SIMPÓSIO UNIMED ES, MG, RJ

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SIMPÓSIO 2015 -UNIMED ES, MG, RJ"

Transcrição

1 SIMPÓSIO UNIMED ES, MG, RJ Saúde Suplementar hoje Angélica V. N. De A. Du Rocher Carvalho Gerente-Geral de Análise Técnica da Presidência Búzios, 27 de agosto de 2015

2 Dimensão do Setor Saúde Suplementar hoje

3 Agência Nacional de Saúde Suplementar Agência reguladora federal vinculada ao Ministério da Saúde Atua na regulação, normatização, controle e fiscalização do setor de planos privados de saúde no Brasil Finalidade institucional: promover a defesa do interesse público na assistência suplementar à saúde regular as operadoras setoriais, inclusive quanto às suas relações com prestadores e consumidores contribuir para o desenvolvimento das ações de saúde no país Marco Legal: Lei 9.656, de 03 de junho de 1998 Lei 9.961, de 28 de janeiro de 2000

4 Dimensões da atuação da ANS

5 Dimensão do Setor (Brasil, junho/2015) Beneficiários: 50,8 milhões em planos de assistência médica (80% coletivos e 20% individuais) Taxa de cobertura: 26% 21,4 milhões em planos exc. odontológicos (83% coletivos e 17% individuais ) Taxa de cobertura: 11% Operadoras: (1.013 médico-hospitalares; 377 exc. odontológicas) Com beneficiários: (855 médico-hospitalares; 332 exc. odontológicas) Planos registrados: de assistência médica e exclusivamente odontológicos Receita, despesa e sinistralidade (2014) Médico-hospitalares Exclusivamente odontológico Receita: R$ 124,62 bilhões Receita: R$ 2,71 bilhões Despesa assistencial: 105,83 bilhões Despesa Assistencial: R$ 1,24 bilhão Sinistralidade: 84,9% Sinistralidade: 45,8% Atendimento Assistencial 2014 (dados brutos) 280,3 milhões de consultas médicas 9,7 milhões de internações 763 milhões de exames complementares 56 milhões de terapias 5

6 Beneficiários de planos privados de assistência à saúde (Brasil, ) 60,0 (milhões) 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0 30,9 31,3 31,4 31,7 33,1 34,4 2,3 2,8 3,4 3,9 4,7 5,8 36,1 37,9 6,7 7,9 40,4 9,9 41,7 11,9 43,7 13,9 45,7 46,9 48,4 15,8 18,0 19,1 50,0 50,5 20,5 21,5 0,0 jun/00 jun/01 jun/02 jun/03 jun/04 jun/05 jun/06 jun/07 jun/08 jun/09 jun/10 jun/11 jun/12 jun/13 jun/14 jun/15 Assistência médica com ou sem odontologia Exclusivamente odontológico Fonte: SIB/ANS/MS - 06/2015

7 Beneficiários de planos de assistência médica, por segmentação e tipo de contratação (Brasil, junho/2015) Segmentação Tipo de Contratação Fonte: SIB/ANS/MS - 06/2015

8 Taxa de cobertura dos planos de assistência médica por UF e por Município (Brasil, junho/2015) Taxa de cobertura desigual: maior nos municípios com maior oferta de empregos formais, maior renda e maior rede de prestadores de serviços de saúde. Fontes: SIB/ANS/MS - 06/2015 e População - IBGE/DATASUS/2012 8

9 Estabelecimentos de saúde por atendimento a planos privados de saúde, segundo tipo (Brasil, junho/2015) Tipo de estabelecimento Total Atendem a planos privados Absoluto Relativo Absoluto Relativo Clinica ou ambulatório especializado , ,2 Consultório isolado , ,5 Hospital especializado , ,9 Hospital geral , ,7 Policlínica , ,0 Pronto socorro especializado , ,7 Pronto socorro geral , ,1 Unidade de serviço de apoio à diagnose e terapia , ,5 Fonte: CNES/MS - 06/2015 9

10 Receita de contraprestação, despesa assistencial e sinistralidade das operadoras médico-hospitalares (Brasil, ) (R$ bilhões) 140,0 120,0 100,0 80,0 60,0 40,0 20,0 28,2 23,0 32,0 36,5 26,0 Receita de contraprestações Despesa assistencial 41,7 29,7 33,3 51,1 59,5 41,2 47,8 64,5 53,5 72,9 59,2 82,6 68,1 93,1 79,1 108,6 90,9 105,8 124,6 0, Fontes: DIOPS/ANS/MS - 26/05/2015 e FIP - 12/2006

11 Receita de contraprestações, segundo modalidade da operadora (Brasil, º trimestre/2015) Modalidade da operadora Total (R$) Operadoras m édico-hospitalares Autogestão (1) Cooperativa médica Filantropia Medicina de grupo Seguradora especializada em saúde Operadoras exclusivam ente odontológicas Cooperativa odontológica Odontologia de grupo Fontes: DIOPS/ANS/MS - 26/05/2015 e FIP - 12/2006 Nota: 1. Dados preliminares, sujeitos à revisão 2. Dados 2015 referente ao primeiro trimestre (1) As operadoras da modalidade Autogestão passaram a informar suas receitas, obrigatoriamente, a partir de 2007, com exceção daquelas por SPC (Secretaria Previdência Complementar), obrigadas a partir de As Autogestões por RH (Recursos Humanos) não são obrigadas a enviar informações financeiras. 11

12 12 Cooperativas Médicas ES Situação Atual

13 13 Cooperativas Odontológicas ES Situação Atual

14 14 Cooperativas Médicas MG Situação Atual

15 15 Cooperativas Odontológicas MG Situação Atual

16 16 Cooperativas Médicas RJ Situação Atual

17 17 Cooperativas Odontológicas RJ Situação Atual

18

19 Transição Demográfica de rápida evolução Transição Epidemiológica Evolução Tecnológica Empoderamento do Consumidor: maiores expectativas Heterogeneidade concorrencial Desafios para a Saúde Suplementar

20 Tripé regulatório Saúde Suplementar REGULAÇÃO GARANTIA DE ACESSO SUSTENTABILIDADE GARANTIA DA QUALIDADE

21 Garantia de acesso Monitoramento da garantia de atendimento Mediação de conflitos por meio da Notificação de Intermediação Preliminar-NIP Monitoramento dos reajustes Direitos adquiridos dos consumidores respeitados e preservados Proibição de impedimento de adquirir plano de saúde em função da condição de saúde ou idade (Súmula 27, de 2015) Estímulo à diversidade na oferta dos produtos - concorrência

