BRICS Monitor. Especial RIO+20. Rio+20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BRICS Monitor. Especial RIO+20. Rio+20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável."

Transcrição

1 BRICS Monitor Especial RIO+20 Rio+20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável Abril de 2012 Núcleo de Política Internacional e Agenda Multilateral BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisas BRICS

2 BRICS Monitor Especial RIO+20 Rio+20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável Abril de 2012 Núcleo de Política Internacional e Agenda Multilateral BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisas BRICS

3 Nome do autor: Lucas Perez Florentino & Aryadne Bittencourt Waldely Coordenação: Monica Herz Rio +20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável Na China, as discussões sobre a governança ambiental são recentes e envolvem aspectos tanto do plano doméstico como do internacional. A China tem que lidar com problemas ambientais causados pelo seu desenvolvimento econômico não sustentável e que impactam o meio ambiente do mundo como um todo, ao mesmo tempo em que o país cada vez mais se insere em regimes internacionais de governança. i No plano doméstico, o governo possui ampla rede institucional ambiental, na qual tem papel de destaque a Administração Estatal de Proteção Ambiental (State Environmental Protection Agency, SEPA). ii Para a Rio+20, as instituições do Estado chinês são a Divisão de Administração Ambiental do Departamento de Economia Regional da Comissão para Desenvolvimento Nacional e Reforma e a Divisão de Estratégia de Desenvolvimento Sustentável do Centro Administrativo para a Agenda 21 da China. iii O governo da China tem demonstrado apoio às discussões ambientais no país, inclusive àquelas realizadas pela sociedade civil, sendo possível perceber a emergência de um movimento ambientalista, eminentemente urbano, em que a atuação das ONGs ambientais tem bastante relevância. As ONGs vinculadas ao governo, como a All-China Environment Federation, têm contribuído para a consulta política e para a troca de informações com o Estado, e as independentes, como a Friends of Nature, têm ajudado na educação e na denúncia de questões ambientais. iv Tal movimento ambientalista está relacionado à globalização, às mudanças tecnológicas e ao crescimento do pluralismo político, ainda que restrito, na China. v No plano internacional, o governo chinês tem engajamento recente na questão ambiental e ainda reluta em assumir um papel de liderança com relação a medidas

4 internacionais vinculantes para a proteção ambiental, por conta de prioridades relacionadas à manutenção do seu crescimento econômico. vi Na proposta chinesa vii para a estrutura institucional internacional para o desenvolvimento sustentável, é possível especificar como um dos pontos substantivos a defesa de uma governança voltada para os países em desenvolvimento, isto é, um ambiente institucional que seja sensível às necessidades e aos problemas específicos desses países para a promoção da sustentabilidade, que aumente a sua capacitação e sua participação nos processos decisórios e que garanta o financiamento para estes. Relacionado a esse ponto, o governo chinês também defende que a governança ambiental mundial leve em consideração o princípio das responsabilidades comuns, porém diferenciadas viii. Para o governo da China, é necessário reconhecer a responsabilidade histórica dos países desenvolvidos na degradação ambiental e cobrar destes a liderança na resolução dos problemas de meio ambiente. Existe, ainda, uma preocupação chinesa com uma divisão justa das medidas de proteção ambiental, que não comprometa o desenvolvimento econômico dos países em desenvolvimento. O governo chinês defende também o equilíbrio entre os três pilares do desenvolvimento sustentável (econômico, social e ambiental) e a articulação de agendas entre as esferas de governança internacional, nacional e regional. Pede, ainda, pela cooperação com outras organizações internacionais não diretamente relacionadas com a questão ambiental. Em termos do desenho institucional, a China defende a coordenação entre as instituições internacionais para o meio ambiente já existentes e defende a centralidade e o fortalecimento das estruturas da ONU, dentre elas, o Conselho Econômico e Social (ECOSOC) da ONU, que deve aumentar seu papel de orientação política para o desenvolvimento sustentável. Pede, ainda, o aumento do papel e da eficiência do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) como espaço de discussões para consensos e recomendações sobre o desenvolvimento sustentável, por meio do aumento dos seus recursos e da reavaliação de seus mandatos e funções. Também considera viáveis as negociações para a criação de um Conselho de Desenvolvimento Econômico, em substituição à Comissão existente. Outros pontos defendidos na proposta chinesa são: a necessidade de fluxos de financiamento e

5 tecnologia, a cooperação com outras organizações internacionais, a participação relativa das ONGs e o aprimoramento da aquiescência dos Acordos Ambientais Multilaterais por meio da sinergia nas instâncias da governança ambiental internacional. Com relação à coordenação, é possível perceber articulação e aproximação de posicionamentos entre a China com o G77 ix, grupo de países em desenvolvimento na ONU. A China também coordena sua ampla agenda ambiental com Brasil, Índia e África do Sul no contexto do BASIC x e, em certa medida, é possível perceber uma aproximação recente entre os BRICS xi principalmente após a Cúpula de Nova Délhi de na temática do desenvolvimento sustentável, FONTES: i CHAN, Gerald; LEE, Pak K.; CHAN, Lai-Ha. China s Environmental Governance: the domesticinternational nexus. Third World Quarterly, v.29. n.2, p , ii Ibid. iii Os órgãos do governo da China responsáveis pela Rio+20 estão disponíveis no site oficial da conferência em: < Acesso em: 25 mar iv CHAN, Gerald; LEE, Pak K.; CHAN, Lai-Ha. China s Environmental Governance: the domesticinternational nexus. Third World Quarterly, v.29. n.2, p , v YANG, Guobin. Is There an Environmental Movement in China? Beware of the River of Anger. Asia Program Special Report Woodrow Wilson International Center for Scholars, n. 124, set vi CHAN, Gerald; LEE, Pak K.; CHAN, Lai-Ha. China s Environmental Governance: the domesticinternational nexus. Third World Quarterly, v.29. n.2, p , vii Os posicionamentos da China foram analisados a partir dos seguintes documentos: REPÚPLICA POPULAR DA CHINA. Talking Points on Institutional Framework for Sustainable Development. United Nations Conference on Sustainable Development Website, Disponível em: < Acesso em: 10 mar REPÚPLICA POPULAR DA CHINA. Statement by the Chinese Delegation on International Institutional Building in Promotion of Sustainable Development. United Nations Conference on Sustainable Development Website, Disponível em: < Acesso em: 10 mar REPÚBLICA POPULAR DA CHINA. National Submission of the People s Republic of China on the UN Conference on Sustainable Development in United Nations Conference on Sustainable Development Website, Disponível em: < Acesso em: 10 mar 2012.

