Assessoria e Consultoria Atuarial. Luiz Claudio Kogut Atuário Miba (41) de Março de 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Assessoria e Consultoria Atuarial. Luiz Claudio Kogut Atuário Miba 1.308 (41)3322-2110 kogut@actuarial.com.br 28 de Março de 2015"

Transcrição

1 Assessoria e Consultoria Atuarial Luiz Claudio Kogut Atuário Miba (41) de Março de 2015

2 Apresentação Luiz Claudio Kogut Bacharel em Ciências Atuariais MIBA Tecnólogo em Processamento de Dados, foi analista de sistemas por mais de 15 anos Especialista em Redes e Sistemas Distribuídos Trabalha com Previdência desde É sócio-gerente da ACTUARIAL Assessoria e Consultoria Atuarial desde 1996 É atuário desde 2003 e já realizou avaliações atuariais para os RPPS estaduais do Amazonas, Alagoas, Bahia, Maranhão, Pernambuco, Santa Catarina e São Paulo. Também realizou avaliações para mais de 200 outros RPPS de Municípios, tais como: Curitiba PR Foz do Iguaçu PR Joinville SC Londrina PR São José dos Pinhais PR Dourados MS Maringá PR Bauru SP Ponta Porã MS Araucária PR Pomerode SC Camaragibe PE 2

3 A Ciência Atuarial e a Previdência do Servidor Público Brasileiro Artigo 40 da CF: Aos servidores titulares de cargos efetivos da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, incluídas suas autarquias e fundações, é assegurado regime de previdência de caráter contributivo e solidário, mediante contribuição do respectivo ente público, dos servidores ativos e inativos e dos pensionistas, observados critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial e o disposto neste artigo. 3

4 Equilíbrio Financeiro e Atuarial Receitas Futuras Estimadas Despesas Futuras Estimadas. Contribuições Futuras Rendimentos Futuros Compensação a Receber Saldo Atual dos Investimentos Aposentadorias Concedidas Pensões Concedidas Aposentadorias e Pensões a Conceder Auxílios a Conceder 4

5 Avaliação Atuarial para RPPS Estudo matemático, estatístico e econômico, elaborado por profissional legalmente habilitado (Atuário), com o objetivo de mensurar os direitos e obrigações dos Planos de Previdência. 5

6 Regime Financeiro Repartição Simples Neste regime o fluxo de contribuições em um período é determinado de modo a gerar receitas equivalentes às despesas estimadas no mesmo período, normalmente de um ano. Este regime não proporciona a acumulação de patrimônio e é exemplificado pelo RGPS(INSS). 6

7 Regime Financeiro Capitalização Neste regime o fluxo de contribuições feito durante o período de atividade, é determinado de modo a gerar receitas equivalentes aos valores atuais dos benefícios previstos do plano, que podem ser vitalícios ou temporários. Neste regime buscamos acumular patrimônio previdenciário e é exemplificado pelos Fundos de Pensão. 7

8 Entidades Breve Histórico da Previdência Funcional do Paraná Caixa de Seguro de Vida dos Servidores Públicos Civis e Militares do Paraná (1920) Montepio Obrigatório dos Funcionários Civis e Militares do Estado (1947) SASP Serviço de Assistência ao Servidor Público (1953) IPE Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores Públicos do Paraná (1961) Fundo de Previdência do Estado do Paraná (1992) durou 10 meses Paranaprevidencia (1998) Até 1998 não houve a formação de reservas ou patrimônio e cobria apenas as pensões, as aposentadorias eram custeadas diretamente pelo tesouro. A partir de 1999 houve efetivamente a implantação de um regime previdenciário com formação de patrimônio e com o objetivo de alcançar o equilíbrio financeiro e atuarial. Em dezembro de 1998 o Poder Executivo contava com 99 mil ativos e 75 mil inativos (aposentados e pensionistas). 8

9 Lei /98 - Paranaprevidencia Fundo de Previdência Regime de Capitalização: Servidores ativos que em 30/12/1998 contavam com até 50 anos de idade, inclusive, se do sexo masculino, ou até 45 anos de idade, inclusive, se do sexo feminino. E os servidores que tomarem posse a partir dessa data com o mesmo limite etário. Fundo Financeiro Regime de Repartição Simples: Servidores ativos que em 30/12/1998 contavam com a idade superior a 50 anos se do sexo masculino e, se do sexo feminino, superior a 45 anos, da mesma forma os que tomaram posse a partir desta data com os limites etários fixados. E também, todos os servidores que estavam na condição de inativos e os pensionistas em 30/12/1998. Lei/PR nº /1998 (dez/1998) Fundo de Previdência (FP) 74 mil Ativos Nenhum Beneficiário Fundo Financeiro (FF) 25 mil Ativos 75 mil Beneficiários Observação: Neste tipo de modelagem busca-se o equilíbrio no Fundo de Previdência 9

10 Despesas Em R$ Exemplo de Despesas do Estado com Segregação Investimento Economia 2 0 Repartição Simples Segregação de Massas Ano 10

11 Lei /98 Plano de Custeio Item Remuneração Alíquota Servidores Ativos, Aposentados e Até R$ 1.200,00 10% Pensionistas Art. 78 Lei /98 Parcela acima de R$ 1.200,00 14% Governo Art. 83 da Lei /98 Valor igual à soma das contribuições de Servidores Ativos, Aposentados e Pensionistas Governo Art. 83 da Lei /98 Repasses em Espécie Repasses em bens, imóveis e outros direitos (Contribuições Financiadas) % 80% % 80% % 70% % 70% % 60% % 60% % 55% % 50% % 45% % 40% % 35% % 30% % 25% % 20% % 15% % 10% % 5% em diante 100% - 11

12 Fundo de Previdência Pressupostos da Avaliação Original 1997 População Estacionária ingresso de novos segurados com mesmo perfil etário Contribuição de ativos, Inativos e Pensionistas de 10% até R$ 1.200,00 e de 14% sobre o que exceder a R$ 1.200,00, acrescida da mesma proporção contributiva para o Estado como Patrocinador Repasse das contribuições financiadas conforme Art. 83 Capacidade crescente do Tesouro Estadual no repasse efetivo das contribuições Regras de transição para aposentadorias com postergação das idades mínimas 12