22 Garantia da qualidade Estímulo aos programas de prevençãode doenças, riscos e agravos e aos de promoção da saúde Estímulo aos programasde atenção à saúde do idoso e promoção à longevidade Estímulo à adoção práticas inovadorasna Saúde Suplementar Estímulo à acreditaçãodas operadoras de planos de saúde Estímulo para adesão ao QUALISS divulgação e indicadores

23 Regulamentação da Lei , de 2014 Cláusulas contratuais obrigatórias definidas pela Lei Periodicidade anual do reajuste dos valores dos serviços contratados Definição de um índice de reajuste pela ANS para ser aplicado em situações específicas Extensão da obrigatoriedade da substituição para prestadores não hospitalares, com comunicação aos beneficiários (mínimo de trinta dias de antecedência)

24 Sustentabilidade PILARES Utilização responsável e otimizada dos recursos disponíveis Utilização dos ativos de uma instituição de forma eficiente para garantir resultado a longo prazo The business of staying in business

25 Papel da ANS Regulação Mediação Fiscalização Fomento Qualidade Sustentabilidade Accountability Garantia do equilíbrio do setor

26 Construção da Agenda Regulatória

27 Agenda Regulatória 2013/ Garantia de Acesso e Qualidade Assistencial 2. Sustentabilidade do Setor 3.Relacionamento entre Operadoras e Prestadores 4. Incentivo à Concorrência 5. Garantia de Acesso à Informação 6. Integração da Saúde Suplementar com o SUS 7. Governança Regulatória 27

28 Construção da Agenda Regulatória Consolidação, aprimoramento e monitoramento Objetivo: Saúde Suplementar com acesso oportuno e qualificado, com aumento da informação qualificada e da capacidade de escolha do consumidor (empoderamento) Focos: 1. Integração institucional / transversalidade 2. Maior facilidade de monitoramento e acompanhamento pela sociedade 3. Construção de árvores de problemas para os três eixos 4. Verificação da execução dos projetos das agendas anteriores e pendências/ possibilidades, para construir projetos que possam solucionar problemas detectados 5. Resgate de consultas públicas anteriores/pactuaçãocom a CAMSS 6. Duração de três anos Consultas realizadas: 1. Consulta aos membros da CAMSS 2. Consulta Pública n o dias no portal da ANS (de 06/05 a 04/06) 3. Consulta interna Espaço Aberto (presencial e remoto) e participação por e- mail e fórum na Intranet (duração de 30 dias)

29 Eixos e macroprojetos propostos 1. GARANTIA DE ACESSO E QUALIDADE ASSISTENCIAL 1. Remodelagem de prestação de serviços na saúde suplementar, com foco na qualidade 2. Aprimoramento do monitoramento do acesso, das notificações de intermediação preliminar e racionalização dos indicadores de qualidade 2. SUSTENTABILIDADE DO SETOR 1. Aprimoramento das regras para comercialização e dos planos individuais e coletivos 2. Estímulo à concorrência e à transparência e à escolha empoderadados consumidores 3. INTEGRAÇÃO COM O SUS 1. Aprimoramento das interfaces de regulação dos serviços de saúde 2. Análise regionalizada da prestação dos serviços 3. Desenvolvimento de registro individualizado de saúde: acesso e portabilidade de informações

30 Em fase de consolidação 30

31 Número de contribuições, por eixos e macroprojetos, de acordo com o público de interesse 31

32 Obrigada! Disque ANS:

A regulação na Saúde Suplementar

A regulação na Saúde Suplementar A regulação na Saúde Suplementar Karla Santa Cruz Coelho Diretora da Diretoria de Gestão São Paulo, 14 de agosto de 2015 Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS Dimensão do setor OPMEs no âmbito da Saúde

Leia mais

Governança Corporativa na Saúde Suplementar

Governança Corporativa na Saúde Suplementar Governança Corporativa na Saúde Suplementar João Carlos Alves da Silva Júnior Gerente-Geral de Regimes Especiais Diretoria de Normas e Habilitação das Operadoras 15 de outubro de 2013 (milhões) Beneficiários

Leia mais

Eficiência na Atenção à Saúde

Eficiência na Atenção à Saúde QualiHosp 2015 Congresso Internacional de Qualidade em Serviços e Sistemas de Saúde Eficiência na Atenção à Saúde Michelle Mello de Souza Rangel Diretora-Adjunta Diretoria de Desenvolvimento Setorial -

Leia mais

A SAÚDE SUPLEMENTAR E A REGULAÇÃO

A SAÚDE SUPLEMENTAR E A REGULAÇÃO A SAÚDE SUPLEMENTAR E A REGULAÇÃO IBDESS Fevereiro/2010 Fausto Pereira dos Santos Diretor-Presidente Vínculos a planos privados de assistência à saúde e registros no cadastro: Brasil (2000 2009) (milhões)

Leia mais

2014 JUNHO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos

2014 JUNHO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos 2014 JUNHO Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários,

Leia mais

Olhares sobre a Agenda Regulatória da ANS

Olhares sobre a Agenda Regulatória da ANS Olhares sobre a Agenda Regulatória da ANS Mercado de Saúde Suplementar Tabela 13 - Operadoras em atividade por porte, segundo modalidade (Brasil março/2012) Modalidade da operadora Total Sem beneficiários

Leia mais

UNIDAS. Angélica Villa Nova de Avellar Du Rocher Carvalho Gerente-Geral de Análise Técnica da Presidência Brasília, 28 de abril de 2014

UNIDAS. Angélica Villa Nova de Avellar Du Rocher Carvalho Gerente-Geral de Análise Técnica da Presidência Brasília, 28 de abril de 2014 UNIDAS Angélica Villa Nova de Avellar Du Rocher Carvalho Gerente-Geral de Análise Técnica da Presidência Brasília, 28 de abril de 2014 Saúde no Brasil Art. 196. A saúde é direito de todos e dever do Estado,

Leia mais

Agência Nacional de Saúde Suplementar

Agência Nacional de Saúde Suplementar AS Saúde Suplementar e a inclusão de novos procedimentos no Rol da ANS XXXIV CONGRESSO DA SBHCI 21 Junho de 2012 Agência Nacional de Saúde Suplementar É a agência reguladora do Governo Federal, vinculada

Leia mais

CONTRUÇÃO DA AGENDA REGULATÓRIA 2015-2017 Renata Fernandes Cachapuz Núcleo RS

CONTRUÇÃO DA AGENDA REGULATÓRIA 2015-2017 Renata Fernandes Cachapuz Núcleo RS CONTRUÇÃO DA AGENDA REGULATÓRIA 2015-2017 Renata Fernandes Cachapuz Núcleo RS Agenda Regulatória Ferramenta de planejamento em que se apresenta um cronograma de atividades prioritárias, com abordagem organizada