6 REPÚBLICA POPULAR DA CHINA. Statement by Ambassador Wang Min, Deputy Permanent Representative of China to the United Nations, During Initial Discussions on the Zero Draft of the Rio+20 Outcome Document. United Nations Conference on Sustainable Development Website, Disponível em: < Acesso em: 25 mar viii O conceito de responsabilidades comuns, porém diferenciadas é citado na Declaração do Rio, um dos documentos emitidos pela realização da Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a Eco92, ocorrida no Rio de Janeiro, há 20 anos. A Declaração do Rio está disponível, na íntegra, em: < Acesso em: 12 mar ix G77-CHINA. Statement on Behalf of the Group of 77 and China by Mr. Khaled Hussein Alyemany, minister plenipotentiary, Permanent Mission of the Republic of Yemen to the United Nations, at the First Preparatory Committee Meeting of the UN Conference on Sustainable Development on Institutional Framework for Sustainable Development. United Nations Conference on Sustainable Development Website, Disponível em: < Acesso em: 10 mar G77-CHINA. Statement on Behalf of the Group of 77 and China by ElianaSaissac, Second Secretary, Mission of Argentina to the United Nations, at the Interactive Discussion of the Second Preparatory Committee Meeting of the UN Conference on Sustainable Development. United Nations Conference on Sustainable Development Website, Disponívelem: < Acesso em: 10 mar x JOINT STATEMENT ISSUED AT THE CONCLUSION OF THE 10TH BASIC MINISTERIAL MEETING ON CLIMATE CHANGE (2012). Comunicado conjunto emitido por ocasião do 10º Encontro Ministerial do BASIC (Brasil, África do Sul, Índia e China). Ministry of Environment and Forests of India, Disponível em: < Statement.pdf>. Acesso em: 26 mar xi DECLARAÇÃO DE SANYA (2011). Declaração emitida por ocasião da III Cúpula dos Países BRICS. Ministério de Relações Exteriores do Brasil (site), Disponível em: < Acesso em: 29 out DECLARAÇÃO DE NOVA DÉLHI (2012). Declaração emitida por ocasião da IV Cúpula dos Países BRICS. Ministério de Relações Exteriores do Brasil (site), Disponível em: < de-marco-de-2012-parceria-dos-brics-para-a-estabilidade-seguranca-e-prosperidade-declaracao-denova-delhi>. Acesso em: 29 mar 2012.

Policy Brief. Especial RIO+20. Rio+20: a Índia e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável.

Policy Brief. Especial RIO+20. Rio+20: a Índia e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável. Policy Brief Especial RIO+20 Rio+20: a Índia e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável Abril de 2012 Núcleo de Política Internacional e Agenda Multilateral BRICS Policy

Leia mais

Policy Brief. Especial RIO+20. Rio+20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável.

Policy Brief. Especial RIO+20. Rio+20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável. Policy Brief Especial RIO+20 Rio+20: a China e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável Abril de 2012 Núcleo de Política Internacional e Agenda Multilateral BRICS Policy

Leia mais

Policy Brief. Especial RIO+20. Rio+20: a África do Sul e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável.

Policy Brief. Especial RIO+20. Rio+20: a África do Sul e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável. Policy Brief Especial RIO+20 Rio+20: a África do Sul e a Estrutura Institucional Internacional para o Desenvolvimento Sustentável Abril de 2012 Núcleo de Política Internacional e Agenda Multilateral BRICS

Leia mais

BRICS Monitor. Especial RIO+20. Os BRICS rumo à Rio+20: África do Sul. Novembro de 2011

BRICS Monitor. Especial RIO+20. Os BRICS rumo à Rio+20: África do Sul. Novembro de 2011 BRICS Monitor Especial RIO+20 Os BRICS rumo à Rio+20: África do Sul Novembro de 2011 Núcleo de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisas BRICS BRICS

Leia mais

Policy Brief. Os BRICS e a Segurança Internacional

Policy Brief. Os BRICS e a Segurança Internacional Policy Brief Outubro de 2011 Núcleo de Política Internacional e Agenda Multilateral BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisa BRICS Policy Brief Outubro de 2011 Núcleo de Política Internacional

Leia mais

GOVERNANÇA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, INTEGRIDADE AMBIENTAL E JUSTIÇA SOCIAL

GOVERNANÇA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, INTEGRIDADE AMBIENTAL E JUSTIÇA SOCIAL GOVERNANÇA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, INTEGRIDADE AMBIENTAL E JUSTIÇA SOCIAL Versão de subsídios aos debates por ocasião da Rio+20 Brasília, Junho de 2012 O Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais

Leia mais

Rumo à Rio+20. Monitor. Os BRICS e a Rio+20 REALIZAÇÃO:

Rumo à Rio+20. Monitor. Os BRICS e a Rio+20 REALIZAÇÃO: Rumo à Rio+20 Monitor Os BRICS e a Rio+20 REALIZAÇÃO: BRICS Policy Center Monitor Rio+20 OS BRICS E A RIO+20 Desde 1987, quando o Relatório Brundtland foi publicado pela Organização das Nações Unidas (ONU),

Leia mais

INTRODUÇÃO A RELEVÂNCIA DOS BRICS

INTRODUÇÃO A RELEVÂNCIA DOS BRICS INTRODUÇÃO Entre os dias 04 e 06 de junho de 2012, a cidade do Rio de Janeiro sediará a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), durante a qual entidades da sociedade civil

Leia mais

ANTECEDENTES DA RIO + 10

ANTECEDENTES DA RIO + 10 ANTECEDENTES DA RIO + 10 RIO + 5 - evento organizado pela ONG Conselho da Terra, foi realizado no Rio de Janeiro de 13 e 19/3/1997 e teve forte participação empresarial e a presença de apenas 50 ONGs.Como

Leia mais

O Marco de Ação de Dakar Educação Para Todos: Atingindo nossos Compromissos Coletivos