13 Realidade x Pressupostos Aumento da População (de 99 mil em 1998 para 160 mil em 2012) Aumento da Longevidade Variações Significativas nas Remunerações e Proventos 2001 a média era 969,41, ,84 e ,79 Plano de Custeio não foi cumprido Isenção dos inativos a partir de 2003 e da contrapartida do estado Maior parte dos ativos pagava apenas 10%, liminar judicial Contribuições Financiadas Haveres Atuariais A parte em bens e direitos não foi repassada (R$ 7 bilhões em 2012) Incorporação dos Poderes ao FP (TCE, TJ, MP e Assembléia) Apesar de todas estas situações o plano de custeio nunca foi alterado Em 2011 o déficit atuarial do Fundo de Previdência era R$ 20 bilhões (já considerando o pagamento dos R$ 7 bilhões) 13

14 Patrimônio Fundo de Previdência 31/12/2014 Item Valor (R$ milhões) Contribuições dos Servidores 5.237,0 Contribuições do Governo do Estado (*) 4.391,8 Rendimentos Financeiros 4.719,0 Compensação Financeira 52,8 (-) Benefícios Fundo de Previdência 6.244,4 Patrimônio Atual 8.156,3 (*) Deste valor R$ 2.667,0 milhões se referem aos Certificados do Tesouro Nacional (royalties de Itaipu). 14

15 Bilhões Despesas Estimadas Fundo Financeiro ,5 3,0 2,5 2,0 1,5 1,0 0,5 0,

16 Bilhões Despesas Estimadas Fundo de Previdência ,00 3,00 2,00 1,00 0,

17 Situação em Dezembro/2012 Haveres Atuariais em R$ 7 bilhões Déficit Atuarial no Fundo de Previdência Dificuldade Financeira do Estado Lei/PR nº /1998 Fundo de Previdência (FP) 141 mil Ativos 22 mil Beneficiários Fundo Financeiro (FF) 19 mil Ativos 82 mil Beneficiários 17

18 Lei /2012 Diante do déficit do Fundo de Previdência, da dificuldade em pagar os Haveres Atuariais, o Governo propôs uma mudança no critério de Segregação de Massas: Fundo Militar Regime de Repartição Simples: Todos os militares ativos, inativos ou pensionistas independente de data de admissão. Fundo de Previdência Regime de Capitalização: Servidores ativos admitidos após a EC 41 (30/12/2003) e inativos do Fundo de Previdência anterior. Todos o saldo dos investimentos em dez/2012 ficaram alocados a este fundo. Fundo Financeiro Regime de Repartição Simples: Todos os demais ativos (admitidos até 31/12/2003) e inativos. Lei/PR nº /12 Fundo de Previdência (FP) 73 mil Ativos 13 mil Beneficiários Fundo Financeiro (FF) 68 mil Ativos 74 mil Beneficiários Fundo Militar (FM) 19 mil Ativos 17 mil Beneficiários 18

19 Lei /2012 Plano de Custeio Plano de Custeio Básico Base de Incidência Alíquota Servidores Ativos Remuneração de Contribuição 11% Aposentados e Pensionistas (*) Governo do Estado (*) A partir da Lei/PR nº de 16 de dezembro de 2014 Parte dos Preventos e Benefícios superior ao Teto do 11% INSS (R$ 4.663,75 em mar/2015) Valor igual à soma das contribuições de Servidores Ativos, Aposentados e Pensionistas Governo do Estado Repasse ao Fundo de Previdência em relação à totalidade do Plano de Custeio Básico % % % % % % % % % % em diante 150% 19

20 Impacto Inicial Lei /2012 PROJEÇÃO DESPESA ESTADO e 2014 (Lei/PR nº /1998) em R$ milhões Contribuição Patronal ao Fundo de Previdência 1.612,9 Despesas do Fundo Financeiro 8.413,7 Receita de Contribuição dos Ativos do Fundo Financeiro -220,0 Despesa Efetiva 9.806,5 DESPESA EFETIVA DO ESTADO e 2014 (17.435/2012) em R$ milhões Contribuição Patronal ao Fundo de Previdência 712,2 Custeio Adicional 8,5% Folha de Inativos ao Fundo de Previdência 152,6 Alíquota Progressiva 5% ao Fundo de Previdência 39,7 Despesas do Fundo Financeiro 7.573,5 Despesas do Fundo Militar 2.466,4 Receita de Contribuição dos Ativos do Fundo Financeiro ,3 Receita de Contribuição dos Ativos do Fundo Militar -261,7 Despesa Efetiva 9.582,6 Economia Estimada do Estado com a Lei/PR nº /2012 (2013 E 2014) 224,0 Portanto, até o momento a Lei /2012 gerou economia para o estado. 20

21 Lei /2012 Estabeleceu uma formatação que permitiu atingir o equilíbrio financeiro e atuarial do Fundo de Previdência Com a passagem de aproximadamente 49 mil servidores ativos do Fundo de Previdência para o Fundo Financeiro, houve uma redução no desequilíbrio mensal do Fundo Financeiro e proporcionou uma economia de aproximadamente R$ 224 milhões aos cofres públicos em 2013 e 2014 Todo o déficit atuarial do Fundo de Previdência e o valor equivalente aos haveres atuariais foram segregados para o novo Fundo Financeiro e o Fundo Militar, com isso foi considerado que todas as dividas e haveres foram saneados (remidos) 21

22 Despesas em R$ bilhões Lei /2012 Aportes Estado Aportes Financeiro e Militar Ano 22

23 Despesas em R$ bilhões Lei /2012 Gastos do Estado Contribuições Patronais Aportes Financeiro e Militar Ano 23

24 Projeto de Lei 60/2015 Fusão dos Fundos Dezembro/ mil ativos 108 mil beneficiários Fundo de Previdência (FP) 80 mil Ativos 14 mil Beneficiários Fundo Financeiro (FF) 57 mil Ativos 77 mil Beneficiários Fundo Militar (FM) 20 mil Ativos 17 mil Beneficiários Dezembro/2014 Projeto de Lei 60/2015 Fundo de Previdência 137 mil Ativos 91 mil Beneficiários Fundo Militar 20 mil Ativos 17 mil Beneficiários Mesmo com o Estado contribuindo o dobro dos servidores, o saldo patrimonial seria consumido em aproximadamente 3 anos. Depois deste prazo, a Previdência Funcional do Estado do Paraná voltaria a ser financiada por repartição simples. O esforço de 16 anos seria consumido em 3 anos e futuro das contas públicas seria comprometido. 24