Leia mais

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar 1. Informações Gerais A partir de setembro de 2008 o cenário econômico mundial e o brasileiro mudaram e com eles se reverteu a tendência

Leia mais

Prestação de Contas Ano de 2012

Prestação de Contas Ano de 2012 Prestação de Contas Ano de 2012 André Longo Araújo de Melo Diretor-Presidente Agência Nacional de Saúde Suplementar A agência reguladora de planos de saúde do Brasil Congresso Nacional, 20 de junho de

Leia mais

PAUTA. 85ª Reunião da Câmara de Saúde Suplementar CAMSS

PAUTA. 85ª Reunião da Câmara de Saúde Suplementar CAMSS PAUTA 85ª Reunião da Câmara de Saúde Suplementar CAMSS Data: 10/12/2015 Horário: Das 13h às 17h Local: Centro de Convenções Bolsa do Rio Endereço: Praça XV de Novembro, nº 20 Salão Nobre, Térreo Centro

Leia mais

2013 Março. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos

2013 Março. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos 2013 Março Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários,

Leia mais

2014 DEZEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos

2014 DEZEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos 2014 DEZEMBRO Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos Elaboração, distribuição e informações: MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) Diretoria

Leia mais

Apresentação. Foco Saúde Suplementar - Dezembro 2012 1

Apresentação. Foco Saúde Suplementar - Dezembro 2012 1 2012 Dezembro Apresentação A partir de dados específicos de seis regiões metropolitanas (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Recife), a quarta edição do FOCO SAÚDE SUPLEMENTAR

Leia mais

Ciclo de Encontros Executivos As Melhores Práticas em Gestão de Saúde CENÁRIOS E TENDÊNCIAS DO MERCADO DE SAÚDE NO BRASIL. Mozart de Oliveira Júnior

Ciclo de Encontros Executivos As Melhores Práticas em Gestão de Saúde CENÁRIOS E TENDÊNCIAS DO MERCADO DE SAÚDE NO BRASIL. Mozart de Oliveira Júnior Ciclo de Encontros Executivos As Melhores Práticas em Gestão de Saúde CENÁRIOS E TENDÊNCIAS DO MERCADO DE SAÚDE NO BRASIL Mozart de Oliveira Júnior Histórico Atividades caritativas e ação sobre o ambiente

Leia mais

Regulação 15 anos depois O papel da ANS: fiscalizar ou contribuir na produção da saúde? O que mudou e o que poderia ter mudado?

Regulação 15 anos depois O papel da ANS: fiscalizar ou contribuir na produção da saúde? O que mudou e o que poderia ter mudado? Regulação 15 anos depois O papel da ANS: fiscalizar ou contribuir na produção da saúde? O que mudou e o que poderia ter mudado? Mauricio Ceschin Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS Agência reguladora

Leia mais

FOCO SAÚDE SUPLEMENTAR

FOCO SAÚDE SUPLEMENTAR 2013 Março Apresentação Nesta edição do FOCO SAÚDE SUPLEMENTAR é analisado o perfil das empresas contratantes de planos coletivos. Os dados enfatizam o setor de atividade das empresas a que estão vinculados

Leia mais

Implantação do Padrão TISS na Saúde Suplementar -RADAR TISS-

Implantação do Padrão TISS na Saúde Suplementar -RADAR TISS- Implantação do Padrão TISS na Saúde Suplementar -RADAR TISS- XI Congresso Brasileiro de Informática em Saúde - Campos de Jordão - SP 29 de novembro a 03 de dezembro de 2008 Agência Nacional de Saúde Suplementar

Leia mais

ÍNDICES DE REAJUSTE DOS PLANOS DE SAÚDE NO BRASIL

ÍNDICES DE REAJUSTE DOS PLANOS DE SAÚDE NO BRASIL ÍNDICES DE REAJUSTE DOS PLANOS DE SAÚDE NO BRASIL Clique para editar o nome Rafael do Vinhas autor Clique para editar o cargo do autor Gerência-Geral Regulatória da Estrutura dos Produtos Clique para editar

Leia mais

2014 SETEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos

2014 SETEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos 2014 SETEMBRO Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários,

Leia mais

REGULAÇÃO E QUALIDADE NO SETOR DE SAÚDE SUPLEMENTAR 18 de junho de 2013. Regulação e Qualidade no Setor de Saúde Suplementar - 18/06/2013.

REGULAÇÃO E QUALIDADE NO SETOR DE SAÚDE SUPLEMENTAR 18 de junho de 2013. Regulação e Qualidade no Setor de Saúde Suplementar - 18/06/2013. REGULAÇÃO E QUALIDADE NO SETOR DE SAÚDE SUPLEMENTAR 18 de junho de 2013 1 Informação para a Regulação da Qualidade da Saúde Suplementar Marizélia Leão Moreira Graduada em Ciências Sociais pela UNESP, Doutorado

Leia mais

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informações da Saúde Suplementar. Sumário Executivo. Nesta edição: Planos médico-hospitalares Informações gerais

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informações da Saúde Suplementar. Sumário Executivo. Nesta edição: Planos médico-hospitalares Informações gerais Junho 201 Sumário Executivo Nesta edição: Número de beneficiários de planos médicohospitalares (Mar/1): 48.802.991; Taxa de crescimento do número de beneficiários de planos médicos no período de: Dez/12

Leia mais

Agenda. GERPS Coordenadoria de Qualidade

Agenda. GERPS Coordenadoria de Qualidade Agenda Introdução ao QUALISS Divulgação e Indicadores Regras Gerais para Adesão dos Prestadores Etapas de Adesão Seleção, elaboração das fichas técnicas e implementação dos indicadores Debate Deliberações

Leia mais

Desafios da Precificação de Riscos em Saúde

Desafios da Precificação de Riscos em Saúde Desafios da Precificação de Riscos em Saúde Painel de Precificação Planos de Saúde 2012 Preço médio sem outliers da faixa etária 44 aos 48 anos dos planos com internação de contratação individual ou familiar

Leia mais

Epidemia de Doenças Crônicas: Como enfrentar esse desafio? Rio de Janeiro, 27 de Setembro de 2010 Martha Oliveira Assessoria da Presidência- ANS