O Marco de Ação de Dakar Educação Para Todos: Atingindo nossos Compromissos Coletivos O Marco de Ação de Dakar Educação Para Todos: Atingindo nossos Compromissos Coletivos Texto adotado pela Cúpula Mundial de Educação Dakar, Senegal - 26 a 28 de abril de 2000. 1. Reunidos em Dakar em Abril

Leia mais

A Norma ABNT NBR ISO 50001 Gestão de energia. André Carvalho

A Norma ABNT NBR ISO 50001 Gestão de energia. André Carvalho Normalização A Norma ABNT NBR ISO 50001 Gestão de energia Cursos André Carvalho Analista Técnico Certificação ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT Normalização Entidade sem fins lucrativos

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL NO ESTADO DE SÃO PAULO: POLÍTICAS, PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO MÓDULO 1 - POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO AMBIENTAL 23/02/2006

GESTÃO AMBIENTAL NO ESTADO DE SÃO PAULO: POLÍTICAS, PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO MÓDULO 1 - POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO AMBIENTAL 23/02/2006 GESTÃO AMBIENTAL NO ESTADO DE SÃO PAULO: POLÍTICAS, PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO MÓDULO 1 - POLÍTICAS PÚBLICAS E GESTÃO AMBIENTAL 23/02/2006 Desenvolvimento sustentável e indicadores de sustentabilidade

Leia mais

Informação para a imprensa não atribuível. As novas exigências ambientais e sociais da International Finance Corporation

Informação para a imprensa não atribuível. As novas exigências ambientais e sociais da International Finance Corporation Março de 2006 Informação para a imprensa não atribuível As novas exigências ambientais e sociais da International Finance Corporation De Políticas de Salvaguarda Ambiental e Social para Política e Normas

Leia mais

A Cúpula Afro-Indiana de 2011 e a Inserção da Índia na África

A Cúpula Afro-Indiana de 2011 e a Inserção da Índia na África BRICS Monitor A Cúpula Afro-Indiana de 2011 e a Inserção da Índia na África Junho de 2011 Núcleo de Análises de Economia e Política dos Países BRICS BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisa BRICS

Leia mais

Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras

Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras dezembro 2012 Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras Política de Eficiência Energética das empresas Eletrobras 5 I. O público-alvo

Leia mais

POLÍTICAS DE SALVAGUARDA DO BANCO MUNDIAL PROPOSTA DE REVISÃO E ATUALIZAÇÃO DOCUMENTO DE ENFOQUE. 10 de outubro de 2012

POLÍTICAS DE SALVAGUARDA DO BANCO MUNDIAL PROPOSTA DE REVISÃO E ATUALIZAÇÃO DOCUMENTO DE ENFOQUE. 10 de outubro de 2012 POLÍTICAS DE SALVAGUARDA DO BANCO MUNDIAL PROPOSTA DE REVISÃO E ATUALIZAÇÃO DOCUMENTO DE ENFOQUE 10 de outubro de 2012 Este documento é uma tradução das Políticas de Salvaguarda do Banco Mundial Proposta

Leia mais

AULA 9. Ação pelo Ambiente

AULA 9. Ação pelo Ambiente AULA 9 Ação pelo Ambiente Roberto e o seu grupo do meio ambiente estão se preparando para a Grande Reunião que irá tratar dos problemas ambientais do planeta. Ele pede ajuda à Sofia para bolar um plano

Leia mais

feam engebio 129 ANEXO F Planilha Check List Uberlândia

feam engebio 129 ANEXO F Planilha Check List Uberlândia feam engebio 126 feam engebio 127 feam engebio 128 feam engebio 129 ANEXO F Planilha Check List Uberlândia feam engebio 130 feam engebio 131 feam engebio 132 feam engebio 133 REFERÊNCIAS ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA

Leia mais

Processo 2013. 05 de março de 2013. www.isebvmf.com.br

Processo 2013. 05 de março de 2013. www.isebvmf.com.br Processo 2013 05 de março de 2013 www.isebvmf.com.br Conselho Deliberativo do ISE (CISE) Órgão máximo de governança do índice Tem como missão garantir um processo transparente de construção do índice e

Leia mais

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa. Relatório de Atividades em Evento de Sustentabilidade FIESC 2012

Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa. Relatório de Atividades em Evento de Sustentabilidade FIESC 2012 Inventário de Emissões de Gases de Efeito Estufa Relatório de Atividades em Evento de Sustentabilidade FIESC 2012 Julho de 2012 A natureza criou o tapete sem fim que recobre a superfície da terra. Dentro

Leia mais

Livro de Fabio Feldmann será lançado no Sustentar 2012

Livro de Fabio Feldmann será lançado no Sustentar 2012 Livro de Fabio Feldmann será lançado no Sustentar 2012 Com discurso provocativo, Sustentabilidade planetária, onde eu entro nisso? oferece uma análise sobre as principais questões ambientais em discussão

Leia mais

Relações Brasil-África:

Relações Brasil-África: 53 Relações Brasil-África: cooperação técnica e comércio Lia Valls Pereira Em 2008, o governo brasileiro lançou a Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP). No capítulo sobre Destaques Estratégicos temas

Leia mais

Relatório da Cúpula de Sanya

Relatório da Cúpula de Sanya Agosto de 2011. Relatório da Cúpula de Sanya I. Introdução No dia 14 de abril de 2011, os líderes do Brasil, da Rússia, da Índia, da China e da África do Sul se reuniram em Sanya, na província de Hainan,

Leia mais

Organizing Committee. Comissão Organizadora. Organização Mundial da Saúde Governo Federal. World Health Organization Federal Government of Brazil

Organizing Committee. Comissão Organizadora. Organização Mundial da Saúde Governo Federal. World Health Organization Federal Government of Brazil Organizing Committee World Health Organization Federal Government of Brazil Civil House of the Presidency Ministry of Cities Ministry of Education Ministry of External Affairs Ministry of Health Ministry

Leia mais

BRICS MONITOR. Ciência, Tecnologia e Inovação nas Cúpulas dos BRICS, de 2009 até hoje