25 Nova Proposta Migração dos Inativos com mais de 72 anos do FF para o FP São 33,5 mil inativos com folha de R$ 142,3 milhões/mês Esta migração tem um profundo impacto no equilíbrio financeiro e atuarial do Fundo de Previdência (será avaliado melhor quando tivermos o Projeto de Lei) A assessoria atuarial da Paranaprevidencia considera que o art. 20 da Lei/PR /2012, que prevê que o Estado repassará ao Fundo de Previdência os valores apurados atuarialmente, pelo decremento ou diminuição de seu compromisso para com a folha de pagamento de benefícios do Fundo Financeiro, seria uma receita suficiente para reequilibrar o Fundo de Previdência. 25

26 Despesas em R$ bilhões Projeção Art. 20 Lei / Ano Contribuições Patronais Aportes Financeiro e Militar Aportes Fundo de Previdência art.20 26

27 Nova Proposta Como o valor atual destas receitas futuras até supera o déficit atuarial originado pela migração, mas estas receitas começam daqui a 15 anos Abre um precedente para o futuro É uma redação vaga, não há garantias reais de repasse, lembrando inclusive as contribuições financiadas da Lei /2012 e que nunca foram integralmente repassadas e geraram os famigerados haveres atuariais Esta iniciativa, embora menos agressiva que o projeto de lei 60/2015, se não for acompanhada de um plano de custeio que aumente a projeção de contribuições futuras ao Fundo de Previdência tende a exaurir os recursos do fundo e impedir definitivamente o equilíbrio financeiro e atuarial Apesar de tudo o Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos Estaduais do Paraná ainda é referência no país,vale à pena lutar pela sua manutenção e discutir o seu aperfeiçoamento 27

28 Assessoria e Consultoria Atuarial Luiz Claudio Kogut Atuário Miba (41) de Março de 2015

ANÁLISE DA NOTA TÉCNICA DPREV/ATUÁRIA 034/2015 PROJETO DE LEI 252/2015

ANÁLISE DA NOTA TÉCNICA DPREV/ATUÁRIA 034/2015 PROJETO DE LEI 252/2015 ANÁLISE DA NOTA TÉCNICA DPREV/ATUÁRIA 034/2015 PROJETO DE LEI 252/2015 Este parecer tem por objetivo analisar atuarialmente o Projeto de Lei 0252/2015 que Dispõe sobre a Reestruturação do Plano de Custeio

Leia mais

RPPS X RGPS. Atuário Sergio Aureliano

RPPS X RGPS. Atuário Sergio Aureliano RPPS X RGPS Atuário Sergio Aureliano RPPS PREVIDÊNCIA NO SERVIÇO PÚBLICO E O SISTEMA PREVIDENCIÁRIO BRASILEIRO ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RGPS e REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA

Leia mais

RPPS SERVIDORES PÚBLICOS DO PARANÁ

RPPS SERVIDORES PÚBLICOS DO PARANÁ RPPS SERVIDORES PÚBLICOS DO PARANÁ NATUREZA JURÍDICA ESTRUTURA FINANCIAMENTO SERVIDRES ABRANGIDOS DESAFIOS 1 História da Previdência Surge no dia que as pessoas começam a acumular para o futuro, para o

Leia mais

Instituto de Previdência e Assistência a Saúde dos Servidores Públicos Municipais

Instituto de Previdência e Assistência a Saúde dos Servidores Públicos Municipais IPASSPSM Instituto de Previdência e Assistência a Saúde dos Servidores Públicos Municipais IPASSPSM SANTA MARIA/RS AVALIAÇÃO ATUARIAL Ano Base: 2013 Data Base:31/12/2012 Índice 1. Introdução... 02 2. Origem

Leia mais

Actuarial Assessoria e Consultoria Atuarial Ltda Benjamin Constant, 67 Cj.404 CEP 80060 020 Curitiba Pr Fone/Fax (41)3322-2110 www.actuarial.com.

Actuarial Assessoria e Consultoria Atuarial Ltda Benjamin Constant, 67 Cj.404 CEP 80060 020 Curitiba Pr Fone/Fax (41)3322-2110 www.actuarial.com. Fundação AMAZONPREV Poder Executivo e Assembléia AVALIAÇÃO ATUARIAL Ano Base: 2014 Data Base: 31/12/2013 Índice 1. Introdução... 02 2. Participantes e Beneficiários... 02 3. Data Base dos Dados e da Avaliação...

Leia mais

DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES ALEGRE. Porto Alegre, novembro de 2010

DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES ALEGRE. Porto Alegre, novembro de 2010 DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE Porto Alegre, novembro de 2010 REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL Os servidores públicos ocupantes de cargo

Leia mais

REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA E REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COMPARATIVO DE CUSTOS

REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA E REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COMPARATIVO DE CUSTOS REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA E REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COMPARATIVO DE CUSTOS Atualmente, no Brasil, aproximadamente 3000 municípios possuem Regimes Próprios de Previdência. Ao final do ano

Leia mais

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2015 ANEXO DE METAS FISCAIS

LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2015 ANEXO DE METAS FISCAIS LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS 2015 ANEXO DE METAS FISCAIS V - AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DO PARÁ RPPS A Emenda Constitucional nº 20, de 15

Leia mais

Prova Comentada TRT/SP Direito Previdenciário. XX. (Analista Judiciário Área Judiciária/TRT-2/FCC/2014):

Prova Comentada TRT/SP Direito Previdenciário. XX. (Analista Judiciário Área Judiciária/TRT-2/FCC/2014): Prova Comentada TRT/SP Direito Previdenciário XX. (Analista Judiciário Área Judiciária/TRT-2/FCC/2014): 54. Uma vez criados por lei do ente federativo, vinculam-se aos regimes próprios de previdência social

Leia mais

Página 1 de 7 Demonstrativo de Resultados da Avaliação Atuarial - 2014 RJ - PREFEITURA MUNICIPAL DE VOLTA REDONDA CNPJ : 32512501000143 SIAFI : 985925 Cadastro de Nome do Plano : Plano Previdenciário QUADRO

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE RPPS

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE RPPS PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE RPPS 1 - O que vem a ser regime próprio de previdência social (RPPS)? R: É o sistema de previdência, estabelecido no âmbito de cada ente federativo, que assegure, por lei, ao