Epidemia de Doenças Crônicas: Como enfrentar esse desafio? Rio de Janeiro, 27 de Setembro de 2010 Martha Oliveira Assessoria da Presidência- ANS Epidemia de Doenças Crônicas: Como enfrentar esse desafio? Rio de Janeiro, 27 de Setembro de 2010 Martha Oliveira Assessoria da Presidência- ANS I A ANS e a Saúde Suplementar I A ANS e a Saúde Suplementar

Leia mais

ANÁLISE DO RESSARCIMENTO SUS

ANÁLISE DO RESSARCIMENTO SUS ANÁLISE DO RESSARCIMENTO SUS SEGUNDO MODALIDADE DA OPERADORA E SITUAÇÃO DE PAGAMENTO Apresentação ABRES 2011 Porto Alegre INTRODUÇÃO O ressarcimento ao Sistema Único de Saúde foi a primeira proposta de

Leia mais

Agência Nacional de Saúde Suplementar

Agência Nacional de Saúde Suplementar Agência Nacional de Saúde Suplementar A agência reguladora de planos de saúde do Brasil Audiência Pública, 10 de abril de 2013 1 Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS Agência reguladora do Governo

Leia mais

Painel da Saúde Suplementar no Brasil

Painel da Saúde Suplementar no Brasil Painel da Saúde Suplementar no Brasil Fundamentos da Auditoria na Saúde Suplementar 10h às 12h A ANS, a regulamentação e os Planos de Saúde. Goldete Priszkulnik (30 ) A Auditoria em Saúde assessorando

Leia mais

Apresentação. A publicação atualiza também os dados da conjuntura econômica, bem como da receita e das despesas das operadoras.

Apresentação. A publicação atualiza também os dados da conjuntura econômica, bem como da receita e das despesas das operadoras. Setembro 2014 Apresentação Em cumprimento ao seu objetivo de traduzir o mercado de planos privados de saúde em números, buscando apresentar de forma dinâmica a cada trimestre um retrato do setor, o FOCO

Leia mais

ANS Papel Institucional e Competência do Rol de Procedimentos

ANS Papel Institucional e Competência do Rol de Procedimentos 201 ANS Papel Institucional e Competência do Rol de Procedimentos Luciana Gomes de Paiva 1 Da palestra do Dr. Franklin Padrão, de início, destacam-se os princípios doutrinários de universalidade, equidade

Leia mais

CENÁRIO DA SAÚDE SUPLEMENTAR NA REGIÃO NORTE DO BRASIL: ANÁLISE DAS POLÍTICAS DE CUIDADO E MECANISMOS DE REGULAÇÃO

CENÁRIO DA SAÚDE SUPLEMENTAR NA REGIÃO NORTE DO BRASIL: ANÁLISE DAS POLÍTICAS DE CUIDADO E MECANISMOS DE REGULAÇÃO CENÁRIO DA SAÚDE SUPLEMENTAR NA REGIÃO NORTE DO BRASIL: ANÁLISE DAS POLÍTICAS DE CUIDADO E MECANISMOS DE REGULAÇÃO JOSIE VIEIRA 1, PAULO DE TARSO OLIVEIRA 1, ALCINDO FERLA 2, Autores LUIZ FELIPE PINTO

Leia mais

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar

Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar Nota de Acompanhamento do Caderno de Informação da Saúde Suplementar 1. Informações Gerais No segundo trimestre de 2010, o número de beneficiários de planos de saúde cresceu 1,9%, totalizando 44.012.558

Leia mais

OPME Reflexos no Sistema Unimed

OPME Reflexos no Sistema Unimed OPME Reflexos no Sistema Unimed Beneficiários da Saúde Suplementar (Brasil 2015) 51 milhões de usuários de assistência médica privada no Brasil (25% da população total) 20 milhões são clientes Unimed Fonte

Leia mais

IV Seminário de Promoçã e Prevençã. ção à Saúde. ção o de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar. I Seminário de Atençã. Suplementar.

IV Seminário de Promoçã e Prevençã. ção à Saúde. ção o de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar. I Seminário de Atençã. Suplementar. IV Seminário de Promoçã ção o da Saúde e Prevençã ção o de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar I Seminário de Atençã ção à Saúde Suplementar Dezembro 2007 Área de Atençã ção à Saúde da Mulher Marco Regulatório

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS A presente Exposição de Motivos tem como objetivo apresentar um relato dos acontecimentos que antecederam a elaboração da proposta de normatização que define os limites a serem observados

Leia mais

RUMOS DA SAÚDE SUPLEMENTAR Renata Fernandes Cachapuz Núcleo RS

RUMOS DA SAÚDE SUPLEMENTAR Renata Fernandes Cachapuz Núcleo RS RUMOS DA SAÚDE SUPLEMENTAR Renata Fernandes Cachapuz Núcleo RS Missão da ANS Promover a defesa do interesse público na assistência à saúde. Regular as operadoras setoriais - inclusive quanto às suas relações

Leia mais

Lei nº 13.003/2014. Novembro de 2015

Lei nº 13.003/2014. Novembro de 2015 Lei nº 13.003/2014 Novembro de 2015 Informações Gerais 1173 operadoras com beneficiários cadastrados 72 milhões de beneficiários - planos de assistência médica e/ou planos odontológicos Receita bruta de

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA. RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN No- 389, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2015

AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA. RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN No- 389, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2015 AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN No- 389, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2015 Dispõe sobre a transparência das informações no âmbito da saúde suplementar, estabelece

Leia mais

Lei nº 13.003/2014. Jacqueline Torres Gerente Executiva. GERAR Gerência Executiva de Aprimoramento do Relacionamento entre Operadoras e Prestadores

Lei nº 13.003/2014. Jacqueline Torres Gerente Executiva. GERAR Gerência Executiva de Aprimoramento do Relacionamento entre Operadoras e Prestadores Lei nº 13.003/2014 Jacqueline Torres Gerente Executiva GERAR Gerência Executiva de Aprimoramento do Relacionamento entre Operadoras e Prestadores O porquê de uma nova lei O mercado de planos de saúde organiza-se

Leia mais

Crescimento a partir da década de 60 Medicinas de grupo Décadas de 70 e 80 outras modalidades assistenciais. seguradoras (SUSEP)

Crescimento a partir da década de 60 Medicinas de grupo Décadas de 70 e 80 outras modalidades assistenciais. seguradoras (SUSEP) Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças na Saúde Suplementar DANIELLE CONTE ALVES Especialista em Regulação Abril 2010 Setor Suplementar de Saúde no Brasil Crescimento a partir da década de 60

Leia mais

4º SEMINÁRIO AUTOGESTÃO COMO MODELO IDEAL PARA A SAÚDE CORPORATIVA A SUSTENTABILIDADE DA SAÚDE NAS -

4º SEMINÁRIO AUTOGESTÃO COMO MODELO IDEAL PARA A SAÚDE CORPORATIVA A SUSTENTABILIDADE DA SAÚDE NAS - 4º SEMINÁRIO AUTOGESTÃO COMO MODELO IDEAL PARA A SAÚDE CORPORATIVA A SUSTENTABILIDADE DA SAÚDE NAS - EMPRESAS - OS DESAFIOS PARA O SEGMENTO DE AUTOGESTÃO Vilma Dias GERENTE DA UNIDADE CASSI SP AGENDA 1.

Leia mais

Eletros-Saúde: O desafio da segregação

Eletros-Saúde: O desafio da segregação Eletros-Saúde: O desafio da segregação Na última edição do Eletros em Foco, a Diretoria Executiva da ELETROS, em sua entrevista, antecipou os motivos e as ações previstas para a segregação das atividades

Leia mais

Instrumento de Comercialização de Planos de Saúde

Instrumento de Comercialização de Planos de Saúde De 30 à 99 vidas Com Coparticipação 1. DAS PARTES: 1.1. Celebra(m) o presente instrumento, na qualidade de CONTRATANTE(S), a(s) pessoa(s) jurídica(s) abaixo qualificada(s): RAZÃO SOCIAL: NOME FANTASIA:

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº XX, DE XX DE XXXXX DE 2013

RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº XX, DE XX DE XXXXX DE 2013 RESOLUÇÃO NORMATIVA RN Nº XX, DE XX DE XXXXX DE 2013 Estabelece as regras gerais para manutenção das boas práticas no relacionamento entre as operadoras de planos privados de assistência à saúde e seus

Leia mais

Junho2015. Caderno de Informação. da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos. Rio de Janeiro - 2015. ISSN online 1981-0962

Junho2015. Caderno de Informação. da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos. Rio de Janeiro - 2015. ISSN online 1981-0962 Junho2015 Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos Rio de Janeiro - 2015 ISSN online 1981-0962 Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras

Leia mais

A VISÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE PATOLOGIA CLÍNICA/ MEDICINA LABORATORIAL NO FUTURO DAS ANÁLISES CLÍNICAS

A VISÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE PATOLOGIA CLÍNICA/ MEDICINA LABORATORIAL NO FUTURO DAS ANÁLISES CLÍNICAS A VISÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE PATOLOGIA CLÍNICA/ MEDICINA LABORATORIAL NO FUTURO DAS ANÁLISES CLÍNICAS Princípios da SBPC/ML Apoiar o desenvolvimento científico, pessoal e profissional dos associados

Leia mais

CAFÉ UNIDAS SÃO PAULO E MHZ

CAFÉ UNIDAS SÃO PAULO E MHZ CAFÉ UNIDAS SÃO PAULO E MHZ 11 Novembro 2015 Início: 9:00 horas Término: 12:00 horas GESTÃO DE CUSTOS ASSISTENCIAIS PROGRAMAÇÃO DO EVENTO 09h00 às 09h30 09h30 às 10h30 10h30 às 11h00 11h00 às 12h00 Welcome

Leia mais

Momento Atual do Sistema Unimed

Momento Atual do Sistema Unimed Momento Atual do Sistema Unimed Dr. Eudes de Freitas Aquino Diretor Presidente da Unimed do Brasil Contexto: A Saúde Suplementar no Brasil e no Mundo Proporção de gastos com Saúde Setor Privado e Público

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICO- FINANCEIROS E DE BENEFICIÁRIOS

INDICADORES ECONÔMICO- FINANCEIROS E DE BENEFICIÁRIOS INDICADORES ECONÔMICO- FINANCEIROS E DE BENEFICIÁRIOS Boletim da Saúde Suplementar ed. 11 Dezembro 2015 02 Boletim da Saúde Suplementar Indicadores Econômico-financeiros e de Beneficiários edição 11 Apresentação

Leia mais

Relatório da Consulta Pública nº 52 que dispõe sobre a construção da Agenda Regulatória 2013/2014

Relatório da Consulta Pública nº 52 que dispõe sobre a construção da Agenda Regulatória 2013/2014 Relatório da Consulta Pública nº 52 que dispõe sobre a construção da Agenda Regulatória 2013/2014 Gerência de Planejamento e Acompanhamento GPLAN Diretoria de Gestão DIGES Rio de Janeiro, 19 de março de

Leia mais

Agência Nacional de Saúde Suplementar A agência reguladora dos planos de saúde do Brasil

Agência Nacional de Saúde Suplementar A agência reguladora dos planos de saúde do Brasil Agência Nacional de Saúde Suplementar A agência reguladora dos planos de saúde do Brasil 2 Agenda Regulatória Eixo 1 Modelo de Financiamento do Setor; Eixo 2 Garantia de Qualidade e Acesso Assistencial;

Leia mais

Regulação da ANS ANS entre hospital, planos e seguros saúde. Atibaia, 21 de abril de 2010

Regulação da ANS ANS entre hospital, planos e seguros saúde. Atibaia, 21 de abril de 2010 Regulação da ANS ANS entre hospital, planos e seguros saúde Atibaia, 21 de abril de 2010 Cenário atual DESAFIOS Desafios da Sustentabilidade Pressão constante sobre os custos Incorporação de novas tecnologias

Leia mais

Ações e Experiências de Operadoras na Gestão de suas Redes Assistenciais. Flávio Bitter

Ações e Experiências de Operadoras na Gestão de suas Redes Assistenciais. Flávio Bitter Ações e Experiências de Operadoras na Gestão de suas Redes Assistenciais Flávio Bitter outubro 2015 Destaques Presença Nacional Beneficiários (Mil) Operadora líder no mercado brasileiro de Saúde suplementar,

Leia mais

O Mercado de Saúde Suplementar:

O Mercado de Saúde Suplementar: O Mercado de Saúde Suplementar: Oportunidades do Segmento e Aperfeiçoamento da Distribuição Marcio Serôa de Araujo Coriolano Outubro de 2010 Sobre a FenaSaúde... Constituída : Fevereiro de 2007 Sede: Rio

Leia mais

21º Semestre de Debates GVsaúde. Adriano Londres Novembro 2015

21º Semestre de Debates GVsaúde. Adriano Londres Novembro 2015 21º Semestre de Debates GVsaúde Adriano Londres Novembro 2015 Qualicorp Categorias profissionais e estudantes Administração de benefícios coletivos por adesão para profissionais e estudantes, em parceria

Leia mais

José Cechin Bradesco, SP 29jun2010 55 11 3706.9747

José Cechin Bradesco, SP 29jun2010 55 11 3706.9747 MERCADO DE SAÚDE TENDÊNCIAS REGULATÓRIAS INFLAÇÃO MÉDICA José Cechin Bradesco, SP 29jun2010 jcechin@iess.org.br 55 11 3706.9747 Agenda Mercado VCMH custos crescentes Perspectivas Operadoras Consolidação

Leia mais

I FÓRUM ANAHP DE RELACIONAMENTO COM AS OPERADORAS NOVOS MODELOS DE REMUNERAÇÃO DESAFIOS E OPORTUNIDADES.

I FÓRUM ANAHP DE RELACIONAMENTO COM AS OPERADORAS NOVOS MODELOS DE REMUNERAÇÃO DESAFIOS E OPORTUNIDADES. I FÓRUM ANAHP DE RELACIONAMENTO COM AS OPERADORAS NOVOS MODELOS DE REMUNERAÇÃO DESAFIOS E OPORTUNIDADES. Sérgio Lopez Bento 02.06.2009 AGENDA 1. Contexto atual do segmento de saúde privada 2. Modelos de

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES. Laboratório de Desenvolvimento, Sustentabilidade e. Clique para editar o cargo do autor

CONTRIBUIÇÕES. Laboratório de Desenvolvimento, Sustentabilidade e. Clique para editar o cargo do autor CONTRIBUIÇÕES Laboratório de Desenvolvimento, Sustentabilidade e Clique para editar Inovação o nome do Setorial autor Clique para editar o cargo do autor Clique Rio de para Janeiro, editar 13/06/2016 local

Leia mais

A Dinâmica Competitiva das OPS e sua Interface com o Setor de Serviços e a Indústria

A Dinâmica Competitiva das OPS e sua Interface com o Setor de Serviços e a Indústria A Dinâmica Competitiva das OPS e sua Interface com o Setor de Serviços e a Indústria Rio de Janeiro, Maio de 2008 Alfredo de Almeida Cardoso Diretor de Normas e Habilitação de Operadoras ANS Boa Tarde!

Leia mais

Órteses, Próteses e Materiais Especiais OPME

Órteses, Próteses e Materiais Especiais OPME Órteses, Próteses e Materiais Especiais OPME Martha Oliveira Diretora-Presidente Substituta Brasília, 14 de abril de 2015 Agência Nacional de Saúde Suplementar ANS Dimensão do setor OPMEs no âmbito da

Leia mais

Apólice à Base de Ocorrências. define como objeto do seguro o pagamento, a

Apólice à Base de Ocorrências. define como objeto do seguro o pagamento, a Circ. SUSEP 235, de 21.10.03 Operacionalização. Dispõe sobre o seguro de responsabilidade civil com apólices à base de reclamações (claims made basis). Apólice à Base de Ocorrências define como objeto

Leia mais

JUDICIALIZAÇÃO NA SAÚDE

JUDICIALIZAÇÃO NA SAÚDE JUDICIALIZAÇÃO NA SAÚDE JUDICIALIZAÇÃO NA SAÚDE História Recente na Saúde Suplementar Planos de Saúde Contratos Código do Consumidor Planos de Saúde = relação de consumo Lei dos Planos Obrigação de Coberturas

Leia mais

Empresa de Consultoria especializada em Gestão do Negócio Saúde

Empresa de Consultoria especializada em Gestão do Negócio Saúde Empresa de Consultoria especializada em Gestão do Negócio Saúde Consultoria Técnica para a Gestão da Sinistralidade Suporte para Organização das Auditorias Operadora Consultoria Técnica em OPME Auditorias,

Leia mais

Agência Nacional de Saúde Suplementar. A agência reguladora dos planos de saúde do Brasil

Agência Nacional de Saúde Suplementar. A agência reguladora dos planos de saúde do Brasil Agência Nacional de Saúde Suplementar A agência reguladora dos planos de saúde do Brasil O que é a ANS A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) é uma agência reguladora do Governo Federal vinculada

Leia mais

ANS. Eixos Temáticos da Regulamentação e Garantia de Acesso à Informação como o empregador pode participar. Bruno Sobral de Carvalho

ANS. Eixos Temáticos da Regulamentação e Garantia de Acesso à Informação como o empregador pode participar. Bruno Sobral de Carvalho ANS Eixos Temáticos da Regulamentação e Garantia de Acesso à Informação como o empregador pode participar. Bruno Sobral de Carvalho Diretor de Desenvolvimento Setorial São Paulo, maio de 2011 Plano Coletivo

Leia mais

Lei nº 13.003/2014. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, Dezembro de 2014

Lei nº 13.003/2014. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, Dezembro de 2014 Lei nº 13.003/2014 Coletiva de Imprensa Rio de Janeiro, Dezembro de 2014 As metas da ANS Melhores resultados em saúde Aumenta a qualidade na prestação de serviços na saúde suplementar Garantia da rede

Leia mais

Março2015. Caderno de Informação. da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos

Março2015. Caderno de Informação. da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos Março2015 Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos Elaboração, distribuição e informações: MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) Diretoria

Leia mais

A Prática na Unimed João Pessoa

A Prática na Unimed João Pessoa A Prática na Unimed João Pessoa 27º Encontro Nacional de Núcleos de Desenvolvimento Humano e Comitês Educativos Unimed do Brasil São Paulo, Julho/2015 COOPERATIVISMO E GOVERNANÇA Princípios e Características

Leia mais

Impactos da Crise Econômica na Saúde. DR. ARLINDO DE ALMEIDA Presidente Abramge 16/03/2009

Impactos da Crise Econômica na Saúde. DR. ARLINDO DE ALMEIDA Presidente Abramge 16/03/2009 8º Semestre de Debates GVsaúde Impactos da Crise Econômica na Saúde DR. ARLINDO DE ALMEIDA Presidente Abramge 16/03/2009 Pré-Crise Perspectivas Gerais Economia: estável e em crescimento Investiment Grade

Leia mais

Reformas dos sistemas nacionais de saúde: experiência brasileira 5º Congresso Internacional dos Hospitais

Reformas dos sistemas nacionais de saúde: experiência brasileira 5º Congresso Internacional dos Hospitais Reformas dos sistemas nacionais de saúde: experiência brasileira 5º Congresso Internacional dos Hospitais Carlos Figueiredo Diretor Executivo Agenda Anahp Brasil: contexto geral e econômico Brasil: contexto

Leia mais

Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde

Manual de Orientação para Contratação de Planos de Saúde Operadora: Unimed do Estado de São Paulo - Federação Estadual das Cooperativas Médicas CNPJ: 43.643.139/0001-66 Nº de registro na ANS: 319996 Site: http://www.unimedfesp.coop.br SAC: 0800 772 3030 Manual

Leia mais

Saúde suplementar no Brasil - O Papel das Empresas. São Paulo, 15 de Setembro de 2010 Mauricio Ceschin Diretor Presidente- ANS

Saúde suplementar no Brasil - O Papel das Empresas. São Paulo, 15 de Setembro de 2010 Mauricio Ceschin Diretor Presidente- ANS Saúde suplementar no Brasil - O Papel das Empresas São Paulo, 15 de Setembro de 2010 Mauricio Ceschin Diretor Presidente- ANS I A ANS e a Saúde Suplementar I A ANS e a Saúde Suplementar HISTÓRICO DA REGULAÇÃO

Leia mais

X - CONGRESSO NACIONAL DAS OPERADORAS FILANTRÓPICAS DE PLANOS DE SAÚDE

X - CONGRESSO NACIONAL DAS OPERADORAS FILANTRÓPICAS DE PLANOS DE SAÚDE X - CONGRESSO NACIONAL DAS OPERADORAS FILANTRÓPICAS DE PLANOS DE SAÚDE TEMA: CRIANDO E GERENCIANDO COM SUSTENTABILIDADE PALESTRA: INCENTIVANDO A ABERTURA DE NOVAS OPEREADORAS. NÚMEROS NA SAÚDE: Nº de Beneficiários

Leia mais

ção o do Envelhecimento Ativo

ção o do Envelhecimento Ativo Criaçã ção o de incentivos para Programas de Promoçã ção o do Envelhecimento Ativo no âmbito da Saúde Suplementar O Envelhecimento Populacional é um fenômeno Mundial Fonte: United Nations Department of

Leia mais

Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS. Karla Santa Cruz Coelho Diretora de Gestão

Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS. Karla Santa Cruz Coelho Diretora de Gestão Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS Karla Santa Cruz Coelho Diretora de Gestão Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS Agência reguladora federal vinculada ao Ministério da Saúde Atua na regulação,

Leia mais

Debates GV Saude Desafios do Sistema de Saude Brasileiro. O Desafio do Aumento da Sinistralidade no Sistema de Saude Suplementar no Brasil

Debates GV Saude Desafios do Sistema de Saude Brasileiro. O Desafio do Aumento da Sinistralidade no Sistema de Saude Suplementar no Brasil Debates GV Saude Desafios do Sistema de Saude Brasileiro O Desafio do Aumento da Sinistralidade no Sistema de Saude Suplementar no Brasil Sao Paulo, 28 de marco de 2011 Leandro Reis Tavares Diretor de

Leia mais

ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME INDÚSTRIA E SERVIÇOS ETENE SISTEMA BRASILEIRO DE SAÚDE. Ano 3 No.

ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME INDÚSTRIA E SERVIÇOS ETENE SISTEMA BRASILEIRO DE SAÚDE. Ano 3 No. O nosso negócio é o desenvolvimento ESCRITÓRIO TÉCNICO DE ESTUDOS ECONÔMICOS DO NORDESTE ETENE INFORME INDÚSTRIA E SERVIÇOS ETENE SISTEMA BRASILEIRO DE SAÚDE Ano 3 No. 1 Dezembro 2009 2 O nosso negócio

Leia mais

MENSURANDO OS CUSTOS EM SAÚDE CENÁRIO ATUAL E PERSPECTIVAS NO ÂMBITO PÚBLICO E SUPLEMENTAR. Tania Moreira Grillo Pedrosa

MENSURANDO OS CUSTOS EM SAÚDE CENÁRIO ATUAL E PERSPECTIVAS NO ÂMBITO PÚBLICO E SUPLEMENTAR. Tania Moreira Grillo Pedrosa MENSURANDO OS CUSTOS EM SAÚDE CENÁRIO ATUAL E PERSPECTIVAS NO ÂMBITO PÚBLICO E SUPLEMENTAR Tania Moreira Grillo Pedrosa SISTEMA DE SAÚDE CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO Indicadores Econômicos Brasil

Leia mais

Agência Nacional de Saúde Suplementar. Chile, Agosto 2011

Agência Nacional de Saúde Suplementar. Chile, Agosto 2011 Agência Nacional de Saúde Suplementar Chile, Agosto 2011 Dados do Setor Planos de Saúde Planos de Saúde Médico Hospitalares Exclusivamente Odontológicos Consumidores Número de Operadoras Faturamento em

Leia mais

Judicialização da Saúde e Implantação do Observatório FEHOSP. José Cechin Atibaia, 6mai2016

Judicialização da Saúde e Implantação do Observatório FEHOSP. José Cechin Atibaia, 6mai2016 Judicialização da Saúde e Implantação do Observatório FEHOSP José Cechin Atibaia, 6mai2016 FENASAÚDE Federação Nacional de Saúde Suplementar 2 FenaSaúde Março - 2016 18 grupos empresariais 24 operadoras

Leia mais

Sustentabilidade do Setor de Saúde Suplementar. Leandro Fonseca Diretor Adjunto de Normas e Habilitação de Operadoras - DIOPE

Sustentabilidade do Setor de Saúde Suplementar. Leandro Fonseca Diretor Adjunto de Normas e Habilitação de Operadoras - DIOPE Seminário Anual de Saúde 2013 Sustentabilidade dos programas de saúde: desafios e oportunidades Leandro Fonseca ANS Agência Nacional de Saúde Suplementar 16 de maio de 2013 2013 Towers Watson. Todos os

Leia mais

Regulaçã. ção o Atuarial dos Planos de Saúde. Rosana Neves Gerente Gerente de Regulação Atuarial de Produtos - GERAT

Regulaçã. ção o Atuarial dos Planos de Saúde. Rosana Neves Gerente Gerente de Regulação Atuarial de Produtos - GERAT Regulaçã ção o Atuarial dos Planos de Saúde Rosana Neves Gerente Gerente de Regulação Atuarial de Produtos - GERAT Gerência-Geral Geral Econômico-Financeiro dos Produtos GGEFP/DIPRO Regulação do Setor

Leia mais

Panorama dos gastos com cuidados em saúde

Panorama dos gastos com cuidados em saúde Panorama dos gastos com cuidados em saúde Os custos da saúde sobem mais que a inflação em todo o mundo: EUA Inflação geral de 27% em dez anos, a inflação médica superou 100%; Brasil Inflação geral 150%

Leia mais

49,3 milhões de brasileiros são atendidos por convênios de assistência à saúde do sistema suplementar. Mais de 19 milhões no sistema Unimed.

49,3 milhões de brasileiros são atendidos por convênios de assistência à saúde do sistema suplementar. Mais de 19 milhões no sistema Unimed. No Brasil, os planos de saúde privados são responsáveis por mais de 25% da cobertura assistencial da população. 49,3 milhões de brasileiros são atendidos por convênios de assistência à saúde do sistema

Leia mais

18º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros. 2º Congresso Brasileiro de Saúde Suplementar

18º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros. 2º Congresso Brasileiro de Saúde Suplementar 18º Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros 2º Congresso Brasileiro de Saúde Suplementar Perspectivas e Tendências do Mercado de Saúde Suplementar Marcio Serôa de Araujo Coriolano 17 de outubro

Leia mais

Luiz Fernando Neves Diretor Comercial e de Relacionamento Institucional. Sintonia com o mercado: experiência com pequenas e microempresas

Luiz Fernando Neves Diretor Comercial e de Relacionamento Institucional. Sintonia com o mercado: experiência com pequenas e microempresas Luiz Fernando Neves Diretor Comercial e de Relacionamento Institucional Sintonia com o mercado: experiência com pequenas e microempresas Vídeo 1-45 anos Unimed-BH: grandes números 5.684 médicos cooperados

Leia mais

PREFEITURA MUNICPAL DE VALENÇA Secretaria Municipal de Saúde PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE

PREFEITURA MUNICPAL DE VALENÇA Secretaria Municipal de Saúde PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE PREFEITURA MUNICPAL DE VALENÇA Secretaria Municipal de Saúde PROGRAMAÇÃO ANUAL DE SAÚDE 2014 2 PREFEITURA MUNICIPAL DE VALENÇA-RJ Endereço: Rua Dr. Figueiredo nº 320 Centro Valença-RJ - CEP: 27.600-000

Leia mais

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico

Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Assistência Suplementar à Saúde no Brasil Segmento Odontológico Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo Sinog Março / 2011 Press Kit para Imprensa Sinog Sindicato Nacional das Empresas

Leia mais

Lei nº 13.003 RN nº 351 RN nº 355 IN nº 16/DIGES RN nº 353

Lei nº 13.003 RN nº 351 RN nº 355 IN nº 16/DIGES RN nº 353 Junho 2014 Apresentação Em cumprimento ao seu objetivo de traduzir o mercado de planos privados de saúde em números, buscando apresentar de forma dinâmica a cada trimestre um retrato do setor, o FOCO SAÚDE

Leia mais

PRECIFICAÇÃO DE PLANOS. Oclair Custódio dos Santos

PRECIFICAÇÃO DE PLANOS. Oclair Custódio dos Santos PRECIFICAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE Oclair Custódio dos Santos 2 Programação - Precificação FDPR OBJETIVOS ASPECTOS CONCEITUAIS APLICADOS AO CÁLCULO ATUARIAL ASPECTOS DA GESTÃO DE RISCO NOS PLANOS DE SAÚDE

Leia mais

Projeto Hospitais de Excelência /Ministério da Saúde / Programa de Desenvolvimento e Apoio àgestão Hospital Samaritano

Projeto Hospitais de Excelência /Ministério da Saúde / Programa de Desenvolvimento e Apoio àgestão Hospital Samaritano Análise do processo de implementação de políticas na área hospitalar do Ministério da Saúde: contratualização de hospitais de ensino e filantrópicos no Brasil Projeto Hospitais de Excelência /Ministério

Leia mais

REAJUSTE DE MENSALIDADE INFORMAÇÕES INDISPENSÁVEIS AO CONSUMIDOR

REAJUSTE DE MENSALIDADE INFORMAÇÕES INDISPENSÁVEIS AO CONSUMIDOR REAJUSTE DE MENSALIDADE INFORMAÇÕES INDISPENSÁVEIS AO CONSUMIDOR Reajuste de mensalidade é a variação do valor pago ao plano de saúde. A variação pode acontecer por três motivos: necessidade de atualização

Leia mais

Descrição Jan a Jun. 2013 Jan a Jun. 2014 Variação R$ Variação % Receitas Custos Assistenciais Resultado Operacional

Descrição Jan a Jun. 2013 Jan a Jun. 2014 Variação R$ Variação % Receitas Custos Assistenciais Resultado Operacional Comparativamente com o mesmo período de 2013, o percentual de crescimento dos custos assistenciais (atendimentos a beneficiários locais - 158) foi de 20,06%, enquanto que as receitas oriundas de mensalidades

Leia mais

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) foi criada em 2000 com a finalidade de regular o setor de planos privados de assistência à saúde.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) foi criada em 2000 com a finalidade de regular o setor de planos privados de assistência à saúde. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) foi criada em 2000 com a finalidade de regular o setor de planos privados de assistência à saúde. Essa cartilha tem o objetivo de fornecer informações relevantes

Leia mais

Atribuições do Assistente Social na Saúde

Atribuições do Assistente Social na Saúde Atribuições do Assistente Social na Saúde Prof a. Maria Olinda C. S. Carreira São Paulo, 14 de maio de 2009 Encontro Nacional Unimed de Assistentes Sociais (Yamamoto 2001,p.20) aponta que o momento presente

Leia mais

Contratação de serviços de consultoria técnica especializada pessoa física. PROJETO: PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE.

Contratação de serviços de consultoria técnica especializada pessoa física. PROJETO: PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. EDITAL PF no. 007/2015 CONVOCAÇÃO DE INTERESSADOS À SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PESSOA FÍSICA O CONASS: O Conselho Nacional de Secretários de Saúde é uma entidade

Leia mais

GRM-COM-014/08 MISSÃO

GRM-COM-014/08 MISSÃO GRM-COM-014/08 MISSÃO "Proporcionar serviços de cuidados com a saúde, de qualidade, inovadores e humanizados, a preços justos, de forma ética, valorizando o trabalho médico e os colaboradores APRESENTAÇÃO

Leia mais

Índice. 1. Os preços dos planos de saúde são controlados? 2. Como funcionam as regras de reajuste. 3. Quais as regras de reajuste dos planos

Índice. 1. Os preços dos planos de saúde são controlados? 2. Como funcionam as regras de reajuste. 3. Quais as regras de reajuste dos planos Índice FenaSaúde na Redação Reajuste dos Planos de Saúde Apresentação 6 1. Os preços dos planos de saúde são controlados? 8 2. Como funcionam as regras de reajuste dos planos de saúde? 3. Quais as regras

Leia mais