja Manual Simulador de Loja Índice Início Menu Loja Modelo Loja Modelo Menu Criar Minha Loja Criar Minha Loja Abrir Projeto Salvo Teste Seu Conhecimento 0 04 05 08 09 8 9 0 Início 5 4 Figura 00. Tela inicial.

Leia mais

Tela Inicial: O Banco de Dados e seus objetos:

Tela Inicial: O Banco de Dados e seus objetos: Access 1 Tela Inicial: 2 ÁREA DE TRABALHO. Nosso primeiro passo consiste em criar o arquivo do Access (Banco de Dados), para isto utilizaremos o painel de tarefas clicando na opção Banco de Dados em Branco.

Leia mais

Manual Digifort Evidence Versão 1.0.1 Rev. A

Manual Digifort Evidence Versão 1.0.1 Rev. A Manual Digifort Evidence Versão 1.0.1 Rev. A Índice ANTES DE VOCÊ COMEÇAR... 4 PRÉ-REQUISITOS... 4 SCREEN SHOTS... 4 A QUEM SE DESTINA ESTE MANUAL... 4 COMO UTILIZAR ESTE MANUAL... 4 Introdução... 5 INSTALANDO

Leia mais

MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico

MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico O GCO é um sistema de controle de clínicas odontológicas, onde dentistas terão acesso a agendas, fichas de pacientes, controle de estoque,

Leia mais

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes)

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) 1. Sobre o Microsoft Dynamics CRM - O Microsoft Dynamics CRM permite criar e manter facilmente uma visão clara dos clientes,

Leia mais

Validação de dados. Determinamos qual tipo de informação será aceita e dentro de qual intervalo.

Validação de dados. Determinamos qual tipo de informação será aceita e dentro de qual intervalo. Validação de dados Por meio do recurso de validação, podemos definir que tipo de informação gostaríamos que fosse aceita em um intervalo de células ou uma mensagem de auxílio ao usuário indicando qual

Leia mais

Ajustando a largura das colunas no Calc

Ajustando a largura das colunas no Calc 1 de 7 02-08-2012 10:22 Dicas Abaixo, uma relação de dicas para o BrOffice.org. Ajustando a largura das colunas no Calc Autor: Luiz Armando Mendes de Figueiredo Dê um duplo clique na linha que separa as

Leia mais

Webmail UFMA Tutorial de Operações Básicas do Usuário Cliente Web

Webmail UFMA Tutorial de Operações Básicas do Usuário Cliente Web UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO - UFMA NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - NTI GERÊNCIA DE REDES - GEREDES Webmail UFMA Tutorial de Operações Básicas do Usuário Cliente Web São Luís 2014 1. INICIANDO...

Leia mais

Microsoft Excel 2003

Microsoft Excel 2003 Associação Educacional Dom Bosco Faculdades de Engenharia de Resende Microsoft Excel 2003 Professores: Eduardo Arbex Mônica Mara Tathiana da Silva Resende 2010 INICIANDO O EXCEL Para abrir o programa Excel,

Leia mais

1º No módulo de Gestão Contábil é possível acessar o relatório através do menu Relatórios Razão.

1º No módulo de Gestão Contábil é possível acessar o relatório através do menu Relatórios Razão. Impairment Produto : TOTVS Gestão Contábil 12.1.1 Processo : Relatórios Subprocesso : Razão Data publicação da : 12/11/2014 O relatório razão tem a finalidade de demonstrar a movimentação analítica das

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Estoque) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 ACERTO DE ESTOQUE...

Leia mais

Basicão de Estatística no EXCEL

Basicão de Estatística no EXCEL Basicão de Estatística no EXCEL Bertolo, Luiz A. Agosto 2008 2 I. Introdução II. Ferramentas III. Planilha de dados 3.1 Introdução 3.2 Formatação de células 3.3 Inserir ou excluir linhas e colunas 3.4

Leia mais

Manual de Operações Básicas. Thiago Passamani

Manual de Operações Básicas. Thiago Passamani Manual de Operações Básicas Thiago Passamani 1 - Entrando e saindo do sistema O Zimbra Suíte de Colaboração é um software de correio eletrônico open source com suporte para e-mail, contatos, calendário

Leia mais

A Estação da Evolução

A Estação da Evolução Microsoft Excel 2010, o que é isto? Micorsoft Excel é um programa do tipo planilha eletrônica. As planilhas eletrônicas são utilizadas pelas empresas pra a construção e controle onde a função principal

Leia mais

GERENCIADOR DE CONTEÚDO

GERENCIADOR DE CONTEÚDO 1/1313 MANUAL DO USUÁRIO GERENCIADOR DE CONTEÚDO CRISTAL 2/13 ÍNDICE 1. OBJETIVO......3 2. OPERAÇÃO DOS MÓDULOS......3 2.1 GERENCIADOR DE CONTEÚDO......3 2.2 ADMINISTRAÇÃO......4 Perfil de Acesso:... 4

Leia mais

Sistema Click Principais Comandos

Sistema Click Principais Comandos Sistema Click Principais Comandos Sumário Sumário... 1 1. Principais Funções:... 2 2. Inserção de Registro (F6):... 3 3. Pesquisar Registro (F7):... 4 3.1 Pesquisa por letras:... 5 3.2 Pesquisa por números:...

Leia mais

Microsoft Word INTRODUÇÃO

Microsoft Word INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO O Word é uma ferramenta utilizada para o processamento e editoração eletrônica de textos. O processamento de textos consiste na possibilidade de executar e criar efeitos sobre um texto qualquer,

Leia mais

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010.

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010. 1 Publisher 2010 O Publisher 2010 é uma versão atualizada para o desenvolvimento e manipulação de publicações. Juntamente com ele você irá criar desde cartões de convite, de mensagens, cartazes e calendários.

Leia mais

CE-240 ListEx 1. Lista de Exercícios 1. Relatório

CE-240 ListEx 1. Lista de Exercícios 1. Relatório CE-240 ListEx 1 Lista de Exercícios 1 Relatório Autor: Daniela América Da Silva Data: 10/04/2007 Versão 2.0 Página 1 de 5 1. Objetivo da Listex 1 Este relatório descreve a execução de operações básicas

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

www.leitejunior.com.br 05/12/2011 12:30 Leite Júnior

www.leitejunior.com.br 05/12/2011 12:30 Leite Júnior INTERNET EXPLORER 8 Também conhecidos como BROWSERS (navegadores). Usados para visualizar página na Web. Entende a linguagem HTML e permite visualiza conteúdos de discos, funcionando como se fosse um Windows

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

SGE SISTEMA DE GESTÃO ESCOLAR DIÁRIO WEB MANUAL DO PROFESSOR

SGE SISTEMA DE GESTÃO ESCOLAR DIÁRIO WEB MANUAL DO PROFESSOR ESTADO DO TOCANTINS SECRETARIA DA EDUCAÇÃO E CULTURA SUPERINTENDÊNCIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COORDENADORIA DE APOIO E RECURSOS TECNOLÓGICOS COORDENADORIA DE SISTEMAS SGE SISTEMA DE GESTÃO ESCOLAR

Leia mais

Professor: Eduardo Mureb Santos. Excel. Básico

Professor: Eduardo Mureb Santos. Excel. Básico Professor: Eduardo Mureb Santos Excel Básico Sumário 1 Introdução... 3 2 Apresentando o Excel... 3 2.1 Menus... 3 2.2 Conceitos Básicos... 6 3 Fórmulas... 8 3.1 Conceitos básicos... 8 3.2 Operadores de

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev P27070 - Rev. 0 1. RESTRIÇÕES DE FUNCIONAMENTO RECEPTOR IP ÍNDICE 1. Restrições de Funcionamento... 03 2. Receptor IP... 03 3. Inicialização do Software... 03 4. Aba Eventos... 04 4.1. Botão Contas...

Leia mais

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido.

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Sumário Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Introdução ao Project Um projeto é uma seqüência bem definida de eventos, com um início e um final identificável. O foco de um projeto é obter

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO

MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO ÍNDICE Relatórios Dinâmicos... 3 Requisitos de Sistema... 4 Estrutura de Dados... 5 Operadores... 6 Tabelas... 7 Tabelas x Campos... 9 Temas... 13 Hierarquia Relacionamento...

Leia mais

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel *

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * material do 2010* 1.0 Introdução O Excel nos ajuda a compreender melhor os dados graças à sua organização em células (organizadas em linhas e colunas) e ao uso

Leia mais

Tutorial Word 2007. Estilos. 1. Estruturação do Documento. 1.1 Mapa do documento. Tutorial Word 2007

Tutorial Word 2007. Estilos. 1. Estruturação do Documento. 1.1 Mapa do documento. Tutorial Word 2007 Tutorial Word 2007 Este tutorial pretende introduzir algumas das ferramentas automáticas do Word para a geração de sumários, índices de figuras ou tabelas, referencias e citações automáticas ao longo do

Leia mais

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário MODEM USB LTE LU11 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo Manual do Usuário... 1 1 Introdução... 3 2 Instalação... 4 3 Descrição da Interface do Cliente... 5 3 Conexão... 8 5 Mensagens SMS... 10 6 Contatos...

Leia mais

ITCELL SOFTWARE SOFTCELL

ITCELL SOFTWARE SOFTCELL ITCELL SOFTWARE SOFTCELL 2.0 1.Sumário 2.1 Instalação do SoftCell...2 2.2 Instalação do driver de comunicação...7 5.1 Abrindo o Software SoftCell...11 5.2 Acessando a interface...12 5.3 Configuração da

Leia mais

1) MANUAL DO INTEGRADOR Este documento, destinado aos instaladores do sistema, com informações de configuração.

1) MANUAL DO INTEGRADOR Este documento, destinado aos instaladores do sistema, com informações de configuração. O software de tarifação é uma solução destinada a rateio de custos de insumos em sistemas prediais, tais como shopping centers. O manual do sistema é dividido em dois volumes: 1) MANUAL DO INTEGRADOR Este

Leia mais

Questão - 01. Essência do Excel 2003...

Questão - 01. Essência do Excel 2003... Valdir Questão - 01 Como deve proceder o usuário do Microsoft para que sejam atualizados os cálculos das funções ou fórmulas utilizadas nas planilhas? a) Pressionar a tecla F9 no teclado b) Pressionar

Leia mais