Leia mais

O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE TAQUARITINGA

O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE TAQUARITINGA O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DO MUNICÍPIO DE TAQUARITINGA 1. INTRODUÇÃO A previdência social no Brasil pode ser divida em dois grandes segmentos, a saber: Regime Geral de Previdência Social (RGPS):

Leia mais

PORTARIA MPS Nº 403, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2008 DOU 11/12/2008

PORTARIA MPS Nº 403, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2008 DOU 11/12/2008 PORTARIA MPS Nº 403, DE 10 DE DEZEMBRO DE 2008 DOU 11/12/2008 Dispõe sobre as normas aplicáveis às avaliações e reavaliações atuariais dos Regimes Próprios de Previdência Social - RPPS da União, dos Estados,

Leia mais

Renato Silva de Assis Supervisor Técnico da Paraíba

Renato Silva de Assis Supervisor Técnico da Paraíba Renato Silva de Assis Supervisor Técnico da Paraíba Análise do Projeto de Lei que dispõe sobre os planos de custeio e de benefícios do regime próprio de previdência social do Estado da Paraíba No dia 20

Leia mais

QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA ESTUDO ESTUDO QUADRO COMPARATIVO DA LEGISLAÇÃO PREVIDENCIÁRIA Cláudia Augusta Ferreira Deud Consultora Legislativa da Área XXI Previdência e Direito Previdenciário ESTUDO ABRIL/2007 Câmara dos Deputados

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO: MESTRADO EM PLANEJAMENTO E GOVERNANÇA PÚBLICA GUSTAVO ADOLFO GOMES SCHOLZ DESAFIOS DA PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR CURITIBA 2012 GUSTAVO

Leia mais

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000)

ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL. (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) ANEXO DE METAS FISCAIS AVALIAÇÃO DA SITUAÇÃO FINANCEIRA E ATUARIAL (Artigo 4º 2º, inciso IV, alínea a da Lei Complementar nº 101/2000) PLANO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE LONDRINA

Leia mais

SEGURIDADE E PREVIDÊNCIA NO BRASIL

SEGURIDADE E PREVIDÊNCIA NO BRASIL SEGURIDADE E PREVIDÊNCIA NO BRASIL Subseção DIEESE/CUT-Nacional São Paulo, 02 de agosto de 2014 Sindicato dos Trabalhadores(as) na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo - SINDSEP

Leia mais

Lei 18.469 de 30/05/2015

Lei 18.469 de 30/05/2015 Lei 18.469 de 30/05/2015 Publicado no Diário Oficial nº. 9442 de 30 de Abril de 2015 Súmula: Reestruturação do Plano de Custeio e Financiamento do Regime Próprio de Previdência Social do Estado do Paraná

Leia mais

CICLOS DE DEBATES DIREITO E GESTÃO PÚBLICA TEXTO X

CICLOS DE DEBATES DIREITO E GESTÃO PÚBLICA TEXTO X CICLOS DE DEBATES DIREITO E GESTÃO PÚBLICA CICLO 2012 TEXTO X A Previdência Social do Servidor Público Valéria Porto Ciclos de Debates - Direito e Gestão Pública A Previdência Social do Servidor Público

Leia mais

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PARA SERVIDORES PÚBLICOS CARLOS HENRIQUE FLORY

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PARA SERVIDORES PÚBLICOS CARLOS HENRIQUE FLORY PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR PARA SERVIDORES PÚBLICOS CARLOS HENRIQUE FLORY Abril de 2012 CONCEITO DE PREVIDÊNCIA Constituição Federal Art. 12 = SEGURIDADE SOCIAL PREVIDÊNCIA ASSISTÊNCIA SAÚDE Previdência

Leia mais

INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O NOVO DRAA

INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O NOVO DRAA INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O NOVO DRAA 1) O envio do DRAA de 2015 não será mais realizado pela atual plataforma: http://www.previdencia.gov.br/demonstrativo-de-resultados-da-avaliacao-atuarial/ 2) Foi desenvolvido

Leia mais

A Aposentadoria dos Servidores Públicos Federais

A Aposentadoria dos Servidores Públicos Federais A Aposentadoria dos Servidores Públicos Federais Carlos Alberto Pereira de Castro Curitiba, junho de 2008 Introdução Estudo da aposentadoria dos servidores públicos passou a ser relevante com as reformas

Leia mais

A Aposentadoria dos. Emendas Constitucionais

A Aposentadoria dos. Emendas Constitucionais A Aposentadoria dos Agentes Públicos P depois das Emendas Constitucionais Carlos Alberto Pereira de Castro Juiz do Trabalho Mestre em Direito Previdenciário rio Introdução Estudo da aposentadoria dos servidores

Leia mais

A GESTÃO DA FORÇA DE TRABALHO NO SETOR PÚBLICO SOB O PRISMA PREVIDENCIÁRIO. Marcus Vinícius de Souza Maria Thais da Costa Oliveira Santos

A GESTÃO DA FORÇA DE TRABALHO NO SETOR PÚBLICO SOB O PRISMA PREVIDENCIÁRIO. Marcus Vinícius de Souza Maria Thais da Costa Oliveira Santos A GESTÃO DA FORÇA DE TRABALHO NO SETOR PÚBLICO SOB O PRISMA PREVIDENCIÁRIO Marcus Vinícius de Souza Maria Thais da Costa Oliveira Santos Painel 46/162 Uma visão de longo prazo da Força de Trabalho no setor

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI COMPLEMENTAR Nº 13.757, DE 15 DE JULHO DE 2011. (publicada no DOE nº 137, de 18 de julho de 2011) Dispõe sobre

Leia mais

REGRAS DE APOSENTADORIA DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL - RPPS

REGRAS DE APOSENTADORIA DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL - RPPS REGRAS DE APOSENTADORIA DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL - RPPS INTRODUÇÃO Como o objetivo de facilitar o entendimento da matéria relacionada à reforma previdenciária, teceremos alguns comentários

Leia mais

AVALIAÇÃO ATUARIAL REGIME PRÓPRIO DE PREVIDENCIA SOCIAL SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO PALOTINA - PR. Curitiba, 31 de março 2014.

AVALIAÇÃO ATUARIAL REGIME PRÓPRIO DE PREVIDENCIA SOCIAL SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO PALOTINA - PR. Curitiba, 31 de março 2014. AVALIAÇÃO ATUARIAL REGIME PRÓPRIO DE PREVIDENCIA SOCIAL SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PALOTINA - PR Curitiba, 31 de março 2014. 1 Índice APRESENTAÇÃO... 5 OBJETIVOS... 5 BASE CADASTRAL... 5 Base

Leia mais

Críticas e sugestões através do nosso e-mail: iprevi1@hotmail.com

Críticas e sugestões através do nosso e-mail: iprevi1@hotmail.com 1 CARTILHA DO SEGURADO 1. MENSAGEM DA DIRETORA PRESIDENTE Esta cartilha tem como objetivo dar orientação aos segurados do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Itatiaia IPREVI,

Leia mais

Diagnóstico Qualitativo e Propostas para o Regime Previdenciário dos Servidores Públicos por Gilberto Guerzoni Filho

Diagnóstico Qualitativo e Propostas para o Regime Previdenciário dos Servidores Públicos por Gilberto Guerzoni Filho Diagnóstico Qualitativo e Propostas para o Regime Previdenciário dos Servidores Públicos por Gilberto Guerzoni Filho 1. REGIME PREVIDENCIÁRIO OU ADMINISTRATIVO O principal problema do regime previdenciário

Leia mais

Assunto: Comparando o Regime Próprio de Previdência Social com o INSS. ANÁLISE

Assunto: Comparando o Regime Próprio de Previdência Social com o INSS. ANÁLISE Assunto: Comparando o Regime Próprio de Previdência Social com o INSS. ANÁLISE A Previdência Social no Brasil é um direito previsto pela Constituição Federal e se organiza por três regimes previdenciários

Leia mais

Sr. Luis Cesar Miara Presidente Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada. Ref.: Plano J.MALUCELLI plano de custeio anual.

Sr. Luis Cesar Miara Presidente Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada. Ref.: Plano J.MALUCELLI plano de custeio anual. CP3562008 Curitiba, 19 de dezembro de 2008. Sr. Luis Cesar Miara Presidente Fundo Paraná de Previdência Multipatrocinada Ref.: Plano J.MALUCELLI plano de custeio anual Prezado Senhor, A fim de atender

Leia mais

Ministério da Previdência Social MPS Secretaria de Políticas de Previdência Social SPS RPPS E RGPS

Ministério da Previdência Social MPS Secretaria de Políticas de Previdência Social SPS RPPS E RGPS RPPS E RGPS GUAXUPÉ MG AMOG - Associação dos Municípios da Microrregião da Baixa Mogiana. Pedro Antônio Moreira - AFRFB RGPS REGIME GERAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL Art 201 ESTRUTURA DO SISTEMA PREVIDENCIÁRIO

Leia mais

Situação previdenciária do Estado do RS. Darcy Francisco Carvalho dos Santos Economista e contador Março/2011

Situação previdenciária do Estado do RS. Darcy Francisco Carvalho dos Santos Economista e contador Março/2011 Situação previdenciária do Estado do RS Darcy Francisco Carvalho dos Santos Economista e contador Março/2011 Despesa previdenciária dos principais estados Em % da RCL, 2009 Evolução do déficit previdenciário,

Leia mais

PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL DO PODER EXECUTIVO

PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL DO PODER EXECUTIVO Universidade Federal de Mato Grosso Pró-Reitoria Administrativa Secretaria de Gestão de Pessoas PLANO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL DO PODER EXECUTIVO Cuiabá-MT Abril/2014 O QUE

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 526, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014.

RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 526, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014. RIO GRANDE DO NORTE LEI COMPLEMENTAR Nº 526, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014. Altera dispositivos da Lei Complementar Estadual n.º 308, de 25 de outubro de 2005, e dá outras providências. A GOVERNADORA DO ESTADO

Leia mais

INTRODUÇÃO À CIÊNCIA ATUARIAL APLICADA AO RPPS. CÁLCULO ATUARIAL e EQUILÍBRIO ATUARIAL

INTRODUÇÃO À CIÊNCIA ATUARIAL APLICADA AO RPPS. CÁLCULO ATUARIAL e EQUILÍBRIO ATUARIAL 1 INTRODUÇÃO À CIÊNCIA ATUARIAL APLICADA AO RPPS Por Dalvin Gabriel José de Souza Bacharel em Ciências Atuariais/UFRGS, MIBA Nº 1003 Licenciado em Matemática/UFRGS Servidor Público Municipal, Atuário do

Leia mais

DIPR - CONHECENDO O NOVO DEMONSTRATIVO

DIPR - CONHECENDO O NOVO DEMONSTRATIVO DIPR - CONHECENDO O NOVO DEMONSTRATIVO O envio do DIPR será exigido a partir do 4º bimestre de 2013, cujo prazo se encerra em 30 de setembro. Esse novo demonstrativo será de suma importância, pois além

Leia mais

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000.

LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. LEI Nº 1556, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2000. Institui o Plano de Custeio do Regime de Previdência dos Servidores Municipais e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE DUQUE DE CAXIAS decreto e eu sanciono

Leia mais

PREVIDENCIA SOCIAL ASPECTOS GERAIS SOBRE RPPS. RPPS Consult Consultoria e Assessoria em RPPS

PREVIDENCIA SOCIAL ASPECTOS GERAIS SOBRE RPPS. RPPS Consult Consultoria e Assessoria em RPPS PREVIDENCIA SOCIAL ASPECTOS GERAIS SOBRE RPPS RPPS Consult Consultoria e Assessoria em RPPS O que é Previdência Social? Previdência Social é que um seguro que o indivíduo faz durante o período em que está

Leia mais

A importância da adoção do RPPS pelos Municípios. Subtítulo

A importância da adoção do RPPS pelos Municípios. Subtítulo A da adoção do RPPS pelos Municípios Subtítulo POR QUE INSTITUIR O RPPS? O art. 40 da Constituição Federal assegura aos servidores públicos titulares de cargo efetivo da União, dos Estados e dos Municípios

Leia mais

FUNPRESP-JUD. Avaliação Atuarial de 2013 PLANO FUNPRESP-JUD CNPB 2013.0017-38. Parecer Atuarial 041/14

FUNPRESP-JUD. Avaliação Atuarial de 2013 PLANO FUNPRESP-JUD CNPB 2013.0017-38. Parecer Atuarial 041/14 FUNPRESP-JUD Avaliação Atuarial de 2013 PLANO FUNPRESP-JUD CNPB 2013.0017-38 Parecer Atuarial 041/14 FEVEREIRO/2014 PARECER ATUARIAL 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS Atendendo as disposições da Lei Complementar

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988 Emendas Constitucionais Emendas Constitucionais de Revisão Ato das Disposições

Leia mais

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil?

2. O que a Funpresp Exe traz de modernização para o sistema previdenciário do Brasil? Perguntas Frequentes 1. O que é a Funpresp Exe? É a Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo, criada pelo Decreto nº 7.808/2012, com a finalidade de administrar

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [29.959.574/0001-73] FUNDACAO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES DO IRB PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: TIPO: RETIFICADORA: [1977.0001-18] PLANO A ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2012 COMPLETA

Leia mais

Previdência Social. Joel Fraga da Silva - Atuário

Previdência Social. Joel Fraga da Silva - Atuário Regime Próprio de Previdência Social Gestão Atuarial Dos RPPS Bento Gonçalves RS Joel Fraga da Silva - Atuário 1 Avaliação Atuarial Calcular as Reservas Matemáticas: representam o compromisso do RPPS Passivo

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO ATUARIAL 2009

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO ATUARIAL 2009 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO ATUARIAL 2009 REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE FLORIANÓPOLIS Produto 1 Atuários Responsáveis: Luciano Gonçalves de Castro e Silva Miba 1.116 MTb/RJ

Leia mais

PORTARIA MPAS Nº 7.796, DE 28 DE AGOSTO DE 2000 - DOU DE 29/08/2000 - Retificação

PORTARIA MPAS Nº 7.796, DE 28 DE AGOSTO DE 2000 - DOU DE 29/08/2000 - Retificação PORTARIA MPAS Nº 7.796, DE 28 DE AGOSTO DE 2000 - DOU DE 29/08/2000 - Retificação Retificação DOU DE 31/08/2000 O MINISTRO DE ESTADO DA PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA SOCIAL, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS

SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS ENTIDADE RAZÃO SOCIAL: FUNDAÇÃO BANESTES DE SEGURIDADE SOCIAL 3 DADOS DOS PLANOS NÚMERO DE PLANOS:

Leia mais

Previdência: Aposentadoria por invalidez e outros direitos. Porto Alegre RS 27 de agosto de 2013

Previdência: Aposentadoria por invalidez e outros direitos. Porto Alegre RS 27 de agosto de 2013 Previdência: Aposentadoria por invalidez e outros direitos. Porto Alegre RS 27 de agosto de 2013 - Seguridade Social; - Regimes Previdenciários; - Regime Próprio de Previdência Social; - Benefícios Previdenciários;

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [10.530.382/0001-19] FUNDO DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE PERNAMBUCO-ALEPEPREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2008.0048-56] ALEPEPREV ENCERRAMENTO

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL: Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono a seguinte Lei.

O GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL: Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono a seguinte Lei. (*) Os textos contidos nesta base de dados têm caráter meramente informativo. Somente os publicados no Diário Oficial estão aptos à produção de efeitos legais. LEI Nº 3.545, DE 17 DE JULHO DE 2008. Publicada

Leia mais

ALTERNATIVAS PARA A APOSENTADORIA. Visão geral de previdência

ALTERNATIVAS PARA A APOSENTADORIA. Visão geral de previdência ALTERNATIVAS PARA A APOSENTADORIA Visão geral de previdência Agenda 4Conceitos assistência, previdência, seguro 4Regimes e grandes números 4Sustentabilidade 4Previdência privada 4Saúde-Previdência 2 CONCEITOS

Leia mais

- Resolução TC nº 257, de 07 de março de 2013 Altera os dispositivos da Resolução TC nº 227/2011.

- Resolução TC nº 257, de 07 de março de 2013 Altera os dispositivos da Resolução TC nº 227/2011. técnico atuarial do Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos do município de Vila Velha. - Lei Complementar Municipal nº 021, de 17 de janeiro de 2012 Institui o plano de custeio da

Leia mais

LEI Nº 6.288, DE 28 DE MARÇO DE 2002 CAPÍTULO I DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO ESTADO DE ALAGOAS

LEI Nº 6.288, DE 28 DE MARÇO DE 2002 CAPÍTULO I DO REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO ESTADO DE ALAGOAS ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR LEI Nº 6.288, DE 28 DE MARÇO DE 2002 INSTITUI O REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO ESTADO DE ALAGOAS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Lei: O GOVERNADOR

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul GAB. CONS. MARISA JOAQUINA MONTEIRO SERRANO

Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul GAB. CONS. MARISA JOAQUINA MONTEIRO SERRANO RELATÓRIO VOTO : REV-G.MJMS-1196/2015 PROCESSO TC/MS : TC/116662/2012 PROTOCOLO : 2012 ÓRGÃO : INSTITUTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DE ROCHEDO ASSUNTO DO PROCESSO : CONSULTA RELATOR : CONS. JERSON

Leia mais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano PREV-RENDA da CAFBEP Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do Estado do Pará, patrocinado pelo BANPARÁ com o objetivo de identificar

Leia mais

Cafbep - Plano Prev-Renda 1

Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2013 do Plano Prev-Renda da Cafbep Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do

Leia mais

II SEMINÁRIO ASTEC: O Regime Próprio de Previdência em Porto Alegre

II SEMINÁRIO ASTEC: O Regime Próprio de Previdência em Porto Alegre II SEMINÁRIO ASTEC: O Regime Próprio de Previdência em Porto Alegre Realização: Apoio: O Previmpa e o Cadastro Previdenciário Palestrante: Dalvin Gabriel José de Souza Atuário Previmpa Finalidade: Mediante

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO ATUARIAL RA- 41/13

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO ATUARIAL RA- 41/13 RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO ATUARIAL RA- 41/13 Fundo de Previdência Social dos Servidores Públicos do Município de Florianópolis RPPS - FLORIANÓPOLIS Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONCEITOS E DEFINIÇÕES... 5

Leia mais

Regimes Próprios de Previdência Social dos Estados e Municípios: Profundidade da crise fiscal e instrumentos para enfrentá-la

Regimes Próprios de Previdência Social dos Estados e Municípios: Profundidade da crise fiscal e instrumentos para enfrentá-la Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Regimes Próprios de Previdência Social dos Estados e Municípios: Profundidade da crise fiscal e instrumentos para enfrentá-la RPPS no Brasil União, incluidos

Leia mais

Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos do Estado da Bahia RPPS/BA. Secretaria da Administração Superintendência de Previdência 2015

Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos do Estado da Bahia RPPS/BA. Secretaria da Administração Superintendência de Previdência 2015 Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos do Estado da Bahia RPPS/BA Secretaria da Administração Superintendência de Previdência 2015 1 Conhecendo a Previdência Estadual Importância da Previdência

Leia mais

AVALIAÇÃO ATUARIAL DA CARTEIRA DE PREVIDÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO IPESP

AVALIAÇÃO ATUARIAL DA CARTEIRA DE PREVIDÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO IPESP AVALIAÇÃO ATUARIAL DA CARTEIRA DE PREVIDÊNCIA DOS ADVOGADOS DE SÃO PAULO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO IPESP Julho de 2008 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. BASE CADASTRAL...4 3. OUTRAS INFORMAÇÕES

Leia mais

Introdução à atuária. Universidade de Cuiabá Tangará da Serra Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Noções de Atuária

Introdução à atuária. Universidade de Cuiabá Tangará da Serra Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Noções de Atuária Universidade de Cuiabá Tangará da Serra Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Noções de Atuária Introdução à atuária Aula 01 Prof. Dr. Junio C. Martinez O ATUÁRIO Profissão regulamentada em 03/04/1970

Leia mais

- Estudo técnico - Art. 67...

- Estudo técnico - Art. 67... Aposentadoria especial para diretores, coordenadores e assessores pedagógicos - Estudo técnico - A Lei nº 11.301, de 10 de maio de 2006, publicada no Diário 0ficial da União de 11 de maio do mesmo ano,

Leia mais

DRAA 2015 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO

DRAA 2015 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO DRAA 2015 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO 1 Finalidade Este documento tem como objetivo apresentar o Manual do Usuário para o Módulo CADPREV Ente Local (Módulo Desktop) do Sistema CADPREV Sistema de Cadastro

Leia mais

A Nova Previdência dos Servidores Públicos Federais

A Nova Previdência dos Servidores Públicos Federais Secretaria de Políticas de Previdência Complementar - SPPC A Nova Previdência dos Servidores Públicos Federais Lei nº 12.618, de 30/04/2012 Recife, 13 de março de 2013. 1 I II III IV V 2 I 3 BRASIL: O

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 1 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.050.042-11 - PLANO PREVER DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS

Leia mais

TANHAÉM PREV Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Itanhaém

TANHAÉM PREV Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Itanhaém TANHAÉM PREV Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Itanhaém Superintendente: Luciano Moura dos Santos Diretor Adm. Financeiro: Olavo Lopes Perez Diretor de Benefícios: Karine Vecci Rua

Leia mais

AUDITEC- Auditoria Técnica Atuarial RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO ATUARIAL MUNICÍPIO CACEQUI - RS

AUDITEC- Auditoria Técnica Atuarial RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO ATUARIAL MUNICÍPIO CACEQUI - RS RELATÓRIO FINAL DE AVALIAÇÃO ATUARIAL MUNICÍPIO CACEQUI - RS Avaliação realizada em 31.12.2013 ÍNDICE GERAL 1ª PARTE 1.1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.2. HISTÓRICO 1.3. REGRAS DA PREVIDÊNCIA APLICADAS NA

Leia mais

PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS

PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS O SISTEMA APÓS AS EMENDAS CONSTITUCIONAIS Nº 20/1998, 41/2003 E 47/2005 SINASEFE 27.2.2013 O SISTEMA DE PREVIDÊNCIA SOCIAL BRASILEIRO Regime Geral de Previdência Social

Leia mais

PROVA DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO TCE-CE FCC 2015

PROVA DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO TCE-CE FCC 2015 PROVA DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO TCE-CE FCC 2015 Direito Previdenciário 67. (Auditor de Controle Externo/TCE-CE/FCC/2015): O princípio constitucional estipulando que a Seguridade Social deve contemplar

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA MUNICIPAL DE GOV. VALADARES Departamento de Benefícios

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA MUNICIPAL DE GOV. VALADARES Departamento de Benefícios DIREITOS PREVIDENCIÁRIOS DO SERVIDOR PÚBLICO O RPPS é estabelecido por lei elaborada em cada um dos Estados, dos Municípios e do Distrito Federal, e se destina exclusivamente aos servidores públicos titulares

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [83.564.443/0001-32] FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2002.0046-92] MULTIFUTURO II ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário Responsável

Leia mais

REESTRUTURAÇÃO DA PREVIDÊNCIA

REESTRUTURAÇÃO DA PREVIDÊNCIA Centro de Convenções Ulysses Guimarães Brasília/DF 25, 26 e 27 de março de 2014 REESTRUTURAÇÃO DA PREVIDÊNCIA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO GUSTAVO BARBOSA 2 Painel 28/083 Temas atuais em gestão do orçamento

Leia mais

EC 70/12 E MUDANÇAS NA LEI 9.717/98

EC 70/12 E MUDANÇAS NA LEI 9.717/98 SPPS Secretaria de Políticas de Previdência Social Departamento dos Regimes de Previdência no Serviço Público-DRPSP EC 70/12 E MUDANÇAS NA LEI 9.717/98 BENTO GONÇALVES, 25 de Maio de 2012 1 EMENDA CONSTITUCIONAL

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO Valéria Porto Diretora do Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais de Pessoal Brasília, 15 de março de 2012 Regras de Aposentadorias REGRA GERAL REGRA DO DIREITO ADQUIRIDO REGRAS DE TRANSIÇÃO Artigo

Leia mais

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1)

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1) PARECER ATUARIAL PLANO DE BENEFÍCIOS REB 1998 AVALIAÇÃO ANUAL 2005 Fl. 1/6 ENTIDADE SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 2 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS 18 3 PLANO NOME DO PLANO: REB

Leia mais

O regime complementar do servidor público

O regime complementar do servidor público O regime complementar do servidor público Leandro Madureira* RESUMO: O servidor que ingressou ou venha a ingressar no serviço publico a partir de 4 de fevereiro de 2013 tem a aposentadoria limitada ao

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1990.0016-29] PLANO DE BENEFÍCIOS BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014

Leia mais

de 6 15/08/2013 09:20

de 6 15/08/2013 09:20 Lei 17435-21 de Dezembro de 2012 Publicado no Diário Oficial nº. 8864 de 21 de Dezembro de 2012 Súmula: Dispõe sobre a reestruturação do Plano de Custeio e Financiamento do Regime Próprio de Previdência

Leia mais

Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas

Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas Previdência Complementar do servidor em perguntas e respostas Por Antônio Augusto de Queiroz - Jornalista, analista político e diretor de Documentação do Diap Com o propósito de esclarecer algumas dúvidas

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Vivo Prev Exercício: 2013 e 2012 dezembro R$ Mil Descrição 2013 2012 Variação (%) Relatório Anual 2013 Visão Prev 1. Ativos Disponível Recebível Investimento

Leia mais

Previdência Social. As Reformas da. Emenda Constitucional 47/05. Daisson Portanova. Outubro/2009

Previdência Social. As Reformas da. Emenda Constitucional 47/05. Daisson Portanova. Outubro/2009 As Reformas da Previdência Social IV encontro do FUNSEMA Seminário de Previdência da Região Metropolitana Emenda Constitucional 47/05 Outubro/2009 Daisson Portanova ESTRUTURA DO SISTEMA PREVIDENCIÁRIO

Leia mais

VI - Sistemas Previdenciários

VI - Sistemas Previdenciários VI - Sistemas Previdenciários Regime Geral de Previdência Social Regime de Previdência dos Servidores Públicos Federais Projeto de Lei Orçamentária Mensagem Presidencial Cabe ao Governo Federal a responsabilidade

Leia mais

O Equilíbrio Financeiro e Atuarial dos RPPS Desafios de Sustentabilidade. Por Otoni Gonçalves Guimarães

O Equilíbrio Financeiro e Atuarial dos RPPS Desafios de Sustentabilidade. Por Otoni Gonçalves Guimarães O Equilíbrio Financeiro e Atuarial dos RPPS Desafios de Sustentabilidade Por Otoni Gonçalves Guimarães Palmas - TO, 10 de maio de 2012 1 Direito do Cidadão x Obrigação do Estado Constituição Federal Art.

Leia mais

Fundo de Previdência Complementar da União PL nº 1.992 de 2007

Fundo de Previdência Complementar da União PL nº 1.992 de 2007 Fundo de Previdência Complementar da União PL nº 1.992 de 2007 Assessoria Econômica - ASSEC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Brasília, maio de 2008 Roteiro Situação atual do Regime Próprio

Leia mais

Desafios para Sustentabilidade do RPPS da União. Brasília, 15 de outubro de 2014 raul_velloso@uol.com.br

Desafios para Sustentabilidade do RPPS da União. Brasília, 15 de outubro de 2014 raul_velloso@uol.com.br Desafios para Sustentabilidade do RPPS da União Brasília, 15 de outubro de 2014 raul_velloso@uol.com.br jan/05 mai/05 set/05 jan/06 mai/06 set/06 jan/07 mai/07 set/07 jan/08 mai/08 set/08 jan/09 mai/09

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SALTO VELOSO IPRESVEL RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2014.

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SALTO VELOSO IPRESVEL RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2014. INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE SALTO VELOSO IPRESVEL RELATÓRIO DE GESTÃO EXERCÍCIO 2014 Salto Veloso, SC O IPRESVEL O Instituto de Previdência Social dos Servidores

Leia mais

2º Semestre de 2010 2

2º Semestre de 2010 2 1 2 2º Semestre de 2010 O objetivo deste material é abordar os pontos principais do Plano de Benefícios PreviSenac e não substitui o conteúdo do regulamento. 3 4 Índice PreviSenac para um futuro melhor

Leia mais

A Previdência dos Servidores. Previdência Complementar. Prof. Eduardo Rolim de Oliveira Vice-Presidente do PROIFES

A Previdência dos Servidores. Previdência Complementar. Prof. Eduardo Rolim de Oliveira Vice-Presidente do PROIFES A Previdência dos Servidores após 2004 Previdência Complementar Prof. Eduardo Rolim de Oliveira Vice-Presidente do PROIFES Recife, PE 15 e 16/09/2011 Formas de aposentadoria Invalidez Com proventos proporcionais

Leia mais

PERGUNTAS & RESPOSTAS

PERGUNTAS & RESPOSTAS PL nº 1992, DE 2007 FUNPRESP PERGUNTAS & RESPOSTAS 1. ORÇAMENTO: PL sem dotação orçamentária? O governo enviou, no dia 06 de fevereiro, de 2012 um projeto de lei (PLN nº 1, de 2012; MSG nº 24/2012) que

Leia mais

APOSTILA CERTIFICAÇÃO RPPS

APOSTILA CERTIFICAÇÃO RPPS APOSTILA CERTIFICAÇÃO RPPS 1 MÓDULO I GESTÃO DO PASSIVO PREVIDENCIÁRIO 1. CONCEITOS PREVIDENCIÁRIOS FUNDAMENTAIS... 3 1.1. Receitas e Despesas Previdenciárias... 3 1.2. Certificado de Regularidade Previdenciária...

Leia mais

APOSENTADORIA ESPECIAL DO SERVIDOR PÚBLICO

APOSENTADORIA ESPECIAL DO SERVIDOR PÚBLICO Direito Previdenciário APOSENTADORIA ESPECIAL DO SERVIDOR PÚBLICO Rafael Gabarra www.gabarra.adv.br ROTEIRO I. RGPS x RPPS II. Aposentadoria Especial III. Servidor Público - RPPS IV. Omissão MI s Súmula

Leia mais

REFORMAS PREVIDENCIÁRIAS

REFORMAS PREVIDENCIÁRIAS REFORMAS PREVIDENCIÁRIAS João Dado Deputado Federal Solidariedade/SP Julho - 2014 Até Junho/98 EC-19/98 Jun EC-20/98 - Dez EC-41/03 EC-47/05 Lei 12.618/12 Estabilidade no Emprego Irredutibilidade Salarial

Leia mais

REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS

REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS Teresina PI (06.12.2012) MPS Ministério da Previdência Social REGIMES PRÓPRIOS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS Secretaria de Políticas de Previdência Social DEFINIÇÃO Previdência Social é que um seguro que

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [18.465.825/0001-47] FUNDACAO DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PUBLICO DO PODER JUDICIARIO - FUNPRESP-JUD PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2013.0017-38] JUSMP-PREV ENCERRAMENTO

Leia mais