BRICS MONITOR. Ciência, Tecnologia e Inovação nas Cúpulas dos BRICS, de 2009 até hoje BRICS MONITOR Ciência, Tecnologia e Inovação nas Cúpulas dos BRICS, de 2009 até hoje Abril, 2013 Núcleo Sistemas de Inovação e Governança do Desenvolvimento Autores: Luís Fernandes (coord.), Ana Garcia

Leia mais

A preparação do Brasil para a Conferência Rio+20 Sugestões para contribuições

A preparação do Brasil para a Conferência Rio+20 Sugestões para contribuições A preparação do Brasil para a Conferência Rio+20 Sugestões para contribuições I. Informações preliminares sobre a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável ( Rio+20 ) De 28 de maio

Leia mais

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA: PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS. TERMO DE REFERÊNCIA nº 01 /2012 MODALIDADE PRODUTO

PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA: PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS. TERMO DE REFERÊNCIA nº 01 /2012 MODALIDADE PRODUTO PROJETO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA: PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS TERMO DE REFERÊNCIA nº 01 /2012 MODALIDADE PRODUTO I - IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO Projeto Pnuma nº BRA/61/P7: Produção e Consumo Sustentáveis.

Leia mais

Pressão sobre os recursos nos mercados globais de commodities afeta economia global

Pressão sobre os recursos nos mercados globais de commodities afeta economia global Pressão sobre os recursos nos mercados globais de commodities afeta economia global Conclusão é do novo relatório do Earth Security Group, lançado hoje em São Paulo na sede da Cargill São Paulo, 23 de

Leia mais

Normas sobre a Equiparação de Oportunidades para Pessoas com Deficiência Parte 3

Normas sobre a Equiparação de Oportunidades para Pessoas com Deficiência Parte 3 Normas sobre a Equiparação de Oportunidades para Pessoas com Deficiência Parte 3 As normas sobre equiparação de oportunidades para pessoas com deficiência foram adotadas pela Assembléia Geral das Nações

Leia mais

ENFRENTANDO OS DESAFIOS DA POBREZA E APERFEIÇOANDO AS AÇÕES SOCIAIS NAS AMÉRICAS

ENFRENTANDO OS DESAFIOS DA POBREZA E APERFEIÇOANDO AS AÇÕES SOCIAIS NAS AMÉRICAS ENFRENTANDO OS DESAFIOS DA POBREZA E APERFEIÇOANDO AS AÇÕES SOCIAIS NAS AMÉRICAS Explorando Novas Opções para o Incremento da Doação de Fundos e Re-canalização da Dívida Apresentado pela Agência Inter-Americana

Leia mais

Visit to Brazil 2-6 November 2015 Draft Programme for Belo Horizonte / Brasília

Visit to Brazil 2-6 November 2015 Draft Programme for Belo Horizonte / Brasília European Parliament 2014-2019 Delegation for relations with the Federative Republic of Brazil Visit to Brazil 2-6 November 2015 Draft Programme for Belo Horizonte / Brasília Version 26/10/2015 Monday,

Leia mais

Descobertas Chave sobre a Disponibilidade de Informação do Orçamento

Descobertas Chave sobre a Disponibilidade de Informação do Orçamento Descobertas Chave O interesse em promover o acesso público às informações do orçamento do governo tem aumentado muito nestas duas últimas décadas. Este interesse reflete o entendimento dos cidadãos, de

Leia mais

BPC Policy Brief. Monitor: O caminho para Nova Déli? A reforma do FMI, a sucessão no Banco Mundial e o banco do BRICS

BPC Policy Brief. Monitor: O caminho para Nova Déli? A reforma do FMI, a sucessão no Banco Mundial e o banco do BRICS Junho, 2012 BPC Policy Brief - V. 2 N. 46 BPC Policy Brief Monitor: O caminho para Nova Déli? A reforma do FMI, a sucessão no Banco Mundial e o banco do BRICS Diego Santos Vieira de Jesus Sobre o BRICS

Leia mais

Gestão de impactos sociais nos empreendimentos Riscos e oportunidades. Por Sérgio Avelar, Fábio Risério, Viviane Freitas e Cristiano Machado

Gestão de impactos sociais nos empreendimentos Riscos e oportunidades. Por Sérgio Avelar, Fábio Risério, Viviane Freitas e Cristiano Machado Gestão de impactos sociais nos empreendimentos Riscos e oportunidades Por Sérgio Avelar, Fábio Risério, Viviane Freitas e Cristiano Machado A oferta da Promon Intelligens considera o desenvolvimento de

Leia mais

RECONHECENDO a geometria variável dos sistemas de pesquisa e desenvolvimento dos países membros do BRICS; ARTIGO 1: Autoridades Competentes

RECONHECENDO a geometria variável dos sistemas de pesquisa e desenvolvimento dos países membros do BRICS; ARTIGO 1: Autoridades Competentes MEMORANDO DE ENTENDIMENTO SOBRE A COOPERAÇÃO EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO ENTRE OS GOVERNOS DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, FEDERAÇÃO DA RÚSSIA, REPÚBLICA DA ÍNDIA, REPÚBLICA POPULAR DA CHINA E

Leia mais

Posição dos BRICS diante da questão da Palestina

Posição dos BRICS diante da questão da Palestina BRICS Monitor Posição dos BRICS diante da questão da Palestina Janeiro de 2012 Núcleo de Política Internacional e Agenda Multilateral BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisa BRICS BRICS Monitor

Leia mais

Conferência das Nações Unidas Para o Comércio E o Desenvolvimento

Conferência das Nações Unidas Para o Comércio E o Desenvolvimento NAÇÕES UNIDAS TD Conferência das Nações Unidas Para o Comércio E o Desenvolvimento Distr. GERAL TD/405 12 de junho de 2004 PORTUGUÊS Original: INGLÊS Décima Primeira Sessão São Paulo, 13 18 de junho de

Leia mais

A Função de Controles Internos em Instituições Financeiras

A Função de Controles Internos em Instituições Financeiras Seminário IIA Brasil - Os Desafios da Auditoria Interna frente aos processos de Gestão de Riscos, Controles e Governança Corporativa Belém, 21 de junho de 2013 A Função de Controles Internos em Instituições

Leia mais

A GOVERNANÇA INTERNACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: ECOSOC, COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, PNUMA

A GOVERNANÇA INTERNACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: ECOSOC, COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, PNUMA A GOVERNANÇA INTERNACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: ECOSOC, COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, PNUMA Tarciso Dal Maso Jardim 1 A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável,

Leia mais

GENILDO JOSÉ DA SILVA

GENILDO JOSÉ DA SILVA GENILDO JOSÉ DA SILVA gestão pública por resultado: uma alternativa para o desenvolvimento de Alagoas? Mestrando em Gestão Pública para Desenvolvimento do Nordeste RESUMO Este artigo faz uma análise das

Leia mais

Solicitação para Chamada de Propostas

Solicitação para Chamada de Propostas Solicitação para Chamada de Propostas Melhores Capacidades e Avaliações dos Estoques de Carbono Segunda Parcela Histórico Dezembro 2014 O Fundo GCF: O Fundo dos Governadores para o Clima e Florestas (Fundo

Leia mais

II SEMINÁRIO BRASILEIRO DE EFETIVIDADE DA PROMOÇÃO DA SAÚDE DECLARAÇÃO SOBRE COOPERAÇÃO ENTRE PAÍSES NA EFETIVIDADE DA PROMOÇÃO DA SAÚDE

II SEMINÁRIO BRASILEIRO DE EFETIVIDADE DA PROMOÇÃO DA SAÚDE DECLARAÇÃO SOBRE COOPERAÇÃO ENTRE PAÍSES NA EFETIVIDADE DA PROMOÇÃO DA SAÚDE II SEMINÁRIO BRASILEIRO DE EFETIVIDADE DA PROMOÇÃO DA SAÚDE DECLARAÇÃO SOBRE COOPERAÇÃO ENTRE PAÍSES NA EFETIVIDADE DA PROMOÇÃO DA SAÚDE O II Seminário Brasileiro de Efetividade da Promoção da Saúde (II

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. A integração econômica: um processo que conduz ao desenvolvimento sustentável?

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. A integração econômica: um processo que conduz ao desenvolvimento sustentável? DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL A integração econômica: um processo que conduz ao desenvolvimento sustentável? Presidente: Sínteses das conferências e discussões da sexta-feira, 19 de setembro de 1997 Sr.

Leia mais

Monitor de Comercialização - Proponente MT-212-00056-2

Monitor de Comercialização - Proponente MT-212-00056-2 Monitor de Comercialização - Proponente MT-212-00056-2 Última Atualização: 08/01/2015 Índice I Como acessar um Leilão II Informações básicas III Anexos IV Painel de Lances V Envio de Lances VI Prorrogação

Leia mais

BRICS Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul

BRICS Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul MECANISMOS INTER-REGIONAIS BRICS Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul O que faz o BRICS? Desde a sua criação, o BRICS tem expandido suas atividades em duas principais vertentes: (i) a coordenação

Leia mais

Anais da 64ª Reunião Anual da SBPC São Luís, MA Julho/2012

Anais da 64ª Reunião Anual da SBPC São Luís, MA Julho/2012 Anais da 64ª Reunião Anual da SBPC São Luís, MA Julho/2012 Quem pauta manda: O deslocamento da pauta do Rio+20 do desenvolvimento sustentável à economia verde e da governança à governança mundial 1 Joseph

Leia mais

Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável RIO +20. Reunião do Consea 18/04/2012

Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável RIO +20. Reunião do Consea 18/04/2012 Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável RIO +20 Reunião do Consea 18/04/2012 Conferência Rio+20 LOCAIS 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 PRÉ-CONFERÊNCIA DIÁLOGOS PARA A SUSTENTABILIDADE

Leia mais

2011 V. oluntariado Mundial Valores universais para o bem estar global. Relatório sobre o Estado do. Inspiração em Acção

2011 V. oluntariado Mundial Valores universais para o bem estar global. Relatório sobre o Estado do. Inspiração em Acção 2011 V Relatório sobre o Estado do oluntariado Mundial Valores universais para o bem estar global Inspiração em Acção O programa de Voluntários das Nações Unidas (VNU) é a organização das Nações Unidas

Leia mais

ACT DEVELOPMENT. Ficha de Inscrição para Participante ou Observador

ACT DEVELOPMENT. Ficha de Inscrição para Participante ou Observador ACT DEVELOPMENT Ficha de Inscrição para Participante ou Observador Introdução a ACT Development ACT Development é uma aliança global de igrejas que são membros do Conselho Mundial de Igrejas e as organizações

Leia mais

Sociedade no Acompanhamento da Parceria para. Governo Aberto. material de discussão. artigo_19_caderno.indd 1 16/04/12 01:21

Sociedade no Acompanhamento da Parceria para. Governo Aberto. material de discussão. artigo_19_caderno.indd 1 16/04/12 01:21 Sociedade no Acompanhamento da Parceria para Governo Aberto material de discussão artigo_19_caderno.indd 1 16/04/12 01:21 discussão sobre modelo de governança para a parceria para governo aberto no brasil

Leia mais

ALIANÇA para os ODS SDG 17. Multi-stakeholder partnerships

ALIANÇA para os ODS SDG 17. Multi-stakeholder partnerships ALIANÇA para os ODS SDG 17 Multi-stakeholder partnerships 17.16 Enhance the global partnership for sustainable development, complemented by multi-stakeholder partnerships that mobilize and share knowledge,

Leia mais

Política de Eficiência Energética

Política de Eficiência Energética Política de Eficiência Energética março 2010 Política de Eficiência Energética Política de Eficiência Energética 5 I. O público-alvo O Público-alvo ao qual se destina esta Política de Eficiência Energética

Leia mais

O DISCURSO SOBRE A POLÍTICA SOCIAL E AS ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS DO SISTEMA ONU:

O DISCURSO SOBRE A POLÍTICA SOCIAL E AS ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS DO SISTEMA ONU: O DISCURSO SOBRE A POLÍTICA SOCIAL E AS ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS DO SISTEMA ONU: uma relação peculiar RESUMO Elisabete Cristina Cruvello da Silveira 1 A política social constitui um instrumento indispensável

Leia mais

Edital do XI Concurso de Projetos. Direitos Humanos e Cidadania das Mulheres Jovens

Edital do XI Concurso de Projetos. Direitos Humanos e Cidadania das Mulheres Jovens Edital do XI Concurso de Projetos Direitos Humanos e Cidadania das Mulheres Jovens ELAS Fundo de Investimento Social, em parceria com outros 2 Fundos integrantes do Consórcio de Fundos de Mulheres da América

Leia mais

THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT

THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT Raimundo Moraes III Congresso da IUCN Bangkok, November 17-25 2004 ENVIRONMENTAL PROTECTION IN BRAZIL The Constitution states

Leia mais

3. Estrutura do Sítio "Web" O sítio "web" terá uma estrutura de módulos e incluirá:

3. Estrutura do Sítio Web O sítio web terá uma estrutura de módulos e incluirá: MEMORANDO DE ENTENDIMENTO ENTRE O MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, O MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES DA FEDERAÇÃO DA RÚSSIA, O MINISTÉRIO DE ASSUNTOS EXTERIORES

Leia mais

ANEXO RESOLUÇÃO SEDPAC Nº 15/2015 CRITÉRIOS PARA HABILITAÇÃO PARA ENTIDADES E INSTITUIÇÕES PARA INTEGRAR O COMITRATE

ANEXO RESOLUÇÃO SEDPAC Nº 15/2015 CRITÉRIOS PARA HABILITAÇÃO PARA ENTIDADES E INSTITUIÇÕES PARA INTEGRAR O COMITRATE ANEXO RESOLUÇÃO SEDPAC Nº 15/2015 CRITÉRIOS PARA HABILITAÇÃO PARA ENTIDADES E INSTITUIÇÕES PARA INTEGRAR O COMITRATE Dispõe dos critérios de habilitação e da comprovação da regularidade da personalidade

Leia mais

Não há colonização chinesa na África, diz especialista sobre a relação entre a China e o continente africano

Não há colonização chinesa na África, diz especialista sobre a relação entre a China e o continente africano Não há colonização chinesa na África, diz especialista sobre a relação entre a China e o continente africano por Por Dentro da África - quinta-feira, abril 18, 2013 http://www.pordentrodaafrica.com/negocios/nao-ha-colonizacao-da-china-na-africa-diz-especialista-sobrea-relacao-entre-a-china-e-o-seu-maior-parceiro-comercial

Leia mais

Alexandra Betâmio de Almeida

Alexandra Betâmio de Almeida Alexandra Betâmio de Almeida Sustentabilidade nos Jogos Olímpicos 1994 A comissão Organizadora Lillehammer Winter Games introduz as questões de sustentabilidade ambiental na preparação de grandes eventos

Leia mais

O Fundo Global Metodista para a Formação de Lideranças

O Fundo Global Metodista para a Formação de Lideranças O Fundo Global Metodista para a Formação de Lideranças Palestra no Forum de Educação Metodista COGEIME Amós Nascimento São Bernardo do Campo, SP, Brasil 25-26 de setembro, 2015 Conteúdo 1. O que é o MGEFLD?

Leia mais

Ajudamos os nossos clientes a criar valor a longo prazo. www.pwc.com/pt

Ajudamos os nossos clientes a criar valor a longo prazo. www.pwc.com/pt Ajudamos os nossos clientes a criar valor a longo prazo www.pwc.com/pt A atual crise financeira veio demonstrar que os mercados e as empresas são realidades muito mais complexas e interrelacionadas do

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 39/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 39/2013 Parte integrante da Aula 05 do meu Curso de Inglês em Exercícios para AFT do site Canal dos Concursos (www.canaldosconcursos.com.br) Aulas em PDF Olá a todos, Antes de passarmos para a resolução da prova

Leia mais

Análise de Conjuntura

Análise de Conjuntura Câmara dos Deputados Consultoria Legislativa Análise de Conjuntura Boletim periódico da Consultoria Legislativa da Câmara dos Deputados Os textos são da exclusiva responsabilidade de seus autores. O boletim

Leia mais

Parecer sobre Estratégia Nacional para a Promoção da Atividade Física, da Saúde e do Bem-estar.

Parecer sobre Estratégia Nacional para a Promoção da Atividade Física, da Saúde e do Bem-estar. Parecer sobre Estratégia Nacional para a Promoção da Atividade Física, da Saúde e do Bem-estar. Sociedade Portuguesa de Educação Física Conselho Nacional das Associações de Professores e Profissionais

Leia mais

Os BRICS e as Operações de Paz

Os BRICS e as Operações de Paz Os BRICS e as Operações de Paz Policy Brief #3 Núcleo de Política Internacional e Agenda Multilateral BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisa BRICS Maio de 2011 Os BRICS e as Operações de Paz

Leia mais

BRICS Monitor. Especial RIO+20. Os BRICS rumo à Rio+20: China. Novembro de 2011

BRICS Monitor. Especial RIO+20. Os BRICS rumo à Rio+20: China. Novembro de 2011 BRICS Monitor Especial RIO+20 Os BRICS rumo à Rio+20: China Novembro de 2011 Núcleo de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade BRICS Policy Center / Centro de Estudos e Pesquisas BRICS BRICS Monitor

Leia mais

G20: os desafios da coordenação global e da rerregulação financeira

G20: os desafios da coordenação global e da rerregulação financeira 1 G20: os desafios da coordenação global e da rerregulação financeira 1 Introdução André Rego Viana 1 Marcos Antonio Macedo Cintra 2 O G20, também conhecido como G20 Financeiro, é um fórum econômico, criado

Leia mais

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SEÇÃO IV. MEIOS DE IMPLEMENTAÇÃO CAPÍTULO 33

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SEÇÃO IV. MEIOS DE IMPLEMENTAÇÃO CAPÍTULO 33 CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SEÇÃO IV. MEIOS DE IMPLEMENTAÇÃO CAPÍTULO 33 RECURSOS E MECANISMOS DE FINANCIAMENTO INTRODUÇÃO 33.1. A Assembléia Geral, em sua resolução

Leia mais

Construindo Pontes entre Setores

Construindo Pontes entre Setores Construindo Pontes entre Setores Extraído do capítulo Prioridades e Operações dos Programas, do Livro Criação de Fundações, Guia Prático Um guia para profissionais com base em experiências na África, Ásia

Leia mais

Desenvolvimento Sustentável nas Terras

Desenvolvimento Sustentável nas Terras Seminário Internacional Promovendo o Desenvolvimento Sustentável nas Terras Secas Africanas 2/11/2011 1 Desenvolvimento Sustentável Individuais Autonomia Atendimento das necessidades sociais da gerações

Leia mais

INVENTÁRIO DE GEE BICBANCO 2014

INVENTÁRIO DE GEE BICBANCO 2014 INVENTÁRIO DE GEE BICBANCO 2014 A liberação de gases de efeito estufa (GEE) associada às atividades humanas em todo o mundo é reconhecida como a principal causa das mudanças climáticas que vem sendo observadas

Leia mais

1. Preâmbulo. 2. Os parceiros. A Coordenação Nacional de DST e Aids

1. Preâmbulo. 2. Os parceiros. A Coordenação Nacional de DST e Aids Carta de Entendimento entre a Coordenação Nacional de DST e Aids do Ministério da Saúde do Brasil e a Iniciativa Internacional da Vacina da AIDS (IAVI) 1. Preâmbulo A Coordenação Nacional de Aids (CNA)

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 14/2016 DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE PARTICIPAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE NEGRA CAPÍTULO I

PROJETO DE LEI Nº 14/2016 DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE PARTICIPAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE NEGRA CAPÍTULO I PROJETO DE LEI Nº 14/2016 DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE PARTICIPAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE NEGRA RUI VALDIR OTTO BRIZOLARA, Prefeito Municipal de Morro Redondo, Estado do Rio

Leia mais

Fórum Nacional de Prevenção e erradicação do Trabalho Infantil. Estratégias para o Enfrentamento ao Trabalho Infantil em 2016

Fórum Nacional de Prevenção e erradicação do Trabalho Infantil. Estratégias para o Enfrentamento ao Trabalho Infantil em 2016 Fórum Nacional de Prevenção e erradicação do Trabalho Infantil Estratégias para o Enfrentamento ao Trabalho Infantil em 2016 FNPETI Criado em 1994 é um movimento permanente de articulação, mobilização

Leia mais

ELABORAÇÃO DE PROVAS SEGUNDO O MODELO ENADE. Profa. Tânia Moura Benevides

ELABORAÇÃO DE PROVAS SEGUNDO O MODELO ENADE. Profa. Tânia Moura Benevides ELABORAÇÃO DE PROVAS SEGUNDO O MODELO ENADE Profa. Tânia Moura Benevides Agenda QUESTÕES NORTEADORAS SINAES ENADE Estrutura da prova Responsabilidades Tipos de questões QUESTÕES NORTEADORAS O que nós professores

Leia mais

Divulgado relatório do Pentágono sobre as capacidades militares da China

Divulgado relatório do Pentágono sobre as capacidades militares da China Divulgado relatório do Pentágono sobre as capacidades militares da China Análise Segurança Cândida Cavanelas Mares 22 de junho de 2006 Divulgado relatório do Pentágono sobre as capacidades militares da

Leia mais

De que são feitas políticas públicas de design?

De que são feitas políticas públicas de design? De que são feitas políticas públicas de design? Dr Gisele Raulik Murphy Partner, DUCO Montevideo, 18.outubro.2013 o que éuma política de design? Estratégias do governo com o objetivo de desenvolver o design

Leia mais

As Fundações Estatais e as Políticas Públicas de Saúde. Jérzey Timóteo Diretor Substituto DEPREPS SGTES/Ministério da Saúde

As Fundações Estatais e as Políticas Públicas de Saúde. Jérzey Timóteo Diretor Substituto DEPREPS SGTES/Ministério da Saúde As Fundações Estatais e as Políticas Públicas de Saúde Jérzey Timóteo Diretor Substituto DEPREPS SGTES/Ministério da Saúde O Brasil é o único país com mais de 100 milhões de habitantes que assumiu o desafio

Leia mais

Co-sponsored by. 2nd Global High-Level Conference on Road Safety

Co-sponsored by. 2nd Global High-Level Conference on Road Safety Co-sponsored by 2nd Global High-Level Conference on Road Safety Comissão Organizadora: Governo Federal: Organização Mundial da Saúde Casa Civil Ministério das Cidades Ministério da Educação Ministério

Leia mais

O que é? Objetivos. FREIRE, P. A educação na cidade. São Paulo: Cortez, 1993, p. 68.

O que é? Objetivos. FREIRE, P. A educação na cidade. São Paulo: Cortez, 1993, p. 68. O que é? Inspirado no Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos (MOVA), criado pelo educador Paulo Freire (1921 1997), o Projeto MOVA Brasil é desenvolvido pelo Instituto Paulo Freire (IPF) em parceria

Leia mais

Programa BRDE Produção e Consumo Sustentáveis BRDE/PCS

Programa BRDE Produção e Consumo Sustentáveis BRDE/PCS Programa BRDE Produção e Consumo Sustentáveis BRDE/PCS AGENDA 1. CONTEXTO ESPECÍFICO E CONTEXTO HISTÓRICO a) Contexto Específico b) Contexto Histórico no Mundo c) Contexto Histórico no Brasil 2. PRODUÇÃO

Leia mais

RH 2020: Valor e Inovação. Benefício Saúde: Reforma do Sistema de Saúde Americano

RH 2020: Valor e Inovação. Benefício Saúde: Reforma do Sistema de Saúde Americano RH 2020: Valor e Inovação Benefício Saúde: Reforma do Sistema de Saúde Americano Transformações recentes no mercado Americano podem ser replicadas no Brasil? Cesar Lopes 7 de maio de 2015, São Paulo Visão

Leia mais

As relações Rússia e China na primeira década do século XXI 1

As relações Rússia e China na primeira década do século XXI 1 Universidade do Vale do Itajaí Curso de Relações Internacionais LARI Laboratório de Análise de Relações Internacionais Região de Monitoramento: Rússia LARI Fact Sheet Agosto/Setembro de 2010 As relações

Leia mais

A DB Schenker está comprometida com o programa Climático 2020 do Grupo DB

A DB Schenker está comprometida com o programa Climático 2020 do Grupo DB A DB Schenker está comprometida com o programa Climático 2020 do Grupo DB, tendo como principal objectivo a redução de 20%, até ao ano de 2020, nas emissões de CO2. Formação em Eco condução, novas tecnologias

Leia mais

SciDev.Net na América Latina: Notícias de ciência, tecnologia e desenvolvimento via Internet

SciDev.Net na América Latina: Notícias de ciência, tecnologia e desenvolvimento via Internet SciDev.Net na América Latina: Notícias de ciência, tecnologia e desenvolvimento via Internet Luisa Massarani Museu da Vida/Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz Brasil Introdução É sabido que uma parcela importante

Leia mais

Característica Central

Característica Central China: Orçamento Orçamento de defesa da China, que é de $ 115 bilhões e crescente, é mais frequentemente considerado em relação à aquisição de novo hardware do que para a oportunidade que oferece para

Leia mais

O mercado de carbono na BM&F Bolsa de Mercadorias & Futuros Edifício-sede Escritório BM&F em Nova Iorque Mercado Escritório BM&F em Xangai

O mercado de carbono na BM&F Bolsa de Mercadorias & Futuros Edifício-sede Escritório BM&F em Nova Iorque Mercado Escritório BM&F em Xangai Mercado de carbono O mercado de carbono na BM&F O mercado de carbono na BM&F é um ambiente eletrônico de negociação desenvolvido para viabilizar, de forma ágil, segura e transparente, o fechamento de negócios

Leia mais

Projeto de Simulação do Conselho de Segurança das Nações Unidas - SIMULREL

Projeto de Simulação do Conselho de Segurança das Nações Unidas - SIMULREL Projeto de Simulação do Conselho de Segurança das Nações Unidas - SIMULREL Idealizador: Curso de Relações Internacionais Centro Universitário de Brasília UNICEUB Responsável: Fernando Paiva Monitor do

Leia mais

A Retomada do Crescimento na Construção

A Retomada do Crescimento na Construção A Retomada do Crescimento na Construção Desempenho recente da construção: do crescimento chinês a uma crise grega? O Ciclo de Crescimento 2007 a 2012 (ou o Ciclo Chinês) PIB: Economia e Construção 14,00

Leia mais

Resumo expandido ANPPAS 2010

Resumo expandido ANPPAS 2010 Resumo expandido ANPPAS 2010 Projetos de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) em aterros sanitários e a gestão de resíduos sólidos na cidade de São Paulo Tema Mercado de carbono e inovação em serviços

Leia mais

ANÚNCIO DE VAGA: OFICIAL SÉNIOR DE PROGRAMAS, ADVOCACIA E MOBILIZAÇÃO DE PARTES INTERESSADAS - NO.VA/NPCA/14/15

ANÚNCIO DE VAGA: OFICIAL SÉNIOR DE PROGRAMAS, ADVOCACIA E MOBILIZAÇÃO DE PARTES INTERESSADAS - NO.VA/NPCA/14/15 ANÚNCIO DE VAGA: OFICIAL SÉNIOR DE PROGRAMAS, ADVOCACIA E MOBILIZAÇÃO DE PARTES INTERESSADAS - NO.VA/NPCA/14/15 A União Africana (UA), estabelecida como um órgão continental Pan-Africano único, é encarregada

Leia mais

CFO Program Para uma carreira em constante transformação

CFO Program Para uma carreira em constante transformação CFO Program Para uma carreira em constante transformação Contatos Para mais informações sobre o CFO Program da Deloitte, visite nosso website www.cfoprogram.com.br Othon Almeida Sócio-líder, CFO Program

Leia mais

2 0 1 4 CALENDÁRIO INTERNACIONAL SAF/SRI/PR

2 0 1 4 CALENDÁRIO INTERNACIONAL SAF/SRI/PR 2 0 1 4 CALENDÁRIO INTERNACIONAL SAF/SRI/PR JANEIRO 21 a 26: Fórum Social Mundial Temático Local: Porto Alegre/RS. 22 a 24: União Nacional dos Prefeitos dos Estados Unidos - USCM 82º Winter Meeting. Local:

Leia mais

Ensino Secundário ofertado às comunidades rurais: Estudo comparado entre Brasil e Portugal

Ensino Secundário ofertado às comunidades rurais: Estudo comparado entre Brasil e Portugal Os (des)caminhos do direito à educação: Pontes que ligam estudos e países Ensino Secundário ofertado às comunidades rurais: Estudo comparado entre Brasil e Portugal Autor: Renilton Cruz Orientadora: Fátima

Leia mais

VI Seminário Nacional de Saneamento Rural

VI Seminário Nacional de Saneamento Rural VI Seminário Nacional de Saneamento Rural MEDIDAS ESTRUTURANTES EM SANEAMENTO COM ENFOQUE PARA O SANEAMENTO RURAL Luiz Roberto Santos Moraes, PhD Professor Titular em Saneamento/ Participante Especial

Leia mais

Pablo Picasso : Ciência & caridade / Science & Charity, 1897, Museo Picasso, Barcelona, Spain

Pablo Picasso : Ciência & caridade / Science & Charity, 1897, Museo Picasso, Barcelona, Spain Pablo Picasso : Ciência & caridade / Science & Charity, 1897, Museo Picasso, Barcelona, Spain Rio+20: avaliação e desdobramentos Complexidade sociedade civil funções Organizacional Focos a destacar Rio+20:

Leia mais

PROCESSO DE AUTO AVALIAÇÃO FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS - QUADRO RESUMO

PROCESSO DE AUTO AVALIAÇÃO FACULDADE DE DIREITO DO SUL DE MINAS - QUADRO RESUMO AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO DESEMPENHO INSTITUCIONAL 3.1 Objetivos e Metas Específicos para Avaliação e Acompanhamento do Desempenho Institucional O Programa de Avaliação Institucional resulta de um

Leia mais

Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Estadual de Educação Ambiental e dá outras providências.

Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Estadual de Educação Ambiental e dá outras providências. Versão final do Workshop 09/07/2010 PROJETO DE LEI ESTADUAL - PARANÁ Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Estadual de Educação Ambiental e dá outras providências. CAPÍTULO I DA EDUCAÇÃO

Leia mais

Futuro da Energia Solar no Brasil: uma visão estratégica

Futuro da Energia Solar no Brasil: uma visão estratégica Futuro da Energia Solar no Brasil: uma visão estratégica O grande vilão é a emissão de energia fóssil: termelétrica a carvão, a óleo e a diesel, por isso defendemos uma matriz renovável, via usinas hidrelétricas.

Leia